Sample records for apis mellifera
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 20 shown. Select sample records:



1

Efeito tóxico de alimentos alternativos para abelhas Apis mellifera/ Toxic effect of alternative feeds for honeybees Apis mellifera


2007-04-01

Esta pesquisa foi realizada com o objetivo de avaliar a existência de efeito tóxico em alimentos protéicos alternativos fornecidos para abelhas Apis mellifera. Medindo-se o tempo médio de mortalidade e o índice de mortalidade de abelhas confinadas, avaliou-se a existência de efeito tóxico do: (a) feno das folhas de mandioca (Manihot esculenta); (b) feno das folhas de leucena (Leucaena leococephala); (c) farinha de vagem de algaroba (Prosopis juliflora); (d) farinha

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

2

Uso de zangões (Apis mellifera L.) na detecção de cera de abelha adulterada/ Use of drones (Apis mellifera L.) in the detection of adulterated beeswax


2000-12-01

Esta pesquisa avaliou a habilidade de zangões da abelha africanizada (Apis mellifera L.) em detectar cera de abelha adulterada usando o reflexo da extensão da probóscide (PER). Duzentos e quarenta zangões foram divididos em 12 grupos contendo níveis diferentes de cera de abelha adulterada (100% cera de abelha, 90% cera de abelha....., 10% cera de abelha, 0% cera de abelha). Um estímulo de ar foi incluído como testemunha devido à possível influência do fluxo de a

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

3

Toxicidade de produtos fitossanitários utilizados em citros para Apis mellifera/ Toxicity of pesticides used in citrus crop to Apis mellifera


2009-07-01

O objetivo deste trabalho foi avaliar a toxicidade de inseticidas/acaricidas utilizados em cultura de citros para operárias africanizadas de Apis mellifera Linnaeus. A exposição das abelhas aos compostos foi realizada usando-se técnicas de pulverização, contaminação da dieta e contato em superfícies tratadas (folhas de citros e placas de Petri), empregando-se as doses máximas recomendadas para a cultura. Os bioensaios foram realizados em laboratório a 25±

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

5

Recursos tróficos de Apis mellifera L. (Hymenoptera, Apidae) na região de Morro Azul do Tinguá, Estado do Rio de Janeiro/ Trophic resources for Apis mellifera L. (Hymenoptera, Apidae) in the Morro Azul do Tinguá region, Rio de Janeiro state


2007-03-01

A vegetação original de Morro Azul, região serrana a noroeste da cidade do Rio de Janeiro, era constituída de Mata Atlântica. Sofreu modificações antrópicas e atualmente apresenta áreas de pastagens e manchas de mata remanescente. Ocorrem ainda áreas de reflorestamento com Pinus, Eucalyptus e outras espécies não nativas. O presente trabalho tem como objetivo avaliar, através da análise polínica, a contribuição de cada tipo de vegetação no fornecimento d

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

6

Plantas visitadas por Apis mellifera L. no vale do rio Paraguaçu, Município de Castro Alves, Bahia/ Plants visited by Apis mellifera L. in the valley of the Paraguaçu River, Municipality of Castro Alves, Bahia


1999-10-01

As espécies vegetais visitadas por Apis mellifera no município de Castro Alves-BA (12°45'S e 39°26'W), região do vale do rio Paraguaçu, foram identificadas entre janeiro de 1994 a fevereiro de 1995. A comunidade de plantas apícolas foi caracterizada mediante o emprego dos índices de freqüência, constância, abundância, diversidade, uniformidade e dominância, baseando-se no número de abelhas coletadas em cada espécie vegetal. Um total de 48 espécies e 28 fam

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

7

Propriedades físicas e químicas do mel de Apis mellifera L/ Physical and chemical properties of Apis mellifera L. hone


2010-09-01

O presente trabalho teve como objetivo verificar as propriedades físicas e químicas do mel da região Sul do Estado do Tocantins a partir de 24 amostras provenientes de 13 associações de apicultores. As análises realizadas foram pH, acidez, índice de refração, umidade, peso específico, cinzas, hidroximetilfurfural (Prova qualitativa), índice de formol, reação de Lund e açúcares redutores. Todas as análises foram realizadas em triplicata, o tratamento estat�

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

8

TELA EXCLUIDORA DE RAINHA NA PRODUÇÃO DE MEL E NA LONGEVIDADE DAS OPERÁRIAS EM COLMEIAS DE Apis mellifera/ THE QUEEN EXCLUDER IN HONEY PRODUCTION AND LONGEVITY OF WORKERS IN BEEHIVES OF WORKERS IN BEEHIVES OF Apis mellifera


2002-04-01

Este trabalho tem como objetivos verificar as áreas de cria e alimento e a longevidade de operárias em colmeias de Apis mellifera, em apicultura fixa (mata) e migratória (laranja e eucalipto), sem (T1) e com (T2) tela excluidora de rainha. Foram utilizadas colmeias modelo Langstroth, com sobrecaixa. Na apicultura fixa, estas colmeias foram analisadas durante 476 dias e mapeadas a cada 30 a 45 dias para obtenção das áreas de cria e alimento. Na migratória, as colmei

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

9

Doença Cria Giz Ascosphaera apis (Maassen ex Claussen) Olive & Spiltoir em abelhas Apis mellifera L. na Depressão Central do Rio Grande do Sul/ Chalk brood disease Ascosphaera apis (Maassen ex Claussen) Olive & Spiltoir in the honey bee Apis mellifera L. in Central Depression of Rio Grande do Sul


2006-12-01

A ocorrência da doença apícola "cria giz", em colônias de abelhas Apis mellifera no apiário do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), RS, Brasil, foi constatada em 2004. Foram coletadas amostras de crias de abelhas duras e mumificadas em favos falhados nas colônias com pequena população. Essas amostras foram analisadas no Laboratório de Fitopatologia do Departamento de Defesa Fitossanitária da UFSM, onde se observou a presença

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

Fontes de pólen utilizadas por Apis mellifera L. e algumas espécies de Trigonini (apidae) em Piracicaba (SP)/ Pollen sources used by Apis mellifera L.and Trigonini (apidae) species in Piracicaba, State of São Paulo, Brazil


1999-01-01

As fontes de pólen utilizadas por uma colônia de Apis mellifera e quatro colônias de algumas espécies de Trigonini foram comparadas durante outubro e novembro de 1996, no Câmpus da ESALQ-USP, Piracicaba (SP) (22o43'S; 47o25'W; altitude: 580 m). A identificação das espécies vegetais visitadas pelas abelhas foi realizada mediante o pólen encontrado nas massas localizadas nas corbículas das operárias das espécies estudadas. Identificaram-se 53 tipos polínicos, s

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

11

Pesquisa de sujidades e matérias estranhas em mel de abelhas (Apis mellifera L.)/ Research of dirtiness and strange materials in bee (Apis mellifera L.) honey


2008-03-01

O mel de abelhas é um produto que pode ter a sua qualidade comprometida devido à sua forma de obtenção e manipulação. Coletaram-se 52 amostras de mel produzido no estado do Piauí (sendo 25 amostras de Picos, 1 de São Miguel do Tapuio, 2 de Pio IX, 9 de Itainópolis, 5 de São Raimundo Nonato, 5 de Simplício Mendes e 5 de Piripiri), que foram encaminhadas ao Laboratório de Análises Físico-químicas do Núcleo de Estudos, Pesquisa e Processamento de Alimentos -

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

12

Desenvolvimento de núcleos de Apis mellifera alimentados com suplemento aminoácido vitamínico, Promotor L®/ Development of nuclei Apis mellifera fed with the vitaminic amino acid supplement Promotor L®


2006-04-01

Estudou-se o desenvolvimento na área de cria de 14 núcleos com quatro favos a partir da divisão de nove colméias de abelhas Apis mellifera africanizada, distribuídos em dois tratamentos: TPL - núcleos alimentados com açúcar invertido + 3,5ml do suplemento de aminoácido vitamínico (Promotor L®), composto por seis núcleos e o TAI - núcleos alimentados com açúcar invertido, composto por oito núcleos. Os núcleos foram alimentados semanalmente em alimentadores

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

13

Plantas apícolas de importância para Apis mellifera L. (Hymenoptera: Apidae) em fragmento de cerrado em Itirapina, SP/ Important bee plants to the africanized honey Bee Apis mellifera L. (Hymenoptera: Apidae) in a fragment of savannah in Itirapina, São Paulo State, Brazil


2008-10-01

O presente trabalho teve como objetivos conhecer a composição da flora apícola de um fragmento de cerrado da Estação Experimental de Itirapina, unidade da Divisão de Florestas e Estações Experimentais do Instituto Florestal, no município de Itirapina, SP (22º14'S e 47º49'W). O espectro polínico do mel produzido e do pólen coletado por Apis mellifera L. foram determinandos no local. Essas informações contribuem para o conhecimento do potencial de exploraçã

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

14

Abelhas africanizadas Apis mellifera scutellata Lepeletier, 1836 (Hymenoptera: Apidae: Apinae) exploram recursos na floresta amazônica?/ Do Africanized honeybees explore resources in the amazonian forest?


2005-09-01

As abelhas africanas (Apis mellifera scutellata) foram trazidas para o Brasil na década de 1950 e, por acidente, cruzaram-se com outras subespécies de abelhas melíferas européias introduzidas no século XIX. Isso proporcionou o surgimento de híbridos com características predominantes das abelhas africanas, tais como rusticidade e maior capacidade de enxamear, o que lhes permitiu uma rápida adaptação e expansão por quase todo continente americano. Até hoje exist

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

15

Análises morfométricas entre apis mellifera da mesorregião do sertão paraibano/ Morphometric analyses between apis mellifera from region sertão Paraiba State, Brazil


2009-03-01

Objetivou-se, com esse trabalho, caracterizar as populações de Apis mellifera da mesorregião do Sertão paraibano, comparando os indivíduos morfometricamente. As medidas tomadas foram: comprimento da asa anterior (CAA) e largura da asa anterior (LAA), ângulos B4, E9, G18, J16, K19, N23, O26 e distância b (Db); comprimento da asa posterior (CAP) e largura da asa posterior (LAP), distância L2 (DL2), L5 (DL5) e ângulo W3, comprimento do fêmur (CF), comprimento da t�

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

16

Eficiência polinizadora de Apis mellifera L. e polinização entomófila em pimentão 'Cascadura Ikeda'/ Pollination efficiency of honeybees and entomophilous pollination in sweet pepper 'Cascadura Ikeda'


2008-01-01

Este trabalho teve como objetivo identificar a entomofauna visitante das flores de Capsicum annuum L. var. Cascadura Ikeda, e avaliar os efeitos da polinização entomófila, mais especificamente de Apis mellifera L., nesta cultura. O estudo realizou-se em Taubaté (SP), a 21º01'S; 45º29'W; altitude de 570 m entre abril e setembro de 2002. Na ocasião, foram observadas 36 plantas de pimentão, das 6h às 17h (10 minutos/hora), durante quatro dias no período de floraç�

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

17

Atrativo para as abelhas Apis mellifera e polinização em café (Coffea arabica L.)/ Attractives to africanized honey bees and pollination in coffee flowers (Coffea arabica L.)


2003-01-01

O presente experimento foi conduzido em Jaboticabal, SP, e teve como objetivos estudar uma cultura de café (Coffea arabica L., var. Mundo Novo), quanto à biologia floral, a freqüência e comportamento dos insetos na flor, testar o produto Bee-HereR (Hoescht Shering Agrevo do Brasil Ltda) quanto a sua atratividade para as abelhas Apis mellifera e verificar a produção de frutos com e sem a visita dos insetos. Para isso, foram verificados o tempo do desenvolvimento e qu

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

18

Análise físico-química dos méis das abelhas Apis mellifera e Melipona scutellaris produzidos em regiões distintas no Estado da Paraíba/ Physical-Chemical analysis of honeybee Apis mellifera and Melipona scutellaris on two regions at Paraiba State, Brazil


2005-10-01

O mel de abelhas é um produto muito apreciado, no entanto, de fácil adulteração com açúcares ou xaropes. Desta forma, é necessário que haja algumas análises para a determinação da sua qualidade para que seja comercializado. Este trabalho teve como objetivo fazer a análise físico-química dos méis de abelha Apis mellifera. e Melipona scutellaris para a comparação entre as espécies e entre as localidades do Brejo e do Cariri (regiões do Estado da Paraíba)

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

19

Caracterização físico-química de méis de Apis mellifera L. da região noroeste do Estado do Rio Grande do Sul/ Physicochemical characterization of Apis mellifera L. honeys from the northwest region of Rio Grande do Sul State


2008-09-01

O objetivo deste trabalho foi determinar a composição físico-química de méis de Apis mellifera L. produzidos em dois anos consecutivos na região noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Brasil. As características físico-químicas de 36 amostras de mel foram comparadas utilizando o teste T de Student e a adequação aos padrões da legislação brasileira da qualidade do mel foi verificada. Os resultados das análises dos méis variaram para as características ana

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

20

Análise morfológica da glândula de veneno de Apis mellifera L. (Hymenoptera: Apidae) em populações de Mato Grosso do Sul/ Morphologic analysis of the venom gland of Apis mellifera L. (Hymenoptera: Apidae) in populations of Mato Grosso do Sul, Brazil


2007-04-01

Em Apis mellifera L. a glândula de veneno (também conhecida como glândula ácida) é composta por células secretoras que circundam um canal que desemboca num reservatório sem musculatura. A glândula pode apresentar bifurcação apical. Neste trabalho foi registrada a freqüência de glândulas de veneno ramificadas em operárias de abelhas africanizadas provenientes de onze localidades do Mato Grosso do Sul. As relações entre o comprimento do ducto principal, o co

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

21

Polinização de morangueiro por Apis mellifera em ambiente protegido/ Strawberry polinization through Apis mellifera in protected environment


2010-03-01

Este trabalho objetivou comparar a produtividade e a qualidade dos frutos comerciáveis no morangueiro, em ambiente protegido, utilizando a espécie de abelha Apis mellifera em relação à ausência de um agente polinizador. Foram instalados dois experimentos, utilizando-se das cultivares Camarosa, Oso Grande, Diamante e Aromas (tratamentos), no período de 05 de maio a 19 de dezembro de 2006. No primeiro experimento, não havia polinizadores (testemunha). O segundo foi

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

22

Nível tecnológico e rentabilidade de produção de mel de abelha (Apis mellifera) no Ceará


2004-01-01

O presente estudo procurou analisar a apicultura no Estado do Ceará, enfocando a produção de mel de abelhas (Apis mellifera) nos principais municípios produtores do Estado, mais precisamente fazendo uma análise do nível tecnológico empregado na produção, bem como avaliando a rentabilidade da atividade. A pesquisa se realizou através de coleta de dados primários por meio de entrevistas diretas com os produtores nos municípios de Mombaça, Pacajús e Chorozinho,

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

23

Análise de agrupamento, com base na composição físico-química, de amostras de méis produzidos por Apis mellifera L. no Estado de São Paulo/ Cluster analysis, with basis in physico-chemical composition, of samples of honey produced by Apis mellifera L. in São Paulo State


2005-03-01

A composição do mel depende, basicamente, da composição do néctar de cada espécie vegetal produtora, conferindo-lhe características específicas enquanto que as condições climáticas e o manejo do apicultor têm influência menor sobre essas características. A presente pesquisa, desenvolvida com amostras de méis de Apis mellifera coletadas diretamente dos produtores de 84 municípios do Estado de São Paulo teve o objetivo de verificar, com base em característ

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

24

Espectro polínico de amostras de mel de Apis mellifera L., coletadas na Bahia/ Pollen spectrum of samples of Apis mellifera L., honey collected in Bahia State, Brazil


2000-01-01

O espectro polínico encontrado em amostras de mel provenientes de seis municípios do Estado da Bahia foi analisado com o objetivo de contribuir para o conhecimento da flora visitada por Apis mellifera L. 1758 (Hymenoptera: Apidae)A identificação dos tipos polínicos foi feita por meio de literatura especializada e de informações de campo. Foram encontrados 43 tipos de pólen, sendo consideradas como dominantes as espécies Eucalyptus sp. (Myrtaceae), Mimosa verrucos

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

25

Atividade antimicrobiana de própolis de Apis mellifera obtidas em três regiões do Brasil/ Antimicrobial activity of Apis mellifera propolis from three regions of Brazil


2006-02-01

As propriedades biológicas da própolis de Apis mellifera são amplamente relatadas sendo comuns variações nas mesmas em função da região onde foram produzidas. A ação antimicrobiana de própolis obtidas em três regiões do Brasil (Botucatu-SP, Mossoró-RN e Urubici-SC) foi investigada sobre linhagens isoladas de infecções clínicas humanas (Staphylococcus aureus, Escherichia coli, Enterococcus sp, Pseudomonas aeruginosa e Candida albicans). Foram preparados ex

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

26

Caracterização físico-química de amostras de méis produzidas por Apis mellifera L. em fragmento de cerrado no município de Itirapina, São Paulo/ Physicochemical characterization of honey samples produced by Apis mellifera L. in a fragment of savannah area in Itirapina county, São Paulo State, Brazil


2008-09-01

A fisionomia vegetal mais representativa do país, depois da floresta amazônica, é o cerrado, que ocupa atualmente dois milhões de km² do território brasileiro. Este trabalho teve como objetivo determinar as características físico-químicas de amostras de mel produzidas por Apis mellifera em um fragmento de cerrado, localizado em Itirapina, SP (22°14'S e 47°49'W). As amostras foram coletadas mensalmente, em cinco colméias, entre fevereiro e outubro de 2005

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

27

Tipos polínicos encontrados em amostras de méis de Apis mellifera em Picos, Estado do Piauí/ Pollinic types found in honey samples of Apis mellifera from Picos, State of Piaui


2008-06-01

Com o objetivo de determinar os tipos polínicos de méis produzidos por Apis mellifera L., 1758, no município de Picos, Estado do Piauí, foram realizadas análises polínicas de 35 amostras de méis coletadas entre novembro e dezembro de 2001 no Laboratório de Apicultura do Departamento de Entomologia, Fitopatologia e Zoologia Agrícola da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz", Universidade de São Paulo. A identificação dos tipos polínicos foi realizada

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

28

Caracterização físico-química de amostras de méis de Apis mellifera L. (Hymenoptera: Apidae) do Estado do Ceará/ Physical-chemical characterization of honey samples of Apis mellifera L. (Hymenoptera: Apidae) from Ceará State


2007-08-01

Com o objetivo de verificar as características físico-químicas de amostras de méis coletadas em cidades do Estado do Ceará (Araripe, Santana do Cariri, Assaré, Iguatu, Crato, Missão Velha e Pacajús), foram determinados no Laboratório de Apicultura do Departamento de Entomologia, Fitopatologia e Zoologia Agrícola da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz", USP: açúcares totais, açúcares redutores, sacarose aparente, umidade, atividade diastásica, hi

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

29

Efeitos da aplicação tópica de hormônio juvenil sobre o desenvolvimento dos ovários de larvas de operárias de Apis mellifera Linnaeus (Hymenoptera, Apidae)/ Effect of topic application of juvenile hormone on the ovarian development of worker larvae of Apis mellifera Linnaeus (Hymenoptera, Apidae)


2009-01-01

A influência do hormônio juvenil sobre o desenvolvimento do ovário de larvas de operárias de Apis mellifera foi analisada levando em conta a determinação trófica das castas, segundo a qual a alimentação larval é controlada pelas operárias de maneira a promover uma diferenciação de castas controlada pela produção e disponibilidade desse hormônio. A hipótese testada é que a ação do hormônio juvenil seja capaz de proteger ou prevenir a degeneração nos

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

30

Valor nutricional de farinha de soja e mel, farinha láctea e açúcar em colméias de abelhas (Apis mellifera ) na produção de geléia real/ Nutritional value of soybean meal, honey, milky meal and sugar at beehives (Apis mellifera) in the production of royal jelly


1999-06-01

O experimento foi realizado no apiário Padre Assis, no Município de Santiago, RS, no período entre 10 de dezembro de 1996 a 10 de janeiro de 1997. Foram utilizadas vinte colméias Langstroth, cada uma com dois ninhos separados por tela excluidora de rainhas. As unidades experimentais foram colméias sobre as quais os tratamentos alimentares foram aplicados em um delineamento inteiramente casualizado. Os efeitos dos tratamentos foram avaliados pelo desempenho das colmé

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

31

Produção e desenvolvimento de colônias de abelhas africanizadas (Apis mellifera l.) a partir de diferentes áreas e idades de cria/ Production and development of africanized honey bee (Apis mellifera l.) colonies departing from different comb brood areas and brood ages


2004-04-01

A apicultura brasileira usa da captura de enxames silvestres de abelhas melíferas africanizadas (Apis mellifera L.) para repor e/ou aumentar o número de colônias dos apiários, possuindo inconvenientes como a dependência da natureza para captura dos enxames, a heterogeneidade genética das colônias capturadas e a possibilidade desses enxames serem portadores de doenças e parasitas prejudiciais à sanidade das abelhas. O presente trabalho testa e apresenta uma técni

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

32

Bioatividade do Bacillus thuringiensis var. kurstaki (Berliner, 1915) para adultos de Apis mellifera Linnaeus, 1758 (Hymenoptera: Apidae)/ Bioactivity of Bacillus thuringiensis var. kurstaki (Berliner, 1915) to adults of Apis mellifera Linnaeus, 1758 (Hymenoptera: Apidae)


2007-04-01

Avaliou-se a influência do Bacillus thuringiensis var. kurstaki (Berliner) sobre adultos de Apis mellifera Linnaeus. Os experimentos foram realizados em laboratório a 28 ± 2 ºC, UR 70 ± 10% e fotofase de 12 horas. B. thuringiensis foi aplicado com pulverização sobre adultos, e fornecido através de solução aquosa de mel a 50% e em adição à pasta Cândi, utilizando o produto comercial Dipel® PM. Esse produto quando aplicado com pulverização ou incorporado à

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

33

Características físico-químicas de amostras de méis de Apis mellifera L. do estado do Ceará, Brasil/ Physicochemical characteristics of Apis mellifera L. honey samples from the state of Ceará, Brazil


2009-02-01

Objetivou-se, na presente pesquisa, desenvolvida com amostras de méis de Apis mellifera coletadas diretamente dos produtores de diversos municípios do estado de Ceará, Brasil, verificar, com base em características físico-químicas, como se agrupam as amostras de méis. Dentre as 52 amostras de méis analisadas as que continham pólen de Serjania sp. como dominante ou acessório, formam um subgrupo distinto quanto aos caracteres físico-químicos, o que confirma que

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

34

Produção de geléia real e desenvolvimento da larva de abelhas Apis mellifera, na região semi-árida de Pernambuco/ Royal jelly production and larval development of bees Apis mellifera in semi-arid region of Pernambuco, Brazil


2001-04-01

Foram analisados dados de produção de geléia real (GR) e peso da larva (PL), em dois apiários nos municípios de Ibimirim e Petrolândia, na região semi-árida do Estado de Pernambuco, nos meses de junho e agosto de 1995, para avaliar o momento de maior acúmulo de GR, nas células reais (realeiras), e acompanhar o desenvolvimento da larva. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados. A quantidade de GR acumulada nas realeiras foi avaliada 24, 32, 48, 56

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

35

Aplicação de análises multivariadas para determinação da casta de abelhas Apis mellifera L. (Africanizadas), obtidas em laboratório/ Aplication of multivariate analysis for caste determination in Honeybees Apis mellifera L. (Africanized) obtained in laboratory conditions


2005-04-01

A técnica de criação de larvas de abelhas Apis mellifera em laboratório tem sido utilizada freqüentemente em estudos de desenvolvimento larval, determinação de castas e, mais recentemente, em testes de patogênese. A quantidade e a qualidade do alimento fornecido às larvas em laboratório podem levar à formação de castas diferentes (rainha, operárias ou intercastas). Neste trabalho, crias de abelhas africanizadas foram desenvolvidas a partir de larvas de 18-24

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

36

Análises físico-químicas de amostras de méis de flores silvestres, de eucalipto e de laranjeira, produzidos por Apis mellifera L., 1758 (Hymenoptera, Apidae) no Estado de São Paulo. 2. Conteúdo de açúcares e de proteína/ Physical-chemical analysis of honeys from wild flowers, eucalyptus flowers and citrus flowers produced by Apis mellifera L., 1758 (Hymenoptera, Apidae) in the State of São Paulo, Brazil. 2. Sugars and protein contents


2002-08-01

Em 94 amostras de méis de flores silvestres, 27 de flores de eucalipto e 34 de flores de laranjeira (totalizando 155 amostras), produzidos por Apis mellifera em 96 municípios do Estado de São Paulo, foram determinados os conteúdos de açúcares e proteínas assim como a porcentagem das amostras que se enquadram dentro das especificações da legislação brasileira. As amostras apresentaram teores de açúcares redutores de 53,2 a 80,0% (p/p), açúcares redutores tot

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

37

Fenologia reprodutiva e sistema de polinização de Ziziphus joazeiro Mart. (Rhamnaceae): atuação de Apis mellifera e de visitantes florais autóctones como polinizadores/ Reproductive phenology and pollination system of Ziziphus joazeiro Mart. (Rhamnaceae): the role of Apis mellifera and autochthonous floral visitors as pollinators


2007-12-01

(Fenologia reprodutiva e sistema de polinização de Ziziphus joazeiro Mart. (Rhamnaceae): atuação de Apis mellifera e de visitantes florais autóctones como polinizadores). Ziziphus joazeiro é uma espécie endêmica da Caatinga, com grande utilidade econômica, cuja biologia reprodutiva é pouco conhecida. Este estudo aborda a fenologia reprodutiva, a biologia floral e o sistema de polinização de Ziziphus joazeiro no Cariri Paraibano, Nordeste do Brasil. Os período

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

39

Composição físico-química de amostras de pólen coletado por abelhas Africanizadas Apis mellifera (Hymenoptera:Apidae) em Piracicaba, Estado de São Paulo/ Physico-chemical composition of pollen samples collected by Africanized Apis mellifera (Hymenoptera:Apidae) in Piracicaba, State of São Paulo, Brazil


2006-06-01

Com o objetivo de se verificar a composição físico-química de amostras do pólen coletado por abelhas Africanizadas, foram realizadas coletas em 5 colméias de abelhas Apis mellifera Africanizadas utilizando coletores de pólen de alvado (frontais) com orifícios de 4,00mm de diâmetro, em Piracicaba, São Paulo, durante um ano (março de 1999 a março de 2000). A composição química das amostras foi determinada no Laboratório de Apicultura do Departamento de Entom

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

40

Dinâmica de uso de fontes de pólen por Melipona scutellaris Latreille (Hymenoptera: Apidae): uma análise comparativa com Apis mellifera L. (Hymenoptera: Apidae), no Domínio Tropical Atlântico/ Harvesting dynamics of pollen sources by Melipona scutellaris Latreille (Hymenoptera: Apidae): a comparative analysis with Apis mellifera L. (Hymenoptera: Apidae) in the Atlantic Forest Domain


2007-02-01

O comportamento de forrageio generalista entre os meliponíneos é uma hipótese aceita, mas não testada, assim como a hipótese subsidiária de preferências florais no gênero Melipona. Aqui analisamos essas hipóteses, através de análises simultâneas e pareadas do uso de fontes de pólen por diferentes colônias de Melipona scutellaris Latreille, em diferentes localidades na área de distribuição desta espécie, no Domínio da Mata Atlântica, no nordeste do Bras

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

42

Relação entre o tamanho da glândula ácida e a quantidade de veneno produzido em abelha africanizada, Apis mellifera L. (Hymenoptera: Apidae), na região de Dourados, MS/ Relation between the size of the acid gland and the quantity of venom produced in africanized bee, Apis mellifera L. (Hymenoptera: Apidae), in the region of Dourados, MS, Brazil


2006-04-01

O cruzamento das abelhas africanas com as européias no Brasil resultou num híbrido altamente defensivo. A glândula ácida é importante na expressão dessa característica, por ser responsável pela produção do veneno. Variações morfológicas na glândula poderiam influenciar na quantidade do mesmo. Assim, analisou-se a morfologia glandular, a quantidade de veneno produzida, e suas características genéticas. A glândula e o reservatório de veneno foram extraído

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

43

Efeitos de atrativos e repelentes sobre o comportamento da abelha (Apis mellifera, l.)/ Effect of attractants and repellents on the behavior of honey bees (Apis mellipera, L.)


1998-01-01

O objetivo do presente ensaio foi testar diversas substâncias e verificar sua atratividade e repelência para abelhas, Apis mellifera, L. Para isso, foram realizados testes em discos próximos às colméias e em cana picada oferecida como alimentação para gado bovino confinado. Nos discos próximos à colméia, o produto mais atrativo foi Bee-Here e o mais repelente foi o óleo de citronela. No cocho para bovinos, o repelente mais efetivo foi n-octyl-acetato.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

44

Estudo das glândulas mandibulares e ovários de operárias de Apis mellifera L. (Hymenoptera, Apidae) mantidas em condiçoes artificiais


1988-01-01

Foram estudados os ovários e as glândulas mandibulares de Apis mellifera mantidas em condições artificiais e foi observado que em pequenos grupos (menos de 20 abelhas) os órgãos analisados não se desenvolveram.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

45

Polinização entomófila em pessegueiro (Prunus persica L.)/ Entomophilous pollination in peach (Prunus persica L.)


2002-01-01

Este experimento, realizado na região de Jaboticabal (SP), utilizou uma cultura de pêssego (Prunus persica L.), durante a sua florada com a finalidade de verificar a atuação dos insetos visitantes nas flores na produção de frutos. A concentração média de açucares no néctar e a quantidade média produzida por dia de néctar é de 27,9% e de 3,2 mg, respectivamente. O peso médio das anteras por flor foi de 1,59 mg. A abelha Apis mellifera (73%) foi o principal i

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

46

Acidente provocado por picada de abelhas como causa de morte de cães/ Bee sting as cause of death in dogs


2007-04-01

Acidentes causados por himenópteros são freqüentes em animais domésticos, mas apenas raramente reportados na literatura. Este relato descreve seis casos fatais de reação tóxica sistêmica decorrente de acidente por abelhas (Apis mellifera) em cães. Os principais sinais clínicos foram icterícia e hemoglobinúria. Outros achados incluíram anorexia, apatia, vômito, diarréia e dispnéia. Na necropsia, cinco dos seis cães apresentavam icterícia, fígado vermelho

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

47

Produção de mel por abelhas africanizadas em plantio de mamoneira/ Honey production by Africanized honey bees in castor bean cropping


2009-07-01

O presente trabalho teve como objetivo investigar se abelhas Apis mellifera L. produzem mel ou não em plantio comercial de mamoneira (Ricinus communis L.). A pesquisa foi realizada no Núcleo de Produção Comunitária Santa Clara, Canto do Buriti, Piauí (PI). Dois apiários, com seis colônias cada, foram instalados em duas áreas de cultivo de mamona. A primeira área era mantida livre de ervas daninhas (área limpa), enquanto a outra não, apresentando estrato herbá

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

48

Desenvolvimento de colônias de abelhas com diferentes alimentos protéicos/ Development of honeybee colonies under protein diets


2006-01-01

O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho de produtos regionais do Nordeste na alimentação de colônias de abelhas (Apis mellifera), em um período de escassez de floradas. Foram fornecidas dietas às abelhas, contendo 20% de proteína bruta, à base de feno de mandioca (Manihot esculenta) e farinha de vagem de algaroba (Prosopis juliflora), feno de mandioca e farelo de babaçu (Orbygnia martiana), farelo de babaçu e Purilac (sucedâneo para bezerros da marca

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

49

Comportamento reológico de méis de florada de silvestre/ Rheological behavior of honey from Serjania glabrata flowers


2007-04-01

Estudou-se o comportamento reológico de méis de Apis mellifera produzidos no estado do Piauí, no semi-árido brasileiro, elaborados com florada predominante de silvestre (Serjania glabrata). As amostras foram coletadas ao longo do ano 2000, a partir de coletas realizadas por apicultores, associações e cooperativas de apicultura da região abrangida pelos municípios de Picos, Itainópolis, Vera Mendes e Isaías Coelho. Após as coletas as amostras passaram pelos proc

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

50

Início de um programa de seleção de abelhas africanizadas para a melhoria na produção de propolis e seu efeito na produção de mel


2002-06-01

Algumas colônias de abelhas Apis mellifera produzem mais própolis que outras, e esta característica pode ter controle genético. Esta possibilidade foi estudada neste experimento, desenvolvido de abril a julho de 1999, na reserva florestal de cerrado "Pé de Gigante", Santa Rita de Passa Quatro, Estado de São Paulo, Brasil. O objetivo foi iniciar um programa de melhoramento genético de abelhas para aumentar a produção de própolis e verificar a correlação entre p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

51

Efeito da polinização sobre a produção e qualidade de sementes de Adesmia latifolia/ Effects of pollination on quality and seed production in Adesmia latifolia


2008-01-01

Com o objetivo de estudar o efeito da ação polinizadora da abelha doméstica (Apis mellifera L.) e seu desempenho na produção e qualidade das sementes de Adesmia latifolia (Spreng.) Vog. foi instalado um experimento na Estação Experimental Agronômica da UFRGS, em Eldorado do Sul, nos anos de 2000, 2001 e 2002. Após o início do florescimento, estabeleceram-se três tratamentos: presença somente da abelha doméstica (a); exclusão de abelhas e outros insetos (b),

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

52

Composição e qualidade de pólen apícola coletado em Minas Gerais/ Nutritional composition and quality of bee pollen collected in Minas Gerais, Brazil


2007-08-01

O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência das composições florísticas locais sobre a qualidade do pólen apícola, em dois apiários de Minas Gerais. Em cada apiário, foram instaladas cinco colméias de Apis mellifera (L.). A flora polinífera foi identificada nas proximidades dos apiários. As bolotas de pólen foram coletadas de agosto a dezembro de 2005. A análise melissopalinológica foi realizada pelo método padrão europeu. Foram realizadas análises

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

53

Progressão da floração e antese de Allium cepa L. (Alliaceae) em Candiota, RS, Brasil/ Progression of flowering and anthesis of Allium cepa L. (Alliaceae) in Candiota, RS, Brasil


2005-06-01

A necessidade de polinização por insetos depende da morfologia da flor, do grau de autofertilidade e do arranjo das flores. A progressão da floração de Allium cepa L., foi avaliada com base na freqüência de visitas por Apis mellifera L., das fases da antese e da viabilidade do pólen. A floração na cultivar Crioula (56 dias) foi mais longa que em Bola Precoce (50 dias). A duração do pico da floração foi semelhante nas duas cultivares, respectivamente 15 e 17

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

54

Efeito da polinização por abelhas e outros insetos na produção de sementes de cebola/ Effect of pollination by bees and other insects on the production of onion seeds


2003-12-01

A deficiência de polinização tem sido apontada como uma das causas da baixa produção de sementes na cultura da cebola. O objetivo deste trabalho foi avaliar a relação da presença de abelhas e outros insetos em flores de duas cultivares de cebola, Allium cepa L. (Alliaceae), com a produção de sementes. Foram registradas a diversidade e a freqüência de insetos nas flores de cebola e o efeito polinizador foi testado. O comportamento de Apis mellifera foi observad

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

55

Obtenção de extratos de própolis sob diferentes condições e avaliação de sua atividade antifúngica/ Antifungal activity evaluation of different propolis extracts


2007-09-01

a própolis é uma resina coletada das árvores pelas abelhas Apis mellifera L., que contém inúmeras substâncias, dentre elas os flavonóides. Devido a grande variedade de sua composição química, apresenta várias ações farmacológicas, destacando-se as ações antiinflamatória, cicatrizante, antitumoral e antimicrobiana, principalmente a antifúngica. Esta ação foi testada frente a leveduras isoladas de onicomicoses, que são infecções de difícil e longo tr

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

56

Produção de geléia real com abelhas africanizadas selecionadas e cárnicas híbridas/ Royal jelly production by selected africanized honeybees and carniolan hybrids


2005-12-01

O objetivo foi avaliar a produção de geléia real em colônias de abelhas Apis mellifera, em comparação às africanizadas selecionadas para a produção de geléia real, africanizadas selecionadas para mel com cárnicas híbridas. No experimento I, foram utilizadas 10 colônias de abelhas africanizadas após seleção, para produção de geléia real; as cinco melhores rainhas foram substituídas por suas filhas e, nas restantes, foram introduzidas rainhas cárnicas,

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

57

Própolis produzida no sul do Brasil, Argentina e Uruguai: evidências fitoquímicas de sua origem vegetal/ Propolis produced in south Brazil, Argentine and Uruguay: phytochemical evidence for the plant origin


2002-12-01

A própolis é uma substância resinosa coletada pelas abelhas de diversas partes da planta. Sua composição depende da época, vegetação e área de coleta. Própolis produzida por abelhas Apis mellifera africanizada do sul do Brasil, Argentina e Uruguai foram investigadas por meio de técnicas cromatográficas. De acordo com os resultados obtidos por CCDAE-FR, CLAE-FR e CG-EM, as própolis do sul do Brasil foram classificadas em 5 grupos distintos. Com base nas evidê

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

58

Flora visitada pelas abelhas eussociais (Hymenoptera, Apidae) na Serra da Capivara, em caatinga do Sul do Piauí/ Flora visited by the eusocial bees (Hymenoptera, Apidae) in a Savanna of the South of Piauí, Brazil


2003-01-01

Estudou-se a flora explorada por Apis mellifera L. (abelhas africanizadas) e meliponíneos, em vegetação de caatinga, no Parque Nacional da Serra da Capivara, PI. Durante um ano foram feitas amostragens mensais em dois locais, utilizando-se redes entomológicas para a coleta das abelhas eussociais em visita às plantas. Coletaram-se 69 espécies de angiopermas de 28 famílias nos dois locais amostrados. Leguminosae foi a família com maior número de espécies florais e

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

59

Características físico-químicas e atividade antimicrobiana de extratos de própolis da Paraíba, Brasil/ Physicochemical characteristics and antimicrobial activity of the extracts propolis of the Paraiba, Brazil


2006-12-01

Objetivou-se com esta pesquisa analisar a própolis produzida por abelhas Apis mellifera L. no Estado da Paraíba, colhida pelo método de tela plástica, determinando-se a composição físico-química e a atividade antimicrobiana conforme o período de colheita das amostras. Para a determinação físico-química, foram avaliados os teores de umidade, cinzas, resíduos insolúveis, cera, sólidos solúveis, fenóis, flavonóides e índice de oxidação. Para o estudo da

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

60

Tipos polínicos encontrados em colônias de abelhas africanizadas sujeitas à doença cria ensacada brasileira/ Pollen types found in africanized honeybees colonies submitted to brazilian sac brood disease


2009-10-01

O pólen de algumas espécies de Stryphnodendron (Mimosoidea), conhecidas popularmente por barbatimão, tem sido apontado como agente causador da mortandade de larvas pré-pupas observada na cria ensacada brasileira (CEB). Neste estudo, objetivou-se identificar os tipos polínicos encontrados em amostras de pólen coletadas em colméias de Apis mellifera L., no Estado do Rio de Janeiro, a fim de elucidar as fontes florais utilizadas por essa espécie de abelhas em períod

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

61

Visitantes florais do maracujá-amarelo (Passiflora edulis f. flavicarpa Deg. Passifloraceae) em áreas de cultivo com diferentes proximidades a fragmentos florestais na região Norte Fluminense, RJ/ Yellow passion fruit (Passiflora edulis f. flavicarpa Deg. Passifloraceae) floral visitors in cultivated areas within different distances from forest remnants in north Rio de Janeiro state


2009-01-01

Este trabalho teve como objetivos estudar a biologia floral e identificar os principais polinizadores do maracujá-amarelo em áreas de cultivo com diferentes proximidades a fragmentos florestais no norte do estado do Rio de Janeiro. A floração do maracujá-amarelo teve duração de nove meses, no período de setembro a maio. As flores iniciavam a antese às 12:00 h e abriam-se ao longo do dia até às 16:30 h. O processo de curvatura dos estiletes ocorreu ao longo da a

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

63

Taxa de panmixia na goiabeira (Psidium guajava L.)/ Amount of natural cross pollination in guavas summary


1962-01-01

Foi relatada o presença de algumas goiabeiras com frutos de polpa branca distribuídas em um goíabal de cêrca de 30.000 árvores com frutos de polpa vermelha, pertencente à Fábrica Peixe, em Santo Antônio do Posse, São Paulo. Desde que o caráter de polpa branca é recessivo ao caráter de polpa vermelho, a existência daquelas árvores ofereceu a oportunidade de, usando o gen responsável pelo primeiro caráter como um recessivo marcador, determinar a taxa de panm

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

64

Suscetibilidade de operárias e larvas de abelhas sociais em relação à ricinina/ Susceptibility of workers and larvae of social bees in relation to ricinine


2009-03-01

Muitas substâncias de origem vegetal podem ser tóxicas ou apresentar potencial inseticida. Com o objetivo de diminuir a problemática da poluição ambiental alguns estudos vêm tentando substituir os inseticidas artificiais pelos inseticidas botânicos. Ricinus communis (Euphorbiaceae) apresenta uma grande variedade de substâncias sendo a ricinina o principal componente tóxico. Considerando que as abelhas são insetos benéficos por atuarem como agentes polinizadores

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

66

Polinização em cultura de laranja (Citrus sinensis L. Osbeck, var. Pera-Rio)/ Pollination in orange sweet crop (Citrus sinensis L. Osbeck, var. Pera-Rio)


2003-01-01

O presente experimento objetivou estudar uma cultura de laranja (Citrus sinensis L. Osbeck, var. Pera-Rio) quanto a biologia floral, insetos visitantes (espécies e tipo de coleta nas flores) e o efeito dos mesmos na produção dos frutos (qualidade e quantidade). A flor teve duração média de 25 horas e a concentração média de açúcares no néctar foi de 29,50 ± 1,30%, com 218,86 ± 97,39 µg de carboidratos totais por flor. Durante 2 anos consecutivos (1993 e 199

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

67

Polinização e biologia floral de Clusia arrudae Planchon & Triana (Clusiaceae) na Serra da Calçada, município de Brumadinho, MG/ Pollination and floral biology of Clusia arrudae Planchon & Triana (Clusiaceae) in Serra da Calçada, Brumadinho, MG/ Polinização e biologia floral de Clusia arrudae Planchon & Triana (Clusiaceae) na Serra da Calçada, Brumadinho, MG


2002-09-01

A biologia floral e a polinização de Clusia arrudae foi estudada na Serra da Calçada. C. arrudae não apresenta apomixia mesmo com a deposição de resina nos estigmas. Frutos desenvolvidos a partir de flores polinizadas manualmente produziram mais sementes (6,3 sementes por lóculo) do que frutos desenvolvidos a partir de flores polinizadas naturalmente (4,3 sementes por lóculo). O pico de floração ocorre de dezembro a meados de fevereiro. Plantas masculinas e femi

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

68

Plantas ornamentais e seus recursos para abelhas no campus da Universidade Estadual de Campinas, Estado de São Paulo, Brasil/ Resources of ornamental plants for bee on campus of the State University of Campinas, São Paulo, Brazil


2003-01-01

Este trabalho apresenta um estudo florístico e fenológico das plantas ornamentais arbóreas e arbustivas, visitadas por abelhas no campus da Universidade Estadual de Campinas, São Paulo. Os registros sobre as plantas foram feitos de maio de 1999 a abril de 2000, obtendo-se 42 espécies de plantas. Cerca de 43% apresentou pico de floração no período úmido, 33% no período seco e 24% em ambos os períodos, não havendo sazonalidade marcada. A maioria das espécies, c

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

69

O uso de diferentes métodos para amostragem da fauna de abelhas (Hymenoptera: Apoidea), um estudo em floresta ombrófila mista em Santa Catarina/ The use of different methods to sample the bee fauna (Hymenoptera: Apoidea), a study in the mixed temperate rainforest in Santa Catarina State


2008-06-01

A fauna de abelhas da Mata com Araucária foi inventariada no entorno de um fragmento no município de Porto União, SC. Foram realizadas coletas mensais entre outubro/2005 e outubro/2006, com rede entomológica diretamente nas flores, além de três tipos de armadilha: iscas de cheiro, ninhos-armadilha e pratos-armadilha. Foram amostradas 1.711 abelhas pertencentes a 164 espécies, distribuídas nas cinco famílias de abelhas ocorrentes no Brasil. Do total, 1339 abelhas

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

70

Insetos associados às panículas de macadâmia (Macadamia integrifolia, Maiden & Betche)/ Insects associated to the panicles of macadamia (Macadamia integrifolia, Maiden & Betch)


1998-01-01

Um experimento foi desenvolvido em um pomar de macadâmia para se determinar os insetos associados às panículas, horário e número de visitas. Os estudos foram conduzidos na Extação Experimental de Tietê (São Paulo), localizada entre as coordenadas geográficas 47º 44' W G- 47º 42 WG e 22º 59'01 S. Os insetos foram capturados com rede entomológica, mortos e identificados segundo espécie. O horário e número de visitas para A mellifera e abelhas Trigona, foi d

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

71

Fontes florais usadas por abelhas (Hymenoptera, Apoidea) em área de cerrado no município de Cassilândia, Mato Grosso do Sul, Brasil/ Floral sources used by bees (Hymenoptera, Apoidea) in a savannah area of Cassilândia county, Mato Grosso do Sul, Brazil


2008-10-01

Conduziu-se este trabalho, com o objetivo de inventariar as plantas visitadas por abelhas em uma área de cerrado no município de Cassilândia/MS (19°06'48"S; 51°44'03"W), classificando-as para a elaboração de um catálogo de pasto apícola. Os dados foram obtidos quinzenalmente, de março/2003 a fevereiro/2004, em uma trilha com 3000 metros de extensão. A flora apícola foi representada por 49 espécies pertencentes a 41 gêneros e 26 famílias. A família Malpighi

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

72

Fenologia reprodutiva, polinização e reprodução de Dipteryx alata Vogel (Leguminosae-Papilionoideae) em Mato Grosso do Sul, Brasil/ Reproductive phenology, pollination and reproduction of Dipteryx alata Vogel (Leguminosae-Papilionoideae) in Mato Grosso do Sul, Brazil


2008-06-01

A biologia reprodutiva de Dipteryx alata foi estudada de setembro/2004 a agosto/2006. Dipteryx alata é arbórea, floresce na estação chuvosa (4-6 meses) e o pico de frutificação ocorre na estação seca. A espécie apresentou variação na intensidade de floração e frutificação entre os anos. As flores são zigomorfas, papilionáceas, hermafroditas, relativamente pequenas, odoríferas, diurnas e duram até 10 horas. O cálice possui dois lobos petalóides e a cor

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

74

Estudo comparativo da polinização de Mangifera indica L. em cultivo convencional e orgânico na região do Vale do Submédio do São Francisco/ Comparative study of pollination of Mangifera indica L. in conventional and organic crops in the region of the Submédio São Francisco valley


2008-06-01

O presente estudo foi desenvolvido durante os anos de 2005/2006, em plantio comercial de mangueira, da variedade Tommy Atkins, na Fazenda Frutex, em Petrolina-PE, objetivando verificar a biologia floral, bem como o estudo comparativo sobre o comportamento, a freqüência e a sazonalidade dos visitantes florais em cultivo orgânico e convencional. As inflorescências da mangueira apresentam flores masculinas e hermafroditas, na proporção de 2:1, com predominância das pr

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

75

Estrutura da comunidade de abelhas (Hymenoptera: Apoidea: Apiformis) de uma área na margem do domínio da caatinga (Itatim, BA)/ The bee community (Hymenoptera: Apoidea: Apiformis) of an area in the border of the caatinga domain (Itatim, BA - Brazil)


2005-02-01

A realização de estudos padronizados das comunidades de abelhas tem permitido a abordagem comparativa entre vários ecossistemas e a investigação da existência de padrões na estruturação dessas comunidades na região Neotropical. Este estudo foi conduzido ao longo de um ano em Itatim, Nordeste do Brasil, no domínio semi-árido da caatinga. O objetivo do trabalho foi investigar a composição e as relações de abundância entre as espécies de abelhas, seus perí

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

76

Entomofauna visitante de Stenolobium stans (Juss.) Seem (Bignoniaceae), durante seu período de floração/ Flowering entomofauna in Stenolobium stans (Juss.) Seem (Bignoniaceae)


2001-03-01

Realizaram-se estudos sobre as formas de reprodução de Stenolobium stans (Juss.) Seem e determinou-se a diversidade, freqüência e constância dos insetos visitantes nas flores em diferentes horas, durante quatro anos. As flores de S. stans começam a se abrir nas primeiras horas do dia entre 5 e 6h, com duração de 3 a 8h. Quando o estigma está receptivo, o pólen tem 90% de viabilidade. Além do pólen, a flor possui outros atrativos para os insetos visitantes, ou

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

77

Ecologia da polinização do maracujá-amarelo, na região do vale do submédio São Francisco/ Ecology of pollination of the yellow passion fruit (passiflora edulis sims f. flavicarpa deg.), in the region of São Francisco valley


2009-03-01

Este estudo descreve aspectos da biologia floral e sistema reprodutivo de Passiflora edulis f. flavicarpa (Passifloraceae), incluindo os padrões de forrageio e comportamento dos visitantes florais. O estudo foi desenvolvido em cultivo irrigado no Projeto Maniçoba, em Juazeiro-BA, em 2005/2006. A antese floral ocorreu entre 12h e 13h, o fechamento da flor teve início às 18h, terminando por volta de 1h. O tempo para a deflexão dos estiletes foi de 71,4 ± 12,4 min, mas

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

78

Diversidade e comportamento dos insetos visitantes florais de Stachytarpheta glabra Cham. (Verbenaceae), em uma área de campo ferruginoso, Ouro Preto, MG/ Richness and behavior of insect visitors of Stachytarpheta glabra Cham. (Verbenaceae), at a ferruginous field, Ouro Preto, MG, Brazil


2005-08-01

Foi avaliada a influência de fatores abióticos e recursos florais na freqüência de visitas de insetos a Stachytarpheta glabra Cham, em uma área de campo ferruginoso, Ouro Preto, MG. Foram coletados 312 insetos visitantes pertencentes a 28 espécies. As maiores abundâncias foram as de Oxaea flavescens Klug (25%), Vespidae sp1 (11,5%), Vespidae sp2 (11%), Antheos clorinde Hubner (10,3%) e Vespidae sp3 (10%). A abundância de visitantes florais acompanhou a variação

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

79

Diversidade de abelhas (Hymenoptera: Apoidea) em uma área de transição Cerrado-Amazônia/ Diversity of bees (Hymenoptera: Apoidea) in transition area of Cerrado-Amazônia


2004-01-01

A comunidade de abelhas em uma área de transição cerrado-amazônia, localizada na região do Bico-do-Papagaio, Estado do Tocantins, foi estudada entre novembro de 1999 e novembro de 2000, por meio da amostragem sistemática dos espécimes nas plantas em floração, com o objetivo de obter informações sobre a sua composição. Um total de 5.534 indivíduos, distribuídos em 83 espécies e 38 gêneros foram coletados. A maior abundância de indivíduos e riqueza de esp

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

80

Dieta artificial para criação de Doru luteipes (Scudder) (Dermaptera: Forficulidae), predador da lagarta-do-cartucho do milho, Spodoptera frugiperda (J.E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae)/ Artificial diet for rearing Doru luteipes (Scudder) (Dermaptera: Forficulidae), a predator of the fall armyworm, Spodoptera frugiperda (J.E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae)


2007-04-01

Uma nova técnica de criação para o predador Doru luteipes (Scudder), envolvendo dietas artificiais e substrato artificial de oviposição é sugerida. Tanto adultos, quanto ninfas foram mantidos em placas contendo um canudinho transparente de refrigerante com algodão umedecido e o respectivo alimento. Foram testados os seguintes tratamentos: ovos de Spodoptera frugiperda (J.E. Smith); ovos de Diatraea saccharalis Fabricius (Lepidoptera: Pyralidae); ovos de Anagasta ku

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

81

Comunidade de abelhas (Hymenoptera, Apoidea) em ecossistema de dunas na Praia de Panaquatira, São José de Ribamar, Maranhão, Brasil/ Community of bees (Hymenoptera, Apoidea) in the coastal sand dunes at Panaquatira beach, São José de Ribamar, Maranhão, Brazil


2010-03-01

Comunidade de abelhas (Hymenoptera, Apoidea) em ecossistema de dunas na Praia de Panaquatira, São José de Ribamar, Maranhão, Brasil. Foi analisada a estrutura da comunidade de Apoidea de uma área restrita de dunas primárias em São José de Ribamar, Maranhão, Brasil. Amostragens foram realizadas quinzenalmente durante um ano com metodologia padronizada totalizando 24 coletas. As coletas ocorreram no período das 12:00 às 18:00 h no primeiro dia e das 6:00 às 12:00

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

82

Composição de amostras de mel de abelha Jataí (Tetragonisca angustula latreille, 1811)/ Composition of the honey of samples originated from Jataí bees (Tetragonisca angustula latreille, 1811)


2009-09-01

As características físico-químicas do mel produzido pelas abelhas sem ferrão ainda são pouco conhecidas, principalmente devido à elevada diversidade da flora apícola e à baixa produção que é inerente a estas espécies. O objetivo deste trabalho foi determinar as características físico-químicas de 20 amostras de mel de Jataí (Tetragonisca angustula), do município de Piracicaba, estado de São Paulo, contribuindo para o estabelecimento de um padrão de quali

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

83

Biologia reprodutiva de etnovariedades de mandioca/ Reproductive biology of cassava landraces


2001-03-01

O conhecimento da biologia reprodutiva da mandioca é essencial para o desenvolvimento de programas de melhoramento genético e compreensão do processo de domesticação. Este trabalho avalia aspectos que influenciam a reprodução sexuada, tais como morfologia floral, ecologia da polinização, produção e viabilidade dos grãos de pólen, apomixia, produção e germinação de sementes de etnovariedades de mandioca coletadas em roças de caboclos e índios da Região

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

84

Biologia reprodutiva de Copaifera langsdorffii Desf. (Leguminosae, Caesalpinioideae)/ Reproductive biology of Copaifera langsdorffii Desf. (Leguminosae, Caesalpinioideae/ Biologia reprodutiva de Copaifera langsdorffii Desf. (Leguminosae, Caesalpinioideae


2002-09-01

Copaifera langsdorffii Desf. é uma espécie da família Leguminosae, subfamília Caesalpinioideae, de ampla distribuição no Brasil. O estudo da biologia reprodutiva desta espécie foi realizado numa área de cerradão aberto para pastagem da Fazenda Capim Branco, Uberlândia, MG. A espécie floresce durante o período das chuvas e dispersa suas sementes na época seca. As flores são branco-esverdeadas, com cerca de 0,5 cm de diâmetro, fracamente zigomorfas e estão r

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

85

Biologia reprodutiva de Acacia mearnsii de wild. (Fabaceae) IV: visitantes florais/ Reproductive biology of Acacia mearnsii de wild. (Fabaceae) IV: flower visitors


2009-06-01

Para que as estratégias de melhoramento genético em espécies arbóreas tenham sucesso, o conhecimento da biologia reprodutiva da espécie envolvida é indispensável. Um dos fatores críticos ao sucesso reprodutivo das espécies do gênero Acacia é a presença de vetores para a polinização. Os objetivos deste trabalho foram identificar os visitantes florais em um plantio comercial de Acacia mearnsii De Wild. e quantificar as políades aderidas à superfície corpora

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

86

Biologia floral e sistema reprodutivo de Byrsonima coccolobifolia (Kunth) em uma savana amazônica/ Floral Biology and the reproductive system of Byrsonima coccolobifolia (Kunth) in an amazonian savanna


2006-01-01

A biologia reprodutiva de Byrsonima coccolobifolia, foi avaliada em uma população de savana do Estado de Roraima. A espécie é constituída de arbustos e arvoretas com altura inferior a 3m, de flores hermafroditas zigomorfas, pentâmeras, reunidas em inflorescências do tipo racemo terminal, produzidos em brotações novas, o cálice é composto por cinco sépalas, que apresentam um par de glândulas produtoras de óleo. A corola é formada por cinco pétalas albo-rós

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

87

Biologia floral e sistema de reprodução de Jacquemontia multiflora (Choisy) Hallier f. (Convolvulaceae)/ Floral biology and reproductive system of Jacquemontia multiflora (Choisy) Hallier f. (Convolvulaceae)


2000-03-01

Aspectos da fenologia, biologia da polinização e reprodução de Jacquemontia multiflora foram estudados na Fazenda Catalunha, Santa Maria da Boa Vista-PE. J. multiflora é uma liana anual, que apresenta floração do tipo cornucópia, com pico desta fenofase no bimestre março/abril, que corresponde ao final da estação chuvosa. As flores estão reunidas em cimeiras que apresentam eixo principal desenvolvido, expondo as flores acima da folhagem. As flores são raso-ca

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

88

Biologia floral e da polinização de quatro espécies de Eugenia L. (Myrtaceae)/ Floral and pollination biology of four species of Eugenia L. (Myrtaceae)


2007-03-01

Eugenia uniflora, E. punicifolia, E. neonitida e E. rotundifolia são espécies perenes, geralmente de porte arbustivo, que ocorrem na restinga do Parque Natural Municipal de Grumari, região oeste do Município do Rio de Janeiro. Possuem inflorescências racemosas com flores pediceladas inseridas nas axilas foliares. Suas flores são andróginas, polistêmones, do tipo Papaver, generalistas, com grãos de pólen como único recurso floral sendo enquadradas dentro da cate

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

89

Biologia floral de Manilkara subsericea e de Sideroxylon obtusifolium (Sapotaceae) em restinga/ Floral biology of Manilkara subsericea and Sideroxylon obtusifolium (Sapotaceae) in restinga


2010-06-01

Manilkara subsericea (Mart.) Dubard e Sideroxylon obtusifolium (Roem. & Schult.) T.D. Penn. apresentam inflorescências fasciculadas, com flores perfeitas, nectaríferas, odoríferas e hercogâmicas. Apresentam dicogamia protogínica e antese diurna. A corola é gamopétala, com a região basal dos lacínios formando um pequeno tubo. Os lacínios medianos, em ambas as espécies, curvam-se em direção ao eixo da flor, formando uma espécie de canaleta, na qual fica alojad

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

90

Biologia da polinização e da reprodução de três espécies de Combretum Loefl. (Combretaceae)/ Reproductive biology and pollination of three species of Combretum Loefl. (Combretaceae)


2001-06-01

Foram estudadas a biologia floral, a polinização, a reprodução e a fenologia de três espécies de Combretum em populações naturais, ocorrentes em áreas diferentes de Caatinga (C. leprosum Mart. e C. pisonioides Taub.) e de Mata Atlântica (C. fruticosum (Loefl.) Stuntz) em Pernambuco e na Paraíba, Nordeste do Brasil. As três espécies apresentam floração contínua, que se inicia após o período de chuvas. As flores mudam de cor, durante o período de antese.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

91

Avaliação farmacognóstica de geoprópolis de Melipona fasciculata Smith da Baixada maranhense, Brasil/ Pharmacognostic evaluation of geopropolis of Melipona fasciculata Smith from Baixada maranhense, Brazil


2008-12-01

Melipona fasciculata Smith é uma abelha nativa, social e sem ferrão que produz cera, mel e geoprópolis. O presente trabalho objetivou caracterizar, do ponto de vista farmacognóstico, o geoprópolis de Melipona fasciculata, coletado em meliponários nos municípios de Arari, São Bento e São João Batista, da Baixada maranhense, no Estado do Maranhão, visando estabelecer dados para o controle de qualidade e padronização do produto. A metodologia utilizada constou d

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

92

Avaliação da presença de coliformes, bolores e leveduras em amostras de mel orgânico de abelhas africanizadas das ilhas do alto rio Paraná/ Presence of coliforms, molds and yeasts in organic honey samples of Africanized honeybees from Paraná River islands


2009-10-01

O presente trabalho foi desenvolvido para caracterizar a microbiota do mel produzido nas ilhas Floresta e Laranjeira do alto rio Paraná, na região de Porto Brasílio, Paraná (PR). O mel foi coletado diretamente das melgueiras das colônias avaliadas, em três apiários distribuídos nas ilhas Floresta e Laranjeira. O período de coleta das amostras de mel foi de novembro de 2005 a fevereiro de 2006, perfazendo o total de 24 amostras de mel orgânico produzido por abelh

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

93

Abelhas (Hymenoptera: apoidea) visitantes das flores de goiaba em pomar comercial in Salinas, MG/ Bee diversity in a commercial guava orchard in Salinas, Minas Gerais State, Brazil


2009-01-01

As abelhas são responsáveis por cerca de 80% a 100% da polinização de culturas agrícolas, especialmente aquelas relacionadas com a produção de sementes e frutos. A investigação da diversidade de abelhas em pomares de goiaba pode ser subsídio para estratégias de incremento da produtividade. Nesta perspectiva, o objetivo deste estudo foi identificar a diversidade de abelhas visitantes das flores de goiaba (Psidium guajava), em pomar comercial em Salinas (MG). O t

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

94

Abelhas (Hymenoptera: Apoidea) visitantes dos capítulos de girassol no recôncavo baiano/ Bees (Hymenoptera: Apoidea) on sunflower flowers in Recôncavo Baiano region, Brazil


2006-10-01

O girassol (Helianthus annuus L.) é uma espécie de polinização cruzada, cujos principais polinizadores são as abelhas. Este trabalho teve por objetivo obter informações sobre a diversidade de abelhas visitantes nos capítulos de girassol, fornecendo subsídios para identificar os possíveis polinizadores efetivos na região do Recôncavo Baiano. As coletas das abelhas foram realizadas no período de setembro-outubro de 2004, janeiro-fevereiro e maio-junho de 2005 s

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

95

Abelhas (Hymenoptera: Apoidea) visitantes das flores de urucum em Vitória da Conquista, BA/ Bees (Hymenoptera: Apoidea) visitors of the annatto flowers in Vitória da Conquista, Bahia State, Brazil


2008-04-01

O urucum é um arbusto da família Bixaceae, utilizado na fabricação de corantes naturais para a indústria alimentícia e cosmética. No Brasil, somente nos últimos 15 anos, houve maior interesse pelo cultivo, pois se tornou uma alternativa agrícola promissora. O presente trabalho teve por objetivo identificar as abelhas visitantes das flores do urucuzeiro em Vitória da Conquista, BA. O trabalho foi conduzido no campo experimental da UESB, em uma lavoura do tipo cul

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

96

Abelhas (Hymenoptera: Apoidea) visitantes das flores de gliricídia no Recôncavo Baiano/ Bees (Hymenoptera: Apoidea) visitors of gliricidia flowers (Gliricidia sepium (Jacq.) Stend.) in the Reconcavo Baiano region


2009-04-01

Objetivou-se, nesse trabalho, obter informações sobre a diversidade de abelhas visitantes em gliricídia (Gliricidia sepium (Jacq.) Stend.), na região do Recôncavo Baiano. As espécies visitantes nas flores foram coletadas, no período de setembro a novembro de 2005. Definiu-se, aleatoriamente, 15 inflorescências por intervalo de hora para a coleta efetiva das abelhas, sendo utilizado um minuto por inflorescência, ao longo do intervalo de 07:00 às 18:00 horas, dura

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

97

A flora melitófila de uma área de dunas com vegetação de caatinga, Estado da Bahia, Nordeste do Brasil/ The bee flora of caatinga vegetation on sand dunes in Bahia State, Northeastern Brazil


2008-06-01

As espécies melitófilas de uma área de caatinga foram caracterizadas quanto à morfologia e recursos florais, floração e abelhas visitantes. As coletas foram realizadas, durante quatro dias consecutivos, em fevereiro, abril, junho, agosto, outubro e dezembro/2000 (10º47'37'S e 42º49'25'W). A área foi percorrida das 06:00 às 17:00 h, seguindo dois transectos paralelos (com 450 m × 100 m e 550 m × 100 m) e distando 50 m entre si, abrangendo 10 ha. As 42 e

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

98

A fauna apícola do Parque Municipal da Cachoeirinha (Iporá, GO)/ The bee fauna from Parque Municipal da Cachoeirinha (Iporá, Goiás state, Brazil)


2009-09-01

As abelhas possuem grande importância econômica e ecológica, em vista de sua dependência dos recursos florais como o pólen e o néctar (principais fontes de proteínas e energia, respectivamente), representando cerca de 40 a 90% dos agentes polinizadores de fanerógamas em diversos ecossistemas. No presente trabalho, foi realizado o inventário apícola do Parque Municipal da Cachoeirinha (Iporá, GO). Foram realizadas 58 horas de coleta no total, realizadas nos mese

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

99

A entomofilia do coqueiro em questão: avaliação do transporte de pólen por formigas e abelhas nas inflorescências/ The entomophily of the coconut tree in question: the evaluation of pollen transportation by ants (Hymenoptera: Formicidae) and bees (Hymenoptera: Apoidea) in inflorescence


2004-12-01

O coqueiro, Cocos nucifera L. (Arecaceae), é um importante cultivo do nordeste brasileiro. É uma planta principalmente anemófila, porém numerosos insetos visitam suas inflorescências, nas diversas fases do florescimento e formação dos frutos, podendo interferir no processo de polinização. Há carência de estudos para verificar e determinar a eficiência desses artrópodos como polinizadores. Em coqueiros cultivados perto do litoral da Bahia, avaliou-se a capacid

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

100

A comunidade de abelhas (Hymenoptera, Apidae s. l.) em uma área restrita de campo natural no Parque Estadual de Vila Velha, Paraná: diversidade, fenologia e fontes florais de alimento/ The bee community (Hymenoptera, Apidae s. l.) in a restricted area of native grassland in the Vila Velha State Park, Paraná: diversity, phenology and food plants


2005-12-01

Coletas sistemáticas de abelhas em uma área restrita no Parque Estadual de Vila Velha, Paraná, no período de outubro de 2002 a outubro de 2003, resultaram em 1552 espécimes pertencentes a 181 espécies. Estas espécies estão distribuídas em 58 gêneros, 24 tribos e 5 subfamílias. As plantas visitadas correspondem a 113 espécies, em 72 gêneros e 38 famílias. Megachile com 20 espécies foi o gênero mais rico e Ceratina o gênero mais abundante dentre os gêneros

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)