Sample records for alkaloids
from WorldWideScience.org

Sample records 1 - 20 shown. Select sample records:



1

Alcalóides de Aspidosperma auriculatum Standl.


2003-01-01

Espécies do gênero Aspidosperma apresentam alcalóides do tipo indólico. A partir da espécie Aspidosperma quebracho-blanco Schlecht isolou-se a quebracamina1, de A. olivaceum obteve-se a olivacina2, entre outras. O presente trabalho relata a determinação do perfil cromatográfico por Cromatografia em Camada Delgada e Cromatografia Líquida de Alta Eficiência de frações alcaloídicas de Aspidosperma auriculatum, espécie conhecida no Pará como carapanaúba e indi

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

10

Estudo de alcalóides de Pilocarpus pennatifolius Lemaire


2002-01-01

O gênero Pilocarpus da Família das Rutáceas compreende 13 espécies neotropicais espalhadas na região situada entre os trópicos de câncer e capricórnio. No Brasil são encontradas 9 espécies, que recebem designação geral de jaborandi1, fonte industrial de pilocarpina, utilizada no tratamento de glaucoma. A pilocarpina é produzida no país, em escala industrial, a partir do P. microphyllus Stapf, nativa do Estado do Maranhão. Umas das espécies botanicamente pr

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

11

EXTRAÇÃO DOS ALCALÓIDES: CAFEÍNA E TRIGONELINA DOS GRÃOS DE CAFÉ COM C SUPERCRÍTICO


1997-12-01

A descafeinação do café canephora é vantajosa tanto para a obtenção da cafeína quanto para valorização desta espécie. A cafeína, subproduto da descafeinação, atua como estimulante e diurético no organismo e é usado pelas indústrias de bebidas de refrigerante e farmacêutica. Existem patentes industriais aplicando CO2 supercrítico na extração da cafeína do café. Porém pouco é divulgado sobre a extração da trigonelina (alcalóide importante na forma

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

12

Identificação de alcalóides xantínicos do guaraná (Paullinia cupana KBK) por cromatografia em camada delgada em amostras de urina/ Identification of xanthine alkaloids of guaraná in urine samples using thin-layer chromatography


1986-01-01

É proposto um esquema analítico, simples e sensível, para identificação de bases xânticas do guaraná em material biológico. Amostras de urina de consumidores de guaraná são submetidos à extração com clorofórmio em meio alcalino. Após evaporação dos extratos, os resíduos são transferidos para uma cromatoplaca de silicagel G (0,25 mm) e desenvolvidos em acetato de etilaciclohexano-metanol-hidróxido de amônio, 70:15:10:5 (11,5 cm) e, a seguir, acetato de

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

13

Isolamento e avaliação da atividade biológica dos alcalóides majoritários de Tabernaemontana angulata Mart. ex Müll. Arg., Apocynaceae/ Isolation and evaluation of the biological activity related to the major alkaloids in Tabernaemontana angulata Mart. ex Müll. Arg., Apocynaceae


2009-06-01

A necessidade da introdução de novos agentes quimioterápicos é uma realidade no controle de doenças infecciosas. O Brasil é o país mais rico em biodiversidade, e o Laboratório de Extração da Universidade Paulista tem coletado plantas na Amazônia e Mata Atlântica com a finalidade de identificar extratos vegetais antibacterianos e antitumorais. Estudos prévios demonstraram que a fração etanólica obtida do extrato bruto orgânico do caule de Tabernaemontana a

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

14

Desenvolvimento e validação de metodologia para quantificação de alcalóides totais como berberina em fitoterápico contendo Berberis vulgaris L./ Development and validation of a method for the quantification of total alkaloids as berberine in an herbal medicine containing Berberis vulgaris L.


2006-09-01

A Robusterina® é um produto fitoterápico, com eficácia no tratamento de disfunções do ciclo menstrual. Em sua composição encontram-se Berberis vulgaris L., de ação sedativa e antiespasmódica; Gossypium herbaceum L., enemagoga, hemostática e ocitócica; Viburnum opulus L., antiespasmódico nas cólicas menstruais. De acordo com a Resolução RDC N° 48, de 16 de março de 2004, observa-se que o produto adequa-se na definição de Fitoterápico. A presença de a

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

15

Isolamento biomonitorado de alcalóides tóxicos de Prosopis juliflora (algaroba)


2000-01-01

Uma investigação fitoquímica das vagens de Prosopis juliflora cultivada na região semi-árida do Estado da Paraíba e monitorada através de testes farmacológicos levou ao isolamento, purificação e identificação do alcalóide principal juliprosopina. A presença de outros constituintes químicos em mistura, tais como juliprosina e juliprosineno, foi verificada na fração dos alcalóides totais através de uma análise do espectro de RMN de 13C. Este trabalho sug

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

18

Desenvolvimento e aplicação de metodologia por cromatografia em camada delgada para determinação do perfil de alcalóides oxindólicos pentacíclicos nas espécies sul-americanas do gênero Uncaria/ Development and application of a thin layer chromatographic method for the determination of the pentacyclic oxindole alkaloid profile in South-American species of the genus Uncaria


2006-06-01

O gênero Uncaria (Rubiaceae) é representado na América do Sul e Central por duas espécies: U. tomentosa (Willd.) DC. e U. guianensis (Aubl.) Gmel., conhecidas popularmente como unha-de-gato. Ambas são trepadeiras perenes, sendo empregadas na prevenção e cura de várias doenças. Nessas plantas são encontrados alcalóides oxindólicos e indólicos, triterpenos glicosilados, taninos e flavonóides. Seis alcalóides oxindólicos pentacíclicos, considerados seus marc

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

19

Isolamento e identificação de novos alcalóides de Ocotea duckei Vattimo (Lauraceae)


2003-01-01

Três alcalóides benzilisoquinolínicos, reticulina, coclaurina e N-acetilnorjuzifina foram isolados das cascas de caule de Ocotea duckei; do cálice foi isolado laureliptina, um alcalóide do tipo aporfínico. Essas substâncias foram isoladas por métodos cromatográficos e identificadas por espectroscopia de 1H e 13C NMR com o auxílio de técnicas 2-D como as de COSY, NOESY, HMQC e HMBC. Comparações com os dados de literatura foram também realizadas.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

20

Avaliação in vitro das atividades antiinflamatória, antioxidante e antimicrobiana do alcalóide montanina/ In vitro evaluation of the antioxidant, anti-inflammatory and antimicrobial activities of the montanine alkaloid


2007-06-01

Diversas propriedades biológicas, dentre as quais atividade antiparasitária, antitumoral, antiviral e anticolinesterásica são associadas aos extratos e produtos isolados, incluindo alcalóides de espécies de Amarilidáceas. Neste trabalho verificou-se para o alcalóide montanina, isolado dos bulbos de Rhodophiala bifida (Herb.) Traub (Amaryllidaceae), atividade antioxidante e ação inibitória sobre o crescimento de culturas de Saccharomyces cerevisae (ATCC 2601), P

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

21

Avaliação toxicológica aguda e screening hipocrático da epiisopilosina, alcalóide secundário de Pilocarpus microphyllus Stapf.


2000-01-01

A espécie Pilocarpus microphyllus Stapf. recebe a designação geral de jaborandi, fonte industrial de pilocarpina, utilizada no tratamento do glaucoma. O jaborandi contém vários alcalóides secundários. A epiisopilosina foi submetida a testes farmacológicos para determinação da DL50 screening hipocrático e determinação do peso corporal dos animais sobreviventes da DL50. A análise dos resultados revelou que a epiisopilosina apresentou DL50 duas vezes maior qu

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

22

Intoxicação experimental com extratos de Mascagnia rigida (Malpighiaceae) em camundongos/ Experimental intoxication in mice with extracts of Mascagnia rigida (Malpighiaceae)


2008-06-01

Foi realizado o fracionamento químico do extrato aquoso da Mascagnia rigida Griseb., uma importante planta tóxica no Brasil, para se obter cinco substratos ricos em diferentes grupos químicos - alcalóides, flavanóides, taninos, saponinas e açúcares, ácidos orgânicos e aminoácidos -, e investigar a toxicidade dessas frações, exceto a última, em 75 camundongos. Os animais, distribuídos aleatoriamente em cinco grupos, receberam: grupo I - alcalóides; grupo II

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

23

Atividade antiproliferativa dos extratos e da fração orgânica obtidos das folhas de Virola sebifera Aubl. (Myristicaceae)/ Antiproliferative activity of extracts and fractions from Virola sebifera Aubl. leaves (Myristicaceae)


2007-12-01

As cascas de Virola sebifera (Myristicaceae) são utilizadas por populações indígenas amazônicas em preparações alucinógenas, nas quais foram encontrados alcalóides como a dimetiltriptamina e seus derivados. Considerando a enorme importância dos alcalóides isolados de plantas na terapêutica do câncer e a presença desses compostos em espécies de Virola, o presente trabalho teve por objetivo o estudo da atividade antiproliferativa em cultura de células tumora

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

24

Avaliação da atividade antiviral e determinação do perfil cromatográfico de Hippeastrum glaucescens (Martius) Herbert (Amaryllidaceae)/ Evaluation of antiviral activity and determination of the chromatographic profile of Hippeastrum glaucescens (Martius) Herbert (Amaryllidaceae)


2004-01-01

Plantas da família Amaryllidaceae são caracterizadas pela presença de alcalóides isoquinolínicos. Desde o primeiro estudo envolvendo alcalóides desta família em 1877, um grande número destas plantas tem sido analisado quimicamente. Estes compostos apresentam uma ampla variedade de atividades biológicas, tais como: antiviral, citotóxica, antitumoral e analgésica. Neste trabalho, foram avaliados o perfil cromatográfico e a potencial atividade antiviral das fraç

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

25

Cirrose hepática enzoótica no cavalo


1958-12-01

As lesões histopatológicas observadas no fígado de 12 cavalos de procedências diversas, descritas neste trabalho, sugerem a interferência de um mesmo agente etiológico, possìvelmente uma intoxicação crônica provocada pela infestão de vegetais do gen. Senecio ou de plantas contendo alcalóides afins. Nota: - Já estava redigido o presente trabalho, quando deparamos com o artigo de VANEK (Vanek, J., 1958), Vergiftung mit Kreuskraut (Senecio) als ursache der Zdár

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

26

Achocolatados: análise química/ Chocolate drink powders: chemical analysis


2004-09-01

Neste trabalho avaliaram-se propriedades químicas de achocolatados do mercado brasileiro, sendo estas os teores de lipídios, proteínas, cinzas, umidade, pH, teobromina e alcalóides totais. Estas propriedades são influenciadas principalmente pelo conteúdo de cacau em pó e pelo conteúdo dos ingredientes lácteos, como o leite em pó e o soro de leite em pó. Foi feito um comparativo entre as marcas de achocolatados, dando ênfase às grandes diferenças, quando exis

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

27

Constituintes químicos de Almeidea coerulea (Nees & Mart.) A. St.-Hil. Rutaceae/ Chemical constituents of Almeidea coerulea (Nees & Mart.) A. St.-Hil. Rutaceae


2006-06-01

Do extrato diclorometano do caule de Almeidea coerulea (Nees & Mart.) A. St.-Hil. foi isolado um triterpeno o 20-hidroxi-diidrolupeol (1), e do extrato metanólico foram isolados os alcalóides dictamina (2) e eskimianina (3), além de uma mistura dos esteróides sitosterol (4) e estigmasterol (5). A identificção substâncias foi realizada pela análise dos espectros de Massas, RMN ¹H, RMN 13C, HSQC, HMBC, e por comparação com dados da literatura.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

28

Ayahuasca: uma abordagem toxicológica do uso ritualístico/ Ayahuasca: a toxicological approach of the ritualistic use


2005-12-01

O chá da Ayahuasca vem sendo utilizado milenarmente por índios da América do Sul,como instrumento espiritual e ritual, com extrema religiosidade. No século passado surgiram seitas não-indígenas, que passaram a fazer uso do chá. Essa utilização vem aumentando desde a liberação do uso da Ayahuasca para fins religiosos no Brasil. A ação do chá deve-se à presença de alcalóides nas plantas utilizadas na sua preparação: o cipó Banisteriopsis caapi e as folha

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

29

Uma breve história do ópio e dos opióides/ Opium and opioids: a brief history/ Una historia breve del opio y de los opioides


2005-02-01

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Desde tempos imemoriais, o ópio e os seus derivados, além de exercerem ponderável influência sobre o comportamento dos seres humanos, têm sido empregados como sedativo e como analgésico. A partir do século XIX, com o isolamento dos alcalóides do ópio e as facilidades para o emprego dessas substâncias por via parenteral, houve aumento do interesse pelo uso criterioso dos opióides na área médica e da análise das conseqüências socia

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

30

Ação da uleína sobre a produção de óxido nítrico em células RAEC e B16F10/ Uleine effect on the production of nitric oxide in RAEC and B16F10 cells


2007-06-01

Foi investigada a influência da fração rica em alcalóides e da substância majoritária desta fração, uleína, isolada das cascas de Himatanthus lancifolius (Muell. Arg.) Woodson, Apocynaceae, popularmente conhecida como agoniada, sobre a produção de óxido nítrico em células RAEC e B16F10 e a correlação com a atividade antioxidante. Os ensaios de atividade antioxidante foram realizados utilizando os métodos de redução do complexo fosfomolibdênico e o da r

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

31

Morfoanatomia foliar de Palicourea longepedunculata Gardiner (Rubiaceae)/ Leaf morpho-anatomy of Palicourea longepedunculata Gardiner (Rubiaceae)


2003-12-01

O gênero Palicourea - tribo Psychotrieae - compreende cerca de 200 espécies e destaca-se por apresentar alcalóides indólicos muitas vezes tóxicos para bovinos. O objetivo do presente trabalho foi contribuir para o conhecimento da família Rubiaceae, enfatizando os aspectos da morfoanatomia foliar de Palicourea longepedunculata. O material foi coletado na Reserva Florestal Mata do Paraíso (RFMP), município de Viçosa, Minas Gerais, e amostras-testemunha foram deposi

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

32

Biologia reprodutiva e polinização em Epidendrum paniculatum Ruiz & Pavón (Orchidaceae)/ Reproductive biology and pollination in Epidendrum paniculatum Ruiz & Pavón (Orchidaceae)


2003-06-01

Epidendrum paniculatum Ruiz & Pavón ocorre na América Central e do Sul. As populações estudadas desenvolvem-se como rupícola em matas semidecíduas de altitude, na Serra do Japi (Judiaí-SP). Suas flores são verdes e brancas, e fragrantes durante o dia e à noite. Na Serra do Japi, os polinizadores são borboletas da subfamília Ithomiinae e mariposas diurnas da família Arctiidae, ambas conhecidas por coletar alcalóides em flores. Os testes realizados, no entanto,

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

33

Estudo fitoquímico das partes aéreas de Aristolochia birostris Ducht. (Aristolochiaceae)/ Phytochemical study of the aerial parts of Aristolochia birostris Ducht. (Aristolochiaceae)


2005-12-01

A família Aristolochiaceae apresenta entre seus constituintes terpenóides, alcalóides e lignóides. Papo-de-peru, jarrinha, mil-homens e capivara são nomes populares da espécie Aristolochia birostris, a qual é utilizada na medicina popular como antiofídica, sudorífica, anticatarral e abortiva. Um estudo fitoquímico anterior com as partes aéreas desta espécie reportou o isolamento de quatro terpenóides, um lignóide e uma antraquinona. Dando continuidade a esse

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

34

Infarto do miocárdio em atleta jovem associado ao uso de suplemento dietético rico em efedrina/ Myocardial infarction associated with the use of a dietary supplement rich in ephedrine in a young athlete


2006-11-01

Suplementos dietéticos que contêm efedrina e outros alcalóides relacionados à efedrina são largamente consumidos em vários países, com propósito de estímulo energético e perda de peso. Mesmo sendo proibida a sua comercialização no Brasil, esses produtos podem ser comprados ilegalmente pela Internet ou em academias. Relatamos a seguir o caso de um jovem atleta, sem fatores de risco para doença cardiovascular, que apresentou infarto do miocárdio no período em que fez uso de suplemento rico em efedrina.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

35

A citometria de fluxo como instrumento de avaliação da atividade imunomodulatória de extratos e substâncias isoladas de plantas medicinais/ Flow cytometry as instrument for evaluating the immunopotential of medicinal plant extracts and their isolated compounds


2006-12-01

A citometria de fluxo vem se consolidando como metodologia para vários estudos de atividade celular e, nesse trabalho, ela foi empregada para avaliar as ações da fitohemaglutinina, dos alcalóides vimblastina e vindolina e dos extratos de Chamomilla recutita (L.) Rauschert, Bauhinia microstachya (Raddi) Machr. e Himatanthus lancifolius (Muell. Arg.) Woodson, conhecidos popularmente no Brasil como camomila, escada-de-macaco e agoniada, respectivamente, sobre a imunomodu

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

36

Caracterização farmacognóstica dos frutos de Cordia sellowiana Cham. e de Cordia myxa L. (Boraginaceae Jussieu)/ Pharmacognostic diagnosis of fruits of Cordia sellowiana Cham. and Cordia myxa L. (Boraginaceae Jusssieu)


2009-06-01

Os frutos de Cordia sellowiana Cham. e Cordia myxa L. utilizados como emolientes demulcentes, béquicos e expectorantes foram estudados morfológico-anatomicamente, visando sua caracterização farmacognóstica. Foram fornecidos subsídios à identificação destes órgãos vegetais no estado natural e quando transformados em droga. A abordagem fitoquímica realizada permitiu por em evidência a presença de alcalóides, flavonóides, taninos e mucilagens. Em decorrência da presença de mucilagens, foi determinado o índice de intumescência dos frutos.

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

37

EXTRAÇÃO E FRACIONAMENTO DE PRODUTOS DE OCORRÊNCIA NATURAL COM FLUIDOS SUPERCRITICOS


1997-12-01

O uso de fluidos supercríticos na extração de produtos naturais tem-se mostrado como uma potencial tecnologia, apresentando inúmeras vantagens em relação à extração com solventes comuns. Nos processos envolvendo produtos naturais incluem-se desde aplicações implantadas em nível comercial, como a descafeinização do café, até investigações a nível laboratorial, tais como a extração de princípios ativos de produtos naturais (como, por exemplo, alcalóid

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

38

Comparação cromatográfica entre o extrato de Aspidosperma parvifolium e o fitoterápico "Pau-Pereira"


2003-01-01

A Tintura de "pau-pereira" poderia ser produzida a partir de uma das espécies Aspidosperma parvifolium ou Geissospemun vellosii, espécies conhecidas com o nome popular de "pau-pereira". Análise por CCD e CLAE mostrou que A. parvifolium, uma entre várias Apocynaceae, não é ingrediente da Tintura de "pau-pereira", uma vez que o alcalóide uleína, um marcador químico da espécie, não foi detectado no fitoterápico. Poderia se tratar de G. vellossii, que possui os al

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

39

Revisão bibliográfica sobre espécies do genero Podophyllum/ Bibliographic review on the species of the Podophyllum genus


1986-12-01

As espécies Podophyllum peltatu. L. (ou Podo­phyllum callicarpu. Rafin), nativa da America do Norte, Podophyllum emod. Wall. (ou Podophyllum hexan­dru. Royle), nativa de alguns pontos da Ásia e Podophyllum emod. Wall. var. Chinensi. Sprague,do Extremo Oriente, da família das Berberidacea. tem sido exaustivamente estudadas por causa dos múltiplas propriedades e ações farmacológicas importantes e intensas de raízes e rizomas das mesmas. Esses co­nhecimentos levar

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

40

Produção de metabólitos secundários em cultura de células e tecidos de plantas: o exemplo dos gêneros Tabernaemontana e Aspidosperma/ Production of plant secondary metabolites in plant cell and tissue culture: the example of Tabernaemontana and Aspidosperma genera


2008-12-01

Os estudos dos metabólitos secundários de plantas se desenvolveram aceleradamente nos últimos 50 anos. Estes compostos são conhecidos por desempenharem um papel importante na adaptação das plantas aos seus ambientes e também representam uma fonte importante de substâncias farmacologicamente ativas. As técnicas de cultura de células de plantas iniciaramse na década de 1960 como uma possível ferramenta para estudar e produzir os metabólitos secundários de plan

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

41

Produção de anticorpos para cafeína e seu derivado cafeinidina/ Antisera production to caffeine and its derivative caffeinidine


1998-04-01

São apresentados dados sobre a conjugação de cafeína e seu derivado cafeinidina com albumina de soro bovino e sua utilização para a produção de anticorpos. Galinhas poedeiras foram imunizadas e as globulinas extraídas das gemas dos ovos. Por ensaios de imunoprecipitação pode-se verificar que ambos anticorpos reagiram com seus respectivos antígenos, cafeína e cafeinidina. Também verificou-se que a posição do radical metil em mono e dimetilxantinas era impor

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

42

Potencialidade inseticida de extratos aquosos de essências florestais sobre mosca-branca/ Insecticidal potential of aqueous extracts from arboreous species against whitefly


2006-01-01

O objetivo deste trabalho foi avaliar o potencial inseticida de extratos aquosos foliares de quatro essências florestais: algaroba (Prosopis juliflora), aroeira (Myracrodruon urundeuva), leucena (Leucaena leucocephala) e sabiá (Mimosa caesalpiniifolia), preparadas em quatro concentrações, 3, 5, 7 e 10%. Foram avaliados três parâmetros em mosca-branca (Bemisia tabaci Gennadius 1889) (Hemiptera: Aleyrodidae): presença de compostos secundários, mortalidade de ovos e

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

43

Potencial alelopático da parte aérea de Senna occidentalis (L.) Link (Fabaceae, Caesalpinioideae): bioensaios em laboratório/ Allelopathic potential of aerial parts of Senna occidentalis (L.) Link (Fabaceae, Caesalpinioideae): Laboratory bioassays


2010-03-01

A bioatividade das frações semipurificadas (hexânica, acetato de etila e etanol-água) do extrato etanólico das partes aérea de S. occidentalis foi avaliada através de ensaios de germinação e de crescimento de Lactuca sativa (alface), Lycopersicon esculentum (tomate), Allium cepa (cebola) e Triticum aestivum (trigo), em laboratório. Foram utilizadas três concentrações (250, 500, 1000 mg L-1) de cada fração e um controle não tratado, com quatro repetições

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

44

Perfil farmacológico e fitoquímico de plantas indicadas pelos caboclos do Parque Nacional do Jaú (AM) como potenciais analgésicas: parte I/ Phytochemical and pharmacological profile of plants indicated by caboclos of Jaú National Park (AM) as potential analgesic: part I


2010-01-01

Muitos estudos de plantas medicinais baseiam-se em informações etnofarmacológicas, na intenção de encurtar o tempo e diminuir os recursos financeiros no desenvolvimento de novas drogas. O presente trabalho teve como objetivo realizar estudos de farmacologia pré-clínica e fitoquímica com três extratos vegetais, obtidos de duas das 42 plantas com potenciais efeitos analgésico e/ou antiinflamatório, indicadas pelos moradores do Parque Nacional do Jaú, AM. Os extr

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

45

Pereirina: o primeiro alcaloide isolado no Brasil?/ Was pereirina the first alkaloid isolated in Brazil?


2009-12-01

O artigo descreve a história da pereirina, um alcaloide extraído das cascas da Geissospermum vellosii Allemão, uma espécie de planta brasileira da família Apocynaceae, conhecida popularmente como Pau-pereira. A classificação botânica desta espécie e o emprego da pereirina na medicina popular foram as razões que acirraram a disputa entre os farmacêuticos brasileiros e estrangeiros pela glória de sua descoberta no Brasil do século XIX. Neste estudo constatou-se

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

46

Patogênese, sinais clínicos e patologia das doenças causadas por plantas hepatotóxicas em ruminantes e eqüinos no Brasil/ Pathogenesis, clinical signs and pathology of diseases caused by hepatotoxic plants in ruminants and horses in Brazil


2008-01-01

Plantas que causam lesões hepáticas em ruminantes e eqüinos constituem um grupo importante de plantas tóxicas no Brasil. Em geral essas plantas podem ser divididas em três grandes grupos: plantas que causam necrose hepática aguda; plantas que causam fibrose hepática; e plantas que causam fotossensibilização. Em algumas dessas plantas os princípios tóxicos já foram identificados. Das plantas que causam necrose hepática aguda, os carboxiatractilosídeos estão

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

47

NOVAS APLICAÇÕES DE SISTEMAS SFE" HOME MADE".: II. PLANTAS DA AMÉRICA DO SUL


1997-12-01

O Laboratório de Cromatografia do IQSC-USP tem desenvolvido pesquisas em conjunto com outros grupos de pesquisa do Brasil e da América Latina, visando a futura implantação da SFE (extração com fluido supercrítico) nestes laboratórios. No presente trabalho, apresenta-se alguns dos resultados obtidos na cooperação com pesquisadores do Chile e da Venezuela, direcionados para a SFE de substâncias de potencial interesse econômico, princípios ativos ou substâncias

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

48

Morfoanatomia, histoquímica e perfil fitoquímico de Priva lappulacea (L.) Pers. (Verbenaceae)/ Morphoanatomy, histochemistry and phytochemical screening of Priva lappulacea (L.) Pers. (Verbenaceae)


2009-06-01

Este estudo descreve a anatomia e analisa a histoquímica dos órgãos vegetativos de Priva lappulacea (L.) Pers. Secções transversais e paradérmicas, à mão livre, de material fresco e fixado foram utilizadas para as análises anatômicas e histoquímicas, usando microscopia óptica. Os caracteres anatômicos são comuns àqueles descritos para a família, podendo ser utilizados como diagnóstico na sua identificação. Destacam-se, nas folhas, os tricomas, glandular

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

49

Microenxertia interespecífica ex vitro em maracujazeiros/ Ex vitro interspecific micrografting in passionflower


2009-05-01

Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito da espécie de Passiflora usada como porta-enxerto no pegamento e desenvolvimento da microenxertia interespecífica ex vitro e caracterizar anatomicamente a região em que ela é realizada. Ápices caulinares de Passiflora edulis f. flavicarpa foram enxertados em hipocótilo de porta-enxertos de P. alata, P. cincinnata, P. edulis e P. setacea. Foram avaliados o desenvolvimento da microenxertia, a ocorrência de brotações

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

50

Isolamento, identificação e avaliação da atividade antileucêmica de alcaloides indólicos monoterpênicos de Tabernaemontana salzmannii A. DC., Apocynaceae/ Isolation, identification and antileukemic activity of the monoterpene indole alkaloids from Tabernaemontana salzmannii A. DC., Apocynaceae


2010-03-01

O presente trabalho descreve o isolamento e a identificação de nove alcaloides indólicos monoterpênicos das cascas das raízes e folhas de Tabernaemontana salzmannii (Apocynaceae). As estruturas dos alcaloides foram identificadas através de métodos espectroscópicos uni (RMN ¹H, 13C, APT) e bidimensionais (¹H-¹H-COSY, ¹H-¹H-NOESY, HMQC e HMBC) e espectrometria de massas (EM), além da comparação com dados de literatura. Um screening in vitro da atividade anti

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

51

Isolamento, identificação e avaliação da atividade antileucêmica de alcaloides indólicos monoterpênicos de Tabernaemontana salzmannii (A. DC.), Apocynaceae/ Isolation, identification and antileukemic activity of the monoterpene indole alkaloids from Tabernaemontana salzmannii (A. DC.), Apocynaceae


2010-11-01

O presente trabalho descreve o isolamento e a identificação de nove alcaloides indólicos monoterpênicos das cascas das raízes e folhas de Tabernaemontana salzmannii (Apocynaceae). As estruturas dos alcaloides foram identificadas através de métodos espectroscópicos uni (RMN ¹H, 13C, APT) e bidimensionais (¹H-¹H-COSY, ¹H-¹H-NOESY, HMQC e HMBC) e espectrometria de massas (EM), além da comparação com dados de literatura. Um screening in vitro da atividade anti

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

52

Intoxicação por alcaloides pirrolizidínicos em ruminantes e equinos no Brasil/ Poisoning by pyrrolizidine alkaloids in ruminants and horses in Brazil


2010-05-01

Casos de intoxicação por alcaloides pirrolizidínicos (APs) em ruminantes e equinos foram investigados retrospectivamente através do acesso aos arquivos de dois laboratórios de diagnóstico veterinário no Sul e Nordeste brasileiro. Os dados obtidos foram comparados com aqueles retirados da literatura concernentes a surtos dessa toxicose no Brasil, onde ela é associada com a ingestão de plantas que contêm APs dos gêneros Senecio, Crotalaria e Echium. Formas aguda

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

53

Identificação de princípios ativos presentes na Ipomoea carnea brasileira/ Identification of Brazilian Ipomoea carnea toxic compounds


2004-06-01

Dentre as espécies pertencentes à família das Convolvulaceae destacam-se as Ipomoeas, amplamente distribuídas por todo o mundo, bastante conhecidas e cultivadas devido ao aspecto ornamental que suas flores campanuladas e de cores vibrantes oferecem. É sabido porém que espécies de Ipomoeas são tóxicas. A Ipomoea carnea, espécie de nosso estudo, provoca emagrecimento, apatia, incoordenção motora, fraqueza progressiva e até mesmo a morte em animais de produção

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

54

Gênero Acosmium: composição química e potencial farmacológico/ Acosmium genus: chemical composition and pharmacological potential


2009-03-01

O gênero Acosmium possui 17 espécies com distribuição geográfica que se estende do sudeste do México até o Nordeste da Argentina, sendo que a maioria das espécies está localizada no Brasil. A. dasycarpum, A. panamense, A. subelegans são as espécies mais utilizadas popularmente no tratamento de enfermidades. Uma busca na literatura, resguardando aspectos químicos e farmacológicos destas plantas, indicam atividade citotóxica, ação antitérmica, efeito hipogl

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

55

Estudos morfoanatômicos da semente e da plântula de espécies de Anileiras (Indigofera L., Leguminosae)/ Morpho-anatomical studies of seeds and seedlings of wild indigo, "anileira", Indigofera- Leguminosae


2010-03-01

O nome popular "anileira" designa Indigofera anil L., I. suffruticosa Mill. e I. truxillensis Kunth, muito semelhantes quanto à morfologia externa. Este trabalho teve por objetivo avaliar se caracteres da semente e plântula apresentavam valor diagnóstico para este grupo, já que tais caracteres têm sido muito utilizados na Taxonomia de Leguminosae. A superfície e morfoanatomia de sementes e cotilédones foram estudadas por microscopias eletrônica de varredura e de l

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

56

Estudos farmacognósticos, fitoquímicos, atividade antiplasmódica e toxicidade em Artemia salina de extrato etanólico de folhas de Montrichardia linifera (Arruda) Schott, Araceae/ Pharmacognostics studies, phytochemicals, antiplasmodic activity and toxicity in Artemia salina of ethanolic extract from Montrichardia linifera (Arruda) Schott, Araceae leaves


2009-12-01

O presente trabalho descreve os resultados do estudo farmacognóstico, estudo fitoquímico preliminar, toxicidade em Artemia salina e atividade antiplasmódica contra cepa de Plasmodium falciparum resistente a cloroquina (W2) do extrato etanólico obtido do pó das folhas de Montrichardia linifera (Arruda) Schott, Araceae. Para realização dos estudos farmacognósticos utilizou-se as metodologias descritas na Farmacopéia Brasileira. A prospecção fitoquímica foi reali

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

57

Estudo fitoquímico de Senna alata por duas metodologias/ Phytochemical study of Senna alata using two methodologies


2009-01-01

Senna alata, mais conhecida como mata-pasto na região Norte do Brasil, é uma planta utilizada pela medicina popular em várias partes do mundo e considerada espécie problemática em pastagens do Estado do Pará. No presente estudo, compararam-se duas metodologias distintas para a determinação das principais classes de constituintes potenciais aleloquímicos das diferentes frações (caules, flores, folhas, raízes, sementes e vagens) de S. alata. O material vegetal f

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

58

Estudo farmacognóstico de Croton rhamnifolius H.B.K. e Croton rhamnifolioides Pax & Hoffm. (Euphorbiaceae)/ Pharmacognostic study of Croton rhamnifolius H.B.K. and Croton rhamnifolioides Pax & Hoffm. (Euphorbiaceae)


2004-01-01

Aspectos farmacognósticos de Croton rhamnifolius H.B.K. e C. rhamnifolioides Pax & Hoffm. foram comparados. Evocou-se a armacogeografia do gênero em Pernambuco, bem como a farmacoetimologia, farmacoetnologia, farmacobotânica e a farmacoquímica das espécies citadas. Este estudo permitiu localizar os taxa nesse Estado, conhecer seus nomes vulgares e suas utilizações, segundo a população local. Comparou-se também as características botânicas e finalizou-se com um

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

59

Estudo farmacobotânico de duas espécies de Anileira (Indigofera suffruticosa e Indigofera truxillensis, Leguminosae) com propriedades farmacológicas/ Pharmacobotanical studies of wild indigo species (Indigofera suffruticosa and Indigofera truxillensis, Leguminosae,) with pharmacological properties


2008-06-01

Indigofera suffruticosa e Indigofera truxillensis são espécies de Leguminosae que se destacam no gênero por suas propriedades farmacológicas. O objetivo deste trabalho foi estabelecer um controle de qualidade morfológico para as matérias-primas vegetais obtidas destas duas espécies, por meio de análises da superfície e organoléptica do pó foliolar e estudos anatômicos e histoquímicos dos folíolos, do caule e da raiz. A análise dos pós mostrou que a forma e

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

60

Controle da qualidade do fruto de Syzygium cumini (L.) Skeels/ Quality control of Syzygium cumini (L.) Skeels fruits


2007-03-01

Considerando-se a qualidade dos fitoterápicos, é importante salientar que a preocupação com esta questão inclui rigoroso acompanhamento das diferentes etapas do desenvolvimento e produção destes produtos, desde a coleta do vegetal até a disponibilidade do produto final. Neste trabalho foi realizado o controle da qualidade do fruto de Syzygium cumini (L.) Skeels, popularmente conhecido como jambolão. Para o controle físico-químico e microbiológico utilizaram-se

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

61

Contribuição ao conhecimento analítico de três compostas medicinais/ Analytical knowledge of the medicinal Compositae


1998-01-01

Esse trabalho estuda três espécies medicinais de Compositae, descrevendo características morfo-histológicas e relacionando as características físico e fito-químicas com as variações sazonais. Os teores de umidade e de cinzas parecem não sofrer alterações expressivas em função da estação do ano. Bacharis trimera DC (carqueja) não mostrou diferenças qualitativas em seus princípios ativos, que foram detectados tanto na primavera, como no verão e no invern

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

62

Caracterização farmacognóstica das folhas e sementes de Albizia lebbeck (L.) Benth. (Fabaceae)/ Pharmacognostic characterization of leaves and seeds of Albizia lebbeck (L.) Benth. (Fabaceae)


2009-06-01

Albizia lebbeck (L.) Benth. é popularmente conhecida no Brasil por coração-de-negro. É uma espécie aclimatada nesse país. As sementes dessa espécie são utilizadas no tratamento de diarréia, disenteria e hemorróidas e as folhas, no tratamento de úlceras e nas conjuntivites alérgicas. Este trabalho foi realizado com a finalidade de determinar as características macroscópicas e microscópicas das folhas e sementes dessa planta, uma vez que estas são as partes

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

63

Caracterização farmacognóstica da espécie Erythrina falcata Benth., Fabaceae/ Pharmacognosy of the specie Erythrina falcata Benth., Fabaceae


2010-03-01

Erythrina falcata Benth., Fabaceae, conhecida popularmente no Brasil pelos nomes de mulungu, sapatinho-de-judeu, corticeira-da-serra, muchoco, é usada pela população como planta medicinal indicada como sedativo, ansiolítico ou para doenças do aparelho respiratório. Seu uso indiscriminado, no entanto, pode trazer consequências graves à saúde, devido à forte presença de alcaloides, particularmente nas sementes e na casca. O presente trabalho tem como objetivo est

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

64

Caracterização anatômica e fitoquímica de folhas e rizomas de Hedychium coronarium J. König (Zingiberaceae)/ Anatomical and phytochemical characterization of leaves and rhizomes from Hedychium coronarium J. König (Zingiberaceae)


2010-06-01

Devido a grande potencialidade na utilização de Hedychium coronarium, na medicina popular e também como biorremediadora no tratamento de efluentes, objetivou-se uma diagnose dos órgãos, folha e rizoma, para elucidar resultados estruturais e fitoquímicos. A folha é anfiestomática, com predominância de estômatos na face abaxial. Em ambas as superfícies foliares há projeções de cera epicuticular sobre as paredes anticlinais das células epidérmicas. O mesofilo

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

65

Avaliação in vitro da atividade fotoprotetora de extratos vegetais do cerrado de Mato Grosso/ In vitro sunscreen activity evaluation of plants extracts from Mato Grosso cerrado


2009-06-01

O cerrado brasileiro é um bioma detentor de grande diversidade biológica. No entanto, são escassas as pesquisas de espécies vegetais, especialmente do cerrado mato-grossense, com potencial para serem utilizadas como filtros solares naturais. O objetivo desta pesquisa foi estudar o potencial fotoprotetor de espécies de diferentes famílias (Apocynaceae, Lythraceae, Oxalidaceae) do cerrado da região do Rio Manso, Chapada dos Guimarães - MT. A absorbância dos extrato

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

66

Avaliação farmacognóstica de geoprópolis de Melipona fasciculata Smith da Baixada maranhense, Brasil/ Pharmacognostic evaluation of geopropolis of Melipona fasciculata Smith from Baixada maranhense, Brazil


2008-12-01

Melipona fasciculata Smith é uma abelha nativa, social e sem ferrão que produz cera, mel e geoprópolis. O presente trabalho objetivou caracterizar, do ponto de vista farmacognóstico, o geoprópolis de Melipona fasciculata, coletado em meliponários nos municípios de Arari, São Bento e São João Batista, da Baixada maranhense, no Estado do Maranhão, visando estabelecer dados para o controle de qualidade e padronização do produto. A metodologia utilizada constou d

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

67

Avaliação de parâmetros de extração da Cinchona Vahl por métodos farmacopéicos e não farmacopéicos/ Extraction parameters from Cinchona pubescens Vahl using pharmacopeia and no pharmacopeia methods


2009-09-01

O presente estudo teve como objetivo a otimização de parâmetros cinéticos de extração da Cinchona pubescens Vahl por ultra-som, usando métodos farmacopéicos e não farmacopéicos. Na extração por ultrasom variaram-se o tempo, a massa, a faixa granulométrica, o volume de solvente e o tipo de solvente. Na decocção, as extrações foram feitas no tempo e temperatura descrita na Farmacopéia Brasileira IV, variando-se o sistema solvente. Na extração por macera�

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

68

Avaliação da atividade antimicrobiana de duas espécies de Rutaceae do Nordeste Brasileiro/ Evaluation of the antimicrobial activity of two Rutaceae species from the Brazilian Northeast


2010-07-01

Com o aumento da resistência bacteriana aos antibióticos disponíveis, tornou-se imprescindível a busca por novos fármacos ou protótipos. Os metabólitos secundários produzidos por alguns vegetais como cumarinas, alcaloides e terpenoides podem apresentar várias atividades biológicas, dentre elas, atividade antibiótiotica. O objetivo deste trabalho foi avaliar a atividade antimicrobiana in vitro, pelo método de difusão em disco, das diferentes partes de duas esp

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

69

Avaliação da atividade antibacteriana e prospecção fitoquímica de Solanum paniculatum Lam. e Operculina hamiltonii (G. Don) D. F. Austin & Staples, do semi-árido paraibano/ Evaluation of antibacterial activity and phytochemical prospection of Solanum paniculatum Lam. and Operculina hamiltonii (G. Don) D. F. Austin & Staples from the semi-arid region of Paraíba State, Brazil


2010-06-01

Devido ao aparecimento de populações de parasitos resistentes, as drogas farmacêuticas, alternativas de controle, estão sendo pesquisadas utilizando plantas medicinais. O objetivo deste estudo foi avaliar a atividade antibacteriana e realizar a análise fitoquímica do extrato etanólico de duas espécies do semi-árido paraibano, Solanum paniculatum Lam. e Operculina hamiltonii (G. Don) D. F. Austin & Staples. As referidas espécies são muito utilizadas pela popula�

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

70

Atividade farmacológica da monocrotalina isolada de plantas do gênero Crotalaria/ Pharmacological activity of monocrotalina isolated from plants of the genus Crotalaria


2010-07-01

Crotalaria retusa é uma planta encontrada no Nordeste brasileiro, pertence ao gênero Crotalaria e à família Leguminosae, e possuem mais de seissentas espécies no mundo e mais de quarenta no Brasil. As variedades tóxicas mais conhecidas são C. spectabilis, C. crispata, C. retusa, C. dura e C. globifera. Plantas do gênero Crotalaria são de interesse porque são usadas na medicina popular. Esses gêneros são ricos em alcaloides pirrolizidínicos (AP), que são as p

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

71

Aspectos epidemiológicos da seneciose na região sul do Rio Grande do Sul/ Epidemiological aspects of seneciosis in southern Rio Grande do Sul, Brazil


2004-12-01

Seneciose é a principal intoxicação por planta no sul do Rio Grande do Sul, Brasil. Neste trabalho apresentam-se os dados de 24 surtos de seneciose em bovinos e de um em eqüinos, diagnosticados pelo Laboratório Regional de Diagnóstico (LRD) da Universidade Federal de Pelotas, no período de 1998 a 2000. Adicionalmente são avaliados os dados epidemiológicos de 54 surtos ocorridos no período 1978-1997. Os dados epidemiológicos e clínicos do período 1998-2000 for

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

72

Análise histoquímica foliar do amendoim: genótipos 'Tatu' e SO-909/ Leaf histochemical analyses of peanut: genotypes 'Tatu' and SO-909


1992-01-01

Este trabalho teve por finalidade a análise histoquímica foliar de dois genótipos de amendoim (Arachis hypogaea L.), do tipo botânico Valência: SO-53 ('Tatu') e SO-909 (PI-259747), cuja literatura demonstra apresentarem respostas diferentes de resistência às principais moléstias fúngicas foliares do Brasil. Seções transversais das seguintes estruturas - pulvino, haste peciolar, raque, pulvínulo e folíolo - e seções paradérmicas de folíolos coletados em do

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

73

Anatomia e histoquímica dos órgãos vegetativos de Siegesbeckia orientalis (Asteraceae)/ Anatomy and histochemistry of the vegetative organs of Siegesbeckia orientalis (Asteraceae)


2004-12-01

Descreveu-se a anatomia dos órgãos vegetativos de S. orientalis, em estrutura primária, enfatizando a caracterização e histoquímica de suas estruturas secretoras. Folhas, caules e raízes foram fixados em FAA50 e em sulfato ferroso e estocados em etanol 70%. Cortes transversais e longitudinais foram submetidos ao azul-de-toluidina pH 4,0, ao vermelho-de-rutênio, à reação de PAS, ao reativo Xylidine Ponceau, ao Sudan Black B e ao reativo Dragendorff. Anatomicamen

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

74

Anatomia e histoquímica das estruturas secretoras da folha de Casearia decandra Jacq. (Salicaceae)/ Anatomy and histochemistry of secretory structures from the leaf of Casearia decandra Jacq. (Salicaceae)


2009-06-01

Extensivas investigações têm enfatizado as propriedades terapêuticas das espécies de Casearia, propriedades estas relacionadas com compostos secretados por estruturas especializadas presentes nas folhas. Portanto, objetivou-se caracterizar anatômica e histoquimicamente as estruturas secretoras presentes nas folhas de C. decandra. O material foi coletado em populações naturais da Mata da Biologia (Zona da Mata de MG Viçosa). As folhas foram fixadas em FAA em etano

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)

75

Anatomia dos órgãos vegetativos de Dieffenbachia picta Schott (Araceae) com ênfase na distribuição de cristais, laticíferos e grãos de amido/ Anatomy of the vegetative organs from Dieffenbachia picta Schott (Araceae) with an emphasis on crystals, laticifers and starch grains


2006-12-01

A distribuição dos cristais, laticíferos e grãos de amido foi estudada nos órgãos vegetativos de Dieffenbachia picta Schott (Araceae), conhecida por comigo-ninguém-pode, por tais estruturas serem citadas como responsáveis pela irritação mecânica e química provocada pela planta. A anatomia da folha, do caule aéreo, do rizoma e da raiz foi descrita por meio de seções histológicas coradas com azul de toluidina. A natureza química dos cristais e a presença d

Scientific Electronic Library Online (Portuguese)