WorldWideScience

Sample records for incremento na mortalidade

  1. Incremento na mortalidade associada à presença de diabetes mellitus em nipo-brasileiros

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gimeno Suely Godoy A.

    1998-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Como parte de um estudo envolvendo migrantes japoneses (issei e seus descendentes (nisei, residentes na cidade de Bauru no Estado de São Paulo, descrevem-se e comparam-se os coeficientes de mortalidade (CM observados para o período de 1993 a 1996 em indivíduos com graus diferentes de tolerância à glicose. MATERIAL E MÉTODO: Nesse estudo, em 1993, a coorte era composta por 530 nipo-brasileiros (236 issei e 294 nisei, de ambos os sexos, com idade entre 40 e 79 anos, sendo que 91 indivíduos (17% foram classificados como diabéticos não dependentes de insulina (DMNDI, 90 (17% como portadores de tolerância à glicose diminuída (TGD e 349 (66% como normais quanto à tolerância à glicose. Em 1996 foram identificados os óbtos ocorridos e obtidas informações dos familiares e dos certificados de óbito para o registro da data e da causa da morte. Calcularam-se, para os três grupos de indivíduos, os CM brutos e ajustados, por todas as causas e por causas específicas (doenças circulatória e renal. O modelo de Cox foi utilizado para a comparação dos CM ajustados segundo idade, sexo, geração, creatinina sérica, presença de hipertensão arterial, de dislipidemia e de obesidade. RESULTADOS E CONCLUSÕES: As razões entre os CM brutos de indivíduos diabéticos e normais foram 2,95 (IC 95%: 1,10 -7,62 para os óbitos ocorridos por todas as causas e 4,75 (IC 95%: 1,31 - 16,48 para os óbitos por causas específicas. Não foram observadas diferenças estatisticamente significantes entre os CM brutos de indivíduos com TGD quando comparados aos indivíduos normais. Após o ajuste simultâneo pelas variáveis de controle, observou-se que, entre os indivíduos diabéticos, a força de mortalidade por causas específicas foi aproximadamente 4 vezes aquela observada entre os indivíduos normais (Razão dos CM: 3,86 e IC 95%: 1,11 -13,38. Os resultados em nipo-brasileiros são consistentes com outros obtidos em populações diab

  2. Incremento na mortalidade associada à presença de diabetes mellitus em nipo-brasileiros Increase in the mortality associated with the presence of diabetes mellitus Japanese-Brazilians

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Suely Godoy A. Gimeno

    1998-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: Como parte de um estudo envolvendo migrantes japoneses (issei e seus descendentes (nisei, residentes na cidade de Bauru no Estado de São Paulo, descrevem-se e comparam-se os coeficientes de mortalidade (CM observados para o período de 1993 a 1996 em indivíduos com graus diferentes de tolerância à glicose. MATERIAL E MÉTODO: Nesse estudo, em 1993, a coorte era composta por 530 nipo-brasileiros (236 issei e 294 nisei, de ambos os sexos, com idade entre 40 e 79 anos, sendo que 91 indivíduos (17% foram classificados como diabéticos não dependentes de insulina (DMNDI, 90 (17% como portadores de tolerância à glicose diminuída (TGD e 349 (66% como normais quanto à tolerância à glicose. Em 1996 foram identificados os óbtos ocorridos e obtidas informações dos familiares e dos certificados de óbito para o registro da data e da causa da morte. Calcularam-se, para os três grupos de indivíduos, os CM brutos e ajustados, por todas as causas e por causas específicas (doenças circulatória e renal. O modelo de Cox foi utilizado para a comparação dos CM ajustados segundo idade, sexo, geração, creatinina sérica, presença de hipertensão arterial, de dislipidemia e de obesidade. RESULTADOS E CONCLUSÕES: As razões entre os CM brutos de indivíduos diabéticos e normais foram 2,95 (IC 95%: 1,10 -7,62 para os óbitos ocorridos por todas as causas e 4,75 (IC 95%: 1,31 - 16,48 para os óbitos por causas específicas. Não foram observadas diferenças estatisticamente significantes entre os CM brutos de indivíduos com TGD quando comparados aos indivíduos normais. Após o ajuste simultâneo pelas variáveis de controle, observou-se que, entre os indivíduos diabéticos, a força de mortalidade por causas específicas foi aproximadamente 4 vezes aquela observada entre os indivíduos normais (Razão dos CM: 3,86 e IC 95%: 1,11 -13,38. Os resultados em nipo-brasileiros são consistentes com outros obtidos em populações diab

  3. El incremento de la mortalidad por armas de fuego y su relación con el estancamiento de la esperanza de vida en México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Guillermo Julián González-Pérez

    Full Text Available Resumen Este estudio analiza la mortalidad por armas de fuego (AF en México y su impacto en la esperanza de vida (EV – comparado con otras causas de muerte- entre los trienios 2000-2002 y 2010-2012 e identifica el papel de los grupos de edad en la pérdida de años de EV por esta causa. A partir de datos oficiales se elaboraron tablas de vida abreviadas para México, por sexo, para ambos trienios; esto permitió calcular la EV temporaria entre 15 y 75 años y los años de esperanza de vida perdidos (AEVP entre ambas edades, por causa. Entre los hombres, la mortalidad por AF pasó de ser la causa que menos AEVP provocó en 2000-2002 a ser la principal causa de AEVP entre 15 y 75 años en 2010-2012. Entre las mujeres, fueron los AEVP por esta causa los que relativamente más crecieron. En ambos sexos el mayor aumento de los AEVP por AF fue entre 20 y 34 años. Los hallazgos indican que el aumento de la mortalidad por AF, sobre todo entre los jóvenes, ha contribuido sustancialmente al estancamiento de la esperanza de vida, e incluso a su descenso entre los hombres. Esto refleja que la violencia ligada a las AF no es solo un problema de seguridad sino también un problema de salud colectiva que debe ser afrontado de forma interdisciplinaria e intersectorial si se pretende incrementar la esperanza de vida del país.

  4. Mortalidade materna na perspectiva do familiar Mortalidad materna en la perspectiva del familiar Maternal mortality on the family members' perspective

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flávia Azevedo Gomes

    2006-03-01

    Full Text Available A mortalidade materna é um dos indicadores do desenvolvimento de saúde e social de um país. É uma tragédia para a família, pois a morte da mãe priva a criança da amamentação e do contato materno, e pelo fato de caber à mulher manter a unidade da família. Este estudo teve como objetivo compreender o significado da morte atribuído por familiares das mulheres falecidas por causas maternas. A população foi constituída por dez familiares de sete mulheres que morreram durante o ciclo grávido-puerperal no município de Ribeirão Preto. Realizamos visitas domiciliares e a coleta de dados foi realizada por meio de entrevista dada pelo familiar da mulher. Para a análise dos dados, utilizamos a análise temática, em que depreendemos três categorias temáticas: significado da morte materna, vivenciando a mortalidade materna na família e vivenciando a mortalidade materna na instituição de saúde. As visitas domiciliares confirmaram que existem fatores coadjuvantes que influenciaram na ocorrência das mortes maternas.La mortalidad materna es uno de los indicadores del desarrollo en salud y social de un país. Es una tragedia para la familia, pues la muerte de la madre priva al niño del amamantamiento y del contacto materno, y por el hecho de que cabe a la mujer mantener la unidad de la familia. Este estudio tuvo como objetivo comprender el significado de la muerte atribuido por familiares de las mujeres fallecidas por causas maternas. La población estuvo constituida por diez familiares de siete mujeres que murieron durante el ciclo grávido-puerperal en el municipio de Ribeirão Preto. Se efectuaron visitas domiciliarias y la recolección de datos fue realizada por medio de entrevista al familiar de la mujer. Para el análisis de los datos, se utilizó el análisis temático, desprendiéndose tres categorías temáticas: significado de la muerte materna, vivenciando la mortalidad materna en la familia y vivenciando la mortalidad

  5. Mortalidade por homicídios no Brasil na década de 90: o papel das armas de fogo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Peres Maria Fernanda Tourinho

    2005-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever a evolução da mortalidade por homicídio no Brasil, na década de 1990, buscando analisar a contribuição das armas de fogo. MÉTODOS: Estudo ecológico descritivo de série temporal para o período 1991 a 2000. Dados sobre óbitos por causas externas, segundo local de residência, foram obtidos para a população total e grupos de sexo. A fonte de dados utilizada foi o Sistema de Informação sobre Mortalidade do Ministério da Saúde (SIM/Datasus. Os homicídios foram classificados em homicídios por armas de fogo, por outros instrumentos e por meios não especificados. Foram calculados a mortalidade proporcional e os coeficientes de mortalidade (/100.000 habitantes. RESULTADOS: Os homicídios foram responsáveis por 33% dos óbitos por causas externas na década de 1990. As armas de fogo contribuíram com mais de 50% dos casos já em 1991, e com cerca de 70% no ano 2000. Esse crescimento ocorreu em ambos os grupos de sexo e em todas as capitais. O coeficiente de mortalidade por homicídio cresceu 27,5%, sendo que o incremento nos homicídios cometidos com armas de fogo foi de 72,5%. No período houve uma queda nos casos decorrentes de instrumentos não especificados, o que pode explicar parte do incremento observado para os homicídios com armas de fogo. CONCLUSÕES: Os dados indicam significativa contribuição das armas de fogo para o crescimento dos homicídios na década de 1990. Problemas na qualidade das informações, tanto no que se refere às mortes com intencionalidade indeterminada como ao tipo de instrumento utilizado, prejudicaram a análise dos dados.

  6. Trauma na gestante: análise da mortalidade materna e fetal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Roberto Corsi

    Full Text Available Foram analisadas retrospectivamente 26 pacientes gestantes traumatizadas, num período de nove anos. A média de idade foi 23,7 anos (16-42. A idade gestacional variou de dez a quarenta semanas (média 21,5 semanas; a maioria (46,1% no segundo trimestre. O mecanismo predominante (65,3% foi o trauma abdominal fechado por acidente automobilístico (atropelamento ou colisão. Na admissão, oito (30,7% pacientes apresentavam alterações hemodinâmicas. Seis doentes (23,0% apresentavam sangramento vaginal e, destas, quatro estavam hemodinamicamente normais. Analisamos a mortalidade materna, a mortalidade fetal e suas causas. Comparamos também a mediana dos valores do RTS e TRISS entre os grupos, sobrevida materno-fetal, sobrevida materna e óbito materno-fetal. Todas as gestantes admitidas com sangramento vaginal apresentaram óbito fetal. A mortalidade materna foi de 11,5%, por choque hemorrágico. A mortalidade fetal foi de 30,7%, sendo que 37,5% destes óbitos foram provocados pela morte materna. A principal causa de mortalidade fetal foi o descolamento de placenta (50,0%. Os índices de trauma, RTS e TRISS, foram significativamente menor (p=0,0025 e p<0,0001 no grupo óbito materno-fetal, porém esses índices não apresentaram valor prognóstico na mortalidade fetal.

  7. Efeito idade-periodo-coorte na mortalidade por cancer do colo uterino

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Karina Cardoso Meira

    2013-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Estimar o efeito da idade, período e coorte de nascimento na mortalidade por câncer do colo do útero. MÉTODOS: Foram analisados dados de mortalidade por câncer do colo do útero em mulheres ≥ 30 anos nos municípios do Rio de Janeiro, RJ, e São Paulo, SP, de 1980 a 2009. Os dados foram extraídos do Sistema de Informação Sobre Mortalidade. A variação percentual anual estimada foi calculada para os períodos de 1980-1994 e 1995-2009. O efeito da idade, período e coorte de nascimento foi calculado pelo modelo de regressão de Poisson, utilizando funções estimáveis: desvios, curvaturas e drift , por meio da biblioteca Epi do programa estatístico R versão 2.7.2. RESULTADOS: A taxa de mortalidade média do período por 100.000 mulheres foi 15,90 no Rio de Janeiro e 15,87 em São Paulo. Houve redução significativa na mortalidade por câncer do colo do útero nos dois períodos: no Rio de Janeiro, -1,20% (IC95% -2,20;-0,09 e -1,46% (IC95% -2,30;-0,61, e em São Paulo, -2,58% (IC95% -3,41;-1,76 e -3,30% (IC95% -4,30;-2,29. A análise da curvatura dos efeitos indicou tendência de redução do risco de morte nas sucessivas coortes (RR < 1 nas mulheres nascidas após a década de 1960. Observou-se redução acentuada no risco relativo (RR a partir dos anos 2000. CONCLUSÕES: O estudo evidenciou efeito de período na redução das taxas de mortalidade por câncer do colo do útero no período analisado, tendo em vista que houve efeito de proteção (RR < 1 a partir dos anos 2000 e nas mulheres nascidas após a década de 1960.

  8. Tendência da mortalidade por suicídio na população brasileira e idosa, 1980-2006

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Cecília de Souza Minayo

    2012-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever a mortalidade por suicídio no Brasil, com destaque para a população idosa. MÉTODOS: Análise temporal e estudo de tendência por regressão polinomial de suicídios na população acima de dez anos no Brasil e no Estado do Rio de Janeiro de 1980 a 2006. Os dados foram extraídos do Sistema de Informações sobre Mortalidade e as taxas, calculadas segundo sexo e faixa etária, considerando-se a população residente fornecida pelo Datasus por 100 mil habitantes. Para os anos de 1980 a 1995, utilizou-se a nona revisão da Classificação Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde, e para 1996 a 2006, a décima revisão. RESULTADOS: Crescimento significativo foi observado nas taxas de suicídio na população brasileira e no Rio de Janeiro (5,7 e 3,1 para cada 100 mil habitantes, respectivamente em 2006. Esse incremento ocorreu pelo aumento dos suicídios na população masculina em todas as idades. A curva crescente aconteceu principalmente entre homens maiores de 60 anos. O incremento não foi estatisticamente significativo entre homens e houve decréscimo entre mulheres no Rio de Janeiro. Os principais meios de suicídio utilizados pelos homens foram enforcamento, sufocação, estrangulamento e armas de fogo. Para as mulheres, o enforcamento também ocupou a primeira posição, seguido pela ingestão de substâncias, atiramento ao fogo e precipitação de altura. A elevada taxa de indefinição dos meios ressaltou problemas na qualidade dos dados. CONCLUSÕES: Suicídios são eventos significantes na população masculina, sobretudo entre homens idosos, ao longo do tempo. No Rio de Janeiro, as taxas entre homens idosos também são maiores, mas não estatisticamente significantes. Segundo a Organização Mundial da Saúde e o Ministério da Saúde, o suicídio é passível de prevenção e existem cuidados preconizados para cada grupo etário.

  9. Tendência temporal da mortalidade por homicídios na cidade de São Paulo, Brasil, 1979-1994

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rita Barradas Barata

    Full Text Available Estudou-se a tendência da mortalidade por homicídios segundo sexo e idade na cidade de São Paulo entre 1979 e 1994, utilizando modelos de ajuste de tendência temporal selecionados com base na significância de beta e valor de R², e análise de resíduos pela técnica de box and whisker plot. A mortalidade por homicídios em São Paulo passou de 12,2 óbitos por 100.000 hab. em 1979 para 34,2 em 1994, apresentando crescimento linear de 1,17 ao ano. O mesmo comportamento é observado em ambos os sexos, embora as taxas para os homens sejam cerca de 14 vezes maiores, denotando a deterioração das condições de vida urbana. Tanto os menores de dez anos como os maiores de 60 anos apresentam taxas constantes no período em valores relativamente baixos. O grupo de 10 a 19 anos apresenta crescimento das taxas segundo o modelo multiplicativo (incrementos 132,55. Os adultos jovens de 20 a 39 anos apresentam taxas crescentes durante todo o período, segundo o modelo linear, enquanto os adultos de 40 a 59 anos apresentam crescimento segundo o modelo recíproco. Observa-se, assim, que cada grupo de idade e sexo apresenta tendência temporal peculiar no período considerado.

  10. Incremento, ingresso e mortalidade em uma floresta de contato ombrófila aberta/estacional em Marcelândia, Estado do Mato Grosso Increment, entry and mortality in a open/seasonal ombrophilous contact forest into Marcelândia, Mato Grosso State, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Chirle Colpini

    2010-09-01

    Full Text Available Esta pesquisa teve por objetivo estudar o incremento em diâmetro, área basal e volume, o ingresso e a mortalidade de uma floresta ombrófila aberta/estacional no município de Marcelândia. Os dados são provenientes de 69 parcelas permanentes instaladas e medidas em 2001 e remedidas em 2003 e 2007. Foram avaliados o número de indivíduos e os incrementos em diâmetro, área basal e volume para o período de 2001 a 2007. O ingresso foi determinado como sendo as árvores que atingiram ou ultrapassaram o diâmetro de 17 cm. A mortalidade foi calculada pela soma de todas as árvores com diâmetro igual ou superior a 17 cm encontradas mortas em cada medição. No período considerado de seis anos, teve como resultado para o incremento em diâmetro, área basal e volume respectivamente, 0,34 cm; 0,22 m².ha-1 e 2,11 m³.ha-1. Os valores médios para as taxas de mortalidade e ingresso foram, respectivamente, 0,78% e 0,30%.This research aimed to study the increase in diameter, basal area, volume, the entry, and the mortality of an open/seasonal ombrophilous forest in the city of Marcelândia. Data were collected in 69 permanent plots established in 2001 and remeasured in 2003 and 2007. The number of individuals and the increases in diameter, basal area, and volume for the period 2001 to 2007 were evaluated. The entry was determined by the trees that have reached or exceeded a diameter of 17 cm. Mortality was calculated as the sum of all found dead trees in each measurement with a diameter equal or more than 17 cm. In the considered period of six years, the results to the increase in diameter, basal area, and volume were respectively, 0.34 cm, 0.22 m².ha-1, and 2.11 m³.ha-1. The average values for the mortality rates and entry respectively were 0.78% and 0.30%.

  11. Mortalidade por câncer na região urbano-industrial da Baixada Santista, SP (Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcília de A M Faria

    1999-06-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Visando a estudar a relação entre câncer e industrialização analisou-se a evolução da mortalidade por câncer da região na Baixada Santista, SP (Brasil, importante complexo industrial-portuário cujos municípios se agrupam em duas diferentes áreas quanto ao processo de industrialização. MÉTODOS: Selecionaram-se 8.546 óbitos por câncer (CID-9, de indivíduos do sexo masculino acima de dez anos de idade, residentes nos municípios da Baixada Santista, no período de 1980 a 1993. Calcularam-se as taxas de mortalidade padronizada pela população mundial e as respectivas razões entre as taxas para a região e seus estratos: Estrato I (complexo industrial-portuário - Santos, São Vicente, Cubatão e Guarujá, e Estrato II (não industrializado - Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe. RESULTADOS: A taxa anual média de mortalidade da Baixada Santista mostrou ­ se alta (197,9/100.000. Houve diferença estatisticamente significante entre as taxas de mortalidade observadas para os Estratos I e II, respectivamente 209,2 e 146,7/100.000, com razão de 1,42 (IC 1,36 - 1,51. CONCLUSÕES: Supõe-se que a exposição ocupacional e ambiental a agentes químicos carcinogênicos relacionados ao processo produtivo do complexo industrial, vários deles já identificados, sejam fatores importantes na determinação da mortalidade por câncer. Nesse sentido outros estudos epidemiológicos são necessários para melhor caracterizar o excesso de mortalidade na área industrial da região estudada.

  12. Tendências na incidência e mortalidade por acidentes de trabalho no Brasil, 1998 a 2008

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flávia Souza e Silva de Almeida

    2014-09-01

    Full Text Available O objetivo do estudo foi avaliar as tendências na incidência e mortalidade por acidentes de trabalho no Brasil, de 1998 a 2008. Trata-se de estudo ecológico de séries temporais, que incluiu, para a análise, os acidentes de trabalho registrados nas estatísticas oficiais do Governo Federal. Foram calculadas as variações percentuais anuais (APC nas taxas de incidência e de mortalidade, através da modelagem pelo método Joinpoint, usando o ano calendário como variável regressora. Observou-se tendência significativa de decréscimo na taxa de incidência de acidentes de trabalho, o mesmo ocorrendo para os acidentes de trabalho típicos. Para ambos, o número de casos aumentou nesse período. O número de casos de acidentes de trabalho de trajeto e sua incidência mostraram tendência significativa de aumento. O número de óbitos e a taxa de mortalidade registraram tendência de decréscimo. São discutidos como fatores contribuintes para o declínio das taxas de incidência de acidentes de trabalho e de mortalidade por esta causa: melhoria das condições de trabalho, maior crescimento do setor de serviços do que do setor industrial, subnotificação dos acidentes de trabalho e terceirização dos serviços. O aumento dos acidentes de trabalho de trajeto sugere a influência da violência dos centros urbanos.

  13. Fatores de risco para lesão renal aguda em pacientes com trauma grave e seus efeitos na mortalidade

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    André Luciano Baitello

    2013-06-01

    Full Text Available Os estudos que relacionaram lesão renal aguda (LRA e trauma surgiram durante a Segunda Guerra Mundial e, desde então, tem havido progressiva evolução dos cuidados para a prevenção da LRA. Entretanto, a determinação dos fatores de risco para o desenvolvimento de LRA pós-trauma permanece crucial e pode ajudar a reduzir esta complicação. OBJETIVO: Este estudo tem como objetivo identificar os fatores de risco para o desenvolvimento de LRA em pacientes com trauma grave e sua influência na mortalidade. Trata-se de um estudo retrospectivo com 75 pacientes incluídos por apresentarem trauma grave; seis foram excluídos por terem chegado ao hospital sem condições de ressuscitação. MÉTODO: As variáveis estudadas foram: idade, sexo, gravidade do trauma de acordo com Injury Severity Score (ISS e Escala de Coma de Glasgow (ECG, mecanismo de trauma, pressão arterial média na admissão, reposição volêmica nas primeiras 24h, níveis séricos de creatinina, uso de antibióticos nefrotóxicos, tempo de internação, necessidade de internação em UTI e mortalidade. RESULTADOS: A prevalência de LRA em traumatizados graves foi de 17,3%, sendo que os fatores associados à IRA nessa amostra foram TCE, ECG < 10. A mortalidade, o tempo de internação e a necessidade de UTI foram significativamente maiores nos pacientes que desenvolveram LRA. CONCLUSÕES: A identificação desses fatores de risco é de suma importância para a formulação de estratégias de atendimento aos pacientes vítimas de trauma grave, visando à prevenção da lesão renal aguda e da elevada mortalidade.

  14. Análise do impacto da mortalidade por homicídio segundo o Indicador de Necessidades Básicas Não Satisfeitas na Colômbia, 2000-2011

    OpenAIRE

    Dávila-Cervantes, Claudio Alberto; Facultad Latinoamericana de Ciencias Sociales; Pardo-Montaño, Ana Melisa; Universidad Nacional Autónoma de México

    2015-01-01

     O objetivo foi analisar a mortalidade por homicídios na Colômbia entre 2000 e 2011, estratificando cada departamento através do Indicador de Necessidades Básicas Não Satisfeitas (inb). Estatísticas de mortalidade foram utilizadas, calculando taxas padronizadas e anos de vida perdidos (avp) entre 15 e 49 anos, sob o suposto de mortalidade nula. Houve acréscimo da mortalidade no período 2000-2002; do 2003 a 2011 houve redução importante. A taxa de mortalidade diminuiu 48 % (50 % homens, 39 % m...

  15. Tendência da mortalidade neonatal na cidade de Salvador (Bahia-Brasil, 1996-2012

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Annelise C. Gonçalves

    2015-09-01

    Full Text Available Objetivos:analisar a tendência da mortalidade neonatal, principais causas e potenciais fatores de risco, em Salvador-Bahia, 1996-2012.Métodos:estudo de série temporal tendo como fontes de dados os Sistemas de Informação sobre Mortalidade e sobre Nascidos Vivos/NV e Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde. Parâmetros da tendência temporal do coeficiente de mortalidade neonatal/CMN e da proporção de NV segundo características maternas, do recém-nascido e de atenção à saúde foram obtidos mediante Regressão Linear Simples. Coeficiente de Correlação de Spearman avaliou relação entre estas variáveis.Resultados:observou-se declínio de 21,2% no CMN, principalmente devido ao componente precoce (β= - 0,730; p=0,006; R2= 0,423. Acompanhou esta tendência, a proporção de NV de mães adolescentes e sem instrução. A proporção de NV de mães com idade > 35 anos, nascimentos prematuros e de partos cesáreos exibiram crescimento. Predominaram mortes neonatais por Infecções específicas do período perinatal (13,2%, Hipóxia intrauterina/Asfixia ao nascer (8,4% e Transtornos relacionados à prematuridade/baixo peso ao nascer (15,9%, estas últimas com tendência de crescimento (β= 1,319; p=0,006; R2= 0,428.Conclusões:a mortalidade neonatal e potenciais fatores de risco estão decrescendo em Salvador. Iniciativas voltadas para melhoria da atenção ao recém-nascido e das condições de vida da população podem estar contribuindo para esta tendência.

  16. AVALIAÇÃO DA INFLUÊNCIA DO ABANDONO DA ASSISTÊNCIA PRÉ-NATAL NA MORTALIDADE FETAL E NEONATAL

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raimundo Nonato Silva Gomes

    2017-04-01

    Full Text Available Objetivo: Avaliar a influência do abandono da assistência pré-natal na mortalidade fetal e neonatal. Métodos: Estudo avaliativo, descritivo–exploratório, de cunho documental, com abordagem quantitativa, realizado de outubro a novembro de 2014. Utilizou-se como fonte de dados, 400 declarações de óbitos e 400 fichas de investigação de óbitos fetais e neonatais, ocorridos e notificados nos anos de 2010 a 2013. Foram analisados por meio do Statistical Package for the Social Sciences, para obtenção das frequências absolutas e relativas, variáveis nominais e numéricas e Qui-quadrado de Person. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Estadual do Maranhão (CAAE 26463814.2.0000.5554. Resultados: Quando avaliado a correlação entre o abandono do pré-natal e a mortalidade fetal e neonatal, observou-se que a mortalidade de fetos/neonatos de genitoras que abandonaram o pré-natal foi um evento crescente. Conclusão: Pôde-se confirmar a influência direta do abandono do pré-natal na mortalidade fetal e neonatal.

  17. Ocupação e mortalidade na Marinha do Brasil Occupation and mortality in the Brazilian Navy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marlene Silva

    2004-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever a distribuição da mortalidade por doenças do aparelho digestivo, geniturinário e do sistema nervoso, de acordo com a ocupação entre militares da Marinha do Brasil. MÉTODOS: Estudo exploratório da mortalidade proporcional conduzido com militares do sexo masculino lotados na Marinha do Brasil, que faleceram no período de 1991 a 1995. A população do estudo corresponde a todo o contingente da corporação nesse mesmo período. Os dados provêm de certidões de óbitos requeridas para concessão de pensões de dependentes e história ocupacional correspondente. As causas básicas de morte foram codificadas de acordo a Classificação Internacional de Doenças (9ª revisão. RESULTADOS: Militares apresentaram mortalidade proporcional aumentada para as doenças do fígado relacionadas com o consumo do álcool (razão de mortalidade proporcional ajustada (RMPaj=2,03; IC 95%: 1,26 3,00, pancreatite (RMPaj=2,03; IC 95%: 1,06 3,38, hemorragia digestiva (RMPaj=1,61; IC 95%: 1,10 2,23, doenças renais crônicas (RMPaj=2,82; IC 95%: 1,98 3,84, doença de Parkinson (RMPaj=3,00; IC 95%: 1,27 5,72 e degenerações cerebrais (RMPaj=2,88; IC 95%: 1,14 5,70 em relação a população de referência. Associação não estatisticamente significante foi observada entre operadores de radar (RMP=6,50; IC 95%: 1,43 29,56 e doenças do sistema nervoso. CONCLUSÕES: Os resultados indicam a existência de possíveis fatores de riscos ocupacionais no ambiente de trabalho da Marinha do Brasil, e a necessidade de estudos com medidas quantitativas de exposição.OBJECTIVE: To describe the distribution of mortality due to digestive tract, genitourinary and nervous system diseases according to occupation among Brazilian Navy servicemen. METHODS: This was an exploratory study of proportional mortality among male servicemen in the Brazilian Navy who died between 1991 and 1995. The study population comprises the entire contingent of servicemen during

  18. Fatores de erros na mensuração da mortalidade infantil Error factors in the measurement of infant mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ruy Laurenti

    1975-12-01

    Full Text Available Dentre os indicadores de saúde tradicionalmente utilizados a mortalidade infantil destaca-se como um dos mais importantes. Frequentemente é utilizada por profissionais de saúde pública na caracterização do nível de saúde e em avaliações de programas. Existem, porém, vários fatores de erros que afetam o seu valor e dentre esses são destacados: a definição dos nascidos vivos e sua aplicação na prática, o sub-registro de óbito e de nascimento, o registro do óbito por local de ocorrência, a definição de nascido vivo no ano e a declaração errada na idade. Existem também erros qualitativos que dizem respeito, principalmente, a declarações erradas da causa de morte. Vários desses fatores foram medidos para São Paulo.Among the traditionally used health indices the infant mortality rate is distinguished as the most important one. Frequently it is used by the public health professionals for health level characterization and for the evaluation of programmes. There are, however, several error factors that affect its value, among which are the live birth definition and its true use; underregistration of deaths and births; the death register by place of occurrence; live birth definition in the year, and the wrong age information. There are also qualitative errors due to wrong information as regards the causes of death. Several of these factors were discussed for S. Paulo.

  19. EFECTO DEL INCREMENTO EN LA TURBIEDAD DEL AGUA CRUDA SOBRE LA EFICIENCIA DE PROCESOS CONVENCIONALES DE POTABILIZACIÓN EFEITO DO INCREMENTO NA TURBIEDADE DA ÁGUA CRUA SOBRE A EFICIÊNCIA DE PROCESSOS CONVENCIONAIS DE POTABILIZAÇÃO EFFECT OF INCREASE OF RAW WATER TURBIDITY ON EFFICIENCY OF CONVENTIONAL DRINKING WATER TREATMENT PROCESSES

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carolina Montoya

    2011-12-01

    Full Text Available Los fenómenos ambientales provocan fuerte impacto sobre la variación de la calidad del agua de fuentes de abastecimiento, exigiendo que los procesos de potabilización respondan a tales variaciones y mantengan los estándares de calidad en la producción de agua segura. El análisis histórico del comportamiento de la turbiedad del río Cauca y del agua clarificada y tratada permitió evaluar el efecto del incremento en la turbiedad del agua cruda sobre la eficiencia de los procesos convencionales de potabilización que se realizan en la planta Puerto Mallarino en Cali (Colombia. Se encontró que dicho fenómeno afectó la eficiencia del tratamiento y la calidad del agua tratada, siendo la filtración la etapa más vulnerable. Se identificó alta correlación lineal entre la turbiedad máxima del agua cruda y la dosificación de productos químicos utilizados en el tratamiento del agua (coagulante y desinfectante.Os fenômenos ambientais provocam forte impacto sobre a variação da qualidade da água de fontes de abastecimento, exigindo que os processos de potabilizacão respondam a tais variações e mantenham os standards de qualidade na produção de água segura. A análise histórica do comportamento da turbidez do rio Cauca e da água clarificada e tratada permitiu avaliar o efeito do incremento na turbidez da água crua sobre a eficiência dos processos convencionais de potabilizacão que se realizam na planta Porto Mallarino em Cali (Colômbia. Encontrou-se que dito fenômeno afetou a eficiência do tratamento e a qualidade da água tratada, sendo a filtração a etapa mais vulnerável. Identificou-se alta correlação linear entre a turbidez máxima da água crua e a dosagem de produtos químicos utilizados no tratamento da água (coagulante e desinfetante.Environmental phenomena cause a strong impact in the variation of the quality of sources for drinking water, demanding that potable water treatment processes respond to these

  20. Hora da admissão na unidade de emergência e mortalidade hospitalar na síndrome coronária aguda

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Julio Yoshio Takada

    2012-02-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Há controvérsias sobre a hora da admissão e os desfechos hospitalares da síndrome coronária aguda (SCA. A admissão em horários não regulares seria associada ao pior prognóstico dos pacientes. OBJETIVO: Analisar a influência da hora da admissão na internação prolongada e na mortalidade de pacientes com SCA, segundo os períodos diurno (das 7h às 19h e noturno (das 19h às 7h. MÉTODOS: Foram avaliados, prospectivamente, 1.104 pacientes consecutivos com SCA. O óbito intra-hospitalar e a internação igual ou superior a cinco dias foram os desfechos analisados. RESULTADOS: A admissão no período diurno foi maior em comparação ao noturno (63% vs. 37%; p < 0,001. A angina instável foi mais prevalente no período diurno (43% vs. 32%; p < 0,001 e o infarto sem supradesnivelamento do segmento ST (IAMssST no noturno (33% vs. 43%; p = 0,001. Não se observaram diferenças na mortalidade e no tempo de internação nos períodos estudados. Os fatores de predição de internação igual ou superior a cinco dias foram: idade [OR 1,042 (IC 95% 1,025 - 1,058, p < 0,001]; fração de ejeção (FE [OR 0,977 (IC 95% 0,966 - 0,988, p < 0,001]; IAMssST [OR 1,699 (IC 95% 1,221 - 2,366, p = 0,001]; e tabagismo [OR 1,723 (IC 95% 1,113 - 2,668, p = 0,014]. Para o óbito intra-hospitalar, foram: idade [OR 1,090 (IC 95% 1,047 - 1,134, p < 0,001]; FE [OR 0,936 (IC 95% 0,909 - 0,964, p < 0,001]; e tratamento cirúrgico [OR 3,781 (IC 95% 1,374 - 10,409, p = 0,01]. CONCLUSÃO: A internação prolongada e óbito intra-hospitalar em pacientes com SCA independem do horário de admissão.

  1. Incidência e mortalidade por AIDS em crianças e adolescentes: desafios na região sul do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcio Cristiano de Melo

    Full Text Available Resumo O objetivo deste estudo é descrever a tendência temporal dos coeficientes de incidência e mortalidade associados à AIDS em crianças e adolescentes. Foi desenvolvido um estudo ecológico de tendência temporal dos indicadores em menores de 14 anos residentes em contexto regional de alta incidência de AIDS, Porto Alegre e estado do Rio Grande do Sul, de 1996 a 2012. Para tanto, se ajustou modelo de regressão segmentada para categorias de idade e local de residência. Os indicadores de morbimortalidade da AIDS em Porto Alegre ainda superam os registrados no estado, na região Sul e em outros do país. Em Porto Alegre, 59,1% dos casos (371/628 ocorreram em menores de quatro anos, a incidência apresentou picos no período e a mortalidade caiu de 9 para 2 por 100 mil. Registrou-se variação anual percentual decrescente significativa na mortalidade principalmente de menores de 1 ano em Porto Alegre. Esta queda pode estar relacionada com a prevenção e o tratamento de gestantes. Resta identificar possíveis fragilidades do Programa DST/AIDS e seus pontos vulneráveis para intervenções específicas e investimentos com maior potencial de impacto.

  2. Fatores de mortalidade em micro e pequenas empresas: um estudo na região central do Rio Grande do Sul

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sidineia Santini

    2015-04-01

    Full Text Available As micro e pequenas empresas assumem papel importante para as economias locais e regionais. Grande parte desses empreendimentos não consegue prosperar e se manter no mercado por mais de meia década, apresentando mortalidade precoce. Mediante a isto, o presente trabalho é caracterizado como uma survey descritiva, visto que se consideram, no mesmo, os principais passos para esclarecimento a respeito de sobrevivência das micro e pequenas empresas. Desta forma, o objetivo foi identificar os fatores causadores da mortalidade dessas empresas na região central do estado do Rio Grande do Sul. Para tanto, a pesquisa agregou uma amostra de 60 empreendimentos. Utilizou-se para a coleta dos dados um questionário estruturado, no qual se identificou onze principais fatores causadores da mortalidade das empresas. Concluiu-se que existe relação entre os fatores encontrados na pesquisa com resultados obtidos por outros autores em estudos anteriores.

  3. Mortalidade por homicídios no Brasil na década de 90: o papel das armas de fogo

    OpenAIRE

    Peres,Maria Fernanda Tourinho; Santos,Patrícia Carla dos

    2005-01-01

    OBJETIVO: Descrever a evolução da mortalidade por homicídio no Brasil, na década de 1990, buscando analisar a contribuição das armas de fogo. MÉTODOS: Estudo ecológico descritivo de série temporal para o período 1991 a 2000. Dados sobre óbitos por causas externas, segundo local de residência, foram obtidos para a população total e grupos de sexo. A fonte de dados utilizada foi o Sistema de Informação sobre Mortalidade do Ministério da Saúde (SIM/Datasus). Os homicídios foram classificados em ...

  4. Macrofauna edáfica em consórcio de sorgo e soja sob incremento de nitrogênio na gramínea

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    R. R. Fidelis

    2015-12-01

    Full Text Available Objetivou-se fazer um levantamento da macrofauna edáfica em culturas do sorgo e soja em sistema de consórcio com aplicação de doses crescentes de nitrogênio na gramínea. Foram utilizadas armadilhas do tipo pitfalls e os tratamentos ficaram assim dispostos: T1,  vegetação natural; T2,  sorgo solteiro + aplicação 100 kg ha-1 de N; T3,  sorgo-soja com uma linha de soja + 0 kg ha-1 de N; T4,  sorgo-soja com uma linha de soja + 20 kg ha-1 de N; T5,  sorgo-soja com uma linha de soja + 40 kg ha-1 de N; T6,  sorgo-soja com uma linha de soja + 60 kg ha-1 de N; T7,  sorgo-soja com uma linha de soja + 80 kg ha-1 de N; T8,  sorgo-soja com uma linha de soja + 100 kg ha-1 de N; T9,  sorgo-soja com duas linhas de soja + 0 kg ha-1 de N; T10,  sorgo-soja com duas linhas de soja + 20 kg ha-1 de N; T11,  sorgo-soja com duas linhas de soja + 40 kg ha-1 de N; T12,  sorgo-soja com duas linhas de soja + 60 kg ha-1 de N; T13, sorgo-soja com duas linhas de soja + 80 kg ha-1 de N; T14,  sorgo-soja com duas linhas de soja + 100 kg ha-1 de N. Avaliou-se número total de indivíduos, indivíduos por m2, riqueza média, índice de diversidade de Shannon (H e de equitabilidade de Pielou (e. O consórcio sorgo-soja com duas linhas de soja proporciona maior diversidade e uniformidade de grupos. Os himenóoptera  e coleóptera predominam em relação aos demais grupos.Soil macrofauna intercropped sorghum and soybean under increment of nitrogen in grassABSTRACT - This study aimed to survey the soil macrofauna on sorghum and soybean crops in intercropping with application of increasing doses of nitrogen in grass. Traps pitfalls type were used and treatments were well prepared: T1, natural vegetation; T2, single application sorghum + 100 kg N ha-1; T3, sorghum-soybean with a line of soy + 0 kg N ha-1; T4, sorghum-soybean with a line of soy + 20 kg ha-1 N; T5, sorghum-soybean with a line of soy + 40 kg ha-1 N; T6, sorghum-soybean with a line of soy + 60 kg ha

  5. A evolução da mortalidade por causas mal definidas na população idosa em quatro capitais brasileiras, 1996-2007

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daisy Maria Xavier de Abreu

    2010-06-01

    Full Text Available Este artigo objetiva estudar a evolução da mortalidade por causas mal definidas na população com mais de 60 anos, residente em Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre, entre 1996 e 2007. Foi analisada a evolução da mortalidade proporcional por causas mal definidas (CMD no período, a distribuição dessas mortes por grupos etários, segundo códigos do Capítulo XVIII da Classificação Internacional de Doenças - CID-10, e a posição desse grupo de causas no total de óbitos em idosos. Avaliou-se, também, a razão de chances (IC95% entre os óbitos por CMD e sua ocorrência em hospitais. A evolução da mortalidade proporcional por CMD nas capitais selecionadas, entre 1996 e 2007, indicou uma participação maior de óbitos por CMD em idosos no Rio de Janeiro, onde essas mortes ocupam a posição mais elevada (4º lugar na ordenação dos grupos de causas para a população idosa. Nessa capital também o percentual de óbitos por CMD ocorridos em hospitais foi quase o dobro das demais. Conforme esperado, a classificação da causa do óbito como CMD mostrou-se negativamente associada à ocorrência em hospitais. Os resultados evidenciam boa qualidade da informação, mas indicam problemas recorrentes na prestação da atenção médica à população idosa.

  6. Impacto das malformações congênitas na mortalidade perinatal e neonatal em uma maternidade-escola do Recife

    OpenAIRE

    Amorim,Melania Maria Ramos de; Vilela,Paulo Carvalho; Santos,Aleksana Regina Viana Dutra; Lima,Ana Luiza Medeiros Vasconcelos; Melo,Eduardo França Pessoa de; Bernardes,Hildenice Ferreira; Menezes Filho,Paulo Fernando Bezerra de; Guimarães,Vilma Bezerra

    2006-01-01

    OBJETIVOS: determinar a incidência de malformações congênitas em recém-nascidos assistidos em uma maternidade-escola de Recife e avaliar o impacto destas malformações na mortalidade perinatal e neonatal. MÉTODOS: realizou-se um estudo longitudinal durante os meses de setembro de 2004 a maio de 2005, analisando-se todos os partos assistidos no Instituto Materno Infantil Prof. Fernando Figueira, IMIP. Determinou-se a freqüência e o tipo de malformações congênitas e foram calculados os coeficien...

  7. Declínio e desigualdades sociais na mortalidade infantil por diarréia Decline and social inequalities of infant mortality from diarrhea

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Zuleica Antunes Guimarães

    2001-10-01

    Full Text Available Este estudo ecológico, temporal e espacial descreve a evolução da mortalidade infantil por doenças infecciosas intestinais (DII em Salvador, Bahia, no período de 1977 a 1998 e a distribuição dessa mortalidade segundo condições de vida, em 1991. As Zonas de Informação (ZI, da cidade, foram agrupadas segundo um índice de condições de vida (ICV, em quartis. Foram calculados os seguintes indicadores: Mortalidade Infantil Proporcional (MIP, Coeficiente de Mortalidade Infantil (CMI e Razão de Mortalidade pela referida causa. A análise dos dados foi feita através do cálculo de médias móveis e do teste de qui-quadrado de tendência. Entre 1977 e 1998 o CMI/DII reduziu-se em 91,9%. A razão entre o CMI/DII do estrato de condições de vida "elevadas" para aquele onde as mesmas eram "muito baixas" foi de 1,9 e a MIP foi mais elevada onde eram piores as condições de vida o que requer reorientação das políticas de controle do problema na direção do enfrentamento das causas.This ecological study describes the temporal trend from 1977 to 1998, and spatial patterns of infant mortality from diarrhea in the city of Salvador, Bahia State, Brazil. The annual proportional of infant mortality and specific-cause mortality rate were estimated. Spatial units of geographical zones within the city's urban area were utilized for administrative purposes, which were aggregated according to quartile of living conditions indicators. Over the study period, the diarrhea-induced infant mortality rate decreased 91.9%. The mortality risk from diarrhea in the lowest living condition strata was 90% greater than in the highest conditions. Also, infant mortality due to diarrhea increases proportionally as living conditions worsen, which necessitates a review of the control policies concerning this important public health problem. Although the infant mortality rate declined during the study period, social inequalities related to infant mortality due to

  8. Incremento na dissolução da caffeine em base de ammonium acryloyldimethyltaurate/vp copolymer: desenvolvimento farmacotécnico de géis anti-celulite

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Éder Menezes Fernandes

    2015-09-01

    Full Text Available A hidrolipodistrofia ginóide (HLDG, popularmente conhecida como “celulite”, consiste em uma alteração patológica do tecido adiposo e da função veno-linfática. Géis contendo caffeine tem sido empregados no tratamento não-invasivo da HLDG, oferecendo resultados satisfatórios a baixos custos. Devido a baixa hidrossolubilidade da caffeine, este gel apresenta como principal inconveniente a formação de precipitados/grumos, oriundos da precipitação da caffeine na base hidrofílica (gel. Este trabalho tem como objetivo o incremento na dissolução da caffeine em gel de Ammonium Acryloyldimethyltaurate/VP Copolymer, através da adição de adjuvantes como o citric acid e o sodium benzoate, além de solução hidroalcoólica, empregada como co-solvente da caffeine. O incremento na dissolução da caffeine foi verificado através da determinação do seu teor nos géis. Além disso, todas as amostras foram submetidas a análises macroscópicas e determinações de pH e viscosidade. A análise macroscópica permitiu a nítida visualização dos precipitados/grumos nos géis preparados sem os adjuvantes, enquanto que o emprego dos mesmos originou géis sem a presença de precipitados. A determinação do teor de caffeine demonstrou que os adjuvantes e co-solvente quase dobraram a concentração deste ativo nos géis. O pH do gel e a concentração de citric acid não influenciaram na dissolução da caffeine. Por outro lado, esses parâmetros influenciaram negativamente na viscosidade dos géis, o que parece ter sido ocasionado pela instabilidade do ammonium acryloyldimethyltaurate/VP copolymer em valores baixos de pH. Com isso, o aumento na dissolução da caffeine no gel anti-celulite parece ter sido ocasionada pela formação de sais hidrossolúveis com os adjuvantes empregados.Palavras-chave: Hidrolipodistrofia ginóide. Gel redutor. Cafeína. Dissolução. ABSTRACTDissolution enhancement of caffeine in the ammonium

  9. A amamentação na primeira hora de vida e mortalidade neonatal Breastfeeding during the first hour of life and neonatal mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cristiano Siqueira Boccolini

    2013-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a correlação entre o percentual de amamentação na primeira hora de vida e as taxas de mortalidade neonatal. MÉTODOS: Foram utilizados dados secundários de 67 países obtidos das pesquisas realizadas com a metodologia do Demographic and Health Surveys. Inicialmente, para a análise dos dados, foram empregadas a Correlação de Spearman (IC 95% e a análise gráfica com modificação de Kernel, seguidas de regressão de Poisson Binomial Negativa, ajustando para possíveis fatores de confundimento. RESULTADOS: O percentual de aleitamento materno na primeira hora de vida esteve negativamente associado com as taxas de mortalidade neonatal (Rho = -0,245, p = 0,046, e esta correlação foi mais forte entre os países com mortalidade neonatal superior a 29 mortes/1.000 nascidos vivos (Rho = -0,327, p = 0,048. Os países com os menores tercis de aleitamento materno na primeira hora de vida tiveram uma taxa 24% maior de mortalidade neonatal (razão de taxa = 1,24, IC 95% = 1,07-1,44, mesmo ajustando para fatores de confundimento. CONCLUSÃO: O efeito protetor da amamentação na primeira hora de vida sobre a mortalidade neonatal encontrado nesse estudo ecológico é consistente com o de estudos observacionais, e aponta para a importância de se adotar a amamentação na primeira hora de vida como prática de atenção neonatal.OBJECTIVE: To analyze the correlation between breastfeeding in the first hour of life with neonatal mortality rates. METHODS: The present study used secondary data from 67 countries, obtained from the Demographic and Health Surveys. Initially, for data analysis, Spearman Correlation (95% CI and Kernel graphical analysis were employed, followed by a Negative Binomial Poisson regression model, adjusted for potential confounders. RESULTS: Breastfeeding within the first hour of life was negatively correlated with neonatal mortality (Spearman's Rho = -0.245, p = 0.046, and this correlation was stronger among

  10. Desigualdade espacial na mortalidade por agressão no estado do Rio Grande do Norte, Brasil: 2010 a 2014

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Edimilda Amador

    2017-02-01

    Full Text Available Introdução: As mortes por agressão se destacam no Brasil, constituindo a primeira causa de morte entre as causas externas. Objetivo: analisar a distribuição espacial da mortalidade por agressão no Estado do Rio Grande do Norte no período de 2010 a 2014, buscando identificar o padrão dessa distribuição por meio de uma análise geoestatística. Métodos: estudo ecológico que analisou 6.035 óbitos ocorridos nos 167 municípios do estado registrados no Sistema de Informação sobre Mortalidade. Calculou-se a taxa média de mortalidade no período e analisou-se a distribuição espacial, a intensidade e a significância dos aglomerados por meio do índice de Moran Global, MoranMap e LisaMap. Para a produção dos mapas, foi utilizado o TerraView 4.2.2. Resultados: As mortes por agressão atingiram principalmente o sexo masculino (93,3%, a faixa etária de 20-29 anos (40,1%, os pardos (75% e os solteiros (70%. A Região de Saúde de maior registro foi a Metropolitana com 3.038 óbitos. O índice de Moran Global (I foi de 0.35505 (p=0,01, mostrando que os valores estão autocorrelacionados no espaço. Os resultados do MoranMap e do LisaMap mostraram que houve formação de clusters significativos nas regiões metropolitana e Oeste do estado. Conclusão: a mortalidade por agressões está desigualmente distribuída no estado do Rio Grande do Norte, apresentando clusters de alta mortalidade em duas regiões do estado.

  11. Efeito do flunixin meglumine, da somatotropina recombinante bovina e/ou da gonadotrofina coriônica humana na redução da mortalidade embrionária em vacas nelore (Bos taurus indicus)

    OpenAIRE

    Rossetti, Rita Cristina [UNESP

    2010-01-01

    Estratégias farmacológicas são empregadas para reduzir a mortalidade embrionária em fêmeas bovinas. Objetivou se comparar o efeito do Flunixin Meglumine (FM), Somatotropina Recombinante Bovina (bST) e/ou Gonadotrofina Coriônica Humana (hCG) na redução da mortalidade embrionária em vacas Nelore no período compreendido entre o 15º e 19º dias da gestação, baseando se na taxa de concepção aos 40 dias de gestação. A hipótese é que vacas tratadas com FM, bST e/ou hCG, apresentam menor mortalidade e...

  12. A relação capacidade inspiratória / capacidade pulmonar total (IC/TLC é preditiva da mortalidade na DPOC

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    C. Casanova

    2005-07-01

    Full Text Available Resumo: Foram estudados em dois centros americanos (Flórida e Boston e dois espanhóis (Saragoça e Tenerife 689 doentes entre Dezembro de 1995 e Agosto de 2003, com uma média de estudo de 34 meses.A definição de DPOC foi: exposição tabágica> 20 UMA e FEV1/FVC pós-broncodilatador 25% estavam 58% dos doentes e abaixo de 25% os restantes (42%.A mortalidade nos doentes com IC/TLC 25%.O índice BODE, TM6m, IC/TLC e índice de Charlson foram os melhores preditores de mortalidade global e estes mais a dispneia (MRC para mortalidade de causa respiratória. A relação IC/TLC foi independente do índice BODE como factor preditivo de mortalidade. A correlação entre IC/TLC, MRC e TM6m foi significativa mas não superior à obtida para o FEV1, o que significa que IC/TLC traduz alteração funcional pulmonar, mas de uma forma diferente da do FEV1. Também IC/TLC se correlaciona melhor com o BMI do que FEV1, reflectindo melhor o impacto da gravidade da DPOC.Uma vez que IC/TLC é um excelente parâmetro preditivo de mortalidade, poderá ser esta a explicação para a redução na mortalidade dos doentes que efectuaram cirurgia de redução de volume no estudo NETT.Por último, Celli e o seu grupo propõem que a relação IC/TLC seja designada por «Fracção Inspiratória» por analogia com a “Fracção de Ejecção” utilizada pela cardiologia e de elevado significado clínico.Assim, estes autores recomendam a medição de IC/ /TLC ou Fracção Inspiratória com os outros parâmetros funcionais clássicos para uma avaliação correcta dos doentes com DPOC.

  13. Evitabilidade da mortalidade infantil na região de saúde de Janaúba/Monte Azul, Minas Gerais, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Patrick Leonardo Nogueira da Silva

    2017-12-01

    Full Text Available Introdução: após a investigação dos óbitos infantis, a equipe de vigilância de óbitos promove discussões com todos os profissionais atuantes nos cuidados à criança para a amplificação e detalhamento de cada caso, de modo a concluí-los e implementar estratégias de redução desses óbitos por causas evitáveis. Objetivo: analisar a evitabilidade da mortalidade infantil na região de saúde de Janaúba/Monte Azul, Minas Gerais, Brasil. Método: trata-se de um estudo descritivo, exploratório, retrospectivo, transversal, com abordagem quantitativa, realizado no Núcleo de Informação de Epidemiologia da Superintendência Regional de Saúde da macrorregião norte do Estado de Minas Gerais. A região ampliada do norte do Estado de Minas Gerais é subdividida em nove regiões de saúde; sendo assim, a amostra foi composta apenas pelos óbitos da região de saúde de Janaúba/Monte Azul por deter o maior número de casos notificados de modo a compor 48 óbitos infantis investigados durante o ano de 2014. Utilizou-se um formulário de elaboração própria baseado na ficha de investigação de óbitos neonatais e infantis. Resultados: comparativamente, entre os anos de 2010-2014, o maior coeficiente de mortalidade infantil foi no ano de 2013 (15,96% e o menor coeficiente foi em 2011 (10,14%. Houve uma maior concentração de óbitos infantis em crianças no período neonatal precoce, somando-se um total de 28 óbitos (7,25‰. Quanto à evitabilidade, dos 48 óbitos registrados no ano de 2014, 70,8% foram classificados como evitáveis. Conclusão: a maior parte dos óbitos infantis ocorridos na região de Janaúba/Monte Azul seria evitável por ações de prevenção, diagnóstico e tratamento precoces das infecções e patologias clínicas identificadas durante o pré-natal, parto e nascimento.

  14. Estudo da mortalidade na fratura do fêmur proximal em idosos Study of the proximal femoral fractures mortatlity in elderly patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcos Hideyo Sakaki

    2004-12-01

    Full Text Available Foi feito um estudo de revisão sobre a mortalidade na fratura do fêmur proximal em idosos com base nas publicações mais relevantes do período de 1998 a 2002. Foram incluídos 25 artigos relacionados ao assunto, selecionados com base nos bancos de dados Medline e Cochrane, totalizando 24.062 pacientes com mais de 60 anos de idade, que tiveram fratura do fêmur proximal. Quatorze estudos foram prospectivos, oito retrospectivos e três revisões sistemáticas. As taxas médias de mortalidade foram de 5,5% durante a internação hospitalar, 4,7% ao fim de um mês de seguimento, 11,9% com três meses, 10,8% com seis meses, 19,2% com um ano e 24,9% com dois anos. Foram identificados quatro fatores intimamente relacionados com uma maior mortalidade nestes pacientes: idade avançada, grande número de doenças associadas, sexo masculino e presença de deficiências cognitivas. Outros fatores mostraram uma fraca correlação com a mortalidade como capacidade deambulatória prévia, índice de risco anestésico da Sociedade Americana de Anestesia (ASA, anemia, hipoalbuminemia, linfopenia e existência de AVC prévio. Os fatores como tempo prévio à cirurgia, tipo de anestesia utilizada e tipo de osteossíntese empregada não mostraram ter interferência.A revision study was performed on the proximal femoral fractures mortality in elderly patients, based on the most relevant publications during the 1998 to 2002 period. Twenty-five articles related to the subject were included, selected from the Medline and Cochrane databases, totaling 24.062 patients over the age of 60 years, with fracture of the proximal femur. There were 14 prospective trials, 8 retrospective and 3 were systematic reviews. The mean in-hospital mortality was 5,5%, 1-month mortality 4,7%, 3-months 11,9%, 6-months 10,8%, 1-year 19,2% and 2-years 24,9%. Four factors were identified in these patients closely related with a larger number of deaths: advanced age, polymorbidity, male

  15. Desigualdades raciais na mortalidade de mulheres adultas no Recife, 2001 a 2003 Racial inequality in the mortality of adult women in Recife, 2001-2003

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sony Maria dos Santos

    2007-08-01

    Full Text Available As desigualdades raciais, resultantes dos efeitos da exclusão social, são influenciadas pela prática de preconceitos e discriminações. O termo raça pode ser entendido como identidade coletiva ou consciência política que constrói uma auto-estima socialmente positiva. Objetivou-se caracterizar desigualdades raciais na mortalidade de mulheres adultas negras e brancas, residentes em Recife, entre 2001 e 2003. No estudo, tipo transversal, incluíram-se 2.943 óbitos de mulheres de 20 a 59 anos, captados no Sistema de Informação sobre Mortalidade, com raça/cor branca e negra (preta + parda, analisando-se a mortalidade proporcional, coeficientes de mortalidade e razões de taxas. O risco de morte de negras foi 1,7 vezes superior ao de brancas. Entre as negras identificou-se maior risco de morte em todas as faixas etárias e maior proporção de óbitos em hospitais do SUS, de mulheres sem companheiro e que exerciam serviços/atividades domésticas. Quanto às causas básicas, observaram-se maiores coeficientes de mortalidade em todos os capítulos e causas específicas, exceto por neoplasias na faixa de 20 a 29 anos e por câncer de mama nas faixas de 30 a 39 e 50 a 59 anos. Entre negras e brancas, quanto menor a idade, maior a desigualdade do risco de morte por causas externas. Em negras, ressalta-se o maior risco de morte por homicídios; acidentes de transporte; doenças isquêmicas do coração, cerebrovasculares e hipertensivas; diabetes e tuberculose. Os achados revelam iniqüidades na saúde das mulheres negras, decorrentes da violação de direitos que dificultam a ascensão social e o acesso a condições dignas de saúde.Racial inequalities are effects of social exclusion, being influenced by prejudice and discrimination. The term race is used here meaning group identity or political perception of sharing a particular racial heritage, which builds a positive social self-esteem. The study aimed to characterize the mortality pattern

  16. Causas externas e mortalidade materna: proposta de classificacao

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mercia Maria Rodrigues Alves

    2013-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar os óbitos por causas externas e causas mal definidas em mulheres em idade fértil ocorridos na gravidez e no puerpério precoce. MÉTODOS: Foram estudados 399 óbitos de mulheres em idade fértil de Recife, PE, de 2004 a 2006. A pesquisa utilizou o método Reproductive Age Mortality Survey e um conjunto de instrumentos de investigação padronizados. Foram usados como fontes de dados laudos do Instituto Médico Legal, prontuários hospitalares e da Estratégia Saúde da Família e entrevistas com os familiares das mulheres falecidas. Óbitos por causa externa na gravidez foram classificados de acordo com a circunstância da morte usando-se o código O93 e calculadas as razões de mortalidade materna antes e depois da classificação. RESULTADOS: Foram identificados 18 óbitos na presença de gravidez. A maioria das mulheres tinha entre 20 e 29 anos, de quatro a sete anos de estudo, eram negras, solteiras. Quinze óbitos foram classificados com o código O93 como morte relacionada à gravidez (13 por homicídio - O93.7; dois por suicídio - O93.6 e três mortes maternas obstétricas indiretas (uma homicídio - O93.7 e duas por suicídio - O93.6. Houve incremento médio de 35,0% nas razões de mortalidade materna após classificação. CONCLUSÕES: Os óbitos por causas mal definidas e no puerpério precoce não ocorrem por acaso e sua exclusão dos cálculos dos indicadores de mortalidade materna aumentam os níveis de subinformação.

  17. Valor preditivo dos escores de SNAP e SNAP-PE na mortalidade neonatal Predictive value of SNAP and SNAP-PE for neonatal mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rita C. Silveira

    2001-12-01

    Full Text Available OBJETIVOS: avaliar os escores SNAP e SNAP-PE como preditores de mortalidade neonatal na nossa UTI neonatal, comparando seus resultados. MÉTODOS: todos os recém-nascidos admitidos na UTI neonatal no período de março de 1997 a dezembro de 1998 foram avaliados prospectivamente quanto ao SNAP e SNAP-PE com 24 horas de vida. Foram critérios de exclusão o óbito ou alta da UTI nas primeiras 24 horas de vida, as malformações congênitas incompatíveis com a vida, e recém-nascidos transferidos de outros hospitais. RESULTADOS: 553 recém-nascidos foram incluídos, 54 faleceram. Os valores das medianas do SNAP e SNAP-PE foram mais elevados naqueles que não sobreviveram. Os recém-nascidos foram divididos em cinco faixas de gravidade crescente de SNAP e SNAP-PE. SNAP: até 6, 7-11, 12-15, 16-24, acima de 24 (mortalidade: 3%, 11%, 29%, 48%, 75%, respectivamente. SNAP-PE: até 11, 12-23, 24-32, 33-50, acima de 50 (mortalidade: 3%, 10%, 53%, 78%, 83%, respectivamente. A partir da Curva ROC, os pontos de corte foram 12 para SNAP e 24 para SNAP-PE, obtendo-se sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo (VPP e valor preditivo negativo (VPN para mortalidade. SNAP 12: sensibilidade 79,6%, especificidade 71,7%, VPP 23,4%, VPN 97%. SNAP-PE 24: sensibilidade 79,6%, especificidade 80%, VPP 30%, VPN 97,3%. A área abaixo da Curva ROC (Az para SNAP foi 81,4% e para SNAP-PE 85,1%, ambas estatisticamente significativas. A comparação entre as áreas das duas curvas não evidenciou diferença estatisticamente significativa. CONCLUSÕES: os escores SNAP e SNAP-PE são excelentes preditores de sobrevida neonatal, recomendamos sua utilização rotineiramente na admissão de recém-nascidos nas Unidades de Tratamento Intensivo Neonatal.OBJECTIVE: to evaluate the Score for Neonatal Acute Physiology and the Score for Neonatal Acute Physiology Perinatal Extension as neonatal mortality predictors in our neonatal intensive care unit, and to compare their

  18. The APACHE II measured on patients' discharge from the Intensive Care Unit in the prediction of mortality APACHE II medido en la salida de los pacientes de la Unidad de Terapia Intensiva en la previsión de la mortalidad APACHE II medido na saída dos pacientes da Unidade de Terapia Intensiva na previsão da mortalidade

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luciana Gonzaga dos Santos Cardoso

    2013-06-01

    calibración, el análisis de la regresión linear demostró que el valor de R2 fue estadísticamente significativo. CONCLUSÍON: el AII-SALIDA fue capaz de predecir la mortalidad después de la salida de la UTI, siendo la observada discretamente mayor que la prevista, demostrando buena discriminación y buena calibración. Este sistema demostró ser útil para estratificar los pacientes con mayor riesgo de muerte después de la salida de la UTI. Este hecho merece especial atención de los profesionales de la salud, particularmente de los enfermeros, en la gestión de recursos humanos y tecnológicos para este grupo de pacientes. OBJETIVO: analisar o desempenho do Acute Physiology and Chronic Health Evaluation, medido com base nos dados das últimas 24 horas de internação na Unidade de Terapia Intensiva, nos pacientes com transferência para as enfermarias. MÉTODO: estudo observacional, prospectivo e quantitativo com dados de 355 pacientes, admitidos na Unidade de Terapia Intensiva entre janeiro e julho de 2010 que foram transferidos para as enfermarias. RESULTADOS: o poder discriminatório do índice prognóstico AII-SAÍDA demonstrou área sob a curva ROC estatisticamente significante. A mortalidade observada na amostra foi discretamente maior que a prevista pelo AII-SAÍDA, com Razão de Mortalidade Padronizada de 1,12. Na curva de calibração, a análise da regressão linear demonstrou que o valor de R2 foi estatisticamente significante. CONCLUSÃO: o AII-SAÍDA foi capaz de prever a mortalidade, após a saída da Unidade de Terapia Intensiva, sendo a observada discretamente maior que a prevista, demonstrando boa discriminação e boa calibração. Esse sistema demonstrou ser útil para estratificar os pacientes com maior risco de óbito, após a saída da Unidade de Terapia Intensiva. Tal fato merece especial atenção dos profissionais de saúde, particularmente dos enfermeiros, na gestão de recursos humanos e tecnológicos para esse grupo de pacientes.

  19. Vacina contra o vírus da influenza e mortalidade por doenças cardiovasculares na cidade de São Paulo Vacuna contra el virus de la Influenza y mortalidad por enfermedades cardiovasculares en la Ciudad de São Paulo Vaccination against the influenza virus and mortality due to cardiovascular diseases in the city of Sao Paulo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antonio de Padua Mansur

    2009-10-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A influência da vacinação contra o vírus da gripe na mortalidade por doenças cardiovasculares (DCV é controversa. OBJETIVO: Analisar a mortalidade por DCV antes e depois do início da vacinação contra a gripe na cidade de São Paulo. MÉTODOS: Analisou-se a mortalidade por doenças isquêmicas do coração (DIC, doenças cerebrovasculares (DCbV e por causas externas (CE na população da região metropolitana de São Paulo com idade > 60 anos, antes e depois do programa de vacinação contra a gripe. As estimativas da população e os dados de mortalidade foram, respectivamente, obtidos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE; www.ibge.gov.br e do Ministério da Saúde (www.datasus.gov.br para o período entre 1980 e 2006. O risco de morte foi ajustado pelo método direto, em que se utilizou a população padrão (mundial referente a 1960. RESULTADOS: As comparações entre as inclinações das linhas de regressão foram semelhantes para as DCbV (p = 0,931 e CE (p = 0,941, porém, para as DIC (p = 0,022, observou-se significativa redução da linha do período pós-vacina quando comparada com a linha do período pré-vacina. Mudança na tendência da mortalidade após 1996 foi significativa somente para as DIC (p = 0,022, permanecendo inalterada para as DCbV (p = 0,931 e CE (p = 0,941. CONCLUSÃO: A vacinação contra a gripe associou-se a significativa redução da mortalidade por DIC.FUNDAMENTO: La influencia de la vacunación contra el virus de la gripe en la mortalidad por enfermedades cardiovasculares (ECV es controvertida. OBJETIVO: Analizar la mortalidad por ECV antes y después del inicio de la vacunación contra la gripe en la ciudad de São Paulo. MÉTODOS: Se analizó la mortalidad por enfermedades isquémicas del corazón (EIC, enfermedades cerebrovasculares (ECbV y por causas externas (CE en la población de la región metropolitana de São Paulo con edad > 60 años, antes y después del

  20. Fornecimento de substituto de pólen na redução da mortalidade de Apis mellifera L. causada pela Cria Ensacada Brasileira Pollen substitute on the reduction of Apis mellifera L. mortality caused by Brazilian Sac Brood

    OpenAIRE

    Guido Laércio Bragança Castagnino; Dejair Message; Paulo de Marco Júnior

    2011-01-01

    A cria ensacada brasileira é uma das piores enfermidades de abelhas Apis mellifera L. africanizadas, principalmente do Sudeste do Brasil. Ela afeta o desenvolvimento das larvas, após serem alimentadas pelas abelhas nutrizes com o pólen do barbatimão (Stryphnodendron polyphyllum e Stryphnodendron adstringens), ocasionando a morte entre os estágios de pré-pupa e pupa. O objetivo deste trabalho foi verificar o efeito do substituto de pólen na redução da mortalidade da cria ensacada brasileira du...

  1. Influência da saturação venosa central de oxigênio na mortalidade hospitalar de pacientes cirúrgicos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    João Manoel Silva Junior

    2010-12-01

    Full Text Available RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Saturação venosa central de oxigênio (SvcO2 baixa indica desequilíbrio entre oferta e consumo de oxigênio celular e, consequentemente, pior prognóstico em pacientes graves. No entanto, ainda não está claro qual o valor desse marcador em pacientes cirúrgicos. O objetivo deste estudo foi avaliar se SvcO2 baixa no perioperatório determina pior prognóstico. MÉTODO: Estudo observacional, durante 6 meses, em um hospital terciário. Foram incluídos pacientes que necessitassem de pós-operatório em terapia intensiva (UTI com idade > 18 anos, submetidos a cirurgias de grande porte. Pacientes com cirurgias paliativas e pacientes com insuficiên cia cardíaca grave foram excluídos. Valores de SvcO2 foram mensurados antes da cirurgia, durante o procedimento e após a cirurgia na UTI. RESULTADOS: Foram incluídos 66 pacientes e não sobreviveram 25,8%. Os valores médios de SvcO2 dos pacientes foram maiores no intraoperatório, 84,7 ± 8,3%, do que no pré-operatório e UTI, respectivamente 74,1 ± 7,6% e 76,0 ± 10,5% (p = 0,0001. Porém, somente os valores de SvcO2 no pré-operatório dos pacientes não sobreviventes foram significativamente mais baixos que os sobreviventes. Pela regressão logística SvcO2 pré-operatória, OR = 0,85 (IC 95% 0,74-0,98 p = 0,02 foi fator independente de mortalidade hospitalar. Pacientes com SvcO2 < 70% no pré-operatório apresentaram maior necessidade de transfusão sanguínea (80,0% versus 37,0% p = 0,001 e reposição volêmica no intraoperatório 8.000,0 (6.500,0 - 9.225,0 mL versus 6.000,0 (4.500,0 - 8.500,0 mL p = 0,04, com maiores chances de complicações pós-operatórias (75% versus 45,7% p = 0,02 e maior tempo de internação na UTI 4,0 (2,0-5,0 dias versus 3,0 (1,7 - 4,0 dias p = 0,02. CONCLUSÕES: Os valores de SvcO2 no intraoperatório são maiores que os do pré- e pós-operatório. Contudo, a SvcO2 baixa no pré-operatório determina pior prognóstico.

  2. Desigualdades na mortalidade por suicídio entre indígenas e não indígenas no estado do Amazonas, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maximiliano Loiola Ponte de Souza

    2013-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar as taxas e algumas características da mortalidade por suicídio entre indígenas e não indígenas no Amazonas. MÉTODO: Estudo de coorte retrospectiva, em que os dados de óbito foram obtidos no Sistema de Informações sobre Mortalidade e os populacionais no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Foram utilizados todos os registros de suicídio do período de 2006-2010 e a interpolação geométrica anual para a estimação das subpopulações. RESULTADOS: Ocorreram 688 suicídios no Amazonas, dos quais 19,0% em indígenas. A taxa ajustada de mortalidade por suicídio (TAMS nos indígenas, de 18,4/100 mil, foi 4,4 vezes superior a dos não indígenas. A TAMS em indígenas aumentou 1,6 vez em 2010 em relação a 2006. Nos municípios de Tabatinga e São Gabriel da Cachoeira, as TAMS foram muito altas, 75,8 e 41,9/100 mil, respectivamente. CONCLUSÕES: Evidenciou-se o comportamento desigual das taxas de mortalidade por suicídio entre indígenas e não indígenas, expondo não só sua importância local, como também sua invisibilidade como problema de saúde pública, principalmente entre jovens 15 e 24 anos.

  3. Variáveis de impacto na queda da mortalidade infantil no Estado de São Paulo, Brasil, no período de 1998 a 2008

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eloisio do Carmo Lourenço

    2014-07-01

    Full Text Available Trata-se de estudo ecológico analítico, retrospectivo, composto pelos 645 municípios do Estado de São Paulo, cujo objetivo foi verificar a relação entre variáveis socioeconômicas, demográficas e modelo de atenção, em relação ao coeficiente de mortalidade infantil, no período de 1998 a 2008. Foi calculada a proporção de variação média anual para cada indicador por estrato de cobertura. A mortalidade infantil foi analisada segundo modelo de medidas repetidas no tempo, ajustado para as variáveis de correção: população do município, proporção de PSF implantado, proporção de PACS implantado, PIB per capita e IPRS (índice paulista de responsabilidade social. A análise foi realizada por modelos lineares generalizados, considerando a distribuição gama. Comparações múltiplas foram realizadas pela razão de verossimilhança com distribuição aproximada qui-quadrado, considerando-se nível de significância de 5%. Houve diminuição da mortalidade infantil no decorrer dos anos (p 0,05. A proporção de PSF implantado (p < 0,0001 e o PIB per capita (p < 0,0001 foram significativos no modelo. A queda da mortalidade infantil no período analisado foi influenciada pelo crescimento do PIB per capita e pelo modelo Saúde da Família.

  4. Mortalidade materna na cidade de Campinas, no período de 1992 a 1994 Maternal mortality in Campinas, during the period 1992 - 1994

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mary Angela Parpinelli

    1999-05-01

    Full Text Available Objetivos: identificar e investigar as causas de mortes maternas ocorridas no município de Campinas, no período de 1992 a 1994. Métodos: foram selecionadas 204 declarações de óbito (DO, cuja causa de morte foi materna declarada e/ou presumível, dentre as 1.032 DO de mulheres de 10 a 49 anos, correspondentes ao total de mortes nesta faixa etária, ocorridas no período. Realizou-se investigação complementar em prontuários hospitalares, nos Serviços de Verificação de Óbito e em domicílios. Resultados: foram confirmadas 20 mortes maternas, o que correspondeu a uma razão de mortalidade materna (RMM de 42,2 mortes por 100.000 nascidos vivos. As causas obstétricas diretas foram responsáveis por 85% dos óbitos (17 casos. As complicações do aborto foram a principal causa de morte (7 casos, seguidas por hemorragias (4 casos, pré-eclâmpsia (3 casos e infecção puerperal (3 casos. Conclusões: apesar do aparente progresso quanto à redução de óbitos maternos por síndromes hipertensivas na gravidez, que constituíam a primeira causa em períodos anteriores, não houve redução da RMM no período estudado. Passaram a predominar, entretanto, as causas relacionadas às complicações do aborto. A maior cobertura e eficiência dos programas de planejamento familiar, além da necessária implantação de real vigilância epidemiológica da morte materna, bem como proteção social mais eficiente à grávida, mãe e recém-nascidos, poderá reduzir a ocorrência de morte materna e, em especial, as decorrentes de aborto.Purpose: to identify and investigate the causes of maternal death that occurred in Campinas from 1992 to 1994. Methods: a total of 204 death certificates (DC whose causes of death were maternal (declared and/or presumed were selected among the 1032 DC's of 10 to 49 year-old women. A complementary investigation was performed consulting hospital records, Death Survey Units, and households. Results: a total of 20 maternal

  5. Câncer de mama: mortalidade crescente na Região Sul do Brasil entre 1980 e 2002 Increase in breast cancer mortality in Southern Brazil from 1980 to 2002

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andrea T. Cadaval Gonçalves

    2007-08-01

    Full Text Available O câncer de mama é apontado como o tipo de câncer mais prevalente no mundo. No Brasil, as taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas, observando-se diferenças inter-regionais. Foi realizado um estudo ecológico de série temporal (1980-2002 na Região Sul, com dados anuais do Departamento de Informação e Informática do SUS (DATASUS, para avaliar o comportamento do coeficiente de mortalidade por câncer de mama, padronizado por idade. Utilizou-se regressão linear simples e múltipla para estimar as taxas de mortalidade e as diferenças entre os três Estados. O Rio Grande do Sul parte de um patamar mais elevado e apresenta maior taxa média de mortalidade (14,45, sendo significativamente diferente (p Breast cancer is the most prevalent form of cancer in the world. Breast cancer mortality rates are high in Brazil and show striking variations between geographic regions. A time-trend ecological study was performed in Southern Brazil from 1980 to 2002. Data were collected from the Mortality Information System (Ministry of Health to assess age-standardized mortality rates. Linear regression for mortality time-trend analysis and multiple regression for mortality differences among three States were calculated. The highest mean mortality rate (14.45 was observed in Rio Grande do Sul, significantly greater (p < 0.001 than in Santa Catarina (8.93 and Paraná (9.95. An annual increase of 0.47 in the mortality rate was observed in the three States of Southern Brazil. According to these results, the South of Brazil and especially the State of Rio Grande do Sul showed a significant upward trend in breast cancer mortality. Continued efforts are needed to help explain these numbers and reverse the present situation.

  6. Evaluation in white mice of the infectivity of egs of Lagochilascaris minor (Nematoda: ascarididae, incubated by decortication with sodium hypochlorite (NaOCl Evaluación en ratones albinos de la infectividad de huevos de Lagochilascaris minor (Nematoma: ascarididae, incubados con substancias preservadoras de uso frecuente. Incremento por el descortezamiento con Hipoclorito de Sodio

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gregorio S. Volcán

    1993-04-01

    Full Text Available White mice were used to study the infectivity of the eggs of Lagochilascaris minor Leiper, 1909 after incubation in liquid media, with or without preservative substances. Potassium bichromate (K2Cr2O7 at 1% restrict hatching, while 1% formalin gave a greater larval yield. Incubation of eggs in distilled water, in Roux or Falcon flasks gave a good yield, whether the eggs were obtained from human feces or from experimentally infected cats. Treatment of eggs with Sodium hypochlorite (NaOCl at 5.25% for 2 min prior to inoculation, produced a notable increment of the larval yield in the infections.Fue realizado un estudio para determinar las variaciones en la infectividad de huevos de Lagochilascaris minor Leiper, 1909, cuando son incubados en medios líquidos con o sin substancias preservadoras, usándose como modelo experimental al ratón blanco. El agregado de Bicromato de Potasio (K2Cr2O7 al 1% en el medio de incubación, restringe la eclosión de los huevos del parásito, mientras que el uso de Formalina al 1% produce un mayor rendimiento. La incubación de huevo del parásito en agua destilada usando recipientes tipo Roux o modelo Falcón, se mostró con un buen rendimiento, aún cuando estas experiencias se realizaron c|n heces humanas, o de gatos experimentalmente infectados. El uso de Hipoclorito de Sodio (NaOCl al 5,25% por 2 minutos, antes de la inoculación en los ratones albinos, produjo un notable incremento del rendimiento en las infecciones.

  7. Influência do tratamento neoadjuvante na morbi-mortalidade das esofagectomias Influence of neoadjuvant treatment on morbidity-mortality of esophagectomies

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flávio Daniel Saavedra Tomasich

    2003-09-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Avaliar a influência do tratamento neoadjuvante (quimioterápico e/ou radioterápico nas complicações pós-operatórias e letalidade hospitalar de pacientes com câncer de esôfago submetidos a esofagectomia com linfadenectomia em dois campos. MÉTODOS: Estudo retrospectivo de 132 pacientes com câncer de esôfago admitidos no Departamento de Cirurgia do Hospital Erasto Gaertner de janeiro de 1987 a janeiro de 1998, divididos de acordo com a realização ou não de tratamento neoadjuvante. Analisaram-se as variáveis relativas ao paciente (sexo, idade, estado geral, perda ponderal, co-morbidades, tabagismo, risco pulmonar, ao tumor (tipo histológico, localização, estádio clínico e ao procedimento cirúrgico (local e tipo da anastomose, tempo cirúrgico, tempo de permanência hospitalar, relacionando-as com as complicações e mortalidade pós-operatórias. RESULTADOS: Noventa e quatro pacientes (71,2% eram do sexo masculino. O tipo histológico predominante foi o CEC em 94,7% e oito pacientes (66,6% eram tabagistas, e as principais co-morbidades anotadas foram: DPOC (29,55% e HAS (15,15%. A principal localização do tumor foi o segmento torácico inferior (56,06%, com extensão tumoral média de 47,72 (8-70 mm. Seis pacientes (4,54% eram EC I, 44 (33,33% IIA, 24 (18,18% IIB, 38 (28,80% III e 17 (12,90% IV. Quanto ao tratamento neoadjuvante, 39 pacientes (29,54% foram submetidos a quimioterapia e 22 (16,67% a radioterapia. As complicações pós-operatórias foram de 74,35% (p=0,0002 e 72,73% (p=0,0037, respectivamente. A taxa de complicações foi de 39,3% e a letalidade hospitalar 13,70%, representadas mais freqüentemente pelas causas pleuropulmonares. CONCLUSÕES: O tratamento neoadjuvante quimioterápico e radioterápico foi relacionado com maior ocorrência de complicações pós-operatórias, sem influência na letalidade hospitalar.BACKGROUND: To evaluate the influence of neoadjuvant treatment (chemotherapy and

  8. Mortalidade hospitalar na cirurgia de reconstrução da via de saída do ventrículo direito com homeonxerto pulmonar Hospital mortality in surgery for reconstruction outflow right ventricle with pulmonary homograft

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andrea Weirich Lenzi

    2010-03-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Mortalidade hospitalar na cirurgia de reconstrução da via de saída do ventrículo direito com homoenxerto pulmonar é variável. OBJETIVOS: Identificar os fatores de risco associados à mortalidade hospitalar e ao perfil clínico dos pacientes. MÉTODOS: Estudo de crianças submetidas à reconstrução da via de saída do ventrículo direito com homoenxerto pulmonar. Analisados como fatores de risco as variáveis clínicas, cirúrgicas e de aspectos morfológicos da prótese. RESULTADOS: Noventa e dois pacientes foram operados entre 1998 e 2005, apresentando principalmente atresia pulmonar com comunicação interventricular e a tetralogia de Fallot. Quarenta pacientes foram atendidos no primeiro mês de vida. Necessitaram de 38 cirurgias de Blalock Taussig devido à gravidade clínica. A idade mediana na cirurgia de correção total foi de 22 meses, variando de 1 mês a 157 meses. O tamanho homoenxerto pulmonar variou de 12 a 26 mm e o tempo de extracorpórea foi 132 ± 37 minutos. Após a cirurgia houve 17 óbitos (18% casos, em média 10,5 ± 7,5 dias após. A causa predominante foi falência de múltiplos órgãos. Na análise univariada entre os tipos de cardiopatia, estas deferiram na idade, momento da cirurgia, tamanho do homoenxerto, valor Z da valva pulmonar, tempo de circulação extracorpórea, manutenção da integridade do homoenxerto e alteração da árvore pulmonar. Não houve diferença estatística com relação à mortalidade hospitalar entre as variáveis e o tipo de cardiopatia. CONCLUSÃO: As cardiopatias obstrutivas do lado direito necessitam de atendimento cirúrgico nos primeiros dias de vida. A cirurgia de correção total apresenta risco de mortalidade de 18%, mas não houve associação com nenhuma variável estudada.BACKGROUND: Hospital mortality for surgical reconstruction of the outflow of the right ventricle with pulmonary homograft is variable. OBJECTIVES: To identify risk factors associated with

  9. Evolução das desigualdades socioeconômicas na mortalidade infantil no Brasil, 1993-2008 Evolution of socioeconomic inequalities in infant and child mortality in Brazil, 1993-20

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leila Posenato Garcia

    2011-09-01

    Full Text Available No Brasil, a mortalidade infantil e na infância apresentam tendência decrescente. Poucos estudos investigaram a evolução temporal das desigualdades socioeconômicas nesses óbitos, no nível individual. O objetivo foi investigar a evolução temporal da magnitude das desigualdades na mortalidade infantil e na infância, segundo a escolaridade materna e a renda domiciliar per capita, no período 1993-2008, no Brasil. Foram utilizados microdados das Pesquisas Nacionais por Amostra de Domicílios (PNAD. A medida de desigualdade empregada foi o índice de concentração (IC, calculado para os óbitos infantis e na infância, segundo escolaridade materna e renda domiciliar per capita. No período de 1993 a 2008, houve redução das desigualdades na mortalidade infantil e na infância, no nível individual, segundo a escolaridade materna e a renda domiciliar per capita. Em 2008, a concentração dos óbitos na infância entre crianças cujas mães tinham menor escolaridade era maior do que a concentração dos óbitos infantis. Os IC segundo a renda apresentaram maior variabilidade, mas também demonstraram menor concentração dos óbitos ao final do período. A medição das desigualdades em saúde é importante para o acompanhamento da situação de saúde da população.In Brazil, infant and child mortality reveal a downward trend. Few studies have investigated the temporal trends in the inequalities of these deaths, at individual level, according to socio-economic status. The scope of this article was to investigate the temporal trends of the magnitude of inequalities in infant and child mortality, between groups defined by maternal education and household income per capita in the 1993-2008 period in Brazil. Microdata from the National Household Sample Survey were used. The inequality measure was the concentration index (CI. It was calculated for infant and child deaths, according to maternal education and household income per capita. During

  10. Tendência temporal e desigualdades na mortalidade por diarreias em menores de 5 anos Temporal trends and inequality in under-5 mortality from diarrhea

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lígia C. F. L. Melli

    2009-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a tendência da mortalidade por diarreia entre menores de 5 anos, no município de Osasco (SP, entre 1980 e 2000. MÉTODOS: Trata-se de estudo observacional com dois delineamentos. Um descritivo, que toma o indivíduo como unidade do estudo, e outro ecológico, analisando agregado populacional que incluiu análise de séries temporais. A fonte de dados foi o sistema de informação de mortalidade do Estado de São Paulo e censos de 1980, 1991 e 2000. Descreveu-se a variação sazonal e para a análise de tendência aplicaram-se modelos log lineares de regressão polinomiais, utilizando-se variáveis sociodemográficas da criança e da mãe. Foram analisadas a evolução de indicadores sociodemográficos do município de 1980 a 2000, as taxas médias de mortalidade por diarreia nos menores de 5 anos e seus diferenciais por distrito nos anos 90. RESULTADOS: Dos 1.360 óbitos, 94,3 e 75,3% atingiram, respectivamente, menores de 1 ano e de 6 meses. O declínio da mortalidade foi de 98,3%, com deslocamento da sazonalidade do verão para o outono. A mediana da idade elevou-se de 2 meses nos primeiros períodos para 3 meses no último. O resíduo de óbitos manteve-se entre filhos de mães de 20 a 29 anos e escolaridade OBJECTIVE: To analyze the trend in mortality due to diarrhea among children under 5 in the town of Osasco (SP, Brazil, between 1980 and 2000. METHODS: This is a descriptive observational study with two different designs, the first using individuals as the unit of study, and the other ecological, using groups of individuals as units of observation and including time series analysis. Data were obtained from the state of São Paulo information system of deaths and the results of the 1980, 1991 and 2000 censuses. Seasonal variations were described and log linear polynomial regression models were employed to analyze trends, using the sociodemographic characteristics of mothers and their children. Analyses were carried out

  11. Impacto das malformações congênitas na mortalidade perinatal e neonatal em uma maternidade-escola do Recife Impact of congenital malformations on perinatal and neonatal mortality in an university maternity hospital in Recife

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Melania Maria Ramos de Amorim

    2006-05-01

    Full Text Available OBJETIVOS: determinar a incidência de malformações congênitas em recém-nascidos assistidos em uma maternidade-escola de Recife e avaliar o impacto destas malformações na mortalidade perinatal e neonatal. MÉTODOS: realizou-se um estudo longitudinal durante os meses de setembro de 2004 a maio de 2005, analisando-se todos os partos assistidos no Instituto Materno Infantil Prof. Fernando Figueira, IMIP. Determinou-se a freqüência e o tipo de malformações congênitas e foram calculados os coeficientes de mortalidade fetal, mortalidade perinatal, mortalidade neonatal precoce e tardia. RESULTADOS: a freqüência de malformações foi de 2,8% (em 4043 nascimentos. O percentual de malformações entre os nativivos foi de 2,7%, e entre os natimortos foi de 6,7%. Dentre as malformações, as mais freqüentes foram as do sistema nervoso central (principalmente hidrocefalia e meningomielocele, as do sistema osteomuscular e as cardiopatias. Não houve associação entre malformações e sexo, porém a freqüência de prematuridade e baixo peso foi maior entre os casos de malformações. Constatou-se, entre os malformados, mortalidade neonatal precoce de 32,7% e tardia de 10,6%. Os casos de malformações representaram 6,7% dos natimortos, 24,2% das mortes neonatais precoces e 25,8% do total de mortes neonatais. CONCLUSÕES: a freqüência de malformações correspondeu a 2,8% dos nascimentos. As malformações representaram a segunda causa mais freqüente de mortes neonatais, depois da prematuridade.OBJECTIVES: to determine the incidence of congenital malformations in newborns in a university maternity hospital in Recife and assess the impact of malformation in perinatal and neonatal mortality. METHODS: a longitudinal study was performed from September 2004 to May 2005 with all deliveries at the Instituto Materno Infantil Prof. Fernando Figueira, IMIP analyzed. The type and incidence of congenital malformations were determined, and fetal mortality

  12. Mortality among patients with non-affective functional psychoses in a metropolitan area of South-Eastern Brazil Mortalidade em pacientes com psicoses funcionais não afetivas na cidade de São Paulo, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo R. Menezes

    1996-08-01

    Full Text Available High mortality rates among those suffering from schizophrenia and related psychoses have been consistently described in developed societies. However, to date there is a lack of data on this matter in Brazil. In order to examine this issue, a prospective 2-year follow-up study was carried out in S. Paulo. The sample consisted of 120 consecutive admissions to psychiatric hospitals in a defined catchment area, aged 18 to 44 years old, with clinical diagnoses of non-affective functional psychoses according to the ICD-9. After 2 years, 116 (96.7% subjects were traced. During the study period there were 7 deaths (6.0% of those traced, 5 (4.3% due to suicide. All but one of the suicides occurred in the first year after discharge from hospital. Age and sex Standardised Mortality Ratios (relative to rates for the population of the city of Sao Paulo were 8.4 for overall mortality (95% confidence interval: 4.0-15.9 and 317.9 for deaths due to suicide (95% confidence interval: 125.2-668.3. These results are in agreement with previous studies, and show that in Brazil non-affective functional psychoses are life-threatening illnesses, which need adequate care, particularly when patients go back to live in the community after hospital discharge.Estudos sobre mortalidade na esquizofrenia e outras psicoses não afetivas em diversos países industrializados têm consistentemente encontrado índices maiores que aqueles observados na população geral. A principal causa dessa maior mortalidade é o suicídio, ocorrendo em média 20 vezes mais freqüentemente do que na população geral. Esse tópico adquire relevância para a saúde pública no Brasil, em função do aumento previsto no número de casos de psicoses no País devido à mudança de estrutura etária da população, e da política de saúde mental atual, que tem desestimulado a internação psiquiátrica, priorizando o tratamento das psicoses na comunidade. Para investigar essa questão, realizou

  13. Mortalidade por doenças cardiorrespiratórias em idosos no estado de Mato Grosso, 1986 a 2006 Mortalidad por enfermedades cardiorrespiratorias en ancianos en el Estado de Mato Grosso, 1996 a 2006 Mortality due to cardiorespiratory diseases in elderly people in Mato Grosso state, 1986 to 2006

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cleber Nascimento do Carmo

    2010-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever a evolução temporal da mortalidade por doenças cardiorrespiratórias em idosos. MÉTODOS: Estudo epidemiológico descritivo com delineamento ecológico de séries temporais realizado no estado do Mato Grosso, de 1986 a 2006. Foram utilizados dados sobre doenças dos aparelhos respiratório e circulatório obtidos do Sistema de Informação sobre Mortalidade do Ministério da Saúde. Modelos de regressão linear simples foram ajustados para avaliar a tendência das taxas específicas de mortalidade por grupos específicos de idade (60 a 69, 70 a 79 e 80 ou mais anos e sexo. RESULTADOS: Houve aumento na proporção de óbitos por doenças respiratórias e diminuição por doenças cardiovasculares. Na comparação de taxas entre os sexos, as mulheres apresentaram taxas 15% menores para as causas cardiovasculares e taxas similares ao sexo masculino para as causas respiratórias. Foi observada taxa elevada de mortalidade por doenças respiratórias e cardiovasculares, com importante tendência de incremento entre os grupos mais longevos. Em idosos com idade > 80 anos o aumento anual médio na taxa de mortalidade por doenças respiratórias foi de 1,99 óbitos e de 3,43 por doenças do aparelho circulatório. CONCLUSÕES: O estado de Mato Grosso apresenta elevada taxa de mortalidade por doenças respiratórias e cardiovasculares em idosos, com importante tendência de incremento entre os grupos mais longevos.OBJETIVO: Describir la evolución temporal de la mortalidad por enfermedades cardiorrespiratorias en ancianos. MÉTODOS: Estudio epidemiológico descriptivo con delineamiento ecológico de series temporales realizado en el Estado de Mato Grosso, Centro-Oeste de Brasil, de 1986 a 2006. Se utilizaron datos sobre enfermedades de los aparatos respiratorio y circulatorio obtenidos del Sistema de Información sobre Mortalidad del Ministerio de la Salud. Modelos de regresión lineal simple fueron ajustados para evaluar la

  14. Incremento anual do Pau-rosa (Aniba duckei Kostermans) Lauraceae, em floresta tropical úmida primária. ()

    OpenAIRE

    Alencar, Jurandyr da Cruz; Araujo, Vivaldo Campbell de

    1981-01-01

    Resumo Os autores analisam o incremento periódico anual do diâmetro (D.A.P.) de vinte árvores de "Pau-rosa" (Aniba duckei Kostermans) durante o período de 12,5 anos em floresta tropical primária na Reserva Ducke, na Amazônia Central. O incremento periódico anual variou de 0,16 cm a 0.74 cm/ano sendo a média 0.38 cm/ano. O incremento periódico médio, para as árvores tomadas em conjunto, cresce a partir de janeiro, época de chuvas, atinge o máximo em julho e decresce durante a estação seca. Tes...

  15. Influência das condições térmicas do galpão de espera climatizado na mortalidade pré-abate de frangos de corte

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    F.M.C. Vieira

    2016-04-01

    Full Text Available Avaliou-se o efeito das condições ambientais da espera pré-abate na mortalidade de frangos de corte, mantidos em galpão climatizado em um abatedouro comercial. Foram avaliados 215 caminhões de transporte de um abatedouro comercial quanto ao número de aves mortas durante as operações pré-abate e à temperatura retal dos animais em condição de espera no abatedouro. Os dados foram obtidos no galpão de espera climatizado por meio de ventiladores e nebulizadores, em diferentes períodos: manhã, tarde e noite. As variáveis térmicas, distância, tempo de espera e densidade de aves por caixa foram consideradas na análise. Destacaram-se os efeitos da temperatura, da umidade relativa e do tempo de espera na variação tanto do número de aves mortas por caminhão quanto da temperatura retal dos animais. Com relação à interação entre temperatura e umidade relativa interna do galpão de espera, houve eficiência do ambiente climatizado no abatedouro quanto à diminuição do número de aves mortas. A climatização foi mais expressiva na redução do número de aves mortas e da temperatura retal quando a temperatura do galpão de espera estava entre 21 e 24°C, principalmente em condições de umidade relativa interna em torno de 70%. Nessas condições climatizadas, o tempo de espera acima de duas horas proporcionou maior conforto às aves.

  16. Childhood and adolescent obesity and adult mortality: a systematic review of cohort studies Obesidade na infância e adolescência e mortalidade na idade adulta: uma revisão sistemática de estudos de coorte

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernando Adami

    2008-01-01

    Full Text Available This systematic review addressed cohort studies on obesity in childhood and adolescence and adult mortality, published from January 1990 to March 2007. We searched the PubMed database with the following uniterms: obesity, mortality, child, adolescent; obesity and mortality; overweight and mortality. References were also analyzed. The age limit was 2 to 18 years. Quality of the articles was assessed, and eight were identified and reviewed. All used weight and stature for determination of obesity, and seven used body mass index (BMI. The quality score varied from 9 to 17. Evidence of association between obesity in childhood and adolescence and adult mortality should be viewed with caution. Use of BMI and potential confounders were discussed. Further research is needed to analyze the relationship between childhood and adolescent obesity and adult mortality.Esta revisão sistemática avaliou artigos de coorte sobre obesidade na infância e adolescência e mortalidade adulta, publicados entre janeiro de 1990 e março de 2007, indexados na base de dados PubMed. Os unitermos utilizados foram: obesity, mortality, child, adolescent; obesity e mortality; overweight e mortality. Referências bibliográficas também foram analisadas. Foi utilizado limite de idade entre 2 e 18 anos. A qualidade dos artigos foi determinada por meio de metodologia apropriada para avaliação de estudos de coorte. Foram encontrados e revisados oito estudos, e todos utilizaram peso e estatura para determinação da obesidade e sete usaram o índice de massa corporal (IMC. O escore de qualidade variou de 9 a 17 (escore máximo obtido = 24. Deve ser vista com cautela a evidência sobre o aumento do risco de mortalidade na idade adulta em indivíduos com sobrepeso ou obesidade na infância e adolescência, apesar de existir tendência dessa associação para o sexo masculino. Foram discutidos uso do IMC e variáveis de confusão utilizadas nos estudos. São necessários mais

  17. Retirada do leito após a descontinuação da ventilação mecânica: há repercussão na mortalidade e no tempo de permanência na unidade de terapia intensiva?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Thiago Rios Soares

    2010-03-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever a freqüência de retirada do leito em pacientes submetidos à ventilação mecânica e sua repercussão na mortalidade e no tempo de permanência na unidade de terapia intensiva. MÉTODOS: Estudo longitudinal, retrospectivo, realizado com os pacientes submetidos à ventilação mecânica. Avaliadas variáveis clínicas e epidemiológicas, condutas motoras relacionadas à retirada do leito, tempo de permanência e mortalidade. RESULTADOS: Foram estudados 91 pacientes com média de idade de 62,5± 18,8 anos, predomínio do gênero feminino (52% e tempo de permanência na unidade de terapia intensiva de 07 dias (IC 95%, 8-13 dias. Considerando a retirada ou não do leito, não foi observada diferença entre os grupos quanto ao tempo de permanência na unidade de terapia intensiva. Observou-se que os pacientes que foram retirados do leito possuíam menor gravidade clínica. A taxa de mortalidade foi de 29,7%, sendo que o grupo que não foi retirado do leito apresentou maior mortalidade real e prevista. CONCLUSÕES: Os pacientes retirados do leito após a descontinuação da ventilação mecânica apresentaram menor mortalidade. Sugere-se que, cada vez mais, seja estimulada a realização de mobilização precoce e da retirada do leito na unidade de terapia intensiva.OBJECTIVE: To describe the withdrawal of the bed frequency in mechanic ventilation patients and its impact on mortality and length of stay in the intensive care unit. METHODS: This was a retrospective cohort study in mechanical ventilation patients. Clinical and epidemiological variables, withdrawal of bed related motor therapy, intensive care unit length of stay and mortality were evaluated. RESULTS: We studied 91 patients, mean age of 62.5± 18.8 years, predominantly female (52% and mean intensive care unit length of stay of 07 days (95% CI, 8-13 days. Considering the withdrawal of the bed or not, no difference was observed between groups regarding length of stay

  18. Circulatory disease mortality rates in the elderly and exposure to PM2.5 generated by biomass burning in the Brazilian Amazon in 2005 Mortalidad por enfermedades cardiovasculares en los ancianos y la exposición a PM2,5 como resultado de la quema en la Amazonia brasileña en 2005 Mortalidade por doenças circulatórias na população idosa e exposição a PM2,5 em decorrência das queimadas na Amazônia brasileira em 2005

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eliane Ignotti

    2013-03-01

    material particulado fino com as taxas de mortalidade por doenças circulatórias em idosos na Amazônia brasileira. Trata-se de um estudo ecológico das taxas de mortalidade por doenças circulatórias, infarto agudo do miocárdio e doença cerebrovascular em microrregiões da Amazônia brasileira. O indicador de exposição ambiental foi estimado em porcentagem de horas de PM2,5 > 25µg/m³ dividido pelo número total de horas estimadas de PM2,5 em 2005. A associação do indicador de exposição com as taxas de mortalidade por doenças do aparelho circulatório foi maior para o grupo mais idoso. A taxa de mortalidade por doença cerebrovascular não mostrou associação com indicador de exposição. As doenças do aparelho circulatório em idosos residentes na Amazônia têm sido influenciadas pela poluição atmosférica resultante das emissões causadas por incêndios.

  19. Análise da mortalidade e das internações por doenças cardiovasculares em Niterói, entre 1998 e 2007 Análisis de la mortalidad y de las hospitalizaciones por enfermedades cardiovasculares en Niterói, entre 1998 y 2007 Analysis of mortality and hospitalization for cardiovascular diseases in Niterói, between 1998 and 2007

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Luiza Garcia Rosa

    2011-06-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A redução da mortalidade por doenças cardiovasculares é observada no Brasil há anos, atribuída à queda nos fatores de risco, melhora na terapêutica e diminuição da mortalidade hospitalar. OBJETIVO: Comparar a mortalidade populacional, o coeficiente de internação e a mortalidade hospitalar em unidades do Sistema Único de Saúde, para doença isquêmica do coração (DIC, doenças cerebrovasculares (DCBV e insuficiência cardíaca (IC, no município de Niterói, entre 1998 e 2007. MÉTODOS: Foram utilizados o número de óbitos e o de internações e mortalidade hospitalar de residentes em Niterói para o capítulo IX do CID10 e causas específicas disponíveis no Datasus, na população de 30 anos e mais. A diferença entre a magnitude dos indicadores foi calculada para homens e mulheres considerando a média do primeiro triênio menos a média do segundo triênio. RESULTADOS: Houve queda dos coeficientes de mortalidade populacional em homens e mulheres, para todas as faixas etárias, nos três grupos de causas e para o capítulo IX. A tendência à queda dos coeficientes diminuiu com a idade. Para DIC houve queda na mortalidade hospitalar. Para DCBV e IC, aumento. Os coeficientes de internação hospitalar por DIC diminuíram, com exceção de algumas faixas. CONCLUSÃO: O presente estudo permitiu esclarecer alguns aspectos da morbimortalidade cardiovascular em Niterói. A redução da mortalidade populacional e hospitalar por DIC indica haver melhor qualidade na abordagem dessa condição. O aumento da mortalidade hospitalar por DCBV e IC aponta para a necessidade de se dar maior atenção à qualidade do cuidado hospitalar para esses grupos de doenças.FUNDAMENTO: La reducción de la mortalidad por enfermedades cardiovasculares se viene observando en Brasil desde hace años, se la asigna a un descenso en los factores de riesgo, a una mejora en el tratamiento y a una mortalidad hospitalaria reducida. OBJETIVO: Para

  20. Comparação da acurácia de preditores de mortalidade na pneumonia associada à ventilação mecânica Comparing the accuracy of predictors of mortality in ventilator-associated pneumonia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renato Seligman

    2011-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Níveis de procalcitonina, midregional pro-atrial natriuretic peptide (MR-proANP, pró-peptídeo natriurético atrial midregional,, C-terminal provasopressin (copeptina, proteína C reativa (CRP e escore do Sequential Organ Failure Assessment (SOFA são associados a gravidade e descritos como preditores de desfechos na pneumonia associada a ventilação mecânica (PAVM. Este estudo procurou comparar o valor preditivo de mortalidade desses biomarcadores na PAVM. MÉTODOS: Estudo observacional com 71 pacientes com PAVM. Níveis de procalcitonina, MR-proANP, copeptina e PCR, bem como escore de SOFA foram obtidos no dia do diagnóstico de PAVM, designado dia zero (D0, e no quarto dia de tratamento (D4 Os pacientes receberam tratamento antimicrobiano empírico, com modificações baseadas nos resultados de cultura. Os pacientes que morreram antes de D28 foram classificados como não sobreviventes. RESULTADOS: Dos 71 pacientes, 45 sobreviveram. Dos 45 sobreviventes, 35 (77,8% receberam tratamento antimicrobiano adequado, comparados com 18 (69,2% dos 26 não sobreviventes (p = 0,57. Os sobreviventes apresentaram valores significativamente mais baixos em todos os biomarcadores estudados, inclusive no escore de SOFA (exceto PCR em D0 e D4. Em D0 e D4, a área sob a curva ROC foi maior para procalcitonina. Em D0, MR-proANP teve a maior razão de verossimilhança positiva (2,71 e valor preditivo positivo (0,60, mas a procalcitonina apresentou o maior valor preditivo negativo (0,87. Em D4, a procalcitonina apresentou a maior razão de verossimilhança positiva (3,46, o maior valor preditivo positivo (0,66 e o maior valor preditivo negativo (0,93. CONCLUSIONS: Os biomarcadores procalcitonina, MR-proANP e copeptina podem predizer mortalidade na PAVM, assim como o escore de SOFA. A procalcitonina tem o maior poder preditivo de mortalidade na PAVM.OBJECTIVE: Levels of procalcitonin, midregional pro-atrial natriuretic peptide (MR-proANP, C

  1. Incremento na densidade de plantas: uma alternativa para aumentar o rendimento de grãos de milho em regiões de curta estação estival de crescimento Increment on plant density: an alternative to improve maize grain yield in short growing season regions

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Milton Luiz de Almeida

    2000-03-01

    Full Text Available O surgimento de novos cultivares de milho, de ciclo mais curto, estatura reduzida, menor número de folhas e folhas mais eretas aumentou o potencial de resposta da cultura à densidade de plantas. Essa tendência pode ser acentuada nos planaltos do Sul do Brasil, que apresentam temperatura média nos meses mais quentes inferiores a 22°C, o que resulta em menor estação estival de crescimento. Quatro experimentos foram conduzidos objetivando avaliar a viabilidade de se trabalhar com densidade de plantas maiores do que as atualmente recomendadas para esta região, como uma forma de aumentar o rendimento de grãos. Nestes experimentos, submeteram-se os híbridos Cargill 901 e XL 370 a uma população que variou de 37.000 a 100.000pl ha-1, sob diferentes situações de manejo. Em três dos quatro experimentos realizados, o uso de densidade de plantas superior a 60.000plha-1 maximizou o rendimento de grãos. A maior competição intraespecífica verificada nas densidades mais elevadas não reduziu drasticamente o número de espigas por planta, o que contribuiu para a melhor adaptação da cultura a densidades elevadas. Dessa forma, para locais com estação estival de crescimento mais curta, o uso de cultivares precoces, de menor porte, pode ser acompanhado pelo incremento na densidade para valores compreendidos entre 65.000 e 80.000pl ha-1. Isso é possível desde que se tenha bom nível de fertilidade no solo, boa disponibilidade hídrica e cultivares resistentes ao acamamento.The development of earlier hybrids, with shorter plant height, lower leaf number and upright leaves has increased maize potential adaptability to withstand high plant densities. This trend may be emphasized on the high lands of Southern Brazil due to their mild Spring and Summer temperatures and shorter maize growing season. Four trials were carried out, aiming to investigate the viability of using higher than recommended plant populations, as an alternative to improve

  2. Pneumonia associada à ventilação mecânica: impacto da multirresistência bacteriana na morbidade e mortalidade Ventilator-associated pneumonia: impact of bacterial multidrug-resistance on morbidity and mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo José Zimermann Teixeira

    2004-12-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: A pneumonia associada à ventilação mecânica é a infecção hospitalar mais comum nas unidades de terapia intensiva. OBJETIVO: Determinar o impacto da multirresistência dos microorganismos na morbidade e mortalidade dos pacientes com pneumonia associada à ventilação mecânica. MÉTODO: Estudo de coorte retrospectivo. Em 40 meses consecutivos, 91 pacientes sob ventilação mecânica tiveram o diagnóstico de pneumonia. Os casos foram divididos entre causados por microorganismo multirresistente e causados por microorganismo sensível à antibioticoterapia. RESULTADOS: Pneumonia foi causada por microorganismo multirresistente em 75 casos (82,4% e por microorganismo sensível 16 (17,6% deles. As características clínicas e epidemiológicas não foram estatisticamente diferentes entre os grupos. O Staphylococcus aureus foi responsável por 27,5% dos episódios de pneumonia associada à ventilação mecânica e a Pseudomonas aeruginosa por 17,6%. A doença foi de início recente em 33 pacientes (36,3% e de início tardio em 58 deles (63,7%. Os tempos de ventilação mecânica, de internação em unidade de terapia intensiva e de internação hospitalar total não diferiram. O tratamento empírico foi considerado inadequado em 42 pacientes com pneumonia por microorganismo multirresistente (56% e em 4 com pneumonia por microorganismo sensível (25% (p = 0,02. Óbito ocorreu em 46 pacientes com a pneumonia por microorganismo multirresistente (61,3%, e em 4 daqueles com pneumonia por microorganismo sensível (25% (p = 0,008. CONCLUSÃO: A multirresistência bacteriana não determinou nenhum impacto na morbidade, mas esteve associada à maior mortalidade.BACKGROUND: Ventilator-associated pneumonia is the most common nosocomial infection occurring in intensive care units. OBJECTIVE: To determinate the impact of multidrug-resistant bacteria on morbidity and mortality in patients with ventilator-associated pneumonia. METHOD

  3. Maternal mortality due to arterial hypertension in São Paulo City (1995-1999 A mortalidade materna devido a hipertensão arterial na cidade de São Paulo (1995-1999

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Eduardo Pereira Vega

    2007-01-01

    ção de sulfato de magnésio em quatro deles. As principais causas determinantes do óbito foram: o acidente vascular cerebral (44,4%, o edema agudo de pulmão (24,6% e as coagulopatias (14,1%. A cesárea foi realizada em 85 (59,9% casos e o parto vaginal em 15 (16,0%. Em 28 (19,7% casos não foi realizada nenhuma conduta para interromper a gravidez e em 14 (9,8% não se obteve relato do procedimento. CONCLUSÃO: As complicações da hipertensão arterial no ciclo gravídico-puerperal determinam altos índices de mortalidade materna na cidade de São Paulo. A realização de um pré-natal de qualidade e o atendimento apropriado da gestante hipertensa no parto e no pós-parto são medidas de fundamental importância para um melhor controle desse evento, sendo primordial para a redução dessas ocorrências.

  4. Mortalidad intrahospitalaria por accidente cerebrovascular

    OpenAIRE

    Federico Rodríguez Lucci; Virginia Pujol Lereis; Sebastián Ameriso; Guillermo Povedano; María F. Díaz; Alejandro Hlavnicka; Néstor A. Wainsztein; Sebastián F. Ameriso

    2013-01-01

    La mortalidad global por accidente cerebrovascular (ACV) ha disminuido en las últimas tres décadas, probablemente debido a un mejor control de los factores de riesgo vascular. La mortalidad hospitalaria por ACV ha sido tradicionalmente estimada entre 6 y 14% en la mayoría de las series comunicadas. Sin embargo, los datos de ensayos clínicos recientes sugieren que esta cifra sería sustancialmente menor. Se revisaron datos de pacientes internados con diagnóstico de ACV del Banco de Datos de Str...

  5. Critérios para admissão de pacientes na unidade de terapia intensiva e mortalidade Criteria for patient admissiwwon in the intensive care unit and mortality rate

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vanessa Maria Horta Caldeira

    2010-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: O objetivo do estudo foi avaliar os critérios utilizados na prática clínica, no processo de triagem de pacientes para admissão em UTI. MÉTODOS: Estudo de coorte prospectivo, em hospital terciário. Foram comparados quatro grupos diferentes de pacientes em relação à necessidade para admissão na UTI e divididos em prioridades 1, 2, 3 e 4, ou seja, prioridade 1 mais necessária até prioridade 4, menos necessária. RESULTADOS: Incluiu-se 359 pacientes, idade 66 (53,2-75,0 anos. APACHE II foi 23 (18-30. Obtevese 70,4% de vagas cedidas na UTI. A idade foi maior nos pacientes para os quais foram recusadas vagas em UTI 66,2±16,1 vs 61,9±15,2 anos (p= 0,02 e a prioridade 1 apresentou mais vagas cedidas 39,1% vs 23,8% vagas recusadas (p=0,01, o contrário ocorreu com prioridades 3 e 4. Pacientes com prioridades 3 e 4 apresentaram maiores idade, escores prognósticos e mais disfunções orgânicas, assim como maiores taxas de recusas. Ocorreram altas mortalidades destes grupos na UTI, 86,7% vs 31,3% no grupo de prioridades 1 e 2 (pOBJECTIVE: The aim of the study was to evaluate criteria used in clinical practice, for screening of patients for ICU admission. METHODS: Cohort prospective study in a tertiary hospital. Four groups were compared in relation to ICU admission by ranking priorities into groups 1, 2, 3 and 4; highest priority 1, lowest priority 4. RESULTS: Enrolled were 359 patients, 66 (53.2-75.0 years old. APACHE II was 23 (18-30. The ICU made available 70.4% of beds. Patients who were refused beds in the ICU were older, 66.2±16.1 versus 61.9±15.2 years of age (p= 0.02 and the priority 1 group had less refusal of beds, which means, 39.1% versus 23.8% had beds refused (p=0.01. The opposite occurred with priorities 3 and 4. Patients in priority 3 and 4 showed older ages, score system and more organ dysfunctions as well as more refusals of beds. ICU mortality rates were higher for priority groups 3 and 4 when compared to 1 and

  6. Câncer na infância: análise comparativa da incidência, mortalidade e sobrevida em Goiânia (Brasil e outros países

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Braga Patrícia Emília

    2002-01-01

    Full Text Available As análises de incidência do câncer, mortalidade e sobrevida permitem identificar variações geográficas e temporais importantes para o planejamento e avaliação de ações de saúde. Neste trabalho, apresentam-se os coeficientes de incidência e de mortalidade por câncer em menores de 15 anos e suas tendências em vários países do mundo, assim como as probabilidades acumuladas de sobrevida após cinco anos do diagnóstico, em regiões desenvolvidas ou em desenvolvimento. Conclui-se que, embora em países desenvolvidos observem-se taxas crescentes ou estáveis de incidência e decrescentes de mortalidade para o câncer infantil, suas tendências são desconhecidas nos países em desenvolvimento. Nos dados de Goiânia analisados, observaram-se taxas estáveis de incidência e de mortalidade para o câncer infantil, e a sobrevida após cinco anos de diagnóstico (48% mostrou-se semelhante à de outras regiões em desenvolvimento e inferior às observadas em regiões desenvolvidas (64%-70%.

  7. Fornecimento de substituto de pólen na redução da mortalidade de Apis mellifera L. causada pela Cria Ensacada Brasileira Pollen substitute on the reduction of Apis mellifera L. mortality caused by Brazilian Sac Brood

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Guido Laércio Bragança Castagnino

    2011-10-01

    Full Text Available A cria ensacada brasileira é uma das piores enfermidades de abelhas Apis mellifera L. africanizadas, principalmente do Sudeste do Brasil. Ela afeta o desenvolvimento das larvas, após serem alimentadas pelas abelhas nutrizes com o pólen do barbatimão (Stryphnodendron polyphyllum e Stryphnodendron adstringens, ocasionando a morte entre os estágios de pré-pupa e pupa. O objetivo deste trabalho foi verificar o efeito do substituto de pólen na redução da mortalidade da cria ensacada brasileira durante o florescimento do Stryphnodendron adstringens. Foram utilizados dois tratamentos: as colmeias do tratamento 1 receberam semanalmente substituto de pólen (mistura de farinha de soja, fubá e farinha de trigo em proporções iguais. As colmeias do tratamento 2 não receberam o substituto de pólen, tendo como único alimento o pólen que encontravam na natureza. As colmeias alimentadas apresentaram diferença significativa de 93,5% de viabilidade de sobrevivência de cria em relação às não alimentadas, que apresentaram 80,4% de sobrevivência. A frequência de pólen S. adstringens nos coletores de pólen, no tratamento 1, foi 0,21. Entretanto, no Tratamento 2, foi de 4,38, indicando que as colmeias que não se alimentaram com o substituto apresentaram maior frequência do pólen dessa planta, quando comparadas com as que dispunham da dieta artificial. Esse manejo sugere que a oferta do substituto de pólen, antes e durante a florada do Stryphnodendron adstringens, é importante na redução dos efeitos da cria ensacada brasileira em enxames de abelhas africanizadas.Brazilian sac brood is one of the worst diseases of Apis mellifera L. mainly in southeast Brazil. This disease affects the larval development after having been fed with "barbatimão" pollen (Stryphnodendron polyphyllum and Stryphnodendron adstringens; the workers become intoxicated and die between the prepupae and pupae stages. This study verified the effect of pollen substitute

  8. The impact of atmospheric particulate matter on cancer incidence and mortality in the city of São Paulo, Brazil Influência do material particulado atmosférico na incidência e mortalidade por câncer no município de São Paulo, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Yoshio Yanagi

    2012-09-01

    Full Text Available This study aimed to verify the impact of inhalable particulate matter (PM10 on cancer incidence and mortality in the city of São Paulo, Brazil. Statistical techniques were used to investigate the relationship between PM10 on cancer incidence and mortality in selected districts. For some types of cancer (skin, lung, thyroid, larynx, and bladder and some periods, the correlation coefficients ranged from 0.60 to 0.80 for incidence. Lung cancer mortality showed more correlations during the overall period. Spatial analysis showed that districts distant from the city center showed higher than expected relative risk, depending on the type of cancer. According to the study, urban PM10 can contribute to increased incidence of some cancers and may also contribute to increased cancer mortality. The results highlight the need to adopt measures to reduce atmospheric PM10 levels and the importance of their continuous monitoring.O trabalho teve como objetivo verificar a influência do poluente atmosférico material particulado inalável (MP10 na incidência e na mortalidade por câncer, no Município de São Paulo, Brasil. Foram utilizadas técnicas estatísticas para verificar a relação do MP10 sobre a incidência e a mortalidade de alguns tipos de câncer nos distritos onde são monitorados este poluente. Pele, pulmão, tireoide, laringe e bexiga apresentaram coeficientes de correlação estatística entre 0,60 e 0,80, em alguns períodos, para a incidência. Para a mortalidade, o câncer de pulmão apresentou mais correlações nesse intervalo. A análise espacial mostrou que distritos distantes do centro da cidade apresentaram risco relativo acima do esperado. O estudo mostrou que o MP10 urbano pode contribuir para o aumento da incidência de alguns tipos de câncer e pode contribuir também para o crescimento da mortalidade por esta causa. Os resultados indicam a necessidade de se adotar medidas que visem à redução da concentração desse poluente

  9. El incremento de población urbana del Magreb

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raquel Barras

    2013-01-01

    Full Text Available Este artículo analiza el proceso de transición demográfica en el Magreb, en particular la fuerte urbanización quehan sufrido tres países: Argelia, Marruecos y Túnez. La población urbana se ha incrementado en la región, dando lugar a múltiples oportunidades, pero también a numerosos desafíos. La aparición de importantes centros urbanos espontáneos entorno a las grandes ciudades como consecuencia del éxodo rural ponen de manifiesto la existencia de notables dificultades demográficas que condicionarán el futuro de los tres países analizados, en el ámbito económico, social y de seguridad. El incremento de la población urbana jugará un papel fundamental en la demanda de alimentos en estos Estados.

  10. Reforço à flexão em vigas de concreto armado com manta de fibra de carbono: mecanismos de incremento de ancoragem

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vladimir José Ferrari

    2002-04-01

    Full Text Available O desprendimento dos laminados de plásticos reforçados com fibras da face inferior tracionada das vigas reforçadas à flexão é um problema complexo e indesejável, pois ocorre sem aviso, antecipando a ruína da viga reforçada e impossibilitando o total aproveitamento das propriedades resistentes à tração do reforço. Neste trabalho estudou-se o comportamento de vigas de concreto armado, reforçadas à flexão com manta de fibra de carbono, e avaliou-se a incorporação de mecanismos de incremento de ancoragem para evitar o desprendimento prematuro da manta com conseqüente aumento da capacidade resistente à flexão da viga. Nove vigas foram divididas em cinco grupos em conformidade com mecanismo de incremento de ancoragem adotado. Um dos mecanismos, além de evitar o desprendimento prematuro do reforço, também proporcionou incremento na resistência à flexão mais de 95%, em relação à viga sem reforço, e incrementos em torno de 20%, em relação às vigas sem incremento de ancoragem.

  11. Óleos vegetais e óleo mineral na mortalidade da Bemisia tabaci biótipo B e na transmissão do vírus do mosaico dourado no feijoeiro

    OpenAIRE

    Marques, Míriam de Almeida

    2011-01-01

    Como alternativa aos inseticidas sintéticos, óleos vegetais e óleos minerais têm se revelado promissores no controle da Bemisia tabaci biótipo B. Esse trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de óleos vegetais e mineral sobre ovos, ninfas e adultos da B. tabaci biótipo B e sobre a transmissão do vírus do mosaico dourado no feijoeiro e na sua produtividade. Os experimentos foram conduzidos em casa telada na Embrapa Arroz e Feijão, Santo Antônio de Goiás, Goiás. Utilizaram-se...

  12. Desigualdade de indicadores de mortalidade no Sudeste do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Cordeiro

    1999-12-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Há indícios de que a deterioração das condições de trabalho ocorrida em anos recentes influencie a mortalidade. O objetivo do estudo é estimar indicadores de mortalidade para a população de Botucatu, classificada de acordo com as ocupações exercidas. MÉTODO: Foram calculados os indicadores coeficiente de mortalidade padronizado (CMP, razão de risco padronizada e anos potenciais de vida perdidos (APVP para a população de Botucatu, em 1997, segundo ocupações e causas básicas do óbito. RESULTADOS: Os indicadores CMP e APVP variaram entre 0,6 e 39,9 óbitos/1000 trabalhadores e entre 33 e 334 anos/1000 trabalhadores, respectivamente, de acordo com a ocupação principal exercida. Observou-se que a ordenação quantitativa das causas de óbito depende da ocupação e do indicador utilizado. CONCLUSÕES: Os indicadores de mortalidade verificados apresentam uma grande heterogeneidade quando analisados de acordo com ocupação e causas básicas de óbito, refletindo a enorme desigualdade social existente na população estudada.

  13. Tendencias de mortalidad en población adulta, Medellín, 1994-2003

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Doris Cardona

    2007-09-01

    Conclusiones. La mortalidad de la población adulta presenta diferencias según sexo y edad, estando en condiciones más desventajosas la población masculina frente a la femenina, de fallecer por causas externas en edades más tempranas de la vida, y los de mayor edad principalmente las mujeres, por el incremento de las enfermedades cardiovasculares y los tumores malignos, que representan un problema de salud pública por el alto costo humano y económico que generan.

  14. Mortalidad por defectos del tubo neural en México, 1980-1997

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ramírez-Espitia José A

    2003-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Describir la mortalidad en México por defectos del tubo neural, durante el periodo 1980-1997. MATERIAL Y MÉTODOS: Las tasas anuales de mortalidad estatales y nacionales, por defectos del tubo neural, se calcularon por 10 000 nacidos vivos. La tendencia temporal fue evaluada por el porcentaje de cambio anual obtenido mediante un modelo de regresión de Poisson. Se calculó la razón de mortalidad, tomando la media nacional como referencia. Las tasas y las razones se representaron gráficamente en mapas. RESULTADOS: Durante el periodo la tasa bruta de mortalidad por defectos del tubo neural fue de 5.8 por 10 000 nacidos vivos. La anencefalia fue el tipo de defecto más frecuente (37.7%, seguida de la espina bífida sin hidrocefalia (31.6%. La tendencia nacional de la mortalidad por defectos del tubo neural fue ascendente entre 1980 y 1990 (porcentaje de cambio anual 7.5 IC 95% 6.5, 8.6 y descendente entre 1990-1997 (porcentaje de cambio anual -2.3 IC 95% -3.6, -0.9. CONCLUSIONES: Las altas tasas de mortalidad por defectos del tubo neural fueron debidas principalmente a la elevada frecuencia de las anencefalias. El incremento observado parece no ser sólo atribuible a cuestiones puramente diagnósticas o de mejora en los registros. La influencia de factores asociados a estos defectos, como determinados polimorfismos genéticos, la deficiencia de ácido fólico, la obesidad materna, la exposición laboral a plaguicidas y la pobreza deberán evaluarse mediante estudios específicos.

  15. Mortalidad intrahospitalaria por accidente cerebrovascular

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Federico Rodríguez Lucci

    2013-08-01

    Full Text Available La mortalidad global por accidente cerebrovascular (ACV ha disminuido en las últimas tres décadas, probablemente debido a un mejor control de los factores de riesgo vascular. La mortalidad hospitalaria por ACV ha sido tradicionalmente estimada entre 6 y 14% en la mayoría de las series comunicadas. Sin embargo, los datos de ensayos clínicos recientes sugieren que esta cifra sería sustancialmente menor. Se revisaron datos de pacientes internados con diagnóstico de ACV del Banco de Datos de Stroke de FLENI y los registros institucionales de mortalidad entre los años 2000 y 2010. Los subtipos de ACV isquémicos se clasificaron según criterios TOAST y los ACV hemorrágicos en hematomas intrapanquimatosos, hemorragias subaracnoideas aneurismáticas, malformaciones arteriovenosas y otros hematomas intraparenquimatosos. Se analizaron 1514 pacientes, 1079 (71% con ACV isquémico (grandes vasos 39%, cardioembólicos 27%, lacunares 9%, etiología indeterminada 14%, otras etiologías 11% y 435 (29% con ACV hemorrágico (intraparenquimatosos 27%, hemorragia subaracnoidea 30%, malformaciones arteriovenosas 25% y otros hematomas espontáneos 18%. Se registraron 38 muertes intrahospitalarias (17 ACV isquémicos y 21 ACV hemorrágicos, representando una mortalidad global del 2.5% (1.7% en ACV isquémicos y 4.8% en ACV hemorrágicos. No se registraron muertes asociadas al uso de fibrinolíticos endovenosos. La mortalidad intrahospitalaria en pacientes con ACV isquémico y hemorrágico en nuestro centro fue baja. El manejo en un centro dedicado a las enfermedades neurológicas y el enfoque multidisciplinario por personal médico y no médico entrenado en el cuidado de la enfermedad cerebrovascular podrían explicar, al menos en parte, estos resultados.

  16. Variables asociadas a mortalidad por infarto del miocardio en adultos mayores de 75 años en Cartagena de Indias, Colombia: un estudio piloto

    OpenAIRE

    Fernando Manzur, MD., FACC; Harold España, MD; Carmelo Dueñas, MD

    2011-01-01

    El incremento de la población de adultos mayores hace más frecuente la observación de infarto agudo del miocardio en personas de 75 años o más. Aproximadamente 30% de los casos de infarto agudo del miocardio se presentan en estas edades. Sin embargo, no se han explorado las variables relacionadas con mortalidad hospitalaria en Cartagena de Indias, Colombia. Objetivo: Explorar algunas variables asociadas con mortalidad por infarto del miocardio en adultos hospitalizados mayores de 75 años, ...

  17. Mortality is higher in patients with leptomeningeal metastasis in spinal cord tumors Mortalidade é mais elevada na disseminação metastática leptomeníngea em tumores da medula espinhal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo de Amoreira Gepp

    2013-01-01

    Full Text Available Spinal cord tumors are a rare neoplasm of the central nervous system (CNS. The occurrence of metastases is related to poor prognosis. The authors analyzed one series of metastasis cases and their associated mortality. METHODS: Clinical characteristics were studied in six patients with intramedullary tumors with metastases in a series of 71 surgical cases. RESULTS: Five patients had ependymomas of which two were WHO grade III. The patient with astrocytoma had a grade II histopathological classification. Two patients required shunts for hydrocephalus. The survival curve showed a higher mortality than the general group of patients with no metastases in the CNS (pTumores da medula espinhal são neoplasias raras do sistema nervoso central (SNC. A ocorrência de metástases é relacionada a pior prognóstico. Os autores analisaram uma série de casos de metástases e a mortalidade relacionada. MÉTODO: Foram estudadas as características clínicas em seis pacientes com metástases tumorais numa série de 71 casos operados. RESULTADOS: Cinco pacientes tinham ependimomas e dois dos quais foram grau III pela classificação da OMS. O paciente portador de astrocitoma tinha classificação histopatológica de grau II. Dois pacientes necessitaram de derivação devido à hidrocefalia. A curva de sobrevivência mostrou mortalidade mais elevada no grupo de pacientes com disseminação pelo SNC (p<0,0001. CONCLUSÃO: A mortalidade, além de elevada em pacientes com metástases, é maior do que em pacientes apenas com lesão primária. Os ependimomas, independentemente do seu grau de anaplasia, costumam causar mais metástases do que os astrocitomas medulares.

  18. Fatores associados à mortalidade hospitalar na rede SUS do Rio Grande do Sul, em 2005: aplicação de modelo multinível Factors associated with hospital mortality in Rio Grande do Sul SUS network in 2005: application of a Multilevel Model

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andréa Silveira Gomes

    2010-09-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a mortalidade hospitalar por meio de análise multinível utilizando dados disponíveis no Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde. MÉTODOS: Estudo transversal com dados de internações obtidas das Autorizações de Internação Hospitalar do Rio Grande do Sul no ano de 2005. A modelagem foi realizada por meio de regressão logística multinível, utilizando variáveis do nível individual (internações e do nível contextual (hospitais. Analisou-se a variabilidade causada por variáreis individuais no nível hospitalar, bem como a participação do perfil dos hospitais na taxa de mortalidade hospitalar. RESULTADOS: A taxa bruta de mortalidade calculada para o conjunto de hospitais foi de 6,3%. As variáveis uso de Unidade de Terapia Intensiva e idade foram os principais preditores para óbito hospitalar no nível individual. As variáveis de contexto que se relacionaram mais intensamente com o óbito hospitalar foram: porte do hospital, natureza jurídica e média de permanência. A chance de óbito em hospital de grande porte é 1,85 vezes a chance do hospital de pequeno porte e no hospital de médio porte é 1,69 vezes a chance do hospital de pequeno porte. Os hospitais públicos apresentam 67% mais chances de óbito hospitalar do que os privados. CONCLUSÕES: O perfil hospitalar tem papel importante na mortalidade hospitalar do Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde. A análise multinível deve ser empregada para a estimação da contribuição do perfil dos hospitais na mortalidade hospitalar.OBJECTIVE: To use a multilevel analysis methodology to evaluate hospital mortality from the data available in the Hospital Information System of the National Unified Health System. METHODS: Cross-sectional study with data obtained from Authorization Forms for Hospital Admissions in Rio Grande do Sul, Brazil in 2005. The modeling was performed using multilevel logistic regression

  19. Impacto do ecocardiograma transesofágico intraoperatório na mortalidade em cirurgia de revascularização do miocárdio com circulação extracorpórea

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcello Fonseca Salgado Filho

    Full Text Available OBJETIVO: avaliar as taxas de mortalidade e morbidade de doentes submetidos à revascularização do miocárdio (RVM com circulação extracorpórea (CEC que utilizaram rotineiramente o ecocardiograma transesofágico intraoperatório (ETEio. MÉTODOS: estudo retrospectivo, observacional com avaliação de prontuários de 360 doentes no período entre abril de 2010 a abril de 2012. Foram analisados: idade, peso, altura sexo, EUROscore, diabete melito, fração de ejeção e artérias acometidas. Os desfechos foram compilados no intra e no pós-operatório (infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral, disfunção renal, hemodiálise, fibrilação atrial, tempo de internação no centro de tratamento intensivo. RESULTADOS: foram incluídos 53 doentes, com 27 recebendo a monitoração. Foram excluídos 307 porque não foram operados pela mesma equipe cirúrgica. Os dois grupos foram homogêneos quanto a idade, peso e sexo, porém, a fração ejeção foi menor no grupo que recebeu o ecotransesofágico (G ETEio: 56,3%; G Não ETEio: 65,9% ± 11; p=0,01. Nos doentes em que não foi utilizado o ETEio, a mortalidade foi maior (G ETEio: 0% e G Não ETEio: 7,6%; p=0,01. Não houve diferença significativa entre os grupos quanto à incidência de acidente vascular encefálico, infarto agudo do miocárdio, fibrilação atrial aguda e lesão renal. CONCLUSÃO: a utilização do ecocardiograma transesofágico intraoperatório em pacientes submetidos à revascularização do miocárdio, com circulação extracorpórea, diminuiu a mortalidade perioperatória; orientou quanto a utilização dos fármacos inotrópicos e vasodilatadores e contribuiu para uma melhor evolução dos doentes.

  20. Sobrevida e fatores de risco para mortalidade neonatal em uma coorte de nascidos vivos de muito baixo peso ao nascer, na Região Sul do Município de São Paulo, Brasil Survival and risk factors for neonatal mortality in a cohort of very low birth weight infants in the southern region of São Paulo city, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcia Furquim de Almeida

    2011-06-01

    Full Text Available Estudos populacionais sobre mortalidade neonatal de nascimentos de muito baixo peso ao nascer contribuem para identificar sua complexa rede de fatores de risco. Foi estudada uma coorte de 213 recém-nascidos com peso inferior a 1.500g (112 óbitos neonatais e 101 sobreviventes na Região Sul do Município de São Paulo, Brasil, em 2000/2001. Foram realizadas entrevistas domiciliares e obtidos dados de prontuários hospitalares. Foi realizada análise de sobrevida e empregada regressão múltipla de Cox. A elevada mortalidade na sala de parto, no primeiro dia de vida e ausência de sobreviventes Population studies can help identify the complex set of risk factors for neonatal mortality among very low birth weight infants. A cohort (2000-2001 of 213 live newborns with birth weight < 1,500g in the southern region of São Paulo city, Brazil, was studied (112 neonatal deaths and 101 survivors. Data were obtained from home interviews and hospital records. Survival analysis and multiple Cox regression were performed. The high mortality in the delivery room and in the first day of life among neonates < 1,000g and < 28 weeks gestational age and the absence of survival in neonates < 700g suggest that care was actively oriented towards newborns with better prognosis. Increased risk of neonatal mortality was associated with maternal residence in slum areas, history of previous cesarean(s, history of induced abortion(s, adolescent motherhood, vaginal bleeding, and lack of prenatal care. Cesarean section and referral of the newborn to the hospital nursery showed protective effects. Birth weight less than 1,000g and Apgar index < 7 were associated with increased risk. The high mortality was due to poor living conditions and to maternal and neonatal characteristics. Improvement in prenatal and neonatal care could reduce neonatal mortality in these infants.

  1. Mortalidade por leucemias relacionada à industrialização

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leal Carmen Helena Seoane

    2002-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a distribuição espacial da mortalidade por leucemia na população, buscando identificar agregados e estabelecer sua relação com os níveis de industrialização. MÉTODOS: O estudo foi realizado nas 43 regiões de governo do Estado de São Paulo, no qüinqüênio 1991-1995. Foi construído um "índice de industrialização relativo à leucemia" (IIRL baseado no número de indústrias e empregos industriais por 100.000 habitantes, valor adicionado fiscal, variedade de ramos industriais e indústrias com potenciais exposições de risco para a leucemia. O IIRL foi distribuído em cinco categorias. Verificaram-se os coeficientes padronizados de mortalidade por leucemia em cada uma das regiões, também distribuídos em cinco categorias e comparados ao mapa IIRL. RESULTADOS: As regiões mais industrializadas em ordem decrescente foram Campinas, Piracicaba, Jundiaí, Sorocaba e São Paulo. Não foi encontrada associação entre mortalidade, por nenhum tipo de leucemia, e industrialização. A região de Jales foi a que apresentou o mais alto coeficiente padronizado de mortalidade por leucemia. CONCLUSÕES: A distribuição da mortalidade por leucemia ocorreu de forma homogênea no Estado de São Paulo, não apresentando correlação com o nível de industrialização. Entretanto, aspectos relacionados ao método epidemiológico adotado -- estudo ecológico -- e ao uso do parâmetro "mortalidade por leucemia", doença cujo prognóstico tem mudado muito nas últimas décadas, limitaram a interpretação dos resultados.

  2. Mortalidade por leucemias relacionada à industrialização

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carmen Helena Seoane Leal

    2002-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a distribuição espacial da mortalidade por leucemia na população, buscando identificar agregados e estabelecer sua relação com os níveis de industrialização. MÉTODOS: O estudo foi realizado nas 43 regiões de governo do Estado de São Paulo, no qüinqüênio 1991-1995. Foi construído um "índice de industrialização relativo à leucemia" (IIRL baseado no número de indústrias e empregos industriais por 100.000 habitantes, valor adicionado fiscal, variedade de ramos industriais e indústrias com potenciais exposições de risco para a leucemia. O IIRL foi distribuído em cinco categorias. Verificaram-se os coeficientes padronizados de mortalidade por leucemia em cada uma das regiões, também distribuídos em cinco categorias e comparados ao mapa IIRL. RESULTADOS: As regiões mais industrializadas em ordem decrescente foram Campinas, Piracicaba, Jundiaí, Sorocaba e São Paulo. Não foi encontrada associação entre mortalidade, por nenhum tipo de leucemia, e industrialização. A região de Jales foi a que apresentou o mais alto coeficiente padronizado de mortalidade por leucemia. CONCLUSÕES: A distribuição da mortalidade por leucemia ocorreu de forma homogênea no Estado de São Paulo, não apresentando correlação com o nível de industrialização. Entretanto, aspectos relacionados ao método epidemiológico adotado -- estudo ecológico -- e ao uso do parâmetro "mortalidade por leucemia", doença cujo prognóstico tem mudado muito nas últimas décadas, limitaram a interpretação dos resultados.

  3. Mortalidade por câncer do colo do útero: características sociodemográficas das mulheres residentes na cidade de Recife, Pernambuco Uterus cervix cancer mortality: socio-demographic characteristics of women living in the city of Recife, Pernambuco, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vilma Guimarães de Mendonça

    2008-05-01

    Full Text Available OBJETIVO: descrever as características sociodemográficas dos óbitos por câncer do colo uterino em residentes de Recife, Pernambuco, ocorridos entre 2000 e 2004. MÉTODOS: realizou-se um estudo transversal, populacional, com a inclusão de 323 óbitos por câncer do colo uterino, dos quais 261 encontravam-se registrados no Sistema de Informação sobre Mortalidade e 62 foram identificados após investigação das mortes por câncer em porção não especificada do útero. Obteve-se a mortalidade proporcional para todas as variáveis e foram calculadas medidas estatísticas de tendência central e dispersão para a idade. Quanto ao local de residência e faixa etária, realizou-se o teste do χ2 e obteve-se o coeficiente de mortalidade. RESULTADOS: houve predomínio de óbitos em mulheres com idade inferior a 60 anos (54,7%, negras (60,5%, sem companheiro (67,7%, donas de casa (71,2% e residentes em bairros com baixa condição de vida (53,3%. A maioria das mortes foi hospitalar (85,1%, das quais 90,2% ocorreram na rede do Sistema Único de Saúde (SUS. O coeficiente de mortalidade variou de 0,3 (na faixa etária inferior a 30 anos a 54,9/100.00 (em maiores de 80 anos. Comparando-se os óbitos por faixa etária e distrito sanitário com as características da população feminina residente na cidade, evidenciaram-se diferenças estatisticamente significantes (pPURPOSE: to describe the socio-demographic characteristics of deaths caused by uterine cervix cancer in women living in Recife, Pernambuco, Brazil, from 2000 to 2004. METHODS: a transversal populational study, including 323 deaths by uterine cervix cancer, among which 261 were recorded in the Information System about Mortality and 62 were identified after investigation on deaths by cancer at non-specified sites of the uterus. Mortality rate for all the variables was obtained and statistics for central tendency and variance were calculated. The χ2 test was performed to obtain the

  4. Análise da mortalidade na lista de espera de fígado no Paraná, Brasil: o que devemos fazer para enfrentar a escassez de órgãos? Analysis of liver waiting list mortality in Paraná, Brazi: what shall we do to face organ shortage?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fábio Silveira

    2012-06-01

    Full Text Available RACIONAL: O transplante hepático é a melhor modalidade terapêutica para pacientes em estágio final de doença hepática. Minimização de morte, enquanto se espera o procedimento, envolve priorização de acordo com o estado clínico e a alocação adequada de fígados de doadores. OBJETIVO: Análise da mortalidade na lista de espera de fígado no estado do Paraná, PR, Brasil. MÉTODOS: Foram analisados ​​os dados sobre todos os pacientes (n = 65 que foram registrados na lista de espera de fígado durante um período de 32 meses. RESULTADOS: A morte em lista de espera foi de 41,5% (n = 27. Nenhuma diferença estatística foi observada em relação aos MELD / MELD-Na entre o grupo que faleceu (19,88 / 21,6 e não morreu (17,28 / 19,47. MELD-Na previu maior mortalidade, especialmente no subgrupo de pacientes com gravidade intermediária da doença (classe B previsto pelo escore de CTP. CONCLUSÃO: É crítica a escassez de doadores de órgãos nessa região e a taxa de mortalidade em lista de espera excede em muito o risco inerente de um transplante de fígado, especialmente entre pacientes com MELD mais baixos. É desejável a utilização de um protocolo agressivo de doadores com critérios expandidos, split liver e transplante de doador vivo.BACKGROUND: Orthotopic liver transplantation is the best therapeutic modality for patients with end stage of liver disease. Minimization of death, while waiting for the procedure, involves accurate priorization according to clinical status and appropriate allocation of donor livers. AIM: The mortality analysis in the liver waiting list in Paraná state, PR, Brazil. METHODS: Were analyzed the data on all patients (n=65 who were registered on the liver waiting list during a 32 months period in the state of Paraná, southern Brazil. RESULTS: The death rated in waiting list was 41,5% (n=27. No statistic difference was observed regarding the MELD/MELD-Na scores between the group who died (19,88/21,6 and

  5. Mortalidad infantil en Cuba 1959-1999

    OpenAIRE

    Raúl Riverón Corteguera; Pedro Azcuy Henríquez

    2001-01-01

    De 1959 a 1999, con los datos estadísticos disponibles, la mortalidad infantil en Cuba disminuyó en 81,3 %, la mortalidad neonatal precoz se redujo el 73,4 %, la mortalidad neonatal tardía el 83,6 % y la posneonatal en 86,0 %. Las reducciones obtenidas en el período se distribuyeron uniformemente entre todas las provincias, aunque la mayor disminución se produjo en las provincias centrales y occidentales. Los rubros que más disminuyeron sus tasas fueron: enteritis y otras enfermedades diarrei...

  6. Orientação temporal e funções executivas na predição de mortalidade entre idosos: estudo Epidoso Orientación temporal y funciones ejecutivas en la predicción de mortalidad entre ancianos en el estudio Epidoso Time orientation and executive functions in the prediction of mortality in the elderly: Epidoso study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    André Junqueira Xavier

    2010-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a capacidade preditiva de índice cognitivo funcional para mortalidade entre idosos. MÉTODOS: Estudo de coorte realizado com 1.667 idosos acima de 65 anos residentes no município de São Paulo, SP, no período 1991-2001. O índice cognitivo funcional foi construído a partir da orientação temporal e funções executivas (fazer compras e tomar medicação, controlado por variáveis sociodemográficas, hábitos de vida, morbidade, autopercepção de saúde, internação, edentulismo e suporte social. Os óbitos ocorridos no período foram investigados com familiares em entrevistas domiciliares, em cartórios e registros da Fundação Seade (até 2003. Foram calculados riscos relativos brutos e ajustados com respectivos intervalos com 95% de confiança por meio de análise bivariada e múltipla com regressão de Poisson, adotando-se pOBJETIVO: Analizar la capacidad predictiva del índice cognitivo funcional para mortalidad entre ancianos. MÉTODOS: Estudio de cohorte realizado con 1.667 ancianos encima de 65 años residentes en el municipio de São Paulo, Sureste de Brasil, en el período 1991-2001. El índice cognitivo funcional fue construido a partir de la orientación temporal y funciones ejecutivas (hacer compras y tomar medicamento, controlado por variables sociodemográficas, hábitos de vida, morbilidad, autopercepción de salud, internación, edentulismo y soporte social. Los óbitos ocurridos en el período fueron investigados con familiares en entrevistas domiciliares, en oficinas del notario y registros de la Fundación Seade (hasta 2003. Fueron calculados riesgos relativos brutos y ajustados con respectivos intervalos con 95% de confianza por medio de análisis bivariado y múltiple con regresión de Poisson, adoptándose pOBJECTIVE: To analyze the predictive ability of a functional cognitive index of mortality in the elderly. METHODS: Cohort study performed with 1,667 elderly individuals aged more than 65 years

  7. Efectos a corto plazo de la contaminación atmosférica sobre la mortalidad: resultados del proyecto EMECAM en Vitoria-Gasteiz, 1990-94

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pérez Boillos María José

    1999-01-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: El objetivo de este trabajo es evaluar la asociación a corto plazo entre los niveles de humos negros (HN y SO2 y la mortalidad en Vitoria-Gasteiz para un período de cinco años, mediante la aplicación de la metodología de análisis estandarizada del proyecto EMECAM. MÉTODOS: Estudio ecológico de series temporales que trata de estimar la asociación entre las variaciones diarias de mortalidad (mortalidad total en todas las edades y mortalidad total en mayores de 70 años, y contaminación atmosférica (dióxido de azufre-SO2 y humos negros, utilizando modelos de regresión de Poisson. Se siguió la metodología EMECAM. RESULTADOS: La mediana de muertes diarias fue de tres en el total de la población y de dos en ancianos. El nivel medio de humos negros fue 51,15 m g/m³ y el de SO2 18,04 m g/m³. Se encontró una asociación estadísticamente significativa entre humos negros y mortalidad en ancianos durante el semestre frío, con un RR de 1,014 (IC 95%: 1,002-1,026, correspondiente a un incremento de 10 m g/m³ del contaminante. Parecía detectarse un umbral en 80-90m g/m³ de humos negros. La asociación con SO2 no fue significativa. CONCLUSIONES: Los niveles de humos negros del período estudiado se asocian a un incremento en la mortalidad en ancianos, coincidiendo con el resultado de otros estudios.

  8. ANÁLISIS DE LAS PRINCIPALES VARIABLES DETERMINANTES DE LA EVOLUCIÓN DE LA MORTALIDAD POR DEMENCIAS EN ANDALUCÍA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Miguel Ruiz Ramos

    2012-01-01

    Full Text Available Fundamentos: Las demencias son una de las causas de mortalidad que más han aumentando en los último años en los países desarrollados. El objetivo de este trabajo es analizar la mortalidad por edad, sexo, estado civil, así como su evolución temporal en Andalucía en el periodo de 1999 al 2010. Métodos: Con las defunciones por demencias de los mayores de 59 años del Instituto de Estadística de Andalucía y las poblaciones correspondientes, se calcularon las tasas de mortalidad bruta, estandarizadas por edad y sexo, y específicas por edad; mediante regresión joinpoint se calculó los porcentajes anuales de cambio; y además con las estimaciones de las poblaciones por estado civil y sus defunciones calcularon las tasas brutas y estandarizadas por edad, sexo y estado civil. Resultados: Las tasas de mortalidad estandarizadas pasaron de 124,8 a 161,0 defunciones por 100.000 en las mujeres y de 110,3 a 147,7 en los hombres, el incremento anual fue del 4,2% y 3,8% en mujeres y hombres. Las mujeres murieron más que los hombres con una razón de tasas estandarizadas entre 1,08 y 1,29. Y, la edad fue la variable que más determinó la mortalidad. Conclusiones: La mortalidad por demencias en Andalucía ha experimentado un importante incremento en los últimos doce años y continuará aumentando, con el consiguiente impacto sanitario y social que tienen este grupo de enfermedades configurándose como un importante problema de salud.

  9. Resecciones pulmonares: Morbilidad y mortalidad

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Romero Díaz

    2001-12-01

    Full Text Available Se reportan las complicaciones de 72 enfermos con resecciones pulmonares, durante el período de 1995 a 1999 en el Hospital Clinicoquirúrgico "Comandante Manuel Fajardo". El 61,1 % fue por resecciones regladas (lobectomías y neumonectomías y el resto atípicas. La mortalidad quirúrgica fue de 4,1 % y la morbilidad del 11,1 %. Las complicaciones más frecuentes fueron la neumonía y la sepsis de la herida, observada en el 2,7 %. La fístula bronquial se presentó en un enfermo (1,3 %.The complications of 72 patients with pulmonary resections performed at "Comandante Manuel Fajardo" Clinical and Surgical Hospital from 1995 to 1999 are reported. 61.1 % of the complications were due to segmental resections (lobectomies and neuronectomies and the rest were atypical. Surgical mortality was 4.1 % and morbidity 11.1 %. The most frequent complications were pneumonia and wound sepsis, which were observed in 2.7 %. A patient had bronchial fistula (1.3 %.

  10. Tendencias de mortalidad por traumatismos y envenenamientos en adolescentes: México, 1979-1997

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Celis Alfredo

    2003-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Describir las causas externas de la mortalidad por traumatismos y envenenamientos, así como la tendencia que estas causas han mostrado entre adolescentes en México, de 1979 a 1997. MATERIAL Y MÉTODOS: Para la realización de este estudio descriptivo de la mortalidad se utilizaron las bases de datos de mortalidad registrada en México de 1979 a 1997. Los datos son recabados, codificados y capturados por el Instituto Nacional de Estadística, Geografía e Informática, y se obtuvieron a través del Instituto Nacional de Salud Pública. Los datos fueron tabulados durante el último semestre de 2000, en Jalisco, en la Unidad de Investigación Epidemiológica y en Servicios de Salud del Adolescente del Instituto Mexicano del Seguro Social. RESULTADOS: Los traumatismos y envenenamientos ocuparon el primer lugar en la mortalidad del grupo adolescente (tasa de 13.35/100 000 con una tendencia descendente de -41.4% durante el periodo 1979-1997, no obstante el incremento de homicidios y suicidios (9.5% y 104.0% respectivamente. Los mecanismos más frecuentes fueron los vehículos de tráfico de motor, las armas de fuego, las intoxicaciones, las sofocaciones y las asfixias por inmersión. CONCLUSIONES: Los traumatismos y envenenamientos que experimenta la población de países en desarrollo muestran frecuencias diferentes a lo registrado en los más desarrollados, haciendo necesario el estudio de los mismos para implantar las medidas preventivas acordes con las condiciones socioculturales y ambientales de cada entorno.

  11. Eficiência da escarificação mecânica e biológica na melhoria dos atributos físicos de um latossolo muito argiloso e no incremento do rendimento de soja Efficiency of mechanical and biological chiseling in the improvement of physical attributes of a heavy clay oxisol and the increment of soybean yield

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rodrigo da Silveira Nicoloso

    2008-08-01

    Full Text Available A compactação é uma das principais causas de decréscimo da produtividade dos solos agrícolas. A escarificação mecânica tem sido sugerida para reduzir a compactação do solo em áreas sob sistema de semeadura direta consolidada. Outra opção para aliviar a compactação é o uso de plantas de cobertura com sistema radicular pivotante e bem desenvolvido, como o nabo-forrageiro, com capacidade de crescer em camadas compactadas, formar bioporos estáveis e melhorar os atributos físicos do solo. O objetivo deste trabalho foi avaliar a eficiência do método mecânico (escarificador e do método biológico (nabo-forrageiro de descompactação do solo, ou de ambos associados, em promover a melhoria dos atributos físicos de um Latossolo de textura muito argilosa e o rendimento de grãos da cultura da soja manejada sob semeadura direta. Os tratamentos utilizados foram: aveia-preta em semeadura direta (SD-Av, consórcio de nabo-forrageiro e aveia-preta em semeadura direta (SD-Nb+Av, aveia-preta em solo escarificado (ESC-Av e consórcio de nabo-forrageiro e aveia-preta em solo escarificado (ESC-Nb+Av. Foram avaliadas a densidade, macroporosidade, microporosidade e porosidade total do solo nas camadas 0-0,05; 0,05-0,10; 0,10-0,15; e 0,15-0,20 m, resistência do solo à penetração, umidade gravimétrica e infiltração de água no solo, no momento do pleno florescimento da soja. Além disso, foram determinadas a produção de matéria seca das plantas de cobertura de solo de inverno e o rendimento de soja no verão. Os tratamentos não afetaram significativamente a densidade do solo em nenhuma das camadas avaliadas, no entanto os tratamentos SD-Nb+Av e ESC-Nb+Av duplicaram os valores de macroporosidade do solo na média da camada 0-0,20 m, com efeitos mais pronunciados nas camadas mais superficiais do solo. Os tratamentos SD-Nb+Av e ESC-Nb+Av reduziram a resistência do solo à penetração em relação ao tratamento SD-Av, enquanto o

  12. Carga de enfermedad por tabaquismo e impacto potencial del incremento de precios de cigarrillos en el Perú

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ariel E Bardach

    Full Text Available Objetivos. Estimar la carga de enfermedad asociada al tabaquismo y evaluar el potencial impacto económico y en salud del aumento de los impuestos a los cigarrillos en el Perú. Materiales y métodos. Mediante un modelo de microsimulación se estimó el impacto en mortalidad, calidad de vida y costos atribuibles al tabaquismo por enfermedad cardiaca y cerebrovascular, enfermedad pulmonar obstructiva crónica, neumonía, cáncer de pulmón y otras nueve neoplasias. Se evaluaron tres escenarios de aumento de impuestos. Resultados. Un total anual de 16 719 muertes, 6926 diagnósticos de cáncer, 7936 accidentes cerebrovasculares y 7548 hospitalizaciones por enfermedad cardiovascular se pueden atribuir al tabaquismo en Perú. Asimismo, se pierden 396 069 años de vida por muerte prematura y discapacidad cada año, y el costo de tratar los problemas de salud ocasionados por el tabaco asciende a 2500 millones de soles (PEN 2015. Actualmente, los impuestos al tabaco llegan a cubrir solamente el 9,1% de dicho gasto. Un incremento del 50% en el precio de los cigarrillos podría evitar 13 391 muertes, 6210 eventos cardiovasculares y 5361 nuevos cánceres en los próximos diez años, y representaría un beneficio económico de 3145 millones (PEN por ahorro de costos sanitarios y aumento de la recaudación impositiva. Conclusiones. La carga de enfermedad y el costo para el sistema de salud asociados al tabaquismo son elevados en Perú. Incrementar los impuestos al cigarrillo podría derivar en importantes beneficios para el país, tanto sanitarios como económicos.

  13. Mortality from colorectal cancer in Andalusia: findings in favor of mass screening Mortalidad por cáncer colorrectal en Andalucía: aportaciones al cribado poblacional

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    M. Ruiz-Ramos

    2005-02-01

    Full Text Available Objective: to describe mortality from colorectal cancer (CRC in Andalusia from 1975 to 2001 in order to facilitate decision-making on mass screening. Design: a population-based descriptive study. Considering mortality data from CRC and the resident population of Andalusia during the studied period, the main indicators of mortality by age and sex groups were calculated, and trends were estimated. Results: there have been annual increases in mortality of 1.99% in men and 0.15% in women during the study period. In men, this is mainly due to increased mortality in those older than 65 years, and in women in those in the 35- to 64-year-old age group. In the younger age groups of both sexes, there has been a decline in mortality. The trend of mortality from colon cancer was positive in both men and women, but from rectal cancer was negative in women and slightly positive in men. Conclusions: increased mortality from CRC in Andalusia may justify mass screening measures to potentially change mortality evolution, as has occurred in other countries.Objetivo: describir la mortalidad por cáncer colorrectal (CCR en Andalucía desde 1975 a 2001 para ayudar a la toma de decisiones sobre el cribado poblacional. Diseño: estudio descriptivo de base poblacional. Con los datos de mortalidad por CCR y la población de residentes en Andalucía durante el periodo estudiado, se han calculado los principales indicadores de mortalidad por grupos de edad y sexos y se han estimado las tendencias. Resultados: se ha producido un aumento de 1,99% anual de la mortalidad en los hombres y un 0,15% en las mujeres en el periodo de estudio. En los hombres debido principalmente al incremento de la mortalidad en los mayores de 65 años y en las mujeres en el grupo de edad de 35 a 64 años fue el que más creció, en los grupos de edad jóvenes se ha producido un descenso de la mortalidad en ambos sexos. Las tendencias de la mortalidad por cáncer de colon fueron positivas en hombres

  14. Fatores associados à mortalidade em pacientes hospitalizados por asma aguda grave em 1994, 1999 e 2004 na Espanha e América Latina Factors associated with mortality in patients hospitalized in Spain and Latin America for acute severe asthma in 1994, 1999, and 2004

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gustavo Javier Rodrigo

    2008-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar, pela primeira vez, as características de pacientes com asma aguda que morreram durante a hospitalização na Espanha e na América Latina, bem como avaliar fatores associados à mortalidade por asma. MÉTODOS: Revisão retrospectiva dos registros hospitalares de 3.038 pacientes com asma (com idade entre 15 e 69 anos internados em dezenove hospitais de atendimento terciário na Espanha e em oito países da América Latina em 1994, 1999 e 2004. RESULTADOS: Houve 25 mortes (0,8% de todos os pacientes hospitalizados durante os três anos estudados. Embora tenha havido uma tendência de redução da mortalidade hospitalar (de 0,97% em 1994 para 0,69% em 2004, não houve diferenças significativas quanto ao ano ou à área geográfica. Internações em unidade de terapia intensiva e casos de parada pulmonar pré-hospitalar aumentaram as taxas de mortalidade para 8,3% e 24,7%, respectivamente. A análise multivariada mostrou que sexo (feminino; OR = 25,5; IC95%: 2,6-246,8, parada cardiopulmonar pré-hospitalar (OR = 22,5; IC95%: 4,4-114,7 e pH arterial OBJECTIVE: To evaluate, for the first time, the characteristics of patients with acute asthma who died during hospitalization in Spain and Latin America, as well as to evaluate factors associated with asthma mortality. METHODS: A retrospective review of hospital records of 3,038 patients with asthma (aged 15-69 years admitted to nineteen tertiary care hospitals in Spain and in eight Latin-American countries in 1994, 1999, and 2004. RESULTS: There were 25 deaths (0.8% of all hospitalized patients during the three years studied. Although there was a tendency towards a reduction in in-hospital mortality (from 0.97% in 1994 to 0.69% in 2004, there were no significant differences in terms of year or geographic area. Intensive care unit admissions and cases of out of hospital cardiopulmonary arrest increased the mortality rates to 8.3% and 24.7%, respectively. The multivariate analysis

  15. Mortality problems in Brazil and in Germany: past-present-future. Learning from each other? Problemas de mortalidade no Brasil e na Alemanha: passado-presente-futuro. Aprendendo um do outro?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Arthur E. Imhof

    1985-06-01

    thus to be useful. 3. The article, however, does not want to conclude with the rather depressing state of affairs of problems alternatingly superseding each other. Despite the caution which definitely has a place when prognoses are being made on the basis of extrapolations from historical findings, the foreseeable development especially of the epidemiologic transition in the direction of a rectangular survival curve does nevertheless provide good reason for being rather optimistic towards the future: first in regards to the development in our own countries, but then - assuming that the present similar tendencies of development are stuck to - also in regard to Brazil.Estudo realizado em 1984, por um professor suiço-alemão, especializado em demografia histórica, com a finalidade de promover diálogo mútuo entre países desenvolvidos e em desenvolvimento, sobre demografia. Três pontos são destacados: 1. Tomando a mortalidade infantil de São Paulo no período de 1908 a 1983, como exemplo, é mostrado que o Brasil tem ao seu dispor excelente e variada literatura de pesquisa sobre o assunto, que é injustificavelmente desconhecida pela maioria dos europeus. É enfatizado que o Brasil não depende do conhecimento dos autores europeus para explicações concernentes aos fatores que, sob vários aspectos, estão implicados: podem ser considerados, pelos europeus, dois aspectos do Brasil, a este respeito. No primeiro torna-se evidente que o conhecimento do europeu, do ponto de vista médico-biológico, não é apropriado para se chegar a conclusões sobre os problemas atuais do Brasil e que quaisquer conclusões poderão ser extrapoladas em apenas alguns poucos casos. O segundo aspecto refere-se à reinterpretação da história da mortalidade infantil nos países europeus, até as últimas décadas, que em sentido mais abrangente mostra uma situação semelhante à brasileira. 2. Um diálogo frutífero só poderia ser realizado se ambos os interessados apresentassem

  16. ¡Las mujeres vivimos más! Concepto de salud/mortalidad diferenciada. Margarita GONZALVO-CIRAC

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Dolores Lopéz Hernández, Reseñadora

    2013-07-01

    Full Text Available Este libro responde en general a la pregunta que se hacía Robert W. Fogel (2009 en su obra Escapar del Hambre y la Muerte Prematura, 1700-2100. Europa, América y el Tercer Mundo: “¿Asistiremos a lo largo del siglo XXI a un incremento en la esperanza de vida en los países ricos tan espectacular como el que ha tenido lugar (de 30 a 40 años en el siglo XX?” “¿A qué se debe este imprevisto alargamiento de la vida humana? Es una pregunta que ha preocupado a algunas de las mentes más brillantes del siglo pasado, tanto en el campo de las ciencias sociales como en el de las ciencias biomédicas”. En su introducción, la autora irrumpe con otras preguntas: “¿Qué ha ocurrido en la evolución de la mortalidad en el siglo XX? ¿Cómo y qué explica la evolución y los niveles alcanzados en la calidad vida actual? ¿Se puede pensar en un incremento de este calibre durante el siglo XXI?” La obra nos presenta un recorrido sobre la evolución de la mortalidad y sus principales causas, las enfermedades, durante todo el siglo XX y la primera década del siglo XXI.

  17. Efectos a corto plazo de la contaminación atmosférica sobre la mortalidad: resultados del proyecto EMECAM en Madrid, 1992-1995

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Galán Labaca Iñaki

    1999-01-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A pesar de los cambios producidos en las fuentes de emisión, los niveles de partículas, SO2, y CO continúan siendo importantes en el municipio de Madrid. Por otro lado, contaminantes fotoquímicos, como el NO2 y O3, están adquiriendo una importancia creciente debido al incremento del tráfico rodado y los elevados niveles de insolación que tiene esta ciudad. El objetivo de este trabajo es establecer la relación a corto plazo entre los principales contaminantes y la mortalidad diaria en el municipio de Madrid, durante el periodo de 1992 a 1995, utilizando el protocolo estandarizado del proyecto EMECAM (Estudio Multicéntrico Español de Contaminación Atmosférica y Mortalidad. MÉTODOS: Las variaciones diarias de la mortalidad por todas las causas, menos las externas, en todas las edades y en las personas de 70 años y más, así como las del aparato circulatorio y respiratorio, se asocian con las variaciones diarias de partículas (PM10, SO2, NO2, CO y O3, mediante modelos de Poisson autorregresivos. Se controlan las variables estacionalidad, tendencia, temperatura, humedad relativa, gripe, día de la semana, y días festivos e inusuales. RESULTADOS: Se observan asociaciones positivas estadísticamente significativas del SO2 con todas las series de mortalidad analizadas, del CO con la mortalidad en las personas mayores de 69 años así como con la cardiovascular y respiratoria, y de las partículas con la mortalidad cardiovascular. El NO2 también se relaciona de forma estadísticamente significativa con la mortalidad cardiovascular. Estos efectos son inmediatos, es decir, ocurren con los contaminantes del mismo día. No se observaron asociaciones positivas significativas con el O3. CONCLUSIONES: Estos resultados sugieren que, para un espectro amplio de contaminantes principales, los niveles actuales de contaminación atmosférica en el municipio de Madrid se asocian con un incremento de la mortalidad.

  18. Gravidez na adolescência e outros fatores de risco para mortalidade fetal e infantil no Município do Rio de Janeiro, Brasil Teenage pregnancy and other risk factors for fetal and infant mortality in the city of Rio de Janeiro, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elaine Fernandes Viellas de Oliveira

    2010-03-01

    Full Text Available O objetivo foi identificar o efeito da gravidez na adolescência e outros fatores de risco para a mortalidade fetal e infantil no Município do Rio de Janeiro, Brasil. O estudo foi desenvolvido em uma amostra de nascimentos do município, e as variáveis de exposição foram organizadas em níveis de hierarquia. Para óbito fetal, pré-natal adequado revelou efeito protetor, e morbidade materna aumentou seu risco. No óbito neonatal, pré-natal adequado e recém-nascido do sexo feminino foram fatores de proteção. No entanto, cor da pele da mãe preta ou parda, história prévia de nascido morto, morbidade materna e agressão física na gestação elevaram o risco. O baixo peso e a prematuridade foram corroborados como determinantes do óbito fetal e neonatal. No óbito pós-neonatal, o risco foi mais elevado na presença de maior número de gestações anteriores, morbidade na gestação e o baixo peso ao nascer. A gravidez na adolescência surgiu com um efeito direto para o óbito pós-neonatal. Os achados reafirmam a relevância das políticas sociais e de saúde voltadas para os adolescentes e a melhoria da atenção pré-natal.This article analyzes teenage pregnancy and other risk factors for fetal and infant mortality in the city of Rio de Janeiro, Brazil. The study included a sample of births in Rio de Janeiro, and exposure variables were organized hierarchically. For fetal death, the results showed the protective effect of adequate prenatal care, while maternal morbidity increased the risk. For neonatal death, adequate prenatal care and female gender in the newborn were protective factors, while black or brown maternal skin color, history of stillbirth, maternal morbidity, and physical aggression during the index pregnancy increased the risk. Low birth weight and prematurity were corroborated as determinants of fetal and neonatal death. Risk of post-neonatal death was highest with increased parity, intra-gestational morbidity, and low

  19. Raca e mortalidade cerebrovascular no Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Andrade Lotufo

    2013-12-01

    Full Text Available Sendo desconhecidas as taxas de mortalidade cerebrovascular segundo raça no Brasil, foram coletadas informações de óbitos de 2010 do Sistema de Informação de Mortalidade do Ministério da Saúde. Foram calculadas as taxas de mortalidade cerebrovascular, ajustadas por idade (por 100 mil, com intervalo de confiança de 95%, por sexo e raça/cor de pele. A diferença entre brancos, pardos e negros foi significativa para homens, com taxas, respectivamente, de 44,4 (43,5;45,3, 48,2 (47,1;49,3 e 63,3 (60.6;66,6; e para mulheres, com taxa, respectivamente, de 29,0 (28,3;29,7, 33,7 (32,8;34,6 e 51,0 (48,6;53,4. Em conclusão, a mortalidade cerebrovascular no Brasil é maior entre negros.

  20. Mortalidad por VIH/SIDA en México. Un aporte demográfico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cecilia GAYET

    2014-01-01

    Full Text Available El objetivo del presente artículo es estimar la tendencia de la mortalidad por SIDA en México entre 1998 y 2011, a nivel nacional y estatal, con métodos demográficos comparando dos etapas y discutir el alcance de estas estimaciones para el monitoreo de la epidemia. Entre los resultados destaca que hubo un comportamiento estable de la mortalidad masculina en la etapa de introducción de los antirretrovirales de gran actividad y una reducción entre 2004-2011; para mujeres, existió un patrón creciente de 1998-2007 y desde 2008 una leve reducción. Se dio una disminución de la esperanza de vida por SIDA antes de la universalización de tratamientos y un incremento a partir de 2004 sólo en los hombres. Existen diferencias entre las entidades federativas. Tabasco tuvo menores aportes a partir de los tratamientos. Los resultados basados en el análisis de defunciones deberían considerarse aproximaciones y no necesariamente convenientes para la evaluación de las políticas de salud.

  1. Mortalidad en la población galesa de Gaiman, provincia de Chubut, Argentina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Caratini, Alicia Liliana

    2005-01-01

    Full Text Available El objetivo de este trabajo es analizar la evolución en el tiempo de las defunciones y de las causas de muerte por edad y sexo de la población galesa de Gaiman, provincia de Chubut, Argentina. Los datos fueron obtenidos de las Actas de Defunción del Archivo del Registro Civil de la ciudad de Rawson, Chubut. El período de estudio se extendió de 1892 a 1961 y para su descripción y análisis se lo dividió en decenios. Se registraron 2103 defunciones de las cuales 1039 (49% correspondieron a galeses y sus descendientes, lo cual representa un promedio de 14.6 muertes por año. Se detectó una sobremortalidad masculina (59%, esperable en una población colonizadora con predominio de varones. Se observó un incremento, en el tiempo, de la edad media de defunción, lo que indica mejoras en las condiciones socioeconómicas y de salud de la población. La mortalidad infantil y los natimortos representaron el 20% y el 11%, respectivamente, de las defunciones y se constató una transición desde una mortalidad provocada por enfermedades de naturaleza exógena a otra de causalidad endógena. Al compararse nuestros datos con los de la provincia de Chubut y el país, se comprobó, en todos los casos, un descenso de la mortalidad en el tiempo, aunque en Gaiman esa disminución fue más significativa, probablemente por la atención que la comunidad le dedicaba a la educación y a la salud.

  2. Tendencias de mortalidad por cánceres atribuibles al tabaco en México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tovar-Guzmán Víctor José

    2002-01-01

    Full Text Available Objetivo. Describir la tendencia de la mortalidad por cáncer atribuible al consumo de tabaco, particularmente neoplasias del pulmón, en México, durante el periodo 1980-1997. Material y métodos. Se hizo un análisis de tendencias de mortalidad para cada tipo de cáncer asociado con el tabaco, según la Clasificación Internacional de Enfermedades. Las tasas cruda y ajustada de mortalidad fueron estimadas en términos de edad, género, causa básica de la muerte y año, entre 1980 y 1997. Se estimó la razón de género y proporción relativa para los casos que estaban en el grupo de edad entre 35 y 64 años y para toda la población estudiada. Como denominador se utilizaron las proyecciones por edad calculadas por el Consejo Nacional de Población (1970-2010. Resultados. La razón de género para las tasas de mortalidad por cáncer de laringe, esófago, cavidad oral y faringe fue de 2.10:1.00 (hombre: mujer. La razón de género para el cáncer de laringe es enorme: 4.21: 1.00, probablemente debida a la mayor prevalencia de hombres fumadores de tabaco. La proporción relativa estimada, usando la mortalidad total debida a tumores malignos, entre 1980 y 1997 fue la siguiente: cáncer de pulmón 12.31%, laringe 1.71%, esófago 1.55% y cavidad oral/faringe 1.49%. El antecedente de tabaquismo tiene correlación con la tendencia de la tasa de mortalidad por cáncer del pulmón (Beta: 0.910, IC 95%: 1.097-1.797; R² 0.827. Para los grupos sociales mas pobres, por entidad federativa, la correlación está invertida (Beta: -0.510, IC 95%: -0.170, -0.039, R²: 0.260. Conclusiones. En México, la mejoría en el diagnóstico, la transición demográfica y el incremento del consumo de tabaco son, probablemente, los principales factores a los que se atribuye la tasa de mortalidad por cáncer. No obstante, otras variables asociadas con el estilo de vida, como urbanización, actividad física, ingesta de carotenoides y otros componentes dietéticos y t

  3. Mortalidade infantil em duas coortes de base populacional no Sul do Brasil: tendências e diferenciais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Menezes Ana M. B.

    1996-01-01

    Full Text Available Estudou-se a tendência temporal da mortalidade infantil através de dois estudos de coorte realizados em Pelotas, Rio Grande do Sul, em 1982 e 1993. Ambas coortes incluíram todos os nascimentos hospitalares e óbitos verificados através de visitas regulares aos hospitais, cartórios e cemitérios. As informações sobre a causa de morte foram obtidas através de entrevistas com pediatras, revisão do prontuário, necrópsias e entrevista com os pais das crianças. O coeficiente de mortalidade infantil caiu de 36,4 por mil nascidos vivos para 21,1 na década. As principais causas de mortalidade infantil em 1993 foram as perinatais, malformações congênitas, diarréia e infecções respiratórias. Crianças com baixo peso ao nascer apresentaram mortalidade 12 vezes maior do que crianças com peso adequado, e crianças pré-termo, duas vezes mais do que crianças com retardo de crescimento intra-uterino. Crianças de famílias com renda baixa (um salário mínimo apresentaram mortalidade sete vezes superior àquelas com renda alta (10 salários mínimos. A mortalidade de crianças de baixo peso ao nascer e alta renda familiar decresceu em 67%, contra apenas 36% para as de baixa renda. Conclui-se que, mesmo com uma queda expressiva da mortalidade infantil na década, persistem importantes desigualdades sociais.

  4. Predictive factors of mortality in burn patients Fatores preditivos de mortalidade em queimaduras

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jefferson Lessa Soares de Macedo

    2007-12-01

    Full Text Available Burn mortality statistics may be misleading unless they account properly for the many factors that can influence outcome. Such estimates are useful for patients and others making medical and financial decisions concerning their care. This study aimed to define the clinical, microbiological and laboratorial predictors of mortality with a view to focus on better burn care. Data were collected using independent variables, which were analyzed sequentially and cumulatively, employing univariate statistics and a pooled, cross-sectional, multivariate logistic regression to establish which variables better predict the probability of mortality. Survivors and non-survivors among burn patients were compared to define the predictive factors of mortality. Mortality rate was 5.0%. Higher age, larger burn area, presence of fungi in the wound, shorter length of stay and the presence of multi-resistant bacteria in the wound significantly predicted increased mortality. The authors conclude that those patients who are most apt to die are those with age > 50 years, with limited skin donor sites and those with multi-resistant bacteria and fungi in the wound.As estatísticas de mortalidade em queimaduras podem ser incompletas se não levarem em consideração vários fatores que podem influenciar o óbito. Tradicionalmente, apenas a extensão da queimadura e a idade do paciente têm sido usadas como preditores de mortalidade em vítimas de queimaduras. Estas estimativas são úteis na assistência aos pacientes, interferindo em decisões médicas e financeiras no cuidado desses doentes. O objetivo desse estudo foi definir os preditores clínicos, microbiológicos e laboratoriais de mortalidade em pacientes queimados. Os autores realizaram uma análise univariada e multivariada de várias variáveis independentes para determinar os fatores preditivos de mortalidade em queimados. A taxa de mortalidade foi de 5,0%. A idade mais avançada, a extensão das queimaduras, a

  5. Estudo da mortalidade de recém-nascidos internados na UTI neonatal do Hospital Geral de Caxias do Sul, Rio Grande do Sul Newborn mortality study in the neonatal intensive care unit of Caxias do Sul General Hospital, Rio Grande do Sul

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Breno Fauth de Araújo

    2005-12-01

    Full Text Available OBJETIVOS: conhecer as causas e variáveis relacionadas com o óbito de recém-nascidos (RN de uma UTI neonatal de referência na região Sul do Brasil. MÉTODOS: estudo descritivo envolvendo 2.247 RN acompanhados até a alta. Foram analisadas variáveis maternas, do RN e variáveis da gestação, parto e atendimento. Foi utilizada a análise univariada e a regressão logística múltipla para relacionar as variáveis estudadas com o óbito. RESULTADOS: ocorreram 184 óbitos, com uma letalidade de 8,2%. A mortalidade dos RN com peso 2.500g ou a termo. As variáveis relacionadas ao óbito foram o peso OBJECTIVES: to determine causes and variables related to newborn deaths of a neonate intensive care unite (ICU in the Southern region of Brazil. METHODS: a descriptive study involving 2.247 newborns followed up until discharge date. Maternal variables were analyzed, as well as of the newborn and pregnancy, delivery and medical assistance variables. Univariate analysis and multiple logistic regression were used to relate the variables studied with death occurrence. RESULTS: 184 deaths occurred, corresponding to a 8.2% lethality rate. Newborn mortality variables were the following: weight of 2.500g or born at pregnancy term. Death related variables were weight of <2.000 grams, Apgar at 5' <4, no prenatal medical care, the need of delivery room resuscitation procedures and mechanic ventilation during hospitalization. Deaths basic causes were malformations (25.6%, maternal hypertension (17.9% and maternal infections (12.0%. CONCLUSIONS: many of the deaths occurred because of the poor medical care offered to pregnant women and newborns, a challenge that need to be faced by neonatologists, obstetricians and the government.

  6. Efectos a corto plazo de la contaminación atmosférica sobre la mortalidad: resultados del proyecto EMECAM en el gran Bilbao

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cambra Contín Koldo

    1999-01-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Los objetivos de este estudio han sido evaluar los efectos a corto plazo de la contaminación atmosférica por dióxido de azufre (SO2, partículas, dióxido de nitrógeno (NO2 y humos negros en la mortalidad diaria en el Gran Bilbao. MÉTODOS: Se ha seguido la metodología del proyecto EMECAM. RESULTADOS: Los incrementos de PST, tanto en valores máximos horarios como medios diarios, se asocian significativamente con la mortalidad por todas las causas, por causa circulatoria y en mayores de 70 años. No se han observado diferencias por semestres. Los aumentos en los niveles medios de NO2 se asocian a aumentos de mortalidad por causa respiratoria en todo el período y en período cálido y en mayores de 70 años en el semestre frío. CONCLUSIONES: Los niveles actuales de partículas en suspensión en el Gran Bilbao están asociados con aumentos significativos en la mortalidad. Las asociaciones encontradas entre NO2 y las muertes por causa respiratoria, muy altas principalmente en el período cálido, requieren investigaciones adicionales que valoren su independencia.

  7. Efectos de la contaminación atmosférica sobre la mortalidad diaria en la ciudad de Zaragoza, España, 1991-1995

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Arribas-Monzón Federico

    2001-01-01

    Full Text Available Objetivo. Analizar posibles efectos a corto plazo de la contaminación atmosférica sobre la mortalidad diaria en la población de Zaragoza (España. Material y métodos. Estudio ecológico realizado en Zaragoza, España, en los años 1991 a 1993. Mediante modelos de regresión de Poisson autorregresiva se estudió la asociación entre exposición a partículas en suspensión y dióxido de azufre (SO2, y defunciones diarias de 1991 a 1995. Se consideraron por separado cuatro variables respuesta: mortalidad total para toda la población (excluidas las causas externas, mortalidad en mayores de 69 años, mortalidad específica por enfermedades respiratorias y mortalidad por enfermedades cardiovasculares. Resultados. No se utiliza muestra. Se utilizaron los paquetes estadísticos EGRET y SPSS. Se encontraron asociaciones entre niveles de SO2 y mortalidad por enfermedades cardiovasculares, riesgo relativo (RR=1.018 IC 95%: 1.001-1.036, así como entre partículas en suspensión y mortalidad por enfermedades respiratorias (RR=1.028 IC 95%: 1.006-1.051. Durante épocas cálidas, se observó un efecto significativo de las partículas en suspensión sobre la mortalidad por enfermedades cardiovasculares (RR=1.020 IC 95%: 1.001-1.040. Conclusiones. A pesar de los bajos niveles de contaminación existentes, se han detectado efectos significativos de incrementos en la concentración de contaminantes atmosféricos sobre la mortalidad por enfermedades cardiovasculares y respiratorias, especialmente en los meses cálidos. El texto completo en inglés de este artículo está disponible en: http://www.insp.mx/salud/index.html

  8. The effect of container volume on seedling production and initial growth of Jatropha curcas L. on the Western ParanaEfeito do volume do recipiente na produção de mudas e no crescimento inicial de Jatropha curcas L. no Oeste Paranaense

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Michelle Cristina Ajala

    2012-12-01

    Full Text Available The effect of container volume on seedling production and initial growth of Jatropha curcas L. on the Western ParanaEste trabalho objetivou comparar a influência do volume de recipientes na produção de mudas e no crescimento, durante o primeiro ano, de pinhão manso no oeste paranaense. A produção de mudas no viveiro utilizou saco plástico de 1.178 cm3 e tubetes de 120 e 180 cm3 preenchidos com substrato comercial. As mensurações quinzenais incluíram os incrementos em altura, diâmetro do coleto e área foliar. Após o plantio foram avaliados os incrementos no número de folhas, de ramificações e a porcentagem de sobrevivência trimestral. Ao final da fase de viveiro, o maior incremento em altura (1,56 cm e em diâmetro do coleto (1,3 mm foi obtido nas mudas de J. curcas conduzidas em saco plástico com volume de 1.178 cm3, enquanto que os valores para mudas em tubetes de 180 cm3 e 120 cm3 resultaram em 1,24 cm e 1,2 mm e 1,48 cm e 1,1 mm, respectivamente. Após o plantio, não foram verificadas diferenças nos incrementos trimestrais em altura, diâmetro de colo, número de folhas, número de ramos (primários e secundários e porcentagem de mortalidade em função do volume dos recipientes utilizados para a formação das mudas. Os incrementos observados no primeiro trimestre após o plantio apresentaram os maiores valores em diâmetro do coleto, número de folhas, e mortalidade. Mudas de J.curcas semeadas no final de agosto, conduzidas em viveiro de setembro a novembro em tubetes de 120 cm3, e plantadas em dezembro em solo PVd da região oeste do Estado do Paraná resultam em crescimento equivalente ao de mudas produzidas em recipientes de maior volume com economia de substrato, espaço de viveiro e esforço no plantio.

  9. Incremento da depuração renal em pacientes gravemente enfermos: incidência, fatores associados e efeitos no tratamento com vancomicina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    María Luz Campassi

    2014-03-01

    Full Text Available Objetivo: Foi descrito um incremento da depuração renal em alguns grupos de pacientes gravemente enfermos, o qual pode induzir à eliminação de concentrações de fármacos por filtração glomerular aquém do ideal, principalmente no caso de antibióticos. Sua ocorrência e os fatores determinantes têm sido pouco estudados. Nossos objetivos foram determinar a incidência e os fatores associados ao incremento da depuração renal, bem como seus efeitos nas concentrações e na posologia de vancomicina em uma série de pacientes em unidade de terapia intensiva. Métodos: Estudamos, de forma prospectiva, 363 pacientes admitidos durante 1 ano em uma unidade de terapia intensiva clínico-cirúrgica. Foram excluídos pacientes que tivessem nível de creatinina sérica >1,3mg/dL. A depuração de creatinina foi calculada a partir da coleta de urina de 24 horas. Os pacientes foram agrupados segundo a presença de incremento da depuração renal (depuração de creatinina >120mL/min/1,73m2, e os possíveis fatores de risco foram analisados por meio de análise bivariada e logística. Em pacientes tratados com vancomicina, foram registradas a posologia e as concentrações plasmáticas. Resultados: O incremento da depuração renal esteve presente em 103 pacientes (28%, os quais eram mais jovens (48±15 versus 65±17 anos; p<0,0001, tinham mais frequentemente admissões obstétricas (16 versus 7%; p=0,0006 e por trauma (10 versus 3%; p=0,016, e menos comorbidades. Os únicos determinantes independentes para o desenvolvimento de incremento da depuração renal foram idade (OR=0,95; IC95%=0,93-0,96; p<0,0001; e ausência de diabetes (OR 0,34; IC95% 0,12-0,92; p=0,03. Doze dos 46 pacientes que receberam vancomicina tinham incremento da depuração renal e, apesar das doses elevadas, tinham concentrações plasmáticas de vancomicina mais baixas. Conclusões: Nessa coorte de pacientes gravemente enfermos, foi frequente o achado de incremento da depura

  10. Mortalidade por tumores de cérebro no Brasil, 1980-1998

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Monteiro Gina Torres Rego

    2003-01-01

    Full Text Available Os tumores cerebrais são raros, mas sua incidência e mortalidade vêm aumentando ao longo das últimas décadas em vários países, inclusive no Brasil, particularmente entre idosos. O presente artigo descreve o perfil da mortalidade desses tumores no país, analisando a distribuição de suas taxas segundo sexo, idade, topografia e natureza tumoral entre 1980 e 1998. As taxas de mortalidade por esta neoplasia, ajustadas por idade pela população mundial, cresceram de 2,24/100 mil para 3,35/100 mil, correspondendo a um aumento de 50%. Estas foram mais elevadas na infância que na adolescência, aumentando posteriormente com a idade e alcançando níveis altos nos mais idosos, sendo o crescimento médio nos maiores de 70 anos de 6% ao ano ao longo da série estudada. São analisadas as taxas de tumores do encéfalo e das meninges cerebrais para o país e para capitais selecionadas. A constatação do aumento dessas taxas demanda a elaboração de estudos com vistas a elucidar o papel de novas tecnologias diagnósticas, assim como de potenciais fatores de risco ambientais.

  11. Efecto de la mortalidad por homicidio con respecto a la mortalidad general

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marie Gisele Coutin

    2002-10-01

    Full Text Available

    This text is an analysis of the effect of mortality in Colombia due to violence compared to other types of death from 1973 to 1996. This study uses different statistic measures such as data, rates per thousand inhabitants/ year, residual and structural rate, and proportional mortality to achieve the analysis. The results allow to conclude that mortality due to violence does not allow to express achievements in the area of health, in social progress and contributions o public health for those years.

    Se presenta un análisis del efecto de la mortalidad por homicidio en Colombia sobre la mortalidad general en los años 1973 a 1996. Para lograr este objetivo se utilizan los datos, tasas por mil habitantes/año, razón, tipificación directa, razón residual/estructural y mortalidad proporcional. Se insinúa que la mortalidad por homicidio no permite que se exprese en el área de la salud los logros en el progreso social y los aportes de la salud pública en el período 1973 a 1996.

  12. Mortalidad ordinaria y mortalidad extraordinaria en El Ferrol de finales del Antiguo Régimen

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alfredo MARTÍN GARCÍA

    2009-12-01

    Full Text Available RESUMEN: Sobre la base de los libros de defunciones, hemos realizado un estudio sobre la mortalidad del Ferrol a finales del Antiguo Régimen. La localidad se caracterizaba por la menor incidencia de la mortalidad catastrófica en comparación con los centros urbanos del sur peninsular y en consonancia con lo que sucedía en la cornisa cantábrica. En cuanto a la mortalidad ordinaria, se aprecia una reducción de las defunciones de párvulos a partir de las últimas décadas del siglo XVIII. Por último, las partidas de defunciones de mediados del XIX nos permiten constatar la importancia en esa época de la tuberculosis en particular y las enfermedades infecciosas en general, como las principales causas de mortalidad en la ciudad gallega.ABSTRACT: Based on the death report books, we've developed a study about mortality rates in Ferrol towards the end of the Ancient Regime. The town presented a lesser influence of catastrophic mortality when compared to the southern urban centers of the peninsula, following the trend of the Cantabric coast. About ordinary death rates, a reduction of child mortality can be appreciated since the last decades of the XVIII century. Finally, the death reports from the mid XIX century allow us to verify the importance in that period of infectious diseases, specially tuberculosis, as the main causes of the mortality in the Galician town.

  13. Mortalidade perinatal em duas coortes de base populacional no Sul do Brasil: tendências e diferenciais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana M. B. Menezes

    Full Text Available A evolução da mortalidade perinatal foi estudada em Pelotas, Rio Grande do Sul, através de dois estudos de coorte realizados em 1982 e 1993. Todos os nascimentos hospitalares e os óbitos foram monitorizados com visitas diárias aos hospitais. A causa da morte foi determinada através de informações do prontuário, entrevista com o pediatra e de necrópsias. O coeficiente de mortalidade perinatal sofreu uma redução de 31% na década. O sub-registro que era de 42,1% em 1982, foi de apenas 6,8% em 1993. Dentre as causas de mortalidade perinatal, houve uma redução em 1993 de 58% para óbitos fetais antepartum, 47% para imaturidade e 62% para outras causas. Os coeficientes para asfixia sofreram um aumento de 4,5/1.000 para 8,3/1.000. As meninas apresentaram um coeficiente de mortalidade perinatal menor do que os meninos. Os coeficientes de mortalidade perinatal conforme peso ao nascer e renda familiar sofreram importantes reduções, sendo que a mais notável foi para crianças de baixo peso e de famílias de renda alta, com uma queda de 68%. Assim como em 1982, os recém-nascidos pré-termo tiveram coeficientes três vezes mais elevados do que crianças pequenas para a idade gestacional. Apesar da queda dos índices de mortalidade na década, as diferenças entre os grupos sociais mantiveram-se grandes.

  14. Mortalidade perinatal em duas coortes de base populacional no Sul do Brasil: tendências e diferenciais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Menezes Ana M. B.

    1996-01-01

    Full Text Available A evolução da mortalidade perinatal foi estudada em Pelotas, Rio Grande do Sul, através de dois estudos de coorte realizados em 1982 e 1993. Todos os nascimentos hospitalares e os óbitos foram monitorizados com visitas diárias aos hospitais. A causa da morte foi determinada através de informações do prontuário, entrevista com o pediatra e de necrópsias. O coeficiente de mortalidade perinatal sofreu uma redução de 31% na década. O sub-registro que era de 42,1% em 1982, foi de apenas 6,8% em 1993. Dentre as causas de mortalidade perinatal, houve uma redução em 1993 de 58% para óbitos fetais antepartum, 47% para imaturidade e 62% para outras causas. Os coeficientes para asfixia sofreram um aumento de 4,5/1.000 para 8,3/1.000. As meninas apresentaram um coeficiente de mortalidade perinatal menor do que os meninos. Os coeficientes de mortalidade perinatal conforme peso ao nascer e renda familiar sofreram importantes reduções, sendo que a mais notável foi para crianças de baixo peso e de famílias de renda alta, com uma queda de 68%. Assim como em 1982, os recém-nascidos pré-termo tiveram coeficientes três vezes mais elevados do que crianças pequenas para a idade gestacional. Apesar da queda dos índices de mortalidade na década, as diferenças entre os grupos sociais mantiveram-se grandes.

  15. Análise em longo prazo na síndrome coronariana aguda: existem diferenças na morbimortalidade?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adolfo Alexandre Farah de Aguiar

    Full Text Available FUNDAMENTO: A insuficiência cardíaca (IC tem grande importância como preditor de morbimortalidade em pacientes com síndrome coronariana aguda (SCA. OBJETIVO: Avaliar os preditores de morbimortalidade na SCA em longo prazo. MÉTODOS: Foi um estudo de coorte de 403 pacientes consecutivos com queixas de dor torácica. Descreveram-se dados demográficos, clínicos, laboratoriais e terapêuticos, sendo avaliados durante a internação e até oito anos após alta, em relação à presença ou ausência de eventos cardiovasculares e óbitos. RESULTADOS: Foram 403 pacientes com queixas de dor torácica, em que 65,8% apresentavam diagnóstico de SCA sem supra de ST, 27,8% SCA com supra de ST e 6,5% sem SCA. Destes, foram avaliados os 377 pacientes com SCA, em que 37,9% eram do sexo feminino, e a média de idade foi de 62,2 ± 11,6 anos. A presença de IC antes ou durante a hospitalização influenciou a mortalidade. Dos fatores prognósticos, a creatinina inicial merece destaque, sendo o ponto de corte de 1,4 mg/dl (acurácia = 62,1%; HR = 3,27; p < 0,001. Notamos pior prognóstico para cada acréscimo de dez anos de idade (HR = 1,37; p < 0,001 e para cada incremento de 10 bpm na frequência cardíaca (HR = 1,22 p < 0,001. Quanto às terapias utilizadas antes e após 2002, houve aumento de uso de betabloqueadores, inibidores da enzima conversora da angiotensina (IECAs, estatinas e antiplaquetários, tendo impacto na mortalidade. CONCLUSÃO: Presença de IC admissional, creatinina, idade e FC foram preditores independentes de mortalidade. Observou-se que pacientes com IC atendidos antes de 2002 apresentaram pior sobrevida em relação aos atendidos após 2002 e que a mudança na terapia foi a responsável por isso.

  16. Mortalidade masculina em três capitais brasileiras, 1979 a 2007

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carolina Terra de Moraes Luizaga

    2013-03-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: No Brasil, verifica-se maior mortalidade masculina em praticamente todas as idades e na quase totalidade das causas. OBJETIVO: Estimar e descrever a tendência da mortalidade masculina, entre 1979 e 2007, em São Paulo (SP, Rio de Janeiro (RJ e Porto Alegre (RS. MATERIAL E MÉTODO: As populações de estudo referem-se aos residentes nas três capitais, nos triênios 1979/81, 1990/92, 1999/2001 e 2005/07 e respectivos óbitos. As fontes de dados incluíram Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e Sistemas de Informações em Saúde do Brasil. Calcularam-se os coeficientes de mortalidade gerais e específicos (brutos e padronizados. RESULTADOS: Verificaram-se declínio da proporção de crianças e de jovens e crescimento da proporção de idosos. Até 24 anos, os homens predominaram na população; a partir daí observaram-se maiores participações femininas e razões de sexos cada vez mais baixas, evidenciando, entre idosos, maior presença de mulheres, fato associado à elevada mortalidade masculina. Houve perda intensa de jovens por causas externas. Em 2005/07, este grupo correspondeu à principal causa de morte masculina até a faixa de 40-44 anos. Nos grupos etários seguintes, as doenças circulatórias foram a principal causa. CONSIDERAÇÕES FINAIS: As localidades evidenciam características de cidades em desenvolvimento, com redução da fecundidade, aumento da sobrevivência e envelhecimento populacional. As estimativas do elevado risco de morrer dos homens tornam clara sua vulnerabilidade, demandando ações que possibilitem redução da mortalidade por causas evitáveis, eliminando comportamentos de risco e incentivando hábitos saudáveis. Só assim haverá aumento da esperança de vida e redução das diferenças entre as mortalidades feminina e masculina.

  17. Mortalidade por câncer em militares da Marinha do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marlene Silva

    2000-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Verificar se existe excesso na mortalidade por câncer em militares da Marinha do Brasil em comparação com uma população geral de referência e fatores de risco ocupacionais potenciais. MÉTODOS: Utilizaram-se dados de mortalidade extraídos de certidões de óbitos e históricos ocupacionais de militares da Marinha do Brasil, de idade acima de 19 anos, no período de 1991 a 1995. A população de referência escolhida foi a do Estado do Rio de Janeiro, onde se concentram 70% dos militares da Marinha. RESULTADOS: Razões de mortalidade ajustadas por idade mostraram que câncer de cérebro, próstata e linfomas não Hodgkin foram mais comuns em militares do que na população de referência. A análise de ocupação, restrita ao grupo militar, evidenciou o câncer de cérebro e de fígado em associação com as funções do grupo saúde; cólon-reto com funções dos oficiais da Armada e da administração; e câncer de laringe com o grupo de manutenção e reparos. CONCLUSÕES: A mortalidade por tipo de câncer entre os militares da Marinha difere da população geral de referência e se associa a certas ocupações, em cujas populações os fatores de risco para neoplasias necessitam ser avaliados, especificando-se os tipos histopatológicos e também as exposições ocupacionais.

  18. Modelo de incremento para árvores singulares – Nectandra megapotamica (Spreng. Mez.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jocelaine Bolzan Della-Flora

    2010-08-01

    Full Text Available No setor florestal, os modelos de crescimento e incremento são utilizados para predizer o crescimento de uma árvore, de um povoamento ou de uma floresta. Nas florestas heterogêneas e de várias idades do Rio Grande do Sul, modelos de árvores individuais são apropriados. O presente trabalho foi estabelecido para contribuir para a formulação de um modelo de incremento de uma espécie da Floresta Estacional Decidual do Rio Grande do Sul: a Nectandra megapotamica. A coleta de dados foi realizada no distrito de Vale Vêneto, próximo a Santa Maria, nos anos de 1994 e 1997. A vegetação foi classificada em diferentes estágios sucessionais e nesses estágios, instaladas unidades amostrais permanentes (uap. Em cada uap, todas as árvores com DAP ≥ 5 cm foram identificadas, numeradas e medidas. Adicionalmente, a posição sociológica e variáveis do sítio foram estimadas. Em cada uap, calcularam-se a área basal individual, área basal por ha e área basal das árvores maiores que a concorrida (BAL. Em seguida, estabeleceram-se funções de crescimento utilizando o procedimento stepwise. A fórmula geral do modelo é: Incremento (g/ano = f (Dimensões, Concorrência, Sítio. O melhor modelo para Nectandra megapotamica é: ICA = 0,002084 + 0,000001039 x DAP² - 0,0003498 x Degradação - 0,000375 x P.S. - 0,00000904 x Pedregosidade - 0,0000103 x BAL.

  19. MODELO DE INCREMENTO PARA ÁRVORES SINGULARES – Nectandra megapotamica (Spreng. Mez

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Peter Spathelf

    2004-05-01

    Full Text Available No setor florestal, os modelos de crescimento e incremento são utilizados para predizer o crescimento de uma árvore, de um povoamento ou de uma floresta. Nas florestas heterogêneas e de várias idades do Rio Grande do Sul, modelos de árvores individuais são apropriados. O presente trabalho foi estabelecido para contribuir para a formulação de um modelo de incremento de uma espécie da Floresta Estacional Decidual do Rio Grande do Sul: a Nectandra megapotamica. A coleta de dados foi realizada no distrito de Vale Vêneto, próximo a Santa Maria, nos anos de 1994 e 1997. A vegetação foi classificada em diferentes estágios sucessionais e nesses estágios, instaladas unidades amostrais permanentes (uap. Em cada uap, todas as árvores com DAP ≥ 5 cm foram identificadas, numeradas e medidas. Adicionalmente, a posição sociológica e variáveis do sítio foram estimadas. Em cada uap, calcularam-se a área basal individual, área basal por ha e área basal das árvores maiores que a concorrida (BAL. Em seguida, estabeleceram-se funções de crescimento utilizando o procedimento stepwise. A fórmula geral do modelo é: Incremento (g/ano = f (Dimensões, Concorrência, Sítio. O melhor modelo para Nectandra megapotamica é: ICA = 0,002084 + 0,000001039 x DAP² – 0,0003498 x Degradação – 0,000375 x P.S. – 0,00000904 x Pedregosidade – 0,0000103 x BAL.

  20. Hipertrofia ventricular e mortalidade cardiovascular em pacientes de hemodiálise de baixo nível educacional

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosana dos Santos e Silva Martin

    2012-01-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A hipertrofia ventricular esquerda é potente preditor de mortalidade em renais crônicos. Estudo prévio de nosso grupo mostrou que renais crônicos com menor escolaridade têm hipertrofia ventricular mais intensa. OBJETIVO: Ampliar estudo prévio e verificar se a hipertrofia ventricular esquerda pode justificar a associação entre escolaridade e mortalidade cardiovascular de pacientes em hemodiálise. MÉTODOS: Foram avaliados 113 pacientes entre janeiro de 2005 e março de 2008 e seguidos até outubro de 2010. Foram traçadas curvas de sobrevida comparando a mortalidade cardiovascular, e por todas as causas dos pacientes com escolaridade de até três anos (mediana da escolaridade e pacientes com escolaridade igual ou superior a quatro anos. Foram construídos modelos múltiplos de Cox ajustados para as variáveis de confusão. RESULTADOS: Observou-se associação entre nível de escolaridade e hipertrofia ventricular. A diferença estatística de mortalidade de origem cardiovascular e por todas as causas entre os diferentes níveis de escolaridade ocorreu aos cinco anos e meio de seguimento. No modelo de Cox, a hipertrofia ventricular e a proteína-C reativa associaram-se à mortalidade por todas as causas e de origem cardiovascular. A etiologia da insuficiência renal associou-se à mortalidade por todas as causas e a creatinina associou-se à mortalidade de origem cardiovascular. A associação entre escolaridade e mortalidade perdeu significância estatística no modelo ajustado. CONCLUSÃO: Os resultados do presente trabalho confirmam estudo prévio e demonstram, ademais, que a maior mortalidade cardiovascular observada nos pacientes com menor escolaridade pôde ser explicada por fatores de risco de ordem bioquímica e de morfologia cardíaca.

  1. Mortalidad de vertebrados en la carretera Guanare-Guanarito, estado Portuguesa, Venezuela

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andrés Eloy Seijas

    2013-12-01

    Full Text Available Uno de los aspectos más investigados en relación a la “ecología de la carretera” es el atropellamiento de vertebrados silvestres. Se evaluó la distribución espacial y temporal de los atropellos de vertebrados en la carretera Guanare-Guanarito, estado Portuguesa, Venezuela. Desde 2008 hasta el 2010 se realizaron 26 viajes en carro a lo largo de 74km, a 50-60km/h, para un total recorrido de 1 924km. Se encontraron 464 animales muertos: 66 aves (25 especies, 130 mamíferos (15 especies y 268 reptiles (18 especies. La serpiente Leptodeira annulata (n=119, el rabipelado Didelphis marsupialis (n=39 y la baba Caiman crocodilus (n=33 fueron las especies con mayor frecuencia de atropellos. Excluyendo a los animales domésticos, se localizaron 0.2282indviv./km; cifra 28.30% mayor que la reportada en estudios previos en la misma vía. Los cambios en la frecuencia relativa de atropellos de algunas especies con respecto a los reportados hace 20 años, se relacionan con el incremento en el flujo vehicular y por modificaciones en el uso de la tierra. Se identificaron segmentos donde el número de individuos atropellados supera al esperado por azar. Los atropellos pudieran ser la principal causa de mortalidad para especies como el oso melero (Tamandua tetradactyla y el oso hormiguero (Myrmecophaga tridactyla, esta última considerada como una especie vulnerable. Se recomiendan algunas medidas básicas para disminuir la mortalidad de fauna en la carretera.

  2. Tendência de mortalidade por lesões autoprovocadas intencionalmente no Brasil no período de 2004 a 2014

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lélia Lessa Teixeira Pinto

    Full Text Available RESUMO Objetivo Analisar as tendências de mortalidade por lesões autoprovocadas intencionalmente segundo as faixas etárias e regiões do Brasil. Métodos Trata-se de um estudo epidemiológico, de desenho ecológico do tipo série temporal, utilizando dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade relacionada aos óbitos por lesões autoprovocadas intencionalmente ocorridos no período de 2004 a 2014. Resultados A análise de tendência indicou crescimento dos coeficientes de mortalidade, sendo que a curva do Brasil acentuou a elevação (R2 = 0,678. A região Sudeste mostrou a maior inclinação de reta (R2 = 0,960, sendo superior mesmo a tendência observada no Brasil. Os coeficientes de mortalidade segundo faixas etárias evidenciaram tendência crescente para a faixa de 10 a 19 anos (R2 = 0,429. No grupo etário de 20 a 29 anos no período analisado, não houve tendência de crescimento. Entretanto, houve incremento do número de óbitos a partir do ano de 2010. Procedeu-se avaliação desse grupo no período de 2010-2014, sendo assim evidenciada tendência crescente para a referida faixa (R2 = 0,927. Conclusão Os resultados apontam o crescimento dos coeficientes de mortalidade por lesões autoprovocadas intencionalmente no Brasil e em todas as suas regiões, sendo o grupo etário mais vulnerável o de 10 a 19 anos, seguido da faixa etária de 20 a 59 anos e de maiores de 60 anos.

  3. Evolução de indicadores socioeconômicos e da mortalidade cardiovascular em três estados do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gabriel Porto Soares

    2013-02-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Doenças do aparelho circulatório são a primeira causa de morte no Brasil. OBJETIVO: Correlacionar taxas de mortalidade por doenças do aparelho circulatório nos Estados de Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, e em suas capitais, entre 1980 e 2008, com indicadores socioeconômicos coletados a partir de 1949. MÉTODOS: Populações e óbitos obtidos no Datasus/MS. Calcularam-se taxas de mortalidade por doenças isquêmicas do coração, doenças cerebrovasculares, causas mal definidas, doenças do aparelho circulatório (DApCirc e todas as causas, ajustadas pelo método direto e compensadas por causas mal definidas. Dados de mortalidade infantil foram obtidos nas secretarias estaduais e municipais de saúde e no IBGE. Dados de PIB e escolaridade foram obtidos no Ipea. As taxas de mortalidade e os indicadores socioeconômicos foram correlacionados pela estimação de coeficientes lineares de Pearson, para determinar a defasagem anual otimizada. Foram estimados os coeficientes de inclinação da regressão entre a dependente doença e a independente indicador socioeconômico. RESULTADOS: Houve redução da mortalidade nos três Estados, essa ocorreu especialmente por queda de mortalidade por doenças cardiovasculares, em especial das doenças cerebrovasculares. A queda da mortalidade por doenças do aparelho circulatório foi precedida por redução da mortalidade infantil, elevação do produto interno bruto per capita e aumento na escolaridade, com forte correlação entre indicadores e taxas de mortalidade. CONCLUSÃO: A variação evolutiva dos três indicadores demonstrou correlação quase máxima com a redução da mortalidade por DApCirc. Essas relações sinalizam a importância na melhoria das condições de vida da população para reduzir a mortalidade cardiovascular.

  4. Estrategias para reducir la mortalidad infantil, Cuba 1959-1999

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raúl L. Riverón Corteguera

    2000-09-01

    Full Text Available Se describen las estrategias utilizadas por el Ministerio de Salud Pública en las diferentes etapas del Programa de Atención Maternoinfantil, para reducir la mortalidad infantil en Cuba de 1959 a 1999. Este período se dividió para su comprensión en 4 decenios. Se hace referencia a las diferentes medidas utilizadas, desde la creación del Sistema Nacional de Salud, la formación de recursos humanos; el desarrollo de la Educación Médica, la edificación de Facultades de Ciencias Médicas y la capacitación del posgraduado, el incremento de hospitales y el aumento de las camas hasta los programas de inmunización, de lucha contra la gastroenteritis y para disminuir el bajo peso al nacer, el uso racional de los antimicrobianos; la presencia de la madre acompañante; la implantación del uso de las sales de rehidratación oral (SRO para prevenir y tratar la deshidratación por enfermedades diarreicas; el desarrollo de la Atención Primaria de Salud; los programas de tecnología avanzada para la detección de anomalías congénitas; la promoción de la lactancia materna exclusiva (LME; la categorización, por UNICEF, de los hospitales "Amigos de la Madres y el Niño", el desarrollo de investigaciones que sirvieron de base al Programa de Atención Maternoinfantil; la edificación de hospitales; la construcción de las unidades de terapia intensiva con equipamiento moderno tanto en pediatría como en neonatología y otros muchos elementos puestos en prácticas durante estos 40 años. Esto ha contribuido a que la mortalidad infantil, a pesar de haberse incrementado en el primer decenio (1959-1969 en el 25,5 %, a partir del 2do. decenio (1970-1979 iniciara un descenso mantenido en el 50 %; en el 3er. decenio (1980-1989 del 43,4 % y en el 4to. decenio (1990-1999 del 40,2 %. Se concluye exponiendo las principales estrategias que contribuyeron a reducir la mortalidad infantil en los últimos años de este siglo.The strategies used by the Ministry of

  5. Estimativa de impacto da amamentação sobre a mortalidade infantil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Escuder Maria Mercedes Loureiro

    2003-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: A mortalidade infantil no Estado de São Paulo tem mostrado uma redução progressiva nos últimos anos. Atualmente, atinge níveis para além dos quais uma maior redução parece desafiadora. Causas neonatais precoces correspondem a 50% desses óbitos. Entre os óbitos não neonatais precoces, destacam-se a pneumonia e a diarréia como as principais causas. O objetivo da pesquisa é estudar o impacto da amamentação na redução dos óbitos. MÉTODOS: Foram estudados 14 municípios da Grande São Paulo, onde coletaram-se informações relativas à amamentação por entrevistas, em uma amostra por conglomerados em dias nacionais de vacinação (Projeto Amamentação e Municípios. Também foram consultadas informações sobre mortalidade infantil, recolhidas de fontes oficiais, dos anos de 1999 e 2000. Com base em parâmetros da literatura sobre o risco de óbito por infecção respiratória e diarréia para crianças não amamentadas, calculou-se a fração de mortalidade evitável por cada doença. Os valores, aplicados ao número de óbitos registrados em cada município, permitiram o cálculo do impacto da amamentação sobre o Coeficiente de Mortalidade Infantil (CMI. RESULTADOS: A fração de mortalidade evitável por infecção respiratória variou, segundo o município e a faixa etária, entre 33% e 72%. Para diarréia, a variação ficou entre 35% e 86%. A estimativa média de impacto foi de 9,3% no CMI, com variações, segundo o município, entre 3,6% e 13%. CONCLUSÕES: A amamentação no primeiro ano de vida pode ser a estratégia mais exeqüível de redução da mortalidade pós-neonatal para além dos níveis já alcançados em municípios do Estado de São Paulo.

  6. Distribuição espacial da violência: mortalidade por causas externas em Salvador (Bahia, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paim Jairnilson Silva

    1999-01-01

    Full Text Available O presente estudo teve como objetivo descrever a distribuição da mortalidade por causas externas no espaço urbano de Salvador, Estado da Bahia, Brasil, em 1991. Foram calculados indicadores de mortalidade por causas externas e por tipos específicos de violência. A mortalidade proporcional por causas externas foi de 15% e a taxa de mortalidade correspondeu a 78,0 óbitos por 100 000 habitantes. As taxas de mortalidade por homicídios e por acidentes de transporte foram de 32,2 e 21,8 por 100 000 habitantes, respectivamente. Os idosos apresentaram um maior risco de morte por causas externas, seguidos dos adultos jovens e adolescentes. No caso dos idosos, 38% das mortes foram por acidentes de transporte e 28%, por quedas. Em relação aos jovens, predominam os homicídios, especialmente no sexo masculino e na faixa etária de 15 a 29 anos. Constatou-se uma distribuição desigual da mortalidade por causas externas no espaço urbano, penalizando, especialmente no caso dos homicídios, as populações residentes em bairros pobres, com taxas superiores ao coeficiente médio de Salvador. É necessário desenvolver medidas de prevenção e controle, incluindo políticas públicas e ações programáticas de saúde, orientadas para o espaço social sujeito a maior risco de morte por causas externas.

  7. EVOLUCIÓN DE LA MORTALIDAD ATRIBUIBLE AL TABACO EN LAS ISLAS CANARIAS (1975-1994

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luis M Bello Luján

    2001-01-01

    Full Text Available Fundamento: El objetivo de este trabajo es describir la mortalidad atribuible al consumo de tabaco en las Islas Canarias durante el período 1975-1994. Método: Las defunciones por edad, sexo y causa desde 1975 a 1994 se obtuvieron del Instituto Nacional de Estadística (Movimiento Natural Población. A partir de las Encuestas de Salud de España y Canarias se tomaron los porcentajes de nunca fumadores, fumadores y ex-fumadores de la población canaria por edad y sexo. Los riesgos relativos de muerte se obtuvieron del Cancer Prevention Study II, llevado a cabo en Estados Unidos de América. Se calculó la proporción de muertes atribuibles al tabaco para cada año, sexo y grupo de edad a partir de la fracción atribuible poblacional. Así mismo, se calculó la tendencia de la mortalidad atribuible para dicho período expresada como el cambio porcentual medio anual de las tasas de la mortalidad ajustadas por edad, mediante un modelo log-lineal. Resultados: Durante el período 1975-1994, el número de fallecimientos atribuidos al tabaco aumentó un 64%. Por grandes causas, se observó en el período de estudio, un aumento de las neoplasias del 108%, una disminución de las enfermedades cardiovasculares del 32% y un incremento de las enfermedades respiratorias del 15,5%. Se observó también que el número de fallecidos aumenta con la edad, siendo el grupo de edad de 65 años y más en el que se presentan más muertes por el tabaco. Conclusiones: En las Islas Canarias, más del 20% de todas las muertes en 1994 se pueden atribuir al tabaco. Esto sugiere que las medidas introducidas para controlar el tabaquismo son insuficientes.

  8. Mortalidade materna no Município do Rio de Janeiro, 1993 a 1996

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Theme-Filha Mariza Miranda

    1999-01-01

    Full Text Available O coeficiente de mortalidade materna é considerado um importante indicador da qualidade da assistência prestada à mulher no período gravídico-puerperal. Com o objetivo de conhecer melhor o perfil da mortalidade materna no município do Rio de Janeiro, foram analisados os óbitos maternos de mulheres residentes na cidade no período de 1993 a 1996, com base nas informações contidas nas Declarações de Óbito. Foram calculados os coeficientes de mortalidade segundo causa, idade e escolaridade. Foram encontrados coeficientes bastante elevados em todo período analisado (74,3; 47,9; 51,5 e 55,3 por 100.000 nascidos vivos, respectivamente. As principais causas de morte foram a hipertensão arterial, as hemorragias e as complicações puerperais. Verificou-se que o maior risco encontra-se nos extremos da faixa etária (10-14 e 40 e + anos, e nas mulheres com menor grau de instrução. Discutem-se estratégias para diminuir o sub-registro e melhorar a qualidade e o resultado da assistência prestada.

  9. CODIFICACIÓN DE LAS CAUSAS DE MUERTE CON EL SOFTWARE IRIS. IMPACTO EN LAS ESTADÍSTICAS DE MORTALIDAD DE LA COMUNIDAD FORAL DE NAVARRA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Yugo Floristán Floristán

    2016-01-01

    Full Text Available Fundamentos: Existen pocos estudios que analicen los cambios en las estadísticas de mortalidad derivados de la utilización del software IRIS para la codificación automática de la causa de muerte en comparación a la codificación manual. El objetivo de esta investigación fue evaluar el impacto del uso de IRIS en las estadísticas de mortalidad de Navarra. Métodos: Se procedió a una doble codificación de la causa básica de 5.060 boletines de defunción correspondientes a los fallecimientos de residentes en Navarra en 2014. Se establecieron las correspondencias entre ambas codificaciones para los capítulos de la CIE10 y la lista de causas INE-102 y se estimó el cambio en las tasas de mortalidad. Resultados: Con el software IRIS se codificaron automáticamente el 90% de las defunciones. Se observó una coincidencia a 4 caracteres y en el mismo capítulo de la CIE10 en el 79,1 y el 92,0% de los casos. La coincidencia para la lista reducida INE-102 fue del 88,3%. Se encontraron coincidencias más elevadas en las defunciones de personas menores de 65 años. Se observó un incremento de las muertes por enfermedades endocrinas (31%, trastornos mentales (19% y enfermedades del sistema nervioso (9%, mientras que diminuyeron las enfermedades del sistema genitourinario (21%. Conclusiones: La coincidencia a nivel de los capítulos de CIE10 de la codificación con IRIS respecto a la manual se da en 9 de cada 10 defunciones. La implantación de IRIS comporta un incremento de las enfermedades endocrinas, fundamentalmente diabetes mellitus e hiperlipidemias, y de los trastornos mentales, fundamentalmente las demencias.

  10. Mortalidad infantil en Cuba 1959-1999

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raúl Riverón Corteguera

    2001-09-01

    Full Text Available De 1959 a 1999, con los datos estadísticos disponibles, la mortalidad infantil en Cuba disminuyó en 81,3 %, la mortalidad neonatal precoz se redujo el 73,4 %, la mortalidad neonatal tardía el 83,6 % y la posneonatal en 86,0 %. Las reducciones obtenidas en el período se distribuyeron uniformemente entre todas las provincias, aunque la mayor disminución se produjo en las provincias centrales y occidentales. Los rubros que más disminuyeron sus tasas fueron: enteritis y otras enfermedades diarreicas, infecciones respiratorias agudas, afecciones perinatales en general y las meningitis, aunque todas las causas reducen la mortalidad en el período. La natalidad descendió el 51,3 %, la fecundidad lo hizo en 30 %, el crecimiento demográfico bruto de la población disminuyó el 59,8 %, el parto institucional aumentó en 65,9 %, el bajo peso al nacer descendió el 36,9 %, la mortalidad perinatal se redujo el 67,2 %, los nacidos vivos disminuyeron el 21,1 % y la supervivencia infantil a los 5 años aumentó el 3,8 %. Esto ha sido posible debido principalmente a la decisión política de priorizar el sector de la salud y muy especialmente la salud maternoinfantil adoptada por nuestro Estado a principios de la década de los 60, lo que permitió alcanzar avances en la organización, calidad de la atención y una amplia cobertura de los servicios de salud. También fueron elementos importantes, el mejoramiento del nivel de vida y de la educación alcanzados por la población, las mejoras logradas en la situación sanitaria y epidemiológica, la distribución equitativa de los alimentos que prioriza a la madre y al niño. Un elemento fundamental en la última década ha sido el desarrollo del "médico de la familia" en la atención primaria y el mejoramiento de la atención hospitalaria. Por otra parte han contribuido de manera notable el establecimiento del Programa Nacional de Atención Maternoinfantil, que abarca las inmunizaciones, el control de las

  11. Panorama epidemiológico de la mortalidad por cáncer en el Instituto Mexicano del Seguro Social: 1991-1995

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    SALMERÓN-CASTRO JORGE

    1997-01-01

    Full Text Available Objetivo. Describir el comportamiento de la mortalidad global por cáncer, así como la mortalidad específica para las principales neoplasias malignas en población adulta derechohabiente (DH del Instituto Mexicano del Seguro Social (IMSS. Material y métodos. A partir de los registros oficiales de defunción y de la información sobre la población para los años 1991-1995, se estimaron las tasas anuales de mortalidad global y específica para las 10 principales neoplasias malignas por sexo, en mayores de 20 años. Asimismo, se estimaron las tendencias nacionales y estatales para las principales neoplasias malignas para cada sexo por medio de regresión de Poisson. Se calcularon las diferencias de tasas de mortalidad específica para las dos principales neoplasias por sexo restando las tasas estatales a su respectiva tasa nacional en 1995. Resultados. La mortalidad global por cáncer en los hombres se incrementó de 76.2 en 1991, a 94.8 por 100 000 DH en 1995; entre las mujeres, ésta se incrementó de 85.6 a 105.8 por 100 000 DH, representando un incremento de 24.4 y de 24% en hombres y mujeres, respectivamente, durante el periodo de estudio. Entre los hombres las neoplasias de riñón, leucemia, páncreas, próstata y pulmón; y entre mujeres las de colon, mama, páncreas, leucemias e hígado, mostraron los incrementos más significativos. Conclusiones. En el IMSS es impostergable la conformación de un registro poblacional de cáncer que permita una mejor vigilancia epidemiológica de las neoplasias y una evaluación permanente del impacto de programas específicos para la prevención y control de este padecimiento en las instituciones.

  12. Análise da mortalidade e das internações por doenças cardiovasculares em Niterói, entre 1998 e 2007

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Luiza Garcia Rosa

    2011-06-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A redução da mortalidade por doenças cardiovasculares é observada no Brasil há anos, atribuída à queda nos fatores de risco, melhora na terapêutica e diminuição da mortalidade hospitalar. OBJETIVO: Comparar a mortalidade populacional, o coeficiente de internação e a mortalidade hospitalar em unidades do Sistema Único de Saúde, para doença isquêmica do coração (DIC, doenças cerebrovasculares (DCBV e insuficiência cardíaca (IC, no município de Niterói, entre 1998 e 2007. MÉTODOS: Foram utilizados o número de óbitos e o de internações e mortalidade hospitalar de residentes em Niterói para o capítulo IX do CID10 e causas específicas disponíveis no Datasus, na população de 30 anos e mais. A diferença entre a magnitude dos indicadores foi calculada para homens e mulheres considerando a média do primeiro triênio menos a média do segundo triênio. RESULTADOS: Houve queda dos coeficientes de mortalidade populacional em homens e mulheres, para todas as faixas etárias, nos três grupos de causas e para o capítulo IX. A tendência à queda dos coeficientes diminuiu com a idade. Para DIC houve queda na mortalidade hospitalar. Para DCBV e IC, aumento. Os coeficientes de internação hospitalar por DIC diminuíram, com exceção de algumas faixas. CONCLUSÃO: O presente estudo permitiu esclarecer alguns aspectos da morbimortalidade cardiovascular em Niterói. A redução da mortalidade populacional e hospitalar por DIC indica haver melhor qualidade na abordagem dessa condição. O aumento da mortalidade hospitalar por DCBV e IC aponta para a necessidade de se dar maior atenção à qualidade do cuidado hospitalar para esses grupos de doenças.

  13. Mortalidade por esquistossomose no Brasil, 1977-1986

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antônio Carlos Silveira

    1990-09-01

    Full Text Available Os autores apresentam dados de mortalidade por esquistossomose no país, macrorregiões e unidades federadas, no período de 1977-1986, e relacionam os coeficientes de mortalidade com o programa de controle. O impacto se demonstra evidente, especialmente em função da população para a qual o risco de reinfecção foi reduzido ou eliminado. São apresentados também dados relativos a mortalidade proporcional e distribuição por idade.

  14. Mortalidade infantil por causas evitáveis em uma cidade do Nordeste do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Suelayne Gonçalves do Nascimento

    2014-04-01

    Full Text Available Estudo de corte transversal que objetivou descrever a ocorrência da mortalidade infantil em Recife (PE entre 2000 e 2009, segundo causas evitáveis. A população foi composta pelos óbitos infantis de mães residentes na cidade do Recife e a classificação de evitabilidade adotou a Lista de causas de mortes evitáveis por intervenções do Sistema Único de Saúde. Para análise dos dados utilizou-se estatística descritiva. Foi observado decréscimo no coeficiente de mortalidade infantil de 20,4 para 12,1 por 1.000 nascidos vivos. Do total de 3.743 óbitos registrados, 2.861 (76,4% foram classificados como evitáveis. Destacaram-se os óbitos reduzíveis por adequada atenção à mulher na gestação. A abordagem da evitabilidade auxilia nas discussões relacionadas à organização, qualidade e acesso aos serviços de saúde, bem como na identificação dos óbitos que poderiam ter sido prevenidos ou evitados por uma adequada atenção à saúde materno-infantil.

  15. Pequenos para idade gestacional: fator de risco para mortalidade neonatal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Almeida Márcia Furquim de

    1998-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Estudar as variáveis contempladas na Declaração de Nascimento (DN como possíveis fatores de risco para nascimentos pequenos para a idade gestacional (PIG e o retardo de crescimento intra-uterino como fator de risco para a mortalidade neonatal. MATERIAL E MÉTODO: As variáveis existentes na DN foram obtidas diretamente de prontuários hospitalares. Os dados referem-se a uma coorte de nascimentos obtida por meio da vinculação das declarações de nascimento e óbito, correspondendo a 2.251 nascimentos vivos hospitalares, de mães residentes, ocorridos no Município de Santo André, Região Metropolitana de São Paulo, no período de l/1 a 30/6/1992, e aos óbitos neonatais verificados nessa coorte. RESULTADOS: Obteve-se a proporção de 4,3% de nascimentos PIG, significativamente maior entre os recém-nascidos de pré-termo e pós-termo, entre os nascimentos cujas mães tinham mais de 35 anos de idade e grau de instrução inferior ao primeiro grau completo. Os recém-nascidos PIG apresentam maior risco de morte neonatal que aqueles que não apresentavam sinais de retardo de crescimento intra-uterino. CONCLUSÕES: Em áreas com menor freqüência de baixo peso ao nascer, é importante investigar a presença de retardo de crescimento intra-uterino entre os nascimentos prematuros e não apenas nos nascimentos de termo. O registro da data da última menstruação (ou da idade gestacional em semanas não agregadas na DN facilitaria a detecção de PIGs na população de recém-nascidos.

  16. Correcao de informacoes vitais: estimacao da mortalidade infantil, Brasil, 2000-2009

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Germano de Frias

    2013-12-01

    Full Text Available OBJETIVO : Propor método simplificado para corrigir informações vitais e estimar o coeficiente de mortalidade infantil no Brasil. MÉTODOS : A correção dos dados vitais dos sistemas de informação sobre mortalidade e nascidos vivos foi obtida por meio de fatores de correção, estimados com base em eventos não informados ao Ministério da Saúde e captados por pesquisa de busca ativa. O método simplificado de correção das informações vitais, de 2000-2009 para o Brasil e unidades da federação, estabelece o nível de adequação das informações de óbitos e nascidos vivos, pelo cálculo do coeficiente geral de mortalidade padronizado por idade e da razão entre os nascidos vivos, informados e esperados, respectivamente, em cada município brasileiro. A partir da aplicação dos fatores de correção ao número de óbitos e nascidos vivos, informados em cada município, as estatísticas vitais foram corrigidas, possibilitando estimar o coeficiente de mortalidade infantil. RESULTADOS : Os maiores fatores de correção foram referentes aos óbitos infantis que atingiram valores maiores do que 7 para municípios com grande precariedade de informações de mortalidade. Os fatores de correção apresentaram gradiente decrescente à medida que melhoraram os indicadores de adequação das informações vitais para óbitos e nascidos vivos. As informações vitais corrigidas pelo método simplificado por unidade da federação, em 2008, foram similares às obtidas na pesquisa de busca ativa. A taxa de natalidade e o coeficiente de mortalidade infantil decresceram em todas as regiões brasileiras, no período. A taxa de decréscimo anual foi de 6,0% no Nordeste, a maior do Brasil (4,7%. CONCLUSÕES : A busca ativa de óbitos e nascimentos possibilitou calcular fatores de correção por nível de adequação das informações de mortalidade e de nascidos vivos. O método simplificado proposto permitiu corrigir as informações vitais por

  17. Factores de riesgo de mortalidad precoz del Trasplante Pulmonar

    OpenAIRE

    Kreis Esmendi, Germán

    2006-01-01

    Consultable des del TDX Títol obtingut de la portada digitalitzada A pesar de la experiencia acumulada, la mortalidad postoperatoria temprana del trasplante pulmonar continua siendo elevada. Los factores asociados a este evento permanecen siendo controvertidos. Objetivo: Revisar la serie de trasplantes pulmonares realizados en el Hospital Vall d' Hebron para establecer la supervivencia acumulada e identificar los factores asociados con riesgo de mortalidad postoperatoria precoz. Pacient...

  18. Tendência de declínio da taxa de mortalidade por suicídio no Paraná, Brasil: contribuição para políticas públicas de saúde mental

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Natalina Maria da Rosa

    Full Text Available RESUMO Objetivo Analisar a tendência da mortalidade por suicídio no Estado do Paraná, Brasil. Métodos Estudo ecológico, de séries temporais, com análise da tendência da mortalidade por suicídio no Estado do Paraná, Brasil, utilizando dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade de 1996 a 2012, por meio de regressão polinomial. Resultados Houve tendência decrescente de 0,16 ao ano na taxa de mortalidade por suicídio no Estado do Paraná e aumento da taxa de mortalidade apenas para a Regional de Saúde de Paranaguá (0,19 ao ano. Verificou-se que o sexo masculino apresentou maior taxa de mortalidade por suicídio, com queda significativa para os homens com idade de 65 anos ou mais. Conclusões A maioria das Regionais de Saúde do Estado do Paraná apresentou tendência decrescente nas taxas de mortalidade por suicídio. Contudo, houve variações da tendência entre as regiões, faixas etárias e sexo, com maior queda na taxa de mortalidade por suicídio no sexo masculino, com idade de 65 anos ou mais. A análise de tendência da mortalidade por suicídio reportou ser um importante instrumento para identificar as regiões no Paraná que necessitam de ações diretivas de promoção à saúde mental.

  19. Efectos a corto plazo de la contaminación atmosférica sobre la mortalidad. Resultados del proyecto EMECAM en la ciudad de Sevilla, 1992-1996

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ocaña-Riola Ricardo

    1999-01-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Dentro del proyecto EMECAM, el objetivo de este estudio es evaluar el impacto de la contaminación atmosférica sobre la mortalidad diaria en la ciudad de Sevilla durante el periodo 1992-1996. MÉTODOS: Durante el período 1992-1996 se recogieron diariamente los valores de inmisión atmosférica de SO2, partículas en suspensión (PM10 y NO2 en la ciudad de Sevilla, así como el número de defunciones diarias por distintas causas. Para el análisis de datos se utilizó un modelo de regresión de Poisson multivariante, con el fin de modelar cada una de las causas de mortalidad en función de los valores de inmisión atmosférica, controlando por otras variables de confusión. RESULTADOS: Se encontró una asociación entre los incrementos en los niveles de NO2 y la mortalidad diaria en los meses de mayo a octubre. Por cada aumento de 10 ngr/m³ de NO2, el riesgo de muerte por todas las causas aumentó en un 2%; el mismo incremento en los niveles de NO2 provocó un aumento del 3% del riesgo de muerte por enfermedades cardiovasculares. CONCLUSIONES: Existe una asociación entre los niveles de contaminación atmosférica por NO2 y la mortalidad diaria de Sevilla. No se encontró asociación con los niveles de SO2 y PM10. Los resultados obtenidos aportan información y conocimiento científico que puede ser de utilidad para prevenir el impacto de la contaminación atmosférica sobre la salud de la población.

  20. Mortalidade por intoxicacao ocupacional relacionada a agrotoxicos, 2000-2009, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vilma Sousa Santana

    2013-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Estimar o coeficiente de mortalidade por intoxicações ocupacionais relacionadas aos agrotóxicos no Brasil. MÉTODOS: Utilizaram-se dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade de 2000 a 2009 referentes aos diagnósticos de intoxicação por agrotóxicos, T60.0-T60.4, T60.8 e T60.9, X48, Y18, e Z578 da CID-10, para a causa básica ou associadas; a natureza ocupacional foi identificada pelo registro no campo , e se a era na agropecuária. Foram excluídos homicídios e suicídios. Para cálculo da mortalidade, o número de trabalhadores da agropecuária foi obtido do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, projeções do Sistema de Contas Nacionais. RESULTADOS: Foram encontrados registros de 2.052 óbitos por intoxicação por agrotóxicos no Brasil, dos quais 36,2% (n = 743 não continham dados sobre a ocupação. Dentre os 1.309 restantes, 679 (51,9% eram trabalhadores da agropecuária. A mortalidade por intoxicação ocupacional por agrotóxicos caiu de 0,56/100.000 (2000 a 2001 para 0,39/100.000 (2008 a 2009 entre trabalhadores no período, maior queda entre os homens que entre as mulheres. Os homens tiveram maiores estimativas de mortalidade por esse tipo de intoxicação em todos os anos. A maior parte dos óbitos foi causada por agrotóxicos do tipo organofosforados e carbamatos. O número de óbitos por esse tipo de intoxicação declinou em todas as regiões, exceto no Nordeste. CONCLUSÕES: É necessária a melhoria dos registros das declarações de óbito, em especial da ocupação e da relação dos diagnósticos com o trabalho, fundamentais para o controle e prevenção mais adequados para esses acidentes de trabalho. Atenção especial deve ser dirigida à região Nordeste do Brasil.

  1. Fatores de risco para mortalidade hospitalar nas reoperações valvares

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    BRANDÃO Carlos Manuel de Almeida

    2002-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Identificar fatores de risco para mortalidade hospitalar em reoperações valvares. MÉTODO: Foi realizada análise prospectiva de 194 pacientes submetidos a reoperações valvares no período entre julho de 1995 e junho de 1999. As variáveis estudadas foram: sexo, idade, classe funcional, número e tipo de operações prévias, intervalo entre as operações, caráter da operação, creatinina sérica, fração de ejeção do ventrículo esquerdo, diâmetros diastólico e sistólico do ventrículo esquerdo, pressão sistólica de ventrículo direito, atividade de protrombina, relação do tempo de tromboplastina parcial ativada, contagem de plaquetas, tempo de circulação extracorpórea, tempo de pinçamento aórtico, posição e número de valvas, tipo de procedimento, operações associadas e volume de sangramento intra-operatório. Análise univariada e multivariada foi realizada para determinar os fatores de risco para mortalidade hospitalar. RESULTADOS: A mortalidade hospitalar foi de 8,8% (17 pacientes. A análise univariada identificou as seguintes variáveis associadas a maior mortalidade: classe funcional avançada, fração de ejeção do ventrículo esquerdo baixa, atividade de protrombina baixa, creatinina elevada, tempo de circulação extracorpórea prolongado, tempo de pinçamento aórtico prolongado, procedimentos associados e volume de sangramento intra-operatório elevado. Na análise multivariada foram significativas: classe funcional IV, creatinina > 1,5 mg/dl e tempo de circulação extracorpórea > 120 minutos. CONCLUSÕES: As variáveis classe funcional IV, creatinina > 1,5 mg/dl e tempo de circulação extracorpórea > 120 minutos são fatores de risco independentes para mortalidade hospitalar nas reoperações valvares.

  2. Tendencias de mortalidad por cánceres atribuibles al tabaco en México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Víctor José Tovar-Guzmán

    2002-01-01

    Full Text Available Objetivo. Describir la tendencia de la mortalidad por cáncer atribuible al consumo de tabaco, particularmente neoplasias del pulmón, en México, durante el periodo 1980-1997. Material y métodos. Se hizo un análisis de tendencias de mortalidad para cada tipo de cáncer asociado con el tabaco, según la Clasificación Internacional de Enfermedades. Las tasas cruda y ajustada de mortalidad fueron estimadas en términos de edad, género, causa básica de la muerte y año, entre 1980 y 1997. Se estimó la razón de género y proporción relativa para los casos que estaban en el grupo de edad entre 35 y 64 años y para toda la población estudiada. Como denominador se utilizaron las proyecciones por edad calculadas por el Consejo Nacional de Población (1970-2010. Resultados. La razón de género para las tasas de mortalidad por cáncer de laringe, esófago, cavidad oral y faringe fue de 2.10:1.00 (hombre: mujer. La razón de género para el cáncer de laringe es enorme: 4.21: 1.00, probablemente debida a la mayor prevalencia de hombres fumadores de tabaco. La proporción relativa estimada, usando la mortalidad total debida a tumores malignos, entre 1980 y 1997 fue la siguiente: cáncer de pulmón 12.31%, laringe 1.71%, esófago 1.55% y cavidad oral/faringe 1.49%. El antecedente de tabaquismo tiene correlación con la tendencia de la tasa de mortalidad por cáncer del pulmón (Beta: 0.910, IC 95%: 1.097-1.797; R² 0.827. Para los grupos sociales mas pobres, por entidad federativa, la correlación está invertida (Beta: -0.510, IC 95%: -0.170, -0.039, R²: 0.260. Conclusiones. En México, la mejoría en el diagnóstico, la transición demográfica y el incremento del consumo de tabaco son, probablemente, los principales factores a los que se atribuye la tasa de mortalidad por cáncer. No obstante, otras variables asociadas con el estilo de vida, como urbanización, actividad física, ingesta de carotenoides y otros componentes dietéticos y t

  3. Evolução da mortalidade infantil por causas evitáveis, Belo Horizonte, 1984-1998

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Caldeira Antônio Prates

    2005-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a evolução da mortalidade infantil em região urbana com enfoque para o grupamento de causas evitáveis no período neonatal e pós-neonatal. MÉTODOS: O número de óbitos ocorridos na região metropolitana de Belo Horizonte, MG, foi obtido do Sistema de Informações em Mortalidade do Ministério da Saúde (SIM-MS e o número de nascidos vivos foi estimado a partir das estatísticas do registro civil da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE, com correção dos registros atrasados de nascimentos. Utilizou-se modelo de regressão linear simples para estimar a tendência temporal das taxas de mortalidade infantil e seus componentes. A significância estatística da inclinação das curvas de regressão foi considerada para o nível p<0,05. RESULTADOS: Foi observado decréscimo da taxa de mortalidade infantil de 48,5 para 22,1 por mil nascidos vivos em toda a região. Entretanto, a queda mais acentuada foi observada nos últimos quatro anos da série. O componente pós-neonatal foi o principal responsável pelo declínio tanto na capital como nos demais municípios que compõem a região metropolitana de Belo Horizonte. CONCLUSÕES: Embora tenha sido observada para a região uma queda significativa da mortalidade infantil e particularmente da mortalidade pós-neonatal, esta última ainda se apresenta elevada em relação aos países desenvolvidos. As afecções perinatais e o grupamento diarréia-pneumonia-desnutrição representam importante potencial de redução. Discute-se o papel dos serviços de saúde na evitabilidade de tais óbitos.

  4. Análise temporal da mortalidade por homicídios e acidentes de trânsito em Foz do Iguaçu, 2000-2010

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gilberto Garcia da Rocha

    Full Text Available Resumo OBJETIVO: analisar a tendência temporal da mortalidade por homicídios e acidentes de transporte terrestre (ATT em Foz do Iguaçu, de 2000 a 2010. MÉTODOS: estudo de séries temporais, com dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM da população residente no município; taxas de mortalidade segundo sexos foram calculadas e padronizadas por idade; foi empregada a regressão de Prais-Winsten. RESULTADOS: foram registrados 3.459 óbitos (881 por ATT e 2.578 por homicídios no período; a mais elevada taxa de mortalidade por homicídios foi de 104,6 por 100 mil habitantes em 2006, e por ATT, de 35,9 por 100 mil habitantes no ano de 2010; houve estabilidade nas taxas de mortalidade por ATT e por homicídios; maiores taxas de mortalidade foram encontradas na faixa etária de 20 a 39 anos. CONCLUSÃO: a manutenção de taxas elevadas de mortalidade por homicídios e por ATT sinaliza a necessidade de maior atenção para esses problemas.

  5. Preditores cardiovasculares da mortalidade em idosos longevos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Pedro Marafon

    Full Text Available O objetivo deste trabalho é investigar a associação entre fatores de risco e morbidade cardiovascular com mortalidade em idosos longevos. Noventa e um por cento da população com idade ³ 80 anos (n = 193 de Veranópolis, Rio Grande do Sul, no ano de 1996, foram avaliados para a detecção de fatores de risco e morbidade cardiovascular. Acompanhou-se esta população durante 3 anos e registraram-se os casos de óbitos. Os dados foram analisados por análise univariada e multivariada por regressão logística. Ocorreram 41 (21% óbitos (20 homens e 21 mulheres. As mortes foram distribuídas ao longo do período estudado como se segue: 3 (7,3% no primeiro ano, 8 (19,5% no segundo ano e 30 (73,2% no terceiro ano. Observou-se associação significativa de óbito com as seguintes características: pressão arterial diastólica (PAD, colesterol total (CT, LDL-C, ApoA-I, acidente vascular encefálico prévio (AVC, bloqueio do ramo direito (BRD e hipertrofia ventricular esquerda (HVE ao ECG. Os sobreviventes apresentaram níveis mais elevados de PAD, CT, LDL-C e ApoA-I. AVC, BRD e HVE. A análise multivariada mostrou que as variáveis eram fatores de risco independentes. Os fatores de risco cardiovascular parecem atuar de forma diferenciada em longevos.

  6. Resposta cardiorrespiratória na asma induzida pelo exercício máximo com incrementos progressivos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    LAMAR FILHO RUY AMAZONAS

    2001-01-01

    Full Text Available Objetivo: Verificar a ocorrência de broncoconstrição induzida por exercício e verificar a resposta cardiorrespiratória durante o exercício máximo em pacientes asmáticos. Pacientes e métodos: Quatorze asmáticos (VEF1 basal de 86,3%, conforme os critérios da American Thoracic Society, foram submetidos a teste de exercício máximo. Foram realizadas curvas fluxo-volume antes, sete e 15 minutos após esforço progressivo máximo. Seis indivíduos (43% apresentaram queda do VEF1 igual ou maior que 15% após esforço máximo (grupo I. Os demais constituíram o grupo II. No grupo I, observou-se redução no VEF1 de 40,9% e 26,7% sete e 15min após o exercício, enquanto no grupo II ocorreu diminuição de 2,6% e aumento de 1,2%. No pico do exercício, os dois grupos atingiram FCmax acima de 91% do valor de referência; a carga máxima foi de 82,7% e 62,5%, o O2max (mL/kg/min de 93,5% e 58,9% e a VEmax de 91,5% e 63,8%, respectivamente, nos grupos I e II. Essas diferenças foram estatisticamente significativas. A correlação da queda percentual do VEF1 (7min pós-exercício com a VEmax (%predito mostrou um coeficiente r = 0,8989 para o grupo I e um r = 0,3629 para o grupo II. Não se observou correlação estatisticamente significativa entre o delta VEF1 e o O2max (% predito. Conclusão: Nos pacientes com asma induzida pelo exercício, a ocorrência de broncoconstrição correlacionou-se com o nível de ventilação máxima, mas não com a aptidão física (O2 máximo.

  7. Tendência da mortalidade perinatal em Belo Horizonte, 1984 a 2005 Tendencia de la mortalidad perinatal en Belo Horizonte, 1984 a 2005 Tendency of perinatal mortality in Belo Horizonte, 1984 to 2005

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eunice Francisca Martins

    2010-06-01

    Full Text Available O estudo objetivou analisar a tendência da mortalidade perinatal no município de Belo Horizonte no período de 1984 a 2005. A fonte dos dados foi o Sistema de Informação de Mortalidade (SIM. Realizou-se regressão linear simples para estimar a tendência de redução do percentual de informações ignoradas no SIM e das taxas de mortalidade. A melhora da qualidade da informação foi estatisticamente significativa apenas para a escolaridade materna e peso ao nascer. A redução média da mortalidade perinatal no período foi de 57,52%. O decréscimo da mortalidade perinatal nas duas últimas décadas em Belo Horizonte foi significativo, mas esforços devem ser direcionados no sentido de melhorar a completude do SIM para variáveis importantes na elaboração dos indicadores perinatais.El estudio apuntó a analizar la tendencia de la mortalidad perinatal en el distrito municipal de Belo Horizonte en el periodo de 1984 a 2005. La fuente de los datos era el Sistema de Información de Mortalidad. Tuvieron lugar la regresión lineal simple para estimar la tendencia de reducción del percentil de información desconocida en el sistema y de los impuestos de mortalidad. La mejora de la calidad de la información fue los significantes sólo para la educación maternal y peso al nacer. La reducción elemento de la mortalidad perinatal en el periodo era de 57,52%. La disminución de la mortalidad perinatal en las últimas dos décadas en Belo Horizonte era significante, pero deben dirigirse los esfuerzos en el sentido de mejorar el completude del sistema para las variables importantes en la elaboración del perinatais de los indicadores.The study aimed at to analyze the tendency of the mortality perinatal in the municipal district of Belo Horizonte in the period from 1984 to 2005. The source of the data was the System of Information of Mortality. Took place simple lineal regression to esteem the tendency of reduction of the percentile of unknown

  8. A mortalidade neonatal em 1998, no município de Botucatu - SP La mortalidad neonatal en 1998, en el município de Botucatu-SP The neonatal mortality in 1998 at the municipality of Botucatu-SP

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Kátia Poles

    2000-07-01

    Full Text Available Considerando que a mortalidade neonatal é indicador da qualidade da assistência prestada à gestante, ao parto e ao recém-nascido, realizamos o presente trabalho, cujo objetivo foi identificar as causas e o índice de mortalidade neonatal durante o ano de 1998 em Botucatu-SP. O coeficiente de mortalidade neonatal obtido foi de 8,3/1000 nascidos vivos e o coeficiente de mortalidade neonatal precoce foi de 7,3/1000 nascidos vivos, confirmando a importância dos óbitos na primeira semana de vida. Aproximadamente três quartos dos óbitos puderam ser classificados como reduzíveis por diagnóstico e tratamento precoces, reduzíveis por adequada atenção ao parto ou parcialmente reduzíveis por adequado controle da gravidez, evidenciando que para se reduzir os índices de morte neonatal, deveremos investir na melhoria da qualidade da assistência prestada à gestante, à parturiente e ao neonato.Considerando que la mortalidad neonatal es un indicador de la calidad de la asistencia ofrecida en la gestación, al parto y al recién- nacido, realizamos el presente trabajo, con el objetivo de estudiar la mortalidad neonatal durante el año de 1998 en Botucatu-SP. El coeficiente de mortalidad neonatal encontrado fue 8,3/1000 nacidos vivos y el coeficiente de mortalidad neonatal precoz fue de 7,3/1000 nacidos vivos, confirmando la importancia de las defunciones en la primera semana de vida. Los resultados mostraron que aproximadamente tres cuartos de las defunciones pueden ser reducidas con el control del embarazo, con el diagnóstico y tratamiento precoz o con la adecuada atención al parto, evidenciando que para reducir los índices de mortalidad neonatal, deberemos invertir en la mejoría de la calidad de la asistencia ofrecida en la gestación, en el parto y al recién-nacido.Considering that neonatal mortality is an indicator of the quality of the care provided to pregnant women, at childbirth as well as to the new born, authors developed the

  9. Perfil de mortalidade por causas externas entre Adventistas do Sétimo Dia e a população geral

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Paula Costa Velten

    Full Text Available Resumo Este estudo teve por objetivo comparar o perfil de mortalidade por causas externas entre Adventistas do Sétimo Dia e população geral do Espírito Santo no período de 2003 a 2009. Realizou-se busca dos Adventistas no banco nominal do Sistema de Informação sobre Mortalidade de posse das informações dos Adventistas fornecidas pelas sedes administrativas da instituição. Os óbitos por causas externas ocorridos no período estudado foram então separados em dois grupos: Adventistas e população geral. Os Adventistas apresentaram menor mortalidade proporcional por causas externas (10% que a população geral (19%, sendo o sexo masculino o principal responsável por essa diferença. Em ambos os grupos os óbitos predominaram na faixa de 20 a 29 anos. As mortes por causas acidentais foram mais expressivas entre os Adventistas (68,08% enquanto as mortes por causas intencionais relacionadas às agressões e lesões autoprovocadas foram mais significativas na população geral (53,67% de todas as mortes. A razão de mortalidade padronizada para as causas externas foi 41,3, sendo assim ser Adventista reduziu a mortalidade em 58,7%. Acredita-se que o benefício dos Adventistas verificado em relação à mortalidade por causas externas possa estar relacionado à recomendação de abstinência do consumo de álcool por esse grupo.

  10. Intensidad de las creencias disfuncionales en relación con el incremento en obsesividad

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elena Cabedo

    2004-01-01

    Full Text Available La conceptuación cognitiva del trastorno obsesivo-compulsivo (TOC asume que las creencias y valoraciones disfuncionales de los pacientes sobre sus obsesiones contribuyen a la aparición y/o el mantenimiento del TOC. Además, desde una consideración dimensional normalidad-psicopatología, se asume que los contenidos de estas creencias son análogos a los de las personas normales, aunque éstas las mantienen con menos firmeza. Este trabajo, un estudio instrumental de corte transversal, pone a prueba este planteamiento en 179 personas normales, de las que 11% presentaban TOC subclínico (MOCI£14. Todas completaron el MOCI y el Inventario de Creencias Obsesivas, que evalúa 7 conjuntos de creencias disfuncionales características del TOC. Los resultados muestran que los subclínicos puntuaron significativamente más en Perfeccionismo e intolerancia a la incertidumbre, Sobrestimación del peligro, Sobrestimación de la importancia del pensamiento y Rigidez. Sin embargo, ambos grupos no se diferenciaron en las creencias sobre la Fusión pensamiento-acción (FPA. Este mismo patrón se repitió al establecer 4 grupos (percentiles 25, 50 y 75 del MOCI, constatándose un incremento paulatino en la puntuación en todas las creencias, correlativo al aumento en obsesividad. Estos resultados avalan el supuesto dimensional, a la vez que plantean dudas acerca de la especificidad de las creencias tipo FPA para el TOC.

  11. Mortalidade materna por cardiopatia Maternal mortality due to heart disease

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Helvécio N. Feitosa

    1991-12-01

    Full Text Available Realizou-se estudo retrospectivo da mortalidade materna por cardiopatia, no período de janeiro de 1979 a dezembro de 1989. Dentre um total de 16.423 internações, houve 694 gestantes com o diagnóstico de cardiopatia (4,2%. No mesmo período, ocorreram 51 óbitos maternos, correspondendo a um coeficiente de mortalidade materna de 428,2/100.000 nascidos vivos. Houve 12 óbitos maternos por cardiopatia. A análise estatística permitiu a identificação de alguns fatores associados a maior risco de morte nas pacientes cardiopatas: primeira gravidez, primiparidade, ausência de assistência pré-natal, realização de cirurgia cardíaca anterior à gravidez e/ou na gestação. O maior número de mortes ocorreu no puerpério. A classificação funcional (NYHA não se constituiu em parâmetro seguro para avaliar o prognóstico materno, pois 91,7% dos casos de óbito foram incluídos no grupo considerado favorável (classes I e II ao iniciar a gestação.A retrospective study on maternal mortality in pregnant women with cardiac disease over a period of eleven years (January 1979 to December 1989 was undertaken. The objetive was an analysis of the main aspects of this association. Cardiac disease was diagnosed in 694 patients (4.2% of a total of 16,423 admitted to the Obstetrics Department of the Escola Paulista de Medicina. As for etiology, rheumatic disease (52.3%; Chagas's disease (19.3% and congenital disease (8.1% were the most frequent causes. There were 51 maternal deaths, according to FIGO's definition (1967, corresponding to a maternal mortality rate of 428.2/100,000 livebirths during the same period. Twelve of these maternal deaths were due to cardiac disease (maternal mortality rate of 100.8/100,000 livebirths. The statistical analysis identified the following aspects associated with maternal mortality among patients with cardiac disease: primigravida, lack of adequate prenatal care, and cardiac surgery performed previously to and

  12. AIDS mortality trends in Mexico, 1988-1997 Tendencias de mortalidad por SIDA en México, 1988-1997

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Hernández-Girón

    2002-06-01

    periodo 1988-1997. Se realizó una prueba de tendencia utilizando regresión lineal simple. La razón de mortalidad estandarizada (RME y los años de vida potencialmente perdidos (AVPP, fueron calculados para cada estado de la República. Resultados. Durante el periodo de estudio se reportaron 26 999 muertes por SIDA en México, 86.5% (23 354, fueron hombres. La media de edad al momento de la muerte por esta causa, fue 38.4 años para los hombres y 37.7 años para las mujeres (p> 0.05. La tasa cruda de mortalidad por SIDA para el periodo de estudio fue de 3.02 casos (IC 95% 2.94-3.06 por 100 000 habitantes. La tasa ajustada de mortalidad por SIDA para el periodo de estudio fue de 3.13 casos (IC 95% 3.09-3.17 por 100 000 habitantes. La tasa ajustada de mortalidad para hombres fue de 5.22 casos (IC 95% 5.16-5.29 por 100 000 habitantes; y para mujeres fue de 0.82 casos (IC 95% 0.79-0.84. Los estados con mayor RME fueron Baja California (RME: 248.69; IC 95%: 234.02-263.36, Distrito Federal (RME: 220.74; IC 95%: 215.57-225.91, y Jalisco (RME: 169.16; IC 95%: 162.88-175.44. También se calculó el índice de años de vida potencialmente perdidos (IAVPP, mostrando mayor prematurez en la mortalidad por SIDA, en los mismos estados [Baja California (IAVPP: 236.33; IC 95%: 233.97-238.68, Distrito Federal (IAVPP: 194.68; IC 95%: 193.88-195.48, y Jalisco (IAVPP: 170.69; IC 95%: 169.60-171.79]. Conclusiones. La tendencia de mortalidad por SIDA en México muestra un incremento anual de 23% entre 1988 y 1997. La tasa ajustada de mortalidad por SIDA se incrementó de 0.75 por 100 000 habitantes en 1988, a 4.20 por 100 000 habitantes en 1997. La mayor carga de mortalidad fue en hombres (relación hombre:mujer 6:1. Se espera un efecto decreciente en la mortalidad por esta causa en los siguientes años.

  13. Mortalidade por esquistossomose no Brasil, 1977-1986

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antônio Carlos Silveira

    1990-09-01

    Full Text Available Os autores apresentam dados de mortalidade por esquistossomose no país, macrorregiões e unidades federadas, no período de 1977-1986, e relacionam os coeficientes de mortalidade com o programa de controle. O impacto se demonstra evidente, especialmente em função da população para a qual o risco de reinfecção foi reduzido ou eliminado. São apresentados também dados relativos a mortalidade proporcional e distribuição por idade.The authors present schistosomiasis mortality data in the country, in macrozones and in the federal units during the period of1977-86. They relate mortality average to the control program. Its impact seems to be evident, epecially concerning the population that underwent treatment. Here the reinfection risk has been decreased or eliminated. Data referring to the proportional mortality and distribution by age are also presented.

  14. Estudio longitudinal de mortalidad de adultos costarricenses 1984-2007

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosero-Bixby, Luis

    2010-01-01

    Full Text Available Se describen los procedimientos y se presentan algunos resultados del “estudio longitudinal de mortalidad de adultos costarricenses” (ELMAC, consistente en una muestra de cerca de 20.000 costarricenses de 30 o más años de edad del censo de población de 1984 seguidos hasta fines de 2007. El Instituto Nacional de Estadística y Censos (INEC digitalizó los nombres de la boleta censal de los individuos en la muestra. Procesos informáticos depuraron los nombres y los enlazaron al número único de identificación –el número de cédula– del Registro Civil. El empate se efectuó en el 87% de la muestra. Los individuos identificados se siguieron en las bases de datos del Registro Civil para establecer su sobrevivencia. Se identificaron más de 5.000 defunciones entre el censo de 1984 y diciembre de 2007. Procesos informáticos adicionales enlazaron 92% de estas defunciones con las de las estadísticas vitales del INEC que contienen el dato de la causa de defunción. El patrón de mortalidad de la muestra, que comprende 373.000 personas-años de observación, reproduce bien las tasas de las tablas de mortalidad del país. Las gradientes socioeconómicas de la mortalidad en esta muestra no son sensibles a posibles errores en los empates o en las imputaciones efectuadas. La muestra confirma la excepcionalmente baja mortalidad de los adultos costarricenses, especialmente de los varones. Esta muestra abre la puerta para que se efectúen variedad de análisis de los determinantes socioeconómicos de la mortalidad de adultos en Costa Rica, algo rara vez intentado en un país en desarrollo.

  15. Organization life cycles: longevity and mortality of micro and small industries in Contagem - Minas Gerais, Brazil Ciclo de vida de las organizaciones: señales de longevidad y mortalidad de micro y pequeñas industrias en la región de Contagem - Minas Gerais, Brasail Ciclo de vida das organizações: sinais de longevidade e mortalidade de micro e pequenas indústrias na região de Contagem - MG

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Wendel Alex Castro Silva

    2010-09-01

    la quinta fase y presentan características positivas de las fases anteriores. En razón de algunas limitaciones de la investigación se sugiere su ampliación para la totalidad de la poblaciónEste trabalho teve como objetivo identificar em qual estágio do Ciclo de Vida Organizacional estão algumas micro e pequenas empresas do segmento industrial da região de Contagem-MG, a partir da abordagem de longevidade empresarial segundo a tipologia de Adizes (1990. Para alcançar os objetivos do estudo, efetuou-se uma pesquisa de campo quantitativa com uma amostra de dezessete empresas, selecionadas por acessibilidade, em uma carteira de clientes da principal instituição financeira da região. Os dados foram coletados por meio de questionário fechado, com a escala de Likert de cinco pontos. Na análise de resultados foi utilizada uma abordagem descritiva, não paramétrica, para estabelecer o Ranking Médio (RM e mensurar o grau de concordância das características avaliadas. Os principais resultados mostram que as empresas pesquisadas com até dois anos de vida encontram-se no segundo estágio, a Infância; as empresas com idade de dois a cinco anos não apresentam um estágio definido, variando entre o segundo e o quinto estágio, a Plenitude; as empresas com mais de cinco anos encontram-se no quinto estágio e apresentam características positivas dos estágios anteriores. Em razão de algumas limitações da pesquisa, sugere-se sua ampliação para a totalidade da população

  16. Paciente politraumatizado : factores que influyen en la morbi-mortalidad

    OpenAIRE

    Marlasca San Martín, Pablo

    2017-01-01

    Introducción Los politraumatismos suponen la primera causa de mortalidad en menores de 45 años. Una detección precoz de pacientes con un riesgo elevado de muerte o complicaciones puede ayudar a orientar su manejo inicial y disminuir dichos riesgos. Objetivos Analizar variables clínicas, desde mecanismos lesionales hasta parámetros analíticos, e identificar cuáles se relacionan con un aumento de la morbi-mortalidad intrahospitalaria en el paciente politraumatizado. Material y métodos Estudio r...

  17. Preditores de mortalidade em pacientes acima de 70 anos na revascularização miocárdica ou troca valvar com circulação extracorpórea Predictors of mortality in patients over 70 years-old undergoing CABG or valve surgery with cardiopulmonary bypass

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexander John Pessoa Grant Anderson

    2011-03-01

    Full Text Available OBJETIVO: Identificar fatores de risco em septuagenários e octogenários submetidos à cirurgia cardiovascular com circulação extracorpórea (CEC. MÉTODOS: Avaliadas variáveis peri-operatórias de 265 pacientes com mais de 70 anos; desses, 248 (93,6% eram septuagenários e 17 (6,4% eram octogenários. RESULTADOS: Não houve diferença de mortalidade entre eles, com mortalidade global de 22 (8,3% pacientes. Não houve diferença em relação ao tipo de procedimento (revascularização ou tratamento valvar (P=0,545. As variáveis pré-operatórias não aumentaram o risco de morte. Enxerto arterial ou venoso (P=0,261 e número de enxertos utilizados por paciente (P=0,131 não aumentaram a mortalidade. O grupo de sobreviventes apresentou tempo médio de CEC de 70 ± 27 minutos e o grupo óbito, 88,8 ± 25,4 minutos, com significância estatística (P 75 minutos apresenta 3,2 vezes (IC 95%: 1,3 - 7,9, maior chance de óbito do que os pacientes com tempo de CEC 12 horas (P 48 horas (P 75 minutos, tempo de ventilação mecânica superior a 12 horas, de internação em UTI, reoperação, suporte inotrópico por período superior a 48 horas e uso de hemoderivados estão associados a maior mortalidade.OBJECTIVE: To identify risk factors in septuagenarians and octogenarians submitted to cardiovascular surgery with cardiopulmonary bypass (CPB. METHODS: Per-operative variables of 265 patients over 70 years of age were analyzed. 248 (93.6% were septuagenarians and 17 (6.4% octogenarians. RESULTS: Overall mortality did not differ between the groups, nor did the type of procedure (CABG or valvular (P=0.545. Pre-operative variables did not increase the death risk, nor did the use of arterial or venous grafts (P=0.261, or the number of grafts per patient (P=0.131. CPB and cross-clamp time are associated with higher mortality. The survivors' group had an average CPB time of 70 ± 27 minutes while the non-survivors group 88.8 ± 25.4 minutes (P 12 hours (P 48

  18. Galaxias maculatus (Galaxiidae, Salmoniformes infectados com Acanthostomoides apophalliformis (Digenea, Platyhelminthes no Sul da Argentina: Histopatologia e ausência de mortalidade induzida

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    J. E. Revenga

    2006-10-01

    Full Text Available Este estudo foi conduzido para analisar ao nível histopatológico, lesões produzidas por Acanthostomoides apophalliformis no peixe nativo Galaxias maculatus, e relacioná-las com os resultados do mortalidade induzida por parasitas na população dessa espécie, no lago Moreno, Parque Nacional Nahuel Huapi, Argentina. A ausência de inflamação na maioria das lesões, o fígado sem alterações em uma distância curta do foco das lesões e a aparência viável dos parasitas, sugerem uma boa relação parasita-hospedeiro. Esta hipótese é reforçada pelos dados que mostram a ausência de mortalidade induzida por A. apophalliformis na população dos peixes.

  19. Tendência de mortalidade por infarto agudo do miocárdio em Curitiba (PR no período de 1998 a 2009

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cristina Pellegrino Baena

    2012-03-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: O Infarto Agudo do Miocárdio (IAM é a principal causa isolada de óbito entre as doenças crônicas não transmissíveis no Brasil. O conhecimento das tendências de mortalidade é necessário para o planejamento de estratégias de prevenção. OBJETIVO: Avaliar a tendência de mortalidade por infarto do miocárdio no período de 1998 a 2009 na cidade de Curitiba (PR, sua distribuição por gênero, faixa etária e seu impacto na redução do número absoluto de mortes por essa doença nesse período. MÉTODOS: Dados demográficos foram obtidos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e dados de óbitos foram obtidos no Sistema de Informação de Mortalidade do Ministério da Saúde, considerando gênero, faixa etária e residência. A partir do ajuste de um modelo de Regressão de Poisson foram estimadas taxas de mortalidade e número de mortes esperadas que não foram observadas. RESULTADOS: Foi encontrada tendência de declínio significativa (p < 0,001 no período. A estimativa da redução média na taxa de óbito por IAM a cada ano foi de 3,8% (IC 95%: 3,2% - 4,5%. Não houve diferença significativa entre os gêneros (p = 0,238; entretanto, a evolução das taxas padronizadas específicas por idade diferiu significativamente entre as faixas etárias (p = 0,018. Estima-se que a redução anual de 3,8% na taxa de mortalidade tenha resultado em 2.168 mortes aquém do número esperado, considerando a taxa de mortalidade observada em 1998 e projetando esse número sobre o crescimento populacional ocorrido no período estudado. CONCLUSÃO: Embora permaneça como causa importante de óbito, a mortalidade por IAM apresentou queda significativa no período avaliado

  20. Rizobacterias que promueven el desarrollo e incremento en productividad de Glycine max L.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Damián Antonio Cedeño Saavedra

    2017-06-01

    Full Text Available Los suelos agrícolas destinados al cultivo de especies vegetales de ciclo corto, carecen de materia orgánica por efecto del excesivo empleo de agroquímicos, estos fertilizantes edáficos de origen químico ocasionan cambios en la estructura y la biodiversidad del suelo. La incorporación de rizobacterias en la agricultura permite mejorar la productividad de cultivos de leguminosas por la formación de un complejo de simbiosis rhizobio-planta que permite la fijación de nitrógeno. El objetivo del presente trabajo fue evaluar el efecto de Bradyrhizobium japonicum, Pseudomonas veronii R4 y Pseudomonas fluorescens CHA0 para promover el desarrollo e incremento de productividad en tres variedades de soja: ICA-P34; INIAP-308; INIAP-307. A los 7 y 30 días se evaluó el desarrollo radicular y formación de nódulos, por co-inoculación de rizobacterias y sin inoculantes, también se determinó el rendimiento en kgha-1. En condiciones in vitro se incrementó el tejido radicular con 5, 3 y 9 cm de largo, por B. japonicum en ICA-P34, INIAP-308 y INIAP-307. En plántulas se observó raíces de 21 y 20 cm en INIAP-307 con P. veronii R4 y P. fluorescens CHA0. Inoculando las tres variedades con B. japonicum, se obtuvo 10, 14 y 10 nódulos por planta, cuando se aplicó Pseudomonas spp no existió formación de nódulos. El rendimiento de granos por hectárea fue 3700, 2890 y 3929 kgha-1, con B. japonicum, sin inoculo bacteriano los rendimientos disminuyen a 2006, 1611 y 1842 kgha-1. B. japonicum coloniza el sistema radicular influyendo con cambios morfológicos y fisiológicos, que positivamente incrementa el rendimiento en semillas de soja.

  1. Mortalidade por causas relacionadas ao aborto no Brasil: declínio e desigualdades espaciais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bruno Gil de Carvalho Lima

    2000-03-01

    Full Text Available Além de constituir causa freqüente de internamentos obstétricos em países pobres, o aborto representa a incapacidade do sistema público de saúde de prover informação suficiente sobre métodos contraceptivos para prevenir gestações em vez de interrompê-las. No Brasil, as altas taxas de utilização de serviços de saúde por abortamentos refletem as dificuldades persistentes de contracepção e planejamento familiar. Além disso, a mortalidade por aborto serve como indicador da qualidade dos procedimentos abortivos, um ponto importante num país onde tal prática é ilegal e, portanto, clandestinamente realizada. No presente estudo, analisamos as taxas de mortalidade por causas relacionadas ao aborto entre mulheres de 10 a 54 anos de idade, incluindo aquelas que morreram por abortamentos espontâneos e provocados, de 1980 a 1995, segundo região de residência. As informações utilizadas foram obtidas do banco de dados sobre mortalidade do Sistema Único de Saúde --Ministério da Saúde. Dados sobre população foram obtidos junto à Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Estudaram-se 2 602 óbitos. Do total de óbitos, 15% foram devidos a aborto retido, aborto espontâneo e aborto induzido com indicação legalmente admitida. Oitenta e cinco por cento dos óbitos foram causados por aborto induzido sem indicação legalmente admitida e por aborto sem causa especificada. Os coeficientes de mortalidade por causas relacionadas ao aborto têm decrescido continuamente no Brasil, mas tais avanços têm-se distribuído desigualmente no país. A região que apresentou a menor queda na taxa (38% em 15 anos foi o Nordeste. As mulheres que morreram por aborto tiveram uma média de idade decrescente no período estudado.

  2. Mortalidade por leucemias relacionada à industrialização Mortality by industrialization-related leukemias

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carmen Helena Seoane Leal

    2002-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a distribuição espacial da mortalidade por leucemia na população, buscando identificar agregados e estabelecer sua relação com os níveis de industrialização. MÉTODOS: O estudo foi realizado nas 43 regiões de governo do Estado de São Paulo, no qüinqüênio 1991-1995. Foi construído um "índice de industrialização relativo à leucemia" (IIRL baseado no número de indústrias e empregos industriais por 100.000 habitantes, valor adicionado fiscal, variedade de ramos industriais e indústrias com potenciais exposições de risco para a leucemia. O IIRL foi distribuído em cinco categorias. Verificaram-se os coeficientes padronizados de mortalidade por leucemia em cada uma das regiões, também distribuídos em cinco categorias e comparados ao mapa IIRL. RESULTADOS: As regiões mais industrializadas em ordem decrescente foram Campinas, Piracicaba, Jundiaí, Sorocaba e São Paulo. Não foi encontrada associação entre mortalidade, por nenhum tipo de leucemia, e industrialização. A região de Jales foi a que apresentou o mais alto coeficiente padronizado de mortalidade por leucemia. CONCLUSÕES: A distribuição da mortalidade por leucemia ocorreu de forma homogênea no Estado de São Paulo, não apresentando correlação com o nível de industrialização. Entretanto, aspectos relacionados ao método epidemiológico adotado -- estudo ecológico -- e ao uso do parâmetro "mortalidade por leucemia", doença cujo prognóstico tem mudado muito nas últimas décadas, limitaram a interpretação dos resultados.OBJECTIVE: To analyze the spatial distribution of mortality by leukemia in the population, looking for clusters, and to establish an association with the level of industrialization. METHOD: The study was carried out in 43 state regions of the state of São Paulo, Brazil, in the period between 1991 and 1995. It was created an Index of Industrialization-Related Leukemia (IIRL based on number of manufactures and

  3. Comparacao dos criterios RIFLE, AKIN e KDIGO quanto a capacidade de predicao de mortalidade em pacientes graves

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Talita Machado Levi

    2013-12-01

    Full Text Available Objetivo: A lesão renal aguda é uma complicação comum em pacientes gravemente enfermos, sendo os critérios RIFLE, AKIN e KDIGO utilizados para sua classificação. Esse trabalho teve como objetivo a comparação dos critérios citados quanto à capacidade de predição de mortalidade em pacientes gravemente enfermos. Métodos: Estudo de coorte prospectiva, utilizando como fonte de dados prontuários médicos. Foram incluídos todos os pacientes admitidos na unidade de terapia intensiva. Os critérios de exclusão foram tempo de internamento menor que 24 horas e doença renal crônica dialítica. Os pacientes foram acompanhados até a alta ou óbito Para análise dos dados, foram utilizados os testes t de Student, qui-quadrado, regressão logística multivariada e curva ROC. Resultados: A média de idade foi de 64 anos, com mulheres e afrodescendentes representando maioria. Segundo o RIFLE, a taxa de mortalidade foi de 17,74%, 22,58%, 24,19% e 35,48% para pacientes sem lesão renal aguda e em estágios Risk, Injury e Failure, respectivamente. Quanto ao AKIN, a taxa de mortalidade foi de 17,74%, 29,03%, 12,90% e 40,32% para pacientes sem lesão renal aguda, estágio I, estágio II e estágio III, respectivamente. Considerando o KDIGO 2012, a taxa de mortalidade foi de 17,74%, 29,03%, 11,29% e 41,94% para pacientes sem lesão renal aguda, estágio I, estágio II e estágio III, respectivamente. As três classificações apresentaram resultados de curvas ROC para mortalidade semelhantes. Conclusão: Os critérios RIFLE, AKIN e KDIGO apresentaram-se como boas ferramentas para predição de mortalidade em pacientes graves, não havendo diferença relevante entre os mesmos.

  4. Mortalidade por armas de fogo no estado do Rio de Janeiro, Brasil: uma análise espacial

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Szwarcwald Célia Landman

    1998-01-01

    Full Text Available O aumento da mortalidade por armas de fogo no estado do Rio de Janeiro, Brasil, tem tomado um aspecto alarmante. O objetivo deste estudo foi caracterizar a evolução temporal da mortalidade por armas de fogo neste estado, no período de 1979 a 1992, conforme sexo, idade e região de residência (capital, cinturão metropolitano e interior do estado e estudar a propagação da epidemia ao longo do tempo e do espaço, com a utilização de técnicas de análise estatística espacial. No período analisado, a mortalidade por armas de fogo teve o seu maior crescimento entre adolescentes de 15 a 19 anos, do sexo masculino; estas taxas variaram de 13 a 16% para este grupo, conforme a região de residência. Para o grupo das crianças de 10 a 14 anos, a mortalidade por armas de fogo teve um acréscimo de 10% ao ano. Foi nítida a interiorização da mortalidade por armas de fogo. No início da série, observou-se uma direção preferencial de disseminação, ao longo dos municípios situados na costa leste do estado, acompanhando o trajeto de uma rodovia federal. Entre 1990 e 1992, entretanto, a difusão ocorreu em praticamente todas as direções. A constatação empírica da expansão generalizada da mortalidade por armas de fogo nega as afirmações corriqueiras de concentração da violência nos bolsões de pobreza das metrópoles brasileiras. Os programas para prevenir e controlar a epidemia devem abordar o problema sob diferentes aspectos, enfocando questões tanto no plano coletivo (proliferação de armas entre a população vinculada ao contrabando internacional de armas, aumento da criminalidade, expansão do tráfico de drogas e exclusão de oportunidades sociais, assim como no plano individual (relações e interações dos jovens com seu ambiente, em nível da família, da escola e da sociedade.

  5. Mortalidade e morbidade da cidade do Rio de Janeiro imperial

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Luiza Marcílio

    1993-07-01

    Full Text Available Trata o artigo dos primeiros resultados de um Projeto de Pesquisa sobre a "História Social da Saúde no Brasil (séculos 18 e 19", que estamos desenvolvendo. Contextualizamos sumariamente as condições sanitárias do Rio de Janeiro, durante o Império e a ação do Governo e da Academia Imperial de Medicina.  Calculamos os níveis da mortalidade geral e diferenciada (livres e escravos e mortalidade infantil. Descobrimos que anualmente e até o final do século, a mortalidade foi inferior à natalidade. O movimento sazonal mostrou aos que os meses quentes e úmidos eram os de maior mortalidade. Enfim, procuramos mapear a cronologia das grandes epidemias que assolaram a população carioca no século passado e conhecer as principais moléstias crônicas mais mortíferas. A tuberculose pulmonar por si só foi responsável por cerca de 15% das mortes em todo o período.

  6. Características de la mortalidad por causa tóxica en la Comunidad Autónoma Vasca durante el periodo 1986-2001

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alfonso Apellániz

    2005-01-01

    Full Text Available Fundamento: Las intoxicaciones agudas son una frecuente causa de mortalidad, dando lugar a altas cifras de Años Potenciales de Vida Perdidos. Los objetivos de la investigación son conocer la evolución de la mortalidad por causa tóxica aguda en la Comunidad Autónoma Vasca y su variación en función de diferentes variables. Método: Se analizan los datos de mortalidad por causa tóxica del Registro de Mortalidad de la Comunidad Autónoma Vasca entre los años 1986 a 2001, en conjunto, en función de diversas variables demográficas y según causa de muerte (CIE-9 y CIE-10. El análisis incluye tasas brutas de mortalidad y tasas estandarizadas por población europea. Se calculan los años potenciales de vida perdidos. Resultados: Durante el periodo estudiado se registraron 1.207 defunciones por causa tóxica aguda, lo que significa el 045% del total de fallecimientos, con una tasa bruta de 3,58 muertes por 100.000 habitantes. La media de Años Potenciales de Vida Perdidos fue de 2.226,33 por año, con una tasa de 1,12 por 1.000. Un 75,97% de los fallecidos eran hombres, y la edad media de muerte fue de 40,29 años (36,09 en hombres y 52,64 en mujeres. La etiología accidental fue la más frecuente (82,19%, seguida de la intencional (12,43%, y la indeterminada (5,38%-. El envenenamiento accidental por otros fármacos (E-850 en CIE-9, X44 en CIE-10 fue la primera causa de muerte (42,30% y 34,75% respectivamente. Conclusiones: A lo largo del periodo estudiado se ha producido un incremento en las muertes por causa tóxica aguda, predominando la etiología accidental por fármacos, con diferencias estadísticamente significativas según sexo y edad.

  7. Efectos a corto plazo de la contaminación atmosférica sobre la mortalidad: resultados del proyecto EMECAM en Zaragoza, 1991-1995

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Arribas Monzón Federico

    1999-01-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Evaluar el impacto a corto plazo de la contaminación sobre la mortalidad respiratoria en la ciudad de Zaragoza, en el periodo1991-95, e identificar si hay diferencias en función de la edad y época del año. MÉTODOS: La asociación de concentraciones diarias de humos y SO2 con las defunciones diarias por enfermedades respiratorias (CIE-9 460-486 y enfermedad pulmonar obstructiva crónica y afines EPOC-EA (490-496, se analizó aplicando modelos de Poisson, siguiendo el protocolo del proyecto EMECAM. Se investigaron posibles diferencias del efecto en mayores y menores de 70 años y según semestre. Se calcularon riesgos relativos (RR e intervalos de confianza al 95% (IC95% para incrementos de contaminante de 10 m gr/m³. RESULTADOS: Se encontró asociación entre mortalidad respiratoria y humos (RR 1,028 IC95%1,006-1,051, siendo el riesgo mayor en semestre cálido. En mayores de 70 años, la relación se mantuvo en este semestre y fue negativa en menores de 70. Los RRs de la mortalidad por EPOC-EA fueron globalmente de 1,038 (IC95%1,002-1,075 y de 1,068 (IC95%: 1,004-1,137 para el semestre cálido. La contaminación por SO2 mostró asociación positiva con la mortalidad respiratoria en periodo cálido para todas las edades, RR 1,093 (IC95%: 1,006-1,187 y en menores de 70 años (RR 1,240 IC95%: 1,028-1,496. Los efectos fueron no concluyentes con las neumonías. CONCLUSIONES: Niveles bajos de contaminación atmosférica pueden producir efectos significativos en la mortalidad respiratoria, especialmente personas mayores durante los semestres cálidos.

  8. Tendencias de la mortalidad por agresiones en mujeres de países seleccionados de América Latina, 2001-2011

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Florencia Molinatti

    Full Text Available OBJETIVO: Describir la tendencia temporal de las muertes por agresiones en mujeres en Argentina, Brasil, Chile, Colombia y México entre 2001 y 2011. MÉTODOS: Estudio descriptivo. Se calcularon las tasas de mortalidad por agresiones y eventos de intención no determinada, ajustadas por la edad, según el método directo y la población estándar de la Organización Mundial de la Salud. Se utilizaron modelos joinpoint para identificar los cambios estadísticamente significativos. Se comparó la razón hombre:mujer de mortalidad y se calcularon las tendencias de las tasas ajustadas para cada una de las dos causas de muerte y las tasas específicas de mortalidad por agresiones en mujeres por grupos de edad. RESULTADOS: En Brasil se registraron las mayores tasas de agresiones en mujeres, seguido por Colombia, México, Argentina y Chile. Entre 2001 y 2011, en Argentina y Colombia se constataron disminuciones, en Brasil y México hubo incrementos y en Chile las tasas se mantuvieron estables. Las mayores tasas específicas se encontraron en mujeres jóvenes (15-29 años y adultas (30-44 y 45-59 años. En Colombia las tasas disminuyeron en todos los grupos, mientras que en México se incrementaron en mujeres de 15 a 59 años. Solo Colombia evidenció una reducción en las tasas de mortalidad por eventos de intención no determinada; en Argentina y México hubo una disminución al principio del período con un aumento posterior; en Brasil no se observaron variaciones. CONCLUSIONES: Las tasas de mortalidad por agresiones en mujeres de Brasil, Colombia y México entre 2001 y 2011 resultaron superiores al promedio mundial y al promedio de América Latina; en Argentina y Chile fueron más bajas y con menores diferencias entre los sexos. Se debe avanzar en la visualización de las relaciones de poder que subyacen en los asesinatos de mujeres e incluir el feminicidio en las legislaciones penales nacionales.

  9. Atlas interactivo de mortalidad en Andalucía (AIMA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Ocaña-Riola

    2008-01-01

    Full Text Available Los atlas de mortalidad publicados hasta la fecha son estáticos. La mayoría describen la distribución geográfica de la mortalidad agrupando datos de varios años y usando razones de mortalidad estandarizadas que resumen la mortalidad de todos los grupos de edad. Sin embargo, esta metodología presenta limitaciones para estudiar cambios temporales en la distribución geográfica de la mortalidad o diferencias entre grupos etarios. Aplicando una metodología alternativa surge el Atlas Interactivo de Mortalidad en Andalucía (AIMA, un Sistema de Información Geográfica dinámico que permite visualizar en web-site más de 12.000 mapas y 338.000 gráficos de tendencias correspondientes a la distribución espacio-temporal de las principales causas de muerte en Andalucía por grupos de edad y sexo desde 1981. El objetivo de este trabajo es describir la metodología utilizada para el desarrollo de AIMA, dar a conocer sus características y especificaciones técnicas y mostrar las posibilidades interactivas que ofrece. El sistema está disponible en el hipervínculo productos de www.demap.es. AIMA es el primer SIG interactivo de estas características implementado en España. Para el análisis de datos se han utilizado modelos jerárquicos bayesianos espacio-temporales, integrando posteriormente los resultados en web-site utilizando entorno PHP y cartografía dinámica en formato Flash. La selección de mapas temáticos muestra el carácter dinámico de la distribución geográfica de la mortalidad, con un patrón diferente para cada año, grupo de edad y sexo. La información contenida actualmente en este sistema y las futuras actualizaciones contribuirán a la reflexión sobre el pasado, presente y futuro de la salud en Andalucía

  10. Evolución de la mortalidad atribuible al tabaco en las Islas Canarias (1975-1994

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bello Luján Luis M

    2001-01-01

    Full Text Available Fundamento: El objetivo de este trabajo es describir la mortalidad atribuible al consumo de tabaco en las Islas Canarias durante el periodo 1975-1994. Método: Las defunciones por edad, sexo y causa desde 1975 a 1994 se obtuvieron del Instituto Nacional de Estadística (Movimiento Natural Población. A partir de las Encuestas de Salud de España y Canarias se tomaron los porcentajes de nunca fumadores, fumadores y ex-fumadores de la población canaria por edad y sexo. Los riesgos relativos de muerte se obtuvieron del Cancer Prevention Study II, llevado a cabo en Estados Unidos de América. Se calculó la proporción de muertes atribuibles al tabaco para cada año, sexo y grupo de edad a partir de la fracción atribuible poblacional. Así mismo, se calculó la tendencia de la mortalidad atribuible para dicho periodo expresada como el cambio porcentual medio anual de las tasas de la mortalidad ajustadas por edad, mediante un modelo log-lineal. Resultados: Durante el periodo 1975-1994, el número de fallecimientos atribuidos al tabaco aumentó un 64%. Por grandes causas, se observó en el periodo de estudio, un aumento de las neoplasias del 108%, una disminución de las enfermedades cardiovasculares del 32% y un incremento de las enfermedades respiratorias del 15,5%. Se observó también que el número de fallecidos aumenta con la edad, siendo el grupo de edad de 65 años y más en el que se presentan más muertes por el tabaco. Conclusiones: En las Islas Canarias, más del 20% de todas las muertes en 1994 se pueden atribuir al tabaco. Esto sugiere que las medidas introducidas para controlar el tabaquismo son insuficientes.

  11. Mortalidad infantil: Análisis de un decenio

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rogelio León López

    1998-12-01

    Full Text Available Se efectúo un estudio descriptivo y retrospectivo con la finalidad de conocer el comportamiento de la mortalidad infantil en el policlínico docente "30 de Noviembre" durante el decenio 1985-1994. El universo de estudio estuvo conformado por los 29 fallecidos menores de un año ocurridos en el período referido en dicha área de salud. Se calculó la tasa de mortalidad infantil en sus diferentes componentes en cada año motivo de estudio. Se encontró que la tasa de mortalidad infantil en nuestra área tiene un comportamiento cíclico, que la mortalidad neonatal precoz fue la que más fallecidos aportó y que las principales causas de muerte fueron la sepsis, el bajo peso al nacer y la hipoxia. Se enfatiza en la importancia de establecer un Plan de Medidas encaminado a disminuir la mortalidad infantil del áreaA descriptive and retrospective study was conducted aimed at knowing the behavior of infant mortality rate at the "30 de Noviembre" Teaching Polyclinic from 1985 to 1994. The 29 infants under one year who died in that health area during that period were studied. Infant mortality rate in its different components was calculated by every year under study. It was found that infant mortality rates in our area had a cyclical behavior, that early neonatal mortality had the highest number of deaths, and that the main cause of death were sepsis, low birth weight and hypoxia. Emphasis is made on the need of implementing a plan of measures to reduce infant mortality rate in the area

  12. Vineberg Procedure by "Vineberg technique modified by Lobo Filho": morbidity and mortality in the imediate post operative period, angiography results and flow analyze of the left internal thoracic artery implanted Procedimento de Vineberg pela técnica de "Vineberg modificada por Lobo Filho": morbi-mortalidade imediata, resultados angiográficos e análise do fluxo na artéria torácica interna esquerda implantada

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Glauco Lobo Filho

    2003-10-01

    êmica do ventrículo esquerdo. O principal questionamento acerca desse procedimento é a capacidade de fornecimento de fluxo sanguíneo adequado para o miocárdio isquêmico. OBJETIVOS: Avaliar os resultados angiográficos do procedimento de Vineberg pela técnica de Vineberg modificada por Lobo Filho e a morbi-mortalidade no pós-operatório imediato (POI, bem como analisar o fluxo na artéria torácica interna esquerda (ATIE implantada, em repouso e estresse. MÉTODO: De setembro de 1999 a abril 2002, em nosso serviço, oito pacientes foram operados pela técnica supracitada, na qual a introdução da artéria torácica interna na intimidade da musculatura do ventrículo esquerdo foi realizada com auxílio de um "kit" destinado à introdução de marcapassos cardíacos endocárdicos definitivos por punção da veia subclávia. Após seis meses, os pacientes foram estudados angiograficamente e submetidos ao ecodoppler da ATIE implantada. Para estudo do fluxo da ATIE pelo ecodoppler, constituímos dois grupos: "Grupo Vineberg", composto pelos oito pacientes citados; e o "Grupo Controle", composto por vinte pacientes, nos quais a ATIE foi utilizada para revascularizar diretamente a artéria interventricular anterior. O estudo angiográfico demonstrou perviabilidade de todos os enxertos em ambos os grupos. No estudo pelo ecodoppler, foram realizadas medidas de débito e velocidade de fluxo no enxerto. A análise dos dados obtidos foi feita pelo teste-T para amostras pareadas e não pareadas. RESULTADOS: Não houve óbitos ou complicações no POI. O estudo angiográfico demonstrou perviabilidade em 100% dos casos. O débito total observado foi cerca de 55% daquele encontrado no Grupo Controle. Em ambos os grupos, o débito total aumentou do repouso para o estresse. CONCLUSÃO: A técnica de Vineberg modificada por Lobo Filho pode ser utilizada com baixas taxas de morbi-mortalidade, alto índice de perviabilidade, oferecendo fluxo sanguíneo significativo em repouso e sob

  13. Mortalidade e o tempo de internação em uma unidade de terapia intensiva cirúrgica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Abelha Fernando José

    2006-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Em cuidados intensivos os resultados podem ser relacionados aos índices de mortalidade ou morbidade. Quando avaliada de forma isolada, a mortalidade é uma medida insuficiente do resultado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI; o tempo de internação pode ser uma medida indireta do resultado relacionado com a morbidade. O objetivo do presente estudo foi avaliar a incidência e os fatores preditivos para mortalidade e tempo de internação dos pacientes admitidos numa UTI cirúrgica. MÉTODO: Participaram deste estudo prospectivo, realizado, entre abril e julho de 2004, todos os 185 pacientes submetidos a procedimentos programados ou de emergência, admitidos numa UTI cirúrgica. Foram registrados os seguintes parâmetros: idade, sexo, altura e peso, temperatura central estado físico segundo a ASA, tipo de intervenção cirúrgica, porte cirúrgico, técnica anestésica, quantidade e qualidade de fluídos administrados durante a anestesia, monitorização da temperatura ou de técnica de aquecimento corporal peri-operatório, duração da anestesia, tempo de permanência na UTI e no hospital e escore SAPS II. RESULTADOS: O tempo médio de internação na UTI foi de 4,09 ± 10,23 dias. Fatores de risco significativos para permanências mais prolongadas na UTI foram o valor do escore SAPS II, estado físico ASA, quantidade administrada, durante a intervenção cirúrgica, de colóides, unidades de plasma fresco e unidades de concentrados de hemáceas. Quatorze pacientes (7,60% morreram durante a internação na UTI e 29 (15,70% morreram durante a internação hospitalar. Fatores de risco independentes de mortalidade com diferença estatística significativa foram intervenções cirúrgicas de emergência, de grande porte, escores altos SAPS II, permanência prolongada na UTI e no hospital. Fatores protetores com diferença estatística significativa para risco de morte hospitalar foram baixo peso corporal e baixo

  14. Maternal mortality due to hemorrhage in Brazil Mortalidad materna en Brasil debida a hemorragia Mortalidade materna por hemorragia no Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria de Lourdes de Souza

    2013-06-01

    Full Text Available OBJECTIVE: to analyze the rates of maternal mortality due to hemorrhage identified in Brazil from 1997 to 2009. Methods: the time series and population data from the Brazilian Health Ministry, Mortality Information System and Live Birth Information System were examined. From the Mortality Information System, we initially selected all reported deaths of women between 10 and 49 years old, which occurred from January 1, 1997 to December 31, 2009 in Brazil, recorded as a "maternal death". RESULTS: during the research period, 22,281 maternal deaths were identified, among which 3,179 were due to hemorrhage, accounting for 14.26% of the total deaths. The highest rates of maternal mortality were found in the North and Northeast areas of Brazil. CONCLUSIONS: the Brazilian scenario shows regional inequalities regarding maternal mortality. It presents hemorrhaging as a symptom and not as a cause of death. OBJETIVO: analizar las tasas de mortalidad materna debida a hemorragia, identificadas en Brasil durante el periodo de 1997 a 2009. MÉTODOS: fueron examinados los datos de series temporales y de población del Ministerio de la Salud de Brasil, del Sistema de Información de Mortalidad y del Sistema de Información de Nacidos Vivos. Del Sistema de Información de Mortalidad, inicialmente seleccionamos todos los informes sobre muerte de mujeres con edad entre 10 y 49 años, que ocurrieron entre el 01 de enero de 1997 y el 31 de diciembre de 2009, en Brasil, clasificadas como "muertes maternas". RESULTADOS: durante el periodo de investigación, fueron identificadas 22.281 muertes maternas, entre las cuales 3.179 se debieron a hemorragia, siendo responsables por 14,26% del total de muertes. La tasa más alta de mortalidad materna fue encontrada en las regiones Norte y Noreste de Brasil. CONCLUSIONES: el escenario brasileño muestra desigualdades regionales en lo que se refiere a mortalidad materna; este presenta la hemorragia como un síntoma y no como la

  15. Avaliação da efetividade das campanhas para eliminação da sífilis congênita na redução da morbi-mortalidade perinatal: Município do Rio de Janeiro, 1999-2000 Evaluation of the effectiveness of the congenital syphilis elimination campaigns on reducing the perinatal morbidity and mortality: Rio de Janeiro, 1999-2000

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Valéria Saraceni

    2003-10-01

    Full Text Available O aumento da incidência da sífilis congênita no Município do Rio de Janeiro levou a Secretaria Municipal de Saúde a realizar as campanhas para a sua eliminação nos anos de 1999 e 2000, com o objetivo de dar visibilidade à doença e capacitar os profissionais de saúde no manejo do agravo. Neste estudo realizou-se uma avaliação da efetividade das campanhas, servindo-se do seguimento das mulheres grávidas identificadas com sífilis durante as campanhas, pelos sistemas de informação em saúde (SINASC, SIM e SINAN utilizando-se da comparação deste grupo a um grupo controle de gestantes não envolvidas na campanha. Foi possível evidenciar uma redução significativa da morbidade e mortalidade perinatais nos filhos das mulheres atendidas pelas campanhas, demonstrando que as ações da rotina de pré-natal nas unidades municipais não estavam conseguindo resolver o problema. Foi baixo o número de casos de sífilis congênita encontrado no SINAN em relação aos casos reconhecidos por intermédio das campanhas, demonstrando uma subnotificação importante.The growing incidence of congenital syphilis in Rio de Janeiro City led the City Health Department to organize the congenital syphilis Elimination Campaigns in 1999 and 2000, in order to call attention to the matter and to qualify health care personnel in the management of the disease. The aim of this paper was to evaluate the effectiveness of the campaigns, following the pregnant women identified with syphilis through the well-established health information systems (SINASC ­ Live births, SIM ­ mortality and SINAN ­ National disease surveillance data system. It became evident that a significant reduction on perinatal morbidity and mortality was achieved on the group of children born to mothers exposed to the campaigns, pointing out that the antenatal routine practice wasn't able to deal with the matter. The low number of congenital syphilis cases found on the surveillance system

  16. Fatores socioeconómicos y mortalidad infantil en Ecuador, 1970-1981 Fatores socioeconômicos e mortalidade infantil no Equador, 1970-1981 Socioeconomic factors and infant mortality in Ecuador, 1970-1981

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Guillermo González Pérez

    1988-08-01

    Full Text Available En Ecuador la tasa de mortalidad infantil se redujo entre 1970 y 1981 en un 35%, a pesar de lo cual su valor sigue siendo elevado en el contexto latinoamericano. A nivel provincial, el comportamiento de la tasa no ha sido homogéneo, observándose fuertes diferencias entre las entidades en cuanto a la mortalidad durante el primer año de vida. Mediante el empleo de técnicas de regresión múltiple, pretendióse identificar aquellos factores socioeconómicos que más han incidido en el descenso de la mortalidad infantil en Ecuador en el período señalado, así como las variables que más explican las diferencias interprovinciales en dicho indicador. La disminución de la natalidad y el aumento proporcional de los gastos del presupuesto destinado a salud por una parte, y la tasa de alfabetización por otra parecen ser elementos claves para una explicación económico social de los cambios recientes en la mortalidad infantil ecuatoriana.No Equador entre os anos de 1970 a 1981 a taxa de mortalidade infantil reduziu em 35%, embora seu valor continua sendo elevado em relação ao contexto latinoamericano. A nível regional, o comportamento da taxa não tem sido homogêneo, observando-se diferenças significativas nas diversas regiões quanto a taxa de mortalidade durante o primeiro ano de vida. Com o emprego da técnica de regressão múltipla, pretendeu-se identificar aqueles fatores socioeconômicos que mais têm incidido no declínio da mortalidade infantil no Equador, no período acima descrito, bem como as variáveis que melhor explicam as diferenças inter-regionais do referido indicador. A diminuição da natalidade e o aumento proporcional de recursos financeiros destinados à saúde, por um lado, e a taxa de alfabetização por outro, parecem ser elementos chaves para uma explicação econômica social das mudanças recentes na mortalidade infantil equatoriana.In Equador infant mortality has dropped by 35% between 1970 and 1981, though this

  17. Análise da tendência da mortalidade feminina por agressão no Brasil, estados e regiões

    OpenAIRE

    Leite, Franciele Marabotti Costa; Mascarello, Keila Cristina; Almeida, Ana Paula Santana Coelho; Fávero, Juliana Lopes; Santos, Andréia Soprani dos; Silva, Inácio Crochemore Mohnsam da; Wehrmeister, Fernando César

    2017-01-01

    Resumo O objetivo do estudo foi analisar a tendência temporal da taxa de mortalidade feminina por agressão no Brasil, regiões e estados no período de 2002 a 2012. Estudo ecológico de série temporal com dados secundários de mulheres na faixa etária de 20 a 59 anos mortas por agressão. As taxas de mortalidade foram analisadas por regressão linear simples, estratificadas por região, Índice de Gini e Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Evidenciou-se no país tendência estável na taxa de mortal...

  18. Morbilidad y mortalidad por enfermedades infecciosas intestinales (001-009: Cuba, 1980-1999

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raúl L. Riverón Corteguera

    2000-06-01

    Full Text Available En los últimos 20 años la mortalidad por enfermedades infecciosas intestinales en menores de 5 años en el mundo se ha reducido de manera significativa; sin embargo, en 1998 se registraron en el nivel mundial 2,2 millones de defunciones en los menores de 5 años. En la actualidad todavía la mortalidad seconsidera un problema de salud muy serio, sobre todo en los países subdesarrollados. En Cuba, la mortalidad por estas enfermedades en los menores de 5 años se ha reducido de manera notable, aunque la morbilidad constituye un problema importante de salud en ciertos meses del año por las alzas estacionales de la enfermedad. Este artículo muestra los resultados del trabajo desplegado a partir de 1980 en el cual se puso en ejecución el Programa Mundial de Control de las Enfermedades Diarreicas por la Organización Mundial de la Salud, que en Cuba es una continuación del Programa Nacional de Lucha contra la Gastroenteritis que se inició en 1962. Los datos de morbilidad se ofrecen desde 1985 según diferentes grupos de edades. Las reducciones en la morbilidad han sido discretas; en los menores de 1 año fue del 30,8 %; en el grupo de 1 a 4 años, 8,0 %; en los menores de 5 años del 20,1 %; en los de 5 a 14 años del 3,5 % y en los menores de 15 años del 15,8 %. Las tasas de mortalidad disminuyeron en el período de 1980 a 1999 en el 91,0 % en los menores de un año; el 50,0 % en los niños de 1 a 4 años; 85,7 % en menores de 5 años; en 66,7 % en el grupo de 5 a 14 años, y en 81,1 % en los menores de 15 años. Los elementos fundamentales que han contribuido a esta disminución en la mortalidad por enfermedades diarreas han sido, en primer lugar el uso de las sales de rehidratación oral, en la prevención y tratamiento de la deshidratación, el uso racional de antimicrobianos, el incremento de la lactancia materna exclusiva, la capacitación de los recursos humanos, el tratamiento intensivo por parte de nuestros profesionales de la salud

  19. Los determinantes de la mortalidad y las diferencias socioeconómicas de la mortalidad en la infancia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Hugo Behm Rosas

    2016-02-01

    Full Text Available PRESENTACIÓN: El texto que se reproduce a continuación, escrito por el Dr. Hugo Behm Rosas, nacido en el año 1913, a inicios de los años noventa, sintetiza lo que fue un largo y prolífico trabajo de análisis de la mortalidad infantil en América Latina. Así lo atestiguan los estudios que publicó desde los inicios de los años sesenta del siglo pasado hasta el primer lustro de este siglo. El texto: Las diferencias socioeconómicas de la mortalidad en la infancia es un capítulo del libro Las desigualdades sociales ante la muerte en América Latina publicado en el año 1992 por el Centro Latinoamericano y Caribeño de Demografía (CELADE de la Comisión Económica para América Latina y el Caribe (CEPAL y la Organización Holandesa para la Cooperación Internacional en Educación Superior. El texto constituye una síntesis de los múltiples estudios sobre diferencias de la mortalidad infantil entre grupos sociales. Las contribuciones del Dr. Behm para entender las diferencias de mortalidad infantil entre distintos grupos sociales fueron muchas. Estas empezaron cuando, como lo narra en el prólogo a una reedición de una de sus primeras publicacionesi, el Dr. Behm dejó la clínica por la salud pública para emprender una investigación sobre las diferencias de mortalidad infantil en Chile. En 1962 publicó Mortalidad infantil y nivel de vida publicado por la Escuela de Salud pública de la Universidad de Chile y recientemente reeditado por la unidad de Patrimonio Cultural de la Salud. A partir de este influyente estudio donde escribe “La mortalidad infantil viene a ser, en consecuencia, un indicador del alto precio que los pueblos pagan por las formas de organización económicamente ineficientes y socialmente injustas que han logrado darse” ii, emprendió muchos otros explorando las desigualdades sociales en la mortalidad infantil. Los últimos estudios los realizó en la subsede de CELADE en Costa Rica donde junto a muchos

  20. Factores asociados al incremento en el uso de la metodología enfermera en Atención Primaria

    OpenAIRE

    Brito Brito, P.R.; De Armas Felipe, J.M.; Crespo-Gómez, A.; Aguirre Jaime, A.

    2011-01-01

    Introducción: Se observa un incremento sostenido en los indicadores de empleo de la Metodología enfermera (ME) en el Área de Salud de Tenerife. Objetivo: Identificar los factores que pudieran asociarse a este crecimiento. Material y métodos: Estudio analítico retrospectivo. Ámbito de estudio: Pacientes con historia de salud informatizada. Los sujetos del estudio fueron 609688. El análisis de los datos se llevó a cabo en el periodo temporal marzo de 2005 a febrero de 2010. Mediciones: ...

  1. Os investimentos públicos em saúde e a mortalidade dos idosos no sul do Brasil:uma análise regionalizada

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marilia Patta Ramos

    2010-05-01

    Full Text Available Este artigo teve como objetivo examinar o efeito dos investimentos públicos em saúde na mortalidade dos idosos no Rio Grande do Sul, controlando-se pelas características socioeconômicas dos municípios. A base de dados foi extraída do Censo Demográfico do IBGE de 2000 e do Datasus, o qual inclui informações sobre recursos regionais para a saúde em 7 meso-regiões do RS. Foi criada uma tipologia para classificar as regiões do RS com base na taxa de dependência idosa. Modelos de regressões lineares estimaram o efeito dos investimentos públicos na mortalidade dos idosos separadamente por grupos de taxa de dependência controlando-se pelo PIB per capita, o índice de Gini, renda per capita, média de anos de estudo e a taxa de urbanização (variáveis independentes. Apesar de ter a expectativa de vida mais alta do Brasil, os resultados desse estudo revelam significativa diferença na mortalidade dos idosos entre as 7 meso-regiões que compõem o Estado do Rio Grande do Sul. os resultados mostram que os investimentos públicos federais em saúde são maiores em regiões com baixa taxa de dependência idosa. Também observamos uma associação frágil entre os investimentos públicos em saúde e a mortalidade dos idosos.

  2. Migração interna e a distribuição da mortalidade por doença de Chagas, Brasil, 1981/1998

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Drumond João Augusto Guimarães

    2006-01-01

    Full Text Available No Brasil, observa-se mortalidade por doença de Chagas até em áreas reconhecidas como livres da transmissão vetorial. Considerando que as taxas de mortalidade referem-se a residentes, e que houve imenso movimento migratório interno no país, este estudo objetiva quantificar a participação dos migrantes brasileiros no obituário por doença de Chagas de 1981 a 1998. Por outro lado, se os trabalhos da Iniciativa do Cone Sul alcançaram o sucesso que se propaga, espera-se que tenha havido redução das taxas de mortalidade e aumento na idade em que ocorrem os óbitos por essa causa. Dos 68.936 óbitos em brasileiros com naturalidade conhecida, 32.369 (32% foram em nascidos em outras Unidades da Federação que não a de residência do falecido, cifra que variou de 0,3% no Rio Grande do Sul a 100% em Roraima e Amapá. A maioria (67% desses óbitos em migrantes ocorreu em naturais de Minas Gerais (51% e Bahia (16%. As taxas de mortalidade em residentes mostraram declínio sustentado no Sudeste, Sul e Centro-oeste, mas não no Nordeste e Norte, onde as idades medianas de morte foram as mais baixas.

  3. Melhoramento genético da mamona visando incremento de flores femininas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernanda Bertozzo

    2011-01-01

    Full Text Available O objetivo deste trabalho foi testar métodos de seleção visando ao aumento de flores femininas na população FCA-UNESP-PB de mamona (Ricinus communis L.. A seleção foi realizada no município de Botucatu (SP, na safrinha de 2007. Por meio de seleção massal, foram selecionadas plantas com racemo primário estritamente feminino. Destas plantas, as que tinham reversão sexual foram autofecundadas. As avaliações foram realizadas na safrinha de 2008 em Botucatu e São Manuel (SP, onde foram comparados os tratamentos: método de seleção massal; método de seleção massal com autofecundação e testemunha (racemos de plantas colhidos ao acaso, sem seleção. Foram avaliados: porcentagem de flores femininas do racemo primário (%, produtividade de grãos (kg ha-1 e teor de óleo das sementes (%. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados com 30 repetições. Os dados foram submetidos à análise de variância individual para cada local e conjuntamente para os dois locais, pelo teste F a 1% de probabilidade. Mediante os resultados conclui- se que o método de seleção massal com autofecundação foi aquele que proporcionou maiores valores de porcentagem de flores femininas no racemo primário, com ganho fenotípico realizado de 18% em Botucatu e 29% em São Manuel (SP. Por meio dos métodos de seleção, notou-se comportamento diferencial em relação aos locais para a característica produtividade de grãos, e o método seleção massal com autofecundação proporcionou a menor produtividade. No teor de óleo não houve diferenças significativas entre os métodos e os locais avaliados.

  4. MORTALIDAD INNECESARIAMENTE PREMATURA Y SANITARIAMENTE EVITABLE EN COSTA RICA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernando Llorca Castro

    2010-01-01

    Full Text Available Fundamentos: Para desarrollar políticas y estrategias orientadas a mitigarlas es fundamental identificar las desigualdades. El objetivo del trabajo es analizar las variaciones de la Mortalidad Innecesariamente Prematura y Sanitariamente Evitable (MIPSE para cada uno de los 81 cantones de Costa Rica durante el período 2000-2005. Métodos: Se aplicó la clasificación MIPSE propuesta por miembros del Servicio de Información y Estudios de la Dirección General de Recursos Sanitarios de Catalunya. Mediante el empleo de el Indicador de Desarrollo Socioeconómico (IDSE establecido por economistas de la Universidad de Costa Rica, previa estandarización de la población, se ordenaron los cantones en grupos por quintiles (I el más rico, Vel más pobre. Resultados: Se encontraron como causas principales de mortalidad MIPSE la enfermedad isquémica del corazón (19,55% causas MIPSE, accidentes de tránsito con vehículos a motor (11,60%, enfermedades cerebrovasculares (6,95%, perinatal (6,92% y suicidios (5,14%. Conclusión: La mortalidad por HIVy el Sida, el cáncer de mamá en mujeres, cáncer de cuerpo de útero, cáncer de piel y por hepatitis secundaria al consumo de alcohol, afectan más a los cantones con mayores ingresos. La mortalidad por hiperplasia benigna de próstata, la materna asociada al embarazo, parto o puerperio y la hernia abdominal afectan más a los de menor nivel económico. Se identificaron dos grupos de MIPSE con desigualdad equidistribuida: leucemia y enfermedades cardiovasculares congénitas.

  5. Desigualdade espacial da mortalidade neonatal no Brasil: 2006 a 2010

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Genyklea Silva de Oliveira

    2013-08-01

    Full Text Available O objetivo deste estudo é analisar a distribuição espacial da mortalidade neonatal e sua correlação com os fatores biológicos, socioeconômicos e de atenção à saúde materno-infantil, nos estados brasileiros, no período de 2006 a 2010. Foram construídos mapas temáticos e de correlação (LISA para verificação de dependência espacial e modelos de regressão linear múltipla. Verificou-se que não há autocorrelação espacial para mortalidade neonatal nos estados brasileiros (I = 0,002; p = 0,48. A maioria das variáveis estava correlacionada (r > 0,3, p < 0,05 com a mortalidade neonatal, formando clusters em estados do Norte e Nordeste, com maiores taxas de mães adolescentes, renda domiciliar per capta baixa, menor realização de consultas de pré-natal e de leitos de UTI Neonatal. O número de leitos de UTI Neonatal manteve efeito independente após a análise de regressão. Conclui-se que as desigualdades regionais das condições de vida e, principalmente, de acesso aos serviços de saúde materno-infantil contribuem para a distribuição desigual da mortalidade neonatal no Brasil.

  6. Mortalidad asociada a demencia en la cohorte NEDICES

    OpenAIRE

    Villarejo Galende, Alberto

    2011-01-01

    En el presente trabajo nos planteamos aclarar mediante un estudio poblacional las relaciones entre demencia y mortalidad, así como el posible papel de factores que pueden modificar esta relación, como la edad, el sexo, el nivel educativo, la comorbilidad, la gravedad o el tipo de demencia. Como complemento del estudio, también se analizan las causas de muerte de las personas con demencia.

  7. Evolução da população e da mortalidade em Niterói, Rio de Janeiro, Brasil, 1979 a 1997

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tomassini Hugo Coelho Barbosa

    2003-01-01

    Full Text Available A análise da série histórica de 1979-1997 permite perceber a evolução demográfica e da mortalidade no Município de Niterói, Rio de Janeiro, Brasil, ao longo dessas décadas. A população apresentou um declínio na velocidade de crescimento, com alteração significativa de sua estrutura etária. Observa-se, na série temporal, o declínio da mortalidade por doenças do aparelho circulatório, a tendência geral de declínio das doenças infecto-parasitárias, com acentuado aumento a partir de 1996, decorrente da mudança de classificação das doenças (CID-9 para CID-10. Quanto à mortalidade infantil, destaca-se o predomínio dos óbitos na faixa neonatal. O desvendar das doenças e agravos dentro dos grandes grupos revela a importância das doenças isquêmicas do coração e doenças cerebrovasculares, dos homicídios, acidentes de transporte e da AIDS.

  8. Realidad actual de la triste y desesperante mortalidad materna

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fadlalla Bahsas Bahsas

    2015-05-01

    Full Text Available Si bien el anuncio viene a completar el mandato del Plan de la Patria 2013-2019, que tiene entre sus objetivos “garantizar que los partos sean atendidos en condiciones seguras y reducir las tasas de mortalidad materna, perinatal e infantil”. “La tasa de mortalidad Infantil y Materna son indicadores que determinan el nivel del desarrollo del País”, sin embargo en la práctica en nuestro país, la mortalidad infantil y materna ha ido en ascenso en los últimos años. La muerte materna es un indicador claro de injusticia social, inequidad de género y pobreza: el que un embarazo o parto desemboque en la muerte de la mujer refleja problemas estructurales, tanto de acceso como de atención a la salud; de hecho es el más dramático de una serie de eventos que revelan la falta de acciones para atender la situación de atraso, marginación y rezago en la que vive un sector de las mujeres pobres; así como las personas que conviven con ellas, del personal de salud y autoridades gubernamentales. Por otro lado, da cuenta de una serie de relaciones económicas, sociales y culturales que ubican a la mujer en una franca desventaja.

  9. GRUPOS INTERACTIVOS EN AULA Y EL INCREMENTO DE LOS RESULTADOS DE APRENDIZAJE EN LENGUAJE EN UN COLEGIO VULNERABLE

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcela Núñez Solís

    Full Text Available RESUMEN: Este artículo presenta los resultados de un estudio realizado entre los años 2013 y 2014 en un colegio vulnerable2 en Los Ángeles, Chile. Ese estudio consistió en la incorporación de grupos interactivos en aula en primero básico3 en Lenguaje. El objetivo fue determinar el incremento de los resultados de aprendizaje en dicha área. Se utilizó un enfoque cuantitativo, con diseño preexperimental y aplicación de CL-PT4 en el nivel señalado, antes y después de la intervención. El trabajo, además, consideró la incorporación en aula de colaboradores de aprendizaje: apoderados, alumnos de cursos superiores del mismo colegio, alumnas de pregrado y docentes de la Universidad. Los grupos interactivos involucran un cambio de paradigma que conlleva un fuerte compromiso social. Los resultados indican que se produjo un incremento significativo entre el pretest y postest (CL-PT, lo que implicó una mejora en el desarrollo del lenguaje.

  10. Mortalidad perinatal en el Hospital Nacional Edgardo Rebagliati Martins

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lizeth Diaz Ledesma

    2003-07-01

    Full Text Available Objetivo: Conocer la tasa de mortalidad perinatal en el Hospital Nacional Edgardo Rebagliati Martins y sus características. Materiales y Métodos: El estudio comprendió la revisión de todas las historias clínicas de gestantes portadoras de óbito fetal (mayor de 28 semanas de gestación o mayor de 1000gramos, de recién nacidos que fallecieron dentro de los primeros 7 días de vida y de sus madres durante el año 2000. Resultados: La tasa de mortalidad perinatal fue de 10.5 por mil nacidos vivos. La edad promedio materna fue de 31.6 años, + 5.9 y un rango entre 14 y 44 años. El 30.1% de partos correspondió a nulíparas, el 61.6% a multíparas y el 8.3% a gran multíparas. El promedio de visitas al control prenatal fue de 4.8 + 2.7. El 53.4% de las madres tuvo algún antecedente relacionado a mala historia obstétrica, siendo los más frecuentes historia de aborto previo (27.4%, cesárea anterior (13.7% y pre eclampsia (12.3%. Las causas asociadas a mortalidad perinatal fueron madres con pre eclampsia severa (38.4% y hemorragia en el tercer trimestre (15.1% y fetos con malformaciones congénitas severas (27.4%. La vía de parto fue abdominal en 68.5% y vaginal en 31.5%. Se tuvo 83.6% de gestaciones únicas y 16.4% de gestaciones múltiples. El peso de los productos fue 1985.2 + 945.8 gramos. El 61.6% de muertes perinatales correspondieron a prematuros. Conclusiones:La tasa de mortalidad neonatal en el HNERM durante el año 2000 fue de 10.5 por mil nacidos vivos y los factores relacionados a mortalidad perinatal fueron pre-eclampsia severa, malformaciones congénitas severas y hemorragias del tercer trimestre. ( Rev Med Hered 2003; 14: 117-121.

  11. Análise da tendência da mortalidade feminina por agressão no Brasil, estados e regiões

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Franciele Marabotti Costa Leite

    Full Text Available Resumo O objetivo do estudo foi analisar a tendência temporal da taxa de mortalidade feminina por agressão no Brasil, regiões e estados no período de 2002 a 2012. Estudo ecológico de série temporal com dados secundários de mulheres na faixa etária de 20 a 59 anos mortas por agressão. As taxas de mortalidade foram analisadas por regressão linear simples, estratificadas por região, Índice de Gini e Índice de Desenvolvimento Humano (IDH. Evidenciou-se no país tendência estável na taxa de mortalidade feminina por agressão, com diferenças entre estados e regiões. O Centro-Oeste apresentou maiores taxas e tendência de estagnação. Observou-se tendência de aumento nas regiões Norte, Nordeste e Sul e diminuição na região Sudeste. Os estados pertencentes ao tercil com maior IDH apresentam tendência de declínio e estabilização nos 1º e 2º tercis. Foi observado aumento da taxa de mortalidade nos estados com maior desigualdade social. Apesar do comportamento de estabilização no país os resultados apontam para a necessidade de políticas sociais adequadas às especificidades dos estados e regiões.

  12. GEOGRAFIA DA MORTALIDADE INFANTIL NO CONTEXTO DAS DESIGUALDADES REGIONAIS DO ESTADO DE MINAS GERAIS, BRASIL

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rivaldo Mauro Faria

    2016-05-01

    Full Text Available A taxa de mortalidade infantil (TMI é um dos indicadores de saúde mais sensíveis às desigualdades sociais e as disparidades regionais. Por isso, contrariando-se os reconhecidos avanços na redução da mortalidade infantil no Brasil, ainda são encontradas TMIs elevadas e bem acima das metas estabelecidas nos programas de vigilância e controle. É o caso da meta estabelecida pelo Brasil no âmbito dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM. Embora essa meta tenha sido antecipadamente alcançada e celebrada, realidades locais mais carenciadas estão muito distantes de atendê-la. Esse é o contexto motivador para a realização deste trabalho, cujo objetivo, expresso de forma sintética, é analisar as variações espaciais das TMIs, ao nível das microrregiões do estado de Minas Gerais, Brasil, nos períodos de 2003-2007 e 2008-2012. A fim de propor algumas razões de contexto regional capazes de explicar as variações espaciais nas TMIs, levantamos indicadores relacionados com o sistema de atenção (oferta e uso dos serviços de atenção primária e com as desigualdades socioespaciais (expressas através de um indicador composto de privação social. Os dados foram coletados em fontes secundárias oficiais, modelados e inseridos em Sistema de Informação Geográfica. Os resultados indicaram a redução das TMIs em quase todas as microrregiões de Minas Gerais. Mas ainda persistem enormes desigualdades regionais, com taxas ainda muito elevadas nas microrregiões mais carenciadas.

  13. Factores socioeconomicos asociados a la mortalidad postneonatal en Cuba Fatores sócio-econômicos associados à mortalidade pós-neonatal em Cuba Socioeconomic factors associated with postneonatal mortality in Cuba

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Guillermo Gonzalez Perez

    1990-04-01

    Full Text Available Se intentam identificar aquellos factores socioeconomicos que puedan ser considerados como factores de riesgo, tanto de la mortalidad postneonatal como de la exógena, asi como su relevancia social, para Cuba en 1982. Mediante un estudio caso-control basado en una muestra nacional de fallecidos menores de un ano y sobrevivientes a la misma edad - para cuyo analisis se emplearon técnicas asociadas a la regresión logística - se pudo estimar el riesgo relativo; el riesgo atribuible y las probabilidades de morir en presencia o ausencia de los factores identificados. Los resultados apuntan hacia la carencia de servicios sanitarios en el interior de la vivienda y el hacinamiento - 3 o mas personas por habitación - como los factores de riesgo mas trascendentes tanto para propiciar la mortalidad postneonatal como la exógena. Se ratifica la condición de "reserva" que posee el componente postneonatal para la redución ulterior de la mortalidad infantil en el pais.Foram identificados os fatores sócio-econômicos que podem ser considerados de risco para a mortalidade pós-neonatal e mortalidade exógena, e seu impacto social em Cuba, em 1982. Realizou-se estudo caso-controle baseado numa amostra nacional dos óbitos menores de um ano, e dos sobreviventes da mesma idade. Os dados foram analisados com o emprego da técnica de regressão logística, para calcular o risco relativo, o risco atribuível e a probabilidade de morte na presença desses fatores. Os resultados indicaram que a falta de instalações sanitárias no domicílio e o excesso de pessoas em cada moradia (3 pessoas e mais por habitação são os mais fortes fatores de risco tanto para a morte pós-neonatal como por causa exógena. Foi confirmada a importância da redução da mortalidade pós-neonatal e exógena para a diminuição da taxa de mortalidade infantil em Cuba.Economic and social risk factors for both postneonatal and exogenous mortality are evaluated for Cuban children for

  14. Taxa de mortalidade em ratos submetidos à isquemia e reperfusão hepática, tratados ou não com alopurinol

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rhoden Ernani Luís

    1999-01-01

    Full Text Available A isquemia transitória hepática tem sido cada vez mais amplamente utilizada. Contudo, essa atitude, embora muitas vezes benéfica, é contrabalançada pelos efeitos adversos advindos da isquemia hepática e da congestão esplênica, assim como, das conseqüências da reperfusão. O objetivo dos autores é determinar os efeitos da isquemia seletiva em animais pré-tratados ou não com alopurinol, inibidor da xantina oxidase sobre a mortalidade dos animais. Foram utilizados 30 ratos assim divididos: Grupo I (n=10: pré-tratados com alopurinol e submetidos à laparotomia e exposição do pedículo hepático por 45 minutos. Grupo II (n=10: tratados com alopurinol e submetidos à isquemia hepática seletiva por 45 minutos. Grupo III (n=10: submetidos apenas à isquemia por 45 minutos. A mortalidade pós-operatória foi avaliada a cada 24 horas, por um período de 10 dias. Entre os animais do grupo I, não foram observados óbitos, entretanto, naqueles dos grupos II e III, as mortalidades globais foram respectivamente 20 e 46,7%. Diferença estatisticamente significativa, apenas, entre a mortalidade observada no grupo III em relação ao controle (p<0,05. A mortalidade pós-operatória no grupo de animais submetidos à isquemia sem pré-tratamento com alopurinol ascende as cifras de 46,67% dos animais, enquanto naqueles pré-tratados com alopurinol houve um importante decréscimo para 20%. Embora sem uma distinção estatisticamente significativa, reflete uma tendência de um efeito protetor do alopurinol na isquemia e reperfusão hepática.

  15. Mortalidad posoperatoria intrahospitalaria de los adultos mayores en Cirugía General

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raúl A Morales González

    2003-12-01

    Full Text Available Se realizó una investigación retrospectiva de tipo analítica en la que se incluyeron todos los pacientes adultos mayores fallecidos intrahospitalariamente en el período posoperatorio, sometidos a una cirugía mayor con anestesia general o regional, de forma programada, urgente o emergente, en el Servicio de Cirugía General del Hospital Provincial Clinicoquirúrgico Docente "Celia Sánchez Manduley" de Manzanillo, Cuba, durante el año 2001. El incremento de la edad aunque estadísticamente significativo no fue determinante en la aparición de la mortalidad, está última aumentó en la medida que se incrementó el grado del estado físico. Las operaciones realizadas de urgencia y las enfermedades malignas se asociaron a un aumento en el número de fallecidos, la suma de ambos predictores elevó el riesgo de morir hasta 76,50 veces. El mayor número de pacientes falleció en las primeras 72 horas del posoperatorio y la sepsis fue la causa directa de muerte más encontradaIt was made a retrospective analytical research that included all the elderly patients that had died intrahospitally in the postoperative period and that had undergone major programmed or emergency surgery with general or regional anesthesia at the General Surgery Service of "Celia Sánchez Manduley" Provincial Clinical and Surgical Teaching Hosptital, in Manzanillo, during 2001. Although age increase was statistically significant, it was not determinant in the appearance of mortality, which grew as the physical state degree raised. The emergency operations and the malignant diseases were associated with a rise in the number of deaths. The sum of both predictors elevated the death risk 76.50 times. Most of the patients died in the first 72 hours of the postoperative and sepsis was the most common direct cause of death

  16. Avaliação ultra-sonográfica da hidrocefalia fetal: associação com mortalidade perinatal Ultrasonographic evaluation of fetal hydrocephalus: association with perinatal mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Paula Brito Hortêncio

    2001-07-01

    Full Text Available Objetivo: avaliar os parâmetros ultra-sonográficos associados ao incremento da mortalidade perinatal em casos de hidrocefalia fetal. Métodos: foram avaliados 45 casos de hidrocefalia acompanhados entre janeiro/1996 e dezembro/1999. A hidrocefalia foi diagnosticada quando a relação entre a mensuração dos ventrículos laterais e os hemisférios cerebrais correspondentes foi superior a 0,35 ou quando a medida do átrio dos ventrículos laterais foi superior a 10 mm. Em todos os exames definiu-se o tipo, gravidade, simetria, evolução e época do diagnóstico da hidrocefalia. As pacientes foram submetidas a ultra-som morfológico na busca de outras alterações anatômicas. O índice de líquido amniótico e os óbitos fetais foram registrados. Os principais achados ultra-sonográficos foram correlacionados à mortalidade perinatal. Utilizaram-se, para análise estatística, o teste do chi² e o teste exato de Fisher. O valor de pPurpose: to evaluate the ultrasonographic parameters associated with perinatal mortality increase in cases of fetal hydrocephalus. Method: 45 cases of fetal hydrocephalus were followed-up between January 1996 and December 1999. Fetal hydrocephalus was diagnosed when the ratio of lateral ventricles and the corresponding cerebral hemispheres was above 0.35 or when the measurement of the atrium of the lateral ventricles was above 10 mm. In all examinations the type of hydrocephalus, severity, symmetry, evolution and time of diagnosis were defined. The patients were submitted to morphologic ultrasound in the search of other anatomical abnormalities. The amniotic fluid index and fetal deaths were registered. The main ultrasonographic findings were correlated with perinatal mortality. For statistical analysis, chi² test and exact Fisher test were used. The value of p<0,05 was considered to be significant. Results: a total of 20 deaths were observed (44.4%, 6 occurred intra-uterus and 14 in the neonatal period. The

  17. Fatores de risco para mortalidade em octogenários submetidos a cirurgia de revascularização miocárdica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Isaac Newton Guimarães

    2011-02-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Idade maior a 80 anos não é, por si só, o único fator de risco para a mortalidade em revascularização miocárdica. OBJETIVO: Identificar fatores de risco para a mortalidade em pacientes octogenários submetidos a revascularização miocárdica. MÉTODOS: Estudamos 164 pacientes, com idade igual ou maior a 80 anos. As variáveis estudadas foram: sexo, idade (em anos, fração de ejeção do ventrículo esquerdo (FEVE, reoperação, cirurgia de emergência, número de artérias revascularizadas, uso da artéria torácica interna esquerda (ATIE, uso de circulação extracorpórea (CEC, cirurgia associada, revascularização da artéria interventricular anterior (AIVA e uso de balão intra-aórtico (BIA. A análise estatística foi feita por meio de análises descritiva, univariada e multivariada por regressão logística. Foram considerados significância estatística os valores de p < 0,05, e a análise multivariada foi realizada com variáveis cujo valor era p < 0,20. RESULTADOS: A mortalidade foi de 11%. Na análise univariada, evidenciou-se que baixa FEVE (p = 0,008, cirurgia de emergência (p < 0,001 e uso de balão intra-aórtico (p = 0,049 relacionaram-se à maior chance de mortalidade. Ao ajustar pela regressão logística, revelou-se que a idade acima de 85 anos correlacionou-se com uma chance de mortalidade 6,31 vezes maior (p = 0,012 e que a cirurgia de emergência esteve relacionada a uma chance de mortalidade 55,39 vezes maior (p < 0,001. CONCLUSÃO: Em octogenários submetidos a cirurgia de revascularização miocárdica, idade superior a 85 anos e cirurgia de emergência são fatores preditivos importantes de maior mortalidade.

  18. Hipertrofia ventricular e mortalidade cardiovascular em pacientes de hemodiálise de baixo nível educacional Hipertrofia ventricular y mortalidad cardiovascular en pacientes de hemodiálisis de bajo nivel educativo Ventricular hypertrophy and cardiovascular mortality in hemodialysis patients with low educational level

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosana dos Santos e Silva Martin

    2012-01-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A hipertrofia ventricular esquerda é potente preditor de mortalidade em renais crônicos. Estudo prévio de nosso grupo mostrou que renais crônicos com menor escolaridade têm hipertrofia ventricular mais intensa. OBJETIVO: Ampliar estudo prévio e verificar se a hipertrofia ventricular esquerda pode justificar a associação entre escolaridade e mortalidade cardiovascular de pacientes em hemodiálise. MÉTODOS: Foram avaliados 113 pacientes entre janeiro de 2005 e março de 2008 e seguidos até outubro de 2010. Foram traçadas curvas de sobrevida comparando a mortalidade cardiovascular, e por todas as causas dos pacientes com escolaridade de até três anos (mediana da escolaridade e pacientes com escolaridade igual ou superior a quatro anos. Foram construídos modelos múltiplos de Cox ajustados para as variáveis de confusão. RESULTADOS: Observou-se associação entre nível de escolaridade e hipertrofia ventricular. A diferença estatística de mortalidade de origem cardiovascular e por todas as causas entre os diferentes níveis de escolaridade ocorreu aos cinco anos e meio de seguimento. No modelo de Cox, a hipertrofia ventricular e a proteína-C reativa associaram-se à mortalidade por todas as causas e de origem cardiovascular. A etiologia da insuficiência renal associou-se à mortalidade por todas as causas e a creatinina associou-se à mortalidade de origem cardiovascular. A associação entre escolaridade e mortalidade perdeu significância estatística no modelo ajustado. CONCLUSÃO: Os resultados do presente trabalho confirmam estudo prévio e demonstram, ademais, que a maior mortalidade cardiovascular observada nos pacientes com menor escolaridade pôde ser explicada por fatores de risco de ordem bioquímica e de morfologia cardíaca.FUNDAMENTO: La hipertrofia ventricular izquierda es potente predictor de mortalidad en renales crónicos. Estudio previo de nuestro grupo mostró que renales crónicos con menor

  19. La calidad de certificación de la mortalidad en colombia, 2002-2006

    OpenAIRE

    Cendales, Ricardo; Pardo, Constanza

    2012-01-01

    Objetivo El estudio de la mortalidad resulta útil en la estimación de casos incidentes de cáncer; sin embargo se requiere evaluar la calidad de la certificación de la mortalidad antes de proceder a hacer las estimaciones de incidencia. El objetivo de este estudio es evaluar la calidad de la certificación de la mortalidad en Colombia.Materiales y métodos Se analizó la calidad de la certificación de la mortalidad general y por cáncer en Colombia en el quinquenio 2002-2006. Se describieron indic...

  20. Incremento en biomasa y supervivencia de una plantación de Pinus hartwegii Lindl. en áreas quemadas

    OpenAIRE

    J. N. Ortíz-Rodríguez; D. A. Rodríguez-Trejo

    2008-01-01

    En el año 2002 se aplicaron quemas prescritas a dos intensidades (alta y baja) y en dos épocas (marzo y mayo) en bosques abiertos de Pinus hartwegii Lindl., en el volcán Ajusco, D. F. También se dejó un testigo, para cada época. En julio del mismo año, se plantaron 450 árboles, correspondientes a dos tamaños (grandes y pequeños). El presente estudio consistió en la evaluación de la supervivencia e incremento de esos árboles tres años después de su plantación. Se registró la supervivencia en t...

  1. Tendência temporal da mortalidade por doenças infecciosas intestinais em crianças menores de cinco anos de idade, no estado de São Paulo, 2000-2012

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renata Soares Martins

    Full Text Available Resumo OBJETIVO: analisar a tendência temporal da mortalidade por doenças infecciosas intestinais (DII em crianças menores de cinco anos de idade no estado de São Paulo e suas Redes Regionais de Atenção à Saúde (RRAS, no período 2000-2012. MÉTODOS: estudo de série temporal sobre os óbitos com causa básica, antecedente ou contribuinte de morte por DII, obtidos a partir do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM. RESULTADOS: ocorreram 2.886 óbitos por DII no estado; a taxa de mortalidade por DII apresentou diminuição de 10,5% ao ano (intervalo de confiança de 95% 4,8; 15,8%; em 13 das 17 RRAS ocorreu diminuição significativa da taxa de mortalidade, com decréscimo anual variável entre 16,6 e 8,3% ao ano. CONCLUSÃO: a taxa de mortalidade por DII apresentou decréscimo significativo na maioria das RRAS, com diferentes velocidades, possível reflexo das desigualdades das condições socioeconômicas e de organização das redes de atenção à saúde.

  2. Tablas dinámicas de mortalidad y supervivencia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sala Garrido, Ramon

    2001-01-01

    Full Text Available Es una realidad que la esperanza de vida está aumentando en todos los países desarrollados. Así pues, la tabla de mortalidad, como modelo asociado al comportamiento de la mortalidad de un colectivo, es bastante conservadora y poco realista si se basa en la hipótesis de estacionariedad. Las salidas del colectivo no sólo dependen de la edad sino también del año de nacimiento del individuo, puesto que las probabilidades cambian en los diferentes años por diferentes motivos (avances de la medicina, disminución del riesgo laboral, control de las catástrofes naturales,.... Surge así la idea de elaborar una tabla para cada generación, entendiendo por generación los individuos nacidos en el mismo año. La tabla base que se toma para la formación de todas éstas es la llamada tabla dinámica, con dos parámetros fundamentales: la edad o tiempo biométrico y el tiempo cronológico (edad biométrica y edad cronológica. Siguiendo estas ideas, se han elaborado unas nuevas tablas de mortalidad españolas, dinámicas, denominadas PERM/F 2000. En este trabajo tratamos de analizar su aplicación y sugerimos ideas para realizar una experiencia similar con un colectivo más reducido, la Universidad de Valencia.

  3. Factores facilitadores e inhibidores del incremento del grado de diversificacion en las empresas de Castilla y León

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Almudena Martínez Campillo

    2008-12-01

    Full Text Available El presente trabajo estudia tres factores organizativos que pueden facilitar o inhibir el incremento del nivel de diversificación industrial: el tamaño corporativo, la diversificación internacional y la diversidad de producto inicial. En concreto, pretende analizar los efectos principales e interacción de dichos factores sobre la probabilidad de que las empresas aumenten el número de negocios donde participan. Para ello, tras revisar la literatura sobre diversificación y cambio estratégico, se plantean una serie de hipótesis, cuyo contraste se efectúa aplicando un análisis de regresión Logit. Los resultados indican que tanto el tamaño como la internacionalización de una empresa obstaculizan su crecimiento hacia nuevas líneas de actividad. Asimismo, este trabajo revela la existencia de interacciones significativas entre ambas variables y la diversidad de producto inicial que influyen favorablemente en el incremento de la diversificación industrial.This study examines three organizational factors that may facilitate or inhibit the increase in industrial diversification: firm size, international diversification and initial product diversity. Specifically, the goal is to analyze their main and interaction effects on firms propensity to enhance the number of business segments in which they operate. After revising literature on diversification and strategic change, the study proposes a number of hypotheses that are contrasted by applying a Logit regression. Results indicate that size and internationalization of the firm restrain significantly its growth toward new activities. Also, our findings reveal that there are significant interactions among both variables and the initial product diversity that affect positively on the increase in industrial diversification.

  4. MODELOS DE PREDICCIÓN DEL INCREMENTO EN VOLUMEN PARA BOSQUES MEZCLADOS DEL ESTADO DE DURANGO, MÉXICO

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Luis Reyes-Muñoz

    2011-01-01

    Full Text Available Se evaluaron 30 modelos para predecir el incremento maderable en 28 Sitios Permanentes de Investigación Silvícola (SPIS, ubicados en el Ejido Pueblo Nuevo del estado de Durango, México. La asociación vegetal predominante es la correspondiente a rodales mezclados de Pinus y Pinus-Quercus, además de la vegetación asociada a estos bosques. Los modelos en forma logarítmica incorporan 10 índices de competencia (IC independientes de la distancia, tres índices de densidad (ID, además de las variables edad (t y altura promedio del rodal (H. Los nuevos modelos matemáticos relacionan de una manera indirecta el efecto de la competencia y la densidad en el crecimiento de los árboles presentes en el rodal. De acuerdo con los análisis de varianza y las pruebas de hipótesis realizadas, se encontró que los mejores IC incorporados en un modelo matemático para la modelización del incremento en volumen, fueron el índice de competencia de área basal densidad (IGN, índice de competencia de diámetro cuadrático densidad (IDCN, índice de competencia de área basal total densidad (IGTN y el índice de competencia de altura total máxima (IHMAX. Los mejores modelos presentan un alto nivel de exactitud con Prob> |t|=0.0001 y valores promedio de 0.99 en R2.

  5. Mortalidad por meningitis por Pasteurella canis. Oportunidades de aprendizaje

    OpenAIRE

    Ana Rosa Ropero Vera; Jorge Martín Rodríguez; Guillermo Farfán

    2016-01-01

    La meningitis bacteriana es una enfermedad importante de distribución mundial, causa mayor y sustancial de mortalidad y morbilidad en países en desarrollo. La Organización Mundial de la Salud (OMS) sostiene que la meningitis es una de las diez afecciones principales del ser humano y debe ser considerada como una emergencia infectológica; por eso es fundamental reconocer que esta enfermedad es causa de muerte en niños de todo el mundo, sin distinción de raza, nivel económico o sociocultural. S...

  6. Factores de riesgo para mortalidad en gangrena de Fournier

    OpenAIRE

    Azolas M,Rodrigo

    2011-01-01

    Introducción: La Gangrena de Fournier fue descrita por Fournier en 1883, es una fasceitis necrotizan-te que afecta la región perianal y genital. El objetivo del presente trabajo es analizar los factores de riesgo de mortalidad en pacientes portadores de Gangrena de Fournier y su relación con el score pronóstico FGSI (Fournier Gangrene Severity Index Score). Material y Método: Estudio prospectivo entre enero de 2000 y diciembre de 2007 en el Hospital Barros Luco Trudeau, que incluyó 31 pacient...

  7. Morbilidad, Mortalidad,Indice Ocupacional y Estadía Hospitalaria en Servicios de Enfermedades Diarreicas Agudas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Enrique González Corona

    1999-09-01

    Full Text Available Se realizó un estudio retrospectivo y descriptivo de la morbilidad, mortalidad, estadía e índice ocupacional del Servicio de Enfermedades Diarreicas Agudas del Hospital Infantil Sur de Santiago de Cuba, a fin de evaluar su evolución en 23 años (1972-1994. Se observó un incremento de la morbilidad hasta 1984 y luego un descenso progresivo hasta la actualidad. La mortalidad disminuyó progresivamente hasta la ausencia de fallecimientos en los últimos 4 años. El índice ocupacional se mantuvo cerca del 70 % en los momentos en que el Servicio contó con 120 y 60 camas, respectivamente, y se redujo aproximadamente al 50 % a partir de 1992, cuando la dotación de camas se limitó a 30. La estadía, que era alrededor de 9 días al principio del período, resultó ser de 4 en el último trienio. Se considera que la evolución positiva de tales indicadores se debe a una mejor calidad en el tratamiento de estas enfermedades, y se relacionan algunos de los elementos que lo han hehco posible.A retrospective and descriotive study of morbidity, mortality, stay length and bed occupancy rate was conducted at the Service of Acute Diarrheal Diseases of the South Pediatric Hospital, in Santiago de Cuba, in order to evaluate its evolution in a period of 23 years (1972-1994. An increase of morbidity was observed until 1984 and then a progressive decrease up to now. There was a gradual reduction of mortality and no deaths have been reported during the last 4 years. The bed occupancy rate was at about 70 % when the Service had 120 and 60 beds, respectively, and there was a reduction of nearly 50 % when the number of bed was limited to 30. Stay length that was approximately 9 days at the beginning of the period proved to be 4 in the last 3 years. It is considered that the positive evolution of these indicators is the result of a better quality in the treatment of these diseases. Some of the elements that made it possible are mentioned here.

  8. Morbilidad, mortalidad y costes sanitarios evitables mediante una estrategia de tratamiento del tabaquismo en España

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    González-Enríquez J.

    2002-01-01

    Full Text Available Objetivo: Se valoran los efectos que tendría una intervención destinada a reducir el uso de tabaco en la población española de fumadores sobre la morbilidad, la mortalidad y los costes asociados al consumo de tabaco. Método: Se ha adaptado el modelo Health and Economic Consequences of Smoking patrocinado por la OMS y desarrollado por The Lewin Group. La intervención propuesta incluye el acceso a asistencia farmacológica de un 35% de los fumadores que intentan dejar de fumar, y obtienen una tasa global de cesación al año del 7,2%. Las enfermedades estudiadas son: cáncer de pulmón, enfermedad coronaria, enfermedad cerebrovascular, EPOC, asma y bajo peso al nacer. Se estiman los casos de enfermedad y muerte atribuibles al consumo de tabaco evitados y la reducción en el coste sanitario debidos a la intervención, proyectados a 20 años. Resultados: Sin intervención, en el año 1 del modelo 2.136.094 fumadores padecen alguna de las condiciones clínicas atribuibles al consumo de tabaco, el coste asistencial es de 4.286 millones de euros y las muertes atribuibles son 26.537. La intervención propuesta evita 2.613, 9.192, 17.415 y 23.837 casos de enfermedad atribuible al consumo de tabaco en los años 2, 5, 10 y 20 del modelo, respectivamente. Los costes asistenciales acumulados evitados son 3,5 millones de euros en el año 2 y 386 millones de euros a los 20 años. Las muertes acumuladas evitadas son 284 en el año 2 y 9.205 a los 20 años de la intervención. La intervención añade un total de 78.173 años de vida al final del período considerado. Conclusiones: La disponibilidad de nuevas intervenciones eficaces en el tratamiento del tabaquismo y el incremento de la accesibilidad a las mismas pueden contribuir de forma relevante a la reducción de la morbilidad, la mortalidad y los costes sanitarios asociados al tabaquismo en España.

  9. Mortalidad por defectos del tubo neural en México, 1980-1997 Mortality due to neural tube defects in Mexico, 1980-1997

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José A Ramírez-Espitia

    2003-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Describir la mortalidad en México por defectos del tubo neural, durante el periodo 1980-1997. MATERIAL Y MÉTODOS: Las tasas anuales de mortalidad estatales y nacionales, por defectos del tubo neural, se calcularon por 10 000 nacidos vivos. La tendencia temporal fue evaluada por el porcentaje de cambio anual obtenido mediante un modelo de regresión de Poisson. Se calculó la razón de mortalidad, tomando la media nacional como referencia. Las tasas y las razones se representaron gráficamente en mapas. RESULTADOS: Durante el periodo la tasa bruta de mortalidad por defectos del tubo neural fue de 5.8 por 10 000 nacidos vivos. La anencefalia fue el tipo de defecto más frecuente (37.7%, seguida de la espina bífida sin hidrocefalia (31.6%. La tendencia nacional de la mortalidad por defectos del tubo neural fue ascendente entre 1980 y 1990 (porcentaje de cambio anual 7.5 IC 95% 6.5, 8.6 y descendente entre 1990-1997 (porcentaje de cambio anual -2.3 IC 95% -3.6, -0.9. CONCLUSIONES: Las altas tasas de mortalidad por defectos del tubo neural fueron debidas principalmente a la elevada frecuencia de las anencefalias. El incremento observado parece no ser sólo atribuible a cuestiones puramente diagnósticas o de mejora en los registros. La influencia de factores asociados a estos defectos, como determinados polimorfismos genéticos, la deficiencia de ácido fólico, la obesidad materna, la exposición laboral a plaguicidas y la pobreza deberán evaluarse mediante estudios específicos.OBJECTIVE: To describe the mortality due to neural tube defects (NTD in Mexico for the 1980-1997 period. MATERIAL AND METHODS: The annual NTD mortality rates per 10000 liveborn infants were calculated by state and for the country. The time trend was evaluated with the annual percent change (APC obtained using a Poisson regression model. The NTD mortality ratio was calculated using the average national rate as reference. NTD mortality rates and ratios were

  10. Efectos de la contaminación atmosférica sobre la mortalidad diaria en la ciudad de Zaragoza, España, 1991-1995 Effects of air pollution on daily mortality in Zaragoza, Spain, 1991-1995

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Federico Arribas-Monzón

    2001-08-01

    Full Text Available Objetivo. Analizar posibles efectos a corto plazo de la contaminación atmosférica sobre la mortalidad diaria en la población de Zaragoza (España. Material y métodos. Estudio ecológico realizado en Zaragoza, España, en los años 1991 a 1993. Mediante modelos de regresión de Poisson autorregresiva se estudió la asociación entre exposición a partículas en suspensión y dióxido de azufre (SO2, y defunciones diarias de 1991 a 1995. Se consideraron por separado cuatro variables respuesta: mortalidad total para toda la población (excluidas las causas externas, mortalidad en mayores de 69 años, mortalidad específica por enfermedades respiratorias y mortalidad por enfermedades cardiovasculares. Resultados. No se utiliza muestra. Se utilizaron los paquetes estadísticos EGRET y SPSS. Se encontraron asociaciones entre niveles de SO2 y mortalidad por enfermedades cardiovasculares, riesgo relativo (RR=1.018 IC 95%: 1.001-1.036, así como entre partículas en suspensión y mortalidad por enfermedades respiratorias (RR=1.028 IC 95%: 1.006-1.051. Durante épocas cálidas, se observó un efecto significativo de las partículas en suspensión sobre la mortalidad por enfermedades cardiovasculares (RR=1.020 IC 95%: 1.001-1.040. Conclusiones. A pesar de los bajos niveles de contaminación existentes, se han detectado efectos significativos de incrementos en la concentración de contaminantes atmosféricos sobre la mortalidad por enfermedades cardiovasculares y respiratorias, especialmente en los meses cálidos. El texto completo en inglés de este artículo está disponible en: http://www.insp.mx/salud/index.htmlObjective. To analyze the short-term impact of air pollution on daily mortality in the City of Zaragoza (Spain. Material and methods. This ecologic study was conducted in Zaragoza, Spain, from 1991 to 1993. Poisson autoregressive models were constructed to assess the association between air particulate matter and sulphur dioxide SO2 and daily

  11. Índice de mortalidad en cultivo del camarón gigante de agua dulce (Macrobrachium rosenbergii en estanques seminaturales en Loreto, Perú

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Norma Arana Flores

    2013-12-01

    Full Text Available El objetivo del presente trabajo fue evaluar el índice de mortalidad en un cultivo del camarón gigante de agua dulce (Macrobrachium rosenbergii; para ello se acondicionaron 1000 post larvas con peso y longitud promedio de 0,2 g y 2 cm, respectivamente, en un estanque de tierra de 200m2 de espejo de agua, a una densidad de siembra de 5 ind/m2, el alimento suministrado fue de tipo extruzado con 35% PB para el primer mes; posteriormente se suministró una ración con 32% PB hasta el final, la frecuencia alimenticia fue de 3 veces/día los dos primeros meses, reajustándose a 2 veces/día los dos siguientes meses; la tasa alimenticia varió entre 13 y 3,5%; las evaluaciones biométricas se realizaron cada 10 días. Los parámetros limnológicos como temperatura, transparencia, OD, pH, CO2 y dureza se registraron cada 15 días. Los índices de crecimiento aplicados fueron ganancia de peso, ganancia de longitud, ICAA, TCE y supervivencia. Los resultados registran una ganancia en peso y longitud de 27,24 g y 12,37 cm; el incremento de peso y longitud diario en promedio fue de 0,23 g y 0,12cm; ICAA 3,30, TCE 3,59%; sobrevivencia 95%, índice de mortalidad  5%. El análisis limnológico registró variaciones mínimas que no influenciaron negativamente sobre el crecimiento y sobrevivencia de los camarones; la correlación entre el peso y longitud registra una relación positiva, con un nivel de correlación muy buena.

  12. Índice de mortalidad en cultivo del camarón gigante de agua dulce (Macrobrachium rosenbergii en estanques seminaturales en Loreto, Perú

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Norma Arana Flores

    2013-12-01

    Full Text Available El objetivo del presente trabajo fue evaluar el índice de mortalidad en un cultivo del camarón gigante de agua dulce (Macrobrachium rosenbergii; para ello se acondicionaron 1000 post larvas con peso y longitud promedio de 0,2 g y 2 cm, respectivamente, en un estanque de tierra de 200m2 de espejo de agua, a una densidad de siembra de 5 ind/m2, el alimento suministrado fue de tipo extruzado con 35% PB para el primer mes; posteriormente se suministró una ración con 32% PB hasta el final, la frecuencia alimenticia fue de 3 veces/día los dos primeros meses, reajustándose a 2 veces/día los dos siguientes meses; la tasa alimenticia varió entre 13 y 3,5%; las evaluaciones biométricas se realizaron cada 10 días. Los parámetros limnológicos como temperatura, transparencia, OD, pH, CO2 y dureza se registraron cada 15 días. Los índices de crecimiento aplicados fueron ganancia de peso, ganancia de longitud, ICAA, TCE y supervivencia. Los resultados registran una ganancia en peso y longitud de 27,24 g y 12,37 cm; el incremento de peso y longitud diario en promedio fue de 0,23 g y 0,12cm; ICAA 3,30, TCE 3,59%; sobrevivencia 95%, índice de mortalidad 5%. El análisis limnológico registró variaciones mínimas que no influenciaron negativamente sobre el crecimiento y sobrevivencia de los camarones; la correlación entre el peso y longitud registra una relación positiva, con un nivel de correlación muy buena.

  13. A participação da fisioterapia respiratória intensiva no tempo de ventilação, no tempo de permanência e mortalidade de pacientes internados na unidade de terapia intensiva de um hospital privado

    OpenAIRE

    Teixeira, Vanessa de Amorim

    2006-01-01

    Introdução: O fisioterapeuta, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), é responsável por desenvolver um tratamento eficiente que possibilite a menor dependência do paciente do ventilador mecânico, bem como melhorar a qualidade de vida durante a sua hospitalização. Além disso, a terapia eficiente aprimora a capacidade funcional do paciente e restaura a sua independência física e respiratória, diminuindo o risco de complicações ligadas à imobilidade no leito. Apesar disso, o papel do fisioterapeu...

  14. Análisis del comportamiento de la mortalidad materna y perinatal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angélica Uribe-Meneses

    2011-12-01

    Full Text Available Este estudio se orientó a identificar las causas, calcular la tasa y caracterizar los casos de mortalidad materna y perinatal en la Empresa Social del Estado Hospital Regional Noroccidental del departamento Norte de Santander, entre los años 2006 a 2009. La investigación es de carácter cuantitativo, descriptivo, con enfoque retrospectivo. Se emplearon los siguientes instrumentos para la recolección de información: Ficha SIVIGILA de notificación mortalidad materno perinatal del Instituto Nacional de Salud, encuesta de visita de campo del protocolo para la vigilancia de la mortalidad materno-perinatal del Instituto Nacional de Salud, historias clínicas de cada uno de los casos objeto de estudio. La población es tomada del total de muertes maternas y perinatales de procedencia de la Empresa Social del Estado Hospital Regional Noroccidental del departamento Norte de Santander, la muestra está representada en el 100% de los de casos de mortalidad materna y perinatal de la ESE, que en total son 65 casos, 7 de mortalidad materna y 58 de mortalidad perinatal. Entre las causas identificadas como más prevalentes para la mortalidad materna fueron la eclampsia y/ pre-eclampsia, y la causa de mortalidad perinatal fue el síndrome de dificultad respiratoria, la tasa más alta de mortalidad materna la presentó el municipio del Carmen con 1.49 y convención con 1.41 por 10.000 MEF y la tasa de mortalidad perinatal la presentó el municipio del Carmen con una tasa de 29.65 por 1.000 nacidos vivos.

  15. Tendência da mortalidade por doenças do aparelho circulatório no Brasil: 1950 a 2000 Tendencia de la mortalidad por enfermedades del aparato circulatorio en Brasil: 1950 a 2000 Mortality trends due to circulatory system diseases in Brazil: 1950 to 2000

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eduarda Ângela Pessoa Cesse

    2009-11-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: As doenças do aparelho circulatório (DAC, um dos mais importantes problemas de saúde da atualidade, apesar de proporcionalmente ainda liderarem as estatísticas de morbi-mortalidade, começam a apresentar tendência declinante da mortalidade em diversos países. OBJETIVO: Analisar a tendência da mortalidade por DAC nas capitais brasileiras, no período de 1950 a 2000. MÉTODOS: Estudo de série temporal das razões de mortalidade padronizadas por DAC. Utilizamos dados secundários de óbitos dos anuários estatísticos do IBGE e do Sistema de Informação de Mortalidade. Realizamos análise de tendência linear das razões de mortalidade padronizadas por DAC nas capitais brasileiras que apresentaram séries completas de mortalidade, considerando os anos censitários do período do estudo (1950 a 2000. RESULTADOS: Apesar de proporcionalmente as DAC representarem a primeira causa de óbito na população brasileira, bem como apresentarem crescimento proporcional no período de análise deste estudo, o risco de óbito, representado pelas razões de mortalidade padronizadas, apresenta-se em decréscimo, particularmente a partir da década de 80. Destacam-se as cidades de Fortaleza, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo, que apresentam razões de mortalidade padronizadas elevadas, porém em decréscimo (p FUNDAMENTO: Las enfermedades del aparato circulatorio (EAC, uno de los problemas más importantes de salud de la actualidad, pese a que aún lideran proporcionalmente las estadísticas de morbimortalidad, comienzan a mostrar una tendencia declinante en la mortalidad en diversos países. OBJETIVO: Analizar la tendencia de la mortalidad por EAC en las capitales brasileñas, en el período de 1950 a 2000. MÉTODOS: Estudio de serie temporal de las razones de mortalidad estandarizadas para EAC. Utilizamos datos secundarios de óbitos de los anuarios estadísticos del IBGE y del Sistema de Información de Mortalidad

  16. Pamidronate and zoledronate effects in the increment of bone mineral density and histomorphometry in rats Efeitos do pamidronato e zoledronato no incremento da densitometria óssea e histomorfometria em ratos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antônio Fiel Cruz Júnior

    2011-04-01

    áveis analisadas foram peso, densitometria óssea, histomorfometria e evolução bioquímica. RESULTADOS: Na avaliação ponderal, o primeiro intervalo mostrou aumento estatisticamente significante nos grupos ooforectomizados. Na avaliação densitométrica, o primeiro intervalo mostrou diminuição estatisticamente significante nos quatro grupos medicados e o terceiro mostrou aumento estatisticamente significante nos dois não ooforectomizados. Na avaliação laboratorial, houve aumento de proteínas totais e globulina, diminuição de fosfatase alcalina, fósforo e cálcio (exceto nos ooforectomizados nos quatro grupos medicados e aumento de fósforo e cálcio nos dois não medicados. Na avaliação histomorfométrica, os grupos ooforectomizados tiveram incremento menor de DMA. CONCLUSÕES: O pamidronato e o zoledronato se mostraram efetivos no incremento de DMA. A dieta protéica em si possui efeito terapêutico na DMA, porém menos significativa, comparada aos animais medicados. Os resultados da histomorfometria permitem validar os índices de DMA neste modelo experimental.

  17. Estudo comparativo da mortalidade cardiovascular e por neoplasia de Adventistas e Não Adventistas do Estado do Espírito Santo, no período de 2003 a 2009

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elizabete Regina Araújo Oliveira

    2016-03-01

    Full Text Available RESUMO: Introdução: Populações com hábitos de saúde mais saudáveis têm sido investigadas quanto ao seu padrão de ocorrência de doenças. Objetivo: Este estudo teve o objetivo de avaliar os padrões de mortalidade geral e por doenças cardiovasculares em Adventistas do Sétimo Dia (ASDs do Estado do Espírito Santo (ES, Brasil, e compará-los com a mortalidade pelas mesmas causas na população do Estado. Métodos: Foram investigados 14.519 Adventistas vivos e 995 falecidos com idade ≥ 30 anos no período de 2003 a 2009. Entre esses, 896 óbitos registrados foram confirmados no Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM do Ministério da Saúde. Foram calculadas as razões padronizadas de mortalidade (RPM com o método indireto, tendo como população padrão a população ≥ 30 anos de idade do Estado. Resultados: Os Adventistas apresentaram taxas mais baixas de mortalidade geral, 42,5% menor em relação à população do ES (RMP = 57,5; IC95% 47,8 - 68,2, 52,2% menor por doenças isquêmicas do coração (RMP = 48; IC95% 25,0 - 82,8 e 46,3% menor por doenças cerebrovasculares (RMP = 54; IC95% 30,4 - 87,8. Conclusão: Hábitos saudáveis dos Adventistas em relação a dieta, tabagismo e consumo de álcool podem ter influenciado suas taxas de mortalidade mais baixas.

  18. Mortalidad atribuible al consumo de tabaco en México

    OpenAIRE

    Pablo Kuri-Morales; Jesús Alegre-Díaz; Ma. del Pilar Mata-Miranda; Mauricio Hernández-Ávila

    2002-01-01

    Objetivo. Estudiar la asociación entre defunciones registradas en la delegación Coyoacán y consumo de tabaco y alcohol. Material y métodos. Estudio de mortalidad proporcional y determinación de fracción atribuible en una cohorte de sujetos de la ciudad de México, D.F., México. Se reunió información de todas las defunciones de 1998 captadas a través del Sistema Estadístico y Epidemiológico de las Defunciones (SEED) en la delegación Coyoacán, clasificándolas por diagnóstico en enfermedades del ...

  19. La mortalidad por suicidios: México 1990-2001 Mortality from suicides: Mexico, 1990-2001

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Esteban Puentes-Rosas

    2004-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Describir la mortalidad por suicidios en México en 2001, así como los principales cambios en los métodos de suicidio y en la estructura por edades y sexos que se han presentado desde 1990, tanto a escala nacional como por entidad federativa. MÉTODOS: Para este estudio descriptivo se utilizaron como fuentes de informaci��n los registros oficiales de mortalidad del Instituto Nacional de Estadística, Geografía e Informática para el período de 1990 a 2001. Para calcular las tasas de mortalidad se usaron las poblaciones estimadas por el Consejo Nacional de Población en 2002. Se describieron la mortalidad por sexo, por grupo de edad y por entidad federativa, así como los cambios observados en el período de 1990­ 2001 en las tasas y los métodos de suicidio. Para estandarizar las tasas se empleó el método directo, y como estándar se tomaron los datos de población del año 2000. Las comparaciones estadísticas de las tendencias según el grupo de edad y el sexo se llevaron a cabo mediante una prueba de paralelismo utilizando el estadígrafo F. El nivel de significación estadística de las diferencias en los métodos de suicidio se determinó mediante la prueba de ji al cuadrado. RESULTADOS: Durante el año 2001 se registraron 3 784 suicidios (3 110 de ellos en hombres y 674 en mujeres, lo que representa una tasa de 3,72 muertes por suicidios por cada 100 000 habitantes, en una población total nacional de 101,8 millones de habitantes. Los estados con mayor mortalidad por suicidios fueron Campeche y Tabasco (9,68 y 8,47 por 100 000 habitantes, respectivamente. Las menores tasas se observaron en Chiapas y el Estado de México (1,03 y 1,99 por 100 000 habitantes, respectivamente. En 2001, la mortalidad por suicidios por 100 000 habitantes fue de 6,14 en hombres y de 1,32 en mujeres. El mayor incremento por grupo de edad se observó en las mujeres de 11­19 años (de 0,8 en 1990 a 2,27 por 100 000 personas en 2001. En los

  20. Brechas regionales de la mortalidad infantil en Colombia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marta C Jaramillo-Mejía

    Full Text Available Objetivos. Estudiar las variaciones de la tasa de mortalidad infantil (TMI en los departamentos de Colombia durante el período 2003-2009, examinar la persistencia de las variaciones entre los departamentos sobre el tiempo y relacionarlas con el impacto de las condiciones socioeconómicas y la disponibilidad de servicios de salud, sobre la mortalidad infantil. Materiales y métodos. Utilizando estadísticas vitales y relacionando datos socioeconómicos y de servicios de salud, se analizaron tres aspectos: la variación de la TMI departamental (2003-2009, la relación entre la TMI departamental y determinantes claves en el tiempo, y las líneas de causalidad e impacto relativo de los diferentes factores. Se emplearan ecuaciones estructurales. Resultados. Se encontró una razón de 4,7 entre la mayor y menor TMI departamental (2009, esta podría estar subestimada principalmente por el subregistros en departamentos de bajos ingresos. Hay una relación negativa entre la TMI departamental con el tiempo y variables altamente correlacionadas, como educación de la madre, ingreso per cápita, cobertura de aseguramiento y acceso a servicios. Conclusiones. El efecto del aseguramiento, disponibilidad de camas privadas y atención médica, es superior al impacto de mejores condiciones socioeconómicas sobre la TMI. La oferta de servicios no parece estar influenciada por una política racional, los recursos no se asignan de acuerdo con las necesidades, sino con el desarrollo general. Las camas privadas se hacen disponibles donde hay mejor aseguramiento en salud y menor TMI

  1. Brechas regionales de la mortalidad infantil en Colombia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marta C. Jaramillo-Mejía

    2013-12-01

    Full Text Available Objetivos. Estudiar las variaciones de la tasa de mortalidad infantil (TMI en los departamentos de Colombia durante el período 2003-2009, examinar la persistencia de las variaciones entre los departamentos sobre el tiempo y relacionarlas con el impacto de las condiciones socioeconómicas y la disponibilidad de servicios de salud, sobre la mortalidad infantil. Materiales y métodos. Utilizando estadísticas vitales y relacionando datos socioeconómicos y de servicios de salud, se analizaron tres aspectos: la variación de la TMI departamental (2003-2009, la relación entre la TMI departamental y determinantes claves en el tiempo, y las líneas de causalidad e impacto relativo de los diferentes factores. Se emplearan ecuaciones estructurales. Resultados. Se encontró una razón de 4,7 entre la mayor y menor TMI departamental (2009, esta podría estar subestimada principalmente por el subregistros en departamentos de bajos ingresos. Hay una relación negativa entre la TMI departamental con el tiempo y variables altamente correlacionadas, como educación de la madre, ingreso per cápita, cobertura de aseguramiento y acceso a servicios. Conclusiones. El efecto del aseguramiento, disponibilidad de camas privadas y atención médica, es superior al impacto de mejores condiciones socioeconómicas sobre la TMI. La oferta de servicios no parece estar influenciada por una política racional, los recursos no se asignan de acuerdo con las necesidades, sino con el desarrollo general. Las camas privadas se hacen disponibles donde hay mejor aseguramiento en salud y menor TMI

  2. 306. Incremento de la presión pulmonar basal posterior a una cirugía cardíaca valvular

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    M.J. Eslava

    2012-04-01

    Conclusiones: Un incremento de la PSAP basal ocurre en pacientes sometidos a CCV, llegando a ser moderada-grave en algunos casos. Estos pacientes presentan una estancia hospitalaria más prolongada. La valoración del impacto clínico postoperatorio a largo plazo está en curso.

  3. AVALIAÇÃO DO INCREMENTO EM DIÂMETRO DO MOGNO (Swietenia macrophylla EM UM SAF - RURÓPOLIS-PARÁ

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Itabira Jaguaraçú Ricardo Sanches

    2016-11-01

    Full Text Available Esse trabalho tem como objetivo avaliar o incremento em diâmetro da espécie Swietenia machophylla em um sistema Agroflorestal. Em uma área de 1 ha foram alocadas 5 parcelas de 12 x 24 m. As medições foram realizadas em  três ocasiões, sendo: Janeiro de 2014, Janeiro de 2015 e Julho de 2015. Para construção dos histogramas de frequência foram testados os métodos de Sturges e “empírico”. Em um segundo plano histogramas de crescimento foram elaborados tendo em vista a visualização dos diâmetros de cada indivíduo para análise do incremento em diâmetro. O melhor resultado para construção dos histogramas foi o método “empírico”, pois apresentou menor erro. O incremento no DAP médio foi de 0,58 cm entre as três medições, no primeiro período o incremento em diâmetro foi de 11,32, no segundo 11,76 cm e no último 11,90 cm.

  4. Mortalidade materna no município do Rio de Janeiro: magnitude e distribuição La mortalidad materna en el municipio de Rio de Janeiro: magnitud y distribuición Maternal morbidity in the district of Rio de Janeiro: magnitude and distribution

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Enirtes Caetano Prates Melo

    2008-12-01

    Full Text Available A mortalidade materna é um evento traçador da assistência por ser evitável em 92% dos casos. Trata-se de um estudo descritivo de base populacional que analisou as declarações de óbito das mulheres de 10 a 49 anos no Município do Rio de Janeiro, 1996-2004. Foram utilizados os dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade, processados e mapeados através do TabWin. Verificou-se o predomínio do óbito materno entre mulheres solteiras e mulheres com 4 a 7 anos de estudo. A Razão de Mortalidade Materna permanece alta no município. Dois aglomerados chamam atenção na distribuição espacial dos óbitos maternos. O primeiro abrange a Zona Oeste e apresenta uma Razão de Mortalidade Materna muito alta. O segundo situa-se ao longo do subúrbio da Leopoldina e concentra uma mortalidade alta.La mortalidad materna es un acontecimiento que refleja de la asistencia prestada por expresar una muerte evitable en el 92% de los casos. Se trata de un estudio descriptivo de base poblacional que analizó los certificados de defunción de mujeres de 10 a 49 años, en la ciudad del Río de Janeiro, de 1996 a 2004. Fueron utilizados los datos del Sistema de Informaciones sobre Mortalidad, que fueran procesados y mapeados a través del TabWin. Se contató el predominio de la muerte materna en el grupo de mujeres solteras , con entre 4 a 7 años de formación . El indice de Mortalidad Materna sigue siendo alta en la ciudad. Dos aglomerados llaman la atención en la distribución espacial de las muertes maternas. El primero en la Zona Oeste que presenta indice de mortalidad materna muy alto . El segundo se situa a lo largo de la region de la Leopoldina donde se concentra un indice de mortalidad materna alto.Maternal mortality is an event that reflects the assistance provided because it deals with unavoidable deaths in 92% of the cases. This is a population-based study that analyzed the deaths certificates of women between 10 to 49 years in a Rio de

  5. Fatores associados ao aumento no índice de incremento de pressão radial em indivíduos hipertensos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renan Oliveira Vaz-de-Melo

    2011-09-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A rigidez arterial é uma variável preditora de morbimortalidade e um possível marcador de lesão vascular. Sua avaliação não invasiva por tonometria radial e análise do índice de incremento (r-AI permite identificar os pacientes expostos a um maior risco cardiovascular. OBJETIVO: Analisar a influência do r-AI em variáveis clínico-bioquímicas e sua influência na prevalência de dano em órgão-alvo em pacientes hipertensos. MÉTODOS: Cento e quarenta pacientes hipertensos consecutivos, em seguimento clínico ambulatorial, foram submetidos à análise transversal. Os níveis de pressão arterial (PA e o r-AI foram obtidos por tonometria de aplanação da artéria radial (HEM-9000AI, Onrom. Os pacientes foram alocados em tercis r-AI (r-AI 97%. RESULTADOS: A amostra era predominantemente composta por mulheres (56,4%, com idade média de 61,7 ± 11,7 anos e índice de massa corporal de 29,6 ± 6,1 Kg/m². O maior tercil apresentou uma proporção maior de mulheres (p = 0,001, maior PA sistólica (p = 0,001 e pressão de pulso (p = 0,014, e menor peso (p = 0,044, altura (p < 0,001 e frequência cardíaca (p < 0,001. A análise multivariada demonstrou que o peso (β = -0,001, p = 0,017, frequência cardíaca (β = -0,001, p = 0,007 e pressão central (β = 0,015, p < 0,001 se correlacionam com o r-AI de maneira independente. Em análises de regressão logística, o 3º tercil r-AI foi associado a uma diminuição do diabete (DM (OR = 0,41; 95% CI 0,17-0,97; p = 0,042. CONCLUSÃO: Este estudo demonstrou que peso, frequência cardíaca e PA central se relacionam com o r-AI de maneira independente.

  6. Mortalidade por dependência de álcool no Brasil: 1998 - 2002 Mortalidad por dependencia de alcohol en el Brasil: 1998 - 2002 Alcohol-dependence mortality in Brazil: 1998 - 2002

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leticia Marín-León

    2007-04-01

    Full Text Available Para analisar a mortalidade por dependência de álcool no Brasil (1998-2002 utilizando-se a causa básica de morte das estatísticas oficias, consideraram-se os óbitos decorrentes de "transtornos mentais e comportamentais devidos ao uso de álcool" (F10 da Classificação Internacional de Doenças CID-10. Em 2002 ocorreram 4580 óbitos masculinos e 515 femininos por dependência de álcool, correspondendo a 0,8% das mortes masculinas e 0,1% das femininas. Esses valores representaram 83,3% dos óbitos por distúrbios mentais nos homens e 34,8% nas mulheres. O coeficiente médio anual no período 1998-2002 foi de 5,8 óbitos/100.000 homens, com variações por faixa etária, sendo maior entre os de 45 a 54 anos (16,0 óbitos/100.000 homens. Comparando-se o Brasil com o Canadá, essa mortalidade, embora inferior, especialmente nas mulheres, é muito mais precoce; 46% dos casos ocorreram entre 15 e 44 anos. A Região Sudeste apresentou a maior taxa de mortalidade masculina (6,6 óbitos/100.000 homens. Apontam-se os fatores de subestimação da mortalidade neste estudo. Trata-se de óbitos evitáveis e os homens jovens na Região Sudeste são o grupo prioritário na promoção da saúde e programas de recuperação.Para analizar la mortalidad por dependencia de alcohol en el Brasil (1998-2002, utilizándose la causa básica de muerte de las estadísticas oficiales, se consideraron las muertes decurrentes de "trastornos mentales y de comportamiento debidos al uso de alcohol" (F10 de la Clasificación Internacional de Enfermedades CID-10. En 2002 ocurrieron 4580 muertes masculinas y 515 femeninos por dependencia de alcohol, correspondiendo al 0,8% de las muertes masculinas y al 0,1% de las femeninas. Esos valores representan el 83,3% de las muertes por disturbios mentales en los hombres y el 34,8% en las mujeres. El coeficiente medio anual en el período 1998-2002 fue el de 5,8 muertes/100.000 hombres, con variaciones por gurpo de edad, siendo mayor

  7. Mortalidade infantil evitavel e barreiras de acesso a atencao basica no Recife, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lygia Carmen de Moraes Vanderlei

    2013-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar os fatores que influenciam na mortalidade infantil evitável na perspectiva dos protagonistas envolvidos. MÉTODOS: Estudo qualitativo crítico-construtivista de análise do acesso das crianças à atenção e à mortalidade infantil evitável por ações e serviços no Distrito Sanitário I do Recife, PE, entre fevereiro de 2007 e fevereiro de 2008. Desenhou-se amostra teórica em duas etapas: I instituições prestadoras de serviços de saúde infantil; II informantes: gestores (11; profissionais da Estratégia de Saúde da Família e do Programa de Agentes Comunitários de Saúde (48; profissionais das policlínicas (12, mães (20, com tamanho definido por saturação dos discursos. Foram realizadas entrevistas individuais semiestruturadas e estudo de caso de óbito infantil evitável. Utilizou-se análise temática de conteúdo com geração mista de categorias (emergentes e roteiro. RESULTADOS: Houve posições de conflito entre grupos de atores, refletindo o papel desempenhado na rede assistencial. Os participantes institucionais relacionavam os óbitos infantis à ausência/má divulgação das políticas de saúde infantil e das ações intersetoriais; profissionais e mães destacaram dificuldades de acesso por insuficiência global de recursos, principalmente a falta de médicos na Estratégia de Saúde da Família, deslocando a assistência para enfermeiras. Ausência de médicos, rechaço às doenças agudas, atenção desumanizada e/ou de má qualidade técnica foram os principais fatores relacionados aos óbitos pelas mães. Os participantes da Estratégia de Saúde da Família, do Programa de Agentes Comunitários de Saúde e mães identificaram a condição de exclusão social e negligência materna com os óbitos enquanto o estudo de caso de óbito mostrou sua associação à baixa qualidade da atenção ofertada. CONCLUSÕES: Numerosas barreiras de acesso apontam a insuficiente implantação do Sistema

  8. Autopercepción de salud general y mortalidad en adultos mayores

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ximena Moreno

    2014-05-01

    Conclusiones: Los resultados apoyan los hallazgos previos respecto a que la autopercepción de la salud general negativa predice la mortalidad. Es necesario dilucidar los mecanismos por los que este indicador puede predecir la mortalidad en los adultos mayores, que pueden ser diferentes para hombres y mujeres. Se sugiere investigar el papel de la depresión, considerando que el efecto de la autopercepción de la salud sobre la mortalidad no estaba presente en los estudios que la incluían.

  9. Codificação da sepse pulmonar e o perfil de mortalidade no Rio de Janeiro, RJ

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bruno Baptista Cardoso

    Full Text Available RESUMO: Objetivo: Descrever os óbitos com menção de sepse pulmonar, medir a associação entre sepse pulmonar e pneumonia, assim como avaliar o impacto da regra de codificação no perfil de mortalidade, com a inclusão simulada do diagnóstico de pneumonia, nas declarações de óbito (DO com menção de sepse pulmonar, no Rio de Janeiro, em 2011. Métodos: Foram identificados os óbitos com menção de sepse pulmonar independentemente da causa básica. Aos médicos atestantes, aplicou-se questionário medindo a associação entre sepse pulmonar e pneumonia. O registro de pneumonia nos prontuários dos óbitos com menção de sepse pulmonar e sem menção de pneumonia na DO foi investigado. Foi descrito o perfil de mortalidade após a inclusão simulada do código de pneumonia nas declarações com sepse pulmonar. Resultados: Sepse pulmonar correspondeu a 30,9% das menções de sepse e a menção de pneumonia estava ausente em 51,3% dessas declarações. Pneumonia constava em 82,8% da amostra de prontuários investigados. Dos médicos entrevistados, 93,3% relataram pneumonia como a mais frequente causa de sepse pulmonar. A simulação revelou que a inclusão da pneumonia alterou a causa básica de 7,8% dos óbitos com menção de sepse e 2,4% de todos os óbitos, independentemente da causa original. Conclusão: Sepse pulmonar está associada à pneumonia e a simples inclusão do código de pneumonia nas declarações de óbito com menção de sepse pulmonar impactaria o perfil de mortalidade, apontando necessidade de aprimoramento das regras de codificação na Classificação Internacional de Doenças (CID-10.

  10. FATORES ASSOCIADOS À MORTALIDADE INFANTIL EM MUNICÍPIO COM ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO ELEVADO

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Volpato Kropiwiec

    2017-09-01

    Full Text Available RESUMO Objetivo: Identificar os fatores associados à mortalidade infantil em município com bom desenvolvimento socioeconômico. Métodos: Estudo de coorte retrospectivo com 7.887 nascidos vivos do ano de 2012 registrados no Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos (SINASC e associados por meio de linkage com o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM para identificação dos óbitos ocorridos no primeiro ano de vida. Os fatores de risco foram hierarquizados em três níveis de determinação: distal, intermediário e proximal. Os modelos de regressão logística binomial e o modelo multivariado quantificaram o impacto individual das variáveis testadas e ajustaram o efeito das variáveis de confundimento. A magnitude do efeito das variáveis explicativas foi estimada pelo cálculo do Odds Ratio (OR bruta e ajustada e de seus respectivos intervalos de confiança de 95% (IC95%, sendo significante p<0,05. Resultados: Identificou-se 61 óbitos na coorte e o coeficiente de mortalidade infantil foi de 7,7 por mil nascidos vivos. Mãe adolescente (ORaj 3,75; IC95% 1,40-10,02, duração da gestação <32 semanas (ORaj 12,08; IC95% 2,30-63,38, peso ao nascer <1.500 g (ORaj 8,20; IC95% 1,52-44,23, Apgar no 1º e no 5º minuto de vida <7 (ORaj 4,82; IC95% 2,01-11,55 e ORaj 6,26; IC95% 1,93-20,30, respectivamente e presença de malformação congênita (ORaj 21,49; IC95% 7,72-59,82 constituíram fatores de risco para os óbitos. Conclusões: A menor relevância dos fatores socioeconômicos e assistenciais e a maior importância dos fatores biológicos na determinação dos óbitos infantis podem refletir o efeito protetor do elevado desenvolvimento econômico e social dessa localidade.

  11. Mortalidade pós-neonatal no território brasileiro: uma revisão da literatura

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosângela Aparecida Pimenta Ferrari

    2012-10-01

    Full Text Available O presente trabalho trata-se de revisão sistemática, referente ao período de 2004 a 2009, sobre o tema mortalidade pós-neonatal. Teve o objetivo de identificar como se colocam na literatura, as causas da morte e a relação com as condições socioeconômicas. Foram selecionados 27 artigos, 74,4% publicados em periódicos da área da Saúde Pública e 66,7%, de desenho do tipo ecológico. Quase a totalidade versava sobre grupos de causas e seus componentes (66,7%, seguidos pelo terço restante, sobre a identificação dos fatores determinantes dos óbitos. A região Sudeste produziu mais de 37% dos estudos. Na maioria dos municípios e estados brasileiros, a redução superou 50% no final da década de 1990. Dentre os grupos de causas de óbitos, predominou o grupamento diarreia-pneumonia, seguido pelas malformações congênitas. As condições de vida segundo indicadores socioeconômicos - moradia, saneamento básico, educação e acesso à saúde - foram determinantes para os maiores índices de mortalidade pós-neonatal por causas passíveis de redução.

  12. Mortalidade por cirrose, câncer hepático e transtornos devidos ao uso de álcool: Carga Global de Doenças no Brasil, 1990 e 2015

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Paula Souto Melo

    Full Text Available RESUMO: Introdução: O uso de álcool é um dos principais fatores de risco preveníveis para mortalidade ou incapacidade prematuras. Objetivo: Descrever as estimativas de mortalidade e anos de vida perdidos por morte prematura (YLL por cirrose, câncer hepático e transtornos devidos ao uso de álcool no Brasil e suas unidades da federação (UFs, em 1990 e 2015. Métodos: Estudo descritivo com dados do estudo de Carga Global de Doenças (2015 e do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM. Modelos estatísticos foram empregados para obter estimativas corrigidas de mortalidade pelas causas selecionadas. As taxas de mortalidade foram padronizadas por idade (TMPI. Resultados: Em 1990, foram estimados 16.226 óbitos para as 3 condições (17,0/100 mil habitantes, enquanto em 2015 foram 28.337 (15,7/100 mil habitantes. Houve redução da mortalidade (por 100 mil habitantes por cirrose (de 11,4 para 9,5 e estabilidade por câncer hepático (1,5 e 1,9 e transtornos devidos ao uso de álcool (4,1 e 4,3. As TMPI foram 5,1 vezes maiores entre os homens, e as 5 UFs com maiores TMPI e YLL foram da Região Nordeste: Sergipe, Ceará, Pernambuco, Paraíba e Alagoas. As taxas de mortalidade e de YLL pelas três condições estudadas ascenderam no ranking das causas de óbito, em ambos os sexos, exceto a cirrose no feminino. Conclusão: As três condições estudadas são responsáveis por importante carga de mortalidade prematura no Brasil, principalmente entre homens e residentes na região nordeste. Esses resultados reforçam a necessidade de políticas públicas para o enfrentamento ao consumo nocivo do álcool no Brasil.

  13. A escala de coma de Glasgow como indicador de mortalidade e qualidade de vida em vítimas de trauma cranioencefálico contuso

    OpenAIRE

    Cristina Helena Costanti Settervall

    2010-01-01

    As consequências do trauma cranioencefálico contuso incluem além da mortalidade, alterações físicas, cognitivas e comportamentais que alteram a qualidade de vida das vítimas pós-trauma. A Escala de Coma de Glasgow é reconhecida na literatura científica, como um indicador com potencial para estimar o prognóstico das vítimas de trauma cranioencefálico contuso e tem sido extensivamente estudada para prever resultados a curto e longo prazos. No entanto, por tratar-se de um índice fisiológico, su...

  14. Differential susceptibility according to gender in the association between air pollution and mortality from respiratory diseases Susceptibilidade segundo sexo na associação entre poluição do ar e mortalidade por doenças respiratórias

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcio Sacramento de Oliveira

    2011-09-01

    Full Text Available This study analyzed the association between air pollution and deaths from respiratory diseases, considering differential susceptibility according to gender. The authors used daily deaths from respiratory diseases (ICD-10, J00-J99, PM10, SO2, and O3 levels, and meteorological indicators in Volta Redonda, Rio de Janeiro State, Brazil, from January 2002 to December 2006. The association was estimated by Poisson regression using generalized additive models, where the increase in risk of deaths from PM10 to lag 1 was 10.01% (95%CI: 1.81-18.88% in the total female population and 10.04% (95%CI: 0.90-20.02% in elderly women. The increase in risk of deaths from PM10 to lag 9 was 8.25% in the total male population (95%CI: 0.86-16.18% and 10.80% (95%CI: 2.18-20.15% in elderly men. For exposure to SO2 and O3, the risk was significant in the total male population and the elderly, respectively. The results emphasize the need for further studies, focusing on modification of the effects of air pollution on health.O estudo avaliou a associação entre poluição do ar e óbitos por doenças respiratórias, considerando susceptibilidade diferencial segundo sexo. Foram utilizados óbitos diários por doenças respiratórias (CID-10, J00-J99, níveis de PM10, SO2, O3 e indicadores meteorológicos de Volta Redonda, Rio de Janeiro, Brasil, de janeiro de 2002 a dezembro de 2006. A associação foi estimada por MAG de regressão de Poisson, onde para lag 1, o aumento do risco dos óbitos por PM10 foi de 10,01% (IC95%: 1,81-18,88% no total da população feminina e 10,04% (IC95%: 0,90-20,02% em idosas. No total da população masculina, para lag 9, o aumento do risco de óbitos por PM10 foi de 8,25% (IC95%: 0,86-16,18% e de 10,80% (IC95%: 2,18-20,15% para os idosos. Para exposição ao SO2 e O3, o risco foi significativo no total da população masculina e em idosos respectivamente. Os resultados reforçam a necessidade de estudos adicionais, centrando-se na modifica

  15. Mortalidad atribuible al consumo de tabaco en México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Kuri-Morales Pablo

    2002-01-01

    Full Text Available Objetivo. Estudiar la asociación entre defunciones registradas en la delegación Coyoacán y consumo de tabaco y alcohol. Material y métodos. Estudio de mortalidad proporcional y determinación de fracción atribuible en una cohorte de sujetos de la ciudad de México, D.F., México. Se reunió información de todas las defunciones de 1998 captadas a través del Sistema Estadístico y Epidemiológico de las Defunciones (SEED en la delegación Coyoacán, clasificándolas por diagnóstico en enfermedades del sistema circulatorio (ESC, sistema respiratorio (EPOC, neoplasias (NEO. Se encuestó a familiares de los fallecidos sobre consumo de tabaco y alcohol. Resultados. Fumar los últimos 10 años de vida fue significativo para ESC en hombres de 70 años y más (RM: 2.06, IC 95%=1.18-3.58; y continuar fumando el último año de vida fue significativo para NEO y para EPOC en mujeres de 70 años y más (NEO= RM: 7.24, IC 95%=1.71-30.53; ESR= RM: 4.82, IC 95%=1.41-16.50. En el modelo de regresión para ESC, las personas con tabaquismo intenso tuvieron una posibilidad 0.83 veces mayor de fallecer por ESC, y el RA de esta variable para las ESC en la población general fue 45%. (RM=1.83; IC 95% = 1.1-2.8 p<0.01. Conclusiones. La exposición a tabaco es responsible de la elevada incidencia y mortalidad de enfermedades del sistema circulatorio y respiratorio, así como de neoplasias, en una muestra poblacional de sujetos de la ciudad de México.

  16. Assistência e mortalidade neonatal no setor público do Município do Rio de Janeiro, Brasil: uma análise do período 1994/2000

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Auxiliadora de Souza Mendes Gomes

    Full Text Available Este artigo apresenta uma avaliação da intervenção realizada pela Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro(SMS-RJ (estratégias de organização e qualificação da assistência neonatal na rede municipal, incluindo a ampliação dos leitos neonatais de risco, com o objetivo de reduzir a mortalidade neonatal. Analisamos as mudanças ocorridas no atendimento dos diferentes prestadores do setor público (período 1994/2000, na taxa de mortalidade neonatal dos nascimentos ocorridos nas instituições do Sistema Único de Saúde (1995/2000 e o perfil das internações em quatro Unidades de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN da SMS-RJ (2000. Encontramos a concentração do atendimento neonatal de risco nas unidades municipais (de 28,0% do atendimento de nascidos vivos prematuros, em 1994, para 67,0% em 2000, redução na mortalidade neonatal dos nascimentos ocorridos no SUS (de 19,9 óbitos por mil nascidos vivos em 1996 para 15,5 em 2000. Não houve redução nas taxas de prematuridade e baixo peso ao nascer entre as mães residentes no Município do Rio de Janeiro. Na análise das internações nas UTIN encontramos elevada proporção de neonatos de mães moradoras de outros municípios, 14,0% de mães que não realizaram pré-natal e 32,0% de mortalidade entre neonatos com peso ao nascer < 1.500g.

  17. La mortalidad por tuberculosis en Argentina a lo largo del siglo XX

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Belen Herrero

    2013-06-01

    Full Text Available El objetivo de este artículo es realizar un análisis de la curva de mortalidad por tuberculosis en Argentina a lo largo del siglo XX, desde 1911 hasta 2007. A partir de los datos obtenidos de diversas fuentes de carácter oficial se marcan las etapas históricas de dicha mortalidad, generando dentro de éstas subperíodos, a fin de entender el comportamiento de la mortalidad por tuberculosis, dependiendo del momento histórico. De esta forma, se vincula el desarrollo de la enfermedad con los dispositivos que se generaron para combatirla. Se realiza un análisis del comportamiento de la mortalidad por regiones del país, partiendo del supuesto que el desarrollo de la misma fue diferente según condiciones económicas y sociales y desarrollo sanitario.

  18. Situación de la mortalidad materna en el Perú, 2000 - 2012

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lucy del Carpio Ancaya

    2013-09-01

    Full Text Available En el presente artículo se realiza un análisis respecto a la situación de la mortalidad materna en el Perú, se toma como fuente del Sistema de Vigilancia Epidemiológica de la Mortalidad Materna de la Dirección General de Epidemiologia del Ministerio de Salud, así como la Encuesta Demográfica y de Salud Familiar. Se evidencia una disminución en las razones de mortalidad materna entre los años 2000 y 2012, las causas directas se mantienen, pero en diferentes porcentajes por regiones naturales, donde la hemorragia es la primera causa de mortalidad materna. La cobertura de atención se ha incrementado en los últimos años pero todavía es necesario mejorar la capacidad de respuesta oportuna y de calidad de los servicios de salud. La mortalidad materna en el Perú está relacionada con la inequidad y la falta de empoderamiento de las mujeres para ejercer sus derechos, en especial los sexuales y reproductivos. Es necesario fortalecer las estrategias que se han implementado para cumplir con la meta de la reducción de la mortalidad materna en el Perú.

  19. Factores de riesgo asociados a la mortalidad por enterocolitis necrotizante

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vivian R. Mena Miranda

    Full Text Available La enterocolitis necrotizante (ECN es una urgencia gastrointestinal de causa multifactorial muy relacionada con el neonato pretérmino. Su elevada mortalidad radica en la falta de prevención por el médico a cualquier nivel de atención y a su diagnóstico tardío en los grupos de riesgo. Se realizó un estudio retrospectivo de los 63 pacientes fallecidos por ECN durante un período de 25 años en el Hospital Pediátrico Docente "Centro Habana", donde se encontró que 71,4 % de los afectados eran de la raza blanca y el 68,2 % del sexo masculino. La edad más frecuente se halló en los menores de 3 meses de edad (36,5 % y el 46 % del total de la muestra estudiada tuvo un peso al nacer inferior a los 1 500 g. La prematuridad apareció asociada en el 55,5 % de los fallecidos y el 65 % tuvo lactancia mixta desde el momento de nacimiento.

  20. Panorama epidemiológico de la mortalidad por cáncer en el Instituto Mexicano del Seguro Social: 1991-1995 Epidemiologic panorama of cancer mortality in the Mexican Institute of Social Security: 1991-1995

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    JORGE SALMERÓN-CASTRO

    1997-07-01

    Full Text Available Objetivo. Describir el comportamiento de la mortalidad global por cáncer, así como la mortalidad específica para las principales neoplasias malignas en población adulta derechohabiente (DH del Instituto Mexicano del Seguro Social (IMSS. Material y métodos. A partir de los registros oficiales de defunción y de la información sobre la población para los años 1991-1995, se estimaron las tasas anuales de mortalidad global y específica para las 10 principales neoplasias malignas por sexo, en mayores de 20 años. Asimismo, se estimaron las tendencias nacionales y estatales para las principales neoplasias malignas para cada sexo por medio de regresión de Poisson. Se calcularon las diferencias de tasas de mortalidad específica para las dos principales neoplasias por sexo restando las tasas estatales a su respectiva tasa nacional en 1995. Resultados. La mortalidad global por cáncer en los hombres se incrementó de 76.2 en 1991, a 94.8 por 100 000 DH en 1995; entre las mujeres, ésta se incrementó de 85.6 a 105.8 por 100 000 DH, representando un incremento de 24.4 y de 24% en hombres y mujeres, respectivamente, durante el periodo de estudio. Entre los hombres las neoplasias de riñón, leucemia, páncreas, próstata y pulmón; y entre mujeres las de colon, mama, páncreas, leucemias e hígado, mostraron los incrementos más significativos. Conclusiones. En el IMSS es impostergable la conformación de un registro poblacional de cáncer que permita una mejor vigilancia epidemiológica de las neoplasias y una evaluación permanente del impacto de programas específicos para la prevención y control de este padecimiento en las instituciones.Objective. This paper describes the global cancer mortality and the specific mortality patterns for the main neoplasms among adult members of the Mexican Institute of Social Security (IMSS. Material and methods. Using official death certificates and information about the population of the IMSS members during

  1. Fatores de risco para mortalidade por doenças cardiovasculares associados à alta exposição ao tráfego veicular

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Poliany Cristiny de Oliveira Rodrigues

    Full Text Available RESUMO: Objetivo: Identificar áreas e fatores de risco para a mortalidade causada por doenças cardiovasculares (DC associados à poluição do ar proveniente da alta exposição ao tráfego. Métodos: Estudo transversal da mortalidade por DC em 2.617 indivíduos de 45 a 85 anos residentes na zona urbana de Cuiabá e Várzea Grande, Mato Grosso, entre 2009 e 2011. Utilizou-se a proximidade residencial de até 150 metros de uma via de grande fluxo de veículos como proxy da alta exposição à poluição atmosférica proveniente do tráfego. A associação entre idade, sexo, renda e intensidade do trânsito com a exposição ao tráfego foi avaliada por meio de regressão logística múltipla. Foram realizadas análises estratificadas para observar a influência das estações do ano e dos grupos de causas. Utilizou-se modelo espacial de probabilidade de Bernoulli para identificação de áreas de risco. Resultados: Os principais fatores de risco para mortalidade por DC associados à alta exposição ao tráfego foram: residir em setores censitários com renda muito desigual (OR = 1,78; IC95% 1,36 - 2,33, trânsito intenso (OR = 1,20; IC95% 1,01 - 1,43 e sexo feminino (OR = 1,18; IC95% 1,01 - 1,38. O risco de mortalidade por DC aumenta cerca de 10% no período de seca. Foram identificadas nove áreas de risco. Conclusão: A alta exposição ao tráfego está associada à mortalidade por DC em Cuiabá e Várzea Grande. A desigualdade de renda, a intensidade do trânsito e o sexo feminino apresentaram-se como os principais determinantes dessa exposição, além da estação seca potencializá-la.

  2. Doenças isquêmicas do coração: mortalidade em nativos e migrantes, São Paulo, 1979-1998

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Francisco Marcopito

    2003-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: O Estado de São Paulo tem sido pólo de atração de migrantes, tanto estrangeiros como brasileiros, e não se conhece o comportamento da mortalidade por doenças isquêmicas do coração quanto à naturalidade dos falecidos. Assim, realizou-se estudo para identificar diferenciais de mortalidade por doenças isquêmicas do coração em residentes no Estado de São Paulo, segundo sua naturalidade. MÉTODOS: Estudo analítico de série temporal com base em dados secundários. Não foram utilizadas taxas por falta de denominadores, mas sim indicadores não-censitários (mortalidade proporcional, e razão de mortalidade padronizada e ponderada para anos potenciais de vida perdidos antes da idade de 100 anos e medianas. Tendências temporais foram avaliadas por regressão linear simples. RESULTADOS: Em São Paulo, cerca de 40% dos óbitos por doenças isquêmicas do coração ocorreram em migrantes. A tendência foi negativa nos estrangeiros e positiva nos brasileiros. Os naturais da região Nordeste, que tiveram a maior percentagem de óbitos hospitalares, foram os que apresentaram a pior situação: mortalidade proporcional por doenças isquêmicas do coração estável (embora claramente declinando em todos os outros grupos e óbitos em idades mais jovens. CONCLUSÕES: A participação de migrantes no total de óbitos por doenças isquêmicas do coração no Estado de São Paulo teve mais destaque nos migrantes brasileiros, sendo que nos nascidos na região Nordeste foi mais destacada do que nos outros grupos de migrantes.

  3. Efeito da cobertura do solo sobre a mortalidade de sementes de capim-marmelada em duas profundidades no solo Straw on the soil surface affects the seed mortality of alexandergrass placed at two depths

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ribas A. Vidal

    1999-12-01

    Full Text Available Conduziu-se um experimento na Estação Experimental Agronômica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em Eldorado do Sul, RS, no ano agrícola 1996/97, para avaliar a mortalidade de sementes de capim-marmelada (Brachiaria plantaginea colocadas sob cinco níveis (0 a 10t/ha de resíduo de aveia-preta (Avena strigosa sobre o solo, duas profundidades das sementes (2 e 10 cm e cinco períodos de enterrio (de 40 a 300 dias. Níveis de palha na superfície do solo inferiores a 5,2 t/ha aceleram a mortalidade de sementes. Sementes de capim-marmelada posicionadas a 2 cm da superfície do solo apresentaram maior mortalidade do que aquelas posicionadas a 10 cm, exceto em solo desnudo, onde a mortalidade foi similar para sementes em ambas profundidades. O período de tempo necessário para se obter 50% de mortalidade das sementes de capim-marmelada foi 5 e 72 dias, quando a superfície do solo se encontrava sem palha ou com 10,5 t/ha de palha, respectivamente. Os resultados sugerem que técnicas de manejo da cultura que mantenham as sementes de B. plantaginea próximas à superfície do solo aumentam a mortalidade das sementes tendo maior potencial de reduzir novas infestações do que técnicas que acumulem palha na superfície do solo.A field experiment was conducted at the Universidade Federal do Rio Grande do Sul, in Eldorado do Sul, RS, Brazil, during 1996/97, to assess alexandergrass (Brachiaria plantaginea seed mortality placed under five levels (0 to 10,5 t/ha of black oat residues, two seed depths (0 and 2 cm, and five burial periods (40 to 300 days after straw management. Straw levels below 5,2 t/ha increase seed mortality. Seeds placed at 2 cm had higher mortality than at 10 cm, except at bare soil, when the seed mortality was similar at both seed depths. The time necessary to get 50% seed mortality was 5 and 72 days after straw placement, for straw levels of 0 and 10,5 t/ha, respectively. The results suggest crop management techniques

  4. Patrones diferenciales de mortalidad entre inmigrantes nicaragüenses y residentes nativos de Costa Rica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Herring, Andrew A.

    2008-07-01

    Full Text Available Utilizando datos del Registro Nacional de defunciones de los años 1996-2005 se calcularon las tasas de mortalidad estandarizadas por edad para personas nacidas en Nicaragua versus personas nacidas en Costa Rica. Así mismo, utilizando modelos de regresión binomial se determinaron los riesgos relativos de mortalidad de los inmigrantes nicaragüenses versus personas nativas de Costa Rica con ajustes por edad, urbanización, desempleo, pobreza, educación y segregación residencial. Los hombres y mujeres nacidos en Nicaragua tuvieron un riesgo reducido de mortalidad de 32% y 34% respectivamente con relación a sus contrapartes nacidas en Costa Rica. Se notó que los riesgos de mortalidad por enfermedades infecciosas, cáncer, enfermedades crónicas pulmonares, enfermedades cardiovasculares, y enfermedades crónicas del hígado eran significativamente reducidos entre los inmigrantes nacidos en Nicaragua. El exceso significativo de mortalidad por homicidios se encontró entre los hombres nacidos en Nicaragua (RT = 1,35, 95% IC: 1,19; 1,53 y en mujeres (RT = 1,41, 95% IC: 1,02; 1,95. El riesgo relativo de causas de mortalidad de origen de tipo exógeno entre los inmigrantes nicaragüenses fue más grande entre los grupos de edad joven en áreas de baja densidad de inmigrantes nicaragüenses. La población nacida en Nicaragua residiendo en Costa Rica tiene un riesgo reducido de mortalidad por causas generales versus las personas nacidas en Costa Rica en los años entre 1996-2005. Esto se debe a una mortalidad por enfermedad reducida, la cual es bastante marcada. El homicidio es un una razón de mayor mortalidad entre los inmigrantes nacidos en Nicaragua versus los nativos costarricenses. Hay una gran necesidad de llevar acabo investigaciones adicionales sobre el rol de la migración, estatus socioeconómico y comportamientos entorno a la salud para poder explicar más a fondo los patrones de mortalidad diferenciales entre los inmigrantes nicarag

  5. Efectos a corto plazo de la contaminación atmosférica sobre la mortalidad : resultados del proyecto EMECAM en Castellón, 1991-95

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bellido Blasco Juan B

    1999-01-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: En la última década se vienen realizando estudios que identifican una asociación entre la contaminación atmosférica y la mortalidad por debajo de los niveles permitidos de contaminación. Castellón es una ciudad pequeña (134.000 habitantes, con niveles de polución atmosférica bastante bajos. Este trabajo tuvo como objetivo identificar si en esta ciudad existe alguna relación a corto plazo entre estas dos variables. MÉTODO: Se analizaron los datos de mortalidad y de contaminación atmosférica (humos negros, SO2, durante el periodo de 1991 a 1995, mediante un estudio ecológico de series temporales, con el día como unidad de análisis. La regresión de Poisson permitió obtener riesgos relativos ajustados por otras covariables (meteorológicas, tendencia, incidencia de gripe, días de la semana, estacionalidad en modelos autorregresivos. RESULTADOS. El promedio diario de humos negros fue 24,6 µg/m³ y el de SO2 15,7µg/m³. Los resultados mostraron un aumento de la mortalidad cardiovascular de un 3,6% (IC95 0,3-7,0 para el SO2 y de un 3,5% (IC95 0,5-6,54 para los humos negros, por incremento de 10 µg/m³ de los contaminantes. Además, el SO2 mostró una asociación positiva con los cuatro grupos de causas de muerte, pero exclusivamente en el semestre frío. CONCLUSIONES. Incluso en una ciudad pequeña con bajos niveles de contaminantes, hemos observado una asociación entre éstos y la mortalidad diaria inmediata. En algunos casos esta asociación se ve fuertemente modificada en el análisis por semestres (cálido y frío.

  6. Efeitos do incremento da fibra em detergente neutro na ração de suínos sobre a histologia de segmentos do trato intestinal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jacinta Diva Ferrugem Gomes

    2006-04-01

    Full Text Available The aim of this work was to evaluate the effects of including 0% or 8% of neutral detergent fiber in swine rations on the histological aspects of gastrointestinal segments of starting and growing-finishing pigs. It was employed cross-bred animals fed isoproteic and isoenergetic ad libitum rations in a completely randomized experimental design. At the end of each experiment, animals were slaughtered, eviscerated and pieces from digestive organs prepared for histological studies. For starter animals, the fibrous diet increased significantly the cecal glandular volumetric proportion; reduced the goblet cell volumetric proportion on jejunum epithelium; and enhanced the intensity of mucous production by duodenal and colonic mucous cells. By the end of finishing period, the pigs fed fibrous diets showed increased glandular surface area on cecal epithelium but slight reduction of mucosal cell surface area on the colon. These data suggest an epithelium adaptation, possibly a protective mechanism against the abrasive action promoted by the continuous feeding of dietary fiber to swine, particularly in the starting period.

  7. Tendências da internação e da mortalidade infantil por diarréia: Brasil, 1995 a 2005 Tendencias de la internación y de la mortalidad infantil por diarrea: Brasil, 1995 a 2005 Trends in hospital admission and infant mortality from diarrhea: Brazil, 1995-2005

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Thais Cláudia Roma de Oliveira

    2010-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a tendência das internações e da mortalidade por diarréia em crianças menores de um ano. MÉTODOS: Foi realizado um estudo ecológico de séries temporais entre 1995 e 2005, para o Brasil e para as capitais dos estados. Foram utilizados dados secundários do Ministério da Saúde, obtidos do Sistema de Informação Hospitalar e do Sistema de Informação sobre Mortalidade. Durante o período de estudo foram registradas 1.505.800 internações e 39.421 mortes por diarréia de crianças menores de um ano de idade. Para as análises das tendências da taxa de internação e de mortalidade foram utilizados modelos de regressão polinomial. RESULTADOS: Houve redução tanto nas internações por diarréia quanto na mortalidade infantil por diarréia no País e em 13 capitais. Oito capitais tiveram queda somente na mortalidade por diarréia, enquanto três apresentaram decréscimo somente nas taxas de internação por diarréia. Na análise conjunta dos indicadores de diarréia e dos indicadores gerais, observou-se que houve decréscimo em todas as séries históricas somente no Brasil e em quatro capitais. CONCLUSÕES: A redução nas taxas de internações e mortalidade por diarréia observada pelas séries temporais podem ser resultado das medidas de prevenção e controle empregadas.OBJETIVO: Analizar la tendencia de las internaciones y de la mortalidad por diarrea en niños menores de un año. MÉTODOS: Fue realizado un estudio ecológico de series temporales entre 1995 y 2005, para Brasil y para las capitales de los estados. Fueron utilizados datos secundarios del Ministerio de la Salud, obtenidos del Sistema de Información Hospitalario y del Sistema de Información sobre Mortalidad. Durante el período de estudio fueron registradas 1.505.800 internaciones y 39.421 muertes por diarrea de niños menores de un año de edad. Para los análisis de las tendencias de la tasa de internación y de mortalidad fueron utilizados

  8. Mortalidade por causas externas no estado do Rio de Janeiro no período de 1976 a 1980

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Célia Landmann Szwarcwald

    1986-03-01

    Full Text Available O presente trabalho teve por objetivo o de determinar as tendências da mortalidade por causas externas no período de 1976 a 1980, no Estado do Rio de Janeiro. Foram estudadas as principais causas externas de óbito e sua distribuição temporal e espacial. Os acidentes de trânsito de veículo a motor se revelaram como a principal causa externa de morte e, entre eles, os atropelamentos mostraram-se de real gravidade, sobretudo entre as crianças em idade escolar (5 a 14 anos. O estudo revelou um aumento de 70% na taxa de homicídios nos 5 anos pesquisados, e estes já se constituem no principal f ator de mortalidade entre os adultos jovens de 20 a 29 anos. Evidenciou-se, também, grande número de óbitos classificados como "lesões ignoradas se acidental ou intencionalmente infligidas", apontando para falhas no sistema de classificação dos óbitos por causas externas no Estado do Rio de Janeiro.Deaths due to accident and violent causes were studied in Rio de Janeiro, Brasil from 1976 to 1980. Spatial and time distributions of the main causes of death were analysed. Motor vehicle traffic accidents had shown to be the first cause of death, mainly among school age children (5-14 years old. An increase of 70% in homicide rates was observed and homicides are actually the first cause of death among young adults (20-29 years old. A substantial proportion of misclassifications was found, as indicated by the great number of deaths classified as ''other violences".

  9. Estimativa da carga do tabagismo no Brasil: mortalidade, morbidade e custos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcia Teixeira Pinto

    2015-06-01

    Full Text Available Os avanços no controle do tabagismo no Brasil podem ser verificados na redução da prevalência nas últimas duas décadas. As estatísticas de óbitos, ocorrência de eventos e custos diretos atribuíveis às doenças tabaco-relacionadas não são estimadas com frequência no país. O objetivo deste artigo foi estimar a carga do tabagismo em 2011, em termos de mortalidade, morbidade e custos da assistência médica das principais doenças tabaco-relacionadas. Desenvolveu-se um modelo econômico baseado em uma microssimulação probabilística de milhares de indivíduos através de coortes hipotéticas que considerou a história natural, os custos diretos em saúde e a qualidade de vida desses indivíduos. O tabagismo foi responsável por 147.072 óbitos, 2,69 milhões anos de vida perdidos, 157.126 infartos agudos do miocárdio, 75.663 acidentes vasculares cerebrais e 63.753 diagnósticos de câncer. O custo para o sistema de saúde foi de R$ 23,37 bilhões. O monitoramento da carga do tabagismo é uma importante estratégica para informar aos tomadores de decisão e fortalecer a política pública de saúde.

  10. Desigualdades en mortalidad en la ciudad de Sevilla Inequalities in mortality in Seville [Spain

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Miguel Ruiz-Ramos

    2004-02-01

    Full Text Available Objetivos: Describir las desigualdades sociales respecto a la mortalidad en la ciudad de Sevilla en el período 1994-1998, según el nivel socioeconómico. Métodos: Con las defunciones y las poblaciones de Sevilla agregadas por zonas básicas de salud (ZBS, se ha calculado la esperanza de vida, las tasas brutas y ajustadas por edad de la mortalidad general y por causas, y de años potenciales de vida perdidos; con los porcentajes de desempleo en varones, se han dividido las ZBS en 3 niveles, y mediante modelos de regresión de Poisson se han estimado los riesgos relativos (RR de mortalidad general y por causas en cada uno de los niveles para varones y mujeres; asimismo, se han relacionado los porcentajes de desempleo de cada una de las ZBS con la mortalidad general y algunas causas de muerte. Resultados: Existían unas diferencias de 7,9 y 4,6 años, para varones y mujeres respectivamente, en la esperanza de vida al nacer entre las ZBS de menor y mayor mortalidad. En años potenciales de vida perdidos, las zonas de mayor mortalidad presentaron 4,1 veces más mortalidad en los varones y 2,6 veces en las mujeres que las de menor mortalidad. La mortalidad general aumentaba a medida que se incrementaban los porcentajes de desempleo: las ZBS con porcentajes de desempleo más elevados tuvieron un 15% más de mortalidad que las de menor desempleo en los varones y un 6% en las mujeres. Por causas, el sida fue la enfermedad que mayores desigualdades presentó en mortalidad, tanto en varones como en mujeres. Conclusiones: La ciudad de Sevilla en el período 1994-1998 presenta importantes desigualdades por ZBS en la mortalidad general, la mortalidad prematura y por causas. Las desigualdades se dan tanto en los varones como en las mujeres, aunque su magnitud es mayor en los varones. Existe una clara asociación entre los niveles socioeconómicos y la mortalidad.Objectives: To describe social inequalities in mortality in Seville from 1994 to 1998 according

  11. Tendencias de mortalidad por traumatismos y envenenamientos en adolescentes: México, 1979-1997 Adolescent injury and poisoning mortality trends: Mexico, 1979-1997

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alfredo Celis

    2003-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Describir las causas externas de la mortalidad por traumatismos y envenenamientos, así como la tendencia que estas causas han mostrado entre adolescentes en México, de 1979 a 1997. MATERIAL Y MÉTODOS: Para la realización de este estudio descriptivo de la mortalidad se utilizaron las bases de datos de mortalidad registrada en México de 1979 a 1997. Los datos son recabados, codificados y capturados por el Instituto Nacional de Estadística, Geografía e Informática, y se obtuvieron a través del Instituto Nacional de Salud Pública. Los datos fueron tabulados durante el último semestre de 2000, en Jalisco, en la Unidad de Investigación Epidemiológica y en Servicios de Salud del Adolescente del Instituto Mexicano del Seguro Social. RESULTADOS: Los traumatismos y envenenamientos ocuparon el primer lugar en la mortalidad del grupo adolescente (tasa de 13.35/100 000 con una tendencia descendente de -41.4% durante el periodo 1979-1997, no obstante el incremento de homicidios y suicidios (9.5% y 104.0% respectivamente. Los mecanismos más frecuentes fueron los vehículos de tráfico de motor, las armas de fuego, las intoxicaciones, las sofocaciones y las asfixias por inmersión. CONCLUSIONES: Los traumatismos y envenenamientos que experimenta la población de países en desarrollo muestran frecuencias diferentes a lo registrado en los más desarrollados, haciendo necesario el estudio de los mismos para implantar las medidas preventivas acordes con las condiciones socioculturales y ambientales de cada entorno.OBJECTIVE: To describe the external causes of death and mortality trends due to injuries and poisoning in Mexican adolescents, from 1979 to 1997. MATERIAL AND METHODS: This is a descriptive study of deaths occurring in Mexico from 1979 to 1997. Data were abstracted, coded, and entered in electronic format, by Instituto Nacional de Estadística, Geografía e Informática (National Institute of Statistics, Geography, and Informatics

  12. Mortalidad por meningitis por Pasteurella canis. Oportunidades de aprendizaje

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Rosa Ropero Vera

    2016-01-01

    Full Text Available La meningitis bacteriana es una enfermedad importante de distribución mundial, causa mayor y sustancial de mortalidad y morbilidad en países en desarrollo. La Organización Mundial de la Salud (OMS sostiene que la meningitis es una de las diez afecciones principales del ser humano y debe ser considerada como una emergencia infectológica; por eso es fundamental reconocer que esta enfermedad es causa de muerte en niños de todo el mundo, sin distinción de raza, nivel económico o sociocultural. Se realizó una investigación de caso en menor de 53 días de nacido, que cumplía con los criterios clínicos y de laboratorio compatible con meningitis bacteriana, con el propósito de analizar y fortalecer la toma de decisiones en salud pública por parte de la secretaría local de salud del municipio de Valledupar (Colombia. Entre los hallazgos se encontró antecedentes infecciosos en el menor, coloración de Gram y cultivo de LCR, en el que se identificó cocobacilos Gram negativos, que fueron aislados como agente causal Pasteurella canis. Este estudio pretende sensibilizar a los prestadores de salud para que cuenten con personal altamente capacitado para brindar tratamientos adecuados y prevenir complicaciones en la meningitis bacteriana en niños, y así disminuir la posibilidad de secuelas o muerte, tanto en pacientes con compromiso inmunológico o sin este.

  13. Incidência, risco de fratura de quadril e sua mortalidade na cidade de Joinville

    OpenAIRE

    Silva, Dalisbor Marcelo Weber

    2016-01-01

    Orientador: Profª. Drª. Victória Z. C. Borba Orientador: Profª. Drª. Marise Lazaretti-Castro Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Medicina Interna. Defesa : Curitiba, 11/03/2016 Inclui referências : f. 53-63 Resumo: A osteoporose é uma doença muito comum, e a compreensão da epidemiologia e dos fatores de risco são importantes para a tomada de decisões nas estratégias de prevenção e de tratamento. O estudo...

  14. EFEITO DO ENVELHECIMENTO BEM SUCEDIDO NA MORTALIDADE EM IDOSOS: ESTUDO PALA

    OpenAIRE

    Camozzato, Ana Luiza; Godinho, Claudia; Chaves, Márcia Lorena Fagundes

    2014-01-01

    ABSTRACT The definition of successful aging and identification of predictors have been extensively reviewed, less attention however, has been given to the role of this condition on mortality. Objective: To evaluate the effect of aging status (normal or successful) on mortality in a South Brazilian population-based cohort, adjusted for sociodemographic and clinical variables, and to report the mortality rate and causes of death in this population. Methods: The baseline sample comprised 345 c...

  15. REDES SOCIAIS NA CRIAÇÃO E MORTALIDADE DE EMPRESAS

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Liliane de Oliveira Guimarães

    2010-07-01

    Full Text Available This article, the result of theoretical reflection and empirical research, analyses the phenomenon of the embeddedness of the entrepreneur and the impact of social networks on the creation and death of businesses, differentiating between those that survive and those that become extinct. Its empirical basis derives from research of a quantitative and comparative nature that was carried out in 2008-2009. To process the data, a special methodological proposal was developed, with indicators that measure some of the components of embeddedness and their impact on the business world. The results suggest that there are differences between the two aspects researched and that social networks can have a positive influence on a company’s possibilities for survival in the market. This article contributes with innovation in the methodological field, as well asoffering contributions at the theoretical level, thus helping to unveil some of the dimensions of the processes that lead to the creation and death of companies, with results of practical nature.

  16. Variações e diferenciais da mortalidade por doença cardiovascular no Brasil e em seus estados, em 1990 e 2015: estimativas do Estudo Carga Global de Doença

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luisa Campos Caldeira Brant

    Full Text Available RESUMO: Objetivo: Analisar as variações e os diferenciais da mortalidade por doenças cardiovasculares (DCV no Brasil e em seus estados, em 1990 e 2015. Métodos: Foram utilizados os dados de mortalidade compilados pelo Global Burden of Disease (GBD 2015, obtidos da base de dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade do Ministério da Saúde. Foram realizadas a correção do sub-registro de óbitos e a reclassificação dos códigos garbage por meio de algoritmos específicos. As causas cardiovasculares foram subdivididas em 10 causas específicas. As taxas de mortalidade - dos anos 1990 e 2015 - foram padronizadas pela idade, de acordo com o sexo e o estado brasileiro. Resultados: A taxa de mortalidade por DCV padronizada por idade caiu de 429,5 (1990 para 256,0 (2015 a cada 100 mil habitantes (40,4%. A redução proporcional foi semelhante em ambos os sexos, mas as taxas em homens são substancialmente mais altas do que nas mulheres. A redução da taxa padronizada por idade foi mais acentuada para a doença cardíaca reumática (44,5%, cardiopatia isquêmica (43,9% e doença cerebrovascular (46,0%. A queda na mortalidade diferiu marcadamente entre os estados, sendo mais acentuada nos estados das regiões Sudeste e Sul do país e no Distrito Federal, e atenuada nos estados do Norte e Nordeste. Conclusão: A mortalidade por DCV padronizada por idade reduziu no Brasil nas últimas décadas, porém de forma heterogênea entre os estados e para diferentes causas específicas. Considerando a magnitude da carga de doença e o envelhecimento da população brasileira, as políticas de enfrentamento das DCV devem ser priorizadas.

  17. Diferenciais de mortalidade entre as regiões metropolitanas de Belo Horizonte e Salvador, 1985-1995 Mortality differentials between metropolitan areas of Brazil, 1985-1995

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daisy Maria Xavier de Abreu

    2000-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a evolução da mortalidade, por idade e sexo, segundo as causas de morte, nas regiões metropolitanas de Belo Horizonte (RMBH e Salvador (RMS, entre 1985 e 1995. MÉTODOS: Os dados utilizados foram provenientes do Registro Civil, fornecidos pelo SIM (Sistema de Informação sobre Mortalidade do Ministério da Saúde. As causas de morte foram classificadas em evitáveis e não evitáveis. Aplicou-se o método de decomposição de Pollard para analisar a contribuição, na evolução dos ganhos de esperança de vida ao nascer, dos grupos de causas que tiveram um aumento da sua participação relativa na estrutura da mortalidade. RESULTADOS: O processo de declínio da mortalidade, em curso nas regiões metropolitanas estudadas, vem sofrendo mudanças nas últimas décadas com uma tendência à redução dos diferenciais existentes. No seu conjunto, as causas evitáveis reduziram seu peso relativo em ambas as regiões: na RMBH, de 36,5%, em 1985, para 30,6%, em 1995, entre os homens, e de 34,9%, em 1985, para 28%, em 1995, entre as mulheres. Na RMS, observou-se uma redução maior da participação relativa para as mulheres: de 35,4%, em 1985, para 25,9%, em 1995. Para os homens, essa participação passou de 44% do total, em 1985, para 39,7%, em 1995. CONCLUSÕES: Ainda persiste uma estrutura de causas de morte que pode estar indicando que, nas regiões estudadas, os progressos nos níveis de mortalidade não estão atingindo as populações menos favorecidas na intensidade e velocidade esperadas.OBJECTIVE: To analyze differential changes of rates and stratification of mortality by gender and causes of death in the metropolitan area of Belo Horizonte (RMBH and Salvador (RMS between 1985 and 1995. METHODS: The Ministry of Health's Mortality Information System (SIM provides data on death causes by age and sex that was used for this study. The groups of death causes were classified according to two major groups (preventable and non

  18. Tendencia de la mortalidad por cáncer en niños y adolescentes según grado de marginación en México (1990-2009 Trends of cancer mortality rates in children and adolescents by level of marginalization in Mexico (1990-2009

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Antonio Escamilla-Santiago

    2012-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Determinar la tendencia de mortalidad por cáncer en niños y adolescentes por nivel de marginación en México. MATERIAL Y MÉTODOS: La información se obtuvo de certificados de defunción (1990-2009; se calcularon tasas estandarizadas por edad. Se obtuvo el porcentaje promedio anual de cambio (AAPC calculados con Joinpoint Regression del National Cancer Institute para evaluar la tendencia. RESULTADOS: La mortalidad por cáncer en niños y adolescentes incrementó: en niños fue de 0.87% hombres y 0.96% mujeres y 1.22% hombres y 0.63% mujeres en adolescentes. El patrón de neoplasias en niños fue leucemias -sistema nervioso- linfomas, y en adolescentes leucemias -huesos y articulaciones- linfomas. Los incrementos de la mortalidad correspondieron a alta y muy alta marginalidad. CONCLUSIÓN: El incremento de mortalidad correspondiente a los estados de alta y muy alta marginalidad puede explicarse en parte por un mejor registro. Se requieren estudios de sobrevida para evaluar mejor la efectividad de los tratamientos en el país.OBJECTIVE: To determine childhood and adolescent cancer mortality by the level of marginalization in Mexico. MATERIALS AND METHODS: We used 1990-2009 death certificates estimating age-standardized rates. We calculated the Average Annual Percent Change (AAPC using the Joinpoint Regression program available at the National Cancer Institute to assess tendency. RESULTS: Cancer mortality rates increased. AAPC were 0.87% male and 0.96% female children, and for adolescents were: males 1.22% and females 0.63%. The neoplasm pattern in infants was leukemia -central nervous system- lymphomas; and in adolescents it was leukemia -bone and articulation- lymphomas. The increase in cancer mortality corresponded to the high and highest marginated areas of each state. CONCLUSION: The increase in highly marginated areas may be partly explained by well-documented local registration of deaths. Further studies focusing on survival are

  19. Epidemiologia da violência: uma aproximação ao problema através da morte violenta na sociedade brasileira contemporânea - o caso de Santa Catarina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marta Lenise do Prado

    1996-06-01

    Full Text Available Este artigo discute o problema da violência e sua expressão na mortalidade por causas externas. Apresenta alguns indicadores que têm sido trabalhados para demonstrar a importância do tema. De forma geral, demonstra que a magnitude da mortalidade violenta tem crescido ao longo dos anos, não só na América Latina, mas também no Brasil e em Santa Catarina.

  20. Dinâmica e estoque de carbono em floresta primária na região de Manaus/AM Dynamics and carbon storage in primary forest in the region of Manaus / AM

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cintia Rodrigues de Souza

    2012-01-01

    Full Text Available Este trabalho analisou dados de três inventários florestais realizados na área da Floresta Experimental, pertencente à Embrapa Amazônia Ocidental e localizada no km 54 da BR-174, em Manaus/AM. O objetivo foi estudar a dinâmica da floresta - taxas de incremento, recrutamento e mortalidade - além do estoque de carbono, em uma área de floresta primária, sem qualquer tipo de intervenção. Os inventários foram realizados nos anos de 2005, 2007 e 2010, em 15 parcelas permanentes de 1 hectare cada, onde foram mensuradas todas as árvores com diâmetro a 1,3 m de altura do solo (DAP superior a 10 cm. Foram calculadas as taxas de recrutamento e mortalidade, os incrementos periódicos anuais (IPAs em termos de DAP, área basal e volume, as biomassas fresca e seca acima do nível do solo e total e o estoque de carbono da vegetação. As taxas de recrutamento foram de 2% e 1,8% e as de mortalidade foram de 0,95% e 1,3% para os períodos entre 2005 e 2007 e 2007 e 2010, respectivamente. O volume foi de 345,62 m3 ha-1 para o ano de 2005, aumentando para 360,67 m3 ha-1 em 2010, com IPAs de 4,32 m3 ha-1 ano-1 entre 2005 e 2007 e 1,31 m3 ha-1 ano-1 entre 2007 e 2010. O estoque de carbono total teve um acréscimo de 173,63 t C ha-1 em 2005 para 181,01 t C ha-1 em 2010, confirmando que a floresta acumulou carbono no período, atuando assim como sumidouro.This study analyzed data from three forest inventories conducted in the Experimental Forest, which belongs to Embrapa Western Amazon basin and is located at km 54 on BR-174, Manaus / AM. The aim was to study forest dynamics - the rates of recruitment, growth and mortality - in addition to carbon storage in an area of primary forest, without any intervention. The surveys were conducted in the years 2005, 2007 and 2010 in 15 permanent plots of 1 hectare each. There, all trees with diameter at breast height (DBH above 10 cm were measured. We calculated the rates of recruitment and mortality, the periodic

  1. Nasopharyngeal colonization with methicillin-resistant staphylococcus aureus and mortality among patients in an intensive care unit Colonización nasal por el staphylococcus aureus resistente a la meticilina y mortalidad en pacientes de una unidad de terapia intensiva Colonização nasal por staphylococcus aureus resistente à meticilina e mortalidade em pacientes de uma unidade de terapia intensiva

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cristiane Ravagnani Fortaleza

    2009-10-01

    la mortalidad en general (OR=1.02; IC95%=0.35-3.00; p=0.97 o por causas infecciosas (OR=0.96; IC95%=0.33-2.89; p=0.96. Los resultados sugieren que, en la ausencia de factores de gravedad, la colonización por MRSA no se asocia al peor pronóstico.A colonização de nasofaringe por Staphylococcus aureus, resistente à meticilina (Methicillin-resistant S.aureus - MRSA, é comum em pacientes criticamente doentes, mas seu significado prognóstico não é inteiramente conhecido. Realizou-se estudo de coorte retrospectivo com 122 pacientes de uma unidade de terapia intensiva que realizaram triagem semanal para colonização por MRSA. Os desfechos de interesse foram: mortalidade geral e mortalidade por infecção. Diversas variáveis de exposição (gravidade, procedimentos, intercorrências e colonização nasofaríngea por MRSA foram analisadas em modelos univariados e multivariados. Fatores significativamente associados à mortalidade geral ou por infecção foram: APACHE II e doença pulmonar. A colonização por MRSA não foi preditora de mortalidade geral (OR=1,02; IC95%=0,35-3; p=0,97 ou por infecção (OR=0,96; IC95%=0,33-2,89; p=0,96. Os resultados sugerem que, na ausência de fatores de gravidade, a colonização por MRSA não caracteriza pior prognóstico.

  2. Utilização das informações vitais para a estimação de indicadores de mortalidade no Brasil: da busca ativa de eventos ao desenvolvimento de métodos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Germano de Frias

    Full Text Available Resumo: O artigo apresenta a construção histórica brasileira sobre a utilização das informações vitais, incorporando procedimentos de avaliação das informações e pesquisas de busca ativa de nascimentos e óbitos, que resultaram na proposição de métodos para o cálculo de indicadores de natalidade e mortalidade mediante o uso de registros contínuos. Além das pesquisas para captar eventos vitais referentes aos anos de 2000 e 2008, são apresentados os procedimentos para a correção dos eventos informados aos sistemas de informação e a mudança de paradigma no método de cálculo dos indicadores de mortalidade decorrente destas iniciativas. Adicionalmente, destacam-se os avanços na adequação das informações sobre óbitos e nascidos vivos no Brasil, as alterações nas estimativas da mortalidade infantil decorrentes da proposição de métodos, além do desafio de estimar o indicador para áreas geográficas subnacionais, com menores contingentes populacionais, que em sua maioria é composta por municípios com baixa cobertura e regularidade dos dados.

  3. Effects of gamma radiation on the sterility and behavioral quality of the caribbean fruit fly, Anastrepha suspensa (Loew (Diptera:Tephritidae Efeitos da radiação gama na esterilização e comportamento da mosca-do-caribe, Anastrepha suspensa (Low (Diptera:Tephritidae

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    J.M.M. Walder

    1993-09-01

    Full Text Available Pupae of Anastrepha suspensa (Loew were irradiated 2 days before adult eclosión in an air atmosphere with 15, 20, 25, 30, 50 and 70 Gy of gamma radiation (Co-60. The radiation effects on sterility and other parameters of quality and behavior of males and females of caribfly were established. Males became fully sterile with a dose of 50 Gy and females laid no eggs when exposed to 25 Gy. Radiation had no significant effect on adult eclosion, sex ratio, flight ability and irritability, but female mortality was affected significantly by radiation, showing higher survival rates in low dosage treatments. The mating behavior of the males was reduced significantly by increasing the radiation doses.Pupas de Anastrepha suspensa (Loew foram irradiadas dois dias antes da emergência dos adultos em atmosfera de ar com as doses de 15, 20, 25, 30, 50 e 70 Gy de radiação gama (Co-60. Foram avaliados os efeitos da radiação sobre a esterilidade e outros parâmetros de qualidade e comportamento de machos e fêmeas de mosca-do-caribe. Machos tornaram-se totalmente estéreis com uma dose de 50 Gy e as fêmeas não ovipositaram quando expostas a 25 Gy. A radiação não teve efeito significativo sobre a taxa de emergência de adultos, na razão sexual, na habilidade de vôo e na irritabilidade desses insetos. Somente a mortalidade das fêmeas foi afetada significativamente pela radiação, causando unia maior sobrevivência nas dosagens mais baixas. A atividade de acasalamento dos machos foi reduzida significativamente com o incremento da dosagem de radiação.

  4. Infant mortality in three population-based cohorts in Southern Brazil: trends and differentials Mortalidade infantil em três coortes de base populacional no Sul do Brasil: tendências e diferenciais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Iná S. Santos

    2008-01-01

    Full Text Available We studied time trends in infant mortality and associated factors between three cohort studies carried out in Pelotas, Rio Grande do Sul State, Brazil, in 1982, 1993, and 2004. All hospital births and deaths were determined by means of regular visits to hospitals, registrar's offices, and cemeteries. This data was used to calculate neonatal, post-neonatal, and infant mortality rates per thousand live births. Rates were also calculated according to cause of death, sex, birth weight, gestational age, and family income. The infant mortality rate fell from 36.4 per 1,000 live births in 1982 to 21.1 in 1993 and 19.4 in 2004. Major causes of infant mortality in 2004 were perinatal causes and respiratory infections. Mortality among low birth weight children from poor families fell 16% between 1993 and 2004; however, this rate increased by more than 100% among high-income families due to the increase in the number of preterm deliveries in this group. The stabilization of infant mortality in the last decade is likely to be due to excess medical interventions relating to pregnancies and delivery care.Os autores estudaram tendências temporais nas taxas de mortalidade infantil e fatores associados em três coortes em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil, de 1982, 1993 e 2004. Todos os nascimentos hospitalares e óbitos foram identificados através de visitas regulares aos hospitais, cartórios e cemitérios. Esses dados foram utilizados para calcular as taxas de mortalidade neonatal, pós-neonatal e infantil por mil nascidos vivos. Também foram calculadas as taxas específicas de acordo com causa de óbito, sexo, peso ao nascer, idade gestacional e renda familiar. O coeficiente de mortalidade infantil diminuiu de 36,4 por mil nascidos vivos em 1982 para 21,1 em 1993 e 19,4 em 2004. As principais causas de mortalidade infantil em 2004 foram causas perinatais e infecções respiratórias. Entre 1993 e 2004, houve uma redução de 16% na mortalidade entre

  5. Mortalidade masculina em três capitais brasileiras, 1979 a 2007 Male mortality in three Brazilian State Capitals, 1979-2007

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carolina Terra de Moraes Luizaga

    2013-03-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: No Brasil, verifica-se maior mortalidade masculina em praticamente todas as idades e na quase totalidade das causas. OBJETIVO: Estimar e descrever a tendência da mortalidade masculina, entre 1979 e 2007, em São Paulo (SP, Rio de Janeiro (RJ e Porto Alegre (RS. MATERIAL E MÉTODO: As populações de estudo referem-se aos residentes nas três capitais, nos triênios 1979/81, 1990/92, 1999/2001 e 2005/07 e respectivos óbitos. As fontes de dados incluíram Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e Sistemas de Informações em Saúde do Brasil. Calcularam-se os coeficientes de mortalidade gerais e específicos (brutos e padronizados. RESULTADOS: Verificaram-se declínio da proporção de crianças e de jovens e crescimento da proporção de idosos. Até 24 anos, os homens predominaram na população; a partir daí observaram-se maiores participações femininas e razões de sexos cada vez mais baixas, evidenciando, entre idosos, maior presença de mulheres, fato associado à elevada mortalidade masculina. Houve perda intensa de jovens por causas externas. Em 2005/07, este grupo correspondeu à principal causa de morte masculina até a faixa de 40-44 anos. Nos grupos etários seguintes, as doenças circulatórias foram a principal causa. CONSIDERAÇÕES FINAIS: As localidades evidenciam características de cidades em desenvolvimento, com redução da fecundidade, aumento da sobrevivência e envelhecimento populacional. As estimativas do elevado risco de morrer dos homens tornam clara sua vulnerabilidade, demandando ações que possibilitem redução da mortalidade por causas evitáveis, eliminando comportamentos de risco e incentivando hábitos saudáveis. Só assim haverá aumento da esperança de vida e redução das diferenças entre as mortalidades feminina e masculina. INTRODUCTION: In Brazil, there is a higher male mortality in almost all ages and causes. The objective is to estimate and describe the trend in male

  6. Impacto da mortalidade da doença da aorta torácica no estado de São Paulo no período de 1998 a 2007

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Ribeiro Dias

    2013-12-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Ainda não foram analisadas as características epidemiológicas das doenças da aorta torácica (DAT no estado de São Paulo e no Brasil, assim como o seu impacto na sobrevida desses pacientes. OBJETIVOS: Avaliar o impacto da mortalidade das DAT e caracterizá-la epidemiologicamente. MÉTODOS: Análise retrospectiva dos dados do Sistema Único de Saúde para os códigos de DAT do registro de internações, de procedimentos e dos óbitos, a partir do Código Internacional de Doenças (CID-10, registrados na Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo durante o período de janeiro de 1998 a dezembro de 2007. RESULTADOS: Foram 9.465 óbitos por DAT, 5.500 homens (58,1% e 3.965 mulheres (41,9%; 6.721 dissecções (71% e 2.744 aneurismas, 86,3% diagnosticados no IML. Foram 6.109 internações, 67,9% do sexo masculino, sendo que 21,2% evoluíram a óbito (69% homens, com proporções semelhantes de dissecção e aneurisma entre os sexos, respectivamente 54% e 46%, porém com mortalidade distinta. Os homens com DAT morrem mais que as mulheres (OR = 1,5. A distribuição etária para óbitos e internações foi semelhante, com predomínio na sexta década. Foram 3.572 operações (58% das internações com mortalidade de 20,3% (os pacientes mantidos em tratamento medicamentoso apresentaram mortalidade de 22,6%; p = 0,047. O número de internações, de cirurgias, de óbitos dos pacientes internados e geral de óbitos por DAT foi progressivamente superior ao aumento populacional no decorrer do tempo. CONCLUSÕES: Atuações específicas na identificação precoce desses pacientes, assim como a viabilização do seu atendimento, devem ser implementadas para reduzir a aparente progressiva mortalidade por DAT imposta à nossa população.

  7. Mortalidade perinatal e evitabilidade: revisão da literatura Perinatal mortality and evitability: a review

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sônia Lansky

    2002-12-01

    Full Text Available Neste artigo, realizou-se uma revisão da literatura sobre mortalidade perinatal com maior enfoque na evitabilidade desses óbitos. Foram pesquisadas, sobretudo, publicações da década de 90 nas bases Medline e Lilacs (América Latina e Caribe. Discutiram-se as dificuldades para a realização de estudos nesta área, ainda em número restrito no Brasil, em decorrência do grande subregistro de óbitos fetais e da má qualidade da informação nas declarações de óbitos. Foram apresentadas as principais propostas de classificação dos óbitos perinatais baseadas em enfoque de evitabilidade, com destaque para a classificação de Wigglesworth. Nesta abordagem, os óbitos perinatais foram relacionados a momentos específicos da assistência, sendo evidenciadas as possibilidades de sua prevenção. Recomenda-se o enfoque de evitabilidade para a abordagem da mortalidade perinatal no Brasil, dado que as taxas são ainda elevadas, a maioria dos óbitos é considerada evitável e poderia ser prevenida com a melhoria da assistência pré-natal, ao parto e ao recém-nascido, não apenas quanto à sua resolubilidade clínica, mas também à organização da assistência em sistemas hierarquizados e regionalizados, assegurando o acesso da gestante e do recém-nascido em tempo oportuno a serviços de qualidade.This is a literature review onperinatal mortality focusing its evitability. A Medline and Lilacs (Latin-America and Caribbean search was conducted for the 90s. There are few research studies on this subject in Brazil due to the great number of underreported fetal deaths and the low quality information provided in death certificates. Different proposals for perinatal death classification are presented. Most are based on grouping the underlying causes of deaths in a functional system in order to facilitate the analysis. In the Wigglesworth classification system, one of the most recommended methods, deaths are related to the different stages of care

  8. Força de trabalho e desemprego na Região Metropolitana do Rio de Janeiro nos anos 1990: o efeito dos fatores demográficos Workforce and unemployment in the Metropolitan Region of Rio de Janeiro in the 1990s: demographic effects

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Enrico Moreira Martignoni

    2006-12-01

    Full Text Available Este trabalho analisa o efeito das variáveis demográficas sobre as taxas de desemprego da Região Metropolitana do Rio de Janeiro (RMRJ, região que apresenta as taxas mais baixas entre as periodicamente investigadas no país - em particular em relação às Regiões Metropolitanas de São Paulo e Salvador - desde os anos 90. Mais especificamente, procura-se avaliar a importância da queda da fecundidade na década de 60, do envelhecimento mais precoce da população, do aumento da mortalidade de jovens do sexo masculino nas últimas décadas e do arrefecimento da migração em direção à RMRJ na conformação das taxas de desemprego do mercado de trabalho da região. De fato, a análise de dados empíricos levantados em pesquisas revela que as taxas de desemprego mais baixas na RMRJ parecem decorrer, ademais de fatores econômicos locais, da combinação favorável entre menor intensidade migratória, queda mais precoce e sustentada da fecundidade, nível mais alto da mortalidade de população em idade ativa e menor atividade econômica da população idosa, levando a um incremento comparativamente menor da força de trabalho do que as duas outras regiões analisadas.This article analyses the effects of demographic variables on unemployment rates in the Metropolitan Region of Rio de Janeiro (MRRJ, which, since the 1990s, has been the area in Brazil with the lowest unemployment rates, especially when compared with the Metropolitan Regions of Sao Paulo and Salvador. This paper discusses the effects of the fall in fertility since the 1960s, the aging population, the higher mortality rates among young males in recent decades, and the declining trend of immigration toward the region, factor that tend to produce lower unemployment rates locally. In fact, empirical data collected in surveys show that lower unemployment rates in the MRRJ seem to be a consequence not only of economic factors, but also of a favorable set of demographic trends

  9. The impact of changing health indicators on infant mortality rates in Brazil, 2000 and 2005 Impacto de los cambios en los indicadores de salud sobre las tasas de mortalidad infantil en Brasil, 2000 y 2005

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernando M. Volpe

    2009-12-01

    se asociaron con la atención prenatal (B = -0,64 por 1 000; P < 0,001, el aumento en el gasto público en salud como proporción del PIB (B = -0,76 por 1 000; P = 0,005 y el acceso a fuentes de agua (B = -0,17 por 1 000; P = 0,037. CONCLUSIONES: El mejoramiento del acceso al cuidado prenatal, el incremento del gasto público en salud y el acceso al saneamiento y a fuentes de agua se correlacionaron independientemente con la reducción en las TMI; mayores tasas de partos por cesárea se asociaron con mayores tasas de mortalidad neonatal tardía. Se recomienda mantener la recolección y el análisis de los indicadores de salud relacionados con la TMI para desarrollar políticas de salud basadas en evidencias y elaborar predicciones precisas de cómo pueden intervenciones específicas en salud pública influir en las TMI.

  10. Carga por mortalidad prematura de algunas afecciones de la esfera reproductiva: Años 1990, 1995 y 2000 Burden of premature mortality from some diseases in the reproductive field: Years 1990,1995 and 2000

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Enma Domínguez Alonso

    2003-08-01

    Full Text Available Una forma de cuantificar la mortalidad prematura es mediante el indicador conocido como años de vida potencial perdidos, el cual ha sido ampliamente utilizado para estimar el estado de salud de las poblaciones. El objetivo del presente trabajo es comparar los años de vida potencial perdidos por mortalidad prematura de algunas afecciones de la esfera reproductiva en los años 1990, 1995 y 2000. Las afecciones analizadas fueron: síndrome de inmunodeficiencia adquirida, otras infecciones de transmisión sexual, condiciones maternas y cáncer del aparato reproductivo. Se calcularon los años de vida potencial perdidos utilizando la esperanza de vida para el período 94-95. Se determinaron los porcentajes y las tasas por 100 000 habitantes de años de vida potencial perdidos. La tasa total de años de vida potencial perdidos aumentó en el período estudiado en ambos sexos: en el femenino de 512,4 en el año 90 a 679,9 en el 2000, mientras que en el hombre se quintuplicaron las cifras de 27,2 a 145,9. Hubo un mayor aporte a la mortalidad prematura del sexo femenino, y resultó siempre superior al 80 % de la carga total. En ambos sexos se observó un incremento del peso relativo de la mortalidad por síndrome de inmunodeficiencia adquirida. En las mujeres el cáncer de mama y los de cuello y cuerpo de útero resultaron las causas más importantes de mortalidad prematura con ascenso en el período. El peso relativo de las condiciones maternas descendió de 10,7 % en el año 90 a 2,6 en el 2000. Las afecciones estudiadas, consideradas en su conjunto, muestran una carga por mortalidad prematura ascendente en el período estudiado, y resultaron los principales contribuyentes el cáncer de mama y los de cuello y cuerpo de útero en la mujer, y el síndrome de inmunodeficiencia adquirida en ambos sexos.A procedure for quantifying premature mortality is based on potential years of life lost, a well-known indicator, which is widely used to estimate the

  11. Mortalidade de crianças usuárias de creches no Município de São Paulo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eneida S Ramos Vico

    2004-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever o comportamento da mortalidade em crianças usuárias de creches. MÉTODOS: Trata-se de estudo descritivo da mortalidade de crianças da faixa etária de zero a seis anos e 11 meses, matriculadas em toda a Rede Pública Municipal de Creches de São Paulo (Br, no período de 1995 a 1999. As variáveis de interesse foram sexo, idade, causa básica de morte, tempo de permanência na creche e sazonalidade. RESULTADOS: O coeficiente médio de mortalidade observado para o período foi de 36,4 por cem mil crianças. Do total das mortes, 32,7% ocorreram em menores de um ano e 78,4% em crianças com até três anos. Quanto ao tempo de permanência, 54,2% não chegaram a completar seis meses, destacando os três meses iniciais que concentraram 36,3% das mortes. A maioria dos óbitos ocorreu nos meses de inverno e outono, respectivamente, 31,8% e 29,6%. As causas de morte mais freqüentes foram de origem infecciosa: pneumonias (29,6%, infecção meningocócica (13,0%, meningites não meningocócicas (8,5%, gastroenterites (7,6%, varicela (5,4%. As causas externas representaram 13,5% devido a quedas, atropelamentos, afogamentos, queimaduras e agressões. CONCLUSÕES: A maior parte das mortes ocorreu em menores de três anos e decorreu de causas evitáveis, algumas delas preveníveis por vacinas.

  12. Impacto de la política de incremento salarial realizada en 2010 para empleadas domésticas, en los resultados del mercado laboral de este sector.

    OpenAIRE

    Gualavisí Díaz, Melany Alejandra

    2012-01-01

    El presente trabajo analiza el impacto de la política de incremento salarial para las empleadas domésticas que entra en vigencia a partir de enero de 2010, mediante la cual se equipara el ingreso de las trabajadoras domésticas al salario mínimo, con el fin de mejorar sus condiciones laborales y su nivel de vida. Para este análisis se utiliza la base de panel correspondiente a septiembre 2009- septiembre 2010 de la Encuesta Nacional de Empleo. Para estimar el impacto se utiliza la metodología ...

  13. “INSEGUROS, POBRES Y FELICES”. LA SEGURIDAD PRIVADA COMO RESPUESTA AL INCREMENTO DE LA PERCEPCIÓN DE INSEGURIDAD CIUDADANA EN PARAGUAY

    OpenAIRE

    Carlos Aníbal Peris Castiglioni; Sarah Patricia Cerna Villagra

    2015-01-01

    En Paraguay uno puede sentirse inseguro, ser pobre pero a la vez ser feliz, al menos así lo demuestran las encuestas de opinión sobre esta nación sudamericana. Para comprender la curiosa afirmación, el presente trabajo tiene como objetivo relacionar los factores de: a) el incremento de la percepción de inseguridad ciudadana con; b) altos niveles de pobreza y desigualdad y; c) deficientes capacidades estatales con la expansión de la seguridad corporativa en Paraguay. Entre los principales h...

  14. AVALIAÇÃO CLÍNICA E LABORATORIAL DE RESTAURAÇÕES COM RESINA BULK FILL INSERIDAS DE FORMA INCREMENTAL OU EM INCREMENTO ÚNICO

    OpenAIRE

    THAYS REGINA FERREIRA DA COSTA

    2016-01-01

    Objetivos: No experimento 1, um estudo in vitro, o objetivo foi avaliar a resistência de união (RU), nanoinfiltração (NI) e grau de conversão (GC) de diferentes resinas compostas bulk fill inseridas de forma incremental (INC) ou em incremento único (UNI) e no experimento 2, um ensaio clínico randomizado duplo-cego de boca dividida para cada sistema adesivo, foi comparar a sensibilidade pós-operatória em restaurações realizadas com resina bulk fill em dentes posteriores variando a técnica de i...

  15. Incrementos de la actual tasa por servicios urbanos en el Partido de General Pueyrredon y su relación con la curva de Laffer

    OpenAIRE

    Iguacel, María Alejandra

    2011-01-01

    En los últimos años, la Municipalidad del Partido de General Pueyrredon ha dispuesto aumentos en la Tasa por Alumbrado, Barrido, Limpieza y Conservación de la Vía Pública (actual Tasa por Servicios Urbanos), principal fuente de ingreso de la comuna, justificados en el desfinanciamiento progresivo de las cuentas municipales por la inflación y el incremento de los costos de la obra pública y del gasto salarial. El objetivo general de esta tesis, consiste en describir el comportamiento de la rec...

  16. Efecto del incremento del ordeño sobre la capacidad productiva de vacas lecheras. Aplicación al uso "Robots de Ordeño"

    OpenAIRE

    Deiros Rodríguez, Jesús

    2012-01-01

    El principal objetivo de este trabajo ha sido comprobar el efecto del incremento del número de ordeños de 2 a 4, en una explotación con un tamaño importante (100 animales en ordeño), sala de ordeño convencional y manejo habitual, en la que se emplearon 2 raciones con diferente concentración de energía, sobre la producción y calidad de la leche y el rendimiento reproductivo. El diseño experimental consistió en seleccionar a 4 grupos de animales con unas características produc...

  17. Protección de la Propiedad Intelectual e Incremento del Delito contra los Derechos de Autor o "Piratería" de libros en el Cusco

    OpenAIRE

    Montes Ychu, Santos Armando

    2016-01-01

    La Tesis contiene un estudio analítico y propositivo respecto a la protección de la propiedad intelectual y el inusitado incremento del delito contra los derechos de autor o más conocido como “piratería” de libros en la ciudad del Cusco. Se seleccionó dicho tema, por cuanto, consideramos que en los últimos años se percibe que el Estado no ha avanzado sustancialmente para erradicar este ilícito penal que se extiende a nivel nacional e internacional. Lo consideramos importante porque evidenteme...

  18. Intervención de incremento motivacional en centros ambulatorios para las adicciones: un ensayo aleatorizado multi-céntrico

    OpenAIRE

    Rodrigo Marín-Navarrete; Viviana E. Horigian; María Elena Medina-Mora; Rosa E. Verdeja; Elizabeth Alonso; Daniel J. Feaster; José Fernández-Mondragón; Carlos Berlanga; Ricardo Sánchez-Huesca; Carlos Lima-Rodríguez; Ana de la Fuente-Martín

    2017-01-01

    Antecedentes/Objetivos: La Intervención de Incremento Motivacional (METS) es una intervención breve para resolver la ambivalencia del paciente con respecto a su comportamiento y ha demostrado eficacia en distintas poblaciones para reducir el consumo de sustancias e incrementar la asistencia al tratamiento en adicciones. Con el objetivo de generar evidencia para su implementación en México, se desarrolló un ensayo clínico controlado, multi-sede, aleatorizado, de dos brazos en tres centros de t...

  19. Mortalidad por hipertensión arterial. Tras la huella del “asesino silente”

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alfredo Darío Espinosa Brito

    2012-03-01

    Full Text Available La hipertensión arterial es el marcador de riesgo aislado conocido más importante de morbilidad y mortalidad cardiovascular. Aunque su prevalencia se puede determinar de una manera relativamente fácil, no sucede lo mismo con la mortalidad relacionada con ella. En este trabajo nos proponemos resaltar –o rescatar- el verdadero lugar que ocupa la hipertensión arterial -el asesino silente- en la mortalidad, a través de la recuperación y recopilación de evidencias disponibles en nuestro país y en nuestro territorio, lo que pretendemos sirva para ratificar la necesidad de considerar a esta enfermedad como verdadera condición trazadora de las enfermedades crónicas no transmisibles en los servicios de salud y, por tanto, la gran actualidad e importancia de su prevención y control.

  20. Mortalidade em potros associada ao parasitismo por Strongyloides westeri

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo B. Lucena

    2012-05-01

    Full Text Available É descrito um surto da infecção por Strongyloides westeri em potros. Cinco de seis potros recém desmamados desenvolveram diarreia, perda de peso, hipoalbuminemia e anemia. Grande número de ovos de nematódeos foi detectado nas fezes de dois desses potros. Três potros morreram naturalmente e um quarto foi eutanasiado in extremis. Os achados de necropsia em três potros consistiam de edema subcutâneo, ascite, hidrotórax e petéquias na mucosa do duodeno. Histologicamente, as alterações eram restritas à mucosa do duodeno e caracterizadas por atrofia das vilosidades e infiltrado inflamatório linfoplasmocítico na lamina propria. Múltiplas pequenas cavidades preenchidas por parasitas nematódeos e ovos embrionados ocorriam na ponta das vilosidades duodenais. Com base na epidemiologia, nas características morfológicas dos nematódeos e nos achados de necropsia no três potros necropsiados, um diagnóstico de infecção por S. westeri foi feito.

  1. Mortalidad prematura por enfermedades infecciosas en España, 1908-1995

    OpenAIRE

    Mirón Canelo José Antonio; Alonso Sardón Montserrat; Méndez Pardo Mercedes; López León Isabel; Sáenz González María del Carmen

    2002-01-01

    Objetivos. Las enfermedades infecciosas han sido tradicionalmente una de las principales causas de muerte en los países desarrollados. Los objetivos del presente trabajo consistieron en cuantificar la importancia de las enfermedades infecciosas como causa de muerte prematura en España entre 1908 y 1995, y conocer la frecuencia y distribución de las enfermedades infecciosas con mayor impacto sobre la mortalidad prematura. Métodos. El estudio se realizó a partir de los datos de mortalidad por c...

  2. Mortalidad por cáncer en la persona adulta mayor de Costa Rica

    OpenAIRE

    Manrique Leal-Mateos; Adolfo Ortiz-Barboza

    2005-01-01

    Justificación y objetivo: El análisis de la mortalidad por cáncer en el adulto mayor continúa siendo una herramienta importante para identificar los factores de riesgo asociados. El presente estudio tiene como finalidad analizar la mortalidad por cáncer en las personas adultas mayores del país durante el año 2002. Métodos: Se realizó un estudio descriptivo de corte transversal. La fuente de información utilizada fue la base de datos del CCP-INEC, facilitada por los centros de documentación e ...

  3. LA MORTALIDAD DE LOS ADOLESCENTES DE ARGENTINA Y BRASIL, ¿UNA CUESTIÓN PENDIENTE?

    OpenAIRE

    Rojas Cabrera, Eleonora Soledad; Santillán Pizarro, María Marta; Pujol, Celine Jeanne Aurelie

    2013-01-01

    Si bien el nivel de la mortalidad en la adolescenciaes bajo comparado con el de las restantes edades, unestudio reciente de Viner y colaboradores (2011) revelaque, en 50 países, en los últimos 50 años la tasade mortalidad de los adolescentes experimenta unamenor reducción con relación a la de los primerosaños de vida. Ello resulta grave, al menos, por dosrazones: primero, porque la mayor parte de las defuncionesresponden a causas evitables y; segundo,porque existen diferencias entre sectores ...

  4. Mortalidade perinatal no municipio de Salvador, Bahia: evolucao de 2000 a 2009

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elsa Jacinto

    2013-10-01

    Full Text Available OBJETIVO Analisar a evolução da mortalidade perinatal quanto à dimensão do problema e sua extensão. MÉTODOS Estudo descritivo de tendência temporal com 10.994 óbitos perinatais, de mães residentes em Salvador, BA, com idade gestacional ≥ 22 semanas, idade do recém-nascido até seis dias e 500 g ou mais de peso ao nascer, registrados de 2000 a 2009. Utilizaram-se dados do Sistema de Informações de Nascidos Vivos e do Sistema de Informações sobre Mortalidade do sitio eletrônico do Datasus/Ministério da Saúde. Calcularam-se taxas de mortalidade perinatal e fetal/1.000 nascimentos e neonatal precoce/1.000 nascidos vivos. Aplicaram-se: teste Qui-quadrado de Pearson para diferenças em proporções, teste de sequências ( runs , cálculo de médias móveis e coeficiente de determinação linear (R 2 para análise de tendência. Utilizou-se a classificação de Wigglesworth para causas de morte. RESULTADOS A taxa de mortalidade perinatal mostrou tendência decrescente, sendo reduzida em 42,0% no período (de 33,1 (2000 para 19,2 (2009, com maior contribuição da taxa neonatal precoce (-56,3%. A mortalidade fetal representou grande proporção (61,9% da taxa de mortalidade perinatal em 2009. A classificação dos óbitos apontou como causas mais frequentes de óbito perinatal: asfixia intraparto (8,8/1.000, imaturidade (7,1/1.000 e malformações congênitas (1,3/1.000. CONCLUSÕES Mesmo em declínio, a taxa de mortalidade perinatal continua elevada e o predomínio recente da mortalidade fetal indica mudança no perfil de causas e impacto nas ações de prevenção. A consulta pré-natal de qualidade com controle de riscos e melhoria da assistência ao parto pode reduzir a ocorrência de causas evitáveis.

  5. Modelo para abordar integralmente la mortalidad materna y la morbilidad materna grave

    OpenAIRE

    Ariel Karolinski; Raúl Mercer; Paula Micone; Celina Ocampo; Pablo Salgado; Dalia Szulik; Lucila Swarcz; Vicente R Corte; Belén Fernández del Moral; Jorge Pianesi; Pier Paolo Balladelli

    2015-01-01

    La mortalidad materna es un importante problema de salud pública y de derechos humanos y refleja los efectos de los determinantes sociales sobre la salud de las mujeres. El conocimiento de la magnitud y las causas de las muertes maternas ha sido insuficiente para intervenir efectivamente en el alcance de los Objetivos de Desarrollo del Milenio. Por ello, se plantea un modelo para abordar integralmente la mortalidad materna, con siete campos: priorización y definición del problema, caracteriza...

  6. La mortalidad infantil y sus causas en la inclusa de Toledo entre 1900-1910

    OpenAIRE

    Martín Espinosa, Noelia M.; Cobo Cuenca, Ana I.

    2013-01-01

    La asistencia sanitaria se vinculaba a acciones benéficas hacia los pobres. Hasta el siglo XX fue frecuente el abandono de niños en inclusas, donde las cifras de mortalidad eran catastróficas. El objetivo de esta investigación es estudiar la mortalidad infantil y sus causas en los niños abandonados en la inclusa de Toledo entre 1900 y 1910. Es un trabajo histórico que analiza las fuentes primarias (libros de lactancias y destetes, con datos sobre el momento de la muerte y su causa) a partir d...

  7. Mortalidad por violencias y su impacto en la esperanza de vida: una comparación entre México y Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Guillermo Julián González-Pérez

    Full Text Available Resumen A partir de datos oficiales, se analizó la mortalidad por violencias (MV:homicidio, suicidio, eventos de intención no determinada e intervención legal, en Brasil y México y su impacto en la esperanza de vida (EV entre los trienios 2002-04 y 2012-14, y se identificó los grupos etarios en los años de esperanza de vida perdidos (AEVP por estas causas. Se construyeron tablas de vida abreviadas para los dos países, por sexo, para ambos trienios; esto permitió calcular la EV temporaria entre 0 y 80 años y los AEVP entre ambas edades, por causa. Entre los hombres, los homicidios fueron la principal causa de AEVP en ambos trienios en Brasil (1,5 años, y la segunda en México en 2012-14 (1 año. La MV provocó alrededor del 16% de los AEVP en Brasil y del 13% en México en 2012-14. Entre las mujeres, fueron los AEVP por homicidios y suicidios los que relativamente más crecieron en ambos países, aunque la MV causó apenas 3% del total de AEVP en 2012-14. En los dos países y en ambos sexos los AEVP por violencias fueron más altos entre 15 y 29 años. Así, en México el aumento de la MV, sobre todo en jóvenes, ha contribuido al estancamiento de la EV, en especial la masculina, mientras que en Brasil las altas tasas de MV en ambos trienios no han favorecido un mayor incremento de la EV.

  8. Pequenos para idade gestacional: fator de risco para mortalidade neonatal Small for gestational age

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcia Furquim de Almeida

    1998-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Estudar as variáveis contempladas na Declaração de Nascimento (DN como possíveis fatores de risco para nascimentos pequenos para a idade gestacional (PIG e o retardo de crescimento intra-uterino como fator de risco para a mortalidade neonatal. MATERIAL E MÉTODO: As variáveis existentes na DN foram obtidas diretamente de prontuários hospitalares. Os dados referem-se a uma coorte de nascimentos obtida por meio da vinculação das declarações de nascimento e óbito, correspondendo a 2.251 nascimentos vivos hospitalares, de mães residentes, ocorridos no Município de Santo André, Região Metropolitana de São Paulo, no período de l/1 a 30/6/1992, e aos óbitos neonatais verificados nessa coorte. RESULTADOS: Obteve-se a proporção de 4,3% de nascimentos PIG, significativamente maior entre os recém-nascidos de pré-termo e pós-termo, entre os nascimentos cujas mães tinham mais de 35 anos de idade e grau de instrução inferior ao primeiro grau completo. Os recém-nascidos PIG apresentam maior risco de morte neonatal que aqueles que não apresentavam sinais de retardo de crescimento intra-uterino. CONCLUSÕES: Em áreas com menor freqüência de baixo peso ao nascer, é importante investigar a presença de retardo de crescimento intra-uterino entre os nascimentos prematuros e não apenas nos nascimentos de termo. O registro da data da última menstruação (ou da idade gestacional em semanas não agregadas na DN facilitaria a detecção de PIGs na população de recém-nascidos.INTRODUCTION: Variables of birth certificates were analysed as risk factors of SGA (Small for Gestational Age infantis, and with a view to discovering if retarded intra-uterine growth was a risk factor neonatal mortality. MATERIAL AND METHOD: Data were obtained directly from 11 hospital medical records. A cohort of 2.251 hospital live births was obtained. Linkage of the death and birth certificates was undertaken to identify the neonatal deaths. The

  9. Mortalidad atribuible al consumo de tabaco en México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pablo Kuri-Morales

    2002-01-01

    Full Text Available Objetivo. Estudiar la asociación entre defunciones registradas en la delegación Coyoacán y consumo de tabaco y alcohol. Material y métodos. Estudio de mortalidad proporcional y determinación de fracción atribuible en una cohorte de sujetos de la ciudad de México, D.F., México. Se reunió información de todas las defunciones de 1998 captadas a través del Sistema Estadístico y Epidemiológico de las Defunciones (SEED en la delegación Coyoacán, clasificándolas por diagnóstico en enfermedades del sistema circulatorio (ESC, sistema respiratorio (EPOC, neoplasias (NEO. Se encuestó a familiares de los fallecidos sobre consumo de tabaco y alcohol. Resultados. Fumar los últimos 10 años de vida fue significativo para ESC en hombres de 70 años y más (RM: 2.06, IC 95%=1.18-3.58; y continuar fumando el último año de vida fue significativo para NEO y para EPOC en mujeres de 70 años y más (NEO= RM: 7.24, IC 95%=1.71-30.53; ESR= RM: 4.82, IC 95%=1.41-16.50. En el modelo de regresión para ESC, las personas con tabaquismo intenso tuvieron una posibilidad 0.83 veces mayor de fallecer por ESC, y el RA de esta variable para las ESC en la población general fue 45%. (RM=1.83; IC 95% = 1.1-2.8 pObjective. To study the mortality attributable to tobacco and alcohol consumption. Material and Methods. Deaths occurring in 1998, abstracted from the mortality statistics registry in the Coyoacan District of Mexico City, were classified by cause as: Cardiovascular Diseases, Respiratory Diseases, and Neoplasias. Relatives of the deceased were interviewed to answer a questionnaire on tobacco smoking and alcohol drinking. Results. Smoking during the last ten years of life was significantly associated with cardiovascular disease in men aged 70 years or older (OR 2.06, 95% CI 1.18-3.58. Persistent smoking in the last year of life was significantly associated with deaths from neoplasias and respiratory diseases in women aged 70 years or older (OR: 7.24, 95

  10. Mineração de dados e características da mortalidade infantil Data mining and characteristics of infant mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rossana Cristina Xavier Ferreira Vianna

    2010-03-01

    Full Text Available O estudo busca identificar padrões de características materno-fetais na predição da mortalidade infantil, por meio da incorporação de técnicas inovadoras, como a Mineração de Dados, que se mostram relevantes em Saúde Pública. Foi elaborada uma base de dados, com óbitos infantis analisados pelos Comitês de Prevenção da Mortalidade Infantil de 2000 a 2004, a partir da integração dos Sistemas de Informações de Nascidos Vivos, da Mortalidade e da Investigação da Mortalidade Infantil no Estado do Paraná. O programa da mineração foi o WEKA, de uso livre. A mineração faz busca em banco de dados e fornece regras que devem ser analisadas para transformação em informação útil. Após a mineração, selecionaram-se 4.230 regras, por exemplo: mãe adolescente e peso ao nascer This study aims to identify patterns in maternal and fetal characteristics in the prediction of infant mortality by incorporating innovative techniques like data mining, with proven relevance for public health. A database was developed with infant deaths from 2000 to 2004 analyzed by the Committees for the Prevention of Infant Mortality, based on integration of the Information System on Live Births (SINASC, Mortality Information System, and Investigation of Infant Mortality in the State of Paraná. The data mining software was WEKA (open source. The data mining conducts a database search and provides rules to be analyzed to transform the data into useful information. After mining, 4,230 rules were selected: teenage pregnancy plus birth weight < 2,500g, or post-term birth plus teenage mother with a previous child or intercurrent conditions increase the risk of neonatal death. The results highlight the need for greater attention to teenage mothers, newborns with birth weight < 2,500g, post-term neonates, and infants of mothers with intercurrent conditions, thus corroborating other studies.

  11. Estudos dos Fatores Contribuintes para a Mortalidade das Micro e Pequenas Empresas do Estado do Maranhão

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rodrigo Arraes Alvarenga

    2016-06-01

    Full Text Available As microempresas estão assumindo cada vez mais um papel relevante na sociedade, tanto na geração de emprego e renda, quanto na identificação de nichos de mercado não identificados pelas grandes corporações. Contudo, ano após ano um número expressivo dessas empresas encerram suas atividades. Nesse sentido, o objetivo desse estudo foi identificar e caracterizar as causas que contribuíram para a mortalidade das microempresas do Estado do Maranhão no período de 2005 a 2011. Diante disso, esta pesquisa está classificada como explicativa e descritiva, face a busca pela identificação dos fatores que determinaram o encerramento das atividades, bem como a descrição das características dos proprietários dessas organizações. A amostra estudada foi de 3.752 empresas, frente a uma população de 39.039. E, para viabilizar economicamente a pesquisa, utilizou-se como estratégia para a coleta de dados um Call Center cedido por uma concessionária localizada em Bacabal – MA. Após dois meses efetuando no mínimo duas ligações para cada empresário, foi possível concluir que das 10 hipóteses testadas, 6 tiveram participação decisiva no processo de falência das empresas estudadas.Ao final, fez-se recomendações para novos estudos, recomendando-se um estudo que busque identificar qual atividade o empresário exerce após ter seu empreendimento encerrado.

  12. Mortalidade global e cardiovascular e fatores de risco de pacientes em hemodiálise Mortalidad global y cardiovascular y factores de riesgo de pacientes en hemodiálisis Global and cardiovascular mortality and risk factors in patients under hemodialysis treatment

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fátima Aparecida A. Almeida

    2010-02-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Mortalidade global e cardiovascular (CV elevada de pacientes em hemodiálise. OBJETIVO: Avaliação da mortalidade global e CV e identificação do risco de pacientes em hemodiálise. MÉTODOS: Estudo observacional, prospectivo. Estudados 334 pacientes em três anos. Desfechos primários: mortalidade global e CV. Sobrevida avaliada pelo método de Kaplan-Meier. Identificação de variáveis de risco pela Regressão de Cox, bi e multivariada. RESULTADOS: Foram estudados 189 (56,6% homens, idade 48,8 ± 14,2 anos, maioria de não brancos (295[88,3%] e com escolaridade de 0 a menor que 8 anos (211[63,2%]. Mortalidade total de 21,6% (72/334, 50% sobrevivendo 146 meses, e mortalidade CV de 41,7%(30/72, 75% sobrevivendo 141 meses. Na análise bivariada, o RR de óbito não cardiovascular (ONCV e CV aumentou com Idade >60 anos, Hb 126 mg/dl; de ONCV apenas, com baixa escolaridade, viuvez, Hb100 mg/dl, produto Ca x P 9,2 mg/dl; diminuiu com PA>140/90 mmHg (antes da sessão de HD e Ht>36%; de óbito CV apenas, aumentou com creatinina >9,4 mg/dl. Na análise multivariada, o RR de ONCV e CV aumentou com idade >60 anos e Hb126 mg/dl e o de ONCV com taxa de remoção de ureia na hemodiálise (Kt/V 60 anos e Hb126 mg/dl e ONCV Kt/VFUNDAMENTO: Mortalidad global y cardiovascular (CV elevada de pacientes en hemodiálisis OBJETIVO: Evaluación de la mortalidad global y CV e identificación del riesgo de paciente en hemodiálisis. MÉTODOS: Estudio observacional, prospectivo. Estudiados 334 pacientes en tres años. Desenlaces primarios: mortalidad global y CV. Sobrevida evaluada por el método de Kaplan-Meier. Identificación de variables de riesgo por la Regresión de Cox, bi y multivariada. RESULTADOS: Se estudiaron 189 (56,6% hombres, edad 48,8 ± 14,2 años, mayoría no blancos (295[88,3%] y con escolaridad de 0 a menor que 8 años (211[63,2%]. Mortalidad total de 21,6% (72/334, 50% sobreviviendo 146 meses, y mortalidad CV de 41,7% (30/72, 75

  13. Mortalidade feminina em idade reprodutiva no Estado de São Paulo, Brasil, 1991-1995: causas básicas de óbito e mortalidade materna

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Haddad Nagib

    2000-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever a mortalidade materna no período reprodutivo (15 a 49 anos no Estado de São Paulo, de 1991 a 1995, segundo grupos etários e causas básicas de óbito. MÉTODOS: Foi fornecida pela Fundação Seade a listagem dos óbitos, com as causas básicas codificadas pela Classificação Internacional de Doenças, 9ª Revisão, utilizando-se o programa "Automated Classification of Medical Entities", as estimativas da população feminina segundo grupos etários e os números de nascidos vivos. Foram calculados coeficientes específicos por 100.000 mulheres, mortalidade materna por 100.000 nascidos vivos e percentagens de óbitos por subgrupos. Foram calculadas medianas dos coeficientes do quinquênio, para comparação das principais causas agrupadas nos capítulos. RESULTADOS: De 1991 a 1995 houve aumento da mortalidade por deficiência da imunidade celular a partir de 25 anos, parecendo traduzir um paralelismo com a curva ascendente da epidemia de AIDS em mulheres. Lesões e envenenamentos predominam nas mais jovens, porém a partir de 35 anos as doenças do aparelho circulatório e neoplasmas passaram a ser preponderantes. Doenças infecciosas e parasitárias ocupam a sétima ou oitava posição, em todas as idades. Acidentes e homicídios e suicídios foram elevados. A mortalidade materna variou de 43,7 a 49,6 por 100.000 nascidos vivos. CONCLUSÕES: Houve grande exposição das mulheres em idade fértil a fatores associados a causas externas, doenças crônicas e AIDS. A maioria das causas apontadas de mortalidade materna podem ser prevenidas e, portanto, revelam insuficiência de assistência pré-natal adequada e extensiva, bem como deficiências no atendimento ao parto e puerpério.

  14. Morbilidad y mortalidad en neonatos hijos de madres toxémicas Morbidity and mortality related to infants of toxemic mothers

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Yanett Sarmiento Portal

    2009-09-01

    Full Text Available INTRODUCCIÓN. La preeclampsia-eclampsia se caracteriza por edema, hipertensión arterial y proteinuria presente entre la vigésima semana de la gestación hasta 14 días después del parto. La presente investigación se realizó con el objetivo de analizar la morbilidad y mortalidad en neonatos hijos de madres toxémicas, en el Hospital «Abel Santamaría», en Pinar del Río. MÉTODOS. Se realizó un estudio observacional, ambispectivo, longitudinal, descriptivo, en el período entre el 1 de enero de 2006 y el 31 de diciembre de 2007. Se estudiaron 129 neonatos cuyas madres presentaron hipertensión durante el embarazo. Se analizaron las variables: tipo de hipertensión, vía del nacimiento, prematuridad, Apgar, peso, crecimiento intrauterino, morbilidad y mortalidad. RESULTADOS. Predominó la hipertensión arterial (HTA inducida por el embarazo y el nacimiento por cesárea (74,4 %. La HTA crónica y con toxemia sobreañadida se relacionó con mayores porcentajes de prematuridad, crecimiento intrauterino retardado y Apgar bajo. La morbilidad predominante fue la hipoxia al nacer (22,5 %, seguida por la enterocolitis necrosante (12,4 % y el síndrome de dificultad respiratoria (10,8 %. La tasa de mortalidad fue de 1,3 por 1000 nacidos vivos y la de letalidad ascendió a 31 por cada 100 casos. CONCLUSIONES. La hipertensión arterial en el embarazo influye negativamente en una serie de parámetros perinatales, entre los cuales destacan en nuestro medio el incremento de las cesáreas, el bajo peso al nacer, el crecimiento intrauterino retardado y la hipoxia al nacer, entre otras patologías.INTRODUCTION: Pre-eclampsia-eclampsia is characterized by edema, high blood pressure and proteinuria present between the twentieth weeks of pregnancy up to 14 postpartum. Aim of present research was to analyze morbidity and mortality in infants of toxemic mothers at "Abel Santamiría Cuadrado' Hospital, Pinar del Río province. METHODS: A observational

  15. Mortalidad intrahospitalaria en pacientes con diarrea asociada a infección por Clostridium difficile

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    A. Ramírez-Rosales

    2012-04-01

    Conclusión: Encontramos una mortalidad elevada en pacientes con DACD hospitalizados en la Unidad de Cuidados Intensivos, lo cual nos obliga a mantener una vigilancia estrecha en esta población, para realizar una detección y tratamiento oportuno.

  16. Determinantes económicos y sociales de la mortalidad en América Latina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Hugo Behm

    2011-01-01

    Full Text Available Este artículo de Hugo Behm, escrito en 1979, realiza un análisis de los determinantes de la mortalidad en América Latina. Fue presentado, originalmente, en la reunión de Naciones Unidas/Organización Mundial de la Salud sobre "Determinantes socioeconómicos de la mortalidad y sus consecuencias" realizada en la Ciudad de México, entre el 19 y el 25 de junio de 1979, y publicado en la Revista Centroamericana de Ciencias de la Salud, No. 12, en 1979. Su reedición en la sección Textos Fundacionales apunta a honrar la memoria del autor y a recuperar un texto pionero en señalar cómo los diferenciales de mortalidad existentes entre países, al interior de los mismos y entre regiones, así como los diferenciales urbano-rural, se explican a partir de desigualdades sociales y económicas que son estructurales y actúan generando "excedentes" de mortalidad por etnia, por grupos de edades y por clases sociales.

  17. Modelos de supervivencia adecuados para análisis actuariales de mortalidad.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Medina lópez, Ana

    2003-01-01

    Full Text Available En el seguro de vida, se destacará el interés de los denominados modelos o funciones de supervivencia como instrumentos imprescindibles en distintas fases del análisis de mortalidad. El estudio se adaptará a los mejores datos reales disponibles en las aseguradoras respecto de la población objetivo (población asegurable: datos de pólizas que evitan sesgos derivados del uso de tablas de población general. Se analizará la utilidad de los modelos de supervivencia actuarial a tres niveles. En primer lugar, se mostrará la necesidad de utilizar hipótesis de mortalidad intraintervalo para estimar las probabilidades anuales de muerte que permitan obtener un modelo tabular. En segundo lugar, los modelos se emplearán en la denominada graduación paramétrica para mejorar las estimaciones iniciales incorporando información sobre relaciones existentes en el conjunto de estimaciones y sobre creencias previas a las observaciones. En tercer lugar, nuevos modelos serán los instrumentos que proyecten el fenómeno de la mortalidad a futuro según la dinamicidad del colectivo estudiado respecto a la mortalidad. Se presentará una visión actual de las posibilidades existentes, valorando las alternativas y trabajos empíricos ya realizados, y ofreciendo nuevas posibilidades.

  18. Procesos naturales y antropogénicos asociados al evento de mortalidad de conchas de abanico ocurrido en la bahía de Paracas (Pisco, Perú en junio del 2000

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rita Cabello

    2013-06-01

    Full Text Available Con la finalidad de determinar los procesos que desencadenaron el evento de mortalidad de concha de abanico (Argopecten purpuratus el 6 de junio del 2000, se analizaron las condiciones ambientales naturales y antropogénicas en la Bahía de Paracas (Pisco, Perú durante el período de actividad pesquera industrial pesquera, entre el 17 de mayo y el 13 de junio del 2000. Se evaluaron diariamente las variables oceanográficas de temperatura, oxígeno disuelto, volumen de fitoplancton y variables de calidad acuática, aceites y grasas, sólidos suspendidos totales, DBO5 , pH, sulfuros y coliformes termotolerantes, en 5 estaciones de la Bahía de Paracas. Desde mediados de mayo, se registraron altos contenidos de aceites y grasas provenientes de efluentes pesqueros. A fines de mayo se observó la presencia de una marea roja asociada a un incremento en los sólidos suspendidos totales, pH y oxígeno disuelto, especialmente frente a Atenas y El Chaco. A inicios de junio en superficie se produjo una disminución de los sólidos suspendidos totales (< 25 mg.L-1 y oxígeno (< 3 mL.L-1, llegando a un máximo las concentraciones de grasa (m·x.: 10,1 mg.L-1, mientras que en los fondos el proceso acumulativo de carga orgánica produjo un estado anóxico con alto contenido de sulfuros (m·x.: 19,73 µg-at.L-1. Estas condiciones redujeron la calidad del ambiente marino, y produjeron la mortalidad de los organismos bentónicos. El aporte de materia org·nica proveniente de efluentes pesqueros, junto con el aporte proveniente de la floración algal nociva, ejerció un efecto sinérgico negativo sobre la calidad de la columna de agua y los sedimentos, lo que provocó la mortalidad de especies bentónicas, entre ellas la concha de abanico.

  19. Fecundidad y mortalidad en Córdoba (1991 en regiones con diferente desarrollo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Arias Toledo, Bárbara

    2005-01-01

    Full Text Available Con los datos del Censo de 1991 se estimó la fecundidad, mediante métodos directos, con la información sobre niños nacidos vivos en el último año de mujeres en edad fértil. La mortalidad fue estimada indirectamente, con la información de hijos nacidos vivos y sobrevivientes de aquellas mujeres. Estos indicadores fueron calculados para subdivisiones tipificadas en trabajos previos de acuerdo a un Índice de Desarrollo Socio-Demográfico en niveles Bajo, Medio-Bajo, Medio, Medio Alto y Alto. Los resultados indican que los niveles de mayor desarrollo socio demográfico, en particular el nivel Medio Alto, tienen menor fecundidad, mientras que la mayor coincide con un menor nivel de desarrollo. Respecto a la mortalidad, son los niveles de menor desarrollo los que poseen las más altas probabilidades de muerte, mayor mortalidad infantil y menor esperanza de vida. Por el contrario, la menor mortalidad es característica del nivel Medio Alto. Se concluye que el que ha seguido la más fuerte tendencia de disminución de fecundidad y mortalidad es el Medio Alto, que reúne los departamentos que tienen mayor desarrollo en agricultura, ganadería y turismo, y menor concentración urbana que la ciudad capital (nivel Alto. Por otra parte, con los mayores indicadores aparecen los niveles Medio Bajo y Bajo, con economía en retroceso y escaso acceso a centros sanitarios de media y alta complejidad.

  20. Mortalidade por câncer de mama e câncer de colo do útero em município de porte médio da Região Sudeste do Brasil, 1980-2006 Breast cancer and cervical cancer mortality trends in a medium-sized city in Southern Brazil, 1980-2006

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Anselmo Duarte Rodrigues

    2011-02-01

    Full Text Available Analisar a tendência da mortalidade por câncer de mama e câncer de colo do útero em mulheres residentes no Município de Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil, no período de 1980 a 2006. Os dados sobre os óbitos foram obtidos do Sistema de Informação sobre Mortalidade; as taxas de mortalidade específicas foram calculadas por idade e padronizadas pela população mundial. Para análise de tendência, foram aplicados modelos de regressão polinomial. O câncer de mama foi a principal causa de óbito entre as neoplasias na população de mulheres residentes no município, enquanto o câncer de colo do útero oscilou entre a segunda e a quarta causa no período do estudo. A análise de tendência mostrou queda da mortalidade por câncer de colo do útero (p = 0,001 e tendência de crescimento na mortalidade por câncer de mama (p = 0,035 ao longo dos anos da série. A mortalidade por câncer de mama e colo do útero no Município de Juiz de Fora sugere um processo de transição epidemiológica em andamento, com tendência crescente na mortalidade por câncer de mama e persistência de taxas elevadas por câncer de colo do útero.The aim of this study was to analyze mortality trends from breast cancer and uterine cervical cancer in Juiz de Fora, Minas Gerais State, Brazil. The mortality time series from the Mortality Information System of the Brazilian Ministry of Health was used. Age-related specific mortality rates were calculated and standardized against the world population. Polynomial regression models were applied. Breast cancer was the main cause of cancer-related death for women in Juiz de Fora. Trend analysis using the polynomial regression model showed a decrease in mortality due to uterine cervical cancer (p = 0.001 and an increase in mortality due to breast cancer (p = 0.035 over the course of the time series. The trends in mortality due to breast cancer and cervical cancer in Juiz de Fora suggest an ongoing epidemiological

  1. Violência de gênero: comparação da mortalidade por agressão em mulheres com e sem notificação prévia de violência

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Laura Augusta Barufaldi

    Full Text Available Resumo A violência contra a mulher constitui um importante problema de saúde pública no Brasil e no mundo. O objetivo do presente estudo foi descrever o perfil de mortalidade por agressão em mulheres e analisar se as vítimas de violência notificadas apresentam taxas de mortalidade por esse motivo mais elevadas do que a população feminina geral. Trata-se de um estudo descritivo da mortalidade por agressão em mulheres, a partir do linkage de bancos de dados. Os dados utilizados para o linkage foram todas as notificações de violência contra mulheres registradas no SINAN (Sistema de Informação de Agravos de Notificação no período de 2011 a 2015 e os óbitos de mulheres por agressão registrados no SIM (Sistema de Informações sobre Mortalidade, no período de 2011 a 2016. O risco de morte por agressão nas mulheres notificadas por violência foi maior do que na população feminina geral, revelando assim uma situação de vulnerabilidade. Mulheres negras, de menor escolaridade foram as principais vítimas de violência e homicídios. O elevado número de mulheres mortas por agressão e a violência de repetição revelaram a fragilidade das redes de atenção e proteção no atendimento integral, qualificado e oportuno às vítimas.

  2. Valoración del impacto de la ola de calor del verano de 2003 sobre la mortalidad Evaluation of the impact of the heat wave in the summer of 2003 on mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gonzalo López-Abente

    2004-05-01

    Full Text Available Las altas temperaturas experimentadas en Europa durante el verano de 2003 tuvieron un efecto en la mortalidad en varios países, incluido el nuestro. En este capítulo se describe la mortalidad registrada durante el período comprendido entre el 1 de junio al 31 de agosto de 2003, y se comenta el impacto de las olas de calor sufridas. El número de defunciones se obtuvo de los registros civiles de las capitales de provincia y de una muestra aleatoria de 107 municipios rurales. Esto se comparó con la mortalidad esperada, estimada mediante un modelo de regresión de Poisson sobre series históricas de defunciones, corregido por la tendencia ascendente y la estacionalidad de la mortalidad. La información meteorológica la proporcionó el Instituto Nacional de Meteorología. España experimentó tres períodos de temperaturas elevadas. El exceso de defunciones asociado fue del 8% (43.212 observadas por 40.046 esperadas. El exceso de mortalidad afectó exclusivamente a las personas mayores de 65 años (15%. Este incremento también se observó en el medio rural. Este fenómeno es un problema de salud pública emergente por su riesgo atribuible creciente debido al envejecimiento de la población. Frente a ello, se pueden plantear sistemas de alerta y respuesta basados en el control de riesgos naturales, las demandas médicas de urgencia y las defunciones, así como en el fortalecimiento de la capacidad de respuesta de los servicios sociales y sanitarios.The effect of the elevated temperatures experimented in Europe during the summer 2003 on mortality was observed in several countries. This study, carried out in Spain, describes the mortality between the 1st June and the 31st August and evaluates the effect of the heat wave on mortality. Observed deaths were obtained from official vital Registers of the capital city of the 50 provinces. Deaths from 107 randomly selected rural villages were also obtained from the same source. Observed deaths were

  3. Perinatal mortality in three population-based cohorts from Southern Brazil: trends and differences Mortalidade perinatal em três coortes de base populacional no Sul do Brasil: tendências e diferenças

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alicia Matijasevich

    2008-01-01

    Full Text Available Trends in perinatal mortality were studied in the city of Pelotas, Southern Brazil, using three population-based cohort studies carried out in 1982, 1993 and 2004. The objective of the present study was to analyze trends and differences in perinatal mortality during the 1982-2004 period. All hospital deliveries and perinatal deaths were monitored through daily visits to maternity wards. Cause of death was determined using information from hospital records and by interviewing physicians. Perinatal mortality fell by 43% in the two decades, with a greater reduction between 1982 and 1993. Intrapartum fetal deaths decreased by 72% and deaths from asphyxia fell from 4.5 per thousand in 1982 to 1.4 per thousand in 2004. In conclusion, reductions in perinatal mortality were also seen across all birth weight categories between 1982 and 1993, but the same was not true for the 1993 to 2004 period, when mortality increased in several categories above 2,000g.Foram estudadas as tendências de mortalidade perinatal no município de Pelotas, Rio Grande do Sul, utilizando três coortes de base populacional, de 1982, 1993 e 2004. O estudo teve como objetivo analisar as tendências e diferenças na mortalidade perinatal no período de 1982 a 2004. Todos os partos hospitalares e óbitos perinatais foram monitorados através de visitas diárias às maternidades. A causa de óbito era determinada através dos prontuários hospitalares e entrevistas com médicos. A mortalidade perinatal diminuiu em 43% ao longo das duas décadas, com a maior redução entre 1982 e 1993. Óbitos fetais intra-parto diminuíram em 72%, e óbitos por asfixia caíram de 4,5 por mil em 1982 para 1,4 por mil em 2004. Em conclusão, houve reduções na mortalidade perinatal em todas as categorias de peso ao nascer entre 1982 e 1993, mas o mesmo não foi observado durante o período de 1993 a 2004, quando a mortalidade aumentou em várias categorias acima de 2000g.

  4. Incremento del índice de dientes permanentes cariados, perdidos por caries y obturados, entre escolares de Loja, España

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Almagro-Nievas Diego

    2001-01-01

    Full Text Available Objetivo. Identificar variables clínicas, socioeconómicas y de hábitos alimentarios e higiénicos, predictoras del incremento del índice (DMFT, por sus siglas en inglés de dientes definitivos que están cariados, ausentes por caries y obturados en la cohorte de escolares de la localidad de Loja, Granada, España, en un trienio (1994-1997. Material y métodos. Estudio de cohorte retrospectivo sobre 812 alumnos a los que se les realizó una exploración dental siguiendo la metodología recomendada por la Organización Mundial de la Salud. Para la construcción de modelos se usa la metodología de regresión logística. Resultado. El índice DMFT de toda la cohorte pasó de 1.86 a 4.5 (en el trienio y en los miembros de la cohorte de 12 años, de 3.71 a 4.47. El DMFT medio está asociado con el incremento del DMFT final. La asistencia al colegio 3 tiene un riesgo relativo (RR de 0.69 (IC 95% 0.60-0.8 frente a la asistencia al colegio 4, y un RR de 0.78 (IC 95% 0.67-0.90 frente a la asistencia al colegio 5. Conclusión. En el modelo final se encontró que el riesgo de incrementar la caries es por el DMFT medio del trienio, y que el factor protector es la asistencia al colegio 3. El texto completo en inglés de este artículo está disponible en: http://www.insp.mx/salud/index.html

  5. Eficacia de la maca fresca (Lepidium meyenii walp en el incremento del rendimiento físico de deportistas en altura

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gerardo Ronceros

    2005-12-01

    Full Text Available Objetivo: Determinar el efecto de la maca fresca sobre el rendimiento físico de deportistas en la altura. Diseño: Estudio experimental, prospectivo y comparativo. Materiales y Métodos: La muestra estuvo constituida por 10 deportistas de altura, quienes fueron sometidos a actividad física para medir el consumo máximo de oxígeno (VMO2 basal; luego, se les administró durante 60 días 1500 mg/día de maca fresca en presentación micropulverizado y se determinó el consumo máximo de oxígeno. En cada evaluación se realizó dosaje de transaminasa glutámico oxalacética (TGO, transaminasa glutámico pirúvica (TGP y creatinina sérica. Resultados: En la evaluación basal, se encontró que VMO2 2 mL/kg/min. Al realizar la evaluación luego de 60 días del consumo de la maca fresca, se encontró que la media del VMO2 fue 57,75 mL/kg/min (p=0,001. Se demostró un incremento del rendimiento físico de los deportistas en promedio de 10,3%. En todos los casos, los valores de TGO, TGP y creatinina sérica se mantuvieron en el rango de normalidad y no se presentaron reacciones adversas. Conclusiones: La maca fresca es un producto con actividad energética, que permite el incremento del rendimiento físico de deportistas en la altura a una dosis de 1500 mg/día, durante un período de administración de 60 días.

  6. Fatores de risco para mortalidade neonatal precoce Risk factors for early neonatal mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniela Schoeps

    2007-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar os fatores de risco da mortalidade neonatal precoce. MÉTODOS: Estudo caso-controle de base populacional com 146 óbitos neonatais precoces e amostra de 313 controles obtidos entre os sobreviventes ao período neonatal, na região sul do município de São Paulo, no período de 1/8/2000 a 31/1/2001. As informações foram obtidas por meio de entrevistas domiciliares e prontuários hospitalares. Foi realizada análise hierarquizada em cinco blocos com características: 1 socioeconômicas das famílias e das mães; 2 psicossociais maternas; 3 biológicas e da história reprodutiva materna; 4 do parto; 5 do recém-nascido. RESULTADOS: Os fatores de risco para a mortalidade neonatal precoce foram: Bloco 1: baixa escolaridade do chefe da família (OR=1,6; IC 95%: 1,1;2,6; domicílio em favela (OR=2,0; IC 95%: 1,2;3,5, com até um cômodo (OR=2,2; IC 95%: 1,1;4,2; Bloco 2: mães com união recente (OR=2,0; IC 95%: 1,0;4,2 e sem companheiro (OR=1,8; IC 95%: 1,1;3,0, presença de maus tratos (OR=2,7;1,1-6,5; Bloco 3: presença de intercorrência na gravidez (OR=8,2; IC 95%: 5,0;13,5, nascimento prévio de baixo peso (OR=2,4; IC 95%: 1,2;4,5; pré-natal ausente (OR=16,1; IC 95%: 4,7;55,4 ou inadequado (OR=2,1; IC 95%: 2,0;3,5; Bloco 4: presença de problemas no parto (OR=2,9; IC 95%: 1,4;5,1, mães que foram ao hospital de ambulância (OR=3,8; IC 95%: 1,4;10,7; Bloco 5: baixo peso ao nascer (OR=17,3; IC 95%: 8,4;35,6, nascimento de pré-termo (OR=8,8; IC 95%: 4,3;17,8. CONCLUSÕES: Além dos fatores proximais (baixo peso ao nascer, gestações de pré-termo, problemas no parto e intercorrências durante a gestação, identificou-se a participação de variáveis que refletem exclusão social e de fatores psicossociais. Esse contexto pode afetar o desenvolvimento da gestação e dificultar o acesso das mulheres aos serviços de saúde. A assistência pré-natal adequada poderia minimizar parte do efeito dessas variáveis.OBJECTIVE: To

  7. Tendência da mortalidade por câncer nas capitais e interior do Brasil entre 1980 e 2006

    OpenAIRE

    Silva, Gulnar Azevedo e; Gamarra, Carmen Justina; Girianelli, Vania Reis; Valente, Joaquim Gonçalves

    2011-01-01

    OBJETIVO: Analisar a tendência corrigida da mortalidade geral por câncer e principais tipos nas capitais e demais municípios do Brasil entre 1980 e 2006. MÉTODOS: Os dados sobre óbitos (n = 2.585.012) decorrentes de câncer entre 1980 e 2006 foram obtidos no Sistema de Informações sobre Mortalidade, e os demográficos, no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. As taxas de mortalidade geral por câncer e principais tipos foram corrigidas redistribuindo proporcionalmente 50% das mortes m...

  8. O impacto dos efeitos da ocupação sobre a saúde de trabalhadores: II - Mortalidade The impact of occupation on worker's health: II - Mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    René Mendes

    1988-10-01

    Full Text Available Foi realizada revisão bibliográfica analítica com o objetivo de quantificar o impacto dos efeitos da ocupação sobre a mortalidade de trabalhadores em suas implicações sobre o setor saúde. As repercussões sobre a mortalidade de trabalhadores são medidas através das mortes diretamente relacionadas com o trabalho (acidentes do trabalho fatais e intoxicações fatais e das indiretamente relacionadas. Partindo das grandes causas de morte entre adultos - doenças cardiovasculares, câncer e mortes violentas - e explorando as informações obtidas em estudos epidemiológicos realizados em outros países, estimou-se a força da contribuição da ocupação sobre a mortalidade. O peso e a complexidade das repercussões sobre o setor saúde pressupõem um desempenho mais ativo na definição de políticas e responsabilidades, e na organização de ações destinadas a identificar, reduzir ou eliminar a participação dos riscos ocupacionais nas grandes causas de doença e morte.An attempt to estimate the impact of occupation on worker's health was made as part of the rationale for the progressive integration of Occupational Health into the Health Sector. In this second study, based on a critical review of the literature, the repercussions on mortality are discussed on this basis analysis of the Brazilian data on deaths directly related to occupation (fatal occupational accidents and acute poisonings, as well as on those indirectly so related. The analysis of the major causes of adult deaths - cardiovascular diseases, cancer and violent deaths - compared with the proportion of "work-relatedness" according to several epidemiologic studies carried out in developed countries, make possible an estimation of the influence of the contribution of occupation on mortality. The size of this contribution is the main argument for an active involvement of the health sector in Occupational Health issues, because of the heavy toll in terms of adult morbidity

  9. A consultoria em gestão realizada pelo contabilista como alternativa de redução da mortalidade das MPE

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juarez Domingues Carneiro

    2005-03-01

    Full Text Available Este artigo tem por finalidade demonstrar que é possível reduzir a alta taxa de mortalidade das Micro e Pequenas Empresas no Brasil, na ordem de quase 50% nos dois primeiros anos, por meio da consultoria especializada em gestão, realizada por profissionais da contabilidade. O estudo tem como um de seus pilares, o estabelecimento de uma relação entre a Teoria Geral dos Sistemas e o Sistema de Gestão das Micro e Pequenas Empresas (MPE, tendo como seu subsistema principal a Consultoria em Gestão pelo Contabilista. O artigo ao mesmo tempo em que evidencia a presença constante do profissional da contabilidade nas MPE, desde o seu surgimento, também identifica uma série de causas que levam a essa mortalidade, principalmente na área de gestão, trazendo uma proposta de alternativa de redução de tal problemática, por intermédio, especialmente, da formação continuada do profissional da área contábil. This artide aims to show that it is possible to reduce the high mortality rate ofMicro and 5mall Enterprises (M5Es in Brazil, reaching almost 50% in the twofirst years, by means of consultancy, specialized in Gestion, given byaccounting professionals. One of the main fundaments of this study is theestablishment of a relationship between 5ystems General Theory and Gestion5ystem of Micro and 5mall Enterprises having as its most relevant subsystems,the Gestion Consultancy by the Accountant. Besides highlighting the frequentpresence of the Accounting Professional in the M5Es since those were firstcreated, this artide also identities series of causes that lead to theirmortality, mainly in the Gestion Area, bringing an alternative proposal ofreducing such a problem, especially through the continued education of theaccounting area professional.

  10. Evolução da mortalidade por câncer de estômago no Estado do Rio de Janeiro: uma comparação entre a região metropolitana e o interior no período de 1979 a 1986

    OpenAIRE

    Mendonça,Gulnar Azevedo Silva

    1997-01-01

    O declínio da mortalidade por câncer de estômago vem sendo verificado em vários países desenvolvidos nos últimos cinqüenta anos. No Estado do Rio de Janeiro, o câncer de estômago foi a segunda causa de óbito por câncer entre homens e a terceira entre mulheres na última década. Este trabalho teve como objetivo analisar a evolução da mortalidade por câncer de estômago no Estado do Rio de Janeiro segundo sexo e procedência no período entre 1979 e 1986. Foi observada uma tendência declinante na m...

  11. Cancer incidence, hospital morbidity, and mortality in young adults in Brazil Incidencia, morbilidad hospitalaria y mortalidad por cáncer en adultos jóvenes en Brasil Incidência, morbidade hospitalar e mortalidade por câncer em adultos jovens no Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosalina Jorge Koifman

    2013-05-01

    ón epidemiológico de cáncer en adultos jóvenes en Brasil con características regionales de distribución.No mundo, ainda são relativamente poucos os estudos sobre a incidência e mortalidade por câncer em adultos jovens. O objetivo foi explorar a distribuição de câncer em adultos jovens no Brasil. Foi realizado um estudo descritivo da incidência (capitais selecionadas, da morbidade hospitalar e da mortalidade (Brasil e capitais selecionadas por câncer aos 20-24 anos, no período de 2000-2002, e da evolução das taxas de mortalidade por câncer no Brasil no período de 1980-2008, na mesma população. O câncer de testículo foi a principal localização anatômica em homens; e as neoplasias da glândula tireoide, do colo de útero e a doença de Hodgkin nas mulheres. O câncer de encéfalo foi a principal causa de óbito por câncer em ambos os sexos, e a tendência temporal da mortalidade mostra um aumento da mortalidade por câncer de encéfalo em homens e pela leucemia linfoide em ambos os sexos. Em conjunto, os resultados apresentados retratam um padrão epidemiológico de câncer em adultos jovens no Brasil com características regionais de distribuição.

  12. Determinantes contextuais da mortalidade neonatal no Rio Grande do Sul por dois modelos de análise Determinantes contextuales de la mortalidad neonatal por dos modelos de análisis Contextual determinants of neonatal mortality using two analysis methods, Rio Grande do Sul, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roselaine Ruviaro Zanini

    2011-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar os determinantes da mortalidade neonatal, segundo modelo de regressão logística multinível e modelo hierárquico clássico. MÉTODOS: Estudo de coorte com 138.407 nascidos vivos com declaração de nascimento e 1.134 óbitos neonatais registrados em 2003 no estado do Rio Grande do Sul. Foram vinculados os registros do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos e Mortalidade para o levantamento das informações sobre exposição no nível individual. As variáveis independentes incluíram características da criança ao nascer, da gestação, da assistência à saúde e fatores sociodemográficos. Fatores associados foram estimados e comparados por meio da análise de regressão logística clássica e multinível. RESULTADOS: O coeficiente de mortalidade neonatal foi 8,19 por mil nascidos vivos. As variáveis que se mostraram associadas ao óbito neonatal no modelo hierárquico foram: baixo peso ao nascer, Apgar no 1º e 5º minutos inferiores a oito, presença de anomalia congênita, prematuridade e perda fetal anterior. Cesariana apresentou efeito protetor. No modelo multinível, a perda fetal anterior não se manteve significativa, mas a inclusão da variável contextual (taxa de pobreza indicou que 15% da variação da mortalidade neonatal podem ser explicados pela variabilidade nas taxas de pobreza em cada microrregião. CONCLUSÕES: O uso de modelos multiníveis foi capaz de mostrar pequeno efeito dos determinantes contextuais na mortalidade neonatal. Foi observada associação positiva com a taxa de pobreza, no modelo geral, e com o percentual de domicílios com abastecimento de água entre os nascidos pré-termos.OBJETIVO: Analizar los determinantes de la mortalidad neonatal, según modelo de regresión logística multinivel y modelo jerárquico clásico. MÉTODOS: Estudio de cohorte con 138.407 nacidos vivos con declaración de nacimiento y 1.134 óbitos neonatales registrados en 2003 en Rio Grande do Sul, Sur

  13. Surgical treatment for infective endocarditis and hospital mortality in a Brazilian single-center Tratamento cirúrgico para endocardite infecciosa e mortalidade hospitalar em centro único brasileiro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maurício Nassau Machado

    2013-03-01

    Full Text Available OBJECTIVE: We evaluated patients underwent cardiac valve surgery in the presence of infective endocarditis in an attempt to identify independent predictors of 30-day mortality. METHODS: We evaluated 837 consecutive patients underwent cardiac valve surgery from January 2003 to May 2010 in a tertiary hospital in São José do Rio Preto, São Paulo (SP, Brazil. The study group comprised patients who underwent intervention in the presence of infective endocarditis and was compared to the control group (without infective endocarditis, evaluating perioperative clinical outcomes and 30-day all cause mortality. RESULTS: In our series, 64 patients (8% underwent cardiac valve surgery in the presence of infective endocarditis, and 37.5% of them had surgical intervention in multiple valves. The study group had prolonged ICU length of stay (16%, greater need for dialysis (9% and higher 30-day mortality (17% compared to the control group (7%, P=0.020; 2%, P=0.002 and 9%, P=0.038; respectively. In a Cox regression analysis, age (P = 0.007, acute kidney injury (P = 0.004, dialysis (P = 0.026, redo surgery (P = 0.026, re-exploration for bleeding (P = 0.013, tracheal reintubation (P OBJETIVO: Avaliamos pacientes submetidos à cirurgia valvar em vigência de endocardite infecciosa na tentativa de identificar preditores independentes de mortalidade intrahospitalar em 30 dias. MÉTODOS: Foram avaliados 837 pacientes consecutivamente submetidos à cirurgia valvar, no período de janeiro de 2003 a maio de 2010, em um hospital terciário de São José do Rio Preto, SP, Brasil. O Grupo de Estudo compreendeu indivíduos submetidos à intervenção em vigência de endocardite infecciosa e foi comparado ao Grupo Controle, considerando complicações clínicas perioperatórias e óbito por todas as causas em 30 dias. RESULTADOS: Em nossa casuística, 64 (8% pacientes foram submetidos à cirurgia valvar em vigência de endocardite infecciosa, sendo 37,5% deles com indica

  14. O comportamento da mortalidade no Rio Grande do Norte entre 1801 e 1870

    OpenAIRE

    Dias, Dayane Júlia Carvalho

    2016-01-01

    Esta dissertação empreendeu um estudo demográfico do comportamento da mortalidade no Rio Grande do Norte no século XIX, mais precisamente, entre 1801 e 1870. Ela contribui para um conjunto ainda escasso de trabalhos no Brasil que se dedicam ao estudo demográfico do período de pré-transição, ou seja, uma fase anterior ao início do declínio dos níveis de mortalidade e de natalidade. Ademais, esse trabalho representou um desafio ao propor uma análise quantitativa e de emprego de técnicas demográ...

  15. Mortalidad infantil en Uruguay: un análisis de supervivencia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jewell R. Todd

    2010-12-01

    Full Text Available A partir de todos los nacimientos ocurridos en el Uruguay entre 2002 y 2003 y las defunciones ocurridas en el primer año de vida, se estima la tasa de mortalidad infantil a través de modelos probit y hazard. Debido a que las muertes se concentran en los primeros días y semanas de vida, el modelo hazard es preferible al probit, encontrándose que la estimación probit sobreestima los efectos de las covariables. Los resultados muestran que las variables más importantes son la edad y la educación de la madre, los cuidados prenatales y los denominados predictores de la mortalidad (bajo peso al nacer, semanas de gestación y APGAR.

  16. Mortalidad por cáncer en los mineros del mercurio Cancer mortality in mercury miners

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Montserrat García Gómez

    2007-06-01

    Full Text Available Objetivos: Analizar la mortalidad por cáncer en una cohorte de mineros del mercurio. Métodos: Estudiamos la mortalidad por cáncer de 3.998 mineros expuestos a mercurio de Minas de Almadén y Arrayanes, S.A. El período de seguimiento comprendió desde 1895 hasta 1994. Se determinó el estado vital y la causa básica de defunción. Se calcularon las razones de mortalidad estandarizadas (RME según la edad, el sexo y el período de calendario. Las muertes esperadas se obtuvieron de las tasas específicas españolas. Resultados: Se determinó el estado vital del 92% de los trabajadores: 1.786 estaban vivos en 1994 (49%, 1.535 habían muerto (42% y de 327 no pudo conocerse el estado vital (8%. La mortalidad por cáncer fue significativamente menor de la esperada (RME de 0,72; intervalo de confianza del 95%, 0,63-0,82, y se encontró el déficit principalmente en los cánceres de colon y vejiga. Se encontró un pequeño exceso en la mortalidad por cáncer de hígado, para el que se registraron 20 muertes, mientras se esperaban 17. La mortalidad por cáncer de pulmón y del sistema nervioso central fue prácticamente igual a la esperada; la mortalidad por cáncer de riñón fue menor de la esperada. Se observó una tendencia positiva en la mortalidad por todos los tipos de cáncer con la duración de la exposición. Conclusiones: Esta investigación aporta evidencias adicionales de la ausencia de un aumento sustancial del riesgo de cáncer en los trabajadores expuestos al mercurio inorgánico.Objectives: To analyze cancer mortality in a cohort of mercury miners. Methods: Cancer mortality in 3,998 workers exposed to mercury in Minas de Almadén y Arrayanes S.A. was studied. The follow-up period was from 1895 to 1994. Vital status and the basic cause of death, in the case of fatalities, were determined. Standardized mortality ratios (SMR by age, sex and calendar period were calculated. Expected deaths were obtained from age, sex and calendar period

  17. GENES DEL COMPLEJO MAYOR DE HISTOCOMPATIBILIDAD (CMH), EN LA MORTALIDAD INFANTIL; HIPÓTESIS.

    OpenAIRE

    Edmond J. Yunis; Julio Granados Montiel; Marcela Salazar; Clarissa Granja; María Yunis; Julio Granados Arriola

    2010-01-01

    El análisis del efecto de la raza (etnicidad) en la mortalidad infantil contradice la teoría genética y favorece mecanismos socioeconómicos. En este trabajo usamos la variabilidad genética, medida por los bloques genéticos HLA-DRB1*, DQB1*, de las células del cordón umbilical de un banco público en Ciudad de México, para plantear una hipótesis que sugiere la interacción entre esta variabilidad genética y la microbiota en un factor de riesgo para mortalidad infantil. La microbiota es ...

  18. El modelo aditivo doble multiplicativo. Una aplicación a la mortalidad mexicana

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Manuel ABURTO

    2015-01-01

    Full Text Available El método de Lee-Carter ha sido adoptado en varios países para estimar y pronosticar las tasas de mortalidad por edad y periodo. Esta popularidad se debe a su parsimonia. Más aún, este modelo ha dado resultados satisfactorios para varios países (México, Chile, Estados Unidos, países del G7, etc.. Por otro lado, el modelo Aditivo Doble Multiplicativo propuesto por Wilmoth (1993 tiene la misma función que incorpora los efectos cohorte. En el presente trabajo ambos métodos se aplican al contexto de la mortalidad histórica mexicana y se comparan los resultados.

  19. Mortalidad en un área indígena de Veracruz. Enfermedades transmisibles y no transmisibles

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elda MONTERO-MENDOZA

    2011-01-01

    municipios con el objetivo de obtener información sociodemográfi ca e indicadores económicos y de salud. A partir de los resultados se discuten dos aspectos: las principales causas de mortalidad en los hombres y en las mujeres de los cuatro municipios, y la importancia del certifi cado de defunción como fuente primaria de las estadísticas de mortalidad.

  20. Factores asociados a la mortalidad por enfermedades no transmisibles en Colombia, 2008-2012

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Julio Cesar Martínez

    2016-12-01

    Full Text Available Introducción. Las enfermedades no transmisibles son la principal causa de muerte y discapacidad en el mundo. Objetivo. Describir la tendencia de la mortalidad por enfermedades no transmisibles y explorar la asociación con ciertos factores de riesgo en Colombia durante el periodo 2008-2012. Materiales y métodos. Es un estudio descriptivo, con análisis de tendencia de las tasas de mortalidad a partir del registro oficial de estadísticas vitales (certificados defunción durante el periodo 2008-2012. Resultados. Entre el 2008 y 2012, 727.146 defunciones fueron atribuidas a enfermedades no transmisibles, 58,5% ocurrieron en hombres menores de 75 años. La tasa de mortalidad durante el periodo de estudio fue 319,5 muertes por 100.000 habitantes. El patrón de tendencia mostró un descenso estadísticamente significativo aunque muy leve (-3% a lo largo del territorio nacional. Por cada mujer que fallece por lesiones de causa externa (no relacionada con enfermedad o edad, cinco hombres mueren bajo las mismas circunstancias OR= 5,295 (IC95%: 5,143-5,454. Las cinco primeras causas de muerte son por: enfermedades del sistema circulatorio, agresiones, tumores malignos, enfermedades vías respiratorias inferiores y accidentes de transporte. Conclusiones. Las causas de mortalidad difieren significativamente por sexo y edad. La primera causa de muerte en general en Colombia así como en el mundo es por enfermedades del corazón, seguida por agresiones (homicidios. Los hombres de todas las edades están en desventaja frente a las mujeres pero los del grupo de edad de 15-45 tienen la mayor probabilidad de morir por lesiones de causa externa.

  1. Distribuição espacial da mortalidade por tuberculose em Salvador, Bahia, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fábio Frias Mota

    2003-08-01

    Full Text Available Com o objetivo de descrever a distribuição espacial da mortalidade por tuberculose em Salvador nos anos de 1991, 1994 e 1997, foi realizado um estudo ecológico, descritivo, tendo como unidade de análise o Distrito Sanitário (DS. Foram calculados os coeficientes padronizados de mortalidade por tuberculose e a mortalidade proporcional por tuberculose, em relação ao conjunto das doenças infecciosas e parasitárias, utilizando-se as declarações de óbitos como fonte de dados. O DS com os maiores coeficientes padronizados foi o Subúrbio Ferroviário, com taxas de 15,7, 10,6 e 10,6/100 mil habitantes, em 1991, 1994 e 1997, respectivamente. Em 1997, foram observadas as menores taxas padronizadas. A mortalidade proporcional por tuberculose em Salvador, nos anos de 1991, 1994 e 1997, representou 20,7%, 18,2 % e 16,9%, respectivamente, do total das mortes por doenças infecciosas e parasitárias. A faixa etária de maior risco, nos anos estudados, foi aquela acima de 65 anos. Os autores discutem as possibilidades de utilização dos resultados deste estudo para a implementação de políticas locais de saúde equânimes e desenvolvimento de operações de vigilância da saúde, tendo em vista a identificação de DS com maior risco de óbito e as faixas etárias mais acometidas.

  2. Distribuição espacial da mortalidade por tuberculose em Salvador, Bahia, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mota Fábio Frias

    2003-01-01

    Full Text Available Com o objetivo de descrever a distribuição espacial da mortalidade por tuberculose em Salvador nos anos de 1991, 1994 e 1997, foi realizado um estudo ecológico, descritivo, tendo como unidade de análise o Distrito Sanitário (DS. Foram calculados os coeficientes padronizados de mortalidade por tuberculose e a mortalidade proporcional por tuberculose, em relação ao conjunto das doenças infecciosas e parasitárias, utilizando-se as declarações de óbitos como fonte de dados. O DS com os maiores coeficientes padronizados foi o Subúrbio Ferroviário, com taxas de 15,7, 10,6 e 10,6/100 mil habitantes, em 1991, 1994 e 1997, respectivamente. Em 1997, foram observadas as menores taxas padronizadas. A mortalidade proporcional por tuberculose em Salvador, nos anos de 1991, 1994 e 1997, representou 20,7%, 18,2 % e 16,9%, respectivamente, do total das mortes por doenças infecciosas e parasitárias. A faixa etária de maior risco, nos anos estudados, foi aquela acima de 65 anos. Os autores discutem as possibilidades de utilização dos resultados deste estudo para a implementação de políticas locais de saúde equânimes e desenvolvimento de operações de vigilância da saúde, tendo em vista a identificação de DS com maior risco de óbito e as faixas etárias mais acometidas.

  3. Variaciones regionales de la mortalidad por homicidios en Jalisco, México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    María Guadalupe Vega-López

    Full Text Available El presente estudio busca describir las variaciones regionales de la mortalidad por homicidios en el estado de Jalisco, México, en 1989-1991, 1994-1996 y 1999-2000, analizando a su vez el comportamiento de la tasa de homicidios según género y estratos de bienestar socioeconómico. A partir de la información sobre mortalidad generada por el Instituto Nacional de Estadística, Geografía y Informática, se calcularon tasas ajustadas por edad y género e índices de sobremortalidad masculina. Además, se calcularon razones de tasa y su intervalo de confianza (95%. Los resultados reflejan que la tasa de homicidios presenta una tendencia decreciente en los años 90; que existe un patrón regional de la mortalidad por homicidios, observándose las tasas más altas en regiones periféricas del estado consideradas entre las más pobres; que los municipios ubicados en el estrato de bienestar más bajo presentan un exceso de mortalidad por homicidios estadísticamente significativo, y que hay una evidente sobremortalidad masculina por esta causa. Aspectos como los antes descritos implican tareas y desafíos para la salud pública y para los organismos encargados de preservar la ley y el orden, entre ellos la necesidad de implementar políticas intersectoriales diferenciadas, que tomen en consideración las particularidades que rodean al homicidio y al crimen violento en Jalisco.

  4. Variaciones regionales de la mortalidad por homicidios en Jalisco, México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vega-López María Guadalupe

    2003-01-01

    Full Text Available El presente estudio busca describir las variaciones regionales de la mortalidad por homicidios en el estado de Jalisco, México, en 1989-1991, 1994-1996 y 1999-2000, analizando a su vez el comportamiento de la tasa de homicidios según género y estratos de bienestar socioeconómico. A partir de la información sobre mortalidad generada por el Instituto Nacional de Estadística, Geografía y Informática, se calcularon tasas ajustadas por edad y género e índices de sobremortalidad masculina. Además, se calcularon razones de tasa y su intervalo de confianza (95%. Los resultados reflejan que la tasa de homicidios presenta una tendencia decreciente en los años 90; que existe un patrón regional de la mortalidad por homicidios, observándose las tasas más altas en regiones periféricas del estado consideradas entre las más pobres; que los municipios ubicados en el estrato de bienestar más bajo presentan un exceso de mortalidad por homicidios estadísticamente significativo, y que hay una evidente sobremortalidad masculina por esta causa. Aspectos como los antes descritos implican tareas y desafíos para la salud pública y para los organismos encargados de preservar la ley y el orden, entre ellos la necesidad de implementar políticas intersectoriales diferenciadas, que tomen en consideración las particularidades que rodean al homicidio y al crimen violento en Jalisco.

  5. MORTALIDAD YCOSTES ASOCIADOS A LA DEMORA DEL TRATAMIENTO QUIRÚRGICO POR FRACTURA DE CADERA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Iñigo Etxebarria-Foronda

    2013-01-01

    Full Text Available Fundamentos: La intervención quirúrgica en las fracturas de cadera suele demorarse varios días. Nuestro trabajo tiene dos objetivos. Estudiar la estancia preoperatoria de los pacientes ingresados por fractura de cade- ra en los hospitales vascos durante el año 2010 y medir su posible asocia- ción con la mortalidad intrahospitalaria, y estimar el coste económico que supone la estancia preoperatoria. Métodos. Se realizó un estudio observacional analizando los siguien- tes datos del Conjunto Mínimo Básico de Datos (CMBD: hospital, edad, sexo, estancia preoperatoria, estado al alta, diagnósticos asociados y pro- cedimiento quirúrgico. Además, se estudió el índice de comorbilidad de Charlson y se calculó el coste unitario de la estancia pre y postoperatoria mediante modelos de regresión múltiple. Resultados. Se analizó una muestra de 1.856 intervenciones. La es- tancia preoperatoria fue de 2,7 días y la postoperatoria de 9,7 días. El cos- te medio por ingreso fue de 12.552,12 euros. El coste medio de la estan- cia preoperatoria fue de 1295,5 euros. La mortalidad fue del 5%. Conclusiones. La estancia preoperatoria no es un factor estadística- mente asociado con la mortalidad, aunque aumenta significativamente el coste total. No encontramos una asociación entre la demora quirúrgica y la mortalidad, aunque sí tiene una clara influencia en el coste total del proceso. La reducción del tiempo prequirúrgico permite ahorrar costes.

  6. Mortalidad e infecciones nosocomiales en dos unidades de cuidados intensivos de la ciudad de Barranquilla (Colombia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Julio Durán Pérez

    2008-01-01

    Full Text Available Objetivo: Evaluar el comportamiento de la mortalidad y las infecciones nosocomiales en dos Unidades de Cuidados Intensivos de la ciudad de Barranquilla. Materiales y métodos: Se diseñó un estudio prospectivo, descriptivo, con una sola cohorte. Se calculó la mortalidad total y ajustada (después de 48 horas en toda la población y por cada rango de APACHE II en 466 pacientes ingresados a las Unidades de Cuidados Intensivos del Hospital Universidad del Norte y la Clínica de la Costa. Adicionalmente se calculó la tasa de infecciones nosocomiales por cada 1000 días de exposición a tubo orotraqueal, sonda vesical y catéter venoso central. Resultados: El promedio de APACHE II fue 15,1. La mayoría de pacientes se encontró el rango de APACHE II entre 6 y 24. La sepsis severa y el shock séptico son la principal causa de ingreso, seguidos por la falla cardiaca aguda, el postoperatorio de cirugía abdominal complicada y los síndromes coronarios agudos. La mortalidad total fue de 24,9% y la ajustada de 12,6%. La incidencia de neumonía asociada al ventilador, sepsis asociada a catéter venoso central y sepsis urinaria asociada a sonda vesical fueron de 10,6, 3,9 y 2,7 casos por cada 1000 días de dispositivo. Conclusión: La mortalidad y la frecuencia de infecciones nosocomiales fueron similares o menores a las reportadas tanto en países en vía de desarrollo como en países desarrollados.

  7. Factores que influyen en la mortalidad en los pacientes graves con cirugía abdominal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Anabel Hernández Ruíz

    Full Text Available Introducción: los pacientes quirúrgicos se encuentran entre los más susceptibles de recibir asistencia médica intensiva. Objetivo: determinar los factores que influyen en la morbilidad y mortalidad de los pacientes quirúrgicos graves. Métodos: se realizó un estudio prospectivo descriptivo con 193 pacientes quirúrgicos que ingresaron en la Unidad de Cuidados Intensivos del Hospital "Joaquín Albarrán" durante el año 2012. Resultados: de 193 pacientes falleció el 17,6 %, entre los que predominaron los pacientes con operaciones de urgencia (14. Influyeron sobre el aumento de la mortalidad la edad mayor de 60 años, la presencia de insuficiencia renal aguda (p = 0,0011 y la necesidad de apoyo con aminas vasoactivas (p < 0,0001, con una asociación altamente significativa entre albúmina y estado al egreso (p < 0,0001. El requerimiento de líquidos por más de 5 L se asoció a una mejor supervivencia (p = 0,0002. Conclusiones: los principales factores de riesgo para la mortalidad de los pacientes quirúrgicos graves son el shock hipovolémico, la necesidad de apoyo con aminas, la hipoalbuminemia y la presencia de insuficiencia renal aguda, por lo que su prevención o detección temprana permitirá intensificar o particularizar las acciones terapéuticas en cada paciente, lo que puede contribuir a la reducción de la mortalidad en estos enfermos.

  8. Médicos de la familia ante los traumatismos del sistema nervioso: Pueden disminuir la mortalidad?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ramiro Pereira Riverón

    Full Text Available La mortalidad y las secuelas permanentes de los pacientes con traumatismos craneoencefálicos o raquimedulares graves, pueden disminuir por acciones de los médicos generales integrales y otros miembros de las áreas de salud. Aparte del esencial trabajo de prevención de accidentes, impedir o tratar rápidamente la hipoxia y la hipotensión arterial postraumática son factores decisivos

  9. Endocardite infecciosa em adolescentes. Análise dos fatores de risco de mortalidade intra-hospitalar Infective endocarditis in adolescents. analysis of risk factors for in-hospital mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nádia Barreto Tenório Aoun

    1997-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Estudar os aspectos epidemiológicos, clínicos, terapêuticos e evolutivos da endocardite infecciosa (EI em grupo de pacientes com idade entre 12 e 20 (média de 15,5 anos. MÉTODOS: Foram estudados, retrospectivamente, 33 pacientes consecutivos (14 do sexo masculino e 19 do feminino, admitidos com diagnóstico de EI. RESULTADOS: A mortalidade da EI foi de 42%. A cardiopatia reumática predominou como condição predisponente (63% dos casos, seguida das cardiopatias congênitas (24% e próteses cardíacas (12%. A maioria dos pacientes (78% encontrava-se na admissão em CF III e IV e apresentava mortalidade significativamente maior do que os que se encontravam na CF I e II (p=0,01. Complicações embólicas foram detectadas em 51% e determinaram maior mortalidade (p=0,05. O agente etiológico mais isolado foi o Staphylococcus aureus (em 42% das hemoculturas positivas, seguido do Staphylococcus viridans (em 21%. A análise multivariada mostrou que a contagem global de leucócitos acima de 10.000/mm ³, e a CF referidos na admissão (p=0,01 e p=0,04, e a ocorrência de embolias (p=0,03 eram preditores independentes de mortalidade intra-hospitalar. CONCLUSÃO: A cardiopatia reumática permanece, semelhante à população adulta, como principal fator predisponente da EI nos adolescentes, tendo como principal agente etiológico o S.aureus, semelhante à população pediátrica. A mortalidade é elevada e representam preditores de mortalidade intra-hospitalar a CF na admissão, a ocorrência da fenômenos embólicos e a leucocitose.PURPOSE: To study the epidemiological, clinical, therapeutic and evolutive aspects of endocarditis in a group of patients aging 12 to 20 years-old ( mean 15.5. METHODS: Thirty-three consecutive patients (14 males, 19 females admitted with infective endocarditis were retrospectively studied. RESULTS: Infective endocarditismortality was 42%. Rheumatic heart disease was the predominant underlying condition in 63% of

  10. El impacto de la mortalidad por accidentes y violencia en la vejez en Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Neir Paes Antunes

    2003-01-01

    Full Text Available El alarmante crecimiento de las muertes por violencia y accidentes ocurridas desde la década de 1980 en la población brasileña motivó la investigación sobre el impacto de este fenómeno en la creciente población añosa. En este artículo se avanza en el conocimiento de las tendencias y diferenciales de la mortalidad brasileña de los viejos de todos los estados por causas externas y sus asociaciones con indicadores sociales y económicos de 1980 a 1995. Las tendencias sugieren que las tasas de mortalidad por causas externas para los viejos no acompañaron los alarmantes niveles de los adultos. Para los añosos, los niveles ascendieron ligeramente en el país para los hombres y disminuyó para las mujeres, y fueron los accidentes de vehículos y caídas accidentales las causas más importantes. El análisis multivariado apunta marcadas variaciones geográficas en las tendencias de las tasas de mortalidad que reflejan diferencias sociales y económicas entre los estados.

  11. La calidad de los datos de mortalidad del Censo 2010 de Argentina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nicolás Sacco

    2016-07-01

    Full Text Available Objetivo: evaluar las variables disponibles en el censo de población de 2010 para Argentina en lo que a mortalidad refiere. Métodos: Con base en métodos indirectos de estimación demográfica se ofrece una lectura de la calidad de estas estadísticas en comparación con censos previos y estadísticas vitales. Resultados: La comparación de las tasas de mortalidad infantil y adulta con las tasas calculadas a partir de los nacimientos y las defunciones permite dilucidar, en principio, que estos datos no revelan problemas serios de calidad o cobertura y que el nivel (y la tendencia indicado por las fuentes es ampliamente compatible. Discusión: a pesar de que los resultados parecen mostrar coherencia, la posibilidad de detectar y cuantificar los errores se mantiene como un punto ciego del artículo hasta tanto no se publique la totalidad de la información necesaria para realizar un examen cabal, dado el universo limitado de publicaciones por parte del Instituto Nacional de Estadística y Censos. Conclusiones: las estimaciones de población en cuanto a mortalidad son consistentes con los datos del censo previo de 2001 y con las series de nacimientos y muertes del período intercensal a nivel total del país.

  12. Mortalidade infantil em duas coortes de base populacional no Sul do Brasil: tendências e diferenciais Infant mortality in two population-based cohorts in southern Brazil: trends and differentials

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana M. B. Menezes

    1996-01-01

    Full Text Available Estudou-se a tendência temporal da mortalidade infantil através de dois estudos de coorte realizados em Pelotas, Rio Grande do Sul, em 1982 e 1993. Ambas coortes incluíram todos os nascimentos hospitalares e óbitos verificados através de visitas regulares aos hospitais, cartórios e cemitérios. As informações sobre a causa de morte foram obtidas através de entrevistas com pediatras, revisão do prontuário, necrópsias e entrevista com os pais das crianças. O coeficiente de mortalidade infantil caiu de 36,4 por mil nascidos vivos para 21,1 na década. As principais causas de mortalidade infantil em 1993 foram as perinatais, malformações congênitas, diarréia e infecções respiratórias. Crianças com baixo peso ao nascer apresentaram mortalidade 12 vezes maior do que crianças com peso adequado, e crianças pré-termo, duas vezes mais do que crianças com retardo de crescimento intra-uterino. Crianças de famílias com renda baixa (um salário mínimo apresentaram mortalidade sete vezes superior àquelas com renda alta (10 salários mínimos. A mortalidade de crianças de baixo peso ao nascer e alta renda familiar decresceu em 67%, contra apenas 36% para as de baixa renda. Conclui-se que, mesmo com uma queda expressiva da mortalidade infantil na década, persistem importantes desigualdades sociais.Time trends in infant mortality were assessed through two cohort studies carried out in Pelotas, Southern Brazil, in 1982 and 1993. Both cohorts included all hospital deliveries, and deaths were monitored through regular visits to hospitals, cemeteries, and notary publics. Information on cause of death was obtained from pediatricians, case notes, autopsies, and home visits to parents. The infant mortality rate fell from 36.4 in 1982 to 21.1 per thousand live births in 1993. The main causes of death in 1993 were perinatal, congenital malformations, diarrhea, and respiratory infections. Low birthweight babies were twelve times more likely

  13. Evolução da mortalidade por câncer cérvico-uterino em Salvador - BA, 1979-1997 Evolution of the mortality for cervico-uterine cancer in Salvador - BA, 1979-1997

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Susanne Andrade Derossi

    2000-12-01

    Full Text Available O câncer cérvico-uterino, quando diagnosticado e tratado precocemente, constitui-se em uma causa de morte perfeitamente evitável. Entretanto, no Brasil, a mortalidade por esta causa ainda é elevada, persistindo como problema de saúde pública. O objetivo deste trabalho é descrever a evolução da mortalidade e estimar os anos potenciais e produtivos de vida perdidos por esta neoplasia, em Salvador-Bahia, entre 1979 e 1997. Trata-se de um estudo de agregados de série temporal, no qual foram considerados todos os óbitos de mulheres com idade igual ou superior a 20 anos, que tiveram como causa básica de morte o câncer de colo uterino e de porção não especificada do útero. Utilizou-se como fontes de dados o CD ROM: DATA SUS/ MS, o IBGE e a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia/SESAB. Os indicadores empregados foram as taxas de mortalidade específicas por idade, brutas e padronizadas por idade. Houve um decréscimo de 50,6% na taxa padronizada de mortalidade por este tipo de câncer, no período analisado, cujos valores variaram de 17,6/100.000 mulheres em 1979 a 8,7 em 1997. Observou-se ainda que o risco de morte por esta causa cresce à medida que aumenta a idade e que a sua magnitude torna-se mais expressiva a partir de 40 anos. A variação da média de anos potenciais de vida perdidos por mulher foi de 15,5 no ano de 1986 a 20,4 em 1980. Os autores concluem que a mortalidade por câncer cérvico-uterino neste município ainda é alta e discutem os possíveis fatores determinantes da evolução desta mortalidade. Destacam a necessidade de ações efetivas na prevenção da morbi-mortalidade por esta causa.When early diagnosed and treated, cervical cancer is a perfectly avoidable cause of death. In Brazil, however, mortality from cervical cancer is still high and remains a public health problem. This study is aimed at both describing the evolution of such mortality and estimating the potential and productive years of life lost due

  14. Mortalidade relacionada às doenças tropicais negligenciadas no Brasil, 2000-2011: magnitude, padrões espaço-temporais e fatores associados doi: 10.20513/2447-6595.2016v56n1p79-80

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Francisco Rogerlândio Martins-Melo

    2016-06-01

    Full Text Available Introdução: O Brasil é responsável pela maior parte da carga de doença relacionada às Doenças Tropicais Negligenciadas (DTNs na América Latina. Objetivo: Descrever as tendências temporais, padrões espaço-temporais e fatores associados à mortalidade relacionada às DTNs no Brasil. Material e Métodos: Foi realizada uma série de estudos ecológicos baseados em dados secundários de mortalidade provenientes do Sistema de Informações sobre Mortalidade. Foram incluídos todos os óbitos relacionados às DTNs registrados no Brasil no período de 2000 a 2011. A tese foi organizada em sete eixos temáticos de acordo com suas especificidades metodológicas e doenças analisadas: tendências temporais e padrões espaço-temporais da mortalidade relacionada ao grupo de DTNs (Eixo 1 e DTNs específicas com elevado impacto de mortalidade no Brasil (esquistossomose, hanseníase, neurocisticercose, leishmaniose visceral e coinfecção leishmaniose visceral e HIV/aids (Eixos 2 a 6; análise dos fatores socioeconômicos, demográficos, ambientais/climáticos e de assistência à saúde associados à mortalidade relacionada às DTNs em nível municipal no Brasil, utilizando modelos de regressão linear multivariada e regressão espacial local (Eixo 7. Resultados: No período de estudo, 12.491.280 óbitos foram registrados no Brasil. Foram identificadas 100.814 (0,81% declarações de óbitos em que pelo menos uma causa de morte relacionada às DTNs foi mencionada. A doença de Chagas foi a DTN mais mencionada (72.827; 72,0%, seguido pela esquistossomose (8.756; 8,7% e hanseníase (7.732; 7,6%. O coeficiente médio padronizado de mortalidade foi de 5,67 óbitos/100.000 habitantes (intervalo de confiança de 95% [IC 95%]: 5,56-5,77. Os maiores coeficientes de mortalidade foram observados em pessoas do sexo masculino, com ≥70 anos de idade, raça/cor preta e residente na região Centro-Oeste. Os coeficientes de mortalidade apresentaram tendência de

  15. Mortalidade em migrantes japoneses residentes no Paraná, Brasil Mortality among japanese migrants living in a State of Parana, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Regina Kazue Tanno de Souza

    1999-06-01

    , porém, similares quanto ao câncer de estômago e de pulmão. Diferentemente dos homens, entre as isseis houve taxas mais baixas para câncer de pulmão e doenças isquêmicas do coração. Para diabetes mellitus e doenças cerebrovasculares não foram constatadas diferenças estatisticamente significantes. CONCLUSÃO: Evidenciou-se afastamento do padrão de mortalidade de isseis quando comparado ao de seu país de origem (Japão e uma aproximação ao perfil do local de destino. Tais constatações sugerem influência de fatores socioculturais, principalmente, das práticas dietéticas, na mortalidade por alguns agravos.INTRODUCTION: Taking as a premise that the study concerning the morbimortality of migrant populations may make a contribution to a better understanding of the epidemiology of diseases, mainly the chronic-degenerative ones and their related risk factors, the aim of this study is an analysis of the mortality experience of a population of migrants born in Japan, but living in the State of Paraná, Brazil, and a comparison of their pattern of mortality with those of Japan and Paraná. METHODS: The population studied was composed of the Japanese migrants - Issei - living in the State of Parana, Brazil, of more than 50 years of age, identified in the X General Brazilian Census of 1st September, 1991. Information on deaths which occurred between 1st March 1990 and 28th February, 1993, was obtained through the Ministry of Health data base. The main causes of death were analysed after the calculation of the age-adjusted death rates, using the world standard population older than 50 years old, for each sex, for the Issei, the inhabitants in Japan and in Paraná. Standardized Risk Ratio - SRR - and respective 95% confidence interval were estimated for selected causes among Issei versus the population living in Japan and Issei versus persons living in Paraná. RESULTS: Among the main results, it was observed that the female Issei mortality rate was in an

  16. Perfil da mortalidade por intoxicação com medicamentos no Brasil, 1996-2005: retrato de uma década Profile of mortality by intoxication with medication in Brazil, 1996-2005: portrait of a decade

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniel Marques Mota

    2012-01-01

    Full Text Available A ocorrência de óbitos por intoxicação com medicamentos tem sido considerada um dos agravos de saúde pública. O estudo descreve o perfil epidemiológico da mortalidade por intoxicação com medicamentos na população do Brasil entre 1996 e 2005. Realizou-se um estudo descritivo com dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade do Ministério da Saúde. Selecionaram-se os óbitos segundo a Classificação Internacional de Doenças (CID-10. Foram identificados 4.403 óbitos ocorridos em homens (53,9%, solteiros (53,7% e faixa etária de 20-39 anos (44,0%. A maioria dos óbitos foi por autointoxicação intencional por anticonvulsivantes, sedativos, antiparkinsonianos e psicotrópicos. A taxa padronizada de mortalidade foi maior na região Centro-Oeste e os Anos Potenciais de Vida Perdidos aumentou durante o período estudado em 15,50%. O estudo apresentou as características e variações na mortalidade por intoxicação com medicamentos no Brasil que pode ser um reflexo do padrão de consumo dos medicamentos no país atrelado à necessidade de aprimoramento das políticas de vigilância sanitária.The occurrence of deaths caused by intoxication with medication have been considered a worsening public health problem. The study describes the epidemiological profile of medication-related intoxication in the general Brazilian population from 1996 to 2005. A descriptive study was conducted with mortality data obtained from the Mortality Information System of the Brazilian Ministry of Health. Deaths were selected according to the codes of the International Classification of Diseases (ICD-10. A total of 4,403 deaths were found inn males (53.9%, bachelors (53.7% and the 20 to 39 year-old age bracket (44%. The majority of deaths were caused by intentional self-intoxication using anticonvulsants, sedatives, antiparkinsonians and psychotropics. The standardized mortality rate was higher in the Midwest region and Potential Life-Years Lost

  17. Bacterial Resistance and Mortality in an Intensive Care Unit Resistencia bacteriana y mortalidad en un Centro de Terapia Intensiva Resistência bacteriana e mortalidade em um centro de terapia intensiva

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriana Cristina de Oliveira

    2010-12-01

    Full Text Available The goal was to identify risk factors for healthcare-associated infections by resistant microorganisms and patient mortality in an Intensive Care Unit. A prospective and descriptive epidemiological research was conducted from 2005 till 2008, involving 2300 patients. Descriptive statistics, bivariate and multivariate logistic regression analysis were used. In bivariate analysis, infection caused by resistant microorganism was significantly associated to patients with community-acquired infection (p=0.03; OR=1.79 and colonization by resistant microorganism (pSe objetivó identificar factores de riesgo para el desarrollo de infecciones relacionadas al cuidar en salud, por microorganismos resistentes, y también investigar su relación con la mortalidad de los pacientes en un centro de terapia intensiva. Se trata de un estudio epidemiológico prospectivo realizado entre 2005 y 2008, envolviendo 2.300 pacientes. Se utilizó la estadística descriptiva y el análisis de regresión logístico bivariado y multivariado. En el análisis bivariado, la infección por microorganismos resistentes estuvo significativamente asociada a pacientes con infección comunitaria (p=0,03; OR=1,79 y a la colonización por microorganismo resistente (pObjetivou-se identificar fatores de risco para o desenvolvimento de infecções, relacionadas ao cuidar em saúde, por microrganismos resistentes e a mortalidade dos pacientes em um centro de terapia intensiva. Trata-se de estudo epidemiológico prospectivo, realizado entre 2005 e 2008, envolvendo 2.300 pacientes. Utilizou-se estatística descritiva, análise de regressão logística bivariada e multivariada. Na análise bivariada, a infecção por microrganismo resistente esteve significativamente associada a pacientes com infecção comunitária (p=0,03; OR=1,79 e colonização por microrganismo resistente (p<0,01; OR=14,22. Na análise multivariada, severidade clínica C (p=0,03; OR=0,25 e colonização por microrganismo

  18. NOTAS SOBRE LA UTILIZACIÓN DEL IMPUESTO DE INCREMENTO DEL VALOR DE LOS TERRENOS EN EL ESTUDIO DE ESPACIOS TURÍSTICOS

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    J. F. Vera Rebollo

    1987-01-01

    Full Text Available La búsqueda de nuevas fuentes de info rmación para el estudio de los mecanismos que configuran los espacios de ocio litorales, ha llevado a la utili zación de los expedientes e índices-registro del Impuesto sobre Incremento del Valor de los Terrenos . Las variables contenidas en dicho s expedientes, aunque difieren en cada municipio, dado que se trata de una imposi ci ó n mu nicipal autónoma, se concretan en precios indicativos del metro cuadrado de terreno, agentes actuantes en un espacio determinado (adquirentes y transferentes, origen geográfico de los mismos, tipo de inmuebles, lugares afectados por las transmisiones y fecha de la operación (actual y anterior al devengo. La utilidad de esta fuente de trabajo deriva de la posibilidad de correlacionar las distintas variables, cuya información debe ser completada con el estudio de otra importante documentación, lo s Padrones de solares , y el trabajo sobre el terreno.

  19. Mortality among Guarani Indians in Southeastern and Southern Brazil Mortalidade indígena Guarani no Sul e Sudeste do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andrey Moreira Cardoso

    2011-01-01

    Full Text Available Worldwide, indigenous peoples display a high burden of disease, expressed by profound health inequalities in comparison to non-indigenous populations. This study describes mortality patterns among the Guarani in Southern and Southeastern Brazil, with a focus on health inequalities. The Guarani population structure is indicative of high birth and death rates, low median age and low life expectancy at birth. The crude mortality rate (crude MR = 5.0/1,000 was similar to the Brazilian national rate, but the under-five MR (44.5/1,000 and the infant mortality rate (29.6/1,000 were twice the corresponding MR in the South and Southeast of Brazil. The proportion of post-neonatal infant deaths was 83.3%, 2.4 times higher than general population. The proportions of ill-defined (15.8% and preventable causes (51.6% were high. The principal causes of death were respiratory (40.6% and infectious and parasitic diseases (18.8%, suggesting precarious living conditions and deficient health services. There is a need for greater investment in primary care and interventions in social determinants of health in order to reduce the health inequalities.Mundialmente, povos indígenas apresentam elevada carga de doença, expressa por profundas iniquidades em saúde na comparação com os não-indígenas. Neste estudo, descreve-se a mortalidade Guarani no Sul e Sudeste do Brasil, com foco nas iniquidades em saúde. A estrutura populacional Guarani expressa elevada natalidade, mortalidade precoce e baixa idade mediana e esperança de vida ao nascer. A taxa de mortalidade bruta (TM bruta = 5,0/1.000 se assemelha à nacional, mas a TM < 5 anos (44,5/1.000 e a taxa de mortalidade infantil (29,6/1.000 são duas vezes maiores que as TM correspondentes nas regiões Sul e Sudeste. A proporção de óbitos infantis pós-neonatais foi de 83,3%, 2,4 vezes maior que a população geral. As proporções de causas mal definidas (15,8% e de evitáveis pelos serviços de saúde (51

  20. Mortalidade por câncer em militares da Marinha do Brasil Cancer mortality among service men in the Brazilian Navy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marlene Silva

    2000-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Verificar se existe excesso na mortalidade por câncer em militares da Marinha do Brasil em comparação com uma população geral de referência e fatores de risco ocupacionais potenciais. MÉTODOS: Utilizaram-se dados de mortalidade extraídos de certidões de óbitos e históricos ocupacionais de militares da Marinha do Brasil, de idade acima de 19 anos, no período de 1991 a 1995. A população de referência escolhida foi a do Estado do Rio de Janeiro, onde se concentram 70% dos militares da Marinha. RESULTADOS: Razões de mortalidade ajustadas por idade mostraram que câncer de cérebro, próstata e linfomas não Hodgkin foram mais comuns em militares do que na população de referência. A análise de ocupação, restrita ao grupo militar, evidenciou o câncer de cérebro e de fígado em associação com as funções do grupo saúde; cólon-reto com funções dos oficiais da Armada e da administração; e câncer de laringe com o grupo de manutenção e reparos. CONCLUSÕES: A mortalidade por tipo de câncer entre os militares da Marinha difere da população geral de referência e se associa a certas ocupações, em cujas populações os fatores de risco para neoplasias necessitam ser avaliados, especificando-se os tipos histopatológicos e também as exposições ocupacionais.OBJECTIVE: To identify differences in cancer proportionate mortality among male servicemen of the Brazilian Navy when compared to a referent population and to detect potential occupational risk factors. METHODS: Cancer proportionate mortality was estimated using death certificates and occupational histories of Brazilian navy servicemen aged 19 or more in the period of 1991 to 1995. The population of Rio de Janeiro (Brazil was chosen as referent group because this city concentrates 70% of all Navy servicemen. RESULTS: Servicemen are more likely to die from brain neoplasm (age-adjusted cancer proportionate mortality ratio - ACPMR=339.27, prostate cancer

  1. Evolução de indicadores socioeconômicos e da mortalidade cardiovascular em três estados do Brasil Evolution of socioeconomic indicators and cardiovascular mortality in three brazilian states

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gabriel Porto Soares

    2013-02-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Doenças do aparelho circulatório são a primeira causa de morte no Brasil. OBJETIVO: Correlacionar taxas de mortalidade por doenças do aparelho circulatório nos Estados de Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, e em suas capitais, entre 1980 e 2008, com indicadores socioeconômicos coletados a partir de 1949. MÉTODOS: Populações e óbitos obtidos no Datasus/MS. Calcularam-se taxas de mortalidade por doenças isquêmicas do coração, doenças cerebrovasculares, causas mal definidas, doenças do aparelho circulatório (DApCirc e todas as causas, ajustadas pelo método direto e compensadas por causas mal definidas. Dados de mortalidade infantil foram obtidos nas secretarias estaduais e municipais de saúde e no IBGE. Dados de PIB e escolaridade foram obtidos no Ipea. As taxas de mortalidade e os indicadores socioeconômicos foram correlacionados pela estimação de coeficientes lineares de Pearson, para determinar a defasagem anual otimizada. Foram estimados os coeficientes de inclinação da regressão entre a dependente doença e a independente indicador socioeconômico. RESULTADOS: Houve redução da mortalidade nos três Estados, essa ocorreu especialmente por queda de mortalidade por doenças cardiovasculares, em especial das doenças cerebrovasculares. A queda da mortalidade por doenças do aparelho circulatório foi precedida por redução da mortalidade infantil, elevação do produto interno bruto per capita e aumento na escolaridade, com forte correlação entre indicadores e taxas de mortalidade. CONCLUSÃO: A variação evolutiva dos três indicadores demonstrou correlação quase máxima com a redução da mortalidade por DApCirc. Essas relações sinalizam a importância na melhoria das condições de vida da população para reduzir a mortalidade cardiovascular.BACKGROUND: Cardiovascular diseases are the major cause of death in Brazil. OBJECTIVE: To correlate cardiovascular mortality rates in the states of

  2. Internação hospitalar e mortalidade por esquistossomose mansônica no Estado de Pernambuco, Brasil, 1992/2000

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Resendes Ana Paula da Costa

    2005-01-01

    Full Text Available Com o objetivo de conhecer as tendências históricas, o perfil epidemiológico e a distribuição espacial das internações hospitalares e óbitos por esquistossomose no Estado de Pernambuco, Brasil, procedeu-se à análise de dados do Sistema de Informações Hospitalares e do Sistema de Informações sobre Mortalidade entre 1992 e 2000. Os resultados evidenciaram uma redução das internações e mortalidade, além de apontar maior número de internações e óbitos em indivíduos do sexo masculino. Houve menor percentual de óbitos e de pacientes internados por esquistossomose em menores de 30 anos. No entanto, a esquistossomose ainda apresenta uma importante magnitude evidenciada pelo número de óbitos por esta causa e pelo número de pacientes internados na rede hospitalar em Pernambuco. Por meio da análise espacial da distribuição da endemia no Estado, pode-se verificar que, apesar de ter ocorrido entre 1995 e 1999 uma maior dispersão das internações por esquistossomose para os municípios do Sertão e São Francisco, o número de municípios com internação hospitalar por causa da esquistossomose sofreu uma redução para Pernambuco entre 1995 e 1998, seguido de um aumento para o ano de 1999 e 2000.

  3. Tendencias de la mortalidad por cáncer de mama en México, 1980-2009 Breast cancer mortality trends in Mexico, 1980-2009

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elvia de la Vara-Salazar

    2011-10-01

    Full Text Available El cáncer de mama ha trascendido como un importante riesgo para la salud de las mujeres a escala mundial. Las muertes por cáncer de mama han tenido un destacado incremento dentro de los tumores malignos a nivel mundial al cobrar más de 460 000 vidas en 2008, convirtiéndolo en el padecimiento con más decesos alrededor del mundo.Los cambios demográficos y en estilos de vida han modificado la exposición de la población al riesgo de enfermedades como el cáncer,y desde 1980la mortalidad porcáncerdemama ha mantenido una tendencia ascendente,ubicándose por encima de las muertes por cáncer cervicouterino desde 2006. Al analizar las tasas de mortalidad en las mujeres mexicanas de 25 años de edad en adelante a lo largo de 30 años, se distinguen diferencias estatales y por grupos de edad. Aun cuando el perfil de esta causa de muerte se ha asociado con un mayor desarrollo regional, en este trabajo se puede observar que están ocurriendo cambios y las muertes también están creciendo en la población de mujeres de regiones y entidades menos desarrolladas.Queda de manifiesto el reto que México enfrenta, y la necesidad de conjuntar esfuerzos e implementar programas para educar a la población hacia el autocuidado de la salud, así como promover estilos de vida saludables, además de mejorar la infraestructura diagnóstica para lograr una detección a tiempo y garantizar un tratamiento adecuado.Breast cancer has become an important health risk for women worldwide.The important growth of breast cancer-related deaths within those caused by malign tumors throughout the globe went past the 460 000 in 2008,becoming the deadliest disease worldwide.Demographic changes and lifestyles have modified the population exposure to risk factors of maladies such as cancer, and since 1980 breast cancer mortality has remained on an upward tendency,surpassing cervical cancer in 2006. After analyzing mortality rates along 30 years in Mexican women 25 or more years

  4. Mortalidade de infantil no município do Rio de Janeiro Mortalidad Infantil en el Municipio de Rio de Janeiro Child Mortality in Rio de Janeiro City

    OpenAIRE

    Lígia Neres Matos; Erika Barretto Alves; Estela Mara Moraes Teixeira; Laila Maria Andrade Harbache; Rosane Harter Griep

    2007-01-01

    A taxa de mortalidade infantil é considerada indicador síntese da qualidade de vida e do nível de desenvolvimento de uma população. Este artigo analisa a evolução dessas taxas no Município do Rio de Janeiro, no período de 1979 a 2004, e as causas em 2004. Trata de estudo descritivo a partir do total de óbitos infantis e nascimentos ocorridos, utilizando-se os sistemas de informação produzidos pelo Ministério da Saúde. Para avaliação, segundo causa básica de morte, usou-se a Classificação Inte...

  5. Evolución de la mortalidad por enfermedad isquémica del corazón e infarto agudo del miocardio en Costa Rica, 1970-2001 Trends in mortality from ischemic heart disease and acute myocardial infarction in Costa Rica, 1970-2001

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marlene Roselló Araya

    2004-11-01

    . CONCLUSIONES: Se observó una disminución de la mortalidad por ECV. Las mayores tasas se encontraron en hombres y en personas de 75 años de edad o más. Los mayores incrementos en las tasas de mortalidad por EIC e IAM se observaron en las regiones semiurbanas y rurales del país, en hombres, y en personas de 75 años o más. Se debe prestar especial atención al aumento de los factores de riesgo de padecer ECV, como el tabaquismo, la hipertensión arterial, el sobrepeso y la obesidad, el sedentarismo y la alimentación inadecuada.OBJECTIVE: To describe epidemiologic trends in mortality from cardiovascular diseases (CVD, ischemic heart disease (IHD, and acute myocardial infarction (AMI in Costa Rica, by sex and geographic region, between 1970 and 2001. METHODS: We performed a descriptive study of mortality from CVD, IHD, and AMI in Costa Rica between 1970 and 2001. Information was obtained from the Central American Population Center's database. Mortality data for IHD and AMI between 1970 and 2001 were analyzed in accordance with the latest revision of the International Classification of Diseases (ICD. Costa Rica's territory was divided into the following regions: the metropolitan area (8 cantons, the semi-urban area of Valle Central (18 cantons, the rural area of Valle Central (17 cantons, the semi-urban lowlands (12 cantons, and the rural lowlands (26 cantons. Mortality trends by quinquennia (between 1970 and 1999 and for the 2000 - 2001 biennium were examined in the form of crude mortality rates per 100 000 inhabitants for each cause or group of causes, by age, sex, and year of death. All rates were adjusted for sex, age, year of death, and geographic region through the direct method of standardization, using the population of Latin America in 1960 as the standard population. RESULTS: Mortality from CVD dropped by an average of 33% (46.6% among women and 20.2% among men, while mortality from IHD rose by an average of 18.4% (6.1% among women and 28.4% among men. The adjusted

  6. Evolução da mortalidade geral, infantil e proporcional no Brasil Trends in general, infant and proportional mortality in Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    João Yunes

    1974-06-01

    Full Text Available Estudo da evolução da mortalidade geral, infantil e proporcional para o Brasil e Regiões Fisiográficas de 1941 a 1970. Nos últimos 30 anos a redução de mortalidade geral para o Brasil foi de 47,5%, tendo sido maior a queda na região Centro-Oeste. No último decênio observa-se o aumento do coeficiente em todas as regiões iniciando-se em diferentes períodos, sendo em parte devido ao aumento da mortalidade infantil. Ao se comparar a mortalidade geral do Brasil com a de países mais desenvolvidos, ela pode ser considerada elevada, uma vez que cerca de 42% da população tem menos de 14 anos de idade, indicando nível de saúde insatisfatório. Para a mortalidade infantil, em 30 anos houve uma redução de seu coeficiente em 46,2%, tendo sido maior esta queda na região Centro-Oeste. No último decênio, observa-se um aumento deste coeficiente, sugerindo, portanto, uma piora do nível de saúde e ao se comparar com outros países é notória a diferença observada. Ao se comparar a mortalidade proporcional (percentagem do total de óbitos de crianças menores de 1 ano de 1940/1970, observa-se uma elevação de 16,3%, sendo no último decênio o maior aumento para as regiões Centro-Oeste (57,7% e Sudeste (36,1%. Ao se comparar os dados do Brasil com o Estado e Município mais desenvolvido (São Paulo, observa-se sempre que estes indicadores para o país como um todo apresentam-se mais elevados, sugerindo um pior nível de saúde. Entre os principais fatores condicionantes da piora do nível de saúde do Brasil no último decênio, destaca-se o econômico onde ocorre um aumento na concentração da distribuição de renda, declíneo do salário mínimo real de 20%, com conseqüente diminuição do poder aquisitivo da população assalariada. Acresce-se ainda, o aumento da população descoberta dos recursos de saneamento básico.Study of the evolution of general mortality, infant mortality rate and mortality ratio in Brazil and

  7. Escala de riesgo Aristóteles como factor predictor de mortalidad en el cierre quirúrgico de persistencia de ductus arterioso en prematuros

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antonio Jimenez-Aceituna

    2017-07-01

    Conclusiones: La mortalidad asociada al cierre quirúrgico del ductus persistente depende más del estado de prematuridad que de la cirugía, siendo la escala Aristóteles el factor más útil para determinar el grado de prematuridad y predecir la mortalidad hospitalaria. Los prematuros con 15 o más puntos en esta escala tuvieron una mayor mortalidad, para los que se propone un manejo conservador.

  8. Doenças cerebrovasculares como causa múltipla de morte em Salvador: magnitude e diferenças espaciais da mortalidade omitida nas estatísticas oficiais Spacial differences in the mortality by cerebrovascular disease as underlying and as associated cause of death, Salvador - Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ines Lessa

    1993-09-01

    Full Text Available Através de estudo descritivo de agregado (ecológico espacial foram determinadas as desigualdades sociais da mortalidade por doenças cerebrovasculares (DCV em Salvador, quantificada a parcela da mortalidade omitida nas estatísticas oficiais e identificadas zonas prioritárias para intensificação de ações preventivas. Foram incluídos no estudo todos os óbitos de adultos, de 1988, com menção de DCV como causa básica e como causa associada de morte, distribuídas conforme procedência por 66 zonas da cidade. Com a inclusão das DCV associadas detectou-se aumento de 29,10% na mortalidade. Os coeficientes variaram entre 22,94 a 376,62/100000 adultos e a variação média do excesso de mortalidade ficou entre 16,12 e 33,72%. Das 16 zonas com mortalidade elevada e prioritárias para intensificação de intervenções preventivas, 7 foram consideradas com mortalidade excepcionalmente elevada por terem ultrapassado o coeficiente de Salvador em 1,64 vezes o seu desvio» padrão corrigido. Os autores sugerem possíveis explicações para as desigualdades espaciais da mortalidade pelas DCV.Social inequalities and the excess (% in mortality by cerebrosvascular diseases (CVD unregistered in the official death statistics were studied in Salvador, Brazil, 1988. In an ecological spacial (aggregate desing, all death mentioning CVD as basic and as associated cause of death were reviewed and distributed, according to their addresses by 66 geographical zones. The mortality nates by CVD (basie+associated ranged from 22.94 to 376.62/ 100000 adults. The mortality fraction not included in the official statistics was 29.1% for Salvador with means between 16.12 and 33.72% in the group of zones of very low to those in the high mortality levels. Seven out of 16 zones included in the 4th quantil showed exceptionally high mortality rates (above those of Salvador + 1.64 X standard deviation corrected by the zones population. The authors discuss possible

  9. Mortalidade de infantil no município do Rio de Janeiro Mortalidad Infantil en el Municipio de Rio de Janeiro Child Mortality in Rio de Janeiro City

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lígia Neres Matos

    2007-06-01

    Full Text Available A taxa de mortalidade infantil é considerada indicador síntese da qualidade de vida e do nível de desenvolvimento de uma população. Este artigo analisa a evolução dessas taxas no Município do Rio de Janeiro, no período de 1979 a 2004, e as causas em 2004. Trata de estudo descritivo a partir do total de óbitos infantis e nascimentos ocorridos, utilizando-se os sistemas de informação produzidos pelo Ministério da Saúde. Para avaliação, segundo causa básica de morte, usou-se a Classificação Internacional de Doenças. As taxas de mortalidade infantil por mil nascidos vivos decresceram de 37,4 em 1979 para 15,1 em 2004, sendo o componente pós-neonatal o principal responsável por este declínio. Em 2004, as principais causas de óbito neonatais foram as afecções perinatais e as malformações congênitas; entre os óbitos pós-neonatais destacaram-se as doenças infecciosas e parasitárias, as causas mal definidas e as doenças respiratórias. Embora tenha sido observada queda da taxa de mortalidade infantil, esta não teve uma redução maior, devido ao pequeno declínio do componente neonatal precoce. Observou-se que a assistência à saúde da criança, no município do Rio de Janeiro, ainda deixa a desejar no que se refere à integralidade da assistência desde o período pré-natal.La tasa de mortalidad infantil es considerada indicador síntese de la calidad de vida y del nivel de desarrollo de una población. Este artículo analiza la evolución de esas tasas en la Ciudad del Rio de Janeiro, en el periodo de 1979 hasta 2004, y las causas en 2004. Tratase de un estudio descriptivo desde el total de fallecimientos infantiles y nacimientos ocurridos, usando los sistemas de informaciones producidos por el Ministerio de la Salud. Para la evaluación, según causa básica de muerte, fue usada la Clasificación Internacional de Enfermedades. Las tasas de mortalidad infantil por mil nacimientos vivos decrecieron de 37,4 en 1979

  10. Distribuição espacial do risco: modelagem da mortalidade infantil em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil Spatial risk distribution: modeling infant mortality in Porto Alegre, Rio Grande do Sul State, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Silvia E. Shimakura

    2001-10-01

    Full Text Available Estimação e mapeamento de perfis de risco são interesses da Epidemiologia. Neste trabalho, é analisada a distribuição espacial de casos de mortalidade infantil, comparados a controles de nascidos vivos amostrados do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos da cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. A modelagem adotada neste trabalho baseia-se em um processo pontual espacial, na qual se define uma medida de risco que varia continuamente sobre a região de estudo e estimada por meio de métodos de modelos aditivos generalizados. Essa abordagem possui a vantagem de permitir a incorporação, no modelo, de efeitos de determinantes individuais e ecológicos de risco sob forma simples e de fácil interpretação. Também permite a construção de contornos de tolerância que auxiliam na identificação de áreas de alto/baixo risco e de um teste global da hipótese nula de risco constante relativa à região. A aplicação do método aos dados de mortalidade infantil mostrou variação espacial no risco altamente significativa para mortalidade neonatal e não significativa para mortalidade pós-neonatal.Estimation and mapping of risk profiles are the main concerns of epidemiology. This paper analyzes spatial distribution of infant mortality cases as compared to live-born controls from Porto Alegre, Rio Grande do Sul. The modeling framework adopted in this research work is a spatial point process. Under this structure, a risk measure which continuously varies over the study region is defined and estimated using generalized additive model methods. This approach has the advantage of allowing for risk factors that are simple and easy to interpret. The procedure also allows the construction of tolerance contours which help identify areas of significantly high/low risk and an overall test for the null hypothesis of constant risk over the region. Application of this method to infant mortality data showed a highly significant spatial

  11. Aspectos demográficos e mortalidade de populações indígenas do Estado do Mato Grosso do Sul, Brasil Demographic characteristics and mortality among indigenous peoples in Mato Grosso do Sul State, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Evanir Vicente Ferreira

    2011-12-01

    Full Text Available O objetivo do estudo foi o de analisar os aspectos demográficos e o padrão de mortalidade da população indígena aldeada do Estado do Mato Grosso do Sul, Brasil, comparativamente ao da população total do estado. Foram calculados indicadores de mortalidade a partir dos dados obtidos do Sistema de Informação de Atenção à Saúde Indígena e do consolidado mensal, assim como, do módulo demográfico e do Sistema de Informações sobre Mortalidade do SUS. Observaram-se, na população indígena, comparativamente à do estado, maior proporção de indivíduos menores de 15 anos e menor de idosos e taxas mais elevadas de mortalidade em idades precoces e por doenças infecciosas e parasitárias. Os homens indígenas apresentaram taxas significativamente maiores para as causas externas, doenças do aparelho respiratório e doenças infecciosas. Entre as mulheres, apenas as causas externas e doenças infecciosas se destacaram. A grande importância dos suicídios na juventude apresentou-se como aspecto relevante. As condições de saúde da população indígena são piores que a da população total.The present study aimed to assess mortality rates and related demographic factors among indigenous peoples in the State of Mato Grosso do Sul, Central-West Brazil, compared to the State's general population. Mortality rates were estimated based on data obtained from the Health Care Database for Indigenous Peoples and monthly patient care records as well as demographic data from the Brazilian Unified National Health System (SUS and mortality data from the SUS Mortality Database. Compared to the overall population, among indigenous peoples there were proportionally more individuals under 15 years of age and fewer elderly, besides higher mortality rates at early ages and from infectious and parasitic diseases. Indigenous men showed significantly higher mortality rates from external causes and respiratory and infectious diseases, while among women the

  12. Evolución de la mortalidad infantil, neonatal y postneonatal en Andalucía, 1975-1998

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ruiz Ramos Miguel

    2003-01-01

    Full Text Available Fundamento: La mortalidad infantil, y sus componentes neonatal y postneonatal, son importantes indicadores de salud, lo cual justifica su análisis periódico incluso en países desarrollados donde sus tasas han descendido considerablemente. El objetivo de este estudio es describir las modificaciones registradas en dichas tasas en Andalucía en el último cuarto de siglo. Métodos: Se han calculado las tasas anuales de mortalidad infantil, neonatal precoz y tardía, así como post-neonatal en 1975-1998. Mediante regresión de Poisson se han estimado los porcentajes anuales de cambio de las tasas en los dos intervalos de 1975-1986 y 1987-1998 así como en el periodo completo 1975-1998. Se ha analizado también la mortalidad proporcional por causas infecciosas, respiratorias, congénitas, afecciones originadas en el periodo perinatal y el resto de causas, así como la razón de tasas de mortalidad por afecciones originadas en el periodo perinatal y para el total de causas, en el quinquenio 1994-98 respecto al quinquenio 1975-79, en los periodos infantil, neonatal (precoz y tardío y postneonatal. Resultados: Los mayores descensos porcentuales se han producido en la mortalidad neonatal precoz (6,38% y tardía (4,6%. La razón de tasas de mortalidad por afecciones originadas en el periodo perinatal entre 1994-98 y 1975-79 es 10 para la mortalidad postneonatal mientras que es inferior a 1 para la mortalidad neonatal tardía (0,63, precoz (0,33 e infantil (0,30. Conclusiones: La mortalidad en los periodos infantil, neonatal precoz, tardío y post-neonatal ha descendido acusadamente entre 1975 y 1998. El riesgo de fallecer por afecciones originadas en el periodo perinatal de los niños con más de 4 semanas y menos de 1 año de vida (periodo postneonatal se ha multiplicado por diez entre 1975-79 y 1994-98.

  13. Evolución de la mortalidad infantil, neonatal y postneonatal en Andalucía, 1975-1998

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Miguel Ruiz Ramos

    2003-01-01

    Full Text Available Fundamento: La mortalidad infantil, y sus componentes neonatal y postneonatal, son importantes indicadores de salud, lo cual justifica su análisis periódico incluso en países desarrollados donde sus tasas han descendido considerablemente. El objetivo de este estudio es describir las modificaciones registradas en dichas tasas en Andalucía en el último cuarto de siglo. Métodos: Se han calculado las tasas anuales de mortalidad infantil, neonatal precoz y tardía, así como post-neonatal en 1975- 1998. Mediante regresión de Poisson se han estimado los porcentajes anuales de cambio de las tasas en los dos intervalos de 1975-1986 y 1987-1998 así como en el periodo completo 1975-1998. Se ha analizado también la mortalidad proporcional por causas infecciosas, respiratorias, congénitas, afecciones originadas en el periodo perinatal y el resto de causas, así como la razón de tasas de mortalidad por afecciones originadas en el periodo perinatal y para el total de causas, en el quinquenio 1994-98 respecto al quinquenio 1975-79, en los periodos infantil, neonatal (precoz y tardío y postneonatal. Resultados: Los mayores descensos porcentuales se han producido en la mortalidad neonatal precoz (6,38% y tardía (4,6%. La razón de tasas de mortalidad por afecciones originadas en el periodo perinatal entre 1994-98 y 1975-79 es 10 para la mortalidad postneonatal mientras que es inferior a 1 para la mortalidad neonatal tardía (0,63, precoz (0,33 e infantil (0,30. Conclusiones: La mortalidad en los periodos infantil, neonatal precoz, tardío y post-neonatal ha descendido acusadamente entre 1975 y 1998. El riesgo de fallecer por afecciones originadas en el periodo perinatal de los niños con más de 4 semanas y menos de 1 año de vida (periodo postneonatal se ha multiplicado por diez entre 1975-79 y 1994-98.

  14. Use of refraction to increase the efficiency of solar panels; Uso de la refraccion para el incremento de la eficiencia en paneles solares

    Energy Technology Data Exchange (ETDEWEB)

    Martinez Patino, J [Universidad de Guanajuato, Campus Irapuato-Salamanca, Salamanca, Guanajuato (Mexico)]. E-mail: jesusmp23@ugto.mx; Hernandez Figueroa, M. A; Lozano Garcia, J.M; Ireta Moreno, F; Rubio Maya, C [Universidad Michoacana de San Nicolas de Hidalgo Morelia, Michoacan (Mexico)]. E-mails: mahf@ugto.mx; jm.lozano@ugto.mx; fireta@ugto.mx; rmaya@umich.mx

    2013-03-15

    With the increased use of photovoltaic systems in dwellings and other areas, it is important the growing concern in sustainable development, as well as the tax benefits gotten by the acquisition of this type of systems. In this context, technical aspects of trading systems should be considered, as well as characteristics of sunlight, humidity, etc., where the photovoltaic equipment will be installed. This article seeks to increase the efficiency of commercial solar panels from a simple and economical perspective using refraction. Through three different tests, first normal operating conditions and two more tests with different conditions of temperature, humidity and water vapor the authors seek to understand the behavior of electric power generation of the PV system used. With the results obtained in this work set the tone by opening new opportunities to investigate more deeply the thermal and moisture characteristics of solar panels based on their efficiency and materials involved in the design. [Spanish] Con el incremento del uso de instalaciones fotovoltaicas en casas habitacion y en otros ambitos, es importante la creciente concientizacion del desarrollo sustentable, ademas de la utilizacion de los beneficios de impuestos que se tienen al comprar este tipo de sistemas. Bajo este contexto, se debe de considerar aspectos tecnicos de los sistemas comerciales, asi como caracteristicas de insolacion, humedad, etc., donde se instalen los equipos fotovoltaicos. En este articulo se busca incrementar la eficiencia de paneles solares comerciales desde una perspectiva sencilla y economica haciendo uso de la refraccion. A traves de tres diferentes pruebas; primeramente las condiciones normales de operacion y dos pruebas mas con diferentes condiciones de temperatura, humedad y vapor de agua los autores buscan conocer el comportamiento de la generacion de energia electrica de la instalacion fotovoltaica utilizada. Con los resultados obtenidos en este trabajo dan la pauta

  15. Factores asociados a mortalidad perinatal en el hospital general de Chiapas, México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rivera Leonor

    2003-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: El objetivo del estudio es identificar factores socioeconómicos, gineco-obstétricos y del producto asociados a mortalidad perinatal. MÉTODOS: Se realizó un estudio de casos y controles pareado. Se consideró caso a los nacidos vivos o muertos que nacieron y fallecieron entre las 28 semanas de gestación a los 7 días de vida extrauterina. y control al producto nacido vivo entre las 28 semanas de gestación y los 7 días de vida extrauterina. Los datos se obtuvieron de los expedientes clínicos hospitalarios. Se estudiaron 99 casos y 197 controles. Se hizo un análisis estadístico utilizando Stata 6.0. RESULTADOS La media de edad de la madre fue de 24.82 años y del producto de 37.78 semanas de gestación. El promedio de peso del producto fue de 2,760 gramos. Los factores asociados a mortalidad perinatal fueron: ocupación del padre agricultor (RM ajustada 3,31; IC 95% 1,26-8,66; índice de riesgo obstétrico alto (RM ajustada 10,57; IC 95% 2,82-39,66, antecedente de cesárea (RM ajustada 2,75; IC 95% 1,37-5,51; cinco y más consultas prenatales (RM ajustada 4,43; IC 95% 1.86-10,54; producto pretérmino (RM ajustada 9,20; IC 95% 4,39-19,25. CONCLUSIONES: Los resultados muestran que es necesario implementar medidas de prevención y control que aseguren la identificación del riesgo en las mujeres embarazadas, con el fin de abatir la incidencia de mortalidad perinatal.

  16. Modelo para abordar integralmente la mortalidad materna y la morbilidad materna grave

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ariel Karolinski

    2015-05-01

    Full Text Available La mortalidad materna es un importante problema de salud pública y de derechos humanos y refleja los efectos de los determinantes sociales sobre la salud de las mujeres. El conocimiento de la magnitud y las causas de las muertes maternas ha sido insuficiente para intervenir efectivamente en el alcance de los Objetivos de Desarrollo del Milenio. Por ello, se plantea un modelo para abordar integralmente la mortalidad materna, con siete campos: priorización y definición del problema, caracterización contextual, amplitud metodológica, gestión del conocimiento, innovación, implementación, y un sistema de monitoreo y evaluación. Este modelo permite abordar los problemas asociados con la mortalidad materna y la morbilidad materna grave mediante la integración, desde una perspectiva anticipatoria, de las complicaciones potencialmente fatales asociadas con el proceso reproductivo y su vigilancia. Se destaca la importancia de la gestión del conocimiento para la reorientación de políticas, programas y la atención sanitaria. Se debe mejorar la interacción y explotar las sinergias entre las personas, las comunidades y los actores del sistema de salud para potenciar los resultados de los programas sanitarios. Se requiere más información científica validada sobre la forma en que las intervenciones deben aplicarse en diferentes entornos. Para ello, es esencial fortalecer la articulación entre los centros de investigación, las agencias de cooperación y los organismos del Estado y su incorporación a las acciones programáticas y a la definición de una nueva agenda de salud de la mujer para la Región de las Américas.

  17. Mortalidad prematura por enfermedades infecciosas en España, 1908-1995

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mirón Canelo José Antonio

    2002-01-01

    Full Text Available Objetivos. Las enfermedades infecciosas han sido tradicionalmente una de las principales causas de muerte en los países desarrollados. Los objetivos del presente trabajo consistieron en cuantificar la importancia de las enfermedades infecciosas como causa de muerte prematura en España entre 1908 y 1995, y conocer la frecuencia y distribución de las enfermedades infecciosas con mayor impacto sobre la mortalidad prematura. Métodos. El estudio se realizó a partir de los datos de mortalidad por causas infecciosas publicados por el Instituto Nacional de Estadística en el Movimiento Natural de la Población para el período en estudio. Se utilizan como indicadores de mortalidad prematura los años de vida potencial perdidos (AVPP, la tasa bruta de AVPP por 1 000 habitantes y el porcentaje y la media de AVPP. Resultados. Entre 1908 y 1995, el número y la tasa de AVPP por causas infecciosas experimentaron una evolución claramente descendente. El descenso fue más acusado a partir de los años 50 y se observó en todos los grupos de edad. La tuberculosis fue la primera causa de muerte prematura desde principios de siglo hasta los años 70. A partir de esta fecha toman el relevo las neumonías y el sida. Conclusiones. El impacto de las enfermedades infecciosas como determinantes de muerte prematura en España ha descendido a lo largo del siglo XX, sobre todo a partir de los años 70.

  18. Morbilidad y mortalidad en pacientes con infarto agudo de miocardio ST elevado en un hospital general

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eduardo Carcausto

    2010-10-01

    Full Text Available Objetivo: Determinar la morbilidad y mortalidad de los pacientes con infarto agudo de miocardio ST elevado (IMA STE atendidos en un hospital general y describir sus características demográficas, clínicas y epidemiológicas. Material y métodos: Estudio descriptivo, serie de casos, retrospectivo, en pacientes con IMA STE en el Hospital Nacional Cayetano Heredia, del 1 de enero a 31 de diciembre del 2007. Se registraron variables clínicas y de laboratorio. Resultados: Se incluyeron 30 casos. El 86,7% fueron varones. La edad media fue de 62,8±12,6 años. El antecedente de hipertensión arterial se encontró en 57%, obesidad en 40%, tabaquismo en 40%, y de diabetes mellitus en 30%. El dolor torácico típico ocurrió en 75% de pacientes. El 50% de pacientes tuvieron hipertensión no controlada a la admisión, 33% leucocitosis, y 46% glicemia >110 mg/dl. Sólo 25% recibió terapia de reperfusión, 33,3% de casos de forma exitosa, siendo el tiempo puerta-aguja de 250 ± 114 minutos. Las complicaciones ocurrieron en 26,6% de pacientes, siendo la mortalidad de 13,3%. El 76% ingresó al hospital con un tiempo de dolor menor de 3 horas, Conclusiones: Los pacientes con IMA ST elevado fueron predominantemente varones, mayores de 60 años, ingresaron al hospital con un tiempo de dolor torácico menor de tres horas y un mínimo porcentaje recibió terapia de repercusión. Las arritmias fueron las complicaciones más frecuentes y la mortalidad post IMA alcanzó 13,3 % de los casos.(Rev Med Hered 2010;21:202-207.

  19. Muerte en los Andes: sociedad colonial y mortalidad en las haciendas andinas (Ecuador, 1743-1857

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    María José Vilalta

    2015-04-01

    Full Text Available Resumen La vida cotidiana en las haciendas coloniales implicó la introducción de una forma de administración de poblaciones impuesta sobre la sociedad indígena y regulada por las Leyes de Indias. En la zona norte de los Andes, el concertaje de indios y la abundancia de trabajos en la agricultura y en los obrajes fueron factores de atracción que generaron la tendencia a un crecimiento poblacional de larga duración. Más allá del debate inconcluso sobre la catástrofe demográfica en las Indias, este estudio investiga los perfiles y la incidencia de la mortalidad ordinaria y catastrófica como factor de regulación del crecimiento de la población en una parroquia de hacienda en la etapa final de los tiempos coloniales. La investigación se fundamenta en el vaciado nominal completo de libros de entierros incluidos en series de registros parroquiales. Los datos de la mortalidad analizados se extienden desde pocos años después de la fundación de la parroquia hasta 1857, momento de la supresión del tributo indígena, que se considera como año final de observación a pesar de la continuidad del registro. Las evidencias muestran una realidad marcada por una mortalidad de ciclo demográfico antiguo, dominada por el peso de las condiciones de vida adversas y el trabajo en la hacienda. Además, los datos permiten adentrarse en el universo de las rígidas clasificaciones sociales del mundo colonial.

  20. Análisis factorial para el estudio de la mortalidad de Costa Rica. Periodo 1900-2010

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eduardo Aguilar Fernández

    2013-01-01

    Full Text Available La mortalidad es uno de los componentes de la dinámica demográfica constituido en un importante indicador del reflejo del estado de salud de una población, por lo que conocer su comportamiento es de suma importancia en el desarrollo de las sociedades. El objetivo de la presente investigación es construir un modelo de análisis factorial mediante la aplicación de la técnica de componentes principales a un conjunto de tasas de mortalidad por grupo de edad y sexo para identificar componentes influyentes en la mortalidad de Costa Rica durante el período 1900-2010. El análisis factorial permitió identificar inicialmente tres factores principales que explican en un 96,6 % la variabilidad de la mortalidad de Costa Rica. Se espera que esta serie de estimaciones contribuyan al estudio del comportamiento de la mortalidad y de sus implicaciones para el desarrollo del país y, a su vez, sirva de base para que futuros estudios complementen los alcances de la presente investigación.

  1. Mortalidade relacionada com o tabaco: 50 anos de observação dos médicos britânicos do sexo masculino

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Richard Doll

    2004-09-01

    Full Text Available RESUMO: O objectivo deste estudo foi mostrar o efeito do tabaco na mortalidade (subdividida por períodos de data de nascimento e avaliar a influência da cessação de fumar em diferentes idades no risco de mortalidade. Este estudo prospectivo realizado no Reino Unido envolveu 34 439 médicos do sexo masculino e decorreu entre 1951 e 2001. A informação sobre os hábitos tabágicos foi recolhida em 1951 e revista periodicamente. A decisão de escolher médicos para participarem no estudo foi em parte tomada por se admitir que estes teriam razões para descreverem os seus hábitos tabágicos com maior rigor, mas principalmente por se considerar fácil a obtenção do registo da sua mortalidade ao longo dos anos através do controlo da respectiva inscrição profissional. Além disso, admitiu-se pertencerem a um grupo social com bons níveis de cuidados médicos e, assim, maior possibilidade de certificados de morte rigorosos. Embora o presente estudo envolva apenas homens, a recolha inicial de participantes contou com 6158 mulheres. Os resultados mostram que: • Cancro do pulmão e DPOC estão fortemente relacionados com o tabagismo continuado e com a carga tabágica. Também uma relação directa, embora menos marcada, foi encontrada entre o tabaco e outras causas de morte, de que se salienta a cardiopatia isquémica e a neoplasia da boca, da faringe, da laringe e do esófago. • Os homens nascidos entre 1900 e 1930 morriam em média 10 anos mais cedo se fossem fumadores persistentes, comparativamente como os seus colegas não fumadores. • Os indivíduos nascidos entre 1900-1909 apresentavam a probabilidade de morte na idade adulta entre os 35-69 anos de 42% vs 24%, respectivamente, se eram fumadores ou não fumadores. • A mesma comparação para indivíduos nascidos na década de 20 mostrou uma probabilidade de 43% vs 15%, ou seja, a razão entre

  2. Mortalidad por enfermedades respiratorias en Chile durante 1999 MORTALITY DUE TO RESPIRATORY DISEASES, CHILE-1999

    OpenAIRE

    JORGE SZOT M.

    2003-01-01

    Se trata de un estudio descriptivo que presenta características sobre la mortalidad por causas respiratorias (CR) en Chile durante 1999. Se muestra que las CR constituyen la tercera causa de muerte en el país. La "neumonía por agente no especificado" (NANE) es la primera causa aislada de muerte respiratoria en ambos sexos con un 64%, seguida de enfermedades respiratorias crónicas que originan un 30% de las defunciones. Por lo anterior se hace necesario prevenir la ocurrencia de la NANE, asegu...

  3. Mortalidad por enfermedades cardiovasculares y su impacto económico en Colombia, 2000-2010

    OpenAIRE

    Leidy Cortés Fuentes; Luis Alvis Estrada; Nelson Alvis Guzmán

    2016-01-01

    Objetivo: Establecer el impacto económico de la mortalidad asociada con las enfermedades cardiovasculares en Colombia durante el periodo 2000-2010. Materiales y métodos: Se llevó a cabo un estudio ecológico mixto. Se utilizaron las proyecciones de población y los registros de defunciones no fetales de Colombia publicados oficialmente por el Departamento Administrativo Nacional de Estadísticas (DANE). De los registros oficiales se extrajo el valor del salario mínimo mensual legal vigente (SMML...

  4. Mortalidad hospitalaria en pacientes cirróticos en un hospital de tercer nivel

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    R. Zubieta-Rodríguez

    2017-07-01

    Conclusiones: La mortalidad hospitalaria en pacientes cirróticos es elevada, siendo la sepsis y el sangrado los 2 eventos precipitantes de insuficiencia hepática crónica agudizada y muerte. Un puntaje MELD alto, leucocitos elevados y albúmina baja están relacionados con un pobre desenlace durante la hospitalización. Es necesaria la adecuación de medidas de salud pública encaminadas a la prevención, diagnóstico temprano y oportuno de esta enfermedad, para evitar el desarrollo de complicaciones y mejorar el pronóstico en pacientes cirróticos.

  5. Mortalidad en varones jóvenes de México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Esperanza Tuñón Pablos

    2005-01-01

    Full Text Available En este artículo se analizan las principales causas de mortalidad entre los varones jóvenes de México, a saber: los accidentes, homicidios y suicidios, a la luz de la perspectiva de género. Este enfoque permite mostrar el peso del modelo hegemónico de masculinidad en las prácticas de riesgo que conducen hacia estas causas y cuestionar la socialización de género como un proceso desencadenante de riesgo para la relación de los varones con las mujeres y consigo mismos.

  6. Tendencia de la mortalidad y la morbilidad por tos ferina en Colombia, 2002-2012

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Doris Cardona

    2016-09-01

    Full Text Available Introducción. La tos ferina es una enfermedad reemergente y, aunque es prevenible con la vacunación, constituye un problema de salud pública que afecta principalmente a niños menores de un año, en quienes se registra una gran letalidad. Objetivo. Analizar la tendencia de la mortalidad y la morbilidad por tos ferina en Colombia, entre 2002 y 2012. Materiales y métodos. Se hizo un estudio descriptivo cuantitativo de las muertes por tos ferina entre 2002 y 2012, con base en los datos de los certificados de defunción registrados por el Departamento Administrativo Nacional de Estadística, y los casos reportados al Sistema Nacional de Vigilancia en Salud Pública entre 2005 y 2012. Se calcularon medidas de frecuencia, tasas de morbilidad y mortalidad, y el aumento de la mortalidad femenina. Resultados. El 51,2 % de las muertes ocurrió en mujeres; el año con más defunciones fue el 2012; el 67,3 % ocurrió en el área urbana y el 43,5 % correspondía a personas afiliadas al régimen subsidiado de salud. El riesgo de enfermar fue de 1,88 por mil nacidos vivos, con mayor riesgo en los departamentos de Vaupés y Vichada. El riesgo de morir fue de 0,02 por mil nacidos vivos; la tendencia de la letalidad disminuyó en el periodo de estudio. Conclusión. Las tasas de mortalidad y morbilidad por tos ferina han vuelto a aumentar. Por ser esta una enfermedad prevenible mediante vacunación, se recomienda un mayor control y aumentar las coberturas de vacunación en niños y en adultos, quienes son un reservorio importante de la enfermedad. El control efectivo de la tos ferina requiere continuidad para su detección oportuna, así como acciones para mejorar la calidad de los datos, con el fin de facilitar el análisis y la producción de información válida.

  7. Patrón de mortalidad de la población española

    OpenAIRE

    Ramiro Fariñas, Diego; Pujol Rodríguez, Rogelio; Abellán García, Antonio

    2016-01-01

    Enfermedades del sistema circulatorio, tumores y enfermedades respiratorias son las tres causas más importantes de muerte. Son responsables de siete de cada diez muertes de personas mayores y se mantiene esta tendencia en los últimos años.El patrón de mortalidad por edad y causa visualiza cómo afecta a cada estrato demográfico cada tipo de muerte. En los niños predominan otras causas (relacionadas con malformaciones, y afecciones en período perinatal); en los jóvenes, causas externas (acciden...

  8. Factores de riesgo y mortalidad a corto plazo en pacientes con peritonitis secundaria y terciaria

    OpenAIRE

    Ballús Noguera, Josep

    2016-01-01

    Antecedentes: Los pacientes quirúrgicos críticos tienen un alto riesgo de padecer efectos adversos graves como consecuencia de una infección intraabdominal grave , con ello una prolongación de su estancia en UCI. El objetivo de nuestro estudio fue identificar los factores de riesgo de mortalidad hospitalaria de los pacientes ingresados en la UCI que sufren peritonitis complicadas, junto con los factores de riesgo asociados a desarrollar una peritonitis terciaria. La Infección del sitio quirúr...

  9. Factores predictores de mortalidad por accidente cerebrovascular en el Hospital Universitario San Jorge de Pereira (Colombia)

    OpenAIRE

    Cristhian David Morales-Plaza; Claudio Aguirre-Castañeda; Jorge Enrique Machado-Alba

    2016-01-01

    Objetivo: Determinar los factores predictores de mortalidad por accidente cerebrovascular (ACV) en el Hospital Universitario San Jorge de Pereira entre enero de 2008 y diciembre de 2011. Materiales y métodos: Estudio de corte transversal, realizado en los pacientes con diagnóstico de ACV. La información se obtuvo de las historias clínicas, teniendo en cuenta las variables edad, sexo, tipo de ACV (isquémico o hemorrágico), trastorno asociado, antecedentes personales relacionados con ACV, morta...

  10. MORTALIDAD YCOSTES ASOCIADOS A LA DEMORA DEL TRATAMIENTO QUIRÚRGICO POR FRACTURA DE CADERA

    OpenAIRE

    Iñigo Etxebarria-Foronda; Javier Mar; Arantzazu Arrospide; Jaime Ruiz de Eguino

    2013-01-01

    Fundamentos: La intervención quirúrgica en las fracturas de cadera suele demorarse varios días. Nuestro trabajo tiene dos objetivos. Estudiar la estancia preoperatoria de los pacientes ingresados por fractura de cade- ra en los hospitales vascos durante el año 2010 y medir su posible asocia- ción con la mortalidad intrahospitalaria, y estimar el coste económico que supone la estancia preoperatoria. Métodos. Se realizó un estudio observacional analizando los siguien- tes datos del Conjunto Mín...

  11. Tendencias de mortalidad en población adulta, Medellín, 1994-2003

    OpenAIRE

    Doris Cardona; Héctor Byron Agudelo

    2007-01-01

    Introducción. La muerte de un adulto afecta tanto su familia como a su entorno laboral y social; en los países en desarrollo la carga de enfermedades y traumatismos sufridos por los adultos va en aumento y exige la intervención inmediata de las autoridades de salud pública. Objetivo. Determinar la tendencia de la mortalidad según el sexo, de los adultos de 20 a 64 años de la ciudad de Medellín, en la década 1994-2003. Materiales y métodos. Es un estudio descriptivo longitudinal retrospe...

  12. Tendência da mortalidade por câncer do útero no Município de São Paulo entre 1980 e 1999 Mortality trends from uterine cervical cancer in the city of São Paulo from 1980 to 1999

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Augusto Marcondes Fonseca

    2004-02-01

    Full Text Available O câncer do colo do útero apresenta grande incidência em algumas cidades brasileiras e considerável mortalidade em países em desenvolvimento, não obstante a disponibilidade já antiga de teste de rastreamento. O presente estudo visou avaliar a tendência da mortalidade por câncer de colo do útero, de corpo do útero e por câncer do útero não especificado, no Município de São Paulo, entre 1980 e 1999, por meio do exame das taxas brutas, idade-específica e ajustadas por idade. Os resultados mostraram discreta redução da mortalidade por câncer do colo do útero, queda da mortalidade por câncer de útero não especificado e aumento da mortalidade por câncer do corpo do útero. Conclui-se que a queda da mortalidade por câncer do útero não especificado sinaliza uma melhora na precisão do diagnóstico clínico e na qualidade do preenchimento do atestado de óbito, e indica aumento de cobertura do teste de Papanicolaou.Uterine cervical cancer shows a higher incidence in some Brazilian cities. It is a common cause of death in women from developing countries, despite the longstanding availability of an effective screening test, the Pap smear. This study aimed to evaluate the temporal trends of crude, age-adjusted, and age-specific mortality rates from cervical cancer, endometrial cancer, and cancer of the uterus not otherwise specified (NOS in the city of São Paulo from 1980 to 1999. Results showed a slight reduction in cervical cancer rates, a decrease in NOS uterine cancer rates, and an increase in endometrial cancer mortality rates. The fall in mortality from NOS uterine cancer indicates an improvement in diagnostic accuracy and quality of information on death certificates and may point to an increase in coverage of cervical cancer screening using the Pap smear.

  13. AIDS mortality, "race or color", and social inequality in a context of universal access to highly active antiretroviral therapy (HAART in Brazil, 1999-2004 Mortalidade por AIDS, "raça/cor" e desigualdade social, em um contexto de acesso universal à terapia anti-retroviral de alta potência (HAART no Brasil, 1999-2004

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Goretti P. Fonseca

    2007-01-01

    (1999-2004, em ambos os sexos. Entre os indivíduos de "raça/cor" branca, observou-se estabilidade na taxa de mortalidade apenas entre os homens. A idade mediana dos óbitos na "raça/cor" parda foi invariavelmente mais baixa, para ambos os sexos. Tendências diferenciadas por sexo e "raça/cor" foram observadas, exigindo estudos adicionais que explorem os fatores que determinam diferenciais nas taxas de mortalidade num contexto de acesso universal.

  14. Mortalidade devido a acidentes de bicicletas em Pernambuco, Brasil Mortality due to bicycle accidents in Pernambuco, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Reginaldo Inojosa Carneiro Campello

    2013-05-01

    Full Text Available O artigo tem por objetivo analisar os casos de morte nos acidentes com bicicleta ocorridos em Pernambuco entre 2001 e 2010. Este estudo quantitativo analisou dados secundários. A amostra consistiu de todas as Declarações de Óbitos registradas no Sistema de Informação de Mortalidade do Banco de Dados do Sistema Único de Saúde que relataram acidentes de bicicleta entre 2001 e 2010. Medidas descritivas foram determinadas para todas as variáveis. As sociodemográficas foram cruzadas com a causa básica de morte em busca de correlação estatística. Em Pernambuco, no citado sistema de informação, foram registradas 517 Declarações de Óbitos decorrentes de acidentes de bicicleta, sendo nestes sinistros a participação mais frequente de homens, entre 25-59 anos, pardos, solteiros e de escolaridade ignorada. A idade média foi de 36,82 anos (desvio padrão = 17,026, sendo a idade mínima e a máxima, respectivamente, 4 e 86 anos. Os achados apontam para a necessidade da criação de infraestrutura adequada e de medidas legais efetivas para prevenir acidentes de tráfego envolvendo este tipo de veículo, apoiando-se na evidência de distribuição de casos na maioria dos municípios de Pernambuco.The scope of this paper was to conduct a quantitative analysis of deaths resulting from bicycle accidents in the state of Pernambuco by studying secondary data between 2001 and 2010. The sample consisted of all the Deaths recorded in the Mortality Information System of the Unified Health System Database that reported bicycle accidents between 2001 and 2010. Descriptive measures were determined for all variables. Socio-demographic variables were paired with the basic cause of death in order to find a statistical correlation. In Pernambuco, the aforementioned information system recorded 517 deaths resulting from bicycle accidents, with greater frequency in men between 25 and 59 years of age, Afro-Brazilians, single and of unknown schooling. The mean

  15. Data mining to estimate broiler mortality when exposed to heat wave Mineração de dados e estimativa da mortalidade alta de frangos quando expostos a onda de calor

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcos Martinez Vale

    2008-01-01

    Full Text Available Heat waves usually result in losses of animal production since they are exposed to thermal stress inducing an increase in mortality and consequent economical losses. Animal science and meteorological databases from the last years contain enough data in the poultry production business to allow the modeling of mortality losses due to heat wave incidence. This research analyzes a database of broiler production associated to climatic data, using data mining techniques such as attribute selection and data classification (decision tree to model the impact of heat wave incidence on broiler mortality. The temperature and humidity index (THI was used for screening environmental data. The data mining techniques allowed the development of three comprehensible models for estimating specifically high mortality during broiler production. Two models yielded a classification accuracy of 89.3% by using Principal Component Analysis (PCA and Wrapper feature selection approaches. Both models obtained a class precision of 0.83 for classifying high mortality. When the feature selection was made by the domain experts, the model accuracy reached 85.7%, while the class precision of high mortality was 0.76. Meteorological data and the calculated THI from meteorological stations were helpful to select the range of harmful environmental conditions for broilers 29 and 42 days old. The data mining techniques were useful for building animal production models.As ondas de calor provocam perdas na produção animal pela sua exposição ao estresse por calor aumentando a mortalidade, e consequentemente, perdas econômicas. Bancos de dados zootécnicos e meteorológicos históricos podem conter informações que permitem modelar a mortalidade de frangos devido à incidência de ondas de calor. O objetivo foi analisar bancos de dados de frangos de corte associados a dados meteorológicos utilizando técnicas de mineração de dados, seleção de atributos e classificação (

  16. Mortalidade perinatal em duas coortes de base populacional no Sul do Brasil: tendências e diferenciais Perinatal mortality in two population-based cohorts from southern Brazil: trends and differences

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana M. B. Menezes

    1996-01-01

    Full Text Available A evolução da mortalidade perinatal foi estudada em Pelotas, Rio Grande do Sul, através de dois estudos de coorte realizados em 1982 e 1993. Todos os nascimentos hospitalares e os óbitos foram monitorizados com visitas diárias aos hospitais. A causa da morte foi determinada através de informações do prontuário, entrevista com o pediatra e de necrópsias. O coeficiente de mortalidade perinatal sofreu uma redução de 31% na década. O sub-registro que era de 42,1% em 1982, foi de apenas 6,8% em 1993. Dentre as causas de mortalidade perinatal, houve uma redução em 1993 de 58% para óbitos fetais antepartum, 47% para imaturidade e 62% para outras causas. Os coeficientes para asfixia sofreram um aumento de 4,5/1.000 para 8,3/1.000. As meninas apresentaram um coeficiente de mortalidade perinatal menor do que os meninos. Os coeficientes de mortalidade perinatal conforme peso ao nascer e renda familiar sofreram importantes reduções, sendo que a mais notável foi para crianças de baixo peso e de famílias de renda alta, com uma queda de 68%. Assim como em 1982, os recém-nascidos pré-termo tiveram coeficientes três vezes mais elevados do que crianças pequenas para a idade gestacional. Apesar da queda dos índices de mortalidade na década, as diferenças entre os grupos sociais mantiveram-se grandes.Trends in perinatal mortality were studied in Pelotas (southern Brazil through surveys carried out in 1982 and 1993. All hospital births and perinatal deaths were assessed by daily visits to all maternity hospitals. Cause of death was determined through review of hospital case notes, interviews with pediatricians, and autopsies. The perinatal mortality rate decreased by 31% over the decade. Under-recording of perinatal deaths was reduced from 42.1% in 1982 to 6.8% in 1993. A reduction of 58% in antepartum fetal deaths was observed in 1993 (47% for deaths due to immaturity and 62% for other causes. The rate of deaths due to asphyxia increased

  17. Mortalidade por causas relacionadas ao aborto no Brasil: declínio e desigualdades espaciais Abortion-related mortality in Brazil: decrease and spatial inequality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bruno Gil de Carvalho Lima

    2000-03-01

    Full Text Available Além de constituir causa freqüente de internamentos obstétricos em países pobres, o aborto representa a incapacidade do sistema público de saúde de prover informação suficiente sobre métodos contraceptivos para prevenir gestações em vez de interrompê-las. No Brasil, as altas taxas de utilização de serviços de saúde por abortamentos refletem as dificuldades persistentes de contracepção e planejamento familiar. Além disso, a mortalidade por aborto serve como indicador da qualidade dos procedimentos abortivos, um ponto importante num país onde tal prática é ilegal e, portanto, clandestinamente realizada. No presente estudo, analisamos as taxas de mortalidade por causas relacionadas ao aborto entre mulheres de 10 a 54 anos de idade, incluindo aquelas que morreram por abortamentos espontâneos e provocados, de 1980 a 1995, segundo região de residência. As informações utilizadas foram obtidas do banco de dados sobre mortalidade do Sistema Único de Saúde --Ministério da Saúde. Dados sobre população foram obtidos junto à Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Estudaram-se 2 602 óbitos. Do total de óbitos, 15% foram devidos a aborto retido, aborto espontâneo e aborto induzido com indicação legalmente admitida. Oitenta e cinco por cento dos óbitos foram causados por aborto induzido sem indicação legalmente admitida e por aborto sem causa especificada. Os coeficientes de mortalidade por causas relacionadas ao aborto têm decrescido continuamente no Brasil, mas tais avanços têm-se distribuído desigualmente no país. A região que apresentou a menor queda na taxa (38% em 15 anos foi o Nordeste. As mulheres que morreram por aborto tiveram uma média de idade decrescente no período estudado.Abortion is not only a major cause of obstetric hospitalization in poor countries, but it also represents the failure of the public health system to provide enough information about contraceptive methods and

  18. Evolución temporal y distribución geográfica de la mortalidad por suicidio en Cataluña y España (1986-2002 Geographical distribution and time trends of suicide mortality in Catalonia and Spain (1986-2002

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    María Arán Barés

    2006-12-01

    Full Text Available Objetivos: Estudiar la evolución temporal de la mortalidad por suicidio en Cataluña (1986-2002 y España (1986-2001, y analizar su distribución geográfica en esta comunidad autónoma. Métodos: Se calcularon las tasas anuales estandarizadas por edad para ambos sexos por el método directo y el porcentaje de cambio anual mediante un modelo de regresión de Poisson, por sexo y grupos de edad para Cataluña (1986-2002 y España (1986-2001. Para Cataluña, se calculó la razón de mortalidad estandarizada por el método indirecto (RME por sexo, para los 46 sectores sanitarios y para todo el período, y la razón de mortalidad comparativa (RMC y los intervalos de confianza (IC del 95% agrupando los años en período 1 (1986-1994 y período 2 (1995-2002. Resultados: En Cataluña, la mortalidad en hombres es inferior que en España y se aprecia un incremento (no significativo en el período estudiado en ambos territorios; en mujeres, la evolución y la magnitud de las tasas son similares a las del conjunto del Estado, y en los dos lugares se observa un ligero descenso (significativo de las tasas. La evolución según la edad y el sexo muestra patrones diferenciados, destacando el descenso de las tasas en edades avanzadas en ambos sexos y el aumento en jóvenes en España y Cataluña. Los sectores sanitarios de la zona central, noreste y sur de Cataluña presentan una mortalidad superior a la media. Conclusiones: La evolución temporal de la mortalidad por suicidio en Cataluña y España muestra patrones diferentes según la edad y el sexo. En la distribución territorial en Cataluña se observa una progresiva homogeneización por sectores sanitarios.Objective: To analyze time trends in Catalonia (1986-2002 and Spain (1986-2001 in suicide mortality and its geographical variation by health areas in Catalonia. Methods: Standard annual mortality rates were calculated by the direct method for Catalonia (1986-2002 and Spain (1986-2001 (standard

  19. Mortalidade infantil segundo cor ou raça com base no Censo Demográfico de 2010 e nos sistemas nacionais de informação em saúde no Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Aline Diniz Rodrigues Caldas

    Full Text Available O objetivo deste estudo é investigar as informações sobre mortalidade infantil no Brasil, de acordo com a cor ou raça com foco nos indígenas, baseando-se nos dados do Censo Demográfico de 2010 e daqueles oriundos do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM e do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC. Em ambas as fontes, as taxas de mortalidade infantil (TMI de indígenas foram as mais elevadas dentre os diversos segmentos populacionais. Apesar dos dados censitários indicarem desigualdades de cor ou raça, as TMI para indígenas e pretos foram inferiores às derivadas do SIM/SINASC. Particularidades metodológicas quanto à coleta dos dados em ambas as fontes devem ser consideradas. A redução da TMI no Brasil nas últimas décadas é em larga medida atribuída à prioridade da saúde infantil na agenda política. Os achados deste trabalho são indicativos de que o impacto das políticas públicas não alcançou os indígenas em mesma escala que o restante da população. Novas fontes de dados relativos à ocorrência de óbitos nos domicílios, de abrangência nacional, como é o caso do Censo de 2010, podem contribuir para uma melhor compreensão das desigualdades segundo cor ou raça no Brasil.

  20. Mortalidad por causas externas en Medellín, 1999-2006

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Doris Cardona Arango

    2008-01-01

    Full Text Available Caracterizar el comportamiento de la mortalidad por causas externas en la ciudad de Medellín, Colombia, entre 1999-2006, según sexo, edad y causa básica de muerte fue el objetivo de este estudio descriptivo longitudinal, con fuente de información secundaria de 22 128 registros de defunción por causas externas. El análisis realizado es univariado y bivariado por sexo, grupos de edad y causa de muerte. Las causas externas registradas en el periodo fueron: 72.9 por ciento por homicidio; 15.3 por ciento, accidente de transporte; 7.3 por ciento, traumatismos; 4.2 por ciento, por suicidio, y por otras causas, 0.4 por ciento. La mayor tasa de mortalidad se presentó en el grupo de edad de 20 a 24 años (27.6 por cien mil habitantes, hecho que merece especial consideración por las implicaciones sociales, familiares y laborales que representa el fallecimiento de una persona en su etapa productiva.

  1. Geografia da mortalidade infantil do Brasil: variações espaciais e desigualdades territoriais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rivaldo Faria

    2016-12-01

    Full Text Available O objetivo deste artigo é analisar as variações espaciais e as desigualdades territoriais nos indicadores de mortalidade infantil do Brasil. O estudo foi feito com todos os óbitos infantis e nascidos vivos registrados em sistemas oficiais nos anos de 2012 e 2013 nas 558 microrregiões brasileiras. Os indicadores foram calculados e estimados através do método bayesiano empírico. As características do território foram analisadas através de um indicador multicritério denominado Índice de Privação Social. Os resultados indicaram elevados coeficientes de mortalidade infantil (CMI nas microrregiões dos estados do nordeste e norte do país e fatores associados relacionados à idade da mãe, doenças infecciosas, vazios assistenciais e falta de acompanhamento pré-natal. Nas microrregiões dos estados do sudeste e sul e parte do centro-oeste os CMI são menos elevados e os fatores associados estão mais relacionados com a prematuridade e baixo peso à nascença.

  2. Co-morbidades e mortalidade de pacientes com doença renal: atendimento terceirizado de nefrologia Co-morbilidad y mortalidad de pacientes con enfermedad renal: atendimiento tercerizado de nefrología Comorbidities and mortality among patients with renal disease: contractual nephrology care

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernanda Celedonio de Oliveira

    2009-01-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Identificar as causas de co-morbidades e mortalidade de pacientes com insuficiência renal aguda atendidos na Clínica SARA no ano de 2007; analisar as variáveis pessoais, as co-morbidades e os fatores de risco para mortalidade desses pacientes. MÉTODOS: Estudo descritivo, retrospectivo, quantitativo, abrangendo 232 portadores de insuficiência renal aguda (IRA, em terapia hemodialítica no ano de e, os dados foram coletados através dos prontuários desses pacientes. RESULTADOS: Do total de 232 pacientes, 140 (60,3% pacientes eram do sexo masculino; houve predominância de pacientes com idade entre 61 a 80 anos (37% e o atendimento, na maioria das vezes, foi em Unidade de Terapia Intensiva (66,4%. Dentre as causas de internamento, houve predominância das IRA (87,9%. CONCLUSÃO: Destacam-se, entre as co-morbidades, a insuficiência, infecção respiratória, a hipertensão arterial sistêmica e sepse. As principais causas de óbitos foram a insuficiência respiratória e a sepse.OBJETIVOS: Identificar las causas de comorbidades y mortalidad de pacientes con insuficiencia renal aguda atendidos en la Clínica SARA en el año 2007; analizar las variables personales, las comorbidades y los factores de riesgo de la mortalidad de esos pacientes. MÉTODOS: Estudio descriptivo, retrospectivo, cuantitativo, en la que participaron 232 portadores de insuficiencia renal aguda (IRA, en terapia de hemodiálisis en el año de 2007 y, los datos fueron recolectados de las historias clínicas de esos pacientes. RESULTADOS: Del total de 232 pacientes, 140 (60,3% pacientes eran del sexo masculino; hubo predominio de pacientes con edad entre 61 a 80 años (37% y la atención, en la mayoría de veces, fue en la Unidad de Cuidados Intensivos (66,4%. Entre las causas de internamiento, hubo predominio de las IRA (87,9%. CONCLUSIÓN: Se destacan, entre las comorbidades, la insuficiencia, infección respiratoria, la hipertensión arterial sistémica y la

  3. Mortalidad por desnutrición en menores de cinco años, Colombia, 2003-2007

    OpenAIRE

    Edwin Fernando Quiroga

    2012-01-01

    Introducción. Los mayores problemas de mortalidad en menores de cinco años se presentan en países con altos índices de pobreza, lo que de muestra la iniquidad en relación con los países desarrollados. Se han identificado causas generales de mortalidad, como trastornos perinatales, sarampión, VIH/sida, diarrea e infecciones respiratorias agudas, por lo que se hace énfasis en que la desnutrición ha tenido que ver con la mitad de ellas, aproximadamente, como una causa subyacente. Objetivo. C...

  4. Evolución de la mortalidad infantil, neonatal y postneonatal en Andalucía, 1975-1998

    OpenAIRE

    Nieto García, María Adoración; Ruiz Ramos, Miguel

    2003-01-01

    Fundamento: La mortalidad infantil, y sus componentes neonatal y postneonatal, son importantes indicadores de salud, lo cual justifica su análisis periódico incluso en países desarrollados donde sus tasas han descendido considerablemente. El objetivo de este estudio es describir las modificaciones registradas en dichas tasas en Andalucía en el último cuarto de siglo. Métodos: Se han calculado las tasas anuales de mortalidad infantil, neonatal precoz y tardía, así como pos...

  5. Determinantes sociales de la mortalidad infantil en municipios de bajo índice de desarrollo humano en México

    OpenAIRE

    Duarte-Gómez, María Beatriz; Núñez-Urquiza, Rosa María; Restrepo-Restrepo, José Alonso; Richardson-López-Collada, Vesta Louise

    2015-01-01

    Introducción: Se realizó un estudio con el objetivo de identificar determinantes sociales de mortalidad infantil en zonas rurales en México, y recomendar estrategias para disminuir esta mortalidad. Métodos: Se tomó una muestra por conveniencia de 16 municipios de bajo índice de desarrollo humano. Se identificaron fallecimientos de menores de un año de edad a través de registros oficiales y de entrevistas con autoridades civiles, personal de salud y líderes comunitarios. También se realizar...

  6. La mortalidad por enfermedades del corazón y por reumatismo en la ciudad de bogotá

    OpenAIRE

    Bejarano, Jorge

    2012-01-01

    La alta cifra de mortalidad por enfermedades cardio-vasculares está indicando la urgencia de una campana para contener sus avances. De todas las adquisiciones sanitarias, ninguna ha tenido el alcance y los resultados admirables de los centros o dispensarios destinados al tratamiento de una enfermedad y a la educación del enfermo. Nadie podrá pues, dudar que los dispensarios o consultorios de enfermedades cardio-vasculares, sea una de las armas más eficaces en la lucha contra la mortalidad por...

  7. La mortalidad por suicidios: México 1990-2001 Mortality from suicides: Mexico, 1990-2001

    OpenAIRE

    Esteban Puentes-Rosas; Leopoldo López-Nieto; Tania Martínez-Monroy

    2004-01-01

    OBJETIVO: Describir la mortalidad por suicidios en México en 2001, así como los principales cambios en los métodos de suicidio y en la estructura por edades y sexos que se han presentado desde 1990, tanto a escala nacional como por entidad federativa. MÉTODOS: Para este estudio descriptivo se utilizaron como fuentes de informaci��n los registros oficiales de mortalidad del Instituto Nacional de Estadística, Geografía e Informática para el período de 1990 a 2001. Para calcular las tasas de mor...

  8. Incidencia, mortalidad y prevalencia de enfermedad renal crónica terminal en la región del Bajo Lempa, El Salvador: 10 años de registro comunitario

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ramón García-Trabanino

    2016-09-01

    Conclusiones: En esta región la incidencia de ERCT es elevada. Pocos reciben TSR. La mortalidad es alta, aun con TSR. Son mayormente varones adultos (9:1. Los determinantes sociales inciden en la alta mortalidad.

  9. Intervenções para reduzir a mortalidade infantil pré-escolar e materna no Brasil Potential interventions to improve the health of mothers and children in Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cesar G. Victora

    2001-04-01

    Full Text Available O presente trabalho teve como objetivo analisar o possível impacto de intervenções para reduzir a mortalidade de crianças e mães brasileiras. Através de uma combinação de métodos demográficos diretos e indiretos, avaliaram-se as tendências temporais, as variações regionais e a distribuição por causas da mortalidade de mães e crianças. Avaliou-se também a atual cobertura de programas preventivos. Com base nesses parâmetros, assim como em uma revisão da literatura sobre a efetividade das intervenções disponíveis, foram obtidas estimativas do impacto potencial de cada tipo de intervenção. A mortalidade em crianças vem sendo reduzida, mas os níveis atuais ainda são elevados e há importantes desigualdades regionais, com o Nordeste e Norte apresentando os mais altos índices. Devido à predominância de causas perinatais na mortalidade de crianças brasileiras, as medidas de maior potencial são aumentos na qualidade e cobertura do atendimento pré-natal e ao parto, seguidos pelo manejo integrado de doenças infecciosas e de problemas nutricionais. Melhorias no pré-natal e parto também contribuiriam para reduzir a mortalidade materna. É importante, ainda, garantir a sustentabilidade dos avanços já alcançados em áreas como as imunizações, a terapia de reidratação oral e o planejamento familiar, assim como investir intensamente na redução das importantes desigualdades regionais.This review was aimed at analyzing the potential impact of interventions to reduce maternal and child mortality in Brazil. A combination of direct and indirect demographic methods was used to describe time trends, regional variations and cause-specific distribution of mortality. Current coverage levels of preventive interventions were also assessed. Based on these parameters, as well as on a review of the international literature on the effectiveness of different interventions, the latter were ranked according to their potential impact

  10. Análise da mortalidade numa unidade hospitalar de tuberculose

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Gomes

    2002-05-01

    Full Text Available RESUMO: Efectuámos um estudo transversal que abarcou a totalidade dos doentes falecidos na nossa Unidade, de Abril de 1999 a Abril de 2001.Analisámos: 1 características clínico-epide miológicas referentes à idade, sexo, raça, classificação dos casos de tuberculose (baseada no sistema de notificação da OMS, dias de internamento, número de tratamentos antibacilares prévios e forma de tuberculose; 2 grupos nosológicos, de acordo com infecção VIH e/ou tuberculose multirresistente (TBMR concomitante, patologia associada, complicações e causa de morte; 3 parâmetros laboratoriais à data da admissão (concentração de hemoglobina, neutrófilos totais, leucócitos totais, crea- tinina, TGO, TGP, LDH, amilase, albumina, pH, PaO2, PaCO2, CD4, carga viral e resultados do teste de sensibilidade aos antibacilares.Foram revistos 32 processos clínicos que se distribuíram segundo 4 grupos: VIH(+/TB-11 (34,4%; VIH(+/TBMR-7 (21,9%; TB-10 (31,3%; TBMR-4 (12,4%. Em relação à patologia associada contabilizámos 18 casos de SIDA (56,2%, 6 com doença neoplásica e/ou imunossupressão “minor” (18,8% e 5 casos de doença pulmonar crónica (15,6%. A causa de morte foi atribuída a uma complicação não relacionada com a tuberculose ou patologias associadas em 18 doentes (56,2%, à SIDA em 7 casos (21,9% e à TB também em 7 doentes (21,9%.Concluímos que o grupo cuja causa de morte foi a TB se caracterizou por ser constituído por doentes de escalão etário superior, representando casos novos a que não se associaram complicações; pelo contrário, no grupo cuja causa de morte foi a SIDA figuravam os casos de retratamento por interrupção da terapêutica antibacilar, em doentes maioritariamente mais jovens. Níveis elevados de TGO associaram-se significativamente às complicações relativas ao aparelho cardiovascular

  11. Mortalidade materna por eclâmpsia Eclampsia as a cause of maternal mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Joe Luiz Vieira Garcia Novo

    2010-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: analisar fatores associados à mortalidade materna causada por eclâmpsia. MÉTODOS: estudo de coorte retrospectivo revisando-se prontuários médicos dos partos assistidos no Conjunto Hospitalar de Sorocaba (janeiro/1995 a dezembro/2005. Variáveis pesquisadas: ano do parto, características sócio-demográficas maternas, antecedentes familiares, pessoais e obstétricos, características da gestação, parto, puerpério, atendimento realizado, evolução e condições de alta. A análise estatística incluiu teste exato de Fisher, correlação de Pearson, e regressão múltipla de Poisson. RESULTADOS: registraram-se 35.973 partos, 179 casos de eclâmpsia, 52 com sérias complicações, 23 com maior permanência no tratamento intensivo e 8 evoluíram para óbito. A proporção de eclâmpsia decresceu no período (0,90% para 0,37%; r= - 0,746; p=0,008, mas mantendo a proporção de casos com sérias complicações (0,25% para 0,17%, r= - 0,45; p=0,162. A proporção de óbitos foi maior entre pacientes não brancas (RR=9,10; IC95%=1,83-45,23; p=0,007 e menor entre as tratadas com sulfato de magnésio (RR=0,08; IC95%=0,02-0,35; p= 0,001. CONCLUSÕES: reduziu-se a proporção de eclâmpsia entre os partos assistidos no Conjunto Hospitalar de Sorocaba, porém, a eclâmpsia continua sendo importante causa de óbito materno na região. Este estudo revela que é fundamental o aperfeiçoamento das medidas de diagnóstico precoce e tratamento da pré-eclâmpsia e eclâmpsia pela rede de atenção à saúde.OBJECTIVE: to assess the factors associated with maternal mortality resulting from eclampsia. METHODS: a retrospective cohort study reviewing the medical records of deliveries carried out at the Sorocaba Hospital Compound (between January 1995 and December 2005. The variables included were: year of delivery, social and demographic characteristics of mother, personal, family and obstetric history, characteristics of the pregnancy, delivery and

  12. Doenças Crônicas Não Transmissíveis: perfil da mortalidade no município de Natal/RN no período de 2000 a 2014

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marilane Vilela Marques

    2017-10-01

    Full Text Available Justificativa e objetivos: Como consequência da transição demográfica e epidemiológica, atualmente as Doenças Crônicas não Transmissíveis (DCNT são responsáveis pela maior carga de morbidade e mortalidade no mundo, evidenciando a necessidade de monitorar sua ocorrência. O objetivo desse estudo foi analisar a tendência temporal e descrever o perfil da mortalidade por DCNT no município de Natal-RN. Métodos: Foram analisados os óbitos ocorridos no período de 2000 a 2014, oriundos decorrentes das Neoplasias, Doenças do Aparelho Circulatório, Doenças do Aparelho Respiratório e Diabetes Mellitus. A partir dos dados do VIGITEL foram avaliados os principais fatores associados a estas causas. A tendência foi analisada pelo método de regressão linear simples. Resultados: Foram registrados 34.618 óbitos por DCNT, 49% do sexo masculino e 51% do feminino; as Neoplasias foram responsáveis por 32,4% dos óbitos; as Doenças do Aparelho Circulatório por 49,8%; as Doenças do Aparelho Respiratório por 6,9% e o Diabetes Mellitus por 10,9% dos óbitos. Foi observada tendência de redução da mortalidade pelo conjunto dessas causas; A população acima de 50 anos foi responsável por 88% dos óbitos. Houve redução na prevalência do Tabagismo e sedentarismo, porém aumento de sobrepeso e obesidade. Conclusões: As DCNT representam uma importante causa de morte em indivíduos acima de 50 anos no município de Natal, destacando-se as taxas de mortalidade por Diabetes em mulheres.

  13. Fatores de risco para mortalidade neonatal, com especial atenção aos fatores assistenciais relacionados com os cuidados durante o período pré-natal, parto e história reprodutiva materna

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Samir B. Kassar

    2013-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Identificar fatores de risco para mortalidade neonatal, com especial atenção aos fatores assistenciais relacionados com os cuidados durante o período pré-natal, parto e história reprodutiva materna. MÉTODOS: Trata-se de um estudo caso-controle realizado em Maceió, Nordeste do Brasil. A amostra consistiu de 136 casos e 272 controles selecionados em bancos de dados oficiais brasileiros. Os casos foram todos os recém-nascidos que morreram antes de completar 28 dias de vida, selecionados no Sistema de Informações sobre Mortalidade, e os controles foram os sobreviventes neste período, selecionados no Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos, por sorteio aleatório entre as crianças nascidas na mesma data do caso. Entrevistas domiciliares foram realizadas com as mães. RESULTADOS: A análise de regressão logística identificou como fatores determinantes para a morte no período neonatal mães com história de filhos anteriores que morreram no primeiro ano de vida (OR = 3,08, o internamento durante a gestação (OR = 2,48, o pré-natal inadequado (OR = 2,49, a não realização de ecografia durante o pré-natal (OR = 3,89, a transferência de recém-nascidos para outra unidade após o nascimento (OR = 5,06, os recém-nascidos internados em UTI (OR = 5,00 e o baixo peso ao nascer (OR = 2,57. Entre as condições socioeconômicas, observou-se uma maior chance para mortalidade neonatal em residências com menor número de moradores (OR = 1,73 e com ausência de filhos menores de cinco anos (OR = 10,10. CONCLUSÕES: Vários fatores que se mostraram associados à mortalidade neonatal neste estudo podem ser decorrentes de assistência inadequada ao pré-natal, ao parto e ao recém-nascido, sendo, portanto, passíveis de serem modificados.

  14. Nuevas investigaciones sobre la acción anticonvulsivante de la Cocaína

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    C Gutiérrez-Noriega

    1945-12-01

    Full Text Available 1. La cocaína inhibe la acción convulsivante de la estricnina y disminuye considerablemente la mortalidad originada por dosis letales máximas de este alcaloide. 2. También la cocaína disminuye la intensidad del ataque estrícnico, aumenta el período de latencia de las convulsiones y el tiempo de supervivencia. 3. A dosis iguales el efecto anticonvulsivante de la cocaína es muy superior al efecto anticonvulsivante del fenobarbital (observaciones en ratas . 4. En animales que han recibido una dosis letal máxima de estricnina (D. L. 100, se observó que mientras el efecto protector sobre la vida llega a su óptimo a la dosis de 40 mgrs. x Kgr., con la cocaína, dicho óptimo requiere dosis muy superiores de fenobarbital. 5. A dosis iguales, la cocaína disminuye la mortalidad de los animales intoxicados con estricnina principalmente porque impide la aparición de las convulsiones, mientras que el fenobarbital disminuye la mortalidad principalmente porque debilita la intensidad de las mismas. 6. No se observó sinergismo de las acciones anticonvulsivantes de la cocaína y del fenobarbital; por el contrario, el fenobarbital antagoniza la acción anticonvulsivante de la cocaína y su efecto antiletal. 7. Se discute el mecanismo de la acción anticonvulsivante de la cocaína. Las observaciones realizadas indican que la cocaína impide las convulsiones estrícnicas excitando el sistema nervioso.

  15. Influence of a physical training program on muscle strength, balance and gait velocity among women with osteoporosis Influência de um programa de treinamento físico na força muscular, no equilíbrio e na velocidade da marcha de mulheres portadoras de osteoporose

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    MC Aveiro

    2006-12-01

    Full Text Available OBJECTIVES: The trend towards increased life expectancy will certainly lead to increases in morbidity and mortality relating to osteoporosis. Because of the lack of well defined protocols on the intensity and frequency of easily performed physical exercises for Brazilian women, this study proposed to analyze the effects of a training program for ankle muscle strength, balance performance and gait velocity among women with a densitometric diagnosis of osteoporosis. METHODS: Twelve female volunteers (age 68.7 ± 2.7 years underwent physical evaluation and subsequent reevaluation after twelve weeks. The physical activity program was guided by a physical therapist, who conducted 60-minute sessions, three times a week for twelve weeks. Each training session included some stretching exercises, strengthening exercises for the ankle dorsiflexor and plantar-flexor muscles, with 50% of 10-repetition maximum (10-RM, and balance training. RESULTS: The variables analyzed regarding balance index, gait velocity and muscle strength presented significant improvement (p OBJETIVOS: A tendência de aumento na expectativa de vida certamente representará incrementos na morbidade e na mortalidade em eventos relacionados a osteoporose. Devido à falta de protocolos bem definidos na intensidade e freqüência de exercícios físicos, que sejam fáceis de se realizarem, para mulheres brasileiras, este estudo propôs analisar os efeitos de um programa de treinamento na força muscular do tornozelo, no equilíbrio funcional e na velocidade da marcha de mulheres com diagnóstico densitométrico de osteoporose. MÉTODOS: Doze mulheres voluntárias (idade 68,7 ± 2,7 foram submetidas à avaliação física e, posteriormente, reavaliadas após doze semanas. O programa de atividade física foi orientado por um fisioterapeuta, que trabalhou 60 minutos, 3 vezes por semana, por doze semanas. Cada sessão de treinamento incluiu alguns exercícios de alongamento, fortalecimento

  16. Acción de la cocaína sobre la glucemia en el perro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Julio Pons Muzzo

    1944-09-01

    Full Text Available Se ha demostrado que la inyección subcutánea de cocaína determina un incremento, transitorio de la glucemia en el perro, que se manifiesta en forma ligera con 10 mgs. por kilo de peso y alcanza un valor superior al 100 de la cantidad normal, en algunos casos, con la dosis de 18 mgs. Esta hiperglucemia va seguida, la mayor parte de las veces, de una leve o moderada hipoglucemia.

  17. Mortalidade perinatal em São Paulo, Brasil Perinatal mortality in S. Paulo, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ruy Laurenti

    1975-06-01

    Full Text Available Foi analisada a mortalidade perinatal em São Paulo num período de dois anos. Partiu o estudo da totalidade dos atestados de nascidos mortos e de uma amostra de óbitos de menores de sete dias, para a qual a metodologia foi a de entrevistas domiciliares e junto aos médicos e hospitais que tenham prestado assistência às crianças falecidas. O coeficiente de mortalidade perinatal encontrado foi igual a 42,04 por mil nascidos vivos. Esse valor apresenta-se bastante elevado quando comparado ao de áreas desenvolvidas. Foi verificado que ele poderia ser diminuído com a simples redução dos coeficientes específicos por algumas causas evitáveis a nível de pré-natal (sífilis congênita, doenças próprias ou associadas à gravidez, do parto (distócias, traumatismos obstétricos e anóxia, ou da atenção ao recém-nascido (causas infecciosas, do aparelho respiratório, hemorragias e certas anóxias. O coeficiente de mortalidade perinatal segundo a idade da mãe mostrou que o risco varia com a idade, apresentando-se maior nas mulheres de 40 a 49 anos.Perinatal mortality in S. Paulo, over a period of two years, was analysed. The study took in all death certificates of the stillborn and a sample of children under a week of age. For the latter the methodology used was by interviewing phisicians and hospitals that cared for the deceased. The perinatal mortality rate was 42,05 per thousand live births. This value is really high when compared with those of developed areas. Nevertheless it can be reduced once the specific rates for some of the avoidable diseases be reduced by proper pre-natal care (congenital syphilis, illness pertaining to or associated with pregnancy. This can also be done by improving care at delivery (Distocias, obstetrical traumatism and anoxia and towards the newlyborn (infeccious diseases, respiratory diseases, haemorrages and anoxia. The perinatal mortality rate varies with the age of the mother, the risk being largest in

  18. La mortalidad infantil, indicador de excelencia Infant mortality, an indicator of excellence

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Yurima Díaz Elejalde

    2008-06-01

    Full Text Available La mortalidad infantil es un indicador de gran importancia para el Sistema Nacional de Salud cubano y a nivel mundial. Es utilizado para evaluar el estado de salud de la población, por lo que se realizó un estudio descriptivo, retrospectivo y longitudinal con el objetivo de caracterizar el comportamiento de la mortalidad infantil en el municipio de Guanabacoa, desde el 1º de enero de 2000 al 30 de junio de 2005. Se estudió una muestra de 48 defunciones a través de variables maternas y del recién nacido, con la información obtenida de los registros médicos e historias clínicas. Se encontró que la tasa de mortalidad infantil de nuestro municipio, fundamentalmente en los 4 años iniciales, es irregular con tendencia decreciente, siendo las principales causas de muerte las infecciones (37,5 %, la sepsis (14,5 %, la asfixia (10,4 % y las malformaciones congénitas (10,4 %. Las variables maternas afectadas fueron los factores de riesgo en el embarazo: bajo peso materno, la moniliasis vaginal y la anemia ferropénica ; y en el recién nacido, el componente neonatal precoz y el sexo masculino.Infant mortality is an indicator of great importance for the Cuban National Health System and for the world. It is used to evaluate the health status of the population. A descriptive, retrospective and longitudinal study was conducted aimed at characterizing the behavior of infant mortality in the municipality of Guanabacoa from January 1st, 2000 to June 30th, 2005. A sample of 48 deaths was studied through variables of the mother and the newborn obtained from the medical registries and histories. It was found that infant mortality rate in our municipality, mainly in the 4 initial years is irregular with a decreasing trend. The main causes of death are infections (37.5 %, sepsis (14.5 %, asphyxia (10.4 % and congenital malformations (10.4 %. The affected maternal variables were the risk factors during pregnancy: maternal low weight, vaginal moniliasis

  19. Mortalidad infantil por defectos congénitos en Costa Rica, 1981-2010

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    María de la Paz Barboza-Arguello

    2013-11-01

    Full Text Available OBJETIVO: Identificar las tendencias y el impacto de los diferentes tipos de defectos congénitos (DC en la tasa de mortalidad infantil (TMI y neonatal (TMN en Costa Rica para el período 1981-2010. MÉTODOS: Se analizaron datos del Centro Centroamericano de Población, que utiliza las versiones 9 y 10 de la Clasificación Internacional de Enfermedades para clasificar las causas de defunción. Se analizaron tendencias de mortalidad infantil, neonatal y residual. Para cada grupo de DC se construyó un modelo de regresión Poisson Log Lineal. Se obtuvieron las TMI y las TMN y los riesgos relativos correspondientes a las tres décadas 1981-1990, 1991-2000 y 2001-2010, con sus intervalos de confianza de 95% (IC95%. Los estimados se compararon mediante chi cuadrado de Wald. RESULTADOS: Al comparar la década de 1980 con la del 2000, la TMN y la TMI por DC presentó una disminución significativa de 2,37 (IC95%: 2,26-2,48 a 2,13 (2,03-2,23 y de 4,13 (3,99-4,27 a 3,18 (3,05-3,31, respectivamente. Los grupos de DC que registraron una reducción significativa en la TMI fueron: sistema nervioso, digestivo y circulatorio. Con excepción del sistema circulatorio, estos grupos experimentaron una caída significativa en la TMN. En el resto de los grupos se registró un aumento significativo o no hubo cambio. CONCLUSIONES: Se ha producido una disminución de la TMI y la TMN por DC, aunque proporcionalmente estas tasas han crecido debido a un mayor descenso de las otras causas. Esta reducción es mucho menor en la mortalidad neonatal. Se debe fortalecer la prevención primaria y la atención neonatal de los DC.

  20. Morbi-mortalidad de la endarterectomía carotídea

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Virginia A. Pujol Lereis

    2011-10-01

    Full Text Available La endarterectomía carotídea (EC en adición al mejor tratamiento médico mostró reducción del riesgo de eventos cerebrovasculares en pacientes sintomáticos y asintomáticos con estenosis moderada-grave del vaso en ensayos clínicos en centros académicos con cirujanos altamente seleccionados. Las principales guías internacionales recomiendan que el procedimiento se realice en centros con morbi-mortalidad auditada menor al 6% para pacientes sintomáticos y 3% para asintomáticos. Evaluamos la morbi-mortalidad peri-procedimiento en nuestro centro. Esta fue definida como la presencia de accidente cerebrovascular, infarto de miocardio y/o muerte dentro de los 30 días de la cirugía. Se indicó el procedimiento en pacientes sintomáticos con estenosis > 50%. En pacientes asintomáticos o sintomáticos con estenosis ≤ 50% se decidió el tratamiento sobre una base caso por caso. Todos los pacientes fueron examinados por un neurólogo y un cardiólogo antes y después de la EC. Se utilizó en forma rutinaria monitoreo intraoperatorio con Doppler transcraneano en los pacientes con adecuada ventana ultrasónica. Se evaluaron 306 endarterectomías carotídeas. No se registraron muertes. La morbilidad perioperatoria fue de 2.6% tanto para individuos sintomáticos como asintomáticos. Estos índices se compararon favorablemente con informes de otros centros de Latinoamérica y Europa. En conclusión, este informe muestra que la EC puede realizarse en la práctica clínica cotidiana con morbi-mortalidad peri-procedimiento dentro de los niveles recomendados por las guías internacionales.

  1. Factores predictores de mortalidad por accidente cerebrovascular en el Hospital Universitario San Jorge de Pereira (Colombia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cristhian David Morales-Plaza

    2016-01-01

    Full Text Available Objetivo: Determinar los factores predictores de mortalidad por accidente cerebrovascular (ACV en el Hospital Universitario San Jorge de Pereira entre enero de 2008 y diciembre de 2011. Materiales y métodos: Estudio de corte transversal, realizado en los pacientes con diagnóstico de ACV. La información se obtuvo de las historias clínicas, teniendo en cuenta las variables edad, sexo, tipo de ACV (isquémico o hemorrágico, trastorno asociado, antecedentes personales relacionados con ACV, mortalidad. Se aplicaron modelos de regresión logística para determinar qué variables se asociaron significativamente con la mortalidad. Resultados: Se evaluó un total de 350 pacientes con edad promedio 69,2+/-11,6 años; del total, 51,4 % fueron mujeres; 57,4 % presentaron un episodio súbito; 78,6 % de los ACV fueron de tipo isquémico y el 21,4 % hemorrágico. Los trastornos, en orden de aparición, fueron: déficit motor (80,9 %, déficit de lenguaje (43,4 %, cefalea (35,7 %, alteración de pares craneales (28,3 %. Las comorbilidades encontradas fueron: hipertensión arterial (72,6 %, dislipidemia (47,7 %, diabetes mellitus (19,7 %, tabaquismo (17,4 %, enfermedad cardíaca isquémica (9,4 %, ACV previo (6 % y fibrilación auricular (6 %. El 16 % de pacientes falleció por ACV; de estos, el 74,6 % fueron hemorrágicos. Se encontró asociación estadísticamente significativa entre muerte por ACV e inicio súbito (OR:0,65; IC95 %:0,021- 0,200; p<0,001, hemorragia intraparenquimatosa (OR:91,3; IC95 %:20,6-403,7; p<0,001 y edad entre 40 y 55 años (OR: 2,91; IC95 %:2,07-5,18; p<0,001. Conclusiones: Dado que las variables asociadas con muerte no son modificables al ingreso del paciente al hospital, se deben reforzar las medidas de salud pública para prevenir la aparición de ictus.

  2. Mortalidade materna de mulheres negras no Brasil Maternal mortality among black women in Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alaerte Leandro Martins

    2006-11-01

    Full Text Available A cada minuto uma mulher morre no mundo em decorrência do trabalho de parto ou complicações da gravidez. A mortalidade materna configura-se no Brasil como um problema de saúde pública, atingindo desigualmente as várias regiões brasileiras. É consenso que a mulheres acometidas pela morte materna são as de menor renda e escolaridade. Juntamente com as questões sócio-econômicas, emerge a questão racial. A análise é difícil de ser realizada em virtude da dificuldade de entendimento da classificação raça/cor que muitas vezes impede o registro dessa informação. Vários Comitês de Morte Materna estão utilizando o quesito cor e revisando seus dados. Este artigo analisa vários relatórios de Comitês de Morte Materna, mostrando que o risco de mortalidade materna é maior entre as mulheres negras, o que inclui as pretas e pardas, configurando-se em importante expressão de desigualdade social. Ao final, apresenta-se uma revisão de recomendações para diminuição da Mortalidade Materna, enfatizando ações políticas e técnicas que possam contribuir para tal.Every minute a woman dies in the world due to labor or complications of pregnancy. Maternal mortality is a public health problem in Brazil and affects the country's various regions unequally. Researchers agree that maternal death occurs mainly in women with lower income and less schooling. The racial issue emerges in the midst of socioeconomic issues. The analysis is hampered by the difficulty in understanding Brazil's official classification of race/color, which often impedes recording this information. Various Maternal Mortality Committees are applying the color item and reviewing their data. The current article analyzes various Maternal Mortality Committee reports, showing that the risk of maternal mortality is greater among black women (which encompasses two census categories, negra, or black, and parda, or brown, thus representing a major expression of social inequality

  3. Factores relacionados con la mortalidad intrahospitalaria en el infarto agudo del miocardio

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Yanier Coll Muñoz

    2012-09-01

    Full Text Available Fundamento: la identificación de los factores relacionados con la mortalidad en el infarto agudo del miocardio representa un eslabón primordial en la evaluación inicial de los pacientes. Objetivo: identificar los factores relacionados con la mortalidad intrahospitalaria de los pacientes con infarto agudo del miocardio, ingresados en la Unidad de Cuidados Intensivos Coronarios de Cienfuegos durante el año 2010. Método: se realizó un estudio de serie de casos, que incluyó 241 pacientes con diagnóstico de infarto agudo del miocardio, ingresados en la Unidad de Cuidados Intensivos Coronarios del Hospital General Universitario Dr. Gustavo Aldereguía Lima de Cienfuegos, en el año 2010. Las variables que se analizaron fueron: edad, sexo, antecedentes patológicos personales, tipo de infarto agudo del miocardio (según electrocardiograma y localización topográfica, frecuencia cardiaca y tensión arterial al ingreso, clasificación de la insuficiencia cardiaca según Killip Kimball, creatinina, glicemia, colesterol total, triglicéridos, CPK-MB, y eventos adversos cardiovasculares durante su estadía hospitalaria. Resultados: la edad media de los pacientes estudiados fue de 65,6 años, con predominio del sexo masculino. La hipertensión arterial, el tabaquismo y el infarto miocárdico previo fueron los antecedentes de mayor interés, predominan los pacientes sin insuficiencia cardiaca y fracción de eyección conservada. Los eventos adversos cardiovasculares más frecuentes fueron: la angina post-infarto, arritmias ventriculares malignas y el choque cardiogénico. Conclusiones: se encontró relación significativa con la mortalidad para la edad avanzada (>70 años, taquicardia, glicemia ≥7 mmol/l al ingreso, y la presentación de arritmias ventriculares y choque cardiogénico durante la evolución intrahospitalaria.

  4. Determinantes sociales de la mortalidad infantil en municipios de bajo índice de desarrollo humano en México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    María Beatriz Duarte-Gómez

    2015-05-01

    Conclusiones: Para reducir la mortalidad infantil en áreas rurales de México, es imprescindible mejorar el acceso geográfico y cultural a los servicios de salud, así como incrementar los recursos y las competencias técnicas y de interculturalidad del personal de salud.

  5. Comorbilidad como predictor de utilización de servicios sanitarios y mortalidad en pacientes con diabetes

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Patricia Carrera-Lasfuentes

    2015-01-01

    Conclusiones: El sistema ACG permite predecir el consumo de recursos y la mortalidad de este colectivo en nuestro medio. Este estudio confirma la importante carga asistencial que generan los enfermos de diabetes mellitus y subraya la necesidad de tomar medidas al respecto.

  6. Mortalidade de adolescentes em área urbana da região Sudeste do Brasil, 1984-1993

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lyra Sílvia M. Kawata

    1996-01-01

    Full Text Available Analisa-se a mortalidade de adolescentes no Município de Botucatu, Estado de São Paulo, Brasil, no período de 1984 a 1993, segundo dois subgrupos (10 a 14 e 15 a 19 anos, sexo, ocupação e causas de óbito. Os dados de óbitos foram obtidos no Setor de Estatística do Centro de Saúde-Escola. As estimativas populacionais foram calculadas com base nos censos demográficos. Observou-se variação dos coeficientes de mortalidade nos diferentes anos e maior mortalidade no grupo masculino de 15 a 19 anos, atingindo tanto estudantes como trabalhadores. Houve predomínio de causas externas de mortalidade, principalmente acidentes de trânsito e ferimento por arma de fogo, exigindo averigüação de seus determinantes e o desenvolvimento de programas de saúde destinados aos adolescentes, suas famílias e à sociedade, considerando-se que as causas de morte são evitáveis e preveníveis.

  7. Las inequidades geográficas en la mortalidad infantil en Costa Rica, período 2008-2012

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Horacio Alejandro Chamizo García

    2014-07-01

    Full Text Available Se presenta un estudio exploratorio ecológico sobre la mortalidad infantil en Costa Rica, sus inequidades geográficas y determinantes sociales. Se calculó la tasa mortalidad infantil, el riesgo relativo de morir para menores de un año de vida por unidades territoriales (del año 2008 al 2012 y se representó cartográficamente. Se analizó el patrón espacial de la mortalidad infantil estableciendo correlaciones lineales con diversos indicadores socioeconómicos, como el índice de desarrollo humano, gini y un indicador sintético de calidad ambiental a nivel doméstico y comunal. Los territorios con mayor riesgo de morir se localizan hacia zonas fronterizas y costeras, así como las peores condiciones socioeconómicas y calidad ambiental. Se ha evidenciado que, en la medida que empeoran las condiciones socioeconómicas y ambientales en los cantones, se incrementa la mortalidad infantil.

  8. Infecciones por enterobacterias productoras de betalactamasas de espectro extendido tras cirugía cardiaca: su impacto en la mortalidad

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Francisco F. Rodríguez-Vidigal

    2016-07-01

    Conclusiones: La infección por EP BLEE en la post-cirugía cardiaca puede asociarse a mayor mortalidad, especialmente cuando hay bacteriemia. Ante la sospecha de infección post-quirúrgica por enterobacterias, se debe ajustar el tratamiento empírico según la incidencia local de EP BLEE.

  9. Exacerbação aguda da DPOC: mortalidade e estado funcional dois anos após a alta da UTI Patients admitted to the ICU for acute exacerbation of COPD: two-year mortality and functional status

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cassiano Teixeira

    2011-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Determinar a taxa de mortalidade de pacientes com DPOC e avaliar o estado funcional dos sobreviventes dois anos após a alta da UTI. MÉTODOS: Estudo de coorte prospectiva realizada nas UTIs de dois hospitais na cidade de Porto Alegre (RS com pacientes com exacerbação aguda de DPOC e internados em UTI entre julho de 2005 e julho de 2006. Dois anos após a alta, os sobreviventes foram entrevistados via telefone. Os dados obtidos foram utilizados na determinação dos escores da escala de Karnofsky e de uma escala de atividades de vida diária (AVD. RESULTADOS: Foram incluídos 231 pacientes. A mortalidade hospitalar foi de 37,7% e a mortalidade extra-hospitalar foi de 30,3%. Dos 74 sobreviventes, foram entrevistados 66 (89%. A média de idade dos pacientes no momento da internação na UTI era de 74 ± 10 anos e a do escore Acute Physiology and Chronic Health Evaluation II era de 18 ± 7. Tinham duas ou mais comorbidades 87,8% dos pacientes. Dos 66 entrevistados, 57 (86,3% viviam em suas casas, 58 (87,8% eram capazes de realizar seu autocuidado, 12 (18,1% utilizavam oxigenoterapia, e 4 (6,1% necessitavam suporte ventilatório. Houve uma significante redução na qualidade de vida e na autonomia, segundo os escores da escala de Karnofsky (85 ± 9 vs. 79 ± 11; p = 0,03 e de AVD (29 ± 5 vs. 25 ± 7; p = 0,01, respectivamente. CONCLUSÕES: A mortalidade desta amostra de pacientes foi muito elevada nos primeiros dois anos. Embora houvesse evidente redução do estado funcional dos sobreviventes, os mesmos preservaram a capacidade de realizar seu autocuidadoOBJECTIVE: To assess ICU patients with COPD, in terms of in-hospital characteristics, two-year mortality and two-year functional status of survivors. METHODS: A prospective cohort study involving patients with acute exacerbation of COPD admitted to the ICUs of two hospitals in the city of Porto Alegre, Brazil, between July of 2005 and July of 2006. At two years after discharge

  10. Fatores associados ao aumento no índice de incremento de pressão radial em indivíduos hipertensos Factors associated with increased radial augmentation index in hypertensive individuals

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renan Oliveira Vaz-de-Melo

    2011-09-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A rigidez arterial é uma variável preditora de morbimortalidade e um possível marcador de lesão vascular. Sua avaliação não invasiva por tonometria radial e análise do índice de incremento (r-AI permite identificar os pacientes expostos a um maior risco cardiovascular. OBJETIVO: Analisar a influência do r-AI em variáveis clínico-bioquímicas e sua influência na prevalência de dano em órgão-alvo em pacientes hipertensos. MÉTODOS: Cento e quarenta pacientes hipertensos consecutivos, em seguimento clínico ambulatorial, foram submetidos à análise transversal. Os níveis de pressão arterial (PA e o r-AI foram obtidos por tonometria de aplanação da artéria radial (HEM-9000AI, Onrom. Os pacientes foram alocados em tercis r-AI (r-AI 97%. RESULTADOS: A amostra era predominantemente composta por mulheres (56,4%, com idade média de 61,7 ± 11,7 anos e índice de massa corporal de 29,6 ± 6,1 Kg/m². O maior tercil apresentou uma proporção maior de mulheres (p = 0,001, maior PA sistólica (p = 0,001 e pressão de pulso (p = 0,014, e menor peso (p = 0,044, altura (p BACKGROUND: Arterial stiffness is a variable predictor of morbidity and mortality and a possible marker of vascular injury. Its non-invasive assessment by radial tonometry and analysis of the augmentation index (r-AI allows identifying patients exposed to higher cardiovascular risk. OBJECTIVE: To analyze the influence of r-AI on clinical-biochemical variables and its influence on the prevalence of target-organ damage in hypertensive patients. METHODS: 140 consecutive hypertensive patients, followed-up in an outpatient clinic, were analyzed in a cross-sectional study. Blood pressure (BP levels and r-AI were obtained by applanation tonometry of the radial artery (HEM-9000AI, Onrom. The patients were allocated into r-AI tertiles (r-AI 97%. RESULTS: The sample was predominantly composed of women (56.4%, mean age of 61.7 ± 11.7 years and body mass index 29.6

  11. O escore de risco de sangramento como preditor de mortalidade em pacientes com síndromes coronarianas agudas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Carlos Nicolau

    2013-12-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A ocorrência de sangramento aumenta a mortalidade intra-hospitalar em pacientes com síndromes coronarianas agudas (SCAs, e há uma boa correlação entre os escores de risco de sangramento e a incidência de eventos hemorrágicos. No entanto, o papel dos escores de risco de sangramento como fatores preditivos de mortalidade é pouco estudado. OBJETIVO: Analisar o papel do escore de risco de sangramento como fator preditivo de mortalidade intra-hospitalar numa coorte de pacientes com SCA tratados num centro terciário de cardiologia. MÉTODOS: Dos 1.655 pacientes com SCA (547 com SCA com supra de ST e 1.118 com SCA sem supra de ST, calculou-se o escore de risco de sangramento ACUITY/HORIZONS prospectivamente em 249 pacientes e retrospectivamente nos demais 1.416. Informações sobre mortalidade e complicações hemorrágicas também foram obtidas. RESULTADOS: A idade média da população estudada foi 64,3 ± 12,6 anos e o escore de risco de sangramento médio foi 18 ± 7,7. A correlação entre sangramento e mortalidade foi altamente significativa (p < 0,001; OR = 5,29, assim como a correlação entre escore de sangramento e hemorragia intra-hospitalar (p < 0,001; OR = 1,058, e entre escore de sangramento e mortalidade intra-hospitalar (OR ajustado = 1,121, p < 0,001, área sob a curva ROC 0,753; p < 0,001. O OR ajustado e a área sob a curva ROC para a população com SCA com supra de ST foram 1,046 (p = 0,046 e 0,686 ± 0,040 (p < 0,001, respectivamente, e para SCA sem supra de ST foram 1,150 (p < 0,001 e 0,769 ± 0,036 (p < 0,001, respectivamente. CONCLUSÃO: O escore de risco de sangramento é um fator preditivo muito útil e altamente confiável para mortalidade intra-hospitalar em uma grande variedade de pacientes com SCAs, especialmente aqueles com angina instável ou infarto agudo do miocárdio sem supra de ST.

  12. Tendencia de la tasa de mortalidad en una prisión española (1994-2004

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Enrique Jesús Vera Remartínez

    2005-01-01

    Full Text Available Fundamento: Hay pocos trabajos sobre mortalidad en el ámbito penitenciario. El objetivo es describir las causas, tasas de mortalidad y su tendencia en una prisión española. Métodos: Estudio descriptivo, de los fallecimientos en una prisión entre 01-01-1994 y 31-12-2004. Se recogieron las variables edad, sexo, fecha del óbito, serología VIH, número de CD4+ en su caso, y causa de muerte según la clasificación: muerte por VIH, por enfermedad no VIH, suicidio, intoxicación por drogas, y accidentes. Previa estandarización indirecta de tasas, comparamos la mortalidad del Centro con la del resto de las prisiones españolas. Establecimos la tendencia de las tasas de mortalidad mediante un modelo de regresión lineal. Resultados: 42 muertes, 41 hombres, 1 mujer. Mediana de edad de 33,10 años (27,72 - 36,12; IQR: 8,40. 30 (71,4% VIH+, con mediana de 177 linfocitos CD4+/µl 20 pacientes (45,24% fallecieron por VIH, 15 (38,10% por enfermedades no VIH, 3 (7,14% suicidios, 3 (7,14% intoxicaciones por drogas y 1 (2,38% accidentalmente. Las tasas crudas de mortalidad estuvieron entre 12,605‰ internos/año en 1997 y 1,758‰ internos/año en 2003, con tendencia descendente a razón de 0,976 muertes‰ internos/año (IC95%: 0,399-1,552; p=0,004. Estandarizando tasas nos corresponderían 28,6 muertes esperadas en el período, con una SMR de 1,4679. Conclusiones: Aunque la tendencia es descendente, la tasa de mortalidad obtenida en el período estudiado fue mayor que la esperada. La principal causa de mortalidad fue el síndrome de inmunodeficiencia adquirida.

  13. Detección de incrementos de Dimensión Vertical Oclusal mediante análisis cefalométrico de Ricketts Detection of increases of Vertical Occlusal Dimension by Ricketts cephalometric analysis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    C Carrera Vidal

    2010-08-01

    Full Text Available Introducción: La rehabilitación de pacientes con desgastes severos es compleja cuando se determina un aumento de Dimensión Vertical. Los métodos de evaluación de Dimensión Vertical no entregan una información precisa para definir cuánto incremento es necesario. El análisis cefalométrico aparece como una opción adicional a las herramientas clínicas, específicamente el análisis de Ricketts contiene mediciones verticales del tercio inferior, a través del ángulo Altura Facial Inferior, cuyo valor normal es de 47o, pero con una desviación estándar alta. Objetivo: Determinar si el ángulo Altura Inferior de Ricketts es sensible a incrementos de Dimensión Vertical Oclusal (DVO. Método: A nueve sujetos entre 20 y 30 años se les realizó un análisis cefalométrico con el fin de medir el ángulo Altura Inferior de Ricketts, en posición MIC, y luego con incrementos de la Dimensión Vertical de 1, 3 y 5 mm. Resultados: Los resultados mostraron que el valor del ángulo Altura Inferior de Ricketts (AFI aumentó con los incrementos de la Dimensión Vertical Oclusal de 1, 3 y 5 mm en todos los sujetos. Al análisis estadístico no paramétrico de Friedman, estos resultados son significativos (p=0.000. A la prueba Post Hoc de Siegel y Castellon la variación del ángulo Altura Inferior de Ricketts con el incremento de 1 mm de DVO no es significativa. Conclusiones: Se puede sugerir que el análisis cefalométrico de Ricketts, a través de la medición del ángulo AFI, es capaz de detectar incrementos en la DVO, pero la variación que se produce con 1 mm de incremento no es estadísticamente significativa.Introduction: Oral rehabilitation of patients with severe wear, becomes complex when there is a need to increase Vertical Dimension. Evaluation methods of Vertical Dimension do not deliver accurate information to define as increase is necessary. The cephalometric analysis appears as an additional option to the clinical tools, specific

  14. Mortalidad infantil y migración en Chiapas, México

    OpenAIRE

    Olga Lidia Lópes-Gonzáles; Benito Salvatierra-Izaba; Austreberta Nazar- Beutelspacher; Héctor Javier Sánchez-Pérez

    2010-01-01

    El objetivo de este trabajo fue analizar, en términos causales, la relación entre mortalidad infantil y migración en cuatro zonas socioeconómicas de la región Soconusco en Chiapas, México. El análisis de este estudio se basó en los resultados de una encuesta socio demográfica y de salud con base poblacional (probabilística) que se llevó a cabo en el Soconusco, Chiapas en 1996-97. Se contrastan zonas con distinta condición socioeconómica, cultural y productiva. Se realizó análisis de regresión...

  15. GENES DEL COMPLEJO MAYOR DE HISTOCOMPATIBILIDAD (CMH, EN LA MORTALIDAD INFANTIL; HIPÓTESIS.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edmond J. Yunis

    2010-09-01

    Full Text Available

    El análisis del efecto de la raza (etnicidad en la mortalidad infantil contradice la teoría genética y favorece mecanismos socioeconómicos. En este trabajo usamos la variabilidad genética, medida por los bloques genéticos HLA-DRB1*, DQB1*, de las células del cordón umbilical de un banco público en Ciudad de México, para plantear una hipótesis que sugiere la interacción entre esta variabilidad genética y la microbiota en un factor de riesgo para mortalidad infantil. La microbiota es un ecosistema que participa en la regulación de la respuesta inmune de los individuos, sin embargo, en estados de desnutrición e infecciones no tratadas la alteración en la microbiota normal puede producir estados Proinfl amatorio agudo y crónico que unidos a genes de susceptibilidad del (CMH como los bloques HLA-DRB1*, DQB1* presentes en enfermedades autoinmunes puede causar mortalidad infantil.

    En los países desarrollados, en los cuales puede disminuir el estado pro-infl amatorio debido a infecciones crónicas existe otro problema, la combinación de genes del CMH con otros genes se asocian con autoinmunidad (enfermedades poligénicas; susceptibilidad y mezcla genética contribuyen a la incidencia de auto-inmunidad. En el futuro es necesario mejorar la salud de la población total para producir un equilibrio de la microbiota sin destruir selectivamente porciones de ella.

    Palabras clave: Bloques del CMH, mortalidad infantil, Microbiota, Autoinmunidad.

    MAJOR HISTOCOMPATIBILITY COMPLEX (MHC GENES IN INFANTILE MORTALITY. HYPOTHESIS

    Abstract

    Studies analyzing the role of ethnicity in infantile mortality contradicted the genetic theory and favor the role of socioeconomic influences. In this work we used the genetic variability, measured by the differences in the frequency of the genetic block HLA-DRB1*, DQB1* in the cells of a public bank of umbilical cord to propose a hypothesis suggesting an

  16. Mortalidade por causas relacionadas ao aborto no Brasil: declínio e desigualdades espaciais

    OpenAIRE

    Bruno Gil de Carvalho Lima

    2000-01-01

    Além de constituir causa freqüente de internamentos obstétricos em países pobres, o aborto representa a incapacidade do sistema público de saúde de prover informação suficiente sobre métodos contraceptivos para prevenir gestações em vez de interrompê-las. No Brasil, as altas taxas de utilização de serviços de saúde por abortamentos refletem as dificuldades persistentes de contracepção e planejamento familiar. Além disso, a mortalidade por aborto serve como indicador da qualidade dos procedime...

  17. Morbilidad y mortalidad por infecciones posoperatorias Morbidity and mortality from postoperative infections

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Izvieta Despaigne Alba

    2013-03-01

    Full Text Available Introducción: a pesar de los avances de las técnicas quirúrgicas, anestésicas y de la biotecnología, las infecciones continúan aumentando la morbilidad y mortalidad del paciente operado. En este trabajo nos proponemos como objetivo determinar la morbilidad y mortalidad por infecciones posquirúrgicas según algunos factores que inciden en su aparición. Métodos: se realizó un estudio descriptivo, observacional y transversal de 207 pacientes ingresados y operados de cirugías mayores que presentaron infecciones posoperatorias en el Servicio de Cirugía General del Hospital Provincial Docente "Saturnino Lora" de Santiago de Cuba, durante el trienio 2008-2010. Resultados: la tasa global de infecciones posquirúrgicas fue de 4,6 %, mientras que la de heridas limpias representó 1,6 %. El número de intervenciones urgentes y su tasa de infección posoperatoria global superaron los de las electivas. Las infecciones incisionales superficiales, seguidas de las localizadas en órgano y espacio fueron las más frecuentes. El tiempo quirúrgico y la estadía hospitalaria promedio se elevaron en los pacientes infectados. Fallecieron 16 integrantes de la casuística, para una tasa de mortalidad de 7,7 %, atribuible fundamentalmente a la infección generalizada y el choque séptico. Conclusiones: el grado de contaminación y el tipo de cirugía se relacionaron significativamente con la aparición de las infecciones posquirúrgicas, aunque también pueden incidir las características clínico-epidemiológicas de los pacientes y la prolongación del tiempo quirúrgico, en tanto que las tasas de las infecciones posoperatorias en general y de las de heridas limpias en particular, se consideraron aceptables, así como bajas las de mortalidad al compararlas con los informes nacionales y extranjeros sobre el tema.Introduction: Despite the advances in the surgical and anesthetic techniques and in biotechnology, infections are still increasing the morbidity

  18. Uma avaliação do Sistema de Informações sobre Mortalidade

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rinaldo Macedo de Morais

    Full Text Available RESUMO O artigo avalia indicadores de qualidade do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM com profissionais e gestores. Cada indicador foi analisado com uso de oscilador estocástico para avaliação qualitativa de escalas Likert. A avaliação indicou que o SIM possui funcionalidades que atendem os usuários, é efetivo à gestão, apresenta desempenho adequado, possibilita auditoria e rastreamento de acessos e operações, possui mecanismos que garantem a recuperação de dados em situações de falhas e possui uma interface robusta. Os indicadores de interoperabilidade foram mal avaliados, confirmando relatos sobre falta de integração, fragmentação e duplicidade de informações nos sistemas de informação de saúde do Sistema Único de Saúde.

  19. Médicos de la familia ante los traumatismos del sistema nervioso: Pueden disminuir la mortalidad?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ramiro Pereira Riverón

    1998-10-01

    Full Text Available La mortalidad y las secuelas permanentes de los pacientes con traumatismos craneoencefálicos o raquimedulares graves, pueden disminuir por acciones de los médicos generales integrales y otros miembros de las áreas de salud. Aparte del esencial trabajo de prevención de accidentes, impedir o tratar rápidamente la hipoxia y la hipotensión arterial postraumática son factores decisivosThe mortality and permanent sequelae of patients suffering from severe head or spinal cord injuries may be reduced by the actions of the specialists in general comprehensive medicine and other members of the health area. Besides the essential work carried out to avoid accidents, to prevent or treat the posttraumatic hypoxia and arterial hypertension quickly are also decisive factors

  20. Mortalidade de infantil no município do Rio de Janeiro

    OpenAIRE

    Matos, Lígia Neres; Alves, Erika Barretto; Teixeira, Estela Mara Moraes; Harbache, Laila Maria Andrade; Griep, Rosane Harter

    2007-01-01

    A taxa de mortalidade infantil é considerada indicador síntese da qualidade de vida e do nível de desenvolvimento de uma população. Este artigo analisa a evolução dessas taxas no Município do Rio de Janeiro, no período de 1979 a 2004, e as causas em 2004. Trata de estudo descritivo a partir do total de óbitos infantis e nascimentos ocorridos, utilizando-se os sistemas de informação produzidos pelo Ministério da Saúde. Para avaliação, segundo causa básica de morte, usou-se a Classificação Inte...

  1. Mortalidade por violências: aplicação de técnicas de análise exploratória em área metropolitana da região sudeste do Brasil, 1979-1987 Mortality due to violence: application of exploratory analysis techniques on data from an urban area of southeastern Brazil, 1979-1987

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cristina M.C. Amarante

    1994-06-01

    Full Text Available Realizou-se análise exploratória das taxas brutas de mortalidade por causas externas, nos municípios da Baixada Fluminense e no Município do Rio de Janeiro, Brasil, no período de 1979 a 1987. Objetivou-se verificar a tendência da mortalidade na área e período especificados para investigar a premissa de que a violência vem crescendo. Os resultados obtidos mostraram que as taxas de mortalidade apresentaram tendência de crescimento não linear ao longo de todo o período. Observou-se decréscimo de 1979 a 1983, seguido de crescimento a partir de 1984 quando as taxas atingem patamares mais elevados.An exploratory analysis of gross death rates due to external reasons was carried out in the area of the "Baixada Fluminense", and in the Rio de Janeiro city, covering the 1979 -1987 period. The main goal was to verify mortality trends in the area and period of time specified, in an attempt to investigate a premiss according to wich violence rates have been increasing. Results obtained have show that death rates presented tendency to a non-linear increase throughout this period. A decrease was observed from 1979 to 1983, followed by an increase, since 1984, on to a higher level.

  2. Mortalidad por enfermedades cerebrovasculares en mayores de 15 años

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Joel Domínguez Álvarez

    1999-01-01

    Full Text Available Se realiza un estudio descriptivo, retrospectivo, longitudinal y comparativo en el área del Policlínico Docente "Manuel Pity Fajardo" del municipio Guane que alcanzó el período de 1987-1996 sobre la mortalidad por enfermedades cerebrovasculares. Se obtuvieron los datos del registro de defunciones del Departamento Provincial de Estadística, utilizando el promedio móvil, la diferencia relativa y el riesgo relativo. Encontramos una mortalidad por dichas dolencias de 56,0 x 100,000 habitantes con una tendencia decreciente. Constituyen las principales causas de defunción la hemorragia intracerebral y la trombosis cerebral. La mayoría de las defunciones ocurrieron a partir de los 65 años por hemorragia intracerebral y después de los 75 años para los eventos isquémicos; con una probabilidad mayor a morir en el sexo femenino por cuadros hemorrágicos y en el sexo masculino por los isquémicos. En ambos grupos predominó la procedencia urbana.A descriptive, retrospective, longitudinal and comparative study was conducted at the area of the "Manuel Pity Fajardo" Teaching Polyclinic, in the municipality of Guane, to analyze the mortality from cerebrovascular diseases in the period 1987-1996. Data were obtained from the death registry of the Provincial Department of Statistics by using the mobile average, the relative difference and the relative risk. It was found a mortality from these diseases of 56.0 x 100,000 inhabitants with a decreasing trend. The main causes of death were intracerebral hemorrhage and cerebral thrombosis. Most of te deaths occurred among people aged 65 and over due to intracerebral hemorrhage and after 75 to ischemic events. Females had a higher possibility to die as a consequence of hemorrhagic episodes, and men due to ischemic episodes. There was a predominance of urban origin in both groups.

  3. El gradiente socioeconómico de la mortalidad por tuberculosis en México (2004-2008

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Alejandro Meza-Palmeros

    2013-01-01

    Full Text Available Objetivo: Analizar la relación entre mortalidad por tuberculosis (TB y diversos indicadores de rezago social (pobreza alimentaria, ocupación, porcentaje de población hablante de una lengua indígena en México, durante el período 2004-2008. Metodología: Se conformó una base de datos con las defunciones registradas en el país por TB de 2004 a 2008 que incluyó: municipio, localidad de residencia y ocupación –tanto por sector económico (primario, secundario, terciario, como condición de empleado/desempleado- de los fallecidos; información relacionada con el grado de rezago social por localidad (porcentaje de población hablante de lengua indígena y por municipio (porcentaje de población en situación de pobreza alimentaria. Posteriormente se estimaron las tasas de mortalidad por TB según las variables mencionadas anteriormente. El análisis estadístico se realizó utilizando pruebas de chi cuadrada y regresión lineal. Resultados: Se encontró que la mortalidad por TB obedece a un gradiente socioeconómico que se expresa en una relación estadísticamente significativa entre la mortalidad por TB y los indicadores analizados (grado de rezago social, porcentaje de población indígena por localidad, sector económico de ocupación y, condición de empleado/desempleado. Conclusiones: La mortalidad por TB en México parece concentrarse en la población socialmente vulnerable, por lo que es necesario que en la estrategia de prevención y control de la TB se consideren en mayor medida, los determinantes sociales de la enfermedad.

  4. Associação independente do tabagismo aos eventos cardíacos pós-operatórios e à mortalidade em 30 dias Asociación independiente del tabaquismo a los eventos cardiacos postoperatorios y a la mortalidad a 30 días Independent association of smoking with postoperative cardiac events and thirty-day mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luciane Midory Sakuma

    2010-05-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Há poucos estudos que demonstrem a associação do tabagismo, como fator de risco independente, aos eventos cardíacos pós-operatórios. OBJETIVO: Avaliar a associação do tabagismo, como variável independente, às complicações cardiovasculares pós-operatórias e à mortalidade em 30 dias em operações não cardíacas. MÉTODOS: Utilizou-se coorte retrospectiva de um hospital geral, na qual foram incluídos 1.072 pacientes estratificados em tabagistas atuais (n = 265, ex-tabagistas (n = 335 e não tabagistas (n = 472. Esses três grupos foram analisados para os desfechos cardiovasculares combinados no pós-operatório (infarto, edema pulmonar, arritmia com instabilidade hemodinâmica, angina instável e morte cardíaca e mortalidade em 30 dias. Utilizaram-se o teste qui-quadrado e a regressão logística, considerando p FUNDAMENTO: Existen pocos estudios que demuestren la asociación del tabaquismo, como factor de riesgo independiente, a los eventos cardiacos postoperatorios. OBJETIVO: Evaluar la asociación del tabaquismo, como variable independiente, a las complicaciones cardiovasculares postoperatorias y a la mortalidad a 30 días en operaciones no cardiacas. MÉTODOS: Se utilizó una cohorte retrospectiva de un hospital general, en la que fueron incluidos 1.072 pacientes estratificados en tabaquistas actuales (n = 265, ex-tabaquistas (n = 335 y no tabaquistas (n = 472. Se analizaron en estos tres grupos las complicaciones cardiovasculares combinadas en el postoperatorio (infarto, edema pulmonar, arritmia con inestabilidad hemodinámica, angina inestable y muerte cardiaca y la mortalidad a 30 días. Se utilizaron el test de chi-cuadrado y la regresión logística, considerando pBACKGROUND: Few studies have demonstrated the association of smoking, as an independent risk factor, with postoperative cardiac events. OBJECTIVE: To evaluate the association of smoking, as an independent variable, with postoperative cardiovascular

  5. Internamento devido a PAC por Streptococcus pneumoniae - Avaliação de factores de mortalidade Streptococcus pneumoniae - caused CAP in hospitalised patients: mortality predictors

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sandra Figueiredo

    2008-10-01

    Full Text Available A avaliação da gravidade perante qualquer caso de pneumonia adquirida na comunidade (PAC é de suma importância, pois dela decorrem decisões como a necessidade de internamento e o tratamento empírico inicial. Os autores apresentam um estudo retrospectivo, que incluiu doentes internados devido a pneumonia por Streptococcus pneumoniae durante o ano de 2006, no Hospital de São João. A confirmação etiológica de infecção foi feita por isolamentos no sangue, líquido pleural, secreções traqueobrônquicas, lavado brônquico, lavado broncoalveolar e pesquisa de antigenúria. Foram analisados os factores de risco e avaliados, com base nas normas PSI (Pneumonia Severity Index e da British Thoracic Society (BTS - CURB-65. A análise estatística foi efectuada utilizando teste T para amostras independentes e ANOVA, usando o programa de análise estatística SPSS 14.0. Foram incluídos 104 doentes com idade mediana de 63 anos, sendo 67,3% do sexo masculino. O estudo revelou existir uma associação com significado estatístico entre os resultados de PSI e CURB-65 e a evolução para a mortalidade. Apesar da melhoria dos meios diagnósticos e profilácticos, e da terapêutica antibiótica, a pneumonia pneumocócica permanece uma entidade de grande morbilidade e mortalidade. O valor preditivo das normas PSI e CURB-65 foi confirmado nesta população de doentes, documentando uma correlação entre o número de factores de risco e a evolução da doença.Probably the most important decision in the management of Community-Acquired Pneumonia (CAP is patient site of care. Patients with Streptococcus pneumoniae-caused CAP admitted to our hospital between 1st January and 31st December 2006 were retrospectively analysed. Samples of blood, sputum, bronchial and bronchoalveolar lavage and urine were collected for microbiological testing using standard culture techniques and urine antigen detection. Pneumonia Severity Index (PSI and British Thoracic Society

  6. Estratégias na Terapêutica Transfusional na Malária e Drepanocitose

    OpenAIRE

    Barra, A

    2017-01-01

    Um mesmo mundo, diferentes realidades Apesar dos casos de malária, no mundo, terem diminuído de aproximadamente 40 milhões entre 2000 e 2015, neste último ano o número estimado de mortes por malária ainda rondou os 438.000, sendo 88% destas na região africana.(1) Em 2011 os casos de morte por malária aconteceram maioritariamente em crianças com menos de 5 anos de idade na África subsaariana.(2) As grávidas, são um grupo, com um risco aumentado de morbilidade e mortalidade, que se es...

  7. Crisis económica al inicio del siglo xxi y mortalidad en España. Tendencia e impacto sobre las desigualdades sociales. Informe SESPAS 2014

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Miguel Ruiz-Ramos

    2014-06-01

    Full Text Available El objetivo de este estudio es analizar el impacto de la actual crisis económica en la evolución de la mortalidad en España y sus efectos sobre las desigualdades sociales en la mortalidad en Andalucía. Se han utilizado las defunciones procedentes de las estadísticas vitales del Instituto Nacional de Estadística para los años 1999 a 2011, así como la población correspondiente del padrón municipal de habitantes. Se calcularon tasas ajustadas de mortalidad general y específica por sexo y edad. Para estimar las tasas de mortalidad general y las razones de tasas según el nivel de estudios, entre 2002 y 2010 se utilizó la Base de Datos Longitudinal de Población de Andalucía (cohorte censal del 2001. Los porcentajes de cambio anuales y las tendencias se calcularon mediante regresión joinpoint. En España no se observa ningún cambio de tendencia significativo en la mortalidad a partir de 2008. Desde 1999 se mantiene una tendencia descendente, en ambos sexos y por todas las causas, excepto en las enfermedades del sistema nervioso. La mortalidad por accidentes de tráfico acelera su decrecimiento desde 2003. Los suicidios no modifican su tendencia negativa a lo largo del periodo. En Andalucía, las desigualdades sociales en la mortalidad general aumentaron en los hombres desde el inicio de la crisis, en el año 2008, fundamentalmente por un mayor descenso en la mortalidad en los de mayor nivel de estudios que en el resto, en un contexto de descenso de la mortalidad. En las mujeres no se observan cambios en el patrón de desigualdad.

  8. Comparação da mortalidade neonatal em recém-nascidos de muito baixo peso ao nascimento, em maternidades do Município do Rio de Janeiro, Brasil Comparison of neonatal mortality in very low birth weight newborns at maternity hospitals in the city of Rio de Janeiro, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Luiz Muniz Bandeira Duarte

    2005-10-01

    Full Text Available Foi realizada a comparação das taxas de mortalidade neonatal em quatro maternidades do Município do Rio de Janeiro, Brasil. A população estudada foi de recém-nascidos com peso inferior a 1.500g. O instrumento utilizado foi um questionário com dados informados pela mãe e o prontuário médico. Foram calculados, para cada instituição, as Razões Padronizadas de Mortalidade (RPM com o método direto e indireto, tendo como padrão a distribuição por peso do National Institute of Child Health and Human Development Neonatal Research. A amostra final apresentou 487 recém-nascidos. As padronizações pelo método direto e indireto mostraram elevadas taxas de mortalidade em todas as instituições; as que apresentaram a maior quantidade de recém-nascidos nas faixas com os menores pesos, foram aquelas que mostraram os menores valores de RPM. A menor razão de mortalidade por faixa de peso foi encontrada na faixa de peso entre 500 e 749g. Os resultados da RPM estão inversamente associados ao quantitativo populacional de recém-nascidos nas faixas com os menores pesos. Os coeficientes de mortalidade mostraram taxas altas, principalmente nas faixas de peso mais elevados. Os resultados apontam para uma qualidade deficiente na atenção perinatal.This study was a comparison of neonatal mortality rates in four maternity hospitals in the city of Rio de Janeiro, Brazil. The study population consisted of newborns with birth weight below 1,500g. The research instrument was a questionnaire with data reported by the mother and collected from the patient record. For each maternity hospital the standardized mortality ratio (SMR was calculated using the direct and indirect method, using the weight distribution of the National Institute of Child Health and Human Development Neonatal Research as the standard. The final sample consisted of 487 newborns. Standardizations by the direct and indirect method showed high mortality rates in all four institutions

  9. Mortality within the endovascular treatment in Stanford type B aortic dissections Mortalidade no tratamento endovascular nas dissecções aórticas tipo B

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandre Fioranelli

    2011-06-01

    Full Text Available BACKGROUND: Endovascular stent-graft repair of aortic dissections is a relatively new procedure, and although apparently less invasive, the efficacy and safety of this technique have not been fully established. OBJECTIVE: To evaluate mortality in patients with complicated Stanford type B aortic dissections submitted to endovascular treatment. METHODS: Clinical, anatomical, imaging and autopsy data of 23 patients with complicated type B aortic dissections were reviewed from November 2004 to October 2007. The main indications for transluminal thoracic stent-grafting included: persistent pain in spite of medical therapy, signs of distal limb ischemia, signs of aortic rupture, progression of aneurismal dilation of the descending aorta during follow-up (defined as a diameter > 50 mm and the diameter of descending thoracic aorta of 40mm or larger at the onset of aortic dissection. Data were analyzed statistically; all p-values were two-tailed and differences INTRODUÇÃO: O tratamento endovascular na dissecção de aorta é um procedimento relativamente novo e, embora aparentemente menos invasivo, a eficácia e a segurança dessa técnica não estão totalmente estabelecidas. OBJETIVO: Avaliar a mortalidade e complicações nos pacientes submetidos a tratamento endovascular na dissecção de aorta tipo B de Stanford. MÉTODOS: Foram revisados, a partir de novembro de 2004 a outubro de 2007, em estudo clínico, anatômico, de imagens e dados da autopsia de 23 pacientes com dissecção aórtica tipo B. As principais indicações para o procedimento foram: dor persistente apesar da terapia médica, sinais de isquemia distal do membro, sinais de ruptura da aorta, progressão da dilatação do aneurisma da aorta descendente, durante o seguimento (definida como um diâmetro > 5 cm e descendente da aorta torácica de 40 mm ou mais de diâmetro no início da dissecção aórtica. Os dados foram analisados estatisticamente considerados erro alfa de 5%. As vari

  10. ANÁLISIS DE LA MORTALIDAD EN UNA POBLACIÓN RURAL CATALANA EN EL ÚLTIMO TERCIO DEL SIGLO XIX: CANET DADRI, 1872-1900

    OpenAIRE

    Josep María García Rafanell; Marc Saez Zafra; María Teresa Faixedas Brunsoms

    2001-01-01

    Fundamento: Realizamos un análisis descriptivo de la mortalidad en una población rural catalana (Canet dAdri, a 12 km de Girona) de 1872 a 1900. El conocimiento de las principales causas de muerte hace un siglo, principalmente la atribuida a enfermedades no trasmisibles, puede resultar bastante ilustrativo. El objetivo del trabajo fue mostrar el patrón de distribución de la mortalidad por edad y por causa de muerte, así como el de comparar la mortalidad por enfermedades i...

  11. MORTALIDAD POR CÁNCER EN LA MUJER CHILENA: ANÁLISIS COMPARATIVO ENTRE LOS AÑOS 1997 y 2003

    OpenAIRE

    Donoso S,Enrique; Cuello F,Mauricio

    2006-01-01

    Antecedentes: El cáncer es la segunda causa de muerte en los países desarrollados y presenta un continuo descenso para la mayoría de ellos, independiente del sexo o raza. Objetivos: Comparar entre los años 1997 y 2003 la mortalidad por cáncer en la mujer chilena y establecer las localizaciones más frecuentemente asociadas a mortalidad. Material y Método: Las tasas de mortalidad se calcularon con el número de muertes por cáncer y la población estimada de mujeres obtenidas de los anuarios de Es...

  12. Análisis de la Influencia de las variables políticas en el comportamiento de la mortalidad infantil en Colombia 1994-2009

    OpenAIRE

    Ocampo Cañas, Jovana Alexandra

    2014-01-01

    El caso de la mortalidad infantil ha sido resultado de un complejo proceso que está inscrito en la estructura social y que se encuentra influenciado, según Behb (1982), Wagstaff (2001) y Cleason et al (2001), por determinantes en las que las acciones y las políticas públicas son los inputs del proceso, mientras que la mortalidad infantil es el output. Los Inputs funcionan a través de los determinantes, obteniendo como resultado, la tasa de mortalidad infantil (Diaz, 2003). El interés de es...

  13. Causas de mortalidad a consecuencia de la vejez en Jerez de los Caballeros (Badajoz, España en el siglo XIX

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Francisco Javier Suárez Guzmán

    2015-04-01

    Conclusión. Las enfermedades relacionadas con el envejecimiento causaron 204 defunciones, el 1.1% del total de la mortalidad de la población durante el siglo XIX, correspondiendo a la decimosegunda causa de mortalidad en la población. La mayor mortalidad se da entre los 75 y 84 años con 85 defunciones (41.7%. Las mujeres presentan las cifras más elevadas: 128 fallecimientos (62.7%. Enero es el mes con más óbitos.

  14. Cifras del retroceso: el deterioro relativo de la tasa de mortalidad infantil de Argentina en la segunda mitad del siglo XX

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Carlos Escudero

    2006-01-01

    Full Text Available Se compara la evolución histórica de la tasa de mortalidad infantil de Argentina con la de otros países americanos en la segunda mitad del siglo XX. También se compara la evolución histórica de la tasa de mortalidad infantil de la Ciudad Autónoma de Buenos Aires y la del Gran Buenos Aires con la de otras ciudades de América y del mundo. Esto muestra el deterioro relativo de la posición de Argentina con respecto a su nivel de mortalidad infantil.

  15. Preslaughter transportation and shower management on broiler chicken Dead on Arrival (DOA incidenceManejo pré-abate de transporte e banho sobre a incidência de mortalidade de frangos de corte

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandre Oba

    2011-07-01

    <