WorldWideScience

Sample records for incremento na mortalidade

  1. Incremento na mortalidade associada à presença de diabetes mellitus em nipo-brasileiros

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gimeno Suely Godoy A.

    1998-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Como parte de um estudo envolvendo migrantes japoneses (issei e seus descendentes (nisei, residentes na cidade de Bauru no Estado de São Paulo, descrevem-se e comparam-se os coeficientes de mortalidade (CM observados para o período de 1993 a 1996 em indivíduos com graus diferentes de tolerância à glicose. MATERIAL E MÉTODO: Nesse estudo, em 1993, a coorte era composta por 530 nipo-brasileiros (236 issei e 294 nisei, de ambos os sexos, com idade entre 40 e 79 anos, sendo que 91 indivíduos (17% foram classificados como diabéticos não dependentes de insulina (DMNDI, 90 (17% como portadores de tolerância à glicose diminuída (TGD e 349 (66% como normais quanto à tolerância à glicose. Em 1996 foram identificados os óbtos ocorridos e obtidas informações dos familiares e dos certificados de óbito para o registro da data e da causa da morte. Calcularam-se, para os três grupos de indivíduos, os CM brutos e ajustados, por todas as causas e por causas específicas (doenças circulatória e renal. O modelo de Cox foi utilizado para a comparação dos CM ajustados segundo idade, sexo, geração, creatinina sérica, presença de hipertensão arterial, de dislipidemia e de obesidade. RESULTADOS E CONCLUSÕES: As razões entre os CM brutos de indivíduos diabéticos e normais foram 2,95 (IC 95%: 1,10 -7,62 para os óbitos ocorridos por todas as causas e 4,75 (IC 95%: 1,31 - 16,48 para os óbitos por causas específicas. Não foram observadas diferenças estatisticamente significantes entre os CM brutos de indivíduos com TGD quando comparados aos indivíduos normais. Após o ajuste simultâneo pelas variáveis de controle, observou-se que, entre os indivíduos diabéticos, a força de mortalidade por causas específicas foi aproximadamente 4 vezes aquela observada entre os indivíduos normais (Razão dos CM: 3,86 e IC 95%: 1,11 -13,38. Os resultados em nipo-brasileiros são consistentes com outros obtidos em populações diab

  2. Incremento na mortalidade associada à presença de diabetes mellitus em nipo-brasileiros Increase in the mortality associated with the presence of diabetes mellitus Japanese-Brazilians

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Suely Godoy A. Gimeno

    1998-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: Como parte de um estudo envolvendo migrantes japoneses (issei e seus descendentes (nisei, residentes na cidade de Bauru no Estado de São Paulo, descrevem-se e comparam-se os coeficientes de mortalidade (CM observados para o período de 1993 a 1996 em indivíduos com graus diferentes de tolerância à glicose. MATERIAL E MÉTODO: Nesse estudo, em 1993, a coorte era composta por 530 nipo-brasileiros (236 issei e 294 nisei, de ambos os sexos, com idade entre 40 e 79 anos, sendo que 91 indivíduos (17% foram classificados como diabéticos não dependentes de insulina (DMNDI, 90 (17% como portadores de tolerância à glicose diminuída (TGD e 349 (66% como normais quanto à tolerância à glicose. Em 1996 foram identificados os óbtos ocorridos e obtidas informações dos familiares e dos certificados de óbito para o registro da data e da causa da morte. Calcularam-se, para os três grupos de indivíduos, os CM brutos e ajustados, por todas as causas e por causas específicas (doenças circulatória e renal. O modelo de Cox foi utilizado para a comparação dos CM ajustados segundo idade, sexo, geração, creatinina sérica, presença de hipertensão arterial, de dislipidemia e de obesidade. RESULTADOS E CONCLUSÕES: As razões entre os CM brutos de indivíduos diabéticos e normais foram 2,95 (IC 95%: 1,10 -7,62 para os óbitos ocorridos por todas as causas e 4,75 (IC 95%: 1,31 - 16,48 para os óbitos por causas específicas. Não foram observadas diferenças estatisticamente significantes entre os CM brutos de indivíduos com TGD quando comparados aos indivíduos normais. Após o ajuste simultâneo pelas variáveis de controle, observou-se que, entre os indivíduos diabéticos, a força de mortalidade por causas específicas foi aproximadamente 4 vezes aquela observada entre os indivíduos normais (Razão dos CM: 3,86 e IC 95%: 1,11 -13,38. Os resultados em nipo-brasileiros são consistentes com outros obtidos em populações diab

  3. El aumento del riesgo de mortalidad en la cirugía cardíaca. ¿Realmente estamos operando pacientes con incremento del riesgo?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raúl A. Borracci

    2006-01-01

    Full Text Available Aunque varios estudios parecen demostrar el aumento en el tiempo del riesgo quirúrgico de los candidatos a cirugía cardíaca, la mayoría de las comunicaciones se basan en su incremento promedio, sin analizar la verdadera distribución por grupos de riesgo. Con el objetivo de evaluar si en la actualidad existe un aumento del riesgo de mortalidad en la cirugía cardíaca en nuestro medio respecto del riesgo de una década atrás, basándonos no sólo en la variación promedio, sino también en la distribución de dichos riesgos, se compararon en forma retrospectiva las distribuciones relativas de los riesgos de mortalidad con el puntaje ( score de Parsonnet en dos series de cirugías: 464 operados entre 1993 y 1995 versus 502 intervenidos entre 2004 y 2005. La distribución de frecuencias relativas mostró que en el período 2004-2005 creció la proporción de pacientes con riesgo más alto (8% a 13%; p < 0,05 y, paradójicamente, también se incrementó el porcentaje de operados dentro del grupo con el menor riesgo (18% a 28%; p < 0,05, lo cual llevó a que el puntaje de riesgo promedio no aumentara significativamente ( 8,2 a 9,2; p = ns.

  4. Mortalidade materna na cidade do Recife Maternal mortality in Recife

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Aurélio Antônio Ribeiro Costa

    2002-08-01

    Full Text Available Objetivos: determinar a Razão de Mortalidade Materna (RMM entre mulheres residentes na cidade do Recife, pela análise de todas as declarações de óbito de mulheres na idade entre 10-49 anos. Determinar a taxa de sub-registro e estudar as principais características, causas básicas, classificação e evitabilidade das mortes maternas. Métodos: realizou-se estudo descritivo de base populacional, analisando-se todos as declarações de óbito de mulheres entre 10-40 anos e utilizando-se os critérios de Laurenti para classificá-los como declarados ou presumíveis. Estudaram-se os prontuários médicos e os dados de autópsia, quando disponíveis, determinando-se as causas básicas dos óbitos e calculando-se a taxa de sub-registro. A Razão de Mortalidade Materna foi calculada usando as informações sobre nascidos vivos do SINASC (Sistema de Informações dos Nascidos Vivos. Resultados: encontraram-se 144 mortes maternas, sendo 104 declaradas e 44 presumíveis, confirmadas após investigação. A Razão de Mortalidade Materna foi 75,5 por 100.000 nascidos vivos e o percentual de sub-registro foi 27,8%. Observou-se uma predominância de causas diretas, sendo as mais freqüentes hipertensão (19%, hemorragia (16% e infecção (11%. Cerca de 82% das mortes foram consideradas evitáveis por meio de assistência adequada ao pré-natal, parto e puerpério. Conclusões: a Razão de Mortalidade Materna é alta na cidade de Recife, e o percentual de subnotificação permanece elevado. Predominam as causas diretas e os óbitos evitáveis, evidenciando ausência de assistência adequada ao pré-natal, parto e puerpério.Purpose: to determine the Maternal Mortality Ratio (MMR among women living in the city of Recife, Brazil through the analysis of all death certificates of women aged 10-49 years from 1994 to 2000. To determine the underreporting rate and to study the main characteristics, basic causes, classification and avoidance of maternal deaths

  5. Mortalidade por homicídios no Brasil na década de 90: o papel das armas de fogo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Peres Maria Fernanda Tourinho

    2005-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever a evolução da mortalidade por homicídio no Brasil, na década de 1990, buscando analisar a contribuição das armas de fogo. MÉTODOS: Estudo ecológico descritivo de série temporal para o período 1991 a 2000. Dados sobre óbitos por causas externas, segundo local de residência, foram obtidos para a população total e grupos de sexo. A fonte de dados utilizada foi o Sistema de Informação sobre Mortalidade do Ministério da Saúde (SIM/Datasus. Os homicídios foram classificados em homicídios por armas de fogo, por outros instrumentos e por meios não especificados. Foram calculados a mortalidade proporcional e os coeficientes de mortalidade (/100.000 habitantes. RESULTADOS: Os homicídios foram responsáveis por 33% dos óbitos por causas externas na década de 1990. As armas de fogo contribuíram com mais de 50% dos casos já em 1991, e com cerca de 70% no ano 2000. Esse crescimento ocorreu em ambos os grupos de sexo e em todas as capitais. O coeficiente de mortalidade por homicídio cresceu 27,5%, sendo que o incremento nos homicídios cometidos com armas de fogo foi de 72,5%. No período houve uma queda nos casos decorrentes de instrumentos não especificados, o que pode explicar parte do incremento observado para os homicídios com armas de fogo. CONCLUSÕES: Os dados indicam significativa contribuição das armas de fogo para o crescimento dos homicídios na década de 1990. Problemas na qualidade das informações, tanto no que se refere às mortes com intencionalidade indeterminada como ao tipo de instrumento utilizado, prejudicaram a análise dos dados.

  6. Impacto da vacinação contra influenza na mortalidade por doenças respiratórias em idosos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Priscila Maria Stolses Bergamo Francisco

    2005-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: As doenças respiratórias, particularmente as infecciosas, vêm se tornando cada vez mais representativas na morbi-mortalidade da população idosa. O objetivo do estudo foi analisar a tendência de mortalidade por doenças respiratórias e observar o impacto da vacinação contra influenza nos coeficientes de mortalidade. MÉTODOS: O estudo foi realizado no período de 1980 a 2000 em idosos residentes no Estado de São Paulo, utilizando-se dados de mortalidade do Sistema de Informações de Mortalidade do Ministério da Saúde. Trata-se de estudo ecológico de séries temporais. Foram analisadas as tendências das taxas padronizadas de mortalidade por doenças respiratórias infecciosas, segundo faixas etárias (60 a 64, 65 a 69, 70 a 74, 75 a 79 e 80 ou mais anos e sexo, por meio de modelos de regressão polinomial. Foram calculados intervalos de confiança para a resposta média esperada nos anos subseqüentes à intervenção. RESULTADOS: Os coeficientes aumentaram para ambos os sexos na população idosa. Após a intervenção nota-se tendência ao declínio dos indicadores de mortalidade. Para a população idosa masculina, o coeficiente médio no período de 1980 a 1998 foi de 5,08 óbitos por mil homens com aumento linear não constante de 0,13 ao ano; em 2000, o coeficiente observado foi de 4,72 óbitos por mil homens. Já para as mulheres de 60 anos e mais, o coeficiente anual médio foi de 3,18 óbitos por mil mulheres com incremento não constante de 0,08 ao ano; no ano de 2000 o coeficiente observado foi 2,99 óbitos por mil mulheres, além da redução significativa dos mesmos em todas as faixas etárias. CONCLUSÕES: Os dados indicam a importância das doenças respiratórias entre os idosos e sugerem que a proteção específica contra influenza tem se refletido positivamente na prevenção da mortalidade por essas doenças.

  7. Tendência da mortalidade por suicídio na população brasileira e idosa, 1980-2006

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Cecília de Souza Minayo

    2012-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever a mortalidade por suicídio no Brasil, com destaque para a população idosa. MÉTODOS: Análise temporal e estudo de tendência por regressão polinomial de suicídios na população acima de dez anos no Brasil e no Estado do Rio de Janeiro de 1980 a 2006. Os dados foram extraídos do Sistema de Informações sobre Mortalidade e as taxas, calculadas segundo sexo e faixa etária, considerando-se a população residente fornecida pelo Datasus por 100 mil habitantes. Para os anos de 1980 a 1995, utilizou-se a nona revisão da Classificação Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde, e para 1996 a 2006, a décima revisão. RESULTADOS: Crescimento significativo foi observado nas taxas de suicídio na população brasileira e no Rio de Janeiro (5,7 e 3,1 para cada 100 mil habitantes, respectivamente em 2006. Esse incremento ocorreu pelo aumento dos suicídios na população masculina em todas as idades. A curva crescente aconteceu principalmente entre homens maiores de 60 anos. O incremento não foi estatisticamente significativo entre homens e houve decréscimo entre mulheres no Rio de Janeiro. Os principais meios de suicídio utilizados pelos homens foram enforcamento, sufocação, estrangulamento e armas de fogo. Para as mulheres, o enforcamento também ocupou a primeira posição, seguido pela ingestão de substâncias, atiramento ao fogo e precipitação de altura. A elevada taxa de indefinição dos meios ressaltou problemas na qualidade dos dados. CONCLUSÕES: Suicídios são eventos significantes na população masculina, sobretudo entre homens idosos, ao longo do tempo. No Rio de Janeiro, as taxas entre homens idosos também são maiores, mas não estatisticamente significantes. Segundo a Organização Mundial da Saúde e o Ministério da Saúde, o suicídio é passível de prevenção e existem cuidados preconizados para cada grupo etário.

  8. Tendência temporal da mortalidade por homicídios na cidade de São Paulo, Brasil, 1979-1994

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rita Barradas Barata

    Full Text Available Estudou-se a tendência da mortalidade por homicídios segundo sexo e idade na cidade de São Paulo entre 1979 e 1994, utilizando modelos de ajuste de tendência temporal selecionados com base na significância de beta e valor de R², e análise de resíduos pela técnica de box and whisker plot. A mortalidade por homicídios em São Paulo passou de 12,2 óbitos por 100.000 hab. em 1979 para 34,2 em 1994, apresentando crescimento linear de 1,17 ao ano. O mesmo comportamento é observado em ambos os sexos, embora as taxas para os homens sejam cerca de 14 vezes maiores, denotando a deterioração das condições de vida urbana. Tanto os menores de dez anos como os maiores de 60 anos apresentam taxas constantes no período em valores relativamente baixos. O grupo de 10 a 19 anos apresenta crescimento das taxas segundo o modelo multiplicativo (incrementos 132,55. Os adultos jovens de 20 a 39 anos apresentam taxas crescentes durante todo o período, segundo o modelo linear, enquanto os adultos de 40 a 59 anos apresentam crescimento segundo o modelo recíproco. Observa-se, assim, que cada grupo de idade e sexo apresenta tendência temporal peculiar no período considerado.

  9. Valor preditivo da frequência cardíaca em repouso do teste ergométrico na mortalidade

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jaqueline Eilert Fagundes

    2010-12-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A frequência cardíaca em repouso (cuja média está entre 60 e 80 bpm é uma das mais simples variáveis cardiovasculares e tem sido considerada como um preditor de mortalidade cardiovascular e geral. OBJETIVO: Avaliar o valor preditivo da frequência cardíaca em repouso (FCR, antes do teste ergométrico (TE, na mortalidade cardiovascular (CV e geral. MÉTODOS: Estudo de caso-controle, que utilizou informações contidas nos bancos de dados do laboratório de ergometria de um hospital especializado em cardiologia e os registros de óbitos da Secretaria da Saúde em uma cidade do sul do Brasil, de janeiro de 1995 a junho de 2007. Foram analisados 7.055 pacientes, sendo 1.645 (23,3% do grupo caso (óbitos e 5.410 (76,7% do grupo controle (vivos. Foi calculado o ponto de corte da FCR para mortalidade, através da curva ROC e realizada a análise multivariada para as variáveis selecionadas. Os desfechos foram mortalidade CV e geral. RESULTADOS: A incidência de mortalidade CV foi de 674 casos (9,5%; a FCR > 78 bpm foi o ponto de corte. Após ajustado para as variáveis selecionadas, o odds ratio (OR para FCR > 78 bpm foi de 3,5 (IC 95% = 2,9 - 4,2 para mortalidade CV e 3,6 (IC 95% = 3,2 - 4,0 para mortalidade geral. CONCLUSÃO: A FCR > 78 bpm é um preditor independente de mortalidade cardiovascular e geral.

  10. Escore CRIB, peso ao nascer e idade gestacional na avaliação do risco de mortalidade neonatal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angela Sara J de Brito

    2003-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a mortalidade dos recém-nascidos de muito baixo peso em uma UTI neonatal conforme as variações do escore CRIB (Clinical Risk Index for Babies, do peso de nascimento e da idade gestacional em determinado período. MÉTODOS: O escore CRIB foi aplicado seqüencial e prospectivamente em todos os recém-nascidos com peso de nascimento 10 (79,4%. A curva ROC (Receiver Operator Characteristic para os valores de CRIB, peso de nascimento e idade gestacional gerou áreas sob a curva de 0,88, 0,76 e 0,81, respectivamente. Na análise bivariada, o CRIB, peso e idade gestacional mostraram-se preditores de mortalidade, sendo o escore CRIB>4 o de melhor resultado com sensibilidade de 75,8%, especificidade de 86,7%, valor preditivo positivo de 63,3% e valor preditivo negativo de 92,2%. CONCLUSÕES: Os recém-nascidos com peso de nascimento 10 tiveram maiores taxas de mortalidade, sendo o escore CRIB>4 o que representou melhor poder preditivo quando comparado com peso ao nascer e idade gestacional.

  11. El incremento multivariado

    OpenAIRE

    Alarcón Athens, Winston

    2012-01-01

    Desarrollamos y estudiamos una generalización a funciones multivariadas de la noción de incremento, mediante la cual pueden reproducirse en varias variables, diversas definiciones y teoremas importantes del Cálculo en una variable. En particular, es posible reproducir de manera isomorfa la reelaboración de la integral de Riemann basada en la noción de pre-primitiva, expuesta en [1]. Esto será tema de otro artículo. We develop and study a generalization to multivariate functions of the noti...

  12. Mortalidade por doenças cardiovasculares no Brasil e na região metropolitana de São Paulo: atualização 2011

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antonio de Padua Mansur

    2012-08-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: As doenças cardiovasculares (DCV são as principais causas de morte na população brasileira. Observou-se redução progressiva da mortalidade por tais doenças até o ano de 2005. OBJETIVO: Atualizar as tendências da mortalidade das DCV no Brasil e na região metropolitana de São Paulo (RMSP de 1990 a 2009. MÉTODOS: Dados populacionais e de mortalidade foram obtidos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e do Ministério da Saúde. O risco de morte foi ajustado pelo método direto, tendo como referência a população mundial de 2000. RESULTADOS: Observou-se progressiva redução do risco de morte por doenças isquêmicas do coração (DIC e por doenças cerebrovasculares (DCbV no Brasil e na RMSP. De 1990 a 2009, constatou-se redução da mortalidade por DIC e DCbV em mulheres e homens no Brasil e na RMSP. Observou-se maior redução da mortalidade por DIC nos homens na RMSP do que no Brasil (36,24% vs. 23,35%; p < 0,001 e nas mulheres na RMSP (44,55% vs. 29,5%; p < 0,001. Foi registrada maior redução da mortalidade por DCbV nos homens na RMSP que no Brasil (42,43% vs. 34,9%; p = 0,036 e igual redução nas mulheres na RMSP e no Brasil (42,98% vs. 36,15%; p = 0,082. A redução da mortalidade foi significativa para todas as faixas etárias analisadas. CONCLUSÃO: Observamos uma progressiva redução na mortalidade por DCV, DIC e DCbV no Brasil e na RMSP. Apesar dessa redução, ainda apresentamos taxas elevadas de morte por tais doenças.

  13. Fatores de risco para lesão renal aguda em pacientes com trauma grave e seus efeitos na mortalidade

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    André Luciano Baitello

    2013-06-01

    Full Text Available Os estudos que relacionaram lesão renal aguda (LRA e trauma surgiram durante a Segunda Guerra Mundial e, desde então, tem havido progressiva evolução dos cuidados para a prevenção da LRA. Entretanto, a determinação dos fatores de risco para o desenvolvimento de LRA pós-trauma permanece crucial e pode ajudar a reduzir esta complicação. OBJETIVO: Este estudo tem como objetivo identificar os fatores de risco para o desenvolvimento de LRA em pacientes com trauma grave e sua influência na mortalidade. Trata-se de um estudo retrospectivo com 75 pacientes incluídos por apresentarem trauma grave; seis foram excluídos por terem chegado ao hospital sem condições de ressuscitação. MÉTODO: As variáveis estudadas foram: idade, sexo, gravidade do trauma de acordo com Injury Severity Score (ISS e Escala de Coma de Glasgow (ECG, mecanismo de trauma, pressão arterial média na admissão, reposição volêmica nas primeiras 24h, níveis séricos de creatinina, uso de antibióticos nefrotóxicos, tempo de internação, necessidade de internação em UTI e mortalidade. RESULTADOS: A prevalência de LRA em traumatizados graves foi de 17,3%, sendo que os fatores associados à IRA nessa amostra foram TCE, ECG < 10. A mortalidade, o tempo de internação e a necessidade de UTI foram significativamente maiores nos pacientes que desenvolveram LRA. CONCLUSÕES: A identificação desses fatores de risco é de suma importância para a formulação de estratégias de atendimento aos pacientes vítimas de trauma grave, visando à prevenção da lesão renal aguda e da elevada mortalidade.

  14. Tendência da mortalidade neonatal na cidade de Salvador (Bahia-Brasil, 1996-2012

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Annelise C. Gonçalves

    2015-09-01

    Full Text Available Objetivos:analisar a tendência da mortalidade neonatal, principais causas e potenciais fatores de risco, em Salvador-Bahia, 1996-2012.Métodos:estudo de série temporal tendo como fontes de dados os Sistemas de Informação sobre Mortalidade e sobre Nascidos Vivos/NV e Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde. Parâmetros da tendência temporal do coeficiente de mortalidade neonatal/CMN e da proporção de NV segundo características maternas, do recém-nascido e de atenção à saúde foram obtidos mediante Regressão Linear Simples. Coeficiente de Correlação de Spearman avaliou relação entre estas variáveis.Resultados:observou-se declínio de 21,2% no CMN, principalmente devido ao componente precoce (β= - 0,730; p=0,006; R2= 0,423. Acompanhou esta tendência, a proporção de NV de mães adolescentes e sem instrução. A proporção de NV de mães com idade > 35 anos, nascimentos prematuros e de partos cesáreos exibiram crescimento. Predominaram mortes neonatais por Infecções específicas do período perinatal (13,2%, Hipóxia intrauterina/Asfixia ao nascer (8,4% e Transtornos relacionados à prematuridade/baixo peso ao nascer (15,9%, estas últimas com tendência de crescimento (β= 1,319; p=0,006; R2= 0,428.Conclusões:a mortalidade neonatal e potenciais fatores de risco estão decrescendo em Salvador. Iniciativas voltadas para melhoria da atenção ao recém-nascido e das condições de vida da população podem estar contribuindo para esta tendência.

  15. Caracterização dos padrões de mortalidade e identificação dos pontos negros de mortalidade da fauna na A21

    OpenAIRE

    Moreira, Dulce Maria da Conceição Malcata dos Reis

    2015-01-01

    A monitorização da mortalidade da fauna nas estradas tem vindo a receber mais atenção no decorrer dos anos sendo uma temática em que ainda existe potencial para investigação assim como de propostas para medidas de mitigação. Em Portugal, os estudos mais desenvolvidos são geralmente realizados por concessionárias como a Infraestruturas de Portugal, a Brisa entre outras. Reconhece-se a importância desta temática devido aos impactes negativos a nível ecológico e ambiental resultantes da ex...

  16. Ocupação e mortalidade na Marinha do Brasil Occupation and mortality in the Brazilian Navy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marlene Silva

    2004-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever a distribuição da mortalidade por doenças do aparelho digestivo, geniturinário e do sistema nervoso, de acordo com a ocupação entre militares da Marinha do Brasil. MÉTODOS: Estudo exploratório da mortalidade proporcional conduzido com militares do sexo masculino lotados na Marinha do Brasil, que faleceram no período de 1991 a 1995. A população do estudo corresponde a todo o contingente da corporação nesse mesmo período. Os dados provêm de certidões de óbitos requeridas para concessão de pensões de dependentes e história ocupacional correspondente. As causas básicas de morte foram codificadas de acordo a Classificação Internacional de Doenças (9ª revisão. RESULTADOS: Militares apresentaram mortalidade proporcional aumentada para as doenças do fígado relacionadas com o consumo do álcool (razão de mortalidade proporcional ajustada (RMPaj=2,03; IC 95%: 1,26 3,00, pancreatite (RMPaj=2,03; IC 95%: 1,06 3,38, hemorragia digestiva (RMPaj=1,61; IC 95%: 1,10 2,23, doenças renais crônicas (RMPaj=2,82; IC 95%: 1,98 3,84, doença de Parkinson (RMPaj=3,00; IC 95%: 1,27 5,72 e degenerações cerebrais (RMPaj=2,88; IC 95%: 1,14 5,70 em relação a população de referência. Associação não estatisticamente significante foi observada entre operadores de radar (RMP=6,50; IC 95%: 1,43 29,56 e doenças do sistema nervoso. CONCLUSÕES: Os resultados indicam a existência de possíveis fatores de riscos ocupacionais no ambiente de trabalho da Marinha do Brasil, e a necessidade de estudos com medidas quantitativas de exposição.OBJECTIVE: To describe the distribution of mortality due to digestive tract, genitourinary and nervous system diseases according to occupation among Brazilian Navy servicemen. METHODS: This was an exploratory study of proportional mortality among male servicemen in the Brazilian Navy who died between 1991 and 1995. The study population comprises the entire contingent of servicemen during

  17. Fatores de erros na mensuração da mortalidade infantil Error factors in the measurement of infant mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ruy Laurenti

    1975-12-01

    Full Text Available Dentre os indicadores de saúde tradicionalmente utilizados a mortalidade infantil destaca-se como um dos mais importantes. Frequentemente é utilizada por profissionais de saúde pública na caracterização do nível de saúde e em avaliações de programas. Existem, porém, vários fatores de erros que afetam o seu valor e dentre esses são destacados: a definição dos nascidos vivos e sua aplicação na prática, o sub-registro de óbito e de nascimento, o registro do óbito por local de ocorrência, a definição de nascido vivo no ano e a declaração errada na idade. Existem também erros qualitativos que dizem respeito, principalmente, a declarações erradas da causa de morte. Vários desses fatores foram medidos para São Paulo.Among the traditionally used health indices the infant mortality rate is distinguished as the most important one. Frequently it is used by the public health professionals for health level characterization and for the evaluation of programmes. There are, however, several error factors that affect its value, among which are the live birth definition and its true use; underregistration of deaths and births; the death register by place of occurrence; live birth definition in the year, and the wrong age information. There are also qualitative errors due to wrong information as regards the causes of death. Several of these factors were discussed for S. Paulo.

  18. Fatores de mortalidade na fase de ovo de Tuta absoluta em sistemas de produção orgânica e convencional de tomate

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Alice de Medeiros

    2011-01-01

    Full Text Available A traça-do-tomateiro Tuta absoluta (Meyrick (Lep.: Gelechiidae está sujeita a fatores de mortalidade bióticos como predadores e parasitoides e fatores abióticos como água da irrigação e da chuva que influenciam sua dinâmica populacional. O objetivo deste trabalho foi quantificar a importância desses fatores na sobrevivência de ovos da traça-do-tomateiro. Os experimentos foram desenvolvidos na Embrapa Hortaliças, de 1/8/2004 a 7/11/2005, em plantio de tomate e tomate consorciado em sistema orgânico e tomate em sistema convencional. As avaliações consistiram em: 1 coleta de ovos no campo em diferentes épocas do ciclo da cultura e sua incubação em laboratório até a emergência do parasitoide ou eclosão da lagarta; 2 exposição de ovos sentinelas no campo por 72 horas; 3 ovos marcados e acompanhados a cada 24 horas até eclosão das lagartas em campo. Ovos coletados no campo e incubados em laboratório mostraram que a mortalidade por Trichogramma sp. foi de 32%. A mortalidade dos ovos que permaneceram no campo (metodologia 2 e 3, evidenciaram que o parasitismo por Trichogramma sp. foi de 12% e que os predadores e o efeito mecânico da água produziram 36% de mortalidade dos ovos. Essa diferença revela que a permanência dos ovos no campo os expõe à competição com predadores e a mortalidade causada pelo efeito mecânico da água reduzindo o recrutamento de Trichogramma sp. Parasitoides de ovos, predadores generalistas associados à ação da água acarretaram maior mortalidade de T. absoluta em sistemas de produção orgânica de tomate.

  19. Discriminação de incrementos de desflorestamento na Amazônia com dados SAR R99B em banda L Discriminating deforestation increment areas in the Amazon rainforest with L band SAR R99B data

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Júlio Bandeira Guerra

    2010-09-01

    Full Text Available O uso de dados de sensoriamento remoto óptico em projetos de monitoramento de extensas áreas de floresta tropical é limitado devido à intensa cobertura por nuvens. Os dados SAR (Synthetic Aperture Radar podem ser uma alternativa interessante para detectar desflorestamento nas regiões de floresta tropical onde a cobertura por nuvens é permanente. Neste contexto, o objetivo deste trabalho é avaliar o potencial do dado SAR adquirido em banda L pelo sistema aerotransportado R99B da Força Aérea Brasileira (FAB para discriminar incremento de desflorestamento na Amazônia. Para tanto, foram realizadas classificações MAXVER-ICM com dados SAR multipolarizados de uma área teste localizada na região Sudeste do Estado do Acre. As classificações realizadas com a combinação dos canais HH, HV e VV e com o par de polarizações HH+HV obtiveram boa concordância com o mapa produzido no projeto PRODES (k = 0,68, onde k é o índice Kappa, o qual foi adotado como dado de referência. Este resultado indica que o dado SAR multipolarizado em banda L possui bom potencial para discriminar incremento de desflorestamento na Amazônia.The use of optical remote sensing data in large tropical forest regions has an important limitation due to cloud cover. Synthetic Aperture Radar (SAR data can be a viable alternative in areas where cloud cover is permanent, because the data acquisition is independent on atmospheric conditions. In this context, the main objective of this work was to evaluate the potential of L band SAR data acquired by R99B Brazilian Air Force (FAB airborne system to discriminate deforestation increments in the Amazon rainforest. In order to achieve this purpose, we performed Maximum Likelihood classifications with multipolarized SAR data of a test site located in the state of Acre. The classifications performed with the combination of three channels (HH+HV+VV and with the polarization pair HH+HV obtained good agreement with PRODES reference

  20. Impacto de los niveles de Proteína C Reactiva y otros factores de riesgo sobre la morbilidad y mortalidad de pacientes incidentes en hemodiálisis

    OpenAIRE

    Vozmediano Poyatos, María del Carmen

    2015-01-01

    Los pacientes con enfermedad renal crónica terminal (ERCT) incluidos en programa de hemodiálisis (HD), presentan una elevada morbilidad y mortalidad. Datos demográficos, características clínicas y niveles de proteína C reactiva (PCR) son útiles para predecir morbilidad y mortalidad. El objetivo es analizar la relación entre la PCR basal y sus modificaciones, con la mortalidad y la morbilidad cardiovascular, infecciosa y tumoral en los pacientes en HD y determinar si las medidas repetidas en e...

  1. Tendência das taxas de mortalidade por linfoma não-Hodgkin na Região Sudeste do Brasil, 1980-2007 Trends in mortality rates from non-Hodgkin lymphoma in Southeast Brazil, 1980-2007

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Laércio Lima Luz

    2011-07-01

    Full Text Available A mortalidade por linfoma não-Hodgkin vem diminuindo em vários países, porém, para o Brasil, as estimativas apontam crescimento em ambos os sexos. O objetivo deste estudo foi analisar a tendência da mortalidade por linfoma não-Hodgkin em indivíduos com 20 ou mais anos, nas capitais da Região Sudeste, entre 1980 e 2007. Utilizou-se como fonte de dados o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM e o Departamento de Informática do SUS (DATASUS. A tendência das taxas de mortalidade por linfoma não Hodgkin por faixas etárias foi analisada por meio de modelos de regressão polinomial. Foi observada tendência linear de incremento estatisticamente significativa em Belo Horizonte (Minas Gerais e São Paulo para faixa etária de 60 ou mais anos. Ao analisar de forma separada os períodos 1980-1995 e 1996-2007, só se observou tendência de incremento estatisticamente significativa no período inicial. Os resultados sugerem que o incremento observado entre 1980-2007 poderia ser resultante do crescimento das taxas de mortalidade entre 1980-1995, já que, no último período, não foram observadas tendências estatisticamente significativas nessas cidades.Mortality rates from non-Hodgkin lymphoma (NHL have declined in many countries in recent decades. However, mortality estimates for Brazil indicate an increase in these rates. This study aimed to analyze NHL mortality trends for 1980-2007 in individuals 20 years and older in State capitals in Southeast Brazil. Population data were obtained from the Mortality Information System and the Health Statistics Division of the Unified National Health System (DATASUS. Age-related mortality trends were analyzed using polynomial regression models. In the 60 and older age group, a statistically significant upward linear trend was observed for Belo Horizonte and São Paulo in 1980-2007. When analyzed in two different periods, 1980-1995 and 1996-2007, statistically significant increases in NHL mortality

  2. Trauma na gestante: análise da mortalidade materna e fetal Trauma in pregnancy: analysis of maternal and fetal mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Roberto Corsi

    1999-04-01

    Full Text Available Foram analisadas retrospectivamente 26 pacientes gestantes traumatizadas, num período de nove anos. A média de idade foi 23,7 anos (16-42. A idade gestacional variou de dez a quarenta semanas (média 21,5 semanas; a maioria (46,1% no segundo trimestre. O mecanismo predominante (65,3% foi o trauma abdominal fechado por acidente automobilístico (atropelamento ou colisão. Na admissão, oito (30,7% pacientes apresentavam alterações hemodinâmicas. Seis doentes (23,0% apresentavam sangramento vaginal e, destas, quatro estavam hemodinamicamente normais. Analisamos a mortalidade materna, a mortalidade fetal e suas causas. Comparamos também a mediana dos valores do RTS e TRISS entre os grupos, sobrevida materno-fetal, sobrevida materna e óbito materno-fetal. Todas as gestantes admitidas com sangramento vaginal apresentaram óbito fetal. A mortalidade materna foi de 11,5%, por choque hemorrágico. A mortalidade fetal foi de 30,7%, sendo que 37,5% destes óbitos foram provocados pela morte materna. A principal causa de mortalidade fetal foi o descolamento de placenta (50,0%. Os índices de trauma, RTS e TRISS, foram significativamente menor (p=0,0025 e pTwenty-six traumatized pregnant patients were retrospectively analyzed over a nine year period. The average age was 23.7 years (16-42. Gestational age was 10-40 weeks (average 21.5 weeks, the majority (46.1% being in the second trimester. The predominant mechanism (65.3% was blunt abdominal trauma by automobile accident (collision or running over. During admission, eight (30.7% patients showed hemodynamic alterations. Six patients (23.0% showed vaginal bleeding and of these, four were hemodynamically normal. Median values of RTS and TRISS were also compared among the following groups: maternal-letal survival, maternal survival and maternal-fetal death. All pregnant women admitted with vaginal bleeding showed fetal death. Maternal mortality was caused by hemorrhagic shock in 11.5% of the cases

  3. Declínio e desigualdades sociais na mortalidade infantil por diarréia Decline and social inequalities of infant mortality from diarrhea

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Zuleica Antunes Guimarães

    2001-10-01

    Full Text Available Este estudo ecológico, temporal e espacial descreve a evolução da mortalidade infantil por doenças infecciosas intestinais (DII em Salvador, Bahia, no período de 1977 a 1998 e a distribuição dessa mortalidade segundo condições de vida, em 1991. As Zonas de Informação (ZI, da cidade, foram agrupadas segundo um índice de condições de vida (ICV, em quartis. Foram calculados os seguintes indicadores: Mortalidade Infantil Proporcional (MIP, Coeficiente de Mortalidade Infantil (CMI e Razão de Mortalidade pela referida causa. A análise dos dados foi feita através do cálculo de médias móveis e do teste de qui-quadrado de tendência. Entre 1977 e 1998 o CMI/DII reduziu-se em 91,9%. A razão entre o CMI/DII do estrato de condições de vida "elevadas" para aquele onde as mesmas eram "muito baixas" foi de 1,9 e a MIP foi mais elevada onde eram piores as condições de vida o que requer reorientação das políticas de controle do problema na direção do enfrentamento das causas.This ecological study describes the temporal trend from 1977 to 1998, and spatial patterns of infant mortality from diarrhea in the city of Salvador, Bahia State, Brazil. The annual proportional of infant mortality and specific-cause mortality rate were estimated. Spatial units of geographical zones within the city's urban area were utilized for administrative purposes, which were aggregated according to quartile of living conditions indicators. Over the study period, the diarrhea-induced infant mortality rate decreased 91.9%. The mortality risk from diarrhea in the lowest living condition strata was 90% greater than in the highest conditions. Also, infant mortality due to diarrhea increases proportionally as living conditions worsen, which necessitates a review of the control policies concerning this important public health problem. Although the infant mortality rate declined during the study period, social inequalities related to infant mortality due to

  4. A amamentação na primeira hora de vida e mortalidade neonatal Breastfeeding during the first hour of life and neonatal mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cristiano Siqueira Boccolini

    2013-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a correlação entre o percentual de amamentação na primeira hora de vida e as taxas de mortalidade neonatal. MÉTODOS: Foram utilizados dados secundários de 67 países obtidos das pesquisas realizadas com a metodologia do Demographic and Health Surveys. Inicialmente, para a análise dos dados, foram empregadas a Correlação de Spearman (IC 95% e a análise gráfica com modificação de Kernel, seguidas de regressão de Poisson Binomial Negativa, ajustando para possíveis fatores de confundimento. RESULTADOS: O percentual de aleitamento materno na primeira hora de vida esteve negativamente associado com as taxas de mortalidade neonatal (Rho = -0,245, p = 0,046, e esta correlação foi mais forte entre os países com mortalidade neonatal superior a 29 mortes/1.000 nascidos vivos (Rho = -0,327, p = 0,048. Os países com os menores tercis de aleitamento materno na primeira hora de vida tiveram uma taxa 24% maior de mortalidade neonatal (razão de taxa = 1,24, IC 95% = 1,07-1,44, mesmo ajustando para fatores de confundimento. CONCLUSÃO: O efeito protetor da amamentação na primeira hora de vida sobre a mortalidade neonatal encontrado nesse estudo ecológico é consistente com o de estudos observacionais, e aponta para a importância de se adotar a amamentação na primeira hora de vida como prática de atenção neonatal.OBJECTIVE: To analyze the correlation between breastfeeding in the first hour of life with neonatal mortality rates. METHODS: The present study used secondary data from 67 countries, obtained from the Demographic and Health Surveys. Initially, for data analysis, Spearman Correlation (95% CI and Kernel graphical analysis were employed, followed by a Negative Binomial Poisson regression model, adjusted for potential confounders. RESULTS: Breastfeeding within the first hour of life was negatively correlated with neonatal mortality (Spearman's Rho = -0.245, p = 0.046, and this correlation was stronger among

  5. Desigualdade espacial na mortalidade por agressão no estado do Rio Grande do Norte, Brasil: 2010 a 2014

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Edimilda Amador

    2017-02-01

    Full Text Available Introdução: As mortes por agressão se destacam no Brasil, constituindo a primeira causa de morte entre as causas externas. Objetivo: analisar a distribuição espacial da mortalidade por agressão no Estado do Rio Grande do Norte no período de 2010 a 2014, buscando identificar o padrão dessa distribuição por meio de uma análise geoestatística. Métodos: estudo ecológico que analisou 6.035 óbitos ocorridos nos 167 municípios do estado registrados no Sistema de Informação sobre Mortalidade. Calculou-se a taxa média de mortalidade no período e analisou-se a distribuição espacial, a intensidade e a significância dos aglomerados por meio do índice de Moran Global, MoranMap e LisaMap. Para a produção dos mapas, foi utilizado o TerraView 4.2.2. Resultados: As mortes por agressão atingiram principalmente o sexo masculino (93,3%, a faixa etária de 20-29 anos (40,1%, os pardos (75% e os solteiros (70%. A Região de Saúde de maior registro foi a Metropolitana com 3.038 óbitos. O índice de Moran Global (I foi de 0.35505 (p=0,01, mostrando que os valores estão autocorrelacionados no espaço. Os resultados do MoranMap e do LisaMap mostraram que houve formação de clusters significativos nas regiões metropolitana e Oeste do estado. Conclusão: a mortalidade por agressões está desigualmente distribuída no estado do Rio Grande do Norte, apresentando clusters de alta mortalidade em duas regiões do estado.

  6. Tendência de mortalidade infantil na cidade do Salvador (Bahia Infant mortality trends in Salvador (Bahia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Celia Guimarães Netto Dias

    1975-03-01

    Full Text Available Revisão das causas de óbito de crianças com menos de um ano de idade no município de Salvador Bahia (Brasil no período de 1962 a 1971, tendo sido investigada do ponto de vista estatístico, a tendência secular da mortalidade infantil. Para alguns dos dados foi ajustada uma reta pela equação matemática da forma Y = a + bx através do método dos mínimos quadrados, enquanto que para outros ajustou-se uma exponencial modificada do tipo Y = k + ab x. A tendência global da mortalidade infantil no período de 1962 a 1970 é descendente, tendo no entanto se elevado em 1971 atingindo um coeficiente praticamente igual ao alcançado no ano de 1964. Fato semelhante ocorreu com a mortalidade por enterite e outras doenças diarréicas.The death causes of children under one year of age in the city of Salvador, Brazil, between 1962 and 1971, including a statistical investigation of the secular tendency of the infant mortality rate, were reviewed. For some data a straight line was adjusted with a mathematical equation of the type Y = a + bx (method of the least squares. For other a modified exponential curve of the type Y = k + ab x was used. The general tendency of the infant mortality rate was descendent throughout the period 1962 to 1970, arising in 1971 to levels observed in 1964. A similar fact was encountered when neonatal mortality and mortality rates by gastroenteritis and other diarrheal diseases were studied.

  7. Incremento na dissolução da caffeine em base de ammonium acryloyldimethyltaurate/vp copolymer: desenvolvimento farmacotécnico de géis anti-celulite

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Éder Menezes Fernandes

    2015-09-01

    Full Text Available A hidrolipodistrofia ginóide (HLDG, popularmente conhecida como “celulite”, consiste em uma alteração patológica do tecido adiposo e da função veno-linfática. Géis contendo caffeine tem sido empregados no tratamento não-invasivo da HLDG, oferecendo resultados satisfatórios a baixos custos. Devido a baixa hidrossolubilidade da caffeine, este gel apresenta como principal inconveniente a formação de precipitados/grumos, oriundos da precipitação da caffeine na base hidrofílica (gel. Este trabalho tem como objetivo o incremento na dissolução da caffeine em gel de Ammonium Acryloyldimethyltaurate/VP Copolymer, através da adição de adjuvantes como o citric acid e o sodium benzoate, além de solução hidroalcoólica, empregada como co-solvente da caffeine. O incremento na dissolução da caffeine foi verificado através da determinação do seu teor nos géis. Além disso, todas as amostras foram submetidas a análises macroscópicas e determinações de pH e viscosidade. A análise macroscópica permitiu a nítida visualização dos precipitados/grumos nos géis preparados sem os adjuvantes, enquanto que o emprego dos mesmos originou géis sem a presença de precipitados. A determinação do teor de caffeine demonstrou que os adjuvantes e co-solvente quase dobraram a concentração deste ativo nos géis. O pH do gel e a concentração de citric acid não influenciaram na dissolução da caffeine. Por outro lado, esses parâmetros influenciaram negativamente na viscosidade dos géis, o que parece ter sido ocasionado pela instabilidade do ammonium acryloyldimethyltaurate/VP copolymer em valores baixos de pH. Com isso, o aumento na dissolução da caffeine no gel anti-celulite parece ter sido ocasionada pela formação de sais hidrossolúveis com os adjuvantes empregados.Palavras-chave: Hidrolipodistrofia ginóide. Gel redutor. Cafeína. Dissolução. ABSTRACTDissolution enhancement of caffeine in the ammonium

  8. O impacto da obesidade na morbi-mortalidade de pacientes submetidos à cirurgia de revascularização miocárdica = Impact of obesity in morbity and mortality of patients submitted to myocardial revascularization surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Guaragna, Luciana Parareda

    2008-01-01

    Conclusões: neste estudo a obesidade aumentou o risco das seguintes complicações no pós-operatório de cirurgia de revascularização do miocárdio: mediastinite, tromboembolia pulmonar e síndrome da resposta inflamatória sistêmica. Não houve aumento estatisticamente significativo na mortalidade

  9. Narrowing inequalities in infant mortality in Southern Brazil Redução das desigualdades na mortalidade infantil na região Sul do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcelo Zubaran Goldani

    2002-08-01

    Full Text Available OBJECTIVE: To determine the trends of infant mortality from 1995 to 1999 according to a geographic area-based measure of maternal education in Porto Alegre, Brazil. METHODS: A registry-based study was carried out and a municipal database created in 1994 was used. All live births (n=119,170 and infant deaths (n=1,934 were considered. Five different geographic areas were defined according to quintiles of the percentage of low maternal educational level (OBJETIVO: Determinar as tendências da mortalidade infantil de 1995 a 1999, segundo a escolaridade materna, medidas em base geográfica, em Porto Alegre, Brasil. MÉTODOS: Estudo baseado em dados secundários de um banco de dados municipal, criado em 1994. Todos os nascidos vivos (119.170 nascimentos e óbitos infantis (1.934 óbitos foram considerados. Foram definidas cinco diferentes áreas geográficas segundo os quintis de percentagem de escolaridade materna baixa (menos de seis anos de estudo: alta, médio-alta, média, média-baixa e baixa escolaridade. Foi usado o teste do qui-quadrado para tendências de comparação das taxas entre as áreas. Foi calculada a razão de incidências pela regressão de Poisson para identificar excesso de mortalidade infantil nas áreas mais pobres, em comparação com as mais ricas. RESULTADOS: A taxa de mortalidade infantil decresceu de 18,38 por 1.000 nascidos vivos em 1995 e para 12,21 em 1999 (qui-quadrado para tendência p<0,001. Ambos os componentes neonatal e pós-neonatal foram reduzidos, embora a queda pareceu ser mais intensa no componente pós-neonatal. A maior redução foi observada nas áreas mais pobres. CONCLUSÃO: a redução nos componentes de mortalidade neonatal e pós-neonatal em área de mais baixa escolaridade materna.

  10. Fatores de risco para mortalidade na lesão renal aguda Risk factors for mortality in acute kidney injury

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edwa Maria Bucuvic

    2011-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: Este trabalho tem como objetivo avaliar a evolução de pacientes com lesão renal aguda (LRA por Necrose Tubular Aguda internados no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu - UNESP. MÉTODOS: Trata-se de estudo de coorte retrospectivo, no qual foram avaliados 477 pacientes maiores de 18 anos, no período de janeiro de 2001 a dezembro de 2008. LRA foi definida de acordo com os valores de creatinina sérica, conforme proposto pelo Acute Kidney Injury Network (AKIN. RESULTADOS: A média de idade da população estudada foi de 65,5 ± 16,2 anos, com predomínio de homens (62% e com idade > 60 anos (65,2%. Diabetes mellitus ocorreu em 61,9%, hipertensão arterial em 44,4% e doença renal crônica em 21,9%. A mortalidade foi de 66%. Após análise multivariada, foram variáveis associadas ao óbito a necessidade de diálise, internação em UTI, idade > 60 anos e menor tempo de acompanhamento nefrológico. A recuperação renal entre os sobreviventes foi de 96,9%. CONCLUSÃO: Este trabalho mostra que a evolução dos pacientes com LRA provenientes de enfermarias clínica e cirúrgica é semelhante à literatura. Porém, a alta mortalidade do grupo mostra a necessidade da identificação de fatores de risco para o desenvolvimento de LRA nesses pacientes e capacitação da equipe assistente para o diagnóstico precoce dessa síndrome.OBJECTIVE: This study aims to evaluate the outcome of AKI patients caused by acute tubular necrosis admitted in clinical and surgical units of Botucatu Medical School University Hospital - UNESP. METHODS: This is a retrospective cohort study with 477 adult patients were observed from January 2001 to December 2008. AKI was defined according to serum creatinine levels as proposed by Acute Kidney Injury Network (AKIN. RESULTS: The mean age was 65.5 ± 162 years. The majority of the patients were males (62% older than 60 years (65.2%. Diabetes mellitus was diagnosed in 61.9%, high blood pressure

  11. Estudo da mortalidade na fratura do fêmur proximal em idosos Study of the proximal femoral fractures mortatlity in elderly patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcos Hideyo Sakaki

    2004-12-01

    Full Text Available Foi feito um estudo de revisão sobre a mortalidade na fratura do fêmur proximal em idosos com base nas publicações mais relevantes do período de 1998 a 2002. Foram incluídos 25 artigos relacionados ao assunto, selecionados com base nos bancos de dados Medline e Cochrane, totalizando 24.062 pacientes com mais de 60 anos de idade, que tiveram fratura do fêmur proximal. Quatorze estudos foram prospectivos, oito retrospectivos e três revisões sistemáticas. As taxas médias de mortalidade foram de 5,5% durante a internação hospitalar, 4,7% ao fim de um mês de seguimento, 11,9% com três meses, 10,8% com seis meses, 19,2% com um ano e 24,9% com dois anos. Foram identificados quatro fatores intimamente relacionados com uma maior mortalidade nestes pacientes: idade avançada, grande número de doenças associadas, sexo masculino e presença de deficiências cognitivas. Outros fatores mostraram uma fraca correlação com a mortalidade como capacidade deambulatória prévia, índice de risco anestésico da Sociedade Americana de Anestesia (ASA, anemia, hipoalbuminemia, linfopenia e existência de AVC prévio. Os fatores como tempo prévio à cirurgia, tipo de anestesia utilizada e tipo de osteossíntese empregada não mostraram ter interferência.A revision study was performed on the proximal femoral fractures mortality in elderly patients, based on the most relevant publications during the 1998 to 2002 period. Twenty-five articles related to the subject were included, selected from the Medline and Cochrane databases, totaling 24.062 patients over the age of 60 years, with fracture of the proximal femur. There were 14 prospective trials, 8 retrospective and 3 were systematic reviews. The mean in-hospital mortality was 5,5%, 1-month mortality 4,7%, 3-months 11,9%, 6-months 10,8%, 1-year 19,2% and 2-years 24,9%. Four factors were identified in these patients closely related with a larger number of deaths: advanced age, polymorbidity, male

  12. Influência da linfadenectomia radical (D2 na morbidade e mortalidade da ressecção curativa do carcinoma gástrico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Dino Antonio Oswaldo Altmann

    Full Text Available A despeito da controvérsia existente na literatura com relação aos benefícios da linfadenectomia na sobrevida dos doentes submetidos a ressecções curativas para tratamento do adenocarcinoma gástrico, é inegável que a linfadenectomia ampliada (nível II na classificação japonesa contribui para o melhor estadiamento e prognóstico destes pacientes. Este procedimento permite-nos melhor identificar aqueles pacientes que têm pior prognóstico e oferecer-lhes novas formas de terapia adjuvante. Como o principal argumento para a não realização de cirurgias mais alargadas é que estas são acompanhadas de maior morbidade e mortalidade, os autores estudaram prospectivamente parâmetros relacionados a esses índices nas gastrectomias com linfadenectomia nível 11 (D2 que tiveram intenção curativa. Para tanto, estudaram-se a taxa de mortalidade, o tempo operatório, as unidades de glóbulos transfundidas, as complicações e o tempo de internação pós-operatória. Entre dezembro de 1992 e fevereiro de 1997 foram internados 86 pacientes com diagnóstico de adenocarcinoma gástrico, dos quais, em 27, atendidos por uma mesma equipe interessada no tratamento destes tumores, houve ressecção cirúrgica com intenção curativa e o tratamento consistiu de gastrectomia acompanhada de linfadenectomia D2. A gastrectomia subtotal foi realizada em 17 doentes, a total em três e a total ampliada em sete. Nove doentes tinham tumores superficiais. Não houve mortalidade entre os pacientes submetidos a ressecções D2; o tempo médio operatório foi de 208,7 minutos; receberam em média 0,2 unidades de glóbulos e a incidência de complicações foi de 33,3%. A permanência hospitalar pós-operatória média foi de 8,6 dias. Foram estudados 854 linfonodos, dos quais 22,1% eram positivos para tumor metastático. Os autores concluem que a dissecção D2 pode ser feita de forma segura e não deve ser evitada por causa do risco de complicações. Permite

  13. Mortalidade infantil no Brasil e óbitos, na mesma geração, por infarto agudo do miocárdio Infant mortality in Brazil and deaths from acute myocardial infarction in the same generation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    João Guilherme Bezerra Alves

    2004-12-01

    Full Text Available Baixo peso ao nascer, fator de risco recentemente descrito para as doenças cardiovasculares, está associado com mortalidade infantil elevada. Foram comparadas as taxas de mortalidade por infarto agudo do miocárdio no ano 2000, registradas nas regiões Nordeste e Sul do Brasil, com os coeficientes de mortalidade infantil entre os anos 1930/1950. Entre os anos 1930/1950, o Nordeste apresentava um coeficiente médio de mortalidade infantil de 185 por mil nascidos vivos, e a Região Sul, 116 por mil nascidos vivos. Observou-se uma maior mortalidade por infarto agudo do miocárdio na Região Sul (coeficientes ajustados de 60,8 e 41,2 vs. 26,4 e 19,2 por 100 mil habitantes, respectivamente para o sexo masculino e feminino. A desigualdade entre as taxas de mortalidade infantil no Nordeste e Sul no período estudado, ao lado de que o fenômeno da redução da mortalidade infantil não ter representado melhorias importantes das condições de vida, impediu a avaliação do impacto do baixo peso ao nascer sobre as taxas de mortalidade por infarto agudo do miocárdio na vida adulta.Low birth weight is a risk factor for cardiovascular diseases, which constitute the main causes of death both in Brazil and worldwide. High infant mortality rates are associated with low birth weight. The aim of this study was to compare mortality from acute myocardial infarction in 2000 in the Northeast and South of Brazil, regions with different infant mortality rates from 1930 to 1950. Mortality from acute myocardial infarction was higher in southern Brazil, with an adjusted coefficient per 100,000 of 60.8 in males and 41.2 in females (South versus 26.4 in males and 19.2 in females (Northeast. Similar results were found for lung cancer: 22.8 in males and 8.9 in females (South versus 5.3 in males and 2.8 in females (Northeast. The persistence of different socioeconomic conditions and infant mortality rates between the two regions and the fact that the phenomenon of infant

  14. Mortalidade por câncer de mama em mulheres na Baixada Santista, 1980 a 1999 Breast cancer mortality in women of Southern Brazil, 1980-1999

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Augusto Zago

    2005-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar as tendências têmporo-espaciais da mortalidade por câncer de mama. MÉTODOS: Os coeficientes de mortalidade por 100 mil habitantes do sexo feminino entre 20 e 59 anos, no período entre 1980 e 1999, foram padronizados por faixa etária, nos municípios da Região Metropolitana da Baixada Santista, no Estado e capital de São Paulo e no Brasil. Para cada área foram construídos modelos de regressão linear para avaliar e comparar a tendência temporal. RESULTADOS: Foram identificadas tendências de crescimento dos coeficientes tanto na Região Metropolitana quanto nas outras áreas. Entretanto, foi constatada uma variação intrametropolitana que parte de patamares e ritmos de crescimento temporal maiores do que o estadual e o nacional. Santos apresenta coeficientes padronizados entre 25 e 35 casos por 100 mil mulheres, superiores aos encontrados nas demais cidades da Baixada Santista e também àqueles encontrados na cidade e no Estado de São Paulo e no Brasil. Essas diferenças foram estatisticamente significantes (pOBJECTIVE: To analyze time and geographical trends of breast cancer mortality. METHODS: Annual mortality rates per 100,000 female inhabitants aged 20 to 59 years for the Baixada Santista metropolitan area, the city and state of São Paulo and Brazil, from 1980 to 1999, were standardized by age groups and analyzed. The analyses included regression models to estimate and compare time trends of each area.? RESULTS: Increasing mortality rate trends were observed for all areas. However, intrametropolitan variations have higher baselines and time trends than the other areas. Santos had standardized mortality rates between 25 and 35 per 100,000 women, which were the highest in the study. Differences between Santos rates and the rates of other cities included in the study were statistically significant (p<0.001. The cities of São Vicente, Cubatão and Peruíbe of the Baixada Santista metropolitan area also showed

  15. Desigualdades raciais na mortalidade de mulheres adultas no Recife, 2001 a 2003 Racial inequality in the mortality of adult women in Recife, 2001-2003

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sony Maria dos Santos

    2007-08-01

    Full Text Available As desigualdades raciais, resultantes dos efeitos da exclusão social, são influenciadas pela prática de preconceitos e discriminações. O termo raça pode ser entendido como identidade coletiva ou consciência política que constrói uma auto-estima socialmente positiva. Objetivou-se caracterizar desigualdades raciais na mortalidade de mulheres adultas negras e brancas, residentes em Recife, entre 2001 e 2003. No estudo, tipo transversal, incluíram-se 2.943 óbitos de mulheres de 20 a 59 anos, captados no Sistema de Informação sobre Mortalidade, com raça/cor branca e negra (preta + parda, analisando-se a mortalidade proporcional, coeficientes de mortalidade e razões de taxas. O risco de morte de negras foi 1,7 vezes superior ao de brancas. Entre as negras identificou-se maior risco de morte em todas as faixas etárias e maior proporção de óbitos em hospitais do SUS, de mulheres sem companheiro e que exerciam serviços/atividades domésticas. Quanto às causas básicas, observaram-se maiores coeficientes de mortalidade em todos os capítulos e causas específicas, exceto por neoplasias na faixa de 20 a 29 anos e por câncer de mama nas faixas de 30 a 39 e 50 a 59 anos. Entre negras e brancas, quanto menor a idade, maior a desigualdade do risco de morte por causas externas. Em negras, ressalta-se o maior risco de morte por homicídios; acidentes de transporte; doenças isquêmicas do coração, cerebrovasculares e hipertensivas; diabetes e tuberculose. Os achados revelam iniqüidades na saúde das mulheres negras, decorrentes da violação de direitos que dificultam a ascensão social e o acesso a condições dignas de saúde.Racial inequalities are effects of social exclusion, being influenced by prejudice and discrimination. The term race is used here meaning group identity or political perception of sharing a particular racial heritage, which builds a positive social self-esteem. The study aimed to characterize the mortality pattern

  16. Valor preditivo da frequência cardíaca em repouso do teste ergométrico na mortalidade Valor predictivo de la frecuencia cardíaca en reposo del test ergométrico en la mortalidad Predictive value of resting heart rate for cardiovascular and all-cause mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jaqueline Eilert Fagundes

    2010-12-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A frequência cardíaca em repouso (cuja média está entre 60 e 80 bpm é uma das mais simples variáveis cardiovasculares e tem sido considerada como um preditor de mortalidade cardiovascular e geral. OBJETIVO: Avaliar o valor preditivo da frequência cardíaca em repouso (FCR, antes do teste ergométrico (TE, na mortalidade cardiovascular (CV e geral. MÉTODOS: Estudo de caso-controle, que utilizou informações contidas nos bancos de dados do laboratório de ergometria de um hospital especializado em cardiologia e os registros de óbitos da Secretaria da Saúde em uma cidade do sul do Brasil, de janeiro de 1995 a junho de 2007. Foram analisados 7.055 pacientes, sendo 1.645 (23,3% do grupo caso (óbitos e 5.410 (76,7% do grupo controle (vivos. Foi calculado o ponto de corte da FCR para mortalidade, através da curva ROC e realizada a análise multivariada para as variáveis selecionadas. Os desfechos foram mortalidade CV e geral. RESULTADOS: A incidência de mortalidade CV foi de 674 casos (9,5%; a FCR > 78 bpm foi o ponto de corte. Após ajustado para as variáveis selecionadas, o odds ratio (OR para FCR > 78 bpm foi de 3,5 (IC 95% = 2,9 - 4,2 para mortalidade CV e 3,6 (IC 95% = 3,2 - 4,0 para mortalidade geral. CONCLUSÃO: A FCR > 78 bpm é um preditor independente de mortalidade cardiovascular e geral.FUNDAMENTO: La frecuencia cardíaca en reposo (cuya media está entre 60 y 80 lpm es una de las más simples variables cardiovasculares y ha sido considerada como un predictor de mortalidad cardiovascular y general.' OBJETIVO: Evaluar el valor predictivo de la frecuencia cardíaca en reposo (FCR, antes del test ergométrico (TE, en la mortalidad cardiovascular (CV y general. MÉTODOS: Estudio de caso-control, que utilizó informaciones contenidas en los bancos de datos del laboratorio de ergometría de un hospital especializado en cardiología y los registros de óbitos de la Secretaría de Salud en una ciudad del sur del Brasil

  17. RESFRIAMENTO DA COBERTURA DE AVIÁRIOS E SEUS EFEITOS NA MORTALIDADE E NOS ÍNDICES DE CONFORTO TÉRMICO

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sérgio Zolnier

    2012-12-01

    da aspersão de água armazenada durante o período chuvoso, sendo denominado de Sistema de Resfriamento de Cobertura Sustentável (SRCS. Para avaliação do sistema SRCS, foram utilizadosseis galpões comerciais, os quais foram climatizados com ventilação forçada em modo túnel (pressão negativa e sistema de resfriamento por nebulização interna. Em três destes galpões foi implementado o resfriamento adicionalda cobertura (SRCS e nas três instalações restantes foi utilizado apenas o sistema convencional de climatização (SCC especificado anteriormente. Durante o período compreendido entre o 21º e o 42º dia de vidas das aves, foram quantificados três índices de conforto térmico (índice de temperatura de globo negro e umidade, carga térmica de radiação e entalpia específica do ar e a mortalidade dos animais. Os resultados indicaram que o resfriamento adicional da cobertura reduziu, significativamente, a mortalidade das aves na última semana de vida, fato que foi considerado como uma das maiores vantagens do sistema. Com os resultados obtidos foi ajustado os parâmetros de um modelo estatístico exponencial que permite estimar a mortalidade dos animais a partir do 21° dia de vida, para os sistemas SRCS e SCC, em função da idade das aves e entalpia específica do ar.

  18. Valor preditivo dos escores de SNAP e SNAP-PE na mortalidade neonatal Predictive value of SNAP and SNAP-PE for neonatal mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rita C. Silveira

    2001-12-01

    Full Text Available OBJETIVOS: avaliar os escores SNAP e SNAP-PE como preditores de mortalidade neonatal na nossa UTI neonatal, comparando seus resultados. MÉTODOS: todos os recém-nascidos admitidos na UTI neonatal no período de março de 1997 a dezembro de 1998 foram avaliados prospectivamente quanto ao SNAP e SNAP-PE com 24 horas de vida. Foram critérios de exclusão o óbito ou alta da UTI nas primeiras 24 horas de vida, as malformações congênitas incompatíveis com a vida, e recém-nascidos transferidos de outros hospitais. RESULTADOS: 553 recém-nascidos foram incluídos, 54 faleceram. Os valores das medianas do SNAP e SNAP-PE foram mais elevados naqueles que não sobreviveram. Os recém-nascidos foram divididos em cinco faixas de gravidade crescente de SNAP e SNAP-PE. SNAP: até 6, 7-11, 12-15, 16-24, acima de 24 (mortalidade: 3%, 11%, 29%, 48%, 75%, respectivamente. SNAP-PE: até 11, 12-23, 24-32, 33-50, acima de 50 (mortalidade: 3%, 10%, 53%, 78%, 83%, respectivamente. A partir da Curva ROC, os pontos de corte foram 12 para SNAP e 24 para SNAP-PE, obtendo-se sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo (VPP e valor preditivo negativo (VPN para mortalidade. SNAP 12: sensibilidade 79,6%, especificidade 71,7%, VPP 23,4%, VPN 97%. SNAP-PE 24: sensibilidade 79,6%, especificidade 80%, VPP 30%, VPN 97,3%. A área abaixo da Curva ROC (Az para SNAP foi 81,4% e para SNAP-PE 85,1%, ambas estatisticamente significativas. A comparação entre as áreas das duas curvas não evidenciou diferença estatisticamente significativa. CONCLUSÕES: os escores SNAP e SNAP-PE são excelentes preditores de sobrevida neonatal, recomendamos sua utilização rotineiramente na admissão de recém-nascidos nas Unidades de Tratamento Intensivo Neonatal.OBJECTIVE: to evaluate the Score for Neonatal Acute Physiology and the Score for Neonatal Acute Physiology Perinatal Extension as neonatal mortality predictors in our neonatal intensive care unit, and to compare their

  19. Vacina contra o vírus da influenza e mortalidade por doenças cardiovasculares na cidade de São Paulo Vacuna contra el virus de la Influenza y mortalidad por enfermedades cardiovasculares en la Ciudad de São Paulo Vaccination against the influenza virus and mortality due to cardiovascular diseases in the city of Sao Paulo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antonio de Padua Mansur

    2009-10-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A influência da vacinação contra o vírus da gripe na mortalidade por doenças cardiovasculares (DCV é controversa. OBJETIVO: Analisar a mortalidade por DCV antes e depois do início da vacinação contra a gripe na cidade de São Paulo. MÉTODOS: Analisou-se a mortalidade por doenças isquêmicas do coração (DIC, doenças cerebrovasculares (DCbV e por causas externas (CE na população da região metropolitana de São Paulo com idade > 60 anos, antes e depois do programa de vacinação contra a gripe. As estimativas da população e os dados de mortalidade foram, respectivamente, obtidos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE; www.ibge.gov.br e do Ministério da Saúde (www.datasus.gov.br para o período entre 1980 e 2006. O risco de morte foi ajustado pelo método direto, em que se utilizou a população padrão (mundial referente a 1960. RESULTADOS: As comparações entre as inclinações das linhas de regressão foram semelhantes para as DCbV (p = 0,931 e CE (p = 0,941, porém, para as DIC (p = 0,022, observou-se significativa redução da linha do período pós-vacina quando comparada com a linha do período pré-vacina. Mudança na tendência da mortalidade após 1996 foi significativa somente para as DIC (p = 0,022, permanecendo inalterada para as DCbV (p = 0,931 e CE (p = 0,941. CONCLUSÃO: A vacinação contra a gripe associou-se a significativa redução da mortalidade por DIC.FUNDAMENTO: La influencia de la vacunación contra el virus de la gripe en la mortalidad por enfermedades cardiovasculares (ECV es controvertida. OBJETIVO: Analizar la mortalidad por ECV antes y después del inicio de la vacunación contra la gripe en la ciudad de São Paulo. MÉTODOS: Se analizó la mortalidad por enfermedades isquémicas del corazón (EIC, enfermedades cerebrovasculares (ECbV y por causas externas (CE en la población de la región metropolitana de São Paulo con edad > 60 años, antes y después del

  20. Regional differences in mortality associated with pandemic Influenza A H1N1 in Brazil Diferencias regionales en la mortalidad asociada a la gripe A H1N1 pandémica en Brasil Diferenças regionais na mortalidade associada à influenza A H1N1 pandêmica no Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Cerbino Neto

    2013-01-01

    pandemia de gripe, y apuntan a la necesidad de instrumentos de vigilancia y de control específicos para las regiones del país.O objetivo deste artigo é examinar as diferenças regionais na mortalidade associada à influenza entre 2006 e 2010 no Brasil. A vigilância sindrômica, que inclui óbitos por pneumonia e influenza registrados no Sistema de Informações sobre Mortalidade, mostrou aumento na mortalidade durante a pandemia apenas nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Nessas regiões, principalmente na Região Sul, esse aumento ocorreu entre julho e setembro de 2009. Avaliando-se os óbitos de casos confirmados de influenza notificados ao Sistema de Informações de Agravos de Notificação, verificou-se um padrão temporal diferente entre as regiões Sul/Sudeste e as regiões Norte/Nordeste, com aumento entre julho e novembro de 2009 para todas as regiões e outro pico em março de 2010, antes da campanha de vacinação, apenas para as últimas. Os resultados mostram diferenças regionais na intensidade e na distribuição temporal da pandemia de influenza e apontam para a necessidade de instrumentos de vigilância e de controle específicos para as regiões do país.

  1. Mortalidade de idosos em município do Sudeste brasileiro de 2006 a 2011

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rodolpho Telarolli Júnior

    2014-03-01

    Full Text Available O objetivo foi descrever a mortalidade entre idosos em Araraquara (SP, no período de 2006 a 2011. Estudo epidemiológico descritivo, tendo como fontes de dados o Sistema de Informações sobre Mortalidade e a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados. Foi calculada razão entre coeficientes de mortalidade por ponto (R e por intervalo de 95% de confiança (IC95%. Observou-se mais de 60% dos idosos com nível baixo de escolaridade, sendo que 76% faleceram em hospitais. Entre 2006 e 2008, as diferenças foram estatisticamente significantes entre homens e mulheres, predominando as doenças circulatórias com R = 1,41 (IC95%:1,24-1,58, respiratórias com R = 1,49 (IC95%:1,22-1,76 e neoplasias com R = 1,79 (IC95%: 1,40-2,18. Entre 2009 e 2011, obteve-se, para as causas circulatórias R = 1,18 (IC95%:1,03-1,33, sendo significativas as diferenças para as respiratórias com R = 1,33 (IC95%:1,11-1,55 e câncer sendo R = 1,94 (IC95%:1,53-2,35. O diabetes mellitus e as causas externas apareceram, respectivamente, como quarta e quinta causas de mortes mais frequentes na população idosa. O padrão de mortalidade encontrado ressalta a importância de ações voltadas à redução das principais causas de morte, como o incremento da cobertura da vacina contra a influenza e o controle da hipertensão arterial e do diabetes mellitus.

  2. Influência da dieta AIN-93 na mortalidade e no processo de remodelação cardíaca após o infarto do micárdio

    OpenAIRE

    Ardisson, Lidiane Paula [UNESP

    2009-01-01

    o objetivo do nosso estudo foi avaliar a influência da dieta AIN-93 na mortalidade e no processo de remodelação cardíaca após o infarto agudo do miocárdio em ratos. Foram utilizados ratos Wistar, machos, que após o desmame foram divididos em dois grupos: grupo controle (n =62), o qual recebeu dieta padrão de nosso laboratório (Labina) e grupo AIN-93 (n= 70), que recebeu a dieta AIN-93. Ao atingirem peso ao redor de 250g, os ratos foram submetidos ao infarto experimental; em alguns animais foi...

  3. Anemia e nível de hemoglobina como fatores prognósticos da mortalidade entre idosos residentes na comunidade: evidências da Coorte de Idosos de Bambuí, Minas Gerais, Brasil

    OpenAIRE

    Clarice Lima Álvares da Silva; Maria Fernanda Lima-Costa; Josélia Oliveira Araújo Firmo; Sérgio Viana Peixoto

    2013-01-01

    O objetivo deste trabalho foi examinar a influência de baixos níveis de hemoglobina (Hb) e anemia na mortalidade entre idosos ao longo de dez anos de seguimento (1997 a 2007). Entre os 1.742 idosos participantes da linha de base da coorte de Bambuí, Minas Gerais, Brasil, 1.322 (82,3%) foram acompanhados pelo tempo médio de 8,9 anos. A probabilidade de sobrevida foi estimada pelo método de Kaplan-Meier e o modelo de riscos proporcionais de Cox foi utilizado, estimando-se os hazard ratios (HR) ...

  4. Variáveis de impacto na queda da mortalidade infantil no Estado de São Paulo, Brasil, no período de 1998 a 2008

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eloisio do Carmo Lourenço

    2014-07-01

    Full Text Available Trata-se de estudo ecológico analítico, retrospectivo, composto pelos 645 municípios do Estado de São Paulo, cujo objetivo foi verificar a relação entre variáveis socioeconômicas, demográficas e modelo de atenção, em relação ao coeficiente de mortalidade infantil, no período de 1998 a 2008. Foi calculada a proporção de variação média anual para cada indicador por estrato de cobertura. A mortalidade infantil foi analisada segundo modelo de medidas repetidas no tempo, ajustado para as variáveis de correção: população do município, proporção de PSF implantado, proporção de PACS implantado, PIB per capita e IPRS (índice paulista de responsabilidade social. A análise foi realizada por modelos lineares generalizados, considerando a distribuição gama. Comparações múltiplas foram realizadas pela razão de verossimilhança com distribuição aproximada qui-quadrado, considerando-se nível de significância de 5%. Houve diminuição da mortalidade infantil no decorrer dos anos (p 0,05. A proporção de PSF implantado (p < 0,0001 e o PIB per capita (p < 0,0001 foram significativos no modelo. A queda da mortalidade infantil no período analisado foi influenciada pelo crescimento do PIB per capita e pelo modelo Saúde da Família.

  5. Mortalidade materna na cidade de Campinas, no período de 1992 a 1994 Maternal mortality in Campinas, during the period 1992 - 1994

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mary Angela Parpinelli

    1999-05-01

    Full Text Available Objetivos: identificar e investigar as causas de mortes maternas ocorridas no município de Campinas, no período de 1992 a 1994. Métodos: foram selecionadas 204 declarações de óbito (DO, cuja causa de morte foi materna declarada e/ou presumível, dentre as 1.032 DO de mulheres de 10 a 49 anos, correspondentes ao total de mortes nesta faixa etária, ocorridas no período. Realizou-se investigação complementar em prontuários hospitalares, nos Serviços de Verificação de Óbito e em domicílios. Resultados: foram confirmadas 20 mortes maternas, o que correspondeu a uma razão de mortalidade materna (RMM de 42,2 mortes por 100.000 nascidos vivos. As causas obstétricas diretas foram responsáveis por 85% dos óbitos (17 casos. As complicações do aborto foram a principal causa de morte (7 casos, seguidas por hemorragias (4 casos, pré-eclâmpsia (3 casos e infecção puerperal (3 casos. Conclusões: apesar do aparente progresso quanto à redução de óbitos maternos por síndromes hipertensivas na gravidez, que constituíam a primeira causa em períodos anteriores, não houve redução da RMM no período estudado. Passaram a predominar, entretanto, as causas relacionadas às complicações do aborto. A maior cobertura e eficiência dos programas de planejamento familiar, além da necessária implantação de real vigilância epidemiológica da morte materna, bem como proteção social mais eficiente à grávida, mãe e recém-nascidos, poderá reduzir a ocorrência de morte materna e, em especial, as decorrentes de aborto.Purpose: to identify and investigate the causes of maternal death that occurred in Campinas from 1992 to 1994. Methods: a total of 204 death certificates (DC whose causes of death were maternal (declared and/or presumed were selected among the 1032 DC's of 10 to 49 year-old women. A complementary investigation was performed consulting hospital records, Death Survey Units, and households. Results: a total of 20 maternal

  6. Câncer de mama: mortalidade crescente na Região Sul do Brasil entre 1980 e 2002 Increase in breast cancer mortality in Southern Brazil from 1980 to 2002

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andrea T. Cadaval Gonçalves

    2007-08-01

    Full Text Available O câncer de mama é apontado como o tipo de câncer mais prevalente no mundo. No Brasil, as taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas, observando-se diferenças inter-regionais. Foi realizado um estudo ecológico de série temporal (1980-2002 na Região Sul, com dados anuais do Departamento de Informação e Informática do SUS (DATASUS, para avaliar o comportamento do coeficiente de mortalidade por câncer de mama, padronizado por idade. Utilizou-se regressão linear simples e múltipla para estimar as taxas de mortalidade e as diferenças entre os três Estados. O Rio Grande do Sul parte de um patamar mais elevado e apresenta maior taxa média de mortalidade (14,45, sendo significativamente diferente (p Breast cancer is the most prevalent form of cancer in the world. Breast cancer mortality rates are high in Brazil and show striking variations between geographic regions. A time-trend ecological study was performed in Southern Brazil from 1980 to 2002. Data were collected from the Mortality Information System (Ministry of Health to assess age-standardized mortality rates. Linear regression for mortality time-trend analysis and multiple regression for mortality differences among three States were calculated. The highest mean mortality rate (14.45 was observed in Rio Grande do Sul, significantly greater (p < 0.001 than in Santa Catarina (8.93 and Paraná (9.95. An annual increase of 0.47 in the mortality rate was observed in the three States of Southern Brazil. According to these results, the South of Brazil and especially the State of Rio Grande do Sul showed a significant upward trend in breast cancer mortality. Continued efforts are needed to help explain these numbers and reverse the present situation.

  7. Anemia e nível de hemoglobina como fatores prognósticos da mortalidade entre idosos residentes na comunidade: evidências da Coorte de Idosos de Bambuí, Minas Gerais, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Clarice Lima Álvares da Silva

    2013-11-01

    Full Text Available O objetivo deste trabalho foi examinar a influência de baixos níveis de hemoglobina (Hb e anemia na mortalidade entre idosos ao longo de dez anos de seguimento (1997 a 2007. Entre os 1.742 idosos participantes da linha de base da coorte de Bambuí, Minas Gerais, Brasil, 1.322 (82,3% foram acompanhados pelo tempo médio de 8,9 anos. A probabilidade de sobrevida foi estimada pelo método de Kaplan-Meier e o modelo de riscos proporcionais de Cox foi utilizado, estimando-se os hazard ratios (HR e intervalos de 95% de confiança (IC95%, considerando-se os potenciais fatores de confusão. Idosos anêmicos e com baixos níveis de Hb (primeiro tercil apresentaram maior risco de óbito (HR = 2,63; IC95%: 1,83-3,76 e HR = 1,38; IC95%: 1,07-1,79, respectivamente comparados aos não anêmicos e aos de maior nível de Hb. Os resultados demonstram que a ocorrência de anemia e/ou baixos níveis de Hb (independente do diagnóstico de anemia devem ser interpretados e tratados como determinante independente da mortalidade nessa população idosa.

  8. Influência do tratamento neoadjuvante na morbi-mortalidade das esofagectomias Influence of neoadjuvant treatment on morbidity-mortality of esophagectomies

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flávio Daniel Saavedra Tomasich

    2003-09-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Avaliar a influência do tratamento neoadjuvante (quimioterápico e/ou radioterápico nas complicações pós-operatórias e letalidade hospitalar de pacientes com câncer de esôfago submetidos a esofagectomia com linfadenectomia em dois campos. MÉTODOS: Estudo retrospectivo de 132 pacientes com câncer de esôfago admitidos no Departamento de Cirurgia do Hospital Erasto Gaertner de janeiro de 1987 a janeiro de 1998, divididos de acordo com a realização ou não de tratamento neoadjuvante. Analisaram-se as variáveis relativas ao paciente (sexo, idade, estado geral, perda ponderal, co-morbidades, tabagismo, risco pulmonar, ao tumor (tipo histológico, localização, estádio clínico e ao procedimento cirúrgico (local e tipo da anastomose, tempo cirúrgico, tempo de permanência hospitalar, relacionando-as com as complicações e mortalidade pós-operatórias. RESULTADOS: Noventa e quatro pacientes (71,2% eram do sexo masculino. O tipo histológico predominante foi o CEC em 94,7% e oito pacientes (66,6% eram tabagistas, e as principais co-morbidades anotadas foram: DPOC (29,55% e HAS (15,15%. A principal localização do tumor foi o segmento torácico inferior (56,06%, com extensão tumoral média de 47,72 (8-70 mm. Seis pacientes (4,54% eram EC I, 44 (33,33% IIA, 24 (18,18% IIB, 38 (28,80% III e 17 (12,90% IV. Quanto ao tratamento neoadjuvante, 39 pacientes (29,54% foram submetidos a quimioterapia e 22 (16,67% a radioterapia. As complicações pós-operatórias foram de 74,35% (p=0,0002 e 72,73% (p=0,0037, respectivamente. A taxa de complicações foi de 39,3% e a letalidade hospitalar 13,70%, representadas mais freqüentemente pelas causas pleuropulmonares. CONCLUSÕES: O tratamento neoadjuvante quimioterápico e radioterápico foi relacionado com maior ocorrência de complicações pós-operatórias, sem influência na letalidade hospitalar.BACKGROUND: To evaluate the influence of neoadjuvant treatment (chemotherapy and

  9. Mortalidade por acidentes de transporte terrestre no Brasil na última década: tendência e aglomerados de risco Mortality due to road traffic accidents in Brazil in the last decade: trends and risk clusters

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Otaliba Libânio de Morais Neto

    2012-09-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a tendência temporal da mortalidade por Acidentes de Transporte Terrestre (ATT e identificar a existência e a localização de aglomerados de alto risco de mortes por ATT. METODOLOGIA: Estudo descritivo de tendência da mortalidade por ATT, pedestre, ocupante de motocicleta e de veículo, de 2000 a 2010 e análise espacial para 2000 e 2010. Os dados foram obtidos do Sistema de Informações sobre Mortalidade; calcularam-se as taxas padronizadas por idade, para Unidades Federadas (UF e municípios por porte populacional. RESULTADOS: A taxa de mortalidade por ATT entre 2000 e 2010 variou de 18 para 22,5 óbitos/100 mil habitantes. O risco de morte para pedestre reduziu, os de ocupantes de veículos e de motocicletas apresentaram crescimento. O maior risco de morte por ATT ocorreu nos municípios com até 20 mil habitantes e nos de 20 a 100 mil. A análise espacial mostrou os aglomerados de risco para ATT e para ocupantes de motocicletas com aumento destes entre 2000 e 2010 e ampliação das áreas com maior risco na região Nordeste. CONCLUSÃO: Aumento das taxas de mortalidade por ATT principalmente na região Nordeste. Faz-se necessário uma atuação coordenada do governo, da sociedade civil e dos próprios cidadãos no enfretamento desta realidade.OBJECTIVE: To analyze the temporal trends of mortality due to Road Traffic Accidents (RTA as well as identify the existence and location of high risk death clusters for RTA using spatial analysis. METHODOLOGY: Descriptive study of temporal trends by RTA, pedestrians, motorcyclists, motorists and passengers and spatial analysis for 2000 and 2010. The data was obtained from the Mortality Information System, and standardized rates were calculated by age in Brazilian states and municipalities grouped by population size. RESULTS: The mortality rates due to RTA between 2000 and 2010 varied from 18 to 22.5 deaths/100,000 inhabitants. The risk of death for pedestrians decreased in recent

  10. Mortalidade hospitalar na cirurgia de reconstrução da via de saída do ventrículo direito com homeonxerto pulmonar Hospital mortality in surgery for reconstruction outflow right ventricle with pulmonary homograft

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andrea Weirich Lenzi

    2010-03-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Mortalidade hospitalar na cirurgia de reconstrução da via de saída do ventrículo direito com homoenxerto pulmonar é variável. OBJETIVOS: Identificar os fatores de risco associados à mortalidade hospitalar e ao perfil clínico dos pacientes. MÉTODOS: Estudo de crianças submetidas à reconstrução da via de saída do ventrículo direito com homoenxerto pulmonar. Analisados como fatores de risco as variáveis clínicas, cirúrgicas e de aspectos morfológicos da prótese. RESULTADOS: Noventa e dois pacientes foram operados entre 1998 e 2005, apresentando principalmente atresia pulmonar com comunicação interventricular e a tetralogia de Fallot. Quarenta pacientes foram atendidos no primeiro mês de vida. Necessitaram de 38 cirurgias de Blalock Taussig devido à gravidade clínica. A idade mediana na cirurgia de correção total foi de 22 meses, variando de 1 mês a 157 meses. O tamanho homoenxerto pulmonar variou de 12 a 26 mm e o tempo de extracorpórea foi 132 ± 37 minutos. Após a cirurgia houve 17 óbitos (18% casos, em média 10,5 ± 7,5 dias após. A causa predominante foi falência de múltiplos órgãos. Na análise univariada entre os tipos de cardiopatia, estas deferiram na idade, momento da cirurgia, tamanho do homoenxerto, valor Z da valva pulmonar, tempo de circulação extracorpórea, manutenção da integridade do homoenxerto e alteração da árvore pulmonar. Não houve diferença estatística com relação à mortalidade hospitalar entre as variáveis e o tipo de cardiopatia. CONCLUSÃO: As cardiopatias obstrutivas do lado direito necessitam de atendimento cirúrgico nos primeiros dias de vida. A cirurgia de correção total apresenta risco de mortalidade de 18%, mas não houve associação com nenhuma variável estudada.BACKGROUND: Hospital mortality for surgical reconstruction of the outflow of the right ventricle with pulmonary homograft is variable. OBJECTIVES: To identify risk factors associated with

  11. Impacto das malformações congênitas na mortalidade perinatal e neonatal em uma maternidade-escola do Recife Impact of congenital malformations on perinatal and neonatal mortality in an university maternity hospital in Recife

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Melania Maria Ramos de Amorim

    2006-05-01

    Full Text Available OBJETIVOS: determinar a incidência de malformações congênitas em recém-nascidos assistidos em uma maternidade-escola de Recife e avaliar o impacto destas malformações na mortalidade perinatal e neonatal. MÉTODOS: realizou-se um estudo longitudinal durante os meses de setembro de 2004 a maio de 2005, analisando-se todos os partos assistidos no Instituto Materno Infantil Prof. Fernando Figueira, IMIP. Determinou-se a freqüência e o tipo de malformações congênitas e foram calculados os coeficientes de mortalidade fetal, mortalidade perinatal, mortalidade neonatal precoce e tardia. RESULTADOS: a freqüência de malformações foi de 2,8% (em 4043 nascimentos. O percentual de malformações entre os nativivos foi de 2,7%, e entre os natimortos foi de 6,7%. Dentre as malformações, as mais freqüentes foram as do sistema nervoso central (principalmente hidrocefalia e meningomielocele, as do sistema osteomuscular e as cardiopatias. Não houve associação entre malformações e sexo, porém a freqüência de prematuridade e baixo peso foi maior entre os casos de malformações. Constatou-se, entre os malformados, mortalidade neonatal precoce de 32,7% e tardia de 10,6%. Os casos de malformações representaram 6,7% dos natimortos, 24,2% das mortes neonatais precoces e 25,8% do total de mortes neonatais. CONCLUSÕES: a freqüência de malformações correspondeu a 2,8% dos nascimentos. As malformações representaram a segunda causa mais freqüente de mortes neonatais, depois da prematuridade.OBJECTIVES: to determine the incidence of congenital malformations in newborns in a university maternity hospital in Recife and assess the impact of malformation in perinatal and neonatal mortality. METHODS: a longitudinal study was performed from September 2004 to May 2005 with all deliveries at the Instituto Materno Infantil Prof. Fernando Figueira, IMIP analyzed. The type and incidence of congenital malformations were determined, and fetal mortality

  12. Relacionamento probabilístico de registros: uma aplicação na área de morbidade materna grave (near miss e mortalidade materna Probabilistic record linkage: an application to severe maternal morbidity (near miss and maternal mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Helena de Sousa

    2008-03-01

    Full Text Available Apresentar uma experiência de relacionamento do Sistema de Informações Hospitalares (SIH com o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM, e do SIH com ele próprio, aplicados na área de morbidade materna grave (near miss e mortalidade materna. Trata-se de um estudo empírico, utilizando-se dados brasileiros das capitais de estados e do Distrito Federal em 2002. Para os dois relacionamentos, aplicados separadamente em cada uma das capitais, estabeleceu-se estratégia de blocagem em três passos simples, bem como a de múltiplos passos relacionados, e duas de revisão manual. Do total de pares verdadeiros dos dois relacionamentos, menos de 8% não puderam ser localizados pelos passos simples, enquanto que a estratégia de múltiplos passos deixou de localizar apenas 0,7%. Foi possível explorar o assunto de mortalidade e morbidade materna grave nos bancos de dados. O número de pares formados e revisados sob a estratégia de múltiplos passos foi inferior à soma dos pares nos três passos simples e, além disso, menos pares foram perdidos. Porém, para o relacionamento do SIH com ele próprio, sugerem-se as duas estratégias.This article presents an experience with record linkage from the Brazilian Hospital Information System (SIH with the Mortality Information System (SIM, and the SIH with itself, applied to severe maternal morbidity (near miss and maternal mortality. This was an empirical study using Brazilian data for the state capitals and Federal District in 2002. For the two linkages separately applied in each capital, a three simple step blocking strategy was established, plus related multiple steps and also two clerical review strategies. From the total number of true pairs found after the two linkages, simple steps failed to find fewer than 8%, while the multiple step strategy failed to find only 0.7%. This approach allowed exploring the issue of severe maternal morbidity and mortality in these databases. The number of pairs

  13. Análisis del impacto de la mortalidad por suicidios en México, 2000-2012

    OpenAIRE

    Claudio Alberto Dávila Cervantes; María del Pilar Ochoa Torres; Irene Casique Rodríguez

    2015-01-01

    El objetivo del presente artículo es analizar la carga de la mortalidad por suicidios en México, a partir del indicador de años de vida perdidos (AVP), entre 2000 y 2012, por sexo, grupos de edad (para menores de 85 años de edad) a nivel nacional y por entidad federativa. Se emplearon estadísticas vitales de mortalidad y estimaciones de población para calcular tasas estandarizadas de mortalidad y los años de vida perdidos por suicidios. Entre 2000 y 2012 se dio un incremento sostenido de la t...

  14. Uso de medicação homeopática para redução da mortalidade em leitões por doenças infeciosas na fase de creche em uma granja comercial de suínos

    OpenAIRE

    SOTO, Francisco Rafael Martins; VUADEN, Erlete Rosalina; Coelho, Cideli de Paula; Bonamin, Leoni Villano; de Azevedo, Sérgio Santos; BENITES, Nilson Roberti

    2008-01-01

    Face às dificuldades de reduzir a taxa de mortalidade de leitões principalmente por doenças infecciosas na fase de creche pelo método alopático, determinou-se como objetivo deste trabalho avaliar o potencial profilático e terapêutico de um complexo homeopático para esta finalidade. O trabalho foi efetuado em duas fases, divididas em períodos iguais. Na primeira fase, as doenças infecciosas foram prevenidas e tratadas com o uso de antibióticos à base de enrofloxacina na dose de 2,5mg/Kg. Na se...

  15. Mortalidade por doenças cardiorrespiratórias em idosos no estado de Mato Grosso, 1986 a 2006 Mortalidad por enfermedades cardiorrespiratorias en ancianos en el Estado de Mato Grosso, 1996 a 2006 Mortality due to cardiorespiratory diseases in elderly people in Mato Grosso state, 1986 to 2006

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cleber Nascimento do Carmo

    2010-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever a evolução temporal da mortalidade por doenças cardiorrespiratórias em idosos. MÉTODOS: Estudo epidemiológico descritivo com delineamento ecológico de séries temporais realizado no estado do Mato Grosso, de 1986 a 2006. Foram utilizados dados sobre doenças dos aparelhos respiratório e circulatório obtidos do Sistema de Informação sobre Mortalidade do Ministério da Saúde. Modelos de regressão linear simples foram ajustados para avaliar a tendência das taxas específicas de mortalidade por grupos específicos de idade (60 a 69, 70 a 79 e 80 ou mais anos e sexo. RESULTADOS: Houve aumento na proporção de óbitos por doenças respiratórias e diminuição por doenças cardiovasculares. Na comparação de taxas entre os sexos, as mulheres apresentaram taxas 15% menores para as causas cardiovasculares e taxas similares ao sexo masculino para as causas respiratórias. Foi observada taxa elevada de mortalidade por doenças respiratórias e cardiovasculares, com importante tendência de incremento entre os grupos mais longevos. Em idosos com idade > 80 anos o aumento anual médio na taxa de mortalidade por doenças respiratórias foi de 1,99 óbitos e de 3,43 por doenças do aparelho circulatório. CONCLUSÕES: O estado de Mato Grosso apresenta elevada taxa de mortalidade por doenças respiratórias e cardiovasculares em idosos, com importante tendência de incremento entre os grupos mais longevos.OBJETIVO: Describir la evolución temporal de la mortalidad por enfermedades cardiorrespiratorias en ancianos. MÉTODOS: Estudio epidemiológico descriptivo con delineamiento ecológico de series temporales realizado en el Estado de Mato Grosso, Centro-Oeste de Brasil, de 1986 a 2006. Se utilizaron datos sobre enfermedades de los aparatos respiratorio y circulatorio obtenidos del Sistema de Información sobre Mortalidad del Ministerio de la Salud. Modelos de regresión lineal simple fueron ajustados para evaluar la

  16. Mortalidade materna na cidade de São Paulo de 1993 a 1995 Maternal mortality in São Paulo City from 1993 to 1995

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Krikor Boyaciyan

    1998-02-01

    Full Text Available Os objetivos deste trabalho foram: determinar o coeficiente de mortalidade materna para o município de São Paulo, as patologias mais freqüentes que determinaram o óbito e a distribuição por faixas etárias. Foram revisados neste estudo retrospectivo 179.872 atestados de óbito de mulheres entre 10 e 49 anos de idade abrangendo no período de abril de 1993 a dezembro de 1995.Foram selecionados 761 atestados de óbito nos quais o estado gravídico era declarado ou presumido. A gravidez foi confirmada em 291 dos 761 casos e 53 destes estão ainda sob investigação. Os dados foram tabulados, agrupados e analisados considerando a idade e a causa da morte, de acordo com a 9ª Revisão do CID - Classificação Internacional de Doenças. Dos 291 casos positivos para associação com gravidez, 82 (28,17% não apresentaram nenhuma referência a este fato no atestado de óbito (subnotificação. Dos 291 óbitos, 183 (62,9% se deveram a causas diretas, sendo a hemorragia (47/183, a pré-eclâmpsia/eclâmpsia (46/183 e as complicações do aborto (43/183 as principais patologias. Em 79 casos a causa foi indireta, sendo a cardiopatia (33/79 a principal patologia determinante do óbito. A síndrome hipertensiva (pré-eclâmpsia/eclâmpsia e/ou hipertensão arterial crônica foi responsável por 19,93% das mortes. Este estudo possibilitou calcular o Coeficiente de Mortalidade Materna para o município de São Paulo: 50,24 por 100.000 nascidos vivos.The parpose of the present report was to determine the maternal mortality rate in São Paulo, the most frequent pathologies which caused death and the distribution of cases paccording to age. In thepresent retrospective study 179,872 death certificates from April 1993 to December 1995 of women from 10 to 49 years old. Were reviewed 761 death certificates were selected, in which the pregnancy state was either declared or presumed; pregnancy was confirmed in 291/761 cases and 53/761 cases are still under

  17. Influência das condições térmicas do galpão de espera climatizado na mortalidade pré-abate de frangos de corte

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    F.M.C. Vieira

    2016-04-01

    Full Text Available Avaliou-se o efeito das condições ambientais da espera pré-abate na mortalidade de frangos de corte, mantidos em galpão climatizado em um abatedouro comercial. Foram avaliados 215 caminhões de transporte de um abatedouro comercial quanto ao número de aves mortas durante as operações pré-abate e à temperatura retal dos animais em condição de espera no abatedouro. Os dados foram obtidos no galpão de espera climatizado por meio de ventiladores e nebulizadores, em diferentes períodos: manhã, tarde e noite. As variáveis térmicas, distância, tempo de espera e densidade de aves por caixa foram consideradas na análise. Destacaram-se os efeitos da temperatura, da umidade relativa e do tempo de espera na variação tanto do número de aves mortas por caminhão quanto da temperatura retal dos animais. Com relação à interação entre temperatura e umidade relativa interna do galpão de espera, houve eficiência do ambiente climatizado no abatedouro quanto à diminuição do número de aves mortas. A climatização foi mais expressiva na redução do número de aves mortas e da temperatura retal quando a temperatura do galpão de espera estava entre 21 e 24°C, principalmente em condições de umidade relativa interna em torno de 70%. Nessas condições climatizadas, o tempo de espera acima de duas horas proporcionou maior conforto às aves.

  18. Déficit de base à admissão na unidade de terapia intensiva: um indicador de mortalidade precoce Base deficit at intensive care unit admission: an early mortality indicator

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Iara Serra Azul Machado Bezerra

    2007-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O déficit de base é considerado um indicador de lesão tissular, choque e reanimação. O objetivo deste estudo foi estabelecer uma associação entre o déficit de base na admissão dos pacientes internados em unidade de terapia intensiva (UTI e seu prognóstico. MÉTODO: Estudo retrospectivo com análise de 110 pacientes admitidos consecutivamente na UTI, durante o período de 01 de junho a 31 de dezembro de 2006. RESULTADOS: Houve predomínio do sexo feminino, com idade média de 54,2 ± 18,7 anos. O tempo médio de permanência foi 6,5 ± 7,4 dias e o APACHE médio foi de 21 ± 8,1 pontos. A razão de mortalidade padronizada foi 0,715. A mortalidade dos pacientes com déficit de base superior a 6 mEq/L foi maior (38,9% que a daqueles com déficit menor (ou excesso (20,6%; p BACKGROUND AND OBJECTIVES: Base deficit is considered an indicator of tissue injury, shock and resuscitation. The objective of this study was to establish an association between base deficit obtained on the admission of patients in intensive care unit (ICU and their prognosis. METHODS: A retrospective study with analysis of 110 patients admitted consecutively in the ICU, during the period of June to December 2006. RESULTS: There was a predominance of women, with age mean 54.2 ± 18.7 years old. Length of stay in ICU was 6.5 ± 7.4 days and the mean APACHE II score was 21 ± 8.1 points. The standardized mortality ratio was 0.715. Mortality was higher in patients with base deficit > 6 mEq/L (38.9% than in those with base deficit 6 mEq/L is a marker of significant mortality.

  19. Análisis de la mortalidad infantil en la Pcia. de Catamarca durante el período 1998-2002

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Silverio Reyes, M. J.

    2003-01-01

    Full Text Available Con el objeto de conocer la incidencia de las condiciones socio-económicas suscitadas durante los últimos años en la mortalidad infantil en la Pcia. de Catamarca, se realizó un análisis de los registros de estadísticas vitales de los años 1998 al 2002. Se determinaron las tasas de mortalidad infantil, las tasas específicas de mortalidad neonatal y postneonatal, en relación a causas de muerte que pueden ser relacionadas con condiciones de pobreza, así como la incidencia del bajo peso al nacer entre estas causas. Se observó un aumento significativo de la mortalidad infantil en el año 2002, cuya tasa resultó la más alta del quinquenio; de ella, la que corresponde al período neonatal, es la que particularmente origina este incremento. Con respecto a las causas de muerte relacionadas con la pobreza, se registra un incremento de la mortalidad infantil debida a ellas, siendo los valores observados en el 2002, también los mayores de los tres últimos años. Las muertes neonatales ocurridas por bajo peso, tuvieron un incremento no significativo en el último año. Otras causas relacionadas con la pobreza, son las que contribuirían mayormente al incremento de la mortalidad neonatal en los últimos dos años. Se concluye que a partir del momento de fuerte incidencia de la crisis socio-económica argentina, en la provincia se revirtió la tendencia decreciente de las tasas de mortalidad infantil y se diversificaron las causas de mortalidad relacionadas con la pobreza.

  20. Escore CRIB, peso ao nascer e idade gestacional na avaliação do risco de mortalidade neonatal CRIB score, birth weight and gestational age in neonatal mortality risk evaluation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angela Sara J de Brito

    2003-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a mortalidade dos recém-nascidos de muito baixo peso em uma UTI neonatal conforme as variações do escore CRIB (Clinical Risk Index for Babies, do peso de nascimento e da idade gestacional em determinado período. MÉTODOS: O escore CRIB foi aplicado seqüencial e prospectivamente em todos os recém-nascidos com peso de nascimento 10 (79,4%. A curva ROC (Receiver Operator Characteristic para os valores de CRIB, peso de nascimento e idade gestacional gerou áreas sob a curva de 0,88, 0,76 e 0,81, respectivamente. Na análise bivariada, o CRIB, peso e idade gestacional mostraram-se preditores de mortalidade, sendo o escore CRIB>4 o de melhor resultado com sensibilidade de 75,8%, especificidade de 86,7%, valor preditivo positivo de 63,3% e valor preditivo negativo de 92,2%. CONCLUSÕES: Os recém-nascidos com peso de nascimento 10 tiveram maiores taxas de mortalidade, sendo o escore CRIB>4 o que representou melhor poder preditivo quando comparado com peso ao nascer e idade gestacional.OBJECTIVE: To evaluate the mortality rate of very low birth weight babies born at a Neonatal Intensive Care Unit (NICU during a specified period of time according to variations in CRIB (Clinical Risk Index for Babies score, birth weight and gestational age. METHODS: From January 1997 to December 2000, the CRIB score was prospectively applied to all newborn infants admitted to the NICU of an university hospital of Londrina, Brazil, with birthweight under 1,500 g and/or gestational age of less than 31 weeks. The exclusion criteria were: death before 12 hours of life, presence of lethal congenital malformations and newborns who had been referred from other hospital. RESULTS: Two hundred and eighty-four infants met the inclusion criteria. Mean birth weight was 1,148±248 g (median =1,180, mean gestational age was 30.2±2.4 weeks (median =30.0 and mean CRIB score was 3.8±4.4 (median =2.0. The neonatal mortality rate was 23.2%, varying according to mean

  1. Circulatory disease mortality rates in the elderly and exposure to PM2.5 generated by biomass burning in the Brazilian Amazon in 2005 Mortalidad por enfermedades cardiovasculares en los ancianos y la exposición a PM2,5 como resultado de la quema en la Amazonia brasileña en 2005 Mortalidade por doenças circulatórias na população idosa e exposição a PM2,5 em decorrência das queimadas na Amazônia brasileira em 2005

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eliane Ignotti

    2013-03-01

    material particulado fino com as taxas de mortalidade por doenças circulatórias em idosos na Amazônia brasileira. Trata-se de um estudo ecológico das taxas de mortalidade por doenças circulatórias, infarto agudo do miocárdio e doença cerebrovascular em microrregiões da Amazônia brasileira. O indicador de exposição ambiental foi estimado em porcentagem de horas de PM2,5 > 25µg/m³ dividido pelo número total de horas estimadas de PM2,5 em 2005. A associação do indicador de exposição com as taxas de mortalidade por doenças do aparelho circulatório foi maior para o grupo mais idoso. A taxa de mortalidade por doença cerebrovascular não mostrou associação com indicador de exposição. As doenças do aparelho circulatório em idosos residentes na Amazônia têm sido influenciadas pela poluição atmosférica resultante das emissões causadas por incêndios.

  2. Comparação da acurácia de preditores de mortalidade na pneumonia associada à ventilação mecânica Comparing the accuracy of predictors of mortality in ventilator-associated pneumonia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renato Seligman

    2011-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Níveis de procalcitonina, midregional pro-atrial natriuretic peptide (MR-proANP, pró-peptídeo natriurético atrial midregional,, C-terminal provasopressin (copeptina, proteína C reativa (CRP e escore do Sequential Organ Failure Assessment (SOFA são associados a gravidade e descritos como preditores de desfechos na pneumonia associada a ventilação mecânica (PAVM. Este estudo procurou comparar o valor preditivo de mortalidade desses biomarcadores na PAVM. MÉTODOS: Estudo observacional com 71 pacientes com PAVM. Níveis de procalcitonina, MR-proANP, copeptina e PCR, bem como escore de SOFA foram obtidos no dia do diagnóstico de PAVM, designado dia zero (D0, e no quarto dia de tratamento (D4 Os pacientes receberam tratamento antimicrobiano empírico, com modificações baseadas nos resultados de cultura. Os pacientes que morreram antes de D28 foram classificados como não sobreviventes. RESULTADOS: Dos 71 pacientes, 45 sobreviveram. Dos 45 sobreviventes, 35 (77,8% receberam tratamento antimicrobiano adequado, comparados com 18 (69,2% dos 26 não sobreviventes (p = 0,57. Os sobreviventes apresentaram valores significativamente mais baixos em todos os biomarcadores estudados, inclusive no escore de SOFA (exceto PCR em D0 e D4. Em D0 e D4, a área sob a curva ROC foi maior para procalcitonina. Em D0, MR-proANP teve a maior razão de verossimilhança positiva (2,71 e valor preditivo positivo (0,60, mas a procalcitonina apresentou o maior valor preditivo negativo (0,87. Em D4, a procalcitonina apresentou a maior razão de verossimilhança positiva (3,46, o maior valor preditivo positivo (0,66 e o maior valor preditivo negativo (0,93. CONCLUSIONS: Os biomarcadores procalcitonina, MR-proANP e copeptina podem predizer mortalidade na PAVM, assim como o escore de SOFA. A procalcitonina tem o maior poder preditivo de mortalidade na PAVM.OBJECTIVE: Levels of procalcitonin, midregional pro-atrial natriuretic peptide (MR-proANP, C

  3. Análise da mortalidade e das internações por doenças cardiovasculares em Niterói, entre 1998 e 2007 Análisis de la mortalidad y de las hospitalizaciones por enfermedades cardiovasculares en Niterói, entre 1998 y 2007 Analysis of mortality and hospitalization for cardiovascular diseases in Niterói, between 1998 and 2007

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Luiza Garcia Rosa

    2011-06-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A redução da mortalidade por doenças cardiovasculares é observada no Brasil há anos, atribuída à queda nos fatores de risco, melhora na terapêutica e diminuição da mortalidade hospitalar. OBJETIVO: Comparar a mortalidade populacional, o coeficiente de internação e a mortalidade hospitalar em unidades do Sistema Único de Saúde, para doença isquêmica do coração (DIC, doenças cerebrovasculares (DCBV e insuficiência cardíaca (IC, no município de Niterói, entre 1998 e 2007. MÉTODOS: Foram utilizados o número de óbitos e o de internações e mortalidade hospitalar de residentes em Niterói para o capítulo IX do CID10 e causas específicas disponíveis no Datasus, na população de 30 anos e mais. A diferença entre a magnitude dos indicadores foi calculada para homens e mulheres considerando a média do primeiro triênio menos a média do segundo triênio. RESULTADOS: Houve queda dos coeficientes de mortalidade populacional em homens e mulheres, para todas as faixas etárias, nos três grupos de causas e para o capítulo IX. A tendência à queda dos coeficientes diminuiu com a idade. Para DIC houve queda na mortalidade hospitalar. Para DCBV e IC, aumento. Os coeficientes de internação hospitalar por DIC diminuíram, com exceção de algumas faixas. CONCLUSÃO: O presente estudo permitiu esclarecer alguns aspectos da morbimortalidade cardiovascular em Niterói. A redução da mortalidade populacional e hospitalar por DIC indica haver melhor qualidade na abordagem dessa condição. O aumento da mortalidade hospitalar por DCBV e IC aponta para a necessidade de se dar maior atenção à qualidade do cuidado hospitalar para esses grupos de doenças.FUNDAMENTO: La reducción de la mortalidad por enfermedades cardiovasculares se viene observando en Brasil desde hace años, se la asigna a un descenso en los factores de riesgo, a una mejora en el tratamiento y a una mortalidad hospitalaria reducida. OBJETIVO: Para

  4. Pneumonia associada à ventilação mecânica: impacto da multirresistência bacteriana na morbidade e mortalidade Ventilator-associated pneumonia: impact of bacterial multidrug-resistance on morbidity and mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo José Zimermann Teixeira

    2004-12-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: A pneumonia associada à ventilação mecânica é a infecção hospitalar mais comum nas unidades de terapia intensiva. OBJETIVO: Determinar o impacto da multirresistência dos microorganismos na morbidade e mortalidade dos pacientes com pneumonia associada à ventilação mecânica. MÉTODO: Estudo de coorte retrospectivo. Em 40 meses consecutivos, 91 pacientes sob ventilação mecânica tiveram o diagnóstico de pneumonia. Os casos foram divididos entre causados por microorganismo multirresistente e causados por microorganismo sensível à antibioticoterapia. RESULTADOS: Pneumonia foi causada por microorganismo multirresistente em 75 casos (82,4% e por microorganismo sensível 16 (17,6% deles. As características clínicas e epidemiológicas não foram estatisticamente diferentes entre os grupos. O Staphylococcus aureus foi responsável por 27,5% dos episódios de pneumonia associada à ventilação mecânica e a Pseudomonas aeruginosa por 17,6%. A doença foi de início recente em 33 pacientes (36,3% e de início tardio em 58 deles (63,7%. Os tempos de ventilação mecânica, de internação em unidade de terapia intensiva e de internação hospitalar total não diferiram. O tratamento empírico foi considerado inadequado em 42 pacientes com pneumonia por microorganismo multirresistente (56% e em 4 com pneumonia por microorganismo sensível (25% (p = 0,02. Óbito ocorreu em 46 pacientes com a pneumonia por microorganismo multirresistente (61,3%, e em 4 daqueles com pneumonia por microorganismo sensível (25% (p = 0,008. CONCLUSÃO: A multirresistência bacteriana não determinou nenhum impacto na morbidade, mas esteve associada à maior mortalidade.BACKGROUND: Ventilator-associated pneumonia is the most common nosocomial infection occurring in intensive care units. OBJECTIVE: To determinate the impact of multidrug-resistant bacteria on morbidity and mortality in patients with ventilator-associated pneumonia. METHOD

  5. Maternal mortality due to arterial hypertension in São Paulo City (1995-1999 A mortalidade materna devido a hipertensão arterial na cidade de São Paulo (1995-1999

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Eduardo Pereira Vega

    2007-01-01

    ção de sulfato de magnésio em quatro deles. As principais causas determinantes do óbito foram: o acidente vascular cerebral (44,4%, o edema agudo de pulmão (24,6% e as coagulopatias (14,1%. A cesárea foi realizada em 85 (59,9% casos e o parto vaginal em 15 (16,0%. Em 28 (19,7% casos não foi realizada nenhuma conduta para interromper a gravidez e em 14 (9,8% não se obteve relato do procedimento. CONCLUSÃO: As complicações da hipertensão arterial no ciclo gravídico-puerperal determinam altos índices de mortalidade materna na cidade de São Paulo. A realização de um pré-natal de qualidade e o atendimento apropriado da gestante hipertensa no parto e no pós-parto são medidas de fundamental importância para um melhor controle desse evento, sendo primordial para a redução dessas ocorrências.

  6. Incremento na densidade de plantas: uma alternativa para aumentar o rendimento de grãos de milho em regiões de curta estação estival de crescimento Increment on plant density: an alternative to improve maize grain yield in short growing season regions

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Milton Luiz de Almeida

    2000-03-01

    Full Text Available O surgimento de novos cultivares de milho, de ciclo mais curto, estatura reduzida, menor número de folhas e folhas mais eretas aumentou o potencial de resposta da cultura à densidade de plantas. Essa tendência pode ser acentuada nos planaltos do Sul do Brasil, que apresentam temperatura média nos meses mais quentes inferiores a 22°C, o que resulta em menor estação estival de crescimento. Quatro experimentos foram conduzidos objetivando avaliar a viabilidade de se trabalhar com densidade de plantas maiores do que as atualmente recomendadas para esta região, como uma forma de aumentar o rendimento de grãos. Nestes experimentos, submeteram-se os híbridos Cargill 901 e XL 370 a uma população que variou de 37.000 a 100.000pl ha-1, sob diferentes situações de manejo. Em três dos quatro experimentos realizados, o uso de densidade de plantas superior a 60.000plha-1 maximizou o rendimento de grãos. A maior competição intraespecífica verificada nas densidades mais elevadas não reduziu drasticamente o número de espigas por planta, o que contribuiu para a melhor adaptação da cultura a densidades elevadas. Dessa forma, para locais com estação estival de crescimento mais curta, o uso de cultivares precoces, de menor porte, pode ser acompanhado pelo incremento na densidade para valores compreendidos entre 65.000 e 80.000pl ha-1. Isso é possível desde que se tenha bom nível de fertilidade no solo, boa disponibilidade hídrica e cultivares resistentes ao acamamento.The development of earlier hybrids, with shorter plant height, lower leaf number and upright leaves has increased maize potential adaptability to withstand high plant densities. This trend may be emphasized on the high lands of Southern Brazil due to their mild Spring and Summer temperatures and shorter maize growing season. Four trials were carried out, aiming to investigate the viability of using higher than recommended plant populations, as an alternative to improve

  7. Estratégia de detecção precoce e redução de mortalidade na sepse grave Early detection strategy and mortality reduction in severe sepsis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Glauco Adrieno Westphal

    2009-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar o impacto da aplicação de uma política institucional para detecção da sepse grave ou choque séptico. MÉTODOS: Estudo antes (fase I/depois (fase II com coleta prospectiva de dados em hospital público de 195 leitos. Fase I: Pacientes com sepse grave ou choque séptico foram incluídos consecutivamente durante 15 meses e tratados conforme diretrizes da Campanha Sobrevivendo à Sepse. Fase II: Nos 10 meses subseqüentes, pacientes com sepse grave ou choque séptico foram arrolados a partir da busca ativa de sinais sugestivos de infecção nos pacientes internados. As duas fases foram comparadas entre si no que diz respeito às variáveis demográficas, tempo necessário para reconhecimento de pelo menos dois sinais sugestivos de infecção (Δt-SSI, aderência aos pacotes de 6 e 24 horas, e mortalidade. RESULTADOS: Foram identificados 124 pacientes com sepse grave ou choque séptico, 68 na fase I e 56 na fase II. As variáveis demográficas foram semelhantes nas fases. O Δt-SSI foi de 34 ± 54 horas na fase I e 7 ± 8,4 horas na fase II (p OBJECTIVE: To evaluate the impact of implementing an institutional policy for detection of severe sepsis and septic shock. METHODS: Study before (stage I, after (stage II with prospective data collection in a 195 bed public hospital.. Stage I: Patients with severe sepsis or septic shock were included consecutively over 15 months and treated according to the Surviving Sepsis Campaign guidelines. Stage II: In the 10 subsequent months, patients with severe sepsis or septic shock were enrolled based on an active search for signs suggesting infection (SSI in hospitalized patients. The two stages were compared for demographic variables, time needed for recognition of at least two signs suggesting infection (SSI-Δt, compliance to the bundles of 6 and 24 hours and mortality. RESULTS: We identified 124 patients with severe sepsis or septic shock, 68 in stage I and 56 in stage II. The demographic

  8. Desigualdade de indicadores de mortalidade no Sudeste do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Cordeiro

    1999-12-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Há indícios de que a deterioração das condições de trabalho ocorrida em anos recentes influencie a mortalidade. O objetivo do estudo é estimar indicadores de mortalidade para a população de Botucatu, classificada de acordo com as ocupações exercidas. MÉTODO: Foram calculados os indicadores coeficiente de mortalidade padronizado (CMP, razão de risco padronizada e anos potenciais de vida perdidos (APVP para a população de Botucatu, em 1997, segundo ocupações e causas básicas do óbito. RESULTADOS: Os indicadores CMP e APVP variaram entre 0,6 e 39,9 óbitos/1000 trabalhadores e entre 33 e 334 anos/1000 trabalhadores, respectivamente, de acordo com a ocupação principal exercida. Observou-se que a ordenação quantitativa das causas de óbito depende da ocupação e do indicador utilizado. CONCLUSÕES: Os indicadores de mortalidade verificados apresentam uma grande heterogeneidade quando analisados de acordo com ocupação e causas básicas de óbito, refletindo a enorme desigualdade social existente na população estudada.

  9. Mortalidade por doenças cardiovasculares no Brasil e na região metropolitana de São Paulo: atualização 2011 Mortality due to cardiovascular diseases in Brazil and in the metropolitan region of São Paulo: a 2011 update

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antonio de Padua Mansur

    2012-08-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: As doenças cardiovasculares (DCV são as principais causas de morte na população brasileira. Observou-se redução progressiva da mortalidade por tais doenças até o ano de 2005. OBJETIVO: Atualizar as tendências da mortalidade das DCV no Brasil e na região metropolitana de São Paulo (RMSP de 1990 a 2009. MÉTODOS: Dados populacionais e de mortalidade foram obtidos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e do Ministério da Saúde. O risco de morte foi ajustado pelo método direto, tendo como referência a população mundial de 2000. RESULTADOS: Observou-se progressiva redução do risco de morte por doenças isquêmicas do coração (DIC e por doenças cerebrovasculares (DCbV no Brasil e na RMSP. De 1990 a 2009, constatou-se redução da mortalidade por DIC e DCbV em mulheres e homens no Brasil e na RMSP. Observou-se maior redução da mortalidade por DIC nos homens na RMSP do que no Brasil (36,24% vs. 23,35%; p BACKGROUND: Cardiovascular diseases (CVD are the leading causes of death in our population. There was a progressive decrease in mortality due to CVD up to 2005. OBJECTIVE: To update the trends in mortality from cardiovascular diseases in Brazil and in the metropolitan region of São Paulo (MRSP from 1990 to 2009. METHODS: Mortality and population data were obtained from the Brazilian Institute of Geography and Statistics and the Ministry of Health. The risk of death was adjusted by the direct method, having as reference the world population in 2000. RESULTS: There was a progressive decrease in the risk of death from ischemic heart disease (IHD and stroke in Brazil and in the MRSP. From 1990 to 2009, there was a decrease in mortality from IHD and stroke in men and women in Brazil and in the MRSP. There was a greater reduction in mortality from IHD in men in the MRSP than in Brazil (36.24% vs. 23.35%, p <0.001 and in women in the MRSP (44.55% vs. 29.5%; p <0.001. The highest reduction in stroke mortality

  10. Mortalidad intrahospitalaria por accidente cerebrovascular

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Federico Rodríguez Lucci

    2013-08-01

    Full Text Available La mortalidad global por accidente cerebrovascular (ACV ha disminuido en las últimas tres décadas, probablemente debido a un mejor control de los factores de riesgo vascular. La mortalidad hospitalaria por ACV ha sido tradicionalmente estimada entre 6 y 14% en la mayoría de las series comunicadas. Sin embargo, los datos de ensayos clínicos recientes sugieren que esta cifra sería sustancialmente menor. Se revisaron datos de pacientes internados con diagnóstico de ACV del Banco de Datos de Stroke de FLENI y los registros institucionales de mortalidad entre los años 2000 y 2010. Los subtipos de ACV isquémicos se clasificaron según criterios TOAST y los ACV hemorrágicos en hematomas intrapanquimatosos, hemorragias subaracnoideas aneurismáticas, malformaciones arteriovenosas y otros hematomas intraparenquimatosos. Se analizaron 1514 pacientes, 1079 (71% con ACV isquémico (grandes vasos 39%, cardioembólicos 27%, lacunares 9%, etiología indeterminada 14%, otras etiologías 11% y 435 (29% con ACV hemorrágico (intraparenquimatosos 27%, hemorragia subaracnoidea 30%, malformaciones arteriovenosas 25% y otros hematomas espontáneos 18%. Se registraron 38 muertes intrahospitalarias (17 ACV isquémicos y 21 ACV hemorrágicos, representando una mortalidad global del 2.5% (1.7% en ACV isquémicos y 4.8% en ACV hemorrágicos. No se registraron muertes asociadas al uso de fibrinolíticos endovenosos. La mortalidad intrahospitalaria en pacientes con ACV isquémico y hemorrágico en nuestro centro fue baja. El manejo en un centro dedicado a las enfermedades neurológicas y el enfoque multidisciplinario por personal médico y no médico entrenado en el cuidado de la enfermedad cerebrovascular podrían explicar, al menos en parte, estos resultados.

  11. Mortalidad por defectos del tubo neural en México, 1980-1997

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ramírez-Espitia José A

    2003-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Describir la mortalidad en México por defectos del tubo neural, durante el periodo 1980-1997. MATERIAL Y MÉTODOS: Las tasas anuales de mortalidad estatales y nacionales, por defectos del tubo neural, se calcularon por 10 000 nacidos vivos. La tendencia temporal fue evaluada por el porcentaje de cambio anual obtenido mediante un modelo de regresión de Poisson. Se calculó la razón de mortalidad, tomando la media nacional como referencia. Las tasas y las razones se representaron gráficamente en mapas. RESULTADOS: Durante el periodo la tasa bruta de mortalidad por defectos del tubo neural fue de 5.8 por 10 000 nacidos vivos. La anencefalia fue el tipo de defecto más frecuente (37.7%, seguida de la espina bífida sin hidrocefalia (31.6%. La tendencia nacional de la mortalidad por defectos del tubo neural fue ascendente entre 1980 y 1990 (porcentaje de cambio anual 7.5 IC 95% 6.5, 8.6 y descendente entre 1990-1997 (porcentaje de cambio anual -2.3 IC 95% -3.6, -0.9. CONCLUSIONES: Las altas tasas de mortalidad por defectos del tubo neural fueron debidas principalmente a la elevada frecuencia de las anencefalias. El incremento observado parece no ser sólo atribuible a cuestiones puramente diagnósticas o de mejora en los registros. La influencia de factores asociados a estos defectos, como determinados polimorfismos genéticos, la deficiencia de ácido fólico, la obesidad materna, la exposición laboral a plaguicidas y la pobreza deberán evaluarse mediante estudios específicos.

  12. Tendencias de mortalidad en población adulta, Medellín, 1994-2003

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Doris Cardona

    2007-09-01

    Conclusiones. La mortalidad de la población adulta presenta diferencias según sexo y edad, estando en condiciones más desventajosas la población masculina frente a la femenina, de fallecer por causas externas en edades más tempranas de la vida, y los de mayor edad principalmente las mujeres, por el incremento de las enfermedades cardiovasculares y los tumores malignos, que representan un problema de salud pública por el alto costo humano y económico que generan.

  13. Mortality is higher in patients with leptomeningeal metastasis in spinal cord tumors Mortalidade é mais elevada na disseminação metastática leptomeníngea em tumores da medula espinhal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo de Amoreira Gepp

    2013-01-01

    Full Text Available Spinal cord tumors are a rare neoplasm of the central nervous system (CNS. The occurrence of metastases is related to poor prognosis. The authors analyzed one series of metastasis cases and their associated mortality. METHODS: Clinical characteristics were studied in six patients with intramedullary tumors with metastases in a series of 71 surgical cases. RESULTS: Five patients had ependymomas of which two were WHO grade III. The patient with astrocytoma had a grade II histopathological classification. Two patients required shunts for hydrocephalus. The survival curve showed a higher mortality than the general group of patients with no metastases in the CNS (pTumores da medula espinhal são neoplasias raras do sistema nervoso central (SNC. A ocorrência de metástases é relacionada a pior prognóstico. Os autores analisaram uma série de casos de metástases e a mortalidade relacionada. MÉTODO: Foram estudadas as características clínicas em seis pacientes com metástases tumorais numa série de 71 casos operados. RESULTADOS: Cinco pacientes tinham ependimomas e dois dos quais foram grau III pela classificação da OMS. O paciente portador de astrocitoma tinha classificação histopatológica de grau II. Dois pacientes necessitaram de derivação devido à hidrocefalia. A curva de sobrevivência mostrou mortalidade mais elevada no grupo de pacientes com disseminação pelo SNC (p<0,0001. CONCLUSÃO: A mortalidade, além de elevada em pacientes com metástases, é maior do que em pacientes apenas com lesão primária. Os ependimomas, independentemente do seu grau de anaplasia, costumam causar mais metástases do que os astrocitomas medulares.

  14. Desigualdades sociais na mortalidade cardiovascular precoce em um município de médio porte no Brasil Social inequalities in premature cardiovascular mortality in a medium-size Brazilian city

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mário Círio Nogueira

    2009-11-01

    Full Text Available As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte em muitos países. No Brasil, a mortalidade por doenças cardiovasculares ocorre prematuramente em maior proporção do que em países ricos. Este estudo objetivou analisar a relação entre a mortalidade cardiovascular precoce e as condições sócio-econômicas no espaço urbano. Realizou-se um estudo ecológico, e as unidades de análise foram as regiões urbanas de um município da região sudeste de Minas Gerais. A relação entre a razão de mortalidade padronizada por doenças cardiovasculares e o Índice de Desenvolvimento Social (IDS foi estudada por modelo linear generalizado com distribuição binomial negativa. Os bairros com melhores condições sócio-econômicas tiveram mortalidade por doenças cardiovasculares significantemente menor. A redução das desigualdades sócio-econômicas em cidades de médio porte pode contribuir para a redução das iniqüidades em saúde.Cardiovascular diseases are the main cause of death in many countries. In Brazil, premature cardiovascular death is more frequent than in wealthy countries. The aim of this study was to analyze the relationship between premature cardiovascular death and socioeconomic conditions in urban areas. The study design was ecological, with the urban areas of a medium-size municipality in Minas Gerais State, Brazil, as the units of analysis. The relationship between standardized mortality ratio and social development index (SDI was studied with a binomial negative generalized linear model. The urban regions with the best socioeconomic conditions had significantly lower cardiovascular mortality. The reduction of socioeconomic inequalities in medium-size cities could help decrease health inequities.

  15. El incremento de población urbana del Magreb

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raquel Barras

    2013-01-01

    Full Text Available Este artículo analiza el proceso de transición demográfica en el Magreb, en particular la fuerte urbanización quehan sufrido tres países: Argelia, Marruecos y Túnez. La población urbana se ha incrementado en la región, dando lugar a múltiples oportunidades, pero también a numerosos desafíos. La aparición de importantes centros urbanos espontáneos entorno a las grandes ciudades como consecuencia del éxodo rural ponen de manifiesto la existencia de notables dificultades demográficas que condicionarán el futuro de los tres países analizados, en el ámbito económico, social y de seguridad. El incremento de la población urbana jugará un papel fundamental en la demanda de alimentos en estos Estados.

  16. Fatores associados à mortalidade hospitalar na rede SUS do Rio Grande do Sul, em 2005: aplicação de modelo multinível Factors associated with hospital mortality in Rio Grande do Sul SUS network in 2005: application of a Multilevel Model

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andréa Silveira Gomes

    2010-09-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a mortalidade hospitalar por meio de análise multinível utilizando dados disponíveis no Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde. MÉTODOS: Estudo transversal com dados de internações obtidas das Autorizações de Internação Hospitalar do Rio Grande do Sul no ano de 2005. A modelagem foi realizada por meio de regressão logística multinível, utilizando variáveis do nível individual (internações e do nível contextual (hospitais. Analisou-se a variabilidade causada por variáreis individuais no nível hospitalar, bem como a participação do perfil dos hospitais na taxa de mortalidade hospitalar. RESULTADOS: A taxa bruta de mortalidade calculada para o conjunto de hospitais foi de 6,3%. As variáveis uso de Unidade de Terapia Intensiva e idade foram os principais preditores para óbito hospitalar no nível individual. As variáveis de contexto que se relacionaram mais intensamente com o óbito hospitalar foram: porte do hospital, natureza jurídica e média de permanência. A chance de óbito em hospital de grande porte é 1,85 vezes a chance do hospital de pequeno porte e no hospital de médio porte é 1,69 vezes a chance do hospital de pequeno porte. Os hospitais públicos apresentam 67% mais chances de óbito hospitalar do que os privados. CONCLUSÕES: O perfil hospitalar tem papel importante na mortalidade hospitalar do Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde. A análise multinível deve ser empregada para a estimação da contribuição do perfil dos hospitais na mortalidade hospitalar.OBJECTIVE: To use a multilevel analysis methodology to evaluate hospital mortality from the data available in the Hospital Information System of the National Unified Health System. METHODS: Cross-sectional study with data obtained from Authorization Forms for Hospital Admissions in Rio Grande do Sul, Brazil in 2005. The modeling was performed using multilevel logistic regression

  17. Cirurgia de revascularização na fase aguda do infarto do miocárdio: análise dos fatores pré-operatórios preditores de mortalidade Coronary artery bypass grafting in acute myocardial infarction: analysis of preoperative predictors of mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renata Teixeira Ladeira

    2006-09-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar os fatores pré-operatórios preditores de mortalidade, em pacientes submetidos à RM nos primeiros 30 dias após infarto agudo do miocárdio (IAM. MÉTODOS: Entre 3/1998 e 7/2002, foram incluídos, consecutiva e prospectivamente, em um banco de dados, 753 pacientes com IAM, sendo que 135 (17,9% foram submetidos à revascularização miocárdica (RM isolada e incluídos neste estudo. Estudaram-se os seguintes fatores prognósticos, através de análise multivariada: idade, sexo, diabete, história de IAM, RM ou angioplastia (ATC, localização do IAM, IAM Q, uso de fibrinolítico, intervalo entre o IAM e a cirurgia, presença de complicações no pré-operatório. RESULTADOS: A mortalidade hospitalar global foi de 6,7%, variando de 12,5% nos pacientes portadores de complicações pré-operatórias a 1,4% naqueles sem complicações. Tiveram correlação estatisticamente significante com a mortalidade pós-operatória apenas história prévia de angioplastia (p=0,037 e choque cardiogênico (p=0,002. Em contrapartida, o uso de trombolítico na abordagem inicial do IAM apresentou correlação negativa com a mortalidade (p=0,035. CONCLUSÃO: A RM na fase aguda do IAM é um procedimento que apresenta mortalidade cirúrgica distinta, na dependência da condição clínica pré-operatória do paciente. Dentre os fatores analisados, a presença de choque cardiogênico pré-operatório e história de angioplastia prévia determinaram pior prognóstico neste grupo de pacientes.OBJECTIVE: To assess preoperative predictors of mortality in patients undergoing coronary artery bypass grafting (CABG within the first 30 days of acute myocardial infarction (AMI. METHODS: Between March 1998 and July 2002, 753 AMI patients were consecutively and prospectively entered into a database, 135 (17.9% of whom underwent isolated CABG and were enrolled in this study. The following prognostic factors were assessed by multivariate analysis: age, gender

  18. O impacto do álcool na mortalidade em acidentes de trânsito: uma questão de saúde pública El impacto del alcohol en la mortalidad en accidentes de tránsito: una cuestión de salud pública The impact of alcohol abuse in mortality of traffic accidents: a matter of public health

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angela Maria Mendes Abreu

    2006-04-01

    Full Text Available O estudo objetivou relacionar a mortalidade em acidentes de trânsito, no período de dezembro de 2001 a fevereiro de 2002, na cidade do Rio de Janeiro, com a taxa de álcool apresentada no sangue. Foram levantados, no Instituto Médico Legal, 267 prontuários de vítimas fatais de trânsito. Evidenciou-se a mortalidade diretamente acentuada em pessoas em idade produtiva. Observou-se que, do total, 88 vítimas (32,9%, realizaram teste de alcoolemia, e desses 33% foram positivos (a partir de 0,6g/l no sangue e 67% apresentaram alcoolemia negativa. Ao correlacionar alcoolemia positiva com o local de óbito, observou-se que 42,2% foram provenientes de via pública e 16,6% de hospital. Houve níveis significativos de alcoolemia em atropelamento, colisão e queda de moto. Evidenciou-se aumento de acidentes nos feriados e fins de semana. A pesquisa mostrou que 70,9% das vítimas apresentaram níveis de alcoolemia entre 1,0 e mais que 2,0g/l no sangue, caracterizando o abuso do álcool com os acidentes de trânsito.El studos objetivó relacionar la mortalidad de los accidentes de tránsito, en el período de diciembre de 2001 a febrero de 2002, en la ciudad de Rio de Janeiro, en Brazil, com el índice de alcohol presentado en la sangre. Fueron levantados, en el Instituto Médico Legal, 267 prontuarios de víctimas fatales de tránsito. Fue evidenciada la mortalidad directamente acentuada en personas en edad productiva. Fué observado que del total, 88 víctimas (32.9% hicieron prueba de alcoholemía,, de los cuales 33% había sido positiva (de 0.6 g/l en la sangre y el 67% habían presentado alcoholemía negativa. Cuando fue correlacionado alcoholemía positiva con el lugar de la muerte, fue observado que 42.2% provinieron de via pública y 16.6% de hospital. Hubo niveles significativos de alcoholemía en atropellamientos, colisíon y caída de moto. El aumento de accidentes fue evidenciado en los días de fiesta y los fines de semana. La investigaci

  19. Does caffeine consumption during pregnancy increase the risk of fetal mortality? A literature review O consumo de cafeína durante a gestação aumenta o risco de mortalidade fetal? Uma revisão da literatura

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alicia Matijasevich

    2005-12-01

    Full Text Available The aim of this study was to evaluate the available epidemiological evidence of the effect of caffeine consumption during pregnancy on fetal mortality. A systematic qualitative review of observational studies that referred to any source of exposure to caffeine from food in pregnancy and to fetal mortality as the outcome was conducted in the databases MEDLINE and LILACS. Studies published between January 1966 and September 2004 were searched. The following descriptors were used: "caffeine", "coffee", "tea", "cola", and "cacao" to define the exposure and "fetal death", "stillbirth", "fetal demise", and "fetal loss" to define the outcome. The search strategy retrieved 32 publications, but only six met the inclusion criteria and three were included. One more article was found using "see related articles" feature in PubMed. A total of four publications were included in the review. The small number of publications addressing this subject, methodological limitations, inaccurate exposure assessment in all the studies, overall risks only marginally significant in most cases, and the possibility of publication bias preclude stating with certainty that caffeine consumption is actually associated with fetal death.O objetivo desse estudo foi avaliar a evidência epidemiológica existente a respeito do efeito do consumo de cafeína durante a gravidez sobre a mortalidade fetal. Foi realizada uma revisão qualitativa sistemática dos estudos observacionais que utilizaram como exposição qualquer fonte alimentar de cafeína durante a gestação e como desfecho, mortalidade fetal. A revisão foi conduzida no MEDLINE e LILACS para estudos publicados entre janeiro de 1966 e setembro de 2004. Foram usados os seguintes descritores: "caffeine", "coffee", "tea", "cola" and "cacao" para definir a exposição e "fetal death", "stillbirth", "fetal demise" e "fetal loss" para definir o desfecho. Foram recuperadas 32 publicações, mas somente seis preencheram os crit

  20. Impacto do ecocardiograma transesofágico intraoperatório na mortalidade em cirurgia de revascularização do miocárdio com circulação extracorpórea

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcello Fonseca Salgado Filho

    Full Text Available OBJETIVO: avaliar as taxas de mortalidade e morbidade de doentes submetidos à revascularização do miocárdio (RVM com circulação extracorpórea (CEC que utilizaram rotineiramente o ecocardiograma transesofágico intraoperatório (ETEio. MÉTODOS: estudo retrospectivo, observacional com avaliação de prontuários de 360 doentes no período entre abril de 2010 a abril de 2012. Foram analisados: idade, peso, altura sexo, EUROscore, diabete melito, fração de ejeção e artérias acometidas. Os desfechos foram compilados no intra e no pós-operatório (infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral, disfunção renal, hemodiálise, fibrilação atrial, tempo de internação no centro de tratamento intensivo. RESULTADOS: foram incluídos 53 doentes, com 27 recebendo a monitoração. Foram excluídos 307 porque não foram operados pela mesma equipe cirúrgica. Os dois grupos foram homogêneos quanto a idade, peso e sexo, porém, a fração ejeção foi menor no grupo que recebeu o ecotransesofágico (G ETEio: 56,3%; G Não ETEio: 65,9% ± 11; p=0,01. Nos doentes em que não foi utilizado o ETEio, a mortalidade foi maior (G ETEio: 0% e G Não ETEio: 7,6%; p=0,01. Não houve diferença significativa entre os grupos quanto à incidência de acidente vascular encefálico, infarto agudo do miocárdio, fibrilação atrial aguda e lesão renal. CONCLUSÃO: a utilização do ecocardiograma transesofágico intraoperatório em pacientes submetidos à revascularização do miocárdio, com circulação extracorpórea, diminuiu a mortalidade perioperatória; orientou quanto a utilização dos fármacos inotrópicos e vasodilatadores e contribuiu para uma melhor evolução dos doentes.

  1. Escalas Preditivas de Mortalidade em Cuidados Intensivos Pediátricos

    OpenAIRE

    Oom, Paulo

    2014-01-01

    As escalas preditjvas de mortalidade têm sido utilizadas com uma frequência crescente na avaliação da qualidade da assistência prestada a crianças internadas em unidades de cuidados intensivos, na estratificação de doentes em projectos de investigação clínica e no apoio a algumas decisões clínicas individuais. Existem actualmente dois modelos predidvos de mortalidade para utilização era cuidados intensivos pediátricos a Pediatric Risk of Mortality (PRISM) e a Pediatria Index of Mortality (PTM...

  2. Mortalidade por leucemias relacionada à industrialização

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leal Carmen Helena Seoane

    2002-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a distribuição espacial da mortalidade por leucemia na população, buscando identificar agregados e estabelecer sua relação com os níveis de industrialização. MÉTODOS: O estudo foi realizado nas 43 regiões de governo do Estado de São Paulo, no qüinqüênio 1991-1995. Foi construído um "índice de industrialização relativo à leucemia" (IIRL baseado no número de indústrias e empregos industriais por 100.000 habitantes, valor adicionado fiscal, variedade de ramos industriais e indústrias com potenciais exposições de risco para a leucemia. O IIRL foi distribuído em cinco categorias. Verificaram-se os coeficientes padronizados de mortalidade por leucemia em cada uma das regiões, também distribuídos em cinco categorias e comparados ao mapa IIRL. RESULTADOS: As regiões mais industrializadas em ordem decrescente foram Campinas, Piracicaba, Jundiaí, Sorocaba e São Paulo. Não foi encontrada associação entre mortalidade, por nenhum tipo de leucemia, e industrialização. A região de Jales foi a que apresentou o mais alto coeficiente padronizado de mortalidade por leucemia. CONCLUSÕES: A distribuição da mortalidade por leucemia ocorreu de forma homogênea no Estado de São Paulo, não apresentando correlação com o nível de industrialização. Entretanto, aspectos relacionados ao método epidemiológico adotado -- estudo ecológico -- e ao uso do parâmetro "mortalidade por leucemia", doença cujo prognóstico tem mudado muito nas últimas décadas, limitaram a interpretação dos resultados.

  3. Mortalidade por leucemias relacionada à industrialização

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carmen Helena Seoane Leal

    2002-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a distribuição espacial da mortalidade por leucemia na população, buscando identificar agregados e estabelecer sua relação com os níveis de industrialização. MÉTODOS: O estudo foi realizado nas 43 regiões de governo do Estado de São Paulo, no qüinqüênio 1991-1995. Foi construído um "índice de industrialização relativo à leucemia" (IIRL baseado no número de indústrias e empregos industriais por 100.000 habitantes, valor adicionado fiscal, variedade de ramos industriais e indústrias com potenciais exposições de risco para a leucemia. O IIRL foi distribuído em cinco categorias. Verificaram-se os coeficientes padronizados de mortalidade por leucemia em cada uma das regiões, também distribuídos em cinco categorias e comparados ao mapa IIRL. RESULTADOS: As regiões mais industrializadas em ordem decrescente foram Campinas, Piracicaba, Jundiaí, Sorocaba e São Paulo. Não foi encontrada associação entre mortalidade, por nenhum tipo de leucemia, e industrialização. A região de Jales foi a que apresentou o mais alto coeficiente padronizado de mortalidade por leucemia. CONCLUSÕES: A distribuição da mortalidade por leucemia ocorreu de forma homogênea no Estado de São Paulo, não apresentando correlação com o nível de industrialização. Entretanto, aspectos relacionados ao método epidemiológico adotado -- estudo ecológico -- e ao uso do parâmetro "mortalidade por leucemia", doença cujo prognóstico tem mudado muito nas últimas décadas, limitaram a interpretação dos resultados.

  4. Análise da mortalidade na lista de espera de fígado no Paraná, Brasil: o que devemos fazer para enfrentar a escassez de órgãos? Analysis of liver waiting list mortality in Paraná, Brazi: what shall we do to face organ shortage?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fábio Silveira

    2012-06-01

    Full Text Available RACIONAL: O transplante hepático é a melhor modalidade terapêutica para pacientes em estágio final de doença hepática. Minimização de morte, enquanto se espera o procedimento, envolve priorização de acordo com o estado clínico e a alocação adequada de fígados de doadores. OBJETIVO: Análise da mortalidade na lista de espera de fígado no estado do Paraná, PR, Brasil. MÉTODOS: Foram analisados ​​os dados sobre todos os pacientes (n = 65 que foram registrados na lista de espera de fígado durante um período de 32 meses. RESULTADOS: A morte em lista de espera foi de 41,5% (n = 27. Nenhuma diferença estatística foi observada em relação aos MELD / MELD-Na entre o grupo que faleceu (19,88 / 21,6 e não morreu (17,28 / 19,47. MELD-Na previu maior mortalidade, especialmente no subgrupo de pacientes com gravidade intermediária da doença (classe B previsto pelo escore de CTP. CONCLUSÃO: É crítica a escassez de doadores de órgãos nessa região e a taxa de mortalidade em lista de espera excede em muito o risco inerente de um transplante de fígado, especialmente entre pacientes com MELD mais baixos. É desejável a utilização de um protocolo agressivo de doadores com critérios expandidos, split liver e transplante de doador vivo.BACKGROUND: Orthotopic liver transplantation is the best therapeutic modality for patients with end stage of liver disease. Minimization of death, while waiting for the procedure, involves accurate priorization according to clinical status and appropriate allocation of donor livers. AIM: The mortality analysis in the liver waiting list in Paraná state, PR, Brazil. METHODS: Were analyzed the data on all patients (n=65 who were registered on the liver waiting list during a 32 months period in the state of Paraná, southern Brazil. RESULTS: The death rated in waiting list was 41,5% (n=27. No statistic difference was observed regarding the MELD/MELD-Na scores between the group who died (19,88/21,6 and

  5. Orientação temporal e funções executivas na predição de mortalidade entre idosos: estudo Epidoso Orientación temporal y funciones ejecutivas en la predicción de mortalidad entre ancianos en el estudio Epidoso Time orientation and executive functions in the prediction of mortality in the elderly: Epidoso study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    André Junqueira Xavier

    2010-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a capacidade preditiva de índice cognitivo funcional para mortalidade entre idosos. MÉTODOS: Estudo de coorte realizado com 1.667 idosos acima de 65 anos residentes no município de São Paulo, SP, no período 1991-2001. O índice cognitivo funcional foi construído a partir da orientação temporal e funções executivas (fazer compras e tomar medicação, controlado por variáveis sociodemográficas, hábitos de vida, morbidade, autopercepção de saúde, internação, edentulismo e suporte social. Os óbitos ocorridos no período foram investigados com familiares em entrevistas domiciliares, em cartórios e registros da Fundação Seade (até 2003. Foram calculados riscos relativos brutos e ajustados com respectivos intervalos com 95% de confiança por meio de análise bivariada e múltipla com regressão de Poisson, adotando-se pOBJETIVO: Analizar la capacidad predictiva del índice cognitivo funcional para mortalidad entre ancianos. MÉTODOS: Estudio de cohorte realizado con 1.667 ancianos encima de 65 años residentes en el municipio de São Paulo, Sureste de Brasil, en el período 1991-2001. El índice cognitivo funcional fue construido a partir de la orientación temporal y funciones ejecutivas (hacer compras y tomar medicamento, controlado por variables sociodemográficas, hábitos de vida, morbilidad, autopercepción de salud, internación, edentulismo y soporte social. Los óbitos ocurridos en el período fueron investigados con familiares en entrevistas domiciliares, en oficinas del notario y registros de la Fundación Seade (hasta 2003. Fueron calculados riesgos relativos brutos y ajustados con respectivos intervalos con 95% de confianza por medio de análisis bivariado y múltiple con regresión de Poisson, adoptándose pOBJECTIVE: To analyze the predictive ability of a functional cognitive index of mortality in the elderly. METHODS: Cohort study performed with 1,667 elderly individuals aged more than 65 years

  6. La mortalidad infantil y la mortalidad materna en el siglo XXI

    OpenAIRE

    Alejandro AGUIRRE

    2009-01-01

    La mortalidad infantil y la mortalidad materna han sido reducidas de manera sustancial en los países desarrollados, por lo cual en esas naciones la mortalidad tiende a concentrarse en las edades avanzadas de las poblaciones. Sin embargo, en países como México no está ocurriendo un avance relevante en la disminución de la mortalidad infantil y materna, pues a pesar de los notables progresos conseguidos en ese sentido durante las décadas recientes, para seguir avanzando se requieren fuertes inv...

  7. Incremento della Diffusione della TBC nella ASLRM E

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    E. Di Rosa

    2003-05-01

    Full Text Available

    Nell’ultimo decennio, anche nei paesi industrializzati, si è registrato un aumento dei casi di tubercolosi. Questo lavoro ha come obiettivo l’analisi dell’andamento della diffusione della tubercolosi nell’ambito della popolazione del Distretto B della ASL RM E, mediante l’elaborazione dei dati relativi alle notifiche di malattie infettive pervenute negli anni 2000 e 2001.

    Metodi: sono stati prese in considerazione le notifiche di casi di TBC pervenute negli anni 2000, 2001 alla Unità Operativa Epidemiologia e Profilassi del Servizio di Igiene e Sanità Pubblica della ASL RM E, relative e cittadini Italiani e Stranieri residenti nell’ambito territoriale del Distretto B (Municipi XIX e XX del Comune di Roma. I dati sono raccolti su supporto magnetico sono stati elaborati con software per elaborazioni dati (Access e Excel MICROSOFT per la determinazione dei tassi di incidenza grezzi, specifici e standardizzati.

    Risultati: sono pervenute 127 notifiche: Tassi grezzi; 1 Totale: 2000 = 15,67 per 100000, 2001 = 17,87 per 100000 abitanti; 2 cittadini Italiani: 2000 = 10.98 per 100000 abitanti,2001 = 11,65 per 100000; 3 Stranieri residenti: 2000 = 72,26 per 100000, 2001 = 132, 47. per 100000. Tassi standardizzati; 1 Totale: 2000 = 15,81 per 100000, 2001 = 20,97 per 100000; 2 cittadini Italiani: 2000 = 11.07
    per 100000 abitanti, 2001 = 11,7 per 100000 abitanti;
    3 cittadini stranieri: 2000 = 65,28 per 100000, 2001 = 109, 66 per 100000.

    Conclusioni: dal confronto con l’andamento delle notifiche nella ASL RM E dal 1996 a oggi si rileva un incremento delle notifiche di TBC. L’aumento è particolarmente evidente nell’ambito della popolazione immigrata. Con i dati a disposizione non è possibile valutare l’eventuale ruolo di fattori favorenti la diffusione della TBC, senza dubbio l’immigrazione gioca un ruolo rilevante in tale aumento.

  8. Resecciones pulmonares: Morbilidad y mortalidad

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Romero Díaz

    2001-12-01

    Full Text Available Se reportan las complicaciones de 72 enfermos con resecciones pulmonares, durante el período de 1995 a 1999 en el Hospital Clinicoquirúrgico "Comandante Manuel Fajardo". El 61,1 % fue por resecciones regladas (lobectomías y neumonectomías y el resto atípicas. La mortalidad quirúrgica fue de 4,1 % y la morbilidad del 11,1 %. Las complicaciones más frecuentes fueron la neumonía y la sepsis de la herida, observada en el 2,7 %. La fístula bronquial se presentó en un enfermo (1,3 %.The complications of 72 patients with pulmonary resections performed at "Comandante Manuel Fajardo" Clinical and Surgical Hospital from 1995 to 1999 are reported. 61.1 % of the complications were due to segmental resections (lobectomies and neuronectomies and the rest were atypical. Surgical mortality was 4.1 % and morbidity 11.1 %. The most frequent complications were pneumonia and wound sepsis, which were observed in 2.7 %. A patient had bronchial fistula (1.3 %.

  9. ANÁLISIS DE LAS PRINCIPALES VARIABLES DETERMINANTES DE LA EVOLUCIÓN DE LA MORTALIDAD POR DEMENCIAS EN ANDALUCÍA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Miguel Ruiz Ramos

    2012-01-01

    Full Text Available Fundamentos: Las demencias son una de las causas de mortalidad que más han aumentando en los último años en los países desarrollados. El objetivo de este trabajo es analizar la mortalidad por edad, sexo, estado civil, así como su evolución temporal en Andalucía en el periodo de 1999 al 2010. Métodos: Con las defunciones por demencias de los mayores de 59 años del Instituto de Estadística de Andalucía y las poblaciones correspondientes, se calcularon las tasas de mortalidad bruta, estandarizadas por edad y sexo, y específicas por edad; mediante regresión joinpoint se calculó los porcentajes anuales de cambio; y además con las estimaciones de las poblaciones por estado civil y sus defunciones calcularon las tasas brutas y estandarizadas por edad, sexo y estado civil. Resultados: Las tasas de mortalidad estandarizadas pasaron de 124,8 a 161,0 defunciones por 100.000 en las mujeres y de 110,3 a 147,7 en los hombres, el incremento anual fue del 4,2% y 3,8% en mujeres y hombres. Las mujeres murieron más que los hombres con una razón de tasas estandarizadas entre 1,08 y 1,29. Y, la edad fue la variable que más determinó la mortalidad. Conclusiones: La mortalidad por demencias en Andalucía ha experimentado un importante incremento en los últimos doce años y continuará aumentando, con el consiguiente impacto sanitario y social que tienen este grupo de enfermedades configurándose como un importante problema de salud.

  10. Efectos a corto plazo de la contaminación atmosférica sobre la mortalidad: resultados del proyecto EMECAM en Vitoria-Gasteiz, 1990-94

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pérez Boillos María José

    1999-01-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: El objetivo de este trabajo es evaluar la asociación a corto plazo entre los niveles de humos negros (HN y SO2 y la mortalidad en Vitoria-Gasteiz para un período de cinco años, mediante la aplicación de la metodología de análisis estandarizada del proyecto EMECAM. MÉTODOS: Estudio ecológico de series temporales que trata de estimar la asociación entre las variaciones diarias de mortalidad (mortalidad total en todas las edades y mortalidad total en mayores de 70 años, y contaminación atmosférica (dióxido de azufre-SO2 y humos negros, utilizando modelos de regresión de Poisson. Se siguió la metodología EMECAM. RESULTADOS: La mediana de muertes diarias fue de tres en el total de la población y de dos en ancianos. El nivel medio de humos negros fue 51,15 m g/m³ y el de SO2 18,04 m g/m³. Se encontró una asociación estadísticamente significativa entre humos negros y mortalidad en ancianos durante el semestre frío, con un RR de 1,014 (IC 95%: 1,002-1,026, correspondiente a un incremento de 10 m g/m³ del contaminante. Parecía detectarse un umbral en 80-90m g/m³ de humos negros. La asociación con SO2 no fue significativa. CONCLUSIONES: Los niveles de humos negros del período estudiado se asocian a un incremento en la mortalidad en ancianos, coincidiendo con el resultado de otros estudios.

  11. Análisis del impacto de la mortalidad por suicidios en México, 2000-2012

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Claudio Alberto Dávila Cervantes

    2015-01-01

    Full Text Available El objetivo del presente artículo es analizar la carga de la mortalidad por suicidios en México, a partir del indicador de años de vida perdidos (AVP, entre 2000 y 2012, por sexo, grupos de edad (para menores de 85 años de edad a nivel nacional y por entidad federativa. Se emplearon estadísticas vitales de mortalidad y estimaciones de población para calcular tasas estandarizadas de mortalidad y los años de vida perdidos por suicidios. Entre 2000 y 2012 se dio un incremento sostenido de la tasa de mortalidad por suicidios. En hombres, el grupo de edad con las mayores tasas fue el de 85 años y más; para mujeres el de 15-19 años. El mayor impacto en la esperanza de vida se dio entre los 20 y 24 años en hombres y entre los 15 y 19 años para mujeres. Los estados con la mayor mortalidad se ubican en la península de Yucatán (Yucatán, Quintana Roo y Campeche. La mortalidad por suicidio en México se ha incrementado de manera constante. Los suicidios son prevenibles, por lo que es fundamental implementar políticas públicas en salud a través de acciones de identificación oportuna, estrategias integrales de prevención y el estudio detallado de los factores de riesgo asociados.

  12. Incremento en la proteína no degradable en rumen de vacas lecheras: 1. Efectos sobre la producción y composición de leche y utilización de nutrientes Increasing of rumen undegradable protein in dairy cows: 1. Effects on milk production, milk composition and nutrients utilization

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    D Ibarra

    2006-01-01

    Full Text Available Uno de los nutrientes más importantes en la dieta de vacas lecheras de alta producción es la proteína, y, en particular, la PNDR. Las dietas invernales de las vacas lecheras en el sur de Chile se basan en ensilajes. Por ello, parece interesante analizar el efecto de ajustar el contenido de PNDR en dietas con diferentes aportes de ensilajes de pradera y henilaje de alfalfa. Dietas con altos contenidos de ensilaje fueron suministradas a doce vacas Holstein multíparas para establecer el efecto de la suplementación con PNDR sobre la producción y composición de la leche y sobre la utilización de nutrientes. Se utilizó un modelo de cuadrados latinos completos. Las dietas designadas A1 y B1 incluían (base MS 45% de ensilaje de pradera (EP y 20% de henilaje de alfalfa (HA, mientras que las dietas A2 y B2 tenían un 38% de EP y un 27% de HA. Las dietas B fueron ajustadas considerando las recomendaciones de PNDR (NRC 1989 con harina de pescado en el concentrado; las dietas A consideraron sólo satisfacer los requerimientos de PC, aceptando un déficit de hasta 20% en la PNDR e incluían afrecho de soya. Los consumos de MS, ENL y PC fueron similares entre tratamientos. La producción de leche y de proteína, así como el contenido de proteína láctea, fueron mayores en las dietas suplementadas con harina de pescado (Dietas B (POne of the most limiting and expensive nutrients for high producing dairy cows is crude protein (CP and particularly RUP. Winter diets for dairy cattle in Southern Chile are based mainly on silages. The aim of the study was to analize the effects of the level of RUP in diets which include high levels of pasture silage and alfalfa haylage. High silage diets were fed to twelve multiparous Holstein cows in two trials to establish the effects of RUP supplementation on milk production, composition and efficiency of production. A complete Latin square design was used. Diets identified as A1 and B1 included (on a DM basis 45

  13. Fatores de risco associados à mortalidade de recém-nascidos de muito baixo peso na cidade de Botucatu, São Paulo, no período 1995-2000 Risk factors for mortality in very low birth-weight infants in the city of Botucaty, State of São Paulo, during the period 1995-2000

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Laura H. Prigenzi

    2008-03-01

    Full Text Available OBJETIVOS: avaliar as práticas assistenciais, a ocorrência de doenças, a mortalidade durante a hospitalização e os fatores associados em recém-nascidos prematuros de muito baixo peso (PT-MBP. MÉTODOS: estudo transversal comparando dois períodos: 1995-1997 e 1998-2000 e envolvendo todos os PT-MBP nascidos vivos (n= 451, em um centro perinatal, em Botucatu, São Paulo, Brasil. Os fatores de risco pré-natal e pós-natal foram submetidos a análise multivariada. RESULTADOS: a mortalidade diminuiu de 36,2% para 29,5%. A sobrevida melhorou e foi superior a 50% a partir de 28 semanas e de 750 g de peso. O uso de corticosteróide antenatal aumentou de 25% para 42%, o surfactante exógeno de 14% para 28%, com redução na incidência e gravidade da síndrome do desconforto respiratório. A regressão logística mostrou que a síndrome do desconforto respiratório grave, Odds ratio=18, e a sepse precoce, Odds ratio=2,8, foram importantes fatores de risco para morte em 1995-1997. No período de 1998-2000, a sepse precoce e tardia, Odds ratio=10,5 e 12, respectivamente, aumentaram o risco de morte. CONCLUSÕES: a melhora na assistência perinatal diminuiu a mortalidade do PT-MBP. O aumento na exposição antenatal ao corticosteróide diminuiu a gravidade da síndrome do desconforto respiratório. Em 1998-2000, a sepse foi o único fator de risco para morte.OBJECTIVES: to evaluate perinatal care, the incidence of diseases, and mortality during hospitalization and associated risk factors in very low birth-weight infants (VLBW. METHODS: a cross sectional survey comparing two periods: 1995-1997 and 1998-2000, including all live-born VLBW preterm infants (n= 451, delivered at a level III perinatal center in the city of Botucatu, State of São Paulo, Brazil. The antenatal and postnatal risk factors were analyzed using multivariable techniques. RESULTS: mortality decreased from 36.2% to 29.5%. The survival of infants 750 g, and 28 weeks' gestation

  14. Tendencias de mortalidad por traumatismos y envenenamientos en adolescentes: México, 1979-1997

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Celis Alfredo

    2003-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Describir las causas externas de la mortalidad por traumatismos y envenenamientos, así como la tendencia que estas causas han mostrado entre adolescentes en México, de 1979 a 1997. MATERIAL Y MÉTODOS: Para la realización de este estudio descriptivo de la mortalidad se utilizaron las bases de datos de mortalidad registrada en México de 1979 a 1997. Los datos son recabados, codificados y capturados por el Instituto Nacional de Estadística, Geografía e Informática, y se obtuvieron a través del Instituto Nacional de Salud Pública. Los datos fueron tabulados durante el último semestre de 2000, en Jalisco, en la Unidad de Investigación Epidemiológica y en Servicios de Salud del Adolescente del Instituto Mexicano del Seguro Social. RESULTADOS: Los traumatismos y envenenamientos ocuparon el primer lugar en la mortalidad del grupo adolescente (tasa de 13.35/100 000 con una tendencia descendente de -41.4% durante el periodo 1979-1997, no obstante el incremento de homicidios y suicidios (9.5% y 104.0% respectivamente. Los mecanismos más frecuentes fueron los vehículos de tráfico de motor, las armas de fuego, las intoxicaciones, las sofocaciones y las asfixias por inmersión. CONCLUSIONES: Los traumatismos y envenenamientos que experimenta la población de países en desarrollo muestran frecuencias diferentes a lo registrado en los más desarrollados, haciendo necesario el estudio de los mismos para implantar las medidas preventivas acordes con las condiciones socioculturales y ambientales de cada entorno.

  15. Atenção a saude da gestante e mortalidade neonatal

    OpenAIRE

    Solange Duarte de Mattos Almeida

    2004-01-01

    Resumo: Este trabalho foi composto por três tipos de estudos epidemiológicos sobre mortalidade neonatal e atenção à saúde no município de Campinas-SP, no período compreendido entre janeiro de 2000 e dezembro de 2002. No primeiro estudo, uma coorte de 49.310 nascidos vivos, dos quais 327 evoluíram para óbito antes de completar 28 dias de vida, foi analisada para identificar os fatores associados a mortalidade neonatal tendo como potenciais fatores de risco as variáveis presentes na declaração ...

  16. MODELO DE INCREMENTO Y RENDIMIENTO: EJEMPLOS Y APLICACIONES PARA BOSQUES TEMPLADOS MEXICANOS

    OpenAIRE

    José de Jesús Návar-Cháidez; Pedro Antonio Domínguez-Calleros

    2013-01-01

    Las proyecciones del incremento y rendimiento son centrales en el manejo sustentable de ecosistemas forestales. En este ensayo se presentan estimaciones del incremento y rendimiento de masas arbóreas de zonas templadas, como base para la planeación estratégica forestal sustentable; y de un conjunto o sistema de mediciones ambientales de esos ecosistemas. Se utilizan métodos y formas para calcular el incremento y los rendimientos sustentables en tres niveles: rodales completos, clases de árbol...

  17. Mortality from colorectal cancer in Andalusia: findings in favor of mass screening Mortalidad por cáncer colorrectal en Andalucía: aportaciones al cribado poblacional

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    M. Ruiz-Ramos

    2005-02-01

    Full Text Available Objective: to describe mortality from colorectal cancer (CRC in Andalusia from 1975 to 2001 in order to facilitate decision-making on mass screening. Design: a population-based descriptive study. Considering mortality data from CRC and the resident population of Andalusia during the studied period, the main indicators of mortality by age and sex groups were calculated, and trends were estimated. Results: there have been annual increases in mortality of 1.99% in men and 0.15% in women during the study period. In men, this is mainly due to increased mortality in those older than 65 years, and in women in those in the 35- to 64-year-old age group. In the younger age groups of both sexes, there has been a decline in mortality. The trend of mortality from colon cancer was positive in both men and women, but from rectal cancer was negative in women and slightly positive in men. Conclusions: increased mortality from CRC in Andalusia may justify mass screening measures to potentially change mortality evolution, as has occurred in other countries.Objetivo: describir la mortalidad por cáncer colorrectal (CCR en Andalucía desde 1975 a 2001 para ayudar a la toma de decisiones sobre el cribado poblacional. Diseño: estudio descriptivo de base poblacional. Con los datos de mortalidad por CCR y la población de residentes en Andalucía durante el periodo estudiado, se han calculado los principales indicadores de mortalidad por grupos de edad y sexos y se han estimado las tendencias. Resultados: se ha producido un aumento de 1,99% anual de la mortalidad en los hombres y un 0,15% en las mujeres en el periodo de estudio. En los hombres debido principalmente al incremento de la mortalidad en los mayores de 65 años y en las mujeres en el grupo de edad de 35 a 64 años fue el que más creció, en los grupos de edad jóvenes se ha producido un descenso de la mortalidad en ambos sexos. Las tendencias de la mortalidad por cáncer de colon fueron positivas en hombres

  18. Mortality problems in Brazil and in Germany: past-present-future. Learning from each other? Problemas de mortalidade no Brasil e na Alemanha: passado-presente-futuro. Aprendendo um do outro?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Arthur E. Imhof

    1985-06-01

    thus to be useful. 3. The article, however, does not want to conclude with the rather depressing state of affairs of problems alternatingly superseding each other. Despite the caution which definitely has a place when prognoses are being made on the basis of extrapolations from historical findings, the foreseeable development especially of the epidemiologic transition in the direction of a rectangular survival curve does nevertheless provide good reason for being rather optimistic towards the future: first in regards to the development in our own countries, but then - assuming that the present similar tendencies of development are stuck to - also in regard to Brazil.Estudo realizado em 1984, por um professor suiço-alemão, especializado em demografia histórica, com a finalidade de promover diálogo mútuo entre países desenvolvidos e em desenvolvimento, sobre demografia. Três pontos são destacados: 1. Tomando a mortalidade infantil de São Paulo no período de 1908 a 1983, como exemplo, é mostrado que o Brasil tem ao seu dispor excelente e variada literatura de pesquisa sobre o assunto, que é injustificavelmente desconhecida pela maioria dos europeus. É enfatizado que o Brasil não depende do conhecimento dos autores europeus para explicações concernentes aos fatores que, sob vários aspectos, estão implicados: podem ser considerados, pelos europeus, dois aspectos do Brasil, a este respeito. No primeiro torna-se evidente que o conhecimento do europeu, do ponto de vista médico-biológico, não é apropriado para se chegar a conclusões sobre os problemas atuais do Brasil e que quaisquer conclusões poderão ser extrapoladas em apenas alguns poucos casos. O segundo aspecto refere-se à reinterpretação da história da mortalidade infantil nos países europeus, até as últimas décadas, que em sentido mais abrangente mostra uma situação semelhante à brasileira. 2. Um diálogo frutífero só poderia ser realizado se ambos os interessados apresentassem

  19. Eficiência da escarificação mecânica e biológica na melhoria dos atributos físicos de um latossolo muito argiloso e no incremento do rendimento de soja Efficiency of mechanical and biological chiseling in the improvement of physical attributes of a heavy clay oxisol and the increment of soybean yield

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rodrigo da Silveira Nicoloso

    2008-08-01

    Full Text Available A compactação é uma das principais causas de decréscimo da produtividade dos solos agrícolas. A escarificação mecânica tem sido sugerida para reduzir a compactação do solo em áreas sob sistema de semeadura direta consolidada. Outra opção para aliviar a compactação é o uso de plantas de cobertura com sistema radicular pivotante e bem desenvolvido, como o nabo-forrageiro, com capacidade de crescer em camadas compactadas, formar bioporos estáveis e melhorar os atributos físicos do solo. O objetivo deste trabalho foi avaliar a eficiência do método mecânico (escarificador e do método biológico (nabo-forrageiro de descompactação do solo, ou de ambos associados, em promover a melhoria dos atributos físicos de um Latossolo de textura muito argilosa e o rendimento de grãos da cultura da soja manejada sob semeadura direta. Os tratamentos utilizados foram: aveia-preta em semeadura direta (SD-Av, consórcio de nabo-forrageiro e aveia-preta em semeadura direta (SD-Nb+Av, aveia-preta em solo escarificado (ESC-Av e consórcio de nabo-forrageiro e aveia-preta em solo escarificado (ESC-Nb+Av. Foram avaliadas a densidade, macroporosidade, microporosidade e porosidade total do solo nas camadas 0-0,05; 0,05-0,10; 0,10-0,15; e 0,15-0,20 m, resistência do solo à penetração, umidade gravimétrica e infiltração de água no solo, no momento do pleno florescimento da soja. Além disso, foram determinadas a produção de matéria seca das plantas de cobertura de solo de inverno e o rendimento de soja no verão. Os tratamentos não afetaram significativamente a densidade do solo em nenhuma das camadas avaliadas, no entanto os tratamentos SD-Nb+Av e ESC-Nb+Av duplicaram os valores de macroporosidade do solo na média da camada 0-0,20 m, com efeitos mais pronunciados nas camadas mais superficiais do solo. Os tratamentos SD-Nb+Av e ESC-Nb+Av reduziram a resistência do solo à penetração em relação ao tratamento SD-Av, enquanto o

  20. Preditores de injúria renal aguda e de mortalidade em uma Unidade de Terapia Intensiva

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luis Alberto Batista Peres

    2015-03-01

    Full Text Available Introdução e Objetivos: Comparar características clínicas e evolução dos pacientes com e sem injúria renal aguda (IRA, avaliar a incidência, mortalidade da IRA e fatores de risco de IRA e de óbito em pacientes em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI. Métodos: Estudo retrospectivo que analisou 152 pacientes em uma única UTI. Avaliamos a idade, o sexo, o motivo do internamento, fatores de risco para IRA, dados laboratoriais, a necessidade de terapia renal substitutiva e a mortalidade. Acute Physiology and Chronic Health Evaluation (APACHE II, Sequential Organ Failure Assessment (SOFA e RIFLE foram registrados no dia de admissão na UTI. Determinamos a incidência da IRA, mortalidade e os preditores independentes de IRA e de óbito utilizando o modelo de regressão logística. Resultados: A idade média foi de 57,1 ± 20 anos e 60,1% eram masculinos. IRA não dialítica ocorreu em 81 pacientes (53,2% e a IRA dialítica ocorreu em 19 pacientes (12,4%. A mortalidade global foi de 35,9%, enquanto que a taxa de mortalidade nos pacientes com IRA não dialítica foi de 43,2% e a dos com IRA dialítica de 84,2%. Na análise multivariada, a ventilação mecânica invasiva, a creatinina e a ureia elevadas na admissão foram fatores de risco independentes para IRA, enquanto que diagnóstico clínico, uso de ventilação mecânica invasiva, ureia e lactato aumentados e hipernatremia foram fatores de risco independentes para mortalidade na UTI. Conclusão: A incidência e a mortalidade de IRA na UTI foram elevadas neste estudo, apesar dos avanços que vêm surgindo no seu manejo.

  1. As causas externas no Brasil no ano 2000: comparando a mortalidade e a morbidade

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vilma Pinheiro Gawryszewski

    2004-08-01

    Full Text Available Desde o início da década de 80, as causas externas representam a segunda causa de morte no Brasil. Também determinam crescente demanda aos serviços de saúde. O objetivo do presente trabalho é analisar a morbi-mortalidade por causas externas no Brasil. O material do estudo é composto pelas 118.367 mortes e 652.249 internações hospitalares por causas externas ocorridas no Brasil no ano 2000. Os dados são provenientes do Sistema de Informações de Mortalidade e Sistema de Informações Hospitalares. Entre os resultados destaca-se que o coeficiente de mortalidade por causas externas foi 69,7/100 mil (119,0/100 mil para os homens e 21,8/100 mil para as mulheres. Os homicídios lideraram as causas de morte (38,3% do total, com coeficiente alto, 26,7/100 mil e as quedas lideram as internações (42,8% do total. Os traumas e lesões relacionados ao transporte terrestre são importantes tanto na morbidade quanto na mortalidade. As fraturas representaram 42,6% das hospitalizações, mais freqüentes em membros superiores e inferiores. Aponta-se que os programas de prevenção devem ter impacto tanto na mortalidade quanto na morbidade, com destaque para os homicídios, transporte e quedas.

  2. Respiratory diseases morbidity and mortality among adults attending a tertiary hospital in Nigeria Morbidade e mortalidade relacionadas a doenças respiratórias em adultos atendidos em um hospital terciário na Nigéria

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Olufemi Olumuyiwa Desalu

    2009-08-01

    Full Text Available OBJECTIVE: To determine the morbidity and mortality related to respiratory diseases among adults attending a tertiary-care hospital in Nigeria. METHODS: We carried out a retrospective study of 183 adult patients (> 15 years of age, diagnosed with respiratory diseases between November of 2006 and October of 2008 at the Federal Medical Centre in Ido-Ekiti, Nigeria. RESULTS: Of the 183 patients enrolled in the study, 78 (42.6% were male and 105 (57.4% were female, the male: female ratio being 1:1.4. Respiratory diseases were predominant in the 25-44 year age bracket (37.2% and lower socioeconomic class (81.4%. Pulmonary TB was the leading cause of morbidity (in 42.1%, followed by asthma (in 17.5% and pneumonia (in 15.3%. Lung cancer was uncommon (in only 0.6%. Pulmonary TB was the leading cause of hospitalization for respiratory disease (in 32%. Pulmonary TB, asthma, pneumonia and pleural pathologies were more common in women, whereas COPD was more common in men. The most common comorbidity was HIV infection (in 11.5%. The overall mean length of hospital stay was 14 days. Overall mortality was 8.7%; 50% of the deaths were attributed to pulmonary TB, 25% were attributed to pleural disease, 12.5% were attributed to pneumonia, and 6.25% were attributed to acute exacerbation of COPD. Mortality was higher in women and in the 25-44 year age bracket. CONCLUSIONS: Pulmonary TB, asthma and pneumonia were the leading causes of respiratory disease-related morbidity. Pulmonary TB was the leading cause of respiratory disease-related mortality among the adult Nigerians evaluated. Therefore, these conditions should be given higher priority in patient care. In addition, antiretroviral therapy should be readily accessible and affordable to HIV-infected individuals.OBJETIVO: Determinar a morbidade e a mortalidade relacionadas a doenças respiratórias em adultos atendidos em um hospital terciário na Nigéria. MÉTODOS: Estudo retrospectivo com 183 pacientes adultos

  3. Carga de enfermedad por tabaquismo e impacto potencial del incremento de precios de cigarrillos en el Perú

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ariel E Bardach

    Full Text Available Objetivos. Estimar la carga de enfermedad asociada al tabaquismo y evaluar el potencial impacto económico y en salud del aumento de los impuestos a los cigarrillos en el Perú. Materiales y métodos. Mediante un modelo de microsimulación se estimó el impacto en mortalidad, calidad de vida y costos atribuibles al tabaquismo por enfermedad cardiaca y cerebrovascular, enfermedad pulmonar obstructiva crónica, neumonía, cáncer de pulmón y otras nueve neoplasias. Se evaluaron tres escenarios de aumento de impuestos. Resultados. Un total anual de 16 719 muertes, 6926 diagnósticos de cáncer, 7936 accidentes cerebrovasculares y 7548 hospitalizaciones por enfermedad cardiovascular se pueden atribuir al tabaquismo en Perú. Asimismo, se pierden 396 069 años de vida por muerte prematura y discapacidad cada año, y el costo de tratar los problemas de salud ocasionados por el tabaco asciende a 2500 millones de soles (PEN 2015. Actualmente, los impuestos al tabaco llegan a cubrir solamente el 9,1% de dicho gasto. Un incremento del 50% en el precio de los cigarrillos podría evitar 13 391 muertes, 6210 eventos cardiovasculares y 5361 nuevos cánceres en los próximos diez años, y representaría un beneficio económico de 3145 millones (PEN por ahorro de costos sanitarios y aumento de la recaudación impositiva. Conclusiones. La carga de enfermedad y el costo para el sistema de salud asociados al tabaquismo son elevados en Perú. Incrementar los impuestos al cigarrillo podría derivar en importantes beneficios para el país, tanto sanitarios como económicos.

  4. ¡Las mujeres vivimos más! Concepto de salud/mortalidad diferenciada. Margarita GONZALVO-CIRAC

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Dolores Lopéz Hernández, Reseñadora

    2013-07-01

    Full Text Available Este libro responde en general a la pregunta que se hacía Robert W. Fogel (2009 en su obra Escapar del Hambre y la Muerte Prematura, 1700-2100. Europa, América y el Tercer Mundo: “¿Asistiremos a lo largo del siglo XXI a un incremento en la esperanza de vida en los países ricos tan espectacular como el que ha tenido lugar (de 30 a 40 años en el siglo XX?” “¿A qué se debe este imprevisto alargamiento de la vida humana? Es una pregunta que ha preocupado a algunas de las mentes más brillantes del siglo pasado, tanto en el campo de las ciencias sociales como en el de las ciencias biomédicas”. En su introducción, la autora irrumpe con otras preguntas: “¿Qué ha ocurrido en la evolución de la mortalidad en el siglo XX? ¿Cómo y qué explica la evolución y los niveles alcanzados en la calidad vida actual? ¿Se puede pensar en un incremento de este calibre durante el siglo XXI?” La obra nos presenta un recorrido sobre la evolución de la mortalidad y sus principales causas, las enfermedades, durante todo el siglo XX y la primera década del siglo XXI.

  5. Efectos a corto plazo de la contaminación atmosférica sobre la mortalidad: resultados del proyecto EMECAM en Madrid, 1992-1995

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Galán Labaca Iñaki

    1999-01-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A pesar de los cambios producidos en las fuentes de emisión, los niveles de partículas, SO2, y CO continúan siendo importantes en el municipio de Madrid. Por otro lado, contaminantes fotoquímicos, como el NO2 y O3, están adquiriendo una importancia creciente debido al incremento del tráfico rodado y los elevados niveles de insolación que tiene esta ciudad. El objetivo de este trabajo es establecer la relación a corto plazo entre los principales contaminantes y la mortalidad diaria en el municipio de Madrid, durante el periodo de 1992 a 1995, utilizando el protocolo estandarizado del proyecto EMECAM (Estudio Multicéntrico Español de Contaminación Atmosférica y Mortalidad. MÉTODOS: Las variaciones diarias de la mortalidad por todas las causas, menos las externas, en todas las edades y en las personas de 70 años y más, así como las del aparato circulatorio y respiratorio, se asocian con las variaciones diarias de partículas (PM10, SO2, NO2, CO y O3, mediante modelos de Poisson autorregresivos. Se controlan las variables estacionalidad, tendencia, temperatura, humedad relativa, gripe, día de la semana, y días festivos e inusuales. RESULTADOS: Se observan asociaciones positivas estadísticamente significativas del SO2 con todas las series de mortalidad analizadas, del CO con la mortalidad en las personas mayores de 69 años así como con la cardiovascular y respiratoria, y de las partículas con la mortalidad cardiovascular. El NO2 también se relaciona de forma estadísticamente significativa con la mortalidad cardiovascular. Estos efectos son inmediatos, es decir, ocurren con los contaminantes del mismo día. No se observaron asociaciones positivas significativas con el O3. CONCLUSIONES: Estos resultados sugieren que, para un espectro amplio de contaminantes principales, los niveles actuales de contaminación atmosférica en el municipio de Madrid se asocian con un incremento de la mortalidad.

  6. Mortalidad por suicidios en Colombia y México: tendencias e impacto entre 2000 y 2013

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Claudio Alberto Dávila

    2016-09-01

    Full Text Available Introducción. Los suicidios son uno de los principales problemas de salud pública a nivel mundial. Objetivo. Analizar la tendencia y el impacto de la mortalidad por suicidios en Colombia y México a escala nacional, entre el 2000 y el 2013, por sexo y por grupos de edad. Materiales y métodos. Los datos se obtuvieron de las estadísticas de mortalidad del Departamento Administrativo Nacional de Estadística de Colombia y del Instituto Nacional de Estadística y Geografía de México. Se hizo un estudio descriptivo y transversal, para el cual se calcularon las tasas estandarizadas de mortalidad y los años perdidos de vida en menores de 100 años de edad. Resultados. En Colombia, la tasa de mortalidad por suicidios disminuyó entre el 2000 y el 2013 en ambos sexos: 28 % en hombres y 38 % en mujeres; en México, se presentó una tendencia opuesta: un incremento de 34 % en hombres y de 67 % en mujeres. Los años perdidos de vida en Colombia alcanzaron 0,32 años en el 2013 en hombres y 0,15 en mujeres, con una tendencia decreciente desde el 2000; en México, se situaron en 0,42 años en hombres y 0,2 años en mujeres, con una tendencia creciente desde el 2000. Entre los hombres, el grupo de edad con mayor impacto fue el de 15 a 49 años en ambos países; entre las mujeres, el impacto fue relativamente uniforme entre los 15 y los 84 años de edad. Conclusiones. La mortalidad por suicidios se incrementó de manera constante en México, en tanto que en Colombia se observó una tendencia opuesta. Los suicidios son prevenibles, por lo que es fundamental implementar políticas públicas en salud mediante acciones de detección oportuna, estrategias integrales de prevención y el estudio de los factores de riesgo asociados.

  7. Mortalidad por VIH/SIDA en México. Un aporte demográfico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cecilia GAYET

    2014-01-01

    Full Text Available El objetivo del presente artículo es estimar la tendencia de la mortalidad por SIDA en México entre 1998 y 2011, a nivel nacional y estatal, con métodos demográficos comparando dos etapas y discutir el alcance de estas estimaciones para el monitoreo de la epidemia. Entre los resultados destaca que hubo un comportamiento estable de la mortalidad masculina en la etapa de introducción de los antirretrovirales de gran actividad y una reducción entre 2004-2011; para mujeres, existió un patrón creciente de 1998-2007 y desde 2008 una leve reducción. Se dio una disminución de la esperanza de vida por SIDA antes de la universalización de tratamientos y un incremento a partir de 2004 sólo en los hombres. Existen diferencias entre las entidades federativas. Tabasco tuvo menores aportes a partir de los tratamientos. Los resultados basados en el análisis de defunciones deberían considerarse aproximaciones y no necesariamente convenientes para la evaluación de las políticas de salud.

  8. Variación estacional de la mortalidad por homicidio en Colombia, 1985 a 2001

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    María de los Ángeles Rodríguez

    2008-06-01

    Full Text Available Introducción: El homicidio en Colombia tuvo un ascenso exponencial desde el año 1986, y alcanzó proporciones epidémicas en 1991, cuando se asesinó a ocho de cada 10,000 colombianos. Luego esta situación se redujo, pero de todas formas conservó tasas muy altas. Esta causa de muerte, es el indicador de una violencia compleja, que se agrava, además, por sus más de 50 años de duración.Objetivo: Evaluar la evolución de la variación estacional de la mortalidad por homicidio en Colombia, durante el período de 1985 a 2001. Materiales y métodos: Se estudiaron las defunciones por homicidio ocurridas durante el período entre enero de 1985 y diciembre de 2001. Con ayuda del programa SSS1 se efectuó un análisis de series temporales, mediante procedimientos iterativos de construcción de modelos ARIMA.Resultados: La tasa promedio mensual de mortalidad por homicidio fue 5.26 por 100,000 (mínimo, 2.41 en abril de 1985 y máximo, 8.67 en diciembre de 1992. Se observa un incremento en los años 1991 a 1993 de la serie. Tras el estudio de varios modelos se llegó al ARIMA (1,1,1 (0,0,112.Conclusiones: Se encontró una marcada variación estacional por año en Colombia para la mortalidad por homicidio y se observó que el mes de diciembre tenía las tasas más altas.

  9. Mortalidad en la población galesa de Gaiman, provincia de Chubut, Argentina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Caratini, Alicia Liliana

    2005-01-01

    Full Text Available El objetivo de este trabajo es analizar la evolución en el tiempo de las defunciones y de las causas de muerte por edad y sexo de la población galesa de Gaiman, provincia de Chubut, Argentina. Los datos fueron obtenidos de las Actas de Defunción del Archivo del Registro Civil de la ciudad de Rawson, Chubut. El período de estudio se extendió de 1892 a 1961 y para su descripción y análisis se lo dividió en decenios. Se registraron 2103 defunciones de las cuales 1039 (49% correspondieron a galeses y sus descendientes, lo cual representa un promedio de 14.6 muertes por año. Se detectó una sobremortalidad masculina (59%, esperable en una población colonizadora con predominio de varones. Se observó un incremento, en el tiempo, de la edad media de defunción, lo que indica mejoras en las condiciones socioeconómicas y de salud de la población. La mortalidad infantil y los natimortos representaron el 20% y el 11%, respectivamente, de las defunciones y se constató una transición desde una mortalidad provocada por enfermedades de naturaleza exógena a otra de causalidad endógena. Al compararse nuestros datos con los de la provincia de Chubut y el país, se comprobó, en todos los casos, un descenso de la mortalidad en el tiempo, aunque en Gaiman esa disminución fue más significativa, probablemente por la atención que la comunidad le dedicaba a la educación y a la salud.

  10. Tendencias de mortalidad por cánceres atribuibles al tabaco en México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tovar-Guzmán Víctor José

    2002-01-01

    Full Text Available Objetivo. Describir la tendencia de la mortalidad por cáncer atribuible al consumo de tabaco, particularmente neoplasias del pulmón, en México, durante el periodo 1980-1997. Material y métodos. Se hizo un análisis de tendencias de mortalidad para cada tipo de cáncer asociado con el tabaco, según la Clasificación Internacional de Enfermedades. Las tasas cruda y ajustada de mortalidad fueron estimadas en términos de edad, género, causa básica de la muerte y año, entre 1980 y 1997. Se estimó la razón de género y proporción relativa para los casos que estaban en el grupo de edad entre 35 y 64 años y para toda la población estudiada. Como denominador se utilizaron las proyecciones por edad calculadas por el Consejo Nacional de Población (1970-2010. Resultados. La razón de género para las tasas de mortalidad por cáncer de laringe, esófago, cavidad oral y faringe fue de 2.10:1.00 (hombre: mujer. La razón de género para el cáncer de laringe es enorme: 4.21: 1.00, probablemente debida a la mayor prevalencia de hombres fumadores de tabaco. La proporción relativa estimada, usando la mortalidad total debida a tumores malignos, entre 1980 y 1997 fue la siguiente: cáncer de pulmón 12.31%, laringe 1.71%, esófago 1.55% y cavidad oral/faringe 1.49%. El antecedente de tabaquismo tiene correlación con la tendencia de la tasa de mortalidad por cáncer del pulmón (Beta: 0.910, IC 95%: 1.097-1.797; R² 0.827. Para los grupos sociales mas pobres, por entidad federativa, la correlación está invertida (Beta: -0.510, IC 95%: -0.170, -0.039, R²: 0.260. Conclusiones. En México, la mejoría en el diagnóstico, la transición demográfica y el incremento del consumo de tabaco son, probablemente, los principales factores a los que se atribuye la tasa de mortalidad por cáncer. No obstante, otras variables asociadas con el estilo de vida, como urbanización, actividad física, ingesta de carotenoides y otros componentes dietéticos y t

  11. A influência da mortalidade por causas externas no desenvolvimento humano na Faixa de Fronteira brasileira The impact of mortality from external causes on human development in the Brazilian borderland

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Marcelo de Castro

    2012-01-01

    Full Text Available Neste artigo estima-se a influência de óbitos por causas externas no desenvolvimento na Faixa de Fronteira Brasileira, mensurado pelo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH, entre 2000 e 2005. Os dados obtidos em órgão oficiais do Brasil foram combinados por meio da metodologia definida pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, revelando a situação do IDH nas condições de fato. Subsequentemente, foram desconsiderados os óbitos por causas externas para estimar sua influência no índice, recalculando-se a expectativa de vida utilizando a técnica de causas competitivas. Observou-se que o IDH nas condições de fato apresenta um gradual aumento no sentido Norte-Sul, com as regiões mais desenvolvidas concentrando-se no Sul, o que se apresenta em concordância com outros estudos que utilizam outros conjuntos de indicadores socioeconômicos. Ao desconsiderar os óbitos por causas externas, os maiores ganhos foram apresentados nas regiões onde os IDH (nas condições de fato eram menores e a magnitude dos ganhos reduziu-se em direção do Sul.This article estimates the impact of mortality from external causes on the human development index (HDI along the Brazilian borderland from 2000 to 2005. Data obtained from Brazilian government agencies were combined using the methodology defined by the United Nations Development Program, revealing the HDI according to actual conditions. Subsequently, deaths from external causes were excluded in order to estimate their impact on the index, recalculating life expectancy using the technique of competing causes. HDI showed a gradual increase from North to South, with the most developed regions concentrated in the South, consistent with studies using other sets of economic indicators. By excluding mortality from external causes, the highest gains appeared in regions where the HDI (under actual conditions were lower, and the magnitude of gains declined towards the South.

  12. Mortalidade infantil em duas coortes de base populacional no Sul do Brasil: tendências e diferenciais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Menezes Ana M. B.

    1996-01-01

    Full Text Available Estudou-se a tendência temporal da mortalidade infantil através de dois estudos de coorte realizados em Pelotas, Rio Grande do Sul, em 1982 e 1993. Ambas coortes incluíram todos os nascimentos hospitalares e óbitos verificados através de visitas regulares aos hospitais, cartórios e cemitérios. As informações sobre a causa de morte foram obtidas através de entrevistas com pediatras, revisão do prontuário, necrópsias e entrevista com os pais das crianças. O coeficiente de mortalidade infantil caiu de 36,4 por mil nascidos vivos para 21,1 na década. As principais causas de mortalidade infantil em 1993 foram as perinatais, malformações congênitas, diarréia e infecções respiratórias. Crianças com baixo peso ao nascer apresentaram mortalidade 12 vezes maior do que crianças com peso adequado, e crianças pré-termo, duas vezes mais do que crianças com retardo de crescimento intra-uterino. Crianças de famílias com renda baixa (um salário mínimo apresentaram mortalidade sete vezes superior àquelas com renda alta (10 salários mínimos. A mortalidade de crianças de baixo peso ao nascer e alta renda familiar decresceu em 67%, contra apenas 36% para as de baixa renda. Conclui-se que, mesmo com uma queda expressiva da mortalidade infantil na década, persistem importantes desigualdades sociais.

  13. Estudo da mortalidade de recém-nascidos internados na UTI neonatal do Hospital Geral de Caxias do Sul, Rio Grande do Sul Newborn mortality study in the neonatal intensive care unit of Caxias do Sul General Hospital, Rio Grande do Sul

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Breno Fauth de Araújo

    2005-12-01

    Full Text Available OBJETIVOS: conhecer as causas e variáveis relacionadas com o óbito de recém-nascidos (RN de uma UTI neonatal de referência na região Sul do Brasil. MÉTODOS: estudo descritivo envolvendo 2.247 RN acompanhados até a alta. Foram analisadas variáveis maternas, do RN e variáveis da gestação, parto e atendimento. Foi utilizada a análise univariada e a regressão logística múltipla para relacionar as variáveis estudadas com o óbito. RESULTADOS: ocorreram 184 óbitos, com uma letalidade de 8,2%. A mortalidade dos RN com peso 2.500g ou a termo. As variáveis relacionadas ao óbito foram o peso OBJECTIVES: to determine causes and variables related to newborn deaths of a neonate intensive care unite (ICU in the Southern region of Brazil. METHODS: a descriptive study involving 2.247 newborns followed up until discharge date. Maternal variables were analyzed, as well as of the newborn and pregnancy, delivery and medical assistance variables. Univariate analysis and multiple logistic regression were used to relate the variables studied with death occurrence. RESULTS: 184 deaths occurred, corresponding to a 8.2% lethality rate. Newborn mortality variables were the following: weight of 2.500g or born at pregnancy term. Death related variables were weight of <2.000 grams, Apgar at 5' <4, no prenatal medical care, the need of delivery room resuscitation procedures and mechanic ventilation during hospitalization. Deaths basic causes were malformations (25.6%, maternal hypertension (17.9% and maternal infections (12.0%. CONCLUSIONS: many of the deaths occurred because of the poor medical care offered to pregnant women and newborns, a challenge that need to be faced by neonatologists, obstetricians and the government.

  14. Estudio en tiempo discreto de los procesos puntuales de incrementos condicionalmente independientes

    OpenAIRE

    Lobo Segura, Jaime

    2009-01-01

    A partir de resultados obtenidos sobre la representación binaria de los procesos puntuales en tiempo continuo, se obtiene, bajo hipótesis de separabilidad, un análogo en tiempo discreto ( procesos de incrementos casi condicionalmente independientes) de los procesos puntuales de incrementos condicionalmente independientes. El estudio de la función laplaciana condicionada del proceso en tiempo discreto permite deducir bajo ciertas condiciones de continuidad una fórmula explícita para la respect...

  15. Mortalidade por sífilis nas regiões brasileiras, 1980-1995

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lima Bruno Gil de Carvalho

    2002-01-01

    Full Text Available Introdução: A sífilis tem diminuído sua prevalência após o advento da antibioticoterapia. No Brasil, é objetivo do Ministério da Saúde a erradicação, daí recomendar-se seu rastreamento mediante testes não-treponêmicos e o tratamento mesmo na impossibilidade de confirmar o diagnóstico. O pré-natal é um momento importante, principalmente para o combate às formas congênitas. Objetivo: Estudar a evolução da mortalidade por sífilis congênita e não-congênita nas regiões brasileiras de 1980 a 1995. Metodologia: O número de óbitos foi conseguido a partir do Datasus. Foram calculados coeficientes de mortalidade por lues para cada macrorregião brasileira. Resultados: Houve uma tendência comum de queda dos coeficientes de mortalidade de 1980 a 1995, embora as regiões Nordeste e Norte tenham apresentado taxas ascendentes no primeiro qüinqüênio. A mortalidade pelas formas não-congênitas, estando em declínio, oscilou entre valores muito baixos. Sífilis congênita apresentou coeficientes mais elevados, entre 1,33 e 8,87/100.000. A região Nordeste apresentou elevação do coeficiente de 120% de 1980 a 1990, com queda discreta (11,5% até 1995. Discussão: Os esforços no sentido de diminuir a prevalência de sífilis no Brasil parecem ter resultado em avanços, já que os coeficientes de mortalidade tenderam ao decréscimo. Entretanto, as baixas taxas de mortalidade são um indicador não apenas da freqüência de sífilis, mas da sua letalidade, bem menor atualmente. Conclusões: Chama a atenção a persistência de níveis elevados, até ascendentes, de mortalidade por lues congênita, provavelmente pelas deficiências existentes na assistência perinatal, que ocorre de forma desigual no território nacional.

  16. Análisis edad-periodo-cohorte de la mortalidad por accidentes de tráfico en España

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Saiz-Sánchez Carmen

    1999-01-01

    Full Text Available OBJETIVO. Estudiar la evolución de la mortalidad por accidentes de tráfico en España y su posible aplicación a un modelo edad-periodo-cohorte, así como el efecto que pueden tener algunas medidas de seguridad vial seleccionadas. MATERIAL Y MÉTODOS. Se obtuvieron las tasas de mortalidad por accidentes de tráfico y las tasas en intervalos quinquenales de edad para cada sexo, lo que permite su estudio como tasas específicas de edad por cohortes de nacimiento. Para determinar la asociación entre las medidas de seguridad vial seleccionadas y la mortalidad se han construido modelos de regresión de Poisson. RESULTADOS. Se observaron dos ondas evolutivas en la mortalidad por accidentes de tráfico. Respecto a la edad, no podemos hablar de un efecto claro; tampoco se encontró un efecto cohorte ni para varones ni para mujeres. En relación con las medidas de seguridad vial, se discutió la consistencia que guardaban los modelos seleccionados con los resultados gráficos, y se obtuvo que el uso obligatorio del casco y de las luces de cruce en motocicletas se ha asociado significativamente a la reducción de la mortalidad (RR 0.73, p< 0.05. CONCLUSIONES. La mortalidad por accidentes de tráfico en España muestra un ligero incremento en el periodo estudiado. Este comportamiento de las tasas no puede ser explicado suficientemente por los efectos de la edad, el periodo de diagnóstico de la muerte y la cohorte de nacimiento; en cambio las medidas de seguridad vial introducidas se valoraron positivamente.

  17. Morbilidad y mortalidad de la enfermedad isquémica del corazón y cerebrovascular en México. 2005

    OpenAIRE

    2007-01-01

    Las enfermedades cardiovasculares representan la principal causa de morbilidad y mortalidad. El 25% de los fallecimientos por debajo de los 60 años de edad está relacionado con las enfermedades crónicas no transmisibles. Estos padecimientos son más frecuentes en países en vías de desarrollo; los cambios en los hábitos alimenticios con altos contenidos en grasas saturadas y grasas trans, así como el incremento del consumo de sodio, tabaco, alcohol y sedentarismo; incrementan el riesgo cardiova...

  18. Impacto das ações de imunização pelo Programa Saúde da Família na mortalidade infantil por doenças evitáveis em Olinda, Pernambuco, Brasil Impact of immunization measures by the Family Health Program on infant mortality from preventable diseases in Olinda, Pernambuco State, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tânia Maria Rocha Guimarães

    2009-04-01

    Full Text Available Este artigo aborda o impacto do Programa Saúde da Família (PSF na saúde infantil no Município de Olinda, Pernambuco, Brasil, por meio da avaliação da vacinação e mortalidade infantil por causas evitáveis. Realizou-se um estudo de série temporal com os dados dos principais sistemas de informação em saúde, usando-se a análise dos indicadores ex-ante e ex-post da implantação do PSF, em 1995. A variável independente foi o ano de nascimento relacionado com grau de cobertura da população pelo PSF. Analisou-se três períodos: 1990/1994 (anterior, 1995/1996 (implantação: cobertura de 0% a 30%, 1997/2002 (intervenção: cobertura de 38,6% a 54%. A tendência dos indicadores foi analisada pela regressão linear simples, sendo testada a significância pelo teste t. No período de implantação houve aumento de todas as médias das coberturas vacinais (176% BCG, 223% pólio, 52% DPT, 61% sarampo e redução da mortalidade infantil por causas evitáveis (12,7 óbitos/ano, mesmo não havendo diminuição da pobreza absoluta no município ou aumento das coberturas das redes públicas de saúde nem de esgotamento. A melhoria nos indicadores demonstra a efetividade das ações do PSF no município.This article analyzes the impact of the Family Health Program (FHP on infant health in Olinda, Pernambuco State, Brazil, evaluating immunization and infant mortality from vaccine-preventable diseases. A time-series study was conducted with data from the principal health information systems, analyzing indicators before and after implementation of the FHP in 1995. The independent variable was year of birth, related to degree of population coverage by the FHP. Three periods were analyzed: 1990-1994 (prior, 1995-1996 (implementation phase: 0 to 30% coverage, and 1997-2002 (intervention: coverage of 38.6% to 54%. Trends in the indicators were analyzed by simple linear regression, testing significance with the t test. During the implementation period

  19. Efectos a corto plazo de la contaminación atmosférica sobre la mortalidad: resultados del proyecto EMECAM en el gran Bilbao

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cambra Contín Koldo

    1999-01-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Los objetivos de este estudio han sido evaluar los efectos a corto plazo de la contaminación atmosférica por dióxido de azufre (SO2, partículas, dióxido de nitrógeno (NO2 y humos negros en la mortalidad diaria en el Gran Bilbao. MÉTODOS: Se ha seguido la metodología del proyecto EMECAM. RESULTADOS: Los incrementos de PST, tanto en valores máximos horarios como medios diarios, se asocian significativamente con la mortalidad por todas las causas, por causa circulatoria y en mayores de 70 años. No se han observado diferencias por semestres. Los aumentos en los niveles medios de NO2 se asocian a aumentos de mortalidad por causa respiratoria en todo el período y en período cálido y en mayores de 70 años en el semestre frío. CONCLUSIONES: Los niveles actuales de partículas en suspensión en el Gran Bilbao están asociados con aumentos significativos en la mortalidad. Las asociaciones encontradas entre NO2 y las muertes por causa respiratoria, muy altas principalmente en el período cálido, requieren investigaciones adicionales que valoren su independencia.

  20. Efectos de la contaminación atmosférica sobre la mortalidad diaria en la ciudad de Zaragoza, España, 1991-1995

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Arribas-Monzón Federico

    2001-01-01

    Full Text Available Objetivo. Analizar posibles efectos a corto plazo de la contaminación atmosférica sobre la mortalidad diaria en la población de Zaragoza (España. Material y métodos. Estudio ecológico realizado en Zaragoza, España, en los años 1991 a 1993. Mediante modelos de regresión de Poisson autorregresiva se estudió la asociación entre exposición a partículas en suspensión y dióxido de azufre (SO2, y defunciones diarias de 1991 a 1995. Se consideraron por separado cuatro variables respuesta: mortalidad total para toda la población (excluidas las causas externas, mortalidad en mayores de 69 años, mortalidad específica por enfermedades respiratorias y mortalidad por enfermedades cardiovasculares. Resultados. No se utiliza muestra. Se utilizaron los paquetes estadísticos EGRET y SPSS. Se encontraron asociaciones entre niveles de SO2 y mortalidad por enfermedades cardiovasculares, riesgo relativo (RR=1.018 IC 95%: 1.001-1.036, así como entre partículas en suspensión y mortalidad por enfermedades respiratorias (RR=1.028 IC 95%: 1.006-1.051. Durante épocas cálidas, se observó un efecto significativo de las partículas en suspensión sobre la mortalidad por enfermedades cardiovasculares (RR=1.020 IC 95%: 1.001-1.040. Conclusiones. A pesar de los bajos niveles de contaminación existentes, se han detectado efectos significativos de incrementos en la concentración de contaminantes atmosféricos sobre la mortalidad por enfermedades cardiovasculares y respiratorias, especialmente en los meses cálidos. El texto completo en inglés de este artículo está disponible en: http://www.insp.mx/salud/index.html

  1. Mortalidade perinatal e evitabilidade: revisão da literatura

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sônia Lansky

    2002-12-01

    Full Text Available Neste artigo, realizou-se uma revisão da literatura sobre mortalidade perinatal com maior enfoque na evitabilidade desses óbitos. Foram pesquisadas, sobretudo, publicações da década de 90 nas bases Medline e Lilacs (América Latina e Caribe. Discutiram-se as dificuldades para a realização de estudos nesta área, ainda em número restrito no Brasil, em decorrência do grande subregistro de óbitos fetais e da má qualidade da informação nas declarações de óbitos. Foram apresentadas as principais propostas de classificação dos óbitos perinatais baseadas em enfoque de evitabilidade, com destaque para a classificação de Wigglesworth. Nesta abordagem, os óbitos perinatais foram relacionados a momentos específicos da assistência, sendo evidenciadas as possibilidades de sua prevenção. Recomenda-se o enfoque de evitabilidade para a abordagem da mortalidade perinatal no Brasil, dado que as taxas são ainda elevadas, a maioria dos óbitos é considerada evitável e poderia ser prevenida com a melhoria da assistência pré-natal, ao parto e ao recém-nascido, não apenas quanto à sua resolubilidade clínica, mas também à organização da assistência em sistemas hierarquizados e regionalizados, assegurando o acesso da gestante e do recém-nascido em tempo oportuno a serviços de qualidade.

  2. MORTALIDAD POR ABORTO EN CHILE: ANALISIS EPIDEMIOLOGICO 1985-2000

    OpenAIRE

    Szot M,Jorge; Moreno W,Cristina

    2003-01-01

    El aborto, por su contribución a la mortalidad materna, ha sido tradicionalmente un problema de salud pública en América Latina y en Chile. En la actualidad, si bien es cierto la mortalidad por esta causa ha disminuido, la cantidad de abortos realizados permanece alta. Por este motivo, se ha querido efectuar una caracterización desde la perspectiva epidemiológica de la mortalidad por aborto ocurrido en Chile entre 1985 y 2000. Los resultados confirman la baja en la mortalidad durante el perío...

  3. Mortalidade por tumores de cérebro no Brasil, 1980-1998

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Monteiro Gina Torres Rego

    2003-01-01

    Full Text Available Os tumores cerebrais são raros, mas sua incidência e mortalidade vêm aumentando ao longo das últimas décadas em vários países, inclusive no Brasil, particularmente entre idosos. O presente artigo descreve o perfil da mortalidade desses tumores no país, analisando a distribuição de suas taxas segundo sexo, idade, topografia e natureza tumoral entre 1980 e 1998. As taxas de mortalidade por esta neoplasia, ajustadas por idade pela população mundial, cresceram de 2,24/100 mil para 3,35/100 mil, correspondendo a um aumento de 50%. Estas foram mais elevadas na infância que na adolescência, aumentando posteriormente com a idade e alcançando níveis altos nos mais idosos, sendo o crescimento médio nos maiores de 70 anos de 6% ao ano ao longo da série estudada. São analisadas as taxas de tumores do encéfalo e das meninges cerebrais para o país e para capitais selecionadas. A constatação do aumento dessas taxas demanda a elaboração de estudos com vistas a elucidar o papel de novas tecnologias diagnósticas, assim como de potenciais fatores de risco ambientais.

  4. Risco cardiovascular, efetividade e mortalidade Cardiovascular risk, effectiveness and mortality Riesgo cardiovascular, efectividad y mortalidad

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juan Gérvas

    2012-02-01

    Full Text Available

    A Lei de Ferro da Epidemiologia (Ley de Hierro de La Epidemiología diz que todos que nascem, morrem. Por isso, o propósito da Medicina não é evitar a morte por si só, mas evitar as mortes, as doenças e o sofrimento que podem ser medicamente evitáveis.

    No final, todos nossos pacientes morrerão – e nós também, obviamente, morreremos. “Os corpos encontram uma forma de morrer”, e se a causa não for por fome ou desidratação, por motivo congênito e infeccioso, por lesões, câncer ou suicídio, temos que esperar que seja por ‘motivo cardiovascular’, doença pulmonar, insuficiência renal ou hepática, demência ou outras doenças degenerativas. Mas temos que morrer por alguma coisa.

    Morrer por causa cardiovascular não é desonroso, nem refere-se à atenção clínica imperfeita. O fato de a primeira causa de morte ser a cardiovascular não tem nenhuma relação com os cuidados clínicos e nem deveria assustar.

    Entretanto, muitas das mortes por motivo cardiovascular poderiam ser evitadas. Assim, poder-se-ia evitar mortalidade cardiovascular, diminuindo a desigualdade social, por exemplo, com melhor redistribuição da riqueza, melhor educação etc. Os médicos sabem que os fatores adversos psicossociais associados ao fato de pertencer à classe baixa correspondem a 35% do risco atribuído à hipertensão na incidência do infarto do miocárdio (em outra hipótese, pertencer à classe baixa duplica 2,7 tal risco1.

    Também deve-se saber que, contra as mortes cardiovasculares, não há nada como as políticas de saúde pública quanto ao tabagismo (restrições dos lugares onde fumar, aumento do preço do tabaco, campanhas de informação, entre outras.

    Na parte clínica, as mortes cardiovasculares evitáveis devem ser vistas em perspectiva, de acordo com o que seja possível conseguir2. Portanto, por 100.000 habitantes ao ano, o tratamento com inibidores da enzima conversora de angiotensina (IECA

  5. Mortalidade perinatal em duas coortes de base populacional no Sul do Brasil: tendências e diferenciais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana M. B. Menezes

    Full Text Available A evolução da mortalidade perinatal foi estudada em Pelotas, Rio Grande do Sul, através de dois estudos de coorte realizados em 1982 e 1993. Todos os nascimentos hospitalares e os óbitos foram monitorizados com visitas diárias aos hospitais. A causa da morte foi determinada através de informações do prontuário, entrevista com o pediatra e de necrópsias. O coeficiente de mortalidade perinatal sofreu uma redução de 31% na década. O sub-registro que era de 42,1% em 1982, foi de apenas 6,8% em 1993. Dentre as causas de mortalidade perinatal, houve uma redução em 1993 de 58% para óbitos fetais antepartum, 47% para imaturidade e 62% para outras causas. Os coeficientes para asfixia sofreram um aumento de 4,5/1.000 para 8,3/1.000. As meninas apresentaram um coeficiente de mortalidade perinatal menor do que os meninos. Os coeficientes de mortalidade perinatal conforme peso ao nascer e renda familiar sofreram importantes reduções, sendo que a mais notável foi para crianças de baixo peso e de famílias de renda alta, com uma queda de 68%. Assim como em 1982, os recém-nascidos pré-termo tiveram coeficientes três vezes mais elevados do que crianças pequenas para a idade gestacional. Apesar da queda dos índices de mortalidade na década, as diferenças entre os grupos sociais mantiveram-se grandes.

  6. O que os dados de mortalidade do Censo de 2010 podem nos dizer?

    OpenAIRE

    2012-01-01

    O Censo brasileiro de 2010 incluiu, em seu questionário, a pergunta sobre óbitos ocorridos no domicílio nos últimos 12 meses. Anteriormente, uma questão similar havia sido incluída na amostra do Censo de 1980, mas sendo pouco utilizada. O objetivo do artigo é fazer uma avaliação da qualidade da informação de mortalidade do Censo, em especial sobre a estrutura etária da mortalidade. Em relação à cobertura da enumeração dos óbitos, esta saltou de 40%, no Censo de 1980, para 80%, no de 2010. Os ...

  7. Tratamento hidrotérmico na mortalidade de larvas de Ceratitis capitata (Weidmann, 1824 (Diptera: Tephritidae em tangerina (Citrus reticulata Blanco = Effect of hydrothermal treatment on the mortality of fruit fly (Ceratitis capitata Weidmann, 1824 (Diptera: Tephritidae larvae in tangerine fruit (Citrus reticulata Blanco

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edson Batista Lopes

    2008-12-01

    Full Text Available O objetivo dessa pesquisa foi avaliar a eficiência do tratamento hidrotérmico no controle de larvas de C. capitata em frutos de tangerina para fins quarentenários. Tangerinas da variedade ‘Dancy’ infestadas por larvas de Ceratitis capitata foram submetidas aostratamentos hidrotérmicos de 46±1°C e 50±1°C, em diferentes tempos de exposição. Para a temperatura de 46±1°C foram utilizados nove períodos de exposição: 0, 5, 10, 15, 20, 25, 30, 35 e 40 min. Na temperatura de 50±1°C, utilizaram-se sete tempos de exposição: 0, 5,10, 15, 20, 25 e 30 min., sendo o tempo (0 infestado e sem tratamento para as duas temperaturas. Cada tratamento foi composto de cinco repetições com dois frutos. Frutos maduros e semi-maduros infestados foram imersos em água quente, visando quantificar ototal de larvas vivas e mortas, sendo que, um grupo de frutos foi mantido sem imersão como controle. Os índices quarentenários, na temperatura de 46±1°C foram atingidos aos 32,0 e 35,3 min. para frutos maduros e semi-maduros, respectivamente. Na temperatura de50±1°C, os índices quarentenários foram atingidos aos 20,8 e 21,7 minutos para os frutos maduros e semi-maduros, respectivamente. A mortalidade das larvas de C. capitata foi crescente com o aumento da temperatura e o tempo de exposição.This research aimed to evaluate the efficiency of hydrothermaltreatment in the control of C. capitata larvae in tangerine fruit for quarantine safety. Tangerines fruits infested by larvae of Mediterranean fruit fly Ceratitis capitata were submitted to hydrothermal treatment at 46±1°C and 50±1°C for different exposure times. The fruits were selected in two maturity stages (ripe and semi-ripe and immersed in hot water. For temperature at 46±1°C, nine exposure times were used: 0, 5, 10, 15, 20, 25, 30, 35 and 40 minutes. The same procedure was used for temperature at 50±1°C, where the exposure times were: 0, 5, 10, 15, 20, 25 and 30 minutes. Infested

  8. Análise em longo prazo na síndrome coronariana aguda: existem diferenças na morbimortalidade?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adolfo Alexandre Farah de Aguiar

    Full Text Available FUNDAMENTO: A insuficiência cardíaca (IC tem grande importância como preditor de morbimortalidade em pacientes com síndrome coronariana aguda (SCA. OBJETIVO: Avaliar os preditores de morbimortalidade na SCA em longo prazo. MÉTODOS: Foi um estudo de coorte de 403 pacientes consecutivos com queixas de dor torácica. Descreveram-se dados demográficos, clínicos, laboratoriais e terapêuticos, sendo avaliados durante a internação e até oito anos após alta, em relação à presença ou ausência de eventos cardiovasculares e óbitos. RESULTADOS: Foram 403 pacientes com queixas de dor torácica, em que 65,8% apresentavam diagnóstico de SCA sem supra de ST, 27,8% SCA com supra de ST e 6,5% sem SCA. Destes, foram avaliados os 377 pacientes com SCA, em que 37,9% eram do sexo feminino, e a média de idade foi de 62,2 ± 11,6 anos. A presença de IC antes ou durante a hospitalização influenciou a mortalidade. Dos fatores prognósticos, a creatinina inicial merece destaque, sendo o ponto de corte de 1,4 mg/dl (acurácia = 62,1%; HR = 3,27; p < 0,001. Notamos pior prognóstico para cada acréscimo de dez anos de idade (HR = 1,37; p < 0,001 e para cada incremento de 10 bpm na frequência cardíaca (HR = 1,22 p < 0,001. Quanto às terapias utilizadas antes e após 2002, houve aumento de uso de betabloqueadores, inibidores da enzima conversora da angiotensina (IECAs, estatinas e antiplaquetários, tendo impacto na mortalidade. CONCLUSÃO: Presença de IC admissional, creatinina, idade e FC foram preditores independentes de mortalidade. Observou-se que pacientes com IC atendidos antes de 2002 apresentaram pior sobrevida em relação aos atendidos após 2002 e que a mudança na terapia foi a responsável por isso.

  9. PROPUESTA PARA EL INCREMENTO DE VENTAS DE TRAVESURAS S.A,

    OpenAIRE

    López Reyes, Andrés Felipe

    2013-01-01

    objetivo general del trabajo fue realizar un diagnostico a la empresa Travesuras S.A ante la situación que se ha venido presentando en los últimos años: la baja en sus ventas y la necesidad de cierre de algunos puntos de venta. A partir de lo cual se plantea una propuesta de incremento de ventas que dé solución a la situación.

  10. Hipertrofia ventricular e mortalidade cardiovascular em pacientes de hemodiálise de baixo nível educacional

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosana dos Santos e Silva Martin

    2012-01-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A hipertrofia ventricular esquerda é potente preditor de mortalidade em renais crônicos. Estudo prévio de nosso grupo mostrou que renais crônicos com menor escolaridade têm hipertrofia ventricular mais intensa. OBJETIVO: Ampliar estudo prévio e verificar se a hipertrofia ventricular esquerda pode justificar a associação entre escolaridade e mortalidade cardiovascular de pacientes em hemodiálise. MÉTODOS: Foram avaliados 113 pacientes entre janeiro de 2005 e março de 2008 e seguidos até outubro de 2010. Foram traçadas curvas de sobrevida comparando a mortalidade cardiovascular, e por todas as causas dos pacientes com escolaridade de até três anos (mediana da escolaridade e pacientes com escolaridade igual ou superior a quatro anos. Foram construídos modelos múltiplos de Cox ajustados para as variáveis de confusão. RESULTADOS: Observou-se associação entre nível de escolaridade e hipertrofia ventricular. A diferença estatística de mortalidade de origem cardiovascular e por todas as causas entre os diferentes níveis de escolaridade ocorreu aos cinco anos e meio de seguimento. No modelo de Cox, a hipertrofia ventricular e a proteína-C reativa associaram-se à mortalidade por todas as causas e de origem cardiovascular. A etiologia da insuficiência renal associou-se à mortalidade por todas as causas e a creatinina associou-se à mortalidade de origem cardiovascular. A associação entre escolaridade e mortalidade perdeu significância estatística no modelo ajustado. CONCLUSÃO: Os resultados do presente trabalho confirmam estudo prévio e demonstram, ademais, que a maior mortalidade cardiovascular observada nos pacientes com menor escolaridade pôde ser explicada por fatores de risco de ordem bioquímica e de morfologia cardíaca.

  11. Incremento da depuração renal em pacientes gravemente enfermos: incidência, fatores associados e efeitos no tratamento com vancomicina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    María Luz Campassi

    2014-03-01

    Full Text Available Objetivo: Foi descrito um incremento da depuração renal em alguns grupos de pacientes gravemente enfermos, o qual pode induzir à eliminação de concentrações de fármacos por filtração glomerular aquém do ideal, principalmente no caso de antibióticos. Sua ocorrência e os fatores determinantes têm sido pouco estudados. Nossos objetivos foram determinar a incidência e os fatores associados ao incremento da depuração renal, bem como seus efeitos nas concentrações e na posologia de vancomicina em uma série de pacientes em unidade de terapia intensiva. Métodos: Estudamos, de forma prospectiva, 363 pacientes admitidos durante 1 ano em uma unidade de terapia intensiva clínico-cirúrgica. Foram excluídos pacientes que tivessem nível de creatinina sérica >1,3mg/dL. A depuração de creatinina foi calculada a partir da coleta de urina de 24 horas. Os pacientes foram agrupados segundo a presença de incremento da depuração renal (depuração de creatinina >120mL/min/1,73m2, e os possíveis fatores de risco foram analisados por meio de análise bivariada e logística. Em pacientes tratados com vancomicina, foram registradas a posologia e as concentrações plasmáticas. Resultados: O incremento da depuração renal esteve presente em 103 pacientes (28%, os quais eram mais jovens (48±15 versus 65±17 anos; p<0,0001, tinham mais frequentemente admissões obstétricas (16 versus 7%; p=0,0006 e por trauma (10 versus 3%; p=0,016, e menos comorbidades. Os únicos determinantes independentes para o desenvolvimento de incremento da depuração renal foram idade (OR=0,95; IC95%=0,93-0,96; p<0,0001; e ausência de diabetes (OR 0,34; IC95% 0,12-0,92; p=0,03. Doze dos 46 pacientes que receberam vancomicina tinham incremento da depuração renal e, apesar das doses elevadas, tinham concentrações plasmáticas de vancomicina mais baixas. Conclusões: Nessa coorte de pacientes gravemente enfermos, foi frequente o achado de incremento da depura

  12. Evolução de indicadores socioeconômicos e da mortalidade cardiovascular em três estados do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gabriel Porto Soares

    2013-02-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Doenças do aparelho circulatório são a primeira causa de morte no Brasil. OBJETIVO: Correlacionar taxas de mortalidade por doenças do aparelho circulatório nos Estados de Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, e em suas capitais, entre 1980 e 2008, com indicadores socioeconômicos coletados a partir de 1949. MÉTODOS: Populações e óbitos obtidos no Datasus/MS. Calcularam-se taxas de mortalidade por doenças isquêmicas do coração, doenças cerebrovasculares, causas mal definidas, doenças do aparelho circulatório (DApCirc e todas as causas, ajustadas pelo método direto e compensadas por causas mal definidas. Dados de mortalidade infantil foram obtidos nas secretarias estaduais e municipais de saúde e no IBGE. Dados de PIB e escolaridade foram obtidos no Ipea. As taxas de mortalidade e os indicadores socioeconômicos foram correlacionados pela estimação de coeficientes lineares de Pearson, para determinar a defasagem anual otimizada. Foram estimados os coeficientes de inclinação da regressão entre a dependente doença e a independente indicador socioeconômico. RESULTADOS: Houve redução da mortalidade nos três Estados, essa ocorreu especialmente por queda de mortalidade por doenças cardiovasculares, em especial das doenças cerebrovasculares. A queda da mortalidade por doenças do aparelho circulatório foi precedida por redução da mortalidade infantil, elevação do produto interno bruto per capita e aumento na escolaridade, com forte correlação entre indicadores e taxas de mortalidade. CONCLUSÃO: A variação evolutiva dos três indicadores demonstrou correlação quase máxima com a redução da mortalidade por DApCirc. Essas relações sinalizam a importância na melhoria das condições de vida da população para reduzir a mortalidade cardiovascular.

  13. Estrategias para reducir la mortalidad infantil, Cuba 1959-1999

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raúl L. Riverón Corteguera

    2000-09-01

    Full Text Available Se describen las estrategias utilizadas por el Ministerio de Salud Pública en las diferentes etapas del Programa de Atención Maternoinfantil, para reducir la mortalidad infantil en Cuba de 1959 a 1999. Este período se dividió para su comprensión en 4 decenios. Se hace referencia a las diferentes medidas utilizadas, desde la creación del Sistema Nacional de Salud, la formación de recursos humanos; el desarrollo de la Educación Médica, la edificación de Facultades de Ciencias Médicas y la capacitación del posgraduado, el incremento de hospitales y el aumento de las camas hasta los programas de inmunización, de lucha contra la gastroenteritis y para disminuir el bajo peso al nacer, el uso racional de los antimicrobianos; la presencia de la madre acompañante; la implantación del uso de las sales de rehidratación oral (SRO para prevenir y tratar la deshidratación por enfermedades diarreicas; el desarrollo de la Atención Primaria de Salud; los programas de tecnología avanzada para la detección de anomalías congénitas; la promoción de la lactancia materna exclusiva (LME; la categorización, por UNICEF, de los hospitales "Amigos de la Madres y el Niño", el desarrollo de investigaciones que sirvieron de base al Programa de Atención Maternoinfantil; la edificación de hospitales; la construcción de las unidades de terapia intensiva con equipamiento moderno tanto en pediatría como en neonatología y otros muchos elementos puestos en prácticas durante estos 40 años. Esto ha contribuido a que la mortalidad infantil, a pesar de haberse incrementado en el primer decenio (1959-1969 en el 25,5 %, a partir del 2do. decenio (1970-1979 iniciara un descenso mantenido en el 50 %; en el 3er. decenio (1980-1989 del 43,4 % y en el 4to. decenio (1990-1999 del 40,2 %. Se concluye exponiendo las principales estrategias que contribuyeron a reducir la mortalidad infantil en los últimos años de este siglo.The strategies used by the Ministry of

  14. Mortalidad infantil en Cuba 1959-1999

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raúl Riverón Corteguera

    2001-09-01

    Full Text Available De 1959 a 1999, con los datos estadísticos disponibles, la mortalidad infantil en Cuba disminuyó en 81,3 %, la mortalidad neonatal precoz se redujo el 73,4 %, la mortalidad neonatal tardía el 83,6 % y la posneonatal en 86,0 %. Las reducciones obtenidas en el período se distribuyeron uniformemente entre todas las provincias, aunque la mayor disminución se produjo en las provincias centrales y occidentales. Los rubros que más disminuyeron sus tasas fueron: enteritis y otras enfermedades diarreicas, infecciones respiratorias agudas, afecciones perinatales en general y las meningitis, aunque todas las causas reducen la mortalidad en el período. La natalidad descendió el 51,3 %, la fecundidad lo hizo en 30 %, el crecimiento demográfico bruto de la población disminuyó el 59,8 %, el parto institucional aumentó en 65,9 %, el bajo peso al nacer descendió el 36,9 %, la mortalidad perinatal se redujo el 67,2 %, los nacidos vivos disminuyeron el 21,1 % y la supervivencia infantil a los 5 años aumentó el 3,8 %. Esto ha sido posible debido principalmente a la decisión política de priorizar el sector de la salud y muy especialmente la salud maternoinfantil adoptada por nuestro Estado a principios de la década de los 60, lo que permitió alcanzar avances en la organización, calidad de la atención y una amplia cobertura de los servicios de salud. También fueron elementos importantes, el mejoramiento del nivel de vida y de la educación alcanzados por la población, las mejoras logradas en la situación sanitaria y epidemiológica, la distribución equitativa de los alimentos que prioriza a la madre y al niño. Un elemento fundamental en la última década ha sido el desarrollo del "médico de la familia" en la atención primaria y el mejoramiento de la atención hospitalaria. Por otra parte han contribuido de manera notable el establecimiento del Programa Nacional de Atención Maternoinfantil, que abarca las inmunizaciones, el control de las

  15. EVOLUCIÓN DE LA MORTALIDAD ATRIBUIBLE AL TABACO EN LAS ISLAS CANARIAS (1975-1994

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luis M Bello Luján

    2001-01-01

    Full Text Available Fundamento: El objetivo de este trabajo es describir la mortalidad atribuible al consumo de tabaco en las Islas Canarias durante el período 1975-1994. Método: Las defunciones por edad, sexo y causa desde 1975 a 1994 se obtuvieron del Instituto Nacional de Estadística (Movimiento Natural Población. A partir de las Encuestas de Salud de España y Canarias se tomaron los porcentajes de nunca fumadores, fumadores y ex-fumadores de la población canaria por edad y sexo. Los riesgos relativos de muerte se obtuvieron del Cancer Prevention Study II, llevado a cabo en Estados Unidos de América. Se calculó la proporción de muertes atribuibles al tabaco para cada año, sexo y grupo de edad a partir de la fracción atribuible poblacional. Así mismo, se calculó la tendencia de la mortalidad atribuible para dicho período expresada como el cambio porcentual medio anual de las tasas de la mortalidad ajustadas por edad, mediante un modelo log-lineal. Resultados: Durante el período 1975-1994, el número de fallecimientos atribuidos al tabaco aumentó un 64%. Por grandes causas, se observó en el período de estudio, un aumento de las neoplasias del 108%, una disminución de las enfermedades cardiovasculares del 32% y un incremento de las enfermedades respiratorias del 15,5%. Se observó también que el número de fallecidos aumenta con la edad, siendo el grupo de edad de 65 años y más en el que se presentan más muertes por el tabaco. Conclusiones: En las Islas Canarias, más del 20% de todas las muertes en 1994 se pueden atribuir al tabaco. Esto sugiere que las medidas introducidas para controlar el tabaquismo son insuficientes.

  16. Dinâmica do apoio em corredores veteranos com relação ao incremento da velocidade e da fadiga

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jesús Salas Sánchez

    2014-07-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Nas últimas décadas, o número de participantes nas corridas populares de resistência tem aumentado, especialmente, dos atletas da categoria de veteranos (acima de 35 anos, assim como o número de provas organizadas. OBJETIVO: Analisar a dinâmica de apoio na corrida do atleta veterano com relação ao incremento da velocidade e da fadiga. MÉTODOS: Participaram 43 atletas, 40 homens (média de idade: 41,3 ± 1,10 anos e 3 mulheres (média de idade 44,3 ± 3,17 anos. Depois do aquecimento, foram realizados três protocolos de corrida: confortável, ritmo de competição e ritmo de competição até o incremento dos valores da escala de Borg, escolhidos livremente por cada atleta. A dinâmica do apoio (superfície de contato, rotação lateral e inclinação do pé e sua sequência temporal foram analisadas em vídeo de alta velocidade. RESULTADOS: Do total, 84,5% dos atletas apresentaram apoio atrasado, com incremento correspondente ao aumento da velocidade e da fadiga na corrida. Dos atletas, 52,7% apresentaram rotação externa leve e 69% apresentaram inclinação lateral leve. Não foi encontrada relação entre atletas lesionados ou não nem entre a dinâmica de apoio nos três tipos de corrida. O tempo de contato na fase de amortecimento foi superior no apoio atrasado com relação ao resto dos tipos de passadas na corrida confortável e no ritmo de competição. CONCLUSÃO: As descobertas deste estudo podem ser importantes para o desenho de tênis esportivos e para aportar informações sobre a relação entre o padrão da passada do corredor veterano e o risco de lesões.

  17. MODELO DE INCREMENTO PARA ÁRVORES SINGULARES – Nectandra megapotamica (Spreng. Mez

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Peter Spathelf

    2004-05-01

    Full Text Available No setor florestal, os modelos de crescimento e incremento são utilizados para predizer o crescimento de uma árvore, de um povoamento ou de uma floresta. Nas florestas heterogêneas e de várias idades do Rio Grande do Sul, modelos de árvores individuais são apropriados. O presente trabalho foi estabelecido para contribuir para a formulação de um modelo de incremento de uma espécie da Floresta Estacional Decidual do Rio Grande do Sul: a Nectandra megapotamica. A coleta de dados foi realizada no distrito de Vale Vêneto, próximo a Santa Maria, nos anos de 1994 e 1997. A vegetação foi classificada em diferentes estágios sucessionais e nesses estágios, instaladas unidades amostrais permanentes (uap. Em cada uap, todas as árvores com DAP ≥ 5 cm foram identificadas, numeradas e medidas. Adicionalmente, a posição sociológica e variáveis do sítio foram estimadas. Em cada uap, calcularam-se a área basal individual, área basal por ha e área basal das árvores maiores que a concorrida (BAL. Em seguida, estabeleceram-se funções de crescimento utilizando o procedimento stepwise. A fórmula geral do modelo é: Incremento (g/ano = f (Dimensões, Concorrência, Sítio. O melhor modelo para Nectandra megapotamica é: ICA = 0,002084 + 0,000001039 x DAP² – 0,0003498 x Degradação – 0,000375 x P.S. – 0,00000904 x Pedregosidade – 0,0000103 x BAL.

  18. CODIFICACIÓN DE LAS CAUSAS DE MUERTE CON EL SOFTWARE IRIS. IMPACTO EN LAS ESTADÍSTICAS DE MORTALIDAD DE LA COMUNIDAD FORAL DE NAVARRA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Yugo Floristán Floristán

    2016-01-01

    Full Text Available Fundamentos: Existen pocos estudios que analicen los cambios en las estadísticas de mortalidad derivados de la utilización del software IRIS para la codificación automática de la causa de muerte en comparación a la codificación manual. El objetivo de esta investigación fue evaluar el impacto del uso de IRIS en las estadísticas de mortalidad de Navarra. Métodos: Se procedió a una doble codificación de la causa básica de 5.060 boletines de defunción correspondientes a los fallecimientos de residentes en Navarra en 2014. Se establecieron las correspondencias entre ambas codificaciones para los capítulos de la CIE10 y la lista de causas INE-102 y se estimó el cambio en las tasas de mortalidad. Resultados: Con el software IRIS se codificaron automáticamente el 90% de las defunciones. Se observó una coincidencia a 4 caracteres y en el mismo capítulo de la CIE10 en el 79,1 y el 92,0% de los casos. La coincidencia para la lista reducida INE-102 fue del 88,3%. Se encontraron coincidencias más elevadas en las defunciones de personas menores de 65 años. Se observó un incremento de las muertes por enfermedades endocrinas (31%, trastornos mentales (19% y enfermedades del sistema nervioso (9%, mientras que diminuyeron las enfermedades del sistema genitourinario (21%. Conclusiones: La coincidencia a nivel de los capítulos de CIE10 de la codificación con IRIS respecto a la manual se da en 9 de cada 10 defunciones. La implantación de IRIS comporta un incremento de las enfermedades endocrinas, fundamentalmente diabetes mellitus e hiperlipidemias, y de los trastornos mentales, fundamentalmente las demencias.

  19. El gobierno promotor del crecimiento: desarrollo tecnológico e incremento de la habilidad laboral

    OpenAIRE

    Salvador Rivas-Aceves; Zorayda Carranco Gallardo

    2009-01-01

    En el marco de una economía cerrada con rendimientos constantes a escala y productos marginales decrecientes, se estudia el efecto que tiene la participación del gobierno en el desarrollo tecnológico y en el incremento de la habilidad laboral por medio de un gasto gubernamental financiado a través de un impuesto sobre la renta. Bajo estructuras analíticas en términos reales y nominales, se caracterizan las condiciones iniciales de las trayectorias óptimas de consumo, ocio, capital y producto....

  20. El incremento del TDAH en la población infantil

    OpenAIRE

    Guadalix-Iglesias, Miriam

    2015-01-01

    En las últimas décadas se está asistiendo a un continuo incremento a nivel mundial de las llamadas enfermedades mentales, entre ellas el TDAH. A pesar de las investigaciones realizadas en busca de un supuesto trastorno neurobiológico o disfunción cerebral como explicación del TDAH, no se ha podido demostrar su existencia. Aun así, se sigue diagnosticando a la población infantil de TDAH y se la trata con psicofármacos que carecen de beneficios a largo plazo y que originan graves efectos secund...

  1. INCREMENTO DE LA AUTOESTIMA EN LOS ADULTOS MAYORES DE UN HOGAR DE JUBILADOS

    OpenAIRE

    Teresa de Jesús Mazadiego Infante; Janeth Calderón Reyes; Claudia Solares Mejía; Maribel Zárate Moreno; Lisseth Torres Vargas; Ángel de Jesús Coto Sampayo

    2011-01-01

    El objetivo de este trabajo fue probar la efectividad de las técnicas de relajación, terapia ocupacional y dinámicas grupales para mejorar la autoestima de los adultos mayores de una casa-hogar para jubilados. Al efecto, se trabajó con una muestra de 17 adultos mayores, a quienes se asignaron diversas actividades, como ejercicios musicales, juegos de mesa, manualidades y sesiones de intercambio de experiencias y expresión de sentimientos. Los resultados obtenidos muestran un incremento consid...

  2. INCREMENTO DE LA AUTOESTIMA EN LOS ADULTOS MAYORES DE UN HOGAR DE JUBILADOS

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Teresa de Jesús Mazadiego Infante

    2011-01-01

    Full Text Available El objetivo de este trabajo fue probar la efectividad de las técnicas de relajación, terapia ocupacional y dinámicas grupales para mejorar la autoestima de los adultos mayores de una casa-hogar para jubilados. Al efecto, se trabajó con una muestra de 17 adultos mayores, a quienes se asignaron diversas actividades, como ejercicios musicales, juegos de mesa, manualidades y sesiones de intercambio de experiencias y expresión de sentimientos. Los resultados obtenidos muestran un incremento considerable de los niveles de autoestima en general y de la calidad de vida de los sujetos.

  3. Mortalidade por doenças respiratórias em idosos após campanhas vacinais contra influenza no Distrito Federal, Brasil, 1996-2009 Mortality due to respiratory diseases in the elderly after influenza vaccination campaigns in the Federal District, Brazil, 1996-2009

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Francisca Magalhães Scoralick

    2013-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: Comparar os índices de mortalidade por doenças respiratórias em idosos residentes no Distrito Federal (DF antes e após a implantação da campanha nacional de vacinação contra influenza. MÉTODOS: Estudo ecológico de séries temporais. Os dados referentes à população do DF acima de 60 anos entre 1996 e 2009 foram obtidos de bancos de dados oficiais. As variáveis estudadas foram o coeficiente de mortalidade geral (CMG, coeficiente de mortalidade por doenças respiratórias (CMDR e índice de mortalidade por causas respiratórias (IMR. Foi realizada uma análise qualitativa dos dados referentes ao período antes e após a implantação da campanha de vacinação (1996-1999 e 2000-2009, respectivamente. RESULTADOS: O CMG aumentou com o incremento da faixa etária. No decorrer do período do estudo, houve uma redução no CMG em todas as faixas etárias, especialmente naquela com 80 anos ou mais. Houve redução do CMDR em todos os grupos etários, especialmente naqueles com mais de 80 anos. O IMR mostrou uma redução em todas as faixas etárias por todo o período estudado. Em 2000, ano imediatamente subsequente à primeira campanha vacinal, a redução do IMR foi mais pronunciada na faixa etária > 70 anos; em 2001, houve um aumento do IMR em todas as faixas etárias, apesar da maior adesão à campanha de vacinação em relação a 2000. CONCLUSÕES: A vacinação contra a influenza parece influir positivamente na prevenção da mortalidade por doenças respiratórias, particularmente nos idosos com 70 anos ou mais.OBJECTIVE: To compare mortality rates due to respiratory diseases among elderly individuals residing in the Federal District of Brasília, Brazil, prior to and after the implementation of a national influenza vaccination campaign. METHODS: This was an ecological time series analysis. Data regarding the population of individuals who were over 60 years of age between 1996 and 2009 were obtained from official

  4. Análise da mortalidade e das internações por doenças cardiovasculares em Niterói, entre 1998 e 2007

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Luiza Garcia Rosa

    2011-06-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A redução da mortalidade por doenças cardiovasculares é observada no Brasil há anos, atribuída à queda nos fatores de risco, melhora na terapêutica e diminuição da mortalidade hospitalar. OBJETIVO: Comparar a mortalidade populacional, o coeficiente de internação e a mortalidade hospitalar em unidades do Sistema Único de Saúde, para doença isquêmica do coração (DIC, doenças cerebrovasculares (DCBV e insuficiência cardíaca (IC, no município de Niterói, entre 1998 e 2007. MÉTODOS: Foram utilizados o número de óbitos e o de internações e mortalidade hospitalar de residentes em Niterói para o capítulo IX do CID10 e causas específicas disponíveis no Datasus, na população de 30 anos e mais. A diferença entre a magnitude dos indicadores foi calculada para homens e mulheres considerando a média do primeiro triênio menos a média do segundo triênio. RESULTADOS: Houve queda dos coeficientes de mortalidade populacional em homens e mulheres, para todas as faixas etárias, nos três grupos de causas e para o capítulo IX. A tendência à queda dos coeficientes diminuiu com a idade. Para DIC houve queda na mortalidade hospitalar. Para DCBV e IC, aumento. Os coeficientes de internação hospitalar por DIC diminuíram, com exceção de algumas faixas. CONCLUSÃO: O presente estudo permitiu esclarecer alguns aspectos da morbimortalidade cardiovascular em Niterói. A redução da mortalidade populacional e hospitalar por DIC indica haver melhor qualidade na abordagem dessa condição. O aumento da mortalidade hospitalar por DCBV e IC aponta para a necessidade de se dar maior atenção à qualidade do cuidado hospitalar para esses grupos de doenças.

  5. Panorama epidemiológico de la mortalidad por cáncer en el Instituto Mexicano del Seguro Social: 1991-1995

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    SALMERÓN-CASTRO JORGE

    1997-01-01

    Full Text Available Objetivo. Describir el comportamiento de la mortalidad global por cáncer, así como la mortalidad específica para las principales neoplasias malignas en población adulta derechohabiente (DH del Instituto Mexicano del Seguro Social (IMSS. Material y métodos. A partir de los registros oficiales de defunción y de la información sobre la población para los años 1991-1995, se estimaron las tasas anuales de mortalidad global y específica para las 10 principales neoplasias malignas por sexo, en mayores de 20 años. Asimismo, se estimaron las tendencias nacionales y estatales para las principales neoplasias malignas para cada sexo por medio de regresión de Poisson. Se calcularon las diferencias de tasas de mortalidad específica para las dos principales neoplasias por sexo restando las tasas estatales a su respectiva tasa nacional en 1995. Resultados. La mortalidad global por cáncer en los hombres se incrementó de 76.2 en 1991, a 94.8 por 100 000 DH en 1995; entre las mujeres, ésta se incrementó de 85.6 a 105.8 por 100 000 DH, representando un incremento de 24.4 y de 24% en hombres y mujeres, respectivamente, durante el periodo de estudio. Entre los hombres las neoplasias de riñón, leucemia, páncreas, próstata y pulmón; y entre mujeres las de colon, mama, páncreas, leucemias e hígado, mostraron los incrementos más significativos. Conclusiones. En el IMSS es impostergable la conformación de un registro poblacional de cáncer que permita una mejor vigilancia epidemiológica de las neoplasias y una evaluación permanente del impacto de programas específicos para la prevención y control de este padecimiento en las instituciones.

  6. Tendência da mortalidade por neoplasias malignas selecionadas em Rio Branco, Acre, Brasil, 1980-2006

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juliano de Pádua Nakashima

    2011-06-01

    Full Text Available A distribuição temporal da incidência e mortalidade por câncer na Amazônia Ocidental é desconhecida. As tendências das taxas de mortalidade por câncer ajustadas por idade nas localizações anatômicas apresentando maior magnitude entre 1980-2006 em Rio Branco, Acre, Brasil, foram modelizadas por meio de regressão linear. A tendência temporal da mortalidade por câncer em homens revelou padrão de crescimento não constante, e estabilidade em mulheres. Ao final da série, as taxas mais elevadas em mulheres foram, em ordem decrescente, colo uterino, pulmão, fígado e vias biliares intra-hepáticas, estômago e mama. No sexo masculino, foram pulmão, próstata, fígado e vias biliares intra-hepáticas, estômago e esôfago. O padrão observado revela elevação na mortalidade por câncer de mama e pulmão em mulheres, declínio de câncer de colo uterino, pulmão em homens, e estômago em ambos os sexos. A elevada mortalidade por câncer de fígado merece destaque em decorrência das elevadas taxas de infecção pelo vírus da hepatite B e C no Acre.

  7. Mortalidade infantil por causas evitáveis em uma cidade do Nordeste do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Suelayne Gonçalves do Nascimento

    2014-04-01

    Full Text Available Estudo de corte transversal que objetivou descrever a ocorrência da mortalidade infantil em Recife (PE entre 2000 e 2009, segundo causas evitáveis. A população foi composta pelos óbitos infantis de mães residentes na cidade do Recife e a classificação de evitabilidade adotou a Lista de causas de mortes evitáveis por intervenções do Sistema Único de Saúde. Para análise dos dados utilizou-se estatística descritiva. Foi observado decréscimo no coeficiente de mortalidade infantil de 20,4 para 12,1 por 1.000 nascidos vivos. Do total de 3.743 óbitos registrados, 2.861 (76,4% foram classificados como evitáveis. Destacaram-se os óbitos reduzíveis por adequada atenção à mulher na gestação. A abordagem da evitabilidade auxilia nas discussões relacionadas à organização, qualidade e acesso aos serviços de saúde, bem como na identificação dos óbitos que poderiam ter sido prevenidos ou evitados por uma adequada atenção à saúde materno-infantil.

  8. Pequenos para idade gestacional: fator de risco para mortalidade neonatal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Almeida Márcia Furquim de

    1998-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Estudar as variáveis contempladas na Declaração de Nascimento (DN como possíveis fatores de risco para nascimentos pequenos para a idade gestacional (PIG e o retardo de crescimento intra-uterino como fator de risco para a mortalidade neonatal. MATERIAL E MÉTODO: As variáveis existentes na DN foram obtidas diretamente de prontuários hospitalares. Os dados referem-se a uma coorte de nascimentos obtida por meio da vinculação das declarações de nascimento e óbito, correspondendo a 2.251 nascimentos vivos hospitalares, de mães residentes, ocorridos no Município de Santo André, Região Metropolitana de São Paulo, no período de l/1 a 30/6/1992, e aos óbitos neonatais verificados nessa coorte. RESULTADOS: Obteve-se a proporção de 4,3% de nascimentos PIG, significativamente maior entre os recém-nascidos de pré-termo e pós-termo, entre os nascimentos cujas mães tinham mais de 35 anos de idade e grau de instrução inferior ao primeiro grau completo. Os recém-nascidos PIG apresentam maior risco de morte neonatal que aqueles que não apresentavam sinais de retardo de crescimento intra-uterino. CONCLUSÕES: Em áreas com menor freqüência de baixo peso ao nascer, é importante investigar a presença de retardo de crescimento intra-uterino entre os nascimentos prematuros e não apenas nos nascimentos de termo. O registro da data da última menstruação (ou da idade gestacional em semanas não agregadas na DN facilitaria a detecção de PIGs na população de recém-nascidos.

  9. Impact of highly active antiretroviral therapy (HAART on the incidence of opportunistic infections, hospitalizations and mortality among children and adolescents living with HIV/AIDS in Belo Horizonte, Minas Gerais State, Brazil Impacto da terapia anti-retroviral de alta potência (HAART na incidência de infecções oportunistas, hospitalização e mortalidade associadas em crianças e adolescentes vivendo com HIV/AIDS em Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Talitah M. S. Candiani

    2007-01-01

    Full Text Available The impact of highly active antiretroviral therapy (HAART can be evaluated using indicators, such as rates of opportunistic infections, hospitalizations by cause of infection, and associated death. This study aimed to estimate the impact of HAART on the incidence of these indicators, in children and adolescents with HIV/AIDS. It was a hybrid cohort study; 371 patients were followed from 1989 to 2003. In December 2003, 76% of the patients were still being followed, while 12.1% had died, 9.5% had dropped out, and 2.4% had been transferred. The overall rate of opportunistic infections was 18.32 infections/100 persons-year and 2.63 in the pre- and post-HAART periods, respectively. In the multivariate analysis, the risk of developing an opportunistic infection was 5.4 times greater and 3.3 times greater for hospitalization risk before HAART. Respiratory causes represented 65% of the hospitalizations and they were reduced by 44.6% with therapeutic intervention. The average hospital stay of 15 days was reduced to 9.There was a post-HAART decline in deaths of 38%. This study demonstrates the effectiveness of HAART in significantly reducing opportunistic infections, hospitalizations, and deaths in this Brazilian cohort.O impacto da terapia anti-retroviral de alta potência ativa (HAART pode ser avaliado utilizando-se indicadores, como taxas de incidências de infecções oportunistas, hospitalizações por causas infecciosas e mortalidade associada. O objetivo deste trabalho foi estimar o impacto da HAART na incidência desses indicadores em crianças e adolescentes com HIV/AIDS. Trata-se de uma coorte híbrida, na qual foram acompanhados 371 pacientes no período de 1989-2003. Em dezembro de 2003, 76% dos pacientes permaneciam em acompanhamento, 12,1% faleceram, 9,5% foram perda de seguimento e 2,4% transferidos. A taxa de incidência global de infecções oportunistas foi de 18,32 infecções/100 pessoas-ano e 2,63 nos períodos pré e p

  10. Correcao de informacoes vitais: estimacao da mortalidade infantil, Brasil, 2000-2009

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Germano de Frias

    2013-12-01

    Full Text Available OBJETIVO : Propor método simplificado para corrigir informações vitais e estimar o coeficiente de mortalidade infantil no Brasil. MÉTODOS : A correção dos dados vitais dos sistemas de informação sobre mortalidade e nascidos vivos foi obtida por meio de fatores de correção, estimados com base em eventos não informados ao Ministério da Saúde e captados por pesquisa de busca ativa. O método simplificado de correção das informações vitais, de 2000-2009 para o Brasil e unidades da federação, estabelece o nível de adequação das informações de óbitos e nascidos vivos, pelo cálculo do coeficiente geral de mortalidade padronizado por idade e da razão entre os nascidos vivos, informados e esperados, respectivamente, em cada município brasileiro. A partir da aplicação dos fatores de correção ao número de óbitos e nascidos vivos, informados em cada município, as estatísticas vitais foram corrigidas, possibilitando estimar o coeficiente de mortalidade infantil. RESULTADOS : Os maiores fatores de correção foram referentes aos óbitos infantis que atingiram valores maiores do que 7 para municípios com grande precariedade de informações de mortalidade. Os fatores de correção apresentaram gradiente decrescente à medida que melhoraram os indicadores de adequação das informações vitais para óbitos e nascidos vivos. As informações vitais corrigidas pelo método simplificado por unidade da federação, em 2008, foram similares às obtidas na pesquisa de busca ativa. A taxa de natalidade e o coeficiente de mortalidade infantil decresceram em todas as regiões brasileiras, no período. A taxa de decréscimo anual foi de 6,0% no Nordeste, a maior do Brasil (4,7%. CONCLUSÕES : A busca ativa de óbitos e nascimentos possibilitou calcular fatores de correção por nível de adequação das informações de mortalidade e de nascidos vivos. O método simplificado proposto permitiu corrigir as informações vitais por

  11. Mortalidade por transtornos mentais e comportamentais e a reforma psiquiátrica no Brasil contemporâneo - II: elementos para um debate

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernando Portela Câmara

    2008-09-01

    Full Text Available O aumento da mortalidade na categoria dos transtornos mentais e comportamentais - face à redução progressiva das internações hospitalares promovida pela reforma psiquiátrica em curso - tem aquecido o debate entre os proponentes da reforma e parte da comunidade psiquiátrica brasileira. Neste artigo, analisa-se os argumentos dos reformistas.

  12. Mortalidade em idosos por diabetes mellitus como causa básica e associada

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cláudia Medina Coeli

    2002-04-01

    Full Text Available OBJETIVO:Analisar a mortalidade por diabetes mellitus em idosos e a subenumeração do diabetes como causa do óbito de acordo com estatísticas baseadas unicamente em causa básica de óbito. MÉTODOS:Foram revisadas todas as 2.974 declarações de óbito ocorridas em 1994 de idosos residentes em um núcleo habitacional localizado na cidade do Rio de Janeiro, RJ. Destas, foram estudados 291 óbitos, tendo o diabetes mellitus como causa básica (150 e associada (141. A proporção de óbitos em que a diabetes aparece como causa básica em relação ao total de óbitos por diabetes foi calculada de forma global e segundo sexo e faixa etária. RESULTADOS:Dos 291 óbitos estudados, 138 (47,4% ocorreram em homens, e 153, em mulheres (52,6%. As taxas de mortalidade apresentaram crescimento contínuo com o avançar da idade, sendo superiores no sexo masculino, embora a diferença entre sexos tenha sido menor para a análise baseada unicamente na causa básica. Observou-se proporção elevada de óbitos domiciliares (22%. A proporção de óbitos por diabetes como causa básica foi de 51,5%, sendo maior nas mulheres do que nos homens. CONCLUSÕES:A análise das estatísticas de mortalidade baseadas unicamente na causa básica do óbito pode levar a perfis distorcidos, em função da subenumeração não ocorrer aleatoriamente. Estudos adicionais em coortes de idosos brasileiros diabéticos são necessários para permitir uma avaliação mais acurada da mortalidade nesse grupo.

  13. Câncer na infância: análise comparativa da incidência, mortalidade e sobrevida em Goiânia (Brasil e outros países Childhood cancer: a comparative analysis of incidence, mortality, and survival in Goiania (Brazil and other countries

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Patrícia Emília Braga

    2002-02-01

    Full Text Available As análises de incidência do câncer, mortalidade e sobrevida permitem identificar variações geográficas e temporais importantes para o planejamento e avaliação de ações de saúde. Neste trabalho, apresentam-se os coeficientes de incidência e de mortalidade por câncer em menores de 15 anos e suas tendências em vários países do mundo, assim como as probabilidades acumuladas de sobrevida após cinco anos do diagnóstico, em regiões desenvolvidas ou em desenvolvimento. Conclui-se que, embora em países desenvolvidos observem-se taxas crescentes ou estáveis de incidência e decrescentes de mortalidade para o câncer infantil, suas tendências são desconhecidas nos países em desenvolvimento. Nos dados de Goiânia analisados, observaram-se taxas estáveis de incidência e de mortalidade para o câncer infantil, e a sobrevida após cinco anos de diagnóstico (48% mostrou-se semelhante à de outras regiões em desenvolvimento e inferior às observadas em regiões desenvolvidas (64%-70%.Analysis of cancer incidence, mortality, and survival rates can yield geographic and temporal trends that are useful for planning and evaluating health interventions. This article reviews cancer incidence and mortality rates and respective trends around the world in children under 15 years old, as well as their 5-year survival rates in developed and developing countries. We conclude that even though increasing or stable childhood cancer incidence rates and decreasing mortality rates have been observed in developed countries, the trends remain unknown in developing countries. Data from the city of Goiania, Brazil, show stable childhood cancer incidence and mortality rates. Five-year survival rates (48% in Goiania are similar to those seen in underdeveloped regions and lower than those reported in developed countries (64-70%.

  14. Mortalidade por intoxicacao ocupacional relacionada a agrotoxicos, 2000-2009, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vilma Sousa Santana

    2013-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Estimar o coeficiente de mortalidade por intoxicações ocupacionais relacionadas aos agrotóxicos no Brasil. MÉTODOS: Utilizaram-se dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade de 2000 a 2009 referentes aos diagnósticos de intoxicação por agrotóxicos, T60.0-T60.4, T60.8 e T60.9, X48, Y18, e Z578 da CID-10, para a causa básica ou associadas; a natureza ocupacional foi identificada pelo registro no campo , e se a era na agropecuária. Foram excluídos homicídios e suicídios. Para cálculo da mortalidade, o número de trabalhadores da agropecuária foi obtido do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, projeções do Sistema de Contas Nacionais. RESULTADOS: Foram encontrados registros de 2.052 óbitos por intoxicação por agrotóxicos no Brasil, dos quais 36,2% (n = 743 não continham dados sobre a ocupação. Dentre os 1.309 restantes, 679 (51,9% eram trabalhadores da agropecuária. A mortalidade por intoxicação ocupacional por agrotóxicos caiu de 0,56/100.000 (2000 a 2001 para 0,39/100.000 (2008 a 2009 entre trabalhadores no período, maior queda entre os homens que entre as mulheres. Os homens tiveram maiores estimativas de mortalidade por esse tipo de intoxicação em todos os anos. A maior parte dos óbitos foi causada por agrotóxicos do tipo organofosforados e carbamatos. O número de óbitos por esse tipo de intoxicação declinou em todas as regiões, exceto no Nordeste. CONCLUSÕES: É necessária a melhoria dos registros das declarações de óbito, em especial da ocupação e da relação dos diagnósticos com o trabalho, fundamentais para o controle e prevenção mais adequados para esses acidentes de trabalho. Atenção especial deve ser dirigida à região Nordeste do Brasil.

  15. Fatores de risco para mortalidade hospitalar nas reoperações valvares

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    BRANDÃO Carlos Manuel de Almeida

    2002-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Identificar fatores de risco para mortalidade hospitalar em reoperações valvares. MÉTODO: Foi realizada análise prospectiva de 194 pacientes submetidos a reoperações valvares no período entre julho de 1995 e junho de 1999. As variáveis estudadas foram: sexo, idade, classe funcional, número e tipo de operações prévias, intervalo entre as operações, caráter da operação, creatinina sérica, fração de ejeção do ventrículo esquerdo, diâmetros diastólico e sistólico do ventrículo esquerdo, pressão sistólica de ventrículo direito, atividade de protrombina, relação do tempo de tromboplastina parcial ativada, contagem de plaquetas, tempo de circulação extracorpórea, tempo de pinçamento aórtico, posição e número de valvas, tipo de procedimento, operações associadas e volume de sangramento intra-operatório. Análise univariada e multivariada foi realizada para determinar os fatores de risco para mortalidade hospitalar. RESULTADOS: A mortalidade hospitalar foi de 8,8% (17 pacientes. A análise univariada identificou as seguintes variáveis associadas a maior mortalidade: classe funcional avançada, fração de ejeção do ventrículo esquerdo baixa, atividade de protrombina baixa, creatinina elevada, tempo de circulação extracorpórea prolongado, tempo de pinçamento aórtico prolongado, procedimentos associados e volume de sangramento intra-operatório elevado. Na análise multivariada foram significativas: classe funcional IV, creatinina > 1,5 mg/dl e tempo de circulação extracorpórea > 120 minutos. CONCLUSÕES: As variáveis classe funcional IV, creatinina > 1,5 mg/dl e tempo de circulação extracorpórea > 120 minutos são fatores de risco independentes para mortalidade hospitalar nas reoperações valvares.

  16. La retinopatía diabética como predictor de morbi-mortalidad cardiovascular en pacientes con diabetes mellitus tipo 2 en un área de 70.000 habitantes de nuestra comunidad

    OpenAIRE

    Blasco Lamarca, Yolanda; Gimeno Orna, José Antonio; Faure Nogueras, Eduardo Jaime

    2013-01-01

    El elevado incremento en la morbi-mortalidad cardiovascular de los pacientes diabéticos, ha planteado la necesidad de búsqueda de marcadores de riesgo vascular. La presencia de retinopatía diabética podría ser un predictor independiente de riesgo de enfermedad cardiovascular. En una muestra de 463 pacientes con diabetes mellitus tipo 2 de nuestra comunidad autónoma hemos evaluado la relación entre la valoración inicial del fondo de ojo y la aparición de eventos cardiovasculares. Tras un seg...

  17. Tendencias de mortalidad por cánceres atribuibles al tabaco en México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Víctor José Tovar-Guzmán

    2002-01-01

    Full Text Available Objetivo. Describir la tendencia de la mortalidad por cáncer atribuible al consumo de tabaco, particularmente neoplasias del pulmón, en México, durante el periodo 1980-1997. Material y métodos. Se hizo un análisis de tendencias de mortalidad para cada tipo de cáncer asociado con el tabaco, según la Clasificación Internacional de Enfermedades. Las tasas cruda y ajustada de mortalidad fueron estimadas en términos de edad, género, causa básica de la muerte y año, entre 1980 y 1997. Se estimó la razón de género y proporción relativa para los casos que estaban en el grupo de edad entre 35 y 64 años y para toda la población estudiada. Como denominador se utilizaron las proyecciones por edad calculadas por el Consejo Nacional de Población (1970-2010. Resultados. La razón de género para las tasas de mortalidad por cáncer de laringe, esófago, cavidad oral y faringe fue de 2.10:1.00 (hombre: mujer. La razón de género para el cáncer de laringe es enorme: 4.21: 1.00, probablemente debida a la mayor prevalencia de hombres fumadores de tabaco. La proporción relativa estimada, usando la mortalidad total debida a tumores malignos, entre 1980 y 1997 fue la siguiente: cáncer de pulmón 12.31%, laringe 1.71%, esófago 1.55% y cavidad oral/faringe 1.49%. El antecedente de tabaquismo tiene correlación con la tendencia de la tasa de mortalidad por cáncer del pulmón (Beta: 0.910, IC 95%: 1.097-1.797; R² 0.827. Para los grupos sociales mas pobres, por entidad federativa, la correlación está invertida (Beta: -0.510, IC 95%: -0.170, -0.039, R²: 0.260. Conclusiones. En México, la mejoría en el diagnóstico, la transición demográfica y el incremento del consumo de tabaco son, probablemente, los principales factores a los que se atribuye la tasa de mortalidad por cáncer. No obstante, otras variables asociadas con el estilo de vida, como urbanización, actividad física, ingesta de carotenoides y otros componentes dietéticos y t

  18. Evolução da mortalidade infantil por causas evitáveis, Belo Horizonte, 1984-1998

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antônio Prates Caldeira

    2005-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a evolução da mortalidade infantil em região urbana com enfoque para o grupamento de causas evitáveis no período neonatal e pós-neonatal. MÉTODOS: O número de óbitos ocorridos na região metropolitana de Belo Horizonte, MG, foi obtido do Sistema de Informações em Mortalidade do Ministério da Saúde (SIM-MS e o número de nascidos vivos foi estimado a partir das estatísticas do registro civil da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE, com correção dos registros atrasados de nascimentos. Utilizou-se modelo de regressão linear simples para estimar a tendência temporal das taxas de mortalidade infantil e seus componentes. A significância estatística da inclinação das curvas de regressão foi considerada para o nível p<0,05. RESULTADOS: Foi observado decréscimo da taxa de mortalidade infantil de 48,5 para 22,1 por mil nascidos vivos em toda a região. Entretanto, a queda mais acentuada foi observada nos últimos quatro anos da série. O componente pós-neonatal foi o principal responsável pelo declínio tanto na capital como nos demais municípios que compõem a região metropolitana de Belo Horizonte. CONCLUSÕES: Embora tenha sido observada para a região uma queda significativa da mortalidade infantil e particularmente da mortalidade pós-neonatal, esta última ainda se apresenta elevada em relação aos países desenvolvidos. As afecções perinatais e o grupamento diarréia-pneumonia-desnutrição representam importante potencial de redução. Discute-se o papel dos serviços de saúde na evitabilidade de tais óbitos.

  19. RESPUESTA DE Navicula rhynchocephala (BACILLARIOPHYCEAE AL INCREMENTO DE NUTRIENTES EN UN ARROYO ANDINO (COLOMBIA.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    SILVIA JULIANA MORALES-DUARTE

    2010-01-01

    Full Text Available Para evaluar el efecto de la adición de amonio (NH4+ y fosfatos (PO43- sobre la estructura de la comunidad de diatomeas en el sector medio del río Tota (Boyacá, Colombia, se cuantificó la densidad de 98 especies de diatomeas mediante la utilización de sustratos artificiales en dos tramos con condiciones ambientales similares (control e impacto del sector medio del río Tota. Se incrementaron las concentraciones de amonio y fosfato en el tramo experimental a dos veces las del tramo control mediante la fertilización controlada. Navicula rhynchocephala disminuyó significativamente sus densidades en el tramo experimental, por lo que puede ser considerada como una especie que responde al incremento de nutrientes.

  20. Avaliação da mortalidade por causas externas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Alessandro Teixeira Gonsaga

    2012-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar os óbitos por causas externas em uma microrregião do Estado de São Paulo. MÉTODOS: Estudo descritivo exploratório transversal retrospectivo. Foi feito um levantamento e revisão de 511 prontuários das vítimas de causas externas fornecidos pelo Instituto Médico Legal de Catanduva - SP de 2008 a 2011. Os dados foram classificados por sexo, idade, intencionalidade e mecanismo de causa externa. RESULTADOS: A mortalidade foi predominante no sexo masculino, com 77,9% dos casos (p<0,001. As mortes classificadas como não intencionais representaram 66,9%, enquanto as intencionais, 33,1% (p<0,001. Os acidentes de transporte terrestre foram responsáveis por 45,6% dos casos, sendo a principal causa dos óbitos analisados. O segundo lugar foi atribuído aos suicídios, com 16%, seguido pelos homicídios (13,9%. CONCLUSÃO: Os resultados encontrados diferem dos perfis encontrados em outros estudos brasileiros, aproximando-se mais da realidade de países desenvolvidos, já que a não intencionalidade foi preponderante e as principais causas foram os acidentes de transporte terrestre, suicídios e homicídios, respectivamente. Foi constatada a necessidade de melhorias no preenchimento da declaração de óbito pelos legistas, visto que isto foi uma dificuldade encontrada pelos autores na realização do estudo.

  1. Efectos a corto plazo de la contaminación atmosférica sobre la mortalidad. Resultados del proyecto EMECAM en la ciudad de Sevilla, 1992-1996

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ocaña-Riola Ricardo

    1999-01-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Dentro del proyecto EMECAM, el objetivo de este estudio es evaluar el impacto de la contaminación atmosférica sobre la mortalidad diaria en la ciudad de Sevilla durante el periodo 1992-1996. MÉTODOS: Durante el período 1992-1996 se recogieron diariamente los valores de inmisión atmosférica de SO2, partículas en suspensión (PM10 y NO2 en la ciudad de Sevilla, así como el número de defunciones diarias por distintas causas. Para el análisis de datos se utilizó un modelo de regresión de Poisson multivariante, con el fin de modelar cada una de las causas de mortalidad en función de los valores de inmisión atmosférica, controlando por otras variables de confusión. RESULTADOS: Se encontró una asociación entre los incrementos en los niveles de NO2 y la mortalidad diaria en los meses de mayo a octubre. Por cada aumento de 10 ngr/m³ de NO2, el riesgo de muerte por todas las causas aumentó en un 2%; el mismo incremento en los niveles de NO2 provocó un aumento del 3% del riesgo de muerte por enfermedades cardiovasculares. CONCLUSIONES: Existe una asociación entre los niveles de contaminación atmosférica por NO2 y la mortalidad diaria de Sevilla. No se encontró asociación con los niveles de SO2 y PM10. Los resultados obtenidos aportan información y conocimiento científico que puede ser de utilidad para prevenir el impacto de la contaminación atmosférica sobre la salud de la población.

  2. Tratamento silvicultural e incremento diamétrico de Platonia insignis Mart. (Clusiaceae "bacurizeiro" em duas florestas secundárias em Bragança, PA, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rivaldo Costa Cardoso Junior

    2014-10-01

    Full Text Available Verificou-se neste trabalho o efeito de tratamentos silviculturais no incremento diamétrico de Platonia insignis, em duas florestas secundárias, com dois anos de acompanhamento (2005/2007. As florestas foram denominadas Unidades Agrárias (UA, onde foram instaladas quatro parcelas de 70 m x 105 m (UA1 e 35 m x 100 m (UA2. Dois tratamentos foram aplicados com duas repetições: T0 nenhuma intervenção; e T1 tratamento silvicultural, que consistiu de desbaste por abate e desbaste por anelamento, coroamento de 2 m e corte de cipós. Foram medidos todos os indivíduos de P. insignis com DAP > 10 cm. Foram utilizados os testes t, de Student, e de Mann Whitney, para comparação das médias. O incremento anual médio em diâmetro na T1 foi significativamente maior em ambas as florestas secundárias. UA1 apresentou 0,14 cm.ano-1 para T0 e 0,25 cm.ano-1 para T1. Na UA2, a média foi de 0,53 cm.ano-1 para T0 e 0,93 cm.ano-1 para T1. Portanto, o efeito positivo dos tratamentos silviculturais no aumento diamétrico pode servir como subsídio para atividades de manejo sustentável e aplicação em florestas secundárias como indutor de crescimento.

  3. A adequada comunicação entre os profissionais médicos reduz a mortalidade no centro de tratamento intensivo

    OpenAIRE

    Teixeira, Cassiano; Teixeira,Terezinha Marlene Lopes; Brodt,Sérgio Fernando Monteiro; de Oliveira, Roselaine Pinheiro; Dexheimer Neto, Felippe Leopoldo; Roehrig,Cíntia; Oliveira, Eubrando Silvestre

    2010-01-01

    OBJETIVOS: A falha de comunicação entre os profissionais de saúde em centros de tratamento intensivo pode estar relacionada ao aumento de mortalidade dos pacientes criticamente doentes. Este estudo teve como objetivo avaliar se falhas de comunicação entre os médicos assistentes e os médicos rotineiros do centro de tratamento intensivo teriam impacto na morbidade e mortalidade dos pacientes críticos. MÉTODOS: Estudo de coorte incluindo pacientes não consecutivos admitidos no centro de tratamen...

  4. Doenças cerebrovasculares como causa múltipla de morte em Salvador: magnitude e diferenças espaciais da mortalidade omitida nas estatísticas oficiais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ines Lessa

    1993-09-01

    Full Text Available Através de estudo descritivo de agregado (ecológico espacial foram determinadas as desigualdades sociais da mortalidade por doenças cerebrovasculares (DCV em Salvador, quantificada a parcela da mortalidade omitida nas estatísticas oficiais e identificadas zonas prioritárias para intensificação de ações preventivas. Foram incluídos no estudo todos os óbitos de adultos, de 1988, com menção de DCV como causa básica e como causa associada de morte, distribuídas conforme procedência por 66 zonas da cidade. Com a inclusão das DCV associadas detectou-se aumento de 29,10% na mortalidade. Os coeficientes variaram entre 22,94 a 376,62/100000 adultos e a variação média do excesso de mortalidade ficou entre 16,12 e 33,72%. Das 16 zonas com mortalidade elevada e prioritárias para intensificação de intervenções preventivas, 7 foram consideradas com mortalidade excepcionalmente elevada por terem ultrapassado o coeficiente de Salvador em 1,64 vezes o seu desvio» padrão corrigido. Os autores sugerem possíveis explicações para as desigualdades espaciais da mortalidade pelas DCV.

  5. Análise da tendência da mortalidade por acidente vascular cerebral no Brasil no século XXI

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Célia Regina Garritano

    2012-06-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Embora seja mundialmente a segunda principal causa de óbitos, o Acidente Vascular Cerebral (AVC vem apresentando uma importante redução das taxas de mortalidade nas últimas décadas. OBJETIVO: Avaliar a tendência da taxa de mortalidade por acidente vascular cerebral no Brasil, em ambos os sexos, a partir dos 30 anos de idade, entre 2000 e 2009. MÉTODOS: Os dados populacionais foram obtidos no banco de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e os óbitos, por meio do Sistema de Informações sobre Mortalidade da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, sendo incluídos os códigos I60 a I69 de acordo com a 10ª Classificação Internacional de Doenças. Foi calculada a incidência de óbitos/1.000 habitantes, as taxas de mortalidade bruta e padronizada/100.000 habitantes. A modelagem da tendência das taxas foi feita com modelos de regressão. RESULTADOS: Observou-se um aumento na incidência de óbitos até 2006, seguindo-se um declínio até 2009, quando ocorreu a incidência mínima. Comparando os anos 2000 e 2009, nota-se uma tendência de queda da taxa de mortalidade padronizada em ambos os sexos (masculino = -14,69%; feminino = -17% e no total (-14,99%, com oscilações no período. Entre 30 e 49 anos em ambos os sexos, houve uma tendência de redução contínua e linear da taxa de mortalidade, enquanto os demais grupos etários apresentaram uma função curvilínea, culminando com uma efetiva diminuição dos valores. CONCLUSÃO: Houve uma tendência de queda na taxa de mortalidade em todas as faixas etárias e em ambos os sexos. A redução da taxa de mortalidade bruta foi mais acentuada no sexo masculino, enquanto a taxa de mortalidade padronizada mostrou uma maior redução no sexo feminino.

  6. Intervalo entre o Nascimento de Gêmeos: Morbidade e Mortalidade do Segundo Gemelar

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fava Jair Luiz

    2001-01-01

    Full Text Available Objetivo: avaliar o efeito do intervalo de tempo entre o nascimento de gêmeos sobre a morbidade e a mortalidade neonatal do segundo gemelar. Métodos: realizamos um estudo retrospectivo em 50 gemelíparas atendidas na Maternidade Pró-Matre de Vitória que pariram 100 recém-natos vivos, por via vaginal, com peso superior a 500 g e sem malformações maiores. Separamos os recém-natos em G1 (primeiro gêmeo e G2 (segundo gêmeo. Foram considerados como indicativos de morbidade neonatal: asfixia ao nascimento, caracterizada pelo índice de Apgar inferior a 7, no 1º minuto de vida; síndrome do desconforto respiratório, apurada à luz de dados clínicos e radiológicos, e tempo de internação hospitalar superior a 4 dias. Foi analisada também a mortalidade intra-hospitalar. Quanto ao estudo do intervalo de tempo de parturição entre os gêmeos (deltat, realizamos pontos de corte de 5 em 5 minutos, até 35 minutos. Fizemos, também, análise por faixas de tempo: deltat até 5 minutos, de 6 a 10, de 11 a 15, de 16 a 20 e de 21 a 150 minutos. Resultados: não houve diferença estatisticamente significante (p<0,05 entre a morbidade/mortalidade do segundo gêmeo em relação ao primeiro, considerando os níveis de cortes e faixas de tempo referidos. Conclusão: o intervalo de tempo de parturição entre G1 e G2 não influenciou a morbidade e mortalidade do segundo gemelar, impondo-se, contudo, na assistência à parturição do segundo gemelar, individualizar as particularidades de cada caso, não contemplando a ansiedade por meio de procedimentos intempestivos e potencialmente danosos.

  7. O que os dados de mortalidade do Censo de 2010 podem nos dizer? ¿Qué pueden decirnos los datos sobre mortalidad en el Censo de 2010? What can the mortality data from the 2010 Census tell us?

    OpenAIRE

    2012-01-01

    O Censo brasileiro de 2010 incluiu, em seu questionário, a pergunta sobre óbitos ocorridos no domicílio nos últimos 12 meses. Anteriormente, uma questão similar havia sido incluída na amostra do Censo de 1980, mas sendo pouco utilizada. O objetivo do artigo é fazer uma avaliação da qualidade da informação de mortalidade do Censo, em especial sobre a estrutura etária da mortalidade. Em relação à cobertura da enumeração dos óbitos, esta saltou de 40%, no Censo de 1980, para 80%, no de 2010. Os ...

  8. Tendência da mortalidade perinatal em Belo Horizonte, 1984 a 2005 Tendencia de la mortalidad perinatal en Belo Horizonte, 1984 a 2005 Tendency of perinatal mortality in Belo Horizonte, 1984 to 2005

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eunice Francisca Martins

    2010-06-01

    Full Text Available O estudo objetivou analisar a tendência da mortalidade perinatal no município de Belo Horizonte no período de 1984 a 2005. A fonte dos dados foi o Sistema de Informação de Mortalidade (SIM. Realizou-se regressão linear simples para estimar a tendência de redução do percentual de informações ignoradas no SIM e das taxas de mortalidade. A melhora da qualidade da informação foi estatisticamente significativa apenas para a escolaridade materna e peso ao nascer. A redução média da mortalidade perinatal no período foi de 57,52%. O decréscimo da mortalidade perinatal nas duas últimas décadas em Belo Horizonte foi significativo, mas esforços devem ser direcionados no sentido de melhorar a completude do SIM para variáveis importantes na elaboração dos indicadores perinatais.El estudio apuntó a analizar la tendencia de la mortalidad perinatal en el distrito municipal de Belo Horizonte en el periodo de 1984 a 2005. La fuente de los datos era el Sistema de Información de Mortalidad. Tuvieron lugar la regresión lineal simple para estimar la tendencia de reducción del percentil de información desconocida en el sistema y de los impuestos de mortalidad. La mejora de la calidad de la información fue los significantes sólo para la educación maternal y peso al nacer. La reducción elemento de la mortalidad perinatal en el periodo era de 57,52%. La disminución de la mortalidad perinatal en las últimas dos décadas en Belo Horizonte era significante, pero deben dirigirse los esfuerzos en el sentido de mejorar el completude del sistema para las variables importantes en la elaboración del perinatais de los indicadores.The study aimed at to analyze the tendency of the mortality perinatal in the municipal district of Belo Horizonte in the period from 1984 to 2005. The source of the data was the System of Information of Mortality. Took place simple lineal regression to esteem the tendency of reduction of the percentile of unknown

  9. Uma cidade mais que insalubre: mortalidade populacional em Porto Alegre ao final do século XIX sob perspectiva comparativa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniel Oliveira

    2016-02-01

    Full Text Available Analisa o cenário da mortalidade populacional em Porto Alegre nos anos finais do século XIX (1880 a 1900, comparando-o com outras cidades do Brasil e do mundo, tendo como principal parâmetro o indicador Taxa Bruta de Mortalidade (TBM. Procura-se identificar e analisar condicionantes que impactavam na mortalidade da população residente naquela cidade. Como referenciais teóricos e metodológicos destacam-se estudos ligados à história social e demografia histórica, história da saúde e das doenças e à epidemiologia. Verificou-se distinções no quadro da mortalidade de Porto Alegre em relação às demais cidades analisadas, tal como mortalidade mais acentuada ocasionada por doenças endêmicas, indicando que a capital gaúcha não estaria preparada, naquele momento, para a absorção da população que nela se estabelecia.

  10. Predictors of 10-year mortality in a population of community-dwelling Brazilian elderly: the Bambuí cohort study of aging Determinantes da mortalidade em 10 anos de idosos Brasileiros residentes na comunidade: estudo de coorte de idosos de Bambuí

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Fernanda Lima-Costa

    2011-01-01

    Full Text Available We used data on 1,399 participants aged 60 and over from the Bambuí Cohort Study of Aging to examine predictors of mortality in a socioeconomically disadvantaged population. From 1997 to 2007, 599 participants died and 6.2% were lost to follow-up, leading to 12,415 person-years (pyrs of observation. The death rate was 48.3 per 1,000 pyrs. Age (adjusted hazard ratio [HR] = 1.40, male gender (HR = 1.80, never married (HR = 1.78 or a widow (HR = 1.26, poor self-rated health (HR = 1.31, inability to perform four or more activities of daily living (HR = 3.29, number of cardiovascular risk factors (HR = 1.51 for two and HR = 1.91 for three or more, Trypanosoma cruzi infection (HR = 1.27, and number of medications (HR = 1.06 were each significantly (p Foram utilizadas informações de 1.399 participantes (> 60 anos do Estudo de Coorte de Idosos de Bambuí, para examinar os determinantes da mortalidade em uma população com nível socioeconômico baixo. Entre 1997 e 2007, 599 participantes faleceram e 6,2% foram perdidos para acompanhamento, resultando em 12.415 pessoas-ano de observação. A taxa de mortalidade foi de 48,3 por mil pessoas-ano. Idade (hazard ratio ajustada [HR] = 1,40, sexo masculino (HR = 1,80, ser solteiro (HR = 1,78 ou viúvo (HR = 1,26, pior autoavaliação da saúde (HR = 1,31, incapacidade para realizar quatro ou mais atividades da vida diária (HR = 3,29, número de fatores de risco cardiovascular (HR = 1,51 para dois e HR = 1,91 para três ou mais, infecção pelo Trypanosoma cruzi (HR = 1,27 e número de medicamentos (HR = 1,06 apresentaram associações significantes (p < 0,05 e independentes com o evento. O escore do Mini-Exame do Estado Mental mostrou efeito protetor (HR = 0,96. Exceto a infecção pelo T. cruzi, os outros preditores da mortalidade foram consistentes com o observado em populações idosas com melhor situação socioeconômica.

  11. A mortalidade neonatal em 1998, no município de Botucatu - SP La mortalidad neonatal en 1998, en el município de Botucatu-SP The neonatal mortality in 1998 at the municipality of Botucatu-SP

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Kátia Poles

    2000-07-01

    Full Text Available Considerando que a mortalidade neonatal é indicador da qualidade da assistência prestada à gestante, ao parto e ao recém-nascido, realizamos o presente trabalho, cujo objetivo foi identificar as causas e o índice de mortalidade neonatal durante o ano de 1998 em Botucatu-SP. O coeficiente de mortalidade neonatal obtido foi de 8,3/1000 nascidos vivos e o coeficiente de mortalidade neonatal precoce foi de 7,3/1000 nascidos vivos, confirmando a importância dos óbitos na primeira semana de vida. Aproximadamente três quartos dos óbitos puderam ser classificados como reduzíveis por diagnóstico e tratamento precoces, reduzíveis por adequada atenção ao parto ou parcialmente reduzíveis por adequado controle da gravidez, evidenciando que para se reduzir os índices de morte neonatal, deveremos investir na melhoria da qualidade da assistência prestada à gestante, à parturiente e ao neonato.Considerando que la mortalidad neonatal es un indicador de la calidad de la asistencia ofrecida en la gestación, al parto y al recién- nacido, realizamos el presente trabajo, con el objetivo de estudiar la mortalidad neonatal durante el año de 1998 en Botucatu-SP. El coeficiente de mortalidad neonatal encontrado fue 8,3/1000 nacidos vivos y el coeficiente de mortalidad neonatal precoz fue de 7,3/1000 nacidos vivos, confirmando la importancia de las defunciones en la primera semana de vida. Los resultados mostraron que aproximadamente tres cuartos de las defunciones pueden ser reducidas con el control del embarazo, con el diagnóstico y tratamiento precoz o con la adecuada atención al parto, evidenciando que para reducir los índices de mortalidad neonatal, deberemos invertir en la mejoría de la calidad de la asistencia ofrecida en la gestación, en el parto y al recién-nacido.Considering that neonatal mortality is an indicator of the quality of the care provided to pregnant women, at childbirth as well as to the new born, authors developed the

  12. Mortalidade materna por cardiopatia Maternal mortality due to heart disease

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Helvécio N. Feitosa

    1991-12-01

    Full Text Available Realizou-se estudo retrospectivo da mortalidade materna por cardiopatia, no período de janeiro de 1979 a dezembro de 1989. Dentre um total de 16.423 internações, houve 694 gestantes com o diagnóstico de cardiopatia (4,2%. No mesmo período, ocorreram 51 óbitos maternos, correspondendo a um coeficiente de mortalidade materna de 428,2/100.000 nascidos vivos. Houve 12 óbitos maternos por cardiopatia. A análise estatística permitiu a identificação de alguns fatores associados a maior risco de morte nas pacientes cardiopatas: primeira gravidez, primiparidade, ausência de assistência pré-natal, realização de cirurgia cardíaca anterior à gravidez e/ou na gestação. O maior número de mortes ocorreu no puerpério. A classificação funcional (NYHA não se constituiu em parâmetro seguro para avaliar o prognóstico materno, pois 91,7% dos casos de óbito foram incluídos no grupo considerado favorável (classes I e II ao iniciar a gestação.A retrospective study on maternal mortality in pregnant women with cardiac disease over a period of eleven years (January 1979 to December 1989 was undertaken. The objetive was an analysis of the main aspects of this association. Cardiac disease was diagnosed in 694 patients (4.2% of a total of 16,423 admitted to the Obstetrics Department of the Escola Paulista de Medicina. As for etiology, rheumatic disease (52.3%; Chagas's disease (19.3% and congenital disease (8.1% were the most frequent causes. There were 51 maternal deaths, according to FIGO's definition (1967, corresponding to a maternal mortality rate of 428.2/100,000 livebirths during the same period. Twelve of these maternal deaths were due to cardiac disease (maternal mortality rate of 100.8/100,000 livebirths. The statistical analysis identified the following aspects associated with maternal mortality among patients with cardiac disease: primigravida, lack of adequate prenatal care, and cardiac surgery performed previously to and

  13. Fatores de risco para mortalidade neonatal no município de Serra, Espírito Santo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eliane de Fátima Almeida Lima

    2012-08-01

    Full Text Available Objetivou-se analisar os fatores de risco associados à mortalidade neonatal no município de Serra, ES. Realizou-se estudo de coorte não concorrente, utilizando a técnica de Linkage que pareou os 32.275 nascidos vivos com 273 óbitos neonatais ocorridos no período de 2001 a 2005, utilizando-se dados do SINASC e SIM. Após os ajustes na regressão logística, os fatores associados à mortalidade foram: mães sem instrução, idade materna 35 anos, nascer em hospital público, nenhuma consulta de pré-natal, peso ao nascer.

  14. Organization life cycles: longevity and mortality of micro and small industries in Contagem - Minas Gerais, Brazil Ciclo de vida de las organizaciones: señales de longevidad y mortalidad de micro y pequeñas industrias en la región de Contagem - Minas Gerais, Brasail Ciclo de vida das organizações: sinais de longevidade e mortalidade de micro e pequenas indústrias na região de Contagem - MG

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Wendel Alex Castro Silva

    2010-09-01

    la quinta fase y presentan características positivas de las fases anteriores. En razón de algunas limitaciones de la investigación se sugiere su ampliación para la totalidad de la poblaciónEste trabalho teve como objetivo identificar em qual estágio do Ciclo de Vida Organizacional estão algumas micro e pequenas empresas do segmento industrial da região de Contagem-MG, a partir da abordagem de longevidade empresarial segundo a tipologia de Adizes (1990. Para alcançar os objetivos do estudo, efetuou-se uma pesquisa de campo quantitativa com uma amostra de dezessete empresas, selecionadas por acessibilidade, em uma carteira de clientes da principal instituição financeira da região. Os dados foram coletados por meio de questionário fechado, com a escala de Likert de cinco pontos. Na análise de resultados foi utilizada uma abordagem descritiva, não paramétrica, para estabelecer o Ranking Médio (RM e mensurar o grau de concordância das características avaliadas. Os principais resultados mostram que as empresas pesquisadas com até dois anos de vida encontram-se no segundo estágio, a Infância; as empresas com idade de dois a cinco anos não apresentam um estágio definido, variando entre o segundo e o quinto estágio, a Plenitude; as empresas com mais de cinco anos encontram-se no quinto estágio e apresentam características positivas dos estágios anteriores. Em razão de algumas limitações da pesquisa, sugere-se sua ampliação para a totalidade da população

  15. Diferenciais de mortalidade: níveis e padrões segundo o sexo no município de São Paulo de 1920 a 2005

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pamila Cristina Lima Siviero

    2011-12-01

    Full Text Available O objetivo deste trabalho é analisar, de forma sistemática, os níveis e padrões do diferencial de mortalidade entre os sexos no município de São Paulo, ao longo de 85 anos, de 1920 a 2005. São utilizados três indicadores na análise: o hiato na esperança de vida ao nascer; a razão de sexo entre taxas específicas de mortalidade por idade; e a contribuição de diferentes idades no hiato na esperança de vida ao nascer, com base no método de decomposição da diferença entre esperanças de vida ao nascer proposto pela ONU (1982. De maneira geral, as tendências de período observadas no município de São Paulo são semelhantes àquelas verificadas em países desenvolvidos, com algumas especificidades. Quanto à tendência de longo prazo do nível do diferencial na mortalidade por sexo, observa-se uma defasagem temporal de 30 a 50 anos. O início do processo de transição do padrão etário da mortalidade diferencial entre homens e mulheres foi tardio, mas, recentemente, as mudanças foram semelhantes às dos países desenvolvidos. Além disso, a análise da contribuição das diferentes idades para o hiato na esperança de vida ao nascer por sexo indica que a redução do diferencial observada no último quinquênio foi explicada, principalmente, pela diminuição da mortalidade masculina nas idades jovens. Entretanto, a redução no risco de morrer entre adultos e idosos também contribuiu com uma parcela significativa (cerca de 30% do decréscimo do diferencial de mortalidade por sexo no período. Neste sentido, os resultados aqui apresentados sugerem que o comportamento futuro dos diferenciais de mortalidade por sexo dependerá, em maior medida, da heterogeneidade no risco de morrer em idades avançadas.

  16. Preditores de mortalidade em pacientes acima de 70 anos na revascularização miocárdica ou troca valvar com circulação extracorpórea Predictors of mortality in patients over 70 years-old undergoing CABG or valve surgery with cardiopulmonary bypass

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexander John Pessoa Grant Anderson

    2011-03-01

    Full Text Available OBJETIVO: Identificar fatores de risco em septuagenários e octogenários submetidos à cirurgia cardiovascular com circulação extracorpórea (CEC. MÉTODOS: Avaliadas variáveis peri-operatórias de 265 pacientes com mais de 70 anos; desses, 248 (93,6% eram septuagenários e 17 (6,4% eram octogenários. RESULTADOS: Não houve diferença de mortalidade entre eles, com mortalidade global de 22 (8,3% pacientes. Não houve diferença em relação ao tipo de procedimento (revascularização ou tratamento valvar (P=0,545. As variáveis pré-operatórias não aumentaram o risco de morte. Enxerto arterial ou venoso (P=0,261 e número de enxertos utilizados por paciente (P=0,131 não aumentaram a mortalidade. O grupo de sobreviventes apresentou tempo médio de CEC de 70 ± 27 minutos e o grupo óbito, 88,8 ± 25,4 minutos, com significância estatística (P 75 minutos apresenta 3,2 vezes (IC 95%: 1,3 - 7,9, maior chance de óbito do que os pacientes com tempo de CEC 12 horas (P 48 horas (P 75 minutos, tempo de ventilação mecânica superior a 12 horas, de internação em UTI, reoperação, suporte inotrópico por período superior a 48 horas e uso de hemoderivados estão associados a maior mortalidade.OBJECTIVE: To identify risk factors in septuagenarians and octogenarians submitted to cardiovascular surgery with cardiopulmonary bypass (CPB. METHODS: Per-operative variables of 265 patients over 70 years of age were analyzed. 248 (93.6% were septuagenarians and 17 (6.4% octogenarians. RESULTS: Overall mortality did not differ between the groups, nor did the type of procedure (CABG or valvular (P=0.545. Pre-operative variables did not increase the death risk, nor did the use of arterial or venous grafts (P=0.261, or the number of grafts per patient (P=0.131. CPB and cross-clamp time are associated with higher mortality. The survivors' group had an average CPB time of 70 ± 27 minutes while the non-survivors group 88.8 ± 25.4 minutes (P 12 hours (P 48

  17. Incremento volumétrico de un ensayo con híbridos de Populus spp.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Oscar Vallejos-Barra

    2015-09-01

    Full Text Available El aumento de los requerimientos energéticos demandados por la sociedad ha impulsado el interés por establecer ensayos para seleccionar especies o híbridos que en el menor tiempo posible generen la mayor cantidad de volumen o biomasa. En esta investigación, se determinó el incremento medio anual del volumen de un ensayo con híbridos de Populus con la finalidad de dar a conocer la potencialidad de los híbridos del catálogo del Centro Tecnológico del Álamo (CTA de la Universidad de Talca. De este catálogo se escogieron los seis híbridos más promisorios y se compararon con seis híbridos comerciales. El ensayo se estableció a 10 km al norte de la ciudad de Talca, en la estación experimental Panguilemo de la Universidad de Talca. En terreno se midió el diámetro basal y la altura por tres años a las seis plantas centrales de cada parcela, con cuatro repeticiones por híbrido para ambas densidades de plantación (5.000 y 10.000 plantas por hectárea. El volumen se calculó utilizando el exponente mórfico de un Paracono. El incremento volumétrico varió entre 5,306 y 15,828 m3 ha-1 año-1, detectando diferencias significativas entre los híbridos. El grupo de mayor productividad estuvo compuesto por cinco híbridos todos del catálogo del CTA. Este resultado demuestra que si se desea una mayor productividad en plantaciones dendroenergéticas que utilicen híbridos de Populus se deberían considerar algunos de los híbridos del catálogo del Centro Tecnológico del Álamo (CTA de la Universidad de Talca.

  18. Estudio longitudinal de mortalidad de adultos costarricenses 1984-2007

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luis Rosero-Bixby

    2010-01-01

    Full Text Available Se describen los procedimientos y se presentan algunos resultados del "estudio longitudinal de mortalidad de adultos costarricenses" (ELMAC, consistente en una muestra de cerca de 20.000 costarricenses de 30 o más años de edad del censo de población de 1984 seguidos hasta fines de 2007. El Instituto Nacional de Estadística y Censos (INEC digitalizó los nombres de la boleta censal de los individuos en la muestra. Procesos informáticos depuraron los nombres y los enlazaron al número único de identificación ¿el número de cédula¿ del Registro Civil. El empate se efectuó en el 87% de la muestra. Los individuos identificados se siguieron en las bases de datos del Registro Civil para establecer su sobrevivencia. Se identificaron más de 5.000 defunciones entre el censo de 1984 y diciembre de 2007. Procesos informáticos adicionales enlazaron 92% de estas defunciones con las de las estadísticas vitales del INEC que contienen el dato de la causa de defunción. El patrón de mortalidad de la muestra, que comprende 373.000 personas-años de observación, reproduce bien las tasas de las tablas de mortalidad del país. Las gradientes socioeconómicas de la mortalidad en esta muestra no son sensibles a posibles errores en los empates o en las imputaciones efectuadas. La muestra confirma la excepcionalmente baja mortalidad de los adultos costarricenses, especialmente de los varones. Esta muestra abre la puerta para que se efectúen variedad de análisis de los determinantes socioeconómicos de la mortalidad de adultos en Costa Rica, algo rara vez intentado en un país en desarrollo.

  19. Estudio longitudinal de mortalidad de adultos costarricenses 1984-2007

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosero-Bixby, Luis

    2010-01-01

    Full Text Available Se describen los procedimientos y se presentan algunos resultados del “estudio longitudinal de mortalidad de adultos costarricenses” (ELMAC, consistente en una muestra de cerca de 20.000 costarricenses de 30 o más años de edad del censo de población de 1984 seguidos hasta fines de 2007. El Instituto Nacional de Estadística y Censos (INEC digitalizó los nombres de la boleta censal de los individuos en la muestra. Procesos informáticos depuraron los nombres y los enlazaron al número único de identificación –el número de cédula– del Registro Civil. El empate se efectuó en el 87% de la muestra. Los individuos identificados se siguieron en las bases de datos del Registro Civil para establecer su sobrevivencia. Se identificaron más de 5.000 defunciones entre el censo de 1984 y diciembre de 2007. Procesos informáticos adicionales enlazaron 92% de estas defunciones con las de las estadísticas vitales del INEC que contienen el dato de la causa de defunción. El patrón de mortalidad de la muestra, que comprende 373.000 personas-años de observación, reproduce bien las tasas de las tablas de mortalidad del país. Las gradientes socioeconómicas de la mortalidad en esta muestra no son sensibles a posibles errores en los empates o en las imputaciones efectuadas. La muestra confirma la excepcionalmente baja mortalidad de los adultos costarricenses, especialmente de los varones. Esta muestra abre la puerta para que se efectúen variedad de análisis de los determinantes socioeconómicos de la mortalidad de adultos en Costa Rica, algo rara vez intentado en un país en desarrollo.

  20. AIDS mortality trends in Mexico, 1988-1997 Tendencias de mortalidad por SIDA en México, 1988-1997

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Hernández-Girón

    2002-06-01

    periodo 1988-1997. Se realizó una prueba de tendencia utilizando regresión lineal simple. La razón de mortalidad estandarizada (RME y los años de vida potencialmente perdidos (AVPP, fueron calculados para cada estado de la República. Resultados. Durante el periodo de estudio se reportaron 26 999 muertes por SIDA en México, 86.5% (23 354, fueron hombres. La media de edad al momento de la muerte por esta causa, fue 38.4 años para los hombres y 37.7 años para las mujeres (p> 0.05. La tasa cruda de mortalidad por SIDA para el periodo de estudio fue de 3.02 casos (IC 95% 2.94-3.06 por 100 000 habitantes. La tasa ajustada de mortalidad por SIDA para el periodo de estudio fue de 3.13 casos (IC 95% 3.09-3.17 por 100 000 habitantes. La tasa ajustada de mortalidad para hombres fue de 5.22 casos (IC 95% 5.16-5.29 por 100 000 habitantes; y para mujeres fue de 0.82 casos (IC 95% 0.79-0.84. Los estados con mayor RME fueron Baja California (RME: 248.69; IC 95%: 234.02-263.36, Distrito Federal (RME: 220.74; IC 95%: 215.57-225.91, y Jalisco (RME: 169.16; IC 95%: 162.88-175.44. También se calculó el índice de años de vida potencialmente perdidos (IAVPP, mostrando mayor prematurez en la mortalidad por SIDA, en los mismos estados [Baja California (IAVPP: 236.33; IC 95%: 233.97-238.68, Distrito Federal (IAVPP: 194.68; IC 95%: 193.88-195.48, y Jalisco (IAVPP: 170.69; IC 95%: 169.60-171.79]. Conclusiones. La tendencia de mortalidad por SIDA en México muestra un incremento anual de 23% entre 1988 y 1997. La tasa ajustada de mortalidad por SIDA se incrementó de 0.75 por 100 000 habitantes en 1988, a 4.20 por 100 000 habitantes en 1997. La mayor carga de mortalidad fue en hombres (relación hombre:mujer 6:1. Se espera un efecto decreciente en la mortalidad por esta causa en los siguientes años.

  1. La mortalidad en Cádiz (1900-1920)

    OpenAIRE

    Rodríguez Aguado, Orestes Octavio

    2016-01-01

    El comportamiento de la mortalidad en Cádiz entre 1900 y 1920 es el objeto central de nuestra tesis doctoral. Para conseguirlo pretendemos contrastar las siguientes hipótesis de trabajo: * El patrón demográfico del mortalidad de Cádiz en el periodo estudiado es equivalente al del resto de España. * Las causas de muerte encontradas ponen de manifiesto tanto causas endógenas de origen biológicos como causas exógenas (sociales, económicas, educativas y sanitarias). * El predominio de ...

  2. Resposta cardiorrespiratória na asma induzida pelo exercício máximo com incrementos progressivos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    LAMAR FILHO RUY AMAZONAS

    2001-01-01

    Full Text Available Objetivo: Verificar a ocorrência de broncoconstrição induzida por exercício e verificar a resposta cardiorrespiratória durante o exercício máximo em pacientes asmáticos. Pacientes e métodos: Quatorze asmáticos (VEF1 basal de 86,3%, conforme os critérios da American Thoracic Society, foram submetidos a teste de exercício máximo. Foram realizadas curvas fluxo-volume antes, sete e 15 minutos após esforço progressivo máximo. Seis indivíduos (43% apresentaram queda do VEF1 igual ou maior que 15% após esforço máximo (grupo I. Os demais constituíram o grupo II. No grupo I, observou-se redução no VEF1 de 40,9% e 26,7% sete e 15min após o exercício, enquanto no grupo II ocorreu diminuição de 2,6% e aumento de 1,2%. No pico do exercício, os dois grupos atingiram FCmax acima de 91% do valor de referência; a carga máxima foi de 82,7% e 62,5%, o O2max (mL/kg/min de 93,5% e 58,9% e a VEmax de 91,5% e 63,8%, respectivamente, nos grupos I e II. Essas diferenças foram estatisticamente significativas. A correlação da queda percentual do VEF1 (7min pós-exercício com a VEmax (%predito mostrou um coeficiente r = 0,8989 para o grupo I e um r = 0,3629 para o grupo II. Não se observou correlação estatisticamente significativa entre o delta VEF1 e o O2max (% predito. Conclusão: Nos pacientes com asma induzida pelo exercício, a ocorrência de broncoconstrição correlacionou-se com o nível de ventilação máxima, mas não com a aptidão física (O2 máximo.

  3. Mortalidade por leucemias relacionada à industrialização Mortality by industrialization-related leukemias

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carmen Helena Seoane Leal

    2002-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a distribuição espacial da mortalidade por leucemia na população, buscando identificar agregados e estabelecer sua relação com os níveis de industrialização. MÉTODOS: O estudo foi realizado nas 43 regiões de governo do Estado de São Paulo, no qüinqüênio 1991-1995. Foi construído um "índice de industrialização relativo à leucemia" (IIRL baseado no número de indústrias e empregos industriais por 100.000 habitantes, valor adicionado fiscal, variedade de ramos industriais e indústrias com potenciais exposições de risco para a leucemia. O IIRL foi distribuído em cinco categorias. Verificaram-se os coeficientes padronizados de mortalidade por leucemia em cada uma das regiões, também distribuídos em cinco categorias e comparados ao mapa IIRL. RESULTADOS: As regiões mais industrializadas em ordem decrescente foram Campinas, Piracicaba, Jundiaí, Sorocaba e São Paulo. Não foi encontrada associação entre mortalidade, por nenhum tipo de leucemia, e industrialização. A região de Jales foi a que apresentou o mais alto coeficiente padronizado de mortalidade por leucemia. CONCLUSÕES: A distribuição da mortalidade por leucemia ocorreu de forma homogênea no Estado de São Paulo, não apresentando correlação com o nível de industrialização. Entretanto, aspectos relacionados ao método epidemiológico adotado -- estudo ecológico -- e ao uso do parâmetro "mortalidade por leucemia", doença cujo prognóstico tem mudado muito nas últimas décadas, limitaram a interpretação dos resultados.OBJECTIVE: To analyze the spatial distribution of mortality by leukemia in the population, looking for clusters, and to establish an association with the level of industrialization. METHOD: The study was carried out in 43 state regions of the state of São Paulo, Brazil, in the period between 1991 and 1995. It was created an Index of Industrialization-Related Leukemia (IIRL based on number of manufactures and

  4. Análise dos fatores de risco para mortalidade na estimulação pediátrica endocárdica transfemoral: experiência em longo prazo Risk factors analysis in transvenous pediatric pacing through femoral access: long-term experience

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roberto Costa

    2005-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: A estimulação cardíaca permanente melhora a sobrevida de crianças com bradicardia congênita ou adquirida, embora a mortalidade após o implante de marcapasso permaneça relativamente alta. O objetivo deste estudo foi avaliar os resultados em longo prazo de crianças submetidas a implante de marcapasso endocárdico pela veia femoral, incluindo a identificação de fatores de risco associados à mortalidade. MÉTODO: De 1981 a 2000, 99 pacientes variando em idade de um dia a 13 anos (4,1 ± 3,6 com mediana = 3 anos foram submetidos a implante de marcapasso permanente pela via femoral devido a bradicardia de origem congênita (39,4%, pós-cirúrgica (54,5% ou adquirida não cirurgicamente (6,1%. RESULTADOS: Ao final de 7,1 ± 5,3 anos (708,3 pacientes-anos de seguimento, 18 (18,2% pacientes haviam morrido. A sobrevida atuarial foi de 85%, 79,5%, e 74,2%, aos cinco, 10, e 15 anos, respectivamente. Os fatores independentes de mortalidade identificados pela análise proporcional de Cox foram: menor idade ao implante (p = 0,028, presença de anomalias cardíacas não corrigidas ou presença de próteses intracardíacas (p = 0,0001 e evidências radiográficas de cardiomegalia (p = 0,035. CONCLUSÕES: A estimulação cardíaca endocárdica permanente pela via femoral apresenta expectativa de sobrevida comparável a outras técnicas, com baixas taxas de complicações devidas ao implante de marcapasso. A sobrevida em longo prazo foi limitada pela menor idade e dilatação cardíaca no momento do implante, assim como pela presença de defeitos cardíacos sem correção ou de próteses valvares.OBJECTIVE: Permanent cardiac pacing improves survival of children with congenital or acquired bradycardia, although mortality after pacing remains relatively high. The aim of this study was to evaluate the long-term outcomes of children who undergo permanent endocardial cardiac pacing via the femoral vein, including the identification of associated

  5. Comparacao dos criterios RIFLE, AKIN e KDIGO quanto a capacidade de predicao de mortalidade em pacientes graves

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Talita Machado Levi

    2013-12-01

    Full Text Available Objetivo: A lesão renal aguda é uma complicação comum em pacientes gravemente enfermos, sendo os critérios RIFLE, AKIN e KDIGO utilizados para sua classificação. Esse trabalho teve como objetivo a comparação dos critérios citados quanto à capacidade de predição de mortalidade em pacientes gravemente enfermos. Métodos: Estudo de coorte prospectiva, utilizando como fonte de dados prontuários médicos. Foram incluídos todos os pacientes admitidos na unidade de terapia intensiva. Os critérios de exclusão foram tempo de internamento menor que 24 horas e doença renal crônica dialítica. Os pacientes foram acompanhados até a alta ou óbito Para análise dos dados, foram utilizados os testes t de Student, qui-quadrado, regressão logística multivariada e curva ROC. Resultados: A média de idade foi de 64 anos, com mulheres e afrodescendentes representando maioria. Segundo o RIFLE, a taxa de mortalidade foi de 17,74%, 22,58%, 24,19% e 35,48% para pacientes sem lesão renal aguda e em estágios Risk, Injury e Failure, respectivamente. Quanto ao AKIN, a taxa de mortalidade foi de 17,74%, 29,03%, 12,90% e 40,32% para pacientes sem lesão renal aguda, estágio I, estágio II e estágio III, respectivamente. Considerando o KDIGO 2012, a taxa de mortalidade foi de 17,74%, 29,03%, 11,29% e 41,94% para pacientes sem lesão renal aguda, estágio I, estágio II e estágio III, respectivamente. As três classificações apresentaram resultados de curvas ROC para mortalidade semelhantes. Conclusão: Os critérios RIFLE, AKIN e KDIGO apresentaram-se como boas ferramentas para predição de mortalidade em pacientes graves, não havendo diferença relevante entre os mesmos.

  6. Vineberg Procedure by "Vineberg technique modified by Lobo Filho": morbidity and mortality in the imediate post operative period, angiography results and flow analyze of the left internal thoracic artery implanted Procedimento de Vineberg pela técnica de "Vineberg modificada por Lobo Filho": morbi-mortalidade imediata, resultados angiográficos e análise do fluxo na artéria torácica interna esquerda implantada

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Glauco Lobo Filho

    2003-10-01

    êmica do ventrículo esquerdo. O principal questionamento acerca desse procedimento é a capacidade de fornecimento de fluxo sanguíneo adequado para o miocárdio isquêmico. OBJETIVOS: Avaliar os resultados angiográficos do procedimento de Vineberg pela técnica de Vineberg modificada por Lobo Filho e a morbi-mortalidade no pós-operatório imediato (POI, bem como analisar o fluxo na artéria torácica interna esquerda (ATIE implantada, em repouso e estresse. MÉTODO: De setembro de 1999 a abril 2002, em nosso serviço, oito pacientes foram operados pela técnica supracitada, na qual a introdução da artéria torácica interna na intimidade da musculatura do ventrículo esquerdo foi realizada com auxílio de um "kit" destinado à introdução de marcapassos cardíacos endocárdicos definitivos por punção da veia subclávia. Após seis meses, os pacientes foram estudados angiograficamente e submetidos ao ecodoppler da ATIE implantada. Para estudo do fluxo da ATIE pelo ecodoppler, constituímos dois grupos: "Grupo Vineberg", composto pelos oito pacientes citados; e o "Grupo Controle", composto por vinte pacientes, nos quais a ATIE foi utilizada para revascularizar diretamente a artéria interventricular anterior. O estudo angiográfico demonstrou perviabilidade de todos os enxertos em ambos os grupos. No estudo pelo ecodoppler, foram realizadas medidas de débito e velocidade de fluxo no enxerto. A análise dos dados obtidos foi feita pelo teste-T para amostras pareadas e não pareadas. RESULTADOS: Não houve óbitos ou complicações no POI. O estudo angiográfico demonstrou perviabilidade em 100% dos casos. O débito total observado foi cerca de 55% daquele encontrado no Grupo Controle. Em ambos os grupos, o débito total aumentou do repouso para o estresse. CONCLUSÃO: A técnica de Vineberg modificada por Lobo Filho pode ser utilizada com baixas taxas de morbi-mortalidade, alto índice de perviabilidade, oferecendo fluxo sanguíneo significativo em repouso e sob

  7. Intensidad de las creencias disfuncionales en relación con el incremento en obsesividad

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elena Cabedo

    2004-01-01

    Full Text Available La conceptuación cognitiva del trastorno obsesivo-compulsivo (TOC asume que las creencias y valoraciones disfuncionales de los pacientes sobre sus obsesiones contribuyen a la aparición y/o el mantenimiento del TOC. Además, desde una consideración dimensional normalidad-psicopatología, se asume que los contenidos de estas creencias son análogos a los de las personas normales, aunque éstas las mantienen con menos firmeza. Este trabajo, un estudio instrumental de corte transversal, pone a prueba este planteamiento en 179 personas normales, de las que 11% presentaban TOC subclínico (MOCI£14. Todas completaron el MOCI y el Inventario de Creencias Obsesivas, que evalúa 7 conjuntos de creencias disfuncionales características del TOC. Los resultados muestran que los subclínicos puntuaron significativamente más en Perfeccionismo e intolerancia a la incertidumbre, Sobrestimación del peligro, Sobrestimación de la importancia del pensamiento y Rigidez. Sin embargo, ambos grupos no se diferenciaron en las creencias sobre la Fusión pensamiento-acción (FPA. Este mismo patrón se repitió al establecer 4 grupos (percentiles 25, 50 y 75 del MOCI, constatándose un incremento paulatino en la puntuación en todas las creencias, correlativo al aumento en obsesividad. Estos resultados avalan el supuesto dimensional, a la vez que plantean dudas acerca de la especificidad de las creencias tipo FPA para el TOC.

  8. I - Análise dos dados de mortalidade I - Analysis of mortality data

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Helena Prado de Mello Jorge

    1997-08-01

    Full Text Available As mortes por causas externas correspondem a grande parcela de óbitos em, praticamente, todos os países do mundo, ocupando, sempre, a segunda ou terceira colocação. Porém a sua distribuição quanto ao tipo de causa é diversa. Com o objetivo de estudar a mortalidade por causas externas, segundo o tipo de causa, sexo e idade, foi descrita a situação dessas mortes no Brasil e capitais, no período 1977 a 1994. Foram calculados os coeficientes de mortalidade por causas externas e a mortalidade proporcional, utilizando os dados de mortalidade fornecidos pelo Sistema de Informação de Mortalidade do Ministério da Saúde, e a população foi estimada baseada nos dados censitários de 1970, 1980 e 1991. Os resultados mostraram que, em números absolutos, os óbitos por causas externas quase dobraram no período de 1977 a 1994, passando a ser a segunda causa de morte no País. O coeficiente de mortalidade, em 1994, foi de 69,8/100.000 habitantes e o maior crescimento se deu nos óbitos do sexo masculino. Os coeficientes de mortalidade masculinos são, aproximadamente, 4,5 vezes o valor dos femininos. As causas externas representaram a primeira causa de morte dos 5 aos 39 anos, sendo a maior ocorrência na faixa etária dos 15 a 19 anos (65% dos óbitos por causas externas. Além do aumento, parece estar ocorrendo um deslocamento das mortes para faixas etárias mais jovens. A mortalidade por causas externas, segundo tipo, mostra que durante o período analisado houve aumento tanto nos óbitos por acidentes de trânsito, quanto por homicídios, tendo os suicídios permanecido, praticamente, constantes. No grupo de acidentes classificados como "demais acidentes" houve leve aumento, devido, principalmente, às quedas e afogamentos. Nas capitais dos Estados a mortalidade por causas externas apresentam valores mais altos que a média brasileira, com exceção de algumas áreas do Nordeste. As capitais da região Norte apresentaram algumas das

  9. Mortalidad infantil: Análisis de un decenio

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rogelio León López

    1998-12-01

    Full Text Available Se efectúo un estudio descriptivo y retrospectivo con la finalidad de conocer el comportamiento de la mortalidad infantil en el policlínico docente "30 de Noviembre" durante el decenio 1985-1994. El universo de estudio estuvo conformado por los 29 fallecidos menores de un año ocurridos en el período referido en dicha área de salud. Se calculó la tasa de mortalidad infantil en sus diferentes componentes en cada año motivo de estudio. Se encontró que la tasa de mortalidad infantil en nuestra área tiene un comportamiento cíclico, que la mortalidad neonatal precoz fue la que más fallecidos aportó y que las principales causas de muerte fueron la sepsis, el bajo peso al nacer y la hipoxia. Se enfatiza en la importancia de establecer un Plan de Medidas encaminado a disminuir la mortalidad infantil del áreaA descriptive and retrospective study was conducted aimed at knowing the behavior of infant mortality rate at the "30 de Noviembre" Teaching Polyclinic from 1985 to 1994. The 29 infants under one year who died in that health area during that period were studied. Infant mortality rate in its different components was calculated by every year under study. It was found that infant mortality rates in our area had a cyclical behavior, that early neonatal mortality had the highest number of deaths, and that the main cause of death were sepsis, low birth weight and hypoxia. Emphasis is made on the need of implementing a plan of measures to reduce infant mortality rate in the area

  10. Evolución de la mortalidad atribuible al tabaco en las Islas Canarias (1975-1994

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bello Luján Luis M

    2001-01-01

    Full Text Available Fundamento: El objetivo de este trabajo es describir la mortalidad atribuible al consumo de tabaco en las Islas Canarias durante el periodo 1975-1994. Método: Las defunciones por edad, sexo y causa desde 1975 a 1994 se obtuvieron del Instituto Nacional de Estadística (Movimiento Natural Población. A partir de las Encuestas de Salud de España y Canarias se tomaron los porcentajes de nunca fumadores, fumadores y ex-fumadores de la población canaria por edad y sexo. Los riesgos relativos de muerte se obtuvieron del Cancer Prevention Study II, llevado a cabo en Estados Unidos de América. Se calculó la proporción de muertes atribuibles al tabaco para cada año, sexo y grupo de edad a partir de la fracción atribuible poblacional. Así mismo, se calculó la tendencia de la mortalidad atribuible para dicho periodo expresada como el cambio porcentual medio anual de las tasas de la mortalidad ajustadas por edad, mediante un modelo log-lineal. Resultados: Durante el periodo 1975-1994, el número de fallecimientos atribuidos al tabaco aumentó un 64%. Por grandes causas, se observó en el periodo de estudio, un aumento de las neoplasias del 108%, una disminución de las enfermedades cardiovasculares del 32% y un incremento de las enfermedades respiratorias del 15,5%. Se observó también que el número de fallecidos aumenta con la edad, siendo el grupo de edad de 65 años y más en el que se presentan más muertes por el tabaco. Conclusiones: En las Islas Canarias, más del 20% de todas las muertes en 1994 se pueden atribuir al tabaco. Esto sugiere que las medidas introducidas para controlar el tabaquismo son insuficientes.

  11. Maternal mortality due to hemorrhage in Brazil Mortalidad materna en Brasil debida a hemorragia Mortalidade materna por hemorragia no Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria de Lourdes de Souza

    2013-06-01

    Full Text Available OBJECTIVE: to analyze the rates of maternal mortality due to hemorrhage identified in Brazil from 1997 to 2009. Methods: the time series and population data from the Brazilian Health Ministry, Mortality Information System and Live Birth Information System were examined. From the Mortality Information System, we initially selected all reported deaths of women between 10 and 49 years old, which occurred from January 1, 1997 to December 31, 2009 in Brazil, recorded as a "maternal death". RESULTS: during the research period, 22,281 maternal deaths were identified, among which 3,179 were due to hemorrhage, accounting for 14.26% of the total deaths. The highest rates of maternal mortality were found in the North and Northeast areas of Brazil. CONCLUSIONS: the Brazilian scenario shows regional inequalities regarding maternal mortality. It presents hemorrhaging as a symptom and not as a cause of death. OBJETIVO: analizar las tasas de mortalidad materna debida a hemorragia, identificadas en Brasil durante el periodo de 1997 a 2009. MÉTODOS: fueron examinados los datos de series temporales y de población del Ministerio de la Salud de Brasil, del Sistema de Información de Mortalidad y del Sistema de Información de Nacidos Vivos. Del Sistema de Información de Mortalidad, inicialmente seleccionamos todos los informes sobre muerte de mujeres con edad entre 10 y 49 años, que ocurrieron entre el 01 de enero de 1997 y el 31 de diciembre de 2009, en Brasil, clasificadas como "muertes maternas". RESULTADOS: durante el periodo de investigación, fueron identificadas 22.281 muertes maternas, entre las cuales 3.179 se debieron a hemorragia, siendo responsables por 14,26% del total de muertes. La tasa más alta de mortalidad materna fue encontrada en las regiones Norte y Noreste de Brasil. CONCLUSIONES: el escenario brasileño muestra desigualdades regionales en lo que se refiere a mortalidad materna; este presenta la hemorragia como un síntoma y no como la

  12. Necessidades proteicas, morbidade e mortalidade no paciente grave: fundamentos e atualidades

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Haroldo Falcão Ramos da Cunha

    2013-03-01

    Full Text Available Evidências recentes sugerem que o balanço proteico negativo secundário à doença grave se associa ao aumento de morbidade. A perda da proteína corporal total é inevitável nesse cenário, mesmo com uma abordagem nutricional agressiva, e resulta, principalmente, do catabolismo da fibra muscular esquelética. O principal mecanismo bioquímico e metabólico envolvido nesse processo é o sistema ubiquitina-proteassoma, que, paradoxalmente, consome a adenosina trifosfatocomo fonte energética e motriz. É possível que a neutralidade do balanço proteico nessas instâncias clínicas, seja tão importante na melhora dos desfechos quanto atingir a meta calórica estimada ou medida pela calorimetria indireta. Estudos recentes apontam a utilização de concentrações mais elevadas de proteínas na terapia nutricional do paciente grave como importante para um impacto positivo na mortalidade. A proposta deste trabalho foi revisar alguns princípios da terapia nutricional relativos ao metabolismo proteico, sinalizar para as principais assertivas das diretrizes das sociedades especializadas e comentar estudos recentes, que abordam a questão em tela, sob a visão crítica da experiência clínica dos autores.

  13. Estimaciones del Valor Estadístico de la Vida y el coste de mortalidad asociado al consumo de tabaco en España

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ramos Parreño, José María

    2009-01-01

    Full Text Available RESUMEN Este trabajo presenta las primeras estimaciones del Valor Estadístico de la Vida (VEV y del coste de mortalidad asociado al consumo de tabaco en España, utilizando un modelo de salarios hedónicos basado en el intercambio existente entre salario y riesgo a partir de datos del mercado laboral español. Resultados preliminares presentan un VEV de 3.79 millones de euros para los fumadores (en euros del año 2000. Utilizando este valor junto con el incremento en el riesgo mortal a lo largo del ciclo vital debido al hábito de fumar, e información sobre el número de paquetes de cigarrillos fumados, se obtiene un coste privado de mortalidad asociado al tabaquismo de 78.9 euros por paquete de cigarrillos para hombres, y 54.7 euros para mujeres (con una tasa de descuento del 3%. Dichas valoraciones constituyen un elemento clave en el análisis coste-beneficio para todas aquellas políticas públicas destinadas reducir el riesgo de mortalidad de los fumadoresABSTRACT This article presents the first estimates of the Value os Statistical Life (VSL and the mortality cost of smoking in Spain, using a hedonic wages model based on the trade-off between wage and risk, with data of the Spanish labour market. This value accounts for 3.78 million Euros for smokers (in 2000 Euros. Using this value, in conjunction with the increase in the mortality risk over the life cycle due to smoking, as well as information on the number of packs smoked , the private mortality cost of smoking is 78 Euros per pack for men and 54 per pack for women (based on a 3% discount rate. These results are an important reference in an benefit-cost analysis for those public policies aiming to reduce the mortality risk for smokers.

  14. Rizobacterias que promueven el desarrollo e incremento en productividad de Glycine max L.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Damián Antonio Cedeño Saavedra

    2017-06-01

    Full Text Available Los suelos agrícolas destinados al cultivo de especies vegetales de ciclo corto, carecen de materia orgánica por efecto del excesivo empleo de agroquímicos, estos fertilizantes edáficos de origen químico ocasionan cambios en la estructura y la biodiversidad del suelo. La incorporación de rizobacterias en la agricultura permite mejorar la productividad de cultivos de leguminosas por la formación de un complejo de simbiosis rhizobio-planta que permite la fijación de nitrógeno. El objetivo del presente trabajo fue evaluar el efecto de Bradyrhizobium japonicum, Pseudomonas veronii R4 y Pseudomonas fluorescens CHA0 para promover el desarrollo e incremento de productividad en tres variedades de soja: ICA-P34; INIAP-308; INIAP-307. A los 7 y 30 días se evaluó el desarrollo radicular y formación de nódulos, por co-inoculación de rizobacterias y sin inoculantes, también se determinó el rendimiento en kgha-1. En condiciones in vitro se incrementó el tejido radicular con 5, 3 y 9 cm de largo, por B. japonicum en ICA-P34, INIAP-308 y INIAP-307. En plántulas se observó raíces de 21 y 20 cm en INIAP-307 con P. veronii R4 y P. fluorescens CHA0. Inoculando las tres variedades con B. japonicum, se obtuvo 10, 14 y 10 nódulos por planta, cuando se aplicó Pseudomonas spp no existió formación de nódulos. El rendimiento de granos por hectárea fue 3700, 2890 y 3929 kgha-1, con B. japonicum, sin inoculo bacteriano los rendimientos disminuyen a 2006, 1611 y 1842 kgha-1. B. japonicum coloniza el sistema radicular influyendo con cambios morfológicos y fisiológicos, que positivamente incrementa el rendimiento en semillas de soja.

  15. - Evaluación de los factores que inciden en la mortalidad por fasciolosis en la provincia de Villa Clara, Cuba (Evaluation of factors that impact in the mortality by fascioliasis in villa clara province, Cuba

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    María del Rosario León Beovides

    2006-02-01

    Full Text Available Resumen. Se analizó retrospectivamente el comportamiento de la mortalidad por fasciolosis en bovinos en la provincia de Villa Clara (Cuba correlacionándose la información estadística correspondiente a la mortalidad por sectores con los resultados de visitas realizadas a las direcciones municipales del Instituto de Medicina Veterinaria, con el fin de evaluar el cumplimiento de las medidas de Programa de Prevención de Enfermedades. Se demostró que el incremento en el índice de mortalidad por fasciolosis en la provincia se corresponde con los incumplimientos de las medidas establecidas para su control Abstract. It was retrospectively analyzed the behavior of mortality by fascioliasis in bovine in Villa Clara Province (Cuba, correlating the statistical information that corresponds to the mortality by sectors with the results of visits carried out to the municipal directions of the Institute of Veterinary Medicine, with the purpose of evaluating the execution of measures of Disease Prevention Program. It was demonstrated that the increase in mortality index by fascioliasis in the province corresponds with the non-fulfillments of established measures for its control.

  16. Morbilidad y mortalidad por enfermedades infecciosas intestinales (001-009: Cuba, 1980-1999

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raúl L. Riverón Corteguera

    2000-06-01

    Full Text Available En los últimos 20 años la mortalidad por enfermedades infecciosas intestinales en menores de 5 años en el mundo se ha reducido de manera significativa; sin embargo, en 1998 se registraron en el nivel mundial 2,2 millones de defunciones en los menores de 5 años. En la actualidad todavía la mortalidad seconsidera un problema de salud muy serio, sobre todo en los países subdesarrollados. En Cuba, la mortalidad por estas enfermedades en los menores de 5 años se ha reducido de manera notable, aunque la morbilidad constituye un problema importante de salud en ciertos meses del año por las alzas estacionales de la enfermedad. Este artículo muestra los resultados del trabajo desplegado a partir de 1980 en el cual se puso en ejecución el Programa Mundial de Control de las Enfermedades Diarreicas por la Organización Mundial de la Salud, que en Cuba es una continuación del Programa Nacional de Lucha contra la Gastroenteritis que se inició en 1962. Los datos de morbilidad se ofrecen desde 1985 según diferentes grupos de edades. Las reducciones en la morbilidad han sido discretas; en los menores de 1 año fue del 30,8 %; en el grupo de 1 a 4 años, 8,0 %; en los menores de 5 años del 20,1 %; en los de 5 a 14 años del 3,5 % y en los menores de 15 años del 15,8 %. Las tasas de mortalidad disminuyeron en el período de 1980 a 1999 en el 91,0 % en los menores de un año; el 50,0 % en los niños de 1 a 4 años; 85,7 % en menores de 5 años; en 66,7 % en el grupo de 5 a 14 años, y en 81,1 % en los menores de 15 años. Los elementos fundamentales que han contribuido a esta disminución en la mortalidad por enfermedades diarreas han sido, en primer lugar el uso de las sales de rehidratación oral, en la prevención y tratamiento de la deshidratación, el uso racional de antimicrobianos, el incremento de la lactancia materna exclusiva, la capacitación de los recursos humanos, el tratamiento intensivo por parte de nuestros profesionales de la salud

  17. MORTALIDAD INNECESARIAMENTE PREMATURA Y SANITARIAMENTE EVITABLE EN COSTA RICA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernando Llorca Castro

    2010-01-01

    Full Text Available Fundamentos: Para desarrollar políticas y estrategias orientadas a mitigarlas es fundamental identificar las desigualdades. El objetivo del trabajo es analizar las variaciones de la Mortalidad Innecesariamente Prematura y Sanitariamente Evitable (MIPSE para cada uno de los 81 cantones de Costa Rica durante el período 2000-2005. Métodos: Se aplicó la clasificación MIPSE propuesta por miembros del Servicio de Información y Estudios de la Dirección General de Recursos Sanitarios de Catalunya. Mediante el empleo de el Indicador de Desarrollo Socioeconómico (IDSE establecido por economistas de la Universidad de Costa Rica, previa estandarización de la población, se ordenaron los cantones en grupos por quintiles (I el más rico, Vel más pobre. Resultados: Se encontraron como causas principales de mortalidad MIPSE la enfermedad isquémica del corazón (19,55% causas MIPSE, accidentes de tránsito con vehículos a motor (11,60%, enfermedades cerebrovasculares (6,95%, perinatal (6,92% y suicidios (5,14%. Conclusión: La mortalidad por HIVy el Sida, el cáncer de mamá en mujeres, cáncer de cuerpo de útero, cáncer de piel y por hepatitis secundaria al consumo de alcohol, afectan más a los cantones con mayores ingresos. La mortalidad por hiperplasia benigna de próstata, la materna asociada al embarazo, parto o puerperio y la hernia abdominal afectan más a los de menor nivel económico. Se identificaron dos grupos de MIPSE con desigualdad equidistribuida: leucemia y enfermedades cardiovasculares congénitas.

  18. Os investimentos públicos em saúde e a mortalidade dos idosos no sul do Brasil:uma análise regionalizada

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marilia Patta Ramos

    2010-05-01

    Full Text Available Este artigo teve como objetivo examinar o efeito dos investimentos públicos em saúde na mortalidade dos idosos no Rio Grande do Sul, controlando-se pelas características socioeconômicas dos municípios. A base de dados foi extraída do Censo Demográfico do IBGE de 2000 e do Datasus, o qual inclui informações sobre recursos regionais para a saúde em 7 meso-regiões do RS. Foi criada uma tipologia para classificar as regiões do RS com base na taxa de dependência idosa. Modelos de regressões lineares estimaram o efeito dos investimentos públicos na mortalidade dos idosos separadamente por grupos de taxa de dependência controlando-se pelo PIB per capita, o índice de Gini, renda per capita, média de anos de estudo e a taxa de urbanização (variáveis independentes. Apesar de ter a expectativa de vida mais alta do Brasil, os resultados desse estudo revelam significativa diferença na mortalidade dos idosos entre as 7 meso-regiões que compõem o Estado do Rio Grande do Sul. os resultados mostram que os investimentos públicos federais em saúde são maiores em regiões com baixa taxa de dependência idosa. Também observamos uma associação frágil entre os investimentos públicos em saúde e a mortalidade dos idosos.

  19. Evolução da população e da mortalidade em Niterói, Rio de Janeiro, Brasil, 1979 a 1997

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tomassini Hugo Coelho Barbosa

    2003-01-01

    Full Text Available A análise da série histórica de 1979-1997 permite perceber a evolução demográfica e da mortalidade no Município de Niterói, Rio de Janeiro, Brasil, ao longo dessas décadas. A população apresentou um declínio na velocidade de crescimento, com alteração significativa de sua estrutura etária. Observa-se, na série temporal, o declínio da mortalidade por doenças do aparelho circulatório, a tendência geral de declínio das doenças infecto-parasitárias, com acentuado aumento a partir de 1996, decorrente da mudança de classificação das doenças (CID-9 para CID-10. Quanto à mortalidade infantil, destaca-se o predomínio dos óbitos na faixa neonatal. O desvendar das doenças e agravos dentro dos grandes grupos revela a importância das doenças isquêmicas do coração e doenças cerebrovasculares, dos homicídios, acidentes de transporte e da AIDS.

  20. Mortalidad perinatal en el Hospital Nacional Edgardo Rebagliati Martins

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lizeth Diaz Ledesma

    2003-07-01

    Full Text Available Objetivo: Conocer la tasa de mortalidad perinatal en el Hospital Nacional Edgardo Rebagliati Martins y sus características. Materiales y Métodos: El estudio comprendió la revisión de todas las historias clínicas de gestantes portadoras de óbito fetal (mayor de 28 semanas de gestación o mayor de 1000gramos, de recién nacidos que fallecieron dentro de los primeros 7 días de vida y de sus madres durante el año 2000. Resultados: La tasa de mortalidad perinatal fue de 10.5 por mil nacidos vivos. La edad promedio materna fue de 31.6 años, + 5.9 y un rango entre 14 y 44 años. El 30.1% de partos correspondió a nulíparas, el 61.6% a multíparas y el 8.3% a gran multíparas. El promedio de visitas al control prenatal fue de 4.8 + 2.7. El 53.4% de las madres tuvo algún antecedente relacionado a mala historia obstétrica, siendo los más frecuentes historia de aborto previo (27.4%, cesárea anterior (13.7% y pre eclampsia (12.3%. Las causas asociadas a mortalidad perinatal fueron madres con pre eclampsia severa (38.4% y hemorragia en el tercer trimestre (15.1% y fetos con malformaciones congénitas severas (27.4%. La vía de parto fue abdominal en 68.5% y vaginal en 31.5%. Se tuvo 83.6% de gestaciones únicas y 16.4% de gestaciones múltiples. El peso de los productos fue 1985.2 + 945.8 gramos. El 61.6% de muertes perinatales correspondieron a prematuros. Conclusiones:La tasa de mortalidad neonatal en el HNERM durante el año 2000 fue de 10.5 por mil nacidos vivos y los factores relacionados a mortalidad perinatal fueron pre-eclampsia severa, malformaciones congénitas severas y hemorragias del tercer trimestre. ( Rev Med Hered 2003; 14: 117-121.

  1. Los determinantes de la mortalidad y las diferencias socioeconómicas de la mortalidad en la infancia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Hugo Behm Rosas

    2016-02-01

    Full Text Available PRESENTACIÓN: El texto que se reproduce a continuación, escrito por el Dr. Hugo Behm Rosas, nacido en el año 1913, a inicios de los años noventa, sintetiza lo que fue un largo y prolífico trabajo de análisis de la mortalidad infantil en América Latina. Así lo atestiguan los estudios que publicó desde los inicios de los años sesenta del siglo pasado hasta el primer lustro de este siglo. El texto: Las diferencias socioeconómicas de la mortalidad en la infancia es un capítulo del libro Las desigualdades sociales ante la muerte en América Latina publicado en el año 1992 por el Centro Latinoamericano y Caribeño de Demografía (CELADE de la Comisión Económica para América Latina y el Caribe (CEPAL y la Organización Holandesa para la Cooperación Internacional en Educación Superior. El texto constituye una síntesis de los múltiples estudios sobre diferencias de la mortalidad infantil entre grupos sociales. Las contribuciones del Dr. Behm para entender las diferencias de mortalidad infantil entre distintos grupos sociales fueron muchas. Estas empezaron cuando, como lo narra en el prólogo a una reedición de una de sus primeras publicacionesi, el Dr. Behm dejó la clínica por la salud pública para emprender una investigación sobre las diferencias de mortalidad infantil en Chile. En 1962 publicó Mortalidad infantil y nivel de vida publicado por la Escuela de Salud pública de la Universidad de Chile y recientemente reeditado por la unidad de Patrimonio Cultural de la Salud. A partir de este influyente estudio donde escribe “La mortalidad infantil viene a ser, en consecuencia, un indicador del alto precio que los pueblos pagan por las formas de organización económicamente ineficientes y socialmente injustas que han logrado darse” ii, emprendió muchos otros explorando las desigualdades sociales en la mortalidad infantil. Los últimos estudios los realizó en la subsede de CELADE en Costa Rica donde junto a muchos

  2. Alguns aspectos epidemiológicos da mortalidade por acidentes de trânsito de veículo a motor na Cidade de São Paulo, Brasil Mortality by motor vehicles traffic accidents in the city of. S. Paulo, Brazil: some epidemiological aspects

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ruy Laurenti

    1972-12-01

    Full Text Available Foram estudadas algumas características dos óbitos por acidentes de trânsito de veículos a motor, no município de São Paulo, ocorridos entre 1.° de janeiro a 31 de dezembro de 1970. Todas as características do falecido e do acidente foram coletadas a partir dos dados registrados nos laudos de necrópsias existentes no Instituto Médico Legal. O estudo evidenciou que a mortalidade por acidentes de veículo a motor é alta, maior no sexo masculino, aumenta com a idade, sendo que o maior coeficiente foi para maiores de 60 anos. A zona da cidade com maior número de acidentes é a zona Sul, existindo áreas (distritos policiais e vias públicas preferenciais quanto a ocorrência, em todas as 4 zonas do município; a maior ocorrência de acidentes foi aos sábados e domingos; os pedestres compreendem a grande maioria dos falecidos; proporção apreciável dos falecidos recebeu atendimento hospitalar após o acidente. Foram relacionados também o número total de acidentes, vítimas e mortes mostrando que para cada 100 acidentes ocorreram 62,50 vítimas e 5,13 mortes, e para cada 100 vítimas, 18, 22 mortes.With data taken from the post-mortem records of the Office of the Medical Legal Examiner, the authors have studied some characteristics of death in motor vehicles traffic accidents in the city of São Paulo, Brazil during the period of January 1 till December 31, 1970. The study shows that there is a high mortality; it varies with sex and age, being higher among males and with the highest rates among those over 60's. Traffic accidents generally occur in the major thoroughfares but its incidence is higher in the South part of the city and mainly on Saturdays and Sundays. A reasonable proportion of the deceaseds mainly pedestrians, was attended at a hospital. The total number of accidents, victims and deaths showing that for each 100 accidents there were 62,50 victims and 5,13 deaths and for each 100 victims, 8,22 deaths.

  3. Estudo espacial da mortalidade por acidentes de motocicleta em Pernambuco Estudio espacial de la mortalidad de accidentes de motocicleta en Pernambuco, Noreste de Brasil Spatial study of mortality in motorcycle accidents in the State of Pernambuco, Northeastern Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paul Hindenburg Nobre de Vasconcelos Silva

    2011-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a distribuição espacial da mortalidade por acidentes de motocicleta no estado de Pernambuco. MÉTODOS: Estudo ecológico de base populacional, usando os dados de mortalidade por acidentes de motocicletas ocorridos de 01/01/2000 a 31/12/2005. As unidades de análise foram municípios. Para a análise da distribuição espacial dos óbitos foram construídos coeficientes médios de mortalidade, tendo como numerador os óbitos por acidentes de motocicletas registrados no Sistema de Informações sobre Mortalidade e, como denominador, a população do centro do período. Utilizaram-se técnicas de análise espacial, suavização do coeficiente pelo método bayesiano empírico local e o diagrama de espalhamento de Moran, aplicados sobre a base cartográfica digital do estado. RESULTADOS: O coeficiente médio de mortalidade por acidentes de motocicletas em Pernambuco foi de 3,47/100 mil habitantes. Dos 185 municípios, 16 faziam parte de cinco conglomerados identificados com coeficientes de mortalidade que variaram de 5,66 a 11,66/100 mil habitantes, considerados áreas críticas. Três dessas áreas localizam-se na região de desenvolvimento sertão e duas no agreste. CONCLUSÕES: O risco de morrer por acidente de motocicleta é maior nas áreas de conglomerado em regiões fora do eixo metropolitano, sugerindo medidas de intervenção que considerem o contexto de desenvolvimento econômico, social e cultural.OBJETIVO: Analizar la distribución espacial de la mortalidad por accidentes de motocicleta en el estado de Pernambuco, Noreste de Brasil. MÉTODOS: Estudio ecológico de base poblacional, usando los datos de mortalidad por accidentes de motocicletas ocurridos de 01/01/2000 a 31/12/2005. Las unidades de análisis fueron municipios. Para el análisis de la distribución espacial de los óbitos fueron construidos coeficientes promedios de mortalidad, teniendo como numerador los óbitos por accidentes de motocicletas registrados

  4. Temperaturas extremadamente elevadas y su impacto sobre la mortalidad diaria según diferentes grupos de edad Impact of heat waves on daily mortality in distinct age groups

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cristina Linares

    2008-04-01

    Full Text Available Objetivos: Establecer si la temperatura máxima diaria a partir de la cual aumenta la mortalidad en las olas de calor varía según los diferentes grupos de edad y cuantificar el aumento de esta mortalidad por grupos de edad. Métodos: La variable dependiente es la mortalidad diaria por todas las causas, menos accidentes, ocurrida en Madrid desde 1986 hasta 1997. Los grupos de edad analizados han sido 0-10, 18-44, 45-64, 65-74 y > 75 años. Se ha trabajado con la temperatura máxima diaria de los meses de verano. Se ha controlado por tendencia y estacionalidades y por contaminación atmosférica. La metodología utilizada ha sido la modelización ARIMA y la regresión de Poisson. Resultados: En todos los grupos de edad, excepto en el de menores de 10 años, hay una asociación entre el calor y la mortalidad. La temperatura a partir de la cual aumenta la mortalidad no cambia de un grupo de edad a otro y coincide con el percentil 95 de la serie de temperaturas máximas diarias de los meses de verano, que para Madrid es de 36,5 °C. Por otro lado, el incremento de la mortalidad por cada grado en que la temperatura máxima diaria supera ese umbral se mantiene prácticamente constante desde los 18 a los 64 años, y aumenta sensiblemente para los mayores de 65 años. Conclusiones: Se constata la asociación entre la mortalidad y el calor en personas menores de 64 años, por lo que los planes de prevención no han de estar centrados exclusivamente en los grupos de mayor edad.Objectives: To establish whether the daily maximum temperature during heat waves beyond which daily mortality increases differs in distinct age groups and to quantify the mortality increment by these age groups. Methods: The dependent variable was daily mortality from all causes except for accidents in the city of Madrid from 1986 to 1997. The age groups analyzed were the following: 0-10 years, 18-44 years, 45-64 years, 65-74 years, and older than 75 years. Data on the daily

  5. MORTALIDAD Y RECLUTAMIENTO DE ÁRBOLES EN UN BOSQUE PLUVIAL TROPICAL DE CHOCÓ (COLOMBIA MORTALITY AND RECRUITMENT OF TREES IN A TROPICAL RAIN FOREST OF CHOCÓ (COLOMBIA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Harley Quinto Mosquera

    2009-06-01

    Full Text Available Se calcularon las tasas de mortalidad y reclutamiento de árboles en una parcela permanente de investigación de un bosque pluvial tropical. El estudio se basó en dos mediciones, una realizada en el año 1998 y la otra en el 2005, en las cuales se midió el diámetro (DAP a todos los árboles con DAP>10 cm y se censaron los individuos muertos y reclutados. Se determinaron los tipos de mortalidad y se calculó el coeficiente de mortalidad, el coeficiente de reclutamiento exponencial, la biomasa aérea (BA y la vida media del bosque. En el primer censo se registraron 709 individuos y en el segundo se encontraron 710. La tasa media anual de mortalidad de árboles fue 1,39% y el coeficiente de mortalidad exponencial fue 1,41%; los tipos de mortalidad más comunes fueron: volcamiento de raíz y muerte en pie. La tasa de reclutamiento anual fue 1,2% y el coeficiente de reclutamiento exponencial registró 1,19%. La vida media estimada de la parcela fue 58,6 años. La BA fue de 237,31 t ha-1 en el año 1998, y en el 2005 fue 259,9 t ha-1. Los individuos reclutados presentaron BA de 5,08 t ha-1, y los muertos de 17,72 t ha-1; el incremento en BA de sobrevivientes fue 30,97 t ha-1 promedio. La similitud en el número de individuos entre mediciones, así como en los demás parámetros evaluados, sugieren un posible equilibrio entre mortalidad y reclutamiento del bosque. Con base en estos resultados, no se puede rechazar la hipótesis de equilibrio dinámico.Rates of mortality and recruitment of trees were calculated in a permanent research plot established in the tropical wet forest. The study was based on two measurements, one was done in 1998 and the other in 2005, in which were measured the diameter (DBH of trees with DBH>10 cm and surveyed dead and recruited trees. We also determined the type of mortality, the mortality and exponential recruitment coefficient, the aboveground biomass (AB and the mean life of the forest. In the first census 709

  6. Mortalidade por tuberculose e indicadores sociais no município do Rio de Janeiro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Genésio Vicentin

    Full Text Available Este artigo estuda a mortalidade por tuberculose no município do Rio de Janeiro ocorrida no ano de 1991 em comparação com indicadores sociais. Utilizou-se o software SPSS 8.0 - 1997 na análise estatística dos dados, que mostrou a existência de correlação entre a maioria dos indicadores socioeconômicos estudados e o coeficiente de mortalidade por tuberculose por 100 mil habitantes/ano. Apresentaram correlação significativa e direta os indicadores: índice de Robin Hood, razão de renda entre os 10% mais ricos e os 40% mais pobres e proporção de chefes de família com renda média entre um e dois salários mínimos. A correlação foi inversa e significativa com os indicadores: proporção de residentes com mais de 10 anos com curso superior, área média por domicílio, número de cômodos por domicílio, renda média em salários mínimos, e proporção de chefes de família com rendas entre 10-15, 16-20 e acima de 20 salários mínimos. Para a apresentação destes indicadores usou-se mapas do município, categorizados e distribuídos por Regiões Administrativas, revelando distintos Rios de Janeiro, quando este é visto sob o ângulo social: da doença, ou de vários outros indicadores.

  7. Factores socioeconomicos asociados a la mortalidad postneonatal en Cuba Fatores sócio-econômicos associados à mortalidade pós-neonatal em Cuba Socioeconomic factors associated with postneonatal mortality in Cuba

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Guillermo Gonzalez Perez

    1990-04-01

    Full Text Available Se intentam identificar aquellos factores socioeconomicos que puedan ser considerados como factores de riesgo, tanto de la mortalidad postneonatal como de la exógena, asi como su relevancia social, para Cuba en 1982. Mediante un estudio caso-control basado en una muestra nacional de fallecidos menores de un ano y sobrevivientes a la misma edad - para cuyo analisis se emplearon técnicas asociadas a la regresión logística - se pudo estimar el riesgo relativo; el riesgo atribuible y las probabilidades de morir en presencia o ausencia de los factores identificados. Los resultados apuntan hacia la carencia de servicios sanitarios en el interior de la vivienda y el hacinamiento - 3 o mas personas por habitación - como los factores de riesgo mas trascendentes tanto para propiciar la mortalidad postneonatal como la exógena. Se ratifica la condición de "reserva" que posee el componente postneonatal para la redución ulterior de la mortalidad infantil en el pais.Foram identificados os fatores sócio-econômicos que podem ser considerados de risco para a mortalidade pós-neonatal e mortalidade exógena, e seu impacto social em Cuba, em 1982. Realizou-se estudo caso-controle baseado numa amostra nacional dos óbitos menores de um ano, e dos sobreviventes da mesma idade. Os dados foram analisados com o emprego da técnica de regressão logística, para calcular o risco relativo, o risco atribuível e a probabilidade de morte na presença desses fatores. Os resultados indicaram que a falta de instalações sanitárias no domicílio e o excesso de pessoas em cada moradia (3 pessoas e mais por habitação são os mais fortes fatores de risco tanto para a morte pós-neonatal como por causa exógena. Foi confirmada a importância da redução da mortalidade pós-neonatal e exógena para a diminuição da taxa de mortalidade infantil em Cuba.Economic and social risk factors for both postneonatal and exogenous mortality are evaluated for Cuban children for

  8. Mortalidade infantil em município do interior do estado de São Paulo Mortalidad infantil en el municipio del interior del estado de São Paulo Infanty mortality in a county of the hinterland of São Paulo state

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Kátia Poles

    2002-03-01

    Full Text Available Considerando que a mortalidade infantil é indicador dos níveis de saúde da população, realizamos este trabalho, cujo objetivo foi identificar as causas de mortalidade infantil no ano de 1998 em Botucatu. O coeficiente de mortalidade infantil obtido foi 12/1000 NV, com maior participação dos óbitos neonatais - 8,3/1000 NV A maior parte dos óbitos foi classificada como reduzível ou parcialmente reduzível, mas a atenção necessária para viabilizar tal redução foi variada. Dos óbitos ocorridos, 21,7% eram inevitáveis, evidenciando que para redução dos índices de mortalidade infantil deveremos continuar investindo na qualidade da assistência à saúde e melhoria das condições de vida da população.Considerando que la mortalidad infantil es indicador de los niveles de salud de la población, hemos realizado este trabajo, cuyo objetivo fue identificar las causas de mortalidad infantil en el año de 1998 en Botucatu. El coeficiente de mortalidad infantil obtenido fue 12/1000 NV, con mayor participación de los óbitos neonatales - 8,3/1000 NV. La mayor parte de los óbitos fue clarificada como reductible o parcialmente reductible, pero la atención necesaria para viabilizar tal reducción fue variada. De los óbitos ocurridos, el 21,7% Bran inevitables, evidenciando que para reducción de los índices de mortalidad infantil deberemos seguir invirtiendo en la calidad de la asistencia a la salud y mejora de las condiciones de vida de la población.Considering that infant mortality indicates the levels of health in the population, we have accomplished the foolwing work, which goals were to identify the causes of infanty mortality during the year of 1998 in Botucatu. The rate of infanty mortality obtained was as much as 12/1000born alive with greater participation of the neonatal deaths - 8,311000 born alive. Though most of dealths can be classified as reducible or partially reducible, but the necessary attentionto make such

  9. Avaliação da completude das variáveis epidemiológicas do Sistema de Informação sobre Mortalidade em mulheres com óbitos por câncer de mama na Região Sudeste: Brasil (1998 a 2007 Evaluation of the plenitude of epidemiological variables of the Information System on Mortality of women with deaths from breast cancer in the Southeast Region: Brazil (1998 - 2007

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Janaina Daumas Felix

    2012-04-01

    Full Text Available O estudo avalia a completude dos dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade no Espírito Santo, Região Sudeste e Brasil no período de 1998 a 2007. Trata-se de um estudo descritivo analítico baseado em dados secundários. Avaliou-se as variáveis de sexo, idade, raça/cor, escolaridade e estado civil em mulheres com óbito por câncer de mama. Utilizou-se os escores excelente (variável apresenta menos de 5% de preenchimento incompleto, bom (5% a 10%, regular (10% a 20%, ruim (20% a 50% e muito ruim (50% ou mais. Calculou-se as equações de tendência linear para a não completude ao longo do tempo. Os resultados para as variáveis sexo e idade foram excelentes para o Espírito Santo, o Sudeste e o Brasil. Enquanto no Sudeste e no Brasil as variáveis raça/cor e escolaridade têm tendência decrescente para a não completude, no Espírito Santo se mantém estável, mas inadequadas. Para a variável estado civil, a não completude tem tendência crescente no Espírito Santo, e inadequada. Conclui-se que, as declarações de óbito com câncer de mama neste estado apresentam inconsistências, e sugere-se que na formação dos profissionais de saúde, em especial nos cursos de medicina, sejam desenvolvidas habilidades e competências no registro de dados epidemiológicos, para poderem fundamentar os sistemas de informação em saúde.The study evaluates the data from the Mortality Information System in Espírito Santo, southeastern Brazil in the period from 1998 to 2007. It is a descriptive analytic study based on secondary data. The variables of sex, age, race/color, level of education and marital status in women who died of breast cancer were evaluated. The scores used were excellent (variable shows less than 5% of incomplete coverage, good (5% to 10%, fair (10% to 20%, poor (20% to 50% and very poor (50% or higher. The linear trend equations were calculated using SPSS, version 15.0 for non-plenitude over time. It is essential to

  10. Un incremento en la tasa del IVA sobre los alimentos: ¿eficiencia, equidad o recaudación?.

    OpenAIRE

    Daniel Flores Curiel

    2003-01-01

    En este artículo, se elabora un modelo de carácter resolutivo computable para estudiar los efectos que puede tener un incremento en la tasa del IVA sobre alimentos, en México. Se hace una estimación del costo por la ineficiencia que representa tener una tasa de impuestos más baja para los alimentos que para otros bienes. Posteriormente, se hace una estimación del impacto sobre la recaudación tributaria y la distribución del ingreso al adoptar un paquete fiscal que incluya también una transfer...

  11. Fatores de risco para mortalidade em octogenários submetidos a cirurgia de revascularização miocárdica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Isaac Newton Guimarães

    2011-02-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Idade maior a 80 anos não é, por si só, o único fator de risco para a mortalidade em revascularização miocárdica. OBJETIVO: Identificar fatores de risco para a mortalidade em pacientes octogenários submetidos a revascularização miocárdica. MÉTODOS: Estudamos 164 pacientes, com idade igual ou maior a 80 anos. As variáveis estudadas foram: sexo, idade (em anos, fração de ejeção do ventrículo esquerdo (FEVE, reoperação, cirurgia de emergência, número de artérias revascularizadas, uso da artéria torácica interna esquerda (ATIE, uso de circulação extracorpórea (CEC, cirurgia associada, revascularização da artéria interventricular anterior (AIVA e uso de balão intra-aórtico (BIA. A análise estatística foi feita por meio de análises descritiva, univariada e multivariada por regressão logística. Foram considerados significância estatística os valores de p < 0,05, e a análise multivariada foi realizada com variáveis cujo valor era p < 0,20. RESULTADOS: A mortalidade foi de 11%. Na análise univariada, evidenciou-se que baixa FEVE (p = 0,008, cirurgia de emergência (p < 0,001 e uso de balão intra-aórtico (p = 0,049 relacionaram-se à maior chance de mortalidade. Ao ajustar pela regressão logística, revelou-se que a idade acima de 85 anos correlacionou-se com uma chance de mortalidade 6,31 vezes maior (p = 0,012 e que a cirurgia de emergência esteve relacionada a uma chance de mortalidade 55,39 vezes maior (p < 0,001. CONCLUSÃO: Em octogenários submetidos a cirurgia de revascularização miocárdica, idade superior a 85 anos e cirurgia de emergência são fatores preditivos importantes de maior mortalidade.

  12. Mortalidade de bovinos zebuínos por hipotermia em Mato Grosso do Sul

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bethania S. Santos

    2012-03-01

    Full Text Available O presente trabalho teve por objetivo descrever a ocorrência periódica de mortalidade de bovinos por hipotermia após inversão térmica no estado de Mato Grosso do Sul. São relatados 16 surtos encaminhados ao Laboratório de Patologia Animal da FAMEZ/UFMS, ocorridos de agosto de 2000 a julho de 2010, em 13 municípios do Estado. O diagnóstico de hipotermia baseou-se na ocorrência de mortes após queda brusca de temperatura acompanhada de chuvas e ventos, simultaneamente em diversas propriedades, nos sinais clínicos observados e na ausência de lesões macro e microscópicas significativas. Em todos os surtos houve uma queda brusca de temperatura, de até 29ºC, em intervalos de um a quatro dias associada a chuva e vento. Na maioria das vezes a morte dos bovinos ocorreu em locais onde havia escassez de pasto e ausência de abrigos naturais ou artificiais. Os bovinos afetados estavam magros, com baixo escore corporal, e, em grande parte dos casos, eram encontrados mortos nos cantos das invernadas e próximos a cercas no dia seguinte à queda brusca da temperatura. Foram afetados bovinos de diferentes idades. Os sinais clínicos se caracterizavam por cegueira, incoordenação, dismetria, fraqueza, decúbito esternal, movimentos de pedalagem, opistótono, tremores musculares, e dificuldade respiratória e morte. Em 30 bovinos necropsiados os principais achados macroscópicos foram edema subcutâneo, cavitário e pulmonar, e, em alguns casos, histologicamente havia eosinofilia neuronal. A hipotermia é uma importante causa de mortalidade quando bovinos com pobre estado nutricional, pouca disponibilidade e qualidade dos pastos e ausência de abrigos naturais, são submetidos a uma condição de mudança climática com queda brusca de temperatura combinada com ventos fortes e chuvas.

  13. Hipertrofia ventricular e mortalidade cardiovascular em pacientes de hemodiálise de baixo nível educacional Hipertrofia ventricular y mortalidad cardiovascular en pacientes de hemodiálisis de bajo nivel educativo Ventricular hypertrophy and cardiovascular mortality in hemodialysis patients with low educational level

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosana dos Santos e Silva Martin

    2012-01-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A hipertrofia ventricular esquerda é potente preditor de mortalidade em renais crônicos. Estudo prévio de nosso grupo mostrou que renais crônicos com menor escolaridade têm hipertrofia ventricular mais intensa. OBJETIVO: Ampliar estudo prévio e verificar se a hipertrofia ventricular esquerda pode justificar a associação entre escolaridade e mortalidade cardiovascular de pacientes em hemodiálise. MÉTODOS: Foram avaliados 113 pacientes entre janeiro de 2005 e março de 2008 e seguidos até outubro de 2010. Foram traçadas curvas de sobrevida comparando a mortalidade cardiovascular, e por todas as causas dos pacientes com escolaridade de até três anos (mediana da escolaridade e pacientes com escolaridade igual ou superior a quatro anos. Foram construídos modelos múltiplos de Cox ajustados para as variáveis de confusão. RESULTADOS: Observou-se associação entre nível de escolaridade e hipertrofia ventricular. A diferença estatística de mortalidade de origem cardiovascular e por todas as causas entre os diferentes níveis de escolaridade ocorreu aos cinco anos e meio de seguimento. No modelo de Cox, a hipertrofia ventricular e a proteína-C reativa associaram-se à mortalidade por todas as causas e de origem cardiovascular. A etiologia da insuficiência renal associou-se à mortalidade por todas as causas e a creatinina associou-se à mortalidade de origem cardiovascular. A associação entre escolaridade e mortalidade perdeu significância estatística no modelo ajustado. CONCLUSÃO: Os resultados do presente trabalho confirmam estudo prévio e demonstram, ademais, que a maior mortalidade cardiovascular observada nos pacientes com menor escolaridade pôde ser explicada por fatores de risco de ordem bioquímica e de morfologia cardíaca.FUNDAMENTO: La hipertrofia ventricular izquierda es potente predictor de mortalidad en renales crónicos. Estudio previo de nuestro grupo mostró que renales crónicos con menor

  14. Neonatal mortality in intensive care units of Central Brazil Mortalidade neonatal em unidades de cuidados intensivos no Brasil Central

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Claci F Weirich

    2005-10-01

    ídas. Adicionalmente, foi implementado um sistema ativo de vigilância de mortalidade neonatal. A variável de efeito foi constituída dos recém-nascidos admitidos nas unidades de cuidados intensivos que sobreviveram (n=713 e dos que morreram (n=162. Utilizou-se o modelo de regressão de Cox para identificar fatores associados à mortalidade neonatal e a curva Receiver Operating Characteristic para avaliar a acurácia de variáveis estatisticamente significantes em modelo multivariado. Taxas de mortalidade ajustadas por peso de nascimento e Apgar do quinto minuto foram calculadas para cada unidade de cuidados intensivos. RESULTADOS: Baixo peso ao nascer e Apgar do quinto minuto permaneceram associados ao óbito neonatal, de forma independente. Peso ao nascer igual a 2.500 g apresentou acurácia de 0,71 (IC 95%: 0,65-0,77 na predição de óbito neonatal (sensibilidade =72,2%. Observou-se ampla variação nas taxas de mortalidade entre as unidades de cuidados intensivos (9,5%-48,1% sendo que duas delas permaneceram com taxas significantemente mais altas após o ajuste da mortalidade pelo peso de nascimento e Apgar. CONCLUSÕES: Os resultados mostraram que o peso de nascimento é uma variável sensível para uso em triagens em programas de vigilância de óbito neonatal e pode identificar as unidades de cuidados intensivos com altas taxas de mortalidade para implementação de ações preventivas e para intervenções no período intra-parto.

  15. Avaliação ultra-sonográfica da hidrocefalia fetal: associação com mortalidade perinatal Ultrasonographic evaluation of fetal hydrocephalus: association with perinatal mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Paula Brito Hortêncio

    2001-07-01

    Full Text Available Objetivo: avaliar os parâmetros ultra-sonográficos associados ao incremento da mortalidade perinatal em casos de hidrocefalia fetal. Métodos: foram avaliados 45 casos de hidrocefalia acompanhados entre janeiro/1996 e dezembro/1999. A hidrocefalia foi diagnosticada quando a relação entre a mensuração dos ventrículos laterais e os hemisférios cerebrais correspondentes foi superior a 0,35 ou quando a medida do átrio dos ventrículos laterais foi superior a 10 mm. Em todos os exames definiu-se o tipo, gravidade, simetria, evolução e época do diagnóstico da hidrocefalia. As pacientes foram submetidas a ultra-som morfológico na busca de outras alterações anatômicas. O índice de líquido amniótico e os óbitos fetais foram registrados. Os principais achados ultra-sonográficos foram correlacionados à mortalidade perinatal. Utilizaram-se, para análise estatística, o teste do chi² e o teste exato de Fisher. O valor de pPurpose: to evaluate the ultrasonographic parameters associated with perinatal mortality increase in cases of fetal hydrocephalus. Method: 45 cases of fetal hydrocephalus were followed-up between January 1996 and December 1999. Fetal hydrocephalus was diagnosed when the ratio of lateral ventricles and the corresponding cerebral hemispheres was above 0.35 or when the measurement of the atrium of the lateral ventricles was above 10 mm. In all examinations the type of hydrocephalus, severity, symmetry, evolution and time of diagnosis were defined. The patients were submitted to morphologic ultrasound in the search of other anatomical abnormalities. The amniotic fluid index and fetal deaths were registered. The main ultrasonographic findings were correlated with perinatal mortality. For statistical analysis, chi² test and exact Fisher test were used. The value of p<0,05 was considered to be significant. Results: a total of 20 deaths were observed (44.4%, 6 occurred intra-uterus and 14 in the neonatal period. The

  16. Melhoramento genético da mamona visando incremento de flores femininas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernanda Bertozzo

    2011-01-01

    Full Text Available O objetivo deste trabalho foi testar métodos de seleção visando ao aumento de flores femininas na população FCA-UNESP-PB de mamona (Ricinus communis L.. A seleção foi realizada no município de Botucatu (SP, na safrinha de 2007. Por meio de seleção massal, foram selecionadas plantas com racemo primário estritamente feminino. Destas plantas, as que tinham reversão sexual foram autofecundadas. As avaliações foram realizadas na safrinha de 2008 em Botucatu e São Manuel (SP, onde foram comparados os tratamentos: método de seleção massal; método de seleção massal com autofecundação e testemunha (racemos de plantas colhidos ao acaso, sem seleção. Foram avaliados: porcentagem de flores femininas do racemo primário (%, produtividade de grãos (kg ha-1 e teor de óleo das sementes (%. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados com 30 repetições. Os dados foram submetidos à análise de variância individual para cada local e conjuntamente para os dois locais, pelo teste F a 1% de probabilidade. Mediante os resultados conclui- se que o método de seleção massal com autofecundação foi aquele que proporcionou maiores valores de porcentagem de flores femininas no racemo primário, com ganho fenotípico realizado de 18% em Botucatu e 29% em São Manuel (SP. Por meio dos métodos de seleção, notou-se comportamento diferencial em relação aos locais para a característica produtividade de grãos, e o método seleção massal com autofecundação proporcionou a menor produtividade. No teor de óleo não houve diferenças significativas entre os métodos e os locais avaliados.

  17. Mortalidade por aborto no Estado de Santa Catarina - 1996 a 2005 Mortalidad materna asociada al aborto en el Estado de Santa Catarina - 1996 a 2005 Abortion mortality in the Santa Catarina State from 1996 to 2005

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria de Lourdes de Souza

    2008-12-01

    Full Text Available A mortalidade materna associada ao aborto revela as condições sociais da mulher. Este estudo, exploratório-descritivo, tem o objetivo de identificar o perfil das mulheres que tiveram morte associada ao aborto no Estado de Santa Catarina, no período de 1996 a 2005. As fontes para a coleta dos dados foram: o Sistema de Informações sobre Mortalidade e o Sistema de Informações sobre os Nascidos Vivos, do Ministério da Saúde do Brasil. Foram encontradas 31 mortes maternas associadas ao aborto; destas, 51,61% ocorreram em mulheres casadas; 38,71% das mulheres tinham de 1 a 8 anos de escolaridade, e para 48,39% o grau de instrução foi registrado como ignorado. Os dois valores mais elevados da razão de mortalidade materna foram encontrados na Região Oeste, 5,148, e na Região Norte, 4,761.La mortalidad materna asociada al aborto revela las condiciones sociales de la mujer. El objetivo de este estudio exploratorio descriptivo es identificar el perfil de la mujer con muerte asociada al aborto en el estado de Santa Catarina, en el período de 1996 hasta 2005. Las fuentes para la colecta de los datos fueron el Sistema de Informaciones sobre Mortalidad y el Sistema de Informaciones sobre los Nacidos Vivos, del Ministerio de la Salud de Brasil. Fueron analizadas 31 muertes maternas asociadas al aborto, de estas 51,61% ocurrieron en mujeres casadas; 38,71% tenían de 1 a 8 años de escolaridad, y 48,39% grado de instrucción ignorado. En la región Oeste del estado fue observada la razón de mortalidad materna de 5,148, seguida de la Región Norte con 4,761.The Maternal Mortality associated with abortion reveals woman social conditions in life. The goal of this exploratory and descriptive study is to identify the profile of women who have had death associated with abortion in the Santa Catarina State during the period of 1996 to 2005. The source of data collection was the Information System on Mortality and the Information System of Live Newborns

  18. Mortalidade por violências: aplicação de técnicas de análise exploratória em área metropolitana da região sudeste do Brasil, 1979-1987

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cristina M.C. Amarante

    1994-06-01

    Full Text Available Realizou-se análise exploratória das taxas brutas de mortalidade por causas externas, nos municípios da Baixada Fluminense e no Município do Rio de Janeiro, Brasil, no período de 1979 a 1987. Objetivou-se verificar a tendência da mortalidade na área e período especificados para investigar a premissa de que a violência vem crescendo. Os resultados obtidos mostraram que as taxas de mortalidade apresentaram tendência de crescimento não linear ao longo de todo o período. Observou-se decréscimo de 1979 a 1983, seguido de crescimento a partir de 1984 quando as taxas atingem patamares mais elevados.

  19. MORBILIDAD Y MORTALIDAD NEONATAL ASOCIADA A LA DIABETES GESTACIONAL

    OpenAIRE

    Velázquez G,Pablo; Vega M,Genaro; Martínez M,Martha Leticia

    2010-01-01

    Objetivo: Determinar la asociación de la morbilidad y mortalidad neonatal con la diabetes gestacional. Método: Estudio tipo cohortes. Se realizó un estudio en embarazadas desde diciembre de 2007 a noviembre de 2008 en el servicio de tococirugía del Hospital General Regional No. 1 de Querétaro, México, se formaron dos grupos de 71 pacientes, uno con diabetes gestacional y otro sin ella. El muestreo fue por cuota pareado por edad. En ambos grupos se midieron variables sociodemográficas, anteced...

  20. MORTALIDAD INNECESARIAMENTE PREMATURA Y SANITARIAMENTE EVITABLE EN COSTA RICA

    OpenAIRE

    Fernando Llorca Castro; Vicente Ortún Rubio

    2010-01-01

    Fundamentos: Para desarrollar políticas y estrategias orientadas a mitigarlas es fundamental identificar las desigualdades. El objetivo del trabajo es analizar las variaciones de la Mortalidad Innecesariamente Prematura y Sanitariamente Evitable (MIPSE) para cada uno de los 81 cantones de Costa Rica durante el período 2000-2005. Métodos: Se aplicó la clasificación MIPSE propuesta por miembros del Servicio de Información y Estudios de la Dirección General de Recursos Sanitarios de Catalunya. M...

  1. Relaparotomía a demanda. Factores asociados a mortalidad

    OpenAIRE

    José Luis Martínez-Ordaz; Roberto Manuel Suárez-Moreno; Óscar Javier Felipez-Aguilar; Roberto Blanco-Benavides

    2005-01-01

    Objetivo: revisar los factores asociados con la mortalidad de los pacientes sometidos a relaparotomía a demanda. Introducción: algunos pacientes sometidos a laparotomía son reintervenidos debido a complicaciones agudas. Pueden ser manejados de manera programada o conforme su evolución. Todavía no está determinado cuál de los dos abordajes es mejor. Material y métodos: 33 pacientes fueron relaparotomizados a demanda en un servicio de cirugía general. Resultados: en total se realizaron 51 relap...

  2. Hijo de madre adolescente: riesgos, morbilidad y mortalidad neonatal

    OpenAIRE

    2012-01-01

    Antecedentes: El embarazo en adolescentes es un problema de salud pública por las consecuencias para el binomio madre-hijo. Objetivo: Determinar las características y riesgos en madres adolescentes y sus hijos (antropometría, condición de nacimiento y morbi-mortalidad), en comparación con un grupo de madres adultas control de 20-34 años. Métodos: Estudio de cohorte prospectiva con 379 hijos de mujeres adolescentes y 928 adultas. Los datos fueron analizados empleando mediana, promedio y medida...

  3. MORBILIDAD Y MORTALIDAD NEONATAL ASOCIADA A LA DIABETES GESTACIONAL

    OpenAIRE

    Velázquez G,Pablo; Vega M,Genaro; Martínez M,Martha Leticia

    2010-01-01

    Objetivo: Determinar la asociación de la morbilidad y mortalidad neonatal con la diabetes gestacional. Método: Estudio tipo cohortes. Se realizó un estudio en embarazadas desde diciembre de 2007 a noviembre de 2008 en el servicio de tococirugía del Hospital General Regional No. 1 de Querétaro, México, se formaron dos grupos de 71 pacientes, uno con diabetes gestacional y otro sin ella. El muestreo fue por cuota pareado por edad. En ambos grupos se midieron variables sociodemográficas, anteced...

  4. GRUPOS INTERACTIVOS EN AULA Y EL INCREMENTO DE LOS RESULTADOS DE APRENDIZAJE EN LENGUAJE EN UN COLEGIO VULNERABLE

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcela Núñez Solís

    Full Text Available RESUMEN: Este artículo presenta los resultados de un estudio realizado entre los años 2013 y 2014 en un colegio vulnerable2 en Los Ángeles, Chile. Ese estudio consistió en la incorporación de grupos interactivos en aula en primero básico3 en Lenguaje. El objetivo fue determinar el incremento de los resultados de aprendizaje en dicha área. Se utilizó un enfoque cuantitativo, con diseño preexperimental y aplicación de CL-PT4 en el nivel señalado, antes y después de la intervención. El trabajo, además, consideró la incorporación en aula de colaboradores de aprendizaje: apoderados, alumnos de cursos superiores del mismo colegio, alumnas de pregrado y docentes de la Universidad. Los grupos interactivos involucran un cambio de paradigma que conlleva un fuerte compromiso social. Los resultados indican que se produjo un incremento significativo entre el pretest y postest (CL-PT, lo que implicó una mejora en el desarrollo del lenguaje.

  5. Incrementos y rigideces de los salarios en Colombia: Un estudio a partir de una encuesta a nivel de Firma

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana María Iregui

    2010-12-01

    Full Text Available Este estudio explora los mecanismos de fijación e incremento de los salarios, analiza la naturaleza y las fuentes de sus rigideces y examina los cambios en los salarios y la variación de los precios de los bienes y/o servicios de las empresas, a partir de una encuesta a 1.305 firmas colombianas. Los resultados indican que los incrementos salariales presentan un alto grado de dependencia temporal ya que se realizan anualmente y se concentran en enero. La situación financiera de la empresa, su productividad, el desempeño de los trabajadores yla inflación causada son los factores más importantes en el momento de definirlos ajustes salariales. Adicionalmente, los resultados de la encuesta apoyan la presencia de rigideces a la baja de los salarios y se encuentra que las razones más importantes para no reducirlos están asociadas principalmente con la teoría de salarios de eficiencia

  6. Morbilidad, Mortalidad,Indice Ocupacional y Estadía Hospitalaria en Servicios de Enfermedades Diarreicas Agudas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Enrique González Corona

    1999-09-01

    Full Text Available Se realizó un estudio retrospectivo y descriptivo de la morbilidad, mortalidad, estadía e índice ocupacional del Servicio de Enfermedades Diarreicas Agudas del Hospital Infantil Sur de Santiago de Cuba, a fin de evaluar su evolución en 23 años (1972-1994. Se observó un incremento de la morbilidad hasta 1984 y luego un descenso progresivo hasta la actualidad. La mortalidad disminuyó progresivamente hasta la ausencia de fallecimientos en los últimos 4 años. El índice ocupacional se mantuvo cerca del 70 % en los momentos en que el Servicio contó con 120 y 60 camas, respectivamente, y se redujo aproximadamente al 50 % a partir de 1992, cuando la dotación de camas se limitó a 30. La estadía, que era alrededor de 9 días al principio del período, resultó ser de 4 en el último trienio. Se considera que la evolución positiva de tales indicadores se debe a una mejor calidad en el tratamiento de estas enfermedades, y se relacionan algunos de los elementos que lo han hehco posible.A retrospective and descriotive study of morbidity, mortality, stay length and bed occupancy rate was conducted at the Service of Acute Diarrheal Diseases of the South Pediatric Hospital, in Santiago de Cuba, in order to evaluate its evolution in a period of 23 years (1972-1994. An increase of morbidity was observed until 1984 and then a progressive decrease up to now. There was a gradual reduction of mortality and no deaths have been reported during the last 4 years. The bed occupancy rate was at about 70 % when the Service had 120 and 60 beds, respectively, and there was a reduction of nearly 50 % when the number of bed was limited to 30. Stay length that was approximately 9 days at the beginning of the period proved to be 4 in the last 3 years. It is considered that the positive evolution of these indicators is the result of a better quality in the treatment of these diseases. Some of the elements that made it possible are mentioned here.

  7. Morbilidad, mortalidad y costes sanitarios evitables mediante una estrategia de tratamiento del tabaquismo en España

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    González-Enríquez J.

    2002-01-01

    Full Text Available Objetivo: Se valoran los efectos que tendría una intervención destinada a reducir el uso de tabaco en la población española de fumadores sobre la morbilidad, la mortalidad y los costes asociados al consumo de tabaco. Método: Se ha adaptado el modelo Health and Economic Consequences of Smoking patrocinado por la OMS y desarrollado por The Lewin Group. La intervención propuesta incluye el acceso a asistencia farmacológica de un 35% de los fumadores que intentan dejar de fumar, y obtienen una tasa global de cesación al año del 7,2%. Las enfermedades estudiadas son: cáncer de pulmón, enfermedad coronaria, enfermedad cerebrovascular, EPOC, asma y bajo peso al nacer. Se estiman los casos de enfermedad y muerte atribuibles al consumo de tabaco evitados y la reducción en el coste sanitario debidos a la intervención, proyectados a 20 años. Resultados: Sin intervención, en el año 1 del modelo 2.136.094 fumadores padecen alguna de las condiciones clínicas atribuibles al consumo de tabaco, el coste asistencial es de 4.286 millones de euros y las muertes atribuibles son 26.537. La intervención propuesta evita 2.613, 9.192, 17.415 y 23.837 casos de enfermedad atribuible al consumo de tabaco en los años 2, 5, 10 y 20 del modelo, respectivamente. Los costes asistenciales acumulados evitados son 3,5 millones de euros en el año 2 y 386 millones de euros a los 20 años. Las muertes acumuladas evitadas son 284 en el año 2 y 9.205 a los 20 años de la intervención. La intervención añade un total de 78.173 años de vida al final del período considerado. Conclusiones: La disponibilidad de nuevas intervenciones eficaces en el tratamiento del tabaquismo y el incremento de la accesibilidad a las mismas pueden contribuir de forma relevante a la reducción de la morbilidad, la mortalidad y los costes sanitarios asociados al tabaquismo en España.

  8. As causas externas no Brasil no ano 2000: comparando a mortalidade e a morbidade Morbidity and mortality from external causes in Brazil, 2000

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vilma Pinheiro Gawryszewski

    2004-08-01

    Full Text Available Desde o início da década de 80, as causas externas representam a segunda causa de morte no Brasil. Também determinam crescente demanda aos serviços de saúde. O objetivo do presente trabalho é analisar a morbi-mortalidade por causas externas no Brasil. O material do estudo é composto pelas 118.367 mortes e 652.249 internações hospitalares por causas externas ocorridas no Brasil no ano 2000. Os dados são provenientes do Sistema de Informações de Mortalidade e Sistema de Informações Hospitalares. Entre os resultados destaca-se que o coeficiente de mortalidade por causas externas foi 69,7/100 mil (119,0/100 mil para os homens e 21,8/100 mil para as mulheres. Os homicídios lideraram as causas de morte (38,3% do total, com coeficiente alto, 26,7/100 mil e as quedas lideram as internações (42,8% do total. Os traumas e lesões relacionados ao transporte terrestre são importantes tanto na morbidade quanto na mortalidade. As fraturas representaram 42,6% das hospitalizações, mais freqüentes em membros superiores e inferiores. Aponta-se que os programas de prevenção devem ter impacto tanto na mortalidade quanto na morbidade, com destaque para os homicídios, transporte e quedas.Since the early 1980s, external causes have been the second greatest cause of death in Brazil. They also place a growing demand on health care services. The current study analyzes morbidity and mortality from external causes in Brazil. The study material consists of 118,367 deaths and 652,249 hospitalizations due to external causes during the year 2000. The data are from the National Mortality Information System and Hospital Information System. The mortality coefficient from external causes was 69.7/ 100 thousand (119.0/100 thousand for males and 21.8/100 thousand for women. Homicides were the leading cause of death (38.3% of the total, with a high coefficient of 26.7/100 thousand, while falls were the leading cause of hospitalizations (42.8% of the total

  9. Mortalidad por defectos del tubo neural en México, 1980-1997 Mortality due to neural tube defects in Mexico, 1980-1997

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José A Ramírez-Espitia

    2003-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Describir la mortalidad en México por defectos del tubo neural, durante el periodo 1980-1997. MATERIAL Y MÉTODOS: Las tasas anuales de mortalidad estatales y nacionales, por defectos del tubo neural, se calcularon por 10 000 nacidos vivos. La tendencia temporal fue evaluada por el porcentaje de cambio anual obtenido mediante un modelo de regresión de Poisson. Se calculó la razón de mortalidad, tomando la media nacional como referencia. Las tasas y las razones se representaron gráficamente en mapas. RESULTADOS: Durante el periodo la tasa bruta de mortalidad por defectos del tubo neural fue de 5.8 por 10 000 nacidos vivos. La anencefalia fue el tipo de defecto más frecuente (37.7%, seguida de la espina bífida sin hidrocefalia (31.6%. La tendencia nacional de la mortalidad por defectos del tubo neural fue ascendente entre 1980 y 1990 (porcentaje de cambio anual 7.5 IC 95% 6.5, 8.6 y descendente entre 1990-1997 (porcentaje de cambio anual -2.3 IC 95% -3.6, -0.9. CONCLUSIONES: Las altas tasas de mortalidad por defectos del tubo neural fueron debidas principalmente a la elevada frecuencia de las anencefalias. El incremento observado parece no ser sólo atribuible a cuestiones puramente diagnósticas o de mejora en los registros. La influencia de factores asociados a estos defectos, como determinados polimorfismos genéticos, la deficiencia de ácido fólico, la obesidad materna, la exposición laboral a plaguicidas y la pobreza deberán evaluarse mediante estudios específicos.OBJECTIVE: To describe the mortality due to neural tube defects (NTD in Mexico for the 1980-1997 period. MATERIAL AND METHODS: The annual NTD mortality rates per 10000 liveborn infants were calculated by state and for the country. The time trend was evaluated with the annual percent change (APC obtained using a Poisson regression model. The NTD mortality ratio was calculated using the average national rate as reference. NTD mortality rates and ratios were

  10. Perfil de la mortalidad de hembras de Rhodnius robustus (Heteroptera: Reduviidae

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Chaves Luis Fernando

    2004-01-01

    Full Text Available Se estudió la mortalidad de 48 hembras adultas de Rhodnius robustus. Dada la significancia estadística del ajuste de los datos al modelo de Gompertz (p<0.0001, se puede afirmar que el mismo permite describir la mortalidad de esta especie.

  11. Mortalidade feminina na região Sul do Município de São Paulo: qualidade da certificação médica dos óbitos Maternal mortality in Brazil: quality of medical certification of deaths

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Arnaldo Augusto Franco de Siqueira

    1999-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a qualidade da certificação médica dos óbitos de mulheres de 10 a 49 anos na região Sul do Município de São Paulo. MÉTODOS: Utilizou-se a metodologia Puffer para investigar as causas de óbito de todas as mulheres de 10 a 49 anos residentes na região e falecidas no ano de 1989 (num total de 664 óbitos. Foram comparadas as causas de morte relatadas nos atestados de óbitos originais com as refeitas. Calculou-se o grau de sensibilidade das causas e o índice de kappa. RESULTADOS: Obteve-se alta sensibilidade entre as declarações de óbito originais e corrigidas nos grupos de causas (CID-9 das "Doenças do Aparelho Circulatório" (91,9%, "Neoplasias" (89,7% e "Causas Externas" (84,1%. Houve outros com sensibilidades muito baixas. Desses, chama a atenção o capítulo "Transtornos Mentais" (34,3% que, de 11, passa a ter 32 óbitos em que, na maioria dos casos, não havia sido feito o diagnóstico de alcoolismo. Também o capítulo "Complicações da Gravidez, Parto e Puerpério" apresentou uma sensibilidade baixa (44,9%. O índice de kappa foi de 0,63, o que indica uma concordância total regular. DISCUSSÃO: Ainda é insatisfatória a qualidade da certificação médica dos óbitos na área estudada. Essa má qualidade pode afetar negativamente as propostas de intervenção, tornando pouco visíveis problemas tão sérios para a atenção à saúde da mulher.OBJECTIVE: To evaluate the quality of the medical certification of deaths of 10-49 year-old women, resident in the Southern region of the city of S. Paulo METHODS: The Puffer methodology was utilized to investigate the causes of death of all 10-49 year-old women, resident in the region, and deceased in the year 1989 (664 deaths in the total. The main causes of death in the original death certificates and the "new" causes of death arisen from the research were compared. The sensitivity and the kappa index were calculated. RESULTS: In some chapters of the

  12. O que os dados de mortalidade do Censo de 2010 podem nos dizer? ¿Qué pueden decirnos los datos sobre mortalidad en el Censo de 2010? What can the mortality data from the 2010 Census tell us?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bernardo Lanza Queiroz

    2012-12-01

    Full Text Available O Censo brasileiro de 2010 incluiu, em seu questionário, a pergunta sobre óbitos ocorridos no domicílio nos últimos 12 meses. Anteriormente, uma questão similar havia sido incluída na amostra do Censo de 1980, mas sendo pouco utilizada. O objetivo do artigo é fazer uma avaliação da qualidade da informação de mortalidade do Censo, em especial sobre a estrutura etária da mortalidade. Em relação à cobertura da enumeração dos óbitos, esta saltou de 40%, no Censo de 1980, para 80%, no de 2010. Os resultados mostram que, para o Brasil, a qualidade das informações é bastante elevada tanto no nível como no padrão das curvas de mortalidade obtidas. A grande restrição existe para os grupos de idade mais avançados.El Censo brasileño de 2010 incluyó, en su cuestionario, la pregunta sobre óbitos producidos en el domicilio durante los últimos 12 meses. Anteriormente, una cuestión similar había sido incluida en la muestra del Censo de 1980, pero fue poco utilizada. El objetivo de este artículo es realizar una evaluación de la calidad de la información de mortalidad del Censo, en especial sobre la estructura etaria de la mortalidad. En relación con la cobertura de la enumeración de los óbitos, esta saltó de un 40%, en el Censo de 1980, a un 80%, en el de 2010. Los resultados muestran que, en el caso de Brasil, la calidad de la información es bastante elevada tanto en el nivel como en el patrón de las curvas de mortalidad obtenidas. La gran restricción existe para los grupos de edad más avanzados.The Brazilian Census of 2010 included in its survey a question on the deaths occurring in the household in the past 12 months. Previously, a similar question was included in the sample of the 1980 census, but has been rarely used. The aim of this paper is to evaluate the quality of mortality data from the Census, especially in regards to mortality age structure. The coverage of deaths went from 40% in 1980 Census to 80% in 2010

  13. Índice de mortalidad en cultivo del camarón gigante de agua dulce (Macrobrachium rosenbergii en estanques seminaturales en Loreto, Perú

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Norma Arana Flores

    2013-12-01

    Full Text Available El objetivo del presente trabajo fue evaluar el índice de mortalidad en un cultivo del camarón gigante de agua dulce (Macrobrachium rosenbergii; para ello se acondicionaron 1000 post larvas con peso y longitud promedio de 0,2 g y 2 cm, respectivamente, en un estanque de tierra de 200m2 de espejo de agua, a una densidad de siembra de 5 ind/m2, el alimento suministrado fue de tipo extruzado con 35% PB para el primer mes; posteriormente se suministró una ración con 32% PB hasta el final, la frecuencia alimenticia fue de 3 veces/día los dos primeros meses, reajustándose a 2 veces/día los dos siguientes meses; la tasa alimenticia varió entre 13 y 3,5%; las evaluaciones biométricas se realizaron cada 10 días. Los parámetros limnológicos como temperatura, transparencia, OD, pH, CO2 y dureza se registraron cada 15 días. Los índices de crecimiento aplicados fueron ganancia de peso, ganancia de longitud, ICAA, TCE y supervivencia. Los resultados registran una ganancia en peso y longitud de 27,24 g y 12,37 cm; el incremento de peso y longitud diario en promedio fue de 0,23 g y 0,12cm; ICAA 3,30, TCE 3,59%; sobrevivencia 95%, índice de mortalidad 5%. El análisis limnológico registró variaciones mínimas que no influenciaron negativamente sobre el crecimiento y sobrevivencia de los camarones; la correlación entre el peso y longitud registra una relación positiva, con un nivel de correlación muy buena.

  14. Índice de mortalidad en cultivo del camarón gigante de agua dulce (Macrobrachium rosenbergii en estanques seminaturales en Loreto, Perú

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Norma Arana Flores

    2013-12-01

    Full Text Available El objetivo del presente trabajo fue evaluar el índice de mortalidad en un cultivo del camarón gigante de agua dulce (Macrobrachium rosenbergii; para ello se acondicionaron 1000 post larvas con peso y longitud promedio de 0,2 g y 2 cm, respectivamente, en un estanque de tierra de 200m2 de espejo de agua, a una densidad de siembra de 5 ind/m2, el alimento suministrado fue de tipo extruzado con 35% PB para el primer mes; posteriormente se suministró una ración con 32% PB hasta el final, la frecuencia alimenticia fue de 3 veces/día los dos primeros meses, reajustándose a 2 veces/día los dos siguientes meses; la tasa alimenticia varió entre 13 y 3,5%; las evaluaciones biométricas se realizaron cada 10 días. Los parámetros limnológicos como temperatura, transparencia, OD, pH, CO2 y dureza se registraron cada 15 días. Los índices de crecimiento aplicados fueron ganancia de peso, ganancia de longitud, ICAA, TCE y supervivencia. Los resultados registran una ganancia en peso y longitud de 27,24 g y 12,37 cm; el incremento de peso y longitud diario en promedio fue de 0,23 g y 0,12cm; ICAA 3,30, TCE 3,59%; sobrevivencia 95%, índice de mortalidad  5%. El análisis limnológico registró variaciones mínimas que no influenciaron negativamente sobre el crecimiento y sobrevivencia de los camarones; la correlación entre el peso y longitud registra una relación positiva, con un nivel de correlación muy buena.

  15. Desigualdade de indicadores de mortalidade no Sudeste do Brasil Mortality risk measure inequalities among workers in Southeast Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Cordeiro

    1999-12-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Há indícios de que a deterioração das condições de trabalho ocorrida em anos recentes influencie a mortalidade. O objetivo do estudo é estimar indicadores de mortalidade para a população de Botucatu, classificada de acordo com as ocupações exercidas. MÉTODO: Foram calculados os indicadores coeficiente de mortalidade padronizado (CMP, razão de risco padronizada e anos potenciais de vida perdidos (APVP para a população de Botucatu, em 1997, segundo ocupações e causas básicas do óbito. RESULTADOS: Os indicadores CMP e APVP variaram entre 0,6 e 39,9 óbitos/1000 trabalhadores e entre 33 e 334 anos/1000 trabalhadores, respectivamente, de acordo com a ocupação principal exercida. Observou-se que a ordenação quantitativa das causas de óbito depende da ocupação e do indicador utilizado. CONCLUSÕES: Os indicadores de mortalidade verificados apresentam uma grande heterogeneidade quando analisados de acordo com ocupação e causas básicas de óbito, refletindo a enorme desigualdade social existente na população estudada.INTRODUCTION: The main causes of illness and death in Brazil have been migrating backwards into the younger population during the last few years, increasing especially in the more productive age groups. Given the relationship between work and health/disease process, the hypothesis to be considered is that this phenomenon is partially due to the deterioration of workplace conditions. To contribute to investigating this hypothesis, this study estimates mortality risk indicators for the population of Botucatu, in the Southeast region of Brazil, classified according to their occupation. METHODS: Standardized mortality coefficient, standardized risk ratio, and years of potential life lost were calculated for the inhabitants of Botucatu who died after their 10th birthday, between January 1997 and March 1998, and classified according to their occupation and main cause of death. Occupational and medical

  16. Análisis del comportamiento de la mortalidad materna y perinatal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angélica Uribe-Meneses

    2011-12-01

    Full Text Available Este estudio se orientó a identificar las causas, calcular la tasa y caracterizar los casos de mortalidad materna y perinatal en la Empresa Social del Estado Hospital Regional Noroccidental del departamento Norte de Santander, entre los años 2006 a 2009. La investigación es de carácter cuantitativo, descriptivo, con enfoque retrospectivo. Se emplearon los siguientes instrumentos para la recolección de información: Ficha SIVIGILA de notificación mortalidad materno perinatal del Instituto Nacional de Salud, encuesta de visita de campo del protocolo para la vigilancia de la mortalidad materno-perinatal del Instituto Nacional de Salud, historias clínicas de cada uno de los casos objeto de estudio. La población es tomada del total de muertes maternas y perinatales de procedencia de la Empresa Social del Estado Hospital Regional Noroccidental del departamento Norte de Santander, la muestra está representada en el 100% de los de casos de mortalidad materna y perinatal de la ESE, que en total son 65 casos, 7 de mortalidad materna y 58 de mortalidad perinatal. Entre las causas identificadas como más prevalentes para la mortalidad materna fueron la eclampsia y/ pre-eclampsia, y la causa de mortalidad perinatal fue el síndrome de dificultad respiratoria, la tasa más alta de mortalidad materna la presentó el municipio del Carmen con 1.49 y convención con 1.41 por 10.000 MEF y la tasa de mortalidad perinatal la presentó el municipio del Carmen con una tasa de 29.65 por 1.000 nacidos vivos.

  17. MODELOS DE PREDICCIÓN DEL INCREMENTO EN VOLUMEN PARA BOSQUES MEZCLADOS DEL ESTADO DE DURANGO, MÉXICO

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Luis Reyes-Muñoz

    2011-01-01

    Full Text Available Se evaluaron 30 modelos para predecir el incremento maderable en 28 Sitios Permanentes de Investigación Silvícola (SPIS, ubicados en el Ejido Pueblo Nuevo del estado de Durango, México. La asociación vegetal predominante es la correspondiente a rodales mezclados de Pinus y Pinus-Quercus, además de la vegetación asociada a estos bosques. Los modelos en forma logarítmica incorporan 10 índices de competencia (IC independientes de la distancia, tres índices de densidad (ID, además de las variables edad (t y altura promedio del rodal (H. Los nuevos modelos matemáticos relacionan de una manera indirecta el efecto de la competencia y la densidad en el crecimiento de los árboles presentes en el rodal. De acuerdo con los análisis de varianza y las pruebas de hipótesis realizadas, se encontró que los mejores IC incorporados en un modelo matemático para la modelización del incremento en volumen, fueron el índice de competencia de área basal densidad (IGN, índice de competencia de diámetro cuadrático densidad (IDCN, índice de competencia de área basal total densidad (IGTN y el índice de competencia de altura total máxima (IHMAX. Los mejores modelos presentan un alto nivel de exactitud con Prob> |t|=0.0001 y valores promedio de 0.99 en R2.

  18. Factores facilitadores e inhibidores del incremento del grado de diversificacion en las empresas de Castilla y León

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Almudena Martínez Campillo

    2008-12-01

    Full Text Available El presente trabajo estudia tres factores organizativos que pueden facilitar o inhibir el incremento del nivel de diversificación industrial: el tamaño corporativo, la diversificación internacional y la diversidad de producto inicial. En concreto, pretende analizar los efectos principales e interacción de dichos factores sobre la probabilidad de que las empresas aumenten el número de negocios donde participan. Para ello, tras revisar la literatura sobre diversificación y cambio estratégico, se plantean una serie de hipótesis, cuyo contraste se efectúa aplicando un análisis de regresión Logit. Los resultados indican que tanto el tamaño como la internacionalización de una empresa obstaculizan su crecimiento hacia nuevas líneas de actividad. Asimismo, este trabajo revela la existencia de interacciones significativas entre ambas variables y la diversidad de producto inicial que influyen favorablemente en el incremento de la diversificación industrial.This study examines three organizational factors that may facilitate or inhibit the increase in industrial diversification: firm size, international diversification and initial product diversity. Specifically, the goal is to analyze their main and interaction effects on firms propensity to enhance the number of business segments in which they operate. After revising literature on diversification and strategic change, the study proposes a number of hypotheses that are contrasted by applying a Logit regression. Results indicate that size and internationalization of the firm restrain significantly its growth toward new activities. Also, our findings reveal that there are significant interactions among both variables and the initial product diversity that affect positively on the increase in industrial diversification.

  19. Tendência da mortalidade por doenças do aparelho circulatório no Brasil: 1950 a 2000 Tendencia de la mortalidad por enfermedades del aparato circulatorio en Brasil: 1950 a 2000 Mortality trends due to circulatory system diseases in Brazil: 1950 to 2000

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eduarda Ângela Pessoa Cesse

    2009-11-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: As doenças do aparelho circulatório (DAC, um dos mais importantes problemas de saúde da atualidade, apesar de proporcionalmente ainda liderarem as estatísticas de morbi-mortalidade, começam a apresentar tendência declinante da mortalidade em diversos países. OBJETIVO: Analisar a tendência da mortalidade por DAC nas capitais brasileiras, no período de 1950 a 2000. MÉTODOS: Estudo de série temporal das razões de mortalidade padronizadas por DAC. Utilizamos dados secundários de óbitos dos anuários estatísticos do IBGE e do Sistema de Informação de Mortalidade. Realizamos análise de tendência linear das razões de mortalidade padronizadas por DAC nas capitais brasileiras que apresentaram séries completas de mortalidade, considerando os anos censitários do período do estudo (1950 a 2000. RESULTADOS: Apesar de proporcionalmente as DAC representarem a primeira causa de óbito na população brasileira, bem como apresentarem crescimento proporcional no período de análise deste estudo, o risco de óbito, representado pelas razões de mortalidade padronizadas, apresenta-se em decréscimo, particularmente a partir da década de 80. Destacam-se as cidades de Fortaleza, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo, que apresentam razões de mortalidade padronizadas elevadas, porém em decréscimo (p FUNDAMENTO: Las enfermedades del aparato circulatorio (EAC, uno de los problemas más importantes de salud de la actualidad, pese a que aún lideran proporcionalmente las estadísticas de morbimortalidad, comienzan a mostrar una tendencia declinante en la mortalidad en diversos países. OBJETIVO: Analizar la tendencia de la mortalidad por EAC en las capitales brasileñas, en el período de 1950 a 2000. MÉTODOS: Estudio de serie temporal de las razones de mortalidad estandarizadas para EAC. Utilizamos datos secundarios de óbitos de los anuarios estadísticos del IBGE y del Sistema de Información de Mortalidad

  20. Risk factors for perinatal mortality in an urban area of Southern Brazil, 1993 Fatores de risco para mortalidade perinatal em Pelotas, RS, 1993

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana M. B. Menezes

    1998-06-01

    Full Text Available INTRODUCTION: Although there was a considerable reduction in infant mortality in Pelotas, Rio Grande do Sul in the last decade, its perinatal causes were reduced only by 28%. The associated factors of these causes were analised. MATERIAL AND METHOD: All hospital births and perinatal deaths were assessed by daily visits to all the maternity hospitals in the city, throughout 1993 and including the first week of 1994. RESULTS: The perinatal mortality rate was 22.1 per thousand births. The multivariate analysis showed the following risk factors: low socioeconomic level, male sex and maternal age above 35 years . Among multigravidae women, the fetal mortality rate was significantly increased for mothers with a previously low birthweight and a previous stillbirth. For early neonatal mortality the risk was significantly increased by a smaller number of antenatal visits than 5 and low birthweight. CONCLUSIONS: Main risk factors for perinatal mortality: low socioeconomic level, maternal age above 35 years and male sex. For early neonatal mortality the risk was significantly increased by a smaller number of antenatal visits than 5 and low birthweight.INTRODUÇÃO: Apesar de importante redução da mortalidade infantil em Pelotas, RS, na última década, as causas perinatais foram reduzidas em apenas 28%. Analisou-se os principais fatores associados a essas causas. MATERIAL E MÉTODO: Todos os nascimentos hospitalares e óbitos perinatais, em Pelotas, foram acompanhados através de visitas diárias aos hospitais, durante 1993 até a primeira semana de 1994. RESULTADOS: O coeficiente de mortalidade perinatal foi 22,1/1.000 nascimentos. A análise multivariada apontou os seguintes fatores de risco: baixo nível socioeconômico, sexo masculino e idade materna acima de 35 anos. Nas multíparas, encontrou-se maior risco para a mortalidade fetal naquelas que relatavam baixo peso prévio e natimorto prévio. A mortalidade neonatal precoce esteve associada com n

  1. Estudo comparativo da mortalidade cardiovascular e por neoplasia de Adventistas e Não Adventistas do Estado do Espírito Santo, no período de 2003 a 2009

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elizabete Regina Araújo Oliveira

    2016-03-01

    Full Text Available RESUMO: Introdução: Populações com hábitos de saúde mais saudáveis têm sido investigadas quanto ao seu padrão de ocorrência de doenças. Objetivo: Este estudo teve o objetivo de avaliar os padrões de mortalidade geral e por doenças cardiovasculares em Adventistas do Sétimo Dia (ASDs do Estado do Espírito Santo (ES, Brasil, e compará-los com a mortalidade pelas mesmas causas na população do Estado. Métodos: Foram investigados 14.519 Adventistas vivos e 995 falecidos com idade ≥ 30 anos no período de 2003 a 2009. Entre esses, 896 óbitos registrados foram confirmados no Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM do Ministério da Saúde. Foram calculadas as razões padronizadas de mortalidade (RPM com o método indireto, tendo como população padrão a população ≥ 30 anos de idade do Estado. Resultados: Os Adventistas apresentaram taxas mais baixas de mortalidade geral, 42,5% menor em relação à população do ES (RMP = 57,5; IC95% 47,8 - 68,2, 52,2% menor por doenças isquêmicas do coração (RMP = 48; IC95% 25,0 - 82,8 e 46,3% menor por doenças cerebrovasculares (RMP = 54; IC95% 30,4 - 87,8. Conclusão: Hábitos saudáveis dos Adventistas em relação a dieta, tabagismo e consumo de álcool podem ter influenciado suas taxas de mortalidade mais baixas.

  2. Mortalidade materna no município do Rio de Janeiro: magnitude e distribuição La mortalidad materna en el municipio de Rio de Janeiro: magnitud y distribuición Maternal morbidity in the district of Rio de Janeiro: magnitude and distribution

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Enirtes Caetano Prates Melo

    2008-12-01

    Full Text Available A mortalidade materna é um evento traçador da assistência por ser evitável em 92% dos casos. Trata-se de um estudo descritivo de base populacional que analisou as declarações de óbito das mulheres de 10 a 49 anos no Município do Rio de Janeiro, 1996-2004. Foram utilizados os dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade, processados e mapeados através do TabWin. Verificou-se o predomínio do óbito materno entre mulheres solteiras e mulheres com 4 a 7 anos de estudo. A Razão de Mortalidade Materna permanece alta no município. Dois aglomerados chamam atenção na distribuição espacial dos óbitos maternos. O primeiro abrange a Zona Oeste e apresenta uma Razão de Mortalidade Materna muito alta. O segundo situa-se ao longo do subúrbio da Leopoldina e concentra uma mortalidade alta.La mortalidad materna es un acontecimiento que refleja de la asistencia prestada por expresar una muerte evitable en el 92% de los casos. Se trata de un estudio descriptivo de base poblacional que analizó los certificados de defunción de mujeres de 10 a 49 años, en la ciudad del Río de Janeiro, de 1996 a 2004. Fueron utilizados los datos del Sistema de Informaciones sobre Mortalidad, que fueran procesados y mapeados a través del TabWin. Se contató el predominio de la muerte materna en el grupo de mujeres solteras , con entre 4 a 7 años de formación . El indice de Mortalidad Materna sigue siendo alta en la ciudad. Dos aglomerados llaman la atención en la distribución espacial de las muertes maternas. El primero en la Zona Oeste que presenta indice de mortalidad materna muy alto . El segundo se situa a lo largo de la region de la Leopoldina donde se concentra un indice de mortalidad materna alto.Maternal mortality is an event that reflects the assistance provided because it deals with unavoidable deaths in 92% of the cases. This is a population-based study that analyzed the deaths certificates of women between 10 to 49 years in a Rio de

  3. Mortalidade por dependência de álcool no Brasil: 1998 - 2002 Mortalidad por dependencia de alcohol en el Brasil: 1998 - 2002 Alcohol-dependence mortality in Brazil: 1998 - 2002

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leticia Marín-León

    2007-04-01

    Full Text Available Para analisar a mortalidade por dependência de álcool no Brasil (1998-2002 utilizando-se a causa básica de morte das estatísticas oficias, consideraram-se os óbitos decorrentes de "transtornos mentais e comportamentais devidos ao uso de álcool" (F10 da Classificação Internacional de Doenças CID-10. Em 2002 ocorreram 4580 óbitos masculinos e 515 femininos por dependência de álcool, correspondendo a 0,8% das mortes masculinas e 0,1% das femininas. Esses valores representaram 83,3% dos óbitos por distúrbios mentais nos homens e 34,8% nas mulheres. O coeficiente médio anual no período 1998-2002 foi de 5,8 óbitos/100.000 homens, com variações por faixa etária, sendo maior entre os de 45 a 54 anos (16,0 óbitos/100.000 homens. Comparando-se o Brasil com o Canadá, essa mortalidade, embora inferior, especialmente nas mulheres, é muito mais precoce; 46% dos casos ocorreram entre 15 e 44 anos. A Região Sudeste apresentou a maior taxa de mortalidade masculina (6,6 óbitos/100.000 homens. Apontam-se os fatores de subestimação da mortalidade neste estudo. Trata-se de óbitos evitáveis e os homens jovens na Região Sudeste são o grupo prioritário na promoção da saúde e programas de recuperação.Para analizar la mortalidad por dependencia de alcohol en el Brasil (1998-2002, utilizándose la causa básica de muerte de las estadísticas oficiales, se consideraron las muertes decurrentes de "trastornos mentales y de comportamiento debidos al uso de alcohol" (F10 de la Clasificación Internacional de Enfermedades CID-10. En 2002 ocurrieron 4580 muertes masculinas y 515 femeninos por dependencia de alcohol, correspondiendo al 0,8% de las muertes masculinas y al 0,1% de las femeninas. Esos valores representan el 83,3% de las muertes por disturbios mentales en los hombres y el 34,8% en las mujeres. El coeficiente medio anual en el período 1998-2002 fue el de 5,8 muertes/100.000 hombres, con variaciones por gurpo de edad, siendo mayor

  4. Mortalidade infantil evitavel e barreiras de acesso a atencao basica no Recife, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lygia Carmen de Moraes Vanderlei

    2013-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar os fatores que influenciam na mortalidade infantil evitável na perspectiva dos protagonistas envolvidos. MÉTODOS: Estudo qualitativo crítico-construtivista de análise do acesso das crianças à atenção e à mortalidade infantil evitável por ações e serviços no Distrito Sanitário I do Recife, PE, entre fevereiro de 2007 e fevereiro de 2008. Desenhou-se amostra teórica em duas etapas: I instituições prestadoras de serviços de saúde infantil; II informantes: gestores (11; profissionais da Estratégia de Saúde da Família e do Programa de Agentes Comunitários de Saúde (48; profissionais das policlínicas (12, mães (20, com tamanho definido por saturação dos discursos. Foram realizadas entrevistas individuais semiestruturadas e estudo de caso de óbito infantil evitável. Utilizou-se análise temática de conteúdo com geração mista de categorias (emergentes e roteiro. RESULTADOS: Houve posições de conflito entre grupos de atores, refletindo o papel desempenhado na rede assistencial. Os participantes institucionais relacionavam os óbitos infantis à ausência/má divulgação das políticas de saúde infantil e das ações intersetoriais; profissionais e mães destacaram dificuldades de acesso por insuficiência global de recursos, principalmente a falta de médicos na Estratégia de Saúde da Família, deslocando a assistência para enfermeiras. Ausência de médicos, rechaço às doenças agudas, atenção desumanizada e/ou de má qualidade técnica foram os principais fatores relacionados aos óbitos pelas mães. Os participantes da Estratégia de Saúde da Família, do Programa de Agentes Comunitários de Saúde e mães identificaram a condição de exclusão social e negligência materna com os óbitos enquanto o estudo de caso de óbito mostrou sua associação à baixa qualidade da atenção ofertada. CONCLUSÕES: Numerosas barreiras de acesso apontam a insuficiente implantação do Sistema

  5. Análisis del crecimiento e incremento de cinco pináceas de los bosques de Durango, México

    OpenAIRE

    Sacramento Corral R.; José de Jesús Návar Cháidez

    2005-01-01

    Diversas ecuaciones de crecimiento e incremento en diámetro, altura y volumen fueron ajustadas y validadas para las especies Pinus durangensis, P. cooperi, P. leiophylla, P. engelmannii y P. herrerae que se distribuyen naturalmente en la región de El Salto, Durango, México. Los resultados mostraron que a través del modelo de Chapman-Richards la primera especie presenta los crecimientos e incrementos mayores cuando el crecimiento se estima a nivel grupo de árboles e individualmente. El trabajo...

  6. Autopercepción de salud general y mortalidad en adultos mayores

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ximena Moreno

    2014-05-01

    Conclusiones: Los resultados apoyan los hallazgos previos respecto a que la autopercepción de la salud general negativa predice la mortalidad. Es necesario dilucidar los mecanismos por los que este indicador puede predecir la mortalidad en los adultos mayores, que pueden ser diferentes para hombres y mujeres. Se sugiere investigar el papel de la depresión, considerando que el efecto de la autopercepción de la salud sobre la mortalidad no estaba presente en los estudios que la incluían.

  7. Consumo de tabaco, mortalidad y política fiscal en México

    OpenAIRE

    José Alberto Muños-Hernández; Carlos Manuel Guerrero-López; Luz Myriam Reynales-Shigematsu; Belén Sáenz de Miera-Juárez

    2013-01-01

    Objetivo. Analizar el tabaquismo, su impacto en mortalidad por enfermedades crónicas y su política fiscal en México. Material y métodos. Se analizaron las encuestas nacionales de salud (ENSA, ENSANUT), registros de mortalidad y encuestas económicas para el periodo 2000-2012 y se estimaron prevalencia, mortalidad y consumo. Resultados. En 2012, 9.2% de los adolescentes y 19% de los adultos son fumadores activos. Entre 2000 y 2012 la prevalencia de tabaquismo permaneció estable. Sin embargo, la...

  8. Leucemia Infantojuvenil No Brasil: Um Estudo Sobre Tendências e Mortalidade

    OpenAIRE

    Silva, F.F.

    2014-01-01

    A leucemia é o tipo de neoplasia mais comum dos cânceres em crianças. Apesar das inúmeras lacunas, tais como grande número de causas mal definidas apresentadas pelo Sistema de Informação Sobre Mortalidade (SIM), ele ainda é a principal fonte de dados para pesquisas epidemiológicas. O objetivo foi estudar a variação de mortalidade por leucemias em crianças e adolescentes e relacioná-las à mortalidade por causas mal definidas bem como a tendência dos óbitos por leucemia no Espírito Santo. Foram...

  9. Pesquisa Nascer no Brasil: perfil da mortalidade neonatal e avaliação da assistência à gestante e ao recém-nascido

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sônia Lansky

    2014-08-01

    Full Text Available Estudo de coorte sobre a mortalidade neonatal na pesquisa Nascer no Brasil, com entrevista e avaliação de prontuários de 23.940 puérperas entre fevereiro de 2011 e outubro de 2012. Utilizou-se modelagem hierarquizada para análise dos potenciais fatores de risco para o óbito neonatal. A taxa de mortalidade foi 11,1 por mil; maior nas regiões Norte e Nordeste e nas classes sociais mais baixas. O baixo peso ao nascer, o risco gestacional e condições do recém-nascido foram os principais fatores associados ao óbito neonatal. A inadequação do pré-natal e da atenção ao parto indicaram qualidade não satisfatória da assistência. A peregrinação de gestantes para o parto e o nascimento de crianças com peso < 1.500g em hospital sem UTI neonatal demonstraram lacunas na organização da rede de saúde. Óbitos de recém-nascidos a termo por asfixia intraparto e por prematuridade tardia expressam a evitabilidade dos óbitos. A qualificação da atenção, em especial da assistência hospitalar ao parto se configura como foco prioritário para maiores avanços nas políticas públicas de redução das taxas e das desigualdades na mortalidade infantil no Brasil.

  10. Codificação da sepse pulmonar e o perfil de mortalidade no Rio de Janeiro, RJ

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bruno Baptista Cardoso

    Full Text Available RESUMO: Objetivo: Descrever os óbitos com menção de sepse pulmonar, medir a associação entre sepse pulmonar e pneumonia, assim como avaliar o impacto da regra de codificação no perfil de mortalidade, com a inclusão simulada do diagnóstico de pneumonia, nas declarações de óbito (DO com menção de sepse pulmonar, no Rio de Janeiro, em 2011. Métodos: Foram identificados os óbitos com menção de sepse pulmonar independentemente da causa básica. Aos médicos atestantes, aplicou-se questionário medindo a associação entre sepse pulmonar e pneumonia. O registro de pneumonia nos prontuários dos óbitos com menção de sepse pulmonar e sem menção de pneumonia na DO foi investigado. Foi descrito o perfil de mortalidade após a inclusão simulada do código de pneumonia nas declarações com sepse pulmonar. Resultados: Sepse pulmonar correspondeu a 30,9% das menções de sepse e a menção de pneumonia estava ausente em 51,3% dessas declarações. Pneumonia constava em 82,8% da amostra de prontuários investigados. Dos médicos entrevistados, 93,3% relataram pneumonia como a mais frequente causa de sepse pulmonar. A simulação revelou que a inclusão da pneumonia alterou a causa básica de 7,8% dos óbitos com menção de sepse e 2,4% de todos os óbitos, independentemente da causa original. Conclusão: Sepse pulmonar está associada à pneumonia e a simples inclusão do código de pneumonia nas declarações de óbito com menção de sepse pulmonar impactaria o perfil de mortalidade, apontando necessidade de aprimoramento das regras de codificação na Classificação Internacional de Doenças (CID-10.

  11. Estado nutricional, hiperglicemia, nutrição precoce e mortalidade de pacientes internados em uma unidade de terapia intensiva

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marília Coelho Silva Lucas

    2012-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Tendo em vista que pacientes internados em unidade de terapia ­intensiva estão em risco nutricional, e que a terapia nutricional nem sempre é iniciada no momento adequado, o objetivo deste estudo foi associar o estado nutricional, a nutrição precoce e a hiperglicemia com a mortalidade de pacientes internados em unidade de terapia intensiva. MÉTODOS: Trata-se de um estudo de coorte histórica com utilização de banco de dados secundários de 453 pacientes que, após permanecerem durante um período mínimo de 48 horas na unidade de terapia intensiva, foram acompanhados até o 8º dia de internação. O estado nutricional foi classificado de acordo com índice de massa corporal. Considerou-se nutrição precoce a oferta de energia nas primeiras 48 horas de internação, independentemente da via. A glicemia foi monitorada com glicosímetro. RESULTADOS: A maioria dos pacientes era do gênero masculino (54,2% e quase a metade apresentava excesso de peso (48,4%. Ao final das primeiras 48 horas, 69,4% dos pacientes já estavam sendo alimentados, e apenas 13,5% ainda apresentavam hiperglicemia. Os pacientes que receberam terapia nutricional precoce apresentaram menor risco de mortalidade (p=0,002, independentemente de possuir outros fatores associados com a mortalidade. CONCLUSÕES: A associação significativa entre a terapia nutricional precoce e a sobrevivência ressalta a importância da nutrição para pacientes graves. A baixa frequência de hiperglicemia pode ser um indicador da adequada prescrição da terapia nutricional e aplicação do protocolo de insulina na unidade de terapia intensiva da instituição.

  12. Incremento en la capacidad de procesamiento para la producción de N-Glicolil GM3

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José A. González-Lavaut

    2016-12-01

    Full Text Available El N-Glicolil GM3 es un monosialilgangliósido utilizado como antígeno y adyuvante en preparaciones vacunales para uso terapéutico contra cáncer de mama, pulmón y melanoma. La obtención de este gangliósido a partir de eritrocitos equinos consta de dos etapas: extracción y purificación, en las que se trabaja para incrementar los volúmenes de procesamiento. La evaluación del incremento en la capacidad de procesamiento, su influencia en el rendimiento y la evaluación del comportamiento del proceso de purificación utilizando Cromatografía Líquida de Alta Resolución Preparativa constituyeron objetivos del presente trabajo. Se compararon los resultados obtenidos entre el procedimiento aprobado y la propuesta de cambio. Se controló el proceso evaluando las características organolépticas y el peso del extracto liofilizado, así como la detección y contenido de N-Glicolil GM3 por Cromatografía de Placa Delgada cualitativa y análisis colorimétrico de ácido siálico; se utilizó el Software STATGRAPHICS para evaluar la variabilidad del proceso. El incremento del volumen de procesamiento respecto al procedimiento establecido mantuvo el rendimiento en la etapa de extracción y aumentó ligeramente el de la purificación, reduciéndose el tiempo de procesamiento con la utilización de la Cromatografía Líquida de Alta Resolución Preparativa. El aumento de la capacidad de procesamiento mantuvo el rendimiento global del proceso en 0,006 g de N-Glicolil GM3/g de Eritrocitos y el producto obtenido mediante el procedimiento propuesto cumplió las especificaciones de calidad establecidas para el mismo; permitiendo un aumento en la productividad de 30%, menor consumo de energía y desgaste de los recursos humanos, siendo factible implementar el cambio.

  13. Podem as escalas preditivas de mortalidade ser utilizadas para prever a ocorrência de sequelas nos sobreviventes de cuidados intensivos?

    OpenAIRE

    Oom, Paulo

    2014-01-01

    Introdução: Não existem disponíveis escalas capazes de prever a ocorrência de sequelas nos sobreviventes de cuidados intensivos.Objectivos: Foram objectivos deste estudo avaliar o desempenho das escalas preditivas de mortalidade na previsão da ocorrência de sequelas nas crianças que sobrevivem ao internamento em unidades de cuidados intensivos. Métodos: Estudo prospectivo que decorreu numa unidade de cuidados intensivos de pediatria de um hospital universitário durante um período de 21 meses....

  14. Aplicação do escore CRIB para avaliar o risco de mortalidade neonatal The use of CRIB score for predicting neonatal mortality risk

    OpenAIRE

    Ana Lúcia F. Sarquis; Mitsuru Miyaki; Mônica N. L. Cat

    2002-01-01

    Objetivos: 1) avaliar o valor preditivo do Clinical Risk Index for Babies (CRIB) para óbito hospitalar; 2) identificar a variável do escore com melhor valor preditivo; e 3) comparar a capacidade do escore CRIB para predizer mortalidade hospitalar com a do peso de nascimento, da idade gestacional e do excesso de base isolados. Métodos: o escore CRIB foi aplicado de forma prospectiva em 100 recém-nascidos admitidos consecutivamente na Unidade Neonatal do HC-UFPR, que tinham peso de nascimento i...

  15. A escala de coma de Glasgow como indicador de mortalidade e qualidade de vida em vítimas de trauma cranioencefálico contuso

    OpenAIRE

    Cristina Helena Costanti Settervall

    2010-01-01

    As consequências do trauma cranioencefálico contuso incluem além da mortalidade, alterações físicas, cognitivas e comportamentais que alteram a qualidade de vida das vítimas pós-trauma. A Escala de Coma de Glasgow é reconhecida na literatura científica, como um indicador com potencial para estimar o prognóstico das vítimas de trauma cranioencefálico contuso e tem sido extensivamente estudada para prever resultados a curto e longo prazos. No entanto, por tratar-se de um índice fisiológico, su...

  16. A escala de coma de Glasgow como indicador de mortalidade e qualidade de vida em vítimas de trauma cranioencefálico contuso

    OpenAIRE

    Cristina Helena Costanti Settervall

    2010-01-01

    As consequências do trauma cranioencefálico contuso incluem além da mortalidade, alterações físicas, cognitivas e comportamentais que alteram a qualidade de vida das vítimas pós-trauma. A Escala de Coma de Glasgow é reconhecida na literatura científica, como um indicador com potencial para estimar o prognóstico das vítimas de trauma cranioencefálico contuso e tem sido extensivamente estudada para prever resultados a curto e longo prazos. No entanto, por tratar-se de um índice fisiológico, su...

  17. Pamidronate and zoledronate effects in the increment of bone mineral density and histomorphometry in rats Efeitos do pamidronato e zoledronato no incremento da densitometria óssea e histomorfometria em ratos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antônio Fiel Cruz Júnior

    2011-04-01

    áveis analisadas foram peso, densitometria óssea, histomorfometria e evolução bioquímica. RESULTADOS: Na avaliação ponderal, o primeiro intervalo mostrou aumento estatisticamente significante nos grupos ooforectomizados. Na avaliação densitométrica, o primeiro intervalo mostrou diminuição estatisticamente significante nos quatro grupos medicados e o terceiro mostrou aumento estatisticamente significante nos dois não ooforectomizados. Na avaliação laboratorial, houve aumento de proteínas totais e globulina, diminuição de fosfatase alcalina, fósforo e cálcio (exceto nos ooforectomizados nos quatro grupos medicados e aumento de fósforo e cálcio nos dois não medicados. Na avaliação histomorfométrica, os grupos ooforectomizados tiveram incremento menor de DMA. CONCLUSÕES: O pamidronato e o zoledronato se mostraram efetivos no incremento de DMA. A dieta protéica em si possui efeito terapêutico na DMA, porém menos significativa, comparada aos animais medicados. Os resultados da histomorfometria permitem validar os índices de DMA neste modelo experimental.

  18. Mortalidad atribuible al consumo de tabaco en México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Kuri-Morales Pablo

    2002-01-01

    Full Text Available Objetivo. Estudiar la asociación entre defunciones registradas en la delegación Coyoacán y consumo de tabaco y alcohol. Material y métodos. Estudio de mortalidad proporcional y determinación de fracción atribuible en una cohorte de sujetos de la ciudad de México, D.F., México. Se reunió información de todas las defunciones de 1998 captadas a través del Sistema Estadístico y Epidemiológico de las Defunciones (SEED en la delegación Coyoacán, clasificándolas por diagnóstico en enfermedades del sistema circulatorio (ESC, sistema respiratorio (EPOC, neoplasias (NEO. Se encuestó a familiares de los fallecidos sobre consumo de tabaco y alcohol. Resultados. Fumar los últimos 10 años de vida fue significativo para ESC en hombres de 70 años y más (RM: 2.06, IC 95%=1.18-3.58; y continuar fumando el último año de vida fue significativo para NEO y para EPOC en mujeres de 70 años y más (NEO= RM: 7.24, IC 95%=1.71-30.53; ESR= RM: 4.82, IC 95%=1.41-16.50. En el modelo de regresión para ESC, las personas con tabaquismo intenso tuvieron una posibilidad 0.83 veces mayor de fallecer por ESC, y el RA de esta variable para las ESC en la población general fue 45%. (RM=1.83; IC 95% = 1.1-2.8 p<0.01. Conclusiones. La exposición a tabaco es responsible de la elevada incidencia y mortalidad de enfermedades del sistema circulatorio y respiratorio, así como de neoplasias, en una muestra poblacional de sujetos de la ciudad de México.

  19. Mortalidad por enfermedades cerebrovasculares en mayores de 15 años

    National Research Council Canada - National Science Library

    Joel Domínguez Álvarez; Alfredo Novales Amado; Ricardo Brañas Valdés; Arturo Jesús Pérez Corrales

    1999-01-01

    ... de Estadística, utilizando el promedio móvil, la diferencia relativa y el riesgo relativo. Encontramos una mortalidad por dichas dolencias de 56,0 x 100,000 habitantes con una tendencia decreciente...

  20. La mortalidad por tuberculosis en Argentina a lo largo del siglo XX

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Belen Herrero

    2013-06-01

    Full Text Available El objetivo de este artículo es realizar un análisis de la curva de mortalidad por tuberculosis en Argentina a lo largo del siglo XX, desde 1911 hasta 2007. A partir de los datos obtenidos de diversas fuentes de carácter oficial se marcan las etapas históricas de dicha mortalidad, generando dentro de éstas subperíodos, a fin de entender el comportamiento de la mortalidad por tuberculosis, dependiendo del momento histórico. De esta forma, se vincula el desarrollo de la enfermedad con los dispositivos que se generaron para combatirla. Se realiza un análisis del comportamiento de la mortalidad por regiones del país, partiendo del supuesto que el desarrollo de la misma fue diferente según condiciones económicas y sociales y desarrollo sanitario.

  1. Assistência e mortalidade neonatal no setor público do Município do Rio de Janeiro, Brasil: uma análise do período 1994/2000

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Auxiliadora de Souza Mendes Gomes

    Full Text Available Este artigo apresenta uma avaliação da intervenção realizada pela Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro(SMS-RJ (estratégias de organização e qualificação da assistência neonatal na rede municipal, incluindo a ampliação dos leitos neonatais de risco, com o objetivo de reduzir a mortalidade neonatal. Analisamos as mudanças ocorridas no atendimento dos diferentes prestadores do setor público (período 1994/2000, na taxa de mortalidade neonatal dos nascimentos ocorridos nas instituições do Sistema Único de Saúde (1995/2000 e o perfil das internações em quatro Unidades de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN da SMS-RJ (2000. Encontramos a concentração do atendimento neonatal de risco nas unidades municipais (de 28,0% do atendimento de nascidos vivos prematuros, em 1994, para 67,0% em 2000, redução na mortalidade neonatal dos nascimentos ocorridos no SUS (de 19,9 óbitos por mil nascidos vivos em 1996 para 15,5 em 2000. Não houve redução nas taxas de prematuridade e baixo peso ao nascer entre as mães residentes no Município do Rio de Janeiro. Na análise das internações nas UTIN encontramos elevada proporção de neonatos de mães moradoras de outros municípios, 14,0% de mães que não realizaram pré-natal e 32,0% de mortalidade entre neonatos com peso ao nascer < 1.500g.

  2. Fatores associados ao aumento no índice de incremento de pressão radial em indivíduos hipertensos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renan Oliveira Vaz-de-Melo

    2011-09-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A rigidez arterial é uma variável preditora de morbimortalidade e um possível marcador de lesão vascular. Sua avaliação não invasiva por tonometria radial e análise do índice de incremento (r-AI permite identificar os pacientes expostos a um maior risco cardiovascular. OBJETIVO: Analisar a influência do r-AI em variáveis clínico-bioquímicas e sua influência na prevalência de dano em órgão-alvo em pacientes hipertensos. MÉTODOS: Cento e quarenta pacientes hipertensos consecutivos, em seguimento clínico ambulatorial, foram submetidos à análise transversal. Os níveis de pressão arterial (PA e o r-AI foram obtidos por tonometria de aplanação da artéria radial (HEM-9000AI, Onrom. Os pacientes foram alocados em tercis r-AI (r-AI 97%. RESULTADOS: A amostra era predominantemente composta por mulheres (56,4%, com idade média de 61,7 ± 11,7 anos e índice de massa corporal de 29,6 ± 6,1 Kg/m². O maior tercil apresentou uma proporção maior de mulheres (p = 0,001, maior PA sistólica (p = 0,001 e pressão de pulso (p = 0,014, e menor peso (p = 0,044, altura (p < 0,001 e frequência cardíaca (p < 0,001. A análise multivariada demonstrou que o peso (β = -0,001, p = 0,017, frequência cardíaca (β = -0,001, p = 0,007 e pressão central (β = 0,015, p < 0,001 se correlacionam com o r-AI de maneira independente. Em análises de regressão logística, o 3º tercil r-AI foi associado a uma diminuição do diabete (DM (OR = 0,41; 95% CI 0,17-0,97; p = 0,042. CONCLUSÃO: Este estudo demonstrou que peso, frequência cardíaca e PA central se relacionam com o r-AI de maneira independente.

  3. 306. Incremento de la presión pulmonar basal posterior a una cirugía cardíaca valvular

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    M.J. Eslava

    2012-04-01

    Conclusiones: Un incremento de la PSAP basal ocurre en pacientes sometidos a CCV, llegando a ser moderada-grave en algunos casos. Estos pacientes presentan una estancia hospitalaria más prolongada. La valoración del impacto clínico postoperatorio a largo plazo está en curso.

  4. Factores de riesgo asociados a la mortalidad por enterocolitis necrotizante

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vivian R. Mena Miranda

    Full Text Available La enterocolitis necrotizante (ECN es una urgencia gastrointestinal de causa multifactorial muy relacionada con el neonato pretérmino. Su elevada mortalidad radica en la falta de prevención por el médico a cualquier nivel de atención y a su diagnóstico tardío en los grupos de riesgo. Se realizó un estudio retrospectivo de los 63 pacientes fallecidos por ECN durante un período de 25 años en el Hospital Pediátrico Docente "Centro Habana", donde se encontró que 71,4 % de los afectados eran de la raza blanca y el 68,2 % del sexo masculino. La edad más frecuente se halló en los menores de 3 meses de edad (36,5 % y el 46 % del total de la muestra estudiada tuvo un peso al nacer inferior a los 1 500 g. La prematuridad apareció asociada en el 55,5 % de los fallecidos y el 65 % tuvo lactancia mixta desde el momento de nacimiento.

  5. Evolução temporal da mortalidade por suicídio em pessoas com 60 anos ou mais nos estados brasileiros, 1980 a 2009 Suicide mortality temporal trends in people aged 60 years or more in the Brazilian states: 1980 to 2009

    National Research Council Canada - National Science Library

    Liana Wernersbach Pinto; Thiago de Oliveira Pires; Cosme Marcelo Furtado Passos da Silva; Simone Gonçalves de Assis

    2012-01-01

    Este artigo objetiva verificar a evolução temporal da mortalidade por suicídio em pessoas com 60 anos ou mais segundo a unidade da federação no período de 1980 a 2009. Na construção das séries...

  6. Panorama epidemiológico de la mortalidad por cáncer en el Instituto Mexicano del Seguro Social: 1991-1995 Epidemiologic panorama of cancer mortality in the Mexican Institute of Social Security: 1991-1995

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    JORGE SALMERÓN-CASTRO

    1997-07-01

    Full Text Available Objetivo. Describir el comportamiento de la mortalidad global por cáncer, así como la mortalidad específica para las principales neoplasias malignas en población adulta derechohabiente (DH del Instituto Mexicano del Seguro Social (IMSS. Material y métodos. A partir de los registros oficiales de defunción y de la información sobre la población para los años 1991-1995, se estimaron las tasas anuales de mortalidad global y específica para las 10 principales neoplasias malignas por sexo, en mayores de 20 años. Asimismo, se estimaron las tendencias nacionales y estatales para las principales neoplasias malignas para cada sexo por medio de regresión de Poisson. Se calcularon las diferencias de tasas de mortalidad específica para las dos principales neoplasias por sexo restando las tasas estatales a su respectiva tasa nacional en 1995. Resultados. La mortalidad global por cáncer en los hombres se incrementó de 76.2 en 1991, a 94.8 por 100 000 DH en 1995; entre las mujeres, ésta se incrementó de 85.6 a 105.8 por 100 000 DH, representando un incremento de 24.4 y de 24% en hombres y mujeres, respectivamente, durante el periodo de estudio. Entre los hombres las neoplasias de riñón, leucemia, páncreas, próstata y pulmón; y entre mujeres las de colon, mama, páncreas, leucemias e hígado, mostraron los incrementos más significativos. Conclusiones. En el IMSS es impostergable la conformación de un registro poblacional de cáncer que permita una mejor vigilancia epidemiológica de las neoplasias y una evaluación permanente del impacto de programas específicos para la prevención y control de este padecimiento en las instituciones.Objective. This paper describes the global cancer mortality and the specific mortality patterns for the main neoplasms among adult members of the Mexican Institute of Social Security (IMSS. Material and methods. Using official death certificates and information about the population of the IMSS members during

  7. Incremento de las infecciones por Staphylococcus aureus resistente a meticilina en un hospital pediátrico de Cuba.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexis Monzote López

    2016-01-01

    Full Text Available Objetivo: Definir la tasa de resistencia a la meticilina entre los aislamientos de Staphylococcus aureus investigados y describir la susceptibilidad a los antimicrobianos no betalactámicos. Método: Se realizó un estudio observacional prospectivo durante el período 2010-2012 en el Hospital Pediátrico “Juan Manuel Márquez” de La Habana, que incluyó 333 aislamientos de Staphylococcus aureus resistente a la meticilina (SARM, recuperados a partir de diferentes muestras clínicas de pacientes hospitalizados. Para la confirmación de SARM se emplearon los métodos de difusión con discos de cefoxitina y el de microdilución en caldo para la oxacilina. La susceptibilidad a 14 antimicrobianos no betalactámicos se realizó por el método de microdilución en caldo y el de difusión en disco (Bauer-Kirby. Resultados: Se demostró una alta tasa de resistencia a la meticilina (52,4% - 59,3%. Se puso de manifiesto la emergencia de infecciones de la piel y tejidos blandos (62,5% por SARM. Se corroboró una alta resistencia a la eritromicina (82% y la ciprofloxacina (73,5%. La sensibilidad frente al cotrimoxazol, la clindamicina y la vancomicina los ratificaron como antimicrobianos de primera línea para el tratamiento. Conclusiones: Se evidencia una tendencia al incremento de las infecciones por SARM y se señala como un problema clínico epidemiológico emergente para los diferentes servicios del hospital, que demanda la implementación de un sistema para su activa vigilancia y control.

  8. REDES SOCIAIS NA CRIAÇÃO E MORTALIDADE DE EMPRESAS

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Liliane de Oliveira Guimarães

    2010-07-01

    Full Text Available This article, the result of theoretical reflection and empirical research, analyses the phenomenon of the embeddedness of the entrepreneur and the impact of social networks on the creation and death of businesses, differentiating between those that survive and those that become extinct. Its empirical basis derives from research of a quantitative and comparative nature that was carried out in 2008-2009. To process the data, a special methodological proposal was developed, with indicators that measure some of the components of embeddedness and their impact on the business world. The results suggest that there are differences between the two aspects researched and that social networks can have a positive influence on a company’s possibilities for survival in the market. This article contributes with innovation in the methodological field, as well asoffering contributions at the theoretical level, thus helping to unveil some of the dimensions of the processes that lead to the creation and death of companies, with results of practical nature.

  9. Desigualdades en mortalidad en la ciudad de Sevilla Inequalities in mortality in Seville [Spain

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Miguel Ruiz-Ramos

    2004-02-01

    Full Text Available Objetivos: Describir las desigualdades sociales respecto a la mortalidad en la ciudad de Sevilla en el período 1994-1998, según el nivel socioeconómico. Métodos: Con las defunciones y las poblaciones de Sevilla agregadas por zonas básicas de salud (ZBS, se ha calculado la esperanza de vida, las tasas brutas y ajustadas por edad de la mortalidad general y por causas, y de años potenciales de vida perdidos; con los porcentajes de desempleo en varones, se han dividido las ZBS en 3 niveles, y mediante modelos de regresión de Poisson se han estimado los riesgos relativos (RR de mortalidad general y por causas en cada uno de los niveles para varones y mujeres; asimismo, se han relacionado los porcentajes de desempleo de cada una de las ZBS con la mortalidad general y algunas causas de muerte. Resultados: Existían unas diferencias de 7,9 y 4,6 años, para varones y mujeres respectivamente, en la esperanza de vida al nacer entre las ZBS de menor y mayor mortalidad. En años potenciales de vida perdidos, las zonas de mayor mortalidad presentaron 4,1 veces más mortalidad en los varones y 2,6 veces en las mujeres que las de menor mortalidad. La mortalidad general aumentaba a medida que se incrementaban los porcentajes de desempleo: las ZBS con porcentajes de desempleo más elevados tuvieron un 15% más de mortalidad que las de menor desempleo en los varones y un 6% en las mujeres. Por causas, el sida fue la enfermedad que mayores desigualdades presentó en mortalidad, tanto en varones como en mujeres. Conclusiones: La ciudad de Sevilla en el período 1994-1998 presenta importantes desigualdades por ZBS en la mortalidad general, la mortalidad prematura y por causas. Las desigualdades se dan tanto en los varones como en las mujeres, aunque su magnitud es mayor en los varones. Existe una clara asociación entre los niveles socioeconómicos y la mortalidad.Objectives: To describe social inequalities in mortality in Seville from 1994 to 1998 according

  10. Mortalidade por causas externas no estado do Rio de Janeiro no período de 1976 a 1980

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Célia Landmann Szwarcwald

    1986-03-01

    Full Text Available O presente trabalho teve por objetivo o de determinar as tendências da mortalidade por causas externas no período de 1976 a 1980, no Estado do Rio de Janeiro. Foram estudadas as principais causas externas de óbito e sua distribuição temporal e espacial. Os acidentes de trânsito de veículo a motor se revelaram como a principal causa externa de morte e, entre eles, os atropelamentos mostraram-se de real gravidade, sobretudo entre as crianças em idade escolar (5 a 14 anos. O estudo revelou um aumento de 70% na taxa de homicídios nos 5 anos pesquisados, e estes já se constituem no principal f ator de mortalidade entre os adultos jovens de 20 a 29 anos. Evidenciou-se, também, grande número de óbitos classificados como "lesões ignoradas se acidental ou intencionalmente infligidas", apontando para falhas no sistema de classificação dos óbitos por causas externas no Estado do Rio de Janeiro.Deaths due to accident and violent causes were studied in Rio de Janeiro, Brasil from 1976 to 1980. Spatial and time distributions of the main causes of death were analysed. Motor vehicle traffic accidents had shown to be the first cause of death, mainly among school age children (5-14 years old. An increase of 70% in homicide rates was observed and homicides are actually the first cause of death among young adults (20-29 years old. A substantial proportion of misclassifications was found, as indicated by the great number of deaths classified as ''other violences".

  11. Tendências da internação e da mortalidade infantil por diarréia: Brasil, 1995 a 2005 Tendencias de la internación y de la mortalidad infantil por diarrea: Brasil, 1995 a 2005 Trends in hospital admission and infant mortality from diarrhea: Brazil, 1995-2005

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Thais Cláudia Roma de Oliveira

    2010-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a tendência das internações e da mortalidade por diarréia em crianças menores de um ano. MÉTODOS: Foi realizado um estudo ecológico de séries temporais entre 1995 e 2005, para o Brasil e para as capitais dos estados. Foram utilizados dados secundários do Ministério da Saúde, obtidos do Sistema de Informação Hospitalar e do Sistema de Informação sobre Mortalidade. Durante o período de estudo foram registradas 1.505.800 internações e 39.421 mortes por diarréia de crianças menores de um ano de idade. Para as análises das tendências da taxa de internação e de mortalidade foram utilizados modelos de regressão polinomial. RESULTADOS: Houve redução tanto nas internações por diarréia quanto na mortalidade infantil por diarréia no País e em 13 capitais. Oito capitais tiveram queda somente na mortalidade por diarréia, enquanto três apresentaram decréscimo somente nas taxas de internação por diarréia. Na análise conjunta dos indicadores de diarréia e dos indicadores gerais, observou-se que houve decréscimo em todas as séries históricas somente no Brasil e em quatro capitais. CONCLUSÕES: A redução nas taxas de internações e mortalidade por diarréia observada pelas séries temporais podem ser resultado das medidas de prevenção e controle empregadas.OBJETIVO: Analizar la tendencia de las internaciones y de la mortalidad por diarrea en niños menores de un año. MÉTODOS: Fue realizado un estudio ecológico de series temporales entre 1995 y 2005, para Brasil y para las capitales de los estados. Fueron utilizados datos secundarios del Ministerio de la Salud, obtenidos del Sistema de Información Hospitalario y del Sistema de Información sobre Mortalidad. Durante el período de estudio fueron registradas 1.505.800 internaciones y 39.421 muertes por diarrea de niños menores de un año de edad. Para los análisis de las tendencias de la tasa de internación y de mortalidad fueron utilizados

  12. Efectos a corto plazo de la contaminación atmosférica sobre la mortalidad : resultados del proyecto EMECAM en Castellón, 1991-95

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bellido Blasco Juan B

    1999-01-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: En la última década se vienen realizando estudios que identifican una asociación entre la contaminación atmosférica y la mortalidad por debajo de los niveles permitidos de contaminación. Castellón es una ciudad pequeña (134.000 habitantes, con niveles de polución atmosférica bastante bajos. Este trabajo tuvo como objetivo identificar si en esta ciudad existe alguna relación a corto plazo entre estas dos variables. MÉTODO: Se analizaron los datos de mortalidad y de contaminación atmosférica (humos negros, SO2, durante el periodo de 1991 a 1995, mediante un estudio ecológico de series temporales, con el día como unidad de análisis. La regresión de Poisson permitió obtener riesgos relativos ajustados por otras covariables (meteorológicas, tendencia, incidencia de gripe, días de la semana, estacionalidad en modelos autorregresivos. RESULTADOS. El promedio diario de humos negros fue 24,6 µg/m³ y el de SO2 15,7µg/m³. Los resultados mostraron un aumento de la mortalidad cardiovascular de un 3,6% (IC95 0,3-7,0 para el SO2 y de un 3,5% (IC95 0,5-6,54 para los humos negros, por incremento de 10 µg/m³ de los contaminantes. Además, el SO2 mostró una asociación positiva con los cuatro grupos de causas de muerte, pero exclusivamente en el semestre frío. CONCLUSIONES. Incluso en una ciudad pequeña con bajos niveles de contaminantes, hemos observado una asociación entre éstos y la mortalidad diaria inmediata. En algunos casos esta asociación se ve fuertemente modificada en el análisis por semestres (cálido y frío.

  13. Tendencias de mortalidad por traumatismos y envenenamientos en adolescentes: México, 1979-1997 Adolescent injury and poisoning mortality trends: Mexico, 1979-1997

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alfredo Celis

    2003-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Describir las causas externas de la mortalidad por traumatismos y envenenamientos, así como la tendencia que estas causas han mostrado entre adolescentes en México, de 1979 a 1997. MATERIAL Y MÉTODOS: Para la realización de este estudio descriptivo de la mortalidad se utilizaron las bases de datos de mortalidad registrada en México de 1979 a 1997. Los datos son recabados, codificados y capturados por el Instituto Nacional de Estadística, Geografía e Informática, y se obtuvieron a través del Instituto Nacional de Salud Pública. Los datos fueron tabulados durante el último semestre de 2000, en Jalisco, en la Unidad de Investigación Epidemiológica y en Servicios de Salud del Adolescente del Instituto Mexicano del Seguro Social. RESULTADOS: Los traumatismos y envenenamientos ocuparon el primer lugar en la mortalidad del grupo adolescente (tasa de 13.35/100 000 con una tendencia descendente de -41.4% durante el periodo 1979-1997, no obstante el incremento de homicidios y suicidios (9.5% y 104.0% respectivamente. Los mecanismos más frecuentes fueron los vehículos de tráfico de motor, las armas de fuego, las intoxicaciones, las sofocaciones y las asfixias por inmersión. CONCLUSIONES: Los traumatismos y envenenamientos que experimenta la población de países en desarrollo muestran frecuencias diferentes a lo registrado en los más desarrollados, haciendo necesario el estudio de los mismos para implantar las medidas preventivas acordes con las condiciones socioculturales y ambientales de cada entorno.OBJECTIVE: To describe the external causes of death and mortality trends due to injuries and poisoning in Mexican adolescents, from 1979 to 1997. MATERIAL AND METHODS: This is a descriptive study of deaths occurring in Mexico from 1979 to 1997. Data were abstracted, coded, and entered in electronic format, by Instituto Nacional de Estadística, Geografía e Informática (National Institute of Statistics, Geography, and Informatics

  14. Diferenciais de mortalidade entre as regiões metropolitanas de Belo Horizonte e Salvador, 1985-1995 Mortality differentials between metropolitan areas of Brazil, 1985-1995

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daisy Maria Xavier de Abreu

    2000-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a evolução da mortalidade, por idade e sexo, segundo as causas de morte, nas regiões metropolitanas de Belo Horizonte (RMBH e Salvador (RMS, entre 1985 e 1995. MÉTODOS: Os dados utilizados foram provenientes do Registro Civil, fornecidos pelo SIM (Sistema de Informação sobre Mortalidade do Ministério da Saúde. As causas de morte foram classificadas em evitáveis e não evitáveis. Aplicou-se o método de decomposição de Pollard para analisar a contribuição, na evolução dos ganhos de esperança de vida ao nascer, dos grupos de causas que tiveram um aumento da sua participação relativa na estrutura da mortalidade. RESULTADOS: O processo de declínio da mortalidade, em curso nas regiões metropolitanas estudadas, vem sofrendo mudanças nas últimas décadas com uma tendência à redução dos diferenciais existentes. No seu conjunto, as causas evitáveis reduziram seu peso relativo em ambas as regiões: na RMBH, de 36,5%, em 1985, para 30,6%, em 1995, entre os homens, e de 34,9%, em 1985, para 28%, em 1995, entre as mulheres. Na RMS, observou-se uma redução maior da participação relativa para as mulheres: de 35,4%, em 1985, para 25,9%, em 1995. Para os homens, essa participação passou de 44% do total, em 1985, para 39,7%, em 1995. CONCLUSÕES: Ainda persiste uma estrutura de causas de morte que pode estar indicando que, nas regiões estudadas, os progressos nos níveis de mortalidade não estão atingindo as populações menos favorecidas na intensidade e velocidade esperadas.OBJECTIVE: To analyze differential changes of rates and stratification of mortality by gender and causes of death in the metropolitan area of Belo Horizonte (RMBH and Salvador (RMS between 1985 and 1995. METHODS: The Ministry of Health's Mortality Information System (SIM provides data on death causes by age and sex that was used for this study. The groups of death causes were classified according to two major groups (preventable and non

  15. Tendência da mortalidade por doença cerebrovascular no Estado de São Paulo: 1970 a 1989

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Andrade Lotufo

    1993-11-01

    Full Text Available OBJETIVO: estudo descritivo da mortalidade proporcional e por coeficientes da doença cerebrovascular (DCbV na população adulta (20 anos e mais do Estado de São Paulo. CASUÍSTICA E MÉTODO: a fonte dos dados foi representada pelas tabulações de óbito codificadas pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (FSEADE; os dadoa de população foram obtidos dos Censos Demográficos do Brasil de 1970, 1980 e 1991; em todas as séries foi calculada a redução anual dos coeficientes de óbito obtidos nas curvas de regressão. RESULTADOS: a proporção de óbitos por DCbV na mortalidade geral apresentou queda no sexo masculino (M (- 11,40% e aumento no sexo feminino (F (+7,58%; no conjunto das doenças cardiovasculares, apresentou aumento em ambos os sexos, +8,65% (M e +3,12% (F; os coeficientes de mortalidade ajustados por idade para DCbV apresentaram declínio anual de 1,19% (M e 1,76% (F entre 1970 e 1989; as faixas etárias que mais se beneficiaram com o declínio foram as com 60 anos e mais entre os homens e 40 anos e mais entre as mulheres; a Razão de Sobre-mortalidade Masculina apresentou aumento significativo durante o período estudado (22% em 1970 para 45% em 1989, principalmente devido à faixa dos 50-59 anos (36% em 1970 para 69% em 1989. CONCLUSÃO: a queda dos coeficientes por DCbV poderia ser motivada pela maior detecção e controle da hipertensão arterial; outros fatores, como os decorrentes da notificação de óbitos, prevalência da miocardiopatia chagásica, introdução de novos exames diagnósticos e assistência médica, apresentariam papel secundário.

  16. Epidemiologia da violência: uma aproximação ao problema através da morte violenta na sociedade brasileira contemporânea - o caso de Santa Catarina

    OpenAIRE

    Marta Lenise do Prado; Maria de Lourdes de Souza

    1996-01-01

    Este artigo discute o problema da violência e sua expressão na mortalidade por causas externas. Apresenta alguns indicadores que têm sido trabalhados para demonstrar a importância do tema. De forma geral, demonstra que a magnitude da mortalidade violenta tem crescido ao longo dos anos, não só na América Latina, mas também no Brasil e em Santa Catarina.

  17. El Incremento de la población reclusa en España entre 1996-2006 : diagnóstico y remedios

    OpenAIRE

    Cid Moliné, Josep

    2008-01-01

    En 2003-2004 el Grupo de Estudios de Política Criminal elaboró un proyecto de reforma del sistema de penas y de su ejecución. La propuesta de este grupo de orientación progresista –integrado por profesores/as de derecho penal y jueces/zaspartía de un diagnóstico negativo del sistema punitivo en España, al que se culpaba del incremento de la tasa de encarcelamiento a partir de la implementación del Código Penal de 1995. En este artículo se exploran las razones del incremento de la población pe...

  18. Utilização das informações vitais para a estimação de indicadores de mortalidade no Brasil: da busca ativa de eventos ao desenvolvimento de métodos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Germano de Frias

    Full Text Available Resumo: O artigo apresenta a construção histórica brasileira sobre a utilização das informações vitais, incorporando procedimentos de avaliação das informações e pesquisas de busca ativa de nascimentos e óbitos, que resultaram na proposição de métodos para o cálculo de indicadores de natalidade e mortalidade mediante o uso de registros contínuos. Além das pesquisas para captar eventos vitais referentes aos anos de 2000 e 2008, são apresentados os procedimentos para a correção dos eventos informados aos sistemas de informação e a mudança de paradigma no método de cálculo dos indicadores de mortalidade decorrente destas iniciativas. Adicionalmente, destacam-se os avanços na adequação das informações sobre óbitos e nascidos vivos no Brasil, as alterações nas estimativas da mortalidade infantil decorrentes da proposição de métodos, além do desafio de estimar o indicador para áreas geográficas subnacionais, com menores contingentes populacionais, que em sua maioria é composta por municípios com baixa cobertura e regularidade dos dados.

  19. Tendencia de la mortalidad por cáncer en niños y adolescentes según grado de marginación en México (1990-2009 Trends of cancer mortality rates in children and adolescents by level of marginalization in Mexico (1990-2009

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Antonio Escamilla-Santiago

    2012-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Determinar la tendencia de mortalidad por cáncer en niños y adolescentes por nivel de marginación en México. MATERIAL Y MÉTODOS: La información se obtuvo de certificados de defunción (1990-2009; se calcularon tasas estandarizadas por edad. Se obtuvo el porcentaje promedio anual de cambio (AAPC calculados con Joinpoint Regression del National Cancer Institute para evaluar la tendencia. RESULTADOS: La mortalidad por cáncer en niños y adolescentes incrementó: en niños fue de 0.87% hombres y 0.96% mujeres y 1.22% hombres y 0.63% mujeres en adolescentes. El patrón de neoplasias en niños fue leucemias -sistema nervioso- linfomas, y en adolescentes leucemias -huesos y articulaciones- linfomas. Los incrementos de la mortalidad correspondieron a alta y muy alta marginalidad. CONCLUSIÓN: El incremento de mortalidad correspondiente a los estados de alta y muy alta marginalidad puede explicarse en parte por un mejor registro. Se requieren estudios de sobrevida para evaluar mejor la efectividad de los tratamientos en el país.OBJECTIVE: To determine childhood and adolescent cancer mortality by the level of marginalization in Mexico. MATERIALS AND METHODS: We used 1990-2009 death certificates estimating age-standardized rates. We calculated the Average Annual Percent Change (AAPC using the Joinpoint Regression program available at the National Cancer Institute to assess tendency. RESULTS: Cancer mortality rates increased. AAPC were 0.87% male and 0.96% female children, and for adolescents were: males 1.22% and females 0.63%. The neoplasm pattern in infants was leukemia -central nervous system- lymphomas; and in adolescents it was leukemia -bone and articulation- lymphomas. The increase in cancer mortality corresponded to the high and highest marginated areas of each state. CONCLUSION: The increase in highly marginated areas may be partly explained by well-documented local registration of deaths. Further studies focusing on survival are

  20. Mortalidade perinatal e evitabilidade: revisão da literatura Perinatal mortality and evitability: a review

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sônia Lansky

    2002-12-01

    Full Text Available Neste artigo, realizou-se uma revisão da literatura sobre mortalidade perinatal com maior enfoque na evitabilidade desses óbitos. Foram pesquisadas, sobretudo, publicações da década de 90 nas bases Medline e Lilacs (América Latina e Caribe. Discutiram-se as dificuldades para a realização de estudos nesta área, ainda em número restrito no Brasil, em decorrência do grande subregistro de óbitos fetais e da má qualidade da informação nas declarações de óbitos. Foram apresentadas as principais propostas de classificação dos óbitos perinatais baseadas em enfoque de evitabilidade, com destaque para a classificação de Wigglesworth. Nesta abordagem, os óbitos perinatais foram relacionados a momentos específicos da assistência, sendo evidenciadas as possibilidades de sua prevenção. Recomenda-se o enfoque de evitabilidade para a abordagem da mortalidade perinatal no Brasil, dado que as taxas são ainda elevadas, a maioria dos óbitos é considerada evitável e poderia ser prevenida com a melhoria da assistência pré-natal, ao parto e ao recém-nascido, não apenas quanto à sua resolubilidade clínica, mas também à organização da assistência em sistemas hierarquizados e regionalizados, assegurando o acesso da gestante e do recém-nascido em tempo oportuno a serviços de qualidade.This is a literature review onperinatal mortality focusing its evitability. A Medline and Lilacs (Latin-America and Caribbean search was conducted for the 90s. There are few research studies on this subject in Brazil due to the great number of underreported fetal deaths and the low quality information provided in death certificates. Different proposals for perinatal death classification are presented. Most are based on grouping the underlying causes of deaths in a functional system in order to facilitate the analysis. In the Wigglesworth classification system, one of the most recommended methods, deaths are related to the different stages of care

  1. Infant mortality in three population-based cohorts in Southern Brazil: trends and differentials Mortalidade infantil em três coortes de base populacional no Sul do Brasil: tendências e diferenciais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Iná S. Santos

    2008-01-01

    Full Text Available We studied time trends in infant mortality and associated factors between three cohort studies carried out in Pelotas, Rio Grande do Sul State, Brazil, in 1982, 1993, and 2004. All hospital births and deaths were determined by means of regular visits to hospitals, registrar's offices, and cemeteries. This data was used to calculate neonatal, post-neonatal, and infant mortality rates per thousand live births. Rates were also calculated according to cause of death, sex, birth weight, gestational age, and family income. The infant mortality rate fell from 36.4 per 1,000 live births in 1982 to 21.1 in 1993 and 19.4 in 2004. Major causes of infant mortality in 2004 were perinatal causes and respiratory infections. Mortality among low birth weight children from poor families fell 16% between 1993 and 2004; however, this rate increased by more than 100% among high-income families due to the increase in the number of preterm deliveries in this group. The stabilization of infant mortality in the last decade is likely to be due to excess medical interventions relating to pregnancies and delivery care.Os autores estudaram tendências temporais nas taxas de mortalidade infantil e fatores associados em três coortes em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil, de 1982, 1993 e 2004. Todos os nascimentos hospitalares e óbitos foram identificados através de visitas regulares aos hospitais, cartórios e cemitérios. Esses dados foram utilizados para calcular as taxas de mortalidade neonatal, pós-neonatal e infantil por mil nascidos vivos. Também foram calculadas as taxas específicas de acordo com causa de óbito, sexo, peso ao nascer, idade gestacional e renda familiar. O coeficiente de mortalidade infantil diminuiu de 36,4 por mil nascidos vivos em 1982 para 21,1 em 1993 e 19,4 em 2004. As principais causas de mortalidade infantil em 2004 foram causas perinatais e infecções respiratórias. Entre 1993 e 2004, houve uma redução de 16% na mortalidade entre

  2. Impacto da mortalidade da doença da aorta torácica no estado de São Paulo no período de 1998 a 2007

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Ribeiro Dias

    2013-12-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Ainda não foram analisadas as características epidemiológicas das doenças da aorta torácica (DAT no estado de São Paulo e no Brasil, assim como o seu impacto na sobrevida desses pacientes. OBJETIVOS: Avaliar o impacto da mortalidade das DAT e caracterizá-la epidemiologicamente. MÉTODOS: Análise retrospectiva dos dados do Sistema Único de Saúde para os códigos de DAT do registro de internações, de procedimentos e dos óbitos, a partir do Código Internacional de Doenças (CID-10, registrados na Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo durante o período de janeiro de 1998 a dezembro de 2007. RESULTADOS: Foram 9.465 óbitos por DAT, 5.500 homens (58,1% e 3.965 mulheres (41,9%; 6.721 dissecções (71% e 2.744 aneurismas, 86,3% diagnosticados no IML. Foram 6.109 internações, 67,9% do sexo masculino, sendo que 21,2% evoluíram a óbito (69% homens, com proporções semelhantes de dissecção e aneurisma entre os sexos, respectivamente 54% e 46%, porém com mortalidade distinta. Os homens com DAT morrem mais que as mulheres (OR = 1,5. A distribuição etária para óbitos e internações foi semelhante, com predomínio na sexta década. Foram 3.572 operações (58% das internações com mortalidade de 20,3% (os pacientes mantidos em tratamento medicamentoso apresentaram mortalidade de 22,6%; p = 0,047. O número de internações, de cirurgias, de óbitos dos pacientes internados e geral de óbitos por DAT foi progressivamente superior ao aumento populacional no decorrer do tempo. CONCLUSÕES: Atuações específicas na identificação precoce desses pacientes, assim como a viabilização do seu atendimento, devem ser implementadas para reduzir a aparente progressiva mortalidade por DAT imposta à nossa população.

  3. Mortalidade de crianças usuárias de creches no Município de São Paulo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eneida S Ramos Vico

    2004-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever o comportamento da mortalidade em crianças usuárias de creches. MÉTODOS: Trata-se de estudo descritivo da mortalidade de crianças da faixa etária de zero a seis anos e 11 meses, matriculadas em toda a Rede Pública Municipal de Creches de São Paulo (Br, no período de 1995 a 1999. As variáveis de interesse foram sexo, idade, causa básica de morte, tempo de permanência na creche e sazonalidade. RESULTADOS: O coeficiente médio de mortalidade observado para o período foi de 36,4 por cem mil crianças. Do total das mortes, 32,7% ocorreram em menores de um ano e 78,4% em crianças com até três anos. Quanto ao tempo de permanência, 54,2% não chegaram a completar seis meses, destacando os três meses iniciais que concentraram 36,3% das mortes. A maioria dos óbitos ocorreu nos meses de inverno e outono, respectivamente, 31,8% e 29,6%. As causas de morte mais freqüentes foram de origem infecciosa: pneumonias (29,6%, infecção meningocócica (13,0%, meningites não meningocócicas (8,5%, gastroenterites (7,6%, varicela (5,4%. As causas externas representaram 13,5% devido a quedas, atropelamentos, afogamentos, queimaduras e agressões. CONCLUSÕES: A maior parte das mortes ocorreu em menores de três anos e decorreu de causas evitáveis, algumas delas preveníveis por vacinas.

  4. Mortalidade feminina no período reprodutivo em localidade urbana da região sudeste do Brasil: evolução nos últimos 20 Anos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Clarisse D.G. Carvalheiro

    1992-08-01

    Full Text Available Estudou-se o comportamento da mortalidade na mulher de 15 a 49 anos, no período 1985 a 1989 comparando-o a 1970 a 1974, no Município de Ribeirão Preto, SP (Brasil. Os dados de óbitos foram obtidos nos Cartórios de Registro Civil e os de população estimados a partir dos 2 últimos censos. Analisou-se a mortalidade segundo procedência, estado civil, 7 grupos etários qüinqüenais e causas, segundo a Classificação Internacional de Doenças (9ª Revisão, 1975. Ocorreram 1.471 óbitos no período, sendo 705 os de residentes. As 4 principais causas de morte em ordem decrescente, foram: doenças do aparelho circulatório, neoplasmas, lesões e envenenamentos e doenças infecciosas e parasitárias. Os coeficientes específicos de mortalidade segundo grupos etários qüinqüenais, aumentam de modo geral com o avançar da idade, porém com valores menores que os da década anterior, particularmente aqueles codificados no Capítulo I. Os indicadores estudados mostram tendência ao declínio das doenças infecciosas e parasitárias e aumento concomitante das doenças crônico-degenerativas, ou seja, a ocorrência de uma transição epidemiológica vinculada às contradições inerentes ao estado atual de desenvolvimento do país.

  5. Mortalidade feminina no período reprodutivo em localidade urbana da região sudeste do Brasil: evolução nos últimos 20 Anos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carvalheiro Clarisse D.G.

    1992-01-01

    Full Text Available Estudou-se o comportamento da mortalidade na mulher de 15 a 49 anos, no período 1985 a 1989 comparando-o a 1970 a 1974, no Município de Ribeirão Preto, SP (Brasil. Os dados de óbitos foram obtidos nos Cartórios de Registro Civil e os de população estimados a partir dos 2 últimos censos. Analisou-se a mortalidade segundo procedência, estado civil, 7 grupos etários qüinqüenais e causas, segundo a Classificação Internacional de Doenças (9ª Revisão, 1975. Ocorreram 1.471 óbitos no período, sendo 705 os de residentes. As 4 principais causas de morte em ordem decrescente, foram: doenças do aparelho circulatório, neoplasmas, lesões e envenenamentos e doenças infecciosas e parasitárias. Os coeficientes específicos de mortalidade segundo grupos etários qüinqüenais, aumentam de modo geral com o avançar da idade, porém com valores menores que os da década anterior, particularmente aqueles codificados no Capítulo I. Os indicadores estudados mostram tendência ao declínio das doenças infecciosas e parasitárias e aumento concomitante das doenças crônico-degenerativas, ou seja, a ocorrência de uma transição epidemiológica vinculada às contradições inerentes ao estado atual de desenvolvimento do país.

  6. Effects of gamma radiation on the sterility and behavioral quality of the caribbean fruit fly, Anastrepha suspensa (Loew (Diptera:Tephritidae Efeitos da radiação gama na esterilização e comportamento da mosca-do-caribe, Anastrepha suspensa (Low (Diptera:Tephritidae

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    J.M.M. Walder

    1993-09-01

    Full Text Available Pupae of Anastrepha suspensa (Loew were irradiated 2 days before adult eclosión in an air atmosphere with 15, 20, 25, 30, 50 and 70 Gy of gamma radiation (Co-60. The radiation effects on sterility and other parameters of quality and behavior of males and females of caribfly were established. Males became fully sterile with a dose of 50 Gy and females laid no eggs when exposed to 25 Gy. Radiation had no significant effect on adult eclosion, sex ratio, flight ability and irritability, but female mortality was affected significantly by radiation, showing higher survival rates in low dosage treatments. The mating behavior of the males was reduced significantly by increasing the radiation doses.Pupas de Anastrepha suspensa (Loew foram irradiadas dois dias antes da emergência dos adultos em atmosfera de ar com as doses de 15, 20, 25, 30, 50 e 70 Gy de radiação gama (Co-60. Foram avaliados os efeitos da radiação sobre a esterilidade e outros parâmetros de qualidade e comportamento de machos e fêmeas de mosca-do-caribe. Machos tornaram-se totalmente estéreis com uma dose de 50 Gy e as fêmeas não ovipositaram quando expostas a 25 Gy. A radiação não teve efeito significativo sobre a taxa de emergência de adultos, na razão sexual, na habilidade de vôo e na irritabilidade desses insetos. Somente a mortalidade das fêmeas foi afetada significativamente pela radiação, causando unia maior sobrevivência nas dosagens mais baixas. A atividade de acasalamento dos machos foi reduzida significativamente com o incremento da dosagem de radiação.

  7. Carga por mortalidad prematura de algunas afecciones de la esfera reproductiva: Años 1990, 1995 y 2000 Burden of premature mortality from some diseases in the reproductive field: Years 1990,1995 and 2000

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Enma Domínguez Alonso

    2003-08-01

    Full Text Available Una forma de cuantificar la mortalidad prematura es mediante el indicador conocido como años de vida potencial perdidos, el cual ha sido ampliamente utilizado para estimar el estado de salud de las poblaciones. El objetivo del presente trabajo es comparar los años de vida potencial perdidos por mortalidad prematura de algunas afecciones de la esfera reproductiva en los años 1990, 1995 y 2000. Las afecciones analizadas fueron: síndrome de inmunodeficiencia adquirida, otras infecciones de transmisión sexual, condiciones maternas y cáncer del aparato reproductivo. Se calcularon los años de vida potencial perdidos utilizando la esperanza de vida para el período 94-95. Se determinaron los porcentajes y las tasas por 100 000 habitantes de años de vida potencial perdidos. La tasa total de años de vida potencial perdidos aumentó en el período estudiado en ambos sexos: en el femenino de 512,4 en el año 90 a 679,9 en el 2000, mientras que en el hombre se quintuplicaron las cifras de 27,2 a 145,9. Hubo un mayor aporte a la mortalidad prematura del sexo femenino, y resultó siempre superior al 80 % de la carga total. En ambos sexos se observó un incremento del peso relativo de la mortalidad por síndrome de inmunodeficiencia adquirida. En las mujeres el cáncer de mama y los de cuello y cuerpo de útero resultaron las causas más importantes de mortalidad prematura con ascenso en el período. El peso relativo de las condiciones maternas descendió de 10,7 % en el año 90 a 2,6 en el 2000. Las afecciones estudiadas, consideradas en su conjunto, muestran una carga por mortalidad prematura ascendente en el período estudiado, y resultaron los principales contribuyentes el cáncer de mama y los de cuello y cuerpo de útero en la mujer, y el síndrome de inmunodeficiencia adquirida en ambos sexos.A procedure for quantifying premature mortality is based on potential years of life lost, a well-known indicator, which is widely used to estimate the

  8. Colecistectomía en cirróticos: Factores asociados a morbilidad y mortalidad

    OpenAIRE

    2007-01-01

    Introducción: Los enfermos cirróticos tienen una mayor prevalencia de colelitiasis y una mayor morbilidad y mortalidad quirúrgica que la población general. Objetivos: Evaluar y determinar factores predictores de morbilidad y mortalidad por colecistectomía en pacientes cirróticos. Material y métodos: Estudio retrospectivo de 23 enfermos con cirrosis hepática sometidos a colecistectomía entre 2000 y 2006 en el Hospital Clínico de la P. Universidad Católica. En cada paciente se evaluaron parámet...

  9. Procedimiento de Bentall en la enfermedad aneurismática de la aorta ascendente: mortalidad hospitalaria

    OpenAIRE

    2010-01-01

    Introducción: La enfermedad aneurismática de la aorta ascendente (EAAA) se caracteriza por su baja frecuencia, comportamiento heterogéneo, riesgo de rotura y disección, que conllevan elevada mortalidad, por lo que la cirugía electiva es fundamental. Se han desarrollado diversos procedimientos quirúrgicos, considerándose la técnica de Bentall el estándar de referencia. Se describe la mortalidad hospitalaria de la EAAA tratada quirúrgicamente mediante el procedimiento de Bentall. Material y mét...

  10. Atención prenatal y mortalidad materna hospitalaria en Tijuana, Baja California

    OpenAIRE

    María Rode Gonzaga-Soriano; Abraham Zonana-Nacach; María Cecilia Anzaldo-Campos; Asbeidi Olazarán-Gutiérrez

    2014-01-01

    Objetivo. Describir la atención médica prenatal recibida en mujeres con mortalidad materna hospitalaria en el IMSS durante 2005-2012 en Tijuana, Baja California, México.Material y métodos. La información se obtuvo de los archivos de los Comités de Mortalidad Materna y revisión del expediente. Resultados. Hubo 44 muertes maternas (MM). Treinta (68%) asistieron a atención prenatal (AP), el promedio de citas fue de 3.8 y 18 (41%) tuvieron una AP adecuada ( 5 citas). Seis (14%) mujeres no...

  11. Mortalidade perinatal no municipio de Salvador, Bahia: evolucao de 2000 a 2009

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elsa Jacinto

    2013-10-01

    Full Text Available OBJETIVO Analisar a evolução da mortalidade perinatal quanto à dimensão do problema e sua extensão. MÉTODOS Estudo descritivo de tendência temporal com 10.994 óbitos perinatais, de mães residentes em Salvador, BA, com idade gestacional ≥ 22 semanas, idade do recém-nascido até seis dias e 500 g ou mais de peso ao nascer, registrados de 2000 a 2009. Utilizaram-se dados do Sistema de Informações de Nascidos Vivos e do Sistema de Informações sobre Mortalidade do sitio eletrônico do Datasus/Ministério da Saúde. Calcularam-se taxas de mortalidade perinatal e fetal/1.000 nascimentos e neonatal precoce/1.000 nascidos vivos. Aplicaram-se: teste Qui-quadrado de Pearson para diferenças em proporções, teste de sequências ( runs , cálculo de médias móveis e coeficiente de determinação linear (R 2 para análise de tendência. Utilizou-se a classificação de Wigglesworth para causas de morte. RESULTADOS A taxa de mortalidade perinatal mostrou tendência decrescente, sendo reduzida em 42,0% no período (de 33,1 (2000 para 19,2 (2009, com maior contribuição da taxa neonatal precoce (-56,3%. A mortalidade fetal representou grande proporção (61,9% da taxa de mortalidade perinatal em 2009. A classificação dos óbitos apontou como causas mais frequentes de óbito perinatal: asfixia intraparto (8,8/1.000, imaturidade (7,1/1.000 e malformações congênitas (1,3/1.000. CONCLUSÕES Mesmo em declínio, a taxa de mortalidade perinatal continua elevada e o predomínio recente da mortalidade fetal indica mudança no perfil de causas e impacto nas ações de prevenção. A consulta pré-natal de qualidade com controle de riscos e melhoria da assistência ao parto pode reduzir a ocorrência de causas evitáveis.

  12. Factores relacionados con la mortalidad intrahospitalaria en el infarto agudo del miocardio

    OpenAIRE

    Yanier Coll Muñoz; Jorge Ruíz Mendoza; Juan José Navarro; Lázaro de la Cruz Avilés; Francisco Valladares Carvajal

    2012-01-01

    Fundamento: la identificación de los factores relacionados con la mortalidad en el infarto agudo del miocardio representa un eslabón primordial en la evaluación inicial de los pacientes. Objetivo: identificar los factores relacionados con la mortalidad intrahospitalaria de los pacientes con infarto agudo del miocardio, ingresados en la Unidad de Cuidados Intensivos Coronarios de Cienfuegos durante el año 2010. Método: se realizó un estudio de serie de casos, que incluyó 241 pacientes con dia...

  13. Mortalidad por enfermedades cerebrovasculares en mayores de 15 años

    OpenAIRE

    Joel Domínguez Álvarez; Alfredo Novales Amado; Ricardo Brañas Valdés; Arturo Jesús Pérez Corrales

    1999-01-01

    Se realiza un estudio descriptivo, retrospectivo, longitudinal y comparativo en el área del Policlínico Docente "Manuel Pity Fajardo" del municipio Guane que alcanzó el período de 1987-1996 sobre la mortalidad por enfermedades cerebrovasculares. Se obtuvieron los datos del registro de defunciones del Departamento Provincial de Estadística, utilizando el promedio móvil, la diferencia relativa y el riesgo relativo. Encontramos una mortalidad por dichas dolencias de 56,0 x 100,000 habitantes con...

  14. Caracterización de la mortalidad fetal tardía en Villa Clara.

    OpenAIRE

    Juan Antonio Suárez González; Mario Gutiérrez Machado; Alexis Corrales Gutiérrez

    2011-01-01

    Fundamento: Eventos como la mortalidad fetal tardía agreden la evolución normal esperada en el embarazo, con una connotación en la mujer, la pareja y la comunidad. Objetivo: Caracterizar la mortalidad fetal tardía según factores asociados. Métodos: Se realizó un estudio descriptivo de las 74 muertes fetales registradas en el Hospital Universitario Ginecoobstétrico Mariana Grajales de Santa Clara, durante los años 2009 y 2010. Se analizaron las variables: edad materna, antecedentes patológicos...

  15. Estados de salud y descenso de la mortalidad: un espacio para la multidisciplinariedad

    OpenAIRE

    Bernabeu Mestre, Josep

    1999-01-01

    Tras exponer las principales características del debate sobre las causas o factores que explican el descenso de la mortalidad que acompañó la transición demográfica de la población europea occidental, el trabajo propone introducir en dicho debate, el concepto de estado de salud como categoría de análisis, al mismo tiempo que justifica su validez para abordar la variedad de factores que encierra la transición de la mortalidad. Por último, a título de ejemplo, se abordan algunos de los recursos...

  16. Tendencias en los ingresos hospitalarios y mortalidad por asma en nuestra comunidad

    OpenAIRE

    Aboal Viñas, Jorge

    2014-01-01

    OBJETIVOS: Analizar la tendencia de los ingresos hospitalarios y la mortalidad por asma en la población de nuestra comunidad a lo largo de 15 años. Asimismo, se evaluará la influencia del polen ambiental en los ingresos por asma de nuestra área sanitaria. METODOS: Análisis retrospectivo de los ingresos hospitalarios y de la mortalidad por asma en nuestra comunidad a lo largo de 15 años. El análisis de los ingresos hospitalarios se hará de forma diferenciada para la poblac...

  17. Força de trabalho e desemprego na Região Metropolitana do Rio de Janeiro nos anos 1990: o efeito dos fatores demográficos Workforce and unemployment in the Metropolitan Region of Rio de Janeiro in the 1990s: demographic effects

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Enrico Moreira Martignoni

    2006-12-01

    Full Text Available Este trabalho analisa o efeito das variáveis demográficas sobre as taxas de desemprego da Região Metropolitana do Rio de Janeiro (RMRJ, região que apresenta as taxas mais baixas entre as periodicamente investigadas no país - em particular em relação às Regiões Metropolitanas de São Paulo e Salvador - desde os anos 90. Mais especificamente, procura-se avaliar a importância da queda da fecundidade na década de 60, do envelhecimento mais precoce da população, do aumento da mortalidade de jovens do sexo masculino nas últimas décadas e do arrefecimento da migração em direção à RMRJ na conformação das taxas de desemprego do mercado de trabalho da região. De fato, a análise de dados empíricos levantados em pesquisas revela que as taxas de desemprego mais baixas na RMRJ parecem decorrer, ademais de fatores econômicos locais, da combinação favorável entre menor intensidade migratória, queda mais precoce e sustentada da fecundidade, nível mais alto da mortalidade de população em idade ativa e menor atividade econômica da população idosa, levando a um incremento comparativamente menor da força de trabalho do que as duas outras regiões analisadas.This article analyses the effects of demographic variables on unemployment rates in the Metropolitan Region of Rio de Janeiro (MRRJ, which, since the 1990s, has been the area in Brazil with the lowest unemployment rates, especially when compared with the Metropolitan Regions of Sao Paulo and Salvador. This paper discusses the effects of the fall in fertility since the 1960s, the aging population, the higher mortality rates among young males in recent decades, and the declining trend of immigration toward the region, factor that tend to produce lower unemployment rates locally. In fact, empirical data collected in surveys show that lower unemployment rates in the MRRJ seem to be a consequence not only of economic factors, but also of a favorable set of demographic trends

  18. Pequenos para idade gestacional: fator de risco para mortalidade neonatal Small for gestational age

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcia Furquim de Almeida

    1998-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Estudar as variáveis contempladas na Declaração de Nascimento (DN como possíveis fatores de risco para nascimentos pequenos para a idade gestacional (PIG e o retardo de crescimento intra-uterino como fator de risco para a mortalidade neonatal. MATERIAL E MÉTODO: As variáveis existentes na DN foram obtidas diretamente de prontuários hospitalares. Os dados referem-se a uma coorte de nascimentos obtida por meio da vinculação das declarações de nascimento e óbito, correspondendo a 2.251 nascimentos vivos hospitalares, de mães residentes, ocorridos no Município de Santo André, Região Metropolitana de São Paulo, no período de l/1 a 30/6/1992, e aos óbitos neonatais verificados nessa coorte. RESULTADOS: Obteve-se a proporção de 4,3% de nascimentos PIG, significativamente maior entre os recém-nascidos de pré-termo e pós-termo, entre os nascimentos cujas mães tinham mais de 35 anos de idade e grau de instrução inferior ao primeiro grau completo. Os recém-nascidos PIG apresentam maior risco de morte neonatal que aqueles que não apresentavam sinais de retardo de crescimento intra-uterino. CONCLUSÕES: Em áreas com menor freqüência de baixo peso ao nascer, é importante investigar a presença de retardo de crescimento intra-uterino entre os nascimentos prematuros e não apenas nos nascimentos de termo. O registro da data da última menstruação (ou da idade gestacional em semanas não agregadas na DN facilitaria a detecção de PIGs na população de recém-nascidos.INTRODUCTION: Variables of birth certificates were analysed as risk factors of SGA (Small for Gestational Age infantis, and with a view to discovering if retarded intra-uterine growth was a risk factor neonatal mortality. MATERIAL AND METHOD: Data were obtained directly from 11 hospital medical records. A cohort of 2.251 hospital live births was obtained. Linkage of the death and birth certificates was undertaken to identify the neonatal deaths. The

  19. Mortalidad atribuible al consumo de tabaco en México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pablo Kuri-Morales

    2002-01-01

    Full Text Available Objetivo. Estudiar la asociación entre defunciones registradas en la delegación Coyoacán y consumo de tabaco y alcohol. Material y métodos. Estudio de mortalidad proporcional y determinación de fracción atribuible en una cohorte de sujetos de la ciudad de México, D.F., México. Se reunió información de todas las defunciones de 1998 captadas a través del Sistema Estadístico y Epidemiológico de las Defunciones (SEED en la delegación Coyoacán, clasificándolas por diagnóstico en enfermedades del sistema circulatorio (ESC, sistema respiratorio (EPOC, neoplasias (NEO. Se encuestó a familiares de los fallecidos sobre consumo de tabaco y alcohol. Resultados. Fumar los últimos 10 años de vida fue significativo para ESC en hombres de 70 años y más (RM: 2.06, IC 95%=1.18-3.58; y continuar fumando el último año de vida fue significativo para NEO y para EPOC en mujeres de 70 años y más (NEO= RM: 7.24, IC 95%=1.71-30.53; ESR= RM: 4.82, IC 95%=1.41-16.50. En el modelo de regresión para ESC, las personas con tabaquismo intenso tuvieron una posibilidad 0.83 veces mayor de fallecer por ESC, y el RA de esta variable para las ESC en la población general fue 45%. (RM=1.83; IC 95% = 1.1-2.8 pObjective. To study the mortality attributable to tobacco and alcohol consumption. Material and Methods. Deaths occurring in 1998, abstracted from the mortality statistics registry in the Coyoacan District of Mexico City, were classified by cause as: Cardiovascular Diseases, Respiratory Diseases, and Neoplasias. Relatives of the deceased were interviewed to answer a questionnaire on tobacco smoking and alcohol drinking. Results. Smoking during the last ten years of life was significantly associated with cardiovascular disease in men aged 70 years or older (OR 2.06, 95% CI 1.18-3.58. Persistent smoking in the last year of life was significantly associated with deaths from neoplasias and respiratory diseases in women aged 70 years or older (OR: 7.24, 95

  20. Estimativa de impacto da amamentação sobre a mortalidade infantil Impact estimates of breastfeeding over infant mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Mercedes Loureiro Escuder

    2003-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: A mortalidade infantil no Estado de São Paulo tem mostrado uma redução progressiva nos últimos anos. Atualmente, atinge níveis para além dos quais uma maior redução parece desafiadora. Causas neonatais precoces correspondem a 50% desses óbitos. Entre os óbitos não neonatais precoces, destacam-se a pneumonia e a diarréia como as principais causas. O objetivo da pesquisa é estudar o impacto da amamentação na redução dos óbitos. MÉTODOS: Foram estudados 14 municípios da Grande São Paulo, onde coletaram-se informações relativas à amamentação por entrevistas, em uma amostra por conglomerados em dias nacionais de vacinação (Projeto Amamentação e Municípios. Também foram consultadas informações sobre mortalidade infantil, recolhidas de fontes oficiais, dos anos de 1999 e 2000. Com base em parâmetros da literatura sobre o risco de óbito por infecção respiratória e diarréia para crianças não amamentadas, calculou-se a fração de mortalidade evitável por cada doença. Os valores, aplicados ao número de óbitos registrados em cada município, permitiram o cálculo do impacto da amamentação sobre o Coeficiente de Mortalidade Infantil (CMI. RESULTADOS: A fração de mortalidade evitável por infecção respiratória variou, segundo o município e a faixa etária, entre 33% e 72%. Para diarréia, a variação ficou entre 35% e 86%. A estimativa média de impacto foi de 9,3% no CMI, com variações, segundo o município, entre 3,6% e 13%. CONCLUSÕES: A amamentação no primeiro ano de vida pode ser a estratégia mais exeqüível de redução da mortalidade pós-neonatal para além dos níveis já alcançados em municípios do Estado de São Paulo.OBJECTIVE: Infant mortality in the state of São Paulo has decreased in the last years and it seems to be leveling off at a limit beyond which further reductions are challenging. Early neonatal causes account for 50% of these deaths and the remaining are mostly

  1. Estudos dos Fatores Contribuintes para a Mortalidade das Micro e Pequenas Empresas do Estado do Maranhão

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rodrigo Arraes Alvarenga

    2016-06-01

    Full Text Available As microempresas estão assumindo cada vez mais um papel relevante na sociedade, tanto na geração de emprego e renda, quanto na identificação de nichos de mercado não identificados pelas grandes corporações. Contudo, ano após ano um número expressivo dessas empresas encerram suas atividades. Nesse sentido, o objetivo desse estudo foi identificar e caracterizar as causas que contribuíram para a mortalidade das microempresas do Estado do Maranhão no período de 2005 a 2011. Diante disso, esta pesquisa está classificada como explicativa e descritiva, face a busca pela identificação dos fatores que determinaram o encerramento das atividades, bem como a descrição das características dos proprietários dessas organizações. A amostra estudada foi de 3.752 empresas, frente a uma população de 39.039. E, para viabilizar economicamente a pesquisa, utilizou-se como estratégia para a coleta de dados um Call Center cedido por uma concessionária localizada em Bacabal – MA. Após dois meses efetuando no mínimo duas ligações para cada empresário, foi possível concluir que das 10 hipóteses testadas, 6 tiveram participação decisiva no processo de falência das empresas estudadas.Ao final, fez-se recomendações para novos estudos, recomendando-se um estudo que busque identificar qual atividade o empresário exerce após ter seu empreendimento encerrado.

  2. Mineração de dados e características da mortalidade infantil Data mining and characteristics of infant mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rossana Cristina Xavier Ferreira Vianna

    2010-03-01

    Full Text Available O estudo busca identificar padrões de características materno-fetais na predição da mortalidade infantil, por meio da incorporação de técnicas inovadoras, como a Mineração de Dados, que se mostram relevantes em Saúde Pública. Foi elaborada uma base de dados, com óbitos infantis analisados pelos Comitês de Prevenção da Mortalidade Infantil de 2000 a 2004, a partir da integração dos Sistemas de Informações de Nascidos Vivos, da Mortalidade e da Investigação da Mortalidade Infantil no Estado do Paraná. O programa da mineração foi o WEKA, de uso livre. A mineração faz busca em banco de dados e fornece regras que devem ser analisadas para transformação em informação útil. Após a mineração, selecionaram-se 4.230 regras, por exemplo: mãe adolescente e peso ao nascer This study aims to identify patterns in maternal and fetal characteristics in the prediction of infant mortality by incorporating innovative techniques like data mining, with proven relevance for public health. A database was developed with infant deaths from 2000 to 2004 analyzed by the Committees for the Prevention of Infant Mortality, based on integration of the Information System on Live Births (SINASC, Mortality Information System, and Investigation of Infant Mortality in the State of Paraná. The data mining software was WEKA (open source. The data mining conducts a database search and provides rules to be analyzed to transform the data into useful information. After mining, 4,230 rules were selected: teenage pregnancy plus birth weight < 2,500g, or post-term birth plus teenage mother with a previous child or intercurrent conditions increase the risk of neonatal death. The results highlight the need for greater attention to teenage mothers, newborns with birth weight < 2,500g, post-term neonates, and infants of mothers with intercurrent conditions, thus corroborating other studies.

  3. Causas y tendencia de la mortalidad en una prisión española (1994-2009

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Julio García-Guerrero

    2011-01-01

    Full Text Available Fundamento, El conocimiento de las causas de mortalidad puede ser una herramienta valiosa para procurar mejores cuidados de salud a las personas encarceladas. El objetivo del trabajo es describir la mortalidad y su tendencia en nuestro centro. Método, Estudio descriptivo de los fallecimientos ocurridos entre el 01/01/1994 y 31/12/2009. Se compararon mediante el test exacto de Fisher dos periodos de 8 años para valorar cambios en las causas de mortalidad. Previa estandarización indirecta de tasas, comparamos la mortalidad de nuestro centro con la del resto de las prisiones españolas. Mediante un modelo de regresión lineal establecimos la tendencia de las tasas de mortalidad. Resultados, Hubo 59 defunciones, 58 en hombres, con una mediana de edad de 34,9 años (28,7- 40,4. El 64,4% eran VIH+. Desde 1994 hasta 2001 la principal causa de mortalidad fue la infección VIH (48,6% y la segunda los eventos cardiovasculares (10,8%, mientras que entre 2002 y 2009 los eventos cardiovasculares causaron un 31,8% y la infección VIH un 22,7% (p=0,026. Las tasas crudas de mortalidad anual tuvieron tendencia descendente a razón de 0,485 muertes internos/año (IC 95%, 0,864 a -0,107. Estandarizando tasas corresponderían 42 muertes esperadas en todo el período, con una Razón de Mortalidad Estandarizada de 1,407 (IC 95%, 1,071 a 1,816. Conclusiones, La principal causa de mortalidad fue la enfermedad no-VIH, fundamentalmente por eventos cardiovasculares. La tendencia de la tasa de mortalidad fue descendente, aunque observamos un 40,7% más de defunciones de las que cabría esperar.

  4. Mortalidade e fatores associados em uma UTI de cirurgia torácica Mortality and associated factors in a thoracic surgery ICU

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ekrem Senturk

    2011-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Determinar a mortalidade e identificar fatores de riscos associados em pacientes em uma UTI de cirurgia torácica. MÉTODOS: Foram avaliados retrospectivamente 141 pacientes admitidos na UTI de cirurgia torácica do Hospital Estadual de Denizli, localizado na cidade de Denizli, Turquia, entre janeiro de 2006 e agosto de 2008. Foram coletados dados sobre gênero, idade, causa de admissão, intervenções invasivas e operações, status de ventilação mecânica invasiva, infecções e tempo de permanência na UTI. RESULTADOS: Dos 141 pacientes, 103 (73,0% eram do sexo masculino e 38 (23,0% do sexo feminino. A média de idade foi de 52,1 anos (variação: 12-92 anos, e a taxa de mortalidade foi de 16,3%. A causa de admissão mais frequente foi trauma. A mortalidade correlacionou-se com idade avançada (p OBJECTIVE: To assess mortality and identify mortality risk factors in patients admitted to a thoracic surgery ICU. METHODS: We retrospectively evaluated 141 patients admitted to the thoracic surgery ICU of the Denizli State Hospital, located in the city of Denizli, Turkey, between January of 2006 and August of 2008. We collected data regarding gender, age, reason for admission, invasive interventions and operations, invasive mechanical ventilation, infections, and length of ICU stay. RESULTS: Of the 141 patients, 103 (73.0% were male, and 38 (23.0% were female. The mean age was 52.1 years (range, 12-92 years, and the mortality rate was 16.3%. The most common reason for admission was trauma. Mortality was found to correlate with advanced age (p < 0.05, requiring invasive mechanical ventilation (OR = 42.375; p < 0.05, prolonged ICU stay (p < 0.05, and specific reasons for admission-trauma, gunshot wound, stab wound, and malignancy (p < 0.05 for all. CONCLUSIONS: Among patients in a thoracic surgery ICU, the rates of morbidity and mortality are high. Increased awareness of mortality risk factors can improve the effectiveness of treatment

  5. Time series of tuberculosis mortality in Brazil (1980-2001 Serie histórica de la mortalidad por tuberculosis en Brasil (1980-2001 Série histórica da mortalidade por tuberculose no Brasil (1980-2001

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paula Hino

    2007-10-01

    . Utilizou-se um desenho descritivo por meio de série temporal utilizando dados do DATASUS que tiveram a tuberculose como causa básica de óbito. Foram calculados os coeficientes de mortalidade por 100.000 habitantes segundo sexo e faixa etária. Os decréscimos da mortalidade por tuberculose observado ao longo dos 22 anos analisados foram de aproximadamente 42% para o sexo masculino e 54% para o sexo feminino. Considerou-se a Classificação Internacional de Doenças, CID-9 para o período de 1980 a 1995 e a CID-10 para 1996 a 2001. Os óbitos estão relacionados ao diagnóstico tardio, que é um problema de organização da atenção primária à saúde, uma vez que as ações de prevenção não foram incorporadas na prática dos profissionais de saúde, o que contribui para o aumento nas taxas de óbito em grupos mais vulneráveis.

  6. EL COSTE DE MORTALIDAD ASOCIADO AL CONSUMO DE TABACO EN ESPAÑA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mª Belén Cobacho Tornel

    2010-01-01

    cigarrillos en el caso de los hombres, y 54 euros para las mujeres (euros año 2000. Conclusiones: El coste por mortalidad prematura por paquete de cigarrillos que se obtiene sobrepasa con creces su precio de venta al público.

  7. Mortalidad intrahospitalaria en pacientes con diarrea asociada a infección por Clostridium difficile

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    A. Ramírez-Rosales

    2012-04-01

    Conclusión: Encontramos una mortalidad elevada en pacientes con DACD hospitalizados en la Unidad de Cuidados Intensivos, lo cual nos obliga a mantener una vigilancia estrecha en esta población, para realizar una detección y tratamiento oportuno.

  8. Determinantes económicos y sociales de la mortalidad en América Latina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Hugo Behm

    2011-01-01

    Full Text Available Este artículo de Hugo Behm, escrito en 1979, realiza un análisis de los determinantes de la mortalidad en América Latina. Fue presentado, originalmente, en la reunión de Naciones Unidas/Organización Mundial de la Salud sobre "Determinantes socioeconómicos de la mortalidad y sus consecuencias" realizada en la Ciudad de México, entre el 19 y el 25 de junio de 1979, y publicado en la Revista Centroamericana de Ciencias de la Salud, No. 12, en 1979. Su reedición en la sección Textos Fundacionales apunta a honrar la memoria del autor y a recuperar un texto pionero en señalar cómo los diferenciales de mortalidad existentes entre países, al interior de los mismos y entre regiones, así como los diferenciales urbano-rural, se explican a partir de desigualdades sociales y económicas que son estructurales y actúan generando "excedentes" de mortalidad por etnia, por grupos de edades y por clases sociales.

  9. Mortalidad infantil y condiciones higienico-sociales en las Américas: un estudio de correlación Mortalidade infantil e condições higiênico-sociais nas Américas: uma análise de correlação Infant mortality and social conditions in America: a correlation analysis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luis Carlos Silva Ayçaguer

    1990-12-01

    Full Text Available Se evalua por conducto de un estudio exploratorio, basado en la teoría de correlaciones, la relación existente en la Región de las Américas entre la tasa de mortalidad infantil como indicador del estado de salud de la población y otros índices expresivos de áreas tales como la demográfica, social y de desarrollo de la atención médica. Los resultados obtenidos muestran que las variables más influyentes en el riesgo de morir de los menores de un año son el nivel de educación materna y la tasa de natalidad. Por otra parte parece confirmarse que el aumento de los recursos destinados a la atención, por sí mismos, no mejoran la situación de la mortalidad infantil en nuestros países una vez alcanzado cierto nivel.Avalia-se, por meio de um estudo ecológico, de tipo exploratório baseado na teoria de correlações, a relação existente na região das Américas entre a taxa de mortalidade infantil como indicador do Estado de Saúde da População e outros índices expressivos de áreas tais como a demográfica, social e desenvolvimento da assistência médica. Os resultados obtidos mostram que as variáveis mais influentes no risco de morrer dos menores de um ano são o nível de educação materna e a taxa de natalidade. Parece confirmar-se o aumento dos recursos destinados a atenção não melhoram, por si mesmos, a situação da mortalidade infantil nesses países uma vez alcançado certo nível.The relation beetwen the infant mortality rate, as a health indicator, and various demographic, social and health care development indexes is explored by means of an ecological, study based on correlation theory. Results show that the variables of greatest influence are maternal education and birth rate. It seems apparent that, once a minimal level is achieved, an increase of resources devoted to medical care, does not by itself, improve the infant mortality rate in these countries.

  10. Vulnerabilidad al incremento del nivel del mar: estrategias de adaptación en el área Cabo Codera-Laguna de Tacarigua, estado Miranda, Venezuela

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    María de Lourdes Olivo-Garrido

    2012-01-01

    Full Text Available Las investigaciones científicas están corroborando que estamos enfrentándonos a impactos sociales, ambientales y económicos, debido al incremento de temperatura del aire originado por el cambio climático antropogénico. El objetivo de este estudio es evaluar la vulnerabilidad socio-ambiental al incremento potencial del nivel del mar, enfatizando los impactos físicos, específi camente la pérdida de superfi cie terrestre que puede ocurrir en la zona comprendida desde cabo Codera hasta el extremo más oriental de la laguna de Tacarigua, estado Miranda. Se aplicó la Metodología común: siete pasos para evaluar la vulnerabilidad (IPCC, 1992. Se presentan los resultados obtenidos en el quinto paso metodológico, referido a la “formulación de estrategias de respuestas y evaluación de costos”. Se evaluaron los costos preliminares de algunas respuestas de adaptación al incremento del nivel del mar en 0,5 m. con la fi nalidad de explorar las posibles acciones a seguir para enfrentar la erosión y la inundación potencial: levantamiento de la infraestructura costera existente (12.839,80x106Bs. y mantenimiento de playas (53,2x10 6Bs.. Se concluye que los costos de protección estimados para las opciones evaluadas son muy significativos, de manera que la estrategia más viable es proceder a implantar un efectivo Manejo Integrado de Áreas Costeras.

  11. Incremento de la competencia lingüística en dos sujetos con parálisis cerebral mediante el dispositivo Makey-Makey

    OpenAIRE

    Calleja Reina, Marina; Luque Liñán, Maria Luisa; Liranza Grajales, Ana Isabel

    2015-01-01

    Incremento de la competencia lingüística en dos sujetos con Parálisis Cerebral mediante el dispositivo Makey-Makey. Un estudio de caso Las personas con PC presentan un riesgo considerable de sufrir problemas de comunicación. Estos problemas de comunicación pueden surgir a consecuencia de déficits en el control motor del habla, en la cognición, en el lenguaje, en la percepción/sensación o una combinación de todos ellos (Hustad & Miles, 2010). En este trabajo se muestran dos casos de Parális...

  12. USO DE ATRAYENTES Y SUPLEMENTOS ALIMENTICIOS PARA EL INCREMENTO DE DEPREDADORES DE ESCAMA BLANCA DEL MANGO, AULACASPIS TUBERCULARIS NEWSTEAD (HEMIPTERA: DIASPIDIDAE)

    OpenAIRE

    Luis Martín HERNÁNDEZ-FUENTES; Mario Alfonso URÍAS-LÓPEZ; José Isabel LÓPEZ ARROYO; Jaime Gustavo LÓPEZ ARRIAGA

    2012-01-01

    El mango es un cultivo importante en México, en años recientes se ha observado un incremento poblacional de Aulacaspos tubercularis en este frutal. Se evaluaron atrayentes y suplementos alimenticios para retener y/o atraer depredadores de A. tubercularis en dos ciclos de producción (2009- 2010). Se observó mayor efecto de tratamientos en la variable huevos de Ceraeochrysa con el uso de 0.25 mL de salicilato de metilo (SM) por árbol. Adultos de Pentilia fueron ligeramente atraídos con las dife...

  13. Fecundidad y mortalidad en Córdoba (1991 en regiones con diferente desarrollo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Arias Toledo, Bárbara

    2005-01-01

    Full Text Available Con los datos del Censo de 1991 se estimó la fecundidad, mediante métodos directos, con la información sobre niños nacidos vivos en el último año de mujeres en edad fértil. La mortalidad fue estimada indirectamente, con la información de hijos nacidos vivos y sobrevivientes de aquellas mujeres. Estos indicadores fueron calculados para subdivisiones tipificadas en trabajos previos de acuerdo a un Índice de Desarrollo Socio-Demográfico en niveles Bajo, Medio-Bajo, Medio, Medio Alto y Alto. Los resultados indican que los niveles de mayor desarrollo socio demográfico, en particular el nivel Medio Alto, tienen menor fecundidad, mientras que la mayor coincide con un menor nivel de desarrollo. Respecto a la mortalidad, son los niveles de menor desarrollo los que poseen las más altas probabilidades de muerte, mayor mortalidad infantil y menor esperanza de vida. Por el contrario, la menor mortalidad es característica del nivel Medio Alto. Se concluye que el que ha seguido la más fuerte tendencia de disminución de fecundidad y mortalidad es el Medio Alto, que reúne los departamentos que tienen mayor desarrollo en agricultura, ganadería y turismo, y menor concentración urbana que la ciudad capital (nivel Alto. Por otra parte, con los mayores indicadores aparecen los niveles Medio Bajo y Bajo, con economía en retroceso y escaso acceso a centros sanitarios de media y alta complejidad.

  14. Broiler mortality and human behavior at work Mortalidade de frangos de corte e comportamento humano no trabalho

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria do Carmo Baracho de Alencar

    2006-12-01

    pesquisa analisar as associações entre crenças dos trabalhadores relacionadas ao trabalho e a mortalidade acumulada de frangos de corte, e influências de supervisores no trabalho. O estudo ocorreu em 80 granjas integradas no estado do Paraná, Brasil, envolvendo 60 trabalhadores. Um questionário pré-elaborado foi aplicado aos trabalhadores contendo questões relacionadas à sua saúde e às suas crenças relacionadas ao trabalho, aplicado sob forma de entrevista onde eles podiam expressar seus sentimentos acerca do trabalho. As tarefas usuais foram identificadas e listadas, assim como o estado de saúde de cada trabalhador. Os problemas de saúde mais comuns estavam relacionados com dores músculo esqueléticas na região lombar (53,7% com freqüência semanal no período dos últimos três meses. A dor lombar foi mais reportada, resultando na prevalência de dores de caráter crônico, provavelmente devido às atividades manuais de limpeza de bebedouros e comedouros. Aplicando a análise estatística foram encontradas quatro expressões que tiveram relação significativa com a mortalidade acumulada dos lotes de frangos: os resultados dependem de mim (a, a Companhia é séria (b, os frangos sofrem (c, e é necessário treinamento para produzir frangos (d. Estas crenças relacionadas ao trabalho tiveram significância no modelo que descreve a mortalidade acumulada de lotes de frangos (ABM, como: ABM= 3.28 -0.254 a +0.231 b +0.336 c -0.152 d. Existem associações entre crenças relacionadas ao trabalho, estilo de supervisão no trabalho humano, e os resultados de mortalidade acumulada de frangos de corte.

  15. Infant mortality: comparison between two birth cohorts from Southeast and Northeast, Brazil Mortalidade infantil: comparação entre duas coortes de nascimentos do Sudeste e Nordeste do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Valdinar S Ribeiro

    2004-12-01

    coeficiente de mortalidade pós-neonatal (CMPN 8,2/1.000, valores superiores aos de Ribeirão Preto, com CMI 16,9/1.000, CMN 10,9/1.000,CMPN 6,0/1.000. Na análise ajustada, nas duas cidades, natimorto prévio (RR=3,67 vs 4,13 e idade materna <18 anos (RR=2,62 vs 2,59 foram fatores de risco para a mortalidade infantil. Apenas em São Luís, o pré-natal inadequado (RR=2,00 e o sexo masculino (RR=1,79 foram fatores de risco, e domicílios com 5 ou mais moradores foram fatores protetores (RR=0,53. Em Ribeirão Preto, o hábito materno de fumar foi associado à mortalidade infantil (RR=2,64. CONCLUSÕES: Além de desigualdades socioeconômicas, diferenças no acesso e na qualidade da atenção médica entre as cidades influenciaram as taxas de mortalidade infantil.

  16. Procesos naturales y antropogénicos asociados al evento de mortalidad de conchas de abanico ocurrido en la bahía de Paracas (Pisco, Perú en junio del 2000

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rita Cabello

    2013-06-01

    Full Text Available Con la finalidad de determinar los procesos que desencadenaron el evento de mortalidad de concha de abanico (Argopecten purpuratus el 6 de junio del 2000, se analizaron las condiciones ambientales naturales y antropogénicas en la Bahía de Paracas (Pisco, Perú durante el período de actividad pesquera industrial pesquera, entre el 17 de mayo y el 13 de junio del 2000. Se evaluaron diariamente las variables oceanográficas de temperatura, oxígeno disuelto, volumen de fitoplancton y variables de calidad acuática, aceites y grasas, sólidos suspendidos totales, DBO5 , pH, sulfuros y coliformes termotolerantes, en 5 estaciones de la Bahía de Paracas. Desde mediados de mayo, se registraron altos contenidos de aceites y grasas provenientes de efluentes pesqueros. A fines de mayo se observó la presencia de una marea roja asociada a un incremento en los sólidos suspendidos totales, pH y oxígeno disuelto, especialmente frente a Atenas y El Chaco. A inicios de junio en superficie se produjo una disminución de los sólidos suspendidos totales (< 25 mg.L-1 y oxígeno (< 3 mL.L-1, llegando a un máximo las concentraciones de grasa (m·x.: 10,1 mg.L-1, mientras que en los fondos el proceso acumulativo de carga orgánica produjo un estado anóxico con alto contenido de sulfuros (m·x.: 19,73 µg-at.L-1. Estas condiciones redujeron la calidad del ambiente marino, y produjeron la mortalidad de los organismos bentónicos. El aporte de materia org·nica proveniente de efluentes pesqueros, junto con el aporte proveniente de la floración algal nociva, ejerció un efecto sinérgico negativo sobre la calidad de la columna de agua y los sedimentos, lo que provocó la mortalidad de especies bentónicas, entre ellas la concha de abanico.

  17. Mortalidade por câncer de mama e câncer de colo do útero em município de porte médio da Região Sudeste do Brasil, 1980-2006 Breast cancer and cervical cancer mortality trends in a medium-sized city in Southern Brazil, 1980-2006

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Anselmo Duarte Rodrigues

    2011-02-01

    Full Text Available Analisar a tendência da mortalidade por câncer de mama e câncer de colo do útero em mulheres residentes no Município de Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil, no período de 1980 a 2006. Os dados sobre os óbitos foram obtidos do Sistema de Informação sobre Mortalidade; as taxas de mortalidade específicas foram calculadas por idade e padronizadas pela população mundial. Para análise de tendência, foram aplicados modelos de regressão polinomial. O câncer de mama foi a principal causa de óbito entre as neoplasias na população de mulheres residentes no município, enquanto o câncer de colo do útero oscilou entre a segunda e a quarta causa no período do estudo. A análise de tendência mostrou queda da mortalidade por câncer de colo do útero (p = 0,001 e tendência de crescimento na mortalidade por câncer de mama (p = 0,035 ao longo dos anos da série. A mortalidade por câncer de mama e colo do útero no Município de Juiz de Fora sugere um processo de transição epidemiológica em andamento, com tendência crescente na mortalidade por câncer de mama e persistência de taxas elevadas por câncer de colo do útero.The aim of this study was to analyze mortality trends from breast cancer and uterine cervical cancer in Juiz de Fora, Minas Gerais State, Brazil. The mortality time series from the Mortality Information System of the Brazilian Ministry of Health was used. Age-related specific mortality rates were calculated and standardized against the world population. Polynomial regression models were applied. Breast cancer was the main cause of cancer-related death for women in Juiz de Fora. Trend analysis using the polynomial regression model showed a decrease in mortality due to uterine cervical cancer (p = 0.001 and an increase in mortality due to breast cancer (p = 0.035 over the course of the time series. The trends in mortality due to breast cancer and cervical cancer in Juiz de Fora suggest an ongoing epidemiological

  18. EDITORIAL MORTALIDAD EVITABLE DE MANUSCRITOS CIENTÍFICOS

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mauricio Palacios

    2010-06-01

    convencional de la revista3.El abandono de los autores a su obra en alguna de las fases editoriales no debería suceder. Elaborar un manuscrito para someterlo a publicación, requiere mucho esfuerzo y tiempo adicionales; sin embargo, aceptar o discutir las observaciones de los pares evaluadores y enviar una versión corregida, necesita cierta dedicación, proporcionalmente menor, si se compara con el primer esfuerzo. Los procesos editoriales contienen un gran componente de crítica y este concepto no debería ofender a los autores, pues tampoco hay límite de versiones cuando lo que se pretende es presentar el trabajo de la mejor manera posible. Una actitud útil para esta fase de la edición es delegar desde el principio un líder responsable del seguimiento del artículo; lo natural es considerar al autor que redactó el manuscrito para mantener el estilo y que éste coordine con sus colaboradores los cambios que se deben hacer. Es bueno que el autor principal (si hay más de uno sepa que siempre puede contar con el cuerpo editorial para sus consultas o discutir cualquier aspecto en la elaboración de una versión final.Las deficiencias para redactar son parte del curso natural de aprender a escribir. La educación superior se enfoca en que el estudiante comprenda un texto, no que lo componga y la formación en este aspecto para los investigadores del área de la salud es casi nula. Escribir requiere un mentor, ojalá con bastante práctica. Por este motivo aconsejo a los interesados que consulten la obra de Cassany4, un guía experto en construir escritura.Por último, existen virtudes que evitan la mortalidad editorial. Reconocerse como escritor imperfecto promueve la solicitud de examinar los textos entre pares, e incluso entre los profanos en el tema; si entienden lo que se ha escrito, sin duda hay mejoría. Es bueno recordar que el peor manuscrito es aquel que nunca se escribe y sólo aquellos que no han escrito artículos científicos, son quienes no han tenido alguna

  19. Mortalidade materna: perfil sócio-demográfico e causal Mortalidad materna: perfil sócio-demográfico y causal Maternal mortality: socio-demographic and causal profile

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Deise Lisboa Riquinho

    2006-06-01

    Full Text Available Este estudo objetivou avaliar a morte materna na cidade de Porto Alegre (RS, nos anos de 1999, 2000 e 2001. Constituíram a população todas as mulheres, de faixa etária entre 10 e 49 anos, que morreram durante a gravidez, no parto ou no puerpério, ou até um ano após estes eventos. Os dados foram coletados da Equipe de Informação sobre Mortalidade e do Conselho Municipal de Estudos e Prevenção das Mortes Maternas de Porto Alegre. As causas mais freqüentes do óbito materno foram: infecção pós-aborto (15% e distúrbio hipertensivo da gestação (15%; seguidas de doença do aparelho circulatório/Infarto Agudo do Miocárdio (IAM (13 %; septicemia (10%; e a causas vinculadas à Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (SIDA (8%.Este estudio tiene como objetivo evaluar la muerte materna en la ciudad de Porto Alegre (RS, en los años de 1999, 2000 y 2001. Constituyeron la población todas las mujeres, de la franja de edad entre 10 y 49 años, que murieron durante el embarazo, en el parto o en el puerperio, o hasta un año después de estos eventos. Los datos fueron colectados del Equipo de Información sobre Mortalidad y del Consejo Municipal de Estudios y Prevención de las Muertes Maternas de Porto Alegre. Las causas más frecuentes del óbito materno fueron: infección pos-aborto (15% y disturbio de hipertensión de la gestación (15%; seguidas de enfermedad del aparato circulatorio/Infarto Agudo del Miocardio (IAM (13 %; septicemia (10%; y las causas vinculadas a la Síndrome da Inmunodeficienca Adquirida (SIDA (8%.This study had as an objective to evaluate the maternal death in the city of Porto Alegre (RS at the years of 1999, 2000 and 2001. Made part of the population all the women between 10 and 49 years old who died during the pregnancy, on birth or one year from these events. The data was colected from the Information Team about Mortality (Equipe de Informação sobre Mortalidade and from the Municipal Council of Studies and

  20. Fatores de risco para mortalidade neonatal precoce Risk factors for early neonatal mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniela Schoeps

    2007-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar os fatores de risco da mortalidade neonatal precoce. MÉTODOS: Estudo caso-controle de base populacional com 146 óbitos neonatais precoces e amostra de 313 controles obtidos entre os sobreviventes ao período neonatal, na região sul do município de São Paulo, no período de 1/8/2000 a 31/1/2001. As informações foram obtidas por meio de entrevistas domiciliares e prontuários hospitalares. Foi realizada análise hierarquizada em cinco blocos com características: 1 socioeconômicas das famílias e das mães; 2 psicossociais maternas; 3 biológicas e da história reprodutiva materna; 4 do parto; 5 do recém-nascido. RESULTADOS: Os fatores de risco para a mortalidade neonatal precoce foram: Bloco 1: baixa escolaridade do chefe da família (OR=1,6; IC 95%: 1,1;2,6; domicílio em favela (OR=2,0; IC 95%: 1,2;3,5, com até um cômodo (OR=2,2; IC 95%: 1,1;4,2; Bloco 2: mães com união recente (OR=2,0; IC 95%: 1,0;4,2 e sem companheiro (OR=1,8; IC 95%: 1,1;3,0, presença de maus tratos (OR=2,7;1,1-6,5; Bloco 3: presença de intercorrência na gravidez (OR=8,2; IC 95%: 5,0;13,5, nascimento prévio de baixo peso (OR=2,4; IC 95%: 1,2;4,5; pré-natal ausente (OR=16,1; IC 95%: 4,7;55,4 ou inadequado (OR=2,1; IC 95%: 2,0;3,5; Bloco 4: presença de problemas no parto (OR=2,9; IC 95%: 1,4;5,1, mães que foram ao hospital de ambulância (OR=3,8; IC 95%: 1,4;10,7; Bloco 5: baixo peso ao nascer (OR=17,3; IC 95%: 8,4;35,6, nascimento de pré-termo (OR=8,8; IC 95%: 4,3;17,8. CONCLUSÕES: Além dos fatores proximais (baixo peso ao nascer, gestações de pré-termo, problemas no parto e intercorrências durante a gestação, identificou-se a participação de variáveis que refletem exclusão social e de fatores psicossociais. Esse contexto pode afetar o desenvolvimento da gestação e dificultar o acesso das mulheres aos serviços de saúde. A assistência pré-natal adequada poderia minimizar parte do efeito dessas variáveis.OBJECTIVE: To

  1. Perinatal mortality in three population-based cohorts from Southern Brazil: trends and differences Mortalidade perinatal em três coortes de base populacional no Sul do Brasil: tendências e diferenças

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alicia Matijasevich

    2008-01-01

    Full Text Available Trends in perinatal mortality were studied in the city of Pelotas, Southern Brazil, using three population-based cohort studies carried out in 1982, 1993 and 2004. The objective of the present study was to analyze trends and differences in perinatal mortality during the 1982-2004 period. All hospital deliveries and perinatal deaths were monitored through daily visits to maternity wards. Cause of death was determined using information from hospital records and by interviewing physicians. Perinatal mortality fell by 43% in the two decades, with a greater reduction between 1982 and 1993. Intrapartum fetal deaths decreased by 72% and deaths from asphyxia fell from 4.5 per thousand in 1982 to 1.4 per thousand in 2004. In conclusion, reductions in perinatal mortality were also seen across all birth weight categories between 1982 and 1993, but the same was not true for the 1993 to 2004 period, when mortality increased in several categories above 2,000g.Foram estudadas as tendências de mortalidade perinatal no município de Pelotas, Rio Grande do Sul, utilizando três coortes de base populacional, de 1982, 1993 e 2004. O estudo teve como objetivo analisar as tendências e diferenças na mortalidade perinatal no período de 1982 a 2004. Todos os partos hospitalares e óbitos perinatais foram monitorados através de visitas diárias às maternidades. A causa de óbito era determinada através dos prontuários hospitalares e entrevistas com médicos. A mortalidade perinatal diminuiu em 43% ao longo das duas décadas, com a maior redução entre 1982 e 1993. Óbitos fetais intra-parto diminuíram em 72%, e óbitos por asfixia caíram de 4,5 por mil em 1982 para 1,4 por mil em 2004. Em conclusão, houve reduções na mortalidade perinatal em todas as categorias de peso ao nascer entre 1982 e 1993, mas o mesmo não foi observado durante o período de 1993 a 2004, quando a mortalidade aumentou em várias categorias acima de 2000g.

  2. FACTORES DE RIESGO PARA MORTALIDAD CARDIOVASCULAR Y GENERAL EN LOS PACIENTES CON ENFERMEDAD RENAL CRÓNICA TERMINAL

    OpenAIRE

    Pérez Molina, Jorge Lenin

    2012-01-01

    La enfermedad renal crónica (ERC) constituye un problema de salud pública con alta incidencia y prevalencia y amplia gama de complicaciones que conllevan a un aumento en la mortalidad en pacientes con diálisis. La mortalidad por enfermedad cardiovascular (ECV) es hasta 20 veces más frecuente en esta población. Objetivo: Identificar los factores de riesgo para mortalidad cardiovascular y general en los pacientes con enfermedad renal crónica terminal (ERCT) que se encuentren b...

  3. Mortalidad infantil y marginación en la península de Yucatán

    OpenAIRE

    2004-01-01

    Se presentan resultados de un estudio orientado a conocer la distribución territorial de la mortalidad infantil y su relación con algunos indicadores socioeconómicos en la península de Yucatán, en el período 1990-2000. Se estimaron las Tasas de Mortalidad Infantil (TMI) estatales y municipales. Para la caracterización socioeconómica se utilizaron los índices y estratos de marginación del Consejo Nacional de Población. Primero se analizaron cartográficamente los datos de mortalidad infantil y ...

  4. Mortalidad y reclutamiento de árboles en un bosque pluvial tropical de chocó (colombia).

    OpenAIRE

    Quinto Mosquera, Harley; Rengifo Ibargüen, Reimer; Ramos Palacios, Yan Arley

    2011-01-01

    Se calcularon las tasas de mortalidad y reclutamiento de árboles en una parcela permanente de investigación de un bosque pluvial tropical. El estudio se basó en dos mediciones, una realizada en el año 1998 y la otra en el 2005, en las cuales se midió el diámetro (DAP) a todos los árboles con DAP≥10 cm y se censaron los individuos muertos y reclutados. Se determinaron los tipos de mortalidad y se calculó el coeficiente de mortalidad, el coeficiente de reclutamiento exponencial, la biomasa a...

  5. Valoración del impacto de la ola de calor del verano de 2003 sobre la mortalidad Evaluation of the impact of the heat wave in the summer of 2003 on mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gonzalo López-Abente

    2004-05-01

    Full Text Available Las altas temperaturas experimentadas en Europa durante el verano de 2003 tuvieron un efecto en la mortalidad en varios países, incluido el nuestro. En este capítulo se describe la mortalidad registrada durante el período comprendido entre el 1 de junio al 31 de agosto de 2003, y se comenta el impacto de las olas de calor sufridas. El número de defunciones se obtuvo de los registros civiles de las capitales de provincia y de una muestra aleatoria de 107 municipios rurales. Esto se comparó con la mortalidad esperada, estimada mediante un modelo de regresión de Poisson sobre series históricas de defunciones, corregido por la tendencia ascendente y la estacionalidad de la mortalidad. La información meteorológica la proporcionó el Instituto Nacional de Meteorología. España experimentó tres períodos de temperaturas elevadas. El exceso de defunciones asociado fue del 8% (43.212 observadas por 40.046 esperadas. El exceso de mortalidad afectó exclusivamente a las personas mayores de 65 años (15%. Este incremento también se observó en el medio rural. Este fenómeno es un problema de salud pública emergente por su riesgo atribuible creciente debido al envejecimiento de la población. Frente a ello, se pueden plantear sistemas de alerta y respuesta basados en el control de riesgos naturales, las demandas médicas de urgencia y las defunciones, así como en el fortalecimiento de la capacidad de respuesta de los servicios sociales y sanitarios.The effect of the elevated temperatures experimented in Europe during the summer 2003 on mortality was observed in several countries. This study, carried out in Spain, describes the mortality between the 1st June and the 31st August and evaluates the effect of the heat wave on mortality. Observed deaths were obtained from official vital Registers of the capital city of the 50 provinces. Deaths from 107 randomly selected rural villages were also obtained from the same source. Observed deaths were

  6. O impacto dos efeitos da ocupação sobre a saúde de trabalhadores: II - Mortalidade The impact of occupation on worker's health: II - Mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    René Mendes

    1988-10-01

    Full Text Available Foi realizada revisão bibliográfica analítica com o objetivo de quantificar o impacto dos efeitos da ocupação sobre a mortalidade de trabalhadores em suas implicações sobre o setor saúde. As repercussões sobre a mortalidade de trabalhadores são medidas através das mortes diretamente relacionadas com o trabalho (acidentes do trabalho fatais e intoxicações fatais e das indiretamente relacionadas. Partindo das grandes causas de morte entre adultos - doenças cardiovasculares, câncer e mortes violentas - e explorando as informações obtidas em estudos epidemiológicos realizados em outros países, estimou-se a força da contribuição da ocupação sobre a mortalidade. O peso e a complexidade das repercussões sobre o setor saúde pressupõem um desempenho mais ativo na definição de políticas e responsabilidades, e na organização de ações destinadas a identificar, reduzir ou eliminar a participação dos riscos ocupacionais nas grandes causas de doença e morte.An attempt to estimate the impact of occupation on worker's health was made as part of the rationale for the progressive integration of Occupational Health into the Health Sector. In this second study, based on a critical review of the literature, the repercussions on mortality are discussed on this basis analysis of the Brazilian data on deaths directly related to occupation (fatal occupational accidents and acute poisonings, as well as on those indirectly so related. The analysis of the major causes of adult deaths - cardiovascular diseases, cancer and violent deaths - compared with the proportion of "work-relatedness" according to several epidemiologic studies carried out in developed countries, make possible an estimation of the influence of the contribution of occupation on mortality. The size of this contribution is the main argument for an active involvement of the health sector in Occupational Health issues, because of the heavy toll in terms of adult morbidity

  7. A consultoria em gestão realizada pelo contabilista como alternativa de redução da mortalidade das MPE

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juarez Domingues Carneiro

    2005-03-01

    Full Text Available Este artigo tem por finalidade demonstrar que é possível reduzir a alta taxa de mortalidade das Micro e Pequenas Empresas no Brasil, na ordem de quase 50% nos dois primeiros anos, por meio da consultoria especializada em gestão, realizada por profissionais da contabilidade. O estudo tem como um de seus pilares, o estabelecimento de uma relação entre a Teoria Geral dos Sistemas e o Sistema de Gestão das Micro e Pequenas Empresas (MPE, tendo como seu subsistema principal a Consultoria em Gestão pelo Contabilista. O artigo ao mesmo tempo em que evidencia a presença constante do profissional da contabilidade nas MPE, desde o seu surgimento, também identifica uma série de causas que levam a essa mortalidade, principalmente na área de gestão, trazendo uma proposta de alternativa de redução de tal problemática, por intermédio, especialmente, da formação continuada do profissional da área contábil. This artide aims to show that it is possible to reduce the high mortality rate ofMicro and 5mall Enterprises (M5Es in Brazil, reaching almost 50% in the twofirst years, by means of consultancy, specialized in Gestion, given byaccounting professionals. One of the main fundaments of this study is theestablishment of a relationship between 5ystems General Theory and Gestion5ystem of Micro and 5mall Enterprises having as its most relevant subsystems,the Gestion Consultancy by the Accountant. Besides highlighting the frequentpresence of the Accounting Professional in the M5Es since those were firstcreated, this artide also identities series of causes that lead to theirmortality, mainly in the Gestion Area, bringing an alternative proposal ofreducing such a problem, especially through the continued education of theaccounting area professional.

  8. Tablas de mortalidad, jubilación e invalidez, Costa Rica 2000-2005

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosero Bixby, Luis

    2008-07-01

    Full Text Available Se estimaron las tablas de vida de Costa Rica del período 2000-2005, detalladas por edades simples y hasta los 115 años de edad. Además, se comparó el patrón de mortalidad general con la de los derecho habientes a pensión dentro de los regímenes contributivos. También, se proyectó una tabla de vida para 2025-2030 y un modelo para estimar las probabilidades de muerte por edades simples, sexo y año calendario dentro del período 2006-2050. La comparación tabla de vida 2000-05 con la de cinco años atrás muestra el progreso en la esperanza de vida. Al nacer, la esperanza de vida fue de 78,2 años para ambos sexos (75,9 para los hombres y 80,6 las mujeres. Costa Rica continúa ocupando el segundo lugar de América como el país de mayor esperanza de vida al nacer, solo superado por Canadá. La esperanza de vida a los 65 años (edad aproximada de jubilación, aumentó medio año para los varones y casi un año para las mujeres; pasando de 16,9 a 17,5 años en hombres y de 19,1 a 19,9 en mujeres. La comparación de los patrones de mortalidad de la población general con las poblaciones con derecho a pensión, mostró que la mortalidad de los derecho habientes no difiere significativamente de la mortalidad de la población total, en cambio para los jubilados e inválidos si se observaron diferencias. La tabla de mortalidad proyectada estima las condiciones probables de mortalidad que vivirán quienes se pensionen en 2007-2011. La proyección supuso un progreso cada vez más lento en la esperanza de vida. Estas tablas de vida se prepararon para la Superintendencia de Pensiones, de manera que sirvan como referencia en cálculos actuariales de seguros de vida y pensiones vitalicias.

  9. Tablas de mortalidad, jubilación e invalidez, Costa Rica 2000-2005

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luis Rosero Bixby

    2008-01-01

    Full Text Available Se estimaron las tablas de vida de Costa Rica del período 2000-2005, detalladas por edades simples y hasta los 115 años de edad. Además, se comparó el patrón de mortalidad general con la de los derecho habientes a pensión dentro de los regímenes contributivos. También, se proyectó una tabla de vida para 2025-2030 y un modelo para estimar las probabilidades de muerte por edades simples, sexo y año calendario dentro del período 2006-2050. La comparación tabla de vida 2000-05 con la de cinco años atrás muestra el progreso en la esperanza de vida. Al nacer, la esperanza de vida fue de 78,2 años para ambos sexos (75,9 para los hombres y 80,6 las mujeres. Costa Rica continúa ocupando el segundo lugar de América como el país de mayor esperanza de vida al nacer, solo superado por Canadá. La esperanza de vida a los 65 años (edad aproximada de jubilación, aumentó medio año para los varones y casi un año para las mujeres; pasando de 16,9 a 17,5 años en hombres y de 19,1 a 19,9 en mujeres. La comparación de los patrones de mortalidad de la población general con las poblaciones con derecho a pensión, mostró que la mortalidad de los derecho habientes no difiere significativamente de la mortalidad de la población total, en cambio para los jubilados e inválidos si se observaron diferencias. La tabla de mortalidad proyectada estima las condiciones probables de mortalidad que vivirán quienes se pensionen en 2007-2011. La proyección supuso un progreso cada vez más lento en la esperanza de vida. Estas tablas de vida se prepararon para la Superintendencia de Pensiones, de manera que sirvan como referencia en cálculos actuariales de seguros de vida y pensiones vitalicias.

  10. EFECTO PROTECTOR DEL APOYO SOCIAL EN LA MORTALIDAD EN POBLACIÓN ANCIANA: UN ESTUDIO LONGITUDINAL

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Manel Nebot

    2002-01-01

    Full Text Available Fundamentos: El objetivo principal del estudio es analizar la relación entre el apoyo social y la mortalidad en una cohorte de población de 60 años o más, residente en Barcelona y no institucionalizada, observada durante el período de seguimiento de 1996 a 1999, con el objetivo de analizar la relación entre el apoyo social y la mortalidad en las personas que constituyen la cohorte. Métodos: En 1996 se realizó una entrevista telefónica a 755 personas (316 hombres y 439 mujeres que habían sido entrevistadas en la encuesta de salud de Barcelona de 1992, y que en ese año tenían 60 años o más. En el cuestionario se recogían variables socio-demográficas, de morbilidad y estado de salud, de apoyo social y de red social. Se han registrado los fallecimientos ocurridos entre 1996 y 1999. Se ha utilizado la regresión logística para analizar la asociación del apoyo social con la mortalidad. Resultados: El número de defunciones durante este período fue de 55 (5,9% de las mujeres y 9,2% de los hombres. Entre las variables que reflejan el apoyo social para los hombres, únicamente la situación de convivencia mostró en el análisis bivariado una asociación significativa con la mortalidad, que fue superior para los hombres que vivían con otros familiares pero no si vivían con su esposa o compañera (OR=3,7; IC 95% 1,4-9,6. Entre las mujeres, la existencia de apoyo vecinal, el tamaño de la red familiar, el número de contactos con la red comunitaria y la situación de convivencia se asociaron a la mortalidad en el análisis bivariado, aunque en la regresión logística multivariada, únicamente el apoyo vecinal (OR=3,6; IC:1,1-11,1 mantuvo una asociación significativa. Conclusiones: Los resultados muestran una asociación de las variables de apoyo social con la mortalidad. La relación entre las diversas variables de apoyo social, y los posibles mecanismos de prevención deberían ser abordados en futuros estudios.

  11. Mortalidad por cáncer en la persona adulta mayor de Costa Rica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Manrique Leal-Mateos

    2005-01-01

    Full Text Available Justificación y objetivo: El análisis de la mortalidad por cáncer en el adulto mayor continúa siendo una herramienta importante para identificar los factores de riesgo asociados. El presente estudio tiene como finalidad analizar la mortalidad por cáncer en las personas adultas mayores del país durante el año 2002. Métodos: Se realizó un estudio descriptivo de corte transversal. La fuente de información utilizada fue la base de datos del CCP-INEC, facilitada por los centros de documentación e información de estas mismas instituciones. Las variables estudiadas fueron: edad, sexo y lugar de residencia de cada persona fallecida. Además, se registró la localización anatómica de los tumores con base en la clasificación internacional de enfermedades (CIE-10. Mediante el ajuste directo de tasas de analizó la mortalidad por provincia. Resultados: Durante el año 2002, se registraron 3 167 muertes por cáncer en el país. De estas, 1 960 (61,8% ocurrieron en personas mayores de 65 años. El 58,2% (n = 1141 afectaron al sexo masculino. El cáncer de próstata presentó la tasa más alta de mortalidad. Al calcular las tasas de mortalidad ajustada para cada provincia, se observó que Cartago presentó la tasa más alta. Discusión: El 61, 8% del total de muertes por cáncer en el país ocurren en la población adulta mayor. Este resultado resulta importante si consideramos el costo que representa para los servicios de salud la atención de este tipo de pacientes. El riesgo de fallecer por cáncer es considerablemente superior después de los 65 años. Por tanto, la disminución de la mortalidad debe realizarse por medio de programas preventivos de menor costo y que se desarrollen en edades tempranas.

  12. Cancer incidence, hospital morbidity, and mortality in young adults in Brazil Incidencia, morbilidad hospitalaria y mortalidad por cáncer en adultos jóvenes en Brasil Incidência, morbidade hospitalar e mortalidade por câncer em adultos jovens no Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosalina Jorge Koifman

    2013-05-01

    ón epidemiológico de cáncer en adultos jóvenes en Brasil con características regionales de distribución.No mundo, ainda são relativamente poucos os estudos sobre a incidência e mortalidade por câncer em adultos jovens. O objetivo foi explorar a distribuição de câncer em adultos jovens no Brasil. Foi realizado um estudo descritivo da incidência (capitais selecionadas, da morbidade hospitalar e da mortalidade (Brasil e capitais selecionadas por câncer aos 20-24 anos, no período de 2000-2002, e da evolução das taxas de mortalidade por câncer no Brasil no período de 1980-2008, na mesma população. O câncer de testículo foi a principal localização anatômica em homens; e as neoplasias da glândula tireoide, do colo de útero e a doença de Hodgkin nas mulheres. O câncer de encéfalo foi a principal causa de óbito por câncer em ambos os sexos, e a tendência temporal da mortalidade mostra um aumento da mortalidade por câncer de encéfalo em homens e pela leucemia linfoide em ambos os sexos. Em conjunto, os resultados apresentados retratam um padrão epidemiológico de câncer em adultos jovens no Brasil com características regionais de distribuição.

  13. Determinantes contextuais da mortalidade neonatal no Rio Grande do Sul por dois modelos de análise Determinantes contextuales de la mortalidad neonatal por dos modelos de análisis Contextual determinants of neonatal mortality using two analysis methods, Rio Grande do Sul, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roselaine Ruviaro Zanini

    2011-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar os determinantes da mortalidade neonatal, segundo modelo de regressão logística multinível e modelo hierárquico clássico. MÉTODOS: Estudo de coorte com 138.407 nascidos vivos com declaração de nascimento e 1.134 óbitos neonatais registrados em 2003 no estado do Rio Grande do Sul. Foram vinculados os registros do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos e Mortalidade para o levantamento das informações sobre exposição no nível individual. As variáveis independentes incluíram características da criança ao nascer, da gestação, da assistência à saúde e fatores sociodemográficos. Fatores associados foram estimados e comparados por meio da análise de regressão logística clássica e multinível. RESULTADOS: O coeficiente de mortalidade neonatal foi 8,19 por mil nascidos vivos. As variáveis que se mostraram associadas ao óbito neonatal no modelo hierárquico foram: baixo peso ao nascer, Apgar no 1º e 5º minutos inferiores a oito, presença de anomalia congênita, prematuridade e perda fetal anterior. Cesariana apresentou efeito protetor. No modelo multinível, a perda fetal anterior não se manteve significativa, mas a inclusão da variável contextual (taxa de pobreza indicou que 15% da variação da mortalidade neonatal podem ser explicados pela variabilidade nas taxas de pobreza em cada microrregião. CONCLUSÕES: O uso de modelos multiníveis foi capaz de mostrar pequeno efeito dos determinantes contextuais na mortalidade neonatal. Foi observada associação positiva com a taxa de pobreza, no modelo geral, e com o percentual de domicílios com abastecimento de água entre os nascidos pré-termos.OBJETIVO: Analizar los determinantes de la mortalidad neonatal, según modelo de regresión logística multinivel y modelo jerárquico clásico. MÉTODOS: Estudio de cohorte con 138.407 nacidos vivos con declaración de nacimiento y 1.134 óbitos neonatales registrados en 2003 en Rio Grande do Sul, Sur

  14. Mortalidad infantil en Uruguay: un análisis de supervivencia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jewell R. Todd

    2010-12-01

    Full Text Available A partir de todos los nacimientos ocurridos en el Uruguay entre 2002 y 2003 y las defunciones ocurridas en el primer año de vida, se estima la tasa de mortalidad infantil a través de modelos probit y hazard. Debido a que las muertes se concentran en los primeros días y semanas de vida, el modelo hazard es preferible al probit, encontrándose que la estimación probit sobreestima los efectos de las covariables. Los resultados muestran que las variables más importantes son la edad y la educación de la madre, los cuidados prenatales y los denominados predictores de la mortalidad (bajo peso al nacer, semanas de gestación y APGAR.

  15. Mortalidad por cáncer en los mineros del mercurio Cancer mortality in mercury miners

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Montserrat García Gómez

    2007-06-01

    Full Text Available Objetivos: Analizar la mortalidad por cáncer en una cohorte de mineros del mercurio. Métodos: Estudiamos la mortalidad por cáncer de 3.998 mineros expuestos a mercurio de Minas de Almadén y Arrayanes, S.A. El período de seguimiento comprendió desde 1895 hasta 1994. Se determinó el estado vital y la causa básica de defunción. Se calcularon las razones de mortalidad estandarizadas (RME según la edad, el sexo y el período de calendario. Las muertes esperadas se obtuvieron de las tasas específicas españolas. Resultados: Se determinó el estado vital del 92% de los trabajadores: 1.786 estaban vivos en 1994 (49%, 1.535 habían muerto (42% y de 327 no pudo conocerse el estado vital (8%. La mortalidad por cáncer fue significativamente menor de la esperada (RME de 0,72; intervalo de confianza del 95%, 0,63-0,82, y se encontró el déficit principalmente en los cánceres de colon y vejiga. Se encontró un pequeño exceso en la mortalidad por cáncer de hígado, para el que se registraron 20 muertes, mientras se esperaban 17. La mortalidad por cáncer de pulmón y del sistema nervioso central fue prácticamente igual a la esperada; la mortalidad por cáncer de riñón fue menor de la esperada. Se observó una tendencia positiva en la mortalidad por todos los tipos de cáncer con la duración de la exposición. Conclusiones: Esta investigación aporta evidencias adicionales de la ausencia de un aumento sustancial del riesgo de cáncer en los trabajadores expuestos al mercurio inorgánico.Objectives: To analyze cancer mortality in a cohort of mercury miners. Methods: Cancer mortality in 3,998 workers exposed to mercury in Minas de Almadén y Arrayanes S.A. was studied. The follow-up period was from 1895 to 1994. Vital status and the basic cause of death, in the case of fatalities, were determined. Standardized mortality ratios (SMR by age, sex and calendar period were calculated. Expected deaths were obtained from age, sex and calendar period

  16. Surgical treatment for infective endocarditis and hospital mortality in a Brazilian single-center Tratamento cirúrgico para endocardite infecciosa e mortalidade hospitalar em centro único brasileiro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maurício Nassau Machado

    2013-03-01

    Full Text Available OBJECTIVE: We evaluated patients underwent cardiac valve surgery in the presence of infective endocarditis in an attempt to identify independent predictors of 30-day mortality. METHODS: We evaluated 837 consecutive patients underwent cardiac valve surgery from January 2003 to May 2010 in a tertiary hospital in São José do Rio Preto, São Paulo (SP, Brazil. The study group comprised patients who underwent intervention in the presence of infective endocarditis and was compared to the control group (without infective endocarditis, evaluating perioperative clinical outcomes and 30-day all cause mortality. RESULTS: In our series, 64 patients (8% underwent cardiac valve surgery in the presence of infective endocarditis, and 37.5% of them had surgical intervention in multiple valves. The study group had prolonged ICU length of stay (16%, greater need for dialysis (9% and higher 30-day mortality (17% compared to the control group (7%, P=0.020; 2%, P=0.002 and 9%, P=0.038; respectively. In a Cox regression analysis, age (P = 0.007, acute kidney injury (P = 0.004, dialysis (P = 0.026, redo surgery (P = 0.026, re-exploration for bleeding (P = 0.013, tracheal reintubation (P OBJETIVO: Avaliamos pacientes submetidos à cirurgia valvar em vigência de endocardite infecciosa na tentativa de identificar preditores independentes de mortalidade intrahospitalar em 30 dias. MÉTODOS: Foram avaliados 837 pacientes consecutivamente submetidos à cirurgia valvar, no período de janeiro de 2003 a maio de 2010, em um hospital terciário de São José do Rio Preto, SP, Brasil. O Grupo de Estudo compreendeu indivíduos submetidos à intervenção em vigência de endocardite infecciosa e foi comparado ao Grupo Controle, considerando complicações clínicas perioperatórias e óbito por todas as causas em 30 dias. RESULTADOS: Em nossa casuística, 64 (8% pacientes foram submetidos à cirurgia valvar em vigência de endocardite infecciosa, sendo 37,5% deles com indica

  17. Mortalidad materna en Cali ¿una década sin cambios?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Salazar Aristizábal

    2009-10-01

    Full Text Available Se hizo un estudio retrospectivo de 353 registros de muertes maternas durante 10 años (1985-1994 en Cali. Los objetivos fueron: identificar algunos factores sociodemográficos y obstétricos de la mortalidad materna evitable en Cali; medir su nivel de subregistro y estimar la concordancia entre la causa básica de muerte registrada en el certificado de defunción y la causa básica asignada por el Comité de Mortalidad Materna de la Secretaría de Salud Municipal de Cali. Los hallazgos indicaron que 96.2% de las muertes eran evitables de acuerdo con los criterios establecidos por el Comité de Mortalidad Materna. Hubo un subregistro de 17.8%, con mayor proporción en las instituciones privadas. Las causas maternas directas presentaron concordancia moderada (K = 0.68 y el menor grado de concordancia se obtuvo en las causas indirectas (K = 0.29. Con la presente investigación se demostró que la búsqueda exhaustiva de muertes maternas en mujeres de 15 a 49 años permitió encontrar casos nuevos que no se captaron en los certificados de defunción; pero, a pesar de esta búsqueda, el nivel de subregistro es importante. Otro aspecto de gran importancia y de enorme impacto consiste en que la mortalidad materna en Cali en los últimos 10 años, no ha tenido cambios significantes, a pesar de los esfuerzos en acciones y en alta inversión para atender a la salud de las mujeres. Conocer la magnitud real de este problema permitirá tomar medidas y definir intervenciones apropiadas para su reducción.

  18. MORTALIDAD YCOSTES ASOCIADOS A LA DEMORA DEL TRATAMIENTO QUIRÚRGICO POR FRACTURA DE CADERA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Iñigo Etxebarria-Foronda

    2013-01-01

    Full Text Available Fundamentos: La intervención quirúrgica en las fracturas de cadera suele demorarse varios días. Nuestro trabajo tiene dos objetivos. Estudiar la estancia preoperatoria de los pacientes ingresados por fractura de cade- ra en los hospitales vascos durante el año 2010 y medir su posible asocia- ción con la mortalidad intrahospitalaria, y estimar el coste económico que supone la estancia preoperatoria. Métodos. Se realizó un estudio observacional analizando los siguien- tes datos del Conjunto Mínimo Básico de Datos (CMBD: hospital, edad, sexo, estancia preoperatoria, estado al alta, diagnósticos asociados y pro- cedimiento quirúrgico. Además, se estudió el índice de comorbilidad de Charlson y se calculó el coste unitario de la estancia pre y postoperatoria mediante modelos de regresión múltiple. Resultados. Se analizó una muestra de 1.856 intervenciones. La es- tancia preoperatoria fue de 2,7 días y la postoperatoria de 9,7 días. El cos- te medio por ingreso fue de 12.552,12 euros. El coste medio de la estan- cia preoperatoria fue de 1295,5 euros. La mortalidad fue del 5%. Conclusiones. La estancia preoperatoria no es un factor estadística- mente asociado con la mortalidad, aunque aumenta significativamente el coste total. No encontramos una asociación entre la demora quirúrgica y la mortalidad, aunque sí tiene una clara influencia en el coste total del proceso. La reducción del tiempo prequirúrgico permite ahorrar costes.

  19. Factores que influyen en la mortalidad en los pacientes graves con cirugía abdominal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Anabel Hernández Ruíz

    Full Text Available Introducción: los pacientes quirúrgicos se encuentran entre los más susceptibles de recibir asistencia médica intensiva. Objetivo: determinar los factores que influyen en la morbilidad y mortalidad de los pacientes quirúrgicos graves. Métodos: se realizó un estudio prospectivo descriptivo con 193 pacientes quirúrgicos que ingresaron en la Unidad de Cuidados Intensivos del Hospital "Joaquín Albarrán" durante el año 2012. Resultados: de 193 pacientes falleció el 17,6 %, entre los que predominaron los pacientes con operaciones de urgencia (14. Influyeron sobre el aumento de la mortalidad la edad mayor de 60 años, la presencia de insuficiencia renal aguda (p = 0,0011 y la necesidad de apoyo con aminas vasoactivas (p < 0,0001, con una asociación altamente significativa entre albúmina y estado al egreso (p < 0,0001. El requerimiento de líquidos por más de 5 L se asoció a una mejor supervivencia (p = 0,0002. Conclusiones: los principales factores de riesgo para la mortalidad de los pacientes quirúrgicos graves son el shock hipovolémico, la necesidad de apoyo con aminas, la hipoalbuminemia y la presencia de insuficiencia renal aguda, por lo que su prevención o detección temprana permitirá intensificar o particularizar las acciones terapéuticas en cada paciente, lo que puede contribuir a la reducción de la mortalidad en estos enfermos.

  20. Variaciones regionales de la mortalidad por homicidios en Jalisco, México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vega-López María Guadalupe

    2003-01-01

    Full Text Available El presente estudio busca describir las variaciones regionales de la mortalidad por homicidios en el estado de Jalisco, México, en 1989-1991, 1994-1996 y 1999-2000, analizando a su vez el comportamiento de la tasa de homicidios según género y estratos de bienestar socioeconómico. A partir de la información sobre mortalidad generada por el Instituto Nacional de Estadística, Geografía y Informática, se calcularon tasas ajustadas por edad y género e índices de sobremortalidad masculina. Además, se calcularon razones de tasa y su intervalo de confianza (95%. Los resultados reflejan que la tasa de homicidios presenta una tendencia decreciente en los años 90; que existe un patrón regional de la mortalidad por homicidios, observándose las tasas más altas en regiones periféricas del estado consideradas entre las más pobres; que los municipios ubicados en el estrato de bienestar más bajo presentan un exceso de mortalidad por homicidios estadísticamente significativo, y que hay una evidente sobremortalidad masculina por esta causa. Aspectos como los antes descritos implican tareas y desafíos para la salud pública y para los organismos encargados de preservar la ley y el orden, entre ellos la necesidad de implementar políticas intersectoriales diferenciadas, que tomen en consideración las particularidades que rodean al homicidio y al crimen violento en Jalisco.

  1. Variaciones regionales de la mortalidad por homicidios en Jalisco, México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    María Guadalupe Vega-López

    Full Text Available El presente estudio busca describir las variaciones regionales de la mortalidad por homicidios en el estado de Jalisco, México, en 1989-1991, 1994-1996 y 1999-2000, analizando a su vez el comportamiento de la tasa de homicidios según género y estratos de bienestar socioeconómico. A partir de la información sobre mortalidad generada por el Instituto Nacional de Estadística, Geografía y Informática, se calcularon tasas ajustadas por edad y género e índices de sobremortalidad masculina. Además, se calcularon razones de tasa y su intervalo de confianza (95%. Los resultados reflejan que la tasa de homicidios presenta una tendencia decreciente en los años 90; que existe un patrón regional de la mortalidad por homicidios, observándose las tasas más altas en regiones periféricas del estado consideradas entre las más pobres; que los municipios ubicados en el estrato de bienestar más bajo presentan un exceso de mortalidad por homicidios estadísticamente significativo, y que hay una evidente sobremortalidad masculina por esta causa. Aspectos como los antes descritos implican tareas y desafíos para la salud pública y para los organismos encargados de preservar la ley y el orden, entre ellos la necesidad de implementar políticas intersectoriales diferenciadas, que tomen en consideración las particularidades que rodean al homicidio y al crimen violento en Jalisco.

  2. Tendencias de la mortalidad por fiebre amarilla, Colombia, 1998-2009

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ángela María Segura

    2013-08-01

    Full Text Available Introducción. La fiebre amarilla es una enfermedad tropical desatendida, razón por la cual el conocer las tendencias de mortalidad por fiebre amarilla en Colombia, constituye una importante fuente de información para la toma de decisiones y las intervenciones en salud pública. Objetivo. Analizar las tendencias de mortalidad fiebre amarilla en Colombia (1998-2009 y las diferencias que presentan las fuentes de información de morbilidad y mortalidad en el país, que afectan indicadores como el de letalidad. Materiales y métodos. Es un estudio descriptivo de las muertes por fiebre amarilla, según el Departamento Administrativo Nacional de Estadística, y de la incidencia de la enfermedad, según el Instituto Nacional de Salud. Se usaron fuentes secundarias de información en el cálculo de proporciones de las características sociodemográficas de los fallecidos y las medidas epidemiológicas de letalidad, incidencia y mortalidad por fiebre amarilla, por departamento de residencia de los fallecidos. Resultados. Las muertes por fiebre amarilla se presentan principalmente en hombres, en edad de trabajar, residentes en zonas rurales dispersas, afiliados al régimen vinculado, residentes en las zonas oriental, suroriental, norte y central del país. Se observaron inconsistencias en los informes reportados que afectan el análisis comparativo. Conclusión. Los habitantes de los departamentos ubicados en los territorios nacionales y en Norte de Santander presentan mayor riesgo de enfermar y de morir por fiebre amarilla, pero esta información pudiera estar subestimada, según la fuente de información utilizada en su cálculo.   doi: http://dx.doi.org/10.7705/biomedica.v33i0.698

  3. Problemas del sistema de salud en estados de México con alta incidencia de mortalidad materna

    OpenAIRE

    Mariel Rouvier; Miguel Ángel González-Block; Paola Sesia; Víctor Becerril-Montekio

    2013-01-01

    Objetivo. Identificar y priorizar problemas de los sistemas estatales de salud que limitan la eficacia de las intervenciones para prevenir la mortalidad materna. Material y métodos. Se realizó un mapeo conceptual de los problemas prioritarios percibidos por comunidades de práctica (Cop) en estados con alta incidencia de mortalidad materna. Posteriormente, las Cop revisaron la literatura médica para contrastar los problemas identificados. Resultados. Los problemas priorizados por las Cop se en...

  4. Mortalidad por accidentes de tránsito en Bayamo, Cuba 2011

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Arlines Piña-Tornés

    2014-10-01

    Full Text Available Con el objetivo de describir la mortalidad por accidentes de tránsito en Bayamo, Cuba, en el año 2011 se realizó una revisión de los pacientes lesionados y fallecidos a causa de accidentes de tránsito, registrados en Hospital Carlos M. de Céspedes. Se atendieron en emergencias 1365 lesionados, predominando el grupo etario de 25 a 44 años con 372 pacientes (27,3%, y el sexo masculino con 1071 (78,5%. Fallecieron 46 personas, en su mayoría del mismo grupo de edad y de sexo masculino. Los traumatismos múltiples (52,6% y cráneofaciales (34,2% fueron las localizaciones predominantes. Se destacaron los atropellos por vehículo de motor con mortalidad del 26,3%. En conclusión, la mortalidad por accidentes de tránsito predomina en adultos jóvenes masculinos; cuyas consecuencias fatales son debido a traumatismos múltiples por atropellos.

  5. La calidad de los datos de mortalidad del Censo 2010 de Argentina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nicolás Sacco

    2016-07-01

    Full Text Available Objetivo: evaluar las variables disponibles en el censo de población de 2010 para Argentina en lo que a mortalidad refiere. Métodos: Con base en métodos indirectos de estimación demográfica se ofrece una lectura de la calidad de estas estadísticas en comparación con censos previos y estadísticas vitales. Resultados: La comparación de las tasas de mortalidad infantil y adulta con las tasas calculadas a partir de los nacimientos y las defunciones permite dilucidar, en principio, que estos datos no revelan problemas serios de calidad o cobertura y que el nivel (y la tendencia indicado por las fuentes es ampliamente compatible. Discusión: a pesar de que los resultados parecen mostrar coherencia, la posibilidad de detectar y cuantificar los errores se mantiene como un punto ciego del artículo hasta tanto no se publique la totalidad de la información necesaria para realizar un examen cabal, dado el universo limitado de publicaciones por parte del Instituto Nacional de Estadística y Censos. Conclusiones: las estimaciones de población en cuanto a mortalidad son consistentes con los datos del censo previo de 2001 y con las series de nacimientos y muertes del período intercensal a nivel total del país.

  6. Mortalidad por accidentes de tránsito en Bayamo, Cuba 2011

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Arlines Piña-Tornés

    Full Text Available Con el objetivo de describir la mortalidad por accidentes de tránsito en Bayamo, Cuba, en el año 2011 se realizó una revisión de los pacientes lesionados y fallecidos a causa de accidentes de tránsito, registrados en Hospital Carlos M. de Céspedes. Se atendieron en emergencias 1365 lesionados, predominando el grupo etario de 25 a 44 años con 372 pacientes (27,3%, y el sexo masculino con 1071 (78,5%. Fallecieron 46 personas, en su mayoría del mismo grupo de edad y de sexo masculino. Los traumatismos múltiples (52,6% y cráneofaciales (34,2% fueron las localizaciones predominantes. Se destacaron los atropellos por vehículo de motor con mortalidad del 26,3%. En conclusión, la mortalidad por accidentes de tránsito predomina en adultos jóvenes masculinos; cuyas consecuencias fatales son debido a traumatismos múltiples por atropellos.

  7. Reflexões sobre a mensuração da mortalidade materna

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Laurenti Ruy

    2000-01-01

    Full Text Available A mortalidade materna é um ótimo indicador da saúde da mulher e, de certa forma, da saúde geral da população. Há grande disparidade entre as taxas (ou razões referentes a diferentes áreas, sendo seu valor bastante elevado nos países subdesenvolvidos ou em desenvolvimento, como é o caso do Brasil. Numerosos países adotaram programas visando a redução da mortalidade materna, necessitando, então, conhecer as respectivas taxas (ou razões para avaliar e monitorar esses programas. Ocorrem, por várias motivos, dificuldades em conhecer a verdadeira magnitude dessas mensurações. O trabalho apresenta métodos propostos para estimar a mortalidade materna, destacando-se a necessidade de ver com certa reserva os métodos indiretos, preferindo-se sempre, como no caso do Brasil, o aperfeiçoamento do registro civil, fonte legítima dos dados de nascimentos e de mortes.

  8. LOS EFECTOS DEL INCREMENTO DEL SALARIO MÍNIMO INTERPROFESIONAL EN EL EMPLEO DE LOS TRABAJADORES INMIGRANTES EN ESPAÑA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Inmaculada González Güemes

    2012-01-01

    Full Text Available En este artículo se realiza una estimación de los efectos del incremento del salario mínimo interprofesional en el empleo de los trabajadores inmigrantes en España. Se trata de una investigación novedosa en ese país que aprovecha, por una parte, el espectacular aumento de la población inmigrante acontecido en España durante el pasado decenio y, por otra, el aumento extraordinario del salario mínimo interprofesional que se inició desde 2004. Entre los principales resultados obtenidos se ha detectado una sensibilidad negativa del empleo de los inmigrantes a los cambios en diferentes índices de salarios mínimos. No obstante, los efectos difieren según el género del trabajador y su lugar de procedencia.

  9. El impacto de las viviendas deshabitadas en el incremento de delitos (robo a casa habitación y homicidios en Ciudad Juárez, Chihuahua, 2010

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    César M. FUENTES FLORES

    2015-01-01

    Full Text Available la crisis de las viviendas deshabitadas generó preocupación sobre sus posibles efectos enel incremento de la actividad delictiva en los fraccionamientos con una alta densidad devivienda deshabitada enciudadjuárez,chihuahua.la metodología empleada es el análisisde regresión múltiple estimado mediante la técnica de mínimos cuadrados ordinarios.lasvariables fueron construidas con información de lasecretaría deseguridad Pública deles-tado dechihuahua (ssPcH y elxIIICenso de población y vivienda(inegi a nivel deaGeB.el estudio encontró que los altos niveles de vivienda deshabitada contribuyen a la concentra-ción de crímenes violentos, sobre todo homicidios.

  10. Endocardite infecciosa em adolescentes. Análise dos fatores de risco de mortalidade intra-hospitalar Infective endocarditis in adolescents. analysis of risk factors for in-hospital mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nádia Barreto Tenório Aoun

    1997-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Estudar os aspectos epidemiológicos, clínicos, terapêuticos e evolutivos da endocardite infecciosa (EI em grupo de pacientes com idade entre 12 e 20 (média de 15,5 anos. MÉTODOS: Foram estudados, retrospectivamente, 33 pacientes consecutivos (14 do sexo masculino e 19 do feminino, admitidos com diagnóstico de EI. RESULTADOS: A mortalidade da EI foi de 42%. A cardiopatia reumática predominou como condição predisponente (63% dos casos, seguida das cardiopatias congênitas (24% e próteses cardíacas (12%. A maioria dos pacientes (78% encontrava-se na admissão em CF III e IV e apresentava mortalidade significativamente maior do que os que se encontravam na CF I e II (p=0,01. Complicações embólicas foram detectadas em 51% e determinaram maior mortalidade (p=0,05. O agente etiológico mais isolado foi o Staphylococcus aureus (em 42% das hemoculturas positivas, seguido do Staphylococcus viridans (em 21%. A análise multivariada mostrou que a contagem global de leucócitos acima de 10.000/mm ³, e a CF referidos na admissão (p=0,01 e p=0,04, e a ocorrência de embolias (p=0,03 eram preditores independentes de mortalidade intra-hospitalar. CONCLUSÃO: A cardiopatia reumática permanece, semelhante à população adulta, como principal fator predisponente da EI nos adolescentes, tendo como principal agente etiológico o S.aureus, semelhante à população pediátrica. A mortalidade é elevada e representam preditores de mortalidade intra-hospitalar a CF na admissão, a ocorrência da fenômenos embólicos e a leucocitose.PURPOSE: To study the epidemiological, clinical, therapeutic and evolutive aspects of endocarditis in a group of patients aging 12 to 20 years-old ( mean 15.5. METHODS: Thirty-three consecutive patients (14 males, 19 females admitted with infective endocarditis were retrospectively studied. RESULTS: Infective endocarditismortality was 42%. Rheumatic heart disease was the predominant underlying condition in 63% of

  11. Evolução da mortalidade por câncer cérvico-uterino em Salvador - BA, 1979-1997 Evolution of the mortality for cervico-uterine cancer in Salvador - BA, 1979-1997

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Susanne Andrade Derossi

    2000-12-01

    Full Text Available O câncer cérvico-uterino, quando diagnosticado e tratado precocemente, constitui-se em uma causa de morte perfeitamente evitável. Entretanto, no Brasil, a mortalidade por esta causa ainda é elevada, persistindo como problema de saúde pública. O objetivo deste trabalho é descrever a evolução da mortalidade e estimar os anos potenciais e produtivos de vida perdidos por esta neoplasia, em Salvador-Bahia, entre 1979 e 1997. Trata-se de um estudo de agregados de série temporal, no qual foram considerados todos os óbitos de mulheres com idade igual ou superior a 20 anos, que tiveram como causa básica de morte o câncer de colo uterino e de porção não especificada do útero. Utilizou-se como fontes de dados o CD ROM: DATA SUS/ MS, o IBGE e a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia/SESAB. Os indicadores empregados foram as taxas de mortalidade específicas por idade, brutas e padronizadas por idade. Houve um decréscimo de 50,6% na taxa padronizada de mortalidade por este tipo de câncer, no período analisado, cujos valores variaram de 17,6/100.000 mulheres em 1979 a 8,7 em 1997. Observou-se ainda que o risco de morte por esta causa cresce à medida que aumenta a idade e que a sua magnitude torna-se mais expressiva a partir de 40 anos. A variação da média de anos potenciais de vida perdidos por mulher foi de 15,5 no ano de 1986 a 20,4 em 1980. Os autores concluem que a mortalidade por câncer cérvico-uterino neste município ainda é alta e discutem os possíveis fatores determinantes da evolução desta mortalidade. Destacam a necessidade de ações efetivas na prevenção da morbi-mortalidade por esta causa.When early diagnosed and treated, cervical cancer is a perfectly avoidable cause of death. In Brazil, however, mortality from cervical cancer is still high and remains a public health problem. This study is aimed at both describing the evolution of such mortality and estimating the potential and productive years of life lost due

  12. Mortalidade infantil em duas coortes de base populacional no Sul do Brasil: tendências e diferenciais Infant mortality in two population-based cohorts in southern Brazil: trends and differentials

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana M. B. Menezes

    1996-01-01

    Full Text Available Estudou-se a tendência temporal da mortalidade infantil através de dois estudos de coorte realizados em Pelotas, Rio Grande do Sul, em 1982 e 1993. Ambas coortes incluíram todos os nascimentos hospitalares e óbitos verificados através de visitas regulares aos hospitais, cartórios e cemitérios. As informações sobre a causa de morte foram obtidas através de entrevistas com pediatras, revisão do prontuário, necrópsias e entrevista com os pais das crianças. O coeficiente de mortalidade infantil caiu de 36,4 por mil nascidos vivos para 21,1 na década. As principais causas de mortalidade infantil em 1993 foram as perinatais, malformações congênitas, diarréia e infecções respiratórias. Crianças com baixo peso ao nascer apresentaram mortalidade 12 vezes maior do que crianças com peso adequado, e crianças pré-termo, duas vezes mais do que crianças com retardo de crescimento intra-uterino. Crianças de famílias com renda baixa (um salário mínimo apresentaram mortalidade sete vezes superior àquelas com renda alta (10 salários mínimos. A mortalidade de crianças de baixo peso ao nascer e alta renda familiar decresceu em 67%, contra apenas 36% para as de baixa renda. Conclui-se que, mesmo com uma queda expressiva da mortalidade infantil na década, persistem importantes desigualdades sociais.Time trends in infant mortality were assessed through two cohort studies carried out in Pelotas, Southern Brazil, in 1982 and 1993. Both cohorts included all hospital deliveries, and deaths were monitored through regular visits to hospitals, cemeteries, and notary publics. Information on cause of death was obtained from pediatricians, case notes, autopsies, and home visits to parents. The infant mortality rate fell from 36.4 in 1982 to 21.1 per thousand live births in 1993. The main causes of death in 1993 were perinatal, congenital malformations, diarrhea, and respiratory infections. Low birthweight babies were twelve times more likely

  13. Vulnerabilidad al incremento del nivel del mar: usos de la tierra y valor capital en el área Cabo Codera-Laguna de Tacarigua, estado Miranda, Venezuela

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    María de Lourdes Olivo

    2010-01-01

    Full Text Available A lo largo de estos últimos años se ha observado que el ser humano está transformando rápidamente el planeta, causando su degradación y conduciendo a efectos globales que modifican el ambiente terrestre, acuático y la atmósfera. El objetivo de la investigación es el de evaluar la vulnerabilidad socio-ambiental al incremento potencial del nivel del mar por al cambio climático, enfatizando los impactos físicos, específicamente la pérdida de tierra desde cabo Codera hasta el extremo más oriental de la laguna de Tacarigua, en el estado Miranda. Se aplicó la Metodología común: siete pasos para evaluar la vulnerabilidad (IPCC, 1992. En este artículo se presentan los resultados obtenidos en el tercer paso metodológico, referido a la ¿Identificación de los factores de desarrollo¿. Se concluye que el uso turístico-recreacional ocupa la mayor superficie (aproximadamente 37,60%, seguido del residencial (27,30% en el área de estudio. De no haber una respuesta efectiva ante el incremento del nivel del mar, estaría en situación de riesgo un valor capital significativo en infraestructura turística (132,90x106 Bs., urbana (96,40x106 Bs. y hasta la vialidad (13x106 Bs., con serias implicaciones sociales, económicas y ecológicas. Es de resaltar que las cifras son referenciales y no conllevan un análisis económico definitivo.

  14. Mortalidade em migrantes japoneses residentes no Paraná, Brasil Mortality among japanese migrants living in a State of Parana, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Regina Kazue Tanno de Souza

    1999-06-01

    , porém, similares quanto ao câncer de estômago e de pulmão. Diferentemente dos homens, entre as isseis houve taxas mais baixas para câncer de pulmão e doenças isquêmicas do coração. Para diabetes mellitus e doenças cerebrovasculares não foram constatadas diferenças estatisticamente significantes. CONCLUSÃO: Evidenciou-se afastamento do padrão de mortalidade de isseis quando comparado ao de seu país de origem (Japão e uma aproximação ao perfil do local de destino. Tais constatações sugerem influência de fatores socioculturais, principalmente, das práticas dietéticas, na mortalidade por alguns agravos.INTRODUCTION: Taking as a premise that the study concerning the morbimortality of migrant populations may make a contribution to a better understanding of the epidemiology of diseases, mainly the chronic-degenerative ones and their related risk factors, the aim of this study is an analysis of the mortality experience of a population of migrants born in Japan, but living in the State of Paraná, Brazil, and a comparison of their pattern of mortality with those of Japan and Paraná. METHODS: The population studied was composed of the Japanese migrants - Issei - living in the State of Parana, Brazil, of more than 50 years of age, identified in the X General Brazilian Census of 1st September, 1991. Information on deaths which occurred between 1st March 1990 and 28th February, 1993, was obtained through the Ministry of Health data base. The main causes of death were analysed after the calculation of the age-adjusted death rates, using the world standard population older than 50 years old, for each sex, for the Issei, the inhabitants in Japan and in Paraná. Standardized Risk Ratio - SRR - and respective 95% confidence interval were estimated for selected causes among Issei versus the population living in Japan and Issei versus persons living in Paraná. RESULTS: Among the main results, it was observed that the female Issei mortality rate was in an

  15. Bacterial Resistance and Mortality in an Intensive Care Unit Resistencia bacteriana y mortalidad en un Centro de Terapia Intensiva Resistência bacteriana e mortalidade em um centro de terapia intensiva

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriana Cristina de Oliveira

    2010-12-01

    Full Text Available The goal was to identify risk factors for healthcare-associated infections by resistant microorganisms and patient mortality in an Intensive Care Unit. A prospective and descriptive epidemiological research was conducted from 2005 till 2008, involving 2300 patients. Descriptive statistics, bivariate and multivariate logistic regression analysis were used. In bivariate analysis, infection caused by resistant microorganism was significantly associated to patients with community-acquired infection (p=0.03; OR=1.79 and colonization by resistant microorganism (pSe objetivó identificar factores de riesgo para el desarrollo de infecciones relacionadas al cuidar en salud, por microorganismos resistentes, y también investigar su relación con la mortalidad de los pacientes en un centro de terapia intensiva. Se trata de un estudio epidemiológico prospectivo realizado entre 2005 y 2008, envolviendo 2.300 pacientes. Se utilizó la estadística descriptiva y el análisis de regresión logístico bivariado y multivariado. En el análisis bivariado, la infección por microorganismos resistentes estuvo significativamente asociada a pacientes con infección comunitaria (p=0,03; OR=1,79 y a la colonización por microorganismo resistente (pObjetivou-se identificar fatores de risco para o desenvolvimento de infecções, relacionadas ao cuidar em saúde, por microrganismos resistentes e a mortalidade dos pacientes em um centro de terapia intensiva. Trata-se de estudo epidemiológico prospectivo, realizado entre 2005 e 2008, envolvendo 2.300 pacientes. Utilizou-se estatística descritiva, análise de regressão logística bivariada e multivariada. Na análise bivariada, a infecção por microrganismo resistente esteve significativamente associada a pacientes com infecção comunitária (p=0,03; OR=1,79 e colonização por microrganismo resistente (p<0,01; OR=14,22. Na análise multivariada, severidade clínica C (p=0,03; OR=0,25 e colonização por microrganismo

  16. Perfil da mortalidade por intoxicação com medicamentos no Brasil, 1996-2005: retrato de uma década Profile of mortality by intoxication with medication in Brazil, 1996-2005: portrait of a decade

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniel Marques Mota

    2012-01-01

    Full Text Available A ocorrência de óbitos por intoxicação com medicamentos tem sido considerada um dos agravos de saúde pública. O estudo descreve o perfil epidemiológico da mortalidade por intoxicação com medicamentos na população do Brasil entre 1996 e 2005. Realizou-se um estudo descritivo com dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade do Ministério da Saúde. Selecionaram-se os óbitos segundo a Classificação Internacional de Doenças (CID-10. Foram identificados 4.403 óbitos ocorridos em homens (53,9%, solteiros (53,7% e faixa etária de 20-39 anos (44,0%. A maioria dos óbitos foi por autointoxicação intencional por anticonvulsivantes, sedativos, antiparkinsonianos e psicotrópicos. A taxa padronizada de mortalidade foi maior na região Centro-Oeste e os Anos Potenciais de Vida Perdidos aumentou durante o período estudado em 15,50%. O estudo apresentou as características e variações na mortalidade por intoxicação com medicamentos no Brasil que pode ser um reflexo do padrão de consumo dos medicamentos no país atrelado à necessidade de aprimoramento das políticas de vigilância sanitária.The occurrence of deaths caused by intoxication with medication have been considered a worsening public health problem. The study describes the epidemiological profile of medication-related intoxication in the general Brazilian population from 1996 to 2005. A descriptive study was conducted with mortality data obtained from the Mortality Information System of the Brazilian Ministry of Health. Deaths were selected according to the codes of the International Classification of Diseases (ICD-10. A total of 4,403 deaths were found inn males (53.9%, bachelors (53.7% and the 20 to 39 year-old age bracket (44%. The majority of deaths were caused by intentional self-intoxication using anticonvulsants, sedatives, antiparkinsonians and psychotropics. The standardized mortality rate was higher in the Midwest region and Potential Life-Years Lost

  17. MORTALIDADE PERINATAL EM GESTANTES DE ALTO RISCO EM UM HOSPITAL TERCIÁRIO

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rita de Cássia Alves Ferreira Silva

    2014-03-01

    Full Text Available Introdução: A mortalidade perinatal, é um importante indicador de qualidade da atenção médica à gestante e ao recém-nascido. Esse estudo teve como objetivo identificar possíveis causas de mortalidade perinatal em gestantes de alto risco em um hospital terciário de Porto Velho, Rondônia. Metodologia: Realizou-se um estudo transversal descritivo de julho a dezembro de 2010, sendo a amostra composta por 48 gestantes considerando período gestacional de 22 semanas ou mais. Os dados secundários foram coletados de prontuários. Foram analisadas as seguintes variáveis: tipo e evolução do parto, indicadores obstétricos e evolução clínica dos recém-nascidos. Resultados: A taxa de mortalidade perinatal foi de 35,68/1000. A maioria dos partos ocorreu em ambiente hospitalar. 28 (60,9% partos ocorreram por via vaginal, a faixa etária variou entre 15 e 43 anos. Em relação à duração da gestação, 36,2% das gestantes se encontravam entre 32 a 37 semanas. Quanto às consultas pré-natais, a maiorias das gestantes realizaram entre 3 e 4 consultas, 42,3%. Os diagnósticos maternos mais comuns foram infecção urinária (22,9% e trabalho de parto prematuro (22,9%. Em relação ao diagnóstico dos produtos, 47,9% eram natimortos e 20,8% apresentaram mal formação congênita. Conclusão: A taxa de mortalidade perinatal é elevada quando comparada com instituições similares. Infecção urinária e parto prematuro foram às causas mais frequentes de mortalidade perinatal, seguidas por eclampsia e coriamnionite.

  18. All-cause mortality among Japanese-Brazilians according to nutritional characteristics Mortalidade por todas as causas entre nipo-brasileiros de acordo com as características nutricionais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flavia Cincotto Massimino

    2007-09-01

    éticos, sedentários e hipertensos. Após ajuste às variáveis de controle, observou-se maior mortalidade entre os com menor consumo de glícides e colesterol. Conclui-se que os fatores de risco clássicos para mortalidade, como idade, doenças crônicas, sedentarismo, tabagismo e dieta, devem estar atuantes também na população nipo-brasileira.

  19. Aplicação do escore CRIB para avaliar o risco de mortalidade neonatal The use of CRIB score for predicting neonatal mortality risk

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Lúcia F. Sarquis

    2002-01-01

    Full Text Available Objetivos: 1 avaliar o valor preditivo do Clinical Risk Index for Babies (CRIB para óbito hospitalar; 2 identificar a variável do escore com melhor valor preditivo; e 3 comparar a capacidade do escore CRIB para predizer mortalidade hospitalar com a do peso de nascimento, da idade gestacional e do excesso de base isolados. Métodos: o escore CRIB foi aplicado de forma prospectiva em 100 recém-nascidos admitidos consecutivamente na Unidade Neonatal do HC-UFPR, que tinham peso de nascimento igual ou inferior a 1.500 g ou idade gestacional menor que 31 semanas. Resultados: cinqüenta e cinco recém-nascidos eram do sexo feminino e 45, do masculino, a média do peso de nascimento foi de 1.078,0 277,0 g, e da idade gestacional de 29,2 2,8 semanas. Vinte e um pacientes foram a óbito. A mortalidade nos graus 1, 2, 3 e 4 do CRIB foi, respectivamente, de 6,6%; 46,2%, 85,7% e 100,0%. A precisão do escore para mortalidade foi confirmada (área sob a curva ROC = 0,877, e a melhor variável do escore para prognosticar o óbito hospitalar foi o excesso de base máximo (área sob a curva ROC = 0,795. Comparado com peso de nascimento e idade gestacional, o CRIB foi significativamente melhor para predizer mortalidade. Conclusões: além de ser útil no prognóstico do óbito hospitalar, o CRIB mostrou-se um escore de aplicação simples. Com base nos resultados encontrados, recomenda-se sua incorporação na rotina das unidades neonatais.Objective: to examine the clinical risk index for babies (CRIB predictive value for hospital death; to identify the score variable with the best predictive value and to compare CRIB score capability to predict hospital mortality to birth weight, gestational age and base excess. Methods: CRIB score was obtained through a prospective way from 100 newborns with birthweight of 1,500 g or less or gestational age less than 31 weeks, who were admitted consecutively to the Neonatal Unit of Hospital das Clínicas, Universidade

  20. Mortality among Guarani Indians in Southeastern and Southern Brazil Mortalidade indígena Guarani no Sul e Sudeste do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andrey Moreira Cardoso

    2011-01-01

    Full Text Available Worldwide, indigenous peoples display a high burden of disease, expressed by profound health inequalities in comparison to non-indigenous populations. This study describes mortality patterns among the Guarani in Southern and Southeastern Brazil, with a focus on health inequalities. The Guarani population structure is indicative of high birth and death rates, low median age and low life expectancy at birth. The crude mortality rate (crude MR = 5.0/1,000 was similar to the Brazilian national rate, but the under-five MR (44.5/1,000 and the infant mortality rate (29.6/1,000 were twice the corresponding MR in the South and Southeast of Brazil. The proportion of post-neonatal infant deaths was 83.3%, 2.4 times higher than general population. The proportions of ill-defined (15.8% and preventable causes (51.6% were high. The principal causes of death were respiratory (40.6% and infectious and parasitic diseases (18.8%, suggesting precarious living conditions and deficient health services. There is a need for greater investment in primary care and interventions in social determinants of health in order to reduce the health inequalities.Mundialmente, povos indígenas apresentam elevada carga de doença, expressa por profundas iniquidades em saúde na comparação com os não-indígenas. Neste estudo, descreve-se a mortalidade Guarani no Sul e Sudeste do Brasil, com foco nas iniquidades em saúde. A estrutura populacional Guarani expressa elevada natalidade, mortalidade precoce e baixa idade mediana e esperança de vida ao nascer. A taxa de mortalidade bruta (TM bruta = 5,0/1.000 se assemelha à nacional, mas a TM < 5 anos (44,5/1.000 e a taxa de mortalidade infantil (29,6/1.000 são duas vezes maiores que as TM correspondentes nas regiões Sul e Sudeste. A proporção de óbitos infantis pós-neonatais foi de 83,3%, 2,4 vezes maior que a população geral. As proporções de causas mal definidas (15,8% e de evitáveis pelos serviços de saúde (51

  1. Internação hospitalar e mortalidade por esquistossomose mansônica no Estado de Pernambuco, Brasil, 1992/2000

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Resendes Ana Paula da Costa

    2005-01-01

    Full Text Available Com o objetivo de conhecer as tendências históricas, o perfil epidemiológico e a distribuição espacial das internações hospitalares e óbitos por esquistossomose no Estado de Pernambuco, Brasil, procedeu-se à análise de dados do Sistema de Informações Hospitalares e do Sistema de Informações sobre Mortalidade entre 1992 e 2000. Os resultados evidenciaram uma redução das internações e mortalidade, além de apontar maior número de internações e óbitos em indivíduos do sexo masculino. Houve menor percentual de óbitos e de pacientes internados por esquistossomose em menores de 30 anos. No entanto, a esquistossomose ainda apresenta uma importante magnitude evidenciada pelo número de óbitos por esta causa e pelo número de pacientes internados na rede hospitalar em Pernambuco. Por meio da análise espacial da distribuição da endemia no Estado, pode-se verificar que, apesar de ter ocorrido entre 1995 e 1999 uma maior dispersão das internações por esquistossomose para os municípios do Sertão e São Francisco, o número de municípios com internação hospitalar por causa da esquistossomose sofreu uma redução para Pernambuco entre 1995 e 1998, seguido de um aumento para o ano de 1999 e 2000.

  2. Evolução de indicadores socioeconômicos e da mortalidade cardiovascular em três estados do Brasil Evolution of socioeconomic indicators and cardiovascular mortality in three brazilian states

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gabriel Porto Soares

    2013-02-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Doenças do aparelho circulatório são a primeira causa de morte no Brasil. OBJETIVO: Correlacionar taxas de mortalidade por doenças do aparelho circulatório nos Estados de Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, e em suas capitais, entre 1980 e 2008, com indicadores socioeconômicos coletados a partir de 1949. MÉTODOS: Populações e óbitos obtidos no Datasus/MS. Calcularam-se taxas de mortalidade por doenças isquêmicas do coração, doenças cerebrovasculares, causas mal definidas, doenças do aparelho circulatório (DApCirc e todas as causas, ajustadas pelo método direto e compensadas por causas mal definidas. Dados de mortalidade infantil foram obtidos nas secretarias estaduais e municipais de saúde e no IBGE. Dados de PIB e escolaridade foram obtidos no Ipea. As taxas de mortalidade e os indicadores socioeconômicos foram correlacionados pela estimação de coeficientes lineares de Pearson, para determinar a defasagem anual otimizada. Foram estimados os coeficientes de inclinação da regressão entre a dependente doença e a independente indicador socioeconômico. RESULTADOS: Houve redução da mortalidade nos três Estados, essa ocorreu especialmente por queda de mortalidade por doenças cardiovasculares, em especial das doenças cerebrovasculares. A queda da mortalidade por doenças do aparelho circulatório foi precedida por redução da mortalidade infantil, elevação do produto interno bruto per capita e aumento na escolaridade, com forte correlação entre indicadores e taxas de mortalidade. CONCLUSÃO: A variação evolutiva dos três indicadores demonstrou correlação quase máxima com a redução da mortalidade por DApCirc. Essas relações sinalizam a importância na melhoria das condições de vida da população para reduzir a mortalidade cardiovascular.BACKGROUND: Cardiovascular diseases are the major cause of death in Brazil. OBJECTIVE: To correlate cardiovascular mortality rates in the states of

  3. Mortalidade de infantil no município do Rio de Janeiro Mortalidad Infantil en el Municipio de Rio de Janeiro Child Mortality in Rio de Janeiro City

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lígia Neres Matos

    2007-06-01

    Full Text Available A taxa de mortalidade infantil é considerada indicador síntese da qualidade de vida e do nível de desenvolvimento de uma população. Este artigo analisa a evolução dessas taxas no Município do Rio de Janeiro, no período de 1979 a 2004, e as causas em 2004. Trata de estudo descritivo a partir do total de óbitos infantis e nascimentos ocorridos, utilizando-se os sistemas de informação produzidos pelo Ministério da Saúde. Para avaliação, segundo causa básica de morte, usou-se a Classificação Internacional de Doenças. As taxas de mortalidade infantil por mil nascidos vivos decresceram de 37,4 em 1979 para 15,1 em 2004, sendo o componente pós-neonatal o principal responsável por este declínio. Em 2004, as principais causas de óbito neonatais foram as afecções perinatais e as malformações congênitas; entre os óbitos pós-neonatais destacaram-se as doenças infecciosas e parasitárias, as causas mal definidas e as doenças respiratórias. Embora tenha sido observada queda da taxa de mortalidade infantil, esta não teve uma redução maior, devido ao pequeno declínio do componente neonatal precoce. Observou-se que a assistência à saúde da criança, no município do Rio de Janeiro, ainda deixa a desejar no que se refere à integralidade da assistência desde o período pré-natal.La tasa de mortalidad infantil es considerada indicador síntese de la calidad de vida y del nivel de desarrollo de una población. Este artículo analiza la evolución de esas tasas en la Ciudad del Rio de Janeiro, en el periodo de 1979 hasta 2004, y las causas en 2004. Tratase de un estudio descriptivo desde el total de fallecimientos infantiles y nacimientos ocurridos, usando los sistemas de informaciones producidos por el Ministerio de la Salud. Para la evaluación, según causa básica de muerte, fue usada la Clasificación Internacional de Enfermedades. Las tasas de mortalidad infantil por mil nacimientos vivos decrecieron de 37,4 en 1979

  4. Tendencias de la mortalidad por cáncer de mama en México, 1980-2009 Breast cancer mortality trends in Mexico, 1980-2009

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elvia de la Vara-Salazar

    2011-10-01

    Full Text Available El cáncer de mama ha trascendido como un importante riesgo para la salud de las mujeres a escala mundial. Las muertes por cáncer de mama han tenido un destacado incremento dentro de los tumores malignos a nivel mundial al cobrar más de 460 000 vidas en 2008, convirtiéndolo en el padecimiento con más decesos alrededor del mundo.Los cambios demográficos y en estilos de vida han modificado la exposición de la población al riesgo de enfermedades como el cáncer,y desde 1980la mortalidad porcáncerdemama ha mantenido una tendencia ascendente,ubicándose por encima de las muertes por cáncer cervicouterino desde 2006. Al analizar las tasas de mortalidad en las mujeres mexicanas de 25 años de edad en adelante a lo largo de 30 años, se distinguen diferencias estatales y por grupos de edad. Aun cuando el perfil de esta causa de muerte se ha asociado con un mayor desarrollo regional, en este trabajo se puede observar que están ocurriendo cambios y las muertes también están creciendo en la población de mujeres de regiones y entidades menos desarrolladas.Queda de manifiesto el reto que México enfrenta, y la necesidad de conjuntar esfuerzos e implementar programas para educar a la población hacia el autocuidado de la salud, así como promover estilos de vida saludables, además de mejorar la infraestructura diagnóstica para lograr una detección a tiempo y garantizar un tratamiento adecuado.Breast cancer has become an important health risk for women worldwide.The important growth of breast cancer-related deaths within those caused by malign tumors throughout the globe went past the 460 000 in 2008,becoming the deadliest disease worldwide.Demographic changes and lifestyles have modified the population exposure to risk factors of maladies such as cancer, and since 1980 breast cancer mortality has remained on an upward tendency,surpassing cervical cancer in 2006. After analyzing mortality rates along 30 years in Mexican women 25 or more years

  5. Evolução da mortalidade geral, infantil e proporcional no Brasil Trends in general, infant and proportional mortality in Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    João Yunes

    1974-06-01

    Full Text Available Estudo da evolução da mortalidade geral, infantil e proporcional para o Brasil e Regiões Fisiográficas de 1941 a 1970. Nos últimos 30 anos a redução de mortalidade geral para o Brasil foi de 47,5%, tendo sido maior a queda na região Centro-Oeste. No último decênio observa-se o aumento do coeficiente em todas as regiões iniciando-se em diferentes períodos, sendo em parte devido ao aumento da mortalidade infantil. Ao se comparar a mortalidade geral do Brasil com a de países mais desenvolvidos, ela pode ser considerada elevada, uma vez que cerca de 42% da população tem menos de 14 anos de idade, indicando nível de saúde insatisfatório. Para a mortalidade infantil, em 30 anos houve uma redução de seu coeficiente em 46,2%, tendo sido maior esta queda na região Centro-Oeste. No último decênio, observa-se um aumento deste coeficiente, sugerindo, portanto, uma piora do nível de saúde e ao se comparar com outros países é notória a diferença observada. Ao se comparar a mortalidade proporcional (percentagem do total de óbitos de crianças menores de 1 ano de 1940/1970, observa-se uma elevação de 16,3%, sendo no último decênio o maior aumento para as regiões Centro-Oeste (57,7% e Sudeste (36,1%. Ao se comparar os dados do Brasil com o Estado e Município mais desenvolvido (São Paulo, observa-se sempre que estes indicadores para o país como um todo apresentam-se mais elevados, sugerindo um pior nível de saúde. Entre os principais fatores condicionantes da piora do nível de saúde do Brasil no último decênio, destaca-se o econômico onde ocorre um aumento na concentração da distribuição de renda, declíneo do salário mínimo real de 20%, com conseqüente diminuição do poder aquisitivo da população assalariada. Acresce-se ainda, o aumento da população descoberta dos recursos de saneamento básico.Study of the evolution of general mortality, infant mortality rate and mortality ratio in Brazil and

  6. Tuberculosis in the twentieth century: time-series mortality in São Paulo, Brazil, 1900-97 A tuberculose através do século: séries temporais para a mortalidade em São Paulo, Brasil, 1900-97

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Leopoldo Ferreira Antunes

    1999-09-01

    Full Text Available The objective of this study was to characterize tuberculosis mortality trends in the Municipality of São Paulo, Brazil, from 1900 to 1997. Standardized tuberculosis mortality rates and proportional mortality ratios were calculated and stratified by gender and age group based on data provided by government agencies. These measures were submitted to time-series analysis. We verified distinct trends: high mortality and a stationary trend from 1900 to 1945, a heavy reduction in mortality (7.41% per year from 1945 to 1985, and a resumption of increased mortality (4.08% per year from 1985 to 1995. In 1996 and 1997 we observed a drop in tuberculosis mortality rates, which may be indicating a new downward trend for the disease. The period from 1945 to 1985 witnessed a real reduction in tuberculosis, brought about by social improvements, the introduction of therapeutic resources, and expansion of health services. Recrudescence of tuberculosis mortality from 1985 to 1995 may reflect the increasing prevalence of Mycobacterium and HIV co-infection, besides loss of quality in specific health programs.Com o objetivo de caracterizar tendências da mortalidade por tuberculose no Município de São Paulo, Brasil, 1900-1997, foram calculados e estratificados por gênero e grupo etário os coeficientes padronizados de mortalidade e as razões de mortalidade proporcional, por intermédio de dados providos por agências governamentais. Esxas medidas foram ainda submetidas à análise de séries temporais. Foram verificadas diferentes tendências: de 1900 a 1945, alta mortalidade e tendência estacionária; de 1945 a 1985, forte redução na mortalidade (7,41% por ano; e de 1985 a 1995, retomada do crescimento da mortalidade (4,08% por ano. Em 1996 e 1997, a redução observada nos coeficientes de mortalidade pode estar indicando um novo perfil descendente para a enfermidade. Os anos de 1945 a 1985 marcaram período de acentuada queda para a tuberculose, produzida

  7. Doenças cerebrovasculares como causa múltipla de morte em Salvador: magnitude e diferenças espaciais da mortalidade omitida nas estatísticas oficiais Spacial differences in the mortality by cerebrovascular disease as underlying and as associated cause of death, Salvador - Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ines Lessa

    1993-09-01

    Full Text Available Através de estudo descritivo de agregado (ecológico espacial foram determinadas as desigualdades sociais da mortalidade por doenças cerebrovasculares (DCV em Salvador, quantificada a parcela da mortalidade omitida nas estatísticas oficiais e identificadas zonas prioritárias para intensificação de ações preventivas. Foram incluídos no estudo todos os óbitos de adultos, de 1988, com menção de DCV como causa básica e como causa associada de morte, distribuídas conforme procedência por 66 zonas da cidade. Com a inclusão das DCV associadas detectou-se aumento de 29,10% na mortalidade. Os coeficientes variaram entre 22,94 a 376,62/100000 adultos e a variação média do excesso de mortalidade ficou entre 16,12 e 33,72%. Das 16 zonas com mortalidade elevada e prioritárias para intensificação de intervenções preventivas, 7 foram consideradas com mortalidade excepcionalmente elevada por terem ultrapassado o coeficiente de Salvador em 1,64 vezes o seu desvio» padrão corrigido. Os autores sugerem possíveis explicações para as desigualdades espaciais da mortalidade pelas DCV.Social inequalities and the excess (% in mortality by cerebrosvascular diseases (CVD unregistered in the official death statistics were studied in Salvador, Brazil, 1988. In an ecological spacial (aggregate desing, all death mentioning CVD as basic and as associated cause of death were reviewed and distributed, according to their addresses by 66 geographical zones. The mortality nates by CVD (basie+associated ranged from 22.94 to 376.62/ 100000 adults. The mortality fraction not included in the official statistics was 29.1% for Salvador with means between 16.12 and 33.72% in the group of zones of very low to those in the high mortality levels. Seven out of 16 zones included in the 4th quantil showed exceptionally high mortality rates (above those of Salvador + 1.64 X standard deviation corrected by the zones population. The authors discuss possible

  8. Malaria mortality in Colombia, 1979-2008 Mortalidad por paludismo en Colombia, 1979-2008

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Julio Padilla

    2012-04-01

    Full Text Available


    Introduction. In Colombia, malaria represents a serious public health problem. It is estimated that approximately 60% of the population is at risk of the disease.
    Objective. To describe the mortality trends for malaria in Colombia, from 1979 to 2008.
    Materials and methods. A descriptive study to determine the trends of the malaria mortality was carried out. The information sources used were databases of registered deaths and population projections from 1979 to 2008 of the National Statistics Department. The indicator used was the mortality rate. The trend was analyzed by join point regression.
    Results. Six thousands nine hundred and sixty five deaths caused by malaria were certified for an age-adjusted rate of 0.74 deaths/100.000 inhabitants for the study period. In 74.3% of the deaths, the parasite species was not mentioned. The trend in the mortality rate showed a statistically significant decreasing behavior, which was lower from the second half of the nineties as compared with that presented in the eighties.
    Conclusions. The magnitude of mortality by malaria in Colombia is not high, in spite of the evident underreporting. A marked downward trend was observed between 1979 and 2008. The information obtained from death certificates, along with that of the public health surveillance system will allow to modify the recommendations and improve the implementation of preventive and control measures to further reduce the mortality caused by malaria.


    Introducción. En Colombia, el paludismo representa un grave problema de salud pública. Se estima que, aproximadamente, 60 % de la población se encuentra en riesgo de enfermar o de morir por esta causa.
    Objetivo. Describir la tendencia de la mortalidad por paludismo en Colombia desde 1979 hasta 2008.
    Materiales y métodos. Se llevó a cabo un estudio descriptivo para determinar la tendencia de las tasas de mortalidad. Las fuentes de informaci

  9. Distribuição espacial do risco: modelagem da mortalidade infantil em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil Spatial risk distribution: modeling infant mortality in Porto Alegre, Rio Grande do Sul State, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Silvia E. Shimakura

    2001-10-01

    Full Text Available Estimação e mapeamento de perfis de risco são interesses da Epidemiologia. Neste trabalho, é analisada a distribuição espacial de casos de mortalidade infantil, comparados a controles de nascidos vivos amostrados do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos da cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. A modelagem adotada neste trabalho baseia-se em um processo pontual espacial, na qual se define uma medida de risco que varia continuamente sobre a região de estudo e estimada por meio de métodos de modelos aditivos generalizados. Essa abordagem possui a vantagem de permitir a incorporação, no modelo, de efeitos de determinantes individuais e ecológicos de risco sob forma simples e de fácil interpretação. Também permite a construção de contornos de tolerância que auxiliam na identificação de áreas de alto/baixo risco e de um teste global da hipótese nula de risco constante relativa à região. A aplicação do método aos dados de mortalidade infantil mostrou variação espacial no risco altamente significativa para mortalidade neonatal e não significativa para mortalidade pós-neonatal.Estimation and mapping of risk profiles are the main concerns of epidemiology. This paper analyzes spatial distribution of infant mortality cases as compared to live-born controls from Porto Alegre, Rio Grande do Sul. The modeling framework adopted in this research work is a spatial point process. Under this structure, a risk measure which continuously varies over the study region is defined and estimated using generalized additive model methods. This approach has the advantage of allowing for risk factors that are simple and easy to interpret. The procedure also allows the construction of tolerance contours which help identify areas of significantly high/low risk and an overall test for the null hypothesis of constant risk over the region. Application of this method to infant mortality data showed a highly significant spatial

  10. Inibição da formação de abscesso abdominal em rato: mortalidade por sepse Inhibition of abdominal abscess formation in rat: Mortality by sepsis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernando Henrique Oliveira Carmo Rodrigues

    2005-03-01

    Full Text Available RACIONAL: Atribui-se aos abscessos intra-abdominais e às aderências peritoniais a função de isolar os processos sépticos e proteger o organismo da bacteremia. Por outro lado, esses fenômenos também dificultam o afluxo de fatores imunitários e antibióticos para a região infectada. OBJETIVO: Avaliar o efeito da prevenção de abscessos na sobrevida após peritonite bacteriana. MÉTODOS: Foram estudados 30 ratos Wistar machos que receberam solução de fezes a 50% intra-abdominal e que foram distribuídos em três grupos (n = 10. Grupo 1: controle (solução de fezes; grupo 2: solução de fezes mais solução salina a 0,9%; grupo 3: solução de fezes mais carboximetilcelulose a 1%, para inibir a formação de aderências. Os três grupos foram divididos em dois subgrupos (n = 5: subgrupo A: nova laparotomia, após 4 dias, para inspeção da cavidade abdominal; e subgrupo B: acompanhamento durante 30 dias para avaliação da mortalidade e da causa de morte. A análise estatística utilizou o teste exato de Fisher. RESULTADOS: O acréscimo de solução salina a 0,9% não aumentou a mortalidade do grupo. Entretanto, no grupo em que se acrescentou a solução de carboximetilcelulose, houve menor formação de abscessos, que também foram mais tênues e a mortalidade aumentou em relação ao grupo controle. CONCLUSÃO: A inibição na formação de aderências peritoniais e de abscessos acompanha-se de maior mortalidade decorrente do processo séptico intra-abdominal generalizado.

  11. Aspectos demográficos e mortalidade de populações indígenas do Estado do Mato Grosso do Sul, Brasil Demographic characteristics and mortality among indigenous peoples in Mato Grosso do Sul State, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Evanir Vicente Ferreira

    2011-12-01

    Full Text Available O objetivo do estudo foi o de analisar os aspectos demográficos e o padrão de mortalidade da população indígena aldeada do Estado do Mato Grosso do Sul, Brasil, comparativamente ao da população total do estado. Foram calculados indicadores de mortalidade a partir dos dados obtidos do Sistema de Informação de Atenção à Saúde Indígena e do consolidado mensal, assim como, do módulo demográfico e do Sistema de Informações sobre Mortalidade do SUS. Observaram-se, na população indígena, comparativamente à do estado, maior proporção de indivíduos menores de 15 anos e menor de idosos e taxas mais elevadas de mortalidade em idades precoces e por doenças infecciosas e parasitárias. Os homens indígenas apresentaram taxas significativamente maiores para as causas externas, doenças do aparelho respiratório e doenças infecciosas. Entre as mulheres, apenas as causas externas e doenças infecciosas se destacaram. A grande importância dos suicídios na juventude apresentou-se como aspecto relevante. As condições de saúde da população indígena são piores que a da população total.The present study aimed to assess mortality rates and related demographic factors among indigenous peoples in the State of Mato Grosso do Sul, Central-West Brazil, compared to the State's general population. Mortality rates were estimated based on data obtained from the Health Care Database for Indigenous Peoples and monthly patient care records as well as demographic data from the Brazilian Unified National Health System (SUS and mortality data from the SUS Mortality Database. Compared to the overall population, among indigenous peoples there were proportionally more individuals under 15 years of age and fewer elderly, besides higher mortality rates at early ages and from infectious and parasitic diseases. Indigenous men showed significantly higher mortality rates from external causes and respiratory and infectious diseases, while among women the

  12. Factores asociados a mortalidad perinatal en el hospital general de Chiapas, México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leonor Rivera

    2003-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: El objetivo del estudio es identificar factores socioeconómicos, gineco-obstétricos y del producto asociados a mortalidad perinatal. MÉTODOS: Se realizó un estudio de casos y controles pareado. Se consideró caso a los nacidos vivos o muertos que nacieron y fallecieron entre las 28 semanas de gestación a los 7 días de vida extrauterina. y control al producto nacido vivo entre las 28 semanas de gestación y los 7 días de vida extrauterina. Los datos se obtuvieron de los expedientes clínicos hospitalarios. Se estudiaron 99 casos y 197 controles. Se hizo un análisis estadístico utilizando Stata 6.0. RESULTADOS La media de edad de la madre fue de 24.82 años y del producto de 37.78 semanas de gestación. El promedio de peso del producto fue de 2,760 gramos. Los factores asociados a mortalidad perinatal fueron: ocupación del padre agricultor (RM ajustada 3,31; IC 95% 1,26-8,66; índice de riesgo obstétrico alto (RM ajustada 10,57; IC 95% 2,82-39,66, antecedente de cesárea (RM ajustada 2,75; IC 95% 1,37-5,51; cinco y más consultas prenatales (RM ajustada 4,43; IC 95% 1.86-10,54; producto pretérmino (RM ajustada 9,20; IC 95% 4,39-19,25. CONCLUSIONES: Los resultados muestran que es necesario implementar medidas de prevención y control que aseguren la identificación del riesgo en las mujeres embarazadas, con el fin de abatir la incidencia de mortalidad perinatal.

  13. Factores asociados a mortalidad perinatal en el hospital general de Chiapas, México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rivera Leonor

    2003-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: El objetivo del estudio es identificar factores socioeconómicos, gineco-obstétricos y del producto asociados a mortalidad perinatal. MÉTODOS: Se realizó un estudio de casos y controles pareado. Se consideró caso a los nacidos vivos o muertos que nacieron y fallecieron entre las 28 semanas de gestación a los 7 días de vida extrauterina. y control al producto nacido vivo entre las 28 semanas de gestación y los 7 días de vida extrauterina. Los datos se obtuvieron de los expedientes clínicos hospitalarios. Se estudiaron 99 casos y 197 controles. Se hizo un análisis estadístico utilizando Stata 6.0. RESULTADOS La media de edad de la madre fue de 24.82 años y del producto de 37.78 semanas de gestación. El promedio de peso del producto fue de 2,760 gramos. Los factores asociados a mortalidad perinatal fueron: ocupación del padre agricultor (RM ajustada 3,31; IC 95% 1,26-8,66; índice de riesgo obstétrico alto (RM ajustada 10,57; IC 95% 2,82-39,66, antecedente de cesárea (RM ajustada 2,75; IC 95% 1,37-5,51; cinco y más consultas prenatales (RM ajustada 4,43; IC 95% 1.86-10,54; producto pretérmino (RM ajustada 9,20; IC 95% 4,39-19,25. CONCLUSIONES: Los resultados muestran que es necesario implementar medidas de prevención y control que aseguren la identificación del riesgo en las mujeres embarazadas, con el fin de abatir la incidencia de mortalidad perinatal.

  14. Factores de riesgo relacionados con la mortalidad por traumatismo Craneoencefálico Severo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andrés Andrés Matos

    2011-01-01

    Full Text Available Presenta un estudio descriptivo en pacientes ingresados en la Unidad de Cuidados Intensivos Pediátricos con trauma craneoencefálico severo, durante el periodo comprendido entre los años 2008-2010, con el objetivo de analizar los factores de riesgo relacionados con la mortalidad por esa causa. La edad más representada fue la comprendida entre los 11-15 años (56.90%, los pacientes incluidos en el grupo de 1-5 años resultaron más vulnerables al desarrollo de complicaciones médicas. Las fracturas inestables (62.96%, la rotura de vísceras macizas (51.85% y la insuficiencia respiratoria (44.44% fueron las manifestaciones clínicas más evidentes al momento del ingreso. En la Unidad de Cuidados Intensivos las complicaciones médicas frecuentes resultaron ser los trastornos hidroelectrolíticos (94.28% y la desnutrición (77.14%, la hiperglicemia y el distrés respiratorio se relacionaron de manera significativa con la mortalidad. El 92.59% de los fallecidos sumaron tres puntos en la Escala de Glasgow. El sexo y la ventilación mecánica fueron independientes de las complicaciones médicas. Se concluye que los principales factores de riesgo asociados a la mortalidad por trauma de cráneo fueron la edad de 1-5 años, el shock hipovolémico, el distrés respiratorio y presentar puntuación de tres en la Escala de Coma de Glasgow.

  15. Evolución de la mortalidad infantil, neonatal y postneonatal en Andalucía, 1975-1998

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Miguel Ruiz Ramos

    2003-01-01

    Full Text Available Fundamento: La mortalidad infantil, y sus componentes neonatal y postneonatal, son importantes indicadores de salud, lo cual justifica su análisis periódico incluso en países desarrollados donde sus tasas han descendido considerablemente. El objetivo de este estudio es describir las modificaciones registradas en dichas tasas en Andalucía en el último cuarto de siglo. Métodos: Se han calculado las tasas anuales de mortalidad infantil, neonatal precoz y tardía, así como post-neonatal en 1975- 1998. Mediante regresión de Poisson se han estimado los porcentajes anuales de cambio de las tasas en los dos intervalos de 1975-1986 y 1987-1998 así como en el periodo completo 1975-1998. Se ha analizado también la mortalidad proporcional por causas infecciosas, respiratorias, congénitas, afecciones originadas en el periodo perinatal y el resto de causas, así como la razón de tasas de mortalidad por afecciones originadas en el periodo perinatal y para el total de causas, en el quinquenio 1994-98 respecto al quinquenio 1975-79, en los periodos infantil, neonatal (precoz y tardío y postneonatal. Resultados: Los mayores descensos porcentuales se han producido en la mortalidad neonatal precoz (6,38% y tardía (4,6%. La razón de tasas de mortalidad por afecciones originadas en el periodo perinatal entre 1994-98 y 1975-79 es 10 para la mortalidad postneonatal mientras que es inferior a 1 para la mortalidad neonatal tardía (0,63, precoz (0,33 e infantil (0,30. Conclusiones: La mortalidad en los periodos infantil, neonatal precoz, tardío y post-neonatal ha descendido acusadamente entre 1975 y 1998. El riesgo de fallecer por afecciones originadas en el periodo perinatal de los niños con más de 4 semanas y menos de 1 año de vida (periodo postneonatal se ha multiplicado por diez entre 1975-79 y 1994-98.

  16. Análisis factorial para el estudio de la mortalidad de Costa Rica. Periodo 1900-2010

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eduardo Aguilar Fernández

    2013-01-01

    Full Text Available La mortalidad es uno de los componentes de la dinámica demográfica constituido en un importante indicador del reflejo del estado de salud de una población, por lo que conocer su comportamiento es de suma importancia en el desarrollo de las sociedades. El objetivo de la presente investigación es construir un modelo de análisis factorial mediante la aplicación de la técnica de componentes principales a un conjunto de tasas de mortalidad por grupo de edad y sexo para identificar componentes influyentes en la mortalidad de Costa Rica durante el período 1900-2010. El análisis factorial permitió identificar inicialmente tres factores principales que explican en un 96,6 % la variabilidad de la mortalidad de Costa Rica. Se espera que esta serie de estimaciones contribuyan al estudio del comportamiento de la mortalidad y de sus implicaciones para el desarrollo del país y, a su vez, sirva de base para que futuros estudios complementen los alcances de la presente investigación.

  17. Patrón de mortalidad de la población española

    OpenAIRE

    Ramiro Fariñas, Diego; Pujol Rodríguez, Rogelio; Abellán García, Antonio

    2016-01-01

    Enfermedades del sistema circulatorio, tumores y enfermedades respiratorias son las tres causas más importantes de muerte. Son responsables de siete de cada diez muertes de personas mayores y se mantiene esta tendencia en los últimos años.El patrón de mortalidad por edad y causa visualiza cómo afecta a cada estrato demográfico cada tipo de muerte. En los niños predominan otras causas (relacionadas con malformaciones, y afecciones en período perinatal); en los jóvenes, causas externas (acciden...

  18. Tendencias de mortalidad en población adulta, Medellín, 1994-2003

    OpenAIRE

    Doris Cardona; Héctor Byron Agudelo

    2007-01-01

    Introducción. La muerte de un adulto afecta tanto su familia como a su entorno laboral y social; en los países en desarrollo la carga de enfermedades y traumatismos sufridos por los adultos va en aumento y exige la intervención inmediata de las autoridades de salud pública. Objetivo. Determinar la tendencia de la mortalidad según el sexo, de los adultos de 20 a 64 años de la ciudad de Medellín, en la década 1994-2003. Materiales y métodos. Es un estudio descriptivo longitudinal retrospe...

  19. Mortalidad en varones jóvenes de México

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Esperanza Tuñón Pablos

    2005-01-01

    Full Text Available En este artículo se analizan las principales causas de mortalidad entre los varones jóvenes de México, a saber: los accidentes, homicidios y suicidios, a la luz de la perspectiva de género. Este enfoque permite mostrar el peso del modelo hegemónico de masculinidad en las prácticas de riesgo que conducen hacia estas causas y cuestionar la socialización de género como un proceso desencadenante de riesgo para la relación de los varones con las mujeres y consigo mismos.

  20. Factores de riesgo y mortalidad a corto plazo en pacientes con peritonitis secundaria y terciaria

    OpenAIRE

    Ballús Noguera, Josep

    2016-01-01

    Antecedentes: Los pacientes quirúrgicos críticos tienen un alto riesgo de padecer efectos adversos graves como consecuencia de una infección intraabdominal grave , con ello una prolongación de su estancia en UCI. El objetivo de nuestro estudio fue identificar los factores de riesgo de mortalidad hospitalaria de los pacientes ingresados en la UCI que sufren peritonitis complicadas, junto con los factores de riesgo asociados a desarrollar una peritonitis terciaria. La Infección del sitio quirúr...

  1. Mortalidad por suicidio en la provincia de Pinar del Río

    OpenAIRE

    Ana Carmen Valdés Vento; Marco A. Montano Díaz

    2003-01-01

    Se trata de una investigación descriptiva y retrospectiva sobre el comportamiento de la mortalidad por suicidio en la provincia Pinar del Río durante el año 2001, de acuerdo con una serie de variables seleccionadas. Se estudiaron todos los fallecidos por esa causa en el período señalado, que fueron un total de 110 para una tasa de 14,9 por 100 000 habitantes, por lo que es la séptima causa de muerte en la provincia. Llama la atención el amplio predominio del sexo masculino, de la incidencia e...

  2. Factores de riesgo relacionados con la mortalidad por traumatismo Craneoencefálico Severo

    OpenAIRE

    Andrés Andrés Matos; Carlos A. Vázquez Torres; Karel Romero Vallejo

    2011-01-01

    Presenta un estudio descriptivo en pacientes ingresados en la Unidad de Cuidados Intensivos Pediátricos con trauma craneoencefálico severo, durante el periodo comprendido entre los años 2008-2010, con el objetivo de analizar los factores de riesgo relacionados con la mortalidad por esa causa. La edad más representada fue la comprendida entre los 11-15 años (56.90%), los pacientes incluidos en el grupo de 1-5 años resultaron más vulnerables al desarrollo de complicaciones médicas. Las fractura...

  3. Mortalidad hospitalaria en pacientes cirróticos en un hospital de tercer nivel

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    R. Zubieta-Rodríguez

    2017-07-01

    Conclusiones: La mortalidad hospitalaria en pacientes cirróticos es elevada, siendo la sepsis y el sangrado los 2 eventos precipitantes de insuficiencia hepática crónica agudizada y muerte. Un puntaje MELD alto, leucocitos elevados y albúmina baja están relacionados con un pobre desenlace durante la hospitalización. Es necesaria la adecuación de medidas de salud pública encaminadas a la prevención, diagnóstico temprano y oportuno de esta enfermedad, para evitar el desarrollo de complicaciones y mejorar el pronóstico en pacientes cirróticos.

  4. Mortalidade devido a acidentes de bicicletas em Pernambuco, Brasil Mortality due to bicycle accidents in Pernambuco, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Reginaldo Inojosa Carneiro Campello

    2013-05-01

    Full Text Available O artigo tem por objetivo analisar os casos de morte nos acidentes com bicicleta ocorridos em Pernambuco entre 2001 e 2010. Este estudo quantitativo analisou dados secundários. A amostra consistiu de todas as Declarações de Óbitos registradas no Sistema de Informação de Mortalidade do Banco de Dados do Sistema Único de Saúde que relataram acidentes de bicicleta entre 2001 e 2010. Medidas descritivas foram determinadas para todas as variáveis. As sociodemográficas foram cruzadas com a causa básica de morte em busca de correlação estatística. Em Pernambuco, no citado sistema de informação, foram registradas 517 Declarações de Óbitos decorrentes de acidentes de bicicleta, sendo nestes sinistros a participação mais frequente de homens, entre 25-59 anos, pardos, solteiros e de escolaridade ignorada. A idade média foi de 36,82 anos (desvio padrão = 17,026, sendo a idade mínima e a máxima, respectivamente, 4 e 86 anos. Os achados apontam para a necessidade da criação de infraestrutura adequada e de medidas legais efetivas para prevenir acidentes de tráfego envolvendo este tipo de veículo, apoiando-se na evidência de distribuição de casos na maioria dos municípios de Pernambuco.The scope of this paper was to conduct a quantitative analysis of deaths resulting from bicycle accidents in the state of Pernambuco by studying secondary data between 2001 and 2010. The sample consisted of all the Deaths recorded in the Mortality Information System of the Unified Health System Database that reported bicycle accidents between 2001 and 2010. Descriptive measures were determined for all variables. Socio-demographic variables were paired with the basic cause of death in order to find a statistical correlation. In Pernambuco, the aforementioned information system recorded 517 deaths resulting from bicycle accidents, with greater frequency in men between 25 and 59 years of age, Afro-Brazilians, single and of unknown schooling. The mean

  5. Mortalidade perinatal em duas coortes de base populacional no Sul do Brasil: tendências e diferenciais Perinatal mortality in two population-based cohorts from southern Brazil: trends and differences

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana M. B. Menezes

    1996-01-01

    Full Text Available A evolução da mortalidade perinatal foi estudada em Pelotas, Rio Grande do Sul, através de dois estudos de coorte realizados em 1982 e 1993. Todos os nascimentos hospitalares e os óbitos foram monitorizados com visitas diárias aos hospitais. A causa da morte foi determinada através de informações do prontuário, entrevista com o pediatra e de necrópsias. O coeficiente de mortalidade perinatal sofreu uma redução de 31% na década. O sub-registro que era de 42,1% em 1982, foi de apenas 6,8% em 1993. Dentre as causas de mortalidade perinatal, houve uma redução em 1993 de 58% para óbitos fetais antepartum, 47% para imaturidade e 62% para outras causas. Os coeficientes para asfixia sofreram um aumento de 4,5/1.000 para 8,3/1.000. As meninas apresentaram um coeficiente de mortalidade perinatal menor do que os meninos. Os coeficientes de mortalidade perinatal conforme peso ao nascer e renda familiar sofreram importantes reduções, sendo que a mais notável foi para crianças de baixo peso e de famílias de renda alta, com uma queda de 68%. Assim como em 1982, os recém-nascidos pré-termo tiveram coeficientes três vezes mais elevados do que crianças pequenas para a idade gestacional. Apesar da queda dos índices de mortalidade na década, as diferenças entre os grupos sociais mantiveram-se grandes.Trends in perinatal mortality were studied in Pelotas (southern Brazil through surveys carried out in 1982 and 1993. All hospital births and perinatal deaths were assessed by daily visits to all maternity hospitals. Cause of death was determined through review of hospital case notes, interviews with pediatricians, and autopsies. The perinatal mortality rate decreased by 31% over the decade. Under-recording of perinatal deaths was reduced from 42.1% in 1982 to 6.8% in 1993. A reduction of 58% in antepartum fetal deaths was observed in 1993 (47% for deaths due to immaturity and 62% for other causes. The rate of deaths due to asphyxia increased

  6. Data mining to estimate broiler mortality when exposed to heat wave Mineração de dados e estimativa da mortalidade alta de frangos quando expostos a onda de calor

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcos Martinez Vale

    2008-01-01

    Full Text Available Heat waves usually result in losses of animal production since they are exposed to thermal stress inducing an increase in mortality and consequent economical losses. Animal science and meteorological databases from the last years contain enough data in the poultry production business to allow the modeling of mortality losses due to heat wave incidence. This research analyzes a database of broiler production associated to climatic data, using data mining techniques such as attribute selection and data classification (decision tree to model the impact of heat wave incidence on broiler mortality. The temperature and humidity index (THI was used for screening environmental data. The data mining techniques allowed the development of three comprehensible models for estimating specifically high mortality during broiler production. Two models yielded a classification accuracy of 89.3% by using Principal Component Analysis (PCA and Wrapper feature selection approaches. Both models obtained a class precision of 0.83 for classifying high mortality. When the feature selection was made by the domain experts, the model accuracy reached 85.7%, while the class precision of high mortality was 0.76. Meteorological data and the calculated THI from meteorological stations were helpful to select the range of harmful environmental conditions for broilers 29 and 42 days old. The data mining techniques were useful for building animal production models.As ondas de calor provocam perdas na produção animal pela sua exposição ao estresse por calor aumentando a mortalidade, e consequentemente, perdas econômicas. Bancos de dados zootécnicos e meteorológicos históricos podem conter informações que permitem modelar a mortalidade de frangos devido à incidência de ondas de calor. O objetivo foi analisar bancos de dados de frangos de corte associados a dados meteorológicos utilizando técnicas de mineração de dados, seleção de atributos e classificação (

  7. RESPUESTA DE Navicula rhynchocephala (BACILLARIOPHYCEAE AL INCREMENTO DE NUTRIENTES EN UN ARROYO ANDINO (COLOMBIA. Response of Navicula rhynchocephala (Bacillariophyceae to Nutrient Enrichment in an Andean Stream (Colombia.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    SILVIA JULIANA MORALES-DUARTE

    Full Text Available Para evaluar el efecto de la adición de amonio (NH4+ y fosfatos (PO4(3- sobre la estructura de la comunidad de diatomeas en el sector medio del río Tota (Boyacá, Colombia, se cuantificó la densidad de 98 especies de diatomeas mediante la utilización de sustratos artificiales en dos tramos con condiciones ambientales similares (control e impacto del sector medio del río Tota. Se incrementaron las concentraciones de amonio y fosfato en el tramo experimental a dos veces las del tramo control mediante la fertilización controlada. Navicula rhynchocephala disminuyó significativamente sus densidades en el tramo experimental, por lo que puede ser considerada como una especie que responde al incremento de nutrientes.To evaluate the effect of ammonium (NH4+ and phosphates (PO4(3- addition on the structure of the diatom community in the Tota stream (Boyacá, Colombia, diatom density was quantified on artificial substrates in two reaches (control and impact with similar environmental conditions, along the Tota stream. Using a nutrient controlled enrichment in the impact reach, concentrations of ammonium and phosphates were increased to twice those in the control reach. Navicularhynchocephala decreased its densities significantly , suggesting that is species that responds negatively to nutrient enrichment.

  8. Tendência da mortalidade por câncer do útero no Município de São Paulo entre 1980 e 1999 Mortality trends from uterine cervical cancer in the city of São Paulo from 1980 to 1999

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Augusto Marcondes Fonseca

    2004-02-01

    Full Text Available O câncer do colo do útero apresenta grande incidência em algumas cidades brasileiras e considerável mortalidade em países em desenvolvimento, não obstante a disponibilidade já antiga de teste de rastreamento. O presente estudo visou avaliar a tendência da mortalidade por câncer de colo do útero, de corpo do útero e por câncer do útero não especificado, no Município de São Paulo, entre 1980 e 1999, por meio do exame das taxas brutas, idade-específica e ajustadas por idade. Os resultados mostraram discreta redução da mortalidade por câncer do colo do útero, queda da mortalidade por câncer de útero não especificado e aumento da mortalidade por câncer do corpo do útero. Conclui-se que a queda da mortalidade por câncer do útero não especificado sinaliza uma melhora na precisão do diagnóstico clínico e na qualidade do preenchimento do atestado de óbito, e indica aumento de cobertura do teste de Papanicolaou.Uterine cervical cancer shows a higher incidence in some Brazilian cities. It is a common cause of death in women from developing countries, despite the longstanding availability of an effective screening test, the Pap smear. This study aimed to evaluate the temporal trends of crude, age-adjusted, and age-specific mortality rates from cervical cancer, endometrial cancer, and cancer of the uterus not otherwise specified (NOS in the city of São Paulo from 1980 to 1999. Results showed a slight reduction in cervical cancer rates, a decrease in NOS uterine cancer rates, and an increase in endometrial cancer mortality rates. The fall in mortality from NOS uterine cancer indicates an improvement in diagnostic accuracy and quality of information on death certificates and may point to an increase in coverage of cervical cancer screening using the Pap smear.

  9. Infant mortality rates according to socioeconomic status in a Brazilian city Mortalidade infantil e nível socioeconômico em uma cidade brasileira

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcelo Zubaran Goldani

    2001-06-01

    ES: Os resultados demonstram que as áreas pobres da cidade de Ribeirão Preto apresentam taxas de mortalidade infantil mais elevadas quando comparadas com áreas mais privilegiadas. O nível de desigualdade social urbana, representado pela distribuição do salário do chefe de família, apontou piora contínua da saúde das crianças residentes na área pobre da cidade em detrimento às outras áreas. O monitoramento das desigualdades em saúde, por meio de dados de sistemas municipais de informação, pode ser progressivamente útil, dada a contínua descentralização do gerenciamento da saúde para o nível municipal no Brasil.

  10. Fatores associados à maior mortalidade e tempo de internação prolongado em uma unidade de terapia intensiva de adultos Factors associated with increased mortality and prolonged length of stay in an adult intensive care unit

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Beatriz Francioso de Oliveira

    2010-09-01

    Full Text Available OBJETIVO: A unidade de terapia intensiva é sinônimo de gravidade e apresenta taxa de mortalidade entre 5,4% e 33%. Com o aperfeiçoamento de novas tecnologias, o paciente pode ser mantido por longo período nessa unidade, ocasionando altos custos financeiros, morais e psicológicos para todos os envolvidos. O objetivo do presente estudo foi avaliar os fatores associados à maior mortalidade e tempo de internação prolongado em uma unidade de terapia intensiva adulto. MÉTODOS: Participaram deste estudo todos os pacientes admitidos consecutivamente na unidade de terapia intensiva de adultos, clínica/cirúrgica do Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas, no período de seis meses. Foram coletados dados como: sexo, idade, diagnóstico, antecedentes pessoais, APACHE II, dias de ventilação mecânica invasiva, reintubação orotraqueal, traqueostomia, dias de internação na unidade de terapia intensiva, alta ou óbito na unidade de terapia intensiva. RESULTADOS: Foram incluídos no estudo 401 pacientes, sendo 59,6% homens e 40,4% mulheres, com idade média de 53,8±18,0 anos. A média de internação na unidade de terapia intensiva foi de 8,2±10,8 dias, com taxa de mortalidade de 13,46%. Dados significativos para mortalidade e tempo de internação prolongado em unidade de terapia intensiva (p11, traqueostomia e reintubação. CONCLUSÃO: APACHE >11, traqueostomia e reintubação estiveram associados, neste estudo, à maior taxa de mortalidade e tempo de permanência prolongado em unidade de terapia intensiva.OBJECTIVE: The intensive care unit is synonymous of high severity, and its mortality rates are between 5.4 and 33%. With the development of new technologies, a patient can be maintained for long time in the unit, causing high costs, psychological and moral for all involved. This study aimed to evaluate the risk factors for mortality and prolonged length of stay in an adult intensive care unit. METHODS: The study

  11. Mortalidade e prognóstico específico em pacientes com insuficiência renal aguda Assessment of mortality and specific index in acute renal failure

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    André Luis Balbi

    2005-12-01

    Full Text Available Vários sistemas de estratificação de risco têm sido estudados com o objetivo de predizer a evolução de pacientes graves com insuficiência renal aguda (IRA. OBJETIVOS: Avaliar e comparar as taxas de mortalidade e o escore de severidade individual de necrose tubular aguda (ATN-ISS em pacientes que desenvolveram IRA tratados em hospital universitário de atendimento predominantemente terciário. MÉTODOS: Foram estudados prospectivamente 103 pacientes com IRA por necrose tubular aguda (NTA, atendidos no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu - UNESP, acompanhados até recuperação do quadro renal ou óbito. No momento da primeira avaliação do nefrologista foi aplicado o escore ATN-ISS. Os resultados foram apresentados em média ± desvio padrão ou mediana, com nível de significância de 5%. RESULTADOS: Verificamos que 51,4% eram do sexo masculino, com média de idade de 58 ± 36 anos. A mortalidade geral foi de 44,3%, sendo estatisticamente maior nos pacientes provenientes de enfermarias cirúrgicas (52,7% quando comparados àqueles de enfermarias clínicas (35,3%, e naqueles que realizaram diálise (63,8% quando comparados aos de tratamento conservador (23,5%. O escore ATN-ISS apresentou boa confiabilidade, com elevado poder discriminatório (área sob a curva de 0,95 e boa calibração, principalmente a partir do quintil 3. CONCLUSÃO: Na população estudada, as taxas de mortalidade foram semelhantes àquelas encontradas na literatura. O escore ATN-ISS mostrou ser um índice prognóstico com grande confiabilidade, podendo ser aplicado na prática diária do nefrologista.A variety of systems of risk factor stratification have been studied to predict the outcome in acute renal failure (ARF. Objectives. Assess and compare mortality and the Acute Tubular Necrosis Individual Severity Score (ATN-ISS in patients with AFR treated in a university hospital. METHODS: A prospective analysis was made of 103 patients with a

  12. Insuficiência adrenal relativa como preditora de gravidade de doença e mortalidade do choque séptico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniele Dalegrave

    2012-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar se as respostas do cortisol ao teste com 250 µg de hormônio adrenocorticotrófico, por via intravenosa, estão relacionadas à gravidade da doença e, consequentemente, à mortalidade. MÉTODOS: Estudo retrospectivo realizado em unidade de terapia intensiva de um hospital universitário. Foram estudados 69 pacientes consecutivos com choque séptico no período de 1 ano, submetidos a um teste rápido com 250 µg de hormônio adrenocorticotrófico, porque apresentavam >6 horas de instabilidade hemodinâmica progressiva, exigindo repetidos desafios hídricos e terapia com vasopressor para manter a pressão sanguínea. O teste foi realizado injetando-se 250 µg de hormônio adrenocorticotrófico sintético e avaliando-se o cortisol imediatamente antes, e 30 e 60 minutos depois da injeção. RESULTADOS: O escore APACHE II médio foi 22±7. A taxa de mortalidade na unidade de terapia intensiva foi de 55% no 28º dia. A mediana do cortisol basal (19 [11 a 27] µg/dL versus 24 [18 a 34] µg/dL; p=0,047 e a mediana da razão cortisol basal/albumina (7,6 [4,6 a 12.3] versus 13,9 [8,8 a 18,5; p=0,01 foram mais baixas nos sobreviventes do que nos não sobreviventes. Respondedores e não respondedores tiveram dados clínicos basais e desfecho semelhantes. As variáveis significantemente relacionadas ao desfecho, baseadas na área sob curva ROC (AUC, foram: 0,67 [0,535 - 0,781] para APACHE II; 0,662 [0,536 - 0,773] para cortisol basal (µg/dL; 0,642 [0,515 a 0,755] para pico do cortisol (µg/dL; e -0,75 [0,621 - 0,849] para cortisol basal/albumina. CONCLUSÕES: O aumento no cortisol basal está associado à mortalidade e à gravidade da doença. As respostas do cortisol após a estimulação por hormônio adrenocorticotrófico não se relacionaram ao desfecho. A razão cortisol basal/albumina não prevê resultados desfavoráveis melhor que o cortisol total e nem auxilia na acurácia desse teste.

  13. Mortalidad por causa externas: un problema de salud pública. Argentina, Chile y Colombia. 2000-2008

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Doris Cardona Arango

    2013-01-01

    Full Text Available Se realizó un estudio descriptivo de la mortalidad por causas externas en la población argentina, chilena y colombiana durante el período 2000-2008. Se analizaron las muertes por homicidios, suicidios y accidentes de tránsito, en función de la edad y sexo. Se observó una reducción del riesgo de morir por estas causas en el segundo trienio. Hubo diferencias en la mortalidad por sexo y edad dependiendo la causa externa de muerte. Los mayores niveles de mortalidad correspondieron a los homicidios, seguidos por los accidentes de tránsito y por último los suicidios. Se registró sobremortalidad masculina en los tres países seleccionados.

  14. Efeito sazonal sobre a natimortalidade e mortalidade de leitões até 21 dias de idade Season effect on natal mortality and mortality in piglets up to 21 day of age

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Francisco Antonio Tenorio Fireman

    1997-08-01

    Full Text Available Foram analisadas fichas de notificação de nascimento de 3032 leitões da raça Large White, nascidos no período de 1984 a 1987, cedidas pela Associação Brasileira dos Criadores de Suínos. Os dados utilizados são provenientes de uma granja comercial de suínos, sediada no estado do Rio Grande do Sul. Neste estudo, foram determinadas a natimortalidade e a mortalidade de leitões até 21 dias de idade, em diferentes condições sazonais nos quatro anos analisados. O efeito da sazonalidade sobre a natimortalidade e mortalidade até 21 dias de idade foi significativo. A maior ocorrência de natimortalidade foi no outono (0,47 leitões/leitegada e na primavera (0,50 leitões/leitegada. A maior incidência de mortalidade do nascimento até 21 dias de idade foi observada no inverno (1,96 leitões/leitegada e no verão (1,79 leitões mortos/leitegada.Birth records of 3032 piglets of the Large White breed, born during the period between 1984 and 1987 were sent for analyses by the Associação Brasileira de Criadores de Suínos. The data used came from a commercial farm in the state of Rio Grande do Sul, Brazil. Natal mortality and mortality of piglets up to 21 days of age were determined in different season condition during three years of analysis. The effect of season on there parameters was significative. The larger number of stillbirths was observed in the spring (0.50 piglets and fall (0.47 piglets seasons. The higher percentage of preweaning mortality was observed in the winter (1.96 piglets/offsping and in the summer (1.79 piglets/offspring seasons.

  15. Mortalidad por causas externas en Medellín, 1999-2006

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Doris Cardona Arango

    2008-01-01

    Full Text Available Caracterizar el comportamiento de la mortalidad por causas externas en la ciudad de Medellín, Colombia, entre 1999-2006, según sexo, edad y causa básica de muerte fue el objetivo de este estudio descriptivo longitudinal, con fuente de información secundaria de 22 128 registros de defunción por causas externas. El análisis realizado es univariado y bivariado por sexo, grupos de edad y causa de muerte. Las causas externas registradas en el periodo fueron: 72.9 por ciento por homicidio; 15.3 por ciento, accidente de transporte; 7.3 por ciento, traumatismos; 4.2 por ciento, por suicidio, y por otras causas, 0.4 por ciento. La mayor tasa de mortalidad se presentó en el grupo de edad de 20 a 24 años (27.6 por cien mil habitantes, hecho que merece especial consideración por las implicaciones sociales, familiares y laborales que representa el fallecimiento de una persona en su etapa productiva.

  16. Evolución temporal y distribución geográfica de la mortalidad por suicidio en Cataluña y España (1986-2002 Geographical distribution and time trends of suicide mortality in Catalonia and Spain (1986-2002

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    María Arán Barés

    2006-12-01

    Full Text Available Objetivos: Estudiar la evolución temporal de la mortalidad por suicidio en Cataluña (1986-2002 y España (1986-2001, y analizar su distribución geográfica en esta comunidad autónoma. Métodos: Se calcularon las tasas anuales estandarizadas por edad para ambos sexos por el método directo y el porcentaje de cambio anual mediante un modelo de regresión de Poisson, por sexo y grupos de edad para Cataluña (1986-2002 y España (1986-2001. Para Cataluña, se calculó la razón de mortalidad estandarizada por el método indirecto (RME por sexo, para los 46 sectores sanitarios y para todo el período, y la razón de mortalidad comparativa (RMC y los intervalos de confianza (IC del 95% agrupando los años en período 1 (1986-1994 y período 2 (1995-2002. Resultados: En Cataluña, la mortalidad en hombres es inferior que en España y se aprecia un incremento (no significativo en el período estudiado en ambos territorios; en mujeres, la evolución y la magnitud de las tasas son similares a las del conjunto del Estado, y en los dos lugares se observa un ligero descenso (significativo de las tasas. La evolución según la edad y el sexo muestra patrones diferenciados, destacando el descenso de las tasas en edades avanzadas en ambos sexos y el aumento en jóvenes en España y Cataluña. Los sectores sanitarios de la zona central, noreste y sur de Cataluña presentan una mortalidad superior a la media. Conclusiones: La evolución temporal de la mortalidad por suicidio en Cataluña y España muestra patrones diferentes según la edad y el sexo. En la distribución territorial en Cataluña se observa una progresiva homogeneización por sectores sanitarios.Objective: To analyze time trends in Catalonia (1986-2002 and Spain (1986-2001 in suicide mortality and its geographical variation by health areas in Catalonia. Methods: Standard annual mortality rates were calculated by the direct method for Catalonia (1986-2002 and Spain (1986-2001 (standard

  17. Factores de riesgo en la mortalidad de los recién nacidos de muy bajo peso con membrana hialina

    OpenAIRE

    García Arias, M.B.; Zuluaga Arias, Pilar; Arrabal Terán, M. C.; Arizcun Pineda, J.

    2005-01-01

    Introducción: La expectativa de vivir de los recién nacidos de muy bajo peso (RNMBP) ha mejorado en los últimos años. Cuando estos pacientes presentan, además, enfermedad de membrana hialina (EMH), es difícil conocer con seguridad cuáles son los factores que más influyen en su mortalidad. Este trabajo tiene el objetivo de averiguar, dentro de un conjunto de variables, las más influyentes en la mortalidad desde una perspectiva multifactorial. Pacientes y métodos: Se tomó una muestra de 209 RNM...

  18. Tendência da mortalidade por câncer nas capitais e interior do Brasil entre 1980 e 2006

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gulnar Azevedo e Silva

    2011-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a tendência corrigida da mortalidade geral por câncer e principais tipos nas capitais e demais municípios do Brasil entre 1980 e 2006. MÉTODOS: Os dados sobre óbitos (n = 2.585.012 decorrentes de câncer entre 1980 e 2006 foram obtidos no Sistema de Informações sobre Mortalidade, e os demográficos, no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. As taxas de mortalidade geral por câncer e principais tipos foram corrigidas redistribuindo proporcionalmente 50% das mortes mal definidas e padronizando-as por idade segundo população padrão mundial. As curvas de tendência para o Brasil e grandes regiões foram calculadas para capitais e demais municípios segundo sexo e avaliadas por meio de regressão linear simples. RESULTADOS: Entre os homens, as taxas de mortalidade para os cânceres de pulmão, próstata e colo-retal foram ascendentes; declinantes para o de estômago e estáveis para o de esôfago. Entre as mulheres, houve aumento da mortalidade por câncer de mama, pulmão e colo-retal; e diminuição das taxas para os cânceres de colo do útero e de estômago. A evolução da mortalidade variou entre as regiões do País, com padrões distintos entre as capitais e demais municípios. CONCLUSÕES: A correção das taxas de mortalidade com redistribuição dos óbitos mal definidos aumentou a magnitude da mortalidade geral por câncer no Brasil em cerca de 10% em 1980 e 5% em 2006. Nos municípios do interior não se observou tendência à queda ou estabilidade como nas capitais. Menor alcance das ações de prevenção e a dificuldade de acesso a serviços de diagnóstico e tratamento para câncer para a população residente fora dos grandes centros urbanos podem explicar, em parte, essas diferenças.

  19. Algunos factores de riesgo para mortalidad neonatal en un hospital de III nivel, Popayán.

    OpenAIRE

    Mario Delgado; Alejandro Muñoz; Leonora Orejuela; Carlos H. Sierra

    2009-01-01

    Introducción. En Colombia, la mortalidad neonatal aporta actualmente 57% de los decesos en el primer año de vida. Objetivo. Establecer los factores de riesgo para mortalidad en la Unidad de Cuidado Neonatal del Hospital Universitario San José, Popayán, Colombia, 1999-2001. Materiales y métodos. Los casos (n = 51) fueron aquellos neonatos (>1200g) que murieron en un período menor a 28 días a partir de su nacimiento en la Unidad. Los controles (n = 125) fueron aquellos neonatos (>1200g) dados d...

  20. Hipertrofia ventricular e mortalidade cardiovascular em pacientes de hemodiálise de baixo nível educacional

    OpenAIRE

    Rosana dos Santos e Silva Martin; Luis Cuadrado Martin; Roberto Jorge da Silva Franco; Pasqual Barretti; Jacqueline Costa Teixeira Caramori; João Henrique Castro; Aline Araújo Antunes; Silméia Garcia Zanati-Basan; Beatriz Bojikian Matsubara; Antônio Sérgio Martins

    2012-01-01

    FUNDAMENTO: A hipertrofia ventricular esquerda é potente preditor de mortalidade em renais crônicos. Estudo prévio de nosso grupo mostrou que renais crônicos com menor escolaridade têm hipertrofia ventricular mais intensa. OBJETIVO: Ampliar estudo prévio e verificar se a hipertrofia ventricular esquerda pode justificar a associação entre escolaridade e mortalidade cardiovascular de pacientes em hemodiálise. MÉTODOS: Foram avaliados 113 pacientes entre janeiro de 2005 e março de 2008 e seguido...

  1. Malformações, abortos e mortalidade embrionária em ovinos causada pela ingestão de Mimosa tenuiflora (Leguminosae

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Rômulo Soares dos Santos

    2012-11-01

    Full Text Available Para determinar a teratogenicidade de Mimosa tenuiflora, 15 ovelhas, distribuídas em dois grupos, foram introduzidos em área invadida pela planta. O Grupo 1, com seis ovelhas prenhes, foi introduzido na área experimental 20 dias após o acasalamento. O Grupo 2, formado por nove ovelhas não prenhes e um carneiro, foi introduzido na área experimental no início do experimento. O experimento começou no mês de outubro de 2009, período de estiagem, quando M. tenuiflora estava sementando. Nesse período as plantas foram rebaixadas a 40 cm de altura e os galhos com folhas e sementes foram disponibilizados para os ovinos na mesma área onde M. tenuiflora foi rebaixada. M. tenuiflora começou a rebrotar ainda na estação seca antes do período de chuvas. No período de rebrota, as ovelhas ficavam livres para pastar M. tenuiflora e recebiam concentrado em quantidade equivalente a 1% do peso vivo. Após as primeiras chuvas, em meados de janeiro do ano seguinte, quando o estrato herbáceo apareceu, essas ovelhas foram confinadas em baias, onde M. tenuiflora foi fornecida até o fim do experimento. A cada 15 dias eram realizados exames ultrassonográficos para acompanhamento da gestação. No Grupo 1, três ovelhas abortaram, cada uma um feto sem malformações. Outra ovelha pariu dois cordeiros, um com hiperflexão na articulação inter-falangeana proximal no membro torácico direito e outro sem malformações. Outra ovelha pariu um cordeiro com hiperflexão dos dois membros pélvicos na região da articulação tarso-metatársica. No grupo formado pelas ovelhas que foram acasaladas na área experimental, uma ovelha abortou um feto sem malformações e cinco pariram cordeiros normais. Três das ovelhas desse grupo não emprenharam durante todo o período experimental, mostrando retornos repetidos ao cio, sugerindo perda embrionária. Trinta e duas ovelhas e um carneiro, que permaneceram numa área vizinha a área experimental e foram utilizados

  2. Co-morbidades e mortalidade de pacientes com doença renal: atendimento terceirizado de nefrologia Co-morbilidad y mortalidad de pacientes con enfermedad renal: atendimiento tercerizado de nefrología Comorbidities and mortality among patients with renal disease: contractual nephrology care

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernanda Celedonio de Oliveira

    2009-01-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Identificar as causas de co-morbidades e mortalidade de pacientes com insuficiência renal aguda atendidos na Clínica SARA no ano de 2007; analisar as variáveis pessoais, as co-morbidades e os fatores de risco para mortalidade desses pacientes. MÉTODOS: Estudo descritivo, retrospectivo, quantitativo, abrangendo 232 portadores de insuficiência renal aguda (IRA, em terapia hemodialítica no ano de e, os dados foram coletados através dos prontuários desses pacientes. RESULTADOS: Do total de 232 pacientes, 140 (60,3% pacientes eram do sexo masculino; houve predominância de pacientes com idade entre 61 a 80 anos (37% e o atendimento, na maioria das vezes, foi em Unidade de Terapia Intensiva (66,4%. Dentre as causas de internamento, houve predominância das IRA (87,9%. CONCLUSÃO: Destacam-se, entre as co-morbidades, a insuficiência, infecção respiratória, a hipertensão arterial sistêmica e sepse. As principais causas de óbitos foram a insuficiência respiratória e a sepse.OBJETIVOS: Identificar las causas de comorbidades y mortalidad de pacientes con insuficiencia renal aguda atendidos en la Clínica SARA en el año 2007; analizar las variables personales, las comorbidades y los factores de riesgo de la mortalidad de esos pacientes. MÉTODOS: Estudio descriptivo, retrospectivo, cuantitativo, en la que participaron 232 portadores de insuficiencia renal aguda (IRA, en terapia de hemodiálisis en el año de 2007 y, los datos fueron recolectados de las historias clínicas de esos pacientes. RESULTADOS: Del total de 232 pacientes, 140 (60,3% pacientes eran del sexo masculino; hubo predominio de pacientes con edad entre 61 a 80 años (37% y la atención, en la mayoría de veces, fue en la Unidad de Cuidados Intensivos (66,4%. Entre las causas de internamiento, hubo predominio de las IRA (87,9%. CONCLUSIÓN: Se destacan, entre las comorbidades, la insuficiencia, infección respiratoria, la hipertensión arterial sistémica y la

  3. Mortalidade materna por eclâmpsia Eclampsia as a cause of maternal mortality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Joe Luiz Vieira Garcia Novo

    2010-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: analisar fatores associados à mortalidade materna causada por eclâmpsia. MÉTODOS: estudo de coorte retrospectivo revisando-se prontuários médicos dos partos assistidos no Conjunto Hospitalar de Sorocaba (janeiro/1995 a dezembro/2005. Variáveis pesquisadas: ano do parto, características sócio-demográficas maternas, antecedentes familiares, pessoais e obstétricos, características da gestação, parto, puerpério, atendimento realizado, evolução e condições de alta. A análise estatística incluiu teste exato de Fisher, correlação de Pearson, e regressão múltipla de Poisson. RESULTADOS: registraram-se 35.973 partos, 179 casos de eclâmpsia, 52 com sérias complicações, 23 com maior permanência no tratamento intensivo e 8 evoluíram para óbito. A proporção de eclâmpsia decresceu no período (0,90% para 0,37%; r= - 0,746; p=0,008, mas mantendo a proporção de casos com sérias complicações (0,25% para 0,17%, r= - 0,45; p=0,162. A proporção de óbitos foi maior entre pacientes não brancas (RR=9,10; IC95%=1,83-45,23; p=0,007 e menor entre as tratadas com sulfato de magnésio (RR=0,08; IC95%=0,02-0,35; p= 0,001. CONCLUSÕES: reduziu-se a proporção de eclâmpsia entre os partos assistidos no Conjunto Hospitalar de Sorocaba, porém, a eclâmpsia continua sendo importante causa de óbito materno na região. Este estudo revela que é fundamental o aperfeiçoamento das medidas de diagnóstico precoce e tratamento da pré-eclâmpsia e eclâmpsia pela rede de atenção à saúde.OBJECTIVE: to assess the factors associated with maternal mortality resulting from eclampsia. METHODS: a retrospective cohort study reviewing the medical records of deliveries carried out at the Sorocaba Hospital Compound (between January 1995 and December 2005. The variables included were: year of delivery, social and demographic characteristics of mother, personal, family and obstetric history, characteristics of the pregnancy, delivery and

  4. La mortalidad evitable: ¿Cambios en el nuevo siglo? Avoidable mortality: Changes in the new century?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Inmaculada Melchor

    2008-06-01

    Full Text Available Objetivos: Estudiar la evolución temporal y la distribución geográfica de la mortalidad evitable en la Comunidad Valenciana y en sus Departamentos de Salud por sexo, en los períodos 1990-1994, 1995-1999 y 2000-2004. Material y método: Se han analizado 21 causas de mortalidad evitable agrupándolas en tratables y prevenibles. Las defunciones analizadas corresponden a residentes en la Comunidad Valenciana durante el período 1990-2004. Se han calculado las tasas ajustadas por edad (método directo y las razones de mortalidad comparativas para el estudio de la evolución temporal en los ámbitos geográficos indicados por período y sexo. Las razones de mortalidad estandarizadas (método indirecto se han utilizado en el análisis de la distribución geográfica. Resultados: El total de defunciones evitables son 38.061 (un 7,1% de la mortalidad global, el 76,2% corresponden a varones y el 23,8% a mujeres. Por grupos, el 82,4% son prevenibles y el 17,6% tratables. En varones, las prevenibles representan un 86,5%, y en mujeres un 69,4%. En la Comunidad Valenciana se observan descensos significativos de la mortalidad evitable en ambos sexos, más acusados en las tratables, y en hombres. La mortalidad por cáncer de pulmón en mujeres presenta un aumento significativo. En 2000-2004 ningún departamento de salud presenta excesos de mortalidad estadísticamente significativos en las tratables. Conclusiones: La mortalidad evitable desciende más que la mortalidad general en la Comunidad Valenciana. Cabe destacar el aumento de la mortalidad por cáncer de pulmón en las mujeres.Objectives: To analyze time trends and the geographical distribution of avoidable mortality in the autonomous community of Valencia and its health departments by sex in the periods 1990-1994, 1995-1999, and 2000-2004. Material and method: Twenty-one causes of avoidable mortality were analyzed. The deaths analyzed corresponded to residents in the autonomous community of Valencia

  5. Risco de suicídio em pacientes em hemodiálise: evolução e mortalidade em três anos Risk of suicide in hemodyalisis patient: evolution and mortality in three years

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jose A. Moura Junior

    2008-01-01

    Full Text Available A morte por suicídio em pacientes portadores de insuficiência renal crônica (IRC em diálise tem sido reportada há décadas. No Brasil, raros são os estudos que têm mensurado sua prevalência, evolução e mortalidade. OBJETIVO: Identificar a presença de risco de suicídio, em duas unidades de diálise e analisar a evolução e a mortalidade por três anos. MÉTODO: O MINI foi utilizado em três etapas. Foram obtidas as freqüências do transtorno e sua evolução foi acompanhada. A curva de Kaplan-Meier e a regressão de Cox foram aplicadas para estudar a mortalidade. RESULTADOS: Participaram 244 pacientes na primeira etapa, 200, na segunda etapa e 110, na terceira etapa. O risco de suicídio foi diagnosticado em 40 pacientes na primeira etapa, 49, na segunda etapa e sete na terceira etapa. Da primeira para a segunda etapa, nove pacientes morreram, 29 continuaram e 20 outros pacientes passaram a apresentar a condição. Da segunda para a terceira etapa, 13 deles morreram, sete continuaram a apresentar e 29 evoluíram para outro transtorno. A incidência de óbitos naqueles sem o transtorno foi de 3,35 e naqueles com risco de suicídio, 9,91 (RR = 2,87; IC 95% [1,69-4,87]. CONCLUSÕES: O risco de suicídio teve alta prevalência, e a mortalidade associada a esta condição é elevada.Risk of suicide is associated with high rates of death in chronic hemodialysis patients. In Brazil only few studies have measured your prevalence, evolution and mortality. OBJECTIVE: Study the prevalence, evolution and mortality of risk of suicide in two nephrology units for three years. METHODS: The Mini was used in three moments. Frequency and evolution of Risk of Suicide was analyzed. Kaplan-Meier Curve and Cox Regression was used to study the mortality. RESULTS: 244 patients in 1st step, 200 in 2nd and 110 in 3rd. Risk of suicide was diagnosticated in 40 in 1st, 49 in 2nd and seven in 3rd period. Between the 1st and 2nd period, nine patients death, 29

  6. Mortalidade hospitalar dos recém-nascidos com peso de nascimento menor ou igual a 1.500 g no município de Fortaleza Hospital mortality rates of infants with birth weight less than or equal to 1,500 g in the northeast of Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eveline C. M. Castro

    2007-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Obter informações sobre a mortalidade de recém-nascidos com peso de nascimento menor ou igual a 1.500 g em Fortaleza e comparar com a Rede Vermont Oxford, uma das melhores referências de cuidados neonatais. MÉTODOS: Estudo de coorte prospectivo. Incluídos todos os recém-nascidos com peso de nascimento menor ou igual a 1.500 g em Fortaleza no período de 01/03/02 a 28/02/03 em todos os hospitais-maternidades com unidade de terapia intensiva neonatal. Os recém-nascidos foram seguidos do nascimento até a alta domiciliar ou morte hospitalar, utilizando o questionário da Rede Vermont Oxford. RESULTADOS: Foram analisados 774 recém-nascidos. O coeficiente de mortalidade neonatal foi de 477‰, e o coeficiente de mortalidade pós-neonatal foi de 35‰, elevando o coeficiente de mortalidade hospitalar total para 512‰. O coeficiente de mortalidade neonatal precoce foi de 335‰, e o coeficiente de mortalidade neonatal tardio foi de 142‰. Para todas as faixas de peso, os coeficientes de mortalidade em Fortaleza foram superiores aos da rede Vermont Oxford e também aos de Montevidéu, excetuando-se a faixa de peso menor ou igual a 600 g. CONCLUSÕES: Os resultados mostram elevadas taxas de mortalidade hospitalar de recém-nascidos de muito baixo peso com uma maior concentração na primeira semana de vida, sugerindo tanto deficiência na assistência prestada nas unidades de terapia intensiva neonatal quanto na atenção antenatal e no momento do parto.OBJECTIVE: To obtain information on the hospital mortality of infants born in Fortaleza with birth weight less than or equal to 1,500 g, and to compare it with data from the Vermont Oxford Network, a center of excellence for neonatal care. METHODS: Prospective cohort study, enrolling all infants with birth weight less than or equal to 1,500 g born in Fortaleza between March 1, 2002 and February 28, 2003 from all the hospitals and maternity units with neonatal intensive care units

  7. Incidencia, mortalidad y prevalencia de enfermedad renal crónica terminal en la región del Bajo Lempa, El Salvador: 10 años de registro comunitario

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ramón García-Trabanino

    2016-09-01

    Conclusiones: En esta región la incidencia de ERCT es elevada. Pocos reciben TSR. La mortalidad es alta, aun con TSR. Son mayormente varones adultos (9:1. Los determinantes sociales inciden en la alta mortalidad.

  8. Use of refraction to increase the efficiency of solar panels; Uso de la refraccion para el incremento de la eficiencia en paneles solares

    Energy Technology Data Exchange (ETDEWEB)

    Martinez Patino, J [Universidad de Guanajuato, Campus Irapuato-Salamanca, Salamanca, Guanajuato (Mexico)]. E-mail: jesusmp23@ugto.mx; Hernandez Figueroa, M. A; Lozano Garcia, J.M; Ireta Moreno, F; Rubio Maya, C [Universidad Michoacana de San Nicolas de Hidalgo Morelia, Michoacan (Mexico)]. E-mails: mahf@ugto.mx; jm.lozano@ugto.mx; fireta@ugto.mx; rmaya@umich.mx

    2013-03-15

    With the increased use of photovoltaic systems in dwellings and other areas, it is important the growing concern in sustainable development, as well as the tax benefits gotten by the acquisition of this type of systems. In this context, technical aspects of trading systems should be considered, as well as characteristics of sunlight, humidity, etc., where the photovoltaic equipment will be installed. This article seeks to increase the efficiency of commercial solar panels from a simple and economical perspective using refraction. Through three different tests, first normal operating conditions and two more tests with different conditions of temperature, humidity and water vapor the authors seek to understand the behavior of electric power generation of the PV system used. With the results obtained in this work set the tone by opening new opportunities to investigate more deeply the thermal and moisture characteristics of solar panels based on their efficiency and materials involved in the design. [Spanish] Con el incremento del uso de instalaciones fotovoltaicas en casas habitacion y en otros ambitos, es importante la creciente concientizacion del desarrollo sustentable, ademas de la utilizacion de los beneficios de impuestos que se tienen al comprar este tipo de sistemas. Bajo este contexto, se debe de considerar aspectos tecnicos de los sistemas comerciales, asi como caracteristicas de insolacion, humedad, etc., donde se instalen los equipos fotovoltaicos. En este articulo se busca incrementar la eficiencia de paneles solares comerciales desde una perspectiva sencilla y economica haciendo uso de la refraccion. A traves de tres diferentes pruebas; primeramente las condiciones normales de operacion y dos pruebas mas con diferentes condiciones de temperatura, humedad y vapor de agua los autores buscan conocer el comportamiento de la generacion de energia electrica de la instalacion fotovoltaica utilizada. Con los resultados obtenidos en este trabajo dan la pauta

  9. Vulnerabilidad al incremento del nivel del mar: pérdida de tierra en el área Cabo Codera-Laguna de Tacarigua, estado Miranda, Venezuela

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    María de Lourdes Olivo

    2011-01-01

    Full Text Available Investigaciones recientes han demostrado que ciertas actividades productivas del ser humano, están incidiendo en el aumento de las concentraciones de los gases de efecto invernadero en la atmósfera, con una tendencia ascendente de la temperatura promedio superficial del aire desde finales del siglo XIX. El objetivo de este estudio es evaluar la vulnerabilidad socioambiental al incremento potencial del nivel del mar, enfatizando los impactos físicos, específicamente la pérdida de superficie terrestre que puede ocurrir en la zona comprendida desde cabo Codera hasta la laguna de Tacarigua, estado Miranda, mediante la aplicación de la Metodología común: siete pasos para evaluar la vulnerabilidad (IPCC, 1992. Se presentan los resultados obtenidos en el cuarto paso metodológico, referido a la "evaluación de los cambios físicos". Se concluye que las posibles pérdidas por inundación (15,43 km2 serían más relevantes que las generadas por erosión (5 km2, adicionalmente se estimó una regresión de la línea de costa de aproximadamente 23 ± 5,44 m en 100 años. Los efectos del ascenso del nivel del mar son un acelerador de la problemática ambiental que existe en el área de estudio, se recomienda implantar un manejo integrado de costas para lograr su desarrollo sostenible

  10. Intervenções para reduzir a mortalidade infantil pré-escolar e materna no Brasil Potential interventions to improve the health of mothers and children in Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cesar G. Victora

    2001-04-01

    Full Text Available O presente trabalho teve como objetivo analisar o possível impacto de intervenções para reduzir a mortalidade de crianças e mães brasileiras. Através de uma combinação de métodos demográficos diretos e indiretos, avaliaram-se as tendências temporais, as variações regionais e a distribuição por causas da mortalidade de mães e crianças. Avaliou-se também a atual cobertura de programas preventivos. Com base nesses parâmetros, assim como em uma revisão da literatura sobre a efetividade das intervenções disponíveis, foram obtidas estimativas do impacto potencial de cada tipo de intervenção. A mortalidade em crianças vem sendo reduzida, mas os níveis atuais ainda são elevados e há importantes desigualdades regionais, com o Nordeste e Norte apresentando os mais altos índices. Devido à predominância de causas perinatais na mortalidade de crianças brasileiras, as medidas de maior potencial são aumentos na qualidade e cobertura do atendimento pré-natal e ao parto, seguidos pelo manejo integrado de doenças infecciosas e de problemas nutricionais. Melhorias no pré-natal e parto também contribuiriam para reduzir a mortalidade materna. É importante, ainda, garantir a sustentabilidade dos avanços já alcançados em áreas como as imunizações, a terapia de reidratação oral e o planejamento familiar, assim como investir intensamente na redução das importantes desigualdades regionais.This review was aimed at analyzing the potential impact of interventions to reduce maternal and child mortality in Brazil. A combination of direct and indirect demographic methods was used to describe time trends, regional variations and cause-specific distribution of mortality. Current coverage levels of preventive interventions were also assessed. Based on these parameters, as well as on a review of the international literature on the effectiveness of different interventions, the latter were ranked according to their potential impact

  11. Nuevas investigaciones sobre la acción anticonvulsivante de la Cocaína

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    C Gutiérrez-Noriega

    1945-12-01

    Full Text Available 1. La cocaína inhibe la acción convulsivante de la estricnina y disminuye considerablemente la mortalidad originada por dosis letales máximas de este alcaloide. 2. También la cocaína disminuye la intensidad del ataque estrícnico, aumenta el período de latencia de las convulsiones y el tiempo de supervivencia. 3. A dosis iguales el efecto anticonvulsivante de la cocaína es muy superior al efecto anticonvulsivante del fenobarbital (observaciones en ratas . 4. En animales que han recibido una dosis letal máxima de estricnina (D. L. 100, se observó que mientras el efecto protector sobre la vida llega a su óptimo a la dosis de 40 mgrs. x Kgr., con la cocaína, dicho óptimo requiere dosis muy superiores de fenobarbital. 5. A dosis iguales, la cocaína disminuye la mortalidad de los animales intoxicados con estricnina principalmente porque impide la aparición de las convulsiones, mientras que el fenobarbital disminuye la mortalidad principalmente porque debilita la intensidad de las mismas. 6. No se observó sinergismo de las acciones anticonvulsivantes de la cocaína y del fenobarbital; por el contrario, el fenobarbital antagoniza la acción anticonvulsivante de la cocaína y su efecto antiletal. 7. Se discute el mecanismo de la acción anticonvulsivante de la cocaína. Las observaciones realizadas indican que la cocaína impide las convulsiones estrícnicas excitando el sistema nervioso.

  12. Fatores de risco para mortalidade neonatal, com especial atenção aos fatores assistenciais relacionados com os cuidados durante o período pré-natal, parto e história reprodutiva materna

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Samir B. Kassar

    2013-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Identificar fatores de risco para mortalidade neonatal, com especial atenção aos fatores assistenciais relacionados com os cuidados durante o período pré-natal, parto e história reprodutiva materna. MÉTODOS: Trata-se de um estudo caso-controle realizado em Maceió, Nordeste do Brasil. A amostra consistiu de 136 casos e 272 controles selecionados em bancos de dados oficiais brasileiros. Os casos foram todos os recém-nascidos que morreram antes de completar 28 dias de vida, selecionados no Sistema de Informações sobre Mortalidade, e os controles foram os sobreviventes neste período, selecionados no Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos, por sorteio aleatório entre as crianças nascidas na mesma data do caso. Entrevistas domiciliares foram realizadas com as mães. RESULTADOS: A análise de regressão logística identificou como fatores determinantes para a morte no período neonatal mães com história de filhos anteriores que morreram no primeiro ano de vida (OR = 3,08, o internamento durante a gestação (OR = 2,48, o pré-natal inadequado (OR = 2,49, a não realização de ecografia durante o pré-natal (OR = 3,89, a transferência de recém-nascidos para outra unidade após o nascimento (OR = 5,06, os recém-nascidos internados em UTI (OR = 5,00 e o baixo peso ao nascer (OR = 2,57. Entre as condições socioeconômicas, observou-se uma maior chance para mortalidade neonatal em residências com menor número de moradores (OR = 1,73 e com ausência de filhos menores de cinco anos (OR = 10,10. CONCLUSÕES: Vários fatores que se mostraram associados à mortalidade neonatal neste estudo podem ser decorrentes de assistência inadequada ao pré-natal, ao parto e ao recém-nascido, sendo, portanto, passíveis de serem modificados.

  13. Desenvolvimento e mortalidade larval de Spodoptera frugiperda em folhas de milho tratadas com extrato aquoso de folhas de Azadirachta indica Larval development and mortality of Spodoptera frugiperda fed on corn leaves treated with aqueous extract from Azadirachta indica leaves

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Afonso Viana

    2003-01-01

    Full Text Available Estudou-se o efeito do extrato aquoso de folhas de nim sobre o desenvolvimento e a mortalidade de lagartas recém-eclodidas de Spodoptera frugiperda. Para constatação do efeito de contato e de ingestão, as lagartas foram pulverizadas e as folhas de milho submersas no extrato (10 mg.mL-1 em laboratório e/ou pulverizadas no campo com um pulverizador de CO2. Partes de folhas de milho tratadas foram colocadas em copos plásticos para alimentar as lagartas e trocadas a cada dois dias. Adjuvantes foram adicionados ao extrato visando melhorar sua aderência às superfícies tratadas. Os parâmetros avaliados foram a mortalidade e o desenvolvimento larval. As folhas de milho submergidas e pulverizadas com o extrato causaram elevada mortalidade (100% e prejudicaram o desenvolvimento das lagartas sobreviventes. Na avaliação realizada 10 dias após a aplicação, o espalhante adesivo e o óleo de soja misturados ao extrato melhoraram a eficiência deste. A mortalidade das lagartas ocorreu três dias após a aplicação do extrato e a sua pulverização diretamente sobre o inseto não prejudicou o desenvolvimento larval. O extrato aquoso de nim mostrou-se com potencial para o controle de S. frugiperda.The effect of aqueous extracts from neem leaves and spraying adjuvants were evaluated on development and mortality of neonate S. frugiperda larvae. Corn leaves were dipped in the aqueous extract (10 mg.mL-1 in the laboratory and/or sprayed in the field with a CO2 sprayer and placed in plastic cup for larvae rearing. The treated corn leaves were replaced every other day. Corn leaves submerged and sprayed with the extract caused high larval mortality (100% and showed a negative effect on the larval development. The spreading agent and soybean oil mixed with neem extract improved larval mortality at the end of the 10-day period. The aqueous extract caused lethal effect on S. frugiperda larvae after three days of the application and sprayed directly on the

  14. A confiabilidade dos dados de mortalidade e morbidade por doenças crônicas não-transmissíveis The accuracy of the official mortality and morbidity statistics related to chronic non-communicable diseases

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ruy Laurenti

    2004-12-01

    Full Text Available As estatísticas de mortalidade constituem- se em importante subsídio para o conhecimento do perfil epidemiológico de uma população, elaboração de indicadores de saúde e conseqüente planejamento de ações desse setor. No Brasil, esses dados são rotineiramente elaborados, desde 1975, pelo Sistema de Informações sobre Mortalidade do Ministério da Saúde, que tem cobertura estimada em torno de 82%, com variações nas regiões do país. Quanto à confiabilidade dos dados, está ocorrendo uma melhora gradativa, mas há, ainda, cerca de 14% de mortes classificadas como mal definidas. O objetivo deste trabalho é mostrar a confiabilidade dos dados de mortalidade e morbidade por doenças crônicas não-transmissíveis. A partir de investigações levadas a efeito por pesquisadores nacionais e internacionais, são feitos comentários e críticas, sendo possível concluir que, embora ainda não totalmente exatos ou confiáveis, esses dados são relevantes para numerosas avaliações epidemiológicas. É bom ressaltar que os dados brasileiros de mortalidade, do ponto de vista qualitativo, têm exatidão e fidedignidade semelhantes aos de qualquer outro país de longa tradição na elaboração dessas estatísticas.Mortality statistics are an important tool for the knowledge of the epidemiological profile of a population and, therefore, for planning actions in the health area. In Brazil, they are elaborated since 1975 by the Mortality Information System of the Ministry of Health, and has an estimated coverage of 82%, varying through out the country. Concerning the accuracy of data, it is in course a gradual improvement, but there are, still, about 14% of deaths classified as ill defined. The objective of this paper is to show the accuracy of mortality and morbidity statistics related to chronic non-communicable diseases. Critics and commentaries are done, based on national and international investigations. It was possible to conclude that

  15. Mortalidade materna de mulheres negras no Brasil Maternal mortality among black women in Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alaerte Leandro Martins

    2006-11-01

    Full Text Available A cada minuto uma mulher morre no mundo em decorrência do trabalho de parto ou complicações da gravidez. A mortalidade materna configura-se no Brasil como um problema de saúde pública, atingindo desigualmente as várias regiões brasileiras. É consenso que a mulheres acometidas pela morte materna são as de menor renda e escolaridade. Juntamente com as questões sócio-econômicas, emerge a questão racial. A análise é difícil de ser realizada em virtude da dificuldade de entendimento da classificação raça/cor que muitas vezes impede o registro dessa informação. Vários Comitês de Morte Materna estão utilizando o quesito cor e revisando seus dados. Este artigo analisa vários relatórios de Comitês de Morte Materna, mostrando que o risco de mortalidade materna é maior entre as mulheres negras, o que inclui as pretas e pardas, configurando-se em importante expressão de desigualdade social. Ao final, apresenta-se uma revisão de recomendações para diminuição da Mortalidade Materna, enfatizando ações políticas e técnicas que possam contribuir para tal.Every minute a woman dies in the world due to labor or complications of pregnancy. Maternal mortality is a public health problem in Brazil and affects the country's various regions unequally. Researchers agree that maternal death occurs mainly in women with lower income and less schooling. The racial issue emerges in the midst of socioeconomic issues. The analysis is hampered by the difficulty in understanding Brazil's official classification of race/color, which often impedes recording this information. Various Maternal Mortality Committees are applying the color item and reviewing their data. The current article analyzes various Maternal Mortality Committee reports, showing that the risk of maternal mortality is greater among black women (which encompasses two census categories, negra, or black, and parda, or brown, thus representing a major expression of social inequality

  16. Mortalidade perinatal em São Paulo, Brasil Perinatal mortality in S. Paulo, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ruy Laurenti

    1975-06-01

    Full Text Available Foi analisada a mortalidade perinatal em São Paulo num período de dois anos. Partiu o estudo da totalidade dos atestados de nascidos mortos e de uma amostra de óbitos de menores de sete dias, para a qual a metodologia foi a de entrevistas domiciliares e junto aos médicos e hospitais que tenham prestado assistência às crianças falecidas. O coeficiente de mortalidade perinatal encontrado foi igual a 42,04 por mil nascidos vivos. Esse valor apresenta-se bastante elevado quando comparado ao de áreas desenvolvidas. Foi verificado que ele poderia ser diminuído com a simples redução dos coeficientes específicos por algumas causas evitáveis a nível de pré-natal (sífilis congênita, doenças próprias ou associadas à gravidez, do parto (distócias, traumatismos obstétricos e anóxia, ou da atenção ao recém-nascido (causas infecciosas, do aparelho respiratório, hemorragias e certas anóxias. O coeficiente de mortalidade perinatal segundo a idade da mãe mostrou que o risco varia com a idade, apresentando-se maior nas mulheres de 40 a 49 anos.Perinatal mortality in S. Paulo, over a period of two years, was analysed. The study took in all death certificates of the stillborn and a sample of children under a week of age. For the latter the methodology used was by interviewing phisicians and hospitals that cared for the deceased. The perinatal mortality rate was 42,05 per thousand live births. This value is really high when compared with those of developed areas. Nevertheless it can be reduced once the specific rates for some of the avoidable diseases be reduced by proper pre-natal care (congenital syphilis, illness pertaining to or associated with pregnancy. This can also be done by improving care at delivery (Distocias, obstetrical traumatism and anoxia and towards the newlyborn (infeccious diseases, respiratory diseases, haemorrages and anoxia. The perinatal mortality rate varies with the age of the mother, the risk being largest in

  17. La mortalidad infantil, indicador de excelencia Infant mortality, an indicator of excellence

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Yurima Díaz Elejalde

    2008-06-01

    Full Text Available La mortalidad infantil es un indicador de gran importancia para el Sistema Nacional de Salud cubano y a nivel mundial. Es utilizado para evaluar el estado de salud de la población, por lo que se realizó un estudio descriptivo, retrospectivo y longitudinal con el objetivo de caracterizar el comportamiento de la mortalidad infantil en el municipio de Guanabacoa, desde el 1º de enero de 2000 al 30 de junio de 2005. Se estudió una muestra de 48 defunciones a través de variables maternas y del recién nacido, con la información obtenida de los registros médicos e historias clínicas. Se encontró que la tasa de mortalidad infantil de nuestro municipio, fundamentalmente en los 4 años iniciales, es irregular con tendencia decreciente, siendo las principales causas de muerte las infecciones (37,5 %, la sepsis (14,5 %, la asfixia (10,4 % y las malformaciones congénitas (10,4 %. Las variables maternas afectadas fueron los factores de riesgo en el embarazo: bajo peso materno, la moniliasis vaginal y la anemia ferropénica ; y en el recién nacido, el componente neonatal precoz y el sexo masculino.Infant mortality is an indicator of great importance for the Cuban National Health System and for the world. It is used to evaluate the health status of the population. A descriptive, retrospective and longitudinal study was conducted aimed at characterizing the behavior of infant mortality in the municipality of Guanabacoa from January 1st, 2000 to June 30th, 2005. A sample of 48 deaths was studied through variables of the mother and the newborn obtained from the medical registries and histories. It was found that infant mortality rate in our municipality, mainly in the 4 initial years is irregular with a decreasing trend. The main causes of death are infections (37.5 %, sepsis (14.5 %, asphyxia (10.4 % and congenital malformations (10.4 %. The affected maternal variables were the risk factors during pregnancy: maternal low weight, vaginal moniliasis

  18. Factores relacionados con la mortalidad intrahospitalaria en el infarto agudo del miocardio

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Yanier Coll Muñoz

    2012-09-01

    Full Text Available Fundamento: la identificación de los factores relacionados con la mortalidad en el infarto agudo del miocardio representa un eslabón primordial en la evaluación inicial de los pacientes. Objetivo: identificar los factores relacionados con la mortalidad intrahospitalaria de los pacientes con infarto agudo del miocardio, ingresados en la Unidad de Cuidados Intensivos Coronarios de Cienfuegos durante el año 2010. Método: se realizó un estudio de serie de casos, que incluyó 241 pacientes con diagnóstico de infarto agudo del miocardio, ingresados en la Unidad de Cuidados Intensivos Coronarios del Hospital General Universitario Dr. Gustavo Aldereguía Lima de Cienfuegos, en el año 2010. Las variables que se analizaron fueron: edad, sexo, antecedentes patológicos personales, tipo de infarto agudo del miocardio (según electrocardiograma y localización topográfica, frecuencia cardiaca y tensión arterial al ingreso, clasificación de la insuficiencia cardiaca según Killip Kimball, creatinina, glicemia, colesterol total, triglicéridos, CPK-MB, y eventos adversos cardiovasculares durante su estadía hospitalaria. Resultados: la edad media de los pacientes estudiados fue de 65,6 años, con predominio del sexo masculino. La hipertensión arterial, el tabaquismo y el infarto miocárdico previo fueron los antecedentes de mayor interés, predominan los pacientes sin insuficiencia cardiaca y fracción de eyección conservada. Los eventos adversos cardiovasculares más frecuentes fueron: la angina post-infarto, arritmias ventriculares malignas y el choque cardiogénico. Conclusiones: se encontró relación significativa con la mortalidad para la edad avanzada (>70 años, taquicardia, glicemia ≥7 mmol/l al ingreso, y la presentación de arritmias ventriculares y choque cardiogénico durante la evolución intrahospitalaria.

  19. Morbi-mortalidad de la endarterectomía carotídea

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Virginia A. Pujol Lereis

    2011-10-01

    Full Text Available La endarterectomía carotídea (EC en adición al mejor tratamiento médico mostró reducción del riesgo de eventos cerebrovasculares en pacientes sintomáticos y asintomáticos con estenosis moderada-grave del vaso en ensayos clínicos en centros académicos con cirujanos altamente seleccionados. Las principales guías internacionales recomiendan que el procedimiento se realice en centros con morbi-mortalidad auditada menor al 6% para pacientes sintomáticos y 3% para asintomáticos. Evaluamos la morbi-mortalidad peri-procedimiento en nuestro centro. Esta fue definida como la presencia de accidente cerebrovascular, infarto de miocardio y/o muerte dentro de los 30 días de la cirugía. Se indicó el procedimiento en pacientes sintomáticos con estenosis > 50%. En pacientes asintomáticos o sintomáticos con estenosis ≤ 50% se decidió el tratamiento sobre una base caso por caso. Todos los pacientes fueron examinados por un neurólogo y un cardiólogo antes y después de la EC. Se utilizó en forma rutinaria monitoreo intraoperatorio con Doppler transcraneano en los pacientes con adecuada ventana ultrasónica. Se evaluaron 306 endarterectomías carotídeas. No se registraron muertes. La morbilidad perioperatoria fue de 2.6% tanto para individuos sintomáticos como asintomáticos. Estos índices se compararon favorablemente con informes de otros centros de Latinoamérica y Europa. En conclusión, este informe muestra que la EC puede realizarse en la práctica clínica cotidiana con morbi-mortalidad peri-procedimiento dentro de los niveles recomendados por las guías internacionales.

  20. Mortalidade infantil e evitabilidade em Mato Grosso do Sul, Brasil, 2000 a 2002 Infant mortality and its preventability in Mato Grosso do Sul State, Brazil, 2000-2002

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Lúcia Gomes da Silva Gastaud

    2008-07-01

    Full Text Available Este estudo retrospectivo caracteriza o perfil epidemiológico da mortalidade infantil em 16 municípios sul-mato-grossenses em 2000-2002 e avalia seu grau de evitabilidade, utilizando a Classificação Internacional de Doenças, 10ª Revisão (CID-10 e a Lista de Causas de Morte Evitáveis por Intervenções no Âmbito do Sistema Único de Saúde do Brasil. Dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM revelaram óbitos por causas perinatais em 54,3% dos 1.537 casos; anomalias congênitas em 14,9%; doenças infecciosas e parasitárias em 9,4% e doenças do aparelho respiratório em 7%. As mortes evitáveis e reduzíveis perfizeram 73,1%, na maior parte (69,5% decorrendo de inadequada atenção à mulher na gestação e parto e ao recém-nascido. Outras causas relacionaram-se à imunoprevenção (0,7%, ações de diagnóstico e tratamento (10,4% e promoção à saúde (11,2%. As mortes por causas não claramente evitáveis totalizaram 24,3%. Os resultados reforçam a relevância da monitorização de agravos materno-infantis para redução da mortalidade infantil, principalmente em menores de sete dias.This retrospective study describes the epidemiological profile of infant mortality in 2000-2002 in 16 counties in Mato Grosso do Sul State, Brazil, and evaluates the preventability of such deaths, using the International Statistical Classification of Diseases and Related Health Problems (ICD-10 and the List of Causes of Death Preventable by Interventions in the Setting of the Brazilian Unified National Health System in Children Under Five Years. Perinatal causes accounted for 54.3% of the 1,537 deaths, according to the Mortality Information System; congenital anomalies 14.9%; infectious and parasitic diseases 9.4%; and respiratory disorders 7%. A full 73.1% of deaths were preventable, and most (69.5% resulted from inadequate prenatal, obstetric, and neonatal care. Additional causes were related to vaccine prevention (0.7%, diagnosis and

  1. Antes, durante y después de la visita de la "Dama Española": mortalidad por gripa en Boyacá, Colombia, 1912-1927 Antes, durante e depois da visita da "Dama Espanhola": a mortalidade por gripe em Boyacá, Colômbia, 1912-1927 Before, during and after the visit of the "Spanish Lady": mortality by influenza in Boyacá, Colombia, 1912-1927

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Abel Fernando Martínez Martín

    2009-12-01

    Full Text Available Describir el impacto de la mortalidad por gripa en el periodo 1912-1927 en 68 municipios de Boyacá, Colombia. Estudio descriptivo, histórico, con enfoque epidemiológico. Se estableció el volumen y estructura de la población y se determinaron tasas de mortalidad para las variables de tiempo, persona y lugar. La gripa estuvo presente antes de la pandemia, se acentuó en 1918 y se volvió endémica hasta 1927. La primera muerte de la pandemia en Colombia se registra en Cartagena. En octubre se registra en Bogotá de donde se extiende a Boyacá. Se identificó un comportamiento polinómico de la pandemia de octubre a diciembre de 1918. Encontramos diferencias significativas en el comportamiento de la pandemia de gripa en Boyacá en comparación con lo descrito en Europa y Norteamérica por la literatura especializada, especialmente lo relacionado con piso térmico, grupos de edad más afectados y ausencia de oleadas.Este artigo descreve o impacto da mortalidade causada pela gripe no período de 1912-1927 em 68 municípios de Boyacá, Colombia. Um estudo descritivo, histórico, com enfoque epidemiológico. Estabelecemos o volume e a estrutura da população e determinamos taxas de mortalidade para as variavéis temporais, pessoais e de lugar. A gripe esteve presente antes do aparecimentos da pandemia, que se agravou em 1918 e se tornou endémica até 1927. A primeira norte causada pela pandemia na Colombia foi registrada em Cartagena. Em outubro registram-se as primeiras em Bogotá de onde se espalham para Boyacá. Identifíca-se um comportamento polinómico da pandemia de outubro a dezembro de 1918. Encontramos diferenças significativas no comportamento da pandemia de gripe em Boyacá em comparação com o que era descrito na Europa e na América do Norte pela literatura especializada, especialmente nas questões relacionadas com a mortalidade relacionada com as altitudes, com as faixas etárias mais afetadas e com o aumento de casos nas zonas

  2. Análise da tendência da mortalidade por acidente vascular cerebral no Brasil no século XXI Analysis of the mortality trend due to cerebrovascular accident in Brazil in the XXI century

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Célia Regina Garritano

    2012-06-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Embora seja mundialmente a segunda principal causa de óbitos, o Acidente Vascular Cerebral (AVC vem apresentando uma importante redução das taxas de mortalidade nas últimas décadas. OBJETIVO: Avaliar a tendência da taxa de mortalidade por acidente vascular cerebral no Brasil, em ambos os sexos, a partir dos 30 anos de idade, entre 2000 e 2009. MÉTODOS: Os dados populacionais foram obtidos no banco de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e os óbitos, por meio do Sistema de Informações sobre Mortalidade da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, sendo incluídos os códigos I60 a I69 de acordo com a 10ª Classificação Internacional de Doenças. Foi calculada a incidência de óbitos/1.000 habitantes, as taxas de mortalidade bruta e padronizada/100.000 habitantes. A modelagem da tendência das taxas foi feita com modelos de regressão. RESULTADOS: Observou-se um aumento na incidência de óbitos até 2006, seguindo-se um declínio até 2009, quando ocorreu a incidência mínima. Comparando os anos 2000 e 2009, nota-se uma tendência de queda da taxa de mortalidade padronizada em ambos os sexos (masculino = -14,69%; feminino = -17% e no total (-14,99%, com oscilações no período. Entre 30 e 49 anos em ambos os sexos, houve uma tendência de redução contínua e linear da taxa de mortalidade, enquanto os demais grupos etários apresentaram uma função curvilínea, culminando com uma efetiva diminuição dos valores. CONCLUSÃO: Houve uma tendência de queda na taxa de mortalidade em todas as faixas etárias e em ambos os sexos. A redução da taxa de mortalidade bruta foi mais acentuada no sexo masculino, enquanto a taxa de mortalidade padronizada mostrou uma maior redução no sexo feminino.BACKGROUND: Although it is the second leading cause of deaths worldwide, the cerebrovascular accident (CVA has shown a significant reduction in mortality rates in recent decades. OBJECTIVE: To

  3. Mortalidade de crianças com doença falciforme: um estudo de base populacional

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Paula Pinheiro Chagas Fernandes

    2010-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Caracterizar os óbitos das crianças com doença falciforme (DF triadas no estado de Minas Gerais e acompanhadas na Fundação Hemominas. MÉTODOS: Coorte de crianças diagnosticadas pelo Programa de Triagem Neonatal de Minas Gerais (março/1998 - fevereiro/2005. Os óbitos foram identificados pela busca ativa das crianças ausentes nas consultas agendadas nos hemocentros. Dados clínicos e epidemiológicos foram coletados dos documentos de óbito, banco de dados da triagem neonatal, prontuários médicos e em entrevistas com as famílias. RESULTADOS: Foram triadas 1.833.030 crianças no período, sendo 1.396 com DF (1:1.300. Ocorreram 78 óbitos: 63 em crianças com genótipo SS, 12 em crianças com genótipo SC e três em crianças com genótipo S/β+ talassemia. Cinquenta e seis crianças (71,8% morreram antes dos 2 anos de idade; 59 morreram em hospitais e 18 no domicílio ou trânsito. Causas de óbito pelo atestado (n = 78: 38,5% infecção; 16,6% sequestro esplênico agudo; 9% outras causas; 15,4% sem assistência médica; e 20,5% indeterminada. Segundo as entrevistas (n = 52, o sequestro esplênico foi responsável por quase 1/3 dos óbitos, contrastando com a porcentagem de apenas 14% registrada nos atestados de óbito. As probabilidades de sobrevida aos 5 anos (erro padrão da média para crianças SS, SC e Sβ+ talassemia foram: 89,4 (1,4, 97,7 (0,7 e 94,7% (3,0, respectivamente (SS versus SC, p < 0,0001. CONCLUSÕES: Mesmo em um programa de triagem neonatal com rigoroso controle do tratamento, a probabilidade de óbito em crianças com genótipo SS ainda é elevada. Os óbitos com causa indeterminada indicam dificuldades no reconhecimento da DF e das suas complicações. Esforços educativos dirigidos a profissionais da saúde e familiares devem ser incrementados para diminuir a mortalidade pela DF.

  4. Influence of a physical training program on muscle strength, balance and gait velocity among women with osteoporosis Influência de um programa de treinamento físico na força muscular, no equilíbrio e na velocidade da marcha de mulheres portadoras de osteoporose

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    MC Aveiro

    2006-12-01

    Full Text Available OBJECTIVES: The trend towards increased life expectancy will certainly lead to increases in morbidity and mortality relating to osteoporosis. Because of the lack of well defined protocols on the intensity and frequency of easily performed physical exercises for Brazilian women, this study proposed to analyze the effects of a training program for ankle muscle strength, balance performance and gait velocity among women with a densitometric diagnosis of osteoporosis. METHODS: Twelve female volunteers (age 68.7 ± 2.7 years underwent physical evaluation and subsequent reevaluation after twelve weeks. The physical activity program was guided by a physical therapist, who conducted 60-minute sessions, three times a week for twelve weeks. Each training session included some stretching exercises, strengthening exercises for the ankle dorsiflexor and plantar-flexor muscles, with 50% of 10-repetition maximum (10-RM, and balance training. RESULTS: The variables analyzed regarding balance index, gait velocity and muscle strength presented significant improvement (p OBJETIVOS: A tendência de aumento na expectativa de vida certamente representará incrementos na morbidade e na mortalidade em eventos relacionados a osteoporose. Devido à falta de protocolos bem definidos na intensidade e freqüência de exercícios físicos, que sejam fáceis de se realizarem, para mulheres brasileiras, este estudo propôs analisar os efeitos de um programa de treinamento na força muscular do tornozelo, no equilíbrio funcional e na velocidade da marcha de mulheres com diagnóstico densitométrico de osteoporose. MÉTODOS: Doze mulheres voluntárias (idade 68,7 ± 2,7 foram submetidas à avaliação física e, posteriormente, reavaliadas após doze semanas. O programa de atividade física foi orientado por um fis