WorldWideScience

Sample records for homoenxertos valvares decelularizados

  1. Emprego e avaliação em médio prazo da cúspide de homoenxerto decelularizado na correção da tetralogia de Fallot The use and midium-term evaluation of decellularized allograft cusp in the surgical treatment of the tetralogy of Fallot

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leonardo Andrade Mulinari

    2008-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever a técnica de preparo e a evolução ecocardiográfica das cúspides de homoenxerto decelularizado utilizadas em pacientes com tetralogia de Fallot. MÉTODOS: No período de março de 2005 a agosto de 2007, 15 pacientes foram submetidos ao implante deste tipo de enxerto e foram acompanhados clinicamente e com ecocardiograma para avaliar o resultado morfofuncional dos enxertos. RESULTADOS: O acompanhamento médio foi de 12,7 meses (1-25 meses. A análise ecocardiográfica em médio prazo revelou: insuficiência pulmonar leve em nove (60% pacientes, moderada em três (20% e importante em três (20%; a função sistólica do ventrículo direito esteve preservada em 13 (86,7% pacientes e com disfunção leve em dois (13,3%; 11 (73,4% pacientes não apresentaram gradientes na via de saída do ventrículo direito (VD, e em quatro (26,6% pacientes evidenciou-se a presença de estenose leve; a mobilidade da cúspide foi normal em todos os pacientes; não houve espessamento maior de 1,5mm nas cúspides analisadas; não se detectou nenhuma calcificação nas cúspides. Catorze (93,3% pacientes apresentaram Z score entre -1 e 0,7 e um (6,7% paciente apresentou anel pulmonar com Z score de + 2,5. CONCLUSÃO: O retalho de homoenxerto decelularizado parece ser uma boa opção para a ampliação da via de saída do VD nos pacientes submetidos à correção total da tetralogia de Fallot em médio prazo.OBJECTIVE: To describe the technique of implantation and to show the echocardiographic follow-up of the decellularized cusps allografts used in patients with tetralogy of Fallot. METHODS: Fifteen patients underwent this implantation between March 2005 and August 2007 and they were clinically followed-up. An echocardiogram was performed to evaluate the morphofunctional result of the allografts. RESULTS: The mean follow-up was 12.7 months (1-25 months. The echocardiography results showed that pulmonary insufficiency was mild in nine (60

  2. Homoenxerto mitral: uma realidade

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Francisco Diniz Affonso da COSTA

    1998-07-01

    Full Text Available Fundamentos: A utilização de homoenxertos valvares aórticos criopreservados está associada a excelente qualidade de vida, com baixa morbidade e durabilidade satisfatória. Espera-se obter resultados semelhantes em posição mitral com o emprego de homoenxertos mitrais criopreservados. Objetivo: Avaliar os resultados imediatos e a curto prazo da substituição da valva mitral por homoenxerto mitral criopreservado. Casuística e Métodos: De julho/97 a fevereiro/98, 8 pacientes com média de idades de 40,3 ± 6,2 anos foram submetidos a substituição da valva mitral por homoenxerto mitral criopreservado. A técnica de implante consistiu de fixação látero-lateral dos músculos papilares, sutura anular contínua e anuloplastia com anel de Carpentier. Antes da alta, todos os pacientes realizaram ecocardiografia bidimensional com Doppler para análise da função valvar e ventricular. Os pacientes foram solicitados a retornar no primeiro mês e, subseqüentemente, a cada três meses de pós-operatório, para controles clínico e ecocardiográfico tardio. Resultados: Houve um óbito hospitalar de causa não relacionada ao enxerto. A avaliação ecocardiográfica antes da alta hospitalar demonstrou média das áreas valvares de 3,1 ± 0,6 cm2 e média dos gradientes médios de 3,5 ± 1,6 mmHg. A insuficiência valvar foi quantificada como inexistente ou trivial em 4 casos e leve em 3. A fração de ejeção de 57 ± 7% no pré-operatório foi adequadamente preservada no pós-operatório (62 ± 6%. Os níveis de hipertensão pulmonar regrediram significativamente de 87 ± 15 mmHg no pré-operatório para 48 ± 12 mmHg no pós-operatório. Houve também redução do tamanho da cavidade atrial esquerda de 61 ± 10 mm para 53 ± 7 mm. Nenhum paciente foi perdido do acompanhamento tardio. Após um tempo médio de seguimento de 4,1 ± 2,5 meses, os pacientes encontram-se funcionalmente bem e sem complicações pós-operatórias. O estudo ecocardiogr

  3. Avaliação do comportamento biológico de homoenxertos valvares pulmonares descelularizados: estudo experimental em ovinos Evaluation of the biological behavior of decellularized pulmonary homografts: an experimental sheep model

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fábio Binhara Navarro

    2010-09-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Não havendo um substituto valvar ideal, os homoenxertos criopreservados são considerados uma boa opção, pelo excelente perfil hemodinâmico, baixa incidência de tromboembolismo, resistência a infecções e durabilidade a médio prazo. Porém, estão sujeitos à progressiva degeneração, especialmente em crianças e adultos jovens. Sua antigenicidade desencadeia uma resposta imunológica que contribui para sua degeneração, calcificação e falência. Para diminuir esta antigenicidade, desenvolveu-se o processo de descelularização. Pela ação de detergentes e enzimas, este processo remove os componentes celulares do homoenxerto, diminuindo sua imunogenicidade e, provavelmente, retardando sua degeneração. OBJETIVO: O objetivo deste estudo, experimental e descritivo, é analisar o comportamento histológico e funcional de homoenxertos pulmonares ovinos descelularizados (H-descel por uma nova solução, composta principalmente de dodecil sulfato de sódio a 0,1% e desenvolvida na PUCPR. Para caracterizar este comportamento, serão avaliados o repovoamento celular, a ocorrência de calcificação e a função valvar ao ecocardiograma. MÉTODOS: A amostra foi constituída de oito ovinos, submetidos ao implante de H-descel em posição ortotópica, através de uma toracotomia esquerda, com auxílio de circulação extracorpórea. Os animais foram acompanhados clinicamente e por ecocardiogramas periódicos até o explante, realizados em prazos predefinidos para cada dois animais: sete, 30, 90 e 180 dias. A análise histológica foi realizada por colorações Hematoxilina-eosina, Pentacrômio de Movat e Alizarina Red. RESULTADOS: Todos os animais sobreviveram ao procedimento e atingiram seus períodos de seguimento. Não houve insuficiência ou estenose destes enxertos ao ecocardiograma. Os animais submetidos aos explantes em 90 e 180 dias tiveram significativos ganhos ponderais e estes H-descel aumentaram de diâmetro, sem

  4. Dez anos de experiência com a substituição da valva aórtica com homoenxertos valvares aórticos implantados pela técnica da substituição total da raiz Ten years experience of aortic valve replacement with aortic homograft root replacement

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Francisco Costa

    2006-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar os resultados imediatos e tardios de 10 anos da substituição da valva aórtica por homoenxertos valvares aórticos implantados pela técnica de substituição total da raiz, e identificar eventuais fatores de risco correlacionados com a degeneração tecidual primária dos enxertos. MÉTODO: Entre maio/1995 e janeiro/2006, 282 pacientes com média de idade de 52,8±16,6 anos foram submetidos à substituição da valva aórtica com homoenxertos valvares. As etiologias prevalentes foram a valva aórtica bicúspide calcificada e a degeneração senil em 49% dos casos. Quarenta e sete pacientes eram reoperações e 26 tinham endocardite bacteriana aguda. Procedimentos associados foram realizados em 113 pacientes. O homoenxerto valvar foi implantado pela técnica de substituição total da raiz em todos os casos. O tempo de seguimento pós-operatório variou de 1 a 129 meses (média = 41±25 meses. RESULTADOS: A mortalidade imediata foi de 7%, sendo de apenas 2,6% nos casos de operação eletiva para a substituição isolada da valva aórtica. Dos 262 que receberam alta hospitalar, foi possível obter avaliação clínica e/ou ecocardiograma em 209 deles, sendo 51 (20% perdidos durante o seguimento. Houve 17 óbitos tardios, entre o 2º e 81º meses de pós-operatório, o que resultou em curva atuarial de sobrevida global de 90% e 80,1% aos 5 e 10 anos de evolução, respectivamente. Foram observados apenas oito episódios tromboembólicos (quatro imediatos e quatro tardios, durante a evolução para uma incidência linearizada de 0,3%/100 pacientes/ano. Endocardite bacteriana ocorreu em três ocasiões (0,4%/100 pacientes/ano. Nove pacientes foram reoperados, dos quais apenas três por problemas no homoenxerto (uma degeneração tecidual e dois casos de endocardite, o que resultou numa probabilidade de 94% livres dessa complicação aos 10 anos de seguimento. A análise do ecocardiograma tardio demonstrou gradiente m

  5. Anuloplastia de homoenxerto pulmonar criopreservado com anel de Delrin na atresia pulmonar com comunicação interventricular Annuloplasty of cryopreserved pulmonary homograft with Delrin stent in pulmonary atresia with ventricular septal defect

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ulisses Alexandre Croti

    2007-05-01

    Full Text Available Criança de seis anos portadora de atresia pulmonar com comunicação interventricular, submetida a correção total com um ano, empregando monoválvula de pericárdio bovino na reconstrução da via de saída do ventrículo direito. Evoluiu com importante regurgitação valvar pulmonar (RVP e disfunção do ventrículo direito. Na reoperação foi implantado homoenxerto pulmonar criopreservado (HPC com anuloplastia, utilizando anel de Delrin com o intuito de evitar distorção geométrica do conduto. Após dois anos, o ecocardiograma, semelhante ao pós-operatório imediato, demonstra RVP discreta e função ventricular direita normal, sugerindo que essa manobra pode ser utilizada como coadjuvante para otimizar o resultado do implante do HPC.A six-year-old child was suffering from pulmonary atresia with ventricular septal defect after a total correction at 1 year of age using a bovine pericardial monocusp valve in the reconstruction of the right ventricle outflow tract. The infant evolved with significant pulmonary valve regurgitation (PVR and right ventricle dysfunction. On reoperation, a cryopreserved pulmonary homograft (CPH was implanted with annuloplasty utilizing a Delrin ring with the aim of avoiding geometric distortion of the vessel. After two years, an echocardiogram proved a similar state to the immediate postoperative period with slight pulmonary valve regurgitation and normal right ventricular function suggesting that this maneuver may be used as coadjuvant treatment to optimize the result of CPH implantation.

  6. Disfunção do homoenxerto pulmonar utilizado na reconstrução do trato de saída do ventrículo direito

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andréa Weirich Lenzi

    2011-01-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: O homoenxerto pulmonar tem sido utilizado como uma opção na correção de cardiopatia congênita com obstrução da via de saída do ventrículo direito. Os resultados em longo prazo, no entanto, mostram-se pouco satisfatórios. OBJETIVO: Identificar os fatores de risco associados à disfunção e à falência do homoenxerto pulmonar. MÉTODOS: Estudo em crianças submetidas à ampliação da via de saída do ventrículo direito com homoenxerto pulmonar. As variáveis clínicas, cirúrgicas, evolutivas e de aspectos morfológicos da prótese foram analisadas como fatores de risco. RESULTADOS: A amostra final de 75 pacientes com idade mediana na cirurgia de 22 meses, variando de 1-157 meses, apresentou 13 pacientes (17,0% que desenvolveram disfunção do homoenxerto, caracterizado por estenose ou insuficiência pulmonar grave. O tempo de ocorrência entre o implante do homoenxerto e a detecção da disfunção foi de 45 ± 20 meses. Quando o tamanho do homoenxerto foi menor de 21 mm e o escore Z da valva pulmonar foi menor do que zero, ou maior do que três, foram considerados fatores de risco para a ocorrência de disfunção. CONCLUSÃO: O homoenxerto pulmonar de tamanho menor do que 21 mm e a valva pulmonar inadequada para idade e peso do paciente são fatores determinantes para disfunção da prótese.

  7. Avaliação inicial de homoenxertos em posição pulmonar em crianças e adolescentes Initial evaluation of homografts in pulmonary position in infants and adolescents

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Hélcio GIFFHORN

    1999-04-01

    Full Text Available Objetivo: Os homoenxertos valvares, a fresco e criopreservados, representam um bom substituto valvar para crianças e adolescentes por não necessitarem de anticoagulação, possuir maior resistência à infecção e por apresentarem bom desempenho hemodinâmico. O objetivo deste trabalho é avaliar os resultados iniciais pós-operatório (PO dos pacientes pediátricos após o implante de homoenxertos (Hx em posição pulmonar. Casuística e Métodos: No período de Setembro/1995 a Dezembro/1997, foram implantados 14 Hx em posição pulmonar. Destes, 4 (28,6% eram a fresco e 10 (71,4% criopreservados. A idade dos pacientes variou de 10 meses a 17 anos, sendo 9 (64% do sexo masculino e 5(36% do feminino. Os pacientes foram divididos em 2 Grupos: A - Valvopatia aórtica (Operação de Ross e B - Cardiopatias congênitas. O diâmetro dos Hx variou de 16 a 26 mm. O tempo de circulação extracorpórea (CEC variou de 74 a 303 minutos e o de oclusão aórtica de 49 a 160 minutos. Resultados: Houve 1 óbito hospitalar. Todos os sobreviventes foram acompanhados clínica, radiológica, eletrocardiográfica e ecocardiograficamente. Treze pacientes estão em NYHA I e 1 em NYHA II. As complicações mais freqüentes foram síndrome de baixo débito, derrame pericárdico e anormalidades eletrocardiográficas, que ocorreram em 2 pacientes, todos evoluindo favoravelmente. Estenose de via de saída do VD foi observada precocemente em 2 pacientes com gradientes de 44 e 23 mmHg. Um paciente portador de Hx pulmonar em posição pulmonar foi submetido à valvoplastia por balão com sucesso por apresentar estenose importante. Os pacientes cuja etiologia era reumática continuam com profilaxia antibiótica e não houve recidivas. Conclusões: A evolução hemodinâmica dos Hx em posição pulmonar foi satisfatória. Um paciente apresentou estenose importante, que após a valvoplastia teve diminuição do gradiente e 1 paciente manteve-se na classe funcional pr

  8. Fatores de risco para mortalidade hospitalar nas reoperações valvares

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    BRANDÃO Carlos Manuel de Almeida

    2002-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Identificar fatores de risco para mortalidade hospitalar em reoperações valvares. MÉTODO: Foi realizada análise prospectiva de 194 pacientes submetidos a reoperações valvares no período entre julho de 1995 e junho de 1999. As variáveis estudadas foram: sexo, idade, classe funcional, número e tipo de operações prévias, intervalo entre as operações, caráter da operação, creatinina sérica, fração de ejeção do ventrículo esquerdo, diâmetros diastólico e sistólico do ventrículo esquerdo, pressão sistólica de ventrículo direito, atividade de protrombina, relação do tempo de tromboplastina parcial ativada, contagem de plaquetas, tempo de circulação extracorpórea, tempo de pinçamento aórtico, posição e número de valvas, tipo de procedimento, operações associadas e volume de sangramento intra-operatório. Análise univariada e multivariada foi realizada para determinar os fatores de risco para mortalidade hospitalar. RESULTADOS: A mortalidade hospitalar foi de 8,8% (17 pacientes. A análise univariada identificou as seguintes variáveis associadas a maior mortalidade: classe funcional avançada, fração de ejeção do ventrículo esquerdo baixa, atividade de protrombina baixa, creatinina elevada, tempo de circulação extracorpórea prolongado, tempo de pinçamento aórtico prolongado, procedimentos associados e volume de sangramento intra-operatório elevado. Na análise multivariada foram significativas: classe funcional IV, creatinina > 1,5 mg/dl e tempo de circulação extracorpórea > 120 minutos. CONCLUSÕES: As variáveis classe funcional IV, creatinina > 1,5 mg/dl e tempo de circulação extracorpórea > 120 minutos são fatores de risco independentes para mortalidade hospitalar nas reoperações valvares.

  9. Toracotomia minimamente invasiva nas intervenções cirúrgicas valvares

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    PEREIRA Marcelo Balestro

    1998-01-01

    Full Text Available Introdução: é tema atual a realização de procedimentos cirúrgicos por minitoracotomias que, inicialmente utilizadas para operações de revascularização do miocárdio, têm sido também propostas como acesso às operações valvares. O objetivo deste trabalho é analisar resultados da minitoracotomia em relação à técnica tradicional nas intervenções valvares, em estudo prospectivo. Casuística e métodos: entre novembro de 1996 e fevereiro de 1998, dois grupos, 8 pacientes operados por minitoracotomia (Grupo 1 e 8 controles (Grupo 2 equiparáveis nas variáveis sexo, idade, peso/altura, classe funcional pré-operatória, doença de base e operação proposta, foram submetidos a reparo ou troca valvar aórtica ou mitral. Os pacientes do Grupo 1 foram operados através de incisão paraesternal direita de até 8 cm, com circulação extracorpórea (CEC estabelecida através de canulação arterial e venosa femorais e os do Grupo 2 (controles por esternotomia mediana. Ambos os grupos foram acompanhados até a alta hospitalar. Resultados: Os parâmetros avaliados no trans-operatório e pós-operatório, bem como a análise estatística constam nas Tabelas 1 e 2. Não ocorreram óbitos imediatos. Duas complicações foram registradas: um infarto per-operatório e um acidente vascular cerebral no Grupo 2. Conclusão: os resultados parciais permitem inferir que a abordagem através de pequenas toracotomias é factível sem aumento na morbimortalidade, do tempo cirúrgico ou da estadia hospitalar. Possíveis vantagens objetivas de um método em relação a outro, exceto o aspecto estético, não estão evidentes até esta etapa do estudo.

  10. Insuficiência valvar aórtica por valva quadricúspide

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    SALUM Marco Antônio

    2002-01-01

    Full Text Available Valva aórtica quadricúspide (VAQ é uma anomalia rara com incidência entre 0,003% e 0,043%. Pode ser achado ocasional em pacientes assintomáticos, mas, freqüentemente, está associada com regurgitação aórtica. O ecocardiograma é método ideal de determinação e acompanhamento dessa anomalia e suas repercussões. É relatado caso de paciente do sexo masculino, 56 anos, hipertenso, que apresentou dispnéia súbita, tosse seca, sopro diastólico grau III/VI focos aórtico e aórtico acessório, crepitações pulmonares nas bases, sugerindo insuficiência cardíaca. Ecocardiograma transtorácico mostrou VAQ com regurgitação moderada. Houve melhora com tratamento clínico. Após um ano, novo ecocardiograma revelou regurgitação aórtica importante, hipertensão pulmonar, hipertrofia moderada e dilatação leve de ventrículo esquerdo. Diante da deterioração da fração de ejeção e demais achados ecocardiográficos, indicou-se a troca valvar. A valva nativa apresentava três cúspides de mesmo tamanho e uma pouco menor. O paciente evoluiu com remissão dos sintomas. Insuficiência aórtica por valva quadricúspide geralmente é detectada em adultos; nas crianças a função cardíaca é normal. Defeitos cardíacos associados são raros e incluem defeitos óstio coronário. A anatomia valvar varia com o tamanho das cúspides, sendo que em 60% dos casos a VAQ possui três cúspides de igual tamanho e uma cúspide menor. A definição ecocardiográfica característica de VAQ é a forma de 'X' durante a diástole e abertura livre das cúspides com configuração retangular durante a sístole. Os achados clínicos e anatômicos da valva do paciente descrito condizem com a literatura.

  11. Long-term survival in children with atrioventricular septal defect and common atrioventricular valvar orifice in Sweden.

    Science.gov (United States)

    Frid, Christina; Björkhem, Gudrun; Jonzon, Anders; Sunnegårdh, Jan; Annerén, Göran; Lundell, Bo

    2004-02-01

    The survival for patients with atrioventricular septal defect has improved markedly over the last decades and, during the same period, the survival of children with Down's syndrome has also increased. The aim of our study was to investigate long-term survival in patients having atrioventricular septal defect with common valvar orifice, but without associated significant congenital heart defects, in the setting of Down's syndrome, comparing the findings to those in chromosomally normal children with the same malformation. In a population-based retrospective study, we scrutinised the medical records from 801 liveborn children with atrioventricular septal defect born in Sweden during the period 1973 through 1997. Data on gender, presence or absence of Down's syndrome, associated congenital heart defects, date of birth, operation and death were recorded and followed up until 2001. An isolated atrioventricular septal defect with common atrioventricular valvar orifice was present in 502 children, of whom 86% had Down's syndrome. We found a significant reduc tion over time in age at operation, and in postoperative mortality at 30 days, from 28 to 1%. Using a multiple logistic regression model, we found no significant differences in mortality between genders, nor between those with or without Down's syndrome. Early corrective surgery could not be identified as a significant independent factor for survival. The 5-year postoperative survival in patients with Down's syndrome increased from 65% over the period from 1973 through 1977, to about 90% in the period 1993 through 1997, and the same trend was observed in chromosomally normal patients. Survival in uncomplicated atrioventricular septal defect with common atrioventricular valvar orifice has greatly increased, and surgical correction is now equally successful in patients with Down's syndrome and chromosomally normal patients, and for both genders. Death in connection with surgery is no longer the major threat, and focus

  12. Cirurgia valvar e coronária simultânea Combined coronary and valvular surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pablo M. A Pomerantzeff

    1994-12-01

    Full Text Available Este trabalho analisa 172 pacientes consecutivos operados de cirurgia valvar e coronária simultânea, no período compreendido entre julho de 1980 e junho de 1989.0 número de pacientes submetidos a revascularização do miocárdio e tratamento cirúrgico da valva aórtica (RAo foi de 95, sendo que 75 foram submetidos a tratamento cirúrgico da valva mitral e revascularização do miocárdio (RMi. As lesões valvares mais freqüentes foram a estenose aórtica, 44 casos de insuficiência mitral em 40 casos. O número de anastomoses por paciente foi de 1,87 em média para os pacientes RMi e de 1,56 nos pacientes RAo. A mortalidade hospitalar foi de 9,8% sendo que a mortalidade para os pacientes RAo foi de 7,3% e para os pacientes RMi foi de 12%. Não houve diferença significativa (x²=04423 entre a mortalidade dos pacientes portadores de insuficiência mitral isquémica, operados eletivamente ou em caráter de emergência, sendo a mortalidade de 20% nos eletivos e de 37,5% nos de emergência. Não houve relação entre mortalidade e número de anastomoses por paciente. Houve tendência de melhores resultados com relação à mortalidade nos pacientes RMi com cirurgia conservadora (x²=1,6382. A curva actuarial de sobrevida mostra 82,6% em 19 semestres para os pacientes RMi, 90,4% para os pacientes RAo e 86,3% para o estudo global de pacientes. Com uma evolução de 5172 meses/pacientes, 75% apresentam-se em classe funcional I (NYHA.In the period between July 1980 and June 1989,172 consecutive patients were submitted to combined coronary and valvular surgery. There were patients with predominantly valvular indications and others with predominant coronary indications. In 95 cases, myocardial revascularization and surgical treatment of the aortic valve (RAo were simultaneously performed. Seventy five patients were submitted to myocardial revascularization and surgical treatment of the mitral valve (RMi. The more frequent valvular lesions were

  13. Tratamento cirúrgico da endocardite em valva tricúspide por ressecção valvar

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    SANTIAGO Ricardo L. A.

    1999-01-01

    Full Text Available O tratamento cirúrgico da endocardite de valva tricúspide é controverso. Arbulu & Asfaw (7 indicam a exérese simples da valva tricúspide, podendo se optar ou não pelo implante da prótese em um segundo tempo. Outros autores, como Frater (8, indicam troca no mesmo tempo operatório e Évora et al. (9 a vegetectomia com plastia valvar. O objetivo do nosso trabalho é apresentar a evolução de 3 pacientes operados no período de 9/90 a 4/98, vítimas de endocardite isolada de valva tricúspide, através da técnica de exérese sem substituição valvar. Nenhum dos pacientes fazia uso de drogas injetáveis e foram operados em franca sepse. Um paciente faleceu devido a grave quadro de choque séptico e os outros 2 estão evoluindo em classe I e II da NYHA.

  14. Coeficientes de proporcionalidade nas valvas atrioventriculares: estudo anatômico dos segmentos valvares em indivíduos normais Coefficients of proportions of the atrioventricular valves: an anatomical study of valvar segments of normal individuals

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Natália Martins Magacho de Andrade

    2005-09-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever as relações anatômicas existentes entre as estruturas das valvas cardíacas, levando em consideração os segmentos dos anéis fibrosos e o volume ventricular esquerdo. MÉTODO: Analisaram-se fotografias digitais de 41 corações oriundos de necropsias feitas pelo Núcleo de Perícias Médico Legais. As fotos foram processadas em software em ambiente MATLAB®, que forneceu as medidas de perímetro e área valvares e o volume ventricular esquerdo. RESULTADOS: A média de idade dos indivíduos necropsiados foi de 33 anos, com 17 anos de desvio-padrão. Testaram-se diversas correlações envolvendo as valvas tricúspide e mitral, sendo encontradas correlações fortemente significativas entre a distância intercomissural (DIt e o perímetro do anel anterior (PA na valva tricúspide (r = 0,72 com pABSTRACT OBJECTIVE: To describe the anatomical relationships that exist between the heart valve structures taking into account the segments of the fibrous annuli and the left ventricular volume METHOD: Digital photographs of 41 hearts from autopsies performed by a coroner's office were analyzed. The photographs were processed using MATLAB® software, which supplies measurements of the valvar perimeter and area and the left ventricular volume. RESULTS: The average age of the corpses studied was 33 years old (standard deviation ± 17 years. Several ratios involving the tricuspid and mitral valves were tested, with strongly significant correlations found between the inter-commissural distance (ItD and the perimeter of the anterior annulus (PA of the tricuspid valve (r = 0.72; p-value < 0.05 and between the inter-commissural distance (ImD and the perimeter of the posterior annulus (PP of the mitral valve (r = 0.63; p-value < 0.05. The proportions between these parameters were PA/ItD = 1.36 ± 0.24 and PP/ImD = 1.38 ± 0.16. CONCLUSION: The proportions between the perimeter of the anterior annulus (tricuspid and the perimeter of the

  15. Homoenxerto aórtico criopreservado no tratamento cirúrgico das lesões da valva aórtica: resultados imediatos Cryopreserved aortic homograft for aortic valve replacement: immediate results

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luís Roberto Gerola

    2004-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar os resultados imediatos, clínicos e ecocardiográficos, com o uso do homoenxerto aórtico criopreservado no tratamento cirúrgico da valva aórtica. MATERIAL: Dezoito pacientes com lesão na valva aórtica receberam homoenxerto aórtico criopreservado, sendo 15 homens, 10 com insuficiência aórtica e oito, estenose aórtica. A idade variou de 18 a 65 (média de 44,5 ± 18,14 anos. Quatro pacientes apresentavam endocardite bacteriana em atividade, 12 estavam em classe funcional II, seis em classe funcional III (NYHA. A função ventricular esquerda era normal em 15 pacientes. RESULTADOS: A mortalidade hospitalar foi de 5,5% (um paciente, por insuficiência respiratória, os demais receberam alta hospitalar entre o 5° e 8° dia de pós-operatório em classe funcional I. O gradiente transvalvar aórtico máximo, ao ecocardiograma, variou de zero a 30 mmhg, com média de 10,9 ± 9,2 mmhg. Cinco pacientes não apresentavam nenhum grau de refluxo pelo homoenxerto, 11 (61,1% tinham refluxo mínimo e dois apresentavam refluxo leve. O tempo de circulação extracorpórea variou de 130 a 220 (média de 183,9 ± 36,7 minutos. O tempo de pinçamento da aorta variou de 102 a 168 (média de 139,14 ± 25,10 minutos. O sangramento no pós-operatório variou 210 a 1220 ml, com média de 511,4 ± 335,1 ml e não houve reoperações. O tempo de intubação orotraqueal variou de 2h e 50min a 17 h com média de 9,14 ± 3,6 h. CONCLUSÃO: O homoenxerto aórtico criopreservado pode ser utilizado rotineiramente com baixa morbi-mortalidade hospitalar.OBJECTIVE: To assess immediate clinical and echocardiographic results of the use of cryopreserved aortic homografts for aortic valve replacement. METHODS: Eighteen patients with aortic valve disease underwent aortic valve replacement, receiving a cryopreserved aortic homograft, 15 were male, 10 had aortic regurgitation, and 8 had aortic stenosis. Age ranged from 18 to 65 years (mean, 44.5 ± 18

  16. Insuficiência aórtica aguda por avulsão de comissura valvar aórtica

    OpenAIRE

    Cunha,Claudio Ribeiro da; Santos,Paulo César; Atik,Fernando Antibas; Conti,Daniel Oliveira de

    2012-01-01

    Paciente do sexo masculino, de 66 anos, previamente hipertenso, com história de ortopneia, palpitações e dor precordial de início súbito, que teve o diagnóstico de avulsão espontânea de uma comissura valvar aórtica e consequente insuficiência aórtica aguda, evoluindo com insuficiência cardíaca esquerda refratária ao tratamento clínico. O paciente foi submetido precocemente à substituição cirúrgica da valva aórtica por uma bioprótese, e apresentou evolução pós-operatória satisfatória. Atualmen...

  17. A inclusão do escore de risco na tomada de decisão em cardiopatia valvar

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Casalino

    2012-06-01

    Full Text Available Fatos clínicos e dados numéricos sustentam interpretações sobre qualidade de vida e sobrevida no portador de cardiopatia valvar. Tais dados são úteis na tomada de decisão sobre interrupção da história natural e substituição por uma história pós-correção hemodinâmica. Competência e expertise interdisciplinar são exigidas para maximizar o resultado necessário e possível. Contudo, o ideal das recomendações para a obtenção do mais alto grau de satisfação terapêutica pelo portador de cardiopatia valvar sofre a influência de um conjunto de variáveis, parte ligadas a especificações do paciente, parte decorrentes de limitações dos métodos. O racional do escore de risco validado para marcadores múltiplos é o acréscimo de acurácia quantitativa à avaliação clínica prognóstica baseada na heterogeneidade da experiência individual e na intuição. Nesse contexto, o uso dos escores de riscos com função de predizer mortalidade pós-operatória são ferramentas úteis, de fácil aplicabilidade e que nos oferece dados objetivos sobre a situação do paciente. Das ferramentas disponíveis (EuroSCORE, STS score e Ambler Score e utilizadas de forma assistencial, nenhuma apresenta validação em nossa população.

  18. Cirurgia das dissecções crónicas da aorta ascendente com insuficiência valvar Surgery of chronic aortic dissection with aortic insufficiency

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo M Pêgo-Fernandes

    1990-12-01

    Full Text Available No período de janeiro de 1980 a dezembro de 1988, foram operados 44 pacientes com dissecções aórticas crônicas e insuficiência aórtica. Esse grupo foi analisado para se avaliar a evolução comparativa dos doentes em que a valva aórtica foi preservada em relação àqueles em que houve substituição valvar. As características pré-operatórias eram semelhantes, sendo efetuada troca da valva quando havia degeneração valvar ou ectasia ânulo-aórtica. Nos casos de desabamento de válvulas com alargamento do anel realizou-se plástica valvar. Em 48% dos casos foi possível a preservação valvar através de suspensão da valva aórtica. Nos 23 doentes em que foi realizada a substituição valvar, a técnica de Bentall e De Bono foi utilizada em 16. Em seis pacientes foram associados outros procedimentos cirúrgicos. Em todos os doentes operados a partir de 1986 foi utilizada cola biológica. Em 41 (93% pacientes a aorta proximnal foi substituída e nos três restantes realizou-se aortoplastia. Cinco pacientes (11% tiveram morte hospitalar, três por baixo débito, um por sangramento e um por complicação neurológica. Dois pacientes (4% apresentaram morte tardia. O seguimento dos 37 sobreviventes variou de dois a 108 meses, com média de 18: 78% estavam em classe I e os demais em classe II. Dois pacientes que tiveram a valva preservada apresentaram insuficiência aórtica discreta. Três doentes que receberam válvula biológica necessitaram reoperaçáo tardiamente, por disfunção da válvula. Um doente submetido, inicialmente, a aortoplastia e plástica valvar apresentou redissecção e insuficiência aórtica após 60 meses, sendo reoperado pela técnica de Bentall. No estudo com curva atuarial de sobrevida notamos que os pacientes submetidos a plástica valvar tiveram maior sobrevida. Podemos concluir que: 1 a suspensão valvar é uma técnica satisfatória em pacientes com dissecções crônicas da aorta, com baixa mortalidade e

  19. Endocardite infecciosa valvar submetida a tratamento cirúrgico: análise de 64 casos Infective valve endocarditis treated by surgery: analysis of 64 cases

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Demóstenes G. Lima Ribeiro

    2005-03-01

    Full Text Available OBJETIVO: Identificar aspectos clínico-laboratoriais da endocardite infecciosa valvar, tratada com cirurgia, no Hospital de Messejana, Fortaleza, CE, no período de 1988 a 2003. MÉTODO: Estudo observacional, retrospectivo, da fase hospitalar, de 64 pacientes portadores de endocardite infecciosa, submetidos à substituição valvar aórtica e/ou mitral, vegectomia e plastia da tricúspide e excisão da valva pulmonar, como parte do tratamento. Analisados o sexo, a idade, o tempo decorrido entre a internação e a cirurgia e entre a internação e a alta hospitalar, a valva acometida, o resultado da hemocultura, o procedimento cirúrgico efetuado e a mortalidade. RESULTADOS: A endocardite infecciosa valvar, tratada com cirurgia, preponderou na terceira década, 81,2% dos pacientes eram masculinos. O tempo decorrido entre a internamento e a cirurgia foi menor nos pacientes que faleceram. A valva aórtica, de modo isolado ou associado, foi acometida em 65% dos casos. Hemoculturas foram positivas em 42%; em 52,4% delas, isolou-se Estafilolococo aureus. Necessitaram de substituição valvar 93,7% dos pacientes. Houve mortalidade de 14,1%, não influenciada pela idade nem pelo resultado da hemocultura. CONCLUSÃO: Endocardite infecciosa valvar, submetida ao tratamento cirúrgico, foi mais freqüente em homens e na terceira década. Acometeu preferencialmente a valva aórtica. Estafilolococo aureus foi o patógeno mais comum. Na quase totalidade dos casos, procedeu-se substituição valvar e a mortalidade hospitalar foi de 14,1%.OBJECTIVE: To identify some aspects of the infective valve endocarditis treated by heart surgery, as well as antibiotic therapy, in a public hospital, in the city of Fortaleza, Ceará state, Brazil, from1988 to 2003. METHOD: A retrospective and observational study of 64 patients with Infective Valve Endocarditis who required aortic and/or mitral valve replacement, tricuspid vegectomy and repair or pulmonary valve valvulectomy

  20. Estudo multicêntrico dos resultados das trocas valvares com o uso da bioprótese Biocor no Estado de Minas Gerais

    OpenAIRE

    Vrandecic,Mário Osvaldo; Gontijo Filho,Bayard; Silva,João Alfredo Paula e; Fantini,Fernando Antônio; Barbosa,Juscelino Teixeira; São José,Márcio C; Pinto,Carlos Álvaro dos Santos; Vieira,Gilberto Lino; Oliveira,Homero Geraldo; Rabelo,Renato R; Rabello,Sebastião Correa; Brick,Alexandre V; Peredo,Eduardo; Pedrosa,Adelson A; Azevedo Sobrinho,Antônio Luiz O

    1988-01-01

    No período de março de 1981 a março de 1988, foram implantadas 2324 biopróteses, em 2016 pacientes, em 5 Centros do Estado de Minas Gerais. Este estudo inclui somente a análise dos pacientes submetidos a troca valvar aórtica (n = 603) e mitral ( n = 1110), isoladamente. Neste grupo (n = 1713), a mortalidade hospitalar foi de 104 pacientes (6,1%). Dos 1609 pacientes que receberam alta do hospital, conseguimos o seguimento de 1101 pacientes (64,3). Esta análise corresponde a um período de 1 a 8...

  1. Avaliação clínica e microbiológica periodontal em portadores de cardiopatia valvar na gestação

    OpenAIRE

    Lilia Timerman

    2008-01-01

    Microorganismos da cavidade oral têm sido admitidos como causadores de doenças sistêmicas com reconhecido mecanismo de disseminação via corrente sangüínea. Diferentes fatores, incluindo a presença da doença periodontal, têm influência no risco de bacteremia oral, podendo ocasionar endocardite infecciosa por Streptococcus viridans. Sendo assim, a manutenção da saúde bucal adquire elevado grau de importância em gestantes portadoras de doença valvar reumática, em que o risco de endocardite infec...

  2. O que devemos saber sobre a anticoagulação em portadores de doença valvar e fibrilação atrial - parte 1

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo de Lara Lavítola

    2010-03-01

    Full Text Available A indicação do anticoagulante oral é frequente nos pacientes com fibrilação atrial e disfunção valvar operados ou não. É tratamento prolongado e seu manuseio ao longo do tempo é complexo por estar atrelado a normas muitas vezes difíceis de serem obedecidas. Sua suspensão diante de procedimentos cirúrgicos é motivo de preocupação, aumentando ainda mais a complexidade do tratamento.

  3. Implante por cateter de bioprótese valvar para tratamento da estenose aórtica: experiência de três anos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabio Sandoli de Brito Junior

    2012-08-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: O implante por cateter de bioprótese valvar aórtica é uma nova modalidade de tratamento para portadores de estenose aórtica inoperáveis ou de alto risco cirúrgico. Objetivo: Relatar a experiência de três anos do implante por cateter da bioprótese CoreValve. MÉTODOS: Entre janeiro de 2008 e janeiro de 2011, 35 pacientes com estenose aórtica (33 casos ou disfunção de bioprótese valvar aórtica (dois casos de alto risco cirúrgico foram submetidos ao implante da bioprótese CoreValve. RESULTADOS: A média de idade dos pacientes foi 81,5 ± 9 anos, e 80% apresentavam-se em classe funcional III ou IV de insuficiência cardíaca. O EuroScore foi 18,4 ± 14,3% e o STS 14,5 ± 11,6%. Obteve-se sucesso do implante em 34 (97,1% pacientes. Após a intervenção houve redução do gradiente transvalvar de 84,9 ± 22 para 22,5 ± 9,5 mmHg e 87,1% dos pacientes evoluíram em classe funcional I ou II. A mortalidade aos 30 dias e no seguimento médio de 400 ± 298 dias foi, respectivamente, de 11,4% e 31,4%. A ocorrência de complicações hemorrágicas com risco de morte foi o único preditor independente de mortalidade cardiovascular. Acidente vascular cerebral ocorreu em 5,7% dos pacientes. Marca-passo permanente foi necessário em 32,1% dos casos no primeiro mês após o procedimento. CONCLUSÃO: O implante por cateter de bioprótese valvar aórtica é um procedimento seguro e eficaz para ser empregado em portadores de estenose aórtica de alto risco cirúrgico. O dispositivo CoreValve é eficaz no médio-prazo, em seguimento de até três anos.

  4. Substituição valvar em idosos com biopróteses de pericárdio bovino: resultados tardios de 12 anos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    BRANDÃO Carlos Manoel de Almeida

    1999-01-01

    Full Text Available O objetivo do trabalho é analisar os resultados tardios da substituição valvar em pacientes idosos com a utilização de biopróteses de pericárdio bovino no Instituto do Coração em São Paulo. No período de março de 1982 a dezembro de 1995, foram implantadas 463 biopróteses de pericárdio bovino FISICS-INCOR em 432 pacientes com idade superior a 65 anos. A idade média foi de 70,3 ± 4,3 anos e 58,1% eram do sexo masculino. Foram realizadas 286 substituições da valva aórtica, 144 da valva mitral, 16 duplas substituições mitro-aórticas e 1 tricúspide. Houve procedimentos associados em 158 (36,6% pacientes, sendo o mais freqüente a revascularização do miocárdio (19,2%. A mortalidade hospitalar foi de 12,2% (53 pacientes, sendo 18,7% para o grupo mitral, 7,7% para o grupo aórtico e 18,8% para o mitro-aórtico. As taxas linearizadas para os eventos calcificação, tromboembolismo, rotura, escape pára-valvar e endocardite foram, respectivamente, 0,4%; 0; 0,8%; 0,1% e 0,1% pacientes-ano. A sobrevida actuarial no grupo aórtico foi de 32,4 ± 15,5% em 12 anos, livre de endocardite de 100%, livre de calcificação de 98,3 ± 1,7%, livre de rotura de 91,6 ± 4,8%, livre de escape pára-valvar de 99,5 ± 0,5% e livre de reoperação de 89,6 ± 4,9%, em 12 anos. A sobrevida actuarial no grupo mitral foi de 14,5 ± 11,5% em 12 anos, livre de endocardite de 97,8 ± 2,2%, livre de calcificação de 98,0 ± 2,0%, livre de rotura de 91,7 ± 5,0%, livre de escape pára-valvar de 100% e livre de reoperação de 87,9 ± 5,5% em 12 anos. Não houve tromboembolismo. No período pós-operatório tardio, 293 (87,7% pacientes encontram-se em classe funcional I (NYHA. Concluímos que os resultados tardios com a utilização de biopróteses de pericárdio bovino FISICS-INCOR foram satisfatórios em pacientes idosos.

  5. Enxertos valvares aórticos homólogos: estudo experimental em cães

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rui Manoel Sequeira de ALMEIDA

    1998-01-01

    Full Text Available Vinte cães foram divididos em dois grupos de dez, sendo um o grupo doador (Grupo 1 e o outro, o receptor (Grupo 2. Todos os animais do grupo 1 foram submetidos a uma toracotomia mediana e sacrificados, para a retirada do coração e da valva aórtica; os cães do grupo 2 foram submetidos a uma laparotomia mediana para o implante das valvas aórticas homólogas na aorta abdominal infra-renal. O peso médio dos cães do grupo 1 era de 5,5 ± 1,7 kg e o diâmetro médio da aorta descendente de 11,8 ± 1,4 mm. No grupo 2 o peso médio era de 11,9 ± 2,3 kg e o diâmetro da aorta abdominal, de 8,8 ± 1,2 mm. A operação no grupo 2 teve como intercorrência a lesão do conduto linfático, em 4 casos, sendo o tempo médio de isquemia, durante o implante do enxerto homólogo, de 37,6 ± 13,3 min. Os animais foram acompanhados por um período de trinta dias, à exceção de 3. Um cão faleceu no décimo dia de pós-operatório por infarto da artéria mesentérica inferior; um segundo foi sacrificado no décimo quarto dia, por apresentar deiscência parcial da ferida cirúrgica, e o terceiro se evadiu no vigésimo quinto dia de pós-operatório. Dois animais apresentaram deiscência da incisão cirúrgica, levando a uma morbidade de 20%. No trigésimo dia, todos os animais sobreviventes foram submetidos a nova laparotomia, quando foram analisados as aderências da cavidade abdominal e o hematoma em torno do enxerto homólogo, e foram aferidas e registradas as pressões proximal e distal ao enxerto valvar (gradiente médio de 25 mmHg. Após o sacrifício do animal, os enxertos foram explantados para a análise das válvulas que eram normais, à excepção de dois, que apresentavam trombos e retração com fibrose, porém, sem significação clínica. Conclui-se que o modelo é viável para estudos futuros sobre valvas aórticas homólogas.The aim of this research was to develop an experimental model, with dogs, to study homologous aortic valve grafts. A

  6. Plastia valvar mitral na doença cardíaca reumática e degeneração mixomatosa: estudo comparativo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    PROVENZANO JUNIOR Sylvio Carvalho

    2002-01-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: No Brasil, a maioria das intervenções na valva mitral são devidas à doença cardíaca reumática (DR. Algumas vantagens da plastia mitral em relação à troca valvar são menor mortalidade operatória e tardia, manutenção da geometria e função ventricular esquerda e menor número de eventos relacionados à valva. A evolução da DR, porém, interfere negativamente nos resultados de reconstrução. OBJETIVO: Este trabalho tem como objetivo analisar os resultados da plastia mitral na correção da insuficiência mitral pura em pacientes com DR, tendo como referência pacientes com degeneração mixomatosa (DM. CASUÍSTICA E MÉTODO: O estudo foi retrospectivo, baseado em revisão de prontuários de 9 pacientes com DM e 11 com DR submetidos a plastia ou reconstrução valvar mitral entre julho de 1992 e agosto de 1999. Foram realizados 26 procedimentos na valva mitral dos pacientes com DM e 31 naqueles com DR. Anuloplastia com anel maleável de pericárdio bovino foi realizada em 18 (90% pacientes, e apenas duas com anel rígido (uma em cada grupo. Em relação ao reparo de defeitos nas cúspides, foi realizado um total de 24 procedimentos. As técnicas foram ressecção quadrangular (n = 13, encurtamento por trincheira (n = 5, comissurotomia (n = 4, extensão de folheto posterior (n = 3, transposição de corda (n = 3, reposição de corda (n = 2, papilotomia (n = 2, plicatura de corda (n = 1 e dobramento de folheto (n = 1. RESULTADO: O seguimento médio foi de 3,4 anos, e apenas um paciente com DR não compareceu às consultas. Não houve mortalidade hospitalar ou tardia. Um paciente com DR foi reoperado e nenhum no grupo de DM. A taxa de risco linear para reoperação foi de 2,59% por paciente/ano no grupo com DR. Um paciente com DR apresentou endocardite três meses após a operação. Os diâmetros sistólico e diastólico finais de ventrículo esquerdo de ambos os grupos não apresentaram diferença estat

  7. Fatores de risco hospitalar para implante de bioprótese valvar de pericárdio bovino Hospital risk factors for bovine pericardial bioprosthesis valve implantation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mateus W. De Bacco

    2007-08-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Identificação de fatores de risco pré-operatórios na cirurgia cardíaca valvar visa melhor resultado cirúrgico pela possível neutralização de condições relacionadas com morbi-mortalidade aumentada. OBJETIVO: Este estudo objetiva identificar fatores de risco hospitalar em pacientes submetidos a implante de bioprótese de pericárdio bovino. MÉTODOS: Estudo retrospectivo incluindo 703 pacientes consecutivos submetidos a implante de pelo menos uma bioprótese de pericárdio bovino St. Jude Medical-Biocor® de setembro de 1991 a dezembro de 2005 no Instituto de Cardiologia do RS, sendo 392 aórticos, 250 mitrais e 61 mitro-aórticos. Analisadas as características sexo, idade, índice de massa corporal, classe funcional (New York Heart Association - NYHA, fração de ejeção, lesão valvar, hipertensão arterial sistêmica, diabete melito, função renal, arritmias cardíacas, cirurgia cardíaca prévia, revascularização miocárdica, plastia tricúspide e caráter eletivo, de urgência ou de emergência da cirurgia. Desfecho primordial foi mortalidade hospitalar. Utilizou-se regressão logística para examinar relação entre fatores de risco e mortalidade hospitalar. RESULTADOS: Ocorreram 101 (14,3% óbitos hospitalares. Características significativamente relacionadas à mortalidade aumentada foram sexo feminino (p 2,4mg/dl (p=0,004, classe funcional IV (pBACKGROUND: Identification of preoperative heart valve surgery risk factors aim to improve surgical outcomes with the possibility to offset conditions related to increased morbidity and mortality. OBJECTIVE: Intent of this study is to identify hospital risk factors in patients undergoing bovine pericardial bioprosthesis implantation. METHODS: Retrospective study including 703 consecutive patients who underwent implantation of at least one St. Jude Medical-Biocor™ bovine pericardial bioprosthesis between September 1991 and December 2005 at the Rio Grande do Sul

  8. Prevalência de transtornos psiquiátricos em portadores de prótese valvar mecânica com e sem febre reumática

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Regina Ponce da Silva

    2011-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Valvulopatias cardíacas, causadas por febre reumática e outras etiologias, podem levar ao implante de prótese valvar mecânica e anticoagulação oral obrigatória. Comorbidade psiquiátrica pode reduzir a adesão à anticoagulação. Esse estudo teve como objetivo avaliar a prevalência de transtornos psiquiátricos em pacientes com prótese valvar mecânica. MÉTODOS: Foram avaliados 193 portadores de prótese valvar mecânica, sendo 135 com cardiopatia reumática, tendo sido utilizada a Mini International Neuropsychiatric Interview, versão 5.0.0, para investigação quanto à presença de transtornos psiquiátricos. RESULTADOS: Foram encontrados os seguintes transtornos psiquiátricos nos pacientes avaliados: transtornos de ansiedade generalizada (16,6%, agorafobia (11,9%, fobia social (10,4%, depressão (9,8%, distimia (4,1% atual e 1% no passado, transtorno obsessivo-compulsivo (3,6%, pânico - vida inteira (1,6%, dependência ou abuso de substâncias (2%, dependência ou abuso de álcool (1%, episódio hipomaníaco (0,5% atual e 0,5% no passado, bulimia (0,5%. O risco de suicídio detectado foi de 13,4%. Ao ser comparada a prevalência dos transtornos no grupo com e sem cardiopatia reumática, não foi encontrada diferença estatisticamente significativa. CONCLUSÃO: Foi encontrada elevada comorbidade de transtornos psiquiátricos, principalmente transtornos ansiosos e depressão, sendo também elevado o risco de suicídio nessa população.

  9. Estenose pulmonar valvar discreta: a possível cura espontânea na evolução natural do defeito Mild pulmonary valve stenosis: the possible spontaneous cure in the natural history of the defect

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edmar Atik

    2006-05-01

    Full Text Available OBJETIVO: Determinar a evolução natural, a longo prazo, de pacientes com estenose pulmonar valvar discreta. MÉTODOS: No período evolutivo de 24 anos (1980 a 2004, foram avaliados 83 pacientes com estenose pulmonar valvar, sendo 29 destes em grau discreto. Destes 29, foram acompanhados, a longo prazo, 13 pacientes. A idade média na primeira e na última consulta correspondeu a 34 meses (1 mês a 15 anos e 10,5 anos (3 a 24 anos, respectivamente. Avaliaram-se, como elementos evolutivos, os referentes à clínica, os aspectos eletrocardiográficos e os ecocardiográficos. RESULTADOS: Todos os pacientes mantiveram-se assintomáticos. Quanto ao gradiente de pressão valvar pulmonar, em 5 (38,4% houve diminuição, manutenção em 3 (23%, eliminação em 4 (30,7% e acentuação para grau moderado em 1 (7,6%. O gradiente médio inicial e final foi de 24,2 mmHg (15 a 30 e de 13,6 mmHg (0-54. Os gradientes iniciais dos 4 pacientes que obtiveram a cura espontânea eram de 30, 19, 30 e 20 mmHg. O sopro sistólico e a sobrecarga ventricular direita guardaram relação com o grau do gradiente de pressão, subdividido a cada 10 mmHg. CONCLUSÃO: A cura espontânea da estenose pulmonar valvar discreta é possível, de igual modo que ocorre em outras anomalias acianogênicas.OBJECTIVE: To determine the long-term natural history of patients with mild pulmonary valve stenosis METHODS: Throughout a 24-year evolutive period (1980 a 2004, 83 patients with pulmonary valve stenosis were evaluated, with 29 of them presenting a mild form of the defect. Of these 29, 13 patients had a long-term follow up. The mean age at the first and last follow-up visits was 34 months (1 month to 15 years and 10.5 years (3 to 24 years, respectively. In addition to evolutive elements, those regarding clinical, electrocardiographic and echocardiographic aspects were also assessed. RESULTS: All patients remained assymptomatic throughout the study. Regarding the pulmonary valve

  10. Estudo multicêntrico dos resultados das trocas valvares com o uso da bioprótese Biocor no Estado de Minas Gerais Multicentric study of the results with implanted bioprosthesis Biocor in the state of Minas Gerais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mário Osvaldo Vrandecic

    1988-12-01

    Full Text Available No período de março de 1981 a março de 1988, foram implantadas 2324 biopróteses, em 2016 pacientes, em 5 Centros do Estado de Minas Gerais. Este estudo inclui somente a análise dos pacientes submetidos a troca valvar aórtica (n = 603 e mitral ( n = 1110, isoladamente. Neste grupo (n = 1713, a mortalidade hospitalar foi de 104 pacientes (6,1%. Dos 1609 pacientes que receberam alta do hospital, conseguimos o seguimento de 1101 pacientes (64,3. Esta análise corresponde a um período de 1 a 84 meses, com média de 48 meses e com um seguimento cumulativo de: aórticas (n= 385 = 1230 pacientes/ano; mitrais (n = 716 = 3018 pacientes/ano. Foram registradas 102 complicações tardias em 716 pacientes mitrais (14,24% e 51 complicações no grupo aórtico (13,2%. Com relação à faixa etária, encontramos 220 pacientes menores de 20 anos (mitrais = 176/aórticos = 44 e, neste subgrupo, as disfunções valvares incidiram em 43% dos pacientes mitrais e em 29% dos pacientes aórticos. A endocardite protética foi mais encontrada nos aórticos (45% do que nos mitrais (29,7%. Dos 1101 pacientes, 62 foram reoperados, com mortalidade hospitalar de 12,6%. A reoperação por disfunção valvar foi mais freqüente no grupo mitral com idade inferior a 20 anos. A curva atuarial livre de mortalidade relacionada à bioprótese foi de 97,1% (32/1101 pacientes. No grupo aórtico, 96,9% estiveram livres de disfunção valvar ao final de 7 anos, enquanto que, no grupo mitral, este índice foi de 95,2%. Nos pacientes menores de 20 anos do grupo mitral, encontramos o maior índice de falência valvar (85,3% livre após 7 anos. Ao final deste estudo, a maior parte destes pacientes encontrava-se em classe funcional I e II. Embora a incidência de reoperação seja expressiva, esta é aceitável, tendo em vista que as biopróteses oferecem uma alternativa mais segura do que as próteses mecânicas, durante este mesmo período do seguimento. A análise destes resultados

  11. Aortoplastia redutora com contenção externa associada à troca valvar aórtica em pacientes de alto risco Reduction aortoplasty with external wrapping associated with aortic valve replacement in high-risk patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rafael Haddad

    2009-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a evolução de pacientes de alto risco submetidos a aortoplastia redutora com contenção externa associada a troca valvar aórtica. MÉTODOS: Seis pacientes portadores de aneurisma de aorta ascendente e valvopatia aórtica, sendo quatro do sexo masculino, foram incluídos no estudo. Um paciente apresentava insuficiência mitral importante. A idade variou de 61 a 70 anos (média de 65,7 anos. A insuficiência aórtica foi a indicação de troca valvar em 83,3% dos pacientes e a estenose aórtica, em 16,7%. Os critérios de inclusão foram: pacientes portadores de valvopatia aórtica com indicação cirúrgica, aorta ascendente com diâmetro > 5,5 cm, EuroSCORE > 6 e idade acima de 60 anos. O diâmetro da aorta ascendente variou de 57 a 68 mm (média de 63,7 mm. Análise estatística foi realizada utilizando o teste t pareado para as variáveis estudadas, com nível de significância menor que 5%. RESULTADOS: Todos os pacientes foram submetidos a aortoplastia redutora com contenção externa associada a troca valvar aórtica. Não houve mortalidade hospitalar na série estudada. Um (16,7% paciente apresentou fibrilação atrial no pós-operatório. O diâmetro médio da aorta ascendente foi de 37,0 +4,5 mm aos 6 meses de pós-operatório (P OBJECTIVE: To assess the midterm follow-up of reduction aortoplasty with external wrapping associated with aortic valve replacement in high risk patients. METHODS: Six patients with ascending aortic aneurysm and aortic valve disease were included in this study. Four of them were male. The age ranged from 61 to 70 years (mean 65.7 years. One patient presented severe mitral valve insufficiency. All patients underwent aortic valve replacement (83.3% with aortic insufficiency and 16.7% with aortic stenosis. The inclusion criteria were: surgical aortic valve disease, ascending aortic aneurysm > 5.5 cm, EuroSCORE > 6 and age above 60 years. The ascending aortic diameter ranged from 57 to 68 mm

  12. Troca valvar aórtica com diferentes próteses: existem diferenças nos resultados da fase hospitalar? Aortic valve replacement with different types of prosthesis: are there differences in the outcomes during hospital phase?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gibran Roder Feguri

    2008-12-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Analisar dados intra-operatórios e possíveis diferenças na evolução clínica da fase hospitalar de pós-operatório da troca valvar aórtica com diferentes próteses. MÉTODOS: Análise de 60 pacientes, divididos em três grupos: os submetidos a troca valvar por prótese biológica (20; por prótese mecânica (20; e finalmente, por valva homóloga (20. A média da idade foi de 51,1 anos; 60% eram do sexo masculino e 40% do feminino; 86,7% estavam em NYHA II ou III; 63,3% eram hipertensos, 18,3% diabéticos; a etiologia valvar foi degenerativa em 39%, reumática em 36% e endocardite em 15%. RESULTADOS: A mortalidade hospitalar foi de 5%; não houve diferenças entre os grupos na incidência de choque séptico ou cardiogênico, insuficiência renal aguda, arritmias no centro cirúrgico e na unidade de terapia intensiva (UTI, assim como para o tempo de internação na UTI e tempo de ventilação mecânica. Houve diferença estatística nos tempos de circulação extracorpórea (P=0,02 e pinçamento aórtico (POBJECTIVE: To analyze intraoperative data and possible differences in clinical evolution during postoperative hospital phase for aortic valve replacement surgery using different types of prosthesis. METHODS: Analysis of 60 patients divided into three groups. Valve replacement with bioprosthesis (20, mechanical prosthesis (20 and homologous valve (20. The mean age was 51.1, 60% were male and 40% female patients; 86.7 % were in NYHA II or III; 63.3% presented arterial hypertension and 18.3% had diabetes. Aetiology of valve disease was degenerative for 39%, rheumatic for 36% and endocardits for 15%. RESULTS: The hospital mortality was 5%; there were no differences in the incidence of septical or cardiogenic shock, acute renal failure, rhythms disorders during surgery or intensive care, neither for total time in intensive care and mechanical ventilation. However, there was statistical differences as regards the cardiopulmonary

  13. Substituição da valva mitral por aloenxerto valvar aórtico preservado em glutaraldeído Mitral valve replacement with glutaraldehyde preserved aortic allografts

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Claudio A Salles

    1994-03-01

    Full Text Available No período de setembro de 1984 a dezembro de 1992, 145 pacientes selecionados foram submetidos a substituição isolada de valva mitral, utilizando-se valvas aórticas de cadáver obtidas durante autopsia, processadas em glutaraldeído e montadas em suporte flexível de Celcon recoberto com Dacron. Os pacientes apresentavam idade média de 22,5 anos, variando de 5 a 77 anos e 79 (54,5% pacientes tinham idade igual ou inferior a 15 anos. Operações cardíacas prévias haviam sido, realizadas em 26 (18% pacientes e 20 (13,8% deles eram portadores de biopróteses de porco, pericárdico bovino ou dura-máter calcificadas. A mortalidade hospitalar (30 dias foi de 3 (2,1 % pacientes. A evolução tardia coletou 709 pacientes-ano de seguimento total, correspondendo a um seguimento médio de 5 anos por paciente e máximo de 9 anos e 5 meses. Segmento completo foi obtido em 130 (91,5% pacientes e parcial nos 12 pacientes restantes. Complicações relacionadas ao aloenxerto ocorreram em 48 pacientes, incluindo a fibrocalcificação, tromboembolismo, endocardite e escape para-valvar, correspondendo a uma incidência de 6,8% ± 0,9% por paciente-ano. A fibrocalcificação levando a disfunção valvar representou a principal complicação, presente em 37 pacientes com uma incidência de 5,2% ± 0,8% por paciente-ano. Todos os casos de calcificação ocorreram em pacientes com idade igual ou inferiora 15 anos, com um intervalo médio entre o implante valvar e a calcificação de 46 meses, variando de 14 a 100 meses. Reoperações foram realizadas em 44 pacientes com substituição da alobioprótese em 39, representando uma incidência de reoperações de 6,3% ± 0,9% por paciente-ano e uma incidência de substituição da alobioprótese de 5,5% ± 0,9% por paciente-ano. A principal causa da reoperação foi a calcificação, presente em 36 aloenxertos, sendo as outras causas representadas pela endocardite, escape para-valvar e insuficiência aórtica em

  14. Idade avançada e incidência de fibrilação atrial em pós-operatório de troca valvar aórtica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernando Pivatto Júnior

    2014-03-01

    Full Text Available Objetivo: Descrever, em idosos, a correlação entre faixa etária e ocorrência de fibrilação atrial após cirurgia por estenose aórtica, além de avaliar a influência da ocorrência de fibrilação atrial na incidência de acidente vascular cerebral, tempo de internação e mortalidade hospitalar. Métodos: Estudo transversal retrospectivo incluindo pacientes com idade > 70 anos submetidos à cirurgia de troca valvar aórtica isolada. Resultados: Foram estudados 348 pacientes com idade média de 76,8±4,6 anos. A incidência de fibrilação atrial no pós-operatório foi 32,8% (n=114, sendo superior nos pacientes > 80 anos (42,9 vs. 28,8% 70-79 anos, P=0,017 e havendo significância estatística limítrofe (P=0,055 para tendência linear na correlação idade e incidência de fibrilação atrial. Verificou-se significativo maior tempo de internação na Unidade de Terapia Intensiva e hospitalar total, porém, não se observou maior taxa de acidente vascular cerebral ou de mortalidade hospitalar decorrente da fibrilação atrial. Conclusão: A incidência de fibrilação atrial no pós-operatório de cirurgia para estenose valvar aórtica em pacientes idosos com > 70 anos foi elevada e linearmente correlacionada ao avanço da idade, especialmente após 80 anos, causando aumento dos tempos de internação total e em Unidade de Terapia Intensiva, sem aumento significativo da morbimortalidade. O conhecimento desses dados é importante para evidenciar a necessidade de medidas profiláticas e de tratamento precoce dessa arritmia nesse subgrupo.

  15. Tratamento clínico de endocardite em prótese valvar complicada por abscesso para-protético Successful medical management of prosthetic-valve endocarditis complicated by perivalvular abscess

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria do Carmo Pereira Nunes

    2009-09-01

    Full Text Available O presente artigo relata o caso de um paciente do sexo masculino, 44 anos, com endocardite em prótese aórtica complicada por abscesso para-protético. Evoluiu com melhora do processo infeccioso apenas com o tratamento clínico. História prévia de doença reumática, submetido a três cirurgias cardíacas para troca valvar por disfunção de prótese e endocardite prévia. Neste relato de caso, discutiremos as características principais do abscesso para-protético como complicação de endocarditeWe present a case of a 44-year-old man with prosthetic aortic endocarditis complicated by a perivalvular abscess. He evolved with improvement of the infectious process only under clinical treatment. The patient presented a prior history of rheumatic fever and had previously been undergone three valve replacements due to prosthesis dysfunction and previous endocarditis. In this case report we discuss the main features of perivalvular abscess complicating infective endocarditis

  16. Acesso transeptal vertical ampliado em reoperações valvares mitrais com átrio esquerdo pequeno Extended vertical transseptal approach in mitral valve reoperation with a small left atrium

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Walter Vosgrau Fagundes

    2004-03-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a abordagem transeptal vertical ampliada em reoperações da valva mitral com átrio esquerdo pequeno. MÉTODO: De janeiro de 2001 a dezembro de 2002, 15 pacientes portadores de doença valvar mitral com indicação de reintervenção cirúrgica, átrio esquerdo pequeno (menor ou igual a 4,0 cm e fibrilação atrial crônica, foram submetidos à abordagem transeptal vertical ampliada da valva mitral. Nove pacientes (pt eram do sexo feminino. A idade variou de 22 a 48 anos. As indicações cirúrgicas foram: disfunção de prótese mitral (seis pt; insuficiência mitral (cinco pt e dupla lesão mitral (quatro pt. Três pacientes apresentavam insuficiência aórtica associada e um pt, insuficiência tricúspide. Nove (60% pacientes encontravam-se em ICC CF III da NYHA e seis (40%, em CF IV. RESULTADOS: A exposição do aparelho valvar mitral foi excelente. O tempo de circulação extracorpórea variou de 65 a 150 min (média = 95min. Foram implantadas próteses em todos os pacientes (15 mitrais, três aórticas e um tricúspide. A mortalidade hospitalar foi de 6,7%, com um óbito devido a baixo débito cardíaco e falência de múltiplos órgãos. Um (6,7% paciente apresentou broncopneumonia na fase hospitalar. Dez pacientes permaneceram com fibrilação atrial, três pt reverteram para ritmo sinusal e um evoluiu com ritmo juncional. A permanência hospitalar média foi de 8,2 dias. Doze (85,7% pacientes encontram-se em CF I e dois (14,3% em CF II. A curva atuarial de sobrevida é de 92,5 % em 22 meses de seguimento. CONCLUSÃO: A técnica cirúrgica empregada proporciona excelente visibilização do aparelho valvar mitral, com baixo índice de complicações.OBJECTIVE: To evaluate the efficacy of the extended vertical transseptal approach in mitral valve reoperation with a small left atrium. METHOD: From January 2001 to December 2002, 15 patients with previous mitral operations, small left atrium and atrial fibrillation

  17. Implante por cateter de bioprótese valvar para tratamento da estenose aórtica: experiência de três anos Transcatheter bioprosthesis implantation for the treatment of aortic stenosis: three-year experience

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabio Sandoli de Brito Junior

    2012-08-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: O implante por cateter de bioprótese valvar aórtica é uma nova modalidade de tratamento para portadores de estenose aórtica inoperáveis ou de alto risco cirúrgico. Objetivo: Relatar a experiência de três anos do implante por cateter da bioprótese CoreValve. MÉTODOS: Entre janeiro de 2008 e janeiro de 2011, 35 pacientes com estenose aórtica (33 casos ou disfunção de bioprótese valvar aórtica (dois casos de alto risco cirúrgico foram submetidos ao implante da bioprótese CoreValve. RESULTADOS: A média de idade dos pacientes foi 81,5 ± 9 anos, e 80% apresentavam-se em classe funcional III ou IV de insuficiência cardíaca. O EuroScore foi 18,4 ± 14,3% e o STS 14,5 ± 11,6%. Obteve-se sucesso do implante em 34 (97,1% pacientes. Após a intervenção houve redução do gradiente transvalvar de 84,9 ± 22 para 22,5 ± 9,5 mmHg e 87,1% dos pacientes evoluíram em classe funcional I ou II. A mortalidade aos 30 dias e no seguimento médio de 400 ± 298 dias foi, respectivamente, de 11,4% e 31,4%. A ocorrência de complicações hemorrágicas com risco de morte foi o único preditor independente de mortalidade cardiovascular. Acidente vascular cerebral ocorreu em 5,7% dos pacientes. Marca-passo permanente foi necessário em 32,1% dos casos no primeiro mês após o procedimento. CONCLUSÃO: O implante por cateter de bioprótese valvar aórtica é um procedimento seguro e eficaz para ser empregado em portadores de estenose aórtica de alto risco cirúrgico. O dispositivo CoreValve é eficaz no médio-prazo, em seguimento de até três anos.BACKGROUND: Transcatheter aortic bioprosthesis implantation is a new treatment modality for patients with aortic stenosis who are inoperable or at high surgical risk. OBJECTIVE: To report the three-year experience with transcatheter CoreValve® bioprosthesis implantation. METHODS: From January 2008 to January 2011, 35 patients with aortic stenosis (33 or aortic valve bioprosthesis

  18. Bloqueio atrioventricular no pós-operatório de cirurgia cardíaca valvar: incidência, fatores de risco e evolução hospitalar Atrioventricular block in the postoperative period of heart valve surgery: incidence, risk factors and hospital evolution

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andres Di Leoni Ferrari

    2011-09-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Distúrbios do sistema de condução cardíaco são complicações potenciais e conhecidas dos procedimentos de cirurgia cardíaca valvar. OBJETIVOS: Investigar a associação entre fatores peri-operatórios com bloqueio atrioventricular (BAV e a necessidade de estimulação cardíaca artificial temporária (ECAT e, se necessário, implante de marcapasso definitivo no pós-operatório de cirurgia cardíaca (POCC valvar. MÉTODOS: Coorte histórica de pacientes submetidos a cirurgia cardíaca valvar, sendo realizada análise de banco de dados por regressão logística. RESULTADOS: No período de janeiro de 1996 a dezembro de 2008, foram realizadas 1102 cirurgias cardíacas valvares: 718 (65,2% na valva aórtica e 407 (36,9% na valva mitral; destas, 190 (17,2% cirurgias de revascularização miocárdica associadas à cirurgia valvar e 23 (2,1% cirurgias valvares combinadas (aórtica+mitral. Cento e oitenta e sete (17% pacientes apresentaram quadro clínico e eletrocardiográfico de BAV durante o POCC valvar, necessitando de ECAT. Quatorze (7,5% pacientes evoluíram para implante de marcapasso definitivo (1,27% do total da amostra. A análise multivariada evidenciou associação significativa de BAV com cirurgia de valva mitral (OR=1,76; IC 95% 1,08-2,37; P=0,002, implante de prótese biológica (OR=1,59; IC 95% 1,02-3,91; P= 0,039, idade maior que 60 anos (OR = 1,99; IC 95% 1,35-2,85; PINTRODUCTION: Disturbances of the cardiac conduction system are potential complications after cardiac valve surgery. OBJECTIVES: This study was designed to investigate the association between perioperative factors and atrio-ventricular block, the need for temporary cardiac artificial pacing and, if necessary, permanent pacemaker implantation after cardiac valve surgery. METHODS: Retrospective analysis of the Cardiac Surgery Database - Hospital São Lucas/PUCRS. The data are collected prospectively and analyzed retrospectively. RESULTS: Between January

  19. Tratamento cirúrgico da fibrilação atrial crônica com eletrocautério convencional em cirurgia valvar mitral Surgical treatment of chronic atrial fibrillation with conventional electrocautery in mitral valve surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jandir Ferreira Gomes Júnior

    2008-09-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar os resultados do tratamento cirúrgico da fibrilação atrial por ablação da parede posterior atrial esquerda utilizando o eletrocautério, em cirurgia valvar mitral. MÉTODOS: De maio de 2004 a dezembro de 2006, 23 pacientes foram submetidos a correção cirúrgica de valvopatia mitral e ao tratamento da fibrilação atrial utilizando o eletrocautério convencional para a realização de linhas de ablação no endocárdio atrial esquerdo. A idade média dos pacientes era de 59 anos, sendo 60,8% do sexo feminino. A média do diâmetro atrial esquerdo era de 50,3 ± 5,09 mm e a fração de ejeção do ventrículo esquerdo de 53,6 ± 11,03%. RESULTADOS: O tempo médio de circulação extracorpórea foi de 52,5 ± 13,3 min; pinçamento aórtico, 35,6 ± 12,9 min; ablação do endocárdio atrial, 3,05 ± 0,16 min. Todos os pacientes estavam livres de fibrilação atrial após o procedimento; na alta hospitalar, 69,5%; no 6º mês, 91,3%; no 12º mês, 76,4%; no 18º e 24º meses, 68,4%. No 12º mês, a média do diâmetro atrial esquerdo era de 42,1 ± 3,5 mm; a fração de ejeção do ventrículo esquerdo era de 59,2 ± 3,48%; e a contração atrial esquerda estava presente em 68,8% de todos os pacientes. CONCLUSÃO: O tratamento cirúrgico da fibrilação atrial com eletrocautério, em cirurgia valvar mitral, foi capaz de determinar a reversão dessa arritmia a um número significativo de pacientes durante um seguimento clínico de curto e médio prazo, sem mortalidade e com baixa morbidade.OBJECTIVE: To evaluate the results of the surgical treatment of atrial fibrillation for ablation of the posterior left atrial wall using electrocautery in mitral valve surgery. METHODS: From May 2004 to December 2006, 23 patients underwent surgical correction of mitral valve disease and treatment of atrial fibrillation using the conventional electrocautery for the accomplishment of lines of endocardial ablation in the left atrium. The mean

  20. Proporção entre os segmentos do anel da valva tricúspide normal: um parâmetro para realização da anuloplastia valvar Proportion among the segments of the normal tricuspid valve annulus: parameter for valve annuloplasty

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernando Antoniali

    2006-09-01

    Full Text Available OBJETIVO: Determinar a proporção existente entre os segmentos do anel da valva tricúspide normal em humanos. MÉTODO: Foram estudados 30 corações de cadáveres humanos não formolizados, com menos de 6h de período post-mortem, sem lesões congênitas ou adquiridas e com valvas tricúspides continentes. A continência valvar foi confirmada por injeção de água sob pressão no interior do ventrículo direito estando a valva pulmonar fechada. Fotos digitais da valva tricúspide com o anel valvar íntegro, e após secção e retificação, foram avaliadas por programa de computador. Compararam-se as medidas médias e as razões entre elas nas condições de anel íntegro e retificado. RESULTADOS: Com o anel valvar íntegro, os valores médios do perímetro, segmento septal e ântero-posterior foram 105mm (±12,7, 30,6mm (±3,7 e 74mm (±9,4, respectivamente. Com o anel valvar retificado, os valores médios foram 117,5mm (±13,3, 32mm (±3,7, 46,3mm (±8,3 e 39,1mm (±8,5, respectivamente para perímetro, segmento septal, anterior e posterior. As razões médias entre o segmento ântero-posterior e o septal foram 2,43 (±0,212 e 2,67 (±0,304, respectivamente, em anéis íntegros e retificados. Houve diferenças significantes nas medidas do perímetro (pOBJECTIVE: The purpose of this study was to determine the proportions among the segments of the human tricuspid valve annulus. METHODS: A descriptive autopsy study was made of 30 human hearts without fixation, within six hours of death, without congenital or acquired lesions and without tricuspid regurgitation. Tricuspid valve insufficiency was excluded by the infusion of pressurized water in the right ventricle with the pulmonary valve closed. Digital images of the tricuspid ring in its anatomical position and after flattening were analyzed by specific software. The mean measurements and ratios were compared in the two different situations. RESULTS: The mean measurements of the perimeter

  1. Acquired valvar disease and cardiac tumours

    International Nuclear Information System (INIS)

    Ruttley, M.

    1985-01-01

    Investigation must determine the severity of the valve fault or faults, the effect on cardiac function and the significance of any associated cardiac disease in order that surgical referral can be made when appropriate with knowledge of operative risk and prognosis; radiology plays an important part in this. Radiological features will depend on the valve or valves affected, the type and severity of the haemodynamic disturbance and its time scale of development and duration. They may be modified by embolism or infection and there may be specific radiological manifestations of the underlying disease

  2. A doença coronária aumenta a mortalidade hospitalar de portadores de estenose aórtica submetidos à substituição valvar? Does the coronary disease increase the hospital mortality in patients with aortic stenosis undergoing valve replacement?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José de Lima Oliveira Júnior

    2009-12-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Com o aumento da expectativa de vida nas últimas décadas, tem-se um aumento concomitante da prevalência da estenose aórtica degenerativa e da doença aterosclerótica arterial coronária. O presente estudo visa avaliar a influência da doença aterosclerótica arterial coronária crítica em pacientes portadores de estenose aórtica submetidos ao implante isolado de prótese valvar ou combinado à revascularização do miocárdio. MÉTODOS: No período de janeiro de 2001 a março de 2006, foram analisados 448 pacientes submetidos ao implante isolado de prótese valvar aórtica (Grupo I e 167 pacientes submetidos à substituição valvar aórtica combinada à revascularização do miocárdio (Grupo II. As variáveis pré e intra-operatórias eleitas para análise foram: sexo, idade, índice de massa corpórea, acidente vascular cerebral, diabete melito, doença pulmonar obstrutiva crônica, febre reumática, hipertensão arterial sistêmica, endocardite, infarto agudo do miocárdio e tabagismo, fração de ejeção do ventrículo esquerdo, doença aterosclerótica arterial coronária crítica, fibrilação atrial crônica, operação valvar aórtica prévia (conservadora, classe funcional de insuficiência cardíaca congestiva, valor sérico de creatinina, colesterol total, tamanho da prótese utilizada, extensão e número de anastomoses distais da revascularização do miocárdio realizada, tempos de circulação extracorpórea de pinçamento aórtico. No estudo estatístico empregou-se análise univariada multivariada. RESULTADOS: A mortalidade hospitalar foi 14,3% (64 óbitos no Grupo I, sendo 14,5% (58 óbitos nos pacientes sem doença aterosclerótica arterial coronária crítica associada (Grupo IB e 12,8% (6 óbitos nos que apresentavam essa associação (Grupo IA. A mortalidade hospitalar no Grupo II foi 17,6% (29 óbitos, sendo 16,1% (20 óbitos nos pacientes submetidos à substituição valvar aórtica combinada

  3. Cirurgia valvar mitral e da comunicação interatrial: abordagem minimamente invasiva ou por esternotomia Mitral valve and atrial septal defect surgery: minimally invasive or sternotomy approach

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Josué V. Castro Neto

    2012-08-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Para diminuir o trauma cirúrgico em procedimentos cardiovasculares, técnicas Minimamente Invasivas (MI foram alternativamente introduzidas. OBJETIVO: Comparar o acesso cirúrgico MI com a Esternotomia Mediana (EM para tratar a cardiopatia valvar mitral (VM e a Comunicação Interatrial (CIA. MÉTODOS: Estudo prospectivo onde quarenta pacientes foram submetidos a cirurgia para correção de cardiopatia VM ou CIA. Foram divididos em: grupo A (GA (n = 20, de acesso por minitoracotomia direita com videoassistência, e grupo B (GB (n = 20, de acesso por EM. Comparamos: tempo de pinçamento aórtico e circulação extracorpórea, tempo de permanência na Unidade de Terapia Intensiva (UTI, tempo de hospitalização e morbidade. RESULTADOS: Quinze pacientes foram submetidos a procedimento VM e 5 a correção de CIA, em cada grupo. Houve nove trocas mitrais (sete bioprotéticas e duas mecânicas e seis reconstruções no GA, e 10 trocas (todas bioprotéticas e cinco reconstruções no GB. As médias de tempo de pinçamento aórtico e circulação extracorpórea, em minutos, foram 65,1 ± 29,3 no GA, e 50,2 ± 21,4 no GB (p = 0,074; e 91,8 ± 35 no GA, e 63,7 ± 27,3 no GB (p = 0,008. As médias de tempo de UTI, em horas, foram 51,7 ± 16,3 no GA, e 55,8 ± 17,5 no GB (p = 0,45. Os tempos de hospitalização, em dias, foram 5,2 ± 1 no GA, e 6,4 ± 1,5 no GB (p = 0,009. CONCLUSÃO: O acesso MI para correção da cardiopatia VM e da CIA implicaram em maior tempo de circulação extracorpórea para a finalização do procedimento principal sem, no entanto, afetar a recuperação do paciente. Os pacientes tratados de forma MI tiveram alta hospitalar mais cedo que os pacientes tratados com esternotomia.BACKGROUND: To decrease the surgical trauma in heart procedures, minimally invasive (MI techniques were alternatively introduced. OBJECTIVE: To compare MI surgical access with median sternotomy (MS for the treatment of mitral valve (MV disease and

  4. Chronic valvular disease: correlation between clinical, electrocardiographic, radiographic and echocardiographic aspects in dogs Doença valvar crônica: correlação entre aspectos clínicos, eletrocardiográficos, radiográficos e ecocardiográficos em cães

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    E.C. Soares

    2005-08-01

    Full Text Available Echocardiographic aspects of chronic mitral valvular disease were studied and compared to physical, radiographic and electrocardiographic aspects. Seventy dogs were used, and clinical examination, thoracic radiography, electrocardiogram and echocardiogram were performed. Correlations between regurgitation severity with cardiac failure functional class and murmur intensity were observed. The electrocardiogram showed a low sensibility in detecting cardiac chamber enlargement, caused by mitral regurgitation. All the dogs with severe mitral regurgitation showed cardiomegaly according to thoracic radiographies.Avaliaram-se os aspectos ecocardiográficos da doença valvar crônica, comparando-os com os aspectos clínicos, radiográficos e eletrocardiográficos em cães. Estudaram-se 70 animais, realizando-se exames físicos, radiografias torácicas, eletrocardiograma e ecocardiograma. Observaram-se correlações entre a gravidade da regurgitação, a classe funcional da insuficiência cardíaca e a intensidade de sopro. O eletrocardiograma mostrou baixa sensibilidade para detectar aumento de câmaras cardíacas causadas por regurgitação mitral. Todos os cães com regurgitação mitral grave apresentaram cardiomegalia nas radiografias torácicas.

  5. Avaliação da captura de fragmentos por meio da filtração intra-aórtica em pacientes submetidos à troca valvar aórtica Particulate emboli capture by an intra-aortic filter device during aortic valve replacement

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Osanan Amorim Leite Filho

    2008-09-01

    Full Text Available OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi avaliar a atividade embólica de pacientes portadores de estenose aórtica calcificada submetidos a troca valvar aórtica por meio da filtração intra-aórtica com dispositivo EMBOL-X® System (Edwards Lifesciences Inc., Mountain View, CA, USA. MÉTODOS: De janeiro de 2007 a julho de 2007, foi utilizado o filtro intra-aórtico EMBOL-X após o despinçamento aórtico em 13 portadores de estenose aórtica calcificada submetidos a troca valvar aórtica consecutivamente. A média de idade dos pacientes foi 63,7 anos (34-79 e 61,5% eram do sexo feminino. A média do tempo de CEC foi 60,2±7,5 (45-72 minutos e a média do tempo despinçamento aórtico foi 50±7,5 (35-63 minutos. Após a retirada dos filtros, eles foram fixados em formalina, analisados macroscopicamente e quantificados os fragmentos capturados. Foi realizado exame histológico do material capturado. RESULTADOS Não foi observado nenhum caso de complicação neurológica. Nenhum paciente apresentou insuficiência renal pós-operatória. Não houve óbitos hospitalares. Partículas embólicas foram encontradas em cinco (38,5% dos filtros. Das partículas embólicas capturadas, em dois (40% filtros havia fibrina, dois (40% apresentavam tecido conjuntivo, um (20% continha hemácias e em um não foi possível determinar a natureza. CONCLUSÃO: O dispositivo EMBOL-X® System foi efetivo na captação de fragmentos intra-aórticos na substituição da valva aórtica em pacientes com estenose aórtica calcificada.OBJECTIVE: This study aims to analyze the embolic activity in patients with calcified aortic stenosis who underwent aortic valve replacement using intra-aortic filtration with an EMBOL-X® System device (Edwards Lifesciences Inc., Mountain View, CA, USA. METHODS: From January 2007 to July 2007, 13 consecutive patients with calcified aortic stenosis, who underwent isolated aortic valve replacement using intra-aortic filtration by an EMBOL

  6. Predicting risk of atrial fibrillation after heart valve surgery: evaluation of a Brazilian risk score Predizendo risco de fibrilação atrial após cirurgia cardíaca valvar: avaliação de escore de risco brasileiro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Michel Pompeu Barros de Oliveira Sá

    2012-03-01

    Full Text Available OBJECTIVE: The aim of this study is to evaluate the applicability of a Brazilian score for predicting atrial fibrillation (AF in patients undergoing heart valve surgery in the Division of Cardiovascular Surgery of Pronto Socorro Cardiológico de Pernambuco - PROCAPE (Recife, PE, Brazil. METHODS: Retrospective study involving 491 consecutive patients operated between May/2007 and December/2010. The registers contained all the information used to calculate the score. The outcome of interest was AF. We calculated association of model factors with AF (univariate analysis and multivariate logistic regression analysis, and association of risk score classes with AF. RESULTS: The incidence of AF was 31.2%. In multivariate analysis, the four variables of the score were predictors of postoperative AF: age >70 years (OR 6.82; 95%CI 3.34-14.10; P 1500 ml at first 24 hours (OR 1.92; 95%CI 1.28-2.88; P=0.002. We observed that the higher the risk class of the patient (low, medium, high, very high, the greater is the incidence of postoperative AF (4.2%; 18.1%; 30.8%; 49.2%, showing that the model seems to be a good predictor of risk of postoperative AF, in a statistically significant association (POBJETIVO: O objetivo deste estudo é avaliar a aplicabilidade de um escore brasileiro na predição de fibrilação atrial (FA pós-operatória em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca valvar na Divisão de Cirurgia Cardiovascular do Pronto Socorro Cardiológico de Pernambuco - PROCAPE (Recife, PE, Brasil. MÉTODOS: Estudo retrospectivo envolvendo 491 pacientes consecutivos operados entre maio/2007 e dezembro/2010. Os registros continham todas as informações utilizadas para calcular a pontuação. O desfecho de interesse foi FA. Calculamos associação de fatores do escore com FA (análise univariada e análise de regressão logística multivariada, e associação de classes de risco do escore com FA. RESULTADOS: A incidência de FA foi de 31,2%. Na an

  7. Avaliação do EuroSCORE como preditor de mortalidade em cirurgia cardíaca valvar no Instituto do Coração de Pernambuco Assesment of the EuroSCORE as a predictor for mortality in valve cardiac surgery at the Heart Institute of Pernambuco

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Isaac Newton Guimarães Andrade

    2010-03-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a aplicabilidade do Sistema Europeu de Risco em Operações Cardíacas (EuroSCORE em pacientes submetidos à cirurgia valvar no Instituto do Coração de Pernambuco. MÉTODOS: Foram incluídos no estudo 840 pacientes operados entre 2001 e 2009. Os prontuários desses doentes continham todas as informações que permitiram calcular o EuroSCORE. O desfecho de interesse foi óbito na internação. Com o objetivo de avaliar a aplicabilidade do EuroSCORE, foi usado o teste não paramétrico de Mann-Whitney. A calibração do modelo foi medida pela comparação da mortalidade observada com a esperada, usando-se o teste de bondade de ajuste de Hosmer-Lemershow. A acurácia do modelo foi avaliada pela curva ROC (receiver operating characteristic curve. RESULTADOS: A comparação entre a mortalidade prevista e a observada, por meio do teste de Hosmer-Lemershow, evidenciou boa capacidade preditiva (P=0,767, assim como quando comparada para cada valor do EuroSCORE Aditivo (P=0,455. Obteve-se uma área sob a curva de ROC de 0,731 (IC95% 0,660 - 0,793, com valor de P6 incluiu 131 pacientes, com mortalidade foi 20,6%. A análise de regressão logística permitiu identificar os seguintes fatores de risco para o óbito: idade acima de 60 anos, sexo feminino, operação prévia, endocardite ativa, cirurgia associada da aorta torácica e arteriopatia extracardíaca. CONCLUSÕES: O EuroSCORE, um método simples e objetivo, revelou-se um preditor satisfatório de mortalidade operatória e, por ele, foram identificados fatores de risco para o óbito em pacientes submetidos à cirurgia valvar no Instituto do Coração de Pernambuco.OBJECTIVE: To assess the applicability of the European Rysk System in Cardiac Operations (EuroSCORE in patients undergoing cardiac valve surgery at the Heart Institute of Pernambuco. METHOD: 840 patients operated on between 2001 and 2009, who medical records contained all the informations to calculate the EuroSCORE were

  8. Análise da evolução tardia de 291 pacientes submetidos a substituição valvar por próteses metálicas Late follow-up of 291 patients who underwent heart valve replacement with mechanical valves

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos M. A Brandão

    1995-03-01

    Full Text Available No período de janeiro de 1980 a dezembro de 1993, 291 pacientes foram submetidos a substituição valvar por próteses metálicas, no Instituto do Coração do HCFMUSP. Cento e oitenta e sete (64,3% pacientes eram do sexo masculino, com idade variando de 2 meses a 78 anos (média de 38,3 +/-18,5. A etiologia das lesões foi reumática em 132 (45,4% pacientes. Foram realizadas 201 substituições da valva aórtica, 77 da valva mitral, 15 duplas substituições mitro-aórticas, 2 substituições da valva tricúspide, 1 dupla substituição mitro-tricuspídea e 1 tríplice substituição mitro-aórtico-tricuspídea, totalizando 315 substituições valvares. Cirurgias associadas foram realizadas em 164 (56,4% pacientes, sendo a mais freqüente a correção de aneurisma de aorta ascendente em 49 (16,8% pacientes Cento e quarenta e um (48,4% pacientes foram submetidos anteriormente a cirurgias valvares. Os pacientes foram avaliados clinicamente no pós-operatório tardio, segundo a classe funcional (NYHA e o aparecimento de complicações relacionadas às próteses e à anticoagulação. A mortalidade imediata foi de 36 (12,4% pacientes. Foram estudados 159 pacientes no pós-operatório tardio, com um tempo médio de evolução de 40,6 meses (10078 meses/paciente. As taxas linearizadas para tromboembolismo, hemorragia relacionada à anticoagulação, óbito tardio, endocardite, escape paravalvar e hemólise no pós-operatório tardio foram, respectivamente, 1,33%, 0,95%, 1,9%, 0,19%, 0,57% e 0,57% pacientes/ano. A curva actuarial de sobrevida em 14 anos é de 63,8%. Oitenta e dois porcento dos pacientes encontram-se em classe funcional I no pós-operatório tardio. Podemos concluir que os nossos resultados foram bastante satisfatórios com a utilização de próteses metálicas.Between January 1980 and December 1993, 291 patients underwent valve replacement with mechanical valves in the Heart Institute of HCFMUSP. One hundred and eighty seven (64

  9. Resultados de pacientes submetidos à cirurgia de substituição valvar aórtica usando próteses mecânicas ou biológicas Outcomes of patients subjected to aortic valve replacement surgery using mechanical or biological prostheses

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriana Silveira de Almeida

    2011-09-01

    Full Text Available OBJETIVO: Esse estudo avalia resultados em pacientes submetidos à cirurgia para troca valvar aórtica utilizando substituto biológico ou mecânico, com poder de relevância na seleção do tipo da prótese. MÉTODOS: Foram selecionados, randomicamente, 301 pacientes submetidos à cirurgia para troca valvar aórtica entre 1990 e 2005, com seguimento máximo de 20 anos. RESULTADOS: Sobrevivência em 5, 10 e 15 anos após cirurgia utilizando substituto mecânico foi de 83,9%, 75,4% e 60,2% e, para substituto biológico, foi de 89,3%, 70,4% e 58,4%, respectivamente (P=0,939. Fatores associados com óbito foram: idade, obesidade, doença pulmonar, arritmias, eventos hemorrágicos e insuficiência valvar aórtica. Probabilidade livre de reoperação desses pacientes em 5, 10 e 15 anos após cirurgia utilizando substituto mecânico foi de 97,9%, 95,8% e 95,8% e, para bioprótese, foi de 94,6%, 91,0% e 83,3%, respectivamente (P=0,057. Fatores associados com reoperação foram: insuficiência renal, endocardite de prótese e idade. Probabilidade livre de eventos hemorrágicos em 5, 10 e 15 anos após cirurgia utilizando substituto mecânico foi de 94,5%, 91,7% e 91,7% e, para bioprótese, foi de 98,6%, 97,8% e 97,8%, respectivamente (P=0,047. Fatores associados com eventos hemorrágicos foram: insuficiência renal e prótese mecânica. CONCLUSÕES: Os autores concluíram que: 1 mortalidade foi estatisticamente semelhante entre os grupos; 2 características basais dos pacientes foram os maiores determinantes de mortalidade tardia após a cirurgia; 3 houve tendência à reoperação para o grupo com bioprótese; 4 pacientes com prótese mecânica tiveram mais eventos hemorrágicos ao longo do tempo; 5 dados encontrados no presente estudo são concordantes com a literatura atualOBJECTIVE: This paper evaluates outcomes in patients subjected to surgery for replacement of the aortic valve using biological or mechanical substitutes, where selection of the

  10. Utilização do etanol na prevenção da calcificação em heteroenxerto valvar pulmonar porcino: estudo experimental em ovinos Use of ethanol in preventing calcification of porcine pulmonary heterograft: experimental study in sheep

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    George Ronald Soncini da Rosa

    2006-09-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar comparativamente o uso do etanol (E com o glutaraldeído (GDA, como método de inibição da calcificação dos heteroenxertos valvares pulmonares porcinos (HVPP implantados na via de saída do ventrículo direito (VD de ovinos jovens. MÉTODO: Foram utilizados dez ovinos jovens, em dois grupos contendo cinco animais cada. A operação consistiu na implantação do HVPP na via de saída do VD com circulação extracorpórea, divididos em dois grupos; o grupo do GDA (controle e o grupo E (grupo em que os HVPP foram pré-tratados com etanol a 80%. Realizou-se estudo ecocardiográfico para medida do gradiente transvalvar pulmonar, análise macroscópica da parede do HVPP e microscópica quanto à presença de calcificação; e mensuração do cálcio na cúspide valvar após 210 dias. RESULTADOS: Na mensuração do cálcio do HVPP encontrou-se no grupo GDA (7,98 ± 6,82µg cálcio/mg tecido, no grupo E (0,31± 0,33µg cálcio/mg tecido. Em relação ao gradiente transvalvar máximo em 30 dias, não houve diferença significativa entre os grupos, já aos 90, 180 e 210 dias, o grupo GDA apresentou maior gradiente transvalvar do que o grupo do etanol. Na análise macroscópica da parede do HVPP, observou-se calcificação em ambos os grupos, sendo mais intensa no grupo do GDA. Na avaliação microscópica das cúspides do HVPP em relação à presença de calcificação, observou-se que no grupo GDA esteve presente em todos os animais, enquanto no grupo E, esteve ausente em todos. CONCLUSÃO: Conclui-se que etanol a 80% inibe a calcificação das cúspides no período analisado, mas não inibe a calcificação da parede do HVPP.OBJECTIVE: The objective of this work was to comparatively evaluate the use of ethanol (E with glutaraldehyde (GDA to inhibit the calcification of the porcine pulmonary valvar heterografts (PPVH implanted in the right ventricle outflow tract of young sheep. METHODS: Ten young sheep were used, divided into two

  11. Análise de um modelo de risco pré-operatório específico para cirurgia valvar e a relação com o tempo de internação em unidade de terapia intensiva Analysis of specific pre-operative model to valve surgery and relationship with the length of stay in intensive care unit

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Felipe Montes Pena

    2010-12-01

    Full Text Available OBJETIVOS: O tempo de internação prolongado após cirurgia cardíaca é associado a resultados imediatos ruins e aumento dos custos. O objetivo deste estudo foi analisar o poder preditor do escore de Ambler na previsão do tempo de internação em unidade de terapia intensiva. MÉTODOS: Estudo de coorte retrospectiva com dados coletados de 110 pacientes submetidos à cirurgia de troca valvar isolada ou associada. Os valores do escore aditivo e logístico do escore de Ambler e as performances preditivas do escore de Ambler foram obtidos por meio da curva ROC. A estadia em unidade de terapia intensiva definiu-se como normal 3 dias. A área sobre as curvas dos modelos aditivo e logístico foram comparadas por meio do teste de Hanley-MacNeil. RESULTADOS: A média de permanência em unidade de terapia intensiva foi de 4,2 dias. Sessenta e três pacientes pertenciam ao sexo masculino. O modelo logístico apresentou área sob a curva ROC de 0,73 e 0,79 para internação >3 dias e 3 dias e OBJECTIVES: The length of stay after prolonged cardiac surgery has been associated with poor immediate outcomes and increased costs. This study aimed to evaluate the predictive power of the Ambler Score to anticipate the length of stay in the intensive care unit. METHODS: This was a retrospective cohort study based on data collected from 110 patients undergoing valve replacement surgery alone or in combination with other procedures. Additive and logistic Ambler Scores were obtained and their predictive performances calculated using the Receiver Operating Characteristic curve. The normal length stay in the intensive care unit was assumed to be 3 days. The areas under the receiver operating curves for both the additive and logistic models were compared using the Hanley-MacNeil test. RESULTS: The mean intensive care unit length of stay was 4.2 days. Sixty-three patients were male. The logistic model showed areas under the receiver operating characteristic curve of 0

  12. Validação de um novo escore de risco cirúrgico para cirurgia valvar: VMCP Validación de un nuevo score de riesgo quirúrgico para cirugía valvular: VMCP Validation of a new surgical risk score for heart valve surgery: VMCP

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Max Grinberg

    2009-04-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Alguns estudos desenvolveram escores para avaliar o risco cirúrgico, particularmente o EuroSCORE que, entretanto, é complexo e trabalhoso. Sugerimos um escore novo e simples, mais adequado para a prática clínica e para a avaliação de risco cirúrgico em pacientes valvopatas. OBJETIVO: Este estudo foi realizado para criar e validar um escore simples e prático para predizer mortalidade e morbidade em cirurgia valvar. MÉTODOS: Coletamos dados hospitalares de 764 pacientes e realizamos a validação do escore, utilizando dois modelos estatísticos: óbito (= mortalidade e tempo de internação hospitalar (TIH > 10 dias (= morbidade. O escore foi composto de quatro índices (V [lesão valvar], M [função miocárdica], C [doença arterial coronariana] e P [pressão da artéria pulmonar]. Estabelecemos um valor de corte para o escore, e foram utilizadas análises uni e multivariada para confirmar se o escore seria capaz de predizer mortalidade e morbidade. Também estudamos se havia associação com outros fatores de risco. RESULTADOS: O escore foi validado, com boa consistência interna (0,65, e o melhor valor de corte para mortalidade e morbidade foi 8. O escore com valor > 8 pode predizer TIH > 10 dias (odds ratio (OR = 1,7 p=0,006, e um maior risco de óbito ao menos na análise univariada (p=0,049. Entretanto, o risco de óbito não foi previsível na análise multivariada (p=0,258. CONCLUSÃO: O escore VMCP > 8 pode predizer TIH > 10 dias e pode ser usado como uma nova ferramenta para o seguimento de pacientes portadores de valvopatia submetidos a cirurgia.FUNDAMENTO: Algunos estudos desarrollaron scores para evaluar el riesgo quirúrgico, particularmente el EuroSCORE que, sin embargo, es complejo y de difícil aplicación. Sugerimos una puntuación nueva y sencilla, más adecuada para la práctica clínica y para la evaluación de riesgo quirúrgico en pacientes con valvulopatías. OBJETIVO: Se realizó este estudio con el

  13. Proposta de escore de risco pré-operatório para pacientes candidatos à cirurgia cardíaca valvar Propuesta de escore de riesgo preoperatorio para pacientes candidatos a cirugía cardiaca valvular Proposed preoperative risk score for patients candidate to cardiac valve surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    João Carlos Vieira da Costa Guaragna

    2010-04-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Estabelecer escore de risco para cirurgias cardíacas permite avaliar risco pré-operatório, informar o paciente e definir cuidados durante a intervenção. OBJETIVO: Pesquisar fatores de risco pré-operatórios para óbito em cirurgia cardíaca valvar e construir um modelo de risco simples (escore para mortalidade hospitalar para os pacientes candidatos à cirurgia no Hospital São Lucas da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (HSL-PUCRS. MÉTODOS: A amostra do estudo inclui 1.086 pacientes adultos que realizaram cirurgia cardíaca valvar entre Janeiro de 1996 a Dezembro de 2007 no HSL-PUCRS. Regressão logística foi usada para identificar fatores de risco e mortalidade hospitalar. O modelo foi desenvolvido em 699 pacientes e seu desempenho foi testado nos dados restantes (n = 387. O modelo final foi criado com a análise da amostra total (n = 1.086. RESULTADOS: A mortalidade global foi 11,8%: 8,8% casos eletivos e 63,8% cirurgia de emergência. Na análise multivariada, 9 variáveis permaneceram preditores independentes para o desfecho: idade avançada, prioridade cirúrgica, sexo feminino, fração de ejeção 2,5 mg/dl ou diálise. A área sob a curva ROC foi 0,83 (IC: 95%, 0,78 - 0,86. O modelo de risco mostrou boa habilidade para mortalidade observada/prevista: teste Hosmer-Lemeshow foi x² = 5,61; p = 0,691 e r = 0,98 (coeficiente de Pearson. CONCLUSÃO: As variáveis preditoras de mortalidade hospitalar permitiram construir um escore de risco simplificado para a prática diária, que classifica o paciente de baixo, médio, elevado, muito elevado e extremamente elevado risco pré-operatório.FUNDAMENTO: Establecer un escore de riesgo para cirugías cardiacas permite evaluar el riesgo preoperatorio, informar al paciente y definir cuidados durante la intervención. OBJETIVO: Investigar factores de riesgo preoperatorios de muerte en cirugía cardiaca valvular y construir un modelo de riesgo simple (escore

  14. Monitorização materno-fetal durante procedimento odontológico em portadora de cardiopatia valvar Monitoreo maternofetal durante procedimiento odontológico en portadora de cardiopatía valvular Maternal-fetal monitoring during dental procedure in patients with heart valve disease

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Itamara Lucia Itagiba Neves

    2009-11-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Os efeitos da anestesia local em odontologia com lidocaína e epinefrina, sobre parâmetros cardiovasculares de gestantes portadoras de valvopatias e seus conceptos, não estão esclarecidos. OBJETIVO: Avaliar e analisar parâmetros da cardiotocografia, de pressão arterial e eletrocardiográficos da gestante portadora de doença valvar reumática, quando submetida à anestesia local com 1,8 ml de lidocaína 2% sem vasoconstritor e com epinefrina 1:100.000, durante procedimento odontológico restaurador. MÉTODOS: Realizamos monitorização ambulatorial da pressão arterial, eletrocardiografia ambulatorial materna e cardiotocografia de 31 portadoras de cardiopatia reumática, entre a 28ª e 37ª semana de gestação, divididas em dois grupos conforme presença ou não do vasoconstritor RESULTADOS: Demonstrou-se redução significativa dos valores de frequência cardíaca materna nos dois grupos, durante o procedimento, quando comparado aos demais períodos (p 0,05. O mesmo ocorreu (p > 0,05 com número de contrações uterinas, nível e variabilidade da linha de base e número de acelerações da frequência cardíaca fetal. CONCLUSÃO: O uso de 1,8 ml de lidocaína 2% associado à adrenalina mostrou-se seguro e eficaz em procedimento odontológico restaurador durante a gestação de mulheres com cardiopatia valvar reumática.FUNDAMENTO: Los efectos de la anestesia local en odontología con lidocaína y epinefrina, sobre los parámetros cardiovasculares de gestantes portadoras de valvulopatías y sus conceptos, no son claros. OBJETIVO: Evaluar y analizar parámetros de la cardiotocografía, de la presión arterial y electrocardiográficos de la gestante portadora de enfermedad valvular reumática, al someterse a anestesia local con 1,8 ml de lidocaína 2% sin vasoconstrictor y con epinefrina 1:100.000, durante procedimiento odontológico restaurador. MÉTODOS: Realizamos monitoreo ambulatorio de la presión arterial

  15. Aplicabilidade do escore de risco de Ambler para pacientes com substituição valvar por bioprótese de pericárdio bovino Applicability of Ambler's risk score to patients who have undergone valve replacement with bovine pericardial bioprosthesis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gustavo de Bacco

    2008-09-01

    Full Text Available OBJETIVO: O estudo objetiva verificar aplicabilidade do escore de Ambler para pacientes que receberam implante bioprótese de pericárdio bovino no Instituto de Cardiologia do RGS/FUC e quantificar os fatores de risco. MÉTODOS: Estudo retrospectivo com 703 pacientes submetidos ao implante de bioprótese de pericárdio bovino entre 1991 e 2005, no Instituto de Cardiologia do RS. Em 392 pacientes, ocorreu implante aórtico, em 250, mitral e, em 61, combinado. Desfecho primário foi mortalidade hospitalar. As características estimativas do risco foram: idade, sexo, IMC, classe funcional (NYHA, fração de ejeção ventricular esquerda (FE, lesão valvar, hipertensão arterial sistêmica, diabete melito, função renal, ritmo cardíaco, cirurgia cardíaca prévia, revascularização miocárdica e/ou plastia tricúspide concomitante, caráter cirúrgico. Utilizada regressão logística uni e multivariada para quantificar fatores de risco preponderantes, pelo odds ratio (OR. RESULTADOS: A mortalidade observada foi de 14,3%, superior à prevista de valor 3% para escore médio 6 de Ambler, (p 80 anos (OR=6,10. A área sob curva ROC para nossa amostra foi calculada em 72,9% (aceitável > 70%. CONCLUSÃO: A mortalidade prevista no escore de Ambler não é reproduzida no resultado observado, mas a curva ROC evidenciou que o modelo é aplicável. Fatores de risco preponderantes foram individualizados.OBJETIVES: This study aims to verify the applicability of Ambler's risk score to patients who have undergone implantation of bovine pericardial bioprosthesis at the Instituto de Cardiologia do RGS/FCU. This study also aims to quantify the risk factors. METHODS: Retrospective study with 703 patients who had undergone implantation of bovine pericardial bioprosthesis between 1991 and 2005 at the Instituto de Cardiologia do RS. Aortic implant occurred in 392 patients, mitral in 250 and combined in 61. Primary outcome was hospital mortality. Characteristics used

  16. Incidência de trombo intracardíaco e de tromboembolismo nos três primeiros meses após o implante de bioprótese valvar Incidence of intracardiac thrombus and thromboembolism in the first three months after bioprosthetic valve implantation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Auristela Isabel de Oliveira Ramos

    2004-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a incidência de trombo intracardíaco e de tromboembolismo nos três primeiros meses após a troca valvar por bioprótese e identificar fatores de risco para a formação de trombo. MÉTODO:Incluídos 184 pacientes, entre 15 e 75 anos de idade, submetidos a implante de bioprótese e realizados ecocardiogramas transtorácico e transesofágico (ETE na fase hospitalar, média 8,4±3 dias, e três meses após, média 97,4±21,7 dias. RESULTADOS: Incidência de trombo foi significativamente mais elevada nos pacientes com prótese em posição mitral ou mitroaórtica (21,0% do que em posição aórtica (2,8%, pOBJECTIVE: To assess the incidence of intracardiac thrombus and thromboembolism in the first 3 months after bioprosthetic valve replacement and to identify the risk factors for thrombus formation. METHODS: The study comprised 184 patients, aged between 15 and 75 years, who underwent bioprosthetic valve implantation. Transthoracic and transesophageal (TEE echocardiographies were performed in the in-hospital phase (mean, 8.4±3 days and after 3 months (mean, 97.4±21.7 days. RESULTS: The incidence of thrombus was significantly greater in patients with a prosthesis in the mitral or mitroaortic position (21.0% than in those with a prosthesis in the aortic position (2.8%, P<0.001. The multiple logistic regression identified the prosthesis in the mitral or mitroaortic position as the only independent variable for thrombus formation. On the 3-month follow-up, TEE showed a thrombus in 35 (20.7% of the 169 patients on echocardiographic assessment, 31.7% in mitral patients and 3.1% in aortic patients, P<0.001. In the third month, the multiple logistic regression also identified the prosthesis in the mitral or mitroaortic position as the only independent variable for thrombus formation. During the 3-month follow-up, 3 (1.6% patients died and 8 (4.3% experienced embolic phenomena, all in the cerebral territory. CONCLUSION: The incidence

  17. Knowledge of Patients with Mechanical Valve Prostheses Concerning Chronic Oral Anticoagulant Therapy Conocimiento de los pacientes portadores de prótesis valvular mecánica sobre la terapia de anticoagulación oral crónica Conhecimento de pacientes portadores de prótese valvar mecânica sobre a terapia com anticoagulação oral crônica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Helena Teixeira Rocha

    2010-08-01

    informar su REI objetivo. Se concluyó que la mayoría de los pacientes demostró conocimiento regular sobre el tratamiento. Se recomienda implantar estrategias para mejorar el conocimiento y minimizar los riesgos de la terapia.A adesão à terapia com anticoagulação oral crônica está diretamente relacionada ao entendimento dos pacientes sobre essa terapia. O objetivo deste estudo foi verificar o conhecimento dos pacientes, com prótese valvar mecânica, sobre terapia de anticoagulação oral. Como método, usou-se o estudo transversal contemporâneo. Incluem-se pacientes com prótese valvar mecânica (PVM em acompanhamento ambulatorial. Aplicou-se instrumento com 10 questões. As respostas eram sabe (um ponto, sabe parcialmente (meio ponto, ou não sabe (zero. Os pacientes foram agrupados conforme a pontuação obtida. Considerou-se ≤4 pontos conhecimento insuficiente, >4 ≤8 conhecimento regular e >8 conhecimento adequado. Os resultados mostram que, dos 110 pacientes, 61,8% apresentaram conhecimento regular, 40,9% não souberam citar ao menos um fator que alterasse a razão normatizada internacional (RNI e 37,3% não souberam informar o seu RNI alvo. Conclui-se que a maioria dos pacientes apresentou conhecimento regular sobre o tratamento. Estratégias devem ser implementadas para melhorar o conhecimento e, consequentemente, minimizar os riscos dessa terapêutica.

  18. Análise ultra-estrutural do miocárdio usando solução cardioplégica cristalóide com e sem procaína em pacientes submetidos à troca valvar aórtica Ultrastructural study of the myocardium using cardioplegic crystalloid solution with and without procaine in patients undergoing aortic valve replacement

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Henrique Dussin

    2008-09-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar as alterações ultra-estruturais de dois tipos de cardioplegia (com e sem procaína em corações de pacientes submetidos a troca valvar aórtica eletiva. MÉTODOS: Foram estudados 18 pacientes submetidos a circulação extracorpórea para troca valvular aórtica eletiva, no Hospital de Clínicas de Porto Alegre num período de 10 meses. Cada paciente foi distribuído aleatoriamente em dois grupos: grupo A - oito pacientes que receberam solução cardioplégica sem procaína; grupo B - Dez pacientes que receberam solução cardioplégica com procaína. Em ambos os grupos, o saco pericárdico foi irrigado com solução salina hipotérmica. As biópsias miocárdicas foram realizadas em três momentos: I - antes da parada isquêmica, II- no final do período isquêmico e III-15 minutos após a reperfusão. RESULTADOS: A avaliação ultra-estrutural comparando os grupos nos três momentos não demonstrou diferenças significativas, sendo a média dos escores no grupo A, nos momentos I, II, e III, de 0,1 ± 0,2; 0,4 ± 0,3 e 0,4 ± 0,4. No grupo B, a médio dos escores foi 0,2 ± 0,2; 0,4 ± 0,3 e 0,7 ± 0,2, respectivamente, nos momentos I, II, e III. A curva de CK-MB foi similar entre os dois grupos. O retorno espontâneo do ritmo cardíaco, pós-despinçamento, ocorreu em 70% dos pacientes no grupo B e, em 12,5% no grupo A (p=0,024. CONCLUSÃO: As duas soluções testadas protegeram o miocárdio de forma eficaz e não foi possível demonstrar, em nível ultra-estrutural, a superioridade da solução contendo procaína. Constatou-se que o retorno ao ritmo espontâneo do coração após o despinçamento aórtico foi significativamente maior no grupo que utilizou procaína adicionada à solução.OBJECTIVE: The aim of this study was to assess whether the presence of procaine in crystalloid cardioplegic solution increases myocardial protection at the ultra structural level. METHODS: Eighteen patients that underwent aortic valve

  19. Comparison of valvar and right ventricular function following transcatheter and surgical pulmonary valve replacement.

    Science.gov (United States)

    Li, Wendy F; Pollard, Heidi; Karimi, Mohsen; Asnes, Jeremy D; Hellenbrand, William E; Shabanova, Veronika; Weismann, Constance G

    2018-01-01

    Trans-catheter (TC) pulmonary valve replacement (PVR) has become common practice for patients with right ventricular outflow tract obstruction (RVOTO) and/or pulmonic insufficiency (PI). Our aim was to compare PVR and right ventricular (RV) function of patients who received TC vs surgical PVR. Retrospective review of echocardiograms obtained at three time points: before, immediately after PVR, and most recent. Sixty-two patients (median age 19 years, median follow-up 25 months) following TC (N = 32) or surgical (N = 30) PVR at Yale-New Haven Hospital were included. Pulmonary valve and right ventricular function before, immediately after, and most recently after PVR. At baseline, the TC group had predominant RVOTO (74% vs 10%, P function was good throughout. At last follow-up, the TC group had preserved valve function, but the surgical group did not (moderate RVOTO: 6% vs 41%, P mild PI: 0% vs 24%, P = .003). Patients younger than 17 years at surgical PVR had the highest risk of developing PVR dysfunction, while PVR function in follow-up was similar in adults. Looking at RV size and function, both groups had a decline in RV size following PVR. However, while RV function remained stable in the TC group, there was a transient postoperative decline in the surgical group. TC PVR in patients age function in follow-up compared to surgical valves. There was a transient decline in RV function following surgical but not TC PVR. TC PVR should therefore be the first choice in children who are considered for PVR, whenever possible. © 2017 Wiley Periodicals, Inc.

  20. Pulmonary Valve Replacement : Twenty-Six Years of Experience With Mechanical Valvar Prostheses

    NARCIS (Netherlands)

    Freling, Hendrik G.; van Slooten, Ymkje J.; van Melle, Joost P.; Ebels, Tjark; Hoendermis, Elke S.; Berger, Rolf M. F.; Hillege, Hans L.; Waterbolk, Tjalling W.; van Veldhuisen, Dirk J.; Willems, Tineke P.; Pieper, Petronella G.

    BACKGROUND: Although the thromboembolic risk after pulmonary valve replacement (PVR) with mechanical valves is presumed to be high, recent studies suggest promising short-term and mid-term results. However, large studies reporting long-term mortality and valve-related complications are missing.

  1. Cinco anos de experiência com a operação de Ross: o que aprendemos? A five-year experience with the Ross operation: what have we learned?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Francisco Diniz Affonso da COSTA

    2000-06-01

    -enxerto pulmonar teve desempenho hemodinâmico fisiológico, com média de gradiente médio de 3,8±3,3 mmHg. O grau de insuficiência valvar foi negligenciável. Mesmo em condição de exercício, os gradientes não se elevaram de forma significativa, com média de gradiente médio de 6,8±3,8 mmHg. A função hemodinâmica dos homoenxertos foi excelente na fase imediata, com gradiente médio de 4,1±4,6 mmHg. Houve, entretanto, discreto aumento desses gradientes na fase tardia, com média de 13,9±10 mmHg. Durante o exercício, houve aumento significativo destes gradientes, que foram para 33,6±18,9 mmHg. Diâmetro do homoenxerto e idade do receptor tiveram correlação inversa com o gradiente pulmonar tardio. O índice de massa ventricular diminui de 180±68 g/m² no pré-operatório para 117±32 g/m² na fase tardia. A função ventricular no pós-operatório tardio foi normal tanto em repouso como em exercício na maioria dos pacientes. CONCLUSÕES: O implante do auto-enxerto pulmonar em posição aórtica pôde ser feito com baixa mortalidade imediata. A sobrevida tardia foi excelente, com baixa incidência de complicações. O desempenho hemodinâmico dos auto-enxertos pulmonares foi próximo ao fisiológico tanto em repouso como em exercício. Houve significativa regressão da massa ventricular esquerda, e, os índices de função ventricular também foram normais na fase tardia de pós-operatório. Apesar dos homoenxertos da via de saída do ventrículo direito apresentarem desempenho hemodinâmico adequado na fase imediata, o aparecimento de discretos gradientes na fase tardia foi freqüente.OBJECTIVE: To evaluate the clinical and functional results of 96 patients submitted to aortic valve replacement with the pulmonary autograft. MATERIAL AND METHODS: From May/95 to March/2000, 96 patients with mean age of 25.4±11.4 years were consecutively submitted to aortic valve replacement with the pulmonary autograft. The most common preoperative diagnosis was rheumatic aortic

  2. Avaliação da área valvar aórtica combinando ecocardiografia e ressonância magnética

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Werner Nickl

    2012-03-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A ecocardiografia transtorácica (ETT é rotineiramente utilizada para calcular a área da valva aórtica (AVA pela equação de continuidade (EC. No entanto, a medida exata das vias de saída do ventrículo esquerdo (VSVE pode ser difícil e a aceleração do fluxo no VSVE pode levar a erro de cálculo da AVA. OBJETIVO: O objetivo do nosso estudo foi comparar as medições da AVA por ETT padrão, ressonância magnética cardíaca (RM e uma abordagem híbrida que combina as duas técnicas. MÉTODOS: A AVA foi calculada em 38 pacientes (idade 73 ± 9 anos com a ETT padrão, planimetria cine-RM e uma abordagem híbrida: Método híbrido 1: a medição da VSVE derivada pelo ETT no numerador CE foi substituída pela avaliação de ressonância magnética da VSVE e a AVA foi calculada: (VSVE RM/*VSVE-VTI ETT/transaórtico-VTI ETT; Método 2: Substituímos o VS no numerador pelo VS derivado pela RM e calculamos a AVA = VS RM/transaórtico-VTI ETT. RESULTADOS: Amédia de AVAobtida pela ETTfoi 0,86 cm² ± 0,23 cm² e 0,83 cm² ± 0,3 cm² pela RM-planimetria, respectivamente. A diferença média absoluta da AVA foi de 0,03 cm² para a RM versus planimetria-ressonância magnética. A AVA calculada com o método 1 e o método 2 foi de 1,23 cm² ± 0,4 cm² e 0,92cm² ± 0,32 cm², respectivamente. A diferença média absoluta entre a ETT e os métodos 1 e 2 foi de 0,37 cm² e 0,06 cm², respectivamente (p < 0,001. CONCLUSÃO: A RM-planimetria da AVA e o método híbrido 2 são precisos e demonstraram boa consistência com as medições padrão obtidas pela ETT. Portanto, o método híbrido 2 é uma alternativa razoável na eventualidade de janelas acústicas ruins ou em caso de acelerações de fluxo VSVE que limitem a precisão da ETT, particularmente em pacientes com alto risco de um estudo hemodinâmico invasivo.

  3. Operação de Ross: a intervenção ideal para pacientes aórticos jovens?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Francisco Diniz Affonso da COSTA

    1997-04-01

    Full Text Available Fundamentos: Próteses valvares aórticas com desempenho hemodinâmico adequado possibilitariam maior regressão da hipertrofia ventricular e normalização da função ventricular. Isto possivelmente tenha implicações importantes no prognóstico tardio após a substituição da valva aórtica. Objetivo: Avaliar o desempenho hemodinâmico do auto-enxerto pulmonar em posição aórtica e a regressão da hipertrofia ventricular esquerda após a operação de Ross. Casuística e Métodos: De maio/95 a março/97, 45 pacientes com média de idades de 27,1 anos foram submetidos à operação de Ross. Todos os pacientes foram submetidos, no pós-operatório imediato, a ecocardiografia com Doppler e cateterismo cardíaco para avaliação do desempenho hemodinâmico dos auto e homoenxertos, assim como da massa e função ventricular esquerda. Catorze pacientes com evolução superior a seis meses submeteram-se a ecocardiografia de stress com dobutamina, para estudar o desempenho hemodinâmico dos auto e homoenxertos em condição de exercício. Resultados: A mortalidade hospitalar foi de 6%. Após tempo médio de seguimento de 12,8 meses (1-23, ocorreu um óbito súbito tardio e nenhuma complicação relacionada à prótese. O desempenho hemodinâmico imediato e tardio dos auto-enxertos foi praticamente normal, com média de gradiente médio de 1,8 ± 0,6 mmHg e média de gradiente instantâneo máximo de 2,9 ± 0,9 mmHg. O grau de insuficiência valvar foi desprezível. Mesmo em condição de exercício, os gradientes não se elevaram de forma significativa, com média de gradiente médio de 4,3 ± 2,5 mmHg e média de gradiente instantâneo máximo de 10,4 ± 6,1 mmHg. Os homoenxertos utilizados para a reconstrução da via de saída do ventrículo direito tiveram excelente desempenho hemodinâmico imediato; entretanto, no seguimento tardio apresentaram discreto aumento das velocidades de fluxo com média de gradiente médio de 10 ± 7,1 mmHg em

  4. A insuficiência da valva aórtica na dissecção crônica da aorta proximal: troca ou reconstrução valvar?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Beyruti

    Full Text Available Com o objetivo de avaliar os resultados clínicos e ecocardiográficos tardios obtidos com a correção da insuficiência aórtica decorrente da dissecção crônica da aorta proximal, foram estudados 48 pacientes consecutivos operados entre janeiro de 1980 e dezembro de 1989, separados em 2 grupos de 24 pacientes cada. Grupo A - pacientes nos quais a valva aórtica foi preservada pela "resuspensão comissural"; Grupo B - pacientes nos quais a valva aórtica foi substituída. Na avaliação ecocardiográfica pré-operatória, os pacientes do Grupo B apresentavam grau de insuficiência aórtica, diâmetros ventriculares (sistólico e diastólico e da aorta ascendente significativamente maiores do que os do Grupo A (p=0,03, sendo comparáveis nos demais parâmetros. A mortalidade hospitalar foi 12,5% no Grupo A e de 4,17% no Grupo B e a sobrevida aos 7 anos, respectivamente, 75,75% ± 9,82% e 82,72% ± 7,87% (NS. A avaliação clínica mostrou que, no pós-operatório, houve melhora significativa (p<0,001 e semelhante dos parâmetros nos dois grupos. A comparação ecocardiográfica pré e pós-operatória tardia mostrou, da mesma forma, redução importante dos diâmetros sistólico e diastólico do ventrículo esquerdo e no diâmetro da aorta (p<0,05, mantendo-se inalteradas as frações de encurtamento e de ejeção ventriculares nos pacientes dos dois grupos. Nos pacientes do Grupo A, entretanto, houve persistência de insuficiência aórtica residual (p=0,03. Os autores concluem que, com as duas técnicas empregadas, o tratamento cirúrgico da dissecção da aorta ascendente com insuficiência aórtica associada permite sobrevida imediata e tardia satisfatórias e nítida melhora funcional. Nos pacientes do Grupo A, a insuficiência aórtica residual detectada à ecocardiografia não produziu sintomas ou repercussão hemodinâmica tardios e, desta forma, preconizam a preservação da valva, sempre que tecnicamente possível.

  5. Mitral valve surgery using right anterolateral thoracotomy: is the aortic cannulation a safety procedure? Cirurgia valvar mitral via toracotomia ântero-lateral direita: a canulação aórtica é segura?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marco Antonio Vieira Guedes

    2010-09-01

    Full Text Available INTRODUCTION: The right anterolateral thoracotomy is an alternative technique for surgical approach of mitral valve. In these cases, femoral-femoral bypass still has been used, rising occurrence of complications related to femoral cannulation. Objective: Describe the technique and results of mitral valve treatment by right anterolateral thoracotomy using aortic cannulation for cardiac pulmonary bypass (CPB. METHODS: From 1983 e 2008, 100 consecutive female patients, with average age 35 ±13 years, 96 (96% underwent mitral valve surgical treatment in the Heart Institute of São Paulo. A right anterolateral thoracotomy approach associated with aortic cannulation was used for CPB. Eighty (80% patients had rheumatic disease and 84 (84% patients presented functional class III or IV. RESULTS: Were performed 45 (45% comissurotomies, 38 (38% valve repairs, 7(7% mitral valve replacements, seven (7% recomissurotomies and three (3% prosthesis replacement. Sparing surgery was performed in 90 (90% patients. The average CPB and clamp time were 57 ± 27 min e 39 ± 19 min, respectively. There were no in-hospital death, reoperation due to bleeding and convertion to sternotomy. Introperative complications were related to heart harvest (5%, especially in reoperations (3%. The most important complications in postoperative period were related to pulmonary system (11%, followed by atrial fibrilation (10% but without major systemic repercussions. The mean inhospital length of stay was 8 ± 3 days. Follow-up was 6.038 patients/month. Actuarial survival was 98.0 ± 1.9% and freedom from reoperation was 81.4 ± 7.8% in 180 months. CONCLUSION: The right anterolateral thoracotomy associated with aortic cannulation in mitral valve surgery is a simple technique, reproducible and safety.INTRODUÇÃO: A toracotomia ântero-lateral direita tem sido utilizada como uma alternativa para a abordagem cirúrgica da valva mitral. Nestes casos, a canulação femoral continua sendo utilizada, possibilitando a ocorrência de complicações. OBJETIVO: Descrever a técnica e os resultados do tratamento da valva mitral via toracotomia ântero-lateral direita, utilizando a canulação aórtica para instalação da circulação extracorpórea. MÉTODOS: Entre 1983 e 2008, 100 pacientes consecutivos, com média de idade 35 13 anos, 96 (96% do sexo feminino, foram submetidos ao tratamento cirúrgico da valva mitral no InCor-HC-FMUSP, através da toracotomia ântero-lateral direita associada à canulação aórtica. Destes, 80 (80% pacientes apresentavam etiologia reumática e 84 (84% classe funcional III ou IV. RESULTADOS: Foram realizadas 45 (45% comissurotomias, 38 (38% plásticas, sete (7% substituições da valva mitral, sete (7% re-comissurotomias e três (3% substituição de prótese mitral. Cirurgia conservadora foi realizada em 90 (90% dos pacientes. O tempo médio de CEC e pinçamento foi 57 27 min e 39 19 min, respectivamente. Não ocorreram óbitos hospitalares, reoperações por sangramento ou conversão para esternotomia. Complicações intraoperatórias foram relacionadas à dissecção cardíaca (5%, principalmente nas reoperações (3%. As principais complicações pós-operatórias foram relacionadas ao sistema pulmonar (11%, seguidas de fibrilação atrial (10%, porém sem repercussões sistêmicas graves. A média de internação hospitalar foi de 8 3 dias. O seguimento foi 6.038 pacientes/mês. A sobrevida atuarial e livre de reoperação foi de 98,0 ± 1,9% e 81,4 ± 7,8% em 180 meses, respectivamente. CONCLUSÃO: A utilização da toracotomia ântero-lateral direita associada a canulação aórtica na abordagem cirúrgica da valva mitral é uma técnica simples, reprodutível e segura.

  6. Implante de tubo valvulado bioprótese "stentless" em posição aórtica: estudo experimental em ovinos A juvenile sheep model for the stentless bioprostheses implanted as aortic root replacements

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo César SANTOS

    2002-03-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: O tratamento das lesões valvares representa um grande desafio dentro da cirurgia cardiovascular, pois, até os dias atuais, não temos um substituto ideal para as valvas do coração. As próteses atualmente disponíveis apresentam vantagens e desvantagens; as mecânicas exigem anticoagulação definitiva e as biológicas apresentam baixa durabilidade. Para se chegar a um substituto ideal, são necessárias várias fases, desde a escolha e o preparo do material até o implante em animal de grande porte. Esta última é muito importante, pois a escolha do animal deve ser criteriosa. Ovinos juvenís são animais dóceis de fácil manipulação e suas características anatômicas e biológicas se assemelham muito ao que ocorre com o ser humano e as próteses "stentless" são substitutos mais próximos dos homoenxertos. MATERIAL E MÉTODO: Foram operados 30 ovinos juvenís com idade variando de 4,4 a 6,3 meses, peso de 25 a 37 kg, sendo 28 machos. Todos os animais foram submetidos a circulação extracorpórea para implante de bioprótese "stentless" montada em tubo de aorta porcina, com reimplante de artérias coronárias. A operação foi realizada com hipotermia moderada e cardioplegia gelada. O período de seguimento foi de 30 dias e, ao final, realizado ecocardiograma. RESULTADOS: Houve 8 (26,6% óbitos no intra-operatório e 6 (27,7% óbitos no seguimento. O tempo médio de CEC foi de 98 min. Foi realizado ecocardiograma em 16 animais e em nenhum caso foram vistos sinais de endocardite ou outras alterações; a fração média de ejeção foi de 74%. CONCLUSÃO: Este modelo experimental utilizando ovinos para o estudo de biopróteses "stentless" em posição aórtica mostrou-se bem reprodutível e a performance do enxerto bastante factível de ser avaliada, pois ovinos são animais dóceis e de fácil manipulação no seguimento tardio.INTRODUCTION: Often, studies on aortic prosthetic valves analyze their performance not at the

  7. Educational series in congenital heart disease:Congenital left-sided heart obstruction

    OpenAIRE

    Carr, Michelle; Curtis, Stephanie; Marek, Jan

    2018-01-01

    Congenital obstruction of the left ventricular outflow tract remains a significant problem and multilevel obstruction can often coexist. Obstruction can take several morphological forms and may involve the subvalvar, valvar or supravalvar portion of the aortic valve complex. Congenital valvar stenosis presenting in the neonatal period represents a spectrum of disorders ranging from the hypoplastic left heart syndrome to almost normal hearts. Treatment options vary dependent on the severity of...

  8. A insuficiência da valva aórtica na dissecção crônica da aorta proximal: troca ou reconstrução valvar? Aortic valve insufficiency in chronic aortic dissection: valve replacement or reconstruction?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Beyruti

    1993-06-01

    Full Text Available Com o objetivo de avaliar os resultados clínicos e ecocardiográficos tardios obtidos com a correção da insuficiência aórtica decorrente da dissecção crônica da aorta proximal, foram estudados 48 pacientes consecutivos operados entre janeiro de 1980 e dezembro de 1989, separados em 2 grupos de 24 pacientes cada. Grupo A - pacientes nos quais a valva aórtica foi preservada pela "resuspensão comissural"; Grupo B - pacientes nos quais a valva aórtica foi substituída. Na avaliação ecocardiográfica pré-operatória, os pacientes do Grupo B apresentavam grau de insuficiência aórtica, diâmetros ventriculares (sistólico e diastólico e da aorta ascendente significativamente maiores do que os do Grupo A (p=0,03, sendo comparáveis nos demais parâmetros. A mortalidade hospitalar foi 12,5% no Grupo A e de 4,17% no Grupo B e a sobrevida aos 7 anos, respectivamente, 75,75% ± 9,82% e 82,72% ± 7,87% (NS. A avaliação clínica mostrou que, no pós-operatório, houve melhora significativa (pFrom January 1980 to December 1989, 48 consecutive patients with chronic aortic dissection and aortic valve insufficiency underwent operation. They were analyzed in 2 groups (24 patients each to evaluate the late clinical and echocardiography outcome of those in whom the aortic valve was preserved (Group A compared with those having valve replacement (Group B. The overall preoperative characteristics of the two groups were similar except for the age (Group A 47.9 ± 10.8 versus Group B 40.2 ± 9.5 years, p=0.03. In the preoperative echocardiographic evaluation, Group B patients had significantly higher aortic root and left ventricle systolic and diastolic diameters (p<0.03, and aortic insufficiency grade (p=0.02. The hospital mortality was 12.5% in Group A and 4.2% in Group B and the seven years actuarial survival rate was respectively 75.7% ± 9.8% and 82.7% ± 7.9%. Postoperatively there was, in both groups, a significant improvement in all clinical parameters evaluated (dyspnea, chest pain, arterial hypertension, aortic insufficiency murmurs (p<0.001. There was also a marked reduction in the aortic root and left ventricle diameters in all patients compared to preoperative values (p<0.05 without statistical difference between the groups. Echocardiographic mild aortic insufficiency remained in 20% of the patients in whom the valve was preserved, without long term hemodynamic or clinical repercussion. Hence, we conclude that aortic insufficiency in chronic dissection can be equally treated with both techniques. Aortic valve preservation should, whenever possible, be attempted and considered as the procedure of choice.

  9. Balloon pulmonary valvotomy – Not just a simple balloon dilatation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Subhendu Mohanty

    2014-07-01

    Full Text Available Balloon pulmonary valvotomy is the preferred mode of treatment in patients with isolated pulmonary valvar stenosis and has shown good long term results. It is generally considered a safe procedure with few complications. There have been however, case reports of potentially fatal acute severe pulmonary edema occurring after the procedure in some patients. The cause of this complication and its pathophysiology is still not clear. Its occurrence is also infrequent with less than 5 cases reported till now. We report a case of pulmonary valvar stenosis which developed acute severe refractory pulmonary edema immediately after balloon pulmonary valvotomy.

  10. Mortalidade hospitalar na cirurgia de reconstrução da via de saída do ventrículo direito com homeonxerto pulmonar Hospital mortality in surgery for reconstruction outflow right ventricle with pulmonary homograft

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andrea Weirich Lenzi

    2010-03-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Mortalidade hospitalar na cirurgia de reconstrução da via de saída do ventrículo direito com homoenxerto pulmonar é variável. OBJETIVOS: Identificar os fatores de risco associados à mortalidade hospitalar e ao perfil clínico dos pacientes. MÉTODOS: Estudo de crianças submetidas à reconstrução da via de saída do ventrículo direito com homoenxerto pulmonar. Analisados como fatores de risco as variáveis clínicas, cirúrgicas e de aspectos morfológicos da prótese. RESULTADOS: Noventa e dois pacientes foram operados entre 1998 e 2005, apresentando principalmente atresia pulmonar com comunicação interventricular e a tetralogia de Fallot. Quarenta pacientes foram atendidos no primeiro mês de vida. Necessitaram de 38 cirurgias de Blalock Taussig devido à gravidade clínica. A idade mediana na cirurgia de correção total foi de 22 meses, variando de 1 mês a 157 meses. O tamanho homoenxerto pulmonar variou de 12 a 26 mm e o tempo de extracorpórea foi 132 ± 37 minutos. Após a cirurgia houve 17 óbitos (18% casos, em média 10,5 ± 7,5 dias após. A causa predominante foi falência de múltiplos órgãos. Na análise univariada entre os tipos de cardiopatia, estas deferiram na idade, momento da cirurgia, tamanho do homoenxerto, valor Z da valva pulmonar, tempo de circulação extracorpórea, manutenção da integridade do homoenxerto e alteração da árvore pulmonar. Não houve diferença estatística com relação à mortalidade hospitalar entre as variáveis e o tipo de cardiopatia. CONCLUSÃO: As cardiopatias obstrutivas do lado direito necessitam de atendimento cirúrgico nos primeiros dias de vida. A cirurgia de correção total apresenta risco de mortalidade de 18%, mas não houve associação com nenhuma variável estudada.BACKGROUND: Hospital mortality for surgical reconstruction of the outflow of the right ventricle with pulmonary homograft is variable. OBJECTIVES: To identify risk factors associated with

  11. A textbook of radiological diagnosis

    International Nuclear Information System (INIS)

    Partridge, J.B.

    1985-01-01

    This book contains 18 chapters. Some of the chapter titles are: Pulmonary Patterns in Heart Disease, Cardiac Ultrasound, Nuclear Cardiology, Ischaemic Heart Disease, Diseases of Heart Muscle, Simple Congenital Heart Disease, Pacemakers and Replaced Valves, and Acquired Valvar Disease and Cardiac Tumours

  12. Long-term tricuspid valve prosthesis-related complications in patients with congenital heart disease

    NARCIS (Netherlands)

    van Slooten, Ymkje J.; Freling, Hendrik G.; van Melle, Joost P.; Mulder, Barbara J. M.; Jongbloed, Monique R. M.; Ebels, Tjark; Voors, Adriaan A.; Pieper, Petronella G.

    2014-01-01

    In patients with acquired valvar disease, morbidity and mortality rates after tricuspid valve replacement (TVR) are high. However, in adult patients with congenital heart disease, though data concerning outcome after TVR are scarce, even poorer results are suggested in patients with Ebstein anomaly.

  13. Long-term tricuspid valve prosthesis-related complications in patients with congenital heart disease

    NARCIS (Netherlands)

    van Slooten, Ymkje J.; Freling, Hendrik G.; van Melle, Joost P.; Mulder, Barbara J. M.; Jongbloed, Monique R. M.; Ebels, Tjark; Voors, Adriaan A.; Pieper, Petronella G.

    OBJECTIVES: In patients with acquired valvar disease, morbidity and mortality rates after tricuspid valve replacement (TVR) are high. However, in adult patients with congenital heart disease, though data concerning outcome after TVR are scarce, even poorer results are suggested in patients with

  14. Transposição corrigida das grandes artérias: apresentação clínica tardia, na quinta década de vida Corrected transposition of the great arteries: late clinical presentation, in the fifth decade of life

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roger Pereira de Oliveira

    2008-10-01

    Full Text Available A transposição corrigida das grandes artérias, cardiopatia congênita rara, está relacionada a maior incidência de complicações cardiológicas. Reportamos um caso no qual a apresentação clínica da doença ocorreu apenas na quinta década de vida, com insuficiência tricúspide, ocasião em que a paciente foi submetida a troca valvar.The corrected transposition of the great arteries, rare congenital cardiopathy, is related to the largest incidence of cardiological complications. We report a case in which the clinical presentation of the disease occurred in the fifth decade of life, with tricuspid insufficiency, occasion that the patient was submitted to valvar replacement.

  15. [Isoproterenol stress test for the evaluation of the residual stenosis of the right ventricular outflow tract].

    Science.gov (United States)

    Suzuki, T; Fukuda, T; Kashima, I; Sato, M; Miura, M; Ueda, H; Yoshiba, S

    2001-07-01

    Hemodynamic changes of the right side of the heart during isoproterenol stress test were assessed and analyzed in 36 patients who underwent definitive repair of tetralogy of Fallot or double outlet right ventricle with pulmonary stenosis. Patients having atresia of the pulmonary artery were excluded from the study. 24 of the patients had previously undergone reconstruction of the right ventricular outflow tract (RVOT) with preserving the pulmonary valvar annulus (group N), whilst the remaining 12 patients had undergone transannular enlargement of RVOT with a patch (group T). Preservation of the pulmonary valvar annulus was determined when the intra-operative measurement of diameter of the pulmonary valvar annulus showed values greater than 90% of normal. In both groups, the isoproterenol infusion increased the right to left ventricular peak pressure (RVP/LVP) ratio, pressure gradient between the right ventricle and main pulmonary artery (RV-mPAP), and pressure gradient between the main pulmonary artery and peripheral pulmonary artery (m-pPAP). These values were significantly higher than those measured at rest. When comparisons were made between groups, RV-mPAP of group N was significantly higher than that of group T, both at rest and during stress test. By contrast, m-pPAP of group T was significantly higher than that of group N, both at rest and during stress test. Although no significant difference was found between the groups in RVP/LVP at rest and during stress test, RVP/LVP of both groups increased to the level of more than 0.6 after the isoproterenol infusion. These results led us to conclude that preservation of the pulmonary valvar annulus was better to be applied only to the patients who fulfilled our criterions. Additionally, in the setting of patch reconstruction of the pulmonary artery, every effort should be made so as not to leave the residual stenosis of the peripheral pulmonary artery.

  16. Estenose aórtica supravalvar em adulto com anomalia de vasos da base e insuficiência aórtica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Acrisio Sales Valente

    2013-12-01

    Full Text Available A estenose aórtica supravalvar é uma rara cardiopatia congênita, bastante incomum em adultos. Apresentamos um caso de estenose aórtica supravalvar em adulto com anomalia de vasos do arco aórtico, já com presença de insuficiência aórtica importante, tratado com êxito por meio de plastia da aorta ascendente e troca valvar aórtica.

  17. Non-coronary sinus of Valsalva aneurysm diagnosed after a road traffic accident

    OpenAIRE

    Ribeiro, A; Fernandes, F; Costeira, A; Simões, A; Rodrigues, P

    1999-01-01

    A 38 year old man with a huge unruptured sinus of Valsalva aneurysm, complicated with severe valvar aortic regurgitation, is described. The aneurysm was detected by echocardiography in the asymptomatic patient who presented with an intense precordial diastolic rumble after a road traffic accident. The patient had successful surgery for the aneurysm and aortic valve replacement. Possible aetiologies for the aneurysm and a brief revision of clinical aspects and treatment are discussed.


Keywor...

  18. Cirurgia conservadora de próteses aórtica e mitral na endocardite infecciosa Conservative surgery for aortic and mitral prosthesis in infective endocarditis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Kanim Kalil KASSAB

    2001-03-01

    Full Text Available A endocardite infecciosa (EI acometendo próteses valvares é uma complicação freqüente, sendo tratada geralmente com cirurgia, devido ao seu difícil controle clínico e má resposta à antibioticoterapia. Este relato descreve o caso de uma paciente com EI, acometendo simultaneamente as biopróteses aórtica (Ao e mitral (Mi após vinte e quatro meses de cirurgia de implantes valvares, submetida a tratamento cirúrgico conservador, e com resultado favorável. Discutem-se as vantagens deste procedimento em situações específicas.Infective endocarditis is a frequent complication for valvar prosthesis currently treated with surgery, orving to its difficult control and poor response to therapy with antibiotics. Although conservative surgery for infective endocarditis of prosthesis is not a procedure of choice, this report shows a case of infective endocarditis of aortic and mitral prosthesis, after 24 months of implantation, treated by conservative surgery with favorable outcome.

  19. Resultados da valvoplastia por balão do grupo submetido a plastia mitral percutânea ou cirúrgica prévias com o tratado pela primeira vez: evolução do grupo com plastia prévia Balloon valvuloplasty outcome of a group previously submitted to mitral percutaneous or surgical valve repair versus first-time valvuloplasty patients: evolution of the group previously submitted to valve repair procedures

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edison Carvalho S. Peixoto

    2006-05-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar 501 procedimentos de valvoplastia mitral e as diferenças entre um grupo já submetido a plastia valvar prévia por balão ou cirúrgica, com 59 procedimentos e um grupo sem intervenção prévia, com 442 procedimentos. MÉTODOS: Foi utilizado balão único em 406 procedimentos, balão de Inoue em 89, e duplo balão em seis, não havendo diferença entre os balões utilizados nos dois grupos (p=0,6610. Estudou-se a evolução a longo prazo dos pacientes com plastia prévia. RESULTADOS: O grupo submetido a plastia valvar prévia era mais velho, com maior escore ecocardiográfico, maior porcentual de pacientes em fibrilação atrial, e dos seus 59 pacientes, 48 tinham sido submetidos à comissurotomia cirúrgica, oito a valvoplastia com balão e três à comissurotomia cirúrgica e à valvoplastia com balão. Os grupos da valvoplastia com plastia valvar prévia e da valvoplastia sem intervenção prévia apresentaram pré-valvoplastia: área valvar mitral ecocardiográfica de 0,99±0,21 e 0,94±0,21 cm² (p=0,0802 e área valvar mitral (Gorlin 0,94±0,18 e 0,91±0,21 cm² (p=0,2518 e área valvar mitral pós-valvoplastia mitral de 1,95±0,44 e 2,05±0,42 cm² (p=0,1059. CONCLUSÕES: O grupo com plastia valvar prévia apresentou o mesmo resultado imediato do grupo sem intervenção prévia. O subgrupo com plastia prévia seguido a longo prazo, apresentou evolução satisfatória.OBJECTIVE: To evaluate 501 procedures of mitral balloon valvuloplasty and the differences among the group already submitted the prior surgical or balloon valvuloplasty, with 59 procedures and the group without previous intervention, with 442 procedures. METHODS: It was used the single balloon in 403, Inoue balloon in 89 and a double balloon in six, with no difference between the 2 groups (p=0.6610. RESULTS: The prior surgical or balloon valvuloplasty group was older, with higher echo score and higher atrial fibrillation rate and of its 59 patients, 48 had

  20. Experiência cirúrgica inicial com a operação de Ross (auto-enxerto pulmonar Initial surgical experience with the Ross procedure (pulmonary autograft

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Francisco Diniz Affonso da Costa

    1996-06-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Em decorrência dos excelentes resultados tardios observados com a operação de Ross, sua utilização tem sido cada vez mais freqüente em vários Centros de todo o mundo. OBJETIVO: Relatar a experiência cirúrgica inicial com essa operação em nosso meio. CASUÍSTICA E MÉTODOS: De maio/95 a fevereiro/96,24 pacientes com média de idades de 28,3 anos foram submetidos à operação de Ross pelo método de substituição do segmento proximal da aorta ascendente. Para a reconstrução da via de saída do ventrículo direito, foram utilizados 17 homoenxertos pulmonares e 7 homoenxertos aórticos preservados em solução de antibióticos. Em todos os pacientes foram realizados ecocardiograma bidimensional com Doppler e cateterismo cardíaco no pós-operatório imediato, para avaliar a função ventricular e desempenho hemodinâmico dos auto e homoenxertos utilizados. Três pacientes com evolução clínica superior a seis meses realizaram novo ecocardiograma. RESULTADOS: A mortalidade hospitalar foi de 4%. Os sobreviventes tiveram alta hospitalar em ritmo sinusal e sem sopro diastólico de insuficiência aórtica. O desempenho hemodinâmico dos auto-enxertos foi muito satisfatório, com baixos gradientes de pico (4,0 ± 1,3 mmHg pelo ecocardiograma e 2,8 ± 1,2 mmHg pelo cateterismo. Vinte e um pacientes apresentaram auto-enxertos suficientes e/ou com insuficiência trivial, e 2 pacientes tiveram insuficiência leve. Nenhum paciente teve insuficiência moderada ou importante. Os gradientes de pico dos homoenxertos também foram baixos (3,0 ± 0,9 mmHg pelo ecocardiograma e 4,3 ± 1,4 mmHg pelo cateterismo e apenas 2 apresentaram insuficiência leve. Houve significativa redução das dimensões sistólica e diastólica do ventrículo esquerdo no pós-operatório imediato, assim como da massa ventricular esquerda. Após um tempo médio de seguimento clínico de 5,1 meses (1-9 meses, todos os pacientes encontram-se em classe funcional I

  1. Valvoplastia aórtica por cateter-balão em emergência materno-fetal na adolescência Valvuloplastia aórtica por catéter con balón en emergencia materno-fetal en la adolescencia Aortic valvuloplasty with balloon catheter in maternal-fetal emergency in adolescence

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Walkiria Samuel Avila

    2009-12-01

    Full Text Available O aumento do débito cardíaco durante a gravidez é causa de insuficiência cardíaca em portadoras de estenose valvar aórtica grave. A valvoplastia aórtica percutânea tem sido associada a graves complicações e reestenose valvar em curto prazo. O presente caso mostrou que a valvoplastia aórtica percutânea permitiu o alcance do parto com sobrevida da mãe e do feto, e que a interrupção do tratamento no pós-parto resultou em morte materna no puerpério tardio.El aumento del gasto cardiaco durante el embarazo es la causa de insuficiencia cardiaca en portadoras de estenosis valvular aórtica severa. Se viene asociando la valvuloplastia aórtica percutánea a severas complicaciones y reestenosis valvular en corto plazo. El presente caso reveló que la valvuloplastia aórtica percutánea permitió el alcance del parto con sobrevida de la madre y del feto, y que la interrupción del tratamiento en el postparto resultó en muerte materna en el puerperio tardío.The increase of cardiac output during pregnancy is the cause of heart failure in women with severe aortic valvular stenosis. Percutaneous aortic valvuloplasty has been associated with severe complications and short-term valvar restenosis. This case showed that percutaneous aortic valvuloplasty allowed both mother and fetus to survive after childbirth, and that postpartum treatment interruption resulted in maternal death in late postpartum care.

  2. Multicentric study of the results with implanted bioprosthesis Biocor in the state of Minas Gerais

    OpenAIRE

    Vrandecic, Mário Osvaldo; Gontijo Filho, Bayard; Silva, João Alfredo Paula e; Fantini, Fernando Antônio; Barbosa, Juscelino Teixeira; São José, Márcio C; Pinto, Carlos Álvaro dos Santos; Vieira, Gilberto Lino; Oliveira, Homero Geraldo; Rabelo, Renato R; Rabello, Sebastião Correa; Brick, Alexandre V; Peredo, Eduardo; Pedrosa, Adelson A; Azevedo Sobrinho, Antônio Luiz O

    1988-01-01

    No período de março de 1981 a março de 1988, foram implantadas 2324 biopróteses, em 2016 pacientes, em 5 Centros do Estado de Minas Gerais. Este estudo inclui somente a análise dos pacientes submetidos a troca valvar aórtica (n = 603) e mitral ( n = 1110), isoladamente. Neste grupo (n = 1713), a mortalidade hospitalar foi de 104 pacientes (6,1%). Dos 1609 pacientes que receberam alta do hospital, conseguimos o seguimento de 1101 pacientes (64,3). Esta análise corresponde a um período de 1 a 8...

  3. Correlating the morphological features of tetralogy of Fallot and the Eisenmenger malformation.

    Science.gov (United States)

    Restivo, Angelo; Anderson, Robert H; Carletti, Raffaella; di Gioia, Cira R T

    2017-01-01

    We studied a series of 43 autopsied cases of tetralogy of Fallot, assessing the mode of insertion of the outlet septum relative to the limbs of the septomarginal trabeculation, and compared the findings in retrospective fashion with our previous observations of a group of hearts with the so-called Eisenmenger malformation. In the majority of hearts with tetralogy of Fallot, the outlet septum inserted frontally relative to the septomarginal trabeculation, but in a minority of cases the outlet septum inserted in lateral fashion, as had been observed in all our hearts studied with the Eisenmenger malformation. The different modes of insertion were found to correlate, first, with the axis of anatomical aortic rightward rotation, coincident with the commissure between the right coronary and the left coronary leaflets of the aortic valve. The different modes of insertion of the outlet septum also correlated with the level of attachment of the arterial valvar leaflets on its subpulmonary and subaortic surfaces; concomitantly, correlation was found between the length of the subpulmonary infundibulum and the length of the muscular outlet septum itself. In the majority of hearts showing tetralogy of Fallot, the elongated infundibulum was also uniformly narrow, but in a minority the infundibulum was well expanded, obstructed only at its mouth, but widening at the valvar level. In all the hearts with the Eisenmenger malformation, in contrast, the unobstructed infundibulum was well expanded. The morphological findings of the present study show unequivocally that tetralogy of Fallot and Eisenmenger malformation are two phenotypically different congenital cardiac anomalies.

  4. Características biológicas de una población de Pteria sterna(Bivalvia: Pteriidae en Zorritos, Tumbes, Perú

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elmer Ordinola

    2013-12-01

    Full Text Available Entre abril y noviembre de 2011 se analizó una población de Pteria sterna (Gould, 1851 que se encontraba adherida a una red de cerco hundida en Zorritos, Tumbes, Perú (3º40’30.7”S - 80º40’20.8”W. Los individuos presentaron tallas de 5 a 94 mm de altura valvar. La talla promedio se incrementó hacia finales del periodo evaluado. La estructura de tallas mostró la presencia de reclutas en la mayoría de meses evaluados, con máximos en abril y agosto. Se registraron cinco grupos de edad. La proporción sexual fue 1:1. Los desoves fueron continuos, a excepción de junio, con un máximo en noviembre. La relación altura valvar-peso total no mostró diferencias por sexos. El crecimiento de esta especie fue alométrico negativo. Las demás relaciones (potencial: peso del cuerpo-peso total, y lineales: peso del cuerpo-peso total y peso del talo – peso total presentaron elevadas correlaciones. El rendimiento del músculo (talo representó el 6.3% del peso total.

  5. Tratamento cirúrgico da endocardite infecciosa na fase aguda: experiência de três anos Surgical treatment of infective endocarditis in the acute phase: a three-year experience

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Iseu Affonso da Costa

    1987-08-01

    Full Text Available O tratamento cirúrgico da endocardite na fase aguda vem-se impondo como o mais efetivo, em muitas circunstâncias clínicas. As contínuas modificações nos aspectos clínicos, diagnósticos e bacteriológicos desta afecção tornam necessária permanente avaliação dos resultados, nas situações concretas de atuação dos diversos grupos clínico-cirúrgicos. A definição de normas de conduta ante esta grave afecção tem-nos preocupado, ultimamente, por sua crescente participação em nossa prática clínica-cirúrgica. De novembro de 1983 a novembro de 1986, 6,7% das substituições valvares por nosso grupo cirúrgico deveram-se a endocardite (32 de 4,77 pacientes. A sede do processo infeccioso teve a seguinte distribuição: mitral 6 casos, aórtica 12 casos (um óbito, mitral e aórtica 6 casos (dois óbitos prótese aórtica 4 casos (três óbitos, prótese mitral 2 casos (um óbito mitral, aórtica e tricúspide 1 caso (um óbito e parede do ventrículo esquerdo 1 caso. A idade variou entre 10 e 56 anos. Sete pacientes eram do sexo feminino e 24 do masculino. Todos os pacientes eram brancos. A análise dos achados anátomo-patológicos permitiu determinação de três grupos: no Grupo A, tivemos 11 operações por lesões valvares simples, consistentes basicamente de vegetações infectadas. Todos os pacientes sobreviveram e obtiveram alta hospitalar. Nos 15 pacientes do Grupo B, havia acometimento multivalvar, ou lesões complicadas por mutilações valvares extensas e/ou comunicações entre câmaras cardíacas; 5 pacientes faleceram. No Grupo C, houve 5 operações por infecções em próteses, ocorrendo 4 óbitos. O prognóstico favorável dos pacientes operados com lesões simples e o alto risco daqueles em que havia destruição tissular mais extensa e daqueles em que a endocardite se instalou em próteses, nos levam a defender o tratamento cirúrgico precoce das infecções valvares, em todos os casos em que não haja r

  6. Utilização de valvas homólogas e heterólogas em condutos extracardíacos The use of homograph and heterograph valves in extracardiac conduits

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rui Siqueira de Almeida

    1988-08-01

    Full Text Available O conceito do uso de um conduto extracardíaco para estabelecer uma via de saída, conectando o ventrículo direito com o tronco pulmonar, ou seus ramos, foi desenvolvido na década de 60. Entre 1971 e 1986, 335 pacientes receberam, no The Hospital for Sick Children, de Londres, condutos extracardíacos para o lado direito do coração; 176 destes foram homoenxertos aórticos, preservados em solução antibióticonutriente; 140 heteroenxertos (Hancock, Ross, Carpentier-Edwards, lonescu-Shiley e 19 tubos não valvulados. Estes condutos foram usados na correção de defeitos cardíacos complexos. A idade média foi de 6,34 anos e o peso médio, de 17,8 kg. O diâmetro interno dos condutos variou de 8 a 30 mm. A mortalidade hospitalar foi de 29,2% e o seguimento dos sobrevivente teve uma duração máxima de 14,3 anos, sendo que apenas 40% delas foram relacionadas ao conduto extracardíaco. A curva atuarial, livre de obstrução, dos condutos extracardíacos foi significativa, quando se analisaram os homoenxertos, face a cada grupo de heteroenxertos (p The concept of using extracardiac conduits, to establish an outflow tract between the right ventricle and the pulmonary artery was developed on the sixties. Between 1971 and 1986, 335 patients received extracardiac conduits for the right heart, at The Hospital for Sick Children, London; 176 were antibiotic preserved aortic homografts (Hancock, Ross, Carpentier-Edwards, lonescu-Shiley and 19 non-valved tubes. These conduits were used for the repair of complex congenital heart defects. The mean age of these groups was 6.34 ± 4.6 years and the mean weight 17.8 ± 10.8 kg. The internal diameter of the conduits varied from 8 to 30 mm. The hospital mortality was 29.2% and long-term follow-up of the survivals had a maximum period of 14,39 years. Sixty patients (17.9% were submited to 60 reoperations, being only 40% conduit related. The actuarial survival cun/e of freedom from obstruction was significant

  7. Correção cirúrgica para reversão de operação de Senning em caso de falência ventricular direita Surgical correction for atrial inversion in Senning operation in case of right ventricular dysfunction

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adib D Jatene

    1991-04-01

    Full Text Available Os autores apresentam uma nova proposta para tratar disfunção do ventrículo direito no pós-operatório tardio da transposição das grandes artérias associada a grande comunicação interventricular e que tenha sido tratada pela inversão em nível atrial. Apresentam o caso de um paciente com 12 anos de idade, que havia sido submetido a operação de Senning associada a fechamento de comunicação interventricular e alivio de estenose pulmonar há 8 anos. A operação de Senning foi desfeita, restabelecendo-se a concordância atrioventricular, o remendo que fechava a comunicação interventricular foi ressecado, conectando-se a aorta com o ventrículo esquerdo. A artéria pulmonar foi seccionada transversalmente, próximo ao plano valvar. O coto proximal foi suturado e o distai, conectado ao ventrículo direito através de tubo valvulado de pericárdio bovino. A evolução foi satisfatória, revertendo-se a situação do paciente do grupo funcional IV para grupo I/II.A new proposal for the treatment of right ventricular dysfunction in late postoperative period of patients submitted to Senning operation is presented. The technique could be used in cases originally with transposition of the great arteries associated with pulmonary stenosis and a large VSD. A 12-year-old patient, who had been submitted, 8 years before, to an atrial inversion associated with closure of a large VSD and relieve of a pulmonary stonosis was submitted to this new operation. Senning operation was undone thus reestablishing atrio-ventricular concordance; the patch used for closure of VSD was removed, and the aorta was connected to the left-ventricle. Pulmonary artery was cut transversally, adjacent to the valvar horizontal plane. The proximal extremity was sutured and the distal was connected to the right ventricle through a valvar tube graft of bovine pericardium. The clinical course was uneventful and the patient improved from functional class IV to I/II.

  8. Oclusão percutânea do apêndice atrial esquerdo com o Amplatzer Cardiac PlugTM na fibrilação atrial

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcio José Montenegro

    2012-02-01

    Full Text Available Fundamento: A fibrilação atrial está associada a acidentes vasculares embólicos que frequentemente resultam em morte ou invalidez. Eficaz na redução desses eventos, a anticoagulação possui várias limitações e vem sendo amplamente subutilizada. Mais de 90% dos trombos identificados nos portadores de fibrilação atrial sem doença valvar se originam no apêndice atrial esquerdo, cuja oclusão é investigada como uma alternativa à anticoagulação. Objetivo: Determinar a viabilidade da oclusão percutânea do apêndice atrial esquerdo em pacientes com alto risco de eventos embólicos e limitações ao uso de anticoagulação. Métodos: Relatamos a experiência inicial com o Amplatzer Cardiac PlugTM (St. Jude Medical Inc., Saint Paul, Estados Unidos em pacientes com fibrilação atrial não valvar. Foram selecionados pacientes com alto risco de tromboembolia, sangramentos maiores e contraindicações ao uso ou grande labilidade na resposta ao anticoagulante. Os procedimentos foram realizados por via percutânea, sob anestesia geral e com ecocardiografia transesofágica. O desfecho primário foi a presença de complicações periprocedimento e o seguimento programado incluiu reavaliação clínica e ecocardiográfica em 30 dias e por contato telefônico após nove meses. Resultados: Nos cinco pacientes selecionados se conseguiu a oclusão do apêndice atrial esquerdo sem complicações periprocedimento. Não houve eventos clínicos no seguimento. Conclusão: Ensaios clínicos controlados são necessários antes que o fechamento percutâneo do apêndice atrial esquerdo constitua uma alternativa à anticoagulação na fibrilação atrial não associada a doença valvar. Mas o dispositivo se mostrou promissor em pacientes com alto risco de embolia e restrições ao uso de anticoagulantes.

  9. Fibrilação atrial no pós-operatório de cirurgia cardíaca: quem deve receber quimioprofilaxia?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Glaucylara Reis Geovanini

    2009-04-01

    Full Text Available Avaliar fatores de risco arritmogênicos associados à maior incidência de fibrilação atrial (FA no pós-operatório (PO de cirurgia cardíaca (revascularização miocárdica e/ou cirurgia valvar, com o intuito de selecionar os mais propensos ao desenvolvimento dessa arritmia para possível quimioprofilaxia. Avaliarem-se 66 pacientes submetidos à cirurgia cardíaca eletiva. Correlacionaram-se os principais fatores de risco (idade avançada, doença valvar (DV, aumento atrial esquerdo (AE, disfunção ventricular (DVE, distúrbio eletrolítico (DHE, cirurgia cardíaca prévia (CCP, uso prévio e suspensão de betabloqueador (B-Bloq e/ou digital 24 horas antes da cirurgia para o desenvolvimento de FA no PO. A incidência de FA foi elevada (47% em nossa casuística e mais freqüente no primeiro dia de PO. Dos pacientes pesquisados, 64% eram do sexo masculino com idade média de 62 anos. Entre os pacientes com dois ou menos fatores de risco para FA, apenas 24% desenvolveram a arritmia, enquanto a presença de três ou mais desses fatores esteve associada à sua maior incidência no PO (69%, (p = 0,04. Em ordem de maior freqüência, idade > 65 anos (em 58% dos pacientes foi o fator de risco mais prevalente, seguido de aumento do AE em 45% (p = 0,001 e DV em 38% (p = 0,02. A presença de três ou mais fatores de risco aumenta consideravelmente a incidência dessa arritmia no PO de cirurgia cardíaca. Entre os principais fatores, destacaram-se idade avançada, aumento do AE e doença valvar.

  10. InsCor: um método simples e acurado para avaliação do risco em cirurgia cardíaca

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Omar A. V. Mejía

    2013-03-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Escores de risco apresentam dificuldades para obter o mesmo desempenho em diferentes populações. OBJETIVO: Criar um modelo simples e acurado para avaliação do risco nos pacientes operados de doença coronariana e/ou valvar no Instituto do Coração da Universidade de São Paulo (InCor-HCFMUSP. MÉTODOS: Entre 2007 e 2009, 3.000 pacientes foram operados consecutivamente de doença coronariana e/ou valvar no InCor-HCFMUSP. Desse registro, dados de 2/3 dos pacientes foram utilizados para desenvolvimento do modelo (técnica de bootstrap e de 1/3 para validação interna do modelo. O desempenho do modelo (InsCor foi comparado aos complexos 2000 Bernstein-Parsonnet (2000BP e EuroSCORE (ES. RESULTADOS: Apenas 10 variáveis foram selecionadas: Idade > 70 anos; sexo feminino; cirurgia de revascularização coronariana + valva; infarto de miocárdio < 90 dias; reoperação; tratamento cirúrgico da valva aórtica; tratamento cirúrgico da valva tricúspide; creatinina < 2mg/dL; fração de ejeção < 30%; e eventos. O teste de Hosmer Lemeshow para o InsCor foi de 0,184, indicando uma excelente calibração. A área abaixo da curva ROC foi de 0,79 para o InsCor, 0,81 para o ES e 0,82 para o 2000BP, confirmando que os modelos são bons e similares na discriminação. CONCLUSÕES: O InsCor e o ES tiveram melhor desempenho que o 2000BP em todas as fases da validação; pórem o novo modelo, além de se identificar com os fatores de risco locais, é mais simples e objetivo para a predição de mortalidade nos pacientes operados de doença coronariana e/ou valvar no InCor-HCFMUSP.

  11. Endocardite por lactococcus garvieae: primeiro relato de caso da América Latina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tatiana Franco Hirakawa

    2011-11-01

    Full Text Available Lactococcus garvieae, patógeno zoonótico emergente, é responsável por mastite em ruminantes e septicemia em peixes. Embora seja considerado oportunista e raramente causar infecções em humanos, sua incidência deve estar subestimada devido à dificuldade do diagnóstico. Há pouquíssimos relatos de osteomielite, abscesso hepático e peritonite, e apenas nove casos descritos na literatura mundial de endocardite. Relatamos o primeiro caso de endocardite por Lactococcus garvieae da América Latina em paciente portadora de prótese valvar metálica, com quadro de febre diária, calafrios, nodos de Osler e seis hemoculturas positivas para Lactococcus garvieae, que preenchiam os critérios de Duke para o diagnóstico de "endocardite infecciosa definitiva"

  12. In defence of auscultation: a glorious future?

    Science.gov (United States)

    Thompson, W Reid

    2017-01-01

    Auscultation of the heart using a simple stethoscope continues to be a central aspect of the cardiovascular examination despite declining proficiency and availability of competing technologies such as hand-held ultrasound. In the ears and mind of a trained cardiologist, heart sounds can provide important information to help screen for certain diseases such as valvar lesions and many congenital defects. Using emerging technology, auscultation is poised to undergo a transformation that will simultaneously improve the teaching and evaluation of this important clinical skill and create a new generation of smart stethoscopes, capable of assisting the clinician in quickly and confidently screening for heart disease. These developments have important implications for global health, screening of athletes and recognition of congenital heart disease. PMID:28243316

  13. Associação entre doenças imunológicas e suas manifestações clínicas semelhantes

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandre de Matos Soeiro

    2012-02-01

    Full Text Available Trata-se de um caso de uma paciente de 30 anos do sexo feminino, com prótese biológica valvar mitral em razão de estenose mitral sintomática e antecedentes de infarto agudo do miocárdio, episódios de convulsões tônico-clônicas generalizadas, alucinações visuais, eventos tromboembólicos cerebrais, apresentando no momento coreia e cardite aguda. Foram diagnosticados na paciente febre reumática em atividade, lúpus eritematoso sistêmico e síndrome do anticorpo antifosfolipídeo. A combinação de três diagnósticos incomuns em um mesmo paciente torna esse caso único, modificando o tratamento e seu prognóstico.

  14. Surgical treatment for infective endocarditis and hospital mortality in a Brazilian single-center Tratamento cirúrgico para endocardite infecciosa e mortalidade hospitalar em centro único brasileiro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maurício Nassau Machado

    2013-03-01

    Full Text Available OBJECTIVE: We evaluated patients underwent cardiac valve surgery in the presence of infective endocarditis in an attempt to identify independent predictors of 30-day mortality. METHODS: We evaluated 837 consecutive patients underwent cardiac valve surgery from January 2003 to May 2010 in a tertiary hospital in São José do Rio Preto, São Paulo (SP, Brazil. The study group comprised patients who underwent intervention in the presence of infective endocarditis and was compared to the control group (without infective endocarditis, evaluating perioperative clinical outcomes and 30-day all cause mortality. RESULTS: In our series, 64 patients (8% underwent cardiac valve surgery in the presence of infective endocarditis, and 37.5% of them had surgical intervention in multiple valves. The study group had prolonged ICU length of stay (16%, greater need for dialysis (9% and higher 30-day mortality (17% compared to the control group (7%, P=0.020; 2%, P=0.002 and 9%, P=0.038; respectively. In a Cox regression analysis, age (P = 0.007, acute kidney injury (P = 0.004, dialysis (P = 0.026, redo surgery (P = 0.026, re-exploration for bleeding (P = 0.013, tracheal reintubation (P OBJETIVO: Avaliamos pacientes submetidos à cirurgia valvar em vigência de endocardite infecciosa na tentativa de identificar preditores independentes de mortalidade intrahospitalar em 30 dias. MÉTODOS: Foram avaliados 837 pacientes consecutivamente submetidos à cirurgia valvar, no período de janeiro de 2003 a maio de 2010, em um hospital terciário de São José do Rio Preto, SP, Brasil. O Grupo de Estudo compreendeu indivíduos submetidos à intervenção em vigência de endocardite infecciosa e foi comparado ao Grupo Controle, considerando complicações clínicas perioperatórias e óbito por todas as causas em 30 dias. RESULTADOS: Em nossa casuística, 64 (8% pacientes foram submetidos à cirurgia valvar em vigência de endocardite infecciosa, sendo 37,5% deles com indica

  15. Service provision and use of anticoagulants in atrial fibrillation.

    Science.gov (United States)

    Sudlow, C. M.; Rodgers, H.; Kenny, R. A.; Thomson, R. G.

    1995-01-01

    Several large trials have shown that the risk of stroke in patients with non-valvar atrial fibrillation is reduced by treatment with warfarin. Implementing this research evidence requires not only an understanding of the trials' results and of the changes that they imply for clinicians' treatment decisions but also an appreciation of the organisation, quantity, and quality of services required to support these changes. Understanding of these implications is crucial for developing services that allow changes in practice to produce reductions in stroke incidence while minimising the risks of treatment. This article considers the developments in service provision that will probably be required to support the changes in clinical practice suggested by the trials' results. These services will be provided largely by doctors, and their development has implications for doctors in both primary and secondary care. Images FIG 1 PMID:7663216

  16. Cirurgia conservadora da endocardite bacteriana aguda da valva tricúspide Conservative operation for bacterial endocardites of the tricuspide valve

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Iseu Affonso da Costa

    1988-08-01

    Full Text Available É relatado o caso de 1 paciente que apresentou endocardite aguda da valva tricúspide pós-aborto, cujo agente causal era o S. aureus. Como não houvesse resposta favorável ao tratamento antibiótico (gentamicina, vancomicina e oxacilina, optou-se pela intervenção, vinte dias após a internação. Foi praticada excisão de uma vegetação única e do tecido valvar adjacente, na comissura ântero-posterior e plicatura anular. O resultado foi favorável, com cura clínica. O exame ecocardiográfico confirmou a presença da vegetação no pré-operatório e o funcionamento conservado da valva, após a plastia. O tratamento cirúrgico, com retirada do tecido infectado e preservação da valva constitui uma alternativa aplicável a certos casos de endocardite aguda das valvas atrioventriculares.One case of acute bacterial endocarditis of the tricuspid valve caused by S. aureus and following a septic abortion is presented. Surgical treatment was indicated after failure of antibiotics. Operation consisted of excision of a large vegetation adherent to the anterior and posterior cusps at the commisure and of the affected valvar tissue. Annular plicature at the segment corresponding to the posterior cuspid was employed to maintain competence. Clinical result was very satisfactory with resolution of sepsis. Dopplerecocardiography revealed the presence of the vegetation before the operation and showed a small regurgitation after valvoplasty. Conservative operation upon the atrioventricular valves must be kept in mind as an alternative in the treatment of acute bacterial endocarditis.

  17. Surgical treatment of primary cardiac rhabdomyosarcoma Tratamento cirúrgico de rabdomiosarcoma primário do coração

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo de Carvalho Lima

    2009-06-01

    Full Text Available The authors report a case of a 16-year-old man who presented progressive dyspnea. At that time the diagnosis of rheumatic fever with mitral valve involvement was performed. The bidimensional echocardiogram showed presence of mobile mass inside the left atrium. The tumor presented lobules, projecting into the left ventricle during the diastole and provoking turbulence. The patient underwent surgical resection with postoperative course needing re-operation for mitral valve replacement. Histopathology has proven that such tumor was a primary cardiac rhabdomyosarcoma and the early clinical diagnosis of rheumatic mitral valve disease was very difficult.Os autores reportam caso de jovem de 16 anos, o qual apresentou dispnéia progressiva. No momento do atendimento foi feito diagnóstico de febre reumática com comprometimento da valva mitral. Ecocardiograma bidimensional demonstrou a presença de massa móvel dentro do átrio esquerdo. O tumor apresentava lobos, se projetando para o interior do ventrículo esquerdo durante a diástole, provocando turbulência. O paciente foi submetido a ressecção cirúrgica, complicada com reoperação e troca valvar mitral. A histopatologia demonstrou tratar-se de rabdomiosarcoma primário e o diagnóstico clínico diferencial com febre reumática e doença valvar mitral foi muito difícil desde o seu início.

  18. Implante percutâneo de valva aórtica: mito ou realidade? Percutaneous aortic aortic valve replacement: myth or reality?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eduardo Keller Saadi

    2008-03-01

    Full Text Available A substituição valvar por prótese metálica ou biológica com o auxílio de circulação extracorpórea é o procedimento padrão-ouro para o tratamento da estenose aórtica calcificada. Embora os resultados sejam excelentes com a cirurgia convencional, alguns pacientes com idade avançada, doenças associadas, reoperações e disfunção ventricular esquerda grave apresentam alto risco cirúrgico. Nos últimos anos, técnicas de tratamento percutâneo foram desenvolvidas. A presente revisão tem por objetivo analisar a literatura desde o desenvolvimento experimental até a aplicação clínica desta nova modalidade de tratamento para pacientes com estenose aórtica grave e alto risco cirúrgico. O implante percutâneo de valva aórtica hoje vem sendo realizado por alguns centros e o cirurgião cardiovascular envolvido no tratamento das doenças valvares deve fazer parte deste desenvolvimento.Aortic valve replacement with mechanical or biological prosthesis with extracorporeal circulation is the gold-standard for the treatment of calcific aortic stenosis. Although the results are excellent with the conventional approach some elderly patients, with multiple high-risk comorbid conditions, reoperations and severe left ventricular dysfunction have high surgical risk. During the last years percutaneous techniques have been developed. The present study aim to analyse the literature, since the experimental development untill clinical application of this novel treatment in patients with high surgical risk aortic stenosis. Percutaneous implantation of aortic valve prosthesis is beeing done in some centers and the cardiovascular surgeon that treats valve disease should be involved in this development.

  19. Incidência de cirurgia cardíaca em octogenários: estudo retrospectivo Incidencia de cirugía cardíaca en octogenarios: estudio retrospectivo Incidence of cardiac surgery in octogenarian patients: retrospective study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luciano Brandão Machado

    2003-09-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O aumento da expectativa de vida faz com que pacientes cada vez mais idosos tenham indicação de tratamento cirúrgico de cardiopatias. Este estudo tem como objetivo avaliar a incidência de pacientes com mais de 80 anos submetidos à cirurgia cardíaca no Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da FMUSP, nos últimos 16 anos. MÉTODO: Foram analisados, no período de 1986 a 2001, o número de cirurgias de revascularização do miocárdio (RM e cirurgia valvar (CV e, em cada grupo, o número de cirurgias em pacientes com mais de 80 anos. Os dados foram analisados descritivamente. RESULTADOS: Os dados revelam aumento progressivo do número de octogenários submetidos à cirurgia cardíaca. As cirurgias de revascularização do miocárdio tiveram aumento de 0,13% em 1986 para 3,5% em 2001. As cirurgias valvares aumentaram de 0% em 1986 para 1,44% em 2001, registrando o maior valor de 3,02% em 1999. CONCLUSÕES: Os conhecimentos da fisiopatologia, da senilidade e os avanços no manuseio do trauma cirúrgico estão permitindo estender os recursos da cirurgia cardíaca no grupo de paciente mais idoso. A escolhas da técnica anestésica deve ser criteriosa, bem como a hidratação, a assistência ventilatória e a analgesia pós-operatória, permitindo redução da morbimortalidade neste grupo de maior risco cirúrgico.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El aumento de la expectativa de vida hace con que pacientes cada vez mas edosos tengan indicación de tratamiento quirúrgico de cardiopatias. Este estudio tiene como objetivo evaluar la incidencia de pacientes con más de 80 años sometidos a cirugía cardíaca en el Instituto del Corazón del Hospital de Clínicas de la FMUSP, en los últimos 16 años. MÉTODO: Fueron analizados, en el período de 1986 a 2001, el número de cirugías de revascularización del miocardio (RM y cirugía valvar (CV y, en cada grupo, el número de cirugías en pacientes con más de 80 a

  20. Valva mitral heteróloga sem suporte: resultados clínicos a médio prazo Heterologous mitral stentless valve: mid-term clinical results

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mario O Vrandecic

    1996-09-01

    Full Text Available OBJETIVO: O uso da prótese mitral porcina sem suporte ("Stentless" propicia manutenção das características de fluxo e contratilidade do ventrículo esquerdo. No presente estudo, são analisados os resultados a médio prazo com o uso desse substituto valvar. CASUÍSTICA E MÉTODOS: No período de março de 1992 a dezembro de 1995, 108 pacientes foram submetidos a implante de valva mitral "Stentless". A idade variou de 11 a 65 anos (média 35,22 ± 14,98. A etiologia predominante foi a doença reumática (94 casos, seguida da disfunção de bioprótese mitral (6, degeneração mixomatosa (5, endocardite infecciosa (2 e lesão isquêmica (1. Vinte e seis (24,1% tinham estenose mitral, 24 (22,2% insuficiência mitral e 58 (53,7% dupla lesão. Operações cardíacas prévias haviam sido realizadas em 21,3% dos pacientes. Procedimentos associados foram necessários em 10 (9,3% casos. RESULTADOS: A mortalidade hospitalar foi de 6,5% (7 pacientes; em apenas 1 caso a endocardite precoce foi relacionada à valva. Dos 101 restantes, 3 foram reoperados, 2 devido a erro na medida da valva e 1 devido a deiscência da fixação ao músculo papilar. Com 2 pacientes perdidos no seguimento, 96 foram seguidos por 3,2 a 45 meses. No seguimento tardio ocorreram 6 óbitos devidos a: endocardite (1, infarto agudo do miocárdio (1, pancreatite (1, acidente vascular cerebral (1 e reoperações para retroca valvar (2. Foram reoperados tardiamente 12 pacientes, 8 devido a insuficiência mitral (1 óbito, 2 devido a diminuição da área valvar mitral e 2 a endocardite profética (1 óbito. Atualmente, 80 pacientes têm sido avaliados trimestralmente. Os estudos ecodopplercardiográficos têm mostrado 63 pacientes com valvas funcionalmente normais, 15 com insuficiência mitral discreta e estável e 2 com redução da área valvar. Com exceção destes 2 últimos pacientes, todos os outros têm mostrado melhora da função ventricular esquerda, com redução dos volumes

  1. Técnica simplificada de implante de bioprótese aórtica sem suporte ("stentless" Simplified implantation technique of stentless aortic bioprosthesis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bruno Botelho PINHEIRO

    2000-03-01

    Full Text Available OBJETIVO: A maior complexidade técnica de implante é provavelmente o mais importante fator limitante do uso mais amplo das biopróteses aórticas "stentless". CASUÍSTICA E MÉTODOS: Quinze pacientes foram submetidos a troca valvar aórtica por bioprótese porcina "stentless", tipo Labcor, com técnica simplificada de implante - um plano de sutura com pontos separados ao nível do anel aórtico e suspensão dos pilares com sutura contínua. Doze pacientes eram do sexo masculino e 3 do feminino, com idade variando de 9 a 56 anos. As indicações cirúrgicas foram a estenose valvar aórtica em 8 (53,3% casos, a dupla lesão em 4 (26,7% e a insuficiência aórtica em 3 (20%. Dez (66,7% pacientes apresentavam-se em classe funcional (CF III da NYHA e 5 (33,3% em CF IV. RESULTADOS: Não ocorreram complicações na fase hospitalar. Em 2 (13,3% pacientes constatou-se, antes da alta hospitalar, presença de insuficiência central discreta da prótese, sem repercussão hemodinâmica. Um paciente apresentou endocardite bacteriana 14 meses após o implante, necessitando de reoperacão, evoluindo com choque séptico e óbito. A curva atuarial de sobrevida é de 93,3% em seguimento médio de 23,5 meses, variando de 17 a 29 meses. Doze (85,7% pacientes apresentam-se em CF I (NYHA e 2 (14,3% pacientes em CF II, sem a ocorrência de complicações tromboembólicas, escape paravalvular ou hemólise, no período avaliado. CONCLUSÃO: A técnica em questão é de fácil execução, reprodutível e com baixo índice de complicações, podendo constituir-se em mais uma opção nas operações de troca valvar aórtica.OBJECTIVE: Probably the major drawback to a stentless porcine xenograft is the complexity of the technical demands required for inserting a competent aortic valve (usually two suture rows. MATERIAL AND METHODS: Fifteen patients underwent aortic valve replacement with the Labcor stentless porcine heterograft using a simplified technique for implantation

  2. Autotransplante de cordas tendíneas: nova técnica para o tratamento cirúrgico da insuficiência mitral por rotura de cordas tendíneas da cúspide anterior Allotransplantation of chordae tendineae: new technique for the surgical approach of mitral insufficiency

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Francisco Gregori Jr

    1992-12-01

    Full Text Available Uma das causas mais freqüentes de prolapso valvar mitral, com conseqüente regurgitação, é a rotura de cordas tendíneas. Várias técnicas têm sido empregadas em tal situação. Entretanto, a substituição valvar mitral tem sido o procedimento mais utilizado. E apresentada uma nova técnica cirúrgica empregada em 4 pacientes com insuficiência valvar mitral severa devido a rotura de cordas tendíneas da cúspide anterior da valva mitral. Um autotransplante de cordas da valva tricúspide para a valva mitral é realizado. Em 2 casos, um retalho é retirado da cúspide anterior da valva tricúspide com cordas tendíneas e parte do músculo papilar correspondente. Nos outros 2 casos a cúspide posterior da valva tricúspide foi retirada, inteiramente, com cordas e músculo papilar. Na primeira variante técnica, a cúspide anterior da valva tricúspide foi reparada e, na segunda, através, da plicatura do anel, a valva tricúspide foi transformada em bicúspide. A peça retirada é transplantada para a valva mitral, sendo suturada a cúspide doadora com a cúspide anterior da valva mitral e o músculo papilar doador com o topo do músculo papilar posterior da valva mitral em 3 casos e com o músculo papilar anterior e 1 caso. Os 4 pacientes foram reestudados clínica e laboratorialmente aos 15, 11, 2 e 1 mês de pós-operatório, respectivamente, com execelente evolução. Apesar da limitada experiência, acreditamos ser esta nova técnica uma boa alternativa para o tratamento cirúrgico da insuficiência mitral por rotura de cordas tendíneas da cúspide anterior.One of the most frequent causes of mitral valve prolapse is rupture of the chordae tendineae. Several techniques have been used to correct severe mitral regurgitation. However, mitral valve replacement is the principal surgical approach to it. We describe a technique used in four patients with marked mitral regurgitation due to ruptured chordae tendineae of the anterior leaflet. We

  3. Plástica mitral Mitral repair

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Domingo M Braile

    1990-08-01

    Full Text Available Foram estudados 101 pacientes submetidos a plástica da valva mitral em seis anos, com seguimento de 100%. Entre eles, 36 eram do sexo masculino e 65 do sexo feminino, com idade variando de dois a 62 anos (M = 28 ± 16,4. Desses, 57 (56,4% foram submetidos apenas a abordagem valvar mitral. Os demais foram submetidos a procedimentos associados, como plástica tricúspide (9,9%, revascularização do miocárdio (4,0%, entre outros. Não foi registrado óbito imediato. O índice de mortalidade tardia foi de 2% (AVC hemorrágico após cinco anos e septicemia, no primeiro ano. As complicações não fatais foram representadas pela endocardite evidenciada em dois pacientes (2%, sendo tratados e curados, e um paciente com reestenose mitral pós-plástica por reagudização da doença reumática. O estudo atuarial revelou um índice de 79,0 ± 17,7% de sobrevida, um total de 76,3 ± 17,8% de pacientes livres de complicações, 80,0 ± 17,9% de reoperações, 100,0% livres de tromboembolismo. Os resultados ecodoplercardiográficos registraram que 89% dos pacientes evoluíram com ausência de insuficiência. Dos 11% restantes, 7,4% apresentram insuficiência mitral discreta, 2,4% moderada e 2% importante. De acordo com a classificação da NYHA, os pacientes das classes III (83,8% e IV (16,2% passaram para as classes I (33,3%, II (60,6%, III (4,1% e IV (2%. Os autores concluem que o anel de pericárdio flexível conforma-se perfeitamente com o anel valvar, não produz hemólise e se endoteliza completamente a médio prazo.A hundred-and-one patients were studied in six years, with 100% of follow-up. Among them, 36 were male and 65 female, with an age range of two to 62 years (mean 28 ± 16.4%. Fifty seven of them (56.4% underwent just a mitral surgery, the others and other associated procedures, as tricuspid plastic (9.9%, coronary artery revascularization (4.0%, among others. Hospital mortality was not registered. The late mortality rate was 2% for AVC

  4. Oclusão percutânea do apêndice atrial esquerdo com o Amplatzer Cardiac PlugTM na fibrilação atrial Percutaneous occlusion of left atrial appendage with the Amplatzer Cardiac PlugTM in atrial fibrillation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcio José Montenegro

    2012-02-01

    Full Text Available Fundamento: A fibrilação atrial está associada a acidentes vasculares embólicos que frequentemente resultam em morte ou invalidez. Eficaz na redução desses eventos, a anticoagulação possui várias limitações e vem sendo amplamente subutilizada. Mais de 90% dos trombos identificados nos portadores de fibrilação atrial sem doença valvar se originam no apêndice atrial esquerdo, cuja oclusão é investigada como uma alternativa à anticoagulação. Objetivo: Determinar a viabilidade da oclusão percutânea do apêndice atrial esquerdo em pacientes com alto risco de eventos embólicos e limitações ao uso de anticoagulação. Métodos: Relatamos a experiência inicial com o Amplatzer Cardiac PlugTM (St. Jude Medical Inc., Saint Paul, Estados Unidos em pacientes com fibrilação atrial não valvar. Foram selecionados pacientes com alto risco de tromboembolia, sangramentos maiores e contraindicações ao uso ou grande labilidade na resposta ao anticoagulante. Os procedimentos foram realizados por via percutânea, sob anestesia geral e com ecocardiografia transesofágica. O desfecho primário foi a presença de complicações periprocedimento e o seguimento programado incluiu reavaliação clínica e ecocardiográfica em 30 dias e por contato telefônico após nove meses. Resultados: Nos cinco pacientes selecionados se conseguiu a oclusão do apêndice atrial esquerdo sem complicações periprocedimento. Não houve eventos clínicos no seguimento. Conclusão: Ensaios clínicos controlados são necessários antes que o fechamento percutâneo do apêndice atrial esquerdo constitua uma alternativa à anticoagulação na fibrilação atrial não associada a doença valvar. Mas o dispositivo se mostrou promissor em pacientes com alto risco de embolia e restrições ao uso de anticoagulantes.Background: Atrial fibrillation is associated with embolic strokes that often result in death or disability. Effective in reducing these events

  5. O papel do cirurgião nas valvopatias reumáticas tratadas com valvoplastia percutânea The role of the surgeon in percutaneous valvuloplasty

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antoninho S Arnoni

    1989-04-01

    Full Text Available No Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, as valvoplastias percutâneas para as valvas mitral e aórtica tiveram início em agosto de 1987. Foram realizados 37 procedimentos, sendo 26 para a mitral (VMP e 1 para a aórtica (VAP. Nas 26 VMP, obteve-se sucesso 14 vezes, tendo 4 complicações. Em 3 pacientes, o sucesso não foi total, sendo que uma paciente com insuficiência mitral recusou cirurgia, outro foi operado e o terceiro está assintomático, mas não houve melhora da área valvar e das pressões, e deve ser reestudado para posterior avaliação. Os 9 pacientes restantes foram operados, sendo realizadas 6 comissurotomias e papilarotomias e 3 substituições valvares. A indicação cirúrgica se deu por tamponamento cardíaco em 1 caso, rotura de músculo papilar com conseqüente insuficiência em outro, 1 caso de baixo débito, punção da aorta em 4 casos e não passagem do cateter para o átrio esquerdo em 2 com suspeita de tamponamento não confirmada. O paciente submetido a VAP obteve melhora imediata do gradiente, mas faleceu 1 mês após, em insuficiência cardíaca. As valvoplastias percutâneas têm apresentado uma alternativa no tratamento das lesões valvares e são uma opção, principalmente para casos de valvas não calcificadas e com o aparelho subvalvar não comprometido. Devem ser lembradas nos casos em que a cirurgia é de alto risco, como em idosos, pneumopatas e nefropatas.Since August 1987, at the Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia (IDPC percutaneous mitral and aortic valvuloplasty was performed in 27 patients. In 26 for mitral and in 1 for aortic valve disease. In 26 patients mitral valvuloplasties success was accomplished in 14 patients. From those we had some complications in 4. The success was not total in 3 patients. One patient with mitral insufficiency refused surgery; the second one underwent surgery, and the third one is assymptomatic but without increase in valve area or drop in the gradient and

  6. Experiência inicial com operações cardíacas minimamente invasivas Initial experience with minimally invasive cardiac operations

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Francisco Costa

    2012-09-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Operações cardíacas minimamente invasivas têm sido propostas como uma alternativa para a correção de diversas cardiopatias congênitas e adquiridas, com o intuito de reduzir a morbimortalidade. OBJETIVOS: Descrever a experiência inicial de dois anos com operações cardíacas minimamente invasivas, com ênfase nos aspectos técnicos e na curva de aprendizado. MÉTODOS: Entre julho de 2009 a março de 2012, 95 pacientes foram operados com técnicas minimamente invasivas. A média de idade foi de 55±15 anos e 53% pacientes eram do sexo feminino. As operações foram fechamento de comunicação interatrial (25, substituição valvar aórtica (32, plastia mitral (23, substituição valvar mitral (12, ressecção de mixoma de átrio esquerdo (2 e ressecção de membrana subaórtica (1. A incisão consistiu de minitoracotomia lateral direita em 87 casos e de miniesternotomia em oito. RESULTADOS: A mortalidade imediata foi de 4,2%, e o tamanho médio da incisão foi de 6,3 ± 1,2 cm. A extensão da toracotomia só foi necessária em um caso. Dois pacientes apresentaram acidente vascular cerebral, e a quantidade total de sangramento foi de 470 ± 277 ml. Nenhum paciente teve infecção de ferida operatória, e 67% dos casos não apresentaram morbidade pós-operatória significativa. CONCLUSÕES: Os resultados iniciais com operações minimamente invasivas demonstraram que elas podem ser realizadas de forma segura e com resultados iniciais satisfatórios. O índice de satisfação dos pacientes foi elevado. Uma vez ultrapassada a curva de aprendizado, as operações minimamente invasivas podem ser uma excelente alternativa para muitos pacientes com cardiopatias valvares e congênitas.BACKGROUND: Minimally invasive cardiovascular operations have been proposed as an alternative method to correct several cardiac congenital and acquired heart diseases, with the aim to reduce morbidity and mortality. OBJECTIVES: Describe the two years

  7. Evolución y letalidad por endocarditis infecciosa en pacientes atendidos en el Hospital Nacional Dos de Mayo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Evelyn Sánchez

    2006-06-01

    Full Text Available Objetivo: Evaluar la evolución y letalidad de los pacientes portadores de endocarditis infecciosa, así como la presencia de complicaciones y la influencia de estas sobre la mortalidad. Diseño: Estudio longitudinal no concurrente. Lugar: Servicio de cardiología del Hospital 2 de Mayo, hospital universitario. Pacientes: Pacientes con diagnóstico de endocarditis infecciosa. Intervenciones: Se revisó las historias clínicas de los pacientes con diagnóstico de endocarditis infecciosa atendidos entre junio de 1999 y junio de 2005. Se evaluó los criterios clínicos, de laboratorio y ecocardiográficos (criterios de Duke empleados en el diagnóstico. Para el análisis estadístico, se realizó el análisis descriptivo y comparativo con el empleo de las pruebas de Fisher y t de Student y la comparación de las curvas de Kaplan Meier, para evaluar la supervivencia a través de la prueba de rango logarítmico. Principales medidas de resultados: Evaluación de supervivencia: Complicaciones y mortalidad en pacientes en endocarditis infecciosa. Resultados: Se estudió 75 pacientes, la edad promedio fue 42,1±20,4 años, 66,7% del sexo masculino. El 93,3% tenía cardiopatía de base. La presentación clínica incluyó insuficiencia cardiaca congestiva (73,3%, encefalopatía (17,3% y fenómenos embólicos (50,6%. Se evaluó la evolución de los parámetros de laboratorio, evidenciándose deterioro de la función renal. El ecocardiograma evidenció presencia de vegetaciones en 97,3% y complicaciones, como rotura valvar (8%, abscesos valvares (4%. Durante la evolución, se sometió a cirugía a 14,7%. La letalidad general fue 14,7%, la cual estuvo influenciada por el número de complicaciones, en particular las complicaciones sépticas y renales, que impactaron de igual manera en la probabilidad de supervivencia de estos pacientes. Conclusiones: Se registró una letalidad general de 14,7%. La probabilidad de supervivencia se vio afectada

  8. Doença periodontal em portadoras de valvopatia durante a gravidez: estudo clínico e microbiológico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Walkiria Samuel Ávila

    2011-04-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A doença periodontal representa risco à gestante portadora de valvopatia reumática, seja para contrair endocardite infecciosa, seja por propiciar complicações obstétricas. OBJETIVO: Estudar a frequência da doença periodontal em portadoras de valvopatia reumática durante a gravidez. MÉTODOS: Foram estudadas 140 gestantes, comparáveis quanto a idade e o nível socioeconômico, divididas em: 70 portadoras de doença valvar reumática e 70 mulheres saudáveis. Todas se submeteram a: 1 avaliação clínica odontológica que incluiu a análise dos seguintes parâmetros: 1.1 profundidade à sondagem, 1.2 distância da linha esmalte-cemento à margem gengival, 1.3 nível clínico de inserção, 1.4 índice de sangramento, 1.5 índice de placa bacteriana, e, 1.6 comprometimento de furca; e, 2 exame microbiológico nas amostras de saliva e do cone que considerou o controle positivo para as cepas das bactérias Porphyromonas gingivalis, Tannerella forsithia e Aggregobacter actinomycetemcomitans. RESULTADOS: A lesão valvar mitral foi prevalente (65 casos = 92,8% dentre as gestantes cardiopatas. A comparação entre os grupos mostrou não haver diferenças entre idade e a paridade, e embora tenham sido verificadas diferenças entre as medidas da distância da linha esmalte-cemento à margem gengival (p = 0,01 e o índice de placa (p=0,04, a frequência da doença periodontal identificada em 20 (14,3% gestantes, não foi diferente entre os grupos (p = 0,147. O exame microbiológico mostrou uma proporção maior da bactéria P. gingivalis na saliva de gestantes saudáveis (p = 0,004. CONCLUSÃO: O estudo clínico e microbiológico periodontal durante a gravidez demonstrou igual frequência da doença periodontal em portadoras de valvopatia reumática quando comparada às mulheres saudáveis.

  9. Incremental value of PET and MRI in the evaluation of cardiovascular abnormalities.

    Science.gov (United States)

    Chalian, Hamid; O'Donnell, James K; Bolen, Michael; Rajiah, Prabhakar

    2016-08-01

    The cardiovascular system is affected by a wide range of pathological processes, including neoplastic, inflammatory, ischemic, and congenital aetiology. Magnetic resonance imaging (MRI) and positron emission tomography (PET) are state-of-the-art imaging modalities used in the evaluation of these cardiovascular disorders. MRI has good spatial and temporal resolutions, tissue characterization and multi-planar imaging/reconstruction capabilities, which makes it useful in the evaluation of cardiac morphology, ventricular and valvar function, disease characterization, and evaluation of myocardial viability. FDG-PET provides valuable information on the metabolic activity of the cardiovascular diseases, including ischemia, inflammation, and neoplasm. MRI and FDG-PET can provide complementary information on the evaluation of several cardiovascular disorders. For example, in cardiac masses, FDG-PET provides the metabolic information for indeterminate cardiac masses. MRI can be used for localizing and characterizing abnormal hypermetabolic foci identified incidentally on PET scan and also for local staging. A recent advance in imaging technology has been the development of integrated PET/MRI systems that utilize the advantages of PET and MRI in a single examination. The goal of this manuscript is to provide a comprehensive review on the incremental value of PET and MRI in the evaluation of cardiovascular diseases. • MRI has good spatial and temporal resolutions, tissue characterization, and multi-planar reconstruction • FDG-PET provides valuable information on the metabolic activity of cardiovascular disorders • PET and MRI provide complementary information on the evaluation of cardiovascular disorders.

  10. Emprego do anel de Gregori na posição invertida para o tratamento da insuficiência tricúspide: experiência inicial

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roberto Gomes de CARVALHO

    1998-04-01

    Full Text Available Objetivo: Analisar a técnica cirúrgica e os resultados com o uso do anel de Gregori em posição invertida na correção da insuficiência tricúspide. Casuística e Métodos: No período de julho de 1991 a novembro de 1997, foram operados 11 pacientes com média de idades de 36,4 anos. A avaliação do paciente foi pelos sintomas (GF e estudo ecocardiográfico. A operação foi realizada com auxílio da CEC e o anel de Gregori foi implantado na posição tricúspide de maneira que a parte retificada da elipse do anel coincidisse com a cúspide anterior, região de maior dilatação. Oito (72,7% pacientes apresentavam GF III ou IV no pré-operatório e em 6 (54,5% pacientes o ritmo era de FA. A média do diâmetro do ventrículo direito (VD era de 34 mm (valor normal até 26 mm. Resultados: Não houve mortalidade hospitalar e nem tardia. Os procedimentos associados foram: troca valvar mitral em 5 pacientes, fechamento de CIA em 2 pacientes, troca valvar aórtica com plástica valvar mitral em 1, plástica valvar mitral em 1; correção de endomiocardiofibrose (EMF bilateral em 1 e revascularização do miocárdio em 1 paciente. Acompanhamento PO foi possível em 10 (91%; 9 (91% estão em GF I ou II. A paciente em GF III apresentava insuficiência mitral após correção da EMF. Três pacientes estão em FA e 7 em RS e nenhum caso de bloqueio A-V total. Nenhum paciente foi reoperado. A média da dimensão do VD no PO é de 24,6 mm (p Purpose: To analyse the technique and results for correction of functional tricuspid insufficiency with Gregori's ring in the inverted position. Material and Methods: Between July 1991 and November 1997, 11 patients were operated on and the mean age was 37 years. The assessment of the patients was made by clinical symptoms (NYHA-FC classification and echocardiography study. The ring was implanted in tricuspid position and the retilineal part of the ring was sutured with interruped stitches in the annulus of the

  11. Avaliação da função pulmonar em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca com circulação extracorpórea Evaluación de la función pulmonar en pacientes sometidos a cirugía cardíaca con circulación extracorpórea Evaluation of pulmonary function in patients undergoing cardiac surgery with cardiopulmonary bypass

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Antonio Guimarães Barbosa

    2002-11-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As complicações pulmonares permanecem como um grande problema no pós-operatório de cirurgia cardíaca com circulação extracorpórea (CEC. O objetivo do presente estudo foi avaliar as alterações da função pulmonar ocorridas em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca de revascularização miocárdica, comparando-os àqueles submetidos à cirurgia cardíaca de troca valvar. MÉTODO: Quinze pacientes submetidos à revascularização (Grupo RM e 15 pacientes submetidos à troca valvar (Grupo TV foram avaliados através da relação entre a pressão arterial de oxigênio e sua fração inspirada (PaO2/FiO2, do gradiente alvéolo-arterial de oxigênio (GA-aO2, do shunt pulmonar, da PEEP de melhor complacência e da complacência estática, avaliados no pré-operatório, após a indução da anestesia, 1, 3 e 6 horas de pós-operatório e no 1º e 2º dias de pós-operatório. Os dados foram analisados através da análise de variância para medidas repetidas (p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Las complicaciones pulmonares permanecen como un grande problema en el pós-operatorio de cirugía cardíaca con circulación extracorpórea (CEC. El objetivo de este actual estudio fue evaluar las alteraciones de la función pulmonar ocurridas en pacientes sometidos a cirugía cardíaca de revascularización miocárdica, comparándolos a aquellos sometidos a cirugía cardíaca de cambio valvar. MÉTODO: Quince pacientes sometidos a revascularización (Grupo RM y 15 pacientes sometidos a cambio valvar (Grupo TV fueron evaluados a través de la relación entre la presión arterial de oxígeno y su fracción inspirada (PaO2/FiO2, del gradiente alvéolo-arterial de oxígeno (GA-aO2, del shunt pulmonar, de la PEEP de mejor Complacencia y de la Complacencia Estática, evaluados en el pré-operatorio, después de la inducción de la anestesia, 1, 3 y 6 horas de pós-operatorio y en el 1º y 2º dias de pós-operatorio. Los datos fueron

  12. Congenital heart defects in Williams syndrome.

    Science.gov (United States)

    Yuan, Shi-Min

    2017-01-01

    Yuan SM. Congenital heart defects in Williams syndrome. Turk J Pediatr 2017; 59: 225-232. Williams syndrome (WS), also known as Williams-Beuren syndrome, is a rare genetic disorder involving multiple systems including the circulatory system. However, the etiologies of the associated congenital heart defects in WS patients have not been sufficiently elucidated and represent therapeutic challenges. The typical congenital heart defects in WS were supravalvar aortic stenosis, pulmonary stenosis (both valvular and peripheral), aortic coarctation and mitral valvar prolapse. The atypical cardiovascular anomalies include tetralogy of Fallot, atrial septal defects, aortic and mitral valvular insufficiencies, bicuspid aortic valves, ventricular septal defects, total anomalous pulmonary venous return, double chambered right ventricle, Ebstein anomaly and arterial anomalies. Deletion of the elastin gene on chromosome 7q11.23 leads to deficiency or abnormal deposition of elastin during cardiovascular development, thereby leading to widespread cardiovascular abnormalities in WS. In this article, the distribution, treatment and surgical outcomes of typical and atypical cardiac defects in WS are discussed.

  13. [Heart surgery in Brazilian Indians].

    Science.gov (United States)

    Gomes, W J; Carvalho, A C; Vieira Filho, J P; Souza, R B; Palma, J H; Maluf, M A; Branco, J N; Buffolo, E

    1997-01-01

    Our experience with surgical treatment of heart diseases in Indians living in the Amazon rain forest in primitive stages was reviewed. From 1988 to 1995, 18 patients underwent cardiovascular surgical procedures at the São Paulo Hospital of the Escola Paulista de Medicina. Seven patients had valvar disease, nine congenital heart defects, one submitral aneurysm and one arrhythmia. Thirteen Indians came from tribes of the Amazon rain forest area: three from the Xavante, two from Waiapi, two from Tucano, two from Macuxi, two from Mayoruna, and one of each tribe of Xikrin, Guajajara, Terena, Surui, Galibi, Cinta-Larga and Pataxó. We performed 22 operations, with two hospital deaths. Follow-up was possible in 87.5% of cases, with one late death. The majority of cases were due to congenital heart defects and in this series it was noted the absence of operations to treat coronary artery disease. The incidence of valve disease was higher in accultured or semi-accultured Indians. The surgical treatment of cardiovascular disease has made possible to the surviving indians to return to and be accepted by their fellow tribesmen.

  14. Aneurisma infectado de artéria braquial após endocardite infecciosa de valva mitral Infected aneurysm of brachial artery after mitral valve infective endocarditis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Heraldo Guedis Lobo Filho

    2011-03-01

    Full Text Available Apresentamos um caso de aneurisma infectado de artéria braquial em paciente com endocardite infecciosa por Streptococcus bovis. Homem de 49 anos de idade se apresentou com febre, dispnéia e sopro regurgitativo em foco mitral com irradiação para axila. O ecocardiograma demonstrou vegetação em valva mitral nativa. Após troca valvar mitral com implante de prótese biológica, observou-se massa pulsátil de cinco centímetros de diâmetro em fossa antecubital direita. Foi feito o diagnóstico de aneurisma infectado de artéria braquial, e o tratamento cirúrgico foi realizado com sucesso. O objetivo desse relato de caso é apresentar uma complicação pouco comum após endocardite infecciosa.We present a case of brachial artery infected aneurysm in a patient with infective endocarditis caused by Streptococcus bovis. A 49-year-old man presented with fever dyspnea and a pansystolic murmur with irradiation to axilla. The echocardiogram revealed vegetation in native mitral valve. After mitral valve replacement with bioprosthesis, it was observed pulsatile mass of five centimeters in diameter at antecubital fossa of right upper limb. It was made the diagnosis of infected aneurysm of the brachial artery, and the surgery was performed successfully. The aim of this case report is to show a rare complication after infective endocarditis.

  15. Clinical and Surgical Strategies for Avoiding or Reducing Allogeneic Blood Transfusions.

    Science.gov (United States)

    Dos Santos, Antonio Alceu; Baumgratz, Jose Francisco; Vila, Jose Henrique Andrade; Castro, Rodrigo Moreira; Bezerra, Rodrigo Freire

    2016-04-01

    Blood transfusions have still been used as a standard therapy to treat severe anemia. Current evidences point to both excessive allogeneic blood consumption and decreased donations, which result in reduced stocks in blood banks. Several studies have increasingly suggested a more restrictive transfusion practice for blood products. Currently, a number of autologous blood conservation protocols in surgeries have been noted. We report a case of severe anemia with 2.9 g/dL hemoglobin, which was successfully handled without using the standard therapy to treat anemia with hemotransfusions. Such a case of severe anemia condition resulted after the patient was submitted to ascending aortic aneurism repair, valvar aortic replacement, reimplantation of right coronary ostium, followed by a coronary artery bypass grafting and several postoperative complications. The main clinical and surgical strategies used in this case to avoid blood transfusions were acute normovolemic hemodilution, intraoperative blood cell salvage, and meticulous hemostasis, beyond epsilon-aminocaproic acid, desmopressin, prothrombin complex concentrate, human fibrinogen concentrate, factor VIIa recombinant, erythropoietin and hyperoxic ventilation.

  16. Doença periodontal em portadoras de valvopatia durante a gravidez: estudo clínico e microbiológico Enfermedad periodontal en portadoras de valvopatía durante la gravidez: estudio clínico y microbiológico Periodontal disease in pregnant patients with rheumatic valvular disease: clinical and microbiological study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Walkiria Samuel Ávila

    2011-04-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A doença periodontal representa risco à gestante portadora de valvopatia reumática, seja para contrair endocardite infecciosa, seja por propiciar complicações obstétricas. OBJETIVO: Estudar a frequência da doença periodontal em portadoras de valvopatia reumática durante a gravidez. MÉTODOS: Foram estudadas 140 gestantes, comparáveis quanto a idade e o nível socioeconômico, divididas em: 70 portadoras de doença valvar reumática e 70 mulheres saudáveis. Todas se submeteram a: 1 avaliação clínica odontológica que incluiu a análise dos seguintes parâmetros: 1.1 profundidade à sondagem, 1.2 distância da linha esmalte-cemento à margem gengival, 1.3 nível clínico de inserção, 1.4 índice de sangramento, 1.5 índice de placa bacteriana, e, 1.6 comprometimento de furca; e, 2 exame microbiológico nas amostras de saliva e do cone que considerou o controle positivo para as cepas das bactérias Porphyromonas gingivalis, Tannerella forsithia e Aggregobacter actinomycetemcomitans. RESULTADOS: A lesão valvar mitral foi prevalente (65 casos = 92,8% dentre as gestantes cardiopatas. A comparação entre os grupos mostrou não haver diferenças entre idade e a paridade, e embora tenham sido verificadas diferenças entre as medidas da distância da linha esmalte-cemento à margem gengival (p = 0,01 e o índice de placa (p=0,04, a frequência da doença periodontal identificada em 20 (14,3% gestantes, não foi diferente entre os grupos (p = 0,147. O exame microbiológico mostrou uma proporção maior da bactéria P. gingivalis na saliva de gestantes saudáveis (p = 0,004. CONCLUSÃO: O estudo clínico e microbiológico periodontal durante a gravidez demonstrou igual frequência da doença periodontal em portadoras de valvopatia reumática quando comparada às mulheres saudáveis.FUNDAMENTO: La enfermedad periodontal, caracterizada por el estado inflamatorio e infeccioso permanente de la cavidad oral, representa riesgo a la

  17. SAMe-TT2R2 Score in the Outpatient Anticoagulation Clinic to Predict Time in Therapeutic Range and Adverse Events.

    Science.gov (United States)

    Pivatto Junior, Fernando; Scheffel, Rafael Selbach; Ries, Lucas; Wolkind, Ricardo Roitman; Marobin, Roberta; Barkan, Sabrina Sigal; Amon, Luís Carlos; Biolo, Andréia

    2017-04-01

    The SAMe-TT2R2 score was developed to predict which patients on oral anticoagulation with vitamin K antagonists (VKAs) will reach an adequate time in therapeutic range (TTR) (> 65%-70%). Studies have reported a relationship between this score and the occurrence of adverse events. To describe the TTR according to the score, in addition to relating the score obtained with the occurrence of adverse events in patients with nonvalvular atrial fibrillation (AF) on oral anticoagulation with VKAs. Retrospective cohort study including patients with nonvalvular AF attending an outpatient anticoagulation clinic of a tertiary hospital. Visits to the outpatient clinic and emergency, as well as hospital admissions to the institution, during 2014 were evaluated. The TTR was calculated through the Rosendaal´s method. We analyzed 263 patients (median TTR, 62.5%). The low-risk group (score 0-1) had a better median TTR as compared with the high-risk group (score ≥ 2): 69.2% vs. 56.3%, p = 0.002. Similarly, the percentage of patients with TTR ≥ 60%, 65% or 70% was higher in the low-risk group (p vitamina K (AVKs) atingirão um tempo na faixa terapêutica (TFT) adequado (> 65%-70%) no seguimento. Estudos também o relacionaram com a ocorrência de eventos adversos. Descrever o TFT de acordo com o escore, além de relacionar a pontuação obtida com a ocorrência de eventos adversos adversos em pacientes com fibrilação atrial (FA) não valvar em anticoagulação oral com AVKs. Estudo de coorte retrospectivo incluindo pacientes com FA não valvar em acompanhamento em ambulatório de anticoagulação de um hospital terciário. Foi realizada uma avaliação retrospectiva de consultas ambulatoriais, visitas a emergência e internações hospitalares na instituição no período de janeiro-dezembro/2014. O TFT foi calculado aplicando-se o método de Rosendaal. Foram analisados 263 pacientes com TFT mediano de 62,5%. O grupo de baixo risco (0-1 ponto) obteve um TFT mediano maior em

  18. Variabilidade fenotípica na síndrome do cromossomo supernumerário der(22t(11;22 (síndrome de Emanuel Phenotypical variability in supernumerary chromosome der(22t(11;22 syndrome (Emanuel syndrome

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rafael Fabiano M. Rosa

    2010-09-01

    hypotonia, neuropsychomotor delay, stereotypic movements, microcephaly, ptosis, prominent ears, preauricular pits with skin tag, and imperforate anus. Additional evaluations identified cerebral hypoplasia and pulmonar valvar stenosis. She also had laryngotracheomalacia and cleft palate. The second patient was a six months white boy with hypotonia, choreoatetotic movements, growth retardation, microcephaly, hemifacial microsomia, cleft palate, microtia, preauricular skin tags and thumbs proximally placed. Echocardiography disclosed pulmonary valvar stenosis, interatrial and ventricular septal defects, patent ductus arteriosus and persistence of left upper vein cava. Radiography study of thorax identified a cervical rib. GTG-Banding karyotype showed, in both patients, a supernumerary chromosome der(22t(11;22 secondary in the first case to a maternal balanced translocation and in the second one to a paternal translocation. COMMENTS: The first patient presented frequent features of ES, but the second one is the second description in the literature of a phenotype of oculo-auriculo-vertebral spectrum (OAVS. Thus, both patients highlight the clinical variability observed in ES and the importance of the karyotype analysis in patients with OAVS phenotype.

  19. Nova técnica de transferência de cordas para sustentação das cúspides da valva mitral, após abertura completa de suas comissuras New technique for transference of chordae tendinae following mitral commissurotomy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Alberto Caliani

    1988-08-01

    Full Text Available Desde 1983, 40 pacientes consecutivos, portadores de estenose mitral com alterações subvalvares, tais como: fusão e encurtamento das cordas, associadas a sinéquia dos músculos papilares, foram submetidos a comissurotomia mitral a "céu aberto". Com o intuito de ganhar área efetiva maior de abertura da valva mitral (sem restrições, as comissuras foram abertas, amplamente, às vezes não respeitando as cordas que sustentam as cúspides. A insuficiência mitral provocada, em 4 casos, como conseqüência, foi corrigida mediante a transferência de 2 a 6 cordas, ao nível da borda livre da cúspide anterior, ou posterior, da valva, na região das comissuras. A presença de uma regurgitação central por falha na coaptação das cúspides valvares, foi tratada, em 12 casos, com o implante de anel profético de Carpentier. As anomalias do aparelho subvalvar foram abordadas pelas técnicas convencionais: desbridamento, ressecção e abertura dos músculos papilares. Dos 38 sobreviventes, 32 não apresentam sopro de regurgitação mitral e os 6 restantes, apenas sopro sistólico de +/+ +. A avaliação pós-operatória, mediante ecocardiografia bidemensional, demonstrou abertura valvar satisfatória e ausência de estenose residual. Os pacientes que apresentam sopro sistólico mitral residual foram estudados com Doppler, concluindo que se trata de regurgitação bem localizada e sem repercussão hemodinâmica. Esta nova técnica operatória pode ser "extensível" ao tratamento do prolapso da valva mitral.Since 1983, 40 consecutive patients with mitral stenosis and significant disease of the subvalvular apparatus underwent open heart mitral commissurotomy. The aim of the study was to evaluate the effects of an unrestricted dilatation of the two commissures followed by repair of the subsequent mitral regurgitation. The mitral regurgitation created by this procedure in 24 cases was corrected by transferring 2 to 6 chordae tendinae to the free border

  20. Valor preditivo da angina em detectar doença coronariana em pacientes com estenose aórtica grave a partir da quinta década de vida Predictive value of angina to detect coronary artery disease in patients with severe aortic stenosis aged 50 years or older

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Aline Alves Vargas Gonçalves

    2006-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: O objetivo deste estudo é verificar o valor de previsão da angina de peito no diagnóstico da DAC em pacientes portadores de EA, a partir da quinta década de vida. MÉTODOS: A população estudada foi constituída por 186 pacientes consecutivos com EA e idade e" 50 anos, referidos para cirurgia de troca valvar aórtica entre junho de 1989 e setembro de 2004. Cinecoronariografia de rotina foi realizada em todos os pacientes. Cento e um eram homens (54,3% e 85, mulheres (45,7%, com idade de 66±8 anos. Angina estava presente em 124 pacientes (66,7%. O gradiente máximo transvalvar aórtico foi de 89,4±27,6 mmHg e a área valvar aórtica de 0,59±0,17 cm2. Calculamos a sensibilidade, a especificidade, o valor de previsão positivo e negativo e a razão de verossimilhança positiva da angina na predição da presença de DAC. RESULTADOS: DAC estava presente em 93 pacientes (50%. Dos 124 pacientes com angina, 68 (54,8% apresentavam DAC; enquanto dos 62 sem angina, 25 apresentavam DAC (40,3%. Portanto, a sensibilidade da angina para DAC foi de 73,1%, a especificidade de 39,7%, valor preditivo positivo de 54,8%, valor preditivo negativo de 59,6% e razão de verossimilhança positiva de 1,6. CONCLUSÃO: A angina de peito não é bom preditor da presença de DAC em pacientes com EA a partir da quinta década de vida.OBJECTIVE: The objective of this study is to evaluate the value of angina pectoris as a predictor of CAD (coronary artery disease in patients with AS (aortic stenosis during and beyond the 5th decade of life. METHODS: The study population consisted of 186 consecutive patients with AS and e" 50 years of age, referred for surgical aortic valve replacement (AVR between June 1989 and September 2004. Routine coronary angiography was performed for all patients. One hundred and one patients were males (54.3% and 85 were females (45.7%, and the mean age was 66±8 years. One hundred and twenty-four patients (66.7% had angina. The maximum

  1. Efeitos das cardioplegias sangüíneas hipotérmica e normotérmica nos substratos intracelulares em pacientes com corações hipertróficos The effect of cold and warm blood cardioplegia on intracellular substrates in patients with hypertrophic hearts

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Walter J. GOMES

    2000-06-01

    Full Text Available OBJETIVOS: As cardioplegias sangüíneas normotérmica e hipotérmica, administradas de maneira anterógrada e intermitente, têm demonstrado serem eficientes na proteção miocárdica em cirurgias de revascularização miocárdica. Entretanto, pouco se conhece da eficiência dessas técnicas em corações hipertróficos. Dessa maneira, foram estudados seus efeitos nos substratos intracelulares miocárdicos em pacientes portadores de estenose aórtica, submetidos a cirurgia de troca valvar aórtica. CASUÍSTICA E MÉTODOS: A concentração intracelular miocárdica dos substratos (ATP, lactato, glutamato, aspartato e alanina foi medida em biópsias de ventrículo esquerdo de 20 pacientes submetidos a troca valvar aórtica, usando, como método de proteção miocárdica, cardioplegia sangüínea normotérmica (n=10 ou hipotérmica (n=10, administradas de forma anterógrada e intermitente. As biópsias foram retiradas 5 minutos após o início da circulação extracorpórea (controle, 30 minutos após o pinçamento aórtico (isquemia e 20 minutos após o despinçamento (reperfusão. RESULTADOS: Não houve alterações significantes na concentração intracelular dos substratos nas amostras coletadas durante o período isquêmico, em comparação ao controle. Na reperfusão, entretanto, houve significante queda nos valores de ATP e aminoácidos em ambos os grupos, em relação ao grupo controle. CONCLUSÃO: Os dados sugerem que ambos os protocolos de proteção miocárdica empregados não foram eficientes na proteção miocárdica de corações hipertróficos.OBJECTIVE: Warm intermittent blood cardioplegia has been shown to prevent the reperfusion damage seen when cold blood cardioplegia is used in patients undergoing coronary revascularization. Little is known on the effects of these two cardioplegic techniques on hypertrophic hearts. The aim of this study was to investigate the comparative effects of cold and warm antegrade blood cardioplegia in

  2. Measurement of shunt amount using radionuclide angiocardiography: accuracy according to level of shunt and associated lesion

    Energy Technology Data Exchange (ETDEWEB)

    Kim, Yang Min [Sejong General Hospital, Bucheon (Korea, Republic of)

    2006-08-15

    Determination of pulmonary to systemic blood flow ratio (QP/QS) is important for the management of patients with left-to-right shunt. This study was performed to assess the agreement of Qp/Qs ratio using the radionuclide method and oxymetry, to investigate the factors influencing the agreement, and to know how interchangeable the results of each technique. We compared the Qp/Qs measured by single-pass radionuclide angiocardiography and oxymetry during catheterization in 207 patients who underwent both studies. In radionuclide method, Qp/Qs was calculated from the pulmonary time-activity curves using a gamma variate fit. The correlation and Bland-Altman analysis were performed according to the levels of shunt and associated lesions. The mean Qp/Qs was 1.83 {+-} 0.50 by radionuclide, and 1.74 {+-} 0.51 by oxymetry. The overall correlation coefficient was 0.86 ({rho} 0.001), and Bland-Altman range of agreement encompassing 4SD was 1.05. For atrial septal defect, ventricular septal defect, patent ductus arteriosus, tricuspid and mitral insufficiency, the correlation coefficient was 0.78, 0.90, 0.84, 0.63 and 0.44 and Bland-Altman range was 1.52, 0.74, 0.96, 1.57 and 1.50, respectively. There is good agreement but wide variance between the Qp/Qs ratios by radionuclide method and oxymetry. Associated atrioventricular valvar insufficiency decreases the correlation coefficient and widens the variance. Wide overall variance suggests that Qp/Qs measurements by two techniques should not be used interchangeably.

  3. Measurement of shunt amount using radionuclide angiocardiography: accuracy according to level of shunt and associated lesion

    International Nuclear Information System (INIS)

    Kim, Yang Min

    2006-01-01

    Determination of pulmonary to systemic blood flow ratio (QP/QS) is important for the management of patients with left-to-right shunt. This study was performed to assess the agreement of Qp/Qs ratio using the radionuclide method and oxymetry, to investigate the factors influencing the agreement, and to know how interchangeable the results of each technique. We compared the Qp/Qs measured by single-pass radionuclide angiocardiography and oxymetry during catheterization in 207 patients who underwent both studies. In radionuclide method, Qp/Qs was calculated from the pulmonary time-activity curves using a gamma variate fit. The correlation and Bland-Altman analysis were performed according to the levels of shunt and associated lesions. The mean Qp/Qs was 1.83 ± 0.50 by radionuclide, and 1.74 ± 0.51 by oxymetry. The overall correlation coefficient was 0.86 (ρ 0.001), and Bland-Altman range of agreement encompassing 4SD was 1.05. For atrial septal defect, ventricular septal defect, patent ductus arteriosus, tricuspid and mitral insufficiency, the correlation coefficient was 0.78, 0.90, 0.84, 0.63 and 0.44 and Bland-Altman range was 1.52, 0.74, 0.96, 1.57 and 1.50, respectively. There is good agreement but wide variance between the Qp/Qs ratios by radionuclide method and oxymetry. Associated atrioventricular valvar insufficiency decreases the correlation coefficient and widens the variance. Wide overall variance suggests that Qp/Qs measurements by two techniques should not be used interchangeably

  4. Repair of tetralogy of Fallot associated with atrioventricular septal defect.

    Science.gov (United States)

    Tláskal, T; Hucín, B; Kostelka, M; Chaloupecký, V; Marek, J; Tax, P; Janouàek, J; Kuèera, V; Hruda, J; Reich, O; Skovránek, J

    1998-01-01

    Tetralogy of Fallot, when associated with atrioventricular septal defect permitting shunting at ventricular level, represents a complex cyanotic congenital malformation. Experience with surgical repair is limited, and results vary considerably. Between 1984 and 1996, we repaired 14 consecutive patients with this combination seen in our center. Their ages ranged from 8 months to 21 years (median 7.4 years). Six (42.9%) had Down's syndrome. In eight patients the correct diagnosis was made using echocardiography alone. In the remaining six patients, who had previously-constructed arterial shunts and/or suspected pulmonary arterial stenosis, catheterization and angiocardiography were also performed. The repair consisted of double patch closure of the septal defect, reconstruction of two atrioventricular orifices, and relief of pulmonary stenosis at all levels. In five patients with a hypoplastic pulmonary trunk, a monocusp transannular patch (four patients) or an allograft (one patient) was used for restoration of continuity from the right ventricle to the pulmonary arteries. Patch enlargement of one or both pulmonary arteries was necessary in five patients. One patient (7.1%) died early, and another late. The twelve surviving (85.8%) patients have been followed for 1.2-12.5 years after surgery (median 4.9 years, mean 5.9+/-3.9 years). During the follow-up, reoperation was necessary for repair of residual ventricular septal defect and pulmonary regurgitation in two patients, and closure of an atrial septal defect and alteration to left atrioventricular valvar regurgitation in one patient. Seven patients are in class I of the New York Heart Association, four in class II, and one in class III. Tetralogy of Fallot associated with atrioventricular septal defect can be corrected with low mortality and good long-term results. Residual lesions, however, have a tendency to progress, especially when seen in combination. After surgery, all patients need long-term close follow-up.

  5. Repair of anomalous aortic origin of a coronary artery in 113 patients: a Congenital Heart Surgeons' Society report.

    Science.gov (United States)

    Poynter, Jeffrey A; Bondarenko, Igor; Austin, Erle H; DeCampli, William M; Jacobs, Jeffrey P; Ziemer, Gerhard; Kirshbom, Paul M; Tchervenkov, Christo I; Karamlou, Tara; Blackstone, Eugene H; Walters, Henry L; Gaynor, J William; Mery, Carlos M; Pearl, Jeffrey M; Brothers, Julie A; Caldarone, Christopher A; Williams, William G; Jacobs, Marshall L; Mavroudis, Constantine

    2014-10-01

    Anomalous aortic origin of a coronary artery (AAOCA) encompasses a wide morphologic spectrum, which has impeded consensus regarding indications for the diverse repair strategies. We constructed a profile of current surgical techniques and explore their application to morphologic variants. Patients<30 years old (n=113) with isolated AAOCA who underwent operations at 29 Congenital Heart Surgeons Society (CHSS) institutions from 1998 to 2012 were identified from the CHSS AAOCA Registry. Operative findings were related to surgical techniques at index repairs by cross-tabulation. Anomalous origin of the left main or left anterior descending coronary artery was present in 33 (29%) patients and of the right coronary artery in 78 (69%) patients; 2 arteries originated directly above the commissure between the left and right sinuses. There were 101 (89%) interarterial and intramural (IA/IM) arteries, 10 (9%) were interarterial but not intramural (IA/NIM) and 2 (2%) were neither interarterial nor intramural. Intramural arteries were unroofed in 100 (88%) operations, usually with intimal tacking after incision (n=47) or excision (n=25) of the common wall. Coronary reimplantation (n=11), pulmonary artery relocation (n=7; 5 for IA/NIM), simple ostioplasty (without unroofing; n=3), coronary artery bypass grafting (n=2), and ostial window (n=1) were less common. In 37 (33%) operations, a valvar commissure was taken down; 33 were resuspended. Current surgical repair of AAOCA is individualized to morphology, particularly the presence of intramural and/or interarterial segments. This report is foundational for future planned CHSS studies that will examine interventional and noninterventional outcomes and ultimately guide management of AAOCA. © The Author(s) 2014.

  6. Surgical experience with diseases of the tricuspid valve. Cross-sectional and Doppler echocardiographic evaluation following DeVega's repair.

    Science.gov (United States)

    Kulshrestha, P; Das, B; Iyer, K S; Sampathkumar, A; Sharma, M L; Rao, I M; Kaul, U; Srivastava, S; Bhatia, M L; Venugopal, P

    1989-04-01

    Seventy-eight patients undergoing mitral valve surgery with or without replacement of the aortic valve also underwent procedures on the tricuspid valve over a period of 10 years. All patients were in functional class III or IV preoperatively. The procedures were performed in all patients with organic disease of the tricuspid valve (N = 44) and in those with moderate or severe functional tricuspid valvar regurgitation (N = 34). Seventy-one patients underwent DeVega's annuloplasty with or without commissurotomy. The overall mortality was 11.5%. 65 long-term survivors were followed up for a period of 6 months to 10 years (mean 5.3 years). Sixty-three patients were in functional class I or II at the last follow-up. Six patients had clinical evidence of mild to moderate tricuspid regurgitation. Regression of cardiomegaly (as judged by the chest radiograph and right ventricular hypertrophy seen in the electrocardiogram) was evident in most cases. Fifty-one of 54 patients evaluated by cross-sectional echocardiography were reported to have a functionally normal tricuspid valve. Doppler echocardiography in 28 patients showed no significant tricuspid regurgitation or stenosis in 26 patients. Eleven consecutive patients undergoing DeVega's annuloplasty were studied prospectively with pre- and postoperative Doppler echocardiography. Good correlation existed between right ventricular systolic pressures predicted by Doppler with those obtained preoperatively at cardiac catheterization. Postoperative Doppler echocardiography in these 11 patients showed complete restoration of competence of the tricuspid valve as well as normalisation of the right ventricular systolic pressure in 10 patients.

  7. O diagnóstico da obstrução da via de saída do ventrículo esquerdo na cardiomiopatia hipertrófica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Beatriz Piva e Mattos

    2012-07-01

    Full Text Available A cardiomiopatia hipertrófica é uma doença genética prevalente caracterizada por hipertrofia ventricular esquerda, em que obstrução dinâmica da via de saída com geração de gradiente subaórtico incide em repouso em 30% dos casos. A obstrução é atribuida complexa interação entre o folheto anterior mitral, o septo interventricular e vetores anômalos de fluxo gerados no ventrículo esquerdo aliada a modificações na geometria da via de saída. Regurgitação mitral em grau variável é detectada associada ou não a deformidades estruturais do aparelho valvar. O ecocardiograma de esforço demonstra obstrução latente facilmente induzida por exercício em 60 a 75% das formas não obstrutivas. A determinação do gradiente nessas condições impõe-se na investigação de rotina dos pacientes com obstrução leve ou ausente em repouso. A avaliação da cardiomiopatia hipertrófica incorpora métodos de imagem baseados no ultrassom, os quais, adicionados ressonância magnética, possibilitam o reconhecimento de mecanismos geradores de obstrução ventricular, de modo a favorecer o diagnóstico e o manejo das formas obstrutivas e obstrutivas latentes.

  8. Biodegradable materials for surgical management of infective endocarditis: new solution or a dead end street?

    Science.gov (United States)

    2014-01-01

    Background One third of patients with infective endocarditis will require operative intervention. Given the superiority of valve repair over valve replacement in many indications other than endocarditis, there has been increasing interest and an increasing number of reports of excellent results of valve repair in acute infective endocarditis. The theoretically ideal material for valve repair in this setting is non-permanent, “vanishing” material, not at risk of seeding or colonization. The goal of this contribution is to review currently available data on biodegradable materials for valve repair in infective endocarditis. Discussion Rigorous electronic and manual literature searches were conducted to identify reports of biodegradable materials for valve repair in infective endocarditis. Articles were identified in electronic database searches of Medline, Embase and the Cochrane Library, using a predetermined search strategy. 49 manuscripts were included in the review. Prosthetic materials needed for valve repair can be summarized into annuloplasty rings to remodel the mitral or tricuspid annulus, and patch materials to replace resected valvar tissue. The commercially available biodegradable annuloplasty ring has shown interesting clinical results in a single-center experience; however further data is required for validation and longer follow-up. Unmodified extra-cellular matrix patches, such as small intestinal submucosa, have had promising initial experimental and clinical results in non-infected valve repair, although in valve repair for endocarditis has been reported in only one patient, and concerns have been raised regarding their mechanical stability in an infected field. Summary These evolving biodegradable devices offer the potential for valve repair with degradable materials replaced with autologous tissue, which could further improve the results of valve repair for infective endocarditis. This is an evolving field with promising experimental or

  9. Biodegradable materials for surgical management of infective endocarditis: new solution or a dead end street?

    Science.gov (United States)

    Myers, Patrick O; Cikirikcioglu, Mustafa; Kalangos, Afksendiyos

    2014-08-03

    One third of patients with infective endocarditis will require operative intervention. Given the superiority of valve repair over valve replacement in many indications other than endocarditis, there has been increasing interest and an increasing number of reports of excellent results of valve repair in acute infective endocarditis. The theoretically ideal material for valve repair in this setting is non-permanent, "vanishing" material, not at risk of seeding or colonization. The goal of this contribution is to review currently available data on biodegradable materials for valve repair in infective endocarditis. Rigorous electronic and manual literature searches were conducted to identify reports of biodegradable materials for valve repair in infective endocarditis. Articles were identified in electronic database searches of Medline, Embase and the Cochrane Library, using a predetermined search strategy. 49 manuscripts were included in the review. Prosthetic materials needed for valve repair can be summarized into annuloplasty rings to remodel the mitral or tricuspid annulus, and patch materials to replace resected valvar tissue. The commercially available biodegradable annuloplasty ring has shown interesting clinical results in a single-center experience; however further data is required for validation and longer follow-up. Unmodified extra-cellular matrix patches, such as small intestinal submucosa, have had promising initial experimental and clinical results in non-infected valve repair, although in valve repair for endocarditis has been reported in only one patient, and concerns have been raised regarding their mechanical stability in an infected field. These evolving biodegradable devices offer the potential for valve repair with degradable materials replaced with autologous tissue, which could further improve the results of valve repair for infective endocarditis. This is an evolving field with promising experimental or initial clinical results, however long

  10. Manejo anestésico e complicações no implante percutâneo de válvula aórtica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tailur Alberto Grando

    2013-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A estenose aórtica (EA grave é uma doença prevalente e de grande mortalidade. Nos pacientes idosos com outras comorbidades o implante valvar percutâneo é uma opção. OBJETIVOS: Descrever o manejo anestésico e as complicações com anestesia geral. MÉTODO: Série de casos com seguimento de 30 dias e 24 meses após o implante do dispositivo CoreValve feito no Instituto de Cardiologia/Fundação Universitária de Cardiologia entre dezembro de 2008 e janeiro de 2012. Os pacientes foram submetidos à anestesia geral monitorada com pressão arterial média (PAM, eletrocardiograma (ECG, oximetria, capnografia, ecocardiograma transesofágico, termometria e marcapasso transvenoso. RESULTADOS: Foram submetidos com sucesso ao implante valvular 28 pacientes, com idade média de 82,46 anos, EuroScore médio de 20,98%, classe funcional III/IV. Nove pacientes necessitaram de implante de marcapasso definitivo. No seguimento dos pacientes houve dois óbitos, um no transoperatório por perfuração do VE e um no terceiro dia por causa desconhecida. Em 24 meses um paciente faleceu com diagnóstico de mieloma múltiplo. A técnica anestésica mostrou-se segura. CONCLUSÃO: A experiência inicial com implante valvular aórtico percutâneo sob anestesia geral tem se mostrado segura e eficaz sem complicações anestésicas importantes para esse procedimento.

  11. Echocardiographic Evaluation of Hemodynamics in Neonates and Children

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Yogen Singh

    2017-09-01

    Full Text Available Hemodynamic instability and inadequate cardiac performance are common in critically ill children. The clinical assessment of hemodynamic status is reliant upon physical examination supported by the clinical signs such as heart rate, blood pressure, capillary refill time, and measurement of the urine output and serum lactate. Unfortunately, all of these parameters are surrogate markers of cardiovascular well-being and they provide limited direct information regarding the adequacy of blood flow and tissue perfusion. A bedside point-of-care echocardiography can provide real-time hemodynamic information by assessing cardiac function, loading conditions (preload and afterload and cardiac output. The echocardiography has the ability to provide longitudinal functional assessment in real time, which makes it an ideal tool for monitoring hemodynamic assessment in neonates and children. It is indispensable in the management of patients with shock, pulmonary hypertension, and patent ductus arteriosus. The echocardiography is the gold standard diagnostic tool to assess hemodynamic stability in patients with pericardial effusion, cardiac tamponade, and cardiac abnormalities such as congenital heart defects or valvar disorders. The information from echocardiography can be used to provide targeted treatment in intensive care settings such as need of fluid resuscitation versus inotropic support, choosing appropriate inotrope or vasopressor, and in providing specific interventions such as selective pulmonary vasodilators in pulmonary hypertension. The physiological information gathered from echocardiography may help in making timely, accurate, and appropriate diagnosis and providing specific treatment in sick patients. There is no surprise that use of bedside point-of-care echocardiography is rapidly gaining interest among neonatologists and intensivists, and it is now being used in clinical decision making for patients with hemodynamic instability. Like any

  12. Role of echocardiography in the evaluation of syncope: a prospective study

    Science.gov (United States)

    Sarasin, F P; Junod, A-F; Carballo, D; Slama, S; Unger, P-F; Louis-Simonet, M

    2002-01-01

    Objective: To study the role of echocardiography in the stepwise evaluation of syncope. Design: A prospective observational study with an 18 month follow up. Setting: University teaching hospital providing primary and tertiary care. Subjects: 650 consecutive patients with syncope and clinical suspicion of an obstructive valvar lesion, or with syncope not explained by history, physical examination, or a 12 lead ECG, who underwent bidimensional Doppler transthoracic echocardiography. Main outcome measures: The causes of syncope were assigned using published diagnostic criteria. Echocardiography was considered diagnostic when confirming a suspected diagnosis, or when revealing occult cardiac disease explaining the syncope. Results: A systolic murmur was identified in 61 of the 650 patients (9%). Severe aortic stenosis was suspected in 20 of these and was confirmed by echocardiography in eight. Follow up excluded further cases of aortic stenosis. In patients with unexplained syncope (n = 155), routine echocardiography showed no abnormalities that established the cause of the syncope. Echocardiography was normal or non-relevant in all patients with a negative cardiac history and a normal ECG (n = 67). In patients with a positive cardiac history or an abnormal ECG (n = 88), echocardiography showed systolic dysfunction (left ventricular ejection fraction ≤ 40%) in 24 (27%) and minor non-relevant findings in the remaining 64. Arrhythmias were diagnosed in 12 of the 24 patients with systolic dysfunction (50%), and in 12 of the 64 remaining patients (19%) (p < 0.01). Conclusions: Echocardiography was most useful for assessing the severity of the underlying cardiac disease and for risk stratification in patients with unexplained syncope but with a positive cardiac history or an abnormal ECG. PMID:12231593

  13. Initial 2-year results of CardioCel® patch implantation in children.

    Science.gov (United States)

    Pavy, Carine; Michielon, Guido; Robertus, Jan Lukas; Lacour-Gayet, François; Ghez, Olivier

    2018-03-01

    We present the initial 2-year results of CardioCel® patch (Admedus Regen Pty Ltd, Perth, WA, Australia) implantation in paediatric patients with congenital heart diseases. This was a single-centre retrospective study with prospectively collected data of all patients aged 18 years and under operated for congenital heart disease. The patch was introduced in 2014, with clinical practice committee approval and a special consent in case of an Ozaki procedure. Standard follow-up was performed with systematic clinical exams and echocardiograms. In case of reoperation or graft failure, the patch was removed and sent for a histological examination. Between March 2014 and April 2016, 101 patients had surgical repair using a CardioCel patch. The mean age was 22 (±36.3) months, and the mean weight was 9.7 (±10.3) kg. No infections and no intraoperative implantation difficulties were associated with the patch. The median follow-up period was 212 (range 4-726) days. The overall 30-day postoperative mortality was 3.8% (n = 4), none of which were related to graft failure. Five children were reoperated because of graft failure, 4 of whom had the patch implanted for aortic and were aged less than 10 days. The indications for patch implantation in the aortic position were aortopulmonary window, truncus arteriosus, coarctation and aortic arch hypoplasia repair. The median time between the first and the second operation for graft failure was 245 (range 5-480) days. Our experience shows that the patch is well tolerated in the septal, valvar and pulmonary artery positions. However, we experienced graft failures in infants in the aortic position. © The Author 2017. Published by Oxford University Press on behalf of the European Association for Cardio-Thoracic Surgery. All rights reserved.

  14. Cirurgia cardíaca videoassistida: resultados de um projeto pioneiro no Brasil Video-assisted cardiac surgery: results from a pioneer project in Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Robinson Poffo

    2009-09-01

    Full Text Available OBJETIVO: Demonstrar as possibilidades da utilização da videotoracoscopia na cirurgia cardíaca com circulação extracorpórea (CEC. MÉTODOS: Entre fevereiro de 2006 e novembro de 2008, 102 pacientes foram submetidos consecutivamente a cirurgia cardíaca minimamente invasiva videoassistida. As doenças cardíacas abordadas foram valvopatia mitral (n=56, aórtica (n=14, comunicação interatrial (n=32, seis pacientes apresentavam insuficiência tricúspide associada e do grupo total, doze tinham fibrilação atrial. A idade variou de 18 a 68 anos, sendo 57 pacientes do sexo feminino. O método cirúrgico constou de canulação arterial e venosa femoral, incisão de quatro a seis centímetros (cm ao nível do 3º ou 4º espaço intercostal direito (EICD, dependendo da doença do paciente, entre as linhas axilar anterior e hemiclavicular direita, sulco mamário ou periareolar direita e toracoscopia. RESULTADOS: Os procedimentos cirúrgicos compreenderam: plastia (n=20 ou troca valvar mitral (n=36; troca valvar aórtica (n=14; atriosseptoplastia com remendo de pericárdio bovino (n=32; plastia valvar tricúspide com anel rígido (n=6; e correção cirúrgica da fibrilação atrial por radiofrequência (n=12. Todas as cirurgias foram realizadas sem intercorrências. Não houve conversão para toracotomia. Dois pacientes evoluíram com fibrilação atrial no pós-operatório. Houve um (0,9% episódio de acidente vascular cerebral, sete dias após a alta hospitalar, e um óbito (0,9% decorrente de síndrome da resposta inflamatória sistêmica (SIRS. CONCLUSÃO: Este trabalho demonstra a abrangência de afecções possíveis de serem abordadas pela videocirurgia cardíaca com CEC, sendo um procedimento seguro, eficaz e com baixa morbidade e mortalidade. A cirurgia cardíaca minimamente invasiva videoassistida já é uma realidade no Brasil, demonstrando excelentes resultados estéticos e funcionaisOBJECTIVE: To demonstrate the possibilities of the

  15. Endocardite infecciosa: 12 anos de tratamento cirúrgico Infective endocarditis: 12 years of surgical treatment

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antoninho Sanfins ARNONI

    2000-12-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: A endocardite é uma doença de tratamento difícil e que freqüentemente necessita da participação cirúrgica. CASUÍSTICA E MÉTODOS: Entre janeiro de 1987 e janeiro de 1999, 159 pacientes foram operados em nosso Serviço, sendo 64,7% do sexo masculino. Este grupo apresentou idade média de 39,2 anos (2 a 78 anos, com peso médio de 57,1 kg. O acometimento valvar aórtico foi o mais freqüente (66 pacientes, sendo na valva nativa em 47 casos e em próteses em 19 (8 metálicas e 11 biológicas: a lesão mitral verificou-se em 53 pacientes, sendo mais comum em portadores de prótese (28 biológicas e 2 metálicas. O comprometimento das duas valvas esteve presente em 28 casos. Os demais pacientes eram portadores de defeitos congênitos ou de marcapasso definitivo. A operação foi indicada por refratariedade ao tratamento clínico, insuficiência cardíaca, quadro infeccioso levando a disfunção valvar ou de prótese, vazamento periprotético, ou ainda por arritmia. RESULTADOS: O estudo microbiológico evidenciou maior prevalência de infecção por Streptococcus viridans e Staphilococcus aureus. A operação realizada nos portadores de endocardite infecciosa em valva nativa propiciou a conservação da valva em 3 pacientes do grupo mitral e em 1 do grupo aórtico; nos demais pacientes empregaram-se próteses (a maioria metálica em aórticos e biológica em mitrais. As reoperações foram freqüentes, tendo pacientes com até quarta operação. A lesão congênita responsável pela maioria dos casos foi a comunicação interventricular (3 casos e 4 pacientes apresentavam a endocardite em eletrodo de marcapasso. A mortalidade global foi de 16,3%, com maior incidência em portadores de prótese mitral e aórtica submetidos a reoperação. A presença de abscesso como complicação da endocardite infecciosa verificou-se em 18,2% dos pacientes, utilizando-se pericárdio bovino na reconstrução da maioria, com mortalidade de 17

  16. Estudo in vivo do comportamento de bioprótese liofilizada: seguimento de 3 meses em carneiros jovens In vivo study of lyophilized bioprostheses: 3 month follow-up in young sheep

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fábio Papa Taniguchi

    2012-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Para melhorar as propriedades mecânicas e imunogênicas, o glutaraldeído é utilizado no tratamento do pericárdio bovino que é utilizado em biopróteses. A liofilização do pericárdio bovino tratado com glutaraldeído diminui os radicais aldeído, com provável redução do potencial para calcificação. O objetivo deste estudo é avaliar os efeitos da liofilização em biopróteses valvares de pericárdio bovino como mecanismo protetor na diminuição da disfunção estrutural valvar. MÉTODOS: Foi realizado o implante de biopróteses de pericárdio bovino tratado com glutaraldeído, liofilizadas ou não, em carneiros de 6 meses de idade, sendo os animais eutanasiados com 3 meses de seguimento. As biopróteses foram implantadas em posição pulmonar, com auxílio de circulação extracorpórea. Um grupo controle e outro grupo liofilizado foram avaliados quanto ao gradiente ventrículo direito/artéria pulmonar (VD/AP no implante e explante; análise quantitativa de cálcio; inflamação; trombose e pannus. O nível de significância estabelecido foi de 5%. RESULTADOS: O gradiente médio VD/AP, no grupo controle, no implante, foi 2,04 ± 1,56 mmHg e, no grupo de liofilização, foi 6,61 ± 4,03 mmHg. No explante, esse gradiente aumentou para 7,71 ± 3,92 mmHg e 8,24 ± 6,2 mmHg, respectivamente, nos grupos controle e liofilização. O teor de cálcio médio, após 3 meses, nas biopróteses do grupo controle foi 21,6 ± 39,12 µg Ca+2/mg de peso seco, em comparação com um teor médio de 41,19 ± 46,85 µg Ca+2/mg de peso seco no grupo liofilizado (P = 0,662. CONCLUSÃO: A liofilização de próteses valvares com pericárdio bovino tratado com glutaraldeído não demonstrou diminuição da calcificação neste experimento.OBJECTIVE: Glutaraldehyde is currently used in bovine pericardium bioprosthesis to improve mechanical and immunogenic properties. Lyophilization is a process that may decrease aldehyde residues in the

  17. Trombose de prótese biológica mitral: importância do ecocardiograma transesofágico no diagnóstico e acompanhamento pós-tratamento Bioprosthetic mitral valve thrombosis: importance of transesophageal echocardiography in the diagnosis and follow-up after treatment

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adelino Parro Jr

    2004-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever os achados clínicos e ecocardiográficos de trombose em prótese biológica mitral e o valor do ecocardiograma transesofágico (ETE no diagnóstico e monitoração da lise do trombo. MÉTODOS: Foram estudados ao ETE 111 pacientes com prótese biológica mitral, e incluídos 4 de 7 com suspeita de trombo nestas próteses (idade média = 60,2±10,2 anos; 2 homens. O diagnóstico pôde ser confirmado pela realização seriada do ETE e pela evolução clínica. Investigaram-se os aspectos morfológicos dos folhetos da prótese, e presença e característica das massas ecogênicas anexas. Foram obtidos o gradiente médio pela prótese e a área valvar. RESULTADOS: O diagnóstico de trombo em prótese biológica mitral foi realizado 48,7±55,2 meses após a cirurgia. Dois pacientes apresentaram acidente vascular encefálico isquêmico no pós-operatório imediato. O gradiente médio global estava elevado (11,4±3 mmHg e a área valvar reduzida (1,24±0,3cm². Ao ETE, em todos foram evidenciadas massas ecogênicas em face ventricular esquerda da prótese biológica mitral, sugestivas de trombo. No ETE seriado (136±233 dias, houve desaparecimento do trombo em dois casos e redução do trombo nos outros dois, após tratamento. O gradiente médio reduziu para 6,2±3 mmHg (p=0,004; IC 95%, e a área valvar aumentou para 2,07±0,4 (p=ns. CONCLUSÃO: O ETE mostrou-se útil na detecção de trombo em prótese biológica mitral e eficaz na monitoração do tratamento, em todos casos.OBJECTIVE: To report the clinical and echocardiographic findings of bioprosthetic mitral valve thrombosis and the value of transesophageal echocardiography (TEE in its diagnosis and monitoring of thrombolysis. METHODS: One hundred and eleven patients with mitral bioprostheses underwent TEE, and 4 out of 7 suspected of having a thrombus on these prostheses were included in the study (mean age = 60.2±10.2 years; 2 men. The diagnosis was confirmed with serial

  18. Implante transapical de endoprótese valvada balão-expansível em posição aórtica sem circulação extracorpórea Off-pump transapical balloon-expandable aortic valve endoprosthesis implantation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Diego Felipe Gaia

    2009-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: A troca valvar aórtica é procedimento rotineiro, envolve substituição da valva nativa/prótese. Na maioria destes pacientes o risco é aceitável, porém, em alguns casos, o risco predito pode justificar contra-indicação. O implante de valva aórtica minimamente invasivo transcateter e sem circulação extracorpórea (CEC tem se mostrado viável, com menor morbi-mortalidade. O objetivo deste trabalho foi desenvolver bioprótese aórtica, montada em cateter, para implante sem CEC. MÉTODOS: Após desenvolvimento em animais, três pacientes com EuroSCORE elevado foram submetidos ao implante. Caso 1: portador de bioprótese com disfunção; Caso 2: estenose aórtica grave; Caso 3: disfunção de bioprótese aórtica. Após minitoracotomia e sob controle ecocardiográfico e fluoroscópico, cateter-balão foi posicionado sobre posição aórtica e insuflado. Após, segundo cateter-balão, com endoprótese valvada, foi posicionado e liberado sob alta frequência ventricular. Controles angiográficos e ecocardiográficos foram realizados e pacientes encaminhados para UTI. RESULTADOS: No primeiro caso foi possível implante sem CEC com resultados adequados. Evoluiu com melhora da função ventricular. Cursou com broncopneumonia, fístula traqueo-esofágica e óbito por mediastinite. Necropsia confirmou bom posicionamento valvar e preservação dos folhetos. O segundo caso apresentou migração do dispositivo após insuflação do balão, necessidade de esternotomia mediana de urgência, CEC e troca valvar convencional. O paciente evoluiu bem, recebendo alta da UTI 14 dias após procedimento e sem complicações. Cursou com infecção respiratória, choque séptico e óbito no 60º pós-operatório. O terceiro caso foi submetido a implante com sucesso. CONCLUSÃO: O implante de bioprótese transapical montada em cateter sem CEC mostrou ser procedimento factível. Detalhes técnicos e a curva de aprendizado demandam discuss

  19. Bioprótese de pericárdio bovino Bioval: 5 anos de evolução Bioval pericardium bioprosthesis: 5 years' follow-up

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Henrique B Furtado

    1988-04-01

    Full Text Available De setembro de 1982 a dezembro de 1987, foram estudados 73 pacientes submetidos a cirurgia de substituição valvar com implante de prótese biológica Bioval. A idade variou de 8 a 67 anos (média de 41 anos, sendo 36 do sexo feminino. Destes, 39 (53,42% foram submetidos a cirurgia para implante de prótese mitral, 25 (34,2% aórtica 5 (8,2% pacientes eram mitro-aórtiticos 2 (3,5% aórtico-coronarianos e 1 (1,8% mitro-coronariano. Doença reumática foi a etiologia mais comum (72,6%, seguida da degeneração mixomatosa (16,4%. Quatro pacientes foram operados na vigência de endocardite infecciosa. A mortalidade hospitalar foi de 5,4% e a análise atuarial revelou 2,7 óbitos/100 pacientes/ano. Um paciente com fibrilação atrial (FA crônica e átrio esquerdo (AE muito volumoso apresentou trombose de AE envolvendo a prótese e 1 paciente do sexo feminino, jovem, aprsentou calcificação leve da prótese. Conclui-se que os resultados clínicos com a utilização dessa prótese foram absolutamente satisfatórios.The authors present the results of the utilization of Bioval bovine pericardium bioprosthesis in 73 patients operated upon in Bauru, SP. from September 1982 to December 1987. Thirty nine patients had mitral disease, 25 aortic, 6 both mitral and aortic, 2 had aortic and coronary disease and 1, mitral and coronary disease. The hospital mortality was 5.4% and none of them was valve related. There were only one patient with atrial thrombus and 1 patient with mild mitral calcification, which didn't require re-operation. Actuarial survival in 60 months follow-up was 82% for total, 88% for mitral and 78% for aortic patients. Late death was 2.7 events/100 patients/year. In conclusion, this prosthesis had a very good performance in this group of patients.

  20. Avaliação de dispositivos médicos nas radiografias de tórax em unidades de terapia intensiva - tempo de prestar atenção!

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Sofia Linhares Moreira

    Full Text Available RESUMO Objetivo: Identificar e avaliar o posicionamento correto dos dispositivos médicos mais comumente utilizados, observados nas radiografias de tórax de pacientes durante a permanência em unidade de terapia intensiva de nosso centro. Métodos: Foi realizada uma pesquisa bibliográfica quanto aos critérios utilizados para avaliar o posicionamento correto dos dispositivos médicos nas radiografias de tórax. Avaliamos todas as radiografias de tórax realizadas na unidade de terapia intensiva de nosso centro durante um período de 18 meses. Incluíram-se todas as admissões nas quais foi realizada uma radiografia do tórax na unidade de terapia intensiva, nas quais fosse identificável a presença de pelo menos um dispositivo médico. Para análise, selecionou-se uma radiografia por admissão. As radiografias foram avaliadas por um observador independente. Resultados: De um total de 2.312 radiografias analisadas, 568 foram incluídas neste estudo. Identificaram-se diversos dispositivos médicos, incluindo eletrodos de monitoramento, tubos endotraqueais, cânulas de traqueostomia, cateteres venosos centrais, marca-passos e próteses valvares cardíacas. Dentre os cateteres venosos centrais identificados, 33,6% dos subclávios e 23,8% dos jugulares estavam mal posicionados. Dentre os tubos endotraqueais, 19,9% estavam mal posicionados, enquanto todas as cânulas de traqueostomia tinham posicionamento correto. Conclusão: Frequentemente se identificam, na radiografia de tórax realizada em pacientes na unidade de terapia intensiva, cateteres venosos e tubos endotraqueais mal posicionados. Isso é importante, pois dispositivos mal posicionados podem se relacionar a eventos adversos. Estudos futuros devem investigar possíveis associações entre o mau posicionamento dos dispositivos e eventos adversos.

  1. Experiência Inicial de Dois Centros Nacionais no Implante de Prótese Aórtica Transcateter

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sebastián Lluberas

    2014-04-01

    Full Text Available Fundamento: O implante de prótese aórtica transcateter é uma alternativa efetiva para o tratamento cirúrgico para a correção de estenose aórtica grave em pacientes inoperáveis ou de alto risco cirúrgico. Objetivos: Apresentar os resultados clínicos e ecocardiográficos imediatos e no médio prazo da experiência inicial do implante de prótese aórtica transcateter. Métodos: Entre junho de 2009 e fevereiro de 2013, 112 pacientes foram submetidos a implante de prótese aórtica transcateter. Resultados: A idade média foi 82,5 ± 6,5 anos e o Euro SCORE logístico foi 23,6 ± 13,5. O sucesso do procedimento foi de 84%. Após o implante, houve queda do gradiente sistólico médio (pré = 54,7 ± 15,3 mmHg vs. pós = 11,7 ± 4,0 mmHg; p < 0,01. Acidente vascular cerebral ocorreu em 3,6% dos pacientes, complicações vasculares em 19%, e foi necessário o implante de marca-passo definitivo em 13% dos pacientes nos primeiros 30 dias pós-implante. A mortalidade aos 30 dias e no seguimento médio de 16 ± 11 meses foi, respectivamente, de 14 e de 8,9%. A presença de doença pulmonar obstrutiva crônica foi o único preditor de mortalidade em 30 dias e no seguimento. A área valvar aórtica e o gradiente sistólico médio não apresentaram variações significativas durante o seguimento. Conclusões: O implante de prótese aórtica transcateter é um procedimento eficaz e seguro para o tratamento da estenose aórtica em pacientes de alto risco cirúrgico ou inoperáveis. A presença de doença pulmonar obstrutiva crônica foi o único preditor independente de mortalidade identificado, tanto no primeiro mês pós-intervenção quanto no seguimento mais tardio.

  2. CHORDAE TENDINEAE FREQUENCY IN THE MITRAL VALVE OF SANTA INÊS SHEEP (Ovis Aries, Linnaeus 1758 FREQUÊNCIA DE CORDAS TENDÍNEAS DA VALVA MITRAL DO CORAÇÃO DE OVINOS (Ovis aries, LINNAEUS 1758 DA RAÇA SANTA INÊS

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fábio Ferreira de Queiroz

    2009-12-01

    Full Text Available

    The aim of this work is to investigate the frequency of tendinous cords in the left atrioventricular valve complex (LAVC of the heart of sheeps of the Santa Inês breed. The experiments involved 40 hearts prepared in 10% formalin solution and dissected for the retreat of LVC. The LAVC was analyzed for tendinous cords counting and the total of these cords in each heart varied from 10 to 27 and the total oriented to the commissure of valve varied from two to five cords, all coming from papilar sub-auricular and papilar sub-atrial muscles. Higher frequency was observed in hearts with three cords that were oriented to commissure. The results suggest no anatomic standardization in the amount of tendinous cords in the heart of the sheep of the Santa Inês.

    Keywords:  Frequency, heart, morphology, sheep, tendinous cords.
    Este trabalho teve como objetivo investigar a frequência de cordas tendíneas no complexo valvar atrioventricular esquerdo (CVAE do coração de ovinos da raça Santa Inês. Os ensaios foram realizados em quarenta órgãos preparados com a utilização de solução de formol a 10% e dissecados para a retirada do CVAE, classificando-se e quantificando-se as cordas tendíneas, cujo número variou de 10 a 27, bem como as que se orientavam à comissura entre as válvulas, variando em número de duas a cinco cordas, saindo dos músculos papilares subauricular e subatrial. Corações com três cordas que se orientavam à comissura apresentaram maior frequência. Os resultados sugerem a inexistência de uma padronização anatômica na quantidade de cordas tendíneas no coração do ovino da raça Santa Inês.

    Palavra-chaveS: Cordas tendíneas, coração, frequência, morfologia, ovino.

  3. Obstrução da via de saída de ventrículo esquerdo por prótese mitral: apresentação de seis casos Obstruction of the left ventricle outlet by mitral valve prosthesis: report of six cases

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pablo M. A Pomerantzeff

    1990-08-01

    Full Text Available De janeiro de 1982 a março de 1984, foram implantadas 170 biopróteses de pericárdio bovino e alto perfil, no Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, com mortalidade hospitalar de 7,1%. Através do estudo anatomopatológico, foram identificados cinco casos em que ocorreu obstrução da via de saída do ventrículo esquerdo após substituição da valva mitral. Com base nessa experiência, a indicação de estudo hemodinâmico no 1º dia de pós-operatório em paciente em baixo débito, sem explicação, possibilitou identificar obstrução da via de saída do ventrículo esquerdo, com retroca valvar e boa evolução. Neste trabalho, são relatados detalhadamente os seis casos e discutidas as causas da obstrução da via de saída na substituição mitral.From January/1982 to March/1984, 170 high profile bovine pericardium bioprostheses were implanted in the INCOR (Instituto do Coração, Hospital das Clínicas, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP. Hospital mortality amongst these patients was 7.1%. Anatomopathological studies identified five cases in which obstruction of the left ventricle outlet occurred after substitution of the mitral valve. Based on this experience, the indication of a hemodynamic study on the first postoperative day of a patient with an unexplained low cardiac output made it possible to identify obstruction of the left ventricle valve outlet in such patients, with resubstitution of the valve and a satisfactory evolution of the case. In this report we relate the six cases in detail and discuss the causes of the obstruction of the outlet in mitral valve substitutions.

  4. Varfarina ou Aspirina na prevenção de fenômenos embólicos na valvopatia mitral com fibrilação atrial

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo de Lara Lavitola

    2010-12-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A fibrilação atrial (FA associada à doença valvar mitral reumatismal (DVMR aumenta a incidência de tromboembolismo (TE, sendo a Varfarina a medicação padrão, apesar das dificuldades na adesão e no controle terapêutico. OBJETIVO: Comparar a eficácia da Aspirina contra a Varfarina na prevenção do TE em pacientes com FA e DVMR. MÉTODOS: Acompanhamos 229 pacientes (pts, portadores de FA e DVMR, em estudo prospectivo e randomizado. 110 pts receberam Aspirina 200 mg/dia, compondo o Grupo A (GA, e 119, a Varfarina, em doses ajustáveis individualmente, compondo o Grupo V (GV. RESULTADOS: Ocorreram 15 eventos embólicos no GA e 24 no GV (p = 0,187, dos quais 21 com o INR menor que 2,0. Assim, excluindo os pacientes com INR inadequado, houve maior número de eventos embólicos no GA (15 vs 3 (p < 0,0061. Houve menor adesão ao tratamento no GV (p = 0,001. Não houve sangramentos maiores em ambos os grupos. Pequenos sangramentos foram mais frequentes no GV (p < 0,01. O nível sérico de colesterol e triglicérides aumentados constituiu fator de risco para maior número de eventos tromboembólicos na população estudada, não havendo diferença entre os grupos. CONCLUSÃO: Na DVMR com FA há menos de um ano e sem embolia prévia, a Aspirina é uma opção pouco eficaz na prevenção do TE. Nos portadores de valvopatia mitral com menor risco (insuficiência mitral e prótese biológica mitral, sobretudo se houver contraindicação ou baixa aderência à Varfarina, a Aspirina pode ter algum benefício na prevenção do TE.

  5. Exercise Performance in Patients with D-Loop Transposition of the Great Arteries After Arterial Switch Operation: Long-Term Outcomes and Longitudinal Assessment.

    Science.gov (United States)

    Kuebler, Joseph D; Chen, Ming-Hui; Alexander, Mark E; Rhodes, Jonathan

    2016-02-01

    The first patients to undergo a successful arterial switch operation (ASO) for d-transposition of the great arteries (D-TGA) are now entering their fourth decade of life. Past studies of ASO survivors' exercise function have yielded conflicting results. We therefore undertook this study to describe the current function of ASO survivors, to identify factors related to inferior exercise performance and to determine whether their exercise function tends to deteriorate over time. A retrospective cohort study was designed examining all patients with D-TGA after the ASO who underwent comprehensive cardiopulmonary exercise testing (CPET). Patients with palliative surgery prior to ASO, ventricular hypoplasia or severe valvar dysfunction were excluded from the study. Data from CPETs in which the peak respiratory exchange ratio was <1.09 were also excluded. We identified 113 patients who met entry criteria and had 186 CPX at our institution between 1/2002 and 1/2013; 41 patients had at least 2 qualifying CPX. Mean age at the time of the initial test was 17 ± 1 year. Peak oxygen consumption (VO2) averaged 84 ± 2 % predicted. Peak VO2 was lower among patients with repaired ventricular septal defects (82 ± 4 vs. 86 ± 3 % predicted; p < 0.05) and among patients with ≥ moderate right-sided obstructive lesions (77 ± 5 vs. 87 ± 3 % predicted; p < 0.05). Surgery prior to 1991 was also associated with a lower peak VO2 (81 ± 3 vs. 87 ± 3 % predicted; p < 0.01). The mean % predicted peak heart rate was 92 ± 1 %, with no significant difference between any of the subgroups. Non-diagnostic exercise-induced STT changes developed in 10 patients (12 studies). In the subgroup with at least 2 exercise tests, the annual decline in % predicted peak VO2 was quite slow (-0.3 % points/year; p < 0.01 vs. expected normal age-related decline). The exercise capacity of ASO survivors is well preserved and is only mildly reduced compared to normal subjects. Moreover, there is only a slight

  6. Tratamento operatório da fibrilação atrial: revisão integrativa da literatura Surgical treatment of atrial fibrillation: integrative review

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    João Roberto Breda

    2011-09-01

    Full Text Available A fibrilação atrial (FA no pré-operatório de operações cardíacas abertas, incluindo revascularização cirúrgica do miocárdio (RCM e operações valvares, representa fator de risco independente para eventos cardíacos maiores e redução de sobrevida. Devido à complexidade do assunto, principalmente na avaliação das taxas de sucesso, foi proposta recentemente uma declaração de consenso pela International Society of Minimally Invasive Cardiothoracic Surgery (ISMICS, com o intuito de determinar se a ablação operatória da FA promove resultados clínicos favoráveis em pacientes submetidos a outras operações cardíacas na comparação com operações isoladas sem ablação. O objetivo deste trabalho é apresentar dados da literatura que possam contribuir para o consenso sobre o tratamento operatório da FA e ser utilizado como fonte de atualização. A metodologia envolveu revisão integrativa da literatura, com análise e síntese dos dados obtidos de forma descritiva, apresentando o conhecimento atual sobre o tema apresentadoWhen atrial fibrillation (AF is present in pre-operative open heart surgeries, including coronary artery bypass grafting and valve operations, it represents an independent risk factor for cardiac events and reduced survival. Due to the complexity of the subject, especially when evaluating success rates (reversion and maintenance of normal sinus rhythm, a consensus statement was recently proposed by the International Society of Minimally Invasive Cardiothoracic Surgery (ISMICS, in order to determine whether the intraoperative ablation of AF promotes favorable clinical outcomes in patients undergoing other cardiac operations in comparison with individual operations without ablation. The aim of this paper is to present published data which has contributed to consensus statement and can be useful as update source. The integrative review was the methodology that provides synthesis of knowledge and applicability

  7. Desarrollo embrionario y larval temprano de Gari solida (Gray, 1828 (Bivalvia: Psammobiidae

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ramiro Contreras

    2014-03-01

    Full Text Available Se describe el desarrollo temprano del culengue (Gari solida (Gray, 1828 hasta el estado inicial de larva velígera, a partir de dos desoves efectuados en el verano de 2009. El desove se indujo a 80 ejemplares maduros, entre 50-60 mm de longitud valvar, mediante desecación a temperatura ambiente por aproximadamente media hora y posterior choque térmico (12-14°C y 23-25°C. Los reproductores fueron previamente acondicionados durante 90 días a 14°C en promedio, alimentados con Isochrysis aff galbana (T-Iso, Chaetoceros calcitrans y Tetraselmis suecica en proporción 1:1:1, a una concentración de 300.000 cel mL-1. Los ovocitos se fertilizaron en proporción de 10:1 espermatozoide/ovocito y se incubaron en estanques de 50 L, a 15 ± 0,8°C, sin aireación, con agua de mar filtrada a 1 μm e irradiada con luz ultravioleta. Se efectuaron observaciones y mediciones de los estados de embriogénesis y larva velígera tipo D, registrándose el tiempo de duración de cada fase. La embriogénesis se completó entre 23-24 h post- fecundación (pf y el estado de larva velígera tipo D se alcanzó en 36-37 h pf, midiendo 78 ± 4,7 μm de longitud. Una cubierta gelatinosa rodea al ovocito y se mantiene hasta que se desarrolla completamente la larva D libre nadadora, en 50-52 h pf. Este trabajo constituye un primer reporte sobre el desarrollo temprano de G. solida. Para profundizar en este conocimiento sería deseable incluir técnicas de microscopía electrónica en futuros estudios.

  8. Reoperação da valva mitral minimamente invasiva sem pinçamento da aorta

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rodrigo Milani

    2013-09-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Reoperações da valva mitral apresentam maior índice de complicações quando comparadas com a primeira cirurgia. Com o domínio das técnicas videoassistidas para as primeiras cirurgias da valva mitral, os casos de reoperações passaram a despertar interesse para esses procedimentos menos invasivos. OBJETIVO: Analisar os resultados e as dificuldades técnicas da retroca valvar mitral minimamente invasiva em 10 pacientes. MÉTODO: A circulação extracorpórea foi instalada por meio de colocação de cânulas femorais e cânula na veia jugular interna direita, conduzida em 28 graus de temperatura em fibrilação ventricular. Realizada toracotomia lateral direita com 5 a 6 cm no terceiro ou quarto espaço intercostal. Pericárdio foi descolado apenas na região do átrio esquerdo no ponto da atriotomia. A aorta não foi pinçada. RESULTADOS: Foram avaliados 10 pacientes com idade média de 56,9±10,5 anos. Quatro encontravam-se em ritmo de fibrilação atrial e 6 em ritmo sinusal. O tempo médio entre a primeira operação e a reoperações foi de 11 ± 3,43 anos. O EuroSCORE médio do grupo foi de 8,3 ± 1,82. O tempo médio de fibrilação ventricular e de circulação extracorpórea foi respectivamente 70,9 ± 17,66 min e 109,4 ± 25,37 min. O tempo médio de internamento foi de 7,6 ± 1,5 dias. Não houve óbitos nessa série. CONCLUSÃO: A reoperação da valva mitral pode ser feita por meio de técnicas menos invasivas com bons resultados imediatos e baixa morbimortalidade. Entretanto, esse tipo de cirurgia requer maior tempo de circulação extracorpórea, especialmente nos casos em que o paciente já tenha uma prótese. A presença de uma mínima insuficiência aórtica também torna esse procedimento tecnicamente mais desafiador.

  9. A técnica do cone para correção da anomalia de Ebstein: resultados imediatos e em longo prazo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Pedro da Silva

    2011-09-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: As principais correções da anomalia de Ebstein (AE baseiam-se na reconstrução monocúspide da valva tricúspide e são limitadas pela frequente necessidade de substituição ou pela alta reincidência de insuficiência valvar. OBJETIVO: Avaliar a viabilidade e os efeitos da correção anatômica da anomalia de Ebstein com a técnica do cone na evolução clínica dos pacientes, na função da valva tricúspide e na morfologia do ventrículo direito. MÉTODOS: Foram comparados os dados clínicos, ecocardiográficos e radiológicos de 52 pacientes consecutivos, com idade média de 18,5 ± 13,8anos, submetidos à técnica do cone, obtidos nos períodos pré-operatório, pós-operatório imediato (POI e em longo prazo (POL. RESULTADOS: Houve dois óbitos hospitalares (3,8% e mais dois durante o seguimento. A classe funcional média de insuficiência cardíaca pré-operatória de 2,2 melhorou para 1,2 após 57 meses de seguimento médio de 97% dos pacientes (p 0,05. A área funcional indexada do VD aumentou de 8,53 ± 7,02 cm2/m2 no préoperatório para 21,01±6,87 cm2/m2 no POI (p 0,05. O índice cardiotorácico médio foi reduzido de 0,66 ± 0,09 para 0,54 ± 0,06 (p < 0,001 em longo prazo. CONCLUSÃO: A técnica do cone apresentou baixa mortalidade hospitalar, corrigindo a insuficiência tricúspide de maneira eficaz e duradoura, com a restauração da área funcional do ventrículo direito, permitindo o remodelamento reverso do coração e a melhora clínica na maioria dos pacientes em longo prazo.

  10. Anomalia de Ebstein: resultados com a reconstrução cônica da valva tricúspide

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Silva José Pedro da

    2004-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar os resultados de uma modificação técnica de plastia da valva tricúspide na anomalia de Ebstein. MÉTODOS: De novembro/1993 a agosto/2002, 21 pacientes com anomalia de Ebstein da valva tricúspide, com idades variando de 20 meses a 37 (média: 23 anos, foram submetidos a uma nova técnica de plastia da valva tricúspide, onde o megafolheto anterior tricúspide é desinserido da parede ventricular e do anel valvar, total, ou quase totalmente, transformando-o num cone, cujo vértice permanece fixo na ponta do ventrículo direito e cuja base é suturada ao verdadeiro anel tricúspide, inclusive na região septal, após o ajuste, com uma plicatura do anel, ao tamanho da base do cone. RESULTADOS: Houve um (4,7%, óbito hospitalar, causado por baixo débito cardíaco em portador de miocardiopatia causada pela hipóxia crônica. O tempo médio de seguimento foi de 4 anos e os ecocardiogramas recentes mostraram boa morfologia do ventrículo direito e valva tricúspide com discreta ou mínima insuficiência em 18 pacientes e moderada em 2. Em dois dos três portadores de feixe anômalo foi possível localizá-los e seccioná-los no ato cirúrgico. Não ocorreu bloqueio atrioventricular em nenhum dos pacientes. CONCLUSÃO: A técnica utilizada foi eficiente para a correção da insuficiência tricúspide e a restauração da morfologia do ventrículo direito, e aplicável para todos os tipos anatômicos de Ebstein, exceto o tipo D da classificação de Carpentier.

  11. Transplante cardíaco ortotópico pela técnica bicaval

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    CHACCUR Paulo

    1997-01-01

    Full Text Available Há trinta anos tem sido empregada a técnica descrita por Lower e Shumway para o transplante cardíaco ortotópico, com bons resultados. Complicações, como estase venosa, formação de trombos, arritmias atriais e insuficiência das valvas tricúspide e mitral, estão presentes no pós-operatório tardio. A partir de 1995, passamos a utilizar a técnica bicaval em todos os casos (6 pacientes. Cinco eram do sexo masculino e a média de idades dos receptores era de 50,6 anos. A cardiomiopatia era dilatada e isquêmica em 2 casos cada, e chagásica e reumática nos demais. Três pacientes apresentavam operações prévias, sendo que um deles havia sido submetido a três operações de prótese valvar aórtica, o segundo a implante de marcapasso epimiocárdico definitivo, e o último a duas operações de revascularização do miocárdio associada a aneurismectomia de ventrículo esquerdo. A técnica cirúrgica consistiu, na maioria dos casos, na anastomose das veias pulmonares, em conjunto com o átrio esquerdo do coração a ser implantado e, a seguir, a da cava superior, inferior, do tronco pulmonar e aorta. Todos os doadores estavam em hospitais da cidade e com retirada múltipla de órgãos. Não tivemos óbito hospitalar e todos os pacientes estão vivos para um período de um a quinze meses de pós-operatório. Não houve diferença significativa quando se comparou as duas técnicas para o tempo de anóxia, tempo de C E C, tempo de implante, presença de taquiarritmias atriais, sangramento e permanência hospitalar. Houve diferença significativa (p<0,05 para a utilização de marcapasso temporário e presença de insuficiência tricúspide. Acreditamos que a técnica bicaval, além de reduzir o tamanho das cavidades atriais, é uma técnica simples, com índice menor de complicações e que poderá ser empregada com mais freqüência.

  12. Anatomia Funcional e Morfometria do Intestino no Teleostei (Pisces de Água Doce Surubim (Pseudoplatystoma coruscans - Agassiz, 1829

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Seixas Filho José Teixeira de

    2001-01-01

    Full Text Available Os objetivos do presente trabalho foram estudar a anatomia funcional e a morfometria comparativas nos intestinos médio e no reto, do peixe Teleostei, surubim, Pseudoplatystoma coruscans (Agassiz, 1829 (Siluriformes, Siluroidei, Pimelodidae, de hábito alimentar carnívoro, em duas classes de tamanho, visando fornecer referência à nutrição para o ajuste de diferentes sistemas de alimentação artificial para essa espécie nativa. Por meio destes estudos concluiu-se que o intestino do surubim, sob o ponto de vista morfológico, deve ser denominado, de intestino médio e reto, devido a presença da valva ileorretal e da invaginação valvar intestinal entre esses segmentos. Em relação ao padrão de enrolamento do intestino, apesar do plano geral do intestino médio e do reto ter sido mantido, as alças do intestino médio apresentaram arranjo indefinido, não tendo sido determinado um arranjo-padrão para a espécie. O arranjo intestinal é compatível ao da maioria de peixes carnívoros, ou predominantemente carnívoro, uma vez que seu intestino é quase retilíneo; contudo, as circunvoluções das alças finais do intestino médio talvez possam ser vistas como adaptações a um possível regime onívoro, preferencialmente carnívoro. As pregas intestinais encontram-se mais complexas e desenvolvidas no intestino dos exemplares da segunda classe de tamanho. Procurando estabelecer relações entre o arranjo das pregas das mucosas e a velocidade de transporte do alimento no intestino médio da espécie estudada, sugere-se que o padrão longitudinal, com numerosas anastomoses retardam o avanço do alimento em sentido aboral, o que possibilita maior período digestivo e, conseqüentemente, maior aproveitamento dos nutrientes, pela exposição do material alimentar à mucosa intestinal por período maior, além de contribuir para a preparação do bolo fecal. As pregas da mucosa próxima ao ânus têm direção longitudinal, sugerindo auxílio na

  13. Marca-passo cardíaco definitivo em crianças com bradicardia pós-operatória: resultados tardios Permanent cardiac pacing in children with postoperative bradycardia: long-term follow-up

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roberto Costa

    2005-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a evolução tardia de crianças com marca-passo definitivo por bradicardia pós-operatória, e identificar fatores de risco para a mortalidade. MÉTODO: De 1980 a 2004, 120 crianças receberam implante de marca-passo definitivo por bradicardia pós-operatória. O intervalo médio entre a correção do defeito e o implante foi de 1,2 ± 2,8 anos, com mediana de 21 dias. Bloqueio atrioventricular esteve presente em 94,2% dos pacientes. A via de acesso transvenosa (78,3% e marca-passos (MP definitivos ventriculares (79,2% foram os mais utilizados. Empregou-se o método de Kaplan-Meier e o teste de Log-Rank para a análise de sobrevivência. RESULTADOS: Após 5,7 ± 5,9 anos de seguimento (máximo= 22,5 anos, 97 pacientes estavam vivos e 11 haviam sido perdidos para o seguimento. As principais causas de morte foram insuficiência cardíaca (10, infecção não relacionada ao marca-passo (seis e morte súbita (três. A expectativa de sobrevida aos cinco, 10 e 15 anos de seguimento mostrou, respectivamente, índices de 80,9 ± 4,1%, 75,4 ± 5,5% e 67,2 ± 7,4%. A persistência de problemas hemodinâmicos após a correção (correções paliativas, uso de próteses valvares ou defeitos residuais foi identificada como única variável preditora independente de risco para mortalidade, alterando significativamente as curvas de sobrevivência (p = 0,0123. CONCLUSÕES: O implante de marca-passo em casos de bradicardia pós-operatória possibilitou boa expectativa de sobrevida. A realização de correções paliativas, assim como a presença de defeitos residuais ou de próteses valvares, foram os únicos fatores preditores de mau prognóstico para essas crianças.OBJECTIVE: To evaluate the long-term outcomes of children submitted to permanent cardiac pacing due to postoperative bradycardia and to identify risk factors for mortality. METHODS: From 1980 to 2004, 120 children were submitted to permanent pacemaker (PM implantation. Interval

  14. Correção cirúrgica com sucesso de aneurisma subaórtico: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ronaldo Machado BUENO

    1998-01-01

    Full Text Available Os aneurismas subaórticos são pouco comuns, localizando-se geralmente na fibrosa intervalvar mitro-aórtica (FIMA. Podem ser assintomáticos ou causar sintomas como: dor torácica, palpitação, sopros, insuficiência cardíaca, disfunção valvar mitral e aórtica, angina, IAM, BAVT, infarto agudo do miocárdio, bloqueio atrioventricular total, tamponamento cardíaco, ou morte súbita. Apresentamos o caso de paciente de 18 anos de idade que desenvolveu quadro séptico em maio de 1996, com meningite e coagulação intravascular disseminada com Staphylococcus aureus em hemocultura, sem evidências ecocardiográficas de endocardite bacteriana. Em março de 1997, foi observada presença de sopro sistólico mitral. Os ecocardiogramas transtorácico e transesofágico mostraram valva aórtica bivalvulada, prolapso da cúspide anterior da valva mitral e presença de aneurisma subaórtico em região da FIMA com shunt da via de saída do ventrículo esquerdo para o átrio esquerdo. O estudo hemodinâmico evidenciou refluxo do ventrículo esquerdo para o átrio esquerdo, sem definir estrutura aneurismática. Submetido a cirurgia com auxílio da CEC em maio de 1997. Abordagem do aneurisma subaórtico por atriotomia esquerda evidenciando-se formação sacular aneurismática com 1,8 cm de extensão e colo com 1,0 cm de diâmetro, ao nível da FIMA. Realizada resecção do tecido aneurismático com plicatura ao nível do colo de aneurisma, mantendo-se a integridade valvar aórtica e mitral. Paciente apresentou excelente evolução, com alta hospitalar no 7º dia de pós-operatório. O ecocardiograma no pós-operatório demonstrou pequena dilatação sacular em FIMA, sem shunt residual, com boa função mitral e aórtica. Concluindo, o tratamento cirúrgico do aneurisma subaórtico pode ser realizado com sucesso, com interrupção do trajeto fistuloso e preservação das valvas mitral e aórtica.Annular subaortic aneurysms are not common, and are usually

  15. Thromboembolism and bleeding risk scores and predictors of cardiac death in a population with atrial fibrillation.

    Science.gov (United States)

    Silva, Rose Mary Ferreira Lisboa da; Silva, Pollyana Ardavicius E; Lima, Marcos Correia; Sant'Anna, Lívia Tanure; Silva, Túlio Corrêa; Moreira, Pedro Henrique Vilela; Gandra, Robert Moreira; Cavalcanti, Túlio Ramos; Mourão, Plínio Henrique Vaz

    2017-07-01

    pts com FA, média de idade 58,1 anos; 161 mulheres; 96 pts com etiologia reumática. Os pts foram submetidos à avaliação clínica e laboratorial, ao cálculo dos escores de risco e ao seguimento clínico médio de 12,8 meses. 174 pts estavam em uso de varfarina. As médias dos escores HAS-BLED e ATRIA foram de 1,4 e de 1,2, respectivamente. O cálculo da fração dos valores da razão normalizada internacional dentro do intervalo terapêutico foi de 45,8%. Houve MC em 30 pts (9,9%) e 41 apresentaram algum tipo de hemorragia em decorrência do uso de varfarina. Pela análise univariada, houve significância estatística entre MC e FA permanente, pressões arteriais, disfunção sistólica, R2CHADS2, CCS, EHRA e HAS-BLED. Não houve associação com FA valvar. Por meio da análise multivariada, a pressão arterial sistêmica e da artéria pulmonar, a classificação CCS e a disfunção sistólica apresentavam significância estatística. Não houve associação entre MC e FA valvar. Os preditores independentes de MC foram medidas baixas de pressão arterial, escores mais elevados da classificação CCS e a presença de disfunção ventricular sistólica.

  16. Tratamento cirúrgico da fibrilação atrial: procedimento do "labirinto": experiência inicial Surgical treatment of atrial fibrillation with "maze" procedure: initial experience

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adib D Jatene

    1992-06-01

    Full Text Available O procedimento "labirinto" para o tratamento cirúrgico da fibrilação atrial (FA proposto por Cox, para pacientes com FA, foi realizado entre julho de 1991 e maio de 1992, em nove pacientes, sendo sete do sexo feminino, com idade variando entre 37 e 63 anos (M = 51,4 anos. Oito pacientes tinham disfunções valvares reumáticas associadas (estenose mitral pura: seis pacientes; dupla disfunção mitral (DLM um paciente e DLM e insuficiência trisúspide: um paciente. A FA foi classificada como crônica (mais de um ano de duração de natureza reumática. Um paciente não tinha disfunção valvar associada e a FA foi considerada como paroxística recorrente refratária e não reumática. O procedimento cirúrgico foi realizado com o auxílio da circulação extracorpórea e consistiu na realização de múltiplas e previamente bem estabelecidas incisões nos átrios, de modo a tornar impossível a um impulso elétrico, originando-se em qualquer ponto dos átrios, retornar ao ponto de origem sem se deparar com uma linha de sutura. Isso impediria a ocorrência de reentrada em qualquer parte dos átrios. As múltiplas incisões são de tal foram realizadas que, adicionalmente, permitem que o impulso originado na região do nó sinusal atinja o nó AV e chegue aos ventrículos, após ter percorrido um "labirinto" criado pelas incisões. O procedimento foi complementado com comissurotomia mitral em seis pacientes, troca da valva mitral (TVM em um paciente e TVM e plastia de DeVega (PdV em valva tricúspide em um paciente. O primeiro paciente foi submetido a revisão cirúrgica para hemostasia. Nos demais, não houve problemas intra-operatórios. O segundo e o terceiro paciente apresentaram taquicardia atrial paroxística entre o terceiro e quinto dias de pós-operatório (PO. Um deles apresentou, também, no 15º dia. Em todos os casos, a arritmia foi controlada com amiodarona EV; o último paciente (com TVM e PdV teve óbito no 45º dia de PO, por

  17. Utility of Ultraportable Echocardiography in the Preoperative Evaluation of Noncardiac Surgery.

    Science.gov (United States)

    Costa, Jean Allan; Almeida, Maria Lucia Pereira; Estrada, Tereza Cristina Duque; Werneck, Guilherme Lobosco; Rocha, Alexandre Marins; Rosa, Maria Luiza Garcia; Ribeiro, Mario Luiz; Mesquita, Claudio Tinoco

    2016-11-01

    a cirurgias não-cardíacas eletivas, classificados como ASA 1 ou ASA 2 na classificação de risco cirúrgico. Foram incluídos 211 pacientes direcionados para cirurgias eletivas diversas e sem suspeita prévia de cardiopatia. Os pacientes foram avaliados por técnica ecocardiográfica convencional, usando o aparelho ultraportátil V Scan (GE) logo após a avaliação clínica pré-anestésica. Avaliamos o impacto clínico dos resultados da ecocardiografia por um questionário dirigido ao anestesista. A idade média dos pacientes foi 68,9 ± 7,0 anos, 154 do sexo feminino. As cirurgias mais frequentes foram: a) Facectomia-catarata - 18; b) Herniorrafia inguinal - 18; c) Colecistectomia - 16. No total, foram observados 58 exames normais (27,5%), 70 (33,2%) exames que apresentavam leves refluxos valvares e 83 (39,3%) exames com alguma anormalidade relevante, como aumento de câmara cardíaca, disfunção contrátil global e/ou segmentar, disfunção valvar mais significativa ou outra não especificada. Os resultados determinaram que 20 (9,5%) pacientes tivessem seus procedimentos cirúrgicos adiados até avaliação cardiológica mais detalhada e em 7 (3,3%) houve mudança na conduta anestésica. Houve um impacto clínico considerável com o uso da ecocardiografia ultraportátil, pois um em cada dez pacientes avaliados sofreu modificação na conduta clínica, em função da detecção de cardiopatias significativas, não suspeitadas previamente, e com potencial para complicações graves.

  18. Intoxicação em ovinos por Nierembergia veitchii: observações em quatro surtos Poisoning in sheep by Nierembergia veitchii: observations in four outbreaks

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniel Ricardo Rissi

    2007-10-01

    Full Text Available Foram observados casos de morte súbita e doença crônica e caquetizante em ovinos provenientes de quatro rebanhos localizados em três municípios do Rio Grande do Sul, Brasil, entre junho de 2001 e maio de 2006. De uma população total sob risco de 460 ovinos, 43 foram afetados, 29 morreram espontaneamente e 10 foram eutanasiados. Treze ovinos, provenientes dos Surtos 1 e 4, apresentaram morte súbita e grande quantidade de espuma branca na cavidade nasal e oral e 30 ovinos, provenientes dos Surtos 2 e 3, apresentaram doença crônica com perda de peso, relutância em se movimentar, andar rígido, abdômen retraído e cifose. Doze ovinos foram necropsiados. Lesões de necropsia incluíam má condição da carcaça, com depleção dos depósitos de gordura, e mineralização de vários tecidos. Havia evidente rigidez das grandes artérias, que apresentavam superfície intimal irregular e dura, com múltiplas placas irregulares brancas e opacas. Áreas semelhantes de mineralização também eram observadas no endocárdio valvar ou mural, nas serosas uterina, omasal, ruminal e reticular e no parênquima renal. Em seis ovinos havia moderado a acentuado edema pulmonar e em sete ovinos havia áreas multifocais ou coalescentes, brancas e duras, na superfície subpleural dos pulmões. Histologicamente havia mineralização sistêmica dos tecidos, caracterizada por fina granulação basofílica em vários órgãos. Nas artérias, a mineralização era observada principalmente na túnica média e freqüentemente havia proliferação intimal e ocasional metaplasia condróide ou óssea da média. Em sete ovinos foi observada mineralização dos vasos da rete mirabile carotídea. No miocárdio e no pulmão, podiam ser observados focos de calcificação e metaplasia óssea em cardiomiócitos e septos alveolares, respectivamente. Em cada uma das propriedades onde ocorreram os casos havia infestação da pastagem por Nierembergia veitchii.Sudden death and

  19. É a cardiomiopatia hipertrófica apical vista em uma amostra na cidade do Rio de Janeiro similar à encontrada no oriente? Is the apical hypertrophic cardiomyopathy seen in one population in Rio de Janeiro city similar to that found in the east?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Francisco Manes Albanesi Fº

    1997-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Investigar a existência de diferença na forma de apresentação clínica e evolutiva da cardiomiopatia hipertrófica apical (CMHA, vista em uma amostra na cidade do Rio de Janeiro e a observada no oriente, onde foi descrita. MÉTODOS: Entre 156 pacientes com cardiomiopatia hipertrófica diagnosticados em nossa instituição, foram identificados 13 (8,34% com a forma apical, sendo estudadas as suas manifestações clínicas, os meios de diagnóstico e a sua evolução. RESULTADOS: Eram 8 homens e 5 mulheres, com idades entre 19 a 75 anos, todos da raça branca, a maioria sintomática. O eletrocardiograma revelou ondas T gigantes em precordiais em 10 pacientes (76,92%, o ecocardiograma (ECO, a presença de hipertrofia apical em todos os casos, sendo em 10 (76,92% restrita a ponta do ventrículo esquerdo (VE, em dois (15,4% a ponta do ventrículo direito (VD e, em 1 (7,68%, acometendo ambos os ventrículos. A cineventriculografia confirmou os achados do ECO. A evolução variou de 6 a 264 meses (x=95,4. Ocorreram dois óbitos (15,4% em pacientes com o comprometimento associado ao VD, devido ao aumento significativo da dimensão dos átrios, ocorrência de fibrilação atrial, insuficiência valvar mitral e/ou tricúspide e tromboembolismo. Entre os vivos, a paciente com acometimento do VD evolui com restrição diastólica, e os restantes com lesão localizada do VE , 9 estão assintomáticos em uso de propranolol (8 ou amiodarona (1 e um permanece assintomático sem medicação. CONCLUSÃO: presentação, diagnóstico e evolução, porém notamos em 3 pacientes ( 23,08% o acometimento da ponta do VD, não descrito no oriente, mas com péssimo prognóstico evolutivo.PURPOSE: To investigate the differences between clinical aspects and evolution of apical hypertrophic cardiomyopathy (AHCM seen in Rio de Janeiro and the Oriental form, which was the first described. METHODS: In 156 patients with AHCM diagnosed in our institution, there were

  20. Transplante cardíaco com anastomose bicaval e anuloplastia tricúspide profilática no enxerto Cardiac transplantation with bicaval anastomosis and prophylactic graft tricuspid annuloplasty

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alfredo Inácio Fiorelli

    2008-03-01

    =severe. Myocardial performance was evaluated by ventricular ejection fraction and invasive hemodynamic study performed during routine endomyocardial biopsies. RESULTS: Mean clinical follow-up was 14.6±4.3 (6 and 16 months. There was only one death in group II. It was not related to annuloplasty. Mean degree of tricuspid regurgitation in Group I was 0.4±0.6 and in Group II was 1.6±0.8 (p < 0.05. There was a statistically significant difference between both groups in right atrium pressure, which was higher in Group II. CONCLUSIONS: In view of the limitations of the study, the prophylactic tricuspid annuloplasty in heart donor reduced the degree of valvar regurgitation in the medium term after heart transplantation with bicaval anastomosis, in spite of not interfering with the allograft hemodynamic performance in the period under consideration.

  1. O impacto da hemotransfusão na morbimortalidade pós-operatória de cirurgias cardíacas The impact of blood transfusion on morbidity and mortality after cardiac surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Camila de Christo Dorneles

    2011-06-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Analisar o impacto da hemotransfusão sanguínea na incidência de desfechos clínicos no pós-operatório (PO de cirurgias cardíacas. MÉTODOS: Estudo de coorte retrospectiva. Foram analisados 4.028 pacientes submetidos à cirurgia de revascularização miocárdica (CRM, troca valvar (TV ou ambas, em hospital terciário universitário brasileiro, entre 1996 e 2009. Foram comparadas as complicações no PO entre os pacientes hemotransfundidos (n=916 e não-hemotransfundidos (n=3112. Foi realizada análise univariada através do teste t de Student, e análise multivariada com o uso de regressão logística Bivariada (Stepwise Forward. Foram consideradas significativas as variáveis com POBJECTIVES: To analyze the impact of blood transfusion on the incidence of clinical outcomes postoperatively (PO from cardiac surgery. METHODS: Retrospective cohort study. We analyzed 4028 patients undergoing coronary artery bypass grafting (CABG, valve (TV, or both, in Brazilian tertiary university hospital between 1996 and 2009. We compared the postoperative complications between patients with blood transfusion (n = 916 and non-blood transfusion (n = 3112. Univariate analysis was performed using the Student t test, and multivariate logistic regression bivariate (stepwise forward. Were considered significant variables with P <0.05. RESULTS: Patients who received blood transfusions had more infectious episodes as mediastinitis (4.9% vs. 2.2%, P <0.001, respiratory infection (27.8% vs 17.1%, P <0.001 and sepsis (6.2% vs. 2.5%, P <0.001. There were more episodes of atrial fibrillation (AF (27% vs. 20.4%, P <0.001, acute renal failure (ARF (14.5% vs 7.3%, P <0.001 and stroke (4.8% vs. 2.6%, P = 0.001. The length of PO hospital stay was higher in transfused (13 ± 12.07 days vs. 9.72 ± 7.66 days, P <0.001. However, mortality didn't differ between groups (10.9% vs. 9.1%, P = 0.112. The transfusion was shown to be a risk factor for: respiratory infection

  2. Quality of Life Score as a Predictor of Death in Dogs with Degenerative Mitral Valve Disease.

    Science.gov (United States)

    Strunz, Célia M C; Marcondes-Santos, Mário; Takada, Julio Yoshio; Fragata, Fernanda S; Mansur, Antônio de Pádua

    2017-04-01

    The knowledge of the variables predicting mortality is important in clinical practice and for therapeutic monitoring in mitral valve disease. To determine whether a quality of life score evaluated with the Functional Evaluation of Cardiac Health questionnaire would predict mortality in dogs with degenerative mitral valve disease (DMVD). Thirty-six client-owned dogs with mitral valve disease underwent clinical, laboratory, and echocardiographic evaluations at baseline and were monitored for 6 months. Cardiovascular death was the primary outcome. The 36 dogs were classified as survivors or nonsurvivors. Higher values of the following variables were obtained at baseline in the nonsurviving group (12 dogs): amino-terminal pro-B-type natriuretic peptide (NT-proBNP) levels, plasma norepinephrine, heart rate, quality of life score, diastolic left ventricular internal dimension to aortic root ratio, systolic left ventricular internal dimension to aortic root ratio, and left atrium to aortic root ratio. NT-proBNP levels and quality life score were independently associated with death in the multivariable analysis. The quality life score was an independent variable for cardiac death in dogs with DMVD. This result is encouraging, as this score is easy to apply and does not require any technology, only a veterinarian and an observant owner. O conhecimento das variáveis preditoras de mortalidade é importante para a prática clínica e para o acompanhamento terapêutico na doença da valva mitral. Determinar se um escore de qualidade de vida avaliado com o Functional Evaluation of Cardiac Health poderia auxiliar na predição de mortalidade em cães com doença degenerativa da valva mitral (DDVM). Trinta e seis cães de estimação com doença valvar mitral foram submetidos a avaliação clínica, laboratorial e ecocardiográfica no início do estudo e monitorizados durante 6 meses. A morte cardiovascular foi o desfecho primário. Os 36 cães foram classificados como

  3. Geometria da valva mitral derivada da ressonância magnética cardiovascular na avaliação da gravidade da regurgitação mitral

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andre Mauricio Fernandes

    2013-06-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A regurgitação mitral é a doença valvar cardíaca mais comum em todo o mundo. A ressonância magnética pode ser uma ferramenta útil para analisar os parâmetros da valva mitral. OBJETIVO: diferenciar padrões geométricos da valva mitral em pacientes com diferentes gravidades por regurgitação mitral (RM com base na ressonância magnética cardiovascular. MÉTODOS: Sessenta e três pacientes foram submetidos à ressonância magnética cardiovascular. Os parâmetros da valva mitral analisados foram: área (mm2 e ângulo (graus de tenting, altura do ventrículo (mm, altura do tenting (mm, folheto anterior, comprimento posterior do folheto (leaflet e diâmetro do anulo (mm. Os pacientes foram divididos em dois grupos, um incluindo pacientes que necessitaram de cirurgia da valva mitral e o outro os que não. RESULTADOS: Trinta e seis pacientes apresentaram de RM discreta a leve (1-2+ e 27 RM de moderada a grave (3-4+. Dez (15,9% dos 63 pacientes foram submetidos à cirurgia. Pacientes com RM mais grave tiveram maior diâmetro sistólico final do ventrículo esquerdo (38,6 ± 10,2 vs. 45,4 ± 16,8, p < 0,05 e diâmetro diastólico final esquerdo (52,9 ± 6,8 vs. 60,1 ± 12,3, p = 0,005. Na análise multivariada, a área de tenting foi a determinante mais forte de gravidade de RM (r = 0,62, p = 0,035. Comprimento do anulo (36,1 ± 4,7 vs. 41 ± 6,7, p< 0,001, área de tenting (190,7 ± 149,7 vs. 130 ± 71,3, p= 0,048 e comprimento do folheto posterior (15,1 ± 4,1 vs. 12,2 ± 3,5, p= 0,023 foram maiores em pacientes que precisaram de cirurgia da valva mitral. CONCLUSÕES: Área de tenting, anulo e comprimento do folheto posterior são possíveis determinantes da gravidade da RM. Estes parâmetros geométricos podem ser usados para individualizar a gravidade e, provavelmente, no futuro, orientar o tratamento do paciente com base na anatomia individual do aparelho mitral.

  4. Geometria da valva mitral derivada da ressonância magnética cardiovascular na avaliação da gravidade da regurgitação mitral Cardiovascular magnetic resonance imaging-derived mitral valve geometry in determining mitral regurgitation severity

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andre Mauricio Fernandes

    2013-01-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A regurgitação mitral é a doença valvar cardíaca mais comum em todo o mundo. A ressonância magnética pode ser uma ferramenta útil para analisar os parâmetros da valva mitral. OBJETIVO: diferenciar padrões geométricos da valva mitral em pacientes com diferentes gravidades por regurgitação mitral (RM com base na ressonância magnética cardiovascular. MÉTODOS: Sessenta e três pacientes foram submetidos à ressonância magnética cardiovascular. Os parâmetros da valva mitral analisados foram: área (mm2 e ângulo (graus de tenting, altura do ventrículo (mm, altura do tenting (mm, folheto anterior, comprimento posterior do folheto (leaflet e diâmetro do anulo (mm. Os pacientes foram divididos em dois grupos, um incluindo pacientes que necessitaram de cirurgia da valva mitral e o outro os que não. RESULTADOS: Trinta e seis pacientes apresentaram de RM discreta a leve (1-2+ e 27 RM de moderada a grave (3-4+. Dez (15,9% dos 63 pacientes foram submetidos à cirurgia. Pacientes com RM mais grave tiveram maior diâmetro sistólico final do ventrículo esquerdo (38,6 ± 10,2 vs. 45,4 ± 16,8, p BACKGROUND: Mitral regurgitation is the most common valvular heart disease worldwide. Magnetic resonance may be a useful tool to analyze mitral valve parameters. OBJECTIVE: To distinguish mitral valve geometric patterns in patients with different severities of mitral regurgitation (MR based on cardiovascular magnetic resonance imaging. METHODS: Sixty-three patients underwent cardiovascular magnetic resonance imaging. Mitral valve parameters analyzed were: tenting area (mm2 and angle (degrees, ventricle height (mm, tenting height (mm, anterior leaflet, posterior leaflet length and annulus diameter (mm. Patients were divided into two groups, one including patients who required mitral valve surgery and another which did not. RESULTS: Thirty-six patients had trace to mild (1-2+ MR and 27 had moderate to severe MR (3-4+. Ten (15.9% out of

  5. Mitral valve annuloplasty with a bovine pericardial strip - 18-year results Anuloplastia mitral com tira de pericárdio bovino resultados de 18 anos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pablo Maria Alberto Pomerantzeff

    2005-08-01

    submetidos a plástica da valva mitral com anuloplastia posterior no Instituto do Coração. Foram excluídos os pacientes submetidos a outros procedimentos no anel posterior. Cento e quarenta e quatro (52,7% eram do sexo feminino e a idade variou entre 1 e 76 anos (média: 38,3 ± 21,1 anos. Em 52% dos pacientes, havia história de febre reumática. Técnicas associadas para reconstrução valvar foram empregadas em 26% dos casos, sendo a mais utilizada, o encurtamento de cordas (9,2%. RESULTADOS: A mortalidade hospitalar foi de 3,3% (9 casos. A principal causa de óbito foi baixo débito cardíaco (6 pacientes. A sobrevida actuarial foi de 55,1 ± 16,8% (percent +/- Standard Error em 18 anos, sobrevida livre de reoperação, tromboembolismo, hemólise e endocardite foram respectivamente de 59,1 ± 13,9%, 97,4 ± 2,3%, 99,2 ± 0,2%, 99,6 ± 1,0% em 18 anos. No seguimento tardio, 83,9% dos pacientes se encontravam em classe funcional I (NYHA. CONCLUSÕES: Concluímos que os resultados tardios foram satisfatórios. A técnica é fácil, reprodutível e de baixo custo.

  6. Dura mater mitral and tricuspid bioprostheses: 30 years of follow-up Bioprótese de dura mater mitral e tricúspide: 30 anos de acompanhamento

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Boro Puig

    2003-01-01

    livre de reoperação, 18,8% ± 7,5%. CONCLUSÕES: A bioprótese de dura-mater teve mais importante papel no tratamento de pacientes com lesão das valvas mitral e tricúspide. A baixa taxa de tromboembolismo e o longo período de seguimento sem disfunção valvar em vários pacientes são importantes características desta bioprótese.

  7. Proposta de escore de risco para predição de fibrilação atrial após cirurgia cardíaca Risk index proposal to predict atrial fibrillation after cardiac surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rogério Gomes da Silva

    2010-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: A fibrilação atrial (FA é uma complicação frequente após cirurgia cardíaca e está associada ao aumento na morbidade e mortalidade dos pacientes. O objetivo deste estudo foi desenvolver uma proposta de escore de risco para FA após cirurgia cardíaca. MÉTODOS: Estudo prospectivo observacional, no qual 452 pacientes foram selecionados para avaliação da incidência e fatores de risco associados com FA pós-operatória. Foram selecionados somente pacientes submetidos à cirurgia cardíaca. A avaliação utilizou monitoramento cardíaco contínuo e eletrocardiograma diário. Os fatores com maior associação em modelo de regressão logística multivariável foram selecionados para o escore de risco. RESULTADOS: A incidência média de FA foi de 22,1%. Os fatores mais associados com FA foram: pacientes com mais de 75 anos de idade, doença valvar mitral, não utilização de betabloqueador, interrupção do uso de betabloqueador e balanço hídrico positivo. A ausência fator de risco determinou 4,6% de chance de FA pós-operatória e para um, dois e três ou mais fatores de risco a chance foi, respectivamente, de 16,6%, 25,9% e 46,3%. CONCLUSÃO: Em modelo de regressão logística multivariada foi possível estabelecer uma proposta para escore de risco para predição de FA pós-operatória, com um risco máximo de 46,3% na presença de três ou mais fatores de risco.OBJECTIVE: Atrial fibrillation (AF is a common complication following cardiac surgery and is associated with an increased patient morbidity and mortality. The objective of this study was to develop a risk index proposal to predict AF after cardiac surgery. METHODS: A prospective observational study in that 452 patients were selected to assess the incidence and risk factors associated with postoperative AF. Only patients following cardiac surgery were selected. Continuous cardiac monitor and daily electrocardiogram were assessed. The most associated in a multivariable

  8. Nitrite exhaled breath condensate study in patients undergoing cardiopulmonary bypass cardiac surgery Estudo do nitrito do condensado do exalado pulmonar em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca com CEC

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Viviane dos Santos Augusto

    2011-03-01

    ção valvar. Os níveis de NO2 - foram dosados por quimioluminiscência em amostras de CEP e sangue. Os dados foram analisados pelos testes Mann - Whitney e Wilcoxon. RESULTADOS: 1 Os níveis de NO2 - no CEP dos grupos 2 e 3 no pré - operatório foram superiores aos do grupo controle; 2 Os níveis de NO2 - no CEP do Grupo 3 foram maiores no pré que no pós - operatório 24h; 3 Os níveis de NO2 - plasmático do Grupo 2 foram menores no pré que no pós - operatório 24h e; 4 Não houve diferença na concentração de NO2 - plasmático entre os grupos 2 e 3 no pré - operatório. CONCLUSÕES: Esses dados sugerem que a dosagem de NO2 - no CEP é viável em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca.

  9. Pathology in patients with ventricular assist devices: a study of 21 autopsies, 24 ventricular apical core biopsies and 24 explanted hearts.

    Science.gov (United States)

    Rose, Alan G; Park, Soon J

    2005-01-01

    Ventricular assist devices (VADs) are used as a bridge to cardiac transplantation or as a permanent or sometimes temporary treatment for end stage heart failure. Our autopsy and surgical pathology experience with VADs prior to August 2002 was reviewed. Noted were patient's age, sex, underlying (UCOD) and proximate causes of death (PCOD), duration of VAD implantation, presence of native or prosthetic valvar disease and organ complications. Myocardium from biopsies and explanted hearts were blindly assessed for coagulative necrosis (CN), contraction bands (CB), myocytolysis (MC), increased eosinophilia (IE), myocyte waviness (MW) and fibrosis (F). Each was graded as either mild (score 1), moderate (score 2) or severe (score 3). Autopsy patients: Twenty-one patients, with mean age 55 years (range 10-73), comprised 10 women and 11 men. UCOD was ischemic disease in 16 patients, dilated cardiomyopathy in 4 and aortic valve disease in 1. The mean duration of VAD implantation was 125.7 days (range 1-1095 days, S.D.=253.6). Five patients had biventricular VADs, and 16 had LVAD only. Acquired aortic valve fusion was noted in three patients. PCOD was VAD related in six, donor heart problem in four, cerebrovascular accident in four, miscellaneous in three, pulmonary hypertension in two and aortic disease in two patients. Morbidity: local liver necrosis in seven, acquired aortic valve disease in four, gut infarction in three, abdominal aortic aneurysm in two and host cell assault against VAD porcine aortic valves in one case. Biopsies and explanted hearts: Twenty-four patients had a mean age of 53 years (range 38-68, S.D.=8.6). VADs were implanted for 177.8 days (range 7-593 days, S.D.=151.1). Comparison of histologic scores of biopsies with explanted hearts showed the following: CN 1.33 (S.D.=1.4)/0.21 (S.D.=0.66; P<.001); CB: 2.1 (S.D.=0.93)/0.83 (S.D.=0.28; NS); MC: 0.88 (S.D.=1.19)/0.13 (S.D.=0.34; P<.01); IE: 1.71 (S.D.=1.27)/0.38 (S.D.=0.65; NS); fibrosis: 1.08 (S.D.=1

  10. Gene expression of endothelin receptors in replaced rheumatic mitral stenotic valves Expressão gênica de receptores de endotelina em valvas mitrais reumáticas estenóticas substituídas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sydney Correia Leão

    2012-12-01

    ETr-B, nas valvas mitrais reumáticas de 17 pacientes que se submeteram à cirurgia de troca valvar. As amostras também foram submetidas à análise histológica. RESULTADOS: Nossos dados mostraram que praticamente todos os pacientes, independentemente de características individuais, como sexo ou idade, expressaram os genes de receptores de endotelina, porém não expressaram os genes para ET-3. Na análise quantitativa, a média da proporção ETr-A/GAPDH foi de 33,04 ± 18,09%; enquanto que a média da proporção ETr-B/GAPDH foi de 114,58 ± 42,30%. Em relação às características histopatológicas individuais, a frequência de fibrose foi de 100%, infiltrado mononuclear de 88,23%, neovascularização de 52,94%, calcificação de 58,82% e houve ausência de ossificação. CONCLUSÃO: A presença de receptores ETr-A e ETr-B em valvas mitrais reumáticas sugere sua interação com o sistema de endotelinas circulantes, particularmente ETr-B (reconhecido por atuar na remoção do excesso de endotelina, detectado em maior proporção, o que poderia explicar a ausência da expressão de endotelina em valva mitral reumática, processo a ser elucidado.

  11. Late results of pulmonary root translocation in the correction of transposition of the great arteries Resultados tardios da translocação da raiz pulmonar na correção da transposição das grandes artérias

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luciana da Fonseca

    2003-12-01

    . A técnica consistiu da retirada da raiz pulmonar, com valva, do ventrículo esquerdo (VE e a sua conexão ao ventrículo direito (VD, após o fluxo do VE ter sido direcionado para a aorta, através da CIV, com placa de teflon. A construção da via de saída do VD foi completada com pericárdio autólogo. RESULTADOS: Não houve mortalidade precoce ou tardia. Não houve necessidade de reintervenção. O seguimento clínico e ecocardiográfico tardio mostra crescimento da raiz pulmonar, sem gradiente transvalvar pulmonar clinicamente significativo (zero a 41 mmHg e sem insuficiência valvar pulmonar, com todos os pacientes assintomáticos. CONCLUSÃO: A translocação da raiz pulmonar mostrou-se método eficaz na correção anatômica das anomalias de conexão ventrículo-arteriais associadas a CIV e EP, sendo possível sua utilização mesmo em crianças menores, com bom resultado a curto e longo prazo, demonstrando a não necessidade de reoperações, neste pequeno grupo de pacientes.

  12. Ortner's syndrome: case series and literature review Síndrome de Ortner: série de casos e revisão da literatura

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vijayalakshmi Subramaniam

    2011-10-01

    Full Text Available More than a century ago, Ortner described a case of cardiovocal syndrome wherein he attributed a case of left vocal fold immobility to compression of the recurrent laryngeal nerve by a dilated left atrium in a patient with mitral valve stenosis. Since then, the term Ortner's syndrome has come to encompass any nonmalignant, cardiac, intrathoracic process that results in embarrassment of either recurrent laryngeal nerve-usually by stretching, pulling, or compression; and causes vocal fold paralysis. Not surprisingly, the left recurrent laryngeal nerve, with its longer course around the aortic arch, is more frequently involved than the right nerve, which passes around the subclavian artery. OBJECTIVES: To discuss the pathogenesis of hoarseness resulting from cardiovascular disorders involving the recurrent laryngeal nerve along with the findings of literature review. MATERIALS AND METHODS: This paper reports a series of four cases of Ortner's syndrome occurring due to different causes. DESIGN: Case study. RESULT: Ortner's syndrome could be a cause of hoarseness of voice in patients with cardiovascular diseases. CONCLUSION: Although hoarseness of voice is frequently encountered in the Otolaryngology outpatient department, cardiovascular- related hoarseness is an unusual presentation. Indirect laryngoscopy should be routinely performed in all cases of heart disease.Há mais de um século, Ortner descreveu um caso de síndrome cardiovocal, no qual ele atribuiu um caso de imobilidade da prega vocal esquerda à compressão do nervo laríngeo recorrente causada por dilatação do átrio esquerdo em um paciente com estenose valvar mitral. Desde então, o termo Síndrome de Ortner tem sido usado para descrever qualquer condição cardíaca intratorácica não maligna que resulte no envolvimento do nervo laríngeo recorrente - geralmente por estiramento, contração ou compressão, causando paralisia vocal. Não é surpreendente que o nervo lar

  13. Estudo experimental do implante transcateter de prótese valvada autoexpansível na via de saída do ventrículo direito em porcos Transcatheter implantation of self-expandable valved prosthesis in outlet right ventricle an experimental study in pigs

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Cícero Stocco Guilhen

    2011-09-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Nos pacientes portadores de cardiopatias congênitas que foram submetidos à valvotomia pulmonar ou cirurgias de ampliação com o uso do anel da válvula pulmonar, a insuficiência ou estenose pulmonar residual pode acarretar falência cardíaca direita com deterioração clínica. Essas crianças necessitam de múltiplas intervenções ao longo de suas vidas, que impõem uma elevada taxa de morbidade e mortalidade. OBJETIVO: Desenvolvimento de uma técnica menos invasiva para implante de uma prótese valvada através do ventrículo direito. MÉTODOS: A prótese valvada consiste em um anel metálico construído com nitinol autoexpansível, revestida de poliéster, onde três cúspides de pericárdio bovino foram montadas. Doze porcos foram utilizados para a realização dos implantes. Foi realizado controle ecocardiográfico imediatamente após o implante e com uma, quatro, oito e 12 semanas. RESULTADOS: Um animal apresentou refluxo de grau moderado a importante e outros três refluxo de grau leve. Os gradientes transvalvares medidos antes do implante variavam entre 3 a 6 mmHg, sendo que, logo após o implante, houve aumento dos gradientes que variaram de 7 a 45 mmHg. Houve queda desses gradientes, sendo que em apenas quatro dos 12 animais os gradientes estavam acima de 20 mmHg. Em seis animais, ocorreu a formação de trombo na prótese, sendo esta a complicação mais frequente. CONCLUSÃO: Esses achados evidenciam a necessidade da realização de estudos com a utilização de anticoagulantes e ou antiagregantes plaquetários na tentativa de diminuir esse evento. O estudo pretende apresentar subsídios para o início do emprego de próteses valvares que poderiam ser implantadas através de técnicas menos invasivasINTRODUCTION: Patients with congenital heart disease who underwent pulmonary valvotomy or surgery to open the pulmonary valve ring are prone to develop residual pulmonary insufficiency or stenosis that may lead to

  14. Análise dos fatores de risco para mortalidade na estimulação pediátrica endocárdica transfemoral: experiência em longo prazo Risk factors analysis in transvenous pediatric pacing through femoral access: long-term experience

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roberto Costa

    2005-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: A estimulação cardíaca permanente melhora a sobrevida de crianças com bradicardia congênita ou adquirida, embora a mortalidade após o implante de marcapasso permaneça relativamente alta. O objetivo deste estudo foi avaliar os resultados em longo prazo de crianças submetidas a implante de marcapasso endocárdico pela veia femoral, incluindo a identificação de fatores de risco associados à mortalidade. MÉTODO: De 1981 a 2000, 99 pacientes variando em idade de um dia a 13 anos (4,1 ± 3,6 com mediana = 3 anos foram submetidos a implante de marcapasso permanente pela via femoral devido a bradicardia de origem congênita (39,4%, pós-cirúrgica (54,5% ou adquirida não cirurgicamente (6,1%. RESULTADOS: Ao final de 7,1 ± 5,3 anos (708,3 pacientes-anos de seguimento, 18 (18,2% pacientes haviam morrido. A sobrevida atuarial foi de 85%, 79,5%, e 74,2%, aos cinco, 10, e 15 anos, respectivamente. Os fatores independentes de mortalidade identificados pela análise proporcional de Cox foram: menor idade ao implante (p = 0,028, presença de anomalias cardíacas não corrigidas ou presença de próteses intracardíacas (p = 0,0001 e evidências radiográficas de cardiomegalia (p = 0,035. CONCLUSÕES: A estimulação cardíaca endocárdica permanente pela via femoral apresenta expectativa de sobrevida comparável a outras técnicas, com baixas taxas de complicações devidas ao implante de marcapasso. A sobrevida em longo prazo foi limitada pela menor idade e dilatação cardíaca no momento do implante, assim como pela presença de defeitos cardíacos sem correção ou de próteses valvares.OBJECTIVE: Permanent cardiac pacing improves survival of children with congenital or acquired bradycardia, although mortality after pacing remains relatively high. The aim of this study was to evaluate the long-term outcomes of children who undergo permanent endocardial cardiac pacing via the femoral vein, including the identification of associated

  15. Reconstituição da valva pulmonar e via de saída do ventrículo direito, com prótese bivalvular e prótese tubular valvada de tronco pulmonar de porco: estudo experimental e aplicação clínica Pulmonary valve and right ventricular oulet tract reconstruction with biovalvular prostheses and valved tubular prostheses of the pig pulmonary artery: experimental study and clinical application

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Miguel A Maluf

    1993-03-01

    aplicação clínica da prótese bivalvular foi realizada em 3 pacientes portadores de t. de Fallot associada a hipoplasía do anel pulmonar (2 casos e agenesia da valva pulmonar (1 caso, com idades de 16, 2 e 7 anos. Após evolução de 3 a 10 meses, os gradientes variaram entre 10 mmHg e 20 mmHg e discreta insuficiência pulmonar valvar ao estudo ecodopplercardiográfico. A prótese tubular valvar foi implantada em 2 pacientes portadores de atresia pulmonar associada a comunicação interventricular (CIV e outro a transposição corrigida das grandes artérias (TCGA associada a GIV e estenose subpulmonar, com idades de 10 e 6 anos, respectivamente. Após evolução de 5 a 12 meses, foram detectados suficiência da valva pulmonar, gradientes entre 15 mmHg e 18 mmHg, sem sinais de calcificação. Apesar de se considerar aceitáveis os resultados desta experiência, a ampliação das indicações deverá ser feita com cautela, até o melhor conhecimento da resistência da prótese a calcificação, infecção, obstrução e rotura.Obstruction of the right ventricle outlet tract (RVOT has been the object of arguments regarding its surgical correction, while there are different criteria for reconstruction. Thus two kinds of prostheses were developed from the pig pulmonary trunk (PT. 1 One with two valves of the pulmonary valve (PV, named bivalvular graft, and could be used for correction of Fallot with pulmonary ring hypoplasia. 2 The other, with a tubular form, containing the pig PV itself and named valved conduit, could be used in RVOT reconstruction for patients with pulmonary atresia (PA. These prostheses were tested in an experimental model: implant of the bivalvular graft was performed in 16 sheep with the aid of extracorporeal circulation (ECC. The surgical technique consisted of resection of the two valves of the PV and of the anterior wall of the infundibulum; this condition was similar to Fallot correction. Implant of the valvular conduit was carried out in 12

  16. Morbimortalidade em octogenários submetidos à cirurgia de revascularização miocárdica Morbimortalidad en octogenarios sometidos a cirugía de revascularización miocárdica Morbimortality in octogenarian patients submitted to coronary artery bypass graft surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernando Pivatto Júnior

    2010-07-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: O progressivo aumento da longevidade da população tem levado cada vez mais pacientes octogenários a necessitarem de cirurgia de revascularização miocárdica (CRM, sendo necessário conhecer os riscos e benefícios desse procedimento nessa faixa etária. OBJETIVO: Descrever a morbimortalidade hospitalar de pacientes com idade igual ou superior a 80 anos submetidos à CRM e identificar variáveis que se constituem em seus preditores. MÉTODOS: Foram estudados 140 casos consecutivos entre janeiro de 2002 e dezembro de 2007. Os pacientes possuíam em média 82,5 ± 2,2 anos (80-89, e 55,7% eram do sexo masculino. Na amostra, 72,9% tinham hipertensão arterial, 26,4% diabete, 65,7% lesão grave em três ou mais vasos e 28,6% em tronco da coronária esquerda. Cirurgia associada esteve presente em 35,7% dos pacientes, sendo a valvar aórtica em 26,4% e a mitral em 5,6%. RESULTADOS: A mortalidade foi de 14,3% (CRM isolada 10,0% x 22,0% associada; p = 0,091 e a morbidade de 37,9% (CRM isolada 34,4% x 44,0% associada; p = 0,35. Complicações mais frequentes: baixo débito cardíaco (27,9%, disfunção renal (10,0% e suporte ventilatório prolongado (9,6%. Na análise bivariada, os maiores preditores de mortalidade foram sepse (RR 10,2 IC 95%: 6,10-17,7, CRM prévia (RR 8,06 IC 95%: 5,16-12,6, baixo débito cardíaco pós-operatório (RR 7,77 IC 95%: 3,03-19,9 e disfunção renal pós-operatória (RR 7,36 IC 95%: 3,71-14,6. Quanto à morbidade, foram preditores tempo de circulação extracorpórea >120 min. (RR: 2,34 IC 95%: 1,62-3,38 e de isquemia > 90 min. (RR: 2,29 IC 95%: 1,56-3,37. CONCLUSÃO: A CRM em octogenários está relacionada a uma morbimortalidade maior do que nos pacientes mais jovens, o que, entretanto, não impede a intervenção se houver indicação pela condição clínica.FUNDAMENTO: El progresivo aumento de la longevidad de la población ha llevado cada vez más pacientes octogenarios a necesitar cirugía de

  17. Tratamento cirúrgico das valvopatias: Parte 3 Valvopathies: surgical treatment. Part 3

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Domingo M Braile

    1994-12-01

    Full Text Available Este trabalho, subdividido em três partes, apresentou breve histórico da cirurgia cardíaca, com ênfase a cirurgia valvar e substitutos valvulares, empregados com sucesso na década de 60, inicialmente com próteses mecânicas, seguidas pelas heterólogas após a introdução do glutaraldeído para preservação dos tecidos biológicos. As indicações básicas para operar lesões valvares consistem em alívio dos sintomas, prevenção das complicações e da mortalidade. Foram descritos, também, na primeira parte da publicação, aspectos da indicação cirúrgica, com ênfase em estenose e insuficiência das valvas mitral, aórtica, tricúspide e pulmonar, endocardite infecciosa ativa e da conduta pré-operatória, além da caracterização das diferentes próteses valvulares cardíacas mecânicas e biológicas existentes no mercado e suas complicações mais freqüentes. O tratamento cirúrgico das valvopatias, incluindo técnica operatória para troca de valvas mitral, aórtica, tricúspide e pulmonar, condutas anestésica e pós-operatória e reoperações foram abordados na segunda parte da publicação. O trabalho foi concluído considerando as situações especiais, como tratamento cirúrgico na endocardite em valvas mitral, tricúspide e aórtica, cuja incidência é maior que na mitral e a causa mais comum de insuficiência aórtica aguda. O desenvolvimento da endocardite tem fisiopatologia diferente quando comparado às próteses e valvas naturais, com morbi-mortalidade maior que a observada nas valvas nativas. Existem fatores que aumentam o risco de endocardite em valva nativa, raça negra, próteses mecânicas, sexo masculino e longo tempo de circulação extracorpórea. A interação clínico-cirúrgica parece influenciar de forma decisiva na obtenção de melhores resultados para essa lesão. Finalmente, foi registrada a nossa experiência com próteses biológicas em posição mitral e aórtica com 11 e 10 anos de seguimento

  18. Avaliação pós-operatória imediata da influência da desinserção da valva tricúspide no tratamento da comunicação interventricular

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Francisco Fernandes MOREIRA NETO

    1998-10-01

    Full Text Available Apesar da valva tricúspide e suas cordas algumas vezes perturbarem a visão das margens da comunicação interventricular, a preocupação sobre a insuficiência valvar pós-operatória tem levado alguns cirurgiões a evitar a técnica de desinserção e sua posterior ressuspensão. Analisamos, retrospectivamente, 34 casos de pacientes portadores de comunicação interventricular divididos em dois grupos comparáveis estatisticamente quanto ao sexo, idade e peso, além de lesões associadas, nos quais foi realizada correção cirúrgica da CIV sem (Grupo I, com 19 pacientes e com (Grupo II, com 15 pacientes a utilização da técnica de desinserção da valva, analisando a insuficiência tricúspide pós-operatória e a incidência de CIV residual e distúrbios da condução atrioventricular. Foi realizada a desinserção das cúspides anterior e septal da valva tricúspide junto ao anel e, posteriormente, ressuspensos com sutura contínua de prolene 6-0. O grau de insuficiência tricúspide pós-operatória e CIV residual foi avaliado por ecocardiograma realizado no pós-operatório imediato e no dia da alta hospitalar. Os resultados mostraram ausência de insuficiência tricúspide (IT em 12 pacientes do Grupo I e em 10 pacientes do Grupo II; presença de insuficiência discreta em 5 pacientes do Grupo I e 4 pacientes do Grupo II; e insuficiência leve e moderada em 2 casos do Grupo I e em 1 caso do Grupo II. Nenhum dos pacientes apresentou insuficiência grave. Apesar do número reduzido de casos, não houve diferença significativa na incidência da IT. Houve apenas um caso de CIV residual no Grupo I, que evoluiu com fechamento espontâneo. O bloqueio atrioventricular ocorreu em apenas uma paciente do Grupo II, que reverteu espontaneamente. A mortalidade foi de 10,5% no Grupo I e de 6,6% no Grupo II. Os autores concluem que a desinserção e ressuspensão e sutura da valva tricúspide no tratamento da comunicação interventricular n

  19. Defeito do septo atrioventricular forma total associado a tricuspidização da valva atrioventricular esquerda na infância

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Aleksander DOBRIANSKYJ

    1997-10-01

    Full Text Available Entre maio de 1987 e dezembro de 1996, o reparo do defeito do septo atrioventricular, forma total (DSAVT, com duplo retalho de pericárdio bovino e tricuspidização da valva atrioventricular (VAV esquerda, foi realizado em 34 pacientes consecutivos com mortalidade global de 5 (14,7% pacientes (pac.. Grupo I: abaixo de 6 meses (m com 12 pac. (1 óbito; 8,3%; Grupo II: entre 7m e 12m, com 15 pac. (4 óbitos; 26,6% e Grupo III: entre 1 e 5 anos (a com 7 pac. sem óbitos. Ocorreram 2 óbitos tardios (1 por Insuficiência mitral residual + insuficiência cardíaca congestiva e outro por pneumonia + insuficiência respiratória. Duas crianças receberam implante de marcapasso definitivo (após 45 dias e 4 anos. Nenhum paciente foi reoperado, apesar de mais 2 apresentarem insuficiência da VAV esquerda e 1 VAV direita, controlada clinicamente, e as restantes encontram-se nos graus I e II da New York Heart Association (NYHA. Apesar de 29 pacientes apresentarem peso abaixo de 10 kg, utilizou-se circulação extracorpórea (CEC e hipotermia a 25°C sem parada circulatória total. Iniciou-se o reparo pela zona de "aposição" da VAV única com um ou dois pontos em "x", mantendo tricúspide. Sutura-se o primeiro retalho de pericárdio bovino (PB em forma de "gota", insinuando-o entre as cordas do lado direito do septo; a seguir, sutura-se o segundo retalho, fazendo uma aposição concomitante com a VAV única, septando-se, desta forma, as quatro cavidades. As vantagens desta técnica são: preservação da integridade valvar, maior durabilidade funcional da VAV esquerda, menor possibilidade de reoperação mesmo em pacientes mais jovens e que devem ser preferencialmente operados em torno de 6º mês de vida.Between May 1987 and December 1996, repair of the "Ostium Atrioventricularis Communis" (OAVC, with total shaping by means of a double bovine pericardial patch and tricuspidation of the left atrioventricular valve (AVV was performed on 34 consecutive

  20. Operação de Senning com a utilização de tecidos do próprio paciente Senning operation with autologous tissue for atrial septum augmentation or pulmonary venous pathway enlargement

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Fernando CANÊO

    1999-10-01

    Full Text Available O grande atrativo da Operação de Senning como descrita originalmente é a utilização das paredes do próprio átrio do paciente para a realização dos túneis venosos. A atrioseptostomia por balão, utilizada atualmente na grande maioria dos casos de transposição das grandes artérias (TGA, cria grandes comunicações interatriais. Com isso, é necessário a utilização de enxertos biológicos ou sintéticos (Dacron, Teflon e pericárdio bovino na septação do átrio esquerdo. Doze crianças consecutivas, com idades de 5 meses a 4 anos (média = 20 meses, foram submetidas à Operação de Senning com a utilização de tecidos do próprio paciente. O diagnóstico era de TGA em 9, TGA com comunicação interventricular (CIV em 1, TGA com estenose pulmonar valvar discreta em 1, TGA com justaposição das aurículas em 1 caso e todas as crianças foram submetidas à atrioseptostomia com balão no período neonatal. Em 5 casos foi utilizada a aurícula esquerda aberta e invertida para a septação interatrial, 1 com inversão e, em 5, inversão com abertura da aurícula esquerda e uso do próprio pericárdio in situ para a realização do túnel das veias pulmonares, devido às reduzidas dimensões do átrio direito (1 caso de justaposição das aurículas. O tempo de internação variou de 10 a 24 dias (média 15 dias, sendo que o período de pós-operatório variou de 7 a 22 dias (média 12 dias. Não houve óbitos no período de internação hospitalar. O seguimento no pós-operatório foi de 8 a 34 meses (média 23 meses e todos os pacientes apresentaram boa evolução clínica. O ecocardiograma realizado no período de internação e no seguimento pós-operatório não evidenciou sinais de obstrução ao fluxo nos túneis intracardíacos. O uso de tecidos do próprio paciente in situ, com potencial possibilidade de crescimento, resgata a vantagem principal da técnica originalmente descrita por Senning.One of the main theoretical

  1. Evolução e prognóstico materno-fetal da cirurgia cardíaca durante a gravidez Evolución y pronóstico materno-fetal de la cirugía cardiaca durante el embarazo Maternal-fetal outcome and prognosis of cardiac surgery during pregnancy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Walkiria Samuel Ávila

    2009-07-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A cirurgia cardíaca favorece o prognóstico materno em casos refratários à terapêutica clínica, contudo associa-se a riscos ao concepto quando realizada durante a gravidez. OBJETIVO: Analisar a evolução e o prognóstico materno-fetal de gestantes submetidas à cirurgia cardíaca no ciclo gravídico-puerperal. MÉTODOS: Estudou-se a evolução de 41 gestações de mulheres que tiveram indicação de cirurgia cardíaca no ciclo gravídico puerperal. A cardiotocografia fetal foi mantida durante o procedimento nas pacientes com idade gestacional acima de 20 semanas. RESULTADOS: A média da idade materna foi de 27,8 ± 7,6 anos, houve predomínio da valvopatia reumática (87,8%, e 15 dessas (41,6% foram submetidas à reoperação, devido à disfunção de prótese valvar. A média do tempo de circulação extracorpórea foi de 87,4 ± 43,6 min, e a hipotermia foi utilizada em 27 casos (67,5%. Treze mães (31,7% não apresentaram intercorrências e tiveram seus recém-nascidos vivos e saudáveis. A evolução pós-operatória das demais 28 gestações (68,3% mostrou: 17 complicações maternas (41,5%; três óbitos (7,3%; 12 perdas fetais (29,2% e quatro casos de malformação neurológica (10%, dois dos quais evoluíram para óbito tardio. Houve uma perda de seguimento após a cirurgia. Nove pacientes (21,9% foram operadas em caráter de emergência, situação que influenciou (p FUNDAMENTO: La cirugía cardiaca favorece el pronóstico materno en casos refractarios a la terapéutica clínica, sin embargo está asociada a riesgos cuando realizada durante el embarazo. OBJETIVO: Analizar la evolución y el pronóstico materno-fetal de gestantes sometidas a la cirugía cardiaca en el ciclo grávido puerperal. MÉTODOS: Se estudió la evolución de 41 gestaciones de mujeres que tuvieron indicación de cirugía cardiaca en el ciclo grávido puerperal. La cardiotocografía fetal se mantuvo durante el procedimiento en las pacientes con

  2. Ecodopplercardiografia transesofágica intra-operatória: utilidade na cirurgia da valva mitral The usefulness of intraoperative transesofageal echocardiography for mitral valve surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Álvaro Villela de Moraes

    1992-12-01

    Full Text Available A ecodopplercardiografia ocupa posição de destaque no diagnóstico das valvopatias, pois fornece dados sobre a anatomia valvar, a área estenótica, os gradientes pressóricos e o grau da regurgitação. Seu uso na cirurgia cardíaca, com a abordagem epicárdica, é bastante conhecido. O advento da abordagem transesofágica, por não interferir no campo operatório, facilitou a sua utilização. O objetivo deste trabalho foi estudar a utilidade da ETE nacirurgiada valva mitral. De julho de 1991 a janeiro de 1992, aecodopplercardiografia transesofágica (ETE monitorizou 198 cirurgias, das quais 65 foram sobre a valva mitral (VM. A idade variou de 8 a 62 anos e 42 pacientes eram do sexo feminino. A comissurotomia e papilarotomia (CP foi o procedimento mais freqüente em 28 pacientes (pts, seguido do implante de bioprótese (BP em 24 e da plastia (PL em 19. A ETE pré-operatória confirmou o diagnóstico da lesão mitral em todos os pts, tendo acrescentado informações quanto ao grau e direção da insuficiência mitral (IM em 8 dos 28 pts submetidos a CP. Modificou a orientação da abordagem da valva tricúspide em 9 oportunidades (3 por diagnosticar lesões não detectadas e 6 por evitar a abordagem desnecessária por melhor avaliação da lesão. Quanto aos pts submetidos a implante de BP, 6 já tinham próteses disfuncionantes, em 12 pts a BP foi implantada de imediato por decisão do cirurgião e, em 6 pts, a BP foi implantada após a detecção da presença de IM importante pós-correção. Quanto ao pts submetidos a PL, 12 tinham prolapso, 6 tinham insuficiência coronária e 1 era pós-operatório tardio de correção de defeito do septo atrioventricular. Em apenas 1 pt foi necessária nova CEC para nova plastia. A avaliação da tM pós CEC evidenciou 7 pts (10% com IM importante, sendo necessária nova CEC, e mostrou IM leve em 15 pts, moderada em 8 e importante em 1 onde não foi realizada nova CEC. A ETE é um método de grande

  3. Adaptações fisiológicas precoces e tardias após valvotomia mitral por cateter balão Early and late physiological effects of balloon mitral valvuloplasty

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Japy Angelini Oliveira Fº

    1998-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliação não invasiva das respostas cardiopulmonares ao exercício a curto e longo prazo após valvotomia mitral por cateter balão. MÉTODOS: Estudaram-se 9 pacientes do sexo feminino, 35±9 anos, com estenose mitral, tipo funcional II ou III, em uso de digitálicos e diuréticos, através de teste ergoespirométrico, eletrocardiograma e ecocardiograma, antes e após valvotomia em fase precoce (3 a 5 dias e tardia (8 a 12 meses. RESULTADOS: Os pacientes evoluíram para tipo funcional II (44% ou I (56%, na fase tardia. Houve redução da freqüência cardíaca de repouso (87±11bpm vs 85±7bpm vs 75±9bpm e elevação do número de estágios (4±1 estágios vs 5±2 estágios vs 6±1 estágios; a capacidade aeróbia máxima aumentou apenas na fase tardia (16±3mL/kg/min vs 18±4mL/kg/min vs 22±7mL/kg/min. O limiar anaeróbio, a ventilação pulmonar e o equivalente ventilatório do O2 permaneceram inalterados. Nas cargas submáximas de exercício ocorreu redução da freqüência cardíaca (estágio I: 124±18bpm vs 112±13bpm vs 87±15bpm, consumo de O2 (estágio I: 10±2mL/kg/min vs 8±2mL/kg/min vs 8±mL/kg/min e ventilação pulmonar, nas fases precoce e tardia. A área valvar mitral mostrou reduções na fase tardia (0,94cm² vs 1,66cm² vs 1,20cm² . CONCLUSÃO: Apesar da tendência à reestenose parcial, houve melhora no tipo funcional e no desempenho cardiopulmonar com diminuição da sobrecarga circulatória no exercício submáximo.PURPOSE: To evaluate the early and late cardiorespiratory responses after balloon mitral valvuloplasty. METHODS: Nine female patients aged 35±9 years, with mitral stenosis, in class II or III (NYHA underwent upright ergoespirometric test, resting electrocardiogram and echocardiogram before, 3 to 5 days (early evaluation and 8 to 12 months (late evaluation after mitral valvuloplasty. All patients were treated with digitalis and diuretics. RESULTS: During late evaluation, 44% patients were in

  4. Origem das artérias dos nós sinoatrial e atrioventricular em população do sul da Índia: um estudo angiográfico Origen de las arterias de los nódulos sinusal y atrioventricular en población del Sur de la India: un estudio angiográfico Origin of the sinoatrial and atrioventricular nodal arteries in South Indians: an angiographic study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lakshmi Ramanathan

    2009-05-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Estudar o suprimento arterial do sistema condutor e sua correlação com a dominância das artérias coronárias em população do sul da Índia. OBJETIVO: Determinar angiograficamente as origens da artéria do nó sinoatrial (AnSA e artéria do nó atrioventricular (AnAV em indianos. MÉTODOS: O ESTudo incluiu 300 pacientes consecutivos (114 do sexo feminino e 186 do sexo masculino; idade média, 55 anos, habitantes da região costeira ao sul da Índia, submetidos a cineangiocoronariografia devido a sintomas como dor no peito, angina pectoris ou teste ergométrico positivo. As angiografias incluíram ambas as artérias coronárias (direita e esquerda em posição oblíqua anterior direita e esquerda. A origem da AnSA e AnAV a partir das artérias coronárias foi observada e correlacionada à dominância arterial. RESULTADOS: O nó SA (sinoatrial recebeu suprimento pela artéria coronária direita (ACD em 53% dos casos, pelo ramo circunflexo (Cx da artéria coronária esquerda (ACE em 42,66% dos casos, e em 4,33% dos casos esse nó foi irrigado por ambas as artérias coronárias. O nó AV (atrioventricular também recebeu suprimento sanguíneo com mais frequência da ACD (72,33% dos casos do que do ramo Cx da ACE (27,66%. Surpreendentemente, em nenhum caso este nó recebeu suprimento de ambas as artérias coronárias. CONCLUSÃO: Os Resultados do presente estudo podem auxiliar os cirurgiões cardíacos, sobretudo em cirurgias relacionadas a valvopatias, devido à franca proximidade entre os ramos nodais e o complexo valvar.FUNDAMENTO: Estudiar el suministro arterial del sistema conductor y su correlación con la dominancia de las arterias coronarias en población del Sur de la India. OBJETIVO: Determinar angiográficamente los orígenes de la arteria del nódulo sinusal (AnSA y la arteria del nódulo atrioventricular (AnAV en indios. MÉTODOS: El estudio incluyó 300 pacientes consecutivos (114 del sexo femenino y 186 del sexo

  5. Emprego da nimodipina (oxigen como protetor cerebral na cirurgia de revascularização do miocárdio com circulação extracorpórea em pacientes idosos Use of nimodipine for cerebral injury prophylaxis in surgical myocardial revascularization with extracorporeal circulation in elderly patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Manrique

    1996-12-01

    Full Text Available Aproximadamente 5% dos pacientes submetidos a cirurgia cardíaca com auxílio da circulação extracorpórea apresentaram problemas neurológicos. Avaliando funções neuropsíquicas, as alterações atingem de 50% a 70% dos casos. Os idosos são mais vulneráveis; nestes, a freqüência de acidente vascular cerebral (AVC aproxima-se dos 9%. Considerando que a população envelhece a um ritmo acelerado e que 0 coronariopata freqüentemente passa dos 65 anos de idade, é fundamental pesquisar meios profiláticos para diminuir esta incidência. Este é um estudo piloto, duplo cego, randomizado e controlado com 64 pacientes, 30 no Grupo nimodipina e 34 no Grupo placebo. As variáveis demográficas e diagnosticas pré-operatórias foram homogêneas, com exceção da incidência de isquemia cerebral transitória. O Grupo nimodipina, mesmo com programação cirúrgica e evolução intra e pós-operatória mais complicadas, apresentou menor número de casos neurológicos. No Grupo nimodipina foram constatados 3 casos de confusão mental e, no Grupo placebo, além de 3 casos de confusão mental, foram diagnosticados mais 2 casos de sonolência e 1 AVC isquêmico com seqüela. No total, foram 3 (10% casos em 30 pacientes no Grupo nimodipina, e 6 (17,64% em 34 pacientes no Grupo placebo, caracterizando uma redução de 76,4%. LEGAULT et al. (15 relatam uma elevada mortalidade de pacientes em uso de nimodipina, quando operados para troca valvar, causada, principalmente, por hemorragia. Nós não encontramos esta correlação. A mortalidade hospitalar é similar em ambos os grupos (1 paciente em cada e o sangramento não é estatisticamente diferente (1 caso de hemorragia importante no Grupo nimodipina. No seguimento até 41 meses, a mortalidade no Grupo placebo foi maior (4 pacientes que no Grupo nimodipina (1 paciente.Around 5 percent of the patients submitted to heart surgery with extracorporeal circulation present neurological problems. In relation to

  6. Manejo anestésico e complicações no implante percutâneo de válvula aórtica Manejo anestésico y complicaciones en el implante percutáneo de válvula aórtica Anesthetic management and complications of percutaneous aortic valve implantation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tailur Alberto Grando

    2013-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A estenose aórtica (EA grave é uma doença prevalente e de grande mortalidade. Nos pacientes idosos com outras comorbidades o implante valvar percutâneo é uma opção. OBJETIVOS: Descrever o manejo anestésico e as complicações com anestesia geral. MÉTODO: Série de casos com seguimento de 30 dias e 24 meses após o implante do dispositivo CoreValve feito no Instituto de Cardiologia/Fundação Universitária de Cardiologia entre dezembro de 2008 e janeiro de 2012. Os pacientes foram submetidos à anestesia geral monitorada com pressão arterial média (PAM, eletrocardiograma (ECG, oximetria, capnografia, ecocardiograma transesofágico, termometria e marcapasso transvenoso. RESULTADOS: Foram submetidos com sucesso ao implante valvular 28 pacientes, com idade média de 82,46 anos, EuroScore médio de 20,98%, classe funcional III/IV. Nove pacientes necessitaram de implante de marcapasso definitivo. No seguimento dos pacientes houve dois óbitos, um no transoperatório por perfuração do VE e um no terceiro dia por causa desconhecida. Em 24 meses um paciente faleceu com diagnóstico de mieloma múltiplo. A técnica anestésica mostrou-se segura. CONCLUSÃO: A experiência inicial com implante valvular aórtico percutâneo sob anestesia geral tem se mostrado segura e eficaz sem complicações anestésicas importantes para esse procedimento.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La estenosis aórtica (EA grave es una enfermedad prevalente y de gran mortalidad. En los pacientes ancianos con otras comorbilidades, el implante valvular percutáneo es una opción. OBJETIVOS: Describir el manejo anestésico y las complicaciones con la anestesia general. MÉTODO: Serie de casos con seguimiento de 30 días y 24 meses después del implante del dispositivo CoreValve hecho en el Instituto de Cardiología/Fundación Universitaria de Cardiología entre diciembre de 2008 y enero de 2012. Los pacientes fueron sometidos a la anestesia general

  7. Balão único versus balão de Inoue na valvoplastia mitral percutânea por balão. Resultados imediatos e complicações Single balloon versus Inoue balloon in percutaneous mitral balloon valvuloplasty. Short-term results and complications

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edison C. Sandoval Peixoto

    1998-07-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar os resultados imediatos e complicações da valvoplastia mitral percutânea por balão (VMPB, com o balão de Inoue (BI e com o balão único (BU. MÉTODOS: Dentre 390 procedimentos utilizaram-se o BI em 29 procedimentos e o BU de baixo perfil em 337. Não houve diferença na idade e sexo nos 2 grupos. O grupo BI era menos sintomático (p=0,0015. Não houve diferença na distribuição do escore ecocardiográfico e da área valvar mitral (AVM pré-VMPB. RESULTADOS: Quando compararam-se os 2 grupos entre si, os resultados nos grupos BI e BU foram, respectivamente: pré-VMPB para pressão pulmonar média (PPM 36±15 e 39±14mmHg, p=0,2033, para gradiente (GRAD mitral médio 17±6 e 20±7mmHg, p=0,0396 e AVM 0,9±0,2 e 0,9��9,2cm², p=0,8043, enquanto os valores pós-VMPB foram PPM 25±8 e 28±10mmHg, p=0,2881, GRAD 5±3 e 5±4mmHg, p=0,2778 e AVM 2,2±0,2 e 2,0±0,4cm², p=0,0362. Pré-VMPB a válvula mitral era competente em 26 procedimentos com o BI e 280 dos com o BU e havia regurgitação mitral de +/4 em 3 do grupo BI e em 57 do BU, p=0,3591 e pós-VMPB tivemos, no grupo BI a valva mitral (VM competente em 18, +/4 em 7 e 2+/4 em 4 e no grupo BU, a VM era competente em 218, +/4 em 80, 2+/4 em 25, 3+/4 em 5 e 4+/4 em 2, p=0,7439. Só houve complicações no grupo BU. CONCLUSÃO: As duas técnicas foram eficientes. Os resultados hemodinâmicos foram semelhantes, embora a AVM pós-VMPB do grupo do BI foi maior.PURPOSE: To assess short-term results and complications of percutaneous mitral balloon valvuloplasty (PMBV performed with Inoue balloon (IB and single low profile balloon (SB. METHODS: We performed 390 PMBV procedures, 29 with IB and 337 with SB . There were no differences in age, sex, echocardiographic score distribution and echocardiographic mitral valve area (MVA. RESULTS: We performed 29 complete procedures with IB and 330 of 337 in SB group. Comparing IB and pre and pos-PMBV data we obtained: mean pulmonary artery

  8. Bioprótese aórtica porcina "Stentless": acompanhamento clínico a médio prazo Porcine Stentless heart valve substitutes: technical and clinical mid-term follow-up

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mário O Vrandecic

    1994-03-01

    Full Text Available O presente trabalho visa apresentar os resultados obtidos a médio prazo com o uso da prótese valvar aórtica porcina sem suporte "Stentless" Biocor. De maio de 1990 a dezembro de 1993,120 pacientes foram submetidos à troca de valva aórtica usando-se a prótese "Stentless", no Biocor Instituto de Belo Horizonte, Brasil. A idade dos pacientes variou de 11 a 76 anos (média: 36 anos, sendo 85 com menos de 40 anos. O sexo predominante foi o masculino com 69% dos casos. A seqüela de cardite reumática foi a etiologia mais freqüente (64 casos, seguida da disfunção de prótese aórtica (20, estenose aórtica congênita (11, endocardite em prótese aórtica (10, endocardite em valva aórtica (6, degeneração mixomatosa (5 e calcificação senil (4 casos. A técnica cirúrgica incluiu o uso de circulação extracorpórea com hipotermia moderada, cardioplegia cristalóide e aortotomia transversa dirigida para o seio de Valsalva não coronariano. A bioprótese foi implantada usando-se sutura contínua, interrompida, ou uma combinação das duas. A aortotomia foi ampliada com retalho de pericárdio bovino em 47 pacientes e outros procedimentos associados foram empregados em 30 casos. A mortalidade hospitalarfoi de 5%. Quatorze (11,6% pacientes apresentaram complicações pós-operatórias, a maioriasem maiores problemas. No entanto, 5 (4,1 % pacientes, operados no início da experiência, tiveram de ser submetidos a implante de marcapasso definitivo. Ocorreram seis óbitos tardios, todos não relacionados à bioprótese. Foram necessários quatro reoperações tardias, duas para correção de deiscência da sutura inferior e duas devido a endocardite bioprótese implantada. Estudos ecocardiográficos seriados realizados ao longo do seguimento tardio mostram função adequada com gradientes desprezíveis em todos os pacientes. A bioprótese encontra-se suficiente em 95.3% dos casos e nos demais, pequenos jatos de regurgitação sem significado

  9. Implante transapical de valva aórtica: resultados de uma nova prótese brasileira Transapical aortic valve implantation: results of a brazilian prosthesis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Diego Felipe Gaia

    2010-09-01

    Full Text Available OBJETIVO: A troca valvar aórtica é procedimento rotineiro com risco aceitável. Em alguns casos, a mortalidade é elevada, levando à contraindicação do procedimento, apesar dos sintomas. O implante minimamente invasivo transcateter de valva aórtica parece ser uma alternativa, reduzindo a morbi-mortalidade. O objetivo deste estudo foi o desenvolvimento e implante de nova prótese para implante transcateter. MÉTODOS: Após desenvolvimento em animais, uma prótese transcateter, balão-expansível foi utilizada em 14 casos de alto risco. O EuroSCORE médio foi de 43,7%. Quatro pacientes apresentavam disfunção de biopróteses e o restante, estenose aórtica calcificada. Todos os pacientes eram sintomáticos. Os procedimentos foram realizados em ambiente cirúrgico híbrido, sob controle ecocardiográfico e fluoroscópico. Com o uso de minitoracotomia esquerda, as próteses foram implantadas através do ápice ventricular, sob estimulação ventricular de alta frequência ou choque hemorrágico controlado, após valvoplastia aórtica. Foram realizados controles clínicos e ecocardiográficos seriados. RESULTADOS: A correta liberação da prótese foi possível em 13 casos. Uma conversão ocorreu. Não houve mortalidade operatória. O gradiente de pico médio pós-implante foi de 25 mmHg. A fração de ejeção apresentou aumento significativo após o 7º pós-operatório. Insuficiência aórtica residual não significativa esteve presente em 71% dos casos, nenhuma significativa. Não ocorreu complicação vascular periférica. Não houve necessidade de marcapasso definitivo. Um caso de acidente vascular cerebral ocorreu. A mortalidade geral foi de 42%. CONCLUSÃO: O implante transapical de valva aórtica transcateter é um procedimento possível com esta nova prótese. O comportamento hemodinâmico foi satisfatório. São necessários estudos de longo prazo e com maior poder amostral, no intuito de determinar a real eficácia e indicação do

  10. Mediastinite pós-esternotomia longitudinal para cirurgia cardíaca: 10 anos de análise

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Valdir Cesarino de Souza

    2002-09-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: mediastinites pós-esternotomia para cirurgia cardíaca não são freqüentes (0,2% a 5,0%, porém, quando surgem, se tornam potencialmente graves. Mesmo com o diagnóstico e tratamento precoces, o prognóstico não é bom, sobretudo se houver sepse e outros agravos à saúde associados. OBJETIVO: rever a casuística de casos de mediastinite. MÉTODO: foram analisados os prontuários de 2.272 pacientes submetidos à cirurgia cardíaca entre 1991 e 2000. Todas as operações foram realizadas através de esternotomia mediana longitudinal e circulação extracorpórea no Hospital João XXIII / Instituto de Cirurgia Cardiovascular da Paraíba de Campina Grande (Paraíba. RESULTADOS: a mediastinite ocorreu, em média, 10 dias após a cirurgia, num total de 37 (1,6% casos, com taxa de letalidade 21,6% (n=8. A maioria (n=19; 51,4% dos casos foi em pacientes submetidos a revascularização do miocárdio, seguidos pelos procedimentos valvares (n=13; 35,1%, correções de cardiopatias congênitas (n=4; 10,8% e aneurisma de aorta ascendente (n=1; 2,7%. Vários fatores de risco foram identificados (obesidade, tempo de permanência hospitalar prolongado, diabetes mellitus, tabagismo, reoperações e cirurgias de emergência, especialmente a permanência (por mais de 72 horas no pré-operatório em unidade de terapia intensiva. A cultura do exsudato foi positiva em 35 (94,6% dos 37 pacientes, sendo o Staphylococcus aureus o patógeno mais observado em 17 (48,6%. CONCLUSÕES: a freqüência de mediastinite pós-cirurgias cardíaca, com esternotomia associada, é semelhante à descrita na literatura, não tem diminuído no decorrer dos anos, por isto continua representando um desafio para os cirurgiões e equipes, apesar do arsenal diagnóstico e terapêutico atuais.INTRODUCTION: Mediastinitis is a rare though potentially fatal complication. The incidence is reported to be between 0.2% and 5.0% and is a major cause of postoperative morbidity

  11. Implante transcateter de valva aórtica: resultados atuais do desenvolvimento e implante de um nova prótese brasileira Transcatheter aortic valve implantation: results of the current development and implantation of a new Brazilian prosthesis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Diego Felipe Gaia

    2011-09-01

    Full Text Available OBJETIVO: A troca valvar aórtica é procedimento rotineiro com risco aceitável. Em alguns casos, a mortalidade é elevada, contraindicando o procedimento. O implante minimamente invasivo transcateter de valva aórtica parece ser alternativa, reduzindo a morbimortalidade. A avaliação dos resultados clínicos, segurança e eficácia do procedimento são o objetivo desse estudo. MÉTODOS: Uma prótese transcateter, balão expansível foi utilizada em 33 casos de alto risco. EuroScore médio foi de 39,30% e STS score de 30,28%. Oito pacientes apresentavam disfunção de bioprótese e o restante, estenose aórtica calcificada. Os procedimentos foram realizados em ambiente cirúrgico híbrido, sob controle ecocardiográfico e fluoroscópico. Através de minitoracotomia esquerda, as próteses foram implantadas pelo ápice ventricular, sob estimulação de alta frequência ou choque hemorrágico. Foram realizados controles clínicos e ecocardiográficos. RESULTADOS: A correta liberação da prótese foi possível em 30 casos. Três conversões ocorreram. A mortalidade operatória foi de um caso e a mortalidade em 30 dias, 18,18%. O gradiente médio reduziu de 43,58 para 10,54 mmHg. A fração de ejeção apresentou aumento significativo após o 7º pós-operatório. Insuficiência aórtica residual esteve presente em 30,30% dos pacientes. Ocorreu uma complicação vascular periférica e um caso de bloqueio atrioventricular total. Um paciente apresentou acidente vascular cerebral. A mortalidade em 30 dias foi de 18,18%. CONCLUSÃO: O implante transapical de valva aórtica transcateter é procedimento seguro e com resultados de médio prazo satisfatórios. São necessários estudos de longo prazo com maior poder amostral no intuito de determinar resultado hemodinâmico, qualidade de vida e sobrevida em longo prazoOBJECTIVE: Aortic valve replacement is a routine procedure with acceptable risk, but in some cases, such risk can justify contraindication

  12. Tratamento cirúrgico dos aneurismas e dissecções do arco aórtico Surgical treatment of aneurysms and dissections of the aortic arch

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bayard GONTIJO FILHO

    1999-10-01

    Full Text Available No período de jan/1990 a mar/1999, foram realizados 354 operações para tratamento de lesões da aorta torácica em nosso Serviço. Destas, 47 foram relacionadas a procedimentos no arco aórtico; 31 (66,0% pacientes eram do sexo masculino e a idade variou de 26 a 74 anos (m = 54,9 ± 10,9. A dissecção aórtica foi responsável pela indicação cirúrgica em 33 (70,2% pacientes e os aneurismas fusiformes ou saculares em 14 (29,8%. A operação foi indicada em caráter de urgência em 10 (21,3% pacientes, havendo 4 casos com sinais de rotura; 11 (23,4% pacientes já haviam sido submetidos a operação cardíaca prévia. O acesso cirúrgico foi a esternotomia mediana (42 casos ou a toracotomia esquerda ou bilateral (5 casos. Hipotermia profunda com parada circulatória (PC foi empregada em 97,8% dos casos com o tempo PC variando de 15 a 60 minutos (m = 30,6 ± 12,6. A técnica do tipo hemiarco anterior foi empregada em 19 (40,4% pacientes, o hemiarco posterior em 5 (10,6%, a substituição total em 18 (38,3%, plastia em 4 (8,5% e derivação extra-anatômica em 1 (2,1%. Foram realizados os seguintes procedimentos concomitantes: substituição da aorta ascendente por conduto valvulado (15, revascularização miocárdica (9, tromba de elefante (5 e troca valvar aórtica (3. A mortalidade hospitalar foi de 12,3% (6 pacientes sendo a complicação não fatal mais freqüente a insuficiência respiratória (7 casos. A análise dos fatores determinantes de mortalidade hospitalar demonstraram tendência estatística para idade acima de 60 anos (p = 0,17 e para portadores de dissecção aguda (p = 0,07. Dos 41 pacientes que receberam alta, 39 foram seguidos por um período de 1 mês a 9 anos. Houve 3 óbitos, sendo 1 por AVC e 2 em reoperações, necessárias em 5 pacientes. A sobrevida de 9 anos é de 80,85%.From Jan/1990 to Mar/1999 we performed 354 operations on the thoracic aorta in our hospital. Among these, 47 procedures involved the aortic arch

  13. Emprego de sistemas robóticos na cirurgia cardiovascular Robotic systems in cardiovascular surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roberto T. Sant'Anna

    2004-06-01

    Full Text Available O desenvolvimento de sistemas robóticos para cirurgia teve início na década de 80, por solicitação do exército norte-americano, que antevia a possibilidade de realizar operações em teatros de guerra, distantes do local onde estava o cirurgião. Entretanto, o primeiro uso em humanos só ocorreu anos mais tarde, numa ressecção transuretral de hiperplasia benigna de próstata. Cirurgiões cardíacos foram logo atraídos pela técnica robótica devido a possível aplicação com reduzido caráter invasivo; esperava-se menor trauma cirúrgico e redução da dor, morbidade, tempo de internação e custo do procedimento. Atualmente, de forma restrita e em casos selecionados, robôs são usados para revascularização do miocárdio e implante de marcapasso em cirurgias cardíacas totalmente endoscópicas; podendo também constituir apoio visual na retirada de artéria torácica interna, reconstrução valvar mitral e correção de defeitos congênitos. Utilizando o robô auxiliar AESOP® para controle do videotoracoscópio, com controle vocal por meio do sistema HERMES®, temos realizado dissecção da artéria torácica interna, implante de eletrodo ventricular esquerdo e abordagem de defeitos congênitos na cirurgia de correção. Apesar do entusiasmo científico inicial com a cirurgia robótica, ainda não existe evidência clara de superioridade desta técnica em relação à operação convencional, em termos de resultado. Isto se aplica também ao custo, pois o investimento inicial na aquisição de sistema cirúrgico completo (console, controle de vídeo, instrumental provavelmente é compensado após muitos procedimentos e longo intervalo. Mas é certo que a cirurgia robótica terá um lugar no futuro, possibilitando aprendizagem, telepresença e realização de procedimentos pouco invasivos, embora complexos.The development of robotic systems for surgery started in the 80's, motivated by the US army's need for surgical procedure in

  14. Sepse no pós-operatório de cirurgia cardíaca: descrição do problema Sepsis in the postoperative period of cardiac surgery: problem description

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Dinaldo Cavalcanti de Oliveira

    2010-03-01

    Full Text Available FUNDAMENTOS: A despeito do avanço no diagnóstico e na terapêutica da sepse nos últimos anos, a morbidade e mortalidade são elevadas. OBJETIVO: Avaliar a prevalência, a evolução hospitalar e o prognóstico de pacientes que apresentaram sepse no pós- operatório de cirurgia cardíaca. MÉTODOS: Trata-se de um registro prospectivo que incluiu pacientes (n = 7.332 submetidos à cirurgia cardíaca (valvar ou coronariana entre janeiro de 1995 e dezembro de 2007. Utilizamos os critérios clássicos de diagnóstico de sepse para identificar os pacientes que evoluíram com tal enfermidade e avaliamos as comorbidades pré-operatórias, a evolução hospitalar e o prognóstico. RESULTADOS: A sepse ocorreu em 29 pacientes (prevalência = 0,39%. O sexo masculino predominou sobre o feminino (79% vs. 21%. A idade média foi de 69 ± 6,5 anos. As principais comorbidades pré-operatórias eram: hipertensão arterial sistêmica (79%, dislipidemia (48% e antecedente familiar de doença arterial coronariana (38%. O índice Apache médio foi de 18 ± 7, enquanto o Sofa indicou 14,2 ± 3,8. O foco infeccioso primário foi pulmonar em 19 pacientes (55%. Houve 19 culturas positivas, e a média de hidratação endovenosa nas primeiras 24 horas foi de 1.016 ± 803 ml. As principais complicações foram: insuficiência renal aguda (65%, síndrome de baixo débito cardíaco (55% e arritmia ventricular maligna (55%. A mortalidade foi de 79% (23 pacientes. CONCLUSÃO: A sepse após cirurgia cardíaca foi um evento raro, porém com desfechos clínicos catastróficos. O índice elevado de morbidade e mortalidade revelou a necessidade de um aprimoramento no tratamento, visando melhorar a evolução clínica dos pacientes.BACKGROUND: In spite of the advances in sepsis diagnosis and treatment in the last years, the morbidity and mortality are still high. OBJECTIVE: To assess the prevalence, in-hospital evolution and prognosis of patients that presented sepsis in the

  15. Anestesia para correção cirúrgica de blalock-taussig e implante de marca-passo em adulto portador de ventrículo único: relato de caso Anestesia para corrección quirúrgica de blalock-taussig e implante de marcapaso en adulto portador de ventrículo único: relato de caso Anesthesia for blalock-taussig shunt and pacemaker placement in an adult patient with univentricular heart: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Michelle Nacur Lorentz

    2008-06-01

    ésica utilizada.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El ventrículo único es una cardiopatía compleja, rara y grave sin posibilidad de tratamiento quirúrgico curativo, asociada a una alta mortalidad durante la primera infancia. El objetivo de este artículo fue el de describir un caso raro de paciente adulto con ventrículo único no operado que se internó para la realización de valvoplastia pulmonar vía hemodinámica y que terminó siendo sometido a la cirugía de Blalock-Taussig modificado e implante de marcapaso epicárdico. Tuvo como objetivo complementario destacar las particularidades anestésicas del paciente adulto portador de cardiopatía congénita no corregida. RELATO DEL CASO: Paciente de 34 años, 60 kg, portadora de cardiopatía congénita compleja tipo ventrículo único, estenosis infundíbulo valvar pulmonar importante e hipertensión pulmonar moderada. Admitida en el hospital sin condiciones de corrección quirúrgica y con historial anterior de varias sangrías terapéuticas para tratamiento de policitemía. Se le internó debido al empeoramiento de la hipoxemia, un episodio de síncope y bloqueo atrioventricular total (BAVT de inicio reciente. En el momento de su internación presentaba estabilidad hemodinámica, frecuencia cardíaca de 42 lpm, SpO2 de 73%, cianosis central y de extremidades y presión arterial de 120 × 70 mmHg. Fue propuesta la realización de cateterismo y valvoplastía pulmonar vía hemodinámica. Debido a la imposibilidad de la realización de esa técnica con éxito, fue indicada la realización de cirugía de Blalock-Taussig con implante de marcapaso. El procedimiento fue realizado al día siguiente sin intercurrencias y la paciente tuvo alta hospitalaria 7 días después del procedimiento quirúrgico con SpO2 de 85%, hematócrito de 49% y mejoría de la disnea. CONCLUSIONES: El éxito del procedimiento anestésico para la corrección quirúrgica de cardiopatía congénita compleja exige el conocimiento de la fisiopatología de la

  16. Uso da radiofrequência bipolar para o tratamento da fibrilação atrial durante cirurgia cardíaca Uso de la radiofrecuencia bipolar para el tratamiento de la fibrilación atrial durante cirugía cardíaca Use of bipolar radiofrequency for the treatment of atrial fibrillation during cardiac surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leonardo Secchin Canale

    2011-06-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: O tratamento da fibrilação atrial com dispositivo de ablação de tecidos por radiofrequência bipolar em concomitância à cirurgia cardíaca tem se mostrado método eficaz no tratamento desta arritmia. OBJETIVO: Descrever a experiência inicial do Instituto Nacional de Cardiologia no tratamento cirúrgico da fibrilação atrial com uso de dispositivo de radiofrequência bipolar em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca, relatando o resultado de acompanhamento pós-operatório de um ano. MÉTODOS: Entre janeiro de 2008 e março de 2009, 47 pacientes (36 mulheres consecutivos, com idade média de 53,7 ± 10,6 anos, apresentando fibrilação atrial por um período médio de 34,6 meses (3 a 192 meses foram submetidos à ablação cirúrgica desta arritmia, por radiofrequência bipolar, durante o procedimento que motivou a indicação da cirurgia. Oito apresentavam fibrilação atrial intermitente e 39, contínua. Oitenta e um por cento foram submetidos à cirurgia valvar como procedimento principal. Esta é uma análise retrospectiva, observacional, com avaliação de um ano de pós-operatório das variáveis clínicas e de Holter 24 h. RESULTADOS: Dos 47 pacientes, 40 sobreviveram um ano. Desses, 33 foram submetidos a Holter 24 h, em um intervalo médio de 401 dias após a cirurgia. Encontrou-se a seguinte distribuição de ritmos: 24 (73% sinusal, 5 (15% fibrilação atrial, três (9% Flutter atrial e um (3% ritmo juncional. Foram observados dois acidentes vasculares encefálicos, sendo um associado à arritmia supraventricular. CONCLUSÃO: A ablação cirúrgica de fibrilação atrial com dispositivo de radiofrequência bipolar concomitante à cirurgia cardíaca é método eficaz para o tratamento desta arritmia.FUNDAMENTO: El tratamiento de la fibrilación atrial con dispositivo de ablación de tejidos por radiofrecuencia bipolar en concomitancia con la cirugía cardíaca se muestra un método eficaz en el tratamiento de esta

  17. Evolução da cirurgia cardiovascular no Instituto do Coração: análise de 71.305 operações Evolución de la cirugía cardiovascular en el Instituto do Coração: análisis de 71.305 operaciones Evolution of cardiovascular surgery at the Instituto do Coração: analysis of 71,305 surgeries

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Augusto F. Lisboa

    2010-02-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A cirurgia cardiovascular vem passando por transformações em decorrência do avanço das técnicas percutâneas, do tratamento clínico e da prevenção primária. OBJETIVO: Avaliar a incidência e a mortalidade de operações cardiovasculares realizadas no Instituto do Coração (InCor-HCFMUSP. MÉTODOS: A PARtir do banco de dados do Instituto do Coração, foram analisadas as operações cardiovasculares realizadas entre 1984 e 2007, considerando-se a tendência dos principais procedimentos e as taxas de mortalidade. RESULTADOS: Em 24 anos, foram realizadas 71.305 operações cardiovasculares, com uma média anual de 2.971 procedimentos. O número de cirurgias de revascularização miocárdica, que na década de 1980 tinha uma média de 856/ano, atualmente está por volta de 1.106/ano. Os procedimentos das valvas cardíacas passaram de 400 para 597 operações/ano, com um crescimento de 36,7% em relação à década de 1990. As correções das cardiopatias congênitas também tiveram um aumento expressivo de 50,8% em relação à última década. A mortalidade global média, que no início era de 7,5%, atualmente é de 7,0%, sendo de 4,9% entre os procedimentos eletivos. Nas cirurgias de revascularização miocárdica, a mortalidade média atual é de 4,8% e entre as operações valvares é de 8,5%. Nas correções das cardiopatias congênitas corresponde a 5,3%. CONCLUSÃO: A cirurgia cardiovascular continua em ascensão. A revascularização miocárdica ainda é a operação mais realizada. Entretanto, o perfil dos procedimentos vem se alterando com o maior crescimento da abordagem sobre as valvas cardíacas e das cardiopatias congênitas. As taxas de mortalidade são superiores quando comparadas aos índices internacionais, refletindo a alta complexidade apresentada em um serviço terciário e de referência nacional.FUNDAMENTO: La cirugía cardiovascular ha estado pasando por transformaciones como consecuencia del avance de