WorldWideScience

Sample records for enduro

  1. Pengaruh Brand Equity Terhadap Keputusan Pembelian Oli Pelumas Motor Pertamina Enduro 4T Pada Pelanggan Bengkel Ahass 01158 Johor Services Medan

    OpenAIRE

    Faisal, M. Zein

    2015-01-01

    The purpose of this study was to determine the brand awareness, brand assosiation, perceived quality, and brand loyalty purchasing decisions Motor Oil Lubricants Pertamina Enduro 4T in Workshop Customer AHASS 01158 Medan Johor Services. This research is associative . The population in this study was Workshop Customer AHASS 01158 Medan Johor Services who uses Motor Oil Lubricants Pertamina Enduro 4T in AHASS 01158 Medan Johor Services with a total sample of 92 respondents whom were taken us...

  2. Expressão do Mg+2, CK, AST e LDH em equinos finalistas de provas de enduro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juliana V.F. Sales

    2013-01-01

    Full Text Available Nos últimos anos, o equino atleta vem sendo cada vez mais requerido. Dessa forma, as exigências por alto desempenho têm fomentado o interesse pelo estudo das afecções relacionadas com a fisiopatologia de diversas enfermidades dos equinos. A relação entre o íon magnésio e o exercício físico tem recebido atenção significativa visto que este íon está intimamente relacionado ao tecido muscular estriado esquelético. Além disso, dentre as principais estratégias para a detecção e acompanhamento clínico de lesões musculares, destacam-se a avaliação das atividades das enzimas creatino quinase (CK, lactato desidrogenase (LDH e aspartato aminotransferase (AST. A busca pelo estabelecimento de parâmetros que se relacionam entre si é um fator determinante na compreensão de alterações fisiológicas encontradas diante do esforço em equinos atletas. Desta forma, o presente trabalho teve como objetivo determinar como as concentrações sanguíneas do íon magnésio e as atividades enzimáticas das enzimas CK, LDH e AST comportaram-se em equinos Puro Sangue Árabe finalistas de provas de enduro de 90km e relacionar as possíveis alterações com o tipo de esforço físico desempenhado pelos animais. Foram avaliadas a atividade enzimática das enzimas CK, LDH, AST e a concentração do íon magnésio no exercício em relação ao repouso de 14 equinos clinicamente hígidos da raça Puro Sangue Árabe, sendo 9 machos e 5 fêmeas, com idades variando entre 6 a 12 anos, submetidos a treinamento para enduro e participantes de provas de 90 km. Pode-se observar que as variáveis acima mencionadas sofreram aumento com diferença estatística em relação ao repouso. O exercício físico de enduro determinou a ocorrência de alterações nas atividades enzimáticas das enzimas CK (p≤0,001, LDH (p=0,0001, AST (p=0,0007 e na concentração do íon magnésio (p=0,0004, no exercício em relação ao repouso (p≤0,05. Fato que determinou altera

  3. Resposta hematológica de cavalos de enduro, que correram diferentes distâncias, no período pós-prova

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    R.F. Siqueira

    Full Text Available RESUMO O objetivo deste trabalho foi estudar as alterações hematológicas após provas de enduro de diferentes distâncias até 14 dias após a prova, período de recuperação metabólica e musculoesquelética, as quais ocorrem em cavalos treinados e que concluíram as competições em boas condições de saúde. Foram avaliados 32 cavalos Árabes, com 400 (±32kg, treinados para provas de enduro, que competiram em quatro provas nas categorias velocidade livre de 80km (n=13, 120km (n=14 e 160km (n=5. Amostras de sangue foram coletadas antes da largada (M0, imediatamente após a saída da última inspeção veterinária (M1 e três horas após (M2. Já nos respectivos haras, foram coletadas amostras aos três (M3, sete (M4 e 14 (M5 dias após a prova. Houve aumento dos valores de eritrócitos, hemoglobina e hematócrito após o término da prova em todos os cavalos, e esse aumento se manteve até três horas após a prova nos cavalos de 120 e 80km. Houve aumento do número de plaquetas em todos os cavalos, que permaneceu elevado até três horas após a prova e normalizou-se a partir do terceiro dia. Houve efeito (P<0,05 da prova sobre as variáveis eritrócitos, hemoglobina e hematócrito, do número de plaquetas, aumento na contagem de neutrófilos e diminuição da contagem de linfócitos após o término da prova e três horas depois, retornando ao normal a partir do terceiro dia. Um dado inédito deste estudo foi o aumento de eosinófilos sanguíneos após três dias da competição, que se manteve até o sétimo dia. Esse fato pode sinalizar a participação dessas células no processo de reparação. A avaliação dos componentes sanguíneos se mostrou uma importante ferramenta para a avaliação da recuperação dos animais. Como só foram avaliados cavalos que completaram a prova, as alterações encontradas após dias do esforço sinalizam a relevância de se estudarem melhor as etapas e os componentes da recuperação metabólica e

  4. Endurance race equines performance fed diets with oil levels Desempenho de equinos submetidos a enduro alimentados com níveis de óleo de soja na dieta

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Correa de Lacerda Neto

    2009-06-01

    Full Text Available In order to study the endurance equine performance, experimental diets composed by five increasing soybean oil levels (control, 6, 12, 18, 24% of the concentrate were given. The following variables were analyzed: lactate concentration (LA, Glucose (GL, Cardiac frequency (FC and rectal temperature (TR. Twenty Arabian horses were used, 9.5 ±5.5 years old, weight 400 ± 30 kg, undergone to an 80 Km endurance race simulation in a treadmill. The endurance was divided in four rings (phases with 20 km each. There was no effect (p>0.05 of the oil addition but there was an effect (P<0.05 of distance on the LA, TR, GL variables. For the FC variable, we observed the effect (p<0.05 of the soybean addition and the distance. The soybean oil addition upper than 6% in the concentrate maintained lower the cardiac frequency, favoring the endurance horse performance. This lower cardiac frequency could suggest that animal lasted longer time in aerobic metabolism, situation that was confirmed by the non exponential increase in the lactate concentration and the increase in the glucose concentration. The oil favored the endurance horse performance.Com o objetivo de estudar o desempenho de cavalos de enduro, foram fornecidas dietas compostas por cinco níveis crescentes de óleo de soja (controle – sem adição de óleo, 6, 12, 18 e 24% do concentrado. As seguintes variáveis foram analisadas: concentração de lactato sangüíneo (LA, glicemia (GL, freqüência cardíaca (FC e temperatura retal (TR. Foram utilizados 20 eqüinos da raça Árabe, idades 9,5 ±5,5 anos, pesos de 400 ± 30 kg, submetidos à simulação de prova de enduro de 80 km em esteira rolante. O enduro foi dividido em quatro anéis (fases de 20 km cada. Não foi observado efeito (p>0,05 da adição de óleo de soja, porém observou-se efeito (p<0,05 da distância percorrida sobre as variáveis LA, TR e GL. Para a variável FC foi observado efeito (p<0,05 da distância percorrida bem como da adi

  5. Reposição eletrolítica sobre variáveis fisiológicas de cavalos em provas de enduro de 30 e 60km

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Teixeira-Neto Antônio Raphael

    2004-01-01

    Full Text Available O presente estudo teve como objetivo a comparação de variáveis fisiológicas (freqüência cardíaca, peso corporal, hematócrito, proteínas totais entre um grupo de eqüinos atletas submetidos a provas de enduro eqüestre nas distâncias de 30 e 60km com velocidade média de 10 e 15km h-1, respectivamente. Em ambas as provas, os animais foram divididos em dois grupos experimentais que receberam, ou não, reposição eletrolítica por via oral, na forma de pasta, antes, durante e após as referidas provas. Os resultados obtidos revelaram que a administração da pasta eletrolítica não apresentou nenhum efeito colateral aos animais, nas distâncias em que foi avaliada, e sugerem que um suplemento à base de eletrólitos pode contribuir para o desempenho de cavalos submetidos a esforços prolongados.

  6. Ecocardiografia de equinos Puro Sangue Árabe após exercício de enduro de diferentes intensidades Echocardiography in Arabian horses after endurance exercise of different intensities

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Camila Alfaro de Oliveira Bello

    2011-01-01

    Full Text Available A ecocardiografia é um método não invasivo e adequado para a avaliação das alterações cardíacas em equinos, identificando assim aqueles animais que apresentaram melhor adaptação e condicionamento ao exercício a que foram submetidos. O objetivo deste estudo foi verificar por meio de exames ecocardiográficos em modo-M e bidimensional os índices funcionais cardíacos de 15 equinos Puro Sangue Árabe, sendo nove machos e seis fêmeas, com idade variando de seis a 12 anos, submetidos a diferentes intensidades de exercício prolongado de enduro. Para tanto, foram divididos em três grupos, sendo que quatro animais percorreram 30km (GI, seis animais percorreram 90km (GII e cinco animais percorreram 120km (GIII. As avaliações ocorreram antes do início de cada prova, sendo considerado o momento zero (M0 e 30 minutos após percorrerem o último anel da correspondente prova, caracterizando o momento final (Mf. Diante do tratamento estatístico, não se verificaram diferenças significantes entre os índices obtidos no M0 e Mf do GI. De outra forma, no GII para VS, FC, VEs e VEd, assim como no GIII para VS, FC, VEs, VEd e SIVd, observou-se diferença estatística. Portanto, em equinos de enduro a ecocardiografia revelou que o exercício físico permitiu o estabelecimento de índices funcionais cardíacos próprios, de acordo com a intensidade do exercício imposto.Echocardiography is a noninvasive and accurate evaluation of cardiac abnormalities in horses, thereby determining those animals that show better adaptation to exercise and conditioning to which they were submitted. The aim of this study was to verify by echocardiographic M-mode and two-dimensional cardiac functional indices of 15 purebred Arabian horses, nine males and six females, ranging in age from 6 to 12 years, subjected to different intensities prolonged endurance exercise. Thus, both groups were divided into three, in which four animals traveled 30km (GI, six animals

  7. Alterations in muscular enzymes of horses competing long-distance endurance rides under tropical climate Alterações em enzimas musculares de cavalos em competições de enduro de longa distância em clima tropical

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    A.R. Teixeira-Neto

    2008-06-01

    Full Text Available This study tried to monitor the alterations of muscle enzymes activity - creatinokinase (CK, lactate dehydrogenase (LDH, and aspartate aminotransferase (AST - in a group of horses that participated of 70 and 100km distance rides in five competitions of an annual endurance championship under tropical climate. Pre ride levels (U/l were 245.13±9.84 for CK, 496.61±14.76 for LDH, and 328.95±8.65 for AST. When compared to these levels, the results revealed a significant decrease in all enzymes activities in the first moment of the rides. Peak levels, significantly different, were reached, immediately after rides by CK (413.591±50.75; 24 hours post rides by LDH (628.61±33.30; and 48 hours after rides by AST (389.89±16.96. Monitoring of recovery period revealed different behavior among enzymes activities with CK values returning to pre ride values (279.61±23.05 24 hours post rides, while LDH and AST values returned to pre ride values (505.25±33.78 and 359.35±24.90, respectively 72 hours post rides. These data revealed different alterations in concentration of muscular enzymes in endurance horses directly related to the duration of the effort.Estudaram-se as alterações de atividade das enzimas musculares creatino quinase (CK, lactato desidrogenase (LDH e aspartato aminotransferase (AST em um grupo de cavalos que utilizados em provas de enduro de 70 e 100km de distância, em cinco competições. Os valores (U/l basais (antes da largada foram 245,13±9,84 para CK, 496,61±14,76 para LDH e 328,95±8,65 para AST. Todas as atividades das enzimas decresceram no primeiro momento das provas (~30km. Valores de pico, significativamente diferentes, foram alcançados para CK (413,59±50,75 imediatamente após 70km de distância; 24 horas após para LDH (628,61±33,30; e 48 horas após as provas para AST (389,89±16,96. A monitoração do período de recuperação revelou diferente comportamento entre as concentrações enzimáticas com CK retornando aos

  8. Expressão do Mg+2, CK, AST e LDH em equinos finalistas de provas de enduro Endurance horses finalists: expression of Mg+2, CK, AST and LDH in horse finalists of endurance race

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juliana V.F. Sales

    2013-01-01

    Full Text Available Nos últimos anos, o equino atleta vem sendo cada vez mais requerido. Dessa forma, as exigências por alto desempenho têm fomentado o interesse pelo estudo das afecções relacionadas com a fisiopatologia de diversas enfermidades dos equinos. A relação entre o íon magnésio e o exercício físico tem recebido atenção significativa visto que este íon está intimamente relacionado ao tecido muscular estriado esquelético. Além disso, dentre as principais estratégias para a detecção e acompanhamento clínico de lesões musculares, destacam-se a avaliação das atividades das enzimas creatino quinase (CK, lactato desidrogenase (LDH e aspartato aminotransferase (AST. A busca pelo estabelecimento de parâmetros que se relacionam entre si é um fator determinante na compreensão de alterações fisiológicas encontradas diante do esforço em equinos atletas. Desta forma, o presente trabalho teve como objetivo determinar como as concentrações sanguíneas do íon magnésio e as atividades enzimáticas das enzimas CK, LDH e AST comportaram-se em equinos Puro Sangue Árabe finalistas de provas de enduro de 90km e relacionar as possíveis alterações com o tipo de esforço físico desempenhado pelos animais. Foram avaliadas a atividade enzimática das enzimas CK, LDH, AST e a concentração do íon magnésio no exercício em relação ao repouso de 14 equinos clinicamente hígidos da raça Puro Sangue Árabe, sendo 9 machos e 5 fêmeas, com idades variando entre 6 a 12 anos, submetidos a treinamento para enduro e participantes de provas de 90 km. Pode-se observar que as variáveis acima mencionadas sofreram aumento com diferença estatística em relação ao repouso. O exercício físico de enduro determinou a ocorrência de alterações nas atividades enzimáticas das enzimas CK (p≤0,001, LDH (p=0,0001, AST (p=0,0007 e na concentração do íon magnésio (p=0,0004, no exercício em relação ao repouso (p≤0,05. Fato que determinou altera

  9. Parâmetros eletrocardiográficos de equinos Puro Sangue Árabe submetidos a exercício prolongado de enduro Electrocardiographic parameters of Arabian horses submitted to prolonged exercise of endurance

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cinthia Beatriz da Silva Dumont

    2010-09-01

    Full Text Available Foram estabelecidos os parâmetros eletrocardiográficos de 20 equinos Puro Sangue Árabe em repouso e após exercício prolongado de enduro. A frequência cardíaca média foi de 35,85bpm em repouso, com predominância do ritmo sinusal, e de 53,78bpm, com taquicardia sinusal após o exercício. Como variação fisiológica, observou-se marcapasso migratório, e como não fisiológica, complexo ventricular prematuro. No pós-exercício, ocorreu aumento da amplitude das ondas P, R, S e T, com onda P tendendo a se tornar única em 35% dos animais e bífida positiva em 65%, e a onda T monofásica positiva. Houve redução da duração das ondas, dos intervalos e dos segmentos, e alongamento do QTc; porém, o complexo QRS quase não se alterou. O eixo elétrico, no plano frontal, apresentou desvios à direita e à esquerda em repouso sugestivo de aumento de câmara e hipertrofia secundárias ao treinamento, ao passo que, após o exercício, demonstrou desvio extremo para a direita, indicando alterações eletrolíticas. O escore cardíaco médio foi de 128,45ms, o que caracteriza os animais como atletas, sendo reduzido a 118,60ms após o exercício.Electrocardiographic parameters of 20 Thoroughbred Arabian horses were established at rest and after prolonged endurance exercise. The mean heart rate was 35.85bpm at rest with predominant sinus rhythm, and 53.78bpm with sinus tachycardia after exercise. As physiological variation, wandering pacemaker was observed, and as non physiological, premature ventricular complex was noted. At post-exercise there was an increase of the amplitude of waves P, R, S and T, with P wave tending to become single in 35% of the animals and bifid positive in 65%, and with monophase positive T wave. There was a reduction in the duration of the waves, intervals and segments, and elongation of QTc, but the QRS complex hardly changed. The electrical axis in the frontal plane showed deviations to the right and to the left at rest

  10. CHANGES ELECTROLYTES AND BLOOD GASES IN ARABIAN HORSES DURING TO 60 KM ENDURANCE RACE ALTERAÇÕES HEMOGASOMÉTRICAS E ELETROLÍTICAS DE CAVALOS DA RAÇA ÁRABE DURANTE PROVA DE ENDURO DE 60 KM

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Corrêa de Lacerda Neto

    2009-09-01

    Full Text Available Changes in venous blood pH, pCO2, pO2, HCO-3 and cBase, and in serum concentrations of sodium, potassium, ionized calcium and chloride were studied in eight Arabian horses during endurance ride of 60km, with controlled speed of 12km/h-. The blood samples were collected prior to the beginning (M0 of the exercise, immediately after the ride (M1 and one hour after the ride (M2, with the animals resting. Immediately after the end of the exercise (M1 the animals presented higher values for pH which, added to the increase of cHCO3- and cBase, characterized the metabolic alkalosis, probably due to losses of chloride ions in the sweat. The metabolic changes observed in M1 were quickly corrected by respiratory changes, characterized by increased pCO2 or hypoventilation. Additionally, the horses presented dehydration, hypocalcemia and hypokalemia. The metabolic disturbances observed were not associated with clinical changes.

    KEY WORDS: Acid-base, electrolytes, endurance, equine
    Avaliaram-se as alterações do pH, pCO2, pO2, HCO-3 e da cBase do sangue venoso e das concentrações séricas de sódio, potássio, cálcio ionizado e cloreto de oito cavalos adultos da raça Árabe, durante prova de enduro de 60 km de extensão, com velocidade média de 12km h-1. As amostras de sangue foram coletadas antes do início da prova (M0, imediatamente após o seu término (M1 e sessenta minutos após a realização da prova (M2, com os animais já em repouso. Imediatamente após o término do exercício (M1, os animais apresentaram aumento nos valores do pH o qual, associado ao aumento da cHCO3- e da cBase, caracterizou a alcalose metabólica, que teve como provável origem a perda de cloro no suor. As alterações metabólicas observadas no M1 foram rapidamente corrigidas por modificações respiratórias, caracterizadas pelo aumento da pCO2 ou hipoventilação. Adicionalmente, apresentaram desidratação, hipocalemia e hipocalcemia. Não se

  11. Parâmetros bioquímicos de equinos submetidos à simulação de prova de enduro recebendo dietas com adição de óleo de soja Biochemical parameters of horses submitted to an endurance simulation receiving diets with soybean oil addition

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roberta Ariboni Brandi

    2010-02-01

    Full Text Available Com o objetivo de verificar o efeito da adição de níveis crescentes de óleo no concentrado sobre a atividade plasmática das enzimas creatina quinase (CK, aspartato aminotransferase (AST e lactato desidrogenase (LDH como indicativo de metabolismo energético, foram fornecidas dietas experimentais compostas de cinco níveis de óleo (controle, 6, 12, 18 e 24% do concentrado. Utilizaram-se 20 equinos da raça Árabe, peso médio de 400 kg, submetidos a prova de enduro de 80 km em esteira rolante. O enduro foi dividido em quatro anéis de 20 km, com duração média de 1 hora e dez minutos. A adição de óleo e a distância percorrida tiveram efeitos sobre as variáveis AST, CK e LDH, que apresentaram as respectivas expressões: AST (7,045-0,2292x+0,007991x2+0,008517z- 0,0003282xz, CK (8,06-,07020x+0,05546x2-0,001262x3+0,01204z+0,0006207xz e LDH (6,624-0,3522x+0,03448x2-0,0008382x3+0,02401z-0,0007489xz . O óleo é uma importante e bem aproveitada fonte de energia para equinos em exercício, pois sua adição na dieta de animais submetidos a prova de enduro promoveu alteração metabólica que favorece a produção de energia. O metabolismo animal poupou suas reservas energéticas oriundas da glicose, favorecendo a utilização do óleo. A menor atividade plasmática das enzimas AST, CK e LDH com a adição de óleo nas dietas indica direcionamento do metabolismo energético para a β-oxidação. Como apresentam várias isoenzimas, as enzimas estudadas atuam amplamente no metabolismo energético, favorecendo a constante reposição de ATP ao longo do exercício.The objective of this study was to verify the effect of increasing soybean oil addition levels in the concentrate, on the enzymatic activity CK (Creatine Kinase, LDH (Lactate Dehydrogenase, AST (Astarte aminostrafase, as an indication of energetic metabolism. Compond experimental diets were given with five oil levels (control, 6, 12, 18 and 24% concentrate. Twenty Arabian equines

  12. Exercise intensity, but not electrolyte reposition, alters plasmatic cortisol and glucose levels of horses submitted to 30 and 60km distance endurance rides A intensidade do esforço, mas não a reposição eletrolítica, altera as concentrações plasmáticas de cortisol e glicose de eqüinos em provas de enduro de 30 e 60km

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antônio Raphael Teixeira-Neto

    2007-06-01

    Full Text Available This study was aimed at comparing cortisol and glucose plasmatic levels in a group of trained horses submitted to 30 and 60km endurance exercises, at the average speed of 10 and 15km h-1, respectively. The horses were randomly divided in two groups, one treated, orally, with a hypertonic electrolyte paste before, during and after the tasks and the other used as control. Cortisol data revealed significant increase in the first moment when the intensity of the exercise was higher (15km/h or with the prolongation of it (30km long, in the second moment to all groups. Glucose data remained constant during 30km ride; however after 20km distance, in 60km ride, it revealed a significant increase in control group, returning to basal levels in the subsequent moment. Electrolyte replenishment has its importance in the maintenance of the hidroelectrolyte and acid-base status and, in this study, may have contributed to the homeostasis of glucose levels.O presente estudo teve como objetivo comparar os níveis plasmáticos de glicose e cortisol de um grupo de eqüinos atletas submetidos ao esforço de longa duração (enduro eqüestre em distâncias de 30 e 60km, com velocidades médias de 10 e 15km h-1, respectivamente. Os animais foram aleatoriamente separados em dois grupos, sendo que a um deles foi administrada, por via oral, uma pasta eletrolítica hipertônica antes, durante e após as referidas provas. O outro grupo foi usado como controle. Os resultados das concentrações de cortisol revelaram um aumento significativo, no primeiro momento, em que a intensidade do esforço era maior (15km/h, ou com a continuação deste (30km de distância, no segundo momento, para todos os grupos. Os resultados referentes à concentração de glicose permaneceram constantes durante a prova de 30km; entretanto, nos primeiros 20km da prova de 60km, tais resultados revelaram um aumento significativo no grupo controle, retornando a valores basais no momento subseq

  13. THE PREMISSES FOR SPORT TOURISM DEVELOPMENT AND PRACTICING IN BISTRITA-NĂSĂUD COUNTY

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ioan BÂCA

    2012-12-01

    Full Text Available Sport Tourism is a form of relaxation and active leisure based on motric activities that contribute to health maintenance. The social dimension of sport tourism results from its ability to mobilize large masses of the population to participate in recreational activities and to contribute to the pursuit of project development and exploiting potentially attractive regions (tourist resorts, recreational complexes, etc.. At the level of Bistriţa-Năsăud County, organising and pursuing sport tourism is based on three fundamental elements: natural resources, infrastructure, and tourism sport tradition. Among sport tourism activities, following are noteworthy: cycling tourism, hiking, horseback riding, swimming, navigation, skiing, paragliding, alpine skiing, ski touring, enduro, etc.

  14. Study of serum creatine kinase isoenzyme CKMB in endurance horses after prolonged physical exercise

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lilian Emy dos Santos Michima

    2010-02-01

    Full Text Available Com o objetivo de estudar a influência do exercício físico prolongado na indução de lesão miocárdica e na desqualificação de equinos em provas de enduro, colheram-se 87 amostras de sangue de equinos adultos Árabes e mestiços para determinação da concentração sérica da isoenzima MB (CKMB, da atividade sérica de creatina quinase (CK e do índice CKMB/CK. Dividiram-se as amostras da seguinte forma: C (controle, n = 34: equinos em repouso, no dia anterior à competição; G1 (n = 24: equinos que finalizaram as competições; G2 (n = 14: equinos desqualificados durante as competições por causa metabólica e G3 (n = 15: equinos desqualificados durante as competições por claudicação. Os valores medianos obtidos de CKMB, para os grupos C, G1, G2 e G3, foram respectivamente 2,25; 2,95; 1,95 e 2,40 ng/mL; para a atividade de CK, os resultados foram 164,2; 1228,0; 840,0 e 581,0 U/L a 30°C; e para o índice CKMB/CK, os resultados foram 1,41; 0,21; 0,23 e 0,42%. Houve média correlação positiva entre distância percorrida e CKMB e CK, e negativa entre distância e índice CKMB/CK. O exercício físico de resistência não leva a aumento significante dos valores da isoenzima CKMB, mas sim da atividade sérica da enzima CK, indicando dano à musculatura esquelética. Animais desqualificados por causa metabólica parecem não apresentar envolvimento de lesão miocárdica na causa de desqualificação. Não foi possível verificar a presença de lesão cardíaca induzida pelo exercício em equinos de enduro e sua relação com causas metabólicas de desqualificação a partir da utilização de CKMB como único marcador cardíaco.

  15. Efeito de dietas com adição de óleo e do treinamento sobre a atividade muscular de equinos submetidos à prova de resistência - DOI: 10.4025/actascianimsci.v30i3.5714 Effect of diets with soybean oil addition and training over muscular activity of equines submitted to resistance test - DOI: 10.4025/actascianimsci.v30i3.5714

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jose Correa de Lacerda-Neto

    2008-11-01

    Full Text Available O trabalho teve como objetivo verificar o efeito da adição de óleo de soja e do treinamento na atividade plasmática das enzimas Creatina Quinase (CK e Aspartato Aminotransferase (AST sobre o trabalho muscular de equinos submetidos a teste de resistência. Foram fornecidas dietas experimentais compostas por cinco níveis de óleo de soja no concentrado (controle, 6, 12, 18 e 24%. Foram utilizados 20 equinos da raça Árabe, peso médio de 400 kg, submetidos a teste de resistência de 80 km em esteira rolante, em Laboratório de Fisiologia do Exercício. A simulação de enduro foi dividida em quatro fases de 20 km cada. Observou-se efeito (p The aim of this study was to verify the effect of increasing soybean oil levels and training on the enzyme activity of Aspartate Aminotransferase (AST and Creatine kinase (CK as indicative of muscle work. Experimental diets were composed by five soy oil levels in the concentrate (control- no oil, 6, 12, 18 and 24%. Twenty Arabian horses, male and female, average weight of 400 kg were submitted to an 80-km endurance race in a treadmill. The treadmill experiment was conducted in the Exercise Physiology Laboratory. The endurance simulation was divided in 4 phases of 20 km each. The effect (p < 0.05 of soybean oil addition and run distance for CK and AST variables during the effort test and also in the recovering time were observed. It was concluded that soybean oil presents a beneficial effect on muscle work, as it decreases the activity of AST and CK enzymes in diets with more of 6% of soybean oil in the concentrate. The elevated value showed was not necessarily linked to muscle pathology presence. Each animal must be analyzed individually, based on its corresponding basal enzymatic activity.

  16. Efeito de dietas com adição de óleo e do treinamento sobre a atividade muscular de equinos submetidos à prova de resistência = Effect of diets with soybean oil addition and training over muscular activity of equines submitted to resistance test

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roberta Ariboni Brandi

    2008-07-01

    Full Text Available O trabalho teve como objetivo verificar o efeito da adição de óleo de soja e do treinamento na atividade plasmática das enzimas Creatina Quinase (CK e Aspartato Aminotransferase (AST sobre o trabalho muscular de equinos submetidos a teste de resistência. Foram fornecidas dietas experimentais compostas por cinco níveis de óleo desoja no concentrado (controle, 6, 12, 18 e 24%. Foram utilizados 20 equinos da raça Árabe, peso médio de 400 kg, submetidos a teste de resistência de 80 km em esteira rolante, em Laboratório de Fisiologia do Exercício. A simulação de enduro foi dividida em quatro fasesde 20 km cada. Observou-se efeito (p The aim of this study was to verify the effect of increasing soybean oil levels and training on the enzyme activity of AspartateAminotransferase (AST and Creatine kinase (CK as indicative of muscle work. Experimental diets were composed by five soy oil levels in the concentrate (control- no oil, 6, 12, 18 and 24%. Twenty Arabian horses, male and female, average weight of 400 kg weresubmitted to an 80-km endurance race in a treadmill. The treadmill experiment was conducted in the Exercise Physiology Laboratory. The endurance simulation was divided in 4 phases of 20 km each. The effect (p < 0.05 of soybean oil addition and run distance forCK and AST variables during the effort test and also in the recovering time were observed. It was concluded that soybean oil presents a beneficial effect on muscle work, as it decreasesthe activity of AST and CK enzymes in diets with more of 6% of soybean oil in the concentrate. The elevated value showed was not necessarily linked to muscle pathology presence. Each animal must be analyzed individually, based on its corresponding basal enzymatic activity.