WorldWideScience

Sample records for encefalomielite pos-vacinacao anti-rabica

  1. Anticorpos neutralizantes para a amostra leste do virus de encefalomielite equina em equídeos no Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edwin H. Lennette

    1943-01-01

    Full Text Available Resume-se a literatura sobre encefalomielite equina no Brasil. Dos vários agentes infecciosos isolados de epizootias dessa doença somente um foi identificado com certeza e era o virus da raiva (Cunha. Exames feitos neste Laboratório com soros de equídeos que haviam passado por uma epizootia de encefalomielite no município de Peçanha, Minas Gerais, durante o fim de 1940 e princípio de 1941 revelaram que a maioria possuia anticorpos neutralizantes para o virus de encefalomielite equina de leste. Estes achados indicam que esse virus ocorre tambem no Brasil não sendo, portanto, restrito à América do Norte.The literature on equine encephalomyelitis in Brazil is very briefly sumarized. It is shown that of the several infectious agents isolated from epizootics of this disease, only one has been identified with certainty and has been found to be rabies virus (Cunha. During late 1940 and early 1941 an epizootic of encephalomyelitis occurred in the Municipio (County of Peçanha, which is located in the east central part of the State of Minas Gerais. Sera were collected from eighteen horses and mules which had passed through the epizootic, and tested for neutralizing antibodies to the St. Louis encephalitis virus and to the eastern and western strains of equine encephlomyelitis virus. None of the sera contained demonstrable antibodies to the St. Louis or western equine encephalomyelitis viruses; fourteen of the eighteen sera, however, possessed antibodies to the eastern strain. Only one of the twenty control sera, obtained from adjacent areas, was found to contain antibodies for the eastern strain, and this one also came from the Municipio of Peçanha. It is concluded that the eastern strain of equine encephlomyelitis virus occurs also in Brazil and is not confined to North America.

  2. Multiple sclerosis or multiphasic disseminated encephalomyelitis? A new question about an old problem: case report Esclerose múltipla ou encefalomielite disseminada multifásica? Uma nova questão sobre um antigo problema: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pérciles A. Maranhão-Filho

    1996-09-01

    Full Text Available A 42 year-old woman developed paraplegia that resolved in six months, followed by sudden right hemiparesis and dysphasia two years later. The clinical work-up, including CT and MR scans, visual evoked potentials, CSF examination and cerebral biopsy suggested the posibility of either multiple sclerosis or multiphasic disseminated encephalomyelitis. The differential diagosis between both conditions is discussed.Relato de caso de uma mulher com 42 anos de idade, que apresentou paraplegia, com resolução em seis meses seguida por hemiparesia direita e disfasia de ínico súbito. Sua história, os aspectos da tomografia computadorizada e da ressonância magnética do crânio, os resultados do potencial evocado visual, do exame do líquido cérebroespinhal, da biópsia cerebral e da ressonância magnética de controle, sugeriram as possibilidade diagnosticas de esclerose múltipla ou encefalomielite disseminada multifásica. O diagnóstico diferencial entre ambas é discutido.

  3. Encefalomielite disseminada aguda e vacinação antimeningocócica A e C: relato de caso Acute disseminated encephalomyelitis: association with meningococcal A and C vaccine: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marco O. Py

    1997-09-01

    Full Text Available Os autores descrevem o caso clínico de paciente do sexo feminino, de 25 anos, que desenvolveu encefalomielite aguda disseminada (EDA iniciando-se cinco dias após vacinação para meningococcus A e C (Pasteur-Meríeux na campanha de vacinação realizada em dezembro de 1995 na cidade do Rio de Janeiro. Houve excelente resposta clínica e neurorradiológica após tratamento com corticosteróides em altas doses (pulsoterapia. Não foram encontrados relatos sobre a associação entre a vacina antimeningocócica e a EDA. A associação entre EDA e leptospirose ou infecções por Mycoplasma sugerem porém que a síndrome pode ser precipitada não só por viroses ou vacinação antiviral como também pela exposição do organismo a proteínas e polissacarídeos de bactérias.A 25-year-old woman developed acute disseminated post-vaccinal encephalomyelitis (ADEM following vaccination with A plus C meningococcal vaccine (Pasteur-Merieux. Fast disappearance of symptoms and gradual resolution of MR1 demyelinating lesions occurred after steroid treatment with high doses of intravenous methylprednisolone. To our knowledge, ADEM has not been previously described in association with meningococcal vaccine. Although most cases of ADEM occur following viral infections and vaccination, the syndrome has previously been related to leptospirosis and Mycoplasma pneumoniae infections. This suggests that it may also be related to exposure to polysaccharide-protein vaccines such as the Group A plus Group C meningococcal vaccine.

  4. Virus isolation and molecular characterization of canine distemper virus by RT-PCR from a mature dog with multifocal encephalomyelit Isolamento e caracterização molecular do vírus da cinomose canina por RT-PCR a partir de um cão adulto com encefalomielite multifocal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandre Mendes Amude

    2007-06-01

    Full Text Available A case of multifocal distemper encephalomyelitis in a mature dog is described. In the presented case the ante mortem clinical diagnosis of canine distemper virus (CDV infection could not be ideally performed due to the absence of typical signs of distemper, such as myoclonus and systemic signs accompanying the nervous signs. The definitive diagnosis of distemper encephalomyelitis was only carried out at post mortem through virus isolation in cell culture from fresh central nervous system (CNS fragments and CDV nucleoprotein gene detection in the CNS by RT-PCR.Descreve-se um caso de encefalomielite multifocal pela cinomose em um cão adulto. No caso apresentado o diagnóstico clínico da infecção pelo vírus da cinomose canina (CDV não pode ser adequadamente realizado devido à ausência de sinais típicos da enfermidade, tais como mioclonia e sinais sistêmicos. O diagnóstico definitivo somente foi possível post mortem pelo isolamento do CDV em cultivo celular a partir dos fragmentos frescos do sistema nervoso central (SNC e pela detecção do gene da nucleoproteína do CDV em fragmentos do SNC por meio da RT-PCR.

  5. Encefalomielite aguda disseminada - série de casos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Miguel Gomes

    2017-07-01

    Conclusões: A análise desta série de casos sugere que a presença de infeção esteja associada à etiologia da ADEM. A RMN foi o estudo de escolha para diagnóstico e seguimento. O prognóstico foi excelente. A distinção entre ADEM e EM permanece um desafio.

  6. Feeding different levels of vitamin E and selenium has no effect on serum immunoglobulin Y (IgY production by layers vaccinated against Escherichia coli and avian encephalomyelitis virus Alimentação com diferentes níveis de vitamina E e selênio não influencia a produção de imunoglobulina Y (IgY no soro de poedeiras leves vacinadas contra Escherichia coli e encefalomielite aviária

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Giselle Kindlein

    2007-10-01

    Full Text Available The effects of vitamin E and selenium (Se supplementation on the immunity of hens vaccinated against a mixture of six swine-pathogenic Escherichia coli (EC and avian encephalomyelitis virus (AEV were studied. Antibody production (AbP was evaluated in ninety 49 to 57-week-old H&N Nick Chick hens fed diets containing 14IU Vitamin E kg-1 (basal diet, 27, 59, 111, or 111IU vitamin E kg-1 + 0.56ppm Se supplementation. At 51 wks of age, half of the hens were vaccinated against EC, and all birds were vaccinated against AEV. At 53-weeks of age, the birds received a second dose of EC vaccine. Blood samples were collected weekly and serum was analyzed by ELISA for anti-EC IgY and was expressed as optical density (OD. Vaccinated hens had higher serum OD than the non-vaccinated hens (P£0.05. Vaccinated hens fed 27 and 59IU of vitamin E/kg had a higher (POs efeitos da suplementação de vitamina E e Selênio (Se na imunidade de galinhas vacinadas contra uma mistura de 6 sorotipos patogênicos de Escherichia coli (EC e o vírus da encefalomielite aviária (VEA foram estudados. A produção de anticorpos foi avaliada em galinhas H&N Nick Chick durante a 49a e 57a semanas de vida. As aves foram alimentadas com dietas contendo 14UI de Vitamina E kg-1 (dieta basal, 27, 59, 111 e 111UI de Vitamina E kg-1 + 0,56ppm Se suplementar. Às 51 semanas de idade, metade das galinhas foi vacinada contra EC, e todas as aves foram vacinadas contra VEA. Às 53 semanas, as aves receberam a segunda vacina contra EC. Amostras de sangue foram coletadas semanalmente e o soro foi analisado por ELISA para anti-EC IgY e expresso como densidade óptica (DO. Galinhas vacinadas tiveram maior DO do que as não-vacinadas (P<0,05. Aves vacinadas que receberam 27 e 59 UI de vitamina E/kg tiveram maior DO do soro (P<0,05 do que as alimentadas com 111 UI + Se. Os antígenos utilizados mostraram não ser modelos satisfatórios para estudar a influência de micronutrientes na resposta imune de

  7. Primo report sull’attività entomologica in Italia nell'ambito del piano nazionale per la sorveglianza della West Nile disease

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Goffredo

    2008-09-01

    Full Text Available Il virus West Nile (WNV, neuropatogeno per uccelli, cavalli e uomo, è mantenuto in natura da un ciclo primario di trasmissione tra uccelli e zanzare, in particolare quelle del genere Culex; il cavallo e l’uomo sono considerati ospiti a fondo cieco. Un focolaio circoscritto di encefalomielite equina da WNV verificatosi in Italia nel 1998 ed un’epidemia scoppiata in Francia nei pressi del confine italiano, hanno indotto il Governo Italiano ad attuare un piano di sorveglianza allo scopo di valutare il rischio di reintroduzione del virus. Il piano ha previsto la sorveglianza entomologica in 15 aree di studio considerate “a rischio” di introduzione del WNV in Italia. L’indagine entomologica, nel periodo compreso tra il 2003 e il 2007, ha visto come risultato la cattura di 28.798 zanzare, 14.765 adulte e 14.033 larve, appartenenti a 22 specie. In conformità con i dati riportati in letteratura, otto tra le specie identificate sono state trovate naturalmente infette con WNV o infettate con successo in laboratorio in alcuni paesi dell’Europa e degli Stati Uniti d’America: Aedes albopictus (Skuse, 1897 (=Stegomiya albopicta, Aedes vexans (Meigen, 1830, Anopheles maculipennis (Meigen, 1818, Coquillettidia richiardii (Ficalbi, 1889, Culex modestus (Ficalbi, 1889, Culex pipiens (Linnaeus, 1758, Culex theileri (Theobald, 1903 e Ochlerotatus caspius (Pallas, 1771 (=Aedes caspius.

  8. Carcinomatose das meninges: dados clínico-patológicos de 3 casos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Aristides Cheto de Queiroz

    1974-12-01

    Full Text Available Foram estudados 3 casos de carcinomatose das meninges, autopsiados no serviço de Anatomia Patológica do Hospital Prof. Edgard Santos. O quadro neurológico apresentado era proeminente e representado por sinto- matologia decorrente do envolvimento meníngeo e encefálico, razão pela qual foram considerados como portadores de meningite tuberculosa e encefalomielite. O aspecto de maior interesse neste estudo foi a discrepância entre o quadro clínico e os dados anátomo-patológicos do exame do encéfalo. A sintomatologia clínica foi proeminente, enquanto as lesões anatômicas foram apenas discretas ou moderadas e representadas por espessamento e granulosidade das meninges, com infiltração difusa do espaço subaracnoideano pela neoplasia. Nos casos 1 e 3 a neoplasia estava representada por adenocarcinoma, cujos focos primitivos foram localizados no pulmão e vesícula biliar, respectivamente. O caso 2 era um carcinoma indiferenciado do estômago, com envolvimento difuso do espaço subaracnoideano e subdural, havendo neste último extensa hemorragia recente. Os critérios diagnósticos e a maneira de disseminação desta condição são discutidos.

  9. A retrospective PCR investigation of avian Orthoreovirus, chicken infectious anemia and fowl Aviadenovirus genomes contamination in commercial poultry vaccines in Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    P.R. Barrios

    2012-02-01

    Full Text Available Vacinas avícolas vivas comerciais produzidas entre 1991 e 2005 foram examinadas para a presença de genomas dos vírus da anemia infecciosa das galinhas (Gyrovirus CAV, da hepatite por corpúsculo de inclusão (Aviadenovirus FAdV e da artrite viral/síndrome da má absorção (Orthoreovirus aviário ARV. Vinte e seis partidas de vacinas vivas liofilizadas de oito fabricantes com lacre original foram examinadas. As extrações de DNA e PCR de CAV e FAdV, e de RNA e RT-PCR para ARV, foram descritas previamente. Contaminações triplas de ARV, CAV e FAdV foram detectadas em vacinas de mesmo fabricante, produzidas em 1991 e 1992 contra a doença de Newcastle (DN, e para a encefalomielite aviária, produzida em 1994. ARV e CAV em co-infecção foram encontrados em vacinas contra a doença de Marek liofilizadas produzidas em 1996 por dois fabricantes diferentes. Genoma de ARV foi detectado em vacinas contra a bronquite infecciosa de setembro e dezembro de 1998, doença infecciosa bursal, de dezembro de 1998 e DN de janeiro de 1998. Três dos oito fabricantes apresentaram vacinas com contaminação e cinco nunca apresentaram vacinas contaminadas. Nenhuma vacina produzida a partir de 2001 apresentou contaminação. Cogita-se um papel epidemiológico para vacinas vivas, como fonte de infecção para ARV, CAV e FAdV e, potencialmente determinante da atual alta disseminação destes.

  10. Clinical syndromes of nervous distemper in dogs initially presented without conventional evidences of CDV infectionSíndromes clínicas da apresentação neurológica da cinomose em cães admitidos inicialmente sem as evidencias convencionais da infecção pelo CDV

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandre Mendes Amude

    2012-12-01

    Full Text Available Despite large vaccination practice, canine distemper virus (CDV is yet an important infectious agent that leads to nervous disease in canine populations worldwide. Unfortunately, the clinical diagnosis of distemper encephalomyelitis is often difficult in cases presented without conventional evidences of CDV infection such as systemic signs and myoclonus. Therefore, the aim of this study was to evaluate the neurological deficits and the clinical syndromes of nervous distemper in dogs suffering from neurological disease admitted in the absence of the conventional evidences of CDV infection. Dogs presented with central nervous disease in which toxic/traumatic or a CDV-free etiology could be excluded ante mortem were prospectively followed up and which that died (natural death or euthanasia, despite medical treatment and necropsy was carried out were included in this study. Ten out of 35 evaluated dogs were post mortem diagnosed with CDV encephalomyelitis by both CDV RNA detection through RT-PCR assay in nervous tissue and observation of distemper-compatible neuroparenchymal lesions. According to the nervous signs, clinical history, and the age of presentation, the distemper dogs were grouped in three clinical syndromes of CDV encephalomyelitis: i canine distemper encephalitis in immature dogs (CDEID (n=3; ii multifocal distemper encephalomyelitis in mature dogs (MDEMD (n=6; and iii old dog encephalitis (ODE-like syndrome (n=1. The respective nervous deficits expected from each one of the syndromes herein presented were discussed.Apesar da prática de vacinação, o vírus da cinomose canina (CDV ainda é um importante agente infeccioso que leva à doença neurológica na população canina em todo o mundo. Infelizmente, o diagnóstico clínico da encefalomielite pela cinomose é difícil nos casos apresentados sem evidências clínicas convencionais de infecção pelo CDV, tais como sinais sistêmicos e mioclonia. Portanto, o objetivo deste estudo

  11. Carcinomatose das meninges: dados clínico-patológicos de 3 casos Carcinomatosis of the meninges: a report of three cases

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Aristides Cheto de Queiroz

    1974-12-01

    Full Text Available Foram estudados 3 casos de carcinomatose das meninges, autopsiados no serviço de Anatomia Patológica do Hospital Prof. Edgard Santos. O quadro neurológico apresentado era proeminente e representado por sinto- matologia decorrente do envolvimento meníngeo e encefálico, razão pela qual foram considerados como portadores de meningite tuberculosa e encefalomielite. O aspecto de maior interesse neste estudo foi a discrepância entre o quadro clínico e os dados anátomo-patológicos do exame do encéfalo. A sintomatologia clínica foi proeminente, enquanto as lesões anatômicas foram apenas discretas ou moderadas e representadas por espessamento e granulosidade das meninges, com infiltração difusa do espaço subaracnoideano pela neoplasia. Nos casos 1 e 3 a neoplasia estava representada por adenocarcinoma, cujos focos primitivos foram localizados no pulmão e vesícula biliar, respectivamente. O caso 2 era um carcinoma indiferenciado do estômago, com envolvimento difuso do espaço subaracnoideano e subdural, havendo neste último extensa hemorragia recente. Os critérios diagnósticos e a maneira de disseminação desta condição são discutidos.A diffuse involvement of the meninges by carcinoma is described in three cases characterizing the so called "meningeal carcinomatosis". The neurologic symptoms were those of the chronic meningitis or encephalomyelitis, with changes in the spinal fluid. The morphologic features were identical in the three cases and represented by slight to moderate thickening of the meninges by diffuse infiltration of tumor cells and few foci of inflamatory reaction. The cases 1 and 3 were represented by well differentiated adenocarcinoma with primary site in the lung and gallbladder, respectively. In case 2 the tumor was a poorly differentiated carcinoma of stomach with diffuse involvement of the arachnoid and dura mater associated with recent hemorrhage. An interesting point was the lack of correlation between

  12. Doenças do sistema nervoso de bovinos no semiárido nordestino Diseases of the nervous system of cattle in the semiarid of Northeastern Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Glauco J.N. Galiza

    2010-03-01

    Full Text Available Para determinar as doenças que ocorrem no sistema nervoso de bovinos no semiárido nordestino, foi realizado um estudo retrospectivo em 411 necropsias de bovinos realizadas no Hospital Veterinário da Universidade Federal de Campina Grande, Patos, Paraíba, entre janeiro de 2000 a dezembro de 2008. Dos 411 casos analisados 139 (33,81% apresentaram alterações clínicas do sistema nervoso e as fichas foram revisadas para determinar os principais achados referentes à epidemiologia, aos sinais clínicos e às alterações macroscópicas e microscópicas. Em 28 (20,14% casos o diagnóstico foi inconclusivo. As principais enfermidades foram raiva (48,7% dos casos com sinais nervosos, abscessos cerebrais (7,2% incluindo três casos de abscesso da pituitária, febre catarral maligna (6,3%, botulismo (6,3%, alterações congênitas (4,5%, traumatismo (4,5%, tuberculose (2,7%, tétano (2,7%, infecção por herpesvírus bovino-5 (2,7%, encefalomielite não supurativa (2,7%, intoxicação por Prosopis juliflora (2,7%, status spongiosus congênito de causa desconhecida (1,8% e polioencefalomalacia (1,8%. Outras doenças diagnosticadas numa única oportunidade (0,9% foram criptococose, listeriose, encefalite tromboembólica, linfossarcoma, tripanossomíase e babesiose por Babesia bovis.Diseases of the nervous system of cattle in the semiarid region of northeastern Brazil were evaluated by a retrospective study of 411 cattle necropsies performed in the Veterinary Hospital of the Federal University of Campina Grande, Patos, Paraíba, from January 2000 to December 2008. Of the 411 cases analyzed, 139 (33.81% were from cattle that presented nervous signs and the records were reviewed to determine the epidemiological, clinical, and macroscopic and histologic main features. Diagnosis was inconclusive in 28 cases (20.14%. In cases with diagnosis the main diseases were rabies (48.7% of the cases with nervous signs, brain abscesses (7.2% including three cases of

  13. Aspectos epidemiológicos, clínicos e distribuição das lesões histológicas no encéfalo de bovinos com raiva Epidemiology, clinical signs and distribution of lesions in the brain of rabid cattle

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ingeborg Maria Langohr

    2003-02-01

    Full Text Available Foram determinados o tipo, a distribuição e a intensidade das alterações histopatológicas no encéfalo de 25 bovinos com sinais clínicos neurológicos confirmados como casos de raiva pela imunofluorescência direta ou inoculação em camundongos. Foram examinadas secções do encéfalo que incluíram bulbo na altura do óbex, ponte e pedúnculos cerebelares, cerebelo, mesencéfalo na altura dos colículos rostrais, diencéfalo e telencéfalo na altura dos corpos mamilares, e telencéfalo na altura do córtex frontal. A medula cervical foi também examinada em sete desses casos. A duração do curso clínico foi, em média, cinco dias e se caracterizou por paresia ascendente. Não foram observados achados de necropsia específicos. Microscopicamente, o tronco encefálico, o cerebelo e a medula cervical foram mais afetados que o tálamo e o telencéfalo (inluindo o hipocampo. O tipo de lesões era característico de encefalites por infecção viral e incluía encefalomielite não-supurativa com degeneração neuronal, gliose nodular e infiltrado mononuclear perivascular. Corpúsculos de Negri foram encontrados em 17 (68% dos encéfalos examinados. A intensidade e a distribuição das lesões observadas foram correlacionadas com os sinais e a duração da doença clínica.The type, distribution and intensity of the histopathological changes were determined in the brain of 25 cattle which had neurological signs and were confirmed as rabies cases by direct immunofluorescent antibody or biological assay in mice. Sections of the brain examined included medulla at the obex; pons and cerebellar peduncles/ cerebellum; mesencephalon at the level of rostral colliculi; diencephalon and telencephalon through the mamillary bodies; and telencephalon at the level of frontal cortex. The cervical spinal cord was also examined in seven of those cases. The duration of clinical course averaged five days and was characterized by ascendent paresia. Specific

  14. Neuropatologia da cinomose canina: 70 casos (2005-2008

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcia C. Silva

    2009-08-01

    Full Text Available Este estudo teve como objetivo realizar uma investigação anátomo-patológica detalhada das lesões e sua distribuição no sistema nervoso central (SNC de cães com cinomose. Foram avaliadas secções padronizadas do encéfalo e da medula espinhal de 70 cães. Os casos foram agrupados de acordo com a idade dos cães e classificados conforme a evolução das lesões. Os resultados permitem concluir que: (1 encefalomielite induzida pelo vírus da cinomose canina é mais prevalente em filhotes e adultos; (2 lesões macroscópicas no SNC ocorrem com baixa freqüência; (3 o encéfalo é mais acometido do que a medula espinhal; (4 as cinco regiões anatômicas mais afetadas do encéfalo são, em ordem decrescente de freqüência, o cerebelo, o diencéfalo, o lobo frontal, a ponte e o mesencéfalo; (5 a região anatômica mais afetada da medula espinhal é o segmento cervical cranial (C1-C5; (6 lesões subagudas e crônicas são mais comuns do que lesões agudas; (7 desmielinização é a lesão mais prevalente e ocorre principalmente no cerebelo, na ponte e no diencéfalo, quase sempre acompanhada de astrogliose e inflamação não-supurativa; (8 na maior parte dos casos em que há astrogliose, observam-se astrócitos gemistocíticos, freqüentemente com formação de sincícios; (9 leptomeningite não-supurativa, malacia e necrose cortical laminar são lesões relativamente freqüentes no encéfalo, mas não na medula espinhal; (10 corpúsculos de inclusão no encéfalo são muito comuns, ocorrem principalmente em astrócitos e com freqüência menor em neurônios; no entanto, independentemente da célula afetada, são vistos predominantemente no núcleo; (11 uma classificação da encefalite na cinomose com base em síndromes clínicas relacionadas com a idade do cão é imprecisa.The current study was performed to determine the pathology and distribution of lesions in the central nervous system (CNS of 70 dogs naturally affected by canine

  15. Mielencefalite espontânea dos camundongos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Hermínio Linhares

    1944-02-01

    Full Text Available 1 — Duas amostras de vírus capazes de produzir uma mielencefalite foram isoladas de dois camundongos brancos suíços, de criação, espontâneamente infetados, em um total de 7.000 animais examinados; uma terceira amostra foi obtida por trituração e filtração dos intestinos de camundongos aparentemente normais. 2 — Foram feitas separadamente dez passagens por inoculação intra¬cerebral em camundongos jovens e adultos. Verificou-se por testes de imunidade cruzada que as três amostras eram idênticas. Prossegiu-se então nas passagens com apenas uma das amostras. 3 — O poder infetante aumenta com o número de passagens: o período médio de incubação diminui e aumenta a letalidade. 4 — A infecção espontânea e experimental é descrita. A doença parece ser mais comum em animais jovens. O período de incubação varia de 5 a 30 dias. Às vêzes observa-se uma fase prodromica: fraqueza, menor atividade, dificuldade em andar; geralmente surge a paralisia flácida sem sintomas prévios, na grande maioria das vêzes, nos membros posteriores. Três formas clínicas foram observadas: super-aguda, aguda e crônica. 5 — Em camundongos normais o vírus pode ser demonstrado nas fezes e nos intestinos. Ele é comum no tubo digestivo e só ocasionalmente invade o sistema nervoso central, ou melhor, a encefalomielite e primàriamente uma doença do trato digestivo no qual a invasão do SNC é um acidente. 6 — O vírus passa através de velas de CHAMBERLAND L3 e L5, em BER KEFED V, N e W e em filtro Seitz EK, a suspensão sendo tão ativa como antes da filtração. Conserva-se bem em glicerina a 50% pelo menos 60 dias, se guardado na geladeira. Suspensão de cérebro e medula aquecida em banho-maria a 56°C por 30 minutos perde a atividade. 7 — O título variou entre 4.000 e 20.000 dmm. 8 — Obteve-se infecção por inoculação intracerebral, por instilação nasal e, com menos regularidade, por inoculação intraperitoneal; a via g

  16. Sinais clínicos, distribuição das lesões no sistema nervoso e epidemiologia da raiva em herbívoros na região Nordeste do Brasil Clinical signs, distribution of the lesions in the central nervous system and epidemiology of rabies in northeastern Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Everton Ferreira Lima

    2005-12-01

    Full Text Available Descrevem-se 24 surtos de raiva em bovinos (25 casos, 4 em eqüinos (5 casos, 2 em caprinos (2 casos e 2 em ovinos (4 casos. Todos os surtos ocorreram na Paraíba, exceto um em eqüinos que ocorreu no Rio Grande do Norte. Todos os surtos, com a exceção de um em ovinos, foram transmitidos provavelmente por morcegos hematófagos; no entanto, não se descarta a possibilidade de transmissão por raposas (Dusicyon vetulus. Os sinais clínicos foram representativos da localização das lesões no sistema nervoso central (SNC. Em bovinos os sinais eram, principalmente, da forma paralítica, causados por lesões da medula, tronco encefálico e cerebelo; mas alguns animais apresentaram depressão, excitação e outros sinais associados a lesões cerebrais. Três dos 5 eqüinos apresentaram sinais de lesões cerebrais e 2 apresentaram a forma paralítica. De 4 ovinos e 2 caprinos, 4 apresentaram a forma paralítica, mas em um caprino e um ovino os sinais foram predominantemente de lesões cerebrais. Todos os animais afetados, exceto um caprino, tiveram um curso clínico de 2-8 dias. As únicas lesões macros-cópicas observadas foram a dilatação da bexiga em 4 bovinos e a dilatação da ampola retal em 2. Dois cavalos apresentaram lesões da pele causadas por traumatismos. As lesões histológicas foram de encefalomielite e meningite difusa não supurativa. Nos eqüinos e em um caprino com evolução clínica de 35 dias as lesões foram mais severas, observando-se necrose neuronal, neuronofagia e presença de esferóides axonais. Corpúsculos de Negri foram observados em 87% (20/23 dos bovinos examinados e em 83% (5/6 dos ovinos e caprinos. Nessas 3 espécies os corpúsculos foram mais freqüentes no cerebelo, mas ocorreram também no tronco encefálico, medula e cérebro. Em cavalos, corpúsculos de Negri foram menos numerosos, sendo observados somente no córtex de um animal e no córtex e hipocampo em outro. No gânglio trigeminal, as les