WorldWideScience

Sample records for em mulheres ovulatorias

  1. Mulheres em movimento

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carneiro Sueli

    2003-01-01

    Full Text Available ESSE artigo busca demarcar a trajetória de luta das mulheres negras brasileiras no interior do movimento feminista nacional. Trata-se de colocar em questão a perspectiva feminista clássica fundada numa concepção universalista de mulher, que tem o seu paradigma na mulher branca ocidental, o que obscurece a percepção das múltiplas contradições intragênero e entre gêneros que a racialidade aporta. Dessas contradições, impõem-se para as mulheres negras a sua afirmação como um novo sujeito político, portador de uma nova agenda, esta resultante de uma identidade específica na qual se articulam as variáveis de gênero, raça e classe, colocando novos e mais complexos desafios para realização da eqüidade de gênero e raça em nossa sociedade.

  2. Prevalência de comportamentos alimentares disfuncionais em mulheres idosas

    OpenAIRE

    Gomes, Fabiana Vanessa Silva

    2015-01-01

    Dissertação de mestrado em Psicologia Aplicada (área de especialização em Psicologia Clínica e da Saúde) Comportamentos alimentares disfuncionais são frequentes em jovens, mas pouco se sabe sobre a sua prevalência em mulheres idosas. Este estudo consiste em estudar a prevalência pontual de comportamentos alimentares disfuncionais em mulheres com 65 anos ou mais. Estudo de prevalência constituído por um momento de avaliação de duas fases com 342 mulheres entre os 65 e 94 anos...

  3. Corpos de mulheres em (re)vista

    OpenAIRE

    Freitas, Patricia de

    2005-01-01

    Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História. Através da análise de artigos que circularam na Revista de Ginecologia e d' Obstetrícia entre os anos de 1907-1978, foi possível observar como um grupo de médicos representou experiências exclusivamente femininas, como a menopausa, além de apreender a construção de dois campos de conhecimento sobre a mulher na medicina no Brasil. Os artigos apresentados ...

  4. Em cena: empoderamento de mulheres diretoras

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria das Dores Cardoso Frazão

    2014-12-01

    Full Text Available A pesquisa situa-se entre os estudos feministas e a história da educação. A questão inicial trata de: como se constitui a mulher diretora que se empodera? A partir dessa questão, analisa-se este processo, em que se conhece o cotidiano destas pessoas e identifica-se a relação entre seus saberes e poderes, para, em seguida, compreender o entrelaçamento entre a territorialidade e o empoderamento político, social e psicológico das diretoras. A pesquisa abrangeu o período de 2007/2009, em seis escolas da Rede Municipal de Paço do Lumiar, localidade distante 28 quilômetros de São Luís, capital do Estado do Maranhão. Esta Rede possui quarenta e sete escolas, das quais quarenta e quatro são dirigidas por mulheres, sete destas foram nossas informantes, tendo uma sido exonerada e reconduzida ao cargo. Assim, questiona-se como alguns sujeitos percebem o poder e o trabalho das diretoras. Para tanto, realizou-se entrevista com o secretário adjunto de educação deste município e colheu-se quatorze depoimentos de sujeitos das escolas que acompanharam o trabalho das informantes mencionadas, o que possibilitou ampliar a compreensão acerca do objeto de estudo. O caminho para entender o processo de empoderamento é a trajetória profissional destas mulheres, utilizando entrevistas semiestruturadas, instrumento pertinente à metodologia da História Oral, cujo enfoque tem possibilitado dar voz, sobretudo, às minorias culturais e discriminadas como as mulheres. A pesquisa traz contribuições teóricas internacionais de Bourdieu (1996, 1997, 2004, 2005, 2006, Perrot (1998, Deere e León (2002; contribuições nacionais de Costa (1998, Freire (1987, 1992, 1996, Haesbaert (2005, 2006, 2007, por fim, as locais de Ferreira (2007, Motta (2003, Trovão (1994. Com isso, entende-se que o empoderamento implica abandonar as imagens de mulheres como eternas vítimas que impregnam nossa memória ou como supermulheres, que não dão boas manchetes. Ao falar

  5. Estresse em mulheres com Diabetes mellitus tipo 2

    OpenAIRE

    Lessmann, Juliana Cristina; Silva, Denise Maria Guerreiro Vieira da; Nassar, Silvia Modesto

    2011-01-01

    OBJETIVO: O objetivo do estudo foi investigar a relação entre estresse e Diabetes Mellitus Tipo 2 em mulheres. MÉTODO: Estudo transversal prospectivo, desenvolvido com 147 mulheres, utilizando a Escala de Estresse Percebido (PSS). RESULTADOS: Houve associação entre as variáveis testadas, sendo possível inferir que as mulheres com estresse elevado são as que vivenciaram sofrimento e apresentam controle glicêmico alterado, ou seja, com valores superiores a 180 mg/dL. A maioria relatou sofriment...

  6. Estresse em mulheres com Diabetes mellitus tipo 2

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juliana Cristina Lessmann

    2011-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: O objetivo do estudo foi investigar a relação entre estresse e Diabetes Mellitus Tipo 2 em mulheres. MÉTODO: Estudo transversal prospectivo, desenvolvido com 147 mulheres, utilizando a Escala de Estresse Percebido (PSS. RESULTADOS: Houve associação entre as variáveis testadas, sendo possível inferir que as mulheres com estresse elevado são as que vivenciaram sofrimento e apresentam controle glicêmico alterado, ou seja, com valores superiores a 180 mg/dL. A maioria relatou sofrimento decorrente de problemas nas relações interpessoais, óbito, doença de familiares e solidão. CONCLUSÃO: Mulheres com DM2 que convivem com estresse e/ou sofrimento constituem grupo vulnerável ao desenvolvimento de agravos à saúde demandando aos serviços de saúde o desenvolvimento de estratégias que modifiquem esta situação.

  7. Cefaleia e qualidade de vida em mulheres em pós-menopausa recente e tardia

    OpenAIRE

    Melo Filho, Sidraiton Sálvio Alves de

    2012-01-01

    Analisar mulheres no climatério quanto à qualidade de vida (QV), avaliar se esta é influenciada pelo tempo de pós-menopausa e avaliar a presença de cefaleia. Métodos: Foi conduzido estudo descritivo, comparativo e transversal, com 110 mulheres na pós-menopausa, de idades entre 45 a 65 anos, atendidas em um ambulatório especializado em climatério. As participantes foram divididas em dois grupos: pós-menopausa recente (n=49 – com tempo de pós-menopausa menor que 5 anos) e pós-menopausa tardia (...

  8. Gênero, classe e etnia em As mulheres de Tijucopapo

    OpenAIRE

    Silva, Alexsandra Maria Ferreira da

    2010-01-01

    Essa dissertação de mestrado procurou analisar a representação do feminino em As Mulheres de Tijucopapo, de Marilene Felinto. O romance, escrito em 1982, aponta para o questionamento de uma ideologia hegemônica nas três identidades sociais: a de gênero, a étnico-racial e a de classe. A hipótese é que considerando-se a coexistência de múltiplas identidades – de classe, de gênero e étnica - , a identidade da narradora- protagonista, Rísia, se constrói/ destrói/ reconstrói nos processos vivos do...

  9. Relacionamentos Afetivo-Familiares em Mulheres com Anorexia e Bulimia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carolina Leonidas

    Full Text Available RESUMOEste estudo teve por objetivo investigar a rede social de apoio de mulheres com anorexia e bulimia, com ênfase em suas relações afetivo-familiares. A amostra foi composta por 12 participantes atendidas em hospital universitário. Os instrumentos utilizados foram: roteiro de entrevista semiestruturada, Mapa de Rede e Genograma. Os resultados indicaram que as redes sociais das participantes têm configuração restrita, com proeminência de membros da família em sua composição. Os relacionamentos familiares oscilam, contudo, entre turbulência e distanciamento afetivo. As relações de afeto mantidas com pais, cônjuges e namorados são marcadas por divergências e insatisfações. A baixa densidade da rede de amizades e o empobrecimento da vida social resultam em isolamento e dificuldades de dar início e/ou manter relacionamentos afetivos duradouros.

  10. As mulheres e o empowerment: tecnologias e redes sociais em Portugal

    OpenAIRE

    Correia, Edite Maria de Jesus Pinheiro

    2015-01-01

    Mestrado em Ciências do Trabalho e Relações Laborais Esta pesquisa realizada em vários países europeus, pretende fazer uma reflexão sobre a relação das mulheres com o poder e as novas tecnologias. Face à desigualdade das mulheres na concorrência com os homens para a obtenção de carreiras plenas nas organizações, interessa estudar as estratégias de mulheres que conseguiram ocupar cargos de elevada responsabilidade ou que estão em mobilidade ascendente nas organizações. Certamente, est...

  11. Gênero, sexualidade, corpo e trabalho: etnografia em um clube das mulheres

    OpenAIRE

    Arent, Marion; Carrara, Sérgio

    2007-01-01

    Esta etnografia investiga papéis de gênero em um Clube das Mulheres. Observações e entrevistas foram utilizadas na coleta de dados. Clube das Mulheres (CM) é um show de strip-tease masculino para mulheres apresentado numa boate do Rio de Janeiro. Neste contexto, como sujeitos e objetos, tanto homens quanto mulheres desempenham posições conflitantes. Corpos masculinos são dispostos para o consumo feminino, representando uma inversão dos papéis de gênero tradicionais, porém a masculinidade é su...

  12. Mulher: uma “classe desprivilegiada em alta conta”

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Isabelle Anchieta

    2011-12-01

    Full Text Available Dos grupos desprivilegiados, a mulher ocupa uma posição no mínimo curiosa. Ao contrário dos demais, como os negros e homossexuais, ela é exaltada socialmente pela maternidade, beleza, divindade e virtude. Símbolo da liberdade e da igualdade na Europa, na América e na Ásia, ela está simultaneamente à margem de posições sociais de prestígio na vida política, no trabalho e na família, há mais de vinte séculos. Será que o poder feminino foi ou ainda é apenas simbólico? Mas, se as imagens e os símbolos são fundamentais ao poder, por que, no caso feminino, há uma separação entre a vida real e a vida simbólica? Para responder a essas questões, será aqui feita uma análise comparativa entre dois sociólogos: o canadense Erving Goffman, na obra L’arrangement des sexes (sem tradução para o português, publicada em 1977, e o francês Pierre Bourdieu, com a obra A dominação masculina, de 1998, além do diálogo com estudos feministas e historiadores do gênero.

  13. Como morre uma mulher? : configurações da violência letal contra mulheres em Pernambuco

    OpenAIRE

    Gomes, Ana Paula Portella Ferreira

    2014-01-01

    Esta tese tem como tema os homicídios de mulheres em Pernambuco e seu objetivo foi compreender e analisar as dinâmicas sociais que produzem este tipo de violência. O objeto do estudo foi o conjunto das situações as mulheres são assassinadas, mas, para isso, foi necessário também observar o conjunto das situações de homicídios de homens, para não tomar como específico aquilo que é comum aos dois grupos populacionais. Para isso, realizou-se análise comparativa para identificar as situações nas ...

  14. Depressão, ansiedade e qualidade de vida em mulheres em tratamento de câncer de mama

    OpenAIRE

    Santos Júnior, Nilo Coelho

    2011-01-01

    Objetivos: avaliar a prevalência de depressão, ansiedade e qualidade de vida em mulheres encaminhadas para atendimento em ambulatório terciário de mastologia, que são acompanhadas durante o diagnóstico e tratamento de câncer de mama. Métodos: estudo observacional de corte transversal, descritivo, analítico e prospectivo, em 25 mulheres em tratamento para câncer de mama, atendidas no ambulatório de mastologia do Hospital Geral de Palmas, Tocantins, no período entre setembro a dezembro de 2009....

  15. Concepção de corpo em Merleau-Ponty e mulheres mastectomizadas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosana Freitas Azevedo

    2010-12-01

    Full Text Available O câncer de mama tem sido o responsável pelos maiores índices de mortalidade no mundo, tornando-se uma das grandes preocupações em saúde, no que diz respeito à saúde da mulher. Em relação à terapêutica, embora existam amplas abordagens de intervenções que possibilitam melhores perspectivas de cura, a mastectomia constitui-se como base de tratamento. Artigo de reflexão filosófica, teve como objeto de estudo mulheres que vivenciaram a mastectomia objetivando refletir a concepção de corpo destas mulheres a partir da obra Fenomenologia da Percepção de Merleau-Ponty e de autores que trabalham com a temática referente à mulher mastectomizada.

  16. Largada pelo marido! O estigma vivido por mulheres em Tianguá-CE

    OpenAIRE

    Moreira, Virginia; Guedes, Dilcio

    2007-01-01

    Este artigo descreve um estudo sobre a vivência de rompimento do casamento de mulheres deixadas por seus maridos. Teve como objetivo compreender como mulheres de Tianguá - CE - Brasil vivenciavam a ruptura da relação, descrevendo os fatores reconhecidos como agentes do rompimento da relação amorosa. A partir da experiência vivida morando em Tianguá, nossa hipótese era que essas mulheres vivenciavam o rompimento como uma experiência estigmatizada de desestruturação de sua vida pessoal. Utiliza...

  17. Mulher, cura e pajelança em Soure (Ilha do Marajó-PA).

    OpenAIRE

    Mayra Cristina Silva Faro; UEPA

    2012-01-01

    Neste trabalho pretendo apresentar alguns resultados de uma pesquisa que vem sendo realizada desde 2009 sobre a pajelança cabocla e as mulheres pajés na cidade de Soure, Ilha do Marajó/PA. Este estudo tem como objetivos analisar práticas e saberes de cura em Soure, e observar o papel da mulher no contexto religioso e simbólico da pajelança. Compreende-se pajelança cabocla como um conjunto de crenças e práticas de cura bastante difundida na Amazônia, em que encontram-se mesclados em graus vari...

  18. Perspectivas feministas africanas e organizações de mulheres em Moçambique

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vera Fátima Gasparetto

    2017-02-01

    Full Text Available CASIMIRO, Isabel. Paz na Terra, Guerra em Casa: feminismos e organizações de mulheres em Moçambique. Série Brasil & África-Coleção Pesquisas 1, Pernambuco: Editora da UFPE: 2014, 376p.

  19. Consumo alimentar e estado nutricional de mulheres em quimioterapia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Isabela Borges Ferreira

    2016-07-01

    Full Text Available Resumo O objetivo deste estudo foi analisar o consumo alimentar e o estado nutricional de mulheres com câncer de mama (CM em quimioterapia (QT. A avaliação dietética quantitativa foi realizada de acordo com as Dietary Reference Intakes (DRI e a avaliação qualitativa pelo Índice de Qualidade da Dieta Revisado (IQD-R. Dentre o total de pacientes (n = 20, 60% (n = 12 apresentaram circunferência da cintura igual ou superior a 88 cm. Foi verificado 75% (n = 15 de indivíduos com excesso de peso. A média da ingestão de cálcio, cobre, ferro, fibra alimentar, magnésio, potássio, vitamina A, niacina, vitamina B6 e zinco encontrava-se abaixo da recomendação de ingestão adequada e o consumo de vitamina C, fósforo, manganês, sódio e tiamina encontrava-se acima. Quanto à análise do IQD-R, 80% (n = 16 das pacientes apresentaram uma “dieta que requer modificações”, enquanto que 20% (n = 4 apresentaram uma “dieta saudável”. Observou-se elevado excesso de peso, desequilíbrio na ingestão de micronutrientes e dieta que necessita melhorias. Dessa forma, a criação e a utilização de um protocolo de intervenção nutricional são de grande relevância para melhorar a dieta de pacientes com CM que realizam QT.

  20. Radioimmunoassay method for measurement of plasma androstenedione. Its validation in ovulatory women and in patients with polycystic ovarian syndrome; Metodo de radioimunoensaio para medida da androstenediona plasmatica. Validacao em mulheres ovulatorias e com sindrome dos ovarios policisticos

    Energy Technology Data Exchange (ETDEWEB)

    Vilanova Socorro Veras, Maria do; Silva e Rosa, Alzira Amelia; Moura, Marcos Dias de; Ferriano, Rui Alberto; Sa, Marcos Felipe Silva de [Sao Paulo Univ., Ribeirao Preto, SP (Brazil). Faculdade de Medicina

    1995-01-01

    The present paper has as objective the standardization of a radioimmunoassay method for measurement of androstenedione. Ethyl ether was used for plasma extraction. The sensitivity of the method was 6,8 pg/tube; the reproducibility (inter assay error) was 15,6%; the precision (intrassay error) was 5,2%. As biological control, 20 ovulatory women showed median plasma values of 1250 pg/ml and 24 women with polycystic ovary syndrome presented median plasma values of 2.037 pg/ml. (author). 6 refs., 2 figs., 1 tab.

  1. Mulheres do Sul Brasil em terapia antirretroviral: perfil e o cotidiano medicamentoso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Stela Maris de Mello Padoin

    Full Text Available OBJETIVO: descrever o perfil sociodemográfico, comportamental e de tratamento de mulheres em terapia antirretroviral para síndrome da imunodeficiência adquirida. MÉTODOS: estudo descritivo, realizado de julho a dezembro de 2011, em hospital universitário do sul do Brasil, com mulheres maiores de 20 anos que vivem com o HIV; para a coleta de dados, utilizou-se questionário com questões fechadas e abertas. RESULTADOS: foram incluídas 81 mulheres, das quais 30 possuíam idade entre 30 e 39 anos, 51 tinham Ensino Fundamental incompleto e 49, renda familiar menor que dois salários mínimos; para 66 mulheres, a forma de transmissão foi por relação sexual; acerca do tratamento, 77 mulheres sabiam por que precisavam tomar antirretrovirais, 66 não dependiam de alguém para se lembrar de tomá-los e 41 consideravam fácil realizar o tratamento. CONCLUSÃO: sugere-se que os serviços de saúde busquem potencializar, o comportamento de adesão considerando o perfil sociodemográfico, comportamental e de tratamento das mulheres.

  2. Fatores associados à osteopenia e osteoporose em mulheres submetidas à densitometria óssea

    OpenAIRE

    Ana Carolina Veiga Silva; Maria Inês da Rosa; Bruna Fernandes; Suéli Lumertz; Rafaela Maria Diniz; Maria Eduarda Fernandes dos Reis Damiani

    2015-01-01

    O objetivo deste estudo foi determinar a prevalência de osteopenia e osteoporose em uma população de mulheres que fizeram exames de densitometria em uma clínica especializada no sul do Brasil. Nós conduzimos um estudo transversal, incluindo 1.871 mulheres que se submeteram à densitometria óssea entre janeiro e dezembro de 2012. Foi feita uma análise de regressão logística com todas as variáveis independentes e os desfechos (osteopenia, osteoporose e risco de fraturas). A densitometria óssea f...

  3. Fatores de risco para o câncer de colo do útero em mulheres reclusas

    OpenAIRE

    Anjos, Saiwori de Jesus Silva Bezerra dos; Ribeiro, Samila Gomes; Lessa, Paula Renata Amorim; Nicolau, Ana Izabel Oliveira; Vasconcelos, Camila Teixeira Moreira; Pinheiro, Ana Karina Bezerra

    2013-01-01

    Objetivou-se identificar os fatores de risco para o desenvolvimento do câncer de colo uterino em mulheres reclusas. Estudo descritivo, de corte transversal, realizado em um instituto penal feminino cearense. A seleção da amostra do estudo ocorreu de acordo com a disponibilidade de presidiárias no momento da coleta, totalizando 36 reclusas. Referente aos riscos para o câncer cervical, 16 mulheres (44,5%) eram tabagistas, 24 (70,5%) já fizeram uso do contraceptivo oral por um tempo médio de 46 ...

  4. O corpo da mulher contemporânea em revista

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Christiane Moura Nascimento

    2012-08-01

    Full Text Available O corpo emergiu como "o mais belo objeto" na contemporaneidade, sob a regência do capitalismo. A sociedade de consumo, do espetáculo, do narcisismo são expressões da cultura contemporânea, que através da mídia influencia os hábitos de consumo e principalmente a subjetividade feminina. O corpo feminino é mostrado frequentemente na televisão e nas revistas femininas, como expressão do corpo-beleza. Para atingir os objetivos propostos neste artigo, que são investigar a influência da mídia na subjetividade feminina e investigar o lugar cultural criado à mulher e a seu corpo na contemporaneidade, foi utilizado o "método investigativo" da psicanálise. Uma revista feminina brasileira e uma propaganda (desta revista de um produto de uso exclusivo das mulheres foram escolhidas como objeto. Na análise, encontrou-se uma forte relação entre mercado consumidor, mulher, e consumo de si, o que demonstrou que o lugar criado à mulher é realmente a mídia, a publicidade e o mercado consumidor.

  5. DEFORMIDADES VERTEBRAIS EM MULHERES COM OSTEOPENIA E OSTEOPOROSE EM SÃO LUÍS, MARANHÃO

    OpenAIRE

    FERNANDA RACHEL MELO E VIDIGAL DO Ó

    2007-01-01

    Objetivos: Avaliar a presença de deformidades vertebrais, na coluna lombar, em mulheres com osteopenia/osteoporose, a partir dos 40 anos, em São Luís, Maranhão. Métodos: Estudo prospectivo, transversal, mulheres climatéricas, demanda espontânea, densitometria óssea recente (últimos 12 meses), apresentando osteopenia/osteoporose, realizado no Centro de Densitometria Óssea do Maranhão, São Luís, de março a dezembro, 2006. Foi aplicado questionário, e as pacientes submetidas à rad...

  6. Enxaqueca e Estresse em Mulheres no Contexto da Atenção Primária

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luciana Leonetti Correia

    Full Text Available O presente estudo teve por objetivo verificar a associação entre enxaqueca e estresse em mulheres, assim como examinar o melhor modelo de predição da enxaqueca, considerando variáveis pessoais e do contexto ambiental. A enxaqueca foi identificada pelo Teste de Cefaleia em 75 mulheres sem antecedentes psiquiátricos. O estresse foi avaliado por meio do Inventário de Sintomas de Stress para adultos. Paralelamente, foram avaliados: eventos vitais, nível socioeconômico e características da amostra. Verificou-se que 55% das mulheres apresentaram enxaqueca e 59% sintomas de estresse. O modelo de predição identificou que o estresse foi o único preditor da enxaqueca em mulheres. Os achados mostram associação entre enxaqueca e estresse, a qual precisa ser levada em conta na assistência à saúde da mulher.

  7. Alocação de tempo em trabalho pelas mulheres brasileiras

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vívian dos Santos Queiroz

    2015-12-01

    Full Text Available Resumo Este artigo investiga a alocação de horas de trabalho pelas mulheres brasileiras usando dados da PNAD de 2011. Para tanto, são utilizadas duas estratégias empíricas: modelos heckit e double hurdle, que permitem a estimação conjunta da participação da mulher na força de trabalho e quantidade de horas de trabalho. Os principais resultados indicam que o ciclo de vida, como casamento, maternidade e construção da família reduzem a oferta de trabalho das mulheres. Entretanto, a educação, condição de chefe de família e acesso a creches colaboram para aumentar a inserção feminina no mercado de trabalho. Já a renda do esposo apresenta efeito negativo sobre a decisão de trabalho da mulher. Portanto, para estimular a entrada das mulheres no mercado de trabalho, as políticas públicas devem ser formuladas visando aumentar o investimento em educação da mulher e ampliar a oferta de creches como forma de dar suporte ao cuidado das crianças na primeira infância.

  8. Mulheres em cooperativas rurais virtuais: reflexões sobre gênero e subjetividade

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Giovana Ilka Jacinto Salvaro

    Full Text Available Este artigo busca apresentar uma reflexão sobre gênero e subjetividade, a partir da participação de mulheres em cooperativas rurais virtuais localizadas em municípios da região sul de Santa Catarina. Conforme define a literatura estudada, tal modelo de cooperativa se diferencia do modelo tradicional, pois, entre outros aspectos, não possui sede fixa, reúne um grupo de 20 a 30 agricultores e movimenta uma grande variedade de produtos em pequenas quantidades. Trata-se de uma análise ampliada com base em dados coletados em pesquisa desenvolvida no período de 2011-2012 (PIBIC-UNESC/CNPq. A pesquisa foi qualitativa e os dados foram obtidos por meio da entrevista semiestruturada. Foram entrevistadas dez mulheres, com idades entre 36 e 54 anos, participantes de três cooperativas. As entrevistas foram gravadas, transcritas e analisadas de acordo com procedimentos da análise de conteúdo. Os resultados e discussão apresentam o processo de formação das cooperativas, a participação e os produtos comercializados pelas cooperadas; além de discorrer sobre a participação de mulheres em cooperativas rurais virtuais, a visibilidade social e o reconhecimento do trabalho feminino. Em grande medida, foi possível verificar que a participação de mulheres em cooperativas possibilitou benefícios não apenas financeiros, pela comercialização da produção, mas também reconhecimento social e subjetivo.

  9. Abordagem sobre trabalho artesanal em histórias de vida de mulheres

    OpenAIRE

    Silva,Márcia Alves da

    2015-01-01

    Este texto refere-se a um projeto de pesquisa em andamento, que busca investigar o processo de construção dos sentidos do trabalho feminino e sua relação com a categorização de gênero a partir das histórias de vida de mulheres artesãs e da produção artesanal produzida por cada participante. Um grupo participante é formado por mulheres artesãs pertencentes a uma cooperativa de arte e artesanato popular e o outro por discentes de ...

  10. Abordagem sobre trabalho artesanal em histórias de vida de mulheres

    OpenAIRE

    Silva, Márcia Alves da

    2015-01-01

    Este texto refere-se a um projeto de pesquisa em andamento, que busca investigar o processo de construção dos sentidos do trabalho feminino e sua relação com a categorização de gênero a partir das histórias de vida de mulheres artesãs e da produção artesanal produzida por cada participante. Um grupo participante é formado por mulheres artesãs pertencentes a uma cooperativa de arte e artesanato popular e o outro por discentes de cursos de licenciaturas da Universidade Federal de Pelotas (UFPel...

  11. Violência conjugal : estudo sobre a permanência da mulher em relacionamentos abusivos

    OpenAIRE

    Marques, Tania Mendonça

    2005-01-01

    Este trabalho foi desenvolvido em duas fases. A primeira teve como objetivo caracterizar as mulheres que sofrem violência conjugal e seus parceiros agressores e determinar a prevalência das diferentes queixas, tipos de violência e incidência penal. Para cumprir a primeira etapa, foi realizado um levantamento nos arquivos da Delegacia da Mulher Adida ao Juizado Especial Criminal e do Juizado Especial Criminal de Uberlândia. Foram examinados 876 registros encontrados nos Boletins de Ocorrênc...

  12. A vida enquanto figura e o envelhecimento enquanto fundo desejo, erotismo e sexualidade em mulheres maduras

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mirela Berger

    2012-12-01

    Full Text Available O artigo é parte de minha pesquisa de pós-doutorado sobre sexualidade em mulheres idosas. O objetivo central é pensar o seguinte nó teórico: por um lado, a sexualidade tem sido alardeada como fundamental para um bom envelhecimento, por outro, torna-se um discurso normativo que associa “velhice saudável” com sexualidade, o que, além de criar a imagem de uma “idosa ideal” – aquela que tem vida sexual ativa – responsabiliza e culpabiliza as mulheres que não aderem a este modelo.

  13. Uma realidade em preto e branco: as mulheres vítimas de violência doméstica

    OpenAIRE

    Silva, Carla da

    2011-01-01

    Uma realidade em preto e branco: as mulheres vítimas de violência doméstica, tem por objetivo analisar e compreender a repercussão das ações desenvolvidas nos serviços de atenção ONG SOS Ação Mulher e Família e Centro de Referência e Apoio à Mulher CEAMO, na dinâmica de vida da mulher vítima de violência doméstica. Pelos capítulos, traçou-se um breve histórico sobre a história das mulheres na sociedade patriarcal, foram delineados conceitos e a questão da violência doméstica contra a mulher...

  14. Avaliacao da seguranca de diferentes doses de suplementos de acido folico em mulheres do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Quenia dos Santos

    2013-10-01

    Full Text Available OBJETIVO Avaliar a distribuição da ingestão de ácido fólico e a segurança de diferentes doses de suplementos em mulheres em idade reprodutiva. MÉTODOS Foram utilizados dados de consumo a partir de dois dias não consecutivos de registro alimentar de 6.837 mulheres em idade reprodutiva (19 a 40 anos participantes do Inquérito Nacional de Alimentação, módulo da Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009. Médias e percentis de consumo habitual de folato natural e ácido fólico foram estimados utilizando o método do National Cancer Institute . Cinco cenários foram simulados somando-se diferentes doses diárias de fortificação (400 mcg, 500 mcg, 600 mcg, 700 mcg e 800 mcg ao ácido fólico oriundo dos alimentos consumidos pelas mulheres. Comparou-se o total de ácido fólico (dieta + suplemento com o nível máximo de ingestão tolerável (UL = 1.000 mcg para definir a dose segura de suplementação. RESULTADOS Mulheres com ingestão habitual de ácido fólico acima do nível máximo de ingestão tolerável foram observadas para doses de suplemento de 800 mcg (7,0% das mulheres. Abaixo desse valor, qualquer dose de suplementação mostrou-se segura. CONCLUSÕES O uso de suplementos de até 700 mcg de ácido fólico mostrou-se seguro.

  15. Experiências de parentalidade como fatores geradores de sofrimento em mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabíola Langaro

    2015-08-01

    Full Text Available Durante o trabalho realizado por meio de um Projeto de Extensão em Saúde Mental na Grande Florianópolis, percebeu-se que o relato de sofrimento das mulheres participantes estava relacionado às suas ex periências de maternidade e paternidade. A partir desta problemática, foi realizada uma pesquisa com o objetivo de compreender de que forma as experiências de parentalidade estavam se constituindo em fatores geradores de sofrimento naquelas mulheres. Para tanto, realizaram-se cinco entrevistas individuais e um grupo focal. Os dados coletados foram discutidos em quatro categorias de análise, tendo sido destacado que o sofrimento das participantes estava relacionado principalmente à vivência da parentalidade a partir de modelos tradicionais de gênero, caracterizados pela centralidade do perfil de mãe; às diferenças na responsabilidade pela educação dos filhos/filhas, assumida por homens e mulheres; à idade dos filhos/filhas e, finalmente, à vivência de dúvidas e incertezas que nem sempre podem ser mediadas em seu cotidiano.

  16. Idade pulmonar em mulheres com obesidade mórbida

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiana Sobral Peixoto-Souza

    2013-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Verificar a influência da obesidade mórbida na idade pulmonar de mulheres e correlacionar com a massa corporal, índice de massa corporal (IMC e variáveis ventilatórias. MÉTODOS: Estudo longitudinal realizado com 72 obesas mórbidas e grupo controle constituído de mulheres eutróficas. As voluntárias realizaram um teste de função pulmonar para determinação da idade pulmonar e os resultados foram correlacionados com as variáveis antropométricas e volumes pulmonares. RESULTADOS: As obesas mórbidas apresentaram uma idade pulmonar significativamente superior (50,1 ± 6,8 anos às eutróficas (38,8 ± 11,4 anos. Não houve diferença entre a idade cronológica entre os grupos. Houve uma correlação significativa e positiva entre idade cronológica, massa corporal e IMC com a idade pulmonar (r = 0,3647, 0,4182, 0,3743, respectivamente. Houve uma correlação negativa entre a capacidade vital forçada (CVF, volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1, razão (VEF1/CVF e volume de reserva expiratório (VRE com a idade pulmonar (r = -0.7565, -0.8769, -0.2723, -0.2417, respectivamente. CONCLUSÃO: A idade pulmonar das obesas mórbidas encontra-se aumentada e está associada com o aumento da massa corporal e IMC.

  17. Obesidade em mulheres brasileiras: associação com paridade e nível socioeconômico

    OpenAIRE

    Regicely Aline Brandão Ferreira; Maria Helena D'Aquino Benicio

    2015-01-01

    OBJETIVO: Determinar a influência da história reprodutiva sobre a prevalência de obesidade em mulheres brasileiras e o possível efeito modificador de variáveis socioeconômicas sobre a associação entre paridade e excesso de peso. MÉTODOS: Neste estudo retrospectivo, foram analisados os dados de 11 961 mulheres de 20 a 49 anos que participaram da Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde 2006, inquérito que utilizou amostragem complexa representativa de mulheres em idade reprodutiva. A associação...

  18. Avaliação da qualidade de vida em mulheres com cancro da mama: Estudo exploratório com 55 mulheres angolanas

    OpenAIRE

    Duarte, Ilda da Conceição Afonso Sebastião

    2013-01-01

    Dissertação de Mestrado em Psicologia da Saúde apresentada ao ISPA - Instituto Universitário Objetivo: Avaliar a QDV das mulheres angolanas, diagnosticadas com cancro da mama, tratadas no Centro Nacional de Oncologia (CNO)/Luanda e identificar o papel das variáveis sociodemográficas e clínicas, uma vez que as causas da observância desproporcional da morbimortalidade entre mulheres brancas e negras com essa doença, ainda não estão bem definidas, e as desvantagens apontadas na li...

  19. Determinantes do aborto provocado entre mulheres admitidas em hospitais em localidade da região Nordeste do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Walter Fonseca

    1996-02-01

    Full Text Available Com o objetivo de identificar os determinantes do aborto provocado entre mulheres admitidas por complicações decorrentes dos abortos, nos hospitais-maternidades públicos em Fortaleza, CE (Brasil foram entrevistadas 4.359 pacientes entre 1º de outubro de 1992 e 30 de setembro de 1993. Os dados foram coletados através de questionário estruturado. São apresentados os determinantes dos abortos provocados em 2.084 (48% mulheres classificadas como tendo induzido aborto. Dois terços (66% das mulheres relataram a indução do aborto com o uso isolado do Cytotec(R (misoprostol ou associado a outro meio abortivo. Os resultados indicam que, na população estudada, a indução do aborto é prática comum entre jovens, solteiras (ou que vivem sem um parceiro estável, de baixa paridade, com escolaridade incipiente e não-usuárias de métodos contraceptivos. Recomenda-se a realização de estudos que investiguem os conhecimentos relacionados a percepções, conceitos culturais do aborto, e às razões por que mulheres pobres fracassam na adoção de métodos de planejamento familiar.

  20. Determinantes do aborto provocado entre mulheres admitidas em hospitais em localidade da região Nordeste do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fonseca Walter

    1996-01-01

    Full Text Available Com o objetivo de identificar os determinantes do aborto provocado entre mulheres admitidas por complicações decorrentes dos abortos, nos hospitais-maternidades públicos em Fortaleza, CE (Brasil foram entrevistadas 4.359 pacientes entre 1º de outubro de 1992 e 30 de setembro de 1993. Os dados foram coletados através de questionário estruturado. São apresentados os determinantes dos abortos provocados em 2.084 (48% mulheres classificadas como tendo induzido aborto. Dois terços (66% das mulheres relataram a indução do aborto com o uso isolado do Cytotec(R (misoprostol ou associado a outro meio abortivo. Os resultados indicam que, na população estudada, a indução do aborto é prática comum entre jovens, solteiras (ou que vivem sem um parceiro estável, de baixa paridade, com escolaridade incipiente e não-usuárias de métodos contraceptivos. Recomenda-se a realização de estudos que investiguem os conhecimentos relacionados a percepções, conceitos culturais do aborto, e às razões por que mulheres pobres fracassam na adoção de métodos de planejamento familiar.

  1. A violência na vida de mulheres em situação de rua na cidade de São Paulo, Brasil

    OpenAIRE

    Rosa, Anderson da Silva; Brêtas, Ana Cristina Passarella

    2015-01-01

    Esta cartografia objetivou trazer à reflexão situações de violência na vida de mulheres em condição de rua na cidade de São Paulo, Brasil. Durante o trabalho de campo, o pesquisador interagiu com cerca de cem mulheres em situação de rua, sendo as percepções registradas em diário de campo. Posteriormente, 22 mulheres foram entrevistadas em um albergue. Depreendemos, dos resultados, que a situação de rua para as mulheres foi relacionada a: violências sofridas no contexto doméstico e familiar, a...

  2. As mulheres em sua família: Mesopotâmia, 2º milênio a.C.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Brigitte Lion

    2005-12-01

    Full Text Available As fontes cuneiformes do 2º milênio a.C. fornecem uma abundante documentação sobre as mulheres mesopotâmicas. A partir dos códigos de leis e de numerosos arquivos privados, é possível reconstituir a vida das mulheres comuns em seu quadro familiar. Este artigo analisa a condição feminina através dos diferentes costumes matrimoniais, da situação econômica das mulheres, bem como de suas atividades no interior do lar.

  3. Motivos para a prática de ginástica em academias exclusivas para mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Deimersom Pereira FRAZÃO

    2015-03-01

    Full Text Available O objetivo desta pesquisa é analisar o conteúdo do discurso de praticantes de ginástica em academias exclusivas para mulheres sobre os motivos dessa prática, com o foco direcionado para as relações que se estabelecem entre esses motivos e o binarismo sexual. Trata-se de um estudo qualitativo. Com base em um roteiro de questões semiestruturado, 23 frequentadoras de três academias de ginástica exclusivas para mulheres situadas no município de Juiz de Fora, Minas Gerais, foram entrevistadas. Concluímos que a motivação das entrevistadas para a prática da ginástica em academias destinadas exclusivamente às mulheres se mostra ancorada, fundamentalmente, na relação que as mesmas estabelecem, direta ou indiretamente, com o homem, em casa (namorados, maridos e/ou na cena social. Quando comparadas às academias de ginástica mistas, as exclusivas para mulheres emergem como um espaço que pode proporcionar à mulher maior liberdade para: expressar as próprias insatisfações corporais; observar a outra mulher, sem que os sentimentos de competitividade aflorem como em geral afloram no ambiente em que há a presença física do homem; apresentar-se menos assujeitada a padrões corporais de vestimenta e/ou de maquiagem considerados mais belos ou elaborados, inclusive por elas mesmas. Deve-se ainda observar a possibilidade de que nas academias exclusivas as mulheres fiquem mais focadas na exercitação física; pelo fato de sentirem-se mais à vontade, consequentemente, podem se concentrar mais nas práticas e realizar os mais variados movimentos/exercícios sem constrangimentos provocados por olhares invasivos, de homens.

  4. Violência doméstica contra a mulher: percepções sobre violência em mulheres agredidas

    OpenAIRE

    Thaísa Belloube Borin

    2008-01-01

    A violência doméstica contra a mulher é um fenômeno mundial que não se restringe a determinada raça, classe econômica, idade ou religião. As agressões são divididas em variados tipos como: psicológicas, físicas e sexuais, porém, no relacionamento abusivo, elas acontecem de forma sobreposta. Este estudou objetivou investigar as percepções de violência em mulheres agredidas por seus parceiros, como elas justificam a violência sofrida e quais são os efeitos disso na sua vida. Suas percepções sob...

  5. Prevalência e comorbidade de dor e fadiga em mulheres com câncer de mama

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniela de Araújo Lamino

    2011-04-01

    Full Text Available O estudo analisou a prevalência e a comorbidade de dor e fadiga em mulheres com câncer de mama. Trata-se de estudo transversal, com amostra, não probabilística de 182 mulheres em tratamento ambulatorial para câncer de mama, entrevistadas no período de julho 2006 a março de 2007. Fadiga, avaliada pela Escala de Fadiga de Piper, foi dividida em duas categorias (escore 0,1-4,9 e >5-10. Dor, avaliada pela escala de 0-10, foi categorizada do mesmo modo que fadiga. Fadiga ocorreu em 94 mulheres (51,6%, sendo >5 em 44 (46,8% delas. Dor ocorreu em 86 mulheres (47,2%, sendo >5 em 50 (58,1%. Fadiga e dor correlacionaram-se (r=0,38, p=0,003 e a comorbidade fadiga e dor foi de 38,3%. Dor intensa acentuou a fadiga (p=0,089 e fadiga intensa acentuou a dor (p=0,016. Tais dados são inéditos em nosso meio, confirmam a existência de um cluster de sintoma e dos prejuízos decorrentes dessa comorbidade.

  6. Conduta na lesão intraepitelial de alto grau em mulheres adultas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pauliana Sousa Oliveira

    Full Text Available O câncer cervical é a segunda causa mais comum de câncer entre as mulheres no mundo, apesar de apresentar grande potencial de prevenção e cura quando diagnosticado e tratado precocemente, o que pode reduzir a taxa de mortalidade entre as acometidas. Como não há consenso entre as medidas terapêuticas nas lesões intraepiteliais escamosas cervicais de alto grau (HSIL, buscamos discutir a conduta frente às mulheres adultas que apresentam HSIL e o seguimento após o procedimento adotado. Foi realizada pesquisa eletrônica no Medline (através do PubMed, National Guidelines Clearinghouse, Google Acadêmico e Lilacs. Os consensos identificados foram avaliados segundo sua validade e recomendações. Em relação ao acompanhamento após o tratamento, o Europeu acompanha por citologia de 6/6 meses; o Australiano, citologia e colposcopia de 6/6 meses; o Americano preconiza a realização da captura híbrida em seis a 12 meses ou citologia em seis meses. Já o Projeto Diretrizes do Brasil recomenda que reavaliações clínicas e colpocitológicas devam ser realizadas a cada três ou quatro meses nos primeiros dois anos de seguimento. Estudos comparando o método "Ver e Tratar" com os três passos (histologia, colposcopia, biópsia concluíram que este último é indicado em mulheres LSIL/ASCUS antes de se submeterem à exérese da zona de transformação (EZT, enquanto que o "Ver e Tratar" é indicado em mulheres com HSIL comprovada na citologia e sugestiva na colposcopia, pois apresenta como vantagens, o baixo custo e a resolução imediata. Todos os consensos são unânimes ao afirmar que frente à HSIL comprovada, retira-se a lesão por meio de ablação ou conização ou EZT.

  7. A DUPLA JORNADA DE MULHERES INSERIDAS NO MERCADO DE TRABALHO TURÍSTICO EM ARACAJU-SE

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carla Francyele dos Santos Araujo

    2015-08-01

    Full Text Available Essa pesquisa está inserida nas reflexões sobre igualdade de gênero, partindo do seguinte problema: como a mulher inserida no mercado de trabalho turístico de Aracaju-SE concilia trabalho e família? Portanto, tem como objetivo geral: analisar a dupla jornada da mulher inserida no mercado de trabalho turístico na capital sergipana. Seusobjetivos específicosforam: Perceber como se configuram os papéis de gênero na sociedade em relação a participação do homem na família e sua aceitação sobre o trabalho remunerado da mulher; Identificar as conquistas e os anseios das mulheres que vivem a dupla jornada no mercado de trabalho turístico de Aracaju. O método utilizado para a coleta dos dados foi a História de Vida e a técnica de pesquisa foi a entrevista dialógica. Os resultados apontaram que os homens estão mais abertos a ajudar a suas mulheres com as tarefas de casa, porém ainda não é uma partilha igualitária e, ainda, o cuidado e a orientação dos filhos continua sendo um dever relacionado às mães. O homem também evoluiu em relação a sua opinião sobre o trabalho da mulher, mas ainda não concorda que a mulher viaje a trabalho, o que prejudica a mulher no setor turístico. Conclui-se que as mulheres avançaram muito, pois hoje em dia as mulheres estão inseridas em cargos mais valorizados. Com o passar do tempo, devido às lutas feministas, as mulheres vêm conquistando espaços que antes eram ocupados apenas por homens. Porém, ainda é preciso desconstruir valores patriarcais que rondam os papéis sociais de gênero. 

  8. Indicadores clínicos em psicoterapia com mulheres vítimas de abuso sexual

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Afrânio Sant'Anna

    Full Text Available O artigo trata das repercussões, a longo prazo, do abuso sexual e busca analisar queixas e sintomas apresentados em psicoterapia por mulheres adultas que foram vítimas de agressões sexuais durante a infância e a adolescência e sua relação com a literatura especializada. O trabalho verifica aspectos do atendimento psicoterápico, identificando o momento do relato do abuso, a condução do tratamento e os seus benefícios, com a utilização do método retrospectivo documental em uma amostra aleatória de 90 prontuários de mulheres na faixa etária entre 20 e 40 anos que foram atendidas em psicoterapia breve, das quais 10% apresentavam histórico de abuso sexual. Um roteiro de análise ofereceu indicadores sobre a situação de abuso, a situação clínica e o processo psicoterápico. Observou-se sintomatologia que persiste até a vida adulta e que dificulta a adaptação social e afetiva das vítimas. Os resultados reforçam a necessidade de uma compreensão mais profunda sobre a prevenção e a profilaxia com vítimas de abuso sexual.

  9. Depression in women infected with HIV Depressão em mulheres infectadas pelo HIV

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Valéria Antakly de Mello

    2006-03-01

    Full Text Available OBJETIVE:The number of women with HIV infection has been on the rise in recent years, making studies of the psychiatric aspects of this condition very important. The aim of this study was to evaluate the prevalence of major depression in women with HIV infection. METHOD: A total of 120 women were studied, 60 symptomatic (with AIDS symptoms and 60 asymptomatic (without AIDS symptoms. Sociodemographic data were collected, and depressive disorders were identified. The instruments used to evaluate the depressive disorders were the SCID, DSM-IV, 17-item Hamilton depression scale, Hamilton depression scale for nonsomatic symptoms and the Beck depression scale. RESULTS: The prevalence of major depression was 25.8% and was higher in the symptomatic group than in the asymptomatic group (p = 0.002. CONCLUSIONS: The prevalence of major depressive episodes in women with HIV infection is high, and women with AIDS-related symptoms are more often depressed than are those who have never presented such symptoms.OBJETIVO: Devido ao aumento do número de mulheres infectadas pelo HIV, no Brasil e no mundo, torna-se necessária a realização de estudos que abordem os aspectos psiquiátricos dessa população. Esse estudo tem como objetivo avaliar a prevalência de depressão maior atual e outros transtornos depressivos em mulheres infectadas pelo HIV e comparar essa prevalência entre um grupo de pacientes sintomáticas e outro de assintomáticas. MÉTODO:Utilizou-se um desenho de estudo transversal que avaliou 120 mulheres portadoras do HIV divididas em dois grupos de 60 pacientes, de acordo com a presença, em algum momento da vida, de sintomas relacionados à AIDS (sintomáticas e assintomáticas. Foram avaliadas variáveis sociodemográficas e variáveis relacionadas aos transtornos depressivos. Foram utilizados na avaliação psiquiátrica dos transtornos depressivos o SCID-DSM-IV, escala de Hamilton-17, escala de Hamilton não somática e o inventário de

  10. A mulher na agricultura orgânica e em novas ruralidades

    OpenAIRE

    Karam,Karen Follador

    2004-01-01

    Conhecer e reconhecer o papel da mulher agricultora nos novos processos produtivos em curso voltados a atualizar o lugar do rural nas sociedades contemporâneas, a partir do sistema de produção da agricultura orgânica, é a pretensão maior deste trabalho. Interessa identificar as estratégias adotadas pela agricultura familiar para a dinamização e manutenção de modos de viver o meio rural, ao mesmo tempo que interessa identificar as possibilidades de trazer à visibilidade o espaço rural nas soci...

  11. Gravidez em mulheres adolescentes: a ótica de familiares

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fátima Raquel Rosado Morais

    2002-08-01

    Full Text Available Estudo descritivo, em que se objetivou conhecer a ótica de familiares acerca da situação da gravidez de uma adolescente do grupo. O estudo foi desenvolvido no município de Mossoró-RN, no Conjunto Liberdade II. Quatorze famílias participaram do estudo e a amostra de familiares de adolescentes grávidas ficou constituida por dezenove pessoas: treze mães, uma avó, duas sogras, um pai. um padrasto e um sogro. Entre os resultados do estudo, verificou-se que a preocupação com a imaturidade física e emocional das adolescentes grávidas e as questões de ordem econômica predominaram nos discursos de grande parte dos familiares; que a crise situacional intrafamiliar parecia resolver-se com o evolver da gestação e ter solução mais rápida quando a adolescente estabelecia uma união consensual com o parceiro afetivo-sexual; e que, mesmo vivendo uma crise, o comportamento de solidariedade dos familiares superou as reações emocionais negativas e os conflitos interpessoais iniciais.

  12. Impacto de grupos de mulheres em situação de vulnerabilidade de gênero

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Meneghel Stela Nazareth

    2003-01-01

    Full Text Available Neste trabalho, avaliaram-se oficinas de promoção à saúde e gênero, desenvolvidas em programas de extensão da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS na cidade de São Leopoldo, Rio Grande do Sul, Brasil. O método baseia-se na pesquisa participante e na pesquisa ação. Foram nucleados grupos de mulheres em dois locais da cidade. O primeiro grupo foi freqüentado por 14 mulheres, com um total de seis encontros. O segundo recebeu 18 mulheres e realizou um total de 11 encontros. Os temas discutidos e vivenciados foram: relação pais e filhos, estereótipos e papéis de gênero, conjugalidade, limites a comportamentos abusivos, corpo e sexualidade e estratégias de enfrentamento à violência. Treze mulheres que freqüentaram o segundo grupo mudaram padrões de comportamento, buscando emprego, retornando à escola, melhorando a imagem corporal e reavaliando situações de violência. O grupo de pesquisadores aproximou-se do Fórum de Mulheres de São Leopoldo, fomentando o fortalecimento da rede de apoio/atendimento, bem como a visibilidade das políticas setoriais e de suas instâncias no planejamento e na execução de políticas públicas para a mulher.

  13. Impacto de grupos de mulheres em situação de vulnerabilidade de gênero

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Stela Nazareth Meneghel

    Full Text Available Neste trabalho, avaliaram-se oficinas de promoção à saúde e gênero, desenvolvidas em programas de extensão da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS na cidade de São Leopoldo, Rio Grande do Sul, Brasil. O método baseia-se na pesquisa participante e na pesquisa ação. Foram nucleados grupos de mulheres em dois locais da cidade. O primeiro grupo foi freqüentado por 14 mulheres, com um total de seis encontros. O segundo recebeu 18 mulheres e realizou um total de 11 encontros. Os temas discutidos e vivenciados foram: relação pais e filhos, estereótipos e papéis de gênero, conjugalidade, limites a comportamentos abusivos, corpo e sexualidade e estratégias de enfrentamento à violência. Treze mulheres que freqüentaram o segundo grupo mudaram padrões de comportamento, buscando emprego, retornando à escola, melhorando a imagem corporal e reavaliando situações de violência. O grupo de pesquisadores aproximou-se do Fórum de Mulheres de São Leopoldo, fomentando o fortalecimento da rede de apoio/atendimento, bem como a visibilidade das políticas setoriais e de suas instâncias no planejamento e na execução de políticas públicas para a mulher.

  14. Cancro e género: estilos de coping em homens com cancro da próstata e mulheres com cancro da mama

    OpenAIRE

    Antunes, Bárbara Costa Pereira

    2006-01-01

    O objectivo deste trabalho é estudar as influências do género no processo de lidar com o cancro em homens que têm cancro da próstata e mulheres que têm cancro da mama, e comparar posteriormente os processos de coping desses homens e mulheres, com os de outros homens e mulheres com diferentes tipos de cancro. A amostra caracteriza-se por 4 grupos, constituídos por: 60 mulheres com cancro da mama (MCM), 43 mulheres com outros tipos de cancro (MOC), 55 homens com cancro da próstata (HCP) e 64 ho...

  15. Um fim à negligência em relação aos problemas da mulher negra!

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Claudia Jones

    2017-10-01

    Full Text Available O artigo é a tradução de um ensaio publicado originalmente em 1949, pela intelectual e ativista negra Claudia Jones na revista Political Affairs. No ensaio, Jones demonstra as origens e as múltipmas dimensões da dinâmica do sistema de opressão a que eram submetidas mulheres negras e critica a inabilidade dos comunistas estadunidenses em mobilizá-las. Ao argumentar que as mulheres negras compunham a fração superexplorada da classe trabalhadora, a autora as posiciona como parecela central da militância internacional contra o fascismo e o imperialismo.

  16. Fatores associados à obesidade global e à obesidade abdominal em mulheres na pós-menopausa

    OpenAIRE

    França,Ana Paula; Aldrighi,José Mendes; Marucci,Maria de Fátima Nunes

    2008-01-01

    OBJETIVOS: avaliar a prevalência de obesidade global e obesidade abdominal, em mulheres pós-menopausa, segundo o grau de instrução, nível de atividade física, uso de terapia hormonal na menopausa (THM) e paridade. MÉTODOS: foram entrevistadas 157 mulheres na pós-menopausa, atendidas em dois ambulatórios públicos da cidade de São Paulo, São Paulo, Brasil. A obesidade foi determinada segundo o índice de massa corporal (IMC > 30,0) e segundo o percentual de gordura corporal (%GC > 37%). A obesid...

  17. Mulheres e vida pública em Porto Alegre no século XIX

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cássia Daiane Macedo da Silveira

    2016-05-01

    empreender a instrução das mulheres na Província de São Pedro do Rio Grande do Sul. Entendese que essa Sociedade foi um espaço onde se cruzaram diferentes interesses no que concerne a esse assunto, onde diferentes possibilidades e projetos de futuro entravam em conflito. Nesse jogo de forças em que se disputava modelos culturais e políticos, pode-se entrever as estratégias das partes envolvidas, mais fracas ou mais fortes, para acomodar suas ideias no seio da instituição. As fontes utilizadas são, principalmente, os textos da Revista da Sociedade, as atas do grupo e os livros de memórias escritos por seus membros

  18. Valor prognóstico da ecocardiografia sob estresse com dipiridamol em mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Celita de Almeida

    2011-01-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A ecocardiografia sob estresse é uma importante ferramenta diagnóstica e prognóstica na cardiopatia isquêmica. OBJETIVO: Avaliar a importância da ecocardiografia sob estresse com dipiridamol (EEDI na investigação de isquemia miocárdica em mulheres e sua capacidade de predizer eventos combinados (morte cardiovascular, infarto agudo do miocárdio [IAM], angina instável, procedimentos de revascularização miocárdica [cirúrgica ou percutânea] em um seguimento médio de 16 meses. MÉTODOS: EStudo prospectivo, com utilização do protocolo de dipiridamol na dose de 0,84 mg em 10 minutos, associado à atropina (0,25 mg/min até 1,0 mg. RESULTADOS: Foram avaliadas 147 mulheres. A EEDI foi positiva em 14 pacientes (9,5%, negativa em 128 (87,1% e inconclusiva em 5 (3,4%. Eventos ocorreram em 8 pacientes, 7 tinham EEDI positiva. Os outros 138 não tiveram eventos. Desses, 128 tinham EEDI negativa. A sensibilidade, a especificidade, a acurácia, os valores preditivos positivo e negativo do teste frente aos eventos foram respectivamente: 83%, 95%, 94%, 42% e 99%. A sobrevida livre de eventos para pacientes com EEDI negativa foi de 99,2%, comparada com 58% para EEDI positiva (p < 0,001. A análise univariada identificou o resultado do EEDI, o eletrocardiograma (ECG basal, a fração de ejeção do VE, a dislipidemia, o índice de movimentação parietal do VE de repouso e pico, antecedentes de IAM, de revascularização miocárdica, como fatores prognósticos associados aos desfechos. Os resultados da EEDI e do ECG basal permaneceram com associação significativa com os desfechos na análise multivariada (p < 0,001. CONCLUSÃO: O ECG basal e o EEDI positivo foram variáveis independentes para a ocorrência de desfechos. O EEDI apresentou excelente valor preditivo negativo, confirmando sua utilidade na avaliação prognóstica em tais pacientes.

  19. Fatores associados à obesidade abdominal em mulheres em idade reprodutiva Factors associated with abdominal obesity among childbearing-age women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gilberto Kac

    2001-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Investigar variáveis potencialmente associadas à obesidade abdominal em mulheres em idade reprodutiva. MÉTODOS: Foram investigadas 781 mulheres a partir de informações coletadas pela Pesquisa Nutrição e Saúde realizada em 1996 no Município do Rio de Janeiro. A obesidade abdominal foi definida como circunferência da cintura (CC > 80 cm ou como Razão Cintura Quadril (RCQ > 0,85. A análise estatística envolveu o cálculo de medidas de tendência central. A associação entre obesidade abdominal e Índice de Massa Corporal, idade, paridade e uso de tabaco foi testada por meio do cálculo do "Odds Ratio" (OR, usando a técnica de regressão logística multivariada. RESULTADOS: As maiores freqüências de obesidade abdominal foram observadas em mulheres acima de 35 anos e com dois ou mais filhos (50,7%. Os valores de OR demonstram o efeito da interação entre paridade e idade para CC>80 cm quando controlado apenas o efeito dessas duas variáveis. A partir dos modelos de regressão logística, verificou-se que quando a população foi estratificada em mulheres com e sem sobrepeso, apenas a escolaridade esteve associada à RCQ, enquanto a associação com idade e paridade desapareceu para a CC>80 cm. CONCLUSÕES: A obesidade abdominal nesse grupo populacional independe da idade e da paridade quando ajustado pelo peso relativo, sendo suas maiores determinantes a adiposidade geral e a escolaridade. Ter maior escolaridade significou possuir uma RCQ menor. É fundamental implementar estratégias de prevenção para o desenvolvimento da obesidade, cujo enfoque sejam mulheres em idade reprodutiva.OBJECTIVE: To investigate variables potentially associated with abdominal obesity among childbearing-age women. METHODS: A total of 781 women were studied based on data from the Nutrition and Health Survey conducted in 1996 in the municipality of Rio de Janeiro, Brazil. Abdominal obesity was defined as waist girth (WG > 80 cm or waist

  20. Qualidade de vida e depressão em mulheres vítimas de seus parceiros

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vanessa Gurgel Adeodato

    2005-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a qualidade de vida e depressão nas mulheres vítimas da violência doméstica; estabelecer o perfil socioeconômico da mulher agredida pelo parceiro e as particularidades das agressões sofridas. MÉTODOS: A amostra constituiu-se de 100 mulheres que sofreram agressão de seus parceiros e que prestaram queixa na Delegacia da Mulher do Ceará. Foram aplicados três questionários: o primeiro visa a obter dados demográficos e sobre a violência sofrida; o segundo (GHQ-28, sobre a qualidade de vida em geral; e o terceiro (Beck, quantifica o grau de depressão. RESULTADOS: O perfil da mulher agredida é: jovem, casada, católica, tem filhos, pouco tempo de estudo e baixa renda familiar. Álcool e ciúme foram os fatores mais referidos como desencadeantes das agressões, tendo 84% das mulheres sofrido agressão física. Foi observado que 72% delas apresentaram quadro sugestivo de depressão clínica; 78% tinham sintomas de ansiedade e insônia; 39% já pensaram em suicídio e 24% passaram a fazer uso de ansiolíticos após o início das agressões. CONCLUSÕES: A análise dos dados sugere que a violência doméstica está associada a uma percepção negativa da saúde mental da mulher.

  1. Uso do método Respondent Driven Sampling para avaliação do alcoolismo em mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Isis Milane Batista de Lima

    Full Text Available RESUMO Trata-se de um estudo observacional transversal, objetivando a apresentação de indicadores relacionados às mulheres que fazem uso excessivo de álcool. Devido à dificuldade de obtenção de um cadastro que permitisse a seleção aleatória de mulheres alcoolistas, decidiu-se como alternativa a aplicação do método Respondent Driven Sampling (RDS. O método permitiu a apresentação de indicadores relacionados ao alcoolismo com base em uma amostra de 36 mulheres selecionadas de centros de tratamento. Os resultados da pesquisa evidenciaram que dos 91,7% das mulheres que fazem uso excessivo de álcool em conjunto com outras drogas, 69,44% usam maconha e cigarro. E, das 30.087 mulheres que consomem álcool, 24.371 necessitam de avaliação e tratamento.

  2. Problemas ginecológicos mais freqüentes em mulheres soropositivas para o HIV

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Melo Victor Hugo de

    2003-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: apresentar os achados ginecológicos mais freqüentes de uma coorte de 300 mulheres infectadas pelo HIV, acompanhadas ambulatorialmente. MÉTODOS: estudo prospectivo e descritivo de mulheres HIV-soropositivas atendidas em clínica ginecológica, no período de novembro de 1996 a dezembro de 2002. As pacientes foram submetidas ao protocolo de atendimento ginecológico que incluiu anamnese, exame ginecológico, colpocitologia oncótica (Papanicolaou, pesquisa de HPV (PCR e colposcopia. A biópsia cervical, quando necessária, foi realizada. Os dados foram armazenados e analisados no Epi-Info, versão 6.0. RESULTADOS: a idade média foi 34,5 anos. Destaca-se o pequeno número de parceiros sexuais, média de três parceiros, e a predominância do contágio heterossexual: 271 (90,6% pacientes adquiriram o vírus por meio do contato sexual com seus parceiros. Foi alta a prevalência de neoplasias intra-epiteliais cervicais (NIC, representando 21,7% do total da amostra. Dentre as 109 pacientes submetidas a PCR encontraram-se 89 (81,7% com algum genótipo do HPV. Esfregaço inflamatório à citologia esteve presente em 69% das pacientes. CONCLUSÕES: a infecção pelo HIV se associa com freqüência a NIC e a processos infecciosos genitais, em especial o HPV.

  3. INFLUÊNCIA DA LASERTERAPIA NA DOR E QUALIDADE DE VIDA EM MULHERES COM FIBROMIALGIA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renato Canevari Dutra da Silva

    2015-01-01

    Full Text Available A fibromialgia é uma síndrome dolorosa, não inflamatória, cujo principal sintoma é a dor crônica musculoesquelética generalizada, causando um impacto negativo na qualidade de vida destes pacientes. O objetivo deste estudo foi investigar a influência da laserterapia na dor e qualidade de vida em mulheres com fibromialgia. Participaram do estudo 9 mulheres com diagnóstico confirmado de fibromialgia, as quais foram submetidas a 10 sessões consecutivas com laser 830nm e dosimetria de 5 J/cm² aplicado apenas nos tender points dolorosos à palpação digital. Foi realizada a avaliação da intensidade da dor, antes e após a intervenção com laserterapia, utilizando a escala visual analógica (EVA e, para avaliar qualidade de vida, foram utilizados dois questionários, o Medical Outcomes Study 36-item Short-Form Health Survey (SF-36 e o Fibromyalgia Impact Questionnaire (FIQ, sendo realizados antes e após o tratamento com laserterapia. Na avaliação da intensidade da dor através da EVA, não foi observado diferença significativa após o tratamento (p=3,03. Em relação ao SF-36, houve diferenças estatisticamente significantes do escore geral (p=0,018 e observaram-se diferenças estatisticamente significantes nas variáveis dor (p=0,032 e estado geral de saúde (p=0,027. No FIQ, o escore geral apresentou diferença estatisticamente significante, sendo (p=0,002 e, em relação às variáveis do FIQ, houve diferença estatisticamente significante no bem estar (p=0,007, dificuldade no trabalho (p=0,048, dor (p=0,000, rigidez (p=0,033 e sono (p=0,021. Foi observado que a intervenção fisioterapêutica com laserterapia promove melhora da dor e da qualidade de vida de mulheres com fibromialgia.

  4. Cognição no climatério em mulheres com migrânea

    OpenAIRE

    Santiago, Vera Lúcia Gomes

    2012-01-01

    Introdução: há um consenso na prática clínica que na transição da menopausa mulheres referem queixas cognitivas, principalmente de memória. Alguns estudos mostram que sintomas psicológicos podem estar associados com prejuizos cognitivos. Essas hipóteses não têm sido comprovadas na literatura e controvérsias são apresentadas. Este estudo teve como objetivo comparar o desempenho cognitivo e suas associações com variáveis afetivas entre grupos de mulheres em fases do climatério com p...

  5. Aborto induzido em mulheres de baixa renda: dimensão de um problema

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ignez Ramos Martins

    1991-06-01

    Full Text Available Este artigo enfoca a prática de aborto, principalmente aborto induzido entre mulheres de baixa renda. A análise é baseada em dados de pesquisa coletados entre 1984 e 1985 em sete favelas localizadas na área metropolitana do Rio de Janeiro, Brasil (¹. Apesar da legislação severa existente, a prática do abono induzido é muito freqüente. Entre as mulheres casadas, 21,4 por cento declararam terem praticado aborto induzido. Embora grande parte dos abortos terem sido feitos por médicos, a qualidade dos cuidados nestes procedimentos é questionável, devido ao fato de que, sendo ilegal, na maioria dos casos não há possibilidade de supervisão por parte das autoridades de saúde. A incidência de complicações pós-aborto é muito alta, principalmente nos casos em que é praticado por curiosas ou pela própria mulher. Mais de 60 por cento das mulheres não faziam uso de métodos contraceptivos ao engravidar. Cerca de 21 por cento declararam que estavam usando pílula anticoncepcional. Claro está que uma taxa de falha tão elevada é inaceitável e deve-se ao seu uso incorreto. Tudo isto revela a necessidade urgente de um melhor acesso ao planejamento familiar, oferecido pelos serviços de saúde dentro da concepção de atenção integral. São discutidas, também, as conseqüências das leis restritivas em matéria de abono no Brasil, restrições que, na prática, provam ser ineficazes para prevenir a prática do aborto induzido, mas podem ser muito efetivas para ampliar ainda mais as desigualdades sociais já existentes.This paper examines the practice of abortion, especially induced abortion among low income women. The discussion is based on survey data collected between 1984 and 1985 in seven slum communities (favelas situated in the metropolitan area of Rio de Janeiro, Brazil. Despite restrictive law, induced abortion is extremely frequent. Among married women 21.4 per cent reported experience of induced abortion. Most abortions

  6. Significados do cuidado-de-si-mesmas de mulheres profissionais de enfermagem em uma unidade de pronto atendimento

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elayne Arantes Elias

    2014-09-01

    Full Text Available Objetivo: Compreender o significado da vivência da mulher profissional de enfermagem no cuidado de si mesma no cotidiano assistencial de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA. Métodos: Desenvolveu-se entrevista com 14 mulheres profissionais de Enfermagem entre dezembro/2012 a fevereiro/2013. O cenário foi uma UPA localizada no Estado do Rio de Janeiro - Brasil. Investigação qualitativa de abordagem fenomenológica, segundo o método de análise compreensiva de Martin Heidegger. Resultados: O cuidado de si mesma dessas mulheres diz respeito não só ao cuidado de saúde, propriamente dito, mas também se manifesta nas dimensões intrínsecas como lazer, descanso e relações familiares. Conclusão: As ações de cuidado foram visualizadas, mas nem sempre as profissionais conseguem colocá-las em prática, pois em decorrência das suas ocupações cotidianas sendo mulher, mãe e profissional de enfermagem de uma UPA, falta tempo para si mesma, de modo que o cuidar-se fica em segundo plano e, às vezes, é até esquecido.

  7. ALTERAÇÕES CITOLÓGICAS ASSOCIADAS A INFECÇÃO PELO PAPILOMAVIRUS HUMANO EM MULHERES ATENDIDAS EM UM HOSPITAL

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Emilly de Oliveira Silva

    2016-01-01

    Full Text Available O Papilomavírus Humano (HPV é atualmente a principal causa de virose sexualmente transmissível, sendo sua principal consequência o câncer de colo de útero. Neste contexto, este estudo teve como objetivo avaliar as alterações citológicas em mulheres atendidas em um hospital. Tratou-se de uma pesquisa do tipo quantitativa, de caráter documental, composta por 198 mulheres que apresentaram lesão devido à infecção pelo HPV e atendidas no Hospital Alpheu de Quadros. Os dados foram coletados por meio de registros arquivados no computador do hospital. Das mulheres infectadas pelo HPV, 66,7% tinham entre 20 e 39 anos e das que relataram sua iniciação sexual 61,6% tinham entre 16 e 20 anos. A maioria dessas mulheres foi diagnosticada com lesão intraepitelial de alto grau (HSIL seja na citologia ou na biópsia. O resultado pós Cirurgia de Alta Frequência apresentou-se positivo, pois houve diminuição de HSIL das mulheres. Ações de saúde pública podem prevenir a incidência e mortalidade pelo câncer de colo de útero quase que totalmente, desde que o planejamento destas ações esteja em concordância com o conhecimento científico atual.

  8. Fatores de risco para histerectomia em mulheres brasileiras Risk factors for hysterectomy among Brazilian women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Thália V. Barreto de Araújo

    2003-01-01

    Full Text Available Realizou-se um estudo de caso-controle exploratório para investigar fatores de risco para histerectomia entre usuárias do setor público de saúde em Recife, Pernambuco, Brasil. Os 373 casos são mulheres com idade entre 30 e 54 anos, submetidas à histerectomia eletiva por condição pélvica benigna. Os controles, 742 mulheres com útero preservado, foram selecionados em centros de saúde. Os dados foram coletados em entrevistas, com um questionário estruturado e pré-testado, ou transcritos dos prontuários médicos. Com base em regressão logística múltipla não-condicional, foram identificados como fatores de risco para histerectomia: a renda familiar per capita relativamente maior, a nuliparidade e a paridade de até três filhos, a demanda por cuidados médicos por problemas menstruais, o antecedente de distúrbio menstrual ou de morbidade do colo uterino, a hospitalização por causa ginecológica e a presença de laqueadura tubária antes dos trinta anos. A história prévia de filho nascido morto e a menopausa se constituíram em fatores de proteção.A case-control study was conducted to investigate risk factors for hysterectomy among women using the public health system in Northeast Brazil. The cases were 373 women aged 30-54 years that had undergone elective hysterectomy for benign pelvic conditions. Controls were 742 women with preserved uterus selected from public health clinics. Data were collected through a review of medical records and a personal interview using a structured, pre-tested questionnaire. Unconditional multiple logistic regression was applied in the analysis. Women at greater risk for hysterectomy were those with a higher per capita family income, zero to three children, a history of medical consultation for menstrual problems, hospitalization for gynecological problems, or tubal ligation before age 30 years. Menopause and a history of stillbirth appeared as protective factors in the statistical analysis.

  9. Mulheres encarceradas em São Paulo: saúde mental e religiosidade

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Augusto Costivelli de Moraes

    2006-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: A religião tem um importante papel na vida de indivíduos encarcerados. A saúde mental e a possibilidade de reabilitação parecem ser favorecidas através da religião. Entretanto poucos estudos no Brasil abordaram a saúde mental em população carcerária feminina e a relacionaram com a religiosidade. O objetivo deste estudo é verificar o perfil de saúde mental e a relação entre religião, religiosidade e saúde mental numa amostra de mulheres encarceradas em São Paulo. MÉTODOS: Foram entrevistadas 358 mulheres, detentas da Penitenciária Feminina da Capital (São Paulo-SP. Foi aplicado um questionário amplo que abrangeu dados sociodemográficos e culturais (incluindo a religiosidade, assim como itens sobre saúde mental e perfil criminal. A avaliação psicopatológica foi feita com o General Health Questionnaire (GHQ-12. Análises estatísticas comparando as variáveis com o GHQ-12 foram realizadas. Foi utilizada também a análise de regressão logística multivariada para respostas dicotômicas para as variáveis que possivelmente interagiram com a saúde mental. RESULTADOS: A idade média da amostra foi 30,7 anos ± 8,5. A prevalência de possível caso psiquiátrico foi 26,6%. CONCLUSÕES: Uma maior religiosidade pessoal associou-se a menor freqüência de possível transtorno mental. Não foram encontradas associações entre tipo de crime e saúde mental.

  10. As mulheres da família: mundos partilhados, mundos em conflito

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nayara Nascimento Rêgo

    2002-01-01

    Full Text Available O presente trabalho, de cunho etnográfico, toma como foco de análise o cotidiano de uma família multigeracional, sob a perspectiva de mulheres de três gerações diferentes, que habitam o mesmo teto: avó, mãe e neta. As narrativas sobre eventos cotidianos, principalmente os relacionamentos familiares, colhidas no período de dez anos, revelam aspectos da estrutura complexa da comunicação na família em um mundo partilhado, capaz de produzir sentido, mas também de gerar conflitos. A partir de entrevistas semi - estruturadas com a avó, a mãe e a filha adolescente, foram identificadas condições de risco (violência e abuso de álcool no âmbito das relações interpessoais. Pode-se inferir que os papéis não são claramente delimitados, o que se expressa no ciclo de transferência de responsabilidades e no exercício da autoridade. A atmosfera é tensa, a violência, já incorporada ao cotidiano, apresenta-se como ponto culminante dos conflitos, enraizada nos relacionamentos, distorcendo as percepções e dificultando a comunicação. Observam-se estratégias através das quais as mulheres continuam se afirmando como eixo em torno do qual a família estrutura seu cotidiano e seus projetos de vida.

  11. Imagem corporal em mulheres submetidas à cirurgia bariátrica: Interações socioculturais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcela Rodrigues de Castro

    2013-10-01

    Full Text Available Apontada como epidemia global a obesidade vem sendo tratada através da cirurgia bariátrica, método invasivo, porém, considerado o mais eficiente. Objetivou-se investigar aspectos socioculturais e seu impacto sobre a imagem corporal de mulheres submetidas à cirurgia bariátrica nos períodos pré e pós-cirúrgico. Foram entrevistadas 20 mulheres submetidas à gastroplastia há pelo menos um ano no Serviço de Controle de Hipertensão Diabetes e Obesidade (SCHDO. Os dados foram analisados sob a perspectiva qualitativa e submetidos à Análise de Conteúdo. A interação entre o contexto sociocultural e imagem corporal configurou-se nas categorias: discriminação, percepção do olhar do outro antes e após cirurgia, e percepção do próprio corpo antes e após cirurgia. Constatou-se que a imagem corporal foi elaborada a partir do meio em que viveu o grupo pesquisado. O meio externo propiciou ao sujeito sentimentos de inadequação corporal, tristeza, exclusão social e inferioridade, resultando em autoconceito negativo. Tais sentimentos foram amenizados após a cirurgia bariátrica proporcionando ao grupo autoconceito positivo decorrente de uma maior inserção social.

  12. Depressão em mulheres vítimas de violência doméstica

    OpenAIRE

    Morais, Ariane Cedraz

    2013-01-01

    A violência contra a mulher atinge, no Brasil, todas as classes e segmentos sociais, operando numa base de discriminação e abuso sobre as diferenças, quais sejam de gênero, de classe de raça, socioeconômica e geracional, sujeitando as mulheres à situações como fome, tortura, humilhação e mutilação. Os impactos da violência vão além de custos sociais e/ou hospitalares, mas incide essencialmente sobre a saúde da mulher, em especial a saúde mental. Estudo epidemiológico de corte t...

  13. As mulheres e os receios vivenciados em suas trajetórias obstétricas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria das Dores do Vale Oba

    1996-12-01

    Full Text Available A assistência ao parto constitui ainda hoje um ponto crítico do atendimento obstétrico, acarretando conseqüências negativas para mulher e criança. O presente estudo procurou buscar a percepção das usuárias numa Unidade Básica de Saúde de Ribeirão Preto, sobre assistência ao parto, através da abordagem qualitativa. Foram entrevistadas 21 gestantes de 14 a 34 anos, em julho de 1995. As manifestações dos receios em decorrência do parto apresentaram-se nas diferentes formas de medo: da morte; do sofrimento do parto; de acontecer algo com o bebê; de não ser bem atendida; do tipo de parto; do hospital, de ser atendida por outro médico com o qual não realizou o pré-natal; de não ter convênio médico; de não saber em qual hospital terá o filho.

  14. Alterações de equilíbrio postural e qualidade de vida em mulheres no ciclo gravídico puerperal

    OpenAIRE

    Eufrásio, Laiane Santos

    2015-01-01

    INTRODUÇÃO: O ciclo gravídico-puerperal causa inúmeras transformações na vida da mulher, sejam elas físicas, hormonais, emocionais ou sociais. Tais alterações podem afetar o equilíbrio postural e a qualidade de vida dessas mulheres na gravidez, podendo persistir no pós-parto. OBJETIVO: Analisar alterações no equilíbrio postural e qualidade de vida em mulheres na gravidez e no pós-parto. METODOLOGIA: Este estudo foi composto por 47 mulheres participantes do Curso para Gestant...

  15. Estudo de caso controlo emparelhado da depressão, sintomas psicopatológicos, auto-estima e auto-conceito em mulheres obesas e normativas

    OpenAIRE

    Carneiro, Ana

    2010-01-01

    O presente estudo teve como objectivo avaliar se existem diferenças estatisticamente significativas no que respeita à auto – estima e ao auto – conceito em mulheres obesas, utentes de uma unidade de saúde a usufruir de apoio psicoterapêutico comparativamente com mulheres normativas. Pretendeu-se ainda verificar a existência de indicadores de maior incidência de depressão e de sintomas psicopatológicos nas mulheres obesas relativamente às mulheres normativas. A amostra foi constituída po...

  16. Excesso de peso e obesidade abdominal em mulheres atendidas em Unidade da Estratégia Saúde da Família

    OpenAIRE

    Cristóvão,Maria Fernanda; Sato,Ana Paula Sayuri; Fujimori,Elizabeth

    2011-01-01

    Investigou-se a prevalência de excesso de peso e obesidade abdominal e variáveis associadas em mulheres. Estudo transversal com 298 mulheres (20-59 anos), usuárias de uma unidade da Estratégia Saúde da Família, em São Paulo-SP. Considerou-se o excesso de peso: índice de massa corporal>25kg/m²; a obesidade abdominal: circunferência da cintura 0,80m ou razão cintura-quadril>0,85. Realizou-se análise de regressão logística. O excesso de peso afetou 56% das mulheres, sendo 37% sobrepeso e 19% obe...

  17. A PREVALÊNCIA DE INCONTINÊNCIA URINÁRIA EM MULHERES NA PÓS-MENOPAUSA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juliana de Oliveira Souza

    2015-08-01

    Full Text Available Este trabalho teve como objetivo verificar a prevalência de incontinência urinária em mulheres no período pós-menopausa e traçar o perfil epidemiológico dessa população. Foram entrevistadas quarenta mulheres com idade entre 50 e 82 anos, com um período mínimo de um ano de amenorreia. A coleta de dados foi realizada utilizando um questionário elaborado pelos próprios autores, que buscavam informações referentes a fatores de risco para a incontinência urinária e suas características clínicas. Dentre as mulheres entrevistadas, 20 apresentavam incontinência urinária, sendo que 70% das mulheres incontinentes eram caucasianas e 80% apresentavam alterações no Índice de Massa Corporal e não faziam uso de Terapia de Reposição Hormonal. Quanto ao histórico gineco-obstétrico, a maioria vivenciou 5 ou mais partos normais e foi submetida à histerectomia. Muitas mulheres entrevistadas relataram perda de urina em mais de uma situação da vida diária. Quando questionadas sobre o tratamento, 80% delas referiram nunca ter procurado ajuda médica e nenhuma delas fazia tratamento para a doença. Sendo assim, na assistência à saúde da mulher, mostra-se necessária a identificação do problema e de seus fatores de risco, assim como estratégias de intervenções para prevenção, diagnóstico e tratamento relacionados à perda urinária feminina.

  18. Consulta de enfermagem à mulher hipertensa: uma tecnologia para educação em saúde

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Zélia Maria de Sousa Araújo Santos

    2003-12-01

    Full Text Available O trabalho objetivou a aplicação da consulta de enfermagem baseada na Teoria do Autocuidado de Orem, e a identificação da satisfação desta mulher com o engajamento no autocuidado. A consulta foi aplicada mensalmente durante seis meses em 50 mulheres. Em cada consulta foi avaliado o déficit de autocuidado e as habilidades da mulher para o desenvolvimento das atividades do autocuidado. Comprovou-se que a maioria das mulheres superou o déficit de autocuidado, adquiriu habilidades técnicas e cognitivas para o exercício das atividades de autocuidado, engajando-se no perfil desejável para a melhoria da qualidade de vida. Estas mudanças foram intensificadas a cada consulta. Constatou-se que a nova tecnologia aplicada traz influências altamente positivas para a cliente e assegura a qualidade do serviço de enfermagem.

  19. Prevalência do excesso de peso e fatores associados em mulheres em idade reprodutiva no Nordeste do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Macelly de Moraes PINHEIRO

    Full Text Available RESUMO Objetivo: Determinar a prevalência do excesso de peso e fatores associados em mulheres em idade reprodutiva no município de Vitória de Santo Antão, Pernambuco. Métodos: Estudo transversal com 322 mulheres, conduzido entre os meses de janeiro e abril de 2013 através de busca ativa nos domicílios. O estado nutricional foi classificado pelo índice de massa corporal para as maiores de 18 anos e pelo índice de massa corporal/idade para as adolescentes. A variável dependente foi o excesso de peso (sobrepeso/obesidade e os fatores associados (variáveis independentes foram: as condições socioeconômicas e demográficas (idade, escolaridade, alfabetização, trabalho remunerado, classe econômica, condição de segurança alimentar e nutricional, número de pessoas no domicílio, condições de saneamento básico, piso, teto, número de cômodos e de dormitórios, comportamental (prática de atividade física e história reprodutiva (menarca, número de gestações e método contraceptivo. A regressão de Poisson foi utilizada para a análise dos fatores associados ao excesso de peso. Resultados: A prevalência de excesso de peso nas mulheres foi de 60,9%. O modelo regressão mostrou que a idade (20-39 anos: razões de prevalências 1,84 intervalo de confiança 95% 1,04-3,24; ≥40 anos: razões de prevalências 2,20; intervalo de confiança 95% 1,18-4,08 e a idade da menarca (≤13anos: razões de prevalências 1,37; intervalo de confiança 95% 1,03-1,82 se associaram ao excesso de peso. Conclusão: A prevalência de excesso de peso representou quase dois terços da população estudada e esteve associada com a maior idade cronológica e a menor idade da menarca, o que corrobora outros resultados da literatura científica.

  20. Estresse ocupacional em mulheres policiais Occupational stress among female police officers

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Cecília de Souza Minayo

    2013-03-01

    Full Text Available Aborda-se o estresse ocupacional em mulheres policiais militares do Rio de Janeiro. Parte-se de uma abordagem qualitativa (entrevistas, grupos focais e observação das percepções dessas mulheres sobre diferenças de gênero no trabalho policial, relação entre estresse ocupacional e problemas de saúde e estratégias para amenizar o estresse. Participaram 42 mulheres: oficiais e praças, profissionais operacionais e de saúde. Os resultados revelam que as policiais relacionam o cotidiano do trabalho ao estresse, citam diversos sintomas e mostram como o relacionamento familiar é afetado. Seu estresse tem origem basicamente na questão organizacional e gerencial do trabalho. Discriminação de gênero e assédio são percebidos como importantes fatores estressantes. O sofrimento psíquico aparece mais fortemente entre as oficiais com cargos de chefia; e as atividades operacionais são percebidas como mais estressantes pelo risco que oferecem. O exercício físico é a estratégia considerada mais eficaz para prevenir as consequências do estresse. Conclui-se que, embora as mulheres estejam presentes na PM há muitos anos, a organização e o gerenciamento praticamente continuam sob a ótica masculina e são necessários investimentos em ações preventivas do estresse sob a perspectiva de gênero.The scope of this study is occupational stress among female police officers in Rio de Janeiro. A qualitative approach was initially used (interviews, focal groups and observations to establish their perceptions regarding gender differences in the performance of police work, the relationship between occupational stress and health issues and the strategies used to mitigate this type of stress. A total of 42 participants including female officers and staff and operational and health professionals were involved. The participants link stress to their daily work, cite a number of symptoms and show how family relationships are affected. Stress originates

  1. Violência doméstica e institucional em serviços de saúde: experiências de mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Normélia Maria Freire Diniz

    2004-06-01

    Full Text Available Desenvolvido nas capitais Recife, Salvador e Aracaju, em três maternidades públicas, este estudo quantitativo objetivou identificar as manifestações da violência doméstica e institucional na mulher assistida em sub-programas do Programa de Assistência Integral à Saúde da Mulher. Para coleta dos dados, foi utilizado um formulário semi-estruturado. A amostra caracterizou-se por mulheres jovens, domésticas, dependentes economicamente dos companheiros. A maioria das mulheres vivencia a violência conjugal, sendo a dependência financeira o motivo mais mencionado para suportá-la. A falta de vagas caracterizou a violência institucional por omissão. A pesquisa demonstrou que a vivência destas violências traz problemas de saúde para as mulheres, ou os agrava.

  2. Limites e possibilidades da militância política em um movimento social rural de mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Giovana Ilka Jacinto Salvaro

    2014-05-01

    Full Text Available http://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2014000100004 Em um contexto de lutas de gênero, nas últimas três décadas, diferentes movimentos sociais rurais de mulheres contribuíram para a produção e reconhecimento da trabalhadora rural como sujeito político de direitos. Neste artigo, com o objetivo de analisar limites e possibilidades da militância política em um movimento social rural de mulheres, articulam-se os temas lutas de gênero e subjetividades. Para tanto, são retomadas e ampliadas reflexões apresentadas em pesquisa que fundamentou a tese de doutorado, realizada no período de 2006-2010. As informações empíricas que possibilitaram a elaboração da referida pesquisa foram obtidas por meio das pesquisas documental e etnográfica, com a realização de entrevistas, o acompanhamento e a observação de atividades desenvolvidas por um movimento social rural de mulheres em três municípios da Região Sul de Santa Catarina. O processo de envelhecimento feminino e a aposentadoria, os modelos locais de agricultura, o êxodo expressivo de parcelas da população rural, a não inserção e a participação restrita de mulheres mais jovens em atividades locais do movimento se apresentam como condições de possibilidade na análise dos limites da militância política.

  3. Incapacidade funcional em mulheres idosas de baixa renda Functional incapacity among low-income elderly women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jair Sindra Virtuoso Júnior

    2011-05-01

    Full Text Available O propósito deste estudo foi o de analisar a relação dos aspectos sociodemográficos e referentes às condições de saúde com a incapacidade funcional em mulheres idosas de baixa renda. O estudo teve delineamento transversal, com uma amostra representativa de 222 mulheres, com média de 70 anos (± 7,27, pertencentes a grupos de convivência no município de Jequié, Bahia. Foram realizadas medidas antropométricas e a aplicação de uma entrevista contemplando as variáveis: sociodemográficas, saúde física e comportamental. A análise estatística foi realizada com nível de significância pThe scope of this study was to analyze the relationship between socio-demographic and health-related aspects and functional incapacity among low-income elderly women. This cross-sectional study involved a representative sample of 222 women with mean age of 70 years (± 7.27, in community groups in the city of Jequié, in the State of Bahia, Brazil. Anthropometric measurements were taken and interviews staged to examine the socio-demographic, physical and behavioral health variables. The statistical analysis was accomplished with a level of significance of p<0.05, with calculation of the respective odds ratio in the binary logistic regression, for analysis of hierarchically-grouped factors. The prevalence of functional incapacity was 46.8% and, by using hierarchical multivariate analysis, a significant association was detected with increased age, insufficient schooling, hospitalization, lack of physical exercise throughout life and alterations in the cognitive function. The characteristics identified that associated limitations in instrumental activities in daily life suggest a complex causal network in the determination of functional incapacity in low-income elderly women.

  4. EFEITO DO TREINO NEUROMUSCULAR NA ROTAÇÃO DO JOELHO DURANTE A ATERRISSAGEM EM MULHERES

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Narayana Vianna Spanó

    2016-04-01

    Full Text Available Introdução: O grande índice de lesões do ligamento cruzado anterior sem envolver contato em mulheres é motivo de curiosidade entre os cientistas, pois avaliações de aterrissagem podem sugerir a predisposição ao risco dessa lesão. Neste sentido, vários protocolos de treinamento foram utilizados como intervenção e obtiveram resultados diversificados na alteração desse fator de risco. Objetivo: O objetivo deste projeto foi avaliar as possíveis alterações de rotação do joelho na aterrissagem unipodal após a intervenção de um programa de treinamento neuromuscular. Métodos: Participaram do estudo 18 mulheres com idade entre 18 e 51 anos, que foram distribuídas em dois grupos: grupo de treinamento neuromuscular de oito semanas (GTN (n = 11 e grupo controle (GC (n = 7. Além disso, não apresentavam lesão musculoesquelética ou dores nos membros inferiores. Cada participante realizou cinco aterrissagens unipodais válidas de uma plataforma de 40 cm de altura. O processo de captura de movimento foi realizado com 12 câmeras infravermelho do sistema OptiTrack(tm para obter as coordenadas tridimensionais de marcadores fixados nos pontos anatômicos de interesse. Os sistemas de coordenadas locais da coxa e da perna foram definidos por meio dos respectivos marcadores fixados nos pontos anatômicos. Dessa forma, foram calculados os ângulos de rotação do joelho nos planos sagital, frontal e transverso através das sequências dos ângulos de Euler e as velocidades angulares através das formulações dos quatérnions. Resultados: Os resultados mostraram que houve um aumento na velocidade de rotação do joelho após o treinamento neuromuscular. Conclusão: Conclui-se que o treinamento neuromuscular resultou em maior velocidade de rotação no joelho nos 40 milissegundos que sucedem a aterrissagem unipodal.

  5. Quedas em mulheres na pós-menopausa com e sem osteporose : prevalência e fatores de risco intrínsecos

    OpenAIRE

    Raimunda Beserra da Silva

    2009-01-01

    Resumo: Objetivo: Avaliar a prevalência de quedas e correlacioná-las com a força muscular da coluna lombar e membros inferiores, flexibilidade da coluna vertebral e equilíbrio corporal em mulheres na pós-menopausa com e sem osteoporose. Sujeitos e métodos: Estudo de corte transversal com 133 mulheres com osteoporose e 133 mulheres sem osteoporose, acima de 60 anos, em amenorréia há no mínimo 12 meses, acompanhadas no Ambulatório de Menopausa do CAISM/UNICAMP. Os critérios de exclusão foram: r...

  6. OS CAMINHOS DA PENHA: REDES DE PROTEÇÃO ÀS MULHERES EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA

    OpenAIRE

    KUNZLER, GABRIELA; Detoni, Priscila Pavan

    2016-01-01

    O presente trabalho traça os caminhos feitos pelas mulheres em situação de violência doméstica e familiar para buscar formas de proteção. Realizou-se entrevistas com essas mulheres, em cinco serviços especializados que atuam junto a políticas públicas de atenção e garantia de direitos das mulheres vítimas de violência doméstica no município de Lajeado-RS. Objetivou-se dar visibilidade aos locais onde essas mulheres em situação de violência buscam auxílio, informações e garantias de direitos, ...

  7. Densidade Mineral Óssea em Mulheres Asmáticas, na Fase Perimenopausa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Anne K. Laatikainen

    1999-07-01

    Full Text Available RESUMO: Os corticóides inalados, constituem a terapêutica anti-inflamatória de eleição, utilizada nos asmáticos, por longos penodos.Para além dos corticóides inalados utilizados como terapêutica preventiva, a corticoterapia oral e endovenosa é por vezes necessária nos períodos de exacerbação da doença.É bem conhecido o risco de osteoporose em doentes com asma grave medicados com corticoterapta oral a longo prazo O efeito dos corticóides inalados a nivel da densidade óssea, não é bem conhecido, pelo que tem sido alvo de estudos recentes.A menopausa é considerada o principal factor de risco da osteoporose. Ainda não é bem conhecido qual o papel da asma como factor de risco de ostcoporose equal o impacto dos corticóides inalados na densitometria óssea.Os autores procederam a urn estudo inicialmente dingido a uma população de 14220 mulheres dos 47 aos 56 anos de idade (período perimenopausa, residentes na Província de Kuopio, no Leste da Finlândia.Foi enviado urn inquérito incluindo a história ginecológica, uso de terapêutica hormonal de substituição, paridade, peso, altura, actividade fisica, consumo de produtos lácteos, hábitos tabágicos, morbilidade e teraêuticas habituais. Houve resposta em 84 4% dos inquiridos.Foi realizada osteodensitometria óssea (BMD do colo do fémur esquerdo e coluna em 3222 mulheres, de acordo com um estudo randomizado simples, estratificado.Após exclusão de alguns registos considerados inválidos, a população estudada consistia em 2941 mulheres, das quais 119 eram asmáticas. A estas foi feito um inquérito adicional acerca do uso de cortticóides, dose diária, duração e regularidade.Os autores verificaram que 72 doentes (60.5% estavam medicadas com corticóides inalados. Dez asmáticas faziam regularmente corticoterapia oral. Em 61 doentes havia referência a pelo menos um curso de corticóide oral nos últimos 6 meses. Vinte e oito asmáticas nunca tinham feito terap

  8. Mulheres em idade fértil: causas de internação em Unidade de Terapia Intensiva e resultados

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cátia Millene Dell Agnolo

    2014-08-01

    Full Text Available Introdução: Pacientes obstétricas representam uma fração significativa das admissões em unidades de cuidado intensivo e consistem em um desafio para a equipe. Objetivo: Analisar as principais causas de internação e morte materna de mulheres em idade fértil ocorridas em unidades de terapia intensiva de hospitais de um município do Noroeste do Paraná, Sul do Brasil. Métodos: Estudo exploratório, descritivo, retrospectivo, realizado com mulheres em idade fértil (10 a 49 anos internadas em três unidades de terapia intensiva existentes em um município do Noroeste do Paraná, por causas obstétricas e não obstétricas, no período de janeiro de 2005 a dezembro de 2009. Resultados: Foram encontradas 775 internações de mulheres em idade fértil, com uma média de idade de 33,7±10,3 anos, com duração média de internação de 5,0±8,4 dias. A maior parte das mulheres era do município estudado (67,2%, com baixa escolaridade (nível primário, 68,2%. Entre as causas obstétricas de internação, a pré-eclâmpsia grave e a eclâmpsia se constituíram na principal causa (71,3%; a pielonefrite se destacou sob outras condições no período gestacional (53%. Não foi encontrada associação estatística entre internações por causas obstétricas em unidade de terapia intensiva e óbito. Conclusão: As causas não obstétricas representaram a maioria das internações de mulheres em idade fértil nas unidades de terapia intensiva do município, no período estudado e, entre as causas obstétricas, a pré-eclâmpsia grave e eclampsia constituíram a principal causa.

  9. Composição de ácidos graxos do leite materno em mulheres residentes em área distante da costa litorânea brasileira

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renata Y. Nishimura

    2013-06-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Avaliar a composição de ácidos graxos do leite humano maduro de mulheres residentes em área distante da costa litorânea brasileira. MÉTODOS: Amostras de leite materno maduro foram obtidas de 47 mulheres lactantes com idade entre 18 e 35 anos, que tiveram partos a termo e em aleitamento exclusivo ou predominante. A coleta de leite se deu a partir da 5ª semana pós-parto, por meio de ordenha manual. A composição de ácidos graxos do leite foi determinada por cromatografia gasosa. RESULTADOS: Verificou-se que a concentração de eicosapentaenoico (0,08% foi superior ao observado em estudos brasileiros prévios. Entretanto, o teor de docosahexaenoico (0,09% encontrado no leite humano foi um dos menores já verificados no mundo. O teor de ácidos graxos trans (2,05% foi similar ao relatado em estudos nacionais prévios à obrigatoriedade de declaração do teor deste em rótulos de alimentos, sugerindo que esta medida não surtiu efeito na redução de seu teor na dieta habitual das mulheres. CONCLUSÕES: Baixo teor de docosahexaenoico e elevada concentração de ácidos graxos trans foram verificados no leite materno maduro de mulheres residentes em área distante da costa litorânea brasileira.

  10. Craving e prontidão para mudança em mulheres adultas jovens dependentes do tabaco

    OpenAIRE

    Araujo, Renata Brasil

    2010-01-01

    O objetivo desta pesquisa foi analisar o craving pelo tabaco em mulheres adultas jovens, verificando se existia associação entre este e os estágios motivacionais. O delineamento foi experimental e as participantes, que tinham entre 20 e 40 anos de idade foram distribuídas, aleatoriamente, em grupos de zero (n = 30) e 60 minutos (n = 30) de abstinência do tabaco. Os Instrumentos utilizados foram Ficha com Dados Soóciodemográficos, Questionnaire of Smoking Urges Brief (QSU-B), Fagerström Test f...

  11. Prevalência e fatores sociodemográficos associados à fragilidade em mulheres idosas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcella Costa Souto Duarte

    2013-12-01

    Full Text Available Estudo transversal, que objetivou de estimar a prevalência de fragilidade em mulheres idosas, residentes no município de João Pessoa, Paraíba, Brasil; e identificar possíveis associações entre a fragilidade e as variáveis sociodemográficas. A amostra foi composta por 166 idosas, entrevistadas nos domicílios, entre abril e junho de 2011. Para a coleta dos dados, utilizou-se instrumento estruturado com questões relativas às variáveis sociodemográficas e à Edmonton Frail Scale. A análise descritiva dos dados, realizada pelo programa SPSS 15.0, mostrou que a maioria das idosas (60,8% evidenciava algum grau de fragilidade. Entre elas, 21,7% eram aparentemente vulneráveis, 23,5%, com fragilidade leve, 7,8%, moderada, e 7,8%, e grave. Verificou-se associação do fenômeno com idade, escolaridade e renda, condições sobre as quais os enfermeiros devem atuar com vistas à prevenção do evento.

  12. PERSPECTIVAS PARA A HUMANIZAÇÃO E AMPLIAÇÃO DA REDE DE ATENDIMENTO ÀS MULHERES EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA: A CASA DA MULHER BRASILEIRA

    OpenAIRE

    Borges Vieira de Carvalho, Grasielle; UNIT; Bertolin, Patrícia Tuma Martins; UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE DE SÃO PAULO/SP

    2016-01-01

    A rede de enfrentamento à violência contra a mulher iniciou sua estruturação, principalmente, após a promulgação da Lei Maria da Penha, em 2006, com a elaboração do Pacto Nacional pelo Enfrentamento à violência e o respectivo Plano Nacional. Após aproximadamente 10 anos da publicação da referia lei, a rede de proteção está sendo ampliada com a implantação do Programa do Governo Federal – “Mulher, Viver sem Violência”. Um dos eixos do programa é a implantação da Casa da Mulher Brasileira em to...

  13. Mulher climatérica: uma proposta de cuidado clínico de enfermagem baseada em ideias freireanas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cláudia Rejane Pinheiro Maciel Vidal

    2012-08-01

    Full Text Available O estudo objetiva dialogar entre os conceitos cuidar e educar e propor uma estratégia de educação em saúde como possibilidade de cuidado clínico de Enfermagem para mulheres no climatério baseada nos princípios educativos de Paulo Freire. Ao longo dos anos, diferentes paradigmas de Educação em Saúde são condicionados por diferentes estratégias, muitas delas reducionistas, o que requer questionamentos e implementação de ações mais integrantes e participativas. A partir deste pensamento, buscamos uma possibilidade de educação que contemple o Outro em sua complexidade, possibilitando que a mulher em sua fase climatérica possa também ser assistida de forma integral. Neste cenário, visualizamos os princípios de Paulo Freire como marco norteador para este desenvolvimento, por ele mostrar uma educação dialogada, solidária, sem arrogância, articulando o saber científico com o conhecimento popular, traduzindo seu método em um trabalho coletivo.

  14. Assistência ao parto de mulheres negras em um hospital do interior do Maranhão, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ilka Kassandra Pereira Belfort

    Full Text Available Resumo Há no Brasil poucos estudos que considerem a cor como um possível fator de aumento de vulnerabilidade à perda da saúde, que analisem a morbidade levando em consideração a cor/raça das pessoas, especialmente os que abordam a saúde reprodutiva. Estudos realizados nos últimos anos evidenciaram diferenças importantes entre as taxas de mortalidade materna de mulheres de cor branca, parda e preta. Supõe-se que essas diferenças sejam decorrentes de falta de acesso a serviços de saúde e/ou da pior qualidade da assistência prestada amulheres negras. Há poucos estudos que analisam como se dá o atendimento pré-natal e ao parto considerando a cor das mulheres, especialmente em pequenos municípios, em regiões mais carentes do país. Este estudo objetiva descrever como ocorre a assistência ao ciclo gravídico puerperal de mulheres negras residentes no município de Icatu, no Maranhão. Trata-se de uma pesquisa descritiva exploratória desenvolvida com puérperas que tiveram parto no Hospital Municipal da cidade. Foram entrevistadas 26 mulheres negras que aceitaram participar da pesquisa. A idade variou de 10 a 39 anos, com 50% de 20 a 24 anos. A maioria estava em união estável, 46,2% iniciaram a vida sexual antes de 15 anos, e 53,8%, entre 16 e 20 anos. Constatou-se que a maioria iniciou o pré-natal no primeiro trimestre e teve seis consultas ou mais durante o acompanhamento. Todas as mulheres de cor preta e a maioria das de cor parda tiveram anemia ferropriva no período gestacional. Elas gostariam de ser escutadas na hora do parto e de receberem mais atenção, com maior acolhimento.

  15. REPERCUSSÕES DA LEI MARIA DA PENHA NA VIDA DE MULHERES EM SALVADOR: PERSEGUINDO HISTÓRIAS DE VIDA

    OpenAIRE

    do Carmo, Juliana Reis; Passos, Elizete Silva

    2015-01-01

    O objeto de investigação da pesquisa é a repercussão da Lei Maria da Penha para a violência contra a mulher no município de Salvador /Ba. Se verificará em que medida as políticas públicas de defesa da mulher têm dado maior segurança a elas no enfrentamento da violência doméstica e familiar. Analisando questões referentes às políticas públicas e à sua imprescindibilidade para se garantir o exercício de direitos fundamentais inerentes à pessoa humana, o artigo buscou uma perspectiva crítica sob...

  16. Feminismo em movimento: temas e processos organizativos da Marcha Mundial das Mulheres no Fórum Social Mundial

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Miriam Nobre

    2003-01-01

    Full Text Available http://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2003000200019 O texto apresenta uma comparação entre o surgimento e desenvolvimento do processo Fórum Social Mundial e a Marcha Mundial das Mulheres no Brasil. O Fórum teve uma enorme contribuição para historicizar a globalização capitalista e mudar os termos do debate, e o movimento de mulheres tem sua trajetória imersa neste contexto, assim como o feminismo tem um grande potencial para desnaturalizar o discurso sobre a globalização e a economia neoliberal. O texto também mostra as relações construídas entre os movimentos sociais e suas agendas em comum que vêm se expressando no conjunto das ações do movimento antiglobalização.

  17. Avaliação da associação da osteoporose com o equilíbrio postural em mulheres pós-menopausa

    OpenAIRE

    Guilherme Carlos Brech

    2012-01-01

    INTRODUÇÃO: A incidência da osteoporose vem aumentando, assim como as quedas e as fraturas relacionadas. O objetivo geral do presente estudo foi avaliar o equilíbrio postural de mulheres pós-menopausa com e sem osteoporose lombar. O objetivo específico foi avaliar a correlação entre o grau de cifose torácica e a dosagem de 25 OH vitamina D com o equilíbrio postural em mulheres pósmenopausa com osteoporose lombar. MÉTODOS: Foram avaliadas 126 mulheres pós-menopausa entre 55-65 anos, divididas ...

  18. Prevalência de osteoporose e fraturas vertebrais em mulheres na pós-menopausa atendidas em serviços de referência

    OpenAIRE

    Bandeira, Francisco; Carvalho, Eduardo Freese de

    2007-01-01

    Este estudo tem por objetivo verificar a prevalência de osteoporose e a presença de fraturas vertebrais em mulheres na pós-menopausa. Foram estudadas, em serviços de referências, 627 mulheres com idade acima de 50 anos, com média de idade de 63,9 ± 8,3 anos, tempo de menopausa de 16,2 ± 8,6 anos, e índice de massa corpórea de 26,6 ± 4.3 Kg/m2. A prevalência de osteoporose foi de 28,8% na coluna lombar e de 18,8% no colo do fêmur. Esta foi maior nas pacientes que apresentaram história de fratu...

  19. DANÇA CRIATIVA – BENEFÍCIOS DA SUA PRÁTICA EM MULHERES IDOSAS

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    A. Leiria Formigo

    2015-04-01

    Full Text Available O envelhecimento populacional tem sido uma preocupação constante dos órgãos de saúde pública dos países desenvolvidos e em desenvolvimento (Hallage, 2008. Este fenómeno é um processo complexo que envolve muitas variáveis (Mazzeo et al., 1998, nomeadamente genética, estilo de vida e doenças crónicas, que interagem entre si e influenciam significativamente o modo como alcançamos determinada idade. O aumento de esperança de vida, poderá traduzir-se não só em mais tempo de vida, mas também, e principalmente, na qualidade de vida. A prática regular de exercício físico promove o aumento de bem-estar físico, psicológico e mental diminuindo e/ou atrasando perdas de adaptabilidade, de doença, de deterioração física, de limitações funcionais e de incapacidade desta população. Neste sentido, as potencialidades do exercício físico e neste caso a dança, relacionam-se especialmente com a plenitude do ser humano, pois a educação artística apela para a totalidade do indivíduo. A vivência de experiências motoras autónomas, criativas e originais, vai permitir o ampliar da noção do real que, por sua vez, favorece a identidade própria e uma ideia alargada do mundo. Pelo que através da troca de sensações, ideias, temas, imagens e movimentos vai favorecer a aquisição de experiências diversificadas.Objectivos: Verificar os efeitos da prática da dança criativa (DC em mulheres idosas, no peso (P, altura (A, índice de massa corporal (IMC, perímetro abdominal (PA, força, resistência e flexibilidade dos membros superiores e inferiores (F, R, FL-MS/MI, mobilidade física (MF [agilidade (AG, velocidade (V, equilíbrio dinâmico (ED], resistência aeróbia (RA, satisfação com a vida (SV e níveis de ansiedade (NA

  20. Craving e prontidão para mudança em mulheres adultas jovens dependentes do tabaco

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Araujo, Renata Brasil

    2010-01-01

    Full Text Available O objetivo desta pesquisa foi analisar o craving pelo tabaco em mulheres adultas jovens, verificando se existia associação entre este e os estágios motivacionais. O delineamento foi experimental e as participantes, que tinham entre 20 e 40 anos de idade foram distribuídas, aleatoriamente, em grupos de zero (n = 30 e 60 minutos (n = 30 de abstinência do tabaco. Os Instrumentos utilizados foram Ficha com Dados Soóciodemográficos, Questionnaire of Smoking Urges Brief (QSU-B, Fagerström Test for Nicotine Dependence e University of Rhode Island Change Assessment Scale. Observou-se correlação (p < 0,005 entre: Pré-Contemplação e total de pontos do QSU-B (r = 0,465; Pré-Contemplação e Fator 2 (r = 0,485; e Manutenção e Fator 2 (r = 0,385. Conclui-se que, enquanto as mulheres em Pré-Contemplação apresentaram aumento global do craving, com forte influência do reforço negativo do tabaco, as em Manutenção, somente tiveram aumento do craving associado ao reforço negativo, sendo, esta informação, útil ao ser planejado o tratamento para esta clientela

  1. Identificação do papilomavírus humano por biologia molecular em mulheres assintomáticas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bernadete Nonnenmacher

    2002-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Verificar a associação entre fatores epidemiológicos e infecção genital pelo papilomavírus humano (HPV. MÉTODOS: Realizou-se estudo transversal com 975 mulheres atendidas em um serviço público de rastreamento para o câncer cervical, em Porto Alegre, Brasil. As mulheres foram consideradas infectadas pelo HPV quando apresentaram o teste de DNA positivo para esse vírus, tanto pelo método de captura híbrida II (CH II como pelo método de reação em cadeia da polimerase (PCR. Mulheres infectadas pelo HPV foram comparadas com mulheres não infectadas oriundas da mesma população. RESULTADOS: Foram estudadas 975 mulheres. A prevalência observada de HPV (pela combinação dos métodos de DNA foi de 27%. Quando a análise de cada método de DNA foi feito isoladamente, a prevalência de HPV-DNA foi de 15% para a CH II e de 16% para PCR. Regressão logística múltipla incondicional foi utilizada na identificação dos fatores associados à infecção pelo HPV. Foi encontrada associação positiva com as seguintes variáveis: anos de escolaridade (11 anos: OR=2,05; IC95%=1,31; 3,20; referência: até oito anos de escolaridade; ser casada (OR=1,69; IC95%=0,78; 2,00; referência: ser solteira; parceiros sexuais ao longo da vida (dois parceiros: OR=1,67; IC95%=1,01; 2,77; quatro ou mais: OR=2,18; IC95%=1,15; 4,13; referência: um parceiro; idade da primeira relação sexual (15-16 anos: OR=4,05; IC95%=0,89; 18,29; referência: > ou = 22 anos. CONCLUSÕES: Vários fatores parecem estar associados à presença de infecção genital pelo HPV, especialmente aqueles referentes ao comportamento sexual (idade da primeira relação sexual, número de parceiros sexuais ao longo da vida e estado marital e aqueles relacionados à situação socioeconômica (escolaridade.

  2. Identificação do papilomavírus humano por biologia molecular em mulheres assintomáticas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nonnenmacher Bernadete

    2002-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Verificar a associação entre fatores epidemiológicos e infecção genital pelo papilomavírus humano (HPV. MÉTODOS: Realizou-se estudo transversal com 975 mulheres atendidas em um serviço público de rastreamento para o câncer cervical, em Porto Alegre, Brasil. As mulheres foram consideradas infectadas pelo HPV quando apresentaram o teste de DNA positivo para esse vírus, tanto pelo método de captura híbrida II (CH II como pelo método de reação em cadeia da polimerase (PCR. Mulheres infectadas pelo HPV foram comparadas com mulheres não infectadas oriundas da mesma população. RESULTADOS: Foram estudadas 975 mulheres. A prevalência observada de HPV (pela combinação dos métodos de DNA foi de 27%. Quando a análise de cada método de DNA foi feito isoladamente, a prevalência de HPV-DNA foi de 15% para a CH II e de 16% para PCR. Regressão logística múltipla incondicional foi utilizada na identificação dos fatores associados à infecção pelo HPV. Foi encontrada associação positiva com as seguintes variáveis: anos de escolaridade (11 anos: OR=2,05; IC95%=1,31; 3,20; referência: até oito anos de escolaridade; ser casada (OR=1,69; IC95%=0,78; 2,00; referência: ser solteira; parceiros sexuais ao longo da vida (dois parceiros: OR=1,67; IC95%=1,01; 2,77; quatro ou mais: OR=2,18; IC95%=1,15; 4,13; referência: um parceiro; idade da primeira relação sexual (15-16 anos: OR=4,05; IC95%=0,89; 18,29; referência: > ou = 22 anos. CONCLUSÕES: Vários fatores parecem estar associados à presença de infecção genital pelo HPV, especialmente aqueles referentes ao comportamento sexual (idade da primeira relação sexual, número de parceiros sexuais ao longo da vida e estado marital e aqueles relacionados à situação socioeconômica (escolaridade.

  3. Violência consentida: mulheres em trabalho de parto e parto Consented violence: women in labor and delivery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leila Regina Wolff

    2008-09-01

    Full Text Available O parto é um evento que integra a vivência reprodutiva da mulher e seu parceiro. Os profissionais de saúde são coadjuvantes dessa vivência, desempenhando um importante papel ao colocar seu conhecimento a serviço do bem-estar da mulher e do bebê, ajudando-os no processo de parturição e nascimento de forma saudável, humana e humanizadora. Este trabalho traz uma secção da tese de doutorado de uma das autoras, com o objetivo de denunciar como se dá a assistência em muitas das instituições de saúde, e que revela como várias das circunstâncias a que a mulher está sujeita no processo de parturição se caracterizam por ações de não cuidado e/ou como desumanização. Nesse recorte destacou-se os depoimentos de parturientes que evidenciaram o não cuidado e/ou a desumanização da assistência à mulher em trabalho de parto e parto. Os relatos evidenciaram um tipo especial de violência de gênero na área da saúde, uma violência consentida, conforme opinião das autoras, que ocorre com mulheres em trabalho de parto e parto.Delivery is an event that is part of the reproductive experience of a woman and her partner. Health professionals play an important role in that experience by putting their knowledge in the service of the woman's and her baby's welfare and helping them in the childbirth process in a healthy as well as humanized manner. The present study is a section of the doctoral dissertation of one of the authors and the objective was to reveal how assistance is provided at some health institutions. Several circumstances to which the woman in labor is subject are characterized by actions that were considered as non-care and/or dehumanization. This section of the dissertation shows a special type of gender violence in the health area, a consented violence, according to the authors' opinion, which occurs with women in labor and delivery.

  4. Estresse e ansiedade em mulheres inférteis Stress and anxiety in infertile women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Simone da Nóbrega Tomaz Moreira

    2006-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: avaliar a freqüência de estresse e níveis de ansiedade em mulheres inférteis, de forma a obter subsídios para uma orientação psicológica específica. MÉTODOS: estudo transversal envolvendo 152 mulheres inférteis (média de idade 30,3±5,4anos, e 150 controles saudáveis (25,7±7,9 anos. Todas as voluntárias foram avaliadas com a aplicação do Inventário de Sintomas de Estresse de Lipp e Inventário de Ansiedade Traço-Estado. As variáveis dependentes foram: freqüência de estresse e escores de ansiedade (estado e traço. A análise estatística compreendeu a utilização dos testes chi2 e Mann-Whitney, além de regressão logística para testar associações entre as variáveis dependentes e fatores de risco considerados. O nível de significância adotado foi de 5%. RESULTADOS: a freqüência de estresse foi maior no grupo infertilidade em relação ao grupo controle (61,8 e 36,0%, respectivamente, no entanto, não foram observadas diferenças significativas entre os grupos com relação às fases do estresse e tipo de sintomatologia predominante. Em relação à ansiedade, não houve diferenças significativas entre os grupos infertilidade e controle quanto às medianas dos escores de estado (39,5 e 41,0, respectivamente e traço (44,0 e 42,0, respectivamente de ansiedade. No grupo infertilidade, os fatores de risco associados significativamente com estresse ou ansiedade foram: desconhecimento do fator causal, fase de investigação diagnóstica e ausência de filhos advindos de outros casamentos. CONCLUSÕES: as mulheres inférteis estão mais vulneráveis ao estresse, no entanto, são capazes de responder aos eventos estressores de forma adaptativa, sem comprometimentos mais sérios nas áreas física e psicológica.PURPOSE: to assess the frequency of stress and anxiety levels in infertile women, in order to obtain data for specific psychological intervention. METHODS: a cross-sectional study involving 152 infertile

  5. Prevalência de DST, padrão de comportamento e aspectos relacionados a saude reprodutiva das mulheres atendidas em unidade básica de saúde em Vitória, ES

    OpenAIRE

    Barcelos, Mara Rejane Barroso

    2005-01-01

    Medidas preventivas e assistenciais para mulheres são importantes para a saúde pública. Os riscos associados com a saúde das mulheres incluem gravidez e maior chance de contrair DST, incluindo AIDS. Descrever a prevalência de DST, o perfil de comportamento e os aspectos relacionados à saúde reprodutiva das mulheres residentes em uma região de saúde do Município de Vitória, Brasil. Estudo transversal realizado de julho de 2003 a març o de 2004 em umaárea assistida pelo Programa de Saúde da Fa...

  6. Representações da mulher em cartas bíblicas analisadas sob a perspectiva sistêmico-funcional

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angela Maria Rossi

    2014-02-01

    Full Text Available Este artigo tem como objetivo analisar como a linguagem é usada para representar a mulher em duas cartas bíblicas do Novo Testamento sob o enfoque da Gramática Sistêmico-Funcional, de Halliday e Matthiessen (2004. Para isso, utilizamo-nos de categorias que realizam as três metafunções da linguagem. Na metafunção ideacional, ocupamo-nos do sistema de transitividade; da metafunção interpessoal, focalizamos o sistema de MODO e a polaridade; na metafunção textual, detemo-nos na estrutura temática. A análise conjunta dessas categorias evidenciou que a escolha pelo Tema Ideacional conjugada à função de fala proposta direcionada à mulher e às funções léxico-gramaticais de Ator, Experienciador e Portador desempenhadas por esse participante representam a mulher principalmente como submissa ao homem, ao marido e à sociedade.

  7. Vivência da obesidade e do emagrecimento em mulheres submetidas à cirurgia bariátrica

    OpenAIRE

    Nascimento,Carlos Alberto Domingues do; Bezerra,Simone Maria Muniz da Silva; Angelim,Ednalva Maria Sampaio

    2013-01-01

    O presente estudo objetivou investigar em mulheres submetidas à cirurgia bariátrica os aspectos psicológicos relacionados à sua condição de obesa e ao seu emagrecimento. O método utilizado foi o descritivoexploratório, de abordagem qualitativa. Os dados permitiram, inicialmente, constatar que a obesidade, além de comprometer a saúde física, restringe a vida afetiva e social, pois impõe um autoconceito negativo e inibidor dos vínculos interpessoais. Com o processo de emagrecimento após a cirur...

  8. Prevalência dos fatores trombofílicos em mulheres com infertilidade Prevalence of thrombophilic factors in infertile women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriana de Góes e Silva Soligo

    2007-05-01

    Full Text Available OBJETIVO: determinar a prevalência dos fatores trombofílicos em mulheres inférteis. MÉTODOS: estudo de corte transversal, no qual foram admitidas mulheres inférteis atendidas em clínica privada e submetidas à investigação de trombofilia, conforme protocolo da referida clínica, no período de março de 2003 a março de 2005, após aprovação do Comitê de Ética e Pesquisa da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP. Foram incluídas mulheres com história de infertilidade, definida como um ano de coito desprotegido sem concepção. Foram excluídas mulheres com hepatopatia e dados incompletos em prontuário, obtendo-se uma amostra de 144 mulheres. Os fatores trombofílicos avaliados foram: o anticorpo anticardiolipina (ACL, o anticoagulante lúpico (ACGL, a deficiência de proteína C (DPC, a deficiência de proteína S (DPS, a deficiência de antitrombina III (DAT, a presença do fator V de Leiden, uma mutação no gene da protrombina e a mutação do metileno tetrahidrofolato redutase (MTHFR. Resultados: os valores de prevalência obtidos para ACL e ACGL foram de 2%. A prevalência dos fatores trombofílicos hereditários foram: DPC=4%, DPS=6%, DAT=5%, fator V de Leiden=3%, mutação da protrombina=3% e mutação MTHFR=57%. CONCLUSÕES: das 144 pacientes selecionadas, 105 mulheres, ou seja, 72,9% apresentavam pelo menos um fator trombofílico presente. Isto reforça a importância e justifica a necessidade da investigação destes fatores neste grupo de mulheres.PURPOSE: to establish the prevalence of thrombophilic factors in infertile women. METHODS: a cross-sectional study was performed, in which infertile women, seen in a private clinic with investigation for thrombophilia were included, according to the protocol of the clinic, between March 2003 and March 2005, after the approval of the Research Ethics Committee of the Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP. One hundred and forty-four infertile women without any liver

  9. Prevalence and multiplicity of HPV in HIV women in Minas Gerais, Brazil Prevalência e multiplicidade do HPV em mulheres infectadas pelo HIV em Minas Gerais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Christine Miranda Corrêa

    2011-08-01

    Full Text Available OBJECTIVE: To detect the frequency and subtypes of HPV in the uterine cervix of HIV-infected women. METHODS: Sample consisted of 288 HIV-infected women, recruited from the public health system of five cities of Minas Gerais, Brazil. Women were seen from August 2003 to August 2008. Cervical samples were collected for cytological analysis and for HPV DNA detection, using polymerase chain reaction (PCR. HPV DNA was classified according to its oncogenic potential in low risk (types 6, 11 and high risk (types 16, 18, 31, 33, 35. Colposcopy was performed, followed by cervical biopsy when necessary. Categorical variables were compared using the Chi-squared test, with a significance level established at the 5% level. RESULTS: HPV prevalence was 78.8%. Most frequent genotypes were HPV-6 (63.9% and HPV-16 (48.5%. High-risk HPV were observed in 70.5% of the women; low-risk in 71.4%; both high and low-risk HPV were detected in 55.1% of the patients. Multiple HPV genotypes were detected in 64.8% of the patients; two genotypes in 23.8%, and three in 18.9%. CONCLUSION: HPV prevalence was high among HIV-infected women. Multiple HPV genotypes were common in samples from the uterine cervix of HIV-infected womenOBJETIVO: Detectar a frequência e os subtipos do HPV na cérvice uterina de mulheres infectadas pelo HIV. MÉTODOS: A amostra era composta por 288 mulheres infectadas pelo HIV, recrutadas do sistema público de saúde de cinco cidades de Minas Gerais, Brasil. As mulheres foram avaliadas de agosto de 2003 a agosto de 2008. Amostras cervicais foram coletadas para análise citológica e para detecção do HPV DNA, usando a reação em cadeia de polimerase (PCR. O HPV DNA foi classificado de acordo com seu potencial oncogênico em baixo risco (tipos 6,11 e alto risco (tipos 16, 18, 31, 33, 35. Foi realizada colposcopia, seguida de biópsia cervical, quando indicada. Variáveis categóricas foram comparadas usando o teste do quiquadrado, com nível de signific

  10. Influência de variáveis clínicas na capacidade funcional de mulheres em tratamento quimioterápico

    OpenAIRE

    Thaís Cristina Elias; Lorena Campos Mendes; Maurícia Brochado Oliveira Soares; Vanderlei José Haas; Sueli Riul da Silva

    2015-01-01

    Resumo Objetivo: Avaliar a influência do protocolo quimioterápico e tipo tumoral sobre a capacidade funcional de mulheres diagnosticadas com câncer ginecológico, câncer de mama e doença trofoblástica gestacional durante o tratamento quimioterápico. Métodos: Trata-se de um estudo observacional e retrospectivo com abordagem quantitativa e delineamento longitudinal. Participaram do estudo 438 mulheres em tratamento quimioterápico, em um hospital de clínicas no período de janeiro de 2000 a deze...

  11. Sintomas climatéricos e fatores associados em mulheres HIV soropositivas = : Menopausal symptoms and associated factors in HIV-positive women

    OpenAIRE

    Jeffrey Frederico Lui Filho

    2013-01-01

    Resumo: Introdução: Com o surgimento da terapia antirretroviral ocorreu significativa queda da mortalidade por doenças relacionadas ao HIV, transformando assim esta infecção em uma doença crônica. Com o envelhecimento, maior sobrevida da população infectada e, também, pelo surgimento de novos casos na faixa etária climatérica, tem havido aumento significativo na prevalência de mulheres portadoras desse vírus em idade mais avançada. Estudos atuais sugerem que estas mulheres experimentam a meno...

  12. Drenagem linfática manual em mulheres submetidas à dermolipectomia de coxas após cirurgia bariátrica

    OpenAIRE

    Arruda, Lilia [UNIFESP

    2015-01-01

    Introdução: A drenagem linfática manual (DLM) tem se estabelecido como parte integrante nos tratamentos do edema linfático após cirurgias plásticas porém com poucas evidências. Objetivo: Avaliar o efeito da drenagem linfática em mulheres submetidas à dermolipectomia de coxas após cirurgia bariátrica. Médotos: Foram selecionadas 20 mulheres, com idade entre 20 e 60 anos, distribuídas aleatoriamente, em 02 grupos com 10 pacientes. As pacientes do grupo estudo realizaram 06 ...

  13. MULHER E MERCADO DE TRABALHO NO BRASIL: NOTAS DE UMA HISTÓRIA EM ANDAMENTO

    OpenAIRE

    dos Santos Vasconcelos, Iana

    2013-01-01

    O presente artigo aborda a inserção da mulher no mercado de trabalho no Brasil e os impactos das transformações econômicas, políticas e sociais, ocasionadas na perspectiva de compreender as novas configurações do trabalho, e especialmente a condição da mulher neste campo. Uma reflexão dessa natureza requer uma análise que contemple as estratégias de sustentação do capital, os papéis sociais atribuídos a mulheres e homens na divisão sexual do trabalho e as condições dadas à mate...

  14. Qualidade do sono e qualidade de vida em mulheres portadoras do HIV/AIDS

    OpenAIRE

    Priscila Craveiro Junqueira

    2008-01-01

    INTRODUÇÃO: Tem-se afirmado que os distúrbios do sono começam precocemente na doença do HIV. Avaliamos as características do sono e a Qualidade de Vida (QV) de mulheres portadoras de HIV/AIDS. MÉTODO: Realizado no Centro Corsini o grupo-estudo foi composto por 30 mulheres portadoras de HIV/AIDS, idade média 35,4 anos. O grupo-controle foi composto por 30 mulheres que desconheciam seu diagnóstico para HIV do Centro de Saúde 31 de Março. Instrumentos: Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh, ...

  15. Desenvolvimento e validação de equação preditiva da gordura visceral em mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marina de Moraes Vasconcelos Petribu

    2012-04-01

    Full Text Available DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1980-0037.2012v14n3p333 Os métodos atualmente disponíveis para avaliação da obesidade visceral apresentam limitações, tornando-os inviáveis para avaliação em grandes grupos de indivíduos. Esse estudo teve por objetivo desenvolver e validar equação preditiva para estimar a área de tecido adiposo visceral em mulheres jovens. Foram estudadas 64 mulheres entre 19 e 36 anos. As seguintes variáveis foram avaliadas: volume de gordura visceral (VGV (medido pela ultra-sonografia, Índice de Massa Corporal (IMC, Circunferência da Cintura, Razão Cintura-Estatura (RCE, Razão Cintura-Quadril, Índice de Conicidade, Perfil Lipídico e Glicemia de Jejum (GJ. As mulheres foram divididas em dois grupos: desenvolvimento (n=48 e validação (n=16 da equação. Foram propostas e validadas três equações para estimativa do VGV: Equação 1: VGV=-31,888+(4,044xIMC; Equação 2: VGV= -51,891+(248,018xRCE; Equação 3: VGV= -130,941 +(198,673 * RCE + (1,185xGJ, com poder preditivo de 34%, 24% e 45%, respectivamente. Não foi observada diferença estatisticamente significante entre os valores de VGV avaliados pela ultrassonografia e estimados pelas equações preditivas no grupo de validação. As equações propostas podem ser utilizadas para calculo do VGV de mulheres jovens, quando os exames de imagem não estiverem disponíveis, sendo uma ferramenta valiosa para estudos epidemiológicos e serviços de saúde.

  16. Percepção da saúde bucal em mulheres com perdas dentárias extensas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Francieli Regina Bortoli

    Full Text Available Resumo Este escrito tem por objetivo analisar a percepção de mulheres com perdas dentárias extensas sob o olhar da bucalidade. A pesquisa foi realizada com mulheres com essas características em uma cidade de pequeno porte no estado de Santa Catarina. A entrevista semiestruturada produziu narrativas que foram gravadas e transcritas. Depois da coleta dos dados, realizou-se a análise das informações encontradas, a fim de interpretar os dados obtidos. Os dados organizados e sistematizados resultaram em seis categorias temáticas: condição socioeconômica, representação social da prótese dentária, prática odontológica, sofrimento e dor, consequências e limitações, e gênero. Algumas percepções são bem marcantes no grupo estudado: extrair os dentes para colocar prótese dentária era motivo de alegria para algumas entrevistadas; as próteses eram desejadas, pois proporcionavam dentes bonitos. Outro achado importante refere-se à extração de dentes sadios, apenas no caso das mulheres, como preparação para o casamento. O estudo evidencia a necessidade de aprofundamento da compreensão dos eventos que ocorrem na boca, seja no cuidado bucal ou nas práticas cotidianas, no intuito de melhorar o entendimento desse espaço e, ao cabo, reunir elementos para pensar e produzir outra clínica, que inclua os sujeitos com suas diferenças e diversidade cultural.

  17. Sintomas depressivos e ansiosos em mulheres com hipotireoidismo Depression and anxiety symptoms in hypothyroid women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nelson Elias Andrade Junior

    2010-07-01

    Full Text Available OBJETIVO: avaliar a associação entre hipotireoidismo e a ocorrência de sintomas depressivos e ansiosos. MÉTODOS: foi realizado um estudo do tipo caso-controle, no período de julho de 2006 a março de 2008, no qual foram incluídas 100 mulheres (50 pacientes com hipotireoidismo primário e 50 controles eutireoidianas com idade entre 18 e 65 anos. Foram avaliados idade, raça/cor da pele, estado civil, nível educacional, consumo de álcool, situação de trabalho, índice de massa corpórea e estado menopausal. Foram realizadas dosagens de TSH e utilizadas as escalas de ansiedade e de depressão de Beck em todos os casos e controles. O programa utilizado para a análise estatística foi o SPSS, versão 14. O nível de significância adotado foi pPURPOSE: to study the association between hypothyroidism and depression and anxiety symptoms. METHODS: a case-control study was carried out from July 2006 to March 2008 on 100 patients (50 patients with primary hypothyroidism and 50 euthyroid controls aged 18 to 65 years. Age, race/skin color, marital status, education level, alcohol use, working status, body mass index and menopausal status were evaluated. TSH levels were determined and the Beck Depression and Beck Anxiety Scales were applied to all cases and controls. Statistical analysis was performed using the SPSS software version 14.0. The level of significance was set at p<0.05. RESULTS: there was no demographic or epidemiologic difference between groups. The concomitant presence of anxiety and depression was five times greater among cases than among controls (20.0 versus 4.0%, p=0.01. Anxiety symptoms were approximately three times more frequent among cases (40.0% than among controls (14.0% (p=0.003, while the prevalence of depressive symptoms was 75% higher among cases (28.0% than among controls (16.0%, but this did not reach statistical significance (p=0.15. We found no association between TSH levels and the prevalence of anxiety or

  18. Freqüência de precordialgia em mulheres chagásicas e não-chagásicas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Santos Vitorino Modesto dos

    1998-01-01

    Full Text Available O objetivo do estudo foi comparar a freqüência de precordialgia em mulheres chagásicas com grupo de não-chagásicas. Realizou-se estudo retrospectivo, amostral, do tipo corte transversal, com mulheres (n = 647, de idade 340 anos, chagásicas (n = 362 e controles (n = 285. Precordialgia foi definida por queixa de dor retroesternal relacionada ou não a esforço físico. As chagásicas foram classificadas nas formas indeterminada (n = 125, megas (n = 58 e cardíaca (n = 179. A idade (57,0 ± 11,3 vs 57,3 ± 10,4 anos e porcentagem de brancas (75,8% vs 77,1% foram similares entre chagásicas e controles, respectivamente. Precordialgia foi mais freqüente (p < 0,01 entre chagásicas (14,6% que entre controles (5,6%, com maior prevalência na forma cardíaca (risco relativo = 2,41; variação: 1,38-4,23, fenômeno possivelmente relacionado com distúrbios de inervação autonômica cardíaca ou esofágica, ou da inflamação em território da microcirculação coronariana.

  19. Efeitos da ansiedade sobre a pressão arterial em mulheres com hipertensão

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Chaves Eliane Corrêa

    2004-01-01

    Full Text Available Estudo descritivo, associativo, que objetiva conhecer a relação da ansiedade com os níveis de pressão arterial em mulheres hipertensas e da ansiedade com o tempo de tratamento da hipertensão. Foram pesquisadas 78 mulheres em tratamento para hipertensão no InCor, mediante o Inventário de Ansiedade de Spilberger - IDATE, e a pressão arterial verificada, utilizando-se da medida indireta, obtida pelo método auscultatório. Os dados foram submetidos à análise estatística, com nível de significância de 5%. A amostra apresentou traço e estado de ansiedade moderados e médias de pressão acima do normal, compatível com hipertensão estágio 1. Não houve diferença estatisticamente significante entre pressão arterial e níveis de ansiedade e entre o tempo de tratamento para hipertensão e níveis de ansiedade.

  20. HIV em mulheres de meia-idade: fatores associados HIV in middle-aged women: associated factors

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Lúcia Ribeiro Valadares

    2010-01-01

    Full Text Available A infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV tem aumentado significativamente entre mulheres de meia-idade. Nesta revisão foi feito um levantamento de estudos recentes que buscam identificar possíveis fatores de risco associados à infecção pelo HIV em mulheres climatéricas. São abordados diversos fatores associados, como: sintomas climatéricos, mudança de comportamento do parceiro sexual frente a novos medicamentos, negociação sobre o uso de preservativos em relações sexuais, comportamento de risco para HIV, autoestima global e autoestima sexual, história pregressa de abuso sexual, uso de drogas, estereótipo da vida sexual na maturidade, uso de terapia antirretroviral e abordagem da função sexual.Human immunodeficiency virus (HIV infection has increased considerably among middle-aged women. In this work we reviewed recent studies aimed at identifying possible factors related to HIV infection in climacteric women. Several associated factors are considered, such as: climacteric symptoms, partner's change in sexual behavior in face of new drugs, negotiation for use of condoms in sexual intercourse, risk behavior for HIV, global self-esteem and sexual self-esteem, history of sexual abuse, use of drugs, stereotypes of sex life in maturity, use of antiretroviral therapy and approach to sexual function.

  1. Saúde e trabalho de mulheres profissionais de enfermagem em um hospital público de Salvador, Bahia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Estela Maria Leão de Aquino

    1993-12-01

    Full Text Available O trabalho de Enfermagem, desenvolvido essencialmente por mulheres, envolve numerosos fatores de risco para a saude. Apesar disso, no Brasil, os estudos sobre a saude desse grupo ocupacional praticamente inexistem. Este estudo transversal pretendeu diagnosticar as condic;:oes de saude e trabalho de enfermeiras e auxiliares de enfermagem em urn grande hospital publico. Foram realizadas entrevistas e medidas de peso, altura e pressao arterial no proprio local de trabalho, em 497 trabalhadoras. Especialmente nas auxiliares, foram encontradas altas prevahncias de problemas agudos (45%, e cronicos como dores de coluna (71%, varizes (57,5%,hipertensao arterial (24,9%, transtomos menta is (36,7%, obesidade (16%, problemas digestivos (34,5% e respiratorios (31 %. Ambos os grupos apresentam excessivas jornadas de trablho profissional. Contudo, as auxiliares sao duplamente penalizadas pelo acumulo de trabalho domestico, 0 que contribui para suas piores condições de saude.

  2. Saúde e trabalho de mulheres profissionais de enfermagem em um hospital público de Salvador, Bahia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Estela Maria Leão de Aquino

    Full Text Available O trabalho de Enfermagem, desenvolvido essencialmente por mulheres, envolve numerosos fatores de risco para a saude. Apesar disso, no Brasil, os estudos sobre a saude desse grupo ocupacional praticamente inexistem. Este estudo transversal pretendeu diagnosticar as condic;:oes de saude e trabalho de enfermeiras e auxiliares de enfermagem em urn grande hospital publico. Foram realizadas entrevistas e medidas de peso, altura e pressao arterial no proprio local de trabalho, em 497 trabalhadoras. Especialmente nas auxiliares, foram encontradas altas prevahncias de problemas agudos (45%, e cronicos como dores de coluna (71%, varizes (57,5%,hipertensao arterial (24,9%, transtomos menta is (36,7%, obesidade (16%, problemas digestivos (34,5% e respiratorios (31 %. Ambos os grupos apresentam excessivas jornadas de trablho profissional. Contudo, as auxiliares sao duplamente penalizadas pelo acumulo de trabalho domestico, 0 que contribui para suas piores condições de saude.

  3. Prevalência de nódulos de tireóide detectados por ecografia em mulheres após os 40 anos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Furlanetto T. W.

    2000-01-01

    Full Text Available Nódulos de tireóide são uma condição clínica comum e em seu diagnóstico diferencial inclui-se o câncer de tireóide. Como o câncer de tireóide é raro, é importante conhecer a prevalência de nódulos de tireóide em grupos fortemente pre-dispostos para dimensionar seu impacto e adequar estratégias diagnósticas. OBJETIVOS: O objetivo deste estudo foi verificar a prevalência de nódulos de tireóide diagnosticados por ecografia em mulheres na maturidade. MÉTODOS: Entre agosto de 1996 e dezembro de 1997 foram avaliadas, de forma consecutiva, pacientes do sexo feminino com idade de 40 anos ou mais que realizavam ecografia no Serviço de Radiologia do HCPA. Foram excluídas as mulheres encaminhadas para exame de tireóide. As 207 pacientes examinadas tiveram média de idade de 54,7 anos (mediana: 53 anos com mínimo de 40 e máximo de 86 anos. Cento e vinte e três (59,4% apresentaram tireóide normal e 82 (39,6% tiveram alguma alteração na glândula. CONCLUSÕES: Alterações nodulares foram encontradas em 73 (35,3% mulheres, e 35 (16,9% portavam nódulos tireoidianos com 1 cm ou mais. As mulheres sem nódulos de tireóide eram mais jovens (53,1 ± 10,7 anos que as que apresentavam nódulos tireoidianos (58,2 ± 10,6 anos, p=0,001 e houve aumento do número de quaisquer nódulos (p=0.001 ou de nódulos maior que 1 cm (p=0.007 com o aumento da idade. Assim sendo, nódulos de tireóide são muito comuns em mulheres com 40 anos ou mais, a sua prevalência aumenta com a idade nesse grupo etário, e eles são potencialmente palpáveis (maiores que 1 cm em 1 em cada 6 mulheres nesta faixa etária. É importante que tenhamos esses dados em mente quando indicamos avaliação ecográfica da tireóide em mulheres com 40 anos ou mais.

  4. Yoga para melhora dos sintomas do climatério em mulheres na pós-menopausa com insônia

    OpenAIRE

    Rui Ferreira Afonso; Helena Hachul; Elisa Harumi Kozasa; Denise de Souza Oliveira; Viviane Goto; Dinah Rodrigues; Sérgio Tufik; José Roberto Leite

    2012-01-01

    Introdução: A prática de yoga tem se mostrado positiva na redução de insônia. Outros estudos mostram redução de sintomas de climatério. Porém nenhum estudo havia sido realizado até o momento para verificar os efeitos da prática do yoga em mulheres na pós-menopausa com diagnóstico de insônia. Objetivo: avaliar o efeito da prática de Yoga como um tratamento na saúde física e mental, nos sintomas do climatério em mulheres na pós-menopausa com diagnóstico de insônia. Métodos: Mulheres entre 50 e ...

  5. Mulheres e homens em sindicato docente: um estudo de caso Men and women in an educator's union: a case study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcia Ondina Vieira Ferreira

    2004-08-01

    Full Text Available O estudo examina a relação entre participação feminina e masculina no Centro dos Professores do Estado do Rio Grande do Sul - CPERS/Sindicato -, comparando filiação e presença nas diretorias da entidade segundo o sexo, para verificar se nessa entidade a situação das mulheres é diferente da sua situação em outras diretorias de sindicatos de classe, com base composta majoritariamente por homens. Discorre sobre a reduzida participação sociopolítica das mulheres, apresentando, também, números sobre docência e gênero no Brasil. Os resultados indicam inversão da proporcionalidade homens/mulheres na base da categoria em relação às direções da entidade, de tal maneira que, mesmo estando as mulheres bem representadas nesse sindicato, são os homens que ocupam os lugares com maior poder de mando e prestígio, como nas diretorias. Por fim, considerando que a atividade sindical é dominada por um viés masculino, questiona-se se o sindicato estaria tendo condições de acompanhar possíveis modificações na identidade docente, a partir da imagem que tem da categoria.This study examines the relationship between male and female participation in the Centro dos Professores do Estado do Rio Grande do Sul - CPERS/Sindicato (Center of Educators in the State of Rio Grande do Sul - CPERS/Union, comparing membership and presence in the board of directors according to sex, to find out whether women's situation in this union is different from those of other class union boards of directors, composed mostly of men. It discusses the small social and political participation of women and shows some figures on educators and gender in Brazil. The findings indicate a men vs. women proportionality inversion in the category base compared to the board of directors, in such a way that, although women are well represented in this union, men are the ones who occupy positions of greater power and prestige, such as the board. Finally, considering the fact

  6. Fatores associados à persistência à terapia hormonal em mulheres com câncer de mama

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cláudia Brito

    2014-04-01

    Full Text Available OBJETIVO Analisar os fatores associados à persistência à hormonioterapia para câncer de mama visando à melhoria da qualidade do cuidado prestado. MÉTODOS Estudo longitudinal a partir de dados secundários. Foi analisada uma coorte de 5.861 mulheres com câncer de mama registradas em diferentes bancos de dados do Instituto Nacional de Câncer e do Sistema Único de Saúde. Todas as pacientes foram tratadas nesse hospital, que dispensa a medicação gratuitamente, e o período de seguimento foi de janeiro de 2004 a outubro de 2010. Variáveis sociodemográficas, comportamentais, clínicas, de estilos de vida e de aspectos do serviço de saúde integraram-se à análise para testar associação com a persistência ao tratamento hormonal, pelo método de Kaplan-Meier e Riscos Proporcionais de Cox. RESULTADOS A persistência geral à hormonioterapia foi de 79,0% ao final do primeiro ano e 31,0% em cinco anos de tratamento. O risco de descontinuidade à hormonioterapia mostrou-se maior entre mulheres com idade inferior a 35 anos, com estadiamento mais grave (III e IV, usuárias de álcool, que realizaram quimioterapia, e para cada hospitalização, cada exame e cada mês, entre o diagnóstico e o início do tratamento adicional. Na direção oposta, o risco de descontinuidade mostrou-se menor entre as mulheres com nível médio e superior de escolaridade, com companheiro, com história familiar de câncer, submetidas à cirurgia e que tiveram consultas com mastologista e com oncologista clínico. CONCLUSÕES Das mulheres com câncer de mama, 69,0% não persistiram ao término de cinco anos do tratamento hormonal, aumentando o risco de uma resposta clínica inadequada. Os resultados mostram aspectos do cuidado que podem conduzir a melhores respostas ao tratamento.

  7. Habilidades sociais em mulheres obesas: um estudo exploratório Social skills in obese females: An exploratory study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sabrina Kerr Bullamah Correia

    2004-12-01

    Full Text Available Dentre os aspectos psicológicos associados à obesidade, pode-se destacar a qualidade das relações interpessoais, supondo-se que as pessoas com sobrepeso podem, pelas restrições associadas, possuir déficits em habilidades sociais. Esta pesquisa avaliou, em uma amostra de 29 mulheres obesas mórbidas, seus principais déficits em habilidades sociais gerais e diante de demandas de alimentação; e a influência de características sociodemográficas e outros aspectos cognitivos e motivacionais sobre esses déficits. As mulheres responderam o Inventário de Habilidades Sociais, questões sobre Habilidades Assertivas na Alimentação (HAA e um Questionário sobre Obesidade. A análise mostrou que as mulheres obesas apresentaram déficits principalmente em HAA, sendo semelhantes à amostra normativa nas habilidades gerais; não houve influência de características sociodemográficas; há aspectos cognitivos e motivacionais importantes a serem considerados na análise.Among the psychological aspects concerning obesity, the quality of the interpersonal relationships can be pointed out. The assumption is that the overweighted people, given their restrictions, may have deficits in social skills. This research aimed to verify, in a sample of 29 morbid obese women, their main deficits in general social skills and in those ones related to feeding; the influence of socio-demographic features and other cognitive or motivational aspects on those deficits. The women completed the Social Skills Inventory, questions about Assertive Skills associated with Feeding and a Questionnaire about Obesity. The results showed that obese women presented deficits mainly in Assertive Skills associated with Feeding, but they were similar to normative sample in the Social Skills Inventory; there were no influence of socio-demographic features; there are important cognitive and motivational aspects to be considered in this kind of study.

  8. Critérios utilizados na seleção de parceiras amorosas em relacionamentos de curto e longo prazo entre mulheres de orientação homossexual em idade reprodutiva

    OpenAIRE

    CORRÊA, Hellen Vivianni Veloso

    2011-01-01

    Diferentes critérios utilizados para a escolha de parceiros entre homens e mulheres têm sido identificados. Essa diferença, provavelmente, origina-se pelos diferentes graus de investimento parental entre gêneros. Mulheres parecem ter predisposição a selecionar parceiros com características de investimento emocional, material e com bons indicativos de saúde. Já homens podem utilizar os mesmos critérios que as mulheres, porém dão mais importância que estas à aparência física e juventude. Em rel...

  9. Imagem corporal em mulheres adultas vs. meia-idade e idosas praticantes e não praticantes de hidroginástica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Simone Valéria Dias Souto

    2016-06-01

    Full Text Available O objetivo do presente estudo foi comparar a imagem corporal de mulheres adultas vs. meia-idade e idosas praticantes e não praticantes de hidroginástica. A amostra foi constituída por 300 mulheres brasileiras com idades compreendidas entre 20 e 83 anos (48.96 ± 15.41, divididas em quatro grupos: Grupo 1 = 75 mulheres adultas não praticantes com idades entre 20 e 49 anos; Grupo 2 = 75 mulheres de meia-idade e idosas não praticantes com idades entre 50 e 82 anos; Grupo 3 = 75 mulheres de meia-idade e idosas praticantes com idade entre 50 e 83 anos e Grupo 4 = 75 mulheres adultas praticantes com idade entre 20 e 49 anos. O instrumento utilizado para determinar à imagem corporal actual e desejada foi a Escala de Desenhos de Silhuetas descrita por Stunkard. Os resultados demonstram que não houve diferenças significativas com a insatisfação da imagem corporal entre os grupos de mulheres adultas vs. meia-idade e idosas vs. praticantes vs. não praticantes (p>0.05. Entretanto, houve diferenças significativas entre a insatisfação com a imagem corporal actual vs. ideal para todos os grupos do estudo (p<0.05. Conclui-se que a idade e a prática da hidroginástica não são factores determinantes na percepção que as mulheres têm da imagem corporal.

  10. Mulheres em situação de violência pelo parceiro íntimo: tomada de decisão por apoio institucional especializado

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leônidas de Albuquerque Netto

    Full Text Available RESUMO Objetivo Propõe-se analisar fatores envolvidos na tomada de decisão de mulheres em situação de violência interpessoal, praticada pelo parceiro íntimo, na busca por apoio institucional de referência. Métodos Pesquisa qualitativa, descritiva e exploratória. Dezesseis mulheres foram entrevistadas, entre junho e setembro de 2012, em um Centro de Referência à Mulher de Duque de Caxias, Rio de Janeiro, Brasil, por meio de instrumento semiestruturado e individual. Os relatos foram analisados pelo método do Discurso do Sujeito Coletivo. Resultados As mulheres buscaram suporte psicossocial quando a violência interpessoal alcançou o limite da tolerância. Este suporte possibilitou o resgate da autoestima e da confiança, além da tomada de consciência para a necessidade de mudança de vida e de autonomia econômica. Conclusões As mulheres alcançaram sua autoconfiança com a superação da violência, o que possibilitou o resgate da autoestima e a tomada de decisão para a saída da situação de violência interpessoal praticada pelo parceiro íntimo.

  11. Aborto provocado e violência doméstica entre mulheres atendidas em uma maternidade pública de Salvador-BA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Normélia Maria Freire Diniz

    2011-12-01

    Full Text Available Estudo quantitativo, com o objetivo de estudar a violência doméstica em mulheres em situação de aborto provocado. Foram entrevistas 147 mulheres internadas por aborto provocado numa maternidade pública, na cidade de Salvador-BA. Os sujeitos foram, na maioria, mulheres jovens, negras, com baixa escolaridade, dependentes economicamente dos cônjuges, que vivenciam violência psicológica, física e sexual cometida pelos cônjuges. Quase metade das mulheres vivenciou violência doméstica durante a gravidez atual, sendo este o motivo do aborto para 67% delas. Conclui-se que existe uma associação entre a vivência de violência doméstica e o aborto provocado. Isso repercute na saúde mental das mulheres, que desenvolvem sintomas do transtorno de estresse pós-traumático. Necessita-se, portanto, de um olhar por parte dos profissionais de saúde de modo a identificar a violência doméstica enquanto agravo e associá-la ao aborto provocado, o que requer transformação no modelo de formação, incorporando a violência doméstica como objeto da saúde.

  12. Prevalência de isquemia miocárdica na cintilografia em mulheres nos períodos pré/pós-menopausa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniel Augusto Message dos Santos

    2013-12-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: No período pós-menopausa, a presença dos fatores de risco para doença arterial coronária (DAC aumentam. Entretanto, não é bem estabelecida a diferença de prevalência de isquemia miocárdica em mulheres pré/pós-menopausa com múltiplos fatores de risco para DAC. OBJETIVO: Comparar a prevalência de isquemia na cintilografia de perfusão miocárdica com sestamibi-99mTc (CPM em mulheres nos períodos pré/pós-menopausa e avaliar se a menopausa pode ser considerada fator preditor de risco independente para isquemia em mulheres com múltiplos fatores de risco para DAC. MÉTODOS: Analisamos, retrospectivamente, 500 CPM de mulheres pré/pós-menopausa, com múltiplos fatores de risco cardiovascular. A análise estatística foi realizada por teste exato de Fisher e pelas análises univariada e multivariada, sendo considerado significativo o valor de p < 0,05. RESULTADOS: Do total, 55,9% das mulheres estavam no período pós-menopausa, 83,3% eram hipertensas, 28,9% diabéticas, 61,2% dislipidêmicas, 32,1% tabagistas, 25% obesas e 34,3% já apresentavam DAC conhecida. No grupo pós-menopausa, as mulheres eram mais hipertensas, diabéticas e dislipidêmicas, e tiveram menor capacidade funcional no teste ergométrico (p = < 0,005. Não houve diferença estatística significativa na presença de isquemia na CPM entre os grupos pré/pósmenopausa (p = 0,395. A única variável associada à isquemia na CPM foi a presença de DAC prévia (p = 0,004. CONCLUSÃO: Os resultados obtidos sugerem que, em mulheres com múltiplos fatores de risco para DAC, a menopausa não foi fator preditor independente de isquemia na CPM. Essas informações reforçam a ideia de que a investigação de isquemia pela CPM em mulheres com múltiplos fatores de risco para DAC talvez deva iniciar antes da menopausa.

  13. Efeitos cardiovasculares da abstinência do fumo no repouso e durante o exercício submáximo em mulheres jovens fumantes

    OpenAIRE

    Pureza,Demilto Yamaguchi da; Sargentini,Lina; Laterza,Rose; Flores,Lucinar Jupir Forner; Irigoyen,Maria Cláudia; Angelis,Kátia de

    2007-01-01

    OBJETIVO: O objetivo do presente estudo foi verificar o efeito da abstinência do fumo nas respostas cardiovasculares ao exercício físico progressivo submáximo em mulheres sedentárias fumantes. MÉTODOS: A pressão arterial sistólica (PAS) e diastólica (PAD) e a freqüência cardíaca (FC) foram medidas de forma não invasiva em mulheres jovens não fumantes (MNF, n = 7) e fumantes (MF, n = 7), sem e com abstinência do fumo por 24 horas, em repouso, durante a realização do teste submáximo em biciclet...

  14. Enfrentamento e percepção da mulher em relação à infecção pelo HIV

    OpenAIRE

    Renesto, Helana Maria Ferreira; Falbo, Ana Rodrigues; Souza, Edvaldo; Vasconcelos, Maria Gorete

    2014-01-01

    OBJETIVO Analisar o enfrentamento e as percepções das mulheres em relação à descoberta da infecção pelo HIV. MÉTODOS Estudo qualitativo em Serviço de Assistência Especializada em HIV/aids em Recife, PE, de janeiro a setembro de 2010. Participaram oito mulheres entre 27 e 37 anos de idade vivendo com HIV, assintomáticas, sem critérios de diagnóstico de aids, infectadas por meio de relação sexual, e acompanhadas no serviço há pelo menos um ano. Foram utilizados formulário para caracterizar o ...

  15. Dança circular e qualidade de vida em mulheres mastectomizadas: um estudo piloto

    OpenAIRE

    Frison,Fernanda Sucasas; Shimo,Antonieta Keiko Kakuda; Gabriel,Mairany

    2014-01-01

    Avaliou-se a qualidade de vida de mulheres mastectomizadas que participaram do grupo de estudo e do grupo de controle antes e após a prática da dança circular. Trata-se de estudo de intervenção com duração de três meses e amostragem de 35 mulheres. Aplicaram-se os questionários World Health Organization Quality of Life-bref para avaliar a qualidade de vida e outros para caracterização da amostra. Após a intervenção, análises estatísticas mostraram diferenças significativas no grupo de estudo ...

  16. Mulheres em situação de abortamento: estudo de caso Women in abortion situation: a case study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Georgia Bianca Martins Bertolani

    2010-06-01

    Full Text Available Este trabalho pretende, por meio da abordagem qualitativa e a partir de estudo de caso, analisar as narrativas de 19 mulheres em situação de abortamento, que foram atendidas no Hospital da Universidade Federal do Espírito Santo (Hucam do município de Vitória. A coleta dos dados foi realizada com o uso de técnicas de observação participante, entrevista com roteiro semiestruturado, registro em diário de campo e análise de prontuário. Os dados se apresentam a partir da construção de narrativas, segundo o modelo proposto por Bourdieu (2003; a análise das entrevistas gravadas seguiu a orientação de Pope e colaboradores (2006, com a consequente construção de categorias empíricas emergentes das narrativas. As categorias emergentes das narrativas das mulheres foram divididas em quatro: as experiências reprodutivas; como as mulheres perceberam-se grávidas; a experiência do abortamento; e o atendimento nos serviços de saúde. Os resultados demonstraram que a assistência não contempla suas necessidades de saúde, nem respeita seus direitos reprodutivos. Elas caracterizam o atendimento como ruim, ineficiente, preconceituoso, independentemente de terem provocado ou não o abortamento.This research intends to analyze, through a qualitative approach and a case study, the narratives of 19 women in abortion situation, who were assisted in the HUCAM (Hospital of the Federal University of the city of Vitoria, state of Espírito Santo. The data collection was made through participative observation techniques, semi-structured interviews, registrations on a field notebook and analysis of the women's medical records. The data were presented through the construction of narratives, following the model proposed by Bourdieu (2003; the analysis of the recorded interviews followed the orientation of Pope et al. (2006, with the construction of empiric categories that emerged from the narratives. Four categories emerged from the women's narratives

  17. Diagnóstico molecular de HPV em amostras cérvicovaginais de mulheres que realizam o papanicolaou

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edilaine Leimann Kenne

    2014-12-01

    Full Text Available A infecção pelo Papilomavírus Humano (HPV representa um importante problema de saúde pública por sua alta transmissibilidade e atuar no desenvolvimento de lesões cérvico-vaginais e câncer do colo de útero. Objetivo: realizar a pesquisa molecular do vírus HPV em amostras cérvico-vaginais de mulheres que realizam a coleta de papanicolau ou pelo Serviço Integrado de Saúde da Universidade de Santa Cruz do Sul e pelo Centro Materno Infantil no município de Santa Cruz do Sul-RS. Método: foi realizado um estudo transversal no período entre março a junho de 2014. O estudo baseou-se na coleta de dados clínicos epidemiológicos e na análise de amostras cérvico-vaginais de 62 mulheres, através da Reação em Cadeia da Polimerase (PCR para presença do HPV, utilizando os primers consenso MY09/MY11; para a detecção dos genótipos 16 e 18, foram utilizados primers específicos. Resultados: o DNA-HPV foi encontrado em 2 mulheres participantes do estudo (3,2%. Destes casos positivos para HPV, uma participante apresentou HPV 16 de alto risco oncogênico, com alteração intra-epitelial de alto grau no exame citológico. Considerações finais: com o método molecular foi possível identificar o vírus HPV e o subtipo 16. Os métodos moleculares servem para auxiliar o método tradicional do papanicolau, identificar lesões pré-neoplásicas, infecções latentes ou subclínicas e relacionar o tipo viral envolvido na infecção.

  18. Vivência da obesidade e do emagrecimento em mulheres submetidas à cirurgia bariátrica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Alberto Domingues do Nascimento

    2013-06-01

    Full Text Available O presente estudo objetivou investigar em mulheres submetidas à cirurgia bariátrica os aspectos psicológicos relacionados à sua condição de obesa e ao seu emagrecimento. O método utilizado foi o descritivoexploratório, de abordagem qualitativa. Os dados permitiram, inicialmente, constatar que a obesidade, além de comprometer a saúde física, restringe a vida afetiva e social, pois impõe um autoconceito negativo e inibidor dos vínculos interpessoais. Com o processo de emagrecimento após a cirurgia, observa-se uma acentuada melhora das condições físicas e emocionais, as quais influenciam e são influenciadas pela reformulação positiva do autoconceito. Todavia, o emagrecimento tanto pode acarretar demandas estéticas irrealizáveis como certas vivências de despersonalização, as quais favorecem a desadaptação emocional ou a ocorrência de transtornos psíquicos. Pelas mudanças identitárias que acarreta, a cirurgia exige, preventivamente, o acompanhamento e o apoio psicológico às mulheres que a realizam.

  19. Atividade física na vida diária e densidade mineral óssea em mulheres idosas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Carrasco

    2015-02-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: o rápido envelhecimento da população contemporânea tem influenciado no desenvolvimento de estratégias para a prevenção da osteoporose em idosos. A atividade física diária é vista como uma possível estratégia para aumentar a massa óssea e ajudar a prevenir a perda óssea em pessoas idosas. No entanto, é essencial saber a quantidade mínima ou a intensidade adequada de atividade física que produza o aumento da massa óssea em mulheres idosas. OBJETIVO: analisar, durante uma semana, a relação entre a quantidade e a intensidade da atividade física diária com a densidade mineral óssea (DMO da mão, por meio da quantificação de atividade física diária em idosas. MÉTODOS: a amostra do estudo foi composta por 24 mulheres (idade 66-78 anos, que realizaram atividade física, durante 7 dias, com um gravador da aceleração dos movimentos do corpo em seu pulso, para uma quantificação individual da atividade física. Para medir a densidade mineral óssea da mão direita foi utilizada a técnica de dupla absorção de raios-X (DXA. RESULTADOS: uma relação significativa entre a prática semanal e o T-score (r = 0,99 e a prática semanal horizontal e o T-score (r = 0,99 foi encontrada no osso normal e no grupo ósseo com osteoporose, respectivamente. A relação entre T-score e a quantidade de atividade física não era clara em ambos os grupos. CONCLUSÃO: na amostra analisada, foi encontrada uma associação positiva entre a maior qualidade do osso da mão e a intensidade mais elevada de atividade física. A combinação de absorciometria acelerometria e de raios-X na mão obteve resultados semelhantes ao encontrados com outros métodos menos acessíveis.

  20. Uso de métodos contraceptivos entre mulheres com vida sexual ativa em São Leopoldo, Rio Grande do Sul, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ioná Carreno

    Full Text Available Foi realizado um estudo transversal de base populacional em São Leopoldo, Rio Grande do Sul, Brasil, com objetivo de analisar o uso de métodos contraceptivos. A amostra envolveu 867 mulheres de 20 a 60 anos com vida sexual ativa. Entre as mulheres que referiram atividade sexual, 627 (61,1% referiram utilizar algum método contraceptivo. Entre as mulheres de 20 a 49 anos, 48,8% referiram utilizar anticoncepcionais orais; 18,7%, ligadura tubária; 17,3%, preservativos masculinos; e 7,3%, dispositivo intra-uterino. Entre as 186 mulheres de 50 a 60 anos que referiram vida sexual ativa, o método mais prevalente foi a ligadura tubária com 79,6%. Foi observada uma modificação de efeito em relação à prevalência de anticoncepcionais orais, idade e escolaridade, evidenciando uma menor prevalência nas mulheres de 20 a 29 anos e com baixa escolaridade. Assim, os achados da análise em São Leopoldo apontam para uma diversidade na prevalência do uso de métodos contraceptivos, inclusive não fazendo distinção na ocorrência de laqueadura tubária de acordo com variáveis sócio-econômicas, mas ainda revelam a necessidade de propiciar-se escolhas tecnicamente mais adequadas às mulheres mais jovens e com baixa escolaridade.

  1. Distribuição dos casos de AIDS em mulheres no Rio de Janeiro, de 1982 a 1997: uma análise espacial

    OpenAIRE

    Tomazelli,Jeane; Czeresnia,Dina; Barcellos,Christovam

    2003-01-01

    A epidemia de AIDS vem crescendo e atingindo de forma diferenciada os diversos grupos populacionais. Sua dinâmica dentro das cidades também vem mostrando-se distinta segundo as características de cada região. Diferenciais internos das cidades vêm sendo relacionados a modos principais de propagação. Este trabalho analisa a epidemia de AIDS em mulheres no Município do Rio de Janeiro, usando o referencial espacial. Observa-se o crescimento da epidemia da AIDS entre mulheres atingindo mais intens...

  2. TAXA DE DESENVOLVIMENTO DE FORÇA E ATIVAÇÃO NEURAL EM MULHERES PÓS-MENOPAUSADAS

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Piettra Moura Galvão Pereira

    Full Text Available RESUMO Introdução: O envelhecimento associa-se à redução da velocidade de contração e ativação das fibras musculares, influenciando a aptidão física e o desempenho funcional. Objetivo: Verificar o comportamento da taxa de desenvolvimento de força (TDF e ativação neural em mulheres pós-menopausadas. Métodos: Vinte e quatro mulheres pós-menopausadas (63,2 ± 5,6 anos; 154,5 ± 7,3 cm e 64,7 ± 7,6 kg, funcionalmente independentes e fisicamente ativas, foram submetidas simultaneamente, à mensuração da força isométrica máxima e dos sinais eletromiográficos (EMG dos seguintes músculos: vasto lateral (VL, reto femoral (RF e vasto medial (VM, durante uma extensão unilateral do joelho do membro dominante. Tais resultados foram utilizados para calcular a TDF, o impulso contrátil, em intervalos de 20 ms nos primeiros 200 ms da contração muscular pelo uso da curva força/tempo, a taxa de ativação EMG (TAE e a amplitude média EMG, em intervalos de 40 a 80 ms do início da integração EMG pelo uso da curva EMG/tempo. Resultados: Os valores da força variaram entre 29,19 a 86,04 N.m; a TDF variou de 1459,42 N.m.s-1 para 430,21 N.m.s-1 em 20 ms e 200 ms respectivamente, apontando valores decrescentes com o tempo; para o impulso foram observados valores entre 0,65 a 11,07 N.m.s; na mesma direção da TDF, a TAE apresentou valores decrescentes para o VL (1676,08 a 844,41 µVs-1, para o RF (1320,88 a 637,59 µVs-1 e para o VM (1747,63 a 914,09 µVs-1 em 20 e 200 ms, enquanto a amplitude EMG média teve valores de 33,77 a 50,32 µV para o VL, de 24,93 a 38,07 µV para o RF e de 37,07 a 54,78 µV para o VM em 40 ms e 80 ms, respectivamente. Conclusão: Em mulheres pós-menopausadas, a velocidade de aumento, a manutenção da força e a ativação EMG não são suficientes para manter TDF e TAE crescentes, demonstrando um possível risco de incapacidades funcionais e ocorrência de quedas.

  3. Padrões alimentares de mulheres no climatério em atendimento ambulatorial no Sul do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maichelei Hoffmann

    2015-05-01

    Full Text Available Objetivo: Identificar os padrões alimentares e sua relação com o estado menopáusico.Métodos: Estudo transversal com 646 mulheres em atendimento ambulatorial no Sul do Brasil. O consumo alimentar foi avaliado por questionário de frequência e cinco padrões alimentares foram identificados através da análise de componentes principais. O estado menopáusico foi classificado em pré-menopausa, perimenopausa e pós-menopausa.Resultados: Identificaram-se cinco padrões alimentares: frutas e verduras, brasileiro (arroz, feijão e leite, lanches (bolo, xis, pizza, cuca, prudente (peixe, suco natural, pão integral e sopa de legumes e regional (alimentos típicos na serra gaúcha como carnes vermelhas, aipim e massas. Após ajuste para características sociodemográficas, não verificou-se associação significativa entre o estado menopáusico e os padrões alimentares. Apenas idade, escolaridade e renda mostraram-se associadas com padrões alimentares.Conclusão: Foram identificados cinco padrões alimentares que descreveram o consumo alimentar da população estudada, sendo estes semelhantes ao indicado como ideal para a população brasileira. Nossos achados indicam que o padrão alimentar das mulheres no climatério possui influência significativa da idade, escolaridade e renda e que não sofre influência do estado menopáusico.

  4. Qualidade de vida de mulheres tratadas de câncer de mama em uma cidade do nordeste do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Karla Barros Bezerra

    2013-07-01

    Full Text Available O objetivo deste estudo foi avaliar a qualidade de vida de mulheres tratadas cirurgicamente de câncer de mama no Hospital de Referência Estadual em Oncologia de São Luís (MA. A qualidade de vida foi avaliada pelo Functional Assessment of Cancer Therapy-Breast (FACT-B. As variáveis foram expressas em média e desvio padrão; e a análise estatística constou da Anova ou Kruskal Wallis e Teste t de Student ou Mann-Whitney. O nível de significância foi α < 5%. Na estatística foram usados o Stata 9.0 e o BioEstat 5.0. Participaram 197 mulheres com idade média de 53,0 ± 11,7 anos. Os valores médios do FACT-B demonstraram tendência para boa qualidade de vida, sendo o domínio Emocional o mais comprometido e a Subescala Câncer a mais favorável. O tipo de cirurgia influenciou os domínios Social, Emocional e Subescala câncer do questionário. A cirurgia não conservadora apresentou piores níveis de qualidade de vida. Viu-se relação estatística significante entre o tempo de cirurgia e os domínios Físico, Emocional e Funcional, bem como entre tempo de cirurgia e os escores do FACT-B. O tratamento adjuvante influenciou todos os domínios do FACT-B. A qualidade de vida encontrada foi relativamente boa, mas influenciada negativamente pela cirurgia não conservadora, pelo menor tempo desde a cirurgia e pelas terapias adjuvantes.

  5. Efeitos da ginástica abdominal hipopressiva sobre a musculatura pélvica em mulheres incontinentes

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maiara Guerra Valente

    2015-10-01

    Full Text Available A incontinência urinária é definida pela Sociedade Internacional de Continência como a perda involuntária de urina. É uma condição multifatorial, que acomete ambos os sexos, em diversas idades. O envelhecimento, a multiparidade e cirurgias prévias são alguns dos fatores que levam à disfunção da musculatura perineal. Objetivo: avaliar os efeitos da ginástica abdominal hipopressiva sobre a força dos músculos do assoalho pélvico em um grupo de seis mulheres com incontinência urinária de esforço. Método: as participantes foram submetidas à ficha de avaliação, testes de força perineal e teste de ativação do músculo transverso do abdômen, pré e pós-tratamento. Foram realizadas 10 sessões fisioterapêuticas. Ao final do tratamento, as pacientes foram reavaliadas e os dados foram analisados pela estatística descritiva. Resultados: observou-se melhora na força do assoalho pélvico, bem como melhora na ativação do transverso abdominal. Considerações finais: o protocolo da ginástica abdominal hipopressiva parece ser um método eficiente para auxiliar mulheres com incontinência urinária de esforço, pois aumentou a força perineal e ativou o músculo transverso do abdômen nas participantes deste estudo.

  6. A presença de mulheres negras em espaços públicos como uma questão de desigualdade de gênero

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mirian de Albuquerque Aquino

    2015-07-01

    Full Text Available Este artigo que discute a presença das mulheres negras nos espaços públicos tem sido objeto de estudo de pesquisadores da área de educação com o objetivo de compreender melhor como se processam as relações de gênero e o acesso, sobretudo, às universidades brasileiras. O ingresso das mulheres nos cursos superiores, no Brasil, se deu de forma tímida, a partir do início do século XIX. As mudanças na educação no Brasil expressam um crescimento do setor a partir da década de 1990. Este processo acentuou-se mais ainda, para homens e mulheres em 2000, mas mesmo havendo crescimento no acesso ao ensino superior, isso não significou igualdade nesse nível de ensino para homens e mulheres. Contudo, a presença das mulheres negras no ensino superior não está relacionada apenas à cor, mas também ao nível econômico, à pobreza e à origem familiar; tais fatores impedem o seu ingresso nas universidades. Mesmo com o desenvolvimento das políticas educacionais, as políticas de ações afirmativas, as lutas contra o racismo e o aumento das mulheres negras no ensino superior, ainda persistem as desigualdades de gênero e raça. No entanto, há claros sinais de que esse quadro registra dados animadores acerca da presença da mulher negra no cenário acadêmico e profissional atual.

  7. Mulheres fazendo música: a aprendizagem musical por meio do violão em grupo.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lucielle Farias Arantes

    2007-10-01

    Full Text Available Trata-se de um relato de experiência, que tem por intuito demonstrar o emprego simultâneo e a funcionalidade de três pressupostos metodológicos: ensino instrumental em grupo, modelo (TEC(LA de Keith Swanwick e abordagem Multi-Modal de Marion Verhaalen, quando do processo de ensino-aprendizagem musical de um grupo formado por cinco mulheres. Tal processo se deu mediante a realização de um minicurso que contou com o violão como instrumento musicalizador e privilegiou a experiência musical direta. Além de auxiliar na sistematização dos conteúdos e na tomada de decisão em função das dificuldades apresentadas pelas alunas, a combinação das metodologias favoreceu o maior dinamismo nas aulas, a descontração e integração do grupo. Com o minicurso, as alunas demonstraram o desenvolvimento de habilidades musicais diversas e, principalmente, a satisfação em sentir e fazer música.

  8. Violência doméstica sob o olhar das mulheres atendidas em um instituto médico legal: as possibilidades e os limites de enfrentamento da violência vivenciada

    OpenAIRE

    Angelina Lettiere

    2011-01-01

    A violência contra a mulher, no âmbito doméstico, é um problema relevante que afeta um número significante de mulheres, sendo um fenômeno de conflitos sociais, arraigados nas desigualdades de gêneros. No enfrentamento desse problema, o acolhimento das mulheres nos serviços de saúde, nos serviços sociais e de segurança pública e judicial ocorre de maneira fragmentada e pontual, o que não resulta em resposta adequada às suas necessidades. Nesta direção é que se buscou compreender como as mulher...

  9. Violência física e homicídios em mulheres rurais : vulnerabilidades de gênero e iniquidades sociais

    OpenAIRE

    Potiguara de Oliveira Paz

    2013-01-01

    Este estudo aborda as lesões corporais e os homicídios em mulheres rurais em oito municípios da metade sul do Rio Grande do Sul no período de 2006 a 2010. O objetivo geral é descrever e analisar o perfil epidemiológico e sócio demográfico dos crimes de lesão corporal e homicídios em mulheres rurais e reconstruir as histórias e as circunstâncias das mortes na perspectiva das vulnerabilidades de gênero, nos municípios da metade sul do Rio Grande do Sul, no período de 2006 a 2010. Tratase de um ...

  10. Medical Outcomes Study 36-Item Short-Form Health Survey e Health Assessment Questionnaire em mulheres submetidas à abdominoplastia em âncora após cirurgia bariátrica

    OpenAIRE

    Omonte, Ivan René Viana [UNIFESP

    2011-01-01

    Introdução: A cirurgia bariatrica tem possibilitado perda de peso com consequente excesso de pele e tela subcutanea. A abdominoplastia em ancora auxilia na melhora das deformidades resultantes da perda de peso. OBJETIVO: Avaliar a qualidade de vida e a capacidade funcional em mulheres submetidas a abdominoplastia em ancora apos cirurgia bariatrica. METODOS: Medical Outcomes Study 36-Item Short-Form Health Survey e Health Assessment Questionnaire foram utilizados para mensuracao prospectiva de...

  11. O uso prolongado de benzodiazepínicos em mulheres de um centro de convivência para idosos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gisele Huf

    Full Text Available Apesar das recomendações contra o uso prolongado de benzodiazepínicos em idosos, as pesquisas indicam que o uso desses medicamentos aumenta com a idade. O padrão de uso de benzodiazepínicos e os fatores associados ao uso prolongado destes foram examinados com base em um questionário padronizado, aplicado a 634 mulheres com mais de sessenta anos, participantes de um centro de convivência para idosos no Rio de Janeiro, entre maio de 1992 e dezembro de 1995. A prevalência de uso de benzodiazepínicos na última quinzena foi estimada em 21,3% (IC 95% 18,1-24,5, e a prevalência de uso diário por 12 meses ou mais em 7,4% (IC 95% 5,4-9,4. Em uma análise multivariada, o número de medicamentos consumidos mostrou uma associação importante e progressiva com o uso prolongado de benzodiazepínicos, com OR = 2,77 (IC 95% 1,17-6,57 para aquelas que consomem entre quatro a seis medicamentos e OR = 7,62 (IC 95% 3,18-18,26 para aquelas que consomem mais de sete medicamentos. Queixas de insônia (OR = 8,87 IC 95% 2,53-31,06 e cefaléia (OR = 3,53 IC 95% 1,82-6,89 também estiveram fortemente associadas a este padrão de uso.

  12. Dança circular e qualidade de vida em mulheres mastectomizadas: um estudo piloto

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernanda Sucasas Frison

    Full Text Available Avaliou-se a qualidade de vida de mulheres mastectomizadas que participaram do grupo de estudo e do grupo de controle antes e após a prática da dança circular. Trata-se de estudo de intervenção com duração de três meses e amostragem de 35 mulheres. Aplicaram-se os questionários World Health Organization Quality of Life-bref para avaliar a qualidade de vida e outros para caracterização da amostra. Após a intervenção, análises estatísticas mostraram diferenças significativas no grupo de estudo quanto aos domínios psicológico, físico e meio ambiente, dado congruente com o discurso das participantes da pesquisa sobre o benefício da dança. O resultado incentiva a continuação da prática da dança circular na promoção da saúde.

  13. Consumo abusivo de álcool em mulheres Consumo excesivo de alcohol entre las mujeres Heavy alcohol consumption among women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Graciele Cadahaiane de Oliveira

    2012-06-01

    Full Text Available Este estudo descritivo, exploratório, objetivou caracterizar as mulheres atendidas em um Hospital de Ensino do Noroeste do Paraná, por abuso de álcool, nos anos de 1999 a 2008, segundo variáveis sociodemográficas e dados da intoxicação. Dos 823 atendimentos, a faixa etária mais frequente foi dos 20 aos 49 anos (58,32%. 13 (1,58% mulheres estavam grávidas; 12,5% apresentavam de 9 a 12 anos de estudo. Os destilados foram a principal bebida utilizada, e a ingestão foi mais prevalente no período noturno. Cerca de 156 (18,96% mulheres necessitaram de internamento hospitalar. Evasão hospitalar foi observada em 8,5% dos casos. Conclui-se que a população feminina representa um subgrupo da população suscetível ao abuso do álcool, e, com o perfil descrito neste estudo, foi possível descrever as áreas de impacto na saúde da mulher, possibilitando a implementação de medidas preventivas para diminuir a ocorrência, as complicações e a reincidência nessa população.Este estudio descriptivo, exploratorio tiene por objetivo caracterizar las mujeres que acuden a Hospital Universitario de Paraná en el Noroeste, por abuso de alcohol en los años de 1999 a 2008, según los datos sociodemográficos de la intoxicación y se asocia con trauma y violencia. De los 823 atendimentos la faja de edad más frecuente fue de los 20 a los 49 años (58,32%. 13 (1,58% mujeres estaban embarazadas; 12,5% presentaban de 9 a 12 años de escolaridad.. fonéticamente Los destilados fueron la bebida principal y más prevalente en la noche. Cerca de 156 (18,96% mujeres requirieron hospitalización. La evasión hospitalaria se observó en el 8,5% de los casos. Se concluye que la población femenina representa un subgrupo de la población susceptible al abuso del alcohol y, con el perfil descrito en este estudio, fue posible describir las áreas de impacto en la salud de la mujer, posibilitando la implementación de medidas preventivas para disminuir el

  14. Prevalência de obesidade visceral estimada por equação preditiva em mulheres jovens pernambucanas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marina de Moraes Vasconcelos Petribú

    2012-04-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: O acúmulo de gordura visceral é considerado o principal fator de risco para doenças cardiovasculares e metabólicas. OBJETIVO: Determinar a prevalência de obesidade visceral e avaliar sua associação com fatores de risco cardiovasculares em mulheres jovens do Estado de Pernambuco. MÉTODOS: Estudo transversal, realizado com dados da "III Pesquisa Estadual de Saúde e Nutrição", envolvendo mulheres entre 25 e 36 anos. Avaliaram-se as variáveis: Índice de Massa Corporal (IMC, Circunferência da Cintura (CC, Razão Cintura-Estatura (RCE, Volume de Gordura Visceral (VGV estimado por equação preditiva, Pressão Arterial Sistólica e Diastólica (PAS, PAD, Colesterol Total (CT, Triglicerídeo (TG, Glicemia de Jejum (GJ. RESULTADOS: Foram avaliadas 517 mulheres, com mediana de idade de 29 anos (27-32 e prevalência de obesidade visceral de 30,6%. Valores de IMC, PAS, PAD e TG foram superiores no grupo com obesidade visceral: IMC = 28,0 kg/m² (25,0 - 21,4 vs 23,9 kg/m² (21,5 - 26,4; PAS = 120,0 mmHg (110,0 - 130,0 vs 112,0 mmHg (100,0 - 122,0; PAD = 74 mmHg (70 - 80 vs 70 mmHg (63 - 80; TG = 156,0 mg/dL (115,0 - 203,2 vs 131,0 mg/dL (104,0 - 161,0, respectivamente, p < 0,01. Idade, PAS, PAD, TG e CT apresentaram correlação positiva e significante com o VGV: r = 0,171; 0,224; 0,163; 0,278; 0,124; respectivamente, p < 0,005. CONCLUSÃO: Verificou-se uma elevada prevalência de obesidade visceral, estando estatisticamente correlacionada a fatores de risco cardiovasculares.

  15. Mulheres em tratamento ambulatorial por abuso de álcool: características sociodemográficas e clínicas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Larissa Horta Esper

    Full Text Available Estudo quantitativo e descritivo, com o objetivo de identificar características sociodemográficas e clínicas de mulheres em tratamento ambulatorial por abuso de álcool. Os dados foram coletados em prontuários de mulheres com transtornos relacionados ao álcool, atendidas em serviço psiquiátrico ambulatorial. Foi realizado levantamento, leitura e análise descritiva. A amostra foi composta por 27 prontuários, a média de idade das mulheres foi 50 anos, maioria casada (59,6%, não trabalhava (70,4%, com ensino fundamental incompleto (70,4%, com familiar alcoolista (81,5% e outros diagnósticos psiquiátricos (70,3%. Prejuízos físicos, sociais e emocionais mais frequentes foram: sintomas advindos da síndrome de abstinência alcoólica (66,7%, conflitos familiares (72% e "tristeza" (79,2%. A violência familiar foi registrada em 11 prontuários (40,7%. Verificaram-se baixa escolaridade, desemprego, comorbidades psiquiátricas e presença de outro familiar com abuso de álcool como características comuns. Destaca-se a importância do conhecimento profissional sobre as peculiaridades do alcoolismo feminino para ações de saúde mais efetivas.

  16. Qualidade de vida em mulheres praticantes de Hatha Ioga Quality of life in female practitioners of Hatha Yoga

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cristina Martins Coelho

    2011-03-01

    Full Text Available O objetivo do presente estudo foi avaliar, em um grupo de mulheres saudáveis, os efeitos da prática regular de Ioga sobre a qualidade de vida. Tratou-se de um estudo transversal controlado, no qual participaram 25 mulheres saudáveis, com idades entre 20 e 59 anos, divididas nos grupos IOGA (praticantes há pelo menos seis meses e CONTROLE (sedentárias, compostos respectivamente por 13 e 12 voluntárias. A qualidade de vida foi avaliada utilizando-se o questionário SF-36. Para análise estatística foram realizados o teste t independente e as provas não paramétricas de Mann-Whitney. O grupo IOGA apresentou pontuação significativamente mais elevada no domínio "dor" e no escore físico geral (p The aim of the present study was to evaluate, in a group of healthy women, whether the regular practice of Hatha Yoga could have an impact on their quality of life. It was a transversal controlled study, composed by 25 women, aged between 20 and 59 years, divided in two groups: YOGA (at least six months of Hatha Yoga practice and CONTROL (non-active women, composed by 13 and 12 volunteers, respectively. The quality of life was assessed through the SF-36 questionnaire. The statistical procedures included the independent t test and the Mann-Whitney tests. The YOGA group presented higher scores in the "body pain" domain and in the general physical score (p < 0,05. It can be concluded that, in the assessed population, the regular practice of Hatha Yoga has positively influenced some aspects of the quality of life.

  17. Principais genótipos de papilomavírus humano em mulheres ribeirinhas na Amazônia brasileira

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elza Baia de Brito

    2016-03-01

    Full Text Available Objetivo: Avaliar a distribuição dos principais genótipos do papilomavírus humano (HPV oncogênicos em mulheres de áreas ribeirinhas e pesqueiras de diferentes regiões geográficas da Amazônia brasileira. Métodos: Estudo transversal, realizado no período de 2013 a 2014. Participaram 516 ribeirinhas e pesqueiras maiores de 13 anos, inscritas no Programa de Prevenção do Câncer de Colo Uterino (PCCU e submetidas à coleta de material cervicovaginal para o Teste Papanicolau, realizado in loco por médico membro da equipe de pesquisadores, pesquisa de DNA/HPV e genotipagem pela Reação em Cadeia da Polimerase (PCR, realizados no Laboratório de Imunopatologia da Universidade Federal do Pará por pesquisadores da mesma equipe, além da coleta de informações como a idade e o tipo de atendimento, também coletados pelos pesquisadores. Todos os dados foram analisados através do Programa Biostat 5.0, considerando diferença significativa quando p<0,05. Resultados: A média de idade das mulheres nas comunidades A e B foram, respectivamente, 40 e 39 anos, enquanto nas comunidades C, D e E foi de 37 anos. A prevalência da infecção pelo HPV variou de 7,6% a 29,2%. Dentre os tipos oncogênicos pesquisados, os mais freqüentes foram HPV52 (n=5; 5,15%, HPV35 (n=4; 4,12% e HPV58 (n=3; 3,09%. Os principais tipos oncogênicos encontrados estão concentrados na região de Itaituba (comunidades A, B e Bragança (comunidade E. Conclusão: Em todas as localidades estudadas foi encontrado um elevado percentual de infecção, cujo tipo de HPV não foi identificado entre os testados, destacando-se as comunidades C e D, com 100% dos casos.

  18. A condição feminina em Lisístrata e em A Fonte das Mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Amanda Jéssica Ferreira Moura

    2016-12-01

    Full Text Available O presente trabalho dá enfoque à comédia grega Lisístrata (411 a.C, de Aristófanes, e a sua adaptação cinematográfica, o filme A Fonte das Mulheres (La Source des Femmes, 2011, coproduzido por França, Bélgica e Itália e dirigido pelo romeno Radu Mihaileanu. Ambas as obras trazem a questão da greve do sexo instaurada pelas mulheres, mas os motivos e os desdobramentos dessa greve são divergentes. Para desenvolvimento de nossa pesquisa, partimos da descrição de excertos da comédia e de cenas do filme, considerando as peculiaridades dos contextos de produção e recepção de cada uma delas, a fim de examinar as diferenças no que se refere ao tratamento dado às questões femininas nas obras citadas. Para fundamentar teoricamente o trabalho, recorremos a pesquisadores que se debruçaram sobre os estudos de tradução e adaptação, como Hermans (1992 e Lefevere (1992, e sobre o estudo da comédia grega, como Pompeu (1997 e Oliveira e Silva (1991. Uma vez que os contextos de produção e recepção das obras são distintos, as escolhas feitas durante a elaboração dessas narrativas também se diferenciam, o que aponta para um processo de reescritura do enredo. Os resultados demonstram que a obra cinematográfica, devido ao contexto no qual se insere, debate a condição feminina de modo diverso da comédia: enquanto a comédia aristofânica aborda a temática da mulher para discutir sobre a manutenção da pólis, o filme acolhe pontos de discussão importantes para o próprio movimento feminista e discute a opressão que o patriarcado impõe às mulheres

  19. Perfil de homens autores de violência contra mulheres detidos em flagrante: contribuições para o enfrentamento

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandra Bittencourt Madureira

    2014-12-01

    Full Text Available Objetivo: Delinear o perfil de agressores detidos em flagrante delito e da violência que perpetraram contra mulheres no período de implantação e consolidação da lei Maria da Penha, em um município da região central do estado do Paraná. Métodos: Pesquisa retrospectiva documental, realizada mediante apreciação de 130 Autos de Prisão, analisados pela estatística descritiva. Resultados: Eram adultos jovens, casados, com baixa escolaridade e trabalho remunerado. 89,3% foram libertados sob pagamento de fiança. Eram, majoritariamente, cônjuges, que sob efeito de álcool, praticaram violência. Um número significativo já possuía outros registros de violência doméstica. Conclusão: A denúncia, como ação isolada, revelou-se insuficiente para interromper o ciclo da violência. É necessário voltar-se para além da denúncia, pela implantação de ações de enfrentamento articuladas entre os setores de saúde, educação, segurança, justiça e assistência social, voltadas à igualdade de gênero e a cultura de paz.

  20. Estudo de associação entre força muscular e massa magra em mulheres idosas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Moreno Lima

    2012-12-01

    Full Text Available O objetivo do presente estudo foi verificar a associação entre a força muscular isocinética da musculatura extensora do joelho do membro dominante com a MM de diferentes segmentos corporais, em mulheres idosas. Um total de 258 idosas (66,58±5,6anos; 65,6±11,7kg; 1,53±0,07m foram submetidas à avaliação isocinética do pico de torque (PT e da MM (DXA. Correlações de Pearson foram examinadas entre os índices de MM dos braços, das pernas, do tronco, do corpo inteiro, da perna dominante (MMB, MMP, MMT, MMI, MMPD, respectivamente com o PT. O nível de significância foi de <0,05. Após análise dos dados, foi observado que a MM apresentou correlação positiva e significante com o PT. A correlação foi mais consistente à medida que a MM avaliada era mais próxima a musculatura da avaliação (MMPD, (MMT= 0,31, MMB= 0,39, MMI= 0,52, MMP= 0,55, MMPD= 0,60. Com base nos resultados observados, concluímos que a MM é um dos importantes determinantes do PT em idosas.

  1. Limiar e tolerância à dor em mulheres com fibromialgia: correlação com a capacidade funcional, qualidade do sono e força muscular

    OpenAIRE

    Carvalho, Ranulfo Fiel Pereira Pessoa de

    2013-01-01

    O estudo tem como objetivo principal comparar o limiar e a tolerância à dor em mulheres com fibromialgia e mulheres sem sintomas de dor, correlacionando com capacidade funcional, qualidade do sono e força de preensão manual. Trata-se de um estudo descritivo de corte transversal realizado na Universidade Potiguar e na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, envolvendo uma equipe multidisciplinar com fisioterapeutas, médicos e educadores físicos. Setenta e duas mulheres foram divididas em ...

  2. Violência intrafamiliar em mulheres grávidas: a identificação pela enfermeira obstétrica

    OpenAIRE

    Ana Beatriz Campos Medina

    2007-01-01

    Este estudo teve como objeto a identificação pela enfermeira obstétrica de situações de violência intrafamiliar vivenciadas pela mulher grávida. A busca pelos aspectos que envolvem a identificação da violência intrafamiliar no período gestacional surge a partir da prática como enfermeira obstétrica no pré-natal, onde as situações de violência à mulher estão presentes em suas relações interpessoais. Para atender ao objeto em questão foram traçados os seguintes objetivos: Descrever a percepção ...

  3. A mulher trabalhadora em Santa Maria durante o Estado Novo (1937-1945 = The woman worker in Santa Maria during the Estado Novo (1937-1945

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fausto, Letícia da Silva

    2014-01-01

    Full Text Available Este trabalho apresenta um estudo sobre a história das mulheres santamarienses no período da Ditadura do Estado Novo, que está sendo desenvolvido no Mestrado em História da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM. O tema da pesquisa é a inserção da mulher no mundo do trabalho e sua atuação para a garantia e conquista de direitos sociais e trabalhistas durante o período do Estado Novo (1937-1945, no município de Santa Maria, RS. A escolha do Estado Novo no Brasil se deu em virtude deste ser um período onde muitas conquistas dos trabalhadores estavam sendo objeto de legislação específica e ao mesmo tempo um momento de repressão política, de forte aparato policial e repressivo e do fortalecimento dos sindicatos, sob a tutela do Estado e da luta dos trabalhadores para a garantia destes direitos, historicamente conquistados. As mulheres por séculos passaram despercebidas pela história, reprimidas em uma sociedade machista e autoritária, onde grande parte dos autores insere o homem no palco das lutas por reinvindicações e direitos trabalhistas

  4. Em Briga de Marido e Mulher a Educação Mete a Colher: a Atuação do Profissional de Pedagogia no Centro de Referência de Atendimento à Mulher em Situação de Violência

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lana Claudia Macedo da Silva

    2017-06-01

    Full Text Available O estudo objetiva investigar as ações educativas desenvolvidas no Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM em Situação de Violência, bem como, compreender o trabalho exercido pela profissional de pedagogia no combate à violência contra a mulher. O CRAM faz parte da rede de enfrentamento de políticas para mulheres, instituído a partir da Conferência de Belém do Pará (1994 e efetivado em 2006, com a criação da Lei Maria da Penha. Este Centro é responsável por realizar ações psicossociais e pedagógicas, sendo um novo campo de atuação em ambientes não escolares para os profissionais da pedagogia. É importante considerar que o CRAM-Ananindeua atende mulheres e crianças de faixas etárias diversas, grau de escolaridade e diferentes níveis socioeconômicos. A pesquisa qualitativa pautou esta investigação por meio de entrevista semiestruturada e observação, buscando conhecer os atendimentos realizados e as práticas educativas abordadas. Essas informações foram cruciais para perceber que há outra possibilidade de intervir em relação à violência contra mulher, e o profissional da pedagogia é essencial nas diversas redes de apoio. No percurso deste estudo foi possível conhecer de maneira abrangente a atuação do profissional de pedagogia nesta instituição, e a relevância da educação ao se falar de violência contra a mulher. O CRAM trabalha a desconstrução da naturalização da violência e o empoderamento das mulheres em situação de violência. Considera-se que a educação representa um dos aspectos cruciais para a mudança de comportamento e adoção de medidas para a redução de casos de violência, uma vez que a cultura machista e a sociedade intolerante contribuem para os altos índices de casos e vítimas, daí a relevância do tema em diferentes espaços educativos.

  5. Significado da busca de tratamento por mulheres com transtorno depressivo atendidas em serviço de saúde público

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Denise Martin

    2012-12-01

    Full Text Available O objetivo deste estudo de caráter etnográfico foi analisar o significado da busca de tratamento por mulheres com transtorno depressivo atendidas em um Núcleo de Atenção Psicossocial do município de Santos, São Paulo, Brasil. Foram identificados, neste contexto: o tratamento da depressão no serviço (do encaminhamento ao atendimento, as noções de doença elaboradas pelas mulheres e o consumo de medicamentos. Ficaram evidentes: a banalização da depressão, a importância do psiquiatra e do uso de antidepressivos e ansiolíticos no tratamento. Os padrões encontrados de consumo dos medicamentos pelas mulheres sugerem a ocorrência de uma "toxicomania medicamentosa". O uso de medicamentos, além da ação farmacológica, possui uma ação simbólica, no sentido de conforto e cuidado. O trabalho aponta para a necessidade de se articularem o significado das experiências das mulheres e as abordagens terapêuticas da depressão na construção das políticas públicas de saúde mental.

  6. Danos bucomaxilofaciais em mulheres: registros do Instituto Médico-legal de Ribeirão Preto (SP, no período de 1998 a 2002

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Chiaperini, Alini

    2009-01-01

    Full Text Available Objetivo: Partindo da constatação de que a violência constitui um dos principais agravos à saúde e bem-estar das mulheres, realizou-se uma investigação para averiguar o comportamento quantitativo das lesões corporais que atingiram o complexo maxilo-mandibular em mulheres que se submeteram à perícia médico-legal no Instituto Médico Legal (IML, no município de Ribeirão Preto, SP, Brasil, nos anos de 1998 a 2002. Metodologia: Estudo descritivo, no qual foram consultados n=28. 192 laudos periciais realizados para esclarecimento de crimes de lesão corporal e estudo baseado nos seguintes critérios: faixa etária, grupo étnico, etiologia e classificação jurídica do dano, região atingida. Resultados: A faixa etária predominante foi de 26 a 30 anos (19,9 %; o grupo étnico com maior incidência foi de mulheres brancas. Quanto à etiologia do dano, verifica-se um maior percentual nas agressões físicas (57 %; na descrição das lesões, observou-se uma maior incidência de traumas resultando em escoriação, seguida de edema e equimose. Quanto às regiões da face atingidas, a região oral foi a mais prevalente, seguida da região nasal. Conclusão: Nos crimes de lesão corporal em mulheres há um elevado comprometimento do complexo maxilo-mandibular

  7. Avaliação de técnicas fisioterapêuticas no tratamento do linfedema pós-cirurgia de mama em mulheres

    OpenAIRE

    Meirelles,MCCC; Mamede,MV; Souza,L; Panobianco,MS

    2006-01-01

    OBJETIVO GERAL: Verificar, em um grupo de mulheres submetidas à cirurgia por câncer de mama, a efetividade do tratamento do linfedema, por um período de até dois anos. OBJETIVO ESPECÍFICO: Avaliar o volume do braço tratado aos 6, 12, 18 e 24 meses após o tratamento do linfedema. MÉTODO: As participantes foram atendidas em um serviço de reabilitação especializado e submetidas ao tratamento do linfedema, com drenagem linfática manual, enfaixamento compressivo funcional, orientações de autocuida...

  8. Efeito agudo do alongamento estático no teste de 1 rm relativo em homens e mulheres treinados e saudáveis

    OpenAIRE

    Melo, Bruno Henrique Carneiro de Mendonça

    2012-01-01

    O alongamento realizado antes de um treinamento de força é um assunto ainda muito discutido na literatura, sobre suas reais atribuições, benefícios e malefícios. O objetivo do presente estudo foi verificar, qual é o efeito do alongamento estático realizado antes de um teste de 1 Repetição máxima (RM relativo) em homens e mulheres. Os dados foram coletados na academia Body Factory, localizada em Taguatinga – DF. A amostra foi composta por 20 indivíduos, sendo 10 homens que compõem o G1, e 10 m...

  9. Curto-Circuito, Falta de Linha ou na Linha? Redes de Enfrentamento à Violência Contra Mulheres em São Paulo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cecília MacDowell Santos

    2015-05-01

    Full Text Available Este artigo examina as abordagens das/os agentes do Estado sobre violência doméstica e os fatores que condicionam a aplicação da Lei Maria da Penha no que se refere às diretivas para a constituição e expansão de serviços criminais e não criminais a serem integrados em uma “Rede de Enfrentamento à Violência contra Mulheres”. Com base em uma pesquisa de campo realizada na cidade de São Paulo entre 2012 e 2014, o artigo mostra que, além das delegacias da mulher criadas nos anos 1980 e 1990, surgiram, na última década, novos serviços não criminais nas periferias da cidade, contribuindo para a expansão da Rede. No entanto, há várias redes, não apenas uma, as quais ora se cruzam e se alinham numa mesma abordagem sobre violência, ora se acham em conflito, ora funcionam em paralelo. As/os agentes do Estado abraçam diversas abordagens sobre violência doméstica contra mulheres, que variam entre uma perspectiva familista e perspectivas de gênero, feminista e interseccional de gênero, raça e classe social. Esta diversidade ilustra a heterogeneidade da cultura jurídicopolítica do Estado em relação aos direitos das mulheres, um Estado que caracterizo como “bipolar”, regulado, por um lado, pelo regime de gênero/mulher nas políticas para mulheres, e, por outro lado, pelo regime de família na assistência social e na segurança pública. Além do contexto político, três fatores contribuem para a heterogeneidade do Estado: o vínculo institucional dos serviços; o tipo de formação das/os agentes do Estado; a história dos serviços e suas relações com a comunidade local e com os movimentos sociais.

  10. Enfermagem à mulher em tratamento quimioterápico: uma análise compreensiva do assistir

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Teresa Caldas Camargo

    1998-09-01

    Full Text Available Este estudo surgiu a partir de minhas reflexões como enfermeira da Central de Quimioterapia do Hospital Luiza Gomes de Lemos, do Instituto Nacional de Câncer (Inca, e como aluna do curso de mestrado da Escola de Enfermagem Anna Nery-UFRJ. Estar elaborando a dissertação de mestrado utilizando o referencial filosófico de Martin Heidegger, possibilitou-me refletir sobre o agir profissional da equipe de enfermagem, mediada pelo pensamento deste filósofo. Nesta pesquisa, observei situações do meu dia-a-dia e registrei-as refletindo sobre aproximações e distanciamentos da assistência de enfermagem no cenário acima descrito, com o intuito de analisá-las à luz do pensamento heideggeriano.Tratou-se também de uma reflexão sobre questões emergentes do processo de pesquisar e da prática de assistir que pôde propiciar um outro saber para a assistência de enfermagem à mulher em tratamento quimioterápico. Pude, assim, vislumbrar a assistência de enfermagem por uma outra ótica, aquela da compreensão como possibilidade do agir profissional.

  11. Enfrentamento da violência infligida pelo parceiro íntimo por mulheres em área urbana da região Nordeste do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raquel de Aquino Silva

    2012-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever as formas de enfrentamento à violência física adotadas por mulheres agredidas por parceiro íntimo. MÉTODOS: Estudo transversal realizado na linha de base de estudo de coorte, com gestantes cadastradas no Programa Saúde da Família, entre julho de 2005 e março de 2006, em Recife, PE. Foram selecionadas 283 gestantes de 18 a 49 anos com histórico de violência física pelo parceiro de então ou mais recente antes e/ou durante a gestação. As entrevistas foram realizadas face a face, com questionário estruturado e pré-codificado, e realizou-se análise descritiva. Foi coletada informação sobre características sociodemográficas das mulheres, tipos e gravidade da violência física cometida pelo parceiro, formas de enfrentamento da violência, pessoas e serviços de apoio procurados pelas mulheres, motivos para a mulher ter alguma vez abandonado e retornado a casa em razão da violência. RESULTADOS: Das mulheres que sofreram violência física pelo parceiro íntimo, 57,6% conversaram com alguém, 3,5% procuraram ajuda institucionalizada, 17,3% conversaram e procuraram ajuda institucionalizada e 21,6% não procuraram nenhuma forma de ajuda. As pessoas mais procuradas foram os pais (42,0%, amigo/amiga (31,6% e irmão/irmã (21,2%. Os serviços mais procurados pelas mulheres foram: polícia/delegacia (57,6%, serviços de saúde (27,1% e instituições religiosas (25,4%. Relataram não ter obtido qualquer tipo de ajuda 44,8% das mulheres; 32,1% disseram ter saído de casa alguma vez na vida, pelo menos por uma noite, das quais 5,9% não retornaram a casa. Foram motivos para deixar a casa: a exacerbação da violência e o medo de ser morta; para o retorno: a esperança de mudança do parceiro e o desejo de preservar a família. CONCLUSÕES: Grande parte das mulheres que sofriam violência por parceiro íntimo buscou alguma forma de ajuda. A rede social primária (familiares e amigos foi a mais procurada pelas mulheres

  12. Percepções dos profissionais de uma rede intersetorial sobre o atendimento a mulheres em situação de violência

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elisabeth Meloni Vieira

    Full Text Available Objetivou-se conhecer como profissionais envolvidos com atenção às mulheres em situação de violência em uma rede intersetorial percebem os atendimentos que fazem. Foram realizadas trinta entrevistas com profissionais de serviços dos setores de saúde, assistência social (AS, segurança pública (SP e judiciário de uma cidade de porte médio do Estado de São Paulo, Brasil. Pela análise temática os resultados foram sistematizados em cinco categorias: Como são percebidas as mulheres que sofrem violência? Preconceitos dos profissionais. Como os profissionais percebem o atendimento realizado? Emoções e sentimentos dos profissionais no atendimento. Barreiras e avanços em relação ao atendimento. Há percepções fragmentadas e estereotipadas e necessidade de aprimorar a infraestrutura existente, preparar e amparar os profissionais para humanizar os atendimentos. Criar serviços específicos e investir em prevenção é fundamental, pois existe um descompasso entre intenção política de enfrentamento à violência e realidade estudada.

  13. Construindo caminhos de conhecimentos em HIV/Aids: mulheres em cena Building paths of knowledge on HIV / AIDS: women on the scene

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Girlene Alves Silva

    2012-01-01

    Full Text Available Trata-se de pesquisa qualitativa com o objetivo de identificar o acesso à informação das mulheres sobre o HIV/Aids e analisar os fatores que as orientam na adoção de medidas protetoras ao HIV/Aids. Foram realizadas entrevistas com 20 mulheres matriculadas no período noturno de uma escola pública em Minas Gerais/Brasil, com faixa etária entre 18 e 55 anos. As entrevistas foram analisadas por meio da técnica de análise de conteúdo temático, e fundamentadas no referencial teórico das Representações Sociais. Foram produzidas duas categorias analíticas: o acesso à informação sobre a Aids e os mecanismos de proteção adotados para reduzir a vulnerabilidade à infecção pelo HIV. As entrevistadas apontaram escola, família, televisão, profissionais de saúde e amigos como os principais veículos de obtenção de informações acerca da Aids. Entretanto, nesses espaços e encontros o vínculo se encontra fragilizado, desfragmentado e inconsistente, não propiciando acesso a ambientes consistentes de escuta, informações e reflexões. A prevenção está focada no uso do preservativo masculino. Persiste o baixo poder da mulher em negociar relações sexuais seguras, prevalecendo a vontade do parceiro e a credibilidade no amor e no casamento. Os sentimentos de ansiedade, incertezas e medo gerados nessas mulheres devido à questão da Aids não lhes permitem efetivar mecanismos de proteção relacionados ao exercício de mudança no comportamento sexual, de forma a torná-lo mais seguro e consciente no grupo pesquisado.This qualitative study aimed to identify women's access to information about HIV / AIDS and analyze the factors that guide the adoption of protective measures against HIV / AIDS. Interviews were conducted with 20 women enrolled in evening classes at a public school in Minas Gerais / Brazil, aged between 18 and 55 years. The interviews were analyzed using the technique of thematic content analysis, and grounded in the

  14. O método Pilates® sobre a resistência muscular localizada em mulheres adultas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cristiane Bainchetti Ferreira

    2007-12-01

    Full Text Available Introdução: vários são os estudos que investigam a relação entre o sedentarismo como fator de risco para diversas patologias, bem como a relação de um estilo de vida ativo como fator de proteção a agravos a saúde. O Método Pilates® surge como forma de condicionamento físico interessado em proporcionar bem-estar geral ao indivíduo, e capaz de proporcionar força, flexibilidade, boa postura, controle motor, consciência e percepção corporal melhorada. Objetivo: analisar a influência do método Pilates® sobre a resistência de força na flexão de braço e em exercício abdominal em mulheres submetidas a uma intervenção de nove semanas. Metodologia: o estudo foi composto por 12 voluntárias do sexo feminino com idade entre 25 e 40 anos. Os testes realizados foram o de abdominal e flexão de braço. O grupo foi submetido a um pré e um pós-teste, havendo um período de nove semanas entre cada uma das avaliações. Entre os pré e pós-teste, o grupo foi submetido a três sessões semanais de treinamento de 50 minutos cada com o Método Pilates®. Resultados: foi verificada diferença significativa entre o pré e o pós-teste (p<0.05, demonstrando assim uma melhora no pós-teste em relação aos valores encontrados no pré-teste. Discussão: a prática do Método Pilates® tende a se apresentar como um importante aliado na promoção da saúde e indicando possibilidade de ganhos no que se refere à melhora no perfil dos padrões de resistência de força dos praticantes da atividade.

  15. Gênero, história e violência: casos de homicídio contra mulheres em Montes Claros – 1985 – 1993

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Clarice Rodrigues de Souza

    2011-01-01

    Full Text Available Gender violence is any act or conduct based on gender which causes death, damage or suffering physical, sexual or psychological, both in the public and private sphere. Observing this definition, this article brings out violence against women occurred in Montes Claros/MG during the period from 1985 to 1993. During this period, the visibility of violence against women earns an enhancement, creation and inauguration of the Women’s Police Stations in various locations in Brazil. The methodology used is the discourse analysis and the sources are criminal proceedings and oral interviews. From the analysis of murder crime, we see how they are grounded in gender differences and still rooted in our society. / A violência de gênero consiste em qualquer ação ou conduta baseada no gênero que cause morte, dano ou sofrimento físico, sexual ou psicológico, tanto em âmbito público como privado. Partindo dessa definição, o presente artigo traz à tona a violência contra mulheres ocorrida em Montes Claros/MG no período compreendido entre 1985 a 1993. Neste período, a visibilidade à violência contra mulheres ganha um reforço: a criação e inauguração das Delegacias de Mulheres em várias localidades do Brasil. A metodologia utilizada foi a análise de discurso e as fontes foram os Processos-crime e Entrevistas Orais. A partir da análise de crimes de homicídio, observamos como os mesmos são alicerçados nas diferenças de gênero enraizadas e ainda presentes em nossa sociedade.

  16. Efeitos do treinamento funcional com cargas sobre a composição corporal: Um estudo experimental em mulheres fisicamente inativas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Priscila Cartaxo Pereira

    2012-03-01

    Full Text Available O presente estudo objetivou analisar os efeitos do treinamento funcional com cargas (TFC na composição corporal de mulheres fisicamente inativas. Vinte mulheres (25.70 ± 4.20 anos foram designadas aleatoriamente para os grupos experimental (GE, n = 10 e controle (GC, n = 10, tendo o GE realizado 12 semanas de TFC, enquanto o GC não recebeu qualquer intervenção. As variáveis antropométricas avaliadas em ambos os grupos foram: massa corporal (MC, estatura, índice de massa corporal (IMC, massa de gordura absoluta, massa corporal magra (MCM e percentual de gordura (%G. Os testes t de Student independente e pareado foram utilizados para a comparação das médias inter e intra-grupos experimental e controle (p < .05. O GE apresentou reduções significativas nos valores de %G (p < .001, enquanto o GC aumentou seus níveis de MCM (p < .001, IMC (p < .001 e MC (p = .021. Os resultados indicaram que após de 12 semanas o TFC reduz os níveis de gordura corporal, mas não promove aumentos de MCM em mulheres fisicamente inativas.

  17. 40 anos de independência. Uma reflexão em torno da condição da mulher angolana

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ermelinda Liberato

    2016-09-01

    Full Text Available A comemoração dos 40 anos de independência de Angola constitui o ponto de partida para fazermos um balanço sobre a condição e a posição da mulher naquele país ao longo desse período. Por se tratar de um período longo, marcado por inúmeros acontecimentos que de uma forma ou de outra moldaram o país, dividimos a nossa análise em três momentos distintos: o primeiro corresponde ao período pós-independência, caracterizado pela luta das mulheres pelo reconhecimento da sua condição e pela sua afirmação; o segundo compreende o período pós-guerra (2002-2015, caracterizado por um crescimento económico significativo, de expectativas, sonhos e de esperança na melhoria da sua condição e posição na sociedade. O terceiro momento, mais atual, corresponde à análise da realidade, numa confrontação entre os dados recolhidos e a realidade observada que nos leva a concluir que as condições de vida da mulher angolana, e em particular a sua posição na sociedade é, de longe, muito mais complexa do que aquela que os documentos nos transmitem

  18. Prevalência de depressão e fadiga em um grupo de mulheres com câncer de mama

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marislei Sanches Panobianco

    2012-09-01

    Full Text Available Estudo transversal cujo objetivo foi identificar e avaliar a ocorrência de sintomas depressivos e de fadiga entre mulheres com até um ano de tratamento com radioterapia e/ou quimioterapia para o câncer de mama. Utilizou-se um instrumento com dados sociodemográficos, clínicos e terapêuticos. Para a avaliação da depressão foi aplicado Inventário de Depressão de Beck (BDI e para a fadiga o Fatigue Questionnarie. Incluímos 31 mulheres atendidas em um núcleo de reabilitação de mastectomizadas. Os resultados mostram que 87,1% das mulheres apresentaram cansaço nas pernas, como sintoma de mal-estar relacionado à fadiga consequente ao tratamento. Em relação aos sintomas depressivos, 41,9% delas manifestaram sintomas entre leve e moderado. Os resultados apontam para a necessidade de abordagem e de condutas para o manejo dos sintomas depressivos e fadiga, além de auxiliar os profissionais da saúde a identificar as necessidades dos clientes e a desenvolver estratégias adequadas para o cuidado individualizado.

  19. Vulnerabilidad al VIH en mujeres en riesgo social Vulnerabilidade ao HIV em mulheres em risco social HIV vulnerability in women at social risk

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alfonso Urzúa Morales

    2008-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Evaluar la vulnerabilidad por factores de riesgo al VIH/SIDA en mujeres en riesgo social. MÉTODOS: Estudio llevado a cabo con 178 mujeres dueñas de casa (n=101 y trabajadoras del sector salud (n=77 de Antofagasta, Chile, en 2006-2007. Las dueñas de casa fueron consideradas en riesgo social. La vulnerabilidad al VIH fue calculada por medio de una escala que agrupó 21 reactivos en tres dimensiones: roles de género, comunicación con la pareja y actitud ante al uso del preservativo. Para determinar el peso relativo de cada una de las dimensiones en la vulnerabilidad total se realizó un análisis de regresión múltiple utilizando el puntaje total de la escala como variable dependiente y cada una de las tres dimensiones como variable independiente. RESULTADOS: En el grupo general, la dimensión con peso relativo mayor fue la dimensión actitud frente al uso del preservativo (0.542, seguida de relación de pareja (0.453 y roles de género (0.379. Para mujeres dueñas de casa, se observó una variación: relación de pareja (0.597, actitud frente al uso del preservativo (0.508 y roles de género (0.403. Para trabajadoras de la salud, el peso de las dimensiones fue: actitud frente al uso del preservativo (0.638, relación de pareja (0.397, y roles de género (0.307. CONCLUSIONES: Los resultados permiten inferir diferencias en los factores que condicionan la vulnerabilidad al VIH en los grupos de mujeres, siendo para aquellas que están en riesgo social el rol de género el factor con mayor capacidad predictiva de riesgo.OBJETIVO: Avaliar a vulnerabilidade por fatores de risco ao HIV/Aids em mulheres em risco social. MÉTODOS: Estudo realizado com 178 mulheres donas de casa (n=101 e trabalhadoras do setor de saúde (n=77 de Antofagasta, no Chile, em 2006-2007. As donas de casa foram consideradas em risco social. A vulnerabilidade ao HIV foi calculada por meio de uma escala que reuniu 21 itens em três dimensões: papéis de g

  20. Lesões precursoras do câncer de colo em mulheres adolescentes e adultas jovens do município de Rio Branco - Acre

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leal Elaine Azevedo Soares

    2003-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: descrever a freqüência das lesões precursoras do câncer de colo uterino em mulheres de 15 a 29 anos, associando o grau de acometimento com características epidemiológicas e fatores de risco associados. MÉTODOS: foi realizado estudo transversal com a pesquisa de lesões precursoras do câncer de colo uterino, pelo exame de Papanicolaou, em mulheres de 15 a 29 anos com vida sexual ativa, residentes no município de Rio Branco, no período de janeiro a setembro de 2001. Como instrumento de investigação, foi aplicada ficha clínico-ginecológica, constando dados epidemiológicos, fatores de risco e resultados do exame físico-ginecológico, incluindo teste de Schiller e coleta de espécime para exame citopatológico. RESULTADOS: das 2.397 mulheres estudadas, 155 (6,4% apresentaram algum tipo de alteração epitelial cervical, sendo 146 (94,2% lesões escamosas e 9 (5,8% lesões glandulares. Nas mulheres com faixa etária de 15 a 19 anos a freqüência de alteração celular epitelial foi de 6,9%, semelhante a 6,3% observada naquelas de 20 a 29 anos (p>0,65. Este tipo de alteração foi associada ao baixo grau de escolaridade (p<0,003, ao número maior de parceiros (p<0,04, à história de doença sexualmente transmissível (p<0,001 e ao tabagismo (p<0,01. CONCLUSÃO: a freqüência elevada de lesões precursoras em faixa etária abaixo do esperado, com o padrão epidemiológico observado em outras fases da vida da mulher, evidencia a exposição precoce aos fatores risco, o que antecipa o desenvolvimento do câncer de colo uterino.

  1. Representações sobre o uso de álcool por mulheres em tratamento em um centro de referência da cidade de São Paulo - Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edemilson Antunes de Campos

    Full Text Available O objetivo deste trabalho foi compreender as representações e os significados elaborados sobre o uso de álcool por mulheres em tratamento no Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas (CRATOD, localizado na cidade de São Paulo-Brasil. Para tanto, realizaram-se entrevistas semiestruturadas com mulheres que fazem uso considerado abusivo de álcool. Para essas mulheres, as representações sobre o uso do álcool estão ligadas às relações familiares, profissionais e de gênero, que definem os modos de classificação do uso do álcool concebidos como socialmente aceito e como abusivo e, por essa via, acionam um sistema de acusações, que envolve os valores próprios do universo sociocultural no qual estão inseridas, identificando-as como "mulheres que abusam do álcool", isto é, mulheres que não cumprem suas obrigações sociais nas esferas da família e do trabalho.

  2. Relato de caso: doença celíaca recém-diagnosticada como fator agravante de osteoporose em mulher idosa

    OpenAIRE

    Pereira, Camila C.; Corrêa, Pedro Henrique S.; Halpern, Alfredo

    2006-01-01

    Mulher de 63 anos procurou endocrinologista para seguimento de osteoporose. Densitometria óssea revelava T L1-L4= -3,5 DP [Densidade mineral óssea (DMO): 0,766 g/cm²] e Tcolo fêmur= -2,4 DP (DMO: 0,716 g/cm²). Em uso de cálcio e vitamina D há 2 anos. Hipotireoidismo há 5 anos em uso de levotiroxina. Introduzido alendronato 70 mg/semana com ganho significativo de massa óssea no primeiro ano (6,1%, igualmente em coluna e colo de fêmur). Após 5 anos de seguimento, paciente passou a apresentar em...

  3. Impacto de grupos de mulheres em situação de vulnerabilidade de gênero The impact of women's groups on gender vulnerability

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Stela Nazareth Meneghel

    2003-08-01

    Full Text Available Neste trabalho, avaliaram-se oficinas de promoção à saúde e gênero, desenvolvidas em programas de extensão da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS na cidade de São Leopoldo, Rio Grande do Sul, Brasil. O método baseia-se na pesquisa participante e na pesquisa ação. Foram nucleados grupos de mulheres em dois locais da cidade. O primeiro grupo foi freqüentado por 14 mulheres, com um total de seis encontros. O segundo recebeu 18 mulheres e realizou um total de 11 encontros. Os temas discutidos e vivenciados foram: relação pais e filhos, estereótipos e papéis de gênero, conjugalidade, limites a comportamentos abusivos, corpo e sexualidade e estratégias de enfrentamento à violência. Treze mulheres que freqüentaram o segundo grupo mudaram padrões de comportamento, buscando emprego, retornando à escola, melhorando a imagem corporal e reavaliando situações de violência. O grupo de pesquisadores aproximou-se do Fórum de Mulheres de São Leopoldo, fomentando o fortalecimento da rede de apoio/atendimento, bem como a visibilidade das políticas setoriais e de suas instâncias no planejamento e na execução de políticas públicas para a mulher.This study evaluated the impact of workshops on health and gender conducted through extension programs under Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS in the city of São Leopoldo, Rio Grande do Sul, Brazil. The method was based on participatory research and action-based research. Women's groups were organized in two locations in the city. The first group was attended by 14 women, with a total of 6 meetings. The second received 18 women and held a total of 11 meetings. The themes discussed and experienced were: relations between parents and children, gender stereotypes and roles, conjugality, limits to abusive behaviors, body and sexuality, and empowerment to deal with violence. Thirteen women who attended the second group changed their behavior patterns, looking for jobs

  4. Nível de atividade física e desempenho físico no teste de caminhada de 6 minutos em mulheres com fibromialgia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Chris Andreissy Breda

    2013-06-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: A fibromialgia (FM é uma condição dolorosa crônica que causa comprometimento da capacidade funcional, possivelmente pela adoção de um comportamento sedentário. No entanto, pouco se sabe sobre o nível de atividade física (NAF e sua relação com o desempenho físico em mulheres com FM. OBJETIVOS: Comparar o NAF, avaliado por meio do International Physical Activity Questionnaire (IPAQ, e o desempenho físico, mensurado pelo teste de caminhada de 6 minutos (TC6 de mulheres com e sem FM, além de investigar possíveis relações entre NAF e desempenho físico em ambos os grupos. MÉTODOS: Participaram do estudo 30 mulheres com o diagnóstico de FM (pacientes e 28 mulheres saudáveis (controles que responderam ao IPAQ e realizaram o TC6. RESULTADOS: Pacientes e controles autorrelataram similar NAF, considerando tanto o escore total quanto todos os subcomponentes do IPAQ (P > 0,05. Porém, as pacientes apresentaram pior desempenho físico no TC6 (pacientes: 441,8 ± 84,1 m vs. controles: 523,9 ± 80,3 m; P < 0,01. Não existiram relações entre a distância caminhada no TC6 e as variáveis do IPAQ para o grupo controle. Entretanto, para as pacientes, a distância caminhada no teste apresentou correlações significativas (P < 0,05 com o escore total e com os subcomponentes transporte, atividades domésticas e atividades físicas de intensidade moderada do questionário IPAQ. CONCLUSÕES: Mulheres com FM apresentaram NAF similar às mulheres sem FM, mas pior desempenho físico. Esse comprometimento funcional pode estar relacionado ao estilo de vida adotado, uma vez que houve relação entre o NAF e o desempenho físico nessas pacientes.

  5. Autopercepção de vulnerabilidade às doenças sexualmente transmissíveis e Aids em mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Silveira Mariângela F

    2002-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Investigar comportamentos de risco e autopercepção de vulnerabilidade às doenças sexualmente transmissíveis (DST e à Síndrome de imunodeficiência adquirida (Aids em mulheres. MÉTODOS: Dos 281 setores censitários existentes na cidade de Pelotas, RS, foram selecionados 48 a partir de amostragem sistemática. Foi entrevistada uma amostra de 1.543 mulheres, de 15 a 49 anos, por meio de questionário composto de três partes (informações socioeconômicas, perguntas aplicadas em entrevista, questionário auto-aplicado. Para tabulação dos dados, foi utilizado o programa Epi-Info, versão 6.0. Para análise estatística dos dados foram usados o teste de Kappa e a razão de odds. RESULTADOS: Na amostra, 64% das mulheres achavam impossível ou quase impossível adquirir DST/Aids. Os principais comportamentos de risco foram o não uso de preservativo na última relação antes do depoimento (72%; início das relações sexuais com menos de 18 anos (47%; uso de álcool ou drogas pelo parceiro (14% ou pela mulher (7% antes da última relação; dois ou mais parceiros nos três meses que antecederam o depoimento (7% e sexo anal na última relação (3%; 44% das mulheres apresentaram dois ou mais comportamentos de risco. A sensibilidade da autopercepção, usando como padrão o escore de risco igual ou superior a dois, foi de 41 %. Sua especificidade de 67%. CONCLUSÕES: A autopercepção de vulnerabilidade não é um bom indicador, pois as mulheres não identificam corretamente seu nível de risco.

  6. Autopercepção de vulnerabilidade às doenças sexualmente transmissíveis e Aids em mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mariângela F Silveira

    2002-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Investigar comportamentos de risco e autopercepção de vulnerabilidade às doenças sexualmente transmissíveis (DST e à Síndrome de imunodeficiência adquirida (Aids em mulheres. MÉTODOS: Dos 281 setores censitários existentes na cidade de Pelotas, RS, foram selecionados 48 a partir de amostragem sistemática. Foi entrevistada uma amostra de 1.543 mulheres, de 15 a 49 anos, por meio de questionário composto de três partes (informações socioeconômicas, perguntas aplicadas em entrevista, questionário auto-aplicado. Para tabulação dos dados, foi utilizado o programa Epi-Info, versão 6.0. Para análise estatística dos dados foram usados o teste de Kappa e a razão de odds. RESULTADOS: Na amostra, 64% das mulheres achavam impossível ou quase impossível adquirir DST/Aids. Os principais comportamentos de risco foram o não uso de preservativo na última relação antes do depoimento (72%; início das relações sexuais com menos de 18 anos (47%; uso de álcool ou drogas pelo parceiro (14% ou pela mulher (7% antes da última relação; dois ou mais parceiros nos três meses que antecederam o depoimento (7% e sexo anal na última relação (3%; 44% das mulheres apresentaram dois ou mais comportamentos de risco. A sensibilidade da autopercepção, usando como padrão o escore de risco igual ou superior a dois, foi de 41 %. Sua especificidade de 67%. CONCLUSÕES: A autopercepção de vulnerabilidade não é um bom indicador, pois as mulheres não identificam corretamente seu nível de risco.

  7. A saia justa da Arqueologia Brasileira: mulheres e feminismos em apuro bibliográfico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Loredana Ribeiro

    2017-10-01

    Full Text Available Este trabalho introduz uma reflexão sobre as condições estruturantes da arqueologia brasileira no que se refere a assimetrias de sexo e gênero, mapeando o papel das arqueólogas e das teorias feministas nos processos de construção e comunicação científica e na formação de estudantes a partir da composição sexual da comunidade científica, da análise de publicações em periódicos e dos projetos pedagógicos dos cursos de graduação em Arqueologia.

  8. DANÇA CRIATIVA – BENEFÍCIOS DA SUA PRÁTICA EM MULHERES IDOSAS

    OpenAIRE

    A. Leiria Formigo; J. Fernandes; A. Cruz-Ferreira

    2015-01-01

    O envelhecimento populacional tem sido uma preocupação constante dos órgãos de saúde pública dos países desenvolvidos e em desenvolvimento (Hallage, 2008). Este fenómeno é um processo complexo que envolve muitas variáveis (Mazzeo et al., 1998), nomeadamente genética, estilo de vida e doenças crónicas, que interagem entre si e influenciam significativamente o modo como alcançamos determinada idade. O aumento de esperança de vida, poderá traduzir-se não só em mais tempo de vida, mas também, e p...

  9. Carências e desejos: estudo sobre a opção pela esterilização entre mulheres residentes na Região Sul do Município de São Paulo, em 1992

    OpenAIRE

    Pirotta,Katia C. M.; Schor,Néia

    1999-01-01

    O presente estudo teve por objetivo discutir a opção das mulheres pela esterilização cirúrgica. A amostra constituiu-se em 215 mulheres esterilizadas, residentes na Região Sul do Município de São Paulo, em 1992. Foram analisadas variáveis referentes ao uso de métodos anticoncepcionais anteriormente à esterilização, aos motivos desta opção e à satisfação com a esterilização. Das mulheres que eram usuárias de métodos reversíveis antes da esterilização, 67% referiu a pílula. 67% das mulheres ref...

  10. Gravidez após violência sexual: vivências de mulheres em busca da interrupção legal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carolina Leme Machado

    2015-02-01

    Full Text Available No Brasil, a realização de interrupção legal de gestação consequente à violência sexual é permitida por lei. O objetivo deste estudo foi relatar vivências de mulheres após a violência sexual, no diagnóstico de gravidez, na busca pelo serviço de interrupção legal da gestação e durante a internação em um hospital universitário. Foi realizada pesquisa qualitativa com entrevistas semiestruturadas em dez mulheres de 18-38 anos e escolaridade ≥ 8 anos, após 1-5 anos da interrupção legal da gestação. As mulheres desconheciam o direito à interrupção legal da gestação, sentiram a violência sexual como experiência vergonhosa, mantiveram segredo e não procuraram qualquer atendimento imediato. O diagnóstico de gravidez provocou sentimentos de angústia e desejo de abortar. Para as mulheres que procuraram o setor de saúde suplementar as orientações foram precárias ou não aconteceram. O atendimento dos profissionais mostrou-se relevante para assimilação da experiência do aborto. É necessário divulgar o direito à interrupção legal da gestação e a existência de serviços que a realizam, e capacitar profissionais de saúde e segurança pública para atender esses casos.

  11. Avaliação da capacidade orgástica em mulheres na pós-menopausa

    OpenAIRE

    Penteado,Sonia Regina Lenharo; Fonseca,Angela Maggio da; Bagnoli,Vicente Renato; Assis,Joserita Serrano; Pinotti,José Aristodemo

    2004-01-01

    OBJETIVO: Correlacionar a capacidade orgástica (durante a relação sexual e/ou a masturbação solitária) de mulheres pós-menopausadas, saudáveis e sem tratamento hormonal com fatores climatéricos, psicossociais, comportamentais, hormonais e interpessoais. MÉTODOS: De um total de 999 mulheres avaliadas com idade entre 41 e 60 anos, selecionaram-se 60 mulheres saudáveis, sexualmente ativas, com pelo menos um ano de amenorréia, útero íntegro, relacionamento estável com parceiro capacitado ao coito...

  12. Sobrevida em cinco anos e fatores prognósticos em mulheres com câncer de mama em Santa Catarina, Brasil Five-year survival and prognostic factors in women with breast cancer in Santa Catarina State, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ione Jayce Ceola Schneider

    2009-06-01

    Full Text Available Este estudo tem o objetivo de descrever a sobrevida em câncer de mama e os fatores associados à mesma. Caracteriza-se como uma coorte histórica de mulheres com diagnóstico de câncer de mama no período de 2000 a 2002, que foram catalogadas nos registros hospitalares de câncer do Centro de Pesquisas Oncológicas de Santa Catarina e Hospital de Caridade - Irmandade Nosso Senhor dos Passos, os dois localizados em Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. Para a análise estatística foram utilizados o estimador de Kaplan-Meier e o modelo de Cox. A taxa de sobrevida geral em cinco anos foi de 76,2% (IC95%: 73,6-78,9. Os fatores independentes associados ao maior risco de óbito foram faixa etária menor de 30 anos (hazard ratio- HR = 3,09; IC95%: 1,25-7,67; as mulheres analfabetas (HR = 3,70; IC95%: 1,44-9,55; as com estadiamento III (HR = 5,27; IC95%: 2,56-10,82 e IV (HR = 14,07; IC95%: 6,81-29,06. Mulheres jovens são aquelas com piores taxas de sobrevida. Também existem muitas mulheres sendo diagnosticadas em estádios avançados, tendo uma sobrevida pior, demonstrando a necessidade de ações de diagnóstico precoce.The aim of this study was to analyze breast cancer survival and associated factors, based on a historical cohort of women with breast cancer diagnosis from 2000 to 2002 recorded in the hospital cancer registries at the Santa Catarina Center for Cancer Research and the Irmandade Nosso Senhor dos Passos Charity Hospital, both located in Florianópolis, Santa Catarina State, Brazil. The statistical analysis used the Kaplan-Meier estimator and Cox model. Overall five-year survival was 76.2% (95%CI: 73.6-78.9. Independent factors associated with increased risk of death were age less than 30 years (hazard ratio - HR = 3.09; 95%CI: 1.25-7.67; illiteracy (HR = 3.70; 95%CI: 1.44-9.55; and stages III (HR = 5.27; 95%CI: 2.56-10.82 and IV (HR = 14.07; 95%CI: 6.81-29.06. Young women had the worst survival rates. There were also many women

  13. Análise do perfil de automedicação em mulheres idosas brasileiras

    OpenAIRE

    Bortolon,Paula Chagas; Medeiros,Eloá Fátima Ferreira de; Naves,Janeth Oliveira Silva; Karnikowski,Margô Gomes de Oliveira; Nóbrega,Otávio de Tolêdo

    2008-01-01

    Idosos compõem o grupo etário mais medicalizado na sociedade, o que pode levar ao uso irracional de fármacos. Este trabalho descreve estudo transversal que avaliou a automedicação de idosas atendidas no ambulatório de Atenção ao Idoso do Hospital da Universidade Católica de Brasília. As variáveis socioeconômicas analisadas consistiram na faixa etária, escolaridade e renda familiar mensal. As classes medicamentosas envolvidas em automedicação foram analisadas conforme prevalência, adequação à ...

  14. Recursos sociais para apoio às mulheres em situação de violência em Ribeirão Preto, SP, na perspectiva de informantes-chave

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Manoel Antônio dos Santos

    Full Text Available Objetivou-se conhecer as organizações envolvidas no atendimento de mulheres em situação de violência, considerando a rede de agências e equipamentos sociais disponíveis. Utilizou-se abordagem qualitativa com entrevistas semiestruturadas a 11 representantes de instituições como: Polícia Militar, Delegacia de Defesa da Mulher, Conselho tutelar, juízes e promotores da Vara de Infância e Juventude, Vara Criminal e voluntários de duas ONGs. Pela análise de conteúdo, os resultados foram sistematizados em três categorias: missão da organização, limites da atuação e inserção no fluxo de atendimento - e apontaram que os entrevistados, de maneira geral, mostram-se sensibilizados e informados sobre a questão da violência contra a mulher (VCM. Os serviços não têm conhecimento da amplitude da rede de apoio e por isso atuam de modo desarticulado. Em consequência, o fluxo de atendimento pode ficar fragmentado e não permitir acompanhamento em todos os níveis. Os dados indicam necessidade de maior entrosamento e capacitação para profissionais.

  15. Recursos sociais para apoio às mulheres em situação de violência em Ribeirão Preto, SP, na perspectiva de informantes-chave

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Manoel Antônio dos Santos

    2011-03-01

    Full Text Available Objetivou-se conhecer as organizações envolvidas no atendimento de mulheres em situação de violência, considerando a rede de agências e equipamentos sociais disponíveis. Utilizou-se abordagem qualitativa com entrevistas semiestruturadas a 11 representantes de instituições como: Polícia Militar, Delegacia de Defesa da Mulher, Conselho tutelar, juízes e promotores da Vara de Infância e Juventude, Vara Criminal e voluntários de duas ONGs. Pela análise de conteúdo, os resultados foram sistematizados em três categorias: missão da organização, limites da atuação e inserção no fluxo de atendimento - e apontaram que os entrevistados, de maneira geral, mostram-se sensibilizados e informados sobre a questão da violência contra a mulher (VCM. Os serviços não têm conhecimento da amplitude da rede de apoio e por isso atuam de modo desarticulado. Em consequência, o fluxo de atendimento pode ficar fragmentado e não permitir acompanhamento em todos os níveis. Os dados indicam necessidade de maior entrosamento e capacitação para profissionais.

  16. Acesso a cuidados relativos à saúde sexual entre mulheres que fazem sexo com mulheres em São Paulo, Brasil Access to sexual health care for women who have sex with women in São Paulo, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Regina Maria Barbosa

    2009-01-01

    Full Text Available O objetivo deste trabalho é investigar a relação entre adoção de cuidados à saúde entre mulheres que fazem sexo com mulheres e as representações relativas a gênero, sexualidade e ao corpo. O estudo utilizou observação etnográfica e entrevistas em profundidade, realizadas entre 2003 e 2006, com trinta mulheres entre 18 e 45 anos, de diferentes segmentos sociais, trajetórias e identidades sexuais, residentes na grande São Paulo, Brasil. A análise do material aponta maior dificuldade em acessar cuidados ginecológicos entre mulheres das camadas populares; que nunca tiveram sexo com homens ou que possuem uma gramática corporal masculinizada. Não só as representações e as experiências negativas em relação aos serviços de saúde, mas também as construções identitárias relativas a gênero e sexualidade estão relacionadas às dificuldades em acessar cuidados à saúde. Embora boa parte da bibliografia internacional a respeito enfatize a relação entre homofobia e menor acesso a serviços, os resultados sugerem que apesar de as situações envolvendo discriminação constituírem realidade, elas não foram consideradas impedimentos para a busca de cuidado, estando muito mais associadas ao relato das práticas e preferências eróticas nos serviços.This article focuses on the relationship between health care for women who have sex with women and representations of gender, sexuality, and the body. The study used ethnographic observation and in-depth interviews held from 2003 to 2006, with 30 women ranging from 18 to 45 years of age, belonging to different social segments, backgrounds, and sexual identities, living in Greater Metropolitan São Paulo. Analysis of the material pointed to greater difficulty in accessing gynecological care for lower-income women, those who had never had sex with men, or those with masculine body language. Not only the negative representations and experiences in relation to health services, but

  17. O encontro com a mulher ferida: contratransferência de psicólogas no atendimento às mulheres em situação de violência conjugal

    OpenAIRE

    Duca, Leticia Lo

    2010-01-01

    A pesquisa visa observar a contratransferência de psicólogas na clínica com mulheres em situação de violência conjugal. Espera-se que a identificação e o reconhecimento da contratransferência possa facilitar às psicólogas a elaboração de seus sentimentos. Isso tudo pode beneficiar a evolução do atendimento e também a manutenção da saúde psíquica dessas profissionais. Partindo para um contexto mais amplo, o estudo pretende contribuir na conscientização das feridas provocadas pela violência mas...

  18. Estudo do padrão alimentar tardio em obesos submetidos à derivação gástrica com bandagem em Y- de- Roux: comparação entre homens e mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antonio Carlos Valezi

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar o padrão alimentar caracterizando preferências e intolerâncias alimentares em pacientes submetidos à derivação gástrica com bandagem em Y-de-Roux frente às modificações decorrentes da capacidade gástrica reduzida e também se há diferenças entre homens e mulheres em relação à alimentação após cirurgia. MÉTODOS: De julho de 2006 a julho de 2007 foi realizado um estudo transversal descritivo, de amostra por conveniência com 116 pacientes, após 12 meses de cirurgia de derivação gástrica com bandagem em Y-de-Roux, no ambulatório de Cirurgia Digestiva do Hospital Universitário da Universidade Estadual de Londrina. Foi aplicado um questionário abordando características demográficas, informações referentes ao hábito e padrão alimentar, presença de vômitos e sintomas de "dumping". As variáveis foram analisadas aplicando o teste exato de Fischer ou Qui-quadrado. RESULTADOS: Dos 116 pacientes 91(78,4% eram mulheres e 25(21,5% homens. Não houve diferença significativa entre homens e mulheres quanto ao tempo das refeições, número de refeições, líquidos nas refeições e ingestão hídrica diária. Quanto ao consumo de alimentos, relato de vômitos e sintomas de "dumping" houve pequena diferença entre homens e mulheres, no entanto sem diferença significativa a não ser quanto à ingestão de frutas e sonolência significativamente mais freqüente em mulheres. CONCLUSÃO: Com o questionário proposto foi possível avaliar o padrão tardio de aceitação alimentar dos pacientes e constatar que existe diferença entre homens e mulheres nas variáveis analisadas, apenas para o consumo de frutas.

  19. Ocorrência e manejo de feridas neoplásicas em mulheres com câncer de mama avançado

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Thais de Oliveira Gozzo

    2014-04-01

    Full Text Available Objetivo deste estudo foi caracterizar o perfil sociodemográfico de mulheres com câncer de mama que apresentam feridas neoplásicas e identificar as coberturas mais utilizadas para o tratamento das feridas. Métodos: Trata-se de um estudo de abordagem quantitativa, de corte transversal e retrospectivo. Os dados foram coletados por meio de revisão de prontuários de mulheres com câncer de mama no período de 2000 a 2010. Resultados: A amostra constituiu-se de 62 mulheres com idade média de 55,4 anos; 75,8% eram de cor branca, 55% apresentaram carcinoma ductal invasor e 27,4%, estágio clínico IIIb. Dos óbitos registrados, 27% ocorreram em menos de um ano após o aparecimento da ferida. Os sintomas registrados foram dor (32,2%, sangramentos (35% e necrose (21%. Os produtos utilizados foram a sulfadiazina de prata (23% e o ácido graxo essencial (16,1%. Conclusão: Os resultados apontam para falta de sistematização da assistência de enfermagem relacionada às feridas oncológicas neste serviço.

  20. Prevalência de osteoporose e fraturas vertebrais em mulheres na pós-menopausa atendidas em serviços de referência Prevalence of osteoporosis and vertebral fractures in postmenopausal women attending reference centers

    OpenAIRE

    Francisco Bandeira; Eduardo Freese de Carvalho

    2007-01-01

    Este estudo tem por objetivo verificar a prevalência de osteoporose e a presença de fraturas vertebrais em mulheres na pós-menopausa. Foram estudadas, em serviços de referências, 627 mulheres com idade acima de 50 anos, com média de idade de 63,9 ± 8,3 anos, tempo de menopausa de 16,2 ± 8,6 anos, e índice de massa corpórea de 26,6 ± 4.3 Kg/m2. A prevalência de osteoporose foi de 28,8% na coluna lombar e de 18,8% no colo do fêmur. Esta foi maior nas pacientes que apresenta...

  1. Violência contra a mulher: perfil dos envolvidos em boletins de ocorrência da Lei Maria da Penha = Violence against women: profiles involved in the occurrence of Maria da Penha Law police reports

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Griebler, Charlize Naiana

    2013-01-01

    Full Text Available Este estudo investigou o perfil dos personagens envolvidos nos casos de violência contra a mulher, em ocorrências da Lei Maria da Penha (n = 103, no ano de 2010, registrados numa Delegacia de Polícia Civil no interior do Rio Grande do Sul. Observou-se que o perfil da mulher está associado a mulheres jovens (M = 35,8 anos; DP = 12,7, em que a maioria tem Ensino Fundamental Completo (57,7% e mantém relacionamentos estáveis (57,7%. Em relação aos tipos de violência registrados, a violência psicológica (86,5% e a violência física (44,2% foram as mais prevalentes. Em relação ao perfil do homem, a idade média foi de 38,8 anos (DP = 11,0, sendo que a maioria tem Ensino Fundamental Completo (48,1%. O uso de substância, em especial o álcool, por parte dos homens em situação de agressão, esteve associado em 39,4% dos casos. Os resultados encontrados nesta pesquisa podem fornecer subsídios para uma maior compreensão do perfil dos envolvidos na violência contra a mulher

  2. Posições subjetivas em face da violência: traços constitutivos de memória em testemunhos de mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Aline Fernandes Azevedo Bocchi

    2017-03-01

    Full Text Available Apresenta-se, neste artigo, uma reflexão acerca dos processos de subjetivação inscritos na prática testemunhal, a partir do exame de fotografias que compõe o “Projeto 1:4 retratos da violência obstétrica” e posts que o divulgam no Facebook. Por meio de uma abordagem discursiva, são analisadas as posições subjetivas inscritas neste material, voltando a atenção para as formas com as quais a violência é simbolizada na materialidade da língua e do discurso, produzindo um dizer político de denúncia da agressão e do abuso médicos. Na composição material tecida entre imagem e palavra, formulada no ensaio fotográfico, o testemunho se reveste de uma força performativa que acompanha os processos de transformação e deslocamento ideológicos, produzindo possibilidades de identificação para as mulheres em contraposição aos sentidos de naturalização da violência de gênero estrutural à sociedade patriarcal.

  3. VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER EM SÃO JOSÉ DOS CAMPOS: ESTATÍSTICAS ALARMANTES CONTRA A DIGNIDADE DAS JOSEENSES

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandre José Reifschneider Coelho

    2016-11-01

    Full Text Available Tomando como referência dados estatísticos registrados no site da SECRETARIA de Segurança Pública (www.ssp.sp.gov.br/novaestatistica/Mapas.aspx e partindo da fundamentação em literatura especializada sobre o tema violência contra mulheres (artigos científicos; informações divulgadas pelos meios de comunicação (notícias, reportagens; depoimentos e vivências compartilhadas em espaços públicos virtuais (blogs percebemos que o preconceito, a discriminação e a desigualdade, faces perversas da violência contra a mulher, colaboram para a permanência da violência mesmo após o advento da Lei 11.340 de 07 de Agosto de 2006, conhecida como Lei “Maria da Penha”. Mostramos esta permanência da violência tendo como objeto de análise os crimes de estupro, lesão corporal e tentativa de homicídio, compreendidos no período de 2011 a 2015, subdivididos em Estado de São Paulo (Capital e Interior e município de São José dos Campos.

  4. Mulheres em uma aula de hidroginástica: experenciando o interrelacionamento grupal - doi:10.5020/18061230.2004.p8

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Karla Maria Carneiro Rolim

    2012-01-01

    Full Text Available Este trabalho reporta a experiência vivenciada por enfermeiras com o uso da dinâmica grupal em um grupo de mulheres com idade entre 60 e 80 anos que freqüentavam aulas de hidroginástica, tendo como objetivo promover uma reflexão sobre o autocuidado em saúde, favorecendo a vivência de práticas de educação em saúde e o desenvolvimento de habilidades. O cenário escolhido para a experiência foi um parque olímpico do pólo esportivo de uma escola da rede particular de ensino, localizada em Fortaleza-Ce, desenvolvida nos meses de maio e junho de 2002. O processo metodológico foi desenvolvido através de oficinas educativas, que contemplaram o cuidado intrapessoal, interpessoal, sócio-civilizatório, ecológico e vivências grupais. Para as mulheres idosas, a experiência trouxe empoderamento, pois contribuiu para participação, com liberdade de expressão. As autoras concluíram que trabalhar com grupos oportuniza aos enfermeiros a compreensão do sentir, pensar e agir de modo diferente, usando o conhecimento técnico-científico, envolvendo as relações humanas em busca de uma nova proposta de ação educadora em uma enfermagem reflexiva determinando ações transformadoras na sociedade.

  5. Fisioterapia : influência na qualidade de vida da mulher com cancro da mama : contributo para a qualidade do serviço em oncologia

    OpenAIRE

    Duarte, Nuno Miguel de Faria Bento

    2016-01-01

    RESUMO - O cancro da mama é uma preocupação da saúde pública a nível mundial, pela sua incidência, mortalidade e custos económicos associados. As terapias utilizadas no seu tratamento, embora eficazes, conduzem a alterações de todas as dimensões da Qualidade de Vida (QdV) da mulher com cancro da mama. A garantia de uma qualidade de serviço prestado deve ser uma prioridade das organizações de saúde, sendo a QdV uma medida de resultado. Partindo do pressuposto que em Portugal existe uma diferen...

  6. Avaliação do risco-benefício dos bifosfonatos em mulheres com osteoporose da pós-menopausa

    OpenAIRE

    Oliveira, Pedro Miguel Costa Ferreira

    2011-01-01

    Trabalho final de mestrado integrado em Medicina, área cientifica de Ginecologia, apresentado à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra A osteoporose da pós-menopausa é um problema major de saúde pública que pode afectar cerca de 20 % destas mulheres. A maioria destes casos carece de tratamento farmacológico, e os bifosfonatos são, actualmente, os agentes de primeira linha no tratamento deste distúrbio esquelético. Este trabalho tem por objectivo proceder à avaliação do perfil ...

  7. Qualidade de vida, estado nutricional e consumo alimentar de mulheres com câncer de mama em tratamento quimioterápico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juliana Scheibler

    2016-11-01

    Full Text Available Objetivo: Avaliar a qualidade de vida, o estado nutricional e o consumo alimentar de mulheres diagnosticadas com câncer de mama em quimioterapia. Métodos: Estudo transversal e analítico envolvendo 70 mulheres, de 30 a 59 anos, em um hospital do Rio Grande do Sul, no período de maio a outubro de 2015. Aplicou-se o questionário European Organization for Research and Treatment of Câncer Quality of Life Questionnaire C30 (EORTC QLQ- C30. As variáveis antropométricas coletadas foram: peso atual, altura, circunferência braquial, circunferência da cintura, circunferência do quadril e prega cutânea tricipital. O consumo alimentar foi avaliado pelo recordatório alimentar de 24 horas. Resultados: Sobrepeso e obesidade foram encontrados respectivamente em 37,1% e 37% das mulheres de acordo com o índice de massa corporal. A média do consumo de calorias, carboidratos, lipídios, colesterol, fibras, cálcio e ferro foi significativamente inferior à recomendação, com destaque para nutrientes como fibras (91,4% dos casos, cálcio (87,7% dos casos e ferro (mais de 90% dos casos. No entanto, o consumo médio de proteínas (72,9% dos casos > 15% do VCT e vitamina C (mais de 50% dos casos foi superior ao recomendado. Conclusão: A qualidade de vida das mulheres com câncer de mama em quimioterapia foi considerada baixa e elas apresentaram uma elevada prevalência de sobrepeso e obesidade. Além disso, o consumo alimentar foi superior à recomendação para proteínas e vitamina C, e inferior para calorias, carboidratos, lipídios, colesterol, fibras, cálcio e ferro. Não foi observada associação significativa entre qualidade de vida e estado nutricional.

  8. Validação de equações de predição da taxa metabólica basal em mulheres residentes em Porto Alegre, RS, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Wahrlich Vivian

    2001-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Medir a taxa metabólica basal em mulheres de 20 a 40 anos, não-gestantes ou lactantes, e comparar o valor medido com os valores de taxa metabólica basal estimados por equações de predição. MÉTODOS: A taxa metabólica basal foi medida por calorimetria indireta, pela manhã, durante a fase folicular do ciclo menstrual, em 60 voluntárias residentes no município de Porto Alegre, RS, sob condições padronizadas de jejum, repouso e ambiente. RESULTADOS: A média (± desvio-padrão da taxa metabólica basal medida foi 1.185,3±148,6 kcal em 24 horas. A taxa metabólica basal, estimada por equações, foi significativamente maior (7% a 17% do que a taxa metabólica basal medida. CONCLUSÕES: Os dados evidenciaram que as equações de predição não são adequadas para estimar a taxa metabólica basal nas mulheres avaliadas. O emprego dessas equações podem superestimar os requerimentos energéticos para mulheres com características semelhantes.

  9. Validação de equações de predição da taxa metabólica basal em mulheres residentes em Porto Alegre, RS, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vivian Wahrlich

    2001-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Medir a taxa metabólica basal em mulheres de 20 a 40 anos, não-gestantes ou lactantes, e comparar o valor medido com os valores de taxa metabólica basal estimados por equações de predição. MÉTODOS: A taxa metabólica basal foi medida por calorimetria indireta, pela manhã, durante a fase folicular do ciclo menstrual, em 60 voluntárias residentes no município de Porto Alegre, RS, sob condições padronizadas de jejum, repouso e ambiente. RESULTADOS: A média (± desvio-padrão da taxa metabólica basal medida foi 1.185,3±148,6 kcal em 24 horas. A taxa metabólica basal, estimada por equações, foi significativamente maior (7% a 17% do que a taxa metabólica basal medida. CONCLUSÕES: Os dados evidenciaram que as equações de predição não são adequadas para estimar a taxa metabólica basal nas mulheres avaliadas. O emprego dessas equações podem superestimar os requerimentos energéticos para mulheres com características semelhantes.

  10. Violência contra a mulher: análise de casos atendidos em serviço de atenção à mulher em município do Sul do Brasil Violence against women: analysis of cases attended in a women care centre in a municipality in Southern Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elaine Ferreira Galvão

    2004-08-01

    Full Text Available Este artigo, de caráter descritivo, tem como objetivo apresentar o perfil de mulheres atendidas em um centro de atendimento à mulher em Londrina, Paraná, e caracterizar os casos quanto aos tipos de violência sofrida, queixa principal, ambiente em que ocorreu a violência e tipo de vínculo do agressor com a mulher. Utilizando-se o Programa Epi Info 6.04 montou-se um banco de dados com as informações extraídas das fichas das mulheres atendidas pelo Serviço, no ano de 2001. Do total de 470 fichas analisadas, verificou-se que a média de idade das mulheres é de 34 anos. A maioria, 47,2%, declarou-se casada e 54% possuem um ou dois filhos. Declararam-se chefes de família 38,7% das mulheres. A violência emocional prevaleceu, representando 56,4% dos casos, seguida pela violência física (32,1%. Os principais agressores são os atuais maridos ou companheiros das mulheres (73,4% e o lar é o espaço onde a maioria das agressões ocorre. Considerando-se a complexidade do problema, que está associado à questão da construção social dos papéis masculinos e femininos e da desigualdade existente nas relações entre os gêneros, conclui-se que os serviços de atendimento às mulheres em situação de violência são de fundamental importância e que estes devem estar articulados com os serviços de saúde no desenvolvimento de ações preventivas e na perspectiva da atenção integral à mulher.The objective of this descriptive study is to present the profile of women who were assisted at a women's care center in Londrina, Paraná State, Brazil, and to characterize the cases in relation to types of violence, main complain, environment where the violence occurred and the woman-perpetrator relationship. Information extracted from the records of women assisted in 2001 was processed using the Epi Info software, version 6.04. Of a total of 470 records analyzed, the mean age of the women was 34. The majority (47.2% reported to be married, 54% had

  11. Capacidade de produção de força de preensão isométrica máxima em mulheres com artrite reumatoide: um estudo piloto

    OpenAIRE

    Iop, Rodrigo da Rosa; Shiratori, Ana Paula; Ferreira, Luciana; Borges Júnior, Noé Gomes; Domenech, Susana Cristina; Gevaerd, Monique da Silva

    2015-01-01

    O objetivo deste estudo foi verificar a capacidade de produção de força de preensão manual máxima (FPMmax) em mulheres com artrite reumatoide (AR) e sua relação com a atividade da doença. Foram selecionadas nove mulheres com AR e dez mulheres saudáveis. Foram registrados dados demográficos de ambos os grupos, além de características clínicas das mulheres com AR. A determinação do nível da atividade da doença foi conduzida pelo protocolo Disease Activity Score (DAS-28) por meio da Proteína C-R...

  12. Efeito da caminhada em esteira na acuidade proprioceptiva do tornozelo em mulheres jovens saudáveis: ensaio clínico randomizado = Effect of treadmill walking on ankle proprioceptive acuity in healthy young women: a randomized clinical trial

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Briani, Ronaldo Valdir

    2015-01-01

    Full Text Available Objetivos: Avaliar o efeito da caminhada em esteira na acuidade proprioceptiva do tornozelo de mulheres jovens saudáveis. Métodos: Para este ensaio clínico randomizado foram selecionadas 20 mulheres entre 18 e 30 anos com um nível baixo de atividade física segundo a classificação IPAQ (Questionário Internacional de Nível de Atividade Física. As participantes foram divididas em dois grupos de 10 componentes, o Grupo Exercício, que realizou 10 sessões de caminhada em esteira, e o Grupo Controle, que não foi submetido a nenhuma intervenção. A acuidade proprioceptiva do tornozelo foi avaliada pré e pós-intervenção por meio do Star Excursion Balance Test. Após ser confirmada a normalidade dos dados, foi utilizada a análise de variância com delineamento misto para comparação entre os grupos e entre as avaliações pré e pós-intervenção. Resultados: Não foram encontradas diferenças significativas na execução do Star Excursion Balance Test comparando as avaliações pré e pós-intervanção em ambos os grupos. Também não foram encontradas diferenças entre os dois grupos comparando as variações percentuais entre as duas avaliações. Conclusões: Nas condições testadas, um programa de 10 sessões de caminhada em esteira não foi capaz de promover adaptações na acuidade proprioceptiva do tornozelo em mulheres jovens saudáveis

  13. Bacterial vaginosis in Portugal : diagnosis of Gardnerella vaginalis and Atopobium vaginae in healthy or symptomatic women = Vaginose bacteriana em Portugal : diagnóstico de Gardnerella vaginalis e Atopobium vaginae em mulheres saudáveis ou sintomáticas

    OpenAIRE

    Silva, Débora Salgueiro da

    2012-01-01

    A vaginose bacteriana corresponde ao distúrbio mais comum nas mulheres, tendo um impacto importante em todo o Mundo. Estima-se que afecta cerca de 30-50% das mulheres Afro-Americanas e 10-20% das mulheres Caucasianas em idade reprodutiva. Associado ao aparecimento de vaginose bacteriana, verifica-se um decréscimo do número de Lactobacillus spp. no epitélio com consequente aumento do número de microrganismos anaeróbios, tais como Gardnerella vaginalis e Atopobium vaginae. Embora comumente asso...

  14. Efeitos da terapia manual sobre a dor em mulheres com fibromialgia: uma revisão de literatura = Effects of manual therapy on pain in women with fibromyalgia: a literature review

    OpenAIRE

    Ziani, Marciele Monzon; Bueno, Elaine Alegre; Kipper, Lenise Romero; Vendrusculo, Fernanda Maria; Winck, Aline Dill; Heinzmann Filho, João Paulo

    2017-01-01

    Objetivo: Avaliar, através de uma revisão de literatura, os efeitos da terapia manual sobre a dor em mulheres com fibromialgia (FM). Materiais e Métodos: Trata-se de uma revisão integrativa, realizada nas bases de dados Pubmed, Lilacs, PEDro e Scielo, selecionando ensaios clínicos ou estudos quase experimental, nos idiomas português, inglês e espanhol, que objetivassem avaliar os efeitos da terapia manual sobre a dor em mulheres com FM. As palavras-chave e os operadores boleanos utilizados fo...

  15. Violência de gênero: comparação da mortalidade por agressão em mulheres com e sem notificação prévia de violência

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Laura Augusta Barufaldi

    Full Text Available Resumo A violência contra a mulher constitui um importante problema de saúde pública no Brasil e no mundo. O objetivo do presente estudo foi descrever o perfil de mortalidade por agressão em mulheres e analisar se as vítimas de violência notificadas apresentam taxas de mortalidade por esse motivo mais elevadas do que a população feminina geral. Trata-se de um estudo descritivo da mortalidade por agressão em mulheres, a partir do linkage de bancos de dados. Os dados utilizados para o linkage foram todas as notificações de violência contra mulheres registradas no SINAN (Sistema de Informação de Agravos de Notificação no período de 2011 a 2015 e os óbitos de mulheres por agressão registrados no SIM (Sistema de Informações sobre Mortalidade, no período de 2011 a 2016. O risco de morte por agressão nas mulheres notificadas por violência foi maior do que na população feminina geral, revelando assim uma situação de vulnerabilidade. Mulheres negras, de menor escolaridade foram as principais vítimas de violência e homicídios. O elevado número de mulheres mortas por agressão e a violência de repetição revelaram a fragilidade das redes de atenção e proteção no atendimento integral, qualificado e oportuno às vítimas.

  16. Perfil de mulheres com alta fecundidade em um grande centro urbano no Brasil The profile of women with high fertility in a major urban center in Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vânia Muniz Néquer Soares

    2013-04-01

    Full Text Available Estudo quantitativo, descritivo que teve como objetivo conhecer e caracterizar as condições sociodemográficas, reprodutivas e de proteção social de mulheres que vivenciam alta fecundidade, em um grande centro urbano. A população pesquisada constituiu-se de 441 mulheres residentes em Curitiba que tiveram o quinto filho, ou mais, no ano de 2005, identificadas pela declaração de nascido vivo do último filho. Realizaram-se visitas domiciliares para entrevistas nos anos de 2006 a 2008. Para a coleta dos dados foi utilizado um questionário semiestruturado. Os resultados foram apresentados em tabelas com frequências absolutas e relativas, médias e desvio padrão, permitindo delinear o seguinte perfil: mulher migrante do interior do estado, residente há mais de dez anos na capital, vinda de família numerosa, com 35 anos em média e cinco anos de estudo, com mais de uma união, vivendo em união consensual, subempregada, com renda média aproximada de R$ 600,00, responsável por sete dependentes ou mais. Confirmando claramente a vulnerabilidade dessas mulheres e suas famílias. Conclui-se que a busca ativa de mulheres com alta fecundidade pelas equipes de saúde da família, priorizando suas necessidades, contribuiria para a redução das desigualdades sociais e em saúde a que elas estão sujeitas.A quantitative, descriptive study sought to identify the socio-demographic, reproductive and social protection conditions of women in a large city in Brazil. The target population consisted of women living in Curitiba with the last of five or more children born in the year 2005, identified by the registration system of newborn babies. Interviews in households were carried out with 441 women from 2006 to 2008 using a semi-structured questionnaire. Data obtained from the study were presented in tables with absolute and relative frequencies, averages and standard deviations. The following profile was derived from the results: migrant women from the

  17. Mulheres em construção: o papel das mulheres mutirantes na construção de casas populares Women's role in the social construction of popular houses

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rebeca Buzzo Fertrin

    2010-08-01

    Full Text Available O presente estudo buscou analisar o papel dos grupos sociais e das interações entre eles no processo de construção do artefato tecnológico 'casa popular', com destaque para o papel desempenhado pelas mulheres. O acompanhamento de um projeto habitacional em desenvolvimento e as informações coletadas de várias fontes revelaram que não apenas o artefato foi moldado pelas relações sociais, mas também que o processo construtivo por meio do mutirão provocou mudanças significativas nas relações anteriormente estabelecidas entre os moradores. Nesse contexto, alguns papéis sociais desempenhados pelas mulheres mutirantes foram alterados substancialmente: elas ocuparam a liderança nas negociações; assumiram o trabalho 'pesado' e 'perigoso' na obra e; construíram - juntamente com as casas - sua nova 'identidade feminina'.This article aimed at investigating the role of relevant social groups and their interaction in the shaping of a technological artefact, namely, a social housing project in which the future residents are themselves responsible for the construction work. In particular, it focuses on the role of the women in the group of future residents. The close observation of the development of the process together with information from documents and interviews revealed that not only the final artefact is shaped by the social groups but also that the interaction between and within such groups are considerably modified during the process. In particular, the social role of women was significantly changed: they steadly and firmly took ever the leading roles; they assumed all sorts of "heavy" and "dangerous" work and, they built, together with the houses, a new female identity.

  18. Psicodinâmica da mulher trabalhadora de meia-idade em fase de pré-aposentadoria

    OpenAIRE

    Leão,Marluce Auxiliadora Borges Glaus; Gíglio,Joel Salles

    2002-01-01

    Este estudo analisa o processo de aposentar-se como um fenômeno de transição na meia-idade, investigando como uma mulher trabalhadora, com alto nível de qualificação profissional, vivencia a proximidade da aposentadoria e o que orienta suas expectativas de vida. Utiliza entrevista e procedimento de desenhos-estórias como técnica de investigação clínica da personalidade, analisando qualitativamente os dados à luz da Psicologia Analítica. Constata que, nessa mulher, a proximidade da perda da id...

  19. Fatores de risco associados ao sobrepeso e a obesidade em mulheres de São Leopoldo, RS

    OpenAIRE

    Teichmann,Luciana; Olinto,Maria Teresa Anselmo; Costa,Juvenal Soares Dias da; Ziegler,Denize

    2006-01-01

    OBJETIVO: Identificar a prevalência e os fatores de risco para sobrepeso e obesidade nas mulheres de São Leopoldo, RS, Brasil. MÉTODOS: Foi realizado um estudo transversal com base populacional incluindo 981 mulheres de 20 a 60 anos de idade. O sobrepeso foi definido pelo índice de massa corporal entre 25 a 29,9 Kg/m² e a obesidade foi considerada como IMC > 30 Kg/m². As medidas de efeito brutas e ajustadas foram calculadas pela Regressão de Poisson. RESULTADOS: A prevalência de sobrepeso foi...

  20. MARCA EXPORTADA É MELHOR DO QUE UMA APENAS LOCAL?UM ESTUDO EXPLORATÓRIO COM MULHERES EM SÃO PAULO

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    VIVIAN STREHLAU

    2007-01-01

    Full Text Available As marcas brasileiras de biquínis gozam de boa imagem na Europa e Estados Unidos, mas pouco se sabe como isso vem afetando a compra dentro do país. A pesquisa procurou identificar os principais fatores que influenciam a escolha das maiores marcas exportadoras de biquíni por mulheres jovens e mais especificamente se existe valor percebido quanto à marca ser exportada. Esse artigo está apoiado em pesquisa exploratória quantitativa baseada em questionários fechados, aplicados junto a 179 mulheres na faixa etária entre 18 e 35 anos, das classes AB, consideradas as maiores consumidoras. Utilizou-se o método de amostragem não probabilístico, com amostra por conveniência. Uma análise de natureza quantitativa com o uso de SPSS permitiu identificar que a marca exportada influencia positivamente a decisão de compra e que os fatores mais relevantes na compra de um biquíni, obtidos através de análise fatorial são: o lado fashion, o mais importante, seguido por design, modelo e conforto.

  1. Construindo pontes: a prática da interdisciplinaridade. Estudo PopTrans: um estudo com travestis e mulheres transexuais em Salvador, Bahia, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ines Dourado

    Full Text Available Resumo: Pessoas trans, incluindo travestis, mulheres transexuais, apresentam taxas desproporcionalmente elevadas de HIV/AIDS em comparação com o restante da população. Entretanto, são poucos os estudos quantitativos/qualitativos com pessoas trans no Brasil. Assim, uma equipe de pesquisadores de diferentes áreas desenvolve um projeto de pesquisa interdisciplinar com o objetivo de conhecer as condições e os modos de vida, e ao mesmo tempo investigar fatores determinantes da infecção pelo HIV, sífilis e hepatites B e C entre travestis e mulheres transexuais. Neste artigo, pretende-se descrever a experiência de implantação e desenvolvimento do estudo com uma abordagem etnoepidemiológica em Salvador, Bahia, Brasil. O mapeamento da população começou com uma pesquisa formativa que foi crucial para orientar o inquérito epidemiológico. A produção de dados etnoepidemiológicos é um desafio cotidiano para os pesquisadores, produzindo uma série de reflexões sobre os limites de nossos conceitos e categorias para traduzir a diversidade de práticas e experiências das participantes da pesquisa.

  2. Náuseas, vômitos e qualidade de vida de mulheres com câncer de mama em tratamento quimioterápico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Thais de Oliveira Gozzo

    Full Text Available Objetivou-se avaliar a qualidade de vida (QV de mulheres com câncer de mama em tratamento quimioterápico e identificar a ocorrência de náuseas e vômitos durante o tratamento. Os dados foram coletados com a aplicação do instrumento da Organização Europeia de Pesquisa e Tratamento de Câncer, EORTC-QLQ-C30, na versão em português, bem como do módulo para câncer de mama BR-23, aplicados antes, no meio e ao final do tratamento. Das 79 mulheres incluídas, 93% apresentaram náuseas e 87% vômitos pelo menos uma vez durante o tratamento. A QV apresentou pequena diminuição durante o tratamento. O coeficiente alfa de Cronbach para cada aplicação dos questionários foi de 0,890492, 0,936392 e de 0,937639. A disponibilidade de informações sobre o tratamento e de orientações quanto ao manejo da náusea e do vômito é crucial para o gerenciamento adequado das toxicidades da quimioterapia.

  3. Complicações da hipertensão arterial em homens e mulheres atendidos em um ambulatório de referência Complications of hypertension in men and women seen in a referral outpatient care unit

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antonio Carlos Beisl Noblat

    2004-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar se o sexo se associa à hipertrofia ventricular esquerda, ao acidente vascular cerebral e à insuficiência renal em hipertensos atendidos em ambulatório de referência. MÉTODOS: Dados de 622 hipertensos, admitidos com diagnóstico de hipertrofia ventricular esquerda baseado no eletrocardiograma, de insuficiência renal, na creatinina > 1,4 mg/dl, e de acidente vascular cerebral em história pregressa e exame físico. Regressão logística foi utilizada para estimar odds ratio da associação entre sexo e lesão de órgãos-alvo da hipertensão, ajustadas para raça, idade e sua duração. RESULTADOS: A média das idades foi 48,4±13,8 anos, 74,1% eram mulheres, 84,9% mulatos ou negros. Quase a metade dos homens e mais de 40% das mulheres apresentavam pelo menos um evento definido com lesão órgão-alvo. Insuficiência renal foi maior nos homens, OR ajustada (ORa = 2,73; (p=0,002. Nos pacientes brancos, a freqüência de acidente vascular cerebral foi significantemente (p=0,017 maior nos homens (4/33 do que nas mulheres (0/56 e, na análise para idade > 49 anos, a prevalência de hipertrofia ventricular esquerda foi significantemente maior em homens, ORa = 1,99; (p=0,024. CONCLUSÃO: Os dados obtidos sugerem maior prevalência de insuficiência renal em homens do que em mulheres, de acidente vascular cerebral em homens brancos do que em mulheres brancas, e de hipertrofia ventricular esquerda em homens do que em mulheres com idade > 49 anos.OBJECTIVE: To assess the association between sex and left ventricular hypertrophy, stroke, and renal failure in hypertensive patients in a referral outpatient care unit. METHODS: This study assessed 622 hypertensive patients diagnosed with left ventricular hypertrophy based on electrocardiography, renal failure based on serum creatinine level > 1.4 mg/dL, and stroke based on a previous history and physical examination. Logistic regression was used to estimate the odds ratio of the

  4. Risco da radiação ionizante em mulheres férteis submetidas à ablação por radiofrequência

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gustavo Glotz de Lima

    2013-11-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A Comissão Internacional de Radiologia indica rastreamento com teste de gravidez a todas pacientes do gênero feminino em período fértil que serão submetidas a exame radiológico. Sabe-se que a radiação é teratogênica e que seu efeito é cumulativo. O potencial teratogênico inicia-se com doses próximas às das utilizadas durante esses procedimentos. Não se sabe a prevalência de teste de gravidez positivo em pacientes submetidos a estudo eletrofisiológico e/ou à ablação por cateter em nosso meio. OBJETIVO: Avaliar a prevalência de teste de gravidez positivo em pacientes do gênero feminino encaminhadas para estudo eletrofisiológico e/ou ablação por radiofrequência. MÉTODOS: Estudo transversal com análise de 2.966 pacientes submetidos a estudo eletrofisiológico e/ou ablação por cateter, de junho 1997 a fevereiro 2013, no Instituto de Cardiologia do Rio Grande do Sul. Foram realizados 1.490 exames em mulheres sendo que, destas, 769 encontravam-se em idade fértil. Todas as pacientes foram rastreadas com teste de gravidez no dia anterior ao procedimento. RESULTADOS: Detectou-se positividade do teste em três pacientes, impossibilitando a realização do exame. Observou-se prevalência de 3,9 casos por 1.000 mulheres em idade fértil. CONCLUSÃO: Devido ao baixo custo e à segurança, indica-se a realização de teste de rastreamento para gravidez a todas pacientes em idade fértil, uma vez que o grau de radiação ionizante necessária nesse procedimento é muito próximo ao limiar de teratogenicidade, principalmente no primeiro trimestre, quando os sinais de gestação não são exuberantes.

  5. A infertilidade na mulher e a ocorrência de infecções sexualmente transmissíveis em idade fértil

    OpenAIRE

    Palma, Cátia Alexandra Pereira Teixeira

    2011-01-01

    RESUMO - Enquadramento: Num momento em que a população mundial atinge os 7 biliões, um dos capítulos do Relatório do Fundo de População das Nações Unidas é dedicado à fertilidade. A maioria dos países europeus apresenta taxas de fecundidade abaixo das necessárias para a reposição populacional. Portugal não é excepção, apresentando um índice sintético de fecundidade, em 2009 de 1,32 crianças por mulher. Calcula-se que 10% dos casais portugueses são inférteis, com uma distribuição e...

  6. Considerações éticas sobre pesquisas com mulheres em situação de violência

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo de Mattos Russo Rafael

    2013-04-01

    Full Text Available Este ensaio tem por objetivo refletir sobre os princípios ético-metodológicos envolvidos em pesquisas com mulheres em situação de violência. O texto discute a aplicação dos princípios da beneficência e não maleficência durante as pesquisas que envolvem esta temática, apontando para recomendações balizadas pela privacidade, autonomia e contribuições imediatas para os sujeitos voluntários. A seguir, tomando como referencial teórico os princípios da justiça e equidade, os autores propõem um debate sobre os aspectos metodológicos envolvidos na garantia de proteção das entrevistadas, com vistas à melhoria da qualidade dos dados obtidos e possíveis contribuições sociais.

  7. Mulheres camponesas plantando saúde, semeando sonhos, tecendo redes de cuidado e de educação em defesa da vida

    OpenAIRE

    Vanderléia Laodete Pulga

    2014-01-01

    Esta tese consiste na identificação de contribuições político-pedagógicas dos movimentos sociais populares nas experiências e práticas culturais, integrativas, tradicionais de cuidado e de educação popular em saúde, especialmente do Movimento de Mulheres Camponesas, que poderão compor a caixa de ferramentas pedagógicas dos processos de formação de profissionais/trabalhadores (as) da saúde para sua atuação no Sistema Único de Saúde (SUS) em comunidades do campo, da floresta e das águas. A pesq...

  8. As marcas de gênero no fumar feminino: uma aproximação sociológica do tabagismo em mulheres

    OpenAIRE

    Borges,Marcia Terezinha Trotta; Barbosa,Regina Helena Simões

    2009-01-01

    A partir de extensa revisão bibliográfica do tema tabagismo feminino, o ensaio propõe, para melhor compreensão desta questão, a adoção de referenciais conceituais das ciências sociais, em particular da categoria gênero, visando subsidiar abordagens mais integrais e abrangentes na cessação e prevenção do tabagismo em mulheres. No cenário epidemiológico do tabagismo, identificam-se três tendências - pauperização, feminização e juvenilização - que confirmam o quanto muitos dos agravos à saúde fe...

  9. Características de saúde de mulheres em situação de violência doméstica abrigadas em uma unidade de proteção estadual

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rebeca Monteiro Ferreira

    Full Text Available Resumo A promoção do atendimento às mulheres vítimas de violência implica uma ação não limitada ao combate, mas também à dimensão da assistência dada às vítimas. Este estudo visa conhecer as características sociodemográficas e de saúde das mulheres vítimas de violência que estão/estiveram sob a tutela protetora do Estado, antes e após a Lei Maria da Penha (LMP, bem como a assistência à saúde ofertada. Estudo seccional, exploratório-descritivo, documental, quali-quatitativo realizado em uma unidade de proteção especial de mulheres vítimas de violência do Estado do Ceará no segundo semestre de 2013. Amostra composta por 197 prontuários das mulheres atendidas entre 2001 e 2012. Poucas mudanças ocorreram no perfil de saúde de mulheres vítimas de violência doméstica atendidas pelo Estado, após a promulgação da LMP. Mudanças relevantes ocorreram no padrão de assistência oferecido, tais como maior investigação, promoção e registro de atividades relacionadas à saúde. Ainda é escassa a identificação de sequelas da agressão propriamente dita. Sugere-se inclusão de profissionais da saúde na equipe do abrigo para suprir essa demanda.

  10. Menarca, gravidez precoce e obesidade em mulheres brasileiras selecionadas em um Centro de Saúde de Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gilberto Kac

    2003-01-01

    Full Text Available O objetivo foi identificar fatores obstétricos potencialmente associados à obesidade em 486 mulheres brasileiras entre 15-59 anos, residentes na Região Metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. A gordura corporal (GC foi aferida por meio de exame de bioimpedância e a obesidade foi definida como GC > 30%. A associação entre fatores obstétricos e a obesidade foi avaliada a partir da técnica de regressão logística. Permaneceram associadas com a obesidade no modelo final após controle para o efeito da renda, fumo, consumo de álcool e prática de atividade física: idade de menarca 30 e 40 anos (OR = 3,32; IC95%: 1,76-6,27, idade ao primeiro parto (OR = 1,99; IC95%: 1,07-3,68 e a seguinte interação significativa: faixa etária de 30-39 e idade de menarca (OR = 0,27; IC95%: 0,09-0,83. Os fatores obstétricos se manifestam na obesidade por meio de uma complexa rede de inter-relações entre as covariáveis estudadas. É importante que sejam implementadas políticas eficazes de combate à obesidade durante o ciclo reprodutivo, e de planejamento familiar que busquem diminuir a freqüência de mães adolescentes.

  11. Violência doméstica e a Lei Maria da Penha: perfil das agressões sofridas por mulheres abrigadas em unidade social de proteção

    OpenAIRE

    Amaral,Luana Bandeira de Mello; Vasconcelos,Thiago Brasileiro de; Sá,Fabiane Elpídio de; Silva,Andrea Soares Rocha da; Macena,Raimunda Hermelinda Maia

    2016-01-01

    Resumo: A violência baseada no gênero tem se constituído em um fenômeno social que influencia sobremaneira o modo de viver, adoecer e morrer das mulheres. Este estudo visa conhecer as diferenças antes e após a criação da Lei Maria da Penha (LMP) nas agressões sofridas pelas mulheres que foram atendidas na Unidade de Proteção Especial do Estado do Ceará. Trata-se de um estudo seccional, exploratório-descritivo e documental. A amostra foi composta por 197 prontuários das mulheres atendidas em u...

  12. Contracepção hormonal e anti-retrovirais em mulheres infectadas pelo HIV Hormonal contraception and antiretroviral therapy among HIV-infected women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eliana Amaral

    2006-11-01

    Full Text Available Há controvérsia sobre a relação entre o uso de contraceptivos hormonais e o risco de adquirir o vírus da imunodeficiência humana (HIV, e pouco se sabe sobre os efeitos da contracepção hormonal em mulheres infectadas (efeitos colaterais, distúrbios menstruais, progressão da doença, interações com terapias anti-retrovirais. O objetivo deste artigo foi revisar os dados disponíveis quanto à vulnerabilidade ao HIV e à sua transmissibilidade na vigência do uso de contraceptivos hormonais bem como as conseqüências potenciais do uso desses contraceptivos por mulheres HIV-positivas sob terapia anti-retroviral (TARV, com ênfase nas interações medicamentosas. Concluiu-se que ainda não é possível elaborar recomendações, baseadas em evidências, sobre a contracepção hormonal em mulheres portadoras do HIV sob TARV. Assim, os infectologistas e os ginecologistas devem estar atentos às interações potenciais que possam representar aumento de efeitos adversos, individualizando a orientação sobre os esteróides contraceptivos, suas doses e vias de administração, considerando a TARV em uso.There is much controversy regarding the realtionship between the use of hormonal contraceptives and the risk of acquiring human immunodeficiency virus (HIV, and little is known about the effects of hormonal contraception in HIV-infected women (adverse events, menstrual disorders, disease progression, antiretroviral therapy interactions. The aim of the present study was to review available data regarding HIV vulnerability and transmission associated with hormonal contraceptives and the use of these contraceptives by women on antiretroviral therapy, with emphasis on drug interactions. In conclusion, it was not possible to offer evidence-based recommendations for the use of hormonal contraceptives among HIV-infected women under antiretroviral therapy. Infectious disease specialists and gynecologists providing care should be cautious about potential

  13. Associação entre marcadores inflamatórios e fatores de risco cardiovascular em mulheres de Kolkata, W.B, Índia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Debdutta Ganguli

    2011-01-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Recentes pesquisas tem se concentrado no uso de biomarcadores inflamatórios na previsão de risco cardiovascular. Entretanto, a informação é escassa em relação à associação entre esses marcadores inflamatórios com outros fatores de risco cardiovasculares em indianos asiáticos, particularmente em mulheres. OBJETIVO: Explorar a associação entre marcadores inflamatórios tais como proteína C-reativa de alta sensibilidade (PCR-as e contagem de leucócitos (LEU e fatores de risco cardiovascular tais como adiposidade geral e central, pressão arterial, variáveis lipídicas e lipoproteicas e glicemia de jejum. MÉTODOS: Conduzimos uma análise transversal de 100 mulheres com idade entre 35-80 anos. As participantes foram selecionadas através da metodologia de amostragem por cluster, de 12 distritos urbanos selecionadas ao acaso na Corporação Municipal de Kolkata, Índia. RESULTADOS: A PCR-as apresentou uma associação significante com o índice de massa corporal (IMC (p < 0,001 e circunferência da cintura (CC (p = 0,002. Associações significantes inversas foram observadas entre a lipoproteína de alta densidade colesterol (HDL-c e ambos marcadores inflamatórios PCR-as (p = 0,031 e LEU (p = 0,014. A apo-lipoproteína A1 (Apo A1 também estava negativamente associada com a PCR-as. A contagem de leucócitos apresentou uma correlação significante com a glicemia de jejum e a razão colesterol total (CT /HDL-C. Usando regressão logística ajustada para idade, IMC (odds ratio/OR, 1,186; intervalo de confiança/IC, 1,046-1,345; p=0,008 e LEU (OR, 1,045; IC, 1,005-1,087; p=0,027 foram as covariantes significantemente associadas com a PCR-as. CONCLUSÃO: No presente estudo, os fatores de risco tais como IMC, CC e HDL-c e Apo-A1 mostraram uma associação significante com PCR-as. A contagem de leucócitos estava significantemente associada com os níveis de HDL-c, glicemia de jejum, razão CT/HDL-c em mulheres.

  14. Qualidade de vida em mulheres no climatério atendidas na Atenção Primária

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jéssica Steffany Miranda

    2014-10-01

    Full Text Available A vivência do climatério está cada vez mais presente, e demanda estratégias que melhorem a qualidade de vida das mulheres nesse período. A pesquisa objetivou avaliar a qualidade de vida de mulheres na fase do climatério, com ou sem uso da terapia de reposição hormonal (TRH. Estudo epidemiológico longitudinal, com amostra de 99 mulheres para cada grupo. Avaliaram-se as características sociodemográficas, clínicas e comportamentais. Foram aplicados à amostra a Menopause Rating Scale (MRS e o Medical Outcomes Study 36-item Short-Form Health Survey (SF-36. Utilizaram-se os testes t de student, Qui-quadrado e Tukey. As usuárias de TRH apresentaram média etária de 50,76 ± 3,63 anos, e as não usuárias de 48,95 ± 6,27anos (p=0,01. Relataram maior frequência de sintomas climatéricos de intensidade leve a moderada. Os aspectos sociais apresentaram escore abaixo de 50 para os dois grupos. Houve diferenças entre os grupos em relação aos componentes do SF-36 e MRS para estado geral de saúde, capacidade funcional, menor capacidade, depressão, insônia e fenômenos vasomotores.

  15. Gravidade psicopatológica em mulheres vítimas de violência doméstica Psychopathology severity in women victims of violence

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriana Cristine Fonseca Mozzambani

    2011-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a presença de sintomas psicopatológicos em mulheres vítimas de violência doméstica (VD que procuraram uma delegacia de defesa da mulher. MÉTODO: Foram avaliadas mulheres com idade entre 20 e 50 anos que deram entrada em uma delegacia da mulher com queixa de VD. Durante a entrevista, todas foram submetidas ao Relatório de Indicadores Sociais e preencheram os seguintes instrumentos de autoaplicação: Inventário de Depressão de Beck, Inventário de Ansiedade de Beck, Post-Traumatic Stress Disorder Checklist - Civilian Version e o Questionário de Experiências Dissociativas Peritraumáticas (todos em língua portuguesa. Foram usadas notas de corte a partir dos estudos de validação desses instrumentos para categorizar indivíduos com alta probabilidade de apresentar transtorno depressivo maior, transtorno de ansiedade, transtorno de estresse pós-traumático, ou alta/baixa dissociação peritraumática. RESULTADOS: Foram avaliadas 17 mulheres com idade média de 34,7±7,7 anos. O tempo médio de duração da violência foi de 9,1±8,7 anos. Do total de mulheres, 53% eram vítimas de agressão excessiva e 84% eram ameaçadas de morte pelo companheiro; em 71% dos casos, os companheiros eram usuários de drogas. Além disso, 53% das mulheres afirmaram ter sofrido VD na infância. Do total da amostra, 89% tiveram grande probabilidade de apresentar transtorno depressivo maior, 94% transtorno de ansiedade, 76% transtorno de estresse pós-traumático e 88% apresentaram elevados níveis de experiências dissociativas peritraumáticas. CONCLUSÃO: As vítimas de VD que dão entrada em delegacias de defesa da mulher têm alta probabilidade de apresentar morbidade psiquiátrica, assim como alterações cognitivas que as impossibilitam de sair do ciclo da violência.OBJECTIVE: To assess the presence of psychopathological symptoms in women victims of domestic violence who seek help at police units offering women's protective

  16. Intencionalidade da ação de Cuidar mulheres em situação de violência: contribuições para a Enfermagem e Saúde

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Laura Ferreira Cortes

    Full Text Available RESUMO Objetivo: Apreender as motivações da ação da enfermeira ao cuidar de mulheres em situação de violência. Métodos: Pesquisa qualitativa, fundamentada na Fenomenologia Sociológica de Alfred Schutz. Realizaram-se dez entrevistas com enfermeiras que haviam cuidado dessas mulheres em um Hospital e, Pronto Atendimento da Rede Pública do Rio Grande do Sul, Brasil, no período de janeiro a abril de 2013. Resultados: A intencionalidade da ação desvelou a busca inicial da recuperação da saúde física das mulheres, permeada pela expectativa de compreender a situação; proporcionar bem-estar emocional, apoio e a continuidade do cuidado, para que as mulheres possam construir uma vida sem violência. Conclusão: O típico da ação revela a premência de se ampliar o foco do cuidado para o sujeito em sua situação biográfica singular. Vislumbram-se ações que visem desconstruir as atitudes naturais em relação à violência vivida.

  17. Uso diário e semanal de sulfato ferroso no tratamento de anemia em mulheres no período reprodutivo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lopes Maria do Carmo dos Santos

    1999-01-01

    Full Text Available Mediante um ensaio terapêutico randomizado e cego em 193 mulheres (15-45 anos de idade anêmicas (Hb<12mg/dl e "menstruantes", comparou-se a ação e a adesão ao tratamento com sulfato ferroso (60 mg de Fe elementar, administrado em doses diárias e semanais, em uma comunidade de baixa renda do Recife-PE. Após 12 semanas de tratamento, 150 mulheres chegaram ao final do ensaio, sendo 79 do esquema semanal e 71 do diário. As médias de Hb antes do tratamento foram, respectivamente, 10,52 g/dl (DP = 1,13 e 10,72 g/dl (DP = 0,92 para o esquema alternativo e convencional. Após a intervenção, as médias de Hb alcançaram 11,83 g/dl (DP = 0,97 no esquema semanal e 11,62 g/dl (DP = 1,39 no diário. Não houve significância estatística (p = 0,22 entre as diferenças de médias nos dois esquemas terapêuticos, embora o percentual de cura (48,1% tenha sido maior no tratamento semanal, quando comparado ao diário (36,6%. Conclui-se que o esquema de tratamento semanal teve a mesma eficácia do diário. A aceitação ao tratamento no primeiro mês foi melhor no esquema semanal, não havendo, entretanto, diferenças nos dois meses subseqüentes.

  18. Prevalence of suicide risk and comorbidities in postpartum women in Pelotas Prevalência do risco de suicídio e de comorbidades em mulheres pós-parto em Pelotas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniele Tavares

    2012-10-01

    Full Text Available OBJECTIVES: To evaluate the prevalence of suicide risk and comorbidities in postpartum women. METHODS: This is a cross-sectional study of postpartum women. The sample comprised mothers who have received prenatal care from the Brazilian National System of Public Heath in the city of Pelotas. Suicide risk and other mental disorders were evaluated using the Mini International Neuropsychiatric Interview (MINI. A yes answer on one of the six interview questions was considered a sign of suicide risk. RESULTS: The sample consisted of 919 postpartum women. The 11.5% suicide prevalence was 4.62 (CI 2.45, 8.73 times higher in women with low educational levels. Women with comorbid depression or an anxiety disorder showed a 17.04 (CI 2.27; 19.96 times greater risk of suicide than those who did not suffer from any mood disorder. CONCLUSION: Lower education levels and psychiatric disorders are associated with suicide risk. Bipolar disorder is the psychiatric disorder with the highest impact on suicide risk.OBJETIVOS: Avaliar a prevalência do risco de suicídio e de comorbidades em mulheres pós-parto. MÉTODOS: Este foi um estudo em corte transversal com mulheres pós-parto. A amostra foi constituída de mães que receberam cuidados pré-natais prestados pelo Sistema Nacional de Saúde Pública do Brasil na cidade de Pelotas. O risco de suicídio e outros transtornos mentais foram avaliados pela Mini International Neuropsychiatric Interview (MINI. Uma resposta afirmativa a qualquer das seis perguntas é considerada um risco de suicídio. RESULTADOS: A amostra consistiu de 919 mulheres pós-parto. A prevalência do risco de suicídio foi de 11,5%. Ela foi 4,62 vezes mais alta (IC de 95% 2,45; 8,73 em mulheres de baixo nível educacional. Mulheres apresentando qualquer comorbidade para depressão e transtornos ansiosos tiveram uma chance 17,04 vezes maior (IC 95% 2,27; 19,96 àquelas que não apresentaram nenhum transtorno afetivo. CONCLUSÃO: Um n

  19. Violência doméstica: análise das lesões em mulheres Domestic violence: an analysis of injuries in female victims

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cléa Adas Saliba Garbin

    2006-12-01

    Full Text Available Este estudo tem como objetivo avaliar a prevalência de lesões de cabeça e pescoço em mulheres, frente aos inquéritos policiais registrados como lesão corporal e maus-tratos na Delegacia de Defesa da Mulher de Araçatuba, São Paulo, Brasil, no ano de 2002. Foram totalizados 204 inquéritos policiais no ano de 2002, e destes extraídos 33 laudos periciais referentes aos crimes de lesões corporais e maus-tratos em mulheres. Analisou-se nos laudos médicos da perícia, aspectos relativos à idade das vítimas e local das lesões por elas apresentadas na ocasião do exame. Os resultados encontrados revelam que as agressões ocorrem em faixas etárias diversas, com predominância na infância e adolescência. Além disso, ocorreu a maior prevalência de lesões na região da cabeça e pescoço, área de atuação do cirurgião-dentista que necessita estar preparado para atender, entre outros, o paciente vítima de violência.This study aimed to evaluate the prevalence of head and neck injuries in females based on complaints registered as bodily harm or cruel and unusual punishment at the Women's Defense Precinct in Araçatuba, São Paulo State, Brazil, in 2002. A total of 204 police inquiries were conducted in 2002, resulting in 33 police reports of bodily harm and cruel and unusual punishment to females. The police reports were examined as to victim's age and site of injury. The results showed that injuries are inflicted on various age brackets, with a higher prevalence in children and adolescents. In addition, the highest prevalence of injuries was in the head and neck, encompassing the area where dentists work and where they should be prepared to treat victims of such violence.

  20. Fatores psicossociais e a infecção por HIV em mulheres, Maringá, PR Psychosocial aspects of HIV infection among women in Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rozilda Neves Alves

    2002-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a percepção do risco de infecção em mulheres infectadas pelo HIV, antes de elas receberem o resultado positivo para essa patologia. MÉTODOS: Estudo exploratório com entrevistas em profundidade em amostra de conveniência constituída de 26 mulheres que freqüentavam o ambulatório de um centro regional de saúde em Maringá, PR. A entrevista foi semidirigida com um roteiro de perguntas fechadas e abertas sobre características sociodemográficos, conhecimento sobre prevenção primária e secundária, percepção de risco antes do teste positivo para HIV, impacto do resultado em suas vidas -- inclusive a sexual -- depois de saberem ser portadoras do vírus. Os resultados foram analisados pela metodologia de análise de conteúdo. RESULTADOS: Apesar de ter consciência de que essa doença pode atingir qualquer um, nenhuma das 26 mulheres estudadas acreditava estar infectada pelo HIV/Aids. Os mecanismos psicológicos, "negação", "evitação", "onipotência do pensamento" e "projeção" foram os que puderam ser identificados como aqueles que as mulheres mais utilizaram para lidar com as dificuldades e as ansiedades decorrentes da percepção de risco e das normas e relações de gêneros hegemônicas presentes na cultura brasileira. Verificou-se que, se o uso desses mecanismos alivia a angústia, por outro lado aumenta a vulnerabilidade das mulheres. Elas se sentem incapazes de atuar, e muitas mantêm relações sexuais desprotegidas com os parceiros, expondo-se à gravidez indesejada e à reinfecção. CONCLUSÕES: Os programas de prevenção do HIV devem considerar também aspectos psicológicos, socioeconômicos e culturais que interferem na vulnerabilidade das mulheres, antes e depois da infecção. Para haver maior alcance de suas ações, os programas devem ir além da distribuição massiva de informações e usar abordagens psicoeducativas em pequenos grupos que estimulem a conscientização das mulheres para al

  1. Cuidado às mulheres em situação de violência conjugal: importância do psicólogo na Estratégia de Saúde da Família

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nadirlene Pereira Gomes

    2014-04-01

    Full Text Available A violência conjugal compromete a saúde mental das mulheres, estando associada à baixa autoestima e depressão. No fomento de ações para enfrentamento desse agravo, destaca-se a atuação dos psicólogos. Objetivou-se compreender o significado do apoio psicológico à mulher em situação de violência conjugal, no âmbito da Estratégia de Saúde da Família. Foram realizadas entrevistas com 52 profissionais que atuam em unidades de saúde em Santa Catarina, Brasil. A coleta e análise de dados basearam-se na Teoria Fundamentada nos Dados. Os profissionais de saúde significam que as mulheres em vivência de violência conjugal necessitam de apoio psicológico e as referenciam para o psicólogo, por considerá-los mais bem preparados para o empoderamento da mulher no sentido de romper com a situação de violência. Todavia, queixam-se do número limitado de psicólogos, considerando a demanda na comunidade. Sinaliza-se para a necessidade de repensar as ações em saúde no âmbito da Atenção Primária à Saúde, a partir da integração e articulação intersetorial a fim de que seja assegurado às mulheres o apoio psicológico necessário para o enfrentamento da violência conjugal.

  2. Retenção da capacidade funcional em mulheres idosas após a cessação de um programa de treino multicomponente: estudo longitudinal de 3 anos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luis Filipe Leitão

    2015-12-01

    Full Text Available A atividade física proporciona benefícios para a saúde e qualidade de vida de mulheres idosas. Ainda são escassos os estudos longitudinais em mulheres idosas com duração superior a um ano de prática de exercício físico. Assim o objetivo do estudo foi analisar os efeitos de três anos de treino multicomponente na capacidade funcional de mulheres idosas. Métodos: 51 mulheres (66.7±5.30 anos e 159±0.11cm participaram ao longo de três anos num programa constituído por períodos de nove meses de treino multicomponente seguidos de três meses de destreino. As avaliações decorreram no início/fim de cada período de treino e destreino. Resultados: No 1º, 2º e 3º ano verificaram-se aumentos estatisticamente significativos em todos os parâmetros da capacidade funcional (p<0.05. No entanto, o 2º ano revelou ser o período de treino onde observamos os maiores aumentos nos testes T6M (7.43%, SA (383.33%, AC (40.33%, FA (13.05% e LS (12.5% (p<0.05. Os testes T6M, LS, FA, AC, SA melhoraram entre 4.17% a 576.60% em todos os períodos de treino e diminuíram entre 3.21% a 85.31% em todos os períodos de destreino. Conclusões: Três anos de treino multicomponente contribuíram para a melhoria da capacidade funcional em mulheres idosas, principalmente no 2º ano de intervenção.

  3. ESTUDO DO EMPODERAMENTO NA PERSPECTIVA DAS MULHERES

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Karoline Brasil de Oliveira

    2015-12-01

    Full Text Available Este trabalho objetivou conhecer como as mulheres que ocupam cargos de liderança, utilizam o empoderamento no exercício profissional em uma instituição de ensino e tecnologia em Criciúma, Santa Catarina, Brasil. Na revisão da literatura foram contextualizados a mulher e sua inserção no mercado de trabalho, em busca de uma concepção de empoderamento e as dimensões do empoderamento da mulher no mercado de trabalho. A metodologia utilizada teve caráter descritivo e qualitativo. O instrumento de coleta de dados consistiu num roteiro com 16 questões que abordaram o bem-estar e sucesso profissional, o reconhecimento familiar, o processo de ascensão profissional e a participação das mulheres nos processos decisórios organizacionais. A pesquisa foi realizada com 10 mulheres que ocupavam cargos de chefia em diferentes setores da instituição em análise. Os resultados obtidos na pesquisa revelaram que as entrevistadas já demonstram expressões de empoderamento em seus cotidianos e a mulher se apresenta mais confiante e preparada para participar das tomadas de decisões em níveis hierárquicos maiores, além de interferir no próprio meio.

  4. Vulnerabilidade de mulheres em união heterossexual estável à infecção pelo HIV/Aids: estudo de representações sociais

    OpenAIRE

    Larissa Silva Abreu Rodrigues; Mirian Santos Paiva; Jeane Freitas de Oliveira; Sheva Maia da Nóbrega

    2012-01-01

    O artigo discute as representações sociais de mulheres em união heterossexual estável no que diz respeito à vulnerabilidade à infecção pelo HIV/AIDS. Os dados foram produzidos pela associação livre de palavras e constituem recorte de uma pesquisa fundamentada na Teoria das Representações Sociais desenvolvida com mulheres soronegativas para o HIV, da capital e interior da Bahia. A análise fatorial de correspondência revelou significância para as variáveis: procedência, escolaridade e tempo de ...

  5. Opinião das mulheres sobre as circunstâncias em que os hospitais deveriam fazer abortos Women's opinions on circumstances under which hospitals should perform abortions

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria José Duarte Osis

    1994-09-01

    Full Text Available Pouco se sabe a respeito da opinião que as mulheres brasileiras têm acerca do aborto provocado. Em um estudo realizado na região de Campinas, se quis conhecer, entre outras coisas, o que pensavam as mulheres sobre as circunstâncias em que os hospitais deveriam fazer abortos. Foram entrevistadas 1838 mulheres em idade fértil e que tinham engravidado pelo menos uma vez. Para saber se existiam algumas características das mulheres associadas à sua opinião, foi feita uma análise univariada, seguida por uma multivariada por regressão logística. As mulheres solteiras e as que haviam tido pelo menos um aborto provocado foram as que tiveram opinião mais favorável à realização de abortos pelos hospitais em todas as circunstâncias perguntadas. As circunstâncias de estupro, risco de vida para a mulher e malformação fetal foram as que tiveram maior acordo. A proporção de mulheres que se manifestaram favoráveis foi menor no caso de aborto por razões que trazem conseqüências à mulher mas não podem ser observadas direta e objetivamente por outras pessoas.Little is known about the opinion of Brazilian women on induced abortion. One objective of a study carried out in the region of Campinas, São Paulo State, was to learn whether women agreed as to specific circumstances under which hospitals should provide abortions. A total of 1838 women of childbearing age and who had been pregnant at least once were interviewed. Single women and those who had had at least one induced abortion were the ones who most agreed with hospitals performing abortions under the circumstances presented. The circumstances most accepted were rape, the woman's life being at risk, and fetal malformation. A smaller percentage of women were in favor of abortion when the reasons affected the woman but could not be observed in a direct and objective way by others.

  6. Histórias de empoderamento: um estudo sobre o processo vivenciado por mulheres que ocupam cargos de alto escalão na administração pública e de empresas em Belo Horizonte

    OpenAIRE

    Gizelle de Souza Mageste

    2008-01-01

    Essa pesquisa teve como objetivo compreender o processo de empoderamento de mulheres que ocupam cargos de alto escalão na administração pública e de empresa em Belo Horizonte. Por meio de entrevistas de história de vida foram investigadas as experiências vivenciadas pelas mulheres entrevistadas buscando compreender o processo por elas empreendido na busca de maior autonomia e empoderamento. A análise dos resultados revelou que o processo de empoderamento é muito complexo e vai muito além d...

  7. Epidemiologia da menopausa e dos sintomas climatéricos em mulheres de uma região metropolitana no sudeste do Brasil: inquérito populacional domiciliar

    OpenAIRE

    Lui Filho, Jeffrey Frederico; Baccaro, Luiz Francisco Cintra; Fernandes, Tatiane; Conde, Délio Marques; Costa-Paiva, Lúcia; Pinto Neto, Aarão Mendes

    2015-01-01

    OBJETIVOS: Avaliar a idade da menopausa e os fatores associados aos sintomas menopausais em mulheres de uma região metropolitana do sudeste do Brasil.MÉTODOS: Um estudo exploratório de corte-transversal foi realizado com 749 mulheres entre 45 e 60 anos (pesquisa de base populacional). A variável dependente foi a intensidade dos sintomas menopausais avaliada através do escore total do questionário Menopause Rating Scale (MRS). As variáveis independentes foram características sociodemográficas,...

  8. Efeitos da prática de exercício físico nas dimensões físicas e psicológicas em mulheres brasileiras: perspectivas transversais e longitudinais

    OpenAIRE

    Mendonça, Rosa Maria Soares Costa de

    2015-01-01

    Tese de Doutoramento em Ciências do Desporto O presente estudo teve como objetivo central, analisar os efeitos da prática de diferentes tipos de exercício físico (treino de força, dança e hidroginástica) nas dimensões físicas e psicológicas de mulheres brasileiras durante 16 semanas. Desenvolveu-se quatro estudos entre 2011 – 2013. O primeiro e único, de natureza transversal, constituiu-se de uma amostra de 66 mulheres ativas e sedentárias com idades entre 18-56 anos. A amostra...

  9. Lesões craniofaciais em mulheres vítimas de violência doméstica e familiar : registros do Departamento Médico Legal de Vitória (ES), entre 2004 e 2008

    OpenAIRE

    Talita Lima de Castro

    2011-01-01

    Resumo: A violência contra a mulher é considerada um problema de saúde pública, causando impacto na qualidade de vida pelas lesões físicas, psíquicas e morais que acarreta. Com o intuito de coibir a violência doméstica e familiar, foi promulgada em 2006 a Lei 11.340, conhecida como Lei Maria da Penha. Diante da necessidade de quantificar e caracterizar o problema da violência contra a mulher, o presente trabalho buscou analisar a quantidade de casos antes e após a referida Lei, investigar os ...

  10. Mudança nos parâmetros antropométricos: a influência de um programa de intervenção nutricional e exercício físico em mulheres adultas

    OpenAIRE

    Costa,Priscila Ribas de Farias; Assis,Ana Marlúcia Oliveira; Silva,Maria da Conceição Monteiro da; Santana,Mônica Leila Portela de; Dias,Jacqueline Costa; Pinheiro,Sandra Maria Conceição; Santos,Nedja Silva

    2009-01-01

    A obesidade apresenta ocorrência crescente em todo o mundo, sendo alimentação inadequada e sedentarismo seus importantes fatores de risco. O objetivo foi avaliar a influência de um programa de intervenção nutricional e exercício físico sobre o índice de massa corporal (IMC) e circunferência da cintura (CC) de mulheres adultas. Trata-se de um estudo quasi-experimental, duração de 12 meses, participando 69 mulheres adultas, submetidas à atividade física três vezes na semana, orientação nutricio...

  11. Prolactina e seus excessos em mulheres não-gestantes - doi: 10.5102/ucs.v3i1.548

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cristiane Maria Villar Silva

    2008-04-01

    Full Text Available A prolactina é um hormônio produzido pela hipófise, responsável por processos fisiológicos relacionados à reprodução, cuja principal função é a manutenção da lactação. Sua secreção é regulada por mecanismos hormonais e não-hormonais. Existem patologias relacionadas com o excesso de prolactina circulante. São as denominadas hiperprolactinemias e os prolactinomas de causas fisiológicas, farmacológicas, patológicas e idiopáticas. Os níveis de prolactina verificados em 79 mulheres analisadas por um laboratório particular de Brasília mostraram variações características de acordo com diferentes faixas etárias.

  12. POLÍTICAS PÚBLICAS DE TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS: A SEGREGAÇÃO DAS MULHERES EM VAGÃO EXCLUSIVO DO METRÔ

    OpenAIRE

    Rodrigues Junior, João Carlos Medeiros; Vieira, Reginaldo de Souza

    2018-01-01

    O estudo objetivou identificar quais os municípios adotaram, no contexto da política pública de transporte público coletivo de passageiros a medida de segregação das mulheres em vagões exclusivos no metrô, como forma de as proteger das diversas modalidades de violência que estão submetidas neste meio de transporte. O método de pesquisa adotado foi o dedutivo com abordagem qualitativa, feita por intermédio da análise de conteúdo de dados secundários. A amostra da pesquisa restringiu-se aos mun...

  13. Relações raça e gênero em jogo: a questão reprodutiva de mulheres negras e brancas

    OpenAIRE

    Raquel Souzas

    2004-01-01

    Introdução: No âmbito das discussões de gênero e raça, as desigualdades que marcam a condição da mulher, nem sempre, são contempladas, ao contrário, há uma série de discursos que visam a naturalizar diferenças, forjadas historicamente. Nesse sentido, indagar sobre o significado dessas diferenças, no âmbito da saúde reprodutiva, apresenta-se como problema de investigação. Nesse campo, decisões e arranjos reprodutivos dos indivíduos partem ou resultam em processos de negociação, não só condici...

  14. Fatores de risco para osteoporose em mulheres na pós-menopausa do sudeste brasileiro Risk factors for osteoporosis in postmenopausal women from southeast Brazilian

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Davi de Araújo Brito Buttros

    2011-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a densidade mineral óssea (DMO e os fatores de risco associados à osteoporose na pós-menopausa. MÉTODOS: Estudo clínico transversal com 431 mulheres (idade 40 - 75 anos. Foram incluídas mulheres com: amenorréia >12 meses e idade >45 anos ou, ooforectomia bilateral >40 anos, com DMO (escore T de coluna lombar/colo de fêmur pelo DEXA dos últimos 12 meses. Fatores de risco avaliados: idade, idade e tempo de menopausa, tabagismo, atividade física (30 min/5 vezes/ semana, artrite reumatoide (AR, uso de corticoterapia e de terapia hormonal (TH, fratura prévia, fratura materna de quadril e índice de massa corpórea (IMC=peso/altura². Foram empregodos teste do χ² e método de regressão logística no risco (Odds Ratio - OR para osteoporose. RESULTADOS: Pelos critérios da Organização Mundial da Saúde, 106 (24,6% mulheres apresentavam osteoporose (escore T -1,0DP. Foi detectada osteoporose em 12% das mulheres com idade entre 40 e 49anos, em 21,8% no grupo de 50 a 59 anos e 45,7% nas mulheres com idade >60anos (p10anos (pPURPOSE: To evaluate bone mineral density (BMD and their risk factors associated with postmenopausal osteoporosis. METHODS: A cross-sectional clinical study was performed on 431 women (aged 40 - 75 years. Inclusion criteria: amenorrhea >12 months and age >45 years or, bilateral oophorectomy >40 years with BMD values (T-score of lumbar spine/femur neck by DXA of the last 12 months. Risk factors evaluated: age, age and time of menopause, smoking, physical activity (30 min/5 times/week, rheumatoid arthritis (RA, use of corticotherapy and hormone therapy (HT, previous fracture, maternal hip fracture and body mass index (BMI=weight/height². The χ2 test and the logistic regression method (Odds Ratio - OR were used to determine osteoporosis risk. RESULTS: According to WHO criteria, 106 (24.6% women showed osteoporosis (T-score -1.0 DP. Osteoporosis was detected in 12% of women aged 40 - 49 years, in 21.8% of

  15. Risco de infecção pelo HIV: como mulheres moradoras em uma favela se percebem na cadeia de transmissão do vírus

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Neide de Souza Praça

    Full Text Available O número de casos notificados de AIDS em mulheres, no Brasil, continua em progressão. Esse fato motivou a realização deste estudo que foi desenvolvido com abordagem qualitativa, tendo como referencial teórico a Antropologia Cultural e o método etnográfico para a coleta e a análise dos dados. Objetivou identificar a percepção de risco de infecção pelo HIV, de mulheres moradoras em uma favela localizada na cidade de São Paulo, Brasil. Constou de entrevistas e de observação participante do contexto. Os resultados mostraram que essas mulheres demonstram conhecimentos sobre AIDS e reconhecem as várias formas de transmissão do HIV, bem como medidas de prevenção pela via sexual. Verificou-se, também, que essas mulheres não se vêem suscetíveis à infecção pelo HIV, por meio de seus parceiros, dependendo deles para se manterem saudáveis, bem com a sua família. Essa maneira de pensar e de agir pode estar contribuindo para a heterossexualização da AIDS no país.

  16. Opinião de mulheres sobre a legalização do aborto em município de porte médio no Sul do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    César Juraci A.

    1997-01-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: O aborto provocado é o principal determinante da mortalidade materna no Brasil. Isto tem provocado diversas discussões quanto à possibilidade de legalizá-lo. MATERIAL E MÉTODO: Através de delineamento transversal e de amostragem sistemática por conglomerados foram aplicados questionários individualizados a todas as mulheres com idade entre 15 e 49 anos, residentes no Município de Rio Grande, RS. RESULTADOS: Dentre as 1.456 mulheres entrevistadas, 30% mostraram-se favoráveis à legalização do aborto em qualquer situação; o percentual de mulheres favoráveis esteve diretamente associado à idade, escolaridade, renda familiar e ocorrência prévia de aborto provocado (p<0,01. A análise através de regressão logística mostrou efeito independente da escolaridade e da ocorrência prévia de aborto provocado sobre a opinião favorável à legalização do aborto. CONCLUSÃO: A escolaridade e a indução prévia de aborto induzido foram os principais determinantes da decisão da mulher em ser favorável à legalização do aborto. Esses aspectos devem ser levados em conta ao tratar desta questão.

  17. Opinião de mulheres sobre a legalização do aborto em município de porte médio no Sul do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juraci A. César

    1997-12-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: O aborto provocado é o principal determinante da mortalidade materna no Brasil. Isto tem provocado diversas discussões quanto à possibilidade de legalizá-lo. MATERIAL E MÉTODO: Através de delineamento transversal e de amostragem sistemática por conglomerados foram aplicados questionários individualizados a todas as mulheres com idade entre 15 e 49 anos, residentes no Município de Rio Grande, RS. RESULTADOS: Dentre as 1.456 mulheres entrevistadas, 30% mostraram-se favoráveis à legalização do aborto em qualquer situação; o percentual de mulheres favoráveis esteve diretamente associado à idade, escolaridade, renda familiar e ocorrência prévia de aborto provocado (p<0,01. A análise através de regressão logística mostrou efeito independente da escolaridade e da ocorrência prévia de aborto provocado sobre a opinião favorável à legalização do aborto. CONCLUSÃO: A escolaridade e a indução prévia de aborto induzido foram os principais determinantes da decisão da mulher em ser favorável à legalização do aborto. Esses aspectos devem ser levados em conta ao tratar desta questão.

  18. Maus-tratos e discriminação na assistência ao aborto provocado: a percepção das mulheres em Teresina, Piauí, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alberto Pereira Madeiro

    Full Text Available Resumo O tratamento das complicações do aborto provocado pode ser dificultado por atitudes de discriminação praticadas por profissionais de saúde nos hospitais e serviços de aborto. Este artigo recuperou histórias de violência institucional entre mulheres que provocaram o aborto em condições ilegais e inseguras. Foram entrevistadas 78 mulheres internadas em um hospital público de referência em Teresina por complicações do aborto provocado. Utilizou-se roteiro semiestruturado com perguntas sobre práticas e itinerários de aborto e violência institucional durante a internação. Práticas discriminatórias e de maus-tratos durante a assistência foram relatadas por 26 mulheres, principalmente entre aquelas que confessaram a indução do aborto. Julgamento moral, ameaças de denúncia à polícia, negligência no controle da dor, longa espera pela curetagem uterina e internação conjunta com puérperas foram os principais tipos de violência institucional narrados. As práticas de violência institucional na assistência ao aborto provocado violam o dever de acolhimento do serviço de saúde e impedem que as mulheres tenham suas necessidades de saúde atendidas.

  19. Alterações na audiometria de tronco encefálico em mulheres adultas com hipotireoidismo subclínico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Figueiredo Lília Cristiane M. S.

    2003-01-01

    Full Text Available A correlação entre perda auditiva e distúrbios adquiridos da glândula tireóide tem sido tema de interesse há muito tempo na Medicina. Diversos trabalhos foram dedicados à investigação audiológica de pacientes com hipotireoidismo, mas poucos autores abordaram a forma subclínica desta doença utilizando a audiometria de tronco encefálico (ABR. OBJETIVO: Avaliar se ocorrem ou não alterações na ABR em mulheres normoacúsicas com hipotireoidismo subclínico não tratado quando comparadas a mulheres sem doença endócrina. DESENHO DO ESTUDO: Prospectivo clínico. MATERIAL E MÉTODO: Uma série de 16 pacientes foi analisada com ABR e seus resultados foram relacionados aos do grupo-controle análogo em sexo e idade. RESULTADOS: Houve diferença significativa (p<0,05 nas médias das latências absolutas das ondas III (p=0,039 e V (p=0,006 e dos intervalos interpicos I-III (p=0,017, III-V (p=0,044 e I-V (p=0,002 entre os dois grupos, mostrando que as medidas destas latências foram significativamente maiores no grupo do hipotireoidismo. CONCLUSÃO: Na condição de hipotireoidismo subclínico, antes mesmo de haver qualquer anormalidade nos limiares psicoacústicos, já poderá ser observado comprometimento na condução nervosa ao longo das vias auditivas no tronco encefálico, como demonstrado pela avaliação com ABR.

  20. Vulvovaginites em mulheres infectadas pelo vírus da imunodeficiência humana Vaginal infections in human immunodeficiency virus-infected women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paula Matos Oliveira

    2008-03-01

    Full Text Available OBJETIVO: comparar a freqüência de vulvovaginites em mulheres infectadas pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV com mulheres não infectadas. MÉTODOS: estudo de corte transversal com 64 mulheres infectadas pelo HIV e 76 não infectadas. Foram calculadas as freqüências de vaginose bacteriana, candidíase e tricomoníase, que foram diagnosticadas por critérios de Amsel, cultura e exame a fresco, respectivamente. Para análise dos dados, utilizaram-se o teste do c2, teste exato de Fisher e regressão múltipla para verificar a independência das associações. RESULTADOS: a infecção vaginal foi mais prevalente em pacientes infectadas pelo HIV quando comparadas ao Grupo Controle (59,4 versus 28,9%, pPURPOSE: to compare the frequency of vulvovaginitis in women infected with human imunnodeficiency virus (HIV with the frequency in non-infected women. METHODS: a transversal study including 64 HIV infected women and 76 non-infected ones. The frequencies of bacterial vaginosis, candidiasis and trichomoniasis, diagnosed by Amsel's criteria, culture and fresh exam, respectively, were calculated. Chi-square test, Fisher's exact test and multiple regressions to verify the independence of associations were used to analyze the data. RESULTS: the vaginal infection was more prevalent in HIV infected patients, as compared to the control group (59.4 versus 28.9%, p<0,001; Odds Ratio=2.7, IC95%=1.33-5.83, p=0.007. Bacterial vaginosis occurred in 26.6% of the positive-HIV women; vaginal candidiasis, in 29.7% and trichomoniasis, in 12.5% of them. All the infections were significantly more frequent in the group of HIV infected women (p=0.04, 0.02 e 0.04, respectively. CONCLUSIONS: vulvovaginitis is more frequent in HIV infected women.

  1. Lógicas de guerra e a reprodução das margens: Gangues, mulheres e violência sexuada em El Salvador

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sílvia Roque

    2013-02-01

    Full Text Available Vinte anos após os Acordos de Paz (1992, El Salvador é considerado um dos países mais violentos do mundo. Os atores mais visíveis e temidos desta violência são os gangues que, há cerca de duas décadas, se digladiam entre si e aos quais são atribuídos vários atos de violência sexuada, incluindo contra as próprias mulheres que os integram. Estas, que são simultânea ou alternadamente vítimas e perpetradoras, fazem parte de uma imagética sobre mulheres e feminilidades anormais ou perversas; mas são, sobretudo, consideradas como exceções e, por isso, ignoradas. Este artigo explora as razões da pouca atenção prestada às motivações e à participação das mesmas em grupos violentos, bem como à violência que contra elas é praticada, a partir da desconstrução de dicotomias e oposições estanques associadas à guerra e à paz, destacando antes a fluidez das conexões entre ambas. Procura‑se demonstrar que uma conceção da guerra e da paz como estados bem definidos e separáveis e uma associação da guerra à exceção e à violência legítima não são neutras do ponto de vista da reprodução da violência em tempos de “paz”, acabando por ocultar e justificar os processos de desumanização que conduzem a uma dupla vitimação das mulheres dentro dos gangues e à negligência de que são alvo na literatura académica e nas políticas de apoio às vítimas ou de prevenção da violência.

  2. Excesso de peso, adipocinas séricas e moléculas de adesão celular em mulheres com e sem câncer de mama

    OpenAIRE

    Betina da Gama Ettrich

    2011-01-01

    O câncer de mama é a neoplasia mais comum entre as mulheres. Existem diversos fatores que estão associados ao desenvolvimento desta neoplasia, que tem etiologia multifatorial e pode se originar de uma combinação de fatores genéticos, hormonais e ambientais. Este estudo teve como objetivo investigar a relação entre níveis séricos de adipocinas e moléculas de adesão com fatores antropométricos e bioquímicos em mulheres com e sem câncer de mama. Participaram do estudo 47 mulheres com câncer de m...

  3. ATENÇÃO À SAÚDE DE HOMENS E MULHERES EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA: uma experiência de Diadema.

    OpenAIRE

    Santos, Analdeci Moreira dos

    2008-01-01

    A situação de violência vivenciada por homens e mulheres pode ser considerada como uma das maiores violação de direitos humanos. Considerando a escassez de estudos sobre o tema, ponderamos à importância de caracterizar uma amostra de homens e mulheres em situação de violência doméstica; avaliação de qualidade de vida e a prevalência de depressão e variáveis sociodemográficas. Foram entrevistados 68 homens e 75 mulheres que responderam ao Whoqol-bref, Inventário Beck de Depressão, o questio...

  4. Promoção da autonomia da mulher na consulta de enfermagem em saúde da família

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Michelle Kuntz Durand

    Full Text Available Pesquisa de abordagem qualitativa articulada com o referencial metodológico de Paulo Freire, consistindo de três momentos: investigação temática; codificação e descodificação; desvelamento crítico. Objetivou compreender se a Consulta de Enfermagem promove a autonomia das mulheres em um Centro de Saúde. Constituíram-se seis Círculos de Cultura com duas horas de duração e média de nove participantes, ocorridos entre maio e julho de 2011. A investigação revelou oito temas, que foram desvelados em dois, necessidade de escuta e diálogo sobre violência doméstica, relação do enfermeiro e partícipes na Consulta de Enfermagem. Os resultados indicam que a Consulta pode constituir-se como espaço para o desenvolvimento de ações de Promoção, que ocorrem ainda timidamente no Centro de Saúde. Como possibilidades e limitações destacam-se a necessidade de capacitações multiprofissionais para compreender questões conceituais e estratégias de Promoção, intensificando suas práticas em todos os espaços do Sistema Único de Saúde.

  5. Adoecimento psíquico em mulheres portadoras do vírus HIV: um desafio para a clínica contemporânea

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Veras Joana Finkelstein

    Full Text Available Este artigo tem como objetivo aprofundar o entendimento e promover a reflexão sobre o sofrimento psíquico de mulheres portadoras do vírus HIV. Tomei como base minha vivência inicial de estagiária e atual de profissional, atuando em instituições que atendem pacientes com problemas clínicos infectológicos, entre eles, a infecção pelo vírus HIV. Sustentei-me em textos psicanalíticos, em estudos recentes sobre a problemática da Aids e no significado da morte real e simbólica, considerando a representação social da epidemia e suas repercussões na subjetividade. Destaquei o adoecimento psíquico das pacientes, expresso através do sofrimento melancólico, cuja decorrência foi relacionada a aspectos inconscientes da sexualidade, trazidos à tona frente ao diagnóstico, à confrontação com o tema da morte e à forma de subjetivação da sociedade contemporânea.

  6. Cuidado às mulheres em situação de violência conjugal: importância do psicólogo na Estratégia de Saúde da Família

    OpenAIRE

    Gomes, Nadirlene Pereira; Erdmann, Alacoque Lorenzini; Stulp, Karine Patrícia; Diniz, Normélia Maria Freire; Correia, Cíntia Mesquita; Andrade, Selma Regina de

    2014-01-01

    A violência conjugal compromete a saúde mental das mulheres, estando associada à baixa autoestima e depressão. No fomento de ações para enfrentamento desse agravo, destaca-se a atuação dos psicólogos. Objetivou-se compreender o significado do apoio psicológico à mulher em situação de violência conjugal, no âmbito da Estratégia de Saúde da Família. Foram realizadas entrevistas com 52 profissionais que atuam em unidades de saúde em Santa Catarina, Brasil. A coleta e análise de dados basearam-se...

  7. Prevalência de transtornos depressivos e ansiosos em uma amostra ambulatorial brasileira de mulheres na menopausa Prevalence of depressive and anxiety disorders in a Brazilian outpatient sample of menopausal women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    André B. Veras

    2006-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Determinar a prevalência dos transtornos depressivo-ansiosos entre mulheres atendidas em um ambulatório de menopausa. METODOLOGIA: Avaliamos, através da entrevista semi-estruturada Mini International Neuropsychiatric Interview, 86 mulheres que encontravam-se em tratamento no ambulatório de menopausa do Instituto de Ginecologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. RESULTADOS: A maioria das mulheres apresentava algum diagnóstico psiquiátrico (57% sendo mais prevalentes o transtorno de ansiedade generalizada (34,9% e a depressão maior (31,4%. O grupo com algum diagnóstico foi representado por mulheres mais jovens, casadas, com menor escolaridade e história familiar para transtornos psiquiátricos. CONCLUSÃO: Observamos uma grande prevalência de transtornos mentais entre mulheres em atendimento ambulatorial na menopausa em nosso estudo, em relação às mulheres em atendimento em outros ambulatórios segundo a literatura. Há também uma alta taxa de prevalência de comorbidades (55,5% dos pacientes com algum transtorno complicadoras do transtorno primário, o que pode representar a evolução para pior prognóstico pela ausência de tratamento precoce e específico.OBJETIVE: To determine the prevalence of depressive and anxiety disorders in women receiving care in a menopause clinic. METHODS: Eighty-six women receiving care in the menopause clinic at Instituto de Ginecologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro were assessed using the Mini-International Neuropsychiatric Interview. RESULTS: Most women had a psychiatric diagnosis (57%; generalized anxiety disorder (34.9% and major depression (31.4% were the most prevalent disorders. The group composed of subjects with any disorder was represented by young and married women, with lower schooling level and family history for psychiatric disorders. CONCLUSION: In our study, there was a high prevalence of psychiatric disorders in outpatient women receiving care in a

  8. Motivos de rejeição aos métodos contraceptivos reversíveis em mulheres esterilizadas Reasons why sterilized women refused reversive contraceptive methods

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marta Lucia de Oliveira Carvalho

    2005-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Identificar as representações sobre os métodos contraceptivos que poderiam ser alternativas à esterilização, para um grupo de mulheres esterilizadas, visando a entender os motivos de rejeição a esses métodos. MÉTODOS: Trata-se de trabalho descritivo, qualitativo, cuja população estudada foi constituída por 31 mulheres esterilizadas, aleatoriamente selecionadas da listagem de pacientes atendidas pelo Programa de Planejamento Familiar de um ambulatório de um hospital universitário. As informações foram obtidas das mulheres estudadas por meio de entrevistas semi-estruturadas. As transcrições foram analisadas segundo o método de Análise de Conteúdo. RESULTADOS: A rejeição aos métodos contraceptivos esteve baseada em representações resultantes de informações técnicas recebidas em serviços de saúde, de vivências anteriores com esses métodos ou de informações recebidas do meio social. A rejeição aos métodos hormonais e DIU baseou-se principalmente em representações de baixa inocuidade; os métodos comportamentais (Tabela, Billings foram rejeitados por representações de baixa eficácia; os métodos de barreira (diafragma e camisinha, por dificuldades no uso desses métodos relacionados a padrões culturais de exercício da sexualidade e representações de baixa eficácia. CONCLUSÕES: A opção pela esterilização feminina pode ser indicativa de rejeição às alternativas contraceptivas oferecidas pelos serviços de saúde. Os profissionais da área de saúde reprodutiva devem aprofundar seu conhecimento sobre os fatores pessoais, socioeconômicos e culturais que podem influenciar as mulheres na procura por um método contraceptivo que assegure maior controle de sua própria fecundidade.OBJECTIVE: To identify the representations of contraceptive methods within a group of sterilized women, aiming at understanding the reasons why they refused those methods. METHODS: A descriptive qualitative study

  9. Resposta da taxa metabólica de repouso após 16 semanas de treinamento com pesos em mulheres na pós-menopausa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Valéria Bonganha

    2011-10-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: As alterações corporais provenientes da menopausa como a diminuição da massa magra (MM, aumento e redistribuição da gordura corporal e diminuição do gasto energético de repouso, colaboram para o aumento nas dimensões corporais e subsequente aumento da massa corporal total. Nesse sentido, os benefícios reconhecidos do treinamento com pesos (TP não estão atrelados apenas ao aumento da força e hipertrofia muscular, mas também à composição corporal e, consequentemente, na taxa metabólica de repouso (RMR. OBJETIVO: Avaliar a resposta da RMR após 16 semanas de TP em mulheres na pós-menopausa. MÉTODOS: Participaram 28 voluntárias, subdivididas em dois grupos: treinamento (GT n = 17 e controle (GC n = 11. O programa de TP foi realizado em três sessões semanais, em dias alternados e com duração de aproximadamente 60 min/sessão, por 16 semanas. A intensidade da carga foi determinada por meio de zona alvo de repetições máximas (RM, com reajuste semanal de carga. O consumo de oxigênio (O2 e da produção de gás carbônico (CO2, por meio de calorimetria indireta de circuito aberto, foi utilizado para cálculo da RMR segundo equação de Weir (1949. ANÁLISE ESTATÍSTICA: Foi utilizado pacote estatístico Bioestat na versão 5.0, com nível de significância de p < 0,05. RESULTADOS: Houve aumento significante dos valores de MM e força muscular, somente no GT. Não foram encontradas diferenças significantes para os valores da RMR após a intervenção para ambos os grupos. CONCLUSÃO: O programa de TP de 16 semanas foi eficiente para promover alterações na composição corporal e força muscular de mulheres na pós-menopausa; entretanto, não houve alteração da RMR após a intervenção.

  10. Efeitos de um programa de exercícios aquáticos resistidos em mulheres hipertensas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eduardo Aguilar Arca

    2013-12-01

    Full Text Available O objetivo deste estudo foi verificar os efeitos de um programa de exercícios aquáticos resistidos (PEAR na pressão arterial e medidas antropométricas de mulheres hipertensas. Foi avaliado um grupo de 20 mulheres hipertensas, com média de idade 69,2 ± 5,5 anos. As aferições da pressão arterial e medidas antropométricas foram realizadas uma semana antes de iniciar o programa de exercícios aquáticos e após o término da décima segunda semana de intervenção. Conclui-se que o PEAR promoveu reduções na pressão arterial e na maioria das medidas antropométricas estudadas, além de ser uma estratégia de promoção da saúde desta faixa etária, visando à manutenção da independência e autonomia.

  11. Avaliação da capacidade orgástica em mulheres na pós-menopausa Assessment of orgasmic capacity of postmenopausal women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sonia Regina Lenharo Penteado

    2004-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Correlacionar a capacidade orgástica (durante a relação sexual e/ou a masturbação solitária de mulheres pós-menopausadas, saudáveis e sem tratamento hormonal com fatores climatéricos, psicossociais, comportamentais, hormonais e interpessoais. MÉTODOS: De um total de 999 mulheres avaliadas com idade entre 41 e 60 anos, selecionaram-se 60 mulheres saudáveis, sexualmente ativas, com pelo menos um ano de amenorréia, útero íntegro, relacionamento estável com parceiro capacitado ao coito e não usuárias de terapia hormonal. Elaborou-se um modelo estatístico de regressão logística que avaliou a capacidade de orgasmo (variável dependente em função de 17 variáveis independentes, que representavam fatores psicossociais, comportamentais, interpessoais, climatéricos e hormonais. RESULTADOS: A capacidade orgástica está significativamente correlacionada à prática da masturbação (p=0,000, ao gostar de abraçar e acariciar o corpo do parceiro (p= 0,036 e à presença de secura vaginal (p=0,021. CONCLUSÕES: Nas mulheres pós-menopausadas avaliadas, a capacidade orgástica relacionou-se positivamente com o relacionamento mais afetivo com o companheiro e com a prática da masturbação. Mulheres que apresentam secura vaginal, mas que praticam a masturbação e mantêm relacionamento afetivo com o parceiro, conseguem obter o mesmo número ou um número maior de orgasmos se comparados à freqüência do coito.OBJECTIVE: To correlate the capacity of healthy postmenopausal women to have orgasms (during intercourse or by solitary masturbation with psychosocial, behavioral, climacteric, hormonal and interpersonal factors. METHODS: Nine hundred and ninety-nine women (aged from 41 to 60 years underwent physical and supplementary tests and answered questionnaires regarding sexual behaviour. Sixty healthy women, sexually active, with one or more years of amenorrhea, without hormone therapy and with a partner capable of intercourse

  12. Sida e a mulher

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cláudia Chaves

    2016-02-01

    Full Text Available Os padrões epidemiológicos da pandemia do VIH/SIDA estão a mudar, fazendo prever que, nos próximos anos, o ratio homem/mulher seja de 1:1. Isto é tanto mais verdade em localizações geográficas onde a transmissão do vírus por via heterossexual é a predominante, com particular relevância para os países em vias de desenvolvimento. De entre estes, África merece destaque, já que aí as cifras assustadoras relativas a esta doença traduzem, de facto, a precariedade da condição de mulheres e crianças.  As mulheres são, no presente, o grupo mais vulnerável à SIDA, não só pelas suas condições anatomofisiológicas, mas também pela sua situação social, económica e cultural. O seu papel na família, como cuidadora, parceira sexual e, eventualmente, mãe coloca-as face aos desafios de uma doença que, apesar de crónica, tem, ainda hoje, um desfecho fatal.  Simultaneamente vítima e portadora/mensageira da doença, a mulher é confrontada com os seus comportamentos passados ("vítima culpada" ou acaba por se ver presa numa teia de contaminações sucessivas. Com frequência, começa por ser contaminada pelo seu parceiro sexual (muitas vezes, como verdadeira "vítima inocente", já que desconhece condutas e passado do homem com quem vive, tornando-se, depois, ela própria, transmissora da doença aos filhos que, provavelmente, tanto quis proteger. Em 80% dos casos de SIDA pediátrica a génese pode ser encontrada na transmissão vertical.

  13. Comportamento de parâmetros fisiológicos de homens e mulheres em condições de estresse laboral submetidos à técnica Watsu

    OpenAIRE

    Tavares, Larissa Bastos

    2004-01-01

    As variações de parâmetros fisiológicos em situação de estresse laboral podem funcionar como indicadores no surgimento de desordens. Essas condições têm levado pesquisadores a investigar alternativas que possam favorecer a qualidade de vida em pessoas sob estresse laboral. O presente estudo teve como objetivo Investigar o comportamento de parâmetros fisiológicos (pressão arterial, freqüência cardíaca e freqüência respiratória) de homens e mulheres em condição de estresse laboral submetidos à ...

  14. A influência do método pilates na musculatura do assoalho pélvico em mulheres no climatério: estudo de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Josiane Teresinha Bertoldi

    2015-10-01

    Full Text Available Objetivo: avaliar a influência dos exercícios do método Pilates na força de contração da musculatura do assoalho pélvico (MAP e na qualidade de vida (QV de mulheres no climatério. Método: amostra composta por duas mulheres (1 e (2, com 50 e 48 anos respectivamente, sem disfunção da MAP. A pré e pós-avaliação foi composta pelos protocolos: avaliação visual funcional (AFA, teste dos cones vaginais (TCV, teste de força com perineômetro modelo perina, quark® para fibras rápidas (TPFR e para fibras lentas (TPFL, e avaliação da QV com o Women´s Health Questionnaire (WHQ. O tratamento consistiu em 10 sessões de 50 minutos, 03 vezes por semana, compostas por exercícios selecionados do método Pilates. Resultados: AFA e TCV o grau de força foi máximo no pré e pós-teste, entretanto notou-se melhora da contração isolada da MAP; no TPFR houve incremento de força de 45,83% (1 e 362,50% (2, no TPFL o ganho foi de 82,43% (1 e 209,38% (2; no WHQ houve variação positiva nas dimensões: sintomas somáticos, vasomotores, menstruais, atratividade e depressão. Considerações finais: o método Pilates promove aumento da força de contração da MAP, com discreta influência na autopercepção da QV de mulheres no período do climatério, sem patologias associadas.

  15. Uso popular de plantas medicinais por mulheres da comunidade quilombola de Furadinho em Vitória da Conquista, Bahia, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    L. R. Oliveira

    2015-10-01

    Full Text Available Objetivou-se com este trabalho realizar um levantamento do uso popular de plantas medicinais por mulheres da Comunidade Quilombola de Furadinho em Vitória da Conquista-Bahia. O trabalho foi realizado na comunidade Quilombola de Furadinho, visando identificar as principais plantas utilizadas com fins medicinais, as formas de obtenção, sua indicação medicinal, a parte da planta utilizada, as formas de preparo, bem como as formas de obtenção e transmissão deste conhecimento. Para a realização dessa pesquisa foram entrevistadas 14mulheres com idades variadas, moradoras dessa comunidade, através de questionários semi estruturados, e análise descritiva. Constatou-se um vasto conhecimento relacionado ao uso de plantas medicinais entre as entrevistadas, o qual foi adquirido de forma oral através de pais e avós. As plantas medicinais utilizadas são em sua maioria cultivadas em quintais, sendo as folhas a parte mais utilizada nas preparações medicamentosas, e a principal forma de preparo são os chás. Foram identificadas 30 plantas com fins medicinais e terapêuticos, sendo a Erva cidreira, o Capim santo, o Hortelã grosso, a Arruda e a Erva doce as mais utilizadas.Popularized use of medicinal plants by women of Quilombo of Furadinho community in Vitoria da Conquista, Bahia, Brazil Abstract: This work aimed to carry out a survey of the popular use of medicinal plants by women of Furadinho Quilombo Community in Vitória da Conquista, Bahia. The work was conducted in the Furadinho Quilombo Community, aiming at identifying the main plants used for medical purposes, the ways of obtaining, its indication medicinal, the part of the plant used, the forms of preparation, as well as ways of obtaining and transmission of this knowledge. For the realization of this research were interviewed 14 women with ages varied, dwell in this community, through semi-structured questionnaires, and descriptive analysis. It was found a vast knowledge related to

  16. Fatores associados à adesão e à persistência na hormonioterapia em mulheres com câncer de mama

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juliana Barroso Rodrigues Guedes

    Full Text Available RESUMO: Introdução: A hormonioterapia no câncer de mama é fundamental para a transição do tratamento ativo aos cuidados de sobrevivência, pois melhora significativamente os resultados de sobrevida em longo prazo, além de propiciar melhor qualidade de vida e reduzir os custos de hospitalização. Porém, para atingir resultados desejáveis, são importantes a adesão e a persistência no tratamento recomendado. Metodologia: Estudo de coorte retrospectivo com 182 mulheres em tratamento hormonal identificadas em unidade oncológica de alta complexidade da Região Sudeste do Brasil e acompanhadas até 2014. Foram realizadas análise bivariada, para investigar os fatores associados à adesão, e regressão multivariada de Cox, para identificar variáveis associadas à descontinuidade do tratamento ao longo do tempo. Resultados: A adesão geral foi de 85,2% e a persistência, de 45,4% após 5 anos. Não foi encontrada associação entre as variáveis independentes estudadas e a adesão. Mulheres com estadiamento avançado (hazard ratio - HR = 2,24; intervalo de confiança de 95% - IC95% 1,45 - 3,45, que não realizaram cirurgia (HR = 3,46; IC95% 2,00 - 5,97 e com 3 ou mais internações hospitalares (HR = 6,06; IC95% 2,53 - 14,54 exibiram maior risco de descontinuidade. Discussão: As variáveis associadas à persistência refletem a relação entre a maior gravidade da doença e a interrupção do tratamento hormonal adjuvante. Conclusão: Apesar da alta adesão, observa-se aumento progressivo do número de pacientes que não persistem no tratamento, devido a características relacionadas à gravidade da doença, contribuindo para uma resposta terapêutica inadequada.

  17. Mulher, Medicina e tecnologia nos discursos de residentes em Obstetrícia/Ginecologia Women, Medicine, and technology in the discourse of medical residents in Obstetrics/Gynecology

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Cristina Bohrer Gilbert

    2006-05-01

    Full Text Available Este estudo objetivou explicitar os significados culturais sobre a mulher e seu processo de adoecimento que estão presentes nos discursos médicos de residentes em Obstetrícia/Ginecologia do Instituto Fernandes Figueira, Fundação Oswaldo Cruz. A pesquisa foi realizada em duas etapas: observação participante e construção de fontes orais. Tendo como referência o modelo indiciário, o procedimento técnico-metodológico utilizado incluiu uma codificação analítica qualitativa das entrevistas e posterior análise semiótica. Os resultados apontam para: (a a percepção da mulher como essencialmente mãe, cujo processo de adoecimento é focado prioritariamente em sua função reprodutiva; (b o crescente aumento do uso de tecnologia, sobretudo nos exames por imagem, provocando um distanciamento do eixo semiológico da Medicina; e (c a medicalização, inserida no contexto biotecnológico, como envolvendo práticas materiais-semióticas.This study focused on revealing the cultural meanings assigned to womanhood and the health-disease process in women according to the discourse of medical residents in Obstetrics/Gynecology at the Fernandes Figueira Institute, a public reference hospital specializing in maternal-child care in Rio de Janeiro. The research had two components: participatory observation in Ob-Gyn meetings and recording of oral sources. The sign-based method was used to analyze the data. The methodology included qualitative analytical coding of interviews and subsequent semiotic analysis. According to the results: (a women are seen essentially as mothers, and their illness focuses primarily on their childbearing function; (b technological evolution, mainly with the increased use of imaging, has reduced the importance of semiology; and (c within the biotechnological context medicalization is part of the material and semiotic practices.

  18. Mulher, família e reprodução: um estudo de caso sobre o planejamento familiar em periferia do Recife, Pernambuco, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernandes Magda Fernanda Medeiros

    2003-01-01

    Full Text Available Este artigo apresenta resultados de um estudo realizado com mulheres de camadas populares em uma comunidade de baixa renda em Recife, Pernambuco, Brasil, procurando entender como são planejadas suas famílias. Tem como eixo orientador os aspectos da reprodução, especificamente as práticas de concepção e contracepção. Nesta análise, argumenta-se que as organizações que prestam serviços de planejamento familiar refletem a política chamada de "intervenção branca" no comportamento reprodutivo da população de camadas populares. Considera-se "intervenção branca" o transporte das decisões sobre ter ou não ter filhos, do âmbito doméstico para o consultório médico e a transferência gradativa do controle do Estado para o campo da saúde.

  19. Afetos e cooperação familiar como coadjuvantes do tratamento de câncer de mama em mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bianca Beraldi Xavier

    2012-06-01

    Full Text Available Este artigo, produzido na forma de um estudo teórico, tem o objetivo de evidenciar como os afetos relacionados à vida familiar, podem ser mobilizados para o tratamento de câncer de mama e interferir nas expectativas de cura. O tema se situa no contexto de um tratamento que acarreta mutilações, que produz repercussões psicológicas, sexuais, sociais e econômicas na vida das pacientes. As reflexões aqui desenvolvidas utilizaram pesquisa em livros, documentos do Instituto Nacional de Câncer e do Ministério da Saúde sobre o assunto, dissertações, teses e artigos indexados, acessíveis para consulta na base de dados Scielo. Os resultados dos estudos indicam que, devido à redução na capacidade física e ao adoecimento, também podem ocorrer alterações na vida econômica da família. O tratamento em equipe interdisciplinar contribui para motivar as mulheres a reverterem suas expectativas, além de estimular os próprios familiares a cooperarem no tratamento como um todo. Como conclusão observou-se que o Serviço Social precisa trabalhar na equipe interdisciplinar com o suporte da família e das questões assistenciais e previdenciárias

  20. Resultado perinatal em mulheres portadoras de hipertensão arterial crônica: revisão integrativa da literatura

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angelita José Henrique

    2012-12-01

    Full Text Available Objetivou-se identificar as principais complicações relativas à Hipertensão Arterial Crônica observadas em mulheres gestantes e conhecer a evolução nos padrões de riscos dos resultados perinatais em duas décadas. Realizou-se uma revisão integrativa da literatura com abrangência temporal entre os anos de 1990 e 2010, nas bases de dados LILACS, SciELO e MEDLINE. Entre os resultados, observou-se que gestantes hipertensas crônicas apresentaram pré-eclâmpsia sobreposta (20% a 78%, restrição do crescimento fetal (8,5% a 30,7%, prematuridade (32,4% a 86,4%, cesárea (69,2%, descolamento prematuro da placenta (3,75% a 8,4%, óbito fetal (9,5% a 27,2%, complicações cardiovasculares, renais e pulmonares maternas. Conclui-se que a associação entre hipertensão crônica e gestação mostra forte risco para complicações maternas e perinatais, principalmente quando associados à severidade e etiologia da hipertensão, não mostrando evolução no decorrer das duas décadas pesquisadas sobre o resultado perinatal.

  1. Freqüência de diabetes mellitus e hiperglicemia em mulheres chagásicas e não-chagásicas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Santos Vitorino Modesto dos

    1999-01-01

    Full Text Available Estudo retrospectivo de 647 mulheres com idade340 anos, atendidas no Hospital-Escola da FMTM, Uberaba-MG. As três sorologias para a doença de Chagas foram negativas nas controles (n = 285 e positivas nas chagásicas (n = 362, que foram classificadas nas formas indeterminada (n = 125, megas (n = 58 e cardíaca (n = 179. Diabetes mellitus foi definido por duas glicemias em jejum3140mg/dl e hiperglicemia por glicemia em jejum > 110mg/dl. Os grupos foram comparados pelos testes do c2, análise de variância, "t" de Student, Kruskal-Wallis e Mann-Whitney, considerando-se significativo p < 0,05. chagásicas e controles estavam pareadas quanto à idade, o índice de massa corporal e a cor. Diabetes mellitus foi mais freqüente na forma cardíaca (15,1%, comparada com as controles (7,4%, megas (7,4% e assintomáticas (5,6%, o mesmo ocorrendo com a hiperglicemia (37,4%, 26,7%, 25,9% e 27,2%, respectivamente, achados que estão de acordo com possível desnervação parassimpática causada pelo Trypanosoma cruzi e conseqüente predomínio da atividade simpática.

  2. Concepções e Modos de Viver em Família: A perspectiva de Mulheres Lésbicas que Têm Filhos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Aline Nogueira de Lira

    Full Text Available RESUMO Investigaram-se as concepções e modos de viver em família de quatro mulheres lésbicas que têm filhos. Utilizou-se uma entrevista aberta para coleta de dados e a análise baseou-se no método fenomenológico crítico. Os resultados mostraram que: (a as estratégias para acesso à parentalidade (adoção, coparentalidade e relações heterossexuais anteriores são diversas e ora reproduzem o binarismo heterossexual, ora o desnaturalizam; (b a família foi caracterizada como um espaço afetivo e de proteção; e (c a legalização do casamento foi percebida como uma forma de garantir direitos sociais e jurídicos. Ressalta-se a pluralidade e complexidade dessas famílias, ao mesmo tempo em que se mostra a inviabilidade de se traçar uma concepção única sobre as famílias homoparentais.

  3. Desigualdade no acesso a medicamentos para doenças crônicas em mulheres brasileiras

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flávia Katrein

    2015-07-01

    Full Text Available O objetivo deste trabalho foi analisar a prevalência de acesso a medicamentos para tratamento de doenças crônicas e a existência de desigualdades socioeconômicas no acesso. Os dados são da Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde e da Mulher e da Criança de 2006, com uma amostra de 15.575 mulheres (15 a 49 anos. Dessas, 7.717 tiveram diagnóstico de doença crônica com necessidade de obtenção de medicamento e foram consideradas elegíveis para o estudo. O desfecho foi construído com base no diagnóstico de doença crônica e na necessidade de obtenção de medicamento para o tratamento. A análise ajustada foi conduzida usando-se a regressão de Poisson. Os grupos que apresentaram maior prevalência de acesso foram os domiciliados na zona rural, com uma ou duas doenças crônicas e com nível socioeconômico mais elevado. A prevalência de acesso encontrada foi alta, no entanto, as análises demonstram que existe desigualdade socioeconômica no acesso a medicamentos a favor dos mais ricos, identificando como grupo mais vulnerável aquele dos indivíduos mais pobres e com maior número de doenças crônicas.

  4. Mammography and Pap test screening among low-income foreign-born Hispanic women in the USA Mamografia e teste Papanicolau em mulheres latinas de baixa renda nos Estados Unidos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria E. Fernandez

    1998-01-01

    Full Text Available Little is known about the factors influencing screening among low-income Hispanic women particularly among recent immigrants. A sample of 148 low-income, low-literate, foreign-born Hispanic women residing in the Washington DC metropolitan area participated in the study. The mean age of the sample was 46.2 (SD = 11.5, 84% reported annual household incomesEste estudo determinou os fatores que influenciam a conduta de mulheres latinas de baixa renda nos EUA, em face do monitoramento pela mamografia (MM e por meio do teste de Papanicolau (TP, em uma amostra de 148 mulheres latinas, residentes na região metropolitana de Washington DC. A idade média na amostra foi de 46,2 anos (desvio padrão 11,5, e 84% relatavam renda familiar anual menor que quinze mil dólares. Todas as mulheres falavam espanhol e apresentavam níveis reduzidos de aculturação; 96% destas informavam ter realizado TP, mas 24% não relatavam adesão às normas recomendadas de rastreamento. Entre aquelas com quarenta anos ou mais, 62% haviam realizado MM, mas somente 33% de acordo com as normas de rotina. A freqüência de conceitos equivocados sobre o câncer neste grupo de mulheres foi maior que a observada para mulheres latinas em outros estudos. Modelos logísticos multivariados para variáveis correlacionadas à conduta no rastreamento pelo TP e MM indicam que fatores como o medo do teste, vergonha e desconhecimento tiveram influência. Concluiu-se que as mulheres nesse estudo apresentaram menor freqüência de rastreamento por MM que mulheres não latinas, além de apresentarem também níveis mais reduzidos de adesão às normas de rastreamento por TP e MM.

  5. Mulheres que fazem sexo com mulheres: algumas estimativas para o Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Barbosa Regina Maria

    2006-01-01

    Full Text Available O objetivo deste trabalho é descrever a proporção de mulheres que fazem sexo com mulheres, com base em três recortes temporais a partir de dados produzidos por um inquérito populacional de abrangência nacional realizado em 1998. A proporção de mulheres que relatam relações sexuais com mulheres na vida diminui de 3% para 1,7% nos cinco anos anteriores à pesquisa, mantendo-se praticamente no mesmo patamar, 1,7%, no último ano. Ao comparar esses dados com os disponíveis para os homens, os resultados sugerem que homens e mulheres transitam entre experiências homo e heterossexuais de maneiras distintas ao longo da vida.

  6. Mulheres que fazem sexo com mulheres: algumas estimativas para o Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Regina Maria Barbosa

    Full Text Available O objetivo deste trabalho é descrever a proporção de mulheres que fazem sexo com mulheres, com base em três recortes temporais a partir de dados produzidos por um inquérito populacional de abrangência nacional realizado em 1998. A proporção de mulheres que relatam relações sexuais com mulheres na vida diminui de 3% para 1,7% nos cinco anos anteriores à pesquisa, mantendo-se praticamente no mesmo patamar, 1,7%, no último ano. Ao comparar esses dados com os disponíveis para os homens, os resultados sugerem que homens e mulheres transitam entre experiências homo e heterossexuais de maneiras distintas ao longo da vida.

  7. UMA ANÁLISE PRAGMÁTICA DA DESIGUALDADE SÓCIO-ESPACIAL ENTRE AS MULHERES VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA DE GÊNERO EM PORTO VELHO – RONDÔNIA

    OpenAIRE

    Calderon Ribeiro, Srta Maria Ivanilse; Universidade Federal de Rondônia - UNIR; Silva, Maria das Graças Silva Nascimento; Universidade Federal do Estado de Rondôia

    2014-01-01

    Este artigo propõe uma reflexão sobre as dificuldades enfrentadas pelas mulheres vítimas de violência doméstica  na cidade Porto Velho, capital do Estado de Rondônia, em relação à busca de proteção e amparo pelas políticas públicas de enfrentamento a violência doméstica. Esta pesquisa iniciou-se a partir da prática e dos estudos de gênero no Grupo de Estudos e Pesquisa em Geografia, Mulher e Relações Sociais de Gênero – GEPGENERO da Universidade Federal de Rondônia - UNIR. No grupo participam...

  8. Aspectos psicofisiológicos, percepção e memória emocional em mulheres vítimas de violência doméstica

    OpenAIRE

    Mozzambani, Adriana Cristine Fonseca [UNIFESP

    2010-01-01

    Introdução: A violência contra a mulher no âmbito familiar tornou-se um grave problema de saúde pública face ao crescente número de tais atos em nossa sociedade. Desta forma, interessou-nos compreender tal fenômeno por meio do presente estudo, pois a violência contra a mulher resulta em prejuízos físicos, cognitivos e emocionais ao longo dos anos. Objetivos: Avaliar a percepção, as reações psicológicas e fisiológicas e a representação cerebral (memória) de eventos emocionalmente negativos, po...

  9. Geração de trabalho e renda como estratégia de Promoção da Saúde: o caso das mulheres mastectomizadas em Nova Iguaçu, RJ, Brasil

    OpenAIRE

    Santana,Clarice Silva; Galvão,Gíssia Gomes; Costa,Paulini Malfei de Carvalho; Tavares,Maria de Fátima Lobato

    2016-01-01

    Resumo O tema abordado neste artigo é a geração de trabalho e renda de mulheres mastectomizadas. Surgiu a partir da necessidade da reorientação das práticas de saúde desenvolvidas em um ambulatório de fisioterapia em mastologia oncológica de um município da baixada fluminense do Estado do Rio de Janeiro, baseada na Promoção da Saúde. Diante do dilema de que a maioria das mulheres possuía condições físicas para exercerem uma atividade laborativa, porém não eram absorvidas pelo mercado de traba...

  10. Preditores dietéticos das concentrações séricas ou plasmáticas de homocisteína, ácido fólico, vitaminas B12 e B6 em mulheres

    OpenAIRE

    Lana Carneiro Almeida

    2007-01-01

    Objetivo Examinar a correlação entre fatores dietéticos, obtidos por questionário de freqüência alimentar (QFA) validado, e concentrações séricas ou plasmáticas de homocisteína (hcy), ácido fólico, vitaminas B12 e B6 em mulheres de São Paulo. População e métodos Foram analisados os dados dietéticos de 1.434 mulheres de 21 a 65 anos de um estudo caso-controle sobre consumo alimentar e lesões neoplásicas do colo uterino realizado em três hospitais públicos da cidade de São Paulo, excluindo-se o...

  11. Musical rhythms and their influence on P300 velocity in young females Ritmos musicais diferentes: influência da velocidade no P300 em jovens mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cintia Ishii de Sá

    2011-04-01

    Full Text Available Exposure to music may be useful in the P300 retest and avoid habituation. AIM: To verify the influence of the exposure to different kinds of music in P300 in young females. STUDY DESIGN: Clinical prospective. MATERIAL AND METHOD: Forty-five women aged from 20 to 36 years were evaluated. P300 was studied before and after musical stimulation with different rhythms. Brazilian songs, international songs, and classical music melodies were selected. Each song had its velocity altered and was named as fast and slow. Subjects were divided into 2 groups exposed to music: one group was exposed to the fast version and the other to the slow version. The control group not exposed to music and was evaluated within the same time period of the others. RESULT: There were statistically significant differences when comparing P300 amplitude in the first and third stimulation with the comparison group. CONCLUSION: In the same subject, several sequential registrations of P300 caused habituation, which was not seen during exposure to music before P300 recording. Exposure to music at preset different velocities did not affect the P300 in young females.Exposição musical pode auxiliar na reavaliação do P300 e evitar habituação. OBJETIVO: Verificar influência à exposição a diferentes tipos de música e velocidades no P300 em mulheres. FORMA DO ESTUDO: Clínico prospectivo. MATERIAIS E MÉTODOS: Participaram 45 mulheres, entre 20 e 36 anos. Estudamos o P300 antes e após estimulação musical. Selecionamos uma melodia brasileira, melodia não brasileira e melodia clássica. A mesma música teve sua velocidade alterada para rápida e lenta. A amostra foi constituída por dois grupos com exposição à música: um grupo foi exposto aos três tipos de música com velocidade lenta e o outro grupo exposto às mesmas músicas com velocidade rápida. E, um grupo comparação cujas medidas foram feitas sem exposição musical respeitando-se apenas os intervalos de tempo

  12. Episiotomia: em foco a visão das mulheres Episotomía: focalizando la visión de las mujeres Episiotomy: focusing women's view

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jaqueline Fátima Previatti

    2007-04-01

    Full Text Available Existem evidências científicas suficientes para a recomendação da abolição da episiotomia utilizada de forma liberal. Com objetivo de identificar a visão de um grupo de puérperas, em relação à episiotomia, realizou-se um estudo de abordagem qualitativa, com participação de 20 mulheres, no período pós-parto. Utilizou-se para coleta de dados um instrumento semi-estruturado, aplicado nos meses de abril a junho de 2004. Os resultados foram analisados com base na análise temática. Verificou-se o desconhecimento das mulheres em relação à episiotomia e sobre seu próprio corpo; ainda que, não receberam informações em nenhum momento de que esta é uma intervenção seletiva, indicando a necessidade de ampliação do conhecimento e do resgate da autonomia da mulher no processo de parto e nascimento.Existen evidencias científicas suficientes para la recomendación de la abolición del episiotomía utilizada de modo liberal. Con objetivo de identificar la visión de un grupo de puérperas en relación al episiotomía se realizó un estudio de abordaje cualitativa , con participación de 20 mujeres, en el período después - parto . Se utilizó para recogida de datos un instrumento mitad estructurado aplicado en los meses de abril hasta junio de 2004. Los resultados habían sido analizados con base del análisis temático. Se verificó el desconocimiento de las mujeres en relación al episiotomía y en su propio cuerpo: aún que , no habían recibido informaciones , en ningún momento de que esta es una intervención selectiva , indicando la necesidad de ampliación del conocimiento y del rescate de la autonomía de la mujer en el proceso de parto y nacimiento.Enough scientific evidences exist for the recommendation of the abolition of the used episiotomia in a liberal way. With objective of identifying the vision of a group of post-partum women in relation to the episiotomy it was done a study of qualitative approach, with the

  13. Antibiotic susceptibility patterns and prevalence of group B Streptococcus isolated from pregnant women in Misiones, Argentina Sensibilidade a antibióticos e prevalência de Streptococcus do grupo B em mulheres grávidas em Missiones, Argentina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    M. Quiroga

    2008-06-01

    Full Text Available This study was performed to determine the susceptibility patterns and the colonization rate of Group B Streptococcus (GBS in a population of pregnant women. From January 2004 to December 2006, vaginal-rectal swabs were obtained from 1105 women attending Dr. Ramón Madariaga Hospital, in Posadas, Misiones, Argentina. The carriage rate of GBS among pregnant women was 7.6%. A total of 62 GBS strains were randomly selected for in vitro susceptibility testing to penicillin G, ampicillin, tetracycline, levofloxacin, gatifloxacin, ciprofloxacin, quinupristin-dalfopristin, linezolid, vancomycin, rifampicin, trimethoprim-sulfametoxazol, nitrofurantoin, gentamicin, clindamycin and erythromycin, and determination of resistance phenotypes. No resistance to penicillin, ampicillin, quinupristin-dalfopristin, linezolid, and vancomycin was found. Of the isolates examined 96.8%, 98.3%, 46.8%, and 29.0% were susceptible to rifampicin, nitrofurantoin, trimethoprim-sulfametoxazol and tetracycline, respectively. Rank order of susceptibility for the quinolones was: gatifloxacin (98.4% > levofloxacin (93.5% > ciprofloxacin (64.5%. The rate of resistance to erythromycin (9.7% was higher than that of other reports from Argentina. High-level resistance to gentamicin was not detected in any of the isolates. Based on our finding of 50% of GBS isolates with MIC to gentamicin equal o lower than 8 µg/ml, a concentration used in one of the selective media recommended for GBS isolation, we suggested, at least in our population, the use of nalidixic acid and colistin in selective media with the aim to improve the sensitivity of screening cultures for GBS carriage in women.Esse estudo objetivou determinar os padrões de sensibilidade a antibióticos e as taxas de colonização de Streptococcus do grupo B (GBS em uma população de mulheres grávidas. Entre janeiro de 2004 e dezembro de 2006, foram obtidos swabs vaginais-retais de 1105 mulheres no Hospital Dr. Ramon Madariaga, em

  14. Aleitamento materno: como é vivenciado por mulheres assistidas em uma unidade de saúde de referência na atenção materno-infantil em Teresina, Piauí

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ramos Carmen Viana

    2003-01-01

    Full Text Available OBJETIVOS: ampliar a compreensão acerca de como as mulheres que desmamaram os seus filhos antes do quarto mês de vida percebem a amamentação e a assistência recebida no curso do ciclo gravídico-puerperal. MÉTODOS: adotou-se a Teoria das Representações Sociais como referencial teórico-metodológico. Ao todo foram entrevistadas 24 mulheres com base num questionário semi-estruturado. A análise dos dados se deu a partir do método de análise de conteúdo. RESULTADOS: a análise do discurso das entrevistadas permitiu evidenciar um verdadeiro descompasso entre o discurso proferido pela instituição, em favor da amamentação exclusiva até o sexto mês de vida, e a vivência das mulheres com relação a este ato, que se traduziu na impossibilidade de cumprir tal orientação frente as suas condições concretas de vida. CONCLUSÕES: os resultados revelaram a necessidade de uma urgente reformulação nos referenciais que embasam as ações de saúde voltadas para essa área, com vistas a contemplar, além dos determinantes biológicos, os condicionantes socioculturais que permeiam a amamentação.

  15. Sexualidade de mulheres vivendo com HIV/AIDS em São Paulo Sexuality of women living with HIV/AIDS in São Paulo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vera Paiva

    2002-12-01

    Full Text Available O contexto sócio-cultural que aumenta a vulnerabilidade feminina ao HIV não desaparece quando as mulheres vivendo com HIV/AIDS (MVA se descobrem infectadas. Diagnosticadas, novos desafios vão aparecer na sua vida afetiva, poucos descritos na literatura. Foram entrevistadas 1.068 MVA com a utilização de um questionário composto de questões abertas e fechadas, visando descrever aspectos da sua vida sexual e reprodutiva e como elas percebem o aconselhamento nessa área, quando são atendidas em Centros de Referência, em duas cidades de São Paulo onde têm acesso gratuito aos medicamentos anti-retrovirais. Das mulheres que têm parceiro sexual estável, 63% usam camisinha em todas as relações sexuais, o triplo da média nacional; 43% dos parceiros são HIV negativos, 14% têm sorologia desconhecida; 73% têm filhos e 15% pensam em tê-los. O conhecimento sobre transmissão materno-infantil é menor do que o esperado, e as entrevistadas referem pouco espaço e acolhimento para discutir sexualidade, em especial suas intenções reprodutivas. O aconselhamento sobre sexualidade deve ser um processo contínuo no atendimento e requer o treinamento interdisciplinar dos profissionais atuando em serviços de saúde, com ênfase nos direitos sexuais e reprodutivos.The social and cultural setting which increases female vulnerability to HIV does not disappear when women living with HIV/AIDS discover that they are infected. Following diagnosis, new challenges arise in their emotional lives, an issue which has received little attention in the literature. This study interviewed 1068 women living with HIV/AIDS using a questionnaire consisting of both open and closed questions, aimed at describing aspects of their sexual and reproductive lives and how they perceive counseling at Reference Centers in two cities in the State of São Paulo, where they have access to free antiretroviral therapy. Of the women with stable sexual partners, 63% used condoms in

  16. Vulnerabilidade de mulheres em união heterossexual estável à infecção pelo HIV/Aids: estudo de representações sociais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Larissa Silva Abreu Rodrigues

    2012-04-01

    Full Text Available O artigo discute as representações sociais de mulheres em união heterossexual estável no que diz respeito à vulnerabilidade à infecção pelo HIV/AIDS. Os dados foram produzidos pela associação livre de palavras e constituem recorte de uma pesquisa fundamentada na Teoria das Representações Sociais desenvolvida com mulheres soronegativas para o HIV, da capital e interior da Bahia. A análise fatorial de correspondência revelou significância para as variáveis: procedência, escolaridade e tempo de união estável. A aceitação à traição emergiu como fator de vulnerabilidade para respondentes com 1-5 anos de união estável do interior. Mulheres da capital com 6-10 anos de união estável representam a monogamia como forma de prevenção. Mulheres com maior tempo de união e nível escolar básico representam-se como invulneráveis, contrárias as que têm 1-5 anos de união e escolaridade mediana. Os resultados indicam a necessidade de mais ações com o objetivo de desnaturalizar as coerções sócio-culturais que geram representações e aproximam mulheres em união estável da AIDS.

  17. Efeito do tempo de espera para radioterapia na sobrevida geral em cinco anos de mulheres com câncer do colo do útero, 1995-2010

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Isabel do Nascimento

    2015-11-01

    Full Text Available Resumo A sobrevida geral em cinco anos e os fatores associados ao óbito foram avaliados em uma coorte de 342 mulheres com câncer do colo uterino indicadas para radioterapia na Baixada Fluminense, Rio de Janeiro, Brasil. A sobrevida geral foi de 25,3%, alcançando 60,8% para os casos até IIA. O ajustamento com uso do modelo de riscos proporcionais de Cox estendido mostrou risco de óbito aumentado para tumores IIB-IIIB (HR = 1,89; IC95%: 1,214; 2,957 e IVA-IVB (HR = 5,78; IC95%: 2,973; 11,265. A captação por citologia (HR = 0,58; IC95%: 0,362; 0,961 e o encaminhamento direto para o serviço de radioterapia na Baixada Fluminese (HR = 0,60; IC95%: 0,418; 0,875 foram os principais fatores protetores encontrados. O tempo de espera pela radioterapia (> 60 dias versus ≤ 60 dias foi não estatisticamente significativo, porém o retardo de quatro dias piorou os resultados (HR = 1,70; IC95%: 1,153; 2,513. O limite de 60 dias para iniciar a radioterapia deve ser respeitado com rigor, pois, a partir de 64 dias, o retardo mostrou associação significativa entre todos os pontos de corte de tempo de espera analisados e o risco de morte em cinco anos.

  18. Permanências e rupturas: sentidos de gênero em mulheres chefes de família Permanencies and ruptures: gender meanings in female family heads

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raquel Jaqueline Freiberger Testoni

    2006-04-01

    Full Text Available Este artigo resultou de um estudo realizado com três mulheres chefes de família, moradoras de um bairro popular em uma cidade catarinense. Ao investigar de que forma constroem-se os sentidos de gênero na trajetória de vida destas mulheres, procurou-se refletir como estes sentidos posicionam os sujeitos na trama das relações sociais e de gênero. Considerando a construção histórica, social e cultural do gênero, pode-se questionar a naturalização da ligação entre sexo e gênero - tão freqüente na psicologia - e a conseqüente regulação na constituição das subjetividades femininas e masculinas dela proveniente. Os resultados apontam a existência de permanências, como a forte presença da moral sexual e do grande valor atribuído por elas à maternidade. Revelam, no entanto, alternativas de exercer pequenas rupturas neste padrão ao criarem, a partir da apropriação de outros saberes e outras significações pelas próprias experiências, um novo patamar de expectativas e possibilidades em suas vidas.This article is the result of a study accomplished with three female heads of family living in a popular neighborhood in a town of the Brazilian state of Santa Catarina. When investigating how gender meanings are constructed in the life trajectory of those women, we sought to reflect how those meanings locate the subjects in the plot of social and gender relations. Considering the historical, social and cultural construction of gender, the naturalization of the linking between sex and gender - so frequent in psychology - and the resulting regulation in the constitution of female and male subjectivities deriving from it can be questioned. The results point to the existence of permanencies such as the strong presence of sexual moral and the high value attributed by them to motherhood. They reveal, however, alternatives for carrying out small ruptures in that pattern when creating, from the appropriation of other knowledges and other

  19. Características sociodemográficas e fatores importantes para a manutenção da saúde em mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcia Cristina Sales

    2014-12-01

    Full Text Available Objetivo: Investigar fatores importantes para a manutenção da saúde e as características socioeconômicas e demográficas de mulheres usuárias de Unidades Básicas de Saúde. Métodos: Estudo observacional, transversal e analítico, realizado em 2011, envolvendo 204 mulheres assistidas em 16 unidades do município de Queimadas, Paraíba. Obtiveram-se informações referentes às características demográficas (local de moradia, cor da pele, idade e situação conjugal, socioeconômicas (nível de escolaridade e recebimento do Bolsa Família, e hábitos de vida (alimentação, tabagismo, consulta médica, sedentarismo, ingestão de bebidas alcoólicas, controle do peso e do estresse por meio de questionário, ao qual aplicou-se estatística descritiva e razão de prevalência. Resultados: As participantes apresentaram idade média de 28,22 anos (DP=6,49. A maioria residia na zona rural (n=126; 61,76%, declarou saber ler ou escrever (n=184; 90,2% e receber o benefício Bolsa Família (n=153; 75,0%. Os fatores mais importantes para a manutenção da saúde foram a alimentação saudável (n=126; 61,8%, o não tabagismo (n=21; 10,3% e a consulta médica regular (n=19; 9,3%. As variáveis socioeconômicas e demográficas não apresentaram associações estatísticas significativas com os fatores importantes para manutenção da saúde. Conclusão: A população estudada reconhece a alimentação saudável, o não tabagismo e as consultas médicas regulares como os fatores mais importantes para a manutenção da saúde.

  20. Experiência, memória e sofrimento em narrativas autobiográficas de mulheres Experience, memory and suffering of women in autobiography narratives

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Thaís Oliveira Brandão

    2009-04-01

    Full Text Available Esta pesquisa analisa as narrativas autobiográficas de três mulheres de uma comunidade pobre próxima a Fortaleza que se formou a partir de mutirão. O objetivo é compreender o modo como produzem sentido sobre si mediante a construção de enredos. As autobiografias são estudadas em seus elementos referenciais ("o que" elas contam, textuais ("como" elas contam e performativos (o que as narradoras "fazem" ao contar para outra pessoa sua história. No aspecto referencial, as histórias comunicam a trajetória de sofrimento precoce e contínuo associada às condições de classe social (pobreza e trabalho precarizado, de gênero (vulnerabilidade da mulher, especialmente na relação conjugal e questões geracionais (a difícil educação dos filhos. Em termos textuais, as histórias tendem a explorar os momentos regressivos (Gergen & Gergen, 1986. No aspecto performativo, as narradoras fazem uso terapêutico da entrevista, solicitando apoio e reivindicando retoricamente uma imagem positiva de si a partir da polaridade "frágil-forte".This paper discusses the autobiographical narratives of three women of a poor community in the outskirts of Fortaleza (Ceará, Brazil. The main purpose is to understand the way the informants create meaning about themselves by connecting the episodes of their lives into a plot. The stories are analyzed in their referential ("what" they tell, textual ("how" they tell and performative (what they "do" when they tell stories to a listener elements. As to the referential dimension, they convey a trajectory of continuous and precocious suffering associated to social class (poverty and unstable jobs, gender (female vulnerability especially in marital relationship and generational issues (the hardship of educating children in their milieu. Textually the stories particularly explore regressive form (Gergen & Gergen, 1986. In terms of performance the informants make a therapeutic use of the interview, asking for help and

  1. Consumo alimentar de mulheres sobreviventes de câncer de mama: análise em dois períodos de tempo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Helena Alves de Carvalho Sampaio

    2012-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Comparar o consumo alimentar de dois grupos de mulheres portadoras de câncer de mama atendidas em dois períodos distintos: 1999-2004 e 2005-2009. MÉTODOS: Estudo documental, com abordagem descritiva e comparativa. Foram coletados dados de identificação e de ingestão alimentar nas fichas de 154 pacientes portadoras de câncer de mama atendidas em serviços de referência de Fortaleza (CE: 66 no período de 1999-2004 e 88 no de 2005-2009. Foram considerados como integrantes do hábito os alimentos consumidos pelo menos quinzenalmente por, no mínimo, 50% das pessoas. Calculou-se a prevalência de consumo de alimentos, sendo os padrões dos dois períodos comparados pela aplicação dos testes Quiquadrado ou exato de Fisher, e adotouse p<0,05 como nível de significância. RESULTADOS: Os hábitos alimentares dos dois grupos foram semelhantes, exceto quanto ao maior consumo de leite e de cenoura e menor consumo de manga e caju, além de uma tendência ao aumento no consumo de óleo de soja, observada no grupo atendido mais recentemente. O aumento de leite e de cenoura pode configurar proteção contra a recidiva da doença, mas a redução do consumo das frutas citadas pode significar maior risco: aliás, foram baixas as prevalências de consumo de frutas e hortaliças pelos dois grupos de mulheres. CONCLUSÃO: Os achados apontam para uma lacuna na abordagem educativa das pacientes tanto no passado como na atualidade, o que comprova a necessidade de incentivar maior consumo e variedade de hortaliças e frutas e menor consumo de cereais refinados, gorduras, açúcar e refrigerantes.

  2. O mundo muçulmano em uma era global: a proteção dos direitos das mulheres The muslim world in a global age: protecting women's ights

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mahmood Monshipouri

    2004-06-01

    Full Text Available As mulheres muçulmanas enfrentam, simultaneamente, três desafios. Em primeiro lugar, elas representam uma identidade islâmica que, com freqüência, está em conflito com regimes políticos modernos e com as elites dos Estados. Em segundo lugar, elas devem lutar contra os fundamentalistas islâmicos, cujas idéias, instituições e objetivos são por elas rejeitados com veemência. Por fim, e tão importante quanto os outros desafios, elas enfrentam no dia-a-dia a cultura patriarcal dominante nos lugares onde vivem. As questões relacionadas aos direitos das mulheres são agravadas pelas dificuldades que as mulheres muçulmanas encontram em uma cultura patriarcal na qual a mulher é geralmente caracterizada por estereótipos. Se, por um lado, a "solidariedade sem fronteiras" possibilitou a promoção de direitos das mulheres dentro e através das culturas, por outro, ela também se depara com questões sociais mais amplas e mais complexas. Embora essa solidariedade global sofra resistência em muitas partes do mundo muçulmano, o empowerment das mulheres é visto como o antídoto mais eficaz contra o extremismo no mundo muçulmano. Este trabalho pretende contextualizar a análise de gênero nos âmbitos cultural, econômico e político, de modo a lidar com três questões: (1 por que as mulheres muçulmanas se tornaram agentes de mudança, reforma e democratização no mundo globalizado? (2 qual o impacto da globalização sobre as mulheres muçulmanas e sobre a ascensão do feminismo islâmico? (3 de que maneira as mulheres muçulmanas podem respeitar a integridade de sua cultura, ao mesmo tempo que se mantêm receptivas a valores, idéias e instituições universais?Muslim women encounter three fronts simultaneously. First, they represent an Islamic identity that more often than not is in conflict with modern political regimes and state elites. Secondly, they must fight against Islamic fundamentalists, whose ideas, institutions, and goals

  3. Assistance to women in situations of violence - the plot of the services to the intersectorial network 
 Assistência a mulheres em situação de violência – da trama de serviços à rede intersetorial Assistência a mulheres em situação de violência – da trama de serviços à rede intersetorial

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lilia Blima Schraiber

    2012-11-01

    Full Text Available

    This text presents a reflection about the care offered to women in situations of violence. The concept behind this proposal is that the comprehensive care and services networks working in an integrated and inclusive approach. The discussion analyzes the public policies to confront the violence against women, presents empirical data on the mapping of network services performed in three Brazilian cities and points out weaknesses and perspectives in the organization of network services from the adoption of the principle of human and social rights.

    Este texto traz uma reflexão acerca da atenção ofertada para mulheres em situação de violência. A concepção que norteia esta proposta é a da atenção integral e da atuação em rede pelos serviços, trabalhando em uma abordagem integrada e inclusiva. A discussão analisa as políticas públicas para o enfrentamento das violências contra a mulher, apresenta dados empíricos acerca do mapeamento da rede de serviços realizado em três capitais brasileiras e aponta fragilidades e perspectivas na organização dos serviços em rede a partir da adoção do princípio dos direitos humanos e sociais.

    Este texto traz uma reflexão acerca da atenção ofertada para mulheres em situação de violência. A concepção que norteia esta proposta é a da atenção integral e da atuação em rede pelos serviços, trabalhando em uma abordagem integrada e inclusiva. A discussão analisa as políticas públicas para o enfrentamento das violências contra a mulher, apresenta dados empíricos acerca do mapeamento da rede de serviços realizado em três capitais brasileiras e aponta fragilidades e perspectivas na organização dos serviços em rede a partir da adoção do princípio dos direitos humanos e sociais.

  4. Vivência da gravidez de mulheres em situação de prisão

    OpenAIRE

    Maria do Carmo Silva Fochi

    2014-01-01

    Resumo: Objetivou-se, neste estudo, descrever a assistência pré-natal ofertada à população carcerária feminina, realizada em uma unidade básica de saúde, e e conhecer a vivência destas gestantes em situação prisional, numa das maiores cidades do interior do estado de São Paulo. Primeiramente, foi elaborado o relato de experiência sobre a assistência pré-natal a gestantes em situação prisional em uma unidade básica de saúde, no qual se descreve o modelo assistencial da unidade, os recursos hum...

  5. Phenytoin as the first option in female epileptic patients? Fenitoína como primeira opção em mulheres com epilepsia?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    PAULO CÉSAR TREVISOL-BITTENCOURT

    1999-09-01

    Full Text Available OBJECTIVE: Phenytoin (PHT is one of the first-choice drugs in several epileptic syndromes, mostly in partial epilepsies, in which case it is effective as carbamazepine and phenobarbital. However, like any other anti-epileptic drug (AED, unpleasant side-effects are not rare. The aim of this study is the evaluation of dermatological troubles related to chronic PHT usage in female patients. METHOD: Between 1990-93, 731 new patients underwent investigation for epilepsy at the Multidisciplinary Clinic for Epilepsy in our State. In this sample 283 were AED users at the time of the first assessment. Sixty one female patients taking PHT were identified. They were taking PHT in a dosage ranging from 100 to 300 mg daily, in mono or polytherapy regimen, during 1-5 previous years. RESULTS: More than 50% of the sample showed coarse facial features made by the combination of several degrees of acne, hirsutism and gingival hyperplasia. CONCLUSION: Except in emergency situations, PHT should not be prescribed as the first option to the treatment of female epileptic patients, because not uncommonly the cosmetic side-effects are more socially handicapping than the epileptic syndrome by itself.OBJETIVO: Fenitoína (PHT é uma das principais drogas no tratamento de epilepsias diversas, principalmente as parciais, para a qual ela é tão eficaz quanto carbamazepina e fenobarbital. Entretanto, como qualquer outra droga anti-epiléptica (DAE da atualidade, efeitos desagradáveis não são raros. O alvo deste estudo é a avaliação dos efeitos dermatológicos relacionados com o uso prolongado de PHT em pacientes femininas. MÉTODO: Entre 1990-93, foram admitidos para avaliação 731 novos pacientes na Clínica Multidisciplinar de Epilepsia/SUS, Florianópolis/SC. Destes, 238 já estavam em uso de DAE, sendo que 61 eram mulheres usuárias de fenitoína, numa dosagem que variava de 100-300 mg/dia, em mono ou politerapia, por um período prévio de 1-5 anos. RESULTADOS

  6. Mulheres do petróleo

    OpenAIRE

    Perrelli, Marly Terezinha

    2005-01-01

    Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologia A participação das mulheres no mercado de trabalho de trabalho ocupa lugar de destaque no campo das ciências humanas e sociais nos últimos anos. A presente pesquisa refere-se à dissertação do Mestrado em Psicologia (UFSC/UNOESC) que teve como objetivo principal identificar os sentidos atribuídos por homens e mulheres ao desempenho em tarefas antes...

  7. Prevalência de violência física por parceiro íntimo em homens e mulheres de Florianópolis, Santa Catarina, Brasil: estudo de base populacional

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sheila Rubia Lindner

    2015-04-01

    Full Text Available Investigou-se a associação entre sexo e violência física entre parceiros íntimos. Encontrou-se prevalência de sofrer qualquer violência física (17%, violência física moderada (16,6% e violência física grave (7,3%. Não houve diferença significativa para violência física moderada em homens e mulheres, porém, quanto mais grave o ato maior a ocorrência deste nas mulheres. Por meio de regressão logística testou-se a associação da violência com o sexo, ajustando-se às variáveis exploratórias. Mulheres de maior idade, viúvas/separadas, pobres, menos escolarizadas e pretas registram maior probabilidade de sofrer violência. Nos homens, a prevalência de violência física grave apresentou alteração significativa apenas para estado civil. Uso abusivo de álcool por mulheres representou maior chance de sofrer violência física.

  8. Condição feminina de mulheres chefes de família em situação de vulnerabilidade social Feminine condition of women heads of family in situation of social vulnerability

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosa Maria Ferreiro Pinto

    2011-03-01

    Full Text Available O estudo efetuou uma aproximação com a história de mulheres residentes na região central de Santos para compreender sua condição de vida, estratégias de sobrevivência e representações sobre o papel feminino e a construção de sua identidade como mulher. Utilizou-se da história oral para captar os elementos mais significativos da trajetória vivida por nove mulheres por meio de entrevistas realizadas no domicílio. A história delas mostrou processos de rupturas e continuidades, a fragilidade da população sob o efeito dos processos de vulnerabilidade e exclusão, revelando a condição feminina de mulheres em situação de vulnerabilidade social.The study approached the history of women who live in the central region of Santos to understand their life condition, their strategies to survive and their representations of the female role and of the construction of their identity as women. Nine women were interviewed in the places where they lived to get the most significant elements of their trajectory through their oral histories. Such histories showed processes of ruptures and continuities, as well as the fragility of the population under the effect of vulnerability and exclusion processes, and they disclosed the female condition of women in situation of social vulnerability.

  9. Avaliação postural em mulheres com dor pélvica crônica Postural evaluation in women with chronic pelvic pain

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renata Miranda

    2009-07-01

    Full Text Available OBJETIVO: avaliar por meio da fotogrametria as alterações posturais de mulheres com dor pélvica crônica. MÉTODOS: foram avaliadas 30 mulheres com queixa de dor pélvica crônica e 37 sem essa queixa, totalizando 67 mulheres. A avaliação constituiu de anamnese, colocação de marcadores fixos em pontos anatômicos definidos e obtenção de fotografias em vista frontal, posterior, lateral esquerda e direita. A análise das fotos foi realizada com o software CorelDraw®, versão 11.0. Foram identificados valores para as variáveis de análise postural de tornozelo, joelho no plano sagital, pelve, lordose lombar, cifose torácica, escápula aduzida/abduzida, ombros, cabeça e teste do terceiro dedo ao chão. As variáveis qualitativas estudadas foram joelho (varo, valgo ou normal, presença ou não de escápula alada e de nivelamento de ombros. Para as análises estatísticas utilizamos o Statistical Package for Social Sciences, versão 16.0. Para a comparação entre as variáveis qualitativas foi utilizado o teste exato de Fisher e método de Monte-Carlo e, para a comparação de dados quantitativos foi utilizado o teste t ou o de Mann-Whitney. As comparações entre os dados contínuos corrigidos para possíveis variáveis de confusão foram feitas pela análise de covariância univariada. O nível de significância foi estabelecido como 0,05 ou 5%. RESULTADOS: foi observada diferença significante entre casos e controles para cabeça protusa (47,5 e 52,0º, respectivamente; pOBJECTIVE: to evaluate by photogrammetry, postural changes in women with chronic pelvic pain. METHODS: thirty women with complaint of chronic pelvic pain and 37 without it, in a total of 67 women, were evaluated. The evaluation was realized through anamnesis, fixed markers in defined anatomical sites, and frontal, posterior, left and right lateral photographies. Photo analysis has been done by the software CorelDraw®, version 11.0. Quantitative values for postural

  10. Antioxidantes, atividade física e estresse oxidativo em mulheres idosas Antioxidants, physical activity and oxidative stress in older women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Rubens Rebelatto

    2008-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Verificar a influência da suplementação de vitaminas antioxidantes na dieta de mulheres idosas que praticam exercícios físicos regulares, sobre o estresse oxidativo, indicadores da saúde física e risco de enfermidades cardiovasculares (ECV. MÉTODO: Foram observados dois grupos (S e C de mulheres com idades entre 60 e 80 anos participantes de um programa de atividades físicas durante 58 semanas, com freqüência de três vezes por semana e duração de 50 a 55 minutos cada sessão. A dieta habitual do Grupo S (n=36 foi suplementada diariamente com 330 ml de uma bebida antioxidante (FuncionaTM; o Grupo C (n=32 ingeriu água e se caracterizou como controle. Como indicadores do estresse oxidativo foram determinadas as concentrações plasmáticas de glutationa reduzida (GSH e oxidada (GSSG, calculada a relação molar GSH/GSSG, e identificado o dano oxidativo em lipídios e proteínas. As condições físicas e cardiovasculares foram avaliadas por meio dos parâmetros antropométricos habituais (peso, altura e índice de massa corporal e da pressão arterial. RESULTADOS: O Grupo C apresentou aumentos significativos do estresse oxidativo, redução da pressão arterial e dos valores médios de indicadores de risco de ECV. O Grupo S teve o estresse oxidativo reduzido significativamente e apresentou incremento dos ganhos cardiovasculares. Não foram identificadas significâncias em relação aos efeitos ergogênicos. CONCLUSÃO: Os dados indicam que mulheres idosas que realizam exercícios físicos freqüentes melhoram suas condições físicas e cardiovasculares e que o suplemento dietético continuado de alimentos funcionais antioxidantes podem minimizar os efeitos danosos das espécies reativas de oxigênio.OBJECTIVE: To verify the influence of dietary antioxidant supplementation in older women who regularly practice physical activities, on the occurrence of oxidative stress, physical health and risk of cardiovascular diseases

  11. Associação entre espessura da pele e densidade óssea em mulheres adultas Association between skin thickness and bone density in adult women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Patrícia de Paula Yoneda

    2011-10-01

    Full Text Available FUNDAMENTOS: Osteoporose acomete principalmente mulheres em menopausa e idosos, predispondo a fraturas que geram morbidade, mortalidade e custos ao sistema de saúde. Como o colágeno dérmico diminui paralelamente à redução da massa óssea com o envelhecimento, a medida da espessura da pele pode ser indício do risco de osteoporose. OBJETIVOS: Avaliar a correlação entre densidade óssea e espessura da pele do dorso das mãos de mulheres adultas. MÉTODOS: Estudo transversal envolvendo mulheres adultas atendidas em ambulatório de hospital universitário submetidas à densitometria óssea, que foram avaliadas individualmente e mensurada, por paquímetro, a espessura da pele no dorso das mãos, além de investigados demais fatores de risco para osteoporose. RESULTADOS: Avaliaram-se 140 pacientes. A média (±dp de idade foi de 57 (±11 anos; a média da espessura da pele do dorso das mãos foi de 1,4 (±0,4 mm. Houve correlação entre as medidas das mãos direita e esquerda (R=0,9; pBACKGROUND: Osteoporosis mainly affects menopausal women and the elderly, predisposing these individuals to fractures that result in morbidity, mortality and costs to the healthcare system. Since dermal collagen reduces in parallel with a decrease in bone mass with aging, skin thickness may be indicative of a risk of osteoporosis. OBJECTIVES: To evaluate the correlation between bone density and skin thickness on the backs of the hands of adult women. METHODS: A cross sectional study involving adult women attending a university hospital outpatient clinic who were interviewed individually and submitted to bone densitometry and measurement of skin thickness on the backs of their hands using skinfold calipers. Other risk factors for osteoporosis were also investigated. RESULTS: A total of 140 patients were evaluated. Mean age (± standard deviation was 57 ± 11 years. Mean skin thickness on the backs of the hands was 1.4 ± 0.4 mm. There was a correlation between

  12. Anticorpos antifosfolípides em mulheres com antecedentes de perdas gestacionais: estudo caso-controle Antiphospholipid antibodies in women with recurrent pregnancy loss: a case-control study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Olívia Lúcia Nunes Costa

    2005-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: determinar a prevalência de anticorpos antifosfolípides em mulheres com antecedentes de perdas gestacionais na população obstétrica em geral e verificar se os anticorpos antifosfolípides representam fator de risco para perdas gestacionais na população estudada. MÉTODOS: foi realizado um estudo caso-controle prospectivo com mulheres grávidas e não grávidas, atendidas numa maternidade pública entre março de 2003 e junho de 2004. As mulheres foram divididas em dois grupos de acordo com o passado obstétrico; 100 mulheres com antecedentes de perdas gestacionais de acordo com a definição estabelecida para o diagnóstico da síndrome antifosfolipídica e que não apresentassem outros fatores relacionados ao insucesso gestacional; 150 mulheres saudáveis com antecedentes de duas ou mais gestações bem sucedidas. A determinação do anticoagulante lúpico (AL foi feita mediante os testes de TTPA, dRVVT de triagem e dRVVT confirmatório. Para a pesquisa dos anticorpos anticardiolipina (aCL classes IgG e IgM foi utilizado o teste de ELISA. e os resultados semiquantitativos expressos em unidades GPL e MPL. RESULTADOS: o anticoagulante lúpico estava presente em 5% das pacientes-caso e 2% dos controles (p=0,27. Os anticorpos aCL IgG estavam presentes em 18% das pacientes-caso e 8,7% das pacientes-controle (p=0,028; OR=2,3; IC 95%=1-53. Na classe IgM, 5% de positividade para os casos e 1% para os controles (p=0,21. CONCLUSÕES: os anticorpos antifosfolípides (AL e/ou aCL IgG e/ou IgM foram mais prevalentes nas mulheres com perdas gestacionais (28% que na população obstétrica em geral (17%. As mulheres com aCL IgG têm duas vezes mais chance de ter perdas gestacionais que a população obstétrica em geral.OBJECTIVE: To determine the prevalence of antiphospholipid antibodies in women with pregnancy loss and verify if such antibodies represent a risk factor for pregnancy failure. METHODS: We performed a case-control study with

  13. A mulher e o acidente de trânsito: caracterização do evento em Maringá, Paraná Women and traffic accidents: characterization of occurrences in Maringá, Paraná

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pedro Paulo Davantel

    2009-09-01

    Full Text Available Os acidentes de trânsito são atualmente a primeira causa de mortalidade no conjunto de causas externas entre as mulheres. A mulher atual, pelas mudanças em seu papel na sociedade, vem se expondo a novos riscos. Este estudo teve como objetivo caracterizar a mulher envolvida em acidente de trânsito, assim como os eventos. Foi realizado um estudo transversal, com dados secundários obtidos nos Boletins de Ocorrência de Acidente de Trânsito - BOAT, do 4º Batalhão da Polícia Militar de Maringá, Setor de Trânsito. Os dados foram categorizados e analisados por meio de testes não-paramétricos, de correlações (Spearman e teste de independência entre as variáveis (qui-quadrado. As mulheres envolvidas em acidente de trânsito eram em sua maioria solteiras (34,0%, com idade entre 21 e 30 anos (49,0%, nível de escolaridade acima do ensino médio (58,0% e predominantemente condutoras (65,0%. Os eventos ocorreram principalmente em dias úteis e nos período da tarde e da noite. As lesões foram mais frequentes em mulheres até os 20 anos e acima dos 51. Maior envolvimento em colisões com automóveis (69,%, com grande proporção de atropelamentos (14,2%, envolveram mulheres acima dos 50 anos e com menor nível de escolaridade. Foram mais atentas ao uso de dispositivos de segurança quando casadas e com maior nível de escolaridade. Estes dados sugerem novo perfil da mulher no trânsito, devendo o acompanhamento destas características e das consequências destes acidentes serem mais constantes em pesquisas, direcionando medidas e campanhas preventivas.Today traffic accidents are the first cause of morbidity in the group of external causes among women. Modern women have changed their role, exposing themselves to new risks. So, this study had as its purpose, characterize women involved in traffic accidents and to describe these accidents. A cross-sectional survey was conducted with information obtained from the Traffic Accident Report

  14. Geração de trabalho e renda como estratégia de Promoção da Saúde: o caso das mulheres mastectomizadas em Nova Iguaçu, RJ, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Clarice Silva Santana

    2016-06-01

    Full Text Available Resumo O tema abordado neste artigo é a geração de trabalho e renda de mulheres mastectomizadas. Surgiu a partir da necessidade da reorientação das práticas de saúde desenvolvidas em um ambulatório de fisioterapia em mastologia oncológica de um município da baixada fluminense do Estado do Rio de Janeiro, baseada na Promoção da Saúde. Diante do dilema de que a maioria das mulheres possuía condições físicas para exercerem uma atividade laborativa, porém não eram absorvidas pelo mercado de trabalho devido às sequelas da cirurgia e as mudanças na rotina de cuidado pós-mastectomia originou-se um projeto de intervenção, com objetivo de promover o empoderamento dessas mulheres, com vistas ao restabelecimento da sua capacidade produtiva e independência econômica. Embora ainda não tenha sido completamente operacionalizado, espera-se como resultados maior autonomia, aumento do poder aquisitivo, valorização social e reforço do vínculo entre as mulheres e outros atores criando uma rede de apoio. Esses resultados estão em consonância com valores da Política Nacional de Promoção da Saúde, como solidariedade, humanização, corresponsabilidade, justiça e inclusão social.

  15. Avaliação do índice de massa corpórea em mulheres atendidas em ambulatório geral de ginecologia Evaluation of body mass index of women from an outpatient gynecological general clinic

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Arlete Maria dos Santos Fernandes

    2005-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: verificar a freqüência de sobrepeso, obesidade e fatores associados entre mulheres de ambulatório de ginecologia geral em hospital secundário de referência. MÉTODOS: as variáveis estudadas foram idade, raça, escolaridade, renda familiar, trabalho com renda exercido pela mulher, tipo de trabalho da mulher, companheiro atual, característica do ciclo menstrual no momento da entrevista e índice de massa corpórea (IMC. Para análise as mulheres foram distribuídas em três grupos conforme o valor de IMC: 30 kg/m² (obesidade. Para os grupos de sobrepeso e obesidade foram calculados odds ratio e respectivo intervalo de confiança a 95% (IC 95% em cada variável, e posteriormente calculado OR ajustado. RESULTADOS: das 676 mulheres incluídas, 89,8% tinham até 8 anos de escolaridade, 83,0% tinham companheiro, 77,6% eram brancas, 61,4% referiram renda de até cinco salários mínimos e 36,0% estavam menopausadas. A freqüência de sobrepeso foi 35,6% e de obesidade 24,3%. O sobrepeso foi associado à faixa etária de 50-59 anos (OR: 3,22; IC 95%: 1,67-6,20 e à menopausa (OR: 1,52; IC 95%: 1,03-2,26; a obesidade foi associada à menopausa (OR: 2,57; IC 95%: 1,66-4,00 e às faixas etárias maiores de 40 anos (OR: 2,95; IC 95%: 1,37-6,37. Após análise de regressão múltipla, a obesidade manteve-se associada às faixas etárias de mais de 40 anos (OR: 2,51; IC 95%: 1,05-6,00. CONCLUSÕES: nesta amostra de mulheres com baixa escolaridade e nível socioeconômico, a prevalência de sobrepeso e obesidade foi alta. A obesidade foi associada a mulheres com mais de 40 anos. Esforços devem ser realizados para diminuir a freqüência de sobrepeso e obesidade entre mulheres.PURPOSE: to determine the prevalence of overweight, obesity, and associated factors among women who visited a general gynecologic clinic in a secondary hospital of reference. METHODS: the following variables were studied: age, race, educational level, family income, job

  16. Relações entre identidade, linguagem e cultura: o léxico da culinária em A casa das sete mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Giselle Olivia Mantovani Dal Corno

    2014-12-01

    Full Text Available Em um universo cultural, há regras de convivência social permeando todo o cotidiano. Uma das funções da cultura é permitir a adaptação do indivíduo à sociedade, já que é pela herança cultural que a comunicação se instaura. Não apenas pela linguagem, mas também por seu comportamento, os indivíduos assumem determinada identidade, construída a partir da cultura. Esta, por sua vez, expressa-se por referenciais linguísticos. Dessa perspectiva, o presente artigo tem como objetivo proceder a uma análise das relações existentes entre identidade, linguagem e cultura pelo estudo do léxico relativo à culinária no romance A casa das sete mulheres, de Leticia Wierzchowski, a partir do qual se busca observar como a construção da identidade regional gaúcha é retratada na obra.

  17. PERFIL DE LÍPEDES E LIPOPROTEÍNAS PLASMÁTICAS EM MULHERES SEDENTÁRIAS SUBMETIDAS A UM PROGRAMA DE ATIVIDADE FÍSICA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ellen Cristini Faria ARAÚJO

    2009-07-01

    Full Text Available

    Estudos anteriores têm demonstrado que o exercício físico regular melhora a capacidade corpórea funcional e diminui os riscos associados com a doença cardíaca coronariana e a aterosclerose. Neste estudo foi investigado o perfil de lípides e lipoproteinas em 30 mulheres adultas de meia-idade e sedentárias, que participaram de um programa de exercicio moderado de resistência durante 10 semanas. Foi observado que o programa de atividade física melhorou significativamente a capacidade aeróbia e o perfil dos lípides, medidos pelo aumento do limiar anaeróbio (46,4% e pela redução do colesterol sérico (-10,2%, do colesterol de LDL (-16% e da apolipoproteina B (-9,3%. Esses resultados são indicativos do efeito favorável do exercício sobre a diminuição do risco cardiovascular.

  18. Distúrbios menstruais entre mulheres de 15-54 anos de idade em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil: estudo de base populacional

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raquel Siqueira Barcelos

    2013-11-01

    Full Text Available Para avaliar a prevalência de distúrbios menstruais e sua distribuição conforme paridade e características demográficas, sociais e comportamentais, entre 15-54 anos de idade, realizou-se estudo transversal de base populacional, em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil, com 1.078 mulheres. Foram investigados sangramento menstrual excessivo, sangramento intermenstrual, ciclo menstrual curto, ciclo menstrual longo e menstruação prolongada. Foram calculadas as taxas de prevalência, com intervalos de 95% de confiança. A prevalência global de distúrbios menstruais foi 46,4% (43,4-49,4. O mais prevalente foi sangramento menstrual excessivo (23,2%; 20,5-25,8, seguido de ciclo menstrual curto (19,2%; 16,6-21,8, ciclo menstrual longo (14,8%; 12,7-16,9, sangramento intermenstrual (11,1%; 9,1-13,2 e menstruação prolongada (7,9%; 6,3-9,4. Os distúrbios menstruais são frequentes na população, estando associados à idade maior que 34 anos, escolaridade menor que cinco anos, maior paridade, laqueadura tubária e tabagismo.

  19. Depressão e ansiedade em mulheres climatéricas: fatores associados Depression and anxiety in menopausal women: associated factors

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Álvaro Fernando Polisseni

    2009-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: determinar a prevalência de depressão e ansiedade em mulheres climatéricas e os prováveis fatores responsáveis por sua ocorrência. MÉTODOS: em estudo transversal, foram selecionadas 93 mulheres que frequentaram um ambulatório de climatério no período de maio de 2006 a agosto de 2007. Como critério de inclusão foram consideradas mulheres na faixa etária de 40 a 65 anos e que concordaram em participar do projeto. Os critérios de exclusão foram: pacientes em uso de terapia hormonal, hormonioterapia por implantes, DIUs e injetáveis de depósito nos últimos seis meses, endocrinopatias que levassem a irregularidades menstruais, hepatopatias, coagulopatias, uso de drogas que interferissem no ciclo menstrual, ansiolíticos e antidepressivos (pois o uso dessas drogas era indicativo de diagnóstico prévio de alterações do humor, histerectomizadas, ooforectomizadas, portadoras de câncer e de enfermidades psiquiátricas, pacientes que tivessem sido submetidas à radioterapia ou quimioterapia. Foram aplicados quatro questionários durante a entrevista: Anamnese, contendo dados sociodemográficos, clínicos e hábitos de vida; Índice Menopausal de Blatt-Kupperman, com o objetivo de diagnosticar as pacientes portadoras de síndrome climatérica; a subescala para Ansiedade, derivada da escala Hospitalar para Ansiedade e Depressão (HADS-A, com a finalidade de diagnosticar os casos de Ansiedade e o Inventário de Depressão de Beck, com o intuito de diagnosticar as mulheres portadoras de depressão. Foram realizadas as análises descritivas e de correlação entre as variáveis; o teste do χ2 e de Hosmer-Lemeshow, usando o programa Software Statistica versão 6. RESULTADOS: a média de prevalência de depressão entre as pacientes avaliadas foi de 36,8% enquanto que da ansiedade foi de 53,7%. Não houve diferença significativa entre a prevalência de depressão e ansiedade e as três fases do climatério. Observou-se rela

  20. Doença de chagas aguda em mulher de 80 anos no México. Relato anatomopatológico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Felipe Lozano Kasten

    1993-12-01

    Full Text Available Mulher de 80 anos de idade, com doença de Chagas aguda diagnosticada à necrópsia, adquirida, provavelmente, através de triatomíneos no município de Zacoelo de Torres, no Estado de Jalisco, México. Assinala-se a raridade do encontro de casos de doença de Chagas agudo, na faixa etária da paciente. O exame anatomopatológico mostrou comprometimento do coração, esôfago e intestino grosso. Encontrou-se lesões no sistema nervoso autônomo intramural do esôfago e do intestino grosso, sendo estes achados de interesse, por ocorrer em área geográfica onde os megas tem sido pouco relatados.A case of acute Chagas' disease, diagnosed by necropsy, in a 80-year-old woman, is reported. lt is assumed that infection was acquired through triatomine bite in Zacoelo de Torres, Jalisco State, Mexico. There were lesions due to american trypanosomiasis in the heart, esophagus and bowel. Autonomic nervous lesions were detected in the esophagus and bowel. lt is emphasized the importance of these findings in an area where few cases of megas were reported

  1. PRODUÇÃO CIENTÍFICA EM SAÚDE DA MULHER NA PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ, BRASIL 1993-2002

    OpenAIRE

    REJANE FERREIRA MOURA,ESCOLÁSTICA; SANTANA FRANCO,EUGÊNIO; OLIVEIRA FRAGA,MARIA DE NAZARÉ DE; COELHO DAMASCENO,MARTA MARIA

    2005-01-01

    Trata-se de pesquisa descritiva-exploratória que teve como objetivos, identificar as abordagens metodológicas, as técnicas de coleta de dados, os referenciais teóricos utilizados, bem como analisar as principais temáticas pesquisadas nas dissertações e teses do Programa de Pós-graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Ceará (UFC), na área da saúde da mulher, referentes ao período de 1993-2002. O universo da pesquisa foi constituído por 98 resumos de dissertações de mestrado e 27 resu...

  2. Prevalência de Chlamydia trachomathis em amostras endocervicais de mulheres em São Paulo e Santa Catarina pela PCR Prevalence of Chlamydia trachomatis in endocervical samples by PCR in São Paulo and Santa Catarina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcos Edgar Herkenhoff

    2012-10-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Nenhuma outra doença sexualmente transmissível (DST tem mostrado frequência tão elevada quanto a infecção por Chlamydia trachomatis (CT. É frequente a detecção de mulheres portadoras de danos tubários causados por esse agente, determinando infertilidade permanente e as intervenções cirúrgicas não têm demonstrado sucesso em reparar esses danos. A reação em cadeia da polimerase (PCR se mostrou mais sensível do que a cultura para a identificação de CT, principalmente em cervicite clamidiana nas mulheres. A PCR promove a detecção de sequências específicas de nucleotídeos para a CT. OBJETIVO: Analisar a prevalência de infecções causadas pela CT em mulheres nos estados de São Paulo e Santa Catarina utilizando amostras endocervicais. MATERIAIS E MÉTODOS Utilizaram-se para o presente trabalho amostras enviadas pelos laboratórios conveniados ao Genolab, pertencentes aos estados de São Paulo e de Santa Catarina. Foram consultados os resultados dos laudos de exames para CT oriundos do banco de dados do Genolab no ano de 2010. Para a obtenção e o isolamento do ácido desoxirribonucleico (DNA, utilizou-se a técnica de fenol-clorofórmio e para a amplificação do material genético, a técnica de PCR. RESULTADOS: Obteve-se uma amostra de 287 indivíduos, e desse total 56,45% das mulheres eram positivas. A amostra que obteve o maior número de positivos foi o swab endocervical, com 75%. CONCLUSÃO: As amostras biológicas provenientes do endocérvix apresentaram detecção eficiente da CT na população feminina. A alta prevalência salienta a importância no emprego do diagnóstico molecular, principalmente por este trabalho apontar esse aspecto.INTRODUCTION: No other sexually transmitted disease (STD has been as frequent as Chlamydia trachomatis (CT infection. Tubal damage caused by this agent has been frequently detected among women. This infection causes permanent infertility. Furthermore, surgical

  3. Condição periodontal durante a gestação em um grupo de mulheres brasileiras

    OpenAIRE

    Moimaz, Suzely A. S.; Faculdade de Odontologia de Araçatuba – UNESP – Araçatuba; Garbin, Cléa A. S.; Faculdade de Odontologia de Araçatuba – UNESP; Saliba, Nemre A.; Faculdade de Odontologia de Araçatuba – UNESP; Zina, Lívia G.; Faculdade de Odontologia de Araçatuba – UNESP

    2010-01-01

    Durante a gestação, inúmeros fatores contribuem para o desenvolvimento da doença periodontal. Minimizar o risco de intercorrências na gravidez e a transmissibilidade de microorganismos bucais patogênicos constitui-se em importante conduta preventiva para o binômio mãe/fi lho. Foi objetivo deste estudo avaliar a prevalência, severidade e necessidades de tratamento da doença periodontal em pacientes atendidas na Clínica de...

  4. Inclusão/exclusão das mulheres imigrantes nos cuidados de saúde em Portugal: reflexão à luz do feminismo crítico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Topa, Joana Bessa

    2010-01-01

    Full Text Available O processo migratório pode constituir um factor de risco para a saúde, podendo acarretar uma maior vulnerabilidade em relação a problemas de saúde em geral (Carballo et al. , 1998 e de saúde mental em particular, devido não só à dureza do processo migratório (Carta et al. , 2005, mas também à exposição quotidiana a formas de discriminação (in Pusseti, Ferreira, Lechner & Santinho, 2009. Se existe um elevado desconhecimento do acesso efectivo dos/as imigrantes aos cuidados de saúde (Fonseca, Silva, Esteves & McGarrigle, 2009 mais acentuado é no que se concerne à mulher imigrante. Esta apresentação pretende evidenciar e reflectir sobre a necessidade dos países de acolhimento desenvolverem políticas a nível dos serviços de saúde, à luz dos feminismos, tendo em conta o estatuto de mulher e imigrante. Trata-se uma reflexão teórica sobre o tema que está a ser trabalhado empiricamente no âmbito de um doutoramento em Psicologia Social

  5. “Sou uma mulher com o corpo de homem. É este meu grande drama”: Gênero e Travestismo em A confissao, de Bernardo Santareno

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Solange Santos Santana

    2014-08-01

    Full Text Available Na dramaturgia de Bernardo Santareno (1920-1980, a vida é sempre permeada por embates: de um lado, as normas regulatórias da conduta social, os discursos hegemônicos; de outro, personagens singulares à margem do “ideal”, destoantes.  Entre cenas e atos, mulheres, gays, travestis, lésbicas, garotas e garotos de programa, ainda que sejam estorvadas, oprimidas e censuradas, problematizam o lugar social destinado a elas, além de questionar os códigos de conduta que regem a vida social e sexual.  Neste trabalho, debruçarei sobre o texto A confissão, dramatículo de apenas um ato que compõe o volume Os Marginais e a Revolução, escrito pelo dramaturgo português, em 1979. A partir da análise das personagens principais – a travesti Françoise e o Confessor, representante da Igreja católica –, o presente texto se divide em duas partes. Na primeira, tomo de empréstimo um importante operador de leitura para o campo dos Estudos Culturais – o termo entre-lugar (SANTIAGO, 2002 –, porque acredito que a personagem Françoise pode ser melhor compreendida como um ser singular que o corporifica, uma vez que provoca a dispersão das premissas e princípios da matriz cultural heteronormativa; além de significar a resistência do sujeito às regras, às normas que o empurram para o terreno do inumano. Na segunda parte, trato de gênero, travestismo e os investimentos para a rematerialização do corpo com o objetivo de pensar como esta personagem, em comparação com as drag-queens, aponta para o paradoxo da condição travesti de que fala, por exemplo, Miskolci e Pelúcio (2007.  Ainda que Françoise lute para ser respeitada em sua diferença, pode-se perceber uma vontade de poder contingenciada pelo discurso social inerente à matriz cultural heteronormativa. Este trabalho, pois, tem como base teórica os estudos sobre homoerotismo, gênero e a teoria queer.

  6. Os Meios de Comunicação e a Figura da Mulher: uma reflexão sobre a personagem Clara da telenovela Em Família

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Aparecida Baccega

    2016-06-01

    Full Text Available O presente artigo tem por objetivo refletir acerca da construção da figura da mulher operada pelos meios de comunicação, através de um dos seus produtos culturais, a telenovela brasileira. Para tanto, propõe uma investigação que aborda a visibilidade da mulher na mídia, trazendo como arcabouço teórico Baccega (1994; 1999, Escosteguy (2011 e Hall (2013, no que tange aos discursos midiáticos; Lippmann (1966, Bourdieu (2002, Scott (1995, Butler (2015 e Louro (2000 para refletir sobre a figura da mulher. Levando em conta o contexto hegemônico, o presente artigo propõe discutir a ideologia bem como a indústria cultural a fim de analisar, como objeto empírico, a personagem Clara, protagonizada pela atriz Giovanna Antonelli, na telenovela brasileira Em Família, da TV Globo.

  7. Conhecimento das estudantes universitárias da área da saúde sobre câncer de mama em mulheres The knowledge of health sciences undergraduate female students regarding women breast cancer

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marli Aparecida Rocha Souza

    2016-04-01

    Full Text Available Objetivo: Caracterizar o conhecimento de estudantes universitárias da área da saúde sobre  câncer de mama em mulheres, considerando que é uma das doença que mais acomete a mulher. Método:Pesquisa qualitativa descritiva, com 11 estudantes universitárias dos cursos de enfermagem e medicina, em uma Universidade pública do Paraná, entre abril e junho de 2012. A análise dos dados foi feita segundo os 6 passos sugeridos por Jonh W. Creswell e o referencial de Edgar Morin sobre o conhecimento e suas dimensões: a dimensão contexto, global, multidimensional e a dimensão complexo. Conclusão:O conhecimento sobre câncer de mama, vai além do conjunto de informações que o envolve,implantação de políticas públicas e programas específicos, mas também refere-se ao envolvimento e sensibilização dos profissionais que irão atuar nessa aréa.Descritores:Enfermagem; Câncer de mama; Saúde da mulher; Estudantes. Conhecimento.

  8. Prevalência e caracterização de espécies de lactobacilos vaginais em mulheres em idade reprodutiva sem vulvovaginites Prevalence and characterization of vaginal lactobacillus species in women at reproductive age without vulvovaginitis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eliane Melo Brolazo

    2009-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: identificar espécies de lactobacilos isolados do conteúdo vaginal de mulheres saudáveis e assintomáticas; determinar as espécies mais prevalentes e caracterizá-las fenotipicamente. MÉTODOS: lactobacilos foram isolados em meio seletivo a partir de amostras de conteúdo vaginal de 135 mulheres, sem queixa de corrimento e com diagnóstico laboratorial negativo para infecções vaginais, acompanhadas em um ambulatório de Planejamento Familiar. Os isolados foram identificados por PCR multiplex e, quando necessário, submetidos ao sequenciamento do gene RNAr 16S. Foram também avaliados quanto à acidificação do meio de cultura, à produção de ácido láctico, de H2O2, bacteriocinas e a capacidade de adesão às células epiteliais. RESULTADOS: oitenta e três cepas de lactobacilos foram isoladas e identificadas, sendo as espécies predominantes L. crispatus (30,1%, L. jensenii (26,5%, L. gasseri (22,9% e L. vaginalis (8,4%. Apenas 20 destes isolados não produziram H2O2 em quantidades detectáveis. Das 37 linhagens selecionadas para teste de adesão a células epiteliais, 12 apresentaram adesão entre 50 a 69%, 10 apresentaram 70% ou mais, e as restantes pouca ou nenhuma adesão. Nenhum dos isolados produziu bacteriocinas. CONCLUSÕES: as espécies de lactobacilos mais prevalentes em mulheres sem vulvovaginites, isoladas em meio de cultura seletivo e identificadas por métodos moleculares, foram L. crispatus, L. jensenii e L. gasseri. Além de mais frequentes, tais linhagens também apresentaram melhor produção de H2O2 e atingiram menores valores de pH em meio de cultura.PURPOSE: to identify species of lactobacillus isolated from the vaginal contents of healthy and asymptomatic women, determining the most prevalent species and characterizing them phenotypically. METHODS: lactobacillus have been isolated in selective milieu from samples of the vaginal contents of 135 women without complaints of vaginal secretion, and with

  9. Exercício físico e fatores de risco cardiovasculares em mulheres obesas na pós-menopausa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eduardo Federighi Baisi Chagas

    2015-02-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: o exercício físico tem sido recomendado, como estratégia terapêutica não farmacológica, no tratamento de importantes fatores de risco cardiovascular. OBJETIVO: analisar o impacto de um programa de exercício físico, adaptado à realidade das Unidades de Saúde da Família (USF, sobre a composição corporal, fatores de risco cardiovasculares e Escore de Framingham de mulheres obesas na pós-menopausa. MÉTODOS: 70 mulheres entre 50 e 79 anos, sedentárias, obesas e sem menstruar por no mínimo doze meses, foram distribuídas aleatoriamente em um grupo treinado (GT (n=35 e um não treinado (GnT (n=35. O GT participou de vinte semanas de um programa de exercícios físicos com três sessões semanais, constituído por atividades de monitoramento e aquecimento (10 min; 25 min de exercício de flexibilidade e força; 50 min de caminhada com intensidade entre 50 a 65% do VO2max; e 5 min de relaxamento. O GnT foi orientado a manter suas atividades normais. RESULTADOS: o GT apresentou reduções significativas do índice de massa corporal (30,1+3,7 vs. 29,3+3,7; p=0,0001, circunferência de cintura (93,3+10,3 vs. 89,1+10,4; p=0,0001, percentual de gordura (54,2+2,9 vs. 53,2+3,3; p=0,0001, pressão arterial sistólica (128,0+14,6 vs. 119,2+10,3; p=0,0001, triglicerídeos (148,4+66,1 vs. 122,8+40,7; p=0,006, VLDL colesterol (29,7+13,2 vs. 24,5+8,0; p=0,005 e Escore de Framingham (13,08+4,0 vs. 11,77+4,1; p=0,010. No grupo não treinado foram observados aumentos significativos do percentual de gordura (55,0+4,0 vs. 57,0+3,8; p=0,0001, pressão arterial sistólica (128,6+10,5 vs. 133,7+12,0; p=0,001, glicemia de jejum (95,2+18,4 vs. 113,7+28,8; p=0,001 e Escore de Framingham (12,82+3,2 vs. 13,91+4,0; p=0,043, como também reduções do HDL colesterol (55,1+10,5 vs. 51,7+11,0; p=0,017. CONCLUSÃO: o programa de exercício físico adaptado às condições de USF foi efetivo na redução dos fatores de risco cardiovascular de mulheres

  10. Fatores associados a quedas em mulheres idosas residentes na comunidade Factors related to falls of elderly women residents in a community

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juliana Gai

    2010-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Verificar quais os fatores associados à presença de queda em um grupo de mulheres idosas independentes e autônomas. MÉTODOS: Foi realizado um estudo descritivo com 83 mulheres idosas participantes do Projeto para a Promoção da Saúde dos Idosos da Universidade Católica de Brasília - UCB. As pacientes responderam a questões sobre sua idade, fatores sociodemográficos, presença de tontura, medicamentos de uso contínuo, autopercepção da saúde e da visão e foram submetidas à Escala de Depressão Geriátrica Abreviada de Yesavage, ao Teste do Alcance Funcional e à Escala de Equilíbrio e Marcha de Tinetti. RESULTADOS: Não se encontrou relação estatisticamente significativa entre idade, fatores sociodemográficos, tontura, medicação psicotrópica, má autopercepção da saúde e da visão e presença de depressão com o fenômeno queda. Entretanto, houve relação de significância estatística para o Teste do Alcance Funcional e a Escala de Equilíbrio e Marcha de Tinetti. CONCLUSÃO: A condição de equilíbrio corporal apresentada pelas mulheres idosas foi o fator que teve associação com a ocorrência de quedas. O Teste do Alcance Funcional e a Escala de Tinetti foram consideradas eficientes na predição do risco de cair, o que sugere que podem ser utilizados tanto para avaliação quanto para identificação de melhora do equilíbrio corporal após o treinamento.OBJECTIVE: Verify the factors related to falls of a group of independent and autonomous elderly women. METHODS: A descriptive study was conducted with 83 elderly women that participate in the Elderly Health Promotion Project of the Universidade Católica de Brasília. They replied to questions related to their age, social demographic factors, dizziness, use of continuous medication, self-perception of health and vision and were submitted to the Yesavage Geriatric Depression Scale, Functional Reach Test and Tinetti Performance-Oriented Mobility Assessment

  11. Infecção por Chlamydia trachomatis e Neisseria gonorrhoeae em mulheres atendidas em serviço de planejamento familiar Chlamydia trachomatis and Neisseria gonorrhoeae among women in a family planning clinic

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Arlete Maria dos Santos Fernandes

    2009-05-01

    Full Text Available OBJETIVO: estudar a prevalência de infecções por Chlamydia trachomatis (CT e Neisseria gonorrhoeae (NG entre mulheres adolescentes e jovens em ambulatório de planejamento familiar. MÉTODOS: um total de 230 mulheres com idade menor ou igual a 24 anos e antecedente de até quatro parceiros sexuais foram acompanhadas por até 48 meses, com coletas de urina para pesquisa de CT e NG pelo método da reação em cadeia da polimerase nos meses 1, 12, 24, 36 e 48. As variáveis estudadas foram faixa etária, escolaridade, estado marital, número de gestações, abortos e filhos vivos, idade de início da vida sexual, uso anterior e atual de condom, uso anterior de dispositivo intrauterino, número de parceiros nos últimos seis meses e tempo de seguimento. Realizou-se análise bivariada das variáveis segundo os testes positivos para CT e NG e análise múltipla por regressão logística. RESULTADOS: a frequência de infecções por CT foi de 13,5% e por NG de 3%, duas mulheres apresentaram ambos os testes positivos. O antecedente de uso de dispositivo intrauterino foi associado aos testes positivos para NG. CONCLUSÕES: as prevalências de infecção por CT e NG foram altas na faixa etária estudada e o rastreamento de mulheres jovens deve ser considerado em nossos serviços para controle da disseminação e prevenção de sequelas das doenças sexualmente transmissíveis.PURPOSE: to study infection prevalence by Chlamydia trachomatis (CT and Neisseria gonorrhoeae (NG, among adolescent and young women in a family planning outpatient clinic. METHODS: a total of 230 women up to 24 years old and history of up to four sexual partners have been followed-up for 48 months, with urine collection to search CT and NG, by the polymerase chain reaction method at the 1st, 12nd, 24th, 36th and 48th months. The variables studied were age group, schooling, marital status, number of gestations, abortions and children alive, age at the onset of sexual life, previous

  12. Fatores relacionados à prevalência de morbidades psiquiátricas menores em mulheres selecionadas em um Centro de Saúde no Rio de Janeiro, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gilberto Kac

    Full Text Available O objetivo foi investigar fatores potencialmente associados às morbidades psiquiátricas menores, incluindo variáveis do estado nutricional materno. Foi estudada uma coorte com 479 mulheres entre 15 45 anos. O General Health Questionnaire (GHQ reduzido (12 itens foi aplicado, aos nove meses pós-parto, nas 312 mulheres que completaram o seguimento. A presença de morbidades psiquiátricas menores foi definida como valores do escore derivado do GHQ > 4 pontos, sendo analisada como variável dependente. As análises foram realizadas com modelos de regressão logística multivariados hierarquizados. A prevalência de morbidades psiquiátricas menores foi de 54,2% (IC95%: 48,6-59,7. Os resultados do modelo final revelaram que as seguintes variáveis permaneceram estatisticamente associadas: nível 1: renda familiar (1º quartil: OR = 2,71; IC95%: 1,42-5,19; 2º quartil: OR = 2,13; IC95%: 1,13-4,04; nível 3: gordura corporal > 30% (OR = 1,66; IC95%: 1,03-2,65. Conclui-se que a baixa renda e a obesidade foram os únicos fatores potencialmente associados à probabilidade de ocorrência de morbidades psiquiátricas menores, mesmo após o controle para variáveis de confusão, e que são escassos os estudos relacionando estado nutricional materno e morbidades psiquiátricas menores.

  13. Fatores relacionados à prevalência de morbidades psiquiátricas menores em mulheres selecionadas em um Centro de Saúde no Rio de Janeiro, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Kac Gilberto

    2006-01-01

    Full Text Available O objetivo foi investigar fatores potencialmente associados às morbidades psiquiátricas menores, incluindo variáveis do estado nutricional materno. Foi estudada uma coorte com 479 mulheres entre 15 - 45 anos. O General Health Questionnaire (GHQ reduzido (12 itens foi aplicado, aos nove meses pós-parto, nas 312 mulheres que completaram o seguimento. A presença de morbidades psiquiátricas menores foi definida como valores do escore derivado do GHQ > 4 pontos, sendo analisada como variável dependente. As análises foram realizadas com modelos de regressão logística multivariados hierarquizados. A prevalência de morbidades psiquiátricas menores foi de 54,2% (IC95%: 48,6-59,7. Os resultados do modelo final revelaram que as seguintes variáveis permaneceram estatisticamente associadas: nível 1: renda familiar (1º quartil: OR = 2,71; IC95%: 1,42-5,19; 2º quartil: OR = 2,13; IC95%: 1,13-4,04; nível 3: gordura corporal > 30% (OR = 1,66; IC95%: 1,03-2,65. Conclui-se que a baixa renda e a obesidade foram os únicos fatores potencialmente associados à probabilidade de ocorrência de morbidades psiquiátricas menores, mesmo após o controle para variáveis de confusão, e que são escassos os estudos relacionando estado nutricional materno e morbidades psiquiátricas menores.

  14. Efeito da estimulação elétrica nervosa transcutânea na dor óssea metastática vertebral em mulheres com câncer de mama: estudo experimental de caso único

    OpenAIRE

    Sampaio, Luciana Ribeiro; Resende, Marcos Antonio de; Pereira, Leani Souza Maxima

    2016-01-01

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Avaliar a eficácia analgésica da estimulação elétrica nervosa transcutânea na dor óssea metastática vertebral em mulheres com câncer de mama e seu impacto no consumo de analgésicos. MÉTODOS: Foi utilizado um desenho experimental de caso único, onde foram selecionadas três mulheres com idade entre 40 e 60 anos. O desenho utilizado foi A1-B-A2-C-A3-D-A4, no qual as participantes na fase A não receberam intervenção, na fase B receberam estimulação elétrica ner...

  15. Bone mineral density in postmenopausal women with and without breast cancer Densidade mineral óssea em mulheres na pós-menopausa com e sem câncer de mama

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Délio Marques Conde

    2012-12-01

    Full Text Available OBJECTIVE: The values of bone mineral density (BMD were compared in postmenopausal women with and without breast cancer. METHODS: A cross-sectional study was conducted, including 51 breast cancer survivors (BCS and 71 women without breast cancer, who were non-users of hormone therapy, tamoxifen, or aromatase inhibitors. BMD T-scores and measurements in grams per centimeter squared (g/cm² were obtained at the femoral neck, trochanter, Ward's triangle, and lumbar spine. Osteopenia and osteoporosis were grouped and categorized as abnormal BMD. Unconditional logistic regression analysis was used to estimate the odds ratios (OR of abnormal BMD values as measures of association, with 95% confidence intervals (CIs, adjusting for age, years since menopause, parity, and body mass index (BMI. RESULTS: The mean age of the women with and without breast cancer was 54.7 ± 5.8 years and 58.2 ± 4.8 years (p OBJETIVO: Comparar a densidade mineral óssea (DMO de mulheres na pós-menopausa com e sem câncer de mama. MÉTODOS: Conduziu-se estudo de corte transversal, incluindo 51 mulheres com câncer de mama e 71 mulheres sem câncer de mama, não usuárias de terapia hormonal, tamoxifeno ou de inibidores da aromatase. Avaliou-se a DMO, em T-score e em gramas por centímetro quadrado (g/cm², no colo do fêmur, trocânter, triângulo de Wards e na coluna lombar. Osteopenia e osteoporose foram agrupadas e categorizadas como DMO alterada. Utilizou-se a análise de regressão logística não condicional para estimar o odds ratios (OR de DMO alterada como medida de associação, com intervalo de confiança de 95% (IC 95%, ajustando-se por idade, anos de menopausa, paridade e índice de massa corpórea (IMC. RESULTADOS: A média de idade de mulheres com e sem câncer de mama foi 54,7 ± 5,8 anos e 58,2 ± 4,8 anos (p < 0,01, respectivamente. Após ajustar por idade, paridade e IMC, DMO alterada no colo do fêmur (OR ajustado: 4,8; IC 95%: 1,5-15,4, trocânter (OR

  16. Estado de saúde, prática de atividade física e composição corporal em mulheres com deficiência visual no climatério e pós-menopausa

    OpenAIRE

    Eloise Werle de Almeida

    2015-01-01

    Mulheres a partir dos quarenta anos, em geral, encontram-se no período do climatério, no qual ocorre uma série de alterações hormonais que podem resultar no ganho de tecido adiposo e gerar sintomas como as ondas de calor, sudorese excessiva, desordens psicológica, dentre outros. Com a melhora das condições de cuidados médicos, aumentou-se a expectativa de vida de pessoas com deficiência, assim como o número de mulheres com deficiência que passarão pelo climatério e menopausa. No entanto, aind...

  17. Headaches during pregnancy in women with a prior history of menstrual headaches Cefaléia durante a gestação em mulheres com história de cefaléia menstrual

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eliana Melhado

    2005-12-01

    ário semi-estruturado durante o primeiro, o segundo e o terceiro trimestres gestacionais e imediatamente após o parto. Todas as entrevistas foram conduzidas por um dos autores, usando a classificação da SIC, 2004. RESULTADOS: De 1101 mulheres, 1029 apresentavam cefaléia antes da gestação, sendo possível estudar o comportamento das cefaléias durante os trimestres gestacionais em 993. Apresentaram cefaléia relacionada à menstruação 360/993 mulheres. Encontramos migrânea em, 332/360 (92,22% mulheres com cefaléia menstrual e em 516/633 (81,51% mulheres com cefaléia não menstrual antes da gestação. A maioria das mulheres com migrânea menstrual apresentou melhora da cefaléia durante a gestação (62,22% no primeiro trimestre; 74,17% no segundo trimestre; 77.78% no terceiro trimestre. CONCLUSÃO: A maioria das mulheres grávidas, com cefaléia tanto menstrual quanto não menstrual, antes da gestação, apresentou migrânea, sendo que a mesma melhora ou desaparece durante a gestação. Mulheres com cefaléia não menstrual antes da gestação melhoram em proporção menor do que aquelas com cefaléia menstrual.

  18. Largada pelo marido! O estigma vivido por mulheres em Tianguá-CE ¡Dejada por el marido! El estigma vivido por mujeres en Tianguá-Ce Abandoned by her husband! The stigma confronted by women in Tianguá-Ce

    OpenAIRE

    Virginia Moreira; Dilcio Guedes

    2007-01-01

    Este artigo descreve um estudo sobre a vivência de rompimento do casamento de mulheres deixadas por seus maridos. Teve como objetivo compreender como mulheres de Tianguá - CE - Brasil vivenciavam a ruptura da relação, descrevendo os fatores reconhecidos como agentes do rompimento da relação amorosa. A partir da experiência vivida morando em Tianguá, nossa hipótese era que essas mulheres vivenciavam o rompimento como uma experiência estigmatizada de desestruturação de sua vida pessoal. Utiliza...

  19. Sono, qualidade de vida e depressão em mulheres no pós-tratamento de câncer de mama Sleep, quality of life and depression in women in breast cancer post-treatment

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renatha El Rafihi-Ferreira

    2012-01-01

    Full Text Available Este trabalho investigou a qualidade de sono de mulheres com câncer de mama e suas relações com qualidade de vida e depressão. Cinqüenta mulheres com câncer de mama (grupo clínico e cinqüenta controles responderam um questionário médico-demográfico e ao instrumento Pittsburgh Sleep Quality Index. O grupo clínico também respondeu aos instrumentos Quality of Life Cancer-Survivor e Brief Zung Self-Rating Depression Scale. Verificou-se que mulheres com câncer tinham significativamente mais queixas de nictúria, calor e despertares noturnos. O grupo clínico com má qualidade do sono apresentou comprometimento na qualidade de vida e mais sintomas de depressão. Em geral, a qualidade de sono em mulheres com câncer de mama pode predizer a qualidade de vida e o bem estar psicológico.This study investigated the sleep quality of women with breast cancer and their relationship with quality of life and depression. Fifty women with breast cancer (clinical group and a control group of other 50 women without the disease answered a clinical-demographic questionnaire and the Pittsburgh Sleep Quality Index. The clinical group also completed the Quality of Life Cancer-Survivor and the Brief Zung Self-Rating Depression Scale questionnaires. It was found that women with breast cancer had significantly more complaints of nocturia, heat and nighttime awakenings. The clinical group with poor quality of sleep reported impaired quality of life and more symptoms of depression. In general terms, sleep quality in women with breast cancer can predict their quality of life and psychological well-being.

  20. Acidentes e violências entre mulheres atendidas em Serviços de Emergência Sentinela - Brasil, 2009 Accidents and violence among women attended in Sentinel Emergency Services - Brazil, 2009

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Celeste de Souza Rodrigues

    2012-09-01

    Full Text Available As causas externas afetam de maneira desigual as populações humanas. O presente artigo tem como objetivo analisar os atendimentos de emergência em mulheres vítimas de acidentes e violências. Foram analisados dados do inquérito de Vigilância de Violências e Acidentes em 74 Unidades de Emergência de 23 capitais e no Distrito Federal em 2009. Analisaram-se 6.965 atendimentos de mulheres adultas comparando-se as faixas de 20-39 e 40-59 anos, em relação a ocorrência de acidentes e violências. Os acidentes foram mais frequentes em mulheres jovens (20 a 39 anos, de cor negra e com escolaridade maior que 9 anos de estudo. A ocorrência de violência também foi predominante em mulheres jovens e negras, porém com menor escolaridade. Entre os acidentes predominaram as quedas (38,6%, seguidas de acidentes de transporte. As violências foram mais frequentes no domicílio (p Accidents from external causes affect the human population in different ways. This article seeks to analyze emergency care for women who are victims of accidents and violence. Data from the Surveillance System for Violence and Accidents were analyzed. This study was carried out in 74 emergency units of 23 state capitals and the Federal District in 2009 and included 6,965 women aged from 20-59 years. The age groups of 20-39 and 40-59 years were compared for the occurrence of accidents and violence. Accidents were more frequent among young black women (20-39 years with more than nine years of schooling. The occurrence of violence was also prevalent in young black women but with less schooling. Falls were the most frequent accidents (38.6%, followed by traffic accidents. The occurrence of violence was more frequent in the home (p <0.000 and the mention of alcohol abuse among victims of violence was predominant. The most frequent type of violence was aggression (84.6%, in which the aggressor was male (79.1% and identified as an intimate partner (44.1%. It is increasingly

  1. Sem porta-voz na rua, sem dono em casa : as lutas do Movimento de Mulheres Camponesas (MMC Brasil) pelo direito a uma vida sem violência

    OpenAIRE

    Pereira, Diana Melo

    2015-01-01

    Ao contrário do que vem sendo comumente trabalhado a respeito da temática da violência contra a mulher, o Movimento de Mulheres Camponesas (MMC Brasil), tem trabalhado uma visão mais ampla sobre a percepção da questão: tem defendido a necessidade do relacionamento entre opressões de sexo e classe social, no que diz respeito ao enfrentamento à violência. Compreendendo as ligações entre capitalismo e patriarcado, desenham sua atuação na luta pelo direito a uma vida sem violência para as mulhere...

  2. Treinamento de força no meio aquático em mulheres jovens Aquatic strength training in young women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andréia Silveira de Souza

    2010-09-01

    Full Text Available O objetivo do presente estudo foi analisar o efeito de um treinamento de força no meio aquático (TFA na força muscular de mulheres jovens saudaveis. O grupo treinamento de força (GTF, n=13 realizou o treinamento por onze semanas enquanto o grupo controle (GC, n=7 não realizou nenhum exercício físico regular durante esse período. O TFA consistiu em duas sessões semanais de 50 minutos, sendo a parte principal da sessão organizada em forma de circuito. A força máxima dinâmica (FM foi mensurada através do teste de uma repetição máxima em sete exercícios de força. Utilizou-se o teste t pareado para a comparação entre as situações pré e pós-treinamento (pThe aim of this study was to analyze the effects of an aquatic strength training (AST upon muscle strength in young and healthy women. The aquatic training group (ATG, n=13 trained during eleven weeks and the control group (CG, n=7 did not practice any exercise throughout this period. The AST was performed twice a week for 50 minutes and the main part was performed in circuit form. The maximum dynamic strength (MS was evaluated by the one repetition maximum test in seven strength exercises. The paired t test was used to compare the situations pre and post training (p<0.05. The AST showed a significant increase (p<0.001 in MS in all exercises and the increases ranged between 12.53 ± 9.28% to 25.90 ± 17.84%. No significant changes were observed in the CG. In general ways, we may recommend aquatic strength training of eleven weeks as an alternative and effective method to increase muscle strength in health and young women.

  3. O papel da esposa no Brasil e em Portugal na década de 1930: sua representação nos romances A mulher que fugiu de Sodoma e Ana Paula

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antony Cardoso Bezerra

    Full Text Available Resumo Como representação ficcional da realidade, o romance, sobretudo o do modo realista, não está alheio à conjuntura histórica em que é produzido e de que se ocupa. À luz dessa condição, investiga-se, em cotejo, como os romances A mulher que fugiu de Sodoma (1931, do escritor brasileiro José Geraldo Vieira, e Ana Paula (1938, do romancista português Joaquim Paço d’Arcos, abordam uma questão-chave de seu mundo: a desestruturação de um casamento em decorrência do comportamento desregrado do marido e, em face disso, o papel desempenhado pela esposa. Com recorrência a estudos sobre representação de Erich Auerbach e de Roger Chartier, bem como sobre a mulher e o casamento, como os de Mary del Priore, Anália Cardoso Torres e Irene Vaquinhas, leem-se as narrativas literárias criticamente, atentando para sua inserção histórica. Enquanto Vieira apresenta, com Lúcia, uma agência no abandono físico do marido, Paço d’Arcos elabora Ana Paula como uma esposa que até à ruína permanece com a consorte.

  4. A mulher em situação de abortamento: um enfoque existencial La mujer em situación de aborto: un enfoque existencial Women in face of abortion: an experience-based approach

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Magali Roseira Boemer

    2003-06-01

    Full Text Available O trabalho se propõe a desvelar facetas do significado do aborto para a mulher que o vivencia. Para tanto, as autoras recorrem a Metodologia de Investigação Fenomenológica - que possibilita uma análise compreensiva dos depoimentos das mulheres que estão vivenciando essa situação. Foram coletados depoimentos de doze mulheres hospitalizadas, em situação de abortamento, mediante a questão norteadora: "O que está significando para você essa experiência? Você pode descrever para mim?" As convergências de suas falas foram analisadas e possibilitaram a construção de algumas categorias temáticas que sinalizam para a essência desse vivenciar e constituem-se em subsídios para nortear o planejamento de assistência à mulher de forma que a sua situacionalidade seja contemplada. Os resultados possibilitaram o desvelamento de facetas importantes, tais como tristeza, perda, dor fisiológica e existencial, solidão, uma hospitalização desconfortante, a culpa ou medo de ser culpada, a preocupação com o corpo e a intencionalidade de suas consciências começando a voltar-se para a importância dos métodos contraceptivos. Resulta também o desejo de rever seus projetos de vida.El trabajo se propone descubrir facetas del significado del aborto para la mujer que lo vivencia. Por tanto, la autora recurre a la Metodología de Investigación del Fenómeno - que posibilita un análisis comprensivo de los relatos de las mujeres que están viviendo esa situación. Fueron recogidos testimonios de doce mujeres hospitalizadas en situación de aborto, por medio de la cuestión orientadora: ¿Qué significa para Ud. Esta experiencia? ¿Puede Ud., describirla para mí? Las convergencias de sus charlas son analizadas y posibilitan la construcción de algunas categorías temáticas que señalan la esencia de esa vivencia y pueden constituirse en subsidios para orientar el plan de asistencia a la mujer de forma que su situación sea contemplada. Los

  5. Determinantes do aborto provocado entre mulheres admitidas em hospitais em localidade da região Nordeste do Brasil Determinants of iduced abortion among poor women admitted to hospitals in locality of the region northeast Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Walter Fonseca

    1996-02-01

    Full Text Available Com o objetivo de identificar os determinantes do aborto provocado entre mulheres admitidas por complicações decorrentes dos abortos, nos hospitais-maternidades públicos em Fortaleza, CE (Brasil foram entrevistadas 4.359 pacientes entre 1º de outubro de 1992 e 30 de setembro de 1993. Os dados foram coletados através de questionário estruturado. São apresentados os determinantes dos abortos provocados em 2.084 (48% mulheres classificadas como tendo induzido aborto. Dois terços (66% das mulheres relataram a indução do aborto com o uso isolado do Cytotec(R (misoprostol ou associado a outro meio abortivo. Os resultados indicam que, na população estudada, a indução do aborto é prática comum entre jovens, solteiras (ou que vivem sem um parceiro estável, de baixa paridade, com escolaridade incipiente e não-usuárias de métodos contraceptivos. Recomenda-se a realização de estudos que investiguem os conhecimentos relacionados a percepções, conceitos culturais do aborto, e às razões por que mulheres pobres fracassam na adoção de métodos de planejamento familiar.In Brazil, abortion is legally allowed only when it is necessary to save a woman's life or when pregnancy has occurred following rape. Despite this law, iduced abortion is widely carried out. This study presents the findings as to the determinants of 2,084 abortions admitted to two major obstetric hospitals in Fortaleza, Brazil, between October 1992 and September 1993. Most of these women (2,074 have admitted an attempt to terminate pregnancy and 10 women were classified as induced abortion cases based on the findings of signs of intervention such as cervical laceration, perforation or foreign bodies in the vagina or uterus. The study findings indicate that self-administration of medicines plays an important role in terminating pregnancy. Among the 2,074 women who admitted to terminating the pregnancy 66% reported using misoprostol to induce abortion. Misoprostol, a

  6. Anthropometric indicators and risk for cardiovascular diseases in women with rheumatic diseases Indicadores antropométricos e risco para doenças cardiovasculares em mulheres com doenças reumáticas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rose Mari Bennemann

    2009-01-01

    Full Text Available The purpose of this work was to evaluate the nutritional status and the risk for cardiovascular diseases in women with rheumatic diseases from an association for patients with rheumatic diseases in Maringá – PR. The nutritional status was determined by means of the Body Mass Index (BMI and the risk for cardiovascular diseases based on the waist-to-hip ratio (WHR and the isolated waist circumference (WC. Forty-three women were evaluated, being 11 adults and 32 elderly. Most of the evaluated women (60.46% showed to be overweight, 32.56% had appropriate body weight and 6.98% had low weight. The risk for cardiovascular diseases was observed in 48.84% of the women, according to the waist-tohip evaluation. The isolated WC showed that 83.72% of the women had risk of cardiovascular diseases. It is concluded that the prevalence of overweight and risk for cardiovascular diseases is worrying for this population, not only because of the associated complications, but also for the worsening in the life quality of these individuals. O objetivo deste trabalho foi avaliar o estado nutricional e o risco para doenças cardiovasculares de mulheres com doenças reumáticas em uma associação de apoio ao reumático de Maringá-PR. O estado nutricional foi determinado por meio do Índice de Massa Corporal (IMC e o risco para doenças cardiovasculares a partir da razão cintura-quadril (RCQ e da circunferência da cintura isolada (CC. Foram avaliadas 43 mulheres, sendo 11 adultas e 32 idosas. A maioria (60,46% das mulheres avaliadas apresentou excesso de peso, 32,56% apresentaram peso adequado e 6,98% (3 idosas apresentaram baixo peso. O risco para doenças cardiovasculares foi observado em 48,84% das mulheres, de acordo com a avaliação pela RCQ. Já a avaliação da CC isolada demonstrou que 83,72% das mulheres apresentavam risco. Conclui-se que a prevalência de excesso de peso e de risco para doenças cardiovasculares é preocupante nesta população, n

  7. A configuração da rede social de mulheres em situação de violência doméstica The configuration of the social network of women living in domestic violence situations

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eunice Nakamura

    2013-05-01

    Full Text Available Este artigo apresenta a configuração da rede social das mulheres que vivem em situação de violência doméstica num município da região metropolitana de São Paulo. Foram realizadas entrevistas com nove mulheres e oito profissionais e observação em três serviços que compõem a rede de proteção à mulher. Para a análise utilizou-se os pressupostos teóricos de redes sociais. Verificou-se que a violência impingida às mulheres pelos seus parceiros impossibilita a manutenção dos vínculos sociais, colocando-as em situação de isolamento e fragilidade. As instituições e os profissionais podem exercer um papel fundamental para que as mulheres saiam do ciclo de violência, desde que a rede de atenção e os fluxos entre os serviços sejam organizados. O estudo das redes sociais com o enfoque nos vínculos e trocas entre os atores pode contribuir para ampliar o conhecimento sobre a dinâmica relacional na situação de violência.This article presents the configuration of the social network of women living in domestic violence situations in a city in the metropolitan region of São Paulo, Brazil. Interviews were conducted with 9 women and 8 professionals, in addition to observation in three institutions which constitute the network for protection of women. The analysis was underpinned by the theoretical assumptions of social networks. Results show that violence inflicted upon women by their partners make them unable to establish and maintain social bonds, and thus face isolation and ostracism. Professionals and institutions can play a vital role for getting women out of the cycle of violence provided that care networks and services are well organized. Further studies of social networks, focusing on the nature of the links and exchanges among actors may contribute to acquiring knowledge about the relationship dynamics in situation of violence.

  8. Prevenção de doenças sexualmente transmissíveis em mulheres: associação com variáveis sócio-econômicas e demográficas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jiménez Ana Luisa

    2001-01-01

    Full Text Available As doenças sexualmente transmissíveis (DST têm sido debatidas no ambiente científico e nos meios de comunicação de massa, em especial, por sua associação a maior risco de infecção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV. Estudou-se a adoção de comportamentos por mulheres para proteção das DST, tal como a associação destes a variáveis sócio-econômicas e demográficas. Trata-se de estudo descritivo, com dados secundários de pesquisa feita em Campinas, São Paulo, na qual foram entrevistadas 635 mulheres selecionadas mediante a técnica de amostragem "bola de neve". Foram classificadas em: adolescentes e adultas de status sócio-econômico médio-alto ou baixo. Grande proporção delas não se prevenia das DST, em particular, as de status baixo. Em todos os grupos, o condom masculino foi o método de prevenção mais referido. Houve associação negativa entre parceiro fixo e uso de condom, e a principal razão para não usá-lo foi "só ter um parceiro e confiar nele". Em meio às adolescentes, ocorreu associação positiva entre escolaridade acima da oitava série e uso de condom, bem como negativa entre idade e uso desse método. Entre adultas o uso exclusivo de condom esteve, em geral, positivamente associado a status sócio-econômico.

  9. Prevenção de doenças sexualmente transmissíveis em mulheres: associação com variáveis sócio-econômicas e demográficas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Luisa Jiménez

    Full Text Available As doenças sexualmente transmissíveis (DST têm sido debatidas no ambiente científico e nos meios de comunicação de massa, em especial, por sua associação a maior risco de infecção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV. Estudou-se a adoção de comportamentos por mulheres para proteção das DST, tal como a associação destes a variáveis sócio-econômicas e demográficas. Trata-se de estudo descritivo, com dados secundários de pesquisa feita em Campinas, São Paulo, na qual foram entrevistadas 635 mulheres selecionadas mediante a técnica de amostragem "bola de neve". Foram classificadas em: adolescentes e adultas de status sócio-econômico médio-alto ou baixo. Grande proporção delas não se prevenia das DST, em particular, as de status baixo. Em todos os grupos, o condom masculino foi o método de prevenção mais referido. Houve associação negativa entre parceiro fixo e uso de condom, e a principal razão para não usá-lo foi "só ter um parceiro e confiar nele". Em meio às adolescentes, ocorreu associação positiva entre escolaridade acima da oitava série e uso de condom, bem como negativa entre idade e uso desse método. Entre adultas o uso exclusivo de condom esteve, em geral, positivamente associado a status sócio-econômico.

  10. Respostas hormonais agudas a diferentes intensidades de exercícios resistidos em mulheres idosas Acute hormonal responses to different intensities of resistance exercises in older women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Jacó de Oliveira

    2008-08-01

    Full Text Available O treinamento resistido vem sendo apontado como eficaz em retardar o declínio de força e massa muscular que acompanham o envelhecimento; contudo, a resposta hormonal aguda a esse tipo de exercício precisa ser mais bem caracterizada. Os objetivos do presente estudo foram caracterizar e comparar as respostas hormonais agudas resultantes de diferentes intensidades de exercícios resistidos realizados por mulheres idosas. A amostra foi composta por 15 mulheres com idade média de 67,5 anos, as quais realizaram, de forma aleatória, três visitas ao laboratório: 1 exercícios resistidos realizados a 50% de 1-RM (G50; 2 exercícios resistidos realizados a 80% de 1-RM (G80; e 3 sessão controle (GC. Coletas sanguíneas foram realizadas imediatamente antes e após (TO e T1, respectivamente cada sessão, bem como três e 48 horas após (T2 eT3, respectivamente, para posterior análise hormonal através do método imunoensaio quimiluminescente. ANOVA e ANCOVA foram utilizadas, respectivamente, para examinar diferenças intra e intersessões. Não foram observadas diferenças significativas entre as sessões para nenhum dos hormônios avaliados. EmT2, as concentrações do cortisol encontraram-se significativamente inferiores quando comparados com T0 nas três sessões realizadas, enquanto a testosterona apresentou-se reduzida no T2 do GC. Apenas a sessão G80 induziu elevação transitória significativa da razão testosterona/cortisol e nenhuma das sessões provocou alterações nas concentrações séricas de GH. Conclui-se que exercícios resistidos realizados a 50% ou a 80% de 1-RM não induziram agudamente elevação significativa de cortisol, testosterona ou GH na amostra estudada. Por outro lado, a sessão realizada a 80% de 1-RM promoveu aumento significativo da razão testosterona/cortisol três horas pós-exercício quando comparada com a dos valores basais, em mulheres idosas.Resistance training has been pointed as an effective intervention

  11. Diagnóstico de HPV anal em mulheres com NIC: prevenção de câncer do ânus? Anal HPV diagnosis in women with NIC: anal cancer prevention?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alice Capobiango

    2009-12-01

    Full Text Available Os objetivos deste estudo foram avaliar a frequência de HPV anal em pacientes com neoplasia intraepitelial cervical (NIC, verificar a concordância entre os subtipos encontrados nos dois locais e investigar os fatores que influenciaram a ocorrência de HPV anal em mulheres com NIC sem evidências clínicas de imunodepressão. Foram avaliadas 52 mulheres com idades entre 16 e 72 anos e diagnóstico de neoplasia intraepitelial cervical graus I, II e III. A identificação do DNA (ácido desoxirribonucleico do HPV e de sete subtipos dos vírus foi realizada por meio da reação em cadeia da polimerase (PCR em material colhido no ânus e colo uterino. Foram pesquisados fatores que poderiam contribuir para a infecção anal, como paridade, número de parceiros, tabagismo, manipulação e coito anal e o tipo de doença ginecológica. Das 52 mulheres, foi diagnosticado HPV na região anal em 25 (48%, das quais 23 (44% também apresentavam HPV no colo uterino - resultado significativo para existência do HPV em portadoras de NIC. Em 16 (31% o HPV foi diagnosticado somente no colo uterino e em 11 (21% não foi identificado em colo ou ânus. Houve associação significativa nas variáveis paridade (p=0,02 e número de parceiros (p=0,04. Concluiu-se que: as mulheres com HPV genital têm mais probabilidade de serem acometidas por HPV anal; não há concordância unânime entre os subtipos do HPV do colo do útero e do ânus e a paridade e o número de parceiros contribuem para aumentar a incidência de HPV anal nas mulheres sem imunodeficiência e com HPV cervical.This study aims were to assess the frequency of HPV anal infection in patients with cervical intra-epithelial neoplasia (CIN, to find out the relation between the found subtypes, when present in both regions, and investigate factors that influenced the occurrence of anal HPV in women with CIN. Fifty two women with age between 16 and 72 years and cervical intra-epithelial neoplasia (CIN diagnosis

  12. Estimativa de custo do rastreamento mamográfico em mulheres no climatério Cost estimate of mammographic screening in climacteric women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Claudio Kemp

    2005-07-01

    Full Text Available OBJETIVOS: analisar os custos de um ciclo de rastreamento mamográfico do câncer de mama em população de 1014 mulheres no climatério e comparar com os custos do tratamento do câncer da mama em estádios mais avançados. MÉTODOS: realizou-se rastreamento em 1014 mulheres atendidas em ambulatório de Climatério. Todas as mamografias foram classificadas de acordo com as categorias do BI-RADSä (Breast Imaging Reporting and Data System American College of Radiology e as lesões detectadas foram submetidas a estudo citológico ou histológico. A estimativa dos custos dos exames e procedimentos realizados foram obtidos da Tabela AMB 92. RESULTADOS: a impressão diagnóstica final dos 1014 exames, de acordo com a classificação em categorias do BI-RADSä, foi: 1=261; 2=671; 3=59; 4=22; 5=1. Os procedimentos invasivos realizados totalizaram 33 punções com agulha fina dirigida por USG, 6 biópsias com agulha grossa orientada por USG e 20 biópsias orientadas por mamografia (estereotaxia. Com base nos valores da tabela AMB 92, foram necessários para rastrear e diagnosticar essa população cerca de R$ 76.000,00. Detectaram-se 5 cânceres de mama, ao custo aproximado de R$ 15.318,75 por diagnóstico e média de custo por paciente de R$ 75,53. CONCLUSÕES: considerando que o custo total do tratamento de um único caso de câncer de mama em estádio II ou mais pode atingir R$ 75.000,00, concluímos que os programas de rastreamento mamográfico podem ser incluídos entre as políticas de saúde.PURPOSE: to evaluate the cost of preventive mammographic screening in climacteric women, as compared to the cost of breast cancer treatment in more advanced stages. METHODS: one thousand and fourteen patients attended at the Climacteric outpatient service of the Gynecology Department, Federal University of São Paulo Paulista School of Medicine, were included in the study and submitted to mammographic test. All mammographic test's were analyzed by the same

  13. Reflexos da dor: contextualizando a situação das mulheres em situação de violência doméstica = Pain reflections: contextualizing the situation of women in domestic violence situation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tavares, Fabricio André

    2007-01-01

    Full Text Available No Brasil, a violência nas relações conjugais tem sido objeto de crescentes denúncias junto às delegacias, ao judiciário e aos órgãos públicos de Assistência Social, educação e saúde. A casa, espaço da família, antes considerada lugar de proteção e próprio do mundo feminino, passa a ser um local de grande desproteção, desamor e risco para as mulheres. Considera-se que as relações entre homens e mulheres, ao longo dos séculos, mantêm um caráter excludente, assim como discriminador. São assimiladas de forma bipolarizada, sendo designada à mulher a condição de inferior. O presente ensaio visa dissertar acerca desta situação, contextualizando os números alarmantes que proliferam em pesquisas, noticiários, ao longo das ultimas décadas, visando, ao final, contribuir, com propostas eficazes, no combate desta demanda

  14. Densidade mamográfica em mulheres climatéricas em uso de terapia de reposição hormonal Mammographic parenchymal pattern in climacteric women receiving hormone replacement therapy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Herberth Régis de Araújo

    2004-01-01

    Full Text Available OBJETIVOS: avaliar a densidade mamográfica antes e após um ano de terapia de reposição hormonal. METODOLOGIA: participaram 70 mulheres climatéricas, admitidas em Ambulatório do Climatério. As pacientes usaram, regularmente, a TRH estrogênica ou estroprogestativa por um ano, possuíam uma mamografia basal e, outra após um ano de TRH. Os esquemas de TRH possuíam a mesma bioequivalência hormonal. Foram avaliados: a densidade mamográfica antes e após um ano de TRH, faixa etária, estado da função ovariana, índice de massa corporal, relação cintura/quadril, e o tabagismo. A densidade mamográfica foi avaliada segundo BI-RADS do Colégio Americano de Radiologia (1998, e classificada em: A mamas inteiramente lipossubstituídas, B mamas lipossubstituídas com parênquima glandular disperso, C mamas heterogeneamente densas e D mamas extremamente densas. Foi proposta subdivisão das categorias em A e A1, B e B1, C e C1, D e D1, às quais atribuiram-se escores iniciais (antes da TRH e finais (após um ano de TRH, que variaram de 1 a 8, respectivamente. Foram computadas as proporções de mulheres que mostraram aumento, diminuição ou não modificaram a densidade mamográfica, após 1 ano de TRH. Além disso, calcularam-se variações nos escores iniciais e após um ano de TRH, utilizando-se o teste t pareado do SPSS. RESULTADOS: a densidade mamográfica aumentou em 22,9%, diminuiu em 7,1; e em 70% permaneu inalterada. Constatamos diferença nas médias dos escores basal (2,2 ± 1,82 e após um ano da TRH (2,5 ± 1,9 (p = 0.019. A relação cintura/quadril foi significativamente maior (0,87 nas mulheres que mostraram aumento da densidade mamográfica, quando comparadas àquelas que mostraram diminuição ou não alteraram a densidade mamográfica (0,82, após um ano de TRH. CONCLUSÕES: a TRH, após um ano de uso, pode aumentar a densidade mamográfica, principalmente em mulheres com distribuição da gordura corporal tipo androg

  15. Conceitos de mulheres sobre sua menstruação

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcia Yuri Shinohara

    1994-06-01

    Full Text Available Dando prosseguimento às pesquisas anteriores realizadas pelo Núcleo de Assistência para o Autocuidado da Mulher (NAAM sobre aspectos relativos à menstruação, desenvolvemos um trabalho que estudou os conceitos de 705 mulheres sobre sua menstruação. Foram utilizadas informações do banco de dados do NAAM, obtidos na aplicação do Histórico de Saúde da Mulher no Município de Vargem Grande Paulista. O conceito mais relatado pelas mulheres foi o Normal. Isto talvez explique os dados obtidos em trabalhos anteriores, onde muitas mulheres nada fazem para aliviar os sintomas dolorosos da menstruação. O acesso a estes conceitos próprios é importante para elaborar uma assistência de enfermagem de qualidade respeitando as crenças e valores dentro da cultura das mulheres.

  16. O perfil da mulher que se submete a mamografia em Goiânia: uma contribuição a "Bases para um programa de detecção precoce do câncer de mama"

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Godinho Eduardo Rodrigues

    2002-01-01

    Full Text Available Foi estudado o perfil de 2.000 mulheres que se submeteram a mamografia em um hospital público e uma clínica privada de Goiânia, GO. Os dados foram coletados em entrevista. As mulheres tinham, em média, 49 anos de idade, a maioria procedia da própria cidade, 11,5% nunca tinham amamentado e dois terços tinham amamentado por mais de seis meses. Terapia de reposição hormonal era utilizada por mais de 20%, e um quinto destas não havia se submetido a mamografia previamente. História de câncer de mama familiar foi relatada por 13,3% das examinadas no hospital público e por 7,5% das examinadas na instituição privada. Destas, 28,67% e 33,33%, respectivamente, não tinham mamografia preliminar. Rastreamento do câncer mamário foi a maior motivação para o exame. Grande parte das entrevistadas não havia se submetido a mamografia anteriormente, por falta de solicitação médica ou por a considerarem desnecessária na época do pedido.

  17. Caracterização dos casos de violência doméstica contra a mulher atendidos em dois hospitais públicos do Rio de Janeiro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Suely F. Deslandes

    2000-01-01

    Full Text Available O artigo objetiva: (a analisar a distribuição dos casos de violência doméstica contra a mulher (adolescente e adulta em relação ao atendimento emergencial por causas externas; (b caracterizar as vítimas e o atendimento prestado; (c analisar as circunstâncias em que ocorreram esses eventos. Procurou-se articular as abordagens quantitativas e qualitativas. O estudo foi desenvolvido em dois hospitais públicos de referência situados no Município do Rio de Janeiro. Das 72 mulheres atendidas, a maioria referiu como agressor o esposo/companheiro/namorado (69,4% e sofreu agressões por espancamento (70,4%, sobretudo na região de face e cabeça. Conclui-se que o atendimento emergencial deve prestar uma atenção clínica e cirúrgica de qualidade, mas também ser capaz de desencadear ações preventivas.

  18. Duzu-Querença, Salinda e Luamanda: uma representação da violência contra a mulher em Olhos D’água, de Conceição Evaristo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luciane de Lima Paim

    2017-07-01

    Full Text Available Olhos D’água é um livro de contos, vencedor do prêmio Jabuti, nessa categoria, em 2015, escrito por Conceição Evaristo. Nessa obra, a autora sacramenta, com uma linguagem sutil e poética, a pluralidade da existência humana. Em Olhos D’água, Conceição Evaristo ajusta o foco de seu interesse na população afro-brasileira abordando, sem meias palavras, a pobreza e a violência urbana que a acometem. O objetivo principal desse trabalho é analisar a forma como a autora representa a violência contra a mulher e as diversas formas de violências que as personagens femininas sofrem ao longo das narrativas. Como a obra escolhida é composta por 15 contos, com um vasto elenco de personagens femininas, nesse estudo, nos detemos em analisar apenas as personagens de Duzu-Querença, Salinda e Luamanda. Metodologicamente, analisamos excertos da obra, nos quais é mencionado como essas mulheres são vítimas de alguma forma de violência.

  19. Prevalência de osteoporose e fraturas vertebrais em mulheres na pós-menopausa atendidas em serviços de referência Prevalence of osteoporosis and vertebral fractures in postmenopausal women attending reference centers

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Francisco Bandeira

    2007-03-01

    Full Text Available Este estudo tem por objetivo verificar a prevalência de osteoporose e a presença de fraturas vertebrais em mulheres na pós-menopausa. Foram estudadas, em serviços de referências, 627 mulheres com idade acima de 50 anos, com média de idade de 63,9 ± 8,3 anos, tempo de menopausa de 16,2 ± 8,6 anos, e índice de massa corpórea de 26,6 ± 4.3 Kg/m2. A prevalência de osteoporose foi de 28,8% na coluna lombar e de 18,8% no colo do fêmur. Esta foi maior nas pacientes que apresentaram história de fraturas quando jovens. Na faixa entre 60 a 69 anos, 33,2% tinham osteoporose na coluna lombar e entre 70 e 79 anos, 38,2%. Das pacientes com mais de 80 anos 54,5% apresentam osteoporose na coluna lombar e 72,7% no colo do fêmur. Trinta e sete por cento tinham fraturas, sendo que 9% apresentam fraturas grau I, e 10,9% fraturas severas. Considerando-se os diversos grupos etários, a prevalência de fraturas vertebrais foi de 20% entre 50 e 59 anos, 25,6% entre 60 e 69 anos, 58,3% entre 70 e 79 anos, e 81,8% entre 80 e 89 anos. Em mulheres na pós-menopausa, a maioria sem sintomas clínicos, verificamos uma alta taxa de prevalência de osteoporose, e fraturas vertebrais.The aim of this study was to determine the prevalence of osteoporosis and vertebral fractures in postmenopausal women. We studied 627 women, aged 50 years and over in reference centers (mean age 63.9±8.3 years, 16.2 ± 8.6 mean years since menopause, and mean body mass index 26.6 ± 4.3 Kg/m2. The prevalence of osteoporosis was 28.8% for lumbar spine and 18.8% for femoral neck. The prevalence was higher in patients who had had a fracture during youth. In the 60-69 year-old group, 32.2% had lumbar spine osteoporosis and 17.4% femoral neck osteoporosis. In the 70-79 year-old group, 38.2% had lumbar spine osteoporosis and 34% femoral neck osteoporosis. In the 80 years and over age group, 54.5% had lumbar spine osteoporosis and 72.7% femoral neck osteoporosis. Thirty-seven percent had

  20. Pesquisa em contracepção: opinião de pesquisadores, sujeitos e defensoras dos direitos das mulheres Research on contraception: opinion of researchers, subjects and advocates of women rights

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ellen Hardy

    2004-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Conhecer a opinião de pesquisadores, de mulheres - sujeitos de pesquisa, e de defensoras dos direitos das mulheres sobre o significado de "pesquisa" e "cobaia". MÉTODOS: Pesquisadores (11, mulheres (18 e defensoras (10 foram entrevistados. O estudo foi qualitativo e a análise dos dados foi temática. RESULTADOS: Os participantes tiveram dificuldade em explicar o que é pesquisa; alguns não conseguiram. Para pesquisadores e maioria das mulheres, sujeitos de pesquisa não são cobaias, porque têm liberdade de escolha. Para a maioria das defensoras, sujeitos são cobaias, ainda que consintam em participar de um estudo. CONCLUSÕES: Foi surpreendente a dificuldade dos pesquisadores em explicar o que é pesquisa. As diferentes opiniões sobre o termo "cobaia" refletem a controvérsia sobre seu significado em pesquisa. Seguramente o termo "cobaia" não se aplica à maior parte dos estudos realizados hoje no Brasil, mas os diferentes significados identificados servem para alertar os pesquisadores a prestar atenção aos aspectos éticos de seus estudos.OBJECTIVE: To survey the opinion of researchers, women - subjects of research- and of advocates of women's rights about the meaning of "research" and "guinea pigs". Methods: Researchers (11, women (18 and advocates (10 were interviewed. The study was qualitative and a thematic analysis was carried out. RESULTS: Participants experienced difficulty to explain what research meant and some were unable to do so. For the researchers and most of the women, subjects are not guinea pigs, because they have freedom of choice. Most of the advocates, however, said that subjects are guinea pigs, even when they consent to participate in a study. CONCLUSIONS: The difficulty experienced by researchers when explaining the meaning of research was surprising. The different opinions about "guinea pig" reflect the controversy about its meaning in research. Certainly the expression "guinea pig" does not apply to

  1. Conhecimento, atitude e prática do exame de Papanicolaou em mulheres com câncer de colo uterino Knowledge, attitudes, and practices related to the Pap smear among women with cervical cancer

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sylvia Michelina Fernandes Brenna

    2001-08-01

    Full Text Available O câncer de colo uterino apresenta alta mortalidade no Brasil, apesar dos programas para rastreamento. O objetivo deste estudo, de corte transversal, foi analisar conhecimento, atitude e prática do exame de Papanicolaou e entender a não adesão das mulheres a este exame. Foram entrevistadas 138 mulheres: noventa com neoplasia intra-epitelial de alto grau e 48 com câncer invasivo de colo uterino. As mulheres com câncer invasivo tiveram prática mais inadequada do exame. No entanto, independente do diagnóstico, mais de 80% delas referiram desmotivação/vergonha, 60% relataram que os médicos não examinavam e, cerca de 50% apontaram o tempo de espera para a consulta e a demora no agendamento como dificuldades para serem atendidas. Em geral, a prática do exame dependeu da iniciativa do médico e a periodicidade da coleta foi determinada pela procura de consulta devido a sintomas. As mulheres com 56 anos ou mais mostraram maior inadequação no conhecimento, na atitude e na prática. No entanto, aquelas com maior escolaridade conheciam melhor o exame. A maior idade e a menor escolaridade podem estar associados a não adesão das mulheres ao exame, porém as dificuldades sociais e econômicas para conseguir atendimento em saúde precisam ser consideradas para aumentar a prática do exame.Despite screening programs, Brazil has a high cervical cancer mortality rate. The objective of this cross-sectional study was to analyze knowledge, attitudes, and practices related to the Pap smear and to understand why women fail to submit to this screening test. A structured questionnaire was used to interview 138 women: 90 with high grade intraepithelial neoplasia and 48 with invasive cervical cancer. Inadequate practices were more frequent among women with invasive cancer. In terms of difficulties in obtaining medical care, more than 80% of women reported lack of motivation, 60% reported that physicians failed to conduct a complete physical examination

  2. Estudo exploratório do uso de plantas medicinais para o controle de fatores de risco cardiometabólico em mulheres pós-menopausa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gabriela Tassotti Gelatti

    2016-08-01

    Full Text Available Este estudo buscou identificar o uso de plantas medicinais para o controle de fatores de risco cardiometabólico, em mulheres pós-menopausa. Trata-se de um estudo transversal, analítico e exploratório e subprojeto de uma pesquisa institucional “Estudo multidimensional de mulheres pós-menopausa do município de Catuípe/RS”. As informações relativas ao uso de plantas foram obtidas em entrevista estruturada e os dados relativos ao índice de massa corporal, circunferência abdominal, pressão arterial, perfil lipídico e glicêmico do banco de dados da referida pesquisa. Foram selecionadas 51 mulheres, 37,2% relataram usar plantas para problemas cardiometabólicos e apresentavam elevado risco cardiovascular. Foram citadas 18 espécies de plantas, três usadas para diabetes mellitus, sendo a Sphagneticola trilobata a mais citada, uma para hipertrigliceridemia, cinco para hipercolesterolemia, entre as quais a Myristica fragrans foi a mais mencionada, uma para hipertensão e três para redução de peso, destacando- se a Camellia sinensis. Para seis das espécies estudadas foi atribuída ação diurética e uma delas tem indicação para problemas cardíacos. Dentre as citadas, seis encontram- se na RDC 10/2010 e três no Formulário de Fitoterápicos da Farmacopéia Brasileira, contudo, apenas a indicação de uma planta confere com o relato das entrevistadas, por outro lado foram encontrados estudos que relacionaram estas plantas com efeitos cardioprotetores. Considerando a importância do manejo adequado destas doenças, torna- se necessário averiguar se as plantas estão sendo utilizadas para a indicação correta. Sugere-se também a implantação de ações educativas visando qualificar o uso de plantas para diminuir o risco cardiometabólico, utilizando as Políticas do SUS como instrumento de trabalho.Palavras-chave: Risco cardiovascular. Climatério. Terapias complementares. Plantas medicinais. ABSTRACTExploratory study of the

  3. Prevalência do uso de produtos derivados do tabaco e fatores associados em mulheres no Paraná, Brasil Prevalence of tobacco use and associated factors among women in Paraná State, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Isabel C. Scarinci

    2012-08-01

    Full Text Available O objetivo deste estudo foi avaliar a prevalência do uso de produtos derivados do tabaco e o perfil demográfico de mulheres fumantes no Paraná, Brasil. Foi um estudo transversal de base populacional com amostragem por cluster envolvendo 2.153 mulheres com 18 anos de idade ou mais em sete cidades. A prevalência do uso do tabaco fumado foi de 13,4% variando de 10% (Cascavel a 19% (Irati. Na análise multivariada, cidade, estado civil e escolaridade foram significativamente associados ao uso do tabaco. Mulheres em Irati (OR = 2,08; IC95%: 1,22-3,54 foram mais propensas a serem fumantes que mulheres em Cambé. As casadas ou viúvas foram menos propensas a serem fumantes (OR = 0,47; IC95%: 0,30-0,73 e OR = 0,43; IC95%: 0,22-0,87 que as solteiras. Mulheres em união estável foram mais propensas a serem fumantes que as solteiras (OR = 2,49; IC95%: 1,12-5,53 e mulheres com curso superior foram menos propensas a serem fumantes que as com primeiro grau ou menos (OR = 0,41; IC95%: 0,22-0,87. Estes resultados confirmam a necessidade de programas de controle do tabaco que levem em consideração as questões de gênero e regiões.This study aimed to estimate the prevalence of tobacco use and to describe the demographic profile of female smokers in Paraná State, Brazil. The study used a cross-sectional population-based design with cluster sampling (n = 2,153 of women 18 years or older in seven cities. Prevalence of smoking was 13.4%, ranging from 10% in Cascavel to 19% in Irati. According to multivariate analysis, city of residence, marital status, and schooling were significantly associated with tobacco use. Women in Irati (OR = 2.08; 95%CI: 1.22-3.54 were more likely to smoke than those in Cambé. Married women and widows were less likely to smoke (OR = 0.47; 95%CI: 0.30-0.73 and OR = 0.43; 95%CI: 0.22-0.87 than single women. Women living with a partner (but not married were more likely to smoke than single women (OR = 2.49; 95%CI: 1.12-5.53, and

  4. Potenciais interações relacionadas ao uso de medicamentos, plantas medicinais e fitoterápicos em mulheres no período do climatério Potential drug interactions in relation with the use, medicine plants and herbal in premenopausal women period

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gabriela Tassotti Gelatti

    2016-04-01

    Full Text Available Objetivo: Identificar as potenciais interações decorrentes do uso de plantas medicinais e fitoterápicos concomitante a medicamentos utilizados por mulheres climatéricas. Método: Trata-se de um estudo transversal, descritivo e analítico realizado com 87 mulheres climatéricas atendidas nas Estratégias de Saúde da Família VII e VIII do município de Ijuí/RS e que fazem parte da pesquisa institucional “Estudo multidimensional de mulheres no processo de envelhecimento”. Resultados: Das 87 mulheres estudadas, 55 utilizavam pelo menos uma planta medicinal e nove mulheres utilizavam pelo menos um fitoterápico concomitante a medicamentos, totalizando 26 mulheres expostas a interações entre plantas e medicamentos e seis mulheres expostas a interações entre fitoterápicos e medicamentos. Conclusão: O estudo revelou alta exposição a interações decorrentes do uso de plantas medicinais e fitoterápicos concomitante a medicamentos em usuárias do Sistema Único de Saúde municipal sendo que é necessário o acompanhamento do uso desses produtos pelos profissionais de saúde.

  5. Infecções genitais em mulheres atendidas em Unidade Básica de Saúde: prevalência e fatores de risco Genital infections in women attending a Primary Unit of Health: prevalence and risk behaviors

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mara Rejane Barroso Barcelos

    2008-07-01

    Full Text Available OBJETIVO: descrever a prevalência e o perfil comportamental para infecções genitais em mulheres atendidas em uma Unidade Básica de Saúde em Vitória, Espírito Santo. MÉTODOS: estudo em corte transversal, realizado em mulheres de 15 a 49 anos, atendidas numa área atendida pelo Programa Saúde da Família (PSF. Os critérios de exclusão foram: ter sido submetida a um exame ginecológico há menos de um ano e ter histórico de tratamento recente (nos últimos três meses para infecções genitais. Foi aplicada entrevista contendo dados sócio-demográficos, clínicos e comportamentais. Espécimes genitais foram coletados para citologia, bacterioscopia pelo Gram e cultura; e amostra de urina para teste de biologia molecular para Chlamydia trachomatis. RESULTADOS: participaram do estudo 299 mulheres. A mediana de idade foi de 30,0 (intervalo interquartil: 24;38 anos; a média de idade do primeiro coito foi de 17,3 (dp=3,6 anos. A média de idade da primeira gravidez foi de 19,2 (dp=3,9 anos. Aproximadamente 70% relataram até oito anos de escolaridade; 5% relataram infecção sexualmente transmissível prévia e 8% uso de drogas ilícitas. Somente 23,7% relataram uso consistente de preservativo. As queixas clínicas relatadas foram: úlcera genital (3%; disúria (7,7%; fluxo vaginal (46,6%; prurido (20% e dor pélvica (18%. As taxas de prevalência foram: Chlamydia trachomatis com 7,4%; gonorréia 2%; tricomoníase 2%; vaginose bacteriana 21,3%; candidíase 9,3%; e alterações citológicas sugestivas de vírus 3,3%. No modelo final de regressão logística, os fatores independentemente associados a infecções genitais foram: muco cervical anormal, OR=9,7 (IC95%=5,6-13,7; realização de teste de HIV prévio, OR=6,5 (IC95%=4,0-8,9; ter mais de um parceiro no último ano, OR=3,9 (IC95%=2,7-5,0 e ter mais de um parceiro na vida, OR=4,7 (IC95%=2,4-6,8. CONCLUSÕES: os resultados mostram alta freqüência de infecções genitais e a necessidade

  6. Associação entre osteoporose e doença periodontal em mulheres na pós-menopausa Association between osteoporosis and periodontal disease

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernanda Ferreira Lopes

    2008-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: o objetivo desse estudo foi verificar a associação entre a osteoporose e a doença periodontal. MÉTODOS: foram incluídas 39 mulheres na pós-menopausa, que foram divididas em três grupos conforme categorização da massa óssea, por meio da avaliação da densidade mineral óssea, aferida pela absormetria de dupla emissão com raios X na área lombar (L1-L4: osso normal, osteopenia e osteoporose. Foi aplicado o índice de nível de inserção clínica (NIC para todas as participantes no início da pesquisa e após um ano, por apenas um examinador. Os dados da situação periodontal foram submetidos à análise estatística com o teste t de Student pareado. RESULTADOS: o exame periodontal revelou que as mulheres na pós-menopausa com osteopenia apresentaram menor média do NIC no exame clínico periodontal inicial (2,1±1,1 mm, enquanto as pertencentes ao grupo osso normal mostraram menor perda dos tecidos de sustentação dos dentes após um ano (3,1±1,6 mm. Após a realização do tratamento estatístico, observou-se que não houve diferença significativa para a situação periodontal no osso normal, entretanto foi constatada diferença estatística nas pacientes do osteopenia e osteoporose, quando comparados os valores do NIC, nos dois períodos de avaliação. CONCLUSÕES: conclui-se que a osteoporose na pós-menopausa pode ser considerada como possível fator de risco para a doença periodontal.PURPOSE: to verify the association of osteoporosis with periodontal disease. METHODS: the study has included 39 postmenopausal women divided in three groups according to bone mass categories, through evaluation of mineral bone density (MBD, measured by X-ray double emission absorbimetry in the lumbar area (L1-L4: : normal bone; osteopenia and osteoporosis. In all the participants the Clinical Insertion Level (CIL index has been determined at the research onset and after one year, by the same examiner. The periodontal situation data

  7. Variabilidade da frequência cardíaca em mulheres com hipermobilidade articular Heart rate variability in women with joint hipermobility

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mariane de Oliveira Nunes

    2011-09-01

    Full Text Available A hipermobilidade é a capacidade de desempenhar movimentos articulares com amplitude maior que o normal. A prevalência possui variações determinadas pela etnia, sexo, idade, atividade física e variações nos critérios de caracterização. Aproximadamente 30% dos adultos são portadores e apresentam feedback proprioceptivo, sensorial diminuído e espacial alterado da articulação levando a maior frequência de ativação e deformação dos mecanorreceptores nos músculos esqueléticos e na pele. O aumento dos impulsos aferentes dos mecanorreceptores sobre a área cardiovascular no bulbo altera o controle autonômico sobre o coração. O objetivo do estudo foi avaliar o balanço simpatovagal durante manobra de ortostatismo em mulheres com hipermobilidade. Participaram do estudo 27 voluntárias, com 19,97±1,79 anos, índice de massa corpórea abaixo de 25 kg/m², sedentárias e sem uso de medicação. Após diagnóstico da hipermobilidade articular, segundo o escore de Beighton, foram divididas em 2 grupos: 12 hipermóveis (GH e 15 não hipermóveis (GC. O eletrocardiograma foi realizado durante 10 minutos em supino e em pé para análise da variabilidade da frequência cardíaca. A banda de alta frequência (un apresentou diminuição da atividade vagal no GH, pJoint hypermobility is the ability to make joint movements greater than normal. The prevalence has large variations determined by race, sex, age, physical activity and variations in characterization criteria. Approximately 30% of adults are considered carriers and present proprioceptive feedback and sensory decreased and joint space positioning altered leading to greater frequency of activation and deformation on the mechanoreceptors in the skeletal muscles and skin. The increase of afferent impulses of the receptors on the bulb cardiovascular area alters the autonomic control on the heart. The objective of the study was to evaluate sympathovagal balance during orthosthatic

  8. Efeito do treinamento proprioceptivo em mulheres diabéticas Effect of proprioceptive training among diabetic women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    AA Santos

    2008-06-01

    Full Text Available CONTEXTUALIZAÇÃO: O diabetes mellitus é uma doença comum na população idosa e representa um dos principais problemas de Saúde Pública em todo o mundo. Os indivíduos acometidos pelo diabetes mellitus apresentam predisposição a desenvolver neuropatias, que podem ser diagnosticadas pela detecção de pontos de maior pressão e sensibilidade tátil diminuída. OBJETIVO: Avaliar a amplitude da oscilação do centro de pressão na posição bipodal com olhos abertos e sensibilidade tátil plantar após 12 semanas de treinamento proprioceptivo. MATERIAIS E MÉTODOS: Foram recrutadas 13 voluntárias diabéticas, com idade média de 61,77 (±7,55 anos. A avaliação sensitiva e baropodométrica foi realizada antes e após seis e 12 semanas de intervenção fisioterapêutica. Esta foi aplicada duas vezes por semana e constou de um circuito composto por 13 estações com diferentes texturas. Os valores referentes à sensibilidade tátil foram submetidos ao teste de análise de variância de Friedman. Dados quanto à oscilação ântero-posterior (AP e médio-lateral (ML do centro de pressão foram analisados pelo teste rank de Wilcoxon. RESULTADOS: Em relação aos valores referentes à oscilação AP do centro de força, houve diferença significativa (p0,05 quanto à oscilação ML entre os grupos ao longo do tempo. Os resultados também apontam melhora significativa (pBACKGROUND: Diabetes mellitus is a common disease among the elderly and represents one of the principal public health problems worldwide. Individuals who suffer from diabetes mellitus present a predisposition to develop neuropathies. These problems can be diagnosed by means of the detection of points with greater pressure and diminished tactile sensitivity. OBJECTIVE: To evaluate the center of pressure oscillatory amplitude in the bipedal position with eyes open and the plantar tactile sensitivity after 12 weeks of proprioceptive training. METHODS: Thirteen diabetic volunteers

  9. Um encontro de mulheres: dar à luz

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maysa Luduvice Gomes

    1998-09-01

    Full Text Available Este trabalho analisa a relação que se estabelece entre a mulher durante o processo de parturição e a enfermeira obstetra, mulher e agente institucional. Discute-se como a experência de submissão é vivenciada pela mulher, sujeito de um processo anátomo-fisiológico, e a forma pela qual se expressa o exercício do poder e dominação da instituição que a enfermeira representa sobre a mulher usuária. Expõe-se a submissão da mulher ao serviço e sua expectativa com relação ao momento do parto, ao medo da dor e aos maus tratos. Analisa-se o poder sutil e educado exercido pela enfermeira sobre a parturiente, mostrando também que é uma mulher que cuida de outra, expressando sua subjetividade, a qual é sufocada pelo padrão da racionalidade científica moderna. A abordagem foi qualitativa e os dados, coletados através da observação participante em entrevista semi-estruturada, foram analisados dialeticamente.

  10. Caracterização da dor em mulheres após tratamento do câncer de mama

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vânia Tie Koga Ferreira

    2014-03-01

    Full Text Available Este estudo pretendeu caracterizar e localizar a dor nas mulheres submetidas ao tratamento por câncer de mama. Estudo de caráter exploratório, descritivo, com abordagem quantitativa, pelas medidas de tendência central e percentual. Pesquisa desenvolvida no Núcleo de Ensino e Pesquisa e Assistência na Reabilitação de Mastectomizadas com 30 mulheres. Os dados foram coletados no período de fevereiro a agosto de 2008, por meio de instrumento contendo variáveis capazes de caracterizar e localizar a dor, e foram tratados por meio de média, mediana, moda e desvio-padrão e percentual. Destacou-se que 56,7% mulheres referiram que a dor é diária, 46,7% mulheres referiram que a dor teve início após a cirurgia da mama, e para 40% a dor é constante. Conhecimento, reconhecimento e manejo do sintoma permitem ofertas terapêuticas alternativas para o alívio da dor, minimizando efeitos físicos e emocionais que podem ser causados na vida de mulheres submetidas ao tratamento por câncer de mama.

  11. Abordagem da dor pélvica crônica em mulheres Management of chronic pelvic pain in women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antonio Alberto Nogueira

    2006-12-01

    Full Text Available Dor pélvica crônica é uma doença debilitante e de alta prevalência, com grande impacto na qualidade de vida e produtividade, além de custos significantes para os serviços de saúde. O dilema no manejo da dor pélvica crônica continua a frustrar médicos confrontados com o problema, em parte porque sua fisiopatologia é pobremente compreendida. Conseqüentemente, seu tratamento é muitas vezes insatisfatório e limitado ao alívio temporário dos sintomas. Nesta revisão, nós discutimos uma abordagem ampliada da dor pélvica crônica. Salientamos que uma história clínica e exame físico adequados deveriam incluir atenção especial aos sistemas gastrintestinal, urinário, ginecológico, músculo-esquelético, neurológico, psicológico e endócrino. Dessa forma, uma abordagem multidisciplinar é recomendada. Adicionalmente, enfatizamos que, embora úteis, procedimentos cirúrgicos específicos, tais como a laparoscopia, deveriam ser indicados somente para pacientes selecionadas, após excluir principalmente síndrome do intestino irritável e dor de origem miofascial.Chronic pelvic pain is a debilitating and highly prevalent disease with a major impact on quality of life and work productivity, beyond significant costs to health services. The dilemma of managing patients with chronic pelvic pain continues to frustrate physicians confronted with these complaints, in part because its pathophysiology is poorly understood. Consequently, its treatment is often unsatisfactory and limited to temporary symptom relief. In the present revision, we discuss the adequate management of chronic pelvic pain. We point out that a comprehensive medical history and physical examination should include special attention to gastrointestinal, urological, gynecological, muscle-skeletal, neurological, psychiatric, and endocrine systems. Thus, a multidisciplinary approach is recommended. Additionally, we emphasize that, although useful, specific surgical

  12. Frequency of Mycoplasma hominis and Ureaplasma urealyticum infections in women with systemic lupus erythematosus Freqüência da infecção pelo Mycoplasma hominis e Ureaplasma urealyticum em mulheres portadoras de lupus eritematoso sistêmico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alcyone A. Machado

    2001-06-01

    Full Text Available Ureaplasma urealyticum (UU and Mycoplasma hominis (MH have been detected in the urine of women with systemic lupus erythematosus (SLE. We evaluated the presence of these mycoplasma in the endocervix of women presenting SLE. A total of 40 SLE patients (mean age 40.2 years, and 51 healthy women (mean age 30.9 years, were studied. Endocervical swabs were cultured in specific liquid media for MH or UU, detected by a quantitative color assay, and considered positive at >10³ dilutions. Statistical analysis was performed using the two-tailed Fisher test. UU was detected in 52.5 % of patients and in 11.8% of controls (p= 0.000059. MH was detected in 20% of patients and 2% controls (p=0.003905. Both mycoplasmas were detected in 7.3% patients and 0% controls (pUreaplasma urealyticum (UU e Mycoplasma hominis (MH têm sido detectados em urina de mulheres com lupus eritematoso sistêmico (LES. Avaliamos a presença destes mycoplasmas no endocervix de mulheres apresentando LES. Um total de 40 pacientes com LES (idade média de 40,2 anos, e 51 mulheres sadias (idade média de 30.9 anos, foram estudadas. Swabs do endocervix foram cultivados em meio líquido específico para MH e UU, detectados por teste colorimétrico quantitativo, considerando positivo diluições > 10³ . Análise estatística foi feita usando teste de Fisher. UU foi detectado em 52,5% das pacientes e em 11,8% dos controles (p= 0.000059. MH foi detectado em 20% das pacientes e 2% dos controles (p=0.003905. Ambos mycoplasmas foram detectados em 7,3 % das pacientes e 0% dos controles (p<0.000001. Os resultados aqui reportados corroboram com a associação de infecção por mycoplasma e LES. Estes agentes podem estimular a produção de clones autoreativos.

  13. Autonomia, gênero e gravidez na adolescência: uma análise comparativa da experiência de adolescentes e mulheres jovens provenientes de camadas médias e populares em Belo Horizonte

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alessandra Sampaio Chacham

    2012-12-01

    Full Text Available Neste trabalho, investiga-se como desigualdades de classe e de gênero atuam no sentido de reduzir o grau de autonomia de adolescentes (15 a 19 anos e mulheres jovens (20 a 24 anos, influenciando seu comportamento sexual e reprodutivo, especificamente na experiência da gravidez na adolescência. Na análise foram utilizados dados provenientes de dois inquéritos, cuja amostra total foi de 648 jovens do sexo feminino entre 15 e 24 anos de idade, 292 residentes em bairros de classe média e 356 em favelas situados na região centro-sul da cidade de Belo Horizonte, Brasil. Nos resultados, encontrou-se uma prevalência bruta de 27,3% de gravidez até os 19 anos entre as jovens residentes em favelas e de 1,7% entre as moradoras em bairros da região centro-sul de Belo Horizonte. Os dados apontam para uma relação direta entre a gravidez na adolescência com o controle e a violência por parte do parceiro. Entre aquelas residentes em favelas, 48% das que declararam ter sofrido violência física por parte de um parceiro e 58% das que declararam ter sofrido violência sexual haviam engravidado ao menos uma vez antes dos 19 anos. A associação da violência de gênero com a gravidez na adolescência se manteve presente mesmo quando controlada por classe social, ainda que seu peso fosse muito mais pronunciado entre as jovens de baixa renda. Esses resultados reforçam a importância de se aprofundar a compreensão acerca do impacto das desigualdades de classe e gênero no comportamento sexual e reprodutivo de adolescentes e mulheres jovens.

  14. Sono, qualidade de vida e depressão em mulheres no pós-tratamento de câncer de mama

    OpenAIRE

    Rafihi-Ferreira,Renatha El; Pires,Maria Laura Nogueira; Soares,Maria Rita Zoéga

    2012-01-01

    Este trabalho investigou a qualidade de sono de mulheres com câncer de mama e suas relações com qualidade de vida e depressão. Cinqüenta mulheres com câncer de mama (grupo clínico) e cinqüenta controles responderam um questionário médico-demográfico e ao instrumento Pittsburgh Sleep Quality Index. O grupo clínico também respondeu aos instrumentos Quality of Life Cancer-Survivor e Brief Zung Self-Rating Depression Scale. Verificou-se que mulheres com câncer tinham significativamente mais queix...

  15. O racismo e a hipersexualização da mulher negra em Caderno de memórias coloniais de Isabela Figueiredo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cinthia da Silva Belonia

    2016-12-01

    Full Text Available No romance Caderno de memórias coloniais, da escritora portuguesa Isabela Figueiredo, o leitor pode observar a violência com que eram tratados os negros de Moçambique durante o período colonial dos anos 60-70. A sociedade local é extremamente racializada, sendo a hipersexualização da mulher negra o principal assunto nas conversas entre as mulheres brancas. Essa hipersexualização será analisada com base no livro Pele negra Máscaras brancas do psiquiatra martinicano Frantz Fanon. Para melhor analisar o racismo que tem o negro como mão de obra barata e a mulher negra como portadora de uma sexualidade exagerada, convocaremos também os autores Sergio Costa e Kwame Anthony Appiah.

  16. Flora intermediária em mulheres em idade reprodutiva: aspectos inflamatórios, atividade de sialidases e carga bacteriana

    OpenAIRE

    Greatti, Mariana Morena de Vieira Santos [UNESP

    2014-01-01

    Espécies de lactobacilos são os principais componentes da microbiota vaginal e a manutenção do predomínio lactobacilar é importante para proteção desse ambiente contra possíveis patógenos. A vaginose bacteriana é uma condição em que se observa a perda de lactobacilos e substituição desses microrganismos por espécies bacterianas, anaeróbias em sua maioria. Tal condição pode acarretar inúmeras complicações ginecológicas e obstétricas, como o aumento do risco de aquisição de infecções sexualment...

  17. A Ligadura Tubária é Fator de Risco para a Redução da Densidade Mineral Óssea em Mulheres na Pós-menopausa?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Zabaglia Silval Fernando Cardoso

    2001-01-01

    Full Text Available Objetivo: comparar a densidade mineral óssea de mulheres menopausadas com e sem o antecedente de laqueadura tubária e avaliar quais fatores nos dois grupos poderiam estar associados à densidade mineral óssea no fêmur e coluna lombar. Métodos: foram incluídas 70 pacientes em cada grupo, no ano de 1998, do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher da Universidade Estadual de Campinas. As mulheres responderam um questionário sobre características clínicas e reprodutivas e foram submetidas à densitometria óssea (Lunar DPX no fêmur e coluna lombar. Os dados foram analisados por meio dos testes t de Student, exato de Fisher, c² de Pearson, t com correção de Bonferroni e regressão múltipla. Resultados: a média etária das laqueadas foi de 53,2 anos e das não-laqueadas de 52,6 anos, com média da idade à menopausa de 48 anos, semelhante nos dois grupos. As médias de idade à cirurgia foi 33,7 anos, com tempo decorrido da cirurgia de 18 anos. A média da densidade mineral óssea para o fêmur e coluna lombar não apresentaram diferenças significativas entre os dois grupos. A distribuição percentual em categorias de T-score do fêmur e coluna lombar não mostrou diferenças significativas nos dois grupos. Na regressão múltipla, observou-se que a idade mostrou uma associação inversa e o índice de massa corporal uma associação direta com a densidade mineral óssea no fêmur. Para a coluna lombar, cor não-branca, paridade, idade à menopausa, escolaridade e índice de massa corporal mostraram uma associação direta e a idade à menarca uma associação inversa com a densidade mineral óssea. Conclusão: a laqueadura tubária não ocasionou redução na massa óssea em mulheres na pós-menopausa.

  18. Função sexual de mulheres com infertilidade

    OpenAIRE

    Priscilla Bianchini Salomão

    2016-01-01

    Introdução: A infertilidade é uma condição que afeta, universalmente, um percentual expressivo (8-15%) dos casais da população, sendo esta, uma condição associada frequentemente, a um incremento nas taxas de disfunção sexual e desajuste conjugal. Objetivos: Avaliar a função sexual de mulheres com infertilidade conjugal e avaliar o risco para ansiedade e depressão em mulheres com infertilidade conjugal. Métodos: Estudo controlado com 280 mulheres em idade reprodutiva, sendo 140 atendidas no Se...

  19. Autoavaliação vocal e avaliação perceptivo-auditiva da voz em mulheres com doença tireoidiana

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Érika Beatriz de Morais Costa

    2014-06-01

    Full Text Available Objetivo comparar a autoavaliação vocal e a avaliação perceptivo-auditiva da voz em mulheres com doença tireoidiana. Métodos o estudo foi realizado com 40 pacientes do sexo feminino, idade média de 49,50±10,40 anos, utilizando a escala analógica-visual (EAV para realizar a autoavaliação vocal e a análise perceptivo-auditiva pelo fonoaudiólogo. A paciente considerou a emissão habitual do dia a dia na sua autoavaliação e para a análise fonoaudiológica da voz foram gravadas amostras da contagem de 1 a 20. A análise considerou o tamanho total da amostra e também sua categorização grupos de acordo com a presença ou não de queixa e por faixa etária. A análise descritiva das variáveis considerou média, mediana e desvio-padrão. Foram aplicados os testes de Wilcoxon e Mann-Whitney para comparação de médias e o teste de Spearman para testar correlação entre as duas avaliações.O nível de significância foi de 5%. Resultados 19 (47,5% pacientes relataram queixa de disfonia. A média e desvio-padrão da EAV das pacientes e da EAV do fonoaudiólogo foram 32,58±27,99 e 37,23±15,92, respectivamente, sem diferença estatisticamente significante. Pacientes com queixa vocal apresentaram pior média na autoavaliação quando comparadas às que não tiveram queixa. Não houve diferença estatisticamente significante entre esses grupos em relação à avaliação perceptivo-auditiva. Não foi encontrada correlação estatisticamente significante entre a percepção que a paciente tem sobre sua voz e a avaliação do fonoaudiólogo. Conclusão não houve diferença entre as médias da autoavaliação vocal e da avaliação perceptivo-auditiva; a autoavaliação da voz foi pior em pacientes com queixa vocal; não houve correlação entre as duas avaliações estudadas.

  20. A prática da atividade física em mulheres submetidas à cirurgia por câncer de mama: percepção de barreiras e benefícios

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Antonieta Spinoso Prado

    2004-06-01

    Full Text Available O exercício físico pós-mastectomia é importante para prevenção da limitação articular, linfedema, alterações posturais, fibrose muscular ou aderência tecidual da área cirúrgica. Objetivo: identificar as crenças a respeito da prática da atividade física, a percepção sobre os benefícios e barreiras à sua realização por um grupo de mulheres submetidas à cirurgia por câncer de mama, segundo o Modelo de Crenças em Saúde. Amostra: 30 mulheres atendidas num serviço especializado em reabilitação de mastectomizadas. Procedimento: aplicou-se um questionário contendo questões relacionadas ao conhecimento e percepções sobre a prática da atividade física, bem como aos benefícios e barreiras à sua realização. Conclusões: o grupo estudado percebeu um conjunto de benefícios sendo a falta de força de vontade a barreira mais mencionada, o conhecimento sobre a importância e a necessidade dos exercícios físicos com a presença de um profissional e o suporte dos familiares foram os incentivos mais referidos pelas mulheres estudadas.

  1. Efeitos da intervenção Hatha-Yoga nos níveis de estresse e ansiedade em mulheres mastectomizadas

    OpenAIRE

    Bernardi, Marina Lima Daleprane; Amorim, Maria Helena Costa; Zandonade, Eliana; Santaella, Danilo Forghieri; Barbosa, Juliana de Assis Novais

    2013-01-01

    O objetivo deste artigo é avaliar os efeitos da Hatha-Yoga nos níveis de estresse e ansiedade de mulheres mastectomizadas, bem como examinar a relação destes níveis com as variáveis: idade, estado civil, religião, escolaridade, profissão, tabagismo, etilismo, estadiamento da doença e fase de tratamento. Trata-se de um ensaio clínico aleatorizado controlado cuja amostra foi constituída por 45 mulheres mastectomizadas atendidas no Ambulatório Ilza Bianco do Hospital Santa Rita de Cássia, Espíri...

  2. Carcinoma do colo do útero: taxa de sobrevida e fatores prognósticos em mulheres no Estado de Mato Grosso

    OpenAIRE

    Nakagawa,Janete Tomiyoshi; Espinosa,Mariano Martínez; Barbieri,Márcia; Schirmer,Janine

    2011-01-01

    OBJETIVOS: Analisar a taxa de sobrevida de mulheres submetidas ao tratamento de câncer do colo do útero no Estado de Mato Grosso e identificar os fatores prognósticos que mais influenciaram no tempo de sobrevida. MÉTODOS: Estudo tipo coorte, realizado por meio daanálise dos prontuários clínicos, e dados do Sistema de Informação do Colo do Útero, Sistema de Informação sobre Mortalidade, Sistema de Informação Autorização de Procedimentos Alta Complexidade. A população correspondeu a 55 mulheres...

  3. Praticar caminhada melhora a qualidade do sono e os estados de humor em mulheres com síndrome da fibromialgia

    OpenAIRE

    Steffens,Ricardo de Azevedo Klumb; Liz,Carla Maria de; Viana,Maick da Silveira; Brandt,Ricardo; Oliveira,Lays Guimarães Amorim de; Andrade,Alexandro

    2011-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome da fibromialgia (SFM) é de difícil diagnóstico e tratamento, caracterizada pela ocorrência de dores musculoesqueléticas associadas a distúrbios do sono, rigidez matinal, cefaleia crônica e distúrbios psíquicos. O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos de 32 sessões de caminhada orientada sobre a qualidade do sono, estados de humor, depressão e impacto da SFM sobre a qualidade de vida de mulheres com SFM. MÉTODO: Foram incluídas nove mulheres com dia...

  4. Prevalência do HPV em mulheres rastreadas para o câncer cervical Prevalence of genital HPV infection among women screened for cervical cancer

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cristina Helena Rama

    2008-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a prevalência da infecção genital por papilomavírus humano (HPV de alto risco por faixa etária e fatores associados. MÉTODOS: Estudo transversal com amostra de 2.300 mulheres (15-65 anos que buscaram rastreamento para o câncer cervical entre fevereiro de 2002 e março de 2003 em São Paulo e Campinas, estado de São Paulo. Aplicou-se questionário epidemiológico e realizou-se coleta cervical para citologia oncológica e teste de captura híbrida II. As análises estatísticas empregadas foram teste de qui-quadrado de Pearson e análise multivariada pelo método forward likelihood ratio. RESULTADOS: A prevalência total da infecção genital por HPV de alto risco foi de 17,8%, distribuída nas faixas etárias: 27,1% (OBJECTIVE: To assess the prevalence of high-risk genital human papillomavirus (HPV infection by age group and risk factors associated. METHODS: Cross-sectional study in a sample of 2,300 women (15-65 years old who self-referred to cervical cancer screening in Sao Paulo and Campinas, Southeastern Brazil, between February 2002 and March 2003. An epidemiological questionnaire was applied and cervical specimens were obtained for cytology and hybrid capture II test (HCII for HPV detection. Statistical analysis included Pearson Chi-square and unconditional multiple logistic regression model (forward likelihood ratio. RESULTS: High-risk genital HPV infection prevalence in this sample was 17.8% and age distribution was as follows: 27.1% (<25 years, 21.3% (25-34 years, 12.1% (35-44 years, 12.0% (45-54 years and 13.9% (55-65 years. Subjects with the highest number of lifetime sexual partners had the highest rates of genital HPV infection. To be living with a partner, aged 35 to 44 years, and former smokers were protective factors. High-risk genital HPV infection was 14.3% in normal cytology, 77.8% in high grade squamous intraepithelial lesions and in the two cases (100% of cervical cancer. CONCLUSIONS: High-risk HPV

  5. Ações para o enfrentamento da violência contra a mulher em duas unidades de atenção primária à saúde no município do Rio de Janeiro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tatiana dos Santos Borsoi

    2009-03-01

    Full Text Available Propôs-se conhecer e discutir ações voltadas para o enfrentamento da violência doméstica no âmbito do Programa de Assistência Integral à Saúde da Mulher. Para tanto, buscou-se levantar e comparar as práticas profissionais em duas unidades de saúde do município do Rio de Janeiro, sendo uma delas referência para o atendimento às vítimas de violência. Foram realizadas oito entrevistas em profundidade, semiestruturadas, com profissionais das equipes do Programa de Saúde da Mulher. Embora ambas as unidades identifiquem frequentemente usuárias vítimas de violência doméstica, na unidade de referência os profissionais se mostraram mais preparados para identificar o problema quando este não se apresenta de forma explícita e para desenvolver ações de acolhimento dentro da própria unidade de saúde. O que diferencia as duas unidades é o encaminhamento dado ao problema, relacionado com a forma como cada serviço entende a violência como demanda inerente também à esfera da saúde.

  6. Perfil epidemiológico de mulheres com HPV atendidas em uma unidade básica de saúde Epidemiological profile of women with HPV treated in a basic health unit

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Túlio Felipe Vieira de Melo

    2016-10-01

    Full Text Available Objetivo: Descrever o perfil epidemiológico de mulheres com HPV atendidas em uma Unidade Básica de Saúde. Método: A pesquisa de caráter quantitativo foi realizada em um bairro no município de Santa Cruz/RN, por meio das fichas individuais de 205 usuárias da Unidade. Resultados: O perfil epidemiológico foi caracterizado por mulheres com: idade entre 19-30 anos 57,6%; casadas 57,9%; brancas 42,1%; escolaridade até o ensino médio incompleto 42,2%; renda de até um salário mínimo 42,1%; primeira relação sexual entre 15-17 anos 52,6%; um parceiro 57,9%. Conclusão: As mesmas se encontram no grupo de risco para o acometimento do HPV, pois se apresentam como: jovens, casadas, de baixa escolaridade e renda familiar e iniciaram a vida sexual antes dos 18 anos. Descritores: Neoplasias do colo do útero; Prevenção primária; Esfregaço vaginal; Fatores socioeconômicos.

  7. A Rainha exilada: jornada psicológica de uma mulher em busca do verdadeiro eu, em Exílio, de Lya Luft

    OpenAIRE

    Lima Júnior, Celso José de

    2010-01-01

    O presente trabalho tem por objetivo analisar o drama existencial da protagonista de Exílio, de Lya Luft pelo estudo simbólico do conteúdo do romance, no qual se mostra o significado profundo dos elementos que compõem o processo de individuação, conforme exposto por Marie Louise von Franz, em O Homem e Seus Símbolos (2005), coletânea de textos de psicologia analítica e pelo pensamento junguiano a respeito do psiquismo humano, a partir dos arquétipos do inconsciente coletivo e pessoal durante...

  8. Respostas fisiológicas em mulheres adultas em protocolo padrão de movimentos de hidroginástica dentro e fora da água

    OpenAIRE

    Scarton, Alessandra Maria

    2008-01-01

    O envelhecimento humano é um processo inevitável que se dá ao longo da vida adulta. Embora seja um processo no qual ocorrem mudanças com momentos de desenvolvimento e declínios, é salientado como uma fase de muitas perdas. A vida adulta, precisa ser revista em todos os seus aspectos, dando ênfase à promoção e manutenção da saúde. A atividade física é considerada um fator imprescindível, que possibilita ganhos momentâneos e futuros à saúde, visando um envelhecimento bem-sucedido que correspond...

  9. Prevalência e fatores associados à anemia em crianças e mulheres atendidas pela estratégia de Saúde da Família no Maranhão

    OpenAIRE

    Maria Tereza Borges Araujo Frota

    2013-01-01

    Introdução - A anemia é considerada um dos maiores problemas de saúde pública da atualidade, afetando as populações de quase todos os países, sobretudo aqueles onde predominam padrões dietéticos deficientes e fatores ambientais adversos. Objetivo - Investigar a prevalência e os fatores associados à anemia em crianças menores de cinco anos e mulheres em idade reprodutiva entre a população atendida pela Estratégia da Saúde da Família (ESF), no estado do Maranhão. Métodos Foi realizado um estud...

  10. Efeitos cardiovasculares da abstinência do fumo no repouso e durante o exercício submáximo em mulheres jovens fumantes Cardiovascular effects of smoking abstinence at rest and during submaximal exercise in young female smokers

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Demilto Yamaguchi da Pureza

    2007-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: O objetivo do presente estudo foi verificar o efeito da abstinência do fumo nas respostas cardiovasculares ao exercício físico progressivo submáximo em mulheres sedentárias fumantes. MÉTODOS: A pressão arterial sistólica (PAS e diastólica (PAD e a freqüência cardíaca (FC foram medidas de forma não invasiva em mulheres jovens não fumantes (MNF, n = 7 e fumantes (MF, n = 7, sem e com abstinência do fumo por 24 horas, em repouso, durante a realização do teste submáximo em bicicleta ergométrica e na recuperação. RESULTADOS: Em repouso, a PAD e a FC foram maiores nas MF (76 ± 1mmHg e 86 ± 5bpm quando comparadas com as MNF (68 ± 2mmHg e 72 ± 2bpm. Após 24 horas sem o tabaco essas medidas foram normalizadas. Durante o exercício, a PAS e a FC aumentaram nos grupos estudados. A PAD foi maior nas MF (~15% em relação às MNF em todos os estágios do exercício. Na situação de abstinência, a PAD aumentou somente no último estágio de exercício. Na recuperação tanto a PAD quanto a FC foram maiores nas MF, na situação basal e com abstinência de 24h, quando comparadas as MNF. CONCLUSÃO: Estes resultados demonstram que mulheres jovens fumantes apresentam prejuízo em parâmetros hemodinâmicos em repouso e em resposta ao exercício submáximo, os quais, podem ser em parte revertidos pela abstinência em curto prazo do uso do tabaco.OBJECTIVE: The objective of the present study was to verify the effect of tobacco smoking abstinence on cardiovascular responses to progressive submaximal physical exercise in sedentary female smokers. METHODS: Systolic blood pressure (SBP, diastolic blood pressure (DBP and heart rate (HR were non-invasively measured in young non-smoking women (NSW, n = 7 and smoking women (SW, n = 7, with and without tobacco abstinence for 24 hours, at rest, during the accomplishment of a submaximal bicycle ergometric test and recovery period. RESULTS: At rest, DBP and HR were higher in the SW group

  11. Effects of physical therapy in older women with urinary incontinence: a systematic review Efeitos do tratamento fisioterapêutico em mulheres idosas com incontinência urinária: uma revisão sistemática

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vanessa S. Pereira

    2012-01-01

    Full Text Available BACKGROUND: Urinary incontinence (UI is one of the most common public health problems among older women. Despite conservative treatment being recommended as the first treatment option, the effects of physical therapy in older women with UI is unclear. OBJECTIVE: This study aimed to systematically review the evidence about the effects of physical therapy on urinary symptoms in older women with UI. METHOD: The literature search for studies evaluating conservative treatment for incontinent in elderly women was conducted on Pubmed/Medline, Lilacs, Scielo, ISI Web of Knowledge and PEDro. We selected clinical trials published in English and Portuguese after the year 2000. The methodological quality of the studies was assessed using the PEDro scale. The results were analyzed using a critical review method. RESULTS: Six studies were reviewed in full revealing that pelvic floor muscle training was the treatment option in most studies. Five of the six selected studies were classified as having high methodological quality. There was significant improvement in urinary symptoms after treatment in five of the six selected studies. CONCLUSIONS: It was concluded that physical therapy treatment seems to be effective to decrease urinary incontinence symptoms in older women. However, the small number of studies and the use of concurrent interventions limit the conclusions on this issue.CONTEXTUALIZAÇÃO: A incontinência urinária (IU é um dos mais comuns problemas de saúde pública entre as mulheres idosas. Apesar de o tratamento conservador ser recomendado como a primeira opção de tratamento, os efeitos do tratamento fisioterapêutico em mulheres idosas com IU não está esclarecido. OBJECTIVO: Sistematizar as evidências científicas sobre os efeitos do tratamento fisioterapêutico sobre os sintomas miccionais de mulheres idosas com IU. MÉTODO: A busca de publicações sobre os efeitos de modalidades de tratamento fisioterapêutico em mulheres idosas com

  12. Effects of physical therapy in older women with urinary incontinence: a systematic review Efeitos do tratamento fisioterapêutico em mulheres idosas com incontinência urinária: uma revisão sistemática

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vanessa S. Pereira

    2012-12-01

    Full Text Available BACKGROUND: Urinary incontinence (UI is one of the most common public health problems among older women. Despite conservative treatment being recommended as the first treatment option, the effects of physical therapy in older women with UI is unclear. OBJECTIVE: This study aimed to systematically review the evidence about the effects of physical therapy on urinary symptoms in older women with UI. METHOD: The literature search for studies evaluating conservative treatment for incontinent in elderly women was conducted on Pubmed/Medline, Lilacs, Scielo, ISI Web of Knowledge and PEDro. We selected clinical trials published in English and Portuguese after the year 2000. The methodological quality of the studies was assessed using the PEDro scale. The results were analyzed using a critical review method. RESULTS: Six studies were reviewed in full revealing that pelvic floor muscle training was the treatment option in most studies. Five of the six selected studies were classified as having high methodological quality. There was significant improvement in urinary symptoms after treatment in five of the six selected studies. CONCLUSIONS: It was concluded that physical therapy treatment seems to be effective to decrease urinary incontinence symptoms in older women. However, the small number of studies and the use of concurrent interventions limit the conclusions on this issue.CONTEXTUALIZAÇÃO: A incontinência urinária (IU é um dos mais comuns problemas de saúde pública entre as mulheres idosas. Apesar de o tratamento conservador ser recomendado como a primeira opção de tratamento, os efeitos do tratamento fisioterapêutico em mulheres idosas com IU não está esclarecido. OBJECTIVO: Sistematizar as evidências científicas sobre os efeitos do tratamento fisioterapêutico sobre os sintomas miccionais de mulheres idosas com IU. MÉTODO: A busca de publicações sobre os efeitos de modalidades de tratamento fisioterapêutico em mulheres idosas com

  13. Mulheres em conflito com a lei: a ressignificação de identidades de gênero em um contexto prisional Women in conflict with the law: the ressignification of gender identities in a female prison

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Erika Patrícia Teixeira de Oliveira

    2009-01-01

    Full Text Available Este artigo apresenta resultados de uma investigação sobre identidades de gênero, ressignificadas por mulheres encarceradas em um presídio feminino do norte do Paraná. As análises realizadas de dados de entrevistas semi-estruturadas revelam que, a partir da sua inserção na cultura prisional, é possível identificar identidades negociadas, desejadas e / ou negadas por essas mulheres e possíveis conflitos de identidade gerados pela relação de suas realidades e culturas, por serem provenientes de classe baixa, oriundas de famílias desestruturadas, com pouca escolaridade e marcadas pelo estigma, de presidiárias. A análise mostra também que as identidades reconstruídas nesse ambiente reforçam a construção de estigmas que contribuem para a reincidência. Concluímos que a prisão deve ser repensada como um espaço para a aplicação da inclusão, reabilitação e reinserção social, por meio de projetos nos quais a escrita deveria ser incluída, considerando o papel social que ela já tem nesse contexto.This paper presents the results of an investigation about the ressignification process of gender identities by imprisoned women in a female prison, in the North of Paraná State - South Brazil. The data analyses of semi-structured interviews showed that is possible to identify negotiated, desired or negated identities as well as identity conflicts caused by their own realities and cultures, lower-socio-economic level, dysfunctional families, low literacy level, besides prison stigma. The analyses show that representations and identities re-built in the prison environment, especially those of prison and society, reinforce the construction of stigmas which may contribute to create reoccurring imprisonments. Prisons should be revaluated as a place for inclusion, social rehabilitation and re-insertion intro society through specific projects, in which writing should be included, considering it's social role in this context.

  14. Surge en mi otra mujer: significados del consumo de alcohol en mujeres mexicanas Surge em mim outra mulher: significados do consumo de álcool em mulheres mexicanas Another woman comes up in me: Meanings of alcohol consumption in Mexican women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leticia Cortaza Ramírez

    2008-12-01

    Full Text Available Este estudio es de tipo descriptivo con abordaje cualitativo. Tiene como objetivo intentar comprender los significados que las mujeres mexicanas atribuyen al consumo de alcohol . El referencial metodológico fue el estudio del caso, bajo la perspectiva teórica del Interaccionismo Simbólico. Participaron en este estudio 10 mujeres. Los datos fueron obtenidos mediante entrevista semi-estructurada. Las entrevistas fueron grabadas, trascritas, codificadas y categorizadas, tomando como referencia el análisis del contenido. Los resultados pusieron en evidencia que el alcohol "despertaba en ella" a otra persona que ellas querían ser; razón por la cual continuaban el patrón de consumo , cada vez en niveles más elevados. Bajo el Interaccionismo Simbólico se observó que el "yo" de estas mujeres se encontraba restringido por la demandas del cotidiano, consolidando un yo que atendía más a las expectativas socio-culturales (mi que las de la propia persona (el yo. El alcohol estimulaba la expresión de su "yo", y descubrían que tenían otra persona dentro de sí, que no se manifestaba normalmente.Trata-se de estudo descritivo com abordagem qualitativa, com objetivo de compreender os significados que as mulheres mexicanas atribuem ao consumo de álcool. O referencial metodológico foi o estudo de caso, sob a perspectiva do Interacionismo Simbólico. Participaram do estudo dez mulheres. Os dados foram obtidos mediante entrevista semi-estruturada. As entrevistas foram gravadas, transcritas, codificadas e categorizadas, tomando como referência a análise de conteúdo. Os resultados evidenciaram que o álcool "despertava" nelas a "outra pessoa" que elas queriam ser, razão pela qual mantinham o consumo, cujo padrão ocorria em níveis cada vez mais elevados. Sob o interacionismo simbólico, observou-se que o Eu dessas mulheres encontrava-se restringido pelas demandas do cotidiano, consolidando um "self" que atendia mais às expectativas s

  15. Estadiamento inicial dos casos de câncer de mama e colo do útero em mulheres brasileiras Initial staging of breast and cervical cancer in Brazilian women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Claudio Santos Thuler

    2005-11-01

    Full Text Available OBJETIVO: analisar a evolução temporal do estadiamento no momento do diagnóstico dos casos de câncer de mama e do colo do útero em mulheres atendidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS. MÉTODOS: em uma primeira etapa foram identificados os relatórios disponíveis contendo a descrição do estadiamento clínico inicial dos casos de câncer atendidos nos hospitais brasileiros. Considerando-se sua escassez e pouca representatividade, realizou-se uma segunda etapa na qual foi efetuada busca ativa de informações. Uma planilha foi enviada por via postal a todos (n=173 os Centros de Alta Complexidade em Oncologia (CACON cadastrados pelo Ministério da Saúde para atendimento ao SUS solicitando informações para o período compreendido entre 1995 e 2002. Para a análise estatística foi utilizado o programa "R". Os resultados são apresentados como percentuais e boxplots. RESULTADOS: na primeira etapa (1990-1994 foram identificadas informações de 18 hospitais, referentes a 7.458 pacientes com câncer de mama e 7.216 pacientes com câncer do colo do útero. A mediana de casos diagnosticados em estádio avançado (estádios III e IV foi de 52,6 e 56,8%, respectivamente. Na segunda etapa (1995-2002 foram obtidas informações de 89 hospitais e 7 serviços isolados de quimioterapia ou radioterapia, referentes a 43.442 casos de câncer de mama e 29.263 casos de câncer de colo do útero. A taxa de resposta, baseada na listagem inicial de CACONs, foi de 55%. A mediana do percentual de pacientes em estádio avançado foi de 45,3% para os casos de câncer de mama e de 45,5% para os casos de câncer do colo do útero. CONCLUSÕES: no Brasil, poucos estudos analisaram as tendências temporais do estadiamento dos casos de câncer. Os dados obtidos a partir dos registros hospitalares de Câncer mostraram que, na última década, houve redução no percentual de casos de câncer de mama e do colo do útero em estádio avançado, o que pode indicar que

  16. A saúde física de mulheres privadas de liberdade em uma penitenciária do estado do Rio de Janeiro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcia Vieira dos Santos

    2017-04-01

    Full Text Available Resumo Objetivo: Identificar fatores que interferem na saúde física de mulheres encarceradas numa instituição prisional no Estado do Rio de Janeiro. Métodos: Estudo descritivo, abordagem qualitativa, realizado com quarenta encarceradas, utilizando-se entrevistas semiestruturadas que foram submetidas à análise temática. Resultados: Fatores como dificuldade relacionada à alimentação, falta de atividade física, sedentarismo, tabagismo e restrição à exposição ao sol, afetam a saúde física das mulheres entrevistadas. Conclusão: Mesmo que o entendimento dessas mulheres sobre a própria saúde esteja condicionado à ausência de doenças, torna-se fundamental a existência de políticas públicas que incentivem ações de prevenção de agravos e promoção e atenção integral à saúde, pois, no cotidiano da instituição pesquisada as mulheres encarceradas convivem com dificuldades que interferem nas condições de saúde. Desse modo, ao longo do tempo, poderão surgir concepções de saúde ampliadas, que estimulem a garantia de melhores condições de saúde e de vida para esse grupo vulnerável de mulheres.

  17. Near miss e mulheres negras

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alaerte Leandro Martins

    Full Text Available Resumo Introdução: A mortalidade materna apresenta grande diferença entre os países desenvolvidos e em desenvolvimento e espelha a qualidade da assistência prestada à saúde da mulher. Para evidenciar melhor essa assistência, novos métodos de estudo vêm sendo utilizados, entre eles a investigação das morbidades maternas graves - near misses. Objetivo: Analisar os fatores de risco para ocorrência de near miss nas diferentes raças/cores das mulheres residentes em três municípios da Região Metropolitana de Curitiba. Método: Estudo descritivo. Resultados: Na análise multivariada, identificou-se ser as variáveis idade (p=0,0321 com OR 3,08 e IC 95% 1,10-8,65, doenças associadas (p=0,0018 com OR 4,06 e IC 95% 1,61-10,24 e causa de internação (p=<0,0001 com OR 8,75 e IC 95% 3,36-22,75 os fatores de risco para near miss; o OR foi estimado com base no modelo multivariado. Já a variável cor não foi identificada como sendo fator de risco para near miss (p=0,8964 na presença das demais variáveis. Conclusões: Evidenciou-se, no estudo, a necessidade de aprofundar a análise em pesquisas sobre ocorrência de near miss e cor da variável idade e outras causas de internação para mulheres brancas, e a paridade/número de gestações e presença de doenças crônicas ou associadas para as mulheres negras, assim como a instituição de outros parâmetros de análise como as transferências e reinternações.

  18. Psicopatia em homens e mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cema Cardona Gomes

    2010-01-01

    Full Text Available Psychopathy is a personality disorder that has as its main characteristic a change of character, which causes the individuals to use behavioral pathological actions to control and manipulate people more easily, which can result in damage to society in general. There is evidence that brain abnormalities may be related to the emergence of behaviors similar to those of psychopaths. This disorder occurs both in men and women, but each sex presents peculiarities, especially in relation to the way behavior is manifested. Then, this article, through theoretical review in data bases, aimed at discussing the characteristics of psychopathy and more specifically sought to identify the differences between the sexes.

  19. Psicopatia em homens e mulheres

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cema Cardona Gomes

    2010-04-01

    Full Text Available Psychopathy is a personality disorder that has as its main characteristic a change of character, which causes the individuals to use behavioral pathological actions to control and manipulate people more easily, which can result in damage to society in general. There is evidence that brain abnormalities may be related to the emergence of behaviors similar to those of psychopaths. This disorder occurs both in men and women, but each sex presents peculiarities, especially in relation to the way behavior is manifested. Then, this article, through theoretical review in data bases, aimed at discussing the characteristics of psychopathy and more specifically sought to identify the differences between the sexes.

  20. Behavior assessment of women attending a sexually transmitted disease clinic in Vitória, Brazil Práticas comportamentais em mulheres atendidas em clínica de doenças sexualmente transmissíveis em Vitória, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angelica Espinosa Miranda

    2012-04-01

    Full Text Available BACKGROUND: Studies about sexual risk behaviors can provide information to support design strategies to control the spread of HIV infection. OBJECTIVE: To assess sexual risk behaviors among women attending a sexually transmitted diseases clinic in Vitória, Brazil. METHODS: A cross-sectional study was performed among women attending an STD/AIDS reference center. Enrolled participants were interviewed and provided a blood sample to determine HIV status. RESULTS: A total of 276 women participated. among 284 selected; 109 (39.5% were HIV-positive and 167 (60.5% HIV-negative. Median age was 31 years (interquartile range (IQR24-36 and 69% of women were between 18 and 34 years of age. Women reported high access to information about STD (87% and AIDS (90% but information about sexuality was less common (55%. HIV-positive women asked their partners to use condoms more often than HIV-negatives (31% vs. 5%, p=0.02, and were more likely to have used a condom at last intercourse (65% vs. 33%, pFUNDAMENTOS: Estudos sobre comportamentos sexuais de risco fornecem informações para programar estratégias para o controle da expansão da infecção pelo HIV/AIDS. OBJETIVO: Avaliar os comportamentos de risco sexual entre mulheres atendidas em clínica de doenças sexualmente transmissíveis em Vitória, Brazil. MÉTODOS: Estudo de corte-transversal foi realizado com mulheres atendidas no Centro de Referência para DST/Aids. As pacientes selecionadas foram entrevistadas e autorizaram a coleta de uma amostra de sangue para determinar sorologia para HIV. RESULTADOS: Um total de 276 mulheres participou, entre as 284 selecionadas; 109 (39,5% eram HIV-positivas e 167 (60,5% HIV-negativas. A mediana de idade foi 31 anos (distância interquartil 24-36 e 69% das mulheres tinham entre 18 e 34 anos de idade. As mulheres relataram alto grau de acesso a informações sobre doenças sexualmente transmissíveis (87% e Aids (90%, mas as informações sobre saúde sexual foram

  1. Atividade física e qualidade de vida em mulheres com 60 anos ou mais: fatores associados Physical activity and quality of life in women aged 60 or older: associated factors

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Euller Duarte de Carvalho

    2010-09-01

    Full Text Available OBJETIVO: avaliar o nível de atividade física, a qualidade de vida e os fatores associados em mulheres com 60 anos ou mais. MÉTODOS: estudo de corte transversal que incluiu 271 mulheres frequentadoras de um centro de lazer e de mulheres atendidas no Ambulatório de Menopausa em Campinas (SP. As mulheres foram convidadas a participar da pesquisa, que foi realizada com o uso de entrevistas. Os instrumentos utilizados foram o International Physical Activity Questionnaire (IPAQ, versão 8, modificado para a população idosa para avaliar o nível de atividade física, e o Questionário de Qualidade de Vida da Organização Mundial da Saúde, específico para este grupo (WHOQOL-OLD, para avaliar o escore de qualidade de vida. Os resultados do IPAQ foram avaliados por meio de tercis, e a associação entre resultados do WHOQOL-OLD e IPAQ e características das mulheres pelos testes t de Student/Mann-Whitney e de análises múltiplas. RESULTADOS: a média etária das mulheres foi de 67,4±5,3 anos. Destas, 33% foram classificadas como pouco ativas. A análise de cada domínio da atividade física mostrou que 60,8% do tempo foi gasto em atividade sentada (1.701,6±986,1 minutos/semana. Ser frequentadora de um centro de lazer, ter maior idade, sem companheiro, maior escolaridade e boa autopercepção do estado de saúde, sem antecedentes de doenças e maior renda foram características que se associaram significativamente à prática de exercícios físicos de intensidade moderada/vigorosa. A análise múltipla evidenciou que frequentar um centro de lazer em Campinas (SP e ter 70 anos ou mais aumentaram a chance de praticar exercícios físicos de intensidade moderada ou vigorosa, respectivamente, em 11,4 vezes e 2,8 vezes. O escore médio de qualidade de vida foi de 66,9±11,7. O maior valor foi observado no domínio referente às habilidades sensoriais (72,0±18,8, e o menor no que se refere à autonomia (60,3±16,2. A regressão linear mostrou que

  2. Autopercepção de vulnerabilidade às doenças sexualmente transmissíveis e Aids em mulheres Self-assessment of STD/AIDS vulnerability among women, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mariângela F Silveira

    2002-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Investigar comportamentos de risco e autopercepção de vulnerabilidade às doenças sexualmente transmissíveis (DST e à Síndrome de imunodeficiência adquirida (Aids em mulheres. MÉTODOS: Dos 281 setores censitários existentes na cidade de Pelotas, RS, foram selecionados 48 a partir de amostragem sistemática. Foi entrevistada uma amostra de 1.543 mulheres, de 15 a 49 anos, por meio de questionário composto de três partes (informações socioeconômicas, perguntas aplicadas em entrevista, questionário auto-aplicado. Para tabulação dos dados, foi utilizado o programa Epi-Info, versão 6.0. Para análise estatística dos dados foram usados o teste de Kappa e a razão de odds. RESULTADOS: Na amostra, 64% das mulheres achavam impossível ou quase impossível adquirir DST/Aids. Os principais comportamentos de risco foram o não uso de preservativo na última relação antes do depoimento (72%; início das relações sexuais com menos de 18 anos (47%; uso de álcool ou drogas pelo parceiro (14% ou pela mulher (7% antes da última relação; dois ou mais parceiros nos três meses que antecederam o depoimento (7% e sexo anal na última relação (3%; 44% das mulheres apresentaram dois ou mais comportamentos de risco. A sensibilidade da autopercepção, usando como padrão o escore de risco igual ou superior a dois, foi de 41 %. Sua especificidade de 67%. CONCLUSÕES: A autopercepção de vulnerabilidade não é um bom indicador, pois as mulheres não identificam corretamente seu nível de risco.OBJECTIVE: To investigate risk behaviors and self-assessment of the vulnerability to sexually transmitted diseases (STD and acquired immunodeficiency syndrome (AIDS among women. METHODS: A systematic sample including 48 of 281 census tracts in the urban area of Pelotas, Brazil, was selected. There were interviewed 1,543 women, aged between 15 and 49 years, who had ever been sexually active. Risk behaviors were assessed using a confidential

  3. Prevalência e fatores associados à violência sofrida em mulheres encarceradas por tráfico de drogas no Estado de Pernambuco, Brasil: um estudo transversal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Valquíria Pereira Ferreira

    2014-07-01

    Full Text Available Este estudo objetivou estimar a prevalência e os fatores associados à violência sofrida nos 24 meses anteriores ao encarceramento de mulheres por tráfico de drogas em Colônia Penal Feminina no Estado de Pernambuco. Realizou-se um estudo de corte transversal incluindo 290 mulheres com 18 ou mais anos de idade e com até doze meses de encarceramento no período da coleta de dados. Utilizou-se como instrumento um questionário pesquisando variáveis socioeconômicas e demográficas e características da violência e do tráfico de drogas. Todas as participantes assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. A associação e a intensidade entre as variáveis de exposição e resposta foram determinadas pelo teste qui-quadrado e valores (p < 0,05 considerados estatisticamente significantes. O estudo mostrou que 71,4% das mulheres eram jovens; 78,9% não brancas; 85,8% solteiras com filhos; 83,3% tinham baixa escolaridade e 72,6% recebiam renda inferior ao salário mínimo. Usaram drogas ilícitas 47,3% e desenvolveram algum papel no tráfico de drogas 67,5%. Prevalências elevadas para algum tipo de violência sofrida foram observadas na população estudada e o companheiro foi identificado como perpetrador mais frequente (44,1%, sugerindo maior atenção das autoridades nas ações de prevenção desses agravos.

  4. Homocisteinemia em mulheres com síndrome dos ovários policísticos Homocysteinemia in polycystic ovary syndrome women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Joeline Maria Cleto Cerqueira

    2010-03-01

    Full Text Available OBJETIVOS: comparar os níveis sanguíneos de homocisteína em mulheres com e sem a síndrome dos ovários policísticos (SOP e correlacioná-los com os parâmetros clínicos, hormonais e metabólicos. MÉTODOS: estudo tipo corte transversal com 110 mulheres: 56 com SOP e 54 controles normais. As pacientes foram submetidas à anamnese, exame físico e ultrassonografia pélvica, dosagens de homocisteína, da proteína C reativa (PCR, glicose, insulina, hormônio folículo-estimulante (FSH, hormônio luteinizante (LH, hormônio tireoide-estimulante (TSH, tiroxina livre (T4L, prolactina e testosterona.. Para análise estatística, foram usados os testes t de Student, χ2 e a correlação de Pearson. A realização da análise multivariada, pelo método "enter", foi utilizada para verificar a associação independente entre as variáveis. RESULTADOS: encontrou-se um aumento significativo na média dos níveis plasmáticos de homocisteína nas pacientes com SOP quando comparadas ao Grupo Controle (5,9±2,9 versus 5,1±1,3 µmol/L; p=0,01. Como era esperado, por fazerem parte do quadro clínico da SOP, o índice de massa corpórea, circunferência abdominal, colesterol total, colesterol HDL, triglicerídeos, insulina e HOMA também se mostraram com diferenças significativas entre os dois grupos. Houve correlação da SOP e do IMC com os níveis de homocisteína. A análise multivariada mostrou que a SOP por si só não se correlaciona com altos níveis de homocisteína. CONCLUSÕES: pacientes com SOP estão expostas a níveis significativamente altos de homocisteína, porém outros fatores intrínsecos à síndrome, e não identificados neste estudo, seriam os responsáveis por esta alteração.PURPOSE: to compare serum homocysteine levels in polycystic ovary syndrome (PCOS and non-PCOS women and correlate them with clinical, hormonal and metabolic parameters. METHODS: transverse study with carried out on 110 women, including 56 with PCOS and 54

  5. Representação social da violência sexual e sua relação com a adesão ao protocolo de quimioprofilaxia do HIV em mulheres jovens e adolescentes

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ericka Viviane Pontes Procópio

    2014-06-01

    Full Text Available O objetivo deste estudo foi conhecer as representações sociais da violência sexual e sua relação com a adesão do protocolo da quimioprofilaxia do HIV em mulheres jovens e adolescentes. Realizou-se uma pesquisa qualitativa, orientada pela teoria das representações sociais, através de entrevista gravada com 13 mulheres, com idades entre 12 e 23 anos. No grupo, observou-se que as representações sociais construídas acerca da violência sexual exerceram uma considerável influência na adesão ao tratamento quimioprofilático. As pesquisadas elaboraram imagens nas quais as preocupações geradas à família, desconfortos causados pelos efeitos dos fármacos, a mudança de rotina, o medo de adoecer, de ser estigmatizada, ansiedade e raiva, apareceram como elementos constantes, podendo acarretar o abandono do tratamento. Considerando a influência dessas representações no tratamento, verifica-se a necessidade de uma maior atenção dos serviços de saúde com relação a estas possibilidades, dispondo de recursos para planejar sua assistência com base nestas diferentes necessidades. É preciso que, além do investimento em pesquisas com novos fármacos, exista um investimento em pesquisas qualitativas, que forneçam subsídios para um acompanhamento mais apropriado das pacientes.

  6. Depressão em mulheres climatéricas: análise de mulheres atendidas ambulatorialmente em um hospital universitário no Maranhão Depression in climacteric women: analysis of a sample receiving care at a university hospital in Maranhão, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mari-Nilva Maia da Silva

    2008-08-01

    Full Text Available Introdução: O climatério, período de transição entre a fase reprodutiva e não-reprodutiva, ocasiona mudanças biopsicossociais nas mulheres que o vivenciam. A associação entre a maior prevalência de depressão nesse período é, no entanto, ainda controversa. O objetivo deste estudo foi avaliar a prevalência de depressão em mulheres climatéricas atendidas em um hospital universitário numa cidade da Região Nordeste do Brasil e identificar fatores associados. Método: Foi realizado um estudo prospectivo e analítico de 70 mulheres climatéricas. O diagnóstico de depressão foi dado segundo critérios diagnósticos da Classificação Internacional de Doenças em um período de seguimento mínimo de 3 meses. Foram investigadas as seguintes variáveis: escolaridade, situação conjugal, renda pessoal, gravidade da depressão segundo escala de Hamilton, presença e intensidade de sintomas climatéricos, menopausa (natural ou cirúrgica, dependência econômica do parceiro, antecedentes familiares de depressão, história prévia de depressão pós-parto, episódios depressivos e transtorno disfórico pré-menstrual, alterações da função sexual e visão positiva ou negativa da menopausa. Resultados: Um percentual de 34,3% das pacientes apresentou depressão, sendo 70,8% destas na categoria leve da escala de Hamilton. Não houve associação estatisticamente significante entre variáveis socioeconômicas, diminuição da libido e antecedentes familiares de depressão com a presença de depressão. Houve associação entre a presença de depressão e pacientes com sintomas vasomotores (p = 0,03, insônia (p Introduction: The climacteric is a transition period between reproductive and non-reproductive ages that leads to biopsychossocial changes in women who experience it. However, association between a larger prevalence of depression in this period is still controversial. The objective of this study was to assess the prevalence of

  7. Associação entre o nível de atividade física e a área de gordura visceral em mulheres pós-menopáusicas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cristiano Penas Seara Pitanga

    2014-07-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: O aumento da gordura visceral abdominal está associado à redução dos níveis de atividade física habitual e gera na mulher pós-menopáusica, o surgimento da doença da inatividade física, caracterizada pela manifestação de um conjunto de patologias, entre as quais se incluem diabetes mellitus do tipo 2 e doenças cardiovasculares. Por outro lado, a atividade física regular parece ter impacto significativo na prevenção tanto da gordura intra-abdominal quanto das complicações metabólicas e cardiovasculares. OBJETIVO: Verificar a associação entre a caminhada e a atividade física de moderada intensidade com a área de gordura intra-abdominal em mulheres pós-menopáusicas. MÉTODOS: A amostra foi composta por 239 mulheres com média de idade de 57,4 ± 6,6 anos participantes do programa "Menopausa em Forma". Para análise da atividade física foi utilizado o IPAQ versão longa. Consideraram-se os valores de 1.601 kcal/semana na caminhada e 2.283 kcal/semana na atividade física de moderada intensidade como suficientes para prevenção do excesso de gordura intra-abdominal. Utilizou-se a análise de regressão logística para estimar a odds ratio (OR, com intervalo de confiança de 95%. RESULTADOS: Após análise multivariada observou-se que a caminhada ofereceu proteção contra o excesso de gordura intra-abdominal, principalmente nas mulheres com períodos menstruais regulares, OR = 0,22 (0,08-0,62 e que não fazem reposição hormonal, OR = 0,05 (0,01-0,49. Já o nível de atividade física de intensidade moderada ofereceu proteção contra a gordura intra-abdominal independentemente da reposição hormonal ou dos períodos menstruais regulares, OR = 0,37 (0,14-0,66. CONCLUSÃO: A caminhada e principalmente o nível de atividade física de moderada intensidade podem ser importantes para prevenção do excesso de gordura intra-abdominal e suas complicações metabólicas e cardiovasculares em mulheres pós-menopaúsicas.

  8. As consequências a longo-prazo (ao nível da parentalidade) em mulheres vítimas de abuso sexual infantil

    OpenAIRE

    Cunha, Flávia Pereira Freixo da

    2008-01-01

    Este estudo tem como objectivo identificar as características das relações de parentalidade de mulheres vítimas de abuso infantil. Os participantes são quatro mulheres, com idades compreendidas entre os 32 e os 44 anos de idade, que, actualmente, já são mães e que foram violadas na infância. Este estudo foi realizado através de entrevistas de investigação que foram gravadas e analisadas segundo a “Grounded Theory”. As entrevistas analisadas indicam que estas mães têm uma história comum de uma...

  9. Envelhecer com HIV/AIDS : um estudo sobre a proliferação de HIV/AIDS em mulheres na cidade de Goiânia

    OpenAIRE

    Nascimento, Ana Júlia Rodrigues do

    2017-01-01

    A partir de observações empíricas e dados estatísticos divulgados pelo Ministério da Saúde, pela mídia e trabalhos acadêmicos na área da saúde e das ciências sociais, sabe-se que o número de mulheres infectadas pelo vírus HIV e doentes de AIDS aumentou consideravelmente no Brasil nos últimos anos. As causas do aumento são instigantes e motivaram o desenvolvimento dessa tese, que investiga o aumento dos índices de contaminação de mulheres na faixa etária a partir dos 35 anos, na cidade de Goiâ...

  10. Violência doméstica contra a mulher: estudo com puérperas atendidas em uma maternidade filantrópica

    OpenAIRE

    Marcia Massumi Okada

    2007-01-01

    A problemática da violência doméstica contra a mulher está disseminada ao redor do mundo, inclusive no Brasil, porém suas características variam de acordo com as circunstâncias pessoais, familiares, de relação conjugal, do contexto social e cultural envolvidas. Esta pesquisa teve o objetivo de identificar a ocorrência da violência doméstica contra a mulher e analisar a sua relação com algumas características da estrutura familiar e de vínculo com o parceiro. Trata-se de pesquisa transversal, ...

  11. Aspectos históricos do feminino e do maternal e a infecção pelo HIV em mulheres Historical aspects, maternity and HIV infection in women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernanda Torres de Carvalho

    2008-12-01

    Full Text Available O presente artigo teve por objetivo examinar aspectos históricos ligados ao feminino e ao maternal, buscando ampliar a compreensão sobre a maternidade no contexto da infecção pelo HIV/aids. Apresenta-se uma revisão do papel da mulher ao longo da história, demonstrando a dissociação histórica do feminino dividido entre a mãe, digna de respeito e consideração, e a prostituta, marginalizada e desrespeitada. Nesse contexto, discutem-se as doenças sexualmente transmissíveis e as reações sociais diante destas infecções em mulheres e, em especial, a questão da maternidade no contexto de HIV/aids. Destaca-se a presença de crenças sociais historicamente construídas a respeito dos comportamentos femininos como fatores que dificultam a efetiva prevenção de DST/HIV/aids em mulheres, o que indica a necessidade de reflexão quanto às estratégias de prevenção e assistência.The aim of this article was to examine historical aspects related to the feminine and to being a mother for deepening the comprehension of motherhood in the context of HIV/Aids infection. We reviewed the traditional role of the woman in society, showing the historical division between the mother, deserving respect and consideration, and the prostitute, marginalized and not worth of respect. In this context, we discuss the sexually transmitted diseases and the social reactions toward these infections in women, especially as refers to motherhood in the context of HIV/Aids infection. The paper emphasizes the presence of socially constructed beliefs about women's behaviors as a factor hampering an effective prevention of STD/HIV/AIDS in women and the great need for reflecting about the strategies for prevention and care.

  12. BENEFÍCIOS DO TREINAMENTO AERÓBIO SUBMÁXIMO SOBRE A COMPOSIÇÃO CORPORAL E LIMIAR ANAERÓBIO EM MULHERES COM PREDOMINÂNCIA DE SOBREPESO E OBESIDADE

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    N. P. A. BONIFÁCIO

    2008-09-01

    Full Text Available

    Evitar a obesidade e manter adequado o peso corporal de forma saudável é resultado do controle da ingestão de energia associada à prática regular de atividade física. A adoção de tais hábitos de vida leva também à redução de importantes fatores de risco para as doenças crônicas. Neste estudo foi verificada a influência do exercício físico sobre o limiar anaeróbio e a composição corporal em mulheres. A amostra foi constituída por 30 mulheres sedentárias, entre 30 e 55 anos, com sobrepeso ou obesidade (IMC= 29,0 ± 4,61 kg/m2, que foram submetidas a treinamento físico aeróbio submáximo, três vezes por semana, durante 12 semanas. Ao final do experimento o grupo reduziu significativamente o peso corporal (2,0 ± 3,0%, o IMC (2,0 ± 3,0%, as pregas cutâneas: abdominal (15,4 ± 15,5%, triciptal (18,7 ± 13,3%, da coxa (20,0 ± 17,2% e a gordura corporal total, medida por bioimpedância (15,4 ± 11,0%. Durante o teste de lactacidemia foram detectados aumentos na carga máxima (-14,4 ± 12,5%, carga do limiar (19,4 ± 21,3% e redução do lactato sérico (24,0 ± 43,0%, resultando em aumento do limiar anaeróbio pós-treinamento. A interpretação conjunta dos resultados sugere que o exercício físico orientado melhora significativamente o condicionamento físico e a composição corporal das mulheres em pré-menopausa com predominância de sobrepeso e obesidade.

  13. Efeitos da terapia manual sobre a dor em mulheres com fibromialgia: uma revisão de literatura = Effects of manual therapy on pain in women with fibromyalgia: a literature review

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ziani, Marciele Monzon

    2017-01-01

    Full Text Available Objetivo: Avaliar, através de uma revisão de literatura, os efeitos da terapia manual sobre a dor em mulheres com fibromialgia (FM. Materiais e Métodos: Trata-se de uma revisão integrativa, realizada nas bases de dados Pubmed, Lilacs, PEDro e Scielo, selecionando ensaios clínicos ou estudos quase experimental, nos idiomas português, inglês e espanhol, que objetivassem avaliar os efeitos da terapia manual sobre a dor em mulheres com FM. As palavras-chave e os operadores boleanos utilizados foram: “Musculoskeletal Manipulations OR manual therapy AND Fibromyalgia”. Resultados: De um total de 133 artigos encontrados, 9 deles foram selecionados para inclusão final no presente estudo. Desses, grande parte (55,5% dos estudos foram realizados no continente Europeu e apenas um foi conduzido na população brasileira. O tamanho amostral dos artigos variou de 12 a 86 indivíduos entre cada grupo estudado, sendo que 8 (88,8% deles utilizaram os critérios do Colégio Americano de Reumatologia para diagnóstico clínico da FM. As técnicas mais utilizadas foram à liberação miofascial (33,3%, a massagem de tecido conjuntivo (22,2% e a drenagem linfática manual (22,2%, sendo que a duração total do tratamento oscilou entre 3 e 20 semanas. Todos os estudos verificaram melhora da dor através das técnicas de terapia manual, com efeitos positivos também sobre os sintomas de ansiedade, sono, função física e qualidade de vida. Conclusão: Os achados da presente revisão demonstram que as técnicas de terapia manual parecem benéficas para o tratamento da dor em mulheres portadoras de FM

  14. TEMPO SENTADO, IMAGEM CORPORAL E QUALIDADE DE VIDA EM MULHERES APÓS A CIRURGIA DO CÂNCER DE MAMA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leonessa Boing

    Full Text Available RESUMO Introdução: A cirurgia é uma das modalidades de tratamento do câncer de mama e pode ser conservadora ou radical. Esse tipo de tratamento pode trazer alterações físicas e psicológicas para a vida das pacientes. Objetivo: Analisar a influência da cirurgia radical e conservadora sobre o tempo sentado, a imagem corporal e a qualidade de vida de mulheres após diagnóstico do câncer de mama. Métodos: Participaram 172 mulheres que foram submetidas à cirurgia radical ou conservadora do câncer de mama. Aplicou-se um questionário contemplando características pessoais, medidas antropométricas, nível econômico (IBGE, características da doença, tempo sentado (IPAQ - versão curta, imagem corporal (BIBCQ e qualidade de vida (EORTC QLQ-C30 + QLQ BR - 23. Para a análise estatística, utilizou-se o teste do Qui-quadrado ou o teste exato de Fisher e o teste t de Student para amostras independentes e o teste U de Mann-Whitney. Resultados: As mulheres que foram submetidas à cirurgia radical apresentaram maior tempo sentado nos finais de semana, mais relatos de linfedema, piores escores de qualidade de vida (função física, dor, escala funcional, imagem corporal e sintomas no braço e pior imagem corporal (vulnerabilidade, estigma, limitações, transparência e preocupações com o braço. Conclusão: O tipo de cirurgia pode influenciar o tempo sentado e aspectos da imagem corporal e da qualidade de vida, com piores escores para as mulheres submetidas à cirurgia radical.

  15. Feminismo em movimento: temas e processos organizativos da Marcha Mundial das Mulheres no Fórum Social Mundial Feminism in motion: issues and organising processes of the World March of Women in the World Social Forum

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Miriam Nobre

    2003-12-01

    Full Text Available O texto apresenta uma comparação entre o surgimento e desenvolvimento do processo Fórum Social Mundial e a Marcha Mundial das Mulheres no Brasil. O Fórum teve uma enorme contribuição para historicizar a globalização capitalista e mudar os termos do debate, e o movimento de mulheres tem sua trajetória imersa neste contexto, assim como o feminismo tem um grande potencial para desnaturalizar o discurso sobre a globalização e a economia neoliberal. O texto também mostra as relações construídas entre os movimentos sociais e suas agendas em comum que vêm se expressando no conjunto das ações do movimento antiglobalização.The text presents a comparisson among the raising and development of the World Social Forum and of the World March of Women in Brazil. The Forum has had an enormous contribution to historicize the capitalist globalization and to change the terms of the debate, and the women's movement has its trajectory embeded in this context, as well as the great potential that feminism has to denaturalize the mainstream vision on globalization and neoliberal economy. The text also presents the relation built among the movements and their common agendas that has being expressed in the framework of the anti-globalization movement actions.

  16. Instrumentos para articulação da rede de atenção às mulheres em situação de violência: construção coletiva

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Laura Ferreira Cortes

    2017-06-01

    Full Text Available RESUMO Objetivo Identificar as informações necessárias para a construção de instrumentos destinados a viabilizar a articulação de profissionais de serviços de atendimento com mulheres em situação de violência com vistas à constituição de uma rede de atenção. Método Estudo qualitativo, convergente assistencial, cujas informações foram produzidas de fevereiro a agosto de 2015 por meio de 10 encontros grupais, com 32 participantes do Grupo de Trabalho Integrado de Enfrentamento às Violências de Santa Maria-RS, situado na Universidade Federal de Santa Maria. Utilizou-se a análise de conteúdo temática. Resultados Definiu-se o direcionamento do fluxo; os pontos para compor a rede; o que seria preciso comunicar entre os serviços: dados de identificação da mulher e da família, relato acerca da situação e a continuidade do cuidado. Conclusões Há necessidade de formalização institucional dos dispositivos construídos. A articulação entre os serviços requer comunicação, envolvimento e compromisso dos profissionais para garantir a continuidade do cuidado.

  17. Construção e validação de tarefa de Stroop Emocional para avaliação de viés de atenção em mulheres com Transtorno de Ansiedade Generalizada

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Débora Cristina Fava

    2009-08-01

    Full Text Available O viés de atenção para estímulos percebidos como ameaçadores pode estar envolvido na causa ou manutenção de transtornos de ansiedade. O objetivo deste estudo foi construir e testar uma tarefa de Stroop Emocional para avaliar a existência de um viés para palavras ameaçadoras em mulheres com Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG. Participaram 22 mulheres, sendo 12 diagnosticadas com TAG e 10 controles emparelhados. Palavras ansiogênicas e palavras-controle foram selecionadas do banco de palavras ANEW, a lista final foi selecionada por 6 psicoterapeutas experientes. Os participantes demonstraram viés de atenção para palavras ansiogênicas, sem haver diferença entre os dois grupos. A tarefa de Stroop desenvolvida foi suficientemente sensível para detectar o viés de atenção para estímulos percebidos como ameaçadores e pode ser útil para avaliar intervenções clínicas no futuro.

  18. Violência doméstica e familiar contra a mulher: estudo de casos e controles com vítimas atendidas em serviços de urgência e emergência

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leila Posenato Garcia

    2016-01-01

    Full Text Available O objetivo deste estudo foi identificar fatores associados ao atendimento por violência doméstica e familiar entre vítimas atendidas em serviços de urgência e emergência no Brasil. Realizou-se estudo de casos e controles baseado no Sistema de Vigilância de Violências e Acidentes (VIVA, 2011. Foram selecionadas mulheres com 18 anos ou mais de idade, vítimas de violência doméstica e familiar (casos em comparação com aquelas vítimas de acidentes (controles. As razões de chances ajustadas foram estimadas por regressão logística não condicional. Foram incluídos 623 casos e 10.120 controles. Na análise ajustada, foram fatores de risco: idade mais jovem (18-29 anos, baixa escolaridade, não exercer atividade remunerada, consumo de bebida alcoólica, procura de atendimento em outro serviço, ocorrência em final de semana e durante a noite ou madrugada. A violência doméstica e familiar teve o consumo de bebida alcoólica como fator fortemente associado. Os dias e horas de maior ocorrência evidenciam a necessidade de adequação dos serviços de atendimento às vítimas.

  19. A PERPETUAÇÃO DA TESE “LEGÍTIMA DEFESA DA HONRA” EM CASOS DE VIOLÊNCIA CONTRA MULHER NO ESTADO DE SÃO PAULO

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raphael Allan de Oliveira Soares

    2017-05-01

    Full Text Available O artigo tem por objetivo caracterizar a tese “legítima defesa da honra” utilizada em casos de violência contra a mulher, verificar como tal tese tem aparecido nos tribunais do Estado de São Paulo, e principalmente verificar como o Poder Judiciário estadual tem lidado com uma tese enraizada no machismo. Baseando-se em pesquisa literária e pesquisa de jurisprudências no site do Tribunal de Justiça de São Paulo, conclui-se que tal argumento ainda hoje se faz presente nos tribunais paulistas, e que em poucos casos o judiciário se mostra tão machista quanto a tese apresentada pela defesa. Tal conclusão pode nos mostrar o caráter machista, ainda que em declínio, do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

  20. Diferenças entre homens e mulheres na qualidade da dieta: estudo de base populacional em Campinas, São Paulo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniela de Assumpção

    Full Text Available Resumo Objetivou-se avaliar as diferenças entre homens e mulheres no indicador global e nos componentes do Índice de Qualidade da Dieta Revisado (IQD-R, bem como quanto aos fatores associados ao IQD-R. Trata-se de estudo transversal de base populacional que analisou informações de 949 adultos. Para cada sexo, foram estimadas as médias do IQD-R global e de seus componentes. As mulheres apresentaram escores superiores nos componentes de frutas, vegetais e leite; entre os homens, o escore foi maior apenas para o componente carnes e ovos. Quanto aos fatores associados, diferença importante foi observada entre os sexos. Nos homens melhores índices foram observados nos de 40 anos ou mais e nos que não faziam nada para emagrecer. Nas mulheres, o avanço da idade, a prática de atividade física no lazer, não fumar, residir com menos de três pessoas no domicílio e a presença de doença crônica foram associados à melhor qualidade da dieta. Os resultados apontam a necessidade de desenvolver estratégias para melhorar a qualidade da alimentação dos adultos, especialmente a dos homens.

  1. Síndrome metabólica em mulheres na pós-menopausa tratadas de câncer de mama Metabolic syndrome in postmenopausal breast cancer survivors

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eliana Aguiar Petri Nahas

    2012-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a ocorrência de síndrome metabólica (SM em mulheres na pós-menopausa tratadas de câncer de mama. MÉTODOS: Estudo clínico, transversal, com 158 mulheres na pós-menopausa (amenorreia >12 meses e idade ≥45 anos tratadas de câncer de mama e livres de doença há pelo menos cinco anos. Por meio de entrevista foram coletados dados clínicos e avaliados o índice de massa corpórea (IMC e a circunferência da cintura (CC. Na análise bioquímica foram solicitadas dosagens de colesterol total (CT, HDL, LDL, triglicerídeos (TG, glicemia, insulina e proteína C-reativa (PCR. Foram consideradas com SM as mulheres que apresentaram três ou mais critérios diagnósticos: CC>88 cm; TG≥150 mg/dL; HDL colesterol 88 cm afetando 54,4% (86/158 das mulheres. As pacientes sem SM tiveram maior tempo de seguimento quando comparadas àquelas com SM (pPURPOSE: To assess the occurrence of metabolic syndrome (MetS in postmenopausal breast cancer survivors. METHODS: A total of 158 breast cancer survivors were included in this cross-sectional study. Eligibility criteria were: women with amenorrhea >12 months and age ≥45 years, treated for breast cancer and no metastasis for at least five years. Clinical history and anthropometric indicator data (body mass index (BMI, and waist circumference, (WC were collected. Biochemical parameters, including total cholesterol, HDL, LDL, triglycerides (TG, glucose and C-reactive protein (CRP, were measured. MetS was diagnosed as the presence of at least three of the following diagnostic criteria: WC>88 cm, blood pressure≥130/85 mmHg, triglycerides≥150 mg/dl, HDL 88 cm, affecting 54.4% (86/158 of the women. The patients without MetS had a longer follow-up compared those with MetS (p0.05. CONCLUSION: Postmenopausal breast cancer survivors had a higher risk of developing metabolic syndrome and central obesity.

  2. Morbidades e fatores associados em mulheres climatéricas: estudo de base populacional em mulheres com 11 anos ou mais de escolaridade Morbidity and associated factors in climacteric women: a population based study in women with 11 or more years of formal education

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vanessa de Souza Santos Machado

    2012-05-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar os fatores associados a algumas morbidades em mulheres brasileiras de 40 a 65 anos e com 11 anos ou mais de escolaridade. MÉTODOS: Análise secundária de estudo transversal de base populacional, empregando-se um questionário anônimo e autorrespondido por 377 mulheres. Foram avaliadas, com o uso deste instrumento, algumas morbidades (hipertensão, diabetes, insônia e depressão e fatores sociodemográficos, comportamentais, clínicos e reprodutivos. A associação entre as morbidades e as variáveis independentes foi avaliada por meio do teste do Χ2. Realizou-se a regressão logística múltipla com critério de seleção stepwise para selecionar os principais fatores associados a cada uma das morbidades. RESULTADOS: Na análise múltipla, a insônia esteve associada à autopercepção da saúde péssima/ruim (OR=2,3 e ao nervosismo (OR=5,1. O relato de depressão esteve associado à autopercepção da saúde péssima/ruim (OR=3,7 e ter lazer péssimo/ruim (OR=2,8. A hipertensão apresentou-se relacionada à obesidade (OR=3,1 e a estar na pós-menopausa (OR=2,6. Já diabetes, à idade acima de 50 anos (OR=3,9 e obesidade à (OR=12,5. CONCLUSÕES: A prevalência de morbidades foi alta e pior autopercepção da saúde e obesidade foram os principais fatores associados à presença de morbidades.PURPOSE: To evaluate factors associated with morbidities among Brazilian women aged 40-65 years and with 11 or more years of schooling. METHODS: A secondary analysis of a cross-sectional population-based study was conducted, using an anonymous self-report questionnaire completed by 377 women. Were evaluated, with this instrument, some morbidities (hypertension, diabetes, insomnia and depression and sociodemographic, behavioral, clinical and reproductive factors. The association between morbidities and independent variables was evaluated by the Χ2 test. Multiple logistic regression analysis with stepwise selection criteria was used to

  3. Estudo comparativo da função do assoalho pélvico em mulheres continentes e incontinentes na pós menopausa Comparative study of pelvic floor function in continent and incontinent postmenopausal women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cláudia E. C. Souza

    2009-12-01

    Full Text Available CONTEXTUALIZAÇÃO: A incontinência urinária (IU é de causa multifatorial, sendo atribuída, em parte, à fraqueza da musculatura do assoalho pélvico. Apesar de ser subestimada por muitas mulheres, a avaliação funcional do assoalho pélvico (AFA pode contribuir para um correto diagnóstico e terapêutica adequada. OBJETIVOS: Comparar a função muscular do assoalho pélvico em mulheres continentes e incontinentes na pós menopausa como fator diagnóstico no tratamento da IU. MÉTODOS: A partir da investigação dos sintomas urinários, 153 mulheres (idade X=66,7±5,4 foram separadas em dois grupos (G1 incontinentes e G2 assintomáticas. Após análise dos critérios de inclusão, as mulheres foram submetidas à AFA por meio da palpação bidigital (classificação de Contreras Ortis, 1994 e à quantificação da pressão de contração perineal por meio do perineômetro (PERINA 996-2® QUARK. RESULTADOS: Observou-se prevalência de IU (54,9% na amostra estudada, sendo a incontinência urinária de esforço (IUE (41,7% o tipo mais presente. Em relação aos sintomas urinários, como a frequência miccional diurna (p=0,004 e noturna (p=0,02, o grupo G1 apresentou um valor significativamente mais alto. A AFA mostrou resultados similares durante a palpação e o perineômetro, com diferenças significativas (pBACKGROUND: Urinary incontinence (UI is multifactorial and attributed, in part, to weakness of the pelvic floor muscles. Despite being underestimated by many women, a functional pelvic floor assessment (FPA may contribute to a correct diagnosis and appropriate treatment. OBJECTIVES: To compare the function of pelvic floor muscles in continent and incontinent postmenopausal women as a diagnostic factor in UI treatment. METHODS: Based on the investigation of urinary symptoms, 153 women (age X=66.7±5.4 were divided into two groups (G1-incontinent and G2-continent. After analysis of the inclusion criteria, the women were submitted to FPA by

  4. Prevalência, tipologia e sintomas de gravidade da incontinência urinária em mulheres idosas segundo a prática de atividade física

    OpenAIRE

    Virtuoso, Janeisa Franck; Mazo, Giovana Zarpellon; Menezes, Enaiane Cristina

    2012-01-01

    INTRODUÇÃO: A prática de atividade física (AF) é importante para a população idosa, graças aos beneficios biopsicossociais. A incontinência urinária (IU) também vem sendo analisada, pois o avanço da idade é um fator de risco importante na sua ocorrência. OBJETIVO: Verificar a prevalência, a tipologia e os sintomas de gravidade da IU entre mulheres idosas segundo a prática de AF regular. MATERIAIS E MÉTODOS: Participaram deste estudo 209 idosas, divididas em três grupos, segundo o nível de AF....

  5. Das lágrimas à esperança: o processo de fortalecimento das mulheres em situação de violência doméstica

    OpenAIRE

    Tavares, Fabricio André

    2008-01-01

    A violência contra a mulher constitui-se como uma das formas mais comuns de manifestação da violência e, no entanto, uma das mais invisíveis, sendo então uma das violações dos direitos humanos mais praticada e menos reconhecida em todo o mundo. Violência esta definida, segundo a Lei Maria da Penha (Lei 11. 340), como “qualquer ação ou omissão baseada no gênero que lhe cause morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico e dano moral ou patrimonial. ” O presente trabalho teve como obje...

  6. PREVALÊNCIA DA INFECÇÃO PELO VÍRUS DA IMUNODEFICIÊNCIA HUMANA EM MULHERES RECLUSAS DA AGÊNCIA PRISIONAL DE GOIÁS E A SUA VULNERABILIDADE A ESSE AGRAVO.

    OpenAIRE

    Schaper, Lourdes Cristina

    2005-01-01

    Introdução: No mundo todo a morbi-mortalidade relacionadas ao HIV/Aids tem assumido impacto crescente entre os mais pobres e desfavorecidos. Para um grande número de indivíduos, o acesso à informação e aos serviços de saúde é extremamente difícil, quando não impossível. Objetivos: Conhecer a prevalência da infecção pelo HIV em mulheres reclusas da Agência Prisional de Goiás, bem como avaliar os principais fatores sócio-demográficos e comportamentais que tornam essa população...

  7. PREVALÊNCIA DE TRATAMENTO FARMACOLÓGICO PARA PREVENÇÃO DE FRATURAS ÓSSEAS EM MULHERES COM OSTEOPOROSE NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA - RS

    OpenAIRE

    Clóvis Blattes Flores

    2015-01-01

    A fragilidade óssea causada pela osteoporose aumentou a ocorrência de fraturas por baixo impacto em mulheres no período de pós-menopausa, representando um sério problema de Saúde Pública, já que aumenta os riscos de novas fraturas, morbidade, mortalidade, além de impactar nos custos do tratamento. O objetivo deste estudo é pesquisar a prevalência de tratamento farmacológico para prevenção de fraturas ósseas na pós-menopausa com diagnóstico de osteoporose, no município de Santa Maria RS. Este...

  8. Tempo de alcoolismo no desenvolvimento de doenças orgânicas em mulheres tratadas no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, SP, Brasil

    OpenAIRE

    Dantas,Roberto Oliveira

    1985-01-01

    Com o objetivo de conhecer o tempo de ingestão freqüente de bebidas alcoólicas (ingestão média de mais de 100 ml de etanol por dia, pelo menos três dias por semana), até o aparecimento de sinais e sintomas de doenças orgânicas conseqüentes ao hábito, estudamos 95 mulheres tratadas entre 1978 e 1982 no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, portadoras de doenças orgânicas associadas ao alcoolismo. Foi feito diagnóstico clínico e laboratorial de cirosse hepática em 32 pacientes, de pancreatit...

  9. CÂNCER DE COLO DO ÚTERO, GENOTIPAGEM DO PAPILOMA VÍRUS HUMANO (HPV) EM MULHERES QUILOMBOLAS DE UM MUNICÍPIO BRASILEIRO: ACEITABILIDADE DA VACINA

    OpenAIRE

    Dias, Isadora Clarissa Cordeiro; Nascime, Maria do Desterro Soares Brandão; Batista, José Eduardo; Vidal, Flávia Castello Branco; Silva, Dulcelena Ferreira; Silva, Marcos Antonio Custódio Neto da; Frazão, Fabíola Nassar Sousa; Nascimento, Anna Cyntia Brandão; Bezerra, Geusa Felipa de Barros; Muniz Filho, Walbert Edson; Viana, Graça Maria de Castro

    2014-01-01

    O câncer de colo uterino é o segundo câncer feminino mais comum no Brasil. O papilomavírus humano (HPV) é causa necessária para seu desenvolvimento. A vacina surge como uma arma contra a infecção por HPV e, consequentemente, contra o câncer. Mas existem mais de 100 genótipos diferentes de HPV, que são divididos em baixo risco e alto risco, de acordo com o potencial oncogênico. Analisam-se os aspectos epidemiológicos e biomoleculares da infecção por HPV na mucosa genital de mulheres qui-lombol...

  10. Resposta da cinética de consumo de oxigênio e da eficiência mecânica delta de homens e mulheres em diferentes intensidades de esforço

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lucenildo S Cerqueira

    2011-08-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO:A eficiência mecânica delta (EMΔ e a cinética do consumo de oxigênio (K2 são influenciadas por parâmetros metabólicos musculares e pelo transporte de 2. O objetivo do presente estudo foi determinar a diferença na K2 e na EMΔ em três intensidades de esforço nos dois gêneros. MÉTODOS: 56 sujeitos (26 mulheres foram submetidos ao protocolo de esforço escalonado, contínuo e máximo (GxT no cicloergômetro mecânico para determinação da potência aeróbia máxima (2máx, carga máxima (Wmax, limiar anaeróbio (AT e ponto de compensação respiratória (PCR. O AT foi determinado através dos métodos V-slope e E E / 2; o PCR através da relação 2 versus E ; ambos por dois avaliadores. A EMΔ e a K 2 foram consideradas como a inclinação entre 2 versus Watts e 2 versus tempo (s, respectivamente, do começo do teste até o AT (S1, do AT ao PCR (S2 e do PCR ao 2máx (S3, determinada por análise de regressão linear. RESULTADOS: Para a EMΔ, diferenças significativas foram observadas entre S1 versus S2 (p = 0,001, S1 versus S3 (p = 0,001 e S2 versus S3 (p = 0,006. Não foi observada diferença (p = 0,060 ou interação significativa (p = 0,062 entre homens versus mulheres. Para a K 2 diferenças significativas foram observadas entre S1 versus S3 (p = 0,001 e S2 versus S3 (p = 0,001 em ambos gêneros. Diferenças (p = 0,001 e interação significativa (p = 0,006 foram observadas entre homens versus mulheres, no último parâmetro. CONCLUSÕES: A EMΔ decresce com o incremento da intensidade de trabalho, porém, não há diferenças quando se compara homens e mulheres. Por outro lado, as mulheres apresentam K 2 mais rápida do que os homens.

  11. O papel exercido pela mulher nos estabelecimentos comerciais de um shopping center: um estudo comparativo com relação à atuação feminina no comércio de rua, em Tubarão

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marília Köenig

    2013-03-01

    Full Text Available Este artigo destaca os resultados obtidos no Projeto de Iniciação Científica da Faculdade Senac Tubarão 2012, cujo objetivo foi perceber o perfil das mulheres que trabalham nas lojas integrantes do shopping center local (Farol Shopping. Em um segundo momento, faz-se um comparativo entre a análise dos dados coletados na pesquisa de 2012 com os resultados obtidos no PIC Senac em 2011, no qual se investigou o papel da mulher que atua no comércio de rua do Centro de Tubarão. Para tanto, as diferenças existentes entre os dois tipos de comércio (shopping e comércio de rua serão apresentadas. Questões relativas às diferenças entre os gêneros feminino e masculino (culturais e no mercado de trabalho serão também abordadas no trabalho. Em seguida, será exposta a metodologia e os resultados alcançados: o perfil de gestoras e colaboradoras das lojas do shopping, bem como o comparativo com o estudo realizado no comércio de rua do Centro de Tubarão. No que tange à metodologia, o artigo apoia-se em pesquisa bibliográfica e na pesquisa-diagnóstico, realizada no Farol Shopping. Percebeu-se, nesse contingente, que as colaboradoras atuantes no shopping têm idades entre 20 e 25 anos, sendo mais jovens do que as que trabalham no comércio de rua referente à pesquisa de 2011. Dentre as gestoras, tal realidade se repete; elas estão na faixa etária de 20 a 30 anos, têm, em parte, escolaridade maior e menor tempo de atuação na área do que as gestoras das lojas de rua entrevistadas na pesquisa anterior.

  12. Regulações do corpo e da parentalidade durante o pré-natal em mulheres jovens de camadas populares = Regulation of the body and parentality during the prenatal period in working-class young women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Robles, Alfonsina Faya

    2015-01-01

    Full Text Available A partir de duas pesquisas etnográficas realizadas com mulheres jovens de camadas populares usuárias dos serviços de saúde pública, no Recife e no Rio de Janeiro, no artigo analisamos as relações destas com os profissionais e serviços de saúde de proximidade na construção de experiências da gravidez. Destacamos a maneira como os atendimentos do pré-natal têm se convertido em um dispositivo de regulação não somente de comportamentos e práticas corporais ligadas ao “cuidado de si” e do “outro a vir”, mas também das relações de parentalidade. Seguindo esse escopo, observamos quatro técnicas de regulação sanitária: a assignação à maternidade, a construção de um “projeto de criança”, a formação de “grupos de discussão” e a mobilização da categoria de “risco”. Em conclusão, relativizamos a força disciplinar do dispositivo para compreender como as experiências da gravidez são construídas pelas mulheres, bem como para enfatizar as mudanças nos regimes de regulação na área da saúde materno-infantil

  13. Lesão anal por papilomavírus humano em mulher vivendo com HIV/aids = Anal lesion caused by human papillomavirus in a woman living with HIV/AIDS

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Diefenthäler, Vanessa Laís

    2017-01-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Descrever um caso de lesão anal causada por infecção pelo papilomavírus humano em uma mulher vivendo com HIV/aids. DESCRIÇÃO DO CASO: Mulher de 35 anos, diagnosticada há cinco anos com HIV, relatou prurido e sangramento anal, dor ao defecar e visualização de pequenas verrugas na região perianal. Atendida em um serviço de atenção especializada, foi submetida a exame clínico com inspeção visual, o qual revelou condiloma na região perianal. O exame histopatológico confirmou a presença de displasia de grau moderado a acentuado associado a alterações compatíveis com infecção pelo papilomavírus humano. A paciente foi encaminhada para exérese da lesão. No início dos sintomas, a paciente ainda não fazia uso da terapia antirretroviral e apresentava a maior carga viral do HIV de seu histórico laboratorial, com 2. 951 cópias/ml. Também havia passado por estresse emocional e estava com infecções genitais recorrentes pelo vírus Herpes simplex. Esses fatores podem ter contribuído para o desenvolvimento do condiloma anal. CONCLUSÕES: A possibilidade de que a infecção pelo HIV possa alterar a história da infecção pelo HPV alerta para que nessas situações sejam adotadas estratégias rigorosas de rastreamento através do exame citológico, tanto do colo do útero como da região anal

  14. Relações da força muscular com indicadores de hipertrofia após 32 semanas de treinamento com pesos em mulheres na pós-menopausa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Valéria Bonganha

    2010-06-01

    Full Text Available O objectivo do presente estudo foi avaliar o comportamento da força muscular e a participação dos indicadores de hipertrofia, nos ganhos de força após 32 semanas de treinamento com pesos (TP, prescrito por zona alvo de repetições máximas, em mulheres na pós-menopausa. Participaram desta pesquisa 14 mulheres saudáveis e não ativas fisicamente. O TP teve frequência semanal de três vezes, em dias alternados. A composição corporal foi mensurada pela técnica das dobras cutâneas. Os indicadores de hipertrofia foram representados pela massa magra total e regional: área muscular do braço (AMB e coxa (AMC. A força muscular foi avaliada pelo teste de uma repetição máxima nos exercícios leg press horizontal e rosca direta. Para análise estatística foi utilizado o teste de Friedman. Os resultados mostraram que a força muscular apresentou aumentos graduais e significantes durante a intervenção, que houve aumento da AMB e não houve diferença nos valores de AMC. A rosca direta mostrou forte associação com a AMB durante todos os momentos do estudo. Já o leg press pareceu estar mais efetivamente associado ao componente neural de ganhos de força, visto que a AMC não apresentou modificações significantes. Após 32 semanas de TP a força muscular aumentou significantemente, independentemente dos ganhos de massa magra.

  15. Associação e poder discriminatório da atividade física para a prevenção da sarcopenia em mulheres pós-menopáusicas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cristiano Penas Seara Pitanga

    2015-12-01

    Full Text Available A sarcopenia é frequentemente observada na pós-menopausa e as causas incluem alterações no estado hormonal e níveis reduzidos de atividade física. Prejuízo funcional e incapacidade física são as principais consequências desta condição. O estudo procurou analisar a associação e o poder discriminatório da atividade física (AF para a prevenção da sarcopenia em mulheres pós-menopáusicas. A amostra inclui 257 mulheres (57.2 ± 6.6 anos; 69.1± 11.3 kg; 155.0±5,2 cm e a composição corporal foi medida por bioimpedância. A versão longa do International Physical Activity Questionnaire foi utilizada na apreciação dos níveis de atividade física habitual. A associação das variáveis foi testada através de regressão logística e o poder discriminatório através das curvas Receiver Operating Characteristic, considerando um intervalo de confiança de 95%. A presença de um dispêndio calórico semanal de 580 a 816 kcal através da prática de caminhada revelou poder discriminatório para uma melhor condição muscular na pós-menopausa, sendo registada uma associação significativa entre este tipo de AF e a sarcopenia apenas para o valor de corte de 816 kcal/semana. Os resultados do estudo sugerem que a prática de caminhada, reunindo um dispêndio energético semanal de 816 kcal, previne a sarcopenia em mulheres pós-menopáusicas.

  16. Prevalência e fatores associados a fogachos em mulheres climatéricas e pós-climatéricas Prevalence and factors associated with hot flashes in climacteric and post-climacteric women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Iândora Krolow Timm Sclowitz

    2005-04-01

    Full Text Available Com o objetivo de determinar a prevalência de fogachos e fatores associados, em mulheres entre 40 e 69 anos de idade, provenientes de uma amostra representativa da população da cidade de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil, realizou-se um estudo transversal. O processo de amostragem foi em múltiplos estágios, e a coleta de dados, realizada através de entrevista e questionário auto-aplicado. Foram incluídas 879 mulheres. A prevalência ponto e a prevalência de episódio de fogachos foram, respectivamente, de 30,1% e 53,2%. Os fatores estatisticamente associados a fogachos atuais foram a categoria menopausal de pré-menopausa (RP = 2,33 e pós-menopausa (RP = 2,66; idade de 45 a 49 anos (RP = 1,34 e de 50 a 54 anos (RP = 1,42; status sócio-econômico mais baixo (RP = 2,16; não uso de anticoncepção hormonal após os 40 anos (RP = 1,40; obesidade (RP = 1,39; sobrepeso (RP = 1,32 e viver sem companheiro (RP = 0,80. Dada a alta prevalência do sintoma, é necessário que os serviços de saúde se organizem para lidar com a mulher climatérica.A cross-sectional study was conducted on the prevalence of hot flashes and associated factors among women from 40 to 69 years old, from a population-based sample in the city of Pelotas, southern Brazil. A multi-stage sampling process was used, and data were collected through an interview and a self-applied questionnaire. A total of 879 women were included. Point prevalence and lifetime prevalence were 30.1% and 53.2%, respectively. Factors associated with hot flashes were: pre-menopausal status (RP = 2.33 and post-menopausal status (RP = 2.66; age 45-49 years (RP = 1.34 and 50-54 years (RP = 1.42; lower social class (RP = 2.16; no use of a hormonal contraception method after 40 years of age (RP = 1.40; obesity (RP = 1.39 and overweight (RP = 1.32; and not having a partner (RP = 0.80. High prevalence of this symptom indicates that health facilities should be prepared to deal with problems encountered

  17. CAÇÃO E VULNERABILIDADE: UM ESTUDO ETNOGRÁFICO C OM JOVENS E MULHERES EM PRIVAÇÃO DE LIBERDADE. EDUCATION AND VULNERABILITY: AN ETHNOGRAPHIC STUDY AMONG INCARCERATED YOUTHS AND WOMEN

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carmen Lucia Guimarães de Mattos

    2013-05-01

    Full Text Available Este artigo apresenta resultados de uma pesquisa (MATTOS; ALMEIDA; CASTRO, 2011 que investigou a situação educacional das jovens e mulheres em privação de liberdade e de seus filhos utilizando a abordagem etnográfica de pesquisa. Constituíram-se como loci de estudo duas penitenciárias femininas e uma unidade para jovens cumprindo medidas socioeducativas de internação, todas situadas no Estado do Rio de Janeiro. Os registros dos dados realizaram-se com o auxílio de entrevistas etnográficas, vídeos, documentos e fotografias com as análises realizadas pelo método indutivo. Dentre os resultados da pesquisa, apresentam-se, neste artigo, as explicações sobre a situação de vulnerabilidade das jovens e mulheres em privação de liberdade e de seus filhos, com o encarceramento das mães. Além destas, as análises realizadas apontaram para as disparidades socioeducacionais na trajetória de vida das jovens e mulheres, evidenciando que a vulnerabilidade social das mesmas são indicadores de desigualdades que não tem garantido os direitos básicos estabelecidos pelas leis brasileiras e pelos Direitos Humanos.This paper presents results from the research (MATTOS; ALMEIDA; CASTRO, 2011 that investigated the educational situation of incarcerated youths and women and of their children using the ethnographic research approach. The study loci were two female prisons and one female juvenile correctional facility located in Rio de Janeiro State. Data collection took place using ethnographic interviews, videos, documents and photos and the analyses were performed by inductive method. Among the research results, explanations about the vulnerability of incarcerated youths and women and of their children, as a consequence of their mothers’ incarceration are presented in this paper. In addition, the collected data shows that social and educational disparities in the youths and women life course indicates their social vulnerability as a result of

  18. As marcas de gênero no fumar feminino: uma aproximação sociológica do tabagismo em mulheres Gender signs on female smoking: a sociological approach to women’s cigarette smoking

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcia Terezinha Trotta Borges

    2009-08-01

    Full Text Available A partir de extensa revisão bibliográfica do tema tabagismo feminino, o ensaio propõe, para melhor compreensão desta questão, a adoção de referenciais conceituais das ciências sociais, em particular da categoria gênero, visando subsidiar abordagens mais integrais e abrangentes na cessação e prevenção do tabagismo em mulheres. No cenário epidemiológico do tabagismo, identificam-se três tendências - pauperização, feminização e juvenilização - que confirmam o quanto muitos dos agravos à saúde feminina estão relacionados às desigualdades sociais e de gênero. A dimensão de gênero é relacionada ao tabagismo feminino através das “patologias de protesto” femininas que, historicamente, expressam insatisfações e contradições sociais vivenciadas pelas mulheres. Conclui-se que o significado construído pelas mulheres sobre o cigarro tem forte conexão com as formas com que as relações de gênero estão organizadas na sociedade atual, assim como nas suas relações com os serviços de saúde, advogando-se a necessidade de abordagens mais amplas e integrais da saúde feminina, incluso no tabagismo.Based on an extensive review of specialized literature about woman smoking, this essay aims to promote a better understanding of this issue, proposing the adoption of Social Sciences concepts, particularly at gender category, to support more comprehensive and encompassing approaches towards prevention and health assistance of tobacco smoking women. Analyzing the epidemiologic scenario of woman smoking, three tendencies could be identified - pauperization, feminilization and juvenilization - confirming that many of women disease are related to social and gender inequalities. Gender dimension is associated to woman smoking through women’s ‘protest pathologies’ which historically express dissatisfactions and social contradictions experienced by women. The essay concludes that the meaning attributed to cigarette by women

  19. Efeito da suplementação de creatina, associada ou não ao treinamento de força, sobre a peroxidação lipídica em mulheres idosas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Christiano Robles Rodrigues ALVES

    2014-03-01

    Full Text Available O objetivo desse trabalho foi avaliar o efeito da suplementação de creatina associada ou não ao treinamento de força sobre a peroxidação lipídica em mulheres idosas. Foi conduzido um estudo clínico, randomizado, duplo-cego e controlado por placebo, no qual mulheres idosas foram randomizadas para compor quatro grupos: 1 suplementação com placebo (PL; n = 10; 2 suplementação com creatina (CR; n = 10; 3 suplementação com placebo associado ao treinamento de força (PL+TR; n = 6; e 4 suplementação com creatina associado ao treinamento de força (CR+TR; n = 8. Antes (PRE e após 24 semanas (POS de intervenção, foram coletadas amostras de sangue para posterior análise das concentrações plasmáticas de hidroperóxidos lipídicos por espectrofotometria. Nenhuma diferença estatística foi observada na concentração de hidroperóxidos lipídicos entre os grupos (PL: PRE = 48,7 ± 36,9; POS = 29,3 ± 18,8; delta = -13,0 ± 26,8; CR: PRE = 51,0 ± 46,0; POS = 54,2 ± 51,6; delta = -8,6 ± 30,2; PL+TR: PRE = 33,0 ± 11,2; POS = 47,3 ± 31,6; Δ = 14,3 ± 39,2; CR+TR: PRE = 18,5 ± 10,1; POS = 28,1 ± 17,9; delta = 9,7 ± 16,4 pmol.mg-1 de proteína total; p = 0,17. A suplementação de creatina associada ou não ao treinamento de força não afetou a peroxidação lipídica, um importante marcador de estresse oxidativo no plasma, em mulheres idosas.

  20. Para além da maldade, da loucura e da vitimização: agência intencional e volição em crimes violentos praticados por mulheres = Beyond evil, madness and victimization: intentional agency and violent crimes practiced by women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ratton, José Luiz

    2016-01-01

    Full Text Available A literatura criminológica tem apontado há muitos anos que as mulheres matam muito mais raramente que os homens. O argumento central deste texto propõe que os assassinatos cometidos por mulheres não podem ser explicados deterministicamente por transtornos mentais ou processos de vitimização, antigos ou recentes. Sem excluir a eventualidade da existência de tais mecanismos psicossociais, buscamos discutir a ideia de que as mulheres também matam de forma deliberada, em atos que envolvem vontade (ou volição, intencionalidade, racionalidade, emoções como raiva e ódio, que podem estar associados de forma relativamente autônoma a processos de vitimização remotos ou recentes e mesmo a transtornos mentais passageiros ou permanentes

  1. A descriminalização do aborto em Portugal: Estado, movimentos de mulheres e partidos políticos The decriminalization of abortion in Portugal: State, women’s movements and political parties

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosa Monteiro

    2012-07-01

    Full Text Available Neste artigo ana­lisa-se a agenda política da descriminalização do aborto em Portugal, a sua genealogia, agentes, momentos críticos e resultados, destacando-se o papel do principal organismo oficial para a igualdade e a sua articulação com os movimentos e associações de mulheres, bem como o papel dos partidos políticos em relação a este assunto. Ponderam-se também os fatores que condicionaram a atuação destes vários agentes, e que contribuíram para que apenas em 2007 se produzissem resultados políticos destacados nesta matéria.This paper analyses the political agenda of the decriminalization of abortion in ­Portugal, its genealogy, agents, critical aspects, and results. It highlights the role of the main equality organism, in conjunction with the women’s movements, as well as the role of political parties. It also seeks to explain the factors that constrained the actions of those several agents on this issue and that contributed to the delay, until 2007, in producing significant results.

  2. A prática do auto-exame da mama em mulheres de baixa renda: um estudo de crenças The practice of breast self-examination among low-income women: a study of beliefs

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Suy-Mey C. de Mendonça Gonçalves

    1999-06-01

    Full Text Available Tem sido objeto de preocupação da literatura médica e, mais recentemente, da psicológica, a alta prevalência do câncer de mama nas mulheres. O diagnóstico precoce muito favorece na redução dos índices e, entre os meios de detecção, o "auto-exame da mama" se caracteriza como uma prevenção secundária, sem custos e segura. Pesquisas demonstram, contudo, que a prática do auto-exame da mama é insatisfatória, principalmente em mulheres de escolaridade e nível sócio-econômico baixos. Segundo a Teoria da Ação Racional (TRA, a maioria dos comportamentos humanos pode ser explicada em termos de crenças comportamentais ou normativas. Nesse sentido, a presente pesquisa teve por objetivo investigar as crenças modais salientes desse estrato populacional, desprovido de informações claras e serviços de saúde efetivos, através de um levantamento em uma amostra de 40 mulheres entrevistadas em ambulatórios públicos de João Pessoa (PB. As entrevistas continham itens sobre as vantagens e desvantagens do auto-exame da mama, conhecimentos e dados sócio-demográficos. A média de idade da amostra foi de 32,5 anos (DP = 11,37. As entrevistas indicaram um total de 132 crenças comportamentais, que foram categorizadas em nove dimensões e 166 crenças normativas, categorizadas em quatro dimensões. Estes resultados demonstraram que as crenças influenciam a adesão à prática do auto-exame da mama e servirão de base para que os profissionais que lidam com campanhas públicas de prevenção voltem sua atenção para esses aspectos e abordem conteúdos que promovam não só a prática do auto-exame da mama, mas outras estratégias preventivas nesta significativa população.It has been object of concern to the medical literature and, more recently, to psychology, the high prevalence of breast cancer in women. The early diagnosis helps to decrease the index, and among the methods for detection, the "breast self-examination" appears as a

  3. Coexistência de ansiedade e depressão na gravidez em casais cujas mulheres são primíparas

    OpenAIRE

    Bolela, Miguel

    2012-01-01

    A ansiedade e a depressão são estados psicológicos que afectam a saúde materna e o desenvolvimento embrional. A maior parte dos investigadores observa que muitas mulheres exibem valores muito altos de sintomatologia ansiosa na gravidez (Conde & Figueiredo, 2003). O objectivo deste trabalho é apresentar às autoridades sanitárias e governamentais da província de Benguela os resultados de um estudo efectuado sobre a prevalência da ansiedade e da depressão gestacionais de modo a...

  4. Doença periodontal em mulheres na pós-menopausa e sua relação com a osteoporose Periodontal disease in women in post-menopause and its relationship with osteoporosis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lívia de Almeida Barros Bertulucci

    2012-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Verificar a relação entre periodontite e osteoporose em um estudo caso-controle sobre a condição periodontal das mulheres na pós-menopausa. MÉTODOS: A amostra foi composta por 99 mulheres na pós-menopausa, divididas em três grupos: osso normal (Gn, osteopenia (Gpenia e osteoporose (Gporose, com 45, 31 e 23 casos, respectivamente. A categorização da massa óssea foi aferida pela absorciometria de dupla emissão com raios X na área lombar (L2 - L4, e pela avaliação da densidade mineral óssea. Os índices de nível de inserção clínica (NIC, sangramento gengival (IG, de placa (IP e profundidade de sondagem (PS foram obtidos de todas as participantes, por apenas um examinador. Foi utilizado o programa BioEstat 2.0 para análise dos dados com os testes paramétricos análise de variância (ANOVA e teste de Bonferroni, empregando-se o nível de significância de 5%. RESULTADOS: O grupo de mulheres com osteoporose apresentou o maior percentual de presença da doença periodontal, com maior média do NIC (2,6±0,4 mm, assim como PS (2,8±0,6 mm, IG (72,8±25,9 mm e IP (72,9±24,2 mm. Após a realização do tratamento estatístico, observou-se que houve diferença significativa para a situação periodontal, principalmente entre os grupos Gn e Gporose (p=0,01 e entre os grupos Gpenia e Gporose (p=0,03. CONCLUSÃO: A osteoporose pode ter uma influência na condição periodontal, por haver relação entre periodontite e osteoporose em mulheres na pós-menopausa.PURPOSE: To investigate the relationship between periodontitis and osteoporosis, using a case-control study about periodontal status of postmenopausal women. METHODS: A total of 99 postmenopausal women were divided into three groups: normal bone (Gn, n=45, osteopenia (Gpenia, n=31 and osteoporosis (Gporosis, n=23. The categorization of bone mass was measured by dual energy absorptiometry with X-rays in the lumbar spine (L2 - L4, by assessing bone mineral density. Clinical

  5. Efeito do raloxifeno sobre a densidade mamográfica em mulheres na pós-menopausa Effect of treatment with raloxifene on mammographic breast density in postmenopausa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cristiane Donida Silverio

    2007-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: avaliar a densidade mamográfica (DM de mulheres na pós-menopausa submetidas ao tratamento com raloxifeno. MÉTODOS: em estudo aberto prospectivo, não randomizado, avaliaram-se 80 mulheres (média de idade=61,1 anos. Quarenta pacientes receberam 60 mg/dia de raloxifeno e 40 mulheres compuseram o grupo não tratado (controle, pareadas pela idade e tempo de menopausa. O grupo tratado foi composto por pacientes com osteoporose da coluna lombar. Foram excluídas aquelas com história de cirurgia mamária e usuárias de terapia hormonal (TH até seis meses prévios. A DM foi avaliada de forma qualitativa (subjetiva e quantitativa (objetiva em dois momentos: inicial e após seis meses de seguimento. As 320 mamografias (crânio-caudal e oblíqua foram interpretadas qualitativamente pela classificação do Breast Imaging Reporting and Data System (BI-RADS e quantitativamente pela digitalização computadorizada da imagem. Para análise estatística empregaram-se os testes t, Wilcoxon Mann-Whitney, correlação de Spearman e teste de concordância de kappa. RESULTADOS: na comparação estatística inicial, os grupos foram homogêneos para todas as variáveis analisadas (idade, tempo de menopausa, paridade, amamentação, TH prévia e índice de massa corpórea. Na DM inicial, pelos métodos qualitativo e quantitativo, houve correlação negativa com a idade, em ambos os grupos (p0,05. Observou-se fraco valor de concordância (kappa=0,25 entre a classificação de BI-RADS e a digitalização da imagem. CONCLUSÕES: mulheres na pós-menopausa com osteoporose, submetidas ao tratamento com raloxifeno por seis meses, não apresentaram alterações no padrão de DM.PURPOSE: to evaluate changes in mammographic breast density in postmenopausal women using raloxifene. METHODS: in this clinical trial, 80 women (mean age=61.1 years were studied prospectively. Forty patients received 60 mg/day raloxifene, and 40 women comprised the non-treated group

  6. História de adversidade, saúde e psicopatologia em reclusos: comparação entre homens e mulheres History of adversity, health and psychopathology among prisoners: comparison between men and women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ângela Maia

    2013-03-01

    Full Text Available Adversidade na infância, comportamentos de risco e psicopatologia são fenómenos muito prevalentes na população reclusa e com forte impacto na saúde. Conhecer as diferenças entre sexos, no que diz respeito a tais variáveis, é de elevada importância no sentido de adequar estratégias de intervenção em contexto prisional. Utilizando o Questionário Sociodemográfico e História de Vida, o Questionário de Adversidade na Infância e o Brief Symptons Inventory, procuramos caracterizar a adversidade na infância, os comportamentos de risco e as dimensões psicopatológicas, e averiguar as diferenças entre 65 homens e 42 mulheres reclusos em estabelecimentos prisionais Portugueses. Homens e mulheres relatam um quadro complexo de adversidade na infância. Num total possível de dez categorias, verificamos uma média de adversidade total de 5.05 (DP = 2.63 para as mulheres e de 2.63 (DP = 2.18 para os homens, sendo a prevalência significativamente mais elevada junto da população feminina (Z = -4.33; p = .000. Foi ainda encontrada uma elevada prevalência de comportamentos de risco e de sintomatologia psicopatológica em ambos os grupos, sendo esta última superior nas mulheres. Concluímos que as diferenças entre sexos devem ser estudadas para guiarem a adequação dos projetos de intervenção junto de populações específicas.Adversity in childhood, risk behaviors and psychopathology are highly prevalent phenomena in inmate populations and have a strong impact on health. Knowing the differences in these variables between the sexes is most important in order to develop appropriate intervention strategies in a prison context. By administering the Socio-demographic and Life History Questionnaire and the Brief Symptoms Inventory, we sought to characterize adverse childhood experiences and relate them to risk behaviors and to psychopathological symptoms, and study the differences between the 65 male and 42 female detainees in Portuguese

  7. Representações de mulheres acerca da histerectomia em seu processo de viver Representaciones de mujeres acerca de la histerectomía en su proceso de vivir Women's representatives about hysterectomy in their lives

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria da Penha da Rosa Silveira Nunes

    2009-09-01

    Full Text Available Estudo qualitativo, exploratório-descritivo, realizado com os objetivos de conhecer as representações sociais de mulheres submetidas à histerectomia e identificar alguns fatores que interferem no seu processo de viver. Foram informantes 12 mulheres histerectomizadas em um hospital universitário no Rio Grande do Sul. Os dados foram coletados em setembro e outubro de 2006 por meio de entrevistas e tratados pela análise de conteúdo temática. Foram identificadas duas categorias: representações negativas e representações positivas da histerectomia no viver das mulheres. Ambas referem-se ao significado atribuído ao útero e ao contexto vivencial da mulher. As negativas foram ancoradas em preconceitos, incapacidade de serem mães e no desinteresse sexual, com possíveis interferências na vida conjugal. As positivas, no bem-estar após a cirurgia e na melhoria da qualidade de vida. É essencial disponibilizar espaço para a problematização do viver sem útero, com vistas a prevenir conflitos pessoais e conjugais.Estudio cualitativo, exploratorio descriptivo, realizado con el objetivo de conocer las representaciones sociales de las mujeres sometidas a la histerectomía e identificar algunos factores que interfieren en su proceso de vida vivir/bienestar. Participaron en el estudio como informantes doce mujeres con histerectomihisterectomía en un hospital universitario en Río Grande del Sur. Los datos fueron recolectados colectados en septiembre y octubre de 2006 por medio de entrevistas y a través del tratamiento de contenido temático. Fueron identificadas dos categorías: representaciones negativas y representaciones positivas de la histerectomía en el vivir de las mujeres. Ambas se refieren al significado atribuido al útero y al contexto de vida de la mujer. Las negativas estaban fundamentadas en prejuicios, como la incapacidad de ser madre s y en el lo desinterés sexual, con posibles interferencias en la vida conyugal. Las

  8. Relatos de mulheres em uso prejudicial de bebidas alcoólicas Testimonios de mujeres en uso abusivo de bebidas alcohólicas Reports of women on harmful use of alcoholic beverages

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Claudete Ferreira de Souza Monteiro

    2011-09-01

    Full Text Available Trata-se de uma pesquisa qualitativa e descritiva, com o objetivo de descrever e analisar os relatos de mulheres em uso prejudicial de bebidas alcoólicas. A pesquisa foi desenvolvida em comunidade da zona rural de Teresina (PI. Os dados foram obtidos a partir de entrevista semiestruturada com 10 mulheres no período de julho a outubro de 2009 e trabalhados através da análise de conteúdo. Os resultados mostraram uma trajetória de vida sofrida, desde a infância permeada por alcoolismo. As amizades, residência próxima a bares e más condições de trabalho contribuem para o consumo de bebida alcoólica. As mulheres relatam a aquisição de bebidas alcoólicas como prioridade e reconhecem suas manifestações orgânicas, influenciando na rotina e desempenho profissional. O sistema de saúde deve estar atento a este segmento, implementando medidas de prevenção, controle e de promoção da saúde de mulheres em uso prejudicial de álcool.Se trata de una investigación cualitativa y descriptiva, tiene como objetivo describir y analizar los testimonios de las mujeres en uso abusivo de bebidas alcohólicas. La investigación fue realizada en la comunidad rural de Teresina (PI, los datos fueron obtenidos a partir de entrevistas seme estructuradas con 10 mujeres en el período de julio a octubre de 2009 y trabajados a través del análisis de contenido. Los resultados mostraron una trayectoria de vida sufrida, desde la infancia impregnada por el alcoholismo. Las amistades, vivir cerca de los bares y las malas condiciones de trabajo contribuyen para el consumo de alcohol. Relatan la adquisición de bebidas alcohólicas como una prioridad y reconocen sus manifestaciones orgánicas, influyendo en el rendimiento y rutina de trabajo. El sistema de salud debe prestar atención a este segmento, aplicando medidas de prevención, control y promoción de la salud de las mujeres en uso nocivo del alcohol.This is a qualitative and descriptive research that

  9. Aborto provocado em mulheres da periferia da cidade de São Paulo: vivência e aspectos socioeconômicos Abortion in women living in the outskirts of Sao Paulo: experience and socioeconomic aspects

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cristina Mendes Gigliotti Borsari

    2013-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Comparar e analisar aspectos socioeconômicos e emocionais na vivência do aborto provocado e espontâneo em mulheres da periferia da cidade de São Paulo. MÉTODOS: Estudo prospectivo e caso-controle realizado no período de julho de 2008 a março de 2010, envolvendo a realização de entrevistas semidirigidas, previamente elaboradas com mulheres que apresentavam diagnóstico médico de aborto internadas em dois hospitais públicos da periferia da cidade de São Paulo. Foram incluídas 100 mulheres com diagnóstico de aborto que foram internadas para a realização da curetagem uterina. Foram identificadas 11 mulheres que relataram ter provocado aborto (11% que constituíram o grupo de casos. O grupo controle (n=22 foi selecionado na proporção 2:1, seguindo-se o procedimento: para cada caso de aborto provocado, os próximos dois casos de aborto espontâneo, do mesmo hospital. Foi realizada entrevista semiestruturada com perguntas relativas aos aspectos emocionais, ao contexto familiar, social e econômico. RESULTADOS: As mulheres do grupo com aborto provocado, em relação ao grupo com aborto espontâneo, apresentaram menor escolaridade, sendo mais frequente o nível fundamental (82 versus 36%, p=0,04; menor renda familiar (mediana, R$ 1.000,00 versus R$ 1.400,00, p=0,04; menor renda pessoal (mediana, R$ 200,00 versus R$ 333,00, p=0,04, maior frequência de sentimentos negativos na suspeita (82 versus 22%, p=0,004 e na confirmação (72 versus 22%, p=0,03 da gravidez. CONCLUSÃO: O aborto provocado em mulheres que procuram atendimento em hospitais da periferia da cidade de São Paulo está relacionado a condições socioeconômicas desfavoráveis, o que prejudica a vivência na suspeita e confirmação da gravidez.PURPOSE: To compare and analyze socioeconomic aspects and the emotional experience of women with spontaneous or induced abortion and in women living in the outskirts of São Paulo. METHODS: A prospective case-control study

  10. Efeito de 16 semanas de treinamento com pesos sobre a pressão arterial em mulheres normotensas e não-treinadas Effect of 16-week weight training over blood pressure in normotensive and non-trained women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Aline Mendes Gerage

    2007-12-01

    Full Text Available O propósito deste estudo foi analisar o impacto de 16 semanas de treinamento com pesos (TP sobre a pressão arterial (PA em mulheres normotensas. Para tanto, participaram do estudo 21 mulheres jovens (20,5 ± 2,1 anos, não-treinadas, que foram separadas, aleatoriamente, em grupo treinamento (GT = 13 e grupo controle (GC = 8. O protocolo de TP foi estruturado de forma progressiva, em duas etapas, com duração de oito semanas cada, sendo executado com freqüência semanal de três sessões. Medidas de PA foram realizadas em repouso por meio do método auscultatório nos diferentes momentos do estudo (linha de base, após oito e 16 semanas. O teste de Shapiro-Wilk foi utilizado para análise da normalidade dos dados. ANOVA two-way para medidas repetidas foi utilizada para as comparações entre os grupos ao longo do tempo, seguida pelo teste post-hoc de Scheffé quando P The aim of this study was to analyze the impact of a 16-week weight training (WT over blood pressure (BP in normotensive women. The sample consisted of 21 young women (20.5 ± 2.1 years, non-trained, who were randomly grouped in training group (TG = 13 and control group (CG = 8. The WT protocol was progressively structured, in two phases, with duration of eight weeks each, being performed with weekly frequency of three sessions. BP measurements were conducted at rest through the auscultatory method, in the different moments of the study (baseline, after eight and 16 weeks. The Shapiro-Wilk test was used for analysis of the data normality. Two-way ANOVA for repeated measurements was used for the comparisons between groups during the time, followed by the Scheffé post-hoc test when P < 0.05. A group v. moment interaction was found in the systolic, diastolic and mean BP values, with significant decreases, during the 16 weeks of follow-up, in the order of 5, 8 and 6 mmHg, respectively, in the TG. The outcomes suggest that the 16 week-WT program may cause important reductions in BP

  11. Os psicólogos na rede de assistência a mulheres em situação de violência Psychological assistance and violence against women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Heloisa Hanada

    2010-04-01

    Full Text Available Buscou-se identificar e analisar a inserção dos psicólogos na rede intersetorial de serviços para mulheres em situação de violência. Foram analisadas entrevistas com profissionais de serviços específicos da Grande São Paulo (policial, saúde, psicossocial, abrigo, orientações básicas. Os psicólogos estão presentes e são solicitados em todos os tipos de serviços. Têm lugar na capacitação e supervisão dos profissionais, além do atendimento às mulheres. Na assistência, nota-se grande diversidade de práticas, com frequente ajustamento das intervenções aos objetivos, à cultura institucional e à vocação assistencial dos serviços. Há uma relativa indefinição na especificidade do trabalho do psicólogo, o que pode representar impasses para uma melhor articulação em equipe e em rede, mas, por outro lado, também pode criar oportunidades para inovações na prática.The aim of this research was to identify and analyze the insertion of psychologists into the network of services assisting violence against women. Interviews with psychologists working for specific services in Greater Sao Paulo (police, health, psychosocial assistance, shelter, basic assistance were analyzed. Psychologists are present and their work is requested in all types of services. Their work consists in training and supervising other professionals, as well as assisting women. There is a great diversity of practices, with frequent adjustment of the interventions to the objectives, institutional culture and assistance vocation of the services. There is a relative impreciseness in the psychologists' work, and this can stand as a barrier to better team and network integration. However, it can also create opportunities for innovations in practices.

  12. Resultados das técnicas de reprodução assistida em mulheres doadoras de oócitos no ciclo de tratamento Outcome of assisted reproductive technologies in women with oocyte donation in the treatment cycle

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edvaldo Cavalcante

    2005-11-01

    Full Text Available OBJETIVO: comparar os resultados de ciclos de reprodução assistida em mulheres doadoras de oócitos no ciclo de tratamento com o de mulheres não doadoras. MÉTODOS: foram avaliadas, retrospectivamente, as taxas de gravidez, implantação e abortamento de 50 pacientes que doaram oócitos durante o ciclo de reprodução assistida (grupo de doadoras e de 50 pacientes que não doaram oócitos (grupo de não-doadoras, em clínica privada de reprodução assistida em São Paulo, entre os anos de 2001 e 2003. Os critérios de inclusão no estudo foram os seguintes: idade menor que 35 anos; ciclos menstruais regulares; dosagem basal de FSH0,05. CONCLUSÃO: em pacientes que recuperam mais de seis oócitos, a doação de oócitos no ciclo de tratamento não prejudica os resultados dos ciclos de reprodução assistida e não eleva as taxas de abortamento.PURPOSE: to compare the outcome of treatment in patients undergoing assisted reproductive technology (ART cycles who donated eggs during their own ART treatment with the outcome of patients undergoing ART without egg donation. METHODS: we studied retrospectively the pregnancy and implantation rates of 50 patients who donated eggs during the course of their ART treatment (donor group, and the pregnancy and implantation rates of 50 patients who underwent ART cycles and kept all their eggs (non-donor group. between the years 2001-2003. The inclusion criteria used were as follows: age 0.05. CONCLUSION: this study suggests that in patients who produce more than 6 oocytes, egg donation in the treatment cycle does not influence adversely the outcome of ART cycles and does not increase the miscarriage rate.

  13. Resultados obtidos em mulheres portadoras de endometriose pélvica avançada e mulheres com ligadura tubária, submetidas a ICSI: análise comparativa Outcome of women with advanced pelvic endometriosis and women with tubal sterilization submitted to ICSI: a comparative analysis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tsutomu Aoki

    2005-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: análise comparativa dos resultados obtidos em mulheres portadoras de endometriose pélvica avançada e mulheres com ligadura tubária, submetidas a injeção intracitoplasmática de espermatozóide (ICSI. MÉTODOS: noventa e três mulheres com diagnóstico de infertilidade, com ciclo menstrual normal, não submetidas a qualquer tratamento hormonal e cirúrgico durante o último ano, índice de massa corporal igual a 20-25, portadoras de ovários sem a presença de cistos ou tumores participaram deste estudo e foram divididas em dois grupos: tubário (TUB, 39 mulheres com ligadura tubária, e endometriose (EDT, 54 mulheres com EDT-III e EDT-IV, submetidas a indução ovulatória com FSH-r e ICSI. Os dados clínicos e laboratoriais foram comparados. Testes chi2, Fisher, t pareado, t de Student e Mann-Whitney foram empregados. RESULTADOS: níveis mais baixos de estradiol (2243,1 vs 1666,3; p=0,001 e número menor de folículos por paciente (16,9 vs 13,9; p=0,001 foram recuperados no grupo EDT, apesar da utilização de maior número de unidades de FSH-r (1775,6 vs 1998,6; p=0,007, para TUB e EDT, respectivamente. Não houve diferença quanto à taxa de recuperação ovocitária (69 vs 73,5%; p=0,071 assim como nas taxas de fertilização normal (83,7 vs 81,7%; p=0,563 respectivamente para TUB e EDT. No entanto, menor número de pré-embriões ótimos foi obtido no grupo EDT (36,4 vs 24,8%, respectivamente para TUB e EDT; p=0,005. As taxas de gestação total (41,0 vs 42,6%; p=0,950 e de implantação (13,9% x 14,5%; p=0,905 não foram significativamente diferentes quando TUB e EDT foram comparados. CONCLUSÕES: os ovários das mulheres do grupo EDT parecem ser menos responsivos à indução da ovulação com FSH-r. A endometriose parece comprometer o número médio de folículos e de pré-embriões ótimos sem prejudicar as taxas de recuperação ovocitária e fertilização. No entanto, uma vez formados, os pré-embriões do grupo EDT

  14. Tratamento da infertilidade em mulheres com síndrome dos ovários policísticos Treatment of infertility in women with polycystic ovary syndrome

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Laura Ferreira Santana

    2008-04-01

    Full Text Available A síndrome dos ovários policísticos (SOP é a principal endocrinopatia ginecológica na idade reprodutiva, com incidência de 6 a 10% das mulheres no menacme. A resistência insulínica e a hiperinsulinemia compensatória permanecem como os elementos mais importantes na etiopatogenia da SOP. Esta revisão teve como objetivo discutir as controvérsias no tratamento de mulheres com SOP nos diferentes contextos da infertilidade feminina e gestação, à luz das evidências atuais, com ênfase no consenso de 2008 proposto pelas sociedades européia (European Society of Human Reproduction and Embryology, ESHRE e americana (American Society for Reproductive Medicine, ASRM de reprodução.Polycystic ovary syndrome (PCOS occurs in 6 to 10% of women during the reproductive age. Insulin resistance and compensatory hyperinsulinemia are currently two of the main factors involved in the etiopathogenesis of PCOS. The objective of the present review was to discuss the controversies related to the treatment of infertile women with PCOS and during their pregnancy, focusing on the European Society of Human Reproduction and Embryology (ESHRE and the American Society for Reproductive Medicine (ASRM current consensus.

  15. Prevalência de disfunção sexual em dois grupos de mulheres de diferentes níveis socioeconômicos Prevalence of sexual dysfunction in two women groups of different socioeconomic status

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniela Siqueira Prado

    2010-03-01

    Full Text Available OBJETIVO: verificar se há diferença na prevalência de disfunção sexual e nos escores dos domínios da função sexual entre um grupo de mulheres atendido no serviço público e outro atendido no privado, e apurar se há associação entre disfunção sexual e renda familiar e escolaridade. MÉTODOS: estudo transversal no qual foram incluídas 201 mulheres sexualmente ativas, com idade de 18 a 45 anos, das quais 90 foram atendidas no serviço público e 111, no setor privado. Avaliaram-se idade, estado civil, uso de anticoncepção hormonal, renda e escolaridade, e todas as mulheres foram submetidas ao Índice da Função Sexual Feminina (IFSF, instrumento utilizado para avaliação da sexualidade. Para análise estatística, foi utilizado o programa SPSS (Statistical Package for Social Sciences versão 15.0, aplicando-se o teste do χ2 para variáveis categóricas e o t de Student para amostras independentes. RESULTADOS: a comparação entre os grupos (setor público versus setor privado não mostrou diferença significativa na prevalência de disfunção sexual (20 e 23,4%, p=0,5 nem nos escores dos domínios sexuais: desejo (3,9±1,3 e 3,8±1,0, p=0,6, excitação (4,5±0,8 e 4,4±0,9, p=0,5, lubrificação (5,2±1,2 e 5,0±0,9, p=0,1, orgasmo (5,0±1,2 e 4,9±1,1, p=0,5, satisfação (5,2±1,2 e 5,1±1,0, p=0,9, e dor (5,3±1,1 e 5,2±1,0, p=0,8. A disfunção sexual ocorreu em 28% das mulheres com renda entre dois e quatro salários mínimos, 17,5% daquelas com renda maior ou igual a cinco salários e em 14,3% daquelas com renda menor ou igual a um salário (p=0,1. Em relação à escolaridade, a disfunção ocorreu em 30,2% das mulheres com ensino fundamental, 24,2% daquelas com ensino médio e 13,4% e das mulheres com ensino superior (p=0,09. CONCLUSÕES: não se observou diferença significativa na prevalência de disfunção sexual e nos escores dos domínios sexuais entre os grupos, nem associação de disfunção sexual com renda

  16. Use of vascular Doppler ultrasound to detect acute estradiol vascular effect in postmenopausal women Uso do Doppler vascular para detectar o efeito agudo do estradiol em mulheres na pós-menopausa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ruth Clapauch

    2007-01-01

    Full Text Available OBJECTIVES: To report on a simple practical test for assessing acute estradiol vascular effects on healthy and unhealthy postmenopausal women. INTRODUCTION: Estradiol acts in the endothelium to promote vasodilatation through genomic and non-genomic mechanisms, but its vascular action may be impaired in diabetes mellitus, hypertension, smoking and obesity. METHODS: Nineteen postmenopausal women (nine healthy and 10 with two or more of the above factors of similar age and time since menopause were examined with vascular Doppler ultrasound. Resistance indexes and systolic and diastolic flow velocities were determined for the brachial and internal carotid arteries at baseline and 20 minutes after administration of a nasal estradiol formulation, available on the market, which reaches 1,200-1,500 pg/ml in the serum in 10-30 minutes. Estradiol blood levels were measured at 30 minutes. RESULTS: The carotid resistance index increased 14.2% (vasoconstriction in the unhealthy group after estradiol, from a mean ± S.E. of 0.56 ± 0.016 at baseline to 0.64 ± 0.05 (p=0.033, and remained unchanged in healthy women. Brachial diastolic flow velocity increased 19.7% (vasodilatation in healthy women, from 16.2 ± 1.93 to 19.4 ± 0.64 cm/s (p=0.046, and did not change in the unhealthy subjects. Estradiol levels were similar in both groups. DISCUSSION: Healthy postmenopausal women showed brachial vasodilatation while unhealthy postmenopausal women displayed vasoconstriction at the carotid artery. Vascular responses to estradiol were divergent between the groups. CONCLUSIONS: The acute estradiol test, coupled with Doppler ultrasound, seemed to be able to differentiate women with normal and abnormal endothelial function in a simple, non-invasive manner.OBJETIVO: Descrever um teste simples e prático para avaliar o efeito vascular agudo do estradiol em mulheres saudáveis e não-saudáveis na menopausa. INTRODUÇÃO: O estradiol atua no endotélio promovendo

  17. Avaliação de potenciais interações medicamentosas em prescrições de pacientes internadas, em hospital público universitário especializado em saúde da mulher, em Campinas-SP

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    PRISCILA GAVA MAZZOLA

    2010-11-01

    Full Text Available

    Interação medicamentosa (IM é um evento clínico em que os efeitos de um fármaco são alterados pelo uso concomitante ou anterior de outro fármaco, alimento ou bebida. O estudo teve como objetivo identificar IM em prescrições da Unidade de Terapia Intensiva (UTI e Alojamento Conjunto (AC. Foram avaliadas 36 prescrições da UTI e 271 do AC. As IM foram listadas como graves, moderadas e menores. A base utilizada foi o site Drugs. Identificou-se 105 interações graves, 171 moderadas, 18 menores. Para as IM classificadas como graves, realizou-se estudo comparativo com a base DrugDex/Micromedex e com o software O Pharmacêutico, constatando-se que a IM de metoclopramida com tramadol que representava 63,16% das IM da UTI e 100% das IM do AC não são classificadas como graves. A identificação das IM de relevância clínica e o seu monitoramento permite tratamentos mais efetivos com o menor número possível de complicações causadas por IM. Palavras-chave: Interações medicamentosas. Análise de prescrição. Uso racional de medicamentos. ABSTRACT Drug interaction (DI is a common clinical occurrence, in which the effects of one drug are altered by the simultaneous or previous use of another drug, food or drink. The aim of this study was to identify DI in medical prescriptions issued in the intensive care unit (ICU and common shelter (CS at a public women’s hospital in Brazil. Thirty-six prescriptions from the ICU and 271 prescriptions from the CS were analyzed and the DIs classified as “major”, “moderate” and “minor”, based on the database at the website Drugs.com. At the ICU, 105 “major”, 171 “moderate” and 18 “minor” DIs were identified, while at the CS, the numbers found were 64, 64 and 4, respectively. For major DIs, a comparative analysis was carried out with another database, DrugDex/MicromedexTM, and the program OPharmaceuticoTM, revealing a lack of standardization and conflicting

  18. Is liver transplantation associated with decreased bone mass in climacteric women? O transplante hepático está associado a menor massa óssea em mulheres climatéricas?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Francisco Baccaro

    2012-07-01

    Full Text Available PURPOSE: To evaluate whether climacteric women undergoing liver transplantation had higher prevalence of decreased bone mass than those without any liver disease. METHODS: A cross-sectional study with 48 women receiving follow-up care at a university hospital in Southeastern Brazil, from February 4th 2009 to January 5th 2011, was conducted. Of these women, 24 were 35 years or older and had undergone liver transplantation at least one year before study entry. The remaining 24 women had no liver disease and their ages and menstrual patterns were similar to those of transplanted patients. Laboratorial tests (follicle-stimulating hormone and estradiol and bone density measurements of the lumbar spine and femur (equipment Hologic, Discovery WI were performed. Statistical analysis was carried out by Fisher's exact test, simple Odds Ratio (OR, and multiple logistic regression. RESULTS: Mean age of the women included in the study was 52.8 (±10.7 years-old, 27.1% were premenopausal and 72.9% were peri/postmenopausal. Approximately 14.6% of these women exhibited osteoporosis and 35.4% had low bone mass. The following items were associated with decreased bone mass: being postmenopausal (OR=71.4; 95%CI 3.8 - 1,339.7; pOBJETIVO: Avaliar se mulheres climatéricas submetidas a transplante de fígado tiveram maior prevalência de massa óssea diminuída do que aquelas sem antecedente de doença hepática. MÉTODOS: Estudo de corte transversal, com 48 mulheres em acompanhamento ambulatorial em um hospital universitário na região Sudeste do Brasil, no período de 04 de fevereiro de 2009 a 05 de janeiro de 2011. Foram incluídas 24 mulheres submetidas a transplante hepático há pelo menos um ano, com idades igual ou superior a 35 anos, e 24 sem antecedente de doença hepática, com idade (± três anos e padrão menstrual semelhante ao das transplantadas. As mulheres foram submetidas a exames laboratoriais (hormônio folículo estimulante e estradiol e

  19. AVALIAÇÃO DA RESPOSTA GLICÊMICA EM MULHERES SAUDÁVEIS APÓS A INGESTÃO DE YACON (SMALLANTUS sonchifollius in natura, CULTIVADAS NO ESTADO DE SANTA CATARINA - BRASIL

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    A. S. S. DA SILVA

    2008-12-01

    Full Text Available

    Este estudo objetivou avaliar a resposta glicêmica em mulheres saudáveis, após a ingestão de equivalentes de carboidratos (50 g procedentes da yacon, tomando-se como referência o pão branco. Os alimentos testes foram consumidos individualmente. A glicose foi medida nos períodos pré-prandial (glicemia basal e pósprandial (15, 30, 45, 60, 90, 120 minutos. O índice glicêmico foi determinado a partir dos valores médios obtidos de cálculos geométricos das áreas sob as curvas glicêmicas, sendo expressos como percentual da área média do alimento referência. Os resultados obtidos apontam para um baixo incremento das curvas glicêmicas, sendo os índices glicêmicos encontrados para yacon in natura cultivadas em diferentes regiões geográficas no estado de Santa Catarina: 30,5% e 33,8% respectivamente, relacionados ao pão branco que corresponde a 100% de incremento da curva glicêmica. Considerando a capacidade glicêmica apresentada pela raiz de yacon sugere-se que indivíduos portadores de diabetes possam acrescentar esse tipo de alimento em sua dieta normal sem riscos. Comparações estatísticas foram feitas por meio de procedimentos padronizados e mostraram que os valores dos índices glicêmicos encontrados para yacon in natura cultivadas em diferentes regiões geográficas no estado de Santa Catarina não diferiram estatisticamente entre si, mas todos os cultivos estudados apresentaram diferenças significativas quando comparados com o pão branco (p<0,05. Com base nesses resultados podemos dizer que o consumo da yacon deve se popularizar, uma vez que a raiz da yacon possui em sua composição 70% de açúcares não digeridos pelo trato gastrintestinal. Isto influenciou diretamente nos controles glicêmicos das

  20. Caracterização da violência sexual em mulheres atendidas no projeto Maria-Maria em Teresina-PI Characterization of sexual violence against women in the Maria-Maria project in Teresina, PI

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ione Maria Ribeiro Soares Lopes

    2004-03-01

    Full Text Available OBJETIVO: avaliar as características da violência sexual contra mulheres, os tipos de crimes sexuais e as lesões corporais resultantes. METODOS: estudo descritivo baseado nas informações de 102 prontuários de vítimas de violência sexual atendidas no Projeto Maria-Maria, de março de 2002 a março de 2003, que atendiam aos critérios de elegibilidade. Foram descritos as características da violência, os tipos de crime e as lesões corporais sofridas. Para tabulação e análise dos dados utilizou-se o programa Epi-Info, versão 6.04, para percentual simples e distribuição de freqüência. RESULTADOS: a idade das vítimas variou de 1 a 68 anos; 65,7% eram menores de 20 anos e uma em cada quatro tinham até nove anos de idade. A maioria era solteira (78,3% e com baixa escolaridade (74,2%. O crime predominou no período noturno (64,7%, em local ermo com maior freqüência (39,2%, seguido da residência da vítima (34,3%, e no local da abordagem (67,6%. Entre as vítimas adolescentes predominou perpetrador desconhecido, ao passo que as crianças foram vítimas exclusivamente de homens conhecidos. No caso de crianças menores de dez anos o atentado ao pudor foi o crime mais freqüente (73,8% e para as adolescentes, o estupro (66,4%. Os traumas corporais ocorreram em 76,7% dos casos, destacando-se os hematomas, edema vulvar e escoriações. CONCLUSÕES: a violência sexual predominou em crianças e adolescentes, solteiras e com baixa escolaridade. A agressão ocorreu mais à noite, por desconhecidos, em local ermo nas adolescentes e por conhecidos (vizinhos principalmente, nos domicílios, nas crianças. O estupro prevaleceu em maiores de dez anos e o atentado violento ao pudor nas crianças de um a nove anos, habitualmente associados a traumas genitais e corporais.PURPOSE: to evaluate the characteristics of sexual violence against women, the types of sexual crimes and resulting body lesions. METHODS: descriptive study based on the

  1. Vivenciando o racismo e a violência: um estudo sobre as vulnerabilidades da mulher negra e a busca de prevenção do HIV/aids em comunidades remanescentes de Quilombos, em Alagoas Living racism and violence: a study on the vulnerabilities of black women and the attempt to prevent HIV/AIDS in a Quilombo community in Alagoas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jorge Luís de Souza Riscado

    2010-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar as formas de violência racial e de gênero e o comportamento das mulheres quilombolas diante das DST/aids em Comunidades Remanescentes de Quilombos em Alagoas. MÉTODOS: Abordagem qualitativa, a partir de 10 grupos focais, constituídos de 12 a 18 mulheres, com idade variável entre 16 a 55 anos, em que foram abordadas as temáticas gênero, racismo, violência doméstica, exame ginecológico preventivo, uso das Unidades Básicas de Saúde (USB e do Programa Saúde da Família (PSF, doenças sexuais transmissíveis, parcerias sexuais, uso de camisinha, uso de drogas. O aporte teórico foi da fenomenologia de base existencialista proposta por Merleau-Ponty e o referencial foucaultiano. RESULTADOS: A análise dos depoimentos apontou que um acentuado contingente de mulheres padece de violência doméstica em níveis físico, sexual, psicológico, patrimonial e moral. Quanto ao racismo, as mulheres quilombolas disseram ser vítimas de preconceito racial, com expressões de subestimação, humilhação na rua, na escola, em festas, em atendimento em postos de saúde. Evidenciou-se um grau alto de vulnerabilidade à infecção por DST/aids e outros agravos, pela ausência de uma política de saúde mais efetiva e de um trabalho educativo nessas comunidades. CONCLUSÕES: Os dados obtidos revelaram as precárias condições de vida, as dificuldades de acesso aos serviços de saúde, a falta de prática preventiva para as doenças sexualmente transmissíveis. Faz-se necessária uma intervenção efetiva e perene dos organismos do Estado na área da educação, da saúde, visando à promoção da equidade, racial e de gênero e à saúde das mulheres quilombolas.OBJECTIVE: To analyze the forms of racial and gender violence, quilombola women's behavior regarding STD/AIDS, in Quilombos Remaining Communities in Alagoas. METHODS: Qualitative approach from 10 focus groups, comprising 12 to 18 women, with age ranging from 16 to 55, which

  2. Mulheres nas so(mbras: invisibilidade, reciclagem e dominação viril em presídios masculinamente mistos Women in the shadows: invisibility, recycling and masculine domination in mainly male mixed prisons

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leni Beatriz Correia Colares

    2010-08-01

    Full Text Available O incremento do encarceramento feminino tem levado as autoridades a confinarem mulheres dentro dos presídios masculinos. O estudo - oriundo de pesquisa realizada na 5ª Região Penitenciária do Rio Grande do Sul - discute as dinâmicas carcerárias, mostrando que o acesso aos espaços, a distribuição do trabalho, a aplicação dos castigos e a definição das regras disciplinares são referenciados por uma orientação masculina. Nesta, o poder se volta para as mulheres, visando condicionar suas práticas a uma sexualização dirigida para o viril, ao mesmo tempo que positiva, nesse padrão, os comportamentos masculinos. As especificidades da condição feminina em tais espaços conduzem a que se definam esses presídios como "masculinamente mistos".The increase in women's imprisonment has pushed authorities to confine them in male prisons. The study of the research undertaken at the 5th Penitentiary Region of Rio Grande do Sul discusses the prison dynamics, showing that the access to areas in common, the task distribution, the punishments and the definition of disciplinary rules are based on male directions. Under these circumstances, the power turns to women aiming at conditioning their practices to sexualization directed to virility, affirming, at the same time, the male behaviors. The characteristics of the female condition in such environments lead to the definition of those prisons as "manly mixed".

  3. Análise do perfil lipídico de mulheres idosas em Curitiba - Paraná Analysis of the lipid profile of elderly woman in Curitiba - Parana

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maressa P. Krause

    2008-05-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A dislipidemia é considerada um dos principais fatores de risco para a doença cardiovascular, que, por sua vez, é mais freqüente em indivíduos de idade avançada. Contudo, evidências sugerem que uma parcela da população idosa desconhece a característica de seu perfil lipídico, assim como muitos não possuem acesso a um tratamento adequado. OBJETIVO: Analisar o perfil lipídico e a freqüência da utilização da terapia hipolipemiante de mulheres idosas em Curitiba - Paraná. MÉTODOS: A amostra foi composta por 312 mulheres (idade média 68,8; desvio padrão 6,0 anos. O perfil lipídico foi determinado por meio das dosagens de colesterol total (CT, colesterol de lipoproteína de alta densidade (HDL-C, colesterol de lipoproteína de baixa densidade (LDL-C e triglicerídeos (TG. A utilização da terapia hipolipemiante foi verificada por meio de auto-relato, em seguida os grupos foram divididos em dois subgrupos, satisfatório e insatisfatório. RESULTADOS: Foi encontrada uma grande prevalência de indivíduos com valores insatisfatórios nos componentes do perfil lipídico, no grupo que relatou não estar sob terapia hipolipemiante: 74,2% das mulheres portadoras de doenças cardiovasculares (DCV apresentaram valores superiores à meta lipêmica para o LDL-C (BACKGROUND: Dyslipidemia is considered one of the main risk factors for cardiovascular disease (CVD, which is more frequent in older individuals. However, evidence suggests that a large number of elderly individuals is not aware of their lipid profile status; additionally, many of them do not have access to adequate treatment. OBJECTIVE: To analyze the lipid profile and the frequency of lipid-lowering therapy use in elderly women from the city of Curitiba, state of Parana, Brazil. METHODS: The sample consisted of 312 women (mean age = 68.8; SD = 6.0 years. The lipid profile was determined by plasma levels of total cholesterol (TC, high-density cholesterol (HDL-C, low

  4. Se num passado remoto uma mulher...

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Simone Guimarães Matheus

    2008-03-01

    Full Text Available A mulher que escreveu a Bíblia, de Moacyr Scliar,é um romance de estrutura complexa e constitui-­se de duas narrativas diferenciadas, inclusive, na apresentação gráfica. A primeira narrativa, em itálico, é conduzida por um narrador-­personagem anônimo, um fracassado professor de História que se torna, de forma pouco confiável, em um “terapeuta” de vidas passadas.

  5. Ocorrência de diabetes melito em mulheres com hiperglicemia em gestação prévia Prevalence of diabetes mellitus in women with prior gestational hyperglycemia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcia Rocha Gabaldi Silva

    2003-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Verificar a freqüência com que ocorria intolerância à glicose (diabetes melito e tolerância à glicose diminuída em mulheres cuja gestação foi acompanhada e avaliada quanto à tolerância à glicose. MÉTODOS: Num período de até 12 anos da gestação-alvo, de um total de 3.113 gestantes acompanhadas em um serviço de obstetrícia, 551 foram selecionadas por meio de um processo randômico, proporcional à representação dos grupos. Foram avaliadas 529, assim constituídas: 250 normotolerantes à glicose, grupo IA; 120 com hiperglicemia diária, grupo IB; 72 com o teste oral de tolerância à glicose alterado, grupo IIA; e 87 com o teste oral de tolerância à glicose alterado e hiperglicemia diária, grupo IIB. A avaliação constava da medida da glicemia de jejum, que entre 110 e 125 mg/dL, era seguida pelo teste oral de tolerância à glicose. RESULTADOS: A freqüência de ocorrência de diabetes foi 1,6, 16,7, 23,6 e 44,8% nos grupos IA, IB, IIA e IIB, respectivamente (IA OBJECTIVE: To estimate the prevalence of glucose intolerance (diabetes mellitus and impaired glucose tolerance in women who had their glucose tolerance evaluated and followed up during pregnancy. METHODS: Over the last 12 years since the index pregnancy, from a total of 3,113 pregnant women seen in an obstetrics clinic, 551 were randomly selected and proportionally to the number of women in each group. Of these, 529 could be evaluated and had been classified as follows: 250 in group IA (normal glucose tolerance; 120 in group IB (daily hyperglycemia; 72 in group IIA (abnormal oral glucose tolerance test; and 87 in group IIB (abnormal oral glucose tolerance test and daily hyperglycemia. The evaluation consisted of measuring fasting plasma glucose and when the results ranged between 6.1 and 6.9 mmol/L, patients were submitted to oral glucose tolerance test. RESULTS: Prevalence of diabetes mellitus was: IA, 1.6%; IB, 16.7%; IIA, 23.6%; and IIB, 44.8% (IA

  6. Intervenção fisioterapêutica em mulheres climatéricas com dispareunia : ensaio clínico randomizado

    OpenAIRE

    Renata Schvartzman

    2016-01-01

    Base Teórica: As alterações do assoalho pélvico nas mulheres climatéricas, decorrentes das variações hormonais, de modificações fisiológicas e do próprio envelhecimento dos tecidos, podem ser responsáveis por disfunções urinárias e sexuais. O papel da fisioterapia no tratamento da incontinência urinária tem sido documentado, porém há poucos estudos avaliando a disfunção sexual. Objetivo: Avaliar o efeito da intervenção fisioterapêutica sobre a dor, a função sexual, a qualidade de vida e a fun...

  7. Correlação entre alterações lombares e modificações no arco plantar em mulheres com dor lombar

    OpenAIRE

    Borges,Cláudia dos Santos; Fernandes,Luciane Fernanda Rodrigues Martinho; Bertoncello,Dernival

    2013-01-01

    OBJETIVO: Avaliar provável correlação entre arco plantar, curvatura lombar e dores lombares. MÉTODOS: Foram avaliadas 18 mulheres com queixa de dor lombar, submetidas a uma avaliação que constava de dados pessoais e de um exame físico com medidas antropométricas, avaliação do arco plantar por meio fotopodoscopia, avaliação da postura do paciente por meio do biofotogrametria, ambos utilizando o programa SAPO, além de avaliação da dor lombar pela escala visual analógica (EVA). A idade média dos...

  8. Rastreamento anterior para câncer de colo uterino em mulheres com alterações citológicas ou histológicas Previous screening for cervical cancer among women with cytological and histological abnormalities

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    C Rama

    2008-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a história de rastreamento citológico anterior em mulheres que apresentaram alterações citológicas e confirmação histológica para câncer cervical. MÉTODOS: Estudo transversal com 5.485 mulheres (15-65 anos que se submeteram a rastreamento para o câncer cervical