WorldWideScience

Sample records for bloqueio pudendo peridural

  1. Bloqueio bilateral do nervo pudendo para hemorroidectomia em paciente acondroplásico: relato de caso

    OpenAIRE

    Morais, Bruno Salomé de; Cruvinel, Marcos Guilherme Cunha; Silva, Yerkes Pereira; Diniz, Dener Augusto; Castro, Carlos Henrique Viana de

    2006-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O nanismo acondroplásico ou acondroplasia é a forma mais comum de nanismo e ocorre na maioria dos casos por alteração genética espontânea. A anestesia desses pacientes apresenta várias particularidades. O objetivo do presente relato foi descrever um caso de paciente acondroplásico, com história prévia de intervenção cirúrgica da coluna para descompressão medular, submetido a hemorroidectomia através de bloqueio bilateral dos nervos pudendos. RELATO DO CASO: Paciente...

  2. Bloqueio bilateral do nervo pudendo para hemorroidectomia em paciente acondroplásico: relato de caso Bloqueo bilateral del nervio pudendo para hemorroidectomía en paciente acondroplásico: relato de caso Bilateral blockade of the pudend nerve to hemorrhoidectomy in achondroplasic patient: case report

    OpenAIRE

    Bruno Salomé de Morais; Marcos Guilherme Cunha Cruvinel; Yerkes Pereira Silva; Dener Augusto Diniz; Carlos Henrique Viana de Castro

    2006-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O nanismo acondroplásico ou acondroplasia é a forma mais comum de nanismo e ocorre na maioria dos casos por alteração genética espontânea. A anestesia desses pacientes apresenta várias particularidades. O objetivo do presente relato foi descrever um caso de paciente acondroplásico, com história prévia de intervenção cirúrgica da coluna para descompressão medular, submetido a hemorroidectomia através de bloqueio bilateral dos nervos pudendos. RELATO DO CASO: Paciente...

  3. Bloqueio bilateral do nervo pudendo para hemorroidectomia em paciente acondroplásico: relato de caso Bloqueo bilateral del nervio pudendo para hemorroidectomía en paciente acondroplásico: relato de caso Bilateral blockade of the pudend nerve to hemorrhoidectomy in achondroplasic patient: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bruno Salomé de Morais

    2006-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O nanismo acondroplásico ou acondroplasia é a forma mais comum de nanismo e ocorre na maioria dos casos por alteração genética espontânea. A anestesia desses pacientes apresenta várias particularidades. O objetivo do presente relato foi descrever um caso de paciente acondroplásico, com história prévia de intervenção cirúrgica da coluna para descompressão medular, submetido a hemorroidectomia através de bloqueio bilateral dos nervos pudendos. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 47 anos, acondroplásico, internado para realização de hemorroidectomia.Ao exame físico apresentava pescoço encurtado com extensão limitada da cabeça, Mallampati classe IV, distância tireomentoniana de 6 cm e abertura da boca de 3,5 cm. A coluna vertebral apresentava cifose torácica e lordose lombar acentuada, além de cicatriz cirúrgica na região lombar. Foi realizado bloqueio bilateral dos nervos pudendos com ropivacaína a 1%, por via transperineal, com agulha isolada 0,8 mm x 100 mm 21G (Stimuplex A100 BBraun, Melsungen, Germany conectada ao estimulador de nervos periféricos (Stimuplex-DIG, BBraun.O paciente foi posicionado em decúbito ventral e a cirurgia iniciada após 15 minutos da administração do anestésico. Durante todo o procedimento o paciente permaneceu consciente e não relatou dor ou desconforto. Até o momento da alta hospitalar (22h após a realização do bloqueio o paciente não referiu dor, desconforto, náusea, vômito, bloqueio motor, retenção ou incontinência urinária. Após a alta, evoluiu bem, apresentando evacuação após 31 horas da cirurgia. CONCLUSÕES: O caso ilustrou o uso do bloqueio bilateral dos nervos pudendos, com auxílio do neuroestimulador como técnica anestésica isolada para hemorroidectomia.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El enanismo acondroplásico o acondroplasia es la forma más común de enanismo y ocurre en la mayoría de los casos por alteración gen

  4. Bloqueio peridural caudal: técnica anestésica de uso exclusivo em crianças? É possível sua realização em adultos? Qual o papel do ultrassom nesse contexto?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ilana Esquenazi Najman

    2011-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O bloqueio peridural caudal é a mais popular entre todas as técnicas de anestesia regional em crianças. Com o avanço da idade, apenas a relativa dificuldade em localizar o hiato sacral limita seu uso. Entretanto, em adultos a técnica vem sendo largamente utilizada para controle de dor crônica com o auxílio da fluoroscopia. Assim, a habilidade em localizar o hiato e definir as variações anatômicas é o principal fator determinante do sucesso e segurança na execução do bloqueio peridural pela via caudal. Nesse contexto, o ultrassom vem ganhando espaço como guia para a realização do bloqueio caudal. O objetivo desta revisão foi elucidar o papel do ultrassom na anestesia caudal, além de demonstrar que o bloqueio caudal, muito utilizado em crianças, também é útil e pode ser usado em adultos. CONTEÚDO: Uma revisão literária sobre a anatomia da região sacral e da técnica anestésica necessária para a realização adequada do bloqueio caudal foi promovida. Além disso, artigos recentes sobre estudos realizados com bloqueios peridurais caudais guiados por ultrassom tanto em crianças quanto em adultos também foram incluídos. CONCLUSÕES: O ultrassom, apesar de suas limitações, pode ser útil como ferramenta adjuvante no posicionamento da agulha no espaço caudal. Permite a fácil identificação da anatomia sacral, além de visualização da injeção, em tempo real. Sua natureza portátil, não invasiva e livre de exposição à radiação faz dele uma tecnologia atrativa na sala operatória, principalmente na emergência de casos difíceis. Entretanto, como seu uso em bloqueios centrais do neuroeixo ainda é muito primitivo, é necessário que mais pesquisas sejam feitas para se consagre como técnica de rotina na prática anestésica.

  5. Analgesia pós-operatória com bloqueio bilateral do nervo pudendo com bupivacaína S75:R25 a 0,25%: estudo piloto em hemorroidectomia sob regime ambulatorial Analgesia pos-operatoria con bloqueo bilateral del nervio pudendo con bupivacaína S75:R25 a 0,25%: estudio piloto en hemorroidectomia bajo régimen ambulatorial Bilateral pudendal nerves block for postoperative analgesia with 0.25% S75:R25 bupivacaine: pilot study on outpatient hemorrhoidectomy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Eduardo Imbelloni

    2005-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A hemorroidectomia pode ser realizada sob várias técnicas anestésicas e em regime ambulatorial. A dor pós-operatória é intensa e pode atrasar o retorno para a residência. O objetivo deste estudo foi avaliar as vantagens e a realização do bloqueio bilateral dos nervos pudendos para analgesia pós-operatória em hemorroidectomias. MÉTODO: O bloqueio bilateral dos nervos pudendos com bupivacaína S75:R25 a 0,25% foi realizado com estimulador de nervos em 35 pacientes submetidos à hemorroidectomia sob raquianestesia. Foram avaliadas intensidade da dor, duração da analgesia, analgesia de demanda e eventuais complicações relacionadas à técnica. Os dados foram avaliados às 6, 12, 18, 24 e 30 horas após o término da intervenção cirúrgica. RESULTADOS: Em todos os pacientes, foi obtido sucesso com a estimulação de ambos os nervos pudendos. Em nenhum momento da avaliação ocorreu dor intensa. Até 12 horas após o bloqueio, todos os pacientes apresentaram anestesia na região perineal; com 18 horas, 17 pacientes e 24 horas; 10 pacientes A analgesia pós-operatória foi ótima em 18 pacientes; satisfatória, em cinco pacientes; e insatisfatória, em sete pacientes. A duração média da analgesia foi de 23,77 horas. Não ocorreram alterações da pressão arterial, da freqüência cardíaca, nem foram observadas náuseas ou vômitos. Todos os pacientes tiveram micção espontânea. Nenhuma complicação local ou sistêmica foi relacionada ao anestésico local. Vinte e sete pacientes classificaram de excelente a técnica de analgesia e apenas três pacientes do sexo masculino ficaram satisfeitos o que foi justificado pela anestesia no pênis. CONCLUSÕES: O bloqueio bilateral dos nervos pudendos, orientado por estimulador de nervos, proporciona a analgesia de excelente qualidade, com baixa necessidade de opióides, sem complicações local ou sistêmica e sem retenção urinária. Estudos controlados

  6. Comparação entre raquianestesia, bloqueio combinado raqui-peridural e raquianestesia contínua para cirurgias de quadril em pacientes idosos: estudo retrospectivo Comparación entre raquianestesia, bloqueo combinado raqui-peridural y raquianestesia continua para cirugías de cuadril en pacientes ancianos: estudio retrospectivo Comparison between spinal, combined spinal-epidural and continuous spinal anesthesias for hip surgeries in elderly patients: a retrospective study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Eduardo Imbelloni

    2002-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Diversas questões envolvem os estudos, as análises e o tamanho da amostra para que sejam demonstrados os benefícios da anestesia regional. Análise de dados geralmente custa menos e requer menos tempo quando comparado com amplo estudo aleatório controlado. Esta análise retrospectiva compara a raquianestesia contínua, o bloqueio combinado raqui-peridural e a raquianestesia simples para cirurgias de quadril em pacientes idosos durante quatro anos, para determinar as possíveis vantagens e desvantagens das três técnicas. MÉTODO: Foram avaliados 300 prontuários sendo que: 100 pacientes receberam raquianestesia simples (Grupo 1, 100 receberam bloqueio combinado raqui-peridural (Grupo 2 e 100 receberam raquianestesia contínua (Grupo 3 nos últimos quatro anos. Todos os bloqueios foram realizados em decúbito lateral esquerdo. Foram avaliados: sucesso de punção, nível da analgesia, bloqueio motor de membros inferiores, qualidade da anestesia, necessidade de complementação, incidência de falhas, parestesias, cefaléia pós-punção, alterações cardiovasculares, confusão mental e delírio, transfusão sangüínea e mortalidade. RESULTADOS: Não existiu diferença significativa entre os grupos em relação a idade, peso e sexo. Os pacientes do grupo 2 foram menores do que os do grupo 1 e 3. As doses utilizadas foram de 15,30 mg de bupivacaína no grupo 1; 23,68 mg no grupo 2 e 10,10 mg no grupo 3. Não foi encontrada diferença significativa (p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Diversas cuestiones envuelven los estudios, las análisis y el tamaño de la muestra para que sean demostrados los beneficios de la anestesia regional. Las análisis de datos generalmente cuestan menos y requieren menos tiempo, cuando comparado con un amplio estudio aleatorio controlado. Esta análisis retrospectiva compara la raquianestesia continua, el bloqueo combinado raqui-peridural y la raquianestesia simple para cirugías de cuadril en

  7. Controle da dor por bloqueio peridural e incidência de disritmias cardíacas no pós-operatório de procedimentos cirúrgicos torácicos e abdominais altos: estudo comparativo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rohnelt Machado de Oliveira

    2012-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Operações no abdome superior e tórax provocam intensa dor. Entre as principais complicações da dor pós-operatória estão as complicações cardiocirculatórias. O objetivo deste trabalho foi testar a hipótese de que a analgesia pós-operatória com o emprego de anestésicos locais mais opioides espinhais pode reduzir a incidência de complicações cardiovasculares no pós-operatório de pacientes nessas condições, comparando-se a métodos clássicos de analgesia pós-operatória, opioides e AINES, administrados segundo demanda do paciente. MÉTODO: Oitenta pacientes adultos ASA I e II, sem alterações ECG, alocados em dois grupos de 40: Grupo A, sob anestesia geral com propofol, cisatracúrio e isoflurano, associado à anestesia peridural, com cateter e controle da analgesia pós-operatória com bupivacaína e morfina peridural; e Grupo B, sob anestesia geral com as mesmas drogas e doses que o Grupo A, mais analgesia pós-operatória realizada com AINES e morfina endovenosa no final da operação e em intervalos regulares. Em ambos foi aplicado Holter por 24 horas. A avaliação da dor foi realizada pela escala analógica visual. RESULTADOS: Na avaliação da dor observou-se no Grupo A evidente predomínio do escore 0 (p 50 anos (22,2% versus 0,0%. p = 0,26. Não se observou diferença significativa da frequência cardíaca entre os grupos (p > 0,05. CONCLUSÕES: A melhor qualidade da analgesia no pós-operatório, realizada nos pacientes do Grupo A, reduziu a incidência de complicações cardiovasculares

  8. Uso do bloqueio combinado raqui-peridural durante cirurgia de cólon em paciente de alto risco: relato de caso Uso del bloqueo combinado raquiepidural durante cirugía de colon en paciente de alto riesgo: relato de caso Combined spinal epidural anesthesia during colon surgery in a high-risk patient: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Eduardo Imbelloni

    2009-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O bloqueio combinado raqui-peridural (BCRP oferece vantagens sobre a anestesia peridural ou subaracnóidea com injeção única. O objetivo deste relato foi apresentar um caso onde a anestesia subaracnóidea segmentar pode ser técnica efetiva para intervenção cirúrgica gastrintestinal com respiração espontânea. RELATO DO CASO: Paciente estado físico ASA III, diabetes mellitus tipo II, com hipertensão arterial sistêmica e doença pulmonar obstrutiva crônica, foi escalada para ressecção de tumor de cólon direito. O BCRP foi realizado no interespaço T5 - T6 e foram injetados 8 mg de bupivacaína a 0,5% isobárica acrescida de 50 µg de morfina no espaço subaracnóideo. O cateter peridural (20G foi introduzido quatro centímetros em direção cefálica. Foi obtida sedação com doses fracionadas de 1 mg de midazolam (total de 6 mg. Bupivacaína a 0,5% foi administrada em bolus de 25 mg através do cateter duas horas após a anestesia subaracnóidea. Não houve necessidade de vasopressor nem atropina. CONCLUSÕES: Este caso proporciona evidências de que a raquianestesia segmentar pode ser uma técnica anestésica para operação gastrintestinal com respiração espontânea.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El bloqueo combinado raquiepidural (BCRE, tiene ventajas sobre la anestesia epidural o subaracnoidea con inyección única. El objetivo de este relato, fue presentar un caso donde la anestesia subaracnoidea segmentaria, puede ser una técnica efectiva para la intervención quirúrgica gastrointestinal con respiración espontánea. RELATO DEL CASO: Paciente estado físico ASA III, diabetes mellitus tipo II, con hipertensión arterial sistémica y enfermedad pulmonar obstructiva crónica, que fue indicada para la resección del tumor de colon derecho. El BCRE se realizó en el interespacio T5 - T6, y se inyectaron 8 mg de bupivacaína a 0,5% isobárica con 50 µg más de morfina en el espacio subaracnoideo. El cat

  9. Analgesia pós-operatória em correção cirúrgica de pé torto congênito: comparação entre bloqueio nervoso periférico e bloqueio peridural caudal Analgesia postoperatoria en corrección quirúrgica de pie jorobado congénito: comparación entre bloqueo nervioso periférico y bloqueo epidural caudal Postoperative analgesia for the surgical correction of congenital clubfoot: comparison between peripheral nerve block and caudal epidural block

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Monica Rossi Rodrigues

    2009-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O procedimento de correção de pé torto congênito (PTC cursa com dor pós-operatória intensa. A técnica mais utilizada em crianças é a peridural caudal associada à anestesia geral. Tem como limitação a curta duração da analgesia pós-operatória. Os bloqueios de nervos periféricos têm sido apontados como procedimentos com baixa incidência de complicações e tempo prolongado de analgesia. O objetivo do estudo foi comparar o tempo de analgesia dos bloqueios nervosos periféricos e bloqueio caudal e o consumo de morfina nas primeiras 24 horas após a correção de PTC em crianças. MÉTODO: Estudo randômico, encoberto, em crianças submetidas à intervenção cirúrgica para liberação póstero-medial de PTC, alocadas em 4 grupos conforme a técnica anestésica: Caudal (ACa; Bloqueios isquiático e femoral (IF; Bloqueios isquiático e safeno (IS; Bloqueio isquiático e anestesia local (IL, associados à anestesia geral. Nas primeiras 24 horas os pacientes receberam dipirona e paracetamol via oral e foram avaliados por anestesiologista que desconhecia a técnica empregada. Conforme escores da escala CHIPPS (Children's and infants postoperative pain scale era administrada morfina via oral (0,19 mg.kg-1 por dia. RESULTADOS: Foram estudadas 118 crianças distribuídas nos grupos ACa (30, IF (32, IS (28 IL (28. O tempo médio entre o bloqueio e a primeira dose de morfina foi 6,16 horas no grupo ACa, 7,05 horas no IF, 7,58 horas no IS e 8,18 horas no IL. O consumo de morfina foi 0,3 mg.kg-1 por dia nos quatro grupos. Não houve diferença significativa entre os grupos. CONCLUSÕES: Os bloqueios nervosos periféricos não promoveram maior tempo de analgesia, tampouco redução no consumo de morfina nas primeiras 24 horas em crianças submetidas à correção de PTC quando comparados ao bloqueio peridural caudal.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El procedimiento de corrección de pie jorobado congénito (PJC, debuta

  10. Efeitos da analgesia peridural e do bloqueio contínuo do plexo lombar sobre a reabilitação funcional após artroplastia total do quadril Efectos de la analgesia epidural y del bloqueo continuo del plexo lumbar sobre la rehabilitación funcional después de la artroplastia total de cadera Effects of epidural analgesia and continuous lumbar plexus block on functional rehabilitation after total hip arthroplasty

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leonardo Teixeira Domingues Duarte

    2009-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor após artroplastia total do quadril (ATQ é intensa e agravada pelas mobilizações, o que demanda técnica analgésica eficaz e que permita mobilidade precoce, participação nas atividades de reabilitação e rápida recuperação funcional. O objetivo do estudo foi comparar os efeitos das técnicas de analgesia controlada pelo paciente (ACP pelas vias peridural e perineural do plexo lombar sobre a reabilitação funcional em pacientes submetidos à ATQ. MÉTODO: Pacientes estado físico ASA I a III foram alocados aleatoriamente nos grupos Peridural e Lombar. Para a ATQ, foi realizada anestesia peridural lombar contínua com ropivacaína a 0,5% (Peridural ou bloqueio contínuo do plexo lombar com ropivacaína a 0,5% (Lombar. Na sala de recuperação, iniciou-se ACP com infusão de ropivacaína a 0,2% (Lombar ou ropivacaína a 0,2% + fentanil 3 µg.mL-1 (Peridural. A eficácia da analgesia nas primeiras 48 horas após a ATQ (escores de dor, consumo de morfina de resgate e de bolos da bomba de ACP foi comparada entre os grupos. Diferentes parâmetros da reabilitação pós-operatória foram estudados. RESULTADOS: Quarenta e um pacientes foram submetidos à análise estatística. Os escores de dor em repouso foram semelhantes nos dois grupos. Apesar do controle mais efetivo da dor dinâmica no grupo Peridural e o uso de morfina ter sido maior, mais frequente e mais precoce no grupo Lombar, não houve diferença entre os grupos em nenhum dos parâmetros estudados de reabilitação. As técnicas de analgesia não influenciaram as falhas no processo de reabilitação. CONCLUSÕES: A maior efetividade da analgesia peridural não se traduziu em melhora no processo de reabilitação, nem reduziu o tempo necessário para alcançar os desfechos estudados.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El dolor después de la artroplastia total de la cadera (ATC es intenso y se agrava por los movimientos, lo que demanda una técnica analg

  11. Bloqueio do nervo isquiático via médio lateral da coxa como opção anestésica no trauma: relato de caso

    OpenAIRE

    Geier, Karl Otto

    2006-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Nos pacientes com trauma de membros inferiores e com estômago cheio, tantos os bloqueios de plexos nervosos como os bloqueios de nervos periféricos isolados são procedimentos incomuns, prevalecendo os bloqueios peridural e subaracnóideo como primeira indicação. Este relato de caso registrou a escolha do bloqueio do nervo isquiático, como melhor indicação para anestesia em paciente de estômago cheio e traumatismo grave de pé. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculin...

  12. INFILTRACIÓN DEL NERVIO PUDENDO GUIADA POR TOMOGRAFÍA AXIAL COMPUTADA, POR VÍA TRANSGLÚTEA: TERAPIA FRENTE AL DOLOR OCASIONADO POR NEURALGIA DEL NERVIO PUDENDO

    OpenAIRE

    Ricci A, Paolo; Lema C, Rodrigo; Solà D, Vicente; Wash F, Alex; Pardo S, Jack

    2009-01-01

    Antecedentes: La neuralgia del nervio pudendo pocas veces es sospechada y menos diagnosticada. Por esta razón, las pacientes que la padecen, consultan múltiples veces antes de llegar a un diagnóstico definitivo. Objetivo: Revisar la seguridad y eficacia de la infiltración de nervio pudendo, en el tratamiento del dolor en pacientes con neuralgia del nervio pudendo. Método: Seguimiento prospectivo de cinco pacientes ingresadas bajo el diagnóstico de síndrome de atrapamiento del nervio pudendo. ...

  13. Incidência de tremor em anestesia peridural com ou sem fentanil: estudo comparativo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Abreu Múcio Paranhos de

    2004-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A maioria dos trabalhos encontrados na literatura, relacionando a influência dos opióides administrados por via peridural com o tremor intra e pós-operatório, foram realizados com grupos de pacientes obstétricas, nas quais a resposta do centro termorregulador pode ser diferente das pacientes não grávidas. O objetivo deste trabalho foi comparar o bloqueio peridural com e sem fentanil, quanto à incidência de tremores e outras complicações no intra e pós-operatório em pacientes submetidos à cirurgia de varizes sob anestesia peridural com bupivacaína a 0,5% com adrenalina a 1:200.000. MÉTODO: Trinta e quatro pacientes, estado físico ASA I e II, submetidos à cirurgia para tratamento de varizes de membros inferiores, foram divididos aleatoriamente em 2 grupos (n = 17, e receberam midazolam (0,05 mg.kg-1, por via venosa seguido de anestesia peridural lombar, utilizando-se no grupo S, 20 ml bupivacaína a 0,5% (com vasoconstritor associado a 2 ml de solução fisiológica a 0,9% e no grupo F, 20 ml de bupivacaína a 0,5% (com vasoconstritor associada ao fentanil (100 µg. Foram estudados: incidência de tremor, temperatura dos pacientes, necessidade do uso de meperidina, e a incidência de náuseas e vômitos nos seguintes momentos: M1 - admissão do paciente na sala de operação; M2 - imediatamente antes da anestesia; M3 - 30 minutos após o término da injeção do anestésico local; M4 - 60 minutos após o término da injeção do anestésico local; M5 - 90 minutos após o término da injeção do anestésico local; M6 - final da anestesia; M7 - antecedendo a alta da sala de recuperação pós-anestésica. RESULTADOS: Quanto aos dados antropométricos, estado físico, tempo médio de duração da anestesia e cirurgia, temperatura dos pacientes e da sala de operação e incidência de náuseas e vômitos não houve diferença estatística entre os grupos. Houve diferença estatística aos 60 minutos (M4 e

  14. Espondilodiscitis secundaria a anestesia peridural Spondilodiscitis secondary to peridural anesthesia

    OpenAIRE

    Yvei González Orlandi; Luis Elizondo Barriel; Reinel Junco Martín; Jorge Rojas Manresa; Victor Duboy Limonta; Federico Córdova Armengol

    2010-01-01

    Se presenta el caso de un paciente con espondilodiscitis secundaria al uso de anestesia peridural lumbar para la resección transuretral de una hiperplasia fibroadenomatosa de la próstata. El cuadro clínico estuvo determinado por lumbalgia aguda con incremento progresivo que llevó al confinamiento en cama del paciente. En el examen físico del sistema osteomioarticular predominó la contractura paravertebral lumbar, así como en la palpación de esta región. En el examen neurológico no se encontra...

  15. Espondilodiscitis secundaria a anestesia peridural Spondilodiscitis secondary to peridural anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Yvei González Orlandi

    2010-12-01

    Full Text Available Se presenta el caso de un paciente con espondilodiscitis secundaria al uso de anestesia peridural lumbar para la resección transuretral de una hiperplasia fibroadenomatosa de la próstata. El cuadro clínico estuvo determinado por lumbalgia aguda con incremento progresivo que llevó al confinamiento en cama del paciente. En el examen físico del sistema osteomioarticular predominó la contractura paravertebral lumbar, así como en la palpación de esta región. En el examen neurológico no se encontraron alteraciones. La tomografía axial computarizada multicorte, así como la gammagrafía ósea de columna lumbar, confirmaron el diagnóstico. Se indicó tratamiento médico basado en los síntomas, antibioticoterapia combinada y ortesis externa. La recuperación total del paciente ocurrió a los 6 meses del inicio de la enfermedad.This is the case of a patient presenting with spondilodiscitis secondary to use of lumbar peridural anesthesia for transurethral resection of a prostatic fibroadenoma hyperplasia The clinical picture was determined by a acute lumbar pain with a progressive increase leading to put to bed the patient. In physical examination of osteomyoarticular system there was predominance of lumbar paravertebral contracture, as well as in palpation of this region. In neurological examination there weren't alterations. The multi-scan computed axial tomography and the spine column bone scintigraphy confirmed the diagnosis. Medical treatment was prescribed based on symptoms, combined antibiotic drug therapy and external orthesis. The total recovery of patient occurred at 6 months from the onset of disease.

  16. Peridural torácica alta associada ou não à peridural torácica baixa em pacientes ambulatoriais: implicações clínicas Peridural torácica alta asociada o no a la peridural torácica baja en pacientes ambulatoriales: implicaciones clínicas High thoracic epidural anesthesia associated or not to low thoracic epidural anesthesia in outpatient procedures: clinical implications

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Djalma Sperhacke

    2004-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Sob bloqueio peridural torácico baixo ou médio, as alterações hemodinâmicas são facilmente controladas. Como o bloqueio peridural torácico alto (T2-T3 acomete, freqüentemente, as raízes do plexo braquial (C4C5-T1(T2, algumas destas responsáveis pela formação do nervo frênico (C3-C4-C5 é de se supor, possíveis repercussões motoras deste último. O presente estudo realizado em cirurgias estéticas, sob bloqueio peridural segmentar isolado em T2-T3 ou associado ao bloqueio peridural segmentar em T11-T12, avaliou as repercussões motoras na dinâmica respiratória assim como nos membros superiores e inferiores. MÉTODO: Trinta e duas pacientes, estado físico ASA I e II, sem doença pulmonar broncoespástica, em atividade e peso corporal igual ou superior a 50 kg, foram submetidas a 21 bloqueios peridurais torácicos isolados em T2-T3 e as 11 restantes, a bloqueios combinados em T11-T12, com ropivacaína a 7,5% (45 a 90 mg associada ao sufentanil (10 a 20 µg. Repercussões hemodinâmicas, respiratórias e motoras nos membros superiores e inferiores foram avaliadas respectivamente, sob monitorização não-invasiva, espirometria, força de preensão da mão e escala de Bromage. RESULTADOS: A média de duração das cirurgias mamárias foi de 105 minutos com depressão motora dos membros superiores (p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Sobre bloqueo peridural torácico bajo o medio, las alteraciones hemodinâmicas son fácilmente controladas. Como el bloqueo peridural torácico alto (T2-T3 acomete, frecuentemente, las raíces del plexo braquial (C4C5-T1(T2, algunas de estas responsables por la formación del nervio frénico (C3-C4-C5 es de suponer, posibles repercusiones motoras de este último. El presente estudio realizado en cirugías estéticas, sobre bloqueo peridural segmentar aislado en T2-T3 o asociado al bloqueo peridural segmentar en T11-T12, evaluó las repercusiones motoras en la dinámica respiratoria

  17. Concentração plasmática de ropivacaína durante anestesia peridural lombar em crianças

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Verônica Vieira da Costa

    2002-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A ropivacaína é o mais novo anestésico local de uso na prática clínica. Sua estrutura é semelhante a forma levógira da bupivacaína, tendo portanto baixa toxicidade. Os valores das concentrações plasmáticas que podem ser atingidos em crianças, com o uso desta droga e também da bupivacaína (mesmo a forma racêmica administradas por via peridural lombar, são ainda pouco conhecidos. O objetivo desse estudo foi avaliar as concentrações sangüíneas de ropivacaína e bupivacaína por via peridural lombar em crianças, em bloqueios eficientes, relacionando-as aos valores descritos como níveis plasmáticos seguros. MÉTODO: Oitenta e um pacientes de ambos os sexos, submetidos à cirurgia de membros inferiores, receberam aleatoriamente ropivacaína (n = 41 ou bupivacaína (n = 40 por via peridural lombar associado à anestesia geral. Foram coletadas oito amostras de sangue venoso nos intervalos de tempo: zero (controle, 5, 25, 40, 60, 120, 180 e 240 minutos, e através de cromatografia de gás foram dosadas as concentrações plasmáticas da ropivacaína e da bupivacaína. RESULTADOS: Não houve diferença estatisticamente significante com relação aos dados antropométricos e variáveis fisiológicas estudadas entre os pacientes que receberam ropivacaína e bupivacaína. As doses médias administradas de ropivacaína e bupivacaína foram 2,35 mg.kg-1 e 2,13 mg.kg-1, respectivamente, que geraram as concentrações plasmáticas de 2,334 µg.ml-1 e 1,111 µg.ml-1, aos 25 e 40 minutos. Ambas abaixo do nível considerado seguro (3 µg.kg-1. CONCLUSÕES: A administração peridural lombar de ropivacaína e bupivacaína em crianças, nas doses abaixo de 3 mg.kg-1, produz bloqueio anestésico eficaz e determina concentrações plasmáticas que podem ser consideradas seguras.

  18. Ropivacaína isolada e associada ao fentanil ou ao tramadol administrados pela via peridural em cães Ropivacaine individually and in combination with fentanyl or tramadol, administered by peridural via in dogs

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bruno Monteiro da Silva

    2008-11-01

    Full Text Available A anestesia peridural é amplamente difundida no meio veterinário, utilizando-se o anestésico local isolado ou associado aos opióides, capazes de promover aumento do efeito analgésico. O objetivo deste estudo foi avaliar a função cardiorrespiratória e analgésica da ropivacaína isolada ou associada ao fentanil ou tramadol. Para tanto, oito cães foram tranqüilizados com acepromazina, submetidos à anestesia peridural com um dos seguintes protocolos: GR (ropivacaína, GRF (ropivacaína + fentanil, GRT (ropivacaína + tramadol, em volume total de 0,25ml kg-1, e foram avaliados os parâmetros: freqüência cardíaca e respiratória, temperatura retal, pressão arterial sistólica, e gasometria do sangue arterial, os bloqueios sensitivo e motor, o grau de sedação e a ocorrência de possíveis efeitos indesejáveis. A diminuição da freqüência cardíaca nos grupos GRF e GRT foi mais intensa e ocorreu hipotermia significativa no GRF. Foi evidenciada sedação severa em GRF e GRT. O período de recuperação foi mais curto nos animais de GRT. O GRT foi o grupo que apresentou bloqueio mais cranial. Foram observadas bradicardia, hipotermia e síndrome de Shiff-Sherrington no período trans-anestésico em animais de todos os grupos. Nas 24 horas de período pós-anestésico, não foram evidenciados efeitos indesejáveis nos grupos. O GRF apresentou maior duração de anestesia e analgesia, enquanto que o GRT apresentou a menor duração de anestesia com analgesia intermediária e o GR apresentou duração intermediária, com menor analgesia. Não foram encontradas alterações respiratórias e hemogasométricas, porém, bradicardia, hipotermia e síndrome de Schiff-Sherrington, alterações trans-anestésicas comuns na anestesia peridural foram encontradas.Peridural anesthesia is broadly applied in the Veterinary field, using the isolated local anesthetic or in combination with opiates capable to increase the analgesic effect. This research

  19. Peridural anesthesia and the distribution of blood in supine humans

    International Nuclear Information System (INIS)

    Arndt, J.O.; Hoeck, A.S.; Stanton-Hicks, M.; Stuehmeier, K.D.

    1985-01-01

    To determine the effects of vasomotor tone on intrathoracic and splanchnic blood volume, the distribution of radioactively (/sup 99m/Tc) labeled erythrocytes was recorded by whole body scintigraphy before and during peridural anesthesia (PDA) in eight supine men. The radioactivity was recorded with a gamma camera and its distribution determined in the thorax, abdomen, and limbs. Arterial and central venous pressure, heart rate, and calf volume and flow also were measured. During PDA with a sensory block up to T4/5, radioactivity increased only in the denervated legs, whereas it decreased in all other regions, i.e., in the thorax, the innervated upper limbs, and in the splanchnic vasculature. However, in two of the subjects, after an initial decrease, splanchnic blood content increased while intrathoracic blood volume decreased further. The effects of PDA on thoracic and splanchnic filling could be duplicated by the sequestration of about 500-600 ml of blood in both legs. In supine humans high peridural anesthesia evokes the same decrease in intrathoracic blood volume as orthostasis. Potential circulatory collapse may ensue when the vasoconstrictor response fails in the splanchnic circulation

  20. Lidocaína com vasoconstrictor isolada e associada ao fentanil via peridural em cães Lidocaine with vasoconstrictor isolated and its combination with epidural fentanyl anesthesia in dogs

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renata Navarro Cassu

    2010-03-01

    Full Text Available O objetivo deste estudo cego foi avaliar os efeitos cardiorrespiratórios e analgésicos de diferentes doses de fentanil associado à lidocaína com vasoconstrictor via peridural em cães. Foram avaliados 28 cães adultos, distribuídos em quatro tratamentos: 5mg kg-1 de lidocaína isolada (L e associada ao fentanil nas doses de 2,5, 5 e 7mg kg-1 (F2,5, F5 e F7, respectivamente. Quinze minutos antes da punção peridural, todos os animais foram tranquilizados por via intravenosa (IV com acepromazina (0,05mg kg-1, além de um bolus (IV de fentanil (2,5mg kg-1, administrado imediatamente antes da injeção peridural. Foram avaliados: frequência cardíaca (FC, eletrocardiograma (ECG, pressão arterial sistólica (PAS, frequência respiratória (f, gases sanguíneos, período de latência, duração e extensão do bloqueio sensitivo. Houve redução da FC após a anestesia peridural em relação ao basal em F2,5, F5 e F7. A FC foi superior no L em relação ao F5 e F7 aos 30 e 60 minutos após a anestesia peridural. O período de latência não variou entre os grupos, enquanto a duração do bloqueio foi superior no F5. Bloqueio sensitivo até a 6ª vértebra lombar foi observado em quatro animais no L. Bloqueio sensitivo até a 1ª vértebra lombar foi observado em cinco cães no F2,5 e F7 e em seis cães no F5. Conclui-se que a adição do fentanil à lidocaína determinou bloqueio sensitivo mais cranial em relação ao uso isolado desse anestésico local. Paralelamente, bloqueio anestésico mais duradouro foi determinado pela adição de 5mg kg-1 de fentanil à lidocaína em relação aos demais tratamentos.The objective of this blind study was to investigate the cardiopulmonary and analgesic effects of different doses of fentanyl combined with lidocaine by epidural route in dogs. Twenty-eight dogs were distributed in four treatments: 5mg kg-1 of lidocaine with vasoconstrictor alone (L and in combination with 2.5, 5 e 7mg kg-1 of fentanyl (F2

  1. The use of peridural catheter in the treatment of chronic malignant pain in the abdomen: Case report (peridural catheter in the treatment chronic pain

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Palibrk Ivan

    2017-01-01

    Full Text Available Introduction: Chronic pain in the abdomen occurs as a consequence of malignancy in these parts of the body, surgical, of radiological and chemotherapy treatments. It may also be as a result of relapse of the basic process. Non-invasive therapy of oral and transdermal analgesic was successful for some time, where necessary applies and epidural catheter. Case Report: The patient had a diagnosis of chronic postoperative pain malignant etiology. He is already used transdermal fentanyl and Nonsteroidal Anti-Inflammatory Drugs, but without success (VAS score 8-10. We increased doses of analgesics, but without success. In order of pain therapy, peridural catheter placed in the level L3 - L4. 5 ml of a solution of 8 ml of 0.25% bupivacaine, 2 ml (100 micrograms of fentanyl and 10 ml of saline was administered every 6 hours through epidural catheter. The former chronic non-invasive treatment of pain did not stop. The first three to five days of pain relief was quite satisfactory in this way. Then the pain intensified but the peridural catheter had to be removed due to local infection. New peridural catheter was placed in the level L2 -L3. Then, 5 ml of the solution: of 8 ml 0,25% bupivacaine, 2 ml (100 micrograms of fentanyl and 10 ml of saline is administered through peridural catheter. Peridural catheter was total used for 45 days. We had a need for more and more frequently administering analgesics through a catheter during use. The patient was using transdermal fentanyl and Nonsteroidal Anti-Inflammatory Drugs, all the time. The patient soon died due to progression of the underlying disease. Conclusion: After long-term administration of opioids, it is necessary to change the type and route of administration of the drug to achieve the success of the therapy. In this case it was the use of analgesics and local anesthetics through the peridural catheter.

  2. Incidência de infecção em pacientes com cateter peridural tunelizado Incidencia de infección en pacientes con cateter peridural tunelizado Infection incidence in patients with tunneled peridural catheter

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Cecilia Iksilara

    2005-04-01

    Full Text Available O cateter peridural tunelizado como via de administração de opiáceos vem sendo utilizado desde o início de 1980. Pacientes com dor crônica, que não obtêm alívio com medicamentos por outras vias, são muito beneficiados com infusão de opiáceo associado a um anestésico local por via peridural. Entretanto, ainda existem dúvidas sobre a eficácia do método, no manuseio e, conseqüentemente, quanto ao risco de infecção e outras complicações. Sendo a equipe de enfermagem fundamental para efetivar o tratamento para o alívio da dor, esse estudo propõe demonstrar como manter a técnica segura. Foram acompanhados 27 pacientes com dor crônica entre 2002 e 2004, que utilizaram o cateter peridural por 18 dias em média, implantados em nível torácico ou lombar. Não houve complicações como abcesso peridural, meningite ou hematoma peridural. A satisfação dos pacientes quanto a analgesia foi evidente.El cateter peridural tunelizado, como via de administración de opióides, es utilizado desde el comienzo de 1980. Pacientes con dolor crónico, que no tienen alivio con medicamentos por otras vias, son muy beneficiados con la administración de opióides, asociados a un anestésico local por via peridural. Sin embargo, aún existen dudas sobre la eficacia del método, en el manejo y, como consecuencia, en el riesgo de infección y otras complicaciones. Siendo el equipo de enfermería fundamental para ejecutar el tratamiento para alivio del dolor, esto estudio se propone a presentar como mantener la técnica segura. Vinte y siete pacientes con dolor crónica, entre 2002 a 2004, que utilizarón el cateter peridural por 18 dias en media, fuerón seguidos. Los cateteres fuerón implantados al nivele toracico o lumbar. No se presentaran complicaciones como absceso peridural, meningitis o hematoma peridural. La satisfacción de los pacientes quanto analgesia fué evidente.The tunneled epidural catheter as an administration access for opiates

  3. Cervical peridural calcification in dialysed patients. Report of seven cases

    International Nuclear Information System (INIS)

    Okubo, Yasuhiro; Komura, Masayoshi; Fukuda, Minoru; Yamanaka, Mariko; Inose, Kazuto; Honda, Masanori; Shiraishi, Tateru

    2007-01-01

    Though a variety of bone joint complications are widely recognized in long-term dialysis patients, myelopathy caused by ectopic calcification surrounding the cervical spinal dura has not been reported. We encountered seven patients with the cervical peridural calcification (CPC) and performed surgery on four. The present study investigated the clinical features of this condition. All seven had a dialysis history over 20 years, and the Ca X P product was high. Plain cervical CT scan was the most useful diagnostic tool for CPC, though was quite difficult to establish the diagnosis by plain X-ray, MRI or myelography. Clinical symptoms of CPC resembled those of spinal canal stenosis caused by thickening or ossification of the ligament. The spinal cord in the area of CPC was comppressed with calcified fibrous membrane surrounding the cervical dura mater, swelling and pulsation of spinal cord was obtained after not only excising the vertebral arch but also opening and removing the calcified membrane from the dura. Clinical improvement was obtained only in two patients with a short symptomatic period. Based on these findings, CPC should be recognized as an important complication in dialysed patients. Patients demonstrating any sign of numbness and/or muscle weakness in upper and/or lower limbs should be examined by plain cervical CT scan. If calcification around the spinal dura is identified, surgery should be considered in the early stage. (author)

  4. Estudo comparativo entre bupivacaína a 0,5% e mistura enantiomérica de bupivacaína (S75-R25 a 0,5% em anestesia peridural Estudio comparativo entre bupivacaína a 0,5% y mezcla enantiomérica de bupivacaína (S75-R25 a 0,5% en anestesia peridural Comparative study between 0.5% bupivacaine and 0.5% enantiomeric mixture of bupivacaine (S75-R25 in epidural anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosane Fossatti Gonçalves

    2003-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A mistura enantiomérica de bupivacaína (S75-R25 vem sendo empregada pela sua propriedade anestésica com menor toxicidade do que a bupivacaína racêmica. O objetivo deste estudo é comparar a bupivacaína a 0,5% com a mistura enantiomérica de bupivacaína a 0,5% (S75-R25 em anestesia peridural. MÉTODO: Foram incluídos no estudo 44 pacientes divididos em dois grupos (n=22 denominados de Bupivacaína e S75-R25. Os pacientes foram medicados com midazolam por via venosa. A anestesia peridural foi realizada no espaço L3-L4 ou L2-L3, e administrado 16 a 24 ml da solução do anestésico local. O grupo Bupivacaína recebeu bupivacaína a 0,5% com vasoconstritor. O grupo S75-R25 recebeu a mistura enantiomérica de bupivacaína a 0,5% com vasoconstritor. Foram avaliados a temperatura do membro inferior antes e após o bloqueio peridural, o tempo de latência do bloqueio, o tipo de alteração referida pelo paciente, possíveis falhas sensoriais, nível sensorial metamérico e o grau de bloqueio motor. Na sala de recuperação pós-anestésica, foi anotado o tempo de requisição do primeiro analgésico. RESULTADOS: Fizeram parte da avaliação final 41 pacientes. Os grupos foram demograficamente semelhantes. A dose per-operatória de midazolam, o volume de anestésico local por via peridural, o tempo de latência para a instalação do bloqueio, falhas sensoriais a picada da agulha, temperatura do membro inferior nos diferentes tempos, o tipo de sensação parestésica, e o nível anestésico em dermátomos foram semelhantes entre os grupos. O grau de bloqueio motor foi mais intenso para o grupo Bupivacaína, comparado ao grupo S75-R25 (p = 0,0117. O tempo para requisição do primeiro analgésico no período pós-operatório foi superior para o grupo S75-R25, comparado ao grupo Bupivacaína (596 ± 436 minutos versus 463 ± 270 minutos, respectivamente; p = 0,04572. A incidência de efeitos adversos foi semelhante entre

  5. Analgesia de parto: estudo comparativo entre anestesia combinada raquiperidural versus anestesia peridural contínua Analgesia de parto: estudio comparativo entre anestesia combinada raqui-peridural versus anestesia peridural continua Labor analgesia: a comparative study between combined spinal-epidural anesthesia versus continuous epidural anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Alberto de Figueiredo Côrtes

    2007-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O alívio da dor no trabalho de parto tem recebido atenção constante visando ao bem-estar materno, diminuindo o estresse causado pela dor e reduzindo as conseqüências deste sobre o concepto. Inúmeras técnicas podem ser utilizadas para analgesia de parto. Este trabalho teve como objetivo comparar a técnica peridural contínua com a combinada, ambas com o uso de bupivacaína a 0,25% em excesso enantiomérico 50% e fentanil como agentes. MÉTODO: Participaram do estudo 40 parturientes em trabalho de parto com dilatação cervical entre 4 e 5 cm que foram distribuídas em dois grupos iguais de forma aleatória. O Grupo I recebeu anestesia peridural contínua. O Grupo II recebeu anestesia combinada. Foram avaliados: medidas antropométricas, idade gestacional, dilatação cervical, tempo entre o bloqueio e a ausência de dor por meio da escala analógica visual, possibilidade de deambulação, tempo entre o início da analgesia e a dilatação cervical completa, duração do período expulsivo, parâmetros hemodinâmicos maternos e vitalidade do recém-nascido. Possíveis complicações, como depressão respiratória, hipotensão arterial materna, prurido, náuseas e vômitos, também foram observadas. Para a comparação das médias utilizou-se o teste t de Student e para a paridade e tipo de parto utilizou-se o teste do Qui-quadrado. RESULTADOS: Não houve diferença estatística significativa entre os dois grupos em relação ao tempo entre o início da analgesia e a dilatação cervical completa, bem como em relação ao tempo da duração do período expulsivo, incidência de cesariana relacionada com a analgesia, parâmetros hemodinâmicos maternos e vitalidade do recém-nascido. CONCLUSÕES: Ambas as técnicas se mostraram eficazes e seguras para a analgesia do trabalho de parto, embora a técnica combinada tenha proporcionado um rápido e imediato alívio da dor. Estudos clínicos com maior número de casos s

  6. Epidural anesthesia using a 0,75% ropivacaine and subarachnoid anesthesia with a 0,5% bupivacaine associated or not with clonidine in hemorroidectomies Anestesia peridural com ropivacaína a 0,75% e anestesia subaracnóidea com bupivacaína a 0,5% associadas ou não à clonidina em hemorroidectomias

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    João Florêncio de Abreu Baptista

    2008-12-01

    Full Text Available PURPOSE: To study the safety and efficiency of two anesthetic blockages in hemorroidectomy and the effect of clonidine on analgesia. METHODS: 80 patients were studied, randomly divided into four groups: l (n=19- peridural with a 0,75% ropivacaine; 2 (n=21-peridural with a 0,75% ropivacaine and 150 µg of clonidine; 3 (n=19- subarachnoid with a 0,5% bupivacaine; 4 (n=21- subarachnoid with a 0,5% bupivacaine and 50 µg of clonidine. The intensity of pain was evaluated by the visual analogical scale 8, 12 and 24 hours after surgery. The use of vasoconstrictors on the transoperatory and the amount of analgesics within the 24 hours were registered. RESULTS: The intensity of pain, 8 hours after surgery, was lesser on group 4, and much lesser on group 4 comparing with groups 1 and 2, 12 hours (p=0,022; p=0,001 and 24 hours (p=0,03; p=0,003. The frequency of vasoconstrictors usage on the transoperatory and the analgesics on the post-operatory showed no difference among the groups. There were no anesthetic complications. CONCLUSIONS: The subarachnoid anesthesia with a 0,5% bupivacaine with clonidine, showed better analgesia comparing with the peridural anesthesia with a 0,75% ropivacaine with or without clonidine, however all were safe and efficient. The clonidine aided on the decreasing of pain when subarachnoid anesthesia was used.OBJETIVO: Verificar a segurança e a eficácia de dois bloqueios anestésicos na hemorroidectomia e o efeito da clonidina na analgesia. MÉTODOS: Foram estudados oitenta pacientes, distribuídos aleatoriamente em quatro grupos: 1 (n=19- peridural com ropivacaína a 0,75%; 2 (n=21-peridural com ropivacaína a 0,75% e 150 µg de clonidina; 3 (n=19-subaranóidea com bupivacaína a 0,5%; 4 (n=21- subaracnóidea com bupivacaína a 0,5% e 50 µg de clonidina. A intensidade da dor foi avaliada pela escala analógica visual 8, 12 e 24 horas após a cirurgia. O uso de vasoconstritores no transoperatório, o consumo de analgésicos em

  7. Raquianestesia total após bloqueio do plexo lombar por via posterior: relato de caso

    OpenAIRE

    Duarte, Leonardo Teixeira Domingues; Saraiva, Renato Ângelo

    2006-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O bloqueio do plexo lombar pode ser bastante útil em procedimentos cirúrgicos do quadril, da coxa e do joelho, mas exige prática do anestesiologista tendo em vista suas potenciais complicações. O presente relato tem por objetivo apresentar um caso de raquianestesia total após bloqueio do plexo lombar pela via posterior e discutir o provável mecanismo fisiopatológico. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 34 anos, 97 kg, estado físico ASA I, programado para art...

  8. Raquianestesia total após bloqueio do plexo lombar: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Zafer Dogan

    2014-04-01

    Full Text Available O bloqueio do plexo lombar (BPL é um método adequado para uso em pacientes idosos e cirurgias na extremidade inferior. Muitas complicações podem ser observadas durante o BPL, mas não tanto quanto no bloqueio central. Neste relato de caso, nosso objetivo foi relatar uma raquianestesia total, uma complicação incomum. BPL com bloqueio ciático foi planejado para um paciente do sexo masculino, 76 anos, programado para artroplastia total do joelho por causa de gonartrose. O paciente ficou inconsciente após o bloqueio do compartimento do psoas com a técnica de Chayen para BPL. A operação terminou em 145 minutos. O paciente foi internado em unidade de terapia intensiva até o segundo dia pós-operatório e recebeu alta hospitalar no quinto dia pós-cirúrgico. A principal preocupação da monitoração do paciente deve ser a presença do anestesiologista. Dessa forma, conclui-se que o contato com o paciente deve ser garantido durante esses procedimentos.

  9. Anestesia peridural com lidocaína isolada ou associada à clonidina: efeito cardiorrespiratório e analgésico em cães Epidural anesthesia with lidocaine alone or combinated with clonidine: cardiopulmonary and analgesic effects in dogs

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renata Navarro Cassu

    2010-10-01

    Full Text Available Analgesia satisfatória tem sido relatada com a administração peridural de agonistas adrenérgicos em associação aos anestésicos locais. Objetivou-se, com este trabalho, avaliar o efeito analgésico e cardiorrespiratório da lidocaína isolada ou associada à clonidina via peridural lombossacra em cães. Seis cães foram submetidos a dois tratamentos, com intervalo mínimo de 15 dias entre cada avaliação. No tratamento L, foi empregada lidocaína 2% com vasoconstrictor (5mg kg-1 e, no tratamento C, a clonidina (10µg kg-1 foi associada à lidocaína, de modo a perfazer um volume final de 0,25ml kg-1. Os animais foram tranquilizados com acepromazina (0,05mg kg-1 IV e mantidos sob anestesia com isofluorano em máscara facial durante a punção do espaço peridural. Foram mensuradas: frequência cardíaca (FC, parâmetros eletrocardiográficos (ECG, frequência respiratória (f, pressão arterial sistólica (PAS, gases sanguíneos, temperatura retal (T, duração e extensão do bloqueio anestésico. A estatística foi realizada com análise de variância, teste de Tukey e teste t pareado (PSatisfactory analgesia has been related with epidural 2 adrenoceptor agonists in combination with local anesthetics. The aim of this study was to compare the analgesic and cardiopulmonary effects of lidocaine or lidocaine-clonidine epidural injections in healthy dogs. Dogs were randomly assigned to two groups of six animals each. The L group received lidocaine (5mg kg-1 L and the C group lidocaine plus clonidine (10µg kg-1 C. Preanaesthetic medication was carried out with acepromazine (0.05mg kg-1 IV. Anaesthesia was induced and maintained with isoflurane by facial mask for epidural injection. Heart rate (HH, electrocardiography (ECG, respiratory rate (RR, systolic arterial blood pressure (SAP, rectal temperature (RT, blood gases, duration of anesthesia and sensitive block level were investigated. Statistical analysis was performed with ANOVA, Tukey test

  10. Bloqueio simpático esquerdo por videotoracoscopia no tratamento da cardiomiopatia dilatada

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo M. Pêgo-Fernandes

    2010-12-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: O nível da atividade nervosa simpática é um dos mais importantes determinantes prognósticos em pacientes com insuficiência cardíaca. OBJETIVO: O propósito dessa investigação foi realizar um estudo de viabilidade do emprego do bloqueio simpático esquerdo por toracoscopia em pacientes com insuficiência cardíaca (IC para avaliar a segurança e os efeitos imediatos. MÉTODOS: Quinze pacientes com cardiomiopatia dilatada e fração de ejeção do ventrículo esquerdo (FEVE 65 bpm, a despeito do uso adequado de beta-bloqueadores ou intolerantes a eles, forma selecionados. Dez pacientes foram submetidos à clipagem do espaço inter-espinhal em nível de T3-T4 e da porção inferior dos gânglios estrelados esquerdos através de videotoracocopia, enquanto outros cinco pacientes foram randomizados para um grupo controle. RESULTADOS: Nenhum dos pacientes operados apresentou qualquer evento cardiovascular adverso relacionado ao procedimento cirúrgico no período perioperatório. Dois pacientes do grupo cirúrgico morreram devido a tromboembolismo pulmonar ou infarto do miocárdio nos 6 meses de seguimento inicial, enquanto três pacientes do grupo controle apresentaram progressão da IC e morreram ou desenvolveram choque cardiogênico no mesmo período. Nos pacientes tratados, houve melhora na qualidade de vida, nível de atividade física e FEVE (de 25 ± 9% para 32 ± 8%, p=0,024 aos 6 meses de seguimento, enquanto esses parâmetros não se alteraram nos pacientes do grupo controle. CONCLUSÃO: O bloqueio simpático esquerdo via toracoscopia é factível e parece ser seguro em pacientes com IC grave. Esse estudo inicial sugere que esse procedimento pode ser uma abordagem alternativa eficaz para o bloqueio simpático no tratamento de cardiomiopatias dilatadas.

  11. Anestesia peridural para cesariana: estudo comparativo entre Bupivacaína Racêmica (S50-R50 e Bupivacaína com excesso enantiomérico de 50% (S75-R25 a 0,5% associadas ao Sufentanil Anestesia epidural para cesárea: estudio comparativo entre Bupivacaína Racémica (S50-R50 y Bupivacaína con exceso enantiomérico de 50% (S75-R25 a 0,5% asociadas al Sufentanil Epidural block for cesarean section: a comparative study between 0.5% racemic Bupivacaine (S50-R50 and 0.5% enantiomeric excess Bupivacaine (S75-R25 associated with Sufentanil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angélica de Fátima de Assunção Braga

    2009-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A bupivacaína racêmica a 0,5% associada a opioides por via peridural constitui técnica anestésica utilizada em cesariana, entretanto sua toxicidade é questionada. A bupivacaína com excesso enantiomérico de 50% apresenta menor cárdio e neurotoxicidade. Avaliou-se a eficácia da bupivacaína racêmica e da bupivacaína com excesso enantiomérico de 50% a 0,5%, associadas ao sufentanil, por via peridural, em gestantes submetidas à cesariana. MÉTODO: Cinquenta gestantes a termo, submetidas à cesariana eletiva, sob bloqueio peridural, distribuídas em dois grupos, de acordo com o anestésico local empregado: Grupo I - bupivacaína racêmica a 0,5% com vasoconstritor; Grupo II - bupivacaína com excesso enantiomérico de 50% (S75-R25 a 0,5% com vasoconstritor. Nos dois grupos o anestésico local (100 mg foi associado ao sufentanil (20 µg e o volume total empregado da solução foi de 24 mL. Avaliaram-se: latência do bloqueio sensitivo; nível máximo do bloqueio sensitivo; grau do bloqueio motor; tempo para regressão do bloqueio motor; duração da analgesia; efeitos colaterais maternos e repercussões neonatais. RESULTADOS: A latência, o nível máximo do bloqueio sensitivo, o grau do bloqueio motor e a duração da analgesia foram semelhantes nos dois grupos; o tempo para regressão do bloqueio motor foi significativamente menor no Grupo II. Os efeitos colaterais ocorreram com frequência semelhante em ambos os grupos. Ausência de alterações cardiocirculatórias maternas e repercussões neonatais. CONCLUSÕES: A bupivacaína racêmica e a bupivacaína com excesso enantiomérico de 50%, por via peridural, proporcionam anestesia adequada para realização de cesariana. A bupivacaína com excesso enantiomérico de 50% constitui alternativa promissora para esse tipo de procedimento, por apresentar menor tempo para regressão do bloqueio motor, desejável na paciente obstétrica.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La

  12. Facet blockade, peridural and periradicular pain therapy; Facettenblockade, peridurale und periradikulaere Schmerztherapie

    Energy Technology Data Exchange (ETDEWEB)

    Waggershauser, T.; Reiser, M. [Klinikum Grosshadern der Ludwig-Maximilians-Universitaet, Institut fuer klinische Radiologie, Muenchen (Germany); Schwarzkopf, S. [Klinikum der Ludwig-Maximilians-Universitaet, Institut fuer Gesundheits- und Rehabilitationswissenschaften, Muenchen (Germany)

    2006-06-15

    More than 80% of vertebrogenic lumbar pain is unspecific and can only be attributed to a specific anatomic structure with difficulty. The pain can emanate from the intervertebral discs, intervertebral and sacroiliac (SI) joints, musculature, and ligaments. In a maximum of 7% of cases, the pain is radicular (4% due to intervertebral discs and 3% caused by stenoses). In 7-15% of cases, the pain's origin is located in the region of the vertebral joints and in up to 15% in the region of the SI joint. Although the overwhelming majority of pain has no clear structural cause, infiltrations of medications and nerve blockades are frequently employed. The efficacy of these procedures has however not been verified in controlled studies with the exception of epidural injection of corticosteroids for radicular pain. Epidural and epiradicular application of corticosteroids appear to be effective for radicular pain, at least on a short-term basis, although controlled studies have yielded controversial results. The difficulty lies partly in the exact placement at the affected root for applying the medication. This is hardly possible with a caudal injection, while with a lumbar peridural injection and periradicular injections it is only possible under X-ray control or even better CT guidance. (orig.) [German] Mehr als 80% der vertebragenen lumbalen Schmerzen sind unspezifisch und koennen nur schwer einer bestimmten anatomischen Struktur zugeordnet werden. Die Schmerzen koennen von den Bandscheiben, den Zwischenwirbel- und Iliosakralgelenken, der Muskulatur und den Baendern ausgehen. In hoechstens 7% der Faelle sind die Schmerzen radikulaer (4% durch Bandscheiben, 3% durch Stenosen). In 7-15% der Faelle liegt die Schmerzursache im Bereich der Wirbelgelenke, in bis zu 15% im Bereich der Iliosakralgelenke (ISG). Obschon die ueberwaeltigende Mehrheit der Schmerzen keine eindeutige strukturelle Ursache hat, werden Infiltrationen von Medikamenten und Nervenblockaden haeufig

  13. Transplacental Distribution of Lidocaine and Its Metabolite in Peridural Anesthesia Administered to Patients With Gestational Diabetes Mellitus.

    Science.gov (United States)

    Moises, Elaine Christine Dantas; Duarte, Luciana de Barros; Cavalli, Ricardo de Carvalho; Carvalho, Daniela Miarelli; Filgueira, Gabriela Campos de Oliveira; Marques, Maria Paula; Lanchote, Vera Lucia; Duarte, Geraldo

    2015-07-01

    Neonatal effects of drugs administered to mothers before delivery depend on the quantity that crosses the placental barrier, which is determined by the pharmacokinetics of the drug in the mother, fetus, and placenta. Diabetes mellitus can alter the kinetic disposition and the metabolism of drugs. This study investigated the placental transfer of lidocaine and its metabolite monoethylglycinexylidide (MEGX) in pregnant women with gestational diabetes mellitus (GDM) submitted to peridural anesthesia. A total of 10 normal pregnant women (group 1) and 6 pregnant women with GDM (group 2) were studied, all at term. The patients received 200 mg 2% lidocaine hydrochloride by the peridural locoregional route. Maternal blood samples were collected at the time of delivery and, after placental expulsion, blood samples were collected from the intervillous space, umbilical artery, and vein for determination of lidocaine and MEGX concentrations and analysis of the placental transfer of the drug. The following respective lidocaine ratios between the maternal and the fetal compartments were obtained for groups 1 and 2: umbilical vein/maternal peripheral blood, 0.60 and 0.46; intervillous space/maternal blood, 1.01 and 0.88; umbilical artery/umbilical vein, 0.77 and 0.91; and umbilical vein/intervillous space, 0.53 and 0.51. The following MEGX ratios for groups 1 and 2 were, respectively, fetal/maternal, 0.43 and 0.97; intervillous space/maternal blood, 0.64 and 0.90; umbilical artery/umbilical vein, 1.09 and 0.99; and umbilical vein/intervillous space, 0.55 and 0.78. Gestational diabetes mellitus did not affect the transplacental transfer of lidocaine but interfered with the transfer of MEGX, acting as a mechanism facilitating the transport of the metabolite. © The Author(s) 2015.

  14. Bupivacaína levógira a 0,5% pura versus mistura enantiomérica de bupivacaína (S75-R25 a 0,5% em anestesia peridural para cirurgia de varizes Bupivacaína levógira a 0,5% pura versus mezcla enantiomerica bupivacaína (S75-R25 a 0,5% en anestesia peridural para cirugía de várices Plain 0.5% levogyrous bupivacaine versus 0.5% bupivacaine enantiomeric mixture (S75-R25 in epidural anesthesia for varicose vein surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Delfino

    2001-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A cardiotoxicidade da bupivacaína racêmica (50:50 ainda é a grande variável relacionada à segurança de indicação nos bloqueios regionais que exigem massas e volumes elevados. Recentes experimentações em animais sugerem que a modificação da relação enantiomérica da bupivacaína racêmica poderia contribuir para sua eficácia terapêutica e diminuição de sua toxicidade potencial. O objetivo do presente estudo foi comparar a eficiência da mistura enantiomérica de bupivacaína (S75-R25 com a levógira pura S(-100 na anestesia peridural lombar para cirurgias de varizes dos membros inferiores. MÉTODO: O estudo envolveu 30 pacientes do sexo feminino com idades entre 15 e 65 anos, estado físico ASA I ou II, programados para cirurgia eletiva de varizes. Em teste aleatório e duplamente encoberto, os pacientes foram divididos em dois grupos de 15: Grupo S75-R25 - 20 ml (100 mg de mistura enantiomérica de bupivacaína a 0,5% (S75-R25 - e Grupo Levógiro - 20 ml (100 mg de bupivacaína levógira S(-100% a 0,5% sem adjuvante. Foram comparadas as características dos bloqueios sensitivo e motor bem como a incidência de efeitos colaterais. RESULTADOS: Foram detectadas diferenças intergrupais relacionadas às características demográficas e um maior tempo cirúrgico no grupo S75-R25. A dispersão mais rápida e a menor potência analgésica da mistura isomérica exibiram significância estatística. Não houve diferença significativa relacionada à ocorrência de efeitos colaterais. O grupo levógiro apresentou menor relaxamento muscular. CONCLUSÕES: A redução da incidência de efeitos colaterais, a receptividade do método pelos pacientes, a ausência de sintomatologia neurológica transitória pós-operatória apontam para a aplicação segura de ambas as soluções em anestesia peridural lombar para cirurgia de varizes dos membros inferiores. A casuística, entretanto, não é ainda suficiente para

  15. Ropivacaína, articaína ou combinação de ropivacaína e articaína em anestesia peridural para cesariana: estudo randomizado, prospectivo e duplo-cego Ropivacaína, articaína o la combinación de ropivacaína y articaína en la anestesia epidural para cesárea: estudio aleatorio, prospectivo y doble ciego Ropivacaine, articaine or combination of ropivacaine and articaine for epidural anesthesia in cesarean section: a randomized, prospective, double-blinded study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Derya Arslan Yurtlu

    2013-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Iniciar a anestesia peridural com anestésicos locais de longa duração consome uma quantidade significativa de tempo, o que pode ser problemático em centros de anestesia obstétrica muito movimentados. Aventamos a hipótese de que uma combinação de articaína e ropivacaína proporcionaria início mais rápido e mesmo uma recuperação precoce das características do bloqueio sensório-motor. MÉTODOS: Sessenta parturientes a termo agendadas para cesariana eletiva foram randomicamente alocadas em três grupos para receber 20 mL de articaína a 2% (Grupo A, 10 mL de articaína a 2% + 10 mL de ropivacaína a 0,75% (Grupo AR ou 20 mL de ropivacaína a 0,75% (Grupo R via cateter peridural. O tempo de início do bloqueio sensorial até T10-T6 e o nível máximo de bloqueio, o tempo para a regressão de dois segmentos do nível máximo de bloqueio sensorial e o tempo de início e duração do bloqueio motor foram todos registrados. A necessidade de analgésicos adicionais, intra- e pós-operatoriamente, também foi registrada. RESULTADOS: Os dados demográficos foram semelhantes. Os tempos de início do bloqueio sensorial até os níveis T10 e T6 foram significativamente menores nos grupos A e AR, em comparação com o Grupo R (p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Iniciar la anestesia epidural con anestésicos locales de larga duración consume una cantidad significativa de tiempo, siendo un problema en los centros de anestesia obstétrica que tienen mucho movimiento. Barajamos la hipótesis de que una combinación de articaína y ropivacaína proporcionaría un inicio más rápido e incluso una rápida recuperación de las características del bloqueo sensitivo motor. MÉTODOS: Sesenta parturientes a término que tenían cita para la cesárea electiva se ubicaron aleatoriamente en tres grupos para recibir 20 mL de articaína al 2% (Grupo A, 10 mL de articaína al 2% + 10 mL de ropivacaína al 0,75% (Grupo AR o 20 mL de ropivaca

  16. Analgesia peridural para o trabalho de parto e para o parto: efeitos da adição de um opióide Effects of the association of an opioid with epidural analgesia for labor and delivery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Guilherme Cecatti

    1998-07-01

    Full Text Available O objetivo deste estudo foi avaliar a eficácia e segurança da associação bupivacaína com sufentanil para a analgesia no trabalho de parto e do parto por meio de um bloqueio peridural contínuo. Realizou-se um ensaio clínico duplo-cego, prospectivo e aleatório, incluindo sessenta mulheres nulíparas da Maternidade do CAISM/UNICAMP. No momento da analgesia, as mulheres foram aleatoriamente alocadas em dois grupos: BS, recebendo 12,5 mg de bupivacaína com adrenalina mais 30 µg de sufentanil e BP, recebendo 12,5 mg de bupivacaína com adrenalina mais placebo. Foram avaliados os parâmetros relativos à qualidade e duração da analgesia, duração do trabalho de parto e também possíveis efeitos sobre o recém-nascido. Os resultados mostraram a superioridade da adição do sufentanil sobre o grau de analgesia durante o tempo de ação da primeira dose de anestésico local. Não houve aumento na duração do trabalho de parto depois do início da analgesia quando se compararam ambos os grupos, nem qualquer diferença quanto à via de parto. Não houve também diferenças entre os grupos com relação à avaliação dos recém-nascidos. Conclui-se que a associação de 30 µg de sufentanil à primeira dose de bupivacaína é segura e eficaz, melhorando a qualidade da analgesia, sua duração e não afetando a progressão do trabalho de parto e o resultado neonatal.The purpose of the present study was to evaluate the efficacy and safety of the association bupivacaine with sufentanil for labor and delivery analgesia through a continuous epidural blockade, for both mother and the neonate. A randomized double blind prospective clinical trial was performed including sixty nulliparous women at the Maternity of CAISM/UNICAMP. When requesting analgesia, the women were randomly allocated to two groups: BS, receiving 12.5 mg of bupivacaine with adrenaline plus 30 µg of sufentanil and BP, receiving 12.5 mg of bupivacaine with adrenaline plus placebo

  17. Analgesia peridural contínua: análise da eficácia, efeitos adversos e fatores de risco para ocorrência de complicações Analgesia peridural continua: análisis de la eficacia, efectos adversos y factores de riesgo para ocurrencia de complicaciones Continuous epidural analgesia: analysis of efficacy, side effects and risk factors

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leonardo Teixeira Domingues Duarte

    2004-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A analgesia promovida pela infusão peridural de anestésico local com analgésicos opióides é reconhecidamente de boa qualidade e com poucos efeitos adversos. O objetivo deste estudo foi determinar o número, formas e gravidade das complicações pós-operatórias relacionadas à analgesia peridural e à inserção do cateter peridural. MÉTODO: Foram avaliados, retrospectivamente, 469 pacientes submetidos à analgesia peridural pós-operatória entre 18/10/1999 e 18/10/2001. A analgesia peridural foi conduzida usando-se solução de bupivacaína a 0,1% com fentanil (1 a 5 µg.ml-1, iniciando-se a infusão de 3 ml.h-1. A velocidade de infusão era ajustada de acordo com a queixa álgica do paciente. Foram analisadas as seguintes variáveis: a duração da infusão peridural; a ocorrência de efeitos adversos e complicações, relacionando-os aos dados demográficos, tipo de cirurgia e posição do cateter peridural; e a qualidade da analgesia obtida com a técnica (escala analógico-visual de dor e índice de satisfação do paciente. RESULTADOS: Os cateteres peridurais permaneceram implantados uma média de 2,2 dias, variando de 6 horas a 10 dias, e o índice global de complicações relacionadas à técnica foi de 46,3%, sendo que a maioria foi de pequena magnitude, sem repercussão clínica. Destas, 13,9% estavam relacionadas diretamente ao cateter peridural (desconexão, exteriorização, dor lombar, inflamação e infecção local. Outras complicações mais comumente encontradas foram vômitos e retenção urinária. A analgesia pós-operatória foi efetiva com 97,2% dos pacientes referindo satisfação com a técnica. Pacientes sem dor ou com dor leve, no primeiro, segundo e terceiro dias de pós-operatório, constituíram, respectivamente, 80,1%, 92,8% e 93,3% da população estudada. CONCLUSÕES: A analgesia peridural contínua é efetiva e segura. As complicações ocorridas não foram consideradas graves

  18. Anestesia peridural torácica para cirurgia plástica de mama em paciente portadora de miastenia gravis: relato de caso Anestesia peridural torácica para cirugía plástica de mama en paciente portadora de miastenia gravis: relato de caso Thoracic epidural anesthesia for mammaplasty in myasthenia gravis patient: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiano Timbó Barbosa

    2005-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A miastenia gravis é uma doença crônica, auto-imune, caracterizada pela fraqueza da musculatura esquelética em decorrência da diminuição dos receptores de acetilcolina na junção neuromuscular. O objetivo deste relato é mostrar um caso de paciente com miastenia gravis submetida a anestesia peridural torácica para cirurgia plástica de mama. RELATO DO CASO: Paciente com 51 anos, portadora de miastenia gravis foi submetida a anestesia peridural torácica com bupivacaína e fentanil. Não houve sinais de depressão respiratória. A paciente recebeu alta hospitalar após 36 horas. CONCLUSÕES: O presente caso sugere como conduta anestésica para o paciente portador de miastenia gravis a anestesia peridural como técnica única, sem a obrigatoriedade de intubação orotraqueal.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La miastenia gravis es una enfermedad crónica, auto-inmune, caracterizada por la debilidad de la musculatura esquelética resultante de la disminución de los receptores de acetilcolina en la unión neuromuscular. El objetivo de este relato es mostrar el caso de una paciente con miastenia gravis sometida a anestesia peridural torácica para una cirugía plástica de mama. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo femenino, 51 años, portadora de miastenia gravis fue sometida a anestesia peridural torácica con bupivacaína y fentanil. No hubo señales de depresión respiratoria. La paciente recibió alta hospitalaria después de 36 horas. CONCLUSIONES: Este actual caso sugiere como conducta anestésica para el paciente portador de miastenia gravis la anestesia peridural como única técnica, sin la obligatoriedad de intubación orotraqueal.BACKGROUND AND OBJECTIVES: Myasthenia gravis is a chronic autoimmune disease characterized by skeletal muscles weakness promoted by decreased acetylcholine receptors in the neuromuscular junction. This report aimed at describing a case of myasthenia gravis patient submitted to thoracic

  19. Bloqueio do plano transverso abdominal contínuo bilateral em doente com cirurgia abdominal prévia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Isabel Flor de Lima

    2013-10-01

    Full Text Available Os autores apresentam um caso clínico em que foi realizado um bloqueio do plano do músculo transverso abdominal, com colocação de cateter bilateral, para analgesia pós-operatória de laparotomia exploradora, em doente com cirurgia abdominal prévia, insuficiência cardíaca, renal e hepática, em opção à analgesia epidural e aos opioides endovenosos em perfusão.

  20. Bases anatômicas para o bloqueio anestésico do plexo braquial por via infraclavicular

    OpenAIRE

    Gusmão,Luiz Carlos Buarque de; Lima,Jacqueline Silva Brito; Prates,José Carlos

    2002-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Procuramos demonstrar neste estudo a presença constante da fossa infraclavicular, com a finalidade de sua utilização como via de acesso para o bloqueio anestésico do plexo braquial por via infraclavicular. Visando solucionar o ponto onde os fascículos do plexo braquial podem ser localizados no interior da fossa, propusemos medidas a partir da face anterior da clavícula e do ângulo formado pelo encontro do músculo deltóide com a clavícula (ângulo deltoclavicular). A ...

  1. Avaliação do efeito preemptivo da s(+-cetamina por via peridural para histerectomia: concentrações plasmáticas de interleucinas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elismar Paulo Azevedo Silva

    2012-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Alguns estudos demonstraram que a cetamina inibe a produção de citocinas. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito analgésico preemptivo e citocinas plasmáticas (IL-6, TNF-α e IL-10 de S(+-cetamina por via peridural em histerectomia. MÉTODO: Foi realizado estudo duplo-encoberto em 29 pacientes. Pacientes do Grupo 1 receberam 13 mL de bupivacaína a 0,25% com 25 mg de S(+-cetamina 30 minutos antes da incisão cirúrgica, e 15 mL de solução salina fisiológica, 30 minutos após, por via peridural. Pacientes do Grupo 2 receberam 15 mL de salina 30 minutos antes da incisão cirúrgica, seguido por 13 mL de bupivacaína 0,25%, mais 25 mg de S (+-cetamina 30 minutos após. A analgesia pós-operatória foi feita com bupivacaína e fentanil por via peridural. Quando necessário, foi utilizado 1 g de dipirona. Foram avaliados: concentração de citocinas, intensidade da dor, o tempo da primeira solicitação de analgésico e a quantidade total de analgésico utilizado. RESULTADOS: O tempo para a primeira solicitação de analgésico foi de 61,5 minutos no Grupo 1 e 69,0 no Grupo 2, sem diferença entre os grupos. Não houve diferença entre os grupos para a dose total de fentanil usada no Grupo 1 (221,4 µg e Grupo 2 (223,3 µg. Foi obtido efeito analgésico semelhante nos grupos, exceto em T12 (Grupo 1 = 2,4 ± 3,2; Grupo 2 = 5,5 ± 3,4. Não foi observada diferença entre os grupos na concentração de citocinas. CONCLUSÕES: A injeção de 25 mg de S(+-cetamina por via peridural antes da incisão reduziu a intensidade da dor apenas 12 horas após a incisão cirúrgica e não alterou a concentração de citocinas.

  2. Is the use of hemostatic matrix (Floseal) and alkylene oxide copolymer (Ostene) safe in spinal laminectomies? Peridural fibrosis assessment.

    Science.gov (United States)

    Gurcan, Oktay; Gurcay, Ahmet Gurhan; Kazanci, Atilla; Onder, Evrim; Senturk, Salim; Bavbek, Murad

    2017-03-01

    Failed Back Syndrome (FBS) is unacceptable relief of pain or recurrence of symptoms in patients after spinal surgery, such as laminectomy. One possible cause of FBS is peridural fibrosis (PF). PF is the overproduction of scar tissue adjacent to the dura mater. Bleeding can cause PF after laminectomy. Ostene is an alkylene oxide copolymer material used to stop bleeding from bony surfaces. Floseal is a gelatin thrombin matrix sealant used to assist fibrin formation and to promote coagulation. Total of 32 female Sprague-Dawley rats were evenly allotted to 4 experimental groups: laminectomy only, laminectomy + Ostene (Baxter International, Inc., Deerfield, IL, USA), laminectomy + Floseal (Baxter International, Inc., Deerfield, IL, USA), and laminectomy + Adcon-L (aap Implantate AG, Berlin, Germany). After performing total laminectomy, agents were placed over dura mater. Spinal column of test subjects was harvested 6 weeks after laminectomy. Histopathological examination of samples was based on Masson's trichrome and hematoxylin and eosin staining. PF observed in the groups was graded using system previously described by He et al. Statistically significant p value was defined as p < 0.005. Present study revealed that Adcon-L, Ostene, and Floseal groups had reduced PF compared with laminectomy only group (p = 0.001). Comparison of Ostene and Floseal groups with Adcon-L group yielded no significant difference. Reoperation as result of FBS has greater risk and often has poor outcome; surgeons must take precautions to avoid FBS, such as careful selection of appropriate patient and operation technique. Ostene and Floseal may be applied and left in the operation field safely during laminectomy to reduce occurrence of PF after procedure. Copyright © 2017 Turkish Association of Orthopaedics and Traumatology. Production and hosting by Elsevier B.V. All rights reserved.

  3. Analgesia preemptiva com S(+cetamina e bupivacaína peridural em histerectomia abdominal Analgesia preemptiva con S(+cetamina y bupivacaína peridural en histerectomía abdominal Preemptive analgesia with epidural bupivacaine and S(+ketamine in abdominal hysterectomy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ferdinand Edson de Castro

    2005-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O presente estudo investiga a capacidade de o antagonista do receptor NMDA, S(+cetamina, associado à injeção peridural de anestésico local (bupivacaína, previamente administrado à incisão promover analgesia preemptiva em pacientes submetidas a histerectomia total abdominal. MÉTODO: Foram avaliadas 30 pacientes, distribuídas aleatoriamente em dois grupos de igual tamanho e estudadas prospectivamente de forma encoberta. Injeção peridural e inserção de cateter foram realizadas entre os interespaços de L1-L2. No grupo I (G1, n = 15, as pacientes receberam, por via peridural, 17 mL de bupivacaína a 0,25%, sem vasoconstritor, associados a 30 mg de S(+cetamina (3 mL, trinta minutos antes da incisão cirúrgica; após 30 minutos da incisão, receberam 20 mL de solução fisiológica a 0,9%. No grupo 2 (G2, n = 15, receberam 20 mL de solução fisiológica, por via peridural, 30 minutos antes da incisão, sendo feita administração de 17 mL de bupivacaína a 0,25% associados a 30 mg de S(+cetamina (3 mL, trinta minutos depois da incisão. Após a injeção peridural, realizou-se anestesia geral com propofol, pancurônio, O2 e isoflurano. Para analgesia pós-operatória foi usada solução peridural em bolus de fentanil associada à bupivacaína, em intervalo mínimo de quatro horas e suplementação com dipirona, se necessária. Avaliou-se a intensidade da dor através de escala numérica e verbal (ao despertar, 6, 12, 18 e 24 horas após o término da operação, o tempo necessário para solicitar pela primeira vez o analgésico e o consumo total de analgésicos. RESULTADOS: Não houve diferença significativa entre os grupos em relação ao tempo para solicitar analgésicos pela primeira vez, ao consumo de analgésicos e aos escores de dor pelas escalas numérica e verbal. CONCLUSÕES: Não foi possível demonstrar efeito preemptivo com a utilização peridural de S(+cetamina e bupivacaína nas doses

  4. Anestesia combinada raqui-peridural em paciente portadora de esclerose lateral amiotrófica: relato de caso Anestesia combinada raquiepidural en paciente portadora de esclerosis lateral amiotrófica: relato de caso Combined spinal-epidural block in a patient with amyotrophic lateral sclerosis: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriano Bechara de Souza Hobaika

    2009-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A esclerose lateral amiotrófica é uma doença que se inicia entre a quinta e a sexta década de vida e provoca a degeneração e morte dos neurônios motores superiores e inferiores. Quando os músculos responsáveis pela ventilação são acometidos, o paciente evolui para o óbito em alguns anos em decorrência da insuficiência respiratória. RELATO DO CASO: Sexo feminino, 63 anos, esclerose lateral amiotrófica, submetida a tratamento cirúrgico de fratura transtrocantérica de fêmur. Quadro de fraqueza em membros superiores e inferiores, disartria, consciente e orientada. Aparelho respiratório: tosse ineficaz, diminuição da força dos músculos intercostais e diafragma e redução do murmúrio vesicular em bases pulmonares. Primeiramente, a punção peridural foi realizada em L3/L4, onde um cateter de silicone foi introduzido 5 cm. A seguir, a punção raquidiana foi feita em L4/L5 com administração de 7,5 mg de bupivacaína hiperbárica. Mais 37 mg de ropivacaína a 0,37% foram administrados pelo cateter peridural para que o bloqueio sensitivo alcançasse o dermátomo T10. O procedimento transcorreu sem complicações e a paciente recebeu alta hospitalar após três dias. CONCLUSÕES: As evidências têm demonstrado que a administração de bloqueios no neuroeixo parece ser segura em pacientes com esclerose lateral amiotrófica, pois evita a manipulação das vias aéreas e as complicações ventilatórias.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La esclerosis lateral amiotrófica es una enfermedad que empieza entre la quinta y la sexta década de vida y que provoca la degeneración y la muerte de las neuronas motoras superiores e inferiores. Cuando los músculos responsables de la ventilación son acometidos, el paciente evoluciona a óbito en algunos años debido a la insuficiencia respiratoria. RELATO DEL CASO: Sexo femenino, 63 años, esclerosis lateral amiotrófica, sometida a tratamiento quirúrgico de fractura

  5. Bloqueios nervosos guiados por ultra-som Bloqueos nerviosos guiados por ultrasonido Ultrasound-guided nerve blocks

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pablo Escovedo Helayel

    2007-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As técnicas de bloqueios nervosos guiados por ultra-som são baseadas na visualização direta das estruturas nervosas, da agulha de bloqueio e das estruturas anatômicas adjacentes. Desta maneira, é possível depositar a solução de anestésico local precisamente em torno dos nervos e acompanhar a sua dispersão em tempo real, obtendo-se, assim, um bloqueio mais eficaz, de menor latência, menor dependência de referências anatômicas, menor volume de solução anestésica e maior segurança. CONTEÚDO: O artigo revisa os aspectos relativos aos mecanismos físicos para formação de imagens, a anatomia ultra-sonográfica do neuroeixo e dos plexos braquial e lombossacral, os equipamentos e materiais empregados nos bloqueios, os ajustes do aparelho de ultra-som para melhorar as imagens, os planos de visualização das agulhas de bloqueio e as técnicas e o treinamento em bloqueios guiados por ultra-som. CONCLUSÕES: Os passos para se obter sucesso em anestesia regional incluem a identificação exata da posição dos nervos, a localização precisa da agulha, sem lesões nas estruturas adjacentes e, finalmente, a injeção cuidadosa de anestésico local junto aos nervos. Embora a neuroestimulação forneça grande auxílio na identificação dos nervos, esta não consegue, isoladamente, preencher todas essas exigências. Por isso, acredita-se que os bloqueios guiados por ultra-som serão a técnica de eleição para anestesia regional num futuro não muito distante.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Las técnicas de bloqueos nerviosos guiados por ultrasonido se basan en la visualización directa de las estructuras nerviosas, de la aguja de bloqueo y de las estructuras anatómicas adyacentes. De esa manera, se puede depositar la solución de anestésico local precisamente en torno de los nervios y acompañar su dispersión en tiempo real, obteniéndose así, un bloqueo más eficaz, de menor latencia, menor dependencia de

  6. Influência dos Hipnóticos no bloqueio neuromuscular produzido pelo cisatracúrio: emprego da aceleromiografia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angélica de Fátima de Assunção Braga

    2013-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Os efeitos farmacodinâmicos dos bloqueadores neuromusculares (BNM podem ser influenciados por diferentes drogas, entre elas os hipnóticos. O objetivo deste estudo foi avaliar a influência do propofol e do etomidato sobre o bloqueio neuromuscular produzido pelo cisatracúrio. MÉTODO: Foram incluídos 60 pacientes, ASA I e II, submetidos a cirurgias eletivas sob anestesia geral, distribuídos aleatoriamente em dois grupos de acordo com o hipnótico empregado: GI (propofol e GII (etomidato. As pacientes receberam midazolam (0,1 mg.kg-1 por via muscular como medicação pré-anestésica, a indução foi com propofol (2,5 mg.kg-1 ou etomidato (0,3 mg.kg-1 precedido de fentanil (250 µg e seguido de cisatracúrio (0,1 mg.kg-1. Os pacientes foram ventilados com oxigênio a 100% até a obtenção de redução de 95% ou mais na amplitude da resposta do adutor do polegar, quando foi feita a laringoscopia e a intubação traqueal. A função neuromuscular foi monitorizada com aceleromiografia. Avaliaram-se o início de ação do cisatracúrio, as condições de intubação traqueal e as repercussões hemodinâmicas. RESULTADOS: Os tempos médios e os desvios padrão para o início de ação do cisatracúrio foram: GI (86,6 ± 14,3" e GII (116,9 ± 11,6", com diferença significativa (p < 0,0001. As condições de intubação traqueal foram aceitáveis em 100% dos pacientes do GI e em 53,3% no GII (p < 0,0001. CONCLUSÕES: A instalação do bloqueio neuromuscular com o cisatracúrio foi mais rápida e as condições de intubação traqueal foram melhores nos pacientes que receberam propofol em relação ao grupo que recebeu etomidato, sem repercussões hemodinâmicas.

  7. Bloqueio dos nervos ilioinguinal e ílio-hipogástrico com dexcetoprofeno intravenoso melhora a analgesia após histerectomia abdominal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Evren Yucel

    2013-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos da aplicação intravenosa(IV de dexcetoprofeno trometamol em bloqueio dos nervos ilioinguinal e ílio-hipogástrico na qualidade analgésica e no consumo de morfina após histerectomia abdominal total. MÉTODO: Estudo clínico controlado e randomizado conduzido com 61 pacientes. O estudo foi feito em sala de operação, sala de recuperação pós-anestésica e ambulatório. Os 61 pacientes foram randomicamente alocados em três grupos: grupo controle (Grupo C, grupo bloqueio (Grupo B e grupo bloqueio com dexcetoprofeno (Grupo BD. Antes da incisão cirúrgica feita após a indução da anestesia, fizemos o bloqueio dos nervos ilioinguinal e ilio-hipogástrico (Grupo C recebeu solução salina e grupos B e BD receberam levobupivacaína. Em contraste com os grupos C e B, o Grupo BD recebeu dexcetoprofeno. Administramos morfina a todos os pacientes para analgesia, com o uso do método de analgesia controlada pelo paciente (ACP durante o pós-operatório de 24 horas. Registramos os escores para dor pela escala visual analógica (EVA, os índices de satisfação, o consumo de morfina e os efeitos colaterais durante o pós-operatório de 24 horas. RESULTADOS: Os escores EVA do Grupo BD foram menores do que os dos grupos C e B no pós-operatório (p < 0,05 nos intervalos de 1, 2, 6 e 12 horas. Os escores EVA do Grupo C foram maiores do que os do Grupo B nas primeiras 2 horas de pós-operatório. O tempo até a primeira demanda de ACP foi mais longo, os valores de consumo de morfina mais baixos e os índices de satisfação maiores no Grupo BD do que nos outros dois grupos (p < 0,05. CONCLUSÃO: O bloqueio dos nervos ilioinguinal e ílio-hipogástrico com dexcetoprofeno IV aumenta a satisfação do paciente e diminui o consumo de opioides e sugere que dexcetoprofeno trometamol é um analgésico anti-inflamatório não esteroide eficaz em analgesia pós-operatória.

  8. Clonidina e dexmedetomidina por via peridural para analgesia e sedação pós-operatória de colecistectomia Clonidina y dexmedetomidina por vía peridural para analgesia y sedación pós-operatoria de colecistectomía Epidural clonidine or dexmedetomidine for post-cholecystectomy analgesia and sedation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antônio Mauro Vieira

    2004-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A clonidina e a dexmedetomidina são agonistas alfa2-adrenérgicos que, quando administrados por via peridural, possuem propriedades analgésicas e potencializam os efeitos dos anestésicos locais. A presente pesquisa objetivou avaliar a analgesia e a sedação produzidas pela clonidina ou dexmedetomidina associadas à ropivacaína, por via peridural, no pós-operatório de colecistectomia por via subcostal. MÉTODO: Participaram do estudo aleatório e duplamente encoberto 40 pacientes, de ambos os sexos, com idade variando de 18 a 50 anos, peso entre 50 e 100 kg, estado físico ASA I e II, submetidos à colecistectomia por via subcostal, os quais foram distribuídos em dois grupos: clonidina (GC, em que foi administrada clonidina (1 ml = 150 µg associada à ropivacaína a 0,75% (20 ml por via peridural; dexmedetomidina (GD, em que foi injetada dexmedetomidina (2 µg.kg-1 associada à ropivacaína a 0,75% (20 ml por via peridural. A analgesia e a sedação foram observadas 2, 6 e 24 horas após o término da anestesia. RESULTADOS: Ocorreu sedação depois de 2 e 6 horas em ambos os grupos, sendo que houve diferença estatística significante entre os tempos de 2 e 6 horas no grupo dexmedetomidina. Houve analgesia em ambos os grupos, especialmente depois de 2 e 6 horas. Foi detectada diferença estatística significante entre os tempos de 2, 6 e 24 horas no grupo dexmedetomidina; no grupo clonidina essa diferença estatística significante foi observada entre os tempos de 2 e 6 horas e entre 2 e 24 horas. CONCLUSÕES: Os resultados permitiram concluir que a clonidina ou a dexmedetomidina associadas à ropivacaína a 0,75% asseguraram analgesia e sedação nos tempos de observação de 2 e 6 horas após o término da anestesia, nos pacientes submetidos à colecistectomia por via subcostal e que a clonidina promove analgesia mais prolongada.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La clonidina y la dexmedetomidina son agonistas alfa2

  9. Comparação das técnicas transarterial e de estimulação de múltiplos nervos para bloqueio do plexo braquial por via axilar usando lidocaína com epinefrina

    OpenAIRE

    Imbelloni, Luiz Eduardo; Beato, Lúcia; Cordeiro, José Antônio

    2005-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A técnica transarterial com grandes doses de anestésico local resulta em alta efetividade para o bloqueio axilar do plexo braquial. A técnica utilizando múltiplos estímulos exige mais tempo e maior experiência. Este estudo prospectivo compara a latência e o índice de sucesso do bloqueio do plexo braquial usando duas técnicas de localização: transarterial ou múltipla estimulação dos nervos. MÉTODO: A lidocaína com epinefrina, 800 mg, foi usada inicialmente para o blo...

  10. Unusual presence of the immune evasion gene cluster in livestock-associated MRSA of lineage CC398 causing peridural and psoas abscesses in a poultry farmer.

    Science.gov (United States)

    Pérez-Moreno, Mar Olga; Centelles-Serrano, María José; Nogales-López, Julio; Domenech-Spanedda, Marie France; Lozano, Carmen; Torres, Carmen

    2017-12-01

    To characterize a methicillin-resistant Staphylococcus aureus (MRSA) isolate responsible for an aggressive infection (peridural and psoas abscess secondary to haematogenous septic arthritis) in a poultry farmer. Molecular characterization was performed, including spa- and multilocus sequence typing of the isolate, assessment of its resistance phenotype and detection of tetracycline resistance and of virulence and immune evasion cluster (IEC) genes were performed. The MRSA isolate was tetracycline- and fluorquinolone-resistant, and was ascribed to CC398, spa-t1451. The isolate harboured tet(M) (distinctive of livestock-associated (LA) MRSA-CC398 clade) and IEC-type B system (characteristic of the methicillin-susceptible human lineage, but typically absent in LA-MRSA-CC398 strains), and lacked toxin-coding genes lukF/lukS-PV, tsst-1, eta and etb. IEC re-acquisition by LA-MRSA-CC398-LA strains is an unusual finding, but could constitute an emerging public health problem. It would represent an evolutionary step towards LA-MRSA-CC398's adaptation to human hosts, and might enhance its invasiveness and ability to be transmitted to humans. Copyright © 2016 Elsevier España, S.L.U. and Sociedad Española de Enfermedades Infecciosas y Microbiología Clínica. All rights reserved.

  11. Efeitos hemodinâmicos e renais da injeção de doses elevadas de clonidina no espaço peridural do cão Efectos hemodinámicos y renales de la inyección de dosis elevadas de clonidina en el espacio peridural del perro Hemodynamic and renal effects of high epidural clonidine doses in dogs

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nilson Camargo Roso

    2005-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Não existem estudos que relatem as repercussões renais determinadas pela injeção de doses elevadas de clonidina no espaço peridural. O objetivo do estudo foi avaliar os efeitos hemodinâmicos e renais determinados pela injeção de doses elevadas de clonidina no espaço peridural do cão. MÉTODO: Vinte animais anestesiados com tiopental sódico e fentanil foram distribuídos aleatoriamente e de forma duplamente encoberta em dois grupos: Grupo 1 ou placebo (n = 10, que recebeu 0,2 mL.kg-1 de solução fisiológica, e Grupo 2 ou clonidina (n = 10, que recebeu 0,2 mL.kg-1 de uma solução contendo 50 µg.mL-1 de clonidina, no espaço peridural. Foram avaliados os seguintes parâmetros hemodinâmicos: freqüência cardíaca (FC: bat.min-1; pressão arterial média (PAM: mmHg; pressão da artéria pulmonar ocluida (PAOP: mmHg; débito cardíaco (DC: L.min-1; volume sistólico (VS: mL; também, os seguintes parâmetros da função renal foram avaliados: fluxo sangüíneo renal (FSR: mL.min-1; resistência vascular renal (RVR: mmHg.mL-1.min; volume urinário minuto (VUM: mL.min-1; depuração de creatinina (D Cr: mL.min-1; depuração de para-aminohipurato (D PAH: mL.min-1; fração de filtração (FF; depuração de sódio (D Na: mL.min-1; depuração de potássio (D K: mL.min-1; excreção fracionária de sódio (EF Na: %; excreção urinária de sódio (U NaV: µEq.min-1; excreção urinária de potássio (U K V: µEq.min-1. O experimento consistiu em três momentos de 20 minutos cada. Os dados foram coletados aos 10 minutos de cada momento e a diurese, no início e no final de cada momento. Ao término de M1, a clonidina ou a solução fisiológica foi administrada no espaço peridural. Após período de 20 minutos iniciou-se M2 e, em seguida, M3. RESULTADOS: A clonidina na dose de 10 µg.kg-1 no espaço peridural do cão promoveu alterações significativas, com diminuições da freqüência cardíaca e do d

  12. Bloqueio seletivo dos nervos supraescapular e axilar promove analgesia satisfatória e menor grau de bloqueio motor: comparação com o bloqueio interescalênico El bloqueo selectivo de los nervios supraescapular y axilar promueve una analgesia satisfactoria y un menor grado de bloqueo motor: comparación con el bloqueo interescalénico Selective suprascapular and axillary nerve block provides adequate analgesia and minimal motor block: comparison with interscalene block

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Patrícia Falcão Pitombo

    2013-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVO: Cirurgias artroscópicas do ombro cursam com intensa dor pós-operatória. Diversas técnicas analgésicas têm sido preconizadas. O objetivo deste estudo foi comparar o bloqueio dos nervos supraescapular e axilar nas cirurgias artroscópicas de ombro com a abordagem interescalênica do plexo braquial. MÉTODO: Sessenta e oito pacientes foram alocados em dois grupos de 34, de acordo com a técnica utilizada: grupo interescalênico (GI e grupo seletivo (GS, sendo ambas as abordagens realizadas com neuroestimulador. No GI, após resposta motora adequada foram injetados 30 mL de levopubivacaína em excesso enantiomérico de 50% a 0,33% com adrenalina 1:200.000. No GS, após resposta motora do nervo supraescapular e axilar, foram injetados 15 mL da mesma substância em cada nervo. Em seguida, realizada anestesia geral. Variáveis avaliadas: tempo para realização dos bloqueios, analgesia, consumo de opioide, bloqueio motor, estabilidade cardiocirculatória, satisfação e aceitabilidade pelo paciente. RESULTADOS: Tempo para execução do bloqueio interescalênico foi significativamente menor que para realização do bloqueio seletivo. Analgesia foi significativamente maior no pós-operatório imediato no GI e no pós-operatório tardio no GS. Consumo de morfina foi significativamente maior na primeira hora no GS. Bloqueio motor foi significativamente menor no GS. Estabilidade cardiocirculatória, satisfação e aceitabilidade da técnica pelo paciente não diferiram entre os grupos. Ocorreu uma falha no GI e duas no GS. CONCLUSÕES: Ambas as técnicas são seguras, eficazes com mesmo grau de satisfação e aceitabilidade. O bloqueio seletivo de ambos os nervos apresentou analgesia satisfatória, com a vantagem de proporcionar bloqueio motor restrito ao ombro.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Las cirugías artroscópicas del hombro cursan con un intenso dolor postoperatorio. Diversas técnicas analgésicas han sido preconizadas

  13. Agenesia de cava superior associada a bloqueio atrioventricular de 3º grau Agenesis of the right superior vena cava associated with total heart block

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gustavo J. Ventura Couto

    2008-03-01

    Full Text Available A persistência de veia cava superior esquerda com ausência da veia cava superior é uma anomalia rara, principalmente quando associada a bloqueio atrioventricular de 3º grau. Relatamos o caso de uma paciente, na qual durante implante de marca-passo definitivo, para a correção de bloqueio atrioventricular total, foi detectada presença de veia cava superior esquerda com suspeição de ausência de veia cava superior, o que levou ao emprego de técnica diferenciada para fixação do eletrodo ventricular. Para confirmação da provável agenesia, foram realizados diversos exames complementares de imagem, demonstrando-se a dificuldade no diagnóstico da síndrome aqui descrita.The superior left vena cava with the absent superior vena cava is a rare abnormality, especially when associated with total heart block. We report a case of a patient in which the presence of superior left vena cava and the absence of the superior vena cava was detected during the implantation of a pacemaker for the correction of a total heart block, which led us to use a different technique for the fixation of the ventricular electrode. To confirm the supposed absence, several image exams were made showing the difficulty on the diagnosis of the described syndrome.

  14. Bloqueio completo do ramo esquerdo esforço-induzido: prevalência e prognóstico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Stein

    2011-07-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: O bloqueio completo do ramo esquerdo esforço-induzido (BCRE E-I é um achado infrequente ao teste de exercício e sua prevalência e significado prognóstico não são claros. OBJETIVO: Avaliar de forma longitudinal a prevalência e o significado prognóstico do BCRE E-I em homens americanos veteranos de guerra. MÉTODOS: Avaliamos 9.623 pacientes que realizaram ergometria em esteira (TE entre 1987 e 2007. Os desfechos foram comparados entre aqueles com TE NL, os com BCRE E-I e os que apresentaram Dep ST anormal. A mortalidade e a causa das mortes foram identificadas de forma cega para os resultados do TE. RESULTADOS: Nesta coorte prospectiva, 6922 indivíduos apresentaram TE NL (57,2 ± 11,4 anos, 1.739 apresentaram Dep ST anormal (62,7 ± 9,8 anos e 38 casos de BCRE E-I foram identificados (65,2 ± 11,9 anos. A prevalência do BCRE E-I foi 0,38%. Após 8,8 anos, ocorreram 1.699 mortes por todas as causas e 610 mortes cardiovasculares (CV. Doença arterial coronária e insuficiência cardíaca foram mais prevalentes nos pacientes com BCRE E-I. Pacientes com BCRE E-I tiveram razão de azar de 2,37 (p = 0,002 para mortalidade por todas as causas, mas a mesma não foi significativa quando ajustada para idade ou quando a mortalidade cardiovascular foi o desfecho avaliado. CONCLUSÃO: BCRE E-I é um achado raro. Indivíduos com BCRE E-I apresentam maior mortalidade por todas as causas quando comparados aqueles com TE NL. No entanto, tal fato é explicado por esses pacientes serem significativamente mais velhos e por apresentarem mais enfermidades cardiovasculares associadas.

  15. Tumor necrosis factor-α blockade in recurrent and disabling chronic sciatica associated with post-operative peridural lumbar fibrosis: results of a double-blind, placebo randomized controlled study.

    Science.gov (United States)

    Nguyen, Christelle; Palazzo, Clémence; Grabar, Sophie; Feydy, Antoine; Sanchez, Katherine; Zee, Nathalie; Quinquis, Laurent; Ben Boutieb, Myriam; Revel, Michel; Lefèvre-Colau, Marie-Martine; Poiraudeau, Serge; Rannou, François

    2015-11-19

    The aim of this study was to assess the efficacy and safety of tumor necrosis factor (TNF)-α inhibition with infliximab (IFX) in treating recurrent and disabling chronic sciatica pain associated with post-operative peridural lumbar fibrosis. A double-blind, placebo-controlled study randomized 35 patients presenting with sciatica pain associated with post-operative peridural lumbar fibrosis to two groups: IFX (n = 18), a single intravenous injection of 3 mg/kg IFX; and placebo (n = 17), a single saline serum injection. The primary outcome was a 50 % reduction in sciatica pain on a visual analog scale (VAS) at day 10. Secondary outcomes were radicular and lumbar VAS pain at day 0 and radicular and lumbar VAS pain, Québec disability score, drug-sparing effect and tolerance at days 10, 30, 90, and 180. At day 10, the placebo and IFX groups did not differ in the primary outcome (50 % reduction in sciatica pain observed in three (17.6 %) versus five (27.8 %) patients; p = 0.69). The number of patients reaching the patient acceptable symptom state for radicular pain was significantly higher in the placebo than IFX group after injection (12 (70.6 %) versus five (27.8 %) patients; p = 0.01). The two groups were comparable for all other secondary outcomes. Treatment with a single 3 mg/kg IFX injection for post-operative peridural lumbar fibrosis-associated sciatica pain does not significantly reduce radicular symptoms at day 10 after injection. ClinicalTrials.gov NCT00385086 ; registered 4 October 2006 (last updated 15 October 2015).

  16. Determinação do volume mínimo efetivo de bupivacaína 0,5% para bloqueio do plexo braquial por via axilar guiado por ultrassom

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leonardo Henrique Cunha Ferraro

    2014-01-01

    Full Text Available Justificativa e objetivo: o uso do ultrassom para acompanhar o correto posicionamento da agulha e a dispersão do anestésico local permitiu a redução do volume de anestésico local necessário para o bloqueio de nervos periféricos. Existem poucos trabalhos sobre o volume mínimo efetivo de anestésico local para o bloqueio do plexo braquial via axilar (BPVA. Este estudo foi conduzido com o objetivo de determinar o volume mínimo efetivo (VE90 de bupivacaína 0,5% comadrenalina (1:200.000 para o BPVA guiado por ultrassom. Método: o método up-and-down proposto por Massey e Dixon foi usado para o cálculo do volume mínimo efetivo. A dose inicial foi de 5 ml por nervo (radial, mediano, ulnar e musculocutâneo. No caso de falha do bloqueio, o volume era aumentado em 0,5 mL por nervo. O sucesso do bloqueio resultava na diminuição do volume em 0,5 mL por nervo para o paciente subsequente. O sucesso do bloqueio foi definido como bloqueio da função motora ≤ 2 segundo a escala de Bromage modificada, ausência de sensibilidade térmica e de resposta ao pinprick. Foi definido como critério para término do estudo a obtenção de cinco casos de falha seguidos de casos de sucesso. Resultados: foram incluídos 19 pacientes no estudo. O volume mínimo efetivo (VE90 de bupi-vacaína 0,5% com 1:200.000 de adrenalina foi de 1,56 ml (IC 95% 0,99-3,5 por nervo. Conclusão: este trabalho corrobora alguns estudos que mostram que é possível obter anestesia cirúrgica com baixos volumes de anestésico local para bloqueios de nervo periférico guiados por ultrassom.

  17. Phenobarbital influence on neuromuscular block produced by rocuronium in rats Influência do fenobarbital no bloqueio neuromuscular produzido pelo rocurônio em ratos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angélica de Fátima de Assunção Braga

    2008-08-01

    Full Text Available PURPOSE: To evaluate in vitro and in vivo neuromuscular blockade produced by rocuronium in rats treated with Phenobarbital and to determine cytochrome P450 and cytochrome b5 concentrations in hepatic microsomes. METHODS: Thirty rats were included in the study and distributed into 6 groups of 5 animals each. Rats were treated for seven days with phenobarbital (20 mg/kg and the following parameters were evaluated: 1 the amplitude of muscle response in the preparation of rats exposed to phenobarbital; 2 rocuronium effect on rat preparation exposed or not to phenobarbital; 3 concentrations of cytochrome P450 and cytochrome b5 in hepatic microsomes isolated from rats exposed or not to phenobarbital. The concentration and dose of rocuronium used in vitro and in vivo experiments were 4 µg/mL and 0,6 mg/kg, respectively. RESULTS: Phenobarbital in vitro and in vivo did not alter the amplitude of muscle response. The neuromuscular blockade in vitro produced by rocuronium was significantly different (p=0.019 between exposed (20% and not exposed (60% rats; the blockade in vivo was significantly greater (p=0.0081 in treated rats (93.4%. The enzymatic concentrations were significantly greater in rats exposed to phenobarbital. CONCLUSIONS: Phenobarbital alone did not compromise neuromuscular transmission. It produced enzymatic induction, and neuromuscular blockade in vivo produced by rocuronium was potentiated by phenobarbital.OBJETIVO: Avaliar in vitro e in vivo o bloqueio neuromuscular produzido pelo rocurônio em ratos tratados com fenobarbital e determinar as concentrações de citocromo P450 e b5 em microssomos hepáticos. MÉTODOS: Trinta ratos foram incluídos no estudo e distribuídos em seis grupos de cinco animais cada. Ratos foram tratados por sete dias com fenobarbital (20 mg/kg e avaliou-se: 1 amplitude das respostas musculares em preparação de ratos expostos ao fenobarbital; 2 o efeito do rocurônio em preparações de ratos expostos ou n

  18. Influência da morfina peridural na função pulmonar de pacientes submetidos à colecistectomia aberta Influencia de la morfina peridural en la función pulmonar de pacientes sometidos a la colecistectomía abierta The influence of epidural morphine in the pulmonary function of patients undergoing open cholecystectomy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gilson Cassem Ramos

    2007-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Operações de abdome superior podem causar, no pós-operatório, disfunções ventilatórias. O objetivo do presente estudo foi avaliar a função pulmonar após colecistectomias laparoscópicas e abertas, com e sem morfina peridural. MÉTODO: Em estudo do tipo ensaio clínico duplamente encoberto e aleatório, 45 pacientes foram distribuídas em três grupos, GL, GA e GAM, de 15 componentes submetidas a colecistectomias. O grupo GL foi operado pela via laparoscópica; enquanto GA e GAM, pela via aberta, sendo que este último recebeu morfina peridural. As pacientes realizaram espirometrias e gasometrias no pré- e no pós-operatório. A hipótese de igualdade de médias entre os grupos foi verificada utilizando-se a ANOVA. Quando os resultados apresentaram diferença estatística significativa, realizava-se o teste de Tukey. A hipótese de igualdade de médias entre um mesmo grupo foi verificada por meio do teste t de Student emparelhado. O valor de p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Operaciones de abdomen superior pueden causar en el postoperatorio, disfunciones de ventilación. El objetivo del presente estudio fue evaluar la función pulmonar después de las colecistectomías laparoscópicas y abiertas, con y sin morfina peridural. MÉTODO: En estudio del tipo ensayo clínico doblemente encubierto y aleatorio, 45 pacientes fueron distribuidas en tres grupos, GL, GA y GAM, de 15 componentes, sometidas a colecistectomías. El grupo GL fue operado por vía laparoscópica, mientras que el GA y GAM, por vía abierta, siendo que este último recibió morfina peridural. Las pacientes realizaron espirometrías y gasometrías en el pre y en el postoperatorio. La hipótesis de igualdad de promedios entre los grupos fue verificada utilizando la ANOVA. Cuando los resultados presentaron diferencia estadística significativa, se realizaba el test de Tukey. La hipótesis de igualdad de promedios entre un mismo grupo fue verificada por

  19. Bloqueio do nervo supraescapular: procedimento importante na prática clínica. Parte II Suprascapular nerve block: important procedure in clinical practice. Part II

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcos Rassi Fernandes

    2012-08-01

    Full Text Available O bloqueio do nervo supraescapular é um método de tratamento reprodutível, confiável e extremamente efetivo no controle da dor no ombro. Esse método tem sido amplamente utilizado por profissionais na prática clínica, como reumatologistas, ortopedistas, neurologistas e especialistas em dor, na terapêutica de enfermidades crônicas, como lesão irreparável do manguito rotador, artrite reumatoide, sequelas de AVC e capsulite adesiva, o que justifica a presente revisão (Parte II. O objetivo deste estudo foi descrever as técnicas do procedimento e suas complicações descritas na literatura, já que a primeira parte reportou as indicações clínicas, drogas e volumes utilizados em aplicação única ou múltipla. Apresentamse, detalhadamente, os acessos para a realização do procedimento tanto direto como indireto, anterior e posterior, lateral e medial, e superior e inferior. Diversas são as opções para se realizar o bloqueio do nervo supraescapular. Apesar de raras, as complicações podem ocorrer. Quando bem indicado, este método deve ser considerado.The suprascapular nerve block is a reproducible, reliable, and extremely effective treatment method in shoulder pain control. This method has been widely used by professionals in clinical practice such as rheumatologists, orthopedists, neurologists, and pain specialists in the treatment of chronic diseases such as irreparable rotator cuff injury, rheumatoid arthritis, stroke sequelae, and adhesive capsulitis, which justifies the present review (Part II. The objective of this study was to describe the techniques and complications of the procedure described in the literature, as the first part reported the clinical indications, drugs, and volumes used in single or multiple procedures. We present in details the accesses used in the procedure: direct and indirect, anterior and posterior, lateral and medial, upper and lower. There are several options to perform suprascapular nerve block

  20. Efeito analgésico intra-operatório da cetamina, clonidina ou dexmedetomidina, administradas por via peridural, em cirurgia de abdômen superior Efecto analgésico intra-operatorio de la cetamina, clonidina o dexmedetomidina, administradas por vía peridural, en cirugía de abdomen superior Intraoperative analgesic effect of epidural ketamine, clonidine or dexmedetomidine for upper abdominal surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Taylor Brandão Schnaider

    2005-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A cetamina reduz a nocicepção, bloqueando os canais dos receptores NMDA, em doses sub-anestésicas. A ativação dos receptores alfa2-adrenérgicos induz intensa resposta analgésica. O objetivo desta pesquisa foi avaliar os efeitos da cetamina, clonidina e dexmedetomidina, por via peridural, em pacientes submetidos à cirurgia do abdômen superior. MÉTODO: Participaram deste estudo aleatório e duplamente encoberto, 70 pacientes, de ambos os gêneros, com idade entre 18 e 50 anos, estado físico ASA I e II, submetidos a colecistectomia por via subcostal, sob anestesia geral associada à peridural lombar. Na anestesia peridural foram administrados, aleatoriamente, 20 mL de ropivacaína a 0,75% e 1 mL de cloreto de sódio a 0,9% no grupo Controle (n = 10; 20 mL de ropivacaína a 0,75% e 0,5 mg.kg-1 de cetamina no grupo Cetamina (n = 20; 20 mL de ropivacaína a 0,75% e 1 mL de clonidina (150 µg no grupo Clonidina (n = 20 ou 20 mL de ropivacaína a 0,75% e 2 µg.kg-1 de dexmedetomidina no grupo Dexmedetomidina (n = 20. A indução anestésica foi realizada com etomidato, alfentanil e rocurônio, sendo a manutenção obtida pela administração de isoflurano e alfentanil. A analgesia foi observada por meio dos sinais clínicos e a concentração inspirada do agente inalatório por meio do analisador de gases ins e expirados, durante o ato operatório. RESULTADOS: Nos pacientes em que foi administrada cetamina, clonidina ou dexmedetomidina, ocorreu diminuição da freqüência cardíaca e da pressão arterial sistêmica, e não houve necessidade de complementação analgésica peri-operatória. Com relação à concentração inspirada do isoflurano, as necessidades variaram entre 0,5vol% e 1vol%, não se observando sinais clínicos ou respostas que sugerissem níveis inadequados de anestesia. CONCLUSÕES: A administração de cetamina, clonidina ou dexmedetomidina, por via peridural, reduz o consumo de alfentanil e a

  1. Reversão de bloqueio muscular profundo com sugammadex após falha de intubação traqueal em sequência rápida: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiano Timbó Barbosa

    2012-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O sugammadex é um agente reversor superseletivo do bloqueio neuromuscular utilizado para a reversão de rocurônio e vecurônio. Este relato descreve um caso clínico em que o sugammadex foi utilizado em paciente idosa imediatamente após uso de rocurônio. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 88 anos, 34 kg, com fratura de fêmur foi submetida à anestesia geral após tentativa falha de raquianestesia. Optou-se por indução anestésica com propofol 1,5 mg.kg-1, rocurônio 1,2 mg.kg-1, fentanil 100 mcg e lidocaína 2 mg.kg-1. Não houve sucesso nas manobras para intubação traqueal nem no posicionamento da máscara laríngea. Optou-se pelo uso de sugammadex na dose de 16 mg.kg-1 com retorno da função respiratória. CONCLUSÕES: A dose recomendada pela literatura para o sugammadex em pacientes com bloqueio profundo, 16 mg.kg-1, foi utilizada nesta paciente com reversão rápida e eficaz do bloqueio neuromuscular permitindo que a paciente fosse submetida a outro procedimento para garantir a perviedade das vias aéreas sem comprometimento clínico de seu estado geral.

  2. Riscos cardiovasculares do bloqueio androgênico Riesgos cardiovasculares del bloqueo androgénico Cardiovascular risks of androgen deprivation therapy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriano Freitas Ribeiro

    2010-09-01

    Full Text Available O adenocarcinoma de próstata é o câncer mais comum no sexo masculino após o câncer de pele. Entre as várias formas de tratamento do câncer de próstata, a terapia de bloqueio androgênico é uma modalidade consagrada nos pacientes com doença metastática ou localmente avançada, que provavelmente resulta em aumento de sobrevida. No entanto, o bloqueio androgênico é causador de uma série de consequências adversas. Complicações como osteoporose, disfunção sexual, ginecomastia, anemia e alterações na composição corporal são bem conhecidas. Recentemente, uma série de complicações metabólicas foi descrita como aumento da circunferência abdominal, resistência à insulina, hiperglicemia, diabete, dislipidemia e síndrome metabólica com consequente aumento do risco de eventos coronarianos e mortalidade cardiovascular nessa população específica. Este artigo de atualização apresenta uma revisão bibliográfica realizada no MEDLINE de toda literatura publicada em inglês no período de 1966 até junho de 2009, com as seguintes palavras-chave: androgen deprivation therapy, androgen supression therapy, hormone treatment, prostate cancer, metabolic syndrome e cardiovascular disease, no intuito de analisar quais seriam os reais riscos cardiovasculares da terapia de deprivação androgênica, também chamada bloqueio androgênico, nos pacientes com câncer de próstata.El adenocarcinoma de próstata es el cáncer más común en el sexo masculino después del cáncer de piel. Entre las varias formas de tratamiento del cáncer de próstata, la terapia de bloqueo androgénico es una modalidad consagrada en los pacientes con enfermedad metastásica o localmente avanzada, que probablemente resulta en aumento de sobrevida. Mientras tanto, el bloqueo androgénico es causante de una serie de consecuencias adversas. Complicaciones como osteoporosis, disfunción sexual, ginecomastia, anemia y alteraciones en la composición corporal son

  3. Raquianestesia total após bloqueio do plexo lombar por via posterior: relato de caso Raquianestesia total después del bloqueo del plexo lumbar por vía posterior: relato de caso Total spinal block after posterior lumbar plexus blockade: case report

    OpenAIRE

    Leonardo Teixeira Domingues Duarte; Renato Ângelo Saraiva

    2006-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O bloqueio do plexo lombar pode ser bastante útil em procedimentos cirúrgicos do quadril, da coxa e do joelho, mas exige prática do anestesiologista tendo em vista suas potenciais complicações. O presente relato tem por objetivo apresentar um caso de raquianestesia total após bloqueio do plexo lombar pela via posterior e discutir o provável mecanismo fisiopatológico. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 34 anos, 97 kg, estado físico ASA I, programado para art...

  4. Bloqueio "3 em 1" por via anterior: bloqueio parcial, completo ou superdimensionado? Correlação entre anatomia, clínica e radio imagens Bloqueo "3 en 1" por vía anterior: bloqueo parcial, completo o superdimensionado? Correlación entre anatomía, clínica y radio imágenes Anterior "3-in-1" blockade: partial, total or overdimensioned block? Correlation between anatomy, clinic and radio images

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Karl Otto Geier

    2004-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O clássico bloqueio "3 em 1" por via anterior tem suscitado divergências quanto ao envolvimento anestésico de seus três nervos participantes, o femoral, o cutâneo lateral da coxa e o obturador. O objetivo deste estudo é verificar o desfecho do bloqueio "3 em 1" por via anterior, através das técnicas: injeção única (G1, cateteres curtos (G2 e cateteres longos (G3. Os bloqueios "3 em 1", clinicamente identificados como completos ou superdimensionados foram, adicionalmente, investigados por meio de rádio imagem. MÉTODO: A identificação do espaço subfascial ilíaco nos bloqueios "3 em 1" com injeção única ou com cateteres foi feita pela perda de resistência ao ar. Em vários eventos dolorosos, o volume anestésico administrado variou entre 30 e 40 ml e a introdução cranial dos cateteres foi até 18 cm no espaço subfascial ilíaco. Quando a pesquisa clínica apontava envolvimento do nervo obturador ou de outro nervo adicional ao bloqueio "3 em 1", complementava-se a investigação com estudo radiográfico e tomodensiométrico com o propósito de estabelecer correspondência com a anatomia pélvica. RESULTADOS: O envolvimento dos nervos fêmoro cutâneo lateral e obturador não foram constantes, ao contrário do nervo femoral. No estudo, nenhum bloqueio "3 em 1" completo com injeção única (G1 se manifestou, e sim um bloqueio "2 em 1", com a participação eventual do ramo femoral do nervo genitofemoral (bloqueio "2,5 em 1". Contudo, quando foram utilizados cateteres curtos (G2, obteve-se bloqueio "3 em 1" em apenas um paciente, ao passo que com cateteres longos (G3 introduzidos no sentido cefálico até 18 cm no espaço subfascial ilíaco, três bloqueios "3 em 1" superdimensionados foram registrados, pelo envolvimento adicional dos nervos fibular comum em dois pacientes e o nervo tibial em um paciente. CONCLUSÕES: Apesar da pequena amostra, com injeção única (G1, sempre se obteve um bloqueio "2

  5. Anestesia peridural contínua com ropivacaína a 0,2% associada a anestesia geral para cirurgia do abdômen superior em crianças Anestesia peridural contínua con ropivacaína a 0,2% asociada a anestesia general para cirugía del abdomen superior en niños Continuous epidural anesthesia with 0.2% ropivacaine associated to general anesthesia for upper abdominal surgery in children

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jyrson Guilherme Klamt

    2003-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Técnicas anestésicas têm sido empregadas em pacientes pediátricos para vários tipos de cirurgias, apresentando entre outras vantagens, a analgesia pós-operatória. O objetivo deste estudo foi avaliar o ritmo de infusão de propofol e a recuperação pós-anestésica de crianças submetidas à cirurgia abdominal alta sob anestesia peridural torácica com ropivacaína a 0,2%, associada à anestesia geral com propofol ou propofol mais sufentanil. MÉTODO: Vinte e seis crianças ASA I, II e III, com idades entre 0 e 4 anos, submetidas à cirurgia abdominal alta foram selecionadas para anestesia peridural torácica (T7-T8 com ropivacaína a 0,2% (1,5 ml.kg-1. Foram divididas aleatoriamente em dois grupos: Propofol (infusão de propofol e Sufentanil (infusão de propofol mais sufentanil 1 µg.kg-1. Os ritmos de infusões de propofol foram de 20 e 10 mg.kg-1.h-1 nos grupos Propofol e Sufentanil, respectivamente, ajustadas de modo a manter a pressão arterial cerca de 20% dos valores pré-indução e interrompidas 10 a 15 minutos antes do final estimado da cirurgia. A recuperação pós-anestésica foi avaliada através de uma escala modificada de Aldrete-Kroulik e a sedação avaliada através de uma escala de 5 pontos. RESULTADOS: Duas crianças de cada grupo foram excluídas por problemas técnicos. O ritmo de infusão foi significativamente menor no grupo Sufentanil em relação ao grupo Propofol durante 100 minutos após o início da cirurgia. Os tempos para extubação e transferência para a sala de recuperação pós-anestésica (SRPA foram significativamente menores no grupo Propofol, porém a intensidade e a duração da sedação foram maiores nesse grupo em relação ao grupo Sufentanil. Os escores de recuperação foram similares nos dois grupos. Após 3 horas na SRPA, todos pacientes haviam atingido os critérios para transferência para as enfermarias. Hipotensão arterial transitória foi observada em 2

  6. Tampão peridural com dextran 40 na profilaxia da cefaléia pós-punção acidental da duramáter em paciente HIV positivo: relato de caso Tampón peridural con dextran 40 en la profilaxia de la cefalea pós-punción accidental de la duramáter en paciente SIDA positivo: relato de caso Epidural patch with dextran 40 to prevent postdural puncture headache in an HIV patient: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcos Guilherme Cunha Cruvinel

    2002-11-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A cefaléia pós-punção de duramáter é uma complicação bem conhecida das anestesias subaracnóideas e peridurais, sendo o tampão sangüíneo considerado o tratamento mais eficaz, até o momento. Este é um procedimento invasivo e sujeito a complicações graves. Seu uso em certos pacientes, como portadores de HIV ou leucemias, é motivo de debate. Várias alternativas têm sido relatadas. O objetivo deste artigo é apresentar um caso do uso do tampão peridural com dextran 40 na profilaxia da cefaléia pós-punção de duramáter em paciente portador do vírus da imunodeficiência humana (HIV, com história de cefaléia em anestesia subaracnóidea anterior. RELATO DE CASO: Paciente masculino, 31 anos, 70 kg, estado físico ASA II, portador de HIV, para tratamento de condilomatose anal recidivada, com relato de cefaléia intensa e limitante durante duas semanas após anestesia subaracnóidea (agulha Quincke 25G. Durante tentativa de anestesia peridural com agulha de Tuohy 18G em L3-L4, houve perfuração acidental da duramáter. Foram injetados, por duas vezes, 20 ml de dextran 40 a 10% por cateter peridural; a primeira, 150 minutos após a administração dos anestésicos e a segunda na manhã seguinte à cirurgia. O paciente evoluiu assintomático e recebeu alta no dia seguinte à sua internação. CONCLUSÕES: O uso do tampão com soluções colóides como o dextran 40 não está bem estabelecido, porém existem alguns relatos do seu uso com sucesso e entendemos que seu potencial deva ser melhor explorado.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La cefalea pós-punción de duramáter es una complicación bien conocida de las anestesias subaracnóideas y peridurales, siendo el tampón sanguíneo considerado el tratamiento más eficaz hasta el momento. Este es un procedimiento invasivo y sujeto a complicaciones graves. Su uso en ciertos pacientes, como portadores de SIDA o leucemias, es motivo de debate. Varias alternativas

  7. Analgesia para a sutura artroscópica do manguito rotador: estudo comparativo entre o bloqueio interescalênico do plexo braquial e o bloqueio da bursa subacromial contínuo Management of pain after the rotator cuff arthroscopic suture: comparative study among the interescalenic blockade and the continuous intrabursal infusion

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandre Almeida

    2007-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Comparar o nível de dor pós-operatória de pacientes submetidos à sutura artroscópica da lesão do manguito rotador (MR que receberam protocolos diferentes de analgesia pós-operatória. Demonstrar a relação entre dor e o sexo do paciente, a dimensão da lesão suturada e a utilização da capsulotomia interna. Verificar a prevalência dos efeitos colaterais. MÉTODO: Foram analisados três grupos de pacientes operados entre 1º de junho de 2004 e 31 de maio de 2007. O grupo I foi composto pelos pacientes que receberam bloqueio interescalênico com ropivacaína a 0,75%. No grupo II, o mesmo bloqueio foi acrescido de 150µg de clonidina. No grupo III foi administrado um bolus de 30ml de ropivacaína a 0,75% para infiltração dos portais artroscópicos e diretamente no espaço subacromial, seguido de infusão contínua de ropivacaína a 0,2% em bomba de infusão. Os pacientes foram submetidos à medição da escala analógica visual (EAV com 24 horas após o procedimento. As variáveis estudadas foram: EAV, sexo, tamanho da lesão, necessidade de capsulotomia interna e prevalência dos efeitos colaterais. O estudo avaliou 196 pacientes, dos quais foram excluídos 51, totalizando n = 145 pacientes. O total de pacientes no grupo I foi de 65; no grupo II, de 19; e no grupo III, de 61. RESULTADOS: O índice da EAV médio encontrado no grupo I foi de 3,88 ± 1,737 (3; no grupo II, de 3,8 ± 1,6 (3; e no grupo III, de 1,95 ± 1,6 (2. Houve diferença significativa ao comparar os grupos I e III (p OBJECTIVE: To compare the level of postoperative pain in patients submitted to arthroscopic suture of a rotator cuff lesion who had different analgesia protocols. To demonstrate the relationship between pain and the gender of the patient, the dimension of the lesion sutured, and the use of internal capsulotomy. To check the prevalence of side effects. METHODS: Three groups of patients operated on between June 01, 2004 and May 31, 2007 were

  8. Bloqueio neuromuscular residual após o uso de rocurônio ou cisatracúrio Bloqueo neuromuscular residual después del uso de rocuronio o cisatracúrio Residual neuromuscular block after rocuronium or cisatracurium

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bruno Salomé de Morais

    2005-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O bloqueio neuromuscular residual na sala de recuperação pós-anestésica (SRPA é um fenômeno que pode aumentar a morbidade pós-operatória, com incidência variando entre 0% e 93%. O objetivo deste estudo foi avaliar a incidência do bloqueio neuromuscular residual na SRPA. MÉTODO: Foram estudados 93 pacientes submetidos à cirurgia geral com o uso de cisatracúrio ou rocurônio. Após a admissão na SRPA foi realizada a monitorização objetiva da função neuromuscular (aceleromiografia - TOF GUARD. O bloqueio neuromuscular residual foi definido como SQE JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El bloqueo neuromuscular residual en la sala de recuperación posanestésica (SRPA es un fenómeno que puede aumentar la morbidez posoperatoria, con incidencia variando entre 0% y 93%. La finalidad de este estudio fue evaluar la incidencia del bloqueo neuromuscular residual en la SRPA. MÉTODO: Fueron estudiados 93 pacientes sometidos a cirugía general con el uso de cisatracúrio o rocuronio. Después de la admisión en la SRPA fue realizada la monitorización objetiva de la función neuromuscular (aceleromiografia - TOF-GUARD. El bloqueo neuromuscular residual fue definido como TOF BACKGROUND AND OBJECTIVES: Residual neuromuscular block in the post-anesthetic recovery unit (PACU may increase postoperative morbidity from 0% to 93%. This study aimed at evaluating the incidence of residual neuromuscular block in the PACU. METHODS: Participated in this study 93 patients submitted to general anesthesia with cisatracurium or rocuronium. After PACU admission, neuromuscular function was objectively monitored (acceleromyography - TOF GUARD. Residual neuromuscular block was defined as TOF < 0.9. RESULTS: From 93 patients, 53 received cisatracurium and 40 rocuronium. Demographics, procedure length and the use of antagonists were comparable between groups. Residual neuromuscular block was 32% in subgroup C (cisatracurium and 30% in subgroup R

  9. Bloqueio do nervo frênico após realização de bloqueio do plexo braquial pela via interescalênica: relato de caso A bloqueo del nervio frénico después de la realización de bloqueo del plexo braquial por la vía interescalénica: relato de caso Phrenic nerve block after interscalene brachial plexus block: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luis Henrique Cangiani

    2008-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Bloqueio do nervo frênico é um evento adverso do bloqueio do plexo braquial; entretanto, na sua maioria, sem repercussões clínicas importantes. O objetivo deste relato foi apresentar um caso em que ocorreu bloqueio do nervo frênico, com comprometimento ventilatório, em paciente com insuficiência renal crônica submetido a instalação de fístula arteriovenosa extensa, sob bloqueio do plexo braquial pela via perivascular interescalênica. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 50 anos, tabagista, portador de insuficiência renal crônica em regime de hemodiálise, hipertensão arterial, hepatite C, diabetes mellitus, doença pulmonar obstrutiva crônica, a ser submetido à instalação de fístula arteriovenosa extensa no membro superior direito sob bloqueio de plexo braquial pela via interescalênica. O plexo braquial foi localizado com utilização do estimulador de nervo periférico. Foram injetados 35 mL de uma solução de anestésico local, constituída de uma mistura de lidocaína a 2% com epinefrina a 1:200.000 e ropivacaína a 0,75% em partes iguais. Ao final da injeção o paciente apresentava-se lúcido, porém com dispnéia e predomínio de incursão respiratória intercostal ipsilateral ao bloqueio. Não havia murmúrio vesicular na base do hemitórax direito. A SpO2 manteve-se em 95%, com cateter nasal de oxigênio. Não foi necessária instalação de métodos de auxílio ventilatório invasivo. Radiografia do tórax revelou que o hemidiafragma direito ocupava o 5° espaço intercostal. O quadro clínico foi revertido em três horas. CONCLUSÕES: O caso mostrou que houve paralisia total do nervo frênico com sintomas respiratórios. Apesar de não ter sido necessária terapêutica invasiva para o tratamento, fica o alerta para a restrição da indicação da técnica nesses casos.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El bloqueo del nervio frénico es un evento adverso del bloqueo del plexo braquial, sin

  10. Estudo comparativo entre anestesia peridural torácica e anestesia geral em mastectomia oncológica Estudio comparativo entre la anestesia epidural torácica y la anestesia general en mastectomia oncológica Comparative study between thoracic epidural block and general anesthesia for oncologic mastectomy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sérgio D. Belzarena

    2008-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia peridural torácica é utilizada com freqüência para procedimentos estéticos da mama e há poucos relatos de seu emprego para mastectomias com exploração axilar. O presente estudo comparou a técnica com anestesia geral em operações oncológicas da mama. MÉTODO: Quarenta pacientes foram divididas em dois grupos. No grupo peridural (n = 20 foi realizada peridural torácica com bupivacaína e fentanil associada à sedação com midazolam. O outro grupo (n = 20 recebeu anestesia geral convencional com propofol, atracúrio e fentanil e manutenção com O2 e isoflurano. Registraram-se no intra-operatório duração da operação, necessidade de complementação da anestesia ou da sedação e variáveis hemodinâmicas. No pós-operatório, foram registrados o tempo para alta da sala de recuperação pós-anestésica e hospitalar, a intensidade da dor e o consumo de analgésicos, os efeitos adversos e a satisfação com a técnica anestésica. RESULTADOS: Os grupos foram semelhantes e não houve diferença na duração da operação. Foi necessário complementar a sedação em 100% das pacientes que receberam anestesia peridural e em 15% foi complementada a analgesia com infiltração de anestésico local na axila. Houve maior incidência de hipertensão arterial no grupo da anestesia geral e de hipotensão entre as que receberam peridural. Ocorreu prurido em 55% das pacientes com anestesia peridural. Náusea (30% e vômito (45% foram mais freqüentes entre as que receberam anestesia geral. A analgesia pós-operatória teve melhor qualidade e o consumo de analgésicos foi menor no grupo da anestesia peridural. O período de internação também foi menor. CONCLUSÕES: A técnica peridural tem algumas vantagens com relação à anestesia geral e pode ser considerada uma opção para anestesia em mastectomias oncológicas com esvaziamento axilar.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La anestesia epidural torácica se

  11. Comparação da qualidade do bloqueio oftálmico periconal com ropivacaína a 1% e 0,75% com punção os pontos infraorbitário lateral e medial da órbita

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vásquez Carlos Escobar

    2002-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: São diversos os fármacos empregados e diversas as vias de abordagem da região peribulbar. Nosso objetivo foi investigar a qualidade do bloqueio oftálmico periconal, através de dois pontos de punção, utilizando ropivacaína em diferentes concentrações, sem adição de hialuronidase. MÉTODO: Foram estudados 50 pacientes submetidos à cirurgia oftalmológica, distribuídos aleatoriamente em dois grupos: R1 (Ropivacaína a 1% e R0,75 (Ropivacaína a 0,75%. O volume de anestésico local injetado foi ajustado conforme a tolerância e distensibilidade do espaço periconal no ponto infraorbitário e, se necessário, um volume adicional de até 3 ml no compartimento periconal medial da órbita. Escores de motilidade foram atribuídos a cada músculo reto. Foi avaliado também o grau de bloqueio motor dos músculos elevador da pálpebra superior e orbicular ocular. Os dados foram avaliados nos seguintes momentos: M0 = imediatamente antes de realizar o bloqueio; M5 = 5 minutos após o bloqueio; M10 = 10 minutos após o bloqueio; e M15 = 15 minutos após o bloqueio. RESULTADOS: Dois pacientes do grupo R1 e oito pacientes no grupo R0,75 necessitaram complementação, sendo esta diferença significativa. Em 72% dos casos, em ambos os grupos, foram realizadas somente as duas punções iniciais. O volume total de anestésico e o volume empregado na primeira punção foram respectivamente, no grupo R1: 9,72 ± 2,38 ml e 6,96 ± 0,97 ml e no grupo R0,75: 12,64 ± 5,10 ml e 7,36 ± 1,07 ml, apresentando também diferença significativa. Houve diferença significativa dos escores de motricidade nos momentos M10(R1 = 1,6; R0,75 = 3,8 e M15(R1 = 1,04; R0,75 = 2,8. CONCLUSÕES: Concluímos que a ropivacaína a 1% mostrou-se mais eficiente do que a ropivacaína a 0,75% quando utilizadas sem hialuronidase para realização de bloqueios oftálmicos periconais pelas técnicas apresentadas. Houve uma tendência a um menor número de pun

  12. Comparação da qualidade do bloqueio oftálmico periconal com ropivacaína a 1% e 0,75% com punção os pontos infraorbitário lateral e medial da órbita

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Escobar Vásquez

    2002-11-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: São diversos os fármacos empregados e diversas as vias de abordagem da região peribulbar. Nosso objetivo foi investigar a qualidade do bloqueio oftálmico periconal, através de dois pontos de punção, utilizando ropivacaína em diferentes concentrações, sem adição de hialuronidase. MÉTODO: Foram estudados 50 pacientes submetidos à cirurgia oftalmológica, distribuídos aleatoriamente em dois grupos: R1 (Ropivacaína a 1% e R0,75 (Ropivacaína a 0,75%. O volume de anestésico local injetado foi ajustado conforme a tolerância e distensibilidade do espaço periconal no ponto infraorbitário e, se necessário, um volume adicional de até 3 ml no compartimento periconal medial da órbita. Escores de motilidade foram atribuídos a cada músculo reto. Foi avaliado também o grau de bloqueio motor dos músculos elevador da pálpebra superior e orbicular ocular. Os dados foram avaliados nos seguintes momentos: M0 = imediatamente antes de realizar o bloqueio; M5 = 5 minutos após o bloqueio; M10 = 10 minutos após o bloqueio; e M15 = 15 minutos após o bloqueio. RESULTADOS: Dois pacientes do grupo R1 e oito pacientes no grupo R0,75 necessitaram complementação, sendo esta diferença significativa. Em 72% dos casos, em ambos os grupos, foram realizadas somente as duas punções iniciais. O volume total de anestésico e o volume empregado na primeira punção foram respectivamente, no grupo R1: 9,72 ± 2,38 ml e 6,96 ± 0,97 ml e no grupo R0,75: 12,64 ± 5,10 ml e 7,36 ± 1,07 ml, apresentando também diferença significativa. Houve diferença significativa dos escores de motricidade nos momentos M10(R1 = 1,6; R0,75 = 3,8 e M15(R1 = 1,04; R0,75 = 2,8. CONCLUSÕES: Concluímos que a ropivacaína a 1% mostrou-se mais eficiente do que a ropivacaína a 0,75% quando utilizadas sem hialuronidase para realização de bloqueios oftálmicos periconais pelas técnicas apresentadas. Houve uma tendência a um menor número de pun

  13. Analgesia pós-operatória para procedimentos cirúrgicos ortopédicos de quadril e fêmur: comparação entre bloqueio do compartimento do psoas e bloqueio perivascular inguinal Analgesia postoperatoria para procedimientos quirúrgicos ortopédicos de cadera y fémur: comparación entre bloqueo del compartimiento del psoas y bloqueo perivascular inguinal Postoperative analgesia for orthopedic surgeries of the hip and femur: a comparison between psoas compartment and inguinal paravascular blocks

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Eduardo Imbelloni

    2006-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Este estudo avaliou a eficácia da injeção única de bupivacaína a 0,25% no compartimento do psoas ou perivascular inguinal por meio do estimulador de nervos periféricos para analgesia pós-operatória em pacientes submetidos a intervenções cirúrgicas ortopédicas. MÉTODO: Cem pacientes receberam bloqueio do plexo lombar através do compartimento do psoas e foram comparados com 100 pacientes que receberam bloqueio do plexo lombar via perivascular inguinal, identificados pelo estimulador de nervos periféricos com a injeção de 40 mL bupivacaína a 0,25% sem epinefrina. A analgesia nos nervos ilioinguinal, genitofemoral, cutâneo femoral lateral, femoral e obturatório foi avaliada 4, 8, 12, 16, 20 e 24 horas após o final da intervenção cirúrgica. A intensidade da dor foi também avaliada no mesmo período. A quantidade de opióides administrada no pós-operatório foi anotada. Em cinco pacientes de cada grupo, estudo radiográfico com contraste não-iônico foi realizado para avaliar a dispersão da solução anestésica. RESULTADOS: Os nervos ilioinguinal, genitofemoral, cutâneo femoral lateral, femoral e obturatório foram bloqueados em 92% dos pacientes no compartimento do psoas versus 62% no bloqueio perivascular inguinal. O bloqueio do plexo lombar reduziu a necessidade de opióides e 42% dos pacientes submetidos ao bloqueio do compartimento do psoas e 36% dos pacientes no bloqueio inguinal não necessitaram de analgésico adicional no pós-operatório. A duração da analgesia foi em torno de 21 horas com bloqueio do compartimento do psoas e 15 horas com bloqueio perivascular inguinal. CONCLUSÕES: O bloqueio do compartimento do psoas e perivascular inguinal é uma excelente técnica para analgesia pós-operatória em intervenções cirúrgicas ortopédicas reduzindo a necessidade de opióides. Este estudo mostrou que a injeção no compartimento do psoas foi mais fácil e mais efetiva no bloqueio

  14. Bloqueio extraconal para facectomia com implante de lente intra-ocular: influência do fentanil associado ao anestésico local na qualidade do bloqueio e na analgesia pós-operatória Bloqueo extraconal para facectomia con implantación de lente intra-ocular: influencia del fentanil asociado al anestésico local en la calidad del bloqueo y en la analgesia pos-operatoria Extraconal block for cataract extraction surgery with implantation of intraocular lens: contribution of fentanyl associated to local anesthetics for quality of block and postoperative analgesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniel Espada Lahoz

    2003-09-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia locorregional para cirurgias oftalmológicas oferece vantagens, como: mínimas alterações fisiológicas, anestesia completa, bloqueio dos reflexos oculares, pequena incidência de náuseas e vômitos, menor tempo de recuperação e analgesia pós-operatória. A preocupação constante com a qualidade do bloqueio, assim como da abordagem da analgesia pós-operatória deve ficar sob a responsabilidade do anestesiologista. O objetivo deste estudo foi avaliar se o fentanil contribui na qualidade do bloqueio extraconal e na analgesia pós-operatória de facectomias com implante de lente intra-ocular. MÉTODO: Estudou-se a associação do fentanil e bupivacaína a 0,75% na qualidade do bloqueio ocular e na analgesia pós-operatória em 164 pacientes submetidos a facectomia com implante de lente intra-ocular (técnica extracapsular, de ambos os sexos com homogeneidade de parâmetros antropométricos, olho operado, classificação do estado físico (ASA e índice de risco cardíaco de Goldman. Os pacientes foram distribuídos em dois grupos (82 pacientes em cada grupo por sorteio de forma aleatória, com e sem fentanil. Avaliou-se a qualidade do bloqueio por: aparecimento da dor no per-operatório, manutenção de movimentação das pálpebras ou do globo ocular, persistência do reflexo de Bell, número de bloqueios realizados para a obtenção de condições cirúrgicas e avaliação do bloqueio pelo cirurgião. A analgesia pós-operatória foi avaliada pela necessidade de complementação analgésica pelo paciente. RESULTADOS: Fentanil associado à solução anestésica no bloqueio extraconal aumentou significativamente o bloqueio do músculo reto medial (com fentanil - 17,1%, sem fentanil - 32,9% e diminuiu o consumo de analgésicos no período pós-operatório (uso de analgésicos com fentanil - 20,7%, não uso de analgésicos com fentanil - 41,5%. CONCLUSÕES: Nas condições deste estudo o fentanil

  15. Bloqueio do nervo alveolar mandibular com ropivacaína a 0,5 % em gatos Bockage of the jaw’s alveolar nerve with 0.5% ropivacaine in cats

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vanessa Martins Fayad Milken

    2006-04-01

    Full Text Available Objetivou-se, com este experimento, avaliar a ação da ropivacaína a 0,5% no bloqueio do nervo alveolar mandibular de gatos. Vinte gatos adultos, sem raça definida, machos ou fêmeas, receberam clorpromazina (1,0mg kg-1, VO e propofol (3,0mg kg-1, IV. Ropivacaína a 0,5% foi administrada com uma agulha 13x3,8 em forma de "L", inserida no ângulo da mandíbula direita, aproximadamente 1,0cm rostral ao processo angular e 0,5cm dorsal à superfície medial do ramo da mandíbula, a fim de depositá-la próximo ao nervo alveolar mandibular, no forame mandibular. As freqüências cardíaca e respiratória foram mensuradas antes da administração da clorpromazina, 20 minutos após administração desta (T0, 20 minutos após o bloqueio do nervo alveolar mandibular com ropivacaína (T20 e, em intervalos de 20 minutos, até a volta da sensibilidade na região anestesiada. Observou-se o período de latência e a duração da anestesia por meio do pinçamento da pele e gengiva da região lateral direita da mandíbula. Encontrou-se início da anestesia após 22 minutos, com duração de 164,25 minutos. Os parâmetros de freqüência cardíaca e freqüência respiratória tiveram alterações, porém sem significado clínico para a espécie. A ropivacaína a 0,5% anestesia a região dos dentes pré-molares, molares, caninos, incisivos, pele e mucosa oral e lábio inferior, sem causar efeitos colaterais.This study intended to evaluate the 0.5% ropivacaine action on the alveolar mandibular nerve block in cats. Twenty adult cats, non-defined breed, male or female, received chlorpromazine (1.0 mg kg-1 VO and propofol (3,0 mg/kg IV. Ropivacaine at 0.5% was administrated with an "L" 13x3,8 needle, inserted in the angle of the right mandible, close to 1.0cm rostral to the angular process and 0.5cm dorsal to the medial surface of the mandible branch, intending to deposit close to the alveolar mandibular nerve, at the mandibular forame. The heart and respiratory

  16. Comparação das técnicas transarterial e de estimulação de múltiplos nervos para bloqueio do plexo braquial por via axilar usando lidocaína com epinefrina Comparación de las técnicas transarterial y de estimulación de múltiples nervios para bloqueo del plexo braquial por vía axilar usando lidocaína con epinefrina Comparison of transarterial and multiple nerve stimulation techniques for axillary block using lidocaine with epinephrine

    OpenAIRE

    Luiz Eduardo Imbelloni; Lúcia Beato; José Antônio Cordeiro

    2005-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A técnica transarterial com grandes doses de anestésico local resulta em alta efetividade para o bloqueio axilar do plexo braquial. A técnica utilizando múltiplos estímulos exige mais tempo e maior experiência. Este estudo prospectivo compara a latência e o índice de sucesso do bloqueio do plexo braquial usando duas técnicas de localização: transarterial ou múltipla estimulação dos nervos. MÉTODO: A lidocaína com epinefrina, 800 mg, foi usada inicialmente para o blo...

  17. Avaliação de potenciais fragmentados em presença de bloqueio de ramo direito sem alterações estruturais miocárdicas ventriculares. Estudo pelo eletrocardiograma de alta resolução no domínio da freqüência

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ginefra Paulo

    1998-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Em ausência de alterações estruturais miocárdicas (AEM, avaliar se o bloqueio de ramo direito (BRD gera potenciais fragmentados (PF e turbulência espectral (TE no eletrocardiograma de alta resolução (ECGAR. MÉTODOS: Doze crianças com comunicação inter-atrial (CIA e bloqueio incompleto do ramo direito (BIRD sem AEM (Grupo I, foram comparadas com 17 crianças com tetralogia de Fallot (TF operada, BCRD e AEM, 5 com extra sístoles ventriculares e 2 com taquicardia ventricular sustentada (Grupo II. Todas fizeram ECGAR nos domínios do tempo (DT e da freqüência (DF, com cinco variáveis analisadas. RESULTADOS: Os pacientes do grupo I tiveram as variáveis normais apesar do BIRD. No grupo II, 4 das cinco variáveis foram anormais, sugerindo a presença de PF e TE atribuíveis a AEM inerentes à malformação e ao ato cirúrgico. CONCLUSÃO: Na CIA o BIRD não complicado de AEM não gera PF e TE, não constituindo fator de risco para taquicardia ventricular sustentada.

  18. Comparação da anestesia geral e bloqueio do plexo cervical superficial em tireoidectomias parciais Comparison between general anesthesia and superficial cervical plexus block in partial thyroidectomies

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rui Celso Martins Mamede

    2008-02-01

    Full Text Available Tireoidectomia sob efeito de bloqueio do plexo cervical superficial (BPCS tem sofrido resistência. OBJETIVO: Comparar variáveis cirúrgicas e anestésicas, custos do tratamento e grau de satisfação de pacientes submetidos à hemitireoidectomia sob efeito de anestesia geral e BPCS. CASUÍSTICA E MÉTODOS: Foram 21 pacientes submetidos à anestesia geral (AG e outro tanto ao BPCS. Após sedação, no grupo com BPCS, usou-se marcaína com vasoconstritor, e quando necessário, lidocaína a 2% com vasoconstritor. Sedação intra-operatória com diazepam endovenoso e metoprolol para controle da PA e FC eram administradas quando necessário. Usou-se anestesia geral (AG segundo padronização do serviço. RESULTADOS: Foram significantes (pThyroidectomy under the effect of superficial cervical plexus block (SCPB has met resistance. AIM: to compare variables in patients submitted to hemithyroidectomy under the effect of general anesthesia (GA and SCPB. CASE REPORT AND METHODS: GA was used in 21 patients, and SCPB was used in another 21 patients. Following sedation, marcaine 0.5% with vasoconstrictor was used in the SCPB group. Intraoperative sedation with diazepam and metoprolol to control arterial pressure and cardiac frequency was given as needed. GA followed the standard method in the unit. RESULTS: We found significant results (p<0.05, Student’s t-test for surgery time (GA - 111.4 min; SCPB - 125.5 min, anesthesia time (GA - 154.1 min; SCPB - 488.6 min, time in the surgery room (GA - 15 min; SCPB - 1 min, treatment costs (GA - R$203.2; SCPB - R$87.4, presence of bradycardia (GA - 0; SCPB - 23.8% and laryngotracheal injury (GA - 51; SCPB - 0 %. We also found the following non-significant results: hospitalization time (GA - 17.3; SCPB - 15.1 hours; bleeding volume (GA - 41,9 g; SCPB - 47.6 g, size of the operative specimen (GA - 52.1 cm3; SCPB - 93.69 cm3 and patient satisfaction level (GA - 3.8; SCPB - 3.9. CONCLUSION: Although the incidence of

  19. Bloqueio AV total congênito: novo modelo experimental para avaliação do marcapasso fetal Fetal heart block: a new experimental model to assess fetal pacing

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renato S Assad

    1994-09-01

    Full Text Available O implante de marcapasso epicárdíco em fetos via toracotomia é um procedimento potencialmente mais seguro e eficaz para se tratar o bloqueio AV total congênito (BAVT, quando associado à hidropsia fetal e refratário ao tratamento clínico. Este estudo foi desenvolvido com o objetivo de avaliar as características eletrofisiológicas de dois eletrodos epicárdicos através de novo modelo experimental de BAVT congênito induzido pela crioablação do nó AV. Foram aplicados, em 2 grupos de 6 fetos de ovelhas (80% da gestação, um eletrodo de rosqueamento (1,5 voltas e outro de sutura epicárdica. O BAVT foi obtido em todos os fetos, não sendo observado nenhum ritmo de escape ventricular. Os limiares de estimulação foram baixos para ambos os eletrodos, com valores inferiores para o eletrodo de rosqueamento com largura de pulso abaixo de 0,9 mseg (p 0,20 na amplitude da onda R dos 2 eletrodos. O slew rate foi significativamente maior para o grupo de fetos com eletrodo de rosqueamento (1,40 ± 0,2 versus 0,62 ± 0,2 V/seg. p=0,04. O método é simples e reprodutível para avaliação do marcapasso fetal, sendo que o eletrodo de rosqueamento representa a melhor opção, quando houver indicação de implante de marcapasso em fetos.Epicardial fetal pacing via thoracotomy has the potential for being a safer and more reliable procedure to treat congenital complete heart block (CHB associated with fetal hydrops refractory to medical therapy. To assess the acute electrophysiologic characteristics of two ventricular epicardial leads, a new experimental model of fetal heart block induced by cryosurgical ablation of the AV node without the need for fetal cardiac bypass was performed in 12 pregnant ewes at 110-115 days of gestation. A modified screw-in lead (one and a half turn was used in 6 fetal lambs and a stitch-on lead in the other 6 lambs. CHB was achieved in 100% of the fetal lambs, with no ventricular escape rate noticed in any of the lambs

  20. Bloqueio dos nervos tibial e fibular comum em fossa poplítea com punção única utilizando o estimulador percutâneo de nervos: considerações anatômicas e descrição ultrassonográfica

    OpenAIRE

    Rangel, Viviane de Oliveira; Carvalho, Raphael de Almeida; Mandim, Beatriz Lemos da Silva; Alves, Rodrigo Rodrigues; Ruzi, Roberto Araújo; Fonseca, Neuber Martins da

    2011-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As técnicas de bloqueios de nervos periféricos têm ganhado popularidade nas últimas duas décadas, tornando-se crescente opção anestésica para a cirurgia de membros. Este estudo propõe uma técnica de abordagem dos nervos tibial e fibular comum na fossa poplítea por punção única e utilizando o estimulador percutâneo de nervos, considerando a correlação com estudo anatômico e ultrassonográfico. MÉTODO: Estudo prospectivo, observacional e aleatório realizado com 28 paci...

  1. Bloqueio do plexo braquial pela via posterior com uso de neuroestimulador e ropivacaína a 0,5% Bloqueo del plexo braquial por la vía posterior con el uso de neuroestimulador y ropivacaína a 0,5% Posterior brachial plexus block with nerve stimulator and 0.5% ropivacaine

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lúcia Beato

    2005-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Existem várias maneiras de abordar o plexo braquial dependendo da experiência do anestesiologista e da região a ser operada. O bloqueio do plexo braquial pela via posterior pode representar uma alternativa para cirurgias de ombro, clavícula e úmero proximal. O objetivo deste estudo foi mostrar os resultados observados em pacientes submetidos a bloqueio do plexo braquial pela via posterior com uso de neuroestimulador e ropivacaína a 0,5%. MÉTODO: Vinte e dois pacientes com idade entre 17 e 76 anos, estado físico ASA I e II, submetidos a cirurgias ortopédicas envolvendo o ombro, clavícula e úmero proximal foram anestesiados com bloqueio de plexo braquial pela via posterior utilizando neuroestimulador a partir de 1 mA. Obtida a contração desejada, a corrente foi diminuída para 0,5 mA e, permanecendo a resposta contrátil, foram injetados 40 mL de ropivacaína a 0,5%. Foram avaliados os seguintes parâmetros: latência, analgesia, duração da cirurgia, duração da analgesia e do bloqueio motor, complicações e efeitos colaterais. RESULTADOS: O bloqueio foi efetivo em 20 dos 22 pacientes; a latência média foi de 15,52 min; a duração média da cirurgia foi de 1,61 hora. A média de duração da analgesia foi de 15,85 horas e do bloqueio motor 11,16 horas. Não foram observados sinais e sintomas clínicos de toxicidade do anestésico local e nenhum paciente apresentou efeitos adversos do bloqueio. CONCLUSÕES: Nas condições deste estudo o bloqueio de plexo braquial pela via posterior com o uso do neuroestimulador e ropivacaína a 0,5% demonstrou ser uma técnica efetiva, confortável para o paciente e de fácil realização.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Existen varios modos de abordar el plexo braquial dependiendo de la experiencia del anestesiologista y de la región que será operada. El bloqueo del plexo braquial por la vía posterior puede representar una alternativa para cirugías de hombro, clav

  2. Bloqueio pleural bilateral: analgesia e funções pulmonares em pós-operatório de laparotomias medianas Bloqueo pleural bilateral: analgesia y funciones pulmonares en pós-operatorio de laparotomias medianas Bilateral pleural block: analgesia and pulmonary functions in postoperative of median laparotomies

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Karl Otto Geier

    2004-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Não obstante o bloqueio pleural ter sido convertido quase numa panacéia analgésica, resultados contraditórios foram publicados. O objetivo deste estudo foi observar o desempenho analgésico e espirométrico das funções pulmonares no pós-operatório imediato de 21 pacientes com o bloqueio pleural bilateral em laparotomias medianas de urgência. MÉTODO: Bloqueio pleural bilateral foi realizado em decúbito dorsal horizontal em 21 pacientes com 20 ml de bupivacaína a 0,375% com adrenalina a 1:400.000 administrados por cateter em cada hemitórax durante o pós-operatório imediato. Soluções aleatórias de bupivacaína e de solução fisiológica foram administradas por residentes ou enfermeiras que desconheciam o conteúdo das seringas, e seus desfechos analgésicos avaliados de acordo com a escala de dor Prince Henry ao comparar os valores pré e pós-bloqueio pleural bilateral. Em função da dor pós-operatória, testes espirométricos das funções pulmonares também foram determinados mediante espirômetro portátil. RESULTADOS: Analgesia pós-operatória, com duração média de 247,75 ± 75 minutos foi constatada em todos os pacientes com a bupivacaína, embora tenha persistido dor residual de menor intensidade na região suprapúbica em cinco pacientes (8% e em dois pacientes na apófise xifóide (3,2%. Nenhum efeito analgésico foi obtido com solução fisiológica. Face à dor pós-operatória, as funções pulmonares, avaliadas antes e após os bloqueios, registraram melhora com a bupivacaína na CVF (p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: No obstante el bloqueo pleural haber sido convertido casi en una panacea analgésica, fueron publicados resultados contradictorios. El objetivo de este estudio fue observar el desempeño analgésico y espirométrico de las funciones pulmonares en el pós-operatorio inmediato de 21 pacientes con el bloqueo pleural bilateral en laparotomias medianas de urgencia. M

  3. Síndrome de Tako-Tsubo em decorrência de bloqueio neuromuscular residual: relato de caso Síndrome de Tako-Tsubo como consecuencia de bloqueo neuromuscular residual: relato de caso Tako-Tsubo syndrome secondary to residual neuromuscular blockade: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcos Guilherme Cunha Cruvinel

    2008-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome de Tako-Tsubo é uma complicação pós-operatória rara, com mortalidade em torno de 5%. O objetivo deste relato é apresentar o bloqueio neuromuscular residual como fator desencadeante da referida síndrome, discutir sobre a mesma e alertar sobre o bloqueio neuromuscular residual. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 61 anos, estado físico ASA I, submetida à anestesia geral associada a bloqueio paravertebral cervical para reparo artroscópico de lesão de manguito rotator. Após extubação foi evidenciado bloqueio neuromuscular residual por meio do exame clínico. Na sala de recuperação pós-anestésica evoluiu com sonolência, taquicardia, hipertensão arterial e acidose respiratória grave. Após a reintubação, evoluiu com parada cardíaca em atividade elétrica sem pulso, revertida com adrenalina e massagem cardíaca externa. Apresentou no pós-operatório elevação de segmento ST, aumento de troponina e acinesia de segmento médio-apical de ventrículo esquerdo com fração de ejeção estimada em 30%. A cineangiocoronariografia mostrou coronárias isentas de ateromatose significativa e grave comprometimento da função sistólica com acinesia inferior e ântero-septo-apical com hipercontratilidade compensatória de suas porções basais. Com o tratamento instituído houve recuperação funcional completa. CONCLUSÕES: O bloqueio neuromuscular residual associado à paralisia diafragmática e possível atelectasia pulmonar levando a insuficiência respiratória, hipercapnia e descarga adrenérgica foram os fatores desencadeantes da síndrome de Tako-Tsubo com sua grave repercussão clínica.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El Síndrome de Tako-Tsubo es una complicación postoperatoria rara con una mortalidad en torno de un 5%. El objetivo de este relato es presentar el bloqueo neuromuscular residual como factor desencadenante del referido síndrome, discutir sobre él y alertar sobre el bloqueo

  4. Bloqueio dos nervos femoral e isquiático guiados por ultrassom em paciente anticoagulado: case reports Bloqueo de los nervios femoral e isquiático guiados por ultrasonido en paciente anticoagulado Ultrasound-guided femoral and sciatic nerve blocks in an anticoagulated patient: relato de casos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leonardo Henrique Cunha Ferraro

    2010-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O uso de ultrassom para guiar a punção em bloqueios de nervos periféricos tem-se tornado cada vez mais frequente. Com a menor probabilidade de promover lesões vasculares, o ultrassom torna-se uma ferramenta interessante na realização de bloqueios periféricos, especialmente nos pacientes em uso de anticoagulantes ou com distúrbios da coagulação. O objetivo foi relatar dois casos em que se realizaram os bloqueios isquiático e femoral guiados por ultrassom em pacientes anticoagulados. RELATO DOS CASOS: No primeiro caso, a cirurgia realizada consistiu na amputação de antepé esquerdo devido a necrose e sinais de infecção e, no segundo caso, em limpeza cirúrgica de joelho esquerdo. Os pacientes apr esentavam distúrbios de coagulação com atividade de protrombina e tempo de tromboplastina ativado acima dos valores da normalidade. Ambos os pacientes foram submetidos a bloqueio femoral e isquiático guiados por ultrassom, evoluindo sem alteração motora ou sensitiva nos territórios desses nervos e sem hematoma no local da punção. CONCLUSÕES: A anticoagulação impõe certas restrições à aplicação das técnicas anestésicas regionais clássicas. Com o avanço dos equipamentos e métodos de ultrassom, hoje é possível identificar com alta precisão estruturas vasculares e neurais. Isso possibilita que a punção guiada por ultrassom seja mais precisa, tanto para atingir a área de interesse como para minimizar os riscos de lesão vascular acidental. Até o presente, não se recomenda a realização de bloqueio periférico em pacientes anticoagulados ou portadores de coagulopatias. Entretanto, considerando que há poucos relatos sobre bloqueios regionais com ultrassom em situações de coagulopatias, a segurança de tal técnica nessas condições ainda não foi estabelecida.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El uso del ultrasonido para guiar la punción en bloqueos de nervios periféricos se ha convertido

  5. Bloqueio do plexo braquial, por via infraclavicular vertical, em paciente com doença pulmonar obstrutiva crônica: relato de caso Bloqueo del plexo braquial, por vía infraclavicular vertical, en paciente con enfermedad pulmonar obstructiva crónica: relato de caso Infraclavicular vertical brachial plexus blockade in patients with chronic obstructive pulmonary disease: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Diogo Brüggemann da Conceição

    2006-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Os pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC têm risco aumentado de complicações pós-operatórias, sobretudo quando submetidos à anestesia geral. O bloqueio do plexo braquial representa uma alternativa para estes pacientes em intervenções cirúrgicas de membros superiores. O objetivo deste relato foi apresentar um caso de bloqueio do plexo braquial, por via infraclavicular vertical em paciente com DPOC com fratura de cotovelo. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 67 anos, 52 kg, estado físico ASA III, com indicação de osteossíntese de cotovelo, portadora de bronquiectasias desde nove anos de idade após uma pneumonia. Apresentava tosse produtiva habitualmente, e fora submetida à avaliação de seu pneumologista que a liberou para o procedimento. Após instalação de monitorização com pressão arterial não-invasiva, ECG e oxímetro de pulso, foi realizado bloqueio do plexo braquial por via infraclavicular vertical com 30 mL de ropivacaína a 0,5%. A intervenção cirúrgica foi realizada sem intercorrências. A paciente recebeu alta hospitalar no dia seguinte ao procedimento cirúrgico. CONCLUSÕES: O bloqueio do plexo braquial por via infraclavicular vertical é uma técnica alternativa para portadores de DPOC e fratura de cotovelo, por sua menor morbidade quando comparado com a anestesia geral e com a via supraclavicular.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Los pacientes con enfermedad pulmonar obstructiva crónica (DPOC presentan riesgo mayor de complicaciones postoperatorias especialmente cuando se les someten a la anestesia general. El bloqueo del plexo braquial representa una alternativa para esos pacientes en intervenciones quirúrgicas de miembros superiores. El objetivo de este relato fue el de presentar un caso de bloqueo del plexo braquial, por vía infraclavicular vertical en paciente con DPOC con fractura de codo. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo femenino, 67 años, 52 kg

  6. Uso de atracúrio para o bloqueio da musculatura extrínseca do bulbo ocular em cães submetidos à anestesia inalatória sob ventilação espontânea Blocking of ocular bulb extrinsic musculature by atracurium in inhalant anesthetized dogs under spontaneous breathing

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    A.B. Carregaro

    2006-12-01

    Full Text Available Comparou-se o bloqueio da musculatura extrínseca do bulbo ocular com três doses de atracúrio em cães submetidos à anestesia inalatória sob ventilação espontânea. Em estudo cego, foram utilizados seis cães, pré-medicados com 0,1mg/kg de acepromazina intravenoso (IV, anestesiados com 5mg/kg de propofol, entubados e mantidos sob anestesia inalatória com 1,5% de isofluorano e submetidos a quatro tratamentos: não tratados (controle, tratados com 25µg/kg (G25 de atracúrio IV, com 50µg/kg (G50 de atracúrio IV e com 75µg/kg (G75 de atracúrio IV. Mensuraram-se: pressão parcial de CO2 expirado (ETCO2, freqüência cardíaca (FC, freqüência respiratória (¦, saturação arterial de oxiemoglobina (SatO2 e tempo de centralização do bulbo ocular. Nos grupos tratados com atracúrio, o ETCO2 aumentou aos 5min, e permaneceu aumentado até 10min em G50 e até 20min em G75, sendo este o único tratamento cuja concentração de ETCO2 apresentou-se acima de 50mmHg. Não houve reinalação de CO2 em nenhum grupo. Em G75, observou-se aumento crescente da ¦ até os 40min e considerável bradicardia após 10min; ambos retornaram aos valores basais após esse período. A centralização do bulbo ocular foi crescente de acordo com a dose: G25, 38±13min; G50, 65±16,4 min; G75, 78±27min, mas não houve diferença estatística entre G50 e G75. Conclui-se que G50 apresentou bloqueio satisfatório sem promover intensa e prolongada hipercapnia nos animais.The ocular bulb extrinsic musculature blocking by the administration of three atracurium doses in isoflurane anesthetized dogs under spontaneous breathing was compared. In a blind study, six dogs were premedicated with 0.1mg/kg of acepromazine, anesthetized with 5mg/kg of propofol, intubated and maintained in inhalation anesthesia with 1.5% of isoflurane in 100% of oxygen. Afterwards, they were submitted to four treatments (control, G25:25µg/kg of atracurium IV, G50:50µg/kg IV and G75:75µg/kg IV

  7. Bloqueio neuromuscular prolongado após administração de mivacúrio: relato de caso Bloqueo neuromuscular prolongado después de administración de mivacúrio: relato de caso Prolonged neuromuscular block after mivacurium: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Karina Bernardi Pimenta

    2005-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Com a introdução de novos fármacos com ação de curta duração, houve aumento do número de procedimentos realizados em caráter ambulatorial. O mivacúrio com duração de ação entre 15 e 30 minutos e metabolismo enzimático tornou-se opção de bloqueador neuromuscular para estes procedimentos. O relato de caso tem como objetivo chamar a atenção para a ocorrência de bloqueio neuromuscular prolongado após administração do mivacúrio e as condutas que foram adotadas. RELATO DO CASO: Descreve-se um caso de paciente programado para procedimento de curta duração em regime ambulatorial e que apresentou bloqueio neuromuscular prolongado após administração do mivacúrio. O diagnóstico foi posteriormente confirmado pela demonstração de níveis reduzidos de atividade da colinestesterase plasmática. CONCLUSÕES: A investigação laboratorial pré-operatória, mesmo incluindo a dosagem da atividade da colinesterase, não previne a possibilidade do bloqueio neuromuscular prolongado devido à possibilidade de alteração qualitativa da atividade da enzima, não existindo recomendação para investigação sistemática. Ocorrendo esta complicação, deve-se sedar o paciente e manter ventilação mecânica até a completa recuperação da força muscular e realizar exames laboratoriais para o diagnóstico definitivo. É de responsabilidade do anestesiologista a coleta de amostra sangüínea para realização de testes quantitativos e qualitativos da colinesterase plasmática. Paciente e familiares devem ser orientados quanto à importância da investigação para classificação da variante atípica da colinesterase plasmática e suas implicações anestésicas.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Con la introducción de nuevos fármacos con acción de corta duración, hubo aumento del número de procedimientos realizados en carácter ambulatorial. El mivacúrio con duración de acción entre 15 y 30 minutos y

  8. Bupivacaína com excesso enantiomérico (S75-R25 a 0,5%, bupivacaína racêmica a 0,5% e lidocaína a 2% no bloqueio do nervo facial pela técnica de O'Brien: estudo comparativo Bupivacaína con exceso enantiomérico (S75-R25 a 0,5%, bupivacaína racémica a 0,5% y lidocaína a 2% en el bloqueo del nervio facial por la técnica de O'Brien: estudio comparativo 0.5% enantiomeric excess bupivacaine (S75-R25, 0.5% racemic bupivacaine, and 2%lidocaine for facial nerve block by the O'Brien technique: a comparative study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luis Henrique Cangiani

    2007-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Mistura de enantiômeros da bupivacaína em diferentes formulações, S75-R25 ou S90-R10, foi proposta objetivando menor cardiotoxicidade e bloqueio motor satisfatório. O objetivo deste estudo foi comparar o tempo de instalação e o grau de bloqueio motor utilizando a bupivacaína com excesso enantiomérico de 50% (S75-R25 a 0,5%, a bupivacaína racêmica a 0,5% e a lidocaína a 2% no bloqueio do nervo facial pela técnica de O'Brien. MÉTODO: Participaram do estudo 45 pacientes, com idade acima de 60 anos, programados para tratamento cirúrgico de catarata sob bloqueio retrobulbar, precedido pela acinesia de O'Brien. Os pacientes foram divididos de forma aleatória em três grupos de 15, de acordo com a solução anestésica empregada para o bloqueio do nervo facial: Grupo L (Lidocaína, Grupo B (Bupivacaína e Grupo M (S75-R25. Foram injetados 3 mL da solução. Foram verificados o tempo de instalação e o grau do bloqueio motor (Graus 1, 2 e 3 aos 15 segundos após a injeção e, sucessivamente, a cada 15 segundos até completar 180 segundos. RESULTADOS: As manifestações iniciais do bloqueio foram mais rápidas (15s no Grupo L do que nos Grupos B e M. Não houve diferença entre os Grupos B e M. Todos os pacientes do Grupo L apresentaram bloqueio motor Grau 3 em até 60 segundos, tempo menor do que aqueles observados nos Grupos B e M (120 e 135, respectivamente. Os grupos B e M tiveram comportamento semelhante ao longo do estudo, não havendo diferença estatística entre eles. Aos 180 segundos o bloqueio motor Grau 3 foi semelhante nos três grupos. CONCLUSÕES: A instalação do bloqueio motor e o grau máximo de bloqueio foram obtidos com mais rapidez com a lidocaína a 2%. O mesmo grau foi atingido pela bupivacaína racêmica e pela S75-R25, porém em tempo maior. Esses dois anestésicos apresentaram o mesmo comportamento com relação à latência e ao grau máximo do bloqueio motor, e ao término de 180

  9. Estudo comparativo da eficácia analgésica pós-operatória de 20, 30 ou 40 mL de ropivacaína no bloqueio de plexo braquial pela via posterior Estudio comparativo de la eficacia analgésica postoperatoria de 20, 30 o 40 mL de ropivacaína en el bloqueo de plexo braquial por la vía posterior A comparative study on the postoperative analgesic efficacy of 20, 30, or 40 mL of ropivacaine in posterior brachial plexus block

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcos Guilherme Cunha Cruvinel

    2007-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As intervenções cirúrgicas por via artroscópica no ombro estão relacionadas com a dor pós-operatória de grande intensidade. Dentre as técnicas de analgesia, o bloqueio do plexo braquial é a que oferece os melhores resultados. O objetivo deste estudo foi determinar qual volume de anestésico local no bloqueio de plexo braquial pela via posterior propicia analgesia pós-operatória para essas operações de maneira mais eficiente. MÉTODO: Noventa pacientes submetidos a bloqueio do plexo braquial pela via posterior foram divididos aleatoriamente em três grupos de 30. Grupo 1 - volume de 20 mL; Grupo 2 - volume de 30 mL; e Grupo 3 - volume de 40 mL. Em todos os grupos, o anestésico usado foi a ropivacaína a 0,375%. O bloqueio foi avaliado por meio da pesquisa de sensibilidade térmica utilizando-se algodão embebido em álcool e a dor pós-operatória foi avaliada seguindo-se uma escala numérica verbal (ENV nas primeiras 24 horas. RESULTADOS: Nos três grupos a analgesia pós-operatória foi similar segundo os parâmetros avaliados; ENV de dor média, tempo até a primeira queixa de dor e consumo de opióides no pós-operatório. No grupo de 20 mL houve um maior consumo de analgésicos não-opióides após a 12ª hora de pós-operatório. Nos grupos de 30 e 40 mL a extensão do bloqueio foi muito maior. CONCLUSÕES: Este estudo mostrou que o bloqueio do plexo braquial pela via posterior é uma técnica que promove analgesia eficaz para intervenções cirúrgicas no ombro. Os três diferentes volumes estudados promoveram analgesia similar. A maior extensão do bloqueio com volumes maiores não se traduziu em melhor analgesia.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Las intervenciones quirúrgicas por vía artroscópica en hombro están relacionadas al dolor postoperatorio de gran intensidad. Entre las técnicas de analgesia, el bloqueo del plexo braquial es el que ofrece los mejores resultados. El objetivo de este estudio

  10. Estudo comparativo entre clonidina associada à bupivacaína e bupivacaína isolada em bloqueio de plexo cervical para endarterectomia de carótida Estudio comparativo entre la clonidina asociada a la bupivacaína y la bupivacaína aislada en bloqueo de plexo cervical para endarterectomía de carótida A comparative study between bupivacaine and clonidine associated with bupivacaine in cervical plexus block for carotid endarterectomy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Walter Pinto Neto

    2009-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O bloqueio de plexo cervical permite avaliação neurológica durante a endarterctomia, além de manter analgesia pós-operatória. A clonidina é agonista alfa2 com efeito analgésico em diferentes bloqueios. O objetivo deste estudo foi comparar o efeito analgésico da clonidina com bupivacaína em relação à bupivacaína isolada em bloqueio de plexo cervical. MÉTODO: Foram avaliados 30 pacientes de forma aleatória e duplamente-encoberta divididos em dois grupos: G1 recebeu 1,5 mg.kg-1 de bupivacaína a 0,375% associados a 150 ¼g de clonidina (2 mL e G2, 1,5 mg.kg-1 de bupivacaína a 0,375% associados à solução fisiológica (2 mL. Foram avaliados: frequência cardíaca e pressão arterial nos momentos 0 (bloqueio, 30, 60, 90 e 120 minutos; necessidade de complementação anestésica; momento para primeira complementação analgésica; quantidade de analgésico usada e intensidade da dor nos momentos 0 (término da operação, 30, 60, 120, 240 e 360 minutos. RESULTADOS: A complementação anestésica com lidocaína foi de 3,8 mL no G1 e 3,6 mL no G2 sem diferença estatística significativa. O momento para a primeira complementação foi de 302,6 ± 152,6 minutos no G1, e de 236,6 ± 132,9 minutos no G2, sem diferença significativa. Não houve diferença na dose de dipirona e tramadol usada. Não houve diferença na intensidade da dor entre os grupos. CONCLUSÃO: A associação de 150 ¼g de clonidina à bupivacaína em bloqueio de plexo cervical para endarterectomia de carótida não promoveu melhora significativa do efeito analgésico avaliado por intensidade da dor, primeira complementação analgésica e quantidade de analgésico complementar.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El bloqueo de plexo cervical permite la evaluación neurológica durante la endarterectomía, además de mantener la analgesia postoperatoria. La clonidina es agonista alfa-2 con un efecto analgésico en diferentes bloqueos. El objetivo de

  11. Análise de custos entre a raquianestesia e a anestesia venosa com propofol associada ao bloqueio perianal local em operações anorretais Cost analysis between spinal and venous anesthesia with propofol associated with local perianal block in anorectal procedures

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Gustavo Kotze

    2009-09-01

    Full Text Available RACIONAL: Atualmente cerca de 90% das operações anorretais podem ser realizadas em regime ambulatorial. A técnica anestésica é fator fundamental na busca de menor tempo de internamento e redução de custos nestes procedimentos. Não há consenso na literatura sobre qual o melhor tipo de anestesia para essas operações. OBJETIVO: Comparar os custos da técnica de raquianestesia com bupivacaína 0,5% isobárica com a técnica de anestesia venosa com propofol associada ao bloqueio perianal local com lidocaína a 2% e bupivacaína 0,5% (anestesia combinada em pacientes submetidos a operações anorretais. MÉTODOS: Foram analisados dados de 99 pacientes submetidos à operações anorretais, divididos em dois grupos: grupo I (raquianestesia, composto por 50 pacientes e grupo II (anestesia combinada, composto por 49 pacientes. Foram estudados os procedimentos cirúrgicos, tempo de procedimento anestésico-cirúrgico, tempo de internamento e custos globais de cada paciente. RESULTADOS: Não houve diferença estatística significativa entre os grupos estudados em relação ao tipo de procedimento cirúrgico, sexo, idade e complicações. O tempo médio do procedimento anestésico-cirúrgico, no grupo I foi de 53,1 minutos e de 44,08 minutos no grupo II (P=0,034. O tempo médio de internamento foi de 19,68 horas no grupo I e de 7,08 horas no grupo II (PBACKGROUND: Approximately ninety percent of anorectal surgical procedures are performed in ambulatory basis. The choice of a proper anesthetic technique is important to achieve shorter hospital stay and low costs. There's no evidence in the literature that an ideal type of anesthesia for these procedures exists. AIM: To compare the costs of patients operated with spinal anesthesia (0,5% bupivacaine with combined anesthesia (propofol and local perineal block with 2% lidocaine and 0,5% bupivacaine in anorectal surgical procedures. METHODS: Data from 99 patients submitted to anorectal operations were

  12. Bases anatômicas para o bloqueio anestésico do plexo braquial por via infraclavicular Bases anatómicas para el bloqueo anestésico del plexo braquial por vía infraclavicular Anatomical basis for infraclavicular brachial plexus block

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Carlos Buarque de Gusmão

    2002-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Procuramos demonstrar neste estudo a presença constante da fossa infraclavicular, com a finalidade de sua utilização como via de acesso para o bloqueio anestésico do plexo braquial por via infraclavicular. Visando solucionar o ponto onde os fascículos do plexo braquial podem ser localizados no interior da fossa, propusemos medidas a partir da face anterior da clavícula e do ângulo formado pelo encontro do músculo deltóide com a clavícula (ângulo deltoclavicular. A primeira medida permite localizar em profundidade o local onde passa o plexo braquial. Já a segunda, determina a projeção dos fascículos dentro da fossa, o que corresponde ao ponto de entrada da agulha na superfície cutânea. MÉTODO: Foram efetuadas medidas entre a face anterior da clavícula e os fascículos do plexo braquial, e do ângulo deltoclavicular até a projeção superficial dos fascículos. Com base nos achados anatômicos foi proposta uma técnica de abordagem do plexo braquial por via infraclavicular. RESULTADOS: Foram analisadas 100 regiões infraclaviculares de cadáveres fixados. A fossa infraclavicular foi detectada em 96 casos. Nessas os fascículos do plexo braquial localiza-se totalmente ou parcialmente em 97,9%. A medida aferida entre a face anterior da clavícula e os fascículos do plexo, foi de 2,49 cm e do ângulo deltoclavicular até a projeção superficial dos fascículos estava em 2,21 cm. CONCLUSÕES: Os dados obtidos permitem a determinação precisa do ponto de introdução da agulha, a qual, dirigida perpendicular à pele, atinge o plexo braquial sem perigo de provocar pneumotórax ou lesão vascular, possibilitando uma segurança maior aos anestesiologistas, e permitindo a volta da prática do bloqueio do plexo abaixo da clavícula.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Buscamos demostrar en este estudio la presencia constante de la fosa infraclavicular, con la finalidad de su utilización como vía de acceso para el

  13. Comparação das técnicas transarterial e de estimulação de múltiplos nervos para bloqueio do plexo braquial por via axilar usando lidocaína com epinefrina Comparación de las técnicas transarterial y de estimulación de múltiples nervios para bloqueo del plexo braquial por vía axilar usando lidocaína con epinefrina Comparison of transarterial and multiple nerve stimulation techniques for axillary block using lidocaine with epinephrine

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Eduardo Imbelloni

    2005-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A técnica transarterial com grandes doses de anestésico local resulta em alta efetividade para o bloqueio axilar do plexo braquial. A técnica utilizando múltiplos estímulos exige mais tempo e maior experiência. Este estudo prospectivo compara a latência e o índice de sucesso do bloqueio do plexo braquial usando duas técnicas de localização: transarterial ou múltipla estimulação dos nervos. MÉTODO: A lidocaína com epinefrina, 800 mg, foi usada inicialmente para o bloqueio axilar. No grupo transarterial, 30 mL de lidocaína a 1,6% com epinefrina foram injetados profundamente e 20 mL superficialmente à artéria axilar. No grupo de múltipla estimulação, três nervos foram localizados eletricamente e bloqueados com volumes 20 mL, 20 mL e 10 mL da solução. O bloqueio foi considerado efetivo quando a analgesia estava presente em todos os nervos na área distal ao cotovelo. RESULTADOS: O tempo de latência (8,8 ± 2,3 min versus 10,2 ± 2,4 min; p-valor = 0,010 foi significativamente menor no grupo transarterial. Bloqueios sensitivos completos nos quatro nervos (mediano, ulnar, radial e musculocutâneo foram obtidos em 92,5% versus 83,3% no grupo de múltipla estimulação e acesso transarterial, respectivamente sem diferença significativa (p-valor = 0,68. O nervo musculocutâneo foi significativamente mais fácil de bloquear com o estimulador de nervo periférico (p = 0,034. CONCLUSÕES: A técnica de múltipla estimulação para o bloqueio axilar usando estimulador de nervos (3 injeções e a técnica transarterial (2 injeções produzem resultados semelhantes na qualidade do bloqueio. O nervo musculocutâneo é mais facilmente bloqueado com o uso do estimulador de nervo periférico. A técnica de múltipla estimulação necessitou menor suplementação do bloqueio e aumentou o tempo para o início da cirurgia.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La técnica transarterial con grandes dosis de anestésico local

  14. Analgesia pós-operatória em cirurgia ortopédica: estudo comparativo entre o bloqueio do plexo lombar por via perivascular inguinal (3 em 1 com ropivacaína e a analgesia subaracnóidea com morfina Analgesia pós-operatoria en cirugía ortopédica: estudio comparativo entre el bloqueo del plexo lombar por vía perivascular inguinal (3 en 1 con ropivacaína y la analgesia subaracnóidea con morfina Postoperative analgesia following orthopedic surgery: a study comparing perivascular lumbar plexus inguinal block with ropivacaine (3 in 1 and spinal anesthesia with morphine

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Neuber Martins Fonseca

    2003-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O bloqueio do plexo lombar pelo acesso perivascular inguinal, chamado de bloqueio 3 em 1, tem sido utilizado para analgesia pós-operatória. O objetivo deste estudo foi comparar a analgesia pós-operatória do bloqueio 3 em 1 a da morfina subaracnóidea em pacientes submetidos a cirurgias ortopédicas em membro inferior (MI. MÉTODO: Foram estudados 40 pacientes escalados para cirurgia ortopédica de MI, de ambos os sexos, estado físico ASA I e II, com idades entre 15 e 75 anos, distribuídos em 2 grupos (M e BPL. Foi realizada anestesia subaracnóidea em todos os pacientes, em L3-L4 ou L4-L5, com 20 mg de bupivacaína isobárica a 0,5%. No grupo M (n = 20 foi associado 50 µg de morfina ao anestésico local. No grupo BPL (n = 20 foi realizado o bloqueio 3 em 1 ao término da cirurgia, utilizando 200 mg de ropivacaína a 0,5%. Avaliou-se a analgesia e a intensidade da dor às 4, 8, 12, 14, 16, 20 e 24 horas após o término da cirurgia, o nível do bloqueio subaracnóideo, o tempo cirúrgico e as complicações. RESULTADOS: A duração da analgesia no grupo BPL foi de 13,1 ± 2,47, enquanto no grupo M todos os pacientes referiam dor e ausência de bloqueio motor no primeiro instante avaliado (4 horas. Houve falha do bloqueio de um dos 3 nervos em 3 pacientes. A incidência de náusea e prurido foi significativamente maior no grupo M. Quanto à retenção urinária, não houve diferença significante entre os grupos. Não houve depressão respiratória, hipotensão arterial ou bradicardia. A analgesia pós-operatória foi mais efetiva no grupo BPL, comparada ao grupo M às 4, 8, 12,14 e 16 horas. Às 20 e 24 horas não houve diferença significante entre os grupos. CONCLUSÕES: A analgesia pós-operatória proporcionada pelo bloqueio 3 em 1 apresentou efeitos colaterais inferiores à morfina subaracnóidea com tempo de analgesia semelhante.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El bloqueo del plexo lumbar por el acceso

  15. Bloqueio do plexo lombar pela via posterior para analgesia pós-operatória em artroplastia total do quadril: estudo comparativo entre Bupivacaína a 0,5% com Epinefrina e Ropivacaína a 0,5% Bloqueo del plexo lumbar por la vía posterior para analgesia postoperatoria en artroplastia total de la cadera: estudio comparativo entre Bupivacaína a 0,5% con Epinefrina y Ropivacaína a 0,5% Posterior lumbar plexus block in postoperative analgesia for total hip arthroplasty: a comparative study between 0.5% Bupivacaine with Epinephrine and 0.5% Ropivacaine

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leonardo Teixeira Domingues Duarte

    2009-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O bloqueio do plexo lombar pela via posterior promove analgesia pós-operatória efetiva na artroplastia total do quadril. Ropivacaína e bupivacaína não apresentaram qualquer diferença na eficácia analgésica em diferentes bloqueios de nervos periféricos. O objetivo deste estudo foi comparar a eficácia da analgesia pós-operatória resultante da administração em dose única da bupivacaína a 0,5% ou da ropivacaína a 0,5% no bloqueio do plexo lombar pela via posterior na artroplastia total do quadril. MÉTODO: Trinta e sete pacientes foram alocados aleatoriamente em dois grupos, segundo o anestésico local utilizado no bloqueio: Grupo B - bupivacaína a 0,5% com epinefrina 1:200.000 ou Grupo R - ropivacaína a 0,5%. Durante o período pós-operatório, os escores de dor e o consumo de morfina na analgesia controlada pelo paciente foram comparados entre os grupos. O sangramento durante a operação e a incidência de efeitos adversos e de complicações também foram comparados. RESULTADOS: Apesar dos escores de dor terem sido menores no Grupo R 8, 12 e 24 horas após o bloqueio, essas diferenças não foram clinicamente significativas. Regressão linear múltipla não identificou o anestésico local como variável independente. Não houve diferença no consumo de morfina, no sangramento intraoperatório e na incidência de complicações e efeitos adversos entre os dois grupos. CONCLUSÕES: A bupivacaína a 0,5% e a ropivacaína a 0,5% produziram alívio eficaz e prolongado da dor pós-operatória após artroplastia total do quadril, sem diferença clínica, quando doses equivalentes foram administradas no bloqueio do plexo lombar pela via posterior.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El bloqueo del plexo lumbar por la vía posterior, genera una analgesia postoperatoria efectiva en la artroplastia total de la cadera. La ropivacaína y la bupivacaína no arrojaron ninguna diferencia en la eficacia analgésica en

  16. Blockage of intercellular adhesion molecule-1 (ICAM-1 in the prevention of reperfusion lesion in the skeletal musculature of EPM-1 Wistar rats Bloqueio das moléculas de adesão intercelular-1 (ICAM-1 na prevenção da lesão de reperfusão na musculatura esquelética de ratos Wistar EPM-1

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roberto David Filho

    2004-12-01

    Full Text Available Purpose: Ischemia-reperfusion lesions are a form of acute inflammation in which leukocytes are considered to play a pivotal role. This study was made with the objective of determining whether the blockage of intracellular adhesion molecule-1, involved in the diapedesis of leukocytes, is efficacious in minimizing this lesions in the skeletal musculature of the posterior limbs of rats. Methods: The juxta-infrarenal aorta of three groups of six adult rats was clipped for six hours. After this, one group was sacrificed (control group and the others underwent 24 hours of reperfusion, one with 0.9% physiological saline (reperfusion group and the other with anti-ICAM-1 monoclonal antibodies (ICAM-1 group. A myeloperoxidase assay was utilized for estimating the infiltrate of neutrophils. Biopsies were obtained to make thin sections of hematoxylin-eosin and NADH. Blood samples were collected for making assays of biochemical parameters (creatinine; potassium; DHL; leukogram; venous pH; CK. Results: The myeloperoxidase levels were raised in the reperfusion (p Objetivo: As lesões de isquemia-reperfusão (I/R são uma forma de inflamação aguda na qual os leucócitos são considerados como tendo um papel fundamental. Este estudo foi feito com o objetivo de determinar se o bloqueio das Moléculas de Adesão Intercelular -1 (ICAM-1, envolvidas na diapedese dos leucócitos, é eficaz em minimizar estas lesões na musculatura esquelética dos membros posteriores de ratos. Métodos: A aorta infra-renal de três grupos de seis ratos adultos foi clampeada por seis horas. Logo após, um grupo foi sacrificado (grupo controle e os outros foram submetidos a 24 horas de reperfusão, um com solução salina fisiológica 0,9% (grupo reperfusão e outro com anticorpos monoclonais anti-ICAM-1 (grupo ICAM-1. A quantificação da enzima mieloperoxidase foi utilizada para estimar o infiltrado de leucócitos na musculatura. Biópsias foram obtidas e coradas com hematoxilina

  17. Simulação de bloqueios periféricos guiados por ultra-som: curva de aprendizado dos residentes de anestesiologia do CET-SMA/HSL Simulacro de bloqueos periféricos guiados por ultrasonido: curva de aprendizaje de los residentes de anestesiología del CET-SMA/HSL Simulation of ultrasound-guided peripheral nerve block: learning curve of CET-SMA/HSL anesthesiology residents

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marilia Bonifácio Baranauskas

    2008-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A técnica de ultra-som tem sido cada vez mais utilizada para a realização de bloqueios de nervos periféricos. Existem poucos relatos na literatura que analisam a curva de aprendizado da técnica de ultra-som. O objetivo do estudo foi avaliar a curva de aprendizado dos residentes de Anestesiologia do CET-SMA/HSL em bloqueios periféricos guiados por ultra-som por meio de modelo experimental de gelatina. MÉTODO: Foi desenvolvido modelo experimental com cuba preenchida de gelatina e azeitona submersa. Nove residentes foram distribuídos aleatoriamente em três grupos (G1, G2 e G3 compostos, cada um, de um R1, um R2 e um R3. Os três grupos receberam explanação teórica. O G1 recebeu duas horas de treinamento prático, o G2 uma hora e o G3 não treinou. Na seqüência, os participantes foram solicitados a posicionar a agulha no ponto médio da parede da azeitona, próximo ao transdutor e reposicionar a agulha entre a azeitona e o fundo da cuba, simulando a injeção perineural do anestésico. Foram avaliadas a velocidade e eficácia das tarefas, além das falhas técnicas. RESULTADOS: O G1 apresentou média de tempo para realização das tarefas de 37,63 segundos, sem falhas técnicas; no G2 observou-se média de 64,40 segundos, ocorrendo duas falhas técnicas e o G3 apresentou média de 93,83 segundos, com 12 falhas técnicas. CONCLUSÕES: O estudo permite concluir que o maior tempo de treinamento em modelo experimental de bloqueios periféricos guiados por ultra-som melhorou a curva de aprendizado na simulação da técnica.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La técnica de ultrasonido ha sido cada vez más utilizada para la realización de bloqueos de nervios periféricos. Existen pocos relatos en la literatura que analizan la curva de aprendizaje de la técnica de ultrasonido. El objetivo del estudio fue evaluar la curva de aprendizaje de los residentes de Anestesiología del CET-SMA/HSL en bloqueos periféricos guiados

  18. Influência da procainamida sobre o bloqueio neuromuscular produzido pelo rocurônio e investigação sobre o mecanismo de ação da procainamida na junção neuromuscular Influencia de la procainamida sobre el bloqueo neuromuscular producido por el rocuronio e investigación sobre el mecanismo de acción de la procainamida en la junción neuromuscular Influence of procainamide on the neuromuscular blockade caused by rocuronium and investigation on the mechanism of action of procainamide on the neuromuscular junction

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Thalita Duque Martins

    2007-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A potencialização da procainamida sobre o bloqueio neuromuscular produzido pela d-tubocurarina já está comprovada, porém o mecanismo é controverso. O objetivo do estudo foi avaliar a influência da procainamida no bloqueio neuromuscular produzido pelo rocurônio e investigar os mecanismos desta interação. MÉTODO: Foram utilizados 15 ratos (250 a 300 g em preparação descrita por Bülbring. Formaram-se os seguintes grupos (n = 5 cada: procainamida - 20 µg.mL-1 (Grupo I; rocurônio - 4 µg.mL-1 (Grupo II e rocurônio - 4 µg.mL-1 e procainamida - 20 µg.mL-1 (Grupo III. Avaliaram-se: 1 a amplitude das contrações musculares sob estimulação indireta em cada grupo, antes e após a adição dos fármacos; 2 os potenciais de placa terminal em miniatura (PPTM; 3 a eficácia da 4-aminopiridina na reversão do bloqueio neuromuscular. O mecanismo da interação foi estudado em Biventer cervicis (n = 5 e diafragma de rato desnervado (n = 5, observando-se a influência da procainamida na resposta à acetilcolina antes e após a adição da procainamida. RESULTADOS: A procainamida isoladamente não alterou as respostas neuromusculares. O bloqueio produzido com o Grupo III foi de 68,6% ± 7,1%, com diferença significativa (p = 0,0067 em relação ao Grupo II (10,4% ± 4,5%, revertido pela 4-aminopiridina. A procainamida ocasionou aumento na freqüência dos PPTM, seguido de bloqueio revertido pela 4-aminopiridina. Em Biventer cervicis a procainamida aumentou a resposta à ação de contração da acetilcolina, resultado não observado com o diafragma desnervado. CONCLUSÕES: A procainamida potencializou o bloqueio produzido pelo rocurônio. As alterações observadas com PPTM e Biventer cervicis identificaram ação pré-sináptica. O antagonismo da 4-aminopiridina sobre o bloqueio dos PPTM sugeriu dessensibilização dos receptores pela procainamida.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La potenciación de la procainamida sobre

  19. Avaliação do uso de haste bloqueada e bloqueio transcortical no reparo de fraturas diafisárias de fêmur em felinos Evaluation of the use of interlocking nail and transcortical blockade for the repair of diaphyseal fractures of the femur in cats

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leandro Romano

    2008-04-01

    Full Text Available As hastes bloqueadas além de permitirem estabilização rígida de fraturas, possuem vantagens biomecânicas quando comparadas a outras técnicas de imobilização, por atuar ao longo do eixo mecânico central do osso, além de preservar os conceitos de padrões biológicos de osteossíntese . O uso limitado de hastes bloqueadas em gatos se atribui ao fato da cavidade intramedular ser pequena, limitando o tamanho e diâmetro dos pinos. Relatam-se casos de 10 felinos que apresentavam fraturas fechadas simples ou múltiplas da diáfise femoral. Os animais pesavam entre 3,5 e 5 kg, o que permitiu a utilização de hastes de 4,0mm e 4,7mm de diâmetro. Para inserção da haste, adotou-se a via retrógrada ou a normógrada e foram realizados bloqueios com quatro parafusos de titânio de 2,0 mm de diâmetro. Complicações intra-operatórias não ocorreram, entretanto um animal sofreu fratura de colo femoral e fratura transversa distal ao implante, três dias após o ato cirúrgico, devido a novo trauma. Os animais foram submetidos a exames radiográficos até quatro meses após a intervenção, evidenciando-se formação de calo ósseo secundário e consolidação óssea em período de 61-89 dias. Clinicamente, ocorreu esporadicamente alteração na marcha por leve claudicação de apoio definida por escala de claudicação, entretanto os animais iniciaram o apoio adequado entre três e oito dias após o ato operatório. Complicações pósoperatórias ocorreram referentes ao animal que sofreu novo trauma, entretanto notou-se consolidação do foco primário tratado pelo implante com 61 dias e consolidação da nova fratura num período total de 150 dias do início do tratamento conservativo por penso esparadrapado e tala. Conclui-se que o uso de haste bloqueada em felinos foi adequado uma vez que houve consolidação óssea em todos os casos, com retorno precoce da função do membro, permitindo a deambulação.Interlocking nails allow rigid

  20. Estudo comparativo de midazolam com cetamina S(+ versus midazolam com bloqueio paracervical uterino para aspiração manual intra-uterina Estudio comparativo de midazolam con cetamina S(+ versus midazolam con bloqueo paracervical uterino para aspiración manual intrauterina Comparative study of midazolam with ketamine S(+ versus midazolam with uterine paracervical block for manual intrauterine aspiration

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vonaldo Torres de Almeida

    2006-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Avaliar a efetividade, a analgesia pós-operatória e o grau de satisfação e recomendação das pacientes submetidas à aspiração manual intra-uterina por meio da comparação de duas técnicas anestésicas. MÉTODO: Foram estudadas, prospectivamente, 80 pacientes distribuídas aleatoriamente em dois grupos. Todas receberam midazolam, por via venosa. Em seguida, o Grupo MC recebeu cetamina S(+ por via venosa e o Grupo MP, bloqueio paracervical uterino. Na sala de cirurgia a eficácia da técnica foi avaliada por três observadores (o pesquisador, o obstetra e o residente de obstetrícia e, após uma hora, foi avaliada por um observador que desconhecia a técnica realizada, a analgesia pós-operatória, os graus de satisfação de recomendação da paciente mediante escala verbal. RESULTADOS: As técnicas mostraram-se eficientes em 95% das pacientes do Grupo MC e 76,7% das pacientes do Grupo MP (p = 0,04. Entre as pacientes do Grupo MC, 67% não apresentaram dor após uma hora, enquanto no grupo MP a porcentagem de pacientes sem dor foi de 33,3% (p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Evaluar la efectividad, la analgesia postoperatoria y el grado de satisfacción y recomendación de las pacientes sometidas a la aspiración manual intrauterina a través de la comparación de las técnicas anestésicas. MÉTODO: Formando parte de un estudio de prospección, se estudiaron 80 pacientes distribuidas aleatoriamente en 2 grupos. Todas recibieron midazolam por vía venosa. En seguida, el Grupo MC, recibió cetamina S(+ por vía venosa y el Grupo MP bloqueo paracervical uterino. En la sala de cirugía la eficacia de la técnica fue evaluada por tres observadores (el investigador, el obstetra y el residente de obstetricia y después de una hora, fue evaluada por un observador que desconocía la técnica realizada, la analgesia postoperatoria y los grados de satisfacción de recomendación de la paciente mediante escala verbal

  1. Bloqueio atrioventricular no pós-operatório de cirurgia cardíaca valvar: incidência, fatores de risco e evolução hospitalar Atrioventricular block in the postoperative period of heart valve surgery: incidence, risk factors and hospital evolution

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andres Di Leoni Ferrari

    2011-09-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Distúrbios do sistema de condução cardíaco são complicações potenciais e conhecidas dos procedimentos de cirurgia cardíaca valvar. OBJETIVOS: Investigar a associação entre fatores peri-operatórios com bloqueio atrioventricular (BAV e a necessidade de estimulação cardíaca artificial temporária (ECAT e, se necessário, implante de marcapasso definitivo no pós-operatório de cirurgia cardíaca (POCC valvar. MÉTODOS: Coorte histórica de pacientes submetidos a cirurgia cardíaca valvar, sendo realizada análise de banco de dados por regressão logística. RESULTADOS: No período de janeiro de 1996 a dezembro de 2008, foram realizadas 1102 cirurgias cardíacas valvares: 718 (65,2% na valva aórtica e 407 (36,9% na valva mitral; destas, 190 (17,2% cirurgias de revascularização miocárdica associadas à cirurgia valvar e 23 (2,1% cirurgias valvares combinadas (aórtica+mitral. Cento e oitenta e sete (17% pacientes apresentaram quadro clínico e eletrocardiográfico de BAV durante o POCC valvar, necessitando de ECAT. Quatorze (7,5% pacientes evoluíram para implante de marcapasso definitivo (1,27% do total da amostra. A análise multivariada evidenciou associação significativa de BAV com cirurgia de valva mitral (OR=1,76; IC 95% 1,08-2,37; P=0,002, implante de prótese biológica (OR=1,59; IC 95% 1,02-3,91; P= 0,039, idade maior que 60 anos (OR = 1,99; IC 95% 1,35-2,85; PINTRODUCTION: Disturbances of the cardiac conduction system are potential complications after cardiac valve surgery. OBJECTIVES: This study was designed to investigate the association between perioperative factors and atrio-ventricular block, the need for temporary cardiac artificial pacing and, if necessary, permanent pacemaker implantation after cardiac valve surgery. METHODS: Retrospective analysis of the Cardiac Surgery Database - Hospital São Lucas/PUCRS. The data are collected prospectively and analyzed retrospectively. RESULTS: Between January

  2. Influência da nifedipina no bloqueio neuromuscular produzido pelo atracúrio e pelo cisatracúrio: estudo em preparações nervo frênico-diafragma de rato Influencia de la nifedipina en el bloqueo neuromuscular producido por atracurio y cisatracurio: estudio en preparación nervio frénico diafragma de ratón Influence of nifedipine on the neuromuscular block produced by atracurium and cistracurium: study in rat phrenic-diaphragmatic nerve preparation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Silmara Rodrigues de Sousa

    2006-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Os bloqueadores de canais de cálcio podem interagir com bloqueadores neuromusculares potencializando seus efeitos. Os estudos sobre essa interação mostram resultados controversos. Em alguns estudos essas drogas produziram bloqueio neuromuscular, ou contratura, ou nenhum efeito sobre as respostas musculares esqueléticas foi evidenciado. O estudo avaliou, em diafragma de rato, os efeitos da nifedipina sobre a resposta muscular e sua possível interação com os bloqueadores neuromusculares. MÉTODO: Foram utilizados 25 ratos, com peso entre 250 e 300 g sacrificados sob anestesia com pentobarbital (40 mg.kg -1 por via intraperitonial. A preparação foi montada de acordo com a técnica descrita por Bulbring. O diafragma foi mantido sob tensão, ligado a um transdutor isométrico e submetido à estimulação indireta de 0,1 Hz de freqüência. As contrações do diafragma foram registradas em fisiógrafo. Para avaliação dos efeitos das drogas na transmissão neuromuscular, estas foram adicionadas isoladamente ou associadas à preparação, nas seguintes concentrações: nifedipina (4 µg.mL-1; atracúrio (20 µg.mL-1; cisatracúrio (3 µg.mL-1. Nas preparações nervo frênico-diafragma avaliaram-se: 1 a amplitude das respostas do músculo diafragma à estimulação indireta, antes e 45 minutos após a adição da nifedipina e dos bloqueadores neuromusculares isoladamente e após a associação das drogas; 2 os efeitos da nifedipina nos potenciais de membrana (PM e potenciais de placa terminal em miniatura (PPTM. RESULTADOS: A nifedipina empregada isoladamente não alterou a amplitude das respostas musculares, mas aumentou significativamente a atividade bloqueadora neuromuscular do atracúrio e do cisatracúrio. Não alterou o potencial de membrana e ocasionou aumento inicial na freqüência dos PPTM, seguido de bloqueio. CONCLUSÕES: A nifedipina na concentração empregada potencializou o bloqueio neuromuscular

  3. Evolução clínica a longo prazo, correlacionando a presença de bloqueios da condução intraventricular em pacientes chagásicos e não chagásicos assintomáticos Long-term follow up of asymptomatic chagasic individuals with intraventricular conduction disturbances, correlating with non-chagasic patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    João Pimenta

    1999-12-01

    Full Text Available Estudo prospectivo para avaliar o potencial evolutivo, a longo prazo, dos transtornos da condução intraventricular em indivíduos chagásicos e não chagásicos assintomáticos. Foram submetidos a estudo eletrofisiológico, por metodologia convencional, 84 indivíduos portadores de bloqueio de ramo direito ou esquerdo, 55 chagásicos e 29 não chagásicos. A idade média foi de 45 anos nos chagásicos e 63 nos não chagásicos (pThis prospective study was designed to evaluate intraventricular conduction disturbances in asymptomatic patients with Chagas' disease, and patients with primary sclerosis of the conducting system of the heart (Lev-Lenègre's disease. Eighty-four asymptomatic individuals with right- or left-bundle branch block were submitted to electrophysiological evaluation and long-term follow-up. Fifty-five had positive serologic blood tests for Chagas' disease and 29 had Lev-Lenègre's disease. Mean-age of 45 years in chagasic and 63 in non-chagasic patients (p< 0.001. There were 54 (98.2% with right-bundle branch block in chagasic and 14 (48.3% among non-chagasic patients (p <0.001. Sinus nodal and atrioventricular nodal functions presented no differences in either group. However, mean HV interval was greater in the NCH than in the CH group (p< 0.01. After a mean follow-up of 121 ± 63.75 months among chagasic and 94.97 ± 67.55 months among non-chagasic patients, total mortality was 20 (36.6% patients in chagasic and 9 (31% among non-chagasic patients (NS. Cardiac death was recorded in 17 (85% individuals among chagasic and 3 (33.3% among non-chagasic patients(p <0.05. Sudden death occurred in 10 (50% among chagasic and was not observed in non-chagasic patients (p <0.01. In conclusion: 1. Asymptomatic chagasic individuals with intraventricular conduction disturbances showed higher cardiac mortality, sudden or non-sudden death in relation to non-chagasic individuals. 2. The evaluated electrophysiological parameters were of no

  4. Influência do lítio no bloqueio neuromuscular produzido pelo atracúrio e pelo cisatracúrio: estudo em preparações nervo frênico-diafragma de rato Influencia del litio en el bloqueo neuromuscular producido por el atracurio y por el cisatracurio: estudio en preparo nervio frénico-diafragma del ratón Influence of lithium on the neuromuscular blockade produced by atracurium and cisatracurium: study on rat phrenic nerve-diaphragm preparations

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Samanta Cristina Antoniassi Fernandes

    2007-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O lítio, fármaco amplamente utilizado nos distúrbios bipolares, pode interagir com os bloqueadores neuromusculares. Os mecanismos para explicar os seus efeitos na transmissão neuromuscular e a interação com bloqueadores neuromusculares são controversos. O objetivo deste trabalho foi avaliar, em diafragma de rato, os efeitos do lítio sobre a resposta muscular à estimulação indireta e a possível interação com os bloqueadores neuromusculares. MÉTODO: Utilizaram-se ratos com peso entre 250g e 300g, sacrificados sob anestesia com uretana. A preparação nervo frênico-diafragma foi montada de acordo com a técnica descrita por Bulbring. O diafragma foi mantido sob tensão, ligado a um transdutor isométrico e submetido à estimulação indireta de 0,1 Hz de freqüência. As contrações do diafragma foram registradas em fisiógrafo. Da análise da amplitude das respostas musculares avaliaram-se: os efeitos dos fármacos: lítio (1,5 mg.mL-1; atracúrio (20 µg.mL-1 e cisatracúrio (3 µg.mL-1 empregados isoladamente; da associação lítio-bloqueadores neuromusculares; e do lítio no bloqueio neuromuscular produzido pelo atracúrio (35 µg.mL-1 e cisatracúrio (5 µg.mL-1. Os efeitos foram avaliados antes e 45 minutos após a adição dos fármacos. Também foram estudados os efeitos do lítio nos potenciais de membrana (PM e potenciais de placa terminal em miniatura (PPTM. RESULTADOS: O lítio isoladamente não alterou a amplitude das respostas musculares, mas diminuiu significativamente o bloqueio neuromuscular produzido pelo atracúrio e cisatracúrio. Não alterou o PM e ocasionou aumento inicial da freqüência dos PPTM. CONCLUSÕES: O lítio empregado isoladamente não comprometeu a transmissão neuromuscular e aumentou a resistência ao efeito do atracúrio e cisatracúrio. Não mostrou ação sobre a fibra muscular, sendo que as alterações nos potenciais de placa terminal em miniatura evidenciaram a

  5. Influência da freqüência de estímulos na instalação do bloqueio neuromuscular produzido pelo rocurônio e pancurônio: avaliação pelo método acelerográfico Influencia de la frecuencia de estímulos en la instalación del bloqueo neuromuscular producido por el rocuronio y pancuronio: evaluación por el método acelerográfico Influence of stimulation frequency on rocuronium and pancuronium-induced neuromuscular block onset: acceleromyography evaluation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Derli da Conceição Munhóz

    2004-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Fatores relacionados ao paciente e ao bloqueador neuromuscular (BNM, assim como outros inerentes à monitorização da função neuromuscular podem influenciar na instalação do bloqueio neuromuscular. O objetivo deste estudo foi avaliar a influência de duas diferentes freqüências de estímulos sobre o tempo de instalação do bloqueio produzido pelo pancurônio e pelo rocurônio. MÉTODO: Foram incluídos no estudo 120 pacientes, estado físico ASA I e II, submetidos a cirurgias eletivas sob anestesia geral, distribuídos aleatoriamente em dois grupos, de acordo com a freqüência de estímulo empregada, para a monitorização do bloqueio neuromuscular: Grupo I - 0,1 Hz (n = 60 e Grupo II - 1 Hz (n = 60. Em cada grupo formaram-se dois subgrupos (n = 30 de acordo com o bloqueador neuromuscular empregado: Subgrupo P (pancurônio e Subgrupo R (rocurônio. A medicação pré-anestésica consistiu de midazolam (0,1 mg.kg-1 por via muscular, 30 minutos antes da cirurgia. A indução anestésica foi obtida com propofol (2,5 mg.kg-1 precedido de alfentanil (50 µg.kg-1 e seguido de pancurônio ou rocurônio. Os pacientes foram ventilados sob máscara com oxigênio a 100% até a obtenção de redução de 75% ou mais na amplitude da resposta do músculo adutor do polegar, quando foram realizadas as manobras de laringoscopia e intubação traqueal. A função neuromuscular foi monitorizada com aceleromiografia. Foram avaliados: tempo de início de ação do pancurônio e do rocurônio; tempo para instalação do bloqueio total e condições de intubação traqueal. RESULTADOS: Os tempos médios (segundos para o início de ação e instalação de bloqueio neuromuscular total produzido pelo pancurônio foram: Grupo I (159,33 ± 35,22 e 222 ± 46,56 e Grupo II (77,83 ± 9,52 e 105,96 ± 15,58; para o rocurônio: Grupo I (83 ± 17,25 e 125,33 ± 20,12 e Grupo II (48,96 ± 10,16 e 59,83 ± 10,36 com diferença significativa

  6. Bloqueio peribulbar com a associação da mistura enantiomérica de bupivacaína (S75-R25 a 0,5% e lidocaína a 2%: efeitos da adição de hialuronidase Bloqueo peribulbar con la asociación de la mezcla enantiomérica de bupivacaína (S75-R25 a 0,5% y lidocaína a 2%: efectos de la adición de hialuronidasa Peribulbar block with the association of 0.5% enantiomeric mixture of bupivacaine (S75-R25 and 2% lidocaine: effects of hyaluronidase addition

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Fernando Soares

    2002-07-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Os benefícios da adição de hialuronidase ao anestésico local em bloqueio peribulbar permanecem controversos. Este estudo comparou os efeitos da hialuronidase sobre a acinesia dos músculos retos, elevador da pálpebra e orbicular do olho após a realização de bloqueio peribulbar com a associação da mistura enantiomérica de bupivacaína (S75-R25 a 0,5% e lidocaína a 2%. MÉTODO: Foram estudados 35 pacientes divididos em grupo 1, que recebeu uma combinação de iguais volumes de mistura enantiomérica de bupivacaína (S75-R25 a 0,5% e lidocaína a 2% com adrenalina 5 µg.ml-1 e grupo 2, que recebeu a mesma solução anestésica adicionada de hialuronidase 50 UI.ml-1. A motilidade dos músculos retos, orbicular do olho e elevador da pálpebra foi avaliada 1, 5, 10 e 15 minutos após o bloqueio. RESULTADOS: Os escores de motilidade dos músculos extra-oculares diminuíram significativamente durante o período de observação, sem diferenças entre os grupos. Os percentuais de pacientes que apresentaram acinesia do globo ocular em cada momento do estudo não diferiram significativamente entre os grupos. Os escores de dor à injeção do anestésico local não diferiram entre os grupos. A anestesia cirúrgica foi satisfatória em todos os pacientes. CONCLUSÕES: Este estudo não demonstrou nenhum efeito da adição de hialuronidase na concentração de 50 UI.ml-1 sobre a acinesia dos músculos retos, elevador da pálpebra e orbicular do olho durante a instalação de bloqueio peribulbar realizado com a associação da mistura enantiomérica de bupivacaína (S75-R25 a 0,5% e lidocaína a 2% com adrenalina 5 µg.ml-1.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Los beneficios de la adición de hialuronidasa al anestésico local en bloqueo peribulbar permanecen en controversia. Este estudio comparó los efectos de la hialuronidasa sobre la acinesia de los músculos rectos, elevador de la pálpebra y orbicular del ojo después de la

  7. Bloqueio 3-em-1 prolongado versus analgesia sistêmica no tratamento da dor pós-operatória após a reconstrução do ligamento cruzado anterior do joelho Bloqueo 3 en 1 prolongado versus analgesia sistemica en el tratamiento del dolor postoperatorio después de la reconstrucción del ligamento cruzado anterior de la rodilla Extended three-in-one block versus intravenous analgesia for postoperative pain management after reconstruction of anterior cruciate ligament of the knee

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Víctor A. Contreras-Domínguez

    2007-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O bloqueio femoral contínuo (3-em-1 é usado para a analgesia pós-operatória de artroplastia de quadril e joelho com bons resultados, apresentando vantagens sobre outras técnicas de analgesia locorregional ou sistêmica e com baixa incidência de complicações. O objetivo deste estudo foi avaliar clinicamente a utilidade do bloqueio femoral contínuo em comparação com a analgesia por via venosa na reconstrução do ligamento cruzado anterior. MÉTODO: Foi realizado um estudo prospectivo, controlado, com 60 pacientes com estado físico ASA I. Os paciente foram divididos em dois grupos: Grupo 1 (n = 30: bloqueio femoral contínuo com infusão de bupivacaína e clonidina; Grupo 2 (n = 30: infusão por via venosa de cetoprofeno. A intervenção cirúrgica foi realizada sob raquianestesia e sedação. O tratamento da dor pós-operatória foi feito com analgesia controlada pelo paciente (PCA usando morfina. A dor pós-operatória foi registrada 2, 4, 6, 24 e 36 horas após a intervenção cirúrgica usando a Escala Visual Analógica (VAS. O consumo de morfina, a satisfação dos pacientes e as complicações também foram registradas. RESULTADOS: No Grupo 1, o VAS pós-operatório entre 4 e 48 horas após a intervenção cirúrgica foi de 21 mm ± 2 e no Grupo 2 foi de 45 mm ± 4 (p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El bloqueo femoral continuo (tres-en-uno se usa para la analgesia postoperatoria de artroplastia de cadera y rodilla con buenos resultados, presentando ventajas sobre otras técnicas de analgesia loco regional o sistemica y con baja incidencia de complicaciones. El objetivo de este estudio fue el de evaluar clínicamente la utilidad del bloqueo femoral continuo en comparación con la analgesia intravenosa en la reconstrucción del ligamento cruzado anterior. MÉTODOS: Se realizó un estudio prospectivo controlado con 60 pacientes de estado físico ASA I. Los pacientes fueron divididos en dos grupos: Grupo 1 (n

  8. Bupivacaína racêmica a 0,5% e mistura com excesso enantiomérico de 50% (S75-R25 a 0,5% no bloqueio do plexo braquial para cirurgia ortopédica. Estudo comparativo Bupivacaína racémica a 0,5% y mezcla con exceso enantiomérico del 50% (S75-R25 a 0,5% en el bloqueo del plexo braquial para cirugía ortopédica. Estudio comparativo Comparative study of 0.5% racemic bupivacaine versus enantiomeric mixture (S75-R25 of 0.5% bupivacaine in brachial plexus block for orthopedic surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roberto Tsuneo Cervato Sato

    2005-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Com a finalidade de encontrar uma droga mais segura que a bupivacaína racêmica, vários estudos foram realizados com seus isômeros. Este estudo tem como objetivo avaliar a eficácia da mistura com excesso enantiomérico de 50% (MEE50% de bupivacaína (S75-R25 a 0,5% comparada a da bupivacaína racêmica a 0,5% no bloqueio do plexo braquial, em pacientes submetidos à cirurgia ortopédica de membros superiores. MÉTODO: Participaram deste estudo, aleatório e duplamente encoberto, 40 pacientes, com idade entre 18 e 90 anos, estado físico ASA I e II, submetidos à cirurgia ortopédica de membros superiores, distribuídos em dois grupos: Grupo R, que recebeu a solução de bupivacaína racêmica a 0,5%, e Grupo L, que recebeu a solução da mistura com excesso enantiomérico de 50% de bupivacaína (S75-R25 a 0,5%, ambas com epinefrina 1:200.000 e num volume de 0,6 mL.kg-1 (3 mg.kg-1, limitados a 40 mL. Foram investigadas as características motoras e/ou sensoriais de cada nervo envolvido (nervos musculocutâneo, radial, mediano, ulnar e cutâneo medial do antebraço, bem como a incidência de efeitos colaterais. RESULTADOS: Não houve diferença estatística significativa em relação aos aspectos demográficos. Os parâmetros hemodinâmicos foram semelhantes entre os grupos, mas a pressão arterial sistólica foi maior no Grupo R. Não houve diferença significativa em relação ao tempo necessário para atingir a maior intensidade dos bloqueios motor e sensitivo. Com uma exceção, a latência do bloqueio motor do grupo muscular inervado pelo n. ulnar foi maior no Grupo L (10,75 versus 14,25 minutos. CONCLUSÕES: Em ambos os grupos foram observados adequados bloqueios motor e sensitivo para a realização da cirurgia, com poucos efeitos colaterais, sugerindo que a mistura com excesso enantiomérico de 50% de bupivacaína (S75-R25 a 0,5% com epinefrina é segura e efetiva para o bloqueio do plexo braquial para

  9. Sistemas de liberação controlada com bupivacaína racêmica (S50-R50 e mistura enantiomérica de bupivacaína (S75-R25: efeitos da complexação com ciclodextrinas no bloqueio do nervo ciático em camundongos Sistemas de liberación controlada con bupivacaína racémica (S50-R50 y mescla enantiomérica de bupivacaína (S75-R25: efectos de la complexación con ciclodextrinas en el bloqueo del nervio ciático en ratones Drug-delivery systems for racemic bupivacaine (S50-R50 and bupivacaine enantiomeric mixture (S75-R25: cyclodextrins complexation effects on sciatic nerve blockade in mice

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniele Ribeiro de Araújo

    2005-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Os efeitos adversos associados ao uso de bupivacaína levaram à procura por novos anestésicos locais (AL com perfil de bloqueio semelhante e menos tóxicos, surgindo novas preparações como a mistura enantiomérica de bupivacaína (S75-R25. Os sistemas de liberação controlada, contendo AL em carreadores como ciclodextrinas (CD, têm como objetivo melhorar a eficácia anestésica e o índice terapêutico dessas drogas. Este estudo visou a preparação, a caracterização e a avaliação da eficácia anestésica dos complexos de inclusão da mistura enantiomérica da bupivacaína (S75-R25 e da bupivacaína racêmica (S50-R50 com hidroxipropilb-ciclodextrina (HPb-CD comparando-os com as preparações atualmente utilizadas na clínica. MÉTODO: Os complexos de inclusão foram preparados misturando-se quantidades apropriadas de HPb-CD e S50-R50 ou S75-R25 nas razões molares (1:1 e 1:2 e caracterizados por estudos de solubilidade de fases. Determinaram-se as constantes de afinidade (K de cada AL pela HPb-CD. Os bloqueios motor e sensorial induzidos pelas drogas livres e complexadas foram avaliados, em camundongos, através do bloqueio do nervo ciático. Para a realização dos experimentos, utilizaram-se três concentrações de AL: 0,125%; 0,25% e 0,5%. RESULTADOS: Os estudos de solubilidade indicaram a formação de complexos de inclusão de S50-R50 e S75-R25 com HPb-CD, com valores de constante de afinidade (K similares para os dois anestésicos: 14,7 M-1 (S50-R50:HP-bCD e 14,3 M-1 (S75-R25:HP-bCD. Os testes em animais mostraram que a complexação potencializou o bloqueio nervoso diferencial induzido pelos AL: i a duração do bloqueio motor induzido por S75-R25 foi similar à do S50-R50, mas menos intenso (p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Los efectos adversos asociados al uso de bupivacaína llevaron a la búsqueda por nuevos anestésicos locales (AL con perfil de bloqueo semejante y menos tóxicos, surgiendo nuevas

  10. Is the use of hemostatic matrix (Floseal and alkylene oxide copolymer (Ostene safe in spinal laminectomies? Peridural fibrosis assessment

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Oktay Gurcan

    2017-03-01

    Conclusion: Reoperation as result of FBS has greater risk and often has poor outcome; surgeons must take precautions to avoid FBS, such as careful selection of appropriate patient and operation technique. Ostene and Floseal may be applied and left in the operation field safely during laminectomy to reduce occurrence of PF after procedure.

  11. Atitudes de anestesiologistas e médicos em especialização em anestesiologia dos CET/SBA em relação aos bloqueios nervosos dos membros superior e inferior Actitudes de anestesiólogos y médicos en especialización en anestesiología de los CET/SBA con relación a los bloqueos nerviosos de los miembros superior e inferior The attitude of anesthesiologists and anesthesiology residents of the CET/SBA regarding upper and lower limb nerve blocks

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pablo Escovedo Helayel

    2009-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O emprego da anestesia regional, em especial dos bloqueios nervosos periféricos (BNP tem aumentado na prática anestesiológica devido à menor necessidade de instrumentação de vias aéreas, menor custo e excelente analgesia pós-operatória. Entretanto, sua utilização sofre restrições causadas pela falta de treinamento, maior tempo de realização, temor de complicações neurológicas e toxicidade sistêmica. O objetivo desse estudo foi medir as atitudes de anestesiologistas e médicos em especialização nos Centros de Ensino e Treinamento (CET/SBA em relação aos BNP. MÉTODO: Foi construído um questionário com 25 itens sendo disponibilizado eletronicamente e por correio aos responsáveis de 80 CET, seus instrutores e médicos em especialização. RESULTADOS: Quarenta e dois CET (52,5% devolveram 188 questionários, sendo 62 (32% médicos em especialização (ME e 126 (68% anestesiologistas. O coeficiente de confiabilidade de Cronbach do questionário foi 0,79. A análise fatorial revelou seis fatores, que explicaram 53% da variância dos escores: fator 1 - atitudes positivas, responsável por 18,34 % da variância; fator 2 - treinamento/aplicação, responsável por 11,73 % da variância; fator 3 - aspectos negativos, responsável por 7,11 % da variância; fator 4 - fatores limitantes, responsável por 6,39 % da variância; fator 5 - anestesia regional como diferencial de competência, responsável por 5,79% da variância; e fator 6 - respeito pelo paciente, responsável por 5,4 % da variância. CONCLUSÕES: O questionário mostrou-se uma ferramenta fidedigna para medida de atitudes com relação à anestesia regional. Os anestesiologistas demonstraram maior interesse nos aspectos relacionados aos pacientes enquanto os ME tiveram como foco principal a aquisição de habilidades técnicas.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El uso de la anestesia regional, en especial de los bloqueos nerviosos periféricos (BNP ha

  12. Levomepromazina e acepromazina no bloqueio da arritmia induzida pela adrenalina em cães anestesiados pelo halotano

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rezende Márlis Langenegger de

    2002-01-01

    Full Text Available Com este experimento, objetivou-se comparar os efeitos antiarritmogênicos da levomepromazina e da acepromazina em cães anestesiados pelo halotano e submetidos a doses crescentes de adrenalina. Foram empregados 19 animais adultos, sadios, separados em dois grupos, sendo um de 10 (G1 e outro de 09 (G2. O G1 recebeu, por via intravenosa, levomepromazina, na dose de 1mg/kg, seguida 15 minutos após, pela aplicação de propofol, pela mesma via, na dose de 5 ± 1,3mg/kg. Procedeu-se à intubação orotraqueal e iniciou-se a administração de halotano, diluído em oxigênio, na concentração de 3 CAM (2,5 V%, em circuito anestésico semi-fechado. Decorridos 50 minutos da indução anestésica, iniciou-se a administração contínua, intravenosa, de solução de adrenalina a 4% em doses crescentes de 4, 5, 6, 7 e 8mig/kg/min, com incremento da dose a intervalos de 10 minutos. Para o G2, empregou-se a mesma metodologia, substituindo-se a levomepromazina pela acepromazina, na dose de 0,1mg/kg. A eletrocardiografia e as pressões arteriais (sistólica, diastólica e média dos animais permaneceram sob monitoramento contínuo, com início imediatamente antes da aplicação dos fármacos e término ao final do período experimental. As colheitas dos valores numéricos tiveram início imediatamente antes da aplicação dos fármacos (M1, seguidas de novas mensurações realizadas nos momentos correspondentes às doses crescentes de adrenalina (4, 5, 6, 7, 8mig/kg/minuto; M2, M3, M4, M5, M6, respectivamente. Os valores obtidos na eletrocardiografia referem o número total de batimentos ventriculares ectópicos correspondentes às doses crescentes de adrenalina. Apenas um animal de cada grupo apresentou arritmia ventricular sustentada, sendo que o animal pré-tratado com acepromazina foi à óbito. Os resultados obtidos permitiram concluir que a levomepromazina e a acepromazina minimizam a arritmia ventricular induzida pela adrenalina, nas doses empregadas, em cães anestesiados pelo halotano. Complementarmente foi possível deduzir que o risco de óbito por uso de adrenalina em cães anestesiados com halotano é ainda menor quando se opta pelo pré-tratamento com levomepromazina.

  13. Transplacental transfer and neonatal influences of sonophoretically administered sufentanil versus epidural sufentanil in labor peridural analgesia: A randomized prospective double-blind contemplate

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Riham Hussein Saleh

    2014-10-01

    Conclusion: Sufentanil transplacental transport and fetal exposure appeared greater in epidural than in sonophoretic sufentanil. The former group women were facing more difficulty at starting breast-feeding on postpartum day 1 and were more apt to have stopped breast-feeding 6 weeks postpartum than the latter group women.

  14. Bupivacaína 0,25% peridural, en la analgesia de parto: efectos hemodinámicos en la madre y feto

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Silvia Arias

    2006-09-01

    Full Text Available Objetivo: Valorar la bupivacaína 0,25% por catéter epidural en el alivio del dolor de parto y efectos en la hemodinamia materna, progreso del parto y pH neonatal. Diseño: Estudio descriptivo, longitudinal, prospectivo. Lugar: Centro Obstétrico del Instituto Especializado Materno Perinatal, Lima, Perú, hospital de enseñanza universitaria. Pacientes: Sesenta parturientas en fase activa de trabajo de parto. Intervenciones: Se administró a las parturientas bupivacaína 0,25% 12 mL, vía catéter epidural, haciendo control del dolor con la escala visual análoga. Se registró la hemodinamia materno-fetal, pre y postanalgesia, dosis suplementaria de bupivacaína 0,25% 6 mL, trazado cardiotocográfico fetal, complicaciones. Se utilizó el programa estadístico SPSS 13,0. Principales medidas de resultados: Disminución del dolor, hemodinamia materna, pH neonatal. Resultados: La administración de bupivacaína 0,25% disminuyó significativamente el dolor (p < 0,001, prueba de Friedman, requiriendo 33 parturientas analgesia suplementaria (45 mg BPV prom.. La frecuencia basal fetal preanalgesia fue 142 lat/min y postanalgesia, 136 lat/min (t student p < 0,05; el dermatoma alcanzado fue T8, con duración promedio de 115 min; la satisfacción fue excelente en 50,1%. Se usó oxitocina en 88,3% (13,1mU/min, DE 3,2 mU/min, asociándose al acortamiento del tiempo de la fase activa en 2,42 h en primigestas y 1,55 h en multigestas; la cesárea fue necesaria en 11,7%, el PH neonatal promedio 7,24. Conclusiones: La analgesia epidural con bupivacaína 0,25% vía catéter es eficaz. La hemodinamia materna se mantiene, el latido cardiaco fetal desciende 12 latidos/min en promedio, la fase activa se acorta, estando relacionado al requerimiento de oxitocina.

  15. Analgesia controlada pelo paciente com fentanil e sufentanil no pós-operatório de reconstrução de ligamentos do joelho: estudo comparativo Analgesia controlada por el paciente con fentanil o sufentanil en el pós-operatorio de reconstrucción de ligamentos de la rodilla: estudio comparativo Patient controlled analgesia with fentanyl or sufentanil in the postoperative period of knee ligament reconstruction: comparative study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcelo Negrão Lutti

    2002-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Os opióides têm sido utilizados por via peridural associados ou não a anestésicos locais para analgesia pós-operatória de forma contínua e/ou em bolus controlado pelo paciente. O objetivo deste estudo foi comparar a analgesia pós-operatória entre o fentanil e sufentanil em infusão contínua e em bolus por via peridural, em pacientes submetidos à reconstrução de ligamento do joelho. MÉTODO: Participaram do estudo 70 pacientes com idades entre 16 e 47 anos, estado físico ASA I e II, divididos aleatoriamente em dois grupos: Grupo F (fentanil e Grupo S (sufentanil. Todos os pacientes foram submetidos à anestesia peridural com bupivacaína a 0,5% (100 mg com epinefrina 1:200.000 associada a fentanil (100 mg. Ao final da cirurgia, os pacientes receberam fentanil (Grupo F ou sufentanil (Grupo S por via peridural em regime de infusão contínua mais bolus liberados pelo paciente. No Grupo F foi utilizada solução fisiológica (85 ml contendo fentanil 500 µg (10 ml e bupivacaína (5 ml a 0,5%. No Grupo S foi utilizada solução fisiológica (92 ml contendo sufentanil 150 µg (3 ml e bupivacaína (5 ml a 0,5%. Para os dois grupos a bomba de infusão foi programada inicialmente em 5 ml.h-1, com dose de 2 ml em bolus liberado pelo paciente num intervalo de 15 minutos. Foram comparados os seguintes parâmetros: dor, número de bolus acionados, consumo de opióides, bloqueio motor, sedação e efeitos colaterais. RESULTADOS: Não houve diferença entre os grupos quanto à qualidade da analgesia, sendo a maioria de boa qualidade (EAV 0 a 2. Houve diferença quanto ao número de bolus liberados. No Grupo F solicitou mais bolus que o Grupo S. Não houve diferença quanto ao volume total e tempo de infusão total. Não houve bloqueio motor após a instituição da analgesia controlada pelo paciente. A incidência de vômitos e retenção urinária foi maior no Grupo S e quanto à sedação e ao prurido, não houve

  16. Recommendations for main line block valves installation in gas pipelines; Recomendacoes para instalacao de valvulas de bloqueio de linha tronco em gasodutos

    Energy Technology Data Exchange (ETDEWEB)

    Frisoli, Caetano [TRANSPETRO - PETROBRAS Transportes, Rio de Janeiro, RJ (Brazil); Oliveira, Valeriano Duque de [PETROBRAS, Rio de Janeiro, RJ (Brazil)

    2003-07-01

    Cases of gas pipelines block valves and its pneumatic actuators presenting problems during the final pipeline commissioning and pre-operation phases, like internal leaks, leaking to the atmosphere, pneumatic circuit defects caused by water and debris, are nearly common. The majority can be avoided if a series of measuring are to be planned and implemented, as well as if an adequate planning of commissioning operations and line gasification, valves and actuators, are to be applied. This paper shows the practical experience in the construction and commissioning of valves and its actuators in the Bolivia-Brazil gas pipeline, which, in the first construction phase had a series of problems. After the diagnosis a set of procedures was implemented in the secondary construction phase, resulting in insignificant problems detected. All measures and procedures taken in the planning process, as well as additional aspects related to the main line valve design, its by-passes and supports, are demonstrated. (author)

  17. Anestesia para cesariana em gestante com hipoplasia de aorta distal: relato de caso Anestesia para cesárea en embarazada con hipoplasia de aorta distal: relato de caso Anesthesia for cesarean section on a pregnant woman with hypoplasia of the distal aorta: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leonardo de Andrade Reis

    2008-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Anomalias vasculares maternas, potencialmente graves para o feto, podem colocar em risco a perfusão uterina, suscitando cuidados ainda maiores por parte da equipe anestésica. O objetivo deste relato foi mostrar a conduta anestésica para operação cesariana em uma gestante com hipoplasia de aorta distal, logo abaixo da emergência das artérias renais, com estenose da artéria renal e ausência de artérias ilíacas. RELATO DO CASO: Paciente de 30 anos, 54 kg, na segunda gestação com uma cesariana anterior sem intercorrências. Durante a realização de ecografia gestacional na 12ª semana observou-se interrupção da aorta logo abaixo da saída das artérias renais. A paciente foi encaminhada para a realização de cineangiocoronariografia que mostrou hipoplasia da aorta distal abaixo das artérias renais, com ausência das artérias ilíacas. Durante a investigação clínica a paciente mostrou-se assintomática, com exceção de hipertensão arterial e claudicação aos grandes esforços. A paciente foi submetida à anestesia peridural contínua, com titulação da dose anestésica necessária à realização da cesariana. Inicialmente foram injetados 50 mg de bupivacaína a 0,5% sem vasoconstritor e 10 µg de sufentanil. Quinze minutos após, a anestesia foi complementada com mais 25 mg de bupivacaína a 0,5%, o que foi suficiente para atingir adequado nível de bloqueio. A cesariana transcorreu sem intercorrências e a criança nasceu em boas condições clínicas. CONCLUSÕES: O uso de anestesia peridural contínua com doses fracionadas demonstrou ser uma técnica anestésica segura para a realização desse procedimento por reduzir os riscos de hipotensão arterial materna inerente ao bloqueio espinal e também por minimizar a transferência placentária de fármacos, que ocorrem quando do emprego da anestesia geral. A titulação de fármacos através do cateter peridural possibilitou atingir nível anest

  18. Sympathetic activity of S-(+-ketamine low doses in the epidural space

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Slobodan Mihaljevic

    2014-07-01

    ística. Conclusões: dose baixa de cetamina S-(+ administrada por via epidural não teve efeitos simpaticomiméticos; não alterou a pressão arterial, o pulso, os hormônios séricos ou o tempo de transição de pulso. Dose baixa de cetamina S-(+ administrada por via epidural não aprofundou o bloqueio simpático. A adição de 25 mg de cetamina S-(+ à bupivacaína a 0,5% não deprimiu o tônus simpático abaixo do nível do bloqueio peridural no momento máximo de bloqueio simpático e não tem efeito sobre o tônus simpático acima do nível do bloqueio. Keywords: S-(+-ketamine, Epidural space, Low doses, Sympathetic activity, Palavras-chave: Cetamina S-(+, Espaço epidural, Doses baixas, Atividade simpática

  19. Comparação entre três técnicas regionais de analgesia pós-operatória em crianças com ropivacaína Comparación entre tres técnicas regionales de analgesia postoperatoria en niños con ropivacaina Comparison among three techniques of postoperative regional analgesia with ropivacaine in children

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Maria Menezes Caetano

    2006-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor pós-operatória acarreta um aumento nos gastos e gera insatisfação dos pais com relação à prescrição analgésica para os seus filhos. A ropivacaína apresenta larga margem de segurança em anestesia regional em pediatria. O objetivo deste estudo foi comparar a anestesia peridural sacra (PS com o bloqueio dos nervos ileoinguinal/ileohipogástrico (BIHII e com a infiltração da ferida operatória (IFO utilizando a ropivacaína para a analgesia pós-operatória em crianças. MÉTODO: Foram estudadas 87 crianças do sexo masculino, com idade entre 1 e 5 anos, submetidas a herniorrafias inguinais eletivas unilaterais. As crianças receberam de forma aleatória a PS, o BIHII ou a IFO. Pesquisou-se a necessidade de analgésico no pós-operatório, o tempo necessário para a sua 1ª dose, a intensidade da dor e o grau de bloqueio motor. RESULTADOS: No Grupo da IFO observou-se maior necessidade de analgésicos, e maior intensidade de dor nas primeiras duas horas, quando comparada com a PS e com o BIHII. Apenas crianças submetidas a PS apresentaram bloqueio motor de grau leve. O tempo médio da necessidade da 1ª dose de analgésico foi semelhante entre os grupos. CONCLUSÕES: O BIHII apresentou superioridade sobre a IFO, sobretudo nas primeiras duas horas de pós-operatório. As três técnicas anestésicas podem ser utilizadas com segurança e eficácia no controle da dor pós-operatória de herniorrafia inguinal em crianças.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El dolor postoperatorio acarrea un aumento en los gastos y genera una insatisfacción de los padres en relación a la prescripción analgésica para sus hijos. La ropivacaína presenta un amplio margen de seguridad en anestesia regional en pediatría. El objetivo de este estudio fue el de comparar la anestesia peridural sacra (PS con el bloqueo de los nervios ileoinguinal/ileohipogástrico (BIHII y con la infiltración de la herida operatoria (IFO utilizando la

  20. Analgesia de parto em paciente com tetralogia de Fallot não corrigida: relato de caso Analgesia de parto en paciente con tetralogía de Fallot no corregida: relato de caso Labour analgesia in parturient with uncorrected tetralogy of Fallot: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Florentino Fernandes Mendes

    2005-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Embora a tetralogia de Fallot seja a mais comum das cardiopatias congênitas cianóticas, as publicações nacionais, relacionando essa doença com a prática anestésica são escassas. O objetivo deste relato é apresentar um caso de analgesia de parto em paciente portadora de tetralogia de Fallot não corrigida e diagnosticada durante a gestação. RELATO DO CASO: Paciente com 26 anos, 56 kg, 1,56 m, idade gestacional 32 semanas e 5 dias, com diagnóstico de tetralogia de Fallot realizado durante a gestação. Internou em trabalho de parto. A conduta obstétrica foi a de parto via baixa, sendo realizada analgesia através de bloqueio peridural com bupivacaína a 0,125% e fentanil (100 µg e colocação de cateter peridural. Após 1h30 minutos do início da analgesia, ocorreu o nascimento. O peso do recém-nascido foi 1485 g e o índice de Apgar 6 e 8 no primeiro e no quinto minutos, respectivamente. A paciente permaneceu estável e sem alterações hemodinâmicas e/ou eletrocardiográficas. CONCLUSÕES: A escolha da técnica anestésica é de fundamental importância no manuseio das pacientes com tetralogia de Fallot não corrigidas. Condições favoráveis do colo e boa dinâmica uterina, particularmente naquelas pacientes sem história de síncope, tornam-se imprescindíveis para uma boa indicação da analgesia de parto.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Aunque la tetralogía de Fallot sea la más común de las cardiopatías congénitas cianóticas, las publicaciones nacionales, relacionando esa enfermedad con la práctica anestésica son escasas. El objetivo de este relato es presentar un caso de analgesia de parto en paciente portadora de tetralogía de Fallot no corregida y diagnosticada durante la gestación. RELATO DEL CASO: Paciente con 26 años, 56 kg, 1,56 m, edad gestacional 32 semanas y 5 días, con diagnóstico de tetralogía de Fallot realizado durante la gestación. Internó en trabajo de parto. La conducta

  1. Estudo comparativo entre bupivacaína racêmica a 0,25% e bupivacaína com excesso enantiomérico de 50% (S75-R25 a 0,25%, associadas ao fentanil para analgesia de parto com deambulação da parturiente Estudio comparativo entre bupivacaína racémica a 0,25% y bupivacaína con exceso enantiomérico de 50% (S75-R25 a 0,25% asociadas con fentanil para analgesia de parto con deambulación de la gestante Racemic 0.25% bupivacaine and 50% enantiomeric excess (S75-R25 0.25% bupivacaine associated to fentanyl for labor analgesia with patient’s ambulation. Comparative study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Alberto Figueiredo Côrtes

    2006-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Estudos clínicos com enantiômeros levógiros dos anestésicos locais demonstraram maior segurança em função de menor cardiotoxicidade. A deambulação da parturiente durante o trabalho de parto pode abreviar o trabalho de parto. Este estudo visou comparar a qualidade da anestesia e as repercussões maternas e fetais bem como a capacidade de deambulação e micção espontânea das parturientes com o emprego da bupivacaína a 0,25% e da bupivacaína com excesso enantiomérico de 50% (S75-R25 a 0,25%, associadas ao fentanil por via peridural contínua, no trabalho de parto. MÉTODO: Foram avaliadas 40 parturientes, estado físico ASA I e II, feto único, em trabalho de parto, submetidas a analgesia peridural contínua e divididas em dois grupos: no grupo I, receberam 8 mL (20 mg de bupivacaína (S75-R25 a 0,25% com epinefrina, associados a 100 µg de fentanil. No grupo II, receberam 8 mL (20 mg de bupivacaína racêmica a 0,25% com epinefrina, associados a 100 µg de fentanil. Foram avaliados os seguintes parâmetros: tempo de latência, nível de bloqueio sensitivo, grau de bloqueio motor, teste de Romberg, capacidade de deambulação e micção espontânea, duração do trabalho de parto e do período expulsivo, alterações hemodinâmicas e respiratórias maternas além da vitalidade dos recém-nascidos. RESULTADOS: Não houve diferença estatística significativa entre os grupos nos parâmetros avaliados. Todas as parturientes apresentaram força muscular com capacidade de deambulação, salvo no caso de indicação de cesariana (um caso do grupo II ou quando o parto aconteceu antes do tempo previsto para avaliação deste parâmetro (quatro casos do grupo I e cinco casos do grupo II. CONCLUSÕES: Tanto a bupivacaína racêmica quanto a bupivacaína (S75-R25 a 0,25% associadas ao fentanil mostraram ser boa opção para analgesia de parto.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Estudios clínicos con enantiómeros lev

  2. Infarto agudo do miocárdio na 31ª semana de gravidez: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Filipa Pires Duarte

    2011-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A ocorrência de infarto agudo do miocárdio (IAM durante a gravidez é rara. Os autores descrevem o caso de IAM numa grávida de 31 semanas e a importância da existência de uma equipe multidisciplinar para sua abordagem. RELATO DO CASO: Grávida de 31 semanas, com antecedentes de tabagismo, alcoolismo e hipertensão, internada após um episódio de síncope. Na admissão, encontrava-se consciente e assintomática, embora hipotensa. O eletrocardiograma evidenciou marcada elevação do segmento ST em DI, AVL, V1-V6. Pesquisa de enzimas cardíacas foi positiva. O ecocardiograma transtorácico demonstrou redução da contratilidade ventricular esquerda e septal e uma fração de ejeção de 30%. A angiografia revelou oclusão proximal da artéria descendente anterior. Por insucesso da angioplastia por balão, foi colocado um stent metálico. A paciente iniciou terapêutica com b-bloqueadores, aspirina e clopidogrel. Em relação ao parto, optou-se por realizar cesariana eletiva, quatro semanas após o IAM. Suspendeu-se o clopidogrel sete dias antes do parto. A função cardíaca pré-operatória foi otimizada com infusão de levosimendana iniciada no dia anterior. A cesariana decorreu sob bloqueio peridural. O período intraoperatório decorreu sem complicações, à exceção de moderada hipotensão facilmente corrigida com fenilefrina. O índice de Apgar do recém-nascido foi de 9/10. CONCLUSÕES: Este é um dos poucos casos de infarto agudo do miocárdio e angioplastia descritos durante a gravidez. Os autores discutem as decisões tomadas pela equipe multidisciplinar, constituída por anestesiologistas, obstetras, cardiologistas e neonatologistas, notadamente no que se refere à dupla antiagregação plaquetária, ao tipo de parto e à anestesia.

  3. Doxiciclina em pacientes com linfangioleiomiomatose: segurança e eficácia no bloqueio de metaloproteinases Doxycycline use in patients with lymphangioleiomyomatosis: safety and efficacy in metalloproteinase blockade

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Suzana Pinheiro Pimenta

    2011-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: A linfangioleiomiomatose (LAM é caracterizada pela presença de cistos pulmonares, cuja formação está associada à hiperreatividade de metaloproteinases de matriz (MMP, principalmente MMP-2 e MMP-9. Objetivamos comparar os níveis dessas MMPs entre pacientes com LAM e controles saudáveis, assim como avaliar, nas pacientes com LAM, a segurança e a eficácia do tratamento com doxiciclina, um potente inibidor de MMPs. MÉTODOS: Estudo clínico prospectivo no qual as pacientes com LAM receberam doxiciclina (100 mg/dia por seis meses, coletando-se amostras de urina e sangue para a dosagem de MMP-2 e MMP-9 antes e ao final do período. Foram ainda obtidas amostras de 10 mulheres saudáveis. RESULTADOS: De 41 pacientes com LAM que iniciaram o tratamento, 34 concluíram o protocolo. Os níveis de MMP-9 sérica e urinária foram significativamente inferiores no grupo controle (p OBJECTIVE: Lymphangioleiomyomatosis (LAM is characterized by lung cysts, whose development is associated with matrix metalloproteinase (MMP hyperactivity, principally that of MMP-2 and MMP-9. Our objective was to compare LAM patients and controls in terms of the levels of these MMPs, as well as to determine the safety and efficacy of treatment with doxycycline, a potent MMP inhibitor. METHODS: Prospective clinical study involving female LAM patients who received doxycycline (100 mg/day for six months. Urine and blood samples were collected for the quantification of MMP-2 and MMP-9 before and after the treatment period. Samples from 10 healthy women were also collected. RESULTS:Of the 41 LAM patients who started the treatment, 34 completed the protocol. Serum and urinary MMP-9 levels were significantly lower in the controls than in the LAM patients (p < 0.0001. Comparing pre- and post-treatment values, we found that the median level of MMP-9 in serum decreased from 919 ng/mL to 871 ng/mL (p = 0.05, whereas that of MMP-9 in urine decreased from 11,558 pg/mL to 7,315 pg/mL (p = 0.10. After treatment, the median level of MMP-2 in serum was significantly lower (p = 0.04 and urinary MMP-2 levels were undetectable. Nausea, diarrhea, and epigastric pain were the most prevalent adverse affects and were often self-limiting. There was only one case in which the patient discontinued the treatment because of side effects. CONCLUSIONS: We have demonstrated, for the first time, a decrease in serum and urine levels of MMPs in LAM patients treated with doxycycline, which proved to be a safe medication, with mild and well-tolerated side effects.

  4. Comparação do nível álgico no bloqueio do nervo alveolar inferior através de duas técnicas distintas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    João Marcos Rodrigues de ARAGÃO

    Full Text Available Abstract Introduction Blockade of the inferior alveolar nerve is among the most used and important anesthesia in dentistry, but there are no studies that compare the electronic anesthesia (Morpheus and traditional manual anesthesia, using a syringe Carpule. Objective To evaluate and compare two anesthesia systems with respect to pain sensitivity during and after anesthesia with lidocaine 2% associated with epinephrine 1: 100,000 in anesthetic techniques for inferior alveolar nerve. Material and method This clinical trial was performed in a randomized, crossover, double-blind, involving 30 volunteers, who required dental treatment and who underwent blockade of the lower alveolar nerve, using the syringe type Carpule in the first session and the gun controlled speed Morpheus, where it was held in two sessions, with an interval of at least two weeks between each session. At the end of each session was applied to Visual Analogue Scale (VAS to assess pain sensitivity to injection. Result A comparison between the conventional methods revealed that induce showed higher values than the EVA Morpheus. The chi -square for expected equal proportions showed that the technique with Morpheus had a higher (p = 0.0062 preference than conventional. Conclusion Taken together, the data show that the technique employing the Morpheus was superior to conventional in 3 times. The implementation of anesthesia performed with Morpheus proved to be more comfortable, have greater acceptance and preference for volunteers.

  5. Dipyridamole stress myocardial perfusion by computed tomography in patients with left bundle branch block; Perfusao miocardica de estresse com dipiridamol por tomografia computadorizada em pacientes com bloqueio de ramo esquerdo

    Energy Technology Data Exchange (ETDEWEB)

    Cabeda, Estevan Vieira; Rochitte, Carlos Eduardo; Nomura, Cesar Higa; Parga, Jose Rodrigues; Avila, Luiz Francisco Rodrigues; Falcao, Andrea Maria Gomes; Soares Junior, Jose [Instituto do Coracao (InCor), Universidade de Sao Paulo (USP), Sao Paulo, SP (Brazil)

    2015-12-15

    Background: Functional tests have limited accuracy for identifying myocardial ischemia in patients with left bundle branch block (LBBB). Objective: To assess the diagnostic accuracy of dipyridamole-stress myocardial computed tomography perfusion (CTP) by 320-detector CT in patients with LBBB using invasive quantitative coronary angiography (QCA) (stenosis ≥ 70%) as reference; to investigate the advantage of adding CTP to coronary computed tomography angiography (CTA) and compare the results with those of single photon emission computed tomography (SPECT) myocardial perfusion scintigraphy. Methods: Thirty patients with LBBB who had undergone SPECT for the investigation of coronary artery disease were referred for stress tomography. Independent examiners performed per-patient and per-coronary territory assessments. All patients gave written informed consent to participate in the study that was approved by the institution's ethics committee. Results: The patients' mean age was 62 ± 10 years. The mean dose of radiation for the tomography protocol was 9.3 ± 4.6 mSv. With regard to CTP, the per-patient values for sensitivity, specificity, positive and negative predictive values, and accuracy were 86%, 81%, 80%, 87%, and 83%, respectively (p = 0.001). The per-territory values were 63%, 86%, 65%, 84%, and 79%, respectively (p < 0.001). In both analyses, the addition of CTP to CTA achieved higher diagnostic accuracy for detecting myocardial ischemia than SPECT (p < 0.001). Conclusion: The use of the stress tomography protocol is feasible and has good diagnostic accuracy for assessing myocardial ischemia in patients with LBBB. (author)

  6. Anestesia para tratamento intraparto extra-útero em feto com diagnóstico pré-natal de higroma na região cervical: relato de caso Anestesia para tratamiento intraparto extraútero en feto con diagnóstico prenatal de higroma en la región cervical: relato de caso Anesthesia for ex utero intrapartum treatment of fetus with prenatal diagnosis of cervical hygroma: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angélica de Fátima de Assunção Braga

    2006-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O tratamento intraparto extra-útero (EXIT constitui procedimento realizado durante a cesariana, com preservação da circulação feto-placentária, que permite manuseio seguro da via aérea do feto, com risco de obstrução das vias aéreas. O objetivo deste relato foi apresentar um caso de anestesia para EXIT, em feto com higroma cístico na região cervical. RELATO DO CASO: Paciente com 22 anos, 37 semanas de idade gestacional, sem antecedentes anestésicos, estado físico ASA I, submetida ao EXIT para manuseio de via aérea e intubação traqueal em feto com risco para obstrução de vias aéreas. O procedimento foi realizado sob anestesia geral associada a peridural contínua; no pré-operatório foram utilizados metoclopramida (10 mg e ranitidina (50 mg, por via venosa. No espaço peridural administrou-se bupivacaína a 0,25% com adrenalina (30 mg associada a fentanil (100 µg, seguida de passagem de cateter cefálico, para analgesia pós-operatória. O útero foi deslocado para a esquerda. A indução anestésica foi feita em seqüência rápida, com fentanil, propofol e rocurônio e a manutenção com isoflurano 2,5% a 3%, em O2 e N2O (50%. Após histerotomia, procedeu-se à liberação parcial do feto, assegurando-se a circulação útero-placentária, seguindo-se as manobras de laringoscopia e intubação traqueal fetal. A seguir, foi realizada liberação total do feto, com pinçamento de cordão umbilical, administração de ocitocina (20 UI em infusão venosa contínua seguida de metil-ergonovina (0,2 mg por via venosa. Durante o procedimento, a pressão arterial sistólica materna foi mantida acima de 100 mmHg, com efedrina em bolus (5 mg e cristalóide (3.000 mL. A concentração do isoflurano foi diminuída gradativamente durante o fechamento uterino. Ao final da intervenção cirúrgica o bloqueio neuromuscular foi revertido e injetou-se morfina (2 mg pelo cateter peridural para analgesia p

  7. A prospective, randomized, blinded-endpoint, controlled study – continuous epidural infusion versus programmed intermittent epidural bolus in labor analgesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Joana Nunes

    2016-09-01

    mulheres com gravidezes viáveis foram incluídas. Após uma dose epidural de 10 mL de Ropivacaína a 0,16% e adição de 10 μg de Sufentanil, as parturientes foram aleatoriamente designadas para um dos três regimes: A - ropivacaína a 0,15% mais solução de sufentanil (0,2 μg/mL como infusão peridural contínua (5 mL/h, começando imediatamente após o bolus inicial; B - ropivacaína a 0,1% mais sufentanil (0,2 μg/mL como bolus epidural intermitente programado; C - solução idêntica à do Grupo A com bolus epidural intermitente programado. Os regimes BEIP foram programados como 10 mL por hora, iniciando 60 minutos após o bolus inicial. Bolus de resgate de 5 mL da mesma solução foram administrados com bomba de infusão. A satisfação materna foi avaliada utilizando uma escala numérica verbal de 0 a 10. Também avaliamos os resultados adversos maternais e neonatais. Resultados: Foram avaliadas 30 gestantes (A = 60, B = 33; C = 37 foram avaliados. A mediana na escala numérica verbal para a satisfação materna foi de 8,8 no grupo A; 8,6 no grupo B e 8,6 no grupo C (p = 0,83. Encontramos uma taxa mais elevada para parto cesário no grupo A (56,7%; p = 0,02. Não observamos diferenças no bloqueio motor, taxa de parto instrumental e resultados neonatais. Conclusões: A manutenção da analgesia peridural com bolus epidural intermitente programado está associada a uma redução da incidência de parto cesariano com satisfação materna igualmente elevada e sem resultados adversos. Keywords: Analgesia, Epidural, Epidural analgesic techniques, Infusion, Obstetric analgesia, Programmed intermittent bolus, Palavras-chave: Analgesia, Epidural, Técnicas de analgesia epidural, Infusão, Analgesia obstétrica, Bolus intermitente programado

  8. A dor durante a punção do canal vertebral e sua relação com a inervação do ligamento amarelo, da dura-máter e do ligamento longitudinal posterior El dolor durante la punción del canal vertebral y su relación con la inervación del ligamento amarillo, de la dura-máter y del ligamento longitudinal posterior Pain during spinal canal puncture and its relationship with ligamentum flavum, dura-mater and posterior longitudinal ligament innervation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edmundo Zarzur

    2004-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor durante a punção raquidiana é um sinal de alarme, indicando que a ponta da agulha tocou numa estrutura nervosa. Por este motivo, se o paciente acusar dor durante a punção, é obrigatória a interrupção da técnica. A solução anestésica não deverá ser injetada para evitar uma possível lesão de raiz nervosa ou da medula espinhal. Deve-se recuar a agulha e mudar sua direção antes de novo avanço. O relato de dor é totalmente impossível se o paciente estiver adormecido sob influência da anestesia geral e, por este motivo, é recomendável que bloqueios sejam realizados com o paciente consciente. A dor só é referida quando a ponta da agulha ou a ponta do cateter desviarem-se do plano médio sagital para atingir o compartimento peridural ântero-lateral, podendo, desta forma tocar as radículas nervosas situadas próximas aos forames intervertebrais. Excluindo-se os estudos sobre a inervação da pele, do tecido celular subcutâneo e do ligamento interespinhoso, o objetivo deste trabalho é o de rever a inervação de algumas estruturas do canal vertebral: do ligamento amarelo, do ligamento longitudinal posterior, da dura-máter e do disco intervertebral. CONTEÚDO: Estudos sobre a inervação do canal vertebral serão apresentados nesta revisão da literatura, com a intenção de procurar entender a razão da origem da dor durante a punção do canal raquidiano. CONCLUSÕES: O ligamento amarelo é desprovido de inervação, explicando a ausência de dor durante a sua punção. Outras dores, durante a punção, podem ser atribuídas ao nervo de Luschka que inerva o ligamento longitudinal posterior e a porção ventral da dura-máter.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El dolor durante la punción raquidiana es un señal de alarma, indicando que la punta de la aguja tocó en una estructura nerviosa. Por este motivo, si el paciente acusa dolor durante la punción, es obligatoria la interrupción de la t

  9. Estudo clínico da eficácia do bloqueio anestésico radicular transforaminal no tratamento da radiculopatia lombar Estudio clínico de la eficacia del bloqueo anestésico radicular transforaminal en el tratamiento de la radiculopatía lumbar Clinical study on the efficacy of transforaminal radicular block in lumbar radiculopathy treatment

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiano Fonseca Rodrigues de Souza

    2011-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: O objetivo deste estudo é avaliar a eficácia da injeção transforaminal nos pacientes com dor radicular devido à hérnia de disco ou estenose foraminal lombar por meio de estudo prospectivo randomizado. MÉTODOS: Foram avaliados 61 pacientes com quadro de radiculopatia nos membros inferiores. Esses pacientes foram divididos em dois grupos escolhidos aleatoriamente. Desses, 32 foram submetidos à injeção de corticosteroides e 29 foram submetidos à injeção salina. O período de acompanhamento foi de 12 meses. Para avaliar os resultados aplicamos a Escala Analógica Visual de Dor (EAV e o Índice Oswestry (ODI. RESULTADOS: Houve melhora significativa da intensidade de dor (p OBJETIVO: El presente estudio tuvo como objetivo evaluar la eficacia de la inyección transforaminal en pacientes con dolor radicular, debido a la hernia discal lumbar o estenosis foraminal, mediante un estudio prospectivo y aleatorizado. MÉTODOS: Se analizó un total de 61 pacientes con cuadro de radiculopatía en miembros inferiores. Estos pacientes fueron divididos en dos grupos seleccionados al azar. De ellos, 31 fueron sometidos a inyecciones de corticoides y a 29 se les aplicaron inyecciones de suero fisiológico. El período de seguimiento fue de 12 meses. Para evaluar los resultados se les aplicó la Escala Visual Analógica del dolor (EAV y el Índice de Oswestry (ODI, sigla en inglés. RESULTADOS: Hubo una mejora significativa en la intensidad del dolor (p OBJECTIVE: To assess the efficacy of corticosteroid injections in patients with sciatica due to lumbar disc herniation or lumbar foraminal stenosis by a prospective randomized study. METHODS: There were analyzed 61 patients with sciatica due to lumbar disc degeneration. These patients were divided into two groups randomly chosen to radicular blocks with saline solution or corticosteroids. Thirty-one of these patients were submitted to corticosteroids radicular block and 29 patients were submitted to saline solution radicular block with a follow-up of 12 months. Outcomes were evaluated by visual analogue scale (VAS and Oswestry disability index (ODI. RESULTS: Statistical analysis showed improvement in pain reduction (p < 0.001 in the first week on ODI and VAS in the group with corticosteroid radicular block in comparison to the group with saline solution; however no statistical differences were observed after three months of follow-up. The transforaminal root block presents a good method for treatment of acute sciatica and showed no improvement in a long-term-follow-up. CONCLUSION: Transforaminal root block is an excellent method with high evidence to treat sciatica in short-term follow-up, but for long-term (more than six months follow-up is just moderate.

  10. Remodelação miocárdica após infarto agudo do miocárdio experimental em ratos: efeito do bloqueio do sistema renina angiotensina aldosterona Myocardial remodeling after experimental acute myocardial infarction in rats: effect of renin-angiotensin-aldosterone system blockade

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Hindalis Ballesteros Epifanio

    2005-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Verificar a ação do lisinopril e do losartan sobre a remodelação miocárdica no infarto experimental em ratos. MÉTODOS: Ratos machos Wistar foram submetidos a infarto e tratados com lisinopril 20 mg/kg/dia (LIS, n=13 ou losartan 20 mg/kg/dia (LOS, n=11, ou mantidos sem tratamento (NT, n=11, por três meses e os resultados comparados com grupo controle (CONT, n=11 de ratos sem infarto. Após a eutanásia, o ventrículo esquerdo foi separado e pesado. Foram medidas a área seccional dos miócitos (AC, fração de colágeno intersticial (CVF e a hidroxiprolina (HOP miocárdica. As variáveis foram comparadas pela ANOVA de uma via, para nível de significância de pOBJECTIVE: To assess the effect of lisinopril and losartan on myocardial remodeling in experimental infarction in rats. METHODS: Male Wistar rats underwent myocardial infarction and were either treated with lisinopril [20 mg/kg/day (LIS, n=13] or losartan [20 mg/kg/day (LOS, n=11], or kept without any treatment (NT, n=11 for 3 months. Their results were compared with those of a control group (CONT, n=11 comprising noninfarcted rats. After euthanasia, the left ventricle was isolated and weighed. The following measurements were taken: the sectional area of myocytes (AC, interstitial collagen fraction (CVF, and myocardial hydroxyproline (HOP. The variables were compared by using 1-way ANOVA, with a significance level of P<0.05. RESULTS: Acute myocardial infarction caused left ventricular hypertrophy. The treatments with lisinopril or losartan could prevent hypertrophy, which was quantified by use of left ventricular weight (LOS=1.06±0.12g, LIS=0.97±0.18g, NT=1.26±0.17g, CONT=1.02±0.09g; P<0.05, of left ventricular weight-to-body weight ratio LV/BW (LOS=2.37± 0.21mg/g, LIS=2.41±0.38mg/g, NT=2.82±0.37mg/g, CONT=2.27± 0.15mg/g, and of left ventricular AC measure-ment (LOS=210±39µ², LIS=217±35µ², NT=256±35µ², CONT=158±06 µ²; P<0.05. The CVF was significantly greater in the left ventricle of the infarcted group, and its increase was prevented with treatment (LOS=1.16±0.4%, LIS=1.27±0.5%, NT=1.8± 0.4%, CONT=0.7±0.5%. Myocardial hydroxyproline was greater in the infarcted group (NT=6.91±2.98mg/g vs. CONT=2.81± 1.21mg/g and did not change with treatment. CONCLUSION: Myocardial remodeling after infarction is characterized by an increase in the remaining ventricular mass and in interstitial collagen. The angiotensin-converting-enzyme blockers and the selective angiotensin II AT1 antagonist prevent hypertrophy of the myocyte and interstitial fibrosis.

  11. Bloqueio do receptor de leucotrieno CysLT1 em pacientes com fenômeno de Raynaud: evidência capilaroscópica do papel do leucotrieno CysLT1 receptor inhibition in patients with Raynaud's phenomenon: capillaroscopic evidence of the role of leukotriene

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mario Newton Leitão de Azevedo

    2012-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a ação do medicamento inibidor do receptor de leucotrieno CysLT1 (montelucaste nas alterações vasculares das mãos em pacientes com fenômeno de Raynaud. MÉTODOS: Foram selecionadas pacientes com fenômeno de Raynaud secundário à doença inflamatória do tecido conjuntivo, excluindo tabagismo, hipertensão arterial e diabetes mellitus. As pacientes mantiveram a medicação prévia e iniciaram o uso de montelucaste 10 mg/dia por 60 dias. Foi realizada capilaroscopia periungueal dos dedos das mãos antes do uso da medicação e após 30 e 60 dias. A análise estatística foi feita por meio de porcentagem, média, desvio-padrão e teste exato de Fisher, com intervalo de confiança de 95%. RESULTADOS: Foram estudadas cinco pacientes mulheres, brancas, com fenômeno de Raynaud secundário a doenças do tecido conjuntivo, das quais três apresentavam esclerodermia e duas apresentavam doença mista do tecido conjuntivo. A média de idade foi de 42,4 ± 12,4 anos, e a média de tempo de doença foi de 9,6 ± 4,8 anos. As pacientes estavam em uso de até 20 mg/dia de prednisona (pacientes com doença mista do tecido conjuntivo, nifedipina, pentoxifilina. As medicações foram mantidas. Após o uso de inibidor de receptor de leucotrieno por dois meses, o controle com capilaroscopia ungueal demonstrou diminuição do edema e da palidez e normalização do número, tamanho e distribuição dos capilares. CONCLUSÃO: O uso do montelucaste modificou as alterações capilares observadas na capilaroscopia periungueal de pacientes com fenômeno de RaynaudOBJECTIVE: To assess the effect of the leukotriene receptor inhibitor (montelukast on vascular alterations in fingers of patients with Raynaud's phenomenon. METHODS: Patients with Raynaud's phenomenon of the hands secondary to inflammatory connective tissue disease were selected, and those with the following characteristics were excluded: smokers, arterial hypertension, and diabetes mellitus. All patients maintained their previous medications and started the use of montelukast, 10 mg/day, for 60 days. Naifold capillaroscopy of fingers was performed before the use of medication and after 30 and 60 days. Statistical analysis was performed with percentage, media, standard deviation, Fisher exact test, with 95% of confidence interval. RESULTS: The study assessed five Caucasian, female patients with Raynaud's phenomenon secondary to inflammatory connective tissue disease (three with scleroderma and two with mixed connective tissue disease, aged 42.4 ± 11.5 years, and with 9.6 ± 4.8 years of disease duration. Patients were on nifedipine and pentoxifylline, and those with mixed connective tissue disease were also on prednisone. The medications were maintained. After using montelukast for two months, nailfold capillaroscopy showed a reduction in edema and pallor, and normalization of capillary number, size, and distribution. CONCLUSION: The use of montelukast modified the capillary abnormalities observed on nailfold capillaroscopy of patients with Raynaud's phenomenon

  12. Percepção de bloqueio/facilitação de comunicação: um experimento Percepción de bloqueo/facilitación de la comunicación: un experimento Perception of the blocking/facilitating communication: an experiment

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lucianne Dalla Bemardina

    1996-04-01

    Full Text Available Considerando-se o referencial de FORREST (1983. realizamos um experimento com o objetivo de verificar como os entrevistados (alunos do 6° semestre de graduação em enfermagem percebem um diálogo levando-se em conta 12 itens de avaliação (clima de abertura, interesse, mudança de assunto, questões direcionadas, desaprovação do assunto, tranqüilidade, tensão, aconselhamento, reconhecimento de sentimentos. reflexão de assuntos, aprovação e fuga de assuntos. O tratamento constou de 02 entrevistas com diferentes proporções de categorias facilitadoras (F e bloqueadas (B da comunicação: Grupo A - 55% de categoria F e 45% de categoria B: Grupo B - 75% de categoria B e 25% de categoria F. Como resultados encontramos que não houve diferença estatisticamente significante para os grupos, em nenhum dos itens de avaliação propostos. Ressaltamos o fato da entrevistadora ser conhecida dos entrevistados, a temática ser de fácil abordagem e o nível de relação ser do tipo horizontal.Considerando el referencial de FORREST (1983, realizamos un experimento con el objetivo de verificar como los entrevistados (alumnos del VI semestre de pre-grado en enfermería perciben un diálogo teniendo en cuenta 12 ítems de evaluación (momento emocional del inicio, interés, cambios del tema, preguntas direccionadas, tensión, aconsejamiento, reconocimiento de sentimiento, reflexión de asuntos, negación del tema, tranquilidad, aprobación y escape del tema. El manejo contó de 02 entrevistas con diferentes niveles de categorías, facilitadoras (F y bloqueadoras (B de la comunicación: Grupo A - 55% de la categoría F y 45% de la categoría B, Grupo B - 75% de la categoría B y 25% de la categoría F. Como resultados encontramos que no hubo diferencia estadísticamente significativa para los grupos en ninguno de los ítems de evaluación propuestos. Resaltamos el hecho de que la entrevistadora es reconocida por los entrevistados, la temática es de fácil abordaje y el nivel de relación es de tipo horizontal.Based on the reference work of FORREST (1983, we conducted an experiment in order to determine how interviewees (6th semester nursing undergraduate course perceive a dialogue, taking into consideration 12 items of evaluation (opening, interest, changing subject, directed questions, disapproval of the subject, tranquility, tension, counseling, recognizing feelings, reflection about the topics, approval, and flight from the topics. Treatment consisted of interviews with different proportions of categories of facilitating (F and blocking (B communication: Group A - 55% F category and 45% B category; Group B - 75% B category and 25% F category, There was no statistical difference between groups in terms of any of the proposed evaluation items. We emphasize the fact that the interviewer was known by interviewees. The topic was easy to approach and the level of relationship was of the horizontal type.

  13. Pacientes com seqüelas de poliomielite: a técnica anestésica impõe risco? Pacientes con secuelas de poliomielitis: ¿La técnica anestésica impone algún riesgo? Patients with sequelae of poliomyelitis: does the anesthetic technique impose risks?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniela Pessini Sobreira Rezende

    2008-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Há questionamento antes da realização da técnica anestésica no neuroeixo nos pacientes com seqüela de poliomielite. Os dados de literatura são escassos. O objetivo desse estudo foi descrever as técnicas anestésicas realizadas em pacientes submetidos a procedimentos cirúrgicos e eventuais complicações. MÉTODO: Estudo retrospectivo de pacientes com seqüelas de poliomielite, submetidos a operações, por um período de cinco anos. Avaliados dados demográficos, estado físico (ASA, início da doença, segmento corporal acometido, diagnóstico de síndrome pós-poliomielite, operação e anestesia realizadas, analgesia pós-operatória, complicações intra- e pós-operatórias, acompanhamento ambulatorial e ocorrência de alterações neurológicas. RESULTADOS: Avaliados 123 pacientes submetidos a 162 intervenções cirúrgicas. A maioria dos pacientes (n = 82; 66,6% apresentava seqüela neurológica em membro inferior. A poliomielite aguda ocorreu em média aos 2 anos e 4 meses de idade. Foram submetidos a operações ortopédicas 87,7% dos pacientes. A técnica anestésica em 64,1% dos casos foi bloqueio em neuroeixo. O bloqueio peridural foi o mais utilizado. Complicações relatadas: punção inadvertida da dura-máter (n = 1; 0,61%, bradicardia (n = 1; 0,61%, hipotensão arterial (n = 2; 1,23%, apnéia e rigidez de tórax (n = 1; 0,61% no intra-operatório. No pós-operatório, vômitos (n = 2; 1,23%, retenção urinária (n = 4; 2,46% e síndrome dolorosa complexa regional tipo I (n = 2; 1,23%. O acompanhamento ambulatorial foi de 22 meses, não sendo observada piora neurológica. CONCLUSÕES: Os pacientes com seqüela de poliomielite, submetidos ao bloqueio do neuroeixo não apresentavam qualquer complicação ou piora neurológica no pós-operatório que pudesse ser atribuída à técnica anestésica.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Existe un cuestionamiento antes de la realización de la técnica anest

  14. Factores de riesgo asociados a íleo posquirúrgico prolongado en pacientes sometidos a resección electiva de colon

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    M.A. Juárez-Parra

    2015-10-01

    Conclusiones: La presencia de estos factores de riesgo pueden servir como alertas para un seguimiento más cercano en pacientes de alto riesgo de íleo postoperatorio. El uso de anestesia peridural pudiera disminuir la incidencia de íleo.

  15. ESTRATEGIA ANESTÉSICA PARA LA CIRUGÍA CON EL CORAZÓN LATIENDO. CINCO AÑOS DE EXPERIENCIA EN EL CARDIOCENTRO ERNESTO CHE GUEVARA / Anesthesia strategy for surgery with beating heart. Five years of experience at the “Ernesto Che Guevara” Cardiology Hospital

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ignacio R. Fajardo Egozcue

    2009-06-01

    Full Text Available Introduction and Objectives: The anesthesia in coronary surgery, using high sustained doses of fentanyl, leads to protracted postoperative extubation and stay. The assessment of an anesthesiastrategy for coronary surgery without extracorporeal circulation, in order to reduce the use of opioids and make possible an early extubation and a shorter post-surgical stay, was the objective of thiswork. Methods: 732 patients who underwent surgical myocardial revascularization without heartlung machine, from February 2003 to December 2007, using general anesthesia with intermittent boluses of fentanyl, with or without associated epidural anesthesia, were studied. Results: 625 surgical operations with general anesthesia in boluses and 107 adding peridural anesthesia were carried out. The average amount of fentanyl was 34.7 ml per patient in the first group and 24.9 ml when adding peridural anesthesia. Twenty seven patients were extubated in the operating room. The total average time was 8.6 hours (8.8 hours in the group where the anesthesia in boluses wasused and 6.7 hours for those with peridural anesthesia associated. The total average stay at the Intensive Care Unit was 40.1 hours. Conclusions: The intermittent anesthesia reduced the amount of fentanyl used in 86.6 percent when compared to the high sustained doses reported in a previous study. This made possible the early extubation of the patients, which increased due to the use of peridural anesthesia, and a decrease in average stay of the patient at the Intensive Care Unit.

  16. Scalloping at the lumbosacral canal

    Energy Technology Data Exchange (ETDEWEB)

    Reinhardt, R.

    1987-07-01

    Scalloping is an indentation of the dorsal side of the vertebral body (anterior wall of the lumbosacral or sacral canal) which typically involves several adjacent lumbal vertebral body segments and the anterior wall of the canalis sacralis. Occurrence without underlying disease is rare; it occurs most frequently with chondrodystrophy, neurofibromatosis, Morquio's syndrome, Hurler's syndrome, acromegaly, Ehlers-Danlos syndrome, Marfan's syndrome, cysts, tumors and in peridural lipomas.

  17. Scalloping at the lumbosacral canal

    International Nuclear Information System (INIS)

    Reinhardt, R.

    1987-01-01

    Scalloping is an indentation of the dorsal side of the vertebral body (anterior wall of the lumbosacral or sacral canal) which typically involves several adjacent lumbal vertebral body segments and the anterior wall of the canalis sacralis. Occurrence without underlying disease is rare; it occurs most frequently with chondrodystrophy, neurofibromatosis, Morquio's syndrome, Hurler's syndrome, acromegaly, Ehlers-Danlos syndrome, Marfan's syndrome, cysts, tumors and in peridural lipomas. (orig.) [de

  18. Estudo comparativo de antieméticos e suas associações, na prevenção de náuseas e vômitos pós-operatórios, em pacientes submetidas a procedimentos cirúrgicos ginecológicos Estudio comparativo de antieméticos y sus asociaciones, en la prevención de náusea y vómito postoperatorios, en pacientes sometidas a procedimientos quirúrgicos ginecológicos Comparative study of anti-emetics and their association, in the prevention of postoperative nausea and vomiting in patients undergoing gynecologic surgeries

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Taylor Brandão Schnaider

    2008-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A profilaxia de náuseas e vômitos pós-operatórios foi objeto de muitos estudos. O objetivo desta pesquisa foi comparar antieméticos e associações na prevenção de náuseas e vômitos pós-operatórios. MÉTODO: Setenta pacientes, ASA I e II, foram submetidas a procedimentos cirúrgicos ginecológicos, sob bloqueio peridural associado à anestesia geral. No Grupo Metoclopramida (GM, administrou-se 20 mg; no Grupo Dexametasona (GDe, injetou-se 8 mg; no Grupo Droperidol (GDr administrou-se 1,25 mg; no Grupo Ondansetron (GO injetou-se 8 mg; no Grupo Dexametasona-Ondansetron (GDeO administrou-se, respectivamente, 8 mg e 4 mg; no Grupo Droperidol-Ondansetron (GDrO injetou-se 1,25 mg e 4 mg; no Grupo Dexametasona-Droperidol-Ondansetron (GDeDrO administrou-se 8 mg, 0,625 mg e 4 mg. A presença de náuseas e vômitos foi observada nos momentos de 6, 12, 24 e 36 horas após o término do ato operatório. RESULTADOS: A incidência total de episódios de náuseas foi de quatro no GDeDrO, seis no GO, seis no GDrO, 11 no GDe, 11 no GDeO, 18 no GM e 22 no GDr. Aplicando-se o teste do Qui-quadrado ou o teste de Fisher, ocorreu diferença estatística significativa entre o GDr e os grupos GDe, GDO, GDrO, GDeO, GDeDrO; entre o GM e os grupos GO, GDrO e GDeDrO; entre o GDeO e o grupo GDeDrO. A incidência total de episódios de vômitos foi de três no GO, três no GDeDrO, seis no GDrO, sete no GDe, sete no GDeO, desz no GDr e 13 no G. Verificou-se diferença estatística significativa entre o GDr e os grupos GO e GDeDrO; entre o GM e os grupos GO e GDeDrO. CONCLUSÕES: A associação dexametasona-droperidol-ondansetron e o ondansetron foram mais eficazes na profilaxia de náuseas e vômitos.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La profilaxis de náusea y vómito postoperatorios fue objeto de muchos estudios. El objetivo de esta investigación fue comparar antieméticos y asociaciones en la prevención de náusea y vómito postoperatorios

  19. Craniocervical mycetoma caused bu Streptomyces somaliensis

    International Nuclear Information System (INIS)

    Ramboer, J.H.; De Graaf, A.S.; Hewlett, R.H.; Kirby, P.A.; Robson, R.A.

    1989-01-01

    Magnetic resonance (MR) imaging, computerized tomography (CT) and clinical-pathological findings are described in a case of craniocervical mycetoma caused by the actinomycete Streptomyces somaliensis. Clinical features includes epilepsy, visual and hearing disturbance, quadriplegia and incontinence. CT revealed a hyperdense, diffusely enhancing intra-extracranial mass, further defined by MR to involve the oropharyngeal region, skull base, cranial-cervical peridural spaces and brain. On treatment with Dapsone, the lesion decreased in size, with recovery of spinal cord function. The combined plain film, CT and MR images are considered to be diagnostic of this form of mycetoma. (author). 10 refs.; 4 figs

  20. Craniocervical mycetoma caused bu Streptomyces somaliensis

    Energy Technology Data Exchange (ETDEWEB)

    Ramboer, J.H.; De Graaf, A.S. (Tygerberg Hospital, Bellville (South Africa). Dept. of Internal Medicine); Hewlett, R.H. (Tygerberg Hospital, Bellville (South Africa). Dept. of Radiology); Kirby, P.A. (Tygerberg Hospital, Cape Town (South Africa). Department of Anatomical Pathology); Robson, R.A. (Tygerberg Hospital, Capetown (South Africa). Department of Microbiology)

    Magnetic resonance (MR) imaging, computerized tomography (CT) and clinical-pathological findings are described in a case of craniocervical mycetoma caused by the actinomycete Streptomyces somaliensis. Clinical features includes epilepsy, visual and hearing disturbance, quadriplegia and incontinence. CT revealed a hyperdense, diffusely enhancing intra-extracranial mass, further defined by MR to involve the oropharyngeal region, skull base, cranial-cervical peridural spaces and brain. On treatment with Dapsone, the lesion decreased in size, with recovery of spinal cord function. The combined plain film, CT and MR images are considered to be diagnostic of this form of mycetoma. (author). 10 refs.; 4 figs.

  1. Indication, methods and results of selective arteriography of the A. iliaca interna in case of erectile dysfunction

    Energy Technology Data Exchange (ETDEWEB)

    Baehren, W.; Gall, H.; Scherb, W.; Thon, W.

    1988-01-01

    Erectile dysfunction very frequently can be traced back to the real cause by means of angiography. Selective angiography is the method of choice in cases where other causes of circulatory disturbance have already been excluded, and non-invasive tests are expected to yield information of relevance to therapy. The qualitatively best angiographic results are obtained by examination under peridural anesthesia and by intracavitary injection of vaso-active substances. Selective arteriography is indicated in cases of primary or post-traumatic erectile dysfunction. It is a prerequisite of surgery for revascularisation of the pudendal-penile vascular bed.

  2. Estudo comparativo, prospectivo e randomizado entre dois métodos de anestesia para cirurgia do ombro

    OpenAIRE

    Ikemoto,Roberto Yukio; Murachovsky,Joel; Nascimento,Luis Gustavo Prata; Bueno,Rogerio Serpone; Almeida,Luiz Henrique Oliveira; Strose,Eric; Mello,Sérgio Cabral de; Saletti,Deise

    2010-01-01

    OBJETIVO: Avaliar a eficácia do bloqueio do nervo supraescapular associado à infusão de anestésico no espaço subacromial e compará-lo ao bloqueio interescalênico. MÉTODO: Avaliamos, prospectivamente e comparativamente, a eficácia dos métodos anestésicos em 45 pacientes com lesões pequenas ou médias isoladas do tendão do supraespinhal submetidos ao reparo artroscópico. Os pacientes foram divididos aleatoriamente em três grupos de 15, cada um com uma diferente combinação de métodos anestésicos....

  3. Análise do uso da membrana cerâmica de 0,2 μm na clarificação de cerveja = Analysis of the use of a 0.2 mm ceramic membrane for beer clarification

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tatiana Valesca Rodríguez Alicieo

    2008-07-01

    Full Text Available Neste trabalho são comparados o fluxo permeado e a qualidade do produto obtido na clarificação de cerveja por microfiltração tangencial, para uma membrana cerâmica tubular com tamanho nominal de poro de 0,2 mm na temperatura de 6 ± 1°C e pressões de 1, 2, 3 e 4 bar. Amostras do alimentado e permeado foram submetidas a análisesfísico-químicas. Além disso, foi realizado o estudo do mecanismo de fouling: bloqueio completo, bloqueio parcial e bloqueio interno de poros e formação de torta. Os resultados mostram redução de cor de 28,75% e de turbidez de 95,65% para a pressão de 4 bar. O estudo de fouling demonstrou que o mecanismo para a pressão de 1 e 3 bar foi o de bloqueio completo de poros e para a pressão de 2 e 4 bar o de formação de torta.This work compares the permeated flow and the quality of the obtainedproduct in the process of beer clarification by crossflow microfiltration. The membrane used in the present study was a tubular ceramic membrane with a 0.2 mm nominal pore diameter, at 6 ± 1°C and 1, 2, 3 and 4 bar of pressure. Samples of the feed and permeatewere analyzed. Additionally, the fouling mechanism was studied: complete, partial, internal blockade of pores and cake filtration. The results show a 28.75% reduction in color and 95.65% in turbidity at 4 bar. The study of fouling showed that the mechanism used for thepressures of 1 and 3 bar was the complete blockade of pores, whereas for the pressures of 2 and 4 bar, the cake formation was the mechanism used.

  4. Antiadhesive Property of Photoreactive Azidophenyl Low-Molecular-Weight Chitosan in Rabbit Laminotomy Model

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jong Won Kim

    2013-01-01

    Full Text Available Newly developed photoreactive azidophenyl chitosan (P-ALMC has characteristics of a transformable gel type and its outer layer could be sealed up like a film after UV radiation. We aim to evaluate the antiadhesive properties of P-ALMC through comparing it with hyaluronic acid-carboxymethylcellulose membrane (HA-CMC in a rabbit laminotomy model. Laminotomies were performed at the L3-4, L4-5, and L5-6 levels in 41 rabbits and each level was randomly assigned to either receive saline (group I, HA-CMC (group II, or P-ALMC (group III. The extent of peridural fibrosis, density of fibroblasts and inflammatory cells, and dural thickness were evaluated at 6 and 12 weeks postoperatively. In the groups II and III, the extents of peridural fibrosis and dural thickness were significantly smaller than those in group I (P<0.001 and no differences between groups II and III were found at the postoperative 6 and 12 weeks. There were no differences of cell density among groups. P-ALMC showed effective antiadhesive properties comparable to HA-CMC and could be one of the candidates as an anti-adhesive agent for spine surgery even further study is required to identify the effectiveness of its unique characteristics as mechanical barrier.

  5. Efeito da administração oral de arginina sobre a pressão arterial e parâmetros cardíacos em ratos submetidos ao bloqueio crônico da síntese de óxido nítrico Efecto de la administración oral de arginina sobre la presión arterial y los parámetros cardiacos en ratones sometidos al bloqueo crónico de síntesis de óxido nítrico Effect of oral arginine administration over blood pressure and cardiac parameters in rats submitted to chronic inhibition of nitric oxide synthesis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luciano Ramos

    2006-08-01

    Full Text Available Já está claramente estabelecido, que a inibição crônica da síntese de óxido nítrico resulta em hipertensão sustentada, remodelamento cardíaco e fibrose. Além disso, resultados de nosso grupo demonstraram que a suplementação oral com L-arginina foi capaz de aumentar a resistência da musculatura esquelética a fadiga muscular localizada em humanos. O tratamento experimental de ratos com L-NAME é um dos modelos mais comumente utilizados para se induzir hipertensão. A resposta compensatória esperada contra o aumento da resistência vascular sistêmica seria a hipertrofia ventricular esquerda; entretanto, isso tem sido um ponto bastante controverso na literatura. O objetivo do presente estudo foi verificar os efeitos da inibição do óxido nítrico pela administração oral de L-NAME sobre o tecido cardíaco de ratos e a possível reversão pela L-arginina. Foram utilizados 30 ratos Wistar machos (250-350g, mantidos em condições de temperatura, luz e umidade controlada, e com água e comida ad libitum. Ao final de quatro semanas, os animais foram sacrificados por inalação de CO2 e os corações foram removidos e imediatamente dissecados, sendo separados átrios e ventrículos, obtendo-se os pesos total e parcial. Os valores foram corrigidos em função do peso corporal obtido na última semana de tratamento e expressos como índice cardíaco. O L-NAME foi capaz de induzir hipertensão e aumento significativo do duplo produto, porém sem resultados significativos sobre os pesos cardíacos, não sendo observada hipertrofia do órgão. Os aumentos de pressão arterial e duplo produto foram revertidos pela administração concomitante de arginina, de maneira dependente da dose. Dados preliminares não publicados demonstraram a reversão da fibrose cardíaca induzida pelo L-NAME, nos animais que receberam tratamento com arginina. Podemos concluir que a arginina pode vir a ser uma ferramenta valiosa na prevenção da hipertensão e do remodelamento cardíaco, principalmente nos casos relacionados a disfunções vasculares e, ainda, produzindo efeitos adicionais em atividades atléticas.Está claramente establecido que la inhibición crónica de la síntesis de óxido nítrico resulta en hipertensión sustentada, remodelación cardiaca y fibrosis. Además de esto, los resultados de nuestro grupo demostraron que el suplemento oral con L-arginina fue capaz de aumentar la resistencia de la musculatura esquelética a la fadiga muscular localizada en humanos. El tratamiento experimental de ratones con L-NAME, es uno de los modelos más utilizado para inducir hipertensión. La respuesta compensatoria esperada contra el aumento de la resistencia vascular sistémica sería la hipertrofia ventricular izquierda, sin embargo, esto ha sido un punto bastante controversial en la literatura. El objetivo del presente estudio ha sido el de verificar los efectos de la inhibición del óxido nítrico por la administración oral de L-NAME sobre el tejido cardiaco de ratones, y la posible reversión por la L-arginina. Fueron utilizados 30 ratones Wistar machos (250-350g, mantenidos en condiciones de temperatura, luz y humedad controlada, y con agua y comida "ad libitum". Al final de 4 semanas, los animales fueron sacrificados por inhalación de CO2 y los corazones fueron removidos e inmediatamente disecados, siendo separados atrios y ventrículos, obteniéndose los pesos total y parcial. Los valores fueron corregidos en función del peso corporal obtenido en la última semana de tratamiento y expresados como índice cardiaco. El L-NAME fue capaz de inducir hipertensión y aumento significativo del doble producto, pero sin resultados significativos sobre los pesos cardiacos, no siendo observada hipertrofia del órgano. Los aumentos de presión arterial y el doble producto fueron revertidos por la administración concomitante de arginina, de manera dependiente de la dosis. Datos preliminares no publicados demostraron la reversión de fibrosis cardiaca inducida por L-NAME, en los animales que recibieron tratamiento con arginina. Podemos entonces concluir que la arginina puede venir a ser una herramienta valiosa en la prevención de la hipertensión y de la remodelación cardiaca, principalmente en los casos relacionados a las disfunciones vasculares, y más aún, produciendo efectos adicionales en actividades atléticas.It has been clearly established that chronic inhibition of nitric oxide synthesis results in a sustained increase in blood pressure, cardiac remodeling and fibrosis. It was also demonstrated by our group that arginine supplementation was able to increase the skeletal muscle resistance to fatigue, but its mechanism remains uncertain. The experimental treatment of rats with L-NAME is one of the most common models employed to induce hypertension. The expected compensatory response against increases in systemic vascular resistance would be ventricular hypertrophy. However, the presence of cardiac hypertrophy still controversial. The aim of the present study was to verify the effects of nitric oxide inhibition through oral L-NAME administration on the cardiac tissue of rats, and the possible reversion by L-arginine. Thirty male Wistar rats (250-350 g were kept in controlled conditions of temperature, light, humidity, with water and food "ad libitum". At the end of 4 weeks or treatments the animals were sacrificed by CO2 inhalation and the hearts were removed. Soon after, the hearts were dissected, to separate atria and ventricules, obtaining the total heart weight. After the retreat of the right ventricule, the remaining part was weighed, to obtain the left ventricular weight (LVW, mg; the difference between the total heart weight and the LVW was considered the right ventricular weight (RVW, mg. These values were corrected in function of the corporal weight obtained in the last week of treatment. L-NAME was able to induced hypertension and increases in double product but without any heart hypertrophy. The increase arterial pressure and double product were reversed by L-arginine administration in a dose-dependent way. Preliminary findings demonstrated a reversion of heart fibroses induced by L-NAME, after arginine treatment. We concluded that arginine may constitute a valuable tool in preventing hypertension and cardiac remodeling mainly related to vascular dysfunctions and maybe also in athletic activities.

  6. Ultrasound-guided versus surgical transversus abdominis plane block in obese patients following cesarean section: a prospective randomised study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Aykut Urfalıoğlu

    2017-09-01

    Full Text Available Background and objectives: Ultrasound-guided transversus abdominis plane block demonstrated efficacy in providing post-operative analgesia by prolonging the time to first analgesic requirement and reducing the total analgesic consumption. The surgical transversus abdominis plane block, a novel technique, can be performed safely in obese patients in whom muscle layers cannot be sufficiently exposed. Here, we compared applicability, efficacy and complications of surgical transversus abdominis plane and ultrasound-guided transversus abdominis plane blocks in obese pregnant women following cesarean section under general anesthesia. Methods: Seventy-five pregnant women with pre- and post-pregnancy body mass index > 30 were randomized and allocated into two groups: Ultrasound-guided transversus abdominis plane block (UT group; n = 38 and surgical TAP block (ST group; n = 37. Visual analogue scale scores at post-operative 0, 2, 6, 12 and 24 hours (h, time to first analgesic requirement, total analgesic consumption amount in 24 h, post-operative side effects, complications and patient satisfaction were recorded. Results and conclusions: Age, American Society of Anesthesiologist score, operative duration, body mass index, mean time to first analgesic requirement and total analgesic consumption in 24 h were similar between groups, while significant differences in pre- and post-pregnancy body mass index were observed between groups. Block procedure durations were 7 and 10 minutes in ST and UT groups, respectively. No significant differences in visual analogue scale scores were observed between the groups at all times; itching and nausea was observed in one (UT group and four (UT and ST groups patients, respectively. Surgical transversus abdominis plane block was safe in obese pregnant patients and provided similar post-operative analgesia to ultrasound-guided transversus abdominis plane block. Resumo: Justificativa e objetivos: O bloqueio do

  7. Hematoma subdural após punção inadvertida da dura-máter: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Wallace Lage Duarte

    2008-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A cefaléia pós-punção da dura-máter é complicação bastante conhecida das anestesias subaracnóidea e peridural, e o tratamento mais difundido é o tampão sangüíneo. O tampão sangüíneo alivia totalmente a cefaléia na grande maioria dos pacientes, e nos demais não há melhora ou, apenas, melhora parcial. Nesses casos, é prudente buscar diagnósticos diferenciais, como o hematoma subdural ou pneumoencéfalo. Os métodos de imagem são extremamente úteis nessas situações. O objetivo deste relato foi apresentar o caso de um paciente que desenvolveu hematoma subdural intracraniano após punção inadvertida da dura-máter em anestesia peridural. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 47 anos, 147 kg, 1,90 m, estado físico ASA II, foi admitido para realização de dermolipectomia abdominal, após ter-se submetido à gastroplastia redutora. Durante anestesia peridural, houve perfuração acidental da dura-máter. O paciente evoluiu com sintomas de cefaléia pós-punção da dura-máter que foram tratados com tampão sangüíneo, com melhora parcial. Houve, posteriormente, piora da cefaléia, e a ressonância nuclear magnética de encéfalo mostrou hematoma subdural intracraniano, que foi tratado clinicamente. Houve melhora progressiva, com recuperação total após 30 dias. CONCLUSÕES: A ocorrência de hematoma subdural é complicação rara, mas grave da perfuração de dura-máter. O diagnóstico é difícil e deve ser sempre cogitado quando a cefaléia pós-punção da dura-máter não se resolve com o tampão sangüíneo ou piora com sua realização. No esclarecimento diagnóstico é fundamental o auxílio de um método de imagem.

  8. Eletrocardiografia em onças-pardas (Puma concolor anestesiadas com sevoflurano ou isoflurano

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    A.R. Oliveira

    Full Text Available RESUMO O objetivo deste trabalho foi descrever os achados eletrocardiográficos de 11 onças- pardas (Puma concolor. Os animais foram sedados com 0,15mg/kg de detomidina associado a 5mg/kg de cetamina e mantidos anestesiados com sevoflurano (GSEVO, n=6 ou isoflurano (GISO, n=5. A frequência cardíaca foi de 95 ± 13bpm. As alterações observadas nos animais no GSEVO foram: atrial standtill com condução ventricular, episódios isolados de contração ventricular prematura, bloqueio atrioventricular de primeiro grau, diminuição da amplitude do complexo QRS, onda S profunda e aumento da amplitude da onda T. No grupo GISO, observou-se bloqueio de ramo direito do feixe de His, bloqueio atrioventricular de primeiro grau e aumento da amplitude da onda T. Arritmias não puderam ser associadas ao uso dos anestésicos inalatórios devido à não sensibilização do miocárdio às catecolaminas. Achados como o BAV de primeiro grau pode ter ocorrido devido ao uso de agonistas α-2 adrenérgicos. Este estudo aumentou o conhecimento sobre as alterações eletrocardiográficas em onças-pardas anestesiadas, entretanto mais estudos são necessários para correlacionar estes achados ao uso de agentes anestésicos.

  9. Origem e distribuição do plexo lombossacral da paca (Cuniculus paca, Linnaeus 1766

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Gabriela de Oliveira Tonini

    2014-03-01

    Full Text Available http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2014v27n2p157 Considerando a importância da paca como fonte proteica alternativa à população e, em especial, por apresentar características adequadas à pesquisa como modelo experimental, objetiva-se descrever a origem e a distribuição do plexo lombossacral da paca, visando colaborar com o melhor conhecimento de sua morfologia, cuja descrição é escassa na literatura. Foram utilizadas oito pacas adultas (Cuniculus paca de ambos os sexos, provenientes do criatório do Setor de Animais Silvestres da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da Universidade Estadual Paulista (Unesp em Jaboticabal; após o óbito, os animais foram fixadas em paraformaldeído 10% e dissecadas para identificação do plexo lombossacral. Este, em 7 pacas analisadas (87,5%, originou-se dos ramos ventrais dos nervos espinhais lombares L4, L5, L6 e L7 e dos nervos espinhais sacrais S1, S2 e S3; e em 1 espécime (12,5% o plexo lombossacral originou-se de L5, L6, L7, S1, S2 e S3, sem a participação de ramo proveniente de L4. Conclui-se que os nervos que contribuem para formação desse plexo são: nervo genitofemoral, nervo cutâneo femoral lateral, nervo femoral, nervo glúteo cranial, nervo obturatório, nervo isquiático, nervo glúteo caudal, nervo pudendo e nervo cutâneo femoral caudal.

  10. Dissociação da resposta anti-hipertensiva e metabólica à losartana e espironolactona em ratos com síndrome metabólica experimental

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Hussen Machado

    2012-12-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: O tratamento da hipertensão arterial (HA em indivíduos com síndrome metabólica (SM é um desafio, uma vez que terapias não medicamentosas são de difícil implementação e o tratamento farmacológico ideal não está totalmente estabelecido. OBJETIVO: Avaliar o bloqueio do sistema renina angiotensina aldosterona (SRAA na pressão arterial (PA, na função e na morfologia renais em modelo experimental de SM induzida por dieta hiperlipídica. MÉTODOS: Ratos Wistar receberam ração hiperlipídica a partir da quarta semana de vida, por 20 semanas. Os grupos tratados receberam Losartana ou Espironolactona a partir da oitava semana de vida. Avaliou-se semanalmente o peso corporal e a PA de cauda por pletismografia. Ao final do experimento, foram realizados testes de tolerância oral à glicose, perfil lipídico, clearance de creatinina, medida direta da PA, análise morfométrica renal. RESULTADOS: A administração de dieta hiperlipídica se associou ao desenvolvimento de SM, caracterizada por acúmulo central de gordura, hipertensão arterial, hiperglicemia e hipertrigliceridemia. Nesse modelo não foram observadas alterações da histomorfometria renal. O bloqueio do receptor AT1 da angiotensina II (Ang II preveniu o desenvolvimento da HA. O bloqueio mineralocorticoide não apresentou eficácia anti-hipertensiva, porém, associou-se à redução da gordura abdominal. CONCLUSÃO: A dissociação da resposta anti-hipertensiva aos bloqueios dos receptores da Ang II e mineralocorticoide indica a participação da Ang II na gênese da HA associada à obesidade. A redução da obesidade central com a Espironolactona sugere a presença de efeito adipogênico mineralocorticoide.

  11. Minimum effective concentration of bupivacaine for axillary brachial plexus block guided by ultrasound

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandre Takeda

    2015-05-01

    Full Text Available Introduction: The use of ultrasound in regional anesthesia allows reducing the dose of local anesthetic used for peripheral nerve block. The present study was performed to determine the minimum effective concentration (MEC90 of bupivacaine for axillary brachial plexus block. Methods: Patients undergoing hand surgery were recruited. To estimate the MEC90, a sequential up-down biased coin method of allocation was used. The bupivacaine dose was 5 mL for each nerve (radial, ulnar, median, and musculocutaneous. The initial concentration was 0.35%. This concentration was changed by 0.05% depending on the previous block; a blockade failure resulted in increased concentration for the next patient; in case of success, the next patient could receive or reduction (0.1 probability or the same concentration (0.9 probability. Surgical anesthesia was defined as driving force ≤2 according to the modified Bromage scale, lack of thermal sensitivity and response to pinprick. Postoperative analgesia was assessed in the recovery room with numeric pain scale and the amount of drugs used within 4 h after the blockade. Results: MEC90 was 0.241% [R2: 0.978, confidence interval: 0.20–0.34%]. No patient, with successful block, reported pain after 4 h. Conclusion: This study demonstrated that ultrasound guided axillary brachial plexus block can be performed with the use of low concentration of local anesthetics, increasing the safety of the procedure. Further studies should be conducted to assess blockade duration at low concentrations. Resumo: Introdução: O uso do ultrassom na anestesia regional permite a redução da dose de anestésico local utilizada para o bloqueio de nervos periféricos. O presente estudo foi conduzido com o objetivo de determinar a concentração mínima efetiva (CME90 de bupivacaína para o bloqueio do plexo braquial via axilar (BPVA. Métodos: Pacientes submetidos a cirurgias da mão foram recrutados. Foi usado um método de alocação

  12. Efeito do treinamento físico aeróbio nas respostas cardiovasculares de ratos hipertensos tratados com betabloqueador ou inibidor direto da renina

    OpenAIRE

    Karla Fabiana Goessler

    2012-01-01

    A hipertensão arterial é considerada como um fator de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Os betabloqueadores e o inibidor direto da renina (IDR) são uma alternativa de tratamento, por reduzir os valores da pressão arterial (PA) de repouso, assim como a prática regular de exercício físico. Os objetivos do estudo foram: 1) Determinar um protocolo de hipertensão, com bloqueio do óxido nítrico, e um protocolo de treinamento; 2) Verificar o comportamento da pressão arterial ...

  13. Interventional radiological therapy of benign low back pain syndromes; Interventionell radiologische Therapie benigner lumbaler Schmerzsyndrome

    Energy Technology Data Exchange (ETDEWEB)

    Huegli, R.W.; Jacob, A.L.; Steinbrich, W. [Universitaetsspital Basel (Switzerland). Interventionelle Radiologie

    2007-03-15

    Spinal affections belong to the most widespread sources of back pain. Beside medical history and clinical examination, the radiological investigation plays an important rote in the clinical workup especially with the modern Cross sectional imaging methods such as computed and magnetic resonance tomography. After exclusion of a malignant disease usually a conservative therapeutic approach is the first line treatment option. If the conservative treatment approach falls a minimalinvasive image guided diagnostic or therapeutic infiltration may be considered. Thereby the interventional radiologist should be a member of the team which decides the clinical strategy. This article describes epidemiology and pathophysiology, common pre-interventional diagnostic strategies, drugs, indications, possible complications and the impact of diagnostic and therapeutic minimally invasive image guided techniques in low back pain. In this context facet joint blockade, periradicular and peridural therapy as well as sacroiliac joint blockades are discussed.

  14. Interventional radiological therapy of benign low back pain syndromes

    International Nuclear Information System (INIS)

    Huegli, R.W.; Jacob, A.L.; Steinbrich, W.

    2007-01-01

    Spinal affections belong to the most widespread sources of back pain. Beside medical history and clinical examination, the radiological investigation plays an important rote in the clinical workup especially with the modern Cross sectional imaging methods such as computed and magnetic resonance tomography. After exclusion of a malignant disease usually a conservative therapeutic approach is the first line treatment option. If the conservative treatment approach falls a minimalinvasive image guided diagnostic or therapeutic infiltration may be considered. Thereby the interventional radiologist should be a member of the team which decides the clinical strategy. This article describes epidemiology and pathophysiology, common pre-interventional diagnostic strategies, drugs, indications, possible complications and the impact of diagnostic and therapeutic minimally invasive image guided techniques in low back pain. In this context facet joint blockade, periradicular and peridural therapy as well as sacroiliac joint blockades are discussed

  15. Prospective multicenter observational study of 260 infants born to 259 opiate-dependent mothers on methadone or high-dose buprenophine substitution.

    Science.gov (United States)

    Lejeune, Claude; Simmat-Durand, Laurence; Gourarier, Laurent; Aubisson, Sandrine

    2006-05-20

    Specialized prenatal care and substitution programs improve the perinatal prognoses of pregnant drug-abusers and their infants. Although methadone is well documented, little is known about high-dose buprenorphine (HDB). This prospective, multicenter (n = 35) observational study included 259 women on maintenance during pregnancy: 39% on methadone and 61% on HDB. Major findings were: 46% of them received good prenatal care; 62% had peridural analgesia; 12.3% delivered prematurely (hydrochloride. No baby died. Newborns were discharged with their mothers (96%) or placed in foster care (4%). Comparing methadone with HDB, respectively, mean age at the maximum Lipsitz score was 81 h versus 66 h (P = 0.066). The perinatal medical and social prognoses for these 259 drug addicts and their infants appeared to be improved by specialized prenatal care and was similar for methadone or BHD substitution during pregnancy.

  16. Efficacy of Poly(D,L-Lactic Acid-co-Glycolic acid)-Poly(Ethylene Glycol)-Poly(D,L-Lactic Acid-co-Glycolic Acid) Thermogel As a Barrier to Prevent Spinal Epidural Fibrosis in a Postlaminectomy Rat Model.

    Science.gov (United States)

    Li, Xiangqian; Chen, Lin; Lin, Hong; Cao, Luping; Cheng, Ji'an; Dong, Jian; Yu, Lin; Ding, Jiandong

    2017-04-01

    Experimental animal study. The authors conducted a study to determine the efficacy and safety of the poly(D,L-lactic acid-co-glycolic acid)-poly(ethylene glycol)-poly(D,L-lactic acid-co-glycolic acid) (PLGA-PEG-PLGA) thermogel to prevent peridural fibrosis in an adult rat laminectomy model. Peridural fibrosis often occurs after spinal laminectomy. It might cause persistent back and/or leg pain postoperatively and make a reoperation more difficult and dangerous. Various materials have been used to prevent epidural fibrosis, but only limited success has been achieved. The PLGA-PEG-PLGA thermogel was synthesized by us. Total L3 laminectomies were performed on 24 rats. The PLGA-PEG-PLGA thermogel or chitosan (CHS) gel (a positive control group) was applied to the operative sites in a blinded manner. In the control group, the L3 laminectomy was performed and the defect was irrigated with the NS solution 3 times. All the rats were killed 4 weeks after the surgery. The cytotoxicity of this thermogel was evaluated in vitro and the result demonstrated that no evidence of cytotoxicity was observed. The extent of epidural fibrosis, the area of epidural fibrosis, and the density of the fibroblasts and blood vessel were evaluated histologically. There were statistical differences among the PLGA-PEG-PLGA thermogel or CHS gel group compared with the control group. Although there was no difference between the PLGA-PEG-PLGA thermogel and CHS gel, the efficiency of the PLGA-PEG-PLGA thermogel was shown to be slightly improved compared with the CHS gel. The biocompatibility of the PLGA-PEG-PLGA thermogel was proven well. The application of this thermogel effectively reduced epidural scarring and prevented the subsequent adhesion to the dura mater. No side effects were noted in the rats.

  17. Rocuronium and sugammadex in a 3 days old neonate for draining an ovarian cyst. Neuromuscular management and review of the literature

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Vieira Carlos

    2016-07-01

    Full Text Available A case is reported in which a 3-days old neonate with a giant ovarian cyst was scheduled for surgery. The patient received a dose of sugammadex to reverse a rocuronium-induced neuromuscular block. A fast and efficient recovery from neuromuscular block was achieved within 90 s. No adverse events or other safety concerns were observed. Furthermore, a review of the literature on the use of sugammadex in neonates was performed. Resumo: Relato do caso de uma criança recém-nascida de 3 dias de idade com um cisto ovariano gigante programada para a cirurgia. A paciente recebeu uma dose de sugamadex para reverter o bloqueio neuromuscular induzido por rocurônio. Uma recuperação rápida e eficiente do bloqueio neuromuscular foi obtida dentro de 90 segundos. Não foram observados efeitos adversos ou outros problemas de segurança. Além disso, uma revisão da literatura sobre o uso de sugamadex em recém-nascidos foi realizada. Keywords: Neonates, Ovarian cyst, Sugammadex, Rocuronium, Reversal agent, Palavras-chave: Recém-nascidos, Cisto ovariano, Sugammadex, Rocurônio, Agente de reversão

  18. Subcostal transversus abdominis plane block can improve analgesia after laparoscopic cholecystectomy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vladimir Vrsajkov

    2018-03-01

    efeitos benéficos do bloqueio do plano transverso abdominal subcostal na redução dessa dor. Nosso objetivo foi investigar a influência do bloqueio do plano transverso abdominal subcostal nos escores de dor no pós-operatório e no consumo de opioides. Materiais e métodos: No total, 76 pacientes submetidos à colecistectomia laparoscópica foram randomizados para receber o bloqueio do plano transverso abdominal subcostal (n = 38 ou analgesia padrão no pós-operatório (n = 38. O primeiro grupo recebeu bloqueio do plano transverso abdominal subcostal bilateral guiado por ultrassom com 20 mL de bupivacaína a 0,33% em cada lado antes da operação e tramadol IV (1 mg.kg−1 para controle da dor (≥ 6. O segundo grupo recebeu tramadol (1 mg.kg−1/6 h como protocolo padrão de analgesia hospitalar pós-cirurgia. Ambos os grupos receberam acetaminofeno IV (1 g/8 h e dipirona (2,5 g/12 h. A dor em repouso foi registrada para cada paciente usando a escala NR (0-10 nos períodos de 10 min, 30 min, 2 h, 4 h, 8 h, 12 h e 16 h após a cirurgia. Resultados e discussão: Não houve diferença entre os grupos em relação à idade, peso, consumo intraoperatório de fentanil e duração da cirurgia. O bloqueio do plano transverso abdominal subcostal reduziu significativamente o escore de dor no pós-operatório em comparação com a analgesia padrão em todos os períodos após a cirurgia. O consumo de tramadol foi significativamente menor no grupo bloqueio do plano transverso abdominal subcostal (24,29 ± 47,54 g que no grupo analgesia padrão (270,2 ± 81,9 g (p = 0,000. Conclusão: Nossos resultados mostram que o bloqueio do plano transverso abdominal subcostal pode proporcionar analgesia superior no pós-operatório e redução da necessidade de opioides após colecistectomia laparoscópica. Keywords: Subcostal block, Laparoscopic cholecystectomy, Analgesia, Regional anesthesia, Palavras-chave: Bloqueio subcostal, Colecistectomia laparosc

  19. Perfuração do colo por colite amebiana invasiva durante terapia anti-TNF para espondiloartrite♧

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juan Pablo Restrepo

    2014-12-01

    Full Text Available O bloqueio do TNF tem tido sucesso no tratamento de algumas doenças reumáticas, como a espondiloartrite. Relatam-se muitas complicações infecciosas com a terapia anti-TNF, principalmente infecções bacterianas, micobacterianas, virais e fúngicas. A Entamoeba histolytica é um protozoário extracelular que causa principalmente colite e abscesso hepático, sendo que a perfuração intestinal é uma complicação rara, com alta mortalidade. O TNF é considerado o principal mediador da imunidade celular contra a amebíase. Inicialmente, é quimiotático para a E. histolytica, potencializando sua adesão ao enterócito por meio da lectina galactose-inibível, e depois ativando os macrófagos para matarem a ameba pela liberação de NO; assim, o bloqueio do TNF poderia ser prejudicial, aumentando a virulência amebiana. Descreve-se o caso de uma mulher de 46 anos com espondiloartrite que apresentou uma perfuração do colo por colite amebiana invasiva durante uso de anti-TNF.

  20. Neurite óptica em paciente com artrite idiopática juvenil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniela MR Lourenço

    2014-12-01

    Full Text Available O bloqueio do TNF tem tido sucesso no tratamento de algumas doenças reumáticas, como a espondiloartrite. Relatam-se muitas complicações infecciosas com a terapia anti-TNF, principalmente infecções bacterianas, micobacterianas, virais e fúngicas. A Entamoeba histolytica é um protozoário extracelular que causa principalmente colite e abscesso hepático, sendo que a perfuração intestinal é uma complicação rara, com alta mortalidade. O TNF é considerado o principal mediador da imunidade celular contra a amebíase. Inicialmente, é quimiotático para a E. histolytica, potencializando sua adesão ao enterócito por meio da lectina galactose-inibível, e depois ativando os macrófagos para matarem a ameba pela liberação de NO; assim, o bloqueio do TNF poderia ser prejudicial, aumentando a virulência amebiana. Descreve-se o caso de uma mulher de 46 anos com espondiloartrite que apresentou uma perfuração do colo por colite amebiana invasiva durante uso de anti-TNF.

  1. Axillary local anesthetic spread after the thoracic interfacial ultrasound block – a cadaveric and radiological evaluation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Patricia Alfaro de la Torre

    2017-11-01

    Full Text Available Background: Oral opioid analgesics have been used for management of peri- and postoperative analgesia in patients undergoing axillary dissection. The axillary region is a difficult zone to block and does not have a specific regional anesthesia technique published that offers its adequate blockade. Methods: After institutional review board approval, anatomic and radiological studies were conducted to determine the deposition and spread of methylene blue and local anesthetic injected respectively into the axilla via the thoracic inter-fascial plane. Magnetic Resonance Imaging studies were then conducted in 15 of 34 patients scheduled for unilateral breast surgery that entailed any of the following: axillary clearance, sentinel node biopsy, axillary node biopsy, or supernumerary breasts, to ascertain the deposition and time course of spread of solution within the thoracic interfascial plane in vivo. Results: Radiological and cadaveric studies showed that the injection of local anesthetic and methylene blue via the thoracic inter-fascial plane, using ultrasound guide technique, results in reliable deposition into the axilla. In patients, the injection of the local anesthetic produced a reliable axillary sensory block. This finding was supported by Magnetic Resonance Imaging studies that showed hyper-intense signals in the axillary region. Conclusions: These findings define the anatomic characteristics of the thoracic interfascial plane nerve block in the axillary region, and underline the clinical potential of this novel nerve block. Resumo: Justificativa: Os analgésicos orais à base de opioides têm sido usados para o manejo da analgesia nos períodos peri e pós-operatório de pacientes submetidos à linfadenectomia axilar. A região axilar é uma zona difícil de bloquear e não há registro de uma técnica de anestesia regional específica que ofereça o seu bloqueio adequado. Métodos: Após a aprovação do Conselho de Ética institucional

  2. Associação de fentanil ou sufentanil à bupivacaína a 0,5% isobárica em raquianestesia: estudo comparativo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Neves José Francisco Nunes Pereira das

    2002-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Desde a descoberta dos receptores opióides e um maior entendimento da neurofarmacologia da medula espinhal em relação à transmissão e inibição do impulso nociceptivo, tem aumentado o interesse na utilização de drogas por via subaracnóidea, em Anestesiologia e tratamento da dor. O presente estudo tem como finalidade avaliar prospectivamente a eficácia clínica da adição de fentanil (25 µg e sufentanil (5 µg à bupivacaína isobárica (10 mg,em pacientes submetidos à raquianestesia para tratamento cirúrgico de varizes de MMII. MÉTODO: Participaram do estudo 60 pacientes, estado físico ASA I e II, com idades abaixo de 60 anos, submetidos à raquianestesia para tratamento cirúrgico de varizes e divididos aleatoriamente em três grupos: B (bupivacaína isobárica 10 mg, BF (bupivacaína isobárica 10 mg e fentanil 25 µg e BS (bupivacaína isobárica 10 mg e sufentanil 5 µg.A raquianestesia foi realizada em decúbito lateral esquerdo, punção lombar entre L3-L4, com agulha de Quincke 27G. Após a raquianestesia foram avaliados: tempo de latência, o nível de bloqueio sensitivo e bloqueio motor. No período per-operatório foram anotados: hipotensão arterial, bradicardia, depressão respiratória, diminuição da saturação periférica da hemoglobina pelo oxigênio, náuseas, vômitos, prurido e tremor. No período pós-operatório foi pesquisado o tempo de analgesia. RESULTADOS: Os grupos foram homogêneos. O tempo de latência, o bloqueio motor e o tempo de analgesia não apresentaram diferença significativa. O nível de bloqueio sensitivo mostrou diferença entre o grupo controle e os grupos contendo opióides em todos os momentos estudados. Prurido foi o efeito colateral mais freqüente nos grupos contendo opióides. CONCLUSÕES: A adição de fentanil (25 µg e sufentanil (5 µg à bupivacaína a 0,5% isobárica (10 mg em raquianestesia altera o nível de bloqueio sensitivo.

  3. Efeitos adversos no pós-operatório de cirurgias ginecológicas e mamárias Adverse postoperative effects in minor gynaecological and breast surgeries

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriana Cássia Paiva Santos

    2006-08-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Analisar a ocorrência de efeitos adversos no período de 24 horas da evolução pós-anestésica e pós-cirúrgica em mulheres submetidas a intervenções cirúrgicas ginecológicas e mamárias de pequeno porte e identificar os principais fatores associados. MÉTODOS: Trata-se de estudo tipo corte transversal que incluiu 159 mulheres submetidas a intervenções cirúrgicas ginecológicas e mamárias consideradas de pequeno porte. As mulheres foram internadas no dia anterior à intervenção cirúrgica e permaneceram no hospital por pelo menos 24 horas após o término do procedimento. As técnicas anestésicas realizadas foram bloqueio intercostal, bloqueio espinhal e anestesia geral. RESULTADOS: Os eventos adversos mais freqüentes foram vômitos, náuseas e dor, e ocorreram em 40,3% das mulheres. Destes, 60% foram observados nas primeiras quatro horas e 80% em até seis horas, após a intervenção cirúrgica. As mulheres submetidas ao bloqueio intercostal apresentaram alta mais precoce da recuperação anestésica; o bloqueio espinhal esteve associado mais freqüentemente à dor no período pós-operatório, porém houve menor incidência de náuseas e vômitos em relação à anestesia geral e bloqueio intercostal. Antecedente de tabagismo contribuiu para ocorrência de dor. CONCLUSÃO: O período de seis horas de observação mostrou-se adequado para a avaliação da maioria das complicações e efeitos adversos que ocorrem após intervenções cirúrgicas, ginecológicas e mamárias, de pequeno porte.OBJECTIVES: To analyze the occurrence of adverse effects in the first 24-hour postoperative/postanesthetic period in women undergoing minor gynecologic or minor breast surgeries and to identify main associated factors. METHODS: A cross-sectional study was conducted with 159 women who underwent minor gynecologic or breast surgeries. The women were admitted to the hospital one day before surgery and remained hospitalized for at least

  4. The effects of transversus abdominis plane block on analgesic and anesthetic consumption during total abdominal hysterectomy: a randomized controlled study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tugba Karaman

    2018-05-01

    abdominal hysterectomy. Resumo: Justificativa e objetivos: O bloqueio do plano transverso abdominal é um método de bloqueio periférico que tem sido usado com sucesso para alívio da dor após histerectomia abdominal total. No entanto, os efeitos da combinação do bloqueio do plano transverso abdominal e da anestesia geral sobre a necessidade de analgésico e anestésico ainda não estão claros. Este estudo randômico e controlado com placebo tem como objetivo avaliar os efeitos do bloqueio do plano transverso abdominal sobre o consumo de analgésico e anestésico durante histerectomia abdominal total sob anestesia geral. Métodos: Foram randomizadas em dois grupos 66 mulheres submetidas à histerectomia abdominal total para receber apenas anestesia geral (grupo controle ou associada a bloqueio do plano transverso abdominal usando 20 mL de bupivacaína a 0,25% (grupo plano transverso abdominal. O consumo de remifentanil e sevoflurano no período intraoperatório foi registrado. Também avaliamos a dor pós-cirurgia, náusea, qualidade dos escores de recuperação e necessidade de analgésico de resgate durante as 24 horas de pós-operatório. Resultados: O consumo total de remifentanil e sevoflurano foi significativamente menor no grupo plano transverso abdominal, respectivamente, média (DP: 0,130 (0,25 vs. 0,094 (0,02 mcg.kg−1.min−1; p < 0,01 e 0,295 (0,05 vs. 0,243 (0,06 mL.min−1; p < 0,01. No pós-operatório, os escores de dor foram significativamente reduzidos no grupo plano transverso abdominal logo após a cirurgia; mediana (intervalo: 6 (2-10 vs. 3 (0-5; p < 0,001, em 2 h (5 [3-9] vs. 2,5 [0-6]; p < 0,001, em 6 h (4 [2-7] vs. 3 [0-6], p < 0,001, em 12 h (3,5 [1-6] vs. 2 [1-5]; p = 0,003. As pacientes do grupo plano transverso abdominal apresentaram escores QoR-40 significativamente maiores: 190,5 (175-197 vs. 176,5 (141-187; p < 0,001. Conclusão: A combinação de bloqueio do plano transverso abdominal e anestesia geral pode proporcionar um consumo

  5. Iliohypogastric/ilioinguinal nerve block in inguinal hernia repair for postoperative pain management: comparison of the anatomical landmark and ultrasound guided techniques

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Abdurrahman Demirci

    2014-09-01

    Full Text Available Objectives: The purpose of this study is to compare the efficacy of iliohypogastric/ilioinguinal nerve blocks performed with the ultrasound guided and the anatomical landmark techniques for postoperative pain management in cases of adult inguinal herniorrhaphy. Methods: 40 patients, ASA I–II status were randomized into two groups equally: in Group AN (anatomical landmark technique and in Group ultrasound (ultrasound guided technique, iliohypogastric/ilioinguinal nerve block was performed with 20 ml of 0.5% levobupivacaine prior to surgery with the specified techniques. Pain score in postoperative assessment, first mobilization time, duration of hospital stay, score of postoperative analgesia satisfaction, opioid induced side effects and complications related to block were assessed for 24 h postoperatively. Results: VAS scores at rest in the recovery room and all the clinical follow-up points were found significantly less in Group ultrasound (p < 0.01 or p < 0.001. VAS scores at movement in the recovery room and all the clinical follow-up points were found significantly less in Group ultrasound (p < 0.001 in all time points. While duration of hospital stay and the first mobilization time were being found significantly shorter, analgesia satisfaction scores were found significantly higher in ultrasound Group (p < 0.05, p < 0.001, p < 0.001 respectively. Conclusion: According to our study, US guided iliohypogastric/ilioinguinal nerve block in adult inguinal herniorrhaphies provides a more effective analgesia and higher satisfaction of analgesia than iliohypogastric/ilioinguinal nerve block with the anatomical landmark technique. Moreover, it may be suggested that the observation of anatomical structures with the US may increase the success of the block, and minimize the block-related complications. Resumo: Objetivo: Comparar a eficácia de bloqueios dos nervos ílio-hipogástrico/ilioinguinal feitos com a técnica guiada por

  6. Femoral nerve block versus intravenous fentanyl in adult patients with hip fractures – a systematic review

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flávia Vieira Guimarães Hartmann

    2017-01-01

    reduced the use of additional analgesia and made lower the risk for systemic complications. Femoral nerve block reduced the time to perform spinal anesthesia to the patient who will be subjected to surgery and facilitate the sitting position for this. Conclusion: The use of femoral nerve block can reduce the level of pain and the need for additional analgesia. There are less adverse systemic events associated with this and the procedure itself does not offer greater risks. More studies are required for further conclusions. Resumo: Justificativa: As fraturas de quadril são uma questão importante de saúde pública e estão associadas a altas taxas de mortalidade e perda de funcionalidade. As fraturas de quadril referem-se a uma fratura que ocorre entre a borda da cabeça femoral e cinco centímetros abaixo do trocanter menor e são comuns em emergências ortopédicas. O número de fraturas do fêmur proximal provavelmente aumentará à medida que a população envelhece. O custo médio da assistência médica durante a hospitalização inicial par fratura de quadril pode ser estimada em cerca de US$7.000 por paciente. As fraturas do fêmur são dolorosas e requerem analgesia adequada imediata. O tratamento da dor causada por fraturas de fêmur é difícil porque há um número limitado de analgésicos disponíveis, muitos dos quais têm efeitos colaterais que podem limitar o seu uso. Os opioides são os fármacos mais utilizados, mas podem trazer algumas complicações. Nesse contexto, os bloqueios do nervo femoral podem ser uma alternativa segura. É uma técnica de anestesia regional específica usada por médicos em medicina de emergência para proporcionar anestesia e analgesia do membro afetado. Objetivo: Comparar a eficácia analgésica de fentanil versus bloqueio do nervo femoral antes do posicionamento par realizar raquianestesia em pacientes com fratura de fêmur avaliados com escalas de dor. Métodos: Revisão sistemática da literatura científica foi

  7. Sevoflurano e desflurano sobre o ritmo cardíaco de cães tratados com infusão contínua de doses crescentes de adrenalina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nunes Newton

    2004-01-01

    Full Text Available Os anestésicos inalatórios sensibilizam o miocárdio ou seu sistema de condução à ação das catecolaminas endógenas e/ou exógenas, predispondo o animal às arritmias cardíacas. Dentre os anestésicos voláteis, o sevoflurano e o desflurano são fármacos relativamente recentes e, embora sejam dotados de características relacionadas a não sensibilização do miocárdio às catecolaminas, desconhecem-se estudos que comparem suas eventuais propriedades antiarritmogênicas. Com o objetivo de estudar, comparativamente, o comportamento do ritmo cardíaco e observar eventuais bloqueios atrioventriculares em cães anestesiados pelo sevoflurano e desflurano e submetidos à infusão contínua de adrenalina, foram utilizados 20 animais adultos, os quais foram separados em dois grupos de igual número (G1 e G2. Aos cães do G1, foi administrado propofol, na dose média de 10mmg.kg-1; em seguida os animais receberam sevoflurano, a 1,5CAM. Decorridos 30 minutos do início da administração do anestésico volátil, iniciou-se a infusão de adrenalina na dose de 1mmg.kg-1.min-1. A cada 10 minutos, a dose da catecolamina foi acrescida em uma unidade, cessando-se a administração em 6mmg.kg-1.min-1. Para o G2, empregou-se a mesma metodologia, substituindo-se o sevoflurano pelo desflurano, administrado a 1,5CAM. A cada dose de adrenalina, foi feita contagem de batimentos ventriculares ectópicos, bem como a observação de bloqueios atrioventriculares. Os achados foram tratados pelos métodos estatísticos de Análise de Perfil e Kruskall-Wallis. Os resultados permitiram concluir que o desflurano minimiza de maneira mais eficiente a arritmia induzida pela adrenalina, além de reduzir a incidência de bloqueios atrioventriculares.

  8. Diagnóstico do anismus através dos exames de fisiologia anal Diagnosis of the anismus through the anorectal physiology tests

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Auxiliadora Prolungatti Cesar

    2009-06-01

    Full Text Available Dentre as causas de defecação obstruída, a disfunção do pubo-retal ou anismus é a mais frequente e o seu diagnóstico é feito com maior frequência através de eletromiografia , considerado como o melhor exame para o diagnóstico desta afecção. O objetivo deste trabalho é verificar a influência do anismus ou contração paradoxal do pubo-retal nos exames de fisiologia anal. Para este trabalho foram estudados 40 pacientes com diagnóstico de defecação obstruída e separados em dois grupos: com e sem anismus. Todos os pacientes foram submetidos aos exames de manometria, sensibilidade retal, eletromiografia, latência do nervo pudendo e proctografia com a finalidade de observar a influência da presença de anismus nos resultados de exames de fisiologia anal. Não observamos diferenças entre os dois grupos em relação aos exames realizados, exceto na eletromiografia que é considerada padrão ouro e no ângulo ano retal na proctografia em que nos pacientes com anismus foi significantemente menor. CONCLUSÃO: a presença de anismus interferiu nos resultados dos exames de fisiologia anal apenas na eletromiografia, considerado padrão ouro para esse diagnóstico.Amongst the causes of outlet obstruction, the anismus is most frequent and its diagnosis is made more frequently through electromyografy, considered as optimum examination for this diagnosis. The objective of this work is to verify the influence of anismus in the examinations of anal physiology. For this work 40 patients with diagnosis of outlet obstruction were separate in two groups had been studied: with and without anismus. All of the patients were submitted to manometric exams, rectal sensibility, electromyography, pudendal latency and defecography with the purpose of serving which ones exams would be important in the presence or not of the anismus. We didn´t observe differences between the two groups in relation to the carried through examinations, except in the

  9. Origem e distribuição do nervo isquiático em fetos de suínos (Sus scrofa domesticus – Linnaeus, 1758 da linhagem Pen Ar Lan

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lázaro Antônio Santos

    2012-10-01

    Full Text Available http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2013v26n1p147 Estudou-se a origem e distribuição do nervo isquiático em 31 fetos de suínos da linhagem Pen Ar Lan, sendo 22 machos e nove fêmeas, após ser fixados em solução aquosa de formaldeído a 10%. Nesses, animais, as vértebras lombares variaram de cinco a sete, com predominância de seis, o que contribuiu para variações na origem do referido nervo. O nervo isquiático originou-se em 80,64% dos antímeros, do ramo ventral do quinto nervo espinhal lombar (L5; em 96,77% de L6; em 6,45% de L7; em 100% de S1; e em 64,51% de S2. A composição do referido nervo ocorreu em 45,16% dos animais pela união de L5, L6, S1 e S2; em 32,25% de L5, L6 e S1; em 12,90% de L6, S1 e S2; em 6,45% de L6, L7 e S1; e em 3,22% de L5, S1 e S2. Houve simetria na origem do nervo isquiático em todos os espécimes estudados. Esse nervo emitiu ramos para os músculos glúteo superficial, semitendinoso, semimembranoso e bíceps femoral em todos os espécimes, e em menor frequência, para os músculos gêmeos, quadrado femoral, adutores, e glúteos médio, acessório e profundo. Em 74,19% da amostra, foi observado um ramo comunicante com nervo pudendo.

  10. Bilateral subdural hematoma secondary to accidental dural puncture

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sofía Ramírez

    2015-07-01

    Full Text Available We report the case of a 25-year-old woman, who received epidural analgesia for labor pain and subsequently presented post-dural puncture headache. Conservative treatment was applied and epidural blood patch was performed. In the absence of clinical improvement and due to changes in the postural component of the headache, a brain imaging test was performed showing a bilateral subdural hematoma.The post-dural puncture headache is relatively common, but the lack of response to established medical treatment as well as the change in its characteristics and the presence of neurological deficit, should raise the suspicion of a subdural hematoma, which although is rare, can be lethal if not diagnosed and treated at the right time. Resumo: Apresentamos o caso clínico de uma paciente de 25 anos de idade, na qual uma técnica peridural foi realizada durante o trabalho de parto e posteriormente apresentou cefaleia com características de cefaleia pós-punção dural. Foi iniciado tratamento conservador e tampão de sangue peridural. Devido a ausência de melhora clínica e à mudança do componente postural da cefaleia, decidiu-se realizar um exame de imagem cerebral que demostrou a presença de hematoma subdural bilateral.A cefaleia pós-punção dural é relativamente frequente, mas a falta de resposta ao tratamento médico instaurado, assim como a mudança em suas características e a presença de foco neurológico, devem levantar a suspeita de presença de um hematoma subdural que, embora infrequente, pode chegar a ser devastador se não for diagnosticado e tratado oportunamente. Keywords: Accidental dural puncture, Epidural analgesia, Post-dural puncture headache, Subdural hematoma, Epidural blood patch, Palavras chave: Dura-Máter, Analgesia epidural, Cefaleia pós-punção dural, Hematoma subdural, Placa de sangue epidural

  11. Abordagem anestésica de grávida com malformação arteriovenosa cerebral e hemorragia subaracnoidea durante a gravidez: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Catarina Santos Carvalho

    2013-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A ocorrência de hemorragia subaracnoidea (HSA durante a gravidez é rara, sendo que cerca de metade é devida a malformações arteriovenosas (MAV. Os autores descrevem a abordagem anestésica de uma grávida de 39 semanas proposta para cesárea, com história de HSA por MAV às 22 semanas. RELATO DO CASO: Grávida de 39 semanas, saudável previamente à gravidez, com antecedentes de HSA às 22 semanas de gestação, manifestada por cefaleias, vômitos e tonturas, sem perda de consciência ou outros déficits à admissão no serviço de urgência. A ressonância magnética (RM revelou MAV frontal esquerda. Após curto internamento para estabilização e diagnóstico, decidiu-se manter a gravidez e o seguimento ambulatorial multidisciplinar por neurocirurgia e obstetrícia em consulta de alto risco. Optou-se por fazer cesárea eletiva às 39 semanas sob anestesia peridural lombar. No intraoperatório ocorreu um episódio de hipotensão rapidamente revertida com fenilefrina. O Índice de Apgar do recém-nascido foi de 10/10. O cateter peridural foi usado para analgesia pós-operatória, também sem intercorrências. CONCLUSÕES: São muito raros os casos publicados de abordagem anestésica de grávidas com MAV sintomáticas. Todas as decisões tomadas pela equipe multidisciplinar, desde optar por continuar a gravidez ao momento ideal para intervir na MAV, passando pelo tipo de anestesia e analgesia, foram ponderadas em função do risco de dano cerebral. Do ponto de vista anestésico, os autores enfatizam a necessidade de estabilidade hemodinâmica.

  12. Identificação dos espaços interespinhosos lombares por palpação e avaliados por radiografias

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Kei Tanaka

    2013-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A palpação foi demonstrada não ser muito precisa para identificar espaços interespinhosos lombares em anestesia neuroaxial. O objetivo deste estudo foi avaliar a precisão para determinar os espaços interespinhosos lombares pela palpação por anestesiologistas com o uso de radiografias pós-operatórias em pacientes obstétricas. MÉTODOS: Revisamos os registros anestésicos e as radiografias abdominais pós-operatórias de cesarianas. Inserimos o cateter epidural para analgesia pós-operatória com dose única. Incluímos casos de anestesia combinada raqui-peridural e comparamos o nível interespinhoso registrado pelo anestesiologista e o nível de inserção do cateter peridural confirmado pela radiografia abdominal de cada caso. Também avaliamos os fatores (idade, peso, altura, Índice de Massa Corporal, idade gestacional e tipo de cirurgia [programada/emergência] que levaram à identificação errônea do nível interespinhoso. RESULTADOS: Foram avaliadas 835 cesarianas de 967 feitas. Os níveis das punções documentados pelos anestesiologistas estavam de acordo com os níveis reais de inserção dos cateteres em 563 casos (67%. Quando os anestesiologistas objetivaram identificar o nível L2-3, descobrimos que a inserção do cateter foi em L1-2 em cinco casos (4,9%, dos quais nenhum apresentou qualquer déficit neurológico pós-operatório. Nenhuma das variáveis avaliadas estava significativamente associada à identificação errônea do nível interespinhoso pelos anestesiologistas. CONCLUSÃO: Houve uma discrepância entre o nível estimado pela palpação dos anestesiologistas e o nível real de inserção do cateter mostrado nas radiografias. Parece ser mais seguro escolher o nível interespinhoso L3-4, ou mais baixo, em raquianestesia.

  13. Plexo coróide hipertrofiado (demonstrado angiogràficamente e hidrocefalia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gilberto Machado de Almeida

    1964-12-01

    Full Text Available É discutido e mesmo pôsto em dúvida por alguns autores, o papel desempenhado pelo aumento de produção do líquido cefalorraqueano (LCR, na patogênese da hidrocefalia. No caso apresentado foram encontrados os seguintes elementos que indicam ser o aumento de produção do LCR a causa da hipertensão intracraniana: 1 hipertrofia dos plexos coróides sugerida pelas angiografias e confirmada pelo ato cirúrgico e necropsia; 2 ausência de bloqueio ao trânsito do LCR; 3 grande aumento do espaço subaracnói-deo, mais evidente ao nível das cisternas, inclusive inter-hemisférica e silviana.

  14. Neurolues congênita associada a hidrocefalia Congenital neurosyphilis associated with hydrocephalus

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Julinho Aisen

    1970-09-01

    Full Text Available É apresentado um caso de neurolues congênita (meningovascular e parenquimatosa associada a hidrocefalia do tipo bloqueado. A natureza luética da afecção foi confirmada por exames paraclínicos e histopatológico. O registro do caso se justifica pelo fato da não existência na literatura compulsada de outro semelhante comprovado histopatològicamente. A hidrocefalia ocorreu em conseqüência do bloqueio do sistema ventricular pelo processo inflamatório de natureza crônica.A case of meningovascular and parenchymatous neurosyphilis associated with a non-communicating hydrocephalus is reported. The syphilitic nature of the disease was confirmed by laboratory and histopathological findings. The authors were unable to find in the medical literature other reports of histologically documented cases of hydrocephalus secondary to a block of the ventricular system determined by neurosyphilis.

  15. Tratamento cirúrgico da siringomielia pela Técnica de Gardner

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gilberto M. Almeida

    1973-12-01

    Full Text Available O tratamento cirúrgico da siringomielia é, em geral, considerado decepcionante. Vários tipos de drenagem da cavidade siringomiélica não têm fornecido resultados satisfatórios. Gardner, em magnífica série de trabalhos, mostrou que a siringomielia e as várias malformações associadas à hidrocefalia têm fisiopatogenia única. Baseado em sua teoria, Gardner propôs, em 1958, o bloqueio da comunicação entre o IV ventrículo e o canal central da medula, para o tratamento da siringomielia. Esta técnica não tem sido realizada com muita freqüência. Empregamos o método proposto por Gardner em 4 pacientes, os quais melhoraram após a intervenção cirúrgica.

  16. Bupivacaína racêmica, levobupivacaína e ropivacaína em anestesia loco-regional para oftalmologia: um estudo comparativo Racemic bupivacaine, levobupi vacaine and ropivacaine in regional anesthesia for ophtalmology: a comparative study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edno Magalhães

    2004-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: A bupivacaína racêmica, utilizada largamente em anestesia peribulbar devido à boa qualidade de bloqueio motor, apresenta menor margem de segurança para cardiotoxicidade em relação a ropivacaína e bupivacaína levógira. O objetivo deste estudo foi comparar o grau de bloqueio motor e alteração da pressão intra-ocular (PIO em anestesia peribulbar produzida pela bupivacaína racêmica, levobupivacaína e ropivacaína. MÉTODOS: Noventa e sete pacientes, estado físico I e II da classificação da Sociedade Americana de Anestesiologistas, submetidos a anestesia peribulbar, foram divididos em três grupos: grupo A-(n=16 bupivacaína racêmica 0,75% com adrenalina 1:200.000; grupo B -(n=16 bupivacaína levógira 0,75% com adrenalina 1:200.000; grupo C -(n=15 ropivacaína 0,75%. Utilizou-se 7ml da solução anestésica com 280 UI de hialuronidase, em punção única no rebordo orbital inferior. Foram registrados a PIO e grau de bloqueio motor 5 minutos antes da punção e 1, 2, 3, 4, 5 e 10 minutos após a punção. O bloqueio motor foi avaliado pela escala de Nicoll. Para a análise estatística, foram utilizados os testes de Wilcoxon, análise de freqüência simples e t de Student. Foi considerado significativo pBACKGROUND AND OBJECTIVE: Racemic bupivacaine, used in peribulbar anesthesia owing to its high potential to promote motor blockade, presents a smaller safety margin for cardiotoxicity in relation to ropivacaine and levobupivacaine. The objective of this study was to compare the degree of motor blockade and alteration of intraocular pressure (IOP produced by racemic bupivacaine, levobupivacaine and ropivacaine in peribulbar block. METHOD: Ninety seven patients, ASA physical status I and II, submitted to peribulbar anesthesia, were randomly allocated into three groups: group A-(n=16 receiving racemic bupivacaine 0.75% with epinephrine 1:200.000; group B -(n=16 levobupivacaine 0.75% with epinephrine 1:200.000; group C -(n=15

  17. The free/open source software movement: resistance or change? = O movimento de software livre/aberto: resistência ou mudança?

    OpenAIRE

    Georgopoulou, Panayiota

    2009-01-01

    Num momento em que as empresas privadas estão inventando modos de "bloqueio de informação" e em que governos neo-liberais estão impondo sanções severas para aqueles que violam os direitos de propriedade intelectual, o Movimento de Software Liver/Aberto foi contra o neo-liberalismo e a privatização generalizada: o movimento desafia regulações de propriedade em uma área-chave de crescimento das sociedades capitalistas contemporâneas, a saber, a construção e utilização de informações. No final d...

  18. Efeitos clínicos e comportamentais da injeção de medetomidina em equinos pré-medicados com hioscina

    OpenAIRE

    Perotta, João Henrique [UNESP

    2009-01-01

    Entre os animais domésticos, os equinos são os que apresentam maior taxa de mortalidade sob intervenção anestésica, sendo a principal causa a depressão cardiovascular. Os agonistas 2 produzem efeitos sedativos e analgésicos, porém, causam hipertensão transitória seguida de hipotensão, bradicardia com redução do débito cardíaco, às vezes, associada ao bloqueio atrioventricular de segundo grau. A medetomidina é um agonista 2 de alta especificidade produzindo sedação e analgesia mais profundas...

  19. Imunopatogênese da psoríase: revisando conceitos Reviewing concepts in the immunopathogenesis of psoriasis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Emerson de Andrade Lima

    2011-12-01

    Full Text Available O conhecimento sobre a fisiopatogenia da psoríase possibilitou o desenvolvimento de ferramentas terapêuticas que visam ao bloqueio do seu gatilho imunológico. Paralelamente, citocinas como o TNF têm sido reconhecidas como integrantes da etiopatogenia da psoríase e comorbidades a ela relacionadas. Estudos genéticos e epidemiológicos contribuíram efetivamente para as conclusões a que se tem chegado atualmente sobre esta complexa patologia.Insights into the pathogenesis of psoriasis led to the development of therapeutic tools aimed at blocking its immunological trigger. In parallel, cytokines such as the tumor necrosis factor (TNF have been recognized as playing a crucial role in the pathogenesis of psoriasis and its associated comorbidities. Genetic and immunological studies have contributed effectively towards establishing the currently held concepts regarding this complex disease.

  20. Alterações metabólicas de plantas de milho submetidas à aplicação de glyphosate e fosfito

    OpenAIRE

    Gomes, Giovanna Larissa Gimenes Cotrick [UNESP

    2011-01-01

    O glyphosate é um herbicida de largo espectro de controle, não seletivo, e seu sítio de ação é a inibição da enzima 5-enolpiruvilchiquimato 3-fosfato sintase (EPSPs). Com a inibição da enzima, e o bloqueio da rota do ácido chiquímico pelo glyphosate, ocorre o acúmulo de alguns compostos como os ácidos chiquímico e quínico, além de outras alterações metabólicas e fisiológicas nas plantas. O objetivo deste trabalho foi avaliar as alterações metabólicas e fisiológicas de plantas de milho submeti...

  1. Falácias acadêmicas, 14: o mito do colonialismo como causador de subdesenvolvimento

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Roberto Almeida

    2010-06-01

    Full Text Available Discussão sobre o papel do colonialismo no desenvolvimento das sociedades dominadas, contestando a visão politicamente correta desse processo como causador de subdesenvolvimento ou indutor de bloqueios nos avanços econômicos e sociais. Análise histórica do fenômeno, com argumentos ponderados sobre a incorporação de sociedades menos avançadas aos grandes intercâmbios globais permitidos pelo estabelecimento de vínculos de “dependência”, hoje integrados ao processo de globalização capitalista.

  2. Presence of D4 dopamine receptors in human prefrontal cortex: a postmortem study Presença de receptores dopaminérgicos D4 em córtex cerebral humano: um estudo post-mortem

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Donatella Marazziti

    2007-06-01

    Full Text Available OBJECTIVE: The aim of our study was to explore the presence and the distribution of D4 dopamine receptors in postmortem human prefrontal cortex, by means of the binding of [³H]YM-09151-2, an antagonist that has equal affinity for D2, D3 and D4 receptors. It was therefore necessary to devise a unique assay method in order to distinguish and detect the D4 component. METHOD: Frontal cortex samples were harvested postmortem, during autopsy sessions, from 5 subjects. In the first assay, tissue homogenates were incubated with increasing concentrations of [³H]YM-09151-2, whereas L-745870, which has a high affinity for D4 and a low affinity for D2/D3 receptors, was used as the displacer. In the second assay, raclopride, which has a high affinity for D2/D3 receptors and a low affinity for D4 receptors, was used to block D2/D3. The L-745870 (500 nM was added to both assays in order to determine the nonspecific binding. RESULTS: Our experiments revealed the presence of specific and saturable binding of [³H]YM-09151-2. The blockade of D2 and D3 receptors with raclopride ensured that the D4 receptors were labeled. The mean maximum binding capacity was 88 ± 25 fmol/mg protein, and the dissociation constant was 0.8 ± 0.4 nM. DISCUSSION AND CONCLUSIONS: Our findings, although not conclusive, suggest that the density of D4 receptors is low in the human prefrontal cortex.OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi quantificar a presença e a distribuição de receptores dopaminérgicos do tipo 4 (D4 no córtex cerebral humano em amostras post-mortem através do bloqueio com ³H-YM-09151-2 - um antagonista com afinidade equivalente pelos receptores D2, D3 e D4 - e do desenvolvimento de um método para a detecção específica do componente D4. MÉTODO: Foram obtidas amostras de córtex cerebral de cinco cadáveres. Em um primeiro ensaio, os homogeneizados de tecido cerebral foram incubados em concentrações crescentes de ³H-YM-09151-2, enquanto que o L-745

  3. O inquérito eletrocardiográfico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Geraldo Ferreira Gonçalves

    2011-01-01

    Full Text Available Entre 1977 e 1981, foi realizado um inquérito eletrocardiográfico nacional tendo por objetivo avaliar a prevalência da cardiomiopatia chagásica no Brasil. Foram feitos 5.347 eletrocardiogramas. Após o pareamento dos indivíduos, segundo a idade e gênero, a distribuição dos eletrocardiogramas dos autóctones, em cada estado, ficou assim constituída: Rio Grande do Sul (1.078, Minas Gerais (760, Bahia (612, Paraná (400, Paraíba (340, Piauí (218, Sergipe (216, Goiás (176, Pernambuco (170, Ceará (136 e Alagoas (134. Os maiores percentuais de alterações eletrocardiográficas entre os indivíduos com soros reagentes foram encontrados nos Estados de Goiás (63,6%, Minas Gerais (57,6%, Ceará (57,3%, Paraná (54,5%, Piauí (53,2% e Paraíba (52,3%. Entre os controles, nestes estados, a prevalência das alterações eletrocardiográficas foi de 25%, 25,7%, 25%, 12,5%, 22,9% e 26,5% respectivamente. Observou-se diferença estatisticamente significativa em relação à prevalência das alterações eletrocardiográficas, entre os indivíduos soro reagentes e os não reagentes, em todos os estados, exceção feita para o de Alagoas. O cálculo do gradiente mostrou-se maior no Estado do Paraná (42%, seguido por Goiás (38,6%, Ceará (32,3% Minas Gerais (31,9%, Piauí (30,3%, Paraíba (25,8%, Pernambuco (22,3%, Bahia (18,9%, Sergipe (16,7%, Rio Grande do Sul (9,9% e Alagoas (7,5%. Em relação à distribuição das alterações eletrocardiográficas encontradas, nos onze estados analisados, verificou-se que as extrassístoles ventriculares, o bloqueio de grau avançado do ramo direito, o bloqueio da divisão ântero-superior do ramo esquerdo, a associação do bloqueio de grau avançado do ramo direito com o bloqueio da divisão ântero-superior do ramo esquerdo e alterações primárias do segmento ST e da onda T, mostraram diferença estatisticamente significativa, entre os indivíduos com sororreagentes e os não reagentes Além disto

  4. A administração aguda de cafeína previne o comprometimento da memória pela escopolamina em camundongos adultos

    OpenAIRE

    Paulo Henrique Saldanha Botton

    2011-01-01

    A cafeína é a substância psicoestimulante mais consumida no mundo todo. Muitos estudos já foram realizados avaliando os seus benefícios sobre as funções cognitivas. Algumas evidências sugerem a participação do sistema colinérgico nos efeitos da cafeína, mas os estudos ainda são incipientes. O objetivo desse estudo foi verificar os efeitos da administração aguda de cafeína frente ao bloqueio dos receptores colinérgicos muscarínicos pela administração do antagonista não-seletivo escopolamina. C...

  5. Desempenho operacional de trator com tração dianteira auxiliar na subsolagem de um inceptisol Performance of a front wheel drive tractor in the subsoiling operation in an inceptisol

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Neyton de Oliveira Miranda

    2000-04-01

    Full Text Available Na subsolagem de um solo da ordem dos Inceptisol (Cambissolos usando um trator com tração dianteira auxiliar, foram comparados pneus de duas idades, duas rotações do motor e duas marchas, além do uso ou não do bloqueio do diferencial. Mediram-se velocidade de deslocamento, patinagem das rodas traseiras, tempo operacional teórico e consumo de combustível por hora e por área trabalhada. O uso do bloqueio do diferencial não influiu significativamente em nenhum parâmetro estudado e o de pneus novos resultou em desempenho do trator superior em relação aos pneus desgastados, para todos os parâmetros estudados. A rotação do motor de 1.800 rpm reduziu a patinagem e o consumo de combustível por hora e por área trabalhada em relação a 2.000 rpm, enquanto o uso da quarta marcha reduziu o tempo operacional teórico e o consumo de combustível por área trabalhada em relação à terceira marcha.In the subsoiling operation in an Inceptisol with a front wheel drive tractor, worn and new tyres, two engine speeds, two gear ratios and the use or not of the differential lock, were compared. Travel speed, rear wheel slip, theoretical field time, and fuel consumption per hour as well as per worked area were measured. The differential lock did not influence significantly any studied parameter. New tires were superior to worn ones for all parameters. Engine speed of 1800 rpm reduced wheel slip, fuel consumption per hour and per hectare compared with 2000 rpm. Fourth gear reduced the theoretical field time and fuel consumption per hectare compared to third gear.

  6. Microestrutura e condutividade elétrica do eletrólito sólido de céria-20% mol gadolínia com adições de SrO, TiO2 e SrTiO3

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    M. C. F. Dias

    2013-12-01

    Full Text Available Os efeitos da adição de SrO, TiO2 e SrTiO3 na sinterização, na microestrutura e na condutividade elétrica do eletrólito sólido céria-gadolínia foram sistematicamente investigados. Foram preparadas pelo método convencional de mistura dos reagentes de partida seguida de reação em estado sólido composições contendo 1, 2,5 e 5% mol dos aditivos. Diversas técnicas de caracterização foram utilizadas. Os resultados mostraram que os aditivos exercem influência em todas as propriedades estudadas, mas de forma diferente dependendo do tipo e do teor. De forma geral, o SrO tornou desprezível o bloqueio aos portadores de carga nos contornos de grão, mas prejudicou a densificação. O TiO2 promoveu aumento substancial na densificação da céria-gadolínia, mas também no bloqueio exercido pelos contornos de grão, além de ser responsável pela exsolução do gadolínio e pela formação da fase pirocloro Gd2­Ti2O7, quando adicionado em teores acima do limite de solubilidade. O SrTiO3 não produziu alterações significativas na densificação, e resultou em aumento da condutividade intergranular pela diminuição da energia de ativação para o processo de condução.

  7. Life-threatening acute subdural haematoma after combined spinal–epidural anaesthesia in labour

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bulent Bakar

    2015-09-01

    um caso tão raro que foi diagnosticado como hematoma subdural agudo após anestesia combinada raqui-peridural usada em parto. Relato de caso: Paciente primípara, 34 anos, com 38 semanas de gestação, submetida à cesariana sob anestesia combinada raqui-peridural, deu à luz um menino saudável. Após 32 horas do parto, a dor de cabeça moderada da paciente progrediu para dor de cabeça intensa associada a náusea e vômito e se complicou subsequentemente com crise convulsiva generalizada tônico-clônica e consequente letargia. Tomografia computadorizada do cérebro revelou hematoma subdural agudo do lado direito em região frontotemporoparietal (FTP com edema cerebral difuso. A paciente foi submetida à craniotomia FTP de urgência e evacuação do hematoma. Tomografia computadorizada do crânio no pós-operatório precoce mostrou um sítio operatório limpo. Oito dias após a cirurgia do hematoma subdural, a paciente voltou a ficar letárgica e, dessa vez, a tomografia computadorizada revelou um hematoma extradural sob o retalho ósseo que exigiu outra cirurgia. Dois dias depois, a paciente recebeu alta hospitalar com classificação de desempenho Karnofsky de 90/100. Ao exame de acompanhamento, a paciente apresentou-se neurologicamente intacta e sua tomografia computadorizada e ressonância magnética estavam normais. Conclusão: Ao usar a anestesia combinada raqui-peridural deve-se ter em mente que dor de cabeça nem sempre significa dor de cabeça hipotensiva associada à raquianestesia e que uma complicação catastrófica de hematoma subdural também pode ocorrer. Keywords: Combined spinal–epidural anaesthesia, Labour, Subdural haematoma, Palavras-chave: Anestesia combinada raqui-peridural, Parto, Hematoma subdural

  8. Analgesia regional prolongada com catéteres periféricos: relato de casos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Karl Otto Geier

    2002-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Síndromes de Dor de Manutenção Simpática, Tromboangeíte Obliterante, Esclerodermia Sistêmica Progressiva (doença autoimune e analgesia pós-operatória respondem muito bem aos anestésicos locais quando em uso prolongado. O objetivo dos casos relatados visa divulgar o uso de catéteres curtos (catéteres venosos ou segmento de cateter peridural nas situações acima, na falta de material apropriado (Contiplexâ e similares associados ao estimulador de nervo periférico. RELATO DOS CASOS: São relatados casos de Síndrome de Dor Regional Complexa 1 e 2, úlcera de perna por tromboangeíte obliterante para preparação a enxertia de pele, esclerodermia sistêmica progressiva com comprometimento microcirculatório distal do pé, em que foram colocados catéteres venosos contíguos aos nervos periféricos dos respectivos territórios, visando o controle contínuo da dor através de injeções de anestésicos locais. CONCLUSÕES: Baseados nos princípios que norteiam a boa prática de anestesia regional e nos resultados obtidos, os casos apresentados mostraram que os catéteres usados podem substituir aqueles especialmente designados para as mesmas finalidades.

  9. [Anesthesia in obstetrics: Tried and trusted methods, current standards and new challenges].

    Science.gov (United States)

    Kranke, P; Annecke, T; Bremerich, D H; Hanß, R; Kaufner, L; Klapp, C; Ohnesorge, H; Schwemmer, U; Standl, T; Weber, S; Volk, T

    2016-01-01

    Obstetric analgesia and anesthesia have some specific aspects, which in particular are directly related to pathophysiological alterations during pregnancy and also to the circumstance that two or even more individuals are always affected by complications or therapeutic measures. This review article deals with some evergreens and hot topics of obstetric anesthesia and essential new knowledge on these aspects is described. The article summarizes the talks given at the 16th symposium on obstetric anesthesia organized by the Scientific Committee for Regional Anaesthesia and Obstetric Anaesthesia within the German Society of Anaesthesiology. The topics are in particular, special features and pitfalls of informed consent in the delivery room, challenges in education and training in obstetric anesthesia, expedient inclusion of simulation-assisted training and further education on risk minimization, knowledge and recommendations on fasting for the delivery room and cesarean sections, monitoring in obstetric anesthesia by neuraxial and alternative procedures, the possibilities and limitations of using ultrasound for lumbal epidural catheter positioning in the delivery room, recommended approaches in preparing peridural catheters for cesarean section, basic principles of cardiotocography, postoperative analgesia after cesarean section, the practice of early bonding in the delivery room during cesarean section births and the management of postpartum hemorrhage.

  10. Los cirujanos y la cocaína. Facile est inventis addere

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jorge Dagnino Sepúlveda

    2007-08-01

    Full Text Available Este artículo, tercero de una serie sobre el desarrollo de la anestesia local, describe los acontecimientos que siguieron al descubrimiento hecho por Carl Koller en 1884 del uso anestésico de la cocaína hasta la introducción de la procaína por Einhorn. En un lapso de veinte años, varias investigaciones culminaron con la introducción de muchas de las técnicas de anestesia local y regional usadas contemporáneamente: troncular, por infiltración, raquídea y peridural caudal. El escrito toca aspectos tales como la juventud de los innovadores, en su mayoría cirujanos, la toxicidad y el terrible poder de adicción de la cocaína que alcanzó a algunos de ellos, las disputas por la precedencia y la tradición de autoexperimentación.

  11. Neuraxial anesthesia in patients with multiple sclerosis - a systematic review

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Helmar Bornemann-Cimenti

    Full Text Available Abstract Background and objectives: Current guidelines for neuraxial analgesia in patients with multiple sclerosis are ambiguous and offer the clinician only a limited basis for decision making. This systematic review examines the number of cases in which multiple sclerosis has been exacerbated after central neuraxial analgesia in order to rationally evaluate the safety of these procedures. Methods: A systematic literature search with the keywords "anesthesia or analgesia" and "epidural, peridural, caudal, spinal, subarachnoid or intrathecal" in combination with "multiple sclerosis" was performed in the databases PubMed and Embase, looking for clinical data on the effect of central neuraxial analgesia on the course of multiple sclerosis. Results and conclusions: Over a period of 65 years, our search resulted in 37 reports with a total of 231 patients. In 10 patients multiple sclerosis was worsened and nine multiple sclerosis or neuromyelitis optica was first diagnosed in a timely context with central neuraxial analgesia. None of the cases showed a clear relation between cause and effect. Current clinical evidence does not support the theory that central neuraxial analgesia negatively affects the course of multiple sclerosis.

  12. Postlaminectomy Bone and Scar Formations in Presence of Ankaferd Blood Stopper and Bitter Melon (Momordica Charantia): An Experimental Study.

    Science.gov (United States)

    Kuruoglu, Enis; Onger, Mehmet Emin; Marangoz, Abdullah Hilmi; Kocacan, Suleyman Emre; Cokluk, Cengiz; Kaplan, Suleyman

    2017-01-01

    A quantitative model of postlaminectomy was designed in rats. The effects of Momordica Charantia (MC) and Ankaferd blood stopper (ABS) on the bone and scar formation after laminectomy were concurrently evaluated. Eighteen adult Wistar albino rats underwent lumbar laminectomy at L2-L3 vertebral levels, and were randomly assigned to one of three groups of six rats each. The Treatment group received MC and ABS treatment and the Control group was left untreated. Rats were sacrificed 4 weeks after treatment. Then; the lumbar spine was excised en-block, fixed and decalcified. Sections were stained with hematoxylin and eosin (H&E) and Masson"s trichrome, and evaluated for peridural fibrosis (PF), new bone formation, and vascular proliferation. Total volume of new bone in the MC group was significantly increased in comparison to the Control group (p < 0.05). Also; there was highly significant increase in terms of the total volume of fibrous tissue in the MC and ABS groups when compared with the Control group (p < 0.01). Besides; there was a highly significant difference between the MC and the Control groups (p < 0.01) in point of total volume of vessel. Both MC and ABS are not convenient to prevent the PF formation and MC may promote new bone formation and angiogenesis after lumbar laminectomy in rats.

  13. Sugammadex by ideal body weight versus 20% and 40% corrected weight in bariatric surgery – double-blind randomized clinical trial

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nádia Maria da Conceição Duarte

    2018-05-01

    kg.m−2, submetidos a cirurgia bariátrica, randomizados em três grupos: peso ideal (PI, peso corrigido em 20% (PC20 e peso corrigido em 40% (PC40. Todos os pacientes receberam anestesia intravenosa total. Rocurônio foi administrado em dose de 0,6 mg.kg−1 para intubação traqueal pelo peso ideal, seguido de infusão (0,3 a 0,6 mg.kg−1.h−1. A sequência de quatro estímulos (TOF foi usada para monitorar a profundidade do bloqueio. Após recuperação espontânea da segunda resposta do TOF ao final da cirurgia, 2 mg.kg−1 de sugamadex foi administrado. O desfecho primário foi o tempo de reversão do bloqueio neuromuscular até obter TOF ≥ 0,9. O desfecho secundário foi a ocorrência de curarização residual pós-operatória na sala de recuperação pós-anestésica, avaliando a capacidade do paciente para passar do leito cirúrgico para o de transporte, adequação da oxigenação, padrão respiratório, habilidade para deglutir saliva e clareza de visão. Resultados: Os grupos foram homogêneos quanto ao gênero, idade, peso corporal total, peso corporal ideal, índice de massa corporal, tipo e tempo de cirurgia. Os tempos de reversão (segundos foram (média ± desvio padrão 225,2 ± 81,2, 173,9 ± 86,8 e 174,1 ± 74,9, respectivamente, nos grupos PI, PC20 e PC40 (p = 0,087. Conclusões: Não foram observadas diferenças entre os grupos quanto ao tempo de reversão do bloqueio neuromuscular e frequência de curarização residual pós-operatória. Concluímos que o peso corporal ideal pode ser usado para calcular a dose de sugamadex para reverter o bloqueio neuromuscular moderado em pacientes com obesidade mórbida. Keywords: Sugammadex, Bariatric surgery, Body weight, Neuromuscular block, Postoperative residual curarisation, Palavras-chave: Sugamadex, Cirurgia bariátrica, Peso corporal, Bloqueio neuromuscular, Curarização residual pós-operatória

  14. Sugammadex versus neostigmine in pediatric patients: a prospective randomized study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Turhan Kara

    2014-11-01

    ós-operatório quando usados para reverter o bloqueio neuromuscular. Sugamadex reverte o bloqueio neuromuscular por encapsulação química e não está associado aos efeitos colaterais que podem ocorrer com o uso de agentes anticolinesterase. Devido ao aumento dos procedimentos cirúrgicos ambulatoriais. A curarização residual e a rápida recuperação no pós-operatório são muito importantes para a população de pacientes pediátricos. O objetivo deste estudo foi comparar a eficácia de sugamadex e neostigmina na reversão do bloqueio neuromuscular em pacientes pediátricos submetidos a procedimentos cirúrgicos ambulatoriais. Métodos: 80 pacientes, com idades entre 2-12 anos, programados para cirurgias ambulatoriais foram incluídos neste estudo prospectivo e randomizado. O bloqueio neuromuscular foi obtido com 0,6 mg kg−1 de rocurônio e monitorizado com a interpretação da sequência de quatro estímulos. O Grupo RN (n = 40 recebeu 0,03 mg kg−1 de neostigmina e o Grupo RS (n = 40 recebeu 2 mg kg−1 de sugamadex para a reversão de rocurônio. O tempo de extubação (tempo desde a reversão do bloqueio neuromuscular até a extubação, a razão da sequência de quatro estímulos durante esse tempo, o tempo para atingir uma sequência de quatro estímulos > 0,9 e as complicações prováveis foram registrados. Resultados: Não houve diferença significativa entre as características dos pacientes. Os tempos de extubação e para atingir uma sequência de quatro estímulos > 0,9 foram significativamente maiores no Grupo RN (p = 0,001, p = 0,002. A sequência de quatro estímulos no momento da injeção de neostigmina/sugamadex foi significativamente maior no Grupo RN que no Grupo RS (p = 0,020. A razão entre extubação e sequência de quatro estímulos foi significativamente menor no Grupo RN (p = 0,002. Conclusão: Sugamadex proporciona extubação mais segura com um tempo de recuperação mais curto que o de neostigmina em pacientes pedi

  15. Evidence for a role of nitric oxide in hindlimb vasodilation induced by hypothalamic stimulation in anesthetized rats

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcos L. Ferreira-Neto

    2005-06-01

    os mecanismos periféricos responsáveis pela redistribuição de fluxo sanguíneo produzidas pela EE do hipotálamo. Os resultados obtidos demonstraram que 1 em ratos anestesiados a EE do hipotálamo produziu hipertensão arterial, taquicardia, vasoconstrição no leito mesentérico e acentuada vasodilatação dos membros posteriores; 2 a combinação do bloqueio farmacológico de receptores alfa1 e alfa2 adrenérgicos com fentolamina mais adrenalectomia bilateral reduziu a vasoconstrição mesentérica e a vasodilatação dos membros posteriores. Nestes animais o bloqueio da síntese de NO com L-NAME provocou nova redução significante da vasodilatação dos membros posteriores; 3 a administração de L-NAME, previamente o bloqueio farmacológico com fentolamina mais adrenalectomia bilateral, reduziu as respostas de vasoconstrição mesentérica e de vasodilatação dos membros posteriores. Estes resultados sugerem a existência de pelo menos três possíveis mecanismos responsáveis pela vasodilatação dos membros posteriores induzida pela EE do hipotálamo: 1 ativação de receptores beta-adrenérgicos por catecolaminas liberadas pela medula adrenal; 2 redução do tono vasoconstritor simpático e 3 um terceiro mecanismo que utiliza NO como mediador.

  16. O Judiciário como Ator Regulador da Internet: seu papel no esquema de forças do Estado moderno / The Judiciary as Regulatory Actor of the Internet: Its Role in the Framework of Forces of the Modern State

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Amanda Nunes Lopes Espiñeira Lemos

    2018-05-01

    Full Text Available Purpose – To understand the role of Judiciary Power in regulating the Internet from the perspective of the WhatsApp blocking cases between 2015 and 2016 that led to the questioning of Judiciary's interpretation of the issue and the role of a Data Protection Authority in conflict resolution. Methodology/approach/design – Qualitative analysis from issues of internet regulation in relation to the theory that includes the positioning of Judiciary in scheme of forces of the modern State. It also presents a dialogue between the regulatory and argumentative theories pertinent to the arguments of the public decision to block WhatsApp. Finally, a brief analysis of the public audience discourse of the Bill of personal data and comparative international experience on DPAs. Findings – The Civil Internet Framework has been used as an isolated regulation to an entire legal system and the peculiarities of cyberspace that do not reproduce in the physical world, which requires the improvement of the interpretation of regulatory milestones in the network architecture. DPAs are facilitators in resolving conflicts that involve Internet and even to reduce prosecution of demands such as WhatsApp block. Resumo Propósito – Compreender o papel do Judiciário na regulação da Internet, a partir dos casos de bloqueio do WhatsApp entre 2015 e 2016, que levaram ao questionamento sobre a interpretação do Judiciário sobre o tema e o papel de uma Agência de Proteção de Dados Pessoais na resolução de conflitos. Metodologia/abordagem/design – Análise qualitativa das questões de regulação da internet frente à teoria que compreende o posicionamento do Judiciário no esquema de forças do Estado moderno. Apresenta-se também diálogo entre as teorias regulatórias e argumentativas pertinentes para os argumentos da decisão pública de bloqueio do WhatsApp. Por fim, uma breve análise do discurso da audiência pública do PL de dados pessoais e comparativa

  17. Lumbosacral epidural magnesium prolongs ketamine analgesia in conscious sheep Sulfato de magnésio prolonga a analgesia epidural lombosacral induzida pela quetamina em carneiros

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rafael DeRossi

    2012-02-01

    Full Text Available PURPOSE: To determine the analgesic, motor, sedation and systemic effects of lumbosacral epidural magnesium sulphate added to ketamine in the sheep. METHODS: Six healthy adult male mixed-breed sheep; weighing 43 ± 5 kg and aged 20-36 months. Each sheep underwent three treatments, at least 2 weeks apart, via epidural injection: (1 ketamine (KE; 2.5 mg/kg, (2 magnesium sulphate (MG; 100 mg, and (3 KE + MG (KEMG; 2.5 mg/kg + 100 mg, respectively. Epidural injections were administered through the lumbosacral space. Analgesia, motor block, sedation, cardiovascular effects, respiratory rate, skin temperature, and rectal temperature were evaluated before (baseline and after drug administration as needed. RESULTS: The duration of analgesia with the lumbosacral epidural KEMG combination was 115 ± 17 min (mean ± SD, that is, more than twice that obtained with KE (41 ± 7 min or MG (29 ± 5 min alone. KE and KEMG used in this experiment induced severe ataxia. The heart rate and arterial blood pressures changes were no statistical difference in these clinically health sheep. CONCLUSION: The dose of magnesium sulphate to lumbosacral epidural ketamine in sheep is feasible, and can be used in procedures analgesics in sheep.OBJETIVO: Determinar os efeitos analgésicos, motores, sedativos e sistêmicos da adição de sulfato de magnésio na analgesia epidural com quetamina em carneiros. MÉTODOS: Foram utilizados seis carneiros machos sadios, pesando 43 ± 5 kg, com idade entre 20 a 36 meses. Cada animal recebeu três tratamentos, com duas semanas entre experimentos via administração epidural: (1 quetamina (KE; 2,5 mg/kg, (2 sulfato de magnésio (MG; 100 mg e (3 KE + MG (KEMG; 2,5 mg/kg + 100 mg, respectivamente. As administrações epidurais foram administradas no espaço lombosacral. Analgesia, bloqueio motor, sedação, efeitos cardiovasculares, freqüência respiratória, temperatura retal e de pele foram avaliados antes (basal e depois da administra

  18. Ramos colaterais parietais e terminais da aorta abdominal em Myocastor coypus (nutria Terminal and parietal colateral branches of the abdominal aorta in Myocastor coypus (nutria

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulete de Oliveira Vargas Culau

    2008-08-01

    Full Text Available Neste estudo, utilizaram-se 30 nutrias, 15 fêmeas e 15 machos, com o sistema arterial aórtico-abdominal preenchido com látex 603, pigmentado em vermelho, e fixado em uma solução aquosa de formaldeído a 20%. A aorta abdominal emitiu de sua superfície dorsal de 6 a 8 artérias lombares únicas. Das artérias renais, direita e esquerda, originaram-se as artérias frênico-abdominal para irrigar parte do diafragma e da parede abdominal lateral cranial. A aorta abdominal lançou dorsalmente, a artéria sacral mediana, cranialmente a sua bifurcação em artérias ilíacas comuns. As artérias ilíacas comuns, ramos terminais da aorta abdominal, originaram as artérias ilíacas interna e externa. A artéria ilíaca interna distribuiu-se nas vísceras da cavidade pélvica. A artéria ilíaca externa emitiu uma artéria umbilical e, antes de alcançar o anel femoral, lançou a artéria circunflexa ilíaca profunda para a parede abdominal lateral, em seus dois terços caudais. A artéria ilíaca externa lançou o tronco pudendo-epigástrico, que originou a artéria epigástrica caudal, para a parede abdominal ventral e a artéria pudenda externa, que saiu pelo canal inguinal, para irrigar a genitália externa. Os ramos parietais diretos da aorta abdominal foram as artérias lombares e a artéria sacral mediana, enquanto as artérias frênico-abdominal, circunflexa ilíaca profunda e epigástrica caudal, foram ramos colaterais parietais indiretos. Os ramos terminais da artéria aorta abdominal foram as artérias ilíacas comuns com seus ramos, as artérias ilíacas interna e externa.For this study it was used 30 nutria, 15 females and 15 males, with its abdominal aorta system full filled with latex 603, stained in red, and fixed in an aqueous solution of formaldehyde 20%. The abdominal aorta emitted from its dorsal surface 6 to 8 single lumbar arteries. From the renal arteries, left and right, it has been originated the phrenicoabdominal arteries

  19. A presença de retocele interfere nos resultados de exames de fisiologia anal? Rectocele influences results of anal physiological examinations?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Auxiliadora Prolungatti Cesar

    2008-09-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: A retocele é causa comum de constipação por defecação obstruída. Freqüentemente está relacionada com outras causas de defecação obstruída, e os exames de fisiologia anal são importantes para o diagnóstico preciso da causa de constipação intestinal. OBJETIVO: observar a influência da retocele nos exames de fisiologia anal, e a necessidade da realização desses após o diagnóstico da retocele. MÉTODO: Para este trabalho foram estudados 40 pacientes com diagnóstico de defecação obstruída. Todos os pacientes foram submetidos aos exames de manometria, sensibilidade retal, eletromiografia, latência do nervo pudendo e proctografia, e foram separados em 2 grupos: portadores e não portadores de retocele . Foram encontrados 18 pacientes com retocele, e o diagnóstico mais freqüentemente associado foi o anismus . Em relação aos exames foi encontrada diferença significante apenas na proctografia no ângulo ano retal, demonstrando que a presença de retocele não interferiu nos resultados de exames de fisiologia anal quando comparados com outros constipados, mas esteve associada a outras causas de constipação, como anismus que necessita de outro tipo de tratamento. CONCLUSÃO: A retocele não interferiu nos valores dos exames de fisiologia anal, mas esteve associada a outros diagnósticos, sendo importante a realização dos mesmos.INTRODUCTION: Rectocele is a common cause of constipation for obstructed defecation. It often is related with other causes of outlet obstruction and the examinations of anal physiology tests are important for necessary diagnosis of the constipation cause. OBJECTIVE: To observe the influence of rectocele in the anal physiology tests and the necessity of its accomplishment to the diagnosis of rectocele. METHOD: In this study, 40 patients with diagnosis of outlet obstruction had been analyzed. All the patients had been submitted to manometry, rectal sensitivity, electromyography, pudendal

  20. Baixas doses de bupivacaína a 0,5% isobárica para raquianestesia unilateral Bajas dosis de bupivacaína a 0,5% isobárica para raquianestesia unilateral Low isobaric 0.5% bupivacaine doses for unilateral spinal anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Eduardo Imbelloni

    2004-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A raquianestesia unilateral pode apresentar diversas vantagens, principalmente no paciente ambulatorial. Baixas doses de anestésicos locais, lenta velocidade de injeção subaracnóidea e posição de decúbito lateral são relacionados com a facilidade de produzir distribuição unilateral na raquianestesia. Neste estudo, foi verificada a possibilidade de se obter raquianestesia unilateral com bupivacaína a 0,5% isobárica. MÉTODO: A raquianestesia com 1 ml de bupivacaína isobárica a 0,5% (5 mg foi realizada através de agulha 27G Quincke em 25 pacientes, estado físico ASA I e II submetidos à cirurgias ortopédicas. A punção subaracnóidea foi realizada por via lateral com o paciente em decúbito lateral, com o membro a ser operado voltado para cima, e 1 ml de bupivacaína isobárica foi injetado na velocidade de 1 ml.30s-1. Bloqueios sensitivo e motor (picada de agulha e escala de 0 a 3 foram comparados entre os lados a ser operado e o contralateral. RESULTADOS: Os bloqueios motor e sensitivo entre o lado operado e o contralateral foram significativamente diferentes em todos os tempos avaliados. No membro operado todos os pacientes apresentaram anestesia cirúrgica. No membro contralateral, aos 20 minutos, 9 pacientes apresentaram bloqueio sensitivo; aos 40 minutos 18 pacientes e aos 60 minutos 17 pacientes. Portanto, o bloqueio sensitivo unilateral ocorreu em 7 pacientes (28% e em ambos os membros em 18 pacientes (72%. Raquianestesia unilateral foi obtida em 28% dos pacientes. Estabilidade hemodinâmica foi observada em todos os pacientes. Nenhum paciente desenvolveu cefaléia pós-punção dura-máter. CONCLUSÕES: A bupivacaína isobárica (5 mg proporciona predominante bloqueio unilateral após 20 minutos na posição lateral. A solução isobárica de bupivacaína se mobiliza dentro do LCR após 20 minutos, resultando num bloqueio unilateral em apenas 28% dos pacientes. A principal vantagem da

  1. Anestesia espinhal com 10 mg de bupivacaína hiperbárica associada a 5 µg de sufentanil para cesariana: estudo de diferentes volumes Anestesia espinal con 10 mg de bupivacaína hiperbárica asociada a 5 µg de sufentanil para cesárea: estudio de diferentes volúmenes Spinal Block with 10 mg of hyperbaric bupivacaine associated with 5 µg of sufentanil for cesarean section: study of different volumes

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angélica de Fátima de Assunção Braga

    2010-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Diversos fatores influenciam na dispersão cefálica da solução anestésica no espaço subaracnóideo, entre os quais destacam-se as alterações fisiológicas inerentes à gravidez, baricidade, dose e volume do anestésico local. O objetivo deste estudo foi avaliar em cesarianas a efetividade e os efeitos colaterais de diferentes volumes da associação de bupivacaína hiperbárica e sufentanil por via subaracnóidea. MÉTODO: Quarenta pacientes, ASA I e II, submetidas à cesariana eletiva sob raquianestesia distribuídas em dois grupos, de acordo com o volume da solução anestésica empregada: Grupo I (4 mL e Grupo II (3 mL. Nos dois grupos o anestésico local empregado foi a bupivacaína hiperbárica (10 mg-2 mL associada ao sufentanil (5 µg-1 mL. No Grupo I, para obtenção do volume de 4 mL, foi adicionado 1 mL de solução fisiológica a 0,9%. Foram avaliados: latência do bloqueio; nível máximo do bloqueio sensitivo; grau do bloqueio motor; tempo para regressão do bloqueio motor; duração total da analgesia; efeitos adversos maternos e repercussões neonatais. RESULTADOS: A latência, o nível máximo do bloqueio sensitivo, o grau e o tempo para regressão do bloqueio motor foram semelhantes nos dois grupos; a duração da analgesia foi maior no Grupo I, com diferença significativa em relação ao Grupo II. Os efeitos adversos ocorreram com frequência semelhante em ambos os grupos. Ausência de alterações cardiocirculatórias maternas e repercussões neonatais. CONCLUSÕES: A bupivacaína hiperbárica na dose de 10 mg associada ao sufentanil na dose de 5 µg, com volume de 4 mL, foi mais eficaz que a mesma associação em menor volume (3 mL, proporcionando melhor analgesia intra e pós-operatória, sem repercussões materno-fetais.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Diversos factores influyen en la dispersión cefálica de la solución anestésica en el espacio subaracnoideo, entre los cuales se destacan las

  2. Coração de atleta em desportistas deficientes de elite Athlete's heart in elite disabled athletes

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Japy Angelini Oliveira Fº

    1997-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Verificar a prevalência de sinais de "coração de atleta" em desportistas deficientes para-olímpicos. MÉTODOS: Avaliação clínica, eletrocardiográfica, ecocardiográfica, vetorcardiográfica, ergométrica em 75 atletas, 27,8±6,7 anos, 56 homens, várias modalidades; com deficiência física (47, visual (12 e paralisia cerebral (16. RESULTADOS: Sinais de coração de atleta ocorreram em 33% dos exames clínicos (sopros e estalidos, em 55% dos eletrocardiogramas (bradicardia, bloqueio incompleto de ramo direito, sobrecargas, alterações de onda T, em 15% dos vetorcardiograma (sobrecargas, em 5% dos ecocardiogramas (dimensões cavitárias acima do habitual. Os sinais ocorreram em 51% dos atletas, sendo que em 46% dos casos havia 2 ou mais sinais e, em 12%, 4 ou mais sinais. O TE foi normal em 77% dos atletas; não houve ST isquêmico. Em 23% dos casos houve bloqueio divisional direito. CONCLUSÃO: Foram encontrados dois ou mais sinais de coração de atleta em 46% dos atletas deficientes para-olímpicos.PURPOSE: To assess the prevalence of the athlete's, heart syndrome in elite disabled Brazilians athletes. METHODS: Seventy-five athletes, age 27.8±6.7 years, 56 men, with various disabilities (47 physical, 12 visual and 16 cerebral paralysis underwent clinical, electrocardiographic, vectorcardiographic, ergometric and echocardiographic evaluations. RESULTS: Athlete's heart signs occurred in 33% of the clinical evaluations, in 55% of the electrocardiograms, in 15% of the vectorcardiograms, and in 5% of the echocardiograms. At least one of these signs was presented in 51% of the athletes. There were 2 or more abnormalities in 46% of the athletes and 4 or more signs in 12%. Exercise test was considered not ischemic in 77% of the subjects. There was right bundle branch block in 23% of the tests. CONCLUSION: There were two or more athlete's heart syndrome signs in 46% of Brazilian disabled athletes.

  3. Anestesia para craniotomia em paciente acordado: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nelson Davi Bolzani

    2013-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Alguns procedimentos intracranianos são possíveis com pacientes acordados e os desafios vão da cooperação do paciente até a homeostasia. O objetivo é apresentar um caso de cirurgia intracraniana para exérese de tumor em lobo parietal esquerdo com o paciente em estado vígil. RELATO DE CASO: Após seleção do paciente e preparo psicológico, foi esclarecida e aceita a proposta de exérese de lesão parietal esquerda em estado vígil. Administraram-se propofol e remifentanil em perfusão contínua para manter o escore de Ramsay entre 2-3. Foi feito um bloqueio bilateral do escalpo com ropivacaína. Foi instalado o fixador de Mayfield e os campos cirúrgicos foram ajustados para manter vias aéreas e olhos acessíveis para o mapeamento com eletroestimulação e exérese da lesão. Para incisão da dura-máter foi aplicada uma compressa com lidocaína 2% por três minutos. A cirurgia transcorreu sem intercorrências. O paciente recebeu alta hospitalar no sétimo dia de internação sem apresentar complicação. CONCLUSÃO: Apesar de ser um desafio manter analgesia e estabilidade hemodinâmica com o paciente acordado, a infusão alvo-controlada do propofol estabeleceu o nível de consciência desejado; a do remifentanil titulou a analgesia e a sedação sem o acúmulo da droga e o bloqueio com a ropivacaína, uma analgesia satisfatória. Concluímos que a técnica anestésica foi satisfatória para nosso paciente.

  4. Marcapasso com sensor de contratilidade regulado pelas variações do sistema nervoso autônomo na miocardiopatia chagásica crônica Chagas heart disease and contractility rate responsive pacing controlled by autonomic nervous system variations

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Oswaldo Tadeu Greco

    1998-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar o desempenho da estimulação cardíaca artificial com marcapasso do tipo VVIR cujo sensor é regulado pelas variações do sistema nervoso autônomo em pacientes chagásicos com distúrbio no sistema de condução. MÉTODOS: Estudados 47 chagásicos, 28 do sexo masculino, com idades entre 24 e 68 anos, 36 tinham bloqueio atrioventricular (AV total; 8, bloqueio AV de 2º grau 2; e 3 doença do nódulo sinusal, e encontravam-se, de acordo com a NYHA, em classe I (4, II (15, III (16 e IV (12. Após o implante de marcapasso do tipo VVIR os pacientes foram acompanhados durante 12 meses. A resposta de freqüência foi registrada em gravações de Holter de 24h e divididos em dois grupos de acordo com a FC em repouso - grupo 1: >65bpm e grupo 2: PURPOSE: To analyse the performance of the artificial cardiac stimulation with the VVIR pacemaker whose sensor is adjusted by the variations of the autonomic nervous system in Chagas disease patients with deficiency of the conduction system. METHODS: Forty-seven Chagas disease patients have been studied, 28 male between 24 and 68 years old, 36 patients had complete AV block, 8 had 2nd degree AV block and the other 3 had sinus node disease. The patients were in class I (4, II (15, III (16 and IV (12 according to the NYHA. A 12-month-follow-up with constant clinical evaluations was carried out after pacemaker implantation. Patients were divided in 2 different groups according to the HR at rest - group 1: >65 beats per minute (bpm and group 2: <=65bpm, for a comparative study considering: 1 HR at stress test after the implantation; 2 arterial blood pressure at rest after the implantation and, 3 evaluation of the identified electrodes such as TIR-60-UP and others. RESULTS: The group 1 had greater HR at rest, and a smaller variation of values at stress than group 2. This shows that with this type of stimulation system it is possible to control each patient separately. The values of blood pressure

  5. Schistosoma mansoni: the effect of dexamethasone on the cercaria-schistosomulum transformation, in vivo Schistosoma mansoni: o efeito da dexametasona na transformação da cercaria em esquistossômulo, in vivo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alan Laue de Melo

    1994-02-01

    Full Text Available Treatment with dexamethasone (DMS in the early phases of the experimental Schistosoma mansoni infection causes an indirect effect on the cercaria-schistosomulum transformation process. This is observed when naive albino mice are treated with that drug (50 mg/Kg, subcutaneously and infected intraperitonealy 01 hour later with about 500 S. mansoni cercariae (LE strain. An inhibition in the host cell adhesion to the larvae, with a simultaneous delay in the cercaria-schistosomulum transformation, is observed. This effect is probably due to a blockade of the neutrophil migration to the peritoneal cavity of mice, by an impairment of the release of chemotactic substances. Such delay probably favors the killing of S. mansoni larvae, still in the transformation process, by the vertebrate host defenses, as the complement system.O tratamento com dexametasona (DMS nas fases iniciais da infecção experimental com S. mansoni leva a um efeito indireto sobre o processo de transformação da cercária em esquistossômulo, quando camundongos isentos de infecção são tratados com esta droga (50 mg/ kg, subcutâneamente e, 01 hora depois, são infectados intraperitonealmente com cerca de 500 cercárias de S. mansoni (cepa LE. Foi observada uma significativa redução na adesão de células do hospedeiro às larvas, com um atraso simultâneo no processo de transformação das cercárias em esquistossômulos. Este efeito é, provavelmente, devido a um bloqueio inespecifícico da migração neutrofilica para a cavidade peritoneal, através de um bloqueio da liberação de substâncias quimio-táticas. Tal atraso pode permitir a morte das larvas de S. mansoni (ainda em processo de transformação pelas defesas do hospedeiro vertebrado, como o sistema do complemento.

  6. Distrofia muscular de Emery-Dreifuss: relato de caso Emery-Dreifuss muscular dystrophy: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Lucila Moreira Carsten

    2006-06-01

    Full Text Available A distrofia muscular de Emery-Dreifuss é uma forma de distrofia muscular freqüentemente associada a contraturas articulares e defeitos de condução cardíaca, que pode ser causada pela deficiência da proteína emerina na membrana nuclear interna das fibras musculares. Descrevemos o caso de um homem de 19 anos com diminuição de força muscular, hipotrofia nas cinturas escapular e pélvica, disfagia, contraturas articulares em cotovelos e tornozelos, apresentando história familiar compatível com herança ligada ao cromossomo X. A investigação mostrou creatinaquinase sérica elevada, eletrocardiograma com bloqueio atrioventricular de primeiro grau e bloqueio de ramo direito, eletroneuromiografia normal, biópsia muscular com alterações miopáticas e a análise por imuno-histoquímica mostrou deficiência de emerina. São discutidas as manifestações clínicas e genéticas, alterações laboratoriais e eletroneuromiográficas, bem como, a importância do estudo do padrão de herança no aconselhamento genético destas famílias.The Emery-Dreifuss muscular dystrophy is a form of muscular dystrophy that frequently presents early contractures and cardiac conduction defects, caused by emerin deficiency in the inner nuclear membrane of the muscular fibers. A 19-years-old man it presented muscle weakness and hypotrophy in the proximal upper and lower limbs, dysphagia and early contractures in elbows and ankles, with familiar history compatible with X-linked inheritance form. The investigation showed increased serum creatinekinase levels electrocardiogram had a first degree atrioventricular block and right bundle branch block normal electromyography and nerve conduction study muscle biopsy disclosed myopathic characteristics and nuclear protein immunohystochemical analysis showed deficiency of emerin. The clinical and genetics manifestations, laboratorial and electromyography changes, as well as, the study of the pattern of inheritance for

  7. Rede de infarto com supradesnivelamento de ST: sistematização em 205 casos diminui eventos clínicos na rede pública

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Christina Vellozo Caluza

    2012-11-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A principal causa de óbitos na cidade de São Paulo (SP é por eventos cardíacos. Em hospitais periféricos de São Paulo estima-se a mortalidade hospitalar no infarto agudo entre 15% e 20%, pelas dificuldades existentes. OBJETIVO: Descrever a mortalidade intra-hospitalar do Infarto Agudo do Miocárdio com Supradesnivelamento de ST (IAMCSST de pacientes admitidos via ambulância ou hospitais periféricos, como resultado da organização de uma estruturada rede de treinamento. MÉTODOS: Equipes de quatro prontos-socorros (Ermelino Matarazzo, Campo Limpo, Tatuapé e Saboya e das ambulâncias avançadas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu foram treinadas para uso de tenecteplase (TNK ou para encaminhamento para angioplastia primária. Uma central de leitura de eletrocardiogramas foi usada quando necessário. Após uso de trombolítico, um hospital terciário recebia o paciente que era submetido a cinecoronariografia imediata (trombólise sem sucesso ou entre 6 e 24 h, caso estável. Variáveis quantitativas, qualitativas foram avaliadas em análise uni e multivariável. RESULTADOS: De janeiro 2010 a junho 2011, 205 pacientes consecutivos utilizaram a rede de atendimento, ocorrendo 87 infartos de parede anterior, 11 bloqueios de ramo esquerdo, 14 bloqueios atrioventricular total, e em 14 houve reanimação pós-parada cardiorrespiratória inicial. A mortalidade intra-hospitalar foi de 6,8% (14 casos, a maioria por choque cardiogênico, um por acidente vascular encefálico hemorrágico e um por sangramento. CONCLUSÃO: A organização em instituições públicas de uma rede de tratamento, envolvendo diagnóstico, reperfusão, transporte imediato e hospital de retaguarda resultou em melhora imediata dos resultados de IAMCSST.

  8. Anestesia regional y saturación de oxígeno posoperatorio en el paciente geriátrico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alfonso R León

    2001-06-01

    Full Text Available Numerosos estudios plantean la necesidad de suministrar oxígeno suplementario a pacientes geriátricos en el período posoperatorio (PO, después de anestesia regional como profilaxis de hipoxemia. Teniendo en cuenta lo anterior, se decidió comprobar cómo se comporta la saturación de oxígeno (STO2 en el PO en los pacientes geriátricos que se asistieron con el uso de esta técnica. Previa autorización del consejo científico se seleccionaron al azar 50 pacientes ASA I-II-II (F = 30, K = 20 intervenidos de hemiabdomen inferior y miembros inferiores. Preoperatoriamente se registraron variables demográficas, antecedentes patológicos personales (APP y (STO2. Se realizó anestesia subaracnoidea (SA o peridural (PE. En el PO se realizaron 6 mediciones de la STO2 (cada 10 min durante 1 h a la salida del salón de operaciones. Se procesaron estadísticamente los resultados (comparación de medias. Edad promedio 76 ± 6 años, anestesia PE 20, SA 30, Hb media 10,5 g/L STO2 preoperatorio 94 % ± 1,5. Mediciones en el PO 1ra. 95 % ± 1,8; 2da. 94 % ± 1,3; 3ra. 93 % ± 2,1; 4ta. 95 % ± 1,9; 5ta. 94 % ± 1,5; 6ta. 93 % ± 1,7. No se hallaron diferencias estadísticamente significativas entre estas mediciones, ni en relación con la SOT2 preoperatorias con el uso de esta técnica anestésica en la población geriátricaMany studies state the need to administer supplementary oxygen to elderly patients in the postoperative period (POP after regional anesthesia as a prophylaxis of hipoxemia. Bearing in mind the above mentioned, we decided to confirm the behaviour of oxygen saturation (O2S in the POP of these aged patients that were assisted with this technique. Having cosulted the Scientifc Council, we proceed to a random selection of 50 ASA I-II-III patients (F = 30, K = 20 that underwent an operation of inferior hemiabdomen and lower limbs. Demographic variables, personal pathologic histories (PPH and 02S were obtained before the operation

  9. EPIDURAL ANALGESIA DURING LABOR Analgesia epidural para el trabajo de parto

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juan Carlos Zafra Pedone

    2008-12-01

    desenlaces clínicos y paraclínicos favorables. Sin embargo a pesar de la evidencia actual de sus beneficios su utilización en nuestros servicios de Obstetricia es baja. Objetivo: Describir la utilización de la técnica de analgesia peridural en las pacientes obstétricas del Hospital Universitario San José HUSJ – Popayán (Colombia. Materiales y métodos: Estudio descriptivo tipo serie de casos, en el cual se recolectaron datos de pacientes pertenecientes al servicio de Obstetricia del HUSJ durante dos meses del año 2006. El análisis se hizo mediante estadística descriptiva. Resultados: 41 gestantes con edad promedio de 23,4 años fueron incluidas. El 65,9% eran primíparas y el 85,4% tenían embarazos a término. Al momento de la punción dural la moda de la dilatación y de la puntuación de dolor mediante la escala visual análoga fue de 6 y 8 respectivamente. El promedio de latencia fue 14,1 minutos. El 95,1% requirieron un refuerzo aplicado en promedio 80 min después y el 61% dos refuerzos aplicados después de 49 min en promedio. La mayoría finalizó su embarazo por vía vaginal. Conclusiones: Los resultados del presente estudio son acordes a los reportados en la literatura mundial, corroborando la efectividad de la analgesia peridural y la favorable relación beneficio/riesgo para el control del dolor asociado con el trabajo de parto.

  10. Anestesia para cirurgia ortopédica em criança com susceptibilidade à hipertermia maligna: relato de caso Anestesia para cirugía ortopédica en niño con susceptibilidad a la hipertermia maligna: relato de caso Anesthesia for orthopedic surgery in a child susceptible to malignant hyperthermia: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renato Santiago Gomez

    2003-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Hipertermia maligna é uma miopatia autossômica dominante desencadeada por anestésicos inalatórios e bloqueadores neuromusculares, como halotano e succinilcolina, causando aumento da temperatura que pode ser fatal sem o tratamento imediato. O objetivo deste relato é descrever a conduta anestésica em uma criança susceptível à hipertermia maligna que foi submetida a procedimento cirúrgico ortopédico. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, com 3 anos, portadora de luxação congênita do quadril e susceptibilidade à hipertermia maligna, conforme história de anestesia anterior, foi submetida à correção cirúrgica ortopédica sob anestesia geral, com propofol e fentanil, associada à anestesia peridural lombar. A temperatura da paciente foi monitorizada continuamente durante a cirurgia e no período pós-operatório. A paciente apresentou recuperação pós-operatória sem intercorrências e recebeu alta hospitalar após cinco dias. CONCLUSÕES: A combinação de anestesia regional e venosa para o procedimento cirúrgico proposto em paciente com susceptibilidade à hipertermia maligna permitiu a condução anestésica com segurança.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Hipertermia maligna es una miopatia autosómica dominante desencadenada por anestésicos inhalatorios y bloqueadores neuromusculares, como halotano y succinilcolina, causando aumento de la temperatura que puede ser fatal sin el tratamiento inmediato. El objetivo de este relato es describir la conducta anestésica en un niño susceptible a la hipertermia maligna que fue sometida a procedimiento quirúrgico ortopédico. RELATO DEL CASO: Niño, del sexo femenino, con 3 años, portadora de luxación congénita del cuadril (anca y susceptibilidad a la hipertermia maligna, conforme historia de anestesia anterior, fue sometida a la corrección quirúrgica ortopédica bajo anestesia general, con propofol y fentanil, asociada a anestesia peridural lumbar. La

  11. Influência do óxido nitroso na velocidade de indução e de recuperação do halotano e do sevoflurano em pacientes pediátricos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Angela Tardelli

    2001-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A utilização de múltiplos de CAM, não comparáveis, do sevoflurano e do halotano, além da diferente contribuição do N2O na CAM destes dois agentes, em pacientes pediátricos, são os fatores citados para explicar igual velocidade de indução e de recuperação destes agentes com diferentes solubilidades sangüíneas. O objetivo deste trabalho foi avaliar o tempo de indução através de múltiplos da CAM e a recuperação da anestesia mantida com concentração expirada fixa de 1 CAM de halotano ou sevoflurano, associados ou não ao N2O, em crianças sob anestesia peridural sacra. MÉTODO: Foram estudadas 63 crianças divididas em 4 grupos de acordo com o agente inalatório utilizado para indução e manutenção da anestesia: Grupo 1: Halotano; Grupo 2: Halotano + N2O; Grupo 3: Sevoflurano; Grupo 4: Sevoflurano + N2O. Todas foram submetidas à peridural sacra. A indução sob máscara foi iniciada com 1 CAM do halogenado e incrementos de 0,5 CAM a cada 3 movimentos respiratórios até atingir 3 CAM, no máximo. Foram analisados os seguintes parâmetros: freqüência cardíaca, pressão arterial sistólica e diastólica, fração expirada dos agentes inalatórios e os tempos de indução, de emergência e de resposta a comandos. RESULTADOS: Os tempos cirúrgicos não mostraram diferença significativa entre os grupos. Os tempos para perda do reflexo ciliar, para o término da indução, de emergência e orientação dos grupos 1 e 2 foram maiores que dos grupos 3 e 4, sem diferença entre os grupos 1 e 2 e entre os grupos 3 e 4. A freqüência cardíaca e as pressões arteriais sistólica e diastólica não diferiram entre os grupos, nos diferentes tempos considerados. CONCLUSÕES: Nesta faixa etária, com a técnica anestésica empregada, os tempos de indução e de recuperação da anestesia foram diferentes entre os grupos do halotano e do sevoflurano, mas não apresentaram diferença com a associação de

  12. Estimulação medular espinhal para tratamento da polineuropatia dolorosa refratária induzida por quimioterapia Estimulación medular espinal para tratamiento de la polineuropatía dolorosa refractaria inducida por quimioterapia Spinal cord stimulation in the treatment of refractory painful polineuropathy induced by chemotherapy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Luciano Braun Filho

    2007-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVAS E OBJETIVOS: Polineuropatia dolorosa pós-quimioterapia tem sido muitas vezes uma condição refratária ao tratamento clínico conservador. O objetivo deste relato de caso foi mostrar o uso da estimulação medular como técnica alternativa aos métodos convencionais para tratar paciente com quadro doloroso de difícil controle. RELATO DO CASO: Paciente de 72 anos, com polineuropatia dolorosa pós-quimioterapia há mais ou menos dez anos, apresentava dor de forte intensidade (escala analógica visual = 10 em membros inferiores, contínua e diária, apesar do uso de várias medicações específicas para dor neuropática. Foi submetido a implante de eletrodo peridural apresentando melhora significativa das dores (escala analógica visual = 3 e diminuição do uso de medicação. CONCLUSÃO: A estimulação da medula espinhal constitui uma opção terapêutica em pacientes com neuropatia periférica refratária ao tratamento médico convencional quando bem indicada e realizada dentro de critérios estabelecidos.JUSTIFICATIVAS Y OBJETIVOS: La polineuropatía dolorosa posquimioterapia ha sido en muchas ocasiones una condición refractaria al tratamiento clínico conservador. El objetivo de este relato de caso fue mostrar el uso de la estimulación medular como técnica alternativa a los métodos convencionales para tratar paciente con cuadro doloroso de difícil control. RELATO DEL CASO: Paciente de 72 años, con polineuropatía dolorosa pos-quimioterapia hace más o menos 10 años, presentaba dolor de fuerte intensidad (escala analógica visual = 10 en miembros inferiores, continua y diaria, a pesar del uso de varias medicaciones específicas para dolor neuropático. Se sometió a implante de electrodo peridural presentando una mejoría significativa de los dolores (escala analógica visual = 3 y una disminución del uso de medicación. CONCLUSIÓN: La estimulación de la médula espinal constituye una opción terapéutica en

  13. Knowledge-based iterative model reconstruction technique in computed tomography of lumbar spine lowers radiation dose and improves tissue differentiation for patients with lower back pain

    Energy Technology Data Exchange (ETDEWEB)

    Yang, Cheng Hui [Department of Medical Imaging, Pojen General Hopsital, Taipei, Taiwan (China); School of Medicine, National Yang-Ming University, Taipei, Taiwan (China); Wu, Tung-Hsin [Department of Biomedical Imaging and Radiological Sciences, National Yang-Ming University, Taipei, Taiwan (China); Lin, Chung-Jung, E-mail: bcjlin@me.com [School of Medicine, National Yang-Ming University, Taipei, Taiwan (China); Department of Radiology, Taipei Veterans General Hospital, Taipei, Taiwan (China); Chiou, Yi-You; Chen, Ying-Chou; Sheu, Ming-Huei; Guo, Wan-Yuo; Chiu, Chen Fen [School of Medicine, National Yang-Ming University, Taipei, Taiwan (China); Department of Radiology, Taipei Veterans General Hospital, Taipei, Taiwan (China)

    2016-10-15

    Highlights: • Knowledge-based IMR improves tissue differentiation in CT of L-spine better than hybrid IR (iDose{sup 4}). • Higher strength IMR improves image qualities of the IVD and IVF in spinal stenosis. • IMR provides diagnostic lower dose CT of L-spine. - Abstract: Purpose: To evaluate the image quality and diagnostic confidence of reduced-dose computed tomography (CT) of the lumbar spine (L-spine) reconstructed with knowledge-based iterative model reconstruction (IMR). Materials and methods: Prospectively, group A consisted of 55 patients imaged with standard acquisition reconstructed with filtered back-projection. Group B consisted of 58 patients imaged with half tube current, reconstructed with hybrid iterative reconstruction (iDose{sup 4}) in Group B1 and knowledge-based IMR in Group B2. Signal-to-noise ratio (SNR) of different regions, the contrast-to-noise ratio between the intervetebral disc (IVD) and dural sac (D-D CNR), and subjective image quality of different regions were compared. Higher strength IMR was also compared in spinal stenosis cases. Results: The SNR of the psoas muscle and D-D CNR were significantly higher in the IMR group. Except for the facet joint, subjective image quality of other regions including IVD, intervertebral foramen (IVF), dural sac, peridural fat, ligmentum flavum, and overall diagnostic acceptability were best for the IMR group. Diagnostic confidence of narrowing IVF and IVD was good (kappa = 0.58–0.85). Higher strength IMR delineated IVD better in spinal stenosis cases. Conclusion: Lower dose CT of L-spine reconstructed with IMR demonstrates better tissue differentiation than iDose{sup 4} and standard dose CT with FBP.

  14. Avaliação do efeito analgésico preemptivo do lumiracoxibe comparado com placebo nas primeiras 24 horas de pós-operatório

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vilmar Molon

    Full Text Available OBJETIVO: Testar o lumiracoxibe, utilizado preemptivamente contra um placebo, e analisar o consumo de analgésicos (dipirona e tramadol nas primeiras 24h do pós-operatório. MÉTODOS: Sessenta pacientes submetidas à mamoplastia de aumento, sob anestesia peridural, foram selecionadas e divididas de forma randomizada em dois grupos - GI e GII. Sessenta minutos antes da operação, por via oral, as 30 pacientes do GI receberam um comprimido de lumiracoxibe 400mg, e as 30 do GII um comprimido de placebo. A dor pós-operatória foi avaliada através da escala analógica visual, graduada de 0 (sem dor a 10 (dor de maior intensidade, sendo aplicada sempre que houvesse referência de dor. Para escores obtidos iguais ou menores que 4, a paciente recebia 15mg/kg de dipirona, até máximo de um grama, via venosa. Para escores de 5, 6 ou 7, recebia 50mg de tramadol por via venosa. Escores de 8 ou mais eram tratados com 0,5mg/kg de meperidina endovenosa. RESULTADOS: Os escores obtidos no GI foram significativamente menores que os do GII dentro das primeiras 24 horas, resultando em consumo 20% menor de dipirona e 56% menor de tramadol. Da mesma forma, observou-se que o tempo para solicitação de analgésicos pela primeira vez no pós-operatório foi de 191 minutos maior no GI. CONCLUSÃO: O emprego do lumiracoxibe preemptivamente mostrou-se efetivo no combate à dor pós-operatória, reduzindo consideravelmente o consumo global de analgésicos nesse período e aumentando o tempo de solicitação de analgésico pela primeira vez.

  15. Acute Mastoiditis in Children: Susceptibility Factors and Management

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Slobodan Spremo

    2007-05-01

    Full Text Available The objective was to review our experience with clinical course, diagnostic and therapeutic profile of children treated for acute mastoiditis, and to investigate for possible susceptibility factors. Study was designed as retrospective review of pediatric patients presenting with acute mastoiditis secondary to acute otitis media over the last 6 years, from 2000 to 2006. The study involved children aged from 1 to 16 years treated for acute mastoiditis and subsequent intratemporal and intracranial complications in Clinic for otorhinolaryngology, Clinic Center Banja Luka. Selected clinical parameters, mastoid coalescence and risk factors for necessity of surgical intervention were analyzed. Medical history review of a total of 13 patients with acute mastoiditis was analyzed. Acute coalescent mastoiditis occurred 11 patients (84% while noncoalescent form of acute mastoiditis occurred in 2 cases (16%. Intracranial complication occurred in 3 patients (2 meningitis and 1 peridural intracranial abscess, while 2 patients had intratemporal complication (subperiostal abscess associated to coalescent mastoiditis. We observed clinical profile of acute mastoiditis in regard to pathology found on the tympanic membrane, middle ear mucosa and destructions on the bony wall of the middle ear and mastoid. The main signs of progressive infection were tympanic membrane perforation, pulsatile suppurative secretion from the mucosa, and intratemporal abscess. All patients with coalescent mastoiditis required mastoidectomy, while noncoalescent mastoiditis was treated conservatively with broad-spectrum intravenous antibiotics and myringotomy. In conclusion acute mastoiditis is uncommon but serious complication of acute otitis media in children associated with significant morbidity. Coalescent mastoiditis concomitant with subperiostal abscess, intracranial complications and mastoiditis not responsive after 48 hours to intravenous antibiotics should urge clinician to timely

  16. Knowledge-based iterative model reconstruction technique in computed tomography of lumbar spine lowers radiation dose and improves tissue differentiation for patients with lower back pain

    International Nuclear Information System (INIS)

    Yang, Cheng Hui; Wu, Tung-Hsin; Lin, Chung-Jung; Chiou, Yi-You; Chen, Ying-Chou; Sheu, Ming-Huei; Guo, Wan-Yuo; Chiu, Chen Fen

    2016-01-01

    Highlights: • Knowledge-based IMR improves tissue differentiation in CT of L-spine better than hybrid IR (iDose 4 ). • Higher strength IMR improves image qualities of the IVD and IVF in spinal stenosis. • IMR provides diagnostic lower dose CT of L-spine. - Abstract: Purpose: To evaluate the image quality and diagnostic confidence of reduced-dose computed tomography (CT) of the lumbar spine (L-spine) reconstructed with knowledge-based iterative model reconstruction (IMR). Materials and methods: Prospectively, group A consisted of 55 patients imaged with standard acquisition reconstructed with filtered back-projection. Group B consisted of 58 patients imaged with half tube current, reconstructed with hybrid iterative reconstruction (iDose 4 ) in Group B1 and knowledge-based IMR in Group B2. Signal-to-noise ratio (SNR) of different regions, the contrast-to-noise ratio between the intervetebral disc (IVD) and dural sac (D-D CNR), and subjective image quality of different regions were compared. Higher strength IMR was also compared in spinal stenosis cases. Results: The SNR of the psoas muscle and D-D CNR were significantly higher in the IMR group. Except for the facet joint, subjective image quality of other regions including IVD, intervertebral foramen (IVF), dural sac, peridural fat, ligmentum flavum, and overall diagnostic acceptability were best for the IMR group. Diagnostic confidence of narrowing IVF and IVD was good (kappa = 0.58–0.85). Higher strength IMR delineated IVD better in spinal stenosis cases. Conclusion: Lower dose CT of L-spine reconstructed with IMR demonstrates better tissue differentiation than iDose 4 and standard dose CT with FBP.

  17. Impact of fast-track concept elements in the classical pancreatic head resection (Kausch-Whipple procedure).

    Science.gov (United States)

    Gastinger, Ingo; Meyer, Frank; Lembcke, Thomas; Schmidt, Uwe; Ptok, Henry; Lippert, Hans

    2012-08-01

    The aim of the study was to determine statistically significant factors with an impact on the early postoperative surgical outcome. The influence of applied fast-track components on surgical results and early postoperative outcome in 143 consecutive Kausch-Whipple procedure patients was evaluated in a single-center retrospective analysis of a prospective collection of patient-associated pre-, peri- and postoperative data from 1997-2006. The in-hospital mortality rate was 2.8% (n=4). Fast-track measures were shown to have no effect on the morbidity rate in the multi-variate analysis. Over the study period, a decrease of intraoperative infusion volume from 14.2 mL/kg body weight/h in the first year to 10.7 mL/kg body weight/h in the last year was accompanied by an increase in patients requiring intraoperative catecholamines, up from 17% to 95%. The administration of ropivacain/sufentanil via thoracic peri-dural catheter injection initiated in 2000 and now considered the leading analgesic method, was used in 95% of the cases in 2006. Early extubation rate rose from 16.6% to 57.9%. Fast-track aspects in the perioperative management have become more important in several surgical procedure even in those with a greater invasiveness such as Kausch-Whipple. However, such techniques used in peri-operative management of Kausch-Whipple pancreatic-head resections had no impact on the morbidity rate. In addition, the low in-hospital mortality rate was particularly attributed to surgical competence.

  18. [Length of pushing efforts: pushing is not playing. Reply to the article of C. Le Ray and F. Audibert].

    Science.gov (United States)

    Schaal, J-P; Dreyfus, M; Bretelle, F; Carbonne, B; Dupuis, O; Foulhy, C; Goffinet, F; Houfflin-Debarge, V; Langer, B; Martin, A; Mercier, C; Mignon, A; Poulain, P; Simon, A; Teurnier, F; Verspyck, E; Riethmuller, D; Hoffmann, P; Pierre, F

    2008-11-01

    The aim of this work is to answer constructively to C. Le Ray and F. Audibert who were surprised that the French guidelines recommended an assisted delivery after 30 min pushing, even if the fetal heart rate is reassuring. We first resumed the definition of "second stage of labor", this word including the first phase with no pushing efforts and the second phase with active pushing of the mother. With that definition, the length of the second stage is around 60 min for the primipara and 20 min for the multipara, this length being modified by the use of peridural. We then specified the physiological mechanisms influencing the acidobasic equilibrium during the pushing time. Those mechanisms are difficult to consider because foetal heart rate monitoring is often "lost" during that phase. Altogether, these factors bring incertitude about progressive foetal acidosis and incapacity to diagnose it. Finally, the literature analysis teaches us that increasing the second stage of labor (inactive plus active phases) during the normal pregnancy seems to be at low risk for the foetus within the primiparas, but display a risk for the mother and so might be limited. Comparing the delayed pushing with the immediate pushing only lead us to conclude that delayed pushing is dangerous, as is prolonged second stage. In conclusion, we think that prolonging the second stage of labor is possible but must be by increasing the inactive first phase of the second stage, especially as long as we will not get a noninvasive and reliable method allowing assessing the well-being of the foetus.

  19. Effects of ketamine and midazolam on emergence agitation after sevoflurane anaesthesia in children receiving caudal block: a randomized trial

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ayse Ozcan

    2014-11-01

    sevoflurane anaesthesia. Resumo: Justificativa e objetivos: A incidência de agitação é um problema pós-anestésico comum em crianças após a anestesia com sevoflurano. Nosso objetivo foi comparar os efeitos de cetamina e midazolam administrados por via intravenosa, antes do término da cirurgia, para prevenir a incidência de agitação em crianças submetidas ao bloqueio caudal para alívio da dor sob anestesia com sevoflurano. Métodos: Foram inscritos no estudo 62 pacientes pediátricos, entre 2-7 anos, estado físico classificado de acordo com a Sociedade Americana de Anestesiologistas (ASA: I, programados para correção de hérnia inguinal, circuncisão ou orquidopexia. A anestesia foi induzida com sevoflurano a 8% em uma mistura de oxigênio (50% e óxido nitroso (50%. Depois de atingir a profundidade adequada da anestesia, uma máscara laríngea foi colocada e, em seguida, o bloqueio caudal foi feito com bupivacaína a 0,25% (0,75 mL kg−1. No fim da cirurgia, cetamina (0,25 mg kg−1, midazolam (0,03 mg kg−1 e solução salina foram administrados aos grupos cetamina, midazolam e controle, respectivamente. A incidência de agitação foi avaliada com a escala Paediatric Anaesthesia Emergence Delirium (PAED e a dor no período pós-operatório avaliada com a escala modificada Children's Hospital of Eastern Ontario Pain Scale (mCHEOPS. Resultados e conclusões: Os escores de dor da escala modificada mCHEOPS foram maiores no grupo controle do que nos grupos cetamina e midazolam. Os escores PAED foram semelhantes entre os grupos. Os escores dessas duas escalas mostraram uma diminuição significativa do tempo em todos os grupos durante o acompanhamento em sala de recuperação pós-anestesia. O presente estudo resultou em escores satisfatórios da escala PAED, que ficaram abaixo de 10 em todos os grupos. Como conclusão, tanto cetamina quanto midazolam, adicionados ao bloqueio caudal sob anestesia com sevoflurano, não mostraram efeitos adicionais sobre a

  20. Efeito do Uso do Estabilizador Active Ankle System® na Altura do Salto Vertical em Jogadores de Voleibol Effect of the Use of the Active Ankle System Stabilizer in The Vertical Jump Height in Volleyball Players

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marco Túlio Saldanha dos Anjos

    2009-10-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO E OBJETIVO: Na prática do voleibol, as entorses de tornozelo representam 25 a 50% das lesões agudas. Medidas preventivas, como estabilizadores dinâmicos de tornozelo (EDT, são frequentemente utilizadas, porém, há controvérsias se esse dispositivo pode ou não interferir no desempenho esportivo. O objetivo deste estudo foi analisar o efeito do EDT Active Ankle System® (AAS na altura do salto vertical em jogadoras de voleibol. MÉTODOS: Selecionou-se uma amostra de conveniência de 14 atletas entre 14 e 18 anos de idade, do gênero feminino. Estas foram instruídas a saltar simulando o gesto esportivo do ataque e do bloqueio com e sem o EDT, sobre placas de contato conectadas a um computador portátil que, através de um programa, calculava a altura do salto vertical. Previamente, foi feito um estudo-piloto para determinação do coeficiente de correlação intraclasse para as quatro condições de teste (n = 4, no qual os valores encontrados foram: ataque com EDT, 0,95; ataque sem EDT, 0,76; bloqueio com EDT, 0,92; bloqueio sem EDT, 0,89. Os dados de altura de cada tipo de salto vertical nas condições com e sem EDT foram comparadas através de testes t de Student para amostras pareadas. RESULTADOS: Para um nível de significância de α = 0,05, não foi encontrada diferença significativa entre os saltos do ataque com o EDT (0,41 + 0,073m e sem o EDT (0,41 + 0,086m, p = 0,517. Também não foi encontrada diferença significativa para os saltos do bloqueio com o EDT (0,31 ± 0,048m e sem o EDT (0,32 ± 0,050m, p = 0,06. CONCLUSÃO: Os resultados do presente estudo apontam para não interferência do uso do EDT AAS no desempenho do salto vertical em atletas de voleibol.INTRODUCTION AND OBJECTIVES: In volleyball practice, ankle sprains represent 25 to 50% of the acute injuries. Preventive measures such as dynamic ankle bracing (DAB are very often used; however, there is controversy on whether this would affect athletic

  1. Síndrome neuroléptica maligna: relato de caso com recorrência associada ao uso de olanzapina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    HANEL RICARDO A.

    1998-01-01

    Full Text Available A síndrome neuroléptica maligna (SNM consiste em reação idiossincrática a neurolépticos, provavelmente relacionada a bloqueio dos receptores dopaminérgicos nos gânglios da base, sendo por isso também conhecida como síndrome da deficiência aguda de dopamina.A SNM é caracterizada por hiperpirexia, alteração do nível de consciência, hipertonia, disfunção autonômica e insuficiência respiratória, podendo ainda ser encontrados rabdomiólise e leucocitose. O haloperidol é a droga mais frequentemente associada à síndrome. Relatamos o caso de um paciente de 30 anos que apresentou SNM em duas ocasiões diferentes, a primeira delas relacionada ao uso de haloperidol e clorpromazina e a segunda relacionada ao uso de olanzapina, fato este sem menção anterior na literatura indexada.

  2. Localização da lesão e achados do líquido cefalorraqueano na meningite tuberculosa: diferenças nos compartimentos lombar, cisternal e ventricular Location of the lesion and the cerebrospinal fluid findings in tuberculous meningitis: differences in the lumbar, cisternal and ventricular compartiments

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rafael R. Heringer

    2005-06-01

    Full Text Available A tuberculose permanece como uma das doenças infecciosas mais freqüentes no mundo. No presente estudo, relatamos um caso de meningite tuberculosa, que evoluiu com bloqueio do fluxo do líquido cefalorraqueano (LCR, causando dificuldade diagnóstica. Discute-se a importância da localização da lesão e sua influência no exame do LCR como apoio ao diagnóstico da meningite tuberculosa. No caso relatado, a pesquisa do bacilo álcool-ácido resistente foi positiva no LCR cisternal e negativa no LCR lombar e ventricular, demonstrando que a maior acurácia do teste esteve relacionada a maior proximidade da lesão inflamatória.Tuberculosis remains one of the most prevalent infectious diseases worldwide. In the present study, we describe a case of tuberculous meningitis that caused cerebrospinal fluid (CSF flow block, leading to difficulties in the diagnosis. The importance of the lesion site and its influence on CSF analysis as a support for the diagnosis of tuberculous meningitis is discussed. In this case, the search for acid-fast bacilii was positive in the cisternal CSF, but not in the ventricular and lumbar CSF, demonstrating the relationship between the accuracy of the test and the location of the inflamatory lesion disease.

  3. Miastenia gravis: relato de dois casos e revisão da literatura

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Laura Colle Kauling

    2011-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A Miastenia gravis (MG é uma doença neurológica autoimune que afeta a porção pós-sináptica da junção neuromuscular. Trata-se de um desafio ao anestesiologista, pela diversidade das manifestações da doença e pela possibilidade de complicações ventilatórias no pós-operatório. O objetivo deste trabalho é demonstrar a importância da monitoração adequada ao bloqueio neuromuscular (BNM em virtude das múltiplas formas de apresentação da MG. CONTEÚDO: Neste artigo serão descritos dois casos de pacientes com MG - um que apresentou a forma clássica de sensibilidade ao bloqueador neuromuscular (BNM e outro com resposta semelhante à de um paciente normal. A revisão da literatura será restrita às características da doença e a descrição de sua fisiopatologia estará voltada às reações aos BNM. CONCLUSÕES: Como conclusão, sugere-se que, em decorrência das múltiplas formas de apresentação e de tratamento da MG, é fundamental o uso de monitores da transmissão neuromuscular quando se usa BNM.

  4. Jovens trabalhadoras e o sofrimento ético-político

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Dionísia do Amaral Dias

    2014-01-01

    Full Text Available O artigo analisa a vivência de trabalhadores jovens, numa perspectiva da psicologia sócio-histórica, com base em estudo de caso com trabalhadoras, de 17 a 24 anos, de indústrias de confecção de uma cidade do interior paulista. Discute como a política de afetividade no trabalho opera no bloqueio à liberdade e ao pleno desenvolvimento, distanciando jovens trabalhadores de seus próprios afetos, da sua singularidade, configurando um sofrimento ético-político que afeta a saúde, concebida como potência de ação, o que caracteriza o trabalho como uma forma de inclusão perversa. Num contexto em que se busca garantir a inserção dos jovens no mercado de trabalho, o artigo discute outra face da questão, a realidade de jovens que trabalham, relacionando essa experiência às questões de saúde e formação para seu futuro, considerando-se a importância dessa fase do desenvolvimento humano.

  5. Estratégias e resultados da vacinação no enfrentamento da epidemia de sarampo no estado do Ceará, 2013-2015

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Débora Assis Moura

    2018-02-01

    Full Text Available RESUMO O presente relato descreve a experiência e os resultados das estratégias de vacinação desenvolvidas no enfrentamento da epidemia de sarampo no estado do Ceará, no período de dezembro de 2013 a setembro de 2015. Foram realizadas as estratégias de vacinação de rotina, bloqueio vacinal, campanhas de vacinação, além do resgate de não vacinados a partir do monitoramento rápido de coberturas vacinais e varredura. Para descrição dos resultados, foram utilizados dados primários coletados durante as atividades de campo e dados secundários sobre vacinação na população de seis meses a 49 anos de idade, registrados no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI. Foi alcançada cobertura vacinal >95%. Contudo, cumpre destacar que essa cobertura é apenas administrativa e pode não representar a realidade, sendo necessária a implementação do sistema de informação nominal do Programa Nacional de Imunizações.

  6. Efeitos da sondagem nasogástrica em pacientes com acidente cerebrovascular e disfagia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tahissa Frota Cavalcante

    2014-10-01

    Full Text Available O estudo teve por objetivo analisar os efeitos da sondagem gástrica em pacientes com acidente vascular cerebral e disfagia. Revisão sistemática da literatura, realizada em seis bases de dados, com os descritores stroke e intubation, gastrointestinal. Foram encontrados 120 estudos e selecionados três ensaios clínicos. Os resultados apontaram diferentes desfechos, entre os quais: aumento do nível sérico de albumina (gastrostomia, prognóstico ruim e risco de morte (gastrostomia, aumento das falhas no tratamento devido a bloqueio, deslocamento e reinserção da sonda nasogástrica, e aumento da incidência de hemorragia gastrointestinal (sonda nasogástrica. A partir dos resultados obtidos nesta revisão sistemática, ressaltam-se as seguintes evidências: a sondagem nasogástrica deve ser adotada precocemente como um método de alimentação enteral; as falhas do tratamento são mais comuns naqueles que utilizam a sonda nasogástrica como método de alimentação; os resultados relacionados à melhora do estado funcional dos pacientes foram semelhantes, independente do método de terapia nutricional empregado.

  7. Doxiciclina em pacientes com linfangioleiomiomatose: biomarcadores e resposta funcional pulmonar Doxycycline use in patients with lymphangioleiomyomatosis: biomarkers and pulmonary function response

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Suzana Pinheiro Pimenta

    2013-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar o bloqueio da metaloproteinase da matriz (MMP-2 e da MMP-9 e a variação do VEF1 em pacientes com linfangioleiomiomatose (LAM após o uso de doxiciclina, um conhecido inibidor de MMP, durante 12 meses. MÉTODOS: Ensaio clínico aberto de braço único no qual as pacientes com diagnóstico de LAM receberam doxiciclina (100 mg/dia durante 12 meses. Elas foram submetidas a prova de função pulmonar completa, teste de caminhada de seis minutos, avaliação da qualidade de vida e coleta de amostras séricas e urinárias para dosagem de MMP-2, MMP-9 e VEGF-D antes do início do tratamento com doxiciclina e após 6 e 12 meses de tratamento. RESULTADOS: Trinta e uma pacientes com LAM receberam doxiciclina durante 12 meses. Embora tenha havido um bloqueio efetivo da MMP-9 urinária e da MMP-2 sérica após o tratamento, os níveis séricos de MMP-9 e VEGF-D permaneceram estáveis. Com base na resposta à doxiciclina (determinada pela variação do VEF1, as pacientes foram divididas em dois grupos: respondedoras (doxi-R; n = 13 e não respondedoras (doxi-NR; n = 18. As pacientes com alterações espirométricas leves apresentaram melhor resposta à doxiciclina. Os efeitos colaterais mais comuns foram epigastralgia, náusea e diarreia, todos de leve intensidade. CONCLUSÕES: Em pacientes com LAM, o tratamento com doxiciclina resulta em um bloqueio eficaz das MMP, além de melhorar a função pulmonar e a qualidade de vida daqueles com doença menos grave. No entanto, esses benefícios não parecem estar relacionados ao bloqueio das MMP, o que sugere um mecanismo de ação diferente. (Registro Brasileiro de Ensaios Clínicos - ReBEC; número de identificação RBR-6g8yz9 [http://www.ensaiosclinicos.gov.br]OBJECTIVE: To assess blockade of matrix metalloproteinase (MMP-2 and MMP-9, as well as the variation in FEV1, in patients with lymphangioleiomyomatosis (LAM treated with doxycycline (a known MMP inhibitor for 12 months. METHODS: An open

  8. Raquianestesia unilateral com baixa dose de bupivacaína a 0,5% hiperbárica Raquianestesia unilateral con baja dosis de bupivacaína a 0,5% hiperbárica Unilateral spinal anesthesia with low 0.5% hyperbaric bupivacaine dose

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Eduardo Imbelloni

    2004-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A raquianestesia unilateral pode apresentar vantagens, principalmente em pacientes ambulatoriais. Baixas doses da solução anestésica, agulhas ponta de lápis ou ponta cortante, lenta velocidade de injeção e a posição lateral têm sido relatados como facilitadores da produção de raquianestesia unilateral. O presente estudo longitudinal investiga o grau de raquianestesia unilateral utilizando 5 mg de bupivacaína a 0,5% hiperbárica injetada através de agulha 27G tipo Quincke no paciente em decúbito lateral, com membro a ser operado voltado para baixo. MÉTODO: Raquianestesia com bupivacaína a 0,5% foi realizada através da agulha 27G Quincke em 30 pacientes estado físico ASA I e II, submetidos à cirurgias ortopédicas. A punção subaracnóidea foi realizada com o paciente previamente colocado com o lado a ser operado voltado para baixo e foram injetados 5 mg de bupivacaína a 0,5% hiperbárica na velocidade de 1 ml.15s-1. Bloqueios sensitivo e motor (picada de agulha e escala de 0 a 3 foram comparados entre os lados a ser operado e o contralateral. RESULTADOS: Os bloqueios motor e sensitivo entre o lado operado e o contralateral foram significativamente diferentes em todos os momentos. Raquianestesia unilateral foi obtida em 85,7% dos pacientes. Estabilidade hemodinâmica foi observada em todos os pacientes. Nenhum paciente desenvolveu cefaléia pós-raquianestesia. CONCLUSÕES: Nas condições deste estudo a bupivacaína hiperbárica a 0,5% (5 mg proporcionou um predominante bloqueio unilateral. Vinte minutos foram suficientes para a instalação do bloqueio. As principais vantagens da raquianestesia unilateral são a estabilidade hemodinâmica, a satisfação do paciente e recuperação mais rápida da anestesia.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La raquianestesia unilateral pode presentar ventajas, principalmente en pacientes ambulatoriales. Bajas dosis de la solución anestésica, agujas punta de lápiz o

  9. Comparison of tramadol and lornoxicam in intravenous regional anesthesia: a randomized controlled trial

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Hande Çelik

    2016-01-01

    ós-operatório. Métodos: Após a aprovação do Comitê de Ética, 51 pacientes com estado físico ASA I–II e idades entre 18–65 anos foram inscritos. Os pacientes foram divididos em três grupos. Grupo P (n = 17 recebeu 3 mg/kg de prilocaína a 0,5%; Grupo PT (n = 17 3 mg/kg de prilocaína a 0,5% + 2 mL (100 mg de tramadol e Grupo PL (n = 17 de 3 mg/kg de prilocaína a 0,5% + 2 mL (8 mg de lornoxicam para ARIV. O início do bloqueio sensorial e motor e os tempos de recuperação foram registrados, bem como a dor relacionada ao torniquete e o consumo de analgésico no pós-operatório. Resultados: Os tempos de início do bloqueio sensorial foram mais curtos nos grupos PT e PL, enquanto que os tempos de recuperação correspondentes foram mais longos que os do Grupo P. Os tempos de início do bloqueio motor nos grupos PT e PL foram menores que no Grupo P, enquanto que o tempo de recuperação do grupo PL foi maior que os dos grupos P e PT. O tempo para início da dor relacionada ao torniquete foi menor no Grupo P e maior no Grupo PL. Não houve diferença em relação à dor relacionada ao torniquete entre os grupos. O Grupo PL apresentou o menor consumo de analgésicos no pós-operatório. Conclusão: A adição de tramadol e lornoxicam à prilocaína para ARIV produz efeitos favoráveis sobre o bloqueio sensorial e motor. O consumo de analgésicos no pós-operatório pode ser reduzido com a adição de tramadol e lornoxicam à prilocaína em ARIV. Keywords: Intravenous regional anesthesia, IVRA, Prilocaine, Tramadol, Lornoxicam, Palavras-chave: Anestesia regional intravenosa, IVRA, Prilocaína, Tramadol, Lornoxicam

  10. Modelo matemático para otimização da capacidade volumétrica de caminhões para transporte de produtos alimentícios

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Suzane Pedruzzi

    Full Text Available Resumo Estudos que visem otimizar a utilização da capacidade dos caminhões são importantes no Brasil, país em que o transporte rodoviário representa 61,1% da movimentação de cargas, pois contribuem para a redução da quantidade de caminhões nas estradas, melhorando a fluidez e a segurança. O objetivo deste trabalho é promover um estudo logístico por meio de um modelo matemático baseado no Three Dimensional Bin Packing Problem para arrumação da carga dentro dos veículos utilizados no transporte de produtos alimentícios de forma a otimizar a sua capacidade volumétrica. O modelo proposto visa um melhor aproveitamento da capacidade volumétrica dos veículos considerando a disposição em três dimensões das cargas, área de suporte, sequência de entrega das cargas, para evitar bloqueios, rotação das caixas no plano X-Y e caixas de geometria paralelepipédica. A solução alcançada pelo modelo apresentou ganhos importantes em relação ao planejamento manual realizado pela empresa, reduzindo a utilização de caminhões e gerando ganhos econômicos.

  11. Raquianestesia posterior para cirurgias anorretais em regime ambulatorial: estudo piloto Raquianestesia posterior para cirugías anorrectales en régimen ambulatorial: estudio piloto Restricted dorsal spinal anesthesia for ambulatory anorectal surgery: a pilot study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Eduardo Imbelloni

    2004-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O aumento do número de cirurgias ambulatoriais exige o emprego de métodos anestésicos que permitam a liberação do paciente após a cirurgia. Freqüentemente, as cirurgias anorretais são realizadas com os pacientes hospitalizados. Este estudo examina a possibilidade de esses procedimentos serem realizados em regime ambulatorial com baixas doses de bupivacaína hipobárica. MÉTODO: Trinta pacientes, estado físico ASA I e II, foram submetidos à raquianestesia com solução hipobárica de bupivacaína a 0,15% através de agulha 27G Quincke para cirurgias anorretais. A punção subaracnóidea foi realizada com o paciente em decúbito ventral com auxílio de coxim em seu abdômen para corrigir a lordose lombar e o espaço intervertebral. RESULTADOS: O bloqueio sensitivo foi obtido em todos os pacientes. A sua dispersão variou de T10 a L2 com moda em T12. Apenas três pacientes apresentaram algum grau de bloqueio motor. A duração do bloqueio foi de 122,17 ± 15,35 minutos. Estabilidade hemodinâmica foi observada em todos os pacientes. Nenhum paciente desenvolveu cefaléia pós-punção da dura-máter. CONCLUSÕES: Seis miligramas de bupivacaína a 0,15% em solução hipobárica proporcionaram um bloqueio predominantemente sensitivo, quando injetados em decúbito ventral. As principais vantagens são rápida recuperação, estabilidade hemodinâmica e satisfação do paciente, sendo uma boa indicação para anestesia ambulatorial.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El aumento del número de cirugías ambulatoriales exige el empleo de métodos anestésicos que permitan la liberación del paciente después de la cirugía. Frecuentemente, las cirugías anorrectales son realizadas con los pacientes hospitalizados. Este estudio examina la posibilidad de que esos procedimientos puedan ser realizados en régimen ambulatorial con bajas dosis de bupivacaína hipobárica. MÉTODO: Treinta pacientes, estado físico ASA I y II, fueron

  12. Ácidos graxos trans: doenças cardiovasculares e saúde materno-infantil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    CHIARA Vera Lucia

    2002-01-01

    Full Text Available Este estudo revê a literatura sobre o tema nas últimas décadas, destacando seu efeito no metabolismo humano quanto às doenças coronarianas e à saúde materno-infantil. Recentemente, os ácidos graxos trans foram incluídos entre os fatores dietéticos de risco para doenças cardiovasculares. Discute-se ainda sua relação com o processo de crescimento e desenvolvimento da criança desde a fase fetal e período gestacional. Os trans originam-se dos ácidos graxos insaturados no processo de hidrogenação e bio-hidrogenação, apresentando ação diferenciada destes. Diversas pesquisas ressaltam seu efeito hipercolesterolêmico e o bloqueio e inibição da biossíntese de ácidos graxos essenciais. Estas ações têm repercussões na saúde materno-infantil e elevam o risco de doenças cardiovasculares. Recomenda-se a redução do consumo de alimentos que contenham gordura hidrogenada, adotando os limites de 2% a 5% de gorduras trans/energia totais, já empregados em outros países.

  13. Fraturas odontomaxilares e mandibulares em eqüídeos tratados por diferentes técnicas de osteossíntese Odontomaxillares and mandibularies fractures in equides treated with different osteosynthesis techniques

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    G.E.S. Alves

    2008-12-01

    Full Text Available Oito eqüinos e um muar com fraturas odontomaxilares e mandibulares foram tratados com diferentes técnicas de osteossíntese modificadas, consistindo de cerclagens associadas ou não a bandas de tensão, placa de neutralização e pino intraosseo, sendo este aplicado com metodologia não encontrada na literatura consultada. Os procedimentos cirúrgicos nos eqüideos foram realizados com os animais em estação mediante contenção física, em brete, e química, com sedação ou neuroleptoanalgesia associada a bloqueios anestésicos regionais. Os animais apresentaram capacidade de mastigação e ingestão voluntária no pós-operatório imediato e recuperação óssea adequada.Eight equines and one mule with odontomaxillaries and mandibularies fractures were treated with different osteosynthesis modified techniques, consisting of cerclages with or without tension bands, neutralization plates, and intraosseous pin applied by a methodology which was not found in the literature. The surgery procedures in equides were performed with the animals in stand position under physical contention, sedation, or neuroleptoanalgesy and regional nerve block. All animals were able to eat voluntarily in the immediate post-operatory time and had good bone recuperation.

  14. Estratégias de Comunicação na Cultura Digital: publicidade e entretenimento aliados

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Beatriz Braga Bezerra

    2013-12-01

    Full Text Available O consumidor contemporâneo – em sua maioria – não é passivo, deixou para trás a identidade da submissão; é agora, sim, ativo, projeta-se à participação e à colaboração. A evolução tecnológica contribui para essa emancipação do consumidor: as perspectivas interacionais da tevê digital, as redes sociais digitais e o desenvolvimento de, cada vez mais, dispositivos portáteis de comunicação dão ao público o poder de escolha e a possibilidade de criar bloqueios às mensagens publicitárias. Pretende-se investigar a evolução da linguagem publicitária tendo em vista as mudanças no perfil do consumidor e a necessidade de estratégias mais eficazes na transmissão de mensagens persuasivas.

  15. Fraturas do côndilo mandibular: classificação e tratamento

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Manganello Luiz C.

    2002-01-01

    Full Text Available As fraturas do côndilo mandibular, dentre as fraturas faciais, são as que apresentam o maior número de controvérsias quanto ao seu tratamento e maior dificuldade de diagnóstico. A escolha de um tratamento - cirúrgico, bloqueio maxilo-mandibular, fisioterapia elástica ou associação -, está diretamente ligado ao tipo de fratura, à idade do paciente e ao grau de alteração funcional em decorrência da fratura. Os exames por imagens são importantes para o diagnóstico e classificação da fratura, no entanto, os achados clínicos são mais relevantes na indicação de um tratamento cirúrgico ou conservador. Este trabalho tem como objetivo apresentar uma classificação das fraturas do côndilo relacionada com o seu tratamento e relatar dois casos clínicos, sendo um tratado de forma cirúrgica e o outro conservadoramente, discutindo as vantagens e desvantagens do tratamento cirúrgico, bem como as indicações e contra-indicações.

  16. Demyelinating disease in patients with myasthenia gravis Doenças desmielinizantes em pacientes com miastenia gravis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Denis Bernardi Bichuetti

    2008-03-01

    Full Text Available Myasthenia gravis (MG is an autoimmune disease characterized by fluctuating muscle weakness, caused by impaired neuromuscular transmission. Patients with MG can present other autoimmune diseases in association, commonly hypo or hyperthyroidism. The association of MG to demyelinating disease is rare and has been described before. We report on three Brazilian patients with MG that presented distinct demyelinating diseases, two monophasic and one recurrent neuromyelitis optica, several years after the diagnosis of MG, and discuss their clinical courses.Miastenia gravis (MG é doença autoimune caracterizada por episódios de fraqueza muscular alternados com melhora, causada por bloqueio da junção neuromuscular. Pacientes com MG podem apresentar outras doenças autoimunes, comumente hipo ou hipertiroidismo, e a associação de MG com doenças desmielinizantes é raramente descrita. Relatamos três pacientes brasileiros com MG que desenvolveram doenças desmielinizantes, dois monofásicos e um neuromielite óptica recorrente, vários anos após o diagnóstico de MG e discutimos seus cursos clínicos.

  17. Estudo comparativo entre sutura manual e mecânica de coto brônquico em cães submetidos à pneumonectomia esquerda: avaliação histopatológica do pulmão direito e avaliação eletrocardiográfica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eduardo Toshio Irino

    2004-02-01

    Full Text Available O presente estudo teve como objetivo avaliar as possíveis alterações eletrocardiográficas e as alterações histopatológicas no pulmão de cães submetidos à pneumonectomia esquerda em abordagem comparativa entre dois tipos de sutura de coto brônquico (manual e mecânica. Foram utilizados doze cães, machos e fêmeas, adultos, sem raça definida, pesando entre quinze e vinte quilos sendo avaliados as alterações microscópicas apresentadas pelo pulmão direito e as alterações do eletrocardiograma. Todos os animais apresentaram-se em condições clínicas satisfatórias no período pós-operatório. As principais alterações eletrocardiográficas observadas no período pós-operatório foram desvio de eixo cardíaco, bloqueio sinoatrial e isquemia de miocárdio. No exame histopatológico, constatou-se atelectasia pulmonar, proliferação de epitélio de bronquíolo tendendo à obliteração, bronquiolite obliterante e enfisema pulmonar. O estudo sugere ainda que o pulmão direito foi submetido à hipertensão pulmonar.

  18. Raquianestesia unilateral com bupivacaína hipobárica Raquianestesia unilateral con bupivacaína hipobárica Unilateral spinal anesthesia with hypobaric bupivacaine

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Eduardo Imbelloni

    2002-09-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Um bloqueio simpático restrito durante raquianestesia pode minimizar as alterações hemodinâmicas. Teoricamente, o uso de soluções não isobáricas de anestésicos locais pode produzir anestesia unilateral e restringir a desnervação simpática a apenas um lado do corpo. A dose do anestésico local e o tempo que o paciente permanece em decúbito lateral para a realização da raquianestesia unilateral são desconhecidos. O presente estudo prospectivo investiga a incidência de raquianestesia unilateral utilizando bupivacaína a 0,15% preparada a partir de 1,5 ml de solução isobárica de bupivacaína adicionada de 25 µg fentanil, injetada através de agulha 27G tipo Quincke no paciente em decúbito lateral, com membro a ser operado voltado para cima. MÉTODO: Raquianestesia com 0,15% de bupivacaína mais fentanil foi realizada através da agulha 27G Quincke em 22 pacientes estado físico ASA I e II submetidos à cirurgias ortopédicas. A punção subaracnóidea foi realizada com o paciente previamente colocado com o lado a ser operado voltado para cima e foram retirados de 3 a 5 ml de LCR e injetados 5 ml da solução hipobárica na velocidade de 1 ml.15s-1. Bloqueios sensitivo e motor (picada de agulha e escala de 0 a 3 foram comparados entre os lados a ser operado e o contralateral. RESULTADOS: Os bloqueios motor e sensitivo entre o lado operado e o contralateral foram significativamente diferentes em todos os tempos em ambos os grupos. Raquianestesia unilateral foi obtida em 71% dos pacientes. Estabilidade hemodinâmica foi observada em todos os pacientes. Nenhum paciente desenvolveu cefaléia pós-raquianestesia. CONCLUSÕES: A bupivacaína hipobárica a 0,15% (7,5 mg associada ao fentanil proporciona um predominante bloqueio unilateral. Vinte minutos são suficientes para a instalação do bloqueio. As principais vantagens da raquianestesia unilateral são a estabilidade hemodinâmica, a satisfação do

  19. Post-operative pain after ultrasound transversus abdominis plane block versus trocar site infiltration in laparoscopic nephrectomy: a prospective study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana M. Araújo

    2017-09-01

    statistically different between groups. Conclusions: Multimodal analgesia with TAP block did not show a significant clinical benefit compared with trocar site infiltration in laparoscopic nephrectomies. Resumo: Justificativa: O bloqueio do plano transverso abdominal (TAP é útil para reduzir a dor no pós-operatório de nefrectomia laparoscópica comparado ao placebo. O objetivo deste estudo foi comparar a dor no pós-operatório e a recuperação após bloqueio TAP ou infiltração do sítio do trocarte (TSI nesse tipo de cirurgia. Métodos: Estudo prospectivo e cego com pacientes agendados para nefrectomia laparoscópica. Os pacientes foram divididos em dois grupos: Grupo TSI: infiltração do sítio do trocarte ao final da cirurgia; Grupo TAP: bloqueio TAP unilateral guiado por ultrassom após a indução. Sevoflurano e remifentanil administrado em perfusão alvo-controlada foram usados para a manutenção da anestesia geral. Paracetamol, tramadol e morfina foram administrados antes do fim da cirurgia. Escala analógica visual (VAS 0–100 mm, para avaliar a dor em repouso e durante a tosse, foi aplicada em três momentos: na sala de recuperação [na admissão (T1 e antes da alta (T2] e 24 horas após a cirurgia (T3. Os escores de dor com espirômetro de incentivo também foram avaliados em T3. Durante a recuperação, morfina foi administrada como medicamento de resgate, sempre que VAS >30 mm. Os tempos até a ingestão oral, sentar em cadeira, deambulação e de permanência hospitalar foram avaliados 24 horas após a cirurgia. Análise estatística: teste-t de Student, teste do qui-quadrado e modelos de regressão linear. Um valor de p  0,05. Os escores VAS em repouso (TAP vs. TSI foram: T1 = 33 ± 29 vs. 39 ± 32; T2 = 10 ± 9 vs. 17 ± 18 e T3 = 7 ± 12 vs. 10 ± 18. Os escores VAS durante a tosse (TAP vs. TSI foram: T1 = 51 ± 34 vs. 45 ± 32; T2 = 24 ± 24 vs. 33 ± 23 e T3 = 20 ± 23 vs. 23 ± 23. Os escores VAS com espir

  20. Resultados neonatais no parto vaginal espontâneo comparados aos dos partos com fórcipe de Simpson-Braun em primíparas Neonatal outcome of spontaneous deliveries as compared to Simpson-Braun forceps deliveries in nulliparous women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Belmiro Gonçalves Pereira

    2004-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: comparar os resultados neonatais dos partos vaginais espontâneos ou assistidos com fórcipe de Simpson-Braun em nulíparas. MÉTODO: em estudo de corte retrospectivo foram avaliados dois grupos de primíparas atendidas no Centro Obstétrico do CAISM/UNICAMP, que tiveram parto vaginal sob analgesia epidural. O grupo fórcipe foi formado por 119 pacientes que tiveram parto a fórcipe de Simpson-Braun, e o grupo normal por 114 casos de parto vaginal espontâneo. Foram estudadas as variáveis neonatais imediatas como o estado do líquido amniótico e os índices de Apgar, assim como a evolução neonatal nos primeiros dias de vida. Para análise estatística foram utilizados os testes c², exato de Fisher e t de Student para comparação de médias e considerada significativa a diferença correspondente a pPURPOSE: to compare maternal and neonatal outcomes between spontaneous vaginal and Simpson-Braun forceps deliveries in nulliparous women. METHOD: a retrospective study including two groups of nulliparous women, who had vaginal delivery under peridural anesthesia in the obstetric unit of the CAISM-UNICAMP: the forceps group included 119 women who had Simpson-Braun forceps delivery, and the normal group included 114 women who delivered spontaneously. Neonatal outcomes, such as Apgar score and the evolution in the first days of life, were studied. Data were compared in both groups and, for statistical analysis, c² test, Fisher exact, and Student t tests were used. The differences were considered significant when p<0.05. RESULTS: the indications for Simpson-Braun forceps delivery were maternal-fetal relief (90 cases and abbreviation of the expulsive period (29 cases. In the forceps group there were 8 cases (6.7% of vaginal injuries; a similar result was observed in the normal group. The number of hospitalization days for the parturient and the newborns was identical, 2.4 days. The newborns in the two groups had similar Apgar scores

  1. Cerebrospinal fluid leakage. Indications, technique and results of treatment with a blood patch

    International Nuclear Information System (INIS)

    Gottschalk, A.

    2015-01-01

    In most cases cerebrospinal fluid (CSF) leaks are iatrogenic and caused by medical interventions, such as lumbar puncture, peridural anesthesia and surgical interventions on the spine, However, spontaneous cerebral hypotension is currently detected more frequently due to improvements in diagnostic possibilities but often the cause cannot be clarified with certainty. There are various diagnostic tools for confirming the diagnosis and searching for the site of CSF leakage, such as postmyelography computed tomography (postmyelo-CT), indium 111 radioisotope cisternography and (myelo) magnetic resonance imaging (MRI), which show different sensitivities. In accordance with own experience native MRI with fat-saturated T2-weighted sequences is often sufficient for diagnosing CSF leakage and the site. For the remaining cases an additional postmyelo-CT or alternatively myelo-MRI is recommended. In some patients with spontaneous cranial hypotension multiple CSF leaks are found at different spinal levels. The main symptom in most cases is an orthostatic headache. While post-puncture syndrome is self-limiting in many cases, spontaneous CSF leakage usually requires blood patch therapy. A lumbar blood patch can be safely carried out under guidance by fluoroscopy. In the case of a cervical or dorsal blood patch, CT guidance is recommended, which ensures epidural application of the blood patch and minimizes the risk of damaging the spinal cord. Despite a high success rate at the first attempt with a blood patch of up to 85 %, some cases require repeating the blood patch. A targeted blood patch of a CSF leak should generally be favoured over a blindly placed blood patch; nevertheless, if a CSF leak cannot be localized by CT or MRI a therapeutic attempt with a lumbar blood patch can be carried out. After a successful blood patch intracranial hygromas and pachymeningeal enhancement in the head show fast regression; however, epidural hygromas of the spine can persist for a period of

  2. [Mini-subvastus approach for total knee replacement].

    Science.gov (United States)

    Halder, Andreas; Beier, Alexander; Neumann, Wolfram

    2009-03-01

    Total knee replacement in minimally invasive technique without any trauma to the extensor apparatus and with soft-tissue-referenced bone resections. Only the subvastus approach preserves the integrity of the extensor apparatus and has therefore been modified to become a minimally invasive technique with a shorter skin incision and lateralization instead of eversion of the patella. Soft-tissue balancing is done through this direct anterior approach. Mild to moderate varus osteoarthritis of the knee up to 15 degrees of malalignment, mild and passively correctable valgus osteoarthritis of the knee up to 10 degrees of malalignment. Severe, contract varus osteoarthritis of the knee, severe and moderate, contract valgus osteoarthritis of the knee, severe obesity, exceptionally muscular patients, decreased skin perfusion. Central skin incision from the superior pole of the patella to the tibial tubercle. Exposure of the medial retinaculum and mobilization of the vastus medialis muscle subcutaneously. Incision of the medial retinaculum and blunt separation of the vastus medialis muscle from the intermuscular septum. Lateralization of the patella and flexion of the knee joint. Resection of the tibia perpendicular to the diaphysis. Adjustment of the anteroposterior (AP) resection block at the level of the anterior femoral cortex and of rotation by applying equal tension to the collateral ligaments. Balancing of soft-tissue tension in flexion gap by release, if necessary. After AP resection fixation of distal resection block in planned valgus angle. Balancing of soft-tissue tension in extension gap by release, if necessary. After distal femur resection facet resection, adaptation of posterior femoral condyles, and implantation of prosthesis. Check on stability and range of motion. Wound closure. Full weight bearing from the 1st postoperative day, CPM (continuous passive motion) with up to 90 degrees flexion with peridural anesthesia as tolerated, stair climbing starting on

  3. The shape of the human lumbar vertebral canal A forma do canal vertebral lombar humano

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edmundo Zarzur

    1996-09-01

    soluções introduzidas no espaço peridural.

  4. Mechanical properties of the human lumbar dura mater Propriedades mecânicas da dura máter lombar humana

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edmundo Zarzur

    1996-09-01

    ção transversal. CONCLUSÃO:Dependendo da pressão do líquido cefalorraqueano, a fácil distensibilidade transversal da dura máter possibilita maior contato do saco dural lombar com a parede do canal vertebral. Este fato pode influir na difusão das soluções introduzidas no espaço peridural.

  5. Triploidia fetal associada à diminuição da subunidade beta e do estriol não-conjugado no soro materno Fetal triploidy associated with low levels of unconjugated estriol and beta-subunit in maternal serum

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eduardo Vieira Neto

    1999-05-01

    Full Text Available Relatamos um caso de triploidia fetal não-molar detectada na 20ª semana gestacional por cordocentese realizada em razão de estudo ultra-sonográfico que revelou retardo do crescimento intra-uterino e grave oligoidrâmnio. Na 19ª semana foram verificados acentuada diminuição da subunidade beta livre da gonadotrofina coriônica humana e do estriol não-conjugado e níveis de alfa-fetoproteína normais, apontando para um risco aumentado de síndrome de Edwards. Houve morte fetal um dia após a cordocentese e a resolução do caso foi por parto vaginal induzido com misoprostol e ocitocina, sob analgesia peridural. Estudo cromossômico das células sangüíneas fetais revelou o cariótipo 69,XXX. O grave retardo do crescimento intra-uterino, a macrocefalia, constatada no estudo anatomopatológico do feto, e os níveis muito baixos de hCG e de estriol não-conjugado sugerem um caso de triploidia por diginia, fertilização de um óvulo diplóide por um espermatozóide haplóide.We report a case of nonmolar fetal triploidy detected by fetal blood sampling at 20 weeks of gestation, performed as an investigation of intrauterine growth retardation and severe oligohydramnios found by ultrasound scan. At 19 weeks of gestation very low levels of maternal free serum beta-subunit of human chorionic gonadotropin and unconjugated estriol, and normal levels of alpha-fetoprotein were found, which were interpreted as a high risk of fetal Edwards syndrome. Fetal death supervened the day after fetal blood sampling, and the pregnancy was terminated by vaginal delivery induced by misoprostol and oxytocin, under epidural anesthesia. Chromosome study of the fetal blood cells showed a 69,XXX karyotype. The severe intrauterine growth retardation and macrocephaly noted on pathological review plus the very low levels of hCG and unconjugated estriol suggest a fetal gynoid triploidy case, caused by the fertilization of a diploid egg by a haploid sperm.

  6. Anatomical basis for sciatic nerve block at the knee level

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiano Timbó Barbosa

    2015-05-01

    Full Text Available Background and objectives: Recently, administration of sciatic nerve block has been revised due to the potential benefit for postoperative analgesia and patient satisfaction after the advent of ultrasound. The aim of this study was to describe the anatomical relations of the sciatic nerve in the popliteal fossa to determine the optimal distance the needle must be positioned in order to realize the sciatic nerve block anterior to its bifurcation into the tibial and common fibular nerve. Method: The study was conducted by dissection of human cadavers’ popliteal fossa, fixed in 10% formalin, from the Laboratory of Human Anatomy and Morphology Departments of the Universidade Federal de Alagoas and Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas. Access to the sciatic nerve was obtained. Results: 44 popliteal fossa were analyzed. The bifurcation of the sciatic nerve in relation to the apex of the fossa was observed. There was bifurcation in: 67.96% below the apex, 15.90% above the apex, 11.36% near the apex, and 4.78% in the gluteal region. Conclusions: The sciatic nerve bifurcation to its branches occurs at various levels, and the chance to succeed when the needle is placed between 5 and 7 cm above the popliteal is 95.22%. Resumo: Justificativa e objetivos: Recentemente a feitura de bloqueio do nervo isquiático tem sido revista devido ao potencial benéfico para analgesia pós-operatória e satisfação dos pacientes após o advento da ultrassonografia. O objetivo deste estudo foi descrever as relações anatômicas do nervo isquiático na fossa poplítea para determinar a distância ideal em que a agulha deve ser posicionada para a feitura do bloqueio anestésico do nervo isquiático anterior a sua bifurcação em nervo tibial e fibular comum. Método: O trabalho foi feito por meio de dissecção de fossa poplítea de cadáveres humanos, fixados em formol a 10%, provenientes do Laboratório de Anatomia Humana dos departamentos de Morfologia da

  7. Angiotensina-(1-7 durante o processo inicial na cascata da ovulação em bovinos Angiotensin-(1-7 during the initial process of ovulatory cascade in cattle

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Joabel Tonellotto dos Santos

    2012-10-01

    Full Text Available O presente estudo teve como objetivo avaliar o efeito da Ang-(1-7 e de seu receptor (MAS na regulação da ovulação. No experimento I, utilizando um modelo in vitro de cultivo de células foliculares, foi avaliado o efeito do tratamento com Ang-(1-7 ou do bloqueio do receptor MAS através do inibidor d-Ala7-Ang-(1-7 (A-779 na expressão de RNAm para epirregulina (Ereg; um marcador inicial do processo de ovulação em células da granulosa. No experimento II, foi utilizado um modelo in vivo de injeção intrafolicular no qual vinte vacas tiveram o ciclo estral sincronizado e, quando os folículos atingiram um diâmetro mínimo de 12mm, foi realizada a injeção intrafolicular de A-779 ou solução salina 0,9%. No momento da injeção intrafolicular, foi realizada uma aplicação IM de análogo de GnRH. A suplementação com Ang-(1-7 ou o bloqueio de seu receptor MAS em sistema de cultivo de células da granulosa não alteraram o padrão de expressão de RNAm para Ereg. A aplicação intrafolicular de A-779 (10-5M não bloqueou a ovulação quando realizada antes do início do pico esperado de LH (100% das vacas ovularam nos grupos A-779 e controle, sugerindo que a Ang-(1-7 não possui papel relevante no início da cascata ovulatória em bovinos.This study aimed to evaluate the effect of Ang-(1-7 and its receptor (MAS in the regulation of the ovulatory cascade. In the experiment I, the effect of Ang-(1-7 or d-Ala7-Ang-(1-7 (A-779; Ang-(1-7 antagonist on the epirregulin (Ereg; initial marker of ovulation process mRNA expression in granulosa cells was assessed using an in vitro model of follicular cell culture. In experiment II, it was used an in vivo intrafollicular injection model, in which twenty cows had their follicular waves synchronized and the ovarian follicular size was daily monitored by ultrasound. Follicles that reached a minimum diameter of 12mm were injected with A-779 or saline 0.9%. At the time of the intrafollicular injection

  8. The use of local anesthesia and sedation in transanal hemorrhoidal dearterialization with Doppler

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernanda Bellotti Formiga

    2018-04-01

    Full Text Available The treatment of hemorrhoidal disease has never been as innovated as in recent decades. The transanal hemorrhoidal dearterialization with Doppler (THD was described under general anesthesia or spinal blockage and there is no use of local anesthesia reports. This study aims to evaluate the safety of the use of local anesthesia with sedation in THD. For this purpose, two cases are reported describing the technical and safety analysis and results. Both patients were women with grade II and III hemorrhoidal disease. These patients underwent pre-anesthetic sedation with intravenous diazepam, then were positioned in lithotomy and sedated with midazolam and pethidine. The intersphincteric blockage was followed by THD with mucopexy. One patient made a small submucosal hematoma without expansion. The patients were stable and comfortable throughout the procedure. Both were discharged the next day, with regular analgesia. In the seventh postoperative day, both had mild annoyance at constant tenesmus, which was reduced gradually. The cases illustrate that THD is feasible when performed with local anesthesia and sedation, as it is safe and effective. This new technology can be incorporated into services that have a local anesthesia protocol as their standard. Resumo: O tratamento da doença hemorroidária nunca foi tão inovado como nas últimas décadas. A desarterialização hemorroidária transanal é uma dessas inovações. Foi originalmente descrita sob anestesia geral ou bloqueio espinal e não há relatos de utilização de anestesia local. Assim, este estudo visa avaliar a segurança do uso da anestesia local com sedação na desarterialização hemorroidária transanal. Para tal, dois casos são relatados com descrição da técnica e análise da segurança e resultados. Ambas pacientes eram mulheres com doença hemorroidária grau II e III. Foram submetidas à indução anestésica, posicionadas em litotomia e sedadas com midazolan e petidina

  9. Efeito do filtro de ultravioleta em lentes de contato hidrofílicas de alta hidratação Ultraviolet filter effect on hydrophilic high hydrated contact lenses

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Arlindo José Freire Portes

    2008-06-01

    Full Text Available A exposição à radiação ultravioleta está relacionada ao aparecimento de patologias oculares como ceratites, cataratas, degenerações maculares ou pterígio. Esta radiação está dividida em 3 tipos de acordo com o seu comprimento de onda: Uv-A (320-400nm, Uv-B (290-320nm e Uv-C (100-290nm. A indústria óptica desenvolveu filtros de ultravioleta para lentes intra-oculares, lentes de contato e lentes de óculos. OBJETIVO: Avaliar a eficácia do filtro de ultravioleta em lentes de contato de alta hidratação. MÉTODOS: Seis grupos de lentes de contato de alta hidratação e de marcas diferentes, contendo 3 unidades novas e iguais foram estudadas, observando-se o percentual de transmissão da energia luminosa de 200 a 400 nm através de um espectofotômetro. RESULTADOS: Os 3 grupos que apresentavam filtro de ultravioleta causaram uma queda abrupta na transmissão da radiação ultravioleta de 400 nm até 340 nm, ocorrendo um aumento na transmissão entre 240 a 300 nm até um nível máximo de 45%. Abaixo de 240 nm e entre 300 e 340 nm, houve um completo bloqueio da transmissão da radiação ultravioleta. Os 3 grupos que não apresentavam filtros de ultravioleta causaram uma queda abrupta na transmissão da radiação ultravioleta abaixo de 240 nm, ocorrendo um bloqueio completo de transmissão abaixo de 220 nm. CONCLUSÃO: As lentes de contato sem filtro Uv testadas não bloquearam com eficácia a radiação Uv-A, B ou C, e as com filtro bloquearam quase totalmente a radiação Uv-B e parcialmente a radiação Uv-A e Uv-C.The exposure to ultraviolet radiation is associated with the beginning of ocular pathologies like keratites, cataract, age-related macular degeneration and pterygium. This radiation is divided in 3 bands according to the wave length: Uv-A (320-400, Uv-B (290-320, Uv-C (100-290. The optic industry developed ultraviolet filters to intraocular lenses, contact lenses and spectacle lenses. PURPOSE: The issue of this work is

  10. Herniorrafia inguinal em crianças: valor da anestesia local associada Inguinal hernia repair in children: importance of local anesthesia association

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Guilherme Minossi

    2002-07-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever uma técnica de anestesia local no tratamento de hérnias inguinais em crianças. MÉTODO: Foram operadas 48 crianças com hérnias inguinais sob anestesia local na Santa Casa de Misericórdia de Cerqueira César, SP, sendo 34 do sexo masculino e 14 do sexo feminino, com idades entre 3 meses e 12 anos. Apenas quatro crianças tinham hérnia bilateral. A anestesia local foi realizada com lidocaína a 1% na dose de 5 mg/kg de peso através do bloqueio dos nervos abdominogenitais próximos à espinha ilíaca ântero-superior, à altura do anel inguinal externo e na pele ao redor da incisão. A sedação foi feita com cetamina na dose de 1 a 2 mg/kg e diazepam 0,2 a 0,4 mg/kg de peso. RESULTADOS: Todas as cirurgias puderam ser realizadas com tranqüilidade com este método, com exceção de uma criança em que o bloqueio não foi efetivo e a anestesia complementada com inalação de halogenado, sob máscara. Como complicações pós-operatórias, ocorreram três hematomas, sendo um de parede e dois em bolsa escrotal, todos com boa evolução. CONCLUSÕES: O uso da anestesia local associada à sedação é procedimento simples e seguro para realizar herniorrafias inguinais em crianças.AIM: To describe an anesthetic technique, as well as the results of surgical treatment of the inguinal hernia in children. PATIENTS/METHODS: Forty-eight patients were submitted to inguinal hernia repair under local anesthesia at "Santa Casa de Misericórdia de Cerqueira César", State of São Paulo, Brazil. There were 34 male and 14 female patients, range from 3 months to 12 years old. Local anesthesia was performed with a dose of 5 mg/kg body weight of 1% lidocaine through iliohypogastric and ilioinguinal nerve blocks, medially to the anterior superior iliac spine, and at level of the pubic tubercle. Sedation was done with an association of ketamine (1 to 2 mg/kg and diazepam (0,2 to 0,4 mg/kg. RESULTS: In all patients except one the procedure was

  11. Role of the serotoninergic system in the sodium appetite control

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luís C. Reis

    2007-06-01

    Full Text Available The present article reviews the role of the serotoninergic system in the regulation of the sodium appetite. Data from the peripheral and icv administration of serotoninergic (5-HTergic agents showed the participation of 5-HT2/3 receptors in the modulation of sodium appetite. These observations were extended with the studies carried out after brain serotonin depletion, lesions of DRN and during blockade of 5-HT2A/2C receptors in lateral parabrachial nucleus (LPBN. Brain serotonin depletion and lesions of DRN increased the sodium appetite response, in basal conditions, after sodium depletion and hypovolemia or after beta-adrenergic stimulation as well. These observations raised the hypothesis that the suppression of ascending pathways from the DRN, possibly, 5-HTergic fibers, modifies the angiotensinergic or sodium sensing mechanisms of the subfornical organ involved in the control of the sodium appetite. 5-HTergic blockade in LPBN induced to similar results, particularly those regarded to the natriorexigenic response evoked by volume depletion or increase of the hypertonic saline ingestion induced by brain angiotensinergic stimulation. In conclusion, many evidences lead to acceptation of an integrated participation resulting of an interaction, between DRN and LPBN, for the sodium appetite control.Este artigo revisa o papel do sistema serotoninérgico no controle do apetite ao sódio. Dados derivados da administração periférica e icv de agentes serotoninérgicos demonstraram a participação de receptores 5-HT2/3 na modulação do apetite ao sódio. Estas observações foram estendidas com os estudos realizados após a depleção cerebral de serotonina, lesões do NDR e durante o bloqueio 5-HT2A/2C no núcleo parabraquial lateral (NPBL. A depleção cerebral de serotonina e as lesões do NDR aumentaram o apetite ao sódio, em condições basais, após depleção de sódio, durante a hipovolemia ou após a estimulação beta-adrenérgica. Estas

  12. Cetamina: aspectos gerais e relação com a esquizofrenia Ketamine: general aspects and relationship with schizophrenia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Silvânia M. M. Vasconcelos

    2005-01-01

    Full Text Available A cetamina é uma droga anestésica desenvolvida em 1965 pelos laboratórios norte-americanos Parke & Davis, tendo como objetivo principal sua utilização em anestesias humanas e veterinárias. Entretanto, seu uso tornou-se constante entre os jovens, sendo consumida em festas como um potente alucinógeno. Já quanto a pesquisas laboratoriais, essa droga tem sido utilizada como modelo para induzir esquizofrenia em animais. Com o objetivo de realizar-se um estudo de revisão da cetamina como anestésico e potencial modelo de esquizofrenia, foi feita uma pesquisa bibliográfica na internet, utilizando programas de pesquisa científica (Pubmed, Medline e Lilacs, além de pesquisa em trabalhos relacionados ao assunto. A administração da cetamina no homem promove o bloqueio dos receptores glutamatérgicos ionotrópicos do tipo N-metil-D-aspartato (NMDA e antagoniza os receptores de acetilcolina nicotínicos e muscarínicos, bem como os receptores monoaminérgicos e opióides. O bloqueio dos receptores glutamatérgicos promoverá um quadro sintomático semelhante ao de um paciente esquizofrênico. Além disso, a administração da cetamina durante a sinaptogênese pode lesar neurônios corticais, límbicos, talâmicos e estriatais, promovendo uma disfunção na neurotransmissão glutamatérgica e propiciando a manifestação de sintomas psicóticos na vida adulta. Entre esses sintomas, podemos citar o surgimento da esquizofrenia. Somando-se a isso, a droga proporciona uma série de efeitos sistêmicos, desde uma simples anestesia, passando pela sedação, depressão respiratória e até a morte.Ketamine is an anesthetic agent developed in 1965 by Park & Davis laboratories to be used as a general anesthetic in humans and animals. However, its use became popular among young people and it's frequently available at parties to produce hallucination. In laboratorial researches, this drug has been used as a model of schizophrenia in animals. This work

  13. Padrões de circulação em superfície e em 500 hPa na América do Sul e eventos de anomalias positivas de precipitação no estado de Minas Gerais durante o mês de dezembro de 2011

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gustavo Carlos Juan Escobar

    2014-03-01

    Full Text Available O presente trabalho apresenta uma classificação dos campos de circulação atmosférica em superfície e 500 hPa sobre a América do Sul durante o mês de dezembro, com o intuito de identificar os principais padrões sinóticos que influenciam o tempo na Região Sudeste do Brasil, principalmente no Estado de Minas Gerais (MG. A metodologia utilizada foi a técnica de Análise de Componentes Principais rotacionadas aplicada à série de reanálises do NCEP para o período 1986-2011. O intuito final desta classificação foi determinar os padrões de circulação predominantes durante o mês de dezembro de 2011, que estiveram relacionados com a ocorrência de precipitações anômalas no Estado de MG. Os resultados obtidos para o período 1986-2011 destacam seis padrões de sequências principais (PSP de circulação em superfície e quatro padrões de altitude que representam 72,8% e 94% dos casos analisados, respectivamente. Em superfície houve três padrões de circulação principais associados com maior probabilidade de ocorrência de chuva sobre o Estado MG; um deles associado com uma frente fria no sul da Região Sudeste (PSP2-Sup, e outros dois (PSP3-Sup e PSP5-Sup relacionados com uma configuração de bloqueio de tipo "dipolo" no oceano Atlântico determinado por um anticiclone localizado em torno de 50ºW, 45ºS e por uma baixa posicionado ao norte do anticiclone em torno de 25ºS. Em 500 hPa houve dois padrões de circulação associados com a ocorrência de chuva significativa sobre o Estado mineiro que se refletiram nos campos obtidos em superfície; um deles associado ao avanço de um sistema frontal frio (PSP2-500 e o outro relacionado com uma situação de bloqueio de tipo "dipolo" no oceano Atlântico (PSP4-500. As chuvas anômalas registradas durante dezembro de 2011 estiveram associadas diretamente com a atuação dos padrões de circulação PSP3-Sup e PSP4-500, sendo que ambos os modelos estiveram relacionados com a atua

  14. Sôbre as causas de insucesso na obtenção do líqüido cefalorraqueano cisternal e lombar

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    J. Baptista dos Reis

    1950-06-01

    Full Text Available Os autores, depois de rápidas considerações gerais, analisam as diversas circunstâncias que podem prejudicar a livre obtenção do líqüido cefalorraqueano. Mostraram que, mesmo em condições técnicas satisfatórias, a colheita do líqüido cefalorraqueano por punção lombar ou suboccipital pode ser difícil ou mesmo impossível, em virtude de alterações anatômicas ou patológicas nesses níveis. Citam, em seguida, as alterações patológicas consistentes era: calcificação do ligamento amarelo, desvios da coluna vertebral, bloqueios acima do nível de punção, hipotensão grave do líqüido cefalorraqueano, grande aumento da densidade do líquor, tumores ao nível do local de punção ou de outros níveis, agindo indiretamente por deslocamentos da massa nervosa, edema agudo do encéfalo, hidrocefalia, processos reacionais meníngeos pós-inflamatórios, abscessos espinhais epidurais e hematomas epidurais lombo-sacros nos recém-nascidos. Os autores sugerem que a punção branca pode constituir, não só um elemento positivo no diagnóstico clínico, como, também, um sinal de alerta para quem punciona no sentido de evitar riscos para o paciente.

  15. Aspectos Fisiológicos de Orquídeas Cortadas.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Claudia Fabrino Machado Mattiuz

    2006-06-01

    Full Text Available A família Orchidaceae possui grande diversidade de espécies e híbridos, suas flores destacam-se pelo tamanho, forma e combinação de cores, características que contribuem cada vez mais para a sua apreciação. Na Floricultura, é muito apreciada como planta envasada, e, atualmente, devido ao aumento da demanda de material cortado para exportação, o cultivo de espécies com características para o corte tem sido considerado promissor principalmente para orquídeas dos gêneros Oncidium, Cymbidium, Dendrobium, Phalaenopsis e Catleya. No entanto, o material para corte ainda permanece aquém de sua potencialidade, havendo poucas informações disponíveis para o aprimoramento das técnicas de pós-colheita. A perda da qualidade das flores cortadas está relacionada com vários processos fisiológicos, com possíveis interações entre os diversos componentes florais e também com fatores qualitativos. O presente trabalho tem como objetivo informar aspectos da fisiologia póscolheita de orquídeas para corte, relacionados com a manutenção da qualidade e longevidade floral; como a senescência, estádio de desenvolvimento, relações hídricas, respiração, substratos de reserva, bloqueio vascular e hormônios vegetais.

  16. Anestesia em paciente com Distrofia Muscular de Duchenne: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tonelli Deoclécio

    2003-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A distrofia muscular de Duchenne é uma afecção recessiva ligada ao cromossomo X, geralmente diagnosticada na infância, acentuando-se progressivamente até agravar a função respiratória. O objetivo deste relato é apresentar um caso de um paciente com distrofia muscular de Duchenne diagnosticada há 2 anos, submetido à postectomia, sob anestesia geral com cetamina S. RELATO DO CASO: Paciente com 9 anos de idade com Distrofia Muscular de Duchenne diagnosticada há 2 anos, submetido à anestesia geral com levo-cetamina (1,5 mg.kg-1, por via venosa, sob ventilação espontânea assistida manualmente por sistema de Baraka (Mapleson A e bloqueio peniano com bupivacaína a 0,5% (25 mg. Foram usados monitores de pressão arterial não invasiva, oximetria de pulso, cardioscopia e temperatura esofagiana. No decorrer da cirurgia, o caso evoluiu sem intercorrências, sendo que no período pós-operatório o paciente apresentou alguns episódios de vômitos sem outras alterações significativas. Permaneceu internado por 24 horas, tendo alta hospitalar assintomático. CONCLUSÕES: A avaliação pré-anestésica cuidadosa, o uso de monitorização adequada e medicações que não predisponham o aparecimento de complicações tornam seguro o procedimento em pacientes portadores de Distrofia Muscular de Duchenne e seu pós-operatório.

  17. O efeito da morfina na inibição vagal do coração: demonstração da dupla via do nodo atrioventricular - DOI: 10.4025/actascihealthsci.v28i2.1102 The effect of morphine on vagal inhibition of the heart: demonstration of dual atrioventricular nodal pathways - DOI: 10.4025/actascihealthsci.v28i2.1102

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Geraldo Pereira da Cruz

    2006-03-01

    Full Text Available A estimulação elétrica do nervo vago diminui a freqüência cardíaca e aumenta o intervalo PQ no eletrocardiograma, podendo ativar a via anterógrada do nodo atrioventricular. Neste experimento é investigada a interação da morfina sobre o controle nervoso parassimpático cardíaco em relação à dupla condução do nodo atrioventricular. A estimulação do nervo vago induz uma significativa bradicardia e um bloqueio atrioventricular de terceiro grau, com a onda P aparecendo negativa na derivação II. Devido aos efeitos moduladores da anestesia sobre o coração, administração de injeções de morfina induz o aparecimento de onda P positiva através de uma ação inibitória sobre a reentrância do nodo atrioventricular. Tudo sugere a presença de duas vias atrioventriculares, anatômica e funcionalmente distintasThat electrical stimulation of the vagus decreased heart rate and increased the PQ interval in electrocardiogram, consistent with anterograde dual atriventricular conduction. The present experiments were investigating the interaction of the morphine with cardiac parasympathetic nervous control in dual atrioventricular node. Electrical stimulation of the vagus nerve induced significant bradycardia and of third degree atrioventricular block and the P wave appearance was negative in leads II. Because background anesthesia modulates the heart, administered morphine injection the P waves appearance was positive through one inhibitory action on atrioventricular nodal reentry. All suggest the presence of two functionally and anatomically distinct atrioventricular pathways

  18. The free/open source software movement: resistance or change? = O movimento de software livre/aberto: resistência ou mudança?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Georgopoulou, Panayiota

    2009-01-01

    Full Text Available Num momento em que as empresas privadas estão inventando modos de "bloqueio de informação" e em que governos neo-liberais estão impondo sanções severas para aqueles que violam os direitos de propriedade intelectual, o Movimento de Software Liver/Aberto foi contra o neo-liberalismo e a privatização generalizada: o movimento desafia regulações de propriedade em uma área-chave de crescimento das sociedades capitalistas contemporâneas, a saber, a construção e utilização de informações. No final dos anos 1990, o Movimento de Software Livre/Aberto parecia ser uma força desestabilizadora e perturbadora da propriedade intelectual e do neo-liberalismo, ainda como software aberto, ele se transformou em um fenômeno econômico singular, indicando que a comercialização e ganhos financeiros já podem existir sem que se baseie no conceito de propriedade. Isto pode não ser prejudicial para a lógica capitalista, mas alargar as suas perspectivas. Ao negar o regime de propriedade imposto sobre a informação e ao colocar o potencial da "economia de abundância" do novo mundo digital à disposição da boa utilização, o Movimento de Software Livre/Aberto está desistindo de um plano de resistência política ou mostrando o caminho para uma potencial transformação do capitalismo? Talvez as novas condições da política podem ser encontradas no coração da economia e na sua transição em direção a uma "economia de abundância" no mundo digital

  19. Tumores dermóides e epidermóides intra-espinhas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Oscar Fontenelle Filho

    1971-03-01

    Full Text Available São relatados dois casos de tumores epidermóides e um de tumor dermóide, todos intrarraquianos. Este último era de localização epidural ao nível da coluna torácica (caso 3; os dois tumores epidermóides situavam-se na coluna tóraco-lombar (caso 1 e lombar (caso 2, respectivamente, sendo o primeiro intramedular e o segundo intradural. Em dois casos (casos 2 e 3 os tumores associavam-se a fístula dérmica congênita. Um paciente (caso 3 foi operado aos dois meses de idade; a descoberta do tumor deveu-se à realização da raquimanometria que revelou bloqueio, apesar do paciente não apresentar qualquer sinal neurológico de compressão medular. Os autores são de opinião que, em presença de fístula dérmica congênita ao nível da coluna vertebral, principalmente quando localizada acima do segmento lombosacro, deve-se sempre suspeitar da possibilidade do tumor epidermóide ou dermóide intrarraquiano, mesmo na ausência de sinais neurológicos. A combinação de sintomas neurológicos de longa duração, a evidência radiológica de erosão e alargamento do canal raquiano e a história de fístula dérmica congênita proporcionaram o diagnóstico pré-operatório correto no caso 2.

  20. A ginástica terapêutica e preventiva chinesa Lian Gong/Qi Gong como um dos instrumentos na prevenção e reabilitação da LER/DORT

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gutembergue Livramento

    Full Text Available Este ensaio traz elementos da medicina ocidental, da medicina tradicional chinesa e da sociologia do trabalho para reflexão sobre o Qi Gong - exercícios terapêuticos, um dos pilares da Medicina Tradicional Chinesa (MTC - como importante meio de prevenção da LER/DORT e recuperação da saúde. Considerando a natureza interdisciplinar e diversos níveis de prevenção, aborda aspectos sociológicos sobre as condições de trabalho frequentemente relacionadas com este tipo de adoecimento e categorias de trabalhadores mais acometidos. Focaliza aspectos médicos sobre a LER/DORT e as Síndromes de Bloqueio na MTC, estabelecendo canais de articulação e contribuição entre esses campos de conhecimento sobre a saúde humana. Ressalta o Qi Gong como importante prática terapêutica e preventiva na MTC e sua adequação à LER/DORT. No âmbito do Qi Gong, focaliza o Lian Gong Shi Ba Fa - Lian Gong em 18 Terapias, já amplamente experimentado na China e divulgado, inclusive no Brasil, para tratar e prevenir síndromes de dor em região cervical, ombros, membros superiores, membros inferiores e região lombar. À guisa de conclusão, são apresentadas algumas reflexões sobre a propriedade e a importância do Qi Gong na reabilitação e na prevenção da LER/DORT.

  1. Diagnóstico da capacitação organizacional para o trabalho em equipe

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Patricia de Sá Freire

    2013-11-01

    Full Text Available A pesquisa visou diagnosticar o estágio de capacitação para aprendizagem de uma empresa brasileira do setor de comunicação. Para tanto, o estudo buscou apoio nas teorias de autores clássicos e contemporâneos, como Vygotsky (2005 e a construção social da aprendizagem e, Nonaka e Takeuchi (1997 e a construção do conhecimento. Definiram-se variáveis de análise a partir das técnicas para a “empresa que aprende” de Senge (2006. Realizou-se pesquisa descritiva predominantemente qualitativa mediante entrevista e análise documental, e quantitativa, utilizando-se questionários com os funcionários para obtenção de dados primários. Concluiu-se que o grupo tem construído valor na disciplina Domínio Pessoal ao incentivar e apoiar os estudos e o crescimento individual; contudo, para se capacitar ao enfrentamento da globalização, precisa-se dar mais atenção à comunicação interna e aos trabalhos colaborativos. Com isso, constrói-se coerência entre as estratégias e as ações, o que, por sua vez, também contribuirá para eliminar os bloqueios existentes no grupo para desenvolver as outras disciplinas essenciais. Este estudo, além do diagnóstico da capacitação organizacional para a aprendizagem, destaca uma contribuição metodológica com seu questionário e o gráfico Radar, que facilita o entendimento do diagnóstico e a discussão de soluções para dificuldades diagnosticadas.  

  2. Prazosina de liberação lenta para pacientes com transtorno do estresse pós-traumático resistentes aos ISRS

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Felipe Pagotto

    2012-01-01

    Full Text Available CONTEXTO: Prazosina, um antagonista de receptores alfa-1 adrenérgicos, é utilizada no tratamento de pesadelos e insônia relacionados com TEPT. Apesar das evidências sugerindo sua eficácia também no tratamento de sintomas gerais de TEPT, sua curta meia-vida (2-3 horas pode limitar seus efeitos terapêuticos. OBJETIVO: Descrever quatro casos de pacientes com TEPT resistentes aos inibidores de recaptação de serotonina ou de serotonina e adrenalina (terapia convencional tratados com uma apresentação de prazosina de liberação lenta. MÉTODOS: Quatro pacientes com TEPT grave, resistentes à terapia convencional, tiveram a prazosina de liberação lenta (meia-vida de 10,8 horas adicionada as suas prescrições por pelo menos três meses. Os sintomas de TEPT foram avaliados pela PCL-C e pelos itens referentes a pesadelos e insônia da CAPS, na linha de base e no final do período de observação de cada paciente. RESULTADOS: Dois pacientes mostraram melhora dos sintomas gerais de TEPT (redução de 35,7% e 11,9% nos escores da PCL-C, e três mostraram melhora de pesadelos e insônia (nos escores da CAPS. O único paciente que recebeu doses da prazosina pela manhã e ao deitar-se foi o que mostrou a maior melhora dos sintomas gerais de TEPT. CONCLUSÃO: Possivelmente, a sustentação do bloqueio da atividade noradrenérgica no sistema nervoso central promovida pela prazosina de liberação lenta durante o dia se faz necessária para a melhora de sintomas residuais de TEPT em pacientes em tratamento convencional com antidepressivos.

  3. Sinovite vilonodular pigmentada localizada: relato de caso Localized pigmented villonodular synovitis: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiola Andrea de Carvalho Godoy

    2011-01-01

    Full Text Available O caso em questão é o de uma paciente do sexo feminino que apresentava queixa de dor na região anterior do joelho esquerdo durante e após atividades esportivas, seguidas de bloqueio articular havia três meses. Exames de imagem: radiografias simples do joelho normais e ressonância magnética mostrando formação expansiva sólida podendo corresponder a condroma de partes moles ou a sinovite nodular focal. Realizada ressecção artroscópica da lesão com diagnóstico de tumor de células gigantes difuso símile/sinovite vilonodular pigmentada localizada (SVNPL após resultado do exame anatomopatológico. A paciente apresenta boa evolução clínica com desaparecimento dos sintomas e retorno às atividades físicas.This case concerned a female patient with a complaint of pain in the anterior region of her left knee during and after sports activities, followed by joint blockage three months ago. From imaging examinations, simple radiography of the knee was normal and magnetic resonance showed a solid expansive mass, possibly corresponding to soft-tissue chondroma or focal nodular synovitis. Arthroscopic resection of the lesion was performed, and the diagnosis of diffuse giant cell tumor resembling localized pigmented villonodular synovitis (PVNS was made from the result of the anatomopathological examination. The patient presented good clinical evolution, with disappearance of symptoms and return to physical activities.

  4. Esclerodermia associada a atividade elétrica muscular continua

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Antonio Levy

    1965-12-01

    Full Text Available É relatado o caso de um paciente do sexo masculino, de 15 anos de idade, que apresentava dificuldade para movimentar os braços e para abrir a bôca, além de dispnéia, evoluindo lentamente há dois anos. O exame neurológico revelou hipertonia em todo o corpo, predominando em alguns grupos musculares que se achavam fortemente contraturados, obrigando o paciente a assumir atitudes anormais, impossibilitando-o, ainda, de abrir a bôca e de respirar livremente, dada a grande diminuição da expansibilidade torácica. O exame eletromiográfico revelou a presença de atividade muscular contínua, mesmo durante o repouso, caracterizada por descargas de alta freqüência, as quais persistiram após bloqueio anestésico de nervo periférico e após anestesia geral, sõmente sendo eliminados pelo curare. Com o diagnóstico de esclerodermia e de miosite, embora só a primeira dessas moléstias pudesse ser comprovada anátomo-patològicamente, o paciente foi tratado com corti-costeróides, tendo havido discreta melhora do quadro clínico, sobretudo em relação aos movimentos respiratórios e à abertura da bôca. Tendo, então, o conhecimento de dois casos semelhantes estudados por Isaacs em 1961, com o nome de síndrome da atividade contínua da fibra muscular, os quais haviam sido curados com o uso de hidantoinato de sódio, os autores empregaram esta mesma medicação, tendo verificado, após alguns dias, a diminuição acentuada da atividade anormal pelo exame eletromiográfico.

  5. Efeitos neuromusculares in vitro e in vivo do atracúrio e do rocurônio em ratos submetidos a tratamento de sete dias com carbamazepina Efectos neuromusculares in vitro e in vivo del atracurio y del rocuronio en ratones sometidos a tratamiento de siete días con carbamazepina In vitro and in vivo neuromuscular effects of atracurium and rocuronium in rats treated with carbamazepine for seven days

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Caroline Coutinho de Barcelos

    2008-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Trata-se de um estudo experimental que investigou in vitro e in vivo o bloqueio neuromuscular produzido pelo rocurônio e atracúrio em ratos tratados com carbamazepina e determinou as concentrações de citocromo P450 e b5 redutase em microssomos hepáticos. MÉTODO: Ratos foram tratados por sete dias com carbamazepina (CBZ - 40 mg.kg-1 pelo método de gavagem e sacrificados no oitavo dia sob anestesia com uretana. As preparações in vitro e in vivo foram montadas de acordo com as técnicas de Bulbring e de Leeuwin e Wolters, respectivamente. As concentrações e doses utilizadas dos bloqueadores nas preparações in vitro e in vivo foram, respectivamente, 20 µg.mL-1 e 0,5 mg.kg-1 para atracúrio (ATC; 4 µg.mL-1 e 0,6 mg.kg-1 para rocurônio (ROC. Cada protocolo teve um n = 5 e as respostas foram observadas por 60 minutos. Os efeitos do ATC e ROC foram avaliados nas preparações de ratos tratados (Cbz t e comparados com os observados nas de ratos não-tratados (CBZst. As concentrações de citocromo P450 e b5 redutase foram determinadas em microssomos isolados de fígados de ratos tratados (CBZt e comparadas com as obtidas em ratos não tratados (CBZst. RESULTADOS: A carbamazepina não alterou a amplitude das respostas musculares; in vitro e in vivo, não houve diferença entre o bloqueio neuromuscular produzido pelo atracúrio nas preparações CBZt versus CBZst; o bloqueio neuromuscular produzido pelo rocurônio nas preparações CBZt foi potencializado in vitro. A carbamazepina não alterou as concentrações de citocromo P450 e b5. CONCLUSÕES: O tratamento por sete dias com carbamazepina não influenciou no bloqueio produzido pelo atracúrio, e alterou in vitro os efeitos do rocurônio. O tempo de tratamento não foi suficiente para causar indução enzimática e diminuir a sensibilidade ao rocurônio.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Se trata de un estudio experimental que investigó in vitro e in vivo el bloqueo

  6. Nossa notação m' na prova de Rorschach: ampliação e restrição do fator m de Klopfer

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Aníbal Silveira

    1972-06-01

    Full Text Available Julgamos oportuna e necessária a diferenciação de fatores "movimento" efetuada por Klopfer, entre os quais a categoria a que denominou "movimento inanimado", como integrante do grupo "movimentos menores". O significado particular de semelhantes fatores foi claramente acentuado por Piotrowski quando redefiniu todos os elementos psicodiagnósticos. E acreditamos que o próprio Rorschach faria essa diversificação de determinantes. Pessoalmente, utilizamos a categoria m de Klopfer e de Piotrowski de modo algo diverso. Por um lado, não incluimos aí máscara, nem mímica expressiva, nem expressões emocionais, nem movimentos parciais. Por outro, classificamos nesse grupo movimento humano ou de animal, toda vez que não resulte diretamente da configuração da mancha como elemento formal, mas da reação subjetiva do examinando ante a cinestesia percebida. Como condição básica para a classificação, é indispensável que esteja clara a sensação de tensão muscular — como é exigido desde Rorschach para M;e como traço comum a todas as interpretações da rubrica — sejam abstrações, sejam seres inanimados: (a intenção, bloqueio, incapacidade, por exemplo, ou (b atividade de elementos da natureza. Devido a esse caráter subjetivo, anotamos m'em vez de m. Essas duas maneiras (a e (b de o probando interpretar movimento, já encontramos em Rorschach, respectivamente nos Exemplosdo Psychodiagnostik e da Contribuição póstuma. E tanto uma como outra podem decorrer, em última análise, quer de fuga ante estímulos emocionais, quer de capacidade mental muito elevada.

  7. Caquexia associada à insuficiência cardíaca Heart failure-induced cachexia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marina Politi Okoshi

    2013-05-01

    Full Text Available Pacientes com insuficiência cardíaca frequentemente desenvolvem estado de caquexia, que constitui fator independente de redução da sobrevida. Caquexia pode ser diagnosticada quando ocorre perda de peso corporal maior que 6% do peso habitual, na ausência de outras doenças. Embora sua fisiopatologia não esteja completamente esclarecida, vários fatores parecem estar envolvidos, como diminuição da ingestão alimentar, anormalidades do trato gastrointestinal, ativação imunológica e neuro-hormonal e alteração da relação entre processos anabólicos e catabólicos. Como não há terapia específica para a caquexia associada à insuficiência cardíaca, o tratamento baseia-se no suporte nutricional, bloqueio neuro-hormonal, controle do edema e anemia e exercícios físicos. Fármacos com propriedades imunomodulatórias e anabólicas encontram-se em investigação clínica e experimental.Heart failure patients often develop cachexia, which is an independent factor for survival reduction. Cachexia can be diagnosed when there is loss of more than 6% of the body weight, in the absence of other diseases. Even though its pathophysiology has not yet been completely clarified, various factors seem to be involved, such as reduction in food consumption, gastrointestinal tract abnormalities, immunologic and neuro-hormonal activarion and changes in the relationship between anabolic and catabolic processes. Since there is not specific therapy for heart failure-induced cachexia, management is based on nutritional support, neuro-hormonal blockade, control of edema and anemia and exercise. Drugs with anabolic and immunomodulating properties are being evaluated and clinical and non-clinical trials.

  8. Sepsis: emerging role of nitric oxide and selectins Sepse: o papel das selectinas e do óxido nítrico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Abhijit Chandra

    2006-02-01

    Full Text Available Sepsis-a state of systemic bacterial infection-often leads to multiorgan failure and is associated with high mortality despite the recent advances achieved in intensive care treatment. Many of the ill effects of sepsis are attributed to an abnormally enhanced host inflammatory response that leads to neutrophil recruitment and activation involving selectins, a class of adhesion molecules, in the initial stages. Nitric oxide and its various isoforms have also been implicated in various vascular alterations and directly participate in the cellular toxicity in sepsis. This review briefly describes the role of selectins and nitric oxide in experimental and clinical sepsis as well as the therapeutic outcomes of blocking therapies.Sepse - um estado de infecção bacteriana sistêmica - frequentemente leva à falência múltipla de órgãos e associa-se a altos índices de mortalidade, apesar de progressos recentes no manejo de pacientes em unidades de terapia intensiva. Muitos dos efeitos maléficos associados à sepse são atribuídos a uma resposta inflamatória patologicamente ampliada que leva a recrutamento neutrofílico e ativação das moléculas de adesão do grupo das selectinas, durante as fases iniciais do processo . O óxido nítrico e sua diversas isoformas também foram implicados nas diversas manifestações vasculares da sepse como participantes diretos da toxicidade celular. Esta revisão descreve o papel das selectinas e do óxido nítrico em situações clínicas e experimentais de sepse, bem como os respectivos efeitos de processos terapêuticos de bloqueio.

  9. Lesão bilateral dos óstios coronários na sífilis cardiovascular: relato de caso Bilateral ostial coronary lesion in cardiovascular syphilis: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mauricio de Nassau Machado

    2008-03-01

    Full Text Available A sífilis é uma doença infecciosa que se desenvolve em estágios e pode acometer o sistema cardiovascular e neurológico. Em 30% dos pacientes não tratados, a sífilis desenvolve sua forma terciária. Relatamos o caso de um homem de 46 anos, admitido por edema pulmonar agudo por cardiopatia isquêmica com bloqueio completo do ramo esquerdo, submetido a terapia fibrinolítica com sucesso. Angiografia coronária mostrou lesão ostial de 90% na artéria coronária esquerda e oclusão do óstio da artéria coronária direita. Os títulos de VDRL foram de 1/128. O paciente foi submetido a revascularização do miocárdio e recebeu alta após tratamento antibiótico com penicilina cristalina.Syphilis is an infectious disease occurring through a series of frequently overlapping stages. It can impair the cardiovascular and neurological system. In 30% of the non treated patients, syphilis develops your tertiary form. We report a case of a 46-year-old male patient admitted due to edema pulmonary and acute coronary syndrome with left bundle branch block, submitted to fibrinolytic therapy successfully. Coronary angiography showed a 90% ostial lesion of left main coronary artery and occlusion of the right coronary artery ostium. VDRL was titrated to 1/128. The patient was undergone to CABG and was discharged after treatment with crystalline penicillin.

  10. Investigação de surto de sarampo no Estado do Pará na era da eliminação da doença no Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Hiane Santos de Jesus

    2015-10-01

    Full Text Available Resumo Em 27 de julho de 2010, houve a notificação tardia de um resultado de IgM reagente para sarampo em Belém, Pará, Brasil, que gerou uma investigação epidemiológica e medidas de controle e prevenção. Foram encontrados mais dois casos confirmados, irmãos do primeiro caso, com clínica e período de incubação compatível com sarampo. Realizamos busca retrospectiva em hospitais e laboratórios, cujo caso suspeito fora o residente ou visitante do Pará, que entre 1o de maio de 2010 e 4 de agosto de 2010, tenha apresentado febre e exantema acompanhado de tosse e/ou coriza e/ou conjuntivite. Todos os casos identificados foram investigados via contato telefônico e/ou visitas domiciliares. Revisamos 183.854 fichas de atendimento, sendo identificados 56 (0,03% casos suspeitos. Aplicamos 2.535 doses de vacina tríplice viral distribuídas entre bloqueios e intensificações vacinais. Ocorreu um surto intradomiciliar de sarampo em Belém com detecção e isolamento de genótipo viral importado da Europa. Recomenda-se uma vigilância epidemiológica oportuna e sensível à detecção de casos suspeitos de sarampo e manutenção de coberturas vacinais altas.

  11. Angiografia vértebrobasilar retrógrada acidental. A propósito de dois casos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Zaclis

    1955-12-01

    Full Text Available São apresentados dois casos de angiografia vértebro-basilar em pacientes submetidos a angiografia cerebral via carótida. Na discussão do mecanismo dessa eventualidade angiográfica é admitido o refluxo da substância radiopaca até a artéria subclávia de onde o contraste seria levado, pela corrente sangüínea, para o interior da artéria vertebral. Para que o contraste pudesse progredir em sentido contrário ao normal, é forçoso admitir a existência de uma oclusão da carótida acima do ponto em que ela fôra puncionada. Quanto à causa determinante do bloqueio vascular julgamos provável que se trate de uma válvula artificial resultante da laceração da íntima, como no caso de Sirois e col. Tendo a atenção despertada pelos casos relatados neste trabalho, pudemos obter, deliberadamente, angiografia do sistema vértebro-basilar injetando o contraste na carótida primitiva (punção percutânea e ocluindo êste vaso, mediante compressão digital acima do nível da punção. Para maior aproveitamento do contraste, um manguito insuflado, até o desaparecimento do pulso radial, é colocado no braço. Com êste artifício visamos impedir que parte do contraste seja levado, inutilmente, para os vasos do membro superior. Os pormenores do método e os resultados serão descritos em trabalho que será publicado oportunamente.

  12. Déficit bilateral: origem, mecanismos e implicações para o treino de força.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cíntia Ehlers Botton

    2012-10-01

    Full Text Available http://dx.doi.org/10.5007/1980-0037.2012v14n6p749 Vários estudos têm demonstrado uma menor capacidade de gerar força quando os exercícios de um programa de treinamento são executados bilateralmente em relação à soma da força executada pelos membros separadamente. Esse fenômeno, que tem sido bem descrito na literatura científica, é chamado de déficit bilateral. Os mecanismos causadores do déficit não são totalmente claros, mas parecem estar relacionados a mecanismos neu­rais, como um bloqueio dos hemisférios cerebrais ocorrido durante a contração bilateral que reduz a ativação de unidades motoras e a força produzida. Em relação a cada forma de execução (unilateral e bilateral a longo prazo, as adaptações parecem ser específicas ao tipo de contração utilizada durante o treinamento. Portanto, em consideração à rele­vância da realização de exercícios executados unilateralmente e bilateralmente dentro de um programa de treino de força, assim como o efeito de cada forma de execução a longo prazo nas adaptações morfológicas e neurológicas do treinamento, esse artigo teve como objetivos caracterizar o fenômeno déficit bilateral, explorar seus principais mecanismos causadores, bem como discutir a influência de cada tipo de treinamento (unilateral e bilateral nas adaptações do treinamento de força.

  13. Diagnóstico da capacitação organizacional para o trabalho em equipe

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Patricia de Sá Freire

    2013-07-01

    Full Text Available A pesquisa visou diagnosticar o estágio de capacitação para aprendizagem de uma empresa brasileira do setor de comunicação. Para tanto, o estudo buscou apoio nas teorias de autores clássicos e contemporâneos, como Vygotsky (2005 e a construção social da aprendizagem e, Nonaka e Takeuchi (1997 e a construção do conhecimento. Definiram-se variáveis de análise a partir das técnicas para a “empresa que aprende” de Senge (2006. Realizou-se pesquisa descritiva predominantemente qualitativa mediante entrevista e análise documental, e quantitativa, utilizando-se questionários com os funcionários para obtenção de dados primários. Concluiu-se que o grupo tem construído valor na disciplina Domínio Pessoal ao incentivar e apoiar os estudos e o crescimento individual; contudo, para se capacitar ao enfrentamento da globalização, precisa-se dar mais atenção à comunicação interna e aos trabalhos colaborativos. Com isso, constrói-se coerência entre as estratégias e as ações, o que, por sua vez, também contribuirá para eliminar os bloqueios existentes no grupo para desenvolver as outras disciplinas essenciais. Este estudo, além do diagnóstico da capacitação organizacional para a aprendizagem, destaca uma contribuição metodológica com seu questionário e o gráfico Radar, que facilita o entendimento do diagnóstico e a discussão de soluções para dificuldades diagnosticadas.

  14. Epilepsia occipital benigna da infância de início precoce (tipo Panayiotopoulos: aspectos clínicos e eletrencefalográficos evolutivos em 14 crianças Early-onset benign childhood occipital epilepsy (Panayiotopoulos type: clinical and electroencephalographic features in 14 children

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lineu Correa Fonseca

    2005-06-01

    Full Text Available Foram estudadas as características evolutivas clínico-eletrencefalográficas de 14 crianças com epilepsia occipital benigna da infância de início precoce (tipo Panayiotopoulos. O tempo médio de segmento foi 50,5 meses. A idade média na primeira crise foi 3,7 anos. O número total de crises foi até 3 crises em 11 casos, numerosas em 3; o período médio entre a primeira e a última crise foi 14,5 meses. Em 4 casos as crises tiveram duração prolongada, constituindo estado de mal parcial. Atividade epileptiforme (AE occipital foi observada em todos os casos no primeiro EEG e, foi também, extra-occipital, em 3 casos. Houve bloqueio da AE occipital, pela abertura dos olhos, em 4 casos; em 3 casos foram observadas, também, pontas evocadas. O EEG normalizou-se em 9 casos, em um período médio de 29 meses.We studied clinical and electroencephalographic features of 14 children, age range of 2 -8 years, with no neurological or neuroradiological evidence of brain damage and with occipital epileptiform activity in the EEG. Seizures were numerous in 3 cases. Age at onset was between 1-7 years. In 4 cases the seizures last for more than 20 min. Spikes were observed in 6 cases and spike and slow-wave complex in 8. Discharges blocking by eyes opening were confirmed in 4 cases. Somatosensory evoked spikes by foot stimulation were observed in 2 cases. Autonomic and versive seizures are the main clinical manifestations of Panayiotopoulos syndrome. Discharges blocking by eyes opening are a less frequent feature.

  15. A grande estratégia Chinesa e os BRICS

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Haibin Niu

    2013-06-01

    Full Text Available Após mais de trinta anos de reforma e abertura, a China enfrenta desafios cada vez maiores para manter seu desenvolvimento sustentável e para definir sua posição no cenário mundial. O resto do mundo, por sua vez, está adaptando suas estratégias diante da ascensão chinesa. Assim, a China encontra-se perante a necessidade de construir uma relação favorável com o exterior. É nesse contexto que o país avança uma estratégia de desenvolvimento pacífico e uma visão de mundo harmoniosa com o objetivo de assegurar a seus parceiros suas boas intenções. Nesse processo, a China valoriza a cooperação entre países emergentes, notadamente com os países BRICS. Comparado ao modelo desigual de interação do G8+5, os BRICS oferecem uma plataforma independente para potências emergentes trabalharem como um grupo no âmbito do atual sistema internacional. A China considera os países BRICS parceiros estratégicos para o desenvolvimento, pares com opiniões compartilhadas sobre os assuntos mundiais e novas forças em prol da reforma do sistema internacional. Conquanto aposte no futuro dos BRICS, permanece consciente das diferenças e cautelas existentes entre os membros. Como sua grande estratégia é de ascensão pacífica e construtiva, a China entende os BRICS como uma força internacional progressiva e cooperativa, e não como uma força coletiva de bloqueio.

  16. Obese patients: Respiratory complications in the post-anesthesia care unit

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    J. Mendonça

    2014-01-01

    Full Text Available Introduction: Obesity has been associated with respiratory complications, and the majority of these complications occur in the Post-Anesthesia Care Unit (PACU. The aim of this study was to evaluate the outcome and incidence of adverse respiratory events (AREs in obese patients during their stay in the PACU. Methods: We conducted a prospective control study that included 27 obese patients matched with an equal number of patients with body mass index (BMI  0,025. A análise multivariada identificou a obesidade e o bloqueio neuromuscular residual como fatores de risco independentes para a ocorrência de eventos respiratórios. A duração da estadia na UPA foi superior nos doentes obesos (120 min vs 84 min, p > 0,01. Conclusões: A incapacidade de respirar profundamente foi o ARE mais frequente no período pós-operatório imediato nos doentes obesos. A obesidade foi considerada um fator de risco independente para ocorrência de ARE na UPA. Os doentes obesos tiveram maior tempo de estadia na UPA mas não tiveram maior tempo de internamento hospitalar. Keywords: Obesity, Body mass index, Respiratory events, Postoperative outcome, Palavras chave: Obesidade, Índice de massa corporal, Eventos respiratórios, Resultados pós-operatórios

  17. Análise microbiológica do ambiente e dos uniformes de trabalhadores de lavanderia de indústria de produtos de origem animal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Simone Caldas Tavares Mafra

    2010-06-01

    Full Text Available As empresas de alimentos têm se preocupado com a qualidade sanitária dos produtos que oferecem, que podem, em casos extremos, refletir-se pelo bloqueio às exportações, perdas de mercado, penalidades e procedimentos sanitários. Entretanto, muitas empresas não têm considerado que, para se obter um produto de qualidade, é necessário o controle de fatores envolvidos no processo de produção de alimentos, como a lavanderia, e os uniformes por ela higienizados e usados no setor de produção, os quais necessitam ser devidamente desinfetados para não comprometer a qualidade do produto final. Este estudo objetivou identificar os riscos biológicos que o ambiente oferece aos trabalhadores de lavanderias de indústria de abate e processamento de suínos e aves, em Minas Gerais. Foram realizadas análises microbiológicas dos ambientes, com placas contendo meios de cultura seletivos para micro-organismos aeróbios, enterobacteriaceae, bolores e leveduras, coliformes, E. coli, e Staphylococcus aureus. Em relação aos riscos biológicos, tanto o ar do ambiente quanto as roupas sujas possuíam um elevado número de micro-organismos, com contagem mais elevada para leveduras, bolores, micro-organismos aeróbios e Staphylococcus aureus. Com o estudo foi possível comprovar que o ambiente de trabalho lavanderia de indústria de produtos de origem animal merece atenção especial, por ser um local de trabalho insalubre e pelo processo de higienização dos uniformes ter consequências na qualidade higiênico-sanitária dos produtos processados, reforçando a necessidade de informações específicas sobre estas lavanderias.

  18. Reabilitação funcional e analgesia com uso de toxina botulínica A na síndrome dolorosa regional complexa tipo I do membro superior: relato de casos Rehabilitación funcional y analgesia con uso de toxina botulínica A en el síndrome doloroso regional compleja tipo I del miembro superior: relato de casos Functional rehabilitation and analgesia with botulinum toxin A in upper limb complex regional pain syndrome type I: case reports

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gabriela Rocha Lauretti

    2005-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Freqüentemente, soma-se ao quadro de alodínia e hiperalgesia em pacientes portadores de Síndrome Dolorosa Regional Complexa (SDRC tipo I a incapacidade funcional do segmento acometido. Relatam-se dois casos de SDRC em que a aplicação de toxina botulínica-A como fármaco coadjuvante contribuiu na recuperação funcional motora do membro acometido. RELATO DOS CASOS: Duas pacientes portadoras de SDRC tipo I foram inicialmente avaliadas para controle da dor no membro superior direito. Ambas apresentavam incapacidade para abrir a mão e dor pela escala analógica numérica (EAN de 10 em repouso ou quando a mão ou os dedos eram passivamente manipulados. Iniciou-se seqüência de 5 bloqueios, do gânglio estrelado ipsilateral a intervalos semanais, com clonidina e lidocaína. Simultaneamente, durante a realização do terceiro bloqueio do gânglio estrelado, foram administrados 75 UI de toxina botulínica-A nos músculos flexores das falanges e da articulação do punho. Uma semana após a aplicação da toxina botulínica-A, as pacientes apresentavam relaxamento das falanges e punho, relatavam facilidade para execução da fisioterapia passiva e a dor classificada foi como 2 (EAN à manipulação passiva. Ao término da realização da seqüência de bloqueios do gânglio estrelado, as pacientes foram submetidas a 3 sessões semanais de administração por via venosa regional de clonidina, lidocaína e parecoxib. Após 8 meses de avaliação, as pacientes apresentaram 70% e 80% de recuperação motora e funcional do membro acometido. CONCLUSÕES: A aplicação por via muscular de toxina botulínica A resultou em melhora da movimentação do membro acometido, analgesia auxiliando na sua recuperação funcional.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Frecuentemente, se suman al cuadro de alodínia e hiperalgesia en pacientes portadores de Síndrome Doloroso Regional Complejo (SDRC tipo I la incapacidad funcional del segmento

  19. Uso de antagonista de GnRH (cetrorelix em dose única para evitar ovulações prematuras em ciclos de fertilização assistida Single dose of GnRH antagonist (cetrorelix to avoid premature ovulation in assisted fertilization cycles

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pedro Luís Rosan

    2003-09-01

    Full Text Available OBJETIVO: verificar a eficácia de uma dose única subcutânea de acetato de cetrorelix em evitar a ovulação prematura em ciclos de fertilização assistida. MÉTODOS: estudo prospectivo, randomizado e controlado, pelo qual foram avaliados 20 ciclos de estimulação ovariana em mulheres submetidas a fertilização assistida, 10 das quais utilizaram o esquema tradicional de bloqueio hipofisário com análogos de GnRH em doses diárias (grupo controle e 10 utilizaram antagonista de GnRH em dose única de 3 mg no 7º dia de estimulação ovariana (grupo cetrorelix. Foram dosados FSH, LH, estradiol e progesterona no soro no primeiro e sétimo dia da estimulação, no dia da injeção de HCG e no dia da captação de oócitos. Os grupos foram comparados entre si quanto a eficácia do bloqueio hipofisário (nível de progesterona no dia da aplicação do HCG e desempenho nos ciclos de fertilização assistida (ampolas de gonadotrofinas utilizadas, folículos maiores que 18 mm, oócitos captados, taxas de fertilização, implantação e gravidez utilizando os testes de Mann-Whitney e exato de Fisher. RESULTADOS: não houve diferença significativa entre os grupos controle e cetrorelix, respectivamente, para a mediana da idade (31,5 e 34 anos, índice de massa corpórea (24 e 22, ampolas de gonadotrofinas utilizadas (34 e 32, folículos recrutados (3,5 e 3,0, oócitos captados (11 e 5, embriões obtidos (4 e 3, taxas de fertilização (93,7 e 60%, p = 0,07 e gravidez (50 e 60%, p = 0,7. Em ambos os grupos observou-se bloqueio hipofisário eficaz durante o período de estimulação ovariana. CONCLUSÕES: estes resultados confirmam a eficácia da dose única de 3 mg de acetato de cetrorelix em prevenir ovulações prematuras em pacientes submetidas a fertilização assistida, mostrando tendência a obtenção de menor número de embriões e menores taxas de fertilização no grupo cetrorelix em relação ao grupo controle. As taxas de implantação e

  20. Analysis of jumping in the spike, block and set skills of female volleyball players

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Valdir José Barbanti

    2007-09-01

    estudo teve como objetivo verificar o número de saltos das ações de ataque, bloqueio e levantamento no voleibol feminino. Foram analisados 12 jogos da Superliga Nacional Feminina. Os saltos foram diferenciados em SCDA (saltos com deslocamento de ataque, SSDA (saltos sem deslocamento de ataque, SCDB (saltos com deslocamento de bloqueio, SSDB (saltos sem deslocamentos de bloqueio, LEVCS (levantamento com salto. Os jogos foram fi lmados por duas câmeras de vídeo, fixadas nos dois lados ao fundo da quadra. A coleta de dados foi realizada mediante observação dos vídeos e transcritas em planilhas. Os resultados apresentaram os maiores valores médios de saltos por jogo para as levantadoras, no tipo de salto LEVCS, com médias de 39,0 + 5,51; 57,3 + 32,23; 33 + 8,49 em jogos de 3, 4 e 5 sets respectivamente. Para as jogadoras de ponta, os maiores valores por jogo foram encontrados no tipo de salto SCDA em jogos de 3, 4 e 5 sets: 20,44 ± 5,15; 29,23 ± 7,16; 35,67 ± 13,21 respectivamente. As jogadoras de meio apresentaram os maiores valores por jogo, no tipo de salto SCDB (17,04 ± 8,19; 29,9 ± 10,85; 34,25 ± 5,62 em jogos de 3, 4 e 5 sets respectivamente. Num segundo momento, foram analisadas as diferenças existentes entre os resultados por posição (levantadora, ponta e meio nos jogos de 3, 4 e 5 sets. Os resultados mostraram que no tipo de salto SCDA não houve diferenças significantes, somente entre as posições de ponta e meio no jogo de 5 sets. Nos saltos do tipo SSDA houve diferenças signifi cantes apenas entre as posições de levantadora e de ponta, nos jogos de 3 e 5 sets. Para os saltos do tipo SCDB não houve diferenças signifi cantes entre as posições de levantadora e de ponta. As posições não apresentaram diferenças signifi cantes em relação aos saltos tipo SCDB. Não houve diferenças signifi cantes entre as posições meio e ponta para o salto do tipo LEVCS. Pode-se concluir que as levantadoras apresentaram os maiores valores médios por

  1. Estudo de caso de uma situação atmosférica entre 12 e 19 de setembro de 2008, com algumas características semelhantes ao evento Catarina Case study of an atmospheric situation between 12 and 19 september 2009 with some similar characteristics to the Catarina event

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Clara Miho Narukawa Iwabe

    2011-03-01

    Full Text Available Este trabalho apresenta uma análise das condições sinótica e dinâmica associadas ao desenvolvimento do ciclone ocorrido entre 12 e 19 de setembro de 2008, com o objetivo de destacar diferenças e semelhanças com o ambiente em que se inseriu o evento Catarina em março de 2004. As principais semelhanças foram encontradas no padrão sinótico geral: a ocorrência de um padrão típico de bloqueio do tipo dipolo associado à anomalia de vorticidade potencial em altos níveis; cavado em níveis médios com inclinação para oeste; a presença de uma coluna de vorticidade ciclônica desde a superfície até a baixa estratosfera; e, em superfície, o padrão de uma alta ao sul de uma baixa pressão. Apesar das semelhanças no padrão geral, diferenças ocorreram entre os dois eventos que influenciaram na intensidade dos sistemas: o Catarina ocorreu em latitudes mais baixas em relação ao caso de setembro de 2008; o padrão típico de bloqueio associado ao caso de setembro de 2008 durou um dia e meio, enquanto no evento Catarina foi de três dias; a configuração da advecção de temperatura na camada entre 1000-500 hPa favoreceu o deslocamento do evento de setembro de 2008 para leste/sudeste, ao contrário do Catarina, a advecção de ar quente a leste do ciclone foi praticamente suprimida e a tendência de altura geopotencial passou a ser positiva, padrões que impedem o deslocamento do sistema para leste; no caso de setembro de 2008 o padrão da inversão do gradiente meridional de temperatura potencial na superfície de -2,0 unidade de vorticidade potencial (UVP foi caracterizado pela incursão de uma região alongada de ar quente vinda do equador em direção ao sul e ar frio vinda do sul em direção ao equador, enquanto no caso Catarina a inversão ocorre pelo isolamento de uma bolha de ar frio ao norte e uma bolha de ar quente ao sul, o que pode ter contribuído para maior duração do padrão de bloqueio, pois a dissipação neste

  2. Sôbre as paraplegias cifoscolióticas: tratamento neurocirúrgico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roberto Melaragno Filho

    1951-03-01

    exame do liqüido cefalorraquidiano, em punção lombar, revelou bloqueio completo do canal vertebral e liqüido com característica dissociação albumino-citológica. As radiografias demonstraram uma cifoscoliose dorsal alta, dextro-convexa, com ápice em T4; hemivertebra triangular, correspondendo a T4, de base direita articulada em T3 e T5; ausência da 5.ª costela esquerda, enquanto que a 5.ª costela direita, de curto trajeto, se achava fundida com a 6.ª costela. Os exames mieloscópicos e mielográficos vieram comprovar o bloqueio, pela parada do lipiodol entre T3 e T4. Decidiu-se então o tratamento neurocirúrgico, cujos tempos essenciais foram os seguintes: retirada das apó-fises espinhosas e lâminas de C5 a T4; feitura de novo leito ósseo entre T3 e T5, para a medula, através da escavação de uma porção dos processos transversos à esquerda, bem como dos ligamentos interósseos, dos tubérculos costais e de uma porção correspondendo ao colo das costelas (esse leito ósseo foi recoberto com oxicel ; transposição da medula para seu leito mediante a secção, entre clips, das raízes T1 a T4 bilateralmente; abertura da dura-máter e sondagem do canal; fechamento, conservando-se a dura-máter aberta. Dois dias após a intervenção, o paciente já conseguia executar alguns movimentos débeis de flexão e de extensão dos pés. Cerca de 30 dias depois da laminectomia, o paciente já ficava de pé, amparado O exame neurológico, realizado 48 dias após o ato cirúrgico, revelou ausência de qualquer paralisia muscular, embora os movimentos fossem realizados com diminuição de energia; hiperreflexia profunda, sinal de Babinski à direita e inconstante à esquerda; sensibilidade superficial quase normalizada, persistência do bloqueio e liquor com as características de estase. Não obstante, as melhoras progrediram, de modo que o paciente consegue hoje exercer suas atividades normais. O exame neurológico está normalizado, com exceção de ligeiros

  3. Aspectos virológicos e clínico-patológicos da infecção genital aguda e latente pelo herpesvírus bovino tipo 1.2 em bezerras infectadas experimentalmente Virological and clinico-pathological features of acute vulvovaginitis and latent infection by bovine herpesvirus 1.2 in heifers experimentally infected

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andréia Henzel

    2008-03-01

    Full Text Available A infecção genital de vacas pelo herpesvírus bovino tipo 1.2 (BoHV-1.2 pode resultar em vulvovaginite e infertilidade temporária. Após a infecção aguda, o BoHV-1 estabelece infecção latente, que pode cursar com episódios periódicos de reativação. O presente trabalho descreve os aspectos virológicos e clínico-patológicos da vulvovaginite aguda e infecção latente resultantes da inoculação de bezerras com uma amostra de BoHV-1.2 isolada de casos de balanopostite em touros. A inoculação do vírus em quatro bezerras pela via genital (10(8.1TCID50/animal resultou em replicação viral na mucosa genital e no desenvolvimento de vulvovaginite moderada a severa. Os animais inoculados excretaram o vírus nas secreções genitais até o dia 10 pós-inoculação (p.i. com título máximo de 10(7.3TCID50/mL. Foram observados congestão e edema da mucosa vulvovestibular, e formação de pequenas vesículas e pústulas. Durante a progressão clínica, as vesículas e pústulas aumentaram de tamanho e eventualmente se tornaram coalescentes e recobertas por um exsudato fino de coloração amarelada. Estes sinais foram observados a partir do dia 2 p.i. e aumentaram progressivamente de severidade até os dias 5-8 p.i. A administração de dexametasona no dia 55 p.i. resultou em excreção viral nas secreções genitais dos quatro animais por até 10 dias. A reativação da infecção latente foi acompanhada de recrudescência clínica, porém com sinais menos severos e com menor duração do que na infecção aguda. O DNA viral latente foi detectado por PCR, aos 36 dias pós-reativação (p.r., nos seguintes tecidos: gânglio sacrais: pudendo (4/4; genitofemoral e retal caudal (3/4 e obturador (4/4 e em alguns linfonodos regionais. Estes resultados demonstram que o isolado SV-56/90 é virulento para fêmeas soronegativas, após inoculação genital, e pode ser utilizado em estudos de patogenia e de desafio vacinal.Venereal infection of heifers

  4. Abordagem anestésica de grávida com malformação arteriovenosa cerebral e hemorragia subaracnoidea durante a gravidez: relato de caso Abordaje anestésico de embarazada con malformación arteriovenosa cerebral y hemorragia subaracnoidea durante el embarazo: relato de caso Anesthetic approach of pregnant woman with cerebral arteriovenous malformation and subarachnoid hemorrhage during pregnancy: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Catarina Santos Carvalho

    2013-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A ocorrência de hemorragia subaracnoidea (HSA durante a gravidez é rara, sendo que cerca de metade é devida a malformações arteriovenosas (MAV. Os autores descrevem a abordagem anestésica de uma grávida de 39 semanas proposta para cesárea, com história de HSA por MAV às 22 semanas. RELATO DO CASO: Grávida de 39 semanas, saudável previamente à gravidez, com antecedentes de HSA às 22 semanas de gestação, manifestada por cefaleias, vômitos e tonturas, sem perda de consciência ou outros déficits à admissão no serviço de urgência. A ressonância magnética (RM revelou MAV frontal esquerda. Após curto internamento para estabilização e diagnóstico, decidiu-se manter a gravidez e o seguimento ambulatorial multidisciplinar por neurocirurgia e obstetrícia em consulta de alto risco. Optou-se por fazer cesárea eletiva às 39 semanas sob anestesia peridural lombar. No intraoperatório ocorreu um episódio de hipotensão rapidamente revertida com fenilefrina. O Índice de Apgar do recém-nascido foi de 10/10. O cateter peridural foi usado para analgesia pós-operatória, também sem intercorrências. CONCLUSÕES: São muito raros os casos publicados de abordagem anestésica de grávidas com MAV sintomáticas. Todas as decisões tomadas pela equipe multidisciplinar, desde optar por continuar a gravidez ao momento ideal para intervir na MAV, passando pelo tipo de anestesia e analgesia, foram ponderadas em função do risco de dano cerebral. Do ponto de vista anestésico, os autores enfatizam a necessidade de estabilidade hemodinâmica.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El aparecimiento de la hemorragia subaracnoidea (HSA durante el embarazo es algo raro, siendo que aproximadamente la mitad se debe a malformaciones arteriovenosas (MAV. Los autores describen el abordaje anestésico de una embarazada de 39 semanas programada para cesárea, con un historial de HSA por MAV a las 22 semanas. RELATO DEL CASO: Embarazada

  5. Resultados de la cirugía pulmonar en el Instituto Nacional de Oncología y Radiobiología de Cuba (2006-2007 Results from pulmonary surgery performed in Cuban National Institute of Oncology and Radiobiology (2006-2007

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juan Carlos Collado Otero

    2009-06-01

    Full Text Available INTRODUCCIÓN. Reducir la estadía en cuidados intensivos y la estadía hospitalaria posoperatoria en cirugía pulmonar, con una morbilidad y mortalidad mínimas, se ha convertido en una verdadera tendencia investigativa para la mayoría de los servicios de cirugía torácica en el mundo. Evaluar los resultados de calidad y eficacia en un servicio de cirugía torácica fue nuestro objetivo. MÉTODOS. En un período de 2 años se realizaron resecciones pulmonares consecutivas a través de una toracotomía y los pacientes fueron extubados en el salón de operaciones y enviados las primeras 24 h a una sala de cuidados progresivos. Los tubos torácicos fueron colocados con sello de agua y retirados al tercer día posoperatorio si no había fuga aérea y el drenaje era menor de 150 mL/día. Se utilizó un catéter peridural, que se retiró al segundo día posoperatorio. Se dio el alta al paciente el día que se retiró del tórax el último tubo. RESULTADOS. Se incluyeron 156 pacientes (hombres, con edad media de 58 años (rango, 21-87 años. Se realizó neumonectomía en 9 (6 % y se empleó lobectomía y bilobectomía en 110 pacientes (71 %. Las resecciones extraanatómicas se emplearon para metastasectomías. Fueron extubados en el salón de operaciones 149 pacientes (96 % y 112 (72 % fueron enviados las primeras 24 h a una unidad de cuidados progresivos. Ocurrieron complicaciones en 28 pacientes (18 % y la mortalidad operatoria fue del 5 % (8 pacientes. El promedio de estadía posoperatoria fue de 4 días (rango, 2-25 días. Noventa y nueve pacientes (64 % abandonaron el hospital el cuarto día posoperatorio o antes. El 97 % señaló un grado de satisfacción excelente o bueno. CONCLUSIONES. La mayoría de los pacientes pudieron ser extubados inmediatamente en el salón de operaciones, fueron directamente a sala o necesitaron cuidados progresivos mínimos y se les dio el alta al tercer o cuarto día posoperatorio. La morbilidad y mortalidad fueron

  6. Rabdomiólise por síndrome compartimental glútea após cirurgia bariátrica: relato de caso Rabdomiolisis por síndrome compartimental glúteo después de cirugía bariátrica: relato de caso Rhabdomyolysis secondary to gluteal compartment syndrome after bariatric surgery: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcio Luiz Benevides

    2006-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A cirurgia bariátrica tornou-se rotineira e muitas complicações têm sido relatadas. O objetivo deste relato foi apresentar um caso de síndrome compartimental glútea que evoluiu para insuficiência renal aguda após cirurgia bariátrica e discutir aspectos do diagnóstico e condutas profilática e terapêutica. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 42 anos, branco, índice de massa corporal (IMC 43, estado físico ASA II, submetido à cirurgia bariátrica tipo duodenal switch, sob anestesia geral associada à anestesia peridural. O procedimento transcorreu sem intercorrências. O tempo anestésico-cirúrgico foi de 3 horas e 30 minutos. No primeiro dia do pós-operatório o paciente apresentou dor na região lombossacral e nas nádegas, além de parestesia nos membros inferiores na distribuição do nervo isquiático. Durante o exame, as nádegas apresentavam discreta palidez, tensas, edemaciadas, dolorosas à palpação e à movimentação. Foi diagnosticada síndrome compartimental glútea que evoluiu com rabdomiólise e insuficiência renal aguda. Houve recuperação da função renal e nenhuma seqüela motora ou sensitiva foi detectada. CONCLUSÕES: Os pacientes obesos mórbidos submetidos à cirurgia bariátrica podem apresentar síndrome compartimental glútea. Quando não diagnosticada e tratada precocemente, podem evoluir com rabdomiólise e insuficiência renal aguda que representam grave ameaça à vida.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La cirugía bariátrica se convirtió en rutina y en algo muy complicado para ser relatada. El objetivo de este relato fue el de presentar un caso de síndrome compartimental glútea que evolucionó para la insuficiencia renal aguda después de la cirugía bariátrica y discutir aspectos del diagnóstico y conductas profiláctica y terapéutica. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo masculino, 42 años, blanco, índice de masa corporal (IMC 43, estado físico ASA II, sometido

  7. Uso da eletroestimulação transcutânea para alívio da dor durante o trabalho de parto em uma maternidade-escola: ensaio clínico controlado The use of transcutaneous nerve stimulation for pain relief during labor in a teaching hospital: a randomized controlled trial

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flávia Augusta de Orange

    2003-02-01

    Full Text Available OBJETIVOS: determinar os desfechos maternos e neonatais de acordo com a aplicação ou não de estimulação elétrica transcutânea (EET para alívio da dor do trabalho de parto antes da instalação da técnica combinada (raquianestesia + peridural. MÉTODOS: realizou-se ensaio clínico, randomizado, aberto, envolvendo 22 parturientes, com gestação a termo e feto único em apresentação cefálica, atendidas em hospital-escola de nível terciário em Recife, Brasil. Estas pacientes foram randomizadas para receber ou não EET antes da instalação da anestesia combinada (raquianestesia + anestesia peridural para analgesia de parto. Avaliaram-se a intensidade da dor pela escala analógica visual (EAV, o tempo transcorrido entre a avaliação inicial e a necessidade de instalação da anestesia combinada, a duração do trabalho de parto, a freqüência de cesariana e parto instrumental, os escores de Apgar e a freqüência de hipóxia neonatal. Para análise estatística, foram utilizados os testes de Mann-Whitney e exato de Fisher, considerando-se o nível de significância de 5%. RESULTADOS: o tempo decorrido entre a avaliação da dor da parturiente e a necessidade de instalação da técnica combinada foi significativamente maior no grupo da EET (mediana de 90 minutos quando comparado ao grupo controle (mediana de 30 minutos. A duração do trabalho de parto foi similar nos dois grupos (em torno de seis horas. Não houve diferença na evolução dos escores de EAV durante o trabalho de parto. A freqüência de cesariana foi de 18,2% nos dois grupos. Apenas um parto foi ultimado a fórcipe, no grupo controle. A mediana do escore de Apgar no quinto minuto foi 10, não se encontrando nenhum caso de hipóxia neonatal. CONCLUSÕES: a aplicação de EET foi efetiva em retardar a instalação da anestesia combinada para manter analgesia satisfatória durante o trabalho de parto, porém não apresentou efeito significativo sobre a intensidade da

  8. Avaliação da bupivacaína hipobárica a 0,5% na raquianestesia Evaluación de la bupivacaína hipobárica a 0,5% en la anestesia espinal Evaluation of 0.5% hypobaric bupivacaine in spinal anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcelo Cursino Pinto dos Santos

    2007-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A raquianestesia causa alterações hemodinâmicas relacionadas com fatores próprios do paciente ou não. Um dos fatores é a densidade do anestésico em relação ao líquor, interferindo no número de dermátomos bloqueados e, conseqüentemente, no nível do bloqueio simpático e na diminuição da pressão arterial (PA. O objetivo do estudo foi avaliar a dispersão da bupivacaína hipobárica a 0,5%, preparada assepticamente em laboratório e com uma densidade controlada e uniforme. MÉTODO: Trinta pacientes, ASA I, II ou III, com idade entre 18 e 60 anos, sem comorbidades circulatórias, submetidos a operações ortopédicas no membro inferior participaram do estudo. Eles foram sedados com diazepam 0,03 mg.kg-1, posicionados em decúbito lateral com o lado a ser operado para cima, e puncionados entre L3-L4, com agulha de Quincke 27G, sendo padronizados o direcionamento do bisel e a velocidade de injeção. Foram avaliados os níveis sensitivos e motor (escala modificada de Bromage. RESULTADOS: Ao fim da operação, dois pacientes (6,6% não apresentaram bloqueio motor classificado como 3 na escala de Bromage, com o bloqueio sensitivo variando entre T4 e T12. Somente 12,9% dos pacientes apresentaram nível sensitivo considerado "alto" para a operação proposta (acima de T6. A diminuição da pressão arterial foi significativa sob o ponto de vista estatístico, sem atingir 20% abaixo dos valores basais, portanto, sem significância clínica. A variação da freqüência cardíaca não foi significativa. CONCLUSÕES: A bupivacaína hipobárica a 0,5% mostrou ser uma opção segura e com poucas repercussões hemodinâmicas para operações ortopédicas nos membros inferiores. A duração média observada, de 250 minutos, possibilita a realização de procedimentos ortopédicos de até médio porte.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La anestesia espinal causa alteraciones hemodinámicas relacionadas a factores propios del

  9. Baixa dose de bupivacaína isobárica, hiperbárica ou hipobárica para raquianestesia unilateral Baja dosis de bupivacaína isobara, hiperbara o hipobara para anestesia raquidea unilateral Low dose isobaric, hyperbaric, or hypobaric bupivacaine for unilateral spinal anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Eduardo Imbelloni

    2007-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A raquianestesia unilateral pode apresentar vantagens principalmente em pacientes em regime ambulatorial. Baixa dose da solução anestésica, velocidade lenta da injeção espinal e a posição lateral facilitam a obtenção da distribuição unilateral na raquianestesia. Foram comparadas soluções isobárica, hiperbárica e hipobárica de bupivacaína com objetivos de se obter raquianestesia unilateral em pacientes submetidos a intervenções cirúrgicas ortopédicas em regime ambulatorial. MÉTODO: Cento e cinqüenta pacientes foram aleatoriamente separados em três grupos para receberem 5 mg de bupivacaína a 0,5% isobárica (Grupo Iso, ou 5 mg de bupivacaína a 0,5% hiperbárica (Grupo Hiper, ou 5 mg de bupivacaína a 0,15% hipobárica (Grupo Hipo. As soluções foram administradas no interespaço L3-L4 com o paciente na posição lateral e permanecendo nesta posição por 20 minutos. A anestesia sensitiva foi avaliada pelo teste da picada da agulha. O bloqueio motor avaliado pela escala modificada de Bromage. Ambos os bloqueios foram comparados com o lado não operado e entre si. RESULTADOS: Existiu diferença significativa entre o lado operado e não-operado em todos os três grupos aos 20 minutos, mas maior freqüência de raquianestesia unilateral foi obtida com as soluções hiperbárica e hipobárica de bupivacaína. Bloqueio sensitivo e motor foram observados em 14 pacientes do Grupo Iso, 38 pacientes no Grupo Hiper e 40 pacientes no Grupo Hipo. Não ocorreram alterações hemodinâmicas em nenhum paciente. Não foram observados cefaléia pós-punção nem sintomas neurológicos temporários. CONCLUSÕES: A raquianestesia com soluções hipobárica e hiperbárica proporcionou maior freqüência de unilateralidade. Após 20 minutos a solução isobárica de bupivacaína mobilizou-se no líquido cefalorraquidano (LCR, resultando em apenas 28% de raquianestesia unilateral.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La

  10. Estudo de lidocaína a 0,5% e combinação de lidocaína a 0,25% com fentanil e vecurônio em anestesia regional intravenosa para cirurgias de membros superiores Estudio de la lidocaína al 0,5% y en combinación de lidocaína al 0,25% con fentanilo y vecuronio en anestesia regional intravenosa para cirugías de miembros superiores Study of 0.5% lidocaine alone and combination of 0.25% lidocaine with fentanyl and vecuronium in intravenous regional anesthesia for upper limb surgeries

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Santhosh MCB

    2013-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia regional intravenosa (ARIV para cirurgias de membros superiores com a tradicional alta dose de lidocaína pode levar a efeitos colaterais potencialmente letais. A fim de evitar esses efeitos, muitas técnicas modificadas de ARIV foram experimentadas com o uso de uma dose baixa de lidocaína, relaxante muscular e opioide. MÉTODOS: O presente estudo foi feito com 60 pacientes não medicados previamente, com classificação ASA 1-2, para comparar as características sensoriais e motoras, os parâmetros cardiorrespiratórios e os efeitos colaterais durante o período intraoperatório e de deflação pós-torniquete entre os pacientes que receberam 40 mL de lidocaína a 0,5% (n = 30 e aqueles que receberam uma combinação de 40 mL de lidocaína a 0,25% com 0,05 mg de fentanil e 0,5 mg de vecurônio (n = 30 em ARIV para cirurgias ortopédicas de membros superiores. Os resultados foram analisados com o uso do teste t de Student pareado para identificar a significância estatística. RESULTADO: A diferença entre os dois grupos em relação ao tempo médio de início e completo bloqueio sensitivo e motor foi estatisticamente significante. Porém, houve completo bloqueio sensitivo e motor em ambos os grupos 15 minutos após a injeção da solução anestésica. CONCLUSÃO: Embora a pequena demora observada no início e na obtenção completa dos bloqueios sensitivo e motor possa, teoricamente, atrasar o início da cirurgia em 10-15 minutos, clinicamente esse tempo seria gasto na preparação do campo cirúrgico. Portanto, essa combinação pode ser usada com segurança e eficácia em anestesia regional intravenosa para cirurgias ortopédicas de membros superiores com menor possibilidade de toxicidade anestésica local.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La anestesia regional intravenosa (ARIV para cirugías de miembros superiores con la tradicional dosis alta de lidocaína, puede conllevar a efectos colaterales que

  11. Importância da interação entre a integrina Mac-1 dos leucócitos e a glicoproteína Iba das plaquetas para o recrutamento de leucócitos pelas plaquetas e para a resposta inflamatória à lesão vascular The importance of the interaction between leukocyte integrin Mac-1 and platelet glycoprotein Ib-a for leukocyte recruitment by platelets and for the inflammatory response to vascular injury

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandre C. Zago

    2008-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a importância da interação entre a integrina Mac-1 dos leucócitos (a Mb 2 e a glicoproteína (GP Iba das plaquetas para o recrutamento de leucócitos após a lesão vascular e o efeito da neutralização da interação Mac-1-GPIba sobre a proliferação celular e a hiperplasia neointimal desencadeadas por lesão vascular. MÉTODOS: Um peptídeo denominado M2 ou anticorpo anti-M2 foi desenvolvido para bloquear a interação Mac-1-GPIba . Esse peptídeo foi injetado e comparado com anticorpo-controle em camundongos C57B1/6J submetidos a lesão vascular da artéria femoral com corda-guia. Um, cinco ou 28 dias após a lesão vascular, as artérias femorais foram retiradas para a realização de morfometria e imuno-histoquímica. RESULTADOS: O bloqueio da interação Mac-1-GPIba promoveu uma redução estatisticamente significativa do número de leucócitos na camada média no primeiro dia após a lesão vascular (controle: 7,9±5,0% do total de células versus anti-M2: 2,0±1,6%, p=0,021, bem como determinou uma diminuição estatisticamente significativa do acúmulo de leucócitos na neoíntima em cinco e 28 dias (controle: 42,3±12,9% versus anti-M2: 24,6±10,8%, p=0,047 e controle: 7,9±3,0% versus anti-M2: 3,3±1,3%, p=0,012; respectivamente. A proliferação celular na camada média do vaso em cinco dias pós-lesão foi reduzida com o bloqueio da interação Mac-1-GPIba (controle: 5,0±2,9% do total de células versus anti-M2: 1,8±0,5%; p=0,043, assim como houve diminuição significativa da proliferação celular na camada íntima do vaso em 28 dias (controle: 3,8±1,7% versus anti-M2: 2,0±1,2%; p=0,047. O bloqueio da interação Mac-1-GPIba também determinou uma redução estatisticamente significativa do espessamento intimal em 28 dias pós-lesão (controle: 10.395±3.549 µm² versus anti-M2: 4.561±4.915 µm²; p=0,012. CONCLUSÃO: O recrutamento de leucócitos após a lesão vascular é dependente da intera

  12. Prevalência de Achados eletrocardiográficos no paciente idoso: estudo envelhecimento e saúde de São Paulo Prevalencia de hallazgos electrocardiográficos en el paciente añoso: estudio envejecimiento y salud de São Paulo Prevalence of electrocardiographic findings in elderly individuals: the Sao Paulo aging & health study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Liz A. Kawabata-Yoshihara

    2009-12-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A determinação da prevalência de alterações eletrocardiográficas nas faixas etárias mais velhas da população brasileira representa importante informação com finalidade clínica e epidemiológica. OBJETIVO: Verificar as taxas de prevalência de fibrilação atrial, ondas alargadas Q/QS (código de Minnesota 1.1-1.2 e bloqueio de ramo esquerdo. MÉTODOS: Em estudo de base populacional, 1.524 participantes (921 mulheres e 603 homens com idade acima de 65 anos moradores de São Paulo, Brasil foram submetidos a exame eletrocardiográfico em repouso, a medidas antropométricas e de pressão arterial, além de coleta de sangue em jejum para dosagem de glicose, colesterol total e frações. RESULTADOS: Prevalência ajustada por idade para ondas alargadas Q/QS foi 12,1% (homens, 17,2%; mulheres, 9,6%, para fibrilação atrial foi de 2,4% (homens 3,9%; mulheres, 2,0%, e, para bloqueio de ramo esquerdo foi de 3,1% (homens, 3,1%; mulheres, 3,8%. Para fibrilação atrial (ambos os sexos, ondas alargadas Q/QS (homens e bloqueio de ramo esquerdo (mulheres houve aumento de frequência de acordo com a faixa etária. Após ajustes para idade, sexo, diabetes e dislipidemia, a razão de chances entre as frequências de ondas alargadas Q/QS e hipertensão arterial foi 2,4 (intervalo de confiança 95% [IC 95%CI] 1,4 -3,9 sendo de 5,1 (IC 95% 1,8 -14,4 para mulheres e 1,7 (95%CI, 0,95-3,1] para homens. CONCLUSÃO: A comparação desses dados com outros estudos revelou prevalência elevada de alargamento de ondas Q/QS nessa população com associação direta com a prevalência de hipertensão arterial.FUNDAMENTO: la determinación de la prevalencia de alteraciones electrocardiográficas en las franjas etarias más viejas en la población brasileña representa importante información con finalidad clínica y epidemiológica. OBJETIVO: Verificar las tasas de prevalencia de fibrilación auricular, ondas alargadas Q/QS (código de Minnesota 1

  13. Psicofarmacologia de antidepressivos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Alberto Moreno

    1999-05-01

    Full Text Available O advento de medicamentos antidepressivos tornou a depressão um problema médico, passível de tratamento. Nas últimas cinco décadas, a psicofarmacologia da depressão evoluiu muito e rapidamente. Os primeiros antidepressivos - os antidepressivos tricíclicos (ADTs e os inibidores da monaminooxidase (IMAOs - foram descobertos através da observação clínica. Os ADTs apresentavam boa eficácia devido à sua ação, aumentando a disponibilidade de norepinefrina e serotonina. Seu uso foi limitado em função do bloqueio de receptores de histamina, colinérgicos e alfa-adrenérgicos que acarretavam efeitos colaterais levando à baixa tolerabilidade e risco de toxicidade. Da mesma forma, o uso dos IMAOs ficava comprometido em função do risco da interação com tiramina e o risco de crises hipertensivas potencialmente fatais. A nova geração de antidepressivos é constituída por medicamentos que agem em um único neurotransmissor (como os inibidores seletivos de recaptação de serotonina ou de noradrenalina ou em múltiplos neurotransmissores/receptores, como venlafaxina, bupropion, trazodona, nefazodona e mirtazapina, sem ter como alvo outros sítios receptores cerebrais não relacionados com a depressão (tais como histamina e acetilcolina. Este artigo revisa a farmacologia dos antidepressivos, particularmente quanto ao mecanismo de ação, farmacocinética, efeitos colaterais e interações farmacológicas.Antidepressant drugs turned depression into a treatable medical problem. In the last five decades, the psychopharmacology of depression has evolved rapidly. Early antidepressants - tricyclic antidepressants (TCAs and monoamine oxidase inhibitors (MAOIs - were discovered through clinical observation. The TCAs exhibited good antidepressant efficacy due to the enhancement in serotonin and norepinephrine availability. Its use was limited because of unwanted side effects and toxicity risk related to the blockade of histaminergic, cholinergic

  14. Efeitos antinociceptivos, analgésicos e histopatológicos de dexmedetomidina e bupivacaína intratecal em rato

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Başar Erdivanli

    2013-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Este estudo investigou os efeitos analgésicos e nociceptivos da adição de dexmedetomidina à bupivacaína em anestesia do neuroeixo usando os testes de retirada da cauda (tail-flick [TF] e da placa quente (hot-plate [HP] e microscopia de luz para as alterações histopatológicas de nervos espinhais e raízes nervosas. MÉTODOS: Quarenta ratos Sprague-Dawley anestesiados, machos, foram cateterizados intratecalmente. Os valores basais dos testes TF e HP foram medidos antes e depois do cateterismo. Trinta e seis ratos cateterizados com sucesso foram distribuídos em quatro grupos. O Grupo B recebeu 10 µg de bupivacaína, o Grupo BD3 recebeu 10 µg de bupivacaína + 3 µg de dexmedetomidina, o Grupo BD10 recebeu 10 µg de bupivacaína + 10 µg de dexmedetomidina e o Grupo Controle recebeu 10 µL de líquido cefalorraquidiano artificial. Os testes TF e HP foram feitos entre cinco e 300 minutos a partir da administração das drogas. Vinte e quatro horas após a administração, os ratos foram sacrificados e retiradas as medulas espinhais e raízes nervosas para investigação patológica. RESULTADOS: Os valores basais dos testes TF e HP não foram estatisticamente diferentes entre os grupos (6,8 ± 0,15 s. As latências de TF e HP no Grupo Controle não apresentaram alteração significativa durante o estudo. Os resultados dos testes TF e HP mostraram que a adição de 3 e 10 µg de dexmedetomidina causou um aumento dose-dependente na duração e amplitude do efeito analgésico e nociceptivo de bupivacaína (TF: 37,52 ± 1,08%, 57,86 ± 1,16%, respectivamente; HP: 44,24 ± 1,15%, 68,43 ± 1,24%, respectivamente. CONCLUSÕES: Não houve alterações histopatológicas aparentes em pelo menos 24 horas após a administração intratecal da dose única de dexmedetomidina (3 µg e 10 µg. Dexmedetomidina adicionado à bupivacaína para raquianestesia melhora a analgesia e prolonga a duração do bloqueio.

  15. Fascículos do plexo braquial: um estudo morfológico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ijoni Costabeber

    2010-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O plexo braquial corresponde a uma importante rede de nervos comumente abordada em bloqueios nervosos prévios a procedimentos cirúrgicos, de modo que seu conhecimento anatômico é condição indispensável a que esses procedimentos se desenvolvam de forma salutar. Desse modo, o presente estudo objetiva analisar a morfologia dos fascículos do plexo braquial, com especial ênfase às suas relações topográficas. MÉTODO: O trabalho foi realizado por meio de dissecção das regiões cervical, axilar e braquial de um cadáver humano, fixado em formol a 10%, proveniente do Laboratório de Anatomia Humana do Departamento de Morfologia da Universidade Federal de Santa Maria. Obteve-se acesso aos fascículos mediante o rebatimento dos músculos peitoral maior e peitoral menor, secção clavicular e extração de parte do músculo subclávio. RESULTADOS: Os fascículos originavam-se das divisões anteriores e posteriores dos troncos (superior, médio e inferior do plexo braquial. Assim, o fascículo lateral tinha origem das divisões anteriores do tronco superior e do tronco médio, o posterior das divisões posteriores dos troncos e o fascículo medial consistia na continuação da divisão anterior do tronco inferior. Os fascículos relacionavam-se com a artéria axilar e situavam-se posteriormente ao músculo peitoral menor, próximo à sua inserção ao processo coracoide. CONCLUSÕES: Os resultados mostraram-se em consonância com as descrições anatômicas de autores clássicos. Este estudo permitiu analisar a morfologia dos fascículos do plexo braquial, evidenciando suas principais relações topográficas.

  16. Transanal rectopexy - twelve case studies

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rubens Henrique Oleques Fernandes

    2012-06-01

    Full Text Available OBJECTIVES: This study analyzed the results of transanal rectopexy and showed the benefits of this surgical technique. METHOD: Twelve patients were submitted to rectopexy between 1997 and 2011. The surgical technique used was transanal rectopexy, where the mesorectum was fixed to the sacrum with nonabsorbable suture. Three patients had been submitted to previous surgery, two by the Delorme technique and one by the Thiersch technique. RESULTS: Postoperative hospital stay ranged from 1 to 4 days. One patient (8.3% had intraoperative hematoma, which was treated with local compression and antibiotics. One patient (8.3% had residual mucosal prolapse, which was resected. Prolapse recurrence was seen in one case (8.3%. Improved incontinence occurred in 75% of patients and one patient reported obstructed evacuation in the first month after surgery. No death occurred. CONCLUSION: Transanal rectopexy is a simple, low cost technique, which has shown good efficacy in rectal prolapse control.OBJETIVO: O presente estudo analisou os resultados da retopexia pela via transanal e expôs os benefícios desta técnica cirúrgica. MÉTODO: Doze pacientes com prolapso foram operados no período de 1997 a 2011. A técnica cirúrgica usada foi a retopexia transanal, onde o mesorreto foi fixado ao sacro com fio inabsorvível. Três pacientes tinham cirurgia prévia, dois pela técnica de Delorme e um pela técnica de Thiersch. RESULTADOS: A permanência hospitalar pós-operatória variou de 1- 4 dias. Uma paciente (8,3% apresentou hematoma transoperatório que foi tratado com compressão local e antibioticoterapia. Um paciente apresentou prolapso mucoso residual (8,3%, que foi ressecado. Houve recidiva da procidência em um caso (8,3%. A melhora da incontinência ocorreu em 75% dos pacientes e uma paciente apresentou bloqueio evacuatório no primeiro mês após a cirurgia. Não houve mortalidade entre os pacientes operados. CONCLUSÃO: A retopexia transanal é uma t

  17. O movimento "vistoria zero" e a resistência do patronato rural às políticas de assentamentos no Rio Grande do Sul The "zero inspection" movement and the rural employers' opposition to the settlement policies in the state of Rio Grande do Sul, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    César Augusto da Ros

    2009-12-01

    Full Text Available Neste artigo analisaremos o processo de constituição de um movimento de resistência do patronato rural às vistorias de imóveis rurais realizadas pelo Incra no estado do Rio Grande do Sul, buscando verificar os desdobramentos dessa ação na contraposição à implementação das políticas de assentamentos durante os anos de 1999 e 2002. Este movimento eclodiu em março de 1998, e foi protagonizado pelos grandes proprietários fundiários filiados ao Sindicato Rural do município de Bagé que o denominaram como "vistoria zero". Tal movimento, além de ter sido inédito, logo se irradiou pelo Estado, passando a integrar o repertório das ações de contraposição do patronato rural gaúcho à continuidade dos processos de desapropriação por interesse social para fins de reforma agrária. Argumenta-se ao longo do trabalho que o bloqueio imposto pelo patronato rural gaúcho às vistorias repercutiu diretamente numa redução drástica do número de famílias assentadas pelo Incra no quadriênio de 1999/2002, contribuindo para fortalecer ainda mais a opção do segundo governo de Fernando Henrique Cardoso pela reforma agrária de mercado.This article analyzes the formation process of the rural employers' resistance movement against the inspection of rural properties conducted by Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária - INCRA (National Institute of Colonization and Land Reform in the state of Rio Grande do Sul, in order to understand the ramifications of this action as opposed to the implementation of settlement policies from 1999 to 2002. This movement broke out in March 1998, led by big landowners from the Rural Union of the Municipality of Bagé, who called it "zero inspection". This unprecedented movement soon spread all over the State, an addition to the rural employers' opposition to the process of expropriation for land reform purposes. Throughout the article, the author maintains that the blockade the rural employers

  18. Análise da organização competitiva de crianças e jovens: adaptações estruturais e funcionais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Michel Milistetd

    2014-09-01

    Full Text Available O objetivo da presente pesquisa foi analisar a organização de competições em federações esportivas de diferentes modalidades. A partir da análise de documentos oficiais, foram avaliadas 14 federações esportivas e suas respectivas idades de início da participação competitiva, a divisão de categorias, alterações estruturais e alterações funcionais. Os resultados encontrados apontam que o início das competições oficiais em todas as modalidades esportivas, com exceção do atletismo e da natação, ocorre antes dos 10 anos de idade. Com relação às modificações estruturais, a federação de futebol é a que menos propõe mudanças, alterando apenas o seu tempo de jogo. As federações de basquetebol, handebol e ginástica estabelecem o maior número de mudanças estruturais, respeitando as particularidades do público infantojuvenil. Quanto às modificações funcionais, a federação de voleibol apresenta o maior número de alterações, que se referem à execução de fundamentos (saque, bloqueio, ações de jogo (levantamento, número de atacantes e limitações táticas nas primeiras categorias. As alterações apresentadas pelas federações paranaenses revelam clara preocupação com adaptações para o melhor aproveitamento da prática esportiva pelos jogadores, respeitando pressupostos pedagógicos da formação esportiva a longo prazo. No entanto, o início do envolvimento competitivo parece ocorrer antes das idades recomendadas pela literatura especializada, favorecendo o surgimento de um quadro de especialização esportiva precoce destes jovens atletas.

  19. Comparação da latência anestésica de Articaína, Lidocaína, Levobupivacaína e Ropivacaína através de 'Pulp Tester'

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Anny Caroline Siqueira Britto

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Um conhecimento profundo dos anestésicos odontológicos, como o tempo de latência da droga, pode assegurar o êxito do controle da dor no trans e no pós-operatório. OBJETIVO: Comparar a latência entre quatro soluções anestésicas, ou seja, o tempo entre o início da deposição do anestésico local e o momento em que seus efeitos tornam-se perceptíveis. Entretanto, isso não está relacionado com o êxito do controle da dor no trans e no pós-operatório (profundidade da anestesia. MATERIAL E MÉTODO: Foi realizado um estudo duplo cego, cruzado e randomizado, com 30 pacientes voluntários submetidos a quatro procedimentos em intervalos de uma semana, a partir de bloqueio do alveolar superior posterior. No segundo molar a ser tratado, foi utilizado o 'pulp tester' em intervalos de 2 minutos, considerando a insensibilidade da polpa quando da ausência de resposta após dois testes consecutivos de 80muV, chegando ao máximo de 10 minutos e determinando, assim, o período de latência do anestésico. Os dados foram submetidos aos testes T-student, de Friedman e de Kruskal-Wallis (p<0,05. RESULTADO: Não houve diferenças estatisticamente significativas (p=0,8327 entre as soluções anestésicas. Para todas estas, a mediana foi 2 minutos. Não houve, ainda, diferenças significantes entre os gêneros em relação à idade (p=0,4545, bem como entre os valores, quando se tentou observar a influência do gênero nos valores de latência (p=0,6754. CONCLUSÃO: Sendo os tempos médios de latência idênticos, a escolha da droga dependerá da duração do procedimento cirúrgico-odontológico a se realizar, além da necessidade ou não de analgesia pós-operatória.

  20. O etanercepte induz QRS de baixa tensão e disfunção autonômica em camundongos com doença de Chagas experimental

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Héctor Rodríguez-Angulo

    2013-09-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A doença de Chagas é uma doença parasitária tropical causada pelo protozoário flagelado Trypanosoma cruzi. A cardiomiopatia chagásica é caracterizada por distúrbios na regulação autonômica e na condução do potencial de ação nas fases aguda e crônica da infecção. Embora o fator de necrose tumoral alfa (TNF-α tenha sido associadoà cardiomiopatia em modelos experimentais e em pacientes com doença de Chagas, outros relatos sugerem que o TNF-α pode exercer ações antiparasitárias durante a fase aguda da infecção. OBJETIVOS: Este estudo teve como objetivo determinar os efeitos de um blocker TNF-α solúvel, o etanercepte, em parâmetros eletrocardiográficos na fase aguda da infecção experimental com Trypanosoma cruzi. MÉTODOS: Foram feitos eletrocardiogramas em camundongos infectados não tratados e camundongos infectados que foram tratados com etanercepte 7 dias após a infecção. Os parâmetros de variabilidade onda do eletrocardiograma e frequência cardíaca foram determinados utilizando o Chart para Windows. RESULTADOS: O tratamento com etanercepte resultou em uma baixa tensão do complexo QRS e uma redução da variabilidade da frequência cardíaca em comparação com a ausência de tratamento. No entanto, os camundongos tratados apresentaram um atraso na queda da curva de sobrevivência durante a fase aguda. CONCLUSÃO: Os resultados deste estudo sugerem que, embora o tratamento com etanercepte promova a sobrevivência em camundongos infectados com uma linhagem virulenta de T. cruzi, o bloqueio do TNF-α gera um complexo de baixa tensão e disfunção autonômica durante a fase aguda da infecção. Esses resultados indicam que a mortalidade durante a fase aguda pode ser atribuída a uma resposta inflamatória sistêmica, em vez da disfunção cardíaca.

  1. Estudo epidemiológico da entorse de tornozelo em atletas de voleibol de alto rendimento Ankle sprains in volleyball high-performance athletes: an epidemiological study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Rodrigo do Nascimento Fortes

    2008-01-01

    Full Text Available O objetivo desta pesquisa foi caracterizar o último episódio de entorse de tornozelo em atletas de voleibol de alto rendimento. Participaram inicialmente deste estudo, entre os meses janeiro de 2003 e março de 2004, 114 atletas, do sexo masculino, atuantes na categoria adulta de 9 equipes, todas participantes da Divisão Especial ou Primeira Divisão do Campeonato Paulista de Voleibol. Dos 114 atletas inicialmente analisados, 21 relataram não ter sofrido nenhuma lesão nos tornozelos, portanto, seguindo os critérios de exclusão, foram analisados 93 episódios de última entorse de tornozelo de 93 atletas. Os mesmos foram entrevistados de maneira oral e individual pelo pesquisador executante, seguindo a seqüência do questionário pré-estabelecido. Foi encontrada diferença significante na correlação entre a fase da competição e a causa da entorse bem como na relação entre a posição de atuação do atleta e o fundamento realizado no momento da lesão. A posição oposto foi a mais acometida e o fundamento bloqueio foi o que mais ocasionou entorses.The purpose of this research is to characterize the most recent ankle sprain episode occurred with volleyball high performance athletes. From January 2003 to March 2004, 114 male athletes from 9 adult category teams of the Special and First Division of São Paulo State Volleyball Championship were included on this study. From the 114 athletes assessed, 21 have reported no ankle sprains, therefore, by following the exclusion criteria, the last 93 episodes of ankle sprain from 93 athletes were assessed. They have been individually interviewed by the researcher, following a pre-established sequence of the questionnaire. A significant difference was found in the correlation between the competition phase and the ankle sprain cause, as well as for the correlation between the athlete's acting position and the movement made at the injury moment. The opposite position was the most affected and

  2. Can statins improve outcome in colorectal surgery?: Part I

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Júlio César M Santos Jr

    2012-09-01

    Full Text Available Statins are recommended for people who have high serum cholesterol, and this role of statins has been well documented. However, some activities of statins, independent of their lipid-lowering effect, in conditions such as systemic inflammatory response syndrome, nephropathy, and other anti-inflammatory activities that reduce proinflammatory cytokines, are called "pleiotropic" effects of statins. For this reason, many candidates for surgical treatment are users of statins. As a result, benefits are observed in these patients, such as minimized postoperative complications, especially in cardiac or coronary surgery. This study was designed with the purpose of determining the current status of the use of statins as an adjuvant in the prevention of postoperative complications in colorectal surgery. Ongoing studies and future researches will help clarify the potential impact of statins on the prophylaxis of postoperative complications.As estatinas são drogas com o poder de inibir a hidroxi-metil-glutaril coenzima A redutase (HMG-CoA redutase, enzima que age na ativação da cadeia metabólica do colesterol. Portanto, sua principal ação, entre outros efeitos, é diminuir a concentração sérica total desse lipídeo. Por essa razão, muitas pessoas candidatas ao tratamento cirúrgico são pacientes usuários das estatinas. Seus outros efeitos, independente de sua capacidade para baixar os lipídeos circulantes, são denominados "efeitos pleiotrópicos" e estão, principalmente, relacionados à ação de bloqueio das atividades pró-inflamatórias, sobretudo minimizando, nos cardiopatas ou coronariopatas submetidos às operações cardíacas ou coronarianas, a prevalência da síndrome da reação inflamatória sistêmica, inclusive quando desencadeada por infecção. Estudos recentes têm sido elaborados para maiores conhecimentos dos mecanismos de ação das estatinas, especialmente em pacientes cardiopatas submetidos a tratamentos cirúrgicos n

  3. Análise das variações anatômicas do canal da mandíbula encontradas em radiografias panorâmicas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Yza Daniella Nunes Andrade

    Full Text Available INTRODUÇÃO: No âmbito da clínica odontológica, o bloqueio do nervo alveolar inferior é o mais utilizado; todavia, diversos estudos têm mostrado as mais altas taxas de fracasso, as quais, normalmente, têm como motivo a falha na observação da posição, da forma e da anatomia dos nervos. Essas falhas decorrentes da variação anatômica do nervo alveolar inferior já vêm sendo estudadas na literatura, através de estudos com a análise de radiografias panorâmicas, como proposto neste estudo. OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi verificar a ocorrência e a prevalência das variações anatômicas, bem como a correlação das variações do canal da mandíbula com lado e sexo, que podem ocorrer no canal mandibular, por meio de radiografias panorâmicas de pacientes atendidos no Departamento de Odontologia da Universidade Federal de Sergipe (UFS. MATERIAL E MÉTODO: Foram analisadas 1.500 radiografias panorâmicas de pacientes atendidos pelo Departamento de Odontologia da Universidade Federal de Sergipe (UFS. Imagens radiográficas foram observadas sobre um negatoscópio, utilizando-se uma máscara preta ao redor das radiografias, em ambiente com luminosidade apropriada. RESULTADO: Neste estudo, foram observados 5,3% de bifurcações do canal mandibular; 47,5% de canais altos; 16,8% de canais intermediários; 27,1% de canais baixos, e 8,6% de canais com outras variações. CONCLUSÃO: Baseando-se na altura do canal mandibular, houve maior prevalência dos canais altos do que os demais nas mulheres, sendo que não houve diferenças entre os gêneros com relação aos demais tipos e lados afetados. Na classificação dos canais bífidos, não houve diferença estatisticamente significante entre homens e mulheres. Observou-se que a maior prevalência foi para canais sem bifurcação.

  4. Do paradigma molecular ao impacto no prognóstico: uma visão da leucemia promielocítica aguda From the molecular model to the impact on prognosis: an overview on acute promyelocytic leukemia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rafael Henriques Jácomo

    2008-02-01

    Full Text Available A leucemia promielocítica aguda (LPA é um modelo da aplicabilidade clínica dos conhecimentos moleculares fisiopatológicos. Caracteriza-se por alterações genéticas recorrentes que envolvem o gene do receptor alfa do ácido retinóico. A conseqüência é uma proteína com sensibilidade reduzida ao ligante, com bloqueio da diferenciação mielóide. Entretanto, doses suprafisiológicas do ácido all-trans-retinóico (ATRA são capazes de suplantar esta deficiência, e este é o princípio fundamental do tratamento da LPA, permitindo uma sobrevida livre de doença acima de 80% quando adequadamente tratada. Epidemiologicamente, difere dos demais subtipos de leucemia mielóide aguda por apresentar incidência predominante em adultos jovens e, aparentemente, maior incidência em países de colonização "latina". Contrastando com os excelentes resultados observados em países desenvolvidos, a mortalidade por LPA no Brasil ainda é alta, apesar da ampla disponibilidade das medicações no país.Acute promyelocytic leukemia (APL is a model of clinical applicability of the knowledge of molecular physiopathology. It is characterized by recurrent genetic involvement of the retinoic acid alpha receptor. The consequence is a protein with low sensibility to its ligand and a myeloid maturation arrest. However, higher doses of all-trans-retinoic acid (ATRA are able to supersede this deficiency and this is the mainstay of APL treatment leading to over 80% disease free survival, when adequately treated. Epidemiologically, it differs from other acute myeloid leukemia due to a higher incidence in young adults and in countries of "Latin" colonization. Differing from excellent results observed in developed countries, APL mortality in Brazil is still high, despite the wide availability of drugs.

  5. Uso do sulfato de magnésio venoso para tratamento da asma aguda grave da criança no pronto-socorro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tânia Mara Baraky Bittar

    2012-03-01

    Full Text Available A asma aguda grave é uma emergência médica que deve ser diagnosticada e tratada rapidamente. O tratamento inicial inclui broncodilatadores e corticosteróides sistêmicos. Em casos graves, com fraca resposta ao tratamento padrão, o sulfato de magnésio venoso surge como opção terapêutica. O objetivo deste artigo foi revisar a literatura sobre o uso do sulfato de magnésio venoso na asma aguda em crianças no pronto-socorro no que se refere a eficácia, indicação, dosagem, efeitos adversos e contraindicações. Realizada revisão narrativa por meio das Bases de dados Medline, Lilacs e Cochrane Database of Systmatic Reviews, entre 2000 e 2010. Utilizados os descritores: asthma, children, emergency, magnesium sulfate. Incluídos oito ensaios clínicos controlados, três meta-análises, um estudo retrospectivo, oito artigos de revisão e um estudo transversal. A eficácia do magnésio venoso em crianças foi observada por vários autores, com raros efeitos adversos. Seu uso foi indicado para os pacientes com asma aguda moderada e grave que não responderam ao tratamento inicial com broncodilatador e corticosteróide. As contraindicações em pediatria são poucas. Entre elas estão insuficiência renal e bloqueio atrioventricular. Existem poucos relatos da interação do magnésio com drogas de uso pediátrico. Apesar da segurança, na prática, o magnésio venoso é pouco usado na asma aguda em pediatria. Na maioria das vezes, é indicado tardiamente para impedir falência respiratória e internação na unidade de cuidados intensivos. Os estudos demonstram que o magnésio venoso é uma droga eficaz e segura na criança com asma aguda grave, porém o seu uso no pronto-socorro ainda é limitado.

  6. Posicionamento ectópico de eletrodo de marcapasso Posicionamiento ectópico de electrodo de marcapaso Ectopic positioning of pacemaker electrode

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gildo Mota

    2010-05-01

    Full Text Available Apresentamos o caso de um paciente portador da forma cardíaca da doença de Chagas com disfunção ventricular esquerda e bloqueio atrioventricular de 2º grau Mobitz II, associados a vários episódios de síncope. Foi submetido a implante de marcapasso artificial definitivo dupla câmara. Após um ano do implante foi diagnosticado deslocamento de eletrodo atrial, sendo submetido a reimplante de eletrodo atrial. Após dois anos do primeiro procedimento cirúrgico, apresentava dispneia aos grandes esforços. Durante a avaliação, foi solicitado ecocardiograma, que detectou a presença de corpo estranho de características metálicas em câmaras cardíacas esquerdas, consistente com eletrodo de marcapasso ectópico.Referimos el caso de un paciente portador de la forma cardíaca de la enfermedad de Chagas con disfunción ventricular izquierda y bloqueo atrioventricular de 2° grado Mobitz II, asociados a varios episodios de síncope. Fue sometido a implante de marcapaso artificial definitivo doble cámara. Tras un año del implante se diagnosticó desplazamiento de electrodo atrial, con la sumisión del paciente a reimplante de electrodo atrial. Tras dos años del primer procedimiento quirúrgico, presentaba disnea a los grandes esfuerzos. Durante la evaluación, se solicitó ecocardiograma, que detectó presencia de cuerpo extraño de características metálicas en cámaras cardíacas izquierdas, de acuerdo con electrodo de marcapaso ectópico.The present case reports on a patient presenting the cardiac form of Chagas disease, with left ventricular dysfunction and second-degree atrioventricular block Mobitz type II, associated with several syncope episodes. The patient underwent a double-chamber definitive artificial pacemaker implant. One year after the implant, the displacement of the atrial electrode was diagnosed and the patient was submitted to re-implantation of the atrial electrode. Two years after the first surgical procedure, the

  7. Oogram studies in mice infected with Schistosoma mansoni and treated with dexamethasone Oograma em camundongos infectados com Schistosoma mansoni e tratados com dexametasona

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marco Victor Hermeto

    1994-04-01

    Full Text Available Mice infected with about 90 cercariae of Schistosoma mansoni (LE strain were treated during five consecutive days with dexamethasone (50 mg/Kg, subcutaneously, starting on the 42th day of infection. Groups of five mice were then daily sacrificed from the first day after onset of treatment until the first day after. The perfusion of the portal system was performed and a piece of the intestine was processed for qualitative and quantitative oograms. This treatment carries to larger numbers of eggs in the tissues of treated mice, when compared with untreated groups. No changes were observed in the kinetics of oviposition, as all stages of viable eggs were observed in the tissues of treated and control mice. These data reinforce the hypothesis of a partial blockade of the egg excretion in immunossupressed mice.Camundongos infectados com cerca de 90 cercárias da cepa LE de Schistosoma mansoni foram tratados durante 5 dias consecutivos com dexametasona (50mg/ Kg, subcutaneamente a partir do 42º dia de infecção. Grupos de cinco camundongos foram sacrificados diariamente após o primeiro dia do início do tratamento até o primeiro dia após o término. A perfusão do sistema porta foi feita e fragmentos do intestino foram processados para a realização de oogramas qualitativos e quantitativos. O tratamento leva a um maior número de ovos nos tecidos dos camundongos tratados, se comparado com os grupos não tratados. Nenhuma mudança foi observada na cinética de oviposição, e ovos viáveis em todos os estádios evolutivos foram observados nos tecidos de camundongos tratados e controles. Estes dados reforçam a hipótese de um bloqueio parcial na saída de ovos dos tecidos do intestino para o lúmem intestinal em camundongos imunossuprimidos.

  8. Avaliação clínica da infiltração facetaria no tratamento da dor lombar crônica por síndrome facetaria: estudo prospectivo Evaluación clínica de la infiltración de las facetas en el tratamiento del dolor crónico de espalda baja por el síndrome de faceta síndrome: estudio prospectivo Clinical evaluation of the lumbar facet joint blocks in treatment of chronic low back pain: a prospective study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Thiago Miller Santana Silva

    2011-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar os resultados do bloqueio facetário lombar com anestésico local e corticóide em pacientes com lombalgia crônica por síndrome facetária. MÉTODOS: Realizou-se um estudo prospectivo em 30 pacientes com lombalgia crônica por síndrome facetária, os quais foram submetidos à infiltração facetária com bupivacaína a 0,25% e acetato de metilpredinisolona sob controle radioscópico, e foram seguidos e avaliados seguindo as escalas Visual Analógica da Dor, Oswestry Disability Index e os Critérios de MacNab nos quais 17 foram do sexo feminino e 13 do sexo masculino. RESULTADOS: Foi observada diminuição significativa (pOBJETIVO: Evaluar los resultados del bloqueo facetario lumbar, con anestésico local y corticoide, en pacientes con dorsalgia crónica por síndrome facetario. MÉTODOS: Se realizó un estudio prospectivo en 30 pacientes, 17 del sexo femenino y 13 del sexo masculino, con dorsalgia crónica por síndrome facetario, quienes fueron sometidos a la infiltración facetaria con bupivacaína a 0,25% y acetato de metilpredinisolona bajo control radioscópico, y fueron acompañados y evaluados siguiendo las escalas Visual Analógica del Dolor, Oswestry Disability Index y los Criterios de MacNab. RESULTADOS: Se observó una disminución significativa (pOBJECTIVE: To evaluate the lumbar facet block with local anesthetics and corticosteroids in patients with chronic low back pain of facet joint origin. METHODS: We conducted a prospective study on 30 patients with chronic low back pain in facet syndrome who underwent facet infiltration with bupivacaine 0.25% and methylprednisolone acetate under radioscopic control; the subjects were followed and evaluated following the Visual Analogue Scale of Pain , Oswestry Disability Index and MacNab criteria; 17 of them were female and 13 male. RESULTS: Reduction of pain was found by Visual Analogue Scale significant (p <0.05. We obtained 73.3% of satisfactory results in the first

  9. Pure neural leprosy: steroids prevent neuropathy progression Corticosteróides previnem a neuropatia na hanseníase

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcia R. Jardim

    2007-12-01

    Full Text Available Multidrug therapy (MDT, with rifampicin, dapsone, and clofazimine, treats leprosy infection but is insufficient in arresting or preventing the nerve damage that causes impairments and disabilities. This case-series study evaluates the benefits of the combined use of steroids and MDT in preventing nerve damage in patients with pure neural leprosy (PNL. In addition to MDT, 24 patients (88% male aged 20-79 years, median=41 received a daily morning dose of 60 mg prednisone (PDN that was gradually reduced by 10 mg during each of the following 5 months. PNL was clinically diagnosed and confirmed by nerve histopathology or PCR. A low prevalence (8.3% of reaction was observed after release from treatment. However, most of the clinical parameters showed significant improvement; and a reduction of nerve conduction block was observed in 42% of the patients. The administration of full-dose PDN improved the clinical and electrophysiological condition of the PNL patients, contributing to the prevention of further neurological damage.A poliquimioterapia (PQT, com rifampicina, dapsona, e clofazimina, trata a infecção na hanseníase, mas é insuficiente para interromper ou prevenir o comprometimento neurológico que causa as incapacidades e desabilidades, nesta enfermidade. Este estudo de série de casos avalia o benefício do uso combinado de prednisona e PQT na prevenção do dano neurológico em pacientes com a forma neural pura da hanseníase (FNP. Além do PQT, 24 pacientes (88% homens, com idade variando entre 20-79, mediana=41 receberam uma dose diária de 60 mg prednisona que foi reduzida gradualmente na dose de 10 mg durante cada um dos 5 meses subseqüentes. FNP foi diagnosticada clinicamente e confirmada através do estudo histopatológico ou PCR. Baixa prevalência de reação (8,3% foi observada apenas após o final do tratamento. A maioria dos parâmetros clínicos mostrou melhora significativa e redução do bloqueio de condução foi observada

  10. Influência do ciclo estral sobre a sensibilidade da resposta cronotrópica à norepinefrina em ratas submetidas a estresse agudo Influence of estrous cycle on the sensitivity of cronotropic answer to norepinephrine in rats submitted to acute stress

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Paula Tanno

    2002-03-01

    Full Text Available O estresse pode alterar a sensibilidade da resposta cronotrópica às catecolaminas em vários tecidos. O objetivo deste estudo foi avaliar a sensibilidade à norepinefrina (NE em átrios direitos de ratas submetidas ao estresse agudo por natação nas fases de estro e proestro. Ratas Wistar em estro ou proestro foram submetidas a uma sessão de 50 min de natação, após a qual foram anestesiadas e sacrifícadas. Os átrios direitos destes animais e de ratas controle foram isolados para obtenção de curvas concentração-efeito à NE antes e após o bloqueio dos sistemas de metabolização das catecolaminas (fenoxibenzamina + estradiol. Os dados foram analisados por ANOVA ou teste t de Student. Não houve diferenças de sensibilidade à NE entre as fases de estro e proestro nos tecidos isolados de animais controle (p>0,05. No proestro, a natação induziu supersensibilidade à NE (pStress may change the response to catecholamines in many tissues. The aim of this study was to investigate the influence of the estrous cycle on the sensitivity to norepinephrine in right atria from female rats submitted to a single swimming session. Wistar female rats were submitted to one swimming session at estrus or proestrus. Immediately after the stress session, the animal was sacrificed and its right atria set up for isometric recording of spontaneous beating. Concentration-effect curves to norepinephrine were obtained before and after inhibition of uptake1 (phenoxibenzamine and uptake2 (estradiol. Swimming stress did not change the sensitivity to noradrenaline in right atria from rats at estrus. However, at proestrus swimming induced supersensitivity to norepinephrine (pD2 control: 7.14 ± 0.03 vs. pD2 swimming: 7.55 ± 0.04; p< 0.05. Moreover at proestrus, the inhibition of the uptake systems induced a lower shift to the left in the concentration-effect curves to norepinephrine compared to the estrus. Changes on the uptake systems seem to be involved in the

  11. Avaliação biológica e econômica do uso de flunixin meglumine em vacas e novilhas de corte inseminadas em tempo fixo Biological and economic evaluation of flunixin meglumine in postpartum beef cows and heifers inseminated at fixed time

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Francisco Machado Pfeifer

    2008-08-01

    Full Text Available Objetivou-se verificar a redução de perdas embrionárias por meio do bloqueio da secreção de prostaglandina com a utilização de flunixin meglumine (FM e avaliar o retorno econômico desta técnica. No experimento 1, utilizaram-se vacas de corte no pós-parto e, no experimento 2, somente novilhas. Todas as fêmeas foram sincronizadas e inseminadas em tempo fixo (IATF e, após 14 dias da IATF, foram distribuídas em dois grupos: grupo flunixin meglumine (GFM, composto de 59 vacas no experimento 1 e 23 novilhas no experimento 2; e grupo controle (GC, de 56 vacas no experimento 2 e 20 novilhas no experimento 1, que receberam ou não flunixin no dia 14, respectivamente. O tratamento com flunixin não influenciou a taxa de prenhez, que, no experimento 1, foi de 42,4% no grupo flunixin e 42,8% no grupo controle e, no experimento 2, de 39,1% no grupo flunixin e 25,0% no grupo controle. Verificou-se rentabilidade de 21,62; 9,24; 14,36 e 12,06% para os protocolos dos grupos controle e flunixin dos experimentos 1 e 2, respectivamente. A taxa de prenhez não foi influenciada pelo uso de flunixin meglumine no dia 14 após inseminação artificial em vacas no pós-parto e novilhas inseminadas em tempo fixo.This study aimed to evaluate the effectiveness and the economical advantage of using flunixin meglumine (FM to block uterine secretion of prostaglandin in order to reduce embryonic losses in beef cattle females. Postpartum cows (E1 and heifers (E2 were submitted to estrus synchronization and inseminated at fixed time. Fourteen days after the insemination the animals were assigned to the FM treatment group (FMG, including 59 cows and 23 heifers and to the control group (CG, including 56 cows and 20 heifers. Pregnancy rates (42.4% for FMG and 42.8% for CG in E1 and (39.1% for FMG and 25.0% for CG in E2 did not differ between groups. Estimates of net income were 21.62, 9.24, 14.36 and 12.06% for the CG e FMG protocols in cows and in heifers, respectively

  12. Citocinas e anestesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    João Batista Santos Garcia

    2002-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Vários trabalhos têm abordado as citocinas que podem ser estimuladas e liberadas por lesão cirúrgica, trauma, infecção, inflamação e câncer. Níveis elevados circulantes das citocinas parece ter implicações no aparecimento de complicações e retardo da recuperação pós-operatória de pacientes. O objetivo da presente revisão é resumir as informações hoje disponíveis sobre citocinas. CONTEÚDO: As citocinas são moléculas polipeptídicas produzidas por uma grande variedade de células e parecem não ter função na homeostase, sob condições normais. Esses mediadores são responsáveis por respostas locais ou sistêmicas, gerando alterações imunológicas, metabólicas, hemodinâmicas, endócrinas e neurais. Podem ativar respostas biológicas benéficas, como estimulação da função antimicrobiana, cicatrização de feridas, mieloestimulação e mobilização de substratos. No entanto, a secreção abundante de citocinas está associada a efeitos deletérios como hipotensão arterial, falência de órgãos e morte. CONCLUSÕES: Ao concluir esta revisão, fica evidente que as citocinas desempenham um papel de fundamental importância como mediadores de respostas metabólicas, hormonais, imunológicas e hematológicas, que há potencial terapêutico com o bloqueio de sua expressão e que a anestesia pode interferir de alguma forma na sua ativação. No entanto, muitas perguntas não estão ainda respondidas e estudos devem ser realizados nos próximos anos buscando esclarecer as ações das citocinas não só para a experimentação mas também para a prática clínica.

  13. Síndrome da angústia respiratória do adulto por embolia gordurosa no período pós-operatório de lipoaspiração e lipoenxertia Adult respiratory distress syndrome due to fat embolism in the postoperative period following liposuction and fat grafting

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    André Nathan Costa

    2008-08-01

    Full Text Available A embolia gordurosa é definida como a ocorrência de bloqueio mecânico da luz vascular por gotículas circulantes de gordura. Acomete principalmente o pulmão, podendo afetar também o sistema nervoso central, a retina e a pele. A síndrome da embolia gordurosa é uma disfunção desses órgãos causada pelos êmbolos gordurosos. As causas mais comuns de embolia gordurosa e síndrome da embolia gordurosa são as fraturas de ossos longos, mas há relatos de sua ocorrência após procedimentos estéticos. O diagnóstico é clínico, e o tratamento ainda se restringe a medidas de suporte. Apresentamos o caso de uma paciente que evoluiu com síndrome da angústia respiratória do adulto por embolia gordurosa no período pós-operatório de lipoaspiração e lipoenxertia e respondeu bem às manobras de recrutamento alveolar e à ventilação mecânica protetora.Apresentamos também uma análise epidemiológica e fisiopatológica da síndrome da embolia gordurosa após procedimentos estéticos.Fat embolism is defined as mechanical blockage of the vascular lumen by circulating fat globules. Although it primarily affects the lungs, it can also affect the central nervous system, retina, and skin. Fat embolism syndrome is a dysfunction of these organs caused by fat emboli. The most common causes of fat embolism and fat embolism syndrome are long bone fractures, although there are reports of its occurrence after cosmetic procedures. The diagnosis is made clinically, and treatment is still restricted to support measures. We report the case of a female patient who developed adult respiratory distress syndrome due to fat embolism in the postoperative period following liposuction and fat grafting. In this case, the patient responded well to alveolar recruitment maneuvers and protective mechanical ventilation. In addition, we present an epidemiological and pathophysiological analysis of fat embolism syndrome after cosmetic procedures.

  14. Carpal tunnel syndrome: age, nerve conduction severity and duration of symptomatology Síndrome do túnel do carpo: correlação de idade, anormalidade de condução nervosa e tempo de sintomatologia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    JOAO ARIS KOUYOUMDJIAN

    1999-06-01

    Full Text Available Median sensory and motor distal latencies (SDL/MDL were correlated with age and duration of symptomatology in 1498 carpal tunnel syndrome (CTS patients (17-90 years old, 87.6% female. Patients were distributed in four groups according to distal latencies severity. There was an increase in age as long as SDL/MDL became more severe, ranging from 47.5 to 67 years old (mild to severe-absence potentials in both hands groups, respectively. There was a less dramatic increase in duration of complaints as long as SDL/MDL became more severe, ranging from 12 to 30.7 months (mild to severe-absence potentials in both hands groups, respectively. Aging correlates more positively than duration of complaints with severity of SDL/MDL in CTS. The effects of increasing median blockage in CTS are more severe as long as patients become older regardless duration of symptomatology.Latências distais sensitivas e motoras (LDS/LDM do nervo mediano foram correlacionadas com idade e duração da sintomatologia em 1498 pacientes com síndrome do túnel do carpo (STC; a idade variou de 17 a 90 anos e 87,6% eram do sexo feminino. Os casos foram distribuídos em quatro grupos de acordo com a gravidade das latências distais. Houve aumento de idade proporcional ao aumento de LDS/LDM, variando de 47,5 a 67 anos nos grupos leve e grave-ausência de potenciais nas duas mãos, respectivamente. Houve aumento menos dramático na duração da sintomatologia proporcional ao aumento de LDS/LDM, variando de 12 a 30,7 meses nos grupos leve e grave-ausência de potenciais nas duas mãos, respectivamente. O aumento da idade correlaciona-se melhor que a duração da sintomatologia com o aumento de LDS/LDM. Os efeitos do aumento do bloqueio do nervo mediano no STC são mais graves com o avanço da idade, independentemente da duração da sintomatologia.

  15. Tensiomiografia utilizada para a avaliação de jogadores de vôlei de praia de alto nível

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    David Rodríguez Ruiz

    2012-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: Esta investigação tem por objetivo coletar dados sobre rigidez muscular, as propriedades mecânicas e contráteis dos músculos utilizando a TMG em jogadores de vôlei de praia de alto nível, assim como demonstrar a utilidade deste método para a avaliação dos músculos responsáveis pela flexão e extensão do joelho. MÉTODOS: A investigação foi conduzida com um grupo de 24 jogadores de vôlei de praia os quais participaram do Torneio Europeu Nestea - Master Espanhol realizado nas Ilhas Grâ-Canárias em maio de 2009. O método de estudo utilizado foi comparação de casos individuais de vários atletas com a finalidade de verificar a utilidade deste método em esportes. Os músculos analisados foram: vasto lateral (VL, vasto medial (ML, reto femoral (RF e bíceps femoral (BF. RESULTADOS: As informações coletadas nos certificam sobre o alto grau de utilidade deste método para avaliação da rigidez muscular e equilíbrio entre estruturas musculares de atletas. Contudo, a validade e reconstrução dos resultados estão condicionadas a um severo protocolo de avaliação. Além disso, os seguintes critérios devem ser considerados: individualidade (o perfil do atleta e especificações (características do esporte. CONCLUSÕES: A aplicação da TMG em jogadores de alto nível revela a existência de importantes diferenças dependendo de suas funções em jogo (defesa, bloqueio ou alternância entre ambas as posições, as ações técnicas, a posição em quadra (direita-esquerda e o histórico de lesões médicas.

  16. Opioid system manipulation during testicular development: results on sperm production and sertoli cells population = Manipulação do sistema opioidérgico durante o desenvolvimento testicular: consequência sobre a produção espermática e a população de células de sertoli

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernanda Mafra Cajú

    2011-04-01

    Full Text Available The Sertoli cell has fundamental importance to the development andmaintenance of spermatogenesis, as well as it has a directly proportional numerical relationship to sperm production. The proliferative period of this cell in rats occurs between 13 days pre-natal and 21 days pos-natal, when is established the final population in adult animals. The Leydig cell can modulate the Sertoli cell proliferation during fetal and neonatal periodƒn throughƒnƒnƒÒ-endorphin. The manipulation of opioidergic system can promote changes in parameters related to development of nervous, endocrine andreproductive systems. By the way, the main purpose of this present work was to compare the effects of the blockade of opioid receptor blocking in Sertoli cells using naltrexone (50 mg kg-1 during fetal and neonatal period in Wistar rats. According to the results, themanipulation of opioidergic system during pre-natal period reduced the total length of seminiferous tubule and Sertoli cell population in adult rats, but sperm production was normal because this cell has had a compensatory response for spermatozoids support capacity.As celulas de Sertoli tem fundamental importancia para o desenvolvimento e manutencao da espermatogenese, bem como possuem uma relacao numerica diretamente proporcional com a producao espermatica. O periodo proliferativo destas celulas em ratos ocorre entre 13 dias pre-natal e 21 dias pos-natal, resultando na definicao da populacao decelulas de Sertoli nos animais adultos. As celulas de Leydig podem modular a proliferacao das celulas de Sertoli durante o periodo fetal e neonatal por meio da ƒÒ-endorfina. A manipulacao do sistema opioidergico durante esta fase pode promover alteracoes em parametros relacionados com o desenvolvimento dos sistemas nervoso, endocrino ereprodutivo. Em virtude disto, o objetivo do presente trabalho foi comparar os efeitos do bloqueio de receptores opioides nas celulas de Sertoli, utilizando o naltrexone (50 mg kg

  17. Anomalia de Ebstein: resultados com a reconstrução cônica da valva tricúspide

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Silva José Pedro da

    2004-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar os resultados de uma modificação técnica de plastia da valva tricúspide na anomalia de Ebstein. MÉTODOS: De novembro/1993 a agosto/2002, 21 pacientes com anomalia de Ebstein da valva tricúspide, com idades variando de 20 meses a 37 (média: 23 anos, foram submetidos a uma nova técnica de plastia da valva tricúspide, onde o megafolheto anterior tricúspide é desinserido da parede ventricular e do anel valvar, total, ou quase totalmente, transformando-o num cone, cujo vértice permanece fixo na ponta do ventrículo direito e cuja base é suturada ao verdadeiro anel tricúspide, inclusive na região septal, após o ajuste, com uma plicatura do anel, ao tamanho da base do cone. RESULTADOS: Houve um (4,7%, óbito hospitalar, causado por baixo débito cardíaco em portador de miocardiopatia causada pela hipóxia crônica. O tempo médio de seguimento foi de 4 anos e os ecocardiogramas recentes mostraram boa morfologia do ventrículo direito e valva tricúspide com discreta ou mínima insuficiência em 18 pacientes e moderada em 2. Em dois dos três portadores de feixe anômalo foi possível localizá-los e seccioná-los no ato cirúrgico. Não ocorreu bloqueio atrioventricular em nenhum dos pacientes. CONCLUSÃO: A técnica utilizada foi eficiente para a correção da insuficiência tricúspide e a restauração da morfologia do ventrículo direito, e aplicável para todos os tipos anatômicos de Ebstein, exceto o tipo D da classificação de Carpentier.

  18. Envolvimento de receptores 5-HT2C do hipocampo ventral em comportamentos de defesa de ratos no labirinto em cruz elevado Involvement of ventral hippocampus 5-HT2C receptors on defensive behaviors of rats in the elevated plus-maze

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marília Greidinger Carvalho

    2012-04-01

    Full Text Available A ativação farmacológica dos receptores 5-HT2C induz comportamentos de defesa em modelos animais. O estudo busca investigar se o bloqueio seletivo de receptores 5-HT2C no hipocampo ventral (HV previne comportamentos defensivos induzidos por um agonista de receptor 5-HT2C administrado perifericamente em ratos expostos ao labirinto em cruz elevado (LCE. Quinze minutos após injeções intraperitoniais (IP, 1ml/kg do agonista 5-HT2C WAY-161503, ratos foram microinjetados bilateralmente no HV com o antagonista seletivo de receptores 5-HT2C SB-242084 (0, 0,1, 0,5 ou 1.5μg. Dez minutos após, cada animal foi exposto ao LCE para o registro de categorias de ansiedade. Injeções sistêmicas do WAY-161503 reduziram seletivamente as explorações nos braços abertos e aumentaram padrões de avaliação de risco. Esse efeito foi atenuado de maneira dose-dependente pela microinjeção de SB-242084 no HV, confirmando a ação ansiogênica de agonistas 5-HT2C e sugerindo que esse perfil comportamental seja mediado, pelo menos em parte, por receptores 5-HT2C do HV.Pharmacological 5-HT2C receptor activation induces defensive behaviors in several animal models of anxiety. The present study investigated whether the selective blockade of 5-HT2C receptors in the ventral hippocampus (VH prevents defensive behaviors induced by a 5-HT2C agonist administered systemically in rats exposed to the elevated plus-maze (EPM. Fifteen minutes after intraperitonial (IP, 1ml/kg injections of the selective 5-HT2C receptor agonist WAY-161503 (3 mg/kg, rats were bilaterally microinjected with the selective 5-HT2C antagonist SB-242084 (0, 0.1, 0.5 or 1.5μg into the VH. Ten minutes after, each animal was exposed to the EPM for measuring classical and ethological anxiety measures. IP WAY-161503 injections selectively decreased open-arm exploration while increasing risk-assessment. This anxiogenic-like action was dose-dependently attenuated by intra-VH SB-242084 microinjections

  19. Inibição da guanilato ciclase pelo azul de metileno no choque circulatório causado por pancreatite aguda necrosante: uma palavra de cuidado embasada em modelo suíno

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Caroline Floreoto Baldo

    Full Text Available OBJETIVO: estudar o uso terapêutico do bloqueio da guanilato ciclase pelo azul de metileno em um modelo experimental de pancreatite aguda grave em suínos. MÉTODOS: a pancreatite aguda necrotizante foi induzida em porcos anestesiados por infusão ductal pancreática retrógrada de 1ml/kg de taurocolato de sódio a 5% e 8U/kg de enteroquinase. Três grupos foram estudados (n=5: controle (C, pancreatite (PA, "bolus" de azul seguido por pancreatite (AM+PA. Os dados incluíram enzimas séricas e do líquido abdominal, variáveis hemodinâmicas, hemogasometria arterial, volume de líquido abdominal, marcadores inflamatórios plasmáticos, nitrito/nitrato e mieloperoxidase e malondialdeído plasmático. Aplicou-se a análise de variância seguida do pós-teste de Bonferroni (p<0,05. RESULTADOS: os valores de amilase e lipase foram três e dez vezes mais elevados no grupo PA. A atividade da mieloperoxidase foi 50% superior no grupo PA. Os dados hemodinâmicos indicaram choque hipovolêmico precoce seguido de choque cardiogênico. Observou-se grave translocação de líquidos para a cavidade peritoneal. A nitrito/nitrato plasmática permaneceu inalterada. O grupo AM+PA teve aumento de cinco vezes do mieloperoxidase em comparação com o grupo C. CONCLUSÕES: a utilização de azul de metileno em suínos com pancreatite não demonstrou efeitos significativos sobre variáveis hemodinâmicas e inflamatórias. Seu uso terapêutico na pancreatite necro-hemorrágica pode ser inadequado e extremo cuidado deve ser tomado dado o aumento da peroxidação lipídica evidenciado pelo aumento dos valores do malondialdeído.

  20. Uncaria tomentosa extract: evaluation of effects on the in vitro and in vivo labeling of blood constituents with technetium-99m

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Silvana Ramos Farias Moreno

    2008-12-01

    Full Text Available The influence (in vivo and in vitro of an Uncaria tomentosa extract (Cats claw on the labeling of red blood cells (RBCs and plasma and cellular proteins with technetium-99m (Tc-99m was evaluated. For the in vivo treatment, animals were treated with Cats claw. For the in vitro treatment, heparinized blood was incubated with Cats claw before the addition of stannous chloride (SnCl2 and Tc-99m. Samples of plasma (P and RBCs were separated and also precipitated with trichloroacetic acid. The soluble and insoluble fractions of P and RBCs were isolated. The analysis of the results of the in vivo study, indicates that there is no significant alteration on the uptake of Tc-99m by the blood constituents, but it significantly decrease (pO objetivo do presente estudo foi avaliar a influência (in vivo e in vitro de um extrato de Uncaria tomentosa (unha de gato na marcação de hemácias e proteínas plasmáticas e celulares com tecnécio-99m (Tc-99m. Para o estudo in vivo, animais foram tratados com um extrato de unha de gato. Para o estudo in vitro, sangue heparinizado foi incubado com o extrato de unha de gato antes da adição de cloreto estanoso (SnCl2 e Tc-99m. Amostras de plasma e células foram separadas e também precipitadas com ácido tricloracético. As frações solúveis e insolúveis foram isoladas. A análise dos resultados do estudo in vivo, indica que não houve alteração significante na captação de Tc-99m pelos constituintes sanguíneos, entretanto, no tratamento in vitro, ocorreu redução significante da marcação de constituintes sanguíneos. Esses efeitos poderiam ser justificados por quelação dos íons estanoso e pertecnetato e bloqueio dos sítios de ligação do Tc-99m.

  1. Variabilidade clínica na determinação da dose tóxica oral em intoxicação experimental por fluoroacetato de sódio em gatos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rita de Cássia Collicchio-Zuanaze

    2006-02-01

    Full Text Available O fluoroacetato de sódio (FAS ou composto 1080 é um potente rodenticida utilizado no controle de roedores e predadores mamíferos. Sua utilização está proibida por lei em diversos países devido à sua alta toxicidade, mas no Brasil há evidências do uso ilegal e sem critérios causando intoxicações, principalmente em crianças e animais domésticos. O FAS age por meio do seu metabólito tóxico, o fluorocitrato, no bloqueio do ciclo de Krebs com conseqënte diminuição da produção de energia do organismo, provocando principalmente manifestações clínicas neurológicas e cardíacas. No presente estudo compararam quatro doses orais tóxicas do fluoroacetato de sódio, descritas em gatos, na literatura, observando-se o aparecimento dos sinais clínicos predominantes da intoxicação, as diferenças entre as doses quanto a variabilidade clínica em relação ao período de latência para o aparecimento dos sinais clínicos e sua respectiva intensidade. A dose oral tóxica que melhor caracterizou o quadro clínico da intoxicação por FAS em gatos, sem causar a letalidade aguda, foi de 0,45mg/kg. As diferenças entre as manifestações clínicas foram dose-dependentes e em ordem crescente de intensidade, caracterizando-se como sinais leves (dose 1: 0,3mg/kg, leves a moderados (dose 2: 0,4mg/kg, moderados a graves (dose 3: 0,45mg/kg e graves (dose 4: 0,5mg/kg. Houve também variabilidade clínica individual entre animais intoxicados com a mesma dosagem do tóxico.

  2. Ablação com RF de arritmia na infância: registro observacional em 125 crianças

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sissy Lara de Melo

    2012-06-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Ablação por radiofrequência (ARF em crianças consiste em uma prática cada vez mais frequente. OBJETIVO: Avaliar, em nossa instituição, os resultados da ARF em crianças com idade abaixo de 15 anos. MÉTODOS: Foram analisadas 125 crianças submetidas à ARF entre maio de 1991 a maio de 2010. RESULTADOS: Sessenta e sete (53,6% crianças eram do sexo masculino, com idade entre 44 dias e 15 anos (média de 8,6 ± 3,3 anos e peso mediano de 31 kg. Cardiopatia esteve presente em 21 (16,8% pacientes. A ARF de vias acessórias (VA foi o procedimento mais comum (62 crianças - 49,6%. A ARF de taquicardias por reentrada nodal (TRN foi a segunda arritmia mais frequente, em 27 (21,6%, seguida de taquicardias atriais (TA, em 16 (12,8% e de taquicardias ventriculares (TV em 8 (6,4% crianças. Os critérios de sucesso foram alcançados em 86,9%, 96,1%, 80% e 62,5% dos pacientes submetidos à ARF de VA, TRN, TA e TV, respectivamente. Os bloqueios atrioventriculares transitórios (BAVT ocorreram durante a ARF em 4 (3,2% e BRD em 7 (5,6% crianças. Vinte e cinco crianças foram submetidos à nova ARF por insucesso inicial ou recorrência. Durante o seguimento médio de 5,5 ± 3,4 anos, 107 (88,4% persistiram sem recorrência. Não houve diferença estatística em relação aos resultados e à idade em que o paciente se submeteu ao procedimento. Nenhuma criança apresentou BAVT persistente ou necessitou de marca-passo definitivo. CONCLUSÃO: A ablação por cateter é uma alternativa terapêutica segura e eficiente em crianças com taquicardias recorrentes refratárias ao tratamento clínico.

  3. Evaluation of the effect of hyoscine-N-butyl bromide on the cardiovascular actions of detomidine in the horse

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Augusto Araújo Valadão

    2000-01-01

    Full Text Available Avaliaram-se os efeitos cardiovasculares do N-butilbrometo de hioscina (BBH associado à detomidina (DET em eqüinos. Empregaram-se 21 eqüinos adultos pré-medicados, por via intravenosa (iv, com 0,14 mg/kg de BBH. Decorridos 5 minutos, os animais do grupo A receberam DET na dose de 0,02 mg/kg/iv e aqueles do grupo B receberam salina. Avaliou-se a pressão arterial média (PAM, atividade cardíaca, por eletrocardiografia (ECG antes da administração do BBH e, depois, a intervalos de 5 minutos, até os 25 minutos. Após este período, colheram-se os dados a cada 10 minutos até os 65 minutos. A administração do BBH aumentou a freqüência cardíaca (FC em 43% e 65%, respectivamente, nos grupos A e B. A FC permaneceu aumentada até 15 minutos da administração da DET. A PAM não aumentou após a administração do BBH, porém foi registrado um aumento de 62% após a aplicação da DET, retornando aos níveis basais ao final do experimento. A aplicação de DET no grupo B não elevou a PAM. A administração do BBH reduziu os intervalos PR e QT em ambos os grupos. Após a aplicação de DET, os intervalos PR e QT aumentaram e foram significativamente maiores ao final do experimento. O bloqueio atrioventricular de 2.º grau (BAV-2.º ocorreu em 3 animais do grupo B, porém, sempre após 40 minutos da administração da DET. Concluiu-se que o BBH bloqueou a atividade arritmogênica da detomidina e produziu aumento na pressão arterial, a ser considerado quando do emprego dessa associação rotineiramente.

  4. Anestesia epidural com ropivacaína, lidocaína ou associação de lidocaína e xilazina em cães: efeitos cardiorrespiratório e analgésico Epidural anaesthesia using ropivacaine, lidocaine or the combination of lidocaine and xylazine in dogs: cardiorespiratory and analgesic effects

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Simone Salata Gasparini

    2007-04-01

    Full Text Available Este estudo investigou o efeito da ropivacaína, da lidocaína e da associação de lidocaína e xilazina na anestesia epidural de cães. Trinta cães foram tranqüilizados com acepromazina intravenosa, distribuídos em três grupos e submetidos à anestesia epidural no espaço lombo-sacro, com lidocaína 2% com vasoconstrictor (GL, ropivacaína 1% (GR ou com xilazina associada à lidocaína (GXL. Mensuraram-se as freqüências cardíaca (FC e respiratória (f, a pressão arterial sistólica (PAS, a concentração final expirada de CO2 (EtCO2, o volume minuto (VM e a temperatura retal (T. Para avaliação da analgesia somática, utilizou-se o teste do panículo e o teste térmico a 55°C. Os protocolos produziram anestesia da região retro-umbilical, sendo que a associação XL produziu bloqueio anestésico mais cranial, porém causou bradicardia moderada. A duração da anestesia foi mais prolongada nos animais dos grupos GXL (240 min e GR (250 min, quando comparada as do grupo GL (120 min.This study was aimed at investigating the effects of ropivacaine, lidocaine or lidocaine combined with xylazine for epidural anaesthesia in dogs. Thirty dogs were sedated with acepromazine IV, divided in to three groups and submitted to lumbosacral epidural anaesthesia using 2% lidocaine with adrenaline (L or 1% ropivacaine (R or xylazine combined with lidocaine (XL. Heart and respiratory rates, systolic arterial blood pressure, EtCO2, minute volume and temperature were measured. Cutaneous anaesthesia was investigated using a forceps and thermic stimulus. All protocols produced retroumbilical anaesthesia. The combination of XL produced a more cranial anaesthetic block, with moderate bradycardia. The duration of the anaesthesia was more prolonged in animals treated with XL (240min and R (250min, when compared to L alone (120min.

  5. Contribuição ao estudo das fontes arteriais do encéfalo: arterjografia toracocervical mediante hiperpressão pulmonar

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Oswaldo Ricciardi-Cruz

    1963-12-01

    Full Text Available Êste trabalho versa sôbre a visibilização das fontes arteriais do encéfalo mediante injeção de substância radiopaca por via carotídea, graças ao bloqueio circulatório resultante do aumento da pressão intrapulmonar. São consideradas fontes arteriais encefálicas as carótidas comuns, as artérias vertebrais, o tronco braquiocefálico e os segmentos pré-vertebrais das artérias subclávias. A punção arterial, transcutânea, é feita em uma das carótidas comuns ou, excepcionalmente, no tronco braquiocefálico ou na artéria subclávia (segmento pré-vertebral. Para aumentar a pressão intrapulmonar, o pulmão do paciente é insuflado com oxigênio através da sonda traqueal munida de "cuff". Uma válvula, colocada entre a fonte de oxigênio e a sonda traqueal, permite controlar a pressão intrapulmonar, que não deve exceder a 75 mm Hg. A injeção de substância contrastante é feita em 2 a 3 segundos e deve ser iniciada assim que a pressão intrapulmonar atinge o valor de 75 mm Hg, prèviamente fixado na válvula. A compressão digital da carótida a jusante do ponto de inserção da agulha tem sido recurso complementar eficiente, proporcionando visibilização de tôdas as artérias da região de modo nítido e constante. São expostos os resultados de 46 exames realizados segundo a técnica descrita. Nenhum caso de acidente foi registrado. Embora haja ainda alguns pontos obscuros e pormenores de técnica que devem ser aperfeiçoados ou modificados, a simplicidade e a segurança do método permitem situá-lo em posição vantajosa entre seus congêneres.

  6. Lentes fácicas de câmara anterior

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Walton Nosé

    2012-08-01

    Full Text Available Os implantes em olhos fácicos apresentam-se como uma opção para a correção de altas ametropias. De acordo com sua localização podem ser classificados como de câmara anterior ou posterior, sendo que os primeiros subdividem-se em fixação iriana ou de suporte angular. Além da correção da miopia, as lentes de fixação iriana apresentam modelos para hipermétropes e astigmatas. Várias modificações no desenho das lentes foram propostas nas últimas décadas com a finalidade de reduzir complicações tardias, como a perda endotelial progressiva. Cuidados no intraoperatório devem ser tomados de forma a diminuir a perda endotelial aguda relacionada ao trauma. Avanços nos métodos de triagem pré-operatória também melhoraram a segurança do procedimento. A estimativa do poder dióptrico é baseada nos cálculos de Van der Heijde, sendo dependente da profundidade de câmara anterior, do equivalente esférico da refração e da média ceratométrica. Resultados a longo prazo demonstram a eficácia, previsibilidade e segurança do procedimento. Dependendo do modelo, além da possibilidade de perda endotelial, outras possíveis complicações incluem: irite, dispersão pigmentar, atrofia de íris, ovalização pupilar, rotação, descentração ou deslocamento da lente, hipertensão ocular e bloqueio pupilar. Modelos dobráveis atualmente disponíveis vêm apresentado resultados bastante promissores com redução da taxa de complicações.

  7. Hérnia discal lombar Lumbar disc herniation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luis Roberto Vialle

    2010-01-01

    Full Text Available A hérnia discal lombar é o diagnóstico mais comum dentre as alterações degenerativas da coluna lombar (acomete 2 a 3% da população e a principal causa de cirurgia de coluna na população adulta. O quadro clínico típico inclui lombalgia inicial, seguida de lombociatalgia e, finalmente, de dor ciática pura. A história natural da hérnia de disco é de resolução rápida dos sintomas (quatro a seis semanas. O tratamento inicial deve ser conservador, com manejo medicamentoso e fisioterápico, podendo ser acompanhado ou não por bloqueios percutâneos radiculares. O tratamento cirúrgico está indicado na falha do controle da dor, déficit motor maior que grau 3, dor radicular associada à estenose óssea foraminal ou síndrome de cauda equina, sendo esta última uma emergência médica. Uma técnica cirúrgica refinada, com remoção do fragmento extruso, e preservação do ligamento amarelo, resolve a sintomatologia da ciática e reduz a possibilidade de recidiva em longo prazo.Lumbar disc herniation is the most common diagnosis amongst the degenerative conditions of the lumbar spine (affecting around 2 to 3% of the population, and is the principal cause of spine surgery in the adult population. The typical clinical picture includes initial lumbalgia, followed by progressive sciatica. The natural history of disc herniation is one of rapid resolution of the symptoms (from 4-6 weeks. Early treatment should be conservative, with pain management and physiotherapy, sometimes associated with selective nerve root block. Surgery should be considered if pain management is unsuccessful, if there is a motor deficit (strength grade 3 or less, where there is radicular pain associated with foraminal stenosis, or in the presence of cauda equina syndrome, the latter representing a medical emergency. A refined surgical technique, with removal of the extruded fragment and preservation of the ligamentum flavum, resolves the sciatic symptoms and reduces

  8. Como nasceu e como morreu o "marxismo ocidental" How the "Occidental Marxism" was born and died

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Domenico Losurdo

    2011-04-01

    Full Text Available Por muito tempo o “marxismo ocidental” celebrou a sua superioridade em relação ao marxismo dos países que se remetiam ao socialismo e que estavam todos situados no Oriente. Em decorrência dessa atitude arrogante, o marxismo ocidental nunca se empenhou seriamente em repensar a teoria de Marx à luz de um balanço histórico concreto: qual era o papel do Estado e da nação nesses países e no “campo socialista”? Como promover a democracia e os direitos humanos e como estimular o desenvolvimento das forças produtivas e o bem-estar das massas numa situação caracterizada pelo bloqueio capitalista? Ao invés de pôr-se essas questões difíceis, o marxismo ocidental preferiu abandonar-se à cômoda atitude autoconsolatória de quem cultiva em particular as suas utopias e rejeita, como uma contaminação, o contato com a realidade e a reflexão sobre a realidade. Disso derivou uma progressiva capitulação à ideologia dominante. Por fim, a autocelebração do marxismo ocidental desembocou na sua autodissolução. Palavras-chave: Marxismo ocidental. Campo socialista. Falta de balanço histórico. Autodissolução. For a long time the “occidental Marxism” celebrated its superiority over the Marxism established in countries located in the Orient, to where the socialism was related. Due to this arrogante attitude, the occidental Marxism has never endeavored to rethink Marx’s theory upon a concrete historical summary: what was the role of the State and Nation in these countries and in the “socialist field”? How to promote the democracy and the human rights and how to estimulate the development of the productive forces and people’s welfare within a situation featured by the capitalist interdiction? Instead of opposing to those difficult questions, the occidental Marxism preferred to remain at a comfortable and self-consolating attitude, cultivating their particular utopias and rejecting, as a contamination, the contact to and

  9. Índice cronotrópico-metabólico na doença de Chagas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rocha Ana Luiza Lunardi

    2005-01-01

    Full Text Available A insuficiência cronotrópica constitui achado comum entre os pacientes chagásicos. Novas metodologias estão sendo empregadas na avaliação da resposta cronotrópica em vários grupos de pacientes. O índice cronotrópico-metabólico, um desses novos métodos, quantifica a relação entre o aumento da freqüência cardíaca e o consumo máximo de oxigênio (VO2 max durante o teste ergométrico. A resposta normal é linear, com índice em torno de 1,0. Objetivamos avaliar a resposta cronotrópica e em indivíduos saudáveis e pacientes chagásicos com e sem disfunção ventricular esquerda, utilizando-se do índice cronotrópico-metabólico. Foram avaliados 171 pacientes com doença de Chagas sem doenças associadas e 24 controles submetidos a protocolo clínico e ao teste ergométrico máximo. Os chagásicos foram divididos em dois grupos: Ch1= pacientes com fração de ejeção (FE > 39% e Ch 2= FE<40%. A análise e o cálculo do índice cronotrópico-metabólico foram feitos pelo método de Wilkoff. Os pacientes chagásicos apresentaram maior idade e maior prevalência de bloqueio completo de ramo direito, assim como menor VO2 max ao teste ergométrico. Ambos os grupos de chagásicos apresentaram menor inclinação do índice cronotrópico-metabólico (Ch1: 0,91±0,10, Ch2: 0,89±0,08 do que os controles (1,0±0,12, p< 0,001. Pacientes com doença de Chagas com e sem disfunção ventricular esquerda podem apresentar resposta cronotrópica deprimida, manifesta por menor inclinação do índice cronotrópico-metabólico.

  10. ADAPT(tm trocar use for laparoscopic procedures in equidea

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    P.P.M. Teixeira

    2016-02-01

    Full Text Available O objetivo deste trabalho é descrever o uso do trocater modelo Adapt(tm no acesso laparoscópico em animais da família dos equídeos. O procedimento cirúrgico foi realizado em 15 equídeos (quatro jumentas, seis cavalos e cinco éguas, com peso médio de 320kg (290kg e 450kg, pesos máximo e mínimo, respectivamente. Os pacientes foram mantidos em posição quadrupedal, sob sedação e bloqueio local. Primeiramente, realizou-se o preparo asséptico, e o acesso foi feito pelo flanco direito ou pelo esquerdo, dependendo da estrutura a ser visualizada. Em todos os procedimentos, foi utilizado o trocater modelo Seal AdaptTM Ports (Teleflex Medical Introduces TautTM, USA, com diâmetro de 12mm. Inicialmente se fez uma incisão de pele de aproximadamente 15mm para inserção da ponta do trocater. Este foi inserido na ferida cirúrgica, realizando-se movimentos de 180º em sentido horário e anti-horário, até atingir a cavidade abdominal. Após esta etapa, o obturador do trocater foi retirado, e a ótica inserida para confirmar o acesso à cavidade abdominal. A síntese das camadas superficiais da muscular foi realizada com fio nylon nº 0, em um padrão Sultan, e posteriormente a dermorrafia, também com nylon nº 0, no padrão de Wolf. O equipamento apresentou eficiência nos procedimentos de dissecação das camadas subcutânea, musculares e peritônio, não ocorrendo significativa hemorragia nessas camadas. Em um paciente muar, ocorreu afastamento do peritônio parietal, e em alguns casos (40% ocorreu pequeno enfisema subcutâneo no pós-cirúrgico. Todos os pacientes apresentaram boa cicatrização da ferida cirúrgica. O trocater modelo AdaptTM mostrou-se eficiente na abordagem laparoscópica em equinos, apresentando segurança em se estabelecer o acesso e versatilidade no emprego de diversos instrumentais.

  11. A Europa, as migrações e o cosmopolitismo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Octávio Sacramento

    2016-07-01

    Full Text Available ResumoO análise aqui delineado discute as posturas das fronteiras europeias em relação aos desafios colocados pelos fluxos migratórios externos. É dada especial atenção à forma como a Europa, através do Acordo de Schengen, estabelece uma combinação estratégica entre a livre circulação de certas categorias de pessoas e o bloqueio de muitas outras mobilidades “indesejados”. Ao mesmo tempo, são considerados resumidamente as políticas de identidade subjacentes a seletividade do espaço Schengen e seu impacto sobre um projecto europeu pós-nacional e cosmopolita. Palavras-chave: Europa, Migração externa, Fronteiras e limites, Seletividade, Cosmopolitismo. Resumen En el análisis esbozado aquí se analizan las actitudes en las fronteras europeas en relación con los retos que plantea la migración externa. Se presta especial atención a la forma en Europa a través del Acuerdo de Schengen, establece una combinación estratégica de la libre circulación de ciertas categorías de personas y el bloqueo de muchas otras movilida- des “no deseadas”. Al mismo tiempo, se consideran brevemente la política de la identidad subyacente en la selectividad de la zona Schengen y su impacto en un proyecto europeo post-nacional y cosmopolita. Palabras clave: Europa, La migración externa, Fronteras y límites, La selectividad, Cosmopolitismo. Abstract The analysis outlined in this paper discusses the attitudes of the European borders in relation to the challenges posed by external migration flows. Special attention is given to the way Europe, through the Schengen Agreement, establishes a strategic combination between the free movement of certain categories of people and the blocking of many other “un- wanted” mobilities. At the same time, the paper briefly considers the identity policies underlying the selectivity of the Schengen area and their impact on a post-national and cosmopolitan European project

  12. Anesthetic management of two patients with alkaptonuric ochronosis for total knee arthroplasty

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Betul Kozanhan

    2018-05-01

    Full Text Available The current case report describes two cases of alkaptonuric ochronosis for anesthetic management. Alkaptonuria is a rare genetic orphan disease of tyrosine metabolism characterized by an accumulation of homogentisic acid in cartilage and connective tissues. Patients present most commonly for orthopedic joint surgery due to progressive arthropathy that can be misdiagnosed many a times. However respiratory, airway, cardiovascular and genitourinary systems complications can occur with age progressing. Restricted range of motion of cervical spine may lead to difficulty with airway management. In addition, degenerative changes and stiffness of lumbar spine due to ochronosis would make neuraxial blockade challenging. Although this inherited condition is extremely rare, anesthesiologists should be aware of its existence and prepare for management of potential challenging problems. This report highlights special care and precautions that need to be taken during anesthetic management. Resumo: Este relato descreve o manejo anestésico em dois casos de ocronose alcaptonúrica. Alcaptonúria é uma doença genética rara do metabolismo de tirosina caracterizada por acúmulo de ácido homogentísico em cartilagem e tecidos conjuntivos. Os pacientes geralmente recorrem à cirurgia ortopédica devido à artropatia progressiva que, muitas vezes, pode ser diagnosticada incorretamente. No entanto, complicações das vias respiratórias, cardiovasculares e geniturinárias podem ocorrer com o avanço da idade. A restrição de mobilidade da coluna cervical pode levar ao manejo difícil das vias aéreas. Além disso, as alterações degenerativas e a rigidez da coluna lombar devido à ocronose podem tornar o bloqueio neuroaxial um desafio. Embora essa condição hereditária seja extremamente rara, os anestesiologistas devem estar cientes de sua existência e se prepararem para o manejo de potenciais problemas desafiadores. Este relato destaca os cuidados e precau

  13. Pain after sternotomy – review

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Paula Santana Huang

    2016-07-01

    Full Text Available Background and objective: Adequate analgesia after sternotomy reduces postoperative adverse events. There are various methods of treating pain after heart surgery, such as infiltration with a local anesthetic, nerve block, opioids, non-steroidal anti-inflammatory drugs, alpha-adrenergic agents, intrathecal and epidural techniques, and multimodal analgesia. Content: A review of the epidemiology, pathophysiology, prevention and treatment of pain after sternotomy. We also discuss the various analgesic therapeutic modalities, emphasizing advantages and disadvantages of each technique. Conclusions: Heart surgery is performed mainly via medium sternotomy, which results in significant postoperative pain and a non-negligible incidence of chronic pain. Effective pain control improves patient satisfaction and clinical outcomes. There is no clearly superior technique. It is believed that a combined multimodal analgesic regimen (using different techniques is the best approach for treating postoperative pain, maximizing analgesia and reducing side effects. Resumo: Justificativa e objetivo: Analgesia adequada após esternotomia reduz eventos adversos no pós-operatório. Várias modalidades estão disponíveis para tratamento da dor após cirurgia cardíaca: infiltração com anestésico local, bloqueio de nervos, opioides, anti-inflamatórios não esteroidais, agentes alfa-adrenérgicos, técnicas intratecais e epidurais e analgesia multimodal. Conteúdo: Foi feita uma revisão sobre epidemiologia, fisiopatologia, prevenção e tratamento da dor após esternotomia. Também fora discutidas as diversas modalidades terapêuticas analgésicas, com ênfase em vantagens e desvantagens de cada técnica. Conclusões: A cirurgia cardíaca é feita principalmente por esternotomia média, que resulta em dor significativa no pós-operatório e uma incidência não insignificante de dor crônica. O controle efetivo da dor melhora a satisfação dos pacientes e os

  14. Estudo pareado da cardiopatia chagásica no Rio Grande do Sul, Brasil Matched study of Chagas' cardiopathy in Rio Grande do Sul, Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Giovanni Baruffa

    1985-12-01

    Full Text Available São estudados 666 pares de indivíduos, sendo 344 masculinos e 322 femininos, com sorologia positiva/negativa para doença de Chagas, obtidos em inquérito sorológico-eletrocardiográfico entre populações rurais não selecionadas de 17 municípios do sul Rio Grande do Sul, Brasil. Na análise dos eletrocardiogramas foram consideradas só as alterações sugestivas de cardiopatia chagásica: bloqueio átrio-ventricular de 1º, e 2º e 3º, BCRD isolado ou associado ao HBAE, HBAE isolado, extrasístoles ventriculares freqüentes e/ou polifocais e/ou bigeminadas e trigeminadas; alterações de ST e T; zonas eletricamente inativas. Com este critério apresentaram eletrocardiogramas alterados 201 pessoas soropositivas (30,2% e 66 soronegativas (9,9%. O gradiente de 20,3%, sendo 21,5% nos homens e 18,9% nas mulheres, mostrou-se significativo ao nível de p A study of 666 matched pairs (344 males and 322 females with positive/negative complement fixation test for Chagas' disease is reported. The pairs were obtained at random by a serological and eletrocardiographical study among rural people of an endemic area in Southern Rio Grande do Sul, Brazil (17 municipalities. Besides non specific ECG alterations, the following abnormalities suggestive of Chagas' aetiology were found: atrio-ventricular complete or incomplete block; right bundle branch block either isolated or in association with left hemiblock; frequent and/or polyfocal and/or bigeminated or trigeminated premature beats; abnormalities in ST and T; eletrically inactive areas. According to these criteria 201 seropositive (30.2% and 66 seronegative (9.9% individuals showed abnormal ECG signs. The 20.3% gradient, (21.5% in male and 18.9% in female pairs, of the matched pairs was significant at p < 0,001 level. According to these results, a significant prevalence of eletrocardiografical abnormalities suggesting chagastic cardiomiopathy occurs in seropositive individuals.

  15. Pattern of acquisition of rotavirus antibody in children followed up from birth to the age of three years

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandre C. Linhares

    1989-03-01

    Full Text Available Nine hundred and forty-eight serum samples from 83 children living in Belem, Brazil, collected'within their first three years of life, were testedfor the presence of group- specific rotavirus-antibody by an enzyme-linked immunosorbent assay (ELISA blocking-test. Passively transferred maternal antibody lasted about two and half months; subsequentely, low levels of rotavirus antibody started to appear at seven months, reaching a peak at eleven months of age. From one year onwards positivity gradually increased, reaching highest values at 34 months of life. Individual responses were examined in sera from 61 children who were followed up since birth to three years of age: 38 (62,3% ofthem developed a long-term immunity following first infection; eleven (18.0% children developed a short-term immunity after first infection by rotavirus; seven (11.5% had no antibody response within their first three years of life; and 5 (8.2% showed positive antibody response from birth to three years old.Amostras de soro, em número de 948, foram coletadas de 83 crianças, ao longo de seus três primeiros anos de vida, e testadas quanto àpresença de anticorpos grupo-especificos para rotavirus por um teste de bloqueio, utilizando-se o ensaio imunoenzimático (ELISA. Observou-se que anticorpos transferidos passivamente pela mãe persistiram por cerca de dois e meio meses; subseqüentemente, baixos níveis de anticorpos para rotavirus começaram a aparecer aos sete meses de idade, atingindo um pico por volta dos onze. A partir de um ano apositividade aumentou gradualmente, alcançando os mais altos valores aos 34 meses de vida. Respostas imunes individuais foram avaliadas em 61 crianças acompanhadas desde o seu nascimento até os três anos de idade, obtendo-se os seguintes resultados: 38 (62,3% delas desenvolveram imunidade de longa duração, após a primo-infecção; 11 (18,0% indivíduos apresentaram anticorpos específicos que se mantiveram por um intervalo de

  16. Anestesia regional para cirugía cardiovascular pediátrica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lincoln de la Parte Pérez

    2004-03-01

    Full Text Available Durante los últimos años se han publicado numerosos artículos sobre el uso de anestesia espinal y peridural asociada a la anestesia general, en niños sometidos a operaciones cardiovasculares. El uso de esta técnica produce una disminución significativa de la respuesta de estrés que se observa durante y después de las operaciones cardiovasculares y que es particularmente intensa en recién nacidos y lactantes. Adicionalmente produce una mejor función pulmonar, mayor estabilidad hemodinámica, posibilidad de extubación precoz, excelente analgesia posoperatoria y una menor estadía en la sala de recuperación anestésica. Las complicaciones más importantes asociadas a su uso son la hipotensión arterial, la depresión respiratoria y el hematoma epidural. Las contraindicaciones más importantes para la realización de estas técnicas incluyen la presencia de cianosis, policitemia, coagulopatía preexistente y en los lactantes menores de 6 meses. Existe además un dilema ético importante relacionado con su uso. Por una parte es cierto que pueden obtenerse un grupo de ventajas, que también podrían lograrse con la aplicación de otras técnicas encaminadas a la extubación precoz (Fast track cardiac anesthesia y por la otra, existe siempre el peligro latente de sangramiento y de formación de un hematoma epidural. Se realiza una revisión bibliográfica sobre las diferentes técnicas utilizadas.Several articles have been published on the use of spinal and epidural anesthesia associated with general anesthesia in children undergoing cardiovascular surgery. The use of this technique causes a significant decrease of the stress response observed during and after cardiovascular surgery and that is particularly intense in newborns and infants. Besides, it produces a better pulmonary function, a longer hemodynamic stability, the possibility of fast track cardiac anesthesia, an excellent postoperative analgesia and a shorter stay in the

  17. Conduta anestésica em cesariana em gestante com aneurisma intracraniano não roto Conducta anestésica en cesárea en embarazada con aneurisma cerebral íntegro Anesthetic conduct in cesarean section in a parturient with unruptured intracranial aneurysm

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luciana de Souza Cota Carvalho

    2009-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O manuseio anestésico para cesariana programada em gestante com aneurisma intracraniano não roto é particularmente interessante, pois apresenta diversas particularidades relacionadas às alterações fisiológicas da gestação acrescida dos riscos de ruptura do aneurisma durante o procedimento anestésico. A literatura é escassa nesse assunto, sendo assim importante a divulgação dos casos. RELATO DO CASO: Gestante de termo, 31 anos, com aneurisma intracraniano não roto submetida à cesariana programada sob anestesia peridural simples. O procedimento evoluiu sem intercorrências para mãe e filho. CONCLUSÕES: Recomendações baseadas em evidências para anestesia obstétrica em pacientes portadoras de aneurisma intracraniano não roto não existem. Não há dados experimentais ou clínicos que confirmem ou refutem anestesia geral ou regional nesse contexto. Dessa forma, a decisão de qual técnica utilizar deve ser feita com bases individuais, ponderando os riscos e benefícios de cada procedimento e a experiência do profissional que irá conduzi-la.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El manejo anestésico para la cesárea programada en embarazada con aneurisma cerebral íntegro es particularmente interesante, porque presenta diversas particularidades relacionadas con las alteraciones fisiológicas del embarazo y por añadidura, con los riesgos de ruptura del aneurisma durante el procedimiento anestésico. La literatura es parca en ese asunto, siendo muy importante la divulgación de los casos. RELATO DEL CASO: Embarazada de término, 31 años, con aneurisma cerebral no roto y sometida a la cesárea programada bajo anestesia epidural simple. El procedimiento evolucionó sin intercurrencias para la madre y el hijo. CONCLUSIONES: No existen recomendaciones basadas en evidencias, para la anestesia obstétrica en pacientes portadoras de aneurisma cerebral no roto. No hay datos experimentales o clínicos que confirmen o que

  18. Endovascular therapy of abdominal aortic aneurysm: results of a mid-term follow-up

    International Nuclear Information System (INIS)

    Pitton, M.B.; Schweitzer, H.; Herber, S.; Thelen, M.; Schmiedt, W.; Neufang, A.; Dueber, C.

    2003-01-01

    Prospective study to evaluate clinical results and complications of endovascular abdominal aortic aneurysm treatment in a mid-term follow-up. Materials and methods: A total of 122 patients (9 females, 113 males, average age 70.0±7,9 years) with abdominal aortic aneurysms were treated with stent grafts (53 Vanguard or Stentor endografts, 69 Talent endografts). Group I consisted of 40 patients who had all aortic tributaries of the aneurysm sac occluded prior to endovalscular grafting, either spontaneously by parietal thrombosis or by selective coil embolization of the respective ostia preserving collateral circulation distal to the vessel occlusion. Group II consisted of 82 patients and included all cases without or with incomplete coil embolization with at least one patent vessel. Stent grafting was performed in general anesthesia in the first 21 patients, followed by peridural anesthesia in 15 cases, and local anesthesia with conscious sedation in 86 cases. The results were evaluated with Spiral-CT, MRI and radiographs of the endovascular graft, with follow-up examinations obtained at 3, 6, 12 months, and every year - Implantation was successfully completed in all cases without primary conversion surgery, laparotomy or any significant complication. Mean follow-up was 29±21 months (maximum 82 months). The 30-day mortality was 0,8% due to a myocardial infarction 3 days after discharge from the hospital. A total of 47 re-interventions were performed in 29 patients (23.8%), with 35 re-interventions in 18 cases with Vanguard or Stentor endografts and 12 re-interventions in 11 patients with Talent endografts. 23 percutaneous re-interventions included distal graft extension (n=11), Wallstent for kinking and limb stenosis (n=3), and secondary coil embolization of collateral vessels (n=9). 24 surgical re-interventions included proximal graft extension (n=6), new endovascular grafts (n=3), surgical clipping of lumbar and mesenteric artery branches for type-II endoleaks

  19. Complicações e seqüelas neurológicas da anestesia regional realizada em crianças sob anestesia geral: um problema real ou casos esporádicos? Complicaciones y secuelas neurológicas de la anestesia regional realizada en niños bajo anestesia general: ¿ Un problema real o casos esporádicos? Neurological complications and damage of regional block in children under general anesthesia: a real problem or sporadic cases?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Verônica Vieira da Costa

    2006-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Tem sido discutido se a técnica de anestesia regional em crianças, que na maioria das vezes é realizada após a anestesia geral, é realmente segura. Há o risco potencial de uma lesão neurológica permanente ou temporária quando o paciente não pode informar eventual parestesia ou dor, durante a realização da anestesia regional, o que gera insegurança por parte dos anestesiologistas. O objetivo deste estudo foi avaliar a prevalência de complicações e seqüelas neurológicas da anestesia regional em crianças sob anestesia geral. MÉTODO: Numa análise prospectiva foram estudadas crianças submetidas a intervenções cirúrgicas ortopédica e plástica reparadora sob anestesia regional associada à anestesia geral. A indução e a manutenção da anestesia foram por vias venosa ou inalatória. Após anestesia geral era realizada anestesia regional e avaliada a existência de complicações imediatas, o número de punções realizadas, complicações de médio prazo e presença de seqüelas neurológicas. RESULTADOS: Num período de 13 meses foram estudadas 499 crianças de ambos os sexos, com idade média de 6,7 anos. A maioria dos pacientes foi submetida à anestesia geral associada à peridural lombar ou caudal. A prevalência de complicação imediata foi 3,6%, sendo a mais freqüente o sangramento no momento da punção. A prevalência de complicações em médio prazo foi 1,1%, sendo a mais freqüente a hipoestesia e não houve seqüela neurológica de longo prazo. CONCLUSÕES: Os resultados do presente estudo são concordantes com os de outros autores com relação à baixa prevalência de complicações da anestesia regional em crianças sob anestesia geral, sem deixar seqüelas neurológicas. Isso pode ser atribuído ao uso de material adequado e a experiência da equipe de anestesia.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Han sobrevenido discusiones sobre si la técnica de anestesia regional en niños, que en la

  20. Plexopatia lombar após histerectomia abdominal: relato de caso Plexopatía lumbar después de la histerectomía abdominal: relato de caso Lumbar plexopathy after abdominal hysterectomy: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elizabeth Vaz da Silva

    2006-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As lesões neurológicas diagnosticadas no período pós-operatório muitas vezes são atribuídas ao ato anestésico, embora possam também decorrer do ato cirúrgico. O objetivo deste relato foi apresentar o caso de uma paciente submetida à intervenção cirúrgica pélvica que evoluiu com quadro de plexopatia lombar e discutir as possíveis causas. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 38 anos, 58 kg, 1,63 m de altura, estado físico ASA I, internada para tratamento de leiomiomatose uterina, com indicação de histerectomia total abdominal. A monitorização inicial incluiu oxímetro de pulso, pressão arterial não-invasiva, eletrocardioscópio e diurese. Após punção venosa no membro superior esquerdo com cateter 18G, foram administrados, por via venosa, cefazolina (2 g, dipirona (2 g, dexametasona (10 mg e metoclopramida (10 mg. A anestesia peridural foi realizada com agulha Tuohy 16G, no espaço L3-L4, na linha mediana com a paciente em decúbito lateral esquerdo. Foram administrados 15 mL de ropivacaína a 0,75% e 2 mg de morfina, a seguir posicionado cateter para analgesia pós-operatória. A intervenção cirúrgica não teve intercorrência, mantendo-se a paciente estável sob o ponto de vista cardiovascular. Na visita pós-anestésica, oito horas após o procedimento, a paciente não deambulava e apresentava monoparesia no membro inferior esquerdo. Após investigações clínicas e radiológicas foi descartada a hipótese diagnóstica de síndrome radicular. Como não houve regressão do quadro, 30 dias após foi realizada eletroneuromiografia que foi compatível com plexopatia lombar de possível origem traumática. CONCLUSÕES: O anestesiologista deve estar atento às complicações neurológicas que podem surgir no pós-operatório, participando da elucidação das causas, do tratamento e da sua evolução.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Las lesiones neurológicas diagnosticadas en el per

  1. Anestesia para peritonectomia com quimioterapia intraperitoneal hipertérmica transoperatória: relato de caso Anestesia para peritonectomía con quimioterapia intraperitoneal hipertérmica transoperatória: relato de caso Anesthesia for peritonectomy with hyperthermic intraoperative peritoneal chemotherapy: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Giorgio Pretto

    2010-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O pseudomixoma peritoneal é uma condição rara, relacionada com neoplasias epiteliais de apêndice e ovário. O tratamento de escolha é a citorredução cirúrgica, peritonectomia e quimioterapia intra-abdominal hipertérmica transoperatória (QIAHT. Cabe ao anestesiologista a manutenção de normovolemia, normotermia, manejo da dor pós-operatória e do estado de coagulação. O objetivo foi descrever um caso de peritonectomia com QIAHT. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 37 anos, ASA I, apendicectomia há 3 meses, com laudo anatomopatológico de cistoadenoma mucinoso. Após revisão da peça, evidenciou-se pseudomixoma peritoneal, com indicação de peritonectomia com QIAHT. Instalou-se cateter peridural (T11-T12, dose-teste e morfina. Procedeu-se à indução anestésica com remifentanil 0,4 µg.kg-1.min-1, propofol e rocurônio, além de intubação orotraqueal em sequência rápida. A manutenção foi realizada com remifentanil, sevoflurano e rocurônio, conforme o TOF. Ropivacaína 50 mg e fentanil 100 µg em 10 mL foram administrados via cateter peridural 10 minutos antes da incisão. Durante toda a cirurgia, PVC, SpO2, FeCO2, temperatura, frequência cardíaca, PAM e diurese mantiveram-se em valores estáveis dentro da normalidade, inclusive no período da QIAHT. Redução no hematócrito e SvO2, alargamento do TAP e plaquetopenia foram corrigidos com a administração de hemocomponentes. Após 13 horas de cirurgia, a paciente foi admitida na UTI em ventilação controlada. Foi extubada no 1º dia de pós-operatório, recebendo alta hospitalar no 17º dia de internamento. CONCLUSÕES: A citorredução cirúrgica e a peritonectomia com QIAHT surgiram na década de 1990, com diversos estudos revelando aumento significativo da sobrevida. Pela complexidade do procedimento e grande porte cirúrgico, é fundamental a vigilância do anestesiologista para a manutenção dos parâmetros cl

  2. Considerações sobre analgesia controlada pelo paciente em hospital universitário Consideraciones sobre analgesia controlada por el paciente en hospital universitario Patient controlled analgesia in a university hospital

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Guilherme Antônio Moreira de Barros

    2003-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O rápido progresso obtido nas técnicas cirúrgicas e anestésicas nos últimos anos proporcionou extraordinário aumento das indicações de procedimentos invasivos. Por outro lado, com o envelhecimento da população, o período de recuperação pós-operatória passou a ser motivo de maior preocupação da equipe de saúde. Para tanto, novas técnicas de analgesia foram criadas e desenvolvidas e, dentre elas, destaca-se a Analgesia Controlada pelo Paciente (ACP. Em nosso país, o Serviço de Dor Aguda (SEDA da Disciplina de Terapia Antálgica e Cuidados Paliativos, do Departamento de Anestesiologia da Faculdade de Medicina de Botucatu - UNESP, utiliza há muitos anos esta técnica de analgesia. Com a finalidade de atestar a qualidade do serviço prestado, a pesquisa objetiva verificar a eficácia e segurança do método, assim como identificar e caracterizar a população atendida. MÉTODO: De modo retrospectivo, foram avaliados 679 pacientes tratados pelo SEDA, exclusivamente com o método de ACP, durante três anos. Os pacientes foram incluídos na análise aleatoriamente, sem restrições quanto à idade, ao sexo, ao tipo de cirurgia e considerando-se unicamente a possibilidade de indicação da ACP. Foram estudados os seguintes atributos: sexo, idade, tipo de cirurgia, intensidade da dor, dias de acompanhamento, analgésicos utilizados, vias de administração, ocorrência de efeitos colaterais e complicações da técnica. RESULTADOS: 3,96% dos pacientes submetidos a cirurgias e 1,64% dos internados no período observado foram acompanhados com técnica ACP. A cirurgia torácica foi a mais freqüentemente atendida, com 25% dos pacientes. A morfina foi o medicamento mais utilizado (54,2%, sendo a via peridural a preferencial (49,5%. A escala numérica verbal média foi de 0,8 (0-10. Os efeitos colaterais ocorreram em 22,4% dos doentes tratados. CONCLUSÕES: Os resultados foram considerados excelentes quanto

  3. Remifentanil versus dexmedetomidina como coadjuvantes de técnica anestésica padronizada em pacientes com obesidade mórbida Remifentanil versus dexmedetomidina como coadyuvantes de técnica anestésica de modelo en pacientes con obesidad mórbida Remifentanil versus dexmedetomidine as coadjutants of standardized anesthetic technique in morbidly obese patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eliana Cristina Murari Sudré

    2004-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Comparou-se a ação de duas drogas coadjuvantes da anestesia, remifentanil e dexmedetomidina, na recuperação anestésica e na evolução do pH e da PaCO2, em pacientes com obesidade mórbida que foram submetidos à cirurgia de Capella. MÉTODO: O estudo foi aleatório, prospectivo e duplamente encoberto. Noventa e dois pacientes foram designados a um de dois grupos e submetidos à técnica anestésica (geral/peridural padronizada. O grupo Remifentanil (Grupo R e o da Dexmedetomidina (Grupo D receberam infusão contínua por via venosa destas drogas (0,1 µg.kg-1.min-1 e 0,5 µg.kg-1.h-1 peso ideal mais 30% para ambas logo após a intubação traqueal. Os pacientes foram monitorizados com pressão arterial média invasiva, oximetria de pulso, EEG bispectral (BIS, capnografia, estimulador de nervo periférico e ECG. Foram avaliados: 1 diferentes tempos de recuperação anestésica (abertura dos olhos, reinicio da respiração espontânea, tempo de extubação traqueal, tempo para de alta da sala de recuperação pós-anestésica e hospitalar, 2 a evolução da gasometria arterial, e 3 analgesia pós-operatória. RESULTADOS: Oitenta e oito pacientes foram avaliados. Os pacientes do grupo R apresentaram abertura ocular precoce (9,49 ± 5,61 min versus 18,25 ± 10,24 min, p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Comparamos la acción de dos drogas coadyuvantes de la anestesia, remifentanil y dexmedetomidina, en la recuperación anestésica y en la evolución del pH y de la PaCO2, en pacientes con obesidad mórbida que fueron sometidos a cirugía de Capella. MÉTODO: El estudio fue aleatorio, prospectivo y duplamente encubierto. Noventa y dos pacientes fueron designados a uno de dos grupos y sometidos a la técnica anestésica (general/peridural de modelo. El grupo Remifentanil (Grupo R y el de la dexmedetomidina (Grupo D recibieron infusión continua por vía venosa de estas drogas (0,1 µg.kg-1.min-1 y 0,5 µg.kg-1.h-1 peso ideal m

  4. Efeitos cardiorrespiratórios e analgésicos da cetamina por via epidural, por infusão intravenosa contínua ou pela associação de ambas, em cães submetidos à osteossíntese de fêmur Cardiorespiratory and analgesic effects of ketamine via epidural route, intravenous continuous infusion or association of both, in dogs submitted to femoral osteosynthesis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriano Bonfim Carregaro

    2010-07-01

    Full Text Available A cetamina tem demonstrado efeito analgésico em doses subanestésicas, além da manutenção da estabilidade dos parâmetros fisiológicos. O estudo objetivou avaliar os efeitos cardiorrespiratórios e a analgesia pós-operatória da cetamina administrada por via epidural, por infusão intravenosa contínua ou pela associação de ambas, em cães submetidos à osteossíntese de fêmur. Foram utilizadas 25 cadelas, hígidas, distribuídas aleatoriamente em quatro grupos: CEP (2mg kg-1 de cetamina associada à lidocaína 2% via epidural, CIV (lidocaína 2% via epidural e 1mg kg-1 de cetamina IV seguido de infusão contínua IV com 100µg kg min-1 da mesma, CIVEP (2mg kg-1 de cetamina associada à lidocaína 2% via epidural e 1mg kg-1 de cetamina IV, seguido de infusão contínua IV com 100µg kg min-1 e CON (anestesia epidural com lidocaína 2%. Avaliaram-se FC, f, PAS, PAM, PAD, T°C, tempo de bloqueio motor e analgesia pós-operatória por meio de escala analógica visual. Houve elevação da FC no CIV e diminuição desse parâmetro no CEP. As pressões arteriais mantiveram-se dentro dos valores fisiológicos e não foram observadas diferenças na f e T°C. O tempo de duração do bloqueio anestésico foi potencializado nos grupos que receberam cetamina epidural, diferindo significativamente em relação ao controle. O tempo para a analgesia resgate não diferiu entre os grupos. Conclui-se que a administração de cetamina pela via epidural, por infusão contínua intravenosa ou pela associação de ambas promoveu estabilidade cardiorrespiratória no período transcirúrgico, porém não foi capaz de prolongar a duração da analgesia pós-operatória em cães submetidos à osteossíntese de fêmur.Ketamine has demonstrated analgesic effects in subanesthetic doses, besides the maintenance of stability of physiological parameters. The study aimed to evaluate the cardiorespiratory effects and the post operative analgesia of ketamine via epidural

  5. Avaliação pós-operatória imediata da influência da desinserção da valva tricúspide no tratamento da comunicação interventricular

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Francisco Fernandes MOREIRA NETO

    1998-10-01

    Full Text Available Apesar da valva tricúspide e suas cordas algumas vezes perturbarem a visão das margens da comunicação interventricular, a preocupação sobre a insuficiência valvar pós-operatória tem levado alguns cirurgiões a evitar a técnica de desinserção e sua posterior ressuspensão. Analisamos, retrospectivamente, 34 casos de pacientes portadores de comunicação interventricular divididos em dois grupos comparáveis estatisticamente quanto ao sexo, idade e peso, além de lesões associadas, nos quais foi realizada correção cirúrgica da CIV sem (Grupo I, com 19 pacientes e com (Grupo II, com 15 pacientes a utilização da técnica de desinserção da valva, analisando a insuficiência tricúspide pós-operatória e a incidência de CIV residual e distúrbios da condução atrioventricular. Foi realizada a desinserção das cúspides anterior e septal da valva tricúspide junto ao anel e, posteriormente, ressuspensos com sutura contínua de prolene 6-0. O grau de insuficiência tricúspide pós-operatória e CIV residual foi avaliado por ecocardiograma realizado no pós-operatório imediato e no dia da alta hospitalar. Os resultados mostraram ausência de insuficiência tricúspide (IT em 12 pacientes do Grupo I e em 10 pacientes do Grupo II; presença de insuficiência discreta em 5 pacientes do Grupo I e 4 pacientes do Grupo II; e insuficiência leve e moderada em 2 casos do Grupo I e em 1 caso do Grupo II. Nenhum dos pacientes apresentou insuficiência grave. Apesar do número reduzido de casos, não houve diferença significativa na incidência da IT. Houve apenas um caso de CIV residual no Grupo I, que evoluiu com fechamento espontâneo. O bloqueio atrioventricular ocorreu em apenas uma paciente do Grupo II, que reverteu espontaneamente. A mortalidade foi de 10,5% no Grupo I e de 6,6% no Grupo II. Os autores concluem que a desinserção e ressuspensão e sutura da valva tricúspide no tratamento da comunicação interventricular n

  6. Fraturas do côndilo mandibular: análise clínica retrospectiva das indicações e do tratamento Evaluation of condylar fractures treatment

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eduardo Fausto de Andrade Filho

    2003-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisamos 40 pacientes com fraturas no processo condilar da mandíbula, tratados pelo método fechado (bloqueio maxilomandibular ou conservador ou aberto (redução direta no foco de fratura com ou sem osteossíntese, no período de janeiro de 1993 a janeiro de 1999 no Setor de Trauma Maxilofacial da Disciplina de Cirurgia Plástica da UNIFESP-EPM. MÉTODO: Avaliamos clinicamente estes pacientes através da palpação da articulação têmporomandibular, observação da simetria mandibular, oclusão dentária, desvio à abertura de boca e abertura máxima interincisal; além de questionário sobre queixas na ATM, disfunção mastigatória e satisfação do tratamento realizado. RESULTADOS: Foi encontrado um índice de resultados satisfatórios de no mínimo 70% nos pacientes submetidos ao bloqueio. No método conservador esse índice foi de no mínimo 42,9%, e nos submetidos à redução com fio de aço de no mínimo 28,6%, sem diferença significante entre os diversos exames clínicos. O índice de dor na ATM entre os pacientes tratados pelo método fechado foi de 3,7% e pelo aberto de 15,4%. A disfunção mastigatória foi de 22,2% no método fechado e 15,4% no aberto; sendo que foram encontrados somente 7,1% de pacientes insatisfeitos com o tratamento fechado. Não houve diferença significante entre os resultados dos métodos. CONCLUSÃO: Os métodos fechado (BMM e conservador e aberto, com redução e osteossíntese com fio de aço, trouxeram resultados clínicos satisfatórios em avaliação superior a seis meses. Concluiu-se também que não há diferença entre os resultados de queixas após o tratamento aberto ou fechado, na opinião dos pacientes.BACKGROUND: We analysed 40 patients with mandibular condylar process fractures, treated through the closed (intermaxilary fixation or conservatively or open methods (wire internal fixation,titanium miniplates, bone reduction or articular exploration, from January 1993 to January

  7. Mudanças no padrão temporal da EMG de músculos do tornozelo e pé pré e pós-aterrissagem em jogadores de voleibol com instabilidade funcional Changes in the EMG temporal pattern of pre and post-landing of ankle and foot muscles in volleyball players with functional instability

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eneida Yuri Suda

    2008-08-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: A instabilidade funcional (IF é a complicação mais comum após o entorse de tornozelo; acomete até 52% dos atletas com história de entorse. O entorse de tornozelo é uma das lesões esportivas mais comuns, inclusive no voleibol, em que 90% dos entorses de tornozelo ocorrem durante a aterrissagem, após o movimento de bloqueio. A IF é definida por queixas de falseios e entorses recorrentes, sem que haja evidências clínicas de lesão ligamentar, sendo extremamente prejudicial para a prática do voleibol, pois interfere na realização dos fundamentos envolvidos na modalidade. OBJETIVOS: Comparar os padrões temporais e de magnitude da atividade eletromiográfica dos músculos tibial anterior (TA, fibular longo (FL e gastrocnêmio lateral (GL durante a aterrissagem do salto vertical após a execução da habilidade do bloqueio do voleibol entre jogadores com e sem IF de tornozelo. MÉTODOS: Foi adquirida a atividade EMG do tibial anterior, do fibular longo e do gastrocnêmio lateral em 21 atletas com IF (GI e em 19 atletas controle (GC - idade média de 20 ± 4 anos. Os envoltórios lineares foram calculados para cada um dos grupos no período de tempo entre 200ms antes e 200ms após o instante do impacto, determinados por meio da componente vertical da FRS. A magnitude e o instante do pico máximo de cada um dos músculos também foram determinados matematicamente. Os grupos foram comparados por meio do teste t (α = 0,05. RESULTADOS: O grupo com instabilidade apresentou instante de pico do TA mais tardio ± (GC = -107,4 ± 29,6ms; GI = -134,0 ± 26,0ms e FL (GC = -11,0 ± 55,9ms; GI = -41,7 ± 49,8ms e menor pico de TA (GC = 68,5 ± 17,2%; GI = 81,2 ± 28,8% e FL (GC = 72,9 ± 27,3%; GI = 59,1 ± 16,0%, CONCLUSÕES: Os resultados mostram um padrão de alteração mais tardio e com menor magnitude nos músculos de atletas com IF que podem predispô-los à condição de instabilidade, mesmo na ausência de lesão anat

  8. Corpo e psique: da dissociação à unificação - algumas implicações na prática pedagógica Body and psyche: from dissociation to unification - implications for pedagogical practice

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lucia Helena Pena Pereira

    2008-04-01

    Full Text Available Este trabalho tem por objetivo analisar a unicidade corpo/psique e os bloqueios de expressão pessoal, provenientes da dissociação dessas dimensões, que dificultam as atividades profissionais e a própria vida. A formação do professor exige mais que a aquisição de conteúdos e técnicas de ensino. Transformações mais profundas na prática pedagógica implicam uma mudança de atitude dos educadores, uma nova postura diante da vida e da educação, não apenas uma mudança cognitiva com a aquisição de conhecimentos, mas também mudanças emocional, corporal e espiritual, uma aprendizagem da integração das várias dimensões do ser humano. É necessário saber como superar ou minimizar bloqueios que a vida exigiu como proteção como nos mostram os estudos de Wilhelm Reich e alguns de seus continuadores - Alexander Lowen, Stanley Keleman e David Boadella -, que dão fundamentação teórica a esta pesquisa. É preciso saber como criar possibilidades de transformar padrões que são adquiridos pela formação acadêmica e que acabam por se cristalizar como evidenciam estudos pedagógicos aqui considerados. Uma das formas viáveis para tal são as atividades expressivas, dentre elas as atividades lúdicas e de arte-educação. As relações se constituem no ambiente social, o processo de crescimento se dá no contato com o outro, na percepção das diferenças, na aceitação da multiplicidade de pensamentos, na avaliação de seu próprio fazer. As teorias aqui consideradas são significativas para os estudos na área da Educação na medida em que apontam possibilidades de um novo olhar para a prática de sala de aula e as relações que nela se estabelecem.The objective of this work is to analyze the body/psyche unity and the hindrance to personal expression that arises from the dissociation of these two dimensions, complicating professional activities and life itself. The education of a teacher requires more than just the acquisition

  9. Imagens ultra-sonográficas do plexo braquial na região axilar Imágenes ultra-sonográficas del plexo braquial en la región axilar Ultrasound images of the brachial plexus in the axillary region

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Diogo Brüggemann da Conceição

    2007-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A artéria axilar é referência anatômica de superfície para o bloqueio do plexo braquial por via axilar. Estudos anatômicos sugerem variabilidade das posições das estruturas nervosas do plexo braquial em relação à artéria. Essas variações podem dificultar bloqueios por neuroestimulação. A ultra-sonografia permite a identificação das estruturas do plexo braquial ¹. Este estudo visou a descrever o posicionamento dos nervos do plexo braquial em relação à artéria axilar. MÉTODO: Foram estudados 30 voluntários de ambos os sexos, em posição supina com abdução a 90º e rotação externa do ombro e flexão do cotovelo a 90º. Utilizando transdutor digital de 5 cm e 5-10 MHz, foram identificados os nervos mediano, ulnar e radial e as respectivas posições em relação à artéria foram marcadas em uma carta gráfica seccional de oito setores, numerados em ordem crescente a partir da hora 12 (medial, cujo centro representava a artéria axilar. RESULTADOS: O nervo mediano localizou-se predominante no setor 8 (55% e no setor 1 (28% (mediais; o nervo radial localizou-se predominantemente nos setores 4 (59% e 5 (34% (laterais e o nervo ulnar nos setores 2 e 3 (inferiores em 69% e 24% dos casos, respectivamente. Houve considerável variação da localização dos nervos em relação aos aspectos superior e inferior da artéria. CONCLUSÕES: A inspeção em tempo real, por ultra-som, das estruturas neurovasculares do plexo braquial na axila mostrou que os nervos mediano, ulnar e radial podem apresentar diferentes relações com a artéria axilar.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La arteria axilar es una referencia anatómica de superficie para el bloqueo del plexo braquial por vía axilar. Estudios anatómicos sugieren variabilidad de las posiciones de las estructuras nerviosas del plexo braquial con relación a la arteria. Esas variaciones pueden dificultar bloqueos por neuro estimulación. El ultrasonido

  10. Mobbing em contexto de enfermagem Mobbing entre los profesionales de enfermería Mobbing in a nursing context

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Dora Maria Ricardo Fonseca Saraiva

    2011-12-01

    Full Text Available O mobbing tem sido considerado um importante fator de risco psicossocial à saúde física e mental do trabalhador. Perante a importância do conceito e escassa literatura científica sobre o mesmo, surge este estudo que visa avaliar a existência de condutas de mobbing, a sua intensidade e frequência na profissão de enfermagem. Trata-se de um estudo quantitativo, de caráter descritivo correlacional e de natureza transversal. A amostra por conveniência foi constituída por enfermeiros dos Centros de Saúde da Região da Cova da Beira. O instrumento de colheita de dados foi o questionário e os dados foram tratados com base no programa SPSS (17.0 utilizando-se a estatística descritiva e inferencial. Dos resultados obtidos, verificou-se que 90,38% dos enfermeiros consideraram sofrer pelo menos uma estratégia de mobbing, sendo que a média se situa em 8 condutas vivenciadas por cada enfermeiro, com um efeito significativo (10,3 embora uma intensidade fraca (1,51. Verificou-se que o “estado civil” e a “existência de filhos” influenciam a dimensão Bloqueio do Progresso e que a “valorização do desempenho” influencia a dimensão Desprestígio Laboral a “satisfação com a profissão” influencia a dimensão Bloqueio do Progresso e as “circunstâncias não profissionais” influenciam o mobbing global, a dimensão Desprestígio Pessoal e a Intimidação Manifesta.El mobbing ha sido considerado un importante factor de riesgo psicosocial para la salud física y mental del trabajador. Debido a la importancia del tema y la escasa literatura científica sobre el mismo, surge este estudio para satisfacer la necesidad de evaluar la existencia de conductas de mobbing, frecuencia e intensidad dentro del colectivo de profesionales de enfermería. Se trata de un estudio cuantitativo, de carácter descriptivo correlacional y de corte transversal. El muestreo por conveniencia fue constituido por enfermeros de los Centros de Salud de la

  11. Study of crotoxin on the induction of paralysis in extraocular muscle in animal model Estudo da crotoxina na indução de paralisia da musculatura extraocular em modelo animal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Geraldo de Barros Ribeiro

    2012-10-01

    crotoxina é a principal toxina do veneno da cobra cascavel sul-americana Crotalus durissus terrificus e causa bloqueio da neurotransmissão na junção neuromuscular. O objetivo deste estudo foi avaliar a ação e aplicabilidade da crotoxina na indução de paralisia da musculatura extrínseca ocular, e comparar seus efeitos com os da toxina botulínica do tipo A (TB-A. MÉTODOS: A crotoxina, com DL50 de 1,5 µg, foi aplicada no músculo reto superior direito de dez coelhos da raça neozelandesa, em concentrações que variaram de 0,015 µg a 150 µg. Em dois coelhos, utilizou-se 2 unidades de toxina botulínica do tipo A para análise comparativa. A avaliação da paralisia foi realizada através de eletromiografia seriada. Após a recuperação, que ocorreu em dois meses, seis coelhos foram sacrificados para estudo anátomopatológico. RESULTADOS: Os animais não apresentaram sinais de intoxicação sistêmica. Ptose palpebral transitória foi observada em quase todos os animais e permaneceu por até 14 dias. As toxinas causaram um bloqueio imediato da captação dos potenciais elétricos. A recuperação foi gradativa no período aproximado de um mês, observando-se sinais evidentes de regeneração no registro eletromiográfico. Os efeitos da crotoxina na paralização do músculo injetado foram proporcionais à concentração. A crotoxina, na concentração de 1,5 µg, induziu alterações semelhantes às da toxina botulínica do tipo A. Os achados anátomo-patológicos foram localizados somente na região em que se aplicou as toxinas, não havendo necrose de fibras musculares em nenhuma amostra analisada. As alterações causadas pela crotoxina também foram proporcionais à concentração utilizada e similares a toxina botulínica do tipo A na concentração de 1,5 µg. CONCLUSÃO: A crotoxina foi capaz de induzir paralisia transitória do músculo reto superior. Este efeito foi caracterizado pela redução na amplitude dos potenciais de ação e sinais inespec

  12. Continuous infusion in adult females dogs submitted to ovariohysterectomy with midazolam-xylazine and/or medetomidine pre-treated with methotrimeprazine and buprenorphine Infusão continua em cães fêmeas submetidas à ovariohisterectomia com midazolam/cetamina/xilazina e/ou medetomidina pré-tratadas com levomepromazina e buprenorfina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernando do Carmo Silva

    2007-08-01

    , miorrelaxamento e qualidade anestésica e a viabilidade cirúrgica, avaliando eventuais alterações paramétricas e qualidade de recuperação. MÉTODOS: Foram utilizados 20 cães fêmeas, adultas, hígidas (3 a 5 anos de idade com peso corporal entre 7 e 15 quilos, escolhidas e distribuídas aleatoriamente de forma homogênea em 2 grupos de 10 animais cada, (n=10 sendo estes designados por Grupo 1 (G1, e Grupo 2 (G 2. Em G1, os animais foram submetidos a um pré-tratamento com metotrimeprazina na dose de 1,0 mg/kg e buprenorfina na dose de 0,003mg/kg ou 3 µg/kg intravenoso. Decorridos 15 minutos, administrou-se cetamina na dose de 5,0 mg/kg e midazolam na dose de 0,2 mg/kg intravenoso. Imediatamente após a indução iniciou-se administração contínua, por um período de 30 minutos, da associação anestésica de midazolam 0,4 mg/kg/h, cetamina 20mg/kg/h e xilazina 1,0 mg/kg/h IV. Em G 2 utilizou-se a mesma técnica empregada em G1 substituindo-se, a xilazina pela medetomidina na dose de 30µg/kg/h. RESULTADOS: Verificou-se em G1 bloqueio átrio-ventricular de primeiro e segundo grau, período de recuperação mais longo além de menor qualidade. Em G 2 observou-se bloqueio átrio-ventricular de primeiro grau isolado e de ação fugaz. CONCLUSÕES: Ao se aplicar o método de infusão contínua, além da redução dos fármacos aplicados, evitaram-se efeitos colaterais permitindo uma recuperação mais tranqüila e isenta de excitações, ambos os protocolos permitiram a realização do ato cirúrgico (ovário-salpingo-histerectomia, causando uma redução da hipnose e um miorrelaxamento acentuado. A xilazina e a medetomidina apresentam um comportamento farmacodinâmico semelhante, porém com aspectos clínicos diferentes, as alterações eletrocardiográficas observadas em G 2 e em menor grau em G1 devem ser melhor estudadas.

  13. Duas classes de mutação na evolução de policitemia vera para leucemia mielóide aguda Two-hit model of leukemogenesis in the evolution of polycythemia vera to acute myeloid leukemia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juliana C. C. Ribeiro

    2009-04-01

    Full Text Available Policitemia vera (PV é doença mieloproliferativa crônica com risco de transformação para mielofibrose ou para leucemia mielóide aguda (LMA na evolução da doença. Dez a 25% dos pacientes têm anormalidade citogenética ao diagnóstico, chegando a 50% com a progressão. Relatamos caso de PV com transformação para LMA no qual foi possível demonstrar a teoria de duas classes de mutação: uma indutora de proliferação e outra de bloqueio de maturação. Caso: Paciente feminina, 55 anos, PV diagnosticada em 2002, com mutação JAK2V617F, cariótipo normal, tratada com flebotomias e hidroxiureia. Em 2006 houve progressão para mielofibrose pós-policitêmica e novo cariótipo mostrou 46,XX,del(20(q13.1 em 4/20 metáfases. Análise por FISH para região 20q13 em amostra estocada confirmou a deleção ao diagnóstico. Após um ano houve transformação para LMA. A mutação JAK2V617F é suficiente para causar proliferação de precursores eritropoéticos, sendo o mecanismo fisiopatogênico primário na PV. Entretanto, a evolução da doença é heterogênea, sugerindo a ocorrência de fenômenos adicionais, levando à instabilidade genômica e contribuindo para a leucemogênese. O caso apresentado sustenta o modelo de dois passos na progressão da PV para LMA, no qual uma classe de mutação gênica confere vantagem proliferativa (JAK2V617F e outra classe bloqueia a diferenciação hematopoética (deleção 20q. Evidenciaram-se nessa paciente dois eventos contribuindo para a proliferação e para o bloqueio de maturação. Outros mecanismos devem estar implicados e estudos prospectivos devem ser encorajados na tentativa de elucidação dos diferentes passos envolvidos na leucemogênese.Polycythemia vera (PV is a chronic myeloproliferative disorder that can evolve to marrow fibrosis or acute leukemia (AML. Cytogenetic alterations can be detected in around 25% of patients at diagnosis and in up to 50% of those with progression. We report a

  14. A patologia da doença de Chagas experimental no cão

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Zilton A. Andrade

    1980-12-01

    Full Text Available Cães jovens infectados pelo Trypanosoma cruzi desenvolveram a fase aguda da infecção e foram estudados durante o 7º até o 50º dia por métodos morfológicos, parasitológicos, imunológicos e eletrocardiográficos. ocorreu intensa miocardite que se iniciava nos átrios e se propagava aos ventrículos e, quando plenamente desenvolvida, predominava no átrio direito, na metade direita do septo interventricular e na parede livre do ventrículodireito. As alterações eletrocardiográficas foram progressivas e revelavam o progressivo e predominante comprometimento atrial, mas a interferência com a propagação do estímulo (bloqueio só apareceu nas fases terminais, coincidente com a presença de inflamação e necrose ao longo do tecido de condução. Quinze cães foram submetidos a tratamento específico e em alguns destes as modificações anátomo-patológicas e eletrocardiográficas representaram uma reversão progressiva das lesões observadas antes. Dez animais evoluíram para a fase crônica indeterminada da infecção, três deles após tratamento, e foram acompanhados por períodos de oito meses a três anos, sem que nenhum desenvolvesse sinais de insuficiência cardíaca congestiva. As alterações eletrocardiográficas observadas nestes casos foram inespecíficas e algumas arritmias apareceram transitoriamente. No sistema excito-condutor foram encontradas lesões focais de fibrose, esclero-atrofia e infiltração adiposa, as quais foram interpretadas como seqüelas deixadas pela fase aguda. A miocardite encontrada foi focal e discreta. Foi examinado para complementação o material de um caso de forma crônica cardíaca no cão, o qual exibiu miocardite difusa com fibrose focal e intersticial e sinais de atividade do processo inflamatório, além de bloqueio de ramo direito e hemibloqueio anterior esquerdo. Assim, o modelo canino da doença de Chagas reproduz todas as fases da cardiopatia, tal como aparece no homem, sendo que as

  15. Acute physical and psychological stress effects on visceral hypersensitivity in male rat: role of central nucleus of the amygdala

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Hamideh Afzali

    2017-04-01

    Full Text Available Objective: The aim of this study was to investigate the effects of acute physical and psychological stress and temporary central nucleus of the amygdala (CeA block on stress-induced visceral hypersensitivity. Methods: Forty two male Wistar rats were used in this study. Animals were divided into 7 groups (n = 6; 1 – Control, 2 – physical stress, 3 – psychological stress, 4 – sham, 5 – lidocaine, 6 – lidocaine + physical stress and 7 – lidocaine + psychological stress. Stress induction was done using a communication box. Results: Abdominal withdrawal reflex (AWR score was monitored one hour after stress exposure. AWR score significantly heightened at 20, 40 and 60 mmHg in the psychological stress group compared with control (p < 0.05, while, it was almost unchanged in other groups. This score was strikingly decreased at 20, 40 and 60 mmHg in lidocaine + psychological stress group compared with psychological stress with no tangible response on physical stress. Total stool weight was significantly increased in psychological stress group compared with control (0.72 ± 0.15, 0.1 ± 0.06 g (p < 0.05, but it did not change in physical stress compared to control group (0.16 ± 0.12, 0.1 ± 0.06 g (p < 0.05. Concomitant use of lidocaine with stress followed the same results in psychological groups (0.18 ± 0.2, 0.72 ± 0.15 g (p < 0.05, while it did not have any effect on physical stress group (0.25 ± 0.1, 0.16 ± 0.12 g (p < 0.05. Conclusions: Psychological stress could strongly affect visceral hypersensitivity. This effect is statistically comparable with physical stress. Temporary CeA block could also reduce visceral hypersensitivity post-acute psychological stress. Resumen: Objetivo: O objetivo desse estudo foi investigar os efeitos do estresse físico e psicológico agudo e bloqueio temporário do núcleo central da amídala (CeA na hipersensibilidade visceral induzida por estresse. M

  16. Marcapasso endocárdico definitivo na primeira década de vida Permanent endocardial pacemaker in the first decade of life

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roberto Costa

    1986-12-01

    Full Text Available O implante de marcapasso definitivo em crianças tem-se constituído em desafio, tanto pela incompatibilidade de rigidez dos sistemas de estimulação em relação ao crescimento, quanto pela dificuldade de se alojar o sistema, além de outros importantes problemas técnicos e sociais. Mesmo nos Serviços onde a primeira opção tem sido a via endocárdica, nas crianças de baixo peso a opção tem sido a via epicárdica. No Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, no período de novembro de 1980 a outubro de 1985, foram realizados 21 implantes de marcapasso em pacientes na primeira década de vida, utilizando a via endocárdica. Esta técnica consta da introdução do eletrodo pelo território venoso femoral, deixando-se uma alça no átrio direito, para permitir o crescimento, e da colocação do gerador na fossa ilíaca. Em um segundo tempo, após alguns anos, é realizada liberação do eletrodo dentro da loja do gerador, permitindo-se a utilização do sistema por tempo indeterminado. A idade variou de 2 meses a 10 anos, sendo que 13 crianças tinham idade abaixo de 5 anos e 5 delas, no primeiro ano de vida. A indicação mais comum foi o bloqueio atrioventricular do 3º grau (90%, que teve como etiologia mais freqüente o bloqueio pós-operatório (75%. No seguimento realizado de 3 meses a 63 meses, com média de 26 meses, 3 pacientes morreram por causas não relacionadas ao marcapasso, enquanto que os demais estão assintomáticos. Cinco crianças já foram reoperadas para a liberação do eletrodo no interior da loja do marcapasso, após o crescimento ter desfeito toda a alça atrial. O acompanhamento dessas crianças pode demonstrar a grande superioridade da técnica em relação ao implante epicárdico e ao implante endocavitário convencional. Podemos destacar as seguintes vantagens: 1 grande facilidade técnica, com trauma cirúrgico mínimo e pós-operatório extremamente fácil; 2 n

  17. Efedrina versus fenilefrina: prevenção de hipotensão arterial durante anestesia raquídea para cesariana e efeitos sobre o feto Efedrina versus fenilefrina: prevención de hipotensión arterial durante anestesia raquidea para cesárea y efectos sobre el feto Ephedrine versus phenylephrine: prevention of hypotension during spinal block for cesarean section and effects on the fetus

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edno Magalhães

    2009-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A hipotensão arterial durante a anestesia raquídea para cesariana deve-se ao bloqueio simpático e compressão aorto-cava pelo útero e pode ocasionar efeitos deletérios para o feto e a mãe. A efedrina e fenilefrina melhoram o retorno venoso após bloqueio simpático durante anestesia raquídea. O objetivo deste estudo foi comparar a eficácia da efedrina e da fenilefrina em prevenir e tratar a hipotensão arterial materna durante anestesia raquídea e avaliar seus efeitos colaterais e alterações fetais. MÉTODO: Sessenta pacientes, submetidas à anestesia raquídea com bupivacaína e sufentanil para cesariana, foram divididas aleatoriamente em dois grupos para receber, profilaticamente, efedrina (Grupo E, n = 30, dose = 10 mg ou fenilefrina (Grupo F, n = 30, dose = 80 µg. Hipotensão arterial (pressão arterial menor ou igual a 80% da medida basal foi tratada com bolus de vasoconstritor com 50% da dose inicial. Foram avaliados: incidência de hipotensão arterial, hipertensão arterial reativa, bradicardia e vômitos, escore de Apgar no primeiro e quinto minutos e gasometria do cordão umbilical. RESULTADOS: A dose média de efedrina foi 14,8 ± 3,8 mg e 186,7 ± 52,9 µg de fenilefrina. Os grupos foram semelhantes quanto aos parâmetros demográficos e incidência de vômitos, bradicardia e hipertensão arterial reativa. A incidência de hipotensão arterial foi de 70% no Grupo E e 93% no Grupo F (p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La hipotensión arterial durante la anestesia raquídea para cesárea se debe al bloqueo simpático y a la compresión aortocava por el útero y puede ocasionar efectos malignos para el feto y su madre. La efedrina y fenilefrina mejoran el retorno venoso después del bloqueo simpático durante la anestesia raquídea. El objetivo de este estudio fue comparar la eficacia de la efedrina y de la fenilefrina en prevenir y tratar la hipotensión arterial materna durante la anestesia raquídea y

  18. Estudo comparativo entre três técnicas de anestesia geral para biópsia de próstata dirigida por ultrassonografia transretal Estudio comparativo entre tres técnicas de anestesia general para biopsia de próstata dirigida por ultrasonido transrectal A comparative study among three techniques of general anesthesia for ultrasound-guided transrectal prostate biopsy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Antônio Guimarães Barbosa

    2010-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A biópsia de próstata dirigida por ultrassonografia transretal constitui referência no diagnóstico das neoplasias da próstata. Quanto maior o número de amostras colhidas, maiores a dor e o desconforto relatados pelo paciente. O objetivo do estudo foi comparar três técnicas anestésicas neste grupo de pacientes. MÉTODO: Foram estudados 45 pacientes separados em três grupos: 1 - Propofol; 2 - Propofol + Bloqueio de Plexo Prostático; 3 - Propofol + Fentanil. Os pacientes foram monitorados com pressão arterial não invasiva, eletrocardioscopia contínua, oximetria de pulso (SpO2 e Índice Bispectral. Não receberam medicação pré-anestésica. Foram avaliados os parâmetros hemodinâmicos no intra e pós-operatório, Índice bispectral no intraoperatório, avaliação da dor pela escala numérica verbal (ENV no pós-operatório imediato e uso de dipirona como tratamento da dor pós-operatória. RESULTADOS: Não houve diferença significativa entre os três grupos: variáveis antropométricas, quantidade de propofol, número de fragmentos e tempo do exame. Os parâmetros hemodinâmicos e a SpO2 apresentaram comportamento semelhante nos três grupos durante o estudo. No grupo 1, a dor avaliada pela ENV foi mais elevada e houve maior necessidade de dipirona que nos outros grupos. CONCLUSÕES: Sedação com propofol isolado para biópsia causa maior dor e desconforto pós-operatório do que quando associado a bloqueio do plexo prostático ou a fentanil sistêmico. Além de hipnose, é necessária a realização de analgesia intraoperatória para garantir conforto pósoperatórioJUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La biopsia de próstata dirigida por ultrasonido transrectal constituye una referencia en el diagnóstico de las neoplasias de la próstata. Mientras mayor es el número de muestras escogidas, mayores son el dolor y la incomodidad relatados por el paciente. El objetivo del estudio fue comparar tres técnicas anest

  19. Clínica e terapêutica da doença de Chagas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Francisco S. Laranja

    1948-06-01

    Full Text Available 1 - Baseados na experiência adquirida nos últimos cinco anos em Bambuí, Minas Gerais, onde mais de seiscentos casos de doença de Chagas tém sido estudados, os autores fazem uma revisão das manifestações clínicas desta doença. mencionam alguns dados sôbre a incidência da esquizotripanose e chamam a atenção para a importância social desta moléstia. 2 - Sugerem a seguinte sistematização das fórmas clinicas da esquizotripanose: a Forma aguda; b Formas crônicas: 1 - Forma indeterminada (cardiacos potenciais, 2 - Forma cardíaca (cardiopatia crônica. Os autores não encontraram no material estudado em Bambuí casos classificaveis como forma nervosa crônica. 3 - Apresentam evidências de ordem clínica e experimental que justificam admitir-se a cardiopatia crônica da doença de Chagas como entidade clinica definida. 4 - As manifestações da infecção aguda são estudadas à luz da experiência adquirida com os 103 casos agudos diagnosticados em Bambuí. Dois tipos de fenômenos edematosos podem ocorrer em pacientes com esquizotripanose aguda: o edema local, de porta de entrada do parasito, e o edema generalizado (o chamado "mixedema". A patogenia dêste último é revista e sugere-se que ele seja devido a uma hipoproteinemia. O edema local parece de natureza inflamatória. As manifestações da cardiopatia aguda da doença de Chagas são descritas. Ritmo de galope, aumento da area cardíaca (em alguns casos devido a transudato pericárdico, prolongamento do espaço P-R, alterações primárias da onda T e extra-sístoles ventriculares - constituem os sinais mais importantes para o diagnóstico da cardiopatia aguda. Bloqueio de ramo direito foi encontrado em três casos fatais de cardiopatia aguda, um dos quais apresentou também pronunciado desnivelamento de ST (padrão de injúria. A morte durante a infecção aguda é usualmente precedida por manifestações convulsivas. Na maioria dos casos as manifestações, da infec

  20. Ação do soro de cabra anti-soro de coelho imunizado ou não com células linfóides do doador sobre o alotransplante cardíaco em ratos: immunosupression of goat antiserum against rabbit serum immunized or not with donor lymphoid cells Cardiac allograft in rats

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Haylton Jorge Suaid

    2002-01-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: A rejeição imunológica é uma das principais causas da perda de órgãos transplantados. A tentativa do controle da reação imunológica é clinicamente feita através da imunossupressão inespecífica e experimentalmente também por bloqueio específico. O alotransplante cardíaco em ratos pela técnica de ONO,K é um bom método para avaliação clínica da rejeição e de estudos voltados para o controle da rejeição. Objetivo : estudar o efeito de um anti-antisoro linfocitário, anti-linfócitos do doador sobre a rejeição do alotransplante cardíaco de ratos Wistar para ratos Holtzman. MÉTODOS: o soro anti-linfocitário (SAL foi obtido através da imunização de coelhos com linfócitos obtidos de gânglios linfáticos da cadeia mesentérica de ratos Wistar, em solução de Tyrode, contendo 3x10(9 células/ ml. A inoculação de 3 coelhos foi feita com 1 ml da suspensão celular e 1 ml de adjuvante completo de Freund. Duas semanas após a primeira inoculação fez-se 4 doses semanais de reforço. Os coelhos foram sangrados na 5ª semana, quando então foram separados os soros. A titulação dos soros foi realizada pelo teste de citotoxicidade, sendo verificado que ambos apresentaram título de 1:1024. A dosagem de proteínas mostrou albumina com 3,1 e 2,7 g% e globulinas com 3,5 e 2,9 g%, sendo o normal 3,7 e 2,2 g% respectivamente. Os dois SAL foram misturados. Duas cabras foram inoculados, com 3 ml da mistura desses SAL, associados a 2 ml de adjuvante de Freund. As doses de reforço com 5 ml do SAL foram iniciadas 2 semanas após. A cabra A recebeu 8 doses (1,4 g de globulinas. A cabra B recebeu 4 doses de reforço (0,7 g de globulinas. Uma semana após a última inoculação retirou-se 125 ml de sangue de cada cabra, fazendo a separação dos anti-soro anti-SAL (ASAL. Uma terceira cabra C foi imunizada com soro normal de coelho. A determinação de precipitinas foi feita pelo método de OUCHTERLONY. O ASAL A teve t

  1. Efeitos de concentrações crescentes de lidocaína hiperbárica, administradas no espaço subaracnóideo, sobre a medula espinhal e as meninges: estudo experimental em cães Efectos de concentraciones crecientes de lidocaína hiperbara, administradas en el espacio subaracnoideo, sobre la médula espinal y las meninges: estudio experimental en perros Effects of increasing spinal hyperbaric lidocaine concentrations on spinal cord and meninges: experimental study in dogs

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Silvânia R.O. Pires

    2006-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Ainda não está bem estabelecida a concentração de lidocaína que é potencialmente capaz de determinar lesão no tecido nervoso. O objetivo desta pesquisa foi estudar os efeitos sobre a medula espinhal e as meninges, de concentrações crescentes de lidocaína administrada por via subaracnóidea, em injeção única através de agulha de Quincke. MÉTODO: Após a aprovação da Comissão de Ética em Experimentação Animal, 40 cães adultos foram anestesiados com fentanil e etomidato e submetidos a punção subaracnóidea com agulha de Quincke 22G 21/2 para introdução de 1 mL, em 10 segundos, de solução glicosada a 7,5% - Grupo 1; lidocaína a 5% em solução glicosada a 7,5% - Grupo 2; lidocaína a 7,5% em solução glicosada a 7,5% - Grupo 3; lidocaína a 10% em solução glicosada a 7,5% - Grupo 4. Após a recuperação da anestesia venosa, foram observados, no período em que os animais estavam em vigência do bloqueio subaracnóideo, a presença de bloqueio motor, o tônus do esfíncter anal (normal ou relaxado e o nível de bloqueio sensitivo nos diferentes dermátomos das regiões cervical, torácica, lombar e sacral. Os animais permaneceram em cativeiro por 72 horas. Foram avaliados o tônus do esfíncter anal, a motricidade das patas posteriores, a sensibilidade dolorosa nas patas anteriores e posteriores e nos dermátomos sacrais, lombares e torácicos. Após serem sacrificados por eletrocussão sob anestesia, foram retiradas porções lombar e sacral da medula espinhal e das meninges para exame histológico por microscopia óptica. RESULTADOS: Nenhum animal dos Grupos 1 e 2 apresentou lesões clínicas ou histológicas. Três animais do Grupo 3 apresentaram alterações motoras nas patas posteriores e relaxamento do esfíncter anal. Nestes, foram observados focos de necrose na região posterior (dois cães e necrose em faixa em toda a superfície medular (um cão. Em um outro animal deste grupo, no

  2. Marcadores tumorais no câncer de pulmão: um caminho para a terapia biológica Tumor markers in lung cancer: a pathway to biological therapy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    FERNANDO AZEVEDO PACHECO

    2002-06-01

    Full Text Available Os avanços recentes na genética e na biologia molecular permitiram a identificação de genes e proteínas produzidos ou superexpressados pelos tumores. Tais produtos, os chamados marcadores tumorais, antes utilizados apenas como ferramentas de diagnóstico e prognóstico, vêm atualmente tomando papel importante no desenvolvimento de novas modalidades de tratamento, direcionadas a quebrar o ciclo biológico da progressão tumoral. Neste artigo, revisa-se o papel de alguns marcadores tumorais tradicionalmente conhecidos (CEA, p53, NSE, K-ras, e descrevem-se a prevalência e a função da superexpressão do receptor do fator de crescimento epidérmico (EGFR e do seu produto protéico (p185neu. Novos agentes têm sido desenvolvidos baseando-se no bloqueio da sinalização iniciada pelo EGFR. Destes, destaca-se o ZD1839 (Iressa, uma droga via oral que inibe de modo reversível e seletivo a atividade tirosina-quinase do EGFR, e que vem demonstrando bons resultados tanto isoladamente quanto em combinação com outros agentes quimioterápicos. Tais avanços devem contribuir de modo significativo no tratamento do câncer, principalmente no carcinoma de pulmão do tipo não-pequenas células.Recent advances in genetics and molecular biology lead to the identification of genes and protein products overexpressed by tumors. Such products, called tumor markers, were previously used only as diagnostic and prognostic tools, but are currently being the target of extensive research, with growing evidence that some of them may have an important role in the development of new treatment modalities, targeting the tumor cell biological cycle. In this article, the authors review the role of some of the traditionally known tumor markers (CEA, p53, NSE, K-ras, and describe the prevalence and the role of the epidermal growth factor receptor (EGFR overexpression and its protein product, p185neu. New drugs have been developed, aiming at the blockade of the signaling

  3. Nova bioprótese aórtica sem suporte: resultados clínicos Clinical results with a new "Stentless" aortic bioprosthesis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bayard Gontijo Filho

    1992-09-01

    Full Text Available No período de maio de 1990 a março de 1992, 81 pacientes foram submetidos a implante de urna bioprótese aórtica sem suporte Stentlessem três centros: Biocór Hospital (34 pacientes, Universidade de Turim (31 pacientes e Hospital Karolinska (16 pacientes. A idade variou de 14 a 85 anos, com média de 51 anos. Quarenta e oito pacientes eram do sexo masculino e 33 do sexo feminino. O período de acompanhamento pré-operatório variou de 1 a 22 meses. A principal indicação para a cirurgia foi a estenose aórtica, destacando-se 5 pacientes que apresentavam endocardíte aguda da valva aórtica com presença de severo comprometimento do anel em 3 deles. Todos os pacientes foram operados sob hipotermia moderada e proteção miocárdica com cardioplegia cristalóide. A técnica básica do implante da bioprótese foi com duas camadas de chuleio contínuo de Prolene 4 zeros. Todos os pacientes sobreviveram à cirurgia. Houve 4 (4,93% óbitos no pós-operatório imediato e 1 (1,23% óbito tardio no 16º mês de pós-operatório secundário a trombo-embolismo pulmonar. A principal complicação pós-operatória foi o bloqueio AV total, em 7 pacientes. O estudo ecocardiográfico realizado em todos os pacientes mostrou gradientes que variaram de 6 a 12 mmHg. Todos os pacientes encontra-se em controle clínico, incluindo avaliação hemodinâmica pela ecodopplercardiografia. Os resultados preliminares desta nova bioprótese são promissores com relação à sua performance a longo prazo, sendo a observação tardia fundamental na confirmação dos excelentes resultados iniciais.From May/1990 to March/1992, 81 "Stentless" porcine bioprosthesis were implanted in the aortic position in three Centers: Biocor Institute (34 patients, University of Torino (31 patients and Karolinska Hospital (16 patients. The age ranged from 14 to 85 years, with a mean age of 51. There were 48 male patients and 33 femele; the post operative follow-up ranged from 1 to 22 months

  4. Dermatomiosite e polimiosite: da imunopatologia à imunoterapia (imunobiológicos Dermatomyositis and polymyositis: from immunopathology to immunotherapy (immunobiologics

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Samuel Katsuyuki Shinjo

    2013-02-01

    Full Text Available As miopatias inflamatórias idiopáticas (MII, das quais fazem parte a dermatomiosite (DM e a polimiosite (PM, são doenças sistêmicas crônicas associadas a alta morbidade e incapacidade funcional. O tratamento atual baseia-se na corticoterapia e no uso de imunossupressores, porém uma parcela considerável dos pacientes é refratária à terapia tradicional. Isso tem levado à tentativa de uso de imunobiológicos nesses pacientes, tendo por fundamento a fisiopatogênese das MII. Do ponto de vista imunopatológico, há diferenças entre PM e DM: a primeira está mais relacionada à imunidade celular, enquanto na segunda o papel humoral parece mais importante. Em ambas, porém, são descritas concentrações elevadas de interleucinas pró-inflamatórias (TNF, IL-1, IL-6 e aumento da expressão de moléculas relacionadas à coestimulação dos linfócitos T - nessas condições, parece racional o uso da terapia biológica. Considerando os imunobiológicos disponíveis, são escassos os dados de trabalhos abertos na literatura, compostos principalmente por séries e relatos de casos. Os bloqueadores do TNF apresentam resultados conflitantes sem evidência de boa resposta ao tratamento. A terapia anti-CD20 possui os resultados mais promissores. É extremamente escassa a informação sobre o bloqueio da coestimulação do linfócito T e a terapia anti- IL-6, que impede qualquer consideração. Dessa maneira, o uso de imunobiológicos em MII ainda permanece como fronteira a ser explorada. A terapia biológica pode ter papel relevante no tratamento das MII refratárias à terapia convencional; no entanto, novos estudos prospectivos com base em parâmetros objetivos de resposta ao tratamento são necessários. Até o momento, a terapia anti-CD20 parece ser a mais promissora no tratamento das MII refratárias.Idiopathic inflammatory myopathies (IIM, which include dermatomyositis (DM and polymyositis (PM, are chronic systemic diseases associated with

  5. Habilidades de praxia verbal e não-verbal em indivíduos gagos Verbal and non-verbal praxic abilities in stutterers

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Natália Casagrande Brabo

    2009-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: caracterizar as habilidades de praxias verbal e não-verbal em indivíduos gagos. MÉTODOS: participaram do estudo 40 indivíduos, com idade igual ou superior a 18 anos, do sexo masculino e feminino: 20 gagos adultos e 20 sem queixas de comunicação. Para a avaliação das praxias verbal e não-verbal, os indivíduos foram submetidos à aplicação do Protocolo de Avaliação da Apraxia Verbal e Não-verbal (Martins e Ortiz, 2004. RESULTADOS: com relação às habilidades de praxia verbal houve diferença estatisticamente significante no número de disfluências típicas e atípicas apresentadas pelos grupos estudados. Quanto à tipologia das disfluências observou-se que nas típicas houve diferença estatisticamente significante entre os grupos estudados apenas na repetição de frase, e nas atípicas, houve diferença estatisticamente significante, tanto no bloqueio quanto na repetição de sílaba e no prolongamento. Com relação às habilidades de praxia não-verbal, não foram observadas diferenças estatisticamente significantes entre os indivíduos estudados na realização dos movimentos de lábios, língua e mandíbula, isolados e em sequência. CONCLUSÃO: com relação às habilidades de praxia verbal, os gagos apresentaram frequência maior de rupturas da fala, tanto de disfluências típicas quanto de atípicas, quando comparado ao grupo controle. Já na realização de movimentos práxicos isolados e em sequência, ou seja, nas habilidades de praxia não-verbal, os indivíduos gagos não se diferenciaram dos fluentes não confirmando a hipótese de que o início precoce da gagueira poderia comprometer as habilidades de praxia não-verbal.PURPOSE: to characterize the verbal and non-verbal praxic abilities in adult stutterers. METHODS: for this research, 40 over 18-year old men and women were selected: 20 stuttering adults and 20 without communication complaints. For the praxis evaluation, they were submitted to

  6. Perfil de autoanticorpos e correlação clínica em um grupo de pacientes com esclerose sistêmica na região sul do Brasil Autoantibody profile and clinical correlation in a group of patients with systemic sclerosis in southern Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carolina de Souza Müller

    2011-08-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Este estudo visou à análise das manifestações da esclerose sistêmica (ES, com ênfase na pesquisa dos autoanticorpos e de suas correlações clínicas, na população de pacientes em acompanhamento no ambulatório de ES do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná. METODOLOGIA: Realizou-se um estudo transversal com 96 pacientes em acompanhamento no ambulatório de ES do hospital, entre setembro de 2007 e setembro de 2009. RESULTADOS: A maioria dos pacientes era do sexo feminino, com idade entre a quarta e quinta décadas e tempo de doença com mediana de 10 anos. A forma cutânea limitada de ES foi a mais prevalente. Na análise dos autoanticorpos, o anticorpo anticentromérico (ACA associou-se a ES forma limitada, idade mais avançada ao diagnóstico, maior tempo de doença, intervalo maior entre o surgimento do fenômeno de Raynaud (FRy e o primeiro sintoma não FRy, maior prevalência de hipertensão arterial sistêmica (HAS e de bloqueios de condução cardíaca. O anticorpo antitopoisomerase-1 (antitopo-1, previamente denominado anti-Scl-70 foi mais comum na forma difusa da ES, na presença de doença ativa e de úlceras digitais. O anticorpo anti-RNA polimerase III (antipol III correlacionou-se com a forma difusa de ES, presença de doença ativa e sinovite. CONCLUSÕES: Este estudo vem ressaltar e ratificar o papel relevante dos autoanticorpos na avaliação dos pacientes com ES, sendo possível correlacionar o perfil autoimune dessa população com manifestações específicas da doençaOBJECTIVES: To assess the manifestations of systemic sclerosis (SSc, with an emphasis on the analysis of autoantibodies and their clinical correlations, in a population of patients followed up at the SSc Outpatient Clinics of the Hospital de Clínicas of the Universidade Federal do Paraná. METHODOLOGY: Cross-sectional study with 96 patients followed up at the SSc Outpatient Clinics of the hospital between September 2007 and

  7. Perfil de morbidade e de mortalidade de pacientes idosos hospitalizados Morbidity and mortality profile of hospitalized elderly patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Claudia Santos Amaral

    2004-12-01

    Full Text Available Os objetivos deste estudo são analisar o perfil de morbi-mortalidade em idosos hospitalizados em dois hospitais universitários e dois não universitários, da Área de planejamento 2.2 da cidade do Rio de Janeiro, Brasil, no ano de 1999, comparando as taxas de mortalidade hospitalar, ajustando para diferenças no perfil. Os dados foram obtidos do Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde (SIH/SUS. O modelo logístico foi ajustado incluindo as variáveis idade e diagnóstico primário, utilizado para calcular as taxas de mortalidade hospitalar ajustadas. As internações hospitalares em idosos (n = 7.584 representaram 29,3% do total de 25.928 internações realizadas nessas unidades. Catarata senil (7,8% foi a causa mais freqüente, seguida de hiperplasia de próstata (4,7%, insuficiência cardíaca congestiva (2,9% e bloqueio atrioventricular total (2,8%. Os hospitais não universitários apresentaram taxas de mortalidade hospitalar maiores do que as dos hospitais universitários, mesmo depois do ajuste para diferenças no perfil de casos em relação à idade e diagnóstico principal. O uso dos bancos de dados do SIH/SUS e da metodologia de ajuste de risco representam uma alternativa para avaliações exploratórias de resultados de cuidados de saúde.The objectives of this study were to analyze the morbidity and mortality profile in elderly patients hospitalized in two teaching and two non-teaching hospitals in Rio de Janeiro, Brazil (Municipal Planning Area 2.2 in 1999, and to compare in-hospital mortality rates adjusted for differences in profile. Data were obtained from the National Hospital Database of the Unified National Health System (SIH/SUS. The logistic model included the variables age and primary diagnosis to calculate risk-adjusted in-hospital mortality rates. Hospital admissions of elderly patients (n = 7,584 represented 29.3% of a total of 25,928 hospitalizations that took place in these units. Senile

  8. Reliability of information on varicella history in preschool children Confiabilidade da informação sobre antecedente de varicela em crianças pré-escolares

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lúcia Ferro Bricks

    2007-01-01

    , sexo, antecedente de varicela e outras doenças, uso de medicamentos e história vacina. Após anamnese, exame físico e verificação da carteira de vacinação, foram colhidos 5 ml de sangue para realização do teste ELISA (in house para varicela. Os critérios de exclusão foram: idade < 1 ano ou acima de 60 meses, vacinação prévia contra varicela, presença de comorbidades e uso recente de imunossupressores. Os dados foram registrados num banco de dados do programa Excel 2003 Microsoft Office e armazenados em microcomputador. Utilizou-se o teste exato de Fisher para calcular a sensibilidade, especificidade e valores preditivo positivo e negativo das informações fornecidas pelos pais sobre o antecedente de varicela das crianças. RESULTADOS: A idade das crianças variou entre 12 e 54 meses (mediana, 26 meses; 49 crianças (24% tinham antecedente positivo para varicela e 155 (76% negativo ou duvidoso. Os valores preditivo positivo e negativo da informação foram de 90% e 93%, respectivamente (p = 0.0001. CONCLUSÕES: O grau de confiabilidade das informações sobre varicela informadas pelos pais de crianças atendidas em creches foi elevado e útil para estabelecer recomendações para vacinação de bloqueio de surtos de varicela em creches.

  9. Pacemaker Implants in Children and Adolescents with Chagas Disease in Brazil: 18-Year Incidence.

    Science.gov (United States)

    Mizzaci, Carolina Christianini; Souza, Thiago Gonçalves Schroder E; Targueta, Gabriel Pelegrineti; Tótora, Ana Paula Frederico; Mateos, Juan Carlos Pachón; Mateos, José Carlos Pachon

    2017-06-01

    ções coletadas pelo Registro Brasileiro de Marca-passo. As variáveis analisadas foram: ano do implante, localidade, idade, sexo, grupo étnico dos pacientes; classificação funcional e os principais achados eletrocardiográficos de base. Em um total de 183 123 implantes realizados entre 1994 e 2011, foram identificados 214 implantes de dispositivos de estimulação cardíaca em portadores de doença de Chagas com idade inferior a 18 anos. A média de idade no momento do implante foi de 5,6 ± 6,2 anos. Bloqueios atrioventriculares de 2º e 3º graus foram responsáveis por 71% das indicações. Dos procedimentos, 55,6% foram realizados na região sudeste. Em relação ao total de implantes de marca-passo por ano, observamos um aumento importante e significante de implante por todas as causas. Entretanto, quando avaliamos a série temporal de implantes em pacientes com doença de Chagas menores que 18 anos, observamos uma redução expressiva e significativa no número anual de implantes. Observa-se uma redução importante do número de implantes de marca-passo em crianças e adolescente chagásicos, o que sugere uma redução da transmissão vertical do parasita.

  10. Hemoglobinúria paroxística noturna: da fisiopatologia ao tratamento Paroxysmal nocturnal hemoglobinuria: from physiopathology to treatment

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Martha Mariana de Almeida Santos Arruda

    2010-01-01

    Full Text Available Hemoglobinúria paroxística noturna (HPN é uma anemia hemolítica crônica adquirida rara, de curso clínico extremamente variável. Apresenta-se frequentemente com infecções recorrentes, neutropenia e trombocitopenia, e surge em associação com outras doenças hematológicas, especialmente com síndromes de falência medular, como anemia aplásica e síndrome mielodisplásica. É considerada ainda um tipo de trombofilia adquirida, apresentando-se com tromboses venosas variadas, com especial predileção por trombose de veias hepáticas e intra-abdominais, sua maior causa de mortalidade. A tríade anemia hemolítica, pancitopenia e trombose faz da HPN uma síndrome clínica única, que deixou de ser encarada como simples anemia hemolítica adquirida para ser considerada um defeito mutacional clonal da célula-tronco hematopoética (CTH. A mutação ocorre no gene da fosfaditilinositolglicana classe-A, e resulta no bloqueio precoce da síntese de âncoras de glicosilfosfaditilinositol (GPI, responsáveis por manter aderidas à membrana plasmática dezenas de proteínas com funções específicas. A falência em sintetizar GPI madura gera redução de todas as proteínas de superfície normalmente ancoradas por ela. Dentre elas estão o CD55 e o CD59, que controlam a ativação da cascata do complemento. Assim, na HPN há aumento da susceptibilidade de eritrócitos ao complemento, gerando hemólise. Revisa-se aqui sua fisiopatologia, curso clínico, os tratamentos disponíveis com ênfase para o transplante de células-tronco hematopoéticas alogênicas e para o eculizumab, um anticorpo monoclonal humanizado que bloqueia a ativação do complemento terminal no nível C5 e previne a formação do complexo de ataque à membrana, a primeira droga a demonstrar eficácia no tratamento da HPN.Paroxysmal nocturnal hemoglobinuria (PNH is a rare disorder, an acquired chronic hemolytic anemia, often associated with recurrent nocturnal exacerbations

  11. Fase aguda da doença de Chagas na Amazônia brasileira: estudo de 233 casos do Pará, Amapá e Maranhão observados entre 1988 e 2005 Acute phase of Chagas disease in the Brazilian Amazon region: study of 233 cases from Pará, Amapá and Maranhão observed between 1988 and 2005

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Yecê das Neves Pinto

    2008-12-01

    Full Text Available Foram estudados 233 casos de fase aguda da doença de Chagas, oriundos do Pará, Amapá e Maranhão, observados no período de 1988 a 2005, cento e sessenta deles retrospectivamente de 1988 a 2002 e setenta e três prospectivamente de 2003 a 2005. Entre os casos estudados 78,5% (183/233 faziam parte de surtos provavelmente por transmissão oral, acometendo em média 4 pessoas e 21,5% (50/233 eram casos isolados. Foram considerados casos agudos aqueles que apresentaram exames parasitológicos diretos (a fresco, gota espessa ou Quantitative Buffy Coat - QBC e/ou IgM anti-Trypanosoma cruzi positivos. Foram feitos ainda xenodiagnósticos em 224 pacientes e hemoculturas em 213. Todos foram avaliados clinica e epidemiologicamente. As manifestações clínicas mais freqüentes foram febre (100%, cefaléia (92,3%, mialgia (84,1%, palidez (67%, dispnéia (58,4%, edema de membros inferiores (57,9%, edema de face (57,5% dor abdominal (44,2%, miocardite (39,9% e exantema (27%. O eletrocardiograma mostrou alterações de repolarização ventricular em 38,5% dos casos, baixa voltagem de QRS em 15,4% e desvio de SAQRS em 11,5%, extra-sístoles ventriculares em 5,8%, bradicardia em 5,8% e taquicardia em 5,8%, bloqueio de ramo direito em 4,8% e fibrilação atrial em 4,8%. A alteração mais freqüente vista no ecocardiograma foi o derrame pericárdico em 46,2% dos casos. Treze (5,6% pacientes evoluíram para o óbito, 10 (76,9% dos quais por comprometimento cardiovascular, dois por complicações de origem digestiva e um de causa mal definida.Two hundred and thirty-three cases of the acute phase of Chagas disease, from Pará, Amapá and Maranhão, were observed between 1988 and 2005. One hundred and sixty were studied retrospectively from 1988 to 2002 and seventy-three were prospectively followed up from 2003 to 2005. Among the cases studied, 78.5% (183/233 formed part of outbreaks, probably due to oral transmission (affecting a mean of 4 individuals, and 21

  12. Ovarian activity before and after gonadal suppression by GnRH-a in patients with polycystic ovary syndrome, hyperandrogenism, hyperinsulinism and acanthosis nigricans Atividade ovariana antes e após supressão gonadal por GnRH-a em pacientes com síndrome dos ovários policísticos, hiperandrogenismo, hiperinsulinismo e acantose nigricante

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    E.L.A. Motta

    1998-06-01

    RH, comparando, nas pacientes do grupo de estudo, os níveis séricos de testosterona livre antes e após a supressão gonadal. PRINCIPAIS DETERMINAÇÕES: Determinação dos níveis séricos de insulina nas pacientes com SOP, hirsutismo e acantose nigricans e avaliar os níveis de testosterona livre antes e após supressão gonadal. RESULTADOS: Os níveis de insulina foram significativamente maiores nas pacientes do grupo de estudo, quando comparados a mulheres normais, durante a curva glicêmica. Também encontramos uma significativa queda nos valores de testosterona livre, após dois meses de supressão gonadal com analógo de GnRH, quando confrontados ao tempo inicial. CONCLUSÕES: Pacientes com SOP, hirsutismo e acantose nigricante apresentam altos níves séricos de insulina, sugerindo uma hiperativação ovariana por este peptídeo, que, entretanto, não é mantida se promovermos o bloqueio gonadotrófico.

  13. Tumores dermóides e epidermóides intra-espinhas Intraspinal epidermoid and dermoid tumours

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Oscar Fontenelle Filho

    1971-03-01

    Full Text Available São relatados dois casos de tumores epidermóides e um de tumor dermóide, todos intrarraquianos. Este último era de localização epidural ao nível da coluna torácica (caso 3; os dois tumores epidermóides situavam-se na coluna tóraco-lombar (caso 1 e lombar (caso 2, respectivamente, sendo o primeiro intramedular e o segundo intradural. Em dois casos (casos 2 e 3 os tumores associavam-se a fístula dérmica congênita. Um paciente (caso 3 foi operado aos dois meses de idade; a descoberta do tumor deveu-se à realização da raquimanometria que revelou bloqueio, apesar do paciente não apresentar qualquer sinal neurológico de compressão medular. Os autores são de opinião que, em presença de fístula dérmica congênita ao nível da coluna vertebral, principalmente quando localizada acima do segmento lombosacro, deve-se sempre suspeitar da possibilidade do tumor epidermóide ou dermóide intrarraquiano, mesmo na ausência de sinais neurológicos. A combinação de sintomas neurológicos de longa duração, a evidência radiológica de erosão e alargamento do canal raquiano e a história de fístula dérmica congênita proporcionaram o diagnóstico pré-operatório correto no caso 2.Two cases of epidermoids and one case of dermoid intraspinal tumours are reported. The last case was located at thoracic level (T7 (case 3 and was epidural in localization. The two epidermoids tumours were located at the thoracic-lumbar (case 1 and lumbar (case 2 level, respectively; the first was intramedullary and the second subdural in localization. In two (cases 2 and 3 there was associated communicating pilonidal sinuses. One of the patients (case 3 was operated within the second month of age. The early discovery of the tumour in this patient was made through a lumbar raquimanometry that disclosed a complete subarachnoid block. In spite of this the patient did not presented any neurological symptoms. The authors are of opinion that in presence of a

  14. Concentric needle single fiber electromyography: normative jitter values on voluntary activated Extensor Digitorum Communis Eletromiografia de fibra única com agulha concêntrica: valores normativos do jitter no estudo por contração voluntária do músculo Extensor Digitorum Communis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    João Aris Kouyoumdjian

    2007-06-01

    íduos normais, 34 do sexo feminino e 16 do sexo masculino, com média de idade de 37,1±10,3 anos (19-55. Os valores do jitter para pares de potenciais de fibras musculares isoladas foram medidos por meio da média das diferenças consecutivas (MCD em 20 análises de pares de potenciais. A média de MCD (n=50 foi 24,2±2,8 µs (variação de 18 a 31. O limite superior (95% foi 29,8 µs. O jitter médio de todos os pares de potenciais obtidos (n=1000 foi 24,07±7,30 µs (variação de 9 a 57. O limite superior de normalidade prático para os dados individuais foi 46 µs. O valor médio dos intervalos interpotenciais (MIPI foi 779±177 µs (variação de 530 a 1412; não foram obtidos potenciais com bloqueio. O presente estudo confirma a viabilidade da análise do jitter por CNE embora certas precauções devam ser mencionadas. Nossos valores de jitter obtidos por CNE são parecidos com os poucos relatos da literatura.

  15. Cardiogenic shock due to citomegalovirus myocarditis: successful clinical treatment Choque cardiogênico devido à miocardite por citomegalovírus: terapêutica clínica com sucesso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Francisco Baumgratz

    2010-06-01

    s analisamos o resultado da pulsoterapia com esteróides em um paciente com miocardite por CMV, após 7 dias de tratamento etiológico com ganciclovir, vasodilatadores intravenosos e o tratamento convencional para insuficiência cardíaca congestiva. RESULTADOS: A condição clínica do paciente melhorou com a melhor função do ventrículo esquerdo e o ganciclovir foi mantido por 21 dias após alta hospitalar.A função miocárdica retornou ao normal. CONCLUSÃO: Formas curáveis de miocardites como M pneumonia e CMV, por exemplo, podem ter uma agressão grave ao miocárdio por uma ação inflamatória que pode piorar a função cardíaca. Em nossa opinião, o bloqueio deste processo pela pulsoterapia com esteróides pode auxiliar no tratamento destes pacientes. Entendemos que existe um cenário diferente de tratamento com imunossupressores para possível agressão auto-imune das formas mais crônicas de cardiomiopatias dilatadas e isso está em disputa na literatura, talvez mudando o foco dos casos realmente agudos.

  16. Comparative study of analytical methods by direct and first-derivative UV spectrophotometry for evaluation of losartan potassium in capsules

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rudy Bonfilio

    2010-03-01

    Full Text Available Losartan potassium is an antihypertensive non-peptide agent, which exerts its action by specific blockade of angiotensin II receptors. The aim of the present study was the validation and application of analytical methods for the quality control of losartan potassium 50 mg in pharmaceutical capsules, using direct and first-derivative UV spectrophotometry. Based on losartan potassium spectrophotometric characteristics, a signal at 205 nm of the zero-order spectrum and a signal at 234 nm of the first-derivative spectrum, were found adequate for quantification. The results were used to compare these instrumental techniques. The linearity between the signals and concentrations of losartan potassium in the ranges of 3.0-7.0 mg L-1 and 6.0-14.0 mg L-1 for direct and first-derivative spectrophotometry in aqueous solutions, respectively, presented a correlation coefficient (r of 0.9999 in both cases. The methods were applied for losartan potassium in capsule dosage obtained from local pharmacies, and were shown to be efficient, easy to apply and low cost. These methods do not use polluting reagents and require relatively inexpensive equipment.O losartano potássico é um agente anti-hipertensivo não peptídico, que exerce sua ação por bloqueio específico dos receptores da angiotensina II. Este trabalho propôs a validação e aplicação de métodos analíticos orientados ao controle de qualidade de losartano potássico 50 mg na forma farmacêutica cápsula, utilizando a espectrofotometria direta e derivada de primeira ordem na região do UV. Baseado nas características espectrofotométricas de losartano potássico, um sinal a 205 nm do espectro de ordem zero e um sinal a 234 nm do espectro de primeira derivada foram adequados para a quantificação. Os resultados foram usados para comparar essas duas técnicas instrumentais. O coeficiente de correlação entre as respostas e as concentrações de losartano potássico na faixa de 3,0-7,0 mg L-1 e 6

  17. Lutas práticas e epistemológicas pelo abolicionismo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antonio Pedro Dores

    2015-10-01

    Full Text Available A crescente atenção que tem merecido o abolicionismo nos últimos anos não tem sido suficiente para inverter o sentido dominante da acção social e política, que tem sido trocar, como se diz, liberdades por segurança. Pode haver um bloqueio epistemológico a impedir a contágio do sentimento crescente de repugnância perante a violência e a tortura aos sectores sociais que fazem da superioridade e da competição resposta universal para qualquer problema. Um obstáculo ao vingar do abolicionismo é o estigma de eterno derrotado, D.Quixote das causas perdidas. A diversidade de entendimentos do que seja o abolicionismo, separado por especialidades políticas, jurídicas, económicas, culturais e outras, que correspondem a dimensões sociais conceptualizadas como sistemas em vez de aspectos da mesma realidade, oferece uma complexidade e conflitualidade artificial entre os abolicionistas, dispersando-os. A relutância em reconhecer a tendência natural das pessoas, incluindo – ou até sobretudo – as mais ilustradas, para a discriminação e para apoiar actos perversos, para produção de sentimentos de segurança, reprime a discussão da hipótese abolicionista. O maniqueísmo assim induzido e imbuído nas representações da vida social opõe a santidade à deliquência como essências dos “nós” e dos “outros”. O que só é possível pela recusa de reconhecer em todos a mesma natureza social, isto é, a capacidade de adaptação, de transformação, de dominação, própria da espécie humana, independentemente das questões morais que separam aquilo que se quer tomar conhecimento e aquilo que estrategicamente se encobre dos adversários mas também de si próprio. A tortura, a sua alegada e legislada abolição, a sua persistência à margem das leis no próprio seio das máquinas encarregues de fazer cumprir as leis, as discussões relativistas sobre o que a lei pode ou não considerar ser tortura nos EUA, para cobrir pr

  18. Facoemulsificação: resultados e complicações nos primeiros 100 olhos Phacoemulsification: outcomes and complications in the first 100 eyes

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Emília Xavier dos Santos Araújo

    2000-02-01

    Full Text Available Objetivo: Analisar o resultado visual e as complicações dos 100 primeiros olhos submetidos à facoemulsificação, realizados no Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo (HSPE, por cirurgiões iniciantes nesta técnica.Pacientes e Método: As 100 primeiras cirurgias de facoemulsificação realizadas por 05 cirurgiões, em pacientes do ambulatório de Catarata do HSPE, foram analisadas. A técnica utilizada foi incisão tunelizada, capsulorrexis curvilínea contínua anterior, facoemulsificação do núcleo, usando um aparelho de bomba peristáltica, e implante de lente intra-ocular, sob anestesia com bloqueio peribulbar. Resultados: As complicações ocorreram em 15,2% dos olhos, sendo rotura de cápsula posterior sem perda vítrea em 8,7%, perda vítrea em 5,4% e luxação de núcleo no vítreo em 1 olho. Em 96,7% dos olhos foram implantados LIO de câmara posterior, sendo 70,8% no saco capsular, 28% no sulco, 1,2% fixação escleral superior. A acuidade visual final foi maior que 20/40 em 89% dos olhos e nenhum evoluiu para ceratopatia bolhosa ou descolamento de retina. Conclusão: A incidência de complicações foi comparável a da literatura, sugerindo que o aprendizado pode ser iniciado no período da residência médica.Purpose: To analyze outcomes and incidence of compli-cations in 100 eyes submitted to phacoemulsification perfor-med by surgeons at the start of their career at the Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo. Methods: The first 100 consecutive cataract operations performed by five surgeons, in patients of the HSPE, using phacoemulsification were evaluated. The surgical technique included a scleral tunnel, continuous curvilinear capsulo-rhexis, nucleus removal by phacoemulsification using a peristaltic pump and intraocular lens implantation, under peribulbar anesthesia. Results: The incidence of complications was 15.2%: posterior capsule tear in 8.7%, vitreous loss in 5.4% and one case of posterior

  19. Uso da mirtazapina no tratamento da náusea e vômito refratários a terapia habitual após derivação gástrica em Y de Roux Intractable nausea and vomiting following Roux-en-Y gastric bypass controlled with mirtazapine

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandre Coutinho Teixeira de Freitas

    2008-03-01

    Full Text Available RACIONAL: A cirurgia bariátrica é procedimento com significativa morbidade. A náusea a vômito geralmente ocorrem devido à presença de complicações mecânicas como as estenoses das anastomoses. Alguns casos apresentam sintomas importantes na ausência dessas complicações. OBJETIVO: Relato do uso da mirtazapina no pós-operatório de cirurgia bariátrica em um paciente com náuseas de vômitos refratários ao tratamento clínico habitual, na ausência de complicações mecânicas. RELATO DO CASO: Paciente portador de obesidade mórbida foi submetido à derivação gástrica em Y de Roux laparoscópica. Evoluiu com náusea persistente associada a episódios de vômitos refratários a ondansetron, metoclopramida e bromoprida. Não foram identificadas causas mecânicas para o quadro. Foi iniciado mirtazapina (Remeron® via oral na dose de 30mg por dia durante 60 dias. Após dois dias do início da medicação foi observado melhora total do quadro. A mirtazapina é um antidepressivo que apresenta efeito antiemético através do bloqueio de receptores para a serotonina (5-HT3 no centro do vômito no tronco cerebral. CONCLUSÃO: A mirtazapina pode ser útil nos casos de náusea e vômito refratários à terapia antiemética habitual no pós-operatório de derivação gástrica em Y de Roux, quando causas mecânicas são excluídas.BACKGROUND: Bariatric surgery is related to significant morbidity. Mechanical complications such as stricture of the anastomotic sites are the most common causes of persistent nausea and vomiting. Some patients present such symptoms in the absence of these complications. AIM: To report the use of mirtazapine in a patient submitted to bariatric surgery, presenting persistent nausea and vomiting in the absence of mechanical complications, and unresponsive to conventional antiemetic drugs. CASE REPORT: A morbidly obese patient submitted to laparoscopic Roux-en-Y gastric bypass presented persistent nausea and vomiting

  20. Complicações em ceratoplastia endotelial com desnudamento da Descemet (DSEK

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gustavo Souza Moura

    2013-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever a taxa de complicações e os tipos de complicações intraoperatórias e pós-operatórias da ceratoplastia endotelial com desnudamento da Descemet (DSEK. MÉTODOS: Revisão retrospectiva de prontuários de pacientes submetidos à DSEK de 2008 a 2010 no Hospital Oftalmológico de Sorocaba. O estudo teve caráter descritivo, com abordagem quantitativa. RESULTADOS: Cento e dezenove olhos de 118 pacientes foram avaliados. Segundo a doença ocular de base, a maior parte dos pacientes eram portadores da distrofia de Fuchs (60 olhos, 50,4%, seguidos dos portadores de ceratopatia bolhosa do pseudofácico com 55 olhos (46,2%. A cirurgia mais comumente realizada foi o transplante endotelial isoladamente (DSEK, realizado em 65 olhos (54,6%, seguida do DSEK associado à facoemulsificação de cristalino (PHACO-DSEK em 47 olhos (39,5% e DSEK associado a outras cirurgias (7 olhos, 5,9%. Oito pacientes foram excluídos do trabalho devido informações cirúrgicas insuficientes em prontuário médico. Em relação às complicações cirúrgicas transoperatórias, foram observados casos isolados de bloqueio pupilar, dissecção irregular do botão, implante reverso do botão, "button-holing" e ruptura de cápsula posterior. Entre as complicações precoces, observou-se descolamento de botão em 21,5% dos olhos no grupo do DSEK, 34,0% no grupo PHACO-DSEK e 57,1% no grupo DSEK associado a outras técnicas cirúrgicas. No que se refere às complicações tardias, observou-se "haze" (opacidade em interface em 16,9%, 8,5% e 14,2% e glaucoma foi observado em 4,6%, 2,1% e 14,2% dos olhos nos grupos DSEK, PHACO-DSEK e DSEK associado a outras técnicas, respectivamente. Falência pós-rejeição foi observada em 15,3% e 12,7% dos grupos DSEK e PHACO-DSEK, respectivamente. CONCLUSÃO: O transplante endotelial de córnea realizado nesta amostra teve uma taxa de complicações considerada alta se comparado aos transplantes penetrantes convencionais. As

  1. Use of sugammadex on burn patients: descriptive study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eduardo Rodríguez Sánchez M.

    2015-07-01

    ção de sugamadex antes de extubação. Resultados: O tempo médio de recuperação de uma razão TOF superior a 0,9 após a administração de sugamadex foi de 4,95 min (IC95% 3,25-6,64; p = 0,53. Conclusões: A reversão do relaxamento neuromuscular com sugamadex parece ser eficaz e segura no paciente queimado. Seriam necessários mais estudos analíticos, comparativos e de maior população para confirmar esses dados. Keywords: Sugammadex, Cyclodextrin, Burn injury, Rocuronium, Neuromuscular block, Neostigmine, Palavras-chave: Sugammadex, Gama-Ciclodextrinas, Queimaduras, Rocurônio, Bloqueio neuromuscular, Neostigmina

  2. Tendências evolutivas dos cirurgiões de catarata presentes no IV Congresso Brasileiro de Catarata e Cirurgia Refrativa Evolutionary trends of cataract surgeons who attended the IV Brazilian Congress of Cataract and Refractive Surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcony Rodrigues de Santhiago

    2009-02-01

    Full Text Available OBJETIVO:Dar continuidade ao processo de atualização e aperfeiçoamento da cirurgia de catarata no Brasil, além de obter dados para uma análise comparativa das atuais tendências cirúrgicas nacionais e internacionais. MÉTODOS:Em maio de 2007, foram obtidos dados de 188 participantes de um congresso de Catarata e Cirurgia Refrativa através questionários autoaplicáveis, contendo perguntas objetivas a respeito da cirurgia de catarata. Análise estatística foi feita através teste T e Qui-quadrado. RESULTADOS: Observou-se que 95,8% dos participantes praticam a facoemulsificação, enquanto somente 4,2% preferem usar a técnica extracapsular convencional. Para 73,4% dos participantes, o bloqueio peribulbar é preferido em relação ao uso de anestésico tópico (20,2%. A técnica de facoemulsificação mais realizada é a de dividir e conquistar (32,0%. A hidroximetilcelulose foi o viscoelástico de escolha para 60,8% dos colaboradores. O aparelho de facoemulsificação mais usado pelos participantes foi o Infiniti® (24,0%, seguido pelo Legacy® (19,8%. CONCLUSÃO:Os resultados deste estudo foram consistentes com o que era esperado, tendo como base pesquisas semelhantes. Destaca-se um aumento considerável do número cirurgiões adeptos à facoemulsificação e tendências no sentido de maior utilização de incisões corneanas temporais e anestesia tópica.Purpose: To continue the updating and improving process of the cataract surgery in Brazil, through recently pulled out and documented registries. In addition, we want to obtain data for a comparative analysis of the current national and international surgical trends. METHODS:In May 2007, data were obtained from 188 participants of a Congress of Cataract and Refrative Surgery who answered simple and multiple-response questions about cataract surgery. Data were analyzed by statistic means of Chi-square test and T test. RESULTS:95.8% of respondents practice phacoemulsification, while only

  3. Óbito durante tratamento da leishmaniose tegumentar americana com stibogluconato de sódio bp 88® (shandong xinhua Fatal case during treatment of american tegumentary leishmaniasis with sodium stibogluconate bp 88® (shandong xinhua

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jackson M.L. Costa

    2003-04-01

    Full Text Available Os autores relatam a ocorrência de óbito em paciente portador da forma cutânea da LTA no município de Caxias-MA. Trata-se de paciente do sexo masculino, 22 anos, gari, portador de lesão ulcerada no membro inferior (perna esquerda, diagnosticado, após encontro do parasita (Leishmania na lesão, tratado com stibogluconato de sódio BP88® (Shandong Xinhua na dose de 10mg/Sb+5/kg/dia/20 dias. Após a 3ª dose apresentou dores articulares, naúseas, mal estar geral. Com a continuação da medicação houve agravamento do quadro com dor epigástrica e no hipocôndrio direito irradiando-se para o hemitórax homolateral. Após a 7ª dose apresentou dispnéia associado à dor torácica de leve intensidade. Na 9ª dose houve piora do quadro, mesmo assim continuou a usar o medicamento até a 11ª dose quando seu estado agravou-se. Foi internado, necessitando de tratamento intensivo. Nos exames realizados apresentou: 4,4 milhões de eritócitos, 10,6% de hemoglobina, 35% de hematócrito, 26.400 de leucócitos, basófilos e mielócitos (0, 59% de segmentados, 30% de linfócitos, 2% de monócitos, plaquetas (normais, glicose 42mg%, uréia 73mg%, creatinina (2,4mg%, eletrocardiograma (bloqueio de ramo direito. Veio a falecer tendo como causa do óbito, insuficiência cárdio respiratória. O relato atual mostra a necessidade de esclarecimento das equipes de saúde quanto ao uso dos Sb+5 e também lembrar o Ministério da Saúde quando da aquisição de novos produtos, preocupar-se com a qualidade e procedência do mesmo.The authors report the occurrence of a fatal case in patient with cutaneous leishmaniasis in the municipality of Caxias, MA. Male patient, 22 years old, road sweeper, presented with an ulcer in left leg, diagnosed as cutaneous leishmaniasis and treated with sodium stibogluconate BP88®(Sb+5 (Shandong Xinhua at a dose of 10mg/Sb+5/kg/day/20 days. After dose three he presented arthralgia, myalgia, nausea and weakness. During the therapy

  4. Aspecto tumoral da cisticercose intracraniana: abordagem cirúrgica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nubor Orlando Facure

    1978-09-01

    Full Text Available A neurocisticercose pode provocar hipertensão intracraniana por bloqueio inflamatório das cisternas basais ou pela formação de lesões expansivas no parenquima cerebral e nas cavidades ventriculares. Neste último caso o quadro clínico é muito semelhante ao das neoplasias e só após a intervenção cirúrgica é possível o diagnóstico etiológico. Apresentamos 11 casos de cisticercose intracraniana operados por se comportarem como processos tumorais. Eram 7 do sexo feminino e 4 do sexo masculino. A idade variava de 4 a 65 anos e o tempo de doença de 3 dias a 6 anos. Nove pacientes foram internados com cefaléia, vômitos e perturbações visuais sugestivas de hipertensão intracraniana. Uma paciente foi internada com diagnóstico de meningite linfomonocitária e o outro com crise convulsiva focal seguida de hemiparesia. Cinco pacientes apresentavam sinais focais e em 6 havia edema de papila. Crises convulsivas ocorreram em 45,5% dos casos. A radiografia simples de crânio não revelou calcificações em nenhum dos casos mas havia sinais de hipertensão intracraniana crônica em três pacientes. O eletrencefalograma acusou sofrimento cerebral em 8 pacientes. O líquido cefalorraquiano mostrou hipercitose discreta em 4 casos, hiperproteinorraquia em outros 4 pacientes e reação para cisticercose positiva em dois pacientes. A angiografia cerebral foi o exame que localizou a lesão expansiva sendo 4 na região temporal, três frontais, dois parietais, um no terceiro ventrículo e outro no quarto ventrículo. A intervenção cirúrgica permitiu a retirada de vesículas volumosas na intimidade do parênquima cerebral em 6 casos. Havia em torno destas vesiculas uma reação glial expessa. Em outro caso a vesícula era pequena mas aderente a parede do trígono ventricular provocando dilatação do polo temporal. Em dois casos formam retiradas vesículas únicas intraventriculares sendo uma no terceiro outra no quarto ventrículo. Nas duas

  5. Estudo comparativo entre as tenólises convencionais e com despertar intraoperatório realizadas na região do túnel osteofibroso flexor das mãos (zona 2 Comparative study between traditional tenolyses and with intraoperative awakening performed on the flexor osteofibrous tunnel region of the hands (zone 2

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tiago Guedes da Motta Mattar

    2009-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: As tenólises dos tendões flexores na zona 2 são procedimentos difíceis e um verdadeiro desafio na cirurgia da mão. Com o objetivo de comparar os resultados obtidos entre as tenólises com despertar intraoperatório, realizadas sob anestesia locorregional (grupo 1, daqueles obtidos com as tenólises convencionais, realizadas sob anestesia geral ou bloqueio total do plexo braquial (grupo 2, os autores realizam um estudo prospectivo e controlado. MÉTODOS: Foram avaliados 22 pacientes com 39 dedos portadores de lesão de tendão flexor na zona 2 que evoluíram para aderências. Todos os pacientes foram operados após três meses e antes de um ano da sutura tendinosa primária. Todos apresentavam limitação da movimentação ativa sem melhora com a reabilitação. Os grupos 1 e 2 mostraram-se homogêneos em relação à idade dos pacientes, sexo, comprometimento pré-operatório e ausência de lesões ou patologias associadas. Todos os pacientes foram avaliados de acordo com a movimentação ativa (TAMs no período pré-operatório e com seis meses de pós-operatório. RESULTADOS: A análise estatística dos dados obtidos nos grupos 1 e 2 demonstra que as tenólises realizadas pelas duas técnicas proporcionam bons resultados. Ao comparar os resultados da movimentação ativa total após seis meses da tenólise, observa-se que os pacientes do grupo 1, tratados pela técnica do despertar intraoperatório, apresentavam melhores resultados. CONCLUSÕES: As tenólises dos flexores na zona 2 proporcionam bons resultados em termos de ganho de amplitude articular. A técnica de despertar intraoperatório com anestesia locorregional proporciona resultados mais satisfatórios que a técnica convencional.OBJECTIVE: Flexor tendon tenolysis on zone 2 is a difficult and really challenging for hand surgery. With the objective of comparing the results obtained between tenolyses with intraoperative awakening, performed with locoregional anesthesia

  6. Analysis of direct costs of anesthesia-related materials between spinal and venous anesthesia with propofol associated with local perianal block in hemorrhoidectomy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Gustavo Kotze

    2011-09-01

    Full Text Available There is no consensus on the ideal anesthesia for hemorrhoidectomy in ambulatory facilities. Spinal anesthesia and venous propofol associated with local perianal block (combined anesthesia are frequently used, and their direct costs may be crucial for the anesthesia type selection. The objective of this study was to compare the direct costs of anesthesia-related materials in hemorrhoidectomy between these two anesthetic techniques.Retrospective and cross-section analysis, comparing the direct costs of the materials of spinal and venous anesthesia with propofol associated with local perianal block, in hemorrhoidectomy. Twenty patients were included, ten submitted to each anesthesia type (five from each gender. The mean age in the spinal anesthesia group was 46.5 years and in the combined anesthesia group, 42.5 years (p=0.334. The mean cost of anesthesia-related materials was R$ 58.50 (R$ 36.48 - R$ 85.79 in the first group versus R$ 190.31 (R$ 98.16 - R$ 358.51 in the second - 69.27% difference between them (pNão há consenso sobre a técnica anestésica de escolha para hemorroidectomias em regime ambulatorial. A raquianestesia e a anestesia combinada (venosa com propofol + local são frequentemente utilizadas, e os custos das mesmas podem ser determinantes na escolha do melhor tipo de anestesia. O objetivo deste trabalho foi avaliar e comparar os custos diretos dos materiais anestésicos utilizados em hemorroidectomias entre essas duas técnicas. Foi feito um estudo retrospectivo e transversal, comparativo entre os custos diretos dos materiais anestésicos entre a raquianestesia e a anestesia venosa com poropofol associada ao bloqueio perianal local, em hemorroidectomias. Foram analisados 20 pacientes, 10 operados com cada técnica anestésica (5 de cada gênero. A média de idade do grupo da raquianestesia foi de 46,5 anos e do grupo da anestesia combinada foi de 42,5 anos (p=0,334. O custo médio do procedimento anestésico no primeiro grupo

  7. Problemas comuns na lactação e seu manejo Common problems during lactation and their management

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elsa R. J. Giugliani

    2004-11-01

    Full Text Available OBJETIVO: Apresentar uma revisão atualizada sobre problemas comuns relacionados à lactação e seu manejo. FONTE DOS DADOS: Foi realizada extensa revisão bibliográfica sobre o tópico, sendo utilizadas publicações selecionadas a partir de pesquisa na base de dados MEDLINE e de organismos nacionais e internacionais. Foram utilizados também livros-texto e alguns artigos-chave selecionados a partir de citações em outros artigos. SÍNTESE DOS DADOS: Vários dos problemas comuns enfrentados durante a lactação - ingurgitamento mamário, traumas mamilares, bloqueio de ducto lactífero, infecções mamárias e baixa produção de leite - têm a sua origem em condições que levam a um esvaziamento mamário inadequado. Assim, má técnica de amamentação, mamadas infreqüentes e em horários predeterminados, uso de chupetas e de complementos alimentares constituem importantes fatores que podem predispor ao aparecimento de complicações da lactação. Nessas condições, o manejo adequado é imprescindível, pois, se não tratadas adequadamente, com freqüência levam ao desmame precoce. Para a abordagem dos fatores que dificultam o esvaziamento adequado das mamas, há medidas específicas. Além disso, o suporte emocional e medidas que visem dar maior conforto à lactante não podem ser negligenciadas. CONCLUSÕES: A maioria dos problemas comuns relacionados à lactação pode ser prevenida com esvaziamento adequado das mamas. Uma vez presentes, os problemas devem ser manejados adequadamente, evitando-se, assim, o desmame precoce decorrente de situações dolorosas e, por vezes, debilitantes para a nutriz.OBJECTIVE: To present an update review on common problems associated with breastfeeding and their management. SOURCE OF THE FINDINGS: A comprehensive bibliographic review on the issue was performed by searching publications from the MEDLINE database and from national and international organizations. Books and some key articles cited in

  8. Folk uses and pharmacological properties of Casearia sylvestris: a medicinal review

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Michel P. Ferreira

    2011-12-01

    em venenos de cobras, atenuando os efeitos lesivos sobre a musculatura esquelética resultantes da inoculação das toxinas. Essa ação antifosfolipásica provavelmente está relacionada ao seu uso como antiinflamatório, sugerindo um bloqueio análogo ao dos fármacos antiinflamatórios não-esteroidais na formação de mediadores oriundos do ácido araquidônico e na ativação da ciclooxigenase. Ensaios de fracionamento bioguiado dos extratos culminaram no isolamento e identificação de inúmeros metabólitos secundários, especialmente os diterpenos clerodânicos casearinas (A-X e casearvestrinas (AC, compostos que têm surpreendido por sua ação citotóxica e antitumoral. Assim, a planta C. sylvestris apresenta um enorme arsenal farmacológico já mundialmente comprovado por seu vasto uso popular, estimulando pesquisas por novas moléculas e a busca pela compreensão de suas propriedades biológicas.

  9. Axonal degeneration in association with carpal tunnel syndrome Degeneração axonal na síndrome do túnel do carpo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcelo Ribeiro Caetano

    2003-03-01

    Full Text Available Median nerve entrapment in the palm to wrist segment is known as carpal tunnel syndrome (CTS. Electromyography is the best evaluation test to confirm the disease, as it shows a median reduced conduction velocity and/or conduction block; however, the usual CTS electrodiagnostic tests do not separate segmental demyelination alone from segmental demyelination plus secondary axonal degeneration. We studied 100 hands from CTS patients (classified as mild, moderate, and severe, and 50 hands from normal subjects. The median palmar sensory nerve action potential (SNAP amplitude was measured and compared between the two groups. It would be expected that SNAP was normal if no axonal degeneration had occurred. The results showed that in mild CTS group and part of moderate CTS group SNAP amplitude was normal, whereas in severe CTS group, and part of moderate group SNAP amplitude was reduced, proving that axonal degeneration was involved. As it is well stated that axonal lesions have worse prognosis than segmental demyelinating ones, this simple test may help to preditic the CTS outcome and treatment.A compressão do nervo mediano no segmento punho-palma produz uma entidade clínica conhecida como síndrome do túnel do carpo (STC. A eletroneuromiografia é o exame de escolha para o diagnóstico da STC, através da identificação de diminuição de velocidade e/ou bloqueio de condução quando estudamos a neurocondução do nervo mediano, no trecho do punho. Entretanto, as técnicas comumente usadas não conseguem separar a lesão em mielínica focal com ou sem degeneração axonal secundária. Avaliamos 100 mãos de pacientes com STC e comparamos com 50 mãos de um grupo controle. Medimos a amplitude do potencial de ação do nervo sensitivo do mediano, com estímulo na palma e captação no dedo, e comparamos entre os grupos controle e de pacientes (o grupo de STC foi subdividido em leve, moderado e grave. Era esperado que a amplitude do potencial

  10. Evaluation of the performance of different plastics used to seal nylon cDNA arrays Avaliação da performance de diferentes plásticos usados para selar arranjos de cDNA em náilon

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antônio Paulino da Costa Netto

    2009-01-01

    espessura apresentou uma forte interferência na emissão radioativa, bloqueando 68.7% do sinal detectado. Este bloqueio na transmitância diminuiu o numero de genes detectados e aumentou a variabilidade dos dados. Outros plásticos mais finos tiveram resultados melhores. Apesar de plásticos feitos de cloreto de polivinilideno e cloreto de polivinila (ambos com 13 μm de espessura e polietileno (29 e 7 μm de espessura terem diferentes níveis de transmitância, todos apresentaram performances semelhantes nos testes realizados. Cloreto de polivinilideno e polietileno com 29 μm de espessura foram os plásticos escolhidos devido à facilidade de manuseio. Para outros tipos de plásticos, é recomendável realizar um teste de suas performances antes de utilizá-los para envolver membranas de náilon, de forma a obter o máximo de informação dos experimentos com arranjos de cDNA.

  11. The nucleation of microtubules in Aspergillus nidulans germlings

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cristina de Andrade-Monteiro

    1999-09-01

    Full Text Available Microtubules are filaments composed of dimers of alpha- and beta-tubulins, which have a variety of functions in living cells. In fungi, the spindle pole bodies usually have been considered to be microtubule-organizing centers. We used the antimicrotubule drug Benomyl in block/release experiments to depolymerize and repolymerize microtubules in Aspergillus nidulans germlings to learn more about the microtubule nucleation process in this filamentous fungus. Twenty seconds after releas