WorldWideScience

Sample records for barbital

  1. Spectroscopic studies on the binding of barbital to bovine serum albumin

    Energy Technology Data Exchange (ETDEWEB)

    Ding Fei, E-mail: caudf@163.co [Department of Chemistry, China Agricultural University, Beijing 100193 (China); Pan Hong; Li Zhiyuan; Liu Feng [Department of Chemistry, China Agricultural University, Beijing 100193 (China); Sun Ying, E-mail: sunying@cau.edu.c [Department of Chemistry, China Agricultural University, Beijing 100193 (China)

    2009-06-15

    In this paper, the interaction between barbital and bovine serum albumin (BSA) was investigated by the method of fluorescence spectroscopy under simulative physiological conditions. Fluorescence data revealed that the fluorescence quenching of BSA by barbital was the result of the formation of BSA-barbital complex, and the effective quenching constants (K{sub a}) were 1.468x10{sup 4}, 1.445x10{sup 4} and 1.403x10{sup 4} M{sup -1} at 297, 303 and 310 K, respectively. The thermodynamic parameters enthalpy change (DELTAH) and entropy change (DELTAS) for the reaction were calculated to be -2.679 kJ mol{sup -1} and 70.76 J mol{sup -1} K{sup -1}, respectively, according to the van't Hoff equation. The results indicated that hydrophobic and electrostatic interactions were the dominant intermolecular force in stabilizing the complex. The results of synchronous fluorescence spectra showed that binding of barbital with BSA can induce conformational changes in BSA. In addition, the effects of Cu{sup 2+} and Zn{sup 2+} on the constants of BSA-barbital complex were also discussed.

  2. Response of rat brain protein synthesis to ethanol and sodium barbital

    International Nuclear Information System (INIS)

    Tewari, S.; Greenberg, S.A.; Do, K.; Grey, P.A.

    1987-01-01

    Central nervous system (CNS) depressants such as ethanol and barbiturates under acute or chronic conditions can induce changes in rat brain protein synthesis. While these data demonstrate the individual effects of drugs on protein synthesis, the response of brain protein synthesis to alcohol-drug interactions is not known. The goal of the present study was to determine the individual and combined effects of ethanol and sodium barbital on brain protein synthesis and gain an understanding of the mechanisms by which these alterations in protein synthesis are produced. Specifically, the in vivo and in vitro effects of sodium barbital (one class of barbiturates which is not metabolized by the hepatic tissue) were examined on brain protein synthesis in rats made physically dependent upon ethanol. Using cell free brain polysomal systems isolated from Control, Ethanol and 24 h Ethanol Withdrawn rats, data show that sodium barbital, when intubated intragastrically, inhibited the time dependent incorporation of 14 C) leucine into protein by all three groups of ribosomes. Under these conditions, the Ethanol Withdrawn group displayed the largest inhibition of the 14 C) leucine incorporation into protein when compared to the Control and Ethanol groups. In addition, sodium barbital when added at various concentrations in vitro to the incubation medium inhibited the incorporation of 14 C) leucine into protein by Control and Ethanol polysomes. The inhibitory effects were also obtained following preincubation of ribosomes in the presence of barbital but not cycloheximide. Data suggest that brain protein synthesis, specifically brain polysomes, through interaction with ethanol or barbital are involved in the functional development of tolerance. These interactions may occur through proteins or polypeptide chains or alterations in messenger RNA components associated with the ribosomal units

  3. Exploring the Binding of Barbital to a Synthetic Macrocyclic Receptor; a Charge Density Study

    DEFF Research Database (Denmark)

    Du, Jonathan J.; Hanrahan, Jane Rouse; Solomon, V. Raja

    2018-01-01

    , with the presence of barbital in (3) resulting in the greatest stabilisation. Hydrogen bonds ranging in strength from 4-70 kJ mol-1 were the main stabilising force. Further analysis of the electrostatic potential between (1), (2) and (3) showed significant charge redistribution when co-crystallisation occurred...

  4. Redistribuição postmortem de barbitúricos em tecidos biológicos humanos

    OpenAIRE

    Rafael Menck de Almeida

    2012-01-01

    Os barbitúricos são fármacos com atividade depressora do sistema nervoso central e estão relacionados com elevados números de casos de intoxicações e uso não-médico em vários países. No Brasil, a droga antiepiléptica mais encontrada em casos de intoxicação é o fenobarbital, pois os pacientes relatam que \\"essa é uma substância com ação forte no cérebro\\". De fato, os barbitúricos estão altamente relacionados com tentativa de suicídio e homicídio. Nesses casos existe a necessidade da quantific...

  5. Ontogenia del complejo receptor CABAa en el sistema nervioso central de la aves: modulación por barbitúricos, neuroesteroides y factores endógenos

    OpenAIRE

    Viapiano, Mariano Sebastián

    1998-01-01

    En el presente trabajo de tesis se estudió el perfil de aparición y la modulación farmacológica del complejo receptor GABAA a lo largo de la ontogenia del lóbulo óptico de las aves. Dicha estructura mesencefálica presenta un tejido rico en sinapsis GABAérgicas involucradas en la funcionalidad de los circuitos de procesamiento visual y las variaciones bioquímicas de estos receptores se consideran representativas de eventos plásticos en las conexiones neuronales durante el desarrollo. En este e...

  6. Validación de una metodología analítica para la determinación de barbitúricos en muestras de sangre por cromatografía gaseosa con detector de ionización de llama

    OpenAIRE

    Daza, Catalina; Cabrera, Yady; Martinez, Jorge; Rojas, Jaime

    2008-01-01

    Una metodología analítica fue desarrollada y validada para la determinación de butabarbital, pentobarbital y fenobarbital en muestras de sangre, utilizando aprobarbital como estándar interno. Para la identificación de los diferentes fármacos se llevó a cabo una extracción líquido-líquido con posterior separación cromatográfica empleando una columna capilar en modo de inyección pulsado sin división con rampa de temperatura, helio como gas de arrastre y detector de ionización de llama. La metod...

  7. 21 CFR 500.55 - Exemption from certain drug-labeling requirements.

    Science.gov (United States)

    2010-04-01

    .... 500.55 Section 500.55 Food and Drugs FOOD AND DRUG ADMINISTRATION, DEPARTMENT OF HEALTH AND HUMAN..., and sheep, not in excess of 15 milligrams per dosage unit; as an injectable for cats and dogs, not in excess of 0.6 milligram per dosage unit. Barbital sodium. For oral use in cats and dogs, not in excess of...

  8. Download this PDF file

    African Journals Online (AJOL)

    of barbital hypnosis to pentobarbital metabolic inhibition or action on the CNS centers involved in the regulation of sleep. It is generally accepted that the sedative effect of drugs can be evaluated by measurement of 1 spontaneous motor activity \\ and pentobarbitone-induced sleeping time in the laboratory animal model [18].

  9. A Review and Bibliography of Secondary Ion Mass Spectrometry (SIMS).

    Science.gov (United States)

    1980-01-01

    1.6 - IV. drugs (M + H)* (M - H) (M - OH)- barbital CH, 2N0 3 184 - 44.0 - ephedrine CoH,,NO 165 16.0 - 40.0 atropine C,7H23NO 3 289 84.80...4, Pt 1, amt. of cation exchanged varied directly withthe proportion of 211-16 (Russ). Synthesis of poly(methylail eequioxane), clay mineral in the

  10. Problem Definition Study on the Health Effects of Diethyleneglycol Dinitrate, Triethylenegycol Dinitrate, and Trimethylolethane Trinitrate and Their Respective Combustion Products

    Science.gov (United States)

    1983-04-01

    pento- barbital, it was only 321 (170-605, 95% confidence limits) mg/kg. Significant increases in pentobarbital sleep times were observed in rats...M.J. Astle. 1981-1982. CRC Handbook of Chemistry and Physics. 62nd ed. Boca Raton , FL: CRC Press, Inc. Wells, F.B. 1976. High Energy Flexible Explosive... pentobarbital -anesthetized rats was progres- sively increased by pretreatment with increasing concentrations of triethylene glycol dinitrate. The normal

  11. Anomalous Solubility Behavior of Several Acidic Drugs

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alex Avdeef

    2014-04-01

    Full Text Available The “anomalous solubility behavior at higher pH values” of several acidic drugs originally studied by Higuchi et al. in 1953 [1], but hitherto not fully rationalized, has been re-analyzed using a novel solubility-pH analysis computer program, pDISOL-XTM. The program internally derives implicit solubility equations, given a set of proposed equilibria and constants (iteratively refined by weighted nonlinear regression, and does not require explicit Henderson-Hasselbalch equations. The re-analyzed original barbital, phenobarbital, oxytetracycline, and sulfathiazole solubility-pH data of Higuchi et al. is consistent with the presence of dimers in saturated solutions. In the case of barbital, phenobarbital and sulfathiazole, anionic dimers, reaching peak concentrations near pH 8. However, oxytetracycline indicated a pronounced tendency to form a cationic dimer, peaking near pH 2. Under the conditions of the original study, only barbital indicated a slight tendency to form a salt precipitate at pH > 6.8, with a highly unusual stoichiometry (consistent with a slope of 0.55 in the log S – pH plot: K+ + A2H- + 3HA D KA5H4(s. Thus the “anomaly” in the Higuchi data can be rationalized by invoking specific aggregated species.

  12. Avaliação clinica do valor terapeutico do barbexaclone incluindo determinação de niveis plasmaticos do barbiturico

    OpenAIRE

    Reis,Telmo Tonetto; Maia Filho,Manoel Soares; Cechini,Pedro Celso

    1980-01-01

    São apresentados os resultados de um ensaio clínico usando barbexaclone (ciclo-hexil-aminopropano) associado com fenil-etil-barbitúrico, como único anti-convulsivante. Foram selecionados 70 pacientes dos quais 36 eram do sexo feminino e 34 do sexo masculino, sendo 52 crianças e 18 adultos. Todos apresentavam crises de epilepsia tipo grande-mal e tiveram duas ou mais crises antes de serem incluídos na pesquisa. Cinqüenta e três pacientes foram observados durante 18 meses, dos quais 96% ficaram...

  13. Acción Anticonvulsivante de los Inhibidores de la Monoamino Oxidasa

    OpenAIRE

    Rioja Ugaz, Luis G.; Facultad de Medicina, Universidad Nacional Mayor de San Marcos, Lima, Perú

    2014-01-01

    Para la evaluación de fármacos anticonvulsivantes, se han usado una serie de métodos experimentales con los más variados resultados. Una de las técnicas que ha demostrado buena correlación con la eficacia clínica anticonvulsiva está basada en la habilidad de ciertos fármacos para alterar el carácter de la crisis producida por el electroshock supramóximo (12). El hecho de que los anticonvu1sivantes clásicos: barbitúricos e hidantoínas, ejerzan sus efectos protectores anticonvulsivantes, acom...

  14. Creencias sesgadas respecto al grado de "dureza" de algunas drogas en estudiantes universitarios

    OpenAIRE

    Cunill Olivas, Mònica; Planes Pedra, Montserrat; Gras Pérez, María Eugenia

    1998-01-01

    El objetivo de esta investigación es evaluar las creencias de los estudiantes universitarios respecto a la dureza de diez drogas: anfetaminas, café, heroína, barbitúricos, marihuana, ansiolíticos, tabaco, alcohol, cocaína y té. Ciento cincuenta y cinco estudiantes de Psicología debían indicar si creían que estas sustancias eran o no drogas duras. Los resultados indican que aunque existe consenso a la hora de clasificar como drogas duras a la heroína y la cocaína y como drogas blandas al tabac...

  15. Avaliação clinica do valor terapeutico do barbexaclone incluindo determinação de niveis plasmaticos do barbiturico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Telmo Tonetto Reis

    1980-03-01

    Full Text Available São apresentados os resultados de um ensaio clínico usando barbexaclone (ciclo-hexil-aminopropano associado com fenil-etil-barbitúrico, como único anti-convulsivante. Foram selecionados 70 pacientes dos quais 36 eram do sexo feminino e 34 do sexo masculino, sendo 52 crianças e 18 adultos. Todos apresentavam crises de epilepsia tipo grande-mal e tiveram duas ou mais crises antes de serem incluídos na pesquisa. Cinqüenta e três pacientes foram observados durante 18 meses, dos quais 96% ficaram livres de crises neste período. Os níveis plasmáticos dos barbitúricos foram determinados em 20 pacientes. Nestes pacientes o controle completo das crises atingiu 89%. A mensuração dos níveis plasmáticos dos anticonvulsivantes tem demonstrado ser um guia terapêutico útil e seguro no tratamento de epilepsia.

  16. Chemical speciation and equilibria of some nucleic acid compounds and their iron(III) complexes

    Science.gov (United States)

    Masoud, Mamdouh S.; Abd El-Kaway, Marwa Y.; Hindawy, Ahmed M.; Soayed, Amina A.

    The pH effect on electronic absorption spectra of some biologically active nucleic acid constituents have been studied at room temperature and the mechanism of ionization was explained. These compounds are of two categories (pyrimidines: [barbital; 5,5'-diethyl-barbituric acid], [SBA; 4,6-dihydroxy-2-mercapto-pyrimidin], [NBA; 5-nitro-2,4,6(1H,3H,5H)-pyrimidine trione] and [TU; 2,3-dihydro-2-thioxo-pyrimidin-4(1H)-one]) and (purines: [adenine; 6-amino purine], its [Schiff bases derived from adenine-acetylacetone; (Z)-4-(7H-purin-6-ylimino)pentan-2-one) and adenine-salicylaldehyde; 2-((7H-purin-6-ylimino) methyl) phenol] and its [Azo derived from adenine-resorcinol; 4-((7H-purin-6-yl)-diazenyl) benzene-1,3-diol]. The phenomena of tautomerization assigned different tautomers. Different spectrophotometric methods are applied to evaluate the pK's values that explained with their molecular structures. The interaction of Fe3+ with some selected pyrimidines (barbital, NBA and SBA) was explained using familiar six spectrophotometric methods. The data typified the existence of different absorbing species with the different stoichiometries 1:1, 1:2, 1:3 and 2:3. The stability constant of the complexes was computed. More approach was deduced to assign the existence of different species applying the distribution diagrams.

  17. Efeito de medicamentos sobre tipos eletroclínicos de crises epilépticas na síndrome de Lennox-Gastaut

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Geraldo Speciali

    1977-09-01

    Full Text Available Analisamos os resultados terapêuticos obtidos com o uso de diferentes drogas (diazepam, nitrazepam, clonazepam, difenilhidantoina, barbitúricos - fenobarbital e primidona -, dipropilacetato de sódio e ACTH em 29 pacientes com síndrome de Lennox-Gastaut. Discutimos a ação de cada droga sobre as crises epilépticas (tônicas, tônico-clônicas, clônicas, mioclônicas ou mioclonoatônicas, atônicas e ausências atípicas durante o primeiro mês de cada esquema terapêutico. Delimitamos os campos de ação específica de cada medicação e verificamos a possibilidade de reduzir a incidência de crises epilépticas retirando ou diminuindo as dosagens das drogas administradas.

  18. General method for calculation of hydrogen-ion concentration in multicomponent acid-base mixtures.

    Science.gov (United States)

    Ventura, D A; Ando, H Y

    1980-08-01

    A generalized method for the rapid evaluation of complicated ionic equilibria in terms of the hydrogen-ion concentration was developed. The method was based on the derivation of a single general equation that could be used to evaluate any mixture. A tableau method also was developed which allowed calculation of the numerical solution to the general equation without computer analysis or graphical or intuitive approximations. Examples illustrating the utility of the method are presented. These examples include a mixture of barbital, citric acid, boric acid, monobasic sodium phosphate, and sodium hydroxide. Calculated hydrogen-ion concentrations showed good agreement with experimental values for simple and complex solutions. The major advantages of the method are its simplicity and the obtainment of numerical solutions without initial approximations in the calculations. However, activity corrections are not included in the calculations.

  19. Anestesia venosa total em regime de infusão alvo-controlada: uma análise evolutiva

    OpenAIRE

    Nora,Fernando Squeff

    2008-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia venosa total (AVT) sofreu diversos avanços desde o início da utilização da técnica. Desde a síntese dos primeiros anestésicos venosos, com a introdução dos barbitúricos (1921) e do tiopental (1934), a AVT evoluiu até o desenvolvimento da AVT com auxílio de bombas com infusão alvo-controlada (IAC). O primeiro modelo farmacocinético para uso em IAC foi descrito por Schwilden em 1981. Foi demonstrado, a partir daí, que era possível manter a concentração pla...

  20. Los accidentes coronarios de la terapéutica electro-convulsivante. Su patogenia y su prevención

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alejandro Jiménez Arango

    1945-07-01

    d Se proponen las siguientes consideraciones para la prevención de los accidentes coronarios: 1° Contraindicaciones del electro choque en la enfermedad coronaria. 2° Control de la distribución de la corriente eléctrica del electro-choque en la masa encefálica. 3° Regulación del equilibrio neuro-vegetativo, especialmente sedación del parasimpático en caso de que haya hipertonía de este sistema. 4° Aplicación de un voltaje adecuado. 5° Medicación sedante general y coronaria, a base de barbitúricos y de derivados de la teofilina.

  1. Uso não-médico de medicamentos psicoativos entre escolares do ensino fundamental e médio no Sul do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tatiane da Silva Dal Pizzol

    Full Text Available O objetivo do presente estudo é investigar a prevalência de uso não-médico de medicamentos entre escolares da rede de ensino público e privado de Passo Fundo, Rio Grande do Sul, Brasil, e sua distribuição em relação a fatores sócio-demográficos. Por meio de um delineamento transversal, foi aplicado um questionário de autopreenchimento a 5.057 estudantes a partir da quinta série do ensino fundamental até o terceiro ano do ensino médio. O questionário continha perguntas sobre o uso, sem receita médica, de anfetamínicos, ansiolíticos, barbitúricos, anticolinérgicos, opiáceos, orexígenos e anabolizantes. Da amostra, 7,7% consumiram ansiolíticos alguma vez na vida, 6,4% consumiram anfetamínicos, 2,2%, anabolizantes, e 1,1%, barbitúricos. Estudantes do sexo feminino apresentaram maior consumo de ansiolíticos e anfetamínicos, enquanto que o consumo de anabolizantes foi maior no sexo masculino. O padrão de consumo de medicamentos psicoativos é semelhante ao observado em adultos, sugerindo a necessidade de inclusão de crianças e adolescentes nas campanhas educativas para prevenção do uso indevido de medicamentos.

  2. Uso não-médico de medicamentos psicoativos entre escolares do ensino fundamental e médio no Sul do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Dal Pizzol Tatiane da Silva

    2006-01-01

    Full Text Available O objetivo do presente estudo é investigar a prevalência de uso não-médico de medicamentos entre escolares da rede de ensino público e privado de Passo Fundo, Rio Grande do Sul, Brasil, e sua distribuição em relação a fatores sócio-demográficos. Por meio de um delineamento transversal, foi aplicado um questionário de autopreenchimento a 5.057 estudantes a partir da quinta série do ensino fundamental até o terceiro ano do ensino médio. O questionário continha perguntas sobre o uso, sem receita médica, de anfetamínicos, ansiolíticos, barbitúricos, anticolinérgicos, opiáceos, orexígenos e anabolizantes. Da amostra, 7,7% consumiram ansiolíticos alguma vez na vida, 6,4% consumiram anfetamínicos, 2,2%, anabolizantes, e 1,1%, barbitúricos. Estudantes do sexo feminino apresentaram maior consumo de ansiolíticos e anfetamínicos, enquanto que o consumo de anabolizantes foi maior no sexo masculino. O padrão de consumo de medicamentos psicoativos é semelhante ao observado em adultos, sugerindo a necessidade de inclusão de crianças e adolescentes nas campanhas educativas para prevenção do uso indevido de medicamentos.

  3. Effects of volatile anaesthetics on heme metabolism in a murine genetic model of acute intermittent porphyria. A comparative study with other porphyrinogenic drugs.

    Science.gov (United States)

    Ruspini, Silvina Fernanda; Zuccoli, Johanna Romina; Lavandera, Jimena Verónica; Del Carmen Martínez, Marìa; Olivieri, Leda María; Gerez, Esther Noemí; Del Carmen Batlle, Alcira María; Buzaleh, Ana María

    2018-02-21

    Acute intermittent porphyria (AIP) is an inherited disease produced by a deficiency of Porphobilinogen deaminase (PBGD). The aim of this work was to evaluate the effects of Isoflurane and Sevoflurane on heme metabolism in a mouse genetic model of AIP to further support our previous proposal for avoiding their use in porphyric patients. A comparative study was performed administering the porphyrinogenic drugs allylisopropylacetamide (AIA), barbital and ethanol, and also between sex and mutation using AIP (PBG-D activity 70% reduced) and T1 (PBG-D activity 50% diminished) mice. The activities of 5-Aminolevulinic synthetase (ALA-S), PBG-D, Heme oxygenase (HO) and CYP2E1; the expression of ALA-S and the levels of 5-aminolevulinic acid (ALA) were measured in different tissues of mice treated with the drugs mentioned. Isoflurane increased liver, kidney and brain ALA-S activity of AIP females but only affected kidney AIP males. Sevoflurane induced ALA-S activity in kidney and brain of female AIP group. PBG-D activity was further reduced by Isoflurane in liver male T1; in AIP male mice activity remained in its low basal levels. Ethanol and barbital also caused biochemical alterations. Only AIA triggered neurological signs similar to those observed during human acute attacks in male AIP being the symptoms less pronounced in females although ALA-S induction was greater. Heme degradation was affected. Biochemical alterations caused by the porphyrinogenic drugs assayed were different in male and female mice and also between T1 and AIP being more affected the females of AIP group. This is the first study using volatile anaesthetics in an AIP genetic model confirming Isoflurane and Sevoflurane porphyrinogenicity. Copyright © 2018. Published by Elsevier B.V.

  4. Uso não-médico de medicamentos psicoativos entre escolares do ensino fundamental e médio no Sul do Brasil Non-medical use of psychoactive medicines among elementary and high school students in Southern Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tatiane da Silva Dal Pizzol

    2006-01-01

    Full Text Available O objetivo do presente estudo é investigar a prevalência de uso não-médico de medicamentos entre escolares da rede de ensino público e privado de Passo Fundo, Rio Grande do Sul, Brasil, e sua distribuição em relação a fatores sócio-demográficos. Por meio de um delineamento transversal, foi aplicado um questionário de autopreenchimento a 5.057 estudantes a partir da quinta série do ensino fundamental até o terceiro ano do ensino médio. O questionário continha perguntas sobre o uso, sem receita médica, de anfetamínicos, ansiolíticos, barbitúricos, anticolinérgicos, opiáceos, orexígenos e anabolizantes. Da amostra, 7,7% consumiram ansiolíticos alguma vez na vida, 6,4% consumiram anfetamínicos, 2,2%, anabolizantes, e 1,1%, barbitúricos. Estudantes do sexo feminino apresentaram maior consumo de ansiolíticos e anfetamínicos, enquanto que o consumo de anabolizantes foi maior no sexo masculino. O padrão de consumo de medicamentos psicoativos é semelhante ao observado em adultos, sugerindo a necessidade de inclusão de crianças e adolescentes nas campanhas educativas para prevenção do uso indevido de medicamentos.The objective of this study is to assess the prevalence of and risk factors for the non-medical use of psychoactive medicines among students at public and private schools of Passo Fundo, Southern Brazil. A cross-sectional study was carried out using a questionnaire administered to 5,057 students from the 5th grade of elementary school to the 3rd year of high school. The questionnaire contained questions about the use of amphetamines, tranquilizers, barbiturates, anticholinergics, opioids, appetite stimulants, and anabolic steroids. Of the sample total, 7.7% had consumed tranquilizers sometime during their lives, 6.4% had used amphetamines, 2.2% had used anabolic steroids, and 1.1% had used barbiturates. Female students reported significantly greater consumption of tranquilizers and amphetamines, while anabolic

  5. Hipnoticos corticales y basilares y acciones anticonvulsivantes

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Gutiérrez-Noriega

    1943-06-01

    Full Text Available Se estudian las diferencias de los hipnóticos corticales y basilares desde el punto de vista de sus acciones anticonvulsivantes. Los resultados son los siguientes: 1. Los hipnóticos del grupo basilar (barbitúrico y uretano poseen un poder anticonvulsivante considerablemente mayor que los hipnóticos del grupo cortical (alcoholes, aldehidos, bromuros, éter, con excepción del sulfato de magnesia, clasificado en el grupo subcortical, que tiene muy poca acción anticonvulsivante. 2. Algunos hipnóticos del grupo cortical (cloralosa disminuyen notablemente a dosis narcótica el umbral para las convulsiones clónicas, producidas por el cardiazol, coramina y estricnina; pero aumentan el umbral para las convulsiones tónicas. Estos hipnóticos actúan paradójicamente, como anticonvulsivantes y como sinergistas de los convulsivantes. 3. El sinergismo de cardiazol y estricnina para producir convulsiones clónicas es mucho más notable durante la narcosis por cloralosa que en el animal no anestesiado. 4. Existen significativas diferencias cualitativas y cuantitativas entre las convulsiones del animal no anestesiado y las convulsiones del animal durante la narcosis por cloralosa. En este último caso no se produce la reacción tónica, las reacciones neurovegetativas son más débiles, pero la duración de las convulsiones clónicas es considerablemente mayer. 5. Las diferencias de actividad anticonvulsivante observadas entre los dos grupos de hipnóticos, no pueden ser tomadas como prueba de la clasificación topográfica (córtico-basilar. Al contrario, sugieren que algunos hipnóticos del grupo cortical deben su típica manera de actuar a una acción estimulante tanto sobre la corteza cerebral como sobre los centros subcorticales. Se discute la posibilidad de que el sistema internuncial sea el que principalmente se estimula. Así, mientras que en la narcosis de tipo barbitúrico disminuye la excitabilidad de todo el sistema nervioso de relaci

  6. Tratamento da epilepsia na infância com mogadon

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antonio B. Lefèvre

    1969-06-01

    Full Text Available São analisados os resultados obtidos com o emprego do Mogadon em 68 casos de epilepsia em crianças (34 com síndrome de West, 14 com epilepsia tipo P.M. ausência simples e 20 com formas atípicas de P.M., todos rebeldes aos tratamentos convencionais experimentados em várias combinações, e durante tempo variável, porém quase sempre bastante longo. A maioria dos pacientes apresentava intenso retardamento psicomotor, provavelmente decorrente da longa evolução não controlada da epilepsia. Os resultados foram muito bons no que diz respeito ao controle das crises (100% em 28, 75% em 22, 50% em 10, 25% em um e nulo apenas em 7 casos. O resultado sôbre o desenvolvimento psicomotor foi menos brilhante, pois poucos pacientes melhoraram com o controle das crises. Os efeitos colaterais foram pouco importantes, tendo sido nulos em 41; em 23 foi notada sonolëncia (em dois acompanhada de ataxia; em 4 houve queixa de insônia controlável com barbitúricos. O seguimento após o tratamento variou de 6 a 18 meses.

  7. Evolução sócio-profissional de 140 pacientes epilépticos submetidos a tratamento medicamentoso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luís Marques-Assis

    1968-09-01

    Full Text Available É estudada a evolução sócio-profissional de 140 doentes epilépticos, submetidos apenas a tratamento medicamentoso. Foram empregadas drogas de fácil aquisição em nosso meio (barbitúricos, hidantoinatos, primidona e trimetadiona, utilizadas isolada ou combinadamente. No estudo foram consideradas basicamente as atividades escolares, domésticas e profissionais. A evolução sócio-profissional foi estudada em relação às manifestações clínicas, ao tempo de doença, à freqüência das crises e ao padrão eletrencefalográfico. Os resultados, expressos em índices percentuais, permitiram ao autor concluir que na maioria dos pacientes epilépticos, convenientemente tratados do ponto de vista clínico, os problemas sociais e profissionais podem ser corrigidos ou evitados, independentemente de outras medidas especializadas que possam ser postas em prática.

  8. Consumo de sustancias psicoactivas antes y después del ingreso a prisión en catorce centros carcelarios de Colombia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Richard Larrotta Castillo

    2017-01-01

    Full Text Available Objetivo: describir la frecuencia del consumo de sustancias psicoactivas y las sustancias consumidas antes y después del ingreso a prisión, en personas recluidas en 14 establecimientos penitenciarios y carcelarios adscritos a la Dirección Regional Oriente del Instituto Nacional Penitenciario y Carcelario de Colombia (INPEC. Método: la muestra de este estudio estuvo constituida por 323 internos (hombres n = 303, mujeres n = 20, a quienes se les administró el cuestionario “Vigilancia Epidemiológica del Uso y Abuso de Sustancias Psicoactivas” (VESPA. Resultados: existe una reducción del consumo de drogas estadísticamente significativa, por sustancia, tras el ingreso a prisión, y solo los barbitúricos y la heroína dejan de consumirse en su totalidad. Conclusiones: el consumo de sustancias ilícitas sigue la tendencia mundial y nacional, lo cual debe preocupar a las instituciones competentes, puesto que los efectos del uso y abuso de sustancias psicoactivas constituyen un factor de riesgo que impiden cumplir con la finalidad resocializadora que persigue la pena privativa de la libertad.

  9. Development of an 'In vitro' system for the caption essay of T3

    International Nuclear Information System (INIS)

    Lavalley, C.; Ferro, G.; Zambrano, F.; Lezama, J.

    1990-02-01

    Triiodothyronine uptake (T3U) is a qualitative technique for evaluation of the unsaturation capacity of thyroid binding globulin (TBG). This paper presents results related to a T3 standardized serum and the integration of T3-I-125, and adsorbent for labelled hormone. Labelled hormone were prepared by the chloramine T method and then purified by high performance liquid chromatography. The specific activity was 500 μ Ci/ μ g. Various adsorbents such as: Norit A Charcoal, calcium silicate, talc, bovine serum albumin macroaggregated (BSAM) were used in different buffers as: Tris-HCl, barbital and Michaelis. Standardized serum was prepared by mixing different euthyroid sera. Best conditions for T3U assays were achieved with 15 mg/ml. BSAM at pH 8.6 in presence of Tris-HCl buffer for hypothyroid and hyperthyroid sera, for which we obtained 1.1 ± 0.05 respectively as a T3U index with a 3.0 % of coefficient variation. The reagents so prepared can be conveniently used for T3U assays. (Author)

  10. A study on quality components and sleep-promoting effects of GABA black tea.

    Science.gov (United States)

    Zhao, Wenfang; Li, Yun; Ma, William; Ge, Yazhong; Huang, Yahui

    2015-10-01

    The aims of this study were to analyze the changes in quality components of gamma (γ)-aminobutyric acid (GABA) black tea during processing, and to investigate the effect of three dosages of GABA black tea on sleep improvement. The results showed that the GABA content was increased significantly up to 2.70 mg g(-1) after vacuum anaerobic and aerobic treatment. In addition, the content of GABA after drying reached 2.34 mg g(-1), which achieved the standard of GABA tea. During the entire processing of GABA black tea, the contents of tea polyphenols, caffeine and total catechins displayed a gradually descending trend, while the contents of free amino acids and GABA were firstly increased, and then reduced. The GABA black tea had significant effects on prolonging the sleeping time with sodium pentobarbital (P sleeping rate induced by sodium pentobarbital at a sub-threshold dose (P sleeping latency period induced by sodium barbital was not significant (P > 0.05). It had no effect on directly inducing sleep and the mouse body weight. The extract of GABA black tea improved the sleeping quality of mice to extend with an optimal effect being found in the high dose-treated mice.

  11. Negligible effects of nonesterified fatty acids on serum thyroxine analysis by competitive protein-binding radioassay on Sephadex and by radioimmunoassay

    International Nuclear Information System (INIS)

    Alexander, N.M.; Nishimoto, M.

    1978-01-01

    Values for thyroxine by our competitive protein-binding assay on Sephadex (I) and by radioimmmunoassy (II) were identical for sera containing markedly increased concentrations of endogenous nonesterified fatty acids. Addition of as much as 5 mmol of long-chain saturated fatty acids per liter to normal serum had no significant effect on the thyroxine values by I; larger concentrations (10 mmol/liter) spuriously increased values by 20 to 30%. Added unsaturated fatty acids (1 mmol/liter) were without effect on procedure I, but spurious elevations in thyroxine appeared when concentrations were further increased up to 10 mmol/liter. The spurious effects by 2 to 5 mmol of added oleate and arachidonate (the most potent inhibitor of thyroxine binding to thyroxine-binding globulin) per liter could be reversed by washing the Sephadex columns with additional barbital buffer before binding with thyroxine-binding globulin (a step that is done on the gel). Three different II procedures were unaffected by as much as 5 mmol of added fatty acids per liter, but moderate spurious increases were noted with 10 mmol of oleate per liter. We conclude that method I is reliable for thyroxine analysis in nearly all sera from human subjects, because the concentrations of unsaturated fatty acids present either in vitro or in vivo are seldom large enough to interfere

  12. Classical genetic analyses of responses to sedative-hypnotic drugs in crosses derived from long-sleep and short-sleep mice.

    Science.gov (United States)

    de Fiebre, C M; Marley, R J; Miner, L L; de Fiebre, N E; Wehner, J M; Collins, A C

    1992-06-01

    A classical (Mendelian) genetic analysis of responses to eight sedative-hypnotic compounds (ethanol, urethane, trifluoroethanol, chloral hydrate, barbital, paraldehyde, methyprylon, pentobarbital) was conducted in crosses derived from mouse lines that were selectively bred for differential duration of anesthesia following ethanol. The sleep-time responses of these mice, the long-sleep (LS) and short-sleep (SS) mouse lines, as well as the F1, F2 and backcross (F1 x LS, F1 x SS) generations were measured. Generally, differences in responses among the generations were greater for water soluble compounds than were differences for more lipid soluble compounds. Also, the inheritance of responses to water soluble compounds could be explained primarily by additive effects of alleles while the inheritance patterns for more lipid soluble compounds were more complex. Genetic correlation with ethanol response decreased with increasing lipophilicity. These results suggest that the selection of the LS-SS mouse lines was specific for water soluble anesthetic agents. Because several of these agents are known to act at GABA receptors, examination of the interactions of compounds which differ in lipid solubility at GABA receptors from LS and SS mice may prove useful in elucidating the mechanism of the anesthetic actions of ethanol and other drugs.

  13. Rapid and on-site analysis of illegal drugs on the nano-microscale using a deep ultraviolet-visible reflected optical fiber sensor.

    Science.gov (United States)

    Li, Qiang; Qiu, Tian; Hao, Hongxia; Zhou, Hong; Wang, Tongzhou; Zhang, Ye; Li, Xin; Huang, Guoliang; Cheng, Jing

    2012-04-07

    A deep ultraviolet-visible (DUV-Vis) reflected optical fiber sensor was developed for use in a simple spectrophotometric detection system to detect the absorption of various illegal drugs at wavelengths between 180 and 800 nm. Quantitative analyses performed using the sensor revealed a high specificity and sensitivity for drug detection at a wavelength of approximately 200 nm. Using a double-absorption optical path length, extremely small sample volumes were used (32 to 160 nL), which allowed the use of minimal amounts of samples. A portable spectrophotometric system was established based on our optical fiber sensor for the on-site determination and quantitative analysis of common illegal drugs, such as 3,4-methylenedioxymethamphetamine (MDMA), ketamine hydrochloride, cocaine hydrochloride, diazepam, phenobarbital, and barbital. By analyzing the absorbance spectra, six different drugs were quantified at concentrations that ranged from 0.1 to 1000 μg mL(-1) (16 pg-0.16 μg). A novel Matching Algorithm of Spectra Space (MASS) was used to accurately distinguish between each drug in a mixture. As an important supplement to traditional methods, such as mass spectrometry or chromatography, our optical fiber sensor offers rapid and low-cost on-site detection using trace amounts of sample. This rapid and accurate analytical method has wide-ranging applications in forensic science, law enforcement, and medicine.

  14. Medical treatment of neuro diseases of dogs and cats / Fármacos utilizados no tratamento das afecções neurológicas de cães e gatos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ronaldo Cassimiro da Costa

    2010-09-01

    Full Text Available A revision of the current literature regarding medical management of neurological diseases of dogs and cats is presented. The indications, doses, and duration of the recommended treatment of several medications are reviewed. The authors have reviewed analgesic, antibiotic, anticonvulsants, barbiturates, anticolinesterasics, antifungals, antifibrinolytics, steroidal and non-steroidal antiinflammatory, antineoplastics, antipsychotics, anxiolytics, antidepressants, free radical scavengers, diuretics, drugs used in the treatment of micturition disorders, phytotherapeutics, nutraceuticals, muscle relaxant and vitamins.Este trabalho compreende uma revisão da literatura, dos diferentes fármacos utilizados na terapêutica das afecções neurológicas de cães e gatos, assim como sua indicação, dosagens, e duração do tratamento. Nesse contexto incluíram-se analgésicos, antibióticos, anticonvulsivantes, barbitúricos, anticolinesterásicos, antifúngicos, antifibrinolíticos, antiinflamatórios esteróides e não esteróides, antineoplásicos, antipsicóticos, ansiolíticos, antidepressivos, antioxidantes e varredores de radicais livres, diuréticos, fármacos utilizados nos distúrbios da micção, fitoterápicos, modificadores do metabolismo articular (nutracêuticos, relaxantes musculares e vitaminas.

  15. Development of an 'In vitro' system for the caption essay of T3; Desarrollo de un sistema 'In vitro' para el ensayo de captacion de T3

    Energy Technology Data Exchange (ETDEWEB)

    Lavalley, C.; Ferro, G.; Zambrano, F.; Lezama, J

    1990-02-15

    Triiodothyronine uptake (T3U) is a qualitative technique for evaluation of the unsaturation capacity of thyroid binding globulin (TBG). This paper presents results related to a T3 standardized serum and the integration of T3-I-125, and adsorbent for labelled hormone. Labelled hormone were prepared by the chloramine T method and then purified by high performance liquid chromatography. The specific activity was 500 {mu} Ci/ {mu} g. Various adsorbents such as: Norit A Charcoal, calcium silicate, talc, bovine serum albumin macroaggregated (BSAM) were used in different buffers as: Tris-HCl, barbital and Michaelis. Standardized serum was prepared by mixing different euthyroid sera. Best conditions for T3U assays were achieved with 15 mg/ml. BSAM at pH 8.6 in presence of Tris-HCl buffer for hypothyroid and hyperthyroid sera, for which we obtained < 0.9 {+-} 0.04 and > 1.1 {+-} 0.05 respectively as a T3U index with a 3.0 % of coefficient variation. The reagents so prepared can be conveniently used for T3U assays. (Author)

  16. Effects of Thyrotropin-Releasing Hormone (TRH) on the Actions of Pentobarbital and Other Centrally Acting Drugs1

    Science.gov (United States)

    Breese, George R.; Cott, Jerry M.; Cooper, Barrett R.; Prange, Arthur J.; Lipton, Morris A.; Plotnikoff, Nicholas P.

    2010-01-01

    Thyrotropin-releasing hormone (TRH) was found to antagonize pentobarbital-induced sleeping time and hypothermia. While 3 to 100 mg/kg of TRH reduced pentobarbital sleeping time when administered prior to the barbiturate, a dose-response relationship to TRH could not be established. However, doses of 10 to 100 mg/kg of TRH enhanced the lethality of pentobarbital when these compounds were administered simultaneously. Thyrotropin or l-triiodothyronine did not imitate and hypophysectomy did not reduce the effects of TRH, indicating that the pituitary is not essential for its antagonism of pentobarbital Studies of TRH analogs provided further support of this view In addition TRH reduced the sleep and hypothermia produced by thiopental amobarbital, seco-barbital and phenobarbital, and it antagonized the hypothermia and reduced motor activity produced by chloral hydrate, reserpine, chlorpromazine and diazepam Intracisternally administered TRH also reduced pentobarbital sleeping time and hypothermia but melanocyte-stimulating hormone release-inhibiting factor and somatostatin administered by this route did not While reduction of pentobarbital sleeping time by TRH could not be attributed to an affect on monoamine systems or to deamidated TRH, this action was reduced by intracisternally administered atropine suggesting that cholinergic mechanisms may contribute to the effects of TRH. Thus the results provide evidence that TRH acts on brain independent of an effect on the pituitary. PMID:805836

  17. Consumo de drogas y violencia laboral en mujeres trabajadoras de Monterrey, N. L., México Consumo de drogas e violência ocupacional em mulheres trabalhadoras de Monterrey, N. L. México Drug consumption and occupational violence in working women of Monterrey, N. L., Mexico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Magdalena Alonso Castillo

    2005-12-01

    Full Text Available El propósito de este estudio fue explorar el consumo de drogas y violencia laboral en una muestra de 669 mujeres mayores de edad, que trabajaban y vivían en trece Áreas Geoestadísticas Básicas de Monterrey, Nuevo León, México. Se adoptó un diseño descriptivo y correlacional con aproximación cualitativa. Los resultados revelaron que el 37.1% de las mujeres consumió alcohol, el 29.1% tabaco, el 0.4% marihuana, el 0.1% inhalables y, entre las drogas médicas, el 5% consumió tranquilizantes y el 1.0% otras sustancias (barbitúricos, antidepresivos, Tylenol/codeína. La prueba chi-cuadrada no encontró diferencia significativa de los factores sociodemográficos y laborales con el consumo de drogas (p>.05, a excepción de la forma de trabajo (c2=18.08, gl=4, p=.001. Sin embargo, el índice de violencia mostró asociación positiva con el consumo de drogas (pO propósito do estudo foi explorar o consumo de drogas e violência ocupacional em uma amostra de 669 mulheres maiores de idade, que trabalham e moram em treze Áreas Geo-Estatísticas Básicas de Monterrey, Nuevo León, México. Foi adotado um desenho descritivo e correlacional com abordagem qualitativa. Resultados revelaram que 37,1% das mulheres consumiram álcool, 29,1% tabaco, 0.4% maconha, 0,1% inaláveis e, entre as drogas médicas, 5% consumiu tranqüilizantes e 1,0% outras sustâncias (barbitúricos, antidepressivos, Tylenol/Codeína. O teste qui-quadrado não encontrou diferença significativa dos fatores sócio-demográficos e ocupacionais com o consumo de drogas (p>.05, exceto com a forma de trabalho (c²=18.08, gl=4, p=.001. No entanto, o índice de violência mostrou associação positiva com o consumo de drogas (pThe purpose of this study was to explore drug consumption and occupational violence in a sample of 669 adult women, working and living in 13 basic geostatistical areas of Monterrey, Nuevo León, México, using a descriptive correlational design with a

  18. Atividade elétrica cerebral do rato com lesões da formação reticular mesencefálica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Walter C. Pereira

    1970-09-01

    Full Text Available No presente estudo foram utilizados 73 ratos em preparações agudas e crônicas, nas quais lesamos a formação reticular mesencefálica com corrente contínua (3,5 a 4,0 mA durante 5 a 10 segundos. O eletródio ativo era implantado estereotàxicamente segundo as coordenadas de König e Klippel. As lesões eram feitas parcial ou totalmente, uni ou bilateralmente, e em todos os animais procedeu-se ao controle histológico das áreas lesadas, usando-se o método de Weil. O registro da atividade elétrica cortical foi feito com polígrafo Beckman de 4 canais, utilizando-se derivações bipolares curtas (1mm com eletródios esféricos de platina. As experiências permitiram as seguintes conclusões: 1 — As características eletrofisiológicas dos fusos que ocorrem após lesões da formação reticular mesencefálica são muito semelhantes às dos fusos espontâneos e barbitúricos, inclusive quanto à projeção cortical. Quanto à duração dos potenciais que os constituem, contudo, notamos que a faixa de variação era mais centuada (20 a 80 ms, o que pode ser atribuído à maior complexidade dos potenciais do cérebro isolado, possivelmente pela falta de ação cronadora da formação reticular sobre o sistema sincronizador talâmico. 2 — Os mecanismos envolvidos na gênese dos fusos do sono barbitúrico ou espontâneo e os do cérebro isolado são, pelo menos em parte, dependentes do bloqueio da formação reticular mesencefálica. 3 — A formação reticular mesencefálica ativa preferencialmente o hemisfério cerebral homolateral; o contingente cruzado talvez seja mobilizado somente quando estímulos alertantes intensos atingem o tegmento mesencefálico. 4 — Além da formação reticular mesencefálica deve haver outros mecanismos ativadores corticais, visto que, em preparações agudas de cérebro isolado, observamos: a surtos de curta duração de atividade dessincronizada; b oscilações freqüentes do ECoG durante o registro

  19. Avaliação dos efeitos depressores centrais do extrato etanólico das folhas de Synadenium umbellatum Pax. e de suas frações em camundongos albinos Evaluation of the central depressor effects of the ethanolic extract of the leaves of Synadenium umbellatum Pax. and its fractions in Swiss mice

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rodrigo Borges de Oliveira

    2008-09-01

    Full Text Available O Synadenium umbellatum Pax. (Euphorbiacea é uma planta nativa da África tropical conhecida como "cola-nota", "avelós", "cancerola", "milagrosa", dentre outros. A planta é utilizada pela população brasileira como detentora de propriedades antiinflamatória, analgésica, dentre outras. Foram avaliados os efeitos depressores sobre o sistema nervoso central (SNC do extrato etanólico das folhas de Synadenium umbellatum (EES e de suas frações - hexânica (FH, clorofórmica (FC e metanol/água (FM. Vários testes foram utilizados em camundongos machos albinos (Mus musculus, dentre eles, o sono induzido por barbitúrico, campo aberto e o teste do rota-rod. O EES foi testado nas doses de 25, 50 e 100 mg/kg, enquanto que a FH foi testada na dose de 10 mg/kg, a FC na dose de 20 mg/kg e a FM na dose de 25 mg/kg. O EES e as frações FH e FC, mas não a FM, apresentaram um possível efeito depressor sobre o SNC, visto que foram capazes de aumentar o tempo parado e diminuir o número de bolos fecais no campo aberto, além de potencializarem o sono induzido por barbitúrico. No teste do rota-rod, observou-se que o EES e as frações não foram capazes de causar incoordenação motora ou relaxamento muscular. Assim, conclui-se que o extrato etanólico e as frações FH e FC do Syandenium umbellatum Pax. possuem possível efeito depressor sobre o SNC.Synadenium umbellatum Pax. (Euphorbiacea is a native plant from tropical Africa known as "cola-nota", "avelós", "cancerola", "milagrosa", among others. The plant is used by Brazilian folks for having anti-inflammatory and analgesic properties, among others. It was evaluated the depressor effects over the central nervous system (CNS of the ethanolic extract of the leaves of Synadenium umbellatum (EES and its fractions - hexane (HF, chloroformic (CF and methanol/water fractions(MF. Several tests were used in Swiss mice (Mus musculus, among them, barbiturate-induced sleep, open field and rota-rod test. The

  20. Estado epiléptico del adulto

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Dr. Godoy F. Jaime

    2013-11-01

    Full Text Available El estado epiléptico (EE es una grave condición que implica mortalidad y deterioro neurológico funcional, por lo que su pronto reconocimiento y tratamiento es indispensable. El cuadro puede presentarse tanto en pacientes con antecedentes de epilepsia como sin ella; en este último caso, generalmente se trata de la manifestación de una enfermedad aguda del sistema nervioso central. Fisiopatológicamente corresponde a una condición distinta a la mera repetición de crisis aisladas ya que en el EE se producen cambios moleculares que explican la perpetuación de las crisis y la resistencia a fármacos. El EE puede dividirse en formas convulsivas y no convulsivas y cada una de ellas a su vez en generalizadas y focales. El EE epiléptico no convulsivo sólo puede diagnosticarse si se lo sospecha y se hace uso de la electroencefalografía para confirmarlo. Existen esquemas terapéuticos convencionales como terapia inicial del cuadro, que incluyen uso de benzodiacepinas y anticonvulsivantes. No infrecuentemente esta terapia fracasa y se habla entonces de un EE refractario, que habitualmente se trata con altas dosis de barbitúricos, benzodiacepinas o propofol. Una condición aún más crítica es el EE superrefractario, definido como la persistencia del EE después de 24 horas de sedación anestésica. El pronóstico final de cualesquier EE dependerá de su duración y de la causa subyacente que lo provoca.

  1. Evolução sócio-profissional de 140 pacientes epilépticos submetidos a tratamento medicamentoso The socio-professional evolution of 140 epileptic patients submitted to antiepileptic drug therapy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luís Marques-Assis

    1968-09-01

    Full Text Available É estudada a evolução sócio-profissional de 140 doentes epilépticos, submetidos apenas a tratamento medicamentoso. Foram empregadas drogas de fácil aquisição em nosso meio (barbitúricos, hidantoinatos, primidona e trimetadiona, utilizadas isolada ou combinadamente. No estudo foram consideradas basicamente as atividades escolares, domésticas e profissionais. A evolução sócio-profissional foi estudada em relação às manifestações clínicas, ao tempo de doença, à freqüência das crises e ao padrão eletrencefalográfico. Os resultados, expressos em índices percentuais, permitiram ao autor concluir que na maioria dos pacientes epilépticos, convenientemente tratados do ponto de vista clínico, os problemas sociais e profissionais podem ser corrigidos ou evitados, independentemente de outras medidas especializadas que possam ser postas em prática.The socio-professional evolution of 140 epileptic patients submitted to antiepileptic drug therapy is studied. Only barbiturates, hydantoin, primidone and trimethadione were administered to the patients, isolated or in association. The school, house keeper and professional activities were considered in the investigation. The socio-professional follow-up was investigated regarding to clinic manifestations, time of disease, frequency of seizures and electroencephalographic pattern. The results, analysed in percentage, led the author to the conclusion that in most epileptic patients, adequately controlled with drugs, the social and the professional problems can be avoided.

  2. La creación del problema (1900-1929

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    ANTONIO ESCOHOTADO

    1986-01-01

    Full Text Available Investigación sobre los orígenes a comienzos del siglo veinte de la problemática moderna de las drogas en Estados Unidos, apoyados en documentos contemporáneos, que incluyen informes del gobierno y artículos de periódicos y revistas médicas. Se describe la temprana producción y distribución de sustancias psicoactivas descubiertas en el siglo diecinueve (principalmente morfina, heroína, cocaína y barbitúricos. Entre los aspectos discutidos se incluyen: factores económicos; el rol de la profesión médica; la opinión pública, la cual se encuentra influenciada por la identificación del uso de drogas con las minorías étnicas; relaciones internacionales con naciones productoras de drogas, p.e., Filipinas y China; y la legislación referente a su restricción. Se muestra como una cruzada de moral puritana, dominada por unos cuantos individuos en posiciones dominantes, llevó a políticas represivas y falta de entendimiento del toxicómano, que ha contribuido enormemente a hacer del uso de drogas el problema social más importante de nuestros días. Caben los paralelismos con el período de la prohibición del alcohol. La demanda creciente de ayuda psicológica en las sociedades modernas también es objeto de discusión.

  3. The reduction of I2 by H2O2 in aqueous solution

    International Nuclear Information System (INIS)

    Ball, J.M.; Hnatiw, J.B.

    1996-01-01

    The reduction of iodine by hydrogen peroxide is an important process which leads to a lower amount of molecular iodine in irradiated solutions of iodide as the pH is increased. There is quite a large amount of information on the reaction now but no consensus in the literature on the mechanisms for reaction and the generally accepted mechanism does not appear to be correct. A number of studies of the kinetics of the reaction in the pH range 2-7 have been carried out where the iodine reduction process exhibited a 1/[H + ] 2 dependence consistent with the proposed mechanism which were attributed primarily to the reaction of H 2 O 2 with IO - . Deviations were observed in the pH range 6-7 and were explained by incorporating the reaction of I 2 OH - with H 2 O 2 . In some other experiments it was suggested that the failure to maintain a 1/[H + ] 2 dependence at high pH was due to the iodine hydrolysis being rate determining. Data from an experimental program performed at AECL described in this paper confirms that the 1/[H + ] 2 dependence does not hold at high pH. These studies were carried out as a function of acid, iodide, peroxide and buffer concentration for three buffers, barbital, citrate and phosphate. This paper discuss two mechanisms which involve the formation of an HOOI intermediate in the rate determining step and which adequately describe the experimental data. (author) 4 figs., 2 tabs., 23 refs

  4. The reduction of I{sub 2} by H{sub 2}O{sub 2} in aqueous solution

    Energy Technology Data Exchange (ETDEWEB)

    Ball, J.M.; Hnatiw, J.B. [Atomic Energy of Canada Ltd., Pinawa, MB (Canada). Whiteshell Labs.; Sims, H.E. [AEA Technology, Harwell Laboratory, Didcot (United Kingdom)

    1996-12-01

    The reduction of iodine by hydrogen peroxide is an important process which leads to a lower amount of molecular iodine in irradiated solutions of iodide as the pH is increased. There is quite a large amount of information on the reaction now but no consensus in the literature on the mechanisms for reaction and the generally accepted mechanism does not appear to be correct. A number of studies of the kinetics of the reaction in the pH range 2-7 have been carried out where the iodine reduction process exhibited a 1/[H{sup +}]{sup 2} dependence consistent with the proposed mechanism which were attributed primarily to the reaction of H{sub 2}O{sub 2} with IO{sup -}. Deviations were observed in the pH range 6-7 and were explained by incorporating the reaction of I{sub 2}OH{sup -} with H{sub 2}O{sub 2}. In some other experiments it was suggested that the failure to maintain a 1/[H{sup +}]{sup 2} dependence at high pH was due to the iodine hydrolysis being rate determining. Data from an experimental program performed at AECL described in this paper confirms that the 1/[H{sup +}]{sup 2} dependence does not hold at high pH. These studies were carried out as a function of acid, iodide, peroxide and buffer concentration for three buffers, barbital, citrate and phosphate. This paper discuss two mechanisms which involve the formation of an HOOI intermediate in the rate determining step and which adequately describe the experimental data. (author) 4 figs., 2 tabs., 23 refs.

  5. Cerebral physiology and preservation during cardiac arrest Fisiología y preservación cerebral durante el paro cardíaco: vulnerabilidad del cerebro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luis M. Gómez

    1991-03-01

    Full Text Available

    Cerebral physiology during cardiac arrest is discussed with particular Interest on selective neuronal damage. Previous concepts on brain tolerance to hypoxia are analyzed and new information about brain function prognosis after cardiac arrest is presented. Therapeutic alternatives for brain preservation are discussed with emphasis on the lack of effectiveness of barbiturates, the results of research with other drugs and the future role that blockers of excitatory neurotransmission may have as elements of cerebral preservation.

    Se hace una aproximación a la fisiología cerebral durante el paro cardíaco, destacando el concepto de darlo neuronal selectivo. Se presentan elementos que permiten modificar concepciones antiguas sobre la tolerancia del cerebro a la hipoxia severa. Además, se hace un nuevo planteamiento sobre el pronóstico cerebral luego de un paro cardíaco y se esbozan las alternativas terapéuticas utilizadas hasta la fecha para la preservación cerebral. Se hace énfasis en la inefectividad de los barbitúricos, en la investigación sobre la terapia con otras drogas y en el futuro abierto hacia los bloqueadores de los neurotransmisores excitadores, como elementos terapéuticos para la preservación cerebral.

  6. Las Farmacodependencias

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Francisco Socarrás

    1994-09-01

    Full Text Available

    Ahora, cuando la Corte Constitucional ha despenalizado al farmacodependiente por el consumo de drogas, conviene informar sobre las consecuencias perjudiciales de estas. A quienes deseen un conocimiento detallado al respecto, les recomiendo documentarse en “Enciclopedia de Psiquiatría”, publicada por “El Ateneo” en Buenos Aires.

    El Capítulo respectivo es del doctor Daniel L. Murguia. El denominador corriente de su abuso es sencillamente la dependencia, nombre propuesto por la Organización Mundial de la Salud, definido como el “estado psíquico y a veces físico causado por la interacción entre un organismo vivo y un fármaco”. Su carácter esencial es el impulso psicofísico a consumir el producto en forma continua o periódica, con el fin de experimentar los efectos que acarrea y evitar los malestares de su privación. Todas las drogas del respectivo género, consumidas a dosis altas, tienen efectos psicotóxicos que alteran la conducta y en algunos casos conducen a la muerte.

    Los expertos de la Organización Mundial califican las mencionadas sustancias en seis grupos, a saber:

    1. Morfina y opiáceas, los cuales crean dependencia física y psicológica, con tolerancia precoz, necesidad de aumentar las dosis y síndrome de abstinencia bastante peligroso. Entre los derivados se cuentan los siguientes: Hidromorfina (Dilaudid; oximorfina (Nurmophan; heroína,
    éter diacético de la morfina (Diacetilmorfina; codeína (Metilmorfina; hidrocodeína (Hicadan’ oxicodeína (Perdocan. Los efectos de los opiáceo~ son los siguientes: analgesia, depresión respiratoria y espasmo gastrointestinal. Las dosis tóxicas pueden provocar convulsiones.

    2. Barbitúricos, alcohol y sedantes como el fenobarbital, que provocan así mismo dependencia física.

    3. Anfetaminas, en particular la Bencedrina inhalante, que acarrea dependencia psicológica.

    4. Cocaína, cuya dependencia psíquica es tal que muchos

  7. Uso abusivo de benzidamina no Brasil: uma abordagem em farmacovigilância Use abusive of benzydamine in Brazil: an overview in pharmacovigilance

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniel Marques Mota

    2010-05-01

    Full Text Available O uso abusivo de medicamentos tem sido objeto de crescente interesse em saúde pública e geralmente veiculado na imprensa brasileira. Dentre os medicamentos, objeto de abuso e que causam dependência física e/ou psíquica, incluemse os barbitúricos, benzodiazepínicos, analgésicos opióides e anfetaminas. Os analgésicos, antitérmicos e antiinflamatórios não esteroidais, apesar de não fazerem parte dessa relação de fármacos, estão, geralmente, associados ao uso recreativo ou fins não terapêuticos. O objetivo deste ensaio é apresentar informações sobre o uso abusivo de benzidamina no Brasil. Trata-se de um estudo descritivo do tipo exploratório, em que foram utilizadas diferentes estratégias metodológicas adotadas na prática de regulação em farmacovigilância. O uso abusivo desse fármaco foi constatado na literatura científica, imprensa e internet. Em função da facilidade na compra de medicamentos sujeitos à prescrição médica, entre outros fatores, devem-se exigir meios e formas para monitorar a comercialização e utilização de medicamentos, assegurando seu uso seguro e racional, incluindo o fortalecimento da farmacovigilância no Brasil.The abusive drug use has been object of increasing concern in public health and is commonly issued in the Brazilian press. Amongst medicines, those that are abuse substances and cause physical and/or psychic dependence, barbiturates, benzodiazepines, opioid analgesics and amphetamines are included. Analgesics, antipyretics and non-steroidal anti-inflammatory drugs, even not making part of this list, are generally associated with recreational use or non therapeutical purpose. The objective of this essay is to present information on the abusive use of benzydamine in Brazil. The present study is an exploratory essay in which different methodological strategies adopted in the regulatory practice of pharmacovigilance have been used. The abusive use of this drug was evidenced in

  8. Evolução favorável de um caso de cisticercose cerebral observado durante 10 anos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Pinto Pupo

    1954-09-01

    Full Text Available O caso apresentado refere-se a uma paciente, observada ininterruptamente desde os 5 anos até aos 14 anos de idade, cuja moléstia evoluiu para a cura clínica completa. O quadro inicial caracterizou-se pelo aparecimento de crises convulsivas de tipo bravais-jacksoniano reiteradas, em menina anteriormente sadia, que havia sido portadora de tênia. A radiografia do crânio foi normal, porém o exame do liqüido cefalorraqueano revelou hipercitose, com presença de eosinófilos em algumas amostras, aumento das proteínas e, mais particularmente, das globulinas, além de positividade da reação de fixação de complemento para cisticercos, possibilitando assim o diagnóstico etiológico. O curso clínico foi acompanhado cuidadosamente com exames clínicos e do líquor cada 6 meses. Foram feitos tratamento geral anticonvulsivante (hidantoinatos e barbitúricos e terapêutica visando em particular os cisticercos (extrato etéreo de feto macho na dose diária de 1 g, na freqüência de 10 dias por mês, durante um ano, além de ionizações transcerebrais com iodeto de potássio. O desaparecimento das crises fêz-se logo no segundo ano de evolução, com ligeira recidiva em 1948, e os exames do líquor mostraram decréscimo progressivo da pleocitose, normalização das proteínas, negativação da reação de fixação de comple- mento para cisticercos. Por último, a radiografia do crânio, que inicialmente era normal, mostrou quatro cisticercos calcificados. 0 eletrencefa!o-grama, feito em 1953, não evidenciou qualquer foco lesional cerebral con-vulsiógeno ativo. A evolução somática e mental da paciente foi ótima, tornando-se hoje uma moça inteligente, boa estudante, perfeitamente bem integrada no ambiente familiar e social em que vive.

  9. Epilepsia mioclônica: Estudo clínico e eletrencefalográfico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Lamartine de Assis

    1957-09-01

    Full Text Available Os autores relatam um caso de síndrome cerebelar progressiva, com mioclonias generalizadas e por surtos, raramente espontâneas, sendo, na maioria das vêzes, provocadas pelo fechamento dos olhos, menos vêzes pela abertura das pálpebras e, constantemente, pela estimulação luminosa direta. As mio-clonias não se manifestavam no véu do paladar, e não eram influenciadas de modo evidente pelos barbitúricos (Gardenal mesmo em doses altas. A síndrome cerebelar era global, com predomínio das desordens neocerebelares sobre as paleocerebelosas e de evolução progressiva, embora entremeada por fases de remissão parcial. Dos exames subsidiários tem particular interêsse a eletrencefalografia r que mostrou, no traçado de repouso, numerosos surtos de complexos irregulares "espícula-onda", de complexos "poliespículas-onda", de grande amplitude, bilaterais sincronos. Nos intervalos entre os surtos a atividade elétrica era constituída principalmente por ondas de freqüências compreendidas entre 6 a 9 c/s, com maior voltagem nas áreas posteriores. Os paroxismos se evidenciavam tanto com os olhos abertos como com os olhos fechados; eclodiam invariavelmente quando a paciente fechava os olhos, sendo geralmente acompanhados por abalos mioclônicos generalizados. Estímulos luminosos isolados, mesmo de intensidade relativamente pequena, provocavam sistematicamente a eclosão de paroxismos elétricos acompanhados de abalos mioclônicos generalizados, predominando nos membros inferiores. A estimulação luminosa intermitente, com freqüências de 1, 2, 3, 5, 10 e 15 por segundo, provocava o aparecimento de espículas rítmicas, com a mesma freqüência da estimulação, seguidas de ondas lentas às freqüências mais baixas.

  10. Tratamento da epilepsia na infância com mogadon Treatment of epilepsy in children with Mogadon

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antonio B. Lefèvre

    1969-06-01

    Full Text Available São analisados os resultados obtidos com o emprego do Mogadon em 68 casos de epilepsia em crianças (34 com síndrome de West, 14 com epilepsia tipo P.M. ausência simples e 20 com formas atípicas de P.M., todos rebeldes aos tratamentos convencionais experimentados em várias combinações, e durante tempo variável, porém quase sempre bastante longo. A maioria dos pacientes apresentava intenso retardamento psicomotor, provavelmente decorrente da longa evolução não controlada da epilepsia. Os resultados foram muito bons no que diz respeito ao controle das crises (100% em 28, 75% em 22, 50% em 10, 25% em um e nulo apenas em 7 casos. O resultado sôbre o desenvolvimento psicomotor foi menos brilhante, pois poucos pacientes melhoraram com o controle das crises. Os efeitos colaterais foram pouco importantes, tendo sido nulos em 41; em 23 foi notada sonolëncia (em dois acompanhada de ataxia; em 4 houve queixa de insônia controlável com barbitúricos. O seguimento após o tratamento variou de 6 a 18 meses.Therapeutic results with Mogadon in 68 children with epilepsy (34 cases of West syndrome, 14 with tipical P.M. seizures, 20 with atypical P.M. seizures resistant to conventional therapy employed previously in various combinations for prolonged periods, is reported. The majority of the patients showed intense psychomotor retardation, probably due to the non-controlled evolution of the cases, before the administration of Mogadon. Results were excellent in regard to the control of the crise's frequency (100% in 28, 75% in 22, 50% in 10, 25% in one, and null in 7 cases. Concerning the psychomotor development the results were less evident. Side effects were negligible, being absent in 41 cases; 23 patients showed somnolence, accompanied by ataxia in two cases. Four patients complained of insomnia, promptly controlled with barbiturates. The period of post-treatment follow-up ranged between 6 and 18 months.

  11. Epilepsia e doença de chagas cronica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edymar Jardim

    1981-03-01

    Full Text Available A síndrome epiléptica em chagásicos crônicos, foi referida raramente na literatura especializazda, não tendo sido feito até o momento, um estudo detalhado das suas manifestações. Partindo-se da premissa de que a moléstia de Chagas tem por substrato anatômico uma destruição neuronal, procurou-se comparar dois grupos de epilépticos, um dos quais com moléstia de Chagas crônica. Foram estudados 167 pacientes epilépticos, dos quais 44 eram comprovadamente chagásicos. O estudo permitiu coletar dados referentes à procedência dos pacientes, resultado soro-lógico, sexo, idade, época de incidência das manifestações epilépticas, elementos dos exames neurológicos, do líquido cefalorraqueano, eletrencefalográfico e os resultados da terapêutica anticonvulsivante. Como resultados principais destacamos o início tardio da epilepsia nos chagásicos, e o predomínio acentuado das crises parciais com sintomatologia elementar de tipo autonômico. O exame neurológico e o do líquido cefalorraqueano, apesar de apresentarem percentualmente nos seus resultados, taxas moderadamente mais elevadas na incidência de alterações, não caracterizaram síndromes neurológicas bem definidas. O exame eletrencefalográfico, revelou alterações sugestivas de comprometimento orgânico cerebral difuso. A terapêutica anticonvulsivante, baseada na utilização de hidantoinatos, barbitúricos, primidona e benzodiazepínicos, mostrou que o controle das crises foi mais difícil nos chagásicos, exigindo maiores quantidades de medicação, com resultados menos satisfatórios.

  12. Xilazina como pré-medicação para anestesia com tiopental sódico em cães Xylazine as a pre-medicant for thiopental sodium anaesthesia in the dog

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Orlando Ribeiro Prado Filho

    2000-06-01

    Full Text Available A xilazina produz um bom efeito sedativo-analgésico quando associado à drogas anestésicas. O tiopental sódico é um barbitúrico de curta duração que produz sonolência, sedação e hipnose. O objetivo deste trabalho é verificar a eficiência da associação da xilazina como pré-medicação e do tiopental sódico na manutenção da anestesia, em cães. Foram usados 32 cães sem raça definida, adultos, machos e com peso entre 8 e 10 kg, que foram submetidos à procedimento operatório no esôfago cervical. A dose média de xilazina administrada foi de 3,8 mg/kg e de tiopental sódico foi de 7,7 mg/kg. Não houve necessidade de intubação endotraqueal e não ocorreu óbito relacionado com as medicações anestésicas. Concluindo, o procedimento anestésico descrito é de fácil execução, é seguro e diminui o estresse do animal.The xylazine produce reliable sedative-analgesic effect when coadministered with anesthetics drugs. Thiopental sodium is a shorter duration barbituric, produced somnolence, sedation and hypnosis. The aim of this work is to verify the efficiency in association of xylazine and thiopental sodium to anesthesia in dogs. Thirty-two male mongrel dogs with an average weight between 8 and 10 kg were submitted to surgical procedure with approach of cervical aesophagus. The average dose was 3,8 mg/kg to xilazine and 7,7 mg/kg to thiopental sodium. Was not necessary endotracheal intubation and no deaths due anesthesic procedure were observed. The anesthesic procedure described is easy, safe and decreases the stress of the animal.

  13. Synthesis and pharmacological evaluation in mice of halogenated cannabidiol derivatives.

    Science.gov (United States)

    Usami, N; Okuda, T; Yoshida, H; Kimura, T; Watanabe, K; Yoshimura, H; Yamamoto, I

    1999-11-01

    Six halogenated derivatives of cannabidiol (CBD, 1) substituted on the aromatic ring at the 3' and/or 5' position, 3'-chloro- (2), 3',5'-dichloro- (3), 3'-bromo- (4), 3',5'-dibromo- (5), 3'-iodo- (6) and 3',5'-diiodo-CBD (7) were synthesized and their pharmacological effects of barbiturate-induced sleep prolongation, anticonvulsant effects and locomotor activity were evaluated by intravenous (i.v.) injection in mice. 2 (10 mg/kg, i.v., 69 +/- 10 min) significantly prolonged pentobarbital-induced sleeping time by 3.1-fold, compared to control (22 +/- 2 min), although other 1 derivatives used did not significantly affect the sleeping time. 2, 4 and 6 (10 mg/kg, i.v.) significantly prolonged hexobarbital-induced sleeping time by 2.0-, 2.0- and 2.3-fold, respectively, compared with control (52 +/- 5 min). On the other hand, 1 and all halogenated derivatives did not significantly prolong barbital-induced sleeping time. The monohalogenated derivatives, 2, 4 and 6 were able to prolong pentobarbital and hexobarbital-induced sleeping time, although the dihalogenated derivatives, 3, 5 and 7 did not exhibit a prolongation of the sleeping time. All halogenated derivatives of 1 except for brominated derivatives (2, 3, 6, 7) tended to prolong tonic seizure latency induced by pentylenetetrazol. 1 and its halogenated derivatives did not exhibit any prolongation of seizure latency induced by picrotoxin or strychnine. Maximal electroshock test demonstrated that 1 and 4 exhibited almost the same potency in their anticonvulsant effects, although other 1 derivatives 2, 3, 5, 6 and 7 did not show significant effect up to a dose of 63 mg/kg, i.v. The ED50 values (mg/kg, i.v.) of 1 and 4 were 38 and 44, respectively. 1 and 4 also showed anticonvulsant effect in minimal and maximal electroshock-threshold tests. 2, 4 and 6 tended to decrease the total distance (horizontal activity) and number of rearings (vertical activity) of mice, whereas 3, 5 and 7 tended to increase the number of

  14. [Syntheses and central depressant activity in mice of uracil derivatives. Studies on development of new sedative-hypnotics. II].

    Science.gov (United States)

    Tateoka, Y; Hiramura, S; Usami, N; Kimura, T; Watanabe, K; Yamamoto, I

    1992-07-01

    Fifteen kinds of uracil derivatives, which were substituted with functional groups such as benzyl (Bn), methoxymethyl (MOM), n-propyl (Pr) or allyl (A) group at the N1 and/or N3 position of uracil, were synthesized. Sedative-hypnotic activity, pentobarbital (PB)-induced sleep prolongation and acute toxicity as indices of their pharmacological activities were evaluated using mice. Spontaneous activities of mice treated with N1-benzyluracil (N1-BnU, 7), N3-benzyluracil (N3-BnU, 8), N1,N3-dibenzyluracil (DBnU, 9), N1-benzyl-N3-allyluracil (BnAU, 14) and N1-allyl-N3-benzyluracil (ABnU, 15) were measured. Ten kinds of uracil derivatives showed hypnotic activity. ED50's values of ABnU (15) and N1-propyl-N3-benzyluracil (PrBnU, 13) were 155 and 172 mg/kg, i.p., respectively. Those effects were more potent than that of barbital (179 mg/kg, i.p.) Ten kinds of uracil derivatives tested significantly prolonged the PB-induced sleeping time. N3-BnU (8) increased the spontaneous activity of mice at a dose of 80 mg/kg, i.p., while ABnU (15) depressed the spontaneous activity at a dose of 160 mg/kg, i.p. The other compounds did not show any significant effect on the spontaneous activity of mice. LD50's values of ABnU (15), PrBnU (13) and N1-methoxy-methyl-N3-benzyluracil (MOMBnU, 11) were 199, 229 and 363 mg/kg, i.p., respectively. LD50's values of the other derivatives were more than 480 mg/kg, i.p. These results indicate that the benzyl group at the N3 position of uracil is important for exhibiting sedative-hypnotic activity of uracil derivatives, and that ABnU (15) has the most potent central depressant activity among the uracil derivatives tested.

  15. Fatores associados à hipertensão intracraniana em crianças e adolescentes vítimas de traumatismo crânio-encefálico grave Factors associated with intracranial hypertension in children and teenagers who suffered severe head injuries

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sérgio Diniz Guerra

    2010-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar fatores associados à ocorrência de hipertensão intracraniana em pacientes pediátricos vítimas de traumatismo crânio-encefálico (TCE grave. MÉTODOS: Coorte com coleta retrospectiva do período de 1998 a 2003. Incluídos pacientes entre 0 e 16 anos com TCE, pontuação 20 mmHg com necessidade de tratamento e HIC refratária, acima de 25 mmHg, com necessidade de coma barbitúrico ou craniectomia descompressiva. Foi realizada análise univariada, seguida de multivariada, sendo consideradas significativas as variáveis com p OBJECTIVE: To analyze factors associated with intracranial hypertension in pediatric patients who suffered severe head injuries. METHODS: Retrospective cohort study, with data collected from September 1998 through August 2003, including patients aged 0 to 16 who suffered severe head injuries, Glasgow score 20 mmHg requiring treatment, while refractory IH was ICP over 25 mmHg requiring barbiturates or decompressive craniectomy. Univariate analysis was followed by multivariate analysis; variables were considered significant if p < 0.05. RESULTS: Ages ranged from 2 months to 16 years, median age 9.7 (6.0-2.3 years. Glasgow scores ranged from 3 to 8, median 6 (4-7. Traffic accidents were responsible for 79.5% of events. Monitoring devices were installed, on average, 14 hours after trauma, median time 24 hours. One hundred and three patients (78% had IH, while 57 (43.2% had refractory IH. In multivariate analysis, younger age ranges were associated with IH relative risk = 1.67 (1.03-2.72; p = 0.037, and abnormal postures were associated with refractory IH relative risk = 2.25 (1.06-4.78. The group mortality rate was 51.5%; it was correlated with use of barbiturates in refractory IH and low cerebral perfusion pressure at the intensive care unit. CONCLUSIONS: IH and refractory IH were frequent events in pediatric patients who suffered severe head injuries. The younger the patient, the greater the chance of

  16. Catalepsia experimental producida por la Cocaína

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    C Gutiérrez-Noriega

    1945-12-01

    Full Text Available Se ha estudiado un caso de catalepsia producida por cocaína en un perro sometido a tratamiento crónico con esta droga. Las reacciones catalépticas se presentaron después de un mes de iniciado el tratamiento, y se hicieron progresivamente más intensas desde su comienzo en el curso de 14 meses de observación. Las conclusiones son las siguientes : 1. La intensidad y duración de las reacciones catalépticas eran proporcionales a la dosis de cocaína. Casi todas estas reacciones eran precedidas y seguidas por un estado de excitación motriz. 2. Con las dosis más altas disminuía el estado de excitación y se intensificaba la catalepsia. 3. La hipertermia cocaínica disminuía con la inmovilidad cataléptica, pero no llegaba a suprimirse. 4. La inyección de barbitúricos durante el estado cataléptico suprimía esta reacción, originando una intensa excitación motriz. 5. La inyección. de benzoato de cafeína practicada antes de la inyección de cocaína, intensificó notablemente la catalepsia producida por la última droga. 6. La inyección aislada de neuroestimulantes (cafeína, cardiazol y coramina no produjo catalepsia. 7. Durante la catalepsia cocaínica se observó discreto aumento de la glucemia y descenso del fósforo inorgánico sanguíneo. No se demostró modificaciones significativas de la fosfatasa alcalina de la sangre, de la úrea, reserva alcalina y del calcio. 8. Se discute el mecanismo fisiológico de la catalepsia cocaínica, considerándose] e como una excitación de los centros nerviosos más intensa que la excitación que produce la agitación motriz, pero menos intensa que la excitación del mal epiléptico cocaínico.

  17. La anestesiología, profesión signada por la drogadicción Anesthesiology and drug addiction

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tiberio Alvarez Echeverri

    1994-03-01

    Full Text Available

    Se informa sobre la prevalencia de drogadicción y alcoholismo entre los anestesiólogos, cuyas cifras alcanzan el 2% del total. Las drogas más utilizadas son: fentanil y otros opioides, diazepam, alcohol, anestésicos inhalados, ketamina, barbitúricos, sulfentanil, cocaína, morfina y heroína. Entre los factores de riesgo figuran algunos comunes a la población adicta en general (predisposición genética, exposición ambiental, falta de educación, de programas preventivos y de estrategias de control, estrés y otros peculiares a estos profesionales: disponibilidad de las drogas, autoprescripción, actitud permisiva de los colegas. El tratamiento tiene como objetivos desintoxicar a la persona y lograr que viva sin usar fármacos, que recupere sus aspectos social y ocupacional, que mantenga el tratamiento interdisciplinario, se vincule a grupos de soporte y psicoterapia y se reintegre plenamente a las actividades de la vida diaria una vez haya signos de franca recuperación. Incluye, además, identificar los problemas psiquiátricos de fondo, establecer metas de recuperación a largo plazo y utilizar, si es necesario, drogas antagonistas.

    Prevalence of drug addiction and alcoholism among anesthesiologists has been reported to be around 2%. Most frequently utilized drugs are phentanyl and other opioids, diazepam, alcohol, inhaled anesthetics, ketamine, barbiturates, sulphentanyl, cocaine, morphine and heroine. Besides risk factors that are common to the whole population (genetic predisposition, environmental exposure, stress and lack of education, preventive programs and control strategies, there are others peculiar to anes. thesiologists: availability of drugs, self. prescription and permissivenes of colleagues. Objectives of treatment are: to achieve detoxification and a drug-free life, to recuperate the social and occupational aspects of life, to adhere to

  18. Talidomida: indicações em Dermatologia Thalidomide: indications in Dermatology

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rubem David Azulay

    2004-10-01

    Full Text Available A talidomida, descoberta na Alemanha Oriental, em 1954, mostrou vários efeitos terapêuticos: antiemético, sedativo e hipnótico. De 1959 a 1961, foram descritas cerca de 12.000 crianças nascidas com defeitos teratogênicos. Seu uso foi, conseqüentemente, suspenso. Sheskin, entretanto, recomeçou a usar a droga e verificou efeito benéfico no eritema nodoso leprótico. A talidomida é derivada do ácido glutâmico. Sua eliminação urinária é mínima (1%. Tem ações: antiinflamatória, imunomoduladora e antiangiogênica. Tem sido usada, com certo êxito terapêutico, em algumas entidades mais adiante estudadas. O principal efeito adverso é teratogênico: alterações nos membros, orelhas, olhos e órgãos internos. Supõe-se que esses efeitos teratogênicos decorram da ação antiangiogênica. Outros efeitos adversos: cefaléia, secura da pele e da mucosa da boca, prurido, erupção cutânea, aumento de peso, hipotireoidismo, neutropenia, bradicardia ou taquicardia e hipotensão. Interage com outros fármacos: barbitúrico, clorpromazina, reserpina, álcool, acetaminofen, histamina, serotonina e prostaglandina.Thalidomide was discovered in East Germany in 1954. It presented with several therapeutic effects: antiemetic, sedative and hypnotic. From 1959 to 1961, roughly 12,000 children born with teratogenic defects were described. Its use was consequently halted. Sheskin started using the drug again and observed its beneficial effect on erythema nodosa leprosum. Thalidomide is derived from glutamic acid. Its urinary elimination is minimal (1%. It has the following actions: anti-inflammatory, immunomodulary and antiangiogenic. It has been used with a successful therapeutic outcome on some entities, which have been studied further. The main side effect is teratogenic: limb alterations, ears, eyes and internal organs. The teratogenic effects are assumed to result from antiangiogenic action. Other side effects are cephalea, dry skin and mouth

  19. Bizarre behavior during intracarotid sodium amytal testing (Wada test: are they predictable? Reações bizarras durante o teste do amital sódico intracarotídeo (TASI ou Teste de Wada: é possível prevê-las?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luciano de Paola

    2004-06-01

    atrasos ou mesmo abortamento do mesmo, além de produzir dados menos confiáveis. Os casos foram revisados, visando a definição de preditores de sua ocorrência. Estas reações são raras (5% dos casos. Efeito barbitúrico, perfil psiquiátrico, dominância cerebral e seletividade da injeção não puderam ser validados como preditores. Explicações detalhadas, repetição e simulações podem ser utéis na prevenção deste tipo de ocorrência.

  20. Efeitos do pentobarbital sódico sobre a atividade elétrica cerebral do rato com lesões da formação reticular mesencefálica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Walter C. Pereira

    1970-12-01

    Full Text Available Para êste estudo foram empregados 35 ratos da raça Wistar em preparação aguda (24 com lesão bilateral e 11 com lesão unilateral da formação reticular mesencefálica e 18 preparações crônicas. O método empregado na obtenção das preparações foi descrito em trabalho anterior12. O objetivo desta série de experiências foi o de verificar de que maneira o pentobarbital interfere sobre as características da atividade elétrica cortical após lesão da formação reticular mesencefálica. Para tal, em animais preparados agudamente, foram feitas lesões progressivamente mais extensas e o barbitúrico injetado por via intravenosa em doses crescentes. A fim de testar a integridade do sistema reticular ativador ascendente, além de estímulos dolorosos intensos, aplicávamos pulsos de 5 a 10 V, 100 Hz, e 0,1 ms à formação reticular mesencefálica situada abaixo da região lesada. A ausência de reação de alerta cortical (dessincronização nos assegurava que tal sistema havia sido lesado completamente. Nas preparações crônicas o pentobarbital era injetado por via intraperitoneal. Dessas experiências concluimos o seguinte: 1. Aumento da sincronização do eletrocorticograma nos animais com lesões parciais ou totais da formação reticular mesencefálica. 2. Depressão acentuada e precoce da atividade elétrica cerebral nos ratos com lesão muito extensa (comprometendo também a porção ventrobasal do tálamo. 3. Isocronismo da atividade elétrica cortical nos dois hemisférios cerebrais. 4. O pentobarbital parece agir tanto sobre os sistemas ativadores como sobre o sincronizador do eletrocorticograma. As doses pequenas deprimem os primeiros, liberando o segundo, enquanto que as maiores bloqueiam também este último. Sòmente doses muito mais altas é que fazem desaparecer totalmente a atividade do córtex cerebral, que se mostra, portanto, mais resistente à ação da droga.

  1. Anestesia venosa total em regime de infusão alvo-controlada: uma análise evolutiva Anestesia venosa total en régimen de infusión objeto controlada: un análisis evolutivo Total intravenous anesthesia as a target-controlled infusion: an evolutive analysis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernando Squeff Nora

    2008-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia venosa total (AVT sofreu diversos avanços desde o início da utilização da técnica. Desde a síntese dos primeiros anestésicos venosos, com a introdução dos barbitúricos (1921 e do tiopental (1934, a AVT evoluiu até o desenvolvimento da AVT com auxílio de bombas com infusão alvo-controlada (IAC. O primeiro modelo farmacocinético para uso em IAC foi descrito por Schwilden em 1981. Foi demonstrado, a partir daí, que era possível manter a concentração plasmática desejada de um fármaco utilizando-se bomba de infusão gerenciada por computador. CONTEÚDO: Este artigo visou a descrever as bases teóricas da IAC, a apresentar uma proposta de desenvolvimento de um vocabulário comum em IAC ainda não publicado no Brasil e a fazer uma análise crítica dos aspectos atuais da IAC no mundo e no Brasil. CONCLUSÕES: A chegada de novas bombas de infusão dotadas dos modelos farmacocinéticos do remifentanil, sufentanil e propofol inaugura outro capítulo da AVT e alinha o Brasil com a tendência mundial em IAC. Esses sistemas possibilitarão a IAC de hipnóticos e opióides concomitantemente. A conclusão mais importante, no entanto, refere-se à economia à medida que os fármacos utilizados nessas bombas não ficarão restritos apenas a uma empresa farmacêutica, a exemplo do que ocorreu com o propofol. Hoje já se dispõe de equipamentos para utilização de propofol e opióides, em IAC, que aceitam qualquer apresentação farmacêutica com a vantagem da possibilidade de alteração da concentração do fármaco na seringa, de acordo com a diluição desejada.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La anestesia venosa total (AVT tuvo diversos avances desde el inicio de la utilización de la técnica. Desde la síntesis de los primeros anestésicos venosos, con la introducción de los barbitúricos (1921 y del tiopental (1934, la AVT evolucionó hasta el desarrollo de la AVT con el auxilio de bombas con infusi

  2. Atividade elétrica cerebral do rato com lesões da formação reticular mesencefálica Electrocorticographic study of the rats's bram after lesioning of the midbrain reticular formation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Walter C. Pereira

    1970-09-01

    Full Text Available No presente estudo foram utilizados 73 ratos em preparações agudas e crônicas, nas quais lesamos a formação reticular mesencefálica com corrente contínua (3,5 a 4,0 mA durante 5 a 10 segundos. O eletródio ativo era implantado estereotàxicamente segundo as coordenadas de König e Klippel. As lesões eram feitas parcial ou totalmente, uni ou bilateralmente, e em todos os animais procedeu-se ao controle histológico das áreas lesadas, usando-se o método de Weil. O registro da atividade elétrica cortical foi feito com polígrafo Beckman de 4 canais, utilizando-se derivações bipolares curtas (1mm com eletródios esféricos de platina. As experiências permitiram as seguintes conclusões: 1 — As características eletrofisiológicas dos fusos que ocorrem após lesões da formação reticular mesencefálica são muito semelhantes às dos fusos espontâneos e barbitúricos, inclusive quanto à projeção cortical. Quanto à duração dos potenciais que os constituem, contudo, notamos que a faixa de variação era mais centuada (20 a 80 ms, o que pode ser atribuído à maior complexidade dos potenciais do cérebro isolado, possivelmente pela falta de ação cronadora da formação reticular sobre o sistema sincronizador talâmico. 2 — Os mecanismos envolvidos na gênese dos fusos do sono barbitúrico ou espontâneo e os do cérebro isolado são, pelo menos em parte, dependentes do bloqueio da formação reticular mesencefálica. 3 — A formação reticular mesencefálica ativa preferencialmente o hemisfério cerebral homolateral; o contingente cruzado talvez seja mobilizado somente quando estímulos alertantes intensos atingem o tegmento mesencefálico. 4 — Além da formação reticular mesencefálica deve haver outros mecanismos ativadores corticais, visto que, em preparações agudas de cérebro isolado, observamos: a surtos de curta duração de atividade dessincronizada; b oscilações freqüentes do ECoG durante o registro

  3. Sedação e analgesia em neonatologia Sedación y analgesia en neonatología Sedation and analgesia in neonatology

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Yerkes Pereira e Silva

    2007-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A importância do estudo da dor em Neonatologia se deve ao fato de que a sensação de dor e estresse significa sofrimento e desconforto para os recém-nascidos e, apesar desse conhecimento, pouco tem sido feito para minimizá-los. Nessa revisão foram discutidas: a prevenção da dor, as medidas não-farmacológicas e farmacológicas para o seu tratamento e a sedação em recém-nascidos. CONTEÚDO: Várias são as medidas não-farmacológicas que podem ser tomadas com intuito de prevenir a dor nas Unidades de Terapia Intensiva Neonatal e também para tornar o ambiente mais humanizado e menos estressante para os pacientes e seus familiares. O tratamento da dor no recém-nascido consiste em medidas não-farmacológicas (sucção não-nutritiva, glicose e farmacológicas (analgésicos não-opióides, opióides e anestésicos locais. A sedação em recém-nascidos é produzida por fármacos que agem diminuindo a atividade, a ansiedade e a agitação do paciente, podendo levar à amnésia de eventos dolorosos ou não-dolorosos. A sedação pode ser feita pela administração de hidrato de cloral, barbitúricos, propofol e benzodiazepínicos. CONCLUSÕES: A prevenção da dor e a indicação de analgesia devem ser individualizadas e sempre consideradas em todos os recém-nascidos portadores de doenças potencialmente dolorosas e/ou submetidos a procedimentos invasivos, cirúrgicos ou não.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La importancia del estudio del dolor en neonatología se debe al hecho de que la sensación de dolor y de estrés significa sufrimiento e incomodidad para los recién nacidos y, a pesar de ese conocimiento poco se ha hecho para reducirlo. Dentro de esa revisión se discutieron: la prevención del dolor, las medidas no farmacológicas ye farmacológicas para su tratamiento y la sedación en recién nacidos. CONTENIDO: Varias son las medidas no-farmacológicas que pueden ser tomadas con el objetivo de prevenir el

  4. Luminol-and lucigenin-amplified chemiluminescence with rat liver microsomes. Kinetics and influence of ascorbic acid, glutathione, dimethylsulfoxide, N-t-butyl-a-phenyl-nitrone, copper-ions and a copper complex, catalase, superoxide dismutase, hexobarbital and aniline.

    Science.gov (United States)

    Klinger, W; Karge, E; Kretzschmar, M; Rost, M; Schulze, H P; Dargel, R; Reinemann, C; Rein, H

    1996-07-01

    For the investigation of luminol (LM)-and lucigenin (LC)-amplified chemiluminescence (CL) in rat liver microsomes using both a liquid-scintillation counter (LKB/Wallac 1219 Rackbeta) and a Berthold luminometer (AutoLumat LB 953) optimal incubation mixtures and conditions and basic kinetics have been established. Whereas calibration curves for both LM- and LC-CL are performed with hydrogenperoxide (LC quantum yield is 6.25 fold higher as that of LM), distinct differences were revealed with microsomes, indicating that different reactive oxygen species (ROS) are determined: Both LM- and LC-CL follow the kinetics of enzymatic reactions in terms of dependence on protein and NADPH or NADH concentration, time course, temperature etc., but with differences. LM-CL does not work without addition of Fe2+, whereas LC-CL does. Both copper ions and copper bound in a complex abolish CL, LC-CL being much more sensitive. Isolated cytochrome P-450 (P450) and NADPH P450 reductase from liver of pheno-barbital treated rats alone proved to be inactive in LM-and LC-CL production, whereas te combination 1:1 without and with addition of lipid was highly active in both LM-and LC-CL. Ascorbic acid and glutathione as scavengers diminish both LM- and LC-CL in concentrations higher then 10(5). Dimethyl-sulfoxide (DMSO) was ineffective in LM-CL up to concentrations of 0.2 M, the very high concentration of 2 M diminished LM-CL only to 1/3. LC-CL was diminished starting at concentrations of 100 mM and at 2 M only 10% of maximum LC-CL was observed. The trap substance N-t-butyl-a-phenylnitrone (BNP) also diminished LC-CL more effectively than LM-CL. Clearcut differences were revealed by the addition of catalase and superoxide dismutase: both enzymes diminished LM-CL only, without any influence on LC-CL. Hexobarbital, a potent uncoupler of P450, enhances LM-CL fivefold, whereas LC-CL is barely influenced. Aniline (without uncoupling capability) decreased both LM-and LC-CL increasingly with increasing

  5. Novas terapias para hipertensão endocraniana New therapies for intracranial hypertension

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Arnaldo Prata Barbosa

    2003-11-01

    Full Text Available OBJETIVOS: São revistos os principais conceitos envolvidos na abordagem terapêutica da hipertensão endocraniana, desde a abordagem tradicional até a apresentação das novas terapias preconizadas. FONTES DOS DADOS: Foram revistas as principais bases de dados da literatura médica, particularmente o Medline e o Lilacs, nos últimos 10 anos, além de livros textos consagrados e teses dedicadas ao assunto. SÍNTESE DOS DADOS: A hipertensão endocraniana pode estar associada a diversas lesões neurológicas cerebrais, sejam de origem traumática, infecciosa ou metabólica, podendo, nos casos graves, se constituir em importante fator de morbimortalidade. O aumento da pressão intracraniana interfere com o fluxo sangüíneo cerebral, de modo que para se manter uma pressão de perfusão cerebral adequada, é necessário tanto a redução e o controle da hipertensão endocraniana, como o combate agressivo à hipotensão arterial, desde as fases iniciais do atendimento. A monitorização adequada é fundamental, e as principais medidas adotadas no tratamento convencional envolvem a elevação da cabeceira do leito a 30 graus, o posicionamento centrado da cabeça, a hipocapnia otimizada, o perfeito equilíbrio hidroeletrolítico e metabólico, a sedação, a terapia anticonvulsiva, a drenagem liquórica, o uso de barbitúricos, manitol e furosemida. As novas terapias que vêm sendo estudadas incluem, principalmente, o dexanabinol, as soluções salinas hipertônicas, a hipotermia moderada, a craniotomia descompressiva, a otimização da pressão de perfusão cerebral e a redução da pressão na microvasculatura cerebral (terapia de Lund. CONCLUSÕES: O uso de novas terapias para o controle eficaz da hipertensão endocraniana, particularmente em casos refratários ao tratamento usual, representam um cenário promissor na abordagem destes quadros.OBJECTIVE: The main concepts involved in the therapeutic management of intracranial hypertension are

  6. Consumo de substâncias psicoativas por adolescentes escolares de Ribeirão Preto, SP (Brasil. I - Prevalência do consumo por sexo, idade e tipo de substância

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gilson M. Muza

    1997-02-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: A preocupação suscitada quanto ao consumo de substâncias psicoativas pelos adolescentes tem mobilizado grandes esforços em todo o mundo na produção de conhecimento sobre este fenômeno. Decidiu-se estudar as taxas de prevalência de consumo de substâncias psicoativas de uso lícito e ilícito, sua distribuição por idade, sexo e a idade da primeira experiência com essas substâncias, entre adolescentes escolares do Município de Ribeirão Preto, SP, Brasil. MATERIAL DE MÉTODO: Um questionário devidamente adaptado e submetido a um teste de confiabilidade foi auto-aplicado a uma amostra proporcional de 1.025 adolescentes matriculados na oitava série do primeiro grau e primeiro, segundo e terceiro anos do segundo grau, das escolas públicas e privadas do município estudado. O questionário continha questões sobre o uso de dez classes de substâncias psicoativas, questões demográficas e informações de validação, além de questões de percepção e comportamento intrínseco ao consumo de drogas. RESULTADOS: Da amostra 88,9% consumiram bebidas alcoólicas alguma vez na vida; 37,7% utilizaram o tabaco; 31,1% os solventes; 10,5% os medicamentos; 6,8% a maconha; 2,7% a cocaína; 1,6% os alucinógenos e 0,3% consumiu alguma substância a base de opiácios. As taxas de consumo cresceram com a idade, para todas as substâncias; no entanto, o uso de tabaco e de substâncias ilícitas mostrou uma desaceleração nos anos que compreendem o final da adolescência. Verificou-se que os meninos consumiram mais do que as meninas, exceto para os medicamentos, com as meninas consumindo barbitúricos, anfetaminas e tranqüilizantes em proporções semelhantes ou maiores que os meninos. A idade da primeira experiência mostrou que o acesso às substâncias psicoativas ocorreu em idades bastante precoces. CONCLUSÕES: As substâncias psicoativas, sejam lícitas ou ilícitas, são freqüentemente experimentadas na adolescência, tanto

  7. Anestesia por infusão contínua de propofol em cães pré-medicados com acepromazina e fentanil Anesthesia by continuous infusion of propofol in dogs premedicated with acepromazine and fentanyl

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jefferson da Silva Pires

    2000-10-01

    Full Text Available O propofol (2,6 diisopropilfenol é um agente hipnótico de ultra curta duração que produz sedação e hipnose similar aos barbitúricos, sendo desprovido de ação analgésica. Quimicamente, é o único agente anestésico venoso que pode ser usado tanto na indução como na manutenção anestésica. O presente trabalho objetivou avaliar freqüência cardíaca, respiratória, oximetria, pressão arterial média, volume minuto e volume corrente em cães pré-medicados com acepromazina e fentanil e anestesiados por infusão contínua de propofol. Dez cães foram submetidos à medicação pré-anestésica com acepromazina (0,1mg.kg-1 e fentanil (0,01mg.kg-1, indução (3,16mg.kg-1 e manutenção anestésica com propofol em infusão contínua por noventa minutos, na velocidade de 0,4mg.kg-1.min-1. Os parâmetros foram mensurados imediatamente após a indução, 10, 20, 30, 60 e 90 minutos após; final da infusão e 30 minutos após o seu término. Os parâmetros foram analisados por análise de variância para valores repetidos e as médias foram analisadas pelo teste de Tuckey em nível de 5%. O protocolo utilizado não produziu variações estatisticamente significativas em nenhum dos parâmetros analisados. Um animal apresentou apnéia durante a indução. Embasado nesses resultados, verifica-se que o presente protocolo é seguro e eficaz para a realização de anestesia venosa em caninos.Propofol (2,6 diisopropylphenol is an ultra short duration hypnotic agent that produces sedation and hypnosis similar to barbituric agent, but lacks analgesic action. This is a chemically unique anesthetic agent that can be used for induction and anesthetic maintenance. The objective of this research was to evaluate the cardiac and respiratory rate, oximetry, mean arterial blood pressure and tidal volume and minute volume in dogs premedicated with acepromazine and fentanyl and anesthetized by continuous infusion by propofol. Ten dogs were submitted to

  8. Efeitos do pentobarbital sódico sobre a atividade elétrica cerebral do rato com lesões da formação reticular mesencefálica Action of sodium pentobarbital on the cortical electrical activity of the rat after lesion of the midbrain reticular formation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Walter C. Pereira

    1970-12-01

    Full Text Available Para êste estudo foram empregados 35 ratos da raça Wistar em preparação aguda (24 com lesão bilateral e 11 com lesão unilateral da formação reticular mesencefálica e 18 preparações crônicas. O método empregado na obtenção das preparações foi descrito em trabalho anterior12. O objetivo desta série de experiências foi o de verificar de que maneira o pentobarbital interfere sobre as características da atividade elétrica cortical após lesão da formação reticular mesencefálica. Para tal, em animais preparados agudamente, foram feitas lesões progressivamente mais extensas e o barbitúrico injetado por via intravenosa em doses crescentes. A fim de testar a integridade do sistema reticular ativador ascendente, além de estímulos dolorosos intensos, aplicávamos pulsos de 5 a 10 V, 100 Hz, e 0,1 ms à formação reticular mesencefálica situada abaixo da região lesada. A ausência de reação de alerta cortical (dessincronização nos assegurava que tal sistema havia sido lesado completamente. Nas preparações crônicas o pentobarbital era injetado por via intraperitoneal. Dessas experiências concluimos o seguinte: 1. Aumento da sincronização do eletrocorticograma nos animais com lesões parciais ou totais da formação reticular mesencefálica. 2. Depressão acentuada e precoce da atividade elétrica cerebral nos ratos com lesão muito extensa (comprometendo também a porção ventrobasal do tálamo. 3. Isocronismo da atividade elétrica cortical nos dois hemisférios cerebrais. 4. O pentobarbital parece agir tanto sobre os sistemas ativadores como sobre o sincronizador do eletrocorticograma. As doses pequenas deprimem os primeiros, liberando o segundo, enquanto que as maiores bloqueiam também este último. Sòmente doses muito mais altas é que fazem desaparecer totalmente a atividade do córtex cerebral, que se mostra, portanto, mais resistente à ação da droga.This study was performed on 35 albino rats prepared for

  9. Uso de substâncias psicoativas entre universitários de medicina da Universidade Federal do Espírito Santo Psychoactive substance use among Medicine students from Espirito Santo Federal University

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Denis Soprani Pereira

    2008-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Traçar o perfil do uso de substâncias psicoativas entre os universitários do Curso de Medicina do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Espírito Santo. MÉTODOS: Trata-se de um estudo exploratório, descritivo, transversal e quantitativo, desenvolvido com 168 universitários, do primeiro ao último ano do curso de medicina. O instrumento utilizado na coleta de dados foi o Questionário sobre o Uso de Drogas, uma adaptação do questionário proposto pela OMS¹. Os dados foram tabulados por meio do programa Statistical Package for the Social Science (SPSS². RESULTADOS: Ao todo, 54,8% dos universitários são do sexo feminino, 76,8% se encontram na faixa etária de 17 a 22 anos e 50% pertencem à classe social B. Quanto ao uso de substâncias psicoativas, 86,9% relataram uso na vida de álcool, seguido de tabaco (22,0%, solventes (15,5%, anfetaminas (10,1%, cannabis sativa (9,5%, alucinógenos com 1,8% e barbitúricos com 0,6%. CONCLUSÃO: Faz-se necessária a prevenção do uso indevido de substâncias psicoativas entre universitários, por meio de disciplinas curriculares que abordem a temática e de programas de prevenção destinados a essa população.OBJECTIVE: To describe the profile of the psychoactive substances used among the college students from the Medicine course in the Center of Health Sciences in, Espirito Santo Federal University. METHODS: It is a exploratory, descriptive, transversal and quantitative study developed within 168 college students of Medicine from the first to the last year of the course. The instrument used to collect data was the Questionnaire on Drug Abuse, an adaptation from the questionnaire proposed by WHO¹. The data had been tabulated through the Social Science Program Statistical Package (SPSS². RESULTS: Overall, 54.8% of the college students are females, 76.8%, from 17 to 22 years and 50% belonging to social class "B". As for the use of psychoactive substances, a high

  10. Historia de la Anestesia en Colombia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Efraím Otero-Ruiz

    2000-08-01

    Full Text Available

    Con el patrocinio de la Sociedad Colombiana de Anestesiología y Reanimación (SCARE y pulcramente editado por Gente Nueva Editorial, en Julio de 1999 ha publicado el Académico Jaime Herrera Pontón su volumen “Historia de la Anestesia en Colombia“, aparecido justamente con motivo de los 50 años de fundación de dicha Sociedad.

    El volumen, de pasta dura y de 300 páginas, con prólogo de Luis Duque Gómez, Presidente de la Academia Colombiana de Historia e ilustrado con numerosas fotografías, está dividido en 14 capítulos y 3 apéndices, precedidos de una introducción a cargo del autor.

    Los 4 primeros capítulos, desde la conquista y la colonia hasta los primeros decenios de nuestra república, describen las primeras plantas sedantes y analgésicas nativas lo mismo que los primeros venenos paralizantes empleados por nuestros aborígenes, el opio empleado como profundo analgésico en nuestras guerras emancipadoras y la creación de los primeros programas de estudios médicos en Colombia. De ahí arrancan dos extensos capítulos, pivotales en el desarrollo de esta historia: el 50., titulado “El siglo XIX desde la primera demostración del éter” y el 60. “El siglo XX hasta la creación de la Sociedad Colombiana de Anestesia”. En ellos se describen de manera más o menos suscinta los primeros esfuerzos para diferenciar las técnicas anestésicas de las quirúrgicas propiamente dichas y el lento pero prodigioso esfuerzo por hacer de la anestesiología una especialidad médica, fenómeno que no sucede hasta bien entradas la 4a. y 5a. décadas del pasado siglo. Esos primeros cien años, como sucede en el resto del mundo occidental, estarán dominados por el éter y el cloroformo en método abierto ya que otros agentes, como el etileno y el ciclopropano, apenas comienzan a llegar en vísperas de la lIa. Guerra Mundial, lo mismo que los primeros aparatos de circuito cerrado, la inducción por barbitúricos intravenosos y

  11. Consumo de substâncias psicoativas por adolescentes escolares de Ribeirão Preto, SP (Brasil. I - Prevalência do consumo por sexo, idade e tipo de substância

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Muza Gilson M.

    1997-01-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: A preocupação suscitada quanto ao consumo de substâncias psicoativas pelos adolescentes tem mobilizado grandes esforços em todo o mundo na produção de conhecimento sobre este fenômeno. Decidiu-se estudar as taxas de prevalência de consumo de substâncias psicoativas de uso lícito e ilícito, sua distribuição por idade, sexo e a idade da primeira experiência com essas substâncias, entre adolescentes escolares do Município de Ribeirão Preto, SP, Brasil. MATERIAL DE MÉTODO: Um questionário devidamente adaptado e submetido a um teste de confiabilidade foi auto-aplicado a uma amostra proporcional de 1.025 adolescentes matriculados na oitava série do primeiro grau e primeiro, segundo e terceiro anos do segundo grau, das escolas públicas e privadas do município estudado. O questionário continha questões sobre o uso de dez classes de substâncias psicoativas, questões demográficas e informações de validação, além de questões de percepção e comportamento intrínseco ao consumo de drogas. RESULTADOS: Da amostra 88,9% consumiram bebidas alcoólicas alguma vez na vida; 37,7% utilizaram o tabaco; 31,1% os solventes; 10,5% os medicamentos; 6,8% a maconha; 2,7% a cocaína; 1,6% os alucinógenos e 0,3% consumiu alguma substância a base de opiácios. As taxas de consumo cresceram com a idade, para todas as substâncias; no entanto, o uso de tabaco e de substâncias ilícitas mostrou uma desaceleração nos anos que compreendem o final da adolescência. Verificou-se que os meninos consumiram mais do que as meninas, exceto para os medicamentos, com as meninas consumindo barbitúricos, anfetaminas e tranqüilizantes em proporções semelhantes ou maiores que os meninos. A idade da primeira experiência mostrou que o acesso às substâncias psicoativas ocorreu em idades bastante precoces. CONCLUSÕES: As substâncias psicoativas, sejam lícitas ou ilícitas, são freqüentemente experimentadas na adolescência, tanto

  12. Comparative study of drug use among undergraduate students at the University of São Paulo: São Paulo campus in 1996 and 2001 Estudo comparativo entre 1996 e 2001 do uso de drogas por alunos da graduação da Universidade de São Paulo: Campus São Paulo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vladimir de Andrade Stempliuk

    2005-09-01

    ógicas, Exatas e Humanas e responderam a um questionário anônimo e de autopreenchimento, desenhado de modo a levantar o uso na vida, nos últimos 12 meses e nos últimos 30 dias de substâncias psicoativas lícitas e ilícitas. Para a comparação entre as duas pesquisas foram aplicados testes de Wald da igualdade das prevalências e construídos intervalos de confiança (95% para a diferença entre as prevalências para cada substância investigada pelo total de alunos. RESULTADOS: Observou-se aumento na aprovação do uso experimental e regular de cocaína, crack, anfetaminas e inalantes. As drogas que apresentaram aumento de uso estatisticamente significativo foram: na vida: álcool, tabaco, maconha, inalantes, alucinógenos, anfetaminas, anticolinérgicos, barbitúricos e ilícitas em geral; nos últimos 12 meses: maconha, inalantes, anfetaminas, alucinógenos e ilícitas em geral; nos últimos 30 dias: maconha, inalantes, anfetaminas e ilícitas em geral. DISCUSSÃO: Os aumentos de uso observados entre as duas pesquisas parecem refletir as atitudes e opiniões favoráveis acerca do uso experimental e regular de algumas substâncias psicoativas e seguir uma tendência mundial de aumento do uso de drogas.

  13. A serendipidade na medicina e na anestesiologia A serendipidade en la medicina y en la anestesiologia Serendipity in medicine and anesthesiology

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nilton Bezerra do Vale

    2005-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Neste trabalho foram examinados mais de uma centena dos mais felizes acoplamentos de uma mente brilhante com a sorte benfazeja (serendipidade, através da releitura das mais relevantes histórias sobre invenções e descobertas relacionadas à ciência (n = 46, à Medicina (n = 46 e à Anestesiologia (n = 16. CONTEÚDO: Conceito de serendipidade; exemplos célebres de serendipidade em Ciência e Tecnologia; serendipidade na pesquisa e prática médicas; serendipidade na Anestesiologia; serendipidade e criatividade na pesquisa. Através da história do desenvolvimento médico, a natureza provou que o caminho mais efetivo e mais barato na obtenção de drogas, instrumentos e serviços pode ser a sorte fortuita porque muitas descobertas são serendípticas. Este artigo educacional encoraja o anestesiologista a apreciar os eventos relacionados com invenções e descobertas científicas, mostrando-lhe que a serendipidade é possível, desde que seja aguardada. Cada descoberta ou invenção inclui história, biografia e explicação científica ou anedótica. Além das descobertas tradicionais como pão, vinho, gravidade, fotografia, velcro, air-bag, etc., há outras relacionadas à Medicina (microscópio, Raio X, vacina, penicilina, insulina, laser, esfregaço de Papanicolaou, etc., e à Anestesiologia, como: isomeria, luvas, N2O, éter, barbitúrico, benzodiazepínicos, tampão sangüíneo, entre outros. Criatividade e serendipidade podem servir de linha mestra para pesquisa clínica e básica de invenções pioneiras para avanços médicos e anestesiológicos. Realmente, devem-se controlar tópicos relacionados com biologia, anatomia, física, química, fisiologia, farmacologia, astronomia, arqueologia e... muita sorte. CONCLUSÕES: Embora acidentes na pesquisa e na sala de operação sejam lamentáveis, há aqueles que acontecem e, às vezes, podem levar a avanços espetaculares, como tratamentos heróicos e até Pr

  14. Erythrogram, oxidative stress and mineral interaction in naturally infected lambs supplemented with different forms of oral ironEritrograma, estresse oxidativo e interação mineral em cordeiros naturalmente infectados por parasitas gastrintestinais suplementados com diferentes formas de ferro oral

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marta Lizandra Rêgo Leal

    2012-05-01

    objetivo avaliar o perfil oxidativo, eritrograma e interação mineral em cordeiros com anemia verminótica suplementados com diferentes formas de ferro oral. Foram utilizados 27 cordeiros com idade entre 6 e 8 meses naturalmente infectados por Haemonchus contortus, apresentando volume globular entre 16 e 18%. Os animais foram divididos em três grupos; Grupo controle (GC n= 9, Grupo Sulfato ferroso (G2 n= 9 e Grupo Sulfato férrico (G3 n= 9. Os animais do G2 receberam via oral, diariamente 1 grama de sulfato ferroso (Fe+2, equivalente a 200 miligramas de ferro, os animais do G3 receberam 1 grama de sulfato férrico (Fe+3 via oral, diariamente, equivalente a 200 miligramas de ferro, os animais do GC não receberam tratamento. As coletas foram realizadas nos dias 0, 7, 14, 21 e 28 do experimento, e durante quatro dias dois animais de cada grupo foram mantidos em gaiolas metabólicas para mensuração da excreção fecal de minerais. Não houve diferença entre os grupos nos valores de ferro sérico e parâmetros de eritrócitos do sangue. Os valores de cobre e zinco sérico foram inferiores nos G2 e G3 nos dias 21 e 28 do experimento, enquanto que a excreção fecal de cobre, ferro e zinco foram superiores nesses mesmos grupos. Os teores da superoxido desmutase (SOD foram inferiores nos G2 e G3 no dia 28 enquanto que os teores dos grupos tióis protéicos (NPTH foram menores nos G2 e G3 nos dias 21 e 28. Os valores de espécies reativas ao ácido tio-barbitúrico (TBARS foram maiores no dia 28 nos G2 e G3. A suplementação de 200mg de ferro, independente da sua forma, ferrosa ou férrica, não aumenta a resposta eritrocitária em cordeiros com anemia verminótica. Esses compostos possuem ação antagonista sobre cobre e zinco, diminuindo as concentrações séricas desses minerais e aumentando excreção fecal dos mesmos. Em decorrência da diminuição das concentrações séricas de cobre e zinco houve uma diminuição da atividade da superóxido dismutase causando

  15. Recorrência da Crise Convulsiva após Terapia Anticonvulsivante com Sulfato de Magnésio em Pacientes com Eclâmpsia Recurrence of Seizures after Anticonvulsant Therapy with Magnesium Sulfate in Patients with Eclampsia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Melania Maria Ramos de Amorim

    2000-04-01

    Full Text Available Objetivos: determinar a freqüência de recorrência das crises convulsivas após tratamento com sulfato de magnésio, avaliando o tratamento adotado e o prognóstico materno. Casuística e Métodos: analisaram-se todos os casos de eclâmpsia atendidos no IMIP entre janeiro de 1995 e junho de 1998. Sulfato de magnésio e oxigenoterapia foram administrados para todas as pacientes, interrompendo-se a gravidez após estabilização do quadro clínico. Determinou-se a freqüência de complicações maternas de acordo com a presença ou não de recorrência da crise convulsiva, utilizando-se o teste chi² de associação, a um nível de significância de 5%. Resultados: doze pacientes apresentaram recorrência da eclâmpsia após sulfato de magnésio (10%, repetindo-se então metade da dose de ataque. Em 4 destas verificou-se nova recorrência, administrando-se então diazepam endovenoso. Depois do diazepam, uma paciente ainda teve crises repetidas, sendo então realizada infusão de fenitoína e, posteriormente, indução do coma barbitúrico (tionembutal. Essa paciente foi submetida a tomografia computadorizada, constatando-se hemorragia intracraniana. As complicações maternas foram significativamente mais freqüentes no grupo com recorrência: coma (16,7% versus 0,9%, acidose (50% versus 2,9%, edema agudo de pulmão (16,7% versus 2,9%, hemorragia cerebral (16,7% versus 0% e insuficiência renal aguda (16,7% versus 1,9%. Ocorreram 3 casos de morte materna no grupo com recorrência (25% e 2 no grupo sem recorrência (1,9%. Conclusões: a recorrência da crise convulsiva é pouco freqüente após uso do sulfato de magnésio (10%, porém associa-se a aumento da morbimortalidade materna, requerendo acompanhamento em UTI e realização de tomografia para exclusão de hemorragia cerebral.Purpose: to determine the frequency of recurrence of seizures after anticonvulsant therapy with magnesium sulfate and to evaluate treatment and maternal prognosis

  16. Use of psychoactive drugs and related falls among older people living in a community in Brazil Uso de medicamentos psicoativos e seu relacionamento com quedas entre idosos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flávio Chaimowicz

    2000-12-01

    á associação entre a utilização de medicamentos psicoativos em idosos (65+ residentes na comunidade e a ocorrência de quedas. MÉTODOS: Todos os idosos (n=161 residentes no Bairro Arnaldos (Campo Belo, MG -- 48 mil habitantes, foram avaliados acerca da utilização de psicoativos e da ocorrência de quedas nos 12 meses precedentes e submetidos a exame clínico. RESULTADOS: Benzodiazepínicos de meia-vida longa eram utilizados regularmente por 9,3% dos idosos, anticonvulsivantes (a maioria barbitúricos por 4,4%, antidepressivos (todos cíclicos por 2,5% e alfa-metil-dopa por 8%, ou 1/6 daqueles tratando hipertensão arterial. Nenhum idoso utilizava hipnóticos, neurolépticos ou drogas para tratamento de Alzheimer ou Parkinson (exceto biperideno. Em conjunto, drogas que potencialmente podem provocar quedas eram utilizadas regularmente por 1/5 da população. Vinte e sete idosos (17% informaram ter sofrido queda nos 12 meses que precederam o estudo, quatro ocasionando fratura. A ocorrência de quedas estava associada à utilização de psicoativos (p=0,05, mesmo quando as variáveis gênero, idade, visão e audição foram controladas em uma regressão linear múltipla (p=0,02. CONCLUSÕES: Embora a população do Bairro Arnaldos possa ser considerada jovem (somente 4% tem 65+ anos, já se observam problemas relacionados ao emprego de medicamentos psicoativos em idosos. Os ansiolíticos, antidepressivos, anticonvulsivantes e anti-hipertensivos prescritos são inadequados para esta faixa etária e sua utilização está associada à ocorrência de quedas.

  17. Consumo de substâncias psicoativas por adolescentes escolares de Ribeirão Preto, SP (Brasil. I - Prevalência do consumo por sexo, idade e tipo de substância The consumption of psychoactive substances by adolescents in schools in an urban area of Southeastern region of Brazil. I - Prevalence by sex, age and kind of substance

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gilson M. Muza

    1997-02-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: A preocupação suscitada quanto ao consumo de substâncias psicoativas pelos adolescentes tem mobilizado grandes esforços em todo o mundo na produção de conhecimento sobre este fenômeno. Decidiu-se estudar as taxas de prevalência de consumo de substâncias psicoativas de uso lícito e ilícito, sua distribuição por idade, sexo e a idade da primeira experiência com essas substâncias, entre adolescentes escolares do Município de Ribeirão Preto, SP, Brasil. MATERIAL DE MÉTODO: Um questionário devidamente adaptado e submetido a um teste de confiabilidade foi auto-aplicado a uma amostra proporcional de 1.025 adolescentes matriculados na oitava série do primeiro grau e primeiro, segundo e terceiro anos do segundo grau, das escolas públicas e privadas do município estudado. O questionário continha questões sobre o uso de dez classes de substâncias psicoativas, questões demográficas e informações de validação, além de questões de percepção e comportamento intrínseco ao consumo de drogas. RESULTADOS: Da amostra 88,9% consumiram bebidas alcoólicas alguma vez na vida; 37,7% utilizaram o tabaco; 31,1% os solventes; 10,5% os medicamentos; 6,8% a maconha; 2,7% a cocaína; 1,6% os alucinógenos e 0,3% consumiu alguma substância a base de opiácios. As taxas de consumo cresceram com a idade, para todas as substâncias; no entanto, o uso de tabaco e de substâncias ilícitas mostrou uma desaceleração nos anos que compreendem o final da adolescência. Verificou-se que os meninos consumiram mais do que as meninas, exceto para os medicamentos, com as meninas consumindo barbitúricos, anfetaminas e tranqüilizantes em proporções semelhantes ou maiores que os meninos. A idade da primeira experiência mostrou que o acesso às substâncias psicoativas ocorreu em idades bastante precoces. CONCLUSÕES: As substâncias psicoativas, sejam lícitas ou ilícitas, são freqüentemente experimentadas na adolescência, tanto

  18. Prevalência do consumo de drogas na FEBEM, Porto Alegre Drug use prevalence at FEBEM, Porto Alegre

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maristela Ferigolo

    2004-03-01

    Full Text Available OBJETIVO: Identificar a prevalência do uso de drogas entre crianças e adolescentes institucionalizados e avaliar o uso associado das substâncias lícitas, álcool e tabaco, com drogas ilícitas; e verificar qual a droga de uso inicial para o consumo das substâncias psicoativas ilícitas. MÉTODOS: Realizou-se um estudo transversal na Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor do Rio Grande do Sul, na cidade de Porto Alegre. Um questionário elaborado pela Organização Mundial da Saúde, anônimo, sobre o uso de drogas e sua quantificação, auto-aplicado em salas de aula, foi respondido pela população de crianças e adolescentes alfabetizados que cumpriam medidas socioeducativas ou medidas protetivas. A análise visou descrever o uso de drogas entre os dois subgrupos levando em conta gêneros e idades de início de uso. RESULTADOS: Os resultados foram obtidos a partir de 382 indivíduos. As substâncias mais experimentadas foram: álcool (81,3%, tabaco (76,8%, maconha (69,2%, cocaína (54,6%, solventes (49,2%, ansiolíticos (13,4%, alucinógenos (8,4%, anorexígenos (6,5% e barbitúricos (2,4%. Em torno de 80% afirmaram ter usado experimentalmente alguma droga ilícita. As meninas usaram principalmente medicamentos e os meninos drogas ilícitas, álcool e tabaco. As crianças albergadas por atos infracionais mostraram uso significativamente mais freqüente de álcool, maconha, cocaína e solventes. A idade de início do álcool e tabaco ocorreu antes dos 12 anos; maconha e solventes, antes dos 13, e cocaína, antes de completar 14, em média. Verificou-se alta freqüência de uso concomitante de drogas lícitas e ilícitas por esta população. CONCLUSÕES: A prevalência de experimentação e uso de drogas entre crianças e adolescentes institucionalizados é alta e precoce. As drogas lícitas foram usadas mais precocemente que as ilícitas. Indivíduos do sexo masculino e albergados por atos infracionais apresentam maior probabilidade de

  19. Epilepsia em pacientes com mais de 11 anos de idade: considerações a respeito de 1.000 casos com estudo clínico e eletrencefalográfico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Pinto Pupo

    1954-06-01

    maior proporção de casos de epilepsia endógena (90 num total de 219 pacientes. 14. Em reverso, os sinais neuro-psiquiátricos de afecção orgânica cerebral coincidiram, em elevada proporção, com a presença de distúrbios de tipo lesional nos traçados eletrencefalográficos (93 num total de 120 pacientes . 15. A ativação pelo sono barbitúrico tem sido feita nos casos em que o exame simples ou ativado pela hiperpnéia nada revelara ou com finalidade de melhor identificar distúrbios frustros. Num total de 202 casos em que foi empregada, conseguiu positivar elementos em 65. Entre os casos em que a ativação pelo sono foi positiva sobressaem os de crise temporal, nos quais foi elucidativa em 37, e negativa somente em 9. 16. A ativação pelo metrazol, usada de rotina mais recentemente, foi feita em 55 pacientes, com o mesmo critério. Ela conseguiu positivar o diagnóstico em 37. 17. E' de salientar que, dos 307 pacientes em que o EEG não evidenciou característicos de tipo epiléptico, percentualmente o maior número estava entre os de idade superior a 35 anos. Isto faz pensar na possível existência de outros fatores correlativos (intoxicações crônicas, anóxia por artériosclérose cerebral, hipoglicemia, etc., que não os lesionáis cerebrais, na gênese de seus distúrbios paroxísticos.