WorldWideScience

Sample records for anestesia venosa total

  1. Anestesia venosa total para timectomia em paciente com Miastenia Gravis: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rezer Gabrielle

    2003-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Pacientes com doenças neuromusculares, como Miastenia Gravis, respondem de maneira anormal aos anestésicos, conforme a técnica e as drogas administradas. O objetivo deste relato é mostrar um caso de paciente portadora de Miastenia Gravis, submetida a timectomia sob anestesia venosa total com propofol e remifentanil. RELATO DO CASO: Paciente feminina, 52 anos, 72 kg, com história de Miastenia Gravis submetida a timectomia transesternal, sob anestesia venosa total, com o uso de propofol em infusão alvo controlada (3 g.ml-1 e remifentanil contínuo (0,3 µg.kg-1.min-1. Para a intubação traqueal foi utilizada succinilcolina (50 mg, sendo realizada sem dificuldade. Com a finalidade de realizar a analgesia pós-operatória, foram utilizados tramadol (50 mg, cetoprofeno (100 mg e dipirona (1 g, no per-operatório. Após a cirurgia, a infusão de propofol e remifentanil foi encerrada e, 15 minutos depois, a paciente foi extubada. A paciente apresentava-se eupnéica, acordada, sem dor, movimentando membros, com freqüência respiratória de 14 mpm e mantendo saturação de oxigênio de 97%. Permaneceu com cateter nasal de O2 a 2 L.min-1 na UTI intermediária, durante 36 horas, e recebeu alta hospitalar no 4º dia do pós-operatório. CONCLUSÕES: A anestesia venosa total, com agentes anestésicos de curta duração e sem metabólitos ativos, favoreceu a recuperação e a extubação precoce da paciente

  2. Avaliação da memória sob anestesia venosa total

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gulistan Aktas

    2013-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Neste estudo, objetivamos avaliar a memória implícita e explícita em pacientes submetidos à cirurgia abdominal sob anestesia venosa total (AVT com propofol e remifentanil, na qual o nível de anestesia foi controlado pelo monitoramento do índice bispectral (BIS. MÉTODO: Anestesia venosa total foi administrada a 60 pacientes adultos para obter níveis de BIS de 40-60. Os pacientes foram randomicamente divididos em três grupos, de acordo com as gravações que ouviram. Os pacientes do grupo categoria (CT ouviram uma fita gravada contendo cinco nomes de animais. Os pacientes do grupo recordar palavras (RP ouviram uma fita gravada contendo cinco palavras de frequência média na língua turca, depois de adaptadas. Os pacientes do grupo controle (GC ouviram os sons do mar até o fim da cirurgia. Duas horas após a cirurgia, os testes foram administrados a cada paciente na sala de recuperação para avaliar a memória. RESULTADOS: Houve uma diferença entre os escores dos grupos CT e GC no Miniexame do Estado Mental (MMSE; todos os escores foram > 20. Os resultados dos testes de categoria e recordar palavras, aplicados para avaliar a memória implícita, não foram estatisticamente diferentes entre os grupos. Não houve evidência de memória implícita em nenhum dos pacientes. Um paciente lembrou-se de ouvir "o som de água" como uma prova de memória explícita. Onze pacientes declararam não ter sonhado. CONCLUSÕES: Apesar de não termos encontrado nenhuma evidência de memória implícita sob anestesia adequada com AVT, um paciente apresentou memória explícita. Embora a profundidade adequada da anestesia fornecida pelo monitoramento do BIS corrobore nossos resultados para a memória implícita, ela não explica os resultados para a memória explícita.

  3. Anestesia venosa total em paciente portador de Osteogênesis imperfecta: relato de caso Anestesia venosa total en paciente portador de Osteogénesis imperfecta: relato de caso Total intravenous anesthesia in Osteogenesis imperfecta patient: case report

    OpenAIRE

    José Francisco Nunes Pereira das Neves; Roberto Silva Sant'Anna; João Rosa de Almeida; Rodrigo Machado Saldanha; Marcos Gonçalves Magalhães

    2004-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A Osteogênesis Imperfecta é uma doença genética rara do tecido conjuntivo, com prevalência de 1/10000, que primariamente envolve a ossificação endocondral, resultando em ossos frágeis, múltiplas fraturas e deformidades esqueléticas. O objetivo desse artigo foi relatar um caso de paciente portador de Osteogenesis Imperfecta, submetido à anestesia venosa total para tratamento cirúrgico de fratura de fêmur. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 15 anos, 41 kg, 14...

  4. Influência da anestesia venosa total, entropia e laparoscopia sobre o estresse oxidativo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rogean Rodrigues Nunes

    2012-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Estudos recentes correlacionam mortalidade pós-operatória e anestésica, especialmente a profundidade anestésica e pressão arterial sistólica (PAS. O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos da profundidade da anestesia venosa total (AVT realizada com remifentanil e propofol com monitoração da entropia de resposta (RE sobre as concentrações sanguíneas dos marcadores do estresse oxidativo: TBARS e glutationa, durante operações pelo acesso vídeolaparoscópico. MÉTODO: Vinte pacientes adultas, ASA I, IMC 20-26 kg.m-2, idades entre 20 e 40 anos, foram aleatoriamente distribuidas em dois grupos iguais: Grupo I - submetidas a procedimento anestésico-cirúrgico com RE mantida entre 45 e 59 e Grupo II - submetidas a procedimento anestésico-cirúrgico com RE entre 30 e 44. Em ambos os grupos, a infusão de remifentanil e propofol foi controlada pelo sitio efetor (Se, ajustados para manter RE nos valores desejados (Grupos I e II e avaliando-se sempre a taxa de supressão (TS. As pacientes foram avaliadas em seis momentos: M1(imediatamente antes da indução anestésica, M2 (antes da intubação traqueal [IT], M3 (5 minutos após IT, M4 (imediatamente antes do pneumoperitônio-PPT, M5 (1 minuto após o PPT e M6 (uma hora após a operação. Em todos os momentos foram avaliados os seguintes parâmetros: PAS, PAD, FC, RE, TS, TBARS e glutationa. RESULTADOS: Observaram-se aumentos no TBARS e glutationa em M5, tanto no Grupo I como no Grupo II (p GI em M5 - p < 0,05% sugerem interferência de mais um fator (anestesia profunda, como responsável pelo aumento no MA, provavelmente como resultados de maior depressão do sistema nervoso autônomo e menor autorregulação esplâncnica.

  5. Avaliação da memória sob anestesia venosa total Evaluación de la memoria bajo anestesia venosa total The assessment of memory under total intravenous anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gulistan Aktas

    2013-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Neste estudo, objetivamos avaliar a memória implícita e explícita em pacientes submetidos à cirurgia abdominal sob anestesia venosa total (AVT com propofol e remifentanil, na qual o nível de anestesia foi controlado pelo monitoramento do índice bispectral (BIS. MÉTODO: Anestesia venosa total foi administrada a 60 pacientes adultos para obter níveis de BIS de 40-60. Os pacientes foram randomicamente divididos em três grupos, de acordo com as gravações que ouviram. Os pacientes do grupo categoria (CT ouviram uma fita gravada contendo cinco nomes de animais. Os pacientes do grupo recordar palavras (RP ouviram uma fita gravada contendo cinco palavras de frequência média na língua turca, depois de adaptadas. Os pacientes do grupo controle (GC ouviram os sons do mar até o fim da cirurgia. Duas horas após a cirurgia, os testes foram administrados a cada paciente na sala de recuperação para avaliar a memória. RESULTADOS: Houve uma diferença entre os escores dos grupos CT e GC no Miniexame do Estado Mental (MMSE; todos os escores foram > 20. Os resultados dos testes de categoria e recordar palavras, aplicados para avaliar a memória implícita, não foram estatisticamente diferentes entre os grupos. Não houve evidência de memória implícita em nenhum dos pacientes. Um paciente lembrou-se de ouvir "o som de água" como uma prova de memória explícita. Onze pacientes declararam não ter sonhado. CONCLUSÕES: Apesar de não termos encontrado nenhuma evidência de memória implícita sob anestesia adequada com AVT, um paciente apresentou memória explícita. Embora a profundidade adequada da anestesia fornecida pelo monitoramento do BIS corrobore nossos resultados para a memória implícita, ela não explica os resultados para a memória explícita.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: En este estudio evaluamos la memoria implícita y explícita en pacientes sometidos a la cirugía abdominal bajo anestesia venosa total

  6. Anestesia venosa total em paciente portador de Osteogênesis imperfecta: relato de caso Anestesia venosa total en paciente portador de Osteogénesis imperfecta: relato de caso Total intravenous anesthesia in Osteogenesis imperfecta patient: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Francisco Nunes Pereira das Neves

    2004-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A Osteogênesis Imperfecta é uma doença genética rara do tecido conjuntivo, com prevalência de 1/10000, que primariamente envolve a ossificação endocondral, resultando em ossos frágeis, múltiplas fraturas e deformidades esqueléticas. O objetivo desse artigo foi relatar um caso de paciente portador de Osteogenesis Imperfecta, submetido à anestesia venosa total para tratamento cirúrgico de fratura de fêmur. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 15 anos, 41 kg, 140 cm, com história de Osteogênesis Imperfecta e cardiopatia, programado para tratamento cirúrgico de fratura do fêmur. Na sala de operação foi monitorizado com ECG, FC, PANI e SpO2 e submetido à anestesia geral venosa total com propofol, alfentanil e cisatracúrio. Após IOT, foi acrescentada monitorização da P ET CO2 e da temperatura esofágica. No período intra-operatório e na sala de recuperação pós-anestésica não apresentou complicações. Teve alta hospitalar no 5º dia de pós-operatório. CONCLUSÕES: O presente relato mostrou boa evolução intra e pós-operatória de paciente com Osteogênesis Imperfecta submetido à anestesia geral venosa total. A complexidade da doença mostrou a necessidade de avaliação e monitorização adequada pelo anestesiologista.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La Osteogénesis Imperfecta es una rara enfermedad genética del tejido conjuntivo, con prevalencia de 1/10000, que primariamente envuelve la osificación endocondral, resultando en huesos frágiles, múltiplas fracturas e deformidades esqueléticas. El objetivo de ese artículo fue relatar un caso de paciente portador de Osteogénesis Imperfecta, sometido a anestesia venosa total para tratamiento quirúrgico de fractura de fémur. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo masculino, 15 años, 41 kg, 140 cm, con historia de Osteogénesis Imperfecta y cardiopatía, programado para tratamiento quirúrgico de fractura del fémur. En la sala de operaci

  7. Atitudes atuais de anestesiologistas e médicos em especialização com relação à anestesia venosa total Actitudes actuales de anestesiólogos y médicos en especialización con relación a la anestesia venosa total Current attitude of anesthesiologists and anesthesiology residents regarding total intravenous anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernando Squeff Nora

    2006-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: No passado, tempo, custos, informações, treinamento e avaliação da profundidade da anestesia limitavam a aceitação da anestesia venosa total (TIVA. O objetivo deste estudo foi determinar atitudes de anestesiologistas e médicos em especialização com relação à anestesia venosa total. MÉTODO: Um questionário foi enviado a 150 anestesiologistas e 102 residentes. A concordância (C e discordância (D em cada item foram comparadas por testes z (consenso, se p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Antiguamente, tiempo, costes, informaciones, capacitación y evaluación de la profundidad de la anestesia limitaban la aceptación de la anestesia venosa total (TIVA. El objetivo de este estudio fue el de determinar las actitudes de anestesiólogos y médicos en especialización con relación a la anestesia venosa total. MÉTODO: Un cuestionario fue enviado a 150 anestesiólogos y 102 residentes. La concordancia (C y discordancia (D en cada ítem se compararon por pruebas z (consenso, si p BACKGROUND AND OBJECTIVES: In the past, time, cost, information, training, and the evaluation of the plane of anesthesia limited the acceptance of total intravenous anesthesia (TIVA. The objective of this study was to determine the attitude of anesthesiologists and other anesthesiology residents regarding total intravenous anesthesia. METHODS: A questionnaire was sent to 150 anesthesiologists and 102 residents. The concordance (C and disaccord (D of each item were compared by z tests (consensus if p < 0.05. RESULTS: There were 98 responses. The data represent the number of answers for each category. The majority of the participants agreed that the quality of the awakening stimulates the use of the TIVA (C/D = 86/8; p < 0.05; that the future depends on the development of drugs with a fast onset of action and immediate recovery (C/D = 88/5; p < 0.05; that they would like to use TIVA more often (C/D = 72/21; p < 0.05; and to have more information

  8. Anestesia venosa total para laringectomia parcial em paciente na 28ª semana de gestação: relato de caso Anestesia venosa total para laringectomía parcial en paciente en la 28ª semana de embarazo: relato de caso Total intravenous anesthesia for partial laryngectomy in 28 weeks pregnant patient: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Costa

    2005-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Uma anestesia para paciente gestante constitui um desafio ao anestesiologista em virtude dos riscos para a mãe e para o feto. São muitas as complicações descritas pela literatura como malformações fetais, parto prematuro, instabilidade hemodinâmica materna e até morte fetal. O objetivo deste caso é mostrar uma paciente gestante de 28 semanas, submetida a laringectomia parcial sob anestesia geral venosa total com propofol, remifentanil e cisatracúrio. RELATO DO CASO: Paciente com 29 anos, 59 kg, primigesta de 28 semanas com diagnóstico prévio de carcinoma epidermóide próximo à corda vocal direita, sendo indicada laringectomia. A monitorização inicial constituiu-se de pressão arterial não-invasiva e invasiva, cardioscopia, oxicapnografia e cardiotocografia contínua realizada pela obstetra. Punção venosa no membro superior direito e membro superior esquerdo com cateter 16G e 18G, respectivamente. Foram administrados por via venosa midazolam (1 mg, cefazolina (1 g, metoclopramida (10 mg e dipirona (1 g. A paciente recebeu oxigênio a 100% sob máscara por 3 minutos e indução venosa foi feita com o uso de propofol em infusão na dose alvo de 3 µg.mL-1 e remifentanil contínuo (1 µg.kg-1 em bolus e 0,2 µg.kg-1.min-1 de manutenção. Como bloqueador neuromuscular, foi administrado cisatracúrio (13 mg e procedeu-se a intubação traqueal com tubo 6,5 mm aramado com balonete. Foi mantida em plano anestésico com propofol e remifentanil em bomba, além de complementações de cisatracúrio. O feto permaneceu monitorizado continuamente com cardiotocografia realizada e analisada pela obstetra. Após o término da cirurgia foram desligadas as bombas infusoras de propofol e remifentanil, tendo a paciente despertado 10 minutos depois. Acordou sem dor e hemodinamicamente estável, sendo então encaminhada à sala de recuperação pós-anestésica. CONCLUSÕES: A anestesia venosa total com propofol e

  9. Anestesia venosa total (AVT) em lactente com doença de Werdnig-Hoffmann: relato de caso Anestesia general intravenosa (AVT) en lactante con enfermedad de Werdnig-Hoffmann: relato de caso Total intravenous anesthesia (TIVA) in an infant with Werdnig-Hoffmann disease: case report

    OpenAIRE

    Marco Antonio Cardoso de Resende; Elizabeth Vaz da Silva; Osvaldo José Moreira Nascimento; Alberto Esteves Gemal; Giseli Quintanilha; Eliana Maria Vasconcelos

    2010-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A doença de Werdnig-Hoffmann é a causa mais comum de hipotonia no lactente e quando presente logo após o nascimento tem pior prognóstico. Fraqueza muscular simétrica, arreflexia e fasciculações da língua são característicos. A maioria dos lactentes morre antes dos dois anos por insuficiência respiratória. O presente relato apresenta um caso com técnica venosa total durante anestesia. RELATO DO CASO: Paciente feminina, branca, um ano, 10 kg, estado físico ASA III, co...

  10. Anestesia venosa total em regime de infusão alvo-controlada: uma análise evolutiva Anestesia venosa total en régimen de infusión objeto controlada: un análisis evolutivo Total intravenous anesthesia as a target-controlled infusion: an evolutive analysis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernando Squeff Nora

    2008-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia venosa total (AVT sofreu diversos avanços desde o início da utilização da técnica. Desde a síntese dos primeiros anestésicos venosos, com a introdução dos barbitúricos (1921 e do tiopental (1934, a AVT evoluiu até o desenvolvimento da AVT com auxílio de bombas com infusão alvo-controlada (IAC. O primeiro modelo farmacocinético para uso em IAC foi descrito por Schwilden em 1981. Foi demonstrado, a partir daí, que era possível manter a concentração plasmática desejada de um fármaco utilizando-se bomba de infusão gerenciada por computador. CONTEÚDO: Este artigo visou a descrever as bases teóricas da IAC, a apresentar uma proposta de desenvolvimento de um vocabulário comum em IAC ainda não publicado no Brasil e a fazer uma análise crítica dos aspectos atuais da IAC no mundo e no Brasil. CONCLUSÕES: A chegada de novas bombas de infusão dotadas dos modelos farmacocinéticos do remifentanil, sufentanil e propofol inaugura outro capítulo da AVT e alinha o Brasil com a tendência mundial em IAC. Esses sistemas possibilitarão a IAC de hipnóticos e opióides concomitantemente. A conclusão mais importante, no entanto, refere-se à economia à medida que os fármacos utilizados nessas bombas não ficarão restritos apenas a uma empresa farmacêutica, a exemplo do que ocorreu com o propofol. Hoje já se dispõe de equipamentos para utilização de propofol e opióides, em IAC, que aceitam qualquer apresentação farmacêutica com a vantagem da possibilidade de alteração da concentração do fármaco na seringa, de acordo com a diluição desejada.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La anestesia venosa total (AVT tuvo diversos avances desde el inicio de la utilización de la técnica. Desde la síntesis de los primeros anestésicos venosos, con la introducción de los barbitúricos (1921 y del tiopental (1934, la AVT evolucionó hasta el desarrollo de la AVT con el auxilio de bombas con infusi

  11. Anestesia venosa total com infusão alvo-controlada de remifentanil e propofol para ablação de fibrilação atrial Anestesia venosa total con infusión objeto-controlada de remifentanil y propofol para ablación de la fibrilación atrial Total intravenous anesthesia with target-controlled infusion of remifetanil and propofol for ablation of atrial fibrillation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernando Squeff Nora

    2009-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A ablação de fibrilação atrial (FA é um procedimento novo em nosso meio, embora seja comum em outros centros. A escolha da anestesia, monitores e cuidados anestesiológicos para esse procedimento, realizado fora do bloco cirúrgico, não tem sido descrita. O objetivo deste relato foi descrever uma técnica de anestesia para a realização de ablação de FA. RELATO DO CASO: Paciente feminina, 49 anos, 73 kg, 155 cm, ASA II por hipertensão arterial sistêmica. A monitorização constou de eletrocardiograma com 12 derivações, oximetria de pulso, frequência cardíaca, eletroencefalografia bispectral para medidas de BIS, taxa de supressão (SR e SEF95 e pressão arterial média (PAM. A indução anestésica foi realizada com propofol por via venosa, em infusão alvo-controlada (IAC, com alvo regulado em 4 µg.mL-1, remifentanil por via venosa, em IAC, com alvo de 3 ng.mL¹, e rocurônio por via venosa em bolus na dose de 0,2 mg.kg-1. O modelo farmacocinético de propofol utilizado foi o descrito por Marsh e incorporado à bomba de propofol PFS®. O modelo farmacocinético de remifentanil utilizado foi o descrito por Minto e incorporado à bomba de infusão Alaris PK®. As concentrações, no local efetor ou biofase, corresponderam às informações obtidas através das bombas de infusão e representaram medidas preditivas das concentrações de ambos os fármacos nos respectivos locais de ação. As concentrações de propofol e de remifentanil foram reguladas de acordo com o BIS e a PAM, respectivamente. CONCLUSÕES: A anestesia venosa total para ablação de FA pode ser uma opção segura, levando-se em conta que não há alteração da eletrofisiologia das vias acessórias. A literatura é escassa a este respeito e novas publicações poderão ou não justificar esta modalidade de anestesia durante ablação de FA.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La ablación de fibrilación atrial (FA es un procedimiento nuevo en

  12. Anestesia venosa total (AVT em lactente com doença de Werdnig-Hoffmann: relato de caso Anestesia general intravenosa (AVT en lactante con enfermedad de Werdnig-Hoffmann: relato de caso Total intravenous anesthesia (TIVA in an infant with Werdnig-Hoffmann disease: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marco Antonio Cardoso de Resende

    2010-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A doença de Werdnig-Hoffmann é a causa mais comum de hipotonia no lactente e quando presente logo após o nascimento tem pior prognóstico. Fraqueza muscular simétrica, arreflexia e fasciculações da língua são característicos. A maioria dos lactentes morre antes dos dois anos por insuficiência respiratória. O presente relato apresenta um caso com técnica venosa total durante anestesia. RELATO DO CASO: Paciente feminina, branca, um ano, 10 kg, estado físico ASA III, com doença de Werdnig-Hoffmann diagnosticada desde os dois meses de idade. Candidata à gastrostomia e fundogastroplicatura na técnica aberta e traqueostomia. Monitorização com cardioscópio, pressão arterial não invasiva, oxímetro de pulso, estetoscópio precordial e temperatura retal após venóclise. Foi préoxigenada e após bolus de atropina (0,3 mg foi realizada indução anestésica com remifentanil bolus (20 µg e propofol (30 mg. Após intubação traqueal foi ventilada de forma controlada manual, em sistema sem absorvedor de CO2, Baraka (sistema Mapleson D, FGF de 4 L.min-1, FiO2 0,5 (0(2/N(20. Mantida sob anestesia com propofol 250 µg.kg-1.min-1 e remifentanil 0,3 µg.kg-1.min-1 em infusão contínua manual. O tempo cirúrgico foi de 150 minutos. O despertar ocorreu 8 minutos após o término da infusão, com ventilação espontânea. Duas horas depois foi transferida para unidade pediátrica e recebeu alta hospitalar no 4º dia de pós-operatório. CONCLUSÕES: A escolha da técnica anestésica prioriza a segurança que advém da familiaridade do manuseio dos fármacos existentes. Em crianças com doenças neuromusculares, a anestesia venosa total com remifentanil e propofol em sistemas de infusão, pela duração de ação extremamente curta, pode influenciar a evolução da doença favoravelmente.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La enfermedad de Werdnig-Hoffmann es la causa más común de hipotonía en el lactante y cuando est

  13. Anestesia venosa total em infusão alvo-controlada associada a bloqueio do nervo femoral para meniscectomia do joelho por acesso artroscópico Anestesia venosa total en infusión objeto-controlada asociada al bloqueo del nervio femoral para meniscectomía de la rodilla por acceso artroscópico Target-controlled total intravenous anesthesia associated with femoral nerve block for arthroscopic knee meniscectomy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernando Squeff Nora

    2009-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O aumento da popularidade de técnicas operatórias minimamente invasivas reduziu os tempos de recuperação de procedimentos que, anteriormente, eram associados a período de internação longo. Este trabalho apresenta técnica de anestesia geral venosa total com propofol e remifentanil combinada a bloqueio do nervo femoral, por acesso perivascular inguinal. MÉTODO: Foram incluídos 90 pacientes submetidos à artroscopia do joelho para meniscectomias. A indução anestésica foi feita com propofol em infusão alvo-controlada (IAC (alvo = 4 µg.mL-1 e com remifentanil em IAC (alvo = 3 ng.mL-1. As alterações das concentrações de propofol e remifentanil eram realizadas de acordo com a eletroencefalografia bispectral (BIS e a pressão arterial média (PAM. A ventilação era mecânica e controlada a volume e a via aérea mantida com máscara laríngea. Os valores das concentrações no local efetor de propofol e remifentanil eram obtidos através dos modelos farmacocinéticos dos fármacos, inseridos nas bombas de IAC e corresponderam a concentrações preditivas. Local efetor refere-se à área de ação dos fármacos. O tempo de alta hospitalar compreendeu o espaço de tempo entre a chegada do paciente na sala de recuperação até o momento da alta. RESULTADOS: As concentrações médias no local efetor (ng.mL-1, máximas e mínimas, de remifentanil foram de 3,5 e 2,4, respectivamente. As concentrações médias no local efetor (µg.mL-1, máximas e mínimas de propofol, foram respectivamente de 3,1 e 2,6. A vazão média de infusão de propofol e de remifentanil foi de 8,54 mg.kg-1.h-1 e de 0,12 µg.kg-1.min-1 , respectivamente. Os tempos de alta hospitalar foram, em média, de 180min. CONCLUSÕES: Todos os pacientes foram mantidos dentro dos parâmetros estabelecidos.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El aumento de la popularidad de técnicas operatorias mínimamente invasivas, redujo los tiempos de recuperación de

  14. Comparative study between target-controlled-infusion and continuous-infusion anesthesia in dogs treated with methotrimeprazine and treated with propofol and remifentanil Estudo comparativo entre anestesia venosa total alvo-controlada e por infusão contínua em cães pré-tratados com levomepromazina e tratados com propofol e remifentanila

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eduardo Hatschbach

    2008-02-01

    ínua e boa hipnose. CONCLUSÕES: As doses de propofol utilizadas em ambas as técnicas, após o pré-tratamento de levomepromazina e associadas ao opióide, foram eficazes para a realização cirúrgica. A técnica de anestesia alvo controlada obteve um menor consumo de anestésico (propofol com períodos mais rápidos de recuperação.

  15. Anestesia peridural lombar ou bloqueio do plexo lombar combinados à anestesia geral: eficácia e efeitos hemodinâmicos na artroplastia total do quadril Anestesia epidural lumbar o bloqueo del plexo lumbar combinados con la anestesia general: eficacia y efectos hemodinámicos en la artroplastia total de la cadera Epidural lumbar block or lumbar plexus block combined with general anesthesia: efficacy and hemodynamic effects on total hip arthroplasty

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leonardo Teixeira Domingues Duarte

    2009-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia para artroplastia total do quadril (ATQ constitui desafio devido à idade avançada e às doenças associadas dos pacientes. O objetivo do estudo foi avaliar se o bloqueio do plexo lombar combinado à anestesia geral se equivale à anestesia peridural lombar quanto à eficácia do bloqueio nociceptivo, efeitos hemodinâmicos secundários, dificuldade na sua execução e influência no sangramento operatório em pacientes submetidos à ATQ. MÉTODO: Pacientes estado físico ASA I a III foram alocados aleatoriamente nos grupos Peridural e Lombar. No grupo Peridural, foi realizada anestesia peridural lombar contínua com ropivacaína a 0,5% 10 a 15 mL. No grupo Lombar, foi realizado bloqueio do plexo lombar pela via posterior com ropivacaína a 0,5% 0,4 mL.kg-1. Todos os pacientes foram submetidos à anestesia geral. Foram estudados: a dificuldade na execução dos bloqueios, sua eficácia e efeitos hemodinâmicos secundários. RESULTADOS: 41 pacientes foram incluídos no estudo. O tempo para execução do bloqueio peridural foi menor, mas o número de tentativas de posicionamento da agulha foi semelhante nos dois grupos. O bloqueio peridural foi mais eficaz. No grupo Lombar, houve aumento da pressão arterial diastólica e média (PAM e no duplo produto após a incisão e o consumo anestésico durante a operação foi maior. Após o bloqueio, a PAM foi menor nos momentos 50, 60 e 70 minutos após a realização do bloqueio peridural. O sangramento foi semelhante nos dois grupos. CONCLUSÕES: A técnica peridural promoveu bloqueio nociceptivo mais eficaz sem se associar à instabilidade hemodinâmica quando combinada à anestesia geral. O bloqueio do plexo lombar mostrou-se uma técnica útil em combinação com a anestesia geral quando a anestesia peridural estiver contraindicada.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La anestesia para la artroplastia total de la cadera (ATC, constituye un reto a causa de la edad

  16. Anestesia em paciente portador de deficiência de glicose-6-fosfato-desidrogenase: relato de caso Anestesia en paciente portador de deficiencia de glicosa-6-fosfato-desidrogenasa: relato de caso Anesthesia in glucose 6-phosphate dehydrogenase-deficient patient: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Múcio Paranhos de Abreu

    2002-11-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A Deficiência de Glicose-6-Fosfato-Desidrogenase (G6PD é uma enzimopatia relativamente comum, mas as publicações relacionando essa condição com a anestesia são escassas. O objetivo deste relato é apresentar um caso de paciente portador de Deficiência de G6PD, submetido à tenotomia para alongamento de tendão de Aquiles, sob anestesia venosa associada à bloqueio subaracnóideo. Relato do caso: Paciente masculino, 9 anos, 48 kg, portador de deficiência de G6PD e polineuropatia periférica, submetido à tenotomia de tendão de Aquiles, sob anestesia geral venosa com midazolam, propofol e fentanil , associada à bloqueio subaracnóideo com bupivacaína hiperbárica a 0,5%. Ao final da cirurgia o paciente despertou tranqüilo, sem dor ou outras queixas, evoluiu bem, recebendo alta hospitalar sem intercorrências. CONCLUSÕES: Pela evolução do caso relatado, a anestesia subaracnóidea com bupivacaína associada à anestesia venosa total com propofol, mostrou ser uma técnica segura em pacientes portador de deficiência de G6PD.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: - La Deficiencia de Glucosa-6-Fosfato-Desidrogenasa (G6PD es una enzimopatia relativamente común, más las publicaciones relacionando esa condición con la anestesia son escasas. El objetivo de este relato es presentar un caso de un paciente portador de Deficiencia de G6PD, sometido a tenotomia para alongamiento de tendón de Aquiles, bajo anestesia venosa asociada al bloqueo subaracnóideo. RELATO DEL CASO: Paciente masculino, 9 años, 48 kg, portador de deficiencia de G6PD y polineuropatia periférica, sometido a tenotomia de tendón de Aquiles, bajo anestesia general venosa con midazolam, propofol y fentanil asociada a bloqueo subaracnóideo con bupivacaína hiperbárica a 0,5%. Al final de la cirugía el paciente despertó tranquilo, sin dolor u otras quejas, evoluyó bien, recibiendo alta hospitalar sin interocurrencias. CONCLUSIONES: Por la evolución del

  17. Trombosis venosa profunda

    OpenAIRE

    Suñé Ysamat, Bertila

    1985-01-01

    La trombosis venosa profunda es una entidad frecuente en los pacientes hospitalizados. En este articulo, además de analizar las causas de formación de los trombos y debido a que el 98% de los embolismos pulmonares son consecuencia de una trombosis venosa en las extremidades inferiores, se incita a la enfermera a reconocer cualquier signo indicativo de trombosis y a establecer medidas preventivas en los pacientes de alto riesgo.

  18. Epilepsia e anestesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcius Vinícius Mulatinho Maranhão

    2011-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A epilepsia é uma doença neurológica crônica das mais frequentes. Embora a anestesia para portadores de epilepsia seja mais frequente em neurocirurgia, esse grupo de pacientes necessita, da mesma maneira que a população geral, de anestesia para dife rentes procedimentos diagnósticos e terapêuticos. Este artigo visou abordar os aspectos de maior interesse para o anestesiologista na conduta perioperatória do paciente epiléptico submetido à anestesia para procedimentos não neurocirúrgicos. CONTEÚDO: Abordam-se aspectos relevantes de fisiopatologia, classificação e diagnóstico da epilepsia; terapêutica anticonvulsivante e interações com drogas anestésicas; tratamento cirúrgico e dieta cetogênica; efeitos pró- e anticonvulsivante das drogas utilizadas em anestesia; avaliação pré-operatória, conduta intra- e pós-operatória no paciente epiléptico, bem como o diagnóstico e a terapêutica das convulsões perioperatórias. CONCLUSÕES: No manuseio perioperatório do paciente epiléptico é importante para o anestesiologista identificar o tipo de epilepsia; a frequência, a gravidade e os fatores desencadeantes das crises epileptogênicas; o uso de drogas anticonvulsivantes e as eventuais interações com as drogas utilizadas em anestesia; a presença de dieta cetogênica e de estimulador do nervo vago e suas implicações na técnica anestésica. É essencial o conhecimento das propriedades pró- e anticonvulsivantes dos fármacos utilizados na anestesia, minimizando o risco de atividade convulsiva no intra- e no pós-operatório. Por fim, é importante traçar o diagnóstico e realizar o tratamento das crises convulsivas perioperatórias, o que possibilita menor morbimortalidade.

  19. Anestesia em paciente portador de distrofia muscular de Duchenne: relato de casos Anestesia en un paciente portador de distrofia muscular de Duchenne: relato de casos Anesthesia for Duchenne muscular dystrophy patients: case reports

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rodrigo Machado Saldanha

    2005-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Este estudo objetiva relatar dois casos de anestesia em pacientes portadores de Distrofia Muscular de Duchenne (DMD, uma doença rara, progressiva e incapacitante, e discutir sobre a conduta anestésica. O comprometimento das funções pulmonar e cardíaca, a possibilidade de ocorrência de hipertermia maligna, a maior sensibilidade aos bloqueadores neuromusculares e o aumento da morbidade pós-operatória são alguns dos desafios enfrentados pelo anestesiologista. RELATO DOS CASOS: O primeiro caso foi o de um paciente pediátrico com diagnóstico de DMD e rabdomiossarcoma, agendado para exérese da lesão e esvaziamento cervical ampliado. Na avaliação pré-anestésica (anamnese, exame clínico e exames complementares não foram detectadas alterações, exceto pela tumoração cervical. Optou-se pela técnica venosa total, com remifentanil em infusão contínua e propofol em infusão alvo-controlada, sem a utilização de bloqueadores neuromusculares. O procedimento cirúrgico teve duração de 180 minutos, sem intercorrências. O segundo caso foi de um paciente do sexo masculino, 24 anos, com diagnóstico de DMD e colelitíase com indicação cirúrgica, cuja avaliação pré-operatória revelou pneumopatia restritiva grave, com diminuições da capacidade e da reserva respiratórias, sendo necessário o uso de BIPAP nasal noturno. Neste paciente, optou-se pela intubação traqueal com sedação mínima e anestesia tópica, seguida pela técnica venosa total com remifentanil em infusão contínua e propofol em infusão alvo-controlada, sem a utilização de bloqueadores neuromusculares. Ao término, o paciente foi extubado ainda na sala de operações e imediatamente colocado no BIPAP nasal. Encaminhado à UTI, com alta no 2º PO e alta hospitalar no 3º PO. CONCLUSÕES: A anestesia venosa total com infusão contínua de propofol e remifentanil sem bloqueadores neuromusculares constitui-se em opção segura e

  20. Complicações e seqüelas neurológicas da anestesia regional realizada em crianças sob anestesia geral: um problema real ou casos esporádicos? Complicaciones y secuelas neurológicas de la anestesia regional realizada en niños bajo anestesia general: ¿ Un problema real o casos esporádicos? Neurological complications and damage of regional block in children under general anesthesia: a real problem or sporadic cases?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Verônica Vieira da Costa

    2006-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Tem sido discutido se a técnica de anestesia regional em crianças, que na maioria das vezes é realizada após a anestesia geral, é realmente segura. Há o risco potencial de uma lesão neurológica permanente ou temporária quando o paciente não pode informar eventual parestesia ou dor, durante a realização da anestesia regional, o que gera insegurança por parte dos anestesiologistas. O objetivo deste estudo foi avaliar a prevalência de complicações e seqüelas neurológicas da anestesia regional em crianças sob anestesia geral. MÉTODO: Numa análise prospectiva foram estudadas crianças submetidas a intervenções cirúrgicas ortopédica e plástica reparadora sob anestesia regional associada à anestesia geral. A indução e a manutenção da anestesia foram por vias venosa ou inalatória. Após anestesia geral era realizada anestesia regional e avaliada a existência de complicações imediatas, o número de punções realizadas, complicações de médio prazo e presença de seqüelas neurológicas. RESULTADOS: Num período de 13 meses foram estudadas 499 crianças de ambos os sexos, com idade média de 6,7 anos. A maioria dos pacientes foi submetida à anestesia geral associada à peridural lombar ou caudal. A prevalência de complicação imediata foi 3,6%, sendo a mais freqüente o sangramento no momento da punção. A prevalência de complicações em médio prazo foi 1,1%, sendo a mais freqüente a hipoestesia e não houve seqüela neurológica de longo prazo. CONCLUSÕES: Os resultados do presente estudo são concordantes com os de outros autores com relação à baixa prevalência de complicações da anestesia regional em crianças sob anestesia geral, sem deixar seqüelas neurológicas. Isso pode ser atribuído ao uso de material adequado e a experiência da equipe de anestesia.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Han sobrevenido discusiones sobre si la técnica de anestesia regional en niños, que en la

  1. Anestesia e artrite reumatoide

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eneida Maria Vieira

    2011-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A artrite reumatoide (AR é uma doença inflamatória crônica e de etiologia desconhecida. Os pacientes com AR são reconhecidos como pessoas com redução na expectativa de vida, em comparação com a população em geral. As doenças reumáticas são numerosas e ocorrem com alta variabilidade; algumas são desenvolvidas rapidamente; outras, cronicamente, provocando incapacidades durante toda a vida. Os riscos anestésicos, em desordens osteoarticulares, envolvem, além das deformidades mecânicas causadas pela doença, os sistemas cardiovascular, respiratório, renal e digestivo. CONTEÚDO: A proposta da presente revisão foi levantar a importância das fases da doença em processo, que podem influenciar no controle da anestesia antes, durante e após a cirurgia, destacando a experiência dos autores em uma avaliação retrospectiva dos casos de pacientes portadores de artrite reumatoide juvenil (ARJ submetidos a próteses ortopédicas, com ênfase para as técnicas de intubação. CONCLUSÕES: Pacientes com artrite reumatoide podem apresentar um bom número de problemas complexos para o anestesiologista. Isso requer uma cuidadosa avaliação pré-operatória; a anestesia requer experiência com a técnica e o cuidado pós-operatório deve ser criteriosamente escolhido para atender à necessidade específica do paciente. O procedimento demanda efetiva comunicação entre cirurgião, reumatologista e anestesiologista, para que cada membro do grupo multidisciplinar contribua com sua experiência, visando a um melhor benefício ao paciente.

  2. Isoflurano em emulsão lipídica por via venosa promove estabilidade cardiovascular respiratória em modelo experimental Isoflurano en emulsión lipídica por vía venosa promueve estabilidad cardiovascular respiratoria en modelo experimental Intravenous isoflurane in lipid emulsion promotes cardiovascular and respiratory stability. Experimental model

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lígia Andrade da Silva Telles Mathias

    2004-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A administração venosa de anestésico inalatório pode causar lesão pulmonar. Halotano em solução lipídica por via venosa promove anestesia com estabilidade hemodinâmica e respiratória. Esta pesquisa procurou estabelecer a dose de indução para emulsão lipídica de isoflurano a 10% e observar as condições cardiovasculares e respiratórias, em anestesia experimental. MÉTODO: Sete porcos machos foram selecionados. Os animais receberam infusão de propofol para as preparações cirúrgicas invasivas: dissecção de artéria femoral e veia jugular, sensor de ecodopplercardiografia no esôfago. Foram registrados freqüência cardíaca (FC, eletrocardiograma (ECG, pressão arterial sistólica (PAS, diastólica (PAD, média (PAM, venosa central (PVC, índice cardíaco (IC, débito cardíaco (DC e índice bispectral (BIS. As frações inspirada e expirada dos gases respiratórios foram analisadas continuamente. Iniciada infusão da emulsão lipídica de isoflurano até o índice bispectral atingir valor de 40 ± 5 (BIS40. Os animais foram mantidos anestesiados e submetidos a laparotomia exploradora para sutura gástrica. RESULTADOS: O volume total infundido para atingir BIS40 foi 25,6 ± 11,2 ml (2,56 ml de isoflurano. O tempo médio para atingir BIS40 foi 15,6 ± 6,9 minutos. Maior velocidade de infusão reduziu o tempo para os animais atingirem BIS40. Condições cardiovasculares e respiratórias mostraram-se estáveis durante a experimentação. A freqüência cardíaca aumentou com a elevação da fração expirada do isoflurano. CONCLUSÕES: A infusão venosa do isoflurano em solução emulsificada promoveu diminuição do índice bispectral, estabilidades hemodinâmica e respiratória e correlação direta com sua fração expirada. O uso do isoflurano em emulsão lipídica pode se constituir em modalidade segura de aplicação deste anestésico.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La administración venosa de anest

  3. Citocinas e anestesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    João Batista Santos Garcia

    2002-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Vários trabalhos têm abordado as citocinas que podem ser estimuladas e liberadas por lesão cirúrgica, trauma, infecção, inflamação e câncer. Níveis elevados circulantes das citocinas parece ter implicações no aparecimento de complicações e retardo da recuperação pós-operatória de pacientes. O objetivo da presente revisão é resumir as informações hoje disponíveis sobre citocinas. CONTEÚDO: As citocinas são moléculas polipeptídicas produzidas por uma grande variedade de células e parecem não ter função na homeostase, sob condições normais. Esses mediadores são responsáveis por respostas locais ou sistêmicas, gerando alterações imunológicas, metabólicas, hemodinâmicas, endócrinas e neurais. Podem ativar respostas biológicas benéficas, como estimulação da função antimicrobiana, cicatrização de feridas, mieloestimulação e mobilização de substratos. No entanto, a secreção abundante de citocinas está associada a efeitos deletérios como hipotensão arterial, falência de órgãos e morte. CONCLUSÕES: Ao concluir esta revisão, fica evidente que as citocinas desempenham um papel de fundamental importância como mediadores de respostas metabólicas, hormonais, imunológicas e hematológicas, que há potencial terapêutico com o bloqueio de sua expressão e que a anestesia pode interferir de alguma forma na sua ativação. No entanto, muitas perguntas não estão ainda respondidas e estudos devem ser realizados nos próximos anos buscando esclarecer as ações das citocinas não só para a experimentação mas também para a prática clínica.

  4. Trombosis venosa cerebral recurrente en el embarazo

    OpenAIRE

    Gajino S,Clara; Lamelas P,Melania; Cordeiro V,Gloria; Couceiro N,Emilio; López Ramón y Cajal,Carlos Nicolás

    2014-01-01

    La trombosis venosa cerebral es una enfermedad poco frecuente, pero de pronóstico potencialmente grave. Debido a los cambios hemostáticos durante la gestación, es una patología que puede asociarse al embarazo. Presenta un amplio rango de signos y síntomas. El diagnóstico y tratamiento precoz mejoran el pronóstico. Presentamos el caso de una mujer de 30 años, que en la semana 8 de gestación acude a Urgencias por cefalea intensa y cuya resonancia magnética reveló una trombosis venosa cerebral. ...

  5. Temperatura, Oximetría Cerebral y Disfunción Cognitiva Postoperatoria (DCPO) en pacientes intervenidos de Prótesis Total de Rodilla (PTR) con anestesia intradural. Estudio prospectivo

    OpenAIRE

    Salazar Garcia, Fátima

    2015-01-01

    Introducción: La Disfunción cognitiva postoperatoria (DCPO) tiene una alta incidencia en pacientes de cirugía ortopédica. Durante la anestesia y la cirugía se produce un descenso progresivo de la temperatura. Esta hipotermia tiene efectos deletéreos pero también puede tener un efecto protector cerebral. Nosotros planteamos la hipótesis que la temperatura perioperatoria puede tener un impacto sobre la aparición de DCPO. Por otro lado, la monitorización de la saturación regional cerebral de...

  6. Tratamiento de la ulcera venosa con escleroespuma versus manejo conservador

    OpenAIRE

    Fajardo Chavarro, Ernesto; Nieves Pinzón, Ernesto; Camacho, Elver Alirio; Ramírez Gomez, Miguel Antonio

    2013-01-01

    La úlcera venosa es una revelación clínica severa de la insuficiencia venosa crónica. Es la causa del 54-76% de las úlceras venosas de miembros inferiores. La ciencia médica ha generado diversos procedimientos en el manejo de esta patología, es así como a partir de conocimientos en fisiopatología de la ulceración venosa, se han aplicado procedimientos como opción de tratamiento. Objetivos: Valorar si el uso de rutina de la oclusión endoluminal con espuma guiada por ecografía del sistema venos...

  7. Prevención de la trombosis venosa profunda

    OpenAIRE

    Cebrià Iranzo, M. Àngels

    2010-01-01

    Entre las medidas profilácticas que se pautan en la trombosis venosa profunda, encontramos la asistencia venosa intermitente. Se trata de un dispositivo de compresión neumática que simula las presiones sobre la bóveda plantar durante la deambulación.

  8. Book review. Anestesia e analgesia locoregionale del cane e del gatto. Francesco Staffieri

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Manuel Graziani

    2014-03-01

    Full Text Available Il volume di anestesia e analgesia locoregionale del cane e del gatto è pensato per essere un testo "da sala operatoria" – come afferma l'autore – perché consente un rapido, ma allo stesso tempo dettagliato, consulto per il libero professionista che si trova a gestire un'anestesia. Si tratta di un piccolo libro, tascabile, che può essere considerato un punto di partenza per gli studenti e per tutti quei medici veterinari che intendono avvicinarsi in maniera specialistica all'arte dell'anestesiologia veterinaria. L'anestesia locoregionale costituisce, infatti, uno strumento insostituibile per la gestione del dolore perioperatorio in medicina veterinaria. Nel volume si forniscono le nozioni di base per praticare i principali blocchi nervosi centrali e periferici. Per ogni blocco sono riportate le tecniche alla cieca (mediante l'ausilio dei punti di repere anatomici e quelle con l'impiego dello stimolatore nervoso periferico. Il volume, corredato da immagini foto e grafici, per un totale di 65 figure, si apre con i capitoli relativi ai farmaci, agli strumenti e alle complicanze dell'anestesia locoregionale. Prosegue con i blocchi nervosi centrali (anestesia epidurale e spinale e si conclude con i blocchi periferici (testa, arto anteriore, torace, arto posteriore. L'autore, Francesco Staffieri, è un medico veterinario che svolge il dottorato di ricerca nel Dipartimento delle Emergenze e dei Trapianti di Organi, Sezioni di Cliniche Veterinarie e Produzioni Animali dell'Università degli Studi Aldo Moro di Bari.

  9. Estudio comparativo entre la anestesia intraósea y las técnicas de anestesia oral convencionales

    OpenAIRE

    1996-01-01

    Hemos practicado un total de 100 anestesias loco-regionales bucales, en 50 pacientes, a cada uno de ellos se le realizaron dos tratamientos conservadores o endodoncias de dientes vitales; en cuadrantes homónimos contralaterales y con una semana de separación entre las dos intervenciones. Todos los pacientes eran menores de 45 años y sin antecedentes personales patológicos. Se les pasó un protocolo previamente establecido y los datos fueron codificados para el posterior tratamiento estadístico...

  10. Anestesia para colecistectomia videolaparoscópica em paciente portador de Doença de Steinert: relato de caso e revisão de literatura Anestesia para colecistectomía videolaparoscópica en oaciente oortador de Enfermedad de Steinert: relato de caso y revisión de la literatura Anesthesia for videolaparoscopic cholecystectomy in a patient with Steinert Disease: case report and review of the literature

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flora Margarida Barra Bisinotto

    2010-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As distrofias miotônicas são doenças neuromusculares de transmissão autossômica dominante. Dentre elas, a distrofia miotônica tipo 1 (DM1, ou doença de Steinert, é a mais comum no adulto e, além do envolvimento muscular, apresenta manifestações sistêmicas importantes. A DM1 representa um desafio para o anestesiologista. Os pacientes apresentam maior sensibilidade às drogas anestésicas e complicações, principalmente cardíacas e pulmonares. Além disso, há a possibilidade de apresentarem hipertermia maligna e crise miotônica. Descreveu-se o caso de um paciente que teve complicação pulmonar importante após ser submetido à anestesia geral. RELATO DO CASO: Paciente de 39 anos, portador de DM1, foi submetido à anestesia geral para colecistectomia videolaparoscópica. A anestesia foi venosa total com propofol e remifentanil e rocurônio. O procedimento cirúrgico de 90 minutos não apresentou intercorrências, mas após a extubação o paciente apresentou insuficiência respiratória e crise miotônica, que tornou a intubação traqueal impossível. Utilizou-se a máscara laríngea, que possibilitou a oxigenação adequada, e a ventilação mecânica foi mantida até a recuperação total da atividade respiratória. Evolução ocorreu sem outras complicações. CONCLUSÕES: A DM1 é uma doença que apresenta várias peculiaridades para o anestesiologista. O conhecimento minucioso do seu envolvimento sistêmico, associado à ação diferenciada das drogas anestésicas nesses pacientes, proporcionará um ato anestésicocirúrgico mais seguro.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Las distrofias miotónicas son enfermedades neuromusculares de transmisión autosómica dominante. Entre ellas está la distrofia miotónica tipo 1 (DM1, o enfermedad de Steinert, que es la más común en el adulto y además de la involucración muscular, presenta manifestaciones sistémicas importantes. La DM1 representa un reto para el

  11. Estudo comparativo entre anestesia espinhal e anestesia local com infusão de propofol para artroscopia do joelho

    OpenAIRE

    Silva,Robson Rocha da; Matos, Marcos Almeida; Madureira,Gleise; Santos,Indiara Gouveia dos

    2012-01-01

    OBJETIVO: Anestesia espinhal é um procedimento seguro e bem documentado para artroscopia do joelho; entretanto, custo maior e algumas complicações têm sido relatados. Por outro lado muitos ortopedistas são relutantes ao uso de anestesia local pelo receio de conversão para anestesia geral ou controle inadequado da dor. O propósito deste trabalho é comparar a anestesia local com anestesia espinhal em dois grupos de pacientes submetidos à artroscopia do joelho. MÉTODOS: Sessenta e cinco paciente...

  12. Clonidina por via venosa na técnica de hipotensão arterial induzida para timpanoplastias Clonidina por vía venosa en la técnica de hipotensión inducida para timpanoplastias Intravenous clonidine in the induced arterial hypotension technique for tympanoplasty

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renato Mestriner Stocche

    2003-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A hipotensão arterial induzida é uma técnica eficaz para diminuir o sangramento durante atos cirúrgicos. A clonidina é um a2-agonista de ação central que já se mostrou segura em anestesia. O objetivo deste estudo foi verificar a eficiência da clonidina por via venosa como droga principal na hipotensão arterial controlada. MÉTODO: Participaram do estudo prospectivo e duplamente encoberto, 36 pacientes de ambos os sexos, estado físico ASA I e II, divididos aleatoriamente em três grupos de 12 pacientes que receberam medicação pré-anestésica: clonidina 3 µg.kg-1 (C3, clonidina 5 µg.kg-1 (C5 ou solução fisiológica a 0,9% (Controle 15 minutos antes da indução anestésica. A manutenção anestésica foi feita com isoflurano até a concentração máxima de 2%. Foram anotados a PA e a FC antes, com 1 e 5 minutos após a indução e a cada 5 minutos de anestesia. Pacientes há mais de 15 minutos recebendo isoflurano a 2% e que não apresentaram PAS menor que 80 mmHg receberam nitroprussiato de sódio para indução da hipotensão arterial. RESULTADOS: Três pacientes (25% no grupo C3 , um (8% no grupo C5 e oito (66% no grupo controle necessitaram de nitroprussiato de sódio. A dose total de nitroprussiato para se induzir hipotensão arterial no grupo controle foi maior do que nos grupos C3 e C5 (p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: A hipotensión arterial inducida es una técnica eficaz para diminuir el sangramiento durante actos quirúrgicos. La clonidina es un a2-agonista de ación central que ya se mostró segura en anestesia. El objetivo de este estudio fue verificar la eficiencia de la clonidina por vía venosa como droga principal en la hipotensión arterial controlada. MÉTODO: Participaron del estudio prospectivo y duplamente encubierto, 36 pacientes de ambos sexos, estado físico ASA I y II, divididos aleatoriamente en tres grupos de 12 pacientes que recibieron medicación pre-anestésica: clonidina 3

  13. Anestesia em paciente com Distrofia Muscular de Duchenne: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tonelli Deoclécio

    2003-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A distrofia muscular de Duchenne é uma afecção recessiva ligada ao cromossomo X, geralmente diagnosticada na infância, acentuando-se progressivamente até agravar a função respiratória. O objetivo deste relato é apresentar um caso de um paciente com distrofia muscular de Duchenne diagnosticada há 2 anos, submetido à postectomia, sob anestesia geral com cetamina S. RELATO DO CASO: Paciente com 9 anos de idade com Distrofia Muscular de Duchenne diagnosticada há 2 anos, submetido à anestesia geral com levo-cetamina (1,5 mg.kg-1, por via venosa, sob ventilação espontânea assistida manualmente por sistema de Baraka (Mapleson A e bloqueio peniano com bupivacaína a 0,5% (25 mg. Foram usados monitores de pressão arterial não invasiva, oximetria de pulso, cardioscopia e temperatura esofagiana. No decorrer da cirurgia, o caso evoluiu sem intercorrências, sendo que no período pós-operatório o paciente apresentou alguns episódios de vômitos sem outras alterações significativas. Permaneceu internado por 24 horas, tendo alta hospitalar assintomático. CONCLUSÕES: A avaliação pré-anestésica cuidadosa, o uso de monitorização adequada e medicações que não predisponham o aparecimento de complicações tornam seguro o procedimento em pacientes portadores de Distrofia Muscular de Duchenne e seu pós-operatório.

  14. A Anestesia Pediátrica

    OpenAIRE

    Barros, Fernanda

    2016-01-01

     Provavelmente um dos maiores e mais espectaculares avanços tecnológicos e científicos na prática médica dos últimos anos, verificou-se no diagnóstico e tratamento de patologias do recém-nascido e crianças gravemente doentes.A Anestesia Pediátrica moderna é o resultado dos avanços conseguidos tanto na área da pediatria (neonatologia, cardiologia, cuidados intensivos, etc.), como no campo da anestesiologia, na sua tripla vertente: a anestesia para fins cirúrgicos, a reanimação e o tratamento d...

  15. Anestesia general en el conejo (General Anaesthesia in rabbit)

    OpenAIRE

    Bimonte Patetta, Diego:; Rodríguez Nieves, Carlos:; de Casas, Luis; Vedovatti Manzoni,Ernesto:

    2007-01-01

    Los autores realizan una revisión de las técnicas utilizadas para la anestesia en conejos (Oryctolagus cuniculus), relatando la xperiencia acumulada en 10 años de anestesia en esta especie bajo distintos regímenes: anestesia inyectable, inhalatoria, en uso tanto clínico como en la investigación. Se hace una descripción de las técnicas anestésicas utilizadas así como los procedimientos empleados tanto en anestesia inyectable como en inhalatoria en esta especie,así como la comparación de una d...

  16. Anestesia em paciente com Síndrome de Jó (hiper IgE: Relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marco Antônio Cardoso de Resende

    2011-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome de Jó (SJ é imunodeficiência rara, uma das formas de apresentação da Síndrome hiper IgE. O quadro clínico compreende abscessos cutâneos, pneumonias de repetição, pneumatoceles, eosinofilia, hiperimunoglobulinemia E (> 2.000 UI.mL-1, alterações craniofaciais e de crescimento ósseo. O relato descreve a doença e seu manuseio anestésico. RELATO DO CASO: Paciente masculino, negro, 13 anos, 40 kg, ASA II, com Síndrome de Jó diagnosticada aos 6 meses. Foi admitido para realização de alongamento de fêmur direito. Negava uso de medicamentos e não tinha antecedentes cirúrgicos, boa mobilidade cervical, distância interincisivos superior a 3 cm, Mallampati II e sem sinais de infecção. Os exames pré-operatórios eram normais. Foi monitorado com eletrocardioscópio, SpO2, PANI e P ET CO2. Após pré-oxigenação, realizou-se indução de anestesia geral venosa e manutenção com sevoflurano. Ao término do procedimento, o paciente foi extubado após reversão do bloqueio neuromuscular e encaminhado para a sala de RPA com Aldrete 9. Teve alta hospitalar após 72 horas, sem complicações. CONCLUSÕES: A opção da técnica anestésica é orientada pela observação criteriosa entre os riscos e benefícios específicos para cada paciente, de acordo com as sequelas respiratórias e o risco de infecção e sítio cirúrgico. No paciente em questão, havia a consideração de que a anestesia em neuroeixo poderia representar, pela predisposição de base imunológica, risco aumentado de infecções graves. O presente caso foi realizado de forma segura com anestesia geral.

  17. Hematoma após anestesia peridural: tratamento conservador. Relato de caso Hematoma posterior a la anestesia peridural: tratamiento conservador. Relato de caso Hematoma after epidural anesthesia: conservative treatment. Case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edno Magalhães

    2007-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O hematoma associado à compressão espinhal após anestesia peridural é uma complicação neurológica grave, apesar da pequena incidência relatada (1:150.000. É um episódio agudo, e o tratamento tradicionalmente aplicado é a descompressão cirúrgica de urgência. Mais recentemente, em casos específicos, o tratamento com corticosteróide tem sido aplicado como alternativa, com boa recuperação neurológica. O objetivo deste relato foi expor um caso de hematoma peridural com tratamento conservador e recuperação neurológica completa. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 34 anos, estado físico ASA I, sem qualquer histórico de coagulopatia ou terapia anticoagulante, submetida à anestesia peridural com punção única, em L2-L3, para tratamento cirúrgico de varizes nos membros inferiores. Oito horas após a anestesia regional, ela ainda apresentava bloqueio motor completo (escala de Bromage, redução das sensibilidades térmica e dolorosa abaixo do nível L3, hiperalgesia na região plantar esquerda, preservação dos reflexos tendinosos e ausência de dor lombar. A tomografia computadorizada revelou hematoma peridural em L2 com compressão do saco dural. Dez horas após a punção peridural não havia progressão dos sinais e sintomas neurológicos. Optou-se, então, pelo tratamento com metilprednisolona em infusão venosa contínua (5,3 mg.kg-1 na primeira hora e 1,4 mg.kg-1.h-1 nas 23 horas subseqüentes. Oito horas após o início do tratamento, a paciente recuperou as sensibilidades térmica e dolorosa, e houve regressão total do bloqueio motor. Na 12ª hora, deambulava e referia dor na ferida operatória. O hematoma peridural não foi visualizado em nova tomografia computadorizada na 14ª hora após o início do tratamento. A paciente recebeu alta hospitalar 86 horas depois do início do tratamento conservador, sem comprometimento neurológico. Uma tomografia computadorizada de controle, ap

  18. Incidência de tremor em anestesia peridural com ou sem fentanil: estudo comparativo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Abreu Múcio Paranhos de

    2004-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A maioria dos trabalhos encontrados na literatura, relacionando a influência dos opióides administrados por via peridural com o tremor intra e pós-operatório, foram realizados com grupos de pacientes obstétricas, nas quais a resposta do centro termorregulador pode ser diferente das pacientes não grávidas. O objetivo deste trabalho foi comparar o bloqueio peridural com e sem fentanil, quanto à incidência de tremores e outras complicações no intra e pós-operatório em pacientes submetidos à cirurgia de varizes sob anestesia peridural com bupivacaína a 0,5% com adrenalina a 1:200.000. MÉTODO: Trinta e quatro pacientes, estado físico ASA I e II, submetidos à cirurgia para tratamento de varizes de membros inferiores, foram divididos aleatoriamente em 2 grupos (n = 17, e receberam midazolam (0,05 mg.kg-1, por via venosa seguido de anestesia peridural lombar, utilizando-se no grupo S, 20 ml bupivacaína a 0,5% (com vasoconstritor associado a 2 ml de solução fisiológica a 0,9% e no grupo F, 20 ml de bupivacaína a 0,5% (com vasoconstritor associada ao fentanil (100 µg. Foram estudados: incidência de tremor, temperatura dos pacientes, necessidade do uso de meperidina, e a incidência de náuseas e vômitos nos seguintes momentos: M1 - admissão do paciente na sala de operação; M2 - imediatamente antes da anestesia; M3 - 30 minutos após o término da injeção do anestésico local; M4 - 60 minutos após o término da injeção do anestésico local; M5 - 90 minutos após o término da injeção do anestésico local; M6 - final da anestesia; M7 - antecedendo a alta da sala de recuperação pós-anestésica. RESULTADOS: Quanto aos dados antropométricos, estado físico, tempo médio de duração da anestesia e cirurgia, temperatura dos pacientes e da sala de operação e incidência de náuseas e vômitos não houve diferença estatística entre os grupos. Houve diferença estatística aos 60 minutos (M4 e

  19. Anestesia em anã acondroplásica obesa mórbida para gastroplastia redutora Anestesia en enana acondroplásica obesa mórbida para gastroplastia reductora Anesthesia for bariatric surgery in an achondroplastic dwarf with morbid obesity

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Angélica Abrão

    2009-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A acondroplasia é a forma mais comum entre os diversos tipos de osteocondrodisplasias causadoras do nanismo. O anão pode ser acometido de obesidade com relativa frequência e o tratamento cirúrgico tem demonstrado maior eficácia tanto para a perda efetiva de peso quanto para a sua manutenção a longo prazo. O objetivo deste trabalho foi apresentar um caso de gastroplastia redutora com derivação intestinal em Y-de-Roux em anão acondroplásico obeso mórbido. Foram analisadas as diversas dificuldades encontradas no manuseio anestésico deste paciente e a maneira pela qual foram abordadas, objetivando a diminuição da morbimortalidade no intra-operatório. RELATO DO CASO: Paciente de 29 anos, feminina, anã com acondroplasia e obesidade mórbida desde a infância. Suas medidas eram de 123 cm de altura e peso corporal de 144 kg. Com índice de massa corporal (IMC de 95,18 kg.m-2, apresentava várias doenças associadas, sobretudo dos sistemas respiratório e osteoarticular. Após longo período de acompanhamento com dieta, exercícios físicos e apoio psicológico, a paciente melhorou sua condição clínica, sendo encaminhada para a realização da operação proposta: gastroplastia redutora à Capella-Fobi. Na anestesia houve dificuldade na intubação traqueal acordada sob laringoscopia direta, sendo necessária a utilização do broncofibroscópio. Transcurso intra-operatório sem complicações, sendo mantida sob anestesia geral venosa total com infusão contínua de remifentanil e propofol. Extubada ao final do procedimento na sala cirúrgica. CONCLUSÕES: As comorbidades simultâneas da acondroplasia e da obesidade mórbida podem dificultar o manuseio anestésico, sobretudo em relação às vias aéreas. É necessário uma avaliação pré-anestésica bem conduzida para antecipar condutas e minimizar esses riscos, otimizando, assim, a condução da anestesia.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La acondroplasia es la

  20. Técnicas de Anestesia Regional em Cirurgia Ortopédica Pediátrica - Estudo Retrospectivo de 2012

    OpenAIRE

    Carneiro, A; Rodrigues, A.; Trindade, H.; Pires, R.

    2013-01-01

    A anestesia regional em ortopedia apresenta vantagens claras na estabilidade hemodinâmica, perfusão do território cirúrgico e analgesia de qualidade superior. o objectivo deste estudo foi avaliar o tipo e frequência de técnicas realizadas no ano de 2012 em anestesia para cirurgia ortopédica pediátrica. Um total de 662 crianças agendadas para cirurgia electiva foram retrospectivamente estudadas no que diz respeito às técnicas regionais utilizadas. Foram realizadas 248 técnicas regionais ...

  1. Anestesia general en el conejo (General Anaesthesia in rabbit

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bimonte Patetta, Diego:

    2007-07-01

    Full Text Available Los autores realizan una revisión de las técnicas utilizadas para la anestesia en conejos (Oryctolagus cuniculus, relatando la xperiencia acumulada en 10 años de anestesia en esta especie bajo distintos regímenes: anestesia inyectable, inhalatoria, en uso tanto clínico como en la investigación. Se hace una descripción de las técnicas anestésicas utilizadas así como los procedimientos empleados tanto en anestesia inyectable como en inhalatoria en esta especie,así como la comparación de una de las técnicas de anestesia recomendada y la utilizada como base en nuestro quirófano.

  2. Anestesia para cirurgia ortopédica em criança com susceptibilidade à hipertermia maligna: relato de caso Anestesia para cirugía ortopédica en niño con susceptibilidad a la hipertermia maligna: relato de caso Anesthesia for orthopedic surgery in a child susceptible to malignant hyperthermia: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renato Santiago Gomez

    2003-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Hipertermia maligna é uma miopatia autossômica dominante desencadeada por anestésicos inalatórios e bloqueadores neuromusculares, como halotano e succinilcolina, causando aumento da temperatura que pode ser fatal sem o tratamento imediato. O objetivo deste relato é descrever a conduta anestésica em uma criança susceptível à hipertermia maligna que foi submetida a procedimento cirúrgico ortopédico. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, com 3 anos, portadora de luxação congênita do quadril e susceptibilidade à hipertermia maligna, conforme história de anestesia anterior, foi submetida à correção cirúrgica ortopédica sob anestesia geral, com propofol e fentanil, associada à anestesia peridural lombar. A temperatura da paciente foi monitorizada continuamente durante a cirurgia e no período pós-operatório. A paciente apresentou recuperação pós-operatória sem intercorrências e recebeu alta hospitalar após cinco dias. CONCLUSÕES: A combinação de anestesia regional e venosa para o procedimento cirúrgico proposto em paciente com susceptibilidade à hipertermia maligna permitiu a condução anestésica com segurança.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Hipertermia maligna es una miopatia autosómica dominante desencadenada por anestésicos inhalatorios y bloqueadores neuromusculares, como halotano y succinilcolina, causando aumento de la temperatura que puede ser fatal sin el tratamiento inmediato. El objetivo de este relato es describir la conducta anestésica en un niño susceptible a la hipertermia maligna que fue sometida a procedimiento quirúrgico ortopédico. RELATO DEL CASO: Niño, del sexo femenino, con 3 años, portadora de luxación congénita del cuadril (anca y susceptibilidad a la hipertermia maligna, conforme historia de anestesia anterior, fue sometida a la corrección quirúrgica ortopédica bajo anestesia general, con propofol y fentanil, asociada a anestesia peridural lumbar. La

  3. SISTEMA COMPUTARIZADO EN LAZO CERRADO PARA EL SUMINISTRO DE LA ANESTESIA INTRAVENOSA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alberto Vanegas-Saavedra

    2014-12-01

    Full Text Available El sistema de suministro de la anestesia total intravenosa en lazo cerrado es una técnica reciente que ofrece ventajas sobre las técnicas actuales como la estabilidad intraoperatoria y la menor y más segura dosificación. OBJETIVO: El objetivo general de este artículo es el de resumir los hallazgos sobre un nuevo método computarizado sencillo, en lazo cerrado, para suministrar la anestesia total intravenosa de forma automatizada y segura bajo la supervisión permanente del Anestesiólogo. Este sistema se ha desarrollado para la administración de anestesia intravenosa implementando varios subsistemas. Un modelo multicompartimental de distribución de fármacos en el paciente, un algoritmo para determinar la curva de velocidades del hipnótico (propofol a infundir, un protocolo de comunicación para establecer las velocidades de infusión y un lazo de realimentación para controlar la profundidad hipnótica mediante el índice biespectral. RESULTADO: El resultado final ha sido el desarrollo de un instrumento de fácil uso, con una interfaz interactiva, que facilita la operación anestésica por parte del anestesiólogo valiéndose de un computador convencional y un monitor de profundidad hipnótica. CONCLUSIÓN: Se ha implementado una herramienta informática dotada de un modelo farmacocinético multicompartimental de gran interés académico y clínico, que tal y como se ha demostrado de forma cuantitativa, proporciona idénticos resultados a los ofrecidos por equipos comerciales; con importantes ventajas adicionales como una interfaz de usuario interactiva y la posibilidad de administrar anestesia total intravenosa.

  4. Inspección en la insuficiencia venosa

    OpenAIRE

    Cebrià Iranzo, M. Àngels

    2010-01-01

    La inspección en la insuficiencia venosa se realiza tanto en bipedestación como en decúbito. Se centra en la coloración de la piel, y la presencia de varices, fleboedema y signos de úlcera varicosa.

  5. Relevância da infiltração analgésica para o alívio da dor na artroplastia total do joelho

    OpenAIRE

    Znojek-Tymborowska,Justyna; Kęska,Rafał; Paradowski,Przemysław T.; Witoński,Dariusz

    2013-01-01

    OBJETIVO: Avaliar o efeito de diferentes tipos de anestesia sobre a intensidade da dor no período pós-operatório inicial. MÉTODOS: Um total de 87 pacientes (77 mulheres, 10 homens) a serem submetidos à artroplastia total de joelho (ATJ) foi distribuído para receber anestesia subaracnoidea isolada ou combinada com anestesia local de tecidos moles, anestesia local de tecidos moles e bloqueio de nervo femoral e bloqueio do nervo femoral preventivo com anestesia local de tecidos moles. Avaliamos ...

  6. Anestesia em paciente com insensibilidade congênita a dor e anidrose Anestesia en paciente con insensibilidad congénita al dolor y anhidrosis Anesthesia in a patient with congenital insensitivity to pain and anhidrosis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Rogério Degrandi Oliveira

    2009-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A insensibilidade congênita a dor e anidrose (ICDA ou neuropatia hereditária sensorial e autonômica tipo IV (NHSA tipo IV é neuropatia autossômica recessiva rara do grupo das neuropatias hereditárias sensoriais e autonômicas (NHSA, caracterizada por insensibilidade ao estímulo doloroso, anidrose e retardo mental. Existem poucos relatos sobre a conduta anestésica em pacientes com ICDA devido sua extrema raridade. O objetivo deste relato foi apresentar a conduta anestésica em paciente com ICDA submetida à artrodese de tornozelo esquerdo com colocação de haste e discutir as características de interesse para a anestesia nestes pacientes. RELATO DO CASO: Paciente com história de ICDA foi admitida para artrodese de tornozelo esquerdo devido à artropatia de Charcot. Na sala de operação foi monitorizada com eletrocardiógrafo, índice bispectral, SEF 95%, pressão arterial não invasiva e saturação periférica da hemoglobina, medicada com midazolam como pré-anestésico e submetida à anestesia venosa com propofol e cisatracúrio. Não houve a necessidade de administração de analgésicos. Após intubação traqueal, foi acrescentada monitorização da pressão expiratória final do gás carbônico e da temperatura esofágica. Não apresentou complicações no período perioperatório. Teve alta hospitalar no segundo dia de pós-operatório. CONCLUSÕES: Embora apresentem insensibilidade à dor, alguns pacientes apresentam hiperestesia tátil, o que poderia causar sensações desagradáveis durante a manipulação cirúrgica. Apesar de relatos na literatura de pacientes submetidos a bloqueios no neuroeixo e até mesmo a procedimentos sem anestesia, neste caso utilizou-se a anestesia venosa que proporcionou condições adequadas para o procedimento anestésico-cirúrgico.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La falta de sensibilidad congénita al dolor y la anhidrosis (ICDA o neuropatía hereditaria sensorial y auton

  7. Presoterapia neumática en la insuficiencia venosa

    OpenAIRE

    Cebrià Iranzo, M. Àngels

    2010-01-01

    En la actualidad, la presoterapia neumática programable secuencial anterógrada es una opción terapéutica en la insuficiencia venosa. Se trata de una compresión intermitente con gradiente de presión que simula el descenso fisiológico de la presión en sentido centrípeto.

  8. Anestesia para tratamento intraparto extra-útero em feto com diagnóstico pré-natal de higroma na região cervical: relato de caso Anestesia para tratamiento intraparto extraútero en feto con diagnóstico prenatal de higroma en la región cervical: relato de caso Anesthesia for ex utero intrapartum treatment of fetus with prenatal diagnosis of cervical hygroma: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angélica de Fátima de Assunção Braga

    2006-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O tratamento intraparto extra-útero (EXIT constitui procedimento realizado durante a cesariana, com preservação da circulação feto-placentária, que permite manuseio seguro da via aérea do feto, com risco de obstrução das vias aéreas. O objetivo deste relato foi apresentar um caso de anestesia para EXIT, em feto com higroma cístico na região cervical. RELATO DO CASO: Paciente com 22 anos, 37 semanas de idade gestacional, sem antecedentes anestésicos, estado físico ASA I, submetida ao EXIT para manuseio de via aérea e intubação traqueal em feto com risco para obstrução de vias aéreas. O procedimento foi realizado sob anestesia geral associada a peridural contínua; no pré-operatório foram utilizados metoclopramida (10 mg e ranitidina (50 mg, por via venosa. No espaço peridural administrou-se bupivacaína a 0,25% com adrenalina (30 mg associada a fentanil (100 µg, seguida de passagem de cateter cefálico, para analgesia pós-operatória. O útero foi deslocado para a esquerda. A indução anestésica foi feita em seqüência rápida, com fentanil, propofol e rocurônio e a manutenção com isoflurano 2,5% a 3%, em O2 e N2O (50%. Após histerotomia, procedeu-se à liberação parcial do feto, assegurando-se a circulação útero-placentária, seguindo-se as manobras de laringoscopia e intubação traqueal fetal. A seguir, foi realizada liberação total do feto, com pinçamento de cordão umbilical, administração de ocitocina (20 UI em infusão venosa contínua seguida de metil-ergonovina (0,2 mg por via venosa. Durante o procedimento, a pressão arterial sistólica materna foi mantida acima de 100 mmHg, com efedrina em bolus (5 mg e cristalóide (3.000 mL. A concentração do isoflurano foi diminuída gradativamente durante o fechamento uterino. Ao final da intervenção cirúrgica o bloqueio neuromuscular foi revertido e injetou-se morfina (2 mg pelo cateter peridural para analgesia p

  9. Meningitis tras anestesia y analgesia espinal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    M. Robles Romero

    2013-08-01

    Full Text Available El objetivo de esta revisión es una puesta al día en la etiología, diagnóstico, profilaxis y tratamiento de la meningitis tras anestesia y analgesia espinales. Aunque es una complicación mayor de esta técnica y su incidencia es baja, cada vez son más frecuentes los casos publicados en la literatura médica. Según su etiología se les clasifica en meningitis sépticas, víricas y asépticas. Las meningitis sépticas son las más frecuentes, y en su etiología cada vez juega un papel más destacado como agente implicado el estreptococo salivarius. Como meningitis asépticas se clasifican aquellas en las que el cultivo de líquido cefalorraquídeo es negativo, con un periodo de latencia de síntomas inferior a seis horas, que pueden cursar con eosinofilia en el líquido cefalorraquídeo y unos niveles cercanos a la normalidad en la glucorraquia. Suelen tener buena respuesta y evolución con tratamiento antibiótico con vancomicina y cefalosporinas de tercera generación. Como profilaxis incidir en las medidas de asepsia, sobre todo en el uso de mascarilla facial para realizar la técnica, como práctica para disminuir la incidencia de gérmenes cuyo origen está en la cavidad oral y orofaringe. Asimismo podrían reducir la incidencia de meningitis las medidas de asepsia tales como el lavado de manos, uso de guantes y asepsia de la piel. La diferenciación entre meningitis séptica y aséptica se hará con mayor seguridad cuando se estandaricen las técnicas para detectar genoma bacteriano en el líquido cefalorraquídeo; actualmente se etiquetan como meningitis asépticas aquellas en las que el cultivo de líquido cefalorraquídeo es negativo y cuya tinción de Gram es negativa. Pese a que el pronóstico y evolución en rasgos generales de las meningitis tras anestesia y analgesia espinal es bueno, en comparación con las meningitis adquiridas en la comunidad, por la escasa virulencia de las bacterias implicadas (Estreptococo salivarius

  10. Anestesia para correção intra-útero de mielomeningocele: relato de caso Anestesia para corrección intra-útero de mielomeningocele: relato de caso Anesthesia for intrauterine myelomeningocele correction: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angélica de Fátima de Assunção Braga

    2005-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A cirurgia fetal constitui tratamento de malformações no período pré-natal, que não são adequadamente corrigidas após o nascimento e tem como objetivo tratar ou evitar a progressão das anomalias. O objetivo deste relato é apresentar um caso de anestesia para correção intra-útero de mielomeningocele. RELATO DO CASO: Paciente com 19 anos, 23 semanas de idade gestacional, sem antecedentes anestésicos, estado físico ASA I, submetida à cirurgia fetal intra-uterina, sob anestesia geral associada à peridural contínua. No pré-operatório utilizaram-se indometacina (50 mg por via retal, metoclopramida (10 mg por via venosa, cimetidina (50 mg por via venosa, e como medicação pré-anestésica midazolam (2 mg por via venosa. No espaço peridural injetou-se bupivacaína a 0,25% com adrenalina (25 mg associada à fentanil (100 µg, seguida de passagem de cateter cefálico, para analgesia pós-operatória. O útero foi mantido deslocado para esquerda com auxílio da cunha de Crawford. Indução anestésica em seqüência rápida, com fentanil, propofol e rocurônio e manutenção com isoflurano em concentração de 2,5% a 3% veiculado em O2 e N2O (50%. Após histerotomia, realizada com staplin (grampeadores para promover hemostasia, a região fetal a ser operada foi exposta e a analgesia e imobilidade fetal, foram obtidas com a associação fentanil (10 µg.kg-1 e pancurônio (0,1 mg.kg-1 administrada na região glútea fetal. A pressão arterial sistólica materna foi mantida acima de 100 mmHg, com efedrina em bolus (5 mg, colóides e cristalóides. O líquido amniótico perdido foi substituído por solução fisiológica aquecida. Após correção do defeito fetal, procedeu-se ao fechamento uterino e da membrana amniótica em dois planos, com fio de vicryl e cola de fibrina. Seguiu-se a diminuição gradativa da concentração do isoflurano, e para a manutenção do relaxamento uterino utilizou-se sulfato de

  11. Tratamiento de las malformaciones venosas con alambres de cobre Treatment of venous malformations with cooper wires

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    F. Coiffman

    2011-06-01

    Full Text Available Las lesiones vasculares de la piel constituyen la anomalía congénita más frecuente. Van desde una simple mácula rosada, hasta tumores deformantes e incapacitantes. La gran mayoría desaparece en el primer año de vida. Otras involucionan espontáneamente en los primeros 6 años. Son más frecuentes en la mujer y en la raza blanca. Hay múltiples tratamientos, pero ninguno da garantías absolutas de curación. En base a las observaciones de los campesinos que notan que una lesión de este tipo, cuando es puncionada o se ulcera reduce de tamaño, Wang en China, recomendó puncionar las malformaciones venosas con agujas de cobre y aplicar sobre ellas ligeras descargas eléctricas. Nosotros modificamos el método: implantamos simples alambres de cobre usando una aguja recta larga y bajo anestesia local ambulatoriamente, creando un emparrillado de alambres en la lesión. A la semana los extraemos. La irritación que producimos estimula la coagulación intravascular y al reabsorberse los coágulos, la malformación desaparece o por lo menos reduce considerablemente de tamaño. Si es necesario, después resecamos la piel sobrante bajo anestesia local también de forma ambulatoria. Este método resulta muy efectivo, es sencillo, económico y puede ser practicado por cualquier cirujano. En 68 casos tratados en los últimos 15 años, no hemos tenido complicaciones serias, excepto dolor y edema en el postoperatorio inmediato.Vascular injuries of the skin constitute the most frequent congenital anomaly. They go from a simple pink stain, up to tumors that can cause great deformities. Most of them disappears in the first year of life. Other, suffers spontaneous involution in the first 6 years. They are more frequent in woman and in white race. There are multiple treatments, but none gives absolute guarantees. On the basis of the observations of rural people, who notice that an injury of this type, when it is punctioned or sore reduces its size, Wang in

  12. Experiencia en hernioplastía inguinal con anestesia local.

    OpenAIRE

    Aliaga Chávez, Noél

    2013-01-01

    Objetivo: Evaluar la utilidad de la cirugía ambulatoria con anestesia local en pacientes con patología herniaria inguinal. Material y métodos: Se realizó un estudio descriptivo tipo serie de casos, entre abril de 1996 y marzo de 1999, en el Servicio de Cirugía de la Clínica Fiori. Se intervinieron 1,167 pacientes por patología de pared abdominal, de las cuales 432 correspondieron a pacientes intervenidos por patología herniaria inguinal, de ellos 372 fueron operados con anestesia local, los c...

  13. ¿Úlcera venosa? ¿úlcera arterial?

    OpenAIRE

    Suñé Ysamat, Bertila

    1985-01-01

    ¿Estamos en presencia de una úlcera venosa o arterial? Esta es la pregunta que trataremos de dar respuesta en este articulo, conociendo las diferencias que existen entre unas y otras, el porqué se producen y el enfoque del tratamiento. Un 95 % de las úlceras que se forman en las extremidades inferiores son debidas a una vascularización insuficiente, siendo un 85 % de origen venoso. La mayoría de las veces son úlceras crónicas que resultan difíciles de curar y que pueden desalentar tanto al pa...

  14. Estudo comparativo entre bupivacaína a 0,5% e mistura enantiomérica de bupivacaína (S75-R25) a 0,5% em anestesia peridural

    OpenAIRE

    Gonçalves,Rosane Fossatti; LAURETTI, Gabriela Rocha; Mattos,Anita Leocádia de

    2003-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A mistura enantiomérica de bupivacaína (S75-R25) vem sendo empregada pela sua propriedade anestésica com menor toxicidade do que a bupivacaína racêmica. O objetivo deste estudo é comparar a bupivacaína a 0,5% com a mistura enantiomérica de bupivacaína a 0,5% (S75-R25) em anestesia peridural. MÉTODO: Foram incluídos no estudo 44 pacientes divididos em dois grupos (n=22) denominados de Bupivacaína e S75-R25. Os pacientes foram medicados com midazolam por via venosa. A...

  15. Estudo comparativo entre anestesia peridural torácica e anestesia geral em mastectomia oncológica

    OpenAIRE

    Sérgio D. Belzarena

    2008-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia peridural torácica é utilizada com freqüência para procedimentos estéticos da mama e há poucos relatos de seu emprego para mastectomias com exploração axilar. O presente estudo comparou a técnica com anestesia geral em operações oncológicas da mama. MÉTODO: Quarenta pacientes foram divididas em dois grupos. No grupo peridural (n = 20) foi realizada peridural torácica com bupivacaína e fentanil associada à sedação com midazolam. O outro grupo (n = 20) rec...

  16. Anestesia para cesariana em paciente com siringomielia lombar

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lakshmi Jayaraman

    2011-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Siringomielia é uma condição neurológica incomum caracterizada pela presença de uma cavidade cística expansiva na medula espinhal, resultando em várias manifestações neurológicas. O objetivo deste relato de caso é destacar a segurança da anestesia geral nesse grupo de pacientes. RELATO DO CASO: Primigesta de 28 anos, com diagnóstico de siringomielia lombar, foi programada para cirurgia de cesareana (CC. A cirurgia foi realizada sob anestesia geral, sem complicações. A anestesia geral foi escolhida no caso dessa paciente para evitar qualquer manipulação do espaço subaracnoideo no bloqueio do neuroeixo central, o que poderia levar a alterações da pressão intracraniana ou agravamento de sintomas neurológicos. Foi utilizado rocurônio, considerando que evita aumento de pressão no líquido cefalorraquidiano e hipercalemia, que podem ser vistos com succinilcolina. CONCLUSÕES: A anestesia geral pode ser usada com segurança em pacientes portadores de siringomielia. Devem-se tomar precauções para evitar aumento da pressão intracraniana e o bloqueio neuromuscular deve ser monitorado.

  17. Dor a injeção venosa de propofol em crianças: efeitos da adição de lidocaína e da inalação de óxido nitroso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Artur Udelsmann

    2001-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O meio hospitalar tem inúmeros fatores de apreensão e medo para as crianças. Entre eles injeções venosas são um dos mais importantes, principalmente se dolorosas. Propofol tem sido largamente utilizado para a indução da anestesia, mas tem o inconveniente de causar dor à injeção. O objetivo deste estudo foi comparar dois métodos de analgesia para a injeção venosa de propofol em crianças. MÉTODO: Sessenta e nove crianças admitidas ao centro cirúrgico para procedimentos de rotina sob anestesia geral, previamente com uma via venosa instalada no dorso de uma das mãos, foram aleatoriamente divididas em quatro grupos. No grupo 1, as crianças inalaram previamente, durante 2 minutos, O2 e a indução foi feita somente com propofol. No grupo 2, inalaram O2 e a cada 90 mg de propofol foram acrescentados 10 mg de lidocaína na forma de solução a 1%. No grupo 3, as crianças inalaram N2O 66% e O2 33% e o propofol foi usado puro. No grupo 4, os dois métodos foram combinados: as crianças inalaram N2O 66% com O2 33% e a indução foi feita com propofol diluído com lidocaína. A dor à indução foi avaliada, assim como a freqüência cardíaca antes e após a injeção. RESULTADOS: O grupo 4 foi o único no qual não se observou alteração da freqüência cardíaca após a injeção de propofol. No grupo 1, as crianças apresentaram mais dor e no grupo 4 tiveram menos. No grupo 2, a analgesia não foi suficiente e no grupo 3 houve somente uma tendência estatística à analgesia. CONCLUSÕES: Nas condições deste estudo, a inalação prévia de N2O antes da injeção venosa de propofol associado à lidocaína mostrou ser o método de analgesia mais eficaz para a indução da anestesia geral com propofol em crianças.

  18. Práctica 7. Fisioterapia en la insuficiencia venosa de miembros inferiores

    OpenAIRE

    Cebrià Iranzo, M. Àngels

    2011-01-01

    La fisioterapia en la insuficiencia venosa y sus complicaciones (trombosis venosa), sustenta su aplicación en la estimulación de los mecanismos favorecedores del retorno venoso. Entre las medidas favorecedoras del retorno venoso encontramos: el postural en declive, la respiración abdomino-diafragmática y torácica, el masaje deplectivo, la presoterapia neumática, las medidas de contención-compresión y la cinesiterapia. La fisioteràpia en la insuficiència venosa i les seues complicacions (tr...

  19. Anestesia para o recém-nascido submetido a cirurgia cardíaca com circulação extracorpórea Anestesia para el recién nacido sometido a cirugía cardiaca con circulación extracorpórea Anesthesia for the newborn submitted to cardiac surgery with cardiopulmonary bypass

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sérgio Bernardo Tenório

    2005-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As doenças congênitas do coração atingem 0,8% dos recém-nascidos (RN vivos, sendo que muitos necessitam de correção cirúrgica ainda no período neonatal. A cirurgia cardíaca com circulação extracorpórea (CEC, nesta faixa etária, associa-se a maior incidência de complicações, devido à imaturidade funcional da criança, à falta de equipamentos de CEC que sejam totalmente compatíveis com as dimensões do RN e às dificuldades técnicas para correção da lesão cardíaca. Este artigo tem o propósito de apresentar os aspectos relacionados à técnica anestésica, a CEC e seus efeitos em RN. CONTEÚDO: Elevadas doses de fentanil ou sufentanil provêm adequada anestesia sem interferir na estabilidade cardiocirculatória. A depressão respiratória residual dos opióides não é problema neste grupo de pacientes porque a maioria necessita assistência respiratória no pós-operatório imediato. A entrada em CEC pode ser acompanhada de hipotensão arterial por manipulação do coração e/ou sangramento. O posicionamento inadequado das cânulas venosas e aórtica pode causar sérias complicações, como insuficiente fluxo encefálico ou dificuldade na drenagem venosa. São comuns a utilização de hipotermia profunda e a parada circulatória total durante a CEC. A hipotermia modifica a viscosidade do sangue que é tratada com hemodiluição e traz implicações para a correção do pH (alfa-stat versus pH stat. No desmame da CEC é freqüente ocorrer baixo débito cardíaco e ajustes em um ou em todos os seus componentes ( pré-carga, contratilidade, pós-carga e freqüência cardíaca podem ser necessários. Além das drogas clássicas, como a adrenalina e a dopamina, pode ser necessário o emprego de outras substâncias como a aprotinina, o óxido nítrico ou os inibidores da fosfodiesterase. CONCLUSÕES: O anestesiologista tem papel preponderante no ajuste da homeostasia durante o período peri

  20. Anestesia geral após falha da raquianestesia para procedimento de urgência em paciente com mucopolissacaridose: relato de caso Anestesia general después de la falla de la anestesia raquidea para procedimiento de urgencia en paciente con mucopolisacaridosis: relato de caso General anesthesia after failed spinal block for emergency surgery in a patient with mucopolysaccharidosis: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiano Timbó Barbosa

    2007-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As mucopolissacaridoses são grupo heterogêneo de doenças hereditárias que ocorrem devido à deficiência enzimática lisossomal com acúmulo de mucopolissacárides ácidos nos tecidos. A mortalidade perioperatória é de 20% e deve-se principalmente à dificuldade no manuseio das vias aéreas. O objetivo deste relato foi apresentar a conduta anestésica adotada diante de paciente portador de mucopolissacaridose que se apresentou ao centro cirúrgico para realização de intervenção cirúrgica de urgência. RELATO DO CASO: Paciente de 15 anos, sexo masculino, com diagnóstico de mucopolissacaridose, deu entrada no centro cirúrgico para tratamento de hérnia umbilical encarcerada. Após monitorização, foi submetido à anestesia subaracnóidea com bupivacaína hiperbárica na posição sentada. Após identificar falha na raquianestesia, o paciente foi submetido à anestesia geral. A indução anestésica foi realizada com clonidina, fentanil e propofol por via venosa, seguida de intubação sem intercorrências. Após 45 minutos de procedimento cirúrgico, o paciente foi extubado e encaminhado à sala de recuperação pós-anestésica. Lá permaneceu por 12 horas sob observação, recebendo alta para enfermaria sem ter havido intercorrências durante esse período. CONCLUSÕES: No caso em questão, não houve dificuldade no manuseio das vias aéreas. Entretanto, esse é o principal problema encontrado nesse grupo de pacientes, cabendo ao anestesiologista escolher a melhor técnica para garantir adequado manuseio das vias aéreas.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Las mucopolisacaridosis son un grupo heterogéneo de enfermedades hereditarias que ocurren debido a la deficiencia enzimática lisosomal con acumulación de muco polisacáridos ácidos en los tejidos. La mortalidad perioperatoria es de un 20% y se debe principalmente a la dificultad en el manejo de las vías aéreas. El objetivo de este relato fue el de

  1. Espondilite anquilosante e anestesia Espondilitis anquilosante y anestesia Ankylosing spondylitis and anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Rogério Degrandi Oliveira

    2007-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A espondilite anquilosante (EA é uma doença inflamatória crônica das articulações, incluída no grupo das espondiloartropatias soronegativas. A característica principal dessa doença é a fusão óssea da coluna vertebral que leva à perda permanente da flexibilidade do dorso e do pescoço. Outras grandes articulações e tecidos conectivos poderão estar afetados pelo processo inflamatório. A EA acomete principalmente homens entre 20 e 40 anos; é rara após os 50 anos. As mulheres correspondem somente à minoria de pacientes. Há pouca informação sobre a EA na literatura anestésica. O objetivo deste artigo foi revisar aspectos da EA de interesse para o anestesiologista, permitindo um adequado manuseio perioperatório. CONTEÚDO: Estão definidas as características da espondilite anquilosante quanto à clínica e a conduta anestésica. CONCLUSÕES: Os pacientes com doenças crônicas da coluna vertebral apresentam desafios específicos para o anestesiologista. O manuseio da via aérea e o acesso ao neuroeixo poderão ser difíceis. Preferência tem sido dada à anestesia geral, mesmo com via aérea difícil reconhecida, evitando-se a anestesia no neuroeixo. O grau de envolvimento da coluna cervical determinará o quanto poderá ser difícil a intubação traqueal. Cuidado especial deve ser tomado para evitar a manipulação excessiva da coluna cervical, que poderia levar ao trauma da medula espinhal.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La espondilitis anquilosante (EA es una enfermedad inflamatoria crónica de las articulaciones, incluida en el grupo de las espondiloartropatías soronegativas. La característica principal de esa enfermedad es la fusión ósea de la columna vertebral que conlleva a la pérdida permanente de la flexibilidad del dorso y del cuello. Otras grandes articulaciones y tejidos conectivos podrán estar afectados por el proceso inflamatorio. La EA acomete principalmente a hombres entre los 20 y

  2. O alvorecer da anestesia inalatória: uma perspectiva histórica El alborear de la anestesia inhaladora: una perspectiva histórica Dawning of inhalational anesthesia: a historical perspective

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    R icardo Jakson de Freitas Maia

    2002-11-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A história, ao contrário do que muitos imaginam, não é algo limitado ao passado e de caráter imutável. Ela sofre adaptações de acordo com as conveniências de uma ou outra classe social dominante. Informações que foram ocultadas, deliberadamente ou não, uma vez descobertas, poderão mudar conceitos atuais, até então estabelecidos como verdadeiros. Sendo assim, a história, como qualquer outra ciência, não é totalmente imparcial; sofre influências e interferências de forças de natureza política, religiosa, econômica e cultural. Com a História da anestesia não é diferente. Algumas questões permanecem intrigantes: Por que se levou tanto tempo para a civilização controlar a dor? Quem realmente descobriu a Anestesia? Como era o mundo quando se deu a descoberta oficial da Anestesia? Para refletir sobre tais perguntas faz-se necessário recorrer à História da Anestesia. CONTEÚDO: O texto aborda o ato cirúrgico, a dor e a anestesia desde a cultura helênica até a primeira anestesia oficialmente reconhecida, destacando nomes freqüentemente esquecidos e as peculiaridades históricas que beneficiaram ou prejudicaram um ou outro descobridor. Também enfoca os valores, a cultura e o desenvolvimento científico no século XIX, correlacionando-os com os eventos que marcaram o advento da anestesia. CONCLUSÕES: Não seria justo atribuir o mérito da descoberta da anestesia a uma única pessoa. As peculiaridades históricas que beneficiaram ou prejudicaram um ou outro pesquisador não podem ser esquecidas. Morton foi sem dúvidas o mais agraciado pelas circunstâncias. Viveu no tempo e local privilegiados, e conviveu com as pessoas mais apropriadas ao seu intento. Todavia uma questão persiste. Afinal, quem é o mais importante: o pai da idéia ou aquele que a divulgou? A resposta certamente cairá no campo da subjetividade.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La historia, al contrario de lo que muchos se

  3. Anestesia e apnéia obstrutiva do sono Anestesia y apnea obstructiva del sueño Anesthesia and obstructive sleep apnea

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Charles Machado

    2006-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A manutenção da permeabilidade das vias aéreas superiores (VAS é fundamental para anestesia e para pacientes com apnéia obstrutiva do sono (AOS. Durante ambos os estados ocorre uma redução do tônus da musculatura faríngea. Identificar pacientes com AOS é importante a fim de prevenir riscos durante o período perioperatório. O objetivo deste trabalho foi apresentar uma revisão sobre a relação entre AOS e anestesia, levando em conta o planejamento da anestesia, enfatizando a importância da identificação da síndrome da apnéia e hipopnéia obstrutiva do sono (SAHOS. CONTEÚDO: A SAHOS ocorre principalmente por colapso total ou parcial da faringe, podendo levar a diminuição na saturação da oxiemoglobina e complicações cardiovasculares. Os principais fatores predisponentes são sexo masculino, obesidade, características crânio e orofaciais. Seu diagnóstico é clínico e polissonográfico, o que também quantifica a gravidade da AOS. Os pacientes com SAHOS especialmente acentuada podem apresentar problemas durante a intubação traqueal e sedação, estando alguns mais susceptíveis à ocorrência de hipóxia e hipercapnia, mesmo na vigência de pulmões normais. Os autores discutem a importância do diagnóstico prévio e tratamento da SAHOS na tentativa de reduzir o risco anestésico. CONCLUSÕES: O diagnóstico e tratamento prévio da SAHOS com pressão positiva contínua nas VAS podem reduzir complicações perioperatórias e influenciar na conduta anestésica e na recuperação pós-anestésica.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El mantenimiento de la permeabilidad de las vías aéreas superiores (VAS es fundamental para la anestesia y para pacientes con apnea obstructiva del sueño (AOS. Durante los de los estados, ocurre una reducción del tono de la musculatura faríngea. Identificar pacientes con AOS es importante para prevenir riesgos durante el período perioperatorio. El objetivo de este

  4. Genetic structure of Triatoma venosa (Hemiptera: Reduviidae: molecular and morphometric evidence

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Erika Vargas

    2006-02-01

    Full Text Available Triatoma venosa presents a restricted geographical distribution in America and is considered as a secondary vector of Chagas disease in Colombia and Ecuador. A total of 120 adult insects were collected in domestic and peridomestic habitats in an endemic area of the department of Boyacá, Colombia, in order to determine their genetic structure through morphometric and molecular techniques. The head and wings of each specimen were used for the analyses of size, shape, and sexual dimorphism. A significant sexual dimorphism was found, although no differences in size among the studied groups were detected. Differences were found in the analyzed structures except for male heads. DNA was extracted from the legs in order to carry out the internal transcriber space-2 (ITS-2 amplification and the randon amplified polymorphic DNA (RAPD analyses. Length polymorphisms were not detected in the ITS-2. Fst and Nm values were estimated (0.047 and 3.4, respectively. The high genetic flow found among the insects captured in the domicile and peridomiciliary environment does not permit a genetic differentiation, thus establishing the peridomicile as an important place for epidemiological surveillance.

  5. Hipertensão venosa episcleral idiopática unilateral em mulher jovem

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcelo Mendes Lavezzo

    2013-02-01

    Full Text Available O objetivo é relatar o caso de uma paciente de 33 anos, que veio ao Pronto Socorro de Oftalmologia apresentando queixa de redução da acuidade visual à esquerda, de caráter insidioso e progressivo, há dois anos. Ao exame oftalmológico, apresentava ingurgitamento dos vasos da conjuntiva bulbar, pressão intraocular muito elevada e nervo óptico com escavação total à esquerda. Foi submetida à campimetria computadorizada 24:2 WW e SITA-SWAP do olho direito, ambas com resultados dentro da normalidade. As tomografias de crânio e órbitas, bem como ultrassonografia com doppler do globo ocular, artérias oftálmicas e veias supraorbitárias não apresentavam anormalidades. Diante disso, aventou-se a hipótese diagnóstica de hipertensão venosa episcleral idiopática, um diagnóstico de exclusão, visto que patologias intracranianas e intraorbitárias haviam sido excluídas. Paciente foi tratada clinicamente com colírios hipotensores, com redução importante da pressão intraocular à esquerda, porém não o suficiente, evoluindo para trabeculectomia.

  6. TRATAMIENTO CONJUNTO DE ACUPUNTURA Y SANGRIA EN PACIENTES CON INSUFICIENCIA VENOSA CRONICA: EFECTO CLINICO Y SU REPERCUSION EN LA CALIDAD DE VIDA

    OpenAIRE

    RANGEL LOPEZ, OSCAR

    2009-01-01

    ANTECEDENTES: LA INSUFICIENCIA VENOSA CRONICA PERIFERICA (IVCP) CONSISTE EN UNA ALTERACION FUNCIONAL DEL RETORNO VENOSO COMO CONSECUENCIA DE LA INCOMPETENCIA VALVULAR VENOSA, CON O SIN OBSTRUCCION, QUE PUEDE AFECTAR AL SISTEMA VENOSO SUPERFICIAL, AL SISTEMA VENOSO PROFUNDO O A AMBOS, DE MODO QUE SE GENERA UNA HIPERTENSION VENOSA DISTAL. LA EXPOSICION PROLONGADA A ESTA HIPERTENSION VENOSA CONDUCE A LA APARICION DE LOS SIGNOS Y SINTOMAS CARACTERISTICOS DE ESTA PATOLOGIA: PESADEZ DE PIERNAS, DO...

  7. Analgesia e Anestesia Obstétricas na Maternidade do Hospital D. Estefânia: Estudo Retrospectivo

    OpenAIRE

    Gaspar, S.; Gonçalves, C; Gonçalves, AL

    2010-01-01

    Resumo: Por intermédio deste estudo, pretendeu-se verificar qual a realidade em termos de analgesia e anestesia obstétricas na Maternidade do Hospital D. Estefânia, ao longo de 4 anos. Para isso, foi realizado um estudo retrospectivo no período entre Janeiro de 2005 e Dezembro de 2008. Foram avaliados a classificação ASA das parturientes, o número total de partos, o número de parturientes submetidas a técnicas locorregionais e suas complicações, número de cesarianas e a necessidade de conv...

  8. Falhas na anestesia subaracnóidea Fallos en la anestesia subaracnoide Failure of subarachnoid blocks

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Hugo Praxedes

    2010-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Desde Bier, é descrita falha de anestesia subaracnóidea que causa desconforto ao paciente e que ocorre, eventualmente, mesmo diante de profissionais hábeis que a tenham conduzido de forma tecnicamente correta. Há variação, no entanto, de conceito de falha e, principalmente, de identificação precisa de causas. O objetivo do trabalho é identificar melhor as causas deste desconforto por meio de revisão sistemática de publicações com casuística significativa. CONTEÚDO: Dividiu-se a análise em três tópicos: anatomia e suas variações; o agente anestésico, que trata da seleção do agente, suas soluções e adições, de forma a atingir o resultado mais apropriado à intervenção cirúrgica proposta; e a dose, discutindo-se concentração, volume ou dose gravimétrica, no sentido de obter resultado mais adequado tanto no que diz respeito à intensidade do bloqueio quanto à sua duração. CONCLUSÕES: As falhas são mais afeitas a fatores técnicos: avaliação anatômica adequada, escolha criteriosa da agulha e do local da punção, cuidados no armazenamento dos agentes, adequação de dose, baricidade, além de posicionamento correto do paciente durante e após punção, tudo adequado ao objetivo cirúrgico.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Bier ya describía los fallos en la anestesia subaracnoidea que causa la incomodidad al paciente, y que se da, eventualmente, incluso con la presencia de profesionales hábiles que la hayan conducido de forma técnicamente correcta. Existe una variación, sin embargo, del concepto de fallo y principalmente, de la identificación precisa de las causas. El objetivo del trabajo es identificar mejor las causas de esa incomodidad a través de la revisión sistemática de publicaciones con casuística significativa. CONTENIDO: El análisis se dividió en tres tópicos: la anatomía y sus variaciones; el agente anestésico, que trata sobre la selección del agente, sus soluciones

  9. Dexmedetomidina: papel atual em anestesia e cuidados intensivos

    OpenAIRE

    Joana Afonso; Flávio Reis

    2012-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Atualizar e rever a aplicação da dexmedetomidina em anestesia e cuidados intensivos. Este trabalho é uma revisão abrangente dos usos clínicos, farmacologia, farmacocinética, mecanismo de ação e efeitos adversos da dexmedetomidina. CONTEÚDO: O uso efetivo de agentes sedativo-hipnóticos e analgésicos é parte integral do conforto e segurança dos pacientes. A dexmedetomidina é um potente e altamente seletivo agonista dos adrenoceptores α-2 com propriedades simpatic...

  10. Testing of the estrogenic activity and toxicity of Stephania venosa herb in ovariectomized rats.

    Science.gov (United States)

    Gomuttapong, Sarawoot; Pewphong, Rangsima; Choeisiri, Sucha; Jaroenporn, Sukanya; Malaivijitnond, Suchinda

    2012-07-01

    Stephania venosa Spreng is a traditional herb which has been used for cancer treatment as well as an aphrodisiac. The scientific literature strongly supports its in vitro antiproliferative effects on cancer cell lines and has suggested developing this plant as a potential anticancer drug. However, the in vivo steroidogenic activity and toxicity of this plant have never been tested. We analyzed the levels of five key isoflavones in the plant extract by quantitative HPLC and then evaluated the in vivo estrogenic activity and toxicity in ovariectomized rats, in comparison with the phytoestrogen-rich plant, Pueraria mirifica. Twenty rats were first ovariectomized, and then seven days later divided into four groups and gavaged daily with 0, 10 and 100 mg/kg body weight/day of S. venosa, or 100 mg/kg body weight/day of P. mirifica for 28 days. A trace amount of puerarin, daidzin and daidzein with a subtle amount of genistein and genistin were isolated from the S. venosa tuber extract. S. venosa tuber powder, at both doses, did not exhibit any detectable estrogenic activity in ovariectomized rats, as assessed by the vaginal cytology and uterotropic assays, whilst P. mirifica induced a remarkable vaginal and uterine proliferation. S. venosa induced a toxicological effect on the hematological values and histopathological appearance of metabolic organs. Taken together, these results suggest that S. venosa has no discernable estrogenic activity but that it is toxic, at least to ovariectomized rats. Thus, the use of this plant for anticancer treatment needs to be reassessed or used with caution.

  11. Aplicação do monitor Narcotrend® para avaliar a profundidade da anestesia em crianças submetidas à cirurgia cardíaca: estudo prospectivo e controlado

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Yiyan Jiang

    2013-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Investigar a eficácia clínica, segurança e viabilidade do monitor Narcotrend® para avaliar a profundidade da anestesia em crianças com doença cardíaca congênita (DCC submetidas à cirurgia cardíaca. MÉTODOS: Foram randomicamente selecionadas 80 crianças submetidas à anestesia geral em cirurgia seletiva. As crianças foram divididas em dois grupos de forma aleatória (n = 40 por grupo. No grupo Narcotrend, a profundidade da anestesia foi monitorada com o Narcotrend. No grupo padrão, a profundidade da anestesia foi controlada de acordo com a experiência clínica. A pressão arterial média (PAM e a frequência cardíaca (FC foram determinadas e a dose de fentanil e relaxante muscular e os tempos de recuperação e de extubação foram registrados. RESULTADOS: Em ambos os grupos, os sinais vitais apresentaram-se estáveis durante a cirurgia. No grupo Narcotrend, a PAM e a FC foram mais estáveis, a dose total de fentanil e relaxante muscular significativamente menor e os tempos de recuperação e extubação acentuadamente mais reduzidos em comparação com o grupo padrão. CONCLUSÃO: A aplicação do monitor Narcotrend para medir a profundidade da anestesia foi útil para controlar a profundidade da anestesia em crianças com DCC que receberam anestesia intravenosa total, na qual uma pequena quantidade de narcóticos pode obter a anestesia ideal. Além disso, os tempos de recuperação e extubação foram menores e os efeitos secundários, como sensibilização intraoperatória, puderam ser evitados.

  12. Enfermedad tromboembólica venosa en personas mayores: revisión de la literatura

    OpenAIRE

    Mirian García Prieto; Ana Maseda; Alba Sánchez; Laura Lorenzo-López; Laura Núñez-Naveira; Millán-Calenti, José C.

    2014-01-01

    La trombosis venosa profunda y el tromboembolismo pulmonar son dos presentaciones de la misma enfermedad, la enfermedad tromboembólica venosa. Su alta incidencia entre la población anciana junto con numerosos factores de riesgo asociados y la dificultad del diagnóstico hacen de esta un importante problema de salud con afectación directa sobre el profesional enfermero. Método: revisión de la literatura científica, incluyendo artículos publicados entre 1993 y 2013. Conclusiones: la incidencia d...

  13. Cirugía hemodinámica en el tratamiento de la insuficiencia venosa superficial

    OpenAIRE

    Escribano Ferrer, José María

    2006-01-01

    Consultable des del TDX Títol obtingut de la portada digitalitzada La insuficiencia venosa es la incapacidad de una vena para conducir un flujo de sangre en sentido cardiópeto adaptado a las necesidades de drenaje de los tejidos, termorregulación y reserva hemodinámica con independencia de la posición y actividad. En su génesis y formas de presentación pueden intervenir todos los factores que están implicados en el retorno venoso: pared venosa y sistema valvular; posturales; bomba muscu...

  14. Efectividad de la electromagnetoterapia en el tratamiento de la insuficiencia venosa crónica

    OpenAIRE

    María Onelia Díaz Rivadeneira; Mayda Artola Boris; Arely Díaz Cifuentes; Mileydis Curbelo Toledo; Odalys Lucila Castillo Miranda

    2015-01-01

    Se realizó un estudio experimental prospectivo, con el objetivo de evaluar la efectividad de la electromagnetoterapia en pacientes con insuficiencia venosa crónica, atendidos en el Hospital Universitario “Manuel Ascunce Doménech” de Camagüey, en la etapa comprendida desde febrero hasta agosto de 2012. El universo estuvo constituido por 135 pacientes que acudieron al servicio de Angiología con insuficiencia venosa crónica y la muestra se formó con 42 pacientes mayores de 18 años diagnosticados...

  15. Incidência de depressão respiratória no pós-operatório em pacientes submetidos à analgesia venosa ou peridural com opioides Incidencia de depresión respiratoria en el postoperatorio en pacientes sometidos a la analgesia venosa o epidural con opioides The incidence of postoperative respiratory depression in patients undergoing intravenous or epidural analgesia with opioids

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leonardo Teixeira Domingues Duarte

    2009-08-01

    fueron tratados con PCA venosa con morfina, mientras que el último recibió analgesia epidural con fentanil. El promedio de edad fue de 30,5 ± 24,7 años; el tiempo medio entre el término de la anestesia hasta el aparecimiento de la depresión respiratoria fue de 18,1 ± 26,3 horas. El aparecimiento de depresión respiratoria fue significativamente más frecuente en la PCA venosa con morfina (p = 0,001 y en una edad menor que 16 años (p BACKGROUND AND OBJECTIVES: Intravenous or epidural patient-controlled analgesia (PCA is a safe and effective technique in the treatment of postoperative pain. However, the use of opioids is not devoid of risks,and respiratory depression represents the most feared complication. The objective of the present study was to describe the incidence of respiratory depression associated with postoperative analgesia with the intravenous or epidural administration of opioids and the characteristics of the patients who developed this complication. METHODS: This is a retrospective, incidence study in patients who underwent surgeries at the Hospital SARAH Brasília from December 1999 to December 2007 and treated with intravenous or epidural PCA with opioids. Respiratory depression was defined as: respiratory rate < 8 bpm, need to use naloxone, or peripheral oxygen saturation below 90%. RESULTS: Two thousand seven hundred and ninety patients were evaluated; 635 of those patients received intravenous PCA and 2155 epidural analgesia. Seven patients developed postoperative respiratory depression (0.25%. Six of those patients were treated with intravenous PCA with morphine, while the last one received epidural analgesia with fentanyl. Patients had a mean age of 30.5 ± 24.7 years; the mean time between the end of anesthesia and the development of respiratory depression was 18.1 ± 26.3 hours. The incidence of respiratory depression was significantly higher in PCA with intravenous morphine (p = 0.001 and age below 16 years (p < 0.05. CONCLUSIONS: The

  16. Dexmedetomidina: papel atual em anestesia e cuidados intensivos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Joana Afonso

    2012-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Atualizar e rever a aplicação da dexmedetomidina em anestesia e cuidados intensivos. Este trabalho é uma revisão abrangente dos usos clínicos, farmacologia, farmacocinética, mecanismo de ação e efeitos adversos da dexmedetomidina. CONTEÚDO: O uso efetivo de agentes sedativo-hipnóticos e analgésicos é parte integral do conforto e segurança dos pacientes. A dexmedetomidina é um potente e altamente seletivo agonista dos adrenoceptores α-2 com propriedades simpaticolíticas, sedativas, amnésicas e analgésicas, que tem sido descrito como um adjuvante útil e seguro em várias aplicações clínicas. Proporciona uma "sedação consciente" única, analgésica, sem depressão respiratória. Os usos correntes revistos incluem sedação na unidade de tratamento intensivo - UTI (adulta e pediátrica, departamento de emergência, anestesia regional e geral, neurocirurgia, sedação para procedimentos pediátricos, intubação por fibra ótica em doentes acordados, cirurgia cardíaca e cirurgia bariátrica. CONCLUSÕES: A dexmedetomidina oferece a capacidade única de fornecer sedação e analgesia sem depressão respiratória. É um agente novo com uma grande margem de segurança, excelente capacidade sedativa e moderadas propriedades analgésicas. Embora o seu amplo uso seja, atualmente, em pacientes de unidades de cuidados intensivos cirúrgicos e não cirúrgicos, a dexmedetomidina parece ter futuras aplicações promissoras nas áreas de neuroproteção, cardioproteção e renoproteção. São necessários mais estudos detalhados para definir o seu papel como sedativo em doentes críticos, neurocirúrgicos e pediátricos, como adjuvante da anestesia e como sedativo durante procedimentos

  17. Anestesia em gestante com hipertensão intracraniana por meningite tuberculosa: relato de caso Anestesia en gestante con hipertensión intracraneal por meningitis tísica: relato de caso Anesthesia in pregnant patient with intracranial hypertension due to tuberculous meningitis: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vanessa Breitenbach

    2005-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Está bem estabelecido que a técnica anestésica de escolha para cesariana eletiva é a anestesia regional. Porém, em gestantes com hipertensão intracraniana e infecção do sistema nervoso central esta técnica deve ser evitada. O objetivo deste artigo é relatar o manejo anestésico de uma gestante, com hipertensão intracraniana secundária à meningite tuberculosa, que foi submetida à cesariana eletiva. RELATO DO CASO: Paciente branca, 32 anos, 60 kg, 1,62 m de estatura, na 36ªsemana de idade gestacional, agendada para interrupção cirúrgica da gestação por apresentar-se tetraparética, com hidrocefalia decorrente de meningite tuberculosa. Escolheu-se a anestesia geral para a cesariana com indução em seqüência rápida e manobra de Sellick para a intubação traqueal. As drogas utilizadas foram tiopental (250 mg, rocurônio (50 mg, fentanil (100 µg e lidocaína (60 mg por via venosa. A indução anestésica foi suave e mantida com isoflurano até o início do fechamento da pele da paciente, com mínimas alterações de seus sinais vitais e do recém-nascido, que recebeu índice de Apgar 8 e 9, no 1º e 5º minutos, respectivamente. A paciente despertou precocemente, sem deficits neurológicos adicionais. CONCLUSÕES: A anestesia geral ainda é a técnica anestésica preferida para cesariana em gestantes com hipertensão intracraniana, utilizando-se drogas de meia-vida curta e que tenham mínima interferência na pressão intracraniana e no recém-nascido.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Está bien establecido que la técnica anestésica de elección para cesárea electiva es la anestesia regional. Sin embargo, en gestantes con hipertensión intracraneal e infección del sistema nervioso central esta técnica debe ser evitada. El objetivo de este artículo es relatar el manejo anestésico de una gestante, con hipertensión intracraneal secundaria a la meningitis tísica, que fue sometida a la ces

  18. Spinal and intravenous midazolan anesthetic effects on fentanyl/ ligdocaine regional anesthesia following back minor orthopedic surgery Midazolan por vía espinal o endovenosa como coadyuvante de la anestesia regional con lidocaína/fentanil en pacientes sometidos a procedimientos quirúrgicos lumbares de pequeño porte Midazolan por via espinal ou endovenosa como coadjuvante da anestesia regional com lidocaína/fentanil em pacientes submetidos a procedimentos cirúrgicos lombares de pequeno porte

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gabriela Rocha Lauretti

    2010-03-01

    Full Text Available OBJECTIVES: the present study was designed to evaluate the usefulness of intravenous and intrathecal midazolan as an adjunct to intrathecal ligdocaine, with or without intrathecal fentanyl. METHODS: double-blind study, institutional approval and informed consent; 40 patients scheduled for minor lumbar orthopedic surgery were randomly assigned to one of five groups (n=8. Patients were premedicated with a 4 mL final intravenous volume (saline or midazolan. Spinal anaesthesia was administered to a 3 mL final volume - 75 mg of lidocaina plus either 33 mg fentanyl or 500 mg midazolan diluted in saline (0,9% - with the patient in sitting position. The latency time for onset of the block (LT, time to progress to T10 sensory level (TT10, duration of the block (Bl, duration of effective analgesia (An, the subjective degree of intraoperative sedation, level of alertness, concentration level and degree of anxiety were specifically measured. P0,05. Both intrathecal fentanyl and midazolan increased the duration of analgesia (pOBJETIVOS: el presente estudio visa evaluar la utilidad de la administración del benzodiazepínico midazolan por vía venosa o espinal en pacientes sometidos a procedimientos quirúrgicos de pequeño porte sobre anestesia regional con lidocaína y fentanil. MÉTODOS: después de la aprobación del Comité de Ética en Investigación Formal, 40 pacientes fueron evaluados de forma doble-ciego y prospectivo, siendo divididos de forma aleatoria uno de los cinco grupos del estudio (n=8. Los pacientes fueron pre-medicados con midazolan o solución fisiológica (volumen final 4 mL por vía venosa. La anestesia espinal fue administrada con el paciente sentado, utilizándose 75 mg de lidocaína, 33 mg de fentanil o 500 mg de midazolan diluidos en solución fisiológica (0.9%, siendo el volumen final administrado por vía intratecal 3 mL. Fueron evaluados: el tiempo de latencia, el de bloqueo motor, el de analgesia, lo grado de sedación y de

  19. Ecomorphological Analyses of Marine Mollusks' Shell Thickness of Rapana venosa (VALENCIENNES, 1846 (Gastropoda: Muricidae

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Igor P. Bondarev

    2013-10-01

    Full Text Available Shell thickness of Rapana venosa was investigated from ecologically different places of the Azov – Black Sea basin. In the formation of the shell thickness there are two major trends: thickening with age, and inversely proportional to the size of the thickening of even-aged individuals of the same population. Shell thickness formation was analyzed in connection with biotic and abiotic environmental factors of influence. R. venosa ontogeny is not conducive to the rapid succession newly acquired characters in local populations. The formation of a thick shell is mainly the individual response of bions to the environment. Individuals’ of the same type reaction is the cause of formation of specific conchological characters of separate populations or parts thereof. Mechanical impacts (e.g. damage by breaking predators and storm waves hitting on rocks have no significant effect on the increasing of thickness of shells. Comparative analysis of the thickness of the shell of R. venosa from areas with different salinity shows that the direct relationship between these parameters is absent. R. venosa is capable of forming its own salinity medium in the mantle cavity, which is different from the external environment. The main factor influencing the formation of a thick-walled shell is the amplitude of the temperature fluctuations in the locality. Shell thickness of R. venosa was considered as ecomorphological character in comparison with the same feature of shell-bearing mollusks from the World Ocean at different latitude zones. It is shown that high temperature gradient is one of the most important factors of forming a thick shell. The greatest show this intertidal species and ecomorphs of temperate and high latitudes, where the temperature gradients are most expressed.

  20. Meningitis tras anestesia espinal Meningitis after a spinal anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    A. L. Vázquez-Martínez

    2008-03-01

    Full Text Available La meningitis post-punción es una importante complicación de la anestesia espinal. Describimos el caso de un varón de cuarenta y seis años que ingresó para tratamiento quirúrgico de una hernia umbilical, la cirugía se realizó bajo anestesia intradural. Tras la intervención el paciente comenzó con un cuadro clínico compatible con meningitis, que se confirmó tras examen del líquido cefalorraquídeo. Se trató con antibióticos a pesar de la no identificación de gérmenes, siendo la evolución favorable. El diagnóstico etiológico de una meningitis iatrogénica no siempre es posible, pero siempre debemos tener en cuenta esta posibilidad. En este artículo queremos revisar la situación actual del problema, especialmente la profilaxis y la actitud terapéutica.Post-dural puncture meningitis is a serious complication of spinal anesthesia. We describe the case of a forty six years old male who was admitted for surgical intervention of an umbilical hernia, performed under spinal anesthesia. After surgery the patient developed a clinical syndrome compatible with meningitis, the diagnosis was confirmed by examination of the cerebrospinal fluid. Broad-spectrum antibiotics were started although spinal cultures were negatives, and the patient's clinical course was favourable. The meningitis differential diagnosis may be difficult, but we must think about this possibility. In this case report ,we want to check the present situation, specially the prevention and medical treatment.

  1. Anestesia volátil e monitorização anestésica.

    OpenAIRE

    Alexandre, Nuno; Costa, Margarida; Mascarenhas, Ramiro

    2009-01-01

    Os autores apresentam um texto de apoio à disciplina de anestesiologia do curso de Medicina Veterinária .Neste texto são abordadas diversas temáticas da anestesia volátil tais como: equipamentos utilizados em anestesia volátil, farmacologia dos anestésicos voláteis. A monitorização dos pacientes é abordada na vertente mecânica ou intrumental e na componente básica.

  2. Anestesia ambulatorial para radioterapia em paciente portador de miastenia gravis: relato de caso Anestesia ambulatorial para radioterapia en paciente portador de miastenia gravis: relato de caso Outpatient anesthesia for radiotherapy in a patient with myasthenia gravis: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raquel Marcondes Bussolotti

    2006-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A miastenia gravis (MG é doença auto-imune rara, caracterizada pela redução de receptores nicotínicos na junção neuromuscular, com incidência de 14/100.000. O objetivo deste relato foi descrever o caso de paciente portador de miastenia gravis submetido à anestesia geral balanceada, para tratamento radioterápico de carcinoma espinocelular de parótida, em regime ambulatorial. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 87 anos, 87 kg, estado físico ASA III, com história de miastenia gravis; acidente vascular encefálico prévio (AVE; marca-passo por bloqueio atrioventricular total; hipertensão arterial sistêmica (HAS. Foram programadas sete sessões de radioterapia de 20 minutos para tratamento de tumor de parótida, sob anestesia geral. Na sala de radioterapia foi monitorizado com cardioscópio, monitor de pressão arterial não-invasiva, oxímetro de pulso, e submetido à anestesia geral com propofol e sevoflurano. Após a indução, foi mantido em ventilação espontânea com cânula de Guedel e cateter nasofaríngeo com O2 /sevoflurano, para acomodação da máscara imobilizadora. Na sala de recuperação pós-anestésica, não apresentou complicações. CONCLUSÕES: A escolha dos anestésicos e o acompanhamento clínico criterioso permitiram a boa evolução do paciente, com AVE prévio, cardiopata e idoso, submetido à anestesia geral balanceada para procedimento de aplicação de radioterapia, em regime ambulatorial.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La Miastenia Gravis (MG es una enfermedad auto inmune rara, caracterizada por la reducción de receptores nicotínicos en la junción neuromuscular, con incidencia de 14/100.000. El objetivo de este relato fue el de describir el caso del paciente portador de miastenia gravis sometido a la anestesia general balanceada, para tratamiento radioterápico de carcinoma espinocelular de parótida en régimen ambulatorial. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo masculino

  3. Comparación de la anestesia espinal con anestesia general endovenosa para legrado uterino obstétrico

    OpenAIRE

    Viloria Diaz, Lorenzo Alberto

    2015-01-01

    Introducción: La elección de la técnica anestésica para cualquier procedimiento quirúrgico debe estar basada en su seguridad, la rapidez para su aplicación, la recuperación óptima para el paciente y minimización de los efectos secundarios, la anestesia raquídea es una técnica anestésica que puede ser utilizada con buenos resultados clínicos y minimas complicaciones . Materiales y métodos: Se realizó un estudio observacional con recolección prospectiva en mujeres clasificadas como ASA I - I...

  4. ESTERILIZACIÓN QUIRÚRGICA POR VÍA TRANSUMBILICAL CON ANESTESIA LOCAL EN PUÉRPERAS RECIENTES

    OpenAIRE

    de la Torre Ch,Luis Ignacio; Bravo O,Erasmo; Riesle P,Harald; Chamy R,Verónica; Michea N,Karina

    2007-01-01

    Objetivo: Comparar la esterilización quirúrgica vía transumbilical en puérperas recientes con anestesia local versus anestesia regional. Método: Durante el período de estudio comprendido entre septiembre de 2003 a septiembre de 2004, se realizaron en el hospital Carlos Van Burén, 196 ligaduras posteriores a un parto vaginal. El grupo 1 (anestesia local) quedó constituido por 136 mujeres y el grupo 2 (anestesia regional) por 60 mujeres. Resultados: No hubo diferencias significativas entre los ...

  5. Anestesia para colonoscopia: anestesia inhalatoria con sevoflurano frente a anestesia intravenosa con propofol Colonoscopic anesthesia: Inhalatory anesthesia with sevoflurane versus intravenous anesthesia with propofol

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    S. De la Torre Carazo

    2012-03-01

    Full Text Available Introducción: Las exploraciones endoscópicas como la colonoscopia son actualmente cada vez más frecuentes, tanto por prescripción clínica, como para despistaje del cáncer de colon, siendo precisa Anestesia/sedación prácticamente en todos los casos. La técnica más frecuentemente usada es la intravenosa con propofol, en algunos casos no puede realizarse, y se plantea una alternativa inhalatoria. Objetivo: comparación de las características de una técnica habitual con propofol (A y de una inhalatoria con Sevoflurano (B. Sujetos y Método: Se estudian las características de ambas técnicas en dos grupos de 150 pacientes cada uno, valorándose las ventajas de cada una, complicaciones, tolerancia, tiempo de recuperación, aceptación por el endoscopista y el paciente de ambas técnicas. Resultados: en ambas técnicas las complicaciones son muy escasas, el grado de tolerancia es buena/muy buena en el 99% del grupo (A, frente a un 97% del grupo (B. Discusión: Aunque no hemos encontrado publicaciones comparando ambas técnicas en anestesia para colonoscopia, el uso de Sevoflurano ha demostrado características similarmente favorables en pacientes contraindicados para el uso de propofol, siempre que cambiemos el esquema de anestésia intravenosa por inhalatoria. Conclusión: Ambas técnicas son igualmente útiles y seguras, pudiendo emplearse la técnica inhalatoria con Sevoflurano en los pacientes en los que el propofol resulte inadecuado, con iguales prestaciones y versatilidad.Introduction: The exploratory endoscopy and colonoscopy are now increasingly common, both clinical prescription, and for colon cancer screening, needing Anesthesia / sedation in virtually all cases. The most commonly used is intravenous propofol, which in some cases cannot be performed, and an alternative is inhaled. Objective: To compare the characteristics of a standard technique with propofol (A and an inhalation with sevoflurane (B. Subjects and Methods: We

  6. Lidocaína por via venosa intraoperatória Lidocaína por vía venosa intraoperatoria Intraoperative intravenous lidocaine

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Caio Marcio Barros de Oliveira

    2010-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Grande parte dos pacientes submetidos à operação experimentam dor moderada a intensa, havendo necessidade de melhorar a técnica analgésica. A lidocaína tem sido usada amplamente por via venosa para tratamento de dor crônica. O objetivo foi fazer uma revisão sobre o uso de lidocaína por via venosa para analgesia pós-operatória. CONTEÚDO: Foi realizada revisão dos aspectos farmacológicos da lidocaína, dos mecanismos de ação desse anestésico local e de estudos clínicos nos quais os autores empregaram lidocaína intraoperatória. CONCLUSÕES: A lidocaína venosa pode promover efeito analgésico para procedimentos cirúrgicos, sendo mais uma alternativa para o tratamento da dor aguda. A realização de mais estudos controlados com diferentes intervenções operatórias poderá trazer mais informações sobre essa modalidade analgésica.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Gran parte de los pacientes sometidos a la operación, experimentan dolor moderado a intenso, lo que hace necesario mejorar la técnica analgésica. La lidocaína ha sido usada ampliamente por vía venosa para el tratamiento de dolor crónico. El objetivo de este estudio fue hacer una revisión sobre el uso de la lidocaína por vía venosa para la analgesia postoperatoria. CONTENIDO: Fue realizada una revisión de los aspectos farmacológicos de la lidocaína, de los mecanismos de acción de ese anestésico local, y de los estudios clínicos en los cuales los autores usaron lidocaína intraoperatoria. CONCLUSIONES: La lidocaína venosa puede promover un efecto analgésico para procedimientos quirúrgicos, siendo una alternativa más para el tratamiento del dolor agudo. La realización de más estudios controlados con diferentes intervenciones operatorias podrá traer más informaciones sobre esa modalidad analgésica.BACKGROUND AND OBJECTIVES: Most patients undergoing surgery experience moderate to severe pain, indicating the need to improve the

  7. Efeitos do óxido nitroso em hipotensão controlada durante anestesia com baixo fluxo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Semiha Barçın

    2013-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Investigamos o efeito do óxido nitroso (N2O em hipotensão controlada durante anestesia com baixo fluxo (isoflurano-dexmedetomidina em termos de hemodinâmica, consumo de anestésico e custos. MÉTODOS: Quarenta pacientes foram randomicamente alocados em dois grupos. Infusão de dexmedetomidina (0,1 µg.kg-1.min-1 foi mantida por 10 minutos. Subsequentemente, essa infusão foi mantida até os últimos 30 minutos de operação a uma dose de 0,7 µg.kg-1.hora-1. Tiopental (4-6 mg.kg-1 e brometo de vecurônio (0,08 0,12 mg.kg-1 foram administrados na indução de ambos os grupos. Isoflurano (2% foi administrado para manutenção da anestesia. O Grupo N recebeu uma mistura de 50% de O2-N2O e o Grupo A recebeu uma mistura de 50% de O2-ar como gás de transporte. Anestesia com baixo fluxo (1 L.min-1 foi iniciada após um período de 10 minutos de alto fluxo inicial (4,4 L.min-1. Os valores de pressão arterial, frequência cardíaca, saturação periférica de O2, isoflurano inspiratório e expiratório, O2 inspiratório e expiratório, N2O inspiratório e expiratório, CO2 inspiratório, concentração de CO2 após expiração e concentração alveolar mínima foram registrados. Além disso, as taxas de consumo total de fentanil, dexmedetomidina e isoflurano, bem como de hemorragia, foram determinadas. RESULTADOS: A frequência cardíaca diminuiu em ambos os grupos após a carga de dexmedetomidina. Após a intubação, os valores do Grupo A foram maiores nos minutos um, três, cinco, 10 e 15. Após a intubação, os valores de hipotensão desejados foram alcançados em 5 minutos no Grupo N e em 20 minutos no grupo A. Os valores da CAM foram mais altos no Grupo N nos minutos um, três, cinco, 10 e 15 (p < 0,05. Os valores da FiO2 foram mais altos entre 5 e 60 minutos no Grupo A, enquanto foram mais altos no Grupo N aos 90 minutos (p < 0,05. Os valores de Fi Iso (isoflurano inspiratório foram menores no Grupo N nos minutos

  8. Enfermedad tromboembólica venosa en personas mayores: revisión de la literatura

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mirian García Prieto

    2014-09-01

    Full Text Available La trombosis venosa profunda y el tromboembolismo pulmonar son dos presentaciones de la misma enfermedad, la enfermedad tromboembólica venosa. Su alta incidencia entre la población anciana junto con numerosos factores de riesgo asociados y la dificultad del diagnóstico hacen de esta un importante problema de salud con afectación directa sobre el profesional enfermero. Método: revisión de la literatura científica, incluyendo artículos publicados entre 1993 y 2013. Conclusiones: la incidencia de las enfermedades tromboembólicas se ve incrementada con la edad. Esta es aún mayor en personas que presentan factores de riesgo tales como, inmovilidad, cáncer y cirugía. Un diagnóstico y tratamiento precoz ayuda a disminuir las complicaciones y casos de mortalidad.

  9. Adherencia a la terapia compresiva en los pacientes con úlceras venosas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    María del Carmen Folguera Álvarez

    Full Text Available Objetivo: Analizar la bibliografía publicada en relación con los factores que influyen en la adherencia al tratamiento de la terapia compresiva en las personas con úlceras venosas. Método: Se ha realizado una revisión bibliográfica, consultando PubMed, BioMed Central, Library Cochrane Plus, CUIDEN, LILACS, IBECS, IME, SciELO, CINAHL, desde enero del 2003 a mayo de 2013. Resultados: Se han encontrado dieciséis documentos que cumplen los criterios de inclusión. Existen factores que influyen en la adherencia al tratamiento relacionados con los pacientes, profesionales e instituciones. Conclusiones: Se debe considerar el carácter crónico de las úlceras venosas y realizar las intervenciones, teniendo en cuenta las preferencias, conocimientos y habilidades tanto propias como de los pacientes.

  10. Lidocaína por via venosa intraoperatória

    OpenAIRE

    Oliveira,Caio Marcio Barros de; Issy, Adriana Machado [UNIFESP; Sakata, Rioko Kimiko

    2010-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Grande parte dos pacientes submetidos à operação experimentam dor moderada a intensa, havendo necessidade de melhorar a técnica analgésica. A lidocaína tem sido usada amplamente por via venosa para tratamento de dor crônica. O objetivo foi fazer uma revisão sobre o uso de lidocaína por via venosa para analgesia pós-operatória. CONTEÚDO: Foi realizada revisão dos aspectos farmacológicos da lidocaína, dos mecanismos de ação desse anestésico local e de estudos clínicos...

  11. Comparação das alterações hemodinâmicas na intoxicação aguda com bupivacaína e ropivacaína por via venosa em suínos Comparación de las alteraciones hemodinámicas en la intoxicación aguda con bupivacaina y ropivacaína por vía venosa en cerdos Comparison of hemodynamic changes in acute intoxication with intravenous bupivacaine and ropivacaine in swine

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcos De Simone Melo

    2009-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A ropivacaína apresentada na forma levógira pura foi introduzida para proporcionar alternativa mais segura que a bupivacaína nas anestesias locorregionais. O objetivo deste estudo foi comparar as repercussões hemodinâmicas após injeção por via venosa dos dois agentes em suínos, simulando intoxicação que pode ocorrer durante anestesia locorregional em humanos. MÉTODO: Suínos da raça Large-White foram anestesiados com tiopental, realizada intubação traqueal e instituída ventilação controlada mecânica. As variáveis hemodinâmicas foram medidas através de monitorização invasiva da pressão arterial e cateterização de artéria pulmonar. Após período de repouso de 30 minutos os animais foram aleatoriamente divididos em dois grupos e receberam por via venosa 4 mg.kg-1 de um ou outro agente sem conhecimento do pesquisador. Os resultados hemodinâmicos foram avaliados em repouso e 1, 5, 10, 15, 20 e 30 minutos após a intoxicação. RESULTADOS: As repercussões hemodinâmicas da intoxicação aguda com bupivacaína foram mais importantes e mais prolongadas do que as com ropivacaína. Com bupivacaína o índice cardíaco teve diminuição maior e mais prolongado, a pressão arterial média e a frequência cardíaca diminuições mais prolongadas, a pressão venosa central aumento mais prolongado e a pressão capilar pulmonar aumentou mais e por mais tempo. O impacto no índice de resistência vascular sistêmica mostrou que a vasomotricidade foi parcialmente mantida, houve aumento nos dois grupos e, paradoxalmente, maior e por mais tempo com bupivacaína. CONCLUSÕES: Em suínos a ropivacaína causou menos repercussões hemodinâmicas do que a bupivacaína quando as mesmas doses foram injetadas por via venosa.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La ropivacaina, presentada bajo la forma de levógira pura, se introdujo para proporcionar una alternativa más segura que la bupivacaina en las anestesias

  12. Atualidades na assistência de enfermagem a portadores de úlcera venosa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sara da Silva Carmo

    2007-08-01

    Full Text Available Úlcera venosa é uma lesão cutânea que acomete o terço inferior das pernas. Está associada à insuficiência venosa crônica, sendo esta a principal causa de úlcera de membros inferiores. Pode interferir na qualidade de vida, pois gera repercussões negativas na esfera social e econômica. A decisão quanto ao tipo do tratamento e orientações para prevenção de feridas exige conhecimento técnico e científico de um enfermeiro. É fundamental para esses profissionais atualizarem os conhecimentos sobre esse assunto, pois a construção de pesquisas é dinâmica e, constantemente, novos conhecimentos são incorporados ou descartados quando ultrapassados. Os objetivos deste artigo de atualização são discorrer sobre o histórico e sintomas da úlcera venosa, assistência de enfermagem, opções de tratamento, prevenção e relação custo/benefício do tratamento tradicional e atual de feridas. O diagnóstico baseia-se em história clínica completa, exame físico com identificação dos sinais e sintomas e exame complementar para analisar estrutura e função do sistema venoso. O tratamento é direcionado para obter cicatrização da úlcera e evitar recidivas. Os avanços no conhecimento sobre o tratamento de feridas têm permitido a integralidade do cuidado, busca pela autonomia do portador de úlcera venosa e ênfase na qualidade da assistência para favorecer a relação custo/benefício.

  13. Efectividad de la electromagnetoterapia en el tratamiento de la insuficiencia venosa crónica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    María Onelia Díaz Rivadeneira

    2015-03-01

    Full Text Available Se realizó un estudio experimental prospectivo, con el objetivo de evaluar la efectividad de la electromagnetoterapia en pacientes con insuficiencia venosa crónica, atendidos en el Hospital Universitario “Manuel Ascunce Doménech” de Camagüey, en la etapa comprendida desde febrero hasta agosto de 2012. El universo estuvo constituido por 135 pacientes que acudieron al servicio de Angiología con insuficiencia venosa crónica y la muestra se formó con 42 pacientes mayores de 18 años diagnosticados, seleccionados según muestreo aleatorio simple. Se aplicó magnetoterapia en los puntos E36 (+, E41 (-, Vb34 (+, Vb39 (-, el tiempo de duración fue de quince minutos cada sesión, una vez al día durante quince sesiones. La totalidad de los pacientes presentaron pesadez, prurito y edema. Predominó la desaparición del prurito a partir de la quinta sesión de magnetoterapia; la pesadez, el edema y el dolor fueron disminuyendo en el transcurso del tratamiento. La calidad de vida al finalizar el tratamiento fue buena. No se encontraron reacciones adversas. El tratamiento con electromagnetoterapia fue efectivo en los pacientes con insuficiencia venosa crónica

  14. Enfermedad tromboembólica venosa y cirrosis hepática Venous thromboembolism and liver cirrhosis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    M. J. García-Fuster

    2008-05-01

    Full Text Available Objetivos: la enfermedad tromboembólica venosa (ETV es poco frecuente en la cirrosis hepática, no estando su tratamiento contemplado en las guías del American College of Chest Physicians. El objetivo del presente trabajo es aportar la experiencia de pacientes cirróticos con ETV hospitalizados en nuestro centro en los últimos 15 años. Material y método: de enero de 1992 a diciembre de 2007 fueron hospitalizados en nuestro centro 2.074 pacientes con cirrosis hepática. Presentaron una ETV no esplácnica 17, siendo ellos la población a estudio. Se recogen datos epidemiológicos y analíticos: hemograma, VSG, química hemática, coagulación, trombofilia congénita, anticuerpos antifosfolípidos (AAFL y homocisteinemia. Se valoran factores de riesgo adquiridos, características de la trombosis, el tratamiento y las complicaciones. Resultados y conclusiones: la ETV no esplácnica se observa en el 0,8% de pacientes cirróticos. En ellos es frecuente observar hipoalbuminemia, disminución de factores anticoagulantes (ATIII, PC, y PS, presencia de AAFL e hiperhomocisteinemia, así como la presencia de factores de riesgo adquiridos: intervenciones quirúrgicas, insuficiencia venosa, inmovilización e infecciones. Tras la anticoagulación, se observan complicaciones hemorrágicas mayores en el 35% de los pacientes.Objective: despite the endogenous coagulopathy of cirrhosis, some patients do experience thrombophilic states. The American College of Chest Physicians failed to address the prevention and treatment of venous thromboembolism (VTE occurring among these patients. This study aims to describe the characteristics of cirrhotics patients hospitalized in the last 15 years, and to use the experience gained. Material and method: we retrospectively reviewed all admissions for cirrhosis in our hospital from 1992 to 2007. A total of 17 patients had non-portal venous thromboembolic disease. We recorded risk factors, epidemiological and laboratory data

  15. Anestesia em paciente com saturnismo: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luís Mauro Alvim de Lima

    2012-12-01

    Full Text Available JUSTICATIVA E OBJETIVOS: O saturnismo decorre da intoxicação crônica pelo chumbo, comum após exposição ocupacional. Projéteis retidos no corpo podem resultar em elevados níveis plasmáticos de chumbo com inúmeras repercussões clínicas, principalmente neurológicas. Apresentamos um caso de paciente sintomático, sem diagnóstico, que foi detectado durante visita pré-anestésica. RELATO DO CASO: Paciente apresentado para retirada de projétil alojado em joelho esquerdo há 14 anos, com polineuropatia sem investigação. Durante visita pré-anestésica foi levantada a hipótese de saturnismo, confirmada pelos altos níveis plasmáticos de chumbo (129 µg.dL-1. A cirurgia foi realizada sob anestesia geral antes do início da quelação do chumbo. Durante indução anestésica, o paciente evoluiu com apneia, sem rigidez torácica após 50 µg de fentanil. CONCLUSÃO: A intoxicação por chumbo interfere com a função de diversos órgãos e sistemas, altera o metabolismo oxidativo e os mecanismos intracelulares de sinalização. O acometimento neurológico, com redução da condução neural merece especial atenção do anestesiologista.

  16. Hipoxemia por fístulas artério-venosas pulmonares em criança: relato de caso Hipoxemia por fístulas artério-venosas pulmonares en niño: relato de caso Hypoxemia by pulmonary arteriovenous fistulae in childhood: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Aleksandra Paula Lima

    2004-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A presença de fístulas artério-venosas pulmonares (FAVP deve ser investigada em pacientes com cianose sem causa esclarecida. O objetivo é relatar um caso de lobectomia pulmonar em criança portadora de FAVP. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 3 anos, com história de cianose sem dispnéia desde 8 meses, com baqueteamento digital e ausculta cardíaca normal. ECG e ecocardiografia eram normais e a radiografia de tórax mostrou condensação na metade superior do pulmão esquerdo. A gasometria arterial mostrou PaO2 de 28 mmHg, em ar ambiente, e PaO2 de 31,5 mmHg com cateter nasal de O2. Foi feito diagnóstico de FAVP através de ressonância nuclear magnética, sem possibilidade de embolização. O paciente foi submetido a lobectomia superior esquerda sob anestesia geral associada à anestesia subaracnóidea com morfina e bupivacaína. Foi realizada ventilação monopulmonar com introdução do tubo traqueal seletivo para o pulmão direito. A SaO2 era: em ar ambiente de 59%; à admissão à sala de operações, 69% (FiO2 = 1,0; após indução da anestesia geral, 65% (FiO2 = 1,0; durante a ventilação monopulmonar, 58% (FiO2 = 1,0; após a lobectomia e 98% (FiO2 = 0,6 ao final da cirurgia, com extubação traqueal uma hora após o final do procedimento. A partir do 5º dia de pós-operatório, começou a apresentar progressiva diminuição da SpO2 (até 83% devido aumento de outra FAVP, tratada com embolização sob anestesia geral. A alta hospitalar ocorreu no 15º do pós-operatório. CONCLUSÕES: Neste caso, havia refratariedade à suplementação com O2 e houve melhora imediata com o tratamento cirúrgico. Entretanto, após ressecção da FAVP de maior tamanho ocorreu aumento de outra fístula, que contribuiu para a diminuição da SpO2 no pós-operatório, revertida com a embolização. Com o crescimento da criança, outras fístulas pulmonares ou em outros órgãos poderão surgir, caracterizando a s

  17. Aplicação do monitor Narcotrend® para avaliar a profundidade da anestesia em crianças submetidas à cirurgia cardíaca: estudo prospectivo e controlado Aplicación del monitor Narcotrend® para evaluar la profundidad de la anestesia en niños sometidos a la cirugía cardíaca: estudio prospectivo y controlado Application of Narcotrend® monitor for evaluation of depth of anesthesia in infants undergoing cardiac surgery: a prospective control study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Yiyan Jiang

    2013-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Investigar a eficácia clínica, segurança e viabilidade do monitor Narcotrend® para avaliar a profundidade da anestesia em crianças com doença cardíaca congênita (DCC submetidas à cirurgia cardíaca. MÉTODOS: Foram randomicamente selecionadas 80 crianças submetidas à anestesia geral em cirurgia seletiva. As crianças foram divididas em dois grupos de forma aleatória (n = 40 por grupo. No grupo Narcotrend, a profundidade da anestesia foi monitorada com o Narcotrend. No grupo padrão, a profundidade da anestesia foi controlada de acordo com a experiência clínica. A pressão arterial média (PAM e a frequência cardíaca (FC foram determinadas e a dose de fentanil e relaxante muscular e os tempos de recuperação e de extubação foram registrados. RESULTADOS: Em ambos os grupos, os sinais vitais apresentaram-se estáveis durante a cirurgia. No grupo Narcotrend, a PAM e a FC foram mais estáveis, a dose total de fentanil e relaxante muscular significativamente menor e os tempos de recuperação e extubação acentuadamente mais reduzidos em comparação com o grupo padrão. CONCLUSÃO: A aplicação do monitor Narcotrend para medir a profundidade da anestesia foi útil para controlar a profundidade da anestesia em crianças com DCC que receberam anestesia intravenosa total, na qual uma pequena quantidade de narcóticos pode obter a anestesia ideal. Além disso, os tempos de recuperação e extubação foram menores e os efeitos secundários, como sensibilização intraoperatória, puderam ser evitados.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Investigar la eficacia clínica, la seguridad y la viabilidad del monitor Narcotrend® para evaluar la profundidad de la anestesia en niños con enfermedad cardíaca congénita (ECC sometidos a la cirugía cardíaca. MÉTODOS: Un total de 80 niños sometidos a la anestesia general en cirugía selectiva fueron seleccionados aleatoriamente. Los niños fueron divididos en dos grupos de

  18. Estudo comparativo entre anestesia peridural torácica e anestesia geral em mastectomia oncológica Estudio comparativo entre la anestesia epidural torácica y la anestesia general en mastectomia oncológica Comparative study between thoracic epidural block and general anesthesia for oncologic mastectomy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sérgio D. Belzarena

    2008-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia peridural torácica é utilizada com freqüência para procedimentos estéticos da mama e há poucos relatos de seu emprego para mastectomias com exploração axilar. O presente estudo comparou a técnica com anestesia geral em operações oncológicas da mama. MÉTODO: Quarenta pacientes foram divididas em dois grupos. No grupo peridural (n = 20 foi realizada peridural torácica com bupivacaína e fentanil associada à sedação com midazolam. O outro grupo (n = 20 recebeu anestesia geral convencional com propofol, atracúrio e fentanil e manutenção com O2 e isoflurano. Registraram-se no intra-operatório duração da operação, necessidade de complementação da anestesia ou da sedação e variáveis hemodinâmicas. No pós-operatório, foram registrados o tempo para alta da sala de recuperação pós-anestésica e hospitalar, a intensidade da dor e o consumo de analgésicos, os efeitos adversos e a satisfação com a técnica anestésica. RESULTADOS: Os grupos foram semelhantes e não houve diferença na duração da operação. Foi necessário complementar a sedação em 100% das pacientes que receberam anestesia peridural e em 15% foi complementada a analgesia com infiltração de anestésico local na axila. Houve maior incidência de hipertensão arterial no grupo da anestesia geral e de hipotensão entre as que receberam peridural. Ocorreu prurido em 55% das pacientes com anestesia peridural. Náusea (30% e vômito (45% foram mais freqüentes entre as que receberam anestesia geral. A analgesia pós-operatória teve melhor qualidade e o consumo de analgésicos foi menor no grupo da anestesia peridural. O período de internação também foi menor. CONCLUSÕES: A técnica peridural tem algumas vantagens com relação à anestesia geral e pode ser considerada uma opção para anestesia em mastectomias oncológicas com esvaziamento axilar.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La anestesia epidural torácica se

  19. Microsatellite evidence for high frequency of multiple paternity in the marine gastropod Rapana venosa.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Dongxiu Xue

    Full Text Available BACKGROUND: Inferring of parentage in natural populations is important in understanding the mating systems of a species, which have great effects on its genetic structure and evolution. Muricidae, a large group (approximately 1,600 species of marine gastropods, are poorly investigated in patterns of multiple paternity and sperm competition based on molecular techniques. The veined Rapa whelk, Rapana venosa, a commercially important muricid species with internal fertilization, is an ideal species to study the occurrence and frequency of multiple paternity and to facilitate understanding of their reproductive strategies. METHODOLOGY/PRINCIPAL FINDINGS: We developed five highly polymorphic microsatellites in R. venosa and applied them to identify multiple paternity in 19 broods (1381 embryos collected from Dandong, China. Multiple paternity was detected in 17 (89.5% of 19 broods. The number of sires per brood ranged from 1 to 7 (4.3 on average. Of the 17 multiply sired broods, 16 (94.1% were significantly skewed from equal paternal contributions, and had a dominant sire which was also dominant in each assayed capsule. CONCLUSIONS: Our results indicate that a high level of multiple paternity occurs in the wild population of R. venosa. Similar patterns of multiple paternity in the 2-6 assayed capsules from each brood imply that fertilization events within the body of a female occur mostly (but not entirely as random draws from a "well-but-not-perfectly blended sperm pool" of her several mates. Strongly skewed distributions of fertilization success among sires also suggest that sperm competition and/or cryptic female choice might be important for post-copulatory paternity biasing in this species.

  20. Trombosis venosa profunda en la gestación. Conocimiento y práctica profesional.

    OpenAIRE

    Pereira da Costa, F.L.; Ferreira Moura, E.R.; Magalhães da Silva, R. M.; Araújo Santos, Z.M.S.

    2007-01-01

    Estudio exploratorio-descriptivo que tuvo como objetivos establecer una relación de dependencia entre la capacitación recibida por los enfermeros y la práctica dirigida para la detección de la trombosis venosa profunda (TVP) en gestantes; identificar las señales, los síntomas y los factores de riesgo relacionados con la TVP en la percepción de los enfermeros, y verificar los cuidados de la enfermería dirigidos a la prevención y control de la TVP bajo el punto de vista de e...

  1. Trombosis venosa cerebral de difícil diagnóstico.

    OpenAIRE

    Lira, David; Custodio, Nilton; Herrera-Pérez, Eder; Núñez del Prado, Liza; Guevara-Silva, Erik A.; Castro-Suárez, Sheila; Montesinos, Rosa

    2014-01-01

    Introducción: La trombosis venosa cerebral, una enfermedad cerebro vascular rara, afecta fundamentalmente niños y mujeres en edad fértil. Caso clínico: Paciente de sexo femenino, 45 años de edad, evaluada en otro establecimiento de salud donde le diagnosticaron fiebre tifoidea, acudió a emergencia refiriendo un tiempo de enfermedad de 14 días, con cefalea frontal de moderada intensidad, náuseas y vómitos, fue hospitalizada por una probable hemorragia subaracnoidea. Al examen físico tenía func...

  2. Validação clínica de protocolo para úlceras venosas na alta complexidade

    OpenAIRE

    Dantas, Daniele Vieira; Torres,Gilson de Vasconcelos; Salvetti,Marina de Góes; Costa, Isabelle Katherinne Fernandes; Dantas,Rodrigo Assis Neves; Araújo, Rhayssa de Oliveira e

    2017-01-01

    Objetivo: Realizar a validação clínica de um protocolo assistencial para pessoas com úlceras venosas em serviços de saúde de alta complexidade.Método: Estudo metodológico, quantitativo, que incluiu quatro enfermeiros especialistas, que avaliaram 32 pacientes com úlceras venosas, no Hospital Universitário Onofre Lopes, em Natal/Rio Grande do Norte. A coleta de dados foi realizada entre julho e dezembro/ 2013 e a análise ocorreu por meio do teste Kappa (K), considerando K ≥ 0,61.Resultados: Os ...

  3. ANSIEDAD, DEPRESIÓN Y RASGOS DE PERSONALIDAD EN PACIENTES CON INSUFICIENCIA VENOSA CRÓNICA PERIFÉRICA

    OpenAIRE

    L A Carmona-López; C e Muñoz-Medina; Emily Parra; Y J Varccaro-Campo

    2016-01-01

    Introducción: La Insuficiencia Venosa Crónica Periférica (IVCP) es un cambio clínico que se produce como resultado de la dilatación patológica de las venas en los miembros inferiores, de la incompetencia de sus válvulas y de la hipertensión venosa resultante. Pudiera cursar dentro de la categoría de trastornos sistémicos que producen depresión y ansiedad, las cuales a su vez son alteraciones psiquiátricas relacionadas con toda la esfera cardiovascular. Objetivo: Determinar la frecuencia de an...

  4. Efeitos cardiovasculares da anestesia local com vasoconstritor durante exodontia em coronariopatas Cardiovascular effects of local anesthesia with vasoconstrictor during dental extraction in coronary patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Valeria C. L. S. Conrado

    2007-05-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a ocorrência de variáveis detectoras de isquemia miocárdica, durante ou após o tratamento odontológico, sob anestesia com vasoconstritor (adrenalina. MÉTODOS: Foram incluídos 54 pacientes coronariopatas submetidos a exodontia sob anestesia local com ou sem vasoconstritor, divididos em dois grupos (sorteio por envelope: grupo I, composto por 27 que receberam anestésico com vasoconstritor; e grupo II, composto por 27 que receberam anestésico sem vasoconstritor. Todos os pacientes foram submetidos a monitoração eletrocardiográfica com Holter por 24 horas, a Doppler-ecocardiografia realizada antes e após intervenção odontológica, e a dosagem dos marcadores bioquímicos antes e 24 horas após a exodontia (creatina cinase fração MB [CK-MB] massa, CK-MB atividade e troponina T. A freqüência cardíaca e a pressão arterial nas fases pré-anestesia, pós-anestesia e pós-exodontia também foram aferidas. A Doppler-ecocardiografia teve como objetivo avaliar a contratilidade segmentar do ventrículo esquerdo e a eventual ocorrência de insuficiência mitral. Em todos os casos foi mantido o protocolo farmacológico habitual prescrito pelo cardiologista. RESULTADOS: Três pacientes do grupo I apresentaram depressão do segmento ST (1,0 mm durante a aplicação da anestesia, dois outros pacientes do mesmo grupo tiveram elevação da CK-MB massa, e em nenhum caso foi verificada presença de isquemia avaliada pelos demais métodos. Não houve registro, neste estudo, de precordialgia, arritmias e ocorrência ou agravamento de hipocontratilidade segmentar do ventrículo esquerdo ou insuficiência mitral. CONCLUSÃO: A exodontia praticada sob uso de anestesia com adrenalina 1:100.000 não implica riscos isquêmicos adicionais quando realizada com boa técnica anestésica e manutenção do tratamento farmacológico prescrito pelo cardiologista.OBJECTIVE: To evaluate the occurrence of variables detecting myocardial ischemia

  5. Anestesia espinal alta para mastoplastia reductora. Experiencia de tres años

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Néstor Parets Correa

    2012-05-01

    Full Text Available Fundamento: la aplicación de anestesia neuroaxial espinal alta en las intervenciones quirúrgicas resulta un tema controversial. Objetivo: describir los resultados de la aplicación de anestesia neuroaxial espinal alta en intervenciones quirúrgicas para mastoplastia reductora. Métodos: estudio descriptivo realizado en el Hospital General Universitario Dr. Gustavo Aldereguía Lima, de Cienfuegos, desde junio de 2006 hasta junio de 2009, que incluyó 90 pacientes operadas, en las cuales se empleó anestesia neuroaxial espinal alta. Se analizaron las variables: edad, índice de masa corporal, saturación de HBO2, tensión arterial, frecuencia cardiaca, uso de analgesia preventiva, comportamiento de la  analgesia posoperatoria, estado de satisfacción, presencia de complicaciones, técnica quirúrgica, duración del acto quirúrgico y de la anestesia. Resultados: el 50 % tenía  entre 35 y 44 años; 46, 7 % estaban sobrepeso; el 80 % se operó de hipertrofia mamaria; en el 97, 8 % se utilizó la mastopalstia reductora; ninguna presentó cifras altas de tensión arterial antes ni después de la aplicación de la anestesia, el 41,1 % presentó cifras bajas de tensión arterial después de la anestesia; la frecuencia cardiaca estuvo baja en el 31, 1 % después de aplicada la anestesia y alta en el 4, 4 %. La analgesia posoperatoria fue buena en el 87, 8 % de las pacientes; no hubo compromiso ventilatorio en ningún caso y el 100 % mostró satisfacción con la técnica anestésica. Conclusiones: la aplicación de la técnica anestésica permite desarrollar exitosamente las intervenciones quirúrgicas con un mínimo de riesgos y complicaciones para las pacientes.

  6. O primeiro a utilizar anestesia em cirurgia não foi um dentista. Foi o m édico Crawford Williamson Long El primero en utilizar la anestesia en cirugía no fue un dentista, fue el médico Crawford Williamson Long The first to use surgical anesthesia was not a dentist, but the physician Crawford Williamson Long

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Almiro dos Reis Júnior

    2006-06-01

    de sus aspectos. Pero es fácil definir que Crawford Williamson Long fue el primero a utilizar el éter sulfúrico para operar varios pacientes, sin dolor, y realizar analgesias obstétricas. La historia es un puente que conecta el pasado al presente y que debe ser estudiada y entendida desde sus orígenes. Así se justifica recordar o dar a conocer quien fue Long, un nombre seguramente poco conocido entre nosotros, y cual fue su participación en el descubrimiento de la anestesia. CONTENIDO: El texto nos cuenta lo que llevó Crawford Williamson Long a convertirse en el primer médico a operar sin dolor cuatro años y medio antes de Morton, por qué y cómo eso se dio, y el papel que desempeñó en uno de los más grandes descubrimientos de la Medicina. La biografía de Long se narra, resaltando su carácter, la competencia, la dedicación, la modestia, el desprendimiento y un cierto desapego con relación a la conquista de la gloria. Las circunstancias que lo llevaron a no divulgar inmediatamente su hallazgo se describen. Analizamos su involucración en la discusión por la primacía del descubrimiento de la anestesia y su fallecimiento. Finalmente, los numerosos homenajes recibidos por Long en los EUA y en otros países. CONCLUSIONES: W. T. G. Morton es generalmente considerado como el autor del descubrimiento de la anestesia general, principalmente por haber sido el primero a hacer una exitosa demostración pública, en un importante hospital de Boston (EUA. Pero quedó probado que Long fue el primero a utilizar la anestesia quirúrgica y que es reconocido en varias regiones de su país como el padre de la anestesia quirúrgica y "su descubridor". Es necesario, incluso, revertir el hecho de ser Long poco conocido entre nosotros e insertarlo en el lugar a que tiene derecho en la historia de la anestesia general.BACKGROUND AND OBJECTIVES: The history of the discovery of anesthesia is not totally explained, but it is easy to establish that Crawford Williamson Long

  7. Comparação entre a dor provocada pela facoemulsificação com anestesia tópica e a pela infiltração peribulbar sem sedação Comparison between the pain induced by phacoemulsification with topical anesthesia and by peribulbar anesthesia without sedation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roberto Pinto Coelho

    2005-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Comparar a sensação de dor produzida pela realização de facoemulsificação com anestesia tópica com a induzida pela infiltração peribulbar de solução anestésica. MÉTODOS: Usando-se uma escala visual análoga de dor de 10 níveis, mediu-se em 20 pacientes, a dor provocada pela realização de facoemulsificação com anestesia tópica (tetracaína 2%. A mesma escala foi usada para medir em 21 outros pacientes, a dor provocada pela infiltração peribulbar de solução anestésica (lidocaína a 2% e bupivacaína 0,5%. As infiltrações peribulbares e cirurgias foram feitas pelo mesmo cirurgião. As facoemulsificações foram realizadas com acesso "clear cornea" e implante de lente intra-ocular dentro do saco capsular. Não foi administrada qualquer medicação venosa ou via oral. Os valores de dor nos dois grupos estudados foram comparados pelo teste, não paramétrico, de Mann-Whitney U. RESULTADOS: A distribuição dos valores de dor da facectomia com anestesia tópica variou de 0 a 5, com mediana igual a 2. Com a infiltração peribulbar a distribuição obtida foi mais ampla, de 0 a 7, com mediana igual a 3. O teste de Mann-Whitney U, revelou que o "rank" médio do grupo da cirurgia com anestesia tópica (15,78 foi significantemente diferente do obtido com a infiltração peribulbar (25,98 (p=0,0056. CONCLUSÃO: Quando não se emprega sedação, a sensação de dor induzida pela realização da cirurgia da facoemulsificação com anestesia tópica é menor do que a causada pela anestesia peribulbar.PURPOSE: To compare pain sensation induced by phacoemulsification with topical anesthesia with that by peribulbar anesthesia, without sedation. METHODS: Using a 10-level visual pain analogue scale, the pain induced by phacoemulsification with topical anesthesia (2% tetracaine drops was measured in 20 patients. The same scale was used to measure the pain induced by peribulbar anesthesia (2% lidocaine and 0.5% bupivacaine in 21

  8. EVALUATION OF NEUROPHARMACOLOGICAL ACTIVITIES OF STEPHANIA VENOSA HERB CONSUMPTION IN HEALTHY RATS

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Terdthai Tong-Un

    2012-01-01

    Full Text Available Public concern on mental health has noticeably increased given the high prevalence of neuropsychiatric disorders especially anxiety and depression. Most of the drugs for these conditions used nowadays have adverse side effects so the need for newer, better-tolerated and more efficacious treatments is remaining high. Growing attention is being paid to traditional herbal medicines. Stephania venosa Spreng (S. venosa; SV is a Thai traditional herb which has been used for cancer treatment as well as an aphrodisiac. In addition, accumulating lines of evidence reported that the ethanol extract of SV exhibited an antioxidant and exerted acetylcholinesterase inhibitory. However, the in vivo neurophamacological activities of this plant have never been studied. The aim of this study was to examine the neurophamacological effects of a crude extract of SV introduced orally at various doses ranging from 5, 10 and 20 mg kg-1 BW once daily for a period of 2 weeks. The anxiolytic and anti-depression like activities were determined after single administration, 1 and 2 weeks of treatment using elevated plus maze and forced swimming test respectively. Only SV 20 mg kg-1 treated rats exhibited a significant anxiolytic effect at all treatment duration. Unfortunately, this substance failed to show anti-depression like activity. Our findings provide a potential of the SV consumption might be used as a novel therapeutic strategy for the anti-anxiety disorder. However, further investigations about possible active ingredients and the precise underlying mechanisms are still necessary.

  9. Trombosis venosa obstetrica no neurologica en Lupus y Sindrome Antifosfolipido

    OpenAIRE

    Coral Rosero, Alexandra Marisella

    2013-01-01

    El Lupus Eritematoso Sistémico y Síndrome Antifosfolípido son condiciones que asociadas al embarazo aumentan el riesgo de eventos trombóticos, hasta en un 40%. Metodología: Se realizó una revisión sistemática de literatura para identificar la mejor evidencia relacionada con eventos trombóticos obstétricos no neurológicos en un periodo de 10 años; con lectura crítica de la totalidad de artículos encontrados. Resultados: Se encontraron un total de 1340 artículos, de los cuales 7 y 14 artí...

  10. Anestesia para obesidade mórbida Anestesia para obesidad mórbida Anesthesia for morbid obesity

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Michelle Nacur Lorentz

    2007-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A obesidade mórbida é uma doença muito freqüente em nosso meio, enquanto nos EUA já assumiu caráter epidêmico. O paciente obeso apresenta uma série de alterações fisiopatológicas, além de importantes comorbidades, o que exige do anestesiologista pleno conhecimento da fisiopatologia da doença. O procedimento cirúrgico de redução gástrica tem sido cada vez mais realizado e o período perioperatório apresenta características únicas com alterações cardiovascular e pulmonar que o tornam um verdadeiro desafio para os profissionais envolvidos. O hospital também deve estar preparado para receber esses pacientes, com equipamentos adequados, equipe multidisciplinar e cuidados pós-operatórios. O objetivo deste estudo foi demonstrar que o paciente obeso mórbido não é apenas um paciente com excesso de peso, e, portanto, procurou-se nortear as principais condutas a serem observadas. CONTEÚDO: São apresentadas neste artigo as principais alterações fisiopatológicas do obeso mórbido, bem como dados de epidemiologia e doenças correlacionadas. É realizada uma revisão das doses dos medicamentos usados na anestesia, bem como a melhor abordagem pré-, intra- e pós-operatória pelo anestesiologista. CONCLUSÕES: A abordagem do paciente com obesidade mórbida exige um planejamento minucioso que se inicia na seleção dos pacientes, tem continuidade com pré-operatório detalhado e intra-operatório individualizado, e se estende até o pós-operatório, quando a incidência de complicações pulmonar, cardiovascular e infecciosa é maior que na população não-obesa. Para que os resultados sejam favoráveis é extremamente importante o envolvimento de uma equipe multiprofissional que inclui Clínica Geral, Anestesiologia, Cirurgia Geral, Enfermagem, Psicologia, Fisioterapia, Nutrologia e Terapia Intensiva.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La obesidad mórbida es una enfermedad muy frecuente en nuestro medio

  11. Anestesia e o usuário de Ecstasy Anestesia y el usuario de Ecstasy Anesthesia and the Ecstasy user

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eduardo Toshiyuki Moro

    2006-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Nos últimos anos o número de novos usuários de agentes ilícitos tem aumentado de forma significativa em todo o mundo. A maconha e a cocaína, além do álcool e do tabaco, têm sido os agentes citados com freqüência, porém houve um aumento significativo de usuários de outros agentes psicoestimulantes ou alucinógenos, como o Ecstasy, o GHB, o LSD e a metanfetamina, empregados com o objetivo de intensificar as experiências sociais. O objetivo do presente artigo foi discutir a apresentação clínica, os efeitos deletérios e as potenciais interações com o ato anestésico no paciente cirúrgico usuário desses agentes ilícitos. CONTEÚDO: O artigo discute os mecanismos de ação, a apresentação clínica, os efeitos deletérios e as possíveis repercussões observadas durante a anestesia no usuário de MDMA (3,4-metilenodioximetanfetamina, também conhecido como Ecstasy. CONCLUSÕES: A apresentação clínica e os efeitos deletérios provocados pelo 3,4-metilenodioximetanfetamina (Ecstasy, assim como potenciais interações com o ato anestésico devem ser do conhecimento do anestesiologista, pois em muitas situações esses usuários serão submetidos a intervenções cirúrgicas de emergência, ou mesmo eletivas.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: En los últimos años el número de nuevos usuarios de drogas ilícitas ha aumentado de forma significativa en todo el mundo. La marihuana y la cocaína, además del alcohol y del tabaco, han sido las drogas citadas frecuentemente, sin embargo, hubo un aumento significativo de usuarios de otros agentes psicoestimulantes o alucinógenos, como el Ecstasy, el GHB, el LSD y la metanfetamina, empleados con el objetivo de intensificar las experiencias sociales. El objetivo del presente artículo fue el de traer a colación la presentación clínica, los efectos destructivos y las potenciales interacciones con el acto anestésico en el paciente quirúrgico usuario de esas drogas

  12. Transcriptomic Analysis of Differentially Expressed Genes During Larval Development of Rapana venosa by Digital Gene Expression Profiling

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Hao Song

    2016-07-01

    Full Text Available During the life cycle of shellfish, larval development, especially metamorphosis, has a vital influence on the dynamics, distribution, and recruitment of natural populations, as well as seed breeding. Rapana venosa, a carnivorous gastropod, is an important commercial shellfish in China, and is an ecological invader in the United States, Argentina, and France. However, information about the mechanism of its early development is still limited, because research in this area has long suffered from a lack of genomic resources. In this study, 15 digital gene expression (DGE libraries from five developmental stages of R. venosa were constructed and sequenced on the IIIumina Hi-Sequation 2500 platform. Bioinformaticsanalysis identified numerous differentially and specifically expressed genes, which revealed that genes associated with growth, nervous system, digestive system, immune system, and apoptosis participate in important developmental processes. The functional analysis of differentially expressed genes was further implemented by gene ontology, and Kyoto encyclopedia of genes and genomes enrichment. DGE profiling provided a general picture of the transcriptomic activities during the early development of R. venosa, which may provide interesting hints for further study. Our data represent the first comparative transcriptomic information available for the early development of R. venosa, which is a prerequisite for a better understanding of the physiological traits controlling development.

  13. Transcriptomic Analysis of Differentially Expressed Genes During Larval Development of Rapana venosa by Digital Gene Expression Profiling.

    Science.gov (United States)

    Song, Hao; Yu, Zheng-Lin; Sun, Li-Na; Xue, Dong-Xiu; Zhang, Tao; Wang, Hai-Yan

    2016-07-07

    During the life cycle of shellfish, larval development, especially metamorphosis, has a vital influence on the dynamics, distribution, and recruitment of natural populations, as well as seed breeding. Rapana venosa, a carnivorous gastropod, is an important commercial shellfish in China, and is an ecological invader in the United States, Argentina, and France. However, information about the mechanism of its early development is still limited, because research in this area has long suffered from a lack of genomic resources. In this study, 15 digital gene expression (DGE) libraries from five developmental stages of R. venosa were constructed and sequenced on the IIIumina Hi-Sequation 2500 platform. Bioinformaticsanalysis identified numerous differentially and specifically expressed genes, which revealed that genes associated with growth, nervous system, digestive system, immune system, and apoptosis participate in important developmental processes. The functional analysis of differentially expressed genes was further implemented by gene ontology, and Kyoto encyclopedia of genes and genomes enrichment. DGE profiling provided a general picture of the transcriptomic activities during the early development of R. venosa, which may provide interesting hints for further study. Our data represent the first comparative transcriptomic information available for the early development of R. venosa, which is a prerequisite for a better understanding of the physiological traits controlling development.

  14. Presentación de un caso: trombosis venosa profunda bilateral de etiología infrecuente Case report: rare bilateral deep venous thrombosis

    OpenAIRE

    Mónica Fernández del Castillo Ascanio; Sonia Pascual Pérez; Carlos Gálvez García

    2012-01-01

    La agenesia de vena cava inferior (VCI) es una patología poco frecuente que suele diagnosticarse a raíz de una trombosis venosa secundaria sintomática de las venas ilíacas. Presentamos el caso de un varón de 28 años que acude al centro de salud por dolor en miembros inferiores y datos de insuficiencia venosa. Se visualiza mediante ecografía trombosis venosa profunda (TVP) bilateral.Agenesis of the inferior vena cava (IVC) is a rare condition usually diagnosed as secondary to symptomatic deep ...

  15. Uso de terapias alternativas en la cicatrización de úlceras de etiología venosa: La cromoterapia Colour therapy in venous ulcers healing: chromoteraphy

    OpenAIRE

    Sandra Alexandre Lozano; Neus Arola Serra; Mercè Jovè Jové; Joan Blanco Blanco

    2012-01-01

    La úlcera de etiología venosa es la más prevalente de las úlceras de extremidad inferior. Entre el 75 y el 80% de las úlceras de la extremidad inferior son de esta etiología. De acuerdo con las evidencias disponibles, el tratamiento de las úlceras de etiología venosa tiene como base dos grandes pilares: el manejo de la úlcera como una herida crónica y el control de la hipertensión venosa crónica (HTV), su causa primordial, mediante sistemas de alta compresión decreciente y mantenida. De todos...

  16. Anestesia no paciente usuário de cocaína Anestesia en el paciente usuario de cocaína Anesthesia in cocaine users

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Luft

    2007-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A cocaína é a droga ilícita mais freqüentemente associada a óbitos, e suas implicações perioperatórias nos pacientes agudamente intoxicados ou com história de uso crônico precisam ser bem conhecidas pelos anestesiologistas. O conhecimento da neurofisiologia, da farmacologia e das conseqüências fisiopatológicas decorrentes do uso da cocaína poderá facilitar o cuidado desses pacientes. O objetivo deste trabalho foi revisar as informações sobre a cocaína e suas interações com a anestesia. CONTEÚDO: O artigo discute a farmacologia da cocaína, as conseqüências fisiopatológicas decorrentes do seu uso e as interações com a anestesia. CONCLUSÕES: A compreensão e o reconhecimento precoce das complicações associadas ao uso de cocaína são essenciais para o manuseio adequado de pacientes usuários desta droga. O anestesiologista deve estar preparado, pois tanto as anestesias regionais quanto a geral apresentam riscos significativos nesses pacientes.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La cocaína es la droga ilícita más frecuentemente asociada a decesos, y sus implicaciones perioperatorias en los pacientes agudamente intoxicados o con historial de uso crónico necesitan ser muy bien conocidas por los anestesiólogos. El conocimiento de la neurofisiología, de la farmacología y de las consecuencias fisiopatológicas provenientes del uso de la cocaína podrá facilitar el cuidado de esos pacientes. El objetivo de este trabajo fue revisar las informaciones sobre la cocaína y sus interacciones con la anestesia. CONTENIDO: El artículo discute la farmacología de la cocaína, las consecuencias fisiopatológicas provenientes de su uso y las interacciones con la anestesia. CONCLUSIONES: La comprensión y el reconocimiento precoz de las complicaciones asociadas al uso de la cocaína son esenciales para el manejo adecuado de pacientes usuarios de esa droga. El anestesiólogo debe estar preparado, pues tanto las

  17. Efeito da clonidina associada à bupivacaína a 0,5% hiperbárica na anestesia subaracnóidea Efecto de la clonidina asociada a la bupivacaína a 0,5% hiperbárica en la anestesia subaracnóidea Effects of combined clonidine and 0.5% hyperbaric bupivacaine on spinal anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Neuber Martins Fonseca

    2001-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A clonidina é um composto imidazolínico agonista parcial dos receptores a2-adrenérgicos com propriedades ansiolíticas e hipnóticas. Administrada no espaço subaracnóideo produz efeitos seletivos na modulação da dor, podendo aumentar a duração da anestesia cirúrgica e do bloqueio motor. O objetivo do estudo foi avaliar o efeito da clonidina associada à bupivacaína a 0,5% hiperbárica na anestesia subaracnóidea. MÉTODO: Foram estudados 30 pacientes de ambos os sexos, escalados para herniorrafia inguinal, estado físico ASA I ou II, com idades entre 16 e 57 anos, distribuídos aleatoriamente em três grupos. Após monitorização, os pacientes foram sedados com midazolam (2 mg, por via venosa, 10 minutos antes do procedimento anestésico, seguindo-se de punção subaracnóidea, L3-L4, paramediana, com agulha Quincke 25G, em decúbito lateral esquerdo. Após saída do LCR injetou-se 1 ml de uma das soluções propostas, de acordo com o grupo estudado juntamente com 15 mg de bupivacaína hiperbárica: Grupo I - 150 µg de clonidina, Grupo II - 75 µg de clonidina + 0,5 ml de água bidestilada e Grupo III - 1 ml de água bidestilada. Foram avaliados o nível do bloqueio com 5, 20 e 30 minutos, tempo para regressão de dois metâmeros, sedação pela escala de 0 a 3, bloqueio motor pela escala modificada de Bromage, dor pós-operatória e necessidade de analgésico. RESULTADOS: Houve uniformidade dos dados antropométricos nos grupos. O nível do bloqueio anestésico (moda nos pacientes estudados foi uniforme nos grupos. A regressão da anestesia foi retardada no grupo I, assim como o relaxamento muscular, em relação aos outros grupos. Não houve diferença em relação à sedação e aos parâmetros hemodinâmicos entre os grupos. O grupo I apresentou analgesia prolongada em relação aos demais grupos, confirmado pela menor necessidade de analgésicos em função do tempo. CONCLUSÕES: A clonidina n

  18. Anestesia e síndrome do QT longo Anestesia e síndrome del QT largo Anesthesia and the long QT syndrome

    OpenAIRE

    Michelle Nacur Lorentz; Flávio Gouveia Camelo Ramiro

    2007-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As disritmias cardíacas são fatores importantes de morbimortalidade no período perioperatório. Dentre as causas de disritmias, a síndrome do QT longo, tanto em sua forma genética como adquirida deve ser lembrada, já que muitos fármacos usados em anestesia, bem como ocorrências no período perioperatório podem prolongar o intervalo QT e precipitar disritmias cardíacas potencialmente malignas. CONTEÚDO: Revisão da síndrome do QT longo (LQTS), abordando suas causas e su...

  19. Síndrome de Turner e anestesia Síndrome de turner y anestesia Turner syndrome and anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcius Vinícius M. Maranhão

    2008-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome de Turner é uma anormalidade genética freqüente e complexa, que afeta mulheres e está associada a uma grande variedade de alterações anatômicas e fisiológicas, em especial relacionadas com as vias aéreas e o sistema cardiovascular. Foi objetivo deste artigo fazer uma revisão das alterações anatomofisiológicas da síndrome de Turner de maior interesse para o anestesiologista, discutir o manuseio perioperatório e fazer uma revisão da literatura a respeito da conduta anestésica nesses pacientes. CONTEÚDO: A síndrome de Turner é uma doença genética caracterizada por anormalidade no número ou morfologia do cromossomo sexual. Com mais freqüência o cromossomo sexual é ausente, resultando em cariótipo 45,X e um fenótipo de disgenesia gonadal. As principais alterações anatomofisiológicas de interesse para o anestesiologista incluem pescoço curto e hipoplasias maxilar e mandibular, o que pode provocar uma via aérea difícil. O menor comprimento da traquéia, bem como sua bifurcação mais superior, pode facilitar a intubação endobrônquica e extubação traqueal acidental quando houver tração da cânula traqueal. Cardiopatias, doenças endócrinas e gastrintestinais, alterações hepáticas e renais, comprometimento osteoarticular, bem como alterações oftálmicas e auditivas, são freqüentes, devendo ser detectados durante a avaliação pré-anestésica. As técnicas de anestesia geral ou regional parecem ser seguras nesse tipo de paciente. CONCLUSÕES: A síndrome de Turner é uma anormalidade genética que apresenta importantes alterações anatomofisiológicas de interesse para o anestesiologista. O conhecimento dessas alterações permite manuseio anestésico seguro com baixa morbimortalidade perioperatória.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El síndrome de Turner es una anormalidad genética frecuente y compleja que afecta a las mujeres y que está asociada a una gran variedad de

  20. Microneurografia e pletismografia de oclusão venosa na insuficiência cardíaca: correlação com prognóstico Microneurografía y pletismografía de oclusión venosa en la insuficiencia cardiaca: correlación con pronóstico Microneurography and venous occlusion plethysmography in heart failure: correlation with prognosis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Robinson Tadeu Munhoz

    2009-01-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Microneurografia e pletismografia de oclusão venosa podem ser considerados métodos de avaliação da atividade simpática. OBJETIVO: Avaliar a intensidade da atividade simpática através da microneurografia e da pletismografia de oclusão venosa em pacientes com insuficiência cardíaca, e correlacionar essa intensidade com prognóstico. MÉTODOS: 52 pacientes com insuficiência cardíaca (FE 53,5 impulsos/min para ANSM (S=90,55. E=73,68% e 1,81 ml/min/100gr (PFUNDAMENTO: Microneurografía y pletismografía de oclusión venosa se pueden considerar como métodos de evaluación de la actividad simpática. OBJETIVO: Evaluar la intensidad de la actividad simpática a través de la microneurografía y de la pletismografía de oclusión venosa en pacientes con insuficiencia cardiaca, y correlacionar esa intensidad con pronóstico. MÉTODOS: Un total de 52 pacientes con insuficiencia cardiaca (FE 53,5 impulsos/min para ANSM (S=90,55. E=73,68% y 1,81 ml/min/100gr (PBACKGROUND: Microneurography and venous occlusion plethysmography can be considered methods of assessment of the sympathetic activity. OBJECTIVE: To evaluate the intensity of the sympathetic activity through microneurography and venous occlusion plethysmography in patients with heart failure (HF and correlate this intensity with prognosis. METHODS: 52 patients with HF (ejection fraction 53.5 impulses/min for MSNA (S=90.55. E=73.68% and 1.81 ml/min/100gr (P<0.001. Logistic regression analysis: the higher the MSNA and the lower the MBF, the higher is the probability of death. CONCLUSION: The intensity of the MSNA and the MBF can be considered prognostic markers in advanced HF.

  1. Actualización en malformaciones venosas Current management of venous malformations

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    P. Redondo

    2010-12-01

    Full Text Available Las malformaciones venosas representan 2/3 de todas las malformaciones vasculares y con frecuencia son mucho más complejas de lo que realmente parecen. Los pacientes con grandes malformaciones venosas requieren un estudio analítico y radiológico profundo, así como tratamiento específico para controlar una posible coagulación intravascular localizada. Si las lesiones son extensas, especialmente en el miembro inferior, se debe estudiar la presencia de una osteoporosis subyacente con la idea de prevenir fracturas patológicas. Igualmente debe controlarse la artropatía, y valorar la realización de una sinovectomía profiláctica precoz cuando la extensión radiológica lo aconseje, con la idea de evitar daños articulares irreversibles con el paso de los años. Actualmente la escleroterapia con microespuma se preconiza como el tratamiento de elección para las malformaciones vasculares de bajo flujo. En un futuro no muy lejano la utilización de fármacos antiangiogénicos selectivos, además de las heparinas de bajo peso molecular, servirán para controlar y tratar las malformaciones venosas.Venous malformations represent 2/3rds of all vascular malformations and are frequently much more complex than they appear to be. Patients with large venous malformations require a deep analytical and radiological study, as well as specific treatment to control any possible localised intravascular coagulation. If the lesions are extensive, especially in the lower member, a study should be made to detect the presence of an underlying osteoporosis with the idea of preventing pathological fractures. Equally, a check must be made for arthropathy, and an early prophylactic synovectomy must be considered when the radiological extension makes this advisable, with the idea of avoiding irreversible damage to the joints with the passage of time. Currently, microfoam scleropathy is favoured as the treatment of choice for low-flow vascular malformations. In the not

  2. Anestesia local e sedação para a cirurgia de implante coclear

    OpenAIRE

    Hamerschmidt,Rogério

    2012-01-01

    Resumo: O implante coclear é o tratamento de escolha para a surdez severa e profunda neurosensorial bilateral, porém ainda traz a morbidade associada ao fato de ser realizado com anestesia geral, sendo que esta não é possível em muitos pacientes com comorbidades associadas e de faixa etária avançada. Os obejtivos deste trabalho são de avaliar a possibilidade da realização da cirurgia de implante coclear com anestesia local e sedação e também avaliar a reação dos pacientes sob sedação no momen...

  3. Terapias compressivas no tratamento de úlcera venosa: estudo bibliométrico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Júlia Teixeira Nicolosi

    2015-01-01

    Full Text Available Introducción: úlceras de origen venosas son lesiones cutáneas que generalmente acometen el tercio inferior de las piernas. El trata - miento de estas heridas es dinámico y depende de la evolución de las fases de la reparación del tejido. Este tratamiento incluye métodos clínicos y quirúrgicos, y la terapia compresiva es el método no quirúrgico más utilizado. Entre las terapias compresivas, se destacan los vendajes inelásticos y elásticos, medias elásticas y presión neumática intermitente. Objetivo: este estudio buscó identificar el perfil de la producción científica nacional e internacional que describiera la terapia compresiva y la úlcera venosa para clasificarla de acuerdo con: cronología de publicación, procedencia, periódicos en que están publicadas, evaluación del “ Qualis ” — coordinación de perfeccionamiento de personal de nivel superior (Capes, distribución del abordaje metodológico, análisis del contenido de las publicaciones y comparar, cuando fuera posible, los datos presentados en esta revisión. Método: estudio bibliométrico realizado en las bases de datos Medline, Lilacs y CINAHL en el que se utilizaron los descriptores “ Varicose Ulcer/therapy ” , “ Compression Bandages ” , “ Wound Healing ” y el opera - dor booleano AND entre los años de 2009 a 2013. Resultados: se seleccionaron 47 artículos; la mayoría de ellos publicados en 2012 (n = 12; 25,53 % , en Estados Unidos (n=14; 29,78 % y Reino Unido (n=14; 29,78 % , en revistas de especialidad vascular (n=19; 40,42 % , con evaluaciones A2 (n=13; 27,65 % y B1 (n=13; 27,65 % . La parte más grande de la metodología utilizada en los estudios seleccionados fue tipo “ estudios clínicos ” (n= 30; 63,82 % . Entre los estudios clínicos y metanálisis, apenas 30 % (n= 14 presentaban como objetivo principal evaluación de la terapia compresiva y estudiaban comparativamente eficacia de vendajes elásticos, inelásticos, medias el

  4. Práctica 6. Exploración clínica venosa

    OpenAIRE

    Cebrià Iranzo, M. Àngels

    2011-01-01

    La exploración clínico-funcional sigue siendo uno de los pilares fundamentales para el diagnóstico de los trastornos circulatorios. Es preferible iniciar la exploración con los métodos clásicos de Anamnesis y la exploración física para acabar con métodos diagnósticos instrumentales como: el Doppler venoso continuo, la Eco-Doppler, la Pletismografía de oclusión venosa la Flebografía-radioisotópica o radiológica, etc. L’exploració clínico-funcional continua sent un dels pilars fonamentals pe...

  5. Variação anatômica venosa rara em membros inferiores

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Melissa Andreia de Moraes Silva

    Full Text Available Resumo A anatomia do sistema venoso dos membros inferiores é uma das mais complexas no corpo humano. Devido a essa condição, é de extrema importância saber identificar variações que possam acometê-la, como as malformações congênitas. Em casos de agenesia de veias profundas, como uma malformação vascular rara, o quadro clínico pode manifestar-se com insuficiência venosa crônica, que pode evoluir com edema, hiperpigmentação e úlcera de membro inferior. Assim, em muitos casos, torna-se uma doença incapacitante e de difícil tratamento. Apresenta-se um caso de agenesia de segmento venoso femoropoplíteo no membro inferior direito em paciente de 36 anos de idade, que cursou com edema e varizes de grosso calibre no membro acometido.

  6. A dexmedetomidina para sedação, por via venosa, não interfere com a duração dos bloqueios sensitivo e motor da raquianestesia La dexmedetomidina para sedación, por vía venosa, no interfiere con la duración del bloqueo sensitivo y motor de la raquianestesia Intravenous dexmedetomidine for sedation does not interfere with sensory and motor block duration during spinal anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edno Magalhães

    2006-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia locorregional é uma prática freqüente e de grande aplicabilidade em Anestesiologia. Contudo, o paciente pode tornar-se ansioso, fazendo-se necessária a sedação. Os agentes benzodiazepínicos, opióides e o propofol são amplamente utilizados com este objetivo. Os agonistas alfa2-adrenérgicos possuem propriedades hipnóticas e sedativas e são uma alternativa no arsenal terapêutico, conferindo estabilidade hemodinâmica e mínima depressão respiratória. O objetivo deste estudo foi avaliar a segurança e a interferência do uso da dexmedetomidina ou do midazolam, por via venosa, na duração dos bloqueios motor e sensitivo em raquianestesia. MÉTODO: Foram estudadas 35 pacientes adultas, do sexo feminino, estado físico ASA I e II, submetidas à raquianestesia com bupivacaína a 0,5% hiperbárica (15 mg, para cirurgia ginecológica eletiva, distribuídas de modo aleatório em dois grupos: grupo M (n = 17 - sedação com midazolam em infusão contínua a 0,25 µg.kg-1.min-1 e grupo D (n = 18 - sedação com dexmedetomidina em infusão contínua a 0,5 µg.kg-1.min-1. A velocidade de infusão foi ajustada para manter o valor de BIS entre 60 e 80. Foram analisados os valores de PAS, PAD, FC, SpO2, BIS, extensão e duração dos bloqueios sensitivo motor (escala de Bromage. RESULTADOS: Não houve diferença estatística significativa entre os grupos quanto à idade, peso, nível de bloqueio sensitivo, variação na pressão arterial e freqüência cardíaca e na duração dos bloqueios sensitivo e motor. CONCLUSÕES: A dexmedetomidina utilizada em sedação, por via venosa, não interferiu nos parâmetros hemodinâmicos, duração ou extensão dos bloqueios sensitivo e motor na raquianestesia, representando boa opção para sedação durante anestesia locorregional.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La anestesia regional se practica con frecuencia en anestesiología. No obstante, algunos pacientes pueden mostrar

  7. Passagem transplacentária e efeitos embriofetais de drogas usadas em anestesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcio Leal Horta

    2002-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia da paciente grávida engloba situações diversas e que devem ser analisadas com muita propriedade. Além da exposição do feto e de uma possível ação tóxica dos agentes a serem utilizados na anestesia, devem ser considerados o período gestacional, as características de cada droga e as doses a serem utilizadas. A falta de informações adequadas sobre o risco do uso de drogas na gestação torna difícil ao anestesiologista uma opção segura quando se vê diante da necessidade de anestesiar uma paciente grávida, tanto para cirurgia não obstétrica, como em cirurgia obstétrica. No primeiro caso, é importante evitar o parto prematuro (ou o aborto e o aparecimento de alterações permanentes no feto. No segundo caso, não deve haver interferência na contratilidade uterina nem depressão significativa no feto. A finalidade desta revisão é atualizar os conhecimentos sobre a passagem transplacentária e os efeitos maternofetais das drogas usadas em anestesia. CONTEÚDO: São revisados os mecanismos de passagem transplacentária de drogas, os princípios fundamentais de embriofetotoxicidade e analisados alguns aspectos importantes sobre efeitos embriofetais das drogas utilizadas na anestesia. Também é apresentada a classificação de risco teratogênico, de acordo com o FDA, das drogas que o anestesiologista mais utiliza durante o ato anestésico. CONCLUSÕES: Embora ainda persistam muitas dúvidas em relação à escolha de drogas para a anestesia de pacientes grávidas, o anestesiologista dispõe hoje de novas drogas e de informações que lhe permitem oferecer maior segurança para o binômio mãe-feto.

  8. Uso do azul de metileno no tratamento de choque anafilático durante anestesia: relato de caso Uso del azul de metileno en el tratamiento de choque anafiláctico durante anestesia: relato de caso Methylene blue to treat anaphylaxis during anesthesia: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renato Mestriner Stocche

    2004-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: No período peri-operatório, o risco de anafilaxia deve sempre ser considerado. A incidência de reações alérgicas em anestesia é controversa, variando entre 1/3000 a 1/20.000, com mortalidade entre 3% e 9 %. Neste caso, relata-se o uso do azul de metileno como coadjuvante ao tratamento do choque anafilático refratário à terapêutica tradicional. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 53 anos, submetido a herniorrafia inguinal sob raquianestesia. No final do procedimento, ao receber dipirona (1,5 g, por via venosa, o paciente imediatamente apresentou broncoespasmo, cianose, diminuição da SpO2 e da PAS, culminando com parada cardiorrespiratória. Foi iniciada reanimação cardiorrespiratória com massagem cardíaca externa, seguida de IOT e injeção de adrenalina (1 mg, atropina (1 mg, restabelecendo-se FC de 150 bpm, porém sem pulso palpável. Administrou-se mais 1 mg de adrenalina além de 1 g de hidrocortisona, com restabelecimento de pulso central (8 minutos. Apesar de receber dopamina (20 µg.kg-1.min-1, o paciente manteve-se hipotenso (60 mmHg até 80 minutos. Administraram-se 100 mg de azul de metileno por via venosa, quando houve aumento da PAS para 85 e 105 mmHg, após a segunda dose. Seguiu-se da diminuição da dose de dopamina de 20 para 10, 7, 5 e, finalmente, 2 µg.kg-1.min-1. CONCLUSÕES: A anafilaxia tem como principal mediador a liberação de histamina, que induz a produção de óxido nítrico (NO, com conseqüente aumento da guanilato ciclase que promove vasodilatação arteriolar por aumento do GMP cíclico. O azul de metileno pode ser útil nestas situações, pois inibe a guanilato ciclase e conseqüentemente a vasodilatação, o que resulta em melhora hemodinâmica.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: En el período peri-operatorio, el riesgo de anafilaxis siempre debe ser considerado. La incidencia de reacciones alérgicas en anestesia es polémica, variando entre 1/3000 a 1/20.000, con

  9. Anestesia para ventriculostomia por via endoscópica para tratamento de hidrocefalia: relato de casos Anestesia para ventriculostomía por vía endoscópica para tratamiento de hidrocefalia: relato de casos Anesthesia for endoscopic ventriculostomy for the treatment of hydrocephalus: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Friederike Wolff Valadares

    2007-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A terceiro-ventriculostomia endoscópica está se tornando um procedimento de rotina entre as intervenções neurocirúrgicas infantis. Entretanto, relatos sobre anestesia para crianças submetidas a tais procedimentos ainda são escassos. O objetivo desta série de casos foi demonstrar os cuidados e a eficácia do método empregado. RELATO DOS CASOS: Foram avaliadas retrospectivamente 38 crianças abaixo de 2 anos que se submeteram à terceiro-ventriculostomia neuroendoscópica para tratamento de hidrocefalia obstrutiva no período de 1999 a 2004 no Biocor Instituto. Foram estudados o diagnóstico, comorbidades, idade, peso, técnica anestésica, monitorização e as complicações intra e pós-operatórias. Todos os pacientes, entre 1 semana e 20 meses, apresentavam hidrocefalia obstrutiva por compressão do aqueduto de etiologia variada. A indução anestésica em 35 crianças foi por via inalatória e por via venosa em três delas. A monitorização de 34 pacientes foi com eletrocardiograma, oxímetro de pulso, capnógrafo e termômetro esofágico, sendo quatro crianças monitorizadas com pressão arterial invasiva contínua. A manutenção da anestesia em 15 pacientes foi balanceada com fentanil e isoflurano e em outros 23 pacientes inalatória com isoflurano. Trinta e cinco crianças foram extubadas após o procedimento na sala cirúrgica e outras três no CTI. Seis pacientes foram encaminhados ao CTI após a extubação. Complicações observadas: disritmias cardíacas sem repercussão hemodinâmica no intra-operatório (seis casos. Dois pacientes tiveram sangramento intra-operatório, mas somente um deles demandou implante de derivação ventricular externa. As complicações no pós-operatório foram: vômitos (6, picos febris (4 convulsões (2, laringoespasmo (1 e estridor laríngeo (1. CONCLUSÕES: A terceiro-ventriculostomia apresenta baixa incidência de complicações mesmo em pacientes com menos de 24

  10. Comparative analysis of Rapana venosa (Valenciennes, 1846) from different biotopes of the Black Sea based on its morphological characteristics

    Science.gov (United States)

    Kos'yan, A. R.

    2013-02-01

    The Asian whelk Rapana venosa (Valenciennes, 1846) (Gastropoda: Neogastropoda: Muricidae), being tolerant to wide variations in the temperature, salinity, and oxygen concentration, successfully settled down in the Black Sea and eventually became one of the dominant species in the benthic ecosystems. The whelk inhabits all types of grounds all over the Black sea demonstrating a wide spectrum of morphological modifications. The objective of this research is to compare 10 samples of R. venosa from different biotopes of the Black Sea coast from the western Crimea to Sochi. The results of the statistical comparison based on 15 morphological characteristics showed that most of the samples differed from each other with high statistical significance ( p Mytilus galloprovincialis, Anadara sp., Chamelea gallina), the prevailing prey size, and its abundance.

  11. Agenesia de veia cava inferior associada à trombose venosa profunda Agenesis of inferior vena cava associated with deep venous thrombosis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Clovis Luis Konopka

    2010-09-01

    Full Text Available A agenesia da veia cava inferior é uma anomalia congênita rara, que foi recentemente identificada como um importante fator de risco para o desenvolvimento e a recorrência de trombose venosa profunda de membros inferiores em jovens. O objetivo deste trabalho foi relatar o caso de uma paciente que apresentou trombose venosa profunda dois meses após a realização de cirurgia de varizes. A angiotomografia computadorizada demonstrou a presença de anomalia venosa complexa com ausência da veia cava inferior.The agenesis of the inferior vena cava is a rare congenital anomaly, which was recently identified as an important risk factor for the development and recurrence of deep venous thrombosis especially in young people. The goal of this work was to report the case of a patient who presented deep venous thrombosis approximately two months after varicose vein surgery. The computerized angiotomography demonstrated the presence of a complex venous anomaly with absence of the inferior vena cava.

  12. Anestesia e síndrome do QT longo Anestesia e síndrome del QT largo Anesthesia and the long QT syndrome

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Michelle Nacur Lorentz

    2007-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As disritmias cardíacas são fatores importantes de morbimortalidade no período perioperatório. Dentre as causas de disritmias, a síndrome do QT longo, tanto em sua forma genética como adquirida deve ser lembrada, já que muitos fármacos usados em anestesia, bem como ocorrências no período perioperatório podem prolongar o intervalo QT e precipitar disritmias cardíacas potencialmente malignas. CONTEÚDO: Revisão da síndrome do QT longo (LQTS, abordando suas causas e sua definição, assim como os mecanismos da doença. Além de citar vários fármacos implicados no prolongamento do intervalo QT, as abordagens anestésicas mais adequadas para os pacientes afetados são sugeridas. CONCLUSÃO: A síndrome do QT longo, possível causa de morbimortalidade intra e pós-operatória, pode estar relacionada com fármacos utilizados durante anestesia. Essa condição demanda conhecimento do anestesiologista a fim de evitar desfecho desfavorável do ato operatório.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Las arritmias cardíacas son factores importantes de morbi mortalidad en el período perioperatorio. Entre las causas de arritmias, el síndrome del QT largo, tanto en su forma genética como adquirida debe ser recordado ya que muchos fármacos usados en anestesia, e incidencias en el período perioperatorio pueden prolongar el intervalo QT y precipitar arritmias potencialmente malignas. CONTENIDO: Revisión del Síndrome del QT largo (LQTS, abordando sus causas y definición, y los mecanismos de la enfermedad. Además de citar varios fármacos implicados en el prolongamiento del intervalo QT, los abordajes anestésicos más adecuadas para los pacientes afectados son sugeridas. CONCLUSIÓN: El síndrome del QT largo, posible causa de morbimortalidad intra y postoperatoria, puede estar relacionada a fármacos utilizados durante anestesia. Esa condición demanda conocimiento del anestesiólogo para evitar un desenlace no deseado de

  13. Hormonas sexuais femininas e trombose venosa profunda Female hormones and venous thrombosis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rita Ataíde Lobo

    2011-12-01

    Full Text Available O tromboembolismo venoso é uma doença grave. Embora raramente fatal, leva frequentemente a elevada morbilidade, associada à síndrome pós-trombótica. Como factores etiopatogénicos da trombose venosa (TV continuam-se a considerar-se os clássicos da tríade de Virchow, descrita em 1895: estase venosa, alteração de factores de coagulação, no sentido de hipercoagulação e lesão do endotélio venoso. A incidência de trombose aumenta lentamente com a idade, sendo de cerca de 160 por 100,000 habitantes/ano. Quando analisamos a incidência em mulheres vemos que esta está aumentada, sobretudo na gravidez - 60 por 100,000/ano -, mas também em utilizadoras de contraceptivos orais combinados (COC - 15 a 25 por 100,000/ano - e de terapêutica hormonal (TH para tratamento da menopausa - 10 por 100,000/ano. Sendo o risco de morte súbita associado a complicações major de 20% por embolia pulmonar (EP e de 1-2% por trombose venosa. Os moduladores selectivos dos receptores de estrogéneos (SERMs são moléculas que actuam ligando-se aos receptores de estrogéneos, induzindo uma acção metabólica que pode ser agonista ou antagonista dos estrogéneos, consoante o tecido alvo. Os mais utilizados, raloxifeno e tamoxifeno, estão associados a um aumento do risco para tromboembolismo (TE venoso de cerca de, três e sete vezes, respectivamente.Venous thrombosis is a serious disorder. Although rarely fatal, often leads to a disabling post thrombotic syndrome. The risk factors for thrombosis can be divided into 3 groups of causes, according to Virchow (1985: reduced blood flow, changes in the vessel wall, and changes in the composition of the blood. The incidence of the disease slowly increases with age, and it is about 160 in 100,000 people/year. When we look at the incidence in women, it is easy to see that it is higher in pregnancy - 60 in 100,000/year; but it is also increased in women that use combined oral contraceptives - 15 to 25 in 100

  14. Anestesia subaracnóidea em crianças Anestesia subaracnóidea en niños Spinal anesthesia in children

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Norma Sueli Pinheiro Módolo

    2001-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Tem aumentado muito o emprego da anestesia subaracnóidea em crianças, principalmente neonatos com risco de desenvolver apnéia neonatal. O objetivo deste trabalho foi rever as diferenças anatômicas, fisiológicas e farmacológicas desta técnica em crianças. CONTEÚDO: A anestesia subaracnóidea em crianças, apesar de ter sido técnica empregada desde o início do século XX, teve sua popularidade diminuída com o advento dos anestésicos inalatórios e bloqueadores neuromusculares, para ser novamente resgatada em 1979. As características favoráveis desta técnica em pediatria são relativas à estabilidade cardiovascular, em crianças de até 8 anos de idade, à analgesia satisfatória e ao relaxamento muscular. Os anestésicos mais utilizados em crianças são a tetracaína e a bupivacaína, cujas doses são ajustadas tomando-se por base o peso corporal. Esta técnica é limitada pela duração relativamente curta, devendo ser utilizada para procedimentos cirúrgicos que não ultrapassem 90 minutos e também pela analgesia não abranger o pós-operatório. As complicações são as mesmas encontradas no paciente adulto, incluindo cefaléia por punção dural e irritação radicular transitória. As indicações são várias: cirurgias de abdômen inferior, genitália, membros inferiores, região perineal e, em alguns casos, até em cirurgias torácicas. Seu emprego tem particular interesse nos recém-nascidos prematuros, pelo risco de apresentarem a apnéia da prematuridade. CONCLUSÕES: A anestesia subaracnóidea em crianças é técnica relativamente segura, com poucas complicações e pode ser considerada como opção para anestesia geral, principalmente nos recém-nascidos prematuros com risco de apresentarem complicações respiratórias no pós-operatório.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Ha aumentado mucho el empleo de la anestesia subaracnóidea en niños, principalmente neonatos con riesgo de desarrollar

  15. Dexmedetomidina associada a propofol em sedação durante anestesia local para cirurgia plástica Dexmedetomidina asociada a propofol en sedación durante anestesia local para cirugía plástica Dexmedetomidine/propofol association for plastic surgery sedation during local anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Roberto Nociti

    2003-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dexmedetomidina é um novo agonista alfa2-adrenérgico com propriedades potencialmente úteis em anestesia. Este estudo comparativo tem por finalidade observar os efeitos da dexmedetomidina sobre o consumo de propofol e a evolução dos parâmetros cardiovasculares e respiratórios, quando incluída em técnica de sedação durante anestesia local em cirurgia plástica. MÉTODO: Participaram do estudo 40 pacientes do sexo feminino com idades entre 16 e 60 anos, estado físico ASA I ou II, submetidas a cirurgias plásticas eletivas sob anestesia local. Foram distribuídas aleatoriamente em dois grupos de vinte: C (controle e D (dexmedetomidina. Em ambos, a sedação foi obtida com propofol na dose em bolus inicial de 1 mg.kg-1 seguida de infusão contínua em velocidade ajustada para se obter grau de sedação consciente. No grupo D, as pacientes receberam infusão venosa contínua de dexmedetomidina à velocidade de 0,01 µg.kg-1.min-1, concomitante com a de propofol. Foram avaliados: efeito da dexmedetomidina sobre o consumo de propofol; variação dos parâmetros cardiovasculares (PAS, PAD, PAM, FC e respiratórios (SpO2, P ET CO2; qualidade do controle do sangramento per-operatório e características da recuperação pós-anestésica. RESULTADOS: A velocidade média de infusão de propofol foi menor no grupo D (35,2 ± 5,3 µg.kg-1.min-1 do que no grupo C (72,6 ± 8,5 µg.kg-1.min-1. Os valores médios de PAS, PAD e PAM decresceram em relação ao inicial, a partir dos 30 minutos, no grupo D, mantendo-se a seguir estáveis até o final; no grupo C, aumentaram. A FC manteve-se estável no grupo D e aumentou a partir dos 30 minutos no grupo C. O tempo médio para obedecer ao comando de "abrir os olhos" foi menor no grupo D (6,3 ± 2,5 min em relação ao C (8,9 ± 2,7 min. O controle do sangramento per-operatório foi superior no grupo D em relação ao C. CONCLUSÕES: O emprego da dexmedetomidina associada ao

  16. ANSIEDAD, DEPRESIÓN Y RASGOS DE PERSONALIDAD EN PACIENTES CON INSUFICIENCIA VENOSA CRÓNICA PERIFÉRICA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    L A Carmona-López

    2016-07-01

    Full Text Available Introducción: La Insuficiencia Venosa Crónica Periférica (IVCP es un cambio clínico que se produce como resultado de la dilatación patológica de las venas en los miembros inferiores, de la incompetencia de sus válvulas y de la hipertensión venosa resultante. Pudiera cursar dentro de la categoría de trastornos sistémicos que producen depresión y ansiedad, las cuales a su vez son alteraciones psiquiátricas relacionadas con toda la esfera cardiovascular. Objetivo: Determinar la frecuencia de ansiedad, depresión y su relación con los rasgos de personalidad, en pacientes con Insuficiencia Venosa Crónica Periférica. Metodología: Se realizó un trabajo de tipo descriptivo, de corte transversal. Se utilizó la escala de Hamilton para ansiedad y depresión; la personalidad fue evaluada con el cuestionario Factorial de Personalidad 16 FP de Catell además de otras variables sociodemográficas. Resultados: Se evaluaron 30 pacientes; 93% (N=28 de sexo femenino, 7% (N=2 de sexo masculino diagnosticados. Con edades entre 25 y 74 años; encontrándose 36,7% (N=11 ansiedad severa, seguida de ansiedad menor en 33,3% (N=10. 50% de los pacientes no presentó depresión, y 50% se distribuyó de forma homogénea en leve, moderada y severa. Predominando personalidad que se le dificulta manejar las frustraciones, suelen ser nerviosos o ansiosos ante ciertas circunstancias, suspicaces, inteligentes y leales a nivel grupal. El rasgo de personalidad que predominó en el grupo de estudio es el de tipo ansioso. Conclusión: Los pacientes con insuficiencia venosa crónica periférica tienen inclinación a la ansiedad con dificultades para manejar la frustración. Palabras claves: Insuficiencia venosa, Ansiedad, Depresión, Personalidad

  17. Dexmedetomidina associada a propofol em sedação durante anestesia local para cirurgia plástica

    OpenAIRE

    2003-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dexmedetomidina é um novo agonista alfa2-adrenérgico com propriedades potencialmente úteis em anestesia. Este estudo comparativo tem por finalidade observar os efeitos da dexmedetomidina sobre o consumo de propofol e a evolução dos parâmetros cardiovasculares e respiratórios, quando incluída em técnica de sedação durante anestesia local em cirurgia plástica. MÉTODO: Participaram do estudo 40 pacientes do sexo feminino com idades entre 16 e 60 anos, estado físico A...

  18. Anestesia con temifentanil+desflurano vs. fentanil+desflurano, para colecistectomía laparoscópica

    OpenAIRE

    Barzallo Sacoto, Jorge Eduardo; Flores Durán, Carlos Teodoro

    2010-01-01

    Remifentanil es un nuevo agonista de los receptores mu, metabolizado rápidamente por las esterasas inespecíficas en la sangre y en los tejidos, sin depender de ningún órgano y sus metabolitos que se producen son inactivos. Debido a su perfil farmacológico único, la anestesia basada en Remifentanil combina una anestesia opioide, segura y profunda durante la cirugía, con una recuperación rápida y predecible. Presenta ventajas como la estabilidad hemodinámica, especial...

  19. Complicações neurológicas determinadas pela anestesia subaracnóidea

    OpenAIRE

    Ganem, Eliana Marisa [UNESP; Castiglia, Yara Marcondes Machado [UNESP; Vianna, Pedro Thadeu Galvão [UNESP

    2002-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Complicações neurológicas da anestesia subaracnóidea, apesar de raras, podem determinar seqüelas importantes. O objetivo deste estudo é apresentar estas complicações com a finalidade de esclarecer os fatores desencadeantes, o que facilita o diagnóstico das lesões. CONTEÚDO: São apresentadas as seguintes complicações: lesão de nervo desencadeada pela agulha e cateter, cefaléia pós-punção, síndrome da artéria espinhal anterior, hematoma espinhal, meningite bacteriana,...

  20. Estudio comparativo de anestesia espinal con bupivacaina vs ropivacaina en cesareas

    OpenAIRE

    Santiago, Roberto Guillermo

    2008-01-01

    Tesis (Doctor)--Universidad Nacional de Córdoba. Facultad de Ciencias Médicas, 2008 INTRODUCCION: La ropivacaína, un nuevo anestésico local, presenta menos toxicidad sistémaica y bloqueo motor que la bupivacaína en dosis equipotente con similar calidad analgésica y sin aumentar la toxicidad con el embarazo. Esto la convierte en un fármaco apropiado para la anestesia intratecal en cesáreas. Objetivo: demostrar que el bloqueo de ropivacaína tiene similares ventajas comparativas respecto al d...

  1. Efeitos fetais e maternos do propofol, etomidato, tiopental e anestesia epidural, em cesariana eletivas de cadelas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lavor Mário Sérgio Lima de

    2004-01-01

    Full Text Available O objetivo deste trabalho foi comparar os efeitos entre os fármacos indutores de anestesia como propofol, etomidato e tiopental, e a anestesia epidural com lidocaína seguida de indução, em cadelas submetidas à cesariana, e seus neonatos. Para tanto, foram utilizadas 20 cadelas e 129 filhotes distribuídos em quatro grupos. No grupo 1 (5 cadelas e 39 neonatos, a indução anestésica foi feita com propofol; no grupo 2 (5 cadelas e 25 neonatos, com etomidato; no grupo 3 (5 cadelas e 26 neonatos com tiopental e no grupo 4, (5 cadelas e 39 neonatos utilizou-se anestesia epidural e indução com halotano através de máscara. Em todos os casos, a medicação pré-anestésica foi feita com midazolam na dose de 0,22mg kg-1 via IM, e a manutenção anestésica com halotano em circuito semifechado e concentração inicial de 3V%. As variáveis avaliadas nas cadelas foram: temperatura retal, freqüência cardíaca, freqüência respiratória, saturação da oxi-hemoglobina (SpO2, pressão arterial média. Para a avaliação dos recém-nascidos, foram mensurados: freqüência cardíaca, esforço respiratório, movimentos musculares, coloração das mucosas e irritabilidade reflexa interpretados através do escore de Apgar modificado, bem como a SpO2 do neonato. Os resultados mostraram que todos os protocolos foram adequados para as mães com mínimos efeitos sistêmicos. Para o neonato, a utilização de anestesia epidural na mãe, seguida de indução e manutenção com halotano foi superior aos protocolos que usaram agentes injetáveis na indução anestésica.

  2. Una sociedad anestesiada: la educación como alternativa para salir de la anestesia

    OpenAIRE

    Rodríguez-Sedano, A. (Alfredo)

    2002-01-01

    Se aborda un problema latente en la sociedad y que es fuente de continuos equívocos: una sociedad bajo los efectos de la anestesia provocada por la colonización económica de la esfera pública. Las reacciones políticas y sociales, en la declaración de Berlín (2000), buscan una salida a una concepción social regida bajo criterios ligados al proceso que se deriva de las leyes de mercado. La noción de ámbito, que se propone, es de gran utilidad a la hora de acoger el desafío ...

  3. Anestesia em paciente com Distrofia Muscular de Duchenne: relato de caso

    OpenAIRE

    Tonelli Deoclécio; Pinho Iglair; Sacco Paula de Camargo Neves; Vianna Eduardo Piccinini; Vasconcellos José Correia de; Souza Raquel Vasconcelos de; Umakoshi Sidney

    2003-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A distrofia muscular de Duchenne é uma afecção recessiva ligada ao cromossomo X, geralmente diagnosticada na infância, acentuando-se progressivamente até agravar a função respiratória. O objetivo deste relato é apresentar um caso de um paciente com distrofia muscular de Duchenne diagnosticada há 2 anos, submetido à postectomia, sob anestesia geral com cetamina S. RELATO DO CASO: Paciente com 9 anos de idade com Distrofia Muscular de Duchenne diagnosticada há 2 anos,...

  4. Biological parameters and feeding behaviour of invasive whelk Rapana venosa Valenciennes, 1846 in the south-eastern Black Sea of Turkey

    Institute of Scientific and Technical Information of China (English)

    Hacer Saglam; Ertug Düzgünes

    2014-01-01

    Objective:To determine length-weight relationships, growth type and feeding behavior of the benthic predator Rapa whelk at the coast of Camburnu, south-eastern Black Sea. Methods:Rapa whelk was monthly collected by dredge sampling on the south-eastern Black Sea at 20 m depth. The relationships between morphometric parameters of Rapa whelk were described by linear and exponential models. The allometric growth of each variable relative to shell length (SL) was calculated from the function Y=aSLb or logY=loga+blogSL. The functional regression b values were tested by t-test at the 0.05 significance level if it was significantly different from isometric growth. The total time spent on feeding either on mussel tissue or live mussels was recorded for each individual under controlled conditions in laboratory. Results:The length-weight relationships showed positive allometric growth and no inter-sex variability. Body size in the male population was significantly higher than in the individuals of the female. All characters in males and females showed a trend towards allometry rather than isometry. While the total time spent feeding increased with increasing prey size the total time that Rapana venosa spent feeding decreased with increasing Rapa whelk size. The total average feeding time needed by Rapa whelks was 160 min. But they took 310 min on live mussels in 27-28 °C in the laboratory conditions. Conclusions: Length and weight relationships, growth type, total time spent feeding of this species were explained in details for this region. It would be useful to sustainable management in the south-eastern Black Sea of Turkey. The results about the feeding behaviour of this species will contribute to the understanding of the role of this species within the ecosystem.

  5. Tratamento do laringoespasmo em anestesia pediátrica por digitopressão retroauricular: relato de casos Tratamiento del laringoespasmo en anestesia pediátrica por digitopresión retroauricular: relato de casos Treatment of laryngeal spasm in pediatric anesthesia by retroauricular digital pressure: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raquel Reis Soares

    2008-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Os problemas com a via aérea pediátrica estão entre os maiores desafios que o anestesiologista pode encontrar em sua prática clínica. Dentre eles, destaca-se o laringoespasmo, que ocorre com freqüência duas a três vezes maior na população pediátrica. O objetivo deste trabalho foi relatar o tratamento de laringoespasmo realizado com digitopressão de ponto localizado atrás do lóbulo da orelha. A técnica é fácil, antiga, porém pouco divulgada. Pode ser utilizada de forma segura e rápida, dispensando o acesso venoso periférico que, em algumas situações, pode estar ausente. RELATO DOS CASOS: Dois casos de anestesia pediátrica em pacientes de 3 anos e de 6 meses de idade, nos quais ocorreu laringoespasmo. Ambos foram tratados apenas com a digitopressão da depressão retroauricular e evoluíram com pronta melhora do padrão respiratório e da saturação arterial de oxigênio. Como o laringoespasmo é complicação comum e potencialmente grave pela sua morbimortalidade, é necessário tratamento seguro, eficaz e rápido. CONCLUSÃO: O tratamento clássico do laringoespasmo é a administração de oxigênio a 100% com pressão positiva por unidade ventilatória (balão e máscara e, se não houver resposta, administração venosa de 0,25 a 1 mg.kg-1 de succinilcolina. A técnica apresentada para tratamento do laringoespasmo é fácil, segura e eficaz, e realizada com digitopressão bilateral da região localizada atrás do lóbulo das orelhas. O laringoespasmo cedeu em poucos segundos e os pacientes tiveram evolução favorável.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Los problemas con la vía aérea pediátrica están entre los más grandes retos que el anestesiólogo puede encontrar en su práctica clínica. Entre ellos se destaca el laringoespasmo, que ocurre con frecuencia de dos a tres veces más en la población pediátrica. El objetivo de este trabajo fue relatar el tratamiento de laringoespasmo realizado con

  6. Mecanismos envolvidos na analgesia da lidocaína por via venosa Mecanismos involucrados en la analgesia de la lidocaína por vía venosa Mechanisms of analgesia of intravenous lidocaine

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gabriela Rocha Lauretti

    2008-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A lidocaína é utilizada por via venosa desde a década de 1960 para diversas finalidades. Seu mecanismo de ação multimodal foi o objetivo principal dessa revisão. CONTEÚDO: Foram revisados mecanismos de ação divergentes do clássico bloqueio do canal de Na+, a ação diferencial da lidocaína venosa na sensibilização central, sua ação analgésica e citoprotetora, assim como as diferentes doses da lidocaína utilizadas por via venosa. CONCLUSÕES: A ação analgésica final da lidocaína por via venosa reflete seu aspecto multifatorial de ação. Em relação à sensibilização central, sugere-se uma ação anti-hiperalgésica periférica da lidocaína na dor somática e central na dor neuropática, com resultante bloqueio da hiperexcitabilidade central. A dose por via venosa não deve exceder a concentração plasmática tóxica de 5 µg.mL-1, sendo consideradas seguras doses inferiores 5 mg.kg-1, administradas lentamente (30 minutos, com monitoração.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La lidocaína se utiliza por vía venosa desde la década de 60 para diversas finalidades. Su mecanismo de acción multimodal fue el objetivo principal de esta revisión. CONTENIDO: Se revisaron mecanismos de acción divergentes del clásico bloqueo del canal de Na+, la acción diferencial de la lidocaína venosa en la sensibilización central, su acción analgésica y citoprotectora, como también las diferentes dosis de la lidocaína utilizadas por vía venosa. CONCLUSIONES: La acción analgésica final de la lidocaína por vía venosa refleja su aspecto multifactorial de acción. Con relación a la sensibilización central, se sugiere una acción antihiperalgésica periférica de la lidocaína en el dolor somático y central en el dolor neuropático, con el resultante bloqueo de la hiperexcitabilidad central. La dosis de por vía venosa no debe exceder la concentración plasmática tóxica de 5 µg.mL-1, siendo consideradas

  7. Controversias sobre la enfermedad tromboembólica venosa no provocada en ancianos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mónica Ríos-Prego

    2016-12-01

    Full Text Available La forma no provocada de enfermedad tromboembólica venosa (ETV representa aproximadamente la mitad de los casos de esta patología en ancianos. Como lo demuestran de forma reiterada diferentes trabajos epidemiológicos, es en mayores de 80 años donde la incidencia de la ETV es mayor. Ante la falta de estudios sobre ETV no provocada en ancianos, las recomendaciones sobre tratamiento de esta patología se extrapolan a partir de pacientes más jóvenes. Lo mismo sucede con las reglas de predicción de sangrado y recurrencias. Se dispone en la actualidad de nuevos fármacos anticoagulantes con igual efectividad y mayor seguridad que el tratamiento convencional; aunque la experiencia en ancianos es escasa. Esperamos que los estudios que se publicarán en el futuro (TEVIS, ExACT, ETV-GA nos ayuden a resolver dudas que aún tenemos en este campo.

  8. Uso de ácidos graxos essenciais no tratamento de úlcera venosa: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nayana Nobre

    2012-05-01

    Full Text Available Nesse estudo relata-se o uso de ácidos graxos essenciais (AGE no tratamento de úlcera venosa em membro inferior esquerdo de um paciente do sexo masculino de 60 anos. O tratamento foi realizado nas Clínicas Integradas Izabela Hendrix.  A coleta dos dados foi realizada por meio de anamnese  e exame físico do paciente. Na avaliação da lesão foram realizadas medidas geométricas desde o momento em que o paciente procurou o serviço, bem como foram feitos registros fotográficos ao longo do atendimento. Ao final de três meses a lesão obteve sua completa cicatrização. Não houve relato de desconforto ou qualquer complicação durante o uso do AGE, o que permite afirmar que o produto apresentou eficácia terapêutica para esse caso em particular.   

  9. Impacto da visita domiciliar na capacidade funcional de pacientes com úlceras venosas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiana Lopes Joaquim

    2016-06-01

    Full Text Available RESUMO Objetivo: avaliar o impacto da visita domiciliar protocolar na capacidade funcional de pacientes adultos e idosos com úlceras venosas antes e após as orientações recebidas em domicílio. Método: estudo clínico experimental, randomizado não cego e controlado, desenvolvido com 32 pacientes (grupos caso e controle. Os campos de investigação foram o Ambulatório de Reparo de Feridas do Hospital Universitário Antônio Pedro e os domicílios de pacientes atendidos no referido ambulatório. A coleta ocorreu de fevereiro a junho de 2014, por meio de instrumento de avaliação da unidade de saúde, do índice de TINETTI e de roteiro de orientações a serem prestadas aos sujeitos da pesquisa que receberam visita domiciliar. Resultados: os participantes do grupo caso apresentaram melhora significativa e diferenciada pós-intervenção quando comparados aos do grupo controle, que se mantiveram estáveis. Conclusão: as orientações no contexto domiciliar foram benéficas aos integrantes do grupo caso.

  10. Investigação da trombose venosa na gravidez Deep vein thrombosis during pregnancy work up

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jorge Agle Kalil

    2008-03-01

    Full Text Available CONTEXTO: A trombose venosa profunda (TVP na gravidez é fator determinante no aumento da morbidade e da mortalidade maternofetal. Pode ocorrer na presença de trombofilias, por compressão da veia cava inferior, estase venosa ou alterações hormonais. OBJETIVOS: Analisar pacientes grávidas e no pós-parto imediato portadoras de TVP em membros inferiores, pesquisar as possíveis causas de trombofilia e realizar revisão de literatura. MÉTODOS: Foram analisadas gestantes e puérperas encaminhadas por ginecologistas e obstetras com quadro clínico suspeito de TVP, de janeiro de 2004 a novembro de 2006, período em que foram realizados 24.437 partos no Hospital e Maternidade São Luiz (HMSL, sendo 89% cesarianas, 7,5% partos normais e 3,5% fórceps. Do total de pacientes encaminhadas com quadro clínico sugestivo, foram realizados 42 diagnósticos clínicos de TVP em gestantes com idade entre 21 e 39 anos, confirmados por duplex scan venoso. Imediatamente antes da introdução da terapia anticoagulante, foram colhidos exames para pesquisa de trombofilia, os quais foram repetidos após o período de tratamento. RESULTADOS: Das 42 pacientes portadoras de TVP, 32 eram primigestas (três gemelares sem alterações trombofílicas, duas por fecundação in vitro, oito secundigestas e duas tercigestas. Em quatro pacientes, a TVP ocorreu no primeiro trimestre da gestação (9,5%; em 11, no segundo trimestre (26,2%; em 27, no terceiro trimestre (64,3%. Dos 42 casos de diagnóstico de TVP, 18 (42,8% ocorreram nas veias infrapatelares. Houve um caso de tromboembolismo pulmonar (TEP em paciente de 37 anos que havia realizado fecundação in vitro, com gestação gemelar, e TVP (ausência de trombofilia diagnosticada após a cesariana. Das 42 pacientes, 16 (38,1% tiveram a causa da TVP estabelecida, com prevalência de mutação heterozigótica do fator V de Leiden (FVL em seis pacientes (14,2%, seguida pela síndrome antifosfolípide e outras. A maioria das

  11. Anestesia subdural após punção peridural: relato de dois casos Anestesia subdural después punción peridural: relato de dos casos Subdural anesthesia after epidural puncture: two case reports

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Escobar Vásquez

    2003-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Anestesias condutivas peridurais são realizadas amplamente no nosso meio. A anestesia subdural acidental após punção peridural é uma complicação rara. O objetivo deste relato é descrever dois casos de injeção subdural que coincidentemente ocorreram de forma consecutiva realizadas pelo mesmo anestesiologista. RELATO DOS CASOS: Caso 1: Paciente do sexo masculino, 41 anos, estado físico ASA I, a realizar procedimento cirúrgico de retirada de cálculo renal. Optou-se por anestesia peridural. Após 30 minutos do início da anestesia, o paciente mantinha-se comunicativo mas sonolento com SpO2 de 100%, quando lentamente começou a apresentar diminuição da SpO2 chegando a 80%. Apresentava-se inconsciente com apnéia e anisocoria. A partir deste momento foi levantada hipótese diagnóstica de anestesia subdural acidental. O paciente foi então intubado e mantido em ventilação controlada mecânica. Terminada a cirurgia, foi encaminhado para a sala de recuperação, recebendo alta após 6 horas, sem nenhuma alteração clínico-neurológica. Caso 2: Paciente do sexo feminino, 82 anos, estado físico ASA II, programado para procedimento cirúrgico de fixação de fratura transtrocanteriana. Optou-se por anestesia peridural contínua. Assim como no caso anterior, após 30 minutos, a paciente começou a apresentar diminuição da SpO2 para 90%. Mostrava-se inconsciente e com anisocoria; entretanto, sem apnéia. Optou-se por manter a paciente sob vigilância constante, não sendo necessária intubação. A hipótese diagnóstica aventada também neste caso foi de anestesia subdural acidental. Terminada a cirurgia, a paciente foi encaminhada à sala de recuperação pós-anestésica, tendo alta após 4 horas, sem nenhuma alteração clínico-neurológica. CONCLUSÕES: Anestesia subdural acidental é uma complicação extremamente rara. A hipótese diagnóstica de anestesia subdural acidental, nestes casos, limitou

  12. Epidural anesthesia in repeated cesarean section. Anestesia epidural en la cesárea iterativa.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Norma Mur Villar

    2003-05-01

    Full Text Available Background: A spectacular development has been experimented in the Anesthesiology branch in the last few years in the different areas of its competence in which the attendance activity on obstetric patients as well as every aspect related with its adequate practice is of a great importance. Objective: to evaluate the efficacy of epidural anesthesia in repetitive cesarean. Methods: a descriptive retrospective study of a series of cases (112in which epidural anesthesia in repetitive cesarean was applied from January 2001 to December 2001 in the surgical unit of the Gynecological obstetric service at the University Hospital ¨Dr. Gustavo Aldereguía Lima¨ in Cienfuegos city, Cuba. Some variables such as fixation time of the anesthesia, its duration, transurgical and postsurgical hemodynamic behavior, complications related with the anesthesia, evaluation of the new born baby and, the level of satisfaction of the patients were analyzed. Results: The immediate transurgical and postsurgical hemodynamic behavior was stable predominating normotension and the normal cardiac frequency. The complications related to anesthesia were minimal. The level of satisfaction of the patients was elevated. No alterations in new born babies were presented. As a conclusion, it may be stated that epidural anesthesia in repetitive cesarean is a safety and reliable anesthetic method.

    Fundamento: La anestesiología ha experimentado durante los últimos años un desarrollo espectacular en las diferentes áreas de su competencia, entre las que se encuentra sin lugar a dudas, la que centra su actividad asistencial en la paciente obstétrica y todo lo relacionado con su práctica adecuada en estas. Objetivo: Evaluar la eficacia de la anestesia epidural en la cesárea iterativa. Métodos: Estudio descriptivo retrospectivo de una serie de casos (112 en que fue

  13. Presentación de un caso: trombosis venosa profunda bilateral de etiología infrecuente Case report: rare bilateral deep venous thrombosis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mónica Fernández del Castillo Ascanio

    2012-03-01

    Full Text Available La agenesia de vena cava inferior (VCI es una patología poco frecuente que suele diagnosticarse a raíz de una trombosis venosa secundaria sintomática de las venas ilíacas. Presentamos el caso de un varón de 28 años que acude al centro de salud por dolor en miembros inferiores y datos de insuficiencia venosa. Se visualiza mediante ecografía trombosis venosa profunda (TVP bilateral.Agenesis of the inferior vena cava (IVC is a rare condition usually diagnosed as secondary to symptomatic deep venous thrombosis of iliac veins. We report a 28-year-old male that was admitted in the medical center due to pain in both legs and history of venous insufficiency. Ultrasound reveáis bilateral deep venous thrombosis.

  14. Prevalência de insuficiência venosa superficial dos membros inferiores em pacientes obesos e não obesos Prevalence of lower limbs superficial venous insufficiency in obese and non-obese patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Amélia Cristina Seidel

    2011-06-01

    Full Text Available CONTEXTO: A insuficiência venosa crônica dos membros inferiores é a mais prevalente das doenças venosas. Muito se discute sobre sua etiologia e fisiopatologia. Vários fatores de risco têm sido associados ao seu desenvolvimento, como idade, sexo, dieta, entre outros. A obesidade é um problema de saúde pública e sua incidência tem aumentado. O ecocolor Doppler é um método útil para avaliar a presença de refluxo e/ou obstrução no sistema venoso. OBJETIVO: Comparar a prevalência de insuficiência venosa superficial e sintomas associados em pacientes obesos e não obesos. MÉTODOS: Após pesagem, medição da estatura e exame físico, os pacientes com índice de massa corpórea (IMC 35 kg/m² e queixas compatíveis com insuficiência venosa foram distribuídos nos grupos I e II, respectivamente. Foram submetidos à realização do ecocolor Doppler dos membros inferiores para avaliação da presença ou não de refluxo. RESULTADOS: Foram examinados 311 membros de 168 pacientes com 25-72 anos. Para análise estatística, foram consideradas queixas de varizes, dor, edema, dermatite, eczema e úlcera, associados ou não. Foi obtido um total de 109 e 104 membros com varizes nos grupos I e II, respectivamente. Queixas de varizes visíveis (pBACKGROUND: Chronic venous insufficiency of the lower limbs is the most prevalent venous disease. There is an ongoing debate about its etiology and pathophysiology. Several risk factors have been associated with its development, such as age, sex and diet. Obesity is a public health problem and its prevalence has been increasing. Color Doppler ultrasonography is a useful method to evaluate the presence of reflux and/or obstruction of the venous system. OBJECTIVE: To compare the prevalence of superficial venous insufficiency and associated symptoms in obese and non-obese patients. METHODS: After weighing, height measurement and physical examination, patients with body mass index (BMI 35 kg/m² and

  15. Etilefrina en hipotensión inducida por anestesia raquídea en cesárea. Hospital María Auxiliadora 2015

    OpenAIRE

    Ramos Pahuachon, Jenny Rocio

    2015-01-01

    Introducción: La hipotensión arterial materna es el efecto adverso más prevalente luego de la anestesia regional raquídea .El objetivo principal del estudio es identificar si la etilefrina es un fármaco adecuado para el tratamiento de la hipotensión inducida por anestesia regional raquídea. Material y métodos: Estudio retrospectivo de investigación de datos y efectos adversos de 70 pacientes sometidas a cesáreas electivas con anestesia regional raquídea utilizándose etilefrina en el tratam...

  16. USO DE VENDAS ELÁSTICAS EN EL PRE Y TRANSOPERATORIO EN COLECISTECTOMIA PARA PREVENIR TROMBOSIS VENOSA PROFUNDA

    OpenAIRE

    Carlos Mario Marín Rodríguez

    2012-01-01

    Una de las intervenciones realizadas por el profesional de Enfermería para prevenir sucesos adversos en los pacientessometidos a intervención quirúrgica, como es el caso de la colescistectomía, es la aplicación de vendas elásticas en losmiembros inferiores en el pre y transoperatorio para prevenir la Trombosis Venosa Profunda (TVP). Sin embargo, estapráctica no ha sido fundamentada con la mejor evidencia disponible, por ello el objetivo de esta revisión es obtener unrespaldo científico que av...

  17. CONHECIMENTO DOS CLIENTES EM TRATAMENTO DE HEMODIÁLISE SOBRE FÍSTULA ARTÉRIO-VENOSA

    OpenAIRE

    ANGELINA MONTEIRO FURTADO; FRANCISACA ELISÂNGELA TEIXEIRA LIMA

    2006-01-01

    El objetivo de este trabajo es verificar el nivel de conocimiento de los pacientes que hacen hemodiálisis sobre su fístula arterio-venosa.(FAV) Es un estudio descriptivo, realizado en una clínica de hemodiálisis, localizada en Fortaleza-CE. Participaron 21 pacientes en tratamiento de hemodiálisis, seleccionados de forma aleatoria. Con relación a los resultados, se obtuvo como característica: 11 mujeres y 10 hombres con edad variando de 30 a 50 años, predominó estado civil soltero, renta famil...

  18. Gestión de cuidado de las personas con úlcera venosa: una revisión integrativa

    OpenAIRE

    Silva, Juliana da Costa

    2016-01-01

    O cliente com úlcera venosa requer cuidados adequados, com vistas de restaurar a saúde e retornar às atividades diárias. Os objetivos deste estudo são: identificar os hábitos de vida da pessoa com úlcera varicosa e caracterizar as formas de cuidados realizadas pela pessoa com úlcera varicosa. Foi realizada uma pesquisa on-line de artigos publicados no período entre 2009 e 2014 que abordou o tema aos foram pesquisados utilizando palavras-chave cadastradas nos bancos de dados: periódico CAPES (...

  19. Trombosis venosas cerebrales en la edad pediátrica: presentación clínica, factores de riesgo, diagnóstico y tratamiento

    OpenAIRE

    Russi, M Eugenia; González, Verónica; Campistol Plana, Jaume

    2010-01-01

    Introducción: Desde su primera descripción a mediados del siglo xix, mucho se ha avanzado en el conocimiento de esta entidad, que constituye una reconocida, aunque desestimada, causa de ictus en la infancia. Objetivo: Analizar la presentación clínica, factores de riesgo, evolución y tratamiento de una población de niños con trombosis venosa cerebral. Pacientes y métodos: Se llevó a cabo un estudio descriptivo, retrospectivo y longitudinal, de niños entre 0 y 17 años con trombosis venosa cereb...

  20. Trombosis venosa profunda masiva de miembro superior secundaria a fractura de tercio medio de clavícula. Caso clínico

    OpenAIRE

    Í. Úbeda-Pérez de Heredia; G.Á. Sobrá-Hidalgo

    2016-01-01

    Objetivo: La trombosis venosa profunda del miembro superior es una entidad rara que se asocia con el uso de catéteres, estados de hipercoagulabilidad, anticonceptivos orales, neoplasias, síndrome de costilla cervical o de los escalenos, fracturas de clavícula y trombosis inducida por el esfuerzo. Método: Varón de 53 años que desarrolló una trombosis venosa de las venas axilar, cefálica y basílica tres días después de sufrir una fractura de tercio medio de clavícula que se inmovilizó inicia...

  1. Probabilidade de refluxo nas veias safenas de mulheres com diferentes graus de insuficiência venosa crônica Reflux probability in saphenous veins of women with different degrees of chronic venous insufficiency

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Fernanda Cassou

    2007-09-01

    Full Text Available CONTEXTO: A presença de refluxo nas junções safeno-femoral e safeno-poplítea é um dado importante para programação da cirurgia de varizes. Estudos mostraram que, na maioria dos pacientes com insuficiência venosa crônica, as junções estão competentes, e o refluxo está presente ao longo do trajeto das veias safenas. OBJETIVOS: Identificar probabilidade de diferentes padrões de refluxo nas veias safenas de mulheres com vários graus de insuficiência venosa crônica e avaliar se o comprometimento das junções das safenas está associado com gravidade da insuficiência venosa. MÉTODOS: Um total de 1.184 membros inferiores de 672 mulheres foram estudados pela ultra-sonografia vascular com Doppler colorido e avaliados pela classificação clínica, etiológica, anatômica e patológica (CEAP. As extremidades foram agrupadas de acordo com a gravidade da insuficiência venosa em graus leve (CEAP C1-C2, moderado (CEAP C3 e grave (CEAP C4-C6. Para avaliar a classificação clínica CEAP na predição do padrão de refluxo, utilizou-se o Teorema de Bayers. Para avaliar associação entre classificação clínica CEAP e padrões de refluxo com ou sem comprometimento das junções das safenas, utilizou-se o teste qui-quadrado (p BACKGROUND: Presence of reflux in saphenofemoral and saphenopopliteal junctions represents important data for indication of varicose vein surgery. Studies demonstrated that in most patients with chronic venous insufficiency junctions are competent and reflux is present in segments in the course of saphenous veins. OBJECTIVES: To identify the probability of different reflux patterns in the saphenous veins of women with various degrees of chronic venous insufficiency and to evaluate whether junction impairment is associated with severity of venous insufficiency. METHODS: A total of 1,184 lower limbs of 672 women were evaluated by color-flow Doppler ultrasonography and classified according to clinical, etiologic

  2. Hipertensão arterial sistêmica e anestesia Hipertensión arterial sistémica y anestesia Systemic hypertension and anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Michelle Nacur Lorentz

    2005-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Devido à grande prevalência da hipertensão arterial sistêmica na população e a falta de consenso sobre que níveis pressóricos o anestesiologista deve aceitar para induzir uma anestesia para cirurgia eletiva, realizou-se uma revisão na literatura que trata da associação hipertensão arterial e anestesia. Considerando que a suspensão de uma cirurgia implica em gastos, o que torna a Medicina cada vez mais cara, e que, por outro lado, o ato anestésico deve ser realizado com a maior segurança possível, o objetivo desse trabalho foi analisar as evidências da literatura que possam nortear a prática clínica. CONTEÚDO: O artigo apresenta incidência e classificação da hipertensão arterial sistêmica além de relatar e comentar trabalhos relevantes que abordam a hipertensão arterial no paciente cirúrgico. CONCLUSÕES: Ainda não estão estabelecidos quais níveis máximos de pressão são compatíveis com uma cirurgia eletiva, sendo que, atualmente, os critérios para a suspensão da cirurgia no paciente hipertenso mal controlado são muito mais baseados em dados empíricos que em evidências. Existe uma tendência em postergar a cirurgia quando a PA é superior a 180/110 mmHg, mas cada caso deve ser analisado isoladamente, valorizando mais lesões em órgãos alvo que a pressão arterial propriamente dita.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Debido a la grande superioridad de la hipertensión arterial sistémica en la población y la falta de acuerdo sobre que niveles presóricos el anestesiologista debe aceptar para inducir una anestesia para cirugía electiva, se realizó una revisión en la literatura que trata de la asociación hipertensión arterial y anestesia. Considerando que la suspensión de una cirugía implica en gastos, lo que hace la Medicina cada vez más cara, y que, por otro lado, el acto anestésico debe ser realizado con la mayor seguridad posible, la finalidad de ese trabajo fue analizar las

  3. Contaminação do aparelho de anestesia por agentes patógenos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiza Alves de Castro Arai

    2011-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OJETIVOS: Avaliação da contaminação dos aparelhos de anestesia por meio de coletas de 56 amostras para cultura no sistema circular do aparelho de anestesia, em traqueias previamente reprocessadas por desinfecção com hipoclorito à 1% ou glutaraldeído à 2% , após lavagem com sabão e água não estéreis, secas com jato de ar comprimido e armazenadas em papel com grau cirúrgico, e em outros locais do circuito respiratório não reprocessados, antes dos procedimentos anestésicos. MÉTODO: Foram realizadas culturas de amostras das traqueias dos ramos inspiratórios, ramos expiratórios, canister, cal sodada e frasco coletor (dreno, em swab com meio Stuart e semeadas em meio de cultura Agar sangue, Mac Conkey e Sabouraud. RESULTADOS: Nas traqueias reprocessadas dos ramos inspiratórios e expiratórios dos aparelhos de anestesia, o nível de contaminação em alguns sítios foi de até 39,3%, com a presença de fungos e bactérias e, em alguns casos, com a presença de mais de um micro-organismo sendo 75% da contaminação de fungos e 25% de bactérias. Foi encontrada cultura positiva para Candida sp., Dermatophytus sp., Penicillium sp., Aspergillus sp., Staphylococcus aureus, Staphylococcus saprophyticcu e Staphylococcus epidermidis. No canister houve contaminação em 25% com o crescimento de Candida sp., Penicillium sp., Dermatophytus sp., Aspergillus sp. e Fusarium sp. No frasco coletor, observou-se a contaminação de 36% das amostras analisadas com crescimento de Candida sp., Dermatophytus sp., Staphilocccus saprophyticus e Acinetobacter bauman nii. Nas culturas da cal sodada não houve crescimento de micro-organismos. CONCLUSÕES: Em todos os pontos analisados, com exceção da cal sodada, houve crescimento de micro-organismos com a possibilidade de haver contaminação cruzada.

  4. Técnicas de anestesia loco-regional en la clínica felina

    OpenAIRE

    S. Cervantes

    2011-01-01

    El desarrollo de la cirugía y el control del dolor producido por ésta hacen muy útil la aplicación de técnicas de anestesia local en la especie felina. Las características diferenciales de esta especie hacen necesario que se conozca detalladamente los fármacos y las técnicas utilizadas para que su aplicación sea útil e inocua. En una primera parte del artículo profundizaremos en los principales fármacos utilizados (opiáceos, alfa2-agonistas y anestésicos locales) y en sus propiedades; en la s...

  5. Efeitos Cardiovasculares da anestesia local com vasoconstritor durante exodontia convencional em coronariopatas

    OpenAIRE

    Valéria Cristina Leão de Souza Conrado

    2005-01-01

    Os pacientes portadores de afecções ateroscleróticas das artérias coronárias, que necessitam tratamento odontológico sob anestesia local com vasoconstritor, constituem um grupo especial de manejo por múltiplos aspectos. Trata-se de doença que pode apresentar, nestas circunstâncias, complicações com potencial de gravidade como: arritmias, angina instável e até mesmo infarto agudo do miocárdio. O cirurgião-dentista diante destes riscos deve conhecer as soluções anestésicas, bem como as interaçõ...

  6. A diferença na qualidade de vida de pacientes com doença venosa crônica leve e grave Differences in the quality of life of patients with mild and severe chronic venous disease

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raymundo Fagner Farias Novais dos Santos

    2009-06-01

    Full Text Available CONTEXTO: A doença venosa crônica atinge os indivíduos em sua fase mais produtiva da vida, acarretando dor, perda de mobilidade e afastamento de atividades, podendo interferir diretamente na qualidade de vida. Seus sintomas clínicos decorrem de um estado de hipertensão venosa, causada por refluxo e/ou obstrução venosa. OBJETIVO: Determinar a diferença na qualidade de vida de pacientes com doença venosa crônica leve e grave. MÉTODOS: Foi realizado estudo transversal analítico comparativo na unidade de saúde durante 8 meses. A amostra foi calculada em 88 pacientes e dividida em dois grupos: Grupo A (CEAP clínico 1, 2 e 3 e Grupo B (CEAP clínico 4, 5 e 6. Foi usado o questionário genérico Medical Outcomes Study - 36-Item Short-Form Health Survey (SF-36. A análise estatística para verificar se havia diferença foi através do teste t de Student, com intervalo de confiança de 95% e p BACKGROUND: Chronic venous disease afflicts individuals in their most productive years, resulting in pain and loss of mobility and independence in performing routine daily activities, which may directly interfere with the patient's quality of life. Clinical symptoms result from venous hypertension caused by reflux and/or venous blockage. OBJECTIVE: To determine differences in the quality of life of patients with mild and severe chronic venous disease. METHODS: A cross-sectional comparative study was conducted in a health care facility during an 8-month period. The sample was composed of 88 patients divided into two groups: group A (clinical CEAP class 1, 2 and 3 and group B (clinical CEAP class 4, 5 and 6. The Medical Outcomes Study - 36-Item Short-Form Health Survey (SF-36 questionnaire was used. Statistical analysis was conducted using the Student t test, with a 95% confidence interval and a level of significance set at p < 0.05. RESULTS: We analyzed 88 subjects, 47 in group A and 41 in group B. Of the total, 87.5% (77 were women and 34% (30 were

  7. Anestesia peridural contínua para cesariana em paciente com arterite de Takayasu: relato de caso Anestesia peridural continua para cesárea en paciente con arteritis de Takayasu: relato de caso Continuous epidural anesthesia for cesarean section in a patient with Takayasu’s arteritis: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Aloísio Cerqueira Buettel

    2002-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Anestesia peridural contínua com titulação das doses de anestésico local proporciona eficácia e segurança em pacientes que não toleram flutuações da pressão arterial. O objetivo deste relato é apresentar um caso em que foi utilizada com sucesso anestesia peridural contínua para cesariana em paciente com arterite de Takayasu. RELATO DO CASO: Paciente primigesta, 25 anos, 63 kg, portadora de arterite de Takayasu, com 34-35 semanas de gestação, apresentando sofrimento fetal agudo, PA de 155/85 mmHg, FC de 92 bpm, com ausência de pulsos carotídeos, assim como nos membros superiores e do membro inferior direito. Apresentava apenas pulso poplíteo esquerdo palpável. Foi realizado bloqueio peridural contínuo com doses fracionadas de 25 mg de bupivacaína a 0,5% com epinefrina (1:200.000, a intervalos de 5 em 5 minutos até um total de 100 mg, associando-se 2 mg de morfina e 100 µg de fentanil. CONCLUSÕES: A anestesia peridural contínua com doses tituladas de bupivacaína a 0,5% com epinefrina pode ser utilizada em pacientes com Arterite de Takayasu, tomando-se as medidas de precaução com portadoras dessa doença.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Anestesia peridural continua con titulación de las dosis de anestésico local proporciona eficacia y seguridad en pacientes que no toleran flutuaciones de la presión arterial. El objetivo de este relato es presentar un caso en que fue utilizado con suceso anestesia peridural continua para cesárea en paciente con arteritis de Takayasu. RELATO DEL CASO: Paciente primigesta, 25 años, 63 kg, portadora de Arteritis de Takayasu, con 34-35 semanas de gestación, presentando sufrimiento fetal agudo, PA de 155/85 mmHg, FC de 92 bpm, con ausencia de pulsos carotídeos, así como en los miembros superiores y del miembro inferior derecho. Presentaba apenas pulso poplíteo izquierdo palpable. Fue realizado bloqueo peridural continuo con dosis fraccionadas de 25 mg de bupivaca

  8. Formações venosas superficiais da fossa cubital: aspectos de interesse para a prática da Enfermagem

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nilton Alves

    2012-12-01

    Full Text Available O objetivo deste estudo é contribuir para o conhecimento que auxilie o profissional de enfermagem na identificação dos tipos mais comuns de formações venosas da região da fossa cubital e, ainda, enfocar a importância de estar sempre atento aos casos pouco comuns como o aqui relatado. Através de uma revisão bibliográfica, constatamos que as formações venosas dessa região podem ser classificadas em 5 tipos mais comuns, sendo o tipo II o mais frequente. Constatamos ainda, que a VICo é o local de punção mais indicado, seguido pela VIB. Descrevemos também uma variação anatômica, onde observamos ausência de comunicação entre VC e VB no nível da fossa cubital e VIA drenando na VB, estando presente a VCA.

  9. LÚDICO COMO RECURSO PARA O CUIDADO DE ENFERMAGEM PEDIÁTRICA NA PUNÇÃO VENOSA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gabriela Lopes da Cunha

    2012-01-01

    Full Text Available El objetivo fue comprender los efectos del lúdico en la punción venosa periférica de preescolar hospitalizado en la percepción del acompañante y analizar el beneficio de la inclusión del lúdico en la atención de enfermería al preescolar. Investigación cualitativa, cuyo escenario fue una enfermería del Hospital Pediátrico de Niterói-RJ, Brasil. Fueron sujetos siete madres. La coleta de datos fue realizada en febrero y marzo de 2011, consistió de orientación con uso de fantoche sobre procedimiento de punción venosa y entrevista semiestructurada, en la cual las acompañantes expresaron sus percepciones cuanto al uso del lúdico. Emergieron las unidades temáticas: opinión de las acompañantes cuanto a la utilización del lúdico; percepción de las acompañantes cuanto a los efectos del uso del lúdico sobre el niño; importancia del uso de la actividad lúdica en la atención al niño hospitalizado. El éxito de la utilización del fantoche ofrece sustentación para intervenciones de esa naturaleza.

  10. PROTOCOLO DE ASSISTÊNCIA A PESSOAS COM ÚLCERAS VENOSAS: VALIDAÇÃO DE CONTEÚDO

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniele Vieira Dantas

    2013-01-01

    Full Text Available Las úlceras venosas requieren tratamiento complejo y son responsables por morbilidad y mortalidad significativas. El objetivo fue identificar aspectos validados por jueces para preparación de protocolo para personas con úlceras venosas. Investigación descriptiva y cuantitativ a, con 39 profesionales (30 enfermeros, 7 médicos y 2 fisioterapeutas, en el Hospital Universitario Onofre Lopes, entre abril y julio/2010. La recolección de datos a través de lista de verificación cuestionario. Análisis se realizó en Statistical Package for Social Science 15.0 evaluando directrices de cumplimiento. Los resultados fueron aspectos compositivos del protocolo: evaluación del paciente y lesión de registro/documentación, cuidado de herida/piel perilesional, cobertura de sentencias, uso de antibióticos y tratamiento del dolor, tratamiento quirúrgico/medicación, mejorando retorno venoso y prevención repetición, derivación de pacientes, formación, referencia/contra-referencia. Para componer el protocolo, son aspectos necesarios diagnóstico, tratamiento y prevención de lesiones.

  11. Physico-chemical characterisation of lipids from Mytilus galloprovincialis (L.) and Rapana venosa and their healing properties on skin burns.

    Science.gov (United States)

    Badiu, Diana L; Balu, Alina M; Barbes, Lucica; Luque, Rafael; Nita, Roxana; Radu, Marius; Tanase, Ecaterina; Rosoiu, Natalia

    2008-09-01

    Black Sea molluscs and gastropods are the most studied organisms from the Romanian littoral zone. In particular, those from the Mytilidae species are of great interest because biochemical investigations have shown that they can be sources of biological active substances which can have different applications (e.g. food additives). We report here the extraction of lipids from two different species of molluscs (Mytilus galloprovincialis L., Mediterranean mussel) and gastropods (Rapana venosa, hard-shell clam). The extracts were evaluated in terms of antioxidant and composition properties and their healing properties were tested on skin burns in Wistar rats. Our studies proved that the two lipid extracts contained a relatively complex distribution of compounds, in terms of characteristic indices, polyunsaturated fatty acids (PUFA) and vitamins E and D. The presence of such compounds rendered the extracts very efficient in healing induced skin burns in Wistar rats. The histological analysis showed a reduction in the time of healing (12-13 and 13-15 days for the Mytilus galloprovincialis (L.) Rapana venosa extracts, respectively) compared to 20-22 for untreated animals, based on results from tissues and blood samples. Our investigations have been proved to be promising in terms of future potential applications of the extracts as skin-care products, cosmetics and/or pharmaceutical preparations owing to their dermorestitutive properties.

  12. Abordagem de pacientes com úlcera da perna de etiologia venosa Management of patients with venous leg ulcer

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luciana Patrícia Fernandes Abbade

    2006-12-01

    Full Text Available Úlceras venosas são comuns na população adulta, causando significante impacto social e econômico devido a sua natureza recorrente e ao longo tempo decorrido entre sua abertura e cicatrização. Quando não manejadas adequadamente, as úlceras venosas têm altas taxas de falha de cicatrização e recorrência. Apesar da elevada prevalência e da importância da úlcera venosa, ela é freqüentemente negligenciada e abordada de maneira inadequada. Esta revisão discute abordagem diagnóstica e terapêutica das úlceras venosas. O diagnóstico clínico baseia-se em história e exame físico, com ênfase nos sinais e sintomas associados e palpação dos pulsos dos membros inferiores. A ultra-sonografia Doppler deve ser utilizada para determinar o índice pressórico entre o tornozelo e o braço, e exames não invasivos, como o duplex scan, devem ser realizados para avaliar o sistema venoso superficial, profundo e perfurante. Para abordagem terapêutica são fundamentais os diagnósticos clínico e laboratorial corretos, além do diagnóstico e tratamento adequados das complicações das úlceras crônicas. Os esforços devem ser direcionados para a cicatrização da úlcera e, posteriormente, para evitar as recidivas. O grande avanço no conhecimento da fisiopatogenia das úlceras venosas tem permitido o desenvolvimento de novas modalidades de tratamento clínico e cirúrgico.Venous ulcers are common in adult population. They cause significant socioeconomic impact due to recurrence and the long interval between onset and healing. If venous ulcers are not appropriately managed, they present high rates of healing failure and recurrence. Despite their high prevalence and importance, venous ulcers are often neglected and inadequately managed. This review discusses diagnosis and therapy of lower limb venous ulcers. Clinical diagnosis is based on history and physical examination, emphasizing associated signs and symptoms, and pulse palpation of lower

  13. Anestesia peridural contínua com ropivacaína a 0,2% associada a anestesia geral para cirurgia do abdômen superior em crianças

    OpenAIRE

    Klamt,Jyrson Guilherme; Garcia, Luis Vicente; Stocche,Renato Mestriner; Reis,Marlene Paulino dos

    2003-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Técnicas anestésicas têm sido empregadas em pacientes pediátricos para vários tipos de cirurgias, apresentando entre outras vantagens, a analgesia pós-operatória. O objetivo deste estudo foi avaliar o ritmo de infusão de propofol e a recuperação pós-anestésica de crianças submetidas à cirurgia abdominal alta sob anestesia peridural torácica com ropivacaína a 0,2%, associada à anestesia geral com propofol ou propofol mais sufentanil. MÉTODO: Vinte e seis crianças ASA...

  14. Variacoes anatomicas dos vasos tibiais: diagnostico diferencial de trombose venosa profunda antiga pela ecografia vascular

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Alberto Engelhorn

    2013-09-01

    Full Text Available CONTEXTO: Apesar de a ultrassonografia vascular com Doppler colorido (UVDC ser confiável na avaliação de TVP em membros inferiores, situações como variações anatômicas das veias tibiais podem limitar o diagnóstico ou mesmo induzir a um resultado falso-positivo. OBJETIVO: Apresentar uma variação anatômica das veias tibiais posteriores potencialmente responsável por resultados falso-positivos no diagnóstico da TVP antiga pela UVDC. MÉTODOS: Foram revisados exames de UVDC em pacientes com suspeita de trombose venosa profunda de membros inferiores realizados no período de janeiro a dezembro de 2012. Nestes, foram observados a presença, o número e o trajeto das veias profundas, e suas respectivas artérias. Os casos suspeitos de variação anatômica nas veias tibiais posteriores foram revisados por outro ultrassonografista vascular, para confirmação dos achados. A variação anatômica com agenesia ou hipoplasia das veias tibiais posteriores foi considerada somente quando a artéria tibial posterior também não foi identificada em toda a extensão ou nos respectivos segmentos nos quais não foram visibilizadas as veias. RESULTADOS: Foram realizados 1458 estudos pela UVDC em pacientes com suspeita de TVP em membros inferiores. Em seis pacientes (0,41%, houve agenesia parcial ou completa das veias tibiais posteriores. Cinco pacientes tiveram avaliação unilateral e um bilateral, totalizando sete membros inferiores, três membros inferiores direitos e quatro esquerdos. CONCLUSÃO: Apesar de encontrada em apenas 0,41% dos casos, o conhecimento da agenesia das veias posteriores é útil, a fim de diminuir erros diagnósticos e resultados falso-positivos para TVP em pacientes com essas variações.

  15. Fisioterapia vascular no tratamento da doença venosa crônica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flávia de Jesus Leal

    2015-09-01

    Full Text Available ResumoContextoA aplicação da fisioterapia vascular através dos exercícios terapêuticos e da drenagem linfática manual (DLM na Doença Venosa Crônica (DVC contribui para a minimização das alterações vasculares, com melhora do retorno venoso, diminuindo a estase sanguínea e contribuindo para a melhora do quadro clínico.ObjetivoVerificar a eficácia da fisioterapia vascular no tratamento da DVC.MétodosEstudo-piloto prospectivo longitudinal, que avaliou dez pacientes com DVC, com classificação CEAP (1-5, que responderam aos questionários de qualidade de vida (QV SF-36 e AVVQ, sendo submetidos a pletismografia a água e goniometria dos membros inferiores. Finalizada a avaliação inicial, receberam tratamento fisioterapêutico vascular, com exercícios terapêuticos e DLM, em dez sessões de 60 minutos. Após tratamento, foram novamente avaliadas pela aplicação dos questionários iniciais e realização dos métodos de mensuração volumétrica e de amplitude de movimento articular (ADM.ResultadosPacientes do gênero feminino, com idade média de 43,1 anos. Nas atividades de vida prática (AVPs, a posição predominante foi ortostatismo prolongado. Na classificação CEAP, a maioria das pacientes apresentou C3 e apenas 10% delas eram C2. Nos questionamentos sobre suas principais queixas, relataram sensação de peso e cansaço nos membros, dor nas pernas, prurido e edema. Após as sessões de fisioterapia vascular, todas as pacientes encontravam-se sem queixas. A ADM e a QV apresentaram melhora significativa após intervenção da fisioterapia vascular.ConclusãoA fisioterapia vascular contribui para o controle do quadro clínico da DVC, melhorando edema e ADM, e favorecendo a melhora da QV dos acometidos pela doença.

  16. Comportamento da pressão intra-ocular segundo os efeitos cardiorrespiratórios e hemodinâmicos induzidos pela anestesia com desflurano, em cães submetidos à hipovolemia experimental Behavior of intraocular pressure according to cardiorespiratory and hemodynamic effects induced by desflurane in dogs subjected to experimental hypovolemia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ivia Carmem Talieri

    2005-08-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Observar o comportamento da pressão intra-ocular, segundo os efeitos cardiorrespiratórios e hemodinâmicos induzidos pela anestesia geral com desflurano, em cães submetidos à hipovolemia experimental. MÉTODOS: Foram utilizados 18 cães, machos e fêmeas, com peso entre 10 e 15 kg. A hipovolemia foi realizada retirando-se 40 ml de sangue/kg de peso. A seguir, a anestesia foi induzida com desflurano através de máscara facial, até que a intubação orotraqueal fosse permitida. A pressão intra-ocular foi medida por tonometria de aplanação. Valores para freqüência cardíaca, débito cardíaco, pressão arterial média, pressão venosa central e pressão parcial de CO2 ao final da expiração e freqüência respiratória foram mensurados. Os parâmetros da avaliação foram registrados após a instrumentalização e antes de qualquer outro procedimento (T0, quinze minutos depois da indução da hipovolemia experimental (T45 e após 30 minutos da indução anestésica (T75. RESULTADOS: A pressão intra-ocular apresentou relação direta somente com a pressão parcial de CO2 no final da expiração. CONCLUSÕES: Não foi possível estabelecer correlação entre alterações da pressão arterial média e da pressão venosa central com a pressão intra-ocular e houve relação direta entre os valores da pressão intra-ocular e os de ETCO2.PURPOSE: To observe the behavior of intraocular pressure according to the cardiopulmonary and hemodynamic effects induced by desflurane in dogs subjected to experimental hypovolemia. METHODS: Eighteen healthy male and female mongrel dogs, weighing between 10 and 15 kg were used. Hypovolemia was induced by withdrawal of 40 ml blood/kg body weight. Then anesthesia was induced with desflurane by mask until tracheal intubation was permitted. Intraocular pressure was measured with applanation tonometry. Heart rate, cardiac output, mean arterial pressure, central venous pressure, end-tidal concentration

  17. The surgical approach to near-total small bowel infarction in a patient with massive portomesenteric thrombosis. Case report.

    Science.gov (United States)

    Occhionorelli, Savino; La Manna, Alessandra; Stano, Rocco; Morganti, Lucia; Vasquez, Giorgio

    2016-05-23

    L’ischemia mesenterica acuta causa una riduzione della circolazione mesenterica e di conseguenza un’ischemia intestinale; la trombosi venosa mesenterica è classificata tra le forme più rare e letali di ischemia mesenterica acuta, in quanto responsabile di un tasso di mortalità del 13-50%, a causa dell’assenza di segni e sintomi iniziali specifici ed un conseguente ritardo diagnostico. Spesso essa si rende evidente quando il quadro di peritonite è già in evoluzione, per cui l’unico atteggiamento possibile è chirurgico. La letteratura non offre linee guida precise sul trattamento dell’infarto intestinale, che solitamente è basato sulle condizioni cliniche del singolo paziente e sull’estensione del processo ischemico. Gli autori riportano il caso di un paziente di 76 anni che presenta un infarto intestinale massivo, causato da una trombosi del sistema portomesenterico, trattato chirurgicamente con resezione, anastomosi e confezionamento di una laparostomia, per monitorare l’eventuale evoluzione necrotica e la vitalità dell’intestino e dell’anastomosi. La letteratura propone di trattare la trombosi venosa mesenterica con anticoagulanti associati o meno al trattamento chirurgico. Se, da una parte, c’è un’uniformità di opinioni sul tipo e la durata della terapia anticoagulante, dall’altra non vi sono linee guida precise ed indicazioni standard sul trattamento chirurgico e, soprattutto, sulla gestione del “second-look” chirurgico, spesso necessario per valutare la vitalità dell’intestino residuo. Gli autori propongono di confezionare una laparostomia per agevolare il “second-look”, in quanto è dimostrato aumentare la sopravvivenza in pazienti con condizioni cliniche critiche e con rischio aumentato di sviluppare complicanze derivanti dalla re-anestesia e dalla re-laparotomia.

  18. Anestesia geral versus raquianestesia para colecistectomia videolaparoscópica Anestesia general versus raquianestesia para colecistectomía videolaparoscópica General anesthesia versus spinal anesthesia for laparoscopic cholecystectomy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Eduardo Imbelloni

    2010-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A colecistectomia laparoscópica é o tratamento de escolha para a litíase biliar. Este estudo foi idealizado para comparar a possibilidade de se realizar colecistectomia laparoscópica sob raquianestesia comparando com anestesia geral. MÉTODO: Entre julho 2007 e setembro 2008, 68 pacientes com sintomas de cálculo na vesícula foram incluídos no estudo. Pacientes com estado físico ASA I e II foram aleatoriamente separados para serem operados de colecistectomia laparoscópica com pneumoperitônio com baixa pressão de CO2 sob anestesia geral (n = 33 ou raquianestesia (n = 35. A anestesia geral foi realizada com propofol, fentanil, rocurônio, sevoflurano e intubação traqueal. A raquianestesia foi realizada com 15 mg de bupivacaína hiperbárica com 20 µg fentanil até que o nível sensitivo atingisse T3· Parâmetros intraoperatórios, dor pós-operatória, complicações, recuperação, satisfação do paciente e custo foram comparados entre os grupos. RESULTADOS: Todos os procedimentos cirúrgicos foram completados com o método de escolha e apenas um paciente foi convertido da raquianestesia para a anestesia geral. A dor foi significativamente menor a 2, 4 e 6 horas após o procedimento sob raquianestesia comparado com o grupo que recebeu anestesia geral. O custo da raquianestesia foi significativamente menor. Todos os pacientes foram liberados após 24 horas. Na avaliação no pós-operatório, todos os pacientes ficaram satisfeitos com a raquianestesia e recomendariam esse procedimento. CONCLUSÕES: A colecistectomia laparoscópica com pneumoperitônio com baixa pressão de CO2 pode ser realizada com segurança sob raquianestesia. A raquianestesia foi associada a mínima dor pós-operatória, melhor recuperação e menor custo do que anestesia geral.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La colecistectomía laparoscópica es el tratamiento de elección para la litiasis biliar. Este estudio se creó para comparar la

  19. Cost survey of procedure with Unna boot in patients with venous ulcer Levantamento del costo del procedimiento com bota de Unna en pacientes com úlcera venosa (UV Levantamento do custo do procedimento com bota de Unna em pacientes com úlcera venosa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cleide Maria Caetano Baptista

    2006-12-01

    Full Text Available Aims was to identify the social-demographic characteristics and the lesions of patients with venous ulcer (VU, as well as to estimate the total direct cost of materials and nursing personnel necessary for the procedure with unna boot, by the average total direct cost (ATDC and the observed cost (OTDC. The theoretical referential adopted for cost calculation was the costing system by absorption of procedure or product. This study was conducted at the University Hospital of Sao Paulo University (HU Ambulatory. The sample was constituted by 65 procedures in nine patients with VU. The results show that the predominant age groups were 49 to 56 years (33,33% and 65 to 72 years (33,33%, in female patients (77,78%. Regarding associated diseases, there was a predominance of Systemic Arterial Hypertension (33,33% and Diabetes Mellitus (22,22%. The ATDC was R$ 107,99 and the OTDC was R$ 96,47.El objetivo fue identificar características sócio-demográficas y de las lesiones de los pacientes con úlcera venosa (UV, y calcular el costo total directo de los materiales y de personal de enfermería utilizados en del procedimiento con bota de unna, por el costo total directo medio (CTDM y por lo observado (CTDO. El referencial teórico adoptado para la medición de los costos fue el sistema de costeo por absorción por procedimiento o producto. El estudio fue realizado en el Consultorio Externo el Hospital Universitario de la Universidad de Sao Paulo (HUUSP. La muestra fue constituida por 65 procedimientos en nueve pacientes con UV. Los resultados muestran que la faja etária predominante fue 49 a 56 años (33,33% y de 65 a 72 años (33,33% y del sexo femenino (77,78%. Cuanto a la enfermedad asociada, hubo predominio de Hipertensión Arterial Sistemática (33,33% y Diabetes Mellitus (22,22%. El CTDM fue de R$ 107,99 y el CTDO fue de R$ 96,47.O objetivo foi identificar características sociodemográficas e das lesões dos pacientes com úlcera venosa (UV e

  20. Relação entre a mobilidade da articulação talocrural e a úlcera venosa Relationship between talocrural joint mobility and venous ulcer

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cleusa Ema Quilici Belczak

    2007-06-01

    Full Text Available CONTEXTO: O presente estudo avalia a mobilidade da articulação talocrural nos seis estágios clínicos da classificação CEAP (clínica, etiológica, anatômica e patofisiológica do International Consensus Committee Reporting Standards on Venous Disease para doença venosa utilizando a goniometria, e detecta redução da mobilidade articular nos estágios mais avançados da doença, C5 e C6 (úlcera cicatrizada ou ativa. OBJETIVO: Investigar a existência de uma relação entre a severidade clínica da doença venosa crônica dos membros inferiores e a diminuição do grau de mobilidade da articulação talocrural. MÉTODO: Selecionaram-se aleatoriamente 120 membros pertencentes a 88 pacientes brancas, que foram separados com base em sua apresentação clínica de acordo com a categoria C da classificação CEAP, sendo distribuídos em 6 grupos pertencentes às categorias de C0-C1 (grupo controle até C6, com 20 membros cada um e médias de idade próximas para cada grupo. O grau de mobilidade do tornozelo foi acessado por goniometria de apoio plantar em posição de decúbito supino. RESULTADOS: Os grupos C de CEAP apresentam diferença significativa em relação ao grau de mobilidade da articulação talocrural medida por goniometria (p BACKGROUND: This study assesses talocrural joint mobility considering the six stages of CEAP classification (clinical, etiologic, anatomic and pathophysiologic by the International Consensus Committee reporting standards on venous disease for venous disease using goniometry, and detects reduction in joint mobility in more advanced stages of the disease, C5 and C6 (healed or active ulcer. OBJECTIVE: Investigate the existence of a relationship between clinical severity of chronic venous disease of the lower limbs and reduction in talocrural joint mobility. METHODS: A total of 120 limbs from 88 Caucasian patients were randomly selected. They were divided based on clinical presentation according to the C

  1. USO DE VENDAS ELÁSTICAS EN EL PRE Y TRANSOPERATORIO EN COLECISTECTOMIA PARA PREVENIR TROMBOSIS VENOSA PROFUNDA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Mario Marín Rodríguez

    2012-04-01

    Full Text Available Una de las intervenciones realizadas por el profesional de Enfermería para prevenir sucesos adversos en los pacientessometidos a intervención quirúrgica, como es el caso de la colescistectomía, es la aplicación de vendas elásticas en losmiembros inferiores en el pre y transoperatorio para prevenir la Trombosis Venosa Profunda (TVP. Sin embargo, estapráctica no ha sido fundamentada con la mejor evidencia disponible, por ello el objetivo de esta revisión es obtener unrespaldo científico que avale esta práctica. Inicialmente, para recabar la mejor evidencia posible, se estableció una preguntaclínica en formato PICO; luego, se indagó en distintas bases de datos como PUBMED de las cual se obtuvieron 136artículos siete de ellos de gran importancia clínica, ya que se halló, inclusive, una guía de práctica clínica. Luego se aplicó elanálisis crítico mediante la plantilla CASPe y AGREE. Por último, a partir de los resultados encontrados se analizó lapráctica que se desarrolla en el nosocomio con el fin de ser divulgados posteriorrmente y, así, mejorar la práctica clínica.Existe escasa o nula bibliografía específica que respalde el uso de vendas elásticas en el pre y transoperatorio de unacolecistectomía, lo que puede deberse a que no hay evidencia suficiente respecto de sufrir trombosis venosa profunda poresta intervención. Por otro lado, cabe recordar que existen diferentes factores que afectan la colocación de las vendaselásticas, dígase la pericia del profesional que las aplica, su nivel profesional y la ausencia de métodos para medir la presiónque se ejerce al colocar este tratamiento. Conclusión: no existe evidencia científica aparente que respalde el uso de vendaselásticas en los miembros inferiores aplicadas en el pre, trans y postoperatorio de una colecistectomía con la finalidad deprevenir la Trombosis Venosa Profunda, práctica que se lleva a cabo en el Hospital de La Anexión, Guanacaste.

  2. Facoemulsificação sob anestesia tópica: série de casos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vinícius Neumann Tavares

    2013-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a eficácia e a segurança da facoemulsificação sob anestesia tópica em casos com complexidade diversa. MÉTODOS: Os prontuários dos pacientes submetidos à facoemulsificação sob anestesia tópica no período de janeiro de 2009 a abril de 2011 foram revisados. Os dados pré-operatórios avaliados foram: sexo, idade, cor, a presença de doenças sistêmicas, comorbidades oculares, o tipo da catarata e a acuidade visual pré-operatória. As informações intra e pós-operatórias colhidas foram: acuidade pósoperatória, complicações intra e pós-operatórias, a necessidade de conversão anestésica e o poder da LIO utilizada. Foram excluídos pacientes com prontuários incompletos. RESULTADOS: Cento e onze (111 casos foram avaliados. Apenas comorbidades oculares mostraram significância estatística na acuidade visual pós-operatória (p=0,004. CONCLUSÃO: A análise indica que a facoemulsificação realizada sob anestesia tópica em casos com complexidades variadas é eficaz e segura.

  3. Efeito sinérgico entre a dexmedetomidina e a ropivacaína 0,75% na anestesia peridural Synergistic effect between dexmedetomidine and 0.75% ropivacaine in epidural anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paula Fialho Saraiva Salgado

    2008-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi avaliar as características clínicas da anestesia peridural realizada com ropivacaína associada à dexmedetomidina. MÉTODOS: Quarenta pacientes submetidos à correção cirúrgica de hérnia inguinal ou varizes de membros inferiores sob anestesia peridural participaram deste estudo. Os pacientes foram divididos em: Grupo Controle (n = 20, ropivacaína 0,75%, 20 ml (150 mg; e Grupo Dexmedetomidina (n = 20, ropivacaína 0,75%, 20 ml (150 mg, mais dexmedetomidina, 1 µg.kg-1. As variáveis estudadas foram: tempo de latência do bloqueio sensitivo, dermátomo máximo de anestesia, tempo de duração dos bloqueios analgésico e motor, intensidade do bloqueio motor, nível de sedação, variáveis hemodinâmicas, analgesia pós-operatória e ocorrência de efeitos colaterais. RESULTADOS: A dexmedetomidina não influenciou o tempo de latência da anestesia nem o nível máximo do bloqueio sensitivo (p > 0,05, mas prolongou o tempo de duração dos bloqueios analgésico e motor (p 0,05. A ocorrência de efeitos colaterais (tremor, náuseas e SpO2 0,05. CONCLUSÃO: Há sinergismo evidente entre a dexmedetomidina e a ropivacaína na anestesia peridural sem que haja elevação da morbidade relacionada a associação dos fármacos.BACKGROUND: This study aimed to evaluate clinical characteristics of epidural anesthesia performed with 0.75% ropivacaine associated with dexmedetomidine. METHODS: Forty patients scheduled for hernia repair or varicose vein surgeries under epidural anesthesia participated in this study. They were assigned to: Control Group (n = 20, 0.75% ropivacaine, 20 ml (150 mg; and Dexmedetomidine Group (n = 20, 0.75% ropivacaine, 20 ml (150 mg, plus dexmedetomidine, 1 mg.kg-1. The following variables were studied: total analgesic block onset time, upper level of analgesia, analgesic and motor block duration time, intensity of motor block, state of consciousness, hemodynamics, postoperative analgesia

  4. Seasonal variation of meat yield and nutritional composition of sea snail (Rapana venosa Valenciennes, 1846 captured from Eastern Black Sea Region

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Serkan Koral

    2017-03-01

    Full Text Available In this study, changes in meat yield, nutritional and fatty acid composition depending on seasons of sea snail (Rapana venosa captured commercially in the Eastern Black Sea Region were investigated. The samples were collected from total twelve stations in Giresun, Trabzon, Rize and Artvin by scuba and free diving. Sea snail length and weight ranged from 52.85 to 74.27 mm, and from 66.71 to 78.97 g. Meat yields (% in summer and autumn were higher than spring and winter. Average meat yields were determined as 19.50 %. Amounts of dry matter, crude ash, crude protein and crude fat percent in biochemical parameters were changed depending on seasons and stations, minimum - maximum values of the seasons were found as 23.87-25.36 %, 2.23-2.35 %, 15.36-17.16 %, 0.46-0.73 %, respectively. The lowest and highest seasonal average ratio of palmitic (C16:0 and stearic (C18:0 acids in saturated fatty acids (SFA were determined in summer and winter, respectively. There were no statistical differences (p>0.05 among seasonal changes in total saturated fatty acid (SFA values. Total monounsaturated fatty acid (ΣMUFA values ranged from 30.45 mg/100g to 54.84 mg/100g, and values in summer and spring had statistically significant difference (p<0.05 from other seasonal values. The highest value among fatty acid groups was found in polyunsaturated fatty acid (PUFA as 119.05 mg/100g. Arachidonic (C20:4n6, eicosapentaenoic (C20:5n3 and docosahexaenoic (C22:6n3 acids had highest values in PUFA. Changes in eicosapentaenoic acid (EPA and docosahexaenoic acid (DHA values in summer and autumn were statistically different (p<0.05 from other seasonal values. While total EPA+DHA values were between 27.40 and 93.42 mg/100 g, Σn6/Σn3 ratio was found as 1.10 and 0.90. In conclusion, it was determined that nutritional composition of sea snail in Eastern Black Sea Region was affected by differences between station and seasonal changes.

  5. Padrões de ventilação em anestesia: estudo retrospectivo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vieira Joaquim Edson

    2002-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Alterações da mecânica pulmonar, diminuição da Capacidade Residual Funcional e formação de atelectasias têm sido descritas durante anestesia geral. O objetivo desta investigação foi avaliar de forma retrospectiva os padrões de ventilação mecânica adotados nas salas operatórias do Instituto Central do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP. MÉTODO: Foram registrados dados de 240 pacientes sob anestesia geral, curarizados em ventilação mecânica. Foram observados os padrões de ventilação aplicados: volume corrente em ml (VC, freqüência respiratória por minuto, pressões de vias aéreas em cmH2O e fluxo de gases frescos em L.min-1, SpO2 e P ET CO2. Dados demográficos: sexo, idade, peso, altura foram registrados e calculado o índice de massa corpórea (IMC. Os pacientes foram separados em grupos quanto ao IMC em: 30 kg/m². RESULTADOS: Observou-se relação linear entre volume corrente (VC e peso (r=0,640 e IMC (r=0,467. VC por peso corpóreo (ml.kg-1 mostrou-se inversamente relacionado ao IMC: IMC 30 com 7,86 ± 1,26 (p < 0,001, ANOVA. Não houve diferença entre esses grupos para a freqüência respiratória instalada. No momento dos registros, homens (n = 123 e mulheres (n = 117 apresentaram semelhantes SpO2 e P ET CO2. O IMC foi semelhante em ambos os grupos. Utilizou-se pressão positiva no final da expiração (PEEP em 78 dos procedimentos (33%. CONCLUSÕES: Estes dados descritivos permitem afirmar que os padrões de ventilação mecânica em anestesia no HCFMUSP adotam volume corrente próximo de 9 ml.kg-1, freqüência respiratória em 10 incursões por minuto. O uso de PEEP não é disseminado e, quando utilizado, está próximo de 4 cmH2O. Há correlação positiva para peso e IMC com VC. A relação entre VC por massa corpórea é inversamente relacionada ao IMC.

  6. Artroplastia total do joelho em paciente com pseudoartrose de fratura de Hoffa: relato de caso Total knee arthroplasty in a patient with Hoffa fracture pseudarthrosis: case report

    OpenAIRE

    Rodrigo Pires e Albuquerque; Vincenzo Giordano; Ney Pecegueiro do Amaral; Antônio Carlos Pires Carvalho; João Maurício Barretto

    2011-01-01

    Os autores relatam a rara ocorrência de um caso de pseudoartrose de fratura de Hoffa em um paciente alcoólatra com geno valgo associado à insuficiência venosa que foi submetido a artroplastia total do joelho. Fazem uma revisão da literatura e discutem os principais fatores de indicação cirúrgica de artroplastia total do joelho após fratura do joelho. A artroplastia total do joelho foi uma opção viável em um paciente de 60 anos com pseudoartrose de fratura de Hoffa e comorbidades.A rare occurr...

  7. Anestesia local em reconstruções amplas na face - série de casos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Hamilton Aleardo Gonella

    2015-10-01

    Full Text Available Introdução: A anestesia local e os bloqueios anestésicos loco-regionais sãode ampla aplicação na medicina e em especial na cirurgia plástica,abrangendo praticamente toda a especialidade, seja nas cirurgiasreparadoras ou nas estéticas. Objetivo: A presente série de casos tem comoobjetivo mostrar possibilidades em terapêuticas cirúrgicas, na cirurgia plástica,exclusivamente em procedimentos reparadores, em nível ambulatorial ehospital-dia. Materiais e métodos: Os pacientes são selecionados de acordocom idade, condições clínicas, comorbidades e tipo de cirurgia, na PoliclínicaMunicipal. Um protocolo para casos selecionados, com pacientes bemesclarecidos e cooperativos, preferencialmente com idade acima de 50 anos,sem comorbidades ou com doenças sistêmicas leves. É preconizada aexérese com margens oncológicas amplas e reconstrução primária comenxertos e retalhos baseados em tecidos locais. Caso 1: PAG, 75 anos, sexo feminino, lesão cutânea em pálpebra inferior direita com 14 meses de evolução. Exérese ampla e retalho de Mustardè. Caso 2: FAF, 80 anos, sexo feminino, pele extremamente doente, com lesãoem asa nasal direita há 11 meses. Exérese ampla e reconstrução com retalhofrontal e nasolabial. Caso 3: GT, 76 anos, sexo feminino, com lesão extensa em regiãoperiorbitária inferior direita. Exérese ampla e retalho de Mustardè.caso 4: FAL, 62 anos, sexo masculino, CBC biopsiado em asa nasal direita há13 meses. Exérese ampla e reconstrução com retalho frontal. Discussão: Os bloqueios anestésicos em geral demandam bomconhecimento anatômico, porte cirúrgico adequado, rapidez e habilidade naexecução, devido a menor duração da anestesia e pelo desconfortocomumente referido pelos pacientes que permanecem no mesmo decúbitopor tempo prolongado. É primordial o cálculo do volume de anestésico a serutilizado para cada pessoa, de modo a não exceder as doses tóxicas e causarcomplicações no ato.

  8. Cateterización venosa central de acceso periférico mediante tecnica Seldinger modificada en la urgencia hospitalaria.

    OpenAIRE

    2010-01-01

    El objetivo de este trabajo es la descripción de la técnica de enfermería para canalización de vía venosa central de acceso antecubital de dos o tres luces hasta vena cava superior, a través de una cánula corta, en condiciones de esterilidad, para la extracción de muestras, administración de medicación endovenosa, nutrición, hemoderivados y monitorización hemodinámica. De este modo, garantizamos la permeabilidad de una vía de acceso, evitando con ello el sufrimiento del paciente por venopunci...

  9. Profilaxia para tromboembolia venosa em um hospital geral Venous thromboembolism prophylaxis in a general hospital

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernanda Fuzinatto

    2011-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a prática de profilaxia para tromboembolia venosa (TEV em pacientes em um hospital geral. MÉTODOS: Estudo de coorte transversal conduzido no Hospital Nossa Senhora da Conceição, localizado na cidade de Porto Alegre (RS, com uma amostra constituída de pacientes internados selecionados randomicamente entre outubro de 2008 e fevereiro de 2009. Foram incluídos pacientes maiores de 18 anos e internados por mais de 48 h. Os critérios de exclusão foram pacientes em uso de anticoagulantes, história de doença tromboembólica, gestação e puerpério. A adequação da profilaxia foi avaliada seguindo as recomendações de um protocolo criado pela instituição e tendo como base principal a diretriz da American College of Chest Physician, oitava edição. RESULTADOS: Foram incluídos 262 pacientes com média de idade de 59,1 ± 16,6 anos. Os fatores de risco mais comuns foram imobilização (70,6%, infecção (44,3%, câncer (27,5%, obesidade (23,3% e cirurgia maior (14,1%. Na avaliação do nível de risco para TEV, 143 (54,6% e 117 pacientes (44,7%, respectivamente, foram classificados como de risco alto e moderado. No geral, 46,2% dos pacientes tiveram profilaxia adequada, assim como 25% dos pacientes com três ou mais fatores de risco e 18% dos pacientes com câncer, e houve diferenças estatisticamente significativas entre esses grupos quando comparados àqueles com menos de três fatores de risco e sem câncer (p OBJECTIVE: To evaluate the use of venous thromboembolism (VTE prophylaxis in a general hospital. METHODS: A cross-sectional cohort study at the Hospital Nossa Senhora da Conceição, located in the city of Porto Alegre, Brazil, involving a random sample of patients admitted between October of 2008 and February of 2009. We included patients over 18 years of age and hospitalized for more than 48 h. The exclusion criteria were anticoagulant use, pregnancy, puerperium, and a history of thromboembolic disease. The

  10. Uso do ultra-som para punção venosa central em paciente obeso com adenomegalia cervical

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jaderson Wollmeister

    2008-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATICA E OBJETIVOS: As técnicas clássicas para punção venosa central são realizadas com base em referências anatômicas de superfície e conhecimento da anatomia vascular da região em que se realizará a punção. O uso do ultra-som permite a realização da punção sob visão direta das estruturas vasculares, peri-vasculares e da agulha de punção. O objetivo deste relato foi descrever o uso do ultra-som no auxílio de acesso venoso central em paciente obeso e com adenomegalias. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, branco, 28 anos, 1,70 m, 120 kg, com diagnóstico de linfoma de Hodgkin esclerose nodular. Solicitado ao Serviço de Anestesiologia do Hospital Governador Celso Ramos, punção de veia jugular interna direita guiada por ultra-som devido à presença de gânglio supraclavicular que prejudicava a referência anatômica de punção e à obesidade do paciente. Após a obtenção da melhor imagem a veia jugular interna esquerda foi puncionada e colocado um cateter venoso de triplo lúmen. A punção foi única, com progressão fácil do cateter e realizada sem complicações. CONCLUSÕES: O uso da ultra-sonografia para punção venosa central pode evitar complicações tornando o procedimento mais seguro para o paciente.

  11. Anestesia em paciente com síndrome de Gilbert: relato de caso Anestesia en paciente con síndrome de Gilbert: relato de caso Anesthesia in a patient with Gilbert's syndrome: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiano Timbó Barbosa

    2004-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome de Gilbert é uma doença crônica benigna, a qual leva à icterícia recorrente com grande aumento da bilirrubina não conjugada, que pode levar à toxicidade após o uso de medicações utilizadas na prática diária. O objetivo deste relato é descrever a conduta anestésica em uma paciente com síndrome de Gilbert, submetida à cirurgia videolaparoscópica. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, com 22 anos, portadora da síndrome de Gilbert, submetida à cirurgia videolaparoscópica sob anestesia geral com propofol, alfentanil, succinilcolina, atracúrio e isoflurano. Não houve sinais de toxicidade durante a anestesia. A paciente apresentou recuperação pós-operatória sem intercorrências e recebeu alta hospitalar após três dias. CONCLUSÕES: O paciente portador da síndrome de Gilbert pode ser submetido à anestesia geral de forma segura sem o aparecimento de toxicidade desde que sejam evitados os fatores que possam levar à diminuição da atividade da glicuroniltransferase.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La síndrome de Gilbert es una enfermedad crónica benigna la cual lleva a la ictericia recurrente con grande aumento de la bilirrubina no conjugada, que puede llevar a la toxicidad después del uso de medicamentos utilizadas en la práctica diaria. El objetivo de este relato es describir la conducta anestésica en una paciente con síndrome de Gilbert, sometida a cirugía videolaparoscópica. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo femenino, con 22 años, portadora de la síndrome de Gilbert fue sometida a cirugía videolaparoscópica bajo anestesia general con propofol, alfentanil, succinilcolina, atracúrio e isoflurano. No hubo señales de toxicidad durante la anestesia. La paciente presentó recuperación pós-operatoria sin intercurrencias y recibió alta hospitalar después de tres días. CONCLUSIONES: El paciente portador del síndrome de Gilbert puede ser sometido a la anestesia general de

  12. Disfunción endotelial en territorio arterial en pacientes jóvenes con enfermedad tromboembólica venosa

    OpenAIRE

    Furió Rodríguez, Elena María

    2015-01-01

    La enfermedad tromboembólica venosa es la patología vascular más frecuente en gente joven, con 70 casos por cada 100.000 habitantes/año. En los últimos años se ha visto asociada al desarrollo de patología arterial, lo que aumenta aún más su morbimortalidad con una amplia repercusión socioeconómica. Este hecho ha sido objeto de diferentes estudios, sin que los mecanismos por los cuales se produce esta asociación entre patología venosa y arterial hayan sido del todo elucidados, sugiriéndose una...

  13. ¿Debemos abandonar la determinación de la presión venosa central como medida de estimación de la precarga cardiaca?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Johann Smith Ceron Arias

    2012-06-01

    Full Text Available La determinación de los valores de presión venosa central han servido por mucho tiempo como guía a la terapia volumétrica en la reanimación del paciente critico, sin embargo su rendimiento como medida eficaz de la precarga cardiaca actualmente es muy discutido, suscitando un gran interés por encontrar parámetros que se acerquen mas a la determinación de la precarga cardiaca o del estado de volemia del paciente. Objetivos y Metodología: Con base a la literatura actual disponible, pretendemos discutir el rendimiento de la presión venosa central como parámetro eficaz en la determinación de la precarga cardiaca. Resultados y Conclusión: La estimación de variables como el área ventricular de fin de diástole y el volumen global de fin de diástole poseen un mejor rendimiento que la presión venosa central en la determinación de la precarga cardiaca. A pesar del mejor desempeño de estos dispositivos la presión venosa central sigue siendo en nuestro medio la forma más práctica y disponible a la cabecera del paciente para valorarla. Solo, variables dinámicas como la variación de la presión de pulso son superiores en la capacidad de predecir la respuesta al volumen.

  14. Insuficiencia venosa crónica en trabajadores sin factores de riesgo que permanecen horas prolongadas en bipedestación

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paula Astudillo

    Full Text Available La insuficiencia venosa crónica (IVC es una patología prevalente en la sociedad actual. Los problemas derivados de ella, son una causa importante de gasto económico y absentismo laboral. Las condiciones laborales actuales, como jornadas de larga duración, con largas horas en bipedestación, inadecuada carga de pesos y malas condiciones de humedad y temperatura, contribuyen al desarrollo de esta patología. En este trabajo se ha realizado una revisión sistemática de la bibliografía existente en relación a la insuficiencia venosa crónica y el tiempo en bipedestación de las jornadas laborales. Para determinar el nivel de evidencia de los estudios evaluados, se han seguido los criterios del Scottish Intercollegiate Guidelines Network (SIGN. En particular, se ha concluido que existe una asociación significativamente positiva entre el tiempo prolongado en bipedestación y el riesgo de padecer insuficiencia venosa crónica. Sin embargo, la literatura actual no permite establecer un umbral que determine el número de horas considerado como bipedestación prolongada. Para poder valorar si la insuficiencia venosa crónica debería considerarse una enfermedad profesional, es necesario diseñar y llevar a cabo nuevos estudios de investigación en esta dirección. Estos estudios son necesarios para poder establecer evidencias de cara a concienciar a la sociedad y generar campañas de prevención y promoción de la salud que disminuyan los costes económicos y mejoren la calidad de vida de la población.

  15. Efedrina versus fenilefrina: prevenção de hipotensão arterial durante anestesia raquídea para cesariana e efeitos sobre o feto

    OpenAIRE

    Magalhães,Edno; Govêia,Catia Sousa; Ladeira,Luís Cláudio de Araújo; Nascimento,Bruno Góis; Kluthcouski,Sérgio Murilo Cavalcante

    2009-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A hipotensão arterial durante a anestesia raquídea para cesariana deve-se ao bloqueio simpático e compressão aorto-cava pelo útero e pode ocasionar efeitos deletérios para o feto e a mãe. A efedrina e fenilefrina melhoram o retorno venoso após bloqueio simpático durante anestesia raquídea. O objetivo deste estudo foi comparar a eficácia da efedrina e da fenilefrina em prevenir e tratar a hipotensão arterial materna durante anestesia raquídea e avaliar seus efeitos c...

  16. Oxígeno suplementario e incidencia de náuseas y vómitos perioperatorios en el parto cesariano bajo anestesia subaracnoidea

    OpenAIRE

    Fernanda Salomão Turazzi Pécora; Luiz Marcelo Sá Malbouisson; Marcelo Luis Abramides Torres

    2009-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Oxigênio suplementar pode reduzir a incidência de náuseas e vômitos pós-operatórios em pacientes submetidos à anestesia geral. O objetivo deste estudo foi testar a eficácia do oxigênio suplementar durante a cesariana eletiva sob anestesia subaracnoidea em diminuir a incidência de náuseas e vômitos perioperatórios. MÉTODO: Após indução de anestesia subaracnoidea padronizada, noventa e quatro parturientes submetidas ao parto operatório foram distribuídas de forma alea...

  17. Oxigênio suplementar e incidência de náuseas e vômitos perioperatórios no parto cesariano sob anestesia subaracnoidea

    OpenAIRE

    PÉCORA, Fernanda Salomão Turazzi; Malbouisson, Luiz Marcelo Sá; Torres,Marcelo Luis Abramides

    2009-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Oxigênio suplementar pode reduzir a incidência de náuseas e vômitos pós-operatórios em pacientes submetidos à anestesia geral. O objetivo deste estudo foi testar a eficácia do oxigênio suplementar durante a cesariana eletiva sob anestesia subaracnoidea em diminuir a incidência de náuseas e vômitos perioperatórios. MÉTODO: Após indução de anestesia subaracnoidea padronizada, noventa e quatro parturientes submetidas ao parto operatório foram distribuídas de forma alea...

  18. An evaluation of new circle system of anesthesia. Quantitative anesthesia with isoflurane in new zealand rabbits Avaliação de um novo sistema circular de anestesia: anestesia quantitativa com isuflorane em coelhos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Neuber M. Fonseca

    1997-12-01

    Full Text Available A small circuit system of anesthesia was developed by Fonseca and Goldenberg in 1993. The authors used in this study New Zealand White (NZW rabbits under closed system anesthetic regiment by insoflurane. Twenty male adult New Zealand rabbits were distributed in two groups of ten animals. No premedicant drugs were given. Endotraqueal intubation was made after intravenous administration of propofol (10mg/kg. Insoflurane was used to anesthesia management, administred by lowflow closed system technique with cooper kettle vaporizer, fixed by pre-calculated vaporizing flow in double times intervals. The group II underwent surgical periostal scratching in the medial tibial surface at the proximal shaft. Rabbits breathed spontaneously. Hypotensio, hypercapnia and respiratory acidosis were characteristic of the cardiopulmonary effects of the anesthesia. The corneal reflex and pinch reflex was useful as reliable indicators of anesthesic depth. Manual or mechanical ventilation should be considered as a way of improving alveolar ventilation and normalize blood-gas values. The system developed by Fonseca and Goldenberg was considered suitable for anesthesic management in rabbits.Um sistema circular de anestesia para animais de pequeno porte foi desenvolvido por FONSECA e GOLDENBERG, em 1993. No presente estudo foram utilizados 20 coelhos brancos linhagem Nova Zelândia, submetidos ao sistema com isoflurane, distribuidos em dois grupos de 10 animais. O grupo I, controle, que foi apenas anestesiado e o grupo II foi submetido a raspagem periostal da parte proximal e medial da tíbia. Não foi administrada droga pré-anestésica. Após administração do propofol intravenoso (10mg/kg procedeu-se a intubação endotraqueal. O isuflorane foi administrado lentamente no sistema circular de anestesia. Os animais respiravam espontaneamente. Houve efeitos cardiorespiratórios conseqüentes da anestesia, tais como, hipotensão, hipercapnia e acidose respiratória. O

  19. Anestesia em paciente portador de distrofia muscular de Duchenne: relato de casos Anestesia en un paciente portador de distrofia muscular de Duchenne: relato de casos Anesthesia for Duchenne muscular dystrophy patients: case reports

    OpenAIRE

    Rodrigo Machado Saldanha; Juliano Rodrigues Gasparini; Letícia Sales Silva; Roberto Rigueti de Carli; Victor Ugo Dorigo de Castilhos; Mariana Moraes Pereira das Neves; Fernando Paiva Araújo; Paulo César de Abreu Sales; José Francisco Nunes Pereira das Neves

    2005-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Este estudo objetiva relatar dois casos de anestesia em pacientes portadores de Distrofia Muscular de Duchenne (DMD), uma doença rara, progressiva e incapacitante, e discutir sobre a conduta anestésica. O comprometimento das funções pulmonar e cardíaca, a possibilidade de ocorrência de hipertermia maligna, a maior sensibilidade aos bloqueadores neuromusculares e o aumento da morbidade pós-operatória são alguns dos desafios enfrentados pelo anestesiologista. RELATO D...

  20. Anestesia em paciente com Distrofia Muscular de Duchenne: relato de caso Anestesia en paciente con Distrofia Muscular de Duchenne: relato de caso Anesthesia in Duchenne’s Muscular Dystrophy patient: case report

    OpenAIRE

    Deoclécio Tonelli; Iglair Pinho; Paula de Camargo Neves Sacco; Eduardo Piccinini Vianna; José Correia de Vasconcellos; Raquel Vasconcelos de Souza; Sidney Umakoshi

    2003-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A distrofia muscular de Duchenne é uma afecção recessiva ligada ao cromossomo X, geralmente diagnosticada na infância, acentuando-se progressivamente até agravar a função respiratória. O objetivo deste relato é apresentar um caso de um paciente com distrofia muscular de Duchenne diagnosticada há 2 anos, submetido à postectomia, sob anestesia geral com cetamina S. RELATO DO CASO: Paciente com 9 anos de idade com Distrofia Muscular de Duchenne diagnosticada há 2 anos,...

  1. Estudio del manejo anestésico perioperatorio en los pacientes intervenidos por metástasis hepáticas de cáncer colorrectal: Anestesia general "versus" anestesia combinada

    OpenAIRE

    Pérez Navarro, Guillermo Ignacio; Serrablo Requejo, Alejandro; Martínez Ubieto, Javier; Borrego Estella, Vicente Manuel

    2013-01-01

    Introducción: En la actualidad, existe suficiente experiencia acumulada en estudios retrospectivos y prospectivos como para considerar la resección hepática como el tratamiento de elección para algunos pacientes con metástasis hepáticas de cáncer colorrectal. La técnica anestésica combinada (Anestesia general asociada a técnica analgésica epidural) es una opción anestésico-analgésica aceptada y utilizada frecuentemente para el manejo perioperatorio de cirugía abdominal mayor, torácica y cardi...

  2. Anestesia em paciente com Xeroderma Pigmentoso: relato de caso Anestesia en paciente con Xeroderma Pigmentoso: relato de caso Anesthesia in patient with Xeroderma Pigmentosum: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Rogério Degrandi Oliveira

    2003-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O Xeroderma Pigmentoso é uma doença autossômica recessiva rara, caracterizada pelo desenvolvimento prematuro de neoplasias devido à extrema sensibilidade à radiação ultravioleta. Estas manifestações ocorrem por falha no mecanismo de excisão e reparo do DNA. Se comparados a indivíduos normais, estes pacientes apresentam risco 1000 vezes maior de desenvolver neoplasias em áreas expostas ao sol. O objetivo deste relato é apresentar a conduta anestésica em uma paciente portadora de Xeroderma Pigmentoso submetida à cirurgia oftalmológica. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 7 anos, portadora de Xeroderma Pigmentoso com comprometimento facial extenso, admitida para exérese de lesão papilar no olho direito. Foi prescrito midazolam (10 mg por via oral, como medicação pré-anestésica. A monitorização inicial consistiu de cardioscópio, oxímetro de pulso, estetoscópio precordial e pressão arterial não invasiva. Foi realizada pré-oxigenação com oxigênio a 100% por 3 minutos e indução inalatória sob máscara com oxigênio a 100% e sevoflurano em concentrações crescentes até 7%. Após acesso venoso periférico com cateter 22G, foram injetados propofol (50 mg e succinilcolina (20 mg e realizada intubação traqueal com tubo 5,5 mm sem balonete. Um guia de metal foi utilizado para facilitar a introdução do tubo traqueal. A manutenção da anestesia foi feita com sevoflurano a 3,5% e oxigênio a 100%, com sistema de Bain. A criança foi extubada na sala cirúrgica e encaminhada à sala de recuperação pós-anestésica em boas condições. CONCLUSÕES: As alterações faciais e orofaríngeas decorrentes desta doença determinaram dificuldades na adaptação da máscara facial e intubação traqueal. A educação constante do paciente e de seus familiares constitui o objetivo mais importante no manuseio desta doença.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El Xeroderma Pigmentoso es una enfermedad autos

  3. Úlcera venosa e terapia compressiva para enfermeiros: desenvolvimento de curso online Úlcera venosa y terapia compresiva para enfermeros: desarrollo de un curso online Venous ulcer and compression therapy for nurses: development of online course

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernanda Mateus Queiroz

    2012-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever a elaboração de um curso on-line sobre úlcera venosa, com enfoque em terapia compressiva, para capacitação de enfermeiros. MÉTODOS: O desenvolvimento do curso on-line seguiu as fases de análise, design, desenvolvimento, implementação e avaliação, baseadas no design instrucional contextualizado. RESULTADOS: O curso dividiu-se em dez módulos estruturados no ambiente virtual de aprendizagem Moodle. Caracterizou-se por uma proposta construtivista, visando ampliar a participação do aluno, disponibilizar as principais referências, revisões e consensos, bem como utilizar objetos multimídia e recursos didáticos interativos. CONCLUSÃO: O curso possibilita a capacitação profissional do enfermeiro em terapia compressiva de maneira inovadora, flexível, interativa em diversos ambientes de cuidado.OBJETIVO: Describir la elaboración de un curso online sobre úlcera venosa, con enfoque en terapia compresiva, para la capacitación de enfermeros. MÉTODOS: El curso online se desarrolló siguiendo las fases de análisis, diseño, desarrollo, implementación y evaluación, basadas en el diseño instruccional contextualizado. RESULTADOS: El curso se dividió en diez módulos estructurados en el ambiente virtual de aprendizaje Moodle. Se caracterizó por una propuesta constructivista, pretendiendo ampliar la participación del alumno, poner a disposición las principales referencias, revisiones y consensos, así como utilizar objetos multimedia y recursos didácticos interactivos. CONCLUSIÓN: El curso permite la capacitación profesional del enfermero en terapia compresiva de manera innovadora, flexible, interactiva en diversos ambientes de cuidado.OBJECTIVE: To describe the development of an online course about venous ulcer, with a focus on compression therapy, for the educating of nurses. METHODS: The development of an online course followed the phases of analysis, design, development, implementation and evaluation, based

  4. Anestesia para cesariana em paciente portadora de cardiomiopatia hipertrófica familiar: relato de caso Anestesia para cesária en paciente portadora de cardiomiopatía hipertrófica familiar: relato de caso Anesthesia for cesarean section in a patient with familiar hypertrophic cardiomyopathy: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renato Mestriner Stocche

    2007-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A cardiomiopatia hipertrófica familiar (CHF é uma doença cardíaca rara, com transmissão hereditária, caracterizada por hipertrofia do septo ventricular e grau variável de estenose aórtica subvalvar. Nessa doença, o aumento da contratilidade do miocárdio e a diminuição da resistência vascular periférica podem agravar a obstrução da via de saída do VE, produzindo disritmia e isquemia cardíaca. Este relato objetivou discutir o manuseio anestésico para cesariana em paciente com CHF. RELATO DO CASO: Paciente com 33 semanas de gestação e diagnóstico prévio de CHF apresentou no holter de 24 horas 22 episódios de taquicardia ventricular não-sustentada (TVNS e dois episódios de taquicardia ventricular sustentada (TVS. Referia episódios de palpitação, dispnéia e dor precordial de curta duração. A paciente foi medicada com atenolol e apresentou controle dos sintomas e das disritmias cardíacas. Com 38 semanas e 5 dias de gestação a paciente foi submetida à cesariana eletiva. Além do habitual a monitorização contou com análise de segmento ST e pressão arterial invasiva. Utilizou-se anestesia raquiperidural com injeção de 5 µg de sunfentanil na raqui seguida de administração de bupivacaína a 0,375% em doses de incremento até atingir altura de T6 (total de 16 mL. Utilizou-se metaraminol como vasopressor. Não houve hipotensão arterial materna ou outras complicações no perioperatório. CONCLUSÕES: A anestesia geral é freqüentemente utilizada para cesarianas de pacientes com CHF. A anestesia raquiperidural com instalação lenta do bloqueio foi uma alternativa segura. Nessas pacientes, o aumento da contratilidade miocárdica deve ser evitado, devendo-se, se necessário, utilizar-se um a-agonista para correção de hipotensão arterial materna.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La cardiomiopatía hipertrófica familiar (CHF es una enfermedad cardiaca rara con transmisión hereditaria

  5. Estudo retrospectivo da incidência de óbitos anestésico-cirúrgicos nas primeiras 24 horas: revisão de 82.641 anestesias

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Chan Raquel Pei Chen

    2002-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Desde o primeiro relato de óbito por anestesia, muitas tentativas têm sido feitas para estudar a incidência de fatores de risco, complicações e mortalidades associadas à anestesia e cirurgia. O risco estimado peri-operatório de mortalidade varia de 0,05 a 10 casos para 10.000 anestesias. O objetivo deste estudo foi reportar a incidência de óbitos anestésicos-cirúrgicos nas primeiras 24 horas, ocorridos no Hospital das Clínicas da FMUSP. MÉTODO: Foram revisados os prontuários de pacientes anestesiados nos anos 1998 e 1999, num total de 82.641 cirurgias. Os óbitos foram classificados quanto à causa de óbito pela classificação de Edwards, faixa etária, sexo, estado físico (ASA, especialidade e tipo de anestesia. RESULTADOS: A causa de óbito pela classificação de Edwards demonstrou que 91,04% eram da categoria V; 3,77% da categoria VI; 2,13% da VII; 2,84% da IV e 0,23% da I. A faixa etária acima de 65 anos teve incidência de óbito de 1,48%; a dos adultos de 0,48%; crianças de 1 a 12 anos de 0,11%; crianças de 31 dias a 1 ano de 1,29% e neonatos até 30 dias de 2,88%. A proporção de óbitos em relação ao total é de 59,2% de adultos; 30,2% acima de 65 anos; 2,8% de 1 a 12 anos; 4% de 31 dias a 1 ano e 3,8% de neonatos. Os homens representam 66,3% e as mulheres 33,7% dos óbitos. A distribuição por ASA foi a seguinte: ASA I -11,1%, ASA II- 5,2%, ASA III- 30,9%, ASA IV- 34,4% e ASA V- 18,4%. Cirurgias de emergência contabilizaram 67,2% dos óbitos e as eletivas 32,8%. A incidência geral de óbitos foi de 0,51% (sendo 1,88%, a mais elevada, em cirurgia cardíaca, e 1,87% em vascular. CONCLUSÕES: Os óbitos anestésico-cirúrgicos nos anos 1998 e1999 foram considerados inevitáveis, considerando-se a classificação de Edwards. A incidência mais alta de óbitos ocorreu em neonatos, O predomínio dos óbitos foi do sexo masculino, de pacientes ASA III ou mais, em cirurgias de emerg

  6. Drenagem venosa assistida através da utilização controlada de vácuo no reservatório venoso do oxigenador Assisted venous drainage using an adjustable vacuum system: a clinical study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Fernando CANÊO

    1999-04-01

    Full Text Available Nas operações minimamente invasivas o uso de cânula de menor calibre facilita a realização dos procedimentos cirúrgicos, mas, por outro lado, a drenagem venosa pode ser prejudicada. O emprego de vácuo no reservatório venoso do oxigenador é uma maneira simples e de baixo custo na correção do problema. O objetivo deste trabalho é apresentar nossa experiência com um dispositivo que permite além da utilização do vácuo, a sua regulagem conforme a necessidade específica do paciente e cânula empregada. Esse dispositivo consiste de uma válvula reguladora de vácuo, um filtro para a retenção de líquidos do ar aspirado e um manômetro eletrônico de pressão negativa. Os testes de bancada evidenciaram eficiência e segurança na aplicação da pressão negativa no oxigenador até 250 mmHg em temperaturas de até 40oC. O estudo clínico consistiu, inicialmente, na aplicação em 11 pacientes com esternotomia total. Posteriormente, foi utilizado em esternotomias parciais para tratamento da doença isolada da valva aórtica em 5 casos (L invertido e 4 casos de atriosseptoplastia. Esse dispositivo permitiu a utilização de cânulas de diâmetros menores que as cânulas únicas convencionais, variando de 32 a 26 Fr, com a utilização de pressões negativas de 62,40 ± 11,69 mmHg com drenagem venosa satisfatória, sem evidências indiretas de hemólise. O dispositivo por nós idealizado permitiu a drenagem venosa assistida com a utilização de vácuo de forma controlada, segura e eficiente.The use of small cannulae improves surgical field visualization in minimally invasive cardiac surgery, but may compromise the venous drainage. Vacuum assisted venous drainage is a simple and nonexpensive solution to this problem. We report our clinical experience using a device consisting of a negative pressure regulator, a vacuum line filter and an electronic manometer. The safety and efficacy of this CPB system was first tested in vitro, applying a

  7. Insuficiência respiratória aguda durante anestesia pediátrica: atelectasia e pneumotórax hipertensivo: relato de caso

    OpenAIRE

    Joel Massari Rezende; Bruno Ricciardi Silveira

    2012-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A tarefa primordial do anestesiologista é garantir a adequada oxigenação do paciente. O objetivo deste relato é des crever o diagnóstico e conduta em um caso de insuficiência respiratória aguda durante anestesia, com finalidade didática. RELATO DO CASO: Criança de três anos submetida à anestesia para cirurgia urológica apresentou insuficiência respiratória por obstruções de brônquios por secreção, evoluindo com atelectasia e pneumotórax hipertensivo. Apresentamos o ...

  8. Isquemia miocárdica silenciosa em pacientes submetidos à prostatectomia transuretral: comparação entre anestesia subaracnóidea e peridural

    OpenAIRE

    2004-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A isquemia miocárdica silenciosa foi recentemente relacionada ao aumento de morbimortalidade cardíaca peri-operatória. Até 41% dos pacientes com doença coronariana conhecida ou fatores de risco cardíaco, submetidos à cirurgias não cardíacas, apresentaram isquemia peri-operatória. Vários autores compararam técnicas de anestesia regional e geral mas nenhum comparou o impacto de diferentes técnicas de anestesia no neuro-eixo na incidência e duração da isquemia miocárdi...

  9. Estudio Comparativo en Anestesia Raquídea: Bupivacaína 0,5% sin Epinefrina con Fentanil y sin Fentanil

    OpenAIRE

    Castillo Tianga, Rosa Herlinda

    2012-01-01

    La anestesia regional ocupa una parte importante del trabajo del anestesiólogo, lo cual incluye tanto técnica como drogas a utilizar, y tiene y una amplia aplicación en prácticamente todas las especialidades quirúrgicas, especialmente en ginecología, urología, traumatología, cirugía de abdomen bajo. La administración de anestesia regional implica tener conocimientos de anatomía y fisiología en cuanto a las vías nerviosas que conducen las señales sensitivas de dolor, tacto, temperatura y motor...

  10. Efeitos cardiovasculares da anestesia local com vasoconstritor durante exodontia em coronariopatas Cardiovascular effects of local anesthesia with vasoconstrictor during dental extraction in coronary patients

    OpenAIRE

    Valeria C. L. S. Conrado; Januário de Andrade; Angelis,Gabriella A. M. C. de; Ana Carolina P. de Andrade; Lilia Timerman; Andrade,Mercedes M.; Moreira,Dalmo R.; Amanda G. M. R. Sousa; J. Eduardo M. R. Sousa; Piegas, Leopoldo S

    2007-01-01

    OBJETIVO: Avaliar a ocorrência de variáveis detectoras de isquemia miocárdica, durante ou após o tratamento odontológico, sob anestesia com vasoconstritor (adrenalina). MÉTODOS: Foram incluídos 54 pacientes coronariopatas submetidos a exodontia sob anestesia local com ou sem vasoconstritor, divididos em dois grupos (sorteio por envelope): grupo I, composto por 27 que receberam anestésico com vasoconstritor; e grupo II, composto por 27 que receberam anestésico sem vasoconstritor. Todos os paci...

  11. Analgesia de parto: estudo comparativo entre anestesia combinada raquiperidural versus anestesia peridural contínua Analgesia de parto: estudio comparativo entre anestesia combinada raqui-peridural versus anestesia peridural continua Labor analgesia: a comparative study between combined spinal-epidural anesthesia versus continuous epidural anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Alberto de Figueiredo Côrtes

    2007-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O alívio da dor no trabalho de parto tem recebido atenção constante visando ao bem-estar materno, diminuindo o estresse causado pela dor e reduzindo as conseqüências deste sobre o concepto. Inúmeras técnicas podem ser utilizadas para analgesia de parto. Este trabalho teve como objetivo comparar a técnica peridural contínua com a combinada, ambas com o uso de bupivacaína a 0,25% em excesso enantiomérico 50% e fentanil como agentes. MÉTODO: Participaram do estudo 40 parturientes em trabalho de parto com dilatação cervical entre 4 e 5 cm que foram distribuídas em dois grupos iguais de forma aleatória. O Grupo I recebeu anestesia peridural contínua. O Grupo II recebeu anestesia combinada. Foram avaliados: medidas antropométricas, idade gestacional, dilatação cervical, tempo entre o bloqueio e a ausência de dor por meio da escala analógica visual, possibilidade de deambulação, tempo entre o início da analgesia e a dilatação cervical completa, duração do período expulsivo, parâmetros hemodinâmicos maternos e vitalidade do recém-nascido. Possíveis complicações, como depressão respiratória, hipotensão arterial materna, prurido, náuseas e vômitos, também foram observadas. Para a comparação das médias utilizou-se o teste t de Student e para a paridade e tipo de parto utilizou-se o teste do Qui-quadrado. RESULTADOS: Não houve diferença estatística significativa entre os dois grupos em relação ao tempo entre o início da analgesia e a dilatação cervical completa, bem como em relação ao tempo da duração do período expulsivo, incidência de cesariana relacionada com a analgesia, parâmetros hemodinâmicos maternos e vitalidade do recém-nascido. CONCLUSÕES: Ambas as técnicas se mostraram eficazes e seguras para a analgesia do trabalho de parto, embora a técnica combinada tenha proporcionado um rápido e imediato alívio da dor. Estudos clínicos com maior número de casos s

  12. Frecuencia e incidencia de la tromboembolia venosa en un hospital general Frequency and incidence of venous thromboembolism in a general hospital

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juan A. Mazzei

    2005-08-01

    Full Text Available El objetivo de este estudio fue determinar la frecuencia y la incidencia de la tromboembolia venosa (TEV, objetivamente diagnosticada, en un hospital universitario argentino. Se utilizó un diseño retrospectivo, observacional y longitudinal. Se analizaron las historias clínicas de todos los pacientes mayores de 16 años que habían egresado o fallecido en las unidades de internación clínica, obstétrica y quirúrgica del Hospital de Clínicas José de San Martín con el diagnóstico de TEV durante un período de 24 meses. La frecuencia y la incidencia de TEV fueron 0.92% y 0.40% (intervalo de confianza de 95% (IC95%: 0.37 a 0.42% respectivamente. La incidencia más alta de TEV se presentó en la novena década de la vida (0.80%; IC95%: 0.78% a 0.82%. Solamente el 31% de los pacientes que desarrollaron TEV durante la internación habían recibido tromboprofilaxis con heparina. La mortalidad intrahospitalaria global de los pacientes con TEV fue 19%.The objective of this study was to determine the frequency and incidence of venous thromboembolism (VTE in an Argentine universitary hospital. We used a longitudinal, retrospective, observational design. Participants were all over-16 year patients who were discharged or died in clinical, obstetrical and surgical units in the Hospital de Clínicas José de San Martín during a 24 month period between July 1, 2001 and June 30, 2003, with a diagnosis on release of VTE. VTE frequency reached 0.92% and incidence was 0.40%; 95% confidence interval (95% CI: 0.37 to 0.42%. Incidence was highest in the 9th decade of life (0.80%; 95% CI: 0.78% to 0.82%. Only 31% of patients who developed VTE during hospitalization had received thromboprophylaxis. Total in-hospital mortality of VTE patients was 19%.

  13. Hipertensão venosa episcleral idiopática unilateral em mulher jovem Unilateral idiopathic elevated episcleral venous pressure in a young woman

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcelo Mendes Lavezzo

    2013-02-01

    Full Text Available O objetivo é relatar o caso de uma paciente de 33 anos, que veio ao Pronto Socorro de Oftalmologia apresentando queixa de redução da acuidade visual à esquerda, de caráter insidioso e progressivo, há dois anos. Ao exame oftalmológico, apresentava ingurgitamento dos vasos da conjuntiva bulbar, pressão intraocular muito elevada e nervo óptico com escavação total à esquerda. Foi submetida à campimetria computadorizada 24:2 WW e SITA-SWAP do olho direito, ambas com resultados dentro da normalidade. As tomografias de crânio e órbitas, bem como ultrassonografia com doppler do globo ocular, artérias oftálmicas e veias supraorbitárias não apresentavam anormalidades. Diante disso, aventou-se a hipótese diagnóstica de hipertensão venosa episcleral idiopática, um diagnóstico de exclusão, visto que patologias intracranianas e intraorbitárias haviam sido excluídas. Paciente foi tratada clinicamente com colírios hipotensores, com redução importante da pressão intraocular à esquerda, porém não o suficiente, evoluindo para trabeculectomia.The objective is to report a 33 year old female who came to the emergency room of Ophthalmology complaining of reduced visual acuity on the left eye, in a progressive and insidious way, about two years ago. In the ophthalmological examination, she presented dilated tortuous vessels in her left bulbar conjunctiva, very high intraocular pressure and increased cupping of the optic disc. SITA-SWAP and 24:2 computed perimetry were performed on the right eye, both within normal limits. CT scans of the skull and orbits, and ultrasonography of the eyeball and doppler of the ophthalmic artery and the supra-orbital veins had no abnormalities. Thus, it was suggested the possibility of idiopathic elevated episcleral venous pressure, an exclusion diagnosis, since intra-cranial and intraorbital pathologies were excluded. The patient was treated medically with hypotensive eyedrops, with significant reduction

  14. Malformação de veia cava inferior e trombose venosa profunda: fator de risco de trombose venosa em jovens Inferior vena cava malformation and deep venous thrombosis: a risk factor of venous thrombosis in the young

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renan Roque Onzi

    2007-06-01

    Full Text Available A ausência da veia cava inferior, alteração no processo de formação embriológica que ocorre entre a sexta e a oitava semanas de gestação, é uma rara anomalia congênita. Porém, recentemente foi confirmada como sendo um fator de risco importante para o desenvolvimento de trombose venosa profunda, especialmente em jovens. Apresentamos um caso de trombose em veias cava inferior, ilíacas, femorais e poplíteas num jovem de 16 anos com agenesia de um segmento de veia cava infra-renal e veia renal esquerda retroaórtica.Absence of inferior vena cava, caused by aberrant development within the sixth to eighth weeks of gestation, is a rare congenital anomaly. However, it has been recently confirmed as a major risk factor for the development of deep venous thrombosis, especially in young patients. We report a case of inferior vena cava, iliac, femoral and popliteal vein thrombosis in a 16-year-old patient with inferior vena cava agenesis and retroaortic left renal vein.

  15. SINERGISMO FARMACODINÁMICO. A PROPÓSITO DE UN CASO INTERVENIDO QUIRÚRGICAMENTE DE URGENCIA BAJO ANESTESIA GENERAL.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Yesid Pallares Villarreal

    2004-01-01

    Full Text Available Presentamos una paciente femenina geriatrica con antecedentes de hipertensiòn arterial y trastornos psiquiatricos intervenida quirurgicamente de urgencia por un cuadro doloroso abdominal, con una interaccion farmacodinamica por sinergismo del doxepin y captopril potenciada por los efectos de la anestesia general. La hipotensiòn arterial fue la forma clínica de presentación. La paciente se recibió hipotensa por la administración preoperatoria de doxepin tratamiento de base y de captopril tratamiento impuesto por crisis hipertensiva antes de su llegada al hospital. Después de la inducción de la anestesia general desarrolla hipotensión arterial que sólo responde a la administración de noradrenalina. En un inicio se interpreta como un shock séptico en fase hipodinámica por el cuadro doloroso abdominal y la vasoplejia pero descartadas otras causas se concluye como hipotensión arterial de origen farmacológico con relación a la ingestión de antidepresivos triciclicos e inhibidores de la enzima convertora de angiotensina I en angiotensina II por su acción sobre el sistema nervioso simpático por potenciada por los agentes anestésicos. La paciente fue dada de alta del hospital satisfactoriamente a los 7 dias de operada.

  16. CONHECIMENTO DOS CLIENTES EM TRATAMENTO DE HEMODIÁLISE SOBRE FÍSTULA ARTÉRIO-VENOSA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    ANGELINA MONTEIRO FURTADO

    2006-01-01

    Full Text Available El objetivo de este trabajo es verificar el nivel de conocimiento de los pacientes que hacen hemodiálisis sobre su fístula arterio-venosa.(FAV Es un estudio descriptivo, realizado en una clínica de hemodiálisis, localizada en Fortaleza-CE. Participaron 21 pacientes en tratamiento de hemodiálisis, seleccionados de forma aleatoria. Con relación a los resultados, se obtuvo como característica: 11 mujeres y 10 hombres con edad variando de 30 a 50 años, predominó estado civil soltero, renta familiar de 2 a 4 salarios mínimos, la mayoría tiene enseñanza primaria incompleta y son jubilados. Refiriéndose al conocimiento, la mayoría de los pacientes relató que no sabía sobre la anatomía fisiologica y durabilidad de su fístula y no conocía la cantidad de fístulas que pueden ser confeccionadas. Por tanto, hay un déficit de conocimiento por parte de los entrevistados, en relación con su fístula, correspondiéndole al equipo de profesionales que asiste a estos pacientes propor- cionar informaciones claras, concretas y objetivas, visando el interés de los pacientes en aprender aquello que se les enseña.

  17. Biological coupling anti-wear properties of three typical molluscan shells—Scapharca subcrenata, Rapana venosa and Acanthochiton rubrolineatus

    Institute of Scientific and Technical Information of China (English)

    2010-01-01

    Molluscan shells are fascinating examples of highly ordered hierarchical structure and complex organic-inorganic biocomposite material. However, their anti-wear properties were rarely studied especially in the perspective of biological coupling. So in the current study three typical shells, Scapharca subcrenata, Rapana venosa and Acanthochiton rubrolineatus, were selected as coupling models to further study their anti-wear properties. Stereomicroscope and scanning electron microscopic observations showed that all these three shells had specific surface morphologies and complicated section microstructures. Importantly, a special structure, pore canal tubules, was discovered in the shells of Scapharca subcrenata and Acanthochiton rubrolineatus, which probably contributed most to their anti-wear properties. X-ray diffraction and micro-Vikers hardness tester were further adopted to analyze the phase compositions and micro-hardness of the shells. The measured results demonstrated that aragonite was the most extensive phase present in the shell, and possesed a relatively high micro-hardness. In this paper, the shells were described in details in morphology, structure and material with emphasis on the relationship with anti-wear property. The study revealed that the selected seashells possess distinct anti-wear properties by complicated mechanisms involving the integrated functions of multiple biological coupling elements, and this would provide inspiration to the design of new bionic wear resistance components.

  18. Trombosis venosa profunda asociada a bacteriemia por campylobacter fetus Deep vein thrombosis related to Campylobacter fetus bacteriemia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    F.J. Membrillo de Novales

    2011-09-01

    Full Text Available Presentamos el caso de una paciente que ingresa por un cuadro de desorientación, fiebre y deposiciones diarreicas. La exploración y pruebas complementarias mostraron una trombosis venosa profunda en la pierna izquierda, junto con hemocultivos positivos a C. fetus. Está descrita la asociación de C. fetus a fenómenos tromboembólicos, pero no hemos encontrado en nuestra revisión biliográfica casos en la literatura donde se confirme dicha asociación con el aislamiento del microorganismo en hemocultivos, salvo una trombosis séptica de vena ovárica.We present a patient who was admitted with symptoms of disorientation, fever, and diarrheal stools. Examination and laboratory tests showed a deep vein thrombosis in the left leg, and isolation of C. fetus in blood cultures taken during a fever peak. The association of C. fetus with thromboembolic events has been reported, but we haven't found any cases in our biliograpich search describing this association confirmed by the isolation of the organism in blood cultures, except for a ovaric vein thrombosis.

  19. Deep electrical resistivity tomography and geothermal analysis of Bradano foredeep deposits in Venosa area (Southern Italy: preliminary results

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    V. Lapenna

    2008-06-01

    Full Text Available Geophysical surveys have been carried out to characterize the stratigraphical and structural setting and to better understand the deep water circulation system in the Venosa area (Southern Italy located in the frontal portion of the southern Appenninic Subduction. In this area there are some deep water wells from which a water conductivity of about 3 mS/cm and a temperature of about 35°C was measured. A deep geoelectrical tomography with dipole-dipole array has been carried out along a profile of 10000 m and an investigation depth of about 900 m. Furthermore a broad band magnetotelluric profile consisting of six stations was performed to infer the resistivity distribution up to some kilometres of depth. The MT profile was almost coincident with the geoelectrical outline. The applied methods allow us to obtain a mutual control and integrated interpretation of the data. The high resolution of the data was the key to reconstruct the structural asset of buried carbonatic horst whose top is located at about 600 m depth. The final results coming from data wells, geothermal analysis and geophysical data, highlighted a horst saturated with salted water and an anomalous local gradient of 60°C/km. The proposed mechanism is that of a mixing of fossil and fresh water circulation system.

  20. Electrocardiographic study on geriatric dogs undergoing general anesthesia with isoflurane Estudo eletrocardiográfico em cães geriátricos submetidos à anestesia geral com isofluorano

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andreza Conti-Patara

    2009-04-01

    Full Text Available The purpose of this study was to clarify the degree of influence of anesthetic agents commonly used during anesthesia on the heart conduction systems of geriatric dogs, with or without the presence of electrocardiographic changes in the pre-anesthetic electrocardiogram and also to determine the possible causes of ST-segment and T-wave changes during anesthesia, by monitoring ventilation and oxygenation. 36 geriatric dogs were evaluated. In addition to electrocardiographic evaluation, the pre-anesthetic study included serum levels of urea, creatinine, total protein, albumin and electrolytes. The pre-anesthetic medication consisted of acepromazine (0.05mg kg-1 in association with meperidine (3.0mg kg-1 by IM injection. Anesthesia was induced with propofol (3.0 to 5.0mg kg-1 by IV injection and maintained with isoflurane in 100% oxygen. During the anesthesia, the animals were monitored by continued computerized electrocardiogram. Systemic blood pressure, heart rate, respiratory rate, end-tidal carbon dioxide, partial pressure of carbon dioxide in arterial blood, arterial oxygen saturation, partial pressure of arterial oxygen and oxygen saturation of hemoglobin were closely monitored. During maintenance anesthesia, normal sinus rhythm was more common (78%. ST-segment and T-wave changes during the anesthetic procedure were quite common and were related to hypoventilation. The use of isoflurane did not result in arrhythmia, being therefore a good choice for this type of animal; Electrocardiographic findings of ST-segment and T-wave changes during the maintenance anesthesia were evident in animals with hypercapnia, a disorder that should be promptly corrected with assisted or controlled ventilation to prevent complicated arrhythmias.Os objetivos deste estudo foram esclarecer a influência dos agentes anestésicos comumente utilizados durante a anestesia no sistema de condução cardíaco em cães idosos, com ou sem alterações eletrocardiográficas pr

  1. Efeitos da associação da clonidina à ropivacaína na anestesia peridural

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alves Túlio César Azevedo

    2002-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Os efeitos e o potencial sinergismo entre a clonidina, um agonista alfa2-adrenérgico, e a ropivacaína ainda não foram estudados em pacientes sob anestesia peridural. O objetivo da pesquisa foi estudar os efeitos da associação da clonidina com a ropivacaína, nas características do bloqueio peridural. MÉTODO: Participaram do estudo duplamente encoberto, 60 pacientes distribuídos em dois grupos de 30 pacientes. No grupo G controle, foi usada apenas a ropivacaína a 0,75% (150 mg na anestesia peridural; no grupo G clonidina, foram utilizadas clonidina (300 µg e ropivacaína a 0,75% (150 mg na anestesia peridural. Foram analisados os seguintes atributos: bloqueio analgésico completo (tempo de latência, instalação do bloqueio motor, duração dos bloqueios analgésico e motor, nível máximo do bloqueio analgésico, nível de consciência, necessidade de analgesia e sedação complementar no per-operatório, ocorrência de hipotensão arterial no per e pós-operatórios, intensidade da dor pós-operatória, duração da analgesia e efeitos colaterais. RESULTADOS: A clonidina (300 µg, por via peridural, não influenciou a latência (p > 0,05; porém prolongou a duração dos bloqueios analgésico e motor (p < 0,0001 e a analgesia pós-operatória (p < 0,001. A proporção de hipotensão arterial foi pequena e semelhante entre os grupos, mas houve maior incidência de bradicardia (p < 0,02 e sedação (p < 0,001 no grupo que utilizou a clonidina. A incidência de tremores foi menor no grupo da clonidina (p < 0,001. CONCLUSÕES: Nas condições deste estudo e nas doses empregadas, pode-se concluir que há sinergismo evidente entre a clonidina e a ropivacaína na anestesia peridural. A clonidina aumenta a duração dos bloqueios analgésico e motor da anestesia peridural com a ropivacaína e prolonga a analgesia pós-operatória. A clonidina apresenta como vantagens adicionais, o aumento da sedação dos pacientes

  2. Estudo comparativo entre bupivacaína a 0,5% e mistura enantiomérica de bupivacaína (S75-R25 a 0,5% em anestesia peridural Estudio comparativo entre bupivacaína a 0,5% y mezcla enantiomérica de bupivacaína (S75-R25 a 0,5% en anestesia peridural Comparative study between 0.5% bupivacaine and 0.5% enantiomeric mixture of bupivacaine (S75-R25 in epidural anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosane Fossatti Gonçalves

    2003-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A mistura enantiomérica de bupivacaína (S75-R25 vem sendo empregada pela sua propriedade anestésica com menor toxicidade do que a bupivacaína racêmica. O objetivo deste estudo é comparar a bupivacaína a 0,5% com a mistura enantiomérica de bupivacaína a 0,5% (S75-R25 em anestesia peridural. MÉTODO: Foram incluídos no estudo 44 pacientes divididos em dois grupos (n=22 denominados de Bupivacaína e S75-R25. Os pacientes foram medicados com midazolam por via venosa. A anestesia peridural foi realizada no espaço L3-L4 ou L2-L3, e administrado 16 a 24 ml da solução do anestésico local. O grupo Bupivacaína recebeu bupivacaína a 0,5% com vasoconstritor. O grupo S75-R25 recebeu a mistura enantiomérica de bupivacaína a 0,5% com vasoconstritor. Foram avaliados a temperatura do membro inferior antes e após o bloqueio peridural, o tempo de latência do bloqueio, o tipo de alteração referida pelo paciente, possíveis falhas sensoriais, nível sensorial metamérico e o grau de bloqueio motor. Na sala de recuperação pós-anestésica, foi anotado o tempo de requisição do primeiro analgésico. RESULTADOS: Fizeram parte da avaliação final 41 pacientes. Os grupos foram demograficamente semelhantes. A dose per-operatória de midazolam, o volume de anestésico local por via peridural, o tempo de latência para a instalação do bloqueio, falhas sensoriais a picada da agulha, temperatura do membro inferior nos diferentes tempos, o tipo de sensação parestésica, e o nível anestésico em dermátomos foram semelhantes entre os grupos. O grau de bloqueio motor foi mais intenso para o grupo Bupivacaína, comparado ao grupo S75-R25 (p = 0,0117. O tempo para requisição do primeiro analgésico no período pós-operatório foi superior para o grupo S75-R25, comparado ao grupo Bupivacaína (596 ± 436 minutos versus 463 ± 270 minutos, respectivamente; p = 0,04572. A incidência de efeitos adversos foi semelhante entre

  3. O Conhecimento de diferenças raciais pode evitar reações idiossincrásicas na anestesia? El conocimiento de diferencias raciales puede evitar reacciones idiosincrásicas en la anestesia? Could the understanding of racial differences prevent idiosyncratic anesthetic reactions?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nilton Bezerra do Vale

    2003-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: No campo da variabilidade inter-étnica da resposta de drogas anestésicas e adjuvantes existem várias questões sem resposta. Estamos na iminência de sermos capazes de identificar diferenças raciais herdadas que podem prever a resposta de cada paciente aos anestésicos pelo atual desenvolvimento farmacogenético. CONTEÚDO: O conhecimento de fatores inter-étnicos que alteram a resposta à droga permitirá ao anestesiologista evitar reações idiossincrásicas: (1 Branco caucasiano - aumento do efeito diurético da dopamina; apnéia prolongada após succinilcolina ou mivacúrio; arritmias cardíacas após uso de halotano e catecolaminas na síndrome de Riley-Day; ataques agudos de porfiria após tiopental. (2 Negro americano: diferentes abordagens terapêuticas, hipertensão arterial essencial advêm da pior resposta aos anti-hipertensivos de IECA, inibidores do AT1, bloqueadores beta e à clonidina, contrastando com a melhor resposta anti-hipertensiva dos diuréticos, antagonistas de canais de cálcio e clarvedilol; ação vasodilatadora atenuada do isoproterenol (beta2 e uma maior resposta vasodilatadora à nitroglicerina sublingual; menor ação fibrinolítica do t-PA; recuperação mais lenta da anestesia venosa pela associação de remifentanil e propofol; menor glicuronidação do paracetamol e menos analgesia da codeína nos fracos metabolizadores (CYP2D6; a melanina retarda o início da analgesia epidérmica do creme anestésico EMLA; menor midríase pela adrenalina; maior broncoespasmo à metacolina em crianças asmáticas; deficit da G-6-PD nas hemácias eleva o risco de hemólise a drogas oxidativas (10% da população negra. (3 Asiáticos: alterações cinéticas tóxicas da meperidina e codeína; maior duração da ansiólise do diazepam; espasmo coronariano pela injeção de metilergonovina no pós-parto; inter-relação do receptor GABA, das desidrogenases e do comportamento de beber nip

  4. Estudo comparativo entre a lindocaína e a acupuntura no tratamento da taquicardia ventricular induzida com infusão contínua de dopamina em equinos sob anestesia geral com halotano

    OpenAIRE

    Jaramillo Cárdenas, Jairo [UNESP

    2006-01-01

    A alta mortalidade relacionada a anestesia na espécie eqüina em relação à outras espécies, se deve principalmente à depressão cardiovascular. A taquicardia ventricular (TV) é uma das possíveis arritmias observadas durante a anestesia, classicamente tratada com lidocaina. Objetivou-se avaliar os efeitos cardiorrespiratórios da TV induzida por dopamina, na anestesia por halotano em eqüinos, comparando o efeito da lidocaina e acupuntura para o tratamento deste. Seis eqüinos divididos em três gru...

  5. Anestesia por infusão contínua de propofol em cães pré-medicados com acepromazina e fentanil Anesthesia by continuous infusion of propofol in dogs premedicated with acepromazine and fentanyl

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jefferson da Silva Pires

    2000-10-01

    Full Text Available O propofol (2,6 diisopropilfenol é um agente hipnótico de ultra curta duração que produz sedação e hipnose similar aos barbitúricos, sendo desprovido de ação analgésica. Quimicamente, é o único agente anestésico venoso que pode ser usado tanto na indução como na manutenção anestésica. O presente trabalho objetivou avaliar freqüência cardíaca, respiratória, oximetria, pressão arterial média, volume minuto e volume corrente em cães pré-medicados com acepromazina e fentanil e anestesiados por infusão contínua de propofol. Dez cães foram submetidos à medicação pré-anestésica com acepromazina (0,1mg.kg-1 e fentanil (0,01mg.kg-1, indução (3,16mg.kg-1 e manutenção anestésica com propofol em infusão contínua por noventa minutos, na velocidade de 0,4mg.kg-1.min-1. Os parâmetros foram mensurados imediatamente após a indução, 10, 20, 30, 60 e 90 minutos após; final da infusão e 30 minutos após o seu término. Os parâmetros foram analisados por análise de variância para valores repetidos e as médias foram analisadas pelo teste de Tuckey em nível de 5%. O protocolo utilizado não produziu variações estatisticamente significativas em nenhum dos parâmetros analisados. Um animal apresentou apnéia durante a indução. Embasado nesses resultados, verifica-se que o presente protocolo é seguro e eficaz para a realização de anestesia venosa em caninos.Propofol (2,6 diisopropylphenol is an ultra short duration hypnotic agent that produces sedation and hypnosis similar to barbituric agent, but lacks analgesic action. This is a chemically unique anesthetic agent that can be used for induction and anesthetic maintenance. The objective of this research was to evaluate the cardiac and respiratory rate, oximetry, mean arterial blood pressure and tidal volume and minute volume in dogs premedicated with acepromazine and fentanyl and anesthetized by continuous infusion by propofol. Ten dogs were submitted to

  6. Expenditure survey on continued veno-venous hemodialysis procedure in the intensive care unit Levantamiento del costo del procedimiento de hemodiálisis vena-venosa continua en unidades de terapia intensiva Levantamento do custo do procedimento de hemodiálise veno-venosa contínua em unidades de terapia intensiva

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lígia Maria dal Secco

    2007-12-01

    Full Text Available This study aimed to characterize patients submitted to dialytic treatment with CVVHD in ICUs; monitor procedure time duration; estimate nurses' labor wages and; estimate the direct procedures mean costs. The study was developed in a public teaching hospital located in São Paulo, Brazil. A total of 93 procedures performed in 50 patients composed the sample. The results showed the predominance of male patients (62%; mean age was 60.8 years old; ICU hospitalization time was 19.2 days; 86% of the patients died; 76% of the patients presented acute renal insufficiency and, mean procedure time per patient was 1.9. The mean procedure duration was 26.6 hours. The mean cost of nurses' wages were R$ 592.04 which represented 28.7% of the total cost. The mean total expenditure was R$ 2,065.36 ranging from R$ 733.65 to R$ 6,994.18.El objetivo de este estudio fue identificar características sócio-demográficas de los pacientes sometidos al tratamiento de Hemodiálisis Vena-Venosa Continua (CVVHD en Unidades de Terapia Intensiva (UTIs; identificar el tiempo de duración de los procedimientos; calcular el costo del tiempo de los enfermeros y evaluar el costo promedio directo de los procedimentos. El estudio fue realizado en un hospital escuela público en la ciudad de São Paulo. La muestra fue constituida por 93 procedimientos realizados en 50 pacientes. Los resultados mostraron la predominancia del sexo masculino (62%; la edad promedia fue de 60,8 años; el tiempo promedio de permanencia en la UTI fue de 19,2 días; el 86% evolucionó a óbito y el promedio del número de los procedimientos por paciente fue de 1,9 días. La insuficiencia renal aguda (IRA está presente en el 76% de los pacientes. La duración promedia fue de 26,6 horas. El costo del tiempo del enfermero fue en promedio R$ 592,04 y representó el 28,7% del costo total. El costo total promedio del procedimiento fue de R$ 2.065,36, con variación de R$ 733,65 a R$ 6.994,18.Os objetivos deste

  7. Hematoma epidural secundario a anestesia espinal: Tratamiento conservador Epidural hematoma secondary to spinal anesthesia: Conservative treatment

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    M. Bermejo

    2004-11-01

    Full Text Available Introducción: El hematoma epidural secundario a una anestesia neuroaxial es una complicación poco frecuente, pero de gran trascendencia tanto por sus implicaciones clínicas como por las médico legales; según algunos autores su incidencia puede oscilar entre 1/190.000-1/200.000 para las punciones peridurales y 1/320.000 en el caso de las espinales. El aspecto prioritario en su manejo terapéutico es el del diagnóstico y tratamiento precoz, antes de las 6-12 primeras horas. No obstante, en determinados pacientes como en el caso que presentamos puede no ser precisa la cirugía, resolviéndose el cuadro con tratamiento conservador. Caso clínico: Varón de 73 años, ASA IV, con antecedentes de cirrosis con hipertensión portal, hiperesplenismo, EPOC, obesidad, cardiopatía hipertensiva e insuficiencia tricuspídea. Se programa para alcoholización prostática al haber sido desechada la cirugía. En la analítica preoperatoria destacaba una actividad de protrombina del 80% y 90.000 plaquetas. Se realizaron varios intentos fallidos de punción espinal, finalmente fue precisa una anestesia general con ventilación espontánea mediante mascarilla laríngea, propofol, fentanilo y sevoflurano. A las 36 horas, comienza la clínica en forma de dolor intenso lumbar, sin irradiación y arreflexia cutáneo plantar, confirmándose en la RMN la presencia de un hematoma epidural de L1 a L4. Ante la ausencia de paraparesia flácida, afectación esfinteriana u otros signos sensitivo-motores y tras consulta con la Unidad de Raquis y con el Servicio de Neurología se decide tratamiento conservador y actitud expectante en forma de analgesia y monitorización neurológica estricta, clínica y radiológica. Evolucionando favorablemente en los siguientes días. Discusión: Determinadas condiciones clínicas pueden influir en la aparición de un hematoma tras la realización de un bloqueo regional central: heparinas de bajo peso molecular, punciones dificultosas

  8. Malformação venosa associada a hiperelasticidade cutânea e atrofia do tecido subcutâneo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Julia de Deus Silva

    2016-01-01

    Full Text Available Resumo A rigidez da parede venosa pode aumentar em síndromes em que há uma redução da quantidade de elastina, ocasionando malformações venosas mesmo em indivíduos que possuem mosaicismo para tais síndromes. Casos com apresentação de afecções colagenosas em áreas delimitadas não foram descritos na literatura. O paciente apresentava lesão bem delimitada em região anteromedial da coxa com aumento de elasticidade e presença de vasos tortuosos apenas no local da lesão, não apresentando nenhuma síndrome colagenosa. Foi realizada uma biópsia que evidenciou alterações em relação ao padrão das fibras elásticas e proliferação de vasos sanguíneos. A malformação venosa foi tratada satisfatoriamente com embolização. As doenças do colágeno causam hiperextensibilidade cutânea, o que provoca flacidez e propicia traumas. As colagenoses bem delimitadas são raras, pois geralmente esse grupo de doenças envolve acometimento sistêmico. As malformações vasculares podem ocorrer em diversas doenças do colágeno, mas de forma generalizada e não localizada, e uma explicação para isso seria o mosaicismo genético.

  9. Variação da pressão sistólica como método diagnóstico da hipovolemia durante anestesia para cirurgia cardíaca Variación de la presión sistólica como método diagnóstico de la hipovolemia durante anestesia para cirugía cardiaca Systolic pressure variation as diagnostic method for hypovolemia during anesthesia for cardiac surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Vieira Carlos

    2005-02-01

    correlacionada às variações da pressão venosa central, pressão capilar pulmonar e índice sistólico.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La estimativa perfeccionada del volumen intravascular efectivo es de gran importancia en pacientes sometidos a procedimientos quirúrgicos de grande amplitud. La evaluación de la volemia, basada en la variación de la presión sistólica (VPS, (diferencia entre los valores sistólicos máximos y mínimos durante un ciclo respiratorio controlado mecánicamente y su variable delta down (dDown se ha mostrado un indicador sensible de la pre-carga, cuando comparados con parámetros hemodinámicos convencionales. Como la VPS no es un parámetro utilizado rutinariamente para evaluación de la volemia, este trabajo tuvo como objetivo introducir la técnica de la medida de la VPS y verificar su validez en pacientes sometidos a la anestesia para cirugía cardiaca. MÉTODO: Desde un programa de computadora especialmente desarrollado, se transmitió en tiempo real la variación de la presión arterial desde el monitor de la sala quirúrgica para la microcomputadora conectada en red. Después de la adaptación de este sistema, fueron estudiadas las variaciones de la presión sistólica en nueve pacientes sometidos a la revascularización del miocardio. Las variables fueron registradas en dos momentos, utilizándose la expansión volémica como marcador: M0 (antes de la expansión volémica y M1 (después de la expansión volémica. También fueron estudiados algunos parámetros hemodinámicos convencionales, confrontados con la variación de la presión sistólica. RESULTADOS: Los principales resultados de este estudio muestran que la VPS, en su componente dDown, es la que presenta mayor consistencia de variación después de la expansión volémica con almidón.Los demás parámetros hemodinámicos estudiados, aunque apunten para una clara mejoría cardiovascular después de la expansión, poseen alta variabilidad entre los pacientes y mismo en cuanto a la

  10. Dexmedetomidina associada a propofol em sedação durante anestesia local para cirurgia plástica Dexmedetomidina asociada a propofol en sedación durante anestesia local para cirugía plástica Dexmedetomidine/propofol association for plastic surgery sedation during local anesthesia

    OpenAIRE

    2003-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dexmedetomidina é um novo agonista alfa2-adrenérgico com propriedades potencialmente úteis em anestesia. Este estudo comparativo tem por finalidade observar os efeitos da dexmedetomidina sobre o consumo de propofol e a evolução dos parâmetros cardiovasculares e respiratórios, quando incluída em técnica de sedação durante anestesia local em cirurgia plástica. MÉTODO: Participaram do estudo 40 pacientes do sexo feminino com idades entre 16 e 60 anos, estado físico A...

  11. Venous Thrombosis in the Puerperal Period. Case presentation. Trombosis venosa en el puerperio. Presentación de un caso.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ada Sánchez Lozano

    2009-07-01

    Full Text Available La trombosis de los senos y venas cerebrales es una enfermedad infrecuente y tiene un amplio espectro de síntomas y signos que van desde cefalea con náuseas, hasta grandes infartos hemorrágicos con focalización neurológica, crisis convulsivas y toma de conciencia. Se describe el caso de una puérpera de 38 años, con antecedentes de hipertensión arterial durante el embarazo, motivo por el que se le realizó cesárea. A las 48 horas de puerperio comenzó con cefalea aguda, asociada a trastornos visuales, entumecimiento del lado izquierdo del cuerpo, disminución de la fuerza muscular en brazo izquierdo e hipertensión arterial. El diagnóstico presuntivo fue un infarto lacunar versus hipertensión puerperal complicada. Luego fue valorada en unidad de cuidados progresivos por servicio de neurología para un diagnóstico presuntivo de infarto venoso, confirmado posteriormente por estudios tomográficos. La trombosis venosa cerebral postparto es una entidad infrecuente. Debido al difícil diagnóstico, sobre todo en los estadios iniciales, se necesita un alto índice de sospecha, que requiere siempre ser confirmado por estudios imaginológicos.La trombosis de los senos y venas cerebrales es una enfermedad infrecuente y tiene un amplio espectro de síntomas y signos que van desde cefalea con náuseas, hasta grandes infartos hemorrágicos con focalización neurológica, crisis convulsivas y toma de conciencia. Se describe el caso de una puérpera de 38 años, con antecedentes de hipertensión arterial durante el embarazo, motivo por el que se le realizó cesárea. A las 48 horas de puerperio comenzó con cefalea aguda, asociada a trastornos visuales, entumecimiento del lado izquierdo del cuerpo, disminución de la fuerza muscular en brazo izquierdo e hipertensión arterial. El diagnóstico presuntivo fue un infarto lacunar versus hipertensión puerperal complicada. Luego fue valorada en unidad de cuidados progresivos por servicio de neurolog

  12. Avaliação de relatório eletrônico de anestesia Evaluación de informe electrónico de anestesia Evaluation of a computerized anesthesia report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raffael Pereira Cezar Zamper

    2010-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A utilização de sistemas de informação que permitem o preenchimento automático de relatórios de anestesia ainda é incipiente no Brasil. O objetivo deste estudo foi validar um sistema informatizado para elaboração de relatório de anestesia. MÉTODOS: O projeto foi aprovado pela Comissão de Ética institucional e desenvolvido em sistema de parceria empresa-universidade (Dixtal, São Paulo, Brasil e Universidade de São Paulo com financiamento da FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos do Ministério de Ciência e Tecnologia. O projeto elaborado teve como premissa a integração ao sistema de informações hospitalares para recuperação de dados referentes à identificação, avaliação pré-operatória e resultados de exames laboratoriais. A versão final do protótipo do sistema informatizado desenvolvido foi submetida à avaliação com relação à aplicabilidade por meio de instrumento semiestruturado, aplicado a 33 médicos, residentes e/ou especialistas em Anestesiologia durante procedimentos anestésico-cirúrgicos realizados em 66 pacientes. Os dados foram avaliados descritivamente. RESULTADOS: O sistema informatizado avaliado foi considerado con fiável por 81% dos participantes, inclusive para cirurgias de grande porte. A maioria dos anestesiologistas considerou o protótipo proveitoso para a realização de pesquisas futuras e capaz de atender às necessidades de confecção de relatório de anestesia, com benefícios para anestesiologistas, pacientes e hospital. O sistema exige treinamento para uso completo e pode ser aprimorado em alguns aspectos. CONCLUSÕES: A validação desse protótipo de sistema informatizado para elaboração de relatório de anestesia mostrou a viabilidade desse tipo de solução para auxiliar os anestesiologistas em suas atividades diárias, aumentando a confiabilidade dos dados. Além disso, na avaliação da aplicabilidade, os anestesistas consideraram que o prot

  13. Detección de hipercapnia arterial a partir de muestras de sangre venosa en pacientes con exacerbación de EPOC

    OpenAIRE

    Jacobo Sánchez, Marina

    2015-01-01

    Comunicación oral presentada en la Segunda Conferencia Internacional de Comunicación en Salud, celebrada el 23 de octubre de 2015 en la Universidad Carlos III de Madrid Objetivo: el manejo clínico de los pacientes diagnosticados de exacerbación de EPOC requiere la monitorización de hipercapnia a partir de la realización de gasometrías arteriales. la sustitución de la gasometría arterial por la gasometría venosa podría suponer ventajas para el paciente y los profesionales de enfermería, rep...

  14. Comparación de las densidades parasitarias en gota gruesa de sangre venosa y digitopunción, en el diagnóstico de Malaria Vivax.

    OpenAIRE

    2013-01-01

    Objetivo: Comparar las densidades parasitarias y resultados de la gota gruesa obtenidos por punción venosa y los obtenidos por digitopunción en malaria por Plasmodium. vivax. Material y Métodos: Estudio transversal analítico. Se incluyó a los pacientes con sintomatología sugerente de malaria que acudieron a atenderse al Hospital San Martín de Pangoa (Junín), zona endémica para malaria por P. Vivax, entre Octubre y Diciembre de 1999. A cada paciente se le realizó dos gotas gruesas, una obtenid...

  15. Fístula Arterio-Venosa Cerebral no Recém-Nascido — Uma Causa de Insuficiência Cardíaca Grave

    OpenAIRE

    Henriques, Graça; Duarte, Leonor; Amaral, João Videira; Ferreira, Manuel,; J. Macedo, António; Lima, Manuela

    2014-01-01

    A propósito de dois casos clínicos em que a principal manifestação foi a insuficiência cardíaca congestiva grave relacionada com a existência de fístula arterio-venosa cerebral, os autores salientam a importância do. diagnóstico precoce desta doença, se possível ainda antes do nascimento. Uma abordagem multidisciplinar, e uma terapêutica precoce de encerramento da fístula permite contribuir, deste modo, para a redução da morbilidade e da mortalidade associada a esta patologia.

  16. Guía de recomendaciones para la profilaxis de la enfermedad tromboembólica venosa en adultos en la Argentina

    OpenAIRE

    Fernando Javier Vázquez; Ricardo Watman; Alicia B Vilaseca; Viviana E. Rodriguez; Adrián Jorge Cruciani; Jorge David Korin; Aldo Hugo Tabares; José M. Ceresetto; Marcel María Clavier Lietti; Claudia A. Stinga; Pablo Bongiorno; Magdalena Ana Princz; Natalia Schutz; Claudia Eliana Barada Palmero; Ricardo Salvador

    2013-01-01

    La enfermedad tromboembólica venosa (ETV) en adultos posee elevada morbimortalidad y puede asociarse a complicaciones crónicas invalidantes. Sin embargo, la adherencia a estándares de cuidado no es óptima. Se analizó la evidencia disponible en tromboprofilaxis y se generaron recomendaciones (1) o sugerencias (2) con diferentes grados de evidencia (A, B o C) para diferentes escenarios y métodos de tromboprofilaxis. En cirugías ortopédicas mayores se recomienda la profilaxis farmacológica con h...

  17. Trombose venosa cerebral e homocistinúria: relato de caso Cerebral venous thrombosis and homocystinuria: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gisele Sampaio Silva

    2001-09-01

    Full Text Available Homocistinúria apresentando-se como trombose venosa cerebral é incomum. Relatamos o caso de um adolescente com características fenotípicas de homocistinúria que foi admitido por cefaléia intensa, vômitos e sonolência. Investigação diagnóstica com tomografia computadorizada de crânio, ressonância magnética e angiorressonância foi compatível com trombose dos seios transversos e sigmóides. Altos níveis de homocisteína foram detectados no sangue e na urina. Apresentamos os aspectos clínicos e radiológicos deste caso discutindo a controversa fisiopatologia da tendência trombofílica associada a homocistinúria.Homocystinuria presenting as cerebral venous thrombosis is not usual. We report on a 13-year-old boy who was admitted to the hospital due to severe headache, nausea, vomiting and fever (38ºC. The patient was Marfan like and presented left hemiparesis and meningeal irritation sings. He was mentally retarded, had severe myopia, and had right lens dislocation one month before. Cranial CT scan was suggestive of cerebral venous infarct. MRI and magnetic resonance angiography showed venous infarcts more prominent in the right thalamic projection with hemorrhagic transformation and multiple foci of cortical (occipital and parietal bilaterally deep parietal and left capsular bleeding, secondary of thrombosis of the transverse and sigmoid venous sinuses. High levels of homocysteine were detected in the blood and urine. Homocystinuria is an autossomal recessive inborn error of methionine metabolism caused by cystathione-ß-synthase defect in most cases. We discuss the clinical and radiological findings in this patient, analyzing the pathophysiology of the thrombotic events related to homocystinuria.

  18. Usos do sulfato de magnésio em obstetrícia e em anestesia Usos del sulfato de magnesio en obstetricia y en anestesia Applications of Magnesium Sulfate in Obstetrics and Anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiano Timbó Barbosa

    2010-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O magnésio é um íon predominantemente intracelular. Seu efeito bloqueador do receptor NMDA lhe confere características analgésicas e sedativas. O objetivo desse artigo foi revisar a fisiologia, a farmacologia e a diminuição da concentração plasmática do magnésio, assim como algumas das suas aplicações em obstetrícia e em anestesia. CONTEÚDO: O magnésio é um cátion intracelular que possui múltiplas funções: é cofator de enzimas do metabolismo glicídico e de enzimas da degradação dos ácidos nucleicos, proteínas e ácidos graxos; regula a passagem de íons transmembrana e intervém na atividade de várias enzimas. O paciente em estado crítico apresenta tendência à hipomagnesemia e o tratamento consiste em corrigir a causa quando possível acompanhada da reposição do magnésio. Já foi demonstrada a redução da concentração alveolar m��nima (CAM dos agentes inalatórios em animais e do uso de opioides em humanos sob anestesia. CONCLUSÕES: O sulfato de magnésio vem sendo utilizado em obstetrícia com boa efetividade para inibição do trabalho de parto prematuro e para o tratamento das crises convulsivas associadas ao quadro de eclâmpsia. É um fármaco com potencial analgésico e sedativo que pode ser utilizado como coadjuvante durante a anestesia geral atenuando a resposta pressórica à intubação traqueal e diminuindo a necessidade de anestésicos.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El magnesio es un ión predominantemente intracelular. Su efecto bloqueador del receptor NMDA le confiere características analgésicas y sedativas. El objetivo de este artículo, fue revisar la fisiología, la farmacología y la disminución de la concentración plasmática del magnesio, como también de algunas de sus aplicaciones en obstetricia y en anestesia. CONTENIDO: El magnesio es un catión intracelular que posee múltiples funciones: es cofactor de enzimas del metabolismo glicídico y de enzimas de

  19. Anestesia em paciente com síndrome de Rubinstein-Taybi: relato de caso Anestesia en paciente con síndrome de Rubinstein-Taybi: relato de caso Anesthesia in patient with Rubinstein-Taybi syndrome: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Rogério Degrandi Oliveira

    2005-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome de Rubinstein-Taybi (SRT é uma doença genética causada por uma mutação ou apagamento do cromossomo 16, caracterizada por retardo físico e mental, anormalidades craniofaciais e hálux e polegares largos. Há pouca informação sobre esta síndrome na literatura anestésica. O objetivo deste relato foi apresentar a conduta anestésica em paciente submetido à cirurgia odontológica e discutir as características de interesse para a anestesia nesses pacientes. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 9 anos, 28 kg, submetido à anestesia geral para extrações de dentes anormalmente posicionados. Apresentava as características típicas da SRT, retardo físico e mental, anormalidades craniofaciais e hálux e polegares largos. A anestesia foi induzida e mantida com sevoflurano, inicialmente sob máscara facial e após intubação nasotraqueal em ventilação assistida manual com sistema de Bain. Não houve intercorrências e a cirurgia foi realizada em regime ambulatorial. CONCLUSÕES: A importância da avaliação pré-anestésica é enfatizada, devido às malformações, inclusive cardíacas, associadas a esta síndrome. Este paciente, em particular, não apresentava comprometimento cardíaco, presente em um terço dos casos. É recomendável preparação para possível dificuldade de manutenção das vias aéreas.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El síndrome de Rubinstein-Taybi (SRT es una enfermedad genética causada por una mutación o apagamiento del cromosoma 16, caracterizada por retardo físico y mental, anormalidades craneofaciales y hálux y pulgares anchos. Hay poca información sobre este síndrome en la literatura anestésica. El objetivo de este relato ha sido en presentar la conducta anestésica en paciente sometido a cirugía odontológica y discutir las características de interés para la anestesia en estos pacientes. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo masculino, 9 años, 28 kg, sometido a

  20. Trombose venosa profunda e sua relação com trombofilias e neoplasias: estudo retrospectivo Deep venous thrombosis and its relationship with thrombophilias and malignancies: retrospective study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Vieira Baptista

    2012-09-01

    Full Text Available Objectivos: Avaliação dos resultados obtidos através dos protocolos instituídos no Serviço para despiste de trombofilias e/ou neoplasias em doentes internados ao longo de 5 anos com o diagnóstico de trombose venosa profunda (TVP. Material e métodos: Estudo retrospectivo, através da consulta dos processos hospitalares, de todos os doentes com idade igual ou inferior a 50 anos internados no Serviço entre 01 de Janeiro de 2006 e 31 de Dezembro de 2010 com esse diagnóstico, e análise dos resultados obtidos nos protocolos. Resultados: De um total de 89 doentes, 64 (71,9% eram do sexo feminino e 25 (28,1% do masculino, sendo a média de idades de 33,3 ±10,0 anos. 14,6% dos doentes já haviam tido, pelo menos, um episódio prévio de TVP e 78,7% apresentavam, pelo menos, um factor de risco. Em 65 doentes (73,0% foi aplicado o protocolo de despiste de trombofilias e de neoplasias, tendo sido detectadas trombofilias congénitas em 41 doentes (63,1%, dois casos de síndrome dos anticorpos anti-fosfolipídicos (SAF, um caso de gamapatia monoclonal, um de neoplasia do pulmão e um de cordoma do sacro. 49 dos doentes que realizaram os protocolos (75,4% foram orientados para a Consulta de Hematologia, sendo que em 40 deles (81,6% foi sugerido manter a anticoagulação oral por um período superior a 12 meses. Conclusões: Dada a elevada prevalência de polimorfismos genéticos que conferem risco trombótico acrescido e os não raros casos de SAF e de neoplasias ocultas presentes nesta população de doentes, considera-se que, apesar dos elevados custos, se deverá continuar a fazer o despiste deste tipo de patologias.Objectives: Evaluation of the results obtained with the application of specific protocols established in the Department for screening for thrombophilia and malignancy in patients hospitalized during a period of five years with the diagnosis of deep venous thrombosis (DVT. Material and methods: A retrospective study was performed

  1. Comparação de lornoxicam e fentanil adicionados à lidocaína em anestesia regional intravenosa

    OpenAIRE

    Nezih Sertoz; Nazan Kocaoglu; Hilmi Ö. Ayanoğlu

    2013-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVO: Comparar os efeitos analgésicos nos períodos intra e pós-operatório de lornoxicam e fentanil adicionados à lidocaína para anestesia regional intravenosa (ARIV) em um grupo de pacientes submetidos à cirurgia de mão. MÉTODOS: Estudo randômico, duplo-cego e controlado. Foram incluídos e randomizados 45 pacientes em três grupos: o Grupo I recebeu 3 mg.kg-1 de lidocaína a 2% (40 mL); o Grupo II recebeu 3 mg.kg-1 de lidocaína (38 mL) + 2 mL de lornoxicam; o Grupo III receb...

  2. Anestesia para aneurismectomia de aorta abdominal infra-renal: experiência com 104 casos consecutivos no HCFMRP-USP

    OpenAIRE

    Breno José Santiago Bezerra de Lima

    2006-01-01

    Introdução. A morbi-mortalidade durante e após anestesia para aneurismectomia de aorta abdominal é alta, pois esta doença acomete pacientes após a sétima década de vida e que possuem várias doenças concomitantes. Objetivos. Analisar e discutir as condutas anestésicas utilizadas nos períodos pré e intra-operatório no Serviço de Anestesiologia do HCFMRP-USP. Casuística e Método. Foram analisados os prontuários de 104 pacientes submetidos à aneurismectomia de aorta no tocante às condutas utiliza...

  3. Procedimentos cirúrgicos em pacientes proctológicos selecionados, sob anestesia local: estudo de 150 casos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    HENRIQUES Alexandre Cruz

    2000-01-01

    Full Text Available Experiência no tratamento de 150 pacientes portadores de afecções anorretais e da região sacrococcígea operados sob anestesia local no Hospital de Ensino da Faculdade de Medicina do ABC, São Bernardo do Campo, SP, no período de março de 1995 a março de 1998. Descrevem a técnica anestésica empregada, operações realizadas e a tolerância ao procedimento. A morbidade intra-operatória foi de 10,6% (16 pacientes e a pós-operatória de 6% (9 pacientes. A idade dos pacientes variou entre 15 e 92 anos de idade, com média de 42 anos; 58% eram do sexo masculino e 42% feminino. O tempo médio de cirurgia foi de 45 minutos e o de permanência hospitalar foi de 8 horas. Todos os pacientes foram orientados sobre a técnica anestésica, suas vantagens e desvantagens, e somente após sua aprovação, a cirurgia era programada. Internação hospitalar foi necessária em cinco pacientes (3,3%. Em nenhum caso foi necessário modificar a técnica anestésica. Interrogados, 96,7% dos pacientes afirmaram não sentir dor durante a operação e que repetiriam o procedimento. Conclui-se que o tratamento cirúrgico das afecções orificiais e da região sacrococcígea com anestesia local além de viável e seguro, é bem aceito pelos pacientes.

  4. Bioética e anestesia: um estudo reflexivo de publicações da Revista Brasileira de Anestesiologia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria de Fátima Oliveira dos Santos

    2011-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Especificamente no caso da Anestesiologia, há grande carência de subsídios teóricos para nortear os princípios bioéticos. O presente trabalho propõe a análise da produção bibliográfica referente ao tema Bioética, em forma de artigos, da Revista Brasileira de Anestesiologia, entre os anos 1999 e 2009. MÉTODO: Foram selecionados três artigos da Revista Brasileira de Anestesiologia, publicados no período de 1999 a 2009. Os artigos tratavam da questão bioética especificamente na área de Anestesiologia, ou faziam relação entre Anestesia e Bioética. Como procedimento metodológico, empregou-se a técnica de análise de conteúdo manual, segundo o modelo de Bardin. RESULTADOS: Observou-se que o tema mais emergente no material analisado refere-se aos ideais da Bioética, destacando-se o ideal do Principialismo (f 23; 23,5%. Por outro lado, a classe que define a ética como o berço da Bioética foi a que obteve menor quantidade de Unidade de Contexto Elementar (UCE (f 15, 15,3%. CONCLUSÕES: Nas produções referenciadas, a Bioética ainda é considerada um ideal a ser atingido, encontrando dificuldade no âmbito de aplicação na prática diária da Anestesiologia. Ressalta-se a necessidade de se realizarem estudos que abordem a Anestesia e a Bioética de maneira mais específica, refletindo problemáticas que envolvam ambos os temas.

  5. Padronização da anestesia em suínos para procedimentos cirúrgicos cardiovasculares experimentais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Glaucylara Reis Geovanini

    2008-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVO: Embora sejam os cães os animais mais utilizados em Cirurgia Experimental, nota-se crescente utilização de ovinos, bovinos e suínos como modelos para experimentação científica. Assim, faz-se necessário maior aprendizado de seu tratamento e padronizações básicas para os procedimentos cirúrgicos mais complexos em suínos. O objetivo foi avaliar a sedação e analgesia, obtidas pela injeção intramuscular de midazolam e cetamina e anestesia local com lidocaína a 2% sem vasoconstritor, na realização de traqueostomia, dissecção de artéria e veia femorais. MÉTODO: A freqüência cardíaca e o reflexo córneo-palpebral foram avaliados logo no início da sedação, durante os procedimentos cirúrgicos descritos e após seu término. Foram utilizados oito suínos fornecidos por fazendas locais sem tratamento prévio da raça Large White, com peso de 35 a 42 quilos que receberam injeção intramuscular de 22 mg.kg-1 de cetamina e 0,3 mg.kg-1 de midazolam. RESULTADOS: A abordagem anestésica nesses animais, de difíceis intubação e acesso aos vasos profundos, provou ser segura para sedação e analgesia através do método utilizado: acesso intramuscular. CONCLUSÃO: Obteve-se adequado plano de anestesia para o procedimento proposto.

  6. Tratamento endovascular das obstruções venosas crônicas do segmento iliocaval Endovascular treatment of chronic obstructions of the iliocaval segment

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Giuliano de Almeida Sandri

    2011-06-01

    Full Text Available A insuficiência venosa crônica é um grave problema de saúde pública no mundo, consumindo grandes quantias de recursos e causando grande prejuízo na qualidade de vida dos pacientes portadores de suas formas mais avançadas. A cirurgia para o tratamento de obstruções no sistema venoso profundo não foi incorporada à prática da maioria dos cirurgiões vasculares, ficando restrita a poucos centros em alguns países. Com o advento da cirurgia endovascular, a possibilidade de tratar alguns tipos de lesões obstrutivas por uma técnica minimamente invasiva e com resultados promissores renova o interesse da comunidade vascular pelas formas mais complexas de doença venosa.Chronic venous insufficiency is an important public health issue worldwide, that consumes significant amounts of resources and impairs the quality of life of patients who suffer from its more severe clinical types. Surgery for the treatment of deep venous system obstruction has not been incorporated to the practice of most vascular surgeons, being restricted to a few medical centers in some countries. With the advent of endovascular surgical techniques, the possibility of treating some obstructive lesions with a minimally invasive technique that has promising results has renewed the interest of the vascular community for the treatment of more complex forms of vascular disease.

  7. Úlceras venosas: caracterização clínica e tratamento em usuários atendidos em rede ambulatorial

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sílvia Maria Soares Carvalho Sant'Ana

    2012-08-01

    Full Text Available A úlcera venosa representa um desafio para os profissionais de saúde, por ser um agravo crônico, recorrente e com impacto biopsicossocial. Os objetivos deste estudo foram caracterizar as úlceras venosas dos usuários atendidos em salas de curativos da rede municipal de saúde e descrever o tratamento recebido. Esta pesquisa descritiva, realizada no período de outubro de 2009 a julho de 2010 incluiu 58 pessoas. Os dados foram coletados mediante protocolo que envolveu entrevista, exame físico, aplicação de escala, registro fotográfico da lesão e planigrafia. Os resultados mostraram lesões com más condições de cicatrização e o tratamento em desacordo com as principais recomendações da literatura na área. Conclui-se que é necessário repensar a organização dos serviços para atender melhor essa população.

  8. Anestesia peridural contínua com ropivacaína a 0,2% associada a anestesia geral para cirurgia do abdômen superior em crianças Anestesia peridural contínua con ropivacaína a 0,2% asociada a anestesia general para cirugía del abdomen superior en niños Continuous epidural anesthesia with 0.2% ropivacaine associated to general anesthesia for upper abdominal surgery in children

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jyrson Guilherme Klamt

    2003-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Técnicas anestésicas têm sido empregadas em pacientes pediátricos para vários tipos de cirurgias, apresentando entre outras vantagens, a analgesia pós-operatória. O objetivo deste estudo foi avaliar o ritmo de infusão de propofol e a recuperação pós-anestésica de crianças submetidas à cirurgia abdominal alta sob anestesia peridural torácica com ropivacaína a 0,2%, associada à anestesia geral com propofol ou propofol mais sufentanil. MÉTODO: Vinte e seis crianças ASA I, II e III, com idades entre 0 e 4 anos, submetidas à cirurgia abdominal alta foram selecionadas para anestesia peridural torácica (T7-T8 com ropivacaína a 0,2% (1,5 ml.kg-1. Foram divididas aleatoriamente em dois grupos: Propofol (infusão de propofol e Sufentanil (infusão de propofol mais sufentanil 1 µg.kg-1. Os ritmos de infusões de propofol foram de 20 e 10 mg.kg-1.h-1 nos grupos Propofol e Sufentanil, respectivamente, ajustadas de modo a manter a pressão arterial cerca de 20% dos valores pré-indução e interrompidas 10 a 15 minutos antes do final estimado da cirurgia. A recuperação pós-anestésica foi avaliada através de uma escala modificada de Aldrete-Kroulik e a sedação avaliada através de uma escala de 5 pontos. RESULTADOS: Duas crianças de cada grupo foram excluídas por problemas técnicos. O ritmo de infusão foi significativamente menor no grupo Sufentanil em relação ao grupo Propofol durante 100 minutos após o início da cirurgia. Os tempos para extubação e transferência para a sala de recuperação pós-anestésica (SRPA foram significativamente menores no grupo Propofol, porém a intensidade e a duração da sedação foram maiores nesse grupo em relação ao grupo Sufentanil. Os escores de recuperação foram similares nos dois grupos. Após 3 horas na SRPA, todos pacientes haviam atingido os critérios para transferência para as enfermarias. Hipotensão arterial transitória foi observada em 2

  9. Total protein

    Science.gov (United States)

    ... page: //medlineplus.gov/ency/article/003483.htm Total protein To use the sharing features on this page, please enable JavaScript. The total protein test measures the total amount of two classes ...

  10. Efecto de un suplemento nutricional específico (Balnimax® en la cicatrización de úlceras de la extremidad inferior de etiología venosa y úlceras por presión

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Verdú Soriano

    Full Text Available Objetivo: evaluar un suplemento nutricional específico, Balnimax® (ácido alfa-lipoico, L-arginina, L-metionina, complejo de vitamina B, vitamina E y selenio junto con la práctica clínica diaria en la cicatrización de las úlceras por presión y úlceras de etiología venosa. Material y método: se llevó a cabo un estudio multicéntrico, prospectivo, de medidas repetidas en un solo grupo y postautorización en pacientes con úlceras por presión y úlceras de etiología venosa sin signos clínicos de infección local, que fueron tratados durante 8 semanas. Las medidas se registraron al inicio y en las semanas 2, 4, 6 y 8. Los pacientes recibieron una cápsula oral dos veces al día, con las comidas. La medida de resultado principal fue el porcentaje de reducción en el tamaño de la herida. Además, se estudió la cicatrización completa. El tamaño de la muestra se determinó para comparar los resultados frente a un valor de referencia. Se requería un total de 127 pacientes para detectar una diferencia igual o superior al 15% en la reducción del área. Se asumió como porcentaje de reducción de referencia un 57%. Además, se estimó un 10% de pérdidas en el seguimiento. Resultados: Se incluyeron y finalizaron el estudio 112 pacientes con 133 heridas (un 16,0% tuvieron dos o más lesiones, con una media de edad de 74,2 ± 12,0 (mediana: 77, extremos: 35-94. Un 69,8% eran mujeres, la mayoría pacientes ambulatorios (98,4%. En un 9% se utilizaron moduladores de las proteasas y solo en un 27,2% se aplicó un vendaje compresivo multicapa. Un total de 58 (43,6% úlceras cicatrizaron durante el periodo del estudio. La evolución del tamaño de la herida y su porcentaje de reducción fueron estadísticamente significativos (p ≤ 0,001, disminuyendo a lo largo del tiempo. Hubo diferencias estadísticamente significativas entre los resultados del estudio y el valor de referencia (p ≤ 0,001. Conclusiones: a pesar de las posibles limitaciones

  11. Estudo comparativo entre fentanil por vias peridural e venosa para analgesia de operações ortopédicas Estudio comparativo entre fentanil por vías peridural y venosa para analgesia de operaciones ortopédicas Comparative study of epidural and intravenous fentanyl for postoperative analgesia of orthopedic surgeries

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcelo Soares Privado

    2004-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Existem controvérsias sobre o local de ação de opióides lipofílicos após injeção peridural, e alguns autores acreditam que esses fármacos agem no nível supra-espinhal, enquanto outros acham que ocorre ação espinhal. Para tentar esclarecer essa dúvida foi feito estudo comparativo da aplicação de fentanil por vias peridural e venosa após operações ortopédicas de membro inferior. MÉTODO: O estudo foi aleatório e duplamente encoberto. Quando apresentavam dor pós-operatória, os pacientes do G1 (n = 14 receberam 5 ml de solução (100 µg de fentanil em solução fisiológica a 0,9% por via peridural e 2 ml de solução fisiológica a 0,9% por via venosa, os do G2 (n = 15 receberam 5 ml de solução fisiológica a 0,9%, por via peridural e 2 ml de fentanil (100 µg por via venosa. Foi avaliada a necessidade de complementação analgésica com tenoxicam (40 mg por via venosa e com bupivacaína a 0,25% (5 ml por via peridural (quando não havia alívio com tenoxicam. A intensidade da dor foi avaliada pelas escalas numérica e verbal nos momentos M30, M120 e M240 minutos. RESULTADOS: O número de pacientes que necessitaram de complementação analgésica, tanto com o tenoxicam (G1 = 10 e G2 = 15 pacientes quanto com a bupivacaína (G1 = 2 e G2 = 8 pacientes foi maior no G2. Não houve diferença estatística na intensidade da dor entre os grupos nos tempos avaliados. CONCLUSÕES: Nas condições deste estudo o efeito analgésico do fentanil peridural é melhor que por via venosa.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Existen controversias sobre el local de acción de opioides lipofílicos después de inyección peridural, y algunos autores acreditan que eses fármacos actúan en el nivel supra-espinal, en cuanto otros suponen que ocurre acción espinal. Para tentar esclarecer esa duda fue hecho estudio comparativo de la aplicación de fentanil por vías peridural y venosa después de operaciones ortopédicas de

  12. Efeitos do uso da adrenalina na anestesia local odontológica em portador de coronariopatia Effects of epinephrine in local dental anesthesia in patients with coronary artery disease

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Simões Neves

    2007-05-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A literatura é controversa no que se refere ao uso de vasoconstritores para anestesia local em cardiopatas, havendo preocupação com a indução de descompensação cardíaca. OBJETIVO: Avaliar parâmetros eletrocardiográficos e de pressão arterial durante procedimento odontológico restaurador sob anestesia local com e sem vasoconstritor em portadores de doença arterial coronária. MÉTODOS: Neste estudo foram avaliados 62 pacientes. As idades variaram de 39 a 80 anos (média de 58,7 + 8,8 anos, sendo 51 pacientes (82,3% do sexo masculino. Do total de pacientes, 30 foram randomizados para receber anestesia com lidocaína 2% com adrenalina (grupo LCA e os demais para lidocaína 2% sem vasoconstritor (grupo LSA. Todos foram submetidos a monitorização ambulatorial da pressão arterial e eletrocardiografia dinâmica por 24 horas. Foram considerados três períodos: 1 basal (registros obtidos durante os 60 minutos que antecederam o procedimento; 2 procedimento (registros obtidos desde o início da anestesia até o final do procedimento e 3 das 24 horas. RESULTADOS: Houve elevação da pressão arterial do período basal para o procedimento nos dois grupos quando analisados separadamente; quando confrontados, não apresentaram diferença entre si. A freqüência cardíaca não se alterou nos dois grupos. Depressão do segmento ST > 1 mm não ocorreu durante os períodos basal e procedimento. Arritmias em número superior a 10 por hora estiveram presentes durante o procedimento em sete pacientes (12,5%, sendo quatro (13,8% do grupo que recebeu anestesia sem adrenalina e três (11,1% do grupo com adrenalina. CONCLUSÃO: Não houve diferença em relação a comportamento da pressão arterial, freqüência cardíaca, evidência de isquemia e arritmias entre os grupos. O uso de vasoconstritor mostrou-se seguro dentro dos limites do estudo.BACKGROUND: The use of vasoconstrictors for local anesthesia in patients with coronary heart

  13. Alterações eletrocardiográficas em cães pré-medicados com levomepromazina e submetidos à anestesia por propofol e sevoflurano

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Selmi A.L.

    2002-01-01

    Full Text Available Avaliaram-se as variáveis eletrocardiográficas em cães submetidos à anestesia pelo sevoflurano. Foram empregados 16 cães clinicamente sadios, adultos, machos ou fêmeas, com peso médio de 15±3,5kg. Administrou-se levomepromazina (1,0 mg/kg seguida pela administração de propofol (5,0 mg/kg, ambos pela via endovenosa. Os animais foram intubados e submetidos à anestesia inalatória com sevoflurano diluído em oxigênio, através de circuito semi-fechado na concentração de 3,5V%. As aferições das freqüências cardíaca e respiratória, oximetria, capnometria, pressões arteriais sistólica, diastólica e média e das variáveis eletrocardiográficas foram realizadas imediatamente antes da administração da levomepromazina, 15 minutos após e imediatamente antes da administração do propofol, após 15 minutos da administração do agente inalatório e consecutivamente a cada 20 minutos. Após administração de levomepromazina, propofol e sevoflurano observou-se decréscimo das pressões arteriais sistólica e média. A levomepromazina ocasionou prolongamento do intervalo QT. O sevoflurano promoveu prolongamento da onda P e aumento de sua amplitude aos 70 e 130 minutos de anestesia, respectivamente, além de prolongamento do intervalo QT. Concluiu-se que a anestesia por sevoflurano, nas condições deste experimento, promoveu prolongamento do intervalo QT, sem no entanto incorrer em arritmias.

  14. Anestesia local para tratamento cirúrgico de hérnia inguinal unilateral pela técnica de Lichtenstein

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roberta Costa Vargas

    2015-10-01

    Full Text Available A hérnia inguinal é afecção muito prevalente com impacto sócio-econônimo relevante no mundo e também no nosso meio, acometendo aproximadamente 1,5% da população geral e 5% da população do sexo masculino. O tratamento recomendado é o cirúrgico o qual tem passado por importantes avanços nas últimas duas décadas. Diferentes técnicas anestésicas têm sido propostas para a realização desses procedimentos, incluindo a anestesia local, regional e a geral. O objetivo deste relato é apresentar o caso de paciente com hérnia inguinal unilateral, submetido à hernioplastia inguinal sob anestesia local. O paciente é homem, cinquenta e quatro anos, diabético e portador de glaucoma, sem antecedentes anestésico cirúrgicos, o queal foi submetido à correção de hérnia inguinal direita por uma hora sob anestesia local acompanhada de sedação, sem qualquer complicação intra ou pós-operatória pela técnica de Lichtenstein. A anestesia local com sedação mostra-se um método seguro, eficaz, com baixos índices de complicações imediatas e alto índice de satisfação para pacientes selecionados, portadores de hérnia inguinal.

  15. Efeitos da inclinação de agulha peridural e diferentes velocidades de injeção na distribuição de anestesia peridural

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ozlem Sen

    2012-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Este estudo prospectivo e randomizado avaliou o efeito das velocidades da injeção na anestesia peridural unilateral sobre as características do bloqueio, parâmetros hemodinâmicos e critérios de alta hospitalar em 60 pacientes. Levobupivacaína a 5% foi administrada nos pacientes (n = 30 do Grupo F durante 1 minuto (rápido e durante 3 minutos nos pacientes (n = 30 do Grupo S (lento, com agulha em ângulo de 5º-10º a partir da linha média. O sucesso da anestesia peridural unilateral foi mais significante no Grupo S do que no Grupo F (70,3% vs 16%, p < 0,001. Nos pacientes do Grupo S, o tempo necessário para o nível máximo de bloqueio sensitivo nos lados não operados foi mais curto e o tempo de regressão para dois segmentos, mais longo (p < 0,05. O tempo para walk-out foi mais longo no Grupo F (p < 0,05. Consideramos que a administração lenta de anestésico local em anestesia peridural unilateral é mais eficaz do que a administração rápida.

  16. Anestesia congênita de córnea associada à anestesia de ramo do trigêmio: relato de caso Congenital corneal anesthesia related to trigeminal anesthesia: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Miguel José Calix Netto

    2005-12-01

    Full Text Available A anestesia corneana por ser uma condição rara, freqüentemente é confundida ou não diagnosticada durante o exame de rotina do segmento anterior. Relato de caso de um paciente de 18 anos encaminhado ao ambulatório de córnea e doenças externas com quadro clinico de síndrome de olho seco e com diagnóstico provável de síndrome de Sjögren. Era amblíope de olho direito devido à opacidade corneana no eixo visual secundária a trauma com unha na infância. Foi pesquisada sensibilidade corneana que era ausente em ambos os olhos; olho seco grave e com BUT (tempo de quebra do filme lacrimal menor que 4 segundos. Foi feito diagnóstico de anestesia corneana congênita associada a hipoestesia do nervo trigêmio pela avaliação neurológica da sensibilidade facial e movimentos bruscos do queixo que evidenciavam alterações sensoriais do nervo. O oftalmologista geral e principalmente o especialista em segmento anterior devem ter como rotina a pesquisa da sensibilidade corneana no exame do segmento anterior.Corneal anesthesia is a rare condition, therefore its diagnosis is frequently impaired or it is not noticed during the anterior segment examination. Case report of a 18-year-old patient referred to our Corneal and External Disease Department who complained of dry eye symptoms and with a suspicion of Sjögren's syndrome. She had amblyopia of the right eye, consequence of corneal leucoma over the visual axis secondary to a fingernail traumatism inflicted by herself in childhood. On the ophthalmologic examination corneal sensitivity was absent in both eyes. Severe dry eye and breakup time less than four seconds. Diagnosis of congenital corneal anesthesia was established, secondary to trigeminal anesthesia found on neurological evaluation of facial sensitivity. She also showed sudden movements of the chin which evidenced sensorial pathology of the trigeminal nerve. The general ophthalmologist and specially anterior segment specialists must

  17. Anestesia neuroaxial comparada à anestesia geral para procedimentos na metade inferior do corpo: revisão sistemática de revisões sistemáticas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiano Timbó Barbosa

    2012-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As revisões sistemáticas organizam dados da literatura, combinando os resultados dos estudos publicados com o objetivo de resolver conflitos na área do conhecimento médico descrevendo as intervenções. O relato inadequado das revisões sistemáticas pode prejudicar sua credibilidade e interferir na qualidade de seus resultados. O objetivo deste estudo foi determinar a frequência de revisões sistemáticas de boa qualidade que comparam a anestesia neuroaxial com a anestesia geral para procedimentos na metade inferior do corpo. MÉTODO: Revisão sistemática de revisões sistemáticas, com variável primária sendo a frequência de revisões sistemáticas de boa qualidade. As informações foram analisadas a partir dos seguintes bancos de dados: LILACS (janeiro de 1982 a dezembro de 2010, PubMed (janeiro de 1950 a dezembro de 2010, Cochrane Database of Systematic Review e Database of Abstracts of Reviews of Effects (volume 10, 2010, e SciELO (em dezembro de 2010. A qualidade das revisões sistemáticas foi determinada pelo Overview Quality Assessment Questionnaire. O cálculo do tamanho da amostra demonstrou ser necessária a análise de 8 revisões sistemáticas, considerando que a frequência de revisões sistemáticas de boa qualidade foi de 5%, a precisão absoluta de 15% e o nível de significância de 5%. RESULTADOS: Foram identificados 1.995 artigos. O processo de seleção eliminou 1.968 artigos. Foram lidos 27 artigos de revisões sistemáticas na íntegra, foram excluídos 9 devido à incompatibilidade com os critérios de inclusão, e 8 eram publicações duplicadas. Dez revisões sistemáticas foram analisadas quanto a sua qualidade. A frequência de revisões sistemáticas de boa qualidade foi de 40% (4/10; IC 95% 9,6 a 70,4%. CONCLUSÃO: A frequência de revisões sistemáticas de boa qualidade foi de 40%.

  18. Manutenção térmica em galinhas domésticas mantidas sob anestesia inalatória com isofluorano Thermal maintenance in chickens under inhalant anesthesia with isoflurane

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriano Bonfim Carregaro

    2008-08-01

    Full Text Available A hipotermia em aves sob anestesia é freqüentemente observada, causando alterações fisiológicas e metabólicas que podem levar ao óbito. O estudo avaliou dois métodos de manutenção térmica em galinhas submetidas à anestesia inalatória com isofluorano. Foram utilizadas seis galinhas, pesando entre 1 e 1,5kg, com idade aproximada de um ano. Os animais foram autocontrole, submetidos a três grupos: controle (GC, não sendo utilizado nada; alumínio (GA, envoltos por papel alumínio comercial; manta (GM, envoltos por uma manta térmica de dupla face de alumínio. Após jejum prévio de quatro horas, as aves foram submetidas à anestesia inalatória por meio de máscara facial com 4V% de isofluorano e mantidas posteriormente com 2V% do mesmo agente inalatório, em um circuito avalvular com umidificador, após intubação endotraqueal. As aves foram mantidas em sala climatizada (26°C e posicionadas em decúbito lateral. As variáveis mensuradas foram a temperatura corpórea, freqüência cardíaca, freqüência respiratória e saturação de oxihemoglobina, nos momentos zero, 5, 15, 30, 45, 60, 75 e 90 minutos. Tanto no GC quando no GM houve hipotermia aos 15 minutos, acentuando-se até o fim das mensurações. No GA a hipotermia só ocorreu após 45 minutos. Houve bradicardia no GC a partir de 15 minutos, no GM a partir de 30 minutos e no GA somente após 60 minutos. Observou-se bradipnéia no GC após 45 minutos e aos 15 e 30 minutos no GA e GM, respectivamente. Ambos os métodos foram eficientes na manutenção térmica, sendo o alumínio mais eficiente devido a menor variação de parâmetros fisiológicos.Hypothermia in birds under general anesthesia is frequently seen, causing physiologic and metabolic alterations that may lead to death. This study evaluated two thermic maintenance methods in chickens under inhalant anesthesia by isoflurane. Six chickens, weighing between 1 and 1.5kg and with approximately one year old, were

  19. Técnica de Lichtenstein sob anestesia local em herniorrafias inguinais Lichtenstein technique under local anaesthesia in inguinal herniorrhaphies

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    João Eduardo Marques Tavares de Menezes Ettinger

    2007-12-01

    Full Text Available RACIONAL: Herniorrafia inguinal, um procedimento cirúrgico comum no mundo todo, representa um importante gasto para saúde pública. Variadas abordagens cirúrgicas e opções de procedimentos anestésicos estão disponíveis para o reparo das hérnias inguinais atualmente. O objetivo do presente trabalho consiste em revisar e avaliar o tratamento cirúrgico inguinal pela técnica de Lichtenstein sob anestesia local. MÉTODOS: Dados de pesquisa constituíram-se de artigos científicos publicados e disponibilizados no site do PubMed (www.pubmed.gov. A revisão de literatura baseou-se no cruzamento dos seguintes descritores: herniorrafia inguinal, anestesia local e técnica de Lichtenstein. Cento e oito publicações relacionadas ao tema foram revisadas. CONCLUSÕES: A combinação entre anestesia local e o emprego da técnica livre de tensão de Lichtenstein para o reparo de hérnia inguinal primária demonstrou resultados positivos. A associação descrita mostrou reduções significativas na recorrência de hérnia inguinal e nas complicações pós-operatórias, assim como diminuição da dor crônica eventualmente presente em uma avaliação tardia. O melhor controle da dor pós-operatória imediata, a alta hospitalar precoce e o retorno às atividades laborativas podem ser atribuídos de maneira direta ou indireta às técnicas empregadas, refletindo na satisfação do paciente e em baixos custos para saúde pública.BACKGROUND: Inguinal herniorrhaphy, a common surgical procedure performed worldwide, represents an important expense for public health. A variety of surgical approaches and options for anesthesical procedures are available nowadays for inguinal hernia repair. The aim of this study is to review and to evaluate the Lichtenstein inguinal surgical treatment under local anesthesia. METHODS: Researching data consisted of scientific articles published and available at PubMed site (www.pubmed.gov. Literature review based on crossing

  20. Condiciones de trabajo en la producción de comidas como factores de riesgo para la enfermedad venosa de miembros inferiores

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Clarissa Medeiros da Luz Bertoldi

    2007-03-01

    Full Text Available El presente estudio tiene por objetivo identificar los factores que pueden desencadenar o, según el caso, empeorar el desarrollo de enfermedades venosas en los miembros inferiores en operarios de una cocina colectiva, denominada Unidad de Alimentación y Nutrición. Se ha realizado un estudio cualitativo descriptivo de las condiciones de trabajo de los operarios de la cocina del Hospital Universitario de Florianópolis, al sur de Brasil. Se ha utilizado la metodología del Análisis Ergonómico del Trabajo. Como técnicas para la recopilación de datos se han realizado entrevistas con cuestionario aplicado por el observador, evaluación del Índice de Masa Corporal, examen clínico específico, volumetría por desplazamiento de agua de miembros inferiores, observación directa de las actividades desarrolladas en el ambiente de trabajo, con registro de imágenes y utilización de material como podómetro, cronómetro y termo-higrómetro digital. Tras la realización del estudio se ha podido observar la presencia de distintos grados de enfermedad venosa en un 78,57% de los casos, con una variación media para volumetría del 5,13%. Se han encontrado factores de riesgo para enfermedad venosa en el ambiente investigado, tales como, la postura de bipedestación por largos periodos de tiempo, temperatura y humedad elevados, la carga inadecuada de peso y el sobrepeso de los operarios.The present study evaluates which factors may influence the appearance or severity of lower limb venous disease on workers of a Unit of Food Service. A qualitative research, in the form of a case study, was carried out at a hospital Unit of Food Service located in Florianópolis, Santa Catarina, Brazil. The followed methodology was the Ergonomic Analysis of Work. As for data collection, the following were used: interviews and Body Mass Index (BMI assessment; specific clinical examination, water displacement volumetry of the lower extremities, in addition, on site direct

  1. Treinamento de sobrecarga muscular não afeta o diâmetro das principais veias dos membros inferiores em mulheres adultas com insuficiência venosa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gigliola Cibele Cunha da Silva

    2010-12-01

    Full Text Available O exercício físico pode promover benefícios na funcionalidade do sistema venoso. Contudo, tratando-se de exercício com sobrecargas musculares, observa-se contraindicações quanto à sua prática diante da possibilidade da mesma estar relacionada ao agravamento das disfunções venosas. OBJETIVO: Analisar os efeitos da prática do exercício com sobrecargas musculares sobre o diâmetro venoso de mulheres fisicamente inativas portadoras de insuficiência venosa crônica de membros inferiores. MÉTODOS: Vinte e duas mulheres com idades entre 21 e 58 anos (34,27 ± 12 anos foram divididas aleatoriamente em dois grupos: experimental (n = 12 e controle (n = 10. O treinamento com cargas foi realizado por 16 semanas, e o diâmetro venoso foi medido nas veias safenas magna (em nível da coxa e perna e parva no membro inferior esquerdo por meio de ecodoppler colorido. Utilizou-se a ANOVA por dois fatores para avaliar as possíveis modificações dos diâmetros entre os grupos e ao longo do tempo (p < 0,05. RESULTADOS: Não foram encontradas alterações significativas nos diâmetros das veias safenas parva (porções superior, média e inferior: p = 0,80, 0,32 e 0,20, respectivamente, magna em nível da perna (p = 0,17, 0,74 e 0,96 e magna em nível da coxa (p = 0,57, 0,67 e 0,52. CONCLUSÃO: A prática do exercício com sobrecargas musculares pode ser considerada um meio de intervenção ou tratamento, uma vez que não promoveu alterações no diâmetro venoso de mulheres que apresentaram insuficiência venosa crônica nos membros inferiores.

  2. Utilidad del Índice Biespectral en la Monitorización de la Conciencia Durante la Anestesia General

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rodrigo A. Tardio Flores

    2010-12-01

    Full Text Available En los últimos años el despertar transoperatorio es uno de los principales temores de los enfermos que van a ser intervenidos quirúrgicamente y se relaciona a consecuencias como el síndrome de estrés postraumático y a las implicaciones legales resultantes. Diversos reportes que han enfatizado la elevada incidencia del despertar transoperatorio y sus efectos adversos se han diseñado diferentes técnicas para su detección temprana y monitorización; entre los cuales el más importante es el índice biespectral (BIS. El objetivo principal del presente trabajo es el de comparar el consumo de agentes anestésicos durante la anestesia general, monitorizando parámetros hemodinámicos vs. valores BIS. Se realizó un estudio prospectivo, longitudinal observacional y comparativo en la unidad de quirófano y salas de recuperación del Instituto Gastroenterologico Boliviano-Japonés desde junio a agosto de2008 ingresan a este estudio 40 pacientes, de ambos sexos, ASA I-II, edad entre 20-60 años, programados para cirugía abdominal. Se aplico una ficha de recolección de datos aleatoriamente divididos en 2 grupos de estudio: Grupo I se dosifico los agentes anestésicos a la monitorización del grado de hipnosis mediante el BIS. Grupo II se dosifico los agentes anestésicos a la monitorización de signos clínicos y cambios hemodinámicos. Según los resultados obtenidos se puede observar menor dosificación de drogas durante la anestesia general, en el Grupo monitorizado con BIS con relación al Grupo que se monitorizó con cambios hemodinámicos, lo que significa mayor dosis de anestésicos en los monitorizados con cambios hemodinámicos.

  3. Pessoas com úlceras venosas: estudo do modo psicossocial do modelo adaptativo de Roy Personas con úlceras venosas: estudio de los aspectos psicosociales del modelo de adaptación de Roy People with venous ulcers: a study of the psychosocial aspects of the adaptive model of Roy

    OpenAIRE

    Isabelle Katherinne Fernandes Costa; Walkíria Gomes da Nóbrega; Isabel Karolyne Fernandes Costa; Gilson de Vasconcelos Torres; Ana Luiza Brandão de Carvalho Lira; Francis Solange Vieira Tourinho; Bertha Cruz Enders

    2011-01-01

    Estudo transversal, descritivo, quantitativo, realizado com 50 pessoas com úlcera venosa (UV) em um Hospital Universitário, que objetivou verificar o nível de adaptação psicossocial do Modelo de Roy das pessoas com UV. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética da instituição. Os dados foram coletados com formulário estruturado e após a organização dos dados das alterações ocorridas na vida das pessoas com UV classificamos segundo o modo psicossocial de Roy. Verificamos que no modo autoconc...

  4. Anestesia peribulbar com ropivacaína: estudo da ação vasoconstritora Anestesia peribulbar con ropivacaína: estudio de la acción vasoconstrictora Ropivacaine in peribulbar anesthesia: vasoconstrictive properties

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Catia Sousa Govêia

    2010-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia peribulbar pode reduzir o fluxo sanguíneo ocular (FSO por elevação da pressão intraocular (PIO ou ação de fármacos. A ropivacaína tem baixa toxicidade e ação vasoconstritora intrínseca ainda não comprovada sobre vasculatura ocular. Medidas da amplitude de pulso ocular (APO permitem avaliação indireta do FSO. O objetivo deste estudo é avaliar, via FSO, a ação vasoconstritora da ropivacaína em anestesia peribulbar. MÉTODO: Quarenta olhos submetidos a bloqueio peribulbar com 7 mL de solução anestésica, sem vasoconstritor, foram separados aleatoriamente em dois grupos: ropivacaína (n = 20 e bupivacaína (n = 20. Foram avaliados PIO, pressão de perfusão ocular (PPO, APO, variáveis hemodinâmicas e grau de acinesia antes e aos 5 e 10 minutos após bloqueio peribulbar. Para avaliação dos parâmetros oculares, utilizou-se tonômetro de contorno dinâmico. A sedação foi idêntica nos dois grupos. RESULTADOS: Não houve variação significativa dos parâmetros hemodinâmicos e da intensidade de bloqueio motor entre os grupos. Aos 5 e 10 minutos houve diferença de PIO, PPO e APO entre os grupos (p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La anestesia peribulbar puede reducir el flujo sanguíneo ocular (FSO por elevación de la presión intraocular (PIO o por la acción de fármacos. La ropivacaína tiene una baja toxicidad y una acción vasoconstrictora intrínseca que todavía no ha sido comprobada sobre la vasculatura ocular. Medidas de la amplitud del pulso ocular (APO permiten una evaluación indirecta del FSO. El objetivo de este estudio es evaluar, vía FSO, la acción vasoconstrictora de la ropivacaína en la anestesia peribulbar. MÉTODO: Cuarenta pacientes, sometidos a bloqueo peribulbar con 7 mL de solución anestésica, sin vasoconstrictor, fueron divididos aleatoriamente en dos grupos: Ropivacaína (n = 20 y bupivacaína (n = 20. Se evaluaron PIO, presión de perfusión ocular (PPO, APO

  5. High Spinal Anesthesia for Reductive Mammaplasty: a Three Years Experience Anestesia espinal alta para mastoplastia reductora. Experiencia de tres años

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Néstor Parets Correa

    2012-05-01

    Full Text Available

    Background: High spinal neuraxial anesthesia is a controversial issue when used in surgery. Objective: To describe the results of the application of high spinal neuraxial anesthesia in reductive mammaplasty surgery. Methods: A descriptive study was conducted at the Dr. Gustavo Aldereguía Lima General University Hospital of Cienfuegos from June 2006 to June 2009. It included 90 patients who underwent surgery with high spinal neuraxial anesthesia. The following variables were analyzed: age, body mass index, HbO2 saturation, blood pressure, heart rate, use of preemptive analgesia, postoperative analgesia behavior, satisfaction level, complications, surgical technique and duration of surgery and anesthesia application. Results: 50% of patients were between 35 and 44 years old; 46, 7% were overweight; 80% had surgery for breast hypertrophy; reductive mastopalstia was performed in 97, 8% of cases; no patients presented rates of high blood pressure before or after the application of anesthesia; 41.1% showed low levels of blood pressure after anesthesia; heart rate was low in 31, 1% of cases after the application of anesthesia and high in 4, 4%. Postoperative analgesia was good in 87, 8% of patients, there was no ventilatory complication and 100% of patients expressed their satisfaction with the anesthetic technique. Conclusions: The application of this anesthetic technique can successfully develop surgeries with minimal risks and complications for patients.

    Fundamento: la aplicación de anestesia neuroaxial espinal alta en las intervenciones quirúrgicas resulta un tema controversial. Objetivo: describir los resultados de la aplicación de anestesia neuroaxial espinal alta en intervenciones quirúrgicas para mastoplastia reductora. Métodos: estudio descriptivo realizado en el Hospital General Universitario

  6. Influência da concentração de benzocaína e do comprimento dos peixes na anestesia e na recuperação de tilápias-do-nilo Effect of benzocaine concentration and fish size on anesthesia and recovery in Nile tilapia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniel Okamura

    2010-05-01

    Full Text Available Com o objetivo de avaliar a influência da concentração de benzocaína na indução e recuperação da anestesia em tilápias-do-nilo (Oreochromis niloticus de diferentes comprimentos, desenvolveu-se um experimento em blocos casualizados, em esquema fatorial 4 × 4, composto de quatro comprimentos de peixes (6; 10; 14 e 18 cm de comprimento total e quatro concentrações de benzocaína (60; 120; 180 e 240 mg por litro de água. A indução e a recuperação da anestesia foram divididas em três estágios, de acordo com o comportamento dos peixes sob efeito do anestésico, registrando-se o tempo de permanência em cada estágio. As diferenças de comprimento não influenciaram de forma significativa os tempos de anestesia e recuperação. Regressões lineares com plateau foram geradas para estimar o ponto em que o aumento da dose deixou de ter efeito. Durante a indução à anestesia, o plateau ocorreu na concentração de 132 mg/L e o tempo estimado para atingir a sedação total (estágio 3 foi de 86 segundos. Para permanência do peixe sob sedação total, é necessária concentração de benzocaína de 190 mg/L e o tempo estimado de permanência neste estágio é de 91,1 segundos. Concentrações superiores a 190 mg de benzocaína por litro de água não produzem efeitos que justifiquem seu emprego.To evaluate the influence of benzocaine concentration on the induction and recovery from anesthesia in different sized Nile tilapia (Oreochromis niloticus, it was developed a random block experiment design in 4 × 4 factorial consisted of four fish lengths (6; 10; 14 and 18 cm total lenght and four benzocaine concentrations (60; 120; 180 and 240 mg of benzocaine per liter of water. The induction and the recovery from anesthesia were divided in three stages based on the behavior of the fishes under anesthetic effect. The time spent in each stage was recorded. Differences in length did not affect significantly the anesthesia and recovery time

  7. Total algorithms

    NARCIS (Netherlands)

    Tel, G.

    1993-01-01

    We define the notion of total algorithms for networks of processes. A total algorithm enforces that a "decision" is taken by a subset of the processes, and that participation of all processes is required to reach this decision. Total algorithms are an important building block in the design of distri

  8. Identificación precoz del riesgo post-operatorio en las prótesis totales de rodilla

    OpenAIRE

    Villar González, José Luis; Cejudo Díaz, Ildefonso; Pérez Cid, C.; Fernández, H.

    2003-01-01

    El objetivo de este estudio es conocer la relación que mantienen diversos factores clínicos, quirúrgicos y hemostáticos analizados antes de la intervención quirúrgica, con la presencia de trombosis venosa (TV) post-operatoria, diagnosticada mediante unos parámetros preestablecidos. Se evaluaron 38 pacientes sometidos a prótesis total de rodilla (PTR). La edad media, fue de 66 años, y se administró profilaxix antitrombótica a todos los pacientes con Heparina (7000 u x 12 h.) y 200 mg de Aspiri...

  9. Avaliação das limitações de úlcera venosa em membros inferiores Evaluation of limitations of venous ulcers in legs

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Célia Regina Lopes

    2013-03-01

    Full Text Available CONTEXTO: A insuficiência venosa crônica tem um impacto socioeconômico considerável nos países ocidentais devido à alta prevalência, custo das investigações e tratamento e à perda de dias trabalhados. O questionário de qualidade de vida Short Form Health Survey (SF-36, bem como a análise da ativação muscular e mobilidade da articulação tibiotársica, é um instrumento utilizado para a sua mensuração. OBJETIVO: Avaliar as limitações osteomusculares e as alterações na qualidade de vida em portadores de úlcera venosa em membros inferiores. MÉTODOS: Foram estudados dez pacientes com úlceras classificadas com Classificação de Doença Venosa Crônica (CEAP: Clinica, Eliologia, Anatomia e Fisiopatologia 6, que responderam ao questionário SF36 e à escala analógica de dor e realizaram a goniometria, força muscular e eletromiografia. RESULTADOS: A idade média do grupo estudado foi 67,4 (±11,7, sendo 70% dos casos do sexo feminino. Não houve correlação significativa entre dor amplitude do movimento (ADM, força muscular, eletromiografia (EMG e o tamanho da lesão. Entretanto, houve correlação entre o perfil psicológico do SF-36 e o domínio de atividades motoras, bem como do perfil psicológico com as atividades sociais e percepção de si mesmo. Também houve diferença significativa na avaliação eletromiográfica dos músculos estudados. CONCLUSÃO: A presença de úlcera venosa em membros inferiores pode gerar limitações e alterações na qualidade de vida destes indivíduos. O aspecto psicossocial demonstrou-se preponderante sobre o aspecto motor, aumentando as restrições nas atividades de vida diária.BACKGROUND: : The chronic venous insufficiency has a considerable socioeconomic impact in western countries because of high prevalence, treatment and research cost, and loss of days worked. The health survey questionnaire Short Form Health Survey (SF36, as well as the analysis of muscle activation and mobility

  10. Úlcera venosa: seis años de existencia por 92 días de cicatrización

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maísa Mara Lopes Macêdo

    Full Text Available Objetivo: Describir la evolución del tratamiento de úlcera venosa con el uso de coberturas avanzadas y presentar las respuestas del paciente frente a los cuidados dispensados en la atención primaria de salud. Método: Estudio realizado con planteamiento metodológico de relato del caso, con consentimiento informado por parte del paciente. Resultados: Rápida respuesta con disminución del dolor, alcance de la cicatrización y mejoría de los impactos negativos con uso de coberturas apropiadas, cuidados sistemáticos y profesional capacitado. Conclusión: el tratamiento ha sido posible gracias a la disponibilidad de coberturas adecuadas y el conocimiento de los profesionales para la conducción del caso.

  11. Efectos de la lidocaína por vía venosa sobre la farmacodinámica del rocuronio

    OpenAIRE

    Leandro Sotto Maior Cardoso; César Romão Martins; Maria Angela Tardelli

    2005-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O rocurônio é um bloqueador neuromuscular (BNM) não-despolarizante de ação intermediária que apresenta início de ação mais rápido, indicado para situações onde há necessidade de intubação traqueal rápida. A lidocaína é freqüentemente utilizada por via venosa para diminuir as respostas hemodinâmicas associadas à intubação traqueal. A associação de um BNM a um anestésico local resulta em potencialização dos efeitos bloqueadores neuromusculares. O objetivo deste estudo...

  12. Uso de terapias alternativas en la cicatrización de úlceras de etiología venosa: La cromoterapia Colour therapy in venous ulcers healing: chromoteraphy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sandra Alexandre Lozano

    2012-12-01

    Full Text Available La úlcera de etiología venosa es la más prevalente de las úlceras de extremidad inferior. Entre el 75 y el 80% de las úlceras de la extremidad inferior son de esta etiología. De acuerdo con las evidencias disponibles, el tratamiento de las úlceras de etiología venosa tiene como base dos grandes pilares: el manejo de la úlcera como una herida crónica y el control de la hipertensión venosa crónica (HTV, su causa primordial, mediante sistemas de alta compresión decreciente y mantenida. De todos los métodos de control de la HTV, el sistema multicapa ha demostrado clínicamente que permite alcanzar un 80% de tasa de cicatrización de lesiones a las doce semanas de tratamiento, erigiéndose como el tratamiento más efectivo de los existentes hasta el momento. Por otro lado, a menudo, una compresión de 40 mm Hg en el tobillo no es bien tolerada por todas las personas afectadas de HTV crónica. Para esos casos rebeldes en los que debemos utilizar recursos alternativos, nosotros hemos utilizado la cromoterapia ya que ha demostrado, mediante varios estudios, ser útil en la curación de heridas consiguiendo, entre otros beneficios, estimular el aporte sanguíneo al lecho de la herida, favoreciendo así la oxigenación. En base a estos hechos, nos planteamos la aplicabilidad de la cromoterapia en la cura de las úlceras venosas, como tratamiento complementario a las curas habituales, cuando estos no son lo suficientemente efectivos o cuando el paciente no tolera el vendaje elástico multicapa.Venous ulcers are the most prevalent ulcers of the lower extremity. They account for 75%-80% of ulcers of the lower extremity. According to the evidence available, there are two main strands to therapy: treatment of the ulcer as a chronic wound, and management of venous hypertension (VHT, the prime cause of venous ulcers. VHT is managed using decreasing and sustained high-compression systems. According to the literature, the multilayer system has been

  13. Análise da segmentação venosa hepática através de moldes de resina

    OpenAIRE

    Diógenes Filho,Fernando César; Oliveira,Ítalo Martins de; Chaves,Rubens de Weimar; Frota,Luciana Cidrão; Carvalho,Maurício C. G. de Souza; Silva Filho,Antônio Ribeiro da

    2003-01-01

    OBJETIVO: Aferir a independência da segmentação da drenagem venosa hepática, bem como a relação entre seus segmentos. MÉTODO: Foram utilizados trinta fígados humanos, analisados cuidadosamente para exclusão de possíveis rompimentos extra e intra-parenquimatosos. Foi injetada uma resina sintética (Resapol T-208) nas veias hepáticas direita, média e esquerda isoladamente, com diferentes cores, para identificação dos segmentos, utilizando-se a técnica de injeção-corrosão. Após a obtenção dos mol...

  14. Anestesia peridural torácica para cirurgia plástica de mama em paciente portadora de miastenia gravis: relato de caso Anestesia peridural torácica para cirugía plástica de mama en paciente portadora de miastenia gravis: relato de caso Thoracic epidural anesthesia for mammaplasty in myasthenia gravis patient: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiano Timbó Barbosa

    2005-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A miastenia gravis é uma doença crônica, auto-imune, caracterizada pela fraqueza da musculatura esquelética em decorrência da diminuição dos receptores de acetilcolina na junção neuromuscular. O objetivo deste relato é mostrar um caso de paciente com miastenia gravis submetida a anestesia peridural torácica para cirurgia plástica de mama. RELATO DO CASO: Paciente com 51 anos, portadora de miastenia gravis foi submetida a anestesia peridural torácica com bupivacaína e fentanil. Não houve sinais de depressão respiratória. A paciente recebeu alta hospitalar após 36 horas. CONCLUSÕES: O presente caso sugere como conduta anestésica para o paciente portador de miastenia gravis a anestesia peridural como técnica única, sem a obrigatoriedade de intubação orotraqueal.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La miastenia gravis es una enfermedad crónica, auto-inmune, caracterizada por la debilidad de la musculatura esquelética resultante de la disminución de los receptores de acetilcolina en la unión neuromuscular. El objetivo de este relato es mostrar el caso de una paciente con miastenia gravis sometida a anestesia peridural torácica para una cirugía plástica de mama. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo femenino, 51 años, portadora de miastenia gravis fue sometida a anestesia peridural torácica con bupivacaína y fentanil. No hubo señales de depresión respiratoria. La paciente recibió alta hospitalaria después de 36 horas. CONCLUSIONES: Este actual caso sugiere como conducta anestésica para el paciente portador de miastenia gravis la anestesia peridural como única técnica, sin la obligatoriedad de intubación orotraqueal.BACKGROUND AND OBJECTIVES: Myasthenia gravis is a chronic autoimmune disease characterized by skeletal muscles weakness promoted by decreased acetylcholine receptors in the neuromuscular junction. This report aimed at describing a case of myasthenia gravis patient submitted to thoracic

  15. Hiperpotassemia pela solução Euro-Collins na anestesia para transplante renal: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eunice Sizue Hirata

    2013-10-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Descrever uma anestesia para transplante renal que se complicou com a elevação brusca de potássio, pela reperfusão do rim com solução Euro-Collins no campo operatório. Também será relatado o diagnóstico e o tratamento empregados nessa complicação. CONCLUSÃO: O uso de soluções de perfusão no campo cirúrgico requer cuidados na monitoração, como eletrocardioscopia e dosagem de potássio sérico, e disponibilidade para uso imediato de gluconato de cálcio, insulina e salbutamol. A substituição da solução Euro-Collins por soro fisiológico imediatamente antes do implante pode ser uma opção útil em pacientes com níveis de potássio sabidamente elevados.

  16. Anestesia para cesariana em paciente com síndrome de Guillain-Barré: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniel Volquind

    2013-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A Síndrome de Guillain-Barré durante a gestação é considerada uma CIRURGIA, Cesárea; complicação neurológica rara e o manejo anestésico para a cesariana nessas pacientes ainda não é consenso na literatura. O objetivo deste artigo é relatar o caso de uma paciente gestante portadora da Síndrome de Guillain-Barré submetida à cesariana. RELATO DO CASO: Paciente feminina, 22 anos, com 35 semanas e cinco dias de idade gestacional, da celularidade. A técnica anestésica empregada foi a anestesia geral, induzida com propofol 1,5 mg.kg-1 e mantida com sevofiurano 2% em oxigênio e fentanil 3 µg.kg-1. O procedimento transcorreu sem complicações, tanto para a gestante quanto para o concepto. A paciente obteve alta no décimo dia de internação, após melhora progressiva do quadro neurológico. CONCLUSÕES: A técnica anestésica a ser empregada em gestantes portadoras da Síndrome de Guillain-Barré que necessitam fazer cesariana permanece como escolha do anestesiologista, que deve ser guiado pelo quadro clínico e pelas comorbidades de cada paciente.

  17. Topografia do cone medular da irara (Eira barbara e sua relevância em anestesias epidurais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Érika Branco

    2013-06-01

    Full Text Available Encontrada principalmente na América do Sul, a irara é um carnívoro pertencente à família Mustelidae, a qual pouco se tem informações sobre sua morfologia de forma geral. Diante disso, objetivou-se conhecer melhor parte do sistema nervoso desta espécie, mais precisamente a topografia do cone medular, a fim de subsidiar intervenções anestésicas peridurais nesta, uma vez que a clínica de animais selvagens vem crescendo a cada dia. Foram estudados três exemplares machos, adultos, provenientes da área de Mina Bauxita, Paragominas, doados ao Laboratório de Pesquisa Morfológica Animal (LaPMA, Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA, Belém, os quais foram radiografados e dissecados ao nível lombossacral, seguido de exposição do cone medular. Este, por sua vez, situou-se entre L4-L6 possuindo comprimento médio de 4,31cm, o que nos levou a sugerir a região sacrococcígea como ponde ideal para prática de anestesias epidurais nesta espécie.

  18. Luxación traumática anterior de prótesis total de rodilla

    OpenAIRE

    Hernández Hermoso, José Antonio; Corral Munar, A.; Jimeno Urban, F.

    1998-01-01

    Se presenta un caso de luxación anterior de una prótesis total de rodilla no constreñida que conserva el ligamento cruzado posterior. Su etiopatogenia es diferente a la de las subluxaciones o luxaciones posteriores de prótesis totales de rodilla semiconstreñidas que no conservan el ligamento cruzado posterior. La reducción de la misma se consiguió sin dificultad bajo anestesia general. A pesar de la laxitud residual existente tras el tratamiento conservador, el resultado funcional después de ...

  19. Anestesia em paciente portadora de doença de moyamoya: relato de caso Anestesia en paciente portadora de enfermedad de moyamoya: relato de caso Anesthesia in patient with moyamoya disease: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriano Bechara de Souza Hobaika

    2005-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A doença de moyamoya é uma vasculopatia cerebral progressiva rara, mais freqüentemente diagnosticada em populações asiáticas, mas que também vem sendo identificada no Brasil. Durante a sua vida, pacientes portadores desta doença podem ser submetidos aos mais variados tipos de procedimentos cirúrgicos. O anestesiologista deve entender a fisiopatologia da doença e instituir as medidas peri-operatórias mais adequadas, no intuito de melhorar o prognóstico destes pacientes. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 22 anos, com insuficiência renal crônica, portadora da doença de moyamoya, submetida à intervenção cirúrgica para instalação de fístula arteriovenosa. A anestesia foi induzida com fentanil, propofol e atracúrio e mantida com sevoflurano. Durante o procedimento, a paciente foi mantida em normocapnia e normotermia. A extubação foi realizada e a paciente transferida à sala de recuperação pós-anestésica sem complicações. CONCLUSÕES: Este artigo apresenta os cuidados anestésicos dispensados a uma paciente portadora da doença de moyamoya.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La enfermedad de moyamoya es una vasculopatia cerebral progresiva rara, más frecuentemente diagnosticada en individuos asiáticos, y que también viene siendo identificada en Brasil. Durante su vida, pacientes portadores de esta enfermedad pueden ser sometidos a los más variados tipos de procedimientos quirúrgicos. El anestesiologista debe entender la fisiopatología de la enfermedad e instituir las medidas peri-operatorias más adecuadas, en el designio de mejorar el pronóstico de estos enfermos. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo femenino, 22 años, insuficiencia renal crónica, portadora de la enfermedad de moyamoya, sometida a intervención quirúrgica para la instalación de fístula arteriovenosa. La anestesia fue inducida con fentanil, propofol y atracúrio y mantenida con sevoflurano. Durante el procedimiento

  20. Latência da lidocaína a 1% para anestesia infiltrativa da pele Latencia de la lidocaína a 1% para anestesia infiltrativa de la piel Onset of 1% lidocaine for skin infiltrative anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gustavo Paiva Almeida

    2005-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As latências T50 e T95 correspondem às medianas dos intervalos entre o término da infiltração da pele e subcutâneo com anestésico local e a ocorrência de estímulo nóxico, que garantem insensibilidade em 50% e em 95% dos pacientes, respectivamente. Este estudo avaliou o T50 e o T95 da infiltração de lidocaína a 1% para punção da pele da região lombar. MÉTODO: O estudo foi prospectivo seguindo a técnica de alocação seqüencial dependente da resposta do paciente anterior, incluindo 25 pacientes submetidos a bloqueios subaracnóideos com agulha de Quincke 25G. Lidocaína a 1%, 3 mL, foi infiltrada na pele e subcutâneo de L3-L4 ou L4-L5, com agulha de 10 mm 25G. Os intervalos de tempo decorridos entre o término da infiltração e a punção com agulha de Quincke 25G foram estabelecidos em escala logarítmica. O intervalo inicial foi de 30 segundos. Os intervalos subseqüentes dependeram da resposta do paciente anterior. Caso o paciente referisse ter sentido a punção da pele com a agulha de Quincke, o tempo de espera era aumentado para o tempo imediatamente superior no paciente seguinte. Caso contrário, era diminuído para o intervalo imediatamente inferior. O T50 e o T95 foram calculados pelas fórmulas de Dixon e Massey. RESULTADOS: As medianas (limites de 95% de confiança do T50 e do T95 foram 25 segundos (20 - 31 segundos e 53 segundos (33 - 85 segundos, respectivamente. CONCLUSÕES: Para obter anestesia da pele da região lombar para punção subaracnóidea em 95% dos pacientes, utilizando anestesia infiltrativa com 3 mL de lidocaína a 1%, deve-se aguardar de 33 a 85 segundos entre o término da infiltração e a punção.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Las latencias T50 y T95 corresponden a las medianas de los intervalos entre el término de la infiltración de la piel y subcutáneo con anestésico local y la ocurrencia de estímulo nóxico, que garantizan insensibilidad en un 50% y en un 95% de

  1. Análisis entre la recirculación medida por termodilución (BTM® y la presión venosa dinámica inicial como métodos para la detección de estenosis del acceso vascular protésico Analysis of recirculation measured by thermodilution (BTM® and initial dynamic venous pressure as methods for the detection of stenosis in prosthetic vascular access

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jorge Enrique Marín González

    2012-12-01

    Full Text Available Introducción: Los problemas de acceso vascular suponen la mayor causa de morbilidad y mortalidad en el paciente en hemodiálisis. La estenosis es a su vez la principal causa de disfunción del acceso vascular protésico, y cuando éste problema no se logra detectar a tiempo, puede derivar en trombosis. Existen múltiples procedimientos para la detección de disfunción del acceso vascular desde la exploración física, mediciones de presión y flujo, así como pruebas de imagen no invasivas e invasivas. La Presión Venosa Dinámica inicial, es una herramienta sencilla de seguimiento del acceso vascular. Objetivos: El objetivo del estudio es correlacionar la presión venosa dinámica inicial y la recirculación como métodos de vigilancia del acceso vascular en pacientes en hemodiálisis. Material y métodos: Se evaluaron de forma prospectiva 21 pacientes con prótesis durante 1 año. Se registraron signos clínicos y parámetros de medición objetivos como recirculación por termodilución, presión venosa dinámica inicial con flujo de sangre de 200 ml/min, tiempo de hemostasia, y KT/V por OCM, contrastándose con los hallazgos de las pruebas de imagen. Se realizaron mediciones mensualmente, con un total de 244. Resultados: La prótesis de PTFE representó el 16,6% de los accesos vasculares en nuestra unidad durante el periodo de estudio. La media de edad fue de 63 años con un 57% de mujeres. El tiempo medio de diálisis fue de 225 min con un Kt/V por OCM de 1,44. De los signos clínicos, la mayor incidencia fue presencia de pseudoaneurismas, en un 42,8%. La media de recirculación fue 10,46±2,68% y la presión venosa dinámica inicial 94,51±19,58 mmHg. Se registraron en total 21 eventos: 14 fistulografías+ angioplastia, 4 trombosis con reparación quirúrgica, 2 fistulografías sin necesidad de angioplastia y una trombosis no recuperada. Cuando se compararon las mediciones de recirculación y presión venosa dinámica inicial, con la

  2. Validação no Brasil de Questionário de Qualidade de Vida na Doença Venosa Crônica (Questionário Aberdeen para Veias Varicosas no Brasil/AVVQ-Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flávia de Jesus Leal

    2015-09-01

    Full Text Available ResumoContextoHá crescente interesse por instrumentos de avaliação em saúde produzidos e validados no mundo. Para sua utilização, é necessário realizar a tradução, a adaptação cultural e a validação ao idioma-alvo. No Brasil, existem poucos instrumentos que avaliem o impacto da doença venosa crônica (DVC na qualidade de vida (QV do indivíduo.ObjetivoValidar o AVVQ-Brasil.MétodoEstudo observacional, analítico, para validação de questionário, em que 107 indivíduos com DVC responderam três vezes à versão adaptada do AVVQ para o português brasileiro. As duas primeiras aplicações foram sucessivas, com intervalo de 30 minutos (reprodutibilidade interobservador, e a terceira, após 7 a 15 dias (reprodutibilidade intraobservador. Foram avaliadas também consistência interna e validade.ResultadosDos 107 participantes, 87,9% foram do sexo feminino, com idade média de 50,1 anos ± 14,7; assumiram postura em ortostatismo prolongado (57,0% ao longo da vida e não realizam exercício físico (96,3%; observou-se Ensino Fundamental incompleto (25,2% e pertencem à classe econômica C2 (36,4%; apresentam gravidade da doença C4 (22,4% e C6 (23,3% do CEAP. As reprodutibilidades inter e intraobservador do AVVQ mostraram-se excelentes. Sua consistência interna mostrou-se de excelente a moderada para a maioria dos seus domínios. As correlações de Spearman mostraram pontuação total do AVVQ, com domínio Dor e Disfunção se correlacionando negativamente com todos os domínios do SF-36. O teste de Mann-Whitney mostrou diferença estatística significante para a pontuação total do AVVQ e domínio Complicações entre o CEAP 1, 2, 3 e o CEAP 4, 5, 6.ConclusãoO AVVQ está validado no Brasil e pode ser utilizado.

  3. Paresia transitória unilateral combinada do nervo hipoglosso e do nervo lingual após intubação para anestesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Hulya Ulusoy

    2014-04-01

    Full Text Available Lesões de nervos podem ocorrer na região faringolaríngea durante a anestesia geral. Os nervos mais comumente lesionados são o hipoglosso, lingual e laríngeo recorrente. As lesões podem surgir em decorrência de vários fatores, como, por exemplo, durante a laringoscopia, intubação endotraqueal e inserção de tubo e por pressão do balão, ventilação com máscara, manobra aérea tripla, via aérea orofaríngea, modo de inserção do tubo, posição da cabeça e do pescoço e aspiração. As lesões nervosas nessa região podem acometer um único nervo isolado ou causar a paralisia de dois nervos em conjunto, como a do nervo laríngeo recorrente e hipoglosso (síndrome de Tapia. No entanto, a lesão combinada dos nervos lingual e hipoglosso após intubação para anestesia é uma condição muito mais rara. O risco dessa lesão pode ser reduzido por meio de medidas preventivas. Descrevemos um caso de paresia unilateral combinada dos nervos hipoglosso e lingual após intubação para anestesia.

  4. Aplicação do monitor Narcotrend® para avaliar a profundidade da anestesia em crianças submetidas à cirurgia cardíaca: estudo prospectivo e controlado Aplicación del monitor Narcotrend® para evaluar la profundidad de la anestesia en niños sometidos a la cirugía cardíaca: estudio prospectivo y controlado Application of Narcotrend® monitor for evaluation of depth of anesthesia in infants undergoing cardiac surgery: a prospective control study

    OpenAIRE

    Yiyan Jiang; Bin Qiao; Lili Wu; Xiaona Lin

    2013-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Investigar a eficácia clínica, segurança e viabilidade do monitor Narcotrend® para avaliar a profundidade da anestesia em crianças com doença cardíaca congênita (DCC) submetidas à cirurgia cardíaca. MÉTODOS: Foram randomicamente selecionadas 80 crianças submetidas à anestesia geral em cirurgia seletiva. As crianças foram divididas em dois grupos de forma aleatória (n = 40 por grupo). No grupo Narcotrend, a profundidade da anestesia foi monitorada com o Narcotrend. N...

  5. O butorfanol na anestesia pela romifidina-tiletamina-zolazepam em gatos Butorphanol in romifidine-tiletamine-zolazepam anesthesia in cats

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    André Luis Selmi

    2003-12-01

    Full Text Available Visando observar os efeitos do butorfanol (B na anestesia produzida pela associação de romifidina (R e tiletamina-zolazepam (TZ, foram utilizados seis gatos adultos, de forma que todos animais receberam a associação de romifidina-tiletamina-zolazepam (grupo RTZ ou a associação de romifidina-tiletamina-zolazepam-butorfanol (grupo RTZB. Os animais receberam em aplicação única, por via intramuscular, 7mg.kg-1 de tiletamina e 7mg.kg-1 de zolazepam e 40µg.kg-1 de romifidina (grupo RTZ ou a mesma associação acrescida de 0,2mg.kg-1 de B (grupo RTZB. A freqüência cardíaca, freqüência respiratória, pressão arterial sistólica, diastólica e média por método não-invasivo oscilométrico, saturação de oxihemoglobina e temperatura retal foram avaliadas durante 120 minutos e comparadas aos valores basais. Os efeitos anestésicos foram caracterizados por meio de um sistema de escores. Outros dados como período de latência, período anestésico hábil e período de recuperação foram mensurados para efeito comparativo. Os períodos de latência e anestésico hábil foram significativamente mais prolongados no grupo RTZB. Ocorreu diminuição da freqüência respiratória no grupo RTZB, havendo decréscimo transitório no grupo RTZ. A freqüência cardíaca não variou no grupo RTZ até os 60 minutos e decresceu significativamente no grupo RTZB. Conclui-se que a associação RTZ produz anestesia com mínimos efeitos cardiovasculares e que a adição do butorfanol à associação prolonga o tempo anestésico hábil, além de proporcionar analgesia mais duradoura, mas provoca efeitos colaterais como decréscimo da freqüência cardíaca e da freqüência respiratória em gatos.The effect of butorphanol was investigated in six adult cats anesthetized with romifidine-tiletamine-zolazepam. Cats were given romifidine (40µg.kg-1 tiletamine (7mg.kg-1 and zolazepam (7mg.kg-1 (RTZ intramuscularly, or RTZ and butorphanol (0.2mg.kg-1 (RTZB. Heart

  6. Comparação entre nifedipina por via sublingual e clonidina por via venosa no controle de hipertensão arterial peri-operatória em cirurgias de catarata

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Stocche Renato Mestriner

    2002-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Estudo recente mostra que a clonidina por via venosa apresenta-se eficaz e segura no tratamento de crises hipertensivas durante cirurgia de catarata. Este estudo visa comparar o uso de nifedipina, droga amplamente utilizada por via sublingual, e clonidina por via venosa no controle da hipertensão arterial em cirurgias de catarata. MÉTODO: Setenta e cinco pacientes submetidos à facectomia foram distribuídos de forma aleatória e encoberta em: Grupo A, que recebeu nifedipina e Grupos C2 e C3, que receberam, respectivamente, 2 e 3 µg.kg-1 de clonidina por via venosa. Todos os pacientes apresentavam hipertensão arterial (PAS > 170 mmHg ou PAD > 110 mmHg. As PAS, PAD e freqüência cardíaca (FC foram medidas e comparadas nos momentos: 0 (antes do tratamento e de 2 em 2 minutos até o final do procedimento. Os eventos adversos foram anotados. RESULTADOS: Após o tratamento ocorreram diminuições da PAS e PAD nos 3 grupos (p <0,001. Houve controle da pressão arterial (<160 mmHg em 32%, 64% e 72% dos pacientes nos grupos A, C2 e C3, respectivamente (p < 0,05. No grupo C3 ocorreu maior incidência de efeitos colaterais que nos grupos C2 e A (p < 0,05. CONCLUSÕES:A clonidina por via venosa é mais eficaz que a nifedipina, por via sublingual, no controle de crises hipertensivas no peri-operatório de cirurgias de catarata. Contudo, a dose de 3 µg.kg-1 pode estar relacionada a efeitos colaterais, devendo-se iniciar o tratamento com 2 µg.kg-1.

  7. AvaliaÃÃo comparativa em relaÃÃo a dor de crianÃas submetidas à anestesia odontolÃgica com e sem vibraÃÃo

    OpenAIRE

    Emanuelle Albuquerque Carvalho Melo

    2014-01-01

    O medo e a ansiedade durante os tratamentos odontolÃgicos estÃo na maioria das vezes relacionados à dor do procedimento da anestesia local odontolÃgica. Considerando que existem muitos estudos sobre a atuaÃÃo da vibraÃÃo na analgesia, esta dissertaÃÃo teve por objetivo comparar as reaÃÃes apresentadas por crianÃas ao serem anestesiadas com um dispositivo de anestesia local odontolÃgica que produzia microvibraÃÃes durante o procedimento anestÃsico. Trinta crianÃas, sendo 15 do sexo feminino e ...

  8. Complicações intra-operatórias das anestesias do neuroeixo realizadas de maio de 1990 a maio de 2008 na FMB-UNESP: análise retrospectiva

    OpenAIRE

    Pereira, Ivan Dias Fernandes [UNESP

    2010-01-01

    A anestesia regional (AR) apresenta vantagens quando comparada à anestesia geral, como determinação de menor morbidade e mortalidade, analgesia pós-operatória de melhor qualidade e menor tempo de internação hospitalar. Diversas complicações podem ser decorrentes dos bloqueios do neuroeixo, algumas de maior gravidade, como as infecções do sistema nervoso central, lesões neurológicas devidas a hematomas espinhais, toxicidade pelos anestésicos locais ou trauma direto, e outras menos graves, como...

  9. Efeitos do uso da adrenalina na anestesia local odontológica em portador de coronariopatia Effects of epinephrine in local dental anesthesia in patients with coronary artery disease

    OpenAIRE

    Ricardo Simões Neves; Itamara Lucia Itagiba Neves; Dante Marcelo Artigas Giorgi; Cesar José Grupi; Luís Antonio Machado César; Whady Hueb; Max Grinberg

    2007-01-01

    FUNDAMENTO: A literatura é controversa no que se refere ao uso de vasoconstritores para anestesia local em cardiopatas, havendo preocupação com a indução de descompensação cardíaca. OBJETIVO: Avaliar parâmetros eletrocardiográficos e de pressão arterial durante procedimento odontológico restaurador sob anestesia local com e sem vasoconstritor em portadores de doença arterial coronária. MÉTODOS: Neste estudo foram avaliados 62 pacientes. As idades variaram de 39 a 80 anos (média de 58,7 + 8,8)...

  10. Comparación del coste-efectividad entre la anestesia subaracnoidea y general para el tratamiento quirúrgico de la hernia inguinal en una unidad de cirugía sin ingreso

    OpenAIRE

    Fernández Ordóñez, Maruja

    2014-01-01

    Los estudios de costes que comparan las diferentes técnicas anestésicas en el tratamiento quirúrgico de la HI en cirugía ambulatoria son escasos. Es importante examinar el impacto de las técnicas anestésicas en el proceso de recuperación porque los tiempos prolongados y las complicaciones perioperatorias aumentan el coste de la atención al paciente. Objetivo: Comparar los costes variables en relación a la efectividad clínica de la utilización de anestesia general frente a anestesia subaracn...

  11. "AvaliaÃÃo da dor de crianÃas submetidas a anestesia local odontolÃgica com seringa convencional e com seringa controlada por computador"

    OpenAIRE

    Mirella de Sousa Pereira

    2014-01-01

    A dor constitui fenÃmeno multifatorial, podendo ter carÃter psicolÃgico e cultural. Estudos apontam que a anestesia local odontolÃgica à a maior causadora de dor e ansiedade em pacientes no consultÃrio odontolÃgico. Desta forma, o objetivo deste estudo foi avaliar as reaÃÃes em relaÃÃo a dor de crianÃas com necessidade de realizaÃÃo de tratamento odontolÃgico submetidas a anestesia local odontolÃgica, com seringa convencional e com seringa controlada por computador (dispositivo). Trinta crian...

  12. Avaliação do tratamento da hérnia inguinal sob anestesia local e sedação em 1560 pacientes Outcome of groin hernia repair under local anesthesia and sedation in 1560 patients

    OpenAIRE

    2006-01-01

    OBJETIVO: Analisar a aplicabilidade da anestesia local da região inguinal no tratamento da hérnia inguinal. MÉTODO: Foram estudados os dados de 1560 pacientes submetidos ao tratamento operatório para cura de hérnia inguinal, entre maio de 1996 e dezembro de 2003, pela técnica de Lichtenstein, sob anestesia local da região inguinal associada à sedação. Foram analisados so seguintes dados: idade,sexo,índice de massa corporal, número de recidivas, as intercorrências pré e pós-operatórias, tempo ...

  13. A anestesia peridural torácica realizada com segurança no paciente anestesiado: estudo de uma série de casos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Roberto Nunes de Bessa

    2008-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O surgimento de casos de paraplegia seguindo a inserção de cateter peridural em pacientes anestesiados levou a questionamento por parte de alguns autores, mesmo que não se confirme que a lesão tenha ocorrido porque o paciente estava anestesiado. Por esse motivo, idealizamos este estudo, que teve como objetivo avaliar a freqüência de complicações neurológicas e de surgimento de seqüelas após anestesia peridural torácica realizada com os pacientes sob anestesia geral. MÉTODO: Participaram do estudo pacientes submetidos à intervenção cirúrgica torácica no período de 16/02/2004 a 30/05/2006. Após monitoração dos sinais vitais e realização da anestesia geral, os pacientes foram colocados em decúbito lateral e realizada anestesia peridural torácica simples ou contínua. Numa ficha especial foram registradas as intercorrências, complicações e dificuldades na realização da técnica. No pós-operatório os pacientes foram acompanhados em busca de sinais e sintomas de disfunção neurológica. RESULTADOS: Foram avaliados 113 pacientes e em 108 foi inserido cateter peridural torácico. Em 45 pacientes a punção foi considerada traumática, ou seja, sangramento no local da punção e punções múltiplas. Em dois pacientes houve perfuração acidental de dura-máter. No pós-operatório imediato um paciente relatou sensação de formigamento em membros inferiores, outro paciente apresentou dormência em membro superior, desaparecendo com a retirada e tração do cateter. A punção foi única nos dois casos. Nenhum outro paciente apresentou sinais ou sintomas de alterações neurológicas. CONCLUSÕES: Nos casos estudados não houve complicação neurológica. Quando executado com bom senso e cuidados específicos o bloqueio peridural torácico pode ser realizado com segurança no paciente anestesiado.

  14. Influencia de concentração de prilocaina associada a felipressina e epinefrina sobre a duração e intensidade da anestesia

    OpenAIRE

    Maria Esperança Rabelo Junqueira

    1990-01-01

    Estudou-se neste trabalho, conforme foi proposto, a interação sinérgica entre epinefrina e felipressina sobre a duração e intensidade da anestesia subcutânea, em dorso de cobaio, pela prilocaína em concentrações variadas... Observação: O resumo, na íntegra, poderá ser visualizado no texto completo da tese digital The purpose of this paper is the study of the synergical interaction of epinephrine and felipressine on the duration and intensity of the subcutaneous anesthesia by prilocaine in ...

  15. Nuevos procedimientos en anestesia local en odontología: el sistema Injex® New proceedings in dental anesthesia: the Injex® system

    OpenAIRE

    C Fernández-Canedo; G Machuca

    2004-01-01

    Una de las circunstancias que han contribuido al desarrollo de la odontología en los últimos tiempos ha sido la mejora en las técnicas anestésicas. Sin embargo, el uso de la aguja en la mayor parte de los sistemas de anestesia dental, a pesar de ser un sistema casi indoloro, constituye un problema por la gran cantidad de pacientes que presentan fobias a la misma. Este hecho empeora cuando las poblaciones que han de ser tratadas son niños o pacientes especiales. En esta revisión bibliográfica ...

  16. Prevención e incidencia de oclusión del catéter y trombosis venosa en pacientes adultos con nutrición parenteral domiciliaria (NPD Catheter occlusion and venous thrombosis prevention and incidence in adult home parenteral nutrition (HPN programme patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    C. Puiggròs

    2012-02-01

    Full Text Available Hasta el momento actual no hay ninguna recomendación basada en la evidencia sobre la sistemática a seguir de cara a mantener la permeabilidad de los accesos venosos ni prevenir la trombosis venosa en pacientes en programa de NPD. La utilización de heparina no está exenta de riesgos y de complicaciones a largo plazo. El uso de anticoagulantes también es discutido. Objetivos: Conocer la práctica habitual, en nuestro país, del mantenimiento de los catéteres venosos centrales para NPD, la incidencia de oclusión de los mismos y de trombosis venosa asociada. Métodos: estudio retrospectivo de los pacientes mayores de 18 años en activo en programa de NPD hasta noviembre de 2008, registrados por el grupo NADYA-SENPE. Resultados: Se incluyeron un total de 49 pacientes (16 hombres y 33 mujeres pertenecientes a 6 hospitales, con una media de edad de 52,1 ± 13,9 años y una duración de la NPD de 57,4 ± 73,3 meses, con una media de 5,8 ± 1,8 días de NP a la semana. Las patologías mas frecuentes fueron enteritis rádica, alteraciones de la motilidad intestinal e isquemia mesentérica, (20,4% de pacientes cada una y neoplasia activa (16,3%. Las principales indicaciones de la NPD fueron el síndrome de intestino corto (49,0% y obstrucción intestinal (28,6%. Los principales factores predisponentes de trombosis venosa aparte de la neoplasia fueron: diátesis trombótica, enfermedad tromboembólica, y reposo en cama con un 6,1% cada una de ellas. El 77,6% de los pacientes recibía la NPD a través de un catéter tunelizado, y el resto a través de un reservorio implantado. Para el mantenimiento de la permeabilidad del catéter en el 28,6% de pacientes se usaba suero fisiológico y en el 69,4% heparina en distintas concentraciones retirándose ésta del catéter previa la administración de la NPT en el 63,3% de los casos. Las tasas de oclusión del catéter y episodios trombóticos fueron de 0,061/10³ y 0,115/10³ días de NPD respectivamente

  17. Efeito da hidrocortisona sobre a lesão de reperfusão e reparação da mucosa após isquemia venosa experimental no jejuno de eqüinos Effect of hydrocortisone on reperfusion injury and on mucosal repair after experimental venous ischemia in the equine jejunum

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    G.E.S. Alves

    2003-10-01

    Full Text Available Os efeitos do succinato sódico de hidrocortisona (SSH nas lesões de isquemia e reperfusão no jejuno foram estudados em 12 eqüinos submetidos a isquemia total arteriovenosa e venosa no jejuno. Após uma hora de isquemia, seis eqüinos receberam 4,0mg/kg/IV de SSH (grupo T e os demais receberam placebo (grupo NT. Foram colhidas amostras para avaliação histomorfológica após uma e duas horas de isquemia e uma, duas e 12 horas de reperfusão, sendo as alterações quantificadas por meio de escores. Os escores para infiltração de neutrófilos, edema e hemorragia foram equivalentes entre os grupos T e NT. No segmento submetido a isquemia venosa o agravamento da lesão na mucosa durante a reperfusão foi significativo (PIn order to evaluate the effect of hydrocortisone sodium succinate (HSS for treatment of intestinal ischemia-reperfusion, 12 halothane-anesthetized horses were subjected to both venous and arteriovenous ischemia of the jejunum. After one hour of ischemia, HSS (4.0 mg/kg/IV was administered to six animals (T group. The other six horses received saline (NT group. Biopsy specimens were obtained after one and two hours of ischemia, and one, two and 12 hours after reperfusion. These samples were evaluated to assess the degree of mucosal damage and infiltration of neutrophils, hemorrhage, and edema. The scores for neutrophil infiltration, edema and hemorrhage did not differ between T and NT groups in both models of ischemia. However, in the jejunum subjected to venous ischemia, the scores for mucosal lesion increased significantly (P<0.05 after two hours of reperfusion only in the NT group, indicating that HSS prevented reperfusion injury. The scores for mucosal damage were equivalent after 12 hours of reperfusion following arteriovenous ischemia in T and NT groups. In contrast, mucosal lesion due to venous ischemia were more severe in the NT group (P<0.01, indicating that intestinal repair was stimulated by HSS. These results

  18. Estudio prospectivo randomizado sobre el uso de drenaje vs. no drenaje en artroplastia total de rodilla. [Prospective randomized study on the use of drainage in total knee arthroplasty.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Matias Pereira Duarte

    2015-09-01

    Full Text Available Introducción La utilización de drenaje en la artroplastia total de rodilla es una práctica ampliamente aceptada en la comunidad ortopédica; sin embargo, en la bibliografía, no se encuentra evidencia concluyente sobre su beneficio. El propósito de este estudio fue comparar dos grupos de pacientes sometidos a artroplastia total de rodilla         primaria con drenaje y sin él. Materiales y Métodos Se llevó a cabo un estudio prospectivo aleatorizado en el que se realizaron 76 artroplastias totales de rodilla primarias; se dividió a los pacientes en dos grupos: grupo A, con drenaje y grupo B, sin drenaje. Se evaluaron el número de unidades de sangre transfundidas, el débito de sangre en los pacientes con drenaje, las complicaciones posoperatorias y el tiempo de hospitalización. Antes de la cirugía y después de ella, se registró el diámetro del muslo, el rango de movilidad, el hematocrito y la hemoglobina en ambos grupos. Resultados No se hallaron diferencias estadísticamente significativas en el diámetro del muslo, el rango de movilidad, el hematocrito, la hemoglobina, el número de transfusiones y la estadía hospitalaria. El número de complicaciones en el grupo B (sin drenaje fue mayor (p = 0,019: dos infecciones profundas, dos casos de celulitis, uno de flictena, una fractura de cadera, una trombosis venosa superficial, una trombosis venosa profunda y un tromboembolismo pulmonar. Conclusión Los pacientes sin drenaje posoperatorio sufrieron más complicaciones.

  19. Vena cava superior izquierda persistente: Implicaciones en la cateterización venosa central Persistent left superior vena cava: Implications in central venous catheterisation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    G. Lacuey

    2009-04-01

    Full Text Available La colocación de catéteres centrales por vía venosa subclavia y yugular se puede complicar con la canalización de una arteria o de una vía venosa aberrante. La anomalía más frecuente del desarrollo embriológico de la vena cava es la persistencia de la vena cava superior izquierda (VCSI. La implantación de catéteres en la VCSI se puede sospechar por el recorrido anómalo del mismo en la radiografía de tórax. La gasometría y la curva de presión del vaso permiten descartar una cateterización arterial. La confirmación diagnóstica se obtiene mediante angiografía, ecocardiografía, tomografía computerizada o cardio-resonancia. El médico que implanta habitualmente catéteres venosos centrales, debe estar familiarizado con la anatomía del sistema venoso, sus variantes y sus anomalías, ya que su presencia puede influir en el manejo del paciente.The placement of central catheters through the subclavian and jugular venous path can be complicated by the cannulation of an artery or an aberrant venous path. The most frequent anomaly of the embryological development of the caval vein is the persistence of the left superior vena cava (LSVC. The implantation of catheters in the LSVC can be suspected by its anomalous route in thorax radiography. Gasometry and the pressure curve of the vessel make it possible to rule out an arterial catheterisation. Diagnostic confirmation is obtained through angiography, echocardiography, computerised tomography or cardiac resonance. The doctor who regularly implants central venous catheters must be familiar with the anatomy of the venous system and its variants and anomalies, since their presence might influence the handling of the patient.

  20. The vegetal biomembrane in the healing of chronic venous ulcers Biomembrana vegetal na cicatrização de úlceras venosas crônicas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marco Andrey Cipriani Frade

    2012-02-01

    Full Text Available BACKGROUND: The vegetal biomembrane has been used to treat cutaneous ulcers. OBJECTIVES: To assess the role of the vegetal biomembrane on the chronic venous ulcers treatment compared to treatment with collagenase cream. METHODS: Fourteen patients were selected to be treated with vegetal biomembrane and 7 with Fibrase®(CONTROL, followed clinically and photographically by the Wound Healing Index by ImageJ during 120 days and biopsied on the 1st and 30th days for histological examination. RESULTS: The vegetal biomembrane was better in promoting healing of the ulcers, especially on the inflammatory phase, confirmed by abundant exudation and wound debridement than the CONTROL group, on the 30th day. There was a greater tendency to angiogenesis followed by re-epithelialization with highest wound healing index on the 90th and 120th days. CONCLUSION: A combined analysis of clinical and histopathological findings suggests that the vegetal biomembrane acted as a factor inducing wound healing, especially on the inflammatory phase, confirmed by abundant exudation of the lesions promoting the transformation of the microenvironment of the chronic venous ulcers, and also stimulating angiogenesis and subsequent re-epithelialization.FUNDAMENTOS: A biomembrana vegetal tem sido usada para tratamento de úlceras cutâneas. OBJETIVOS: Avaliar a ação da biomembrana vegetal no tratamento de úlceras venosas crônicas, comparando-a ao tratamento à base de colagenase. MÉTODOS: Foram selecionados 14 pacientes tratados com biomembrana vegetal e sete com Fibrase® (grupo controle, acompanhados clínico-fotograficamente pelo índice de cicatrização das úlceras (ICU por 120 dias, por meio do software ImageJ, e biopsiados no primeiro e 30º dias para estudo histopatológico. RESULTADOS: A biomembrana vegetal foi superior em relação ao controle na cicatrização das úlceras no 30º dia, especialmente na fase inflamatória, confirmada pela exsudação abundante e

  1. Insuficiência respiratória aguda durante anestesia pediátrica: atelectasia e pneumotórax hipertensivo: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Joel Massari Rezende

    2012-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A tarefa primordial do anestesiologista é garantir a adequada oxigenação do paciente. O objetivo deste relato é des crever o diagnóstico e conduta em um caso de insuficiência respiratória aguda durante anestesia, com finalidade didática. RELATO DO CASO: Criança de três anos submetida à anestesia para cirurgia urológica apresentou insuficiência respiratória por obstruções de brônquios por secreção, evoluindo com atelectasia e pneumotórax hipertensivo. Apresentamos o desenrolar do caso, e os meios de tratamento aplicado, com destaque para a urgência e técnica da drenagem no pneumotórax hipertensivo. CONCLUSÕES: A atenção do anestesiologista para o diagnóstico precoce de complicações respiratórias e o conhecimento das medidas prioritárias em cada momento pode evitar efeitos adversos graves

  2. Empleo del índice biespectral para monitorización de la hipnosis en sedación durante anestesia regional: experiencia en tres pacientes militares

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    J.A. Puente Barbas

    Full Text Available El índice biespectral (BIS® es un análogo electroencefalográfico que se determina por medios informáticos y que se usa en la actualidad para vigilar el nivel de hipnosis de los pacientes bajo sedación o anestesia. Ofrece una puntuación de 0 a 100, en la que 0 representa la ausencia de función cerebral y 100 el nivel de alerta completa del paciente. Se describe el empleo de esta monitorización en tres pacientes militares sometidos a anestesia regional con sedación. Desde el punto de vista de los autores, el empleo de la monitorización biespectral es aconsejable tanto en bajas atendidas en escalones médicos desplegados en zona de operaciones, como en hospitales en territorio nacional, ya que incrementa el nivel de seguridad durante la realización de procedimientos anestesiológicos.

  3. Exame ortopédico, com e sem anestesia geral, de cães com luxação patelar medial

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    M.L. Figueiredo

    2012-10-01

    Full Text Available Compararam-se os achados musculotendinosos e osteoarticulares encontrados em cães com luxação patelar medial, por meio do exame ortopédico realizado com e sem anestesia geral. Para tal, foram utilizados 11 joelhos de 10 cães, sem distinção de sexo, idade e raça, os quais apresentaram luxação patelar medial dos graus II, III e IV, diagnosticada clinicamente. O exame ortopédico específico da articulação do joelho foi realizado previamente à cirurgia, com o animal sem anestesia, e, no dia da cirurgia, com o cão já anestesiado. Verificou-se, quanto aos achados osteoarticulares, que não houve diferenças. Já em relação aos achados musculotendinosos, houve diferença entre as avaliações do movimento de gaveta e dos músculos sartório e retofemoral.

  4. Formações venosas superficiais da fossa cubital: aspectos de interesse para a prática da Enfermagem Formaciones venosas superficiales de la fosa cubital: aspectos de interés para la práctica de Enfermería Superficial venous formation of the cubital fossa: aspects of interest for nursing practice

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nilton Alves

    2012-12-01

    Full Text Available O objetivo deste estudo é contribuir para o conhecimento que auxilie o profissional de enfermagem na identificação dos tipos mais comuns de formações venosas da região da fossa cubital e, ainda, enfocar a importância de estar sempre atento aos casos pouco comuns como o aqui relatado. Através de uma revisão bibliográfica, constatamos que as formações venosas dessa região podem ser classificadas em 5 tipos mais comuns, sendo o tipo II o mais frequente. Constatamos ainda, que a VICo é o local de punção mais indicado, seguido pela VIB. Descrevemos também uma variação anatômica, onde observamos ausência de comunicação entre VC e VB no nível da fossa cubital e VIA drenando na VB, estando presente a VCA.El objetivo de esta investigación es contribuir al conocimiento que auxilie al profesional de enfermería en la identificación de los tipos más comunes de formaciones venosas de la fosa cubital, además de advertir sobre la importancia de fijar la atención a los casos poco comunes, como lo aquí reportado. A través de la revisión bibliográfica, clasificamos las formaciones venosas de esta región en cinco tipos más comunes, siendo lo más frecuente el Tipo II. La utilización de la VICo se recomienda como el mejor sitio de punción, seguido por la VIB. Además, describimos una variación anatómica, donde se observó la ausencia de comunicación entre VC y VB a nivel de fosa cubital y VIA drenando en VB, con presencia de la VCA.The aim of this study is to contribute to the knowledge to assists the nursing staff to identify the most common types of venous formations of the cubital fossa region, and also focus on the importance of always being alert to unusual cases as that reported here. Through a literature review, we found that the venous formations of this region can be classified into five common types, bring the Type II the was most frequent. We also found that MCV is considered the best puncture site, followed by MBV

  5. Brinquedo terapêutico no preparo da criança para punção venosa em pronto socorro Juego terapéutico en la preparación del niño para la punción venosa en un servicio de emergencia Therapeutic play to prepare children for intravenous placement in the emergency room

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Giuliana Medeiros

    2009-01-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Preparar a criança pré-escolar para punção venosa por meio do Brinquedo Terapêutico Instrucional (BTI e conhecer a percepção dos familiares quanto a esse preparo. MÉTODOS: Estudo descritivo qualitativo realizado na unidade de emergência de um hospital universitário da cidade de São Paulo. Os sujeitos foram cinco crianças pré-escolares e seus familiares. RESULTADOS: O BTI permitiu à criança saber o que deve esperar e como pode participar da punção venosa; compreender sua finalidade; envolver-se na situação; manipular o material e estabelecer relação de confiança com o profissional; os familiares reconheceram seu benefício no preparo da criança e proporcionaram a ela importante fonte de apoio e proteção. CONSIDERAÇÕES FINAIS: A utilização do BTI deve integrar o cuidado de enfermagem prestado à criança nas unidades de emergência, assegurando uma assistência humanizada e de qualidade.OBJETIVOS: Preparar al niño pre-escolar para la punción venosa por medio del Juego Terapéutico Instruccional (JTI y conocer la percepción de los familiares en cuanto a esa preparación. MÉTODOS: Estudio descriptivo cualitativo realizado en el servicio de emergencia de un hospital universitario de la ciudad de Sao Paulo. Los sujetos fueron cinco niños pre-escolares y sus familiares. RESULTADOS: El JTI permitió al niño saber lo que debe esperar y cómo puede participar de la punción venosa; comprender su finalidad; involucrarse en la situación; manipular el material y establecer relación de confianza con el profesional; los familiares reconocieron su benefício en la preparación del niño proporcionándole una importante fuente de apoyo y protección. CONSIDERACIONES FINALES: La utilización del JTI debe integrar el cuidado de enfermería prestado al niño en los servicios de emergencia, asegurando una asistencia humanizada y de calidad.OBJECTIVES: To examine the usefulness of therapeutic instructional toy (TIT in

  6. Systematic review of topic treatment for venous ulcers Revisión sistemática del tratamiento tópico de la úlcera venosa Revisão sistemática do tratamento tópico da úlcera venosa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eline Lima Borges

    2007-12-01

    Full Text Available Venous ulcer patients can experience this situation for several years without achieving healing if treatment is inadequate. Evidence-based professional practice generates effective results for patients and services. This research aimed to carry out a systematic review to assess the most effective method to improve venous return and the best topic treatment for these ulcers. Studies were collected in eight databases, using the following descriptors: leg ulcer, venous ulcer and similar terms. The sample consisted of 33 primary studies and two Meta-analyses. A wide range of treatments was identified, grouped in compression therapy (54.3% and topical treatment (45.7%. It was evidenced that compression therapy increases ulcer healing rates and should be used in patients with intact arteries. There is no consensus about the best topical treatment, although different options should be associated with compression therapy.Pacientes con úlcera venosa pueden convivir con esta situación durante varios años, sin obtener la cicatrización de la herida caso el tratamiento no sea adecuado. La práctica profesional basada en evidencias produce resultados efectivos para el paciente y para los servicios. La finalidad del estudio fue realizar una revisión sistemática para evaluar el método más eficaz para mejorar el retorno venoso y el mejor tratamiento tópico de la úlcera. Se buscaron estudios indexados en ocho bases de datos, mediante los descriptores úlcera de pierna, úlcera venosa y similares. La muestra incluyó 33 estudios primarios y 2 estudios de metanálisis. Se identificó una diversidad de tratamientos que fueron agrupados en terapia compresiva (54,3% y tratamiento tópico (45,7%. Fue evidenciado que la terapia compresiva aumenta la tasa de cicatrización de la úlcera y que debe ser usado en pacientes sin comprometimiento arterial. No queda claro cual es la mejor terapia tópica. Sin embargo, las diferentes opciones deben ser asociadas a la

  7. Efeitos da terapia física descongestiva na cicatrização de úlceras venosas Efectos de la terapia física descongestiva en la cicatrización de úlceras venosas Effects of the decongestive physiotherapy in the healing of venous ulcers

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roberta Azoubel

    2010-12-01

    Full Text Available Objetivou-se neste estudo verificar os efeitos da terapia física descongestiva (TFD na cicatrização de úlceras venosas. Trata-se de um estudo intervencionista, quase experimental, do qual participaram 20 clientes, divididos em 2 grupos: o grupo controle (n=10 e o grupo de intervenção (n=10. Os clientes do primeiro grupo foram tratados apenas com curativo convencional e os do segundo grupo, com curativo convencional e terapia física descongestiva (associação de técnicas: drenagem linfática manual, enfaixamento compressivo, elevação dos membros inferiores, exercícios miolinfocinéticos e cuidados com a pele. Ambos os grupos foram tratados durante seis meses. Os clientes submetidos à TFD apresentaram significante redução de edema e da dor, além de melhora no processo cicatricial. Os resultados permitiram verificar que a terapia descongestiva estimula o processo de cicatrização de úlceras venosas, melhorando a qualidade de vida dos indivíduos.En este estudio se objetivó verificar los efectos de la terapia física descongestiva (TFD en la cicatrización de úlceras venosas. Se trató de un estudio intervencionista, casi experimental, del cual participaron veinte pacientes que constituyeron dos grupos: el grupo control (n=10 y el grupo de intervención (n=10. Los pacientes del primer grupo fueron tratados apenas con curaciones convencionales, mientras que los del segundo grupo recibieron curación convencional y terapia física descongestiva (asociación de técnicas: drenaje linfático manual, fajamiento compresivo, elevación de los miembros inferiores, ejercicios miolinfocinéticos y cuidados con la piel. Ambos grupos fueron tratados durante seis meses. Los pacientes sometidos a TFD presentaron significativa reducción de edema y dolor, y mejora en el proceso cicatricial. Los resultados permitieron verificar que la terapia descongestiva estimula el proceso de cicatrización de úlceras venosas, mejorando la calidad de vida de

  8. Manejo clínico de úlceras venosas na atenção primária à saúde Manejo clínico de úlceras venosas en la atención primaria a la salud Clinical management of venous ulcers in primary health care

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcelo Henrique da Silva

    2012-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Discutir o manejo clínico de úlceras venosas realizado na atenção primária à saúde, com base na visão dos usuários que convivem com esta afecção. MÉTODOS: Estudo de natureza qualitativa exploratório, descritivo, realizado com 25 usuários adultos em tratamento nas Unidades de Saúde da Família. Os dados foram coletados no segundo semestre de 2008, utilizando-se um formulário estruturado com questões de caracterização sociodemográfica, tipo de limpeza, coberturas, uso de terapia compressiva, medicamentos e orientações prescritas. RESULTADOS: São usados para a limpeza produtos que agridem o tecido de granulação, como coberturas com várias substâncias, dentre elas o óleo de girassol e pomadas antibióticas; a maioria dos usuários não utiliza medidas para controle do edema. CONCLUSÃO: fazem-se necessárias a elaboração e a adoção de protocolos clínicos para o cuidado com úlceras venosas, bem como a capacitação permanente dos profissionais de saúde.OBJETIVO: Discutir el manejo clínico de úlceras venosas realizado en la atención primaria a la salud, con base en la visión de los usuarios que conviven con esta afección. MÉTODOS: Estudio de naturaleza cualitativa exploratorio, descriptivo, realizado con 25 usuarios adultos en tratamiento en las Unidades de Salud de la Familia. Los datos fueron recolectados en el segundo semestre del 2008, utilizándose un formulario estructurado con preguntas de caracterización sociodemográfica, tipo de limpieza, coberturas, uso de terapia compresiva, medicamentos y orientaciones prescriptas. RESULTADOS: Son usados para la limpieza productos que agreden el tejido de granulación, como coberturas con varias sustancias, entre ellas el aceite de girasol y pomadas antibióticas; la mayoría de los usuarios no utiliza medidas para control del edema. CONCLUSIÓN: Se hace necesaria la elaboración y la adopción de protocolos clínicos para el cuidado con úlceras venosas

  9. Herniorrafia inguinal em crianças: valor da anestesia local associada Inguinal hernia repair in children: importance of local anesthesia association

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Guilherme Minossi

    2002-07-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever uma técnica de anestesia local no tratamento de hérnias inguinais em crianças. MÉTODO: Foram operadas 48 crianças com hérnias inguinais sob anestesia local na Santa Casa de Misericórdia de Cerqueira César, SP, sendo 34 do sexo masculino e 14 do sexo feminino, com idades entre 3 meses e 12 anos. Apenas quatro crianças tinham hérnia bilateral. A anestesia local foi realizada com lidocaína a 1% na dose de 5 mg/kg de peso através do bloqueio dos nervos abdominogenitais próximos à espinha ilíaca ântero-superior, à altura do anel inguinal externo e na pele ao redor da incisão. A sedação foi feita com cetamina na dose de 1 a 2 mg/kg e diazepam 0,2 a 0,4 mg/kg de peso. RESULTADOS: Todas as cirurgias puderam ser realizadas com tranqüilidade com este método, com exceção de uma criança em que o bloqueio não foi efetivo e a anestesia complementada com inalação de halogenado, sob máscara. Como complicações pós-operatórias, ocorreram três hematomas, sendo um de parede e dois em bolsa escrotal, todos com boa evolução. CONCLUSÕES: O uso da anestesia local associada à sedação é procedimento simples e seguro para realizar herniorrafias inguinais em crianças.AIM: To describe an anesthetic technique, as well as the results of surgical treatment of the inguinal hernia in children. PATIENTS/METHODS: Forty-eight patients were submitted to inguinal hernia repair under local anesthesia at "Santa Casa de Misericórdia de Cerqueira César", State of São Paulo, Brazil. There were 34 male and 14 female patients, range from 3 months to 12 years old. Local anesthesia was performed with a dose of 5 mg/kg body weight of 1% lidocaine through iliohypogastric and ilioinguinal nerve blocks, medially to the anterior superior iliac spine, and at level of the pubic tubercle. Sedation was done with an association of ketamine (1 to 2 mg/kg and diazepam (0,2 to 0,4 mg/kg. RESULTS: In all patients except one the procedure was

  10. Papel da lidocaína por via venosa no tratamento da dor na esclerodermia: relato de caso Papel de la lidocaína por vía venosa en el tratamiento del dolor en la esclerodermia: relato de un caso Intravenous lidocaine to treat scleroderma pain: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Durval Campos Kraychete

    2003-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A esclerodermia ou esclerose sistêmica progressiva é uma doença sistêmica do tecido conjuntivo, de causa desconhecida, que costuma cursar com microangiopatia, isquemia de extremidades e dor intensa. O objetivo deste relato é descrever um caso do emprego de lidocaína por via venosa no tratamento da dor no curso de isquemia e enfatizar a possível ação antiinflamatória dos anestésicos locais nos pacientes com esclerodermia. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 34 anos, auxiliar de enfermagem, portadora de esclerodermia há aproximadamente 8 anos, apresentava dor de elevada intensidade (escala numérica =10 nos membros superiores e inferiores, contínua, diária, acompanhada de alterações tróficas, da cor e da temperatura e pequenas úlceras nas extremidades. A paciente foi submetida a uma sessão semanal de lidocaína a 2% (400 mg sem vasoconstritor por via venosa durante 10 semanas com alívio da dor, do turgor, da elasticidade da pele e da perfusão periférica. CONCLUSÕES: O alívio da dor e de outros sintomas após a administração de lidocaína por via venosa sugere que os anestésicos locais podem modular a resposta inflamatória em vários estágios da esclerodermia.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La esclerodermia o esclerosis sistémica progresiva es una enfermedad sistémica del tejido conjuntivo, de causa desconocida, que acostumbra acontecer con microangiopatía, isquemia de extremidades y dolor intenso. El objetivo de este relato es describir un caso del empleo de lidocaína por vía venosa en el tratamiento del dolor en el curso de isquemia y dar énfasis a una posible acción antiinflamatoria de los anestésicos locales en los pacientes con esclerodermia. RELATO DE CASO: Paciente del sexo femenino, 34 anos, auxiliar de enfermera, portadora de esclerodermia hace aproximadamente 8 años, presentaba dolor de elevada intensidad (escala numérica =10 en los miembros superiores e inferiores

  11. Anestesia para paciente portador da equência de moebius: relato de caso Anestesia para Paciente Portador de la Secuencia de Moebius: relato de Caso Anesthesia in a patient with moebius sequence: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriano Bechara de Souza Hobaika

    2009-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A sequência de Moebius (SM é uma rara paralisia do VI e VII nervos cranianos. Alterações craniofaciais estão presentes em aproximadamente 90% destes pacientes, o que pode tornar a intubação traqueal muito difícil. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 2 anos e 5 meses, portador de SM, submetido à broncoscopia flexível para avaliação de laringotraqueomalácia. Comorbidades: crises de broncoespasmo e comunicação interventricular. Realizou-se indução anestésica com sevoflurano em O2 a 100% e venóclise. Introduziu-se máscara laríngea AMBU® número 2,5 e o fibrobroncoscópio foi introduzido através da mesma. O procedimento foi realizado sem complicações e a broncoscopia revelou-se normal. O paciente recebeu alta para casa após duas horas. CONCLUSÕES: O controle das vias aéreas é o grande desafio nestes pacientes, havendo relato de falha ou dificuldade de intubação em 13 pacientes de uma série de 41 casos analisados. Micrognatia, retrognatia, hipoplasia mandibular e fenda palatina são algumas características destes pacientes. Em outra grande série com 106 anestesias em pacientes com SM há descrição do uso da máscara laríngea em um caso. Parece não haver contra-indicação a realizar o procedimento em regime ambulatorial. Há relato de aspiração pulmonar e obstrução respiratória na sala de recuperação devido à dificuldade em deglutir e eliminar as secreções da boca e recomenda-se administrar antisialogogos.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La secuencia de Moebius (SM es una rara parálisis del VI y VII nervios cranianos. Las alteraciones craneofaciales están presentes en aproximadamente un 90% de esos pacientes, lo que puede hacer con que la intubación traqueal sea muy difícil. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo masculino, 2 años y 5 meses, portador de SM, sometido a la broncoscopia flexible para la evaluación de laringotraqueomalacia. Comorbidades: crisis de broncoespasmo

  12. Atelectasia pulmonar em cães durante anestesia geral Pulmonary atelectasis in dogs during general anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Patrícia Cristina Ferro Lopes

    2010-02-01

    Full Text Available A pressão intrapleural normalmente é menor que a pressão intrapulmonar. Consequentemente , os pulmões tendem ao colapso e se retraem, afastando-se da parede torácica. No início do século XX, Pasteur descreveu a atelectasia pulmonar, que ocorre com frequência durante a indução anestésica, persiste no período pós-operatório e pode contribuir de maneira significativa para a morbidade e o aumento nos gastos com medicamentos. Em medicina veterinária, no entanto, a atelectasia não é frequentemente diagnosticada, apesar de que isso não implica afirmar que tal afecção não ocorra, visto que existem relatos do desenvolvimento desse quadro em cães e em outras espécies. No contexto da anestesia geral, essa complicação pulmonar pode ser encontrada em animais que respiram 80 a 100% de oxigênio. A partir dessas informações, torna-se necessário que o profissional da anestesiologia veterinária obtenha conhecimentos complementares sobre o tema. Com este trabalho, objetivou-se descrever alguns dos mecanismos da atelectasia e seus pontos relevantes, de modo a familiarizar os profissionais quanto aos pormenores dessa importante, e nem sempre bem compreendida, alteração fisiológica respiratória.Pleural pressure is usually lower than pulmonary pressure. Therefore, the lungs tend to collapse and increase its distance from thoracic walls. At the beginning of 20th century, Pasteur described the pulmonary atelectasis, which develops during induction of anesthesia and persists to the postoperative period. It can contribute significantly to morbidity and to increase the medical expenses. In veterinary medicine, pulmonary atelectasis is not frequently diagnosed, which doesn't rule out the occurrence of this disease, since there are reports of atelectsasis in dogs. This pulmonary complication can be found in animals that breathe 80% to 100% oxygen in anesthetic procedures. Based on this information, the veterinary anesthesiologist is required

  13. Comparação de lornoxicam e fentanil adicionados à lidocaína em anestesia regional intravenosa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nezih Sertoz

    2013-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVO: Comparar os efeitos analgésicos nos períodos intra e pós-operatório de lornoxicam e fentanil adicionados à lidocaína para anestesia regional intravenosa (ARIV em um grupo de pacientes submetidos à cirurgia de mão. MÉTODOS: Estudo randômico, duplo-cego e controlado. Foram incluídos e randomizados 45 pacientes em três grupos: o Grupo I recebeu 3 mg.kg-1 de lidocaína a 2% (40 mL; o Grupo II recebeu 3 mg.kg-1 de lidocaína (38 mL + 2 mL de lornoxicam; o Grupo III recebeu 3 mg.kg-1 de lidocaína (38 mL + 2 mL de fentanil. O desfecho primário avaliado foi o tempo até a primeira necessidade de analgésicos no pós-operatório. RESULTADOS: Lornoxicam adicionado à lidocaína em ARIV aumentou o tempo de recuperação do bloqueio sensorial sem aumentar os efeitos colaterais, e o tempo até a primeira necessidade de analgésicos no pós-operatório em comparação com lidocaína sozinha (p 0,05, embora os escores da escala visual analógica (EVA relacionados à dor ocasionada pelo torniquete tenham sido menores no grupo fentanil. Lornoxicam adicionado à lidocaína em ARIV não foi superior à lidocaína sozinha para diminuir a dor ocasionada pelo torniquete. CONCLUSÃO: A adição de fentanil à lidocaína em ARIV parece ser superior à lidocaína sozinha e ao lornoxicam adicionado à lidocaína para diminuir a dor ocasionada pelo torniquete, apesar de aumentar os efeitos secundários. No entanto, lornoxicam não aumentou os efeitos secundários e proporcionou analgesia nos períodos tanto intraoperatório quanto pós-operatório. Portanto, lornoxicam pode ser mais adequado para o uso clínico.

  14. Alterações transitórias do exame neurológico durante o despertar da anestesia com enflurano, isoflurano ou sevoflurano Alteraciones transitorias del examen neurológico durante el despertar de la anestesia con enflurano, isoflurano o sevoflurano Transient neurological changes during emergence from enflurane, isoflurane or sevoflurane anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Fernando Soares

    2001-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Anormalidades transitórias do exame neurológico ocorrem durante o despertar da anestesia com halotano, enflurano e isoflurano. Pouco se conhece sobre a ocorrência de anormalidades do exame neurológico durante a recuperação da anestesia com sevoflurano. Este estudo teve como objetivo comparar a prevalência de tais achados durante a recuperação da anestesia com enflurano (Grupo E, isoflurano (Grupo I e sevoflurano (Grupo S. MÉTODO: Foram estudados 44 pacientes que receberam anestesia com enflurano, isoflurano ou sevoflurano em N2O a 50%. Foram anotados antes da indução, imediatamente após a cessação da administração do anestésico e 5, 10, 15, 20, 30 e 40 minutos após: temperatura timpânica, nível de consciência, tônus muscular, reflexos pupilar, ciliar, bicipital, patelar e cutâneo-plantar, bem como a ocorrência de calafrios. RESULTADOS: As respostas dos reflexos pupilar, ciliar, patelar e cutâneo-plantar correlacionaram-se com o nível de consciência. Os grupos não diferiram quanto à prevalência de hipertonia muscular, hiperreflexia bicipital, clônus plantar e resposta extensora cutâneo-plantar. Hiperreflexia patelar foi mais freqüente no grupo do enflurano do que no grupo do isoflurano. Calafrios foram mais freqüentes nos grupos E e I do que no grupo do sevoflurano. A temperatura timpânica não diferiu entre os pacientes que apresentaram ou não calafrios. CONCLUSÕES: Alterações reversíveis do exame neurológico podem estar presentes por até 40 minutos durante a recuperação da anestesia com enflurano, isoflurano ou sevoflurano.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Anormalidades transitorias del examen neurológico ocurren durante el despertar de la anestesia con halotano, enflurano e isoflurano. Poco se conoce sobre la ocurrencia de anormalidades del examen neurológico durante la recuperación de la anestesia con sevoflurano. Este estudio tuvo como objetivo comparar la prevalencia de tal

  15. DIAGNÓSTICO CLÍNICO Y MANEJO DE LA TROMBOSIS VENOSA CEREBRAL. PRESENTACIÓN DE UN CASO CLÍNICO.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Yorman Rafael Flores Molina

    2011-01-01

    Full Text Available La Trombosis de los Senos Durales y/o Trombosis Venosa Cerebral, se considera una entidad poco frecuente de accidente cerebro vascular que usualmente ocurre en individuos jóvenes. Cada año, afecta a 5 personas por millón a nivel mundial y representa el 0.5 al 1% de todos los episodios de enfermedad cerebrovascular. Se describe el caso de un paciente masculino de 31 años, sin antecedentes patológicos conocidos, que consultó en el servicio de urgencias por cefalea holocraneana y movimientos tónico-clónicos generalizados; se le practicó Tomografía Axial Computarizada Cerebral y Arteriografía de 4 vasos, descartándose malformaciones arteriovenosas y/o aneurismas cerebrales. Se solicita Angioresonancia, que revela Imágenes de defecto sugestivas a Trombosis del Seno Longitudinal Superior, por lo que se indica anticoagulación con Heparina de Bajo Peso Molecular y Warfarina Sódica, obteniéndose una evolución favorable. A propósito de este caso, se realiza una revisión de la literatura, haciendo especial énfasis en su diagnóstico, factores de riesgo y controversias terapéuticas.

  16. Diagnóstico Clínico y Manejo de la Trombosis Venosa Cerebral Presentación de un Caso Clínico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Yorman Rafael Flores Molina

    2012-09-01

    Full Text Available La Trombosis de los Senos Durales y/o Trombosis Venosa Cerebral, se considera una entidad poco frecuente de accidente cerebro vascular que usualmente ocurre en individuos jóvenes. Cada año, afecta a 5 personas por millón a nivel mundial y representa el 0.5 al 1% de todos los episodios de enfermedad cerebrovascular. Se describe el caso de un paciente masculino de 31 años, sin antecedentes patológicos conocidos, que consultó en el servicio de urgencias por cefalea holocraneana y movimientos tónico-clónicos generalizados; se le practicó Tomografía Axial Computarizada  Cerebral y Arteriografía de 4 vasos, descartándose malformaciones arteriovenosas y/o aneurismas cerebrales. Se solicita Angioresonancia, que revela Imágenes de defecto sugestivas a Trombosis del Seno Longitudinal Superior, por lo que se indica anticoagulación con Heparina de Bajo Peso Molecular y Warfarina Sódica, obteniéndose una evolución favorable. A propósito de este caso, se realiza una revisión de la literatura, haciendo especial énfasis en su diagnóstico, factores de riesgo y controversias terapéuticas.

  17. Aplicativo multimídia em plataforma móvel para o ensino da mensuração da pressão venosa central

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elizabeth Correia Ferreira Galvão

    2012-10-01

    Full Text Available O objetivo do estudo foi desenvolver e avaliar um aplicativo multimídia em plataforma móvel para o ensino da Mensuração da Pressão Venosa Central (PVC. A pesquisa foi desenvolvida em três fases (Levantamento das necessidades; Metodologia de desenvolvimento do aplicativo multimídia e Avaliação do aplicativo multimídia. A multimídia foi o método escolhido por favorecer um ambiente motivador e dinâmico, integrar imagens e textos num aplicativo disponível para celulares, constituindo-se um meio móvel e autônomo de aprendizagem. Os resultados permitem demonstrar a viabilidade do desenvolvimento da ferramenta para subsidiar a prática pedagógica e abrem perspectivas para acreditar que, na educação em Enfermagem, a tecnologia disponível pode descortinar novos modos de aprender significativamente.

  18. Fístula arterio-venosa secundaria a picadura de raya de río Arteriovenous fistula secondary to stingray puncture

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rodrigo Girón

    1993-03-01

    Full Text Available

    Se presenta el caso de un paciente de sexo masculino, pescador, lesionado en la región fe. moral por una raya de río (Potamotrygon magdalenne lo que le produjo una fístula arterio-venosa de los vasos femorales. Fue tratado exitosamente mediante rafia de la vena y resección y anastomosis término-terminal de la arteria. En una revisión del tema no se encontraron informes previos de fístulas A-V de esta etiología.

    We report on the case of a fisherman who was wounded by a stingray (Potamotrygon magdalenne. As a consequence he developed a femoral arterio-venous fistula that was surgical treated with success. Suture of the vein and end to end anastomosis of the artery were performed. A review of the literature yielded no cases of arteriovenous fistula of this etiology.

  19. Cuidados de enfermagem nas complicações da punção venosa periférica em recém-nascidos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Priscilla Shirley Siniak dos Anjos Modes

    2011-01-01

    Full Text Available El objetivo fue analizar los cuidados de enfermería en la prevención y tratamíentc de las complicaciones de la punción venosa periférica en recién nacidos internados en Unidad de Cuidados Intensivos Neonatales. Estudio exploratorio- descriptivo, enfoque cualitativo realizado con enfermeras que actuaban en la atención del recién nacido en hospitales de Cuiabá, MT, Brasil, Los datos fueron recolectados en entrevista semiestructurada, analizados mediante la técnica de Análisis Temático. Como medidas preventivas se mencionaron: elección apropiada de la vena para punción, observación de la infusión, cuidados al administrar los medicamentos y retirada del acceso. Para tratar las complicaciones: usar compresas tibias, frías, con bicarbonato de sodio, retirar el acceso, pomadas antiínflamatorias. papaína y fajar el local. Los resultados mostraron que muchos profesionales de enfermería realizaban cuidados preventivos y tratamiento, sin base científica adecuada, consecuentemente con resultados ineficaces. Los datos sugieren: necesidad de mejorar el equipo de enfermería relacionado con la terapia intravenosa.

  20. Eficiencia de las técnicas de anestesia loco-regional guiadas por ecografía en la cirugía del miembro superior en el quirófano de Cirugía Ortopédica y Traumatológica del Hospital General Rafael Méndez

    OpenAIRE

    García Ferreira, Joaquín

    2015-01-01

    Objetivos El objetivo principal en esta tesis doctoral es evaluar en el contexto del Hospital Rafael Méndez si la anestesia locoregional guiada por ecografía (ALRE) es más eficiente que las dos técnicas de anestesia general (AG) más utilizadas cuando se realiza cirugía del miembro superior, AG con intubación y relajantes musculares (AGRM), y anestesia general con mascarilla laríngea sin relajantes musculares (AGML). Los objetivos secundarios evalúan durante el proceso perioperatorio el pa...

  1. Benzocaine hydrochloride anesthesia in carp (Cyprinus carpio / Cloridrato de benzocaína na anestesia de carpas (Cyprinus carpio

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marco Antonio da Rocha

    2008-08-01

    Full Text Available Fish anesthesia is indicated to allow the accomplishment of several procedures such as biometry, tagging, transportation, physical examination, surgical procedures, and reproductive management. The doses of benzocaine in the carp anesthesia (Cyprinus carpio were determined, carrying through six phases with 40 fish each. The average weight of carps in each phase was of 147.45±7.99g, 173.32±9.15g, 191.26±14.05g, 269.84±19.24g, 285.25±17.97g, and 300.91±16.45g. In each phase, fish had been captured and placed in four containers each one with different concentrations of benzocaine (100, 140, 180 and 220 mg/L respectively. The induction time (IT was registered for each fish and after that the anesthetic induction biometry was performed. In each phase the minimal dose of benzocaine was calculated using the Linear Response Plateau (LRP, in a model that included dose and IT. The LRP was calculated for each phase: 125.79mg/L in 114.33s, 155.68mg/L in 115.75s, 145.33mg/L in 102.52s, 149.50mg/L in 140.53s, 166.42mg/L in 116.15s, and 158.34mg/L in 102.00s. The optimal dose was related with the weight, resulting in the equation: dose=114.230+0.158 x weight (r2=0.53. The equation shows that an increase in the weight in 1g corresponds to an increase of 0.158 mg/L in the dose of benzocaine hydrochloride for carps.A anestesia em peixes é indicada para permitir a realização de diversos procedimentos como: biometria, marcação, transporte, exame físico, procedimentos cirúrgicos e manejo reprodutivo. Determinou-se a dose de benzocaína na anestesia de carpas (Cyprinus carpio, com a realização de seis etapas com 40 peixes cada. O peso médio das carpas em cada etapa foi de 147,45±7,99g, 173,32±9,15g, 191,26±14,05g, 269,84±19,24g, 285,25±17,97g, e 300,91±16,45g. Em cada etapa, os peixes foram capturados e colocados em quatro recipientes com benzocaína nas concentrações de 100, 140, 180 e 220 mg/L respectivamente. O tempo de indução (TI foi

  2. Complicações pós-operatórias menores relacionadas à anestesia em pacientes de cirurgias eletivas ginecológicas e ortopédicas em um hospital universitário de Kingston, Jamaica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ingrid Tennant

    2012-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As complicações anestésicas pós-operatórias menores podem aumentar o desconforto e a insatisfação do paciente e retardar sua recuperação. Este trabalho procurou determinar a frequência das complicações menores relatadas nas primeiras 48 horas do período pós-operatório por pacientes de cirurgias eletivas (ginecológicas e ortopédicas no University Hospital of the West Indies, Jamaica. A satisfação geral com os cuidados anestésicos e os possíveis fatores de risco para desenvolver complicações também foram avaliados. MÉTODOS: Um estudo prospectivo e descritivo de coorte foi realizado por meio de entrevistas com pacientes operados 24 e 48 horas após a anestesia. Os dados foram analisados usando SPSS versão 12 e avaliados pelo teste do χ2-quadrado e modelos de regressão logística múltipla. RESULTADOS: Foram incluídos 505 pacientes, sendo 374 do sexo feminino (74%. A maioria era ASA I (55% ou ASA II (38% e foi submetida à anestesia geral (80%. Um total de 419 (83% pacientes relataram pelo menos uma complicação pós-operatória. As complicações mais relatadas foram dor de garganta (44%, náusea (30%, vômito (24% e tromboflebite (20%. A moda do Índice de Classificação Numérica Verbal (ICNV para cada complicação variou entre 2 e 5, sugerindo que a maioria não causa desconforto grave. Idade inferior a 45 anos (OR 2,22, IC de 95% 1,34-3,69, p = 0,002 e sexo feminino (OR 3,64, IC de 95% 2,14-6,20, p < 0,001 foram identificados como variáveis independentes significativas. A maioria dos pacientes considerou sua experiência anestésica como excelente (51% ou muito boa (22%. CONCLUSÃO: Este estudo mostrou uma incidência relativamente alta de complicações menores pós-operatórias (83%, mas baixa gravidade dos sintomas relatados e um alto grau de satisfação geral. Deve ser dada atenção especial à redução dessas complicações menores por meio de técnicas anestésicas mais

  3. Total Thyroidectomy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lopez Moris E

    2016-06-01

    Full Text Available Total thyroidectomy is a surgery that removes all the thyroid tissue from the patient. The suspect of cancer in a thyroid nodule is the most frequent indication and it is presume when previous fine needle puncture is positive or a goiter has significant volume increase or symptomes. Less frequent indications are hyperthyroidism when it is refractory to treatment with Iodine 131 or it is contraindicated, and in cases of symptomatic thyroiditis. The thyroid gland has an important anatomic relation whith the inferior laryngeal nerve and the parathyroid glands, for this reason it is imperative to perform extremely meticulous dissection to recognize each one of these elements and ensure their preservation. It is also essential to maintain strict hemostasis, in order to avoid any postoperative bleeding that could lead to a suffocating neck hematoma, feared complication that represents a surgical emergency and endangers the patient’s life.It is essential to run a formal technique, without skipping steps, and maintain prudence and patience that should rule any surgical act.

  4. Anestesia regional intravenosa primeiro centenário (1908-2008: Início, desenvolvimento e estado atual A anestesia regional intravenosa primer centenario (1908-2008: Inicio, desarrollo y estado actual Intravenous regional anesthesia first century (1908-2008: Beggining, development, and current status

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Almiro dos Reis Jr

    2008-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia regional intravenosa completa neste ano de 2008 um século de existência. Sendo técnica anestésica amplamente utilizada, justifica-se recordar o fato, comemorar a data, lembrar aos anestesiologistas brasileiros o processo evolutivo pelo qual ela passou, sobretudo nos últimos 40 anos, e prestar um tributo àquele que a iniciou: August Karl Gustav Bier. CONTEÚDO: O texto relata a origem da anestesia locorregional em geral e da anestesia regional intravenosa em particular, desde a introdução do garroteamento de membros e da descoberta e do aperfeiçoamento das agulhas de punção, das seringas e dos anestésicos locais. São descritos os detalhes técnicos inicialmente utilizados por Bier e os conceitos fisiopatológicos e clínicos por ele emitidos em princípios do século XX. Retrata a evolução inicial e das décadas seguintes da anestesia regional intravenosa, cita os pioneiros nacionais e internacionais no seu uso, explica as razões do seu estudo científico relativamente tardio, descreve as principais contribuições havidas até hoje para sua utilização eficiente e segura. Finalmente, narra o estado atual dos principais conhecimentos adquiridos ao longo do tempo, como mecanismo e local de ação do anestésico e da isquemia, uso de soluções anestésicas modernas, aperfeiçoamento da analgesia pós-operatória e do bloqueio motor, conceitos farmacocinéticos e fisiopatológicos e melhor interpretação das principais complicações possíveis. CONCLUSÕES: A anestesia regional intravenosa é técnica anestésica criada por A.K.G. Bier há exatamente 100 anos. Evoluiu pouco e lentamente na primeira metade do século XX e muito nos últimos anos, graças a numerosos desenvolvimentos técnicos, fisiopatológicos, farmacológicos, farmacocinéticos e clínicos, para o que a Anestesiologia brasileira deu grande contribuição. Completando neste ano de 2008 seu primeiro centenário, a anestesia

  5. Embolia aérea arterial durante anestesia para marcação percutânea de nódulo pulmonar: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rodrigues Mônica Rossi

    2003-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A embolia aérea arterial é uma complicação que pode ocorrer durante diversos tipos de procedimentos cirúrgicos e está relacionada à alta incidência de morbidade e mortalidade. O objetivo deste relato é mostrar um caso de embolia aérea arterial durante anestesia geral para marcação percutânea de nódulo pulmonar guiada por tomografia computadorizada. RELATO DO CASO: Paciente de 33 anos, do sexo masculino, estado físico ASA II, foi submetido à marcação percutânea de nódulo pulmonar (provável metástase de tumor de células gigantes do fêmur com agulha gancho, sob anestesia geral. A indução anestésica foi realizada sem dificuldades e com o paciente em decúbito lateral direito, o procedimento foi iniciado. Após a instalação do gancho, enquanto os cirurgiões verificavam seu posicionamento com novas imagens de tomografia, foram observadas hipotensão arterial e bradicardia, seguidas de assistolia. Foram realizadas manobras de reanimação, drenagem torácica e ecocardiografia transtorácica. Em um dos cortes tomográficos mais recentes foi visualizada presença de ar no interior da aorta descendente. Após 15 minutos de reanimação houve reversão do quadro. O paciente foi encaminhado à UTI e 6 dias após recebeu alta hospitalar sem seqüelas. CONCLUSÕES: A embolia aérea arterial é uma complicação de vários procedimentos e na maioria deles o paciente está sob anestesia geral. O anestesiologista deve estar preparado para reconhecer as alterações envolvidas e fazer o diagnóstico diferencial. A instituição de medidas terapêuticas oportunas e adequadas são fundamentais para a redução da morbidade e da mortalidade decorrentes deste evento.

  6. Avaliação do perfil eletrocardiográfico pré e trans-anestesia em lobos-guará

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    W.O. Dias

    2015-12-01

    Full Text Available O presente estudo tem como objetivo avaliar o efeito da administração do Zolazepam/Tiletamina nas funções cardiorrespiratórias e eletrocardiográficas em lobos-guará (Chrysocyon brachyurus mantidos em cativeiro. Foram utilizados dez lobos-guará clinicamente saudáveis (seis machos e quatro fêmeas, com média de peso 23,5±3,5kg, e idade de 6,5±2,8 anos. Os lobos eram mantidos em cativeiro e foram capturados pelos tratadores, proporcionando o mínimo de estresse possível para avaliação dos parâmetros pré-anestésicos. Foram avaliadas frequência cardíaca e respiratória, temperatura retal, pressão arterial média e eletrocardiografia. Após coleta dos parâmetros fisiológicos e eletrocardiográficos pré-anestesia, foi administrada a dose de 5,1±0,7mg/kg de Zolazepam/Tiletamina intramuscular. Depois da anestesia, colocaram-se os eletrodos do eletrocardiograma nos membros torácicos e pélvicos. Os animais eram monitorados durante uma hora, sendo que, a cada 10 minutos, era realizado o registro dos valores eletrocardiográficos, assim como os valores dos parâmetros fisiológicos e cardiorrespiratórios. Os resultados mostraram alteração significativa na amplitude da onda P entre 10 a 50 minutos pós-anestesia. Frequência cardíaca (153±20bmp, frequência respiratória (29±6mpm, temperatura corporal (38,4±1oC, pressão arterial média (114±20mmHg e as outras variáveis eletrocardiográficas não apresentaram alterações. O aumento da amplitude da onda P nos animais deste trabalho sugeriu um aumento atrial, oriundo de doenças cardíacas ou simplesmente pelo aumento da frequência cardíaca durante a contenção.

  7. Efeitos de misoprostol sublingual pré-operatório no tônus uterino durante anestesia com isoflurano para cesariana

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mohamed R. El Tahan

    2012-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Misoprostol reduz o sangramento uterino após o parto cesáreo sem efeitos prejudiciais para a mãe ou o bebê. Nosso objetivo foi avaliar os efeitos de misoprostol pré-operatório no sangramento materno e no tônus uterino e a necessidade de ocitocina após cesariana sob anestesia com isoflurano. MÉTODOS: Depois da aprovação pelo Comitê de Ética, 366 pacientes programadas para cesariana eletiva foram randomicamente designadas para receber 400 µg de misoprostol sublingual (n = 179 ou um comprimido de placebo (n = 187 após intubação. A anestesia foi mantida com CAM de isoflurano a 0,5-0,7 e óxido nitroso. Todas as pacientes receberam infusão de ocitocina (10 UI após expulsão da placenta. A estimativa de perda sanguínea, do tônus uterino, da necessidade de ocitocina complementar, da contagem de hematócrito, dos escores de Apgar no 1º e aos 5 minutos e os efeitos adversos foram registrados. RESULTADOS: Após a indução, as pacientes que receberam misoprostol sublingual tiveram perda sanguínea perioperatória (202 ± 383,1 vs 708 ± 204,3 mL, p < 0,001, necessidade de ocitocina (p < 0,001, níveis mais elevados de hematócrito (p < 0,001 e tônus uterino (p < 0,02 menos significativos. A incidência de tremores foi maior no grupo misoprostol (p = 0,04. Não houve diferenças entre os dois grupos quanto aos índices de Apgar, náusea e vômito, distúrbios gastrointestinais e febre. CONCLUSÃO: A administração pré-operatória de misoprostol sublingual (400 µg é segura e eficaz para atenuar o sangramento materno e o efeito no tônus uterino da anestesia com isoflurano em parto cesário.

  8. Incidentes críticos em anestesia no Uruguai - dez anos após: estudo comparativo (1990-2000) Incidentes criticos en anestesia en el Uruguay - diez años después: estudio comparativo (1990 - 2000) Critical anesthetic incidents in Uruguay - ten years after: comparative study (1990-2000)

    OpenAIRE

    2003-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Descreve-se uma pesquisa sobre Incidentes Críticos (IC) em Anestesia. Os resultados encontrados em 2000 são comparados aos de 1990, na busca de variações de padrão de IC ao longo da década. MÉTODO: Foram utilizados 2 formulários diferentes. No primeiro (F1), constava uma lista pré-determinada de incidentes críticos para que os pesquisados apontassem com quais tinham tido algum tipo de contato para o estudo de freqüência relativa de cada incidente. No segundo (F2), s...

  9. Anestesia para septoplastia e turbinectomia em paciente portador de doença de von Willebrand: relato de caso Anestesia para septoplastia y turbinectomia en paciente portador de enfermedad de von Willebrand: relato de caso Anesthesia for septoplasty and turbinectomy in von Willebrand disease patient: case report

    OpenAIRE

    Múcio Paranhos Abreu; André de Moraes Porto; Alexandre Leite Minari; Henrique Gonçalves Caseli

    2003-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Embora a doença de von Willebrand seja o mais comum dos distúrbios hemorrágicos hereditários, as publicações nacionais, relacionando esta doença e a prática anestésica, são escassas. O objetivo deste relato é apresentar um caso de anestesia geral para septoplastia e turbinectomia em paciente portador de doença de von Willebrand - Tipo I, tratado profilaticamente com desmopressina (1-deamino-8-D-arginina vasopressina, DDAVP) nos períodos pré e pós-operatório. RELATO ...

  10. Anestesia para ventriculostomia por via endoscópica para tratamento de hidrocefalia: relato de casos Anestesia para ventriculostomía por vía endoscópica para tratamiento de hidrocefalia: relato de casos Anesthesia for endoscopic ventriculostomy for the treatment of hydrocephalus: case report

    OpenAIRE

    Friederike Wolff Valadares; Michelle Nacur Lorentz; Heyden,Eliana G.; José Aloysio Costa Val Filho

    2007-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A terceiro-ventriculostomia endoscópica está se tornando um procedimento de rotina entre as intervenções neurocirúrgicas infantis. Entretanto, relatos sobre anestesia para crianças submetidas a tais procedimentos ainda são escassos. O objetivo desta série de casos foi demonstrar os cuidados e a eficácia do método empregado. RELATO DOS CASOS: Foram avaliadas retrospectivamente 38 crianças abaixo de 2 anos que se submeteram à terceiro-ventriculostomia neuroendoscópica...

  11. Importância do treinamento de residentes em eventos adversos durante anestesia: experiência com o uso do simulador computadorizado Importancia del entrenamiento de los practicantes (médicos en ejercicio) en eventos adversos durante la anestesia: experiencia con el uso del simulador computadorizado Importance of critical events training for anesthesiology residents: experience with computer simulator

    OpenAIRE

    Domingos Dias Cicarelli; Ricardo Boari Coelho; Fábio Ely Martins Benseñor; Joaquim Edson Vieira

    2005-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Em decorrência da grande evolução da monitorização e do arsenal terapêutico disponível nos últimos anos, houve uma redução na incidência de eventos adversos durante procedimentos anestésicos. Porém, continua importante o treinamento dos médicos residentes para este tipo de ocorrência. O objetivo deste estudo foi avaliar o desempenho prático do residente de Anestesiologia em eventos adversos durante uma anestesia simulada. MÉTODO: Foram avaliados 17 médicos em especi...

  12. Dexmedetomidina como droga adjuvante no despertar transitório no intra-operatório de correção cirúrgica de escoliose: relato de caso Dexmedetomidina como droga adyuvante en el despertar transitorio en el intra-operatorio de corrección quirúrgica de escoliosis: relato de caso Dexmedetomidine as adjuvant drug for wake-up test during scoliosis correction surgery: case report

    OpenAIRE

    2004-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A escoliose é um defeito da coluna vertebral que necessita muitas vezes de correção cirúrgica. Uma peculiaridade desta correção é a necessidade do paciente despertar no intra-operatório e movimentar os membros inferiores com intuito de afastar lesões do sistema nervoso central (SNC), após a correção do defeito ortopédico. Neste relato, foi associada dexmedetomidina à anestesia venosa total com propofol e remifentanil com o objetivo de obter as ações sedativa, analgé...

  13. Anestesia combinada e extubação precoce em paciente com persistência do canal arterial: relato de caso

    OpenAIRE

    Paulo Antônio de Mattos Gouvêa; Cassiano Franco Bernardes

    2001-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O canal arterial é uma estrutura que integra a circulação fetal. Fatores como prematuridade, hipóxia, acidose e sepse contribuem para a sua patência. O objetivo deste relato é demonstrar a utilização da anestesia combinada em cirurgia para correção da persistência do canal arterial. RELATO DO CASO: Paciente masculino, 14 meses, 11 kg,estado físico ASA II com infecções respiratórias de repetição, foi submetido à correção cirúrgica de PCA. Utilizou-se midazolam (0,5 m...

  14. Anestesia local e sedação para cirurgia de implante coclear: uma alternativa possível Local anesthesia for cochlear implant surgery: a possible alternative

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rogério Hamerschmidt

    2010-10-01

    Full Text Available Aanestesia geral sempre foi motivo de dúvida dos pacientes que vão ser submetidos a qualquer cirurgia, especialmente o implante coclear. Como já realizamos as cirurgias otológicas com anestesia local e sedação, julgamos perfeitamente possível a realização da cirurgia do implante coclear também com esse tipo de anestesia, diminuindo os riscos, a morbidade e os custos para o hospital. OBJETIVOS: Estudo prospectivo para demonstrar a técnica anestésica e cirúrgica utilizada em três casos de adultos submetidos ao implante coclear, avaliando a segurança e a eficácia de tal técnica. MATERIAL E MÉTODOS: Foram feitas três cirurgias de implante coclear, duas com implante Cochlear e uma com Med-EL, sem intercorrências transoperatórias, durante a telemetria e no pós-operatório imediato. RESULTADOS: Os três pacientes adultos tiveram alta hospitalar aproximadamente três horas após a cirurgia, deambulando, sem eventos nauseosos, relatando um pós-operatório mais fácil do que esperavam, mesmo no momento da telemetria intraoperatória. CONCLUSÃO: Anestesia local e sedação é uma alternativa para casos selecionados de pacientes para o implante coclear, principalmente naqueles de mais idade ou que apresentem contraindicação para a anestesia geral, os riscos e a morbidade são menores.The aim of this paper is to illustrate the possibility of performing a cochlear implant surgery with local anesthesia and sedation, the anesthetic technique and the advantages of that in comparison to a general anesthesia. AIMS: prospective study demonstrating the possibility of doing cochlear implant surgery under local anesthesia and sedation. MATERIALS AND METHODS: we describe three successful cases operated under local anesthesia, including neural telemetry and the conditions the patient presented after the surgery, with a very good recovery and no complications during and after the procedure. RESULTS: these three surgeries show the possibility of

  15. Modelo de anestesia em coelhos para procedimentos no tórax Anesthesia model in rabbits for thoracic surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elias Kallas

    2001-06-01

    Full Text Available A intubação endotraqueal em coelhos é dificil. O risco anestésico não é desprezível pela estreita margem de segurança entre o plano anestésico e o óbito. Tais fatos despertaram nosso interesse por uma solução simples e segura. Dez animais machos receberam por via intramuscular acepromazina, cetamina e xilazina. Após dez minutos procedeu-se exposição do ligamentum cricothyroideum , o qual foi incisado para colocação de tubo endotraqueal iniciando-se a administração de oxigênio e halotano. A punção arterial foi realizada para controle da pressão arterial média. Procedeu-se toracotomia no quinto espaço intercostal esquerdo com biópsia do pulmão e colabamento pulmonar, iniciando-se a ventilação seletiva do pulmão contra-lateral. Amostras sangüíneas, para medida do pH, foram colhidas no início do procedimento, após o colabamento pulmonar e no final, antes da expansão do pulmão, 30 minutos após o colabamento. Fechado o tórax, foi retirado o tubo endotraqueal tão logo o animal apresentasse recuperação dos reflexos e a seguir suturado ligamentum cricothyroideum. Os animais foram submetidos a eutanásia 14 dias após, quando procedeu-se a nova biópsia pulmonar, a retirada da traquéia e da laringe, para exame. Concluiu-se que este é um procedimento simples e seguro de anestesia para cirurgia torácica em coelhos.The endotracheal intubation of rabbits is difficult. The anesthetic risk is high because of the narrow difference between the effective and the lethal dose. We used a safe and simple method. Ten male animals received intramuscular injection of acepromazine, cetamine, and xylazine. Ten minutes later, an endotracheal canula was inserted trough a small cervical incision on the crico-tyroid membrane, to administrate oxigen and halothane. Thoracotomy was performed in the 5th. left intercostal space and a pulmonary biopsy too. The left lung collapsed and ventilation of the right lung remained for the next 30

  16. Efeito preemptivo da morfina por via venosa na analgesia pós-operatória e na resposta ao trauma cirúrgico Efecto preemptivo de la morfina por vía venosa en la analgesia pós-operatoria y en la respuesta al trauma quirúrgico The effect of preemptive intravenous morphine on postoperative analgesia and surgical stress response

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Levent Kiliçkan

    2001-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Embora os primeiros estudos sobre analgesia preemptiva tenham demonstrado que o bloqueio pré-operatório com anestésicos locais ou a medicação pré-anestésica com opióides sistêmicos eram mais eficazes no alívio da dor pós-operatória do que qualquer outro tratamento, o resultado de outros estudos comparando os efeitos do tratamento pré operatório ao mesmo tratamento iniciado após a cirurgia, produziram efeitos inconsistentes. As razões para essa falta de consistência não são claras. São poucos os estudos sobre a relação entre analgesia preemptiva e o consumo de analgésicos e a resposta ao trauma cirúrgico. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito preemptivo da morfina por via venosa preemptiva no consumo pós-operatório de analgésicos e na resposta ao trauma cirúrgico. MÉTODO: Participaram deste estudo 60 pacientes, estado físico ASA I ou II, com idades entre 20 e 60 anos, escalados para histerectomia abdominal total e salpingo-ooferectomia bilateral, que foram aleatoriamente distribuídos em três grupos de 20 pacientes. Grupo I (n=20 - 0,15 mg.kg-1 de morfina após a indução anestésica e soro fisiológico durante o fechamento do peritônio. Grupo II (n=20 - soro fisiológico após a indução e 0,15 mg.kg-1 de morfina durante o fechamento do peritônio. Grupo III (n=20 soro fisiológico durante a indução e o fechamento do peritônio. Foram medidos os níveis sangüíneos de cortisol e de glicose e feita a contagem de leucócitos nos períodos pré e pós-operatórios. RESULTADOS: O consumo total de morfina pós-operatória foi significativamente mais baixo no grupo I comparado ao grupo III (p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: No obstante los primeros estudios sobre analgesia preemptiva hayan demostrado que el bloqueo pré-operatorio con anestésicos locales o la medicación pré-anestésica con opioides sistemicos eran mas eficaces en el alivio del dolor pós-operatorio de que cualquier

  17. Anestesia e paralisia cerebral

    OpenAIRE

    Március Vinícius M Maranhão

    2005-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A paralisia cerebral (PC) é uma doença não progressiva decorrente de lesão no sistema nervoso central, levando a um comprometimento motor do paciente. O portador de PC freqüentemente é submetido a procedimentos cirúrgicos devido a doenças usuais e situações particulares decorrentes da paralisia cerebral. Foi objetivo deste artigo revisar aspectos da paralisia cerebral de interesse para o anestesiologista, permitindo um adequado manuseio pré, intra e pós-operatório n...

  18. Malformaciones venosas orofaciales de bajo flujo: esclerosis endoluminal con láser de diodo Low-flow orofacial venous malformations: endoluminal sclerosis with a diode laser

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    M. Puche Torres

    2010-06-01

    Full Text Available Introducción: Las anomalías vasculares son procesos frecuentes que se localizan en más del 50% de los casos en la región de la cabeza y el cuello. Las técnicas clásicas de tratamiento, tales como la cirugía y la esclerosis química, han dado paso a modernas técnicas menos invasivas, tales como el láser Nd:YAG. Por otra parte, se ha utilizado con éxito el láser de diodo (980 nm para el tratamiento de varices mediante esclerosis endoluminal. Nuestra propuesta es la utilización del láser de diodo (l 980 nm para provocar una esclerosis por fotocoagulación intralesional de las malformaciones venosas de bajo flujo dada la capacidad de este láser de ser transmitido por fibra óptica. Objetivo: Exponer nuestros resultados en el tratamiento de malformaciones venosas de bajo flujo (MVBF orofaciales mediante la terapéutica de esclerosis endoluminal con láser de diodo. Material y métodos: Revisamos 84 pacientes que presentaban MVBF orofaciales tratados con láser de diodo. Describimos la técnica de realización y se muestran los resultados postoperatorios a corto plazo. Resultados: Tras un periodo de seguimiento no inferior a 12 meses se constató curación en el 95,24% aplicando una o dos sesiones y solamente en 4 casos se objetivó recidiva. Concluimos que la técnica de esclerosis endoluminal con láser de diodo de MVBF en el área orofacial se constituye como una nueva técnica de tratamiento, mínimamente invasiva, ambulatoria, y que permite la resolución de los casos sin tener que recurrir a cirugías más agresivas y con excelentes resultados funcionales y estéticos.Background: Vascular anomalies are common processes that involve the head and neck region in more than 50% of the cases. Traditional treatment options such as surgery and chemical sclerosis have given way to modern less-invasive techniques, including Nd:YAG laser treatment. On the other hand, 980 nm laser diode has been successfully used for the endovenous sclerosis

  19. Embolia gasosa venosa inadvertida durante cesariana: bolsas retráteis ​​para líquidos intravenosos sem saídas autovedantes oferecem riscos. Relato de caso

    OpenAIRE

    Bakan,Mefkur; Topuz,Ufuk; Esen, Asim; Basaranoglu,Gokcen; Ozturk, Erdogan

    2013-01-01

    O anestesiologista deve estar ciente das causas, do diagnóstico e do tratamento de embolia venosa e adotar padrões de prática para prevenir sua ocorrência. Embora a embolia gasosa seja uma complicação conhecida da cesariana, descrevemos um caso raro de desatenção que causou embolia gasosa iatrogênica quase fatal durante uma cesariana sob raquianestesia. uma das razões para o uso de bolsas autorretráteis para infusão em vez dos frascos convencionais de vidro ou plástico é a precaução contra em...

  20. Enfermagem em estomaterapia: cuidados clínicos ao portador de úlcera venosa Enfermería en estomaterapia: cuidados clínicos al portador de úlcera varicosa Nursing in stomatherapy: clinical care for the patient with varicose ulcer

    OpenAIRE

    Francisca Alexandra Araújo da Silva; Consulelo Helena Aires de Freitas; Maria Salete Bessa Jorge; Thereza Maria Magalhães Moreira; Maria Cláudia Moreira de Alcântara

    2009-01-01

    Estudo de revisão cujo objetivo é analisar a produção científica de Enfermagem acerca da úlcera venosa, no período de 2002 a 2007. Para o levantamento de artigos foram consultados periódicos de enfermagem indexados nos sistemas Medline e LILACS. Foram encontrados 25 artigos em sete periódicos nacionais e internacionais. Foi verificado que a produção científica versa sobre diversos aspectos, havendo necessidade de estudos acerca das questões humanísticas. Concluiu-se que o cuidado úlcera venos...

  1. CONFIABILIDAD DE LOS CÁLCULOS ESPECIALES DE LA OXIGENACIÓN DE MUESTRAS VENOSAS CENTRALES EN CIRUGÍA CARDÍACA / Reliability of the special calculations of oxygenation from central venous samples in cardiac surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pedro A. Hidalgo Menéndez

    2010-09-01

    Full Text Available Resumen Introducción y objetivos: Diferentes mecanismos se implican en la captación, transporte, entrega y utilización del oxígeno en los organismos vivos, y cada uno de ellos puede afectarse en el enfermo grave. El propósito de este trabajo fue conocer la confiabilidad de los cálculos especiales de la oxigenación, procedentes de muestras venosas centrales. Método: Se realizó un estudio prospectivo con 22 pacientes a los que se les practicó cirugía cardíaca, en los que se compararon los cálculos especiales obtenidos de muestras venosas centrales con los venosos-mixtos. Resultados: Se encontró correlación estadística significativa entre la diferencia arteriovenosa de oxígeno, el cortocircuito y la saturación venosa de hemoglobina oxigenada. Sin embargo, se halló un bajo por ciento de fiabilidad al aplicarles los criterios protocolizados; pero fue factible mediante ecuaciones de regresión, lograr una corrección altamente significativa (p < 0,01, que elevó la fiabilidad a más del 90 %. Conclusiones: Las muestras venosas centrales constituyen una alternativa recomendable para obtener cálculos especiales de la oxigenación durante la cirugía cardíaca. / Abstract Introduction and Objectives: Different mechanisms are involved in the uptake, transportation, delivery and utilization of oxygen in living organisms, and each of them may be affected in the severely ill patient. The purpose of this study was to determine the reliability of the special calculations of oxygenation, from central venous samples. Methods: A prospective study was performed on 22 patients who underwent cardiac surgery, and in which special calculations obtained from central venous samples were compared to mixed-venous samples calculations. Results: A statistically significant correlation among the arteriovenous oxygen difference, the shunt and the venous hemoglobin oxygen saturation was found. However, a small percentage of reliability was found when

  2. Comparación entre los valores de glucemia de sangre capilar mediante punción digital y los valores de glucemia venosa alojada en catéter periférico en el ámbito extrahospitalario

    OpenAIRE

    2013-01-01

    Treball de Fi de Màster en Ciències de la Infermeria. Curs acadèmic 2012-2013 Objetivos: comparar los valores de la muestra de sangre capilar realizada mediante punción digital y la muestra de sangre venosa alojada en el catéter periférico para comprobar si los resultados obtenidos son similares y se pueden utilizar ambas muestras sin distinción, y así a su vez, evitar un segundo pinchazo al paciente. Metodología: estudio multicéntrico cuasiexperimental prospectivo de casos y controles. La...

  3. A avaliação da rede venosa pela enfermagem em mulheres com câncer ginecológico durante o tratamento quimioterápico Evaluación de la red venosa por la enfermería en mujeres con cáncer ginecológico durante el tratamiento de quimioterapia Venous network assessment by nursing in women with gynecological cancer during chemotherapy treatment

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cristiane Regina Soares

    2012-06-01

    Full Text Available Estudo de abordagem exploratória e descritiva que teve como objetivos: avaliar a rede venosa das mulheres com câncer cérvico uterino, no início e ao final do tratamento quimioterápico; analisar a ocorrência de flebite provocada pelas drogas utilizadas nos protocolos de quimioterapia neoadjuvante e adjuvante e relacionar os tipos de veia com os dispositivos mais utilizados, tempo de permanência e intercorrências. Utilizou-se um instrumento de avaliação da rede venosa para os membros superiores. Foram incluídas 20 mulheres atendidas em um hospital de ensino do interior do Estado de São Paulo. A avaliação da rede venosa demonstrou poucas alterações, e a intercorrência mais frequente foi o hematoma (60%. Os resultados deste estudo apontam para aspectos da prática de enfermagem relacionados à administração de quimioterápicos e ressaltam a necessidade de elaborar e implantar protocolos para o cuidado.Este estudio exploratorio y descriptivo tuvo como objetivos evaluar la red venosa de las mujeres con cáncer de cuello uterino en el comienzo y el final del tratamiento quimioterápico, analizar la ocurrencia de flebitis causada por los fármacos utilizados en los protocolos de quimioterapia neo adyuvante y adyuvante, y relacionar los tipos de venas con los dispositivos más utilizados, tiempo de permanencia y complicaciones. Se utilizó un instrumento para evaluar la red venosa de los miembros superiores. Participaron 20 mujeres tratadas en un hospital de enseñanza en el interior del estado de São Paulo. La evaluación de la red venosa mostró pocas alteraciones y la complicación más frecuente fue el hematoma (60%. Los resultados del estudio apuntan aspectos de la práctica de enfermería relacionados a la administración de agentes quimioterápicos y señalan la necesidad de desarrollar e implementar protocolos de atención.This descriptive and exploratory study aimed to evaluate the venous network of women with cervical

  4. Venous angioarchitecture of the bovine female genital organ Angioarquitetura venosa do órgão genital da fêmea bovina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    M.M. Gioso

    2005-12-01

    Full Text Available The venous angioarchitecture of the non-pregnant female genital organs from five cattle obtained from a slaughterhouse was studied for possible anastomoses of the vulva and vagina vasa and the uterus-ovary vein, with the aid of the X-ray technique. In the laboratory, a branch of the caudal vaginal vein was injected with radiographic contrast. Vaginal vein formed and anastomotic network in the ventral surface of the uterus between the right and left sides. The genitals present anastomoses of the vulvar and vaginal veins with vasa of cervix, body and uterine horns and suggest that a portion of luteolytic agents injected through intravulvosubmucosal route can be transported directly to the ovary through a local route before reaching the systemic circulation.Investigou-se a angioarquitetura venosa da genitália de fêmeas bovinas não prenhes, para avaliar a presença de possíveis anastomoses dos vasos provenientes da região da vulva e da vagina com a veia útero-ovariana, usando-se cinco peças obtidas em abatedouros. No laboratório, um ramo da veia vaginal caudal, infundido com contraste radiográfico intravascular, foi submetido à radiografia. Observou-se que a veia vaginal forma intensa rede de anastomoses na superfície ventral do útero, entre os antímeros direito e esquerdo. As genitálias apresentaram anastomoses dos vasos vulvares e vaginais com vasos da cérvice, corpo e cornos uterinos, sugerindo que parte de um agente luteolítico administrado via intravulvosubmucosa pode ser transportado diretamente aos ovários por uma rota local, sem atingir a circulação sistêmica.

  5. AVALIAÇÃO E COMPARAÇÃO ENTRE KITS LABORATORIAIS “D-DÍMERO” COMO DIAGNÓSTICO DE TROMBOSE VENOSA PROFUNDA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rafaela Natiéli LIMA

    2015-12-01

    Full Text Available O presente estudo teve como objetivos realizar análise comparativa entre kits laboratoriais D-Dímero para Trombose Venosa Profunda (TVP pelos métodos de Imunoturbidimetria (metodologia 1 e Quimiluminescência (metodologia 2, ambos da marca Siemens, e comparar o resultado das análises realizadas, com o diagnóstico clínico confirmatório do paciente, analisando seus prontuários. A amostra foi constituída por uma população de 95 voluntários que realizaram o teste laboratorial D-Dímero, em um laboratório de análises clínicas da cidade de Cascavel-PR. Os resultados foram comparados através dos parâmetros para validação sorológica, através dos cálculos de especificidade, o qual foi de 33% em ambos os métodos, sensibilidade, o qual foi de 89% e 90%, e a eficiência de 68% e 69%, respectivamente para as metodologias 1 e 2. O valor preditivo positivo (VPP foi de 69% em ambos os testes, o valor preditivo negativo (VPN foi de 33%, a prevalência foi de 62%, e a prevalência sorológica foi de 81%. Conclui-se assim que, os testes analisados são pouco específicos para TVP, não podendo ser utilizados como método diagnóstico, mas sim para excluir prováveis suspeitas de tromboembolismo venoso.

  6. Valores de electrolitos, gases sanguíneos, nitrógeno ureico y glucosa en sangre venosa de caninos, ubicados a 2.600 msnm

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ernesto A. Dalmau Barros

    2008-12-01

    Full Text Available El presente trabajo aporta información útil sobre el estatus ácido-base a partir de 38 muestras de sangre venosa de caninos adultos en reposo, localizados a una altitud de 2.600 msnm. Los datos disponibles y actuales proceden, en su mayoría, de investigaciones realizadas en otros países en las que se hace referencia al tipo de trabajo del animal y al efecto de la altitud. Los datos obtenidos en este trabajo fueron comparados con la información reportada en caninos atletas y con las conclusiones de otras investigaciones. De acuerdo con los resultados de este estudio, en los caninos que viven en zonas a 2.600 msnm se presentan concentraciones de electrolitos, como el sodio (140,28 mmol/L y el cloruro (110,913 mmol/L, que resultan ser inferiores a los datos reportados por otras investigaciones, aunque los valores plasmáticos de sodio, cloruro, potasio y calcio ionizado no variaron en relación con otros estudios. Los valores de brecha aniónica y pH de la sangre no variaron en relación con los valores de referencia, mientras que la concentración de bicarbonato estuvo cerca al límite superior. Este último aspecto está relacionado con el aumento de la relación HCO3-:CO2d. La osmolalidad calculada estuvo cerca al límite inferior con una tendencia a la hiposmolalidad.

  7. Trombose venosa profunda e suspeita de tromboembolismo pulmonar: avaliação simultânea por meio de angiotomografia pulmonar e venotomografia combinadas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gomes Laura de Moraes

    2006-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a ocorrência e a correlação de tromboembolismo pulmonar (TEP e trombose venosa profunda (TVP por meio de um protocolo único de angiotomografia computadorizada. MATERIAIS E MÉTODOS: Estudo prospectivo realizado de julho de 2003 a junho de 2004 no Hospital Copa D'Or, Rio de Janeiro, RJ. Foram analisadas 116 angiotomografias de pacientes com suspeita clínica de TEP. Após o estudo do tórax, com um intervalo de três minutos e sem injeção adicional de contraste, foram obtidos cortes do diafragma até os joelhos, a fim de pesquisar TVP. RESULTADOS: De 116 pacientes, 23 (19,8% cursaram com TEP, 24 com TVP (20,7%, 15 (12,9% apresentaram tanto TEP quanto TVP e 9 (7,8% apresentaram TVP na ausência de TEP. Dos 23 casos positivos de TEP, 15 apresentaram concomitantemente TVP (65,2%, enquanto em 8 (34,8% foi visto apenas TEP. Dos 24 casos positivos de TVP, 15 (62,5% apresentaram TEP associado, enquanto em 9 (37,5% foi encontrada TVP isolada. CONCLUSÃO: Os resultados demonstraram a forte relação entre TEP e TVP, a importância de pesquisar TVP nos casos com suspeita de TEP e a utilidade do uso combinado da angiotomografia de tórax e da venotomografia como alternativa de único exame de investigação de TEP e TVP simultaneamente.

  8. Microcurrent application as analgesic treatment in venous ulcers: a pilot study La aplicación de microcorriente como tratamiento en las úlceras venosas: un estudio piloto Aplicação da microcorrente como recurso para tratamento de úlceras venosas: um estudo piloto

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raciele Ivandra Guarda Korelo

    2012-08-01

    Full Text Available This study aimed to evaluate the effect of microcurrent electrical stimulation on pain and area of venous ulcers. In a pilot study for a single-blind controlled clinical trial, carried out at an outpatient clinic during four weeks, 14 subjects with venous ulcers (mean age 62±9 years were divided in two groups: microcurrent (n=8 and control group (n=6. Pain (by Visual Analogue Scale and the ulcer area were measured by planimetry. There was a significant difference between the two groups with respect to pain (microcurrent group from 8.5 (6.5-9.75 to 3.5 (1-4.75 and control group from 7.5 (5.75-10 to 8.5 (5.5-10, pEste estudio objetivó evaluar el efecto de la estimulación eléctrica por microcorriente sobre el dolor y el área de superficie de úlceras venosas. En un estudio piloto para un ensayo clínico controlado simple ciego, realizado en una clínica durante 4 semanas, se dividieron 14 individuos (62±9 años de edad en dos grupos: grupo microcorriente (n=8 y grupo control (n=6. Se evaluaron el dolor (por medio de la Escala Visual Analógica y el área de superficie de la úlcera por medio de la Planimetría. Hubo diferencia significativa entre los dos grupos con relación al dolor (grupo de microcorriente de 8,5 (6,5-9,75 para 3,5 (1-4,75 y grupo control de 7,5 (5,75-10 para 8,5 (5,5-10, pO objetivo neste estudo foi avaliar o efeito da estimulação elétrica, por microcorrente, sobre a dor e a área de superfície de úlceras venosas. Em estudo-piloto para um ensaio clínico controlado simples-cego, realizado em uma clínica durante 4 semanas, dividiram-se 14 indivíduos (62±9 anos de idade em dois grupos: grupo microcorrente (n=8 e grupo-controle (n=6. Avaliaram-se a dor (por meio da Escala Visual Analógica e a área de superfície da úlcera por meio da Planimetria. Houve diferença significativa entre os dois grupos em relação à dor (grupo de microcorrente de 8,5 (6,5-9,75 para 3,5 (1-4,75 e grupo-controle de 7,5 (5,75-10 para 8

  9. Punção venosa periférica: avaliação de desempenho dos profissionais de enfermagem Punción venosa periférica: evaluación de desempeño de los profesionales de enfermería Peripheral venipuncture: evaluating the performance of nursing professionals

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maricy Morbin Torres

    2005-06-01

    Full Text Available Estudo comparativo inferencial que teve o objetivo de avaliar o desempenho dos profissionais de enfermagem na execução da punção venosa periférica; verificar as convergências e identificar os fatores de risco a complicações. Constou de 55 profissionais de um hospital geral de grande porte. Para a coleta dos dados, foi utilizado um instrumento de observação do tipo "check-list", contendo 25 itens. Na avaliação da média de acertos das três categorias profissionais, foi utilizado o teste estatístico não-paramétrico Krush Kal-Wallis com nível de significância a = 5%. Nos casos onde houve diferença foram procedidos testes de comparações múltiplas. Obtive-se 78% de média de acerto global para todas as categorias: 82% enfermeiros, 80% técnicos e 77% auxiliares de enfermagem. Dos itens do procedimento, 10 apresentaram erros significativos, sendo que 4 desses obtiveram p Este estudio comparativo inferencial tiene como propósito evaluar el desempeño de los profesionales de enfermería en la ejecución del procedimiento de punción venosa periférica, para verificar las convergencias e identificar los factores de riesgo que pueden predisponer a complicaciones. Para la evaluación de la media de aciertos en las tres categorías profesionales fue utilizado el teste estadístico no paramétrico Kruskal-Wallis con nivel de significación a = 5%. En los casos donde se encontró diferencia fueron aplicados los testes de comparación múltiple. Los datos fueron recopilados mediante la observación estructurada, a través de un formulario de tipo "checklist". La muestra se constituyó por 55 profesionales, que fueron observados ejecutando el respectivo procedimiento por tres veces en días alternos. Los resultados fueron: 78% de media de aciertos global para todas las categorías, con 82% para enfermeros, 80% para técnicos y 77% para auxiliares de enfermería. Respecto a los 25 ítem del procedimiento de punción venosa, 10 presentaron

  10. Trombose venosa profunda de membros superiores: estudo coorte retrospectivo de 52 casos Upper-extremity deep vein thrombosis: a retrospective cohort study of 52 cases

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo de Alvarenga Yoshida

    2005-09-01

    Full Text Available OBJETIVO: Rever os fatores predisponentes e a evolução em série de casos de trombose venosa profunda dos membros superiores de nossa instituição. MÉTODOS: Cinqüenta e dois pacientes consecutivos, com trombose venosa profunda dos membros superiores (29 homens e 23 mulheres, idade média de 52,3 anos, documentados por mapeamento dúplex (71,1%, flebografia (11,1% ou clinicamente (15,6%, foram incluídos no presente estudo. RESULTADOS: As manifestações clínicas foram: dor no antebraço (24 casos - 46,1%, dor no braço (27 casos - 51,9%, edema do membro superior (45 casos - 86,5%, dor à compressão do membro superior (36 casos - 70,2% e dor à movimentação do mesmo (32 casos - 61,7%. Os principais fatores de risco foram: punção ou acesso venoso (20 casos - 39,1% e câncer (16 casos - 32,6%. As veias envolvidas foram: umeral (n = 18, axilar (n = 27, subclávia (n = 15 e jugular (n = 11. A embolia pulmonar estava inicialmente presente em quatro casos (7,6%. O tratamento inicial foi feito com heparina não-fracionada intravenosa (64,3%, subcutânea (16,7%, ou heparina de baixo peso molecular (17,1%, seguido de varfarina. Doze pacientes morreram antes da alta, em função de causas não relacionadas à embolia pulmonar. Foram acompanhados os 40 pacientes restantes por período de 3 meses a 10 anos, sendo que dois morreram de causas não relacionadas à embolia pulmonar, um paciente desenvolveu seqüelas pós-trombóticas, como edema residual e limitações aos movimentos, e seis ficaram com discretos sintomas residuais (edema e dor. CONCLUSÕES: A trombose venosa profunda dos membros superiores foi mais freqüente em pacientes submetidos a acessos venosos e com neoplasia em atividade. Comparando com dados da literatura, a evolução dos pacientes sob tratamento exclusivo com anticoagulantes foi, no mínimo, similar a outros tratamentos propostos.OBJECTIVE: To review the predisposing factors and the evolution of upper-extremity deep vein

  11. Incidência de parada cardíaca durante anestesia, em hospital universitário de atendimento terciário: estudo prospectivo entre 1996 e 2002 Incidencia de parada cardíaca durante anestesia, en hospital universitario de servicio terciario: estudio prospectivo entre 1996 y 2002 Cardiac arrest during anesthesia at a tertiary teaching hospital: prospective survey from 1996 to 2002

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leandro Gobbo Braz

    2004-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A incidência e causas de parada cardíaca (PC durante a anestesia variam e são difíceis de comparar diante dos diversos métodos usados nos estudos. A pesquisa teve como objetivo estudar todas as PC ocorridas no intra e pós-operatório, durante um período de sete anos, de 1996 a 2002, em hospital de ensino de atendimento terciário para determinar incidência e causas da PC. MÉTODO: A incidência prospectiva de PC ocorrida durante a anestesia em 40.941 pacientes consecutivos foi identificada, utilizando-se um Banco de Dados. Todos os casos de PC e óbito foram revisados por uma Comissão, para determinar o fator desencadeante da PC ou óbito. A incidência de PC foi calculada em relação à idade, sexo, estado físico, segundo a classificação da ASA, tipo de atendimento, fatores desencadeantes, como alteração do estado físico do paciente e complicações cirúrgicas e anestésicas, tipo de anestesia e evolução para óbito. RESULTADOS: Ocorreram 138 PC (33,7:10.000, sendo a maioria em recém-nascidos, crianças até um ano e idosos, no sexo masculino (65,2%, em pacientes com estado físico ASA III ou superior, em atendimento de emergência e durante anestesia geral. Alterações do estado físico foram o principal fator de PC (23,9:10.000, seguidas de complicações cirúrgicas isoladamente (4,64:10.000 ou associadas a alterações do estado físico (2,44:10.000 e da anestesia isoladamente (1,71:10.000 ou associadas a alterações do estado físico (0,98:10.000. O risco de óbito relacionado à anestesia como fator principal ou contributivo foi igual para ambos (0,49:10.000. As principais causas da mortalidade associada à anestesia foram os problemas ventilatórios (45,4%, eventos relacionados à medicação empregada (27,3%, aspiração pulmonar (18,2% e hidratação excessiva (9,1%. CONCLUSÕES: A incidência de PC durante a anestesia ainda continua elevada. A maioria das PC e óbitos associados

  12. Anestesia para separação de gêmeos isquiópagos no período neonatal: relato de caso Anestesia para separación de gemelos isquiópagos en el período neonatal Anesthetic management for neonatal conjoined twins separation: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Norma Sueli Pinheiro Módolo

    2002-07-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A separação de gêmeos unidos causa grande interesse devido à complexidade da anestesia e cirurgia, à raridade da patologia e às poucas chances de sobrevida. O objetivo desta descrição é o de contribuir para a literatura existente, relatando os desafios encontrados por nossa equipe no atendimento à cirurgia-anestesia de separação de gêmeos isquiópagos. RELATO DO CASO: Pacientes gêmeos, nascidos a termo, de parto cesariano, pesando juntos 5.100 g, classificados como isquiópagus tetrapus. Duas equipes anestésico-cirúrgicas estavam presentes, sendo o procedimento anestésico esquematizado com aparelho de anestesia, cardioscópio, capnógrafo, oxímetro de pulso, termômetro elétrico, estetoscópio esofágico, todos em dobro. Realizou-se indução anestésica com halotano e fentanil, com os gêmeos em posição lateral e com rotação da cabeça em 45º para facilitar a intubação traqueal. Os recém-nascidos foram mantidos em ventilação controlada manualmente, utilizando o sistema de Rees-Baraka. A anestesia foi mantida com halotano, oxigênio e fentanil. Durante o per-operatório, foram encontrados órgãos abdominais duplos, com exceção do cólon, que era único. As bexigas e os ísquios estavam ligados. Ao final da cirurgia as duas crianças apresentavam-se com sinais vitais estáveis. Os gêmeos permaneceram na Unidade de Terapia Intensiva (UTI Neonatal por quatro semanas e receberam alta em bom estado geral. CONCLUSÕES: Ressalta-se a importância do entrosamento da equipe, do estudo retrospectivo multidisciplinar, da monitorização adequada e acurada observação clínica; todos esses fatores contribuíram para a boa evolução e alta dos gêmeos.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La separación de gemelos unidos causa gran interés debido a la complexidad de la anestesia y cirugía, a la raridad de la patología y a las pocas chances de sobrevida. El objetivo de esta descripción es el de contribuir

  13. Doença de Moyamoya e anestesia com sevoflurano fora do centro cirúrgico: relato de caso Enfermedad de Moyamoya y anestesia con sevoflurano fuera del centro quirúrgico: relato de caso Moyamoya disease and sevoflurane anesthesia outside the surgery center: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sheila Braga Machado

    2002-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A doença de Moyamoya é uma desordem cerebrovascular progressiva que representa um desafio anestésico em virtude da precária circulação cerebral destes pacientes, constituindo-se numa importante causa de acidente vascular cerebral em indivíduos jovens. O objetivo deste relato é apresentar o caso de um paciente com doença de Moyamoya que foi submetido à anestesia geral com sevoflurano para procedimento diagnóstico fora do centro cirúrgico. RELATO DO CASO: Criança com 13 anos, estado físico ASA IV, portadora de doença de Moyamoya com seqüela neurológica após três acidentes vasculares cerebrais, insuficiência renal crônica e hipertensão arterial sistêmica, submetida à endoscopia digestiva alta. Em decúbito dorsal e após monitorização, realizou-se indução inalatória pela cânula de traqueostomia com sevoflurano (aumento gradual da concentração inspiratória até 6% e mistura de oxigênio/óxido nitroso a 50%. Um cateter venoso foi inserido para infusão de solução glicosada a 5%. Foi realizada ventilação controlada manual, sendo a manutenção da anestesia feita com sevoflurano a 4% e mistura de oxigênio/óxido nitroso a 50%. Ao final do procedimento os agentes anestésicos foram descontinuados simultaneamente e foi administrado oxigênio a 100%. A anestesia foi satisfatória, com boa estabilidade hemodinâmica, sem ocorrência de complicações durante o procedimento e com despertar precoce. CONCLUSÕES: O sevoflurano pode oferecer novas perspectivas para a anestesia inalatória em pacientes com doença neurológica que realizam procedimento ambulatorial, já que permite boa estabilidade hemodinâmica e despertar precoce, preservando a fisiologia cerebral.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La enfermedad de Moyamoya es un desorden cerebrovascular progresivo que representa un desafío anestésico en virtud de la precaria circulación cerebral de estos pacientes, constituyéndose una importante

  14. Protocolo de preparo da criança pré-escolar para punção venosa, com utilização do brinquedo terapêutico Protocolo de preparación de niños en edad preescolar para la punción venosa con utilización del juguete terapeutico Protocol for the preparation of preschool children to venous puncture using therapeutic play

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria do Rosário Martins

    2001-04-01

    Full Text Available Este trabalho, do tipo exploratório descritivo, consiste na elaboração de um protocolo utilizando brinquedo terapêutico para preparar crianças pré-escolares que seriam submetidas à punção venosa, assim como testá-lo em algumas crianças para verificar sua aplicabilidade e eficiência. As crianças submetidas à sessão do brinquedo, tornaram-se mais cooperativas durante a punção venosa; compreenderam a necessidade e a técnica dos procedimentos; exteriorizaram sentimentos; elaboraram situações familiares e hospitalares, passando a relacionar-se melhor com as outras crianças e com a equipe de enfermagem. Consideramos que este protocolo é factível e útil; sugerimos que integre o plano de assistência de enfermagem a crianças hospitalizadas.Este trabajo de tipo exploratorio descriptivo consiste en la elaboración de un protocolo utilizando el juguete terapéutico para preparar niños preescolares para la punción venosa y su aplicación en algunos niños, con el sentido de verificar su aplicabilidad. Los niños que fueron sometidos a la sesión del juguete, se tornaron más cooperativos durante la punción venosa; comprendieron la necesidad y la técnica de los procedimientos; exteriorizaron sentimientos; elaboraron situaciones familiares y hospitalarias y empezaron a relacionarse mejor con los otros niños y con el equipo de enfermería. Consideramos que éste protocolo es factible y util; sugerimos que el mismo pase a integrar el plan de atención de enfermería a los niños hospitalizados.This exploratory - descriptive study aims at elaborating a protocol, using therapeutic play, for the preparation of preschool children to venous puncture and also at testing its efficiency and applicability. The children that attended the play session were more cooperative when they were punctured. They understood the need and technical aspects of this clinical procedure; manifested their feelings, elaborated familiar and hospital situations

  15. Artroplastia total do joelho em paciente com pseudoartrose de fratura de Hoffa: relato de caso Total knee arthroplasty in a patient with Hoffa fracture pseudarthrosis: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rodrigo Pires e Albuquerque

    2011-01-01

    Full Text Available Os autores relatam a rara ocorrência de um caso de pseudoartrose de fratura de Hoffa em um paciente alcoólatra com geno valgo associado à insuficiência venosa que foi submetido a artroplastia total do joelho. Fazem uma revisão da literatura e discutem os principais fatores de indicação cirúrgica de artroplastia total do joelho após fratura do joelho. A artroplastia total do joelho foi uma opção viável em um paciente de 60 anos com pseudoartrose de fratura de Hoffa e comorbidades.A rare occurrence of a case of Hoffa fracture pseudarthrosis in an alcoholic patient with genu valgum associated with venous insufficiency who underwent total knee arthroplasty is reported. The literature is reviewed and the main factors for surgical indication of total knee arthroplasty after a fracture of the knee are discussed. Total knee arthroplasty was a viable option in a 60-year-old patient with Hoffa fracture pseudarthrosis and comorbidities.

  16. Efeito da anestesia geral na cognição e na memória do idoso Efecto de la anestesia general en la cognición y memoria del paciente de edad avanzada Effects of general anesthesia in elderly patients’ memory and cognition

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Régis Borges Aquino

    2004-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia geral e a função mental têm sido alvo de estudos e considerações, especialmente pelo sentimento de que ela, particularmente em idosos, poderia induzir alterações na cognição e na memória. O objetivo dessa pesquisa foi avaliar o efeito da anestesia geral na cognição e na memória do idoso correlacionando-a ao sexo, à idade e ao tempo de anestesia. MÉTODO: Estudo de coorte controlado realizado em pacientes categorizados em dois grupos de observação: a- anestésico; b- clínicos (controle. As variáveis de desfecho consideradas foram os escores dos testes MiniMental, de Fluência Verbal e de Lembrança Numérica. Anestesia geral com halotano, isoflurano, sevoflurano, tiopental, propofol, etomidato, fentanil alfentanil, succinilcolina atracúrio, pancurônio. Intra-operatório com PaCO2 entre 30 e 45 mmHg e saturação de hemoglobina acima de 90% e tolerância de PA com diminuição até 20% do valor basal. Foram excluídos os pacientes que apresentaram algum evento adverso no intra e pós-operatório. Dados categóricos analisados pelo teste do Qui-quadrado. A comparação inicial entre os grupos no momento basal (pré-anestésico foi realizada pelo t de Student para amostras independentes. Para avaliação do efeito do processo anestésico ao longo do tempo, foi utilizada a Análise de Variância (ANOVA para medidas repetidas. RESULTADOS: No teste do MiniMental os grupos apresentaram comportamento semelhante sendo notado aumento de escores ao longo do tempo. No teste de Fluência Verbal, em ambos os grupos os escores mantiveram-se praticamente inalterados. No teste de Lembrança Numérica o comportamento dos grupos foi muito semelhante ao longo do seguimento sendo que os escores aumentaram em ambos os grupos. CONCLUSÕES: Não foi detectado declínio de cognição ou de memória no pós-operatório de idosos de 60 a 80 anos de ambos os sexos, submetidos à anestesia geral com duração de 3 a

  17. Anestesia neuroaxial comparada à anestesia geral para revascularização dos membros inferiores em idosos: revisão sistemática com metanálise de ensaios clínicos aleatórios Anestesia neuroaxial comparada a la anestesia general para la revascularización de los miembros inferiores en ancianos: revisión sistemática con metanálisis de ensayos clínicos aleatorios Neuroaxis block compared to general anesthesia for revascularization of the lower limbs in the elderly: a systematic review with metanalysis of randomized clinical studies

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiano Timbó Barbosa

    2009-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A controvérsia atual é saber se a anestesia neuroaxial (AN é mais eficiente que a geral (AG em idosos submetidos à cirurgia não-cardíaca. O objetivo foi determinar a eficiência da AN comparada à AG para revascularização de membros inferiores (RMI em idosos. MÉTODO: Utilizada estratégia de busca para as bases de dados: MEDLINE (1955 a 2007, CINHAL ( 1982 a 2007, Embase (1980 a 2007, LILACS (1982 a 2007 e ISI (1945 a 2007. Dois revisores analisaram independentemente os artigos em busca de ensaios clínicos aleatórios (ECA que comparassem a AN com a AG para a RMI. O texto completo dos ECA que atendessem aos critérios de inclusão foram analisados. Discordâncias foram analisadas em reuniões de consenso. A metanálise foi realizada com o software Review Manager, por meio da razão de chances com intervalo de confiança de 95%. RESULTADOS: Foram selecionados três artigos originais envolvendo 465 pacientes. Não houve significância estatística na metanálise das variáveis: mortalidade (OR: 0,90; IC 95%: 0,30 - 2,73; P = 0,85 raquianestesia; OR: 1,30; IC 95%: 0,38 - 4,48; P = 0,68 anestesia peridural, infarto miocárdico (OR: 1,38; IC 95%: 0,29 - 6,46; P = 0,68 e taxa de amputação dos membros inferiores (OR: 0,81; IC 95%: 0,30 - 2,19; P = 0,68 raquianestesia; OR: 0,70; IC 95%: 0,24 - 2,07; P = 0,52 anestesia peridural. Houve significância estatística para pneumonia (OR: 0,37; IC 95%: 0,15 - 0,89; P = 0,03, porém houve heterogeneidade clínica. CONCLUSÕES: As evidências geradas nessa metanálise foram insuficientes para demonstrar que a AN é mais eficiente, equivalente, ou menos eficiente quando comparada a AG para RMI em idosos.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La controversia actual es saber si la anestesia neuroaxial (AN es más eficaz que la anestesia general (AG en ancianos sometidos a la cirugía no cardíaca. El objetivo fue determinar la eficacia de la AN comparada con la AG para revascularizaci

  18. Eficacia de la anestesia de conducción para cesárea con dosis bajas de bupivacaina pesada al 0.5% 7mg más 0.120 mg de buprenorfina.

    OpenAIRE

    Castro Ferrín, María Rosita

    2014-01-01

    El presente estudio tiene como objetivo establecer la eficacia de la anestesia espinal utilizando dosis bajas de bupivacaína pesada al 0.5% 7 mg más 0.120 de buprenorfina en la operación cesárea programada. La hipótesis planteada en la investigación dice que si será eficaz la anestesia espinal mediante el uso de dosis bajas de bupivacaína pesada más buprenorfina en relación a las dosis habituales en cesárea. Se trató de un estudio longitudinal prospectivo, en un tiempo de 3 ...

  19. Controvérsias no diagnóstico e tratamento da trombose venosa profunda pela ecografia vascular Controversies in the diagnosis and treatment of deep vein thrombosis for vascular ultrasound

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcio Vinicius Lins Barros

    2012-06-01

    Full Text Available A trombose venosa profunda é uma entidade clínica potencialmente grave, responsável por elevada morbimortalidade. A ecografia vascular representa o método propedêutico de escolha no diagnóstico e acompanhamento dos pacientes com essa doença. Entretanto, várias questões permanecem controversas, tais como a abordagem inicial do paciente com suspeita de trombose venosa profunda, os tipos de protocolo a serem usados, o tempo para a realização do exame e a trombose no plexo de panturrilha. O objetivo dessa revisão é discutir esses assuntos à luz dos conhecimentos atuais.Deep vein thrombosis is a potentially serious clinical entity, responsible for high morbidity and mortality. The vascular ultrasound is the diagnostic methods of choice in the diagnosis and monitoring of patients with this disease. However, several issues remain controversial, such as the initial approach of patients with suspected deep vein thrombosis, protocols to be used, the time for the exam and thrombosis in the calf plexus. The objective of this review is to discuss these issues in light of current knowledge.

  20. Validação do questionário de qualidade de vida na úlcera venosa crônica em língua portuguesa (Charing Cross Venous Ulcer Questionnaire – CCVUQ-Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renata Cardoso Couto

    2016-01-01

    Full Text Available Resumo Contexto: Instrumentos de qualidade de vida vêm sendo usados nos últimos anos. Para a úlcera venosa, há um importante questionário específico, o Charing Cross Venous Ulcer Questionnaire (CCVUQ, já traduzido para português em recente estudo, mas necessitando do teste de suas propriedades psicométricas e da consequente validação para ser utilizado no Brasil. Objetivos:Validar o questionário de qualidade de vida na úlcera venosa em língua portuguesa, o CCVUQ-Brasil. Métodos: A versão traduzida do questionário foi aplicada em 50 indivíduos. Sua consistência interna foi analisada, sendo posteriormente reaplicado (30 minutos e entre 7 e 15 dias após a primeira aplicação para testar a reprodutibilidade. Os resultados foram comparados com o 36-Item Short Form Health Survey (SF-36 para testar a validade. Resultados: A versão em português é semântica e culturalmente semelhante à versão original em inglês, tendo consistência interna satisfatória, alta correlação na verificação da reprodutibilidade e validade de constructo significativa. Conclusões: O CCVUQ-Brasil encontra-se validado na língua portuguesa.

  1. Tratamiento ambulatorio de la trombosis venosa profunda: comparación con tratamiento en hospitalización de pacientes de un registro histórico Outpatient treatment of deep vein thrombosis: comparative study with historical inpatients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    J. L. Alonso

    2009-04-01

    Full Text Available Antecedentes. El tratamiento ambulatorio de la trombosis venosa profunda (TVP se ha propuesto como un método seguro y coste efectivo, bien completamente ambulatorio o como un patrón mixto de hospitalización corta seguido de tratamiento ambulatorio. El objetivo es comparar la seguridad del tratamiento ambulatorio de la TVP y calcular las estancias medias ahorradas en el hospital. Material y métodos. Análisis descriptivo de cohortes sobre nuestra experiencia de tratamiento completamente ambulatorio de pacientes con TVP (184 pacientes durante el periodo 2003 y 2004 -recogiendo las proporciones de hemorragia mayor, complicaciones (definidas como nuevo embolismo pulmonar, re-extensión de la TVP o necesidad de ingreso hospitalario relacionado con TVP y muerte por todas las causas-, comparadas con una cohorte de 109 pacientes históricos de tratamiento en hospitalización correspondientes al año 2002. Resultados. De los 184 pacientes tratados ambulatoriamente, presentaron hemorragia mayor 3% [IC 95% 1-6,57, riesgo relativo (RR 0,38], complicaciones 5% (IC 95% 2,41-9,37; RR 1,25, de los pacientes y la tasa de mortalidad fue de 4% (IC 95% 1,68-7,99; RR 0,36. Se evitaron 844 estancias hospitalarias. Los 109 pacientes históricos presentaron hemorragia en 8% (IC 95% 4-15, complicación 4% (IC 95% 1,18-9,68 y muerte 11% (IC 95% 6-18,8. Conclusiones. El tratamiento completamente ambulatorio de la TVP puede ser tan seguro como el realizado en hospitalización evitándose estancias hospitalarias innecesarias.Background. Outpatient treatment of deep venous thrombosis (DVT has been proposed as a safe and cost-saving process, either as a mixed pattern: as an inpatient for 1 to 3 days followed by outpatient treatment; or rarely as completely outpatient. Patients and methods. We evaluated two cohorts of consecutive patients diagnosed with DVT. Patients who received entirely outpatient treatment in the years 2003 and 2004, compared with historical patients

  2. Pressão venosa central em cateter femoral: correlação com acesso superior após cirurgia cardíaca Central venous pressure in femoral catheter: correlation with superior approach after heart surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sirley da Silva Pacheco

    2008-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: É comum a obtenção de acesso venoso femoral em pacientes submetidos a cirurgia cardíaca em associação ou como alternativa ao acesso superior (veia jugular interna ou veia subclávia. O objetivo deste estudo foi comparar as medidas de pressão venosa central (PVC em dois sítios diferentes (superior vs. femoral. MÉTODOS: Estudo prospectivo e aberto com 60 pacientes submetidos a cirurgia cardíaca no período de julho a novembro de 2006. Foram obtidas três medidas de cada paciente em cada sítio (admissão, 6 e 12 horas após a cirurgia em duas inclinações diferentes da cabeceira do leito (zero e 30 graus, totalizando 720 medidas. RESULTADOS: Cinqüenta e cinco por cento dos pacientes foram submetidos a revascularização do miocárdio, 38% a cirurgia valvar e 7% a outras cirurgias. A média de PVC ± desvio padrão (DP medida no acesso superior foi de 13,0 ± 5,5 mmHg (zero grau e 13,3 ± 6,1 mmHg (30 graus, enquanto que as medidas no acesso inferior foram 11,1 ± 4,9 mmHg (zero grau e 13,7 ± 4,6 mmHg (30 graus. A correlação linear (r entre as medidas nos dois sítios foi de 0,66 (zero grau e 0,53 (30 graus, ambas com p OBJECTIVE: It is common to obtain femoral venous approach in patients undergoing combined heart surgery or as an alternative to superior approach (internal jugular vein or subclavian vein. The aim of this study was to compare the measures of central venous pressure (CVP at two different sites (superior versus femoral. METHODS: We prospectively and openly allocated 60 patients who underwent heart surgery between July from November 2006. Three measures were obtained from each patient at each site (admission, 6 and 12 hours after surgery in two different inclinations of the headboard (zero and 30 degrees totaling 720 measures. RESULTS: Fifty five percent of patients who underwent coronary artery bypass grafting, 38% heart valve surgery and 7% other surgeries. The mean of CVP ± standard deviation (SD measured

  3. Valoración del comportamiento de los apósitos de espuma polimérica Skinfoam® en el tratamiento de pacientes con úlceras vasculares venosas y análisis farmacoeconómico Valuation of hydrophilic polymeric foam dressing Skinfoam's® behavior in the patients' treatment with vascular venous ulcers and pharmaceutical-economic analysis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    S. Riera

    2009-12-01

    Full Text Available Introducción: Las úlceras de origen vascular de las extremidades inferiores constituyen un problema de salud, con importantes repercusiones socioeconómicas y sanitarias, así como conllevan un gran consumo de recursos humanos y materiales. El objetivo del presente estudio fue valorar el comportamiento de los apósitos poliméricos hidrófilos de espuma Skinfoam® en el tratamiento de pacientes con úlcera vascular de etiología venosa, así como valorar los costes de la actividad sanitaria de dicho tratamiento. Material y métodos: Estudio observacional de series de casos clínicos, prospectivo y abierto, realizado en pacientes de ambos sexos y edad superior a los 18 años que presentaran, al menos, una úlcera vascular de etiología venosa susceptible de ser tratada con un apósito polimérico hidrófilo y que dieran su consentimiento informado por escrito. Las variables analizadas fueron la evolución de las características de la lesión durante el tratamiento, los datos de los cambios de apósito, la valoración global del comportamiento del apósito, y el análisis de costes totales, por día y por cm². Los resultados del estudio se analizaron mediante una estadística descriptiva, expresando los resultados en medias y desviaciones estándar, y en porcentajes. Resultados: Se incluyeron 14 pacientes evaluables, con una edad media de 68 años y un 64,3% eran mujeres. El 71,4% de los pacientes presentaba úlcera vascular venosa de tipo II. Se aplicaron apósitos de espuma Skinfoam® no adhesivos en el 92,9% de los pacientes, siendo adhesivos en el 7,1% de casos restantes. En el 85,7% de los pacientes se consiguió la cicatrización de la úlcera en un promedio de dos meses, mientras que en el 14,3% restante no hubo cicatrización de la úlcera, y abandonó el estudio. La valoración global del tratamiento con los apósitos de espuma Skinfoam® fue mayoritariamente de excelente o muy buena (78,6%. En los 12 pacientes que finalizaron el

  4. Complicações na rede venosa de mulheres com câncer de mama durante tratamento quimioterápico Complicaciones en la red venosa de mujeres con cáncer de mama durante tratamiento quimioterapéutico Complications in the venous network of women with breast cancer during chemotherapy treatment

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elga Zacharias Martins

    2010-01-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Identificar as reações da rede venosa, investigar a frequência e as características dessas reações em mulheres com câncer de mama durante o tratamento quimioterápico. MÉTODOS: Foram avaliados 339 prontuários de mulheres submetidas à quimioterapia, de 2003 a 2007. RESULTADOS: Durante os tratamentos neoadjuvantes e adjuvantes 17,1% e 22,4% mulheres apresentaram intercorrências registradas no prontuário, sendo as frequentes: extravasamento, dor e alteração na coloração da pele. As condutas mais citadas na neoadjuvância foram: utilização de compressas frias (2,9% e aplicação de glicocorticoide subcutâneo no local (3,5% e na adjuvância foram: aplicação de hidrocortisona subcutâneo no local (3,2%, aplicação do protocolo de extravasamento (6,2% e utilização de compressas de gelo (7,1%. CONCLUSÃO: O registro das intercorrências e o relato da equipe de enfermagem são essenciais para o acompanhamento dos sítios de punções venosas utilizados durante o tratamento quimioterápico, além de mensuração e registro fotográfico do local.OBJETIVOS: Identificar las reacciones de la red venosa e investigar la frecuencia y las características de esas reacciones en mujeres con cáncer de mama durante el tratamiento quimioterapéutico. MÉTODOS: Fueron evaluadas 339 fichas de mujeres sometidas a quimioterapia, de 2003 a 2007. RESULTADOS: Durante los tratamientos neo-adyuvantes y adyuvantes (17,1% y 22,4% las mujeres presentaron ocurrencias registradas en fichas, siendo las más frecuentes: infiltración externa, dolor y, alteración en la coloración de la piel. Las conductas neo-adyuvantes más citadas fueron: utilización de compresas frías (2,9% y aplicación de glucocorticoide subcutáneo en el local (3,5%, y las adyuvantes fueron: aplicación de hidrocortisona subcutánea en el local (3,2%, aplicación del protocolo de infiltración externa (6,2% y utilización de compresas de hielo (7,1%. CONCLUSIÓN: El

  5. Hemoglobin measured by Hemocue and a reference method in venous and capillary blood: a validation study Hemoglobina medida por Hemocue y por un método de referencia en sangre venosa y capilar: estudio de validación

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lynnette Neufeld

    2002-06-01

    Full Text Available Objective. To assess the comparability of hemoglobin concentration (Hb in venous and capillary blood measured by Hemocue and an automated spectrophotometer (Celldyn and to document the influence of type of blood (capillary or venous and analysis method on anemia prevalence estimates. Material and Methods. Between February and May 2000, capillary and venous samples were collected from 72 adults and children at Hospital del Niño Morelense (Morelos State Children's Hospital in Cuernavaca, Morelos, Mexico, and assessed for Hb using the Hemocue and Celldyn methods. Estimated Hb levels were compared using the concordance correlation coefficient and Student's t test for paired data. The sensitivity and specificity for anemia diagnosis were estimated and compared between type of blood and method of assessment. Results. Capillary blood had higher Hb (+0.5g/dl than venous blood in adults and children, as did samples assessed by Celldyn compared to Hemocue (+0.3g/dl. Specificity to detect anemia was adequate (>0.90 but sensitivity was low for capillary blood assessed by Hemocue (Objetivo. Evaluar la comparabilidad de la concentración de hemoglobina (Hb en sangre venosa y capilar medida por Hemocue y por espectrofotómetro automatizado (Celldyn, así como documentar la influencia del tipo de sangre (capilar o venosa y del método de análisis sobre la prevalencia de anemia. Material y métodos. De febrero a mayo de 2000, se recolectaron muestras de sangre capilar y venosa en 72 adultos y niños en el Hospital del Niño Morelense, Cuernavaca, Morelos, México. Se determinaron los niveles de Hb con los métodos Hemocue y Celldyn. Las cifras de Hb estimadas se compararon con el coeficiente de concordancia y la prueba pareada de t de Student. También se comparó la sensibilidad y especificidad para el diagnóstico de anemia, utilizando sangre de los dos tipos y métodos de análisis. Resultados. La Hb fue mayor en sangre capilar comparada con sangre venosa

  6. Evaluación de tres protocolos de anestesia balanceada en equinos criollos, en la clínica Francisco de Asís (Soracá-Boyacá

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nelson L. Peña H.

    2012-12-01

    Full Text Available En la anestesia balanceada se asocian medicamentos de diferentes grupos farmacológicos a fin de potenciar los efectos deseados de unos y otros, lo cual se logra con el uso simultáneo de estos a dosis bajas, minimizando los riesgos propios de la anestesia. Existen muchos protocolos evaluados en equinos pero aún quedan otros por valorar. Por lo anterior, el objetivo de este estudio fue evaluar tres protocolos de anestesia balanceada en equinos sanos para determinar las características anestésicas logradas con cada uno. Se utilizaron cuatro equinos para probar los tres protocolos propuestos, dejando un periodo de descanso de 30 días entre uno y otro. Los resultados fueron analizados mediante un Anova y la prueba de Kruskal-Wallis para determinar la existencia de diferencias entre tratamientos. Los protocolos evaluados se comportaron de manera similar; las tres fases anestésicas fueron adecuadas en cuanto a calidad y tiempo; los parámetros fisiológicos no se afectaron considerablemente, y la inconsciencia e inmovilidad alcanzadas fueron suficientes lo que sugiere que son adecuados para la realización de procedimientos quirúrgicos de corta duración en equinos.

  7. Variabilidade na determinação do ponto externo de referência para a medida de pressão venosa central em crianças Variability in the establishment of an external reference point for central venous pressure measurement in children

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Aline S. C. Belela

    2006-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Verificar variabilidade na determinação da linha axilar média como ponto externo de referência (PER, por diferentes profissionais de saú de, para a aferição de pressão venosa central em crianças. MÉTODOS: Estudo descritivo e de correlação realizado em uma unidade de cuidados intensivos pediátricos de um hospital universitário. Durante a determinação da linha axilar média como PER para a aferição da pressão venosa central, cinco avaliações realizadas no mesmo paciente por profissionais de saúde e uma realizada por um avaliador treinado foram comparadas. O resultado foi um total de 120 indicações de 44 profissionais de saúde, 17 (38,6% auxiliares e técnicos de enfermagem, 16 (36,3% enfermeiros e 11 (25,1% médicos, além de 24 identificações realizadas por avaliador treinado. Os dados foram analisados utilizando os testes do qui-quadrado, ANOVA, Kruskall-Wallis e teste t, fixando o nível de significância em 5%. RESULTADOS: Houve diferença significante entre as identificações realizadas pelos profissionais de saúde e pelo avaliador (p OBJECTIVE: To investigate the variability in the establishment of the midaxillary line as external reference point (ERP, by different healthcare workers, for the measurement of central venous pressure in children. METHODS: Descriptive and correlational study carried out in a pediatric intensive care unit of a teaching hospital. During the establishment of the midaxillary line as ERP for central venous pressure measurement, five assessments of the same patient made by healthcare workers and one assessment made by a trained evaluator were compared. A total of 120 assessments were made by 44 healthcare workers, 17 (38.6% by nursing assistants and nursing technicians, 16 (36.3% by nurses and 11 (25.1% by physicians, in addition to 24 assessments made by the trained evaluator. The data were analyzed using the chi-square test, ANOVA, Kruskal-Wallis test and t test. Significance

  8. Avaliação da pressão venosa periférica na esclerose sistêmica Peripheral venous pressure in systemic sclerosis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    João Potério-Filho

    2004-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Estabelecer a utilidade da medida indireta da pressão venosa periférica (PVP na avaliação de pacientes com esclerose sistêmica (ES, comparando com uma população controle normal. MÉTODOS: Estudo prospectivo avaliando 18 pacientes esclerodérmicas do sexo feminino (sendo oito delas com úlcera cutânea isquêmica submetidas à medida indireta da PVP (por pletismografia. Os dados foram comparados a um grupo controle normal de 18 mulheres hígidas, pareadas para idade. RESULTADOS: Os níveis de pressão arterial foram semelhantes nos dois grupos. Os valores de PVP estavam significativamente diminuídos nos pacientes com ES (58.9 ± 11.6 mmHg no grupo ES e 96.9 ± 7.1 mmHg no grupo controle; p OBJECTIVE: The aim of this prospective study was to establish the usefulness of indirect measurement of peripheral venous pressure (PVP in the evaluation of patients with systemic sclerosis (SSc, comparing them with a normal control population. METHODS: Eighteen female SSc patients (eight patients presenting cutaneous ischemic ulcers were submitted to indirect measurement of the PVP (by plethysmography, and data were compared with a control group of 18 healthy women, paired by age. RESULTS: Arterial pressure levels were similar in both groups. PVP levels were significantly decreased in the SSc patients (58.9 ± 11.6 mmHg in the SSc group and 96.9 ± 7.1 mmHg in the control group; p < 0.0001; in the SSc group, patients with ischemic ulcers presented PVP levels significantly decreased compared with those patients without ulcers (50.6 ± 10.8 mmHg in the ulcer group and 65.5 ± 7.2 mmHg in the group without ulcers; p = 0.006. CONCLUSIONS: It can be concluded that decreased PVP in SSc is associated with a decrease in the blood flow of these patients, predisposing them to cutaneous ischemic ulcers.

  9. Guía de recomendaciones para la profilaxis de la enfermedad tromboembólica venosa en adultos en la Argentina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernando Javier Vázquez

    2013-10-01

    Full Text Available La enfermedad tromboembólica venosa (ETV en adultos posee elevada morbimortalidad y puede asociarse a complicaciones crónicas invalidantes. Sin embargo, la adherencia a estándares de cuidado no es óptima. Se analizó la evidencia disponible en tromboprofilaxis y se generaron recomendaciones (1 o sugerencias (2 con diferentes grados de evidencia (A, B o C para diferentes escenarios y métodos de tromboprofilaxis. En cirugías ortopédicas mayores se recomienda la profilaxis farmacológica con heparinas de bajo peso molecular, HBPM (1B, fondaparinux, dabigatrán y rivaroxaban (1B que deben iniciarse durante la internación y mantenerse hasta 35 días después de la cirugía de cadera y hasta 10 días posteriores a la artroplastia de rodilla. La artroscopia de rodilla y la cirugía de columna programada no requieren profilaxis farmacológica (2B salvo que posean factores de riesgo adicionales, en cuyo caso se recomiendan las HBPM. En pacientes con internación clínica y movilidad reducida esperable mayor a tres días, que posean factores de riesgo adicionales, se recomienda tromboprofilaxis con HBPM, HNF o fondaparinux (1B hasta el alta. Aquellos pacientes neuroquirúrgicos o con HIC deberán recibir inicialmente tromboprofilaxis mecánica (2C y dependiendo del caso, iniciar HBPM o HNF entre las 24-72 horas posteriores (2C. Estas últimas dos drogas son recomendadas para pacientes críticos. Los pacientes sometidos a cirugías no ortopédicas con bajo riesgo de ETV deberán realizar deambulación precoz (2C y tromboprofilaxis mecánica (2C, mientras que aquellos en los que el riesgo de ETV sea elevado deberán recibir HBPM y HNF (1B o 2C según su riesgo de sangrado.

  10. Pseudotumor cerebral secundário a trombose venosa dural: relato de caso pediátrico Pseudotumor cerebri secondary to dural sinus thrombosis: pediatric case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriana Rocha Brito

    2005-09-01

    Full Text Available O pseudotumor cerebral é uma síndrome neurológica relativamente comum na adolescência. Na maioria dos casos, a etiologia é idiopática, mas pode haver complicações graves, como cegueira, relacionadas com a hipertensão intracraniana. O objetivo deste artigo é enfatizar o diagnóstico diferencial do pseudotumor cerebral, com atenção especial às etiologias tratáveis. Relatamos o caso de um adolescente de 12 anos que se apresentou com diplopia e cefaléia 9 dias após otite média e mastoidite à direita. A tomografia computadorizada do crânio foi normal, mas a ressonância magnética do encéfalo detectou trombose dos seios transverso e sigmóideo ipsilaterais, a qual respondeu à anticoagulação precoce. A conclusão é que a ressonância magnética do encéfalo é essencial nos pacientes com diagnóstico clínico de pseudotumor cerebral para exclusão de causas tratáveis, como a trombose venosa dural.Pseudotumor cerebri is a relatively common neurologic syndrome in adolescence. In most cases, etiology is idiopathic, but it may have serious complications, such as blindness, that are related to increased intracranial pressure. The aim of this article is to emphasize the differential diagnosis of pseudotumor cerebri, with special attention to treatable etiologies. We report a case of an 12 year-old adolescent who presented with diplopia and headache 9 days after right-sided otitis media and mastoiditis. Head computerized tomography was normal, but brain magnetic resonance imaging demonstrated thrombosis of ipsilateral transverse and sigmoid sinuses, which responded promptly to early anticoagulation. The conclusion is that magnetic resonance imaging is essential for patients with a clinical diagnosis of pseudotumor cerebri in order to exclude treatable causes, such as dural sinus thrombosis.

  11. Paraplegia and intracranial hypertension following epidural anesthesia: report of four cases Paraplegia e hipertensão craniana após anestesia epidural: relato de 4 casos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Frederico A. D. Kliemann

    1975-09-01

    Full Text Available Four patients who received epidural anesthesia presented sustained myelopathy; three of them had complete paraplegia and one a lumbo-sacral myelopathy with urinary retention. All four patients complained of very intense radicular pains immediately after the analgesic effect of Lidocaine was over. Two patients in whom lumbar puncture was done in the first 24 hours presented an aseptic meningitic reaction in CSF. Paraplegia completed in two to ten months in three patients and in two of them severe intracranial hypertension developped at this time. It is proposed that the disease runs a two-stages course, at least in some cases, characterized by an aseptic meningitis, followed, after a silent period of some months, by signs of adhesive spinal and intracranial arachnoiditis. Intracranial hypertension was controlled by ventriculo-peritoneal shunt; in two patients a transitory effect of intrathecal injections of methyl-prednisolone acetate was observed. Two patients recovered almost completely from paraplegia.Quatro pacientes que receberam anestesia epidural apresentaram mielopatia de longa evolução; em três ocorreu paraplegia completa e um apresentou uma síndrome medular lombo-sacra com retenção urinária. Todos os pacientes se queixaram de intensas dores radiculares imediatamente após a cessação do efeito analgésico da lidocaína. Dois pacientes apresentaram uma reação meningítica asséptica no líquido cefalorraqueano nas primeiras 24 horas. A paraplegia tornou-se completa em 2 a 10 meses após a anestesia; dois pacientes tiveram hipertensão craniana severa. Em alguns casos, senão em todos, esta afecção apresenta uma evolução em duas etapas, caracterizadas por meningite asséptica imediata, seguida, depois de um período silencioso de poucos meses, de sinais de aracnoidite adesiva espinal e intracraniana. A hipertensão intracraniana foi controlada por derivação ventriculo-peritoneal; em 2 pacientes houve melhora transit

  12. Prostate innervation and local anesthesia in prostate procedures Inervação prostática e anestesia local em procedimentos prostáticos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandre Oliveira Rodrigues

    2002-01-01

    Full Text Available The nerve supply of the human prostate is very abundant, and knowledge of the anatomy contributes to successful administration of local anesthesia. However, the exact anatomy of extrinsic neuronal cell bodies of the autonomic and sensory innervation of the prostate is not clear, except in other animals. Branches of pelvic ganglia composed of pelvic (parasympathetic and hypogastric (sympathetic nerves innervate the prostate. The autonomic nervous system plays an important role in the growth, maturation, and secretory function of this gland. Prostate procedures under local anesthesia, such as transurethral prostatic resections or transrectal ultrasound-guided prostatic biopsy, are safe, simple, and effective. Local anesthesia can be feasible for many special conditions including uncomplicated prostate surgery and may be particularly useful for the high-risk group of patients for whom inhalation or spinal anesthesia is inadvisable.A prostáta, uma das glândulas sexuais acessórias masculinas, possui inervação muito rica. A anatomia detalhada dos corpos neuronais extrínsecos responsáveis pela inervação autonômica e sensorial da próstata não está totalmente esclarecida, exceto em animais. A próstata é inervada pelos nervos pélvico (parassimpático e hipogástrico (simpático, ramos dos gânglios nervosos pélvicos. O sistema nervoso autonômico possui importante papel no crescimento, maturação e na função secretora desta glândula. Alguns procedimentos prostáticos, como resecção transuretral ou biópsia transretal guiada por ultra-sonografia, são simples, eficazes e seguros com o uso de anestesia local. Esta opção pode ser factível frente à várias condições especiais, como cirurgias prostáticas simples, sendo particularmente útil no grupo de pacientes de alto risco cirúrgico, onde a anestesia inalatória ou espinhal não é aconselhável.

  13. Hematoma subdural intracraniano pós-anestesia subaracnóidea: relato de dois casos e revisão de 33 casos da literatura

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jane Auxiliadora Amorim

    2010-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Hematoma subdural intracraniano é uma complicação rara pós-anestesia subaracnóidea. Relatamos dois casos de mulheres que desenvolveram hematoma subdural crônico pós-anestesia subaracnóidea, diagnosticados após a evolução clínica prolongada de cefaleia pós-punção dural (CPPD e analisamos outros 33 casos encontrados em revisão da literatura. RELATO DOS CASOS: Nos 35 pacientes (idade entre 20-88 anos, 19 homens, 14 tinham mais de 60 anos (40% sendo 12 (86% homens. A relação se inverte no grupo de pacientes mais jovens (< 60 anos, no qual há duas vezes mais mulheres (14:7. Dois picos de maior incidência foram observados: 30-39 anos (31% e 60-69 anos (29%. O período de tempo decorrido entre o início dos sintomas até o diagnóstico variou entre 4 horas e 29 semanas. Cefaleia foi referida por 26/35 (74,3% casos; alteração do nível de consciência em 14/35 (40,0%; vômitos em 11/35 (31,4%; hemiplegia ou hemiparesia em 8/35 (22,9%; diplopia ou paresia do VI nervo craniano em 5/35 (14,3%; e distúrbio da linguagem em 4/35 (11,4%. Os fatores contribuintes foram: gravidez, múltiplas punções, uso de anticoagulantes, anormalidades vasculares intracranianas e atrofia cerebral. Em 15 casos, não foi citado qualquer fator contribuinte. Quatro em 35 pacientes (11,4% ficaram com sequelas neurológicas e 4/35 (11,4% morreram. CONCLUSÕES: A presença de qualquer um desses sinais ou sintomas mencionados serve de alerta para a possibilidade de ocorrer hematoma subdural intracraniano como complicação da punção dural, principalmente naqueles pacientes que apresentaram CPPD por mais de uma semana, quando uma investigação por neuroimagem se faz necessária.

  14. Anestesia do tronco encefálico após bloqueio retrobulbar extraconal: é possível evitar? Relato de caso Anestesia del tronco encefálico después de bloqueo retrobulbar extraconal: ¿se puede evitar? Relato de caso Brainstem anesthesia after extraconal retrobulbar block: can it be avoided? Case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Haroldo Maciel Carneiro

    2007-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O CEROF-HC é uma instituição pública especializada em oftalmologia. A realização de bloqueios anestésicos para intervenções cirúrgicas oftálmicas é prática comum e eficiente. Como técnica não é isenta de riscos, há possibilidade de perfuração de meninges e a injeção de anestésico local (AL na região do sistema nervoso central (SNC. O objetivo deste relato foi mostrar um caso de anestesia do tronco encefálico como complicação do bloqueio oftálmico e chamar a atenção para a profilaxia do acidente e o tratamento das complicações. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 60 anos, ASA II, com diagnóstico de catarata grau II, indicada para facectomia com implante de lente intra-ocular no olho direito. Histórico clínico de hipertensão arterial e antecedente de vitrectomia. Exames físicos, laboratoriais e cardiológicos normais. Foi realizado bloqueio retrobulbar extraconal, com anestésico local (lidocaína e bupivacaína e hialuronidase (volume total de 5 mL. Imediatamente após, a paciente apresentou apnéia e perda da consciência. Foi tratada com intubação traqueal (IOT e ventilação mecânica, mantendo-se estável. Foi realizada a operação. Começou a se movimentar 30 minutos após IOT, recuperando-se totalmente, sem apresentar qualquer seqüela. CONCLUSÕES: O bloqueio oftálmico, apesar de seguro, não é isento de riscos. O principal fator de risco é a inadequada realização da técnica anestésica. O anestésico local (AL, no bloqueio oftálmico, pode atingir o SNC por punção inadvertida da artéria oftálmica ou por punção das meninges que envolvem o nervo óptico, com a dispersão para o espaço subaracnóideo. Embora rara, pode levar a complicação grave, com parada respiratória, que, se não diagnosticada e tratada prontamente, pode ser fatal. São apresentadas as possibilidades de ocorrência dessa complicação, assim como a discussão da nomenclatura dos

  15. Anestesia para cesariana em gestante com hipoplasia de aorta distal: relato de caso Anestesia para cesárea en embarazada con hipoplasia de aorta distal: relato de caso Anesthesia for cesarean section on a pregnant woman with hypoplasia of the distal aorta: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leonardo de Andrade Reis

    2008-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Anomalias vasculares maternas, potencialmente graves para o feto, podem colocar em risco a perfusão uterina, suscitando cuidados ainda maiores por parte da equipe anestésica. O objetivo deste relato foi mostrar a conduta anestésica para operação cesariana em uma gestante com hipoplasia de aorta distal, logo abaixo da emergência das artérias renais, com estenose da artéria renal e ausência de artérias ilíacas. RELATO DO CASO: Paciente de 30 anos, 54 kg, na segunda gestação com uma cesariana anterior sem intercorrências. Durante a realização de ecografia gestacional na 12ª semana observou-se interrupção da aorta logo abaixo da saída das artérias renais. A paciente foi encaminhada para a realização de cineangiocoronariografia que mostrou hipoplasia da aorta distal abaixo das artérias renais, com ausência das artérias ilíacas. Durante a investigação clínica a paciente mostrou-se assintomática, com exceção de hipertensão arterial e claudicação aos grandes esforços. A paciente foi submetida à anestesia peridural contínua, com titulação da dose anestésica necessária à realização da cesariana. Inicialmente foram injetados 50 mg de bupivacaína a 0,5% sem vasoconstritor e 10 µg de sufentanil. Quinze minutos após, a anestesia foi complementada com mais 25 mg de bupivacaína a 0,5%, o que foi suficiente para atingir adequado nível de bloqueio. A cesariana transcorreu sem intercorrências e a criança nasceu em boas condições clínicas. CONCLUSÕES: O uso de anestesia peridural contínua com doses fracionadas demonstrou ser uma técnica anestésica segura para a realização desse procedimento por reduzir os riscos de hipotensão arterial materna inerente ao bloqueio espinal e também por minimizar a transferência placentária de fármacos, que ocorrem quando do emprego da anestesia geral. A titulação de fármacos através do cateter peridural possibilitou atingir nível anest

  16. Anestesia em paciente portadora de síndrome de Mckusick-Kaufman: relato de caso Anestesia en paciente portadora de síndrome de Mckusick-Kaufman: relato de caso Anesthesia in Mckusick-Kaufman syndrome patient: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriano Bechara de Souza Hobaika

    2004-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome de Mckusick-Kaufman é uma doença rara, caracterizada tipicamente por hidrometrocolpos, polidactilia e defeitos cardíacos congênitos. Pacientes portadores desta doença podem ser submetidos a diversos procedimentos cirúrgicos durante a sua vida e o anestesiologista deve estar preparado para possíveis alterações. O objetivo deste artigo é relatar a conduta anestésica adotada em uma paciente portadora desta síndrome. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino de 11 anos, 37 kg, portadora da síndrome de Mckusick-Kaufman, insuficiência renal crônica, encefalopatia hipertensiva e asma grave submetida à retirada de cateter peritoneal infectado e confecção de fístula arteriovenosa. História pregressa de intubação prolongada. A anestesia foi induzida com alfentanil (1 mg, propofol (50 mg e atracúrio (25 mg e mantida com sevoflurano (2% a 4% e doses fracionadas de alfentanil. A traquéia foi intubada sem complicações e a extubação foi realizada na sala de cirurgia após o retorno satisfatório da função neuromuscular. CONCLUSÕES: Apesar de a síndrome de Mckusick-Kaufman tratar-se de uma associação variável de defeitos congênitos, alguns cuidados anestésicos comuns podem ser definidos. Este caso apresentou fatores complicadores da anestesia e a indução com propofol e alfentanil e a manutenção com sevoflurano proporcionaram à paciente uma anestesia com mínimas repercussões ventilatórias e hemodinâmicas.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La síndrome de Mckusick-kaufman es una dolencia rara, caracterizada típicamente por hidrometrocolpos, polidactilia y defectos cardiacos congénitos. Pacientes portadores de esta enfermedad pueden ser sometidos a varios procedimientos cirúrgicos durante su vida y el anestesiologista debe estar preparado para posibles alteraciones. El objetivo de este artículo es relatar la conducta anestésica adoptada en una paciente portadora de este s

  17. Alterações eletroneurofisiológicas em anestesia com sevoflurano: estudo comparativo entre pacientes saudáveis e pacientes com paralisia cerebral Alteraciones eletroneurofisiológicas en anestesia con sevoflurano: estudio comparativo entre pacientes saludables y pacientes con parálisis cerebral Electroneourophysiological changes in anesthesia with sevoflurane: comparative study between healthy and cerebral palsy patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sérgio Silva de Mello

    2003-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Estudos avaliando a farmacodinâmica de drogas anestésicas em Paralisia Cerebral (PC são escassos. O objetivo deste estudo foi comparar a resposta eletroneurofisiológica de pacientes normais e com PC à anestesia com sevoflurano, utilizando o EEG bispectral (BIS e potencial evocado somatossensitivo de curta latência (PESS como técnica de monitorização do grau de profundidade anestésica. MÉTODO: Foram selecionados 24 pacientes de 3 a 18 anos, candidatos a cirurgias na Rede Sarah de Hospitais do Aparelho Locomotor, divididos em 2 grupos: 1. PC - 12 crianças com PC tipo espástica; 2. Controle (C - 12 crianças sem doença do SNC. A anestesia foi realizada com sevoflurano associado a N2O a 60% em ventilação assistida. As variáveis BIS e ondas N9, N13, N19 e P/N 22 do PESS - latência e amplitude - foram avaliadas nas frações expiradas de sevoflurano (FEsev de 1,2 e 2,5% (0,5 e 1 CAM. Foram monitorizadas a temperatura e a P ET CO2. Para análise foram utilizadas média e desvio-padrão para o BIS, e média da variação percentual dos valores de latência e amplitude das ondas do PESS, nas duas concentrações do anestésico. RESULTADOS: Não houve diferença de sexo, idade, peso e temperatura entre os grupos. Sob efeito da anestesia, os valores de BIS foram mais reduzidos no grupo PC, sendo a diferença entre os grupos estatisticamente significante com a FEsev 2,5% (30,3 x 37,5; p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Estudios evaluando la farmacodinámica de drogas anestésicas en Parálisis Cerebral (PC son escasos. El objetivo de este estudio fue comparar la respuesta eletroneurofisiológica de pacientes normales y con PC a la anestesia con sevoflurano, utilizando el EEG bispectral (BIS y potencial evocado somatosensitivo de corta latencia (PESS como técnica de monitorización del grado de profundidad anestésica. MÉTODO: Fueron seleccionados 24 pacientes de 3 a 18 años, candidatos a cirugías en la Red Sarah de

  18. Anestesia em criança com síndrome de Pallister-Killian: relato de caso Anestesia en niño con síndrome de Pallister-Killian: relato de caso Anesthesia in child with Pallister-Killian syndrome: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Roquennedy Souza Cruz

    2004-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome de Pallister-Killian (SPK é uma doença genética rara causada por uma anomalia, em mosaico, no cromossomo 12. Há pouca informação sobre esta síndrome na literatura anestésica. O objetivo deste relato foi divulgar e discutir as características que podem ser de interesse para a anestesia. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 5 anos de idade, foi submetido a anestesia geral para a realização de ressonância magnética do crânio. Apresentava as características típicas da SPK: dismorfismo facial, alopecia temporal, micrognatismo, macroglossia, retardo mental, convulsões e alterações pigmentares cutâneas. A anestesia foi induzida e mantida com sevoflurano sob máscara facial e cânula orofaríngea, com ventilação assistida manual durante a indução. Não houve intercorrências e o exame foi feito em regime ambulatorial. CONCLUSÕES: A importância da avaliação pré-anestésica é enfatizada, devido às malformações, inclusive cardíacas, associadas a esta síndrome. É recomendada a preparação para possível dificuldade de intubação traqueal ou de manutenção das vias aéreas.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La síndrome de Pallister-Killian (SPK es una rara enfermedad genética causada por una anomalía, en mosaico, en el cromosoma 12. Hay poca información sobre esta síndrome en la literatura anestésica. El objetivo de este relato fue divulgar y discutir las características que pueden ser de interés para la anestesia. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo masculino, 5 años de edad, fue sometido a anestesia general para la realización de resonancia magnética del cráneo. Presentaba las características típicas de la SPK: dismorfismo facial, alopecia temporal, micrognatismo, macroglosia, retardo mental, convulsiones y alteraciones pigmentares cutáneas. La anestesia fue inducida y mantenida con sevoflurano sobre máscara facial y cánula orofaríngea, con ventilación manual

  19. Anestesia regional e trombocitopenia não pré-eclâmptica; hora de repensar o nível seguro de plaquetas Anestesia regional y trombocitopenia no preclámptica; es hora de pensar de nuevo sobre el nivel seguro de plaquetas Regional anesthesia and non-preeclamptic thrombocytopenia: time to re-think the safe platelet count

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Motoshi Tanaka

    2009-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Apesar de a anestesia regional ser amplamente utilizada no controle da dor em obstetrícia, seu uso pode não ser apropriado nas pacientes com trombocitopenia por causa do risco de hematoma no neuroeixo. Não existem fortes evidências sugerindo número mínimo de plaquetas necessário para garantir a segurança na realização da anestesia regional. O objetivo deste estudo foi rever a segurança da anestesia regional em pacientes com trombocitopenia não pré-eclâmptica na instituição durante período de cinco anos. MÉTODO: Foi realizada revisão retrospectiva dos prontuários médicos de todas as pacientes obstétricas não pré-eclâmpticas cujo parto foi realizado na instituição entre abril de 2001 e março de 2006 e que apresentaram contagem de plaquetas JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: A pesar de que la anestesia regional esté siendo muy utilizada en el control del dolor en obstetricia, su uso puede no ser muy apropiado en las pacientes con trombocitopenia, debido al riesgo de hematoma en el neuro eje. No existen fuertes evidencias que sugieran un número mínimo de plaquetas necesario para garantizar la seguridad en la realización de la anestesia regional. El objetivo de este estudio fue analizar la seguridad de la anestesia regional en pacientes con trombocitopenia no preeclámptica en la institución durante un período de cinco años. MÉTODO: Fue realizada revisión retrospectiva de las historias clínicas médicas de todas las pacientes obstétricas no preeclámpticas cuyo parto fue realizado en la institución entre abril de 2001 y marzo de 2006 y que presentaron BACKGROUND AND OBJECTIVES: Although regional anesthesia is widely used for pain control in obstetrics, it may not be appropriate for patients with thrombocytopenia due to the risk of neuraxial hematoma. There is no strong evidence to suggest the minimum platelet count that is necessary to ensure the safe practice of regional anesthesia. The

  20. Pessoas com úlceras venosas: estudo do modo psicossocial do modelo adaptativo de Roy Personas con úlceras venosas: estudio de los aspectos psicosociales del modelo de adaptación de Roy People with venous ulcers: a study of the psychosocial aspects of the adaptive model of Roy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Isabelle Katherinne Fernandes Costa

    2011-09-01

    Full Text Available Estudo transversal, descritivo, quantitativo, realizado com 50 pessoas com úlcera venosa (UV em um Hospital Universitário, que objetivou verificar o nível de adaptação psicossocial do Modelo de Roy das pessoas com UV. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética da instituição. Os dados foram coletados com formulário estruturado e após a organização dos dados das alterações ocorridas na vida das pessoas com UV classificamos segundo o modo psicossocial de Roy. Verificamos que no modo autoconceito, 36% sentiam-se insatisfeitos com aparência física, 18% apresentavam sentimentos negativos; no modo desempenho de papéis: alteração no papel laboral (52,0%, atividades domésticas (34,0%, conjugal (6,0%, restrições de lazer, dor, social, escolar e locomoção (82,0%; no modo de interdependência: apoio no tratamento (82,0%, discriminação (58,0%. A identificação do modo psicossocial direciona as ações de enfermagem abrangendo a pessoa que recebe o cuidado considerando-a no todo em suas relações com ambiente promovendo melhor nível de adaptação.Estudio transversal, descriptivo, cuantitativo realizado con 50 personas con úlcera venosa (UV en el Hospital Universitario que objetivó conocer nivel de adaptación psicosocial del modelo de Roy de las personas con UV. Estudio aprobado por el Comité de Ética (nº 279/09. Los datos fueron recogidos mediante formulario y después de organizar los datos de los cambios en la vida de las personas con UV, fueron clasificados de acuerdo con los aspectos psicosociales de Roy. Verificamos en el modo de auto-concepto: 36% insatisfacción con apariencia física, 18% sentimientos negativos, desempeño de papel: cambio en el papel de trabajo (52,0%, tareas domésticas (34,0%, estado civil (6,0%, restricción de ocio, dolor, sociales, educativos y transporte (82,0%; modo de interdependencia: apoyo en el tratamiento (82,0%, discriminación (58,0%. La identificación de aspectos psicosociales

  1. Estudo comparativo da anestesia com propofol ou thionembutal em cães Comparative study of the anesthesia in dogs with propofol or thionembutal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jairo Vaidergorn

    2000-12-01

    Full Text Available Os autores compararam o uso de propofol e thionembutal observando as freqüências cardíaca e respiratória e a presença das seguintes intercorrências: apnéia, tremor, bradicardia, taquicardia, taquipnéia e parada cardíaca. Foram randomizados 100 cães para serem anestesiados com propofol ou thionembutal, sendo monitorizados os parâmetros de interesse ao estudo. Foi constatado que existe importância significantemente maior em relação a ocorrência de apnéia e tremor em ambos os grupos, sendo menores com o uso de propofol. O propofol mostrou-se uma droga mais segura para a anestesia em cães do que o thionembutal.The authors compared the use of propofol and thionembutal in dogs with respect to the heart and respiratory rate and the presence of the following occurrences: apnea, tremor, bradycardia, tachycardia, tachypnea and cardiac arrest. A hundred dogs, in good general conditions, were selected and randomly chosen to be anaesthetized with propofol or thionembutal and parameters were monitored according to the objective of the study. There is a significant importance regarding dog’s apnea and tremor in both groups which are, comparatively smaller with propofol. Propofol has showed to be a safer drug to anaesthetize dogs than thionembutal.

  2. Tratamento cirúrgico das hérnias inguinais sob anestesia local em ambulatório Inguinal herniorrhaphy with local anesthesia as na outpatient procedure

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rafael Melillo Laurino Neto

    2004-04-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Apresentar o programa e avaliar a tolerância dos pacientes à correção das hérnias inguinais em ambulatório sob anestesia local. MÉTODO: Foram analisados 61 pacientes submetidos a tratamento cirúrgico de hérnia inguinal unilateral não complicada, sob anestesia local em ambulatório no Serviço de Cirurgia Geral do Conjunto Hospitalar do Mandaqui, entre fevereiro de 2000 e agosto de 2002. Respeitandose rígidos critérios na seleção dos pacientes, e com os mesmos sob sedação e monitorização contínua, realizou-se bloqueio de campo conforme padronização do serviço. A técnica de reforço da parede abdominal foi definida levando-se em consideração o tipo de hérnia, idade do paciente e sua atividade profissional. Todos os pacientes receberam alta hospitalar em até quatro horas após a cirurgia respeitando-se as condições estabelecidas pela resolução CFM nº 1.409/94, com orientações precisas quanto a possíveis complicações imediatas e retorno para atendimento em Pronto-Socorro caso necessário. RESULTADOS: O tempo cirúrgico médio foi de 1h30min. Quanto ao tipo de hérnia, segundo a classificação de Nyhus, prevaleceu o tipo III B (36%, seguido dos tipos III A (34,5% e II (26,2%. A técnica de reforço mais utilizada foi a de Lichtenstein (80,3%. Quanto à avaliação da dor intra-operatória, 73,8% dos pacientes deram notas igual ou inferior a 3 numa escala de 0 a 10 e 95% afirmaram que se submeteriam novamente a tal procedimento sob anestesia local. CONCLUSÕES: O tratamento cirúrgico das hérnias inguinais sob anestesia local em ambulatório, é procedimento seguro e bem aceito pela maioria dos pacientes quando realizado de forma padronizada.BACKGROUND: To present the program and to evaluate the patient's tolerance to herniorrhaphy in an outclinic under local anesthesia. METHODS: Between February 2000 and August 2002, 61 patients with non complicated unilateral inguinal hernia were treated under local

  3. Nuevos procedimientos en anestesia local en odontología: el sistema Injex® New proceedings in dental anesthesia: the Injex® system

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    C Fernández-Canedo

    2004-06-01

    Full Text Available Una de las circunstancias que han contribuido al desarrollo de la odontología en los últimos tiempos ha sido la mejora en las técnicas anestésicas. Sin embargo, el uso de la aguja en la mayor parte de los sistemas de anestesia dental, a pesar de ser un sistema casi indoloro, constituye un problema por la gran cantidad de pacientes que presentan fobias a la misma. Este hecho empeora cuando las poblaciones que han de ser tratadas son niños o pacientes especiales. En esta revisión bibliográfica se exponen las ventajas e inconvenientes de las técnicas anestésicas sin aguja, y se describe un nuevo sistema aparecido en el mercado español, el sistema Injex®.In the recent years, the improvement of anesthesics methods have been one of the circunstances who had contributed to the development of Odontology. In the other hand, sometimes is an important problem the employrnent of the needle in the most of anethesisc systems, because many patients present fobic situations when the needle is employed. This situation is worst when children or handicapped patients have to be treated. In this review, the advantages and mistakes of dental anesthesia without needle is exposed, and a new method developed, called Injex® is presented.

  4. Análise da segmentação venosa hepática através de moldes de resina Hepatic venous segmentation analysis by resin cast

    OpenAIRE

    Fernando César Diógenes Filho; Ítalo Martins de Oliveira; Rubens de Weimar Chaves; Luciana Cidrão Frota; Maurício C. G. de Souza Carvalho; Antônio Ribeiro da Silva Filho

    2003-01-01

    OBJETIVO: Aferir a independência da segmentação da drenagem venosa hepática, bem como a relação entre seus segmentos. MÉTODO: Foram utilizados trinta fígados humanos, analisados cuidadosamente para exclusão de possíveis rompimentos extra e intra-parenquimatosos. Foi injetada uma resina sintética (Resapol T-208) nas veias hepáticas direita, média e esquerda isoladamente, com diferentes cores, para identificação dos segmentos, utilizando-se a técnica de injeção-corrosão. Após a obtenção dos mol...

  5. Premedicación en anestesia pediátrica: citrato de fentanilo oral transmucoso frente a midazolam oral Premedication in paediatric anaesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    I. Velázquez

    2010-04-01

    Full Text Available Introducción: La premedicación anestésica está destinada a reducir la ansiedad y la respuesta al estrés que supone el período anterior a la intervención quirúrgica. El temor a lo desconocido, al dolor y la separación de los padres son elementos que se añaden a la ansiedad perioperatoria en la población pediátrica. La necesidad de encontrar una vía de administración idónea en niños que no añada más sufrimientos a los ya existentes, es un reto para los anestesiólogos. Objetivo: Los objetivos del presente estudio eran valorar la eficacia, el grado de sedación y el modo de aceptación de 2 modalidades de premedicación para niños: citrato de fentanilo oral transmucoso (CFOT y midazolam oral disuelto en zumo de fruta. Material y método: Se estudiaron 2 grupos aleatorizados de 40 niños que iban a someterse a cirugía de diversas especialidades. Las dosis administradas fueron de 10 μg/kg de CFOT y 0,3 mg/kg de midazolam, administrados 30 minutos antes de la punciσn venosa. Las variables consideradas fueron: saturaciσn de hemoglobina desde el inicio de la premedicaciσn y en la sala de despertar, modo de aceptaciσn, grado de sedaciσn, actitud del niρo al separarlo de los padres, ante la punción venosa y ante la inducción anestésica, retraso en el despertar, requerimiento de analgesia postoperatoria, aparición de efectos secundarios. Resultados: Los resultados se compararon utilizando la t de Student (p Introduction: The aim of anaesthetic premedication is to reduce anxiety and stress prior to surgery. Paediatric patients suffer even more anxiety due to fear of the unknown and the separation from parents. The need to find out a suitable way of administering premedication to paediatric patients without causing any more trauma is a challenge for the anaesthesiologist. Objectives: The objective of the current study was to evaluate the efficacy, level of sedation and a way of accepting two different types of premedication for

  6. Embolia gasosa venosa inadvertida durante cesariana: bolsas retráteis ​​para líquidos intravenosos sem saídas autovedantes oferecem riscos. Relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mefkur Bakan

    2013-08-01

    Full Text Available O anestesiologista deve estar ciente das causas, do diagnóstico e do tratamento de embolia venosa e adotar padrões de prática para prevenir sua ocorrência. Embora a embolia gasosa seja uma complicação conhecida da cesariana, descrevemos um caso raro de desatenção que causou embolia gasosa iatrogênica quase fatal durante uma cesariana sob raquianestesia. uma das razões para o uso de bolsas autorretráteis para infusão em vez dos frascos convencionais de vidro ou plástico é a precaução contra embolia gasosa. Também demonstramos o risco de embolia venosa com o uso de dois tipos de bolsas plásticas retráteis (à base de cloreto de polivinil [PVC] e de polipropileno para líquidos intravenosos. As bolsas para líquidos sem saídas autovedantes apresentam risco de embolia gasosa se o sistema de fechamento estiver quebrado, enquanto a flexibilidade da bolsa limita a quantidade de entrada de ar. bolsas à base de pvc, que têm mais flexibilidade, apresentam risco significativamente menor de entrada de ar quando o equipo de administração intravenosa (IV é desconectado da saída. usar uma bolsa pressurizada para infusão rápida sem verificar e esvaziar todo o ar da bolsa IV pode ser perigoso.

  7. Avaliação da circulação arterial pela medida do índice tornozelo/braço em doentes de úlcera venosa crônica Evaluation of arterial circulation using the ankle/brachial blood pressure index in patients with chronic venous ulcers

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiane Noronha Bergonse

    2006-03-01

    Full Text Available FUNDAMENTOS: As úlceras venosas dos membros inferiores são freqüentes e têm grande impacto na qualidade de vida e produtividade do indivíduo, além de alto custo para a saúde pública. OBJETIVOS: Detecção de alterações arteriais em pacientes de úlcera venosa crônica dos membros inferiores com emprego de método não invasivo, de modo a discriminar aqueles em que estaria contra-indicado o tratamento compressivo. MÉTODOS: Foram estudados 40 doentes portadores de úlcera venosa crônica, com o intuito de se avaliar a presença de doença arterial periférica pela medida do índice tornozelo/braço por doppler-ultra-som. RESULTADOS: O índice tornozelo/braço mostrou-se alterado (menor que 1 em 9/22 (40,9% doentes com úlcera venosa crônica e hipertensão arterial concomitante, e apenas em 1/13 (7,7% doentes de úlcera venosa crônica sem hipertensão arterial. CONCLUSÕES: Doentes de úlcera venosa crônica e hipertensão arterial concomitantes devem ser submetidos rotineiramente à medida do índice tornozelo/braço para detecção de possível insuficiência arterial periférica associada.BACKGROUND: Chronic venous ulcers are extremely frequent and have a significant impact on quality of life and work productivity of individuals, in addition to high costs to public health. OBJECTIVES: Detection of arterial circulation alterations in chronic venous ulcer legs using a non-invasive method to discriminate patients not indicated to have compressive treatment. METHODS: Forty patients with chronic venous ulcers were investigated for the presence of peripheral arterial disease with measurement of the ankle/brachial index by Doppler ultrasound. RESULTS: The resting ankle/brachial pressure index was abnormal (lower than 1 in 9/22 (40.9% patients with concomitant chronic venous ulcers and hypertension and only in one out of 13 (7.7% patients with chronic venous ulcers and no hypertension. CONCLUSIONS: Patients with concomitant chronic venous

  8. Preparo e administração venosa de medicamentos e soros sob a ótica da Resolução COFEN n° 311/07 Preparación y administración venosa de medicamentos y sueros bajo la óptica de la Resolución COFEN n° 311/07 Preparation and administration of intravenous drugs and serums from the perspective of Resolution No. 311/07 COFEN

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elaine Antunes Cortez

    2010-01-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Levantar na literatura os procedimentos cabíveis ao enfermeiro quanto ao preparo e administração venosa de medicamentos e soros e relacioná-los com os aspectos éticos estabelecidos pela Resolução COFEN n° 311/07. MÉTODOS: Pesquisa do tipo revisão bibliográfica realizada nas bases de dados Medline, Lilacs, SciELO e Bdenf. Uma análise temática foi realizada em 13 artigos e emergiram as categorias: Procedimentos realizados pelo enfermeiro no preparo e na administração venosa; Responsabilidades éticas do enfermeiro: atuação do Poder Judiciário frente às decisões administrativas de natureza disciplinar proferidas pelo Conselho Federal de Enfermagem e Conselhos Regionais da Enfermagem. RESULTADOS: O enfermeiro deve realizar o preparo e administração venosa observando os requisitos básicos que garantam a ausência de danos ao cliente, e em conformidade com o Código de Ética dos profissionais de Enfermagem. CONCLUSÃO: O conhecimento da ética é essencial para a profissão da enfermagem, porque subsidia o embasamento teórico e propicia um fazer com resultados efetivos de forma a proteger o ser humano.OBJETIVOS: Levantar en la literatura los procedimientos que le caben al enfermero en lo que se refiere a la preparación y administración venosa de medicamentos y sueros; y, relacionarlos con los aspectos éticos establecidos por la Resolución COFEN n° 311/07. MÉTODOS: Se trata de una investigación del tipo revisión bibliográfica, realizada en las bases de datos Medline, Lilacs, SciELO y Bdenf. Se realizó un análisis temático en 13 artículos de los que surgieron las categorías: 1 procedimientos realizados por el enfermero en la preparación y en la administración venosa; 2 responsabilidades éticas del enfermero (actuación del Poder Judicial frente a las decisiones administrativas de naturaleza disciplinar proferidas por el Consejo Federal de Enfermería y Consejos Regionales de la Enfermería. RESULTADOS

  9. Anestesia do pirarucu por aspersão da benzocaína diretamente nas brânquias Anesthesia in pirarucu by benzocaine sprays in the gills

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandre Honczaryk

    2010-02-01

    Full Text Available O pirarucu (Arapaima gigas é um peixe que pode atingir mais de 2m e 100kg. No entanto, por ser um animal de grande porte, o risco de acidentes é bastante elevado durante o manejo. Logo, anestésicos são essenciais para segurança no trabalho. Nesse contexto, estudou-se a possibilidade do uso da benzocaína aspergida diretamente nas brânquias do pirarucu, para indução à anestesia do peixe pulmonado da Amazônia sem riscos de afogamento. Foram testadas as concentrações de 25, 50 e 75mg L-1 em indivíduos adultos (55,1±7,0kg e 1,80±0,1m e as concentrações de 50 e 100mg L-1 em juvenis (6,0±0,6kg e 87,2±5,6cm. Os resultados mostram viabilidade do uso da benzocaína aspergida diretamente nas brânquias do pirarucu em concentrações de 50 a 100mg L-1, proporcionando anestesia com ausência de movimentação por aproximadamente 2min, tempo suficiente para procedimentos rápidos, como biometria, injeções, marcação, coleta de raspados de muco na superfície do corpo e brânquias. Mortalidade de animais não foi observada mesmo um mês após os testes.Pirarucu (Arapaima gigas is a fish that may achieve more than 2m and 100kg. Thus handling of this fish may impose risks to workers. In this way, anesthetics are imperative for safety at work, but usual anesthetics baths are not feasible for pirarucu because of the fish size and the species pulmonary respiration. Pirarucu may die drowned if submersed as the other fishes in anesthetics baths. Therefore, this work tested the possible use of benzocaine directly sprinkled in the gills of pirarucu. In the first experiment, benzocaine solutions in concentrations of 25, 50 and 75mg L-1 were tested for adult fish (55.1±7.0kg e 1.80±0.1m. In the second one, the anesthetic in concentrations of 50 and 100mg L-1 were tested for juveniles (6.0±0.6kg e 87.2±5.6cm. Benzocaine sprinkled directly in the gills of pirarucu showed to be an efficient anesthetic both for juveniles and adult fish. It was

  10. Resultados imediatos da herniorrafia inguinal com anestesia local associada com sedação Immediate results of inguinal hernia repair with local anesthesia associated with sedation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edgar Valente de Lima Neto

    2003-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar os resultados imediatos da herniorrafia inguinal com anestesia local associada com sedação. MÉTODOS: Foram operados 30 pacientes portadores de hérnia inguinal, sendo 26 (86,6% do sexo masculino e 4 (13,4 do sexo feminino. Os anestésicos utilizados foram lidocaína a 1% e bupivacaína a 0,5% sem adrenalina, tendo sido adicionado 1mL de bicarbonato de sódio para cada 9mL da solução anestésica. A sedação foi realizada com midazolan. As hérnias mais freqüentes, de acordo com a classificação de Nyhus, foram as do tipo I, encontradas em 16 (53,3% pacientes. Praticou-se o reparo da parede posterior a em 17 (56,6% e em 13 (43,2% o reparo com prótese. Para a análise estatística utilizou-se o teste de McNemar para avaliar a correlação entre os escores de dor na escala E.V.A. agrupada. RESULTADOS: Em nenhum paciente houve necessidade de mudança da técnica anestésica. Entre as complicações, observaram-se: 1 (3,3% hematoma; 1 (3,3% sangramento e 1 (3,3% infecção da ferida operatória. A deambulação foi precoce em 28 (93,3% pacientes, assim como a alimentação oral. O tempo de internação médio foi 18 horas, e o escore de dor na escala visual analógica (E.V.A. foi menor ou igual a 3 em 80% dos pacientes. CONCLUSÃO: A anestesia local com sedação é um método seguro, eficaz, com baixos índices de complicações imediatas, e alto índice de satisfação para pacientes selecionados, portadores de hérnia inguinal.PURPOSE: To present the immediate results of the inguinal hernia repair with local anesthesia associated with sedation. METHODS: Thirty patients were operated on of which 26 (86,6% were male. The age varied from 21 to 76, and the average was of 47 years. The anesthetics used were lidocaine and bupivacaine, and the sedation was accomplished with midazolan. RESULTS: Among the complications was observed: 1 (3,3% bruising; 1 (3,3% blood; and 1 (3,3% case of infection of the operative wound. Early rise

  11. Estudio comparativo de anestesia raquidea : Bupirop pesado 0,5% dosis de 7,5 mg más Fentanyl 25 mcg. vs Bupirop pesado 0,5% dosis 15 mg sin Fentanyl en cesáreas; Hospital Gineco-Obstétrico "Enrique C. Sotomayor" período 2014.

    OpenAIRE

    Chiriboga Alava, Héctor René

    2015-01-01

    La anestesia raquídea es la principal técnica utilizada en la cesárea siempre y cuando no exista una contraindicación para realizarla. En la embarazada se producen cambios anatómicos, fisiológicos que alteran la respuesta habitual a la anestesia, uno de estos es la hipotensión que se ve agravada por la compresión aorto-cava provocada por el útero grávido que conlleva a un descenso del flujo útero- placentario afectando al binomio madre- feto. Este estudio pretende demostrar que la utilizac...

  12. Avaliação da qualidade dos ensaios clínicos aleatórios em anestesia publicados na Revista Brasileira de Anestesiologia no período de 2005 a 2008

    OpenAIRE

    Barbosa,Fabiano Timbó; Jucá,Mário Jorge

    2009-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O ensaio clínico aleatório (ECA) é definido como um estudo que envolve grupos de intervenção e controle, com alocação aleatória dos participantes. O objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade dos artigos de ECA em anestesia publicados num determinado período. Desenho do estudo: descritivo. MÉTODO: Foi realizada busca manual dos artigos publicados na Revista Brasileira de Anestesiologia entre janeiro de 2005 e fevereiro de 2008, que tivessem características de E...

  13. Desenvolvimento de um dispositivo regulÃvel de inserÃÃo de agulha acoplado à seringa carpule para anestesia de crianÃas e pacientes com necessidades especiais.

    OpenAIRE

    Alexssandra CamarÃo Prado Lima

    2015-01-01

    Em situaÃÃes clÃnicas de atendimento de crianÃas de pouca idade ou pacientes com necessidades especiais pode ser utilizada a contenÃÃo fÃsica. Por melhor que seja a contenÃÃo, os movimentos intempestivos realizados pelos pacientes podem gerar riscos de acidentes perfuro-cortantes tanto para o paciente quanto para o profissional. Dentre os procedimentos que geram medo nos pacientes, a anestesia à considerada o pior deles. Dessa forma, esta dissertaÃÃo de mestrado teve como objetivo desenvolver...

  14. Anestesia para ressecção transuretral de próstata: comparação entre dois períodos no HC-FMRP-USP

    OpenAIRE

    Liana Maria Tôrres de Araújo

    2004-01-01

    A Hiperplasia Prostática Benigna (HPB) é a doença benigna mais freqüente na terceira idade. A Ressecção Transuretral (RTU) de próstata constitui-se na técnica operatória mais empregada atualmente para o tratamento da HPB. A anestesia para este procedimento possui características próprias, tornando-se um desafio para o anestesiologista o manejo de suas particularidades. Com o objetivo de avaliar a conduta anestésica, comparando técnicas empregadas, drogas e doses, eventuais complicações e resp...

  15. Anestesia conductiva en cesáreas de gestantes con preeclampsia severa previa estabilización hemodinámica en el Hospital Gineco-Obstétrico "Enrique C. Sotomayor" período 2014. Propuesta de norma.

    OpenAIRE

    Castro Coello, Hamilton Michael

    2015-01-01

    Los trastornos hipertensivos en las gestantes son causa importante de morbilidad, discapacidad crónica y muerte entre las madres, los fetos y los recién nacidos; entre estos, la preeclampsia. Objetivo: Evaluar la anestesia conductiva en cesáreas de gestantes con preeclampsia severa previa estabilización hemodinámica en el hospital gineco-obstétrico "Enrique C. Sotomayor" período 2014. Materiales y métodos: Se elaboró un estudio observacional y prospectivo de una serie de casos de la muestra s...

  16. Avaliação do tratamento da hérnia inguinal sob anestesia local e sedação em 1560 pacientes Outcome of groin hernia repair under local anesthesia and sedation in 1560 patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Carlos de Rezende Pereira

    2006-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a aplicabilidade da anestesia local da região inguinal no tratamento da hérnia inguinal. MÉTODO: Foram estudados os dados de 1560 pacientes submetidos ao tratamento operatório para cura de hérnia inguinal, entre maio de 1996 e dezembro de 2003, pela técnica de Lichtenstein, sob anestesia local da região inguinal associada à sedação. Foram analisados so seguintes dados: idade,sexo,índice de massa corporal, número de recidivas, as intercorrências pré e pós-operatórias, tempo de permanência hospitalar. Os tipos de hérnia foram classificados segundo Nyhus. RESULTADOS: Todas as operações foram concluídas sob a anestesia local e sedação não sendo necessário nenhuma complementação. As complicações pós-operatórias ocorreram em 7,16 % dos pacientes, nenhum deles necessitou de reinternação. CONCLUSÕES: A anestesia loco-regional da região inguinal na totalidade dos casos produziu conforto para os pacientes e boas condições de operabilidade para os cirurgiões.BACKGROUND: This study aimed at showing the feasibility of local-regional anesthesia in inguinal hernia repair using the technique of Lichtenstein. METHODS: 1560 patients were operated between May 1996 and December 2003. They were submitted to 1560 surgeries by means of the Lichtenstein technique, operated under local-regional anesthesia in inguinal region. Age, gender, Nyhus classification, and body mass index were analyzed. RESULTS: The post-operative complications had occurred in 7,16% of the patients. Hospitalization average were 6:00 hours. CONCLUSION: We concluded that local-regional anesthesia in the inguinal region provides the same level of comfort for patients as well as for surgeons with the advantage of imposing shorter hospital stay.

  17. Estudo comparativo entre bupivacaína a 0,25% e ropivacaína a 0,2% em anestesia peridural para cirurgia torácica Estudio comparativo entre bupivacaína a 0,25% y ropivacaína a 0,2% en anestesia peridural para cirugía de tórax Comparison between 0.25% bupivacaine and 0.2% ropivacaine in epidural anesthesia for thoracic surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcus Vinícius Martins Novaes

    2001-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia peridural associada à anestesia geral tem sido usada em várias especialidades cirúrgicas. Em cirurgia torácica seu uso é pouco discutido na literatura. Este estudo teve como objetivo avaliar os efeitos hemodinâmicos e ventilatórios da anestesia peridural torácica com bupivacaína a 0,25% e ropivacaína a 0,2% associada à anestesia geral em pacientes submetidos à toracotomia. MÉTODO: Participaram deste estudo prospectivo, comparativo e aleatório quarenta pacientes divididos em dois grupos de vinte. Cada grupo recebeu um volume de 10 ml de anestésico local, por via peridural torácica. Grupo B (Bupivacaína 0,25% e o Grupo R (Ropivacaína 0,2%. O bloqueio peridural foi realizado com os pacientes em decúbito lateral, punção paramediana e cateter para injeção dos fármacos A seguir todos os pacientes receberam anestesia geral com IOT. Foram analisados parâmetros hemodinâmicos e ventilatórios em 9 momentos. RESULTADOS: A pressão arterial sistólica foi menor no momento 5 e pressão arterial diastólica nos momentos 1 e 5, ambas no grupo B. A necessidade de efedrina para corrigir hipotensão arterial foi de 8/20 no grupo B, contra 6/20 no grupo R. A pressão de pico nas vias aéreas superiores foi sempre mais elevada no grupo R e os valores da CAM do isoflurano foram mais elevados nos momentos 5 e 6 também no Grupo R. CONCLUSÕES: A técnica combinada peridural torácica e anestesia geral mostrou-se eficaz e segura nos pacientes submetidos à toracotomia. Quando se utilizou bupivacaína, a diminuição da pressão arterial foi maior e a pressão máxima nas vias aéreas foi menor do que quando foi utilizada ropivacaína.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La anestesia peridural asociada a anestesia general ha sido usada en varias especialidades quirúrgicas. En cirugía torácica su uso es poco discutido en la literatura. Este estudio tuvo como objetivo evaluar los efectos hemodinámicos y

  18. Efeitos da associação da clonidina à bupivacaína hiperbárica na anestesia subaracnóidea alta Efectos de la asociación de la clonidina a la bupivacaína hiperbárica en la anestesia subaracnoidea alta Effects of clonidine associated to hyperbaric bupivacaine during high-level spinal anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Reinaldo Cerqueira Braz

    2003-09-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Dados da literatura sugerem que a clonidina, um agonista alfa2-adrenérgico, em associação com a bupivacaína, na anestesia subaracnóidea alta pode aumentar a incidência de hipotensão e bradicardia. O objetivo desta pesquisa foi verificar o potencial sinergismo entre diferentes doses de clonidina, de 45 e 75 µg, e bupivacaína hiperbárica nas características e nos efeitos hemodinâmicos do bloqueio subaracnóideo alto (T4. MÉTODO: Em estudo aleatório e duplamente encoberto, foram avaliados 60 pacientes estado físico ASA I, submetidos à cirurgia do abdômen inferior e membros inferiores. Os pacientes foram submetidos à anestesia subaracnóidea, com bupivacaína hiperbárica a 0,5% (17,5 mg - 3,5 ml mais a associação das seguintes drogas: grupo Controle (n = 20 - solução fisiológica (0,5 ml; grupo Clon 45 (n = 20 - clonidina, na dose de 45 µg (0,3 ml, associada à solução fisiológica (0,2 ml; grupo Clon 75 (n = 20 - clonidina, na dose de 75 µg (0,5 ml. A cirurgia somente foi realizada quando o nível do dermátomo atingido pelo bloqueio analgésico foi de T4. RESULTADOS: A latência dos bloqueios analgésico e motor da anestesia subaracnóidea não diferiu significativamente entre os grupos (p > 0,05. Ambas as doses de clonidina prolongaram, de maneira significativa, a duração do bloqueio analgésico em T8 e do bloqueio motor grau 3 (determinado pela escala modificada de Bromage (p 0,05. Ambas as doses de clonidina prolongaram a analgesia pós-operatória (intervalo de tempo decorrido entre o bloqueio subaracnóideo e a primeira solicitação de analgésico pelo paciente no pós-operatório (p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Los datos de la literatura sugieren que la clonidina, un agonista alfa2-adrenérgico, en asociación con la bupivacaína, en la anestesia subaracnoidea alta puede aumentar la incidencia de hipotensión y bradicardia. El objetivo de esta pesquisa fue verificar el potencial

  19. Complicações respiratórias em pacientes com paralisia cerebral submetidos à anestesia geral Complicaciones respiratorias en pacientes con parálisis cerebral sometidos a la anestesia general Respiratory complications in patients with cerebral palsy undergoing general anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sérgio Silva de Mello

    2007-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Anestesia em pacientes com paralisia cerebral (PC pode representar um desafio para o anestesiologista. Este estudo prospectivo teve como objetivo determinar a prevalência e o risco de complicações respiratórias em crianças com PC submetidas à anestesia geral inalatória (AGI para tomografia computadorizada (TC. MÉTODO: Participaram do estudo pacientes com idades entre 1 e 17 anos, estado físico ASA I a III, submetidos a AGI com sevoflurano e máscara laríngea para TC no período de junho/2002 a junho/2003, divididos em três grupos: PC tetraplégicos (PCT, outros tipos de PC (PCO e paciente sem PC (NPC. Os pais ou responsáveis responderam a um questionário com perguntas sobre o histórico médico dos pacientes, infecção de vias aéreas superiores (IVAS, asma, convulsão, incoordenação orofaríngea, refluxo gastroesofágico, etc. Dados sobre incidência e gravidade das complicações respiratórias foram coletados prospectivamente (tosse, broncoespasmo, laringoespasmo, hipoxemia, aspiração. A amostra foi calculada para uma incidência esperada de 5% no grupo NPC, com uma diferença de 15% entre os grupos (alfa = 0,05 e beta = 0,1, utilizando-se os testes do Qui-quadrado, exato de Fisher e t de Student. RESULTADOS: Compuseram a amostra 290 pacientes divididos nos grupos da seguinte forma: PCT - 100, PCO - 79 e NPC - 111. Não houve diferença na prevalência de complicações respiratórias entre os grupos PCT (4%, PCO (8,9% e NPC (7,3%. Houve associação entre a presença de IVAS e a ocorrência de complicações (risco relativo, 10,71. CONCLUSÕES: Crianças com paralisia cerebral tipo tetraplegia espástica não parecem ter um risco aumentado de complicações respiratórias durante anestesia geral inalatória com sevoflurano e máscara laríngea. O estudo confirma IVAS como fator de risco para a ocorrência dessas complicações.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La anestesia en pacientes con par

  20. Regressão da anestesia geral em pacientes com paralisia cerebral: estudo comparativo utilizando o índice bispectral Regresión de la anestesia general en pacientes con parálisis cerebral: estudio comparativo utilizando el índice bispectral Regression of general anesthesia in patients with cerebral palsy: a comparative study using the bispectral index

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Verônica Vieira da Costa

    2006-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: É descrito que os pacientes com paralisia cerebral (PC são mais sensíveis aos agentes anestésicos que poderia comprometer o despertar da anestesia. O objetivo deste estudo foi avaliar a recuperação de pacientes com PC comparada com pacientes sem doença do SNC. MÉTODO: Participaram do estudo crianças de 5 a 15 anos, divididas em dois grupos: com diagnóstico de paralisia cerebral e sem doença do SNC. Todas foram submetidas à anestesia geral com sevoflurano associado a óxido nitroso e oxigênio a 50%. Além da monitorização habitualmente empregada, foram monitorizadas com o EEG-BIS. Durante o despertar da anestesia, a extubação traqueal e o pós-anestésico imediato, foi avaliada a regressão da anestesia segundo os critérios adotados por Saraiva. Avaliou-se também a velocidade de eliminação dos agentes anestésicos correlacionando-a com os valores de EEG-BIS e comparando os dois grupos de pacientes. A análise estatística foi realizada por meio da análise exploratória de dados e teste estatístico para comparação de médias, considerando como diferença estatística significativa o valor de p menor ou igual a 5%. RESULTADOS: Foram avaliados 56 pacientes, sendo 31 com PC e 25 sem doença do SNC. Os grupos foram homogêneos com relação à idade e ao sexo. O valor do EEG-BIS basal dos pacientes com PC foi menor do que o grupo-controle, com diferença estatística significativa (p = 0,04. Nos cinco primeiros minutos após a interrupção do sevoflurano, o valor do EEG-BIS dos pacientes com PC apresentou elevação mais lenta com relação ao controle. A velocidade de eliminação do agente anestésico foi semelhante nos dois grupos. Aos 15 minutos, 48% dos pacientes do grupo-controle estavam no estágio III de regressão anestésica, versus 29% do grupo com paralisia cerebral. Aos 30 minutos, 72% dos pacientes do grupo-controle estavam aptos para receber alta, no estágio IV de regressão anest

  1. Alterações parenquimatosas na trombose venosa cerebral: aspectos da ressonância magnética e da angiorressonância Parenchymal abnormalities in cerebral venous thrombosis: findings of magnetic resonance imaging and magnetic resonance angiography

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Clécia Santos Ferreira

    2006-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Determinar a freqüência e localização das alterações parenquimatosas da trombose venosa cerebral nos exames de ressonância magnética e de angiorressonância, bem como a correlação com o território e a drenagem venosa comprometida. MATERIAIS E MÉTODOS: Foram analisados exames de 21 pacientes realizados entre 1996 e 2004, com diagnóstico clínico e radiológico de trombose venosa cerebral em exames de ressonância magnética e de angiorressonância nas seqüências 2D PC, 3D PC e 3D TOF com contraste paramagnético. Análise estatística foi realizada com o teste do qui quadrado. Quatro pacientes tinham exames de controle e três realizaram angiografia por subtração digital. RESULTADOS: Dos 21 pacientes, 18 eram mulheres, todos com idade entre três e 82 anos (média de 40 anos e mediana de 36 anos. Os principais fatores etiológicos foram infecção, uso de contraceptivos orais, reposição hormonal e colagenoses. Predominaram os sintomas de déficit focal, cefaléia, alteração do nível de consciência e convulsões. Por freqüência, as manifestações parenquimatosas foram: edema/infarto de distribuição cortical e/ou subcortical, congestão venosa e circulação colateral, realce meníngeo e infarto ou edema dos tálamos e núcleos da base. Os principais seios comprometidos foram o sagital superior, o transverso esquerdo, o sigmóide esquerdo e o seio reto, sendo incomum o acometimento dos seios cavernosos e de veias corticais. CONCLUSÃO: A trombose venosa cerebral é causa incomum de acidente vascular encefálico, com prognóstico favorável pelo caráter reversível das lesões. Seu diagnóstico depende fundamentalmente da capacidade do radiologista reconhecer suas formas de apresentação, principalmente nos casos em que ele é sugerido pelas alterações parenquimatosas e não necessariamente pela visualização do trombo. A precisão e a rapidez no diagnóstico permitem o pronto tratamento, reduzindo a morbi

  2. Restricted total stability and total attractivity

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Giuseppe Zappala'

    2006-08-01

    Full Text Available In this paper the new concepts of restricted total stability and total attractivity is formulated. For this purpose the classical theory of Malkin with suitable changes and the theory of limiting equations, introduced by Sell developed by Artstein and Andreev, are used. Significant examples are presented.

  3. Anestesia para implante de marca-passo em paciente adulto com ventrículo único não-operado: relato de caso Anestesia para implante de marcapaso en paciente adulto con ventrículo único no operado: relato de caso Anesthesia for pacemaker implant in an adult patient with unoperated univentricular heart: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriano Bechara de Souza Hobaika

    2007-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Ventrículo único é anormalidade rara encontrada em cerca de 1% dos pacientes com cardiopatia congênita. Somente 11 casos de pacientes com ventrículo único não-operado e idade acima de 50 anos foram relatados na literatura. Este trabalho teve como objetivo descrever a conduta anestésica em paciente com ventrículo único para implante de marca-passo. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 47 anos, com presença de dupla via de entrada do ventrículo esquerdo, L-transposição de grandes artérias e estenose subpulmonar, sem correção cirúrgica prévia, foi agendada para implante de marca-passo cardíaco definitivo seqüencial de duas câmaras. Ao MAPA apresentava bloqueio atrioventricular de segundo grau e uma freqüência cardíaca média de 45 bpm. Os exames pré-operatórios mostravam hematócrito de 57%, coagulograma normal, função ventricular preservada. A monitorização constou de oxímetro de pulso, ECG nas derivações D II e V5, PIA, capnógrafo e analisador de gases. Um marca-passo temporário transcutâneo foi disponibilizado no caso de bradicardia intensa. A anestesia foi induzida com fentanil (0,25 mg, etomidato (20 mg e atracúrio (35 mg. Quatro minutos após a indução, a freqüência cardíaca diminuiu para 30 bpm, sendo administrado 1 mg de atropina, com reversão da bradicardia. A anestesia foi mantida com sevoflurano a 2,5%, ar 60% e oxigênio 40%. O estado hemodinâmico e a saturação de oxigênio permaneceram estáveis. A paciente foi encaminhada à unidade de terapia intensiva estável e extubada ao final do procedimento. CONCLUSÕES: A conduta anestésica para implante de marca-passo em paciente de 47 anos com dupla via de entrada do ventrículo esquerdo e estenose subpulmonar não-operada foi adequada, haja vista que permitiu a realização do procedimento indicado.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Ventrículo único es una anormalidad rara encontrada en aproximadamente 1% de los

  4. Disfunção endotelial venosa em pacientes com doença de Chagas sem insuficiência cardíaca Venous endothelial dysfunction in Chagas' disease patients without heart failure

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rodrigo Della Méa Plentz

    2006-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a função endotelial venosa em pacientes chagásicos sem insuficiência cardíaca. MÉTODOS: O grupo Chagas (G1 foi composto por quatorze mulheres e dois homens com idade de 46 ± 2,7 anos, e o grupo controle (G0, por sete mulheres e um homem, pareados em idade, peso, altura. A Técnica de Complacência da Veia Dorsal da Mão foi utilizada para avaliação da função endotelial venosa. Foram infundidas doses crescentes de fenilefrina para se obter pré-constrição de 70% do basal; a seguir, foram administradas acetilcolina e nitroprussiato de sódio para avaliar as respostas de venodilatação, respectivamente, dependentes e independentes do endotélio. RESULTADOS: Não houve variação entre os valores hemodinâmicos nos grupos durante o experimento. A dose média de fenilefrina necessária para pré-constrição da veia foi significativamente maior no G1 (1116 ± 668,2 ng/ml, comparada à do G0 (103 ± 28 ng/ml p = 0,05. A resposta de venodilatação máxima dependente do endotélio foi significativamente menor no grupo G1 (65,5 ± 8%, comparada à do G0 (137 ± 20 % p = 0,009. Não houve diferença nas respostas de venodilatação independente do endotélio entre os grupos. CONCLUSÃO: Pacientes com doença de Chagas sem insuficiência cardíaca apresentam disfunção endotelial venosa.OBJECTIVE: To analyze the venous endothelial function in Chagas' disease patients without heart failure. METHODS: The Chagas' disease Group (G1 was composed by 14 women and 2 men aged 46 ± 2,7 and the Control Group (G0 by 7 women and 1 man matched by age, weight and height. Dorsal Hand Vein Compliance Technique was used to evaluate the venous endothelial function. Crescent doses of phenylephrine were infused to get a 70% pre-constriction of the vein; after that, acetylcholine and sodium nitroprusside were respectively administrated to analyze the endothelium-dependent and -independent venodilation. RESULTS: No significant systemic

  5. Efedrina versus fenilefrina: prevenção de hipotensão arterial durante anestesia raquídea para cesariana e efeitos sobre o feto Efedrina versus fenilefrina: prevención de hipotensión arterial durante anestesia raquidea para cesárea y efectos sobre el feto Ephedrine versus phenylephrine: prevention of hypotension during spinal block for cesarean section and effects on the fetus

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edno Magalhães

    2009-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A hipotensão arterial durante a anestesia raquídea para cesariana deve-se ao bloqueio simpático e compressão aorto-cava pelo útero e pode ocasionar efeitos deletérios para o feto e a mãe. A efedrina e fenilefrina melhoram o retorno venoso após bloqueio simpático durante anestesia raquídea. O objetivo deste estudo foi comparar a eficácia da efedrina e da fenilefrina em prevenir e tratar a hipotensão arterial materna durante anestesia raquídea e avaliar seus efeitos colaterais e alterações fetais. MÉTODO: Sessenta pacientes, submetidas à anestesia raquídea com bupivacaína e sufentanil para cesariana, foram divididas aleatoriamente em dois grupos para receber, profilaticamente, efedrina (Grupo E, n = 30, dose = 10 mg ou fenilefrina (Grupo F, n = 30, dose = 80 µg. Hipotensão arterial (pressão arterial menor ou igual a 80% da medida basal foi tratada com bolus de vasoconstritor com 50% da dose inicial. Foram avaliados: incidência de hipotensão arterial, hipertensão arterial reativa, bradicardia e vômitos, escore de Apgar no primeiro e quinto minutos e gasometria do cordão umbilical. RESULTADOS: A dose média de efedrina foi 14,8 ± 3,8 mg e 186,7 ± 52,9 µg de fenilefrina. Os grupos foram semelhantes quanto aos parâmetros demográficos e incidência de vômitos, bradicardia e hipertensão arterial reativa. A incidência de hipotensão arterial foi de 70% no Grupo E e 93% no Grupo F (p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La hipotensión arterial durante la anestesia raquídea para cesárea se debe al bloqueo simpático y a la compresión aortocava por el útero y puede ocasionar efectos malignos para el feto y su madre. La efedrina y fenilefrina mejoran el retorno venoso después del bloqueo simpático durante la anestesia raquídea. El objetivo de este estudio fue comparar la eficacia de la efedrina y de la fenilefrina en prevenir y tratar la hipotensión arterial materna durante la anestesia raquídea y

  6. Avaliação das pressões venosa e arterial em cães submetidos a diferentes tipos de hipotensão Evaluation of venous and arterial blood pressures in dogs submitted to hypotension

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    R.C. Rabelo

    2005-12-01

    Full Text Available Estabeleceram-se a pressão venosa periférica (PVP, a pressão venosa central (PVC, a pressão arterial invasiva (PAI e a pressão arterial não invasiva (PANI em cães após diferentes eventos de hipotensão. Foram utilizados 15 cães adultos, distribuídos aleatoriamente em três grupos (G com cinco animais cada, submetidos aos seguintes eventos hipotensores: GI - cloridrato de xilazina a 2%, GII - choque hipovolêmico agudo e GIII - veneno da serpente Bothrops moojeni. Os animais, avaliados durante 30 minutos após o início do evento hipotensor, foram tratados com cloridrato de ioimbina (GI, amido hidroxietílico a 6% (GII e cetoprofeno (GIII e reavaliados por mais 30 minutos. Somente os animais do GII apresentaram redução da PVP após o evento hipotensor e aumento, 25 minutos após tratamento. Os cães dos grupos II e III mostraram redução da PVC após o evento hipotensor, e somente os animais do GII exibiram discreto aumento cinco minutos imediatamente após o tratamento. Houve diminuição da PAI e PANI nos dos grupos II e III após o evento hipotensor, com recuperação gradativa imediata, após o tratamento, somente da PAI.The peripheral venous pressure (PVP, the central venous pressure (CVP, the invasive (IAP and non-invasive blood pressure (NIAP in dogs submitted to different hypotensive events were studied. Fifteen adult mongrel dogs were randomly divided in three groups with five animals each, and submitted to hypotensive event as follow: GI - xylazine chloride 2%, GII - acute hypovolemic shock and GIII - snake venom (Bothrops moojeni. All animals were evaluated for 30 minutes after starting hypotensive event, treated with yoimbine chloride (GI, colloid hetastarch 6% (GII and ketoprofen (GIII and reevaluated for more 30 minutes. Only the group II dogs showed PVP decrease after hypotensive event, and increase 25 minutes after treatment. In animals of groups II and III, the CVP decreased after hypotensive event and only in GII

  7. Análise dos efeitos dos exercícios aquáticos na qualidade de vida de indivíduos com doença venosa crônica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Michael Augusto dos Santos Aquino

    2016-03-01

    Full Text Available Resumo Contexto O uso dos exercícios aquáticos se tornou uma modalidade terapêutica muito importante na doença venosa crônica (DVC. Tais exercícios têm sido apontados pela literatura como um mecanismo favorável ao retorno venoso, sendo importantes na reeducação vascular. Também contribuem para a diminuição da hipertensão venosa ocasionada pela doença, melhorando a qualidade de vida dos indivíduos acometidos. Objetivos Analisar os efeitos dos exercícios aquáticos na qualidade de vida de pacientes com DVC. Métodos Trata-se de um estudo-piloto, interventivo prospectivo longitudinal, composto por 16 indivíduos com DVC classificados de C1 a C5. Os participantes foram avaliados através de um formulário de coleta de dados e instruídos a responder dois questionários sobre qualidade de vida: SF-36 (Geral e AVVQ-Brasil (específico para DVC, além da Escala Visual Analógica da dor (EVA. Em seguida, foram submetidos a 10 sessões de exercícios aquáticos, três vezes por semana, tendo respondido novamente aos questionários de qualidade de vida e EVA após o termino de todas as sessões. Resultados Os dados coletados foram tratados estatisticamente, com nível de significância de p < 0,05. Os pacientes apresentaram melhora na qualidade de vida medida pelo SF-36 nos domínios capacidade funcional, limitação e dor (p < 0,05. O nível de dor nos pacientes tratados reduziu segundo a EVA (p = 0,007. Em relação ao questionário AVVQ-Brasil, apenas o domínio Dor e Disfunção apresentou melhora significativa (p = 0,013. Conclusão Os exercícios aquáticos foram capazes de melhorar aspectos da qualidade de vida e de reduzir a dor, demonstrando trazer benefícios para pacientes com DVC.

  8. Influência da altura do salto de sapatos na função venosa da mulher jovem Influence of shoe heel height on venous function in young women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Wagner Tedeschi Filho

    2007-12-01

    Full Text Available CONTEXTO: A influência da altura do salto de sapatos na função venosa é ainda assunto controverso na literatura mundial. A importância da ergonomia na qualidade de vida é um fator consagrado e situações que a prejudiquem como permanência prolongada na posição supina, qualidade dos calçados e condições do local de trabalho podem interferir na saúde do indivíduo. OBJETIVO: Estudar a influência da altura do salto do sapato na drenagem venosa dos membros inferiores, utilizando-se a pletismografia a ar (PGA. MÉTODO: Quinze mulheres, com idade média de 24,6 anos, assintomáticas, utilizando calçados de tamanhos apropriados, foram examinadas em três momentos: descalças (0 cm, salto médio (3,5 cm e alto (7 cm. Apresentavam índice de massa corporal BACKGROUND: The influence of shoe heel height on venous function is still a controversial subject in the international literature. The importance of ergonomics for quality of life is a universally accepted factor, and situations that impair it, such as prolonged permanence in the supine position, shoe quality and workplace conditions may interfere with the individual"s health. OBJECTIVE: To analyze the influence of shoe heel height on lower limb venous drainage using air plethysmography. METHOD: Fifteen asymptomatic women with mean age of 24.6 years, wearing shoes of appropriate size were examined in three different situations: barefoot (0 cm, medium heels (3.5 cm and high heels (7 cm. Body mass index was < 25 and the subjects were classified according to the CEAP International Classification based on clinical (C0 or C1, etiologic (Ep, anatomic (As and physiopathological (Pr criteria. The values of venous filling index (VFI, ejection fraction (EF and residual volume fraction (RVF were divided into three categories according to heel height and compared to one another by repeated means analysis of variance (ANOVA. RESULTS: EF was decreased and RVF was increased in the high heel group

  9. Late results of catheter-directed recombinant tissue plasminogen activator fibrinolytic therapy of iliofemoral deep venous thrombosis Resultados de longo prazo do tratamento fibrinolítico da trombose venosa iliacofemoral por infusão seletiva do ativador de plasminogênio tissular recombinante em baixas doses

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ivan Benaduce Casella

    2007-02-01

    Full Text Available PURPOSE: To evaluate the efficacy of catheter-directed low-dose recombinant tissue-type plasminogen activator infusion in the treatment of iliofemoral deep venous thrombosis and prevention of post-thrombotic syndrome. METHOD: Eighteen patients (out of 260 evaluated with acute iliofemoral deep venous thrombosis and no previous evidence of venous insufficiency were prospectively selected for thrombolytic therapy. Catheter-directed low-dose recombinant tissue-type plasminogen activator (1 mg/h was infused into the thrombotic segments. RESULTS: Effective fibrinolysis was achieved in 14 of 18 cases, with correlation between effective fibrinolysis and major/complete resolution of acute signs and symptoms (P OBJETIVOS: Avaliar a eficácia da infusão seletiva por cateter do ativador de plasminogênio tecidual recombinante em baixas doses no tratamento da trombose venosa iliacofemoral e na prevenção da síndrome pós-trombótica. MÉTODO: Dezoito pacientes (de 260 avaliados portadores de trombose venosa profunda iliacofemoral sem evidência prévia de insuficiência venosa foram selecionados para terapia fibrinolítica e submetidos a infusão seletiva por cateter do ativador de plasminogênio tecidual recombinante na dose de 1mg/dl nos segmentos venosos trombóticos. RESULTADOS: Quatorze pacientes apresentaram fibrinólise efetiva; observamos correlação entre o grau de melhora clínica observado e a redução percentual do volume trombótico (P<.01. Não houve episódios de complicações graves. Quatro pacientes apresentaram retrombose precoce (1 a 8 semanas. Os pacientes foram seguidos por um período de até 131 semanas (média 85.2. A incidência de sinais e sintomas clínicos de insuficiência venosa e os achados ecográficos de refluxo valvular foram significativamente menores nos pacientes em que a terapia fibrinolítica foi efetiva e a perviedade mantida ao longo do período de seguimento, na comparação com os casos de falha aguda ou de

  10. Brinquedo terapêutico no preparo da criança para punção venosa ambulatorial: percepção dos pais e acompanhantes El juego terapéutico en la preparación del niño para una punción venosa en ambulatorio: percepción de los padres y acompañantes Therapeutic play when preparing the child for venipuncture outpatient: perception from the parents and attendants

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Caroline Monteiro Conceição

    2011-06-01

    Full Text Available Estudo descritivo qualitativo com o objetivo de compreender a percepção de pais e acompanhantes sobre o emprego do Brinquedo Terapêutico no preparo da criança para a punção venosa ambulatorial, realizado em um ambulatório da cidade de São Paulo. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas realizadas com oito pais ou acompanhantes de crianças preparadas para a punção venosa com o Brinquedo Terapêutico e, após, submetidos à análise qualitativa de conteúdo. Os resultados evidenciaram que eles aprovam essa estratégia de preparo e acreditam que esta favorece o conhecimento sobre o procedimento, diminui o medo, acalma e promove a segurança deles e da criança, além de constituir-se em um atendimento de enfermagem humanizado e de qualidade à criança e família. Reitera-se a importância da implementação do Brinquedo Terapêutico na assistência à criança em ambulatórios e unidades básicas de saúde.Estudio descriptivo cualitativo realizado con el objetivo de comprender la percepción de los padres y acompañante a respecto de la utilización del Juego Terapéutico en la preparación de sus hijos para la punción venosa previa a la recolección de sangre. Fue realizado en un ambulatorio de la ciudad de São Paulo. Los datos fueron recolectados por medio de entrevistas seme-estructuradas realizadas con ocho padres o acompañantes de niños preparados con el juego para la recolección de sangre, y que, después, fueron sometidos al análisis cualitativo del contenido. Los resultados evidenciaron que los padres aprueban esa estrategia de preparación y consideran que la misma favorece al conocimiento sobre el procedimiento, disminuye el miedo, tranquiliza y promueve la seguridad de los adultos y de los niños, además de ser una atención de enfermería humanizada y de calidad al niño y a la familia. Se reitera la importancia de la implementación del Juego Terapéutico en la asistencia al niño en

  11. ANESTESIA PARA AMPUTACIÓN SUPRACONDÍLEA EN PACIENTE CON SÍNDROME CORONARIO AGUDO / Anesthesia for supracondylar amputation in patient with acute coronary syndrome

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marilyn Ramírez Méndez

    2012-03-01

    Full Text Available Resumen La insuficiencia arterial periférica es una enfermedad que se asocia a factores de riesgo aterogénico reconocidos, y es más frecuente en personas con hiperlipidemia, diabetes mellitus y hábito de fumar. Se presenta el caso de una mujer de 67 años de edad, con antecedentes de hipertensión arterial, diabetes mellitus e infarto de miocardio antiguo, que ingresa por signos de inflamación aguda del miembro inferior derecho como consecuencia de una insuficiencia arterial periférica. A los 8 días del ingreso presentó un síndrome coronario agudo sin elevación del segmento ST, con fallo de bomba Killip II, y una vez compensada fue anunciada para amputación supracondílea de urgencia, debido a una gangrena isquémica. Se decidió utilizar anestesia espinal subaracnoidea selectiva del miembro inferior derecho, a cual se aplicó sin complicaciones y favoreció el adecuado desarrollo de la cirugía planificada. A las 72 horas la paciente fue egresada de la UCI, sin síntomas cardiovasculares y compensación metabólica. / Abstract Peripheral arterial insufficiency is a disease that is associated with known atherogenic risk factors, and is more common in people with hyperlipidemia, diabetes mellitus and smoking habit. A case of a 67-year-old woman with a history of hypertension, diabetes mellitus and old myocardial infarction is presented. She was admitted for signs of acute inflammation of the right leg due to peripheral arterial insufficiency. 8 days after admission she presented an acute coronary syndrome without ST segment elevation with pump failure (Killip class II, and once compensated she was scheduled for emergency supracondylar amputation due to ischemic gangrene. It was decided to use selective spinal subarachnoid from the right leg, which was applied without complications and favored the proper development of the planned surgery. At 72 hours, the patient was discharged from the ICU, with metabolic compensation and without

  12. Anestesia por infusão contínua de propofol associado ao remifentanil em gatos pré-tratados com acepromazina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lukiya Birungi Silva Campos Mata

    2010-04-01

    Full Text Available O presente trabalho avaliou a associação anestésica do propofol, um anestésico geral de ação ultracurta e metabolismo rápido, ao remifentanil, opioide de grande poder analgésico, que potencializa os anestésicos gerais. O objetivo principal foi desenvolver um protocolo anestésico de uso intravenoso, por infusão contínua, que proporcione conforto ao paciente, segurança, com grande relaxamento muscular e analgesia em gatos submetidos a cirurgias eletivas como a ovariosalpingoisterectomia e orquiectomia. Foram utilizados 30 gatos, aleatoriamente distribuídos em 3 grupos de 10 animais. Em todos eles realizou-se a tranquilização com acepromazina (0,1 mg/kg, IM e indução anestésica com propofol (6 mg/kg, IV. No grupo 1, a anestesia foi mantida por infusão contínua de propofol (0,6 mg/kg/min, no grupo 2, com propofol (0,4 mg/kg/min e remifentanil (0,1 µg/kg/min, e no grupo 3, com propofol (0,4 mg/kg/min e remifentanil (0,2 µg/kg/min. As variáveis mensuradas foram: temperatura corporal, frequência cardíaca, frequência respiratória, saturação da oxiemoglobina, pressão arterial sistólica, hemogasometria arterial, analgesia e miorrelaxamento. Após análise dos resultados, pode-se concluir que o remifentanil promoveu incremento da analgesia, permitindo redução de 33% na velocidade de infusão do propofol, entretanto a infusão de 0,2 µg/kg/min de remifentanil determinou maior depressão respiratória quando comparada à infusão de 0,1 µg/kg/min.

  13. Concentração plasmática de ropivacaína durante anestesia peridural lombar em crianças

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Verônica Vieira da Costa

    2002-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A ropivacaína é o mais novo anestésico local de uso na prática clínica. Sua estrutura é semelhante a forma levógira da bupivacaína, tendo portanto baixa toxicidade. Os valores das concentrações plasmáticas que podem ser atingidos em crianças, com o uso desta droga e também da bupivacaína (mesmo a forma racêmica administradas por via peridural lombar, são ainda pouco conhecidos. O objetivo desse estudo foi avaliar as concentrações sangüíneas de ropivacaína e bupivacaína por via peridural lombar em crianças, em bloqueios eficientes, relacionando-as aos valores descritos como níveis plasmáticos seguros. MÉTODO: Oitenta e um pacientes de ambos os sexos, submetidos à cirurgia de membros inferiores, receberam aleatoriamente ropivacaína (n = 41 ou bupivacaína (n = 40 por via peridural lombar associado à anestesia geral. Foram coletadas oito amostras de sangue venoso nos intervalos de tempo: zero (controle, 5, 25, 40, 60, 120, 180 e 240 minutos, e através de cromatografia de gás foram dosadas as concentrações plasmáticas da ropivacaína e da bupivacaína. RESULTADOS: Não houve diferença estatisticamente significante com relação aos dados antropométricos e variáveis fisiológicas estudadas entre os pacientes que receberam ropivacaína e bupivacaína. As doses médias administradas de ropivacaína e bupivacaína foram 2,35 mg.kg-1 e 2,13 mg.kg-1, respectivamente, que geraram as concentrações plasmáticas de 2,334 µg.ml-1 e 1,111 µg.ml-1, aos 25 e 40 minutos. Ambas abaixo do nível considerado seguro (3 µg.kg-1. CONCLUSÕES: A administração peridural lombar de ropivacaína e bupivacaína em crianças, nas doses abaixo de 3 mg.kg-1, produz bloqueio anestésico eficaz e determina concentrações plasmáticas que podem ser consideradas seguras.

  14. Isquemia miocárdica silenciosa em pacientes submetidos à prostatectomia transuretral: comparação entre anestesia subaracnóidea e peridural Isquemia miocárdica silenciosa en pacientes sometidos a prostatectomia transuretral: comparación entre anestesia subaracnóidea y peridural Silent myocardial ischaemia in patients undergoing transurethral resection of prostate: comparison of spinal versus epidural anaesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Parshotam Lal Gautam

    2004-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A isquemia miocárdica silenciosa foi recentemente relacionada ao aumento de morbimortalidade cardíaca peri-operatória. Até 41% dos pacientes com doença coronariana conhecida ou fatores de risco cardíaco, submetidos à cirurgias não cardíacas, apresentaram isquemia peri-operatória. Vários autores compararam técnicas de anestesia regional e geral mas nenhum comparou o impacto de diferentes técnicas de anestesia no neuro-eixo na incidência e duração da isquemia miocárdica silenciosa. O objetivo deste estudo foi comparar duas técnicas diferentes de anestesia no neuro-eixo (subaracnóidea versus peridural em pacientes idosos aleatoriamente selecionados e submetidos à prostatectomia transuretral. Optou-se por este grupo de pacientes idosos porque freqüentemente, apresentam doença coronariana silenciosa ou clinicamente aparente. Um outro fator importante que influenciou a escolha, foi a sobrecarga de volume e tremores causados pela prostatectomia transuretral nesses pacientes promovendo desequilíbrio entre consumo e oferta de oxigênio. MÉTODO: Participaram deste estudo 40 pacientes submetidos a prostatectomia transuretral, que foram estudados em relação à isquemia miocárdica silenciosa com a ajuda de um equipamento Holter. A monitorização iniciou-se 1 hora antes da cirurgia, prosseguiu durante a cirurgia e após pelas próximas 24 horas. Os dados do Holter foram analisados por um DSM modelo 300. RESULTADOS: A incidência geral de isquemia miocárdica silenciosa neste estudo foi de 30%. Não foi estabelecida nenhuma relação entre isquemia miocárdica silenciosa e o tipo de anestesia. A maior parte dos episódios de isquemia miocárdica ocorreu no período pré-operatório e não tiveram relação com alterações hemodinâmicas. No entanto, a incidência e a gravidade de isquemia miocárdica silenciosa foi mais alta em pacientes com altos escores de Detsky, hipertensão arterial e anemia. Nenhum

  15. Estudo da hemodinâmica venosa por meio da pletismografia a ar no pré e pós-operatório de varizes dos membros inferiores Venous hemodynamic study by air plethysmography in the pre- and postoperative period of lower limb varicose veins

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nei Rodrigues Alves Dezotti

    2009-03-01

    Full Text Available Contexto: O tratamento cirúrgico das varizes primárias dos membros inferiores deve proporcionar alívio da estase venosa, a fim de evitar a evolução da doença venosa para estágios de maior gravidade clínica. Objetivo: Estudar as alterações da hemodinâmica venosa em pacientes portadores de varizes primárias dos membros inferiores no pré e pós-operatório, utilizando a pletismografia a ar. Método: Foram estudados 63 membros inferiores em 39 pacientes (35 mulheres e quatro homens, com média de idade igual a 46,3 anos, operados no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, no período de janeiro de 2001 a dezembro de 2004. Os membros inferiores foram classificados de acordo com a classificação CEAP, em critério clínico = C2 a C6 (C2 = 6, C3 = 32, C4 = 15, C5 = 7 e C6 = 3, critério etiológico = Ep, critério anatômico = As e critério fisiopatológico = Pr. Os pacientes foram avaliados por exame clínico pré e pós-operatório, mapeamento dúplex pré-operatório e pletismografia a ar pré e pós-operatória. Resultados: Houve melhora da hemodinâmica venosa no pós-operatório, demonstrada pela diminuição do índice de enchimento venoso e da fração de volume residual e aumento da fração de ejeção nos membros inferiores submetidos à operação de varizes. Conclusão: A operação venosa superficial aliviou a estase venosa e proporcionou adequado tratamento, com o objetivo de interromper a evolução fisiopatológica da doença venosa crônica, em qualquer nível de gravidade clínica.Background: Surgical treatment of primary varicose veins of the lower limbs might contribute to venous stasis relief by preventing evolution of the venous disease to worse severity stages. Objective: To study venous hemodynamic changes in patients with primary varicose veins of the lower limbs during the pre- and postoperative period using air plethysmography. Method: Sixty-three lower

  16. Efeitos da lidocaína por via venosa sobre a farmacodinâmica do rocurônio Efectos de la lidocaína por vía venosa sobre la farmacodinámica del rocuronio Effects of intravenous lidocaine on the pharmacodynamics of rocuronium

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leandro Sotto Maior Cardoso

    2005-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O rocurônio é um bloqueador neuromuscular (BNM não-despolarizante de ação intermediária que apresenta início de ação mais rápido, indicado para situações onde há necessidade de intubação traqueal rápida. A lidocaína é freqüentemente utilizada por via venosa para diminuir as respostas hemodinâmicas associadas à intubação traqueal. A associação de um BNM a um anestésico local resulta em potencialização dos efeitos bloqueadores neuromusculares. O objetivo deste estudo é avaliar a interação entre a lidocaína e a farmacodinâmica do rocurônio avaliada por aceleromiografia. MÉTODO: Pacientes estado físico ASA I e II, com idade entre 18 e 65 anos, aleatoriamente distribuídos em dois grupos (GC: controle e GL: lidocaína, receberam rocurônio como bloqueador neuromuscular. O GL recebeu lidocaína (1,5 mg.kg-1 3 minutos antes do rocurônio. A função neuromuscular foi avaliada pela resposta do músculo adutor do polegar à seqüência de quatro estímulos (SQE. Após a injeção do BNM foram anotados os tempos para a primeira resposta (T1 até a SQE atingir 10% e 0% do valor controle, e recuperar 25%, 75% e 95% da altura de contração (Dur25%, Dur75%, Dur95%. Anotou-se também o tempo de recuperação de T4/T1 = 0,8 e os intervalos Dur75%-Dur25% (IR25-75 e T4/T1 = 0,8 - Dur25%. RESULTADOS: Este estudo não demonstrou diferença estatística significativa entre os grupos quando comparados T1= 10%, T1 = 0, IR25-75, T4/T1 = 0,8 - Dur25%. Os tempos para Dur25%, Dur75%, Dur95% no GL foram estatisticamente superiores aos do GC. CONCLUSÕES: A associação de lidocaína ao rocurônio prolongou a fase inicial de recuperação do bloqueio sem interferir com o início de ação ou com a fase de recuperação final.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El rocuronio es un bloqueador neuromuscular (BNM no despolarizante de acción intermediaria que presenta un inicio de acción más rápido, indicado para

  17. Anestesia em paciente com síndrome de Marshall-Smith: relato de caso Anestesia en paciente con síndrome de Marshall-Smith: relato de caso Anesthesia in a patient with Marshall-Smith syndrome: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Beatriz Lemos da Silva Mandim

    2007-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome Marshall-Smith é uma doença rara, caracterizada por dismorfismo facial, acelerada maturação óssea, atraso no desenvolvimento neuropsicomotor e anormalidade das vias aéreas. Os pacientes com essa síndrome apresentam grande probabilidade de complicações anestésicas, sobretudo com relação ao manejo das vias aéreas. Há poucos dados na literatura anestésica a respeito desta síndrome. O objetivo deste relato foi apresentar as dificuldades e a conduta anestésica em uma criança de 28 dias, portadora dessa síndrome, submetida à cirurgia para correção de atresia de coanas sob anestesia geral. RELATO DO CASO: Criança do sexo masculino, 28 dias de vida, 2,8 kg, submetida à anestesia geral para correção cirúrgica de atresia de coanas. Apresentava as características típicas da síndrome Marshall-Smith como tórax estreito, pectus escavatum, mãos e pés grandes, pescoço comprido, dismorfismo facial, palato alto e estreito e acelerada maturação óssea. A indução anestésica foi inalatória sob máscara com O2 a 100% associado ao sevoflurano. Devido à possibilidade de intubação difícil, foi programada intubação traqueal com fibrobroncoscópio. Após intubação traqueal e ventilação assistida manual, foi administrado 1,5 mg de rocurônio e, passados dez minutos, o paciente apresentou bradicardia (80 bpm e hipóxia acentuada (30% de saturação de O2 e impossibilidade de ventilação manual através do tubo traqueal, sendo necessária a realização de traqueostomia de urgência, quando se optou por suspender o procedimento cirúrgico. CONCLUSÃO: Em casos de emergência anestésico-cirúrgica, nos quais a criança não ventila e não é possível a intubação traqueal, ocorre dessaturação com bradicardia associada e a tomada de decisão deve ser rápida e apropriada para garantir uma ventilação pulmonar adequada. Esses pacientes necessitam avaliação cuidadosa das vias a

  18. Qualidade total do produto Products total quality

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Henrique Silveira de Almeida

    1992-06-01

    Full Text Available O texto aborda o conceito de qualidade total do produto, seus determinantes, bem como as dimensões que compõem essa qualidade. Parte-se do pressuposto de que a qualidade do produto deve ser avaliada pela satisfação total do consumidor. Para o consumidor a qualidade do produto envolve pelo menos as seguintes dimensões: a qualidade do produto em si; a qualidade do produto ao longo do tempo; a qualidade dos serviços associados ao uso do produto; e o custo do ciclo de vida do produto. O trabalho procura detalhar e discutir cada uma dessas dimensões da qualidade, tendo em vista a satisfação do consumidor.The paper concerns to the concept of product's total quality, its determinants, and the dimensions wich constitute this quality. We admit that product quality should be evaluated via consumer's total satisfaction. Product quality for consumers includes at least the following dimensions: the product quality per se; the performance of product quality over time; the quality of services related to the use of the product; and the product lifecycle costs. This study seeks to specify and to discuss each of these quality dimensions related to consumer's satisfaction.

  19. Trombose venosa profunda como complicação da escleroterapia química no tratamento de telangiectasias dos membros inferiores Deep venous thrombosis as complication of chemical sclerotherapy in the treatment of leg telangiectasias

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adilson Ferraz Paschôa

    2005-01-01

    Full Text Available Os autores relatam dois casos de escleroterapia de telangiectasias, as quais complicaram com trombose venosa profunda. O primeiro caso foi confirmado por flebografia, e o segundo, por duplex scan. Um paciente, 8 anos após, apresentou uma tromboflebite espontânea de veia safena parva, que resultou em pesquisa de trombofilia positiva para o Fator V Leiden. A outra paciente teve pesquisa de trombofilia negativa. Os relatos de tromboembolismo relacionado à escleroterapia são escassos na literatura. O objetivo do trabalho é alertar para essa possibilidade, valorizando as queixas de dor e edema após a escleroterapia. Havendo suspeita clínica, o duplex scan deve ser realizado.The authors report two cases of sclerotherapy for telangiectasias, which complicated with deep venous thrombosis. The first case was confirmed by phlebography and the second one by duplex scan. One patient, 8 years later, had a spontaneous lesser saphenous vein thrombophlebitis, which resulted in positive thrombophilia investigation for factor V Leiden. The other patient had negative investigation for thrombophilia. There are very few reports on thromboembolism after sclerotherapy in the literature. This study aims to warn against this possibility, valuing the complaints of pain and swollen leg after the sclerotherapy. In case of clinical suspicion, a duplex scan should be performed.

  20. Total abdominal colectomy

    Science.gov (United States)

    ... the rectum. This can cause an infection or abscess. Scarring of the connection between the small intestine ... More Crohn disease Ileostomy Total proctocolectomy and ileal - anal pouch Total proctocolectomy with ileostomy Ulcerative colitis Patient ...

  1. Total parenteral nutrition - infants

    Science.gov (United States)

    ... medlineplus.gov/ency/article/007239.htm Total parenteral nutrition - infants To use the sharing features on this page, please enable JavaScript. Total parenteral nutrition (TPN) is a method of feeding that bypasses ...

  2. Total parenteral nutrition

    Science.gov (United States)

    ... medlineplus.gov/ency/patientinstructions/000177.htm Total parenteral nutrition To use the sharing features on this page, please enable JavaScript. Total parenteral nutrition (TPN) is a method of feeding that bypasses ...

  3. Comparação da anestesia geral e bloqueio do plexo cervical superficial em tireoidectomias parciais Comparison between general anesthesia and superficial cervical plexus block in partial thyroidectomies

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rui Celso Martins Mamede

    2008-02-01

    Full Text Available Tireoidectomia sob efeito de bloqueio do plexo cervical superficial (BPCS tem sofrido resistência. OBJETIVO: Comparar variáveis cirúrgicas e anestésicas, custos do tratamento e grau de satisfação de pacientes submetidos à hemitireoidectomia sob efeito de anestesia geral e BPCS. CASUÍSTICA E MÉTODOS: Foram 21 pacientes submetidos à anestesia geral (AG e outro tanto ao BPCS. Após sedação, no grupo com BPCS, usou-se marcaína com vasoconstritor, e quando necessário, lidocaína a 2% com vasoconstritor. Sedação intra-operatória com diazepam endovenoso e metoprolol para controle da PA e FC eram administradas quando necessário. Usou-se anestesia geral (AG segundo padronização do serviço. RESULTADOS: Foram significantes (pThyroidectomy under the effect of superficial cervical plexus block (SCPB has met resistance. AIM: to compare variables in patients submitted to hemithyroidectomy under the effect of general anesthesia (GA and SCPB. CASE REPORT AND METHODS: GA was used in 21 patients, and SCPB was used in another 21 patients. Following sedation, marcaine 0.5% with vasoconstrictor was used in the SCPB group. Intraoperative sedation with diazepam and metoprolol to control arterial pressure and cardiac frequency was given as needed. GA followed the standard method in the unit. RESULTS: We found significant results (p<0.05, Student’s t-test for surgery time (GA - 111.4 min; SCPB - 125.5 min, anesthesia time (GA - 154.1 min; SCPB - 488.6 min, time in the surgery room (GA - 15 min; SCPB - 1 min, treatment costs (GA - R$203.2; SCPB - R$87.4, presence of bradycardia (GA - 0; SCPB - 23.8% and laryngotracheal injury (GA - 51; SCPB - 0 %. We also found the following non-significant results: hospitalization time (GA - 17.3; SCPB - 15.1 hours; bleeding volume (GA - 41,9 g; SCPB - 47.6 g, size of the operative specimen (GA - 52.1 cm3; SCPB - 93.69 cm3 and patient satisfaction level (GA - 3.8; SCPB - 3.9. CONCLUSION: Although the incidence of

  4. Total well dominated trees

    DEFF Research Database (Denmark)

    Finbow, Arthur; Frendrup, Allan; Vestergaard, Preben D.

    cardinality then G is a total well dominated graph. In this paper we study composition and decomposition of total well dominated trees. By a reversible process we prove that any total well dominated tree can both be reduced to and constructed from a family of three small trees....

  5. Reemplazo total de cadera

    OpenAIRE

    Sánchez Vergel, Alfredo; Fundación Valle de Lili

    2002-01-01

    Definición/Tipos de prótesis/ ¿Qué pacientes se podrían beneficiar de un reemplazo total de cadera?/Artrosis de cadera/Tipos de artrosis de cadera/Alternativas al reemplazo total de cadera/Preguntas frecuentes sobre el reemplazo total de cadera.

  6. Hemofilia e anestesia Hemofilia y anestesia Hemophilia and anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rafael Py Gonçalves Flores

    2004-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Há mais de 25 anos não se discute, na Revista Brasileira de Anestesiologia, de maneira geral, o manuseio do paciente hemofílico durante o peri-operatório. Apesar da hemofilia ter sido definida como doença no início do século XIX, existem, até hoje, muitas descobertas relacionadas a ela. O objetivo dessa revisão é apontar os cuidados relacionados ao paciente hemofílico durante o período peri-operatório, ressaltando o manuseio da hemofilia tipo A e o papel do anestesiologista na equipe multidisciplinar. CONTEÚDO: Estão definidas as características da hemofilia quanto à clínica e aos achados laboratoriais, a terapia farmacológica atual e os cuidados com o manuseio do paciente hemofílico no intra-operatório. CONCLUSÕES: O manuseio do paciente hemofílico foi aprimorado. Como conseqüência desse avanço, percebe-se a importância e a necessidade de que novos conhecimentos, principalmente em relação à terapia de reposição, sejam dominados por hematologistas e por todo o corpo clínico-cirúrgico. Quando pacientes hemofílicos submetem-se a procedimentos cirúrgicos é necessário o envolvimento de uma equipe multidisciplinar da qual o anestesiologista faz parte. A este profissional cabe a responsabilidade de tomar as condutas mais adequadas frente ao paciente hemofílico, participando e comunicando-se ativamente com os membros da equipe multidisciplinar.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Hace más de 25 años que en la Revista Brasileña de Anestesiologia, de manera general, no se discute el manoseo del paciente hemofílico durante el peri-operatorio. A pesar de la hemofilia haber sido definida como enfermedad en el inicio del siglo XIX, existen hasta hoy, muchos hallazgos relacionados a ella. El objetivo de esa revisión es apuntar las atenciones relacionadas al paciente hemofílico durante el período peri-operatorio, realzando el manoseo de la hemofilia tipo A y el papel del anestesiologista en el equipo multidisciplinar. CONTENIDO: Están definidas las características de la hemofilia en cuanto a la clínica y a los hallazgos laboratoriales, la terapia farmacológica actual y las atenciones con el manoseo del paciente hemofílico en el intra-operatorio. CONCLUSIONES: El manoseo del paciente hemofílico fue perfeccionado. Como consecuencia de ese avance, se percibe la importancia y la necesidad de que nuevos conocimientos, principalmente con relación a la terapia de reposición, sean dominados por hematologistas y por todo el cuerpo clínico-quirúrgico. Cuando pacientes hemofílicos se someten a procedimientos quirúrgicos, es necesario el envolvimiento de un equipo multidisciplinar de la cual el anestesiologista hace parte. A este profesional cabe la responsabilidad de tomar las conductas más adecuadas frente al paciente hemofílico, participando y comunicándose activamente con los miembros del equipo multidisciplinar.BACKGROUND AND OBJECTIVES: For more than 25 years, there has been no discussion in the Brazilian Journal of Anesthesiology about hemophiliac patients' perioperative management. Hemophilia has been described as a disease from the early 19th Century, but still today there are many hemophilia-related breakthroughs. This review aimed at pointing hemophilia patient-related perioperative care, focusing on hemophilia A management and the role of the anesthesiologist as part of the multidisciplinary team. CONTENTS: Hemophilia features are described in terms of clinical and laboratory findings, current pharmacological therapy and intraoperative care of hemophilia patients. CONCLUSIONS: Hemophiliac patients management has improved. As a consequence of this advance, it is important that new knowledge, especially related to replacement therapy, be mastered not only by hematologists but also by the whole clinical-surgical team. A multidisciplinary team of which the anesthesiologist is part has to be involved when hemophilia patients are submitted to surgical procedures. The anesthesiologist should be in charge of adopting most adequate approaches for hemophilia patients, actively participating and communicating with the members of the multidisciplinary team.

  7. Anestesia subaracnoidea para cesariana em paciente com derivação ventriculoperitoneal: relato de caso Anestesia subaracnoidea para cesárea en paciente con derivación ventriculoperitoneal: relato de caso Subarachnoid blockade for cesarean section in a patient with ventriculoperitoneal shunt: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandre Palmeira Goulart

    2009-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Pacientes portadores de derivação ventriculoperitoneal (DVP causam preocupação adicional quando o bloqueio do neuroeixo é indicado, sobretudo em obstetrícia. Atualmente não existe consenso na literatura sobre a técnica anestésica de escolha nesses casos. O objetivo deste relato foi descrever o caso de paciente com DVP submetida à cesariana sob anestesia subaracnoidea. RELATO DO CASO: Paciente de 28 anos, secundigesta, um parto anterior sem história de aborto, de termo, pré-natal sem intercorrências, em trabalho de parto há cinco horas, uma cesariana há sete anos. Evoluiu com sofrimento fetal agudo, indicada cesariana de emergência. Portadora DVP há cinco anos, devido à hipertensão intracraniana (sic de etiologia desconhecida. Exame neurológico normal. Foi submetida à anestesia subaracnoidea com bupivacaína a 0,5% pesada 15 mg e morfina 80 ¼g. Nascimento fetal com Apgar 8 (1 minuto e 10 (5 minutos após nascimento. Alta após dois dias em excelente condição clínica. CONCLUSÕES: A abordagem anestésica de pacientes obstétricas com DVP é complexa, devendo-se comparar o risco e o benefício das técnicas no momento e circunstância da indicação. O bloqueio do neuroeixo tem sido relatado com sucesso em portadoras de doenças neurológicas. Quanto à DVP, não existe na literatura contraindicação formal ao bloqueio. Os casos devem ser individualizados. Neste relato, diante da emergência obstétrica e do quadro neurológico vigente, optou-se pelo bloqueio no neuroeixo. A técnica proporcionou adequado manuseio da via aérea, boa condição materno-fetal e analgesia pós-operatória. A evolução foi favorável, sem alterações neurológicas decorrentes da técnica escolhida.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Los pacientes portadores de derivación ventriculoperitoneal (DVP nos causan una preocupación adicional cuando el bloqueo del neuro-eje está indicado, principalmente en obstetricia

  8. Anestesia para septoplastia e turbinectomia em paciente portador de doença de von Willebrand: relato de caso Anestesia para septoplastia y turbinectomia en paciente portador de enfermedad de von Willebrand: relato de caso Anesthesia for septoplasty and turbinectomy in von Willebrand disease patient: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Múcio Paranhos de Abreu

    2003-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Embora a doença de von Willebrand seja o mais comum dos distúrbios hemorrágicos hereditários, as publicações nacionais, relacionando esta doença e a prática anestésica, são escassas. O objetivo deste relato é apresentar um caso de anestesia geral para septoplastia e turbinectomia em paciente portador de doença de von Willebrand - Tipo I, tratado profilaticamente com desmopressina (1-deamino-8-D-arginina vasopressina, DDAVP nos períodos pré e pós-operatório. RELATO DO CASO: Paciente com 19 anos, sexo feminino, 58 kg, portadora de hipotiroidismo, controlado com L-tiroxina (75 mg, e de doença de von Willebrand, que se manifestou há três anos, após extração dentária dos sisos, com sangramento persistente no período pós-operatório. Com o objetivo de se evitar novos episódios hemorrágicos nos períodos per e pós-operatório da cirurgia de septoplastia e turbinectomia a que foi submetida, a paciente foi tratada profilaticamente com desmopressina (0,3 µg.kg-1. A indução anestésica foi realizada com midazolam (2,5 mg, fentanil (150 µg, droperidol (2,5 mg, lidocaína (60 mg, atracúrio (30 mg e metoprolol (4 mg, seguida de intubação traqueal e ventilação sob pressão positiva intermitente. A manutenção da anestesia foi realizada com mistura de oxigênio e óxido nitroso a 50% e sevoflurano a 2%. Esta técnica proporcionou um bom controle da freqüência cardíaca e dos níveis pressóricos durante a cirurgia. A paciente permaneceu com tampão nasal por 24 horas e, quando este foi retirado, não houve sangramento. A paciente recebeu alta hospitalar no dia seguinte ao da cirurgia, sem intercorrências. Não houve episódio hemorrágico no período pós-operatório imediato ou tardio. CONCLUSÕES: O tratamento profilático com DDAVP associado à técnica anestésica utilizada nesse caso, mostrou-se eficaz no controle do sangramento per e pós-operatório.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Aun cuando

  9. Anestesia subaracnóidea para cesariana em paciente portadora de esclerose múltipla: relato de caso Anestesia subaracnoidea para cesárea en paciente portadora de esclerosis múltiple: relato de caso Subarachnoid anesthesia for cesarean section in a patient with multiple sclerosis: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiano Timbó Barbosa

    2007-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A esclerose múltipla é uma doença adquirida que se caracteriza por áreas desmielinizadas no encéfalo e na medula espinal. O quadro clínico depende das áreas anatômicas acometidas. As principais causas de morte são infecção, falência respiratória e estado de mal epiléptico. Ocorre em pacientes geneticamente predispostos após contato com fatores ambientais, principalmente os vírus. O objetivo desse relato foi apresentar a técnica anestésica adotada em paciente com esclerose múltipla submetida à cesariana. RELATO DO CASO: Paciente com 32 anos, 60 kg, portadora de esclerose múltipla, tratada com metilprednisolona, deu entrada no centro obstétrico para realização de cesariana. Após monitoração foi realizada anestesia subaracnóidea com bupivacaína a 0,5% hiperbárica (12,5 mg associada à morfina (0,1 mg. O procedimento evoluiu sem intercorrências e a paciente recebeu alta hospitalar 48 horas após o parto sem piora dos sintomas preexistentes. CONCLUSÕES: O presente caso sugere que a raquianestesia pode ser administrada em paciente portador de esclerose múltipla sem a ocorrência obrigatória de exacerbações agudas dos sintomas no período pós-operatório.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La esclerosis múltiple es una enfermedad adquirida que se caracteriza por áreas desmielinizadas en el encéfalo y en la médula espinal. El cuadro clínico depende de las áreas anatómicas acometidas. Las principales causas de muerte son infección, falencia respiratoria y estado de mal epiléptico. Ocurre en pacientes genéticamente predispuestos después del contacto con factores ambientales, principalmente los virus. El objetivo de este relato fue presentar la técnica anestésica adoptada en paciente con esclerosis múltiple sometida a cesárea. RELATO DEL CASO: Paciente con 32 anos, 60 kg, portadora de esclerosis múltiple, tratada con metilprednisolona, entró en el centro obstétrico para realizaci

  10. Neuropatía periférica tras el parto: Implicaciones de la anestesia epidural Peripheral neuropathy after delivery implications for epidural anaesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    S. Velázquez

    2006-05-01

    Full Text Available La incidencia de lesiones neurológicas de miembros inferiores en la práctica obstétrica es del 0,08% y 0,92%. La incidencia de complicaciones neurológicas asociadas a la técnica epidural ha sido estimada en 2 casos de cada 10.000 epidurales. Durante los últimos años, con la generalización de la analgesia epidural para el trabajo de parto, es posible que algunas de las neuropatías sean atribuidas a esta técnica, olvidando que hay otros mecanismos de lesión en estas situaciones. Presentamos el caso de una paciente primigesta de 21 años de edad y 139 cm de altura sin antecedentes de interés, que 24 horas tras una epidural para parto y un expulsivo prolongado resuelto con fórceps, desarrolla un "pie caído", que evolucionó a la resolución funcional completa. El pie caído puede darse como consecuencia de una lesión del nervio peroneo, del ciático, o de una raíz del plexo lumbo-sacro. La clínica unida al uso de pruebas como la resonancia magnética (RNM y el electromiograma (EMG, ayudan en el diagnóstico diferencial de la lesión. Parece necesario el estudio del las neuropatías relacionadas con el parto para descartar su relación con la técnica anestésica empleada. Con frecuencia, estas lesiones se deben a mecanismos ajenos a la analgesia-anestesia epidural, si bien debemos procurar minimizar su incidencia con la realización de punciones a niveles adecuados, evitando la inyección de anestésicos cuando existen parestesias, valorando los factores de riesgo en obstetricia y, una vez producida la lesión, con un seguimiento clínico estrecho.Postpartum neurological damage occurs in the obstetric practice with an incidence between 0.08-0.92%. Neurological damage secondary to epidural technique is about 2:10,000. In last years, epidural anesthesia has become a generalized practice in obstetrics. Because of it, sometimes, the postpartum neurological damage can be attributed to epidural analgesia, forgetting other mechanisms. We

  11. Toracotomia em eqüinos sob anestesia com ventilação mecânica controlada Equine thoracotomy under anesthesia with controlled mechanical ventilation (CMV

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raquel Yvonne Arantes Baccarin

    1998-06-01

    Full Text Available Diversos procedimentos cirúrgicos e diagnósticos podem ser realizados através da cirurgia torácica em eqüinos. Para tanto faz-se necessária a utilização da ventilação controlada mecânica (VCM e a compreensão dos efeitos respiratórios deste tipo de ventilação durante a toracotomia. Foram utilizados seis eqüinos hígidos, sob anestesia com ventilação controlada, para a realização de acesso cirúrgico ao hemitórax direito com o objetivo de se avaliar, através da mensuração dos parâmetros fisiológicos, ventigrafia, pH e gases sangüíneos, a eficácia da ventilação controlada em otimizar a ventilação e a oxigenação e em prevenir a atelectasia pulmonar durante manipulações intratorácicas. Verificou-se diminuição dos valores da PaCO2 e aumento dos valores de pH durante a ventilação controlada, mesmo com o pneumotórax instalado. A pressão interpleural também apresentou aumento de seus valores durante a VCM. Concluiu-se que o uso da VCM, durante a prática da toracotomia, permite a padronização da freqüência respiratória com melhora da ventilação, e subseqüente normalização das alterações da pressão parcial de dióxido de carbono e pH, bem como mantém visualmente adequada a expansão pulmonar. A VCM promove aumento da pressão interpleural, enquanto o tórax permanece fechado.Several surgical and diagnostic procedures can be performed on thoracic surgery in the equine. To carry out these procedures controlled mechanical ventilation (CMV is necessary, as well as full understanding of the possible side effects of this type of ventilation. Six healthy equine were used under anesthesia wiith CMV to do right hemithorax approach. The goals were to evaluate efficiency of CMV in the improvement of ventilation and oxigenation as well as in the prevention of pulmonar atelectasis during intrathoracic manipulation. For such evaluation of physiologic parameters measurement, ventigraphy and blood gas analysis

  12. Anestesia para correção cirúrgica de fístula de artéria coronária sem circulação extracorpórea: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raquel Reis Soares

    2011-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Descrita em 1865 por Krause ¹, a fístula de artéria coronária comunicando-se com cavidades cardíacas, artéria pulmonar ou seio coronário é muito rara. Representa 0,2% a 0,4 % das cardiopatias congênitas e 0,1% a 0,2% da população adulta submetida a angiografias coronarianas ². O objetivo deste relato é apresentar anestesia para cirurgia de fechamento de fístula coronária em procedimento eletivo, considerando suas particularidades. RELATO DE CASO: Paciente do sexo masculino com 59 anos, cuja fístula coronária foi diagnosticada durante investigação clínica de dor torácica progressiva e dispneia de longa data. O paciente foi submetido a uma correção cirúrgica de fístula de artéria coronária sob anestesia geral sem a utilização de circulação extracorpórea (CEC.O paciente evoluiu sem intercorrências, tendo alta hospitalar com melhora clínica em sete dias de pós-operatório. CONCLUSÕES: A fístula coronária é afecção rara, mas o anestesiologista pode deparar com esse tipo de paciente em situações distintas. É importante compreender sua fisiopatologia para abordar adequadamente o paciente no perioperatório, favorecendo seu melhor prognóstico.

  13. Totalization Data Exchange (TDEX)

    Data.gov (United States)

    Social Security Administration — The Totalization Data Exchange (TDEX) process is an exchange between SSA and its foreign country partners to identify deaths of beneficiaries residing abroad. The...

  14. Strictness and Totality Analysis

    DEFF Research Database (Denmark)

    Solberg, K. L.; Nielson, Hanne Riis; Nielson, Flemming

    1998-01-01

    We define a novel inference system for strictness and totality analysis for the simply-typed lazy lambda-calculus with constants and fixpoints. Strictness information identifies those terms that definitely denote bottom (i.e. do not evaluate to WHNF) whereas totality information identifies those ...

  15. Genoptraening efter total knaealloplastik

    DEFF Research Database (Denmark)

    Holm, Bente; Kehlet, Henrik

    2009-01-01

    The short- and long-term benefits of post-discharge physiotherapy regimens after total knee arthroplasty are debatable. A national survey including hospitals in Denmark that perform total knee arthroplasty showed a large variability in indication and regimen for post-knee arthroplasty rehabilitat...

  16. A anquilose tíbio-társica e sua importância na insuficiência venosa crônica Ankle ankylosis and its importance in chronic venous insufficiency

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jorge Ribas Timi

    2009-09-01

    Full Text Available CONTEXTO: O desenvolvimento de anquilose em pacientes com insuficiência venosa crônica (IVC pode ser evidenciado em diversos estágios da patologia através de medidas da amplitude de movimento da articulação do tornozelo tomadas com a utilização de um goniômetro. OBJETIVO: Relacionar a diminuição da amplitude de movimento da articulação tíbio-társica na IVC dos membros inferiores (MMII medida por goniometria com a gravidade da IVC, utilizando-se a classificação CEAP. MÉTODOS: No período de março de 2003 a agosto de 2004, 86 pacientes (67 mulheres e 19 homens com média de idade de 50,6 anos foram submetidos à goniometria do tornozelo. Os indivíduos foram divididos conforme a gravidade da IVC de seus MMII (121 avaliados de acordo com a classificação CEAP. Quarenta membros foram caracterizados como C0 (grupo-controle, 40 como C3, e 41 como C4. As medidas obtidas nos diferentes grupos foram comparadas entre si. RESULTADOS: A média da amplitude de movimento da articulação tíbio-társica do grupo C0 foi de 42,4º (variação de 26-54; a do grupo C3 foi de 37,9º (variação de 10-61; e a do grupo C4 foi de 24,5º (variação de 8-50. A diferença das médias de C4 e C3 foi de 36%, e a de C3 comparada com o grupo-controle (C0, de 11%, caracterizando a maior diferença entre C3 e C4. CONCLUSÃO: A goniometria do tornozelo auxilia a graduar a hipertensão venosa crônica, pois demonstra a existência de correlação entre a gravidade da anquilose e a severidade da IVC.BACKGROUND: Development of ankylosis in patients with ch