WorldWideScience

Sample records for anestesia para cirurgia

  1. Anestesia local e sedação para a cirurgia de implante coclear

    OpenAIRE

    Hamerschmidt,Rogério

    2012-01-01

    Resumo: O implante coclear é o tratamento de escolha para a surdez severa e profunda neurosensorial bilateral, porém ainda traz a morbidade associada ao fato de ser realizado com anestesia geral, sendo que esta não é possível em muitos pacientes com comorbidades associadas e de faixa etária avançada. Os obejtivos deste trabalho são de avaliar a possibilidade da realização da cirurgia de implante coclear com anestesia local e sedação e também avaliar a reação dos pacientes sob sedação no momen...

  2. Dexmedetomidina associada a propofol em sedação durante anestesia local para cirurgia plástica

    OpenAIRE

    2003-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dexmedetomidina é um novo agonista alfa2-adrenérgico com propriedades potencialmente úteis em anestesia. Este estudo comparativo tem por finalidade observar os efeitos da dexmedetomidina sobre o consumo de propofol e a evolução dos parâmetros cardiovasculares e respiratórios, quando incluída em técnica de sedação durante anestesia local em cirurgia plástica. MÉTODO: Participaram do estudo 40 pacientes do sexo feminino com idades entre 16 e 60 anos, estado físico A...

  3. Anestesia peridural contínua com ropivacaína a 0,2% associada a anestesia geral para cirurgia do abdômen superior em crianças

    OpenAIRE

    Klamt,Jyrson Guilherme; Garcia, Luis Vicente; Stocche,Renato Mestriner; Reis,Marlene Paulino dos

    2003-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Técnicas anestésicas têm sido empregadas em pacientes pediátricos para vários tipos de cirurgias, apresentando entre outras vantagens, a analgesia pós-operatória. O objetivo deste estudo foi avaliar o ritmo de infusão de propofol e a recuperação pós-anestésica de crianças submetidas à cirurgia abdominal alta sob anestesia peridural torácica com ropivacaína a 0,2%, associada à anestesia geral com propofol ou propofol mais sufentanil. MÉTODO: Vinte e seis crianças ASA...

  4. Anestesia local e sedação para cirurgia de implante coclear: uma alternativa possível Local anesthesia for cochlear implant surgery: a possible alternative

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rogério Hamerschmidt

    2010-10-01

    Full Text Available Aanestesia geral sempre foi motivo de dúvida dos pacientes que vão ser submetidos a qualquer cirurgia, especialmente o implante coclear. Como já realizamos as cirurgias otológicas com anestesia local e sedação, julgamos perfeitamente possível a realização da cirurgia do implante coclear também com esse tipo de anestesia, diminuindo os riscos, a morbidade e os custos para o hospital. OBJETIVOS: Estudo prospectivo para demonstrar a técnica anestésica e cirúrgica utilizada em três casos de adultos submetidos ao implante coclear, avaliando a segurança e a eficácia de tal técnica. MATERIAL E MÉTODOS: Foram feitas três cirurgias de implante coclear, duas com implante Cochlear e uma com Med-EL, sem intercorrências transoperatórias, durante a telemetria e no pós-operatório imediato. RESULTADOS: Os três pacientes adultos tiveram alta hospitalar aproximadamente três horas após a cirurgia, deambulando, sem eventos nauseosos, relatando um pós-operatório mais fácil do que esperavam, mesmo no momento da telemetria intraoperatória. CONCLUSÃO: Anestesia local e sedação é uma alternativa para casos selecionados de pacientes para o implante coclear, principalmente naqueles de mais idade ou que apresentem contraindicação para a anestesia geral, os riscos e a morbidade são menores.The aim of this paper is to illustrate the possibility of performing a cochlear implant surgery with local anesthesia and sedation, the anesthetic technique and the advantages of that in comparison to a general anesthesia. AIMS: prospective study demonstrating the possibility of doing cochlear implant surgery under local anesthesia and sedation. MATERIALS AND METHODS: we describe three successful cases operated under local anesthesia, including neural telemetry and the conditions the patient presented after the surgery, with a very good recovery and no complications during and after the procedure. RESULTS: these three surgeries show the possibility of

  5. Aplicação do monitor Narcotrend® para avaliar a profundidade da anestesia em crianças submetidas à cirurgia cardíaca: estudo prospectivo e controlado

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Yiyan Jiang

    2013-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Investigar a eficácia clínica, segurança e viabilidade do monitor Narcotrend® para avaliar a profundidade da anestesia em crianças com doença cardíaca congênita (DCC submetidas à cirurgia cardíaca. MÉTODOS: Foram randomicamente selecionadas 80 crianças submetidas à anestesia geral em cirurgia seletiva. As crianças foram divididas em dois grupos de forma aleatória (n = 40 por grupo. No grupo Narcotrend, a profundidade da anestesia foi monitorada com o Narcotrend. No grupo padrão, a profundidade da anestesia foi controlada de acordo com a experiência clínica. A pressão arterial média (PAM e a frequência cardíaca (FC foram determinadas e a dose de fentanil e relaxante muscular e os tempos de recuperação e de extubação foram registrados. RESULTADOS: Em ambos os grupos, os sinais vitais apresentaram-se estáveis durante a cirurgia. No grupo Narcotrend, a PAM e a FC foram mais estáveis, a dose total de fentanil e relaxante muscular significativamente menor e os tempos de recuperação e extubação acentuadamente mais reduzidos em comparação com o grupo padrão. CONCLUSÃO: A aplicação do monitor Narcotrend para medir a profundidade da anestesia foi útil para controlar a profundidade da anestesia em crianças com DCC que receberam anestesia intravenosa total, na qual uma pequena quantidade de narcóticos pode obter a anestesia ideal. Além disso, os tempos de recuperação e extubação foram menores e os efeitos secundários, como sensibilização intraoperatória, puderam ser evitados.

  6. Aplicação do monitor Narcotrend® para avaliar a profundidade da anestesia em crianças submetidas à cirurgia cardíaca: estudo prospectivo e controlado Aplicación del monitor Narcotrend® para evaluar la profundidad de la anestesia en niños sometidos a la cirugía cardíaca: estudio prospectivo y controlado Application of Narcotrend® monitor for evaluation of depth of anesthesia in infants undergoing cardiac surgery: a prospective control study

    OpenAIRE

    Yiyan Jiang; Bin Qiao; Lili Wu; Xiaona Lin

    2013-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Investigar a eficácia clínica, segurança e viabilidade do monitor Narcotrend® para avaliar a profundidade da anestesia em crianças com doença cardíaca congênita (DCC) submetidas à cirurgia cardíaca. MÉTODOS: Foram randomicamente selecionadas 80 crianças submetidas à anestesia geral em cirurgia seletiva. As crianças foram divididas em dois grupos de forma aleatória (n = 40 por grupo). No grupo Narcotrend, a profundidade da anestesia foi monitorada com o Narcotrend. N...

  7. Técnicas de Anestesia Regional em Cirurgia Ortopédica Pediátrica - Estudo Retrospectivo de 2012

    OpenAIRE

    Carneiro, A; Rodrigues, A.; Trindade, H.; Pires, R.

    2013-01-01

    A anestesia regional em ortopedia apresenta vantagens claras na estabilidade hemodinâmica, perfusão do território cirúrgico e analgesia de qualidade superior. o objectivo deste estudo foi avaliar o tipo e frequência de técnicas realizadas no ano de 2012 em anestesia para cirurgia ortopédica pediátrica. Um total de 662 crianças agendadas para cirurgia electiva foram retrospectivamente estudadas no que diz respeito às técnicas regionais utilizadas. Foram realizadas 248 técnicas regionais ...

  8. Anestesia peridural torácica para cirurgia plástica de mama em paciente portadora de miastenia gravis: relato de caso Anestesia peridural torácica para cirugía plástica de mama en paciente portadora de miastenia gravis: relato de caso Thoracic epidural anesthesia for mammaplasty in myasthenia gravis patient: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiano Timbó Barbosa

    2005-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A miastenia gravis é uma doença crônica, auto-imune, caracterizada pela fraqueza da musculatura esquelética em decorrência da diminuição dos receptores de acetilcolina na junção neuromuscular. O objetivo deste relato é mostrar um caso de paciente com miastenia gravis submetida a anestesia peridural torácica para cirurgia plástica de mama. RELATO DO CASO: Paciente com 51 anos, portadora de miastenia gravis foi submetida a anestesia peridural torácica com bupivacaína e fentanil. Não houve sinais de depressão respiratória. A paciente recebeu alta hospitalar após 36 horas. CONCLUSÕES: O presente caso sugere como conduta anestésica para o paciente portador de miastenia gravis a anestesia peridural como técnica única, sem a obrigatoriedade de intubação orotraqueal.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La miastenia gravis es una enfermedad crónica, auto-inmune, caracterizada por la debilidad de la musculatura esquelética resultante de la disminución de los receptores de acetilcolina en la unión neuromuscular. El objetivo de este relato es mostrar el caso de una paciente con miastenia gravis sometida a anestesia peridural torácica para una cirugía plástica de mama. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo femenino, 51 años, portadora de miastenia gravis fue sometida a anestesia peridural torácica con bupivacaína y fentanil. No hubo señales de depresión respiratoria. La paciente recibió alta hospitalaria después de 36 horas. CONCLUSIONES: Este actual caso sugiere como conducta anestésica para el paciente portador de miastenia gravis la anestesia peridural como única técnica, sin la obligatoriedad de intubación orotraqueal.BACKGROUND AND OBJECTIVES: Myasthenia gravis is a chronic autoimmune disease characterized by skeletal muscles weakness promoted by decreased acetylcholine receptors in the neuromuscular junction. This report aimed at describing a case of myasthenia gravis patient submitted to thoracic

  9. Anestesia peridural contínua com ropivacaína a 0,2% associada a anestesia geral para cirurgia do abdômen superior em crianças Anestesia peridural contínua con ropivacaína a 0,2% asociada a anestesia general para cirugía del abdomen superior en niños Continuous epidural anesthesia with 0.2% ropivacaine associated to general anesthesia for upper abdominal surgery in children

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jyrson Guilherme Klamt

    2003-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Técnicas anestésicas têm sido empregadas em pacientes pediátricos para vários tipos de cirurgias, apresentando entre outras vantagens, a analgesia pós-operatória. O objetivo deste estudo foi avaliar o ritmo de infusão de propofol e a recuperação pós-anestésica de crianças submetidas à cirurgia abdominal alta sob anestesia peridural torácica com ropivacaína a 0,2%, associada à anestesia geral com propofol ou propofol mais sufentanil. MÉTODO: Vinte e seis crianças ASA I, II e III, com idades entre 0 e 4 anos, submetidas à cirurgia abdominal alta foram selecionadas para anestesia peridural torácica (T7-T8 com ropivacaína a 0,2% (1,5 ml.kg-1. Foram divididas aleatoriamente em dois grupos: Propofol (infusão de propofol e Sufentanil (infusão de propofol mais sufentanil 1 µg.kg-1. Os ritmos de infusões de propofol foram de 20 e 10 mg.kg-1.h-1 nos grupos Propofol e Sufentanil, respectivamente, ajustadas de modo a manter a pressão arterial cerca de 20% dos valores pré-indução e interrompidas 10 a 15 minutos antes do final estimado da cirurgia. A recuperação pós-anestésica foi avaliada através de uma escala modificada de Aldrete-Kroulik e a sedação avaliada através de uma escala de 5 pontos. RESULTADOS: Duas crianças de cada grupo foram excluídas por problemas técnicos. O ritmo de infusão foi significativamente menor no grupo Sufentanil em relação ao grupo Propofol durante 100 minutos após o início da cirurgia. Os tempos para extubação e transferência para a sala de recuperação pós-anestésica (SRPA foram significativamente menores no grupo Propofol, porém a intensidade e a duração da sedação foram maiores nesse grupo em relação ao grupo Sufentanil. Os escores de recuperação foram similares nos dois grupos. Após 3 horas na SRPA, todos pacientes haviam atingido os critérios para transferência para as enfermarias. Hipotensão arterial transitória foi observada em 2

  10. Anestesia para cirurgia ortopédica em criança com susceptibilidade à hipertermia maligna: relato de caso Anestesia para cirugía ortopédica en niño con susceptibilidad a la hipertermia maligna: relato de caso Anesthesia for orthopedic surgery in a child susceptible to malignant hyperthermia: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renato Santiago Gomez

    2003-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Hipertermia maligna é uma miopatia autossômica dominante desencadeada por anestésicos inalatórios e bloqueadores neuromusculares, como halotano e succinilcolina, causando aumento da temperatura que pode ser fatal sem o tratamento imediato. O objetivo deste relato é descrever a conduta anestésica em uma criança susceptível à hipertermia maligna que foi submetida a procedimento cirúrgico ortopédico. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, com 3 anos, portadora de luxação congênita do quadril e susceptibilidade à hipertermia maligna, conforme história de anestesia anterior, foi submetida à correção cirúrgica ortopédica sob anestesia geral, com propofol e fentanil, associada à anestesia peridural lombar. A temperatura da paciente foi monitorizada continuamente durante a cirurgia e no período pós-operatório. A paciente apresentou recuperação pós-operatória sem intercorrências e recebeu alta hospitalar após cinco dias. CONCLUSÕES: A combinação de anestesia regional e venosa para o procedimento cirúrgico proposto em paciente com susceptibilidade à hipertermia maligna permitiu a condução anestésica com segurança.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Hipertermia maligna es una miopatia autosómica dominante desencadenada por anestésicos inhalatorios y bloqueadores neuromusculares, como halotano y succinilcolina, causando aumento de la temperatura que puede ser fatal sin el tratamiento inmediato. El objetivo de este relato es describir la conducta anestésica en un niño susceptible a la hipertermia maligna que fue sometida a procedimiento quirúrgico ortopédico. RELATO DEL CASO: Niño, del sexo femenino, con 3 años, portadora de luxación congénita del cuadril (anca y susceptibilidad a la hipertermia maligna, conforme historia de anestesia anterior, fue sometida a la corrección quirúrgica ortopédica bajo anestesia general, con propofol y fentanil, asociada a anestesia peridural lumbar. La

  11. Anestesia para cesariana em paciente com siringomielia lombar

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lakshmi Jayaraman

    2011-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Siringomielia é uma condição neurológica incomum caracterizada pela presença de uma cavidade cística expansiva na medula espinhal, resultando em várias manifestações neurológicas. O objetivo deste relato de caso é destacar a segurança da anestesia geral nesse grupo de pacientes. RELATO DO CASO: Primigesta de 28 anos, com diagnóstico de siringomielia lombar, foi programada para cirurgia de cesareana (CC. A cirurgia foi realizada sob anestesia geral, sem complicações. A anestesia geral foi escolhida no caso dessa paciente para evitar qualquer manipulação do espaço subaracnoideo no bloqueio do neuroeixo central, o que poderia levar a alterações da pressão intracraniana ou agravamento de sintomas neurológicos. Foi utilizado rocurônio, considerando que evita aumento de pressão no líquido cefalorraquidiano e hipercalemia, que podem ser vistos com succinilcolina. CONCLUSÕES: A anestesia geral pode ser usada com segurança em pacientes portadores de siringomielia. Devem-se tomar precauções para evitar aumento da pressão intracraniana e o bloqueio neuromuscular deve ser monitorado.

  12. Dexmedetomidina associada a propofol em sedação durante anestesia local para cirurgia plástica Dexmedetomidina asociada a propofol en sedación durante anestesia local para cirugía plástica Dexmedetomidine/propofol association for plastic surgery sedation during local anesthesia

    OpenAIRE

    2003-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dexmedetomidina é um novo agonista alfa2-adrenérgico com propriedades potencialmente úteis em anestesia. Este estudo comparativo tem por finalidade observar os efeitos da dexmedetomidina sobre o consumo de propofol e a evolução dos parâmetros cardiovasculares e respiratórios, quando incluída em técnica de sedação durante anestesia local em cirurgia plástica. MÉTODO: Participaram do estudo 40 pacientes do sexo feminino com idades entre 16 e 60 anos, estado físico A...

  13. Estudo comparativo, prospectivo e randomizado entre dois métodos de anestesia para cirurgia do ombro Prospective randomized study comparing two anesthetic methods for shoulder surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roberto Yukio Ikemoto

    2010-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a eficácia do bloqueio do nervo supraescapular associado à infusão de anestésico no espaço subacromial e compará-lo ao bloqueio interescalênico. MÉTODO: Avaliamos, prospectivamente e comparativamente, a eficácia dos métodos anestésicos em 45 pacientes com lesões pequenas ou médias isoladas do tendão do supraespinhal submetidos ao reparo artroscópico. Os pacientes foram divididos aleatoriamente em três grupos de 15, cada um com uma diferente combinação de métodos anestésicos. A eficácia da analgesia pós-operatória foi mensurada utilizando-se a escala visual da dor e consumo de drogas analgésicas, anti-inflamatórias e opioides. O consumo de anestésicos inalatórios durante a cirurgia também foi comparado entre os grupos. RESULTADOS: A análise estatística não encontrou diferenças estatisticamente significativas entre os grupos com relação ao consumo de anestésico durante a cirurgia e a eficácia analgésica pós-operatória nas primeiras 48 horas. CONCLUSÃO: O bloqueio do nervo supraescapular associado à infusão de anestésico no espaço subacromial é uma excelente alternativa ao bloqueio interescalênico, particularmente em hospitais que não dispõem do estimulador elétrico de nervo.OBJETIVE: To evaluate the efficacy of suprascapular nerve block in combination with the infusion of anesthetic into the subacromial space compared to an interscalene block. METHODS: Forty-five patients with small or medium isolated supraspinatus tendon lesions who underwent arthroscopic repair were prospectively evaluated and randomly assigned to three groups of 15, each with a different combination of anesthetic methods. The efficacy of post-surgical analgesia was measured using the visual analogue scale for pain, and analgesic, anti-inflammatory, and opioid drug consumption. Inhalation anesthetic consumption during surgery was compared among the groups. RESULTS: Statistical analysis found no significant

  14. Dexmedetomidina associada a propofol em sedação durante anestesia local para cirurgia plástica Dexmedetomidina asociada a propofol en sedación durante anestesia local para cirugía plástica Dexmedetomidine/propofol association for plastic surgery sedation during local anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Roberto Nociti

    2003-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dexmedetomidina é um novo agonista alfa2-adrenérgico com propriedades potencialmente úteis em anestesia. Este estudo comparativo tem por finalidade observar os efeitos da dexmedetomidina sobre o consumo de propofol e a evolução dos parâmetros cardiovasculares e respiratórios, quando incluída em técnica de sedação durante anestesia local em cirurgia plástica. MÉTODO: Participaram do estudo 40 pacientes do sexo feminino com idades entre 16 e 60 anos, estado físico ASA I ou II, submetidas a cirurgias plásticas eletivas sob anestesia local. Foram distribuídas aleatoriamente em dois grupos de vinte: C (controle e D (dexmedetomidina. Em ambos, a sedação foi obtida com propofol na dose em bolus inicial de 1 mg.kg-1 seguida de infusão contínua em velocidade ajustada para se obter grau de sedação consciente. No grupo D, as pacientes receberam infusão venosa contínua de dexmedetomidina à velocidade de 0,01 µg.kg-1.min-1, concomitante com a de propofol. Foram avaliados: efeito da dexmedetomidina sobre o consumo de propofol; variação dos parâmetros cardiovasculares (PAS, PAD, PAM, FC e respiratórios (SpO2, P ET CO2; qualidade do controle do sangramento per-operatório e características da recuperação pós-anestésica. RESULTADOS: A velocidade média de infusão de propofol foi menor no grupo D (35,2 ± 5,3 µg.kg-1.min-1 do que no grupo C (72,6 ± 8,5 µg.kg-1.min-1. Os valores médios de PAS, PAD e PAM decresceram em relação ao inicial, a partir dos 30 minutos, no grupo D, mantendo-se a seguir estáveis até o final; no grupo C, aumentaram. A FC manteve-se estável no grupo D e aumentou a partir dos 30 minutos no grupo C. O tempo médio para obedecer ao comando de "abrir os olhos" foi menor no grupo D (6,3 ± 2,5 min em relação ao C (8,9 ± 2,7 min. O controle do sangramento per-operatório foi superior no grupo D em relação ao C. CONCLUSÕES: O emprego da dexmedetomidina associada ao

  15. Anestesia para cirurgia bariátrica: avaliação retrospectiva e revisão da literatura Anestesia para cirugía bariátrica: evaluación retrospectiva y revisión de la literatura Anesthesia for bariatric surgery: retrospective evaluation and literature review

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Airton Bagatini

    2006-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O tratamento cirúrgico para a obesidade mórbida é forma eficaz de manutenção do controle ponderal por longo prazo. O objetivo deste trabalho foi realizar um levantamento das complicações, das comorbidades e dos principais aspectos do manuseio anestésico de pacientes submetidos à cirurgia da obesidade e comparar os resultados com os dados encontrados na literatura. MÉTODO: O trabalho foi realizado por meio de revisão bibliográfica e análise retrospectiva do prontuário dos pacientes submetidos à cirurgia bariátrica entre setembro de 2001 e dezembro de 2004. Todos foram submetidos ao mesmo procedimento, técnica de Capella, por laparotomia, realizada por uma única equipe cirúrgica e no mesmo hospital. RESULTADOS: Houve predomínio de pacientes do sexo feminino, a média de idade foi de 39,6 anos e o índice de massa corporal (IMC médio foi de 44,65 kg/m². A hipertensão arterial sistêmica (HAS foi a doença mais prevalente e as complicações encontradas foram trombose de veia subclávia, infecção pulmonar, bloqueio neuromuscular residual, sangramento gastrintestinal no pós-operatório, obstrução intestinal e deiscência anastomótica. O índice de mortalidade foi de 0,7%. CONCLUSÕES: As doenças como HAS e osteoartrose são muito prevalentes em pacientes obesos. Dentre as complicações do pós-operatório destacam-se as do sistema respiratório. Com isso percebe-se a importância do uso de técnica anestésica e de analgesia pós-operatória, que permita ao paciente a deambulação precoce, bem como a capacidade de respirar e tossir de forma adequada. Observou-se que muitos aspectos da anestesia do paciente obeso já estão definidos como benéficos ou prejudiciais; entretanto, vários assuntos ainda encontram-se indefinidos e cabe estudar e discutir para que se consiga melhorar cada vez mais o manuseio anestésico desses pacientes.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El tratamiento quirúrgico para la

  16. Estudo de lidocaína a 0,5% e combinação de lidocaína a 0,25% com fentanil e vecurônio em anestesia regional intravenosa para cirurgias de membros superiores

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Santhosh MCB

    2013-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia regional intravenosa (ARIV para cirurgias de membros superiores com a tradicional alta dose de lidocaína pode levar a efeitos colaterais potencialmente letais. A fim de evitar esses efeitos, muitas técnicas modificadas de ARIV foram experimentadas com o uso de uma dose baixa de lidocaína, relaxante muscular e opioide. MÉTODOS: O presente estudo foi feito com 60 pacientes não medicados previamente, com classificação ASA 1-2, para comparar as características sensoriais e motoras, os parâmetros cardiorrespiratórios e os efeitos colaterais durante o período intraoperatório e de deflação pós-torniquete entre os pacientes que receberam 40 mL de lidocaína a 0,5% (n = 30 e aqueles que receberam uma combinação de 40 mL de lidocaína a 0,25% com 0,05 mg de fentanil e 0,5 mg de vecurônio (n = 30 em ARIV para cirurgias ortopédicas de membros superiores. Os resultados foram analisados com o uso do teste t de Student pareado para identificar a significância estatística. RESULTADO: A diferença entre os dois grupos em relação ao tempo médio de início e completo bloqueio sensitivo e motor foi estatisticamente significante. Porém, houve completo bloqueio sensitivo e motor em ambos os grupos 15 minutos após a injeção da solução anestésica. CONCLUSÃO: Embora a pequena demora observada no início e na obtenção completa dos bloqueios sensitivo e motor possa, teoricamente, atrasar o início da cirurgia em 10-15 minutos, clinicamente esse tempo seria gasto na preparação do campo cirúrgico. Portanto, essa combinação pode ser usada com segurança e eficácia em anestesia regional intravenosa para cirurgias ortopédicas de membros superiores com menor possibilidade de toxicidade anestésica local.

  17. Aplicação do monitor Narcotrend® para avaliar a profundidade da anestesia em crianças submetidas à cirurgia cardíaca: estudo prospectivo e controlado Aplicación del monitor Narcotrend® para evaluar la profundidad de la anestesia en niños sometidos a la cirugía cardíaca: estudio prospectivo y controlado Application of Narcotrend® monitor for evaluation of depth of anesthesia in infants undergoing cardiac surgery: a prospective control study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Yiyan Jiang

    2013-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Investigar a eficácia clínica, segurança e viabilidade do monitor Narcotrend® para avaliar a profundidade da anestesia em crianças com doença cardíaca congênita (DCC submetidas à cirurgia cardíaca. MÉTODOS: Foram randomicamente selecionadas 80 crianças submetidas à anestesia geral em cirurgia seletiva. As crianças foram divididas em dois grupos de forma aleatória (n = 40 por grupo. No grupo Narcotrend, a profundidade da anestesia foi monitorada com o Narcotrend. No grupo padrão, a profundidade da anestesia foi controlada de acordo com a experiência clínica. A pressão arterial média (PAM e a frequência cardíaca (FC foram determinadas e a dose de fentanil e relaxante muscular e os tempos de recuperação e de extubação foram registrados. RESULTADOS: Em ambos os grupos, os sinais vitais apresentaram-se estáveis durante a cirurgia. No grupo Narcotrend, a PAM e a FC foram mais estáveis, a dose total de fentanil e relaxante muscular significativamente menor e os tempos de recuperação e extubação acentuadamente mais reduzidos em comparação com o grupo padrão. CONCLUSÃO: A aplicação do monitor Narcotrend para medir a profundidade da anestesia foi útil para controlar a profundidade da anestesia em crianças com DCC que receberam anestesia intravenosa total, na qual uma pequena quantidade de narcóticos pode obter a anestesia ideal. Além disso, os tempos de recuperação e extubação foram menores e os efeitos secundários, como sensibilização intraoperatória, puderam ser evitados.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Investigar la eficacia clínica, la seguridad y la viabilidad del monitor Narcotrend® para evaluar la profundidad de la anestesia en niños con enfermedad cardíaca congénita (ECC sometidos a la cirugía cardíaca. MÉTODOS: Un total de 80 niños sometidos a la anestesia general en cirugía selectiva fueron seleccionados aleatoriamente. Los niños fueron divididos en dos grupos de

  18. Estudo comparativo entre bupivacaína a 0,25% e ropivacaína a 0,2% em anestesia peridural para cirurgia torácica Estudio comparativo entre bupivacaína a 0,25% y ropivacaína a 0,2% en anestesia peridural para cirugía de tórax Comparison between 0.25% bupivacaine and 0.2% ropivacaine in epidural anesthesia for thoracic surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcus Vinícius Martins Novaes

    2001-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia peridural associada à anestesia geral tem sido usada em várias especialidades cirúrgicas. Em cirurgia torácica seu uso é pouco discutido na literatura. Este estudo teve como objetivo avaliar os efeitos hemodinâmicos e ventilatórios da anestesia peridural torácica com bupivacaína a 0,25% e ropivacaína a 0,2% associada à anestesia geral em pacientes submetidos à toracotomia. MÉTODO: Participaram deste estudo prospectivo, comparativo e aleatório quarenta pacientes divididos em dois grupos de vinte. Cada grupo recebeu um volume de 10 ml de anestésico local, por via peridural torácica. Grupo B (Bupivacaína 0,25% e o Grupo R (Ropivacaína 0,2%. O bloqueio peridural foi realizado com os pacientes em decúbito lateral, punção paramediana e cateter para injeção dos fármacos A seguir todos os pacientes receberam anestesia geral com IOT. Foram analisados parâmetros hemodinâmicos e ventilatórios em 9 momentos. RESULTADOS: A pressão arterial sistólica foi menor no momento 5 e pressão arterial diastólica nos momentos 1 e 5, ambas no grupo B. A necessidade de efedrina para corrigir hipotensão arterial foi de 8/20 no grupo B, contra 6/20 no grupo R. A pressão de pico nas vias aéreas superiores foi sempre mais elevada no grupo R e os valores da CAM do isoflurano foram mais elevados nos momentos 5 e 6 também no Grupo R. CONCLUSÕES: A técnica combinada peridural torácica e anestesia geral mostrou-se eficaz e segura nos pacientes submetidos à toracotomia. Quando se utilizou bupivacaína, a diminuição da pressão arterial foi maior e a pressão máxima nas vias aéreas foi menor do que quando foi utilizada ropivacaína.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La anestesia peridural asociada a anestesia general ha sido usada en varias especialidades quirúrgicas. En cirugía torácica su uso es poco discutido en la literatura. Este estudio tuvo como objetivo evaluar los efectos hemodinámicos y

  19. Anestesia para o recém-nascido submetido a cirurgia cardíaca com circulação extracorpórea Anestesia para el recién nacido sometido a cirugía cardiaca con circulación extracorpórea Anesthesia for the newborn submitted to cardiac surgery with cardiopulmonary bypass

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sérgio Bernardo Tenório

    2005-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As doenças congênitas do coração atingem 0,8% dos recém-nascidos (RN vivos, sendo que muitos necessitam de correção cirúrgica ainda no período neonatal. A cirurgia cardíaca com circulação extracorpórea (CEC, nesta faixa etária, associa-se a maior incidência de complicações, devido à imaturidade funcional da criança, à falta de equipamentos de CEC que sejam totalmente compatíveis com as dimensões do RN e às dificuldades técnicas para correção da lesão cardíaca. Este artigo tem o propósito de apresentar os aspectos relacionados à técnica anestésica, a CEC e seus efeitos em RN. CONTEÚDO: Elevadas doses de fentanil ou sufentanil provêm adequada anestesia sem interferir na estabilidade cardiocirculatória. A depressão respiratória residual dos opióides não é problema neste grupo de pacientes porque a maioria necessita assistência respiratória no pós-operatório imediato. A entrada em CEC pode ser acompanhada de hipotensão arterial por manipulação do coração e/ou sangramento. O posicionamento inadequado das cânulas venosas e aórtica pode causar sérias complicações, como insuficiente fluxo encefálico ou dificuldade na drenagem venosa. São comuns a utilização de hipotermia profunda e a parada circulatória total durante a CEC. A hipotermia modifica a viscosidade do sangue que é tratada com hemodiluição e traz implicações para a correção do pH (alfa-stat versus pH stat. No desmame da CEC é freqüente ocorrer baixo débito cardíaco e ajustes em um ou em todos os seus componentes ( pré-carga, contratilidade, pós-carga e freqüência cardíaca podem ser necessários. Além das drogas clássicas, como a adrenalina e a dopamina, pode ser necessário o emprego de outras substâncias como a aprotinina, o óxido nítrico ou os inibidores da fosfodiesterase. CONCLUSÕES: O anestesiologista tem papel preponderante no ajuste da homeostasia durante o período peri

  20. Estudo comparativo entre anestesia espinhal e anestesia local com infusão de propofol para artroscopia do joelho

    OpenAIRE

    Silva,Robson Rocha da; Matos, Marcos Almeida; Madureira,Gleise; Santos,Indiara Gouveia dos

    2012-01-01

    OBJETIVO: Anestesia espinhal é um procedimento seguro e bem documentado para artroscopia do joelho; entretanto, custo maior e algumas complicações têm sido relatados. Por outro lado muitos ortopedistas são relutantes ao uso de anestesia local pelo receio de conversão para anestesia geral ou controle inadequado da dor. O propósito deste trabalho é comparar a anestesia local com anestesia espinhal em dois grupos de pacientes submetidos à artroscopia do joelho. MÉTODOS: Sessenta e cinco paciente...

  1. Comparação da eficácia da ropivacaína 1% quando associada ou não à hialuronidase na anestesia peribulbar para cirurgia de catarata A comparison of 1% ropivacaine efficacy when associated or not with hyaluronidase in peribulbar anaesthesia in cataract surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Hélio Francisco Shiroma

    2002-09-01

    Full Text Available Objetivo: Avaliar o tempo de instalação e a qualidade da anestesia peribulbar com ropivacaína 1%, quando associada ou não à hialuronidase para realização de cirurgia de catarata. Métodos: Por meio de um ensaio clínico controlado, foram estudados 57 pacientes, submetidos à extração extracapsular da catarata sob anestesia peribulbar, distribuídos aleatoriamente em dois grupos. Grupo C: ropivacaína 1% com hialuronidase 100 utr/ml, e Grupo S: apenas com ropivacaína 1%. Foram avaliados o tempo de instalação do bloqueio de 2 em 2 minutos, utilizando-se a acinesia pela escala da motilidade ocular de Nicoll, intensidade da dor durante o procedimento e a necessidade de complementação anestésica. O bloqueio foi considerado satisfatório quando apresentava valor £ 3 na escala de Nicoll. Resultados: O tempo médio de instalação do bloqueio no grupo C foi de 4,07 minutos (± 3,24 ao passo que no grupo S foi de 5,03 (± 3,28 não havendo diferença estatisticamente significativa entre os grupos. Os dois grupos foram similares em relação à escala de dor, com ausência de dor em 57,14% no grupo C e 68,97% no grupo S. Houve necessidade de complementação em 5 casos (2 pacientes no grupo C e 3 pacientes no grupo S. Foram constatados dois casos de bradicardia intra-operatória, havendo necessidade do uso de atropina em um deles. Conclusão: A ropivacaína 1% proporcionou boa qualidade anestésica para cirurgia de catarata, apresentando discreta redução no tempo de instalação do bloqueio motor quando associado a hialuronidase 100 utr/ml, porém sem diferença significativa.Purpose: To evaluate the onset time and quality of peribulbar anesthesia with 1% ropivacaine associated or not with hyaluronidase 100 tru/ml for cataract extraction. Methods: Prospective, randomized, double-blind and controlled study including fifty-seven patients, scheduled to undergo peribulbar anesthesia for cataract extraction, allocated to two groups. Group C

  2. Variação da pressão sistólica como método diagnóstico da hipovolemia durante anestesia para cirurgia cardíaca Variación de la presión sistólica como método diagnóstico de la hipovolemia durante anestesia para cirugía cardiaca Systolic pressure variation as diagnostic method for hypovolemia during anesthesia for cardiac surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Vieira Carlos

    2005-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A estimativa acurada do volume intravascular efetivo é de grande importância em pacientes submetidos a procedimentos cirúrgicos de grande porte. A avaliação da volemia, baseada na variação da pressão sistólica (VPS, (diferença entre os valores sistólicos máximos e mínimos durante um ciclo respiratório controlado mecanicamente e sua variável delta down (dDown tem se mostrado um indicador sensível da pré-carga, quando cotejados com parâmetros hemodinâmicos convencionais. Como a VPS não é um parâmetro utilizado rotineiramente para avaliação da volemia, este trabalho teve como objetivo introduzir a técnica da medida da VPS e verificar sua validade em pacientes submetidos à anestesia para cirurgia cardíaca. MÉTODO: A partir de programa de computador especialmente desenvolvido, transmitiu-se em tempo real a variação da pressão arterial a partir do monitor da sala cirúrgica para microcomputador conectado em rede. Após a adaptação deste sistema, foram estudadas as variações da pressão sistólica em nove pacientes submetidos à revascularização do miocárdio. As variáveis foram registradas em dois momentos, utilizando-se a expansão volêmica como indicador: M0 (antes da expansão volêmica e M1 (após a expansão volêmica. Também foram estudados alguns parâmetros hemodinâmicos convencionais, confrontados com a variação da pressão sistólica. RESULTADOS: Os principais resultados deste estudo mostram que a VPS, em seu componente dDown, é a que apresenta maior consistência de variação após a expansão volêmica com amido.Os demais parâmetros hemodinâmicos estudados, embora apontem para nítida melhora cardiovascular após a expansão, possuem alta variabilidade entre os pacientes e mesmo quanto à resposta ao expansor. CONCLUSÕES: Os resultados obtidos mostram que a VPS se comporta como um sensível indicador da volemia, em pacientes sob ventilação mecânica, quando

  3. Estudo de lidocaína a 0,5% e combinação de lidocaína a 0,25% com fentanil e vecurônio em anestesia regional intravenosa para cirurgias de membros superiores Estudio de la lidocaína al 0,5% y en combinación de lidocaína al 0,25% con fentanilo y vecuronio en anestesia regional intravenosa para cirugías de miembros superiores Study of 0.5% lidocaine alone and combination of 0.25% lidocaine with fentanyl and vecuronium in intravenous regional anesthesia for upper limb surgeries

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Santhosh MCB

    2013-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia regional intravenosa (ARIV para cirurgias de membros superiores com a tradicional alta dose de lidocaína pode levar a efeitos colaterais potencialmente letais. A fim de evitar esses efeitos, muitas técnicas modificadas de ARIV foram experimentadas com o uso de uma dose baixa de lidocaína, relaxante muscular e opioide. MÉTODOS: O presente estudo foi feito com 60 pacientes não medicados previamente, com classificação ASA 1-2, para comparar as características sensoriais e motoras, os parâmetros cardiorrespiratórios e os efeitos colaterais durante o período intraoperatório e de deflação pós-torniquete entre os pacientes que receberam 40 mL de lidocaína a 0,5% (n = 30 e aqueles que receberam uma combinação de 40 mL de lidocaína a 0,25% com 0,05 mg de fentanil e 0,5 mg de vecurônio (n = 30 em ARIV para cirurgias ortopédicas de membros superiores. Os resultados foram analisados com o uso do teste t de Student pareado para identificar a significância estatística. RESULTADO: A diferença entre os dois grupos em relação ao tempo médio de início e completo bloqueio sensitivo e motor foi estatisticamente significante. Porém, houve completo bloqueio sensitivo e motor em ambos os grupos 15 minutos após a injeção da solução anestésica. CONCLUSÃO: Embora a pequena demora observada no início e na obtenção completa dos bloqueios sensitivo e motor possa, teoricamente, atrasar o início da cirurgia em 10-15 minutos, clinicamente esse tempo seria gasto na preparação do campo cirúrgico. Portanto, essa combinação pode ser usada com segurança e eficácia em anestesia regional intravenosa para cirurgias ortopédicas de membros superiores com menor possibilidade de toxicidade anestésica local.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La anestesia regional intravenosa (ARIV para cirugías de miembros superiores con la tradicional dosis alta de lidocaína, puede conllevar a efectos colaterales que

  4. Bupivacaína levógira a 0,5% pura versus mistura enantiomérica de bupivacaína (S75-R25 a 0,5% em anestesia peridural para cirurgia de varizes Bupivacaína levógira a 0,5% pura versus mezcla enantiomerica bupivacaína (S75-R25 a 0,5% en anestesia peridural para cirugía de várices Plain 0.5% levogyrous bupivacaine versus 0.5% bupivacaine enantiomeric mixture (S75-R25 in epidural anesthesia for varicose vein surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Delfino

    2001-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A cardiotoxicidade da bupivacaína racêmica (50:50 ainda é a grande variável relacionada à segurança de indicação nos bloqueios regionais que exigem massas e volumes elevados. Recentes experimentações em animais sugerem que a modificação da relação enantiomérica da bupivacaína racêmica poderia contribuir para sua eficácia terapêutica e diminuição de sua toxicidade potencial. O objetivo do presente estudo foi comparar a eficiência da mistura enantiomérica de bupivacaína (S75-R25 com a levógira pura S(-100 na anestesia peridural lombar para cirurgias de varizes dos membros inferiores. MÉTODO: O estudo envolveu 30 pacientes do sexo feminino com idades entre 15 e 65 anos, estado físico ASA I ou II, programados para cirurgia eletiva de varizes. Em teste aleatório e duplamente encoberto, os pacientes foram divididos em dois grupos de 15: Grupo S75-R25 - 20 ml (100 mg de mistura enantiomérica de bupivacaína a 0,5% (S75-R25 - e Grupo Levógiro - 20 ml (100 mg de bupivacaína levógira S(-100% a 0,5% sem adjuvante. Foram comparadas as características dos bloqueios sensitivo e motor bem como a incidência de efeitos colaterais. RESULTADOS: Foram detectadas diferenças intergrupais relacionadas às características demográficas e um maior tempo cirúrgico no grupo S75-R25. A dispersão mais rápida e a menor potência analgésica da mistura isomérica exibiram significância estatística. Não houve diferença significativa relacionada à ocorrência de efeitos colaterais. O grupo levógiro apresentou menor relaxamento muscular. CONCLUSÕES: A redução da incidência de efeitos colaterais, a receptividade do método pelos pacientes, a ausência de sintomatologia neurológica transitória pós-operatória apontam para a aplicação segura de ambas as soluções em anestesia peridural lombar para cirurgia de varizes dos membros inferiores. A casuística, entretanto, não é ainda suficiente para

  5. Anestesia para obesidade mórbida Anestesia para obesidad mórbida Anesthesia for morbid obesity

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Michelle Nacur Lorentz

    2007-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A obesidade mórbida é uma doença muito freqüente em nosso meio, enquanto nos EUA já assumiu caráter epidêmico. O paciente obeso apresenta uma série de alterações fisiopatológicas, além de importantes comorbidades, o que exige do anestesiologista pleno conhecimento da fisiopatologia da doença. O procedimento cirúrgico de redução gástrica tem sido cada vez mais realizado e o período perioperatório apresenta características únicas com alterações cardiovascular e pulmonar que o tornam um verdadeiro desafio para os profissionais envolvidos. O hospital também deve estar preparado para receber esses pacientes, com equipamentos adequados, equipe multidisciplinar e cuidados pós-operatórios. O objetivo deste estudo foi demonstrar que o paciente obeso mórbido não é apenas um paciente com excesso de peso, e, portanto, procurou-se nortear as principais condutas a serem observadas. CONTEÚDO: São apresentadas neste artigo as principais alterações fisiopatológicas do obeso mórbido, bem como dados de epidemiologia e doenças correlacionadas. É realizada uma revisão das doses dos medicamentos usados na anestesia, bem como a melhor abordagem pré-, intra- e pós-operatória pelo anestesiologista. CONCLUSÕES: A abordagem do paciente com obesidade mórbida exige um planejamento minucioso que se inicia na seleção dos pacientes, tem continuidade com pré-operatório detalhado e intra-operatório individualizado, e se estende até o pós-operatório, quando a incidência de complicações pulmonar, cardiovascular e infecciosa é maior que na população não-obesa. Para que os resultados sejam favoráveis é extremamente importante o envolvimento de uma equipe multiprofissional que inclui Clínica Geral, Anestesiologia, Cirurgia Geral, Enfermagem, Psicologia, Fisioterapia, Nutrologia e Terapia Intensiva.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La obesidad mórbida es una enfermedad muy frecuente en nuestro medio

  6. Anestesia venosa total para timectomia em paciente com Miastenia Gravis: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rezer Gabrielle

    2003-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Pacientes com doenças neuromusculares, como Miastenia Gravis, respondem de maneira anormal aos anestésicos, conforme a técnica e as drogas administradas. O objetivo deste relato é mostrar um caso de paciente portadora de Miastenia Gravis, submetida a timectomia sob anestesia venosa total com propofol e remifentanil. RELATO DO CASO: Paciente feminina, 52 anos, 72 kg, com história de Miastenia Gravis submetida a timectomia transesternal, sob anestesia venosa total, com o uso de propofol em infusão alvo controlada (3 g.ml-1 e remifentanil contínuo (0,3 µg.kg-1.min-1. Para a intubação traqueal foi utilizada succinilcolina (50 mg, sendo realizada sem dificuldade. Com a finalidade de realizar a analgesia pós-operatória, foram utilizados tramadol (50 mg, cetoprofeno (100 mg e dipirona (1 g, no per-operatório. Após a cirurgia, a infusão de propofol e remifentanil foi encerrada e, 15 minutos depois, a paciente foi extubada. A paciente apresentava-se eupnéica, acordada, sem dor, movimentando membros, com freqüência respiratória de 14 mpm e mantendo saturação de oxigênio de 97%. Permaneceu com cateter nasal de O2 a 2 L.min-1 na UTI intermediária, durante 36 horas, e recebeu alta hospitalar no 4º dia do pós-operatório. CONCLUSÕES: A anestesia venosa total, com agentes anestésicos de curta duração e sem metabólitos ativos, favoreceu a recuperação e a extubação precoce da paciente

  7. Anestesia para craniotomia em paciente acordado: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nelson Davi Bolzani

    2013-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Alguns procedimentos intracranianos são possíveis com pacientes acordados e os desafios vão da cooperação do paciente até a homeostasia. O objetivo é apresentar um caso de cirurgia intracraniana para exérese de tumor em lobo parietal esquerdo com o paciente em estado vígil. RELATO DE CASO: Após seleção do paciente e preparo psicológico, foi esclarecida e aceita a proposta de exérese de lesão parietal esquerda em estado vígil. Administraram-se propofol e remifentanil em perfusão contínua para manter o escore de Ramsay entre 2-3. Foi feito um bloqueio bilateral do escalpo com ropivacaína. Foi instalado o fixador de Mayfield e os campos cirúrgicos foram ajustados para manter vias aéreas e olhos acessíveis para o mapeamento com eletroestimulação e exérese da lesão. Para incisão da dura-máter foi aplicada uma compressa com lidocaína 2% por três minutos. A cirurgia transcorreu sem intercorrências. O paciente recebeu alta hospitalar no sétimo dia de internação sem apresentar complicação. CONCLUSÃO: Apesar de ser um desafio manter analgesia e estabilidade hemodinâmica com o paciente acordado, a infusão alvo-controlada do propofol estabeleceu o nível de consciência desejado; a do remifentanil titulou a analgesia e a sedação sem o acúmulo da droga e o bloqueio com a ropivacaína, uma analgesia satisfatória. Concluímos que a técnica anestésica foi satisfatória para nosso paciente.

  8. Padronização da anestesia em suínos para procedimentos cirúrgicos cardiovasculares experimentais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Glaucylara Reis Geovanini

    2008-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVO: Embora sejam os cães os animais mais utilizados em Cirurgia Experimental, nota-se crescente utilização de ovinos, bovinos e suínos como modelos para experimentação científica. Assim, faz-se necessário maior aprendizado de seu tratamento e padronizações básicas para os procedimentos cirúrgicos mais complexos em suínos. O objetivo foi avaliar a sedação e analgesia, obtidas pela injeção intramuscular de midazolam e cetamina e anestesia local com lidocaína a 2% sem vasoconstritor, na realização de traqueostomia, dissecção de artéria e veia femorais. MÉTODO: A freqüência cardíaca e o reflexo córneo-palpebral foram avaliados logo no início da sedação, durante os procedimentos cirúrgicos descritos e após seu término. Foram utilizados oito suínos fornecidos por fazendas locais sem tratamento prévio da raça Large White, com peso de 35 a 42 quilos que receberam injeção intramuscular de 22 mg.kg-1 de cetamina e 0,3 mg.kg-1 de midazolam. RESULTADOS: A abordagem anestésica nesses animais, de difíceis intubação e acesso aos vasos profundos, provou ser segura para sedação e analgesia através do método utilizado: acesso intramuscular. CONCLUSÃO: Obteve-se adequado plano de anestesia para o procedimento proposto.

  9. Comparación de la anestesia espinal con anestesia general endovenosa para legrado uterino obstétrico

    OpenAIRE

    Viloria Diaz, Lorenzo Alberto

    2015-01-01

    Introducción: La elección de la técnica anestésica para cualquier procedimiento quirúrgico debe estar basada en su seguridad, la rapidez para su aplicación, la recuperación óptima para el paciente y minimización de los efectos secundarios, la anestesia raquídea es una técnica anestésica que puede ser utilizada con buenos resultados clínicos y minimas complicaciones . Materiales y métodos: Se realizó un estudio observacional con recolección prospectiva en mujeres clasificadas como ASA I - I...

  10. Anestesia para cesariana em paciente com síndrome de Guillain-Barré: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniel Volquind

    2013-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A Síndrome de Guillain-Barré durante a gestação é considerada uma CIRURGIA, Cesárea; complicação neurológica rara e o manejo anestésico para a cesariana nessas pacientes ainda não é consenso na literatura. O objetivo deste artigo é relatar o caso de uma paciente gestante portadora da Síndrome de Guillain-Barré submetida à cesariana. RELATO DO CASO: Paciente feminina, 22 anos, com 35 semanas e cinco dias de idade gestacional, da celularidade. A técnica anestésica empregada foi a anestesia geral, induzida com propofol 1,5 mg.kg-1 e mantida com sevofiurano 2% em oxigênio e fentanil 3 µg.kg-1. O procedimento transcorreu sem complicações, tanto para a gestante quanto para o concepto. A paciente obteve alta no décimo dia de internação, após melhora progressiva do quadro neurológico. CONCLUSÕES: A técnica anestésica a ser empregada em gestantes portadoras da Síndrome de Guillain-Barré que necessitam fazer cesariana permanece como escolha do anestesiologista, que deve ser guiado pelo quadro clínico e pelas comorbidades de cada paciente.

  11. Vaporizador de éter para cirurgia experimental em ratos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Souza Fernando de

    1997-01-01

    Full Text Available Os autores descrevem um vaporizador de éter para ratos, artesanalmente construído, com o objetivo de se estabelecer um plano anestésico com fluxo contínuo e homogêneo em cirurgia experimental. O vaporizador é constituído de um compressor de ar para aquários, tubo de ensaio, equipos e válvulas, e outros materiais descartáveis de uso doméstico. As vantagens deste aparelho são a facilidade de manutenção do animal em plano anestésico, com redução da perda de anestésico para o ambiente, redução do gasto de anestésico e seu baixo custo e a possibilidade de mensuração do consumo de anestésico.

  12. Anestesia para correção intra-útero de mielomeningocele: relato de caso Anestesia para corrección intra-útero de mielomeningocele: relato de caso Anesthesia for intrauterine myelomeningocele correction: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angélica de Fátima de Assunção Braga

    2005-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A cirurgia fetal constitui tratamento de malformações no período pré-natal, que não são adequadamente corrigidas após o nascimento e tem como objetivo tratar ou evitar a progressão das anomalias. O objetivo deste relato é apresentar um caso de anestesia para correção intra-útero de mielomeningocele. RELATO DO CASO: Paciente com 19 anos, 23 semanas de idade gestacional, sem antecedentes anestésicos, estado físico ASA I, submetida à cirurgia fetal intra-uterina, sob anestesia geral associada à peridural contínua. No pré-operatório utilizaram-se indometacina (50 mg por via retal, metoclopramida (10 mg por via venosa, cimetidina (50 mg por via venosa, e como medicação pré-anestésica midazolam (2 mg por via venosa. No espaço peridural injetou-se bupivacaína a 0,25% com adrenalina (25 mg associada à fentanil (100 µg, seguida de passagem de cateter cefálico, para analgesia pós-operatória. O útero foi mantido deslocado para esquerda com auxílio da cunha de Crawford. Indução anestésica em seqüência rápida, com fentanil, propofol e rocurônio e manutenção com isoflurano em concentração de 2,5% a 3% veiculado em O2 e N2O (50%. Após histerotomia, realizada com staplin (grampeadores para promover hemostasia, a região fetal a ser operada foi exposta e a analgesia e imobilidade fetal, foram obtidas com a associação fentanil (10 µg.kg-1 e pancurônio (0,1 mg.kg-1 administrada na região glútea fetal. A pressão arterial sistólica materna foi mantida acima de 100 mmHg, com efedrina em bolus (5 mg, colóides e cristalóides. O líquido amniótico perdido foi substituído por solução fisiológica aquecida. Após correção do defeito fetal, procedeu-se ao fechamento uterino e da membrana amniótica em dois planos, com fio de vicryl e cola de fibrina. Seguiu-se a diminuição gradativa da concentração do isoflurano, e para a manutenção do relaxamento uterino utilizou-se sulfato de

  13. Anestesia espinal alta para mastoplastia reductora. Experiencia de tres años

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Néstor Parets Correa

    2012-05-01

    Full Text Available Fundamento: la aplicación de anestesia neuroaxial espinal alta en las intervenciones quirúrgicas resulta un tema controversial. Objetivo: describir los resultados de la aplicación de anestesia neuroaxial espinal alta en intervenciones quirúrgicas para mastoplastia reductora. Métodos: estudio descriptivo realizado en el Hospital General Universitario Dr. Gustavo Aldereguía Lima, de Cienfuegos, desde junio de 2006 hasta junio de 2009, que incluyó 90 pacientes operadas, en las cuales se empleó anestesia neuroaxial espinal alta. Se analizaron las variables: edad, índice de masa corporal, saturación de HBO2, tensión arterial, frecuencia cardiaca, uso de analgesia preventiva, comportamiento de la  analgesia posoperatoria, estado de satisfacción, presencia de complicaciones, técnica quirúrgica, duración del acto quirúrgico y de la anestesia. Resultados: el 50 % tenía  entre 35 y 44 años; 46, 7 % estaban sobrepeso; el 80 % se operó de hipertrofia mamaria; en el 97, 8 % se utilizó la mastopalstia reductora; ninguna presentó cifras altas de tensión arterial antes ni después de la aplicación de la anestesia, el 41,1 % presentó cifras bajas de tensión arterial después de la anestesia; la frecuencia cardiaca estuvo baja en el 31, 1 % después de aplicada la anestesia y alta en el 4, 4 %. La analgesia posoperatoria fue buena en el 87, 8 % de las pacientes; no hubo compromiso ventilatorio en ningún caso y el 100 % mostró satisfacción con la técnica anestésica. Conclusiones: la aplicación de la técnica anestésica permite desarrollar exitosamente las intervenciones quirúrgicas con un mínimo de riesgos y complicaciones para las pacientes.

  14. Anestesia para colonoscopia: anestesia inhalatoria con sevoflurano frente a anestesia intravenosa con propofol Colonoscopic anesthesia: Inhalatory anesthesia with sevoflurane versus intravenous anesthesia with propofol

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    S. De la Torre Carazo

    2012-03-01

    Full Text Available Introducción: Las exploraciones endoscópicas como la colonoscopia son actualmente cada vez más frecuentes, tanto por prescripción clínica, como para despistaje del cáncer de colon, siendo precisa Anestesia/sedación prácticamente en todos los casos. La técnica más frecuentemente usada es la intravenosa con propofol, en algunos casos no puede realizarse, y se plantea una alternativa inhalatoria. Objetivo: comparación de las características de una técnica habitual con propofol (A y de una inhalatoria con Sevoflurano (B. Sujetos y Método: Se estudian las características de ambas técnicas en dos grupos de 150 pacientes cada uno, valorándose las ventajas de cada una, complicaciones, tolerancia, tiempo de recuperación, aceptación por el endoscopista y el paciente de ambas técnicas. Resultados: en ambas técnicas las complicaciones son muy escasas, el grado de tolerancia es buena/muy buena en el 99% del grupo (A, frente a un 97% del grupo (B. Discusión: Aunque no hemos encontrado publicaciones comparando ambas técnicas en anestesia para colonoscopia, el uso de Sevoflurano ha demostrado características similarmente favorables en pacientes contraindicados para el uso de propofol, siempre que cambiemos el esquema de anestésia intravenosa por inhalatoria. Conclusión: Ambas técnicas son igualmente útiles y seguras, pudiendo emplearse la técnica inhalatoria con Sevoflurano en los pacientes en los que el propofol resulte inadecuado, con iguales prestaciones y versatilidad.Introduction: The exploratory endoscopy and colonoscopy are now increasingly common, both clinical prescription, and for colon cancer screening, needing Anesthesia / sedation in virtually all cases. The most commonly used is intravenous propofol, which in some cases cannot be performed, and an alternative is inhaled. Objective: To compare the characteristics of a standard technique with propofol (A and an inhalation with sevoflurane (B. Subjects and Methods: We

  15. SISTEMA COMPUTARIZADO EN LAZO CERRADO PARA EL SUMINISTRO DE LA ANESTESIA INTRAVENOSA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alberto Vanegas-Saavedra

    2014-12-01

    Full Text Available El sistema de suministro de la anestesia total intravenosa en lazo cerrado es una técnica reciente que ofrece ventajas sobre las técnicas actuales como la estabilidad intraoperatoria y la menor y más segura dosificación. OBJETIVO: El objetivo general de este artículo es el de resumir los hallazgos sobre un nuevo método computarizado sencillo, en lazo cerrado, para suministrar la anestesia total intravenosa de forma automatizada y segura bajo la supervisión permanente del Anestesiólogo. Este sistema se ha desarrollado para la administración de anestesia intravenosa implementando varios subsistemas. Un modelo multicompartimental de distribución de fármacos en el paciente, un algoritmo para determinar la curva de velocidades del hipnótico (propofol a infundir, un protocolo de comunicación para establecer las velocidades de infusión y un lazo de realimentación para controlar la profundidad hipnótica mediante el índice biespectral. RESULTADO: El resultado final ha sido el desarrollo de un instrumento de fácil uso, con una interfaz interactiva, que facilita la operación anestésica por parte del anestesiólogo valiéndose de un computador convencional y un monitor de profundidad hipnótica. CONCLUSIÓN: Se ha implementado una herramienta informática dotada de un modelo farmacocinético multicompartimental de gran interés académico y clínico, que tal y como se ha demostrado de forma cuantitativa, proporciona idénticos resultados a los ofrecidos por equipos comerciales; con importantes ventajas adicionales como una interfaz de usuario interactiva y la posibilidad de administrar anestesia total intravenosa.

  16. Cirurgia de estrabismo ajustável no peroperatório com anestesia tópica em pacientes com orbitopatia de Graves Intraoperative adjustable strabismus surgery under drop anesthesia in patients with Graves' orbitopathy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Patrícia Grativol Costa

    2008-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever as características clínicas pré-operatórias dos pacientes com estrabismo secundário à orbitopatia de Graves e os resultados da cirurgia com anestesia tópica e sutura ajustável. MÉTODOS: Estudo retrospectivo realizado no Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo. Foram pesquisados os prontuários de todos os pacientes atendidos no ambulatório de estrabismo no período de março de 1994 a maio de 2004. Destes, foram separados aqueles com estrabismo associado à orbitopatia de Graves submetidos à cirurgia ajustável com anestesia tópica. As características clínicas pré-operatórias e os resultados cirúrgicos foram levantados a partir desta análise. RESULTADOS: Foram incluídos 13 pacientes. O tipo de desvio mais freqüentemente encontrado foi esotropia com hipotropia. Em 9 pacientes modificou-se o retrocesso programado no pré-operatório. Três casos necessitaram de uma segunda cirurgia. Após 6 meses de seguimento, 8 dos 13 pacientes estavam ortotrópicos ou com foria pequena e com algum grau de estereopsia. CONCLUSÃO: Neste estudo observou-se que 62% (8/13 dos pacientes apresentavam hipotropia com esotropia, provavelmente por causa do comprometimento associado do reto inferior e reto medial. Nove dos 13 pacientes necessitaram de ajuste no peroperatório e apenas 3 foram reoperados, indicando a importância da técnica ajustável para melhor alinhamento ocular no pós-operatório, possibilitando obter resultados mais satisfatórios.PURPOSE: To report the clinical features of strabismus associated with Graves' orbitopathy, and the results of surgery with adjustable suture under drop anesthesia. METHODS: The charts of 13 patients who had surgical treatment for strabismus related to Graves' orbitopathy at Hospital das Clínicas of University of São Paulo were retrospectively reviewed. Ocular motility, sensorial examination and the follow-up after strabismus correction were studied. RESULTS

  17. Vaporizador artesanal de éter para cirurgia experimental em pequenos roedores

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcus Vinicius Henriques Brito

    1998-01-01

    Full Text Available O presente trabalho descreve modelo experimental de vaporizador artesanal de éter, modificado a partir do modelo de WAYNFORTH & FLECKNELL, a fim de manter fluxo contínuo e homogêneo do anestésico em cirurgias onde se utiliza roedores de pequeno porte como animais de experimentação. O sistema é construído a partir de material encontrado em casas de materiais para aquários, sonda e tubo de ensaio de uso hospitalar, base de madeira e campânula de vidro confeccionada em vidraçaria. Como vantagens do sistema pode-se citar a manutenção do animal em plano anestésico sem que haja necessidade de contínuas "induções" com algodão embebido em éter e ofertado por via nasal, com perda do excesso para o meio ambiente e inalação do mesmo por quem conduz o experimento. Diminui-se assim quantidade de anestésico total gasto, devido manter-se níveis de oferta mais homogêneas por um fluxo contínuo de acordo com o plano anestésico do animal. Consegue-se também através do consumo aferido no tubo de ensaio, calcular aproximadamente o volume / minuto inalado, consumindo-se em média 5 ml de éter em uma hora de anestesia para ratos com 300g, obtendo com isto economia da substância, melhor controle da quantidade inalada pelo animal e redução da poluição do meio ambiente pelo mesmo.This paper described a homemade ether vaporizer, changed from WAYNFORTH & FLECKNELL model for small animals. The device is build with hospital material and products bought in aquarium’s shops. Their advantages are maintenance of anesthetic level without successive "inductions" by inhalatory nasal ether ; ether consumption of 5 ml per hour in animals with 300 g ; smaller ambient pollution and small cost. The disadvantages are a hardness and reduction of the plastic tubes after approximately 150 hour in use, by ether action and the necessity of experience acquisition in anesthetic manipulation with the device

  18. Anestesia para separação de gêmeos isquiópagos no período neonatal: relato de caso Anestesia para separación de gemelos isquiópagos en el período neonatal Anesthetic management for neonatal conjoined twins separation: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Norma Sueli Pinheiro Módolo

    2002-07-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A separação de gêmeos unidos causa grande interesse devido à complexidade da anestesia e cirurgia, à raridade da patologia e às poucas chances de sobrevida. O objetivo desta descrição é o de contribuir para a literatura existente, relatando os desafios encontrados por nossa equipe no atendimento à cirurgia-anestesia de separação de gêmeos isquiópagos. RELATO DO CASO: Pacientes gêmeos, nascidos a termo, de parto cesariano, pesando juntos 5.100 g, classificados como isquiópagus tetrapus. Duas equipes anestésico-cirúrgicas estavam presentes, sendo o procedimento anestésico esquematizado com aparelho de anestesia, cardioscópio, capnógrafo, oxímetro de pulso, termômetro elétrico, estetoscópio esofágico, todos em dobro. Realizou-se indução anestésica com halotano e fentanil, com os gêmeos em posição lateral e com rotação da cabeça em 45º para facilitar a intubação traqueal. Os recém-nascidos foram mantidos em ventilação controlada manualmente, utilizando o sistema de Rees-Baraka. A anestesia foi mantida com halotano, oxigênio e fentanil. Durante o per-operatório, foram encontrados órgãos abdominais duplos, com exceção do cólon, que era único. As bexigas e os ísquios estavam ligados. Ao final da cirurgia as duas crianças apresentavam-se com sinais vitais estáveis. Os gêmeos permaneceram na Unidade de Terapia Intensiva (UTI Neonatal por quatro semanas e receberam alta em bom estado geral. CONCLUSÕES: Ressalta-se a importância do entrosamento da equipe, do estudo retrospectivo multidisciplinar, da monitorização adequada e acurada observação clínica; todos esses fatores contribuíram para a boa evolução e alta dos gêmeos.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La separación de gemelos unidos causa gran interés debido a la complexidad de la anestesia y cirugía, a la raridad de la patología y a las pocas chances de sobrevida. El objetivo de esta descripción es el de contribuir

  19. Complicações pós-operatórias menores relacionadas à anestesia em pacientes de cirurgias eletivas ginecológicas e ortopédicas em um hospital universitário de Kingston, Jamaica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ingrid Tennant

    2012-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As complicações anestésicas pós-operatórias menores podem aumentar o desconforto e a insatisfação do paciente e retardar sua recuperação. Este trabalho procurou determinar a frequência das complicações menores relatadas nas primeiras 48 horas do período pós-operatório por pacientes de cirurgias eletivas (ginecológicas e ortopédicas no University Hospital of the West Indies, Jamaica. A satisfação geral com os cuidados anestésicos e os possíveis fatores de risco para desenvolver complicações também foram avaliados. MÉTODOS: Um estudo prospectivo e descritivo de coorte foi realizado por meio de entrevistas com pacientes operados 24 e 48 horas após a anestesia. Os dados foram analisados usando SPSS versão 12 e avaliados pelo teste do χ2-quadrado e modelos de regressão logística múltipla. RESULTADOS: Foram incluídos 505 pacientes, sendo 374 do sexo feminino (74%. A maioria era ASA I (55% ou ASA II (38% e foi submetida à anestesia geral (80%. Um total de 419 (83% pacientes relataram pelo menos uma complicação pós-operatória. As complicações mais relatadas foram dor de garganta (44%, náusea (30%, vômito (24% e tromboflebite (20%. A moda do Índice de Classificação Numérica Verbal (ICNV para cada complicação variou entre 2 e 5, sugerindo que a maioria não causa desconforto grave. Idade inferior a 45 anos (OR 2,22, IC de 95% 1,34-3,69, p = 0,002 e sexo feminino (OR 3,64, IC de 95% 2,14-6,20, p < 0,001 foram identificados como variáveis independentes significativas. A maioria dos pacientes considerou sua experiência anestésica como excelente (51% ou muito boa (22%. CONCLUSÃO: Este estudo mostrou uma incidência relativamente alta de complicações menores pós-operatórias (83%, mas baixa gravidade dos sintomas relatados e um alto grau de satisfação geral. Deve ser dada atenção especial à redução dessas complicações menores por meio de técnicas anestésicas mais

  20. Anestesia e artrite reumatoide

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eneida Maria Vieira

    2011-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A artrite reumatoide (AR é uma doença inflamatória crônica e de etiologia desconhecida. Os pacientes com AR são reconhecidos como pessoas com redução na expectativa de vida, em comparação com a população em geral. As doenças reumáticas são numerosas e ocorrem com alta variabilidade; algumas são desenvolvidas rapidamente; outras, cronicamente, provocando incapacidades durante toda a vida. Os riscos anestésicos, em desordens osteoarticulares, envolvem, além das deformidades mecânicas causadas pela doença, os sistemas cardiovascular, respiratório, renal e digestivo. CONTEÚDO: A proposta da presente revisão foi levantar a importância das fases da doença em processo, que podem influenciar no controle da anestesia antes, durante e após a cirurgia, destacando a experiência dos autores em uma avaliação retrospectiva dos casos de pacientes portadores de artrite reumatoide juvenil (ARJ submetidos a próteses ortopédicas, com ênfase para as técnicas de intubação. CONCLUSÕES: Pacientes com artrite reumatoide podem apresentar um bom número de problemas complexos para o anestesiologista. Isso requer uma cuidadosa avaliação pré-operatória; a anestesia requer experiência com a técnica e o cuidado pós-operatório deve ser criteriosamente escolhido para atender à necessidade específica do paciente. O procedimento demanda efetiva comunicação entre cirurgião, reumatologista e anestesiologista, para que cada membro do grupo multidisciplinar contribua com sua experiência, visando a um melhor benefício ao paciente.

  1. Modelo de anestesia em coelhos para procedimentos no tórax Anesthesia model in rabbits for thoracic surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elias Kallas

    2001-06-01

    Full Text Available A intubação endotraqueal em coelhos é dificil. O risco anestésico não é desprezível pela estreita margem de segurança entre o plano anestésico e o óbito. Tais fatos despertaram nosso interesse por uma solução simples e segura. Dez animais machos receberam por via intramuscular acepromazina, cetamina e xilazina. Após dez minutos procedeu-se exposição do ligamentum cricothyroideum , o qual foi incisado para colocação de tubo endotraqueal iniciando-se a administração de oxigênio e halotano. A punção arterial foi realizada para controle da pressão arterial média. Procedeu-se toracotomia no quinto espaço intercostal esquerdo com biópsia do pulmão e colabamento pulmonar, iniciando-se a ventilação seletiva do pulmão contra-lateral. Amostras sangüíneas, para medida do pH, foram colhidas no início do procedimento, após o colabamento pulmonar e no final, antes da expansão do pulmão, 30 minutos após o colabamento. Fechado o tórax, foi retirado o tubo endotraqueal tão logo o animal apresentasse recuperação dos reflexos e a seguir suturado ligamentum cricothyroideum. Os animais foram submetidos a eutanásia 14 dias após, quando procedeu-se a nova biópsia pulmonar, a retirada da traquéia e da laringe, para exame. Concluiu-se que este é um procedimento simples e seguro de anestesia para cirurgia torácica em coelhos.The endotracheal intubation of rabbits is difficult. The anesthetic risk is high because of the narrow difference between the effective and the lethal dose. We used a safe and simple method. Ten male animals received intramuscular injection of acepromazine, cetamine, and xylazine. Ten minutes later, an endotracheal canula was inserted trough a small cervical incision on the crico-tyroid membrane, to administrate oxigen and halothane. Thoracotomy was performed in the 5th. left intercostal space and a pulmonary biopsy too. The left lung collapsed and ventilation of the right lung remained for the next 30

  2. Incidência de síndrome dolorosa regional após cirurgia para descompressão do túnel do carpo: existe correlação com a técnica anestésica realizada?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Veronica Vieira da Costa

    2011-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome dolorosa complexa regional (SDCR, anteriormente conhecida como distrofia simpático-reflexa, descreve um conjunto de sinais e sintomas que incluem dor, sudorese e instabilidade vasomotora. A dor geralmente é desencadeada por estímulo nocivo em um nervo periférico e se mostra desproporcional ao estímulo desencadeante. Seu aparecimento após cirurgia não é incomum, variando com a intervenção. Após descompressão do túnel do carpo (DTC, descreve-se incidência de 2,1% a 5%. O bloqueio simpático pode prevenir o aparecimento de SDCR, mas nenhum estudo validou essa técnica como prevenção da SCR após cirurgia para DTC. O objetivo do estudo foi definir a incidência de SDCR após cirurgia de DTC e sua relação com quatro técnicas de anestesia. MÉTODO: Os pacientes foram distribuídos aleatoriamente e receberam uma das técnicas: anestesia geral, anestesia venosa regional com lidocaína, anestesia venosa regional com lidocaína e clonidina ou bloqueio de plexo axilar. No pós-operatório, foram acompanhados por uma enfermeira que desconhecia a técnica utilizada, fazendo-se o seguimento pelo prontuário eletrônico até 6 meses depois da anestesia. Nesse período, foram pesquisados sinais e sintomas típicos de SDCR e, em caso positivo, instituiu-se o tratamento. Foi realizada avaliação descritiva, empregando-se o Qui-quadrado. RESULTADOS: Foram estudados 301 pacientes. Destes, 25 desenvolveram SDCR configurando uma incidência de 8,3%. Não houve predominância entre as técnicas de anestesia. Foram pesquisados outros fatores como: tabagismo, profissão e outras doenças concomitantes e nenhum mostrou relação com o desenvolvimento de SDCR após DTC. CONCLUSÕES: A incidência de SDCR após cirurgia para DTC é de 8,3% sem relação com as técnicas anestésicas estudadas.

  3. Comparação entre raquianestesia, bloqueio combinado raqui-peridural e raquianestesia contínua para cirurgias de quadril em pacientes idosos: estudo retrospectivo Comparación entre raquianestesia, bloqueo combinado raqui-peridural y raquianestesia continua para cirugías de cuadril en pacientes ancianos: estudio retrospectivo Comparison between spinal, combined spinal-epidural and continuous spinal anesthesias for hip surgeries in elderly patients: a retrospective study

    OpenAIRE

    Luiz Eduardo Imbelloni; Lúcia Beato

    2002-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Diversas questões envolvem os estudos, as análises e o tamanho da amostra para que sejam demonstrados os benefícios da anestesia regional. Análise de dados geralmente custa menos e requer menos tempo quando comparado com amplo estudo aleatório controlado. Esta análise retrospectiva compara a raquianestesia contínua, o bloqueio combinado raqui-peridural e a raquianestesia simples para cirurgias de quadril em pacientes idosos durante quatro anos, para determinar as po...

  4. Anestesia geral versus raquianestesia para colecistectomia videolaparoscópica Anestesia general versus raquianestesia para colecistectomía videolaparoscópica General anesthesia versus spinal anesthesia for laparoscopic cholecystectomy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Eduardo Imbelloni

    2010-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A colecistectomia laparoscópica é o tratamento de escolha para a litíase biliar. Este estudo foi idealizado para comparar a possibilidade de se realizar colecistectomia laparoscópica sob raquianestesia comparando com anestesia geral. MÉTODO: Entre julho 2007 e setembro 2008, 68 pacientes com sintomas de cálculo na vesícula foram incluídos no estudo. Pacientes com estado físico ASA I e II foram aleatoriamente separados para serem operados de colecistectomia laparoscópica com pneumoperitônio com baixa pressão de CO2 sob anestesia geral (n = 33 ou raquianestesia (n = 35. A anestesia geral foi realizada com propofol, fentanil, rocurônio, sevoflurano e intubação traqueal. A raquianestesia foi realizada com 15 mg de bupivacaína hiperbárica com 20 µg fentanil até que o nível sensitivo atingisse T3· Parâmetros intraoperatórios, dor pós-operatória, complicações, recuperação, satisfação do paciente e custo foram comparados entre os grupos. RESULTADOS: Todos os procedimentos cirúrgicos foram completados com o método de escolha e apenas um paciente foi convertido da raquianestesia para a anestesia geral. A dor foi significativamente menor a 2, 4 e 6 horas após o procedimento sob raquianestesia comparado com o grupo que recebeu anestesia geral. O custo da raquianestesia foi significativamente menor. Todos os pacientes foram liberados após 24 horas. Na avaliação no pós-operatório, todos os pacientes ficaram satisfeitos com a raquianestesia e recomendariam esse procedimento. CONCLUSÕES: A colecistectomia laparoscópica com pneumoperitônio com baixa pressão de CO2 pode ser realizada com segurança sob raquianestesia. A raquianestesia foi associada a mínima dor pós-operatória, melhor recuperação e menor custo do que anestesia geral.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La colecistectomía laparoscópica es el tratamiento de elección para la litiasis biliar. Este estudio se creó para comparar la

  5. Escala para avaliação de resultados de cirurgia estética do abdome

    OpenAIRE

    2011-01-01

    INTRODUÇÃO: A padronização da avaliação de resultados após cirurgia estética é uma dificuldade em Cirurgia Plástica, por ser baseada em critérios geralmente subjetivos. OBJETIVO: O objetivo deste artigo é apresentar uma escala de uso clínico simples, de fácil reprodução e que forneça critérios objetivos para a avaliação de resultados estéticos de cirurgias plásticas no abdome. MÉTODO: A escala foi desenvolvida pela Disciplina de Cirurgia Plástica da Faculdade de Medicina da Universidade de Sã...

  6. Anestesia ambulatorial para radioterapia em paciente portador de miastenia gravis: relato de caso Anestesia ambulatorial para radioterapia en paciente portador de miastenia gravis: relato de caso Outpatient anesthesia for radiotherapy in a patient with myasthenia gravis: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raquel Marcondes Bussolotti

    2006-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A miastenia gravis (MG é doença auto-imune rara, caracterizada pela redução de receptores nicotínicos na junção neuromuscular, com incidência de 14/100.000. O objetivo deste relato foi descrever o caso de paciente portador de miastenia gravis submetido à anestesia geral balanceada, para tratamento radioterápico de carcinoma espinocelular de parótida, em regime ambulatorial. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 87 anos, 87 kg, estado físico ASA III, com história de miastenia gravis; acidente vascular encefálico prévio (AVE; marca-passo por bloqueio atrioventricular total; hipertensão arterial sistêmica (HAS. Foram programadas sete sessões de radioterapia de 20 minutos para tratamento de tumor de parótida, sob anestesia geral. Na sala de radioterapia foi monitorizado com cardioscópio, monitor de pressão arterial não-invasiva, oxímetro de pulso, e submetido à anestesia geral com propofol e sevoflurano. Após a indução, foi mantido em ventilação espontânea com cânula de Guedel e cateter nasofaríngeo com O2 /sevoflurano, para acomodação da máscara imobilizadora. Na sala de recuperação pós-anestésica, não apresentou complicações. CONCLUSÕES: A escolha dos anestésicos e o acompanhamento clínico criterioso permitiram a boa evolução do paciente, com AVE prévio, cardiopata e idoso, submetido à anestesia geral balanceada para procedimento de aplicação de radioterapia, em regime ambulatorial.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La Miastenia Gravis (MG es una enfermedad auto inmune rara, caracterizada por la reducción de receptores nicotínicos en la junción neuromuscular, con incidencia de 14/100.000. El objetivo de este relato fue el de describir el caso del paciente portador de miastenia gravis sometido a la anestesia general balanceada, para tratamiento radioterápico de carcinoma espinocelular de parótida en régimen ambulatorial. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo masculino

  7. Efedrina versus fenilefrina: prevenção de hipotensão arterial durante anestesia raquídea para cesariana e efeitos sobre o feto

    OpenAIRE

    Magalhães,Edno; Govêia,Catia Sousa; Ladeira,Luís Cláudio de Araújo; Nascimento,Bruno Góis; Kluthcouski,Sérgio Murilo Cavalcante

    2009-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A hipotensão arterial durante a anestesia raquídea para cesariana deve-se ao bloqueio simpático e compressão aorto-cava pelo útero e pode ocasionar efeitos deletérios para o feto e a mãe. A efedrina e fenilefrina melhoram o retorno venoso após bloqueio simpático durante anestesia raquídea. O objetivo deste estudo foi comparar a eficácia da efedrina e da fenilefrina em prevenir e tratar a hipotensão arterial materna durante anestesia raquídea e avaliar seus efeitos c...

  8. Anestesia para correção cirúrgica de fístula de artéria coronária sem circulação extracorpórea: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raquel Reis Soares

    2011-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Descrita em 1865 por Krause ¹, a fístula de artéria coronária comunicando-se com cavidades cardíacas, artéria pulmonar ou seio coronário é muito rara. Representa 0,2% a 0,4 % das cardiopatias congênitas e 0,1% a 0,2% da população adulta submetida a angiografias coronarianas ². O objetivo deste relato é apresentar anestesia para cirurgia de fechamento de fístula coronária em procedimento eletivo, considerando suas particularidades. RELATO DE CASO: Paciente do sexo masculino com 59 anos, cuja fístula coronária foi diagnosticada durante investigação clínica de dor torácica progressiva e dispneia de longa data. O paciente foi submetido a uma correção cirúrgica de fístula de artéria coronária sob anestesia geral sem a utilização de circulação extracorpórea (CEC.O paciente evoluiu sem intercorrências, tendo alta hospitalar com melhora clínica em sete dias de pós-operatório. CONCLUSÕES: A fístula coronária é afecção rara, mas o anestesiologista pode deparar com esse tipo de paciente em situações distintas. É importante compreender sua fisiopatologia para abordar adequadamente o paciente no perioperatório, favorecendo seu melhor prognóstico.

  9. O primeiro a utilizar anestesia em cirurgia não foi um dentista. Foi o m édico Crawford Williamson Long El primero en utilizar la anestesia en cirugía no fue un dentista, fue el médico Crawford Williamson Long The first to use surgical anesthesia was not a dentist, but the physician Crawford Williamson Long

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Almiro dos Reis Júnior

    2006-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A história da descoberta da anestesia continua incompletamente esclarecida em vários de seus aspectos. Mas é fácil definir que Crawford Williamson Long foi o primeiro a utilizar o éter sulfúrico para operar vários pacientes, sem dor, e realizar analgesias obstétricas. A história é uma ponte que liga o passado ao presente e deve ser estudada e entendida desde os seus primeiros pilares. Assim, justifica-se lembrar ou dar a conhecer quem foi Long, um nome certamente pouco conhecido entre nós, e qual a participação dele na descoberta da anestesia. CONTEÚDO: São discorridos porque e como Crawford Williamson Long foi levado a se tornar o primeiro médico a operar sem dor, quatro anos e meio antes de Morton, e o papel que desempenhou numa das maiores descobertas da Medicina. A biografia de Long é narrada, ressaltando-se o seu caráter, a competência, a dedicação, a modéstia, o desprendimento e um certo desapego com relação à conquista da glória. Descrevem-se as circunstâncias que o levaram a não divulgar de imediato sua descoberta. É analisado o envolvimento de Long na discussão pela primazia da descoberta da anestesia e relatado o seu falecimento. As numerosas homenagens recebidas por Long nos EUA e em outros países são citadas. CONCLUSÕES: W. T. G. Morton costuma ser considerado como o autor da descoberta da anestesia geral, sobretudo por ter sido o primeiro a fazer demonstração pública bem-sucedida, em importante hospital de Boston (EUA. Contudo, provou-se que Long foi o primeiro a utilizar a anestesia cirúrgica e é reconhecido em várias regiões de seu país como o pai da anestesia cirúrgica e "o seu descobridor". É necessário, ainda, reverter o fato de ser Long pouco conhecido entre nós e inseri-lo no lugar a que tem direito na história da anestesia geral.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La historia del descubrimiento de la anestesia continúa sin ser completamente aclarada en varios

  10. Insuficiência respiratória aguda durante anestesia pediátrica: atelectasia e pneumotórax hipertensivo: relato de caso

    OpenAIRE

    Joel Massari Rezende; Bruno Ricciardi Silveira

    2012-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A tarefa primordial do anestesiologista é garantir a adequada oxigenação do paciente. O objetivo deste relato é des crever o diagnóstico e conduta em um caso de insuficiência respiratória aguda durante anestesia, com finalidade didática. RELATO DO CASO: Criança de três anos submetida à anestesia para cirurgia urológica apresentou insuficiência respiratória por obstruções de brônquios por secreção, evoluindo com atelectasia e pneumotórax hipertensivo. Apresentamos o ...

  11. Anestesia neuroaxial comparada à anestesia geral para revascularização dos membros inferiores em idosos: revisão sistemática com metanálise de ensaios clínicos aleatórios Anestesia neuroaxial comparada a la anestesia general para la revascularización de los miembros inferiores en ancianos: revisión sistemática con metanálisis de ensayos clínicos aleatorios Neuroaxis block compared to general anesthesia for revascularization of the lower limbs in the elderly: a systematic review with metanalysis of randomized clinical studies

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiano Timbó Barbosa

    2009-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A controvérsia atual é saber se a anestesia neuroaxial (AN é mais eficiente que a geral (AG em idosos submetidos à cirurgia não-cardíaca. O objetivo foi determinar a eficiência da AN comparada à AG para revascularização de membros inferiores (RMI em idosos. MÉTODO: Utilizada estratégia de busca para as bases de dados: MEDLINE (1955 a 2007, CINHAL ( 1982 a 2007, Embase (1980 a 2007, LILACS (1982 a 2007 e ISI (1945 a 2007. Dois revisores analisaram independentemente os artigos em busca de ensaios clínicos aleatórios (ECA que comparassem a AN com a AG para a RMI. O texto completo dos ECA que atendessem aos critérios de inclusão foram analisados. Discordâncias foram analisadas em reuniões de consenso. A metanálise foi realizada com o software Review Manager, por meio da razão de chances com intervalo de confiança de 95%. RESULTADOS: Foram selecionados três artigos originais envolvendo 465 pacientes. Não houve significância estatística na metanálise das variáveis: mortalidade (OR: 0,90; IC 95%: 0,30 - 2,73; P = 0,85 raquianestesia; OR: 1,30; IC 95%: 0,38 - 4,48; P = 0,68 anestesia peridural, infarto miocárdico (OR: 1,38; IC 95%: 0,29 - 6,46; P = 0,68 e taxa de amputação dos membros inferiores (OR: 0,81; IC 95%: 0,30 - 2,19; P = 0,68 raquianestesia; OR: 0,70; IC 95%: 0,24 - 2,07; P = 0,52 anestesia peridural. Houve significância estatística para pneumonia (OR: 0,37; IC 95%: 0,15 - 0,89; P = 0,03, porém houve heterogeneidade clínica. CONCLUSÕES: As evidências geradas nessa metanálise foram insuficientes para demonstrar que a AN é mais eficiente, equivalente, ou menos eficiente quando comparada a AG para RMI em idosos.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La controversia actual es saber si la anestesia neuroaxial (AN es más eficaz que la anestesia general (AG en ancianos sometidos a la cirugía no cardíaca. El objetivo fue determinar la eficacia de la AN comparada con la AG para revascularizaci

  12. Escala da dor: implantacao para pacientes em pos-operatorio imediato de cirurgia cardiaca

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Clarissa Keller

    2013-06-01

    Full Text Available Estudo de intervenção em serviço desenvolvido em um hospital especializado em cardiologia de Porto Alegre, RS, com o objetivo de avaliar a implementação da escala de dor para pacientes de pós-operatório de cirurgia cardíaca. Foi desenvolvido em quatro etapas: pré-teste sobre dor, treinamento com aula expositiva para a equipe de enfermagem, reaplicação do pré-teste em 30 e 60 dias. O teste continha dez questões com peso um para cada questão. Escores ≥7 foram determinantes para considerar o conhecimento satisfatório para uso da escala de dor. A amostra foi constituída por 57 profissionais de enfermagem. Os escores variaram de 6,12 ± 1,65 no pré-teste para 7,73 ± 1,05 e 8,18 ± 0,99 após 30 e 60 dias, respectivamente (p<0,005. A intensidade da dor foi correlacionada à medicação padronizada pelo protocolo. O conhecimento da equipe melhorou após a capacitação, assim como o tipo de analgesia administrada em relação à intensidade da dor.

  13. Una sociedad anestesiada: la educación como alternativa para salir de la anestesia

    OpenAIRE

    Rodríguez-Sedano, A. (Alfredo)

    2002-01-01

    Se aborda un problema latente en la sociedad y que es fuente de continuos equívocos: una sociedad bajo los efectos de la anestesia provocada por la colonización económica de la esfera pública. Las reacciones políticas y sociales, en la declaración de Berlín (2000), buscan una salida a una concepción social regida bajo criterios ligados al proceso que se deriva de las leyes de mercado. La noción de ámbito, que se propone, es de gran utilidad a la hora de acoger el desafío ...

  14. Anestesia para aneurismectomia de aorta abdominal infra-renal: experiência com 104 casos consecutivos no HCFMRP-USP

    OpenAIRE

    Breno José Santiago Bezerra de Lima

    2006-01-01

    Introdução. A morbi-mortalidade durante e após anestesia para aneurismectomia de aorta abdominal é alta, pois esta doença acomete pacientes após a sétima década de vida e que possuem várias doenças concomitantes. Objetivos. Analisar e discutir as condutas anestésicas utilizadas nos períodos pré e intra-operatório no Serviço de Anestesiologia do HCFMRP-USP. Casuística e Método. Foram analisados os prontuários de 104 pacientes submetidos à aneurismectomia de aorta no tocante às condutas utiliza...

  15. Anestesia venosa total para laringectomia parcial em paciente na 28ª semana de gestação: relato de caso Anestesia venosa total para laringectomía parcial en paciente en la 28ª semana de embarazo: relato de caso Total intravenous anesthesia for partial laryngectomy in 28 weeks pregnant patient: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Costa

    2005-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Uma anestesia para paciente gestante constitui um desafio ao anestesiologista em virtude dos riscos para a mãe e para o feto. São muitas as complicações descritas pela literatura como malformações fetais, parto prematuro, instabilidade hemodinâmica materna e até morte fetal. O objetivo deste caso é mostrar uma paciente gestante de 28 semanas, submetida a laringectomia parcial sob anestesia geral venosa total com propofol, remifentanil e cisatracúrio. RELATO DO CASO: Paciente com 29 anos, 59 kg, primigesta de 28 semanas com diagnóstico prévio de carcinoma epidermóide próximo à corda vocal direita, sendo indicada laringectomia. A monitorização inicial constituiu-se de pressão arterial não-invasiva e invasiva, cardioscopia, oxicapnografia e cardiotocografia contínua realizada pela obstetra. Punção venosa no membro superior direito e membro superior esquerdo com cateter 16G e 18G, respectivamente. Foram administrados por via venosa midazolam (1 mg, cefazolina (1 g, metoclopramida (10 mg e dipirona (1 g. A paciente recebeu oxigênio a 100% sob máscara por 3 minutos e indução venosa foi feita com o uso de propofol em infusão na dose alvo de 3 µg.mL-1 e remifentanil contínuo (1 µg.kg-1 em bolus e 0,2 µg.kg-1.min-1 de manutenção. Como bloqueador neuromuscular, foi administrado cisatracúrio (13 mg e procedeu-se a intubação traqueal com tubo 6,5 mm aramado com balonete. Foi mantida em plano anestésico com propofol e remifentanil em bomba, além de complementações de cisatracúrio. O feto permaneceu monitorizado continuamente com cardiotocografia realizada e analisada pela obstetra. Após o término da cirurgia foram desligadas as bombas infusoras de propofol e remifentanil, tendo a paciente despertado 10 minutos depois. Acordou sem dor e hemodinamicamente estável, sendo então encaminhada à sala de recuperação pós-anestésica. CONCLUSÕES: A anestesia venosa total com propofol e

  16. Avaliação da memória sob anestesia venosa total

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gulistan Aktas

    2013-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Neste estudo, objetivamos avaliar a memória implícita e explícita em pacientes submetidos à cirurgia abdominal sob anestesia venosa total (AVT com propofol e remifentanil, na qual o nível de anestesia foi controlado pelo monitoramento do índice bispectral (BIS. MÉTODO: Anestesia venosa total foi administrada a 60 pacientes adultos para obter níveis de BIS de 40-60. Os pacientes foram randomicamente divididos em três grupos, de acordo com as gravações que ouviram. Os pacientes do grupo categoria (CT ouviram uma fita gravada contendo cinco nomes de animais. Os pacientes do grupo recordar palavras (RP ouviram uma fita gravada contendo cinco palavras de frequência média na língua turca, depois de adaptadas. Os pacientes do grupo controle (GC ouviram os sons do mar até o fim da cirurgia. Duas horas após a cirurgia, os testes foram administrados a cada paciente na sala de recuperação para avaliar a memória. RESULTADOS: Houve uma diferença entre os escores dos grupos CT e GC no Miniexame do Estado Mental (MMSE; todos os escores foram > 20. Os resultados dos testes de categoria e recordar palavras, aplicados para avaliar a memória implícita, não foram estatisticamente diferentes entre os grupos. Não houve evidência de memória implícita em nenhum dos pacientes. Um paciente lembrou-se de ouvir "o som de água" como uma prova de memória explícita. Onze pacientes declararam não ter sonhado. CONCLUSÕES: Apesar de não termos encontrado nenhuma evidência de memória implícita sob anestesia adequada com AVT, um paciente apresentou memória explícita. Embora a profundidade adequada da anestesia fornecida pelo monitoramento do BIS corrobore nossos resultados para a memória implícita, ela não explica os resultados para a memória explícita.

  17. Epilepsia e anestesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcius Vinícius Mulatinho Maranhão

    2011-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A epilepsia é uma doença neurológica crônica das mais frequentes. Embora a anestesia para portadores de epilepsia seja mais frequente em neurocirurgia, esse grupo de pacientes necessita, da mesma maneira que a população geral, de anestesia para dife rentes procedimentos diagnósticos e terapêuticos. Este artigo visou abordar os aspectos de maior interesse para o anestesiologista na conduta perioperatória do paciente epiléptico submetido à anestesia para procedimentos não neurocirúrgicos. CONTEÚDO: Abordam-se aspectos relevantes de fisiopatologia, classificação e diagnóstico da epilepsia; terapêutica anticonvulsivante e interações com drogas anestésicas; tratamento cirúrgico e dieta cetogênica; efeitos pró- e anticonvulsivante das drogas utilizadas em anestesia; avaliação pré-operatória, conduta intra- e pós-operatória no paciente epiléptico, bem como o diagnóstico e a terapêutica das convulsões perioperatórias. CONCLUSÕES: No manuseio perioperatório do paciente epiléptico é importante para o anestesiologista identificar o tipo de epilepsia; a frequência, a gravidade e os fatores desencadeantes das crises epileptogênicas; o uso de drogas anticonvulsivantes e as eventuais interações com as drogas utilizadas em anestesia; a presença de dieta cetogênica e de estimulador do nervo vago e suas implicações na técnica anestésica. É essencial o conhecimento das propriedades pró- e anticonvulsivantes dos fármacos utilizados na anestesia, minimizando o risco de atividade convulsiva no intra- e no pós-operatório. Por fim, é importante traçar o diagnóstico e realizar o tratamento das crises convulsivas perioperatórias, o que possibilita menor morbimortalidade.

  18. Anestesia para tratamento intraparto extraútero (EXIT em fetos com diagnóstico pré-natal de malformações cervical e oral: relato de casos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniel Corrêa Helfer

    2012-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O feto com diagnóstico pré-natal de massa cervical, ou qualquer outra doença que obstrua as vias aéreas, não deve ser abordado de forma convencional por apresentar dois desafios ao médico assistente logo após o parto: o tempo limitado para se estabelecer o acesso a vias aéreas potencialmente difíceis e a ausência de anestesia do neonato caso seja necessária instrumentação das vias aéreas. O procedimento EXIT (ex utero intrapartum treatment - EXIT procedure consiste em manter a circulação fetoplacentária durante a cesariana até que as vias aéreas do feto estejam asseguradas. RELATO DOS CASOS: Mulher de 37 anos, G3P2, 38 semanas de gestação, apresentando polidrâmnio e feto com grande massa cervical diagnosticada por ultrassonografia pré-natal. A cesariana foi realizada com procedimento EXIT para possibilitar o acesso seguro das vias aéreas. Após a histerotomia, o feto foi intubado sob laringoscopia direta. O concepto foi transferido imediatamente para outra sala de cirurgia, onde foi realizada a ressecção do tumor cervical e a traqueostomia, ambos com sucesso. Mulher de 27 anos, G3P1A1, idade gestacional de 32 semanas, cujo feto tinha diagnóstico pré-natal de grande tumor em região oral. O tumor obstruía as vias aéreas do feto e foi programada traqueostomia com técnica EXIT, no entanto, foi possível intubar o recém-nascido sob laringoscopia direta, sendo então submetido à ressecção do tumor e encaminhado à UTI neonatal. CONCLUSÕES: Os relatos descrevem o uso bem sucedido de anestesia geral com isoflurano para a realização de cesariana seguida de procedimento EXIT em fetos com tumores obstruindo as vias aéreas.

  19. Anestesia para septoplastia e turbinectomia em paciente portador de doença de von Willebrand: relato de caso Anestesia para septoplastia y turbinectomia en paciente portador de enfermedad de von Willebrand: relato de caso Anesthesia for septoplasty and turbinectomy in von Willebrand disease patient: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Múcio Paranhos de Abreu

    2003-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Embora a doença de von Willebrand seja o mais comum dos distúrbios hemorrágicos hereditários, as publicações nacionais, relacionando esta doença e a prática anestésica, são escassas. O objetivo deste relato é apresentar um caso de anestesia geral para septoplastia e turbinectomia em paciente portador de doença de von Willebrand - Tipo I, tratado profilaticamente com desmopressina (1-deamino-8-D-arginina vasopressina, DDAVP nos períodos pré e pós-operatório. RELATO DO CASO: Paciente com 19 anos, sexo feminino, 58 kg, portadora de hipotiroidismo, controlado com L-tiroxina (75 mg, e de doença de von Willebrand, que se manifestou há três anos, após extração dentária dos sisos, com sangramento persistente no período pós-operatório. Com o objetivo de se evitar novos episódios hemorrágicos nos períodos per e pós-operatório da cirurgia de septoplastia e turbinectomia a que foi submetida, a paciente foi tratada profilaticamente com desmopressina (0,3 µg.kg-1. A indução anestésica foi realizada com midazolam (2,5 mg, fentanil (150 µg, droperidol (2,5 mg, lidocaína (60 mg, atracúrio (30 mg e metoprolol (4 mg, seguida de intubação traqueal e ventilação sob pressão positiva intermitente. A manutenção da anestesia foi realizada com mistura de oxigênio e óxido nitroso a 50% e sevoflurano a 2%. Esta técnica proporcionou um bom controle da freqüência cardíaca e dos níveis pressóricos durante a cirurgia. A paciente permaneceu com tampão nasal por 24 horas e, quando este foi retirado, não houve sangramento. A paciente recebeu alta hospitalar no dia seguinte ao da cirurgia, sem intercorrências. Não houve episódio hemorrágico no período pós-operatório imediato ou tardio. CONCLUSÕES: O tratamento profilático com DDAVP associado à técnica anestésica utilizada nesse caso, mostrou-se eficaz no controle do sangramento per e pós-operatório.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Aun cuando

  20. Hiperpotassemia pela solução Euro-Collins na anestesia para transplante renal: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eunice Sizue Hirata

    2013-10-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Descrever uma anestesia para transplante renal que se complicou com a elevação brusca de potássio, pela reperfusão do rim com solução Euro-Collins no campo operatório. Também será relatado o diagnóstico e o tratamento empregados nessa complicação. CONCLUSÃO: O uso de soluções de perfusão no campo cirúrgico requer cuidados na monitoração, como eletrocardioscopia e dosagem de potássio sérico, e disponibilidade para uso imediato de gluconato de cálcio, insulina e salbutamol. A substituição da solução Euro-Collins por soro fisiológico imediatamente antes do implante pode ser uma opção útil em pacientes com níveis de potássio sabidamente elevados.

  1. Insuflador alternativo para cirurgia videoendoscópica experimental Alternative insufflator to experimental videoendoscopic surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Ivamberg Nobre de Sena

    1999-06-01

    Full Text Available É indiscutível a importância de um pneumoperitônio eficiente para a realização segura da cirurgia videolaparoscópica. A avançada tecnologia moderna proporcionou o desenvolvimento de insufladores eletro-eletrônicos muito eficientes, porém de elevado custo. Este trabalho tem o objetivo de apresentar um modelo alternativo de insuflador eletromecânico para uso principalmente em videocirurgia experimental, de baixo custo e de grande eficiência. Este modelo é capaz de proporcionar um pneumoperitônio com controle permanente da pressão intracavitária desejada e reposição adequada em tempo-hábil das eventuais perdas pressóricas. O sistema é perfeitamente adequado à cirurgia videolaparoscópica experimental em cadáver humano e em animais de laboratório, podendo ainda seu uso ser expandido a alguns procedimentos cirúrgicos in vivo.During the videolaparoscopic surgery is necessary the permanent exposure of an appropriate visual field to the surgeon and his assistants work with the maximum security possible. The importance of an efficient pneumoperitoneum to a secure practice of a videolaparoscopic surgery is indisputable. The advance of modern technology provided the developmentof very efficient electronic insuflators, however too expensive. The objective of this work is to show an alternative model of insuflator much cheaper and more efficient. This model can provide a competent pneumoperitoneum with a permanent control of the ideal intracavitary pressure and an appropriate restitution in case of eventual down pressures. We have already realised about a hundred videolaparoscopics surgical procedures in human corpses (adults and fetus and in research animais like dogs end pigs. The system is perfectly adapted to experimental videolaparoscopic surgery. Its efficiency was proved. It can also be expanded to some surgical procedures in vivo and in little-sized laboratory animais like mouses and rabbits.

  2. Cirurgia monocular para esotropias de grande ângulo: um novo paradigma Monocular surgery for large-angle esotropias: a new paradigm

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edmilson Gigante

    2009-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Demonstrar a viabilidade da cirurgia monocular no tratamento das esotropias de grande ângulo, praticando-se amplos recuos do reto medial (6 a 10 mm e grandes ressecções do reto lateral (8 a 10 mm. MÉTODOS: Foram operados, com anestesia geral e sem reajustes per ou pósoperatórios, 46 pacientes com esotropias de 50δ ou mais, relativamente comitantes. Os métodos utilizados para refratometria, medida da acuidade visual e do ângulo de desvio, foram os, tradicionalmente, utilizados em estrabologia. No pós-operatório, além das medidas na posição primária do olhar, foi feita uma avaliação da motilidade do olho operado, em adução e em abdução. RESULTADOS: Foram considerados quatro grupos de estudo, correspondendo a quatro períodos de tempo: uma semana, seis meses, dois anos e quatro a sete anos. Os resultados para o ângulo de desvio pós-cirúrgico foram compatíveis com os da literatura em geral e mantiveram-se estáveis ao longo do tempo. A motilidade do olho operado apresentou pequena limitação em adução e nenhuma em abdução, contrariando o encontrado na literatura estrabológica. Comparando os resultados de adultos com os de crianças e de amblíopes com não amblíopes, não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas entre eles. CONCLUSÃO:Em face dos resultados encontrados, entende-se ser possível afirmar que a cirurgia monocular de recuo-ressecção pode ser considerada opção viável para o tratamento das esotropias de grande ângulo, tanto para adultos quanto para crianças, bem como para amblíopes e não amblíopes.PURPOSE: To demonstrate the feasibility of monocular surgery in the treatment of large-angle esotropias through large recessions of the medial rectus (6 to 10 mm and large resections of the lateral rectus (8 to 10 mm. METHODS: 46 patients were submitted to surgery. They had esotropias of 50Δor more that were relatively comitant. The patients were operated under general

  3. Latência da lidocaína a 1% para anestesia infiltrativa da pele Latencia de la lidocaína a 1% para anestesia infiltrativa de la piel Onset of 1% lidocaine for skin infiltrative anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gustavo Paiva Almeida

    2005-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As latências T50 e T95 correspondem às medianas dos intervalos entre o término da infiltração da pele e subcutâneo com anestésico local e a ocorrência de estímulo nóxico, que garantem insensibilidade em 50% e em 95% dos pacientes, respectivamente. Este estudo avaliou o T50 e o T95 da infiltração de lidocaína a 1% para punção da pele da região lombar. MÉTODO: O estudo foi prospectivo seguindo a técnica de alocação seqüencial dependente da resposta do paciente anterior, incluindo 25 pacientes submetidos a bloqueios subaracnóideos com agulha de Quincke 25G. Lidocaína a 1%, 3 mL, foi infiltrada na pele e subcutâneo de L3-L4 ou L4-L5, com agulha de 10 mm 25G. Os intervalos de tempo decorridos entre o término da infiltração e a punção com agulha de Quincke 25G foram estabelecidos em escala logarítmica. O intervalo inicial foi de 30 segundos. Os intervalos subseqüentes dependeram da resposta do paciente anterior. Caso o paciente referisse ter sentido a punção da pele com a agulha de Quincke, o tempo de espera era aumentado para o tempo imediatamente superior no paciente seguinte. Caso contrário, era diminuído para o intervalo imediatamente inferior. O T50 e o T95 foram calculados pelas fórmulas de Dixon e Massey. RESULTADOS: As medianas (limites de 95% de confiança do T50 e do T95 foram 25 segundos (20 - 31 segundos e 53 segundos (33 - 85 segundos, respectivamente. CONCLUSÕES: Para obter anestesia da pele da região lombar para punção subaracnóidea em 95% dos pacientes, utilizando anestesia infiltrativa com 3 mL de lidocaína a 1%, deve-se aguardar de 33 a 85 segundos entre o término da infiltração e a punção.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Las latencias T50 y T95 corresponden a las medianas de los intervalos entre el término de la infiltración de la piel y subcutáneo con anestésico local y la ocurrencia de estímulo nóxico, que garantizan insensibilidad en un 50% y en un 95% de

  4. Anestesia para ventriculostomia por via endoscópica para tratamento de hidrocefalia: relato de casos Anestesia para ventriculostomía por vía endoscópica para tratamiento de hidrocefalia: relato de casos Anesthesia for endoscopic ventriculostomy for the treatment of hydrocephalus: case report

    OpenAIRE

    Friederike Wolff Valadares; Michelle Nacur Lorentz; Heyden,Eliana G.; José Aloysio Costa Val Filho

    2007-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A terceiro-ventriculostomia endoscópica está se tornando um procedimento de rotina entre as intervenções neurocirúrgicas infantis. Entretanto, relatos sobre anestesia para crianças submetidas a tais procedimentos ainda são escassos. O objetivo desta série de casos foi demonstrar os cuidados e a eficácia do método empregado. RELATO DOS CASOS: Foram avaliadas retrospectivamente 38 crianças abaixo de 2 anos que se submeteram à terceiro-ventriculostomia neuroendoscópica...

  5. Anestesia local para tratamento cirúrgico de hérnia inguinal unilateral pela técnica de Lichtenstein

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roberta Costa Vargas

    2015-10-01

    Full Text Available A hérnia inguinal é afecção muito prevalente com impacto sócio-econônimo relevante no mundo e também no nosso meio, acometendo aproximadamente 1,5% da população geral e 5% da população do sexo masculino. O tratamento recomendado é o cirúrgico o qual tem passado por importantes avanços nas últimas duas décadas. Diferentes técnicas anestésicas têm sido propostas para a realização desses procedimentos, incluindo a anestesia local, regional e a geral. O objetivo deste relato é apresentar o caso de paciente com hérnia inguinal unilateral, submetido à hernioplastia inguinal sob anestesia local. O paciente é homem, cinquenta e quatro anos, diabético e portador de glaucoma, sem antecedentes anestésico cirúrgicos, o queal foi submetido à correção de hérnia inguinal direita por uma hora sob anestesia local acompanhada de sedação, sem qualquer complicação intra ou pós-operatória pela técnica de Lichtenstein. A anestesia local com sedação mostra-se um método seguro, eficaz, com baixos índices de complicações imediatas e alto índice de satisfação para pacientes selecionados, portadores de hérnia inguinal.

  6. Reasons not to select patients for corneal refractive surgery Razões para recusar candidatos à cirurgia refrativa corneana

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    André Luiz Parolin Ribeiro

    2002-08-01

    Full Text Available Purpose: To present how the section of Refractive Surgery of the Federal University of São Paulo assesses the candidates and the reasons to indicate for corneal refractive surgery. Methods: We examined 1626 patients. Anamnesis, complete ophthalmologic examination and corneal topography were performed in all patients. The patients spontaneously seeked evaluation at the Refractive Surgery Section by telephone without a previous screening. Reasons to refuse patients for refractive surgery were previously established by the Refractive Surgery Section. Results: Based on current technology and clinical experience, 265 patients (16.29% were refused for excimer laser corneal refractive surgery. Myopia of patients who had insufficient preoperative corneal pachymetry for the laser treatment was the main cause for refusal (51 patients. Cataract (45 patients, keratoconus (31 patients, amblyopia (21 patients, hyperopia > 5 diopters and mixed astigmatism (19 patients, presbyopia (unaware ness of the need for optical correction after the procedure; 16 patients, pupillary diameter > 5mm (9 patients, single eye (9 patients, progressive myopia (8 patients, postradial keratotomy (7 patients and low ametropia (7 patients were among the reasons for the refusal. Conclusion: Candidates for excimer laser corneal refractive surgery may present risk factors that should be known in order to avoid complications.Objetivo: O objetivo deste estudo é mostrar como o setor de Cirurgia Refrativa da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo avalia seus candidatos e quais as razões para não selecioná-los para cirurgia refrativa. Métodos: Foram examinados 1626 pacientes. Anamnese, avaliação oftalmológica completa e topografia corneana foram realizadas em todos os pacientes. Os pacientes procuraram avaliação no setor de Cirurgia Refrativa espontaneamente sem triagem prévia. Resultados: Não foram selecionados 265 pacientes (16,29% para cirurgia

  7. Anestesia geral após falha da raquianestesia para procedimento de urgência em paciente com mucopolissacaridose: relato de caso Anestesia general después de la falla de la anestesia raquidea para procedimiento de urgencia en paciente con mucopolisacaridosis: relato de caso General anesthesia after failed spinal block for emergency surgery in a patient with mucopolysaccharidosis: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiano Timbó Barbosa

    2007-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As mucopolissacaridoses são grupo heterogêneo de doenças hereditárias que ocorrem devido à deficiência enzimática lisossomal com acúmulo de mucopolissacárides ácidos nos tecidos. A mortalidade perioperatória é de 20% e deve-se principalmente à dificuldade no manuseio das vias aéreas. O objetivo deste relato foi apresentar a conduta anestésica adotada diante de paciente portador de mucopolissacaridose que se apresentou ao centro cirúrgico para realização de intervenção cirúrgica de urgência. RELATO DO CASO: Paciente de 15 anos, sexo masculino, com diagnóstico de mucopolissacaridose, deu entrada no centro cirúrgico para tratamento de hérnia umbilical encarcerada. Após monitorização, foi submetido à anestesia subaracnóidea com bupivacaína hiperbárica na posição sentada. Após identificar falha na raquianestesia, o paciente foi submetido à anestesia geral. A indução anestésica foi realizada com clonidina, fentanil e propofol por via venosa, seguida de intubação sem intercorrências. Após 45 minutos de procedimento cirúrgico, o paciente foi extubado e encaminhado à sala de recuperação pós-anestésica. Lá permaneceu por 12 horas sob observação, recebendo alta para enfermaria sem ter havido intercorrências durante esse período. CONCLUSÕES: No caso em questão, não houve dificuldade no manuseio das vias aéreas. Entretanto, esse é o principal problema encontrado nesse grupo de pacientes, cabendo ao anestesiologista escolher a melhor técnica para garantir adequado manuseio das vias aéreas.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Las mucopolisacaridosis son un grupo heterogéneo de enfermedades hereditarias que ocurren debido a la deficiencia enzimática lisosomal con acumulación de muco polisacáridos ácidos en los tejidos. La mortalidad perioperatoria es de un 20% y se debe principalmente a la dificultad en el manejo de las vías aéreas. El objetivo de este relato fue el de

  8. Raquianestesia posterior para cirurgias anorretais em regime ambulatorial: estudo piloto Raquianestesia posterior para cirugías anorrectales en régimen ambulatorial: estudio piloto Restricted dorsal spinal anesthesia for ambulatory anorectal surgery: a pilot study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Eduardo Imbelloni

    2004-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O aumento do número de cirurgias ambulatoriais exige o emprego de métodos anestésicos que permitam a liberação do paciente após a cirurgia. Freqüentemente, as cirurgias anorretais são realizadas com os pacientes hospitalizados. Este estudo examina a possibilidade de esses procedimentos serem realizados em regime ambulatorial com baixas doses de bupivacaína hipobárica. MÉTODO: Trinta pacientes, estado físico ASA I e II, foram submetidos à raquianestesia com solução hipobárica de bupivacaína a 0,15% através de agulha 27G Quincke para cirurgias anorretais. A punção subaracnóidea foi realizada com o paciente em decúbito ventral com auxílio de coxim em seu abdômen para corrigir a lordose lombar e o espaço intervertebral. RESULTADOS: O bloqueio sensitivo foi obtido em todos os pacientes. A sua dispersão variou de T10 a L2 com moda em T12. Apenas três pacientes apresentaram algum grau de bloqueio motor. A duração do bloqueio foi de 122,17 ± 15,35 minutos. Estabilidade hemodinâmica foi observada em todos os pacientes. Nenhum paciente desenvolveu cefaléia pós-punção da dura-máter. CONCLUSÕES: Seis miligramas de bupivacaína a 0,15% em solução hipobárica proporcionaram um bloqueio predominantemente sensitivo, quando injetados em decúbito ventral. As principais vantagens são rápida recuperação, estabilidade hemodinâmica e satisfação do paciente, sendo uma boa indicação para anestesia ambulatorial.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El aumento del número de cirugías ambulatoriales exige el empleo de métodos anestésicos que permitan la liberación del paciente después de la cirugía. Frecuentemente, las cirugías anorrectales son realizadas con los pacientes hospitalizados. Este estudio examina la posibilidad de que esos procedimientos puedan ser realizados en régimen ambulatorial con bajas dosis de bupivacaína hipobárica. MÉTODO: Treinta pacientes, estado físico ASA I y II, fueron

  9. Anestesia con temifentanil+desflurano vs. fentanil+desflurano, para colecistectomía laparoscópica

    OpenAIRE

    Barzallo Sacoto, Jorge Eduardo; Flores Durán, Carlos Teodoro

    2010-01-01

    Remifentanil es un nuevo agonista de los receptores mu, metabolizado rápidamente por las esterasas inespecíficas en la sangre y en los tejidos, sin depender de ningún órgano y sus metabolitos que se producen son inactivos. Debido a su perfil farmacológico único, la anestesia basada en Remifentanil combina una anestesia opioide, segura y profunda durante la cirugía, con una recuperación rápida y predecible. Presenta ventajas como la estabilidad hemodinámica, especial...

  10. Anestesia para paciente portador da equência de moebius: relato de caso Anestesia para Paciente Portador de la Secuencia de Moebius: relato de Caso Anesthesia in a patient with moebius sequence: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriano Bechara de Souza Hobaika

    2009-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A sequência de Moebius (SM é uma rara paralisia do VI e VII nervos cranianos. Alterações craniofaciais estão presentes em aproximadamente 90% destes pacientes, o que pode tornar a intubação traqueal muito difícil. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 2 anos e 5 meses, portador de SM, submetido à broncoscopia flexível para avaliação de laringotraqueomalácia. Comorbidades: crises de broncoespasmo e comunicação interventricular. Realizou-se indução anestésica com sevoflurano em O2 a 100% e venóclise. Introduziu-se máscara laríngea AMBU® número 2,5 e o fibrobroncoscópio foi introduzido através da mesma. O procedimento foi realizado sem complicações e a broncoscopia revelou-se normal. O paciente recebeu alta para casa após duas horas. CONCLUSÕES: O controle das vias aéreas é o grande desafio nestes pacientes, havendo relato de falha ou dificuldade de intubação em 13 pacientes de uma série de 41 casos analisados. Micrognatia, retrognatia, hipoplasia mandibular e fenda palatina são algumas características destes pacientes. Em outra grande série com 106 anestesias em pacientes com SM há descrição do uso da máscara laríngea em um caso. Parece não haver contra-indicação a realizar o procedimento em regime ambulatorial. Há relato de aspiração pulmonar e obstrução respiratória na sala de recuperação devido à dificuldade em deglutir e eliminar as secreções da boca e recomenda-se administrar antisialogogos.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La secuencia de Moebius (SM es una rara parálisis del VI y VII nervios cranianos. Las alteraciones craneofaciales están presentes en aproximadamente un 90% de esos pacientes, lo que puede hacer con que la intubación traqueal sea muy difícil. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo masculino, 2 años y 5 meses, portador de SM, sometido a la broncoscopia flexible para la evaluación de laringotraqueomalacia. Comorbidades: crisis de broncoespasmo

  11. High Spinal Anesthesia for Reductive Mammaplasty: a Three Years Experience Anestesia espinal alta para mastoplastia reductora. Experiencia de tres años

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Néstor Parets Correa

    2012-05-01

    Full Text Available

    Background: High spinal neuraxial anesthesia is a controversial issue when used in surgery. Objective: To describe the results of the application of high spinal neuraxial anesthesia in reductive mammaplasty surgery. Methods: A descriptive study was conducted at the Dr. Gustavo Aldereguía Lima General University Hospital of Cienfuegos from June 2006 to June 2009. It included 90 patients who underwent surgery with high spinal neuraxial anesthesia. The following variables were analyzed: age, body mass index, HbO2 saturation, blood pressure, heart rate, use of preemptive analgesia, postoperative analgesia behavior, satisfaction level, complications, surgical technique and duration of surgery and anesthesia application. Results: 50% of patients were between 35 and 44 years old; 46, 7% were overweight; 80% had surgery for breast hypertrophy; reductive mastopalstia was performed in 97, 8% of cases; no patients presented rates of high blood pressure before or after the application of anesthesia; 41.1% showed low levels of blood pressure after anesthesia; heart rate was low in 31, 1% of cases after the application of anesthesia and high in 4, 4%. Postoperative analgesia was good in 87, 8% of patients, there was no ventilatory complication and 100% of patients expressed their satisfaction with the anesthetic technique. Conclusions: The application of this anesthetic technique can successfully develop surgeries with minimal risks and complications for patients.

    Fundamento: la aplicación de anestesia neuroaxial espinal alta en las intervenciones quirúrgicas resulta un tema controversial. Objetivo: describir los resultados de la aplicación de anestesia neuroaxial espinal alta en intervenciones quirúrgicas para mastoplastia reductora. Métodos: estudio descriptivo realizado en el Hospital General Universitario

  12. Cancelamento de cirurgias de catarata em um hospital público de referência

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Micheli Patrícia de Fátima Magri

    2012-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a incidência e causas de cancelamento de cirurgias de catarata em um hospital público de referência. MÉTODOS: Trata-se de um estudo retrospectivo em que foram analisados o número de cancelamentos de facectomias durante o ano de 2009. Foram analisados sexo, idade, tipo de procedimento suspenso (facoemulsificação ou extração extracapsular do cristalino, tipo de anestesia, convênio (Sistema Único de Saúde ou convênio/particular e motivo de suspensão da cirurgia (causas clínicas, institucionais ou pessoais. RESULTADOS: Foram agendadas no período 2.965 cirurgias de catarata, havendo 650 cancelamentos (21,92%. Dentre as principais razões para a suspensão do procedimento destacaram-se as causas clínicas (86,90%. Os meses de inverno apresentaram os maiores índices de suspensão de cirurgias de catarata. CONCLUSÃO: A taxa de cancelamento de cirurgia de catarata em serviços públicos parece ser a mesma que há 10 anos. A principal causa de suspensão deve-se por condições clínicas (hipertensão, diabetes, falta de exames, etc..

  13. Passagem transplacentária e efeitos embriofetais de drogas usadas em anestesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcio Leal Horta

    2002-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia da paciente grávida engloba situações diversas e que devem ser analisadas com muita propriedade. Além da exposição do feto e de uma possível ação tóxica dos agentes a serem utilizados na anestesia, devem ser considerados o período gestacional, as características de cada droga e as doses a serem utilizadas. A falta de informações adequadas sobre o risco do uso de drogas na gestação torna difícil ao anestesiologista uma opção segura quando se vê diante da necessidade de anestesiar uma paciente grávida, tanto para cirurgia não obstétrica, como em cirurgia obstétrica. No primeiro caso, é importante evitar o parto prematuro (ou o aborto e o aparecimento de alterações permanentes no feto. No segundo caso, não deve haver interferência na contratilidade uterina nem depressão significativa no feto. A finalidade desta revisão é atualizar os conhecimentos sobre a passagem transplacentária e os efeitos maternofetais das drogas usadas em anestesia. CONTEÚDO: São revisados os mecanismos de passagem transplacentária de drogas, os princípios fundamentais de embriofetotoxicidade e analisados alguns aspectos importantes sobre efeitos embriofetais das drogas utilizadas na anestesia. Também é apresentada a classificação de risco teratogênico, de acordo com o FDA, das drogas que o anestesiologista mais utiliza durante o ato anestésico. CONCLUSÕES: Embora ainda persistam muitas dúvidas em relação à escolha de drogas para a anestesia de pacientes grávidas, o anestesiologista dispõe hoje de novas drogas e de informações que lhe permitem oferecer maior segurança para o binômio mãe-feto.

  14. Paresia transitória unilateral combinada do nervo hipoglosso e do nervo lingual após intubação para anestesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Hulya Ulusoy

    2014-04-01

    Full Text Available Lesões de nervos podem ocorrer na região faringolaríngea durante a anestesia geral. Os nervos mais comumente lesionados são o hipoglosso, lingual e laríngeo recorrente. As lesões podem surgir em decorrência de vários fatores, como, por exemplo, durante a laringoscopia, intubação endotraqueal e inserção de tubo e por pressão do balão, ventilação com máscara, manobra aérea tripla, via aérea orofaríngea, modo de inserção do tubo, posição da cabeça e do pescoço e aspiração. As lesões nervosas nessa região podem acometer um único nervo isolado ou causar a paralisia de dois nervos em conjunto, como a do nervo laríngeo recorrente e hipoglosso (síndrome de Tapia. No entanto, a lesão combinada dos nervos lingual e hipoglosso após intubação para anestesia é uma condição muito mais rara. O risco dessa lesão pode ser reduzido por meio de medidas preventivas. Descrevemos um caso de paresia unilateral combinada dos nervos hipoglosso e lingual após intubação para anestesia.

  15. Dexmedetomidina: papel atual em anestesia e cuidados intensivos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Joana Afonso

    2012-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Atualizar e rever a aplicação da dexmedetomidina em anestesia e cuidados intensivos. Este trabalho é uma revisão abrangente dos usos clínicos, farmacologia, farmacocinética, mecanismo de ação e efeitos adversos da dexmedetomidina. CONTEÚDO: O uso efetivo de agentes sedativo-hipnóticos e analgésicos é parte integral do conforto e segurança dos pacientes. A dexmedetomidina é um potente e altamente seletivo agonista dos adrenoceptores α-2 com propriedades simpaticolíticas, sedativas, amnésicas e analgésicas, que tem sido descrito como um adjuvante útil e seguro em várias aplicações clínicas. Proporciona uma "sedação consciente" única, analgésica, sem depressão respiratória. Os usos correntes revistos incluem sedação na unidade de tratamento intensivo - UTI (adulta e pediátrica, departamento de emergência, anestesia regional e geral, neurocirurgia, sedação para procedimentos pediátricos, intubação por fibra ótica em doentes acordados, cirurgia cardíaca e cirurgia bariátrica. CONCLUSÕES: A dexmedetomidina oferece a capacidade única de fornecer sedação e analgesia sem depressão respiratória. É um agente novo com uma grande margem de segurança, excelente capacidade sedativa e moderadas propriedades analgésicas. Embora o seu amplo uso seja, atualmente, em pacientes de unidades de cuidados intensivos cirúrgicos e não cirúrgicos, a dexmedetomidina parece ter futuras aplicações promissoras nas áreas de neuroproteção, cardioproteção e renoproteção. São necessários mais estudos detalhados para definir o seu papel como sedativo em doentes críticos, neurocirúrgicos e pediátricos, como adjuvante da anestesia e como sedativo durante procedimentos

  16. Randomized clinical trial comparing spinal anesthesia with local anesthesia with sedation for loop colostomy closure Ensaio clínico randomizado comparando raquianestesia com anestesia local, associadas à sedação para o fechamento de colostomia em alça

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rone Antônio Alves de Abreu

    2010-09-01

    pacientes receberam antibioticoprofilaxia com cefoxitina. Dor, analgesia, restabelecimento do peristaltismo, reintrodução da dieta, tempo de internação e de reinternação foram analisados no pós-operatório. RESULTADOS: Duração da cirurgia e complicações locais foram maiores no grupo da raquianestesia. A conversão para anestesia geral ocorreu somente no grupo da raquianestesia. Em relação á dor intraoperatória, não houve diferença entre os grupos, mas a dor pós-operatória, restabelecimento do peristaltismo, reintrodução da dieta e tempo de hospitalização foram menores no grupo com anestesia local. CONCLUSÃO: A anestesia local associada à sedação ofereceu um método mais seguro e efetivo que a raquianestesia para o fechamento de colostomia em alça.

  17. Anestesia neuroaxial comparada à anestesia geral para procedimentos na metade inferior do corpo: revisão sistemática de revisões sistemáticas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiano Timbó Barbosa

    2012-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As revisões sistemáticas organizam dados da literatura, combinando os resultados dos estudos publicados com o objetivo de resolver conflitos na área do conhecimento médico descrevendo as intervenções. O relato inadequado das revisões sistemáticas pode prejudicar sua credibilidade e interferir na qualidade de seus resultados. O objetivo deste estudo foi determinar a frequência de revisões sistemáticas de boa qualidade que comparam a anestesia neuroaxial com a anestesia geral para procedimentos na metade inferior do corpo. MÉTODO: Revisão sistemática de revisões sistemáticas, com variável primária sendo a frequência de revisões sistemáticas de boa qualidade. As informações foram analisadas a partir dos seguintes bancos de dados: LILACS (janeiro de 1982 a dezembro de 2010, PubMed (janeiro de 1950 a dezembro de 2010, Cochrane Database of Systematic Review e Database of Abstracts of Reviews of Effects (volume 10, 2010, e SciELO (em dezembro de 2010. A qualidade das revisões sistemáticas foi determinada pelo Overview Quality Assessment Questionnaire. O cálculo do tamanho da amostra demonstrou ser necessária a análise de 8 revisões sistemáticas, considerando que a frequência de revisões sistemáticas de boa qualidade foi de 5%, a precisão absoluta de 15% e o nível de significância de 5%. RESULTADOS: Foram identificados 1.995 artigos. O processo de seleção eliminou 1.968 artigos. Foram lidos 27 artigos de revisões sistemáticas na íntegra, foram excluídos 9 devido à incompatibilidade com os critérios de inclusão, e 8 eram publicações duplicadas. Dez revisões sistemáticas foram analisadas quanto a sua qualidade. A frequência de revisões sistemáticas de boa qualidade foi de 40% (4/10; IC 95% 9,6 a 70,4%. CONCLUSÃO: A frequência de revisões sistemáticas de boa qualidade foi de 40%.

  18. Bloqueio extraconal para facectomia com implante de lente intra-ocular: influência da via de acesso (superior ou inferior na qualidade da anestesia Bloqueo extraconal para facectomia con implantación de lente intra-ocular: influencia de la vía de acceso (superior o inferior en la calidad de la anestesia Extraconal block for cataract extraction surgery with implantation of intraocular lens: influence of access way (upper or lower in anesthetic outcome

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniel Espada Lahoz

    2003-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Nas intervenções cirúrgicas para oftalmologia não se encontrou técnica de anestesia totalmente segura, a introdução da anestesia extraconal fez aumentar as indicações de cirurgias oculares com bloqueio, já que a incidência de complicações graves é menor, fato já descrito por Hay, em 1991. Os bloqueios extraconais podem ser realizados por várias vias de acesso, entre elas a superior e a inferior. O objetivo deste estudo foi avaliar qual via de acesso (superior ou inferior promove bloqueio anestésico de melhor qualidade. MÉTODO: Foram incluídos neste estudo 164 pacientes, de ambos os sexos, com idades entre 23 e 92 anos, estado físico ASA I a IV, índice cardíaco 1 e 2 de Goldman, com indicação de facectomia com implante de lente intra-ocular. Os pacientes foram distribuídos aleatoriamente em dois grupos de 82, de acordo com a via de acesso primária do bloqueio extraconal: grupo ES (extraconal superior e EI (extraconal inferior. A qualidade do bloqueio foi avaliada pelo aparecimento da dor no per-operatório, manutenção de movimentação das pálpebras ou do globo ocular, persistência do reflexo de Bell, número de bloqueios realizados para a obtenção de condições cirúrgicas e avaliação do bloqueio pelo cirurgião. RESULTADOS: A via de acesso superior apresentou maior incidência de acinesia de pálpebras (via superior - 56,1%; via inferior - 36,6% do músculo reto superior (via superior - 93,9%; via inferior - 65,9%, assim como menor necessidade de bloqueios complementares (via superior - 29,3%; via inferior - 42,7%. A via de acesso inferior apresentou maior acinesia do músculo reto inferior (via superior - 72%; via inferior - 84,1% sem diferença estatística. CONCLUSÕES: Nas condições deste estudo a via extraconal superior demonstrou ser superior em relação à via extraconal inferior, como via de acesso primária para bloqueio locorregional para cirurgia de facectomia com

  19. Efeitos de misoprostol sublingual pré-operatório no tônus uterino durante anestesia com isoflurano para cesariana

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mohamed R. El Tahan

    2012-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Misoprostol reduz o sangramento uterino após o parto cesáreo sem efeitos prejudiciais para a mãe ou o bebê. Nosso objetivo foi avaliar os efeitos de misoprostol pré-operatório no sangramento materno e no tônus uterino e a necessidade de ocitocina após cesariana sob anestesia com isoflurano. MÉTODOS: Depois da aprovação pelo Comitê de Ética, 366 pacientes programadas para cesariana eletiva foram randomicamente designadas para receber 400 µg de misoprostol sublingual (n = 179 ou um comprimido de placebo (n = 187 após intubação. A anestesia foi mantida com CAM de isoflurano a 0,5-0,7 e óxido nitroso. Todas as pacientes receberam infusão de ocitocina (10 UI após expulsão da placenta. A estimativa de perda sanguínea, do tônus uterino, da necessidade de ocitocina complementar, da contagem de hematócrito, dos escores de Apgar no 1º e aos 5 minutos e os efeitos adversos foram registrados. RESULTADOS: Após a indução, as pacientes que receberam misoprostol sublingual tiveram perda sanguínea perioperatória (202 ± 383,1 vs 708 ± 204,3 mL, p < 0,001, necessidade de ocitocina (p < 0,001, níveis mais elevados de hematócrito (p < 0,001 e tônus uterino (p < 0,02 menos significativos. A incidência de tremores foi maior no grupo misoprostol (p = 0,04. Não houve diferenças entre os dois grupos quanto aos índices de Apgar, náusea e vômito, distúrbios gastrointestinais e febre. CONCLUSÃO: A administração pré-operatória de misoprostol sublingual (400 µg é segura e eficaz para atenuar o sangramento materno e o efeito no tônus uterino da anestesia com isoflurano em parto cesário.

  20. Empleo del índice biespectral para monitorización de la hipnosis en sedación durante anestesia regional: experiencia en tres pacientes militares

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    J.A. Puente Barbas

    Full Text Available El índice biespectral (BIS® es un análogo electroencefalográfico que se determina por medios informáticos y que se usa en la actualidad para vigilar el nivel de hipnosis de los pacientes bajo sedación o anestesia. Ofrece una puntuación de 0 a 100, en la que 0 representa la ausencia de función cerebral y 100 el nivel de alerta completa del paciente. Se describe el empleo de esta monitorización en tres pacientes militares sometidos a anestesia regional con sedación. Desde el punto de vista de los autores, el empleo de la monitorización biespectral es aconsejable tanto en bajas atendidas en escalones médicos desplegados en zona de operaciones, como en hospitales en territorio nacional, ya que incrementa el nivel de seguridad durante la realización de procedimientos anestesiológicos.

  1. O USO DO ETORICOXIBE OU DE DEXAMETASONA PARA PREVENÇÃO E CONTROLE DA DOR PÓS OPERATÓRIA EM CIRURGIAS MUCOGENGIVAIS

    OpenAIRE

    2012-01-01

    O objetivo deste estudo foi comparar o uso do etoricoxibe e dexametasona na prevenção e controle da dor pós-operatória em cirurgias mucogengivais. Tomaram parte deste ensaio clínico randomizado paralelo duplo cego, 58 pacientes da Clínica de Periodontia do curso de graduação em Odontologia. Foram incluídos no estudo pacientes que apresentaram pelo menos uma área com indicação para cirurgia mucogengival, largura e espessura estreita de mucosa ceratinizada, freios com inserção muito próxima a m...

  2. Embolia aérea arterial durante anestesia para marcação percutânea de nódulo pulmonar: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rodrigues Mônica Rossi

    2003-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A embolia aérea arterial é uma complicação que pode ocorrer durante diversos tipos de procedimentos cirúrgicos e está relacionada à alta incidência de morbidade e mortalidade. O objetivo deste relato é mostrar um caso de embolia aérea arterial durante anestesia geral para marcação percutânea de nódulo pulmonar guiada por tomografia computadorizada. RELATO DO CASO: Paciente de 33 anos, do sexo masculino, estado físico ASA II, foi submetido à marcação percutânea de nódulo pulmonar (provável metástase de tumor de células gigantes do fêmur com agulha gancho, sob anestesia geral. A indução anestésica foi realizada sem dificuldades e com o paciente em decúbito lateral direito, o procedimento foi iniciado. Após a instalação do gancho, enquanto os cirurgiões verificavam seu posicionamento com novas imagens de tomografia, foram observadas hipotensão arterial e bradicardia, seguidas de assistolia. Foram realizadas manobras de reanimação, drenagem torácica e ecocardiografia transtorácica. Em um dos cortes tomográficos mais recentes foi visualizada presença de ar no interior da aorta descendente. Após 15 minutos de reanimação houve reversão do quadro. O paciente foi encaminhado à UTI e 6 dias após recebeu alta hospitalar sem seqüelas. CONCLUSÕES: A embolia aérea arterial é uma complicação de vários procedimentos e na maioria deles o paciente está sob anestesia geral. O anestesiologista deve estar preparado para reconhecer as alterações envolvidas e fazer o diagnóstico diferencial. A instituição de medidas terapêuticas oportunas e adequadas são fundamentais para a redução da morbidade e da mortalidade decorrentes deste evento.

  3. Mediastinite pós-esternotomia longitudinal para cirurgia cardíaca: 10 anos de análise

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Valdir Cesarino de Souza

    2002-09-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: mediastinites pós-esternotomia para cirurgia cardíaca não são freqüentes (0,2% a 5,0%, porém, quando surgem, se tornam potencialmente graves. Mesmo com o diagnóstico e tratamento precoces, o prognóstico não é bom, sobretudo se houver sepse e outros agravos à saúde associados. OBJETIVO: rever a casuística de casos de mediastinite. MÉTODO: foram analisados os prontuários de 2.272 pacientes submetidos à cirurgia cardíaca entre 1991 e 2000. Todas as operações foram realizadas através de esternotomia mediana longitudinal e circulação extracorpórea no Hospital João XXIII / Instituto de Cirurgia Cardiovascular da Paraíba de Campina Grande (Paraíba. RESULTADOS: a mediastinite ocorreu, em média, 10 dias após a cirurgia, num total de 37 (1,6% casos, com taxa de letalidade 21,6% (n=8. A maioria (n=19; 51,4% dos casos foi em pacientes submetidos a revascularização do miocárdio, seguidos pelos procedimentos valvares (n=13; 35,1%, correções de cardiopatias congênitas (n=4; 10,8% e aneurisma de aorta ascendente (n=1; 2,7%. Vários fatores de risco foram identificados (obesidade, tempo de permanência hospitalar prolongado, diabetes mellitus, tabagismo, reoperações e cirurgias de emergência, especialmente a permanência (por mais de 72 horas no pré-operatório em unidade de terapia intensiva. A cultura do exsudato foi positiva em 35 (94,6% dos 37 pacientes, sendo o Staphylococcus aureus o patógeno mais observado em 17 (48,6%. CONCLUSÕES: a freqüência de mediastinite pós-cirurgias cardíaca, com esternotomia associada, é semelhante à descrita na literatura, não tem diminuído no decorrer dos anos, por isto continua representando um desafio para os cirurgiões e equipes, apesar do arsenal diagnóstico e terapêutico atuais.INTRODUCTION: Mediastinitis is a rare though potentially fatal complication. The incidence is reported to be between 0.2% and 5.0% and is a major cause of postoperative morbidity

  4. Anestesia para septoplastia e turbinectomia em paciente portador de doença de von Willebrand: relato de caso Anestesia para septoplastia y turbinectomia en paciente portador de enfermedad de von Willebrand: relato de caso Anesthesia for septoplasty and turbinectomy in von Willebrand disease patient: case report

    OpenAIRE

    Múcio Paranhos Abreu; André de Moraes Porto; Alexandre Leite Minari; Henrique Gonçalves Caseli

    2003-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Embora a doença de von Willebrand seja o mais comum dos distúrbios hemorrágicos hereditários, as publicações nacionais, relacionando esta doença e a prática anestésica, são escassas. O objetivo deste relato é apresentar um caso de anestesia geral para septoplastia e turbinectomia em paciente portador de doença de von Willebrand - Tipo I, tratado profilaticamente com desmopressina (1-deamino-8-D-arginina vasopressina, DDAVP) nos períodos pré e pós-operatório. RELATO ...

  5. Anestesia subdural após punção peridural: relato de dois casos Anestesia subdural después punción peridural: relato de dos casos Subdural anesthesia after epidural puncture: two case reports

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Escobar Vásquez

    2003-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Anestesias condutivas peridurais são realizadas amplamente no nosso meio. A anestesia subdural acidental após punção peridural é uma complicação rara. O objetivo deste relato é descrever dois casos de injeção subdural que coincidentemente ocorreram de forma consecutiva realizadas pelo mesmo anestesiologista. RELATO DOS CASOS: Caso 1: Paciente do sexo masculino, 41 anos, estado físico ASA I, a realizar procedimento cirúrgico de retirada de cálculo renal. Optou-se por anestesia peridural. Após 30 minutos do início da anestesia, o paciente mantinha-se comunicativo mas sonolento com SpO2 de 100%, quando lentamente começou a apresentar diminuição da SpO2 chegando a 80%. Apresentava-se inconsciente com apnéia e anisocoria. A partir deste momento foi levantada hipótese diagnóstica de anestesia subdural acidental. O paciente foi então intubado e mantido em ventilação controlada mecânica. Terminada a cirurgia, foi encaminhado para a sala de recuperação, recebendo alta após 6 horas, sem nenhuma alteração clínico-neurológica. Caso 2: Paciente do sexo feminino, 82 anos, estado físico ASA II, programado para procedimento cirúrgico de fixação de fratura transtrocanteriana. Optou-se por anestesia peridural contínua. Assim como no caso anterior, após 30 minutos, a paciente começou a apresentar diminuição da SpO2 para 90%. Mostrava-se inconsciente e com anisocoria; entretanto, sem apnéia. Optou-se por manter a paciente sob vigilância constante, não sendo necessária intubação. A hipótese diagnóstica aventada também neste caso foi de anestesia subdural acidental. Terminada a cirurgia, a paciente foi encaminhada à sala de recuperação pós-anestésica, tendo alta após 4 horas, sem nenhuma alteração clínico-neurológica. CONCLUSÕES: Anestesia subdural acidental é uma complicação extremamente rara. A hipótese diagnóstica de anestesia subdural acidental, nestes casos, limitou

  6. Anestesia general en el conejo (General Anaesthesia in rabbit)

    OpenAIRE

    Bimonte Patetta, Diego:; Rodríguez Nieves, Carlos:; de Casas, Luis; Vedovatti Manzoni,Ernesto:

    2007-01-01

    Los autores realizan una revisión de las técnicas utilizadas para la anestesia en conejos (Oryctolagus cuniculus), relatando la xperiencia acumulada en 10 años de anestesia en esta especie bajo distintos regímenes: anestesia inyectable, inhalatoria, en uso tanto clínico como en la investigación. Se hace una descripción de las técnicas anestésicas utilizadas así como los procedimientos empleados tanto en anestesia inyectable como en inhalatoria en esta especie,así como la comparación de una d...

  7. Cirurgia estereotáxica guiada para angiomas cavernosos Stereotactic-guided surgery for cavernous angioma

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    MURILO S. MENESES

    2000-03-01

    Full Text Available Os angiomas cavernosos intracerebrais são lesões que podem causar hemorragias, crises convulsivas e déficits neurológicos. Essa patologia passou a ter diagnóstico mais precoce com o advento da ressonância magnética. A remoção radical por cirurgia é o melhor método de tratamento. Devido a frequente localização subcortical ou profunda, a utilização de métodos de localização por imagem como a estereotaxia apresentam várias vantagens como: menor incisão de pele, craniotomia e manipulação do tecido cerebral, consequentemente com menor morbidade. Apresentamos uma série de nove angiomas cavernosos tratados por ressecção cirúrgica radical guiada por estereotaxia. Em todos os casos o diagnóstico foi realizado por ressonância magnética e houve confirmação anátomo-patológica. A média de idade dos pacientes foi 30 anos, variando entre 20 e 54 anos. Como morbidade transitória, um paciente teve uma crise convulsiva no 3° dia pós-operatório e uma paciente apresentou disfasia e hemiparesia no 2° dia pós-operatório, com recuperação total na evolução. No total, a remoção foi radical em todos os casos e os pacientes permanecem sem nenhum déficit neurológico relacionado à cirurgia.Intracerebral cavernous angiomas may cause hemorrhage, epileptic seizures and neurological deficits. The diagnosis of these lesions became easier with the advent of the magnetic resonance image (MRI. Radical resection is the treatment of choice. Due to frequent subcortical or deep location, image-guided techniques, such as stereotactic-guided surgery, offer many advantages as smaller skin incision and craniotomy, less brain manipulation with consequently lower morbidity. We present a series of nine cavernous angiomas treated by stereotactic-guided radical surgical resection. The diagnosis was done by MRI and confirmed by pathologic studies in all cases. Mean age of patients was 30 years old (range 20-54 years. Postoperative morbidity

  8. Anestesia para amigdalectomia em criança portadora de síndrome de Klippel-Feil associada à síndrome de down: Relato de caso Anestesia para amigdalectomía en niño portador de síndrome de Klippel-Feil asociado al síndrome de down: Relato de caso Anesthesia for tonsillectomy in a child with Klippel-Feil syndrome associated with down syndrome: Case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Magda Lourenço Fernandes

    2010-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Anormalidades craniofaciais, presentes na síndrome de Klippel-Feil (SKF e na síndrome de Down (SD, podem dificultar o acesso à via aérea. Cirurgias na orofaringe também exigem atenção especial com a via aérea. A associação de ambas as síndromes em paciente candidato à amigdalectomia é uma condição rara, que impõe desafios ao tratamento anestésico-cirúrgico. O objetivo deste relato é discutir os cuidados para a abordagem da via aérea e os riscos da manipulação cervical em paciente portador de SKF e SD submetido à amigdalectomia. RELATO DE CASO: Criança de 5 anos com diagnóstico prévio de SKF, SD e instabilidade da articulação atlantoaxial foi submetida à amigdalectomia sob anestesia geral balanceada. A ventilação sob máscara e a intubação traqueal foram realizadas com a cabeça em posição neutra. A perfeita visualização da epiglote e das cordas vocais permitiu intubação traqueal com laringoscopia convencional. A cirurgia também foi realizada sem extensão cervical, transcorrendo sem intercorrências. CONCLUSÕES: Embora o acesso à via aérea possa ser fácil, alterações anatômicas pressupõem via aérea difícil em pacientes portadores de SKF e SD. Cuidados diferenciados e recursos adequados são obrigatórios para se evitarem complicações durante a abordagem da via aérea. A manipulação cervical deve ser evitada na presença de instabilidade da articulação atlantoccipital pelo risco de lesão neurológica.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Las anormalidades craneofaciales presentes en el Síndrome de Klippel-Feil (SKF y en el Síndrome de Down (SD, pueden dificultar el acceso a la vía aérea. Las cirugías en la orofaringe también exigen una atención especial con la vía aérea. La asociación de los dos síndromes en paciente candidato a la amigdalectomía es una condición rara, que impone retos al tratamiento anestésico-quirúrgico. El objetivo de este relato es

  9. Esternotomia parcial mediana em H. Um novo acesso para a cirurgia cardíaca

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Loures Danton R.

    1998-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Apresentar a nossa experiência com a toracotomia minimamente invasiva (TMI em pacientes com doença valvar e descrever um novo tipo de toracotomia. MÉTODOS: Vinte e cinco pacientes com doença valvar, como maior problema cardíaco, foram submetidos a operação em um período de 5 meses. A incisão utilizada foi uma TMI em duas formas, uma em T invertido e outra em H. Nesta série, as reoperações constituíram 24%. RESULTADOS: O tamanho da incisão de pele variou de 7,5 a 11,0cm (média = 9,1cm. O tempo de permanência médio na UTI foi de 31h e hospitalar de 4,8 dias. Em todos os pacientes a cirurgia pôde ser realizada apropriadamente através deste acesso, sendo que em apenas um, foi necessária esternotomia total. CONCLUSÃO: A TMI apresenta algumas vantagens, como melhor resultado estético, menos dor e maior estabilidade torácica. Estes fatores possibilitam uma extubação precoce, diminuindo o tempo de internação hospitalar. A esternotomia em H apresenta como grande benefício a exposição da parte mais central do tórax, permitindo um melhor acesso a todas as valvas cardíacas. Esta técnica não apresentou complicações nas reoperações, o que nos faz acreditar que seja tão segura quanto a esternotomia total.

  10. A via lateral modificada para a cirurgia da hérnia de disco torácica: nota técnica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sandro Rossitti

    1994-06-01

    Full Text Available A via lateral modificada (extreme lateral approach para a cirurgia de hérnias de disco torácicas permite a abordagem cirúrgica de discos intervertebrais torácicos sem a mínima retração da medula espinhal e com menor ruptura da anatomia musculo-esquelética, em comparação às técnicas correntes. A técnica cirúrgica é descrita em detalhe. A cirurgia é realizada com o paciente em decúbito ventral. A articulação costotransversal da costela que tem sua inserção ao nível do disco desejado é o ponto de referência para a incisão cutânea. Uma simples incisão cutânea paravertebral transversa de cerca de 5 cm de extensão é suficiente para a operação em um único nível. O disco invertebral é exposto através da remoção de uma extensão de cerca de 5 cm mediais dessa costela, seguida de uma pediculotomia e corpectomia limitada às estruturas ósseas ventrais ao forame intervertebral. As técnicas correntes para a cirurgia de hérnias de disco torácicas são discutidas e comparadas à via lateral modificada. Esta técnica representa um avanço para diminuir a morbidade peroperatória desse tipo de cirurgia, potencialmente com implicações para a estabilidade espinhal a longo termo e prevenção da síndrome dolorosa crônica que por vezes se segue a cirurgia espinhal. Os resultados preliminares em nove pacientes operados com essa técnica são apresentados.

  11. Fatores de risco para complicações perioperatórias em cirurgias endoscópicas com irrigação

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    João Manoel Silva Jr

    2013-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A medicina endoscópica está cada vez mais sendo usada atualmente, porém não é isenta de riscos. Portanto, este estudo avaliou os fatores associados com complicações perioperatórias em cirurgias endoscópicas com irrigação intraoperatória. MÉTODO: Estudo de coorte durante seis meses. Foram incluídos pacientes com > 18 anos, submetidos a cirurgias endoscópicas que usariam fluidos de irrigação no intraoperatório. Pacientes em uso de diuréticos, com insuficiência renal, distúrbios cognitivos, hiponatremia prévia a cirurgia, gestantes e moribundos foram excluídos. Foram alocados em dois grupos os pacientes que apresentaram complicações ou não no período perioperatório. As complicações avaliadas estavam relacionadas a alterações neurológicas, cardiovasculares, renais e sangramentos no perioperatório. RESULTADOS: Foram incluídos 181 pacientes e 39 excluídos, portanto 142 preencheram os critérios. Apresentaram complicações 21,8% dos pacientes, com maior ocorrência em cirurgias endoscópicas de próstata, seguidas de histeroscopias, bexiga, artroscopia de joelho e ombro, respectivamente 58,1%, 36,9%, 19,4%, 3,8% e 3,2%. Comparando os grupos, apresentaram associação com complicações na análise univariada; idade, sexo, tabagismo, cardiopatia, ASA, sódio sérico no fim da cirurgia, total de fluido de irrigação administrado, ressecção transuretral de próstata, histeroscopia. Entretanto, apenas idade (OR = 1,048, sódio sérico (OR = 0,962 e volume de fluido de irrigação administrado no intraoperatório (OR = 1,001 foram variáveis independentes para complicações na regressão múltipla. CONCLUSÃO: Graves complicações em cirurgias endoscópicas têm grande ocorrência. O sódio sérico no fim da operação, a quantidade de fluido de irrigação e a idade foram fortes fatores independentes associados ao problema. Dessa forma, tais fatores devem ser levados em considera

  12. Cirurgia monocular para esotropias de grande ângulo: histórico e novos paradigmas Monocular surgery for large-angle esotropias: review and new paradigms

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edmilson Gigante

    2010-08-01

    Full Text Available As primitivas cirurgias de estrabismo, as miotomias e as tenotomias, eram feitas, simplesmente, seccionando-se o músculo ou o seu tendão, sem nenhuma sutura. Estas cirurgias eram feitas, geralmente, em um só olho, tanto em pequenos como em grandes desvios e os resultados eram pouco previsíveis. Jameson, em 1922, propôs uma nova técnica cirúrgica, usando suturas e fixando, na esclera, o músculo seccionado, tornando a cirurgia mais previsível. Para as esotropias, praticou recuos de, no máximo, 5 mm para o reto medial, o que se tornou uma regra para os demais cirurgiões que o sucederam, sendo impossível, a partir daí, a correção de esotropias de grande ângulo com cirurgia monocular. Rodriguez-Vásquez, em 1974, superou o parâmetro de 5 mm, propondo amplos recuos dos retos mediais (6 a 9 mm para o tratamento da síndrome de Ciancia, com bons resultados. Os autores revisaram a literatura, ano a ano, objetivando comparar os vários trabalhos e, com isso, concluíram que a cirurgia monocular de recuo-ressecção pode constituir uma opção viável para o tratamento cirúrgico das esotropias de grande ângulo.The primitive strabismus surgeries, myotomies and tenotomies, were performed simply by sectioning the muscle or its tendon without any suture. Such surgeries were usually performed in just one eye both in small and in large angles with not really predictable results. In 1922, Jameson introduced a new surgery technique using sutures and fixing the sectioned muscle to the sclera, increasing surgery predictability. For the esotropias he carried out no more than 5 mm recession of the medial rectus, which became a rule for the surgeons who followed him, which made it impossible from then on to correct largeangle esotropias with a monocular surgery. Rodriguez-Vásquez, in 1974, exceeded the 5 mm parameter by proposing large recessions of the medial recti (6 to 9 mm to treat the Ciancia syndrome with good results. The authors revised the

  13. Fatores de risco para mortalidade em octogenários submetidos a cirurgia de revascularização miocárdica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Isaac Newton Guimarães

    2011-02-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Idade maior a 80 anos não é, por si só, o único fator de risco para a mortalidade em revascularização miocárdica. OBJETIVO: Identificar fatores de risco para a mortalidade em pacientes octogenários submetidos a revascularização miocárdica. MÉTODOS: Estudamos 164 pacientes, com idade igual ou maior a 80 anos. As variáveis estudadas foram: sexo, idade (em anos, fração de ejeção do ventrículo esquerdo (FEVE, reoperação, cirurgia de emergência, número de artérias revascularizadas, uso da artéria torácica interna esquerda (ATIE, uso de circulação extracorpórea (CEC, cirurgia associada, revascularização da artéria interventricular anterior (AIVA e uso de balão intra-aórtico (BIA. A análise estatística foi feita por meio de análises descritiva, univariada e multivariada por regressão logística. Foram considerados significância estatística os valores de p < 0,05, e a análise multivariada foi realizada com variáveis cujo valor era p < 0,20. RESULTADOS: A mortalidade foi de 11%. Na análise univariada, evidenciou-se que baixa FEVE (p = 0,008, cirurgia de emergência (p < 0,001 e uso de balão intra-aórtico (p = 0,049 relacionaram-se à maior chance de mortalidade. Ao ajustar pela regressão logística, revelou-se que a idade acima de 85 anos correlacionou-se com uma chance de mortalidade 6,31 vezes maior (p = 0,012 e que a cirurgia de emergência esteve relacionada a uma chance de mortalidade 55,39 vezes maior (p < 0,001. CONCLUSÃO: Em octogenários submetidos a cirurgia de revascularização miocárdica, idade superior a 85 anos e cirurgia de emergência são fatores preditivos importantes de maior mortalidade.

  14. Anestesia para cesariana em gestante com hipoplasia de aorta distal: relato de caso Anestesia para cesárea en embarazada con hipoplasia de aorta distal: relato de caso Anesthesia for cesarean section on a pregnant woman with hypoplasia of the distal aorta: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leonardo de Andrade Reis

    2008-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Anomalias vasculares maternas, potencialmente graves para o feto, podem colocar em risco a perfusão uterina, suscitando cuidados ainda maiores por parte da equipe anestésica. O objetivo deste relato foi mostrar a conduta anestésica para operação cesariana em uma gestante com hipoplasia de aorta distal, logo abaixo da emergência das artérias renais, com estenose da artéria renal e ausência de artérias ilíacas. RELATO DO CASO: Paciente de 30 anos, 54 kg, na segunda gestação com uma cesariana anterior sem intercorrências. Durante a realização de ecografia gestacional na 12ª semana observou-se interrupção da aorta logo abaixo da saída das artérias renais. A paciente foi encaminhada para a realização de cineangiocoronariografia que mostrou hipoplasia da aorta distal abaixo das artérias renais, com ausência das artérias ilíacas. Durante a investigação clínica a paciente mostrou-se assintomática, com exceção de hipertensão arterial e claudicação aos grandes esforços. A paciente foi submetida à anestesia peridural contínua, com titulação da dose anestésica necessária à realização da cesariana. Inicialmente foram injetados 50 mg de bupivacaína a 0,5% sem vasoconstritor e 10 µg de sufentanil. Quinze minutos após, a anestesia foi complementada com mais 25 mg de bupivacaína a 0,5%, o que foi suficiente para atingir adequado nível de bloqueio. A cesariana transcorreu sem intercorrências e a criança nasceu em boas condições clínicas. CONCLUSÕES: O uso de anestesia peridural contínua com doses fracionadas demonstrou ser uma técnica anestésica segura para a realização desse procedimento por reduzir os riscos de hipotensão arterial materna inerente ao bloqueio espinal e também por minimizar a transferência placentária de fármacos, que ocorrem quando do emprego da anestesia geral. A titulação de fármacos através do cateter peridural possibilitou atingir nível anest

  15. Mapeamento da área motora durante a cirurgia de tumor intracraniano: fatores que podem modificar a intensidade da estimulação Intraoperative mapping of motor areas during brain tumor surgery: electrical stimulation patterns

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Thadeu Brainer-Lima

    2005-03-01

    Full Text Available O mapeamento com estimulação direta do córtex cerebral foi utilizado quando o tumor estava próximo ou infiltrava o lobo central. OBJETIVO: Avaliar interferências na técnica de estimulação eletrica direta do córtex e substância branca, sob anestesia geral, durante cirurgia para tumor cerebral relacionado ao lobo central. MÉTODO: Foram estudados 42 pacientes operados de junho de 2000 a junho de 2003. Os fatores que modificaram a intensidade da estimulação necessaria para localizar a área motora durante a cirurgia foram estudados. RESULTADOS: A intensidade necessária do estimulo foi maior entre os pacientes com déficit motor antes da cirurgia (p=0,425, edema na ressonância magnetica (p=0,468 e anestesia com proporfol contínuo (p=0,001. CONCLUSÃO: O mapeamento funcional do lobo central durante a cirurgia foi prejudicado pelo deficit motor acentuado, edema cerebral e anestesia com propofol contínuo.Brain mapping with direct electrical stimulation is usefull when the tumor is located near or has infiltrated the central lobe. OBJETIVE: To analize the surgical findings with direct electrical stimulation of the cortex and white matter under general anesthesia during surgery for brain tumors related to the central lobe. METHOD: We studied 42 patients operated on from June 2000 to June 2003. We analyzed surgical findings and details of brain mapping. RESULTS: The mean value of the intensity of the stimulus was greater among those who presented motor deficit prior to surgery (p = 0.0425 and edema on MRI (p= 0.0468 or during anesthesia with continuous propofol (p=0.001. CONCLUSION: The functional mapping of the central lobe may be influenced by severe motor deficit, edema on MRI and propofol's anesthesia.

  16. Anestesia para ressecção transuretral de próstata: comparação entre dois períodos no HC-FMRP-USP

    OpenAIRE

    Liana Maria Tôrres de Araújo

    2004-01-01

    A Hiperplasia Prostática Benigna (HPB) é a doença benigna mais freqüente na terceira idade. A Ressecção Transuretral (RTU) de próstata constitui-se na técnica operatória mais empregada atualmente para o tratamento da HPB. A anestesia para este procedimento possui características próprias, tornando-se um desafio para o anestesiologista o manejo de suas particularidades. Com o objetivo de avaliar a conduta anestésica, comparando técnicas empregadas, drogas e doses, eventuais complicações e resp...

  17. Anestesia para ventriculostomia por via endoscópica para tratamento de hidrocefalia: relato de casos Anestesia para ventriculostomía por vía endoscópica para tratamiento de hidrocefalia: relato de casos Anesthesia for endoscopic ventriculostomy for the treatment of hydrocephalus: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Friederike Wolff Valadares

    2007-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A terceiro-ventriculostomia endoscópica está se tornando um procedimento de rotina entre as intervenções neurocirúrgicas infantis. Entretanto, relatos sobre anestesia para crianças submetidas a tais procedimentos ainda são escassos. O objetivo desta série de casos foi demonstrar os cuidados e a eficácia do método empregado. RELATO DOS CASOS: Foram avaliadas retrospectivamente 38 crianças abaixo de 2 anos que se submeteram à terceiro-ventriculostomia neuroendoscópica para tratamento de hidrocefalia obstrutiva no período de 1999 a 2004 no Biocor Instituto. Foram estudados o diagnóstico, comorbidades, idade, peso, técnica anestésica, monitorização e as complicações intra e pós-operatórias. Todos os pacientes, entre 1 semana e 20 meses, apresentavam hidrocefalia obstrutiva por compressão do aqueduto de etiologia variada. A indução anestésica em 35 crianças foi por via inalatória e por via venosa em três delas. A monitorização de 34 pacientes foi com eletrocardiograma, oxímetro de pulso, capnógrafo e termômetro esofágico, sendo quatro crianças monitorizadas com pressão arterial invasiva contínua. A manutenção da anestesia em 15 pacientes foi balanceada com fentanil e isoflurano e em outros 23 pacientes inalatória com isoflurano. Trinta e cinco crianças foram extubadas após o procedimento na sala cirúrgica e outras três no CTI. Seis pacientes foram encaminhados ao CTI após a extubação. Complicações observadas: disritmias cardíacas sem repercussão hemodinâmica no intra-operatório (seis casos. Dois pacientes tiveram sangramento intra-operatório, mas somente um deles demandou implante de derivação ventricular externa. As complicações no pós-operatório foram: vômitos (6, picos febris (4 convulsões (2, laringoespasmo (1 e estridor laríngeo (1. CONCLUSÕES: A terceiro-ventriculostomia apresenta baixa incidência de complicações mesmo em pacientes com menos de 24

  18. Avaliação da memória sob anestesia venosa total Evaluación de la memoria bajo anestesia venosa total The assessment of memory under total intravenous anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gulistan Aktas

    2013-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Neste estudo, objetivamos avaliar a memória implícita e explícita em pacientes submetidos à cirurgia abdominal sob anestesia venosa total (AVT com propofol e remifentanil, na qual o nível de anestesia foi controlado pelo monitoramento do índice bispectral (BIS. MÉTODO: Anestesia venosa total foi administrada a 60 pacientes adultos para obter níveis de BIS de 40-60. Os pacientes foram randomicamente divididos em três grupos, de acordo com as gravações que ouviram. Os pacientes do grupo categoria (CT ouviram uma fita gravada contendo cinco nomes de animais. Os pacientes do grupo recordar palavras (RP ouviram uma fita gravada contendo cinco palavras de frequência média na língua turca, depois de adaptadas. Os pacientes do grupo controle (GC ouviram os sons do mar até o fim da cirurgia. Duas horas após a cirurgia, os testes foram administrados a cada paciente na sala de recuperação para avaliar a memória. RESULTADOS: Houve uma diferença entre os escores dos grupos CT e GC no Miniexame do Estado Mental (MMSE; todos os escores foram > 20. Os resultados dos testes de categoria e recordar palavras, aplicados para avaliar a memória implícita, não foram estatisticamente diferentes entre os grupos. Não houve evidência de memória implícita em nenhum dos pacientes. Um paciente lembrou-se de ouvir "o som de água" como uma prova de memória explícita. Onze pacientes declararam não ter sonhado. CONCLUSÕES: Apesar de não termos encontrado nenhuma evidência de memória implícita sob anestesia adequada com AVT, um paciente apresentou memória explícita. Embora a profundidade adequada da anestesia fornecida pelo monitoramento do BIS corrobore nossos resultados para a memória implícita, ela não explica os resultados para a memória explícita.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: En este estudio evaluamos la memoria implícita y explícita en pacientes sometidos a la cirugía abdominal bajo anestesia venosa total

  19. Anestesia general en el conejo (General Anaesthesia in rabbit

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bimonte Patetta, Diego:

    2007-07-01

    Full Text Available Los autores realizan una revisión de las técnicas utilizadas para la anestesia en conejos (Oryctolagus cuniculus, relatando la xperiencia acumulada en 10 años de anestesia en esta especie bajo distintos regímenes: anestesia inyectable, inhalatoria, en uso tanto clínico como en la investigación. Se hace una descripción de las técnicas anestésicas utilizadas así como los procedimientos empleados tanto en anestesia inyectable como en inhalatoria en esta especie,así como la comparación de una de las técnicas de anestesia recomendada y la utilizada como base en nuestro quirófano.

  20. Uso da radiofrequência bipolar para o tratamento da fibrilação atrial durante cirurgia cardíaca

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leonardo Secchin Canale

    2011-06-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: O tratamento da fibrilação atrial com dispositivo de ablação de tecidos por radiofrequência bipolar em concomitância à cirurgia cardíaca tem se mostrado método eficaz no tratamento desta arritmia. OBJETIVO: Descrever a experiência inicial do Instituto Nacional de Cardiologia no tratamento cirúrgico da fibrilação atrial com uso de dispositivo de radiofrequência bipolar em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca, relatando o resultado de acompanhamento pós-operatório de um ano. MÉTODOS: Entre janeiro de 2008 e março de 2009, 47 pacientes (36 mulheres consecutivos, com idade média de 53,7 ± 10,6 anos, apresentando fibrilação atrial por um período médio de 34,6 meses (3 a 192 meses foram submetidos à ablação cirúrgica desta arritmia, por radiofrequência bipolar, durante o procedimento que motivou a indicação da cirurgia. Oito apresentavam fibrilação atrial intermitente e 39, contínua. Oitenta e um por cento foram submetidos à cirurgia valvar como procedimento principal. Esta é uma análise retrospectiva, observacional, com avaliação de um ano de pós-operatório das variáveis clínicas e de Holter 24 h. RESULTADOS: Dos 47 pacientes, 40 sobreviveram um ano. Desses, 33 foram submetidos a Holter 24 h, em um intervalo médio de 401 dias após a cirurgia. Encontrou-se a seguinte distribuição de ritmos: 24 (73% sinusal, 5 (15% fibrilação atrial, três (9% Flutter atrial e um (3% ritmo juncional. Foram observados dois acidentes vasculares encefálicos, sendo um associado à arritmia supraventricular. CONCLUSÃO: A ablação cirúrgica de fibrilação atrial com dispositivo de radiofrequência bipolar concomitante à cirurgia cardíaca é método eficaz para o tratamento desta arritmia.

  1. Incidência de tremor em anestesia peridural com ou sem fentanil: estudo comparativo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Abreu Múcio Paranhos de

    2004-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A maioria dos trabalhos encontrados na literatura, relacionando a influência dos opióides administrados por via peridural com o tremor intra e pós-operatório, foram realizados com grupos de pacientes obstétricas, nas quais a resposta do centro termorregulador pode ser diferente das pacientes não grávidas. O objetivo deste trabalho foi comparar o bloqueio peridural com e sem fentanil, quanto à incidência de tremores e outras complicações no intra e pós-operatório em pacientes submetidos à cirurgia de varizes sob anestesia peridural com bupivacaína a 0,5% com adrenalina a 1:200.000. MÉTODO: Trinta e quatro pacientes, estado físico ASA I e II, submetidos à cirurgia para tratamento de varizes de membros inferiores, foram divididos aleatoriamente em 2 grupos (n = 17, e receberam midazolam (0,05 mg.kg-1, por via venosa seguido de anestesia peridural lombar, utilizando-se no grupo S, 20 ml bupivacaína a 0,5% (com vasoconstritor associado a 2 ml de solução fisiológica a 0,9% e no grupo F, 20 ml de bupivacaína a 0,5% (com vasoconstritor associada ao fentanil (100 µg. Foram estudados: incidência de tremor, temperatura dos pacientes, necessidade do uso de meperidina, e a incidência de náuseas e vômitos nos seguintes momentos: M1 - admissão do paciente na sala de operação; M2 - imediatamente antes da anestesia; M3 - 30 minutos após o término da injeção do anestésico local; M4 - 60 minutos após o término da injeção do anestésico local; M5 - 90 minutos após o término da injeção do anestésico local; M6 - final da anestesia; M7 - antecedendo a alta da sala de recuperação pós-anestésica. RESULTADOS: Quanto aos dados antropométricos, estado físico, tempo médio de duração da anestesia e cirurgia, temperatura dos pacientes e da sala de operação e incidência de náuseas e vômitos não houve diferença estatística entre os grupos. Houve diferença estatística aos 60 minutos (M4 e

  2. Desenvolvimento de um dispositivo regulÃvel de inserÃÃo de agulha acoplado à seringa carpule para anestesia de crianÃas e pacientes com necessidades especiais.

    OpenAIRE

    Alexssandra CamarÃo Prado Lima

    2015-01-01

    Em situaÃÃes clÃnicas de atendimento de crianÃas de pouca idade ou pacientes com necessidades especiais pode ser utilizada a contenÃÃo fÃsica. Por melhor que seja a contenÃÃo, os movimentos intempestivos realizados pelos pacientes podem gerar riscos de acidentes perfuro-cortantes tanto para o paciente quanto para o profissional. Dentre os procedimentos que geram medo nos pacientes, a anestesia à considerada o pior deles. Dessa forma, esta dissertaÃÃo de mestrado teve como objetivo desenvolver...

  3. Miniesternotomia: um acesso seguro para a cirurgia cardíaca

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leonardo Andrade MULINARI

    1997-10-01

    Full Text Available Atualmente, na constante busca de minimizar o tempo de intemação hospitalar e melhorar a recuperação no pós-operatório, várias altemativas cirúrgicas têm sido aventadas. Iniciamos o uso da estemotomia parcial como acesso para diversos tipos de operações cardíacas. O presente trabalho tem como objetivo apresentar a evolução hospitalar dos pacientes operados através desta técnica. No período de novembro de 1996 a março de 1997, estudamos 51 pacientes operados através da esternotomia parcial. A idade média foi de 46,8 anos, sendo 26 pacientes do sexo feminino. Os procedimentos mais realizados foram o tratamento cirúrgico valvar e as revascularizações miocárdicas. O acesso utilizado para os pacientes com lesões valvares foi a esternotomia parcial em "T" invertido no segmento superior do esterno; para outras lesões, uma esternotomia em "T" no segmento inferior e, pela dificuldade técnica imposta nas re-operações e nos procedimentos múltiplos, utilizou-se uma terceira variação, que foi a esternotomia parcial em "H" deitado, estendendo-se no corpo esternal do primeiro ao quarto espaço intercostal. O comprimento médio da incisão de pele foi de 9,9 cm. Foram realizadas 19 incisões em "T", 17 em "T" invertido e 15 em "H" deitado. O tempo médio de ventilação mecânica foi de 2,8 horas, de permanência na UTI de 31,5 horas e de internação hospitalar de 5,9 dias. Não houve complicação diretamente relacionada com o acesso e em apenas 1 caso foi necessária a conversão para a esternotomia total. Analisando a evolução destes 51 pacientes, pudemos concluir que a esternotomia parcial é um acesso seguro para o tratamento cirúrgico de diversas cardiopatias, isoladas, associadas ou re-operações. Traz um resultado estético favorável e facilita a recuperação no pós- operatório, devendo fazer parte do repertório de todo o cirurgião cardiovascular.Recently, in the constant search for shortening hospital stay and

  4. Exame ortopédico, com e sem anestesia geral, de cães com luxação patelar medial

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    M.L. Figueiredo

    2012-10-01

    Full Text Available Compararam-se os achados musculotendinosos e osteoarticulares encontrados em cães com luxação patelar medial, por meio do exame ortopédico realizado com e sem anestesia geral. Para tal, foram utilizados 11 joelhos de 10 cães, sem distinção de sexo, idade e raça, os quais apresentaram luxação patelar medial dos graus II, III e IV, diagnosticada clinicamente. O exame ortopédico específico da articulação do joelho foi realizado previamente à cirurgia, com o animal sem anestesia, e, no dia da cirurgia, com o cão já anestesiado. Verificou-se, quanto aos achados osteoarticulares, que não houve diferenças. Já em relação aos achados musculotendinosos, houve diferença entre as avaliações do movimento de gaveta e dos músculos sartório e retofemoral.

  5. Anestesia local em reconstruções amplas na face - série de casos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Hamilton Aleardo Gonella

    2015-10-01

    Full Text Available Introdução: A anestesia local e os bloqueios anestésicos loco-regionais sãode ampla aplicação na medicina e em especial na cirurgia plástica,abrangendo praticamente toda a especialidade, seja nas cirurgiasreparadoras ou nas estéticas. Objetivo: A presente série de casos tem comoobjetivo mostrar possibilidades em terapêuticas cirúrgicas, na cirurgia plástica,exclusivamente em procedimentos reparadores, em nível ambulatorial ehospital-dia. Materiais e métodos: Os pacientes são selecionados de acordocom idade, condições clínicas, comorbidades e tipo de cirurgia, na PoliclínicaMunicipal. Um protocolo para casos selecionados, com pacientes bemesclarecidos e cooperativos, preferencialmente com idade acima de 50 anos,sem comorbidades ou com doenças sistêmicas leves. É preconizada aexérese com margens oncológicas amplas e reconstrução primária comenxertos e retalhos baseados em tecidos locais. Caso 1: PAG, 75 anos, sexo feminino, lesão cutânea em pálpebra inferior direita com 14 meses de evolução. Exérese ampla e retalho de Mustardè. Caso 2: FAF, 80 anos, sexo feminino, pele extremamente doente, com lesãoem asa nasal direita há 11 meses. Exérese ampla e reconstrução com retalhofrontal e nasolabial. Caso 3: GT, 76 anos, sexo feminino, com lesão extensa em regiãoperiorbitária inferior direita. Exérese ampla e retalho de Mustardè.caso 4: FAL, 62 anos, sexo masculino, CBC biopsiado em asa nasal direita há13 meses. Exérese ampla e reconstrução com retalho frontal. Discussão: Os bloqueios anestésicos em geral demandam bomconhecimento anatômico, porte cirúrgico adequado, rapidez e habilidade naexecução, devido a menor duração da anestesia e pelo desconfortocomumente referido pelos pacientes que permanecem no mesmo decúbitopor tempo prolongado. É primordial o cálculo do volume de anestésico a serutilizado para cada pessoa, de modo a não exceder as doses tóxicas e causarcomplicações no ato.

  6. Anestesia peridural contínua para cesariana em paciente com arterite de Takayasu: relato de caso Anestesia peridural continua para cesárea en paciente con arteritis de Takayasu: relato de caso Continuous epidural anesthesia for cesarean section in a patient with Takayasu’s arteritis: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Aloísio Cerqueira Buettel

    2002-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Anestesia peridural contínua com titulação das doses de anestésico local proporciona eficácia e segurança em pacientes que não toleram flutuações da pressão arterial. O objetivo deste relato é apresentar um caso em que foi utilizada com sucesso anestesia peridural contínua para cesariana em paciente com arterite de Takayasu. RELATO DO CASO: Paciente primigesta, 25 anos, 63 kg, portadora de arterite de Takayasu, com 34-35 semanas de gestação, apresentando sofrimento fetal agudo, PA de 155/85 mmHg, FC de 92 bpm, com ausência de pulsos carotídeos, assim como nos membros superiores e do membro inferior direito. Apresentava apenas pulso poplíteo esquerdo palpável. Foi realizado bloqueio peridural contínuo com doses fracionadas de 25 mg de bupivacaína a 0,5% com epinefrina (1:200.000, a intervalos de 5 em 5 minutos até um total de 100 mg, associando-se 2 mg de morfina e 100 µg de fentanil. CONCLUSÕES: A anestesia peridural contínua com doses tituladas de bupivacaína a 0,5% com epinefrina pode ser utilizada em pacientes com Arterite de Takayasu, tomando-se as medidas de precaução com portadoras dessa doença.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Anestesia peridural continua con titulación de las dosis de anestésico local proporciona eficacia y seguridad en pacientes que no toleran flutuaciones de la presión arterial. El objetivo de este relato es presentar un caso en que fue utilizado con suceso anestesia peridural continua para cesárea en paciente con arteritis de Takayasu. RELATO DEL CASO: Paciente primigesta, 25 años, 63 kg, portadora de Arteritis de Takayasu, con 34-35 semanas de gestación, presentando sufrimiento fetal agudo, PA de 155/85 mmHg, FC de 92 bpm, con ausencia de pulsos carotídeos, así como en los miembros superiores y del miembro inferior derecho. Presentaba apenas pulso poplíteo izquierdo palpable. Fue realizado bloqueo peridural continuo con dosis fraccionadas de 25 mg de bupivaca

  7. Comparação de lornoxicam e fentanil adicionados à lidocaína em anestesia regional intravenosa

    OpenAIRE

    Nezih Sertoz; Nazan Kocaoglu; Hilmi Ö. Ayanoğlu

    2013-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVO: Comparar os efeitos analgésicos nos períodos intra e pós-operatório de lornoxicam e fentanil adicionados à lidocaína para anestesia regional intravenosa (ARIV) em um grupo de pacientes submetidos à cirurgia de mão. MÉTODOS: Estudo randômico, duplo-cego e controlado. Foram incluídos e randomizados 45 pacientes em três grupos: o Grupo I recebeu 3 mg.kg-1 de lidocaína a 2% (40 mL); o Grupo II recebeu 3 mg.kg-1 de lidocaína (38 mL) + 2 mL de lornoxicam; o Grupo III receb...

  8. Anestesia em anã acondroplásica obesa mórbida para gastroplastia redutora

    OpenAIRE

    Abrão,Maria Angélica; Silveira,Vinícius Gomes da; Barcellos,Carlos Frederico Loretti Vaz de Almeida; Cosenza,Roberta Costa Marques; CARNEIRO, João Régis Ivar

    2009-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A acondroplasia é a forma mais comum entre os diversos tipos de osteocondrodisplasias causadoras do nanismo. O anão pode ser acometido de obesidade com relativa frequência e o tratamento cirúrgico tem demonstrado maior eficácia tanto para a perda efetiva de peso quanto para a sua manutenção a longo prazo. O objetivo deste trabalho foi apresentar um caso de gastroplastia redutora com derivação intestinal em Y-de-Roux em anão acondroplásico obeso mórbido. Foram analis...

  9. Anestesia para implante de marca-passo em paciente adulto com ventrículo único não-operado: relato de caso Anestesia para implante de marcapaso en paciente adulto con ventrículo único no operado: relato de caso Anesthesia for pacemaker implant in an adult patient with unoperated univentricular heart: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriano Bechara de Souza Hobaika

    2007-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Ventrículo único é anormalidade rara encontrada em cerca de 1% dos pacientes com cardiopatia congênita. Somente 11 casos de pacientes com ventrículo único não-operado e idade acima de 50 anos foram relatados na literatura. Este trabalho teve como objetivo descrever a conduta anestésica em paciente com ventrículo único para implante de marca-passo. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 47 anos, com presença de dupla via de entrada do ventrículo esquerdo, L-transposição de grandes artérias e estenose subpulmonar, sem correção cirúrgica prévia, foi agendada para implante de marca-passo cardíaco definitivo seqüencial de duas câmaras. Ao MAPA apresentava bloqueio atrioventricular de segundo grau e uma freqüência cardíaca média de 45 bpm. Os exames pré-operatórios mostravam hematócrito de 57%, coagulograma normal, função ventricular preservada. A monitorização constou de oxímetro de pulso, ECG nas derivações D II e V5, PIA, capnógrafo e analisador de gases. Um marca-passo temporário transcutâneo foi disponibilizado no caso de bradicardia intensa. A anestesia foi induzida com fentanil (0,25 mg, etomidato (20 mg e atracúrio (35 mg. Quatro minutos após a indução, a freqüência cardíaca diminuiu para 30 bpm, sendo administrado 1 mg de atropina, com reversão da bradicardia. A anestesia foi mantida com sevoflurano a 2,5%, ar 60% e oxigênio 40%. O estado hemodinâmico e a saturação de oxigênio permaneceram estáveis. A paciente foi encaminhada à unidade de terapia intensiva estável e extubada ao final do procedimento. CONCLUSÕES: A conduta anestésica para implante de marca-passo em paciente de 47 anos com dupla via de entrada do ventrículo esquerdo e estenose subpulmonar não-operada foi adequada, haja vista que permitiu a realização do procedimento indicado.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Ventrículo único es una anormalidad rara encontrada en aproximadamente 1% de los

  10. Anestesia em anã acondroplásica obesa mórbida para gastroplastia redutora Anestesia en enana acondroplásica obesa mórbida para gastroplastia reductora Anesthesia for bariatric surgery in an achondroplastic dwarf with morbid obesity

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Angélica Abrão

    2009-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A acondroplasia é a forma mais comum entre os diversos tipos de osteocondrodisplasias causadoras do nanismo. O anão pode ser acometido de obesidade com relativa frequência e o tratamento cirúrgico tem demonstrado maior eficácia tanto para a perda efetiva de peso quanto para a sua manutenção a longo prazo. O objetivo deste trabalho foi apresentar um caso de gastroplastia redutora com derivação intestinal em Y-de-Roux em anão acondroplásico obeso mórbido. Foram analisadas as diversas dificuldades encontradas no manuseio anestésico deste paciente e a maneira pela qual foram abordadas, objetivando a diminuição da morbimortalidade no intra-operatório. RELATO DO CASO: Paciente de 29 anos, feminina, anã com acondroplasia e obesidade mórbida desde a infância. Suas medidas eram de 123 cm de altura e peso corporal de 144 kg. Com índice de massa corporal (IMC de 95,18 kg.m-2, apresentava várias doenças associadas, sobretudo dos sistemas respiratório e osteoarticular. Após longo período de acompanhamento com dieta, exercícios físicos e apoio psicológico, a paciente melhorou sua condição clínica, sendo encaminhada para a realização da operação proposta: gastroplastia redutora à Capella-Fobi. Na anestesia houve dificuldade na intubação traqueal acordada sob laringoscopia direta, sendo necessária a utilização do broncofibroscópio. Transcurso intra-operatório sem complicações, sendo mantida sob anestesia geral venosa total com infusão contínua de remifentanil e propofol. Extubada ao final do procedimento na sala cirúrgica. CONCLUSÕES: As comorbidades simultâneas da acondroplasia e da obesidade mórbida podem dificultar o manuseio anestésico, sobretudo em relação às vias aéreas. É necessário uma avaliação pré-anestésica bem conduzida para antecipar condutas e minimizar esses riscos, otimizando, assim, a condução da anestesia.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La acondroplasia es la

  11. Anestesia para cesariana em paciente portadora de cardiomiopatia hipertrófica familiar: relato de caso Anestesia para cesária en paciente portadora de cardiomiopatía hipertrófica familiar: relato de caso Anesthesia for cesarean section in a patient with familiar hypertrophic cardiomyopathy: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renato Mestriner Stocche

    2007-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A cardiomiopatia hipertrófica familiar (CHF é uma doença cardíaca rara, com transmissão hereditária, caracterizada por hipertrofia do septo ventricular e grau variável de estenose aórtica subvalvar. Nessa doença, o aumento da contratilidade do miocárdio e a diminuição da resistência vascular periférica podem agravar a obstrução da via de saída do VE, produzindo disritmia e isquemia cardíaca. Este relato objetivou discutir o manuseio anestésico para cesariana em paciente com CHF. RELATO DO CASO: Paciente com 33 semanas de gestação e diagnóstico prévio de CHF apresentou no holter de 24 horas 22 episódios de taquicardia ventricular não-sustentada (TVNS e dois episódios de taquicardia ventricular sustentada (TVS. Referia episódios de palpitação, dispnéia e dor precordial de curta duração. A paciente foi medicada com atenolol e apresentou controle dos sintomas e das disritmias cardíacas. Com 38 semanas e 5 dias de gestação a paciente foi submetida à cesariana eletiva. Além do habitual a monitorização contou com análise de segmento ST e pressão arterial invasiva. Utilizou-se anestesia raquiperidural com injeção de 5 µg de sunfentanil na raqui seguida de administração de bupivacaína a 0,375% em doses de incremento até atingir altura de T6 (total de 16 mL. Utilizou-se metaraminol como vasopressor. Não houve hipotensão arterial materna ou outras complicações no perioperatório. CONCLUSÕES: A anestesia geral é freqüentemente utilizada para cesarianas de pacientes com CHF. A anestesia raquiperidural com instalação lenta do bloqueio foi uma alternativa segura. Nessas pacientes, o aumento da contratilidade miocárdica deve ser evitado, devendo-se, se necessário, utilizar-se um a-agonista para correção de hipotensão arterial materna.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La cardiomiopatía hipertrófica familiar (CHF es una enfermedad cardiaca rara con transmisión hereditaria

  12. Anestesia para intervenção cirúrgica endovascular na aorta abdominal Anestesia para intervención quirúrgica endovascular en la aorta abdominal Anesthesia for endovascular surgery of the abdominal aorta

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Michelle Nacur Lorentz

    2008-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O procedimento endovascular para correção de aneurisma de aorta é menos invasivo que o convencional, além de apresentar outras vantagens, como ausência de incisão abdominal, ausência de pinçamento da aorta e menor tempo de recuperação pós-operatória. Por se tratar de procedimento cirúrgico relativamente novo e apresentar uma série de alterações que devem ser conhecidas pelo anestesiologista foi realizado este trabalho com o objetivo de revisar os aspectos mais relevantes do procedimento endovascular e possibilitar manuseio anestésico mais adequado no perioperatório. CONTEÚDO: Apresentação sucinta da técnica cirúrgica para reparo de aneurismas via endovascular, as possíveis vantagens e desvantagens do procedimento, bem como as complicações potenciais. Além disso, foram abordados os cuidados perioperatórios que o procedimento exige e as técnicas anestésicas que podem ser utilizadas. CONCLUSÕES: O conhecimento das alterações provenientes do procedimento endovascular possibilita conduta anestésica mais adequada e melhora dos resultados perioperatórios nesses pacientes.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El procedimiento endovascular para la corrección del aneurisma de aorta es menos invasivo que el convencional, además de presentar otras ventajas como la ausencia de incisión abdominal, ausencia de pinzamiento de la aorta y un menor tiempo de recuperación postoperatoria. Por tratarse de un procedimiento quirúrgico relativamente nuevo y por presentar una serie de alteraciones que deben ser conocidas por el anestesiólogo, se realizó este trabajo con el objetivo de revisar los aspectos más relevantes del procedimiento endovascular y posibilitar el manejo anestésico más adecuado en el perioperatorio. CONTENIDO: Sencilla presentación de la técnica quirúrgica para la cura de aneurismas vía endovascular, las posibles ventajas y desventajas del procedimiento, como también las complicaciones

  13. Citocinas e anestesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    João Batista Santos Garcia

    2002-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Vários trabalhos têm abordado as citocinas que podem ser estimuladas e liberadas por lesão cirúrgica, trauma, infecção, inflamação e câncer. Níveis elevados circulantes das citocinas parece ter implicações no aparecimento de complicações e retardo da recuperação pós-operatória de pacientes. O objetivo da presente revisão é resumir as informações hoje disponíveis sobre citocinas. CONTEÚDO: As citocinas são moléculas polipeptídicas produzidas por uma grande variedade de células e parecem não ter função na homeostase, sob condições normais. Esses mediadores são responsáveis por respostas locais ou sistêmicas, gerando alterações imunológicas, metabólicas, hemodinâmicas, endócrinas e neurais. Podem ativar respostas biológicas benéficas, como estimulação da função antimicrobiana, cicatrização de feridas, mieloestimulação e mobilização de substratos. No entanto, a secreção abundante de citocinas está associada a efeitos deletérios como hipotensão arterial, falência de órgãos e morte. CONCLUSÕES: Ao concluir esta revisão, fica evidente que as citocinas desempenham um papel de fundamental importância como mediadores de respostas metabólicas, hormonais, imunológicas e hematológicas, que há potencial terapêutico com o bloqueio de sua expressão e que a anestesia pode interferir de alguma forma na sua ativação. No entanto, muitas perguntas não estão ainda respondidas e estudos devem ser realizados nos próximos anos buscando esclarecer as ações das citocinas não só para a experimentação mas também para a prática clínica.

  14. Hipertensão arterial sistêmica e anestesia Hipertensión arterial sistémica y anestesia Systemic hypertension and anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Michelle Nacur Lorentz

    2005-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Devido à grande prevalência da hipertensão arterial sistêmica na população e a falta de consenso sobre que níveis pressóricos o anestesiologista deve aceitar para induzir uma anestesia para cirurgia eletiva, realizou-se uma revisão na literatura que trata da associação hipertensão arterial e anestesia. Considerando que a suspensão de uma cirurgia implica em gastos, o que torna a Medicina cada vez mais cara, e que, por outro lado, o ato anestésico deve ser realizado com a maior segurança possível, o objetivo desse trabalho foi analisar as evidências da literatura que possam nortear a prática clínica. CONTEÚDO: O artigo apresenta incidência e classificação da hipertensão arterial sistêmica além de relatar e comentar trabalhos relevantes que abordam a hipertensão arterial no paciente cirúrgico. CONCLUSÕES: Ainda não estão estabelecidos quais níveis máximos de pressão são compatíveis com uma cirurgia eletiva, sendo que, atualmente, os critérios para a suspensão da cirurgia no paciente hipertenso mal controlado são muito mais baseados em dados empíricos que em evidências. Existe uma tendência em postergar a cirurgia quando a PA é superior a 180/110 mmHg, mas cada caso deve ser analisado isoladamente, valorizando mais lesões em órgãos alvo que a pressão arterial propriamente dita.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Debido a la grande superioridad de la hipertensión arterial sistémica en la población y la falta de acuerdo sobre que niveles presóricos el anestesiologista debe aceptar para inducir una anestesia para cirugía electiva, se realizó una revisión en la literatura que trata de la asociación hipertensión arterial y anestesia. Considerando que la suspensión de una cirugía implica en gastos, lo que hace la Medicina cada vez más cara, y que, por otro lado, el acto anestésico debe ser realizado con la mayor seguridad posible, la finalidad de ese trabajo fue analizar las

  15. Ropivacaína em bloqueio peridural torácico para cirurgia plástica Ropivacaína en bloqueo peridural torácico para cirugía plástica Thoracic epidural anesthesia with ropivacaine for plastic surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Roberto Nociti

    2002-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O bloqueio peridural torácico constitui técnica de anestesia hipotensiva, capaz de reduzir o sangramento no campo operatório. O presente estudo não-comparativo tem por finalidade observar os resultados do bloqueio peridural torácico com ropivacaína a 0,5% associado a sedação com infusão contínua de propofol em cirurgia plástica. MÉTODO: Participaram do estudo sessenta pacientes do sexo feminino com idades entre 18 e 62 anos, estado físico ASA I ou II, submetidas a cirurgias plásticas combinadas envolvendo mama, abdômen, glúteos, lipoaspiração. Após punção peridural em T9-T10 ou T10-T11, receberam 40 ml de solução de ropivacaína a 0,5% e sufentanil 15 µg. Doses subseqüentes do anestesia local foram administradas através de cateter quando necessárias. Sedação foi obtida com infusão venosa contínua de propofol 40 a 50 µg.kg-1.min-1. Foram avaliadas as características de instalação e regressão do bloqueio, a evolução dos parâmetros hemodinâmicos e respiratórios, a incidência de eventos adversos. RESULTADOS: O nível superior de bloqueio sensorial foi T2 em 52 pacientes (86,6%, C4 em 4 (6,6% e T3 em 4 (6,6%. A média para o tempo de latência foi 9,1 ± 8,2 minutos. Obteve-se bloqueio motor grau 2 em 61,7% das pacientes e grau 1 em 38,3%. A média para o tempo de regressão completa do bloqueio motor foi 377,9 ± 68,5 minutos. A média para o tempo da primeira queixa espontânea de dor foi 965,1 ± 371,3 minutos. Os valores médios de PAS, PAD, PAM e FC decresceram significativamente em relação ao controle a partir dos 15 min após a injeção do anestésico local, caracterizando anestesia hipotensiva. Treze pacientes (21,7% que apresen- taram PAS JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El bloqueo peridural torácico constituye técnica de anestesia hipotensiva, capaz de reducir el sangramiento en el campo operatorio. El presente estudio no-comparativo tiene por finalidad observar los

  16. Anestesia combinada e extubação precoce em paciente com persistência do canal arterial: relato de caso

    OpenAIRE

    Paulo Antônio de Mattos Gouvêa; Cassiano Franco Bernardes

    2001-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O canal arterial é uma estrutura que integra a circulação fetal. Fatores como prematuridade, hipóxia, acidose e sepse contribuem para a sua patência. O objetivo deste relato é demonstrar a utilização da anestesia combinada em cirurgia para correção da persistência do canal arterial. RELATO DO CASO: Paciente masculino, 14 meses, 11 kg,estado físico ASA II com infecções respiratórias de repetição, foi submetido à correção cirúrgica de PCA. Utilizou-se midazolam (0,5 m...

  17. Raquianestesia com dose baixa da combinação de bupivacaína e fentanil: uma boa alternativa para a cirurgia de ressecção transuretral de próstata em pacientes idosos em regime ambulatorial

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Zeynep N Akcaboy

    2012-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Avaliar a eficácia, a duração do bloqueio, a permanência na sala de recuperação pós-anestesia e os efeitos adversos do uso por via intratecal de doses baixas de bupivacaína em combinação com fentanil e compará-los com a dose convencional de prilocaína e fentanil em cirurgia de ressecção transuretral de próstata em pacientes idosos em regime ambulatorial. MATERIAIS E MÉTODOS: Foram randomicamente designados 60 pacientes para dois grupos: o Grupo B recebeu 4 mg de bupivacaína a 0,5% + 25 µg de fentanil e o Grupo P recebeu 50 mg de prilocaína a 2% + 25 µg de fentanil intratecal. Qualidade e duração dos bloqueios, tempo de permanência na sala de recuperação pós-anestésica e efeitos adversos foram comparados. RESULTADOS: A duração do bloqueio e o tempo de permanência na sala de recuperação pós-anestésica foram menores no Grupo B do que no Grupo P (p < 0,001 para ambos. Hipotensão e bradicardia não foram observadas no Grupo B, que foi significativamente diferente do Grupo P (p = 0,024, p = 0,011, respectivamente. CONCLUSÃO: A administração intratecal de 4 mg de bupivacaína + 25 µg de fentanil forneceu raquianestesia adequada com menos tempo de duração do bloqueio e de permanência na sala de recuperação pós-anestésica com perfil hemodinâmico estável comparado à administração intratecal de 50 mg de prilocaína + 25 µg de fentanil para cirurgia de ressecção transuretral de próstata em pacientes idosos em regime ambulatorial.

  18. ANESTESIA PARA AMPUTACIÓN SUPRACONDÍLEA EN PACIENTE CON SÍNDROME CORONARIO AGUDO / Anesthesia for supracondylar amputation in patient with acute coronary syndrome

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marilyn Ramírez Méndez

    2012-03-01

    Full Text Available Resumen La insuficiencia arterial periférica es una enfermedad que se asocia a factores de riesgo aterogénico reconocidos, y es más frecuente en personas con hiperlipidemia, diabetes mellitus y hábito de fumar. Se presenta el caso de una mujer de 67 años de edad, con antecedentes de hipertensión arterial, diabetes mellitus e infarto de miocardio antiguo, que ingresa por signos de inflamación aguda del miembro inferior derecho como consecuencia de una insuficiencia arterial periférica. A los 8 días del ingreso presentó un síndrome coronario agudo sin elevación del segmento ST, con fallo de bomba Killip II, y una vez compensada fue anunciada para amputación supracondílea de urgencia, debido a una gangrena isquémica. Se decidió utilizar anestesia espinal subaracnoidea selectiva del miembro inferior derecho, a cual se aplicó sin complicaciones y favoreció el adecuado desarrollo de la cirugía planificada. A las 72 horas la paciente fue egresada de la UCI, sin síntomas cardiovasculares y compensación metabólica. / Abstract Peripheral arterial insufficiency is a disease that is associated with known atherogenic risk factors, and is more common in people with hyperlipidemia, diabetes mellitus and smoking habit. A case of a 67-year-old woman with a history of hypertension, diabetes mellitus and old myocardial infarction is presented. She was admitted for signs of acute inflammation of the right leg due to peripheral arterial insufficiency. 8 days after admission she presented an acute coronary syndrome without ST segment elevation with pump failure (Killip class II, and once compensated she was scheduled for emergency supracondylar amputation due to ischemic gangrene. It was decided to use selective spinal subarachnoid from the right leg, which was applied without complications and favored the proper development of the planned surgery. At 72 hours, the patient was discharged from the ICU, with metabolic compensation and without

  19. Insuficiência respiratória aguda durante anestesia pediátrica: atelectasia e pneumotórax hipertensivo: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Joel Massari Rezende

    2012-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A tarefa primordial do anestesiologista é garantir a adequada oxigenação do paciente. O objetivo deste relato é des crever o diagnóstico e conduta em um caso de insuficiência respiratória aguda durante anestesia, com finalidade didática. RELATO DO CASO: Criança de três anos submetida à anestesia para cirurgia urológica apresentou insuficiência respiratória por obstruções de brônquios por secreção, evoluindo com atelectasia e pneumotórax hipertensivo. Apresentamos o desenrolar do caso, e os meios de tratamento aplicado, com destaque para a urgência e técnica da drenagem no pneumotórax hipertensivo. CONCLUSÕES: A atenção do anestesiologista para o diagnóstico precoce de complicações respiratórias e o conhecimento das medidas prioritárias em cada momento pode evitar efeitos adversos graves

  20. Efedrina versus fenilefrina: prevenção de hipotensão arterial durante anestesia raquídea para cesariana e efeitos sobre o feto Efedrina versus fenilefrina: prevención de hipotensión arterial durante anestesia raquidea para cesárea y efectos sobre el feto Ephedrine versus phenylephrine: prevention of hypotension during spinal block for cesarean section and effects on the fetus

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edno Magalhães

    2009-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A hipotensão arterial durante a anestesia raquídea para cesariana deve-se ao bloqueio simpático e compressão aorto-cava pelo útero e pode ocasionar efeitos deletérios para o feto e a mãe. A efedrina e fenilefrina melhoram o retorno venoso após bloqueio simpático durante anestesia raquídea. O objetivo deste estudo foi comparar a eficácia da efedrina e da fenilefrina em prevenir e tratar a hipotensão arterial materna durante anestesia raquídea e avaliar seus efeitos colaterais e alterações fetais. MÉTODO: Sessenta pacientes, submetidas à anestesia raquídea com bupivacaína e sufentanil para cesariana, foram divididas aleatoriamente em dois grupos para receber, profilaticamente, efedrina (Grupo E, n = 30, dose = 10 mg ou fenilefrina (Grupo F, n = 30, dose = 80 µg. Hipotensão arterial (pressão arterial menor ou igual a 80% da medida basal foi tratada com bolus de vasoconstritor com 50% da dose inicial. Foram avaliados: incidência de hipotensão arterial, hipertensão arterial reativa, bradicardia e vômitos, escore de Apgar no primeiro e quinto minutos e gasometria do cordão umbilical. RESULTADOS: A dose média de efedrina foi 14,8 ± 3,8 mg e 186,7 ± 52,9 µg de fenilefrina. Os grupos foram semelhantes quanto aos parâmetros demográficos e incidência de vômitos, bradicardia e hipertensão arterial reativa. A incidência de hipotensão arterial foi de 70% no Grupo E e 93% no Grupo F (p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La hipotensión arterial durante la anestesia raquídea para cesárea se debe al bloqueo simpático y a la compresión aortocava por el útero y puede ocasionar efectos malignos para el feto y su madre. La efedrina y fenilefrina mejoran el retorno venoso después del bloqueo simpático durante la anestesia raquídea. El objetivo de este estudio fue comparar la eficacia de la efedrina y de la fenilefrina en prevenir y tratar la hipotensión arterial materna durante la anestesia raquídea y

  1. Anestesia em paciente com saturnismo: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luís Mauro Alvim de Lima

    2012-12-01

    Full Text Available JUSTICATIVA E OBJETIVOS: O saturnismo decorre da intoxicação crônica pelo chumbo, comum após exposição ocupacional. Projéteis retidos no corpo podem resultar em elevados níveis plasmáticos de chumbo com inúmeras repercussões clínicas, principalmente neurológicas. Apresentamos um caso de paciente sintomático, sem diagnóstico, que foi detectado durante visita pré-anestésica. RELATO DO CASO: Paciente apresentado para retirada de projétil alojado em joelho esquerdo há 14 anos, com polineuropatia sem investigação. Durante visita pré-anestésica foi levantada a hipótese de saturnismo, confirmada pelos altos níveis plasmáticos de chumbo (129 µg.dL-1. A cirurgia foi realizada sob anestesia geral antes do início da quelação do chumbo. Durante indução anestésica, o paciente evoluiu com apneia, sem rigidez torácica após 50 µg de fentanil. CONCLUSÃO: A intoxicação por chumbo interfere com a função de diversos órgãos e sistemas, altera o metabolismo oxidativo e os mecanismos intracelulares de sinalização. O acometimento neurológico, com redução da condução neural merece especial atenção do anestesiologista.

  2. Complicações neurológicas da cirurgia cardíaca: revisão sobre a patogenia e bases para tratamento

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lineu Cesar Werneck

    1973-12-01

    Full Text Available São relatadas as complicações neurológicas assinaladas em 320 pacientes submetidos a cirurgias cardíacas, com uma incidência de 7,8%. As etiologias mais comuns encontradas foram a embolia aérea (4,0% e isquemia cerebral após hipotensão sistêmica (2,4%. Os autores analisam a patogenia das complicações cerebrais e tentam correlacioná-las com o fluxo sangüíneo cerebral, com o metabolismo cerebral e com a dinâmica dos pequenos vasos cerebrais. Uma revisão a respeito dos métodos para tratamento da isquemia cerebral é apresentada.

  3. Anestesia em paciente portador de deficiência de glicose-6-fosfato-desidrogenase: relato de caso Anestesia en paciente portador de deficiencia de glicosa-6-fosfato-desidrogenasa: relato de caso Anesthesia in glucose 6-phosphate dehydrogenase-deficient patient: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Múcio Paranhos de Abreu

    2002-11-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A Deficiência de Glicose-6-Fosfato-Desidrogenase (G6PD é uma enzimopatia relativamente comum, mas as publicações relacionando essa condição com a anestesia são escassas. O objetivo deste relato é apresentar um caso de paciente portador de Deficiência de G6PD, submetido à tenotomia para alongamento de tendão de Aquiles, sob anestesia venosa associada à bloqueio subaracnóideo. Relato do caso: Paciente masculino, 9 anos, 48 kg, portador de deficiência de G6PD e polineuropatia periférica, submetido à tenotomia de tendão de Aquiles, sob anestesia geral venosa com midazolam, propofol e fentanil , associada à bloqueio subaracnóideo com bupivacaína hiperbárica a 0,5%. Ao final da cirurgia o paciente despertou tranqüilo, sem dor ou outras queixas, evoluiu bem, recebendo alta hospitalar sem intercorrências. CONCLUSÕES: Pela evolução do caso relatado, a anestesia subaracnóidea com bupivacaína associada à anestesia venosa total com propofol, mostrou ser uma técnica segura em pacientes portador de deficiência de G6PD.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: - La Deficiencia de Glucosa-6-Fosfato-Desidrogenasa (G6PD es una enzimopatia relativamente común, más las publicaciones relacionando esa condición con la anestesia son escasas. El objetivo de este relato es presentar un caso de un paciente portador de Deficiencia de G6PD, sometido a tenotomia para alongamiento de tendón de Aquiles, bajo anestesia venosa asociada al bloqueo subaracnóideo. RELATO DEL CASO: Paciente masculino, 9 años, 48 kg, portador de deficiencia de G6PD y polineuropatia periférica, sometido a tenotomia de tendón de Aquiles, bajo anestesia general venosa con midazolam, propofol y fentanil asociada a bloqueo subaracnóideo con bupivacaína hiperbárica a 0,5%. Al final de la cirugía el paciente despertó tranquilo, sin dolor u otras quejas, evoluyó bien, recibiendo alta hospitalar sin interocurrencias. CONCLUSIONES: Por la evolución del

  4. Avaliação da analgesia pós-operatória em pacientes submetidos à cirurgia orificial com anestesia local associada ou não à morfina Evaluation of the postoperative analgesia in patients submitted to anorectal surgery with local anesthesia associated or not the morphine

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juvenal da Rocha Torres Neto

    2007-03-01

    Full Text Available Ainda não esta comprovada a eficácia dos derivados morfínicos ao nível de receptores opióides periféricos. Estudos procuram demonstrar o poder da droga em interferir na intensidade da dor quando infiltrada em nervos periféricos. Avaliamos, então, a infiltração local de morfina associada à anestesia local em cirurgias orificiais proctológicas. Nesse estudo foram analisados 61 pacientes, independentemente do gênero, sendo divididos aleatoriamente em dois grupos: a um grupo foi associada morfina ao anestésico local enquanto ao outro houve a administração do anestésico local sem a droga morfínica. Os pacientes de ambos os grupos foram submetidos à sedação e analgesia pós-operatória padronizadas. Foram avaliados: a intensidade da dor, a analgesia pós-operatória e a morbidade. A intensidade da dor, no momento de seu surgimento, foi semelhante nos dois grupos; o tempo de analgesia pós-operatória foi maior no grupo em que a morfina foi administrada, entretanto, não se mostrou estatisticamente significativo; as complicações pós-operatórias foram irrelevantes nos dois grupos. Dessa forma, a infiltração local de morfina na região anorretal tem benefícios em relação à analgesia pós-operatória que não mostraram significância estatística e não aumenta a incidência dos efeitos colaterais tão temidos relacionados às drogas morfínicas como retenção urinária e prurido.It has not been proved the efficacy of morphine derived at periphery opium receivers. Studies are trying to demonstrate the power of the drug to interfere in the intensity of surgical pain while infiltrating in the periphery nerves. This study evaluated the infiltration of morphine associated with local anesthesia in anorectal surgery. Sixty one patients were analyzed, male and female, divided in two groups: in one group was associated morphine in the local anesthesia while in the other group only the local anesthetic was used. The patients of both

  5. A Anestesia Pediátrica

    OpenAIRE

    Barros, Fernanda

    2016-01-01

     Provavelmente um dos maiores e mais espectaculares avanços tecnológicos e científicos na prática médica dos últimos anos, verificou-se no diagnóstico e tratamento de patologias do recém-nascido e crianças gravemente doentes.A Anestesia Pediátrica moderna é o resultado dos avanços conseguidos tanto na área da pediatria (neonatologia, cardiologia, cuidados intensivos, etc.), como no campo da anestesiologia, na sua tripla vertente: a anestesia para fins cirúrgicos, a reanimação e o tratamento d...

  6. Surgery information reduces anxiety in the pre-operative period Conhecimento sobre cirurgia reduz ansiedade pré-operatória

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leandro Yoshinobu Kiyohara

    2004-01-01

    ansiedade-estado foi semelhante para homens e mulheres, (36,10 ± 11,94 vs. 37,61 ± 8,76 (mean ± SD. A ansiedade-traço foi maior entre mulheres (42,55 ± 10,39 vs. 38,08 ± 12,25, P = 0,041. O nível de educação não influenciou a ansiedade-estado mas mostrou-se inversamente relacionado à ansiedade-traço. O diagnóstico fora claro para 91,7% dos pacientes entrevistados, cirurgia para 75% e anestesia para 37,5%. O desconhecimento da cirurgia elevou a ansiedade-estado (P = 0,021 cujo menor índice foi encontrado entre pacientes que não conheciam seu diagnóstico, mas sabiam sobre a cirurgia (P = 0,038. CONCLUSÕES: O conhecimento sobre a cirurgia a ser realizada pode reduzir o estado de ansiedade.

  7. Falso Aneurisma Femoral Iatrogénico: Ainda uma indicação para a Cirurgia Convencional? Iatrogenic femoral pseudoaneurysm: still an indication for conventional surgery?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nelson Oliveira

    2011-12-01

    Full Text Available Introdução: Os Falsos Aneurismas (FA são uma das complicações mais frequentemente associadas à punção femoral diagnóstica e de intervenção cardíaca. A sua abordagem terapêutica tem evoluído no sentido da preponderância das técnicas não invasivas sendo a Cirurgia Convencional cada vez menos frequentemente praticada. Objectivos: Os autores propõem a propósito de um caso clínico, e através de uma revisão da literatura discutir a abordagem terapêutica dos FA e as indicações da Cirurgia Convencional. Caso clínico: Doente de sessenta e um anos, sexo masculino, com antecedentes de hipertensão arterial, doença coronária com enfarte agudo do miocárdio prévio, miocardiopatia dilatada, fibrilhação auricular paroxística sendo portador de cardiodesfibrilhador. Foi submetido a cateterismo cardíaco por via femoral direita para ablação do Feixe de His, tendo sido referenciado ao Serviço de Angiologia e Cirurgia Vascular por desenvolvimento progressivo de massa pulsátil dolorosa acompanhada de hipostesia da face anterior da coxa. A Angiodinografia confirmou a presença de falso aneurisma da artéria femoral profunda direita com 3cm de maior diâmetro e a presença de uma fístula entre a artéria e a veia femorais superficiais direitas. Por abordagem cirúrgica aberta, foi realizada a exclusão do falso aneurisma e rafia da artéria e veia femorais superficiais. Conclusão: A abordagem de primeira linha dos falsos aneurismas iatrogénicos pós cateterismo cardíaco é não invasiva mas a Cirurgia Convencional detém ainda um lugar primordial para um grupo restrito de doentes.Introduction: Pseudoaneurysms (PAN are one of the most common complications of cardiac catheterization. Treatment has evolved towards a less invasive approach, reducing the number of Open repairs. Objectives: The authors propose to discuss the contemporary management of PAN and the remaining indications for Conventional Surgical Repair based upon a case

  8. Anestesia subaracnóidea para cesariana em paciente portadora de esclerose múltipla: relato de caso Anestesia subaracnoidea para cesárea en paciente portadora de esclerosis múltiple: relato de caso Subarachnoid anesthesia for cesarean section in a patient with multiple sclerosis: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiano Timbó Barbosa

    2007-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A esclerose múltipla é uma doença adquirida que se caracteriza por áreas desmielinizadas no encéfalo e na medula espinal. O quadro clínico depende das áreas anatômicas acometidas. As principais causas de morte são infecção, falência respiratória e estado de mal epiléptico. Ocorre em pacientes geneticamente predispostos após contato com fatores ambientais, principalmente os vírus. O objetivo desse relato foi apresentar a técnica anestésica adotada em paciente com esclerose múltipla submetida à cesariana. RELATO DO CASO: Paciente com 32 anos, 60 kg, portadora de esclerose múltipla, tratada com metilprednisolona, deu entrada no centro obstétrico para realização de cesariana. Após monitoração foi realizada anestesia subaracnóidea com bupivacaína a 0,5% hiperbárica (12,5 mg associada à morfina (0,1 mg. O procedimento evoluiu sem intercorrências e a paciente recebeu alta hospitalar 48 horas após o parto sem piora dos sintomas preexistentes. CONCLUSÕES: O presente caso sugere que a raquianestesia pode ser administrada em paciente portador de esclerose múltipla sem a ocorrência obrigatória de exacerbações agudas dos sintomas no período pós-operatório.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La esclerosis múltiple es una enfermedad adquirida que se caracteriza por áreas desmielinizadas en el encéfalo y en la médula espinal. El cuadro clínico depende de las áreas anatómicas acometidas. Las principales causas de muerte son infección, falencia respiratoria y estado de mal epiléptico. Ocurre en pacientes genéticamente predispuestos después del contacto con factores ambientales, principalmente los virus. El objetivo de este relato fue presentar la técnica anestésica adoptada en paciente con esclerosis múltiple sometida a cesárea. RELATO DEL CASO: Paciente con 32 anos, 60 kg, portadora de esclerosis múltiple, tratada con metilprednisolona, entró en el centro obstétrico para realizaci

  9. Estudo comparativo entre anestesia peridural torácica e anestesia geral em mastectomia oncológica

    OpenAIRE

    Sérgio D. Belzarena

    2008-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia peridural torácica é utilizada com freqüência para procedimentos estéticos da mama e há poucos relatos de seu emprego para mastectomias com exploração axilar. O presente estudo comparou a técnica com anestesia geral em operações oncológicas da mama. MÉTODO: Quarenta pacientes foram divididas em dois grupos. No grupo peridural (n = 20) foi realizada peridural torácica com bupivacaína e fentanil associada à sedação com midazolam. O outro grupo (n = 20) rec...

  10. Anestesia subaracnoidea para cesariana em paciente com derivação ventriculoperitoneal: relato de caso Anestesia subaracnoidea para cesárea en paciente con derivación ventriculoperitoneal: relato de caso Subarachnoid blockade for cesarean section in a patient with ventriculoperitoneal shunt: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandre Palmeira Goulart

    2009-08-01

    . Actualmente no existe un consenso en la literatura sobre la técnica anestésica de elección en esos casos. El objetivo de este relato, fue describir el caso de un paciente con DVP sometida a cesárea bajo anestesia subaracnoidea. RELATO DEL CASO: Paciente de 28 años, secundípara, con un parto anterior sin historial de aborto, de término, prenatal sin intercurrencias, en trabajo de parto hacía ya cinco horas, y una cesárea realizada hace siete años. Evoluciona con sufrimiento fetal agudo, indicada una cesárea de emergencia. Portadora DVP hace cinco años, debido a la hipertensión intracraneal (sic de etiología desconocida. Examen neurológico normal. Se sometió a la anestesia subaracnoidea con bupivacaína a 0,5% pesada 15 mg y morfina 80 ¼g. El nacimiento fetal fue con Apgar 8 (1 minuto y 10 (5 minutos después del nacimiento. El alta fue concedida después de dos días en excelente condición clínica. CONCLUSIONES: El abordaje anestésico de pacientes obstétricas con DVP es complejo, y deben ser comparados el riesgo y el beneficio de las técnicas en el momento y en las circunstancias de la indicación. El bloqueo del neuro-eje ha sido relatado con éxito en las portadoras de enfermedades neurológicas. En cuanto a la DVP, no existe en la literatura ninguna contraindicación formal para el bloqueo. Los casos deben ser individualizados. En este relato frente a la emergencia obstétrica y el cuadro neurológico vigente, se optó por el bloqueo en el neuro-eje. La técnica proporcionó un adecuado manejo de la vía aérea, una buena condición materno-fetal y una analgesia postoperatoria. La evolución fue favorable sin alteraciones neurológicas provenientes de la técnica escogida.BACKGROUND AND OBJECTIVES: Patients with ventriculoperitoneal shunt (VPS represent an additional concern when neuroaxis block is indicated, especially in obstetrics. Currently, a consensus on the anesthetic technique of choice in those cases does not exist in the literature. The

  11. Análise de custo dos materiais usados para realizar as técnicas anestésicas na cirurgia programada de extração de catarata por facoemulsificação

    OpenAIRE

    Barreiro,Jefferson; Barreiro, Telma Pereira; Rehder,José Ricardo Carvalho Lima

    2004-01-01

    OBJETIVO: Comparar o custo das técnicas anestésicas locais usadas em oftalmologia (retrobulbar, peribulbar, subtenoniana e tópica) para realizar cirurgia de facoemulsificação. MÉTODOS: Para análise de custo dos materiais usados para realizar os diferentes procedimentos anestésicos, adotamos as técnicas padronizadas pelo Setor de Catarata da Disciplina de Oftalmologia da Faculdade de Medicina do ABC. Para cada técnica foram tabulados os valores totais correspondentes aos materiais necessários ...

  12. Anestesia para correção cirúrgica de blalock-taussig e implante de marca-passo em adulto portador de ventrículo único: relato de caso Anestesia para corrección quirúrgica de blalock-taussig e implante de marcapaso en adulto portador de ventrículo único: relato de caso Anesthesia for blalock-taussig shunt and pacemaker placement in an adult patient with univentricular heart: case report

    OpenAIRE

    Michelle Nacur Lorentz; Raquel Reis Soares; Cláudia Vargas Araújo Ribeiro; Friederike Wolff Valadares

    2008-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O ventrículo único é uma cardiopatia complexa rara e grave, sem possibilidade de tratamento cirúrgico curativo, associada à alta mortalidade durante a primeira infância. O objetivo desse artigo foi descrever um caso raro de paciente adulto com ventrículo único não-operado que se internou para realização de valvoplastia pulmonar via hemodinâmica e acabou sendo submetido à cirurgia de Blalock-Taussig modificado e implante de marca-passo epicárdico. Teve como objetivo ...

  13. Suporte de cabeça para cirurgia da coluna vertebral: nota técnica Soporte de cabeza para cirúgia de columna vertebral: nota técnica Head support for spinal surgery: technical note

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Guilherme Zanini Rocha

    2012-09-01

    Full Text Available Descreve-se um suporte de cabeça para cirurgia da coluna vertebral, que permite a colocação da cabeça do paciente em alinhamento neutro com o corpo e monitorização da posição de olhos, boca, nariz e tubo orotraqueal, evitando danos decorrentes de mau posicionamento durante a cirurgia.Se describe un soporte de cabeza para la cirugía de columna vertebral que permite la colocación de la cabeza del paciente en alineación neutra con el cuerpo y el control de la posición de ojos, boca, nariz y tubo oro-traqueal, evitando los daños causados por el posicionamiento incorrecto durante la cirugía.We describe a head support for spinal surgery that allows the placement of the patient's head in neutral alignment with the body and monitoring the position of the eyes, mouth, nose and orotracheal tube, preventing damages from poor positioning during surgery.

  14. Anestesia subaracnóidea em crianças Anestesia subaracnóidea en niños Spinal anesthesia in children

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Norma Sueli Pinheiro Módolo

    2001-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Tem aumentado muito o emprego da anestesia subaracnóidea em crianças, principalmente neonatos com risco de desenvolver apnéia neonatal. O objetivo deste trabalho foi rever as diferenças anatômicas, fisiológicas e farmacológicas desta técnica em crianças. CONTEÚDO: A anestesia subaracnóidea em crianças, apesar de ter sido técnica empregada desde o início do século XX, teve sua popularidade diminuída com o advento dos anestésicos inalatórios e bloqueadores neuromusculares, para ser novamente resgatada em 1979. As características favoráveis desta técnica em pediatria são relativas à estabilidade cardiovascular, em crianças de até 8 anos de idade, à analgesia satisfatória e ao relaxamento muscular. Os anestésicos mais utilizados em crianças são a tetracaína e a bupivacaína, cujas doses são ajustadas tomando-se por base o peso corporal. Esta técnica é limitada pela duração relativamente curta, devendo ser utilizada para procedimentos cirúrgicos que não ultrapassem 90 minutos e também pela analgesia não abranger o pós-operatório. As complicações são as mesmas encontradas no paciente adulto, incluindo cefaléia por punção dural e irritação radicular transitória. As indicações são várias: cirurgias de abdômen inferior, genitália, membros inferiores, região perineal e, em alguns casos, até em cirurgias torácicas. Seu emprego tem particular interesse nos recém-nascidos prematuros, pelo risco de apresentarem a apnéia da prematuridade. CONCLUSÕES: A anestesia subaracnóidea em crianças é técnica relativamente segura, com poucas complicações e pode ser considerada como opção para anestesia geral, principalmente nos recém-nascidos prematuros com risco de apresentarem complicações respiratórias no pós-operatório.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Ha aumentado mucho el empleo de la anestesia subaracnóidea en niños, principalmente neonatos con riesgo de desarrollar

  15. InsCor: um método simples e acurado para avaliação do risco em cirurgia cardíaca

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Omar A. V. Mejía

    2013-03-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Escores de risco apresentam dificuldades para obter o mesmo desempenho em diferentes populações. OBJETIVO: Criar um modelo simples e acurado para avaliação do risco nos pacientes operados de doença coronariana e/ou valvar no Instituto do Coração da Universidade de São Paulo (InCor-HCFMUSP. MÉTODOS: Entre 2007 e 2009, 3.000 pacientes foram operados consecutivamente de doença coronariana e/ou valvar no InCor-HCFMUSP. Desse registro, dados de 2/3 dos pacientes foram utilizados para desenvolvimento do modelo (técnica de bootstrap e de 1/3 para validação interna do modelo. O desempenho do modelo (InsCor foi comparado aos complexos 2000 Bernstein-Parsonnet (2000BP e EuroSCORE (ES. RESULTADOS: Apenas 10 variáveis foram selecionadas: Idade > 70 anos; sexo feminino; cirurgia de revascularização coronariana + valva; infarto de miocárdio < 90 dias; reoperação; tratamento cirúrgico da valva aórtica; tratamento cirúrgico da valva tricúspide; creatinina < 2mg/dL; fração de ejeção < 30%; e eventos. O teste de Hosmer Lemeshow para o InsCor foi de 0,184, indicando uma excelente calibração. A área abaixo da curva ROC foi de 0,79 para o InsCor, 0,81 para o ES e 0,82 para o 2000BP, confirmando que os modelos são bons e similares na discriminação. CONCLUSÕES: O InsCor e o ES tiveram melhor desempenho que o 2000BP em todas as fases da validação; pórem o novo modelo, além de se identificar com os fatores de risco locais, é mais simples e objetivo para a predição de mortalidade nos pacientes operados de doença coronariana e/ou valvar no InCor-HCFMUSP.

  16. Avaliação do grau de ansiedade dos pacientes antes de cirurgias orais menores

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leonardo De Araujo Medeiros

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Medo e ansiedade são comuns a pacientes que requerem tratamento odontológico e, em se tratando de procedimentos cirúrgicos, a ansiedade pode tornar-se um fator complicador, a partir do momento em que a alteração dos sinais vitais do paciente pode gerar situações de emergência. OBJETIVO: Avaliar o grau de ansiedade pré-operatória dos pacientes submetidos a cirurgias orais, identificando qual procedimento cirúrgico causa mais ansiedade nos pacientes e qual o momento cirúrgico causador de maior ansiedade. MATERIAL E MÉTODO: Foram selecionados 200 pacientes que iriam se submeter a cirurgias bucais nos ambulatórios do Departamento de Odontologia da Universidade Federal de Sergipe. No dia da cirurgia, os pacientes respondiam à escala EAD, tendo sido avaliadas a frequência cardíaca (FC e a pressão arterial sanguínea (PA, considerados dados basais dos parâmetros físicos empregados para a avaliação da ansiedade pré-operatória. RESULTADO: Não houve diferenças estatisticamente significantes (Kruskal-Wallis, p=0,6933 entre os tratamentos em relação à ansiedade. A correlação de Spearman (rS entre os valores obtidos para a ansiedade e os valores de pressão arterial e frequência cardíaca revelou-se fraca (rS<0,2, embora significativa (p<0,05 entre os resultados. A anestesia foi o momento que produziu maior ansiedade (Kruskal-Wallis, p<0,05, em relação aos demais momentos. CONCLUSÃO: A ansiedade teve influência no aumento da frequência cardíaca e da pressão arterial sistólica, tornando-se importante o seu controle pelo cirurgião-dentista para evitar complicações no decorrer da cirurgia.

  17. Anestesia venosa total com infusão alvo-controlada de remifentanil e propofol para ablação de fibrilação atrial Anestesia venosa total con infusión objeto-controlada de remifentanil y propofol para ablación de la fibrilación atrial Total intravenous anesthesia with target-controlled infusion of remifetanil and propofol for ablation of atrial fibrillation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernando Squeff Nora

    2009-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A ablação de fibrilação atrial (FA é um procedimento novo em nosso meio, embora seja comum em outros centros. A escolha da anestesia, monitores e cuidados anestesiológicos para esse procedimento, realizado fora do bloco cirúrgico, não tem sido descrita. O objetivo deste relato foi descrever uma técnica de anestesia para a realização de ablação de FA. RELATO DO CASO: Paciente feminina, 49 anos, 73 kg, 155 cm, ASA II por hipertensão arterial sistêmica. A monitorização constou de eletrocardiograma com 12 derivações, oximetria de pulso, frequência cardíaca, eletroencefalografia bispectral para medidas de BIS, taxa de supressão (SR e SEF95 e pressão arterial média (PAM. A indução anestésica foi realizada com propofol por via venosa, em infusão alvo-controlada (IAC, com alvo regulado em 4 µg.mL-1, remifentanil por via venosa, em IAC, com alvo de 3 ng.mL¹, e rocurônio por via venosa em bolus na dose de 0,2 mg.kg-1. O modelo farmacocinético de propofol utilizado foi o descrito por Marsh e incorporado à bomba de propofol PFS®. O modelo farmacocinético de remifentanil utilizado foi o descrito por Minto e incorporado à bomba de infusão Alaris PK®. As concentrações, no local efetor ou biofase, corresponderam às informações obtidas através das bombas de infusão e representaram medidas preditivas das concentrações de ambos os fármacos nos respectivos locais de ação. As concentrações de propofol e de remifentanil foram reguladas de acordo com o BIS e a PAM, respectivamente. CONCLUSÕES: A anestesia venosa total para ablação de FA pode ser uma opção segura, levando-se em conta que não há alteração da eletrofisiologia das vias acessórias. A literatura é escassa a este respeito e novas publicações poderão ou não justificar esta modalidade de anestesia durante ablação de FA.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La ablación de fibrilación atrial (FA es un procedimiento nuevo en

  18. Anestesia para colecistectomia videolaparoscópica em paciente portador de Doença de Steinert: relato de caso e revisão de literatura Anestesia para colecistectomía videolaparoscópica en oaciente oortador de Enfermedad de Steinert: relato de caso y revisión de la literatura Anesthesia for videolaparoscopic cholecystectomy in a patient with Steinert Disease: case report and review of the literature

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flora Margarida Barra Bisinotto

    2010-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As distrofias miotônicas são doenças neuromusculares de transmissão autossômica dominante. Dentre elas, a distrofia miotônica tipo 1 (DM1, ou doença de Steinert, é a mais comum no adulto e, além do envolvimento muscular, apresenta manifestações sistêmicas importantes. A DM1 representa um desafio para o anestesiologista. Os pacientes apresentam maior sensibilidade às drogas anestésicas e complicações, principalmente cardíacas e pulmonares. Além disso, há a possibilidade de apresentarem hipertermia maligna e crise miotônica. Descreveu-se o caso de um paciente que teve complicação pulmonar importante após ser submetido à anestesia geral. RELATO DO CASO: Paciente de 39 anos, portador de DM1, foi submetido à anestesia geral para colecistectomia videolaparoscópica. A anestesia foi venosa total com propofol e remifentanil e rocurônio. O procedimento cirúrgico de 90 minutos não apresentou intercorrências, mas após a extubação o paciente apresentou insuficiência respiratória e crise miotônica, que tornou a intubação traqueal impossível. Utilizou-se a máscara laríngea, que possibilitou a oxigenação adequada, e a ventilação mecânica foi mantida até a recuperação total da atividade respiratória. Evolução ocorreu sem outras complicações. CONCLUSÕES: A DM1 é uma doença que apresenta várias peculiaridades para o anestesiologista. O conhecimento minucioso do seu envolvimento sistêmico, associado à ação diferenciada das drogas anestésicas nesses pacientes, proporcionará um ato anestésicocirúrgico mais seguro.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Las distrofias miotónicas son enfermedades neuromusculares de transmisión autosómica dominante. Entre ellas está la distrofia miotónica tipo 1 (DM1, o enfermedad de Steinert, que es la más común en el adulto y además de la involucración muscular, presenta manifestaciones sistémicas importantes. La DM1 representa un reto para el

  19. Ropivacaína, articaína ou combinação de ropivacaína e articaína em anestesia peridural para cesariana: estudo randomizado, prospectivo e duplo-cego

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Derya Arslan Yurtlu

    2013-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Iniciar a anestesia peridural com anestésicos locais de longa duração consome uma quantidade significativa de tempo, o que pode ser problemático em centros de anestesia obstétrica muito movimentados. Aventamos a hipótese de que uma combinação de articaína e ropivacaína proporcionaria início mais rápido e mesmo uma recuperação precoce das características do bloqueio sensório-motor. MÉTODOS: Sessenta parturientes a termo agendadas para cesariana eletiva foram randomicamente alocadas em três grupos para receber 20 mL de articaína a 2% (Grupo A, 10 mL de articaína a 2% + 10 mL de ropivacaína a 0,75% (Grupo AR ou 20 mL de ropivacaína a 0,75% (Grupo R via cateter peridural. O tempo de início do bloqueio sensorial até T10-T6 e o nível máximo de bloqueio, o tempo para a regressão de dois segmentos do nível máximo de bloqueio sensorial e o tempo de início e duração do bloqueio motor foram todos registrados. A necessidade de analgésicos adicionais, intra- e pós-operatoriamente, também foi registrada. RESULTADOS: Os dados demográficos foram semelhantes. Os tempos de início do bloqueio sensorial até os níveis T10 e T6 foram significativamente menores nos grupos A e AR, em comparação com o Grupo R (p < 0,05. Os tempos de início do bloqueio motor foram semelhantes em todos os grupos, mas um bloqueio motor mais profundo foi observado no Grupo R (p < 0,05. O tempo para a regressão de dois segmentos e a duração do bloqueio motor foram significativamente menores nos grupos A e AR, em comparação com o Grupo R (p < 0,05. A necessidade de analgésico adicional no período intraoperatório foi maior no Grupo A do que nos outros dois grupos (p < 0,05. CONCLUSÃO: A combinação de 2% articaína e 0,75% ropivacaína para anestesia peridural em cesariana deve ser preferida à administração peridural de ropivacaína a 0,75% sozinha.

  20. Fatores de risco para lesão renal aguda após cirurgia cardíaca Risk factors for acute renal failure after heart surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alfredo José Rodrigues

    2009-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Identificar fatores de risco associados à lesão renal aguda em pacientes com níveis séricos normais de creatinina sérica que foram submetidos à revascularização cirúrgica do miocárdio e/ou cirurgia valvar. MÉTODOS: Os dados de uma coorte de 769 pacientes foram analisados utilizando análise bivariável e regressão logística binária. RESULTADOS: Trezentos e oitenta e um pacientes foram submetidos à revascularização isolada, 339 a cirurgia valvar e 49 a ambas. Quarenta e seis por cento dos pacientes eram do sexo feminino e a idade média foi 57 ± 14 anos. Setenta e oito (10% pacientes apresentavam disfunção renal no pósoperatório, 23% destes necessitaram hemodiálise. A mortalidade geral foi 10%. A mortalidade para pacientes com disfunção renal pós-operatória foi de 40% (versus 7%, P 120 minutos (P = 0,001, OR: 7,040, doença arterial periférica (P = 0,107, 2,296. CONCLUSÃO: A disfunção renal foi a disfunção orgânica pós-operatória mais frequente em pacientes submetidos à revascularização do miocárdio e/ou cirurgia valvar e idade, presença de insuficiência cardíaca, DPOC, endocardite, infarto do miocárdio 120 minutos foram os fatores de risco independentemente associados à lesão renal aguda.OBJECTIVE: The aim of the present study was to identify risk factors for acute renal failure in patients with normal levels of serum creatinine who had undergone coronary artery bypass graft (CABG surgery and/or valve surgery. METHODS: Data from a cohort of 769 patients were assessed using bivariate analyses and binary logistic regression modeling. RESULTS: Three hundred eighty one patients underwent CABG, 339 valve surgery and 49 had undergone both simultaneously. Forty six percent of the patients were female and the mean age was 57 ± 14 years (13 to 89 years. Seventy eight (10% patients presented renal dysfunction postoperatively, of these 23% needed hemodialysis (2.4% of all patients. The mortality for

  1. Estratégias para redução do uso de hemoderivados em cirurgia cardiovascular Strategies to reduce the use of blood components in cardiovascular surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Helmgton José Brito de Souza

    2008-03-01

    Full Text Available OBJETIVO: O objetivo deste estudo é avaliar as estratégias adotadas por nossa equipe para reduzir o uso de hemoderivados em pacientes submetidos a cirurgia cardiovascular. MÉTODOS: Entre outubro de 2005 e janeiro de 2007, foram operados 101 pacientes. Destes, 51 (50,5% eram do sexo masculino e 50 (49,5% do feminino. A idade variou de 13 a 80 anos (média de 50,76 anos. A estratégia utilizada consiste em uso de antifibrinolíticos, hemodiluição normovolêmica e reposição total do perfusato. RESULTADOS: A média de utilização de hemoderivados por paciente foi de 1,45 UI de CH; 0,75 UI de PF; 0,89 UI de crioprecipitados e 1,43 UI de plaquetas. Em 59 (58,4% pacientes, não foram usados hemoderivados e somente 12 (11,9% pacientes necessitaram mais de quatro UI de CH. Dentre os 27 (26,7% pacientes cujo tempo de circulação extracorpórea (CEC excedeu os 120 minutos, 17 (63% necessitaram de hemotransfusão. Apenas três (2,97% pacientes desenvolveram coagulopatia, sendo dois (1,98% reoperados por sangramento. Dos três pacientes que desenvolveram coagulopatia, dois pertenciam ao subgrupo de idosos. CONCLUSÃO: Na série apresentada, as medidas adotadas conseguiram reduzir a necessidade de hemotransfusão no pós-operatório de cirurgia cardíaca. Pacientes com tempo de CEC maior que 120 minutos tenderam a necessitar de hemotransfusão. A associação de cirurgia em pacientes idosos e tempo de CEC superior a 120 minutos resultou em maior utilização de sangue e hemoderivados no período pós-operatório.OBJECTIVE: The aim of this study is to evaluate the strategies adopted by our team to reduce the use of bloods components in patients undergoing cardiovascular surgical procedures. METHODS: Between October 2005 and January 2007, 101 patients were operated. Fifty-one (50.5% were male and 50 (49.5% female. Patients' age ranged from 13 to 80 years (mean of 50.76 years. The strategy consisted in using antifibrinolytics and normovolemic

  2. Anestesia para paciente portadora de múltiplas afecções endócrinas: relato de caso Anestesia para paciente portadora de múltiples afecciones endocrinas: relato de caso Anesthesia in a patient with multiple endocrine abnormalities: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renato Toledo Maciel

    2008-04-01

    -operatório para que se evitem ressecções incompletas do tumor. A multiplicidade dos desafios em um só paciente exige do anestesiologista o conhecimento de cada obstáculo e suas interações, traçando estratégias para contorná-los.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El insulinoma es un tumor endocrino pancreático más común. Pude estar asociado a neoplasias endocrinas múltiples (NEM. Se ha relatado el caso de paciente con disturbios endocrinos múltiplos que, sin embargo, no se encuadra en síndromes (NEM ya conocidas, y con particularidades clínico anestésicas que influyeron en el manejo de su anestesia. RELATO DEL CASO: Paciente femenina, 23 años, con hipoglicemias de difícil control asociadas a la enfermedad de Cushing y prolactinoma, sin síntomas compresivos hipofisarios, y con estudios de tiroides y de paratiroides sin alteraciones. La investigación laboratorial encontró masa retroperitoneal de etiología desconocida que, relacionada con la situación clínica, conllevó a la hipótesis de insulinoma. Decía que era testigo de Jeová. La propuesta terapéutica era biopsia de la masa por videolaparoscopía y enucleación del insulinoma. Cuando se le hizo el examen, se le encontró obesa, con dientes protuberantes, Mallampati 3 y síntomas de apnea obstructiva del sueño. En los exámenes laboratoriales, el resultado relevante fue el hematócrito de 58%. Recibió midazolan (7,5 mg y clonidina (200 µg vía oral, como medicación preanestésica. La inducción anestésica fue realizada con fentanil (150 µg, clonidina (90 µg, propofol (150 µg y pancuronio (8 mg, siendo realizada la intubación traqueal sin problemas. Se establecieron el acceso venoso central y el monitoreo invasivo de la presión. Se mantuvo infusión de glicosis al 5% con electrolitos y se monitoreó la glicemia capilar a cada 30 minutos, que no mostró episodios de hipoglicemia durante la operación. Se mantuvo hemodinámicamente estable incluso durante el neumoperitoneo. En el postoperatorio present

  3. Cirurgia metabólica: cura para diabete tipo 2 Metabolic surgery: cure for type 2 diabetes

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jorge Luiz de Mattos Zeve

    2011-12-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: O diabete melito tipo 2 é doença metabólica caracterizada por hiperglicemia crônica que está associada com dano e insuficiência de vários órgãos. A evolução da doença é a causa mais comum de cegueira, amputações e insuficiência renal em adultos no ocidente, além de aumentar a incidência de infarto agudo do miocárdio e acidente vascular cerebral, com maior mortalidade dos pacientes. A associação dele com obesidade é relevante. Os pacientes obesos diabéticos quando submetidos ao tratamento cirúrgico da obesidade apresentam melhor controle da glicemia, mesmo antes de perderem peso. MÉTODO: Foi realizada revisão de literatura nos sites de pesquisa PubMed, Bireme e Scielo, com os descritores "Diabetes Mellitus", "Cirurgia Bariátrica" e "Obesidade". Selecionaram-se, principalmente, os estudos de aplicação de técnicas cirúrgicas nos tratamentos da obesidade e do diabete tipo 2. Adicionalmente foram revisados os trabalhos apresentados no 1st e 2nd World Congress of Interventional Therapies for Type 2 Diabetes. CONCLUSÃO: O tratamento cirúrgico de pacientes obesos e diabéticos tipo 2 tem mostrado bom resultado inicial, com controle clínico precoce da glicemia. Porém, os procedimentos e técnicas empregados devem ser melhor investigados em estudos randomizados e controlados, comparando os tratamentos cirúrgico e clinico, em animais de experimentação e em seres humanos.INTRODUCTION: Type 2 diabetes is a metabolic disease characterized by chronic hyperglycemia associated with several organs damage and failure. It is the most common cause of blindness, amputation and kidney failure in western adults, besides increase the risk of coronary disease and stroke with high mortality of patients. The association of type 2 diabetes with obesity is really significant. Obese diabetic patients had a better glucose control after bariatric surgery even prior to weight loss. METHODS: A systematic review in Pubmed, Bireme

  4. Estudo retrospectivo da incidência de óbitos anestésico-cirúrgicos nas primeiras 24 horas: revisão de 82.641 anestesias

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Chan Raquel Pei Chen

    2002-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Desde o primeiro relato de óbito por anestesia, muitas tentativas têm sido feitas para estudar a incidência de fatores de risco, complicações e mortalidades associadas à anestesia e cirurgia. O risco estimado peri-operatório de mortalidade varia de 0,05 a 10 casos para 10.000 anestesias. O objetivo deste estudo foi reportar a incidência de óbitos anestésicos-cirúrgicos nas primeiras 24 horas, ocorridos no Hospital das Clínicas da FMUSP. MÉTODO: Foram revisados os prontuários de pacientes anestesiados nos anos 1998 e 1999, num total de 82.641 cirurgias. Os óbitos foram classificados quanto à causa de óbito pela classificação de Edwards, faixa etária, sexo, estado físico (ASA, especialidade e tipo de anestesia. RESULTADOS: A causa de óbito pela classificação de Edwards demonstrou que 91,04% eram da categoria V; 3,77% da categoria VI; 2,13% da VII; 2,84% da IV e 0,23% da I. A faixa etária acima de 65 anos teve incidência de óbito de 1,48%; a dos adultos de 0,48%; crianças de 1 a 12 anos de 0,11%; crianças de 31 dias a 1 ano de 1,29% e neonatos até 30 dias de 2,88%. A proporção de óbitos em relação ao total é de 59,2% de adultos; 30,2% acima de 65 anos; 2,8% de 1 a 12 anos; 4% de 31 dias a 1 ano e 3,8% de neonatos. Os homens representam 66,3% e as mulheres 33,7% dos óbitos. A distribuição por ASA foi a seguinte: ASA I -11,1%, ASA II- 5,2%, ASA III- 30,9%, ASA IV- 34,4% e ASA V- 18,4%. Cirurgias de emergência contabilizaram 67,2% dos óbitos e as eletivas 32,8%. A incidência geral de óbitos foi de 0,51% (sendo 1,88%, a mais elevada, em cirurgia cardíaca, e 1,87% em vascular. CONCLUSÕES: Os óbitos anestésico-cirúrgicos nos anos 1998 e1999 foram considerados inevitáveis, considerando-se a classificação de Edwards. A incidência mais alta de óbitos ocorreu em neonatos, O predomínio dos óbitos foi do sexo masculino, de pacientes ASA III ou mais, em cirurgias de emerg

  5. Comparação entre raquianestesia, bloqueio combinado raqui-peridural e raquianestesia contínua para cirurgias de quadril em pacientes idosos: estudo retrospectivo Comparación entre raquianestesia, bloqueo combinado raqui-peridural y raquianestesia continua para cirugías de cuadril en pacientes ancianos: estudio retrospectivo Comparison between spinal, combined spinal-epidural and continuous spinal anesthesias for hip surgeries in elderly patients: a retrospective study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Eduardo Imbelloni

    2002-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Diversas questões envolvem os estudos, as análises e o tamanho da amostra para que sejam demonstrados os benefícios da anestesia regional. Análise de dados geralmente custa menos e requer menos tempo quando comparado com amplo estudo aleatório controlado. Esta análise retrospectiva compara a raquianestesia contínua, o bloqueio combinado raqui-peridural e a raquianestesia simples para cirurgias de quadril em pacientes idosos durante quatro anos, para determinar as possíveis vantagens e desvantagens das três técnicas. MÉTODO: Foram avaliados 300 prontuários sendo que: 100 pacientes receberam raquianestesia simples (Grupo 1, 100 receberam bloqueio combinado raqui-peridural (Grupo 2 e 100 receberam raquianestesia contínua (Grupo 3 nos últimos quatro anos. Todos os bloqueios foram realizados em decúbito lateral esquerdo. Foram avaliados: sucesso de punção, nível da analgesia, bloqueio motor de membros inferiores, qualidade da anestesia, necessidade de complementação, incidência de falhas, parestesias, cefaléia pós-punção, alterações cardiovasculares, confusão mental e delírio, transfusão sangüínea e mortalidade. RESULTADOS: Não existiu diferença significativa entre os grupos em relação a idade, peso e sexo. Os pacientes do grupo 2 foram menores do que os do grupo 1 e 3. As doses utilizadas foram de 15,30 mg de bupivacaína no grupo 1; 23,68 mg no grupo 2 e 10,10 mg no grupo 3. Não foi encontrada diferença significativa (p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Diversas cuestiones envuelven los estudios, las análisis y el tamaño de la muestra para que sean demostrados los beneficios de la anestesia regional. Las análisis de datos generalmente cuestan menos y requieren menos tiempo, cuando comparado con un amplio estudio aleatorio controlado. Esta análisis retrospectiva compara la raquianestesia continua, el bloqueo combinado raqui-peridural y la raquianestesia simple para cirugías de cuadril en

  6. Carotid artery surgery: back to the future Cirurgia de artéria carótida: de volta para o futuro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marc Bosiers

    2011-03-01

    Full Text Available In this study we performed 548 carotid revascularizations between 2006 and 2008 at the Department of Vascular Surgery of the A.Z. Sint-Blasius, Dendermonde, Belgium - a high-volume experienced center for carotid artery stenting (CAS. In 2006, our 30-day complication rates were 3.21 and 1.51% for symptomatic and asymptomatic patients, respectively. At that time, CAS represented approximately 86% of all cases we performed. However, the publication of the results of EVA-3S and SPACE studies drove us to reconsider our treatment allocation algorithm. In 2007 and 2008, CAS procedures only accounted for 43% of all carotid procedures, which was a result of strict patient selection with comorbidities and high-risk lesions assessment, especially in symptomatic patients. Our current 30-day stroke/death rates are 1.24% for symptomatic patients and 0.53% for asymptomatic ones, which reflects that correct patient selection is the key to maintain CAS as a valuable alternative to carotid endarterectomy.Neste estudo, realizamos 548 revascularizações carotídeas entre 2006 e 2008 no Departamento de Cirurgia Vascular do A.Z. Sint-Blasius, Dendermonde, Bélgica - um centro de grande porte com experiência em angioplastia com stent de carótida (CAS, do inglês carotid artery stenting. Em 2006, nossas taxas de complicação em 30 dias foram de 3,21 e 1,51% para pacientes sintomáticos e assintomáticos, respectivamente. Àquela época, a CAS representava aproximadamente 86% de todos os casos realizados; entretanto, a publicação dos resultados dos estudos EVA-3S e SPACE nos levaram a reconsiderar nosso algoritmo de tratamento. Em 2007 e 2008, os procedimentos de CAS representaram apenas 43% de todos os procedimentos carotídeos, o que foi resultado da seleção rigorosa de pacientes com avaliação de comorbidades e das lesões de alto risco, especialmente em pacientes sintomáticos. Nossas taxas atuais de AVE/óbito em 30 dias são de 1,24% para pacientes sintom

  7. Anestesia para salpingectomia parcial bilateral em paciente com miocardiopatia hipertrófica idiopática: relato de um caso e revisão da literatura Anestesia para salpingectomía parcial bilateral en paciente con miocardiopatía hipertrófica idiopática: relato de un caso y revisión del literatura Anesthesia for partial bilateral salpingectomy in a patient with idiopathic hypertrophic cardiomyopathy: case report and review of the literature

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Sofia Del Castillo Sardi

    2010-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A miocardiopatia hipertrófica é uma doença cardíaca rara, com transmissão autossômica dominante e que se caracteriza pela hipertrofia do septo ventricular e pelas anormalidades da valva mitral. RELATO DO CASO: Paciente secundípara, de 25 anos, com diagnóstico de miocardiopatia hipertrófica há quatro anos e antecedente de asma leve intermitente controlada com inalações esporádicas de corticosteroides. Apresentava sopro holossistólico IV/VI plurifocal e importante escoliose, com os espaços intervertebrais palpáveis. Acusou palpitações esporádicas durante toda a gravidez e recebia medicação de 100 mg de atenolol por dia. Apresentava hemograma, creatinina e eletrólitos dentro dos limites normais, ecocardiograma com miocardiopatia hipertrófica de predomínio septal, com fração de ejeção sistólica de 0,76%. A paciente entrou em trabalho de parto de rápida evolução e nasceu criança viva, do sexo feminino, com APGAR 9/9 sem complicações maternas nem fetais. Foi realizada a programação para a realização de salpingectomia parcial bilateral. Em consulta, a paciente negou-se a receber anestesia para o procedimento. A técnica anestésica de eleição foi a regional combinada. O procedimento cirúrgico durou 20 minutos e as mudanças de pressão arterial junto com a frequência cardíaca foram 10% menores que as dos valores iniciais, sem complicações hemodinâmicas nem cirúrgicas imediatas. CONCLUSÕES: A mortalidade absoluta materna com miocardiopatia hipertrófica (MH é muito baixa e costuma aparecer em mulheres com fatores de alto risco. Não há evidências de que a anestesia regional aumente o risco em mulheres com MH quando é utilizada para o parto vaginal. Tanto a anestesia geral como a regional foram utilizadas com sucesso e sem complicações em cesarianas de parturientes com MH.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La cardiomiopatía hipertrófica es enfermedad cardíaca rara, con transmisi

  8. Bupivacaína racêmica, levobupivacaína e ropivacaína em anestesia loco-regional para oftalmologia: um estudo comparativo Racemic bupivacaine, levobupi vacaine and ropivacaine in regional anesthesia for ophtalmology: a comparative study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edno Magalhães

    2004-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: A bupivacaína racêmica, utilizada largamente em anestesia peribulbar devido à boa qualidade de bloqueio motor, apresenta menor margem de segurança para cardiotoxicidade em relação a ropivacaína e bupivacaína levógira. O objetivo deste estudo foi comparar o grau de bloqueio motor e alteração da pressão intra-ocular (PIO em anestesia peribulbar produzida pela bupivacaína racêmica, levobupivacaína e ropivacaína. MÉTODOS: Noventa e sete pacientes, estado físico I e II da classificação da Sociedade Americana de Anestesiologistas, submetidos a anestesia peribulbar, foram divididos em três grupos: grupo A-(n=16 bupivacaína racêmica 0,75% com adrenalina 1:200.000; grupo B -(n=16 bupivacaína levógira 0,75% com adrenalina 1:200.000; grupo C -(n=15 ropivacaína 0,75%. Utilizou-se 7ml da solução anestésica com 280 UI de hialuronidase, em punção única no rebordo orbital inferior. Foram registrados a PIO e grau de bloqueio motor 5 minutos antes da punção e 1, 2, 3, 4, 5 e 10 minutos após a punção. O bloqueio motor foi avaliado pela escala de Nicoll. Para a análise estatística, foram utilizados os testes de Wilcoxon, análise de freqüência simples e t de Student. Foi considerado significativo pBACKGROUND AND OBJECTIVE: Racemic bupivacaine, used in peribulbar anesthesia owing to its high potential to promote motor blockade, presents a smaller safety margin for cardiotoxicity in relation to ropivacaine and levobupivacaine. The objective of this study was to compare the degree of motor blockade and alteration of intraocular pressure (IOP produced by racemic bupivacaine, levobupivacaine and ropivacaine in peribulbar block. METHOD: Ninety seven patients, ASA physical status I and II, submitted to peribulbar anesthesia, were randomly allocated into three groups: group A-(n=16 receiving racemic bupivacaine 0.75% with epinephrine 1:200.000; group B -(n=16 levobupivacaine 0.75% with epinephrine 1:200.000; group C -(n=15

  9. Uso de dexmedetomidina em anestesia geral para tratamento cirúrgico de aneurisma cerebral, em paciente gestante, portadora de doença hipertensiva específica da gestação: relato de caso Uso de dexmedetomidina en anestesia general para tratamiento quirúrgico de aneurisma cerebral, en paciente embarazada, portadora de enfermedad hipertensiva específica del embarazo: relato de caso Dexmedetomidine in general anesthesia for surgical treatment of cerebral aneurysm in pregnant patient with specific hypertensive disease of pregnancy: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Kleber Machareth de Souza

    2005-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A incidência de cirurgias não obstétricas em pacientes gestantes é de 0,36% a 2%. No entanto, cirurgias visando o tratamento cirúrgico de aneurisma cerebral em gestantes são extremamente raras. A doença hipertensiva específica da gestação, apresenta prevalência clínica de 10% na população gestante. Trata-se de uma doença de elevada complexidade clínica, acometendo múltiplos órgãos e sistemas. A dexmedetomidina, fármaco agonista alfa2, apresenta importante seletividade para estes receptores, quando utilizada em doses clínicas terapêuticas e promove adequada estabilidade hemodinâmica, se empregada no período peri-operatório. O objetivo deste relato foi apresentar uma técnica com a qual fosse possível a manutenção da homeostase materna, preservando ao máximo o fluxo sangüíneo útero-placentário e a vitalidade fetal, sem deixar de lado aspectos fundamentais relativos à otimização da relação oferta/demanda de oxigênio cerebral e adequação das condições do tecido cerebral propícias ao manuseio cirúrgico. RELATO DO CASO: Gestante com 19 anos encaminhada para tratamento cirúrgico de aneurisma cerebral, estando na vigésima sétima semana de gestação. No pré-operatório, apresentava-se consciente, orientada, com presença de déficit à esquerda e quadro clínico compatível com toxemia gravídica. Foi administrada dexmedetomidina (1 µg.kg-1 em 20 minutos, seguida de indução anestésica com propofol (2,5 mg.kg-1, fentanil (7,5 µg.kg-1, lidocaína (1 mg.kg-1 e rocurônio (2 mg.kg-1 em seqüência rápida. A manutenção da anestesia foi obtida com propofol (50 µg.kg-1.min-1, alfentanil (1 µg.kg-1.min-1 e dexmedetomidina (0,7 µg.kg-1.min-1. A cirurgia foi realizada sem qualquer intercorrência, não havendo seqüela neurológica subjacente. CONCLUSÕES: Neste caso o uso da dexmedetomidina tornou possível um adequado manuseio hemodinâmico, mantendo otimizado o fluxo sang

  10. Anestesia em paciente com síndrome de Rubinstein-Taybi: relato de caso Anestesia en paciente con síndrome de Rubinstein-Taybi: relato de caso Anesthesia in patient with Rubinstein-Taybi syndrome: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Rogério Degrandi Oliveira

    2005-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome de Rubinstein-Taybi (SRT é uma doença genética causada por uma mutação ou apagamento do cromossomo 16, caracterizada por retardo físico e mental, anormalidades craniofaciais e hálux e polegares largos. Há pouca informação sobre esta síndrome na literatura anestésica. O objetivo deste relato foi apresentar a conduta anestésica em paciente submetido à cirurgia odontológica e discutir as características de interesse para a anestesia nesses pacientes. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 9 anos, 28 kg, submetido à anestesia geral para extrações de dentes anormalmente posicionados. Apresentava as características típicas da SRT, retardo físico e mental, anormalidades craniofaciais e hálux e polegares largos. A anestesia foi induzida e mantida com sevoflurano, inicialmente sob máscara facial e após intubação nasotraqueal em ventilação assistida manual com sistema de Bain. Não houve intercorrências e a cirurgia foi realizada em regime ambulatorial. CONCLUSÕES: A importância da avaliação pré-anestésica é enfatizada, devido às malformações, inclusive cardíacas, associadas a esta síndrome. Este paciente, em particular, não apresentava comprometimento cardíaco, presente em um terço dos casos. É recomendável preparação para possível dificuldade de manutenção das vias aéreas.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El síndrome de Rubinstein-Taybi (SRT es una enfermedad genética causada por una mutación o apagamiento del cromosoma 16, caracterizada por retardo físico y mental, anormalidades craneofaciales y hálux y pulgares anchos. Hay poca información sobre este síndrome en la literatura anestésica. El objetivo de este relato ha sido en presentar la conducta anestésica en paciente sometido a cirugía odontológica y discutir las características de interés para la anestesia en estos pacientes. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo masculino, 9 años, 28 kg, sometido a

  11. Cirurgia por orifícios naturais transcolônica: acesso NOTES peri-retal (PNA para excisão mesoretal total Transcolonic natural orifice surgery: peri-rectal NOTES access (PNA for total mesorectal excision

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Zorron

    2010-03-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Cirurgia por orifícios naturais tem sido recentemente aplicada em series clínicas para cirurgia abdominal. Apesar de potenciais vantagens do acesso NOTES transcolônico para doenças colorretais, este ainda não havia sido utilizado clinicamente. O presente trabalho descreve a primeira aplicação bem-sucedida de NOTES transcolônico da literatura, em uma nova abordagem de excisão mesoretal total (TME para cancer de reto. MÉTODOS: Foi obtida aprovação de Comitê de Ética em Pesquisa para cirurgias por orifícios naturais, e o paciente assinou termo de consentimento informado. Em um paciente de 54 anos portador de adenocarcinoma de reto, o procedimento de retossigmoidectomia e linfadenectomia, com excisão mesoretal total foi realizada utilizando um acesso posterior transcolônico pouco acima da borda anal. A dissecção mesorretal foi conseguida utilizando um colonoscópio flexível e instrumentos endoscópicos, com assistência laparoscópica. O espécime foi retirado via transanal, e anastomose foi transorificial, com estoma proximal de proteção. RESULTADOS: O tempo operatório foi de 350 min, não ocorrendo complicações operatórias. A evolução pós-operatória foi favorável, e o paciente recebeu alta no sexto dia de pós-operatório com dieta plena. CONCLUSÃO: Este primeiro relato bem sucedido de cirurgia NOTES transcolônica traz potencialmente novas fronteiras de aplicações clínicas na cirurgia minimamente invasiva. O tratamento de doenças colorretais utilizando o novo acesso flexível PNA (Perirectal NOTES Access é uma promissora nova abordagem, paralelamente à laparoscopia e cirurgia aberta, para melhoria do tratamento dos pacientes.OBJECTIVES: Clinical natural orifice surgery has been applied for abdominal surgery in recent years. Despite potential advantages of transcolonic NOTES for colorectal diseases, it was since now not yet clinically applied. The study describes the first successful human

  12. Anestesia para peritonectomia com quimioterapia intraperitoneal hipertérmica transoperatória: relato de caso Anestesia para peritonectomía con quimioterapia intraperitoneal hipertérmica transoperatória: relato de caso Anesthesia for peritonectomy with hyperthermic intraoperative peritoneal chemotherapy: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Giorgio Pretto

    2010-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O pseudomixoma peritoneal é uma condição rara, relacionada com neoplasias epiteliais de apêndice e ovário. O tratamento de escolha é a citorredução cirúrgica, peritonectomia e quimioterapia intra-abdominal hipertérmica transoperatória (QIAHT. Cabe ao anestesiologista a manutenção de normovolemia, normotermia, manejo da dor pós-operatória e do estado de coagulação. O objetivo foi descrever um caso de peritonectomia com QIAHT. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 37 anos, ASA I, apendicectomia há 3 meses, com laudo anatomopatológico de cistoadenoma mucinoso. Após revisão da peça, evidenciou-se pseudomixoma peritoneal, com indicação de peritonectomia com QIAHT. Instalou-se cateter peridural (T11-T12, dose-teste e morfina. Procedeu-se à indução anestésica com remifentanil 0,4 µg.kg-1.min-1, propofol e rocurônio, além de intubação orotraqueal em sequência rápida. A manutenção foi realizada com remifentanil, sevoflurano e rocurônio, conforme o TOF. Ropivacaína 50 mg e fentanil 100 µg em 10 mL foram administrados via cateter peridural 10 minutos antes da incisão. Durante toda a cirurgia, PVC, SpO2, FeCO2, temperatura, frequência cardíaca, PAM e diurese mantiveram-se em valores estáveis dentro da normalidade, inclusive no período da QIAHT. Redução no hematócrito e SvO2, alargamento do TAP e plaquetopenia foram corrigidos com a administração de hemocomponentes. Após 13 horas de cirurgia, a paciente foi admitida na UTI em ventilação controlada. Foi extubada no 1º dia de pós-operatório, recebendo alta hospitalar no 17º dia de internamento. CONCLUSÕES: A citorredução cirúrgica e a peritonectomia com QIAHT surgiram na década de 1990, com diversos estudos revelando aumento significativo da sobrevida. Pela complexidade do procedimento e grande porte cirúrgico, é fundamental a vigilância do anestesiologista para a manutenção dos parâmetros cl

  13. Elaboração de escore de risco para mediastinite pós-cirurgia de revascularização do miocárdio Risk score elaboration for mediastinitis after coronary artery bypass grafting

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ellen Hettwer Magedanz

    2010-06-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: A mediastinite é uma grave complicação do pós-operatório de cirurgia cardíaca, com prevalência de 0,4 a 5% e mortalidade entre 14 e 47%. Vários modelos foram propostos para avaliar risco de mediastinite após cirurgia cardíaca. OBJETIVO: Desenvolver um modelo de escore de risco para prever mediastinite em pacientes submetidos à cirurgia de revascularização do miocárdio. MÉTODOS: A amostra do estudo inclui dados de 2.809 pacientes adultos que realizaram cirurgia de revascularização do miocárdio, entre janeiro de 1996 e dezembro de 2007, no Hospital São Lucas da PUCRS. Regressão logística foi usada para examinar a relação entre fatores de risco e o desenvolvimento de mediastinite. Dados de 1.889 pacientes foram usados para desenvolver o modelo e seu desempenho foi avaliado nos dados restantes (n=920. O modelo final foi criado com a análise dos dados de 2.809 pacientes. RESULTADOS: O índice de mediastinite foi de 3,3%, com mortalidade de 26,6%. Na análise multivariada, cinco variáveis permaneceram preditores independentes para o desfecho: doença pulmonar obstrutiva crônica, obesidade, reintervenção cirúrgica, politransfusão no pós-operatório e angina estável classe IV ou instável. A área sob a curva ROC foi 0,72 (IC 95%, 0,67-0,78 e P = 0,61. CONCLUSÃO: O escore de risco foi construído para uso na prática diária para calcular o índice de mediastinite após cirurgia de revascularização do miocárdio. O escore inclui variáveis coletadas rotineiramente e de fácil utilização.INTRODUCTION: The mediastinitis is a serious postoperative complication of cardiac surgery, with an incidence of 0.4 to 5% and mortality between 14 and 47%. Several models were proposed to assess risk of mediastinitis after cardiac surgery. However, most of these models do not evaluate the postoperative morbidity. OBJECTIVE: This study aims to develop a score risk model to predict the risk of mediastinitis for patients

  14. Avaliação de relatório eletrônico de anestesia Evaluación de informe electrónico de anestesia Evaluation of a computerized anesthesia report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raffael Pereira Cezar Zamper

    2010-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A utilização de sistemas de informação que permitem o preenchimento automático de relatórios de anestesia ainda é incipiente no Brasil. O objetivo deste estudo foi validar um sistema informatizado para elaboração de relatório de anestesia. MÉTODOS: O projeto foi aprovado pela Comissão de Ética institucional e desenvolvido em sistema de parceria empresa-universidade (Dixtal, São Paulo, Brasil e Universidade de São Paulo com financiamento da FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos do Ministério de Ciência e Tecnologia. O projeto elaborado teve como premissa a integração ao sistema de informações hospitalares para recuperação de dados referentes à identificação, avaliação pré-operatória e resultados de exames laboratoriais. A versão final do protótipo do sistema informatizado desenvolvido foi submetida à avaliação com relação à aplicabilidade por meio de instrumento semiestruturado, aplicado a 33 médicos, residentes e/ou especialistas em Anestesiologia durante procedimentos anestésico-cirúrgicos realizados em 66 pacientes. Os dados foram avaliados descritivamente. RESULTADOS: O sistema informatizado avaliado foi considerado con fiável por 81% dos participantes, inclusive para cirurgias de grande porte. A maioria dos anestesiologistas considerou o protótipo proveitoso para a realização de pesquisas futuras e capaz de atender às necessidades de confecção de relatório de anestesia, com benefícios para anestesiologistas, pacientes e hospital. O sistema exige treinamento para uso completo e pode ser aprimorado em alguns aspectos. CONCLUSÕES: A validação desse protótipo de sistema informatizado para elaboração de relatório de anestesia mostrou a viabilidade desse tipo de solução para auxiliar os anestesiologistas em suas atividades diárias, aumentando a confiabilidade dos dados. Além disso, na avaliação da aplicabilidade, os anestesistas consideraram que o prot

  15. Cirurgias conservadoras do baço para tratamento da doença de Gaucher Partial splenectomy in the treatment of Gaucher's disease

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andy Petroianu

    2004-03-01

    Full Text Available As complicações da esplenomegalia na doença de Gaucher, com repercussões de hiperesplenismo e compressões mecânicas, têm sido tratadas por meio de esplenectomia parcial. Contudo, verificou-se que o remanescente esplênico suprido pelos vasos hilares volta a crescer, com conseqüente recorrência da esplenomegalia e de todo o quadro clínico que a acompanha. Uma experiência superior a dezoito anos no tratamento da hipertensão porta, trauma esplênico, esplenomegalia mielóide, hipodesenvolvimento somático e sexual esplenomegálico, linfomas e cistoadenoma de cauda pancreática por meio de esplenectomia subtotal, preservando o pólo superior do baço irrigado apenas pelos vasos esplenogástricos, mostrou que o remanescente esplênico não aumenta as suas dimensões. Com base em evidências de que o pólo superior esplênico é suficiente para manter todas as funções do baço, realizamos em cinco pacientes com doença de Gaucher esplenectomia subtotal, mantendo o pólo superior do baço e sua vascularização esplenogástrica. O remanescente esplênico não modificou as suas dimensões durante o acompanhamento pós-operatório superior a doze anos e os parâmetros hematológicos normalizaram. Uma outra paciente, que possuía vasos esplenogástricos insuficientes para nutrir o pólo superior do baço, foi submetida a esplenectomia total, com implantes autógenos de tecido esplênico no omento maior. Os auto-implantes sobreviveram e foram funcionantes. Todos os seis pacientes tiveram evolução pós-operatória sem anormalidades relacionadas ao procedimento de conservação esplênica. Concluindo, em presença de esplenomegalia gigante, acompanhada de quadro clínico e hematológico grave, a cirurgia do baço conservadora, com destaque para a esplenectomia subtotal ou a esplenectomia total seguida de auto-implantes de tecido esplênico.Complications of splenomegaly in Gaucher's disease, such as hypersplenism and mechanical compressions

  16. Isquemia miocárdica silenciosa em pacientes submetidos à prostatectomia transuretral: comparação entre anestesia subaracnóidea e peridural

    OpenAIRE

    2004-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A isquemia miocárdica silenciosa foi recentemente relacionada ao aumento de morbimortalidade cardíaca peri-operatória. Até 41% dos pacientes com doença coronariana conhecida ou fatores de risco cardíaco, submetidos à cirurgias não cardíacas, apresentaram isquemia peri-operatória. Vários autores compararam técnicas de anestesia regional e geral mas nenhum comparou o impacto de diferentes técnicas de anestesia no neuro-eixo na incidência e duração da isquemia miocárdi...

  17. Paramentação cirúrgica: avaliação de sua adequação para a prevenção de riscos biológicos em cirurgias. Parte I: a utilização durante as cirurgias Surgical scrub: evaluating its adequation for preventing biological risks in surgeries. Part I: the use in surgeries

    OpenAIRE

    Marielen Silva de Oliveira Paz; Rúbia Aparecida Lacerda; Cibele Estanislau da C. Monteiro; Viviane Peres da Conceição

    2000-01-01

    O estudo elaborou critérios para uso adequado da paramentação cirúrgica e avaliou, por observação sistematizada, o desempenho da equipe cirúrgica durante a cirurgia. O procedimento adotado foi válido, permitindo reconhecer aspectos positivos e problemáticos. A exceção do óculos protetor, todos os outros componentes da paramentação foram utilizados. A questão se situou na forma de utilização, onde gorros e máscaras foram mais problemáticos entre anestesistas e circulantes; avental e luvas entr...

  18. Anestesia para tratamento intraparto extra-útero em feto com diagnóstico pré-natal de higroma na região cervical: relato de caso Anestesia para tratamiento intraparto extraútero en feto con diagnóstico prenatal de higroma en la región cervical: relato de caso Anesthesia for ex utero intrapartum treatment of fetus with prenatal diagnosis of cervical hygroma: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angélica de Fátima de Assunção Braga

    2006-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O tratamento intraparto extra-útero (EXIT constitui procedimento realizado durante a cesariana, com preservação da circulação feto-placentária, que permite manuseio seguro da via aérea do feto, com risco de obstrução das vias aéreas. O objetivo deste relato foi apresentar um caso de anestesia para EXIT, em feto com higroma cístico na região cervical. RELATO DO CASO: Paciente com 22 anos, 37 semanas de idade gestacional, sem antecedentes anestésicos, estado físico ASA I, submetida ao EXIT para manuseio de via aérea e intubação traqueal em feto com risco para obstrução de vias aéreas. O procedimento foi realizado sob anestesia geral associada a peridural contínua; no pré-operatório foram utilizados metoclopramida (10 mg e ranitidina (50 mg, por via venosa. No espaço peridural administrou-se bupivacaína a 0,25% com adrenalina (30 mg associada a fentanil (100 µg, seguida de passagem de cateter cefálico, para analgesia pós-operatória. O útero foi deslocado para a esquerda. A indução anestésica foi feita em seqüência rápida, com fentanil, propofol e rocurônio e a manutenção com isoflurano 2,5% a 3%, em O2 e N2O (50%. Após histerotomia, procedeu-se à liberação parcial do feto, assegurando-se a circulação útero-placentária, seguindo-se as manobras de laringoscopia e intubação traqueal fetal. A seguir, foi realizada liberação total do feto, com pinçamento de cordão umbilical, administração de ocitocina (20 UI em infusão venosa contínua seguida de metil-ergonovina (0,2 mg por via venosa. Durante o procedimento, a pressão arterial sistólica materna foi mantida acima de 100 mmHg, com efedrina em bolus (5 mg e cristalóide (3.000 mL. A concentração do isoflurano foi diminuída gradativamente durante o fechamento uterino. Ao final da intervenção cirúrgica o bloqueio neuromuscular foi revertido e injetou-se morfina (2 mg pelo cateter peridural para analgesia p

  19. Cirurgias endoscópicas para a coluna torácica: avaliação crítica Endoscopic surgery for thoracic spine: critical review

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    JOHNNY WESLEY GONÇALVES MARTINS

    1999-06-01

    Full Text Available Com o advento da tecnologia vídeo-assistida a endoscopia tem assumido importante papel terapêutico na cavidade torácica. Este artigo é uma avaliação crítica da literatura e tem como objetivo demonstrar o estado atual da cirurgia endoscópica direcionada para a coluna torácica. Hérnias discais, deformidades, infecções, tumores, doenças congênitas e traumatismos estão sendo tratados por técnica endoscópica. Na literatura, as vantagens sobre a toracotomia aberta são visibilidade aumentada e reduções em: tempo de recuperação, perda sanguínea, custos, índice de infecção e morbidade pós-operatória. Algumas desvantagens são: intubação seletiva, significativa curva de aprendizado, dificuldades técnicas na operação de crianças muito pequenas, reparação da dura máter e instrumentação. Embora os benefícios sejam aparentemente claros e haja pronunciado grau de entusiasmo, os autores são cautelosos em afirmar que a toracoscopia já é uma alternativa definitiva à toracotomia convencional. A comparação dos resultados entre as técnicas endoscópica e aberta é dificultada pela escassez de estudos comparativos. Os autores, embora otimistas, recomendam análises de mais estudos prospectivos, multicêntricos e randomizados para uma conclusão definitiva.After the development of video-assisted technology, endoscopic techniques have assumed an important therapeutic role into thoracic cavity. This is a literature review article to show the current state of the endoscopy for thoracic spine. Disc herniations, deformities, infections, tumors, congenital disorders and traumatic events have been treated by endoscopic techniques. On reviewing the literature, the advantages over open approaches are: enhanced visualization, shorter recovery time and decreased blood loss, costs, infection rate and post operative morbidity. Some disadvantages are: one lung anesthesia, significant learning curve, and technical problems in operating

  20. Estratégias ventilatórias frente à hipoxemia em cirurgia cardíaca: validação de questionário para anestesiologistas no Brasil Estrategias ventilatorias frente a la hipoxemia en cirugía cardíaca: validación de cuestionario para anestesiólogos en Brasil Ventilatory strategies for hypoxemia during cardiac surgery: survey validation for anesthesiologists in Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Celso Augusto Martins Parra

    2010-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A hipoxemia perioperatória ocorre frequentemente em cirurgia cardíaca e a atelectasia é sua principal causa. Além disso, podemos citar como causas circulação extracorpórea (CEC, dissecção de artérias torácicas internas, status clínico prévio do paciente, entre outras. O presente estudo elaborou um questionário anônimo para observar as estratégias ventilatórias frente à hipoxemia em cirurgia cardía ca adotadas por cinco mil anestesiologistas distribuídos no país. MÉTODO: Foram enviados questionários por e-mail a cinco mil anestesiologistas do Brasil. RESULTADOS: Dos questionários enviados, foram recebidas 81 respostas válidas. Dentre as respostas, 65 (80% anestesiologistas fazem uso da ventilação controlada a volume (VCV frente a 16 (20% que preferem ventilação controlada à pressão (PCV. O volume (Vt corrente utilizado é inferior a 10 mL.kg-1 para 46 (61% contra 29 (39% que adotam um Vt maior que 10 mL.kg-1. Quarenta e sete (58% usam PEEP e 17 (21% utilizam FiO2 acima de 60%. No caso de hipoxemia intraoperatória, 20,9% aumentam ou introduzem PEEP, 70,3% aumentam a FiO2, 19,7% realizam manobra de recrutamento alveolar, 13,5% aumentam o volume-corrente e 20,9% realizam checagem de falhas no aparelho de anestesia. As respostas foram enviadas de 15 estados. CONCLUSÕES: As condutas descritas nos questionários respondidos são compatíveis com a literatura internacional. Com ajuste no formato do questionário e na abordagem aos anestesiologistas, novos estudos poderão ser realizados.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La hipoxemia perioperatoria ocurre frecuentemente en la cirugía cardíaca, y la atelectasia es su principal causa. Además, podemos citar como causas la circulación extracorpórea (CEC, disección de arterias torácicas internas, status clínico previo del paciente, entre otras. El presente estudio elaboró un cuestionario anónimo para observar las estrategias ventilatorias frente a

  1. Cirurgia para epilepsia na infância: avaliação neuropsicológica e de qualidade de vida Epilepsy surgery in childhood: neuropsychological and quality of life assessments

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Catarina Abraão Guimarães

    2003-09-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar e descrever os efeitos advindos da cirurgia para epilepsia quanto aos aspectos neuropsicológicos e de qualidade de vida e relacionar os resultados ao quadro clínico do paciente. MÉTODO: Foram avaliadas nove crianças com epilepsia refratária antes e seis meses após a cirurgia através de uma ampla bateria de instrumentos neuropsicológicos e questionário de qualidade de vida. As etiologias e os procedimentos cirúrgicos foram variados. RESULTADOS: Mudanças significativas no QI, no geral, não ocorreram; duas crianças cuja etiologia da epilepsia de lobo temporal era lesão neoplásica tiveram importante piora comportamental na avaliação pós-cirúrgica apesar do controle de crises; o sujeito que obteve maiores ganhos nas avaliações foi aquele que apresentou o quadro pré-cirúrgico mais grave e foi submetido à hemisferectomia esquerda devido à síndrome de Rasmussen. Houve melhora dos aspectos sociais, ambientais, efeitos de medicação, percepção de controle de crises e do nível geral de qualidade de vida do grupo, havendo correlação positiva entre o controle de crises epilépticas e a percepção dos pais quanto à melhora da qualidade de vida. CONCLUSÃO: A melhora da qualidade de vida detectada na avaliação pós-cirúrgica correlacionou-se com o controle de crises; diferentemente, as repercussões neuropsicológicas dependeram de vários fatores como tipo de epilepsia, etiologia e tipo de cirurgia.

  2. Comparación del coste-efectividad entre la anestesia subaracnoidea y general para el tratamiento quirúrgico de la hernia inguinal en una unidad de cirugía sin ingreso

    OpenAIRE

    Fernández Ordóñez, Maruja

    2014-01-01

    Los estudios de costes que comparan las diferentes técnicas anestésicas en el tratamiento quirúrgico de la HI en cirugía ambulatoria son escasos. Es importante examinar el impacto de las técnicas anestésicas en el proceso de recuperación porque los tiempos prolongados y las complicaciones perioperatorias aumentan el coste de la atención al paciente. Objetivo: Comparar los costes variables en relación a la efectividad clínica de la utilización de anestesia general frente a anestesia subaracn...

  3. Protocolo del estudio comparación de etilefrina y fenilefrina en la profilaxis y tratamiento de la hipotensión secundaria a anestesia espinal para cesárea segmentaria categoría nice 3-4: estudio aleatorizado, doble ciego, de no inferioridad

    OpenAIRE

    Troncoso Prada, Efrain

    2014-01-01

    Antecedentes: Durante la administración de anestesia espinal en cesárea se observa en un 90% de los casos la presencia de hipotensión arterial, la cual puede generar morbilidad fetal y materna. Como medidas para la prevención y manejo están los vasopresores fenilefrina y efedrina. En Colombia existe mayor disponibilidad de otros vasopresores como la etilefrina, de la cual la evidencia sobre su efectividad y seguridad es pobre. Objetivo: Establecer la no inferioridad de etilefrina, comparad...

  4. Anestesia e paralisia cerebral

    OpenAIRE

    Március Vinícius M Maranhão

    2005-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A paralisia cerebral (PC) é uma doença não progressiva decorrente de lesão no sistema nervoso central, levando a um comprometimento motor do paciente. O portador de PC freqüentemente é submetido a procedimentos cirúrgicos devido a doenças usuais e situações particulares decorrentes da paralisia cerebral. Foi objetivo deste artigo revisar aspectos da paralisia cerebral de interesse para o anestesiologista, permitindo um adequado manuseio pré, intra e pós-operatório n...

  5. Eficacia de la lidocaina para el control de la respuesta cardiovascular durante la intubación endotraqueal en anestesia general en el Hospital General "Luis Vernaza".

    OpenAIRE

    Delgado Conforme, Ivonne Karina

    2015-01-01

    Los cambios cardiovasculares causados por la laringoscopia son la taquicardia e hipertensión arterial transitoria, esta respuesta tiene un tiempo de duración aproximadamente de 1 a 2 minutos que representa riesgos y complicaciones para nuestros pacientes con antecedentes de coronariopatías, isquemia preexistente, enfermedad vascular cerebral, hipertensión arterial y/o presión intracraneal elevada. (34-35). Es por esto en las últimas décadas se investigan drogas entre los anestésicos l...

  6. Comparação entre a dor provocada pela facoemulsificação com anestesia tópica e a pela infiltração peribulbar sem sedação Comparison between the pain induced by phacoemulsification with topical anesthesia and by peribulbar anesthesia without sedation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roberto Pinto Coelho

    2005-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Comparar a sensação de dor produzida pela realização de facoemulsificação com anestesia tópica com a induzida pela infiltração peribulbar de solução anestésica. MÉTODOS: Usando-se uma escala visual análoga de dor de 10 níveis, mediu-se em 20 pacientes, a dor provocada pela realização de facoemulsificação com anestesia tópica (tetracaína 2%. A mesma escala foi usada para medir em 21 outros pacientes, a dor provocada pela infiltração peribulbar de solução anestésica (lidocaína a 2% e bupivacaína 0,5%. As infiltrações peribulbares e cirurgias foram feitas pelo mesmo cirurgião. As facoemulsificações foram realizadas com acesso "clear cornea" e implante de lente intra-ocular dentro do saco capsular. Não foi administrada qualquer medicação venosa ou via oral. Os valores de dor nos dois grupos estudados foram comparados pelo teste, não paramétrico, de Mann-Whitney U. RESULTADOS: A distribuição dos valores de dor da facectomia com anestesia tópica variou de 0 a 5, com mediana igual a 2. Com a infiltração peribulbar a distribuição obtida foi mais ampla, de 0 a 7, com mediana igual a 3. O teste de Mann-Whitney U, revelou que o "rank" médio do grupo da cirurgia com anestesia tópica (15,78 foi significantemente diferente do obtido com a infiltração peribulbar (25,98 (p=0,0056. CONCLUSÃO: Quando não se emprega sedação, a sensação de dor induzida pela realização da cirurgia da facoemulsificação com anestesia tópica é menor do que a causada pela anestesia peribulbar.PURPOSE: To compare pain sensation induced by phacoemulsification with topical anesthesia with that by peribulbar anesthesia, without sedation. METHODS: Using a 10-level visual pain analogue scale, the pain induced by phacoemulsification with topical anesthesia (2% tetracaine drops was measured in 20 patients. The same scale was used to measure the pain induced by peribulbar anesthesia (2% lidocaine and 0.5% bupivacaine in 21

  7. Cancelamento de cirurgias de catarata em um hospital público de referência Cancellation of cataract surgery in a public hospital

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Micheli Patrícia de Fátima Magri

    2012-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a incidência e causas de cancelamento de cirurgias de catarata em um hospital público de referência. MÉTODOS: Trata-se de um estudo retrospectivo em que foram analisados o número de cancelamentos de facectomias durante o ano de 2009. Foram analisados sexo, idade, tipo de procedimento suspenso (facoemulsificação ou extração extracapsular do cristalino, tipo de anestesia, convênio (Sistema Único de Saúde ou convênio/particular e motivo de suspensão da cirurgia (causas clínicas, institucionais ou pessoais. RESULTADOS: Foram agendadas no período 2.965 cirurgias de catarata, havendo 650 cancelamentos (21,92%. Dentre as principais razões para a suspensão do procedimento destacaram-se as causas clínicas (86,90%. Os meses de inverno apresentaram os maiores índices de suspensão de cirurgias de catarata. CONCLUSÃO: A taxa de cancelamento de cirurgia de catarata em serviços públicos parece ser a mesma que há 10 anos. A principal causa de suspensão deve-se por condições clínicas (hipertensão, diabetes, falta de exames, etc..PURPOSE: To report the incidence and causes of cataract surgery cancellations in a public hospital. METHODS: This is a retrospective study, which examined the number of cancellations of cataract surgery during 2009. We analyzed the type of procedure suspended (phacoemulsification or extracapsular extraction, type of anesthesia, gender, age, covenant (public/private and the main reasons for suspension of the surgeries (clinical causes, institutional or personal. RESULTS: We analyzed 2,965 scheduled cataract surgeries, with 650 cancellations (21.92%. The main reason for the suspension of the procedure was clinical causes (86.90%. The winter months had the highest suspension rates of cataract surgery. CONCLUSION: The cancellation rate of cataract surgery in Brazilian public system seems to be the same as 10 years ago. The main cause of the suspension should be in clinical conditions

  8. Anestesia para la implantación de una válvula aórtica percutánea

    OpenAIRE

    2016-01-01

    INTRODUCCIÓN: La EAoS es la patología valvular más común en la actualidad, debido sobre todo a la mayor longevidad de la población. El único tratamiento definitivo es la sustitución valvular, pero cuando se indica la cirugía en muchas ocasiones no es factible por la elevada morbilidad de los pacientes añosos. En base a esto se desarrollaron prótesis aórticas biológicas para su implantación transfemoral, los dos modelos más habituales son Edwards-SAPIEN y Medtronic CoreValve. Su colocación pue...

  9. Meningitis tras anestesia y analgesia espinal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    M. Robles Romero

    2013-08-01

    Full Text Available El objetivo de esta revisión es una puesta al día en la etiología, diagnóstico, profilaxis y tratamiento de la meningitis tras anestesia y analgesia espinales. Aunque es una complicación mayor de esta técnica y su incidencia es baja, cada vez son más frecuentes los casos publicados en la literatura médica. Según su etiología se les clasifica en meningitis sépticas, víricas y asépticas. Las meningitis sépticas son las más frecuentes, y en su etiología cada vez juega un papel más destacado como agente implicado el estreptococo salivarius. Como meningitis asépticas se clasifican aquellas en las que el cultivo de líquido cefalorraquídeo es negativo, con un periodo de latencia de síntomas inferior a seis horas, que pueden cursar con eosinofilia en el líquido cefalorraquídeo y unos niveles cercanos a la normalidad en la glucorraquia. Suelen tener buena respuesta y evolución con tratamiento antibiótico con vancomicina y cefalosporinas de tercera generación. Como profilaxis incidir en las medidas de asepsia, sobre todo en el uso de mascarilla facial para realizar la técnica, como práctica para disminuir la incidencia de gérmenes cuyo origen está en la cavidad oral y orofaringe. Asimismo podrían reducir la incidencia de meningitis las medidas de asepsia tales como el lavado de manos, uso de guantes y asepsia de la piel. La diferenciación entre meningitis séptica y aséptica se hará con mayor seguridad cuando se estandaricen las técnicas para detectar genoma bacteriano en el líquido cefalorraquídeo; actualmente se etiquetan como meningitis asépticas aquellas en las que el cultivo de líquido cefalorraquídeo es negativo y cuya tinción de Gram es negativa. Pese a que el pronóstico y evolución en rasgos generales de las meningitis tras anestesia y analgesia espinal es bueno, en comparación con las meningitis adquiridas en la comunidad, por la escasa virulencia de las bacterias implicadas (Estreptococo salivarius

  10. Fatores de risco para infecção do sítio cirúrgico em cirurgias oncológicas do aparelho digestório do Hospital de Câncer de Barretos

    OpenAIRE

    Paulo de Tarso de Oliveira e Castro

    2009-01-01

    Castro, PTO. Fatores de risco para infecção do sítio cirúrgico em cirurgias oncológicas do aparelho digestório do Hospital de Câncer de Barretos. 2009. 49 p. Dissertação (Mestrado). Faculdade de Medicina: Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. 2009. Infecção do sítio cirúrgico (ISC) é a infecção hospitalar (IH) de maior prevalência em pacientes cirúrgicos, determinando aumento do tempo de hospitalização, dos custos e da morbidade e letalidade. É importante conhecer os principais fatores d...

  11. Resultados de Técnicas de Reprodução Assistida em Pacientes Previamente Submetidas a Cirurgia Ovariana para o Tratamento da Endometriose Outcome of Assisted Reproduction Treatment in Patients with Previous Ovarian Surgery for Endometriosis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Selmo Geber

    2002-07-01

    Full Text Available Objetivo: avaliar os efeitos da cirurgia ovariana prévia para o tratamento da endometriose na resposta ovariana durante ciclos de reprodução assistida e na taxa de gravidez subseqüente. Métodos: foram avaliadas 61 mulheres inférteis, com cirurgia ovariana prévia para endometriose, submetidas a 74 ciclos de fertilização in vitro/injeção intracitoplasmática de espermatozóides (FIV/ICSI (Grupo caso, e comparadas a 74 pacientes inférteis, submetidas a 77 ciclos de FIV/ICSI no mesmo período e na mesma clínica, sem cirurgia ovariana prévia ou endometriose (Grupo controle. As pacientes foram pareadas por idade e tratamento realizado. A FIV foi realizada utilizando-se o protocolo longo para dessensibilização hipofisária seguida de indução da foliculogênese, monitorizada por ultra-sonografia e dosagem de estradiol. Após punção folicular os oócitos eram inseminados ou injetados e os embriões obtidos foram transferidos entre o dia 2 e dia 5 pós-inseminação. Resultados: pacientes com menos de 35 anos previamente submetidas a cirurgia ovariana recrutaram número menor de oócitos quando comparadas às pacientes do grupo controle (p=0,049. O número de ampolas utilizadas, a duração da foliculogênese, o número de folículos, a taxa de fertilização e de gravidez (53 e 56,2%, respectivamente, para os grupos caso e controle foram semelhantes. Mulheres com idade superior a 35 anos com cirurgia ovariana prévia necessitaram de maior número de ampolas para superovulação (p=0,0017 e apresentaram um número menor de folículos e oócitos (p=0,001. Um total de 10 pacientes ficaram grávidas no grupo caso (34,5% e 14 no grupo controle (48,3% (p=0,424. Conclusão: a cirurgia ovariana para tratamento da endometriose reduz a resposta ovariana durante ciclos de FIV/ICSI em mulheres >35 anos e apresenta tendência a diminuir as taxas de gravidez. Assim, acreditamos que, para as pacientes inférteis com endometriose ovariana, o

  12. Baixa dose de bupivacaína isobárica, hiperbárica ou hipobárica para raquianestesia unilateral Baja dosis de bupivacaína isobara, hiperbara o hipobara para anestesia raquidea unilateral Low dose isobaric, hyperbaric, or hypobaric bupivacaine for unilateral spinal anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Eduardo Imbelloni

    2007-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A raquianestesia unilateral pode apresentar vantagens principalmente em pacientes em regime ambulatorial. Baixa dose da solução anestésica, velocidade lenta da injeção espinal e a posição lateral facilitam a obtenção da distribuição unilateral na raquianestesia. Foram comparadas soluções isobárica, hiperbárica e hipobárica de bupivacaína com objetivos de se obter raquianestesia unilateral em pacientes submetidos a intervenções cirúrgicas ortopédicas em regime ambulatorial. MÉTODO: Cento e cinqüenta pacientes foram aleatoriamente separados em três grupos para receberem 5 mg de bupivacaína a 0,5% isobárica (Grupo Iso, ou 5 mg de bupivacaína a 0,5% hiperbárica (Grupo Hiper, ou 5 mg de bupivacaína a 0,15% hipobárica (Grupo Hipo. As soluções foram administradas no interespaço L3-L4 com o paciente na posição lateral e permanecendo nesta posição por 20 minutos. A anestesia sensitiva foi avaliada pelo teste da picada da agulha. O bloqueio motor avaliado pela escala modificada de Bromage. Ambos os bloqueios foram comparados com o lado não operado e entre si. RESULTADOS: Existiu diferença significativa entre o lado operado e não-operado em todos os três grupos aos 20 minutos, mas maior freqüência de raquianestesia unilateral foi obtida com as soluções hiperbárica e hipobárica de bupivacaína. Bloqueio sensitivo e motor foram observados em 14 pacientes do Grupo Iso, 38 pacientes no Grupo Hiper e 40 pacientes no Grupo Hipo. Não ocorreram alterações hemodinâmicas em nenhum paciente. Não foram observados cefaléia pós-punção nem sintomas neurológicos temporários. CONCLUSÕES: A raquianestesia com soluções hipobárica e hiperbárica proporcionou maior freqüência de unilateralidade. Após 20 minutos a solução isobárica de bupivacaína mobilizou-se no líquido cefalorraquidano (LCR, resultando em apenas 28% de raquianestesia unilateral.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La

  13. Eficacia de la anestesia de conducción para cesárea con dosis bajas de bupivacaina pesada al 0.5% 7mg más 0.120 mg de buprenorfina.

    OpenAIRE

    Castro Ferrín, María Rosita

    2014-01-01

    El presente estudio tiene como objetivo establecer la eficacia de la anestesia espinal utilizando dosis bajas de bupivacaína pesada al 0.5% 7 mg más 0.120 de buprenorfina en la operación cesárea programada. La hipótesis planteada en la investigación dice que si será eficaz la anestesia espinal mediante el uso de dosis bajas de bupivacaína pesada más buprenorfina en relación a las dosis habituales en cesárea. Se trató de un estudio longitudinal prospectivo, en un tiempo de 3 ...

  14. Proposta de escore de risco para predição de fibrilação atrial após cirurgia cardíaca Risk index proposal to predict atrial fibrillation after cardiac surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rogério Gomes da Silva

    2010-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: A fibrilação atrial (FA é uma complicação frequente após cirurgia cardíaca e está associada ao aumento na morbidade e mortalidade dos pacientes. O objetivo deste estudo foi desenvolver uma proposta de escore de risco para FA após cirurgia cardíaca. MÉTODOS: Estudo prospectivo observacional, no qual 452 pacientes foram selecionados para avaliação da incidência e fatores de risco associados com FA pós-operatória. Foram selecionados somente pacientes submetidos à cirurgia cardíaca. A avaliação utilizou monitoramento cardíaco contínuo e eletrocardiograma diário. Os fatores com maior associação em modelo de regressão logística multivariável foram selecionados para o escore de risco. RESULTADOS: A incidência média de FA foi de 22,1%. Os fatores mais associados com FA foram: pacientes com mais de 75 anos de idade, doença valvar mitral, não utilização de betabloqueador, interrupção do uso de betabloqueador e balanço hídrico positivo. A ausência fator de risco determinou 4,6% de chance de FA pós-operatória e para um, dois e três ou mais fatores de risco a chance foi, respectivamente, de 16,6%, 25,9% e 46,3%. CONCLUSÃO: Em modelo de regressão logística multivariada foi possível estabelecer uma proposta para escore de risco para predição de FA pós-operatória, com um risco máximo de 46,3% na presença de três ou mais fatores de risco.OBJECTIVE: Atrial fibrillation (AF is a common complication following cardiac surgery and is associated with an increased patient morbidity and mortality. The objective of this study was to develop a risk index proposal to predict AF after cardiac surgery. METHODS: A prospective observational study in that 452 patients were selected to assess the incidence and risk factors associated with postoperative AF. Only patients following cardiac surgery were selected. Continuous cardiac monitor and daily electrocardiogram were assessed. The most associated in a multivariable

  15. Analgesia epidural com clonidina ou romifidina em cães submetidos à cirurgia coxofemoral

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Brondani J.T.

    2004-01-01

    Full Text Available Avaliaram-se as alterações cardiorrespiratórias e a analgesia da administração epidural de clonidina ou romifidina em cães submetidos à cirurgia coxofemural. Foram utilizados 14 cães distribuídos em dois grupos: o grupo Cloni recebeu 150µg de clonidina e o grupo Romi, 20µg/kg de romifidina. A indução anestésica foi realizada com propofol e a anestesia cirúrgica mantida com halotano e O2 em respiração espontânea. A punção do espaço epidural foi feita logo após a indução. Antes da indução e a cada 10 minutos foram avaliadas as freqüências cardíaca e respiratória, a pressão arterial sistólica, a saturação de oxigênio da hemoglobina e a concentração de halotano. Após indução e ao término do procedimento cirúrgico coletou-se sangue arterial para avaliação gasométrica de pH, PaCO2, PaO2, SaO2, BE e HCO3-. Foi realizada avaliação pós-operatória do grau de analgesia (intensa, pouco intensa e inadequada nas primeiras duas horas após término da cirurgia. Os animais do grupo Romi apresentaram bradicardia, bradiarritmias e hipertensão. A freqüência cardíaca e a pressão arterial sistólica no grupo Cloni mantiveram-se dentro da faixa de variação fisiológica para a espécie. A analgesia trans-operatória foi considerada intensa nos dois grupos. A administração epidural de clonidina ou romifidina produziu intensa analgesia transcirúrgica sem depressão respiratória e pouco intensa analgesia pós-operatória por duas horas

  16. Comprometimento do plexo braquial na cirurgia cardíaca para revascularização do miocárdio por esternotomia mediana: avaliação clínica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    ATRA MAURO

    1999-01-01

    Full Text Available Para avaliar o plexo braquial na cirurgia cardíaca por esternotomia mediana para revascularização do miocárdio acompanhamos clinicamente 113 pacientes (87 homens e 26 mulheres no pré-operatório e entre o 5º e 8º dia pós-operatório. Do total dos pacientes, em 65 foi utilizada a artéria torácica interna. Não foi realizado exame de eletroneuromiografia. Encontramos lesão do plexo braquial em três pacientes, sendo que apenas em um foi utilizada a artéria torácica interna. Acreditamos que fatores como postura do paciente, hipotermia, afastadores torácicos, uso da artéria torácica interna têm importância nestas lesões. Devemos ficar atentos a estes fatores para evitar ou minimizar as lesões.

  17. LASIK X PRK após cirurgia de descolamento de retina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rodovalho Adriano Jorge Mattoso

    2003-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Comparar os resultados obtidos pelas técnicas de "laser in situ keratomileusis" (LASIK e "photorefractive keratectomy" (PRK na correção de miopia e astigmatismo em olhos previamente submetidos à cirurgia de descolamento de retina (DR com "buckle" escleral. MÉTODOS: Vinte e cinco olhos de 22 pacientes com alterações refracionais significativas após a cirurgia de DR foram submetidos à cirurgia refrativa. Em 14 olhos de 13 pacientes foi realizado LASIK e em 11 olhos de 9 pacientes, PRK. O intervalo mínimo entre a cirurgia de DR e a cirurgia refrativa foi de 12 meses. O tempo de seguimento foi de, pelo menos, 12 meses. RESULTADOS: Doze meses após a cirurgia, a média do equivalente esférico (EE no grupo submetido ao LASIK diminuiu de -6,49 D antes da cirurgia para -0,17 D e a média do cilindro de -1,10 D para -0,23 D. A média do EE no grupo submetido ao PRK foi reduzida de -5,35 D para +0,02 D e a média do cilindro, de -1,38 D para -0,54D. Em ambos os grupos, 11 olhos apresentaram melhora da acuidade visual sem correção de pelo menos 4 linhas. CONCLUSÃO: Tanto o LASIK quanto o PRK foram seguros e eficazes para a correção do erro refracional induzido após a cirurgia de DR. Nossos resultados não apresentaram diferenças significativas entre os procedimentos. Estudos posteriores envolvendo maior amostragem e seguimento mais prolongado contribuirão para melhor avaliação da cirurgia refrativa em pacientes submetidos à cirurgia com "buckle" escleral.

  18. Anestesia peribulbar com ropivacaína como alternativa ao bloqueio neuromuscular para facectomia em cães Peribulbar anesthesia with ropivacaine as an alternative to neuromuscular blocking agents for cataract surgery in dogs

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    V.N.L.S. Oliva

    2010-06-01

    Full Text Available Desenvolveu-se uma técnica de bloqueio peribulbar comparando-a à técnica de anestesia oftálmica com bloqueio neuromuscular parcial em cães submetidos à facectomia extracapsular. Doze cães, de diferentes raças, foram alocados em dois grupos (G1 e G2 e anestesiados com acepromazina (0,05mg/kg, IV e propofol (5mg/kg, IV e mantidos com isofluorano sob ventilação espontânea. Os cães do G1 receberam o bloqueio peribulbar com ropivacaína 0,75%, e os do G2 o bloqueio neuromuscular parcial com brometo de pancurônio (0,01mg/kg, IV. Utilizaram-se, como parâmetros comparativos, escores de posicionamento do globo ocular, controle do reflexo oculocardíaco e pressão intraocular (mmHg. Foi possível propor uma técnica eficaz para cães baseando-se na técnica de bloqueio peribulbar posterior realizada no homem. Em ambos os grupos, o globo ocular permaneceu centralizado. Não ocorreram alterações eletrocardiográficas atribuídas ao reflexo oculocardíaco. Houve redução significativa da pressão intraocular em G1 após o bloqueio (10,7±0,6 e 14,7±0,6. Conclui-se que o bloqueio peribulbar proporcionou condições cirúrgicas apropriadas para a realização da facectomia, com a vantagem de promover bloqueio sensitivo do olho.A peribulbar block technique was developed and its clinical efficacy was compared with neuromuscular blockade in dogs undergoing cataract surgery. Twelve dogs of different breeds were randomly and equally allocated in two groups. After given acepromazine (0.05mg/kg, IV, anesthesia was induced with propofol (5mg/kg, IV and maintained with isoflurane in oxygen during spontaneous breathing. A peribulbar block with 0.75% ropivacaine was performed in G1 dogs while partial neuromuscular blockade with pancuronium (0.01mg/kg IV was provided in G2 dogs. Globe position scores, oculocardiac reflex, and intra-ocular pressure (mmHg were evaluated at pre-defined intervals during surgery. Peribulbar blocks were successful performed

  19. Herniorrafia inguinal em crianças: valor da anestesia local associada Inguinal hernia repair in children: importance of local anesthesia association

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Guilherme Minossi

    2002-07-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever uma técnica de anestesia local no tratamento de hérnias inguinais em crianças. MÉTODO: Foram operadas 48 crianças com hérnias inguinais sob anestesia local na Santa Casa de Misericórdia de Cerqueira César, SP, sendo 34 do sexo masculino e 14 do sexo feminino, com idades entre 3 meses e 12 anos. Apenas quatro crianças tinham hérnia bilateral. A anestesia local foi realizada com lidocaína a 1% na dose de 5 mg/kg de peso através do bloqueio dos nervos abdominogenitais próximos à espinha ilíaca ântero-superior, à altura do anel inguinal externo e na pele ao redor da incisão. A sedação foi feita com cetamina na dose de 1 a 2 mg/kg e diazepam 0,2 a 0,4 mg/kg de peso. RESULTADOS: Todas as cirurgias puderam ser realizadas com tranqüilidade com este método, com exceção de uma criança em que o bloqueio não foi efetivo e a anestesia complementada com inalação de halogenado, sob máscara. Como complicações pós-operatórias, ocorreram três hematomas, sendo um de parede e dois em bolsa escrotal, todos com boa evolução. CONCLUSÕES: O uso da anestesia local associada à sedação é procedimento simples e seguro para realizar herniorrafias inguinais em crianças.AIM: To describe an anesthetic technique, as well as the results of surgical treatment of the inguinal hernia in children. PATIENTS/METHODS: Forty-eight patients were submitted to inguinal hernia repair under local anesthesia at "Santa Casa de Misericórdia de Cerqueira César", State of São Paulo, Brazil. There were 34 male and 14 female patients, range from 3 months to 12 years old. Local anesthesia was performed with a dose of 5 mg/kg body weight of 1% lidocaine through iliohypogastric and ilioinguinal nerve blocks, medially to the anterior superior iliac spine, and at level of the pubic tubercle. Sedation was done with an association of ketamine (1 to 2 mg/kg and diazepam (0,2 to 0,4 mg/kg. RESULTS: In all patients except one the procedure was

  20. Paramentação cirúrgica: avaliação de sua adequação para a prevenção de riscos biológicos em cirurgias. Parte I: a utilização durante as cirurgias Surgical scrub: evaluating its adequation for preventing biological risks in surgeries. Part I: the use in surgeries

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marielen Silva de Oliveira Paz

    2000-03-01

    Full Text Available O estudo elaborou critérios para uso adequado da paramentação cirúrgica e avaliou, por observação sistematizada, o desempenho da equipe cirúrgica durante a cirurgia. O procedimento adotado foi válido, permitindo reconhecer aspectos positivos e problemáticos. A exceção do óculos protetor, todos os outros componentes da paramentação foram utilizados. A questão se situou na forma de utilização, onde gorros e máscaras foram mais problemáticos entre anestesistas e circulantes; avental e luvas entre cirurgiões e, principalmente, instrumentadores.The study elaborated approaches for adequated use of the surgical scrub and it evaluated, through systematized observation, the performance of the surgical team during the surgery. The adopted procedure was very valid, allowing to recognize positive and problematic aspects. Except the protecting glasses, all the other components of the surgical scrub were used. The subject located in the use form, where caps and masks were more problematic among anesthesists and circulate nurses; apron and gloves among surgeons and, mainly, scrub nurses.

  1. Estudio comparativo entre la anestesia intraósea y las técnicas de anestesia oral convencionales

    OpenAIRE

    1996-01-01

    Hemos practicado un total de 100 anestesias loco-regionales bucales, en 50 pacientes, a cada uno de ellos se le realizaron dos tratamientos conservadores o endodoncias de dientes vitales; en cuadrantes homónimos contralaterales y con una semana de separación entre las dos intervenciones. Todos los pacientes eran menores de 45 años y sin antecedentes personales patológicos. Se les pasó un protocolo previamente establecido y los datos fueron codificados para el posterior tratamiento estadístico...

  2. Estudo descritivo sobre o primeiro mutirão no Brasil de cirurgias eletivas para tratamento de escoliose Estudio descriptivo sobre el primer esfuerzo conjunto en la cirugía electiva de Brasil para el tratamiento de la escoliosis Descriptive study about the first collective effort of elective surgeries for scoliosis treatment in Brazil

    OpenAIRE

    Ricardo da Vitória Mattedi; Priscila Rossi de Batista; Igor Cardoso Machado; Charbel Jacob Junior; Rodrigo Rezende

    2012-01-01

    OBJETIVO: Descrever os resultados estatísticos do primeiro mutirão de cirurgias eletivas realizado no Brasil, não somente com o intuito de divulgar a iniciativa, mas, sobretudo, para que o conhecimento dessas ações possa incentivar outros estados e também outros mutirões no Espírito Santo. MÉTODO: Estudo descritivo observacional transversal, em que foram avaliados pessoas oriundas da Grande Vitória e do interior do estado do Espírito Santo com deformidades ou sintomas álgicos na região dorsal...

  3. Cirurgia ambulatorial: identificação dos diagnósticos de enfermagem no período perioperatório

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Cristina Simões Flório

    Full Text Available O objetivo da presente investigação foi a identificação dos diagnósticos de enfermagem no período perioperatório do paciente cirúrgico ambulatorial. Como referencial teórico, selecionamos a teoria de Levine, na qual são propostos quatro princípios de conservação, a saber: conservação de energia, conservação da integridade estrutural, conservação da integridade pessoal e conservação da integridade social. Os dados foram coletados pela pesquisadora, no serviço de cirurgia ambulatorial de um hospital privado da cidade de Ribeirão Preto (São Paulo, nos meses de janeiro e fevereiro de 2001, utilizando um instrumento previamente validado. A amostra consistiu de trinta pacientes adultos submetidos a cirurgia de diferentes especialidades médicas, com anestesia regional ou geral. Após a coleta dos dados, procedemos a identificação dos diagnósticos de enfermagem, utilizando o processo de raciocínio diagnóstico descrito por Risner, e a construção das categorias diagnósticas teve como referência a taxonomia da NANDA e o estudo de Carpenito. No período perioperatório, foram identificados quinze diagnósticos e, neste estudo, analisamos aqueles que obtiveram uma freqüência igual ou maior que 50%, a saber: ansiedade, risco para infecção, risco para lesão por posicionamento perioperatório e dor.

  4. Glicemia perioperatória e complicações pós-operatórias em cirurgia cardíaca pediátrica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rodrigo Leal Alves

    2011-11-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Anestesia para cirurgia cardíaca pediátrica é sistematicamente realizada em pacientes graves sob condições fisiológicas anormais. No intraoperatório, existem variações significativas da volemia, temperatura corporal, composição plasmática e fluxo sanguíneo tecidual, além de ativação da inflamação, com consequências importantes. Medidas seriadas da glicemia podem indicar estados de exacerbação da resposta neuroendocrinometabólica ao trauma servindo como marcadores prognóstico de morbidade nessa população. OBJETIVO: Correlacionar os níveis de glicemia do período perioperatório de crianças submetidas a cirurgia cardíaca com a ocorrência de complicações no pós-operatório e comparar os níveis intraoperatórios de glicemia de acordo com as condições perioperatórias. MÉTODOS: Informações referentes ao procedimento anestésico-cirúrgico e condições perioperatórias dos pacientes foram coletadas em prontuário. Comparações das médias dos valores perioperatórios da glicemia nos grupos de pacientes que apresentaram, ou não, complicações pós-operatórias e as frequências referentes às condições perioperatórias foram estabelecidas conforme cálculo da razão de chances e em análises univariáveis não paramétricas. RESULTADOS: Valores mais elevados de glicemia intraoperatória foram observados nos indivíduos que apresentaram complicações pós-operatórias. Prematuridade, faixa etária, tipo de anestesia e caráter do procedimento não apresentaram influência na média glicêmica do intraoperatório. O emprego de Circulação Extracorpórea (CEC esteve associado a maiores valores de glicemia durante a cirurgia. Nos procedimentos com CEC, maiores níveis glicêmicos foram observados nos indivíduos que evoluíram com infecção e complicações cardiovasculares, nas cirurgias sem CEC essa mesma associação ocorreu com complicações infecciosas e hematológicas. CONCLUSÃO: N

  5. Validade de um índice prognóstico para ocorrência de complicações pulmonares no pós-operatório de cirurgia abdominal alta

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    FILARDO FLÁVIA DE ALMEIDA

    2002-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Observar se a freqüência de complicações pulmonares observadas no pós-operatório de cirurgia abdominal alta eletiva corresponde a freqüência estimada pelo índice prognóstico de Pereira et al Detectar fatores de risco implicados na mortalidade pós-operatória. MÉTODOS: 283 pacientes foram avaliados no pré-operatório por questionário clínico, exame físico, radiograma de tórax e espirometria. Ao final, calculou-se para cada paciente o risco de desenvolver complicações pulmonares pós-operatórias (CPP segundo o índice prognóstico de Pereira et al. No período pós-operatório, registrou-se a ocorrência de complicações, a incidência e causa de óbitos bem como o tipo de cirurgia, a duração da mesma, o tempo de internação total e em unidade de terapia intensiva. RESULTADOS: 69 pacientes (24,4% desenvolveram 87 CPP. Pneumonia foi a mais freqüente (30/87;34%, seguido por atelectasia (21/87;24%, broncoespasmo (15/87;17%, insuficiência respiratória aguda (11/87;13%, ventilação mecânica prolongada (8/87;9% e infecção brônquica (2/87;2%. A análise univariada, seguida pela regressão logística, identificou como fatores de risco independentes para a ocorrência de CPP idade > 56 anos (p=0,0039, tempo cirúrgico > 210 minutos (p=0,0044 e pneumopatia crônica (p=0,0257. Ao comparar a freqüência de CPP que ocorreu em cada uma das oito categorias de risco com a freqüência estimada, não houve diferença estatisticamente significante entre nenhum dos grupos, quando utilizou-se como referência a idade do paciente, o tempo de cirurgia e a presença de pneumopatia crônica. Quando para o cálculo do risco utilizou-se a relação VEF1/CVF, houve diferença entre a freqüência estimada para ocorrência de CPP e a observada, para os pacientes pertencentes ao grupo com VEF1/CVF 210 minutos e ausência de doença clínica. Constatou-se também, por análise univariada, que a presença de doença clínica associada

  6. Fatores de risco pré-operatórios para o desenvolvimento de Insuficiência Renal Aguda em cirurgia cardíaca Preoperative risk factors for the development of Acute Renal Failure in cardiac surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Claudia Kochi

    2007-03-01

    Full Text Available OBJETIVO:Avaliar os fatores de risco clínicos pré-cirurgicos para o desenvolvimento de Insuficiência Renal Aguda (IRA em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca. MÉTODO: Foram estudados, de modo prospectivo, 150 pacientes submetidos à cirurgia cardíaca, durante 21 meses consecutivos, havendo um leve predomínio de homens (57%, idade média de 56 ± 15 anos, sendo que 66% apresentavam insuficiência coronariana como principal diagnóstico e 34% valvulopatias. A mediana da creatinina sérica no período pré-operatório foi de 1,1 mg/dl. IRA foi definida como elevação de 30% da creatinina sérica basal. O protocolo de variáveis clínicas teve seu preenchimento iniciado 48 horas antes do procedimento cirúrgico e encerrado 48 horas após o mesmo, incluindo variáveis cardiológicas e não-cardiológicas, além de resultados laboratoriais. RESULTADOS: A IRA esteve presente em 34% dos casos. Após análise multivariada, presença de doença vascular periférica foi fator pré-operatório identificado. CONCLUSÃO: Os resultados obtidos nesse estudo permitiram sinalizar alguns fatores contributivos para o desenvolvimento de IRA em cirurgia cardíaca, o que pode possibilitar condutas clínicas simples para evitar a disfunção renal nestas situações e, conseqüentemente, redução da taxa de mortalidade. No presente trabalho, o tamanho da amostra talvez tenha impedido a identificação de outros fatores de risco significativos.OBJECTIVE: To evaluate clinical risk factors for the development of Acute Renal Failure (ARF in patients who undergo cardiac surgery. METHOD: Over a period of 21 consecutive months, one hundred and fifty patients who underwent cardiac surgery were studied. There was a slight prevalence of men (57% and the average age was 56 ± 14.8 years. Sixty-six percent presented with coronary artery disease as the main diagnosis and 34% valvular heart disease. The median preoperative serum creatinine was 1.1 mg/dL. ARF was

  7. Grupo de pacientes de cirurgia cardíaca: relato de experiência

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elisa Helena Kuhn

    1986-09-01

    Full Text Available Neste trabalho relata-se uma experiência de grupo com pacientes de cirurgia cardíaca. A atividade realiza-se no INSTITUTO DE CARDIOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL e tem por objetivo proporcionar aos pacientes a oportunidade de verbalizarem suas ansiedades e conversarem sobre suas experiências relacionadas com a cirurgia e anestesia. Os grupos reúnem-se duas vezes por semana sendo constituídos por pacientes adultos em pré e pós-operatório imediato. A equipe de saúde é composta por enfermeiros, psicólogo, anestesista, cardiologistas e fisioterapeutas e sua atuação é no sentido de auxiliar na compreensão dos procedimentos aos quais o paciente vai se submeter, desfazendo fantasias distorcidas da realidade.

  8. Anestesia para correção cirúrgica de blalock-taussig e implante de marca-passo em adulto portador de ventrículo único: relato de caso Anestesia para corrección quirúrgica de blalock-taussig e implante de marcapaso en adulto portador de ventrículo único: relato de caso Anesthesia for blalock-taussig shunt and pacemaker placement in an adult patient with univentricular heart: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Michelle Nacur Lorentz

    2008-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O ventrículo único é uma cardiopatia complexa rara e grave, sem possibilidade de tratamento cirúrgico curativo, associada à alta mortalidade durante a primeira infância. O objetivo desse artigo foi descrever um caso raro de paciente adulto com ventrículo único não-operado que se internou para realização de valvoplastia pulmonar via hemodinâmica e acabou sendo submetido à cirurgia de Blalock-Taussig modificado e implante de marca-passo epicárdico. Teve como objetivo complementar chamar a atenção para as particularidades anestésicas do paciente adulto portador de cardiopatia congênita não-corrigida. RELATO DO CASO: Paciente de 34 anos, 60 kg, portadora de cardiopatia congênita complexa tipo ventrículo único, estenose infundibulovalvar pulmonar importante e hipertensão pulmonar moderada. Admitida no hospital sem condições de correção cirúrgica e com história pregressa de várias sangrias terapêuticas para tratamento de policitemia. Foi internada devido a piora da hipoxemia, um episódio de síncope e bloqueio atrioventricular total (BAVT de início recente. À internação apresentava estabilidade hemodinâmica, freqüência cardíaca de 42 bpm, SpO2 de 73%, cianose central e de extremidades e pressão arterial de 120 × 70 mmHg. Foi proposta a realização de cateterismo e valvoplastia pulmonar via hemodinâmica. Por causa da impossibilidade de realização dessa técnica com sucesso, foi indicada a realização de cirurgia de Blalock-Taussig com implante de marca-passo. O procedimento foi realizado no dia seguinte sem intercorrências e a paciente teve alta hospitalar sete dias após o procedimento cirúrgico com SpO2 de 85%, hematócrito de 49% e melhora da dispnéia. CONCLUSÕES: O sucesso do procedimento anestésico para correção cirúrgica de cardiopatia congênita complexa demanda conhecimento da fisiopatologia da doença, bem como das particularidades inerentes à técnica anest

  9. Simulador eletrônico: uma contribuição para o treinamento inicial em cirurgia videoendoscópica Electronic simulador: a contribution for the initial training in videoendoscopy surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alvino Jorge Guerra

    1999-09-01

    Full Text Available Os autores relatam a utilização de uma microcâmera colorida; destas usadas em sistemas eletrônicos de segurança, montada sobre uma haste com movimentos verticais, horizontais e oblíquos, dentro de uma caixa de madeira revestida de fórmica, alimentada por uma fonte estabilizada de 12 volts. Uma outra fonte de alimentação ajustada de 12 volts, fornece energia para uma ventoinha, responsável pelo arrefecimento do sistema. A intensidade de luz de duas lâmpadas dicróicas de 50 watts cada uma, é regulada por um dimmer. O resultado foi a construção de um Simulador Eletrônico (SE que fornece imagens semelhantes às dos equipamentos originais de cirurgia videoendoscópica, contribuindo para que o iniciante adquira coordenação motora necessária ao domínio da técnica, com simulação real superior ao que se obtém com "caixas pretas" com espelhos ou câmeras estáticas. Cursos de cirurgia videoendoscópica podem contar com o simulador eletrônico como importante instrumento de treinamento e demonstração cirúrgica.The authors report the use of a colored microcamera; one of these used in eletronic systems of safety, mounted on a stem with vertical, horizontal and obliques movements, inside a wooden box covered witer fórmica, fed by a stabilized source of 12 volts. Another source of ajusted feeding of 12 volts, suplies energy to a blower, which is responsible for the cooling of the system. The intensity of light of two lamps dicroic of 50 watts each is regulated by a dimmer. In that way, the obtained images become similar to the one from the original equipments of videoendoscopy surgery, helping the beginners to acquire necessary motor coordination to the domain of the technique, with real simulation, superior to the that obtained with "black boxes" with mirrors and static cameras. Courses of videoendoscopy surgery have in electronic simulator an important training instrument and surgical demonstration.

  10. A máscara laríngea supreme™ pode ser uma opção para a intubação endotraqueal em cirurgia laparoscópica?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Meltem Turkay Aydogmus

    Full Text Available Justificativa e objetivo: especialistas recomendam a intubação traqueal para o manejo das vias aéreas em procedimentos cirúrgicos laparoscópicos. A máscara laríngea (ML pode ser uma boa opção à intubação endotraqueal. Nesta série de casos, o nosso objetivo foi analisar o uso damáscara laríngea SupremeTM (MLS na prática cirúrgica laparoscópica. Métodos: o estudo foi conduzido com 60 pacientes, entre 18 e 60 anos, submetidos à cirurgia laparoscópica. Os valores de saturação periférica de O2 (SpO2 e dióxido de carbono no fim da expiração (EtCO2 foram registrados nos minutos um, 15, 30, 45 e 60. A frequência cardíaca e a pressão arterial média (PAM dos pacientes também foram registradas. Consideramos o tempo de inserção da MLS; a taxa de aplicabilidade da sonda gástrica; a ocorrência de náusea, vômito, tosse e dor de garganta uma hora após a cirurgia. Resultados: a média inicial de EtCO2 foi menor do que aos 15, 30, 45 e 60 minutos (p < 0,0001 e a média de EtCO2 aos 15 minutos foi menor do que nos outros tempos registrados. Observamos que a frequência cardíaca média inicial foi maior do que as subsequentes à inserção da MLS e as anteriores e posteriores à remoção da MLS. A frequência cardíaca média após a inserção da MLS foi acentuadamente menor do que a anterior à remoção da MLS (p = 0,013. A PAM após a inserção da MLS foi menor do que a inicial e também menor do que as anteriores à remoção da MLS (p = 0,0001. Conclusão: a MLS pode ser uma opção adequada para intubação em procedimentos cirúrgicos laparoscópicos em um grupo seleto de pacientes.

  11. Anestesia venosa total em infusão alvo-controlada associada a bloqueio do nervo femoral para meniscectomia do joelho por acesso artroscópico Anestesia venosa total en infusión objeto-controlada asociada al bloqueo del nervio femoral para meniscectomía de la rodilla por acceso artroscópico Target-controlled total intravenous anesthesia associated with femoral nerve block for arthroscopic knee meniscectomy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernando Squeff Nora

    2009-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O aumento da popularidade de técnicas operatórias minimamente invasivas reduziu os tempos de recuperação de procedimentos que, anteriormente, eram associados a período de internação longo. Este trabalho apresenta técnica de anestesia geral venosa total com propofol e remifentanil combinada a bloqueio do nervo femoral, por acesso perivascular inguinal. MÉTODO: Foram incluídos 90 pacientes submetidos à artroscopia do joelho para meniscectomias. A indução anestésica foi feita com propofol em infusão alvo-controlada (IAC (alvo = 4 µg.mL-1 e com remifentanil em IAC (alvo = 3 ng.mL-1. As alterações das concentrações de propofol e remifentanil eram realizadas de acordo com a eletroencefalografia bispectral (BIS e a pressão arterial média (PAM. A ventilação era mecânica e controlada a volume e a via aérea mantida com máscara laríngea. Os valores das concentrações no local efetor de propofol e remifentanil eram obtidos através dos modelos farmacocinéticos dos fármacos, inseridos nas bombas de IAC e corresponderam a concentrações preditivas. Local efetor refere-se à área de ação dos fármacos. O tempo de alta hospitalar compreendeu o espaço de tempo entre a chegada do paciente na sala de recuperação até o momento da alta. RESULTADOS: As concentrações médias no local efetor (ng.mL-1, máximas e mínimas, de remifentanil foram de 3,5 e 2,4, respectivamente. As concentrações médias no local efetor (µg.mL-1, máximas e mínimas de propofol, foram respectivamente de 3,1 e 2,6. A vazão média de infusão de propofol e de remifentanil foi de 8,54 mg.kg-1.h-1 e de 0,12 µg.kg-1.min-1 , respectivamente. Os tempos de alta hospitalar foram, em média, de 180min. CONCLUSÕES: Todos os pacientes foram mantidos dentro dos parâmetros estabelecidos.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El aumento de la popularidad de técnicas operatorias mínimamente invasivas, redujo los tiempos de recuperación de

  12. Pseudoaneurisma de artéria ilíaca comum como complicação de cirurgia para hérnia discal lombar: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    HANEL RICARDO A.

    1999-01-01

    Full Text Available A cirurgia para tratamento da doença discal lombo-sacra pode cursar com complicações severas, iatrogênicas incluindo-se as neurológicas, vasculares, entéricas, ureterais e disfunção sexual podendo levar o paciente à morte dependendo da extensão da lesão. Abramovitz relata que as complicações vasculares do acesso posterior para o tratamento hérnia discal lombo-sacra ocorrem em menos de 0,1% dos casos As lesões vasculares podem manifestar-se de maneira imediata como hemorragia arterial levando a choque hipovolêmico no per ou pós-operatório imediato, devendo ser diagnosticadas e tratadas prontamente. Sinais precoces de hemorragia retroperitoneal se manifestam na vigência de lesões traumáticas, sendo os pseudoaneurismas e as fístulas arteriovenosas diagnosticados tardiamente, semanas ou mesmo após anos. Descrevemos o caso de uma paciente de 39 anos que foi submetida a tratamento cirúrgico de hérnia discal no espaço L4-L5, à direita, em outro serviço. Devido ao fato de persistirem os sintomas dolorosos, foi encaminhada ao nosso serviço. Na investigação a ressonância magnética mostrou lesão paravertebral sugestiva de abscesso. A angiografia aorto-ilíaca revelou a presença de pseudoaneurisma na artéria ilíaca comum esquerda, o qual foi reparado cirurgicamente com sucesso. Discutimos os mecanismos das lesões vasculares e as precauções para evitá-las.

  13. Experimental model for learning in vascular surgery and microsurgery: esophagus and trachea of chicken Modelo para o aprendizado experimental em cirurgia e microcirurgia vascular: esôfago e traquéia de frango

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosi Aparecida Nunes Achar

    2011-04-01

    Full Text Available PURPOSE: This paper proposes a model of training surgical skills using vascular anastomosis in an animal model that simulates the size, consistency and resistance arteries and veins, to use it to chicken trachea and esophagus, respectively. METHODS: We used chicken necks where the esophagus and trachea were dissected and after preparation were followed every step of the procedure of vascular anastomosis. The flow of the anastomosis was confirmed by direct observation and testing of filling (empty-and-refill test immediately after the anastomosis. RESULTS: All samples proved to be viable by the criteria described above. CONCLUSION: For the first time presents an interesting experimental model used to train vascular sutures, because it is endowed with all the necessary requirements for the learning of experimental vascular surgery.OBJETIVO: O presente trabalho propõe um modelo de treinamento de habilidades cirúrgicas em anastomoses vasculares utilizando um modelo que simula o calibre, a consistência e a resistência arterial e venosa, utilizando-se para isto a traquéia e esôfago de frango, respectivamente. MÉTODOS: Foram utilizados pescoços de frango, onde foram dissecados esôfago e traquéia e após preparo foram seguidos todos os passos do procedimento da anastomose vascular. O fluxo das anastomoses foi comprovado por observação direta e teste de enchimento imediatamente após as anastomoses. RESULTADOS: Todas as amostras mostraram-se viáveis pelos critérios acima descritos. CONCLUSÃO: Pela primeira vez apresenta-se um modelo experimental interessante que serve para treinar suturas vasculares, pois é dotado de todos os requisitos necessários para o aprendizado da cirurgia vascular experimental.

  14. Cirurgia cardíaca de emergência para ressecção de mixoma atrial esquerdo Cardiac surgery of emergency for resection of left atrial myxoma

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antônio Augusto Ramalho Motta

    2008-06-01

    Full Text Available É descrito caso de paciente do sexo feminino que apresentava manifestações pulmonares e sistêmicas inespecíficas há vários meses, as quais resultaram em várias internações hospitalares com a hipótese diagnóstica de fibrose pulmonar. Estudo ecocardiográfico evidenciou a presença de grande mixoma pediculado no átrio esquerdo, que prolapsava, através da valva mitral, para o ventrículo esquerdo. Em condições clínicas bastante desfavoráveis, a paciente foi encaminhada ao nosso Serviço para tratamento cirúrgico, evoluindo durante o preparo pré-operatório com edema agudo pulmonar e instabilidade hemodinâmica, sendo submetida a cirurgia de emergência, com sucesso, para ressecção da tumoração. A paciente encontra-se assintomática.We report case of a female patient who during months presented pulmonary manifestation associated with nonspecific systemic symptoms resulting in several hospitalizations with the diagnostic hypothesis of pulmonary fibrosis. The echocardiographic study showed a great pedunculated left atrial myxoma prolapsing through the mitral valve for the left ventricle. In quite unfavorable clinical conditions the patient was sent to our Service for surgical treatment, evolving during the preparation for surgery with acute pulmonary edema and hemodinamic instability being submitted to a successfully surgery of emergency for resection of the tumor. The patient is asymptomatic.

  15. Anestesia para cesariana em paciente portadora de cardiomiopatia hipertrófica familiar: relato de caso Anestesia para cesária en paciente portadora de cardiomiopatía hipertrófica familiar: relato de caso Anesthesia for cesarean section in a patient with familiar hypertrophic cardiomyopathy: case report

    OpenAIRE

    Renato Mestriner Stocche; Luis Vicente Garcia; Jyrson Guilherme Klamt

    2007-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A cardiomiopatia hipertrófica familiar (CHF) é uma doença cardíaca rara, com transmissão hereditária, caracterizada por hipertrofia do septo ventricular e grau variável de estenose aórtica subvalvar. Nessa doença, o aumento da contratilidade do miocárdio e a diminuição da resistência vascular periférica podem agravar a obstrução da via de saída do VE, produzindo disritmia e isquemia cardíaca. Este relato objetivou discutir o manuseio anestésico para cesariana em pac...

  16. Etilefrina en hipotensión inducida por anestesia raquídea en cesárea. Hospital María Auxiliadora 2015

    OpenAIRE

    Ramos Pahuachon, Jenny Rocio

    2015-01-01

    Introducción: La hipotensión arterial materna es el efecto adverso más prevalente luego de la anestesia regional raquídea .El objetivo principal del estudio es identificar si la etilefrina es un fármaco adecuado para el tratamiento de la hipotensión inducida por anestesia regional raquídea. Material y métodos: Estudio retrospectivo de investigación de datos y efectos adversos de 70 pacientes sometidas a cesáreas electivas con anestesia regional raquídea utilizándose etilefrina en el tratam...

  17. Estudo comparativo entre anestesia peridural torácica e anestesia geral em mastectomia oncológica Estudio comparativo entre la anestesia epidural torácica y la anestesia general en mastectomia oncológica Comparative study between thoracic epidural block and general anesthesia for oncologic mastectomy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sérgio D. Belzarena

    2008-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia peridural torácica é utilizada com freqüência para procedimentos estéticos da mama e há poucos relatos de seu emprego para mastectomias com exploração axilar. O presente estudo comparou a técnica com anestesia geral em operações oncológicas da mama. MÉTODO: Quarenta pacientes foram divididas em dois grupos. No grupo peridural (n = 20 foi realizada peridural torácica com bupivacaína e fentanil associada à sedação com midazolam. O outro grupo (n = 20 recebeu anestesia geral convencional com propofol, atracúrio e fentanil e manutenção com O2 e isoflurano. Registraram-se no intra-operatório duração da operação, necessidade de complementação da anestesia ou da sedação e variáveis hemodinâmicas. No pós-operatório, foram registrados o tempo para alta da sala de recuperação pós-anestésica e hospitalar, a intensidade da dor e o consumo de analgésicos, os efeitos adversos e a satisfação com a técnica anestésica. RESULTADOS: Os grupos foram semelhantes e não houve diferença na duração da operação. Foi necessário complementar a sedação em 100% das pacientes que receberam anestesia peridural e em 15% foi complementada a analgesia com infiltração de anestésico local na axila. Houve maior incidência de hipertensão arterial no grupo da anestesia geral e de hipotensão entre as que receberam peridural. Ocorreu prurido em 55% das pacientes com anestesia peridural. Náusea (30% e vômito (45% foram mais freqüentes entre as que receberam anestesia geral. A analgesia pós-operatória teve melhor qualidade e o consumo de analgésicos foi menor no grupo da anestesia peridural. O período de internação também foi menor. CONCLUSÕES: A técnica peridural tem algumas vantagens com relação à anestesia geral e pode ser considerada uma opção para anestesia em mastectomias oncológicas com esvaziamento axilar.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La anestesia epidural torácica se

  18. Espondilite anquilosante e anestesia Espondilitis anquilosante y anestesia Ankylosing spondylitis and anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Rogério Degrandi Oliveira

    2007-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A espondilite anquilosante (EA é uma doença inflamatória crônica das articulações, incluída no grupo das espondiloartropatias soronegativas. A característica principal dessa doença é a fusão óssea da coluna vertebral que leva à perda permanente da flexibilidade do dorso e do pescoço. Outras grandes articulações e tecidos conectivos poderão estar afetados pelo processo inflamatório. A EA acomete principalmente homens entre 20 e 40 anos; é rara após os 50 anos. As mulheres correspondem somente à minoria de pacientes. Há pouca informação sobre a EA na literatura anestésica. O objetivo deste artigo foi revisar aspectos da EA de interesse para o anestesiologista, permitindo um adequado manuseio perioperatório. CONTEÚDO: Estão definidas as características da espondilite anquilosante quanto à clínica e a conduta anestésica. CONCLUSÕES: Os pacientes com doenças crônicas da coluna vertebral apresentam desafios específicos para o anestesiologista. O manuseio da via aérea e o acesso ao neuroeixo poderão ser difíceis. Preferência tem sido dada à anestesia geral, mesmo com via aérea difícil reconhecida, evitando-se a anestesia no neuroeixo. O grau de envolvimento da coluna cervical determinará o quanto poderá ser difícil a intubação traqueal. Cuidado especial deve ser tomado para evitar a manipulação excessiva da coluna cervical, que poderia levar ao trauma da medula espinhal.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La espondilitis anquilosante (EA es una enfermedad inflamatoria crónica de las articulaciones, incluida en el grupo de las espondiloartropatías soronegativas. La característica principal de esa enfermedad es la fusión ósea de la columna vertebral que conlleva a la pérdida permanente de la flexibilidad del dorso y del cuello. Otras grandes articulaciones y tejidos conectivos podrán estar afectados por el proceso inflamatorio. La EA acomete principalmente a hombres entre los 20 y

  19. Complicações neurológicas da cirurgia cardíaca: revisão sobre a patogenia e bases para tratamento Neurological complications of heart surgery: a review about the pathogenesis and treatment bases

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lineu Cesar Werneck

    1973-12-01

    Full Text Available São relatadas as complicações neurológicas assinaladas em 320 pacientes submetidos a cirurgias cardíacas, com uma incidência de 7,8%. As etiologias mais comuns encontradas foram a embolia aérea (4,0% e isquemia cerebral após hipotensão sistêmica (2,4%. Os autores analisam a patogenia das complicações cerebrais e tentam correlacioná-las com o fluxo sangüíneo cerebral, com o metabolismo cerebral e com a dinâmica dos pequenos vasos cerebrais. Uma revisão a respeito dos métodos para tratamento da isquemia cerebral é apresentada.The neurological complications following 320 heart surgery, with an incidence of 7,8% are reported. The most common etiology were air embolus (4,0% and cerebral ischaemia following hypotension (2,4%. The authors analyse the pathogenesis of the cerebral complication and attempt to correlate it with the cerebral blood flow, brain metabolism and dynamics of the small cerebral vessels. A revision about the most common methods of treatment of cerebral ischaemia is made.

  20. Anestesia para tratamento de aspergilose cardíaca em paciente com trombocitopenia: o uso criterioso da aprotinina Anestesia para tratamiento de aspergilosis cardiaca en paciente con trombocitopenia: el uso con criterio de la aprotinina Anesthesia for treatment of cardiac aspergillosis in a patient with thrombocytopenia and the judicious use of aprotinin

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raquel Reis Soares

    2007-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A aprotinina tem sido muito utilizada em intervenções cirúrgicas cardíacas como recurso terapêutico para redução dos efeitos da circulação extracorpórea (CEC sobre a coagulação e fibrinólise. A recuperação da hemostasia adequada ao final do procedimento é um dos objetivos do anestesiologista. Porém, o uso da aprotinina tem indicação específica. O objetivo deste trabalho foi apresentar o caso de um paciente com plaquetopenia intensa submetido à intervenção cirúrgica cardíaca no qual a interconsulta com a Hematologia e o planejamento adequado permitiram o sucesso do procedimento. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 18 anos, 64 kg, estado físico ASA IV, portador de aplasia de medula, em investigação para ser submetido a transplante de medula. Apresentava febre persistente, de um mês de evolução, sem melhora com antibioticoterapia. Na investigação com métodos de imagem, diagnosticou-se massa intra-atrial esquerda. Ao exame laboratorial apresentava hemoglobina de 9 g.dL-1 e trombocitopenia - 6.000 plaquetas.mm-3. Foi submetido à esternotomia com CEC para retirada de trombo intracavitário. Com objetivo de controlar o sangramento intra-operatório foram administrados: plaquetaférese, hidrocortisona e aprotinina. Durante a intervenção cirúrgica não houve aumento do sangramento nem instabilidade hemodinâmica e o paciente foi encaminhado à Unidade de Terapia Intensiva (UTI sem intercorrências. O exame anatomopatológico revelou trombo repleto de Aspergillus (massa fúngica. No sétimo dia de pós-operatório o paciente evoluiu com insuficiência respiratória e parada cardiorrespiratória sem resposta às manobras de reanimação. CONCLUSÕES: Apesar do grande risco de sangramento no paciente descrito, conseguiu-se realizar intervenção cirúrgica cardíaca com CEC sem intercorrências graças ao uso de aprotinina e plaquetoaférese.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La aprotinina ha

  1. Ropivacaína, articaína ou combinação de ropivacaína e articaína em anestesia peridural para cesariana: estudo randomizado, prospectivo e duplo-cego Ropivacaína, articaína o la combinación de ropivacaína y articaína en la anestesia epidural para cesárea: estudio aleatorio, prospectivo y doble ciego Ropivacaine, articaine or combination of ropivacaine and articaine for epidural anesthesia in cesarean section: a randomized, prospective, double-blinded study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Derya Arslan Yurtlu

    2013-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Iniciar a anestesia peridural com anestésicos locais de longa duração consome uma quantidade significativa de tempo, o que pode ser problemático em centros de anestesia obstétrica muito movimentados. Aventamos a hipótese de que uma combinação de articaína e ropivacaína proporcionaria início mais rápido e mesmo uma recuperação precoce das características do bloqueio sensório-motor. MÉTODOS: Sessenta parturientes a termo agendadas para cesariana eletiva foram randomicamente alocadas em três grupos para receber 20 mL de articaína a 2% (Grupo A, 10 mL de articaína a 2% + 10 mL de ropivacaína a 0,75% (Grupo AR ou 20 mL de ropivacaína a 0,75% (Grupo R via cateter peridural. O tempo de início do bloqueio sensorial até T10-T6 e o nível máximo de bloqueio, o tempo para a regressão de dois segmentos do nível máximo de bloqueio sensorial e o tempo de início e duração do bloqueio motor foram todos registrados. A necessidade de analgésicos adicionais, intra- e pós-operatoriamente, também foi registrada. RESULTADOS: Os dados demográficos foram semelhantes. Os tempos de início do bloqueio sensorial até os níveis T10 e T6 foram significativamente menores nos grupos A e AR, em comparação com o Grupo R (p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Iniciar la anestesia epidural con anestésicos locales de larga duración consume una cantidad significativa de tiempo, siendo un problema en los centros de anestesia obstétrica que tienen mucho movimiento. Barajamos la hipótesis de que una combinación de articaína y ropivacaína proporcionaría un inicio más rápido e incluso una rápida recuperación de las características del bloqueo sensitivo motor. MÉTODOS: Sesenta parturientes a término que tenían cita para la cesárea electiva se ubicaron aleatoriamente en tres grupos para recibir 20 mL de articaína al 2% (Grupo A, 10 mL de articaína al 2% + 10 mL de ropivacaína al 0,75% (Grupo AR o 20 mL de ropivaca

  2. Resultados da cirurgia para otospongiose com dois tipos de prótese em procedimentos realizados por residentes Results of stapes surgery for otosclerosis with two kinds of prothesis in residency training

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Celso Dall'Igna

    2008-12-01

    Full Text Available A cirurgia do estapédio é um dos tratamentos indicados para a melhora da surdez condutiva secundária à otospongiose. O procedimento requer habilidade e experiência do cirurgião e faz parte do treinamento durante a residência médica. OBJETIVOS: Avaliar qual tipo de prótese (teflon ou mista de metal e aço apresenta melhores os resultados auditivos em cirurgias realizadas por residentes e a incidência de complicações. MATERIAL E MÉTODOS: Foram avaliadas retrospectivamente 189 intervenções cirúrgicas que tiveram participação ativa de residentes, comparando-se os dois tipos de prótese utilizados. Os resultados audiométricos foram analisados conforme orientação do Committee on Hearing and Equilibrium e segundo o Amsterdam Hearing Evaluation Plots. RESULTADOS: O gap aéreo-ósseo diminuiu em média 21,90 dB (pStapes surgery is one of the approaches indicated to treat conductive hearing loss secondary to otosclerosis. The procedures requires skill and experience from the surgeon and is part of medical residency training. AIMS: To assess which type of prosthesis (Teflon or metal/steel presents the best results in surgeries performed by residents and the incidence of complications. MATERIALS AND METHODS: we retrospectively assessed 189 interventions that counted on the active participation of resident physicians, and we compared the two types of prosthesis used. Audiometric results were analyzed following the guidelines from the Committee on Hearing and Equilibrium and also according to the Amsterdam Hearing Evaluation Plots. RESULTS: Bone-air gap reduced in an average value of 21.90 dB (p<0.05 after the surgery in the group that received the Teflon prosthesis and 21.37 dB (p<0.05 in the group that received the mixed prosthesis, and gain in SRI was of 22.33 and 26.10 dB (p<0.05, and the air-bone gap was below 20 dB in 80.6% and 85.04%, respectively. CONCLUSIONS: We did not see differences in the audiometry and in the incidence of

  3. Bloqueio do plexo lombar no compartimento do psoas para analgesia pós-operatória em cirurgias ortopédicas Lumbar plexus blockage on psoas compartment for postoperative analgesia after orthopaedic surgeries

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Eduardo Imbelloni

    2008-01-01

    Full Text Available OBJETIVOS: O plexo lombar foi localizado entre os músculos quadrado lombar e psoas maior. O objetivo deste estudo foi avaliar a eficácia da injeção única de bupivacaína 0,25% através do bloqueio do compartimento do psoas na analgesia pós-operatória em pacientes de cirurgias ortopédicas. MÉTODO: Quarenta pacientes receberam bloqueio do plexo lombar no compartimento do psoas através da localização com estimulador de nervos e injeção de bupivacaína a 0,25%. Avaliou-se a analgesia e a intensidade da dor às 4, 8, 12, 16, 20 e 24 horas após o término da cirurgia, assim como opióides de resgate. RESULTADOS: Os nervos ilioinguinal, genitofemoral, cutâneo femoral lateral, femoral e obturatório foram bloqueados em 90% dos pacientes. O bloqueio reduziu o regaste de opióides administrados, sendo que 52,5% dos pacientes não necessitaram de complementação analgésica, com duração de 24 horas. Não foram observados sinais e sintomas clínicos da toxicidade da bupivacaína, nem seqüelas associadas com o bloqueio dos nervos. CONCLUSÕES: Este estudo mostra que a injeção no espaço do compartimento do psoas é fácil de realizar com efetivo bloqueio dos cinco nervos. O bloqueio do plexo lombar no compartimento do psoas pode ser recomendado para o uso na analgesia pós-operatória após cirurgias ortopédicas.OBJECTIVES: The lumbar plexus is located between the quadratus lumborum and the psoas major muscles. The aim of this study was to evaluate the efficacy of a single 0.25% bupivacaine injection through the psoas compartment blockage in postoperative analgesia of patients undergoing orthopedic surgery. METHODS: 40 patients received lumbar plexus blockage at the psoas compartment through nerve stimulator and a 0.25% bupivacaine 40-ml injection. Analgesia and pain severity were evaluated at 4, 8, 12, 16, 20 and 24 hours after surgery, similarly to rescue opioids. RESULTS: The ilioinguinal, genitofemoral, lateral cutaneous of the

  4. Padronização da técnica para cirurgia cardíaca videoassistida: experiência inicial Standardization of video-assisted cardiac surgery technique: initial experience

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jeronimo Antonio Fortunato Júnior

    2008-06-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Cirurgias cardíacas videoassistidas minimamente invasivas têm sido realizadas em grandes centros mundiais, incluindo procedimentos valvares, coronários e congênitos. OBJETIVO: Apresentar nossa primeira casuística com videocirurgia cardíaca, por meio da experiência adquirida com cirurgia geral e torácica. MÉTODOS: Sempre que houve possibilidade de se realizar uma cirurgia cardíaca por acesso minimamente invasivo, esta foi a abordagem inicialmente utilizada. A toracoscopia esquerda foi utilizada em quatro casos: (1 ligadura de fistula coronário-pulmonar sintomática, (2 implante de eletrodo epicárdico em ventrículo esquerdo para ressincronização ventricular, (3 retirada de lipoma gigante de pericárdio com pedículo em átrio esquerdo e (4 ressecção de hemangio-lipoma de mediastino. Toracoscopia direita com bypass cardiopulmonar via artéria e veia femorais e parada cardíaca em fibrilação ventricular com hipotermia moderada, foram realizados nos seguintes casos: (5 paciente com estenose mitral pós-plastia, com anel de Carpentier 12 anos antes. Foi realizada comissurotomia anterior e posterior com sucesso, sem toracotomia, (6 paciente com miocardiopatia dilatada idiopática, fibrilação atrial de alta resposta e insuficiência mitral importante, realizada plastia mitral com anel de Gregori e ablação de veias pulmonares com cateter de radiofreqüência (MAZE modificada. Neste caso, uma minitoracotomia ântero-lateral direita de 6 cm foi utilizada. RESULTADOS: Nenhum óbito ocorreu nesta série e o resultado cirúrgico em todos os casos foi altamente satisfatório, sendo que todos os pacientes receberam alta hospitalar com média de 5,5 + 5 dias após a intervenção. CONCLUSÃO: Nossa experiência inicial neste campo demonstra a eficácia e exeqüibilidade de introdução deste tipo de técnica em nosso meio.INTRODUCTION: Minimally invasive cardiac surgery has been performed in major worldwide centers, including

  5. Miomas submucosos: classificação pré-operatória para avaliação da viabilidade da cirurgia histeroscópica Submucous fibroids: presurgical classification to evaluate the viability of hysteroscopic surgical treatment

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Bassil Lasmar

    2004-05-01

    Full Text Available OBJETIVO: desenvolver uma nova classificação pré-operatória dos miomas submucosos para avaliação da viabilidade e do grau de dificuldade da miomectomia histeroscópica. MÉTODOS: conduzimos um estudo onde quarenta e quatro pacientes foram submetidas a ressecção histeroscópica de 51 miomas submucosos. Foram considerados a possibilidade da ressecção total do mioma, o tempo cirúrgico, o balanço hídrico e a incidência de complicações. Os miomas foram classificados pela classificação da sociedade Européia de Cirurgia Endoscópica (CSECE e pela Classificação Proposta (CP pelo nosso grupo, que, além do grau de penetração do mioma no miométrio, adiciona como parâmetros a extensão da base do mioma em relação à parede do útero, o tamanho do nódulo em centímetros e a topografia na cavidade uterina. Para análise estatística foram usados o teste de Fisher, o teste t de Student e a análise de variância. Foi considerado estatisticamente significativo quando o valor de p-valor foi menor que 0,05 no teste bicaudal. RESULTADOS: em 47 miomas a cirurgia histeroscópica foi considerada completa. Não houve diferença significativa entre os três níveis (0, 1 e 2 da CSECE. Pela CP, a diferença quanto ao número de cirurgias completas foi significativa (p=0,001 entre os dois níveis (grupos I e II. A diferença da duração da cirurgia quando se compara as duas classificações foi significativa. Em relação ao balanço hídrico, apenas a CP mostrou diferenças entre os níveis (p=0,02. CONCLUSÕES: a CP inclui mais dados sinalizadores das dificuldades da miomectomia histeroscópica do que a CSECE, atualmente em uso. Deve ser enfatizado que o número de miomectomias histeroscópicas usado para essa análise foi modesto, sendo interessante a avaliação do desempenho dessa classificação em séries maiores de casos.OBJECTIVE: to develop a new preoperative classification of submucous myomas to evaluate the viability and the

  6. Comparação de lornoxicam e fentanil adicionados à lidocaína em anestesia regional intravenosa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nezih Sertoz

    2013-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVO: Comparar os efeitos analgésicos nos períodos intra e pós-operatório de lornoxicam e fentanil adicionados à lidocaína para anestesia regional intravenosa (ARIV em um grupo de pacientes submetidos à cirurgia de mão. MÉTODOS: Estudo randômico, duplo-cego e controlado. Foram incluídos e randomizados 45 pacientes em três grupos: o Grupo I recebeu 3 mg.kg-1 de lidocaína a 2% (40 mL; o Grupo II recebeu 3 mg.kg-1 de lidocaína (38 mL + 2 mL de lornoxicam; o Grupo III recebeu 3 mg.kg-1 de lidocaína (38 mL + 2 mL de fentanil. O desfecho primário avaliado foi o tempo até a primeira necessidade de analgésicos no pós-operatório. RESULTADOS: Lornoxicam adicionado à lidocaína em ARIV aumentou o tempo de recuperação do bloqueio sensorial sem aumentar os efeitos colaterais, e o tempo até a primeira necessidade de analgésicos no pós-operatório em comparação com lidocaína sozinha (p 0,05, embora os escores da escala visual analógica (EVA relacionados à dor ocasionada pelo torniquete tenham sido menores no grupo fentanil. Lornoxicam adicionado à lidocaína em ARIV não foi superior à lidocaína sozinha para diminuir a dor ocasionada pelo torniquete. CONCLUSÃO: A adição de fentanil à lidocaína em ARIV parece ser superior à lidocaína sozinha e ao lornoxicam adicionado à lidocaína para diminuir a dor ocasionada pelo torniquete, apesar de aumentar os efeitos secundários. No entanto, lornoxicam não aumentou os efeitos secundários e proporcionou analgesia nos períodos tanto intraoperatório quanto pós-operatório. Portanto, lornoxicam pode ser mais adequado para o uso clínico.

  7. Proposal of a synthetic ethylene-vinyl acetate bench model for surgical foundations learning: suture training Modelo de bancada sintético de etileno vinil acetato para a aprendizagem das bases da cirurgia: treinamento de suturas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Érika Malheiros Bastos

    2011-04-01

    Full Text Available Due to ethical and legal aspects involved in the handling of cadavers and animals the synthetic simulators are an alternative for learning how to suture technique plus the practice of various procedures such as incision and surgical flap. In this context, this paper describes and propose the use of a synthetic model manufactured from plates of ethylene-vinyl acetate (EVA to teach primary surgical skills in medical students with no previous exposure to surgery. The model that provides the convenience of being easily reproducible, allowing the students in training can thus improve their skills before applying the technique in clinical practice.Devido aos aspectos éticos e legais envolvidos no manuseio de cadáveres e animais, os simuladores sintéticos surgem como alternativa para o ensino-aprendizagem de técnicas de sutura e simulação de procedimentos, como a confecção de incisões e retalhos cirúrgicos. Neste âmbito é proposto e descrito um modelo de bancada sintético confeccionado a partir de etileno vinil acetato (EVA para o ensino de habilidades cirúrgicas básicas, em estudantes de medicina sem exposição prévia a cirurgia. O modelo fornece a praticidade de ser reprodutível, barato e de fácil aquisição, possibilitando que o acadêmico em formação possa, portanto, aperfeiçoar suas habilidades antes de aplicar a técnica na prática clínica.

  8. Thoracic surgery: risk factors for postoperative complications of lung resection Cirurgia torácica: fatores de risco para complicações pós-operatórias na ressecção pulmonar

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eduardo Oliveira Fernandes

    2011-06-01

    Full Text Available OBJECTIVE: To identify preoperative and transoperative risks factors for postoperative complications developed in lung resection surgery. METHODS: During 14 months; 189 patients underwent pulmonary resection and were enrolled to the study. After a clinical interview, patients were evaluated by laboratory, pulmonary function tests and radiography, submitted to a surgical procedure, and were followed during their stay in the ICU and hospital, evaluating postoperatory complications and death. RESULTS: The postoperative rate of complications was 52.9%: respiratory (34.3%, infectious (31%, and cardiovascular (21.4%. Respiratory complications were related to smoking (p OBJETIVO: Identificar os fatores de risco pré e transoperatórios para o desenvolvimento de complicações pós-operatórias na cirurgia de ressecção pulmonar. INTRODUÇÃO: Os pacientes submetidos à cirurgia de ressecção pulmonar desenvolvem graves e frequentes complicações pós-operatórias. A identificação dos fatores de risco para o desenvolvimento das mesmas é fundamental na predição das complicações no pós-operatório. MÉTODOS: Durante 14 meses, 189 pacientes foram submetidos à intervenção cirúrgica torácica e foram incluídos no estudo. Depois de uma entrevista clínica, os pacientes foram avaliados por exames laboratoriais, espirometria e exames de imagem. Os mesmos foram submetidos ao procedimento cirúrgico e foram seguidos durante a sua permanência na UTI e no hospital, avaliando as complicações pós-operatórias e o risco de morte. RESULTADOS: A taxa de complicações pós-operatórias foi de 52,9%, principalmente respiratórias (34,3%, infecciosas (31% e cardiovasculares (21,4%. As complicações respiratórias foram relacionadas ao tabagismo (p < 0,01, RR 2,31, obstrução das vias aéreas (p = 0,01, RR 2,60, presença de anemia (p < 0,01, RR 2.13, e prolongado tempo de protrombina [PT] (p = 0,03, RR 1,77. As complicações infecciosas estiveram

  9. Proposta de escore de risco pré-operatório para pacientes candidatos à cirurgia cardíaca valvar Propuesta de escore de riesgo preoperatorio para pacientes candidatos a cirugía cardiaca valvular Proposed preoperative risk score for patients candidate to cardiac valve surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    João Carlos Vieira da Costa Guaragna

    2010-04-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Estabelecer escore de risco para cirurgias cardíacas permite avaliar risco pré-operatório, informar o paciente e definir cuidados durante a intervenção. OBJETIVO: Pesquisar fatores de risco pré-operatórios para óbito em cirurgia cardíaca valvar e construir um modelo de risco simples (escore para mortalidade hospitalar para os pacientes candidatos à cirurgia no Hospital São Lucas da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (HSL-PUCRS. MÉTODOS: A amostra do estudo inclui 1.086 pacientes adultos que realizaram cirurgia cardíaca valvar entre Janeiro de 1996 a Dezembro de 2007 no HSL-PUCRS. Regressão logística foi usada para identificar fatores de risco e mortalidade hospitalar. O modelo foi desenvolvido em 699 pacientes e seu desempenho foi testado nos dados restantes (n = 387. O modelo final foi criado com a análise da amostra total (n = 1.086. RESULTADOS: A mortalidade global foi 11,8%: 8,8% casos eletivos e 63,8% cirurgia de emergência. Na análise multivariada, 9 variáveis permaneceram preditores independentes para o desfecho: idade avançada, prioridade cirúrgica, sexo feminino, fração de ejeção 2,5 mg/dl ou diálise. A área sob a curva ROC foi 0,83 (IC: 95%, 0,78 - 0,86. O modelo de risco mostrou boa habilidade para mortalidade observada/prevista: teste Hosmer-Lemeshow foi x² = 5,61; p = 0,691 e r = 0,98 (coeficiente de Pearson. CONCLUSÃO: As variáveis preditoras de mortalidade hospitalar permitiram construir um escore de risco simplificado para a prática diária, que classifica o paciente de baixo, médio, elevado, muito elevado e extremamente elevado risco pré-operatório.FUNDAMENTO: Establecer un escore de riesgo para cirugías cardiacas permite evaluar el riesgo preoperatorio, informar al paciente y definir cuidados durante la intervención. OBJETIVO: Investigar factores de riesgo preoperatorios de muerte en cirugía cardiaca valvular y construir un modelo de riesgo simple (escore

  10. Fatores de risco em cirurgias de cabeça e pescoço

    OpenAIRE

    Oliveira,Benedito Valdecir de; Ramos,Gyl Henrique Albrecht; Hilgenberg,Andrea; Tomasich, Flávio Daniel Saavedra; Pedruzzi,Paola Andrea Galbiatti; Yamanouchi,Clarice Nana

    1998-01-01

    Os estudos publicados quanto aos exames pré-operatórios mostram-se controversos e poucos abordam os riscos especificamente em cirurgias de cabeça e pescoço. O objetivo deste estudo foi identificar fatores de risco em cirurgia de cabeça e pescoço para, a partir destes, estabelecer uma rotina pré-operatória racionalizada que permita identificar o grupo de pacientes mais afetados e diminuir as taxas de complicação e mortalidade. Foram avaliados em 17 meses, 382 pacientes submetidos a cirurgia de...

  11. Comparação entre cirurgia e aplicações unilaterais e bilaterais de toxina botulínica para o tratamento dos estrabismos Comparison between surgery and unilateral and bilateral injections of botulinum toxin to treat strabismus

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria de Lourdes M. M. Villas Boas

    2001-10-01

    Full Text Available Objetivo: Comparar a eficácia de 3 formas de tratamento para estrabismos de pequeno e médio ângulos: cirurgia, aplicações unilaterais e bilaterais de toxina botulínica. Métodos: Foram estudados 97 pacientes, divididos em três grupos. No grupo I foi feito um estudo prospectivo no qual 44 pacientes receberam injeção unilateral da toxina botulínica tipo A; no grupo II, 24 pacientes receberam injeção bilateral da toxina, e no grupo III foi feito estudo retrospectivo de 29 pacientes previamente operados de estrabismo. A eficácia dos tratamentos foi estudada segundo o percentual de correção do desvio ocular e segundo o índice de sucesso terapêutico, definido como um desvio residual de até 10 DP (dioptrias prismáticas. Resultados: Os percentuais de correção dos desvios horizontais, para longe, no 3º mês, foram: grupo I = 50,9%; grupo II = 55,8% e grupo III = 77,0%. Para perto, foram: 48,6%, 49,2% e 72,8%, respectivamente. Os índices de sucesso terapêutico foram: grupo I = 57,1%; grupo II = 68,4% e grupo III = 72,4%. Conclusão: Concluiu-se não ter havido diferença estatisticamente significativa entre os percentuais de correção do desvio ocular e o índice de sucesso terapêutico entre os três grupos estudados.Purpose: To compare the efficacy of three types of treatment for strabismus: surgery, unilateral and bilateral botulinum toxin injections. Methods: To compose groups I and II, a prospective study was carried out observing the pretreatment measurement of the deviation, repeated after 7, 30 and 90 days after the injection. To compose group III, a retrospective study was carried out. Results: The percentage of horizontal deviation correction for distance, in 3 months, was: group I = 50.9%; group II = 55.8%, and group III = 77.0%; for near, 48.6%, 49.2% and 72.8% respectively.The therapeutic success rate, defined as residual deviation of 10 PD (prism diopter or less, was: group I = 57.1%; group II = 68.4% and group III

  12. A ventilação de furadeiras elétricas constitui fonte de contaminação para a cirurgia? Is ordinary eletric drills' venting port a potencial source of surgical infection?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vania Regina Goveia

    2009-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar o risco de contaminação operatória pela ventilação do motor de furadeiras elétricas (FE durante a perfuração óssea em cirurgias ortopédicas. MATERIAIS E MÉTODOS: estudo experimental, laboratorial, randomizado analisou FE da prática clínica e FE novas (limpas e esterilizadas submetidas à contaminação com esporos de Bacillus atrophaeus na concentração 84 x 10(6 UFC. O ar gerado pelo acionamento do motor da FE foi coletado e cultivado. RESULTADOS: Foram identificadas apenas duas culturas positivas para as FE da prática clínica, assim como uma cultura positiva para o Bacillus atrophaeus com crescimento de 1UFC (1,19 x 10(8. CONCLUSÃO: nas condições do estudo, pode-se afirmar que o ar gerado pela ventilação do motor da FE não consiste em fonte de contaminação para o sítio cirúrgico.OBJECTIVE: To evaluate the potential risk of surgical contamination by the venting port of ordinary electric drills (ED employed in orthopaedic surgeries. MATERIALS AND METHODS: an experimental laboratory, randomized study was developed to analyze EDs in surgical practice and new cleaned and sterilized equipment, which were contaminated with Bacillus atrophaeus spores at a concentration of 84 X 10(6 UFC. The air generated by the engine of each drill was collected and cultivated on sterile agar plates. RESULTS: Positive culture was identified in two ED in surgical practice, as well as a positive culture to Bacillus atrophaeus with 1 CFU growth (1,19 X 10-8. CONCLUSION: In the conditions of the experiment, the airgenerated by the venting port of the ED's engine does not consist of a source of contamination for the surgical site.

  13. Nova metodologia para ensino e ensaio de técnicas operatórias em cirurgia cardíaca A new methodology for teaching and rehearsing of operative tecniques in cardiac surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Carlos Silva de Andrade

    1994-03-01

    Full Text Available Utilizando-se os equipamentos e reproduzindo-se as instalações de um centro operatório, simulam-se todas as condições para operações com circulação extracorpórea (CEC. Estas são realizadas num manequim que tem peças anatômicas humanas frescas fixadas em suporte especialmente desenvolvido e colocado dentro da sua cavidade torácica. Os procedimentos são gravados em vídeo e projetados em telão para o auditório, que mantém intercomunicação com a equipe cirúrgica. O sistema foi utilizado no XI Simpósio Internacional Unicór em julho de 1993, no 3º Congresso da SCICVESP em novembro de 1993 e no 21º Congresso Nacional de Cirurgia Cardíaca em março de 1994, com os seguintes procedimentos: Operação de Senning, Anastomose cavo-pulmonar, Operação de Jatene, Operação de Konno, Operação de Monaghian, Cardioplegia retrógrada, Ampliação do anel aórtico com retroplegia sanguínea normotérmica contínua, Ampliação simétrica do anel aórtico (Nova proposição técnica, Plastia da valva mitral, Substituição da valva mitral, Operação do labirinto, Desfibrilador implantável e Transplante cardíaco. O método, recebido com entusiasmo pela coletividade médico-cirúrgica, mostrou ser uma eficiente técnica de ensino e de ensaio de cirurgia cardíaca, permitindo: 1 perfeita reprodução de atos operatórios em ambientes coletivos; 2 excelente imagem dos procedimentos através da projeção de vídeo (telão; 3 melhora na capacidade de transmissão dos ensinamentos pela clareza do campo operatório e descontração da equipe cirúrgica; 4 interrupção da "operação", sem o risco das cirurgias habituais e à qualquer momento para esclarecimentos técnicos ou táticos; 5 formação de material didático de uso permanente (videoteca de excelente qualidade; 6 realização das "operações" em cardiopatias congênitas ou adquiridas, através da criação de um arquivo de peças anatômicas congênitas ou adquiridas

  14. Nucleofragmentação horizontal: uma nova técnica para a cirurgia de catarata Horizontal nucleofragmentation: a new technique for cataract surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sérgio Jacobovitz

    2003-06-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Estudar in vitro a eficácia de um par de instrumentos na divisão de núcleos extraídos por meio da técnica extracapsular. MÉTODOS: A amostra foi constituída de 47 núcleos obtidos de facectomias extracapsulares. Foram classificados em maduros (4+ e imaturos (1 a 3 +, de pacientes com acuidade visual variando de 20/60 à percepção luminosa. Um par de instrumentos, desenvolvido por um dos autores, foi utilizado para fragmentação. Para tal, foi idealizado suporte constituído de gel e metilcelulose sobrejacente. RESULTADOS: A média de idade foi de 67,38 anos sendo que a maior parte dos pacientes (66% possuía acuidade visual inferior a 20/400. Um percentual de 42,6% das cataratas eram maduras. A fixação e segmentação foram fáceis em 95,7% e 91,5% dos núcleos, respectivamente. CONCLUSÃO: O par de instrumentos idealizados é eficaz em executar a fixação e segmentação dos núcleos.PURPOSE: To study in vitro the efficacy of a pair of instruments designed to capture and split human nuclei obtained from extracapsular surgeries. METHODS: The sample is a compound of 47 cataract nuclei. They were classified as mature (4+ and immature (1 to 3+, and the visual acuity ranged from 20/60 to light perception. The instruments were used to split the nuclei. A methylcellulose over a gel base was made for this purpose. RESULTS: The average age was 67,38 years. Most patients (66%, had a visual acuity less than 20/400. 42,6% of the cataracts were mature. The capturing and splitting was easily done in over 90% of the nuclei. CONCLUSIONS: The designed instruments are effective to capture and split cataract nuclei.

  15. A Cirurgia da interface vitreo-retiniana

    OpenAIRE

    Gomes, Nuno; Carneiro-Freitas, Rui

    2016-01-01

    As patologias da interface vítreorretiniana são extremamente comuns na consulta de retina cirúrgica. Com os recentes avanços na área da imagiologia, nomeadamente com o aparecimento do OCT de alta resolução e de domínio espectral, estas patologias são diagnosticadas cada vez mais frequentemente, e muitas vezes antes de causarem sintomas ao paciente. O conhecimento da história natural destes distúrbios, bem como as indicações para cirurgia, são cruciais na orientação e decisão terapêutica deste...

  16. Alterações eletroneurofisiológicas em anestesia com sevoflurano: estudo comparativo entre pacientes saudáveis e pacientes com paralisia cerebral Alteraciones eletroneurofisiológicas en anestesia con sevoflurano: estudio comparativo entre pacientes saludables y pacientes con parálisis cerebral Electroneourophysiological changes in anesthesia with sevoflurane: comparative study between healthy and cerebral palsy patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sérgio Silva de Mello

    2003-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Estudos avaliando a farmacodinâmica de drogas anestésicas em Paralisia Cerebral (PC são escassos. O objetivo deste estudo foi comparar a resposta eletroneurofisiológica de pacientes normais e com PC à anestesia com sevoflurano, utilizando o EEG bispectral (BIS e potencial evocado somatossensitivo de curta latência (PESS como técnica de monitorização do grau de profundidade anestésica. MÉTODO: Foram selecionados 24 pacientes de 3 a 18 anos, candidatos a cirurgias na Rede Sarah de Hospitais do Aparelho Locomotor, divididos em 2 grupos: 1. PC - 12 crianças com PC tipo espástica; 2. Controle (C - 12 crianças sem doença do SNC. A anestesia foi realizada com sevoflurano associado a N2O a 60% em ventilação assistida. As variáveis BIS e ondas N9, N13, N19 e P/N 22 do PESS - latência e amplitude - foram avaliadas nas frações expiradas de sevoflurano (FEsev de 1,2 e 2,5% (0,5 e 1 CAM. Foram monitorizadas a temperatura e a P ET CO2. Para análise foram utilizadas média e desvio-padrão para o BIS, e média da variação percentual dos valores de latência e amplitude das ondas do PESS, nas duas concentrações do anestésico. RESULTADOS: Não houve diferença de sexo, idade, peso e temperatura entre os grupos. Sob efeito da anestesia, os valores de BIS foram mais reduzidos no grupo PC, sendo a diferença entre os grupos estatisticamente significante com a FEsev 2,5% (30,3 x 37,5; p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Estudios evaluando la farmacodinámica de drogas anestésicas en Parálisis Cerebral (PC son escasos. El objetivo de este estudio fue comparar la respuesta eletroneurofisiológica de pacientes normales y con PC a la anestesia con sevoflurano, utilizando el EEG bispectral (BIS y potencial evocado somatosensitivo de corta latencia (PESS como técnica de monitorización del grado de profundidad anestésica. MÉTODO: Fueron seleccionados 24 pacientes de 3 a 18 años, candidatos a cirugías en la Red Sarah de

  17. Fatores de risco pré-operatórios para mediastinite após cirurgia cardíaca: análise de 2768 pacientes Preoperative risk factors for mediastinitis after cardiac surgery: analysis of 2768 patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcos Gradim Tiveron

    2012-06-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: A esternotomia mediana longitudinal é a via de acesso mais utilizada no tratamento das doenças cardíacas. As infecções profundas da ferida operatória no pós-operatório das cirurgias cardiovasculares são uma complicação séria, com alto custo durante o tratamento. Diferentes estudos têm encontrado fatores de risco para o desenvolvimento de mediastinite e as variáveis pré-operatórias têm tido especial destaque. OBJETIVO: O objetivo deste estudo é identificar fatores de risco pré-operatórios para o desenvolvimento de mediastinite em pacientes submetidos a revascularização do miocárdio e a substituição valvar. MÉTODOS: Este estudo observacional representa uma coorte de 2768 pacientes operados consecutivamente. O período considerado para análise foi de maio de 2007 a maio de 2009 e não houve critérios de exclusão. Foi realizada análise univariada e multivariada pelo modelo de regressão logística das 38 variáveis pré-operatórias eleitas. RESULTADOS: Nesta série, 35 (1,3% pacientes evoluíram com mediastinite e 19 (0,7% com osteomielite associada. A idade média dos pacientes foi de 59,9 ± 13,5 anos e o EuroSCORE de 4,5 ± 3,6. A mortalidade hospitalar foi de 42,8%. Na análise multivariada, foram identificadas três variáveis como preditoras independentes de mediastinite: balão intra-aórtico (OR 5,41, 95% IC [1,83 -16,01], P=0,002, hemodiálise (OR 4,87, 95% IC [1,41 - 16,86], P=0,012 e intervenção vascular extracardíaca (OR 4,39, 95% IC [1,64 - 11,76], P=0,003. CONCLUSÃO: O presente estudo demonstrou que necessidade do suporte hemodinâmico pré-operatório com balão intra-aórtico, hemodiálise e intervenção vascular extracardíaca são fatores de risco para o desenvolvimento de mediastinite após cirurgia cardíaca.BACKGROUND: Longitudinal median sternotomy is the most common surgical approach for access to heart disease treatment. The deep wound infections in postoperative period of

  18. Embolia gasosa por dióxido de carbono durante cirurgia laparoscópica: relato de caso Embolia gaseosa por dióxido de carbono durante cirugía laparoscópica: relato de caso Carbon dioxide embolism during laparoscopic surgery: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tania Berger

    2005-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A embolia venosa por CO2 durante cirurgias laparoscópicas é uma complicação rara, porém fatal na maioria dos casos. O objetivo deste relato é descrever um caso não fatal de embolia venosa por CO2 durante cirurgia laparoscópica. RELATO DO CASO: Paciente hipertensa foi submetida à anestesia geral para laparoscopia para exploração de colédoco. Após 150 minutos de pneumoperitôneo, a paciente evoluiu com taquicardia e hipotensão refratária ao uso de vasopressor. A gasometria arterial revelou grande diferença entre a pCO2 e a P ET CO2. Frente à hipótese de embolia gasosa, foi desinsuflado o pneumoperitôneo, e a cirurgia terminada pela técnica convencional. A paciente evoluiu com melhora do quadro hemodinâmico, sendo extubada ao término da cirurgia e encaminhada para sala de recuperação pós-anestésica (SRPA. CONCLUSÕES: O diagnóstico precoce e o tratamento imediato foram fundamentais na boa evolução do caso descrito.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La embolia venosa por CO2 durante cirugías laparoscópicas es una complicación rara, sin embargo fatal en la mayoría de los casos. El objetivo de este relato es describir un caso no fatal de embolia venosa por CO2 durante cirugía laparoscópica. RELATO DEL CASO: Paciente hipertensa fue sometida a la anestesia general para laparoscopia y para exploración del colédoco. Después de 150 minutos de pneumoperitoneo, la paciente evolucionó con taquicardia e hipotensión refractaria al uso de vasopresor. La gasometría arterial reveló grande diferencia entre la pCO2 y la P ET CO2. De frente a la hipótesis de embolia gaseosa, fue desinsuflado el pneumoperitoneo, y la cirugía terminada por la técnica convencional. La paciente evolucionó con mejoría del cuadro hemodinámico, siendo extubada al término de la cirugía y encaminada para la sala de recuperación pos-anestésica (SRPA. CONCLUSIONES: El diagnóstico precoz y el tratamiento inmediato fueron

  19. Meningitis tras anestesia espinal Meningitis after a spinal anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    A. L. Vázquez-Martínez

    2008-03-01

    Full Text Available La meningitis post-punción es una importante complicación de la anestesia espinal. Describimos el caso de un varón de cuarenta y seis años que ingresó para tratamiento quirúrgico de una hernia umbilical, la cirugía se realizó bajo anestesia intradural. Tras la intervención el paciente comenzó con un cuadro clínico compatible con meningitis, que se confirmó tras examen del líquido cefalorraquídeo. Se trató con antibióticos a pesar de la no identificación de gérmenes, siendo la evolución favorable. El diagnóstico etiológico de una meningitis iatrogénica no siempre es posible, pero siempre debemos tener en cuenta esta posibilidad. En este artículo queremos revisar la situación actual del problema, especialmente la profilaxis y la actitud terapéutica.Post-dural puncture meningitis is a serious complication of spinal anesthesia. We describe the case of a forty six years old male who was admitted for surgical intervention of an umbilical hernia, performed under spinal anesthesia. After surgery the patient developed a clinical syndrome compatible with meningitis, the diagnosis was confirmed by examination of the cerebrospinal fluid. Broad-spectrum antibiotics were started although spinal cultures were negatives, and the patient's clinical course was favourable. The meningitis differential diagnosis may be difficult, but we must think about this possibility. In this case report ,we want to check the present situation, specially the prevention and medical treatment.

  20. Cirurgia vídeo-assistida para a ablação da fibrilação atrial isolada por radiofrequência bipolar Cirugía videoasistida para ablación de fibrilación atrial aislada por radiofrecuencia bipolar Videothoracoscopy for isolated atrial fibrillation ablation through bipolar radiofrequency

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandre Siciliano Colafranceschi

    2009-10-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A prevalência da fibrilação atrial, os gastos com o sistema de saúde e a elevada morbidade e mortalidade associadas a ela, têm justificado a procura por novas abordagens terapêuticas. OBJETIVO: Avaliar a reprodutibilidade da técnica cirúrgica, a segurança e os resultados inicias da cirurgia vídeo-assistida para a ablação da fibrilação atrial isolada com radiofrequência bipolar. MÉTODOS: Dez pacientes (90% homens com fibrilação atrial (50% paroxística sintomática e refratária à terapia medicamentosa, sem doença cardíaca que requeresse cirurgia concomitante, foram submetidos à ablação da arritmia guiada por toracoscopia, no período de maio de 2007 a maio de 2008. Variáveis clínicas, laboratoriais e de imagem foram prospectivamente coletadas antes, durante e no seguimento pós-operatório. RESULTADOS: A cirurgia foi realizada conforme o planejado em todos os pacientes. Não houve lesão iatrogênica de estruturas intratorácicas ou óbitos. No seguimento médio de seis meses, 80% dos pacientes estão livres de fibrilação atrial. Houve melhora significativa dos sintomas de insuficiência cardíaca classe funcional New York Heart Association (2,4 ± 0,5 para 1,6 ± 0,7; p = 0,011. Não houve evidência de estenose de veias pulmonares à angiotomografia, nesta série. CONCLUSÃO: A cirurgia vídeo-assistida para o tratamento da fibrilação atrial é reprodutível e segura. Há melhora evolutiva dos sintomas de insuficiência cardíaca após a cirurgia.FUNDAMENTO: La prevalencia de la fibrilación atrial, los gastos con el sistema de salud y la elevada morbilidad y mortalidad asociados a ésta, justifican la búsqueda de nuevos abordajes terapéuticos. OBJETIVO: Evaluar la reproducibilidad de la técnica quirúrgica, la seguridad y los resultados iniciales de la cirugía videoasistida para la ablación de la fibrilación atrial aislada con radiofrecuencia bipolar. MÉTODOS: Diez pacientes (90% hombres con

  1. Monitorização intraoperatória com ecocardiografia transesofágica em cirurgia cardíaca

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Galhardo Júnior

    2011-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Desde a sua introdução clínica na década de 1980, a ecocardiografia transesofágica (ETE intraoperatória tem representado um dos maiores avanços na anestesia cardíaca moderna. Trata-se de uma técnica semi-invasiva, que permite visualização direta e rápida da anatomia estrutural do coração e dos grandes vasos, além de contribuir para a avaliação hemodinâmica e funcional do sistema cardiovascular. Dessa maneira, tem-se tornado importante monitor para auxílio diagnóstico de patologias cardíacas e intervenções anestésico-cirúrgicas. O objetivo do artigo é realizar uma revisão abrangente sobre a utilização da ETE no intraoperatório de cirurgia cardíaca. CONTEÚDO: O artigo revisa alguns aspectos relacionados à física do ultrassom, as técnicas para a obtenção das imagens, os cortes ecocardiográficos mais utilizados no intraoperatório, as indicações e as principais aplicações clínicas do método, além das contraindicações e complicações. CONCLUSÕES: A ETE intraoperatória é um método de monitorização cardiovascular seguro e útil na formulação do plano cirúrgico, na orientação de intervenções hemodinâmicas e na avaliação imediata do resultado operatório. O anestesiologista, uma vez habilitado à utilização do método, amplia seu papel no contexto da medicina perioperatória, fornecendo informações clínicas imprescindíveis à condução do ato anestésico-cirúrgico em cirurgia cardíaca.

  2. Censo Brasileiro de Cirurgia Refrativa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcelo Vieira Netto

    2013-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Determinar preferências e práticas dos cirurgiões refrativos do Brasil. MÉTODOS: Foi realizado um estudo transversal baseado na coleta de dados de um questionário aplicado durante o VI Congresso Brasileiro de Catarata e Cirurgia Refrativa em 2011. As questões também foram enviadas por e-mail aos membros dessa sociedade. Perguntas sobre preferências de técnicas, uso de novas tecnologias, volume cirúrgico, tipo de excimer laser, microcerátomo e topógrafos mais utilizados, uso de mitomicina C, colírios pós-operatórios, dentre outras, foram analisados. RESULTADOS: No total, 292 cirurgiões responderam a pesquisa. A maioria possui um volume mensal entre 2 a 4 olhos por semana (57,60%. Grande parte (64,50% realiza tomografia de córnea de rotina e apenas 22,00% dos analisados não personalizam suas cirurgias. A técnica de ceratomileusis in situ a laser (LASIK é a mais realizada e quando a ceratectomia fotorrefrativa (PRK é utilizada, a maioria dos cirurgiões aplica a mitomicina C (52,60% nesses pacientes. A marca de excimer laser mais utilizada até o momento é a Nidek (26,12%. CONCLUSÃO: A técnica de LASIK é mais realizada pelos cirurgiões, sendo que a maioria personaliza parte de suas cirurgias e quando a ceratectomia fotorrefrativa é realizada, a mitomicina C é empregada pela maior parte dos entrevistados. A cirurgia bilateral é rotineiramente realizada pela maioria dos cirurgiões e o laser de femtosegundo ainda é empregado apenas por uma minoria dos cirurgiões.

  3. Protocolo del ensayo clínico: “dopamina comparada con fenilefrina para prevención y manejo de la hipotensión arterial asociada a anestesia subaracnoidea para cesárea segmentaria categoría nice 3-4: un ensayo clínico aleatorizado, ciego, de no inferioridad

    OpenAIRE

    González Maldonado, Julián Felipe

    2014-01-01

    Antecedentes: La anestesia subaracnoidea en cesárea se asocia hasta en un 90% a hipotensión arterial, la cual puede generar morbilidad materna y fetal. Entre las opciones de prevención y manejo están los vasopresores fenilefrina y efedrina. En Colombia se tiene mayor disponibilidad de otros vasopresores como la dopamina, sin embargo la evidencia sobre su efectividad y seguridad no es definitiva. Objetivo: Establecer la no inferioridad de dopamina, comparada con fenilefrina, par...

  4. Conjunctival inflammation in patients under topical glaucoma treatment with indication to surgery Inflamação conjuntival em pacientes em tratamento tópico para glaucoma com indicação de cirurgia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    João Marcello Furtado

    2012-10-01

    Full Text Available PURPOSE: To compare the frequency of conjunctival HLA-DR expression (a surrogate marker for inflammation in eyes treated with topical prostaglandin analogues versus eyes treated with other topical antiglaucomatous drugs. METHODS: Patients diagnosed with primary open-angle glaucoma presenting indication for trabeculectomy were divided in groups according to the use or not of prostaglandin analogues. All subjects were treated with the maximum tolerated dose of antiglaucomatous drugs until the date of the surgery. At the beginning of the surgical procedure, a 5 x 5 mm biopsy of the bulbar conjunctiva was collected, incubated with monoclonal anti-HLA-DR antibody and processed for histological analysis. RESULTS: Of the 31 eyes included (31 patients, 25 were under topical prostaglandin analogues (Group 1 and six under other topical pharmacological agents (Group 2. Fourteen eyes of Group 1 (56% and three of Group 2 (50 % were positive for the inflammatory marker HLA-DR (P=1.0. The percentage of stained cells ranged from 15.49 to 48.09% (median: 27.61 in Group 1, and from 18.35 to 28 (median: 20.71 in Group 2, with no differences statistically significant (p=0.33. CONCLUSION: The use of prostaglandin analogues did not increase conjunctival expression of HLA-DR compared to other topical antiglaucomatous agents.OBJETIVO: Comparar a frequência da expressão conjuntival de HLA-DR (marcador inflamatório em olhos tratados com análogos de prostaglandinas de uso tópico com a frequência em olhos tratados com outros medicamentos. MÉTODOS: Pacientes com glaucoma primário de ângulo aberto apresentando indicação de trabeculectomia foram agrupados segundo o uso ou não de análogos de prostaglandinas. Todos os participantes foram tratados com medicação máxima tolerada até o momento da cirurgia. Ao início do procedimento cirúrgico, uma biópsia de 5 x 5 mm da conjuntiva bulbar foi coletada, incubada com anticorpo monoclonal anti-HLA-DR e processada

  5. Estudo comparativo entre a lindocaína e a acupuntura no tratamento da taquicardia ventricular induzida com infusão contínua de dopamina em equinos sob anestesia geral com halotano

    OpenAIRE

    Jaramillo Cárdenas, Jairo [UNESP

    2006-01-01

    A alta mortalidade relacionada a anestesia na espécie eqüina em relação à outras espécies, se deve principalmente à depressão cardiovascular. A taquicardia ventricular (TV) é uma das possíveis arritmias observadas durante a anestesia, classicamente tratada com lidocaina. Objetivou-se avaliar os efeitos cardiorrespiratórios da TV induzida por dopamina, na anestesia por halotano em eqüinos, comparando o efeito da lidocaina e acupuntura para o tratamento deste. Seis eqüinos divididos em três gru...

  6. Xilazina como pré-medicação para anestesia com tiopental sódico em cães Xylazine as a pre-medicant for thiopental sodium anaesthesia in the dog

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Orlando Ribeiro Prado Filho

    2000-06-01

    Full Text Available A xilazina produz um bom efeito sedativo-analgésico quando associado à drogas anestésicas. O tiopental sódico é um barbitúrico de curta duração que produz sonolência, sedação e hipnose. O objetivo deste trabalho é verificar a eficiência da associação da xilazina como pré-medicação e do tiopental sódico na manutenção da anestesia, em cães. Foram usados 32 cães sem raça definida, adultos, machos e com peso entre 8 e 10 kg, que foram submetidos à procedimento operatório no esôfago cervical. A dose média de xilazina administrada foi de 3,8 mg/kg e de tiopental sódico foi de 7,7 mg/kg. Não houve necessidade de intubação endotraqueal e não ocorreu óbito relacionado com as medicações anestésicas. Concluindo, o procedimento anestésico descrito é de fácil execução, é seguro e diminui o estresse do animal.The xylazine produce reliable sedative-analgesic effect when coadministered with anesthetics drugs. Thiopental sodium is a shorter duration barbituric, produced somnolence, sedation and hypnosis. The aim of this work is to verify the efficiency in association of xylazine and thiopental sodium to anesthesia in dogs. Thirty-two male mongrel dogs with an average weight between 8 and 10 kg were submitted to surgical procedure with approach of cervical aesophagus. The average dose was 3,8 mg/kg to xilazine and 7,7 mg/kg to thiopental sodium. Was not necessary endotracheal intubation and no deaths due anesthesic procedure were observed. The anesthesic procedure described is easy, safe and decreases the stress of the animal.

  7. Embolia pulmonar na sala de cirurgia: relato de caso Embolia pulmonar en sala operatoria: relato de caso Pulmonary embolism in the operating room: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Karina Bernardi Pimenta

    2002-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Embolia pulmonar é uma complicação freqüente no período pós-operatório. O objetivo deste relato é apresentar um caso de embolia pulmonar ocorrida na sala de operação e chamar a atenção para a importância da profilaxia de trombose venosa em pacientes cirúrgicos. RELATO DO CASO: Trata-se de um paciente do sexo masculino, 55 anos e 83 kg com diagnóstico de câncer de próstata, submetido a prostatectomia supra-púbica sob anestesia geral. Ao final da cirurgia, o paciente já extubado e logo após sua passagem para a maca de transporte apresentou instabilidade hemodinâmica e diminuição da SpO2 para 80%. Foi reintubado e encaminhado para a UTI. A tomografia computadorizada mostrou imagens com aspecto de embolia pulmonar. O paciente evoluiu para óbito no 5º dia de pós-operatório. CONCLUSÕES: O elevado índice de suspeita não é suficiente para firmar o diagnóstico pois a embolia pulmonar é uma doença silenciosa e a rotina de investigação não possui elevada sensibilidade. A profilaxia precoce e adequada é a melhor estratégia.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Embolia pulmonar es una complicación frecuente en el período pós-operatorio. El objetivo de este relato es presentar un caso de embolia pulmonar ocurrida en la sala de operación y llamar la atención para la importancia de la profilaxis de trombosis venosa en pacientes cirúrgicos. RELATO DE CASO: Se trata de un paciente del sexo masculino, 55 años y 83 kg con diagnóstico de cáncer de próstata, sometido a prostatectomia supra-púbica bajo anestesia general. Al final de la cirugía, el paciente ya entubado y luego después de pasar para la camilla de transporte presentó inestabilidad hemodinámica y diminución de la SpO2 para 80%. Fue reintubado y encaminado para la UTI. La tomografía computadorizada mostró imágenes con aspecto de embolia pulmonar. El paciente evolucionó para óbito en el 5º día de pós-operatorio. CONCLUSIONES: El

  8. Cirurgia na endocardite infecciosa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    FILGUEIRAS Carlos Luiz

    1997-01-01

    Full Text Available A endocardite infecciosa continua com alta mortalidade, apesar de sofisticados meios diagnósticos e terapêuticos. Mesmo com o uso de novos antibióticos, a sua evolução continua muitas vezes desfavorável, levando o paciente ao óbito ou a lesões incapacitantes. A operação deve ser realizada precocemente para evitar a alta mortalidade com o tratamento clínico isolado. Este estudo avalia o tratamento cirúrgico de pacientes com endocardite infecciosa e complicações de alto risco. Foram realizadas 63 operações cardíacas para tratar as complicações em pacientes com endocardite infecciosa, no HSE-RJ, entre maio de 1982 a outubro de 1995. Trinta e dois (62,3% pacientes apresentavam doença cardíaca prévia ou prótese valvar. A doença reumática foi encontrada em 24 (38,1% pacientes. Febre, sopros e insuficiência cardíaca estavam presentes em 100% dos casos. A ecocardiografia revelou a presença de vegetações ou destruição valvar em todos os casos. A cultura das valvas e a hemocultura foram positivas em 10 (15,6% e 29 (38,1% casos, respectivamente. O critério para o tratamento cirúrgico foi a insuficiência cardíaca intratável em 57 (90,5% casos, embolia sistêmica em 29 (46,0% pacientes e infecção persistente em 24 (38,1% casos. Foram implantadas 51 próteses mecânicas e 22 biopróteses. A valvulectomia tricúspide foi realizada em 4 pacientes. A mortalidade cirúrgica foi de 17,5% e todos os pacientes sobreviventes permaneceram em classe funcional I ou II, sem infecção.

  9. Estudo anatômico da cóclea para confecção de instrumental para a cirurgia de implante coclear com 2 feixes de eletrodos em cócleas ossificadas Cochlear anatomy study used to design surgical instruments for cochlear implants with two bundles of electrodes in ossified cochleas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mariana Bogar

    2008-04-01

    Full Text Available A ossificação da cóclea, decorrente principalmente de meningite, impede a inserção completa do implante coclear convencional. Os implantes com 2 feixes de eletrodos mais curtos do que o convencional foram desenvolvidos especialmente para cócleas ossificadas. Porém, durante essa cirurgia há um grande risco de lesão da artéria carótida interna (ACI. Portanto, a medida da profundidade das cocleostomias para inserir os dois feixes de eletrodos aumentaria a segurança desse procedimento. OBJETIVOS: 1 Obter as distâncias entre as cocleostomias e a ACI em ossos temporais de cadáver; 2 Confeccionar instrumento que possa ser usado na cirurgia de implante coclear com 2 feixes de eletrodos. FORMA DE ESTUDO: Experimental prospectivo. MATERIAL E MÉTODO: Em 21 ossos de cadáveres foi realizada: 1 mastoidectomia cavidade aberta; 2 cocleostomias nos giros basal e médio da cóclea; 3 identificação da ACI; 4 medida da distância entre as cocleostomias e a artéria. RESULTADOS: A medida média ± desvio padrão obtida para o túnel superior foi 8,2 ± 1,1mm e para o túnel inferior foi 8,1± 1,3mm. A menor distância encontrada foi 6,5mm para o túnel superior e 6,0mm para o túnel inferior. CONCLUSÃO: Apesar dos parâmetros calculados concluímos que a melhor medida para ser considerada na confecção do instrumento cirúrgico serão as mínimas medidas obtidas em cada um dos giros cocleares, pois é a maneira mais segura para evitar a lesão da ACI, que pode ser fatal.Cochlear ossification, mainly secondary to meningitis, prevents the complete conventional cochlear implant insertion. Implants with two electrode bundles shorter than the conventional ones were specifically developed for ossified cochleas. However, during surgery there is a high risk of damaging the internal carotid artery (ICA. Therefore, measuring cochleostomy depth in order to insert the two electrode bundles would greatly increase the procedure's safety. AIMS: 1 Find the

  10. Aspectos fundamentais da experimentação animal - aplicações em cirurgia experimental Fundamental aspects on animal research as applied to experimental surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sueli Blanes Damy

    2010-01-01

    Full Text Available Com o objetivo de contribuir à pesquisa em cirurgia experimental, este artigo apresenta uma análise dos principais parâmetros exigidos a serem observados pelos comitês internacionais e nacionais de ética e bem-estar animal, cujo cumprimento é pré-requisito para publicação em periódicos arbitrados de circulação internacional. A padronização da genética, do estado sanitário e do ambiente das espécies de animais Mus musculus (camundongos, Rattus norvegicus (ratos, Oryctolagus cuniculus (coelhos e Sus scropha domesticus (suínos, a observação de condições adequadas no transporte, aclimatação, enriquecimento do ambiente, treinamento de técnicos em experimentação animal, gestão de informação, biossegurança, dieta, anestesia, cuidados pós-operatórios, analgesia e eutanásia, aliados a projetos de pesquisa bem planejados são apresentados como etapas fundamentais para a obtenção de resultados com alto grau de acuidade, alto nível de reprodutibilidade e precisão.This study aimed to present the general principles for experiments performed on laboratory animals as required by international and national ethical committees on animal welfare. Compliance to these principles is a prerequisite for publication in international journals. Details of genetic, sanitary and environmental standards, transportation, acclimation, environmental enrichment, appropriate education and training of all those involved in handling of live animals, information management strategy, biossecurity, diet, anesthesia, analgesia, postoperative care and euthanasia for Mus musculus (mice, Rattus norvegicus (rat, Oryctolagus cuniculus (rabbit and Sus scropha domesticus (pig combined with well planned biomedical research are fundamental to increase the accuracy, reproducibility and precision of the experimental results.

  11. Anestesia em paciente portadora de síndrome de Mckusick-Kaufman: relato de caso Anestesia en paciente portadora de síndrome de Mckusick-Kaufman: relato de caso Anesthesia in Mckusick-Kaufman syndrome patient: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriano Bechara de Souza Hobaika

    2004-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome de Mckusick-Kaufman é uma doença rara, caracterizada tipicamente por hidrometrocolpos, polidactilia e defeitos cardíacos congênitos. Pacientes portadores desta doença podem ser submetidos a diversos procedimentos cirúrgicos durante a sua vida e o anestesiologista deve estar preparado para possíveis alterações. O objetivo deste artigo é relatar a conduta anestésica adotada em uma paciente portadora desta síndrome. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino de 11 anos, 37 kg, portadora da síndrome de Mckusick-Kaufman, insuficiência renal crônica, encefalopatia hipertensiva e asma grave submetida à retirada de cateter peritoneal infectado e confecção de fístula arteriovenosa. História pregressa de intubação prolongada. A anestesia foi induzida com alfentanil (1 mg, propofol (50 mg e atracúrio (25 mg e mantida com sevoflurano (2% a 4% e doses fracionadas de alfentanil. A traquéia foi intubada sem complicações e a extubação foi realizada na sala de cirurgia após o retorno satisfatório da função neuromuscular. CONCLUSÕES: Apesar de a síndrome de Mckusick-Kaufman tratar-se de uma associação variável de defeitos congênitos, alguns cuidados anestésicos comuns podem ser definidos. Este caso apresentou fatores complicadores da anestesia e a indução com propofol e alfentanil e a manutenção com sevoflurano proporcionaram à paciente uma anestesia com mínimas repercussões ventilatórias e hemodinâmicas.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La síndrome de Mckusick-kaufman es una dolencia rara, caracterizada típicamente por hidrometrocolpos, polidactilia y defectos cardiacos congénitos. Pacientes portadores de esta enfermedad pueden ser sometidos a varios procedimientos cirúrgicos durante su vida y el anestesiologista debe estar preparado para posibles alteraciones. El objetivo de este artículo es relatar la conducta anestésica adoptada en una paciente portadora de este s

  12. Anestesia em paciente com síndrome de Gilbert: relato de caso Anestesia en paciente con síndrome de Gilbert: relato de caso Anesthesia in a patient with Gilbert's syndrome: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiano Timbó Barbosa

    2004-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome de Gilbert é uma doença crônica benigna, a qual leva à icterícia recorrente com grande aumento da bilirrubina não conjugada, que pode levar à toxicidade após o uso de medicações utilizadas na prática diária. O objetivo deste relato é descrever a conduta anestésica em uma paciente com síndrome de Gilbert, submetida à cirurgia videolaparoscópica. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, com 22 anos, portadora da síndrome de Gilbert, submetida à cirurgia videolaparoscópica sob anestesia geral com propofol, alfentanil, succinilcolina, atracúrio e isoflurano. Não houve sinais de toxicidade durante a anestesia. A paciente apresentou recuperação pós-operatória sem intercorrências e recebeu alta hospitalar após três dias. CONCLUSÕES: O paciente portador da síndrome de Gilbert pode ser submetido à anestesia geral de forma segura sem o aparecimento de toxicidade desde que sejam evitados os fatores que possam levar à diminuição da atividade da glicuroniltransferase.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La síndrome de Gilbert es una enfermedad crónica benigna la cual lleva a la ictericia recurrente con grande aumento de la bilirrubina no conjugada, que puede llevar a la toxicidad después del uso de medicamentos utilizadas en la práctica diaria. El objetivo de este relato es describir la conducta anestésica en una paciente con síndrome de Gilbert, sometida a cirugía videolaparoscópica. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo femenino, con 22 años, portadora de la síndrome de Gilbert fue sometida a cirugía videolaparoscópica bajo anestesia general con propofol, alfentanil, succinilcolina, atracúrio e isoflurano. No hubo señales de toxicidad durante la anestesia. La paciente presentó recuperación pós-operatoria sin intercurrencias y recibió alta hospitalar después de tres días. CONCLUSIONES: El paciente portador del síndrome de Gilbert puede ser sometido a la anestesia general de

  13. Parada cardíaca súbita em anestesia geral como a primeira manifestação da origem anômala de artéria coronária esquerda

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maurício Daher

    2012-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O relato de caso descreve uma situação rara e potencialmente fatal associada à administração de anestesia. Nosso objetivo foi discutir as causas de parada cardíaca súbita no período perioperatório em pacientes aparentemente saudáveis e a fisiopatologia das anomalias de origem das artérias coronárias como uma causa de parada cardíaca súbita. RELATO DE CASO: Uma mulher de 44 anos, sem sintomas prévios de doença coronariana ou arritmias, apresenta parada cardíaca súbita durante a instalação de anestesia geral em duas situações distintas. No primeiro episódio, a paciente apresentava-se com quadro de abdômen agudo, porém hemodinamicamente estável. Após a indução anestésica, ocorreu bradicardia e hipotensão arterial, refratárias à reposição de volume e vasopressores. O quadro evoluiu para assistolia. A paciente foi reanimada com sucesso e recebeu alta em boas condições. No segundo episódio, um ano após o primeiro, a paciente se encontrava em boas condições clínicas para feitura de uma cirurgia eletiva. Após a indução anestésica, a paciente desenvolveu taquicardia ventricular seguida por assistolia, que foi prontamente revertida. Após extensa investigação, foi identificada uma origem anômala da artéria coronária esquerda. CONCLUSÕES: Nosso relato é ilustrativo ao enfatizar que uma investigação diagnóstica minuciosa deve ser feita nos casos de parada cardíaca súbita perioperatória, mesmo em pacientes aparentemente saudáveis.

  14. Estudo comparativo entre bupivacaína a 0,5%, mistura enantiomérica de bupivacaína (S75-R25 a 0,5% e ropivacaína a 0,75% associadas ao fentanil em anestesia peridural para cesarianas Estudio comparativo entre bupivacaína a 0,5%, mezcla enantiomérica de bupivacaína (S75-R25 a 0,5% y ropivacaína a 0,75% asociadas al fentanil en anestesia peridural para cesáreas Comparative study between 0.5% bupivacaine, 0.5% enantiomeric mixture of bupivacaine (S75-R25 and 0.75% ropivacaine, all associated to fentanyl, for epidural cesarean section anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Alberto Figueiredo Côrtes

    2003-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Estudos clínicos com enantiômeros levógiros dos anestésicos locais demonstraram maior segurança em função de menor cardiotoxicidade. Este estudo visou avaliar a qualidade da anestesia e as repercussões maternas e fetais com o emprego da bupivacaína a 0,5%, com a mistura enantiomérica da bupivacaína (S75-R25 a 0,5% e com a ropivacaína a 0,75% associadas ao fentanil, por via peridural em cesarianas. MÉTODO: Foram avaliadas 90 gestantes, estado físico ASA I, submetidas à cesariana eletiva sob anestesia peridural e divididas em 3 grupos: no grupo I receberam 23 ml de bupivacaína a 0,5% com epinefrina; no grupo II receberam 23 ml da mistura enantiomérica de bupivacaína (S75-R25 a 0,5% com epinefrina e no grupo III receberam 23 ml de ropivacaína a 0,75%. Associaram-se 2 ml de fentanil aos anestésicos locais. Foram avaliados: tempo de latência, duração da analgesia, grau de bloqueios motor e sensitivo, tempos de histerotomia e delivramento, relaxamento muscular e qualidade da anestesia, alterações hemodinâmicas e respiratórias maternas, presença de efeitos colaterais e vitalidade dos recém-nascidos através do índice de Apgar e da gasometria do cordão umbilical. RESULTADOS: Não houve diferença entre os grupos, exceto na qualidade da anestesia. Nos grupos com predominância da fração levógira foi clinicamente inferior, havendo necessidade de complementação da anestesia em 3 casos. A duração da analgesia foi maior no grupo da ropivacaína. CONCLUSÕES: A mistura enantiomérica (S75-R25 da bupivacaína a 0,5% e a ropivacaína a 0,75% por via peridural proporcionaram boas condições, tanto quanto a bupivacaína a 0,5%, para a realização do ato anestésico-cirúrgico. As repercussões nos neonatos mostraram que os agentes anestésicos foram igualmente seguros.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Estudios clínicos con enantiómeros levógiros de los anestésicos locales demostraron mayor seguridad

  15. Anestesia em paciente com Distrofia Muscular de Duchenne: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tonelli Deoclécio

    2003-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A distrofia muscular de Duchenne é uma afecção recessiva ligada ao cromossomo X, geralmente diagnosticada na infância, acentuando-se progressivamente até agravar a função respiratória. O objetivo deste relato é apresentar um caso de um paciente com distrofia muscular de Duchenne diagnosticada há 2 anos, submetido à postectomia, sob anestesia geral com cetamina S. RELATO DO CASO: Paciente com 9 anos de idade com Distrofia Muscular de Duchenne diagnosticada há 2 anos, submetido à anestesia geral com levo-cetamina (1,5 mg.kg-1, por via venosa, sob ventilação espontânea assistida manualmente por sistema de Baraka (Mapleson A e bloqueio peniano com bupivacaína a 0,5% (25 mg. Foram usados monitores de pressão arterial não invasiva, oximetria de pulso, cardioscopia e temperatura esofagiana. No decorrer da cirurgia, o caso evoluiu sem intercorrências, sendo que no período pós-operatório o paciente apresentou alguns episódios de vômitos sem outras alterações significativas. Permaneceu internado por 24 horas, tendo alta hospitalar assintomático. CONCLUSÕES: A avaliação pré-anestésica cuidadosa, o uso de monitorização adequada e medicações que não predisponham o aparecimento de complicações tornam seguro o procedimento em pacientes portadores de Distrofia Muscular de Duchenne e seu pós-operatório.

  16. Associação entre midazolam e detomidina na medicação pré-anestésica para indução da anestesia geral com cetamina em potros A combination study of midazolam and detomidine in the premedication anesthesia for the induction of general anesthesia with ketamine in foals

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    J.A. Marques

    2009-12-01

    Full Text Available Empregou-se a associação midazolam e detomidina para indução de anestesia com cetamina em 16 potros, machos e fêmeas, entre três e seis meses de idade, distribuídos aleatória e equitativamente em dois grupos (GI e GII. A todos os animais foram administrados midazolam, via intramuscular, na dose de 0,2mg/kg, e após 15 minutos, detomidina, via intravenosa, na dose de 0,02mg/kg. Os animais do GII receberam cetamina pela via intravenosa, dose 2,0mg/kg, três minutos após a administração de detomidina. Quinze minutos após o midazolam, ocorreram sedação e ligeira ataxia, e dois minutos após a administração da detomidina, decúbito lateral em todos os potros, com miorrelaxamento e presença dos reflexos de deglutição e miorrelaxamento, anal e oculo-palpebral. A associação midazolam/detomidina e cetamina provocou ausência dos reflexos de deglutição. Para todos os animais, o tempo de recuperação foi de 45-60 minutos, e temperatura retal e frequência respiratória permaneceram estáveis. Ocorreram bradicardia, bloqueio atrioventricular de segundo grau e aumento das pressões arteriais sistólica, diastólica e média após dois minutos da administração da detomidina. A associação midazolam/detomidina e cetamina demonstrou ser um método eficiente e seguro para a anestesia de potros hígidos.A combination of midazolam, 0.2mg/kg body weight given via intramuscular, and detomidine, 0.02mg/kg body weight given via intravenous (IV, was evaluated as a method for induction of anesthesia with ketamine, 2.0mg/kg body weight given via IV in foals. Sixteen male and female foals aging from three to six-month old were distributed into two groups. Both groups were first injected with midazolam and with detomidine 15 minutes later. Three minutes later, ketamine was injected in the foals. Sedation and light ataxia were observed 15 minutes after midazolam administration. Bradycardia, atrioventricular block, increased blood pressure, lateral

  17. Procedimentos cirúrgicos em pacientes proctológicos selecionados, sob anestesia local: estudo de 150 casos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    HENRIQUES Alexandre Cruz

    2000-01-01

    Full Text Available Experiência no tratamento de 150 pacientes portadores de afecções anorretais e da região sacrococcígea operados sob anestesia local no Hospital de Ensino da Faculdade de Medicina do ABC, São Bernardo do Campo, SP, no período de março de 1995 a março de 1998. Descrevem a técnica anestésica empregada, operações realizadas e a tolerância ao procedimento. A morbidade intra-operatória foi de 10,6% (16 pacientes e a pós-operatória de 6% (9 pacientes. A idade dos pacientes variou entre 15 e 92 anos de idade, com média de 42 anos; 58% eram do sexo masculino e 42% feminino. O tempo médio de cirurgia foi de 45 minutos e o de permanência hospitalar foi de 8 horas. Todos os pacientes foram orientados sobre a técnica anestésica, suas vantagens e desvantagens, e somente após sua aprovação, a cirurgia era programada. Internação hospitalar foi necessária em cinco pacientes (3,3%. Em nenhum caso foi necessário modificar a técnica anestésica. Interrogados, 96,7% dos pacientes afirmaram não sentir dor durante a operação e que repetiriam o procedimento. Conclui-se que o tratamento cirúrgico das afecções orificiais e da região sacrococcígea com anestesia local além de viável e seguro, é bem aceito pelos pacientes.

  18. Variações no posicionamento dos eixos visuais em pacientes submetidos a cirurgias de estrabismo

    OpenAIRE

    Graciela Scalco Brum; Rosália Maria Simões Antunes-Foschini; Christine Mae Morello Abbud; Harley Edison Amaral Bicas

    2011-01-01

    OBJETIVOS: Determinar as variações no ângulo de posicionamento ocular pós-operatório em pacientes submetidos a cirurgias para correção de estrabismo e identificar possíveis fatores de risco associados a tal ocorrência. MÉTODOS: Foi realizado estudo retrospectivo de 819 pacientes portadores de estrabismo submetidos à cirurgia para correção do desvio ocular entre janeiro de 1995 e dezembro de 2005 no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. ...

  19. Validação de um novo escore de risco cirúrgico para cirurgia valvar: VMCP Validación de un nuevo score de riesgo quirúrgico para cirugía valvular: VMCP Validation of a new surgical risk score for heart valve surgery: VMCP

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Max Grinberg

    2009-04-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Alguns estudos desenvolveram escores para avaliar o risco cirúrgico, particularmente o EuroSCORE que, entretanto, é complexo e trabalhoso. Sugerimos um escore novo e simples, mais adequado para a prática clínica e para a avaliação de risco cirúrgico em pacientes valvopatas. OBJETIVO: Este estudo foi realizado para criar e validar um escore simples e prático para predizer mortalidade e morbidade em cirurgia valvar. MÉTODOS: Coletamos dados hospitalares de 764 pacientes e realizamos a validação do escore, utilizando dois modelos estatísticos: óbito (= mortalidade e tempo de internação hospitalar (TIH > 10 dias (= morbidade. O escore foi composto de quatro índices (V [lesão valvar], M [função miocárdica], C [doença arterial coronariana] e P [pressão da artéria pulmonar]. Estabelecemos um valor de corte para o escore, e foram utilizadas análises uni e multivariada para confirmar se o escore seria capaz de predizer mortalidade e morbidade. Também estudamos se havia associação com outros fatores de risco. RESULTADOS: O escore foi validado, com boa consistência interna (0,65, e o melhor valor de corte para mortalidade e morbidade foi 8. O escore com valor > 8 pode predizer TIH > 10 dias (odds ratio (OR = 1,7 p=0,006, e um maior risco de óbito ao menos na análise univariada (p=0,049. Entretanto, o risco de óbito não foi previsível na análise multivariada (p=0,258. CONCLUSÃO: O escore VMCP > 8 pode predizer TIH > 10 dias e pode ser usado como uma nova ferramenta para o seguimento de pacientes portadores de valvopatia submetidos a cirurgia.FUNDAMENTO: Algunos estudos desarrollaron scores para evaluar el riesgo quirúrgico, particularmente el EuroSCORE que, sin embargo, es complejo y de difícil aplicación. Sugerimos una puntuación nueva y sencilla, más adecuada para la práctica clínica y para la evaluación de riesgo quirúrgico en pacientes con valvulopatías. OBJETIVO: Se realizó este estudio con el

  20. Tratamento cirúrgico das hérnias inguinais sob anestesia local em ambulatório Inguinal herniorrhaphy with local anesthesia as na outpatient procedure

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rafael Melillo Laurino Neto

    2004-04-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Apresentar o programa e avaliar a tolerância dos pacientes à correção das hérnias inguinais em ambulatório sob anestesia local. MÉTODO: Foram analisados 61 pacientes submetidos a tratamento cirúrgico de hérnia inguinal unilateral não complicada, sob anestesia local em ambulatório no Serviço de Cirurgia Geral do Conjunto Hospitalar do Mandaqui, entre fevereiro de 2000 e agosto de 2002. Respeitandose rígidos critérios na seleção dos pacientes, e com os mesmos sob sedação e monitorização contínua, realizou-se bloqueio de campo conforme padronização do serviço. A técnica de reforço da parede abdominal foi definida levando-se em consideração o tipo de hérnia, idade do paciente e sua atividade profissional. Todos os pacientes receberam alta hospitalar em até quatro horas após a cirurgia respeitando-se as condições estabelecidas pela resolução CFM nº 1.409/94, com orientações precisas quanto a possíveis complicações imediatas e retorno para atendimento em Pronto-Socorro caso necessário. RESULTADOS: O tempo cirúrgico médio foi de 1h30min. Quanto ao tipo de hérnia, segundo a classificação de Nyhus, prevaleceu o tipo III B (36%, seguido dos tipos III A (34,5% e II (26,2%. A técnica de reforço mais utilizada foi a de Lichtenstein (80,3%. Quanto à avaliação da dor intra-operatória, 73,8% dos pacientes deram notas igual ou inferior a 3 numa escala de 0 a 10 e 95% afirmaram que se submeteriam novamente a tal procedimento sob anestesia local. CONCLUSÕES: O tratamento cirúrgico das hérnias inguinais sob anestesia local em ambulatório, é procedimento seguro e bem aceito pela maioria dos pacientes quando realizado de forma padronizada.BACKGROUND: To present the program and to evaluate the patient's tolerance to herniorrhaphy in an outclinic under local anesthesia. METHODS: Between February 2000 and August 2002, 61 patients with non complicated unilateral inguinal hernia were treated under local

  1. Anestesia em paciente com Xeroderma Pigmentoso: relato de caso Anestesia en paciente con Xeroderma Pigmentoso: relato de caso Anesthesia in patient with Xeroderma Pigmentosum: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Rogério Degrandi Oliveira

    2003-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O Xeroderma Pigmentoso é uma doença autossômica recessiva rara, caracterizada pelo desenvolvimento prematuro de neoplasias devido à extrema sensibilidade à radiação ultravioleta. Estas manifestações ocorrem por falha no mecanismo de excisão e reparo do DNA. Se comparados a indivíduos normais, estes pacientes apresentam risco 1000 vezes maior de desenvolver neoplasias em áreas expostas ao sol. O objetivo deste relato é apresentar a conduta anestésica em uma paciente portadora de Xeroderma Pigmentoso submetida à cirurgia oftalmológica. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 7 anos, portadora de Xeroderma Pigmentoso com comprometimento facial extenso, admitida para exérese de lesão papilar no olho direito. Foi prescrito midazolam (10 mg por via oral, como medicação pré-anestésica. A monitorização inicial consistiu de cardioscópio, oxímetro de pulso, estetoscópio precordial e pressão arterial não invasiva. Foi realizada pré-oxigenação com oxigênio a 100% por 3 minutos e indução inalatória sob máscara com oxigênio a 100% e sevoflurano em concentrações crescentes até 7%. Após acesso venoso periférico com cateter 22G, foram injetados propofol (50 mg e succinilcolina (20 mg e realizada intubação traqueal com tubo 5,5 mm sem balonete. Um guia de metal foi utilizado para facilitar a introdução do tubo traqueal. A manutenção da anestesia foi feita com sevoflurano a 3,5% e oxigênio a 100%, com sistema de Bain. A criança foi extubada na sala cirúrgica e encaminhada à sala de recuperação pós-anestésica em boas condições. CONCLUSÕES: As alterações faciais e orofaríngeas decorrentes desta doença determinaram dificuldades na adaptação da máscara facial e intubação traqueal. A educação constante do paciente e de seus familiares constitui o objetivo mais importante no manuseio desta doença.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El Xeroderma Pigmentoso es una enfermedad autos

  2. Avaliação da morfologia condilar em pacientes classe II submetidos à cirurgia ortognática

    OpenAIRE

    Marques, Késia Lara dos Santos

    2014-01-01

    A cirurgia ortognática é indicada para a correção de desarmonias esqueléticas graves. Alterações na morfologia condilar após esta cirurgia são mais frequentes em deformidades classe II associadas à hipoplasias condilares. O objetivo deste estudo foi avaliar alterações lineares, angulares e volumétricas na morfologia condilar após cirurgia ortognática com rotação anti-horária do complexo maxilomandibular, a partir de tomografias cone-beam pré e pós-cirúrgicas, obtidas com pacientes posicionado...

  3. Falhas na anestesia subaracnóidea Fallos en la anestesia subaracnoide Failure of subarachnoid blocks

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Hugo Praxedes

    2010-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Desde Bier, é descrita falha de anestesia subaracnóidea que causa desconforto ao paciente e que ocorre, eventualmente, mesmo diante de profissionais hábeis que a tenham conduzido de forma tecnicamente correta. Há variação, no entanto, de conceito de falha e, principalmente, de identificação precisa de causas. O objetivo do trabalho é identificar melhor as causas deste desconforto por meio de revisão sistemática de publicações com casuística significativa. CONTEÚDO: Dividiu-se a análise em três tópicos: anatomia e suas variações; o agente anestésico, que trata da seleção do agente, suas soluções e adições, de forma a atingir o resultado mais apropriado à intervenção cirúrgica proposta; e a dose, discutindo-se concentração, volume ou dose gravimétrica, no sentido de obter resultado mais adequado tanto no que diz respeito à intensidade do bloqueio quanto à sua duração. CONCLUSÕES: As falhas são mais afeitas a fatores técnicos: avaliação anatômica adequada, escolha criteriosa da agulha e do local da punção, cuidados no armazenamento dos agentes, adequação de dose, baricidade, além de posicionamento correto do paciente durante e após punção, tudo adequado ao objetivo cirúrgico.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Bier ya describía los fallos en la anestesia subaracnoidea que causa la incomodidad al paciente, y que se da, eventualmente, incluso con la presencia de profesionales hábiles que la hayan conducido de forma técnicamente correcta. Existe una variación, sin embargo, del concepto de fallo y principalmente, de la identificación precisa de las causas. El objetivo del trabajo es identificar mejor las causas de esa incomodidad a través de la revisión sistemática de publicaciones con casuística significativa. CONTENIDO: El análisis se dividió en tres tópicos: la anatomía y sus variaciones; el agente anestésico, que trata sobre la selección del agente, sus soluciones

  4. O sevofluorano em psitacídeos (Amazonas aestiva: determinação da dose mínima (d. a. m para produção de anestesia geral Sevoflurane in psitacines (Amazonas aestiva: determination of minimal anesthetic concentration to produce general anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandra Alves Nicolau

    2002-10-01

    Full Text Available Foram utilizados 10 psitacídeos da espécie Amazonas aestiva (papagaio-verdadeiro. Após contenção física, a anestesia foi induzida com o auxílio de uma máscara facial conectada ao sistema de Maplesson D (BARAKA, utilizando sevofluorano a 6V% e fluxo diluente de O2 de 1,5/min de oxigênio. A determinação da Dose Anestésica Mínima (DAM foi estabelecida de maneira similar àquela proposta por LUDDERS et al. (1990. A DAM obtida neste experimento 3,44V%, que eqüivale a concentração alveolar mínima de mamíferos mostrou-se maior nas aves analisadas quando comparada a obtida nos mamíferos. O anestésico mostrou-se bastante seguro para a espécie, não alterando de forma deletéria as variáveis fisiológicas analisadas.Ten adult psittacines (Amazonas aestiva were used. After appropriate immobilization the anesthetic induction was accomplished with facial mask connect to modified circuit of Maggil using 6V% of Sevofluorano with oxygen flow rate at 1.5/. The Minimal Anesthetic Concentration was determined in a manner similar to that proposed by LUDDERS et al. (1990. The MAC obtained was 3.44V%, higher than MAC. proposed to mammals. Sevoflurane can be used safely in avian species once it did not alter significantly all physiological parameters analyzed.

  5. Anestesia no paciente usuário de cocaína Anestesia en el paciente usuario de cocaína Anesthesia in cocaine users

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Luft

    2007-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A cocaína é a droga ilícita mais freqüentemente associada a óbitos, e suas implicações perioperatórias nos pacientes agudamente intoxicados ou com história de uso crônico precisam ser bem conhecidas pelos anestesiologistas. O conhecimento da neurofisiologia, da farmacologia e das conseqüências fisiopatológicas decorrentes do uso da cocaína poderá facilitar o cuidado desses pacientes. O objetivo deste trabalho foi revisar as informações sobre a cocaína e suas interações com a anestesia. CONTEÚDO: O artigo discute a farmacologia da cocaína, as conseqüências fisiopatológicas decorrentes do seu uso e as interações com a anestesia. CONCLUSÕES: A compreensão e o reconhecimento precoce das complicações associadas ao uso de cocaína são essenciais para o manuseio adequado de pacientes usuários desta droga. O anestesiologista deve estar preparado, pois tanto as anestesias regionais quanto a geral apresentam riscos significativos nesses pacientes.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La cocaína es la droga ilícita más frecuentemente asociada a decesos, y sus implicaciones perioperatorias en los pacientes agudamente intoxicados o con historial de uso crónico necesitan ser muy bien conocidas por los anestesiólogos. El conocimiento de la neurofisiología, de la farmacología y de las consecuencias fisiopatológicas provenientes del uso de la cocaína podrá facilitar el cuidado de esos pacientes. El objetivo de este trabajo fue revisar las informaciones sobre la cocaína y sus interacciones con la anestesia. CONTENIDO: El artículo discute la farmacología de la cocaína, las consecuencias fisiopatológicas provenientes de su uso y las interacciones con la anestesia. CONCLUSIONES: La comprensión y el reconocimiento precoz de las complicaciones asociadas al uso de la cocaína son esenciales para el manejo adecuado de pacientes usuarios de esa droga. El anestesiólogo debe estar preparado, pues tanto las

  6. Uso da radiofrequência bipolar para o tratamento da fibrilação atrial durante cirurgia cardíaca Uso de la radiofrecuencia bipolar para el tratamiento de la fibrilación atrial durante cirugía cardíaca Use of bipolar radiofrequency for the treatment of atrial fibrillation during cardiac surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leonardo Secchin Canale

    2011-06-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: O tratamento da fibrilação atrial com dispositivo de ablação de tecidos por radiofrequência bipolar em concomitância à cirurgia cardíaca tem se mostrado método eficaz no tratamento desta arritmia. OBJETIVO: Descrever a experiência inicial do Instituto Nacional de Cardiologia no tratamento cirúrgico da fibrilação atrial com uso de dispositivo de radiofrequência bipolar em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca, relatando o resultado de acompanhamento pós-operatório de um ano. MÉTODOS: Entre janeiro de 2008 e março de 2009, 47 pacientes (36 mulheres consecutivos, com idade média de 53,7 ± 10,6 anos, apresentando fibrilação atrial por um período médio de 34,6 meses (3 a 192 meses foram submetidos à ablação cirúrgica desta arritmia, por radiofrequência bipolar, durante o procedimento que motivou a indicação da cirurgia. Oito apresentavam fibrilação atrial intermitente e 39, contínua. Oitenta e um por cento foram submetidos à cirurgia valvar como procedimento principal. Esta é uma análise retrospectiva, observacional, com avaliação de um ano de pós-operatório das variáveis clínicas e de Holter 24 h. RESULTADOS: Dos 47 pacientes, 40 sobreviveram um ano. Desses, 33 foram submetidos a Holter 24 h, em um intervalo médio de 401 dias após a cirurgia. Encontrou-se a seguinte distribuição de ritmos: 24 (73% sinusal, 5 (15% fibrilação atrial, três (9% Flutter atrial e um (3% ritmo juncional. Foram observados dois acidentes vasculares encefálicos, sendo um associado à arritmia supraventricular. CONCLUSÃO: A ablação cirúrgica de fibrilação atrial com dispositivo de radiofrequência bipolar concomitante à cirurgia cardíaca é método eficaz para o tratamento desta arritmia.FUNDAMENTO: El tratamiento de la fibrilación atrial con dispositivo de ablación de tejidos por radiofrecuencia bipolar en concomitancia con la cirugía cardíaca se muestra un método eficaz en el tratamiento de esta

  7. Risco nutricional em cirurgia avaliado pelo índice de massa corporal ajustado ou não para pacientes idosos Nutritional risk in surgery evaluated by body mass index adjusted or not to elderly patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alberto Bicudo-Salomão

    2006-09-01

    Full Text Available RACIONAL: O índice de massa corporal vem sendo usado indistintamente entre idosos ou não para a avaliação do estado nutricional. A hipótese deste trabalho é a de que em pacientes idosos um ponto de corte mais alto para o índice de massa corporal pode ter maior validade na aferição do risco nutricional em cirurgia. OBJETIVO: Avaliar a morbimortalidade em pacientes cirúrgicos idosos comparada a pacientes mais jovens e sua associação com valores baixos de índice de massa corporal utilizando-se um ponto de corte convencional (18,5 kg/m² e outro adaptado para pacientes com idade avançada (24 kg/m². PACIENTES E MÉTODOS: Um mil e novecentos e doze pacientes foram divididos em dois grupos: 65 anos (n = 285. Comparou-se nos dois grupos o tempo de internação e a morbimortalidade. Pacientes com idade >65 anos foram estratificados segundo o índice de massa corporal 65 anos (6 [1-75] dias vs. 4 [1-137] dias, assim como as complicações pós-operatórias (37/285; 13,0% vs. 109/1627; 6,7%; OR 2,1; IC95% 1,40-3,09 e óbitos (15/285; 5,3% vs. 34/1627; 2,1%; OR 2,6; IC95% 1,40-4,84. Em pacientes com índice de massa corporal BACKGROUND: Standard body mass index cut-off points for malnutrition are routinely used for adults independently of their age. The hypothesis of this study was that a cut-off point higher than the usual for the diagnosis of malnutrition might be more precise to access the nutritional risk of aged surgical patients. AIM: To evaluate the morbimortality in aged surgical patients and its association with nutritional status assessed by body mass index using either the standard and a higher cut-off point for malnutrition. PATIENTS AND METHODS: All patients admitted for operative procedures (n = 1,912 were allocated to either two groups: 65 years old (n = 285. The body mass index was used to access the nutritional status. Two different cut-off points for malnutrition (18.5 or 24 kg/m² were used in the group of older patients

  8. Estudio comparativo de anestesia espinal con bupivacaina vs ropivacaina en cesareas

    OpenAIRE

    Santiago, Roberto Guillermo

    2008-01-01

    Tesis (Doctor)--Universidad Nacional de Córdoba. Facultad de Ciencias Médicas, 2008 INTRODUCCION: La ropivacaína, un nuevo anestésico local, presenta menos toxicidad sistémaica y bloqueo motor que la bupivacaína en dosis equipotente con similar calidad analgésica y sin aumentar la toxicidad con el embarazo. Esto la convierte en un fármaco apropiado para la anestesia intratecal en cesáreas. Objetivo: demostrar que el bloqueo de ropivacaína tiene similares ventajas comparativas respecto al d...

  9. Efeitos fetais e maternos do propofol, etomidato, tiopental e anestesia epidural, em cesariana eletivas de cadelas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lavor Mário Sérgio Lima de

    2004-01-01

    Full Text Available O objetivo deste trabalho foi comparar os efeitos entre os fármacos indutores de anestesia como propofol, etomidato e tiopental, e a anestesia epidural com lidocaína seguida de indução, em cadelas submetidas à cesariana, e seus neonatos. Para tanto, foram utilizadas 20 cadelas e 129 filhotes distribuídos em quatro grupos. No grupo 1 (5 cadelas e 39 neonatos, a indução anestésica foi feita com propofol; no grupo 2 (5 cadelas e 25 neonatos, com etomidato; no grupo 3 (5 cadelas e 26 neonatos com tiopental e no grupo 4, (5 cadelas e 39 neonatos utilizou-se anestesia epidural e indução com halotano através de máscara. Em todos os casos, a medicação pré-anestésica foi feita com midazolam na dose de 0,22mg kg-1 via IM, e a manutenção anestésica com halotano em circuito semifechado e concentração inicial de 3V%. As variáveis avaliadas nas cadelas foram: temperatura retal, freqüência cardíaca, freqüência respiratória, saturação da oxi-hemoglobina (SpO2, pressão arterial média. Para a avaliação dos recém-nascidos, foram mensurados: freqüência cardíaca, esforço respiratório, movimentos musculares, coloração das mucosas e irritabilidade reflexa interpretados através do escore de Apgar modificado, bem como a SpO2 do neonato. Os resultados mostraram que todos os protocolos foram adequados para as mães com mínimos efeitos sistêmicos. Para o neonato, a utilização de anestesia epidural na mãe, seguida de indução e manutenção com halotano foi superior aos protocolos que usaram agentes injetáveis na indução anestésica.

  10. Relevância da infiltração analgésica para o alívio da dor na artroplastia total do joelho

    OpenAIRE

    Znojek-Tymborowska,Justyna; Kęska,Rafał; Paradowski,Przemysław T.; Witoński,Dariusz

    2013-01-01

    OBJETIVO: Avaliar o efeito de diferentes tipos de anestesia sobre a intensidade da dor no período pós-operatório inicial. MÉTODOS: Um total de 87 pacientes (77 mulheres, 10 homens) a serem submetidos à artroplastia total de joelho (ATJ) foi distribuído para receber anestesia subaracnoidea isolada ou combinada com anestesia local de tecidos moles, anestesia local de tecidos moles e bloqueio de nervo femoral e bloqueio do nervo femoral preventivo com anestesia local de tecidos moles. Avaliamos ...

  11. Using the Defensive Style Questionnaire to evaluate the impact of sex reassignment surgery on defensive mechanisms in transsexual patients Aplicação do Defensive Style Questionnaire para avaliar o impacto da cirurgia de redesignação sexual nos mecanismos de defesa de pacientes transexuais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Inês Lobato

    2009-12-01

    Full Text Available Objective: To evaluate the impact of sex reassignment surgery on the defense mechanisms of 32 transsexual patients at two different points in time using the Defensive Style Questionnaire. Method: The Defensive Style Questionnaire was applied to 32 patients upon their admission to the Gender Identity Disorder Program, and 12 months after they had undergone sex reassignment surgery. Results: There were changes in two defense mechanisms: anticipation and idealization. However, no significant differences were observed in terms of the mature, neurotic and immature categories. Discussion: One possible explanation for this result is the fact that the procedure does not resolve gender dysphoria, which is a core symptom in such patients. Another aspect is related to the early onset of the gender identity disorder, which determines a more regressive defensive structure in these patients. Conclusion: Sex reassignment surgery did not improve the defensive profile as measured by the Defensive Style Questionnaire.Objetivo: Avaliar o efeito da cirurgia de redesignação sexual nos mecanismos de defesa de 32 pacientes transexuais em dois momentos do estudo usando o Defensive Style Questionnaire. Método: O Defensive Style Questionnaire foi aplicado a 32 pacientes quando ingressaram no Programa de Transtorno de Identidade de Gênero e 12 meses após a cirurgia de redesignação sexual. Resultados: Houve modificações em dois mecanismos de defesa: antecipação e idealização; porém, sem mudanças significativas nos fatores maduro, neurótico e imaturo. Discussão: Uma possibilidade para esse resultado é o fato de a intervenção cirúrgica não resolver a disforia de gênero (principal sintoma desses pacientes. Outro aspecto está relacionado com o fato de o transtorno de identidade de gênero ser instalado precocemente, o que determina uma estrutura defensiva mais regressiva para esses pacientes. Conclusão: A cirurgia de redesignação sexual não foi

  12. Estudio del manejo anestésico perioperatorio en los pacientes intervenidos por metástasis hepáticas de cáncer colorrectal: Anestesia general "versus" anestesia combinada

    OpenAIRE

    Pérez Navarro, Guillermo Ignacio; Serrablo Requejo, Alejandro; Martínez Ubieto, Javier; Borrego Estella, Vicente Manuel

    2013-01-01

    Introducción: En la actualidad, existe suficiente experiencia acumulada en estudios retrospectivos y prospectivos como para considerar la resección hepática como el tratamiento de elección para algunos pacientes con metástasis hepáticas de cáncer colorrectal. La técnica anestésica combinada (Anestesia general asociada a técnica analgésica epidural) es una opción anestésico-analgésica aceptada y utilizada frecuentemente para el manejo perioperatorio de cirugía abdominal mayor, torácica y cardi...

  13. Cirurgia Endodôntica e Materiais Retro-Obturadores

    OpenAIRE

    Pinto, Manuel João Vilela do Cabeço Rocha

    2012-01-01

    Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Medicina Dentária Introdução: Embora actualmente os índices de sucesso do tratamento endodôntico sejam elevados, existem ainda alguns casos, que não atingem os resultados desejados mesmo realizando correctamente todas as etapas do tratamento. Quando assim é, há necessidade de abordar os canais radiculares por outra via: recorrer à cirurgia endodôntica...

  14. Utilidad de la lidocaína intravenosa para reducir la tos tras la extubación en pacientes fumadores intervenidos de cirugía electiva bajo anestesia general

    OpenAIRE

    Orozco Montes, Javier

    2015-01-01

    Objetivos El objetivo principal de este estudio es comprobar si la lidocaína intravenosa a dosis de 1 mg/kg (ajustados según el peso ideal) disminuye la tos y la severidad de la misma tras la extubación. También se valoró su efecto sobre otras complicaciones respiratorias, su utilidad para atenuar los cambios hemodinámicos y de SatO2 que ocurren tras la retirada del tubo endotraqueal, si mejora la calidad subjetiva de la extubación, si reduce las molestias faríngeas postoperatorias y su se...

  15. Suporte básico de vida e suporte avançado de vida em cardiologia: proposta de uma nova estratégia para abordagem e prevenção das intercorrências clínicas em cirurgia dermatológica Basic life support and advanced cardiac life support: proposal of a new strategy to approach and prevent clinical events in dermatologic surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fábio Roismann Timoner

    2010-02-01

    Full Text Available Com o aumento da complexidade cirúrgica e comorbidades da população, o risco de intercorrências clínicas em cirurgia dermatológica aumentou nas últimas décadas. Para sua abordagem foi criado um fluxograma baseado na tríade decisória formada pelo estado físico do paciente, grau de sedação e porte do procedimento, indicando o tipo de suporte cardiovascular em cada procedimento. Pacientes submetidos a cirurgias de "porte pequeno" e ASA 2, a cirurgias de "porte médio" ou a sedação profunda devem receber suporte avançado de vida em cardiologia.Since complexity of surgical procedures has increased, and patients' co-morbidities have become more frequent, the risk of clinical complications in dermatologic surgery has also increased in the past decades. In order to better assess these risks, a flowchart based on a ruling triad consisting of the patient's health status, sedation level, and procedure complexity was developed to establish the type of cardiovascular support adequate to each procedure. Patients undergoing small surgeries with ASA 2, and those undergoing medium-sized surgeries or deep sedation should be assigned to advanced cardiac life support (ACLS.

  16. Técnica para preparação e conservação de olhos de porco para cirurgia experimental Technique for the preparation and conservation of pig eyes for experimental surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Heryberto da Silva Alvim

    2003-10-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Avaliar a eficácia do Dextran 40 a 10% em promover transparência corneana em olhos de porco, bem como indicar o melhor método [soro fisiológico a 0,9% (SF a 0,9%, Dextran 40 a 10% ou mistura de ambos em partes iguais] de conservação para manutenção desta transparência. MÉTODOS: Vinte olhos de porco, preparados com injeção de Dextran na câmara anterior e embebidos na mesma solução por 20 minutos. Quatro grupos de olhos, cada um com 5 olhos, conservados nas seguintes soluções: Grupo 1 (SF a 0,9%, Grupo 2 (SF a 0,9% + Dextran 40 a 10%, Grupo 3 (Dextran 40 a 10%, Grupo 4 (câmara úmida - grupo controle. Os olhos foram observados após 12, 24, 36, 48, 56 e 72 horas e classificados quanto à transparência da córnea. RESULTADOS: O tratamento da córnea com Dextran 40 a 10% preservou a transparência corneana em 100% dos olhos. A solução de SF a 0,9% e Dextran em partes iguais obteve maior tempo na manutenção da transparência, com 60% dos olhos viáveis às 72 horas. CONCLUSÃO: Dextran 40 a 10% é eficaz para promover a transparência corneana em olhos de porco post mortem. A mistura de SF a 0,9% e Dextran em partes iguais pode ser utilizada para manter viáveis os olhos de porco preparados por um período de até 72 horas.PURPOSES: To evaluate Dextran 40 10% efficacy to maintain pig eye corneal transparency in order to indicate the best method (0.9% physiological saline, Dextran 40 10% and the mixture of both at equal parts of conservation to maintain the transparency. METHODS: Twenty pig eyes, all of them prepared with Dextran injection in the anterior chamber and soaked in this solution for 20 minutes. Four groups, each group with five eyes and kept at 6ºC in the following solutions: Group 1 (0.9% physiological saline, Group 2 (Dextran 40 10% + 0.9% physiological saline at equal parts, Group 3 (Dextran 40 10%, Group 4 (humid chamber - control group. The eyes were observed after 12, 24, 48, 56, 72 hours and then

  17. Analgesia pós-operatória para crianças com menos de 1 ano: análise retrospectiva

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nascimento Junior Paulo do

    2002-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor pós-operatória continua sendo uma das principais complicações pós-operatórias e motivo de desconforto, principalmente em crianças. O objetivo deste estudo foi avaliar o uso de analgésicos desde o término da cirurgia até a alta da sala de recuperação pós-anestésica (SRPA, como medida terapêutica ou profilática, para crianças com menos de 1 ano de idade. MÉTODO: Utilizando o banco de dados do Departamento de Anestesiologia, foi realizada análise retrospectiva, envolvendo o período de janeiro de 2000 a abril de 2001, das anestesias de crianças menores que 1 ano de idade submetidas a procedimentos cirúrgicos diversos, avaliando aspectos relacionados à analgesia pós-operatória. RESULTADOS: No período do estudo, foram anestesiadas 402 crianças menores que 1 ano, sendo que 194 (48,2% não receberam analgésicos e 208 (51,8% receberam. Com relação ao uso ou não de analgésicos, foi observado o que se segue: Sem analgésicos: (1 Idade: até 1 mês, 68/99; entre 1 e 6 meses, 53/126; entre 6 meses e 1 ano, 73/177. (2 Peso: 6,7 ± 3,1 kg (3. Sexo: masculino, 106/240; feminino, 88/162. (4 Estado físico ASA: ASA I, 69/187; ASA II, 56/113; ASA III, 46/79; ASA IV, 23/23. (5 Anestesia peridural sacral: 3/4. (6 Tempo de anestesia: 106 ± 32 minutos. (7 Encaminhamento para unidade de terapia intensiva (UTI: 93/119. Uso de analgésicos: (1 Idade: até 1 mês, 31/99; entre 1 e 6 meses, 73/126; entre 6 meses e 1 ano, 104/177. (2 Peso: 9 ± 2,3 kg. (3 Sexo: masculino, 134/240; feminino, 74/162. (4 Estado físico ASA: ASA I, 118/187; ASA II, 57/113; ASA III, 33/79; ASA IV, 0/23. (5 Anestesia peridural sacral: 1/4. (6 Tempo de anestesia: 130 ± 38 minutos. (7 Encaminhamento para UTI: 26/119. Os fármacos empregados para promover analgesia foram: dipirona (60,6%, dipirona + tramadol (25,5%, dipirona + nalbufina (5,3%, tramadol (3,8%, nalbufina (3,8%, meperidina (0,5% e fentanil (0,5%. CONCLUSÕES: Utilizar

  18. Risk factors for surgical site infection in cardiac surgery Los factores de riesgo para la infecciones del sitio quirúrgico en s a cirugía cardíaca Fatores de risco para infecção de sítio cirúrgico em cirurgia cardíaca

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Quenia Cristina Gonçalves da Silva

    2012-01-01

    Full Text Available OBJECTIVE: To analyze the occurrence of surgical site infection (SSI in patients undergoing cardiac surgery in the period between July 2005, and July 2010. METHODS: A quantitative, historical cohort study that evaluated 384 patients in a public teaching hospital. The Statistical Package for the Social Sciences software was used for data analysis and for descriptive analysis, measures of association in contigency tables and logistic regression were used. RESULTS: It was found that 36 (9.4% patients developed a SSI and that mortality occurred in 14 (38.9%. Staphylococcus aureus was the prevalent microorganism (12, 27.3% In the multivariate analysis, the risk factors identified as predictors of SSI were male gender, intubation for more than 24 hours, and reintubation. CONCLUSION: The risk factors predictive of the occurence of SSI (pOBJETIVO: Analizar la ocurrencia de infección de sitio quirúrgico (ISC en pacientes sometidos a cirugía cardiaca en el período entre julio del 2005 y julio del 2010. MÉTODOS: Estudio de abordaje cuantitativo, cohorte histórica en el que se evaluó a 384 pacientes de un hospital público de enseñanza. Fue utilizado el software Statistical Package for the Social Sciences para el análisis de los datos y para el análisis descriptivo, fueron usadas medidas de asociación en tablas de contingencia y regresión logística. RESULTADOS: Se verificó que 36 (9,4% pacientes evolucionaron con ISC y que la mortalidad fue de 14 (38,9%. El Staphylococcus aureus fue el microorganismo prevalente 12 (27,3%. En el análisis multivariado, los factores de riesgo identificados como predictores de la ISC fueron género masculino, tiempo de intubación mayor de 24 horas y reintubación. CONCLUSIÓN: Los factores de riesgo predictores para la ocurrencia de ISC (pOBJETIVO: Analisar a ocorrência de infecção de sítio cirúrgico (ISC nos pacientes submetidos à cirurgia cardíaca no período ente julho de 2005 e julho de 2010. M

  19. Estudo comparativo entre três técnicas de anestesia geral para biópsia de próstata dirigida por ultrassonografia transretal Estudio comparativo entre tres técnicas de anestesia general para biopsia de próstata dirigida por ultrasonido transrectal A comparative study among three techniques of general anesthesia for ultrasound-guided transrectal prostate biopsy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Antônio Guimarães Barbosa

    2010-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A biópsia de próstata dirigida por ultrassonografia transretal constitui referência no diagnóstico das neoplasias da próstata. Quanto maior o número de amostras colhidas, maiores a dor e o desconforto relatados pelo paciente. O objetivo do estudo foi comparar três técnicas anestésicas neste grupo de pacientes. MÉTODO: Foram estudados 45 pacientes separados em três grupos: 1 - Propofol; 2 - Propofol + Bloqueio de Plexo Prostático; 3 - Propofol + Fentanil. Os pacientes foram monitorados com pressão arterial não invasiva, eletrocardioscopia contínua, oximetria de pulso (SpO2 e Índice Bispectral. Não receberam medicação pré-anestésica. Foram avaliados os parâmetros hemodinâmicos no intra e pós-operatório, Índice bispectral no intraoperatório, avaliação da dor pela escala numérica verbal (ENV no pós-operatório imediato e uso de dipirona como tratamento da dor pós-operatória. RESULTADOS: Não houve diferença significativa entre os três grupos: variáveis antropométricas, quantidade de propofol, número de fragmentos e tempo do exame. Os parâmetros hemodinâmicos e a SpO2 apresentaram comportamento semelhante nos três grupos durante o estudo. No grupo 1, a dor avaliada pela ENV foi mais elevada e houve maior necessidade de dipirona que nos outros grupos. CONCLUSÕES: Sedação com propofol isolado para biópsia causa maior dor e desconforto pós-operatório do que quando associado a bloqueio do plexo prostático ou a fentanil sistêmico. Além de hipnose, é necessária a realização de analgesia intraoperatória para garantir conforto pósoperatórioJUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La biopsia de próstata dirigida por ultrasonido transrectal constituye una referencia en el diagnóstico de las neoplasias de la próstata. Mientras mayor es el número de muestras escogidas, mayores son el dolor y la incomodidad relatados por el paciente. El objetivo del estudio fue comparar tres técnicas anest

  20. Sufentanil intratecal para revascularização do miocárdio

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Caetano Nigro Neto

    2014-04-01

    Full Text Available Contexto: pacientes de cirurgia cardíaca submetidos a revascularização do miocárdio com circulação extracorpórea. Objetivo: avaliar o efeito hemodinâmico da adição de sufentanil intratecal para anestesia geral. Desenho: estudo prospectivo, randômico e aberto, após aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa. Cenário: estudo monocêntrico feito no Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, São Paulo, Brasil. Pacientes: foram submetidos à revascularização eletiva 40 pacientes de ambos os sexos que assinaram o termo de consentimento informado. Critérios de exclusão: doença renal crônica, procedimentos de emergência, reoperações, contraindicação para raquianestesia, fração de ejeção do ventrículo esquerdo inferior a 40%, índice de massa corporal acima de 32 kg/m2 e uso de nitroglicerina. Intervenções: os pacientes foram randomizados para receber (ou não 1μg/kg de sufentanil intratecal. Anestesia foi induzida e mantida com infusão contínua de sevoflurano e remifentanil. Principais medidas de desfecho: variáveis hemodinâmicas, níveis sanguíneos de troponina I cardíaca, peptídeo natriurético do tipo B, interleucina-6 e fator de necrose tumoral alfa durante e após a cirurgia. Resultados: os pacientes do grupo sufentanil precisaram de menos suporte inotrópico com dopamina, comparados aos do grupo controle (9,5% vs 58%, p = 0,001, e menos aumentos de doses de remifentanil (62% vs 100%, p = 0,004. Os dados hemodinâmicos em oito intervalos de tempo diferentes e os dados bioquímicos não apresentaram diferenças entre os grupos. Conclusões: os pacientes que receberam sufentanil intratecal apresentaram uma estabilidade hemodinâmica maior, como sugerido pelo suporte inotrópico reduzido, e menos ajustes nas doses intravenosas de opiáceos.

  1. Rabdomiólise por síndrome compartimental glútea após cirurgia bariátrica: relato de caso Rabdomiolisis por síndrome compartimental glúteo después de cirugía bariátrica: relato de caso Rhabdomyolysis secondary to gluteal compartment syndrome after bariatric surgery: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcio Luiz Benevides

    2006-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A cirurgia bariátrica tornou-se rotineira e muitas complicações têm sido relatadas. O objetivo deste relato foi apresentar um caso de síndrome compartimental glútea que evoluiu para insuficiência renal aguda após cirurgia bariátrica e discutir aspectos do diagnóstico e condutas profilática e terapêutica. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 42 anos, branco, índice de massa corporal (IMC 43, estado físico ASA II, submetido à cirurgia bariátrica tipo duodenal switch, sob anestesia geral associada à anestesia peridural. O procedimento transcorreu sem intercorrências. O tempo anestésico-cirúrgico foi de 3 horas e 30 minutos. No primeiro dia do pós-operatório o paciente apresentou dor na região lombossacral e nas nádegas, além de parestesia nos membros inferiores na distribuição do nervo isquiático. Durante o exame, as nádegas apresentavam discreta palidez, tensas, edemaciadas, dolorosas à palpação e à movimentação. Foi diagnosticada síndrome compartimental glútea que evoluiu com rabdomiólise e insuficiência renal aguda. Houve recuperação da função renal e nenhuma seqüela motora ou sensitiva foi detectada. CONCLUSÕES: Os pacientes obesos mórbidos submetidos à cirurgia bariátrica podem apresentar síndrome compartimental glútea. Quando não diagnosticada e tratada precocemente, podem evoluir com rabdomiólise e insuficiência renal aguda que representam grave ameaça à vida.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La cirugía bariátrica se convirtió en rutina y en algo muy complicado para ser relatada. El objetivo de este relato fue el de presentar un caso de síndrome compartimental glútea que evolucionó para la insuficiencia renal aguda después de la cirugía bariátrica y discutir aspectos del diagnóstico y conductas profiláctica y terapéutica. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo masculino, 42 años, blanco, índice de masa corporal (IMC 43, estado físico ASA II, sometido

  2. Experiencia en hernioplastía inguinal con anestesia local.

    OpenAIRE

    Aliaga Chávez, Noél

    2013-01-01

    Objetivo: Evaluar la utilidad de la cirugía ambulatoria con anestesia local en pacientes con patología herniaria inguinal. Material y métodos: Se realizó un estudio descriptivo tipo serie de casos, entre abril de 1996 y marzo de 1999, en el Servicio de Cirugía de la Clínica Fiori. Se intervinieron 1,167 pacientes por patología de pared abdominal, de las cuales 432 correspondieron a pacientes intervenidos por patología herniaria inguinal, de ellos 372 fueron operados con anestesia local, los c...

  3. O alvorecer da anestesia inalatória: uma perspectiva histórica El alborear de la anestesia inhaladora: una perspectiva histórica Dawning of inhalational anesthesia: a historical perspective

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    R icardo Jakson de Freitas Maia

    2002-11-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A história, ao contrário do que muitos imaginam, não é algo limitado ao passado e de caráter imutável. Ela sofre adaptações de acordo com as conveniências de uma ou outra classe social dominante. Informações que foram ocultadas, deliberadamente ou não, uma vez descobertas, poderão mudar conceitos atuais, até então estabelecidos como verdadeiros. Sendo assim, a história, como qualquer outra ciência, não é totalmente imparcial; sofre influências e interferências de forças de natureza política, religiosa, econômica e cultural. Com a História da anestesia não é diferente. Algumas questões permanecem intrigantes: Por que se levou tanto tempo para a civilização controlar a dor? Quem realmente descobriu a Anestesia? Como era o mundo quando se deu a descoberta oficial da Anestesia? Para refletir sobre tais perguntas faz-se necessário recorrer à História da Anestesia. CONTEÚDO: O texto aborda o ato cirúrgico, a dor e a anestesia desde a cultura helênica até a primeira anestesia oficialmente reconhecida, destacando nomes freqüentemente esquecidos e as peculiaridades históricas que beneficiaram ou prejudicaram um ou outro descobridor. Também enfoca os valores, a cultura e o desenvolvimento científico no século XIX, correlacionando-os com os eventos que marcaram o advento da anestesia. CONCLUSÕES: Não seria justo atribuir o mérito da descoberta da anestesia a uma única pessoa. As peculiaridades históricas que beneficiaram ou prejudicaram um ou outro pesquisador não podem ser esquecidas. Morton foi sem dúvidas o mais agraciado pelas circunstâncias. Viveu no tempo e local privilegiados, e conviveu com as pessoas mais apropriadas ao seu intento. Todavia uma questão persiste. Afinal, quem é o mais importante: o pai da idéia ou aquele que a divulgou? A resposta certamente cairá no campo da subjetividade.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La historia, al contrario de lo que muchos se

  4. Fatores de risco para mortalidade em octogenários submetidos a cirurgia de revascularização miocárdica Factores de riesgo para mortalidad en octogenarios sometidos a cirugía de revascularización miocárdica Risk factors for mortality in octogenarians undergoing myocardial revascularization surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Isaac Newton Guimarães

    2011-02-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Idade maior a 80 anos não é, por si só, o único fator de risco para a mortalidade em revascularização miocárdica. OBJETIVO: Identificar fatores de risco para a mortalidade em pacientes octogenários submetidos a revascularização miocárdica. MÉTODOS: Estudamos 164 pacientes, com idade igual ou maior a 80 anos. As variáveis estudadas foram: sexo, idade (em anos, fração de ejeção do ventrículo esquerdo (FEVE, reoperação, cirurgia de emergência, número de artérias revascularizadas, uso da artéria torácica interna esquerda (ATIE, uso de circulação extracorpórea (CEC, cirurgia associada, revascularização da artéria interventricular anterior (AIVA e uso de balão intra-aórtico (BIA. A análise estatística foi feita por meio de análises descritiva, univariada e multivariada por regressão logística. Foram considerados significância estatística os valores de p FUNDAMENTO: Edad mayor a 80 años no es, por si sola, el único factor de riesgo para la mortalidad en revascularización miocárdica. OBJETIVO: Identificar factores de riesgo para la mortalidad en pacientes octogenarios sometidos a revascularización miocárdica. MÉTODOS: Estudiamos 164 pacientes, con edad igual o mayor a 80 años. Las variables estudiadas fueron: sexo, edad (en años, fracción de eyección del ventrículo izquierdo (FEVI, reoperación, cirugía de emergencia, número de arterias revascularizadas, uso de la arteria torácica interna izquierda (ATII, uso de circulación extracorpórea (CEC, cirugía asociada, revascularización de la arteria interventricular anterior (AIVA y uso de balón intraaórtico (BIA. El análisis estadístico fue hecho por medio de análisis descriptivo, univariado y multivariado por regresión logística. Fueron considerados de significación estadística los valores de p BACKGROUND: The complexity of reentrant circuits related to ventricular tachycardias decreases the success rate of radiofrequency

  5. Anestesia e apnéia obstrutiva do sono Anestesia y apnea obstructiva del sueño Anesthesia and obstructive sleep apnea

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Charles Machado

    2006-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A manutenção da permeabilidade das vias aéreas superiores (VAS é fundamental para anestesia e para pacientes com apnéia obstrutiva do sono (AOS. Durante ambos os estados ocorre uma redução do tônus da musculatura faríngea. Identificar pacientes com AOS é importante a fim de prevenir riscos durante o período perioperatório. O objetivo deste trabalho foi apresentar uma revisão sobre a relação entre AOS e anestesia, levando em conta o planejamento da anestesia, enfatizando a importância da identificação da síndrome da apnéia e hipopnéia obstrutiva do sono (SAHOS. CONTEÚDO: A SAHOS ocorre principalmente por colapso total ou parcial da faringe, podendo levar a diminuição na saturação da oxiemoglobina e complicações cardiovasculares. Os principais fatores predisponentes são sexo masculino, obesidade, características crânio e orofaciais. Seu diagnóstico é clínico e polissonográfico, o que também quantifica a gravidade da AOS. Os pacientes com SAHOS especialmente acentuada podem apresentar problemas durante a intubação traqueal e sedação, estando alguns mais susceptíveis à ocorrência de hipóxia e hipercapnia, mesmo na vigência de pulmões normais. Os autores discutem a importância do diagnóstico prévio e tratamento da SAHOS na tentativa de reduzir o risco anestésico. CONCLUSÕES: O diagnóstico e tratamento prévio da SAHOS com pressão positiva contínua nas VAS podem reduzir complicações perioperatórias e influenciar na conduta anestésica e na recuperação pós-anestésica.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El mantenimiento de la permeabilidad de las vías aéreas superiores (VAS es fundamental para la anestesia y para pacientes con apnea obstructiva del sueño (AOS. Durante los de los estados, ocurre una reducción del tono de la musculatura faríngea. Identificar pacientes con AOS es importante para prevenir riesgos durante el período perioperatorio. El objetivo de este

  6. Risk of surgical site infection in patients undergoing orthopedic surgery Riesgo para infección de sitio quirúrgico en pacientes sometidos a cirugías ortopédicas Risco para infecção de sítio cirúrgico em pacientes submetidos a cirurgias ortopédicas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flávia Falci Ercole

    2011-12-01

    Full Text Available This study aimed to identify risk factors associated with surgical site infections in orthopedic surgical patients at a public hospital in Minas Gerais, Brazil, between 2005 and 2007. A historical cohort of 3,543 patients submitted to orthopedic surgical procedures. A descriptive analysis was conducted and surgical site infection incidence rates were estimated. To verify the association between infection and risk factors, the Chi-square Test was used. The strength of association of the event with the independent variables was estimated using Relative Risk, with a 95% confidence interval and pEstudio para identificar factores de riesgo asociados a infecciones de sitio quirúrgico en pacientes quirúrgicos ortopédicos de un hospital público de Minas Gerais, Brasil, entre 2005 y 2007. Cohorte histórica de 3.543 pacientes sometidos a cirugías ortopédicas. Un análisis descriptivo fue realizado y la tasa de incidencia de infección fue estimada. Para verificar la asociación entre la infección y los factores de riesgo se usó el test chi-cuadrado. La fuerza de la asociación del evento con las variables independientes fue estimada por el Riesgo Relativo, con un intervalo de confianza de 95% y p Objetivou-se, neste estudo, identificar fatores de risco associados às infecções de sítio cirúrgico, em pacientes cirúrgicos ortopédicos, de um hospital público de Minas Gerais, Brasil, entre 2005 e 2007. Como método usou-se coorte histórica em 3.543 pacientes submetidos a cirurgias ortopédicas. Análise descritiva e taxa de incidência de infecção foram estimadas. Para verificar a associação entre a infecção e os fatores de risco usou-se o teste qui-quadrado. A força da associação do evento com as variáveis independentes foi estimada pelo risco relativo, intervalo de confiança de 95% e p<0,05. A incidência de infecção de sítio cirúrgico foi de 1,8%. Potencial de contaminação da ferida cirúrgica, condições clínicas do

  7. Anestesia e síndrome do QT longo Anestesia e síndrome del QT largo Anesthesia and the long QT syndrome

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Michelle Nacur Lorentz

    2007-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As disritmias cardíacas são fatores importantes de morbimortalidade no período perioperatório. Dentre as causas de disritmias, a síndrome do QT longo, tanto em sua forma genética como adquirida deve ser lembrada, já que muitos fármacos usados em anestesia, bem como ocorrências no período perioperatório podem prolongar o intervalo QT e precipitar disritmias cardíacas potencialmente malignas. CONTEÚDO: Revisão da síndrome do QT longo (LQTS, abordando suas causas e sua definição, assim como os mecanismos da doença. Além de citar vários fármacos implicados no prolongamento do intervalo QT, as abordagens anestésicas mais adequadas para os pacientes afetados são sugeridas. CONCLUSÃO: A síndrome do QT longo, possível causa de morbimortalidade intra e pós-operatória, pode estar relacionada com fármacos utilizados durante anestesia. Essa condição demanda conhecimento do anestesiologista a fim de evitar desfecho desfavorável do ato operatório.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Las arritmias cardíacas son factores importantes de morbi mortalidad en el período perioperatorio. Entre las causas de arritmias, el síndrome del QT largo, tanto en su forma genética como adquirida debe ser recordado ya que muchos fármacos usados en anestesia, e incidencias en el período perioperatorio pueden prolongar el intervalo QT y precipitar arritmias potencialmente malignas. CONTENIDO: Revisión del Síndrome del QT largo (LQTS, abordando sus causas y definición, y los mecanismos de la enfermedad. Además de citar varios fármacos implicados en el prolongamiento del intervalo QT, los abordajes anestésicos más adecuadas para los pacientes afectados son sugeridas. CONCLUSIÓN: El síndrome del QT largo, posible causa de morbimortalidad intra y postoperatoria, puede estar relacionada a fármacos utilizados durante anestesia. Esa condición demanda conocimiento del anestesiólogo para evitar un desenlace no deseado de

  8. Anestesia peridural lombar ou bloqueio do plexo lombar combinados à anestesia geral: eficácia e efeitos hemodinâmicos na artroplastia total do quadril Anestesia epidural lumbar o bloqueo del plexo lumbar combinados con la anestesia general: eficacia y efectos hemodinámicos en la artroplastia total de la cadera Epidural lumbar block or lumbar plexus block combined with general anesthesia: efficacy and hemodynamic effects on total hip arthroplasty

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leonardo Teixeira Domingues Duarte

    2009-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia para artroplastia total do quadril (ATQ constitui desafio devido à idade avançada e às doenças associadas dos pacientes. O objetivo do estudo foi avaliar se o bloqueio do plexo lombar combinado à anestesia geral se equivale à anestesia peridural lombar quanto à eficácia do bloqueio nociceptivo, efeitos hemodinâmicos secundários, dificuldade na sua execução e influência no sangramento operatório em pacientes submetidos à ATQ. MÉTODO: Pacientes estado físico ASA I a III foram alocados aleatoriamente nos grupos Peridural e Lombar. No grupo Peridural, foi realizada anestesia peridural lombar contínua com ropivacaína a 0,5% 10 a 15 mL. No grupo Lombar, foi realizado bloqueio do plexo lombar pela via posterior com ropivacaína a 0,5% 0,4 mL.kg-1. Todos os pacientes foram submetidos à anestesia geral. Foram estudados: a dificuldade na execução dos bloqueios, sua eficácia e efeitos hemodinâmicos secundários. RESULTADOS: 41 pacientes foram incluídos no estudo. O tempo para execução do bloqueio peridural foi menor, mas o número de tentativas de posicionamento da agulha foi semelhante nos dois grupos. O bloqueio peridural foi mais eficaz. No grupo Lombar, houve aumento da pressão arterial diastólica e média (PAM e no duplo produto após a incisão e o consumo anestésico durante a operação foi maior. Após o bloqueio, a PAM foi menor nos momentos 50, 60 e 70 minutos após a realização do bloqueio peridural. O sangramento foi semelhante nos dois grupos. CONCLUSÕES: A técnica peridural promoveu bloqueio nociceptivo mais eficaz sem se associar à instabilidade hemodinâmica quando combinada à anestesia geral. O bloqueio do plexo lombar mostrou-se uma técnica útil em combinação com a anestesia geral quando a anestesia peridural estiver contraindicada.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La anestesia para la artroplastia total de la cadera (ATC, constituye un reto a causa de la edad

  9. Impacto da cirurgia endovascular sobre a cirurgia arterial convencional Impact of endovascular surgery upon standard arterial surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jó Luis Andrade

    2005-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar o impacto da implantação da cirurgia endovascular (CEV em um serviço de cirurgia vascular convencional (CVC. MÉTODO: Análise retrospectiva dos procedimentos vasculares nos últimos 11 anos, dos procedimentos arteriais, anuais e por residente, entre 1999 (implantação da CEV e 2003, e das cirurgias com cirurgiões endovasculares e convencionais e por cirurgiões convencionais apenas. Foi também avaliado o percentual de encaminhamentos das CEV a serviço intervencionista. RESULTADOS: Houve uma queda inicial no número de procedimentos arteriais que foi recuperada após a implantação do serviço de CEV. O percentual das CEV no número total de cirurgias arteriais passou de 3,6% em 1999 para 25% em 2003 (pBACKGROUND: The aim of this study was to evaluate the impact of endovascular surgery (EVS upon a standard vascular surgical service. METHODS: Retrospective analysis of all vascular procedures of the last 11 years, the annual number of arterial procedures, the fellows surgical volume as well as the percentage of patients referred to radiology between 1999 (implantation of EVS and 2003, and the surgical volume of surgeons able to perform both operation and those who perform only standard surgery (SS. RESULTS: An initial decrease in the number of arterial procedures was observed, but recovered after EVS implantation. The percentage of EVS increased from 3.6% in 1999 to 25% in 2003 (p<0.05. There was no decrease in the number of fellows performing SS, yet an increase in their annual number of EVS was observed (2.6 in 1999 and 20 in 2003. All procedures were referred to radiology before 1999 versus none in 2003. Surgeons that perform both operations had an increase in their surgical volume compared to surgeons that perform only SS (p<0.05. CONCLUSION: Without implantation of EVS a decrease of vascular procedures can occur. On the other hand, EVS can lead to a recovery of surgical volume, including an increase in the SS. There

  10. Anestesia em paciente com Síndrome de Jó (hiper IgE: Relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marco Antônio Cardoso de Resende

    2011-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome de Jó (SJ é imunodeficiência rara, uma das formas de apresentação da Síndrome hiper IgE. O quadro clínico compreende abscessos cutâneos, pneumonias de repetição, pneumatoceles, eosinofilia, hiperimunoglobulinemia E (> 2.000 UI.mL-1, alterações craniofaciais e de crescimento ósseo. O relato descreve a doença e seu manuseio anestésico. RELATO DO CASO: Paciente masculino, negro, 13 anos, 40 kg, ASA II, com Síndrome de Jó diagnosticada aos 6 meses. Foi admitido para realização de alongamento de fêmur direito. Negava uso de medicamentos e não tinha antecedentes cirúrgicos, boa mobilidade cervical, distância interincisivos superior a 3 cm, Mallampati II e sem sinais de infecção. Os exames pré-operatórios eram normais. Foi monitorado com eletrocardioscópio, SpO2, PANI e P ET CO2. Após pré-oxigenação, realizou-se indução de anestesia geral venosa e manutenção com sevoflurano. Ao término do procedimento, o paciente foi extubado após reversão do bloqueio neuromuscular e encaminhado para a sala de RPA com Aldrete 9. Teve alta hospitalar após 72 horas, sem complicações. CONCLUSÕES: A opção da técnica anestésica é orientada pela observação criteriosa entre os riscos e benefícios específicos para cada paciente, de acordo com as sequelas respiratórias e o risco de infecção e sítio cirúrgico. No paciente em questão, havia a consideração de que a anestesia em neuroeixo poderia representar, pela predisposição de base imunológica, risco aumentado de infecções graves. O presente caso foi realizado de forma segura com anestesia geral.

  11. Correlação entre tempo para o tratamento cirúrgico e mortalidade em pacientes idosos com fratura da extremidade proximal do fêmur Correlation between time until surgical treatment and mortality among elderly patients with fractures at the proximal end of the femur

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gustavo Gonçalves Arliani

    2011-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: O objetivo primário do estudo é analisar a possível associação entre o atraso para a realização do tratamento cirúrgico e mortalidade em pacientes idosos com fratura da extremidade proximal do fêmur. MÉTODOS: Foram estudados 269 pacientes com fraturas da extremidade proximal do fêmur (fraturas do colo do fêmur e fraturas intertrocanterianas, tratadas cirurgicamente no Hospital São Paulo - Unifesp-SP, no período de janeiro de 2003 a dezembro de 2007. Foram analisados e comparados com a literatura referente ao assunto os seguintes atributos: sexo, idade, tipo de fratura, classificação da mesma, lado acometido, síntese utilizada, mecanismo de trauma, tempo de internação, tempo para cirurgia, comorbidades associadas, hemograma de entrada, tipo de anestesia, necessidade de transfusão sanguínea, dia da semana e estação do ano da fratura. RESULTADOS: O estudo apresentou correlação entre maior número de comorbidades clínicas, maior tempo de internação e utilização de anestesia geral na cirurgia com maior mortalidade dos pacientes. CONCLUSÃO: Não houve associação entre tempo para realização da cirurgia e mortalidade.OBJECTIVE: The primary aim of this study was to analyze the possible association between delay in receiving surgical treatment and mortality among elderly patients with fractures at the proximal end of the femur. METHODS: 269 patients with fractures at the proximal end of the femur (femur neck and intertrochanteric fractures who were treated surgically at Hospital São Paulo, UNIFESP, São Paulo, between January 2003 and December 2007, were studied. Sex, age, type of fracture, classification of the fracture, affected side, synthesis used, trauma mechanism, length of hospitalization, length of surgery, associated comorbidities, hemogram at admission, type of anesthesia, need for blood transfusion, day of the week and season of the year of the fracture were analyzed and compared with the literature

  12. Cirurgia do estapédio na residência: experiência do Hospital de Clínicas/UFPR Stapes surgery in residency: the ufpr clinical hospital experience

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriano Ulisses Caldart

    2007-10-01

    Full Text Available A cirurgia do estapédio permanece como tratamento consagrado para a otosclerose. Recentes publicações têm demonstrado que o sucesso cirúrgico nas cirurgias realizadas por médicos residentes tem diminuído e que os resultados audiológicos tem sido piores que os obtidos por cirurgiões experientes. OBJETIVOS: Avaliar a experiência do serviço de otorrinolaringologia do Hospital de Clínicas/UFPR na realização de cirurgias do estapédio no programa de residência médica. MATERIAL E MÉTODO: Estudo retrospectivo de 114 cirurgias do estapédio realizadas nos últimos 9 anos, em 96 pacientes. Os resultados audiométricos foram analisados conforme orientação do Committee on Hearing and Equilibrium e através do Amsterdam Hearing Evaluation Plots, considerando a melhora do gap pós-operatório e de limiares da via aérea. RESULTADOS: Foram incluídos 96 pacientes, na maioria adultos, do sexo feminino (67,7% e caucasianos (93,7%. Em 50,9% dos casos foi realizada estapedectomia, sendo a grande maioria sob anestesia local e sedação (96,5% e utilizando principalmente a prótese de Teflon (37,7%. A taxa de sucesso cirúrgico foi de 50,88%, com 11,4% de complicações. CONCLUSÃO: Os ganhos de audição pós-operatórios considerados como sucesso cirúrgico foram inferiores aos publicados na literatura por cirurgiões experientes.Surgery of the stapedius remains the established treatment for otosclerosis. Recent publications have showed that success in surgeries done by residents have decreased and hearing results are worse than those obtained by experienced otologic surgeons. AIM: To evaluate the experience of the otorhinolaryngology unit, Parana University, relative to stapes surgery done in the residency training program. MATERIAL AND METHOD: A retrospective study of 114 stapes surgeries done in the past 9 years in 96 patients. Audiometric results were analysed according to the Commitee on Hearing and Equilibrium guidelines and the Amsterdam

  13. Anestesia venosa total em paciente portador de Osteogênesis imperfecta: relato de caso Anestesia venosa total en paciente portador de Osteogénesis imperfecta: relato de caso Total intravenous anesthesia in Osteogenesis imperfecta patient: case report

    OpenAIRE

    José Francisco Nunes Pereira das Neves; Roberto Silva Sant'Anna; João Rosa de Almeida; Rodrigo Machado Saldanha; Marcos Gonçalves Magalhães

    2004-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A Osteogênesis Imperfecta é uma doença genética rara do tecido conjuntivo, com prevalência de 1/10000, que primariamente envolve a ossificação endocondral, resultando em ossos frágeis, múltiplas fraturas e deformidades esqueléticas. O objetivo desse artigo foi relatar um caso de paciente portador de Osteogenesis Imperfecta, submetido à anestesia venosa total para tratamento cirúrgico de fratura de fêmur. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 15 anos, 41 kg, 14...

  14. Contaminação do aparelho de anestesia por agentes patógenos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiza Alves de Castro Arai

    2011-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OJETIVOS: Avaliação da contaminação dos aparelhos de anestesia por meio de coletas de 56 amostras para cultura no sistema circular do aparelho de anestesia, em traqueias previamente reprocessadas por desinfecção com hipoclorito à 1% ou glutaraldeído à 2% , após lavagem com sabão e água não estéreis, secas com jato de ar comprimido e armazenadas em papel com grau cirúrgico, e em outros locais do circuito respiratório não reprocessados, antes dos procedimentos anestésicos. MÉTODO: Foram realizadas culturas de amostras das traqueias dos ramos inspiratórios, ramos expiratórios, canister, cal sodada e frasco coletor (dreno, em swab com meio Stuart e semeadas em meio de cultura Agar sangue, Mac Conkey e Sabouraud. RESULTADOS: Nas traqueias reprocessadas dos ramos inspiratórios e expiratórios dos aparelhos de anestesia, o nível de contaminação em alguns sítios foi de até 39,3%, com a presença de fungos e bactérias e, em alguns casos, com a presença de mais de um micro-organismo sendo 75% da contaminação de fungos e 25% de bactérias. Foi encontrada cultura positiva para Candida sp., Dermatophytus sp., Penicillium sp., Aspergillus sp., Staphylococcus aureus, Staphylococcus saprophyticcu e Staphylococcus epidermidis. No canister houve contaminação em 25% com o crescimento de Candida sp., Penicillium sp., Dermatophytus sp., Aspergillus sp. e Fusarium sp. No frasco coletor, observou-se a contaminação de 36% das amostras analisadas com crescimento de Candida sp., Dermatophytus sp., Staphilocccus saprophyticus e Acinetobacter bauman nii. Nas culturas da cal sodada não houve crescimento de micro-organismos. CONCLUSÕES: Em todos os pontos analisados, com exceção da cal sodada, houve crescimento de micro-organismos com a possibilidade de haver contaminação cruzada.

  15. Técnicas de anestesia loco-regional en la clínica felina

    OpenAIRE

    S. Cervantes

    2011-01-01

    El desarrollo de la cirugía y el control del dolor producido por ésta hacen muy útil la aplicación de técnicas de anestesia local en la especie felina. Las características diferenciales de esta especie hacen necesario que se conozca detalladamente los fármacos y las técnicas utilizadas para que su aplicación sea útil e inocua. En una primera parte del artículo profundizaremos en los principales fármacos utilizados (opiáceos, alfa2-agonistas y anestésicos locales) y en sus propiedades; en la s...

  16. Efeitos do uso da adrenalina na anestesia local odontológica em portador de coronariopatia Effects of epinephrine in local dental anesthesia in patients with coronary artery disease

    OpenAIRE

    Ricardo Simões Neves; Itamara Lucia Itagiba Neves; Dante Marcelo Artigas Giorgi; Cesar José Grupi; Luís Antonio Machado César; Whady Hueb; Max Grinberg

    2007-01-01

    FUNDAMENTO: A literatura é controversa no que se refere ao uso de vasoconstritores para anestesia local em cardiopatas, havendo preocupação com a indução de descompensação cardíaca. OBJETIVO: Avaliar parâmetros eletrocardiográficos e de pressão arterial durante procedimento odontológico restaurador sob anestesia local com e sem vasoconstritor em portadores de doença arterial coronária. MÉTODOS: Neste estudo foram avaliados 62 pacientes. As idades variaram de 39 a 80 anos (média de 58,7 + 8,8)...

  17. Avaliação do tratamento da hérnia inguinal sob anestesia local e sedação em 1560 pacientes Outcome of groin hernia repair under local anesthesia and sedation in 1560 patients

    OpenAIRE

    2006-01-01

    OBJETIVO: Analisar a aplicabilidade da anestesia local da região inguinal no tratamento da hérnia inguinal. MÉTODO: Foram estudados os dados de 1560 pacientes submetidos ao tratamento operatório para cura de hérnia inguinal, entre maio de 1996 e dezembro de 2003, pela técnica de Lichtenstein, sob anestesia local da região inguinal associada à sedação. Foram analisados so seguintes dados: idade,sexo,índice de massa corporal, número de recidivas, as intercorrências pré e pós-operatórias, tempo ...

  18. Analgesia e Anestesia Obstétricas na Maternidade do Hospital D. Estefânia: Estudo Retrospectivo

    OpenAIRE

    Gaspar, S.; Gonçalves, C; Gonçalves, AL

    2010-01-01

    Resumo: Por intermédio deste estudo, pretendeu-se verificar qual a realidade em termos de analgesia e anestesia obstétricas na Maternidade do Hospital D. Estefânia, ao longo de 4 anos. Para isso, foi realizado um estudo retrospectivo no período entre Janeiro de 2005 e Dezembro de 2008. Foram avaliados a classificação ASA das parturientes, o número total de partos, o número de parturientes submetidas a técnicas locorregionais e suas complicações, número de cesarianas e a necessidade de conv...

  19. Fatores de risco para acidente vascular encefálico após cirurgia de revascularização do miocárdio Risk factors for stroke after coronary artery bypass grafting

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Dinaldo Cavalcanti de Oliveira

    2008-10-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: O acidente vascular encefálico (AVE é uma temida complicação após cirurgia de revascularização do miocárdio (CRM, com incidência entre 1,3% e 4,3%. OBJETIVO: Identificar fatores preditores de AVE após CRM, na era moderna da cirurgia cardíaca. MÉTODOS: Este é um estudo caso-controle de 65 pares de pacientes, no qual o pareamento foi realizado por sexo, idade (+ 3 anos e data da CRM (+ 3 meses. Os casos são pacientes submetidos à CRM eletiva com circulação extracorpórea (CEC, que apresentaram AVE (definido como déficit clínico neurológico até 24 horas de pós-operatório e confirmado por exame de imagem, e os controles aqueles submetidos à CRM eletiva com CEC sem AVE. RESULTADOS: A análise univariada revelou que o número de vasos revascularizados foi associado com a ocorrência de AVE após a CRM (3 ± 0,8 vs. 2,76 ± 0,8, p = 0,01. Na análise multivariada por regressão logística condicional, a hipertensão arterial sistêmica [OR: 6,1 (1,5 - 24, p = 0,009] e o diabete melito [OR: 3,1 (1,09 - 11, p= 0,03] foram determinantes de maior chance de AVE após CRM, e o infarto agudo do miocárdio > 1 mês determinante de menor chance [OR: 0,1 (0,03 - 0,36, p = 0,003]. CONCLUSÃO: Hipertensão e diabete melito foram identificados como preditores independentes de AVE nas primeiras 24 horas de pós-operatório de CRM. Em pacientes com tais fatores de risco, é possível que o conhecimento dos mecanismos causadores da injúria cerebral represente uma estratégia capaz de diminuir a incidência de AVE após CRM.BACKGROUND: Stroke is a feared complication after coronary artery bypass grafting surgery (CABG, with an incidence between 1.3 and 4.3%. OBJECTIVE: To identify predictive factors for stroke after CABG in the modern era of cardiac surgery. METHODS: This is a case-control study of 65 pairs of patients, paired by sex, age (+ 3 years and date of CABG (+ 3 months. The cases were patients submitted to elective CABG

  20. Fatores de risco pré, intra e pós-operatórios para mortalidade hospitalar em pacientes submetidos à cirurgia de aorta Risk factors for pre, intra, and postoperative hospital mortality in patients undergoing aortic surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mário Issa

    2013-03-01

    Full Text Available OBJETIVOS: O objetivo primário deste estudo é identificar preditores de óbito hospitalar em pacientes submetidos à cirurgia de aorta. O objetivo secundário é identificar fatores associados ao desfecho clínico composto hospitalar (óbito, sangramento, disfunção ventricular ou complicações neurológicas. MÉTODOS: Delineamento transversal com componente longitudinal; por meio de revisão de prontuários, foram incluídos 257 pacientes. Os critérios de inclusão foram: dissecção crônica de aorta tipo A de Stanford e aneurisma de aorta ascendente. Foram excluídos casos de dissecção aguda de aorta, qualquer tipo, e aneurisma de aorta não envolvendo segmento ascendente. As variáveis avaliadas foram demografia, fatores pré, intra e pós-operatórios. RESULTADOS: Variáveis com risco aumentado de óbito hospitalar (RC; IC95%; P valor: etnia negra (6,8; 1,54 30,2; 0,04, doença cerebrovascular (10,5; 1,12-98,7; 0,04, hemopericárdio (35,1; 3,73-330,2; 0,002, operação de Cabrol (9,9; 1,47-66,36; 0,019, cirurgia de revascularização miocárdica simultânea (4,4; 1,31-15,06; 0,017, revisão de hemostasia (5,72; 1,29-25,29; 0,021 e circulação extracorpórea (CEC [min] (1,016; 1,007-1,026; 0,001. Dor torácica associou-se com risco reduzido de óbito hospitalar (0,27; 0,08-0,94; 0,04. Variáveis com risco aumentado do desfecho clínico composto hospitalar foram: uso de antifibrinolítico (3,2; 1,65-6,27; 0,0006, complicação renal (7,4; 1,52-36,0; 0,013, complicação pulmonar (3,7; 1,5-8,8; 0,004, EuroScore (1,23; 1,08-1,41; 0,003 e tempo de CEC [min] (1,01; 1,00-1,02; 0,027. CONCLUSÃO: Etnia negra, doença cerebrovascular, hemopericárcio, operação de Cabrol, revascularização miocárdica simultânea, revisão de hemostasia e tempo de CEC associaram-se com risco aumentado de óbito hospitalar. Dor torácica associou-se com risco reduzido de óbito hospitalar. Uso de antifibrinolítico, complicação renal, complica

  1. Tendências evolutivas dos cirurgiões de catarata presentes no IV Congresso Brasileiro de Catarata e Cirurgia Refrativa Evolutionary trends of cataract surgeons who attended the IV Brazilian Congress of Cataract and Refractive Surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcony Rodrigues de Santhiago

    2009-02-01

    Full Text Available OBJETIVO:Dar continuidade ao processo de atualização e aperfeiçoamento da cirurgia de catarata no Brasil, além de obter dados para uma análise comparativa das atuais tendências cirúrgicas nacionais e internacionais. MÉTODOS:Em maio de 2007, foram obtidos dados de 188 participantes de um congresso de Catarata e Cirurgia Refrativa através questionários autoaplicáveis, contendo perguntas objetivas a respeito da cirurgia de catarata. Análise estatística foi feita através teste T e Qui-quadrado. RESULTADOS: Observou-se que 95,8% dos participantes praticam a facoemulsificação, enquanto somente 4,2% preferem usar a técnica extracapsular convencional. Para 73,4% dos participantes, o bloqueio peribulbar é preferido em relação ao uso de anestésico tópico (20,2%. A técnica de facoemulsificação mais realizada é a de dividir e conquistar (32,0%. A hidroximetilcelulose foi o viscoelástico de escolha para 60,8% dos colaboradores. O aparelho de facoemulsificação mais usado pelos participantes foi o Infiniti® (24,0%, seguido pelo Legacy® (19,8%. CONCLUSÃO:Os resultados deste estudo foram consistentes com o que era esperado, tendo como base pesquisas semelhantes. Destaca-se um aumento considerável do número cirurgiões adeptos à facoemulsificação e tendências no sentido de maior utilização de incisões corneanas temporais e anestesia tópica.Purpose: To continue the updating and improving process of the cataract surgery in Brazil, through recently pulled out and documented registries. In addition, we want to obtain data for a comparative analysis of the current national and international surgical trends. METHODS:In May 2007, data were obtained from 188 participants of a Congress of Cataract and Refrative Surgery who answered simple and multiple-response questions about cataract surgery. Data were analyzed by statistic means of Chi-square test and T test. RESULTS:95.8% of respondents practice phacoemulsification, while only

  2. Função diastólica do ventrículo esquerdo em obesos graves em pré-operatório para cirurgia bariátrica Left ventricular diastolic function in morbidly obese patients in the preoperative for bariatric surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Irlaneide da Silva Tavares

    2012-04-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Obesidade é uma doença crônica, multifatorial, associada a aumento do risco cardiovascular, especialmente a insuficiência cardíaca diastólica. OBJETIVO: Avaliar a função diastólica do ventrículo esquerdo em obesos graves em pré-operatório para cirurgia bariátrica, relacionando com os fatores de risco cardiovascular e a estrutura cardíaca. MÉTODOS: Trata-se de um estudo transversal, com 132 pacientes candidatos a cirurgia bariátrica, submetidos a avaliação ecocardiográfica transtorácica e dos fatores de risco cardiovascular, sendo: 97 mulheres (73,5%, idade média de 38,5 ± 10,5 anos e IMC de 43,7 ± 7,2 Kg/m². Foram divididos em três grupos: 61 com função diastólica normal, 24 com disfunção diastólica leve e 47 com disfunção diastólica moderada/grave, dos quais 41 com disfunção diastólica moderada (padrão pseudonormal e seis com disfunção diastólica grave (padrão restritivo. RESULTADOS: Hipertensão arterial sistêmica, idade e gênero foram diferentes nos grupos com disfunção diastólica. Os grupos com disfunção tiveram maior diâmetro do átrio esquerdo, do ventrículo esquerdo, volume do átrio esquerdo em quatro e duas câmaras, índice de volume atrial esquerdo e índice de massa do ventrículo esquerdo corrigido para a superfície corpórea e para altura. CONCLUSÃO: A elevada frequência de disfunção diastólica do ventrículo esquerdo na fase pré-clínica em obesos graves justifica a necessidade de uma avaliação ecocardiográfica criteriosa, com o objetivo de identificar indivíduos de maior risco, para que medidas de intervenção precoce sejam adotadas.BACKGROUND: Obesity is a chronic and multifactorial disease, associated with increased cardiovascular risk, especially diastolic heart failure. OBJECTIVE: To evaluate left ventricular diastolic function in morbidly obese patients in the pre-operative for bariatric surgery, correlating it with cardiovascular risk factors and

  3. Hipotensão arterial em cirurgia de revascularização do miocárdio: influência dos inibidores da enzima conversora de angiotensina Hipotensión arterial en cirugía de revascularización del miocardio: influencia de los inhibidores de la enzima conversora de angiotensina Arterial hypotension in myocardial revascularization surgery: influence of angiotensin-converting enzyme inhibitors

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Míriam Gomes Jordão

    2002-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Os inibidores da enzima conversora da angiotensina (IECA são drogas muito utilizadas em estados hipertensivos e insuficiência cardíaca. Seu uso prolongado pode acarretar instabilidade hemodinâmica com episódios hipotensivos durante a indução anestésica. O objetivo deste estudo é comparar a incidência de hipotensão arterial em pacientes cronicamente tratados com IECA com pacientes não tratados com IECA, quando submetidos à anestesia para cirurgia de revascularização do miocárdio. MÉTODO: Participaram do estudo 50 pacientes, estado físico ASA II, III e IV, divididos em dois grupos: Grupo 1 - pacientes tratados com IECA por mais de dois meses e Grupo 2 - pacientes que não fazem uso de IECA. Os parâmetros avaliados foram pressão arterial média (PAM, freqüência cardíaca (FC, sendo anotados os menores valores da PAM e FC verificados em diferentes períodos da anestesia, e análise do segmento ST em D II e V5. Durante a CEC, foi determinada a resistência vascular sistêmica. RESULTADOS: A incidência de hipotensão arterial em pacientes anestesiados em uso de IECA foi maior do que no grupo controle em vários períodos da anestesia, mas principalmente na indução anestésica. Neste grupo foi necessário o uso de dopamina por tempo mais prolongado. Dos 26 pacientes tratados previamente com IECA, 23% necessitaram de drogas para correção da hipotensão desde a indução até a CEC e 19,1% em outros períodos da anestesia, perfazendo um total de 42,3%. No grupo controle nenhum paciente necessitou infusão contínua de drogas para aumentar a pressão arterial sistêmica, da indução até a CEC. Porém, 21% dos pacientes deste grupo necessitaram dopamina ou araminol em um ou mais períodos da anestesia. CONCLUSÕES: Neste estudo, os pacientes tratados com IECA, por tempo prolongado, apresentam maior incidência de hipotensão arterial na indução anestésica, necessitando, com maior freqüência, de

  4. Efeitos da inclinação de agulha peridural e diferentes velocidades de injeção na distribuição de anestesia peridural

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ozlem Sen

    2012-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Este estudo prospectivo e randomizado avaliou o efeito das velocidades da injeção na anestesia peridural unilateral sobre as características do bloqueio, parâmetros hemodinâmicos e critérios de alta hospitalar em 60 pacientes. Levobupivacaína a 5% foi administrada nos pacientes (n = 30 do Grupo F durante 1 minuto (rápido e durante 3 minutos nos pacientes (n = 30 do Grupo S (lento, com agulha em ângulo de 5º-10º a partir da linha média. O sucesso da anestesia peridural unilateral foi mais significante no Grupo S do que no Grupo F (70,3% vs 16%, p < 0,001. Nos pacientes do Grupo S, o tempo necessário para o nível máximo de bloqueio sensitivo nos lados não operados foi mais curto e o tempo de regressão para dois segmentos, mais longo (p < 0,05. O tempo para walk-out foi mais longo no Grupo F (p < 0,05. Consideramos que a administração lenta de anestésico local em anestesia peridural unilateral é mais eficaz do que a administração rápida.

  5. Anestesia em criança com síndrome de Walker-Warburg

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Emine Arzu Kose

    2014-04-01

    Full Text Available Justificativa e objetivos: A síndrome de Walker-Warburg é uma distrofia muscular autossômica recessiva congênita rara, manifestada pelo sistema nervoso central com malformações oculares e possível envolvimento de vários sistemas. O diagnóstico é estabelecido pela presença de quatro critérios: distrofia muscular congênita, lisencefalia tipo II, malformação cerebelar e malformação da retina. A maioria das crianças com a síndrome morre nos primeiros três anos de vida por causa de insuficiência respiratória, pneumonia, convulsões, hipertermia e fibrilação ventricular. Relato de caso: É discutida a conduta anestésica em uma criança do sexo masculino, de dois meses, programada para cirurgia eletiva de derivação ventrículo-peritoneal. Conclusões: Uma abordagem anestésica cuidadosa é necessária por causa do envolvimento de vários sistemas. Relatamos a conduta anestésica em uma criança do sexo masculino de dois meses com síndrome de Walker-Warburg, que foi programada para cirurgia eletiva de derivação ventrículo-peritoneal.

  6. Glicemia perioperatória e complicações pós-operatórias em cirurgia cardíaca pediátrica Perioperative blood glucose level and postoperative complications in pediatric cardiac surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rodrigo Leal Alves

    2011-11-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Anestesia para cirurgia cardíaca pediátrica é sistematicamente realizada em pacientes graves sob condições fisiológicas anormais. No intraoperatório, existem variações significativas da volemia, temperatura corporal, composição plasmática e fluxo sanguíneo tecidual, além de ativação da inflamação, com consequências importantes. Medidas seriadas da glicemia podem indicar estados de exacerbação da resposta neuroendocrinometabólica ao trauma servindo como marcadores prognóstico de morbidade nessa população. OBJETIVO: Correlacionar os níveis de glicemia do período perioperatório de crianças submetidas a cirurgia cardíaca com a ocorrência de complicações no pós-operatório e comparar os níveis intraoperatórios de glicemia de acordo com as condições perioperatórias. MÉTODOS: Informações referentes ao procedimento anestésico-cirúrgico e condições perioperatórias dos pacientes foram coletadas em prontuário. Comparações das médias dos valores perioperatórios da glicemia nos grupos de pacientes que apresentaram, ou não, complicações pós-operatórias e as frequências referentes às condições perioperatórias foram estabelecidas conforme cálculo da razão de chances e em análises univariáveis não paramétricas. RESULTADOS: Valores mais elevados de glicemia intraoperatória foram observados nos indivíduos que apresentaram complicações pós-operatórias. Prematuridade, faixa etária, tipo de anestesia e caráter do procedimento não apresentaram influência na média glicêmica do intraoperatório. O emprego de Circulação Extracorpórea (CEC esteve associado a maiores valores de glicemia durante a cirurgia. Nos procedimentos com CEC, maiores níveis glicêmicos foram observados nos indivíduos que evoluíram com infecção e complicações cardiovasculares, nas cirurgias sem CEC essa mesma associação ocorreu com complicações infecciosas e hematológicas. CONCLUSÃO: N

  7. Anestesia em paciente com síndrome de Marshall-Smith: relato de caso Anestesia en paciente con síndrome de Marshall-Smith: relato de caso Anesthesia in a patient with Marshall-Smith syndrome: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Beatriz Lemos da Silva Mandim

    2007-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome Marshall-Smith é uma doença rara, caracterizada por dismorfismo facial, acelerada maturação óssea, atraso no desenvolvimento neuropsicomotor e anormalidade das vias aéreas. Os pacientes com essa síndrome apresentam grande probabilidade de complicações anestésicas, sobretudo com relação ao manejo das vias aéreas. Há poucos dados na literatura anestésica a respeito desta síndrome. O objetivo deste relato foi apresentar as dificuldades e a conduta anestésica em uma criança de 28 dias, portadora dessa síndrome, submetida à cirurgia para correção de atresia de coanas sob anestesia geral. RELATO DO CASO: Criança do sexo masculino, 28 dias de vida, 2,8 kg, submetida à anestesia geral para correção cirúrgica de atresia de coanas. Apresentava as características típicas da síndrome Marshall-Smith como tórax estreito, pectus escavatum, mãos e pés grandes, pescoço comprido, dismorfismo facial, palato alto e estreito e acelerada maturação óssea. A indução anestésica foi inalatória sob máscara com O2 a 100% associado ao sevoflurano. Devido à possibilidade de intubação difícil, foi programada intubação traqueal com fibrobroncoscópio. Após intubação traqueal e ventilação assistida manual, foi administrado 1,5 mg de rocurônio e, passados dez minutos, o paciente apresentou bradicardia (80 bpm e hipóxia acentuada (30% de saturação de O2 e impossibilidade de ventilação manual através do tubo traqueal, sendo necessária a realização de traqueostomia de urgência, quando se optou por suspender o procedimento cirúrgico. CONCLUSÃO: Em casos de emergência anestésico-cirúrgica, nos quais a criança não ventila e não é possível a intubação traqueal, ocorre dessaturação com bradicardia associada e a tomada de decisão deve ser rápida e apropriada para garantir uma ventilação pulmonar adequada. Esses pacientes necessitam avaliação cuidadosa das vias a

  8. Fase menstrual na data da cirurgia para câncer de mama: resultados tardios e taxas de sobrevida assintomática Timing of surgery during menstrual cycle, late results and disease-free: survival rates in 130 patients with preast carcinoma

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antonio Franco Montoro

    1999-07-01

    Full Text Available Objetivo: verificar se existem diferenças nas taxas de sobrevida para as portadoras de carcinoma de mama, em função da fase do ciclo menstrual vivida pela paciente na data da cirurgia. Pacientes e Métodos: pesquisa retrospectiva de 451 mulheres com câncer de mama, em pré-menopausa, das quais foram selecionados 130 casos com idade entre 26 e 52 anos e acompanhados em seguimento mínimo de 60 meses. Foram operadas 68 na fase folicular e 62 na fase lútea. Foram também analisados os dados referentes ao estádio clínico das neoplasias, ao eventual comprometimento axilar e às determinações quantitativas dos receptores hormonais de estrógenos e de progesterona. Resultados: o seguimento das 130 pacientes demonstrou que 64,6% tiveram sobrevida assintomática após cinco anos e 43% superaram os dez anos. Dividindo os casos em dois subgrupos, segundo o dia da cirurgia executada, as taxas de sobrevida foram diferentes, caindo para 58,8% aos cinco e 36,7% aos dez anos, quando operadas na fase folicular e subindo para 70,9% e 50%, aos 5 e 10 anos respectivamente, durante a fase lútea. Conclusões: neste estudo, as pacientes operadas durante a fase lútea mostraram taxas mais altas de sobrevida do que aquelas operadas na fase folicular. Todavia, os índices foram inferiores aos proporcionados pelos fatores prognósticos clássicos de estado axilar e diâmetro tumoral.Purpose: to offer new data for the conflicting reports which present different prognosis for patients with breast carcinoma, according to the timing of surgery in relation to the menstrual cycle. Patients and Methods: in a retrospective study on 451 premenopausal women with breast cancer, aged between 26 and 52 years, 130 cases were selected and followed for 60 months, at least. Sixty-eight were operated during the follicular phase and 62 in the luteal period, whose findings regarding clinical stages, axillary involvement and estrogen and progesterone hormonal receptor concentrations

  9. Alterações da microbiota conjuntival e palpebral após uso tópico de lomefloxacina e tobramicina na cirurgia de catarata e cirurgia refrativa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Höfling - Lima Ana Luisa

    2002-01-01

    Full Text Available Objetivo: Avaliar as alterações da microbiota conjuntival e palpebral após o uso tópico de colírios de lomefloxacina ou tobramicina a 0,3% no preparo de pacientes a serem submetidos à cirurgia de catarata e cirurgia refrativa e avaliar a sensibilidade das bactérias isoladas da conjuntiva e pálpebra a estes antibióticos. Métodos: Realizou-se um estudo prospectivo de análise da microbiota conjuntival e palpebral de pacientes submetidos à cirurgia de catarata e cirurgia refrativa (PRK ou LASIK. O estudo da microbiota conjuntival e palpebral foi realizado antes das cirurgias, sem uso de agentes para profilaxia, no período pós-operatório durante o uso de profilaxia, e após a suspensão dos antibióticos. Resultados: O uso tópico de tobramicina e lomefloxacina reduziu o número de colheitas positivas na conjuntiva e pálpebra nos indivíduos submetidos à cirurgia de catarata e cirurgia refrativa. Em ambos os grupos de pacientes ocorreu maior resistência dos microrganismos à tobramicina. No grupo submetido à cirurgia de catarata, pacientes tratados profilaticamente com tobramicina tiveram uma recuperação da microbiota mais lenta após a suspensão do antibiótico do que com a lomefloxacina, ocorrendo o oposto no grupo submetido à cirurgia refrativa. Conclusão: Tanto a lomefloxacina quanto a tobramicina foram eficazes em diminuir o número de culturas positivas da conjuntiva e da pálpebra enquanto estavam sendo administrados, sendo esta diminuição mais acentuada na conjuntiva. Houve maior resistência à tobramicina na maioria das colheitas realizadas. A lomefloxacina apresentou número menor de bactérias resistentes do que a tobramicina durante o uso da antibioticoterapia tópica profilática. O uso de antibiótico reduziu o número de amostras positivas.

  10. Reações iniciais do paciente infanto-juvenil ante a indicação de cirurgia de estrabismo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Regina Maria Cristina Oliveira

    2001-01-01

    Full Text Available Objetivo: O presente trabalho pretendeu identificar as principais reações de crianças em face de cirurgia de estrabismo resultantes de sua imediata e recente indicação em consulta médica. Métodos: Pesquisa - Ação. Resultados: Ansiedade e medo foram os mais importantes sentimentos encontrados. Parecem ser sustentados por conceitos parciais formados sobre cirurgia a partir do estágio de desenvolvimento cognitivo e emocional das crianças. Motivação própria ou pessoal para a cirurgia somente mostrou-se reconhecível entre sujeitos mais velhos: a partir de 9 anos de idade. Crianças com menos idade têm seu desejo/motivação para cirurgia, mesclado, ou até mesmo confundido, com os objetivos dos adultos que as rodeiam, especialmente os pais. Conclusões: O significado especial destes dados nos remete à função simbólica. Ela deve ser considerada para o preparo psicológico das crianças para cirurgia, em ambas as direções: no âmbito cognitivo e emocional/afetivo.

  11. An evaluation of new circle system of anesthesia. Quantitative anesthesia with isoflurane in new zealand rabbits Avaliação de um novo sistema circular de anestesia: anestesia quantitativa com isuflorane em coelhos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Neuber M. Fonseca

    1997-12-01

    Full Text Available A small circuit system of anesthesia was developed by Fonseca and Goldenberg in 1993. The authors used in this study New Zealand White (NZW rabbits under closed system anesthetic regiment by insoflurane. Twenty male adult New Zealand rabbits were distributed in two groups of ten animals. No premedicant drugs were given. Endotraqueal intubation was made after intravenous administration of propofol (10mg/kg. Insoflurane was used to anesthesia management, administred by lowflow closed system technique with cooper kettle vaporizer, fixed by pre-calculated vaporizing flow in double times intervals. The group II underwent surgical periostal scratching in the medial tibial surface at the proximal shaft. Rabbits breathed spontaneously. Hypotensio, hypercapnia and respiratory acidosis were characteristic of the cardiopulmonary effects of the anesthesia. The corneal reflex and pinch reflex was useful as reliable indicators of anesthesic depth. Manual or mechanical ventilation should be considered as a way of improving alveolar ventilation and normalize blood-gas values. The system developed by Fonseca and Goldenberg was considered suitable for anesthesic management in rabbits.Um sistema circular de anestesia para animais de pequeno porte foi desenvolvido por FONSECA e GOLDENBERG, em 1993. No presente estudo foram utilizados 20 coelhos brancos linhagem Nova Zelândia, submetidos ao sistema com isoflurane, distribuidos em dois grupos de 10 animais. O grupo I, controle, que foi apenas anestesiado e o grupo II foi submetido a raspagem periostal da parte proximal e medial da tíbia. Não foi administrada droga pré-anestésica. Após administração do propofol intravenoso (10mg/kg procedeu-se a intubação endotraqueal. O isuflorane foi administrado lentamente no sistema circular de anestesia. Os animais respiravam espontaneamente. Houve efeitos cardiorespiratórios conseqüentes da anestesia, tais como, hipotensão, hipercapnia e acidose respiratória. O

  12. Síndrome de Turner e anestesia Síndrome de turner y anestesia Turner syndrome and anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcius Vinícius M. Maranhão

    2008-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome de Turner é uma anormalidade genética freqüente e complexa, que afeta mulheres e está associada a uma grande variedade de alterações anatômicas e fisiológicas, em especial relacionadas com as vias aéreas e o sistema cardiovascular. Foi objetivo deste artigo fazer uma revisão das alterações anatomofisiológicas da síndrome de Turner de maior interesse para o anestesiologista, discutir o manuseio perioperatório e fazer uma revisão da literatura a respeito da conduta anestésica nesses pacientes. CONTEÚDO: A síndrome de Turner é uma doença genética caracterizada por anormalidade no número ou morfologia do cromossomo sexual. Com mais freqüência o cromossomo sexual é ausente, resultando em cariótipo 45,X e um fenótipo de disgenesia gonadal. As principais alterações anatomofisiológicas de interesse para o anestesiologista incluem pescoço curto e hipoplasias maxilar e mandibular, o que pode provocar uma via aérea difícil. O menor comprimento da traquéia, bem como sua bifurcação mais superior, pode facilitar a intubação endobrônquica e extubação traqueal acidental quando houver tração da cânula traqueal. Cardiopatias, doenças endócrinas e gastrintestinais, alterações hepáticas e renais, comprometimento osteoarticular, bem como alterações oftálmicas e auditivas, são freqüentes, devendo ser detectados durante a avaliação pré-anestésica. As técnicas de anestesia geral ou regional parecem ser seguras nesse tipo de paciente. CONCLUSÕES: A síndrome de Turner é uma anormalidade genética que apresenta importantes alterações anatomofisiológicas de interesse para o anestesiologista. O conhecimento dessas alterações permite manuseio anestésico seguro com baixa morbimortalidade perioperatória.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El síndrome de Turner es una anormalidad genética frecuente y compleja que afecta a las mujeres y que está asociada a una gran variedad de

  13. Construção e validação de instrumentos de coleta de dados para o período perioperatório de cirurgia cardíaca Construcción y validación de instrumentos de recolección de datos para el período perioperatório de cirugía cardiaca Elaboration and validation of data collection instruments for the perioperative period of cardiac surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luzia Elaine Galdeano

    2002-12-01

    Full Text Available Este estudo teve como objetivo construir e validar instrumentos de coleta de dados para a identificação de diagnósticos de enfermagem de pacientes adultos que se encontram no período perioperatório de cirurgia cardíaca. Os instrumentos de coleta de dados propostos foram fundamentados no modelo conceitual de Wanda Horta. Para construção dos instrumentos foi realizado um levantamento bibliográfico com o objetivo de levantar sinais e sintomas importantes, que caracterizariam os diagnósticos de enfermagem. Para a validação de aparência e conteúdo dos instrumentos de coleta de dados, elaboramos um questionário, que foi entregue a cinco enfermeiros convidados para realizar a validação. Todos os profissionais solicitados para realizar a validação expressaram que os instrumentos favorecem a formulação dos diagnósticos de enfermagem e que os dados ou questões são suficientes para identificar alterações nas necessidades básicas.Este estudio tiene como objetivo construir y validar instrumentos de recolección de datos para la identificación de diagnósticos de enfermería en pacientes adultos que se encuentran en el período perioperatório de cirugía cardiaca. Los instrumentos de recolección propuestos fueron fundamentados en el modelo conceptual de Wanda Horta. Para la construcción de los instrumentos se realizó una búsqueda bibliográfica con el objetivo de identificar los signos y síntomas importantes que caracterizan los diagnósticos de enfermería. Para la validación de la apariencia y el contenido de los instrumentos, elaboramos un cuestionario que fue entregado a cinco enfermeros invitados para este propósito. Todos los profesionales que realizaron esta función, expresaron que la estructura de los instrumentos favorecen la formulación de los diagnósticos de enfermería y que los datos o preguntas son suficientes para identificar alteraciones en las necesidades básicas del paciente.The purpose of this study

  14. Variações no posicionamento dos eixos visuais em pacientes submetidos a cirurgias de estrabismo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Graciela Scalco Brum

    2011-02-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Determinar as variações no ângulo de posicionamento ocular pós-operatório em pacientes submetidos a cirurgias para correção de estrabismo e identificar possíveis fatores de risco associados a tal ocorrência. MÉTODOS: Foi realizado estudo retrospectivo de 819 pacientes portadores de estrabismo submetidos à cirurgia para correção do desvio ocular entre janeiro de 1995 e dezembro de 2005 no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Os pacientes foram divididos em quatro grupos quanto ao tipo de desvio pré-operatório (esotropia alternante, esotropia monocular, exotropia alternante e exotropia monocular e as variações no posicionamento ocular foram quantificadas em cada grupo. RESULTADOS: A prevalência de variações no posicionamento ocular (pós-operatório maiores que 10∆ entre o total de pacientes estudado foi de 33,5% (274 pacientes. Entre estes, foi verificada maior frequência de desvios no sentido exotrópico (178 pacientes ou 65,0% do que no sentido esotrópico (96 pacientes ou 35,0%, diferença esta que foi estatisticamente significativa (teste do qui-quadrado; p<0,001. CONCLUSÕES: Instabilidade no posicionamento ocular pode ocorrer ao longo do tempo em pacientes submetidos a cirurgias de estrabismo. Tal ocorrência reforça a necessidade do desenvolvimento de alternativas terapêuticas a fim de proporcionar maior estabilidade ao sistema oculomotor no pós-operatório de cirurgias de estrabismo.

  15. Estudo descritivo sobre o primeiro mutirão no Brasil de cirurgias eletivas para tratamento de escoliose Estudio descriptivo sobre el primer esfuerzo conjunto en la cirugía electiva de Brasil para el tratamiento de la escoliosis Descriptive study about the first collective effort of elective surgeries for scoliosis treatment in Brazil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo da Vitória Mattedi

    2012-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever os resultados estatísticos do primeiro mutirão de cirurgias eletivas realizado no Brasil, não somente com o intuito de divulgar a iniciativa, mas, sobretudo, para que o conhecimento dessas ações possa incentivar outros estados e também outros mutirões no Espírito Santo. MÉTODO: Estudo descritivo observacional transversal, em que foram avaliados pessoas oriundas da Grande Vitória e do interior do estado do Espírito Santo com deformidades ou sintomas álgicos na região dorsal de origem osteomuscular, classificando-as de acordo com a idade, sexo e patologia, e quando diagnosticado escoliose, se possível classifica-la segundo King, Lenke, Winter et al. e Lounstein e Akbarnia, indicando-se tratamento. RESULTADOS: Foram avaliados 169 pacientes, sendo 48 homens e 121 mulheres, com média de idade de 39,7 anos e 41,1 anos, respectivamente. Foi encontrado 25,4% de pacientes com doenças ortopédicas em geral, 36,1% de doenças específicas da coluna vertebral exceto escoliose e 38,5% de escoliose. Dos pacientes com escoliose, 81,5% eram idiopática do adolescente, com maioria classificada por King como tipo II e por Lenke como tipo I. Dentre outras etiologias da escoliose, a congênita mais comum foi a hemivertebra associada a barra contralateral quando classificado por Winter et al. e das neuromusculares o tipo 2B da classificação de Louenstein e Akbarnia. CONCLUSÃO: Nossos dados epidemiológicos corroboram com a literatura atual. Conseguimos alcançar um numero satisfatório de pacientes com doenças da coluna vertebral, determinar um tratamento e acompanhamento e, ainda, divulgar e orientar a população sobre tais doenças.OBJETIVO: Describir los resultados estadísticos de la primera campaña de cirugías electivas realizada en Brasil, no solo con el fin de difundir la iniciativa, sino, sobre todo, para que el conocimiento de esas acciones pueda alentar a otros Estados y también a otros esfuerzos conjuntos en el

  16. Neuronas espejo y el aprendizaje en anestesia

    OpenAIRE

    Bautista, Jhon; Navarro, José Ricardo

    2011-01-01

    Las neuronas espejo fueron descritas inicialmente en primates de la especie Macaca nemestrina hacia el año 1990 por el neurofisiólogo Giacomo Rizzolatti y su grupo de la Universidad de Parma, en Italia. Son neuronas motoras que activan cuando el individuo observa la acción concreta para la que están predeterminadas sin generar ningún tipo de actividad motora. En la actualidad se considera que estas neuronas participan en procesos de adaptación al entorno social ya que permiten no solamente co...

  17. Toracotomia em eqüinos sob anestesia com ventilação mecânica controlada Equine thoracotomy under anesthesia with controlled mechanical ventilation (CMV

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raquel Yvonne Arantes Baccarin

    1998-06-01

    Full Text Available Diversos procedimentos cirúrgicos e diagnósticos podem ser realizados através da cirurgia torácica em eqüinos. Para tanto faz-se necessária a utilização da ventilação controlada mecânica (VCM e a compreensão dos efeitos respiratórios deste tipo de ventilação durante a toracotomia. Foram utilizados seis eqüinos hígidos, sob anestesia com ventilação controlada, para a realização de acesso cirúrgico ao hemitórax direito com o objetivo de se avaliar, através da mensuração dos parâmetros fisiológicos, ventigrafia, pH e gases sangüíneos, a eficácia da ventilação controlada em otimizar a ventilação e a oxigenação e em prevenir a atelectasia pulmonar durante manipulações intratorácicas. Verificou-se diminuição dos valores da PaCO2 e aumento dos valores de pH durante a ventilação controlada, mesmo com o pneumotórax instalado. A pressão interpleural também apresentou aumento de seus valores durante a VCM. Concluiu-se que o uso da VCM, durante a prática da toracotomia, permite a padronização da freqüência respiratória com melhora da ventilação, e subseqüente normalização das alterações da pressão parcial de dióxido de carbono e pH, bem como mantém visualmente adequada a expansão pulmonar. A VCM promove aumento da pressão interpleural, enquanto o tórax permanece fechado.Several surgical and diagnostic procedures can be performed on thoracic surgery in the equine. To carry out these procedures controlled mechanical ventilation (CMV is necessary, as well as full understanding of the possible side effects of this type of ventilation. Six healthy equine were used under anesthesia wiith CMV to do right hemithorax approach. The goals were to evaluate efficiency of CMV in the improvement of ventilation and oxigenation as well as in the prevention of pulmonar atelectasis during intrathoracic manipulation. For such evaluation of physiologic parameters measurement, ventigraphy and blood gas analysis

  18. Disritmias cardíacas e anestesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Michelle Nacur Lorentz

    2011-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As disritmias são complicações relativamente comuns no período perioperatório, devendo ser diagnosticadas e adequadamente tratadas pelo anestesiologista quando houver indicação para tal. Este artigo foi elaborado com o objetivo de revisar os aspectos mais relevantes das disritmias cardíacas para o anestesiologista, bem como estabelecer relação de causa e efeito entre os fármacos utilizados no período perioperatório e as disritmias. CONTEÚDO: São apresentados neste artigo os mecanismos das disritmias, os fármacos que potencialmente causam disritmias, além do diagnóstico e tratamento no período perioperatório. CONCLUSÕES: As disritmias que ocorrem no período perioperatório muitas vezes não demandam tratamento e, em outras tantas, o tratamento pode gerar uma verdadeira iatrogenia. Portanto, o conhecimento das disritmias cardíacas e dos fatores que podem desencadeá-las possibilita ao anestesiologista melhor abordagem perioperatória, evitando tratamentos equivocados ou desnecessários.

  19. Análise comportamental de obesos mórbidos e de pacientes submetidos à cirurgia bariátrica

    OpenAIRE

    de Carvalho Cavalcante, Renata

    2009-01-01

    A obesidade é considerada um dos problemas de saúde pública mais relevante nas sociedades modernas, na medida em que constitui um fator de risco preponderante para o desenvolvimento de diversas doenças. Dentre os métodos de tratamento da obesidade mórbida a cirurgia bariátrica é o mais efetivo, sendo utilizada para o emagrecimento e resgate da saúde. O impacto da obesidade e da cirurgia bariátrica na vida dos indivíduos tem sido alvo de diversas investigações. Em muitos caso...

  20. Cirurgia da endocardite em valva aórtica: opção para tratamento de abscesso aórtico Surgery for Aortic Valve endocarditis: treatment options for aortic abscess

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antoninho Sanfins Arnoni

    2008-08-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A grande diversidade de apresentações anatômicas encontradas em pacientes com endocardite infecciosa, especialmente nos que desenvolvem abscessos do anel aórtico ou fistulas intracardíacas, tem sido um complicador para o tratamento cirúrgico dessa doença. Por esse motivo, os cirurgiões têm desenvolvido opções táticas para sua correção. A consciência geral de que a retirada do tecido infectado promove uma limpeza radical, o aparecimento de colas biológicas que facilitam o fechamento dos abscessos e o surgimento de novos substitutos valvares melhoraram o resultado do tratamento. OBJETIVO: Demonstrar mais uma opção no tratamento do abscesso aórtico, para casos selecionados, tubo valvulado em posição infra-coronariana. MÉTODOS: Empreendemos a técnica em três pacientes: em dois, empregamos tubo valvulado com prótese mecânica, e em um, com prótese biológica. Dois pacientes necessitaram procedimentos associados com troca da valva mitral em um deles e plástica da valva tricúspide no outro. Todos eram reoperações de próteses em posição aórtica. RESULTADOS: A evolução cirúrgica e pós-operatória imediata foi satisfatória com os três recebendo alta da Unidade de Terapia Intensiva para o quarto. Um dos pacientes evoluiu para óbito durante a internação em razão de co-morbidades graves que já apresentava no pré-operatório, relacionadas a varizes de esôfago e comprometimento hepático. Os outros dois apresentam boa evolução no pós-operatório tardio. CONCLUSÃO: Acreditamos que essa opção seja mais uma alternativa para o tratamento de abscessos com grande comprometimento de estruturas do anel aórtico e da continuidade mitro-aórtica.BACKGROUND: Patients with infective endocarditis show a large diversity of anatomical presentations, which has been a complicating factor for the surgical treatment of this condition, especially in those who develop abscesses in the aortic ring or intracardiac

  1. Ultrassom anorretal tri-dimensional pode selecionar pacientes com tumor no reto após neoadjuvância para cirurgia de preservação esfincteriana? Can three-dimensional anorectal ultrasound select patients with rectal tumor for sphincter-saving resection after post-chemoradiotherapy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sthela Maria Murad-Regadas

    2009-09-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a resposta pós-quimioradioterapia-QT no tratamento do tumor no reto utilizando ultrassom anorretal tridimensional(US-3-D visando definir a estratégia cirúrgica adequada. MÉTODO: Avaliou-se prospectivamente 32 pacientes com adenocarcinoma no reto médio e inferior. Realizou-se US-3-D para estadiamento e avaliação quanto à invasão no canal anal ou distância(cm entre tumor e esfíncter anal interno-EAI: GrupoI-invasão no canal anal; GrupoII-distância menor-ou-igual 2cm, GrupoIII-distância maior 2. Foram encaminhados neoadjuvância e realizado US-3D após 50-55 dias. A escolha da estratégia cirúrgica baseou-se na resposta pós-QT e achados do US-3-D/pós-QT e comparado com histopatológico. RESULTADOS: O US-3-D/pós-QT coincidiu com histopatológico em 31/32, eficácia de 97%. Evidenciou-se 26/27 casos com lesão residual, sensibilidade de 96%, sendo 19(59% resposta parcial e 07 (22% sem resposta. Em 5/5 o US-3-D/pós-QT demonstrou resposta completa, especificidade e valor preditivo positivo 100%. Valor preditivo negativo 83% pois um(3% caso inconclusivo. Realizou-se cirurgia de preservação esfincteriana em 16 pacientes (05 com resposta completa, 10 com resposta parcial e um inconclusivo com margem maior que 2cm. Confirmados ao histopatológico com margem livre. O índice Kappa na avaliação de linfonodos demonstrou concordância substancial(87,5%. Conclui-se que o US-3D pode ser útil na escolha de pacientes que irão beneficiar-se com a cirurgia de preservação esfincteriana.PROPOSAL: Evaluate the post-chemoradiotherapy response for treatment of rectal tumor using three-dimensional anorectal ultrasound-3D-US to determine the best surgical approach METHODS: 32 patients with lower and middle rectal cancer were prospectively staged using 3D-US to identify anal canal invasion and the distance(cm between tumor and the internal anal sphincter-IAS, Group l:with anal canal invasion; Group II-with distance =2cm; Group

  2. Anestesia peridural para cesariana: estudo comparativo entre Bupivacaína Racêmica (S50-R50 e Bupivacaína com excesso enantiomérico de 50% (S75-R25 a 0,5% associadas ao Sufentanil Anestesia epidural para cesárea: estudio comparativo entre Bupivacaína Racémica (S50-R50 y Bupivacaína con exceso enantiomérico de 50% (S75-R25 a 0,5% asociadas al Sufentanil Epidural block for cesarean section: a comparative study between 0.5% racemic Bupivacaine (S50-R50 and 0.5% enantiomeric excess Bupivacaine (S75-R25 associated with Sufentanil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angélica de Fátima de Assunção Braga

    2009-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A bupivacaína racêmica a 0,5% associada a opioides por via peridural constitui técnica anestésica utilizada em cesariana, entretanto sua toxicidade é questionada. A bupivacaína com excesso enantiomérico de 50% apresenta menor cárdio e neurotoxicidade. Avaliou-se a eficácia da bupivacaína racêmica e da bupivacaína com excesso enantiomérico de 50% a 0,5%, associadas ao sufentanil, por via peridural, em gestantes submetidas à cesariana. MÉTODO: Cinquenta gestantes a termo, submetidas à cesariana eletiva, sob bloqueio peridural, distribuídas em dois grupos, de acordo com o anestésico local empregado: Grupo I - bupivacaína racêmica a 0,5% com vasoconstritor; Grupo II - bupivacaína com excesso enantiomérico de 50% (S75-R25 a 0,5% com vasoconstritor. Nos dois grupos o anestésico local (100 mg foi associado ao sufentanil (20 µg e o volume total empregado da solução foi de 24 mL. Avaliaram-se: latência do bloqueio sensitivo; nível máximo do bloqueio sensitivo; grau do bloqueio motor; tempo para regressão do bloqueio motor; duração da analgesia; efeitos colaterais maternos e repercussões neonatais. RESULTADOS: A latência, o nível máximo do bloqueio sensitivo, o grau do bloqueio motor e a duração da analgesia foram semelhantes nos dois grupos; o tempo para regressão do bloqueio motor foi significativamente menor no Grupo II. Os efeitos colaterais ocorreram com frequência semelhante em ambos os grupos. Ausência de alterações cardiocirculatórias maternas e repercussões neonatais. CONCLUSÕES: A bupivacaína racêmica e a bupivacaína com excesso enantiomérico de 50%, por via peridural, proporcionam anestesia adequada para realização de cesariana. A bupivacaína com excesso enantiomérico de 50% constitui alternativa promissora para esse tipo de procedimento, por apresentar menor tempo para regressão do bloqueio motor, desejável na paciente obstétrica.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La

  3. Fatores associados à bacteriúria após sondagem vesical na cirurgia ginecológica Factors associated with bacteriuria after indwelling urethral catheterization in gynecologic surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sonia Cristina Araújo Hinrichsen

    2009-01-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Determinar a frequência e os principais fatores associados à bacteriúria após a sondagem vesical em mulheres submetidas à cirurgia ginecológica eletiva. MÉTODOS: Realizou-se um estudo do tipo coorte em mulheres submetidas à cirurgia ginecológica após sondagem vesical no Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira, no período de janeiro a maio de 2007. As uroculturas foram coletadas até 24 horas após a retirada da sonda e 7/10 dias após a sondagem vesical. A análise estatística bivariada e multivariada foi realizada calculando-se a razão de risco e os seus intervalos de confiança a 95%. RESULTADOS: Foram incluídas no estudo 249 mulheres. A frequência de uroculturas positivas até 24 horas depois da retirada da sonda foi de 23,6%, diminuindo para 11,1% 7/10 dias após a sondagem. Destas, apenas 2,4% eram sintomáticas. Verificou-se menor risco de bacteriúria com 7/10 dias após a sondagem vesical quando a paciente referiu vulvovaginite tratada nos últimos três meses, não permanecendo estatisticamente significativa após a análise multivariada. Não houve associação significativa com idade, escolaridade, número de gestações, paridade, fase da vida reprodutiva, tipo e duração da cirurgia, tipo da anestesia, uso de antibiótico profilático, profissional que colocou a sonda e o tempo de permanência da sonda vesical. CONCLUSÃO: A frequência de bacteriúria foi de 23,6% e 11,1% com 24 horas e 7/10 dias, respectivamente. Não se encontrou associação significativa das variáveis pesquisadas com a bacteriúria evidenciada na urocultura com 7/10 dias.OBJECTIVES: To determine the frequency and risk factors associated to bacteriuria after urinary catheterization in women submitted to elective gynecological surgery. METHODS: A cohort study was carried out among women submitted to gynecological surgery after urinary catheterization. This study took place at the "Instituto de Medicina Integral Professor

  4. Benefício Antecipado: uma nova abordagem para o tratamento com cirurgia ortognática que elimina o preparo ortodôntico convencional Anticipated Benefit: a new protocol for orthognathic surgery treatment that eliminates the need for conventional orthodontic preparation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jorge Faber

    2010-02-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: o tratamento ortodôntico-cirúrgico convencional para correção de deformidades dentofaciais apresenta um elevado tempo de preparo ortodôntico do paciente, que, por vezes, ocasiona uma piora temporária em sua aparência. Isso fundamentou o desenvolvimento de uma nova técnica de tratamento que se destina a solucionar essas dificuldades. OBJETIVOS: apresentar esse novo protocolo, denominado Benefício Antecipado, e ilustrá-lo com um caso clínico. MÉTODOS: as etapas do planejamento são apresentadas e, posteriormente, ilustradas com o tratamento de um paciente portador de uma deformidade de Classe III. Nesse método, após um criterioso planejamento, o aparelho ortodôntico é montado e a cirurgia ortognática é realizada em seguida. CONCLUSÃO: apesar de ambas as técnicas - a tradicional e a de Benefício Antecipado - propiciarem excelentes resultados tanto funcionais quanto estéticos, o novo protocolo permite alcançar melhoras significativas logo ao início do tratamento. Isso é vantajoso, em especial, para os pacientes.INTRODUCTION: Conventional orthodontic-surgical treatment for the correction of dentofacial deformities takes up a lengthy period of time preparing the patient orthodontically, which sometimes causes a temporary deterioration in the patient's appearance. This fact has set the stage for the development of a new treatment technique aimed at addressing these issues. OBJECTIVES: To introduce a new protocol - named Anticipated Benefit - and to illustrate it with a clinical case. METHODS: The planning stages are presented and then illustrated by treating a patient with a Class III deformity. According to this method, after some careful planning the orthodontic appliance is fixed and subsequently orthognathic surgery is performed. CONCLUSION: Although both the traditional and the Anticipated Benefit techniques provide excellent functional and aesthetic results, the new protocol achieves significant improvements

  5. Dexmedetomidina: papel atual em anestesia e cuidados intensivos

    OpenAIRE

    Joana Afonso; Flávio Reis

    2012-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Atualizar e rever a aplicação da dexmedetomidina em anestesia e cuidados intensivos. Este trabalho é uma revisão abrangente dos usos clínicos, farmacologia, farmacocinética, mecanismo de ação e efeitos adversos da dexmedetomidina. CONTEÚDO: O uso efetivo de agentes sedativo-hipnóticos e analgésicos é parte integral do conforto e segurança dos pacientes. A dexmedetomidina é um potente e altamente seletivo agonista dos adrenoceptores α-2 com propriedades simpatic...

  6. Cryopreserved tracheal segments: a new tool for bench surgical training in thoracic surgery Segmentos criopreservados de traqueia: uma nova ferramenta para auxiliar o treinamento na cirurgia torácica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Avelina Sotres-Vega

    2012-08-01

    Full Text Available PURPOSE: To present a new low-cost high fidelity bench model of cryopreserved trachea that can be used to learn surgical skills from medical students to cardiothoracic surgery fellows. METHODS: Ten tracheas were harvested from ten non-trachea related research dogs at the moment of euthanasia. Each trachea was trimmed in six or seven rings segments. They were cryopreserved and stored during 60 days. The day programmed for surgical skills practice, they were thawed to room temperature. RESULTS: Forty segments have been used. After defrosting, all the segments kept their normal anatomic shape and structural integrity. Two incisions were made on every tracheal segment and sutured with running or separate stitches with 5-0 polypropilene. There were no complications such as cartilage ruptures, neither tears on the mucosae, the cartilages nor the membranous posterior membrane. CONCLUSIONS: The cryopreserved trachea is a high fidelity, practical, reproducible, portable, low-cost bench model. It allows cardiothoracic fellows to learn how to handle a trachea, as well as to perfect their surgical and suture abilities before applying them on a real patient's trachea.OBJETIVO: Apresentar novo modelo de traquéia criopreservada de baixo custo e alta fidelidade que pode ser usado tanto por estudantes de medicina como por cirurgiões cardiotorácicos no aprendizado e desenvolvimento de suas habilidades cirúrgicas. MÉTODOS: Foram coletados amostras de dez traquéias de dez cães utilizados para pesquisa após a eutanásia. Cada segmento de traquéia foi dividida em seis ou sete anéis, criopreservadas e armazenadas durante 60 dias. No dia programado para a prática cirúrgica os segmentos foram descongelados a temperatura ambiente. RESULTADOS: Foram utilizados 40 segmentos no estudo. Após o descongelamento todos os segmentos mantiveram sua forma anatômica e sua integridade estrutural. Foram realizadas duas incisões em cada segmento traqueal que foram

  7. Risk factors for sternal wound infections and application of the STS score in coronary artery bypass graft surgery Fatores de risco para infecção de ferida esternal e aplicação do escore da STS em pacientes submetidos à cirurgia de revascularização miocárdica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Pedro Silvio Farsky

    2011-12-01

    Full Text Available BACKGROUND: Sternal wound infection (SWI after coronary artery bypass graft (CABG surgery is a major complication. Identifying patients at risk of SWI is essential for the application of preventive measures. OBJECTIVE: To identify the pre- and intra-operative risk factors, apply the STS risk score and determine the correlation between the risk score and microorganisms isolated from surgical wounds in a Brazilian hospital. METHODS: This is a retrospective analysis of a database of all CABG surgeries performed in a single institution from 2006 to 2008. Chi-square analysis was used for categorical variables and Student's t-test was used for quantitative variables. Multivariate logistic regression model was used to identify independent risk factors for SWI. P 40 kg/m² (OR 6.27, 95%CI 2.53-15.48; P40 kg/m², number of affected coronary arteries and use of bilateral internal thoracic artery were associated with a higher risk of infection. The STS risk score can be successfully used and there was no correlation between microorganisms, the score and risk factors at our institution.FUNDAMENTO: A infecção de ferida operatória esternal após cirurgia de revascularização miocárdica (CRM é uma grave complicação. Identificar pacientes com risco elevado é fundamental para introdução de medidas de preventivas. OBJETIVO: Identificar os fatores de risco pré e intra-operatórios, avaliar o escore de risco da STS e correlação entre o escore e os microorganismos isolados em ferida operatória em hospital brasileiro. MÉTODOS: Análise retrospectiva de um banco de dados prospectivamente coletado de todas as CRM realizadas em centro único, no período de 2006 a 2008. Teste do qui-quadrado foi utilizado para variáveis categóricas e teste t-Student, para variáveis quantitativas. Modelo multivariado por regressão logística foi utilizado para identificação de fatores de risco independente para infecção de ferida esternal. P40 kg/m² (OR 5,38; IC

  8. Experimental model in hamster (Mesocricetus auratus to study heterologous graft of scars and cutaneous diseases in plastic surgery Modelo experimental no hamster (Mesocricetus auratus para estudo de transplantes heterólogos de cicatrizes e doenças cutâneas em cirurgia plástica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bernardo Hochman

    2004-12-01

    Full Text Available Syrian golden hamster (Mesocricetus auratus has in its cheek pouches sub-epithelium an "Immunologically Privileged Site" which allows the integration of homo- and heterologous graft. This paper describes some anatomical and histological characteristics of that site, as well as analyzes aspects related with its immune properties. It also focuses the advantages of this experimental model over other models which are natural or induced carriers of immunodeficiency. Based on both these advantages and literature, this study aims to establish this model, through the performance of heterologous graft, as another option for the investigation of scar disturbances, as keloids and other diseases which may interest Plastic Surgery, as benign cutaneous lesions, and malignant neoplasias such as skin carcinomas and melanomas. The work also addresses perspectives for using this model, which still is a source scarcely known by Brazilian medical class.O hamster sírio dourado (Mesocricetus auratus possui no subepitélio de suas bolsas jugais um "Local de Privilégio Imunológico", permitindo a integração de homo e heteroenxertos. Este artigo descreve as características anatômicas e histológicas desse local, assim como os aspectos relativos as suas propriedades imunológicas. Cita, também, as vantagens desse modelo experimental sobre outros modelos portadores, naturais ou induzidos, de imunodeficiência. Com base nessas vantagens, e também baseado na literatura, tem o intuito de estabelecer esse modelo, mediante a realização de heteroenxertos, como uma outra opção para investigar distúrbios cicatriciais, como o quelóide, e doenças de interesse em Cirurgia Plástica, como lesões cutâneas benignas e neoplasias malignas como carcinomas e melanoma cutâneo. Tece, ainda, considerações sobre perspectivas de aplicações desse modelo, ainda bastante desconhecido entre a classe médica brasileira.

  9. Programa de Reabilitação de Hérnia Discal Lombar em Fisioterapia sem Recorrer a Cirurgia

    OpenAIRE

    Moreira, Daniela Alexandra Pinto Teixeira

    2015-01-01

    Introdução: Dada a difícil cicatrização do disco, devido ao baixo nível circulatório local, é comprovável a pouca evidência clínica na recuperação de hérnias discais a nível de fisioterapia, mesmo com a recorrência a cirurgia há risco de recidiva. Objectivo(s): Promover um programa de reabilitação em fisioterapia para hérnia discal lombar evitando a cirurgia, através da centralização e diminuição da dor, inflamação e reeducação da musculatura estabilizadora lombar, para desta form...

  10. Valor do dilatador higroscópico para visualização do canal endocervical na conização com cirurgia de alta freqüência Value of the hygroscopic dilator for visualization of the endocervical canal in conization by loop electrosurgical excision procedure

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Silvana Cardoso Ferreira

    2004-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: avaliar a eficácia do dilatador higroscópico para auxiliar o exame colposcópico do canal endocervical, em pacientes com lesão de alto grau e colposcopia insatisfatória. MÉTODOS: estudo prospectivo no qual foram incluídas 62 pacientes com exames colposcópicos insatisfatórios e citologia sugestiva de lesão de alto grau. Todas foram submetidas à dilatação do canal por meio de dilatador higroscópico. Após a dilatação os novos achados colposcópicos foram registrados e procedeu-se à conização por cirurgia de alta freqüência (CAF. Comparamos a incidência de comprometimento neoplásico das margens cirúrgicas operatórias entre as pacientes que modificaram o exame para satisfatório e aquelas que persistiram insatisfatórios. Para comparação entre a incidência de margens comprometidas e a incidência de doença residual, foram utilizados dois grupos controle retrospectivos: grupo GinSat (n=35: pacientes com colposcopias insatisfatórias; grupo GSat (n=38: pacientes com colposcopias satisfatórias e atipia de localização endocervical. RESULTADOS: em 80,6% dos casos a visão colposcópica após a dilatação foi satisfatória. Destes, 80,4% apresentaram margens livres de doença. A incidência de margens livres nas pacientes com colposcopias insatisfatórias persistentes após a dilatação foi de 36,3%. O comprometimento das margens cirúrgicas ocorreu em 28,0% no grupo submetido à dilatação, em 28,5% dos casos no grupo GinSat e em 31,5% no grupo GSat. No acompanhamento verificou-se a incidência de 7,5% de doença residual nas pacientes submetidas à dilatação. No grupo GinSat a incidência de doença residual foi de 28,6% e no grupo GSat foi de 28,9%. CONCLUSÃO: o uso do dilatador higroscópico facilitou a visualização de lesões de difícil acesso ao exame colposcópico, permitindo diminuir a porcentagem de doença residual em pacientes com colposcopias insatisfatórias submetidas à conização por

  11. Cirurgia de catarata: otimização de centro cirúrgico com utilização de pacote cirúrgico pré-montado

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Kara-José Junior Newton

    2004-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a capacidade de otimização do centro cirúrgico, para a realização de cirurgias de catarata, com a utilização do pacote cirúrgico pré-montado, quando comparada com a seleção individual dos insumos necessários para a cirurgia, no Centro Cirúrgico Ambulatorial de um hospital universitário. MÉTODOS: Estudo prospectivo, no qual 60 cirurgias de catarata por facoemulsificação foram analisadas. Avaliou-se o tempo necessário para o preparo da sala cirúrgica antes do início da cirurgia e para a remoção dos materiais utilizados após sua realização. Utilizou-se pacote cirúrgico pré-montado e procedeu-se à separação individual dos insumos necessários. Também, foram avaliadas as percepções da equipe de enfermagem em relação ao pacote pré-montado. RESULTADOS: O tempo médio necessário, antes da cirurgia, para o preparo da sala cirúrgica e, após a cirurgia, para a remoção dos materiais utilizados no pacote pré-montado, foi de aproximadamente seis minutos e treze segundos, ao passo que nas cirurgias com seleção individual dos insumos necessários foi de aproximadamente oito minutos e quatro segundos. CONCLUSÃO:No tocante às condições do hospital, objeto do estudo, estima-se que a eficiência do Centro Cirúrgico seja 6,7% maior quando o pacote cirúrgico pré-montado é utilizado, comparado à seleção individual dos insumos necessários, o que contribui significantemente para a otimização do funcionamento do Centro Cirúrgico. A utilização rotineira do pacote cirúrgico pré-montado sugere vantagens operacionais para a equipe de enfermagem.

  12. Padrões de ventilação em anestesia: estudo retrospectivo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vieira Joaquim Edson

    2002-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Alterações da mecânica pulmonar, diminuição da Capacidade Residual Funcional e formação de atelectasias têm sido descritas durante anestesia geral. O objetivo desta investigação foi avaliar de forma retrospectiva os padrões de ventilação mecânica adotados nas salas operatórias do Instituto Central do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP. MÉTODO: Foram registrados dados de 240 pacientes sob anestesia geral, curarizados em ventilação mecânica. Foram observados os padrões de ventilação aplicados: volume corrente em ml (VC, freqüência respiratória por minuto, pressões de vias aéreas em cmH2O e fluxo de gases frescos em L.min-1, SpO2 e P ET CO2. Dados demográficos: sexo, idade, peso, altura foram registrados e calculado o índice de massa corpórea (IMC. Os pacientes foram separados em grupos quanto ao IMC em: 30 kg/m². RESULTADOS: Observou-se relação linear entre volume corrente (VC e peso (r=0,640 e IMC (r=0,467. VC por peso corpóreo (ml.kg-1 mostrou-se inversamente relacionado ao IMC: IMC 30 com 7,86 ± 1,26 (p < 0,001, ANOVA. Não houve diferença entre esses grupos para a freqüência respiratória instalada. No momento dos registros, homens (n = 123 e mulheres (n = 117 apresentaram semelhantes SpO2 e P ET CO2. O IMC foi semelhante em ambos os grupos. Utilizou-se pressão positiva no final da expiração (PEEP em 78 dos procedimentos (33%. CONCLUSÕES: Estes dados descritivos permitem afirmar que os padrões de ventilação mecânica em anestesia no HCFMUSP adotam volume corrente próximo de 9 ml.kg-1, freqüência respiratória em 10 incursões por minuto. O uso de PEEP não é disseminado e, quando utilizado, está próximo de 4 cmH2O. Há correlação positiva para peso e IMC com VC. A relação entre VC por massa corpórea é inversamente relacionada ao IMC.

  13. Suspensão subperiostal do terço médio da face: uma alternativa para correção do ectrópio cicatricial Subperiosteal midfacelift: an alternative to correct the cicatricial eyelid ectropion

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Silvana Artioli Schellini

    2005-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Apresentar a elevação subperiostal do terço médio da face como uma alternativa para o tratamento do ectrópio cicatricial da pálpebra inferior. MÉTODOS: Doze cirurgias foram feitas em 9 pacientes, estudados quanto ao sexo e os resultados do procedimento. Todos os pacientes foram operados com anestesia local, tendo o terço médio da face reposicionado por suturas. O tempo de seguimento foi de 6 meses. RESULTADOS: Foram obtidos bons resultados, com poucas complicações, exceto em duas pálpebras operadas que continuaram com ectrópio. CONCLUSÃO: O "midface lift" subperiostal é uma boa alternativa para correção do ectrópio cicatricial.PURPOSE: To show the subperiosteal midface lift as an option to treat cicatricial eyelid ectropion. METHODS: Nine patients submitted to 12 surgeries to correct cicatricial eyelid ectropion, were evaluated according sex, age and treatment results. All the patients had the surgery done under local anesthesia and the midface was repositioned by sutures. RESULTS: According to our observations only two eyelids did not have good improvement with the procedure and few complications occurred. CONCLUSION: The subperiostal midface lift is effective and a good option to correct the cicatricial eyelid ectropion.

  14. Incidentes críticos em anestesia no Uruguai - dez anos após: estudo comparativo (1990-2000) Incidentes criticos en anestesia en el Uruguay - diez años después: estudio comparativo (1990 - 2000) Critical anesthetic incidents in Uruguay - ten years after: comparative study (1990-2000)

    OpenAIRE

    2003-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Descreve-se uma pesquisa sobre Incidentes Críticos (IC) em Anestesia. Os resultados encontrados em 2000 são comparados aos de 1990, na busca de variações de padrão de IC ao longo da década. MÉTODO: Foram utilizados 2 formulários diferentes. No primeiro (F1), constava uma lista pré-determinada de incidentes críticos para que os pesquisados apontassem com quais tinham tido algum tipo de contato para o estudo de freqüência relativa de cada incidente. No segundo (F2), s...

  15. Bloqueio do nervo maxilar para redução de fraturas do osso zigomático e assoalho da órbita Bloqueo del nervio maxilar para reducción de fracturas del hueso zigomático y suelo de la órbita Maxillary nerve block for zygoma and orbital floor fractures reduction

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Karl Otto Geier

    2003-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Poucos relatos existem sobre redução de fraturas da órbita zigomática e do arco zigomático sob anestesia regional. O objetivo deste estudo é verificar a qualidade do bloqueio do nervo maxilar por via extraoral, para redução de fraturas do osso zigomático e do assoalho da órbita. MÉTODO: Quinze pacientes foram submetidos à bloqueio do nervo maxilar pela técnica de Moore (abordagem infrazigomática para redução de fraturas isoladas do arco zigomático (oito pacientes e associadas ao assoalho da órbita (sete pacientes. Nenhum paciente recebeu medicação pré-anestésica. Após sedação e anestesia local com 2 ml de lidocaína a 1,5% com adrenalina a 1:300.000, o nervo maxilar foi abordado com 8 ml da mesma solução anestésica através de uma agulha 22G, 10 cm de comprimento de ponta romba. Foram avaliados: o tempo de bloqueio, a latência, o tempo de analgesia, a incidência de falhas, a necessidade de anestesia geral e as complicações. RESULTADOS: Os primeiros três bloqueios foram difíceis, resultando em dois bloqueios parciais e uma falha. Os restantes foram efetivos e os pacientes não referiram nenhum desconforto ou dor durante o bloqueio e a cirurgia. O tempo para a realização do bloqueio variou de 5 a 20 minutos, enquanto a latência anestésica ficou entre 3 e 10 minutos. Foram registradas 7 ocorrências de punção vascular, porém sem relatos de formação de hematomas. CONCLUSÕES: Redução de fraturas zigomáticas são factíveis sob bloqueio do nervo maxilar, quando realizadas na fossa ptérigo palatina, permitindo anestesia de seus dois ramos distais, nervo zigomático-temporal e nervo zigomático-frontal.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Pocos relatos existen sobre reducción de fracturas de la órbita zigomática y del arco zigomático bajo anestesia regional. El objetivo de este estudio es confirmar la calidad del bloqueo del nervio maxilar por vía extraoral, para reducción de

  16. Cirurgia valvar mitral e da comunicação interatrial: abordagem minimamente invasiva ou por esternotomia

    OpenAIRE

    Castro Neto,Josué V.; Emanuel Melo; Juliana Fernandes; Regina Gomes; Caroline Freitas; João Machado; Francisco Martins; Aloísio Barbosa; Bernardo Oliveira; Cesar Gondim

    2012-01-01

    FUNDAMENTO: Para diminuir o trauma cirúrgico em procedimentos cardiovasculares, técnicas Minimamente Invasivas (MI) foram alternativamente introduzidas. OBJETIVO: Comparar o acesso cirúrgico MI com a Esternotomia Mediana (EM) para tratar a cardiopatia valvar mitral (VM) e a Comunicação Interatrial (CIA). MÉTODOS: Estudo prospectivo onde quarenta pacientes foram submetidos a cirurgia para correção de cardiopatia VM ou CIA. Foram divididos em: grupo A (GA) (n = 20), de acesso por minitoracotomi...

  17. Evaluación de tres protocolos de anestesia balanceada en equinos criollos, en la clínica Francisco de Asís (Soracá-Boyacá

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nelson L. Peña H.

    2012-12-01

    Full Text Available En la anestesia balanceada se asocian medicamentos de diferentes grupos farmacológicos a fin de potenciar los efectos deseados de unos y otros, lo cual se logra con el uso simultáneo de estos a dosis bajas, minimizando los riesgos propios de la anestesia. Existen muchos protocolos evaluados en equinos pero aún quedan otros por valorar. Por lo anterior, el objetivo de este estudio fue evaluar tres protocolos de anestesia balanceada en equinos sanos para determinar las características anestésicas logradas con cada uno. Se utilizaron cuatro equinos para probar los tres protocolos propuestos, dejando un periodo de descanso de 30 días entre uno y otro. Los resultados fueron analizados mediante un Anova y la prueba de Kruskal-Wallis para determinar la existencia de diferencias entre tratamientos. Los protocolos evaluados se comportaron de manera similar; las tres fases anestésicas fueron adecuadas en cuanto a calidad y tiempo; los parámetros fisiológicos no se afectaron considerablemente, y la inconsciencia e inmovilidad alcanzadas fueron suficientes lo que sugiere que son adecuados para la realización de procedimientos quirúrgicos de corta duración en equinos.

  18. Estudo dos movimentos torcionais em cirurgia refrativa Study of torsional movements in refractive surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Guilherme José Nunes Marques Rocha

    2005-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Verificar a ocorrência de movimentos torcionais do globo ocular no momento da cirurgia refrativa em pacientes astigmatas e suas possíveis conseqüências no resultado da cirurgia. MÉTODOS: Estudo prospectivo de 49 olhos de 40 pacientes atendidos no Hospital de Olhos do Paraná, portadores de astigmatismo, e que seriam submetidos à cirurgia refrativa. A técnica cirúrgica utilizada em todos os pacientes foi o LASIK. Os pacientes foram divididos em dois grupos, de acordo com o poder do astigmatismo, que variou no primeiro grupo 0,25 a 2,00D; e no segundo grupo de 2,25 a 6,00D. Todos os pacientes foram examinados para avaliar a ocorrência de torção do globo ocular no momento da cirurgia, e com base nestes dados foi corrigido o eixo do tratamento por meio de programa específico do aparelho de laser. Os resultados dos dois grupos foram analisados e comparados estatisticamente. Os resultados foram relacionados com os dados existentes sobre influência da variação do eixo do tratamento com o resultado da cirurgia. RESULTADOS: Observou-se torção média de 3,5º+/- no grupo A; e de 4,5º+/- no grupo B. Não houve diferença estatística significativa entre os grupos. CONCLUSÕES: Os movimentos torcionais ocorrem de forma significativa em quase todos os pacientes submetidos à cirurgia refrativa e portanto, devem ser sempre corrigidos para se evitar redução na eficiência do tratamento. Isto é especialmente importante nos casos de cirurgia personalizada.PURPOSE: To observe torsional movements of the eye in refractive surgery, and their possible consequences in the surgery outcome. METHODS: In a prospective study, 49 eyes of 40 patients were submitted to surgical correction of astigmatism, by the LASIK technique. Patients were divided in two groups based on the cylindric power. Group A from -0.25 to -2.00D; group B from -2.25 to -6.00D. The occurrence of torsional movements was recorded in all patients, and based on this, the axis

  19. Mudanças na refração após cirurgia de correção de esotropia

    OpenAIRE

    Vadas, Marcelo F. Gaal; Monteiro,Mário Luiz Ribeiro; Gomes,José Álvaro Pereira

    2001-01-01

    Objetivo: Estudar o comportamento da refração e da curvatura corneana em pacientes com esotropia essencial submetidos à cirurgia monocular para correção do estrabismo. Métodos: Estudo prospectivo em que 42 olhos de 21 pacientes com esotropia essencial de ângulo moderado, sem quaisquer outros estrabismos associados, foram selecionados e submetidos ao exame oftalmológico completo e à cirurgia monocular. O olho contralateral serviu como grupo controle. Foram feitas avaliações de pré-operatório, ...

  20. Cirurgia metabólica: cura para diabete tipo 2

    OpenAIRE

    Zeve,Jorge Luiz de Mattos; Tomaz, Carlos Alberto Bezerra

    2011-01-01

    INTRODUÇÃO: O diabete melito tipo 2 é doença metabólica caracterizada por hiperglicemia crônica que está associada com dano e insuficiência de vários órgãos. A evolução da doença é a causa mais comum de cegueira, amputações e insuficiência renal em adultos no ocidente, além de aumentar a incidência de infarto agudo do miocárdio e acidente vascular cerebral, com maior mortalidade dos pacientes. A associação dele com obesidade é relevante. Os pacientes obesos diabéticos quando submetidos ao tra...

  1. Influência da anestesia venosa total, entropia e laparoscopia sobre o estresse oxidativo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rogean Rodrigues Nunes

    2012-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Estudos recentes correlacionam mortalidade pós-operatória e anestésica, especialmente a profundidade anestésica e pressão arterial sistólica (PAS. O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos da profundidade da anestesia venosa total (AVT realizada com remifentanil e propofol com monitoração da entropia de resposta (RE sobre as concentrações sanguíneas dos marcadores do estresse oxidativo: TBARS e glutationa, durante operações pelo acesso vídeolaparoscópico. MÉTODO: Vinte pacientes adultas, ASA I, IMC 20-26 kg.m-2, idades entre 20 e 40 anos, foram aleatoriamente distribuidas em dois grupos iguais: Grupo I - submetidas a procedimento anestésico-cirúrgico com RE mantida entre 45 e 59 e Grupo II - submetidas a procedimento anestésico-cirúrgico com RE entre 30 e 44. Em ambos os grupos, a infusão de remifentanil e propofol foi controlada pelo sitio efetor (Se, ajustados para manter RE nos valores desejados (Grupos I e II e avaliando-se sempre a taxa de supressão (TS. As pacientes foram avaliadas em seis momentos: M1(imediatamente antes da indução anestésica, M2 (antes da intubação traqueal [IT], M3 (5 minutos após IT, M4 (imediatamente antes do pneumoperitônio-PPT, M5 (1 minuto após o PPT e M6 (uma hora após a operação. Em todos os momentos foram avaliados os seguintes parâmetros: PAS, PAD, FC, RE, TS, TBARS e glutationa. RESULTADOS: Observaram-se aumentos no TBARS e glutationa em M5, tanto no Grupo I como no Grupo II (p GI em M5 - p < 0,05% sugerem interferência de mais um fator (anestesia profunda, como responsável pelo aumento no MA, provavelmente como resultados de maior depressão do sistema nervoso autônomo e menor autorregulação esplâncnica.

  2. Anestesia volátil e monitorização anestésica.

    OpenAIRE

    Alexandre, Nuno; Costa, Margarida; Mascarenhas, Ramiro

    2009-01-01

    Os autores apresentam um texto de apoio à disciplina de anestesiologia do curso de Medicina Veterinária .Neste texto são abordadas diversas temáticas da anestesia volátil tais como: equipamentos utilizados em anestesia volátil, farmacologia dos anestésicos voláteis. A monitorização dos pacientes é abordada na vertente mecânica ou intrumental e na componente básica.

  3. Estudio comparativo de anestesia raquidea : Bupirop pesado 0,5% dosis de 7,5 mg más Fentanyl 25 mcg. vs Bupirop pesado 0,5% dosis 15 mg sin Fentanyl en cesáreas; Hospital Gineco-Obstétrico "Enrique C. Sotomayor" período 2014.

    OpenAIRE

    Chiriboga Alava, Héctor René

    2015-01-01

    La anestesia raquídea es la principal técnica utilizada en la cesárea siempre y cuando no exista una contraindicación para realizarla. En la embarazada se producen cambios anatómicos, fisiológicos que alteran la respuesta habitual a la anestesia, uno de estos es la hipotensión que se ve agravada por la compresión aorto-cava provocada por el útero grávido que conlleva a un descenso del flujo útero- placentario afectando al binomio madre- feto. Este estudio pretende demostrar que la utilizac...

  4. Efeitos do óxido nitroso em hipotensão controlada durante anestesia com baixo fluxo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Semiha Barçın

    2013-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Investigamos o efeito do óxido nitroso (N2O em hipotensão controlada durante anestesia com baixo fluxo (isoflurano-dexmedetomidina em termos de hemodinâmica, consumo de anestésico e custos. MÉTODOS: Quarenta pacientes foram randomicamente alocados em dois grupos. Infusão de dexmedetomidina (0,1 µg.kg-1.min-1 foi mantida por 10 minutos. Subsequentemente, essa infusão foi mantida até os últimos 30 minutos de operação a uma dose de 0,7 µg.kg-1.hora-1. Tiopental (4-6 mg.kg-1 e brometo de vecurônio (0,08 0,12 mg.kg-1 foram administrados na indução de ambos os grupos. Isoflurano (2% foi administrado para manutenção da anestesia. O Grupo N recebeu uma mistura de 50% de O2-N2O e o Grupo A recebeu uma mistura de 50% de O2-ar como gás de transporte. Anestesia com baixo fluxo (1 L.min-1 foi iniciada após um período de 10 minutos de alto fluxo inicial (4,4 L.min-1. Os valores de pressão arterial, frequência cardíaca, saturação periférica de O2, isoflurano inspiratório e expiratório, O2 inspiratório e expiratório, N2O inspiratório e expiratório, CO2 inspiratório, concentração de CO2 após expiração e concentração alveolar mínima foram registrados. Além disso, as taxas de consumo total de fentanil, dexmedetomidina e isoflurano, bem como de hemorragia, foram determinadas. RESULTADOS: A frequência cardíaca diminuiu em ambos os grupos após a carga de dexmedetomidina. Após a intubação, os valores do Grupo A foram maiores nos minutos um, três, cinco, 10 e 15. Após a intubação, os valores de hipotensão desejados foram alcançados em 5 minutos no Grupo N e em 20 minutos no grupo A. Os valores da CAM foram mais altos no Grupo N nos minutos um, três, cinco, 10 e 15 (p < 0,05. Os valores da FiO2 foram mais altos entre 5 e 60 minutos no Grupo A, enquanto foram mais altos no Grupo N aos 90 minutos (p < 0,05. Os valores de Fi Iso (isoflurano inspiratório foram menores no Grupo N nos minutos

  5. Cuidados pré e pós-operatórios em cirurgia cardiotorácica: uma abordagem fisioterapêutica Pre-and postoperative care in cardiothoracic surgery: a physiotherapeutic approach

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lívia Arcêncio

    2008-09-01

    Full Text Available Sabe-se que a anestesia e determinadas cirurgias predispõem a alterações na mecânica respiratória, volumes pulmonares e trocas gasosas. A cirurgia cardíaca, considerada de grande porte, pode desencadear alterações respiratórias no pós-operatório, sendo estas relacionadas a causas diversas, como funções pulmonar e cardíaca no pré-operatório, utilização de circulação extracorpórea (CEC e grau de sedação. Nestes procedimentos torácicos extensos, a disfunção respiratória pode ser importante, persistindo no período pós-operatório. A Fisioterapia faz parte do atendimento multidisciplinar oferecido aos pacientes em Unidade de Terapia Intensiva, sendo sua atuação extensa, presente em várias etapas do tratamento intensivo, principalmente na recuperação pós-cirúrgica, com o objetivo de evitar complicações respiratórias e motoras. Sendo assim, realizou-se uma revisão bibliográfica com o objetivo de reunir informações atuais e relevantes sobre recursos disponíveis para a monitorização respiratória, bem como a sua importância para avaliação e atuação diante de alterações na função pulmonar, uma vez que tal complicação é causa freqüente de óbito em pacientes operados.It is well known that anesthesia and certain surgeries predispose patients to changes in respiratory function, pulmonary volumes, and gas exchange. Cardiac surgery, which is considered a major surgery, may trigger respiratory complications in the postoperative period. These complications have various causes, such as heart and lung functions in the pre-operative, the use of cardiopulmonary bypass (CPB, and the level of sedation. In these extensive thoracic procedures, respiratory dysfunction may be significant, persisting in the postoperative period. Physiotherapy is offered to patients in the ICU as part of a multidisciplinary treatment plan. It is a time-consuming treatment, and is possible at various times during the patient's stay

  6. Cirugía: un contexto diferente de cuidado Cirurgia: um contexto diferente de cuidados Surgery: a different care concept

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ángela María Salazar Maya

    2011-07-01

    realizar os procedimentos cirúrgicos eficazmente, eficientemente e sob as condições de maior segurança. Este artigo tem por Objetivo: descrever, analisar o contexto do cuidado recebido pelo doente no centro cirúrgico, desde o ponto de vista dos doentes e da equipe de enfermagem. Metodologia qualitativa com uma aproximação para a teoria fundamentada. Os dados foram compilados através de técnicas de observação, de entrevistas formais e informais feitas a 20 pacientes, 19 auxiliares de enfermaria e oito enfermeiras que trabalham em diferentes centros cirúrgicos de segunda categoria em Valle de Aburrá. Resultados Um esquema de doze categorias emerge dos dados coletados. Para este artigo será apresentada a categoria que faz parte do contexto: Trabalhando e estando numa área diferente; e formada pelas seguintes subcategorias: o ambiente chama minha atenção, entrando, sendo operando e saindo, trabalhando sob estresse e trabalhando em equipe. Considerações finais: O contexto cirúrgico, assim como todos os âmbitos no cuidado de enfermaria, traz desafios para a equipe de enfermaria quanto às interações, já que elas têm de serem eficazes e efetivas. O estado do paciente, sua vulnerabilidade, o risco associado à anestesia e à cirurgia, unidas às múltiples tarefas enfrentadas pela equipe de enfermaria, fazem com que o seu trabalho seja de um elevado estresse. Essa é a razão pela qual os cirurgiões precisam uma equipe de enfermagem que seja capaz de trabalhar sob estresse.Nursing, in its professional practice, operates in multiple contexts; one of them, the surgical center, defined as the set of physical environments giving the surgical team the necessary facilities to perform surgical procedures in an efficient manner and under maximum safety conditions. This article has the following Purpose: Describing and analyzing the care context in the surgical center from the patients and nursing team's point of view. Qualitative methodology focused on the

  7. Anestesia e paralisia cerebral Anestesia y parálisis cerebral Anesthesia and cerebral palsy

    OpenAIRE

    Március Vinícius M Maranhão

    2005-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A paralisia cerebral (PC) é uma doença não progressiva decorrente de lesão no sistema nervoso central, levando a um comprometimento motor do paciente. O portador de PC freqüentemente é submetido a procedimentos cirúrgicos devido a doenças usuais e situações particulares decorrentes da paralisia cerebral. Foi objetivo deste artigo revisar aspectos da paralisia cerebral de interesse para o anestesiologista, permitindo um adequado manuseio pré, intra e pós-operatório n...

  8. Analgesia de parto: estudo comparativo entre anestesia combinada raquiperidural versus anestesia peridural contínua Analgesia de parto: estudio comparativo entre anestesia combinada raqui-peridural versus anestesia peridural continua Labor analgesia: a comparative study between combined spinal-epidural anesthesia versus continuous epidural anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Alberto de Figueiredo Côrtes

    2007-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O alívio da dor no trabalho de parto tem recebido atenção constante visando ao bem-estar materno, diminuindo o estresse causado pela dor e reduzindo as conseqüências deste sobre o concepto. Inúmeras técnicas podem ser utilizadas para analgesia de parto. Este trabalho teve como objetivo comparar a técnica peridural contínua com a combinada, ambas com o uso de bupivacaína a 0,25% em excesso enantiomérico 50% e fentanil como agentes. MÉTODO: Participaram do estudo 40 parturientes em trabalho de parto com dilatação cervical entre 4 e 5 cm que foram distribuídas em dois grupos iguais de forma aleatória. O Grupo I recebeu anestesia peridural contínua. O Grupo II recebeu anestesia combinada. Foram avaliados: medidas antropométricas, idade gestacional, dilatação cervical, tempo entre o bloqueio e a ausência de dor por meio da escala analógica visual, possibilidade de deambulação, tempo entre o início da analgesia e a dilatação cervical completa, duração do período expulsivo, parâmetros hemodinâmicos maternos e vitalidade do recém-nascido. Possíveis complicações, como depressão respiratória, hipotensão arterial materna, prurido, náuseas e vômitos, também foram observadas. Para a comparação das médias utilizou-se o teste t de Student e para a paridade e tipo de parto utilizou-se o teste do Qui-quadrado. RESULTADOS: Não houve diferença estatística significativa entre os dois grupos em relação ao tempo entre o início da analgesia e a dilatação cervical completa, bem como em relação ao tempo da duração do período expulsivo, incidência de cesariana relacionada com a analgesia, parâmetros hemodinâmicos maternos e vitalidade do recém-nascido. CONCLUSÕES: Ambas as técnicas se mostraram eficazes e seguras para a analgesia do trabalho de parto, embora a técnica combinada tenha proporcionado um rápido e imediato alívio da dor. Estudos clínicos com maior número de casos s

  9. Anestesia em paciente com insensibilidade congênita a dor e anidrose Anestesia en paciente con insensibilidad congénita al dolor y anhidrosis Anesthesia in a patient with congenital insensitivity to pain and anhidrosis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Rogério Degrandi Oliveira

    2009-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A insensibilidade congênita a dor e anidrose (ICDA ou neuropatia hereditária sensorial e autonômica tipo IV (NHSA tipo IV é neuropatia autossômica recessiva rara do grupo das neuropatias hereditárias sensoriais e autonômicas (NHSA, caracterizada por insensibilidade ao estímulo doloroso, anidrose e retardo mental. Existem poucos relatos sobre a conduta anestésica em pacientes com ICDA devido sua extrema raridade. O objetivo deste relato foi apresentar a conduta anestésica em paciente com ICDA submetida à artrodese de tornozelo esquerdo com colocação de haste e discutir as características de interesse para a anestesia nestes pacientes. RELATO DO CASO: Paciente com história de ICDA foi admitida para artrodese de tornozelo esquerdo devido à artropatia de Charcot. Na sala de operação foi monitorizada com eletrocardiógrafo, índice bispectral, SEF 95%, pressão arterial não invasiva e saturação periférica da hemoglobina, medicada com midazolam como pré-anestésico e submetida à anestesia venosa com propofol e cisatracúrio. Não houve a necessidade de administração de analgésicos. Após intubação traqueal, foi acrescentada monitorização da pressão expiratória final do gás carbônico e da temperatura esofágica. Não apresentou complicações no período perioperatório. Teve alta hospitalar no segundo dia de pós-operatório. CONCLUSÕES: Embora apresentem insensibilidade à dor, alguns pacientes apresentam hiperestesia tátil, o que poderia causar sensações desagradáveis durante a manipulação cirúrgica. Apesar de relatos na literatura de pacientes submetidos a bloqueios no neuroeixo e até mesmo a procedimentos sem anestesia, neste caso utilizou-se a anestesia venosa que proporcionou condições adequadas para o procedimento anestésico-cirúrgico.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La falta de sensibilidad congénita al dolor y la anhidrosis (ICDA o neuropatía hereditaria sensorial y auton

  10. Incidência de parada cardíaca durante anestesia, em hospital universitário de atendimento terciário: estudo prospectivo entre 1996 e 2002 Incidencia de parada cardíaca durante anestesia, en hospital universitario de servicio terciario: estudio prospectivo entre 1996 y 2002 Cardiac arrest during anesthesia at a tertiary teaching hospital: prospective survey from 1996 to 2002

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leandro Gobbo Braz

    2004-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A incidência e causas de parada cardíaca (PC durante a anestesia variam e são difíceis de comparar diante dos diversos métodos usados nos estudos. A pesquisa teve como objetivo estudar todas as PC ocorridas no intra e pós-operatório, durante um período de sete anos, de 1996 a 2002, em hospital de ensino de atendimento terciário para determinar incidência e causas da PC. MÉTODO: A incidência prospectiva de PC ocorrida durante a anestesia em 40.941 pacientes consecutivos foi identificada, utilizando-se um Banco de Dados. Todos os casos de PC e óbito foram revisados por uma Comissão, para determinar o fator desencadeante da PC ou óbito. A incidência de PC foi calculada em relação à idade, sexo, estado físico, segundo a classificação da ASA, tipo de atendimento, fatores desencadeantes, como alteração do estado físico do paciente e complicações cirúrgicas e anestésicas, tipo de anestesia e evolução para óbito. RESULTADOS: Ocorreram 138 PC (33,7:10.000, sendo a maioria em recém-nascidos, crianças até um ano e idosos, no sexo masculino (65,2%, em pacientes com estado físico ASA III ou superior, em atendimento de emergência e durante anestesia geral. Alterações do estado físico foram o principal fator de PC (23,9:10.000, seguidas de complicações cirúrgicas isoladamente (4,64:10.000 ou associadas a alterações do estado físico (2,44:10.000 e da anestesia isoladamente (1,71:10.000 ou associadas a alterações do estado físico (0,98:10.000. O risco de óbito relacionado à anestesia como fator principal ou contributivo foi igual para ambos (0,49:10.000. As principais causas da mortalidade associada à anestesia foram os problemas ventilatórios (45,4%, eventos relacionados à medicação empregada (27,3%, aspiração pulmonar (18,2% e hidratação excessiva (9,1%. CONCLUSÕES: A incidência de PC durante a anestesia ainda continua elevada. A maioria das PC e óbitos associados

  11. Fístula de enxerto coronariano da artéria torácica interna esquerda para artéria pulmonar esquerda após cirurgia de revascularização miocárdica: causa rara de isquemia miocárdica Left internal thoracic artery to left pulmonary artery fistula after coronary artery bypass graft surgery: a rare cause of myocardial ischemia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gustavo Luiz Gouvêa de Almeida Júnior

    2005-11-01

    Full Text Available Descrevemos o caso de um paciente que, seis anos após cirurgia de revascularização do miocárdio, desenvolveu dispnéia aos pequenos esforços. Foi documentada isquemia miocárdica por método de medicina nuclear e a cineangiocoronariografia mostrou todos os enxertos patentes com grande fístula da artéria torácica interna esquerda para artéria pulmonar esquerda. O paciente foi tratado com fechamento cirúrgico da fístula, tendo ótima evolução pós-operatória.We report a patient who developed dyspnea on mild exertion six years after coronary artery bypass graft surgery (CABG. Myocardial ischemia was documented by radionuclide imaging, and coronary angiography showed patency of all grafts and a large fistula between the left internal thoracic artery (LITA and the left pulmonary artery (LPA. The patient was submitted to surgical closure of the fistula and made an excellent recovery.

  12. ESTERILIZACIÓN QUIRÚRGICA POR VÍA TRANSUMBILICAL CON ANESTESIA LOCAL EN PUÉRPERAS RECIENTES

    OpenAIRE

    de la Torre Ch,Luis Ignacio; Bravo O,Erasmo; Riesle P,Harald; Chamy R,Verónica; Michea N,Karina

    2007-01-01

    Objetivo: Comparar la esterilización quirúrgica vía transumbilical en puérperas recientes con anestesia local versus anestesia regional. Método: Durante el período de estudio comprendido entre septiembre de 2003 a septiembre de 2004, se realizaron en el hospital Carlos Van Burén, 196 ligaduras posteriores a un parto vaginal. El grupo 1 (anestesia local) quedó constituido por 136 mujeres y el grupo 2 (anestesia regional) por 60 mujeres. Resultados: No hubo diferencias significativas entre los ...

  13. Fatores Determinantes da Propensão ao Consumo de Cirurgias Plásticas Estéticas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mateus Canniatti Ponchio

    2013-12-01

    Full Text Available O presente estudo analisa o consumo de cirurgias plásticas com finalidade estética entre as consumidoras de São Paulo e Recife, duas grandes cidades brasileiras que possuem características econômicas, demográficas e culturais distintas. Nesse contexto, os objetivos são compreender a influência do materialismo, da autoestima e de variáveis de controle sobre a decisão de realizar uma cirurgia plástica estética. Um questionário foi elaborado com perguntas fechadas e aplicado pela Internet, resultando em dados disponíveis para análise de 347 respondentes. Com 173 moradoras de São Paulo e 174 de Recife, constatou-se que a cidade da respondente não ajuda a discriminar a probabilidade de que efetue uma cirurgia plástica com finalidade estética; por outro lado, a dimensão ‘influências sociais’ da escala de autoestima, bem como o nível de materialismo e a idade das respondentes provaram-se variáveis preditoras significantes desse tipo de consumo. Por fim, são apresentadas implicações gerenciais e acadêmicas dos achados desse estudo, bem como possibilidades para novas investigações. DOI: 10.5585/remark.v12i4.2511

  14. Usos do sulfato de magnésio em obstetrícia e em anestesia Usos del sulfato de magnesio en obstetricia y en anestesia Applications of Magnesium Sulfate in Obstetrics and Anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiano Timbó Barbosa

    2010-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O magnésio é um íon predominantemente intracelular. Seu efeito bloqueador do receptor NMDA lhe confere características analgésicas e sedativas. O objetivo desse artigo foi revisar a fisiologia, a farmacologia e a diminuição da concentração plasmática do magnésio, assim como algumas das suas aplicações em obstetrícia e em anestesia. CONTEÚDO: O magnésio é um cátion intracelular que possui múltiplas funções: é cofator de enzimas do metabolismo glicídico e de enzimas da degradação dos ácidos nucleicos, proteínas e ácidos graxos; regula a passagem de íons transmembrana e intervém na atividade de várias enzimas. O paciente em estado crítico apresenta tendência à hipomagnesemia e o tratamento consiste em corrigir a causa quando possível acompanhada da reposição do magnésio. Já foi demonstrada a redução da concentração alveolar m��nima (CAM dos agentes inalatórios em animais e do uso de opioides em humanos sob anestesia. CONCLUSÕES: O sulfato de magnésio vem sendo utilizado em obstetrícia com boa efetividade para inibição do trabalho de parto prematuro e para o tratamento das crises convulsivas associadas ao quadro de eclâmpsia. É um fármaco com potencial analgésico e sedativo que pode ser utilizado como coadjuvante durante a anestesia geral atenuando a resposta pressórica à intubação traqueal e diminuindo a necessidade de anestésicos.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El magnesio es un ión predominantemente intracelular. Su efecto bloqueador del receptor NMDA le confiere características analgésicas y sedativas. El objetivo de este artículo, fue revisar la fisiología, la farmacología y la disminución de la concentración plasmática del magnesio, como también de algunas de sus aplicaciones en obstetricia y en anestesia. CONTENIDO: El magnesio es un catión intracelular que posee múltiples funciones: es cofactor de enzimas del metabolismo glicídico y de enzimas de

  15. Anestesia venosa total em paciente portador de Osteogênesis imperfecta: relato de caso Anestesia venosa total en paciente portador de Osteogénesis imperfecta: relato de caso Total intravenous anesthesia in Osteogenesis imperfecta patient: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Francisco Nunes Pereira das Neves

    2004-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A Osteogênesis Imperfecta é uma doença genética rara do tecido conjuntivo, com prevalência de 1/10000, que primariamente envolve a ossificação endocondral, resultando em ossos frágeis, múltiplas fraturas e deformidades esqueléticas. O objetivo desse artigo foi relatar um caso de paciente portador de Osteogenesis Imperfecta, submetido à anestesia venosa total para tratamento cirúrgico de fratura de fêmur. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 15 anos, 41 kg, 140 cm, com história de Osteogênesis Imperfecta e cardiopatia, programado para tratamento cirúrgico de fratura do fêmur. Na sala de operação foi monitorizado com ECG, FC, PANI e SpO2 e submetido à anestesia geral venosa total com propofol, alfentanil e cisatracúrio. Após IOT, foi acrescentada monitorização da P ET CO2 e da temperatura esofágica. No período intra-operatório e na sala de recuperação pós-anestésica não apresentou complicações. Teve alta hospitalar no 5º dia de pós-operatório. CONCLUSÕES: O presente relato mostrou boa evolução intra e pós-operatória de paciente com Osteogênesis Imperfecta submetido à anestesia geral venosa total. A complexidade da doença mostrou a necessidade de avaliação e monitorização adequada pelo anestesiologista.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La Osteogénesis Imperfecta es una rara enfermedad genética del tejido conjuntivo, con prevalencia de 1/10000, que primariamente envuelve la osificación endocondral, resultando en huesos frágiles, múltiplas fracturas e deformidades esqueléticas. El objetivo de ese artículo fue relatar un caso de paciente portador de Osteogénesis Imperfecta, sometido a anestesia venosa total para tratamiento quirúrgico de fractura de fémur. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo masculino, 15 años, 41 kg, 140 cm, con historia de Osteogénesis Imperfecta y cardiopatía, programado para tratamiento quirúrgico de fractura del fémur. En la sala de operaci

  16. Use of acupuncture after arthroscopic knee surgery and its relationship to pain, physical activity and need of walking aid Acupuntura em relação a dor, atividade física e a necessidade de apoio para a marcha, no pós-operatório das cirurgias artroscópicas no joelho

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rassen Saidah

    2003-01-01

    Full Text Available The purpose of this study was to evaluate the efficacy of Acupuncture in the postoperative arthroscopic knee surgery, using "The Opposite Side" technique from the Traditional Chinese Medicine. The 36 pain in the knee were grouped according to the disorders found during the arthroscopic surgery: 50% with isolated lesion of the medial meniscus, 19.44% with lesion of the medial meniscus associated to knee arthrosis ,11.11% with lesion of lateral meniscus associated to knee arthrosis, 8.33% with isolated lesion of lateral meniscus of the knee, 2.77% lesion of both isolated meniscus, 2.77%with lesion of both isolated meniscus, 2.77% with chrondomalacia patella, and 2.77% were free body carrier. Group I, 18 patients (Acupuncture were submitted to 20 acupuncture session. Contralateral points of acupuncture were performed in the injured knee. Group II, 18 patients (Physiotherapy were submitted to 20 physiotherapy sessions under the administration of nonsteroidal anti-inflammatory agents. The non-parametrical analysis of the results showed that either the subjective data (pain intensity, difficulty in walking, in crouching, on going upstairs/downstairs, on running, on using some support walking presented good results in the majority of the studied parameters. Although, the results of the treatment were similar, the acupuncture showed better results since it presented earlier improvement than the physiotherapy.O presente estudo teve a finalidade de avaliar a eficácia da Acupuntura no pós-operatório das cirurgias artroscópicas no joelho utilizando-se a técnica "ao oposto" da Medicina Tradicional Chinesa. Os 36 pacientes portadores de gonalgias foram distribuídos conforme a patologia encontrada nas artroscopias cirúrgicas: 50,0% tinham lesão do menisco medial isolada, 19,44% lesão meniscal medial associada à artrose de joelho, 11,11% lesão meniscal lateral associada à artrose de joelho, 8,33% lesão meniscal lateral isolada de joelho, 2

  17. Fissuras labiopalatinas, ganho de peso e cirurgias: leite materno versus fórmulas lácteas

    OpenAIRE

    Marcos Roberto Tovani-Palone

    2015-01-01

    As fissuras labiopalatinas são as anomalias craniofaciais mais comuns na espécie humana. Por sua vez, com o propósito de ganho de peso corporal necessário para realização das cirurgias reabilitadoras, uma alternativa rotineiramente utilizada para crianças com fissuras consiste no uso de fórmulas lácteas industrializadas, como um substituto do leite materno ou mesmo uma suplementação alimentar. Contudo, é imprescindível a conscientização das mães e demais cuidadores desse grupo de crianças sob...

  18. Hipercapnia acentuada durante circulação extracorpórea em cirurgia para revascularização do miocárdio: relato de caso Hipercapnia acentuada durante circulación extracorpórea en cirugía para revascularización del miocárdio: relato de caso Marked hypercapnia during cardiopulmonary bypass for myocardial revascularization: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maurício Serrano Nascimento

    2002-04-01

    de anestesia, monitorização e normatizações de segurança atenuarão a possibilidade de que casos como esse se repitam, porém jamais substituirão a presença vigilante do anestesiologista.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La función primordial de desviar el sangre del corazón y retornarlo oxigenado a la circulación sistémica es conseguida a expensas de importantes alteraciones en la fisiología cardiopulmonar. El objetivo de este relato es presentar una complicación anestésica que ocurrió durante la CEC y alertar para la necesidad de la interacción de todo el equipo anestésico-quirúrgico en la prevención de eventos adversos per-operatorios. RELATO DE CASO: Paciente femenina, parda, 56 años, 95 kg, altura 1,65 m, estado físico ASA IV, portadora de insuficiencia renal crónica en hemodiálisis, fue admitida para realización de revascularización del miocardio. La monitorización constó de eletrocardiograma (ECG, medida invasiva de la presión arterial, oximetria de pulso, capnografia, temperatura esofágica, presión venosa central y análisis de los gases anestésicos. La paciente recibió como medicación pré-anestésica, midazolam (0,05 mg.kg-1, por vía venosa. Se inició inducción venosa con fentanil (16 µg.kg-1, etomidato (0,3 mg.kg-1 y pancuronio (0,1 mg.kg-1. La manutención fue hecha con oxígeno, isoflurano (0,5 - 1 CAM e infusión continua de fentanil. La gasometria arterial cogida después de la inducción demostró: pH: 7,41; PaO2: 288 mmHg; PaCO2: 38 mmHg; HCO3: 24 mmol.L-1; BE: 0 mmol.L-1; SatO2: 100%. La segunda gasometria arterial, cogida luego después del inicio de la CEC, llegó en 30 minutos y presentó: pH 7,15; PaO2: 86 mmHg; PaCO2 224 mmHg; HCO3: 29 mmol.L-1; BE: -3 mmol.L-1; SatO2: 99%. Fue hecha una verificación completa y urgente de los equipamientos anestésicos y de perfusión. Fue constatada conexión del mezclador de gases de perfusión (blender a la red de O2 y a un cilindro de dióxido de carbono (CO2, cuando deber

  19. Bioética e anestesia: um estudo reflexivo de publicações da Revista Brasileira de Anestesiologia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria de Fátima Oliveira dos Santos

    2011-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Especificamente no caso da Anestesiologia, há grande carência de subsídios teóricos para nortear os princípios bioéticos. O presente trabalho propõe a análise da produção bibliográfica referente ao tema Bioética, em forma de artigos, da Revista Brasileira de Anestesiologia, entre os anos 1999 e 2009. MÉTODO: Foram selecionados três artigos da Revista Brasileira de Anestesiologia, publicados no período de 1999 a 2009. Os artigos tratavam da questão bioética especificamente na área de Anestesiologia, ou faziam relação entre Anestesia e Bioética. Como procedimento metodológico, empregou-se a técnica de análise de conteúdo manual, segundo o modelo de Bardin. RESULTADOS: Observou-se que o tema mais emergente no material analisado refere-se aos ideais da Bioética, destacando-se o ideal do Principialismo (f 23; 23,5%. Por outro lado, a classe que define a ética como o berço da Bioética foi a que obteve menor quantidade de Unidade de Contexto Elementar (UCE (f 15, 15,3%. CONCLUSÕES: Nas produções referenciadas, a Bioética ainda é considerada um ideal a ser atingido, encontrando dificuldade no âmbito de aplicação na prática diária da Anestesiologia. Ressalta-se a necessidade de se realizarem estudos que abordem a Anestesia e a Bioética de maneira mais específica, refletindo problemáticas que envolvam ambos os temas.

  20. Immediate extubation in cardiac surgery: evaluation using electroencephalogram Extubação imediata em cirurgia cardíaca: avaliação pelo eletroencefalograma

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Valdester Cavalcante Pinto Jr.

    2003-10-01

    - BIS para adequar o melhor momento de extubação. MÉTODO: Foram analisados 12 pacientes, ASA III, 7 crianças (Grupo I 58,4%, com idades entre 0 e 7 anos, submetidas a correção cirúrgica de cardiopatias congênitas e 5 adultos (Grupo II, com idades entre 30 e 75 anos, submetidos a revascularização do miocárdio. No Grupo I realizou-se raquianestesia entre L5 e S1 com injeção de marcaína pesada (0,5 mg/kg e morfina (5µg/kg. No Grupo II realizou-se bloqueio epidural entre T3 e T4, com introdução de cateter e injeção de 60mg de ropivacaína e 2mg de morfina. Na indução da anestesia, empregamos: Fentanil 4 µg/kg, propofol até BIS igual a 30 e relaxante muscular. A anestesia geral foi mantida com sevoflurano para BIS entre 40 e 60. Foi programada extubação quando o BIS atingisse 90. RESULTADOS: Todos os pacientes foram extubados até 1 hora após o término da operação, sendo 91,6% na sala de operações, com função cognitiva preservada, sem história de memória explícita, dor (adultos e crianças maiores ou expressão facial de dor (crianças menores. Cinqüenta e sete por cento (4 dos pacientes do Grupo I e 20% (1 Grupo II apresentaram prurido e 28% (2 Grupo I apresentaram vômitos. CONCLUSÕES: A técnica empregada mostrou-se segura e eficaz, desde que observados critérios rígidos para sua execução.

  1. Importância do treinamento de residentes em eventos adversos durante anestesia: experiência com o uso do simulador computadorizado Importancia del entrenamiento de los practicantes (médicos en ejercicio) en eventos adversos durante la anestesia: experiencia con el uso del simulador computadorizado Importance of critical events training for anesthesiology residents: experience with computer simulator

    OpenAIRE

    Domingos Dias Cicarelli; Ricardo Boari Coelho; Fábio Ely Martins Benseñor; Joaquim Edson Vieira

    2005-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Em decorrência da grande evolução da monitorização e do arsenal terapêutico disponível nos últimos anos, houve uma redução na incidência de eventos adversos durante procedimentos anestésicos. Porém, continua importante o treinamento dos médicos residentes para este tipo de ocorrência. O objetivo deste estudo foi avaliar o desempenho prático do residente de Anestesiologia em eventos adversos durante uma anestesia simulada. MÉTODO: Foram avaliados 17 médicos em especi...

  2. Aspectos da função tireóidea em lactentes submetidos à cirurgia cardíaca com circulação extracorpórea Aspectos de la función tiroidea en lactantes sometidos a cirugía cardíaca con circulación extracorpórea Thyroid function profile in infants submitted to cardiac surgery with cardiopulmonary bypass

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paula Maria da Cruz

    2004-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A cirurgia cardíaca com circulação extracorpórea (CEC relaciona-se à doença eutireóidea ou à depressão do eixo hipotálamo-hipofisário-tireóideo. O estado hemodinâmico incomum imposto pela CEC é responsável por diversas alterações endócrino-metabólicas, acarretando complexa resposta inflamatória sistêmica. Esta investigação teve como objetivo analisar o comportamento da triiodotironina (T3, tetraiodotironina (T4 e tireotrofina (TSH em lactentes submetidos à cirurgia cardíaca com CEC. MÉTODO: Foram estudados 15 lactentes. As amostras de sangue para pesquisa de T3, T4 e TSH foram obtidas em 4 momentos designados: M1 - após a indução da anestesia; M2 - após o final da cirurgia; M3 - 6 horas após o final da cirurgia e M4 - 24 horas após o M1. Para complementar esta investigação, foram estudadas as variações dos seguintes parâmetros: pressão arterial média (PAM, temperatura sangüínea central (ºC, atributos da oxigenação tecidual e do equilíbrio ácido-base (M1, CEC, M2, M3 e M4. RESULTADOS: As médias de idade, peso, altura e superfície corpórea dos pacientes foram 3,9 meses; 4,708 kg; 0,65 m e 0,3 m², respectivamente. As concentrações plasmáticas de T3 (p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La cirugía cardíaca con circulación extracorpórea (CEC relacionase a la enfermedad eutiroidea o a la depresión del eje hipotálamo-hipofisário-tiroideo. El estado hemodinámico incomún impuesto por la CEC es responsable por diversas alteraciones endócrino-metabólicas, acarreando compleja respuesta inflamatoria sistémica. Esta investigación tuvo como objetivo analizar el comportamiento de la triiodotironina (T3, tetraiodotironina (T4 y tireotrofina (TSH en lactantes sometidos a cirugía cardíaca con CEC. MÉTODO: Fueron estudiados 15 lactantes. Las muestras de sangre para pesquisa de T3, T4 y TSH fueron obtenidas en 4 momentos designados: M1 - después de la inducción de la anestesia

  3. Book review. Anestesia e analgesia locoregionale del cane e del gatto. Francesco Staffieri

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Manuel Graziani

    2014-03-01

    Full Text Available Il volume di anestesia e analgesia locoregionale del cane e del gatto è pensato per essere un testo "da sala operatoria" – come afferma l'autore – perché consente un rapido, ma allo stesso tempo dettagliato, consulto per il libero professionista che si trova a gestire un'anestesia. Si tratta di un piccolo libro, tascabile, che può essere considerato un punto di partenza per gli studenti e per tutti quei medici veterinari che intendono avvicinarsi in maniera specialistica all'arte dell'anestesiologia veterinaria. L'anestesia locoregionale costituisce, infatti, uno strumento insostituibile per la gestione del dolore perioperatorio in medicina veterinaria. Nel volume si forniscono le nozioni di base per praticare i principali blocchi nervosi centrali e periferici. Per ogni blocco sono riportate le tecniche alla cieca (mediante l'ausilio dei punti di repere anatomici e quelle con l'impiego dello stimolatore nervoso periferico. Il volume, corredato da immagini foto e grafici, per un totale di 65 figure, si apre con i capitoli relativi ai farmaci, agli strumenti e alle complicanze dell'anestesia locoregionale. Prosegue con i blocchi nervosi centrali (anestesia epidurale e spinale e si conclude con i blocchi periferici (testa, arto anteriore, torace, arto posteriore. L'autore, Francesco Staffieri, è un medico veterinario che svolge il dottorato di ricerca nel Dipartimento delle Emergenze e dei Trapianti di Organi, Sezioni di Cliniche Veterinarie e Produzioni Animali dell'Università degli Studi Aldo Moro di Bari.

  4. Anestesia e paralisia cerebral Anestesia y parálisis cerebral Anesthesia and cerebral palsy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Március Vinícius M Maranhão

    2005-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A paralisia cerebral (PC é uma doença não progressiva decorrente de lesão no sistema nervoso central, levando a um comprometimento motor do paciente. O portador de PC freqüentemente é submetido a procedimentos cirúrgicos devido a doenças usuais e situações particulares decorrentes da paralisia cerebral. Foi objetivo deste artigo revisar aspectos da paralisia cerebral de interesse para o anestesiologista, permitindo um adequado manuseio pré, intra e pós-operatório neste tipo de paciente. CONTEÚDO: O artigo aborda aspectos da paralisia cerebral como etiologia, classificação, fatores de risco, fisiopatologia, quadro clínico, diagnóstico, terapêuticas utilizadas bem como avaliação pré-operatória, medicação pré-anestésica, manuseio intra e pós-operatório, analgesia pós-operatória e dor crônica. CONCLUSÕES: O anestesiologista desempenha um papel importante na diminuição da morbidade e mortalidade anestésico-cirúrgica em pacientes portadores de paralisia cerebral. O conhecimento da fisiopatologia dos diferentes tipos de paralisia cerebral bem como das doenças associadas e suas terapêuticas é imprescindível, pois permite ao anestesiologista antecipar e prevenir complicações intra e pós-operatórias neste tipo de paciente.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La parálisis cerebral (PC es una enfermedad no progresiva consecuente de una lesión en el sistema nervioso central, llevando a un comprometimiento motor del paciente. El portador de PC, frecuentemente es sometido a procedimientos quirúrgicos debido a enfermedades usuales y situaciones particulares consecuentes de la parálisis cerebral. El objetivo de este artículo, fue revisar aspectos de la parálisis cerebral de interés para el anestesista, permitiendo un adecuado manoseo pre, intra y posoperatorio en este tipo de paciente. CONTENIDO: El artículo aborda aspectos de la parálisis cerebral como etiología, clasificación, factores de

  5. Conhecimento em cirurgia refrativa entre estudantes de medicina da Universidade Estadual de Londrina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Aluisio Rosa Gameiro Filho

    2013-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar o conhecimento de estudantes de Medicina da Universidade Estadual de Londrina (UEL, em cirurgia refrativa, assim como analisar o percentual de estudantes que são portadores de ametropias, seus métodos de correção e seu interesse ou não na realização do procedimento cirúrgico. MÉTODOS: Realizou-se um levantamento através de questionário autoaplicável, previamente testado, entre 154 estudantes do primeiro ao quarto ano de Medicina da Universidade Estadual de Londrina entre setembro e novembro de 2011. RESULTADOS: Foi relatado que 70,8% dos estudantes possuíam algum tipo de erro de refração, sendo a miopia o erro mais prevalente, com 72,5% dos estudantes amétropes apresentando-a, associada ou não a outros erros de refração. Os óculos foram o método de correção visual referido como o mais utilizado, por 80% dos pesquisados. Quanto à cirurgia refrativa, 85,7% dos estudantes já haviam ouvido falar a respeito, porém, apenas 42,9% sabiam como o procedimento é realizado, sendo o oftamologista a principal fonte de informação sobre o tema, para 23,5% dos alunos. Apenas 43,2% dos alunos têm interesse na realização da cirurgia, e apenas 3 (1,9% estudantes já foram submetidos ao procedimento. CONCLUSÃO: Apesar da importância da cirurgia refrativa na Oftalmologia verificou-se baixo conhecimento acerca do tema entre os estudantes, o que afeta o interesse dos mesmos em serem submetidos ao procedimento. Observou-se também uma taxa relativamente alta de falsa expectativa quanto ao seu resultado, principalmente entre os estudantes que querem ser submetidos ao procedimento, provavelmente pelas fontes pouco confiáveis alegadas pelos estudantes. Considerando o fato de que se tratam de futuros médicos, fica clara a necessidade de maiores esclarecimentos sobre o tema na graduação.

  6. Informações para a elaboração de um manual educativo destinado às mulheres com câncer de mama Informaciones para el desarrollo de un manual educativo para mujeres con cáncer de mama Information to the development of an educational manual for women with breast cancer

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Thais de Oliveira Gozzo

    2012-06-01

    Full Text Available O objetivo deste estudo foi identificar as informações necessárias para a elaboração de um manual educativo, para auxiliar a mulher no pré-operatório para tratamento do câncer de mama. Para isso, foram entrevistadas mulheres com o diagnóstico de câncer de mama e submetidas ao procedimento cirúrgico pela primeira vez no máximo há seis meses. Foram incluídas 51 mulheres na faixa etária de 25 a 84 anos; 32 tinham companheiro; 26, ensino fundamental incompleto; 24 consideraram sua ocupação como "do lar"; 43,1% foram submetidas à mastectomia; e 82,4% realizaram linfadenectomia axilar. Responderam um instrumento com dados sócio-demográficos e perguntas relativas às informações/orientações recebidas da equipe de saúde sobre tipos de cirurgia, internação, anestesia, uso do dreno e intercorrências. Para a elaboração de material educativo, conhecer esta realidade e as expectativas dos sujeitos é indispensável para que sejam priorizadas as necessidades dos clientes, e não somente as exigências terapêuticas.Este estudio objetivó identificar la información necesaria para desarrollar un material educativo para ayudar mujeres en el preoperatorio de cirugías para el tratamiento del cáncer de mama. Para ello, fueron entrevistadas mujeres con el diagnóstico de cáncer de mama y que se sometieron a cirugía por la primera vez en el máximo seis meses. Al todo 51 mujeres de 25 a 84 años fueron incluidas, 32 tenían una pareja, 26 tenían enseñanza primaria incompleta, 24 consideraron su ocupación como "ama de casa", el 43,1% fueron sometidas a mastectomía y el 82,4% realizaron linfadenectomía axilar. Las entrevistadas respondieron un instrumento con datos socio demográficos y cuestiones relativas a información/orientación recibida del personal de salud acerca de tipos de cirugía, hospitalización, anestesia, uso del dreno y complicaciones. Para la preparación del material educativo, conocer esta realidad y

  7. Suspensão de cirurgia de catarata e suas causas Reasons for cataract surgery cancelation

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rodrigo Pessoa Cavalcanti Lira

    2001-10-01

    Full Text Available Com o objetivo de verificar as causas de suspensão de cirurgia de catarata e sugerir medidas para melhorar a eficiência do serviço prestado à população, foi realizado um estudo transversal no serviço de oftalmologia de um hospital universitário do Estado de São Paulo. A amostra foi composta por 200 indivíduos. A média de idade foi de 68± 11,4 anos. As causas de suspensão de cirurgia foram: condição clínica desfavorável (23,1%; horário cirúrgico insuficiente (35,9%; e não comparecimento do paciente (41%. Os fatores causadores foram, majoritariamente, as razões sociais e o funcionamento do hospital.To study the reasons for canceling cataract surgeries, and to suggest actions to improve the efficiency of patient care. A cross-sectional study was carried out in a university hospital's ophthalmology clinic of the state of São Paulo, Brazil. Two hundred subjects were randomly selected. The mean age was 68± 11.4 years old. The reasons for canceling surgery were: unpropitious clinical condition (23.1%; tight schedule (35.9%; and patient non-attendance (41%. Most of the reasons related to social issues and the hospital's administrative aspects.

  8. Qualidade de vida em pacientes submetidos à cirurgia ortognática: saúde bucal e autoestima

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rubens Guimarães Filho

    Full Text Available A cirurgia ortognática é o ramo da cirurgia bucomaxilofacial que trata das deformidades dentofaciais, buscando a correção da oclusão e melhora articular, respiratória e fonética, que geram benefícios funcionais e harmonizam a face, o que acarreta aspectos positivos em relação à estética e ao fator psicossocial do paciente. Objetivou-se avaliar a qualidade de vida desses pacientes, através dos aspectos funcionais, estéticos e psicossociais. O presente estudo foi realizado em clínica odontológica particular, na cidade de Taubaté. Foram avaliados 33 pacientes, 12 do gênero masculino e 21 do gênero feminino, com idades entre 18 a 45 anos, com tratamento ortocirúrgico indicado ou já realizado, utilizando-se os questionários Escala de Autoestima de Rosenberg/UNIFESP-EPM, Oral Health Impact Profile-14 - OHIP14 e PIDAQ-Brasil/UNIFESP e o Teste não Paramétrico de Mann-Whitney. Os resultados evidenciaram que a cirurgia ortognática é um procedimento capaz de oferecer melhora da qualidade de vida para pacientes portadores de deformidades dentofaciais, por meio dos aspectos funcionais, estéticos e psicossociais.

  9. Custo social de duas técnicas de cirurgia de catarata no Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Newton Kara-Junior

    2010-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Comparar os custos sociais pós-operatórios da cirurgia de catarata segundo as técnicas de facoemulsificação (Faco e extração extracapsular (EECP. MÉTODOS: Estudo prospectivo, intervencionista e randomizado com 205 pacientes: 101 submetidos à Faco e 104 à EECP, no sistema público em São Paulo, SP, em 2002. Para avaliação do impacto socioeconômico dessas cirurgias, foi considerado o custo no período pós-operatório para os pacientes, empregadores e Sistema Previdenciário. As comparações entre os grupos foram feitas pelo teste do qui-quadrado ou por Mann-Whitman, quando apropriado. O nível de significância estabelecido foi de 5%. RESULTADOS: Considerando os gastos com os retornos hospitalares e aquisição de lentes corretivas (óculos, o paciente submetido à Faco obteve uma economia média de US$ 16,74, comparado ao paciente submetido à EECP. Quanto aos custos com licença médica, na primeira quinzena de afastamento do paciente, e os gastos com a ausência no trabalho do acompanhante, nos retornos pós-operatórios, o sistema empresarial obteve uma economia média de US$ 0,18 no grupo dos pacientes submetidos à Faco em relação ao grupo submetido à EECP. O gasto do Sistema Previdenciário por paciente foi estimado em US$ 6,57 no grupo Faco e US$ 51,15 no grupo EECP. CONCLUSÕES: A técnica de Faco representou economia média de US$ 61,5 para empregadores, pacientes, acompanhantes e Sistema Previdenciário, quando comparada à técnica de EECP.

  10. Técnica de Lichtenstein sob anestesia local em herniorrafias inguinais Lichtenstein technique under local anaesthesia in inguinal herniorrhaphies

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    João Eduardo Marques Tavares de Menezes Ettinger

    2007-12-01

    Full Text Available RACIONAL: Herniorrafia inguinal, um procedimento cirúrgico comum no mundo todo, representa um importante gasto para saúde pública. Variadas abordagens cirúrgicas e opções de procedimentos anestésicos estão disponíveis para o reparo das hérnias inguinais atualmente. O objetivo do presente trabalho consiste em revisar e avaliar o tratamento cirúrgico inguinal pela técnica de Lichtenstein sob anestesia local. MÉTODOS: Dados de pesquisa constituíram-se de artigos científicos publicados e disponibilizados no site do PubMed (www.pubmed.gov. A revisão de literatura baseou-se no cruzamento dos seguintes descritores: herniorrafia inguinal, anestesia local e técnica de Lichtenstein. Cento e oito publicações relacionadas ao tema foram revisadas. CONCLUSÕES: A combinação entre anestesia local e o emprego da técnica livre de tensão de Lichtenstein para o reparo de hérnia inguinal primária demonstrou resultados positivos. A associação descrita mostrou reduções significativas na recorrência de hérnia inguinal e nas complicações pós-operatórias, assim como diminuição da dor crônica eventualmente presente em uma avaliação tardia. O melhor controle da dor pós-operatória imediata, a alta hospitalar precoce e o retorno às atividades laborativas podem ser atribuídos de maneira direta ou indireta às técnicas empregadas, refletindo na satisfação do paciente e em baixos custos para saúde pública.BACKGROUND: Inguinal herniorrhaphy, a common surgical procedure performed worldwide, represents an important expense for public health. A variety of surgical approaches and options for anesthesical procedures are available nowadays for inguinal hernia repair. The aim of this study is to review and to evaluate the Lichtenstein inguinal surgical treatment under local anesthesia. METHODS: Researching data consisted of scientific articles published and available at PubMed site (www.pubmed.gov. Literature review based on crossing

  11. Isquemia miocárdica silenciosa em pacientes submetidos à prostatectomia transuretral: comparação entre anestesia subaracnóidea e peridural Isquemia miocárdica silenciosa en pacientes sometidos a prostatectomia transuretral: comparación entre anestesia subaracnóidea y peridural Silent myocardial ischaemia in patients undergoing transurethral resection of prostate: comparison of spinal versus epidural anaesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Parshotam Lal Gautam

    2004-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A isquemia miocárdica silenciosa foi recentemente relacionada ao aumento de morbimortalidade cardíaca peri-operatória. Até 41% dos pacientes com doença coronariana conhecida ou fatores de risco cardíaco, submetidos à cirurgias não cardíacas, apresentaram isquemia peri-operatória. Vários autores compararam técnicas de anestesia regional e geral mas nenhum comparou o impacto de diferentes técnicas de anestesia no neuro-eixo na incidência e duração da isquemia miocárdica silenciosa. O objetivo deste estudo foi comparar duas técnicas diferentes de anestesia no neuro-eixo (subaracnóidea versus peridural em pacientes idosos aleatoriamente selecionados e submetidos à prostatectomia transuretral. Optou-se por este grupo de pacientes idosos porque freqüentemente, apresentam doença coronariana silenciosa ou clinicamente aparente. Um outro fator importante que influenciou a escolha, foi a sobrecarga de volume e tremores causados pela prostatectomia transuretral nesses pacientes promovendo desequilíbrio entre consumo e oferta de oxigênio. MÉTODO: Participaram deste estudo 40 pacientes submetidos a prostatectomia transuretral, que foram estudados em relação à isquemia miocárdica silenciosa com a ajuda de um equipamento Holter. A monitorização iniciou-se 1 hora antes da cirurgia, prosseguiu durante a cirurgia e após pelas próximas 24 horas. Os dados do Holter foram analisados por um DSM modelo 300. RESULTADOS: A incidência geral de isquemia miocárdica silenciosa neste estudo foi de 30%. Não foi estabelecida nenhuma relação entre isquemia miocárdica silenciosa e o tipo de anestesia. A maior parte dos episódios de isquemia miocárdica ocorreu no período pré-operatório e não tiveram relação com alterações hemodinâmicas. No entanto, a incidência e a gravidade de isquemia miocárdica silenciosa foi mais alta em pacientes com altos escores de Detsky, hipertensão arterial e anemia. Nenhum

  12. Prostate innervation and local anesthesia in prostate procedures Inervação prostática e anestesia local em procedimentos prostáticos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandre Oliveira Rodrigues

    2002-01-01

    Full Text Available The nerve supply of the human prostate is very abundant, and knowledge of the anatomy contributes to successful administration of local anesthesia. However, the exact anatomy of extrinsic neuronal cell bodies of the autonomic and sensory innervation of the prostate is not clear, except in other animals. Branches of pelvic ganglia composed of pelvic (parasympathetic and hypogastric (sympathetic nerves innervate the prostate. The autonomic nervous system plays an important role in the growth, maturation, and secretory function of this gland. Prostate procedures under local anesthesia, such as transurethral prostatic resections or transrectal ultrasound-guided prostatic biopsy, are safe, simple, and effective. Local anesthesia can be feasible for many special conditions including uncomplicated prostate surgery and may be particularly useful for the high-risk group of patients for whom inhalation or spinal anesthesia is inadvisable.A prostáta, uma das glândulas sexuais acessórias masculinas, possui inervação muito rica. A anatomia detalhada dos corpos neuronais extrínsecos responsáveis pela inervação autonômica e sensorial da próstata não está totalmente esclarecida, exceto em animais. A próstata é inervada pelos nervos pélvico (parassimpático e hipogástrico (simpático, ramos dos gânglios nervosos pélvicos. O sistema nervoso autonômico possui importante papel no crescimento, maturação e na função secretora desta glândula. Alguns procedimentos prostáticos, como resecção transuretral ou biópsia transretal guiada por ultra-sonografia, são simples, eficazes e seguros com o uso de anestesia local. Esta opção pode ser factível frente à várias condições especiais, como cirurgias prostáticas simples, sendo particularmente útil no grupo de pacientes de alto risco cirúrgico, onde a anestesia inalatória ou espinhal não é aconselhável.

  13. Análise comparativa de dois métodos de proteção miocárdica em pacientes de alto risco para cirurgia de revascularização do míocárdio Comparative analysis of two methods of myocardial protection

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernando Antônio Roquete Reis Filho

    1996-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Comparar a tradicional proteção miocárdica oferecida pela cardioplegia cristalóide gelada infundida na aorta associada à hipotermia sistêmica e ao pinçamento intermitente da aorta (Grupo I, à cardioplegia sangüínea normotérmica com indução pela aorta e manutenção por via retrógrada (seio coronário associada a normotermia sistêmica. CASUÍSTICA E MÉTODOS: No período de maio de 1992 a maio de 1994, foram selecionados de forma consecutiva, não randomizada, de acordo com pré-requisitos que acrescentavam alta morbi-mortalidade à cirurgia de revascularização miocárdica (CRVM, dois grupos de 50 pacientes. Todos os pacientes selecionados apresentavam: instabilidade ou intratabilidade clínica, mais de três ramos arteriais coronários, ou tronco de coronária esquerda ocluídos, ou gravemente obstruídos e grave disfunção ventricular esquerda de etiologia isquêmica. RESULTADOS: Os grupos foram semelhantes quanto às variáveis pré-operatórias. O Grupo II teve maior média de enxertos (3,82x3,40, conseqüentemente maior tempo de pinçamento aórtico (70,74x62,6 min e maior tempo de circulação extracorpórea (CEC (97,50x93,86 min. O Grupo I teve maior incidência de fibrilação ventricular após despinçamento aórtico (20%x4% p=0,032, maior necessidade de inotrópicos para sair da CEC (18%x12% maior necessidade de assistência circulatória (14%x8%, maior incidência de infarto agudo do miocárdio (20%x12%; teve ainda menor incidência de vetilação mecânica prolongada (6%x12%, maior mortalidade imediata (12%x6%, hospitalar (14%x10% e global (26%x16% e maior incidência de óbitos de causas cardíacas (12%x4%. CONCLUSÃO: A comparabilidade dos grupos ficou prejudicada pela maior média de enxertos do Grupo II, conferindo maior gravidade a este grupo. Mesmo assim, os resultados deste grupo foram superiores aos do Grupo I, embora isto não tenha sido corroborado pela análise estatística. Estes resultados

  14. Sentimentos de mulheres-mães diante da cirurgia neonatal nas malformações congênitas Sentimientos de mujeres-madres delante de la cirugía neonatal en las malformaciones congénitas The feelings of women-mothers faced with the surgery in newborn birth defects

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriana Teixeira Reis

    2011-09-01

    Full Text Available O estudo buscou compreender os sentimentos vivenciados por mulheres-mães diante da cirurgia neonatal de seus filhos, portadores de malformações congênitas. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, baseada no método história de vida. Utilizou a entrevista aberta entre 18 mulheres-mães de recém-nascidos submetidos a procedimentos cirúrgicos no período neonatal. A coleta de dados foi realizada entre julho e agosto de 2009. A análise temática das narrativas apontou para a expectativa de "normalização" da criança e das trajetórias de vida das mulheres. A experiência de hospitalização é ambígua: ao passo que desejam e criam grande expectativa perante o ato cirúrgico, sentem-se em conflito com múltiplos medos (da morte, da anestesia e da cronicidade. No processo de cuidado aos portadores de malformações congênitas cirúrgicas, a enfermagem deve considerar não apenas a visão técnica, mas, sobretudo, os sentimentos ambíguos expressos pelas mulheres-mães, em uma importante fase de construção de vínculos afetivos junto ao seu filho.El estudio trata de comprender los sentimientos que experimentan las mujeres-madres frente a la cirugía neonatal de los hijos, los pacientes con malformaciones congénitas. Este es un estudio cualitativo basado en el método historia de vida. Utilizó la entrevista grabada entre dieciocho mujeres, las madres de recién nacidos sometidos a procedimientos quirúrgicos en el período neonatal. La recolección de datos se llevó a cabo entre julio y agosto de 2009. El análisis temático de las narrativas señaló que la expectativa de "normalización" de los niños y las trayectorias de vida de las mujeres. La experiencia de hospitalización es ambigua: al mismo tiempo que deseen para crear grandes expectativas y lo remitirá a la cirugía, se sienten en conflicto con varios temores (de la muerte, la anestesia y la cronicidad. En el proceso de atención a pacientes con malformaciones congénitas quir

  15. Cirurgias ginecológicas: problemas pós-alta

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Olga Maimoni Aguillar

    1992-09-01

    Full Text Available Este trabalho objetivou estudar os problemas pós alta apresentados por pacientes submetidas a cirurgias eletivas ginecológicas de médio porte e conhecer o processo de atendimento a estas pacientes no contexto do sistema de saúde. Através de visitas domiciliarias, foram recolhidos dados de 27 pacientes, cuja análise foi realizada de forma discutiva e tendo como base o referencial teórico Lalonde, que vê a saúde como um processo dinâmico do indivíduo com o seu meio ambiente. Os resultados evidenciaram o despreparo das pacientes e suas famílias para a assistência, os problemas enfrentados e as soluções a eles apresentados.

  16. Disfunção cognitiva após cirurgia cardíaca

    OpenAIRE

    Martin,José Fernando Vilela; Melo,Renan Oliveira Vaz de; Sousa,Letícia Pinheiro de

    2008-01-01

    Disfunção cognitiva pós-operatória é situação freqüente em cirurgias cardíacas, o que pode levar a conseqüências imensuráveis para os indivíduos acometidos. Os processos fisiopatológicos envolvidos nessa condição ainda não se encontram totalmente elucidados, apresentando um caráter multifatorial. Além de fatores pré-operatórios, como idade e escolaridade, alguns fatores intra-operatórios também são de extrema importância. Entretanto, conforme ampla literatura sobre o tema, esses fatores não s...

  17. Bloqueio do plano transverso abdominal contínuo bilateral em doente com cirurgia abdominal prévia

    OpenAIRE

    2013-01-01

    Os autores apresentam um caso clínico em que foi realizado um bloqueio do plano do músculo transverso abdominal, com colocação de cateter bilateral, para analgesia pós-operatória de laparotomia exploradora, em doente com cirurgia abdominal prévia, insuficiência cardíaca, renal e hepática, em opção à analgesia epidural e aos opioides endovenosos em perfusão.

  18. Bloqueio do plano transverso abdominal contínuo bilateral em doente com cirurgia abdominal prévia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Isabel Flor de Lima

    2013-10-01

    Full Text Available Os autores apresentam um caso clínico em que foi realizado um bloqueio do plano do músculo transverso abdominal, com colocação de cateter bilateral, para analgesia pós-operatória de laparotomia exploradora, em doente com cirurgia abdominal prévia, insuficiência cardíaca, renal e hepática, em opção à analgesia epidural e aos opioides endovenosos em perfusão.

  19. Complicações e seqüelas neurológicas da anestesia regional realizada em crianças sob anestesia geral: um problema real ou casos esporádicos? Complicaciones y secuelas neurológicas de la anestesia regional realizada en niños bajo anestesia general: ¿ Un problema real o casos esporádicos? Neurological complications and damage of regional block in children under general anesthesia: a real problem or sporadic cases?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Verônica Vieira da Costa

    2006-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Tem sido discutido se a técnica de anestesia regional em crianças, que na maioria das vezes é realizada após a anestesia geral, é realmente segura. Há o risco potencial de uma lesão neurológica permanente ou temporária quando o paciente não pode informar eventual parestesia ou dor, durante a realização da anestesia regional, o que gera insegurança por parte dos anestesiologistas. O objetivo deste estudo foi avaliar a prevalência de complicações e seqüelas neurológicas da anestesia regional em crianças sob anestesia geral. MÉTODO: Numa análise prospectiva foram estudadas crianças submetidas a intervenções cirúrgicas ortopédica e plástica reparadora sob anestesia regional associada à anestesia geral. A indução e a manutenção da anestesia foram por vias venosa ou inalatória. Após anestesia geral era realizada anestesia regional e avaliada a existência de complicações imediatas, o número de punções realizadas, complicações de médio prazo e presença de seqüelas neurológicas. RESULTADOS: Num período de 13 meses foram estudadas 499 crianças de ambos os sexos, com idade média de 6,7 anos. A maioria dos pacientes foi submetida à anestesia geral associada à peridural lombar ou caudal. A prevalência de complicação imediata foi 3,6%, sendo a mais freqüente o sangramento no momento da punção. A prevalência de complicações em médio prazo foi 1,1%, sendo a mais freqüente a hipoestesia e não houve seqüela neurológica de longo prazo. CONCLUSÕES: Os resultados do presente estudo são concordantes com os de outros autores com relação à baixa prevalência de complicações da anestesia regional em crianças sob anestesia geral, sem deixar seqüelas neurológicas. Isso pode ser atribuído ao uso de material adequado e a experiência da equipe de anestesia.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Han sobrevenido discusiones sobre si la técnica de anestesia regional en niños, que en la

  20. Estimulação elétrica nervosa transcutânea após cirurgia de revascularização miocárdica Transcutaneous electrical nerve stimulation after coronary artery bypass graft surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paula Monique Barbosa Lima

    2011-12-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Após a cirurgia cardíaca, os pacientes apresentam limitação na força muscular respiratória, o que favorece a instalação de complicações pulmonares. OBJETIVO: Analisar a eficácia da estimulação elétrica nervosa transcutânea sobre o processo doloroso e força muscular respiratória em pacientes submetidos à cirurgia de revascularização do miocárdio (CRM. MÉTODOS: Foram inclusos pacientes em pós-operatório de CRM por meio de esternotomia, com uso de circulação extracorpórea, anestesia geral, sem estar sob efeito de bloqueio neuromuscular, uso de drenos de tórax e mediastino, extubados até 6 horas pós-procedimento e apresentando índice igual ou superior a três na escala analógica visual da dor (EVA, estando no primeiro dia de pós-operatório (1º DPO. Foram recrutados 20 pacientes, divididos em dois grupos, sem predomínio de sexo: Grupo Controle (n=10, que recebeu terapia analgésica mais fisioterapia; e Grupo TENS, que recebeu terapia analgésica, fisioterapia e TENS. A TENS foi aplicada por 30 minutos, três vezes ao dia, num intervalo de 3 horas cada aplicação. RESULTADOS: Para o grau de dor, houve uma média inicial e final, respectivamente, de 7,0 e 1,0 para o Grupo TENS e 7,0 e 8,0 para o Grupo Controle. Para a Pimáx, a média inicial e final foi de, respectivamente, -102,5 cmH2O e -141,17 cmH2O para o Grupo TENS e -97,0 cmH2O e -100,3 cmH2O para o Controle. Quanto a Pemáx, a média inicial e final foi de, respectivamente, 63 cmH2O e 125 cmH2O para o Grupo TENS e 55,3 cmH2O e 53,2 cmH2O para o Grupo Controle. CONCLUSÃO: A TENS demonstrou eficácia significativa na redução da algia e no aumento das forças musculares respiratórias no 1º DPO de CRM.INTRODUCTION: After cardiac surgery, patients have a limitation in respiratory muscle strength, which favors the appearing of pulmonary complications. OBJECTIVE: To evaluate the effectiveness of transcutaneous electrical nerve stimulation (TENS

  1. Utilidad del Índice Biespectral en la Monitorización de la Conciencia Durante la Anestesia General

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rodrigo A. Tardio Flores

    2010-12-01

    Full Text Available En los últimos años el despertar transoperatorio es uno de los principales temores de los enfermos que van a ser intervenidos quirúrgicamente y se relaciona a consecuencias como el síndrome de estrés postraumático y a las implicaciones legales resultantes. Diversos reportes que han enfatizado la elevada incidencia del despertar transoperatorio y sus efectos adversos se han diseñado diferentes técnicas para su detección temprana y monitorización; entre los cuales el más importante es el índice biespectral (BIS. El objetivo principal del presente trabajo es el de comparar el consumo de agentes anestésicos durante la anestesia general, monitorizando parámetros hemodinámicos vs. valores BIS. Se realizó un estudio prospectivo, longitudinal observacional y comparativo en la unidad de quirófano y salas de recuperación del Instituto Gastroenterologico Boliviano-Japonés desde junio a agosto de2008 ingresan a este estudio 40 pacientes, de ambos sexos, ASA I-II, edad entre 20-60 años, programados para cirugía abdominal. Se aplico una ficha de recolección de datos aleatoriamente divididos en 2 grupos de estudio: Grupo I se dosifico los agentes anestésicos a la monitorización del grado de hipnosis mediante el BIS. Grupo II se dosifico los agentes anestésicos a la monitorización de signos clínicos y cambios hemodinámicos. Según los resultados obtenidos se puede observar menor dosificación de drogas durante la anestesia general, en el Grupo monitorizado con BIS con relación al Grupo que se monitorizó con cambios hemodinámicos, lo que significa mayor dosis de anestésicos en los monitorizados con cambios hemodinámicos.

  2. Anestesia regional intravenosa primeiro centenário (1908-2008: Início, desenvolvimento e estado atual A anestesia regional intravenosa primer centenario (1908-2008: Inicio, desarrollo y estado actual Intravenous regional anesthesia first century (1908-2008: Beggining, development, and current status

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Almiro dos Reis Jr

    2008-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia regional intravenosa completa neste ano de 2008 um século de existência. Sendo técnica anestésica amplamente utilizada, justifica-se recordar o fato, comemorar a data, lembrar aos anestesiologistas brasileiros o processo evolutivo pelo qual ela passou, sobretudo nos últimos 40 anos, e prestar um tributo àquele que a iniciou: August Karl Gustav Bier. CONTEÚDO: O texto relata a origem da anestesia locorregional em geral e da anestesia regional intravenosa em particular, desde a introdução do garroteamento de membros e da descoberta e do aperfeiçoamento das agulhas de punção, das seringas e dos anestésicos locais. São descritos os detalhes técnicos inicialmente utilizados por Bier e os conceitos fisiopatológicos e clínicos por ele emitidos em princípios do século XX. Retrata a evolução inicial e das décadas seguintes da anestesia regional intravenosa, cita os pioneiros nacionais e internacionais no seu uso, explica as razões do seu estudo científico relativamente tardio, descreve as principais contribuições havidas até hoje para sua utilização eficiente e segura. Finalmente, narra o estado atual dos principais conhecimentos adquiridos ao longo do tempo, como mecanismo e local de ação do anestésico e da isquemia, uso de soluções anestésicas modernas, aperfeiçoamento da analgesia pós-operatória e do bloqueio motor, conceitos farmacocinéticos e fisiopatológicos e melhor interpretação das principais complicações possíveis. CONCLUSÕES: A anestesia regional intravenosa é técnica anestésica criada por A.K.G. Bier há exatamente 100 anos. Evoluiu pouco e lentamente na primeira metade do século XX e muito nos últimos anos, graças a numerosos desenvolvimentos técnicos, fisiopatológicos, farmacológicos, farmacocinéticos e clínicos, para o que a Anestesiologia brasileira deu grande contribuição. Completando neste ano de 2008 seu primeiro centenário, a anestesia

  3. Doença de Moyamoya e anestesia com sevoflurano fora do centro cirúrgico: relato de caso Enfermedad de Moyamoya y anestesia con sevoflurano fuera del centro quirúrgico: relato de caso Moyamoya disease and sevoflurane anesthesia outside the surgery center: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sheila Braga Machado

    2002-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A doença de Moyamoya é uma desordem cerebrovascular progressiva que representa um desafio anestésico em virtude da precária circulação cerebral destes pacientes, constituindo-se numa importante causa de acidente vascular cerebral em indivíduos jovens. O objetivo deste relato é apresentar o caso de um paciente com doença de Moyamoya que foi submetido à anestesia geral com sevoflurano para procedimento diagnóstico fora do centro cirúrgico. RELATO DO CASO: Criança com 13 anos, estado físico ASA IV, portadora de doença de Moyamoya com seqüela neurológica após três acidentes vasculares cerebrais, insuficiência renal crônica e hipertensão arterial sistêmica, submetida à endoscopia digestiva alta. Em decúbito dorsal e após monitorização, realizou-se indução inalatória pela cânula de traqueostomia com sevoflurano (aumento gradual da concentração inspiratória até 6% e mistura de oxigênio/óxido nitroso a 50%. Um cateter venoso foi inserido para infusão de solução glicosada a 5%. Foi realizada ventilação controlada manual, sendo a manutenção da anestesia feita com sevoflurano a 4% e mistura de oxigênio/óxido nitroso a 50%. Ao final do procedimento os agentes anestésicos foram descontinuados simultaneamente e foi administrado oxigênio a 100%. A anestesia foi satisfatória, com boa estabilidade hemodinâmica, sem ocorrência de complicações durante o procedimento e com despertar precoce. CONCLUSÕES: O sevoflurano pode oferecer novas perspectivas para a anestesia inalatória em pacientes com doença neurológica que realizam procedimento ambulatorial, já que permite boa estabilidade hemodinâmica e despertar precoce, preservando a fisiologia cerebral.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La enfermedad de Moyamoya es un desorden cerebrovascular progresivo que representa un desafío anestésico en virtud de la precaria circulación cerebral de estos pacientes, constituyéndose una importante

  4. Fibrilação atrial no pós-operatório de cirurgia cardíaca: quem deve receber quimioprofilaxia?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Glaucylara Reis Geovanini

    2009-04-01

    Full Text Available Avaliar fatores de risco arritmogênicos associados à maior incidência de fibrilação atrial (FA no pós-operatório (PO de cirurgia cardíaca (revascularização miocárdica e/ou cirurgia valvar, com o intuito de selecionar os mais propensos ao desenvolvimento dessa arritmia para possível quimioprofilaxia. Avaliarem-se 66 pacientes submetidos à cirurgia cardíaca eletiva. Correlacionaram-se os principais fatores de risco (idade avançada, doença valvar (DV, aumento atrial esquerdo (AE, disfunção ventricular (DVE, distúrbio eletrolítico (DHE, cirurgia cardíaca prévia (CCP, uso prévio e suspensão de betabloqueador (B-Bloq e/ou digital 24 horas antes da cirurgia para o desenvolvimento de FA no PO. A incidência de FA foi elevada (47% em nossa casuística e mais freqüente no primeiro dia de PO. Dos pacientes pesquisados, 64% eram do sexo masculino com idade média de 62 anos. Entre os pacientes com dois ou menos fatores de risco para FA, apenas 24% desenvolveram a arritmia, enquanto a presença de três ou mais desses fatores esteve associada à sua maior incidência no PO (69%, (p = 0,04. Em ordem de maior freqüência, idade > 65 anos (em 58% dos pacientes foi o fator de risco mais prevalente, seguido de aumento do AE em 45% (p = 0,001 e DV em 38% (p = 0,02. A presença de três ou mais fatores de risco aumenta consideravelmente a incidência dessa arritmia no PO de cirurgia cardíaca. Entre os principais fatores, destacaram-se idade avançada, aumento do AE e doença valvar.

  5. O trabalho da enfermagem no pós-operatório de cirurgia cardíaca: uma revisão integrativa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Paula Azevedo Santos

    2015-05-01

    Full Text Available Este estudo teve o objetivo de identificar, por meio de produções científicas nacionais e internacionais, os cuidados desenvolvidos pela equipe de enfermagem durante a assistência ao paciente no pósoperatório de cirurgia cardíaca. Trata-se de uma revisão integrativa realizada por meio de busca às bases PubMed, LILACS, CINAHL, SCOPUS e BDENF no período de fevereiro a junho de 2014, com o seguinte questionamento: “Quais os cuidados realizados pela equipe de enfermagem ao paciente no pós-operatório de cirurgia cardíaca?” Utilizou-se como critério de inclusão artigos científicos publicados nos últimos cinco anos, em português, inglês e espanhol, disponíveis na íntegra. Foram selecionados 21 artigos e, mediante a sua leitura criteriosa, foi realizada análise descritiva, possibilitando o agrupamento dos dados em um núcleo temático: cuidando do paciente no pós-operatório de cirurgia cardíaca, que apontou subcategorias: assistindo o paciente após cirurgia cardíaca, gerenciando a dor e a comunicação como ferramenta no cuidado de enfermagem. Os cuidados desenvolvidos no pós-operatório de cirurgia cardíaca demonstram a necessidade de organização do processo de trabalho da equipe de enfermagem bem como competências específicas dos profissionais para atuarem nesse cenário, com intuito de promover um cuidado individualizado e qualificado.

  6. Cataract surgery: emotional reactions of patients with monocular versus binocular vision Cirurgia de catarata: aspectos emocionais de pacientes com visão monocular versus binocular

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roberta Ferrari Marback

    2012-12-01

    Full Text Available PURPOSE: To analyze emotional reactions related to cataract surgery in two groups of patients (monocular vision - Group 1; binocular vision - Group 2. METHODS: A transversal comparative study was performed using a structured questionnaire from a previous exploratory study before cataract surgery. RESULTS: 206 patients were enrolled in the study, 96 individuals in Group 1 (69.3 ± 10.4 years and 110 in Group 2 (68.2 ± 10.2 years. Most patients in group 1 (40.6% and 22.7% of group 2, reported fear of surgery (pOBJETIVO: Verificar reações emocionais relacionadas à cirurgia de catarata entre pacientes com visão monocular (Grupo 1 e binocular (Grupo 2. MÉTODOS: Foi realizado um estudo tranversal, comparativo por meio de um questionário estruturado respondido por pacientes antes da cirurgia de catarata. RESULTADOS: A amostra foi composta de 96 pacientes no Grupo 1 (69.3 ± 10.4 anos e 110 no Grupo 2 (68.2 ± 10.2 anos. Consideravam apresentar medo da cirugia 40.6% do Grupo 1 e 22.7% do Grupo 2 (p<0.001 e entre as principais causas do medo, a possibilidade de perda da visão, complicações cirúrgicas e a morte durante o procedimento foram apontadas. Os sentimentos mais comuns entre os dois grupos foram dúvidas a cerca dos resultados da cirurgia e o nervosismo diante do procedimento. CONCLUSÃO: Pacientes com visão monocular apresentaram mais medo e dúvidas relacionadas à cirurgia de catarata comparados com aqueles com visão binocular. Portanto, é necessário que os médicos considerem estas reações emocionais e invistam mais tempo para esclarecer os riscos e benefícios da cirurgia de catarata.

  7. A técnica de Lichtenstein nas hérnias inguinais primárias e recidivadas - cirurgia ambulatorial em hospital universitário Lichtenstein hernia repair in primary and recurrent inguinal hernias - ambulatory surgery in a university hospital

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marco Antonio de Oliveira Peres

    2007-12-01

    Full Text Available RACIONAL: A técnica de Lichtenstein é o padrão-ouro na cirurgia das hérnias inguinais, permitindo fixação de prótese de polipropileno, sem tensão na linha de sutura, baixa recidiva, ampla aplicabilidade, fácil ensino aos jovens cirurgiões, alta precoce e menores custos. OBJETIVO: Análise retrospectiva dos resultados na cirurgia ambulatorial das hérnias inguinais primárias e recidivas pela técnica de Lichtenstein em Hospital Universitário. MÉTODOS: Entre agosto de 1994 a dezembro de 2001 foram realizadas 343 hernioplastias inguinais em 326 portadores de hérnias inguinais primárias ou recidivadas. Eram 304 (88,6% masculinos, com idade que variou de 19 a 85 anos. Doenças concomitantes foram observadas em 196 casos (60,1%, predominando hipertensão, tabagismo e cardiopatia. Quanto ao lado, 232 apresentavam-se à direita e 94 à esquerda; dezessete doentes (7,3%, todos homens, tinham apresentação bilateral. Dentre as 38 (11,1% hérnias recidivadas, 27 eram do lado direito. A técnica clássica de Lichtenstein foi realizada com prótese de polipropileno, de 15 x 7,5 cm, fixada com fio do mesmo material. RESULTADOS: A anestesia local foi a primeira escolha em 55,9%. Em apenas um caso (0,3% foi necessária a intervenção do anestesista e a conversão da anestesia local para geral. Quatro doentes necessitaram permanência hospitalar de um dia. As complicações locais precoces registradas foram de seroma: 15 casos; infecção superficial de ferida operatória: 11 (3,3%; hematoma: 5 casos; e trombose venosa de cordão espermático: 2 casos. No seguimento tardio de cinco anos, a recidiva da hérnia foi observada em três casos (0,87%. CONCLUSÃO: Esta técnica revelou ser de fácil aplicação, segura, eficiente, podendo ser realizada sob anestesia local e ambulatorial, com baixos índices de complicações e baixa taxa de recidiva. Permitiu o ensino de alunos e residentes, bem como atender à demanda reprimida desta doença tão freq

  8. Diagnóstico de enfermagem de pacientes no período transoperatório de cirurgia cardíaca

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Galdeano Luzia Elaine

    2003-01-01

    Full Text Available O objetivo deste estudo foi identificar os diagnósticos de enfermagem de pacientes no período transoperatório de cirurgia cardíaca. Para a coleta de dados, foi elaborado e validado um instrumento baseado no modelo conceitual de Horta. Foram avaliados 17 pacientes adultos, no período transoperatório de cirurgia cardíaca, sendo nove homens e oito mulheres, com idade média de 58 anos. Os diagnósticos de enfermagem, identificados segundo a Taxonomia I da NANDA, com freqüência superior a 50,0%, foram: risco para infecção (100%, risco para desequilíbrio de volume de líquidos (100%, troca de gases prejudicada (100%, risco para aspiração (100%, proteção alterada (100%, integridade da pele prejudicada (100%, risco para disfunção neurovascular periférica (100%, risco para lesão perioperatória de posicionamento (100% e risco para temperatura corporal alterada (94,1%. Observamos uma predominância dos diagnósticos de enfermagem relacionados às necessidades fisiológicas.

  9. Anestesia e o usuário de Ecstasy Anestesia y el usuario de Ecstasy Anesthesia and the Ecstasy user

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eduardo Toshiyuki Moro

    2006-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Nos últimos anos o número de novos usuários de agentes ilícitos tem aumentado de forma significativa em todo o mundo. A maconha e a cocaína, além do álcool e do tabaco, têm sido os agentes citados com freqüência, porém houve um aumento significativo de usuários de outros agentes psicoestimulantes ou alucinógenos, como o Ecstasy, o GHB, o LSD e a metanfetamina, empregados com o objetivo de intensificar as experiências sociais. O objetivo do presente artigo foi discutir a apresentação clínica, os efeitos deletérios e as potenciais interações com o ato anestésico no paciente cirúrgico usuário desses agentes ilícitos. CONTEÚDO: O artigo discute os mecanismos de ação, a apresentação clínica, os efeitos deletérios e as possíveis repercussões observadas durante a anestesia no usuário de MDMA (3,4-metilenodioximetanfetamina, também conhecido como Ecstasy. CONCLUSÕES: A apresentação clínica e os efeitos deletérios provocados pelo 3,4-metilenodioximetanfetamina (Ecstasy, assim como potenciais interações com o ato anestésico devem ser do conhecimento do anestesiologista, pois em muitas situações esses usuários serão submetidos a intervenções cirúrgicas de emergência, ou mesmo eletivas.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: En los últimos años el número de nuevos usuarios de drogas ilícitas ha aumentado de forma significativa en todo el mundo. La marihuana y la cocaína, además del alcohol y del tabaco, han sido las drogas citadas frecuentemente, sin embargo, hubo un aumento significativo de usuarios de otros agentes psicoestimulantes o alucinógenos, como el Ecstasy, el GHB, el LSD y la metanfetamina, empleados con el objetivo de intensificar las experiencias sociales. El objetivo del presente artículo fue el de traer a colación la presentación clínica, los efectos destructivos y las potenciales interacciones con el acto anestésico en el paciente quirúrgico usuario de esas drogas

  10. Resultados a longo prazo da cirurgia da otosclerose Long term outcome of otosclerosis surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Teresa Bernardo

    2012-08-01

    Full Text Available O tratamento da otosclerose é preferencialmente cirúrgico e consiste na estapedotomia/estapedectomia, cujos bons resultados imediatos estão bem documentados. OBJETIVOS: Avaliar os resultados audiométricos da cirurgia da otosclerose a longo prazo. Desenho: Estudo retrospectivo. MATERIAL E MÉTODOS: Incluíram-se os doentes submetidos à estapedotomia/estapedectomia parcial no nosso Serviço e melhoria da audição pós-operatória comprovada. Convocaram-se os doentes para reavaliação audiométrica e compareceram 41 (47 ouvidos. Compararam-se os valores obtidos com os prévios à cirurgia e do pós-operatório imediato. RESULTADOS: A mediana do seguimento tardio foi de 11 anos. Nesta data, 49% dos doentes tinham audição normal ou um grau de hipoacusia ligeira. Os valores médios dos PTA (Pure Tone Average aéreo e ósseo, pré, pós e pós-operatório tardio foram 64,4 e 27,0 dB, 35,6 e 22,3 dB e 44,1 e 29,5 dB, respectivamente. CONCLUSÃO: A cirurgia da otosclerose tem bons resultados a longo prazo porque, apesar do agravamento dos limiares, o grau de hipoacusia, 10 anos depois, é inferior ao pré-operatório.The treatment of otosclerosis is eminently surgical. Good immediate results have been well documented when stapedotomy or stapedectomy are chosen. OBJECTIVES: This study aims to assess long term audiometric performance after otosclerosis surgery. MATERIALS AND METHODS: this retrospective study enrolled stapedotomy and partial stapedectomy patients seen at our service with proven hearing improvement after surgery. Forty-one patients (47 ears accepted the invitation to be reassessed. Audiometry results before and immediately after surgery were compared. RESULTS: the median late follow-up was 11 years. To this date, 49% of the patients had normal hearing or mild dysacusis. Preoperative, postoperative, and late postoperative bone and air pure tone averages were 64.4 and 27.0 dB, 35.6 and 22.3 dB, and 44.1 and 29.5 dB respectively

  11. Clinical and radiographic evaluation of canine stifle joint after surgical stabilization for the treatment of cranial cruciate ligament rupture: retrospective study of three yearsAvaliação clínica e radiográfica do joelho de cães submetidos à cirurgia para correção da ruptura do ligamento cruzado cranial: estudo retrospectivo de três anos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernando De Biasi

    2013-03-01

    Full Text Available This study aimed a clinical and radiographic evaluation of stifle joint of dogs with up to two and a half years of postoperative correction of cranial cruciate ligament rupture. A retrospective study of three years has been done, based on the animals files treated at the Hospital Veterinário da Universidade Estadual de Londrina, underwent this surgery during the period from February 2008 to February 2011. Totalizing 28 cases and 33 stifle joints, which were performed different surgical techniques for joint stabilization. The prevalence was female, middle aged over seven years and dogs weighing over 25 kg. Eighty-two percent of the animals showed satisfactory clinical improvement, independent of surgical technique. Despite the progression of arthrosis and the persistence of discrete drawer movement in the postoperative period, no evident clinical differences were noted in relation to lameness. Lighter animals showed better prognosis. There was no evident difference between the surgical techniques in relation to the parameters evaluated in the postoperative period. O presente trabalho objetivou avaliar clínica e radiograficamente o joelho de cães com até dois anos e meio de pós-operatório da correção da ruptura de ligamento cruzado cranial. Realizou-se um estudo retrospectivo de três anos dos prontuários dos animais atendidos no Hospital Veterinário da Universidade Estadual de Londrina, submetidos a esta cirurgia no período compreendido entre fevereiro de 2008 a fevereiro de 2011. Totalizando 28 casos e 33 joelhos, nos quais foram realizadas diferentes técnicas cirúrgicas para a estabilização articular. A prevalência foi de fêmeas, média de idade superior a sete anos e cães com peso acima de 25 kg. Oitenta e dois por cento dos animais apresentaram melhora clínica satisfatória, independente da técnica cirúrgica utilizada. Apesar da progressão da artrose e da persistência de discreto movimento de gaveta no p

  12. Anestesia em paciente portador de distrofia muscular de Duchenne: relato de casos Anestesia en un paciente portador de distrofia muscular de Duchenne: relato de casos Anesthesia for Duchenne muscular dystrophy patients: case reports

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rodrigo Machado Saldanha

    2005-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Este estudo objetiva relatar dois casos de anestesia em pacientes portadores de Distrofia Muscular de Duchenne (DMD, uma doença rara, progressiva e incapacitante, e discutir sobre a conduta anestésica. O comprometimento das funções pulmonar e cardíaca, a possibilidade de ocorrência de hipertermia maligna, a maior sensibilidade aos bloqueadores neuromusculares e o aumento da morbidade pós-operatória são alguns dos desafios enfrentados pelo anestesiologista. RELATO DOS CASOS: O primeiro caso foi o de um paciente pediátrico com diagnóstico de DMD e rabdomiossarcoma, agendado para exérese da lesão e esvaziamento cervical ampliado. Na avaliação pré-anestésica (anamnese, exame clínico e exames complementares não foram detectadas alterações, exceto pela tumoração cervical. Optou-se pela técnica venosa total, com remifentanil em infusão contínua e propofol em infusão alvo-controlada, sem a utilização de bloqueadores neuromusculares. O procedimento cirúrgico teve duração de 180 minutos, sem intercorrências. O segundo caso foi de um paciente do sexo masculino, 24 anos, com diagnóstico de DMD e colelitíase com indicação cirúrgica, cuja avaliação pré-operatória revelou pneumopatia restritiva grave, com diminuições da capacidade e da reserva respiratórias, sendo necessário o uso de BIPAP nasal noturno. Neste paciente, optou-se pela intubação traqueal com sedação mínima e anestesia tópica, seguida pela técnica venosa total com remifentanil em infusão contínua e propofol em infusão alvo-controlada, sem a utilização de bloqueadores neuromusculares. Ao término, o paciente foi extubado ainda na sala de operações e imediatamente colocado no BIPAP nasal. Encaminhado à UTI, com alta no 2º PO e alta hospitalar no 3º PO. CONCLUSÕES: A anestesia venosa total com infusão contínua de propofol e remifentanil sem bloqueadores neuromusculares constitui-se em opção segura e

  13. Topografia do cone medular da irara (Eira barbara e sua relevância em anestesias epidurais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Érika Branco

    2013-06-01

    Full Text Available Encontrada principalmente na América do Sul, a irara é um carnívoro pertencente à família Mustelidae, a qual pouco se tem informações sobre sua morfologia de forma geral. Diante disso, objetivou-se conhecer melhor parte do sistema nervoso desta espécie, mais precisamente a topografia do cone medular, a fim de subsidiar intervenções anestésicas peridurais nesta, uma vez que a clínica de animais selvagens vem crescendo a cada dia. Foram estudados três exemplares machos, adultos, provenientes da área de Mina Bauxita, Paragominas, doados ao Laboratório de Pesquisa Morfológica Animal (LaPMA, Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA, Belém, os quais foram radiografados e dissecados ao nível lombossacral, seguido de exposição do cone medular. Este, por sua vez, situou-se entre L4-L6 possuindo comprimento médio de 4,31cm, o que nos levou a sugerir a região sacrococcígea como ponde ideal para prática de anestesias epidurais nesta espécie.

  14. Cirurgia cardíaca na gravidez Cardiac surgery during pregnancy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antoninho Sanfins Arnoni

    1986-08-01

    Full Text Available No Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, vem sendo realizado, desde 1975, um trabalho conjunto reunindo obstetras, pediatras, cardiologistas, anestesistas e cirurgiões cardiovasculares, com o intuito de melhorar os resultados da cirurgia cardíaca realizada em pacientes grávidas. Para isto, organizamos um protocolo, que inclui desde o pré-operatório até o nascimento da criança, passando por estudos ecocardiográficos, ultrassonográficos e por monitorização fetal durante a cirurgia. Vinte e seis pacientes foram operadas durante a gravidez, sendo 6 delas em 1985, após o início do estudo. Os resultados, tanto do lado materno como do fetal, são bons, não ocorrendo nenhum óbito materno nesta série e com as crianças nascendo bem e sem malformações e com crescimento e desenvolvimento normais, até o 6º mês de vida extra-uterina.At the Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, a team project has been carried out since 1975, including obstetricians, pediatricians, cardiologists, anesthesiologists and cardiovascular surgeons aim at getting better results of cardiac surgery in pregnant women. For this purpose, the group developed a protocol that goes from the preoperative period to the delivery of the baby, with ecocardiographic and ultrasonic studies and fetal monitoring during the cardiac surgery of the mother. Twenty six patients were submited to cardiac surgery during pregnancy, and six patients after beginning the study, in 1985. The maternal and fetal results were good, without maternal death and the children were born without malformations and having had normal development until the sixth month of life.

  15. Cuidado perioperatório e as estratégias de autocuidado: percepções de médicos residentes da cirurgia geral

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cinthia Bocatti

    2015-12-01

    Full Text Available Este estudo objetivou analisar o significado do cuidado perioperatório para a equipe de residentes médicos da cirurgia geral de um hospital público do Paraná, assim como, as estratégias de autocuidado utilizadas pelos mesmos. Trata-se de pesquisa descritiva, com abordagem qualitativa, que utilizou a entrevista como instrumento de coleta de dados, buscando analisar os discursos de dez médicos residentes da equipe de cirurgia geral. Após análise dos dados, identificaram-se cinco categorias do fenômeno estudado: 1. Cuidados realizados junto ao paciente de cirurgia geral; 2. Participantes do cuidado; 3. Significado de cuidado; 4. Estratégias de autocuidado; e 5. Aprendizado do cuidado. O estudo evidenciou que, para os entrevistados, o cuidado envolve sentimentos e depende tanto de uma boa interação entre os membros da equipe multiprofissional, quanto de ações realizadas em prol do paciente. Além disso, evidenciou-se que quem cuida também necessita ser cuidado. Assim, outros profissionais e pessoas como amigos e membros da família, foram considerados importantes por oferecerem apoio, compreensão e incentivo.

  16. Interesse e conhecimento em cirurgia refrativa entre estudantes de medicina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Kara José Flávio Cotait

    2002-01-01

    Full Text Available Objetivo: Realizou-se um estudo em estudantes da Faculdade de Medicina do ABC a fim de analisar e relacionar a freqüência de usuários de correção óptica, o tipo de vícios de refração, o número de pessoas submetidas à cirurgia refrativa e o conhecimento e interesse por essa operação. Métodos: realizou-se um levantamento entre estudantes de medicina da Faculdade de Medicina do ABC, no período de 19 a 21 de junho de 2000. Foi utilizado um questionário auto-aplicável como instrumento de coleta de dados. Resultados: foi relatado que 62,7% dos estudantes usavam correção óptica, sendo que 53,3% desses apresentavam, como erro de refração, miopia simples ou associada ao astigmatismo. 92,8% do total dos entrevistados já tinham ouvido falar em cirurgia refrativa, contendo apenas 34,2% conhecedores dessa técnica cirúrgica e 17,6% conhecedores dos riscos e complicações pós-operatórios. Entre os 200 estudantes amétropes, 50,5% gostariam de ser submetidos à operação, sendo que 69,0% deles esperavam, através da cirurgia, a cura definitiva. Foi coletado, também, que 51,7% dos entrevistados tiveram a última consulta oftalmológica há menos de 1 ano; 32,0% entre 1 e 3 anos e 15,7% há mais de três anos. Apenas 5 estudantes já tinham sido submetidos à cirurgia refrativa. Conclusão: A maioria dos estudantes de Medicina (62,7% é portador de vício de refração corrigido, sendo os mais freqüentes a miopia simples e a miopia associada a astigmatismo. Há pouco conhecimento e falsa expectativa em relação à cirurgia, sendo que apenas 34,2% entrevistados conhecem o procedimento cirúrgico, 17,6% sabem dos riscos e das complicações e 69,0% esperam cura total. Diante das condições desse estudo, foi constatado que apesar de muitos se interessarem pela cirurgia refrativa, poucos se submeteram a ela, devido, principalmente, em ordem decrescente, a: contra-indicação médica, falta de oportunidade, falta de conhecimento e

  17. Cirurgia bariátrica: como e por que suplementar Bariatric surgery: how and why to supplement

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Livia Azevedo Bordalo

    2011-02-01

    Full Text Available Pacientes submetidos à cirurgia bariátrica apresentam maior risco de desenvolver deficiências nutricionais pela limitação na ingestão e absorção de diferentes nutrientes. Desta forma, realizamos uma revisão sistemática no PubMed e ISI Web of Science incluindo artigos de setembro de 1983 a abril de 2010 para identificar as principais deficiências nutricionais após a cirurgia bariátrica e de que forma ocorre o seu tratamento. As palavras-chave utilizadas individualmente ou em associação foram: cirurgia bariátrica, obesidade, deficiência de vitamina/mineral, deficiência de proteína, absorção de nutrientes e suplementação de nutrientes. A literatura sugere que para prevenir ou tratar as deficiências nutricionais decorrentes das alterações anatômicas provocadas pelas técnicas cirúrgicas é necessário o uso de suplementação nutricional. O sucesso da suplementação nutricional oral em corrigir ou prevenir as deficiências nutricionais depende de vários fatores. Assim, compreender as formas pelas quais os nutrientes podem ser administrados é muito importante na prática clínica. Essa revisão tem como objetivo auxiliar a melhor seleção de nutrientes de forma a garantir uma reposição adequada dos nutrientes em pacientes submetidos à cirurgia bariátrica.Patients who have undergone bariatric surgery are at increased risk of developing nutritional deficiencies from limited food intake and absorption of different nutrients. A systematic review of several database websites (PubMed and ISI Web of Science was conducted from September 1983 to April 2010 to identify literature related to micronutrient deficiencies occurring after bariatric surgery. Keywords used individually or in various combinations in the search were bariatric surgery, obesity, vitamin/mineral deficiencies, protein deficiency, nutrient absorption and nutrient supplementation. Literature suggests that to prevent or treat nutritional deficiencies

  18. Efeito da anestesia geral na cognição e na memória do idoso Efecto de la anestesia general en la cognición y memoria del paciente de edad avanzada Effects of general anesthesia in elderly patients’ memory and cognition

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Régis Borges Aquino

    2004-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia geral e a função mental têm sido alvo de estudos e considerações, especialmente pelo sentimento de que ela, particularmente em idosos, poderia induzir alterações na cognição e na memória. O objetivo dessa pesquisa foi avaliar o efeito da anestesia geral na cognição e na memória do idoso correlacionando-a ao sexo, à idade e ao tempo de anestesia. MÉTODO: Estudo de coorte controlado realizado em pacientes categorizados em dois grupos de observação: a- anestésico; b- clínicos (controle. As variáveis de desfecho consideradas foram os escores dos testes MiniMental, de Fluência Verbal e de Lembrança Numérica. Anestesia geral com halotano, isoflurano, sevoflurano, tiopental, propofol, etomidato, fentanil alfentanil, succinilcolina atracúrio, pancurônio. Intra-operatório com PaCO2 entre 30 e 45 mmHg e saturação de hemoglobina acima de 90% e tolerância de PA com diminuição até 20% do valor basal. Foram excluídos os pacientes que apresentaram algum evento adverso no intra e pós-operatório. Dados categóricos analisados pelo teste do Qui-quadrado. A comparação inicial entre os grupos no momento basal (pré-anestésico foi realizada pelo t de Student para amostras independentes. Para avaliação do efeito do processo anestésico ao longo do tempo, foi utilizada a Análise de Variância (ANOVA para medidas repetidas. RESULTADOS: No teste do MiniMental os grupos apresentaram comportamento semelhante sendo notado aumento de escores ao longo do tempo. No teste de Fluência Verbal, em ambos os grupos os escores mantiveram-se praticamente inalterados. No teste de Lembrança Numérica o comportamento dos grupos foi muito semelhante ao longo do seguimento sendo que os escores aumentaram em ambos os grupos. CONCLUSÕES: Não foi detectado declínio de cognição ou de memória no pós-operatório de idosos de 60 a 80 anos de ambos os sexos, submetidos à anestesia geral com duração de 3 a

  19. Bloqueo de los nervios iliohipogástrico e ilioinguinal para analgesia posquirúrgica en cesárea tipo Pfannenstiel realizada bajo anestesia general: ¿qué concentración del anestésico local usar? Iliohypogastric and ilioinguinal block for postsurgical analgesia after pfannenstiel cesarean section performed under general anaesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Héctor Iván García García

    1998-03-01

    Full Text Available El bloqueo bilateral de los nervios Iliohipogástrico e Ilioinguinal con bupivacaína al 0.5% puede proveer analgesia luego de cesárea con incisión de Pfannenstiel aunque la cantidad de droga usada está cerca de la dosis máxima segura. Diseñamos este estudio para comparar el efecto analgésico de la bupivacaína al 0.5% y diluida al 0.25%. Se incluyeron treinta pacientes aleatoriamente asignadas a un grupo de estudio (bupivacaína 0.25%, n= 15 y uno de control (bupivacaína 0.5%, n=15. Se evaluaron las pacientes con una Escala Visual Análoga (EVA a las O, 4, 8, 12 y 24 horas posoperatorias por médicos que no sabían a qué grupo pertenecían y sólo en caso de necesidad se prescribió analgesia IM con Diclofenaco. Los puntajes de analgesia y los requerimientos de anal. gesia complementaria fueron notoriamente simila. res en ambos grupos y no hubo diferencias estadísticamente significativas. Concluimos que el bloqueo de estos nervios es una técnica analgésica efectiva (el dolor siempre estuvo en promedio por debajo de 4 en la EVA, que no es afectada por la dilución del anestésico y que además es segura pues no se presentaron complicaciones. The Iliohypogastric and Ilioinguinal bilate. ral block with 0.5% bupivacaine can provide analgesia after Pfannenstiel cesarean section although the required amount of the drug is near the maximum secure dose. We designed this study in order to compare the analgesic effect of 0.5% bupivacaine and diluted 0.25% bupivacaine. Thirty patients were included in the study and asigned in aleatory form to either a study (0.25% bupivacaine n=15 or a control group (0.5% bupivacaine n=15. They were evaluated with the Visual Analogue Scale (VAS at 0,4,8,12,24 postoperative hours by physicians who did not know the group of the patient and prescribed intramuscular analgesia with Dicofenac only if required. The analgesia scores and the complementery analgesia requirements were similar in both groups and there were

  20. Anestesia e síndrome do QT longo Anestesia e síndrome del QT largo Anesthesia and the long QT syndrome

    OpenAIRE

    Michelle Nacur Lorentz; Flávio Gouveia Camelo Ramiro

    2007-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As disritmias cardíacas são fatores importantes de morbimortalidade no período perioperatório. Dentre as causas de disritmias, a síndrome do QT longo, tanto em sua forma genética como adquirida deve ser lembrada, já que muitos fármacos usados em anestesia, bem como ocorrências no período perioperatório podem prolongar o intervalo QT e precipitar disritmias cardíacas potencialmente malignas. CONTEÚDO: Revisão da síndrome do QT longo (LQTS), abordando suas causas e su...

  1. Avaliação dos níveis glicêmicos, parâmetros hemodinâmicos e analgesia pós-operatória em diabéticos não insulino dependentes com uso de articaína 4% com epinefrina (1:100.000 e 1:200.000) em cirurgias periodontais

    OpenAIRE

    Clarissa Ribeiro Fonseca

    2014-01-01

    Esse estudo teve como objetivo avaliar as alterações hemodinâmicas e do nível de glicemia decorrentes do uso do anestésico local articaína a 4% com epinefrina nas concentrações 1:100.000 (A100) e 1:200.000 (A200) em cirurgias periodontais na maxila, realizadas em diabéticos. Em relação aos anestésicos, foram avaliados: tempo de início de ação, duração da anestesia sobre os tecidos mole, analgesia pós-operatória, sangramento trans-operatório, qualidade da cicatrização, parâmetros hemodinâmic...

  2. Paralisia de prega vocal esquerda secundária à lesão do nervo laríngeo recorrente após cirurgia de ligadura do canal arterial: relato de caso Parálisis de pliegue vocal izquierdo secundario a la lesión del nervio laríngeo recurrente después de cirugía de ligadura del canal arterial: relato de caso Paralysis of the left vocal cord secondary to left recurrent nerve lesion following surgery for ligation of the arterial canal: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcius Vinícius M. Maranhão

    2002-07-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Embora as disfonias pós-operatórias sejam freqüentemente associadas a complicações da intubação e extubação traqueal, outras causas podem estar envolvidas, inclusive cirúrgicas. O objetivo deste artigo é relatar um caso de disfonia no pós-operatório tardio, decorrente de paralisia de prega vocal esquerda, devido à lesão do nervo laríngeo recorrente esquerdo, durante cirurgia de ligadura do canal arterial. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 6 anos, estado físico ASA II, peso 18.800 g, submetida à cirurgia para ligadura do canal arterial. Recebeu como medicação pré anestésica, midazolam (0,8 mg.kg-1, 60 minutos antes da cirurgia. A indução e a manutenção da anestesia foram feitas com sevoflurano, alfentanil e pancurônio. A dissecção do canal arterial foi realizada com dificuldade. No 4º dia do pós-operatório apresentou disfonia persistente. A videolaringoscopia mostrou paralisia de prega vocal esquerda e pequena fenda paramediana. CONCLUSÕES: Pela sua íntima relação com o canal arterial, o nervo laríngeo recorrente esquerdo pode ser lesado, durante a cirurgia corretiva, principalmente quando existem dificuldades na dissecção e ligadura do canal arterial. Diferentemente das disfonias decorrentes da intubação e extubação traqueal, surgem mais tardiamente e permanecem por longos períodos, podendo inclusive serem irreversíveis.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Aun cuando las disfonias pós-operatorias sean frecuentemente asociadas a complicaciones de la intubación y extubación traqueal, otras causas pueden estar envolvidas, incluso quirúrgicas. El objetivo de este artículo es relatar un caso de disfonía en el pós-operatorio tardío, decurrente de parálisis de pliegue vocal izquierdo, debido a lesión del nervio laríngeo recurrente izquierdo, durante cirugía de ligadura del canal arterial. RELATO DE CASO: Paciente del sexo femenino, 6 años, estado físico ASA II, peso 18

  3. Anestesia peribulbar com ropivacaína: estudo da ação vasoconstritora Anestesia peribulbar con ropivacaína: estudio de la acción vasoconstrictora Ropivacaine in peribulbar anesthesia: vasoconstrictive properties

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Catia Sousa Govêia

    2010-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia peribulbar pode reduzir o fluxo sanguíneo ocular (FSO por elevação da pressão intraocular (PIO ou ação de fármacos. A ropivacaína tem baixa toxicidade e ação vasoconstritora intrínseca ainda não comprovada sobre vasculatura ocular. Medidas da amplitude de pulso ocular (APO permitem avaliação indireta do FSO. O objetivo deste estudo é avaliar, via FSO, a ação vasoconstritora da ropivacaína em anestesia peribulbar. MÉTODO: Quarenta olhos submetidos a bloqueio peribulbar com 7 mL de solução anestésica, sem vasoconstritor, foram separados aleatoriamente em dois grupos: ropivacaína (n = 20 e bupivacaína (n = 20. Foram avaliados PIO, pressão de perfusão ocular (PPO, APO, variáveis hemodinâmicas e grau de acinesia antes e aos 5 e 10 minutos após bloqueio peribulbar. Para avaliação dos parâmetros oculares, utilizou-se tonômetro de contorno dinâmico. A sedação foi idêntica nos dois grupos. RESULTADOS: Não houve variação significativa dos parâmetros hemodinâmicos e da intensidade de bloqueio motor entre os grupos. Aos 5 e 10 minutos houve diferença de PIO, PPO e APO entre os grupos (p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La anestesia peribulbar puede reducir el flujo sanguíneo ocular (FSO por elevación de la presión intraocular (PIO o por la acción de fármacos. La ropivacaína tiene una baja toxicidad y una acción vasoconstrictora intrínseca que todavía no ha sido comprobada sobre la vasculatura ocular. Medidas de la amplitud del pulso ocular (APO permiten una evaluación indirecta del FSO. El objetivo de este estudio es evaluar, vía FSO, la acción vasoconstrictora de la ropivacaína en la anestesia peribulbar. MÉTODO: Cuarenta pacientes, sometidos a bloqueo peribulbar con 7 mL de solución anestésica, sin vasoconstrictor, fueron divididos aleatoriamente en dos grupos: Ropivacaína (n = 20 y bupivacaína (n = 20. Se evaluaron PIO, presión de perfusión ocular (PPO, APO

  4. Avaliação do tratamento da hérnia inguinal sob anestesia local e sedação em 1560 pacientes Outcome of groin hernia repair under local anesthesia and sedation in 1560 patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Carlos de Rezende Pereira

    2006-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar a aplicabilidade da anestesia local da região inguinal no tratamento da hérnia inguinal. MÉTODO: Foram estudados os dados de 1560 pacientes submetidos ao tratamento operatório para cura de hérnia inguinal, entre maio de 1996 e dezembro de 2003, pela técnica de Lichtenstein, sob anestesia local da região inguinal associada à sedação. Foram analisados so seguintes dados: idade,sexo,índice de massa corporal, número de recidivas, as intercorrências pré e pós-operatórias, tempo de permanência hospitalar. Os tipos de hérnia foram classificados segundo Nyhus. RESULTADOS: Todas as operações foram concluídas sob a anestesia local e sedação não sendo necessário nenhuma complementação. As complicações pós-operatórias ocorreram em 7,16 % dos pacientes, nenhum deles necessitou de reinternação. CONCLUSÕES: A anestesia loco-regional da região inguinal na totalidade dos casos produziu conforto para os pacientes e boas condições de operabilidade para os cirurgiões.BACKGROUND: This study aimed at showing the feasibility of local-regional anesthesia in inguinal hernia repair using the technique of Lichtenstein. METHODS: 1560 patients were operated between May 1996 and December 2003. They were submitted to 1560 surgeries by means of the Lichtenstein technique, operated under local-regional anesthesia in inguinal region. Age, gender, Nyhus classification, and body mass index were analyzed. RESULTS: The post-operative complications had occurred in 7,16% of the patients. Hospitalization average were 6:00 hours. CONCLUSION: We concluded that local-regional anesthesia in the inguinal region provides the same level of comfort for patients as well as for surgeons with the advantage of imposing shorter hospital stay.

  5. Hematoma epidural secundario a anestesia espinal: Tratamiento conservador Epidural hematoma secondary to spinal anesthesia: Conservative treatment

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    M. Bermejo

    2004-11-01

    Full Text Available Introducción: El hematoma epidural secundario a una anestesia neuroaxial es una complicación poco frecuente, pero de gran trascendencia tanto por sus implicaciones clínicas como por las médico legales; según algunos autores su incidencia puede oscilar entre 1/190.000-1/200.000 para las punciones peridurales y 1/320.000 en el caso de las espinales. El aspecto prioritario en su manejo terapéutico es el del diagnóstico y tratamiento precoz, antes de las 6-12 primeras horas. No obstante, en determinados pacientes como en el caso que presentamos puede no ser precisa la cirugía, resolviéndose el cuadro con tratamiento conservador. Caso clínico: Varón de 73 años, ASA IV, con antecedentes de cirrosis con hipertensión portal, hiperesplenismo, EPOC, obesidad, cardiopatía hipertensiva e insuficiencia tricuspídea. Se programa para alcoholización prostática al haber sido desechada la cirugía. En la analítica preoperatoria destacaba una actividad de protrombina del 80% y 90.000 plaquetas. Se realizaron varios intentos fallidos de punción espinal, finalmente fue precisa una anestesia general con ventilación espontánea mediante mascarilla laríngea, propofol, fentanilo y sevoflurano. A las 36 horas, comienza la clínica en forma de dolor intenso lumbar, sin irradiación y arreflexia cutáneo plantar, confirmándose en la RMN la presencia de un hematoma epidural de L1 a L4. Ante la ausencia de paraparesia flácida, afectación esfinteriana u otros signos sensitivo-motores y tras consulta con la Unidad de Raquis y con el Servicio de Neurología se decide tratamiento conservador y actitud expectante en forma de analgesia y monitorización neurológica estricta, clínica y radiológica. Evolucionando favorablemente en los siguientes días. Discusión: Determinadas condiciones clínicas pueden influir en la aparición de un hematoma tras la realización de un bloqueo regional central: heparinas de bajo peso molecular, punciones dificultosas

  6. Anestesia em gestante com hipertensão intracraniana por meningite tuberculosa: relato de caso Anestesia en gestante con hipertensión intracraneal por meningitis tísica: relato de caso Anesthesia in pregnant patient with intracranial hypertension due to tuberculous meningitis: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vanessa Breitenbach

    2005-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Está bem estabelecido que a técnica anestésica de escolha para cesariana eletiva é a anestesia regional. Porém, em gestantes com hipertensão intracraniana e infecção do sistema nervoso central esta técnica deve ser evitada. O objetivo deste artigo é relatar o manejo anestésico de uma gestante, com hipertensão intracraniana secundária à meningite tuberculosa, que foi submetida à cesariana eletiva. RELATO DO CASO: Paciente branca, 32 anos, 60 kg, 1,62 m de estatura, na 36ªsemana de idade gestacional, agendada para interrupção cirúrgica da gestação por apresentar-se tetraparética, com hidrocefalia decorrente de meningite tuberculosa. Escolheu-se a anestesia geral para a cesariana com indução em seqüência rápida e manobra de Sellick para a intubação traqueal. As drogas utilizadas foram tiopental (250 mg, rocurônio (50 mg, fentanil (100 µg e lidocaína (60 mg por via venosa. A indução anestésica foi suave e mantida com isoflurano até o início do fechamento da pele da paciente, com mínimas alterações de seus sinais vitais e do recém-nascido, que recebeu índice de Apgar 8 e 9, no 1º e 5º minutos, respectivamente. A paciente despertou precocemente, sem deficits neurológicos adicionais. CONCLUSÕES: A anestesia geral ainda é a técnica anestésica preferida para cesariana em gestantes com hipertensão intracraniana, utilizando-se drogas de meia-vida curta e que tenham mínima interferência na pressão intracraniana e no recém-nascido.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Está bien establecido que la técnica anestésica de elección para cesárea electiva es la anestesia regional. Sin embargo, en gestantes con hipertensión intracraneal e infección del sistema nervioso central esta técnica debe ser evitada. El objetivo de este artículo es relatar el manejo anestésico de una gestante, con hipertensión intracraneal secundaria a la meningitis tísica, que fue sometida a la ces

  7. Efeitos da associação da clonidina à bupivacaína hiperbárica na anestesia subaracnóidea alta Efectos de la asociación de la clonidina a la bupivacaína hiperbárica en la anestesia subaracnoidea alta Effects of clonidine associated to hyperbaric bupivacaine during high-level spinal anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Reinaldo Cerqueira Braz

    2003-09-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Dados da literatura sugerem que a clonidina, um agonista alfa2-adrenérgico, em associação com a bupivacaína, na anestesia subaracnóidea alta pode aumentar a incidência de hipotensão e bradicardia. O objetivo desta pesquisa foi verificar o potencial sinergismo entre diferentes doses de clonidina, de 45 e 75 µg, e bupivacaína hiperbárica nas características e nos efeitos hemodinâmicos do bloqueio subaracnóideo alto (T4. MÉTODO: Em estudo aleatório e duplamente encoberto, foram avaliados 60 pacientes estado físico ASA I, submetidos à cirurgia do abdômen inferior e membros inferiores. Os pacientes foram submetidos à anestesia subaracnóidea, com bupivacaína hiperbárica a 0,5% (17,5 mg - 3,5 ml mais a associação das seguintes drogas: grupo Controle (n = 20 - solução fisiológica (0,5 ml; grupo Clon 45 (n = 20 - clonidina, na dose de 45 µg (0,3 ml, associada à solução fisiológica (0,2 ml; grupo Clon 75 (n = 20 - clonidina, na dose de 75 µg (0,5 ml. A cirurgia somente foi realizada quando o nível do dermátomo atingido pelo bloqueio analgésico foi de T4. RESULTADOS: A latência dos bloqueios analgésico e motor da anestesia subaracnóidea não diferiu significativamente entre os grupos (p > 0,05. Ambas as doses de clonidina prolongaram, de maneira significativa, a duração do bloqueio analgésico em T8 e do bloqueio motor grau 3 (determinado pela escala modificada de Bromage (p 0,05. Ambas as doses de clonidina prolongaram a analgesia pós-operatória (intervalo de tempo decorrido entre o bloqueio subaracnóideo e a primeira solicitação de analgésico pelo paciente no pós-operatório (p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Los datos de la literatura sugieren que la clonidina, un agonista alfa2-adrenérgico, en asociación con la bupivacaína, en la anestesia subaracnoidea alta puede aumentar la incidencia de hipotensión y bradicardia. El objetivo de esta pesquisa fue verificar el potencial

  8. Avaliação do perfil eletrocardiográfico pré e trans-anestesia em lobos-guará

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    W.O. Dias

    2015-12-01

    Full Text Available O presente estudo tem como objetivo avaliar o efeito da administração do Zolazepam/Tiletamina nas funções cardiorrespiratórias e eletrocardiográficas em lobos-guará (Chrysocyon brachyurus mantidos em cativeiro. Foram utilizados dez lobos-guará clinicamente saudáveis (seis machos e quatro fêmeas, com média de peso 23,5±3,5kg, e idade de 6,5±2,8 anos. Os lobos eram mantidos em cativeiro e foram capturados pelos tratadores, proporcionando o mínimo de estresse possível para avaliação dos parâmetros pré-anestésicos. Foram avaliadas frequência cardíaca e respiratória, temperatura retal, pressão arterial média e eletrocardiografia. Após coleta dos parâmetros fisiológicos e eletrocardiográficos pré-anestesia, foi administrada a dose de 5,1±0,7mg/kg de Zolazepam/Tiletamina intramuscular. Depois da anestesia, colocaram-se os eletrodos do eletrocardiograma nos membros torácicos e pélvicos. Os animais eram monitorados durante uma hora, sendo que, a cada 10 minutos, era realizado o registro dos valores eletrocardiográficos, assim como os valores dos parâmetros fisiológicos e cardiorrespiratórios. Os resultados mostraram alteração significativa na amplitude da onda P entre 10 a 50 minutos pós-anestesia. Frequência cardíaca (153±20bmp, frequência respiratória (29±6mpm, temperatura corporal (38,4±1oC, pressão arterial média (114±20mmHg e as outras variáveis eletrocardiográficas não apresentaram alterações. O aumento da amplitude da onda P nos animais deste trabalho sugeriu um aumento atrial, oriundo de doenças cardíacas ou simplesmente pelo aumento da frequência cardíaca durante a contenção.

  9. Avaliação da função pulmonar em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca com circulação extracorpórea Evaluación de la función pulmonar en pacientes sometidos a cirugía cardíaca con circulación extracorpórea Evaluation of pulmonary function in patients undergoing cardiac surgery with cardiopulmonary bypass

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Antonio Guimarães Barbosa

    2002-11-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As complicações pulmonares permanecem como um grande problema no pós-operatório de cirurgia cardíaca com circulação extracorpórea (CEC. O objetivo do presente estudo foi avaliar as alterações da função pulmonar ocorridas em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca de revascularização miocárdica, comparando-os àqueles submetidos à cirurgia cardíaca de troca valvar. MÉTODO: Quinze pacientes submetidos à revascularização (Grupo RM e 15 pacientes submetidos à troca valvar (Grupo TV foram avaliados através da relação entre a pressão arterial de oxigênio e sua fração inspirada (PaO2/FiO2, do gradiente alvéolo-arterial de oxigênio (GA-aO2, do shunt pulmonar, da PEEP de melhor complacência e da complacência estática, avaliados no pré-operatório, após a indução da anestesia, 1, 3 e 6 horas de pós-operatório e no 1º e 2º dias de pós-operatório. Os dados foram analisados através da análise de variância para medidas repetidas (p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Las complicaciones pulmonares permanecen como un grande problema en el pós-operatorio de cirugía cardíaca con circulación extracorpórea (CEC. El objetivo de este actual estudio fue evaluar las alteraciones de la función pulmonar ocurridas en pacientes sometidos a cirugía cardíaca de revascularización miocárdica, comparándolos a aquellos sometidos a cirugía cardíaca de cambio valvar. MÉTODO: Quince pacientes sometidos a revascularización (Grupo RM y 15 pacientes sometidos a cambio valvar (Grupo TV fueron evaluados a través de la relación entre la presión arterial de oxígeno y su fracción inspirada (PaO2/FiO2, del gradiente alvéolo-arterial de oxígeno (GA-aO2, del shunt pulmonar, de la PEEP de mejor Complacencia y de la Complacencia Estática, evaluados en el pré-operatorio, después de la inducción de la anestesia, 1, 3 y 6 horas de pós-operatorio y en el 1º y 2º dias de pós-operatorio. Los datos fueron

  10. Cirurgia conservadora no câncer de mama Breast-conserving surgery for breast cancer

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniel Guimarães Tiezzi

    2007-08-01

    Full Text Available O tratamento cirúrgico do câncer de mama sofreu expressivas mudanças nas últimas décadas. A cirurgia conservadora é o tratamento padrão para o câncer de mama em estádio inicial. Com a implementação dos programas de rastreamento e o uso emergente de tratamento sistêmico neoadjuvante, um crescente número de pacientes está sendo considerado elegível para o tratamento conservador. No entanto, uma série de fatores importantes merecem ser considerados no planejamento terapêutico destas pacientes. Esta revisão fornece uma visão geral da metodologia cirúrgica no tratamento conservador do carcinoma da mama.The surgical strategy for breast cancer treatment has changed considerably over the last decade. The breast conserving surgery (BCS is the standard treatment for early stage breast cancer nowadays. With the current population breast cancer screening programs and the emerging use of systemic neoadjuvant therapy, an increasing number of patients have been eligible to BCS. However, several specific factors must be considered for the therapeutic planning for these patients. This review provides a surgical methodology overview for the BCS in breast carcinoma.

  11. Clínica e cirurgia em animais de companhia

    OpenAIRE

    Veloso, Patrícia Caçador

    2015-01-01

    O presente relatório compreende a descrição casuística das atividades desenvolvidas durante o estágio e aborda o tema de epilepsia nos animais de companhia, juntamente com um caso clinico. Foram observados um total de 533 animais a nível de medicina preventiva, interna e cirurgia. A epilepsia é um problema neurológico comum encontrado em clínica veterinária, sendo caracterizada por convulsões recorrentes, podendo ocorrer por causas intracrania-nas ou extracranianas e o tratamento passa ...

  12. Clínica e cirurgia de animais de companhia

    OpenAIRE

    Rebocho, Catarina Paiva

    2015-01-01

    O estágio curricular sobre o qual se debruça a primeira parte deste trabalho decorreu no Hospital Veterinário do Porto, nas áreas de clínica e cirurgia de animais de companhia. O primeiro tema desta dissertação diz respeito à casuística acompanhada no decorrer do estágio nas diferentes áreas de especialidade médica. Posteriormente apresenta-se uma monografia intitulada “Proteinúria renal” com base na consulta da mais recente literatura científica especializada, seguida da apresentação e discu...

  13. Técnicas em cirurgia bariátrica: uma revisão da literatura = Bariatric surgery techniques: a literature review

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Zeve, Jorge Luiz de Mattos

    2012-01-01

    Full Text Available Introdução: A obesidade é uma condição clínica crônica de etiologia multifatorial cujo fracasso no tratamento clínico e terapêutico levam a necessidade de uma intervenção mais eficaz, a cirúrgica. As cirurgias bariátricas podem modificar apenas o estômago, a fim de reduzir o espaço para o alimento e promover a sensação de saciedade, ou em complemento o intestino delgado, visando uma diminuição do local para absorção de nutrientes. Objetivo: Revisar as técnicas de intervenção em cirurgia bariátrica utilizadas no mundo atual, no intuito de compreender as decisões do cirurgião no que diz respeito à escolha das mesmas, tendo por base comparações dessas técnicas. Materiais e Métodos: Realizou-se estudo exploratório tipo revisão bibliográfica nas bases de dados SciELO, LILACS, PubMed, Bireme, sob os seguintes indexadores: técnicas em cirurgia bariátrica, derivação biliopancreática, gastroplastia vertical com bandagem, banda gástrica ajustável, gastrectomia vertical, cirurgia de derivação gástrica, derivações gástricas em Y de Roux, derivação biliopancreática com gastrectomia vertical e preservação pilórica. Resultados: De 66 referências relativas às técnicas em cirurgia bariátrica analisadas, 40 foram selecionadas entre capítulos de obras bibliográficas, consensos, revisões sistemáticas, meta-análises, estudos clínicos randomizados e controlados. Foram revisadas técnicas cirúrgicas para tratamento da obesidade classificadas como: restritivas, predominantemente restritivas e mal absortivas. Conclusão: Atualmente, diferentes técnicas cirúrgicas no tratamento da obesidade são reconhecidas e recomendadas no mundo inteiro. A escolha da técnica pelo cirurgião irá se basear em informações sobre seu mecanismo de funcionamento, resultados e riscos, que podem ser obtidas através de relevantes publicações científicas

  14. Hematoma após anestesia peridural: tratamento conservador. Relato de caso Hematoma posterior a la anestesia peridural: tratamiento conservador. Relato de caso Hematoma after epidural anesthesia: conservative treatment. Case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edno Magalhães

    2007-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O hematoma associado à compressão espinhal após anestesia peridural é uma complicação neurológica grave, apesar da pequena incidência relatada (1:150.000. É um episódio agudo, e o tratamento tradicionalmente aplicado é a descompressão cirúrgica de urgência. Mais recentemente, em casos específicos, o tratamento com corticosteróide tem sido aplicado como alternativa, com boa recuperação neurológica. O objetivo deste relato foi expor um caso de hematoma peridural com tratamento conservador e recuperação neurológica completa. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 34 anos, estado físico ASA I, sem qualquer histórico de coagulopatia ou terapia anticoagulante, submetida à anestesia peridural com punção única, em L2-L3, para tratamento cirúrgico de varizes nos membros inferiores. Oito horas após a anestesia regional, ela ainda apresentava bloqueio motor completo (escala de Bromage, redução das sensibilidades térmica e dolorosa abaixo do nível L3, hiperalgesia na região plantar esquerda, preservação dos reflexos tendinosos e ausência de dor lombar. A tomografia computadorizada revelou hematoma peridural em L2 com compressão do saco dural. Dez horas após a punção peridural não havia progressão dos sinais e sintomas neurológicos. Optou-se, então, pelo tratamento com metilprednisolona em infusão venosa contínua (5,3 mg.kg-1 na primeira hora e 1,4 mg.kg-1.h-1 nas 23 horas subseqüentes. Oito horas após o início do tratamento, a paciente recuperou as sensibilidades térmica e dolorosa, e houve regressão total do bloqueio motor. Na 12ª hora, deambulava e referia dor na ferida operatória. O hematoma peridural não foi visualizado em nova tomografia computadorizada na 14ª hora após o início do tratamento. A paciente recebeu alta hospitalar 86 horas depois do início do tratamento conservador, sem comprometimento neurológico. Uma tomografia computadorizada de controle, ap

  15. Anestesia na Pré-Eclâmpsia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ganem Eliana Marisa

    2002-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Embora a pré-eclâmpsia acometa pequena porcentagem da população obstétrica, ela é responsável por considerável morbidade e mortalidade maternas. Assim sendo, o controle anestésico adequado deste grupo de pacientes ainda hoje é um desafio para os anestesiologistas. Este artigo tem a finalidade de apresentar a fisiopatologia, o tratamento farmacológico e as opções anestésicas para o parto normal ou cirúrgico, em pacientes com pré-eclâmpsia. CONTEÚDO: Estão descritos a classificação e terminologia da hipertensão arterial induzida pela gestação, a fisiopatologia, as alterações nos diversos órgãos e sistemas, os princípios gerais no controle das pacientes e as opções anestésicas para o parto normal e cirúrgico. CONCLUSÕES: O conhecimento, pelo anestesiologista, da fisiopatologia, das formas de tratamento e das características farmacológicas das drogas utilizadas para o controle da hipertensão arterial e a profilaxia das convulsões, assim como sua interação com as drogas e técnicas anestésicas, possibilita a redução das complicações peri-operatórias e da mortalidade materna e fetal.

  16. Emprego de sistemas robóticos na cirurgia cardiovascular Robotic systems in cardiovascular surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roberto T. Sant'Anna

    2004-06-01

    Full Text Available O desenvolvimento de sistemas robóticos para cirurgia teve início na década de 80, por solicitação do exército norte-americano, que antevia a possibilidade de realizar operações em teatros de guerra, distantes do local onde estava o cirurgião. Entretanto, o primeiro uso em humanos só ocorreu anos mais tarde, numa ressecção transuretral de hiperplasia benigna de próstata. Cirurgiões cardíacos foram logo atraídos pela técnica robótica devido a possível aplicação com reduzido caráter invasivo; esperava-se menor trauma cirúrgico e redução da dor, morbidade, tempo de internação e custo do procedimento. Atualmente, de forma restrita e em casos selecionados, robôs são usados para revascularização do miocárdio e implante de marcapasso em cirurgias cardíacas totalmente endoscópicas; podendo também constituir apoio visual na retirada de artéria torácica interna, reconstrução valvar mitral e correção de defeitos congênitos. Utilizando o robô auxiliar AESOP® para controle do videotoracoscópio, com controle vocal por meio do sistema HERMES®, temos realizado dissecção da artéria torácica interna, implante de eletrodo ventricular esquerdo e abordagem de defeitos congênitos na cirurgia de correção. Apesar do entusiasmo científico inicial com a cirurgia robótica, ainda não existe evidência clara de superioridade desta técnica em relação à operação convencional, em termos de resultado. Isto se aplica também ao custo, pois o investimento inicial na aquisição de sistema cirúrgico completo (console, controle de vídeo, instrumental provavelmente é compensado após muitos procedimentos e longo intervalo. Mas é certo que a cirurgia robótica terá um lugar no futuro, possibilitando aprendizagem, telepresença e realização de procedimentos pouco invasivos, embora complexos.The development of robotic systems for surgery started in the 80's, motivated by the US army's need for surgical procedure in

  17. Blefaroplastia inferior: poderia a cirurgia proporcionar satisfação aos pacientes?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Giovanni André Pires Viana

    2012-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Foi realizado um estudo prospectivo com objetivo de avaliar os resultados de cinquenta pacientes submetidos a blefaroplastia inferior transcutânea, visando a análise do resultado clínico e a satisfação dos pacientes na Universidade Federal de São Paulo, entre abril de 2005 e maio de 2007. MÉTODOS: Os pacientes foram alocados aleatoriamente em dois grupos cirúgicos. O Grupo Cirúrgico 1 (Grupo Controle foi composto por 25 pacientes submetidos a blefaroplastia inferior tradicional e cantopexia lateral de rotina. O Grupo Cirúrgico 2 (Grupo Experimental foi composto por 25 pacientes submetidos a blefaroplastia inferior com transposição das bolsas adiposas e cantopexia lateral de rotina. Para avaliar os resultados obtidos foi utilizado a avaliação da autoestima dos pacientes, por meio da Escala de Autoestima de Rosenberg UNIFESP/EPM. O outro método utilizado foi solicitar a participação de três cirurgiões independentes que avaliaram as fotografias de pré e pós-operatório e com auxílio de uma escala topográfica, quantificaram os resultados. RESULTADOS: A média de idade foi de 48,8 anos, com predomínio do sexo feminino (96%. A análise das fotografias mostrou que 96% dos pacientes apresentaram melhora significativa. A autoestima melhorou de um escore médio no pré-operatório de 5,1 (desvio padrão = 4,1 para um valor médio de 3,6 (desvio padrão = 3,5 após 6 meses da cirurgia (p=0,001. CONCLUSÃO: Os autores concluíram que ambos os procedimentos seriam seguros e eficazes, com baixo índice de complicação, apresentando melhora da autoestima, visível após seis meses da cirurgia.

  18. Pneumoencéfalo após anestesia peridural: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angélica de Fátima de Assunção Braga

    2001-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O bloqueio peridural constitui técnica utilizada para alívio da dor durante o trabalho de parto. Apesar das vantagens, não é isenta de complicações, como, por exemplo, o pneumoencéfalo. O objetivo deste relato é apresentar um caso de pneumoencéfalo iatrogênico, diagnosticado após bloqueio peridural, com punção acidental de duramáter. RELATO DO CASO: Paciente de 16 anos, estado físico ASA I, sem antecedentes anestésicos, submetida a bloqueio peridural contínuo para analgesia de parto. Após várias tentativas de punções no espaço L3-L4, ocorreu punção acidental de duramáter. Optou-se por nova punção peridural em L2-L3, sem sucesso. Foi tentada outra punção em L3-L4, e após identificação do espaço peridural empregando-se a técnica da perda da resistência com ar, injetou-se o anestésico local e fentanil, seguido de passagem do cateter. Após 20 minutos da instalação do bloqueio, ocorreu sofrimento fetal, com indicação de cesariana, sendo administrada dose complementar de anestésico local pelo cateter. A paciente permaneceu hemodinamicamente estável e consciente durante a cirurgia, com lenta recuperação do bloqueio motor (14 h. No pós-operatório, apresentou dois episódios de crise convulsiva, com intervalo de 12 horas entre eles, que reverteram espontaneamente. A avaliação neurológica era normal e a tomografia computadorizada revelou imagem com densidade de ar compatível com pneumoencéfalo. A paciente teve alta três dias após, sem seqüelas. CONCLUSÕES: O caso confirma a possibilidade de se causar pneumoencéfalo iatrogênico durante a realização de bloqueio peridural, empregando-se a técnica da perda de resistência ao ar para a identificação do espaço peridural. Na presença de sinais e sintomas de irritação meníngea, a tomografia computadorizada é o meio diagnóstico recomendado para o diagnóstico diferencial entre pneumoencéfalo e as demais causas.

  19. Standardization of a method of prolonged thoracic surgery and mechanical ventilation in rats to evaluate local and systemic inflammation Padronização de um modelo de cirurgia torácica prolongada e ventilação mecânica em ratos para avaliação inflamatória local e sistêmica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Camila Ferreira Leite

    2011-02-01

    , enquanto que IL-6 só foi detectada no soro dos animais operados. Conclusão: O modelo experimental de ventilação mecânica em ratos com tempo cirúrgico prolongado não apresentou alterações inflamatórias locais e sistêmicas significantes, permitindo avaliar a resposta inflamatória em outros procedimentos da cirurgia torácica.

  20. Micrométodo para quantificação de cefuroxima em plasma através da cromatografia líquida de alta eficiência: aplicação na profilaxia de pacientes submetidos à cirurgia cardíaca Micromethod for plasma cefuroxime quan