WorldWideScience

Sample records for anestesia em paciente

  1. Anestesia para craniotomia em paciente acordado: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Nelson Davi Bolzani

    2013-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Alguns procedimentos intracranianos são possíveis com pacientes acordados e os desafios vão da cooperação do paciente até a homeostasia. O objetivo é apresentar um caso de cirurgia intracraniana para exérese de tumor em lobo parietal esquerdo com o paciente em estado vígil. RELATO DE CASO: Após seleção do paciente e preparo psicológico, foi esclarecida e aceita a proposta de exérese de lesão parietal esquerda em estado vígil. Administraram-se propofol e remifentanil em perfusão contínua para manter o escore de Ramsay entre 2-3. Foi feito um bloqueio bilateral do escalpo com ropivacaína. Foi instalado o fixador de Mayfield e os campos cirúrgicos foram ajustados para manter vias aéreas e olhos acessíveis para o mapeamento com eletroestimulação e exérese da lesão. Para incisão da dura-máter foi aplicada uma compressa com lidocaína 2% por três minutos. A cirurgia transcorreu sem intercorrências. O paciente recebeu alta hospitalar no sétimo dia de internação sem apresentar complicação. CONCLUSÃO: Apesar de ser um desafio manter analgesia e estabilidade hemodinâmica com o paciente acordado, a infusão alvo-controlada do propofol estabeleceu o nível de consciência desejado; a do remifentanil titulou a analgesia e a sedação sem o acúmulo da droga e o bloqueio com a ropivacaína, uma analgesia satisfatória. Concluímos que a técnica anestésica foi satisfatória para nosso paciente.

  2. Anestesia em paciente com síndrome de Rubinstein-Taybi: relato de caso

    OpenAIRE

    Oliveira, Carlos Rogério Degrandi; Elias, Luciana

    2005-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome de Rubinstein-Taybi (SRT) é uma doença genética causada por uma mutação ou apagamento do cromossomo 16, caracterizada por retardo físico e mental, anormalidades craniofaciais e hálux e polegares largos. Há pouca informação sobre esta síndrome na literatura anestésica. O objetivo deste relato foi apresentar a conduta anestésica em paciente submetido à cirurgia odontológica e discutir as características de interesse para a anestesia nesses pacientes. RELATO...

  3. Anestesia venosa total para timectomia em paciente com Miastenia Gravis: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rezer Gabrielle

    2003-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Pacientes com doenças neuromusculares, como Miastenia Gravis, respondem de maneira anormal aos anestésicos, conforme a técnica e as drogas administradas. O objetivo deste relato é mostrar um caso de paciente portadora de Miastenia Gravis, submetida a timectomia sob anestesia venosa total com propofol e remifentanil. RELATO DO CASO: Paciente feminina, 52 anos, 72 kg, com história de Miastenia Gravis submetida a timectomia transesternal, sob anestesia venosa total, com o uso de propofol em infusão alvo controlada (3 g.ml-1 e remifentanil contínuo (0,3 µg.kg-1.min-1. Para a intubação traqueal foi utilizada succinilcolina (50 mg, sendo realizada sem dificuldade. Com a finalidade de realizar a analgesia pós-operatória, foram utilizados tramadol (50 mg, cetoprofeno (100 mg e dipirona (1 g, no per-operatório. Após a cirurgia, a infusão de propofol e remifentanil foi encerrada e, 15 minutos depois, a paciente foi extubada. A paciente apresentava-se eupnéica, acordada, sem dor, movimentando membros, com freqüência respiratória de 14 mpm e mantendo saturação de oxigênio de 97%. Permaneceu com cateter nasal de O2 a 2 L.min-1 na UTI intermediária, durante 36 horas, e recebeu alta hospitalar no 4º dia do pós-operatório. CONCLUSÕES: A anestesia venosa total, com agentes anestésicos de curta duração e sem metabólitos ativos, favoreceu a recuperação e a extubação precoce da paciente

  4. Complicações respiratórias em pacientes com paralisia cerebral submetidos à anestesia geral

    OpenAIRE

    Mello, Sérgio Silva de; Marques, Ronaldo Soares; Saraiva, Renato Ângelo

    2007-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Anestesia em pacientes com paralisia cerebral (PC) pode representar um desafio para o anestesiologista. Este estudo prospectivo teve como objetivo determinar a prevalência e o risco de complicações respiratórias em crianças com PC submetidas à anestesia geral inalatória (AGI) para tomografia computadorizada (TC). MÉTODO: Participaram do estudo pacientes com idades entre 1 e 17 anos, estado físico ASA I a III, submetidos a AGI com sevoflurano e máscara laríngea para ...

  5. Anestesia em paciente com Distrofia Muscular de Duchenne: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tonelli Deoclécio

    2003-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A distrofia muscular de Duchenne é uma afecção recessiva ligada ao cromossomo X, geralmente diagnosticada na infância, acentuando-se progressivamente até agravar a função respiratória. O objetivo deste relato é apresentar um caso de um paciente com distrofia muscular de Duchenne diagnosticada há 2 anos, submetido à postectomia, sob anestesia geral com cetamina S. RELATO DO CASO: Paciente com 9 anos de idade com Distrofia Muscular de Duchenne diagnosticada há 2 anos, submetido à anestesia geral com levo-cetamina (1,5 mg.kg-1, por via venosa, sob ventilação espontânea assistida manualmente por sistema de Baraka (Mapleson A e bloqueio peniano com bupivacaína a 0,5% (25 mg. Foram usados monitores de pressão arterial não invasiva, oximetria de pulso, cardioscopia e temperatura esofagiana. No decorrer da cirurgia, o caso evoluiu sem intercorrências, sendo que no período pós-operatório o paciente apresentou alguns episódios de vômitos sem outras alterações significativas. Permaneceu internado por 24 horas, tendo alta hospitalar assintomático. CONCLUSÕES: A avaliação pré-anestésica cuidadosa, o uso de monitorização adequada e medicações que não predisponham o aparecimento de complicações tornam seguro o procedimento em pacientes portadores de Distrofia Muscular de Duchenne e seu pós-operatório.

  6. Procedimentos cirúrgicos em pacientes proctológicos selecionados, sob anestesia local: estudo de 150 casos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    HENRIQUES Alexandre Cruz

    2000-01-01

    Full Text Available Experiência no tratamento de 150 pacientes portadores de afecções anorretais e da região sacrococcígea operados sob anestesia local no Hospital de Ensino da Faculdade de Medicina do ABC, São Bernardo do Campo, SP, no período de março de 1995 a março de 1998. Descrevem a técnica anestésica empregada, operações realizadas e a tolerância ao procedimento. A morbidade intra-operatória foi de 10,6% (16 pacientes e a pós-operatória de 6% (9 pacientes. A idade dos pacientes variou entre 15 e 92 anos de idade, com média de 42 anos; 58% eram do sexo masculino e 42% feminino. O tempo médio de cirurgia foi de 45 minutos e o de permanência hospitalar foi de 8 horas. Todos os pacientes foram orientados sobre a técnica anestésica, suas vantagens e desvantagens, e somente após sua aprovação, a cirurgia era programada. Internação hospitalar foi necessária em cinco pacientes (3,3%. Em nenhum caso foi necessário modificar a técnica anestésica. Interrogados, 96,7% dos pacientes afirmaram não sentir dor durante a operação e que repetiriam o procedimento. Conclui-se que o tratamento cirúrgico das afecções orificiais e da região sacrococcígea com anestesia local além de viável e seguro, é bem aceito pelos pacientes.

  7. Anestesia Diploica em Endodontia

    OpenAIRE

    Macedo, Ricardo Ribeiro Veiga de

    2013-01-01

    Trabalho final do 5º ano com vista à atribuição do grau de mestre no âmbito do ciclo de estudos de Mestrado Integrado em Medicina Dentária apresentado à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra. Objetivos Comparar a eficácia das técnicas de anestesia convencionais, a anestesia infiltrativa periapical, com a anestesia diploica. Metodologia Foram selecionados 32 voluntários, saudáveis, aos quais foram administradas ambas as técnicas anestésicas no dente 1.4. Numa primeira fase os...

  8. Anestesia em paciente com Xeroderma Pigmentoso: relato de caso Anestesia en paciente con Xeroderma Pigmentoso: relato de caso Anesthesia in patient with Xeroderma Pigmentosum: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Rogério Degrandi Oliveira

    2003-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O Xeroderma Pigmentoso é uma doença autossômica recessiva rara, caracterizada pelo desenvolvimento prematuro de neoplasias devido à extrema sensibilidade à radiação ultravioleta. Estas manifestações ocorrem por falha no mecanismo de excisão e reparo do DNA. Se comparados a indivíduos normais, estes pacientes apresentam risco 1000 vezes maior de desenvolver neoplasias em áreas expostas ao sol. O objetivo deste relato é apresentar a conduta anestésica em uma paciente portadora de Xeroderma Pigmentoso submetida à cirurgia oftalmológica. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 7 anos, portadora de Xeroderma Pigmentoso com comprometimento facial extenso, admitida para exérese de lesão papilar no olho direito. Foi prescrito midazolam (10 mg por via oral, como medicação pré-anestésica. A monitorização inicial consistiu de cardioscópio, oxímetro de pulso, estetoscópio precordial e pressão arterial não invasiva. Foi realizada pré-oxigenação com oxigênio a 100% por 3 minutos e indução inalatória sob máscara com oxigênio a 100% e sevoflurano em concentrações crescentes até 7%. Após acesso venoso periférico com cateter 22G, foram injetados propofol (50 mg e succinilcolina (20 mg e realizada intubação traqueal com tubo 5,5 mm sem balonete. Um guia de metal foi utilizado para facilitar a introdução do tubo traqueal. A manutenção da anestesia foi feita com sevoflurano a 3,5% e oxigênio a 100%, com sistema de Bain. A criança foi extubada na sala cirúrgica e encaminhada à sala de recuperação pós-anestésica em boas condições. CONCLUSÕES: As alterações faciais e orofaríngeas decorrentes desta doença determinaram dificuldades na adaptação da máscara facial e intubação traqueal. A educação constante do paciente e de seus familiares constitui o objetivo mais importante no manuseio desta doença.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El Xeroderma Pigmentoso es una enfermedad autos

  9. Anestesia para cesariana em paciente com síndrome de Guillain-Barré: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Daniel Volquind

    2013-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A Síndrome de Guillain-Barré durante a gestação é considerada uma CIRURGIA, Cesárea; complicação neurológica rara e o manejo anestésico para a cesariana nessas pacientes ainda não é consenso na literatura. O objetivo deste artigo é relatar o caso de uma paciente gestante portadora da Síndrome de Guillain-Barré submetida à cesariana. RELATO DO CASO: Paciente feminina, 22 anos, com 35 semanas e cinco dias de idade gestacional, da celularidade. A técnica anestésica empregada foi a anestesia geral, induzida com propofol 1,5 mg.kg-1 e mantida com sevofiurano 2% em oxigênio e fentanil 3 µg.kg-1. O procedimento transcorreu sem complicações, tanto para a gestante quanto para o concepto. A paciente obteve alta no décimo dia de internação, após melhora progressiva do quadro neurológico. CONCLUSÕES: A técnica anestésica a ser empregada em gestantes portadoras da Síndrome de Guillain-Barré que necessitam fazer cesariana permanece como escolha do anestesiologista, que deve ser guiado pelo quadro clínico e pelas comorbidades de cada paciente.

  10. Anestesia venosa total para laringectomia parcial em paciente na 28ª semana de gestação: relato de caso

    OpenAIRE

    Costa, José; Mendes, Dalva Maria Carvalho; Lobo, José Eduardo de Oliveira; Furuguem, Adriana Barrozo Ribeiro; Santos, Gabriel Gilberto

    2005-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Uma anestesia para paciente gestante constitui um desafio ao anestesiologista em virtude dos riscos para a mãe e para o feto. São muitas as complicações descritas pela literatura como malformações fetais, parto prematuro, instabilidade hemodinâmica materna e até morte fetal. O objetivo deste caso é mostrar uma paciente gestante de 28 semanas, submetida a laringectomia parcial sob anestesia geral venosa total com propofol, remifentanil e cisatracúrio. RELATO DO CASO:...

  11. Anestesia em paciente portadora de síndrome de Mckusick-Kaufman: relato de caso

    OpenAIRE

    Hobaika,Adriano Bechara de Souza; Borges,Ziltomar Donizetti; Teixeira,Vera Coelho

    2004-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome de Mckusick-Kaufman é uma doença rara, caracterizada tipicamente por hidrometrocolpos, polidactilia e defeitos cardíacos congênitos. Pacientes portadores desta doença podem ser submetidos a diversos procedimentos cirúrgicos durante a sua vida e o anestesiologista deve estar preparado para possíveis alterações. O objetivo deste artigo é relatar a conduta anestésica adotada em uma paciente portadora desta síndrome. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino ...

  12. Anestesia em paciente com síndrome de Gilbert: relato de caso Anestesia en paciente con síndrome de Gilbert: relato de caso Anesthesia in a patient with Gilbert's syndrome: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiano Timbó Barbosa

    2004-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome de Gilbert é uma doença crônica benigna, a qual leva à icterícia recorrente com grande aumento da bilirrubina não conjugada, que pode levar à toxicidade após o uso de medicações utilizadas na prática diária. O objetivo deste relato é descrever a conduta anestésica em uma paciente com síndrome de Gilbert, submetida à cirurgia videolaparoscópica. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, com 22 anos, portadora da síndrome de Gilbert, submetida à cirurgia videolaparoscópica sob anestesia geral com propofol, alfentanil, succinilcolina, atracúrio e isoflurano. Não houve sinais de toxicidade durante a anestesia. A paciente apresentou recuperação pós-operatória sem intercorrências e recebeu alta hospitalar após três dias. CONCLUSÕES: O paciente portador da síndrome de Gilbert pode ser submetido à anestesia geral de forma segura sem o aparecimento de toxicidade desde que sejam evitados os fatores que possam levar à diminuição da atividade da glicuroniltransferase.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La síndrome de Gilbert es una enfermedad crónica benigna la cual lleva a la ictericia recurrente con grande aumento de la bilirrubina no conjugada, que puede llevar a la toxicidad después del uso de medicamentos utilizadas en la práctica diaria. El objetivo de este relato es describir la conducta anestésica en una paciente con síndrome de Gilbert, sometida a cirugía videolaparoscópica. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo femenino, con 22 años, portadora de la síndrome de Gilbert fue sometida a cirugía videolaparoscópica bajo anestesia general con propofol, alfentanil, succinilcolina, atracúrio e isoflurano. No hubo señales de toxicidad durante la anestesia. La paciente presentó recuperación pós-operatoria sin intercurrencias y recibió alta hospitalar después de tres días. CONCLUSIONES: El paciente portador del síndrome de Gilbert puede ser sometido a la anestesia general de

  13. Relato de caso: anestesia em paciente portador de distrofia torácica asfixiante: Síndrome de Jeune

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Deise Saletti

    2012-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Síndrome de Jeune, ou Distrofia Torácica Asfixiante, é uma doença autossômica recessiva. Esta síndrome é caracterizada por uma displasia óssea com variadas anormalidades: torácica, pancreática, cardíaca, hepática, renal e da retina. A idade em que o quadro clínico dos pacientes se apresenta está correlacionada com a gravidade da doença. Esses pacientes apresentam policondrodistrofia com costelas largas, curtas, horizontais e junções costocondrais irregulares levando a uma caixa torácica rígida e reduzida com grau de injúria respiratória variado. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 4 meses, 7 kg, portador de Distrofia Torácica Asfixiante. Apresentava-se intubado e com caixa torácica reduzida. Ecocardiograma: hipertensão pulmonar leve. Tomografia de tórax: hipoplasia pulmonar. Submetido à toracoplastia bilateral e toracotomia sob anestesia geral. Manutenção da anestesia: infusão contínua de sufentanil e sevoflurano. Parâmetros ventilatórios: ventilação mecânica ciclada à pressão. Com a abertura do tórax, houve melhora dos parâmetros ventilatórios e, após o posicionamento da prótese torácica, observou-se limitação ventilatória. Decidiu-se pela diminuição da prótese torácica com consequente melhora da ventilação. CONCLUSÕES: É imprescindível o diagnóstico de todas as anormalidades presentes para o correto manejo anestésico. Foi necessária observação para adequar ventilação pré- e pós-toracotomia/toracoplastia e para manter o paciente hemodinamicamente estável. A forma mais adequada para ventilação mecânica é a ciclada à pressão para vencer a barreira mecânica. No intraoperatório, é desejável manter o pico de pressão inspiratória o mais baixo possível para minimizar o risco de barotrauma, de impedimento do retorno venoso e diminuição do débito cardíaco.

  14. Anestesia ambulatorial para radioterapia em paciente portador de miastenia gravis: relato de caso Anestesia ambulatorial para radioterapia en paciente portador de miastenia gravis: relato de caso Outpatient anesthesia for radiotherapy in a patient with myasthenia gravis: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raquel Marcondes Bussolotti

    2006-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A miastenia gravis (MG é doença auto-imune rara, caracterizada pela redução de receptores nicotínicos na junção neuromuscular, com incidência de 14/100.000. O objetivo deste relato foi descrever o caso de paciente portador de miastenia gravis submetido à anestesia geral balanceada, para tratamento radioterápico de carcinoma espinocelular de parótida, em regime ambulatorial. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 87 anos, 87 kg, estado físico ASA III, com história de miastenia gravis; acidente vascular encefálico prévio (AVE; marca-passo por bloqueio atrioventricular total; hipertensão arterial sistêmica (HAS. Foram programadas sete sessões de radioterapia de 20 minutos para tratamento de tumor de parótida, sob anestesia geral. Na sala de radioterapia foi monitorizado com cardioscópio, monitor de pressão arterial não-invasiva, oxímetro de pulso, e submetido à anestesia geral com propofol e sevoflurano. Após a indução, foi mantido em ventilação espontânea com cânula de Guedel e cateter nasofaríngeo com O2 /sevoflurano, para acomodação da máscara imobilizadora. Na sala de recuperação pós-anestésica, não apresentou complicações. CONCLUSÕES: A escolha dos anestésicos e o acompanhamento clínico criterioso permitiram a boa evolução do paciente, com AVE prévio, cardiopata e idoso, submetido à anestesia geral balanceada para procedimento de aplicação de radioterapia, em regime ambulatorial.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La Miastenia Gravis (MG es una enfermedad auto inmune rara, caracterizada por la reducción de receptores nicotínicos en la junción neuromuscular, con incidencia de 14/100.000. El objetivo de este relato fue el de describir el caso del paciente portador de miastenia gravis sometido a la anestesia general balanceada, para tratamiento radioterápico de carcinoma espinocelular de parótida en régimen ambulatorial. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo masculino

  15. Anestesia em paciente com síndrome de Rubinstein-Taybi: relato de caso Anestesia en paciente con síndrome de Rubinstein-Taybi: relato de caso Anesthesia in patient with Rubinstein-Taybi syndrome: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Rogério Degrandi Oliveira

    2005-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome de Rubinstein-Taybi (SRT é uma doença genética causada por uma mutação ou apagamento do cromossomo 16, caracterizada por retardo físico e mental, anormalidades craniofaciais e hálux e polegares largos. Há pouca informação sobre esta síndrome na literatura anestésica. O objetivo deste relato foi apresentar a conduta anestésica em paciente submetido à cirurgia odontológica e discutir as características de interesse para a anestesia nesses pacientes. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 9 anos, 28 kg, submetido à anestesia geral para extrações de dentes anormalmente posicionados. Apresentava as características típicas da SRT, retardo físico e mental, anormalidades craniofaciais e hálux e polegares largos. A anestesia foi induzida e mantida com sevoflurano, inicialmente sob máscara facial e após intubação nasotraqueal em ventilação assistida manual com sistema de Bain. Não houve intercorrências e a cirurgia foi realizada em regime ambulatorial. CONCLUSÕES: A importância da avaliação pré-anestésica é enfatizada, devido às malformações, inclusive cardíacas, associadas a esta síndrome. Este paciente, em particular, não apresentava comprometimento cardíaco, presente em um terço dos casos. É recomendável preparação para possível dificuldade de manutenção das vias aéreas.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El síndrome de Rubinstein-Taybi (SRT es una enfermedad genética causada por una mutación o apagamiento del cromosoma 16, caracterizada por retardo físico y mental, anormalidades craneofaciales y hálux y pulgares anchos. Hay poca información sobre este síndrome en la literatura anestésica. El objetivo de este relato ha sido en presentar la conducta anestésica en paciente sometido a cirugía odontológica y discutir las características de interés para la anestesia en estos pacientes. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo masculino, 9 años, 28 kg, sometido a

  16. Anestesia em paciente com insensibilidade congênita a dor e anidrose Anestesia en paciente con insensibilidad congénita al dolor y anhidrosis Anesthesia in a patient with congenital insensitivity to pain and anhidrosis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carlos Rogério Degrandi Oliveira

    2009-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A insensibilidade congênita a dor e anidrose (ICDA ou neuropatia hereditária sensorial e autonômica tipo IV (NHSA tipo IV é neuropatia autossômica recessiva rara do grupo das neuropatias hereditárias sensoriais e autonômicas (NHSA, caracterizada por insensibilidade ao estímulo doloroso, anidrose e retardo mental. Existem poucos relatos sobre a conduta anestésica em pacientes com ICDA devido sua extrema raridade. O objetivo deste relato foi apresentar a conduta anestésica em paciente com ICDA submetida à artrodese de tornozelo esquerdo com colocação de haste e discutir as características de interesse para a anestesia nestes pacientes. RELATO DO CASO: Paciente com história de ICDA foi admitida para artrodese de tornozelo esquerdo devido à artropatia de Charcot. Na sala de operação foi monitorizada com eletrocardiógrafo, índice bispectral, SEF 95%, pressão arterial não invasiva e saturação periférica da hemoglobina, medicada com midazolam como pré-anestésico e submetida à anestesia venosa com propofol e cisatracúrio. Não houve a necessidade de administração de analgésicos. Após intubação traqueal, foi acrescentada monitorização da pressão expiratória final do gás carbônico e da temperatura esofágica. Não apresentou complicações no período perioperatório. Teve alta hospitalar no segundo dia de pós-operatório. CONCLUSÕES: Embora apresentem insensibilidade à dor, alguns pacientes apresentam hiperestesia tátil, o que poderia causar sensações desagradáveis durante a manipulação cirúrgica. Apesar de relatos na literatura de pacientes submetidos a bloqueios no neuroeixo e até mesmo a procedimentos sem anestesia, neste caso utilizou-se a anestesia venosa que proporcionou condições adequadas para o procedimento anestésico-cirúrgico.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La falta de sensibilidad congénita al dolor y la anhidrosis (ICDA o neuropatía hereditaria sensorial y auton

  17. Anestesia em paciente portadora de doença de moyamoya: relato de caso Anestesia en paciente portadora de enfermedad de moyamoya: relato de caso Anesthesia in patient with moyamoya disease: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriano Bechara de Souza Hobaika

    2005-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A doença de moyamoya é uma vasculopatia cerebral progressiva rara, mais freqüentemente diagnosticada em populações asiáticas, mas que também vem sendo identificada no Brasil. Durante a sua vida, pacientes portadores desta doença podem ser submetidos aos mais variados tipos de procedimentos cirúrgicos. O anestesiologista deve entender a fisiopatologia da doença e instituir as medidas peri-operatórias mais adequadas, no intuito de melhorar o prognóstico destes pacientes. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 22 anos, com insuficiência renal crônica, portadora da doença de moyamoya, submetida à intervenção cirúrgica para instalação de fístula arteriovenosa. A anestesia foi induzida com fentanil, propofol e atracúrio e mantida com sevoflurano. Durante o procedimento, a paciente foi mantida em normocapnia e normotermia. A extubação foi realizada e a paciente transferida à sala de recuperação pós-anestésica sem complicações. CONCLUSÕES: Este artigo apresenta os cuidados anestésicos dispensados a uma paciente portadora da doença de moyamoya.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La enfermedad de moyamoya es una vasculopatia cerebral progresiva rara, más frecuentemente diagnosticada en individuos asiáticos, y que también viene siendo identificada en Brasil. Durante su vida, pacientes portadores de esta enfermedad pueden ser sometidos a los más variados tipos de procedimientos quirúrgicos. El anestesiologista debe entender la fisiopatología de la enfermedad e instituir las medidas peri-operatorias más adecuadas, en el designio de mejorar el pronóstico de estos enfermos. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo femenino, 22 años, insuficiencia renal crónica, portadora de la enfermedad de moyamoya, sometida a intervención quirúrgica para la instalación de fístula arteriovenosa. La anestesia fue inducida con fentanil, propofol y atracúrio y mantenida con sevoflurano. Durante el procedimiento

  18. Anestesia em paciente portador de distrofia muscular de Duchenne: relato de casos Anestesia en un paciente portador de distrofia muscular de Duchenne: relato de casos Anesthesia for Duchenne muscular dystrophy patients: case reports

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rodrigo Machado Saldanha

    2005-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Este estudo objetiva relatar dois casos de anestesia em pacientes portadores de Distrofia Muscular de Duchenne (DMD, uma doença rara, progressiva e incapacitante, e discutir sobre a conduta anestésica. O comprometimento das funções pulmonar e cardíaca, a possibilidade de ocorrência de hipertermia maligna, a maior sensibilidade aos bloqueadores neuromusculares e o aumento da morbidade pós-operatória são alguns dos desafios enfrentados pelo anestesiologista. RELATO DOS CASOS: O primeiro caso foi o de um paciente pediátrico com diagnóstico de DMD e rabdomiossarcoma, agendado para exérese da lesão e esvaziamento cervical ampliado. Na avaliação pré-anestésica (anamnese, exame clínico e exames complementares não foram detectadas alterações, exceto pela tumoração cervical. Optou-se pela técnica venosa total, com remifentanil em infusão contínua e propofol em infusão alvo-controlada, sem a utilização de bloqueadores neuromusculares. O procedimento cirúrgico teve duração de 180 minutos, sem intercorrências. O segundo caso foi de um paciente do sexo masculino, 24 anos, com diagnóstico de DMD e colelitíase com indicação cirúrgica, cuja avaliação pré-operatória revelou pneumopatia restritiva grave, com diminuições da capacidade e da reserva respiratórias, sendo necessário o uso de BIPAP nasal noturno. Neste paciente, optou-se pela intubação traqueal com sedação mínima e anestesia tópica, seguida pela técnica venosa total com remifentanil em infusão contínua e propofol em infusão alvo-controlada, sem a utilização de bloqueadores neuromusculares. Ao término, o paciente foi extubado ainda na sala de operações e imediatamente colocado no BIPAP nasal. Encaminhado à UTI, com alta no 2º PO e alta hospitalar no 3º PO. CONCLUSÕES: A anestesia venosa total com infusão contínua de propofol e remifentanil sem bloqueadores neuromusculares constitui-se em opção segura e

  19. Anestesia venosa total para laringectomia parcial em paciente na 28ª semana de gestação: relato de caso Anestesia venosa total para laringectomía parcial en paciente en la 28ª semana de embarazo: relato de caso Total intravenous anesthesia for partial laryngectomy in 28 weeks pregnant patient: case report

    OpenAIRE

    José Costa; Dalva Maria Carvalho Mendes; José Eduardo de Oliveira Lobo; Adriana Barrozo Ribeiro Furuguem; Gabriel Gilberto Santos

    2005-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Uma anestesia para paciente gestante constitui um desafio ao anestesiologista em virtude dos riscos para a mãe e para o feto. São muitas as complicações descritas pela literatura como malformações fetais, parto prematuro, instabilidade hemodinâmica materna e até morte fetal. O objetivo deste caso é mostrar uma paciente gestante de 28 semanas, submetida a laringectomia parcial sob anestesia geral venosa total com propofol, remifentanil e cisatracúrio. RELATO DO CASO:...

  20. Anestesia em paciente com síndrome de Marshall-Smith: relato de caso

    OpenAIRE

    Mandim, Beatriz Lemos da Silva; Fonseca, Neuber Martins; Ruzi, Roberto Araújo; Temer, Paulo Cezar Silva

    2007-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome Marshall-Smith é uma doença rara, caracterizada por dismorfismo facial, acelerada maturação óssea, atraso no desenvolvimento neuropsicomotor e anormalidade das vias aéreas. Os pacientes com essa síndrome apresentam grande probabilidade de complicações anestésicas, sobretudo com relação ao manejo das vias aéreas. Há poucos dados na literatura anestésica a respeito desta síndrome. O objetivo deste relato foi apresentar as dificuldades e a conduta anestésica...

  1. ANESTESIA REGIONAL PARA HERNIORRAFIA INGUINAL EM PACIENTE PORTADOR DE CARDIOMIOPATIA HIPERTROFICA ASSIMETRICA: RELATO DE CASO.

    OpenAIRE

    Immich, Liége Caroline; Specht, Fabiana; Magro, Priscila Sartoretto Dal; Miranda Jr, Vasco

    2017-01-01

    Resumen Introdução: A cardiomiopatia hipertrófica assimétrica é uma doençade hipertrofia de ventrículo esquerdo e do septo interventricular. Há aumento da obstrução de saída do ventrículo esquerdo, da força contrátil; diminuição do volume diastólico final do ventrículo esquerdo e da resistência vascular periférica aumentando o consumo de oxigênio com risco de isquemia subendocárdica e arritmias. Relato de paciente portador de cardiomiopatia assimétrica submetido à herniorrafia inguinal aber...

  2. Anestesia peridural torácica para cirurgia plástica de mama em paciente portadora de miastenia gravis: relato de caso Anestesia peridural torácica para cirugía plástica de mama en paciente portadora de miastenia gravis: relato de caso Thoracic epidural anesthesia for mammaplasty in myasthenia gravis patient: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiano Timbó Barbosa

    2005-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A miastenia gravis é uma doença crônica, auto-imune, caracterizada pela fraqueza da musculatura esquelética em decorrência da diminuição dos receptores de acetilcolina na junção neuromuscular. O objetivo deste relato é mostrar um caso de paciente com miastenia gravis submetida a anestesia peridural torácica para cirurgia plástica de mama. RELATO DO CASO: Paciente com 51 anos, portadora de miastenia gravis foi submetida a anestesia peridural torácica com bupivacaína e fentanil. Não houve sinais de depressão respiratória. A paciente recebeu alta hospitalar após 36 horas. CONCLUSÕES: O presente caso sugere como conduta anestésica para o paciente portador de miastenia gravis a anestesia peridural como técnica única, sem a obrigatoriedade de intubação orotraqueal.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La miastenia gravis es una enfermedad crónica, auto-inmune, caracterizada por la debilidad de la musculatura esquelética resultante de la disminución de los receptores de acetilcolina en la unión neuromuscular. El objetivo de este relato es mostrar el caso de una paciente con miastenia gravis sometida a anestesia peridural torácica para una cirugía plástica de mama. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo femenino, 51 años, portadora de miastenia gravis fue sometida a anestesia peridural torácica con bupivacaína y fentanil. No hubo señales de depresión respiratoria. La paciente recibió alta hospitalaria después de 36 horas. CONCLUSIONES: Este actual caso sugiere como conducta anestésica para el paciente portador de miastenia gravis la anestesia peridural como única técnica, sin la obligatoriedad de intubación orotraqueal.BACKGROUND AND OBJECTIVES: Myasthenia gravis is a chronic autoimmune disease characterized by skeletal muscles weakness promoted by decreased acetylcholine receptors in the neuromuscular junction. This report aimed at describing a case of myasthenia gravis patient submitted to thoracic

  3. Anestesia subaracnóidea para cesariana em paciente portadora de esclerose múltipla: relato de caso

    OpenAIRE

    Barbosa, Fabiano Timbó; Bernardo, Ronaldson Correia; Cunha, Rafael Martins da; Pedrosa, Maria do Socorro Melo

    2007-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A esclerose múltipla é uma doença adquirida que se caracteriza por áreas desmielinizadas no encéfalo e na medula espinal. O quadro clínico depende das áreas anatômicas acometidas. As principais causas de morte são infecção, falência respiratória e estado de mal epiléptico. Ocorre em pacientes geneticamente predispostos após contato com fatores ambientais, principalmente os vírus. O objetivo desse relato foi apresentar a técnica anestésica adotada em paciente com esc...

  4. Alterações eletroneurofisiológicas em anestesia com sevoflurano: estudo comparativo entre pacientes saudáveis e pacientes com paralisia cerebral Alteraciones eletroneurofisiológicas en anestesia con sevoflurano: estudio comparativo entre pacientes saludables y pacientes con parálisis cerebral Electroneourophysiological changes in anesthesia with sevoflurane: comparative study between healthy and cerebral palsy patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sérgio Silva de Mello

    2003-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Estudos avaliando a farmacodinâmica de drogas anestésicas em Paralisia Cerebral (PC são escassos. O objetivo deste estudo foi comparar a resposta eletroneurofisiológica de pacientes normais e com PC à anestesia com sevoflurano, utilizando o EEG bispectral (BIS e potencial evocado somatossensitivo de curta latência (PESS como técnica de monitorização do grau de profundidade anestésica. MÉTODO: Foram selecionados 24 pacientes de 3 a 18 anos, candidatos a cirurgias na Rede Sarah de Hospitais do Aparelho Locomotor, divididos em 2 grupos: 1. PC - 12 crianças com PC tipo espástica; 2. Controle (C - 12 crianças sem doença do SNC. A anestesia foi realizada com sevoflurano associado a N2O a 60% em ventilação assistida. As variáveis BIS e ondas N9, N13, N19 e P/N 22 do PESS - latência e amplitude - foram avaliadas nas frações expiradas de sevoflurano (FEsev de 1,2 e 2,5% (0,5 e 1 CAM. Foram monitorizadas a temperatura e a P ET CO2. Para análise foram utilizadas média e desvio-padrão para o BIS, e média da variação percentual dos valores de latência e amplitude das ondas do PESS, nas duas concentrações do anestésico. RESULTADOS: Não houve diferença de sexo, idade, peso e temperatura entre os grupos. Sob efeito da anestesia, os valores de BIS foram mais reduzidos no grupo PC, sendo a diferença entre os grupos estatisticamente significante com a FEsev 2,5% (30,3 x 37,5; p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Estudios evaluando la farmacodinámica de drogas anestésicas en Parálisis Cerebral (PC son escasos. El objetivo de este estudio fue comparar la respuesta eletroneurofisiológica de pacientes normales y con PC a la anestesia con sevoflurano, utilizando el EEG bispectral (BIS y potencial evocado somatosensitivo de corta latencia (PESS como técnica de monitorización del grado de profundidad anestésica. MÉTODO: Fueron seleccionados 24 pacientes de 3 a 18 años, candidatos a cirugías en la Red Sarah de

  5. Anestesia para cesárea en paciente con acondroplasia

    OpenAIRE

    Osorio Rudas, Walter; Socha García, Nury Isabel; Upegui, Alejandro; Ríos Medina, Ángela; Moran, Adrian; Aguirre Ospina, Oscar; Rivera, Carlos

    2012-01-01

    Introducción: En gestantes acondroplásicas se recomienda el parto por cesárea con anestesia general; sin embargo, recientemente se ha reportado el uso de técnicas conductivas con resultados adecuados. Objetivo:Describir el manejo anestésico de una paciente con acondroplasia programada para cesárea utilizando anestesia combinada espinal-epidural. Métodos y resultados:Mostramos el caso de una primigestante acondroplásica con 110 cm de estatura y embarazo de 37 semanas, en quien se realizó cesár...

  6. Anestesia em paciente portadora de síndrome de Mckusick-Kaufman: relato de caso Anestesia en paciente portadora de síndrome de Mckusick-Kaufman: relato de caso Anesthesia in Mckusick-Kaufman syndrome patient: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriano Bechara de Souza Hobaika

    2004-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome de Mckusick-Kaufman é uma doença rara, caracterizada tipicamente por hidrometrocolpos, polidactilia e defeitos cardíacos congênitos. Pacientes portadores desta doença podem ser submetidos a diversos procedimentos cirúrgicos durante a sua vida e o anestesiologista deve estar preparado para possíveis alterações. O objetivo deste artigo é relatar a conduta anestésica adotada em uma paciente portadora desta síndrome. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino de 11 anos, 37 kg, portadora da síndrome de Mckusick-Kaufman, insuficiência renal crônica, encefalopatia hipertensiva e asma grave submetida à retirada de cateter peritoneal infectado e confecção de fístula arteriovenosa. História pregressa de intubação prolongada. A anestesia foi induzida com alfentanil (1 mg, propofol (50 mg e atracúrio (25 mg e mantida com sevoflurano (2% a 4% e doses fracionadas de alfentanil. A traquéia foi intubada sem complicações e a extubação foi realizada na sala de cirurgia após o retorno satisfatório da função neuromuscular. CONCLUSÕES: Apesar de a síndrome de Mckusick-Kaufman tratar-se de uma associação variável de defeitos congênitos, alguns cuidados anestésicos comuns podem ser definidos. Este caso apresentou fatores complicadores da anestesia e a indução com propofol e alfentanil e a manutenção com sevoflurano proporcionaram à paciente uma anestesia com mínimas repercussões ventilatórias e hemodinâmicas.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La síndrome de Mckusick-kaufman es una dolencia rara, caracterizada típicamente por hidrometrocolpos, polidactilia y defectos cardiacos congénitos. Pacientes portadores de esta enfermedad pueden ser sometidos a varios procedimientos cirúrgicos durante su vida y el anestesiologista debe estar preparado para posibles alteraciones. El objetivo de este artículo es relatar la conducta anestésica adoptada en una paciente portadora de este s

  7. Anestesia venosa total para laringectomia parcial em paciente na 28ª semana de gestação: relato de caso Anestesia venosa total para laringectomía parcial en paciente en la 28ª semana de embarazo: relato de caso Total intravenous anesthesia for partial laryngectomy in 28 weeks pregnant patient: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Costa

    2005-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Uma anestesia para paciente gestante constitui um desafio ao anestesiologista em virtude dos riscos para a mãe e para o feto. São muitas as complicações descritas pela literatura como malformações fetais, parto prematuro, instabilidade hemodinâmica materna e até morte fetal. O objetivo deste caso é mostrar uma paciente gestante de 28 semanas, submetida a laringectomia parcial sob anestesia geral venosa total com propofol, remifentanil e cisatracúrio. RELATO DO CASO: Paciente com 29 anos, 59 kg, primigesta de 28 semanas com diagnóstico prévio de carcinoma epidermóide próximo à corda vocal direita, sendo indicada laringectomia. A monitorização inicial constituiu-se de pressão arterial não-invasiva e invasiva, cardioscopia, oxicapnografia e cardiotocografia contínua realizada pela obstetra. Punção venosa no membro superior direito e membro superior esquerdo com cateter 16G e 18G, respectivamente. Foram administrados por via venosa midazolam (1 mg, cefazolina (1 g, metoclopramida (10 mg e dipirona (1 g. A paciente recebeu oxigênio a 100% sob máscara por 3 minutos e indução venosa foi feita com o uso de propofol em infusão na dose alvo de 3 µg.mL-1 e remifentanil contínuo (1 µg.kg-1 em bolus e 0,2 µg.kg-1.min-1 de manutenção. Como bloqueador neuromuscular, foi administrado cisatracúrio (13 mg e procedeu-se a intubação traqueal com tubo 6,5 mm aramado com balonete. Foi mantida em plano anestésico com propofol e remifentanil em bomba, além de complementações de cisatracúrio. O feto permaneceu monitorizado continuamente com cardiotocografia realizada e analisada pela obstetra. Após o término da cirurgia foram desligadas as bombas infusoras de propofol e remifentanil, tendo a paciente despertado 10 minutos depois. Acordou sem dor e hemodinamicamente estável, sendo então encaminhada à sala de recuperação pós-anestésica. CONCLUSÕES: A anestesia venosa total com propofol e

  8. Anestesia para cesariana em paciente portadora de cardiomiopatia hipertrófica familiar: relato de caso Anestesia para cesária en paciente portadora de cardiomiopatía hipertrófica familiar: relato de caso Anesthesia for cesarean section in a patient with familiar hypertrophic cardiomyopathy: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renato Mestriner Stocche

    2007-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A cardiomiopatia hipertrófica familiar (CHF é uma doença cardíaca rara, com transmissão hereditária, caracterizada por hipertrofia do septo ventricular e grau variável de estenose aórtica subvalvar. Nessa doença, o aumento da contratilidade do miocárdio e a diminuição da resistência vascular periférica podem agravar a obstrução da via de saída do VE, produzindo disritmia e isquemia cardíaca. Este relato objetivou discutir o manuseio anestésico para cesariana em paciente com CHF. RELATO DO CASO: Paciente com 33 semanas de gestação e diagnóstico prévio de CHF apresentou no holter de 24 horas 22 episódios de taquicardia ventricular não-sustentada (TVNS e dois episódios de taquicardia ventricular sustentada (TVS. Referia episódios de palpitação, dispnéia e dor precordial de curta duração. A paciente foi medicada com atenolol e apresentou controle dos sintomas e das disritmias cardíacas. Com 38 semanas e 5 dias de gestação a paciente foi submetida à cesariana eletiva. Além do habitual a monitorização contou com análise de segmento ST e pressão arterial invasiva. Utilizou-se anestesia raquiperidural com injeção de 5 µg de sunfentanil na raqui seguida de administração de bupivacaína a 0,375% em doses de incremento até atingir altura de T6 (total de 16 mL. Utilizou-se metaraminol como vasopressor. Não houve hipotensão arterial materna ou outras complicações no perioperatório. CONCLUSÕES: A anestesia geral é freqüentemente utilizada para cesarianas de pacientes com CHF. A anestesia raquiperidural com instalação lenta do bloqueio foi uma alternativa segura. Nessas pacientes, o aumento da contratilidade miocárdica deve ser evitado, devendo-se, se necessário, utilizar-se um a-agonista para correção de hipotensão arterial materna.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La cardiomiopatía hipertrófica familiar (CHF es una enfermedad cardiaca rara con transmisión hereditaria

  9. Complicações respiratórias em pacientes com paralisia cerebral submetidos à anestesia geral Complicaciones respiratorias en pacientes con parálisis cerebral sometidos a la anestesia general Respiratory complications in patients with cerebral palsy undergoing general anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sérgio Silva de Mello

    2007-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Anestesia em pacientes com paralisia cerebral (PC pode representar um desafio para o anestesiologista. Este estudo prospectivo teve como objetivo determinar a prevalência e o risco de complicações respiratórias em crianças com PC submetidas à anestesia geral inalatória (AGI para tomografia computadorizada (TC. MÉTODO: Participaram do estudo pacientes com idades entre 1 e 17 anos, estado físico ASA I a III, submetidos a AGI com sevoflurano e máscara laríngea para TC no período de junho/2002 a junho/2003, divididos em três grupos: PC tetraplégicos (PCT, outros tipos de PC (PCO e paciente sem PC (NPC. Os pais ou responsáveis responderam a um questionário com perguntas sobre o histórico médico dos pacientes, infecção de vias aéreas superiores (IVAS, asma, convulsão, incoordenação orofaríngea, refluxo gastroesofágico, etc. Dados sobre incidência e gravidade das complicações respiratórias foram coletados prospectivamente (tosse, broncoespasmo, laringoespasmo, hipoxemia, aspiração. A amostra foi calculada para uma incidência esperada de 5% no grupo NPC, com uma diferença de 15% entre os grupos (alfa = 0,05 e beta = 0,1, utilizando-se os testes do Qui-quadrado, exato de Fisher e t de Student. RESULTADOS: Compuseram a amostra 290 pacientes divididos nos grupos da seguinte forma: PCT - 100, PCO - 79 e NPC - 111. Não houve diferença na prevalência de complicações respiratórias entre os grupos PCT (4%, PCO (8,9% e NPC (7,3%. Houve associação entre a presença de IVAS e a ocorrência de complicações (risco relativo, 10,71. CONCLUSÕES: Crianças com paralisia cerebral tipo tetraplegia espástica não parecem ter um risco aumentado de complicações respiratórias durante anestesia geral inalatória com sevoflurano e máscara laríngea. O estudo confirma IVAS como fator de risco para a ocorrência dessas complicações.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La anestesia en pacientes con par

  10. Anestesia subaracnóidea para cesariana em paciente portadora de esclerose múltipla: relato de caso Anestesia subaracnoidea para cesárea en paciente portadora de esclerosis múltiple: relato de caso Subarachnoid anesthesia for cesarean section in a patient with multiple sclerosis: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiano Timbó Barbosa

    2007-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A esclerose múltipla é uma doença adquirida que se caracteriza por áreas desmielinizadas no encéfalo e na medula espinal. O quadro clínico depende das áreas anatômicas acometidas. As principais causas de morte são infecção, falência respiratória e estado de mal epiléptico. Ocorre em pacientes geneticamente predispostos após contato com fatores ambientais, principalmente os vírus. O objetivo desse relato foi apresentar a técnica anestésica adotada em paciente com esclerose múltipla submetida à cesariana. RELATO DO CASO: Paciente com 32 anos, 60 kg, portadora de esclerose múltipla, tratada com metilprednisolona, deu entrada no centro obstétrico para realização de cesariana. Após monitoração foi realizada anestesia subaracnóidea com bupivacaína a 0,5% hiperbárica (12,5 mg associada à morfina (0,1 mg. O procedimento evoluiu sem intercorrências e a paciente recebeu alta hospitalar 48 horas após o parto sem piora dos sintomas preexistentes. CONCLUSÕES: O presente caso sugere que a raquianestesia pode ser administrada em paciente portador de esclerose múltipla sem a ocorrência obrigatória de exacerbações agudas dos sintomas no período pós-operatório.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La esclerosis múltiple es una enfermedad adquirida que se caracteriza por áreas desmielinizadas en el encéfalo y en la médula espinal. El cuadro clínico depende de las áreas anatómicas acometidas. Las principales causas de muerte son infección, falencia respiratoria y estado de mal epiléptico. Ocurre en pacientes genéticamente predispuestos después del contacto con factores ambientales, principalmente los virus. El objetivo de este relato fue presentar la técnica anestésica adoptada en paciente con esclerosis múltiple sometida a cesárea. RELATO DEL CASO: Paciente con 32 anos, 60 kg, portadora de esclerosis múltiple, tratada con metilprednisolona, entró en el centro obstétrico para realizaci

  11. Anestesia para implante de marca-passo em paciente adulto com ventrículo único não-operado: relato de caso Anestesia para implante de marcapaso en paciente adulto con ventrículo único no operado: relato de caso Anesthesia for pacemaker implant in an adult patient with unoperated univentricular heart: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriano Bechara de Souza Hobaika

    2007-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Ventrículo único é anormalidade rara encontrada em cerca de 1% dos pacientes com cardiopatia congênita. Somente 11 casos de pacientes com ventrículo único não-operado e idade acima de 50 anos foram relatados na literatura. Este trabalho teve como objetivo descrever a conduta anestésica em paciente com ventrículo único para implante de marca-passo. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 47 anos, com presença de dupla via de entrada do ventrículo esquerdo, L-transposição de grandes artérias e estenose subpulmonar, sem correção cirúrgica prévia, foi agendada para implante de marca-passo cardíaco definitivo seqüencial de duas câmaras. Ao MAPA apresentava bloqueio atrioventricular de segundo grau e uma freqüência cardíaca média de 45 bpm. Os exames pré-operatórios mostravam hematócrito de 57%, coagulograma normal, função ventricular preservada. A monitorização constou de oxímetro de pulso, ECG nas derivações D II e V5, PIA, capnógrafo e analisador de gases. Um marca-passo temporário transcutâneo foi disponibilizado no caso de bradicardia intensa. A anestesia foi induzida com fentanil (0,25 mg, etomidato (20 mg e atracúrio (35 mg. Quatro minutos após a indução, a freqüência cardíaca diminuiu para 30 bpm, sendo administrado 1 mg de atropina, com reversão da bradicardia. A anestesia foi mantida com sevoflurano a 2,5%, ar 60% e oxigênio 40%. O estado hemodinâmico e a saturação de oxigênio permaneceram estáveis. A paciente foi encaminhada à unidade de terapia intensiva estável e extubada ao final do procedimento. CONCLUSÕES: A conduta anestésica para implante de marca-passo em paciente de 47 anos com dupla via de entrada do ventrículo esquerdo e estenose subpulmonar não-operada foi adequada, haja vista que permitiu a realização do procedimento indicado.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Ventrículo único es una anormalidad rara encontrada en aproximadamente 1% de los

  12. Anestesia em paciente com síndrome de Marshall-Smith: relato de caso Anestesia en paciente con síndrome de Marshall-Smith: relato de caso Anesthesia in a patient with Marshall-Smith syndrome: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Beatriz Lemos da Silva Mandim

    2007-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome Marshall-Smith é uma doença rara, caracterizada por dismorfismo facial, acelerada maturação óssea, atraso no desenvolvimento neuropsicomotor e anormalidade das vias aéreas. Os pacientes com essa síndrome apresentam grande probabilidade de complicações anestésicas, sobretudo com relação ao manejo das vias aéreas. Há poucos dados na literatura anestésica a respeito desta síndrome. O objetivo deste relato foi apresentar as dificuldades e a conduta anestésica em uma criança de 28 dias, portadora dessa síndrome, submetida à cirurgia para correção de atresia de coanas sob anestesia geral. RELATO DO CASO: Criança do sexo masculino, 28 dias de vida, 2,8 kg, submetida à anestesia geral para correção cirúrgica de atresia de coanas. Apresentava as características típicas da síndrome Marshall-Smith como tórax estreito, pectus escavatum, mãos e pés grandes, pescoço comprido, dismorfismo facial, palato alto e estreito e acelerada maturação óssea. A indução anestésica foi inalatória sob máscara com O2 a 100% associado ao sevoflurano. Devido à possibilidade de intubação difícil, foi programada intubação traqueal com fibrobroncoscópio. Após intubação traqueal e ventilação assistida manual, foi administrado 1,5 mg de rocurônio e, passados dez minutos, o paciente apresentou bradicardia (80 bpm e hipóxia acentuada (30% de saturação de O2 e impossibilidade de ventilação manual através do tubo traqueal, sendo necessária a realização de traqueostomia de urgência, quando se optou por suspender o procedimento cirúrgico. CONCLUSÃO: Em casos de emergência anestésico-cirúrgica, nos quais a criança não ventila e não é possível a intubação traqueal, ocorre dessaturação com bradicardia associada e a tomada de decisão deve ser rápida e apropriada para garantir uma ventilação pulmonar adequada. Esses pacientes necessitam avaliação cuidadosa das vias a

  13. Estudo clínico prospectivo aleatório sobre o uso da máscara laríngea Supreme® em pacientes submetidos a anestesia geral

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sara R. Barreira

    2013-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Dispositivos supraglóticos são cada vez mais usados como opção à intubação traqueal durante procedimentos eletivos de complexidade variável. O objetivo deste estudo foi avaliar prospectivamente o uso clínico da máscara laríngea Supreme® (MLS em pacientes submetidas a procedimentos cirúrgicos eletivos na mama e compará-la ao tubo endotraqueal (TE. MÉTODO: 60 pacientes submetidas a procedimentos cirúrgicos da mama sob anestesia geral foram distribuídas aleatoriamente em dois grupos de acordo com o dispositivo usado (MLS ou TE. Foram avaliados: tempo de inserção, número de tentativas para inserção, resposta hemodinâmica à inserção, presença de sangue no dispositivo usado e incidência de dor de garganta, disfagia, náuseas e vômitos no pós-operatório. RESULTADOS: Não houve diferença entre os grupos com relação ao tempo de inserção, ao número de tentativas para inserção bem-sucedida e à presença de sangue no dispositivo. A frequência cardíaca e a pressão arterial após a inserção foram maiores no grupo TE. A incidência de dor de garganta e disfagia após duas horas de pós-operatório também foi maior no grupo TE. Não houve diferença na incidência e na intensidade das complicações avaliadas após seis horas de pós-operatório. CONCLUSÕES: O uso da MLS como técnica de acesso à via aérea durante a anestesia geral em procedimentos cirúrgicos eletivos na mama é tão seguro e eficiente quanto a intubação traqueal, com a vantagem de desencadear menor resposta hemodinâmica durante a sua execução e menor incidência de dor de garganta e disfagia nas primeiras horas de pós-operatório.

  14. Cirurgia de estrabismo ajustável no peroperatório com anestesia tópica em pacientes com orbitopatia de Graves Intraoperative adjustable strabismus surgery under drop anesthesia in patients with Graves' orbitopathy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Patrícia Grativol Costa

    2008-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever as características clínicas pré-operatórias dos pacientes com estrabismo secundário à orbitopatia de Graves e os resultados da cirurgia com anestesia tópica e sutura ajustável. MÉTODOS: Estudo retrospectivo realizado no Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo. Foram pesquisados os prontuários de todos os pacientes atendidos no ambulatório de estrabismo no período de março de 1994 a maio de 2004. Destes, foram separados aqueles com estrabismo associado à orbitopatia de Graves submetidos à cirurgia ajustável com anestesia tópica. As características clínicas pré-operatórias e os resultados cirúrgicos foram levantados a partir desta análise. RESULTADOS: Foram incluídos 13 pacientes. O tipo de desvio mais freqüentemente encontrado foi esotropia com hipotropia. Em 9 pacientes modificou-se o retrocesso programado no pré-operatório. Três casos necessitaram de uma segunda cirurgia. Após 6 meses de seguimento, 8 dos 13 pacientes estavam ortotrópicos ou com foria pequena e com algum grau de estereopsia. CONCLUSÃO: Neste estudo observou-se que 62% (8/13 dos pacientes apresentavam hipotropia com esotropia, provavelmente por causa do comprometimento associado do reto inferior e reto medial. Nove dos 13 pacientes necessitaram de ajuste no peroperatório e apenas 3 foram reoperados, indicando a importância da técnica ajustável para melhor alinhamento ocular no pós-operatório, possibilitando obter resultados mais satisfatórios.PURPOSE: To report the clinical features of strabismus associated with Graves' orbitopathy, and the results of surgery with adjustable suture under drop anesthesia. METHODS: The charts of 13 patients who had surgical treatment for strabismus related to Graves' orbitopathy at Hospital das Clínicas of University of São Paulo were retrospectively reviewed. Ocular motility, sensorial examination and the follow-up after strabismus correction were studied. RESULTS

  15. Anestesia para correção de tetralogia de Fallot em paciente adulto: relato de caso Anestesia para corrección de tetralogía de Fallot en paciente adulto: relato de caso Anesthesia for repair of tetralogy of Fallot in an adult patient: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Michelle Nacur Lorentz

    2007-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A cardiopatia congênita é um dos problemas mais comuns ao nascimento acometendo 1 a 1,5 em cada 10.000 nascidos vivos. Atualmente mais de 85% das crianças com cardiopatias congênitas chegam à idade adulta em parte devido aos novos tratamentos, mas sobretudo em virtude da tendência de se realizarem correções cirúrgicas mais precoces. Por outro lado, é raro encontrar um adulto com tetralogia de Fallot (T4F não-corrigida. O objetivo do presente relato foi descrever um caso de T4F submetido à correção cirúrgica na idade adulta. RELATO DO CASO: Paciente de 45 anos, sexo feminino, portadora de T4F internada para realização de correção cirúrgica. Ao exame físico apresentava-se cianótica nas extremidades e com saturação de oxigênio (SpO2 de 73%. Foi realizada anestesia geral balanceada com etomidato, fentanil, pancurônio e sevoflurano. A correção cirúrgica realizada foi o fechamento da comunicação ventricular e interposição de conduto valvado pulmonar n° 24, posteriormente foi fenestrado o septo ventricular. À saída de circulação extracorpórea (CEC foram administradas milrinona e dopamina. A SpO2 ao fim da operação era 97%. Após o procedimento cirúrgico a paciente foi encaminhada ao CTI, onde permaneceu por 72 horas e teve alta hospitalar no oitavo dia pós-operatório em boas condições. CONCLUSÕES: O caso ilustrou sucesso de intervenção cirúrgica em paciente de alto risco com grande interação entre cirurgião, anestesista e terapia intensiva.JUSIFICATIVA Y OBJETIVOS: El síndrome de la infusión del propofol ha sido descrito como un síndrome raro y frecuentemente fatal que ocurre después de la infusión prolongada de ese fármaco. Puede resultar en acidez metabólica grave, rabdomiólisis, colapso cardiovascular y deceso. El objetivo de este artículo fue mostrar aspectos relacionados al síndrome de la infusión del propofol a través de la revisión de la literatura

  16. Anestesia para salpingectomia parcial bilateral em paciente com miocardiopatia hipertrófica idiopática: relato de um caso e revisão da literatura Anestesia para salpingectomía parcial bilateral en paciente con miocardiopatía hipertrófica idiopática: relato de un caso y revisión del literatura Anesthesia for partial bilateral salpingectomy in a patient with idiopathic hypertrophic cardiomyopathy: case report and review of the literature

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Sofia Del Castillo Sardi

    2010-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A miocardiopatia hipertrófica é uma doença cardíaca rara, com transmissão autossômica dominante e que se caracteriza pela hipertrofia do septo ventricular e pelas anormalidades da valva mitral. RELATO DO CASO: Paciente secundípara, de 25 anos, com diagnóstico de miocardiopatia hipertrófica há quatro anos e antecedente de asma leve intermitente controlada com inalações esporádicas de corticosteroides. Apresentava sopro holossistólico IV/VI plurifocal e importante escoliose, com os espaços intervertebrais palpáveis. Acusou palpitações esporádicas durante toda a gravidez e recebia medicação de 100 mg de atenolol por dia. Apresentava hemograma, creatinina e eletrólitos dentro dos limites normais, ecocardiograma com miocardiopatia hipertrófica de predomínio septal, com fração de ejeção sistólica de 0,76%. A paciente entrou em trabalho de parto de rápida evolução e nasceu criança viva, do sexo feminino, com APGAR 9/9 sem complicações maternas nem fetais. Foi realizada a programação para a realização de salpingectomia parcial bilateral. Em consulta, a paciente negou-se a receber anestesia para o procedimento. A técnica anestésica de eleição foi a regional combinada. O procedimento cirúrgico durou 20 minutos e as mudanças de pressão arterial junto com a frequência cardíaca foram 10% menores que as dos valores iniciais, sem complicações hemodinâmicas nem cirúrgicas imediatas. CONCLUSÕES: A mortalidade absoluta materna com miocardiopatia hipertrófica (MH é muito baixa e costuma aparecer em mulheres com fatores de alto risco. Não há evidências de que a anestesia regional aumente o risco em mulheres com MH quando é utilizada para o parto vaginal. Tanto a anestesia geral como a regional foram utilizadas com sucesso e sem complicações em cesarianas de parturientes com MH.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La cardiomiopatía hipertrófica es enfermedad cardíaca rara, con transmisi

  17. Anestesia para salpingectomia parcial bilateral em paciente com miocardiopatia hipertrófica idiopática: relato de um caso e revisão da literatura

    OpenAIRE

    Sardi,Ana Sofia Del Castillo; Ramboa,Gustavo; Sardi,Norma

    2010-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A miocardiopatia hipertrófica é uma doença cardíaca rara, com transmissão autossômica dominante e que se caracteriza pela hipertrofia do septo ventricular e pelas anormalidades da valva mitral. RELATO DO CASO: Paciente secundípara, de 25 anos, com diagnóstico de miocardiopatia hipertrófica há quatro anos e antecedente de asma leve intermitente controlada com inalações esporádicas de corticosteroides. Apresentava sopro holossistólico IV/VI plurifocal e importante esc...

  18. Anestesia subaracnóidea para cesariana em paciente portadora de esclerose múltipla: relato de caso Anestesia subaracnoidea para cesárea en paciente portadora de esclerosis múltiple: relato de caso Subarachnoid anesthesia for cesarean section in a patient with multiple sclerosis: case report

    OpenAIRE

    Fabiano Timbó Barbosa; Ronaldson Correia Bernardo; Rafael Martins da Cunha; Maria do Socorro Melo Pedrosa

    2007-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A esclerose múltipla é uma doença adquirida que se caracteriza por áreas desmielinizadas no encéfalo e na medula espinal. O quadro clínico depende das áreas anatômicas acometidas. As principais causas de morte são infecção, falência respiratória e estado de mal epiléptico. Ocorre em pacientes geneticamente predispostos após contato com fatores ambientais, principalmente os vírus. O objetivo desse relato foi apresentar a técnica anestésica adotada em paciente com esc...

  19. Anestesia no paciente usuário de cocaína Anestesia en el paciente usuario de cocaína Anesthesia in cocaine users

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Luft

    2007-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A cocaína é a droga ilícita mais freqüentemente associada a óbitos, e suas implicações perioperatórias nos pacientes agudamente intoxicados ou com história de uso crônico precisam ser bem conhecidas pelos anestesiologistas. O conhecimento da neurofisiologia, da farmacologia e das conseqüências fisiopatológicas decorrentes do uso da cocaína poderá facilitar o cuidado desses pacientes. O objetivo deste trabalho foi revisar as informações sobre a cocaína e suas interações com a anestesia. CONTEÚDO: O artigo discute a farmacologia da cocaína, as conseqüências fisiopatológicas decorrentes do seu uso e as interações com a anestesia. CONCLUSÕES: A compreensão e o reconhecimento precoce das complicações associadas ao uso de cocaína são essenciais para o manuseio adequado de pacientes usuários desta droga. O anestesiologista deve estar preparado, pois tanto as anestesias regionais quanto a geral apresentam riscos significativos nesses pacientes.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La cocaína es la droga ilícita más frecuentemente asociada a decesos, y sus implicaciones perioperatorias en los pacientes agudamente intoxicados o con historial de uso crónico necesitan ser muy bien conocidas por los anestesiólogos. El conocimiento de la neurofisiología, de la farmacología y de las consecuencias fisiopatológicas provenientes del uso de la cocaína podrá facilitar el cuidado de esos pacientes. El objetivo de este trabajo fue revisar las informaciones sobre la cocaína y sus interacciones con la anestesia. CONTENIDO: El artículo discute la farmacología de la cocaína, las consecuencias fisiopatológicas provenientes de su uso y las interacciones con la anestesia. CONCLUSIONES: La comprensión y el reconocimiento precoz de las complicaciones asociadas al uso de la cocaína son esenciales para el manejo adecuado de pacientes usuarios de esa droga. El anestesiólogo debe estar preparado, pues tanto las

  20. Incidência de tremor em anestesia peridural com ou sem fentanil: estudo comparativo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Abreu Múcio Paranhos de

    2004-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A maioria dos trabalhos encontrados na literatura, relacionando a influência dos opióides administrados por via peridural com o tremor intra e pós-operatório, foram realizados com grupos de pacientes obstétricas, nas quais a resposta do centro termorregulador pode ser diferente das pacientes não grávidas. O objetivo deste trabalho foi comparar o bloqueio peridural com e sem fentanil, quanto à incidência de tremores e outras complicações no intra e pós-operatório em pacientes submetidos à cirurgia de varizes sob anestesia peridural com bupivacaína a 0,5% com adrenalina a 1:200.000. MÉTODO: Trinta e quatro pacientes, estado físico ASA I e II, submetidos à cirurgia para tratamento de varizes de membros inferiores, foram divididos aleatoriamente em 2 grupos (n = 17, e receberam midazolam (0,05 mg.kg-1, por via venosa seguido de anestesia peridural lombar, utilizando-se no grupo S, 20 ml bupivacaína a 0,5% (com vasoconstritor associado a 2 ml de solução fisiológica a 0,9% e no grupo F, 20 ml de bupivacaína a 0,5% (com vasoconstritor associada ao fentanil (100 µg. Foram estudados: incidência de tremor, temperatura dos pacientes, necessidade do uso de meperidina, e a incidência de náuseas e vômitos nos seguintes momentos: M1 - admissão do paciente na sala de operação; M2 - imediatamente antes da anestesia; M3 - 30 minutos após o término da injeção do anestésico local; M4 - 60 minutos após o término da injeção do anestésico local; M5 - 90 minutos após o término da injeção do anestésico local; M6 - final da anestesia; M7 - antecedendo a alta da sala de recuperação pós-anestésica. RESULTADOS: Quanto aos dados antropométricos, estado físico, tempo médio de duração da anestesia e cirurgia, temperatura dos pacientes e da sala de operação e incidência de náuseas e vômitos não houve diferença estatística entre os grupos. Houve diferença estatística aos 60 minutos (M4 e

  1. Anestesia combinada raqui-peridural em paciente portadora de esclerose lateral amiotrófica: relato de caso Anestesia combinada raquiepidural en paciente portadora de esclerosis lateral amiotrófica: relato de caso Combined spinal-epidural block in a patient with amyotrophic lateral sclerosis: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriano Bechara de Souza Hobaika

    2009-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A esclerose lateral amiotrófica é uma doença que se inicia entre a quinta e a sexta década de vida e provoca a degeneração e morte dos neurônios motores superiores e inferiores. Quando os músculos responsáveis pela ventilação são acometidos, o paciente evolui para o óbito em alguns anos em decorrência da insuficiência respiratória. RELATO DO CASO: Sexo feminino, 63 anos, esclerose lateral amiotrófica, submetida a tratamento cirúrgico de fratura transtrocantérica de fêmur. Quadro de fraqueza em membros superiores e inferiores, disartria, consciente e orientada. Aparelho respiratório: tosse ineficaz, diminuição da força dos músculos intercostais e diafragma e redução do murmúrio vesicular em bases pulmonares. Primeiramente, a punção peridural foi realizada em L3/L4, onde um cateter de silicone foi introduzido 5 cm. A seguir, a punção raquidiana foi feita em L4/L5 com administração de 7,5 mg de bupivacaína hiperbárica. Mais 37 mg de ropivacaína a 0,37% foram administrados pelo cateter peridural para que o bloqueio sensitivo alcançasse o dermátomo T10. O procedimento transcorreu sem complicações e a paciente recebeu alta hospitalar após três dias. CONCLUSÕES: As evidências têm demonstrado que a administração de bloqueios no neuroeixo parece ser segura em pacientes com esclerose lateral amiotrófica, pois evita a manipulação das vias aéreas e as complicações ventilatórias.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La esclerosis lateral amiotrófica es una enfermedad que empieza entre la quinta y la sexta década de vida y que provoca la degeneración y la muerte de las neuronas motoras superiores e inferiores. Cuando los músculos responsables de la ventilación son acometidos, el paciente evoluciona a óbito en algunos años debido a la insuficiencia respiratoria. RELATO DEL CASO: Sexo femenino, 63 años, esclerosis lateral amiotrófica, sometida a tratamiento quirúrgico de fractura

  2. Anestesia para tratamento de aspergilose cardíaca em paciente com trombocitopenia: o uso criterioso da aprotinina Anestesia para tratamiento de aspergilosis cardiaca en paciente con trombocitopenia: el uso con criterio de la aprotinina Anesthesia for treatment of cardiac aspergillosis in a patient with thrombocytopenia and the judicious use of aprotinin

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raquel Reis Soares

    2007-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A aprotinina tem sido muito utilizada em intervenções cirúrgicas cardíacas como recurso terapêutico para redução dos efeitos da circulação extracorpórea (CEC sobre a coagulação e fibrinólise. A recuperação da hemostasia adequada ao final do procedimento é um dos objetivos do anestesiologista. Porém, o uso da aprotinina tem indicação específica. O objetivo deste trabalho foi apresentar o caso de um paciente com plaquetopenia intensa submetido à intervenção cirúrgica cardíaca no qual a interconsulta com a Hematologia e o planejamento adequado permitiram o sucesso do procedimento. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 18 anos, 64 kg, estado físico ASA IV, portador de aplasia de medula, em investigação para ser submetido a transplante de medula. Apresentava febre persistente, de um mês de evolução, sem melhora com antibioticoterapia. Na investigação com métodos de imagem, diagnosticou-se massa intra-atrial esquerda. Ao exame laboratorial apresentava hemoglobina de 9 g.dL-1 e trombocitopenia - 6.000 plaquetas.mm-3. Foi submetido à esternotomia com CEC para retirada de trombo intracavitário. Com objetivo de controlar o sangramento intra-operatório foram administrados: plaquetaférese, hidrocortisona e aprotinina. Durante a intervenção cirúrgica não houve aumento do sangramento nem instabilidade hemodinâmica e o paciente foi encaminhado à Unidade de Terapia Intensiva (UTI sem intercorrências. O exame anatomopatológico revelou trombo repleto de Aspergillus (massa fúngica. No sétimo dia de pós-operatório o paciente evoluiu com insuficiência respiratória e parada cardiorrespiratória sem resposta às manobras de reanimação. CONCLUSÕES: Apesar do grande risco de sangramento no paciente descrito, conseguiu-se realizar intervenção cirúrgica cardíaca com CEC sem intercorrências graças ao uso de aprotinina e plaquetoaférese.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La aprotinina ha

  3. Estudo comparativo entre anestesia peridural torácica e anestesia geral em mastectomia oncológica Estudio comparativo entre la anestesia epidural torácica y la anestesia general en mastectomia oncológica Comparative study between thoracic epidural block and general anesthesia for oncologic mastectomy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sérgio D. Belzarena

    2008-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia peridural torácica é utilizada com freqüência para procedimentos estéticos da mama e há poucos relatos de seu emprego para mastectomias com exploração axilar. O presente estudo comparou a técnica com anestesia geral em operações oncológicas da mama. MÉTODO: Quarenta pacientes foram divididas em dois grupos. No grupo peridural (n = 20 foi realizada peridural torácica com bupivacaína e fentanil associada à sedação com midazolam. O outro grupo (n = 20 recebeu anestesia geral convencional com propofol, atracúrio e fentanil e manutenção com O2 e isoflurano. Registraram-se no intra-operatório duração da operação, necessidade de complementação da anestesia ou da sedação e variáveis hemodinâmicas. No pós-operatório, foram registrados o tempo para alta da sala de recuperação pós-anestésica e hospitalar, a intensidade da dor e o consumo de analgésicos, os efeitos adversos e a satisfação com a técnica anestésica. RESULTADOS: Os grupos foram semelhantes e não houve diferença na duração da operação. Foi necessário complementar a sedação em 100% das pacientes que receberam anestesia peridural e em 15% foi complementada a analgesia com infiltração de anestésico local na axila. Houve maior incidência de hipertensão arterial no grupo da anestesia geral e de hipotensão entre as que receberam peridural. Ocorreu prurido em 55% das pacientes com anestesia peridural. Náusea (30% e vômito (45% foram mais freqüentes entre as que receberam anestesia geral. A analgesia pós-operatória teve melhor qualidade e o consumo de analgésicos foi menor no grupo da anestesia peridural. O período de internação também foi menor. CONCLUSÕES: A técnica peridural tem algumas vantagens com relação à anestesia geral e pode ser considerada uma opção para anestesia em mastectomias oncológicas com esvaziamento axilar.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La anestesia epidural torácica se

  4. Anestesia em paciente obstétrica portadora de anemia falciforme e traço talassêmico após plasmaféresis: relato de caso Anesthesia in obstetric patient with sickle cell anemia and thalassemic trait after plasmapheresis: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eduardo Barbosa Leão

    2005-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A plasmaféresis é a técnica de tratamento de escolha para pacientes com anemia hemolítica grave. Uma de suas conseqüências é a depleção de colinesterase plasmática, o que interfere na metabolização de alguns bloqueadores neuromusculares de uso corrente na prática anestesiológica. RELATO DO CASO: Paciente com 26 anos, estado físico ASA IV, gestação de 30 semanas e 3 dias, portadora de anemia falciforme, traço talassêmico e alo-imunização para antígenos de alta freqüência. Apresentou crise de falcização, sendo transfundida com derivado sangüíneo incompatível. Evoluiu com hemólise maciça, sendo admitida com hemoglobina de 3 g/dL e hematócrito de 10%, icterícia intensa, taquicardia, apatia e descoramento. Na avaliação hematológica concluiu-se ser situação de inexistência de sangue compatível para transfusão. Foi tratada com corticoterapia, imunoglobulinas e plasmaféresis. No segundo dia de internação, evoluiu com insuficiência renal aguda e edema pulmonar agudo, piora do estado geral e instabilidade hemodinâmica. Indicada a resolução da gestação em decorrência do quadro clínico da paciente e do sofrimento fetal agudo que se sobrepôs. A paciente foi admitida na sala de operações consciente, dispnéica, pálida, ictérica, SpO2 de 91% em ar ambiente, freqüência cardíaca de 110 bpm e pressão arterial de 110 x 70 mmHg, em uso de dopamina (1 µg.kg-1.min-1 e dobutamina (10 µg.kg-1.min-1. Optou-se por anestesia geral balanceada, com alfentanil (2,5 mg, etomidato (14 mg e atracúrio (35 mg e isoflurano. Não se observou intercorrências anestésico-cirúrgicas. Ao final, a paciente foi encaminhada à UTI, sob intubação orotraqueal, e em uso de drogas vasoativas, tendo sido extubada após 3 horas. CONCLUSÕES: Este caso mostrou-se um desafio para a equipe, visto que a paciente apresentava instabilidade hemodinâmica e alteração do coagulograma, condições que contra

  5. Anestesia para paciente portador da equência de moebius: relato de caso Anestesia para Paciente Portador de la Secuencia de Moebius: relato de Caso Anesthesia in a patient with moebius sequence: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriano Bechara de Souza Hobaika

    2009-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A sequência de Moebius (SM é uma rara paralisia do VI e VII nervos cranianos. Alterações craniofaciais estão presentes em aproximadamente 90% destes pacientes, o que pode tornar a intubação traqueal muito difícil. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 2 anos e 5 meses, portador de SM, submetido à broncoscopia flexível para avaliação de laringotraqueomalácia. Comorbidades: crises de broncoespasmo e comunicação interventricular. Realizou-se indução anestésica com sevoflurano em O2 a 100% e venóclise. Introduziu-se máscara laríngea AMBU® número 2,5 e o fibrobroncoscópio foi introduzido através da mesma. O procedimento foi realizado sem complicações e a broncoscopia revelou-se normal. O paciente recebeu alta para casa após duas horas. CONCLUSÕES: O controle das vias aéreas é o grande desafio nestes pacientes, havendo relato de falha ou dificuldade de intubação em 13 pacientes de uma série de 41 casos analisados. Micrognatia, retrognatia, hipoplasia mandibular e fenda palatina são algumas características destes pacientes. Em outra grande série com 106 anestesias em pacientes com SM há descrição do uso da máscara laríngea em um caso. Parece não haver contra-indicação a realizar o procedimento em regime ambulatorial. Há relato de aspiração pulmonar e obstrução respiratória na sala de recuperação devido à dificuldade em deglutir e eliminar as secreções da boca e recomenda-se administrar antisialogogos.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La secuencia de Moebius (SM es una rara parálisis del VI y VII nervios cranianos. Las alteraciones craneofaciales están presentes en aproximadamente un 90% de esos pacientes, lo que puede hacer con que la intubación traqueal sea muy difícil. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo masculino, 2 años y 5 meses, portador de SM, sometido a la broncoscopia flexible para la evaluación de laringotraqueomalacia. Comorbidades: crisis de broncoespasmo

  6. Analgesia regional periférica com lidocaína em paciente queimado: relato de caso

    OpenAIRE

    Geier, Karl Otto

    2004-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A realização de anestesia regional em pacientes queimados é dificultosa pela localização aleatória das lesões térmicas. Elevadas taxas de alfa1 glicoproteína ácida com grande afinidade para drogas alcalinas, especialmente a lidocaína, têm sido observadas nesses pacientes. Este caso relata como o uso intermitente de anestesia e analgesia regional periférica com altas doses de lidocaína podem ser úteis em fornecer efetiva analgesia num paciente com queimaduras de segu...

  7. Complicações e seqüelas neurológicas da anestesia regional realizada em crianças sob anestesia geral: um problema real ou casos esporádicos? Complicaciones y secuelas neurológicas de la anestesia regional realizada en niños bajo anestesia general: ¿ Un problema real o casos esporádicos? Neurological complications and damage of regional block in children under general anesthesia: a real problem or sporadic cases?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Verônica Vieira da Costa

    2006-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Tem sido discutido se a técnica de anestesia regional em crianças, que na maioria das vezes é realizada após a anestesia geral, é realmente segura. Há o risco potencial de uma lesão neurológica permanente ou temporária quando o paciente não pode informar eventual parestesia ou dor, durante a realização da anestesia regional, o que gera insegurança por parte dos anestesiologistas. O objetivo deste estudo foi avaliar a prevalência de complicações e seqüelas neurológicas da anestesia regional em crianças sob anestesia geral. MÉTODO: Numa análise prospectiva foram estudadas crianças submetidas a intervenções cirúrgicas ortopédica e plástica reparadora sob anestesia regional associada à anestesia geral. A indução e a manutenção da anestesia foram por vias venosa ou inalatória. Após anestesia geral era realizada anestesia regional e avaliada a existência de complicações imediatas, o número de punções realizadas, complicações de médio prazo e presença de seqüelas neurológicas. RESULTADOS: Num período de 13 meses foram estudadas 499 crianças de ambos os sexos, com idade média de 6,7 anos. A maioria dos pacientes foi submetida à anestesia geral associada à peridural lombar ou caudal. A prevalência de complicação imediata foi 3,6%, sendo a mais freqüente o sangramento no momento da punção. A prevalência de complicações em médio prazo foi 1,1%, sendo a mais freqüente a hipoestesia e não houve seqüela neurológica de longo prazo. CONCLUSÕES: Os resultados do presente estudo são concordantes com os de outros autores com relação à baixa prevalência de complicações da anestesia regional em crianças sob anestesia geral, sem deixar seqüelas neurológicas. Isso pode ser atribuído ao uso de material adequado e a experiência da equipe de anestesia.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Han sobrevenido discusiones sobre si la técnica de anestesia regional en niños, que en la

  8. Anestesia para colecistectomia videolaparoscópica em paciente portador de Doença de Steinert: relato de caso e revisão de literatura Anestesia para colecistectomía videolaparoscópica en oaciente oortador de Enfermedad de Steinert: relato de caso y revisión de la literatura Anesthesia for videolaparoscopic cholecystectomy in a patient with Steinert Disease: case report and review of the literature

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flora Margarida Barra Bisinotto

    2010-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As distrofias miotônicas são doenças neuromusculares de transmissão autossômica dominante. Dentre elas, a distrofia miotônica tipo 1 (DM1, ou doença de Steinert, é a mais comum no adulto e, além do envolvimento muscular, apresenta manifestações sistêmicas importantes. A DM1 representa um desafio para o anestesiologista. Os pacientes apresentam maior sensibilidade às drogas anestésicas e complicações, principalmente cardíacas e pulmonares. Além disso, há a possibilidade de apresentarem hipertermia maligna e crise miotônica. Descreveu-se o caso de um paciente que teve complicação pulmonar importante após ser submetido à anestesia geral. RELATO DO CASO: Paciente de 39 anos, portador de DM1, foi submetido à anestesia geral para colecistectomia videolaparoscópica. A anestesia foi venosa total com propofol e remifentanil e rocurônio. O procedimento cirúrgico de 90 minutos não apresentou intercorrências, mas após a extubação o paciente apresentou insuficiência respiratória e crise miotônica, que tornou a intubação traqueal impossível. Utilizou-se a máscara laríngea, que possibilitou a oxigenação adequada, e a ventilação mecânica foi mantida até a recuperação total da atividade respiratória. Evolução ocorreu sem outras complicações. CONCLUSÕES: A DM1 é uma doença que apresenta várias peculiaridades para o anestesiologista. O conhecimento minucioso do seu envolvimento sistêmico, associado à ação diferenciada das drogas anestésicas nesses pacientes, proporcionará um ato anestésicocirúrgico mais seguro.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Las distrofias miotónicas son enfermedades neuromusculares de transmisión autosómica dominante. Entre ellas está la distrofia miotónica tipo 1 (DM1, o enfermedad de Steinert, que es la más común en el adulto y además de la involucración muscular, presenta manifestaciones sistémicas importantes. La DM1 representa un reto para el

  9. Anestesia subaracnóidea em crianças Anestesia subaracnóidea en niños Spinal anesthesia in children

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Norma Sueli Pinheiro Módolo

    2001-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Tem aumentado muito o emprego da anestesia subaracnóidea em crianças, principalmente neonatos com risco de desenvolver apnéia neonatal. O objetivo deste trabalho foi rever as diferenças anatômicas, fisiológicas e farmacológicas desta técnica em crianças. CONTEÚDO: A anestesia subaracnóidea em crianças, apesar de ter sido técnica empregada desde o início do século XX, teve sua popularidade diminuída com o advento dos anestésicos inalatórios e bloqueadores neuromusculares, para ser novamente resgatada em 1979. As características favoráveis desta técnica em pediatria são relativas à estabilidade cardiovascular, em crianças de até 8 anos de idade, à analgesia satisfatória e ao relaxamento muscular. Os anestésicos mais utilizados em crianças são a tetracaína e a bupivacaína, cujas doses são ajustadas tomando-se por base o peso corporal. Esta técnica é limitada pela duração relativamente curta, devendo ser utilizada para procedimentos cirúrgicos que não ultrapassem 90 minutos e também pela analgesia não abranger o pós-operatório. As complicações são as mesmas encontradas no paciente adulto, incluindo cefaléia por punção dural e irritação radicular transitória. As indicações são várias: cirurgias de abdômen inferior, genitália, membros inferiores, região perineal e, em alguns casos, até em cirurgias torácicas. Seu emprego tem particular interesse nos recém-nascidos prematuros, pelo risco de apresentarem a apnéia da prematuridade. CONCLUSÕES: A anestesia subaracnóidea em crianças é técnica relativamente segura, com poucas complicações e pode ser considerada como opção para anestesia geral, principalmente nos recém-nascidos prematuros com risco de apresentarem complicações respiratórias no pós-operatório.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Ha aumentado mucho el empleo de la anestesia subaracnóidea en niños, principalmente neonatos con riesgo de desarrollar

  10. Avaliação da analgesia pós-operatória em pacientes submetidos à cirurgia orificial com anestesia local associada ou não à morfina Evaluation of the postoperative analgesia in patients submitted to anorectal surgery with local anesthesia associated or not the morphine

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juvenal da Rocha Torres Neto

    2007-03-01

    Full Text Available Ainda não esta comprovada a eficácia dos derivados morfínicos ao nível de receptores opióides periféricos. Estudos procuram demonstrar o poder da droga em interferir na intensidade da dor quando infiltrada em nervos periféricos. Avaliamos, então, a infiltração local de morfina associada à anestesia local em cirurgias orificiais proctológicas. Nesse estudo foram analisados 61 pacientes, independentemente do gênero, sendo divididos aleatoriamente em dois grupos: a um grupo foi associada morfina ao anestésico local enquanto ao outro houve a administração do anestésico local sem a droga morfínica. Os pacientes de ambos os grupos foram submetidos à sedação e analgesia pós-operatória padronizadas. Foram avaliados: a intensidade da dor, a analgesia pós-operatória e a morbidade. A intensidade da dor, no momento de seu surgimento, foi semelhante nos dois grupos; o tempo de analgesia pós-operatória foi maior no grupo em que a morfina foi administrada, entretanto, não se mostrou estatisticamente significativo; as complicações pós-operatórias foram irrelevantes nos dois grupos. Dessa forma, a infiltração local de morfina na região anorretal tem benefícios em relação à analgesia pós-operatória que não mostraram significância estatística e não aumenta a incidência dos efeitos colaterais tão temidos relacionados às drogas morfínicas como retenção urinária e prurido.It has not been proved the efficacy of morphine derived at periphery opium receivers. Studies are trying to demonstrate the power of the drug to interfere in the intensity of surgical pain while infiltrating in the periphery nerves. This study evaluated the infiltration of morphine associated with local anesthesia in anorectal surgery. Sixty one patients were analyzed, male and female, divided in two groups: in one group was associated morphine in the local anesthesia while in the other group only the local anesthetic was used. The patients of both

  11. Efeitos do óxido nitroso em hipotensão controlada durante anestesia com baixo fluxo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Semiha Barçın

    2013-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Investigamos o efeito do óxido nitroso (N2O em hipotensão controlada durante anestesia com baixo fluxo (isoflurano-dexmedetomidina em termos de hemodinâmica, consumo de anestésico e custos. MÉTODOS: Quarenta pacientes foram randomicamente alocados em dois grupos. Infusão de dexmedetomidina (0,1 µg.kg-1.min-1 foi mantida por 10 minutos. Subsequentemente, essa infusão foi mantida até os últimos 30 minutos de operação a uma dose de 0,7 µg.kg-1.hora-1. Tiopental (4-6 mg.kg-1 e brometo de vecurônio (0,08 0,12 mg.kg-1 foram administrados na indução de ambos os grupos. Isoflurano (2% foi administrado para manutenção da anestesia. O Grupo N recebeu uma mistura de 50% de O2-N2O e o Grupo A recebeu uma mistura de 50% de O2-ar como gás de transporte. Anestesia com baixo fluxo (1 L.min-1 foi iniciada após um período de 10 minutos de alto fluxo inicial (4,4 L.min-1. Os valores de pressão arterial, frequência cardíaca, saturação periférica de O2, isoflurano inspiratório e expiratório, O2 inspiratório e expiratório, N2O inspiratório e expiratório, CO2 inspiratório, concentração de CO2 após expiração e concentração alveolar mínima foram registrados. Além disso, as taxas de consumo total de fentanil, dexmedetomidina e isoflurano, bem como de hemorragia, foram determinadas. RESULTADOS: A frequência cardíaca diminuiu em ambos os grupos após a carga de dexmedetomidina. Após a intubação, os valores do Grupo A foram maiores nos minutos um, três, cinco, 10 e 15. Após a intubação, os valores de hipotensão desejados foram alcançados em 5 minutos no Grupo N e em 20 minutos no grupo A. Os valores da CAM foram mais altos no Grupo N nos minutos um, três, cinco, 10 e 15 (p < 0,05. Os valores da FiO2 foram mais altos entre 5 e 60 minutos no Grupo A, enquanto foram mais altos no Grupo N aos 90 minutos (p < 0,05. Os valores de Fi Iso (isoflurano inspiratório foram menores no Grupo N nos minutos

  12. Usos do sulfato de magnésio em obstetrícia e em anestesia Usos del sulfato de magnesio en obstetricia y en anestesia Applications of Magnesium Sulfate in Obstetrics and Anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabiano Timbó Barbosa

    2010-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O magnésio é um íon predominantemente intracelular. Seu efeito bloqueador do receptor NMDA lhe confere características analgésicas e sedativas. O objetivo desse artigo foi revisar a fisiologia, a farmacologia e a diminuição da concentração plasmática do magnésio, assim como algumas das suas aplicações em obstetrícia e em anestesia. CONTEÚDO: O magnésio é um cátion intracelular que possui múltiplas funções: é cofator de enzimas do metabolismo glicídico e de enzimas da degradação dos ácidos nucleicos, proteínas e ácidos graxos; regula a passagem de íons transmembrana e intervém na atividade de várias enzimas. O paciente em estado crítico apresenta tendência à hipomagnesemia e o tratamento consiste em corrigir a causa quando possível acompanhada da reposição do magnésio. Já foi demonstrada a redução da concentração alveolar m��nima (CAM dos agentes inalatórios em animais e do uso de opioides em humanos sob anestesia. CONCLUSÕES: O sulfato de magnésio vem sendo utilizado em obstetrícia com boa efetividade para inibição do trabalho de parto prematuro e para o tratamento das crises convulsivas associadas ao quadro de eclâmpsia. É um fármaco com potencial analgésico e sedativo que pode ser utilizado como coadjuvante durante a anestesia geral atenuando a resposta pressórica à intubação traqueal e diminuindo a necessidade de anestésicos.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El magnesio es un ión predominantemente intracelular. Su efecto bloqueador del receptor NMDA le confiere características analgésicas y sedativas. El objetivo de este artículo, fue revisar la fisiología, la farmacología y la disminución de la concentración plasmática del magnesio, como también de algunas de sus aplicaciones en obstetricia y en anestesia. CONTENIDO: El magnesio es un catión intracelular que posee múltiples funciones: es cofactor de enzimas del metabolismo glicídico y de enzimas de

  13. Efeitos cardiovasculares da anestesia local com vasoconstritor durante exodontia em coronariopatas Cardiovascular effects of local anesthesia with vasoconstrictor during dental extraction in coronary patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Valeria C. L. S. Conrado

    2007-05-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a ocorrência de variáveis detectoras de isquemia miocárdica, durante ou após o tratamento odontológico, sob anestesia com vasoconstritor (adrenalina. MÉTODOS: Foram incluídos 54 pacientes coronariopatas submetidos a exodontia sob anestesia local com ou sem vasoconstritor, divididos em dois grupos (sorteio por envelope: grupo I, composto por 27 que receberam anestésico com vasoconstritor; e grupo II, composto por 27 que receberam anestésico sem vasoconstritor. Todos os pacientes foram submetidos a monitoração eletrocardiográfica com Holter por 24 horas, a Doppler-ecocardiografia realizada antes e após intervenção odontológica, e a dosagem dos marcadores bioquímicos antes e 24 horas após a exodontia (creatina cinase fração MB [CK-MB] massa, CK-MB atividade e troponina T. A freqüência cardíaca e a pressão arterial nas fases pré-anestesia, pós-anestesia e pós-exodontia também foram aferidas. A Doppler-ecocardiografia teve como objetivo avaliar a contratilidade segmentar do ventrículo esquerdo e a eventual ocorrência de insuficiência mitral. Em todos os casos foi mantido o protocolo farmacológico habitual prescrito pelo cardiologista. RESULTADOS: Três pacientes do grupo I apresentaram depressão do segmento ST (1,0 mm durante a aplicação da anestesia, dois outros pacientes do mesmo grupo tiveram elevação da CK-MB massa, e em nenhum caso foi verificada presença de isquemia avaliada pelos demais métodos. Não houve registro, neste estudo, de precordialgia, arritmias e ocorrência ou agravamento de hipocontratilidade segmentar do ventrículo esquerdo ou insuficiência mitral. CONCLUSÃO: A exodontia praticada sob uso de anestesia com adrenalina 1:100.000 não implica riscos isquêmicos adicionais quando realizada com boa técnica anestésica e manutenção do tratamento farmacológico prescrito pelo cardiologista.OBJECTIVE: To evaluate the occurrence of variables detecting myocardial ischemia

  14. Efeitos fetais e maternos do propofol, etomidato, tiopental e anestesia epidural, em cesariana eletivas de cadelas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lavor Mário Sérgio Lima de

    2004-01-01

    Full Text Available O objetivo deste trabalho foi comparar os efeitos entre os fármacos indutores de anestesia como propofol, etomidato e tiopental, e a anestesia epidural com lidocaína seguida de indução, em cadelas submetidas à cesariana, e seus neonatos. Para tanto, foram utilizadas 20 cadelas e 129 filhotes distribuídos em quatro grupos. No grupo 1 (5 cadelas e 39 neonatos, a indução anestésica foi feita com propofol; no grupo 2 (5 cadelas e 25 neonatos, com etomidato; no grupo 3 (5 cadelas e 26 neonatos com tiopental e no grupo 4, (5 cadelas e 39 neonatos utilizou-se anestesia epidural e indução com halotano através de máscara. Em todos os casos, a medicação pré-anestésica foi feita com midazolam na dose de 0,22mg kg-1 via IM, e a manutenção anestésica com halotano em circuito semifechado e concentração inicial de 3V%. As variáveis avaliadas nas cadelas foram: temperatura retal, freqüência cardíaca, freqüência respiratória, saturação da oxi-hemoglobina (SpO2, pressão arterial média. Para a avaliação dos recém-nascidos, foram mensurados: freqüência cardíaca, esforço respiratório, movimentos musculares, coloração das mucosas e irritabilidade reflexa interpretados através do escore de Apgar modificado, bem como a SpO2 do neonato. Os resultados mostraram que todos os protocolos foram adequados para as mães com mínimos efeitos sistêmicos. Para o neonato, a utilização de anestesia epidural na mãe, seguida de indução e manutenção com halotano foi superior aos protocolos que usaram agentes injetáveis na indução anestésica.

  15. Anestesia para cirurgia ortopédica em criança com susceptibilidade à hipertermia maligna: relato de caso Anestesia para cirugía ortopédica en niño con susceptibilidad a la hipertermia maligna: relato de caso Anesthesia for orthopedic surgery in a child susceptible to malignant hyperthermia: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renato Santiago Gomez

    2003-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Hipertermia maligna é uma miopatia autossômica dominante desencadeada por anestésicos inalatórios e bloqueadores neuromusculares, como halotano e succinilcolina, causando aumento da temperatura que pode ser fatal sem o tratamento imediato. O objetivo deste relato é descrever a conduta anestésica em uma criança susceptível à hipertermia maligna que foi submetida a procedimento cirúrgico ortopédico. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, com 3 anos, portadora de luxação congênita do quadril e susceptibilidade à hipertermia maligna, conforme história de anestesia anterior, foi submetida à correção cirúrgica ortopédica sob anestesia geral, com propofol e fentanil, associada à anestesia peridural lombar. A temperatura da paciente foi monitorizada continuamente durante a cirurgia e no período pós-operatório. A paciente apresentou recuperação pós-operatória sem intercorrências e recebeu alta hospitalar após cinco dias. CONCLUSÕES: A combinação de anestesia regional e venosa para o procedimento cirúrgico proposto em paciente com susceptibilidade à hipertermia maligna permitiu a condução anestésica com segurança.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Hipertermia maligna es una miopatia autosómica dominante desencadenada por anestésicos inhalatorios y bloqueadores neuromusculares, como halotano y succinilcolina, causando aumento de la temperatura que puede ser fatal sin el tratamiento inmediato. El objetivo de este relato es describir la conducta anestésica en un niño susceptible a la hipertermia maligna que fue sometida a procedimiento quirúrgico ortopédico. RELATO DEL CASO: Niño, del sexo femenino, con 3 años, portadora de luxación congénita del cuadril (anca y susceptibilidad a la hipertermia maligna, conforme historia de anestesia anterior, fue sometida a la corrección quirúrgica ortopédica bajo anestesia general, con propofol y fentanil, asociada a anestesia peridural lumbar. La

  16. Anestesia e artrite reumatoide

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eneida Maria Vieira

    2011-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A artrite reumatoide (AR é uma doença inflamatória crônica e de etiologia desconhecida. Os pacientes com AR são reconhecidos como pessoas com redução na expectativa de vida, em comparação com a população em geral. As doenças reumáticas são numerosas e ocorrem com alta variabilidade; algumas são desenvolvidas rapidamente; outras, cronicamente, provocando incapacidades durante toda a vida. Os riscos anestésicos, em desordens osteoarticulares, envolvem, além das deformidades mecânicas causadas pela doença, os sistemas cardiovascular, respiratório, renal e digestivo. CONTEÚDO: A proposta da presente revisão foi levantar a importância das fases da doença em processo, que podem influenciar no controle da anestesia antes, durante e após a cirurgia, destacando a experiência dos autores em uma avaliação retrospectiva dos casos de pacientes portadores de artrite reumatoide juvenil (ARJ submetidos a próteses ortopédicas, com ênfase para as técnicas de intubação. CONCLUSÕES: Pacientes com artrite reumatoide podem apresentar um bom número de problemas complexos para o anestesiologista. Isso requer uma cuidadosa avaliação pré-operatória; a anestesia requer experiência com a técnica e o cuidado pós-operatório deve ser criteriosamente escolhido para atender à necessidade específica do paciente. O procedimento demanda efetiva comunicação entre cirurgião, reumatologista e anestesiologista, para que cada membro do grupo multidisciplinar contribua com sua experiência, visando a um melhor benefício ao paciente.

  17. Anestesia regional y saturación de oxígeno posoperatorio en el paciente geriátrico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alfonso R León

    2001-06-01

    Full Text Available Numerosos estudios plantean la necesidad de suministrar oxígeno suplementario a pacientes geriátricos en el período posoperatorio (PO, después de anestesia regional como profilaxis de hipoxemia. Teniendo en cuenta lo anterior, se decidió comprobar cómo se comporta la saturación de oxígeno (STO2 en el PO en los pacientes geriátricos que se asistieron con el uso de esta técnica. Previa autorización del consejo científico se seleccionaron al azar 50 pacientes ASA I-II-II (F = 30, K = 20 intervenidos de hemiabdomen inferior y miembros inferiores. Preoperatoriamente se registraron variables demográficas, antecedentes patológicos personales (APP y (STO2. Se realizó anestesia subaracnoidea (SA o peridural (PE. En el PO se realizaron 6 mediciones de la STO2 (cada 10 min durante 1 h a la salida del salón de operaciones. Se procesaron estadísticamente los resultados (comparación de medias. Edad promedio 76 ± 6 años, anestesia PE 20, SA 30, Hb media 10,5 g/L STO2 preoperatorio 94 % ± 1,5. Mediciones en el PO 1ra. 95 % ± 1,8; 2da. 94 % ± 1,3; 3ra. 93 % ± 2,1; 4ta. 95 % ± 1,9; 5ta. 94 % ± 1,5; 6ta. 93 % ± 1,7. No se hallaron diferencias estadísticamente significativas entre estas mediciones, ni en relación con la SOT2 preoperatorias con el uso de esta técnica anestésica en la población geriátricaMany studies state the need to administer supplementary oxygen to elderly patients in the postoperative period (POP after regional anesthesia as a prophylaxis of hipoxemia. Bearing in mind the above mentioned, we decided to confirm the behaviour of oxygen saturation (O2S in the POP of these aged patients that were assisted with this technique. Having cosulted the Scientifc Council, we proceed to a random selection of 50 ASA I-II-III patients (F = 30, K = 20 that underwent an operation of inferior hemiabdomen and lower limbs. Demographic variables, personal pathologic histories (PPH and 02S were obtained before the operation

  18. Anestesia volátil e monitorização anestésica.

    OpenAIRE

    Alexandre, Nuno; Costa, Margarida; Mascarenhas, Ramiro

    2009-01-01

    Os autores apresentam um texto de apoio à disciplina de anestesiologia do curso de Medicina Veterinária .Neste texto são abordadas diversas temáticas da anestesia volátil tais como: equipamentos utilizados em anestesia volátil, farmacologia dos anestésicos voláteis. A monitorização dos pacientes é abordada na vertente mecânica ou intrumental e na componente básica.

  19. Efeito da anestesia geral na cognição e na memória do idoso Efecto de la anestesia general en la cognición y memoria del paciente de edad avanzada Effects of general anesthesia in elderly patients’ memory and cognition

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Régis Borges Aquino

    2004-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia geral e a função mental têm sido alvo de estudos e considerações, especialmente pelo sentimento de que ela, particularmente em idosos, poderia induzir alterações na cognição e na memória. O objetivo dessa pesquisa foi avaliar o efeito da anestesia geral na cognição e na memória do idoso correlacionando-a ao sexo, à idade e ao tempo de anestesia. MÉTODO: Estudo de coorte controlado realizado em pacientes categorizados em dois grupos de observação: a- anestésico; b- clínicos (controle. As variáveis de desfecho consideradas foram os escores dos testes MiniMental, de Fluência Verbal e de Lembrança Numérica. Anestesia geral com halotano, isoflurano, sevoflurano, tiopental, propofol, etomidato, fentanil alfentanil, succinilcolina atracúrio, pancurônio. Intra-operatório com PaCO2 entre 30 e 45 mmHg e saturação de hemoglobina acima de 90% e tolerância de PA com diminuição até 20% do valor basal. Foram excluídos os pacientes que apresentaram algum evento adverso no intra e pós-operatório. Dados categóricos analisados pelo teste do Qui-quadrado. A comparação inicial entre os grupos no momento basal (pré-anestésico foi realizada pelo t de Student para amostras independentes. Para avaliação do efeito do processo anestésico ao longo do tempo, foi utilizada a Análise de Variância (ANOVA para medidas repetidas. RESULTADOS: No teste do MiniMental os grupos apresentaram comportamento semelhante sendo notado aumento de escores ao longo do tempo. No teste de Fluência Verbal, em ambos os grupos os escores mantiveram-se praticamente inalterados. No teste de Lembrança Numérica o comportamento dos grupos foi muito semelhante ao longo do seguimento sendo que os escores aumentaram em ambos os grupos. CONCLUSÕES: Não foi detectado declínio de cognição ou de memória no pós-operatório de idosos de 60 a 80 anos de ambos os sexos, submetidos à anestesia geral com duração de 3 a

  20. Hipotermia em pacientes no período perioperatório

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Lúcia De Mattia

    2012-02-01

    Full Text Available O objetivo deste estudo foi identificar os fatores que desencadeiam a hipotermia em pacientes em sala de operação e as manifestações em sala de recuperação anestésica. O estudo foi realizado em um hospital de grande porte da rede mista da cidade de Santos. A coleta de dados foi realizada em 30 pacientes adultos, com temperatura corpórea entre de 36ºC e 37,2ºC na entrada da sala de operações com procedimentos cirúrgicos eletivos e anestesia geral. Os resultados demonstraram que os métodos preventivos de hipotermia mais utilizados foram a infusão venosa aquecida e a manta térmica. Na saída da sala de operação e até 30 minutos na sala de recuperação anestésica, os pacientes permaneceram hipotérmicos. As manifestações de hipotermia foram demonstradas pela hipoxemia e por tremores. Neste estudo, evidenciou-se que a hipotermia no paciente é desencadeada na sala de operação pela falta de medidas preventivas adequadas, acarretando complicações em período de recuperação anestésica.

  1. Anestesia no cardiovascular en el paciente con cardiopatía congénita y flujo pulmonar aumentado

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lincoln de la Parte Pérez

    2003-12-01

    Full Text Available Los lactantes y dentro de éstos los de menor edad y peso corporal, que padecen de cardiopatías congénitas con flujo pulmonar aumentado y son sometidos a anestesia para procedimientos quirúrgicos no cardiovasculares, tienen un gran riesgo anestésico, por lo que es necesario enfatizar que estos pacientes presentan habitualmente múltiples alteraciones anatómicas y de la fisiología cardiovascular con repercusión en diferentes órganos y sistemas, diversas enfermedades asociadas que empeoran el pronóstico y necesitan frecuentemente tratamiento médico con digitálicos, diuréticos y fármacos vasoactivos desde muy temprano, de modo que la evaluación preoperatoria, incluidas las investigaciones no invasivas, deben ser realizadas por cardiólogos experimentados y cuando se programan para procedimientos quirúrgicos, deben ser remitidos para un centro con recursos y la experiencia necesaria en el manejo de los pacientes con cardiopatías congénitas. Se presenta una revisión bibliográfica actualizada sobre el manejo anestésico de estos pacientes.Infants and among them the youngest and with the least body weight suffering from congenital heart diseases with increased pulmonary flow and who receive anesthesia to undergo noncardiovascular surgical procedures, are at a great anesthetic risk . That's why, it is necessary to make emphasis on the fact that these patients usually present multiple anatomical alterations and cardiovascular physiology disorders with repercussion on different organs and systems, diverse associated diseases that worsen the prognosis, and that they frequently need medical treatment with digitalis, diuretics and vasoactive drugs very early. Taking this into account, the preoperative evaluation, including non-invasive research should be carried out by experienced cardiologists and when they are scheduled for surgical procedures, they should be referred to a center with resources and the necessary experience in the

  2. Anestesia venosa total (AVT) em lactente com doença de Werdnig-Hoffmann: relato de caso

    OpenAIRE

    Resende, Marco Antonio Cardoso de; Silva, Elizabeth Vaz da; Nascimento, Osvaldo José Moreira; Gemal, Alberto Esteves; Quintanilha, Giseli; Vasconcelos, Eliana Maria

    2010-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A doença de Werdnig-Hoffmann é a causa mais comum de hipotonia no lactente e quando presente logo após o nascimento tem pior prognóstico. Fraqueza muscular simétrica, arreflexia e fasciculações da língua são característicos. A maioria dos lactentes morre antes dos dois anos por insuficiência respiratória. O presente relato apresenta um caso com técnica venosa total durante anestesia. RELATO DO CASO: Paciente feminina, branca, um ano, 10 kg, estado físico ASA III, co...

  3. Dermatoses em pacientes com diabetes mellitus

    OpenAIRE

    Foss,N T; Polon,D P; Takada,M H; Foss-Freitas,M C; Foss,M C

    2005-01-01

    OBJETIVO: Ainda é desconhecida a relação do diabetes com fatores determinantes ou precipitantes de lesões dermatológicas em pacientes diabéticos. Assim, o objetivo do estudo foi investigar a presença de lesões cutâneas, não referidas pelo paciente diabético e sua relação com o controle metabólico da doença. MÉTODOS: Foram examinados 403 pacientes, dos quais 31% eram diabéticos do tipo 1 e 69% do tipo 2. Em ambulatório de um hospital universitário, os pacientes foram atendidos por endocrinolog...

  4. Anestesia peridural contínua com ropivacaína a 0,2% associada a anestesia geral para cirurgia do abdômen superior em crianças Anestesia peridural contínua con ropivacaína a 0,2% asociada a anestesia general para cirugía del abdomen superior en niños Continuous epidural anesthesia with 0.2% ropivacaine associated to general anesthesia for upper abdominal surgery in children

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jyrson Guilherme Klamt

    2003-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Técnicas anestésicas têm sido empregadas em pacientes pediátricos para vários tipos de cirurgias, apresentando entre outras vantagens, a analgesia pós-operatória. O objetivo deste estudo foi avaliar o ritmo de infusão de propofol e a recuperação pós-anestésica de crianças submetidas à cirurgia abdominal alta sob anestesia peridural torácica com ropivacaína a 0,2%, associada à anestesia geral com propofol ou propofol mais sufentanil. MÉTODO: Vinte e seis crianças ASA I, II e III, com idades entre 0 e 4 anos, submetidas à cirurgia abdominal alta foram selecionadas para anestesia peridural torácica (T7-T8 com ropivacaína a 0,2% (1,5 ml.kg-1. Foram divididas aleatoriamente em dois grupos: Propofol (infusão de propofol e Sufentanil (infusão de propofol mais sufentanil 1 µg.kg-1. Os ritmos de infusões de propofol foram de 20 e 10 mg.kg-1.h-1 nos grupos Propofol e Sufentanil, respectivamente, ajustadas de modo a manter a pressão arterial cerca de 20% dos valores pré-indução e interrompidas 10 a 15 minutos antes do final estimado da cirurgia. A recuperação pós-anestésica foi avaliada através de uma escala modificada de Aldrete-Kroulik e a sedação avaliada através de uma escala de 5 pontos. RESULTADOS: Duas crianças de cada grupo foram excluídas por problemas técnicos. O ritmo de infusão foi significativamente menor no grupo Sufentanil em relação ao grupo Propofol durante 100 minutos após o início da cirurgia. Os tempos para extubação e transferência para a sala de recuperação pós-anestésica (SRPA foram significativamente menores no grupo Propofol, porém a intensidade e a duração da sedação foram maiores nesse grupo em relação ao grupo Sufentanil. Os escores de recuperação foram similares nos dois grupos. Após 3 horas na SRPA, todos pacientes haviam atingido os critérios para transferência para as enfermarias. Hipotensão arterial transitória foi observada em 2

  5. Eletroacupuntura na anestesia com propofol em cães Electroacupuncture on propofol anaesthesia in dogs

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renata Navarro Cassu

    2008-09-01

    Full Text Available Resultados satisfatórios têm sido relatados com o emprego da eletroacupuntura (EA, como adjuvante da anestesia geral no homem e em animais. O objetivo do trabalho é avaliar a dose de indução anestésica do propofol em função do emprego da eletroacupuntura em cães. Foram utilizados 20 cães, distribuídos em dois grupos de igual número, GEA: foi realizada EA nos acupontos estômago 36 (E36, vesícula biliar 34 (VB 34 e baço-pâncreas 6 (BP 6, bilateralmente, durante 45 minutos antes da indução anestésica e GC: não foi realizada EA antes da indução anestésica. Os animais foram tranqüilizados com acepromazina intravenosa (0,05mg.kg-1 60 minutos antes da indução anestésica, realizada com propofol na taxa de 0,2ml.kg.min-1. A análise estatística foi realizada por test t não pareado(PElectro-acupuncture (EA has been used as an adjuvant of general anesthesia in men and animals. The aim of this study was to evaluate the effect of EA on propofol dose for induction of anesthesia in dogs. Twenty healthy adult crossbred dogs were used and randomly distributed in two groups (n=10 per group: GEA dogs were submitted to EA in the acupoints stomach 36, gall bladder 34 and spleen 6, bilaterally, for 45 minutes before induction of anesthesia. Dogs in the control group (GC were not treated before induction of anesthesia. Animals were sedated with 0.05mg kg-1 of acepromazine intravenously. Anesthesia was induced with intravenous propofol using a 0.2ml.kg.min-1 infusion rate 60 minutes after sedation. The statistical analysis was accomplished by the unpaired t test to compare differences between groups (P<0.05. Values are presented as mean±SD. There was no significant difference in the dose of propofol required to abolish the podal withdrawal reflex between groups (5.0±2.0mg kg-1 for the control group and 5.2±1.6mg kg-1 for the EA treated group, suggesting that EA did not potentiate propofol anesthesia in dogs.

  6. ANESTESIA EM EQÜINOS COM DETOMIDINA E TILETAMINA-ZOLAZEPAM

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cláudio Corrêa Natalini

    1994-01-01

    Full Text Available RESUMO Seis eqüinos foram anestesiados, via intravenosa, com o cloridrato de detomidina 1% (0,03mg/kg, associado à combinação tiletamina-zolazepam 5% (1mg/kg. Foram registrados o tempo para obtenção do decúbito lateral e o tempo para retorno à posição de estação. As freqüências cardíaca e respiratória, a temperatura retal, os vaiores arteriais de pH, PCO2, PO2, HCO3, excesso de bases e SATO2, foram analisados no período anterior à sedação (valor basal, durante a anestesia e ao retorno à posição de estação. Dois eqüinos foram submetidos a procedimentos cirúrgicos. O tempo médio para a obtenção do decúbito lateral foi de 53,80 ± 9,06 segundos. O período médio em decúbito lateral foi de 28,50 ± 5,05 minutos e o tempo para retorno à estação foi de 39,16 ± 4,59 minutos. A análise hemogasométrica arterial revelou a ocorrência de hipoxemia no período anestésico. As freqüências cardíaca, respiratória e temperatura retal mantiveram-se estáveis no período estudado.

  7. Dislipidemia em pacientes com dermatomiosite juvenil

    OpenAIRE

    Katia Tomie Kozu

    2012-01-01

    OBJETIVO: Avaliar a presença de dislipidemia em pacientes com dermatomiosite juvenil (DMJ) e seus possíveis fatores de risco. MÉTODO: 25 pacientes com DMJ foram comparados a 25 controles de acordo com dados demográficos, composição corporal, perfil lipídico, glicêmico, autoanticorpos e enzimas musculares. Foram avaliados os instrumentos de atividade da DMJ: Disease Activity Score (DAS), Childhood Myositis Assessment Scale (CMAS), Manual Muscle Testing (MMT), Myositis Disease Activity Assessme...

  8. O primeiro a utilizar anestesia em cirurgia não foi um dentista. Foi o m édico Crawford Williamson Long El primero en utilizar la anestesia en cirugía no fue un dentista, fue el médico Crawford Williamson Long The first to use surgical anesthesia was not a dentist, but the physician Crawford Williamson Long

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Almiro dos Reis Júnior

    2006-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A história da descoberta da anestesia continua incompletamente esclarecida em vários de seus aspectos. Mas é fácil definir que Crawford Williamson Long foi o primeiro a utilizar o éter sulfúrico para operar vários pacientes, sem dor, e realizar analgesias obstétricas. A história é uma ponte que liga o passado ao presente e deve ser estudada e entendida desde os seus primeiros pilares. Assim, justifica-se lembrar ou dar a conhecer quem foi Long, um nome certamente pouco conhecido entre nós, e qual a participação dele na descoberta da anestesia. CONTEÚDO: São discorridos porque e como Crawford Williamson Long foi levado a se tornar o primeiro médico a operar sem dor, quatro anos e meio antes de Morton, e o papel que desempenhou numa das maiores descobertas da Medicina. A biografia de Long é narrada, ressaltando-se o seu caráter, a competência, a dedicação, a modéstia, o desprendimento e um certo desapego com relação à conquista da glória. Descrevem-se as circunstâncias que o levaram a não divulgar de imediato sua descoberta. É analisado o envolvimento de Long na discussão pela primazia da descoberta da anestesia e relatado o seu falecimento. As numerosas homenagens recebidas por Long nos EUA e em outros países são citadas. CONCLUSÕES: W. T. G. Morton costuma ser considerado como o autor da descoberta da anestesia geral, sobretudo por ter sido o primeiro a fazer demonstração pública bem-sucedida, em importante hospital de Boston (EUA. Contudo, provou-se que Long foi o primeiro a utilizar a anestesia cirúrgica e é reconhecido em várias regiões de seu país como o pai da anestesia cirúrgica e "o seu descobridor". É necessário, ainda, reverter o fato de ser Long pouco conhecido entre nós e inseri-lo no lugar a que tem direito na história da anestesia geral.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La historia del descubrimiento de la anestesia continúa sin ser completamente aclarada en varios

  9. Analgesia regional periférica com lidocaína em paciente queimado: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Geier Karl Otto

    2004-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A realização de anestesia regional em pacientes queimados é dificultosa pela localização aleatória das lesões térmicas. Elevadas taxas de alfa1 glicoproteína ácida com grande afinidade para drogas alcalinas, especialmente a lidocaína, têm sido observadas nesses pacientes. Este caso relata como o uso intermitente de anestesia e analgesia regional periférica com altas doses de lidocaína podem ser úteis em fornecer efetiva analgesia num paciente com queimaduras de segundo grau nos quatro membros, abrangendo, aproximadamente, 20% de área superficial queimada. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 23 anos, 86 kg, estado físico ASA II, com queimadura superficial da face, segundo grau nos quatro membros e elevada taxa sérica de alfa1 glicoproteína ácida (260 mg.dl-1, teve sua dor controlada com 11,6 mg.kg-1 de lidocaína com adrenalina 1:400.000 administrada por cateteres introduzidos e tunelizados para diversos procedimentos - irrigações e troca de curativos, desbridamentos, fisioterapia, enxertos cutâneos e analgesia diária durante 28 dias. CONCLUSÕES: Em pacientes queimados com injúrias térmicas localizadas nas extremidades, a analgesia regional periférica pode ser útil. As elevadas taxas séricas de alfa1 glicoproteína ácida e o local da injeção podem permitir o emprego de altas doses de lidocaína.

  10. Concentração plasmática de ropivacaína durante anestesia peridural lombar em crianças

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Verônica Vieira da Costa

    2002-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A ropivacaína é o mais novo anestésico local de uso na prática clínica. Sua estrutura é semelhante a forma levógira da bupivacaína, tendo portanto baixa toxicidade. Os valores das concentrações plasmáticas que podem ser atingidos em crianças, com o uso desta droga e também da bupivacaína (mesmo a forma racêmica administradas por via peridural lombar, são ainda pouco conhecidos. O objetivo desse estudo foi avaliar as concentrações sangüíneas de ropivacaína e bupivacaína por via peridural lombar em crianças, em bloqueios eficientes, relacionando-as aos valores descritos como níveis plasmáticos seguros. MÉTODO: Oitenta e um pacientes de ambos os sexos, submetidos à cirurgia de membros inferiores, receberam aleatoriamente ropivacaína (n = 41 ou bupivacaína (n = 40 por via peridural lombar associado à anestesia geral. Foram coletadas oito amostras de sangue venoso nos intervalos de tempo: zero (controle, 5, 25, 40, 60, 120, 180 e 240 minutos, e através de cromatografia de gás foram dosadas as concentrações plasmáticas da ropivacaína e da bupivacaína. RESULTADOS: Não houve diferença estatisticamente significante com relação aos dados antropométricos e variáveis fisiológicas estudadas entre os pacientes que receberam ropivacaína e bupivacaína. As doses médias administradas de ropivacaína e bupivacaína foram 2,35 mg.kg-1 e 2,13 mg.kg-1, respectivamente, que geraram as concentrações plasmáticas de 2,334 µg.ml-1 e 1,111 µg.ml-1, aos 25 e 40 minutos. Ambas abaixo do nível considerado seguro (3 µg.kg-1. CONCLUSÕES: A administração peridural lombar de ropivacaína e bupivacaína em crianças, nas doses abaixo de 3 mg.kg-1, produz bloqueio anestésico eficaz e determina concentrações plasmáticas que podem ser consideradas seguras.

  11. Anestesia em gestante com hipertensão intracraniana por meningite tuberculosa: relato de caso Anestesia en gestante con hipertensión intracraneal por meningitis tísica: relato de caso Anesthesia in pregnant patient with intracranial hypertension due to tuberculous meningitis: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vanessa Breitenbach

    2005-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Está bem estabelecido que a técnica anestésica de escolha para cesariana eletiva é a anestesia regional. Porém, em gestantes com hipertensão intracraniana e infecção do sistema nervoso central esta técnica deve ser evitada. O objetivo deste artigo é relatar o manejo anestésico de uma gestante, com hipertensão intracraniana secundária à meningite tuberculosa, que foi submetida à cesariana eletiva. RELATO DO CASO: Paciente branca, 32 anos, 60 kg, 1,62 m de estatura, na 36ªsemana de idade gestacional, agendada para interrupção cirúrgica da gestação por apresentar-se tetraparética, com hidrocefalia decorrente de meningite tuberculosa. Escolheu-se a anestesia geral para a cesariana com indução em seqüência rápida e manobra de Sellick para a intubação traqueal. As drogas utilizadas foram tiopental (250 mg, rocurônio (50 mg, fentanil (100 µg e lidocaína (60 mg por via venosa. A indução anestésica foi suave e mantida com isoflurano até o início do fechamento da pele da paciente, com mínimas alterações de seus sinais vitais e do recém-nascido, que recebeu índice de Apgar 8 e 9, no 1º e 5º minutos, respectivamente. A paciente despertou precocemente, sem deficits neurológicos adicionais. CONCLUSÕES: A anestesia geral ainda é a técnica anestésica preferida para cesariana em gestantes com hipertensão intracraniana, utilizando-se drogas de meia-vida curta e que tenham mínima interferência na pressão intracraniana e no recém-nascido.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Está bien establecido que la técnica anestésica de elección para cesárea electiva es la anestesia regional. Sin embargo, en gestantes con hipertensión intracraneal e infección del sistema nervioso central esta técnica debe ser evitada. El objetivo de este artículo es relatar el manejo anestésico de una gestante, con hipertensión intracraneal secundaria a la meningitis tísica, que fue sometida a la ces

  12. Anestesia para cesariana em gestante com hipoplasia de aorta distal: relato de caso Anestesia para cesárea en embarazada con hipoplasia de aorta distal: relato de caso Anesthesia for cesarean section on a pregnant woman with hypoplasia of the distal aorta: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leonardo de Andrade Reis

    2008-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Anomalias vasculares maternas, potencialmente graves para o feto, podem colocar em risco a perfusão uterina, suscitando cuidados ainda maiores por parte da equipe anestésica. O objetivo deste relato foi mostrar a conduta anestésica para operação cesariana em uma gestante com hipoplasia de aorta distal, logo abaixo da emergência das artérias renais, com estenose da artéria renal e ausência de artérias ilíacas. RELATO DO CASO: Paciente de 30 anos, 54 kg, na segunda gestação com uma cesariana anterior sem intercorrências. Durante a realização de ecografia gestacional na 12ª semana observou-se interrupção da aorta logo abaixo da saída das artérias renais. A paciente foi encaminhada para a realização de cineangiocoronariografia que mostrou hipoplasia da aorta distal abaixo das artérias renais, com ausência das artérias ilíacas. Durante a investigação clínica a paciente mostrou-se assintomática, com exceção de hipertensão arterial e claudicação aos grandes esforços. A paciente foi submetida à anestesia peridural contínua, com titulação da dose anestésica necessária à realização da cesariana. Inicialmente foram injetados 50 mg de bupivacaína a 0,5% sem vasoconstritor e 10 µg de sufentanil. Quinze minutos após, a anestesia foi complementada com mais 25 mg de bupivacaína a 0,5%, o que foi suficiente para atingir adequado nível de bloqueio. A cesariana transcorreu sem intercorrências e a criança nasceu em boas condições clínicas. CONCLUSÕES: O uso de anestesia peridural contínua com doses fracionadas demonstrou ser uma técnica anestésica segura para a realização desse procedimento por reduzir os riscos de hipotensão arterial materna inerente ao bloqueio espinal e também por minimizar a transferência placentária de fármacos, que ocorrem quando do emprego da anestesia geral. A titulação de fármacos através do cateter peridural possibilitou atingir nível anest

  13. Anestesia para paciente portadora de múltiplas afecções endócrinas: relato de caso Anestesia para paciente portadora de múltiples afecciones endocrinas: relato de caso Anesthesia in a patient with multiple endocrine abnormalities: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renato Toledo Maciel

    2008-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O insulinoma é o tumor endócrino pancreático mais comum. Pode estar associado a neoplasias endócrinas múltiplas (NEM. Relatou-se o caso de paciente com distúrbios endócrinos múltiplos que, no entanto, não se enquadram em síndromes (NEM já conhecidas e com particularidades clínico-anestésicas que influenciaram no manuseio de sua anestesia. RELATO DO CASO: Paciente feminina, 23 anos, apresentando hipoglicemias de difícil controle associadas à doença de Cushing e prolactinoma, sem sintomas compressivos hipofisários e com estudos de tireóide e de paratireóides sem alterações. A investigação laboratorial encontrou massa retroperitoneal de etiologia desconhecida que, relacionada à situação clínica, levou a hipótese de insulinoma. Relatava ainda ser testemunha de Jeová. A proposta terapêutica era biópsia da massa por videolaparoscopia e enucleação do insulinoma. Ao exame: obesa, dentes protrusos, Mallampati 3 e sintomas de apnéia obstrutiva do sono. Nos exames laboratoriais, o resultado relevante foi o hematócrito de 58%. Recebeu midazolam (7,5 mg e clonidina (200 µg via oral como medicação pré-anestésica. A indução anestésica foi realizada com fentanil (150 µg, clonidina (90 µg, propofol (150 mg e pancurônio (8 mg, sendo realizada a intubação traqueal sem problemas. Foram estabelecidos acesso venoso central e monitoração invasiva da pressão. Mantida infusão de glicose 5% com eletrólitos e monitorada a glicemia capilar a cada 30 minutos, que não acusou episódios de hipoglicemia durante a intervenção cirúrgica. Manteve-se hemodinamicamente estável mesmo durante o pneumoperitônio. No pós-operatório apresentou episódios de hipoglicemia que motivaram sua reoperação. CONCLUSÕES: A singularidade do caso está na conjunção de múltiplas endocrinopatias e de particularidades do manuseio cirúrgico-anestésico. A exérese do insulinoma deve ser monitorada no intra

  14. Ploidia de DNA em astrocitomas: estudo em 66 pacientes brasileiros

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    KRUTMAN-ZVEIBIL DEBORAH

    1999-01-01

    Full Text Available A determinação do conteúdo de DNA nuclear (fração de fase S e ploidia de DNA foi realizada por meio de análise de imagem em 66 astrocitomas, a partir de material fixado em formalina e seccionado em cortes de 5 micrômetros corados pela técnica de Feulgen. Nossos resultados mostraram forte relação entre a idade do paciente, grau histológico e sobrevida , com a ploidia de DNA e o percentual de células em fase de síntese. A análise da atividade proliferativa de astrocitomas intracranianos é a nosso ver muito útil no entendimento do comportamento biológico , do prognóstico e para o planejamento terapêutico dessas lesões.

  15. Úlcera por pressão em pacientes submetidos à cirurgia: incidência e fatores associados

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Kelly Cristina Scarlatti

    2011-12-01

    Full Text Available As úlceras por pressão constituem um dos principais indicadores da qualidade do cuidado na assistência perioperatória. Este é um estudo longitudinal, do tipo série de casos, com o objetivo de estimar a incidência de úlceras por pressão em pacientes submetidos a cirurgias de médio e grande portes; classificá-las segundo estágio e localização, verificar a associação das variáveis sexo, idade, índice de massa corpórea, comorbidades, posição cirúrgica, tempo cirúrgico, anestesia e uso de dispositivos de posicionamento com a presença ou ausência de úlceras por pressão. Os dados foram coletados em 2007, em São Paulo, com 199 pacientes, dos quais 20,6% apresentaram úlceras por pressão, 98,6% nos estágios I e II, com localização predominante no tronco frontal (35,1%. As variáveis: posição, tempo cirúrgico, anestesia geral e uso de dispositivos apresentaram associação estatística significativa. Concluiu-se que a incidência de úlceras por pressão em pacientes cirúrgicos é elevada, demandando ações que visem à redução desse tipo de lesão.

  16. Avaliação da memória sob anestesia venosa total

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gulistan Aktas

    2013-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Neste estudo, objetivamos avaliar a memória implícita e explícita em pacientes submetidos à cirurgia abdominal sob anestesia venosa total (AVT com propofol e remifentanil, na qual o nível de anestesia foi controlado pelo monitoramento do índice bispectral (BIS. MÉTODO: Anestesia venosa total foi administrada a 60 pacientes adultos para obter níveis de BIS de 40-60. Os pacientes foram randomicamente divididos em três grupos, de acordo com as gravações que ouviram. Os pacientes do grupo categoria (CT ouviram uma fita gravada contendo cinco nomes de animais. Os pacientes do grupo recordar palavras (RP ouviram uma fita gravada contendo cinco palavras de frequência média na língua turca, depois de adaptadas. Os pacientes do grupo controle (GC ouviram os sons do mar até o fim da cirurgia. Duas horas após a cirurgia, os testes foram administrados a cada paciente na sala de recuperação para avaliar a memória. RESULTADOS: Houve uma diferença entre os escores dos grupos CT e GC no Miniexame do Estado Mental (MMSE; todos os escores foram > 20. Os resultados dos testes de categoria e recordar palavras, aplicados para avaliar a memória implícita, não foram estatisticamente diferentes entre os grupos. Não houve evidência de memória implícita em nenhum dos pacientes. Um paciente lembrou-se de ouvir "o som de água" como uma prova de memória explícita. Onze pacientes declararam não ter sonhado. CONCLUSÕES: Apesar de não termos encontrado nenhuma evidência de memória implícita sob anestesia adequada com AVT, um paciente apresentou memória explícita. Embora a profundidade adequada da anestesia fornecida pelo monitoramento do BIS corrobore nossos resultados para a memória implícita, ela não explica os resultados para a memória explícita.

  17. An evaluation of new circle system of anesthesia. Quantitative anesthesia with isoflurane in new zealand rabbits Avaliação de um novo sistema circular de anestesia: anestesia quantitativa com isuflorane em coelhos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Neuber M. Fonseca

    1997-12-01

    Full Text Available A small circuit system of anesthesia was developed by Fonseca and Goldenberg in 1993. The authors used in this study New Zealand White (NZW rabbits under closed system anesthetic regiment by insoflurane. Twenty male adult New Zealand rabbits were distributed in two groups of ten animals. No premedicant drugs were given. Endotraqueal intubation was made after intravenous administration of propofol (10mg/kg. Insoflurane was used to anesthesia management, administred by lowflow closed system technique with cooper kettle vaporizer, fixed by pre-calculated vaporizing flow in double times intervals. The group II underwent surgical periostal scratching in the medial tibial surface at the proximal shaft. Rabbits breathed spontaneously. Hypotensio, hypercapnia and respiratory acidosis were characteristic of the cardiopulmonary effects of the anesthesia. The corneal reflex and pinch reflex was useful as reliable indicators of anesthesic depth. Manual or mechanical ventilation should be considered as a way of improving alveolar ventilation and normalize blood-gas values. The system developed by Fonseca and Goldenberg was considered suitable for anesthesic management in rabbits.Um sistema circular de anestesia para animais de pequeno porte foi desenvolvido por FONSECA e GOLDENBERG, em 1993. No presente estudo foram utilizados 20 coelhos brancos linhagem Nova Zelândia, submetidos ao sistema com isoflurane, distribuidos em dois grupos de 10 animais. O grupo I, controle, que foi apenas anestesiado e o grupo II foi submetido a raspagem periostal da parte proximal e medial da tíbia. Não foi administrada droga pré-anestésica. Após administração do propofol intravenoso (10mg/kg procedeu-se a intubação endotraqueal. O isuflorane foi administrado lentamente no sistema circular de anestesia. Os animais respiravam espontaneamente. Houve efeitos cardiorespiratórios conseqüentes da anestesia, tais como, hipotensão, hipercapnia e acidose respiratória. O

  18. Oftalmoplegia internuclear em paciente com mielose funicular

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    J. Lamartine de Assis

    1968-06-01

    Full Text Available É relatado um caso de oftalmoplegia internuclear, tipo posterior, com manifestações oculares bilaterais e assimétricas em paciente com mielose funicular. O diagnóstico da natureza da moléstia foi comprovado pela prova de absorção da vitamina B12 radioativa marcada com 57Co (método de Schilling. Foram realizados três exames electromiográficos do músculo reto mediai mais afetado (esquerdo, com intervalos de 45 a 90 dias, não tendo havido modificação dos traçados. O electromiograma nada mostrou de específico e permitiu excluir lesão neurogênica (paresia ou paralisia do 3.° nervo e muscular propriamente dita (miopatia.

  19. Anestesia venosa total (AVT em lactente com doença de Werdnig-Hoffmann: relato de caso Anestesia venosa total (AVT en lactante con enfermedad de Werdnig-Hoffmann: relato de caso Total intravenous anesthesia (TIVA in an infant with Werdnig-Hoffmann disease: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luis Otavio Esteves

    2010-10-01

    Full Text Available Foi com grande interesse que li o artigo "Anestesia Venosa Total (AVT em Lactente com Doença de Werdnig-Hoffmann. Relato de Caso", de Resende e col. ¹, publicado nesta revista. Gostaria, em primeiro lugar, de parabenizar os autores pela iniciativa. Entretanto, dois pontos me chamaram a atenção. O primeiro refere-se à definição de lactente, a qual compreende o período de 1 a 12 meses de idade. A partir de 12 meses, define-se como pré-escolar ou apenas criança. No artigo, o autor coloca a idade do paciente como 1 ano, mas não especifica meses ou dias. Provavelmente, esse paciente tem mais de 12 meses, sendo, dessa forma, a definição de lactente inadequada. O segundo e mais importante ponto diz respeito à técnica usada e ao título do artigo. No título, utilizou-se a expressão "anestesia venosa total", mas no relato foi dito que, além de propofol e remifentanil, a anestesia foi mantida com oxigênio e N2O. Se foi usado um gás com propriedades anestésicas (N2O, não seria correto classificar essa técnica como venosa total. Além disso, ele cita o artigo de Crawford e col. ², que definiu doses de remifentanil para intubação em crianças. Esse estudo foi realizado utilizando-se oxigenação na concentração de 100%, pois os autores provavelmente entendem que a adição de gases com propriedades anestésicas interferiria nos resultados obtidosFue con un gran interés que leí el artículo "Anestesia Venosa Total (AVT en Lactante con Enfermedad de Werdnig-Hoffmann. Relato de Caso", de Resende y col. ¹, publicado en esta revista. Y de hecho quiero, en primer lugar, felicitar a los autores por la iniciativa. Sin embargo, dos puntos me llamaron la atención. El primero, se refiere a la definición de lactante, la cual abarca el período de 1 a 12 meses de edad. A partir de los 12 meses, se define como preescolar o apenas como niño. En el artículo, el autor coloca la edad del paciente como de 1 año, pero no especifica meses o d

  20. Anestesia em anã acondroplásica obesa mórbida para gastroplastia redutora Anestesia en enana acondroplásica obesa mórbida para gastroplastia reductora Anesthesia for bariatric surgery in an achondroplastic dwarf with morbid obesity

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Angélica Abrão

    2009-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A acondroplasia é a forma mais comum entre os diversos tipos de osteocondrodisplasias causadoras do nanismo. O anão pode ser acometido de obesidade com relativa frequência e o tratamento cirúrgico tem demonstrado maior eficácia tanto para a perda efetiva de peso quanto para a sua manutenção a longo prazo. O objetivo deste trabalho foi apresentar um caso de gastroplastia redutora com derivação intestinal em Y-de-Roux em anão acondroplásico obeso mórbido. Foram analisadas as diversas dificuldades encontradas no manuseio anestésico deste paciente e a maneira pela qual foram abordadas, objetivando a diminuição da morbimortalidade no intra-operatório. RELATO DO CASO: Paciente de 29 anos, feminina, anã com acondroplasia e obesidade mórbida desde a infância. Suas medidas eram de 123 cm de altura e peso corporal de 144 kg. Com índice de massa corporal (IMC de 95,18 kg.m-2, apresentava várias doenças associadas, sobretudo dos sistemas respiratório e osteoarticular. Após longo período de acompanhamento com dieta, exercícios físicos e apoio psicológico, a paciente melhorou sua condição clínica, sendo encaminhada para a realização da operação proposta: gastroplastia redutora à Capella-Fobi. Na anestesia houve dificuldade na intubação traqueal acordada sob laringoscopia direta, sendo necessária a utilização do broncofibroscópio. Transcurso intra-operatório sem complicações, sendo mantida sob anestesia geral venosa total com infusão contínua de remifentanil e propofol. Extubada ao final do procedimento na sala cirúrgica. CONCLUSÕES: As comorbidades simultâneas da acondroplasia e da obesidade mórbida podem dificultar o manuseio anestésico, sobretudo em relação às vias aéreas. É necessário uma avaliação pré-anestésica bem conduzida para antecipar condutas e minimizar esses riscos, otimizando, assim, a condução da anestesia.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La acondroplasia es la

  1. Videolaringoscopios en Anestesia Obstétrica

    OpenAIRE

    Acosta Martínez, Jesús

    2016-01-01

    En cualquier escenario, la Vía Aérea Difícil (VAD) es la mayor causa de morbilidad y mortalidad relacionada con la intubación. En el contexto de la anestesia general de la paciente obstétrica, el manejo de la vía aérea toma especial relevancia dada la alta prevalencia de intubaciones dificultosas y/o fallidas, a pesar de los múltiples avances recientes en la materia. Las complicaciones de la anestesia general persisten como causa de mortalidad asociada a la anestesia en las mujeres embaraz...

  2. O plantão noturno em anestesia reduz a latência ao sono

    OpenAIRE

    Mathias, Lígia Andrade da Silva Telles; Coelho, Christina Morotomi Funatsu; Vilela, Elizabeth Pricoli; Vieira, Joaquim Edson; Pagnocca, Marcelo Lacava

    2004-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Os médicos em geral, os anestesiologistas em particular, têm jornadas de trabalho prolongadas. Os residentes de Anestesiologia podem apresentar fadiga e estresse significativos. O objetivo deste trabalho foi verificar, em residentes de primeiro e segundo anos a latência do sono em períodos após plantão. MÉTODO: Foram avaliados 11 residentes em situações distintas: às 7 horas da manhã, após noite de sono normal (> 7h), sem plantão nos 3 dias anteriores (M1); às 7 hor...

  3. Rabdomiólise em paciente obeso mórbido submetido a gastroplastia redutora e durante revascularização de membro superior em paciente pediátrico: relato de casos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Abrão Maria Angélica

    2006-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A rabdomiólise é uma síndrome que decorre da lesão ao músculo esquelético. Sua etiologia é ampla, trazendo um interesse particular, quando se manifesta como complicação intra ou pós-anestésica. O objetivo desse relato foi mostrar dois casos de rabdomiólise ocorridos no pós-operatório de intervenções cirúrgicas de longa duração, em pacientes com obesidade mórbida e lesão traumática, enfatizando a sua relação com a anestesia. RELATO DOS CASOS: O primeiro caso é de um paciente com 39 anos, obeso mórbido, IMC 62, submetido a gastroplastia redutora por laparotomia, sob anestesia geral. Apresentou, no pós-operatório, fraqueza muscular nos membros superiores e inferiores e alterações da sensibilidade. Evoluiu com dor muscular e urina avermelhada. O aumento dos níveis plasmáticos da enzima creatinocinase (CK confirmou o diagnóstico de rabdomiólise. Tratado com hidratação forçada e diurético, não evoluiu com insuficiência renal, porém teve alta com seqüela muscular e neurológica. O segundo caso apresenta uma criança de sete anos, vítima de acidente com porta de vidro, operada de urgência para revascularização do membro superior esquerdo. Apresentou mudança da coloração da urina, que se tornou avermelhada, durante a anestesia. Foram administrados bicarbonato de sódio e manitol por via venosa, com os objetivos de alcalinizar a urina e aumentar o débito urinário. Enviado ao CTI, onde foi confirmada a hipótese de rabdomiólise, pelo aumento da enzima CK e pela mioglobinúria. Obteve alta no 10º dia de internação, sem seqüelas. CONCLUSÕES: Os casos apresentados mostraram os fatores de risco da rabdomiólise e sua relação com a anestesia e a cirurgia. O diagnóstico precoce é importante, no sentido de um tratamento rápido e agressivo, a fim de se evitarem complicações mais graves.

  4. Temperatura, Oximetría Cerebral y Disfunción Cognitiva Postoperatoria (DCPO) en pacientes intervenidos de Prótesis Total de Rodilla (PTR) con anestesia intradural. Estudio prospectivo

    OpenAIRE

    Salazar Garcia, Fátima

    2015-01-01

    Introducción: La Disfunción cognitiva postoperatoria (DCPO) tiene una alta incidencia en pacientes de cirugía ortopédica. Durante la anestesia y la cirugía se produce un descenso progresivo de la temperatura. Esta hipotermia tiene efectos deletéreos pero también puede tener un efecto protector cerebral. Nosotros planteamos la hipótesis que la temperatura perioperatoria puede tener un impacto sobre la aparición de DCPO. Por otro lado, la monitorización de la saturación regional cerebral de...

  5. Anestesia em criança com síndrome de Pallister-Killian: relato de caso Anestesia en niño con síndrome de Pallister-Killian: relato de caso Anesthesia in child with Pallister-Killian syndrome: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Roquennedy Souza Cruz

    2004-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome de Pallister-Killian (SPK é uma doença genética rara causada por uma anomalia, em mosaico, no cromossomo 12. Há pouca informação sobre esta síndrome na literatura anestésica. O objetivo deste relato foi divulgar e discutir as características que podem ser de interesse para a anestesia. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 5 anos de idade, foi submetido a anestesia geral para a realização de ressonância magnética do crânio. Apresentava as características típicas da SPK: dismorfismo facial, alopecia temporal, micrognatismo, macroglossia, retardo mental, convulsões e alterações pigmentares cutâneas. A anestesia foi induzida e mantida com sevoflurano sob máscara facial e cânula orofaríngea, com ventilação assistida manual durante a indução. Não houve intercorrências e o exame foi feito em regime ambulatorial. CONCLUSÕES: A importância da avaliação pré-anestésica é enfatizada, devido às malformações, inclusive cardíacas, associadas a esta síndrome. É recomendada a preparação para possível dificuldade de intubação traqueal ou de manutenção das vias aéreas.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La síndrome de Pallister-Killian (SPK es una rara enfermedad genética causada por una anomalía, en mosaico, en el cromosoma 12. Hay poca información sobre esta síndrome en la literatura anestésica. El objetivo de este relato fue divulgar y discutir las características que pueden ser de interés para la anestesia. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo masculino, 5 años de edad, fue sometido a anestesia general para la realización de resonancia magnética del cráneo. Presentaba las características típicas de la SPK: dismorfismo facial, alopecia temporal, micrognatismo, macroglosia, retardo mental, convulsiones y alteraciones pigmentares cutáneas. La anestesia fue inducida y mantenida con sevoflurano sobre máscara facial y cánula orofaríngea, con ventilación manual

  6. Manifestações bucais em pacientes submetidos à quimioterapia

    OpenAIRE

    Hespanhol,Fernando Luiz; Tinoco,Eduardo Muniz Barretto; Teixeira,Henrique Guilherme de Castro; Falabella,Márcio Eduardo Vieira; Assis,Neuza Maria de Souza Picorelli

    2010-01-01

    Em decorrência da quimioterapia, alterações na cavidade oral podem ser observadas e levar a complicações sistêmicas importantes, podendo aumentar o tempo de internação hospitalar, os custos do tratamento e afetar diretamente a qualidade de vida dos pacientes. Este trabalho teve como objetivo realizar uma pesquisa em um hospital de oncologia da cidade de Juiz de Fora (MG), sendo realizado através de coleta de dados nos prontuários de pacientes que estiveram em tratamento oncológico, onde foram...

  7. Abordagem anestésica em paciente pediátrico com síndrome de Leigh

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ismail Serhat Kocamanoglu

    2013-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome de Leigh (SL é uma doença rara causada por anomalias na produção de energia mitocondrial. O sistema nervoso central é afetado com mais frequência, com retardo psicomotor, convulsões, nistagmo, oftalmoparesia, atrofia óptica, ataxia, distonia ou insuficiência respiratória. Os procedimentos cirúrgicos e anestésicos provocam irritabilidade traqueal e podem exacerbar os riscos de aspiração, sibilação, dificuldade respiratória, respiração ofegante, hipoventilação e apneia. RELATO DE CASO: Apresentamos uma abordagem anestésica usada em um menino de seis anos com a forma grave de SL que envolve reparação de uma fratura de fêmur. Propofol e remifentanil foram infundidos para anestesia geral. O paciente foi atentamente monitorado durante a anestesia e sua permanência na unidade de terapia intensiva no período pós-operatório inicial. CONCLUSÕES: Uma atenta monitoração intraoperatória dos pacientes, que inclui pressão arterial invasiva e mensurações frequentes da gasometria, glicose e lactato, faz esse procedimento transcorrer sem problemas. A terapia intensiva e a assistência respiratória ao paciente com SL sob sedação, com uma combinação de analgésicos durante o período pós-operatório inicial, minimizaram a resposta ao estresse causado pela dor pós-cirúrgica.

  8. Desempenho cognitivo em pacientes operados de aneurisma cerebral

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    FOBE JEAN-LUC

    1999-01-01

    Full Text Available Vinte e cinco pacientes operados de aneurisma cerebral foram submetidos a avaliação cognitiva pós operatória tardia para linguagem, praxia, orientação, lógica, compreensão, memória, depressão, demência e gnosia visual. Os resultados foram correlacionados com idade, escala de Hunt-Hess à admissão, lado, local e tamanho do aneurisma, sangue à TC (Fisher, vaso-espasmo angiográfico (George. Déficit cognitivo tardio estava ausente em 8 pacientes (32%, era leve em 5 (20%, moderado em 6 (24% e grave em 6 (24%. A função cognitiva isoladamente mais alterada foi a da lógica com acometimento moderado e grave em 7 pacientes (28%, seguida de praxia em 6 (24%, orientação em 5 (20%, linguagem e memória em 4 (16%. A alteração gnósica visual, demência e depressão foram pouco frequentes. A compreensão estava levemente alterada em 3 pacientes. Na faixa etária 25-50 anos ocorreu melhor resultado cognitivo com sequela inexistente ou leve em 9 pacientes (75%. Os aneurismas da artéria comunicante posterior direita apresentaram déficit cognitivo tardio ausente ou leve em 5 pacientes (71,42%, os da artéria cerebral média direita apresentaram resultado equivalente em 2 (66,66%. Os aneurismas de artéria cerebral média esquerda apresentaram o pior resultado com sequela cognitiva moderada e grave em 5 pacientes (71,42%. As sequelas neuropsicológicas tardias apresentaram correlação direta com a idade, Hunt-Hess, sangue à TC, vaso-espasmo angiográfico e localização anatômica do aneurisma.

  9. Bloqueio bilateral do nervo pudendo para hemorroidectomia em paciente acondroplásico: relato de caso

    OpenAIRE

    Morais, Bruno Salomé de; Cruvinel, Marcos Guilherme Cunha; Silva, Yerkes Pereira; Diniz, Dener Augusto; Castro, Carlos Henrique Viana de

    2006-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O nanismo acondroplásico ou acondroplasia é a forma mais comum de nanismo e ocorre na maioria dos casos por alteração genética espontânea. A anestesia desses pacientes apresenta várias particularidades. O objetivo do presente relato foi descrever um caso de paciente acondroplásico, com história prévia de intervenção cirúrgica da coluna para descompressão medular, submetido a hemorroidectomia através de bloqueio bilateral dos nervos pudendos. RELATO DO CASO: Paciente...

  10. Miastenia gravis: resultados de timectomia em 52 pacientes

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Teotonio de Oliveira

    1995-06-01

    Full Text Available Durante o período de 1971 a 1993, 52 miastênicos sem timoma (7 homens e 45 mulheres foram timectomizados por via esternal. Os resultados foram classificados em remissão e não-remissão . A taxa de remissão foi 48%. No grupo de remissões havia 5 homens e 20 mulheres. O tempo de seguimento foi de 5,5 anos em ambos os grupos. Os pacientes foram classificados clinicamente segundo a classificação de Osserman. De 16 pacientes na categoria II A, 11 entraram em remissão; de 36 pacientes nas categorias II B e III, 14 entraram em remissão. O tempo de duração de doença foi de 1,8 e 4,3 anos nos grupos de remissões e não-remissões, respectivamente. Todos os pacientes que entraram em remissão tinham menos de quatro anos de doença. Dos 43 pacientes com menos de quatro anos de doença, 42% não apresentaram remissão significando que um tempo de doença de menos de quatro anos não é indicador de remissão. Nossos dados indicam um melhor prognóstico quando a timectomia é feita nos primeiros quatro anos de doença.

  11. ANESTESIA PARA AMPUTACIÓN SUPRACONDÍLEA EN PACIENTE CON SÍNDROME CORONARIO AGUDO / Anesthesia for supracondylar amputation in patient with acute coronary syndrome

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marilyn Ramírez Méndez

    2012-03-01

    Full Text Available Resumen La insuficiencia arterial periférica es una enfermedad que se asocia a factores de riesgo aterogénico reconocidos, y es más frecuente en personas con hiperlipidemia, diabetes mellitus y hábito de fumar. Se presenta el caso de una mujer de 67 años de edad, con antecedentes de hipertensión arterial, diabetes mellitus e infarto de miocardio antiguo, que ingresa por signos de inflamación aguda del miembro inferior derecho como consecuencia de una insuficiencia arterial periférica. A los 8 días del ingreso presentó un síndrome coronario agudo sin elevación del segmento ST, con fallo de bomba Killip II, y una vez compensada fue anunciada para amputación supracondílea de urgencia, debido a una gangrena isquémica. Se decidió utilizar anestesia espinal subaracnoidea selectiva del miembro inferior derecho, a cual se aplicó sin complicaciones y favoreció el adecuado desarrollo de la cirugía planificada. A las 72 horas la paciente fue egresada de la UCI, sin síntomas cardiovasculares y compensación metabólica. / Abstract Peripheral arterial insufficiency is a disease that is associated with known atherogenic risk factors, and is more common in people with hyperlipidemia, diabetes mellitus and smoking habit. A case of a 67-year-old woman with a history of hypertension, diabetes mellitus and old myocardial infarction is presented. She was admitted for signs of acute inflammation of the right leg due to peripheral arterial insufficiency. 8 days after admission she presented an acute coronary syndrome without ST segment elevation with pump failure (Killip class II, and once compensated she was scheduled for emergency supracondylar amputation due to ischemic gangrene. It was decided to use selective spinal subarachnoid from the right leg, which was applied without complications and favored the proper development of the planned surgery. At 72 hours, the patient was discharged from the ICU, with metabolic compensation and without

  12. Epidural anesthesia using a 0,75% ropivacaine and subarachnoid anesthesia with a 0,5% bupivacaine associated or not with clonidine in hemorroidectomies Anestesia peridural com ropivacaína a 0,75% e anestesia subaracnóidea com bupivacaína a 0,5% associadas ou não à clonidina em hemorroidectomias

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    João Florêncio de Abreu Baptista

    2008-12-01

    Full Text Available PURPOSE: To study the safety and efficiency of two anesthetic blockages in hemorroidectomy and the effect of clonidine on analgesia. METHODS: 80 patients were studied, randomly divided into four groups: l (n=19- peridural with a 0,75% ropivacaine; 2 (n=21-peridural with a 0,75% ropivacaine and 150 µg of clonidine; 3 (n=19- subarachnoid with a 0,5% bupivacaine; 4 (n=21- subarachnoid with a 0,5% bupivacaine and 50 µg of clonidine. The intensity of pain was evaluated by the visual analogical scale 8, 12 and 24 hours after surgery. The use of vasoconstrictors on the transoperatory and the amount of analgesics within the 24 hours were registered. RESULTS: The intensity of pain, 8 hours after surgery, was lesser on group 4, and much lesser on group 4 comparing with groups 1 and 2, 12 hours (p=0,022; p=0,001 and 24 hours (p=0,03; p=0,003. The frequency of vasoconstrictors usage on the transoperatory and the analgesics on the post-operatory showed no difference among the groups. There were no anesthetic complications. CONCLUSIONS: The subarachnoid anesthesia with a 0,5% bupivacaine with clonidine, showed better analgesia comparing with the peridural anesthesia with a 0,75% ropivacaine with or without clonidine, however all were safe and efficient. The clonidine aided on the decreasing of pain when subarachnoid anesthesia was used.OBJETIVO: Verificar a segurança e a eficácia de dois bloqueios anestésicos na hemorroidectomia e o efeito da clonidina na analgesia. MÉTODOS: Foram estudados oitenta pacientes, distribuídos aleatoriamente em quatro grupos: 1 (n=19- peridural com ropivacaína a 0,75%; 2 (n=21-peridural com ropivacaína a 0,75% e 150 µg de clonidina; 3 (n=19-subaranóidea com bupivacaína a 0,5%; 4 (n=21- subaracnóidea com bupivacaína a 0,5% e 50 µg de clonidina. A intensidade da dor foi avaliada pela escala analógica visual 8, 12 e 24 horas após a cirurgia. O uso de vasoconstritores no transoperatório, o consumo de analgésicos em

  13. Doença de Moyamoya e anestesia com sevoflurano fora do centro cirúrgico: relato de caso

    OpenAIRE

    Machado, Sheila Braga; Mendes, Florentino Fernandes; Angelini, Adriana de Campos

    2002-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A doença de Moyamoya é uma desordem cerebrovascular progressiva que representa um desafio anestésico em virtude da precária circulação cerebral destes pacientes, constituindo-se numa importante causa de acidente vascular cerebral em indivíduos jovens. O objetivo deste relato é apresentar o caso de um paciente com doença de Moyamoya que foi submetido à anestesia geral com sevoflurano para procedimento diagnóstico fora do centro cirúrgico. RELATO DO CASO: Criança com ...

  14. Anestesia em criança com síndrome de Walker-Warburg

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Emine Arzu Kose

    2014-04-01

    Full Text Available Justificativa e objetivos: A síndrome de Walker-Warburg é uma distrofia muscular autossômica recessiva congênita rara, manifestada pelo sistema nervoso central com malformações oculares e possível envolvimento de vários sistemas. O diagnóstico é estabelecido pela presença de quatro critérios: distrofia muscular congênita, lisencefalia tipo II, malformação cerebelar e malformação da retina. A maioria das crianças com a síndrome morre nos primeiros três anos de vida por causa de insuficiência respiratória, pneumonia, convulsões, hipertermia e fibrilação ventricular. Relato de caso: É discutida a conduta anestésica em uma criança do sexo masculino, de dois meses, programada para cirurgia eletiva de derivação ventrículo-peritoneal. Conclusões: Uma abordagem anestésica cuidadosa é necessária por causa do envolvimento de vários sistemas. Relatamos a conduta anestésica em uma criança do sexo masculino de dois meses com síndrome de Walker-Warburg, que foi programada para cirurgia eletiva de derivação ventrículo-peritoneal.

  15. Bupivacaína racêmica, levobupivacaína e ropivacaína em anestesia loco-regional para oftalmologia: um estudo comparativo Racemic bupivacaine, levobupi vacaine and ropivacaine in regional anesthesia for ophtalmology: a comparative study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edno Magalhães

    2004-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: A bupivacaína racêmica, utilizada largamente em anestesia peribulbar devido à boa qualidade de bloqueio motor, apresenta menor margem de segurança para cardiotoxicidade em relação a ropivacaína e bupivacaína levógira. O objetivo deste estudo foi comparar o grau de bloqueio motor e alteração da pressão intra-ocular (PIO em anestesia peribulbar produzida pela bupivacaína racêmica, levobupivacaína e ropivacaína. MÉTODOS: Noventa e sete pacientes, estado físico I e II da classificação da Sociedade Americana de Anestesiologistas, submetidos a anestesia peribulbar, foram divididos em três grupos: grupo A-(n=16 bupivacaína racêmica 0,75% com adrenalina 1:200.000; grupo B -(n=16 bupivacaína levógira 0,75% com adrenalina 1:200.000; grupo C -(n=15 ropivacaína 0,75%. Utilizou-se 7ml da solução anestésica com 280 UI de hialuronidase, em punção única no rebordo orbital inferior. Foram registrados a PIO e grau de bloqueio motor 5 minutos antes da punção e 1, 2, 3, 4, 5 e 10 minutos após a punção. O bloqueio motor foi avaliado pela escala de Nicoll. Para a análise estatística, foram utilizados os testes de Wilcoxon, análise de freqüência simples e t de Student. Foi considerado significativo pBACKGROUND AND OBJECTIVE: Racemic bupivacaine, used in peribulbar anesthesia owing to its high potential to promote motor blockade, presents a smaller safety margin for cardiotoxicity in relation to ropivacaine and levobupivacaine. The objective of this study was to compare the degree of motor blockade and alteration of intraocular pressure (IOP produced by racemic bupivacaine, levobupivacaine and ropivacaine in peribulbar block. METHOD: Ninety seven patients, ASA physical status I and II, submitted to peribulbar anesthesia, were randomly allocated into three groups: group A-(n=16 receiving racemic bupivacaine 0.75% with epinephrine 1:200.000; group B -(n=16 levobupivacaine 0.75% with epinephrine 1:200.000; group C -(n=15

  16. Aplicação do monitor Narcotrend® para avaliar a profundidade da anestesia em crianças submetidas à cirurgia cardíaca: estudo prospectivo e controlado

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Yiyan Jiang

    2013-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Investigar a eficácia clínica, segurança e viabilidade do monitor Narcotrend® para avaliar a profundidade da anestesia em crianças com doença cardíaca congênita (DCC submetidas à cirurgia cardíaca. MÉTODOS: Foram randomicamente selecionadas 80 crianças submetidas à anestesia geral em cirurgia seletiva. As crianças foram divididas em dois grupos de forma aleatória (n = 40 por grupo. No grupo Narcotrend, a profundidade da anestesia foi monitorada com o Narcotrend. No grupo padrão, a profundidade da anestesia foi controlada de acordo com a experiência clínica. A pressão arterial média (PAM e a frequência cardíaca (FC foram determinadas e a dose de fentanil e relaxante muscular e os tempos de recuperação e de extubação foram registrados. RESULTADOS: Em ambos os grupos, os sinais vitais apresentaram-se estáveis durante a cirurgia. No grupo Narcotrend, a PAM e a FC foram mais estáveis, a dose total de fentanil e relaxante muscular significativamente menor e os tempos de recuperação e extubação acentuadamente mais reduzidos em comparação com o grupo padrão. CONCLUSÃO: A aplicação do monitor Narcotrend para medir a profundidade da anestesia foi útil para controlar a profundidade da anestesia em crianças com DCC que receberam anestesia intravenosa total, na qual uma pequena quantidade de narcóticos pode obter a anestesia ideal. Além disso, os tempos de recuperação e extubação foram menores e os efeitos secundários, como sensibilização intraoperatória, puderam ser evitados.

  17. Anestesia venosa total (AVT em lactente com doença de Werdnig-Hoffmann: relato de caso Anestesia general intravenosa (AVT en lactante con enfermedad de Werdnig-Hoffmann: relato de caso Total intravenous anesthesia (TIVA in an infant with Werdnig-Hoffmann disease: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marco Antonio Cardoso de Resende

    2010-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A doença de Werdnig-Hoffmann é a causa mais comum de hipotonia no lactente e quando presente logo após o nascimento tem pior prognóstico. Fraqueza muscular simétrica, arreflexia e fasciculações da língua são característicos. A maioria dos lactentes morre antes dos dois anos por insuficiência respiratória. O presente relato apresenta um caso com técnica venosa total durante anestesia. RELATO DO CASO: Paciente feminina, branca, um ano, 10 kg, estado físico ASA III, com doença de Werdnig-Hoffmann diagnosticada desde os dois meses de idade. Candidata à gastrostomia e fundogastroplicatura na técnica aberta e traqueostomia. Monitorização com cardioscópio, pressão arterial não invasiva, oxímetro de pulso, estetoscópio precordial e temperatura retal após venóclise. Foi préoxigenada e após bolus de atropina (0,3 mg foi realizada indução anestésica com remifentanil bolus (20 µg e propofol (30 mg. Após intubação traqueal foi ventilada de forma controlada manual, em sistema sem absorvedor de CO2, Baraka (sistema Mapleson D, FGF de 4 L.min-1, FiO2 0,5 (0(2/N(20. Mantida sob anestesia com propofol 250 µg.kg-1.min-1 e remifentanil 0,3 µg.kg-1.min-1 em infusão contínua manual. O tempo cirúrgico foi de 150 minutos. O despertar ocorreu 8 minutos após o término da infusão, com ventilação espontânea. Duas horas depois foi transferida para unidade pediátrica e recebeu alta hospitalar no 4º dia de pós-operatório. CONCLUSÕES: A escolha da técnica anestésica prioriza a segurança que advém da familiaridade do manuseio dos fármacos existentes. Em crianças com doenças neuromusculares, a anestesia venosa total com remifentanil e propofol em sistemas de infusão, pela duração de ação extremamente curta, pode influenciar a evolução da doença favoravelmente.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La enfermedad de Werdnig-Hoffmann es la causa más común de hipotonía en el lactante y cuando est

  18. Dexmedetomidina associada a propofol em sedação durante anestesia local para cirurgia plástica Dexmedetomidina asociada a propofol en sedación durante anestesia local para cirugía plástica Dexmedetomidine/propofol association for plastic surgery sedation during local anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Roberto Nociti

    2003-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dexmedetomidina é um novo agonista alfa2-adrenérgico com propriedades potencialmente úteis em anestesia. Este estudo comparativo tem por finalidade observar os efeitos da dexmedetomidina sobre o consumo de propofol e a evolução dos parâmetros cardiovasculares e respiratórios, quando incluída em técnica de sedação durante anestesia local em cirurgia plástica. MÉTODO: Participaram do estudo 40 pacientes do sexo feminino com idades entre 16 e 60 anos, estado físico ASA I ou II, submetidas a cirurgias plásticas eletivas sob anestesia local. Foram distribuídas aleatoriamente em dois grupos de vinte: C (controle e D (dexmedetomidina. Em ambos, a sedação foi obtida com propofol na dose em bolus inicial de 1 mg.kg-1 seguida de infusão contínua em velocidade ajustada para se obter grau de sedação consciente. No grupo D, as pacientes receberam infusão venosa contínua de dexmedetomidina à velocidade de 0,01 µg.kg-1.min-1, concomitante com a de propofol. Foram avaliados: efeito da dexmedetomidina sobre o consumo de propofol; variação dos parâmetros cardiovasculares (PAS, PAD, PAM, FC e respiratórios (SpO2, P ET CO2; qualidade do controle do sangramento per-operatório e características da recuperação pós-anestésica. RESULTADOS: A velocidade média de infusão de propofol foi menor no grupo D (35,2 ± 5,3 µg.kg-1.min-1 do que no grupo C (72,6 ± 8,5 µg.kg-1.min-1. Os valores médios de PAS, PAD e PAM decresceram em relação ao inicial, a partir dos 30 minutos, no grupo D, mantendo-se a seguir estáveis até o final; no grupo C, aumentaram. A FC manteve-se estável no grupo D e aumentou a partir dos 30 minutos no grupo C. O tempo médio para obedecer ao comando de "abrir os olhos" foi menor no grupo D (6,3 ± 2,5 min em relação ao C (8,9 ± 2,7 min. O controle do sangramento per-operatório foi superior no grupo D em relação ao C. CONCLUSÕES: O emprego da dexmedetomidina associada ao

  19. Herniorrafia inguinal em crianças: valor da anestesia local associada Inguinal hernia repair in children: importance of local anesthesia association

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Guilherme Minossi

    2002-07-01

    Full Text Available OBJETIVO: Descrever uma técnica de anestesia local no tratamento de hérnias inguinais em crianças. MÉTODO: Foram operadas 48 crianças com hérnias inguinais sob anestesia local na Santa Casa de Misericórdia de Cerqueira César, SP, sendo 34 do sexo masculino e 14 do sexo feminino, com idades entre 3 meses e 12 anos. Apenas quatro crianças tinham hérnia bilateral. A anestesia local foi realizada com lidocaína a 1% na dose de 5 mg/kg de peso através do bloqueio dos nervos abdominogenitais próximos à espinha ilíaca ântero-superior, à altura do anel inguinal externo e na pele ao redor da incisão. A sedação foi feita com cetamina na dose de 1 a 2 mg/kg e diazepam 0,2 a 0,4 mg/kg de peso. RESULTADOS: Todas as cirurgias puderam ser realizadas com tranqüilidade com este método, com exceção de uma criança em que o bloqueio não foi efetivo e a anestesia complementada com inalação de halogenado, sob máscara. Como complicações pós-operatórias, ocorreram três hematomas, sendo um de parede e dois em bolsa escrotal, todos com boa evolução. CONCLUSÕES: O uso da anestesia local associada à sedação é procedimento simples e seguro para realizar herniorrafias inguinais em crianças.AIM: To describe an anesthetic technique, as well as the results of surgical treatment of the inguinal hernia in children. PATIENTS/METHODS: Forty-eight patients were submitted to inguinal hernia repair under local anesthesia at "Santa Casa de Misericórdia de Cerqueira César", State of São Paulo, Brazil. There were 34 male and 14 female patients, range from 3 months to 12 years old. Local anesthesia was performed with a dose of 5 mg/kg body weight of 1% lidocaine through iliohypogastric and ilioinguinal nerve blocks, medially to the anterior superior iliac spine, and at level of the pubic tubercle. Sedation was done with an association of ketamine (1 to 2 mg/kg and diazepam (0,2 to 0,4 mg/kg. RESULTS: In all patients except one the procedure was

  20. Efeitos hemodinâmicos da anestesia em plano profundo com infusão intravenosa contínua de propofol ou propofol associado à lidocaína em cães

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rodrigo Mannarino

    2014-02-01

    Full Text Available Os efeitos hemodinâmicos da anestesia total intravenosa com propofol ou propofol associado à lidocaína foram estudados em 12 cães. No grupo P (n=6, os animais receberam bolus de 6mg kg-1 de propofol e infusão contínua de 1,25mg kg-1 min-1. No grupo PL (n=6, os animais receberam bolus de 6mg kg-1 de propofol e 1,5mg kg-1 de lidocaína, seguido de infusão de 1,0mg kg-1 min-1 e 0,25mg kg-1 min-1, dos mesmos fármacos, respectivamente. Os animais foram instrumentados para mensuração das variáveis hemodinâmicas e do índice bispectral (BIS, aos 75, 90, 105 e 120 minutos de anestesia. Foram observados valores menores de índice cardíaco, índice sistólico, pressões arteriais sistólica, diastólica e média no grupo P do que no grupo PL (P<0,05. Não foram observadas diferenças entre os grupos na frequência cardíaca, índice de resistência vascular sistêmica e BIS. As concentrações plasmáticas de propofol foram menores no grupo PL do que no grupo P (medianas de 5,7 a 6,1µg mL-1 no grupo P versus 3,1 a 3,7µg mL-1 no grupo PL. As concentrações plasmáticas de lidocaína (medianas de 2,27 a 2,51µg mL-1 mensuradas encontram-se na faixa que resulta em analgesia e abaixo de valores que resultam em toxicidade em cães. Os valores de BIS obtidos nos dois grupos foram compatíveis com plano profundo de anestesia (médias de 43 a 46 e 45 a 49 nos grupos P e PL, respectivamente. A manutenção da anestesia em plano profundo com lidocaína-propofol causa menor depressão cardiovascular do que a anestesia com dose equipotente de propofol isoladamente.

  1. Análise de custos entre a raquianestesia e a anestesia venosa com propofol associada ao bloqueio perianal local em operações anorretais Cost analysis between spinal and venous anesthesia with propofol associated with local perianal block in anorectal procedures

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Gustavo Kotze

    2009-09-01

    Full Text Available RACIONAL: Atualmente cerca de 90% das operações anorretais podem ser realizadas em regime ambulatorial. A técnica anestésica é fator fundamental na busca de menor tempo de internamento e redução de custos nestes procedimentos. Não há consenso na literatura sobre qual o melhor tipo de anestesia para essas operações. OBJETIVO: Comparar os custos da técnica de raquianestesia com bupivacaína 0,5% isobárica com a técnica de anestesia venosa com propofol associada ao bloqueio perianal local com lidocaína a 2% e bupivacaína 0,5% (anestesia combinada em pacientes submetidos a operações anorretais. MÉTODOS: Foram analisados dados de 99 pacientes submetidos à operações anorretais, divididos em dois grupos: grupo I (raquianestesia, composto por 50 pacientes e grupo II (anestesia combinada, composto por 49 pacientes. Foram estudados os procedimentos cirúrgicos, tempo de procedimento anestésico-cirúrgico, tempo de internamento e custos globais de cada paciente. RESULTADOS: Não houve diferença estatística significativa entre os grupos estudados em relação ao tipo de procedimento cirúrgico, sexo, idade e complicações. O tempo médio do procedimento anestésico-cirúrgico, no grupo I foi de 53,1 minutos e de 44,08 minutos no grupo II (P=0,034. O tempo médio de internamento foi de 19,68 horas no grupo I e de 7,08 horas no grupo II (PBACKGROUND: Approximately ninety percent of anorectal surgical procedures are performed in ambulatory basis. The choice of a proper anesthetic technique is important to achieve shorter hospital stay and low costs. There's no evidence in the literature that an ideal type of anesthesia for these procedures exists. AIM: To compare the costs of patients operated with spinal anesthesia (0,5% bupivacaine with combined anesthesia (propofol and local perineal block with 2% lidocaine and 0,5% bupivacaine in anorectal surgical procedures. METHODS: Data from 99 patients submitted to anorectal operations were

  2. Psicoterapia em grupo de pacientes com transtorno afetivo bipolar

    OpenAIRE

    Gomes,Bernardo Carramão; Lafer,Beny

    2007-01-01

    CONTEXTO: Vem crescendo nos últimos anos o número de estudos com abordagens psicoterápicas no tratamento de pacientes com transtorno afetivo bipolar. Contudo, pouco ainda se sabe sobre o efeito que tem estas abordagens nestes pacientes. OBJETIVO: Avaliar a efetividade da terapia de grupo no tratamento do transtorno afetivo bipolar. MÉTODO: Levantamento bibliográfico no Medline, Lilacs, PubMed e ISI de artigos publicados em língua inglesa no período de 1975 a 2005 e busca manual com base na bi...

  3. Anestesia epidural com associação medetomidina e lidocaína, em gatos pré-medicados com acepromazina e midazolam

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    D.A.S.D. Lima

    2011-04-01

    Full Text Available Avaliaram-se os efeitos anestésicos promovidos pela associação medetomidina e lidocaína por via epidural, em gatos pré-tratados com acepromazina e midazolam. Foram utilizados 10 gatos adultos, machos e fêmeas, hígidos e com média de peso de 2,5±0,6kg, distribuídos em dois grupos (GM e GL de igual número (n=5. Administraram-se, como medicação pré-anestésica, acepromazina, 0,2mg/kg, e midazolam, 0,5mg/kg, via intramuscular, e 20 minutos depois, nos animais do GM, por via epidural, lidocaína, 4,4mg/kg, associada à medetomidina, 0,02mg/kg. Os gatos do GL receberam lidocaína, 4,4mg/kg, associada à solução de NaCl a 0,9%. As avaliações ocorreram antes da pré-anestesia (MPA, 20 minutos após a MPA e antes da anestesia epidural, e aos 10, 20, 30 e 40 minutos após a anestesia epidural, respectivamente, T-20, T0, T10, T20, T30 e T40. Foram avaliados: frequência cardíaca (FC e respiratória (FR, temperatura do corpo, saturação de oxiemoglobina, analgesia, miorrelaxamento e período de recuperação. No GM, a FC diminuiu em T20, T30 e T40 em relação ao T-20 e T10 e foi mais baixa que a FC do GL em T20, T30 e T40, respectivamente, 86, 91 e 88 bat/min e 194, 205 e 177 bat/min. A FR variou entre o T-20 e os outros momentos de avaliação nos animais do GL. Nas variáveis eletrocardiográficas, houve diferenças entre T20, T30 e T40 e T-20 e T0, valores de 235, 238 e 240ms e 156 e 161ms, respectivamente, somente no GM. Este grupo diferiu do GL nas avaliações em T20, T30 e T40, valores de 147, 132 e 150ms para os gatos do GL. Oitenta por cento dos gatos tiveram analgesia intensa, e em todos os animais ocorreu relaxamento da mandíbula e da língua. O tempo de recuperação foi de 40 e 15min no GM e no GL, respectivamente. Concluiu-se que a associação lidocaína com medetomidina promoveu plano anestésico estável com grau de anestesia e recuperação anestésica de boa qualidade.

  4. Modelo de anestesia em coelhos para procedimentos no tórax Anesthesia model in rabbits for thoracic surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elias Kallas

    2001-06-01

    Full Text Available A intubação endotraqueal em coelhos é dificil. O risco anestésico não é desprezível pela estreita margem de segurança entre o plano anestésico e o óbito. Tais fatos despertaram nosso interesse por uma solução simples e segura. Dez animais machos receberam por via intramuscular acepromazina, cetamina e xilazina. Após dez minutos procedeu-se exposição do ligamentum cricothyroideum , o qual foi incisado para colocação de tubo endotraqueal iniciando-se a administração de oxigênio e halotano. A punção arterial foi realizada para controle da pressão arterial média. Procedeu-se toracotomia no quinto espaço intercostal esquerdo com biópsia do pulmão e colabamento pulmonar, iniciando-se a ventilação seletiva do pulmão contra-lateral. Amostras sangüíneas, para medida do pH, foram colhidas no início do procedimento, após o colabamento pulmonar e no final, antes da expansão do pulmão, 30 minutos após o colabamento. Fechado o tórax, foi retirado o tubo endotraqueal tão logo o animal apresentasse recuperação dos reflexos e a seguir suturado ligamentum cricothyroideum. Os animais foram submetidos a eutanásia 14 dias após, quando procedeu-se a nova biópsia pulmonar, a retirada da traquéia e da laringe, para exame. Concluiu-se que este é um procedimento simples e seguro de anestesia para cirurgia torácica em coelhos.The endotracheal intubation of rabbits is difficult. The anesthetic risk is high because of the narrow difference between the effective and the lethal dose. We used a safe and simple method. Ten male animals received intramuscular injection of acepromazine, cetamine, and xylazine. Ten minutes later, an endotracheal canula was inserted trough a small cervical incision on the crico-tyroid membrane, to administrate oxigen and halothane. Thoracotomy was performed in the 5th. left intercostal space and a pulmonary biopsy too. The left lung collapsed and ventilation of the right lung remained for the next 30

  5. Avaliação da memória sob anestesia venosa total Evaluación de la memoria bajo anestesia venosa total The assessment of memory under total intravenous anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gulistan Aktas

    2013-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Neste estudo, objetivamos avaliar a memória implícita e explícita em pacientes submetidos à cirurgia abdominal sob anestesia venosa total (AVT com propofol e remifentanil, na qual o nível de anestesia foi controlado pelo monitoramento do índice bispectral (BIS. MÉTODO: Anestesia venosa total foi administrada a 60 pacientes adultos para obter níveis de BIS de 40-60. Os pacientes foram randomicamente divididos em três grupos, de acordo com as gravações que ouviram. Os pacientes do grupo categoria (CT ouviram uma fita gravada contendo cinco nomes de animais. Os pacientes do grupo recordar palavras (RP ouviram uma fita gravada contendo cinco palavras de frequência média na língua turca, depois de adaptadas. Os pacientes do grupo controle (GC ouviram os sons do mar até o fim da cirurgia. Duas horas após a cirurgia, os testes foram administrados a cada paciente na sala de recuperação para avaliar a memória. RESULTADOS: Houve uma diferença entre os escores dos grupos CT e GC no Miniexame do Estado Mental (MMSE; todos os escores foram > 20. Os resultados dos testes de categoria e recordar palavras, aplicados para avaliar a memória implícita, não foram estatisticamente diferentes entre os grupos. Não houve evidência de memória implícita em nenhum dos pacientes. Um paciente lembrou-se de ouvir "o som de água" como uma prova de memória explícita. Onze pacientes declararam não ter sonhado. CONCLUSÕES: Apesar de não termos encontrado nenhuma evidência de memória implícita sob anestesia adequada com AVT, um paciente apresentou memória explícita. Embora a profundidade adequada da anestesia fornecida pelo monitoramento do BIS corrobore nossos resultados para a memória implícita, ela não explica os resultados para a memória explícita.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: En este estudio evaluamos la memoria implícita y explícita en pacientes sometidos a la cirugía abdominal bajo anestesia venosa total

  6. Randomized clinical trial comparing spinal anesthesia with local anesthesia with sedation for loop colostomy closure Ensaio clínico randomizado comparando raquianestesia com anestesia local, associadas à sedação para o fechamento de colostomia em alça

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rone Antônio Alves de Abreu

    2010-09-01

    Full Text Available CONTEXT: Recent studies have shown that local anesthesia for loop colostomy closure is as safe as spinal anesthesia for this procedure. OBJECTIVES: Randomized clinical trial to compare the results from these two techniques. METHODS: Fifty patients were randomized for loop colostomy closure using spinal anesthesia (n = 25 and using local anesthesia (n = 25. Preoperatively, the bowel was evaluated by means of colonoscopy, and bowel preparation was performed with 10% oral mannitol solution and physiological saline solution for lavage through the distal colostomy orifice. All patients were given prophylactic antibiotics (cefoxitin. Pain, analgesia, reestablishment of peristaltism or peristalsis, diet reintroduction, length of hospitalization and rehospitalization were analyzed postoperatively. RESULTS: Surgery duration and local complications were greater in the spinal anesthesia group. Conversion to general anesthesia occurred only with spinal anesthesia. There was no difference in intraoperative pain between the groups, but postoperative pain, reestablishment of peristaltism or peristalsis, diet reintroduction and length of hospitalization were lower with local anesthesia. CONCLUSIONS: Local anesthesia plus sedation offers a safer and more effective method than spinal anesthesia for loop colostomy closure.CONTEXTO: Estudos recentes têm demonstrado que a anestesia local para o fechamento de colostomia em alça é tão segura quanto a raquianestesia para estes procedimentos. OBJETIVOS: Comparar os resultados do fechamento de colostomia em alça usando essas duas técnicas. MÉTODOS: Cinquenta pacientes foram randomizados para o fechamento de colostomia em alça sob raquianestesia (n = 25 e anestesia local (n = 25. No pré-operatório, o cólon foi avaliado por colonoscopia e o preparo intestinal foi realizado com solução oral de manitol a 10% e limpeza com solução salina fisiológica através do orifício distal da colostomia. Todos os

  7. Sangramento intracraniano em paciente hemofílico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Carolina Pereira da Rocha

    2016-10-01

    Full Text Available Introdução: A hemofilia é uma coagulopatia congênita ou adquirida na qual há deficiência de fatores VIII (Hemofilia A e IX (Hemofilia B. A doença não tem cura e é classificada em leve, moderada ou grave conforme o grau de atividade coagulante do fator deficiente. O quadro clínico clássico é a presença e hematomas e hemartroses, mas também pode haver hematúria, hemorragia de rinofaringe ou língua, epistaxe, melena, hematêmese, sangramentos abdominais, torácicos e no sistema nervoso central. Objetivos: Relatar um caso de hemorragia intracraniana em um paciente portador de hemofilia A e comparar com os dados da literatura. Metodologia: As informações foram obtidas por meio de revisão do prontuário e acompanhamento da evolução do paciente, entrevista com o acompanhante do paciente e revisão da literatura. Relato do Caso: Paciente de 20 meses, portador de hemofilia A moderada, é levado ao Pronto Atendimento com queixa de irritabilidade, sonolência e náuseas há 3 dias. É encaminhado ao Conjunto Hospitalar de Sorocaba por suspeita de sangramento intracraniano. Conclusão: O diagnóstico de hemorragia intracraniana em pacientes hemofílicos deve ser questionado sempre que há alterações do estado de consciência ou do estado neurológico normal, mesmo que discretas. As medidas apropriadas aumentam as chances de bom prognóstico e ausência de sequelas neurológicas.

  8. Anestesia por isofluorano em eqüinos submetidos à infusão contínua de medetomidina ou xilazina

    OpenAIRE

    Dória,Renata Gebara Sampaio; Valadão,Carlos Augusto Araújo; Canola,Paulo Aléscio; Guirro,Érica Cristina Bueno do Prado; Mendes,Marina Ceccato; Escobar,André; Ribeiro,Gesiane; Natalini,Cláudio Côrrea

    2009-01-01

    Avaliaram-se oito eqüinos sob anestesia geral inalatória com isofluorano (1CAM) e infusão contínua de xilazina (0,35mg kg-1h-1) ou medetomidina (3,5µg kg-1h-1), em relação à freqüência cardíaca, ritmo cardíaco, freqüência respiratória, pressão arterial, hemogasometria arterial e temperatura, nos tempos T0 (imediatamente antes do início da infusão contínua) e T10 ao T60 (intervalos de 10 minutos, após início da infusão contínua). Houve redução da freqüência cardíaca e da temperatura e el...

  9. Anestesia venosa total (AVT) em lactente com doença de Werdnig-Hoffmann: relato de caso Anestesia general intravenosa (AVT) en lactante con enfermedad de Werdnig-Hoffmann: relato de caso Total intravenous anesthesia (TIVA) in an infant with Werdnig-Hoffmann disease: case report

    OpenAIRE

    Marco Antonio Cardoso de Resende; Elizabeth Vaz da Silva; Osvaldo José Moreira Nascimento; Alberto Esteves Gemal; Giseli Quintanilha; Eliana Maria Vasconcelos

    2010-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A doença de Werdnig-Hoffmann é a causa mais comum de hipotonia no lactente e quando presente logo após o nascimento tem pior prognóstico. Fraqueza muscular simétrica, arreflexia e fasciculações da língua são característicos. A maioria dos lactentes morre antes dos dois anos por insuficiência respiratória. O presente relato apresenta um caso com técnica venosa total durante anestesia. RELATO DO CASO: Paciente feminina, branca, um ano, 10 kg, estado físico ASA III, co...

  10. Cirugía de catarata con anestesia tópica en pacientes con condiciones especiales Results of catact surgery with topical anesthesia in patients with special conditions

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Henry Pérez González

    2012-06-01

    Full Text Available Objetivo: Determinar los resultados de la cirugía de catarata por técnica de Blumenthal con anestesia tópica en pacientes con condiciones especiales en el Centro Oftalmológico "José Martí", Uruguay. Métodos: Se realizó un estudio descriptivo, longitudinal prospectivo. El universo estuvo constituido por 99 pacientes con necesidad de cirugía de catarata, evaluados en la unidad de rehabilitación básica funcional durante el año 2010, la muestra por 67 pacientes mayores de 18 años portadores de alguna "condición especial" sometidos a cirugía con uso de anestesia tópica, previa evaluación y entrenamiento. Resultados: Los principales motivos de derivación a la unidad fueron los trastornos auditivos (44,78 % y las crisis nerviosas (25,37 %. El 44,78 % de los pacientes presentó una edad mayor a los 79 años, 53,74 % eran hombres y prevaleció la catarata senil (85,07 %. La única complicación intraoperatoria fue la rotura de cápsula posterior (1,49 % y el edema corneal transitorio en el posoperatorio, observado en un 7,46 %. El 77,61 % alcanzó una buena agudeza visual posterior a la cirugía. Conclusiones: Los resultados de la cirugía de catarata con uso de anestesia tópica en pacientes con condiciones especiales fueron satisfactorios. Se observó una notable mejoría de la agudeza visual con un mínimo de complicaciones.Objective: To determine the results of cataract surgery with Blumenthal technique and topical anesthesia in patients with special conditions in “José Martí” Ophthalmological Center in Uruguay during 2010. Methods: A prospective, longitudinal and descriptive was carried out. The universe of study was 99 patients needing cataract surgery after being evaluated by the Basic Functional Rehabilitation Unit during 2010. The sample was 67 patients over 18 years-old carrying a “special condition”, who underwent cataract surgery with topical anesthesia, after evaluation and training. Results: The main reasons for

  11. Tratamento do laringoespasmo em anestesia pediátrica por digitopressão retroauricular: relato de casos Tratamiento del laringoespasmo en anestesia pediátrica por digitopresión retroauricular: relato de casos Treatment of laryngeal spasm in pediatric anesthesia by retroauricular digital pressure: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raquel Reis Soares

    2008-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Os problemas com a via aérea pediátrica estão entre os maiores desafios que o anestesiologista pode encontrar em sua prática clínica. Dentre eles, destaca-se o laringoespasmo, que ocorre com freqüência duas a três vezes maior na população pediátrica. O objetivo deste trabalho foi relatar o tratamento de laringoespasmo realizado com digitopressão de ponto localizado atrás do lóbulo da orelha. A técnica é fácil, antiga, porém pouco divulgada. Pode ser utilizada de forma segura e rápida, dispensando o acesso venoso periférico que, em algumas situações, pode estar ausente. RELATO DOS CASOS: Dois casos de anestesia pediátrica em pacientes de 3 anos e de 6 meses de idade, nos quais ocorreu laringoespasmo. Ambos foram tratados apenas com a digitopressão da depressão retroauricular e evoluíram com pronta melhora do padrão respiratório e da saturação arterial de oxigênio. Como o laringoespasmo é complicação comum e potencialmente grave pela sua morbimortalidade, é necessário tratamento seguro, eficaz e rápido. CONCLUSÃO: O tratamento clássico do laringoespasmo é a administração de oxigênio a 100% com pressão positiva por unidade ventilatória (balão e máscara e, se não houver resposta, administração venosa de 0,25 a 1 mg.kg-1 de succinilcolina. A técnica apresentada para tratamento do laringoespasmo é fácil, segura e eficaz, e realizada com digitopressão bilateral da região localizada atrás do lóbulo das orelhas. O laringoespasmo cedeu em poucos segundos e os pacientes tiveram evolução favorável.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Los problemas con la vía aérea pediátrica están entre los más grandes retos que el anestesiólogo puede encontrar en su práctica clínica. Entre ellos se destaca el laringoespasmo, que ocurre con frecuencia de dos a tres veces más en la población pediátrica. El objetivo de este trabajo fue relatar el tratamiento de laringoespasmo realizado con

  12. Jejum pré-operatório em pacientes hospitalizados = Preoperative fasting in hospitalized patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Flores, Patrícia da Fonseca

    2013-01-01

    Full Text Available Introdução: A resposta metabólica ao trauma cirúrgico é potencializada pelo jejum pré-operatório prolongado. Estudos evidenciam que a redução do tempo de jejum com a ingestão de líquidos com carboidratos, no pré-operatório, não resulta em aumento do risco de morbidade associada à anestesia. Objetivo: Revisar sobre as atuais recomendações da literatura acerca do jejum pré-operatório em pacientes hospitalizados. Materiais e Métodos: Realizou-se uma revisão de literatura a partir das bases de dados Medline/Pubmed, Lilacs e Embase, publicados no período de 2002 até 2012, com os termos de indexação: jejum, inanição, período pré-operatório e cuidado pré-operatório. Resultados: Foram incluídos 20 estudos na revisão. Foram encontrados resultados referentes às consequências da abreviação do jejum pré-operatório, através do uso de uma solução de líquido enriquecida com carboidrato. Os resultados demonstraram que o uso da solução determina maior satisfação, menor irritabilidade, aumento do pH gástrico e principalmente, reduz a resposta catabólica ao estresse cirúrgico, com consequente melhora da recuperação pós-operatória. Conclusão: Os resultados de trabalhos clínicos consistentes têm feito com que velhos paradigmas sejam questionados dando lugar a práticas mais modernas. Soluções que contenham carboidratos e outros nutrientes são promissoras quanto à melhora na resposta endócrino-metabólica ao trauma. A satisfação do paciente também deve ser considerada, e é maior quando se empregam períodos mais curtos de jejum no pré-operatório

  13. Hipotensión arterial y variabilidad de la frecuencia cardiaca en pacientes embarazadas llevadas a cesarea bajo anestesia raquídea

    OpenAIRE

    Amaya Rios, Juan Carlos; Garcia Montaño, Nestor Ivan

    2015-01-01

    INTRODUCCION La hipotensión arterial por anestesia raquídea en embarazadas llevadas a cesárea es frecuente y deletérea para la madre y el feto, sin que a la fecha exista una herramienta clínicamente útil para predecirla. La variabilidad de la frecuencia cardiaca es una medida que estima la actividad del sistema nervioso autónomo y algunos estudio iniciales indican una posible utilidad como herramienta predictiva de hipotensión arterial en esta población. METODOLOGIA Se realizó un es...

  14. Emprego do propofol, isofluorano e morfina para a anestesia geral de longa duração em bezerros

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alves G.E.S.

    2003-01-01

    Full Text Available Foram estudadas características da bioquímica do sangue, da pressão arterial e da freqüência de pulso de 12 bezerros mantidos sob anestesia por 13 horas, utilizando-se propofol para a indução e isofluorano para manutenção, associados à administração de morfina intra-tecal. Os valores de freqüência de pulso, pressão arterial e glicemia apresentaram pequenas variações e se mantiveram próximos dos valores de referência para bezerros anestesiados. Ao longo do período de anestesia houve aumento significativo, mas discreto, do hematócrito, hemoglobina, pCO2, CO2 total, bicarbonato e potássio. O pH do sangue, pO2, Na+ e Ca++ apresentaram reduções significativas. Este protocolo anestésico foi seguro para a manutenção de bezerros anestesiados por período prolongado.

  15. Massa óssea em pacientes com anorexia nervosa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Santos Evaldo dos

    2004-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: avaliar a ingestão diária de cálcio e estabelecer sua correlação com a densidade óssea de pacientes com anorexia nervos. PACIENTES E MÉTODOS: quatorze mulheres com anorexia nervosa registraram, em diário alimentar padronizado, sua ingestão em 24 horas e foram submetidas ao exame de densitometria óssea. A análise estatística foi feita pelos testes do c² e correlação de Pearson, adotando-se como significância estatística p<0,05. RESULTADOS: a média da densidade óssea na coluna lombar foi de 0,95 ± 0,15 e no colo do fêmur foi de 0,88 ± 0,26. Houve correlação significativa entre o tempo de amenorréia e a perda de massa óssea, tanto na coluna lombar (r=-0,65; p=0,01 como no fêmur (r=-0,71; (p=0,0068. Com exceção de uma paciente, todas apresentavam ingestão de cálcio inferior ao recomendado pelo RDA, com média de 554,5 mg/dia (variando de 120 a 840 mg/dia. Observou-se que 64% das pacientes apresentavam algum grau de perda de massa óssea (osteopenia ou osteoporose na coluna e 57% no fêmur. Das seis pacientes com déficit na ingestão de cálcio inferior a 60%, nenhuma apresentou osteoporose, ao passo que das oito pacientes com déficit superior a 60% na ingestão de cálcio, três tinham osteoporose. CONCLUSÃO: Pacientes com anorexia nervosa têm baixa ingestão de cálcio e perda significativa de massa óssea, que estão diretamente relacionadas entre si. A baixa densidade óssea está, também, correlacionada com o tempo de amenorréia.

  16. Fatores de risco da sepse em pacientes queimados

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jefferson Lessa S. de Macedo

    Full Text Available OBJETIVO: Os avanços no tratamento de queimados têm reduzido as taxas de mortalidade e melhorado a qualidade de vida das vítimas de queimaduras. Entretanto, a sepse continua sendo um desafio e umas das principais causas de óbito no queimado. O objetivo deste trabalho é investigar, através de um estudo caso-controle, os fatores de risco da sepse em pacientes queimados. MÉTODO: O estudo caso-controle foi conduzido durante 12 meses, compreendendo os pacientes que foram tratados em regime de internação hospitalar na Unidade de Queimados do Hospital Regional da Asa Norte (HRAN, Brasília-DF. RESULTADOS: Quarenta e nove (19,4% pacientes tiveram sepse, de um total de 252 queimados internados na Unidade de Queimados durante o periodo do estudo. Eles tiveram um ou no maximo tres episodios de sepse durante a internacao, totalizando 62 episodios. Vinte e seis (53,1% eram homens e a media de idade foi de 21,9 ± 18,9 anos (variacao de um a 89 anos. A superficie corporal queimada dos pacientes que tiveram sepse variou de sete a 84%, com uma media de 37,7 ± 18,4%, sendo significativamente superior aos controles. As principais bacterias causadoras de sepse foram Staphylococcus aureus (46,5%, Staphylococcus coagulase negativo (20,7%, Acinetobacter baumannii (12,1% e Enterobacter cloacae (12,1%. Trinta (61,2% pacientes tiveram seu primeiro episodio de sepse na primeira semana de internacao. Quanto aos fatores de risco para a ocorrencia de sepse, destacam-se os seguintes, conforme seu poder de associacao "odds ratio": o uso de tres ou mais cateteres, a presenca de duas ou mais complicacoes, a superficie corporal queimada > 30%, o agente chama aberta e o sexo feminino. No geral, a taxa de letalidade por sepse foi de 24,5%. CONCLUSÃO: Um melhor conhecimento dos fatores de risco da sepse no paciente queimado permite o tratamento precoce dessa complicação, com antibioticoterapia sistêmica adequada, contribuindo para reduzir a morbidade e a mortalidade

  17. Psoríase em paciente HIV positivo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mario León Silva-Vergara

    1996-12-01

    Full Text Available Dois pacientes com síndrome de imunodeficiência adquirida (SIDA desenvolveram psoríase, um com quadro mais grave e outro com apresentação mais benigna, sendo tratados com zidovudine na dose oral de 200mg a cada oito horas. No primeiro caso, a resposta terapêutica foi completa e, após nove meses em esquema de manutenção, o paciente se apresenta sem nenhuma lesão. No segundo, a despeito de resposta evidente, após seis meses de tratamento, o paciente ainda apresenta descamação furfurãcea a nível dos membros inferiores, mesmo em uso de medicação.Two patients with the acquired immunodeficiency syndrome (AIDS developed psoriasis, one of them presenting the more severe form and the other one the milder form of the disease, were treated with zidovudine per oral via, 200mg 3 times a day. In the first case the therapeutical response was complete. No lesion was verified in the patient after 9 months under maintenance schedule. In the second case, despite the response being clear, after 6 months of treatment, the patient still presented furfuraceous scalings at limbs even under the medication schedule.

  18. Doença de Moyamoya e anestesia com sevoflurano fora do centro cirúrgico: relato de caso Enfermedad de Moyamoya y anestesia con sevoflurano fuera del centro quirúrgico: relato de caso Moyamoya disease and sevoflurane anesthesia outside the surgery center: case report

    OpenAIRE

    Sheila Braga Machado; Florentino Fernandes Mendes; Adriana de Campos Angelini

    2002-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A doença de Moyamoya é uma desordem cerebrovascular progressiva que representa um desafio anestésico em virtude da precária circulação cerebral destes pacientes, constituindo-se numa importante causa de acidente vascular cerebral em indivíduos jovens. O objetivo deste relato é apresentar o caso de um paciente com doença de Moyamoya que foi submetido à anestesia geral com sevoflurano para procedimento diagnóstico fora do centro cirúrgico. RELATO DO CASO: Criança com ...

  19. Qualidade do sono em pacientes fibromiálgicos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Florinda Freire Moro

    2014-03-01

    Full Text Available Objetivo: Analisar a qualidade do sono em paciente fibromiálgicos, identificando seus principais hábitos noturnos e verificando os possíveis fatores que influenciam na qualidade do sono. Métodos: Pesquisa observacional, transversal, de caráter quantitativo, realizada em ambulatório de fisioterapia no período março a abril de 2012. Participaram 24 pacientes fibromiálgicos, independente do sexo e idade. Aplicou-se um questionário baseado no Pittsburgh Sleep Quality Index (PSQI para avaliar a qualidade e hábitos noturnos. As informações foram analisadas através de estatística descritiva. Resultados: Em relação à latência do sono, apenas 1 (4,2% leva para dormir um tempo menor ou igual a 15 min e 19 (79,2% apontaram dificuldade de “não adormecer em até 30 min” por mais de 3 vezes por semana. O componente “sentir dor” e o “acordar no meio da noite” tiveram maiores influências no distúrbio do sono destes pacientes. Quanto à duração do sono, 7 (29,2% dormem menos que 5 horas. Sobre a eficiência do sono, 12 (50,0% possuíam uma eficiência do sono superior a 85%, 10 (41,7% possuíam eficiência do sono entre 75-84% e apenas 2 (8,33% eficiência de 65-74%. Quanto ao uso de medicação para dormir, 12 (50% não usaram durante o mês e 12 (50% usavam entre 3 ou mais vezes durante a semana. Conclusão: Os pacientes com fibromialgia no presente estudo apresentaram um declínio na qualidade e eficiência do sono, sendo influenciados pela latência e duração do sono, presença de dor e despertar noturno. doi: 10.5020/18061230.2014.p72

  20. Qualidade do sono em pacientes fibromiálgicos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Florinda Freire Moro

    2014-03-01

    Full Text Available Objetivo: Analisar a qualidade do sono em paciente fibromiálgicos, identificando seus principais hábitos noturnos e verificando os possíveis fatores que influenciam na qualidade do sono. Métodos: Pesquisa observacional, transversal, de caráter quantitativo, realizada em ambulatório de fisioterapia no período março a abril de 2012. Participaram 24 pacientes fibromiálgicos, independente do sexo e idade. Aplicou-se um questionário baseado no Pittsburgh Sleep Quality Index (PSQI para avaliar a qualidade e hábitos noturnos. As informações foram analisadas através de estatística descritiva. Resultados: Em relação à latência do sono, apenas 1 (4,2% leva para dormir um tempo menor ou igual a 15 min e 19 (79,2% apontaram dificuldade de “não adormecer em até 30 min” por mais de 3 vezes por semana. O componente “sentir dor” e o “acordar no meio da noite” tiveram maiores influências no distúrbio do sono destes pacientes. Quanto à duração do sono, 7 (29,2% dormem menos que 5 horas. Sobre a eficiência do sono, 12 (50,0% possuíam uma eficiência do sono superior a 85%, 10 (41,7% possuíam eficiência do sono entre 75-84% e apenas 2 (8,33% eficiência de 65-74%. Quanto ao uso de medicação para dormir, 12 (50% não usaram durante o mês e 12 (50% usavam entre 3 ou mais vezes durante a semana. Conclusão: Os pacientes com fibromialgia no presente estudo apresentaram um declínio na qualidade e eficiência do sono, sendo influenciados pela latência e duração do sono, presença de dor e despertar noturno.

  1. Quimioterapia e anestesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcio Augusto Lacerda

    2001-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A quimioterapia é um dos principais tipos de tratamento oferecido a pacientes com câncer, mas ainda causam importantes efeitos colaterais, reversíveis ou não. Para os anestesiologistas, conhecer estas drogas, complicações e interações medicamentosas, é de importância capital em cirurgias com pacientes em tratamento de neoplasias. CONTEÚDO: Nesta revisão apresentam-se os diferentes tipos de quimioterápicos atualmente utilizados, a classificação farmacológica, repercussões orgânicas, interações com outras substâncias, e a conduta anestésica mais apropriada frente a elas, objetivando reduzir a morbi-mortalidade perioperatória nestes pacientes. CONCLUSÕES: O conhecimento, pelo anestesiologista, das formas de tratamento, das características farmacológicas destas substâncias, seus efeitos adversos, lesões estruturais e possíveis interações medicamentosas por elas geradas e potencializadas pelas várias técnicas anestésicas hoje empregadas, pode certamente reduzir a morbi-mortalidade peri-operatória destes pacientes.

  2. Perfil cardiovascular em pacientes com apneia obstrutiva do sono

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fátima Dumas Cintra

    2011-04-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Apneia Obstrutiva do Sono (AOS é um fator de risco para várias condições cardiovasculares incluindo aumento na mortalidade cardiovascular. Sendo assim, é essencial o conhecimento das principais repercussões cardiovasculares dos distúrbios respiratórios do sono durante uma avaliação clínica. OBJETIVO: Analisar as características cardiovasculares de pacientes com AOS. MÉTODOS: Pacientes submetidos a polissonografia basal foram consecutivamente selecionados do banco de dados do Instituto do Sono entre março de 2007 e março de 2009. Todos os pacientes foram orientados a comparecer ao ambulatório para coleta de sangue, exame físico, eletrocardiograma de 12 derivações, espirometria, teste cardiopulmonar em esteira ergométrica e ecocardiograma transtorácico. O estudo foi aprovado pelo comitê de ética e pesquisa e registrado no site http://clinicaltrials.gov/ sob o número: NCT00768625. RESULTADOS: Foram analisados 261 pacientes e 108 controles. As principais características dos pacientes com AOS foram: obesidade, hipertensão, baixos níveis plasmáticos de lipoproteínas de alta densidade (HDL e aumento no diâmetro do átrio esquerdo quando comparados com controles (3,75 ± 0,42; 3,61 ± 0,41, p = 0,001, respectivamente. Essas características associadas correspondem a um acréscimo de 16,6 vezes na probabilidade de ocorrência de AOS independentemente do relato de algum sintoma dessa desordem, como sonolência ou ronco. CONCLUSÃO: Na amostra avaliada, o perfil cardiovascular dos pacientes com AOS mais encontrado foi: obesidade, hipertensão arterial, baixos níveis plasmáticos de HDL e átrio esquerdo com diâmetro aumentado.

  3. Doenca renal policistica autossomica dominante em pacientes em hemodialise no sul do Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Everton Fernando Alves

    2014-03-01

    Full Text Available Introdução: A doença renal policística autossômica dominante é a enfermidade renal hereditária mais comum em seres humanos. Objetivo: Analisar a prevalência, características clínicas e laboratoriais de pacientes com rins policísticos e relacionar as manifestações da doença por gênero. Métodos: Trata-se de um estudo observacional e retrospectivo. Foram revisados todos os prontuários médicos de pacientes com rins policísticos admitidos para hemodiálise entre 1995 e 2012, em quatro centros que atendem a área de abrangência da 15ª regional de saúde do Paraná, Brasil. Resultados: Fizeram parte do estudo 48 pacientes com rins policísticos, causa primária da doença renal crônica (DRC estágio 5. A prevalência da doença foi de um em 10.912 habitantes. A média de idade de ingresso na hemodiálise (50,7 anos e o tempo de seguimento em hemodiálise até o transplante (36,5 meses foi menor nos homens. A hipertensão arterial foi o diagnóstico mais frequente em 73% dos pacientes, com predominância em mulheres (51,4%. O cisto hepático foi a manifestação extrarrenal mais frequente nos homens (60,0%. Foram a óbito 10,4% dos pacientes que faziam uso de hemodiálise, sendo 60% de homens. A classe de droga anti-hipertensiva mais utilizada foi a que atua no sistema renina-angiotensina, com maior frequência de uso nas mulheres (53,3%. A ureia pós-diálise foi significativamente maior em homens. Conclusão: A prevalência da doença é baixa entre pacientes em hemodiálise no sul do Brasil. As diferenças observadas entre os gêneros, com exceção da ureia pós, não foram significantes. Os dados encontrados são diferentes dos reportados na América do Norte e Europa.

  4. Topografia do cone medular da irara (Eira barbara e sua relevância em anestesias epidurais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Érika Branco

    2013-06-01

    Full Text Available Encontrada principalmente na América do Sul, a irara é um carnívoro pertencente à família Mustelidae, a qual pouco se tem informações sobre sua morfologia de forma geral. Diante disso, objetivou-se conhecer melhor parte do sistema nervoso desta espécie, mais precisamente a topografia do cone medular, a fim de subsidiar intervenções anestésicas peridurais nesta, uma vez que a clínica de animais selvagens vem crescendo a cada dia. Foram estudados três exemplares machos, adultos, provenientes da área de Mina Bauxita, Paragominas, doados ao Laboratório de Pesquisa Morfológica Animal (LaPMA, Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA, Belém, os quais foram radiografados e dissecados ao nível lombossacral, seguido de exposição do cone medular. Este, por sua vez, situou-se entre L4-L6 possuindo comprimento médio de 4,31cm, o que nos levou a sugerir a região sacrococcígea como ponde ideal para prática de anestesias epidurais nesta espécie.

  5. Sobrecarga de trabalho da Enfermagem e incidentes e eventos adversos em pacientes internados em UTI

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcia Cristina Zago Novaretti

    2014-10-01

    Full Text Available Estudo prospectivo, tipo coorte que visou identificar a influência da sobrecarga de trabalho da Enfermagem na ocorrência de incidentes sem lesão e eventos adversos em 399 pacientes internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTI. Para coleta de dados, foi aplicado um questionário estruturado e feita análise de prontuários. Nessas admissões, aproximadamente 78% dos incidentes sem lesão e eventos adversos em pacientes foram relacionados à esfera da Enfermagem. Essas ocorrências foram atribuídas à sobrecarga de trabalho, aumentaram o número de dias de internação e o risco de óbito dos pacientes estudados. É fundamental que os gerentes de enfermagem atuem no processo de gestão de pessoas no âmbito hospitalar, evitando a sobrecarga de trabalho e proporcionando, consequentemente, aumento da segurança do paciente.

  6. Iatrogenia em pacientes idosos hospitalizados Iatrogeny in hospitalized elderly patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eurico T. Carvalho-Filho

    1998-02-01

    Full Text Available Analisar as complicações iatrogênicas apresentadas por idosos hospitalizados. Estudo retrospectivo dos prontuários de 96 pacientes, 48 do sexo masculino e 48 do feminino, com idades variando de 60 a 93 anos (média: 75,7 anos, hospitalizados durante o ano de 1995 em enfermaria geriátrica. A análise da evolução dos pacientes durante o período de hospitalização permitiu evidenciar: 1 em 42 (43,7% pacientes ocorreram uma ou mais complicações iatrogênicas, num total de 56 episódios; 2 manifestações relacionadas aos procedimentos diagnósticos corresponderam a 17,9% das iatrogenias; 3 alterações relacionadas às medidas terapêuticas corresponderam a 58,9%, sendo 32,1% referentes à terapêutica farmacológica e 26,8% a outros procedimentos terapêuticos; 4 manifestações iatrogênicas não relacionadas diretamente às afecções (úlceras de decúbito, quedas e fraturas corresponderam a 23,2%; 5 a presença de manifestações iatrogênicas correlacionou-se com período mais prolongado de internação; 6 cinco pacientes faleceram em conseqüência direta de complicações iatrogênicas. A iatrogenia é freqüente em pacientes idosos hospitalizados, podendo determinar manifestações graves e mesmo fatais. Como uma significativa proporção dessas complicações pode ser evitada através de medidas adequadas, deve-se procurar identificar suas causas e desenvolver métodos para previni-la ou reduzir seus efeitos.PURPOSE: To evaluate the iatrogenic complications in hospitalized elderly patients. MATERIAL AND METHOD: Review of the medical records of 96 patients, 48 men and 48 women, aged 60 to 93 years (75.7 years on average, hospitalized in a geriatric ward during 1995. RESULTS: The study of the medical records of the patients showed: 1 forty-two (43.7% of the elderly had one or more iatrogenic illnesses, with a total of 56 occurrences; 2 complications due to diagnostic tests corresponded to 17.9% of the iatrogenic disorders; 3

  7. Anestesia para ressecção transuretral de próstata: comparação entre dois períodos em hospital universitário Anestesia para resección transuretral de próstata: comparación entre dos períodos en un hospital universitario Anesthesia for transurethral resection of the prostate: comparison between two periods in a university hospital

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Liana Maria Torres de Araújo

    2005-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia para Ressecção Transuretral de Próstata (RTU é objeto, há anos, de diversos estudos devido às singularidades do procedimento cirúrgico. Este estudo teve a finalidade de comparar as técnicas anestésicas utilizadas e as possíveis intercorrências peri-operatórias em dois períodos de tempo distintos, com intervalo de 10 anos, visando detectar evolução da técnica anestésica e redução da morbimortalidade neste tipo de procedimento. MÉTODO: De modo retrospectivo, foram avaliados os prontuários de todos os pacientes submetidos à RTU de próstata no HC-FMRP-USP em dois períodos distintos, de quatro anos: GI - ressecções transuretrais de próstata (RTU realizadas entre os anos de 1989 a 1992; GII - ressecções transuretrais de próstata (RTU realizadas entre os anos de 1999 a 2002. Foram excluídos os pacientes portadores de neoplasias malignas de próstata ou bexiga. Foram analisados os prontuários de 300 pacientes, sendo 120 no GI e 180 no GII. RESULTADOS: Observou-se que a anestesia regional predominou em ambos os grupos, sendo a raquianestesia a mais freqüentemente utilizada. A duração média do procedimento foi maior no grupo II e a incidência de eventos adversos no período intra-operatório, como hipotensão, disritmias cardíacas e hipotermia, não divergiu significativamente entre os grupos. Entretanto, observou-se maior número de pacientes do grupo I com diagnóstico de infarto agudo do miocárdio nas primeiras 24 horas do período pós-operatório, provavelmente atribuídos à escassez de exames complementares e de avaliação cardiológica prévia nos pacientes submetidos à cirurgia naquele período. O tempo de permanência dos pacientes na sala de recuperação pós-anestésica foi semelhante nos dois grupos, mas a incidência de complicações foi maior no grupo I. O número de transfusões sangüíneas e a mortalidade peri-operatória não diferiram nos dois grupos

  8. Agitação no despertar da anestesia em crianças: aspectos atuais Emergence agitation in pediatric anesthesia: current features

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leopoldo Muniz da Silva

    2008-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: A agitação pós-operatória é um fenômeno clínico bem documentado em crianças, com incidência variando de 10 a 67%. Não existe explicação definitiva para a agitação no despertar. Várias causas têm sido discutidas na literatura, como rápido retorno à consciência em ambiente não familiar, presença de dor (ferida, dor de garganta, distensão vesical, etc., estresse na indução, hipoxemia, obstrução da via aérea, ambiente barulhento, duração da anestesia, temperamento da criança, uso de medicação pré-anestésica e técnica anestésica empregada. O objetivo deste estudo é discutir as possíveis causas da agitação pós-operatória em crianças, subsidiando ações referentes à identificação e prevenção mais adequada. FONTES DOS DADOS: Artigos originais e revisões, publicados no período de 1991 a 2007 e indexados no MEDLINE e PubMed, utilizando as seguintes palavras-chave: agitação no despertar, incidência, etiologia, diagnóstico, tratamento, criança, anestesia pediátrica. SÍNTESE DOS DADOS: É apresentada neste artigo uma revisão de possíveis desencadeadores de agitação, assim como uma proposta de escala para uniformização adequada do diagnóstico e medidas que implementam a prevenção e o tratamento. CONCLUSÕES: Nenhum fator pode, de maneira isolada, ser implicado como causador de agitação pós-operatória, devendo ser considerada como uma síndrome com componentes biológicos, farmacológicos, psicológicos e sociais, os quais o anestesiologista e o pediatra intensivista devem estar preparados para identificar, prevenir e intervir adequadamente quando necessário.OBJECTIVE: Postoperative agitation in children is a well-documented clinical phenomenon with incidence ranging from 10% to 67%. There is no definitive explanation for this agitation. Possible causes include rapid awakening in unfamiliar settings, pain (wounds, sore throat, bladder distension, etc., stress during induction

  9. Citocinas e anestesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    João Batista Santos Garcia

    2002-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Vários trabalhos têm abordado as citocinas que podem ser estimuladas e liberadas por lesão cirúrgica, trauma, infecção, inflamação e câncer. Níveis elevados circulantes das citocinas parece ter implicações no aparecimento de complicações e retardo da recuperação pós-operatória de pacientes. O objetivo da presente revisão é resumir as informações hoje disponíveis sobre citocinas. CONTEÚDO: As citocinas são moléculas polipeptídicas produzidas por uma grande variedade de células e parecem não ter função na homeostase, sob condições normais. Esses mediadores são responsáveis por respostas locais ou sistêmicas, gerando alterações imunológicas, metabólicas, hemodinâmicas, endócrinas e neurais. Podem ativar respostas biológicas benéficas, como estimulação da função antimicrobiana, cicatrização de feridas, mieloestimulação e mobilização de substratos. No entanto, a secreção abundante de citocinas está associada a efeitos deletérios como hipotensão arterial, falência de órgãos e morte. CONCLUSÕES: Ao concluir esta revisão, fica evidente que as citocinas desempenham um papel de fundamental importância como mediadores de respostas metabólicas, hormonais, imunológicas e hematológicas, que há potencial terapêutico com o bloqueio de sua expressão e que a anestesia pode interferir de alguma forma na sua ativação. No entanto, muitas perguntas não estão ainda respondidas e estudos devem ser realizados nos próximos anos buscando esclarecer as ações das citocinas não só para a experimentação mas também para a prática clínica.

  10. Anestesia para amigdalectomia em criança portadora de síndrome de Klippel-Feil associada à síndrome de down: Relato de caso Anestesia para amigdalectomía en niño portador de síndrome de Klippel-Feil asociado al síndrome de down: Relato de caso Anesthesia for tonsillectomy in a child with Klippel-Feil syndrome associated with down syndrome: Case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Magda Lourenço Fernandes

    2010-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Anormalidades craniofaciais, presentes na síndrome de Klippel-Feil (SKF e na síndrome de Down (SD, podem dificultar o acesso à via aérea. Cirurgias na orofaringe também exigem atenção especial com a via aérea. A associação de ambas as síndromes em paciente candidato à amigdalectomia é uma condição rara, que impõe desafios ao tratamento anestésico-cirúrgico. O objetivo deste relato é discutir os cuidados para a abordagem da via aérea e os riscos da manipulação cervical em paciente portador de SKF e SD submetido à amigdalectomia. RELATO DE CASO: Criança de 5 anos com diagnóstico prévio de SKF, SD e instabilidade da articulação atlantoaxial foi submetida à amigdalectomia sob anestesia geral balanceada. A ventilação sob máscara e a intubação traqueal foram realizadas com a cabeça em posição neutra. A perfeita visualização da epiglote e das cordas vocais permitiu intubação traqueal com laringoscopia convencional. A cirurgia também foi realizada sem extensão cervical, transcorrendo sem intercorrências. CONCLUSÕES: Embora o acesso à via aérea possa ser fácil, alterações anatômicas pressupõem via aérea difícil em pacientes portadores de SKF e SD. Cuidados diferenciados e recursos adequados são obrigatórios para se evitarem complicações durante a abordagem da via aérea. A manipulação cervical deve ser evitada na presença de instabilidade da articulação atlantoccipital pelo risco de lesão neurológica.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Las anormalidades craneofaciales presentes en el Síndrome de Klippel-Feil (SKF y en el Síndrome de Down (SD, pueden dificultar el acceso a la vía aérea. Las cirugías en la orofaringe también exigen una atención especial con la vía aérea. La asociación de los dos síndromes en paciente candidato a la amigdalectomía es una condición rara, que impone retos al tratamiento anestésico-quirúrgico. El objetivo de este relato es

  11. Atitudes atuais de anestesiologistas e médicos em especialização com relação à anestesia venosa total Actitudes actuales de anestesiólogos y médicos en especialización con relación a la anestesia venosa total Current attitude of anesthesiologists and anesthesiology residents regarding total intravenous anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernando Squeff Nora

    2006-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: No passado, tempo, custos, informações, treinamento e avaliação da profundidade da anestesia limitavam a aceitação da anestesia venosa total (TIVA. O objetivo deste estudo foi determinar atitudes de anestesiologistas e médicos em especialização com relação à anestesia venosa total. MÉTODO: Um questionário foi enviado a 150 anestesiologistas e 102 residentes. A concordância (C e discordância (D em cada item foram comparadas por testes z (consenso, se p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Antiguamente, tiempo, costes, informaciones, capacitación y evaluación de la profundidad de la anestesia limitaban la aceptación de la anestesia venosa total (TIVA. El objetivo de este estudio fue el de determinar las actitudes de anestesiólogos y médicos en especialización con relación a la anestesia venosa total. MÉTODO: Un cuestionario fue enviado a 150 anestesiólogos y 102 residentes. La concordancia (C y discordancia (D en cada ítem se compararon por pruebas z (consenso, si p BACKGROUND AND OBJECTIVES: In the past, time, cost, information, training, and the evaluation of the plane of anesthesia limited the acceptance of total intravenous anesthesia (TIVA. The objective of this study was to determine the attitude of anesthesiologists and other anesthesiology residents regarding total intravenous anesthesia. METHODS: A questionnaire was sent to 150 anesthesiologists and 102 residents. The concordance (C and disaccord (D of each item were compared by z tests (consensus if p < 0.05. RESULTS: There were 98 responses. The data represent the number of answers for each category. The majority of the participants agreed that the quality of the awakening stimulates the use of the TIVA (C/D = 86/8; p < 0.05; that the future depends on the development of drugs with a fast onset of action and immediate recovery (C/D = 88/5; p < 0.05; that they would like to use TIVA more often (C/D = 72/21; p < 0.05; and to have more information

  12. Rehabilitación oral de un paciente pediátrico con síndrome de Smith-Lemli-Opitz bajo anestesia general ambulatoria

    OpenAIRE

    Dorado Castro, Magda; Universidad Autónoma de Baja California, Tijuana, México; Fregoso Guevara, Carlos Alberto; Universidad Autónoma de Baja California, Tijuana, México; Sánchez Rubio Carrillo, Ricardo Manuel; Universidad Autónoma de Baja California, Mexicali, México; Zamudio Gómez, Miguel Alberto; Universidad Autónoma de Baja California, Tijuana, México

    2011-01-01

    El síndrome de Smith-Lemli-Opitz es una rara enfermedad hereditaria de transmisión au¬tosómica recesiva. Se caracteriza por presentar hipocolesterolemia como consecuencia de una mutación del gen 7-deshidrocolesterol reductasa (7DHCR), lo que produce retraso mental, retardo en el crecimiento, microcefalia, micrognatismo y otras anomalías neuroló¬gicas sistémicas y físicas. Se presenta el caso de un paciente de tres años y nueve meses afectado por este síndrome, quien acudió a la clínica de odo...

  13. Implementación de la lista de verificación de la seguridad de la cirugía, sugerida por la Organización Mundial de la Salud, en pacientes sometidos a intervenciones quirúrgicas con anestesia

    OpenAIRE

    Fierro Márquez, Cindy Lorenna

    2015-01-01

    Objetivo principal: Comparar la efectividad de la lista de verificación para la seguridad de la cirugía propuesta, respecto a la lista de chequeo institucional, en cuanto a la incidencia de eventos adversos asociados a una intervención anestésico-quirúrgica, en pacientes adultos sometidos a cirugía bajo anestesia general, regional o combinada. Diseño: Estudio cuasi-experimental, tipo antes/después, con grupo de control no equivalente. Hipótesis: La lista de verificación para la segurida...

  14. Profilaxia para úlcera de estresse em pacientes internados em UTI pediátrica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Taisa E. Araujo

    2010-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a utilização de profilaxia para úlcera de estresse (UE, em pacientes internados, de cinco unidades de terapia intensiva pediátrica (UTIP de Porto Alegre (RS. MÉTODOS: Estudo multicêntrico, prospectivo, transversal, observacional. Foram avaliados os prontuários dos pacientes internados em dia definido para visitação, entre abril de 2006 e fevereiro de 2007, excluindo os avaliados em visitas anteriores e aqueles com hemorragia digestiva alta na admissão. Foram avaliados a idade, o gênero, o diagnóstico na admissão, a gravidade da doença, o uso de profilaxia para UE, a sua justificativa e o medicamento profilático utilizado como primeira escolha. As variáveis foram descritas como frequências absoluta e relativa, ou média e desvio padrão/mediana, e intervalo interquartil (IQ. Os testes qui-quadrado de Pearson, de tendência linear, ou exato de Fisher foram utilizados para avaliar as associações. O nível de significância adotado foi de 5%, sendo estatisticamente significativo p < 0,05. RESULTADOS: Foram avaliados 398 pacientes, sendo 57% do gênero masculino. A mediana de idade foi de 16 meses (IQ4-65 e mediana de permanência em UTIP foi de 4 dias (IQ1-9. O principal motivo de internação foi doença respiratória (32,7%. Usaram profilaxia 77,5% dos pacientes, variando de 66 a 91%; a ventilação mecânica (22,3% foi a justificativa mais prevalente, seguida de rotina informal do serviço (21,4%. Apenas uma das UTIP tinha protocolo assistencial para profilaxia de UE. A ranitidina foi o medicamento mais empregado (84,5%. CONCLUSÕES: O uso de profilaxia para UE foi prática frequente nas UTIP avaliadas, sendo a ranitidina a droga de escolha. Entre as justificativas, a ventilação mecânica e o uso baseado em rotinas institucionais foram as mais prevalentes.

  15. EFEITOS DAS PISTAS VISUAIS NA MARCHA EM PACIENTES COM PARKINSON

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Sousa

    2015-05-01

    Full Text Available A  doença de Parkinson (DP é uma doença neurodegenerativa crónica, resultante de disfunções nos gânglios basais, localizados no cérebro, relacionados com o controle motor. Um dos sintomas mais incapacitantes da DP é a festinação, caracterizada pela pobreza dos movimentos, passos curtos, pés rentes ao chão e uma diminuição da velocidade. Investigações recentes recorrem ao treino da marcha com pistas sensoriais, tais como as visuais, para a reabilitação do congelamento ou freezing da marcha parkinsoniana, com o objetivo de desviar a função dos núcleos da base com o fim de regular a função motora deficitáriaObjetivo: Esta revisão sistémica da Literatura foi desenvolvida com o objetivo de analisar os efeitos das pistas visuais na marcha em pacientes com DP.

  16. Comparação da anestesia geral e bloqueio do plexo cervical superficial em tireoidectomias parciais Comparison between general anesthesia and superficial cervical plexus block in partial thyroidectomies

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rui Celso Martins Mamede

    2008-02-01

    Full Text Available Tireoidectomia sob efeito de bloqueio do plexo cervical superficial (BPCS tem sofrido resistência. OBJETIVO: Comparar variáveis cirúrgicas e anestésicas, custos do tratamento e grau de satisfação de pacientes submetidos à hemitireoidectomia sob efeito de anestesia geral e BPCS. CASUÍSTICA E MÉTODOS: Foram 21 pacientes submetidos à anestesia geral (AG e outro tanto ao BPCS. Após sedação, no grupo com BPCS, usou-se marcaína com vasoconstritor, e quando necessário, lidocaína a 2% com vasoconstritor. Sedação intra-operatória com diazepam endovenoso e metoprolol para controle da PA e FC eram administradas quando necessário. Usou-se anestesia geral (AG segundo padronização do serviço. RESULTADOS: Foram significantes (pThyroidectomy under the effect of superficial cervical plexus block (SCPB has met resistance. AIM: to compare variables in patients submitted to hemithyroidectomy under the effect of general anesthesia (GA and SCPB. CASE REPORT AND METHODS: GA was used in 21 patients, and SCPB was used in another 21 patients. Following sedation, marcaine 0.5% with vasoconstrictor was used in the SCPB group. Intraoperative sedation with diazepam and metoprolol to control arterial pressure and cardiac frequency was given as needed. GA followed the standard method in the unit. RESULTS: We found significant results (p<0.05, Student’s t-test for surgery time (GA - 111.4 min; SCPB - 125.5 min, anesthesia time (GA - 154.1 min; SCPB - 488.6 min, time in the surgery room (GA - 15 min; SCPB - 1 min, treatment costs (GA - R$203.2; SCPB - R$87.4, presence of bradycardia (GA - 0; SCPB - 23.8% and laryngotracheal injury (GA - 51; SCPB - 0 %. We also found the following non-significant results: hospitalization time (GA - 17.3; SCPB - 15.1 hours; bleeding volume (GA - 41,9 g; SCPB - 47.6 g, size of the operative specimen (GA - 52.1 cm3; SCPB - 93.69 cm3 and patient satisfaction level (GA - 3.8; SCPB - 3.9. CONCLUSION: Although the incidence of

  17. Interações Medicamentosas Potenciais em Pacientes de Unidades de Terapia Intensiva

    OpenAIRE

    Liliana Batista Vieira; Adriano Max Moreira Reis; Rhanna Emanuela Fontenele Lima de Carvalho; Leila Márcia Pereira de Faria; Silvia Helena de Bortoli Cassiani

    2012-01-01

    O objetivo do estudo é determinar a frequência de interações fármaco-fármaco em prescrições de pacientes internados em unidades de terapia intensiva e analisar os fatores associados relativos à farmacoterapia e ao paciente. O estudo descritivo transversal foi realizado em dois hospitais de ensino da região centro oeste do Brasil. As interações medicamentosas potenciais foram identificadas nas prescrições do primeiro dia (24 horas) e do quinto dia (120 horas) de interna...

  18. Cesariana em paciente com doença de von Willebrand associada à infecção pelo HIV: relato de caso Cesárea en paciente con enfermedad de von Willebrand asociada a la infección por el HIV: relato de caso Anesthesia for cesarean section in patient with von Willebrand's disease and HIV infection: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vanessa Rezende Balle

    2004-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A doença de von Willebrand é a alteração inata da coagulação mais freqüente em mulheres jovens. A infecção por HIV tem mostrado incidência progressivamente maior em mulheres, constatando-se transmissão vertical em até 25% dos casos. O objetivo deste relato é mostrar o caso de uma paciente com doença de von Willebrand e HIV positivo submetida à cesariana. RELATO DO CASO: Paciente de 24 anos, portadora de anemia microcítica, doença de von Willebrand e HIV, chegou à emergência obstétrica em início de trabalho de parto. Não realizou pré-natal. Foi indicada cesariana a fim de diminuir os riscos de transmissão vertical em paciente com carga viral de HIV desconhecida. Apresentava hematomas pelo corpo e história de hematoma de parede abdominal em cesariana anterior. Os testes de coagulação eram pouco alterados. Após infusão de concentrado de fator VIII foi realizada anestesia geral. Mãe e recém-nascido apresentaram evolução satisfatória. CONCLUSÕES: A avaliação de manifestações clínicas em pacientes com coagulopatia é fundamental na decisão do tipo de anestesia a ser indicada para cada paciente. A avaliação deve ser individualizada, considerando os riscos e benefícios da técnica escolhida. Nestas pacientes, deve-se sempre restringir ao máximo a indicação de interrupção da gestação por via alta, optando-se sempre pelos métodos menos invasivos. A terapia com concentrado de fator VIII é atualmente a melhor opção de tratamento, corrigindo a deficiência específica e diminuindo os riscos de transmissão viral.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La enfermedad de von Willebrand es la alteración innata de la coagulación más frecuente en mujeres jóvenes. La infección por HIV ha mostrado incidencia progresivamente mayor en mujeres, constatandose transmisión vertical en hasta 25% de los casos. El objetivo de este relato es mostrar el caso de una paciente con Enfermedad de von

  19. Crises parciais motoras induzidas por movimentos em pacientes diabéticos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Glória M. A. S. Tedrus

    1991-12-01

    Full Text Available Levando em conta o número restrito de casos em âmbito internacional e a ausência de publicações na literatura nacional, os autores apresentam três casos de crises motoras focais induzidas por movimentos em pacientes diabéticos com mais de 50 anos de idade. As crises eram numerosas, sendo também desencadeadas ao serem assumidas determinadas posturas. Em dois casos havia hiperglicemia não cetótica. Todos os pacientes apresentavam hemiparesia e, em dois, tal déficit desapareceu após o cotnrole das crises. No outro paciente a hemiparesia era decorrente de acidente vascular cerebral isquêmico instalado 6 meses antes. Síndrome parietal transitória foi observada nos três pacientes. O EEG crítico mostrou, em dois pacientes, descargas na região parieto-occipital e, em um, na região temporal média contralateral. As crises foram resistentes aos anticonvulsivantes, só havendo controle com o tratamento dos distúrbios metabólicos. São discutidos aspectos clínico-eletren-cefalográficos e etiopatogênicos. A pesquisa do caráter reflexo das crises e a dosagem da glicemia devem ser feitas em todos os pacientes idosos com crises motoras focais, face às implicações de ordem terapêutica e prognóstica.

  20. Comparação dos valores do índice bispectral em pacientes com paralisia cerebral em estado de vigília Comparación de los valores del índice bispectral en pacientes con parálisis cerebral en estado de vigilia Comparison of the bispectral index in awake patients with cerebral palsy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Verônica Vieira da Costa

    2007-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O EEG-BIS foi criado por meio de estudos em pacientes adultos saudáveis e as primeiras publicações em crianças surgiram a partir de 1998. A paralisia cerebral (PC é secundária à lesão estática do encéfalo em desenvolvimento. A necessidade de realização de exames e procedimentos cirúrgicos para correção de deformidades sob anestesia ou sedação é comum nesses pacientes. Torna-se cada vez mais necessária a monitorização do estado de hipnose do paciente anestesiado e pode-se incluir nesse grupo os pacientes com paralisia cerebral. O objetivo desse estudo foi avaliar a eficiência do EEG-BIS nos pacientes com paralisia cerebral (PC em comparação com os pacientes sem doenças neurológicas (sem PC, em estado de vigília. MÉTODO: Foram avaliados dois grupos de pacientes: um com diagnóstico de paralisia cerebral e outro sem doença do sistema nervoso central (SNC. Na véspera da intervenção cirúrgica, na enfermaria, junto aos pacientes despertos era colocado o monitor de EEG-BIS e solicitado que fechassem os olhos. Os valores que apareciam na tela do monitor, em um intervalo de 10 minutos, eram anotados e registrados em ficha padronizada, sendo calculado um valor médio por paciente. RESULTADOS: Foram avaliados 188 pacientes, de ambos os sexos, com idade média de 10, 07 ± 2,9 (PC e 10,21 ± 3,1 (sem PC anos. O grupo PC apresentou EEG-BIS basal de 95,83 ± 5,142 e o grupo sem PC de 96,56 ± 1,941 sem haver diferença estatística significativa entre eles. CONCLUSÕES: Os sinais de EEG são captados normalmente e os valores de EEG-BIS dos pacientes com PC são semelhantes ao dos pacientes sem PC no estado de vigília.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El EEG-BIS fue creado a través de estudios en pacientes adultos saludables y las primeras publicaciones en niños surgieron a partir de 1998. La parálisis cerebral (PC es secundaria a la lesión estática del encéfalo en desarrollo. La necesidad de

  1. Achados oculares em pacientes com mielomeningocele: 72 casos Ocular findings in 72 patients with meningomyelocele

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mônica Fialho Cronemberger

    2000-10-01

    Full Text Available Objetivo: Estudar as alterações oculares em pacientes com mielomeningocele. Material e Método: Realizado estudo retrospectivo em 72 pacientes com mielomeningocele, descrevendo as alterações oculares presentes nessa população, além de correlacionar com a presença ou não de hidrocefalia. Resultados: Dos 72 pacientes com mielomeningocele, com idade variando de 5 meses a 18 anos, 64 (88,9% pacientes tinham hidrocefalia. Destes 64 pacientes, 36 (56,3% tinham estrabismo, sendo que 21 (58,3% eram endotrópicos, 13 (36,1% exotrópicos, 1 (2,8% exofórico e 1 (2,8% com estrabismo discinético. Do total dos 72 pacientes estudados 38 (52,8% eram estrábicos. A anisotropia foi encontrada em 16 (22,2% pacientes, sendo que em 14 (87,5% em A e em 2 (12,5% em V. Todos os 16 pacientes com anisotropia apresentavam hidrocefalia. O erro refrativo mais freqüente foi a hipermetropia encontrada em 64 (44,4% olhos. Atrofia óptica foi encontrada em 9 (12,5% pacientes. Conclusão: A mielomeningocele, associada a hidrocefalia, apresenta uma porcentagem de estrabismo maior do que o encontrado na população normal.Purpose: To study ocular findings in patients with meningomyelocele. Methods: A retrospective study of 72 patients with myelomeningocele was performed to evaluate ocular motility disorders, refractive errors and indirect ophthalmoscopy findings. Results: In a group of 72 patients with myelomeningocele, aged 5 month -- 18 years, 64 (88.9% had hydrocephalus. Of this group of 64 patients, 36 (56.3% had strabismus, 21 (58.3% of whom were esotropic, and 13 (36.1% exotropic, 1 (2.8% exophoric and 1 (2.8% presented sometimes esotropia and sometimes exotropia. Of the total of 72 studied patients, 38 (52.8% had strabismus. Anisotropia was found in 16 (22.2% patients, 14 (87.5% with an A pattern and 2 (12.5% with a V pattern. The most frequent refractive error was hyperopia, found in 64 (44.4% eyes. All the 16 patients with anisotropia had hydrocephalus

  2. Variações no posicionamento dos eixos visuais em pacientes submetidos a cirurgias de estrabismo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Graciela Scalco Brum

    2011-02-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Determinar as variações no ângulo de posicionamento ocular pós-operatório em pacientes submetidos a cirurgias para correção de estrabismo e identificar possíveis fatores de risco associados a tal ocorrência. MÉTODOS: Foi realizado estudo retrospectivo de 819 pacientes portadores de estrabismo submetidos à cirurgia para correção do desvio ocular entre janeiro de 1995 e dezembro de 2005 no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Os pacientes foram divididos em quatro grupos quanto ao tipo de desvio pré-operatório (esotropia alternante, esotropia monocular, exotropia alternante e exotropia monocular e as variações no posicionamento ocular foram quantificadas em cada grupo. RESULTADOS: A prevalência de variações no posicionamento ocular (pós-operatório maiores que 10∆ entre o total de pacientes estudado foi de 33,5% (274 pacientes. Entre estes, foi verificada maior frequência de desvios no sentido exotrópico (178 pacientes ou 65,0% do que no sentido esotrópico (96 pacientes ou 35,0%, diferença esta que foi estatisticamente significativa (teste do qui-quadrado; p<0,001. CONCLUSÕES: Instabilidade no posicionamento ocular pode ocorrer ao longo do tempo em pacientes submetidos a cirurgias de estrabismo. Tal ocorrência reforça a necessidade do desenvolvimento de alternativas terapêuticas a fim de proporcionar maior estabilidade ao sistema oculomotor no pós-operatório de cirurgias de estrabismo.

  3. Fatores terapêuticos em um grupo de apoio para pacientes psiquiátricos ambulatoriais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Guanaes Carla

    2001-01-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO/OBJETIVOS: O emprego da psicoterapia de grupo no atendimento em saúde mental, sobretudo em contextos institucionais, tem se expandido aceleradamente, não havendo uma expansão correlata de pesquisas na área, conforme aponta a literatura especializada. Objetivou-se compreender algumas possibilidades e alguns limites de um grupo de apoio de curta duração (16 sessões para pacientes psiquiátricos ambulatoriais, investigando os fatores terapêuticos que operam nesse grupo, segundo a percepção de seus participantes. MÉTODOS: Questionários do Incidente Crítico (QIC, observação e registro do grupo, consultas aos prontuários dos pacientes e notas de campo constituíram as fontes de dados. A análise das respostas dos pacientes ao QIC foi realizada por procedimentos de avaliação categorial de conteúdo, tendo como base um sistema descritivo dos fatores terapêuticos proposto na literatura. As demais fontes foram tomadas como dados de contexto dos sentidos produzidos pelos pacientes em suas respostas ao QIC. RESULTADOS: Os resultados remetem a dez categorias derivadas da percepção dos pacientes, indicativas de vivências terapêuticas e não-terapêuticas no grupo. DISCUSSÃO/CONCLUSÃO: Este estudo possibilita uma compreensão sobre o modo como os pacientes vivenciaram o processo desse grupo, tendo em vista os sentidos que produziram a partir de sua participação neste, e, em conjunção com a compreensão de seus quadros clínicos, situa algumas possibilidades e alguns limites desse tipo de tratamento em saúde mental, considerando o contexto em que ocorre e a clientela que usualmente o integra.

  4. Aplicação de toxina botulínica tipo A para reduzir a saliva em pacientes com esclerose lateral amiotrófica Application of botulinum toxin to reduce the saliva in patients with amyotrophic lateral sclerosis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Dayse Manrique

    2005-10-01

    Full Text Available OBJETIVO: Demonstrar o efeito da aplicação local Botox® em glândulas salivares de pacientes com diagnóstico de esclerose lateral amiotrófica (ELA, seguindo nosso protocolo institucional de tratamento da sialorréia de 2002. FORMA DE ESTUDO: Clínico prospectivo. MATERIAL E MÉTODO: Cinco pacientes com ELA avaliados na Clínica de Otorrinolaringologia da AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente foram submetidos à aplicação tópica de Botox® nas glândulas salivares e acompanhados por um ano. O protocolo consiste num questionário clínico sobre as habilidades de deglutir saliva e as repercussões na qualidade de vida. Os pacientes deveriam ter tratamento odontológico prévio, intolerância aos efeitos adversos dos anti-colinérgicos, e ausência de aplicação de. Botox® em outros sítios por pelo menos seis meses. A aplicação foi guiada por ultra-sonografia para as glândulas submandibulares e a dose administrada foi de 30U em um ponto, e 20U em cada glândula parótida distribuída em dois pontos, após anestesia tópica com prilocaína. RESULTADOS: Cinco pacientes com ELA, com idade entre 45 e 59 anos foram submetidos ao tratamento de redução de saliva pela aplicação de Botox® em glândulas salivares. Nós observamos que os sintomas de sialorréia melhoraram dramaticamente em quatro pacientes. Três pacientes permaneceram quatro meses sem queixas, com acentuada melhora na qualidade de vida. Nenhum paciente apresentou efeitos colaterais locais ou sistêmicos com a aplicação de Botox® em glândulas salivares. Nós observamos que os sintomas de sialorréia melhoraram dramaticamente em quatro pacientes. Três pacientes permaneceram quatro meses sem queixas, com acentuada melhora na qualidade de vida. Nenhum paciente apresentou efeitos colaterais locais ou sistêmicos com a aplicação de Botox® em glândulas salivares.AIM: To demonstrate the effect of local application of Botox® in patients with amyotrophic

  5. Estudo comparativo entre bupivacaína a 0,5% e mistura enantiomérica de bupivacaína (S75-R25 a 0,5% em anestesia peridural Estudio comparativo entre bupivacaína a 0,5% y mezcla enantiomérica de bupivacaína (S75-R25 a 0,5% en anestesia peridural Comparative study between 0.5% bupivacaine and 0.5% enantiomeric mixture of bupivacaine (S75-R25 in epidural anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosane Fossatti Gonçalves

    2003-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A mistura enantiomérica de bupivacaína (S75-R25 vem sendo empregada pela sua propriedade anestésica com menor toxicidade do que a bupivacaína racêmica. O objetivo deste estudo é comparar a bupivacaína a 0,5% com a mistura enantiomérica de bupivacaína a 0,5% (S75-R25 em anestesia peridural. MÉTODO: Foram incluídos no estudo 44 pacientes divididos em dois grupos (n=22 denominados de Bupivacaína e S75-R25. Os pacientes foram medicados com midazolam por via venosa. A anestesia peridural foi realizada no espaço L3-L4 ou L2-L3, e administrado 16 a 24 ml da solução do anestésico local. O grupo Bupivacaína recebeu bupivacaína a 0,5% com vasoconstritor. O grupo S75-R25 recebeu a mistura enantiomérica de bupivacaína a 0,5% com vasoconstritor. Foram avaliados a temperatura do membro inferior antes e após o bloqueio peridural, o tempo de latência do bloqueio, o tipo de alteração referida pelo paciente, possíveis falhas sensoriais, nível sensorial metamérico e o grau de bloqueio motor. Na sala de recuperação pós-anestésica, foi anotado o tempo de requisição do primeiro analgésico. RESULTADOS: Fizeram parte da avaliação final 41 pacientes. Os grupos foram demograficamente semelhantes. A dose per-operatória de midazolam, o volume de anestésico local por via peridural, o tempo de latência para a instalação do bloqueio, falhas sensoriais a picada da agulha, temperatura do membro inferior nos diferentes tempos, o tipo de sensação parestésica, e o nível anestésico em dermátomos foram semelhantes entre os grupos. O grau de bloqueio motor foi mais intenso para o grupo Bupivacaína, comparado ao grupo S75-R25 (p = 0,0117. O tempo para requisição do primeiro analgésico no período pós-operatório foi superior para o grupo S75-R25, comparado ao grupo Bupivacaína (596 ± 436 minutos versus 463 ± 270 minutos, respectivamente; p = 0,04572. A incidência de efeitos adversos foi semelhante entre

  6. Estudo epidemiológico de pacientes com queimaduras por eletricidade atendidos em unidade de queimados em Recife – PE

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Claudia Siqueira Torquato

    2015-09-01

    Full Text Available Objetivo: verificar a frequência das queimaduras por eletricidade e perfil clínico-epidemiológico de pacientes atendidos na Unidade de Queimados em Recife-PE. Métodos: estudo retrospectivo, transversal e descritivo de pacientes com queimaduras por eletricidade atendidos na Unidade de Queimados do Hospital da Restauração (HR em Recife-PE, no período de janeiro 2007 a dezembro de 2008. Resultados: foram atendidos 115 pacientes com queimaduras por eletricidade no período de realização do estudo (média de 57,5 pacientes/ano, correspondendo a quase 8% de todas as queimaduras atendidas no serviço. Quanto ao sexo, 83,5% eram do sexo masculino e 16,5% eram do sexo feminino. A idade média foi de 27 anos. Ocorreu predominância do Médio queimado (70%. O acidente doméstico foi mais encontrado. Quanto ao tempo de hospitalização, aproximadamente 90% dos pacientes receberam alta com menos de dois meses de internação. Durante a evolução, 42,6% dos pacientes necessitaram de enxerto e 13% sofreram amputação. Nenhum óbito foi notificado no período de realização do estudo. Conclusões: a frequência de queimaduras por eletricidade em nosso estudo foi maior que as relatadas em outras séries. O perfil clínico- epidemiológico encontrado no presente estudo foi similar ao descrito na literatura.

  7. Vasculite mesentérica em paciente com lúpus eritematoso sistêmico juvenil

    OpenAIRE

    Albuquerque-Netto, Adão F.; Cavalcante, Erica G.; Sallum, Adriana M. E.; Aikawa, Nádia E.; Tannuri, Uenis; Silva, Clovis Artur Almeida da

    2013-01-01

    A vasculite mesentérica lúpica (VML) é uma rara causa de dor abdominal aguda. Há poucos relatos de caso demonstrando VML em adultos e, particularmente, em crianças e adolescentes. No entanto, para o nosso conhecimento, a prevalência dessa grave vasculite em uma população pediátrica com lúpus ainda não foi estudada. Portanto, dados de 28 anos consecutivos foram revisados e incluídos 5.508 pacientes em seguimento no Hospital da Faculdade de Medicina da Univesidade de São Paulo (FMUSP). Identifi...

  8. Cuidar de pacientes em fase terminal: a experiência de alunos de medicina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Lúcia Araújo Sadala

    2008-03-01

    Full Text Available O objetivo deste estudo foi compreender os significados que alunos de medicina atribuem à experiência de cuidar de pacientes em fase terminal. Os dados foram coletados mediante entrevistas individuais com vinte e quatro estudantes de medicina de uma universidade paulista. As convergências dos depoimentos dos participantes foram agrupadas em três categorias: a deparando-se com o mundo da doença terminal/morte; b relação com o paciente e sua família; c reflexão sobre o cuidar do paciente terminal. Nos depoimentos, os estudantes expressam ansiedade ao cuidar deste tipo de paciente, assim como as dificuldades em lidar com os próprios sentimentos. Consideram-se pouco preparados para relacionar-se com esses pacientes, mas aprenderam com a experiência vivida. Os resultados do estudo apontam para a necessidade de se introduzirem, na formação médica, conteúdos visando desenvolver competências interpessoais e capacidade de reflexão sobre questões de ética e deontologia médica, envolvendo a terminalidade da vida.

  9. Terapia em paciente com disfunção temporomandibular muscular

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Aline Avrella

    2015-11-01

    Full Text Available Objetivo. Relatar um caso clínico de uma paciente jovem com disfunção temporomandibular muscular (DTM. Materiais e métodos. O estudo foi realizado em uma clínica odontológica de ensino superior, utilizando a aplicação de calor úmido, exercícios ativos e agulhamento seco. Resultados. Paciente feminina, 31 anos, relatando dor na região parotídea-massetérica bilateral, sendo diagnosticada com DTM muscular bilateral em masseter com presença de pontos gatilho. Para o tratamento foi realizado a termoterapia pela utilização do calor úmido, fisioterapia com exercícios ativos de relaxamento, agulhamento seco utilizando agulhas filiformes sólidas e, Terapia Cognitiva Comportamental, com melhora importante referida pela paciente. Discussão. Dentre as formas de tratamento para DTM muscular encontram-se as técnicas utilizadas com a paciente em estudo, as quais proporcionando uma melhora biopsicossocial. Conclusão. As técnicas de tratamento realizadas foram efetivas para o tratamento da paciente, proporcionando alívio da dor e melhora nos sintomas.

  10. Uso de dexmedetomidina em pacientes obesos mórbidos submetidos a gastroplastia: estabilidade cardiovascular e consumo de anestésicos venosos. Estudo retrospectivo Uso de dexmedetomidina en pacientes obesos mórbidos sometidos a gastroplastia: estabilidad cardiovascular y consumo de anestésicos venosos. Estudio retrospectivo Dexmedetomidine in morbid obese patients undergoing gastroplasty: cardiovascular stability and consumption of intravenous anesthetics. A retrospective study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Piccinini Filho

    2006-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A utilização de agentes anestésicos potentes e de curta duração é fundamental em pacientes submetidos à intervenção cirúrgica bariátrica. A dexmedetomidina, agonista alfa 2-adrenérgico, surgiu como uma opção adjuvante da técnica de anestesia venosa. O objetivo desta pesquisa foi avaliar a eficácia da dexmedetomidina associada à anestesia venosa, em pacientes obesos mórbidos, submetidos a gastroplastia. MÉTODO: Análise retrospectiva, de pacientes portadores de obesidade mórbida, submetidos à intervenção cirúrgica bariátrica aberta, sob anestesia com propofol e alfentanil acrescidos ou não de dexmedetomidina. Os pacientes foram alocados em dois grupos: Controle (propofol e alfentanil e Dexmedetomidina (propofol, alfentanil e dexmedetomidina. A manutenção da anestesia nos dois grupos constou de propofol = 0,075 a 0,1 mg.kg-1.min-1 e alfentanil = 0,75 a 1 µg.kg-1.min-1; no grupo Dexmedetomidina na dose inicial de 1 µg.kg-1 em 10 min e manutenção com 0,4 a 0,7 µg.kg-1.h-1. As variáveis estudadas foram idade, sexo, IMC, tempos cirúrgico e de despertar, freqüência cardíaca (FC, pressão arterial sistólica e diastólica (PAS, PAD, saturação periférica de hemoglobina (SpO2, consumo de propofol e alfentanil e efeitos colaterais. RESULTADOS: Houve redução significativa do consumo de propofol e alfentanil no grupo Dexmedetomidina. A FC apresentou variação significativa apenas no grupo Dexmedetomidina. A PAS e a PAD apresentaram redução estatística significativa nos dois grupos nos primeiros 20 min, estabilizando-se a seguir. Os pacientes dos dois grupos não apresentaram efeitos colaterais. CONCLUSÕES: Este estudo demonstrou a eficácia do uso da dexmedetomidina associada à anestesia venosa com propofol e alfentanil, promovendo redução do consumo dos anestésicos venosos, estabilidade cardiovascular e tempo de despertar similar à técnica sem adição de dexmedetomidina. N

  11. Anestesia por isofluorano em eqüinos submetidos à infusão contínua de medetomidina ou xilazina Isoflurane anesthesia in horses during medetomidine or xilazine continuous infusion

    OpenAIRE

    Renata Gebara Sampaio Dória; Carlos Augusto Araújo Valadão; Paulo Aléscio Canola; Érica Cristina Bueno do Prado Guirro; Marina Ceccato Mendes; André Escobar; Gesiane Ribeiro; Cláudio Côrrea Natalini

    2009-01-01

    Avaliaram-se oito eqüinos sob anestesia geral inalatória com isofluorano (1CAM) e infusão contínua de xilazina (0,35mg kg-1h-1) ou medetomidina (3,5µg kg-1h-1), em relação à freqüência cardíaca, ritmo cardíaco, freqüência respiratória, pressão arterial, hemogasometria arterial e temperatura, nos tempos T0 (imediatamente antes do início da infusão contínua) e T10 ao T60 (intervalos de 10 minutos, após início da infusão contínua). Houve redução da freqüência cardíaca e da temperatura e el...

  12. Varicela hemorrágica em paciente com Doença de Still

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Beatriz Bray Beraldo

    2010-03-01

    Full Text Available A artrite idiopática juvenil (AIJ é um processo inflamatório crônico em uma ou mais articulações que pode apresentar manifestações extra-articulares; o subtipo com comprometimento sistêmico é denominado Doença de Still. A infecção pelo Herpesvirus varicelae, apesar de apresentar caráter benigno na maioria das vezes, pode complicar-se em pacientes imunossuprimidos. Este relato trata-se de uma paciente com AIJ de início sistêmico em uso de medicamentos que levam à imunossupressão e em consequência disto, após ser acometida pelo vírus da varicela, desenvolveu complicações hemorrágicas, porém, apesar da alta taxa de mortalidade nestas ocasiões, teve uma boa evolução.

  13. EQUOTERAPIA E COGNIÇÃO EM PACIENTES AUTISTAS: UM ESTUDO DE CASO

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rose–Lídice Holanda

    2017-06-01

    Full Text Available O autismo é uma síndrome comportamental com etiologias diferentes, onde a sintomatologia foi organizada por uma tétrade clínica. A equoterapia é considerada como um conjunto de técnicas reeducativas que agem para superar danos sensoriais, motores e comportamentais, que tem como meio o cavalo. O estudo teve como objetivo avaliar á intervenção da equoterapia em pacientes com autismo. Foi realizado um estudo com um paciente autista praticante de equoterapia na cavalaria da Polícia Militar do Ceará, onde foi aplicado o teste MoCA em dois momentos, para avaliar a cognição. A pesquisa foi realizada em 2008.. O projeto foi submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa, do Hospital Geral de Fortaleza com parecer aprovado sob nº de protocolo 070801/08. Como resultado verificou-se no primeiro momento uma pontuação de 16 pontos e num segundo momento, pontuou 14 pontos, totalizando 30 pontos. Houve um aumento de pontos em alguns aspectos, como também uma diminuição, durante aplicação do teste MoCA. Concluímos que o paciente não apresentou uma melhora significativa devido a variável tempo e psicológico. Podendo este fato está relacionado com o quadro de alteração psicológica, notando-se um estado depressivo com uma diminuição de interesses do paciente. É relevante a realização da equoterapia em pacientes autistas, melhorando assim sua autoestima, proporcionando uma melhora e uma qualidade de vida.

  14. Pancreatite crônica: resultados do tratamento cirúrgico em 74 pacientes

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Olívio Louro Costa

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar as indicações, técnicas e resultados do tratamento cirúrgico de 74 pacientes operados por complicações da pancreatite crônica. MÉTODO: Foram pacientes consecutivos, estudados prospectivamente pelo preenchimento de um protocolo individual, no período de 1971 a 2000. Foram realizadas cirurgias de derivação e ressecção. O acompanhamento foi feito pelo agendamento de consultas no ambulatório, por convocação por cartas e telefonemas. RESULTADOS: Dos 270 pacientes com pancreatite crônica, acompanhados pelo Serviço, 74 (27,4% foram operados. Destes 74 pacientes, 97,7% eram do sexo masculino e a idade variou de 15 a 63 anos, com média de 39,4 anos para alcoolistas e 33,1 para aqueles com outras etiologias. O alcoolismo foi a causa da doença em 68 pacientes (90,5% e os outros casos estiveram relacionados a hiperparatiroidismo(1, pancreatite hereditária (1, fibrose retroperitoneal (1 e em três casos a etiologia não foi definida. As seguintes causas únicas ou associadas definiram a indicação cirúrgica:1. dor em 44,6% dos pacientes; 2. compressão de vias biliares em 28,4%; 3. pseudocistos em 12,2%; 4. fístulas internas em 10,8%. Cinqüenta pacientes (67,5% foram submetidos a operações de derivação e 24 (32,5% a cirurgias de ressecção. Oito pacientes derivados (16,0% complicaram, ocorrendo três óbitos; dez ressecados (41,6% complicaram, com cinco óbitos. Os óbitos estiveram relacionados a abscessos, às deiscências e às hemorragias cirúrgicas. CONCLUSÕES: As cirurgias de derivação mostraram-se mais seguras e as complicações que evoluíram com infecção foram as mais graves e ocorreram com mais freqüência nas ressecções.

  15. Avaliação e tratamento da hiperglicemia em pacientes graves

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marina Verçoza Viana

    2014-03-01

    Full Text Available A hiperglicemia é um problema frequentemente encontrado em pacientes graves em ambiente de terapia intensiva. Sua presença se associa ao aumento da morbidade e da mortalidade, independentemente da causa da admissão (infarto agudo do miocárdio, condição após cirurgia cardiovascular, acidente vascular cerebral e sepse. Entretanto, permanecem muitas dúvidas com relação à fisiopatologia e, particularmente, em relação ao tratamento da hiperglicemia no paciente graves. Na prática clínica, devem ser levados em consideração diversos aspectos para o controle desses pacientes, inclusive os alvos de glicemia, o histórico de diabetes mellitus, a via de nutrição (enteral ou parenteral e o equipamento de monitoramento disponível, o que aumenta substancialmente a carga de trabalho dos profissionais envolvidos nesse tratamento. Esta revisão descreveu a epidemiologia, a fisiopatologia, o tratamento e o monitoramento da hiperglicemia no paciente adulto grave.

  16. Bupivacaína levógira a 0,5% pura versus mistura enantiomérica de bupivacaína (S75-R25 a 0,5% em anestesia peridural para cirurgia de varizes Bupivacaína levógira a 0,5% pura versus mezcla enantiomerica bupivacaína (S75-R25 a 0,5% en anestesia peridural para cirugía de várices Plain 0.5% levogyrous bupivacaine versus 0.5% bupivacaine enantiomeric mixture (S75-R25 in epidural anesthesia for varicose vein surgery

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Delfino

    2001-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A cardiotoxicidade da bupivacaína racêmica (50:50 ainda é a grande variável relacionada à segurança de indicação nos bloqueios regionais que exigem massas e volumes elevados. Recentes experimentações em animais sugerem que a modificação da relação enantiomérica da bupivacaína racêmica poderia contribuir para sua eficácia terapêutica e diminuição de sua toxicidade potencial. O objetivo do presente estudo foi comparar a eficiência da mistura enantiomérica de bupivacaína (S75-R25 com a levógira pura S(-100 na anestesia peridural lombar para cirurgias de varizes dos membros inferiores. MÉTODO: O estudo envolveu 30 pacientes do sexo feminino com idades entre 15 e 65 anos, estado físico ASA I ou II, programados para cirurgia eletiva de varizes. Em teste aleatório e duplamente encoberto, os pacientes foram divididos em dois grupos de 15: Grupo S75-R25 - 20 ml (100 mg de mistura enantiomérica de bupivacaína a 0,5% (S75-R25 - e Grupo Levógiro - 20 ml (100 mg de bupivacaína levógira S(-100% a 0,5% sem adjuvante. Foram comparadas as características dos bloqueios sensitivo e motor bem como a incidência de efeitos colaterais. RESULTADOS: Foram detectadas diferenças intergrupais relacionadas às características demográficas e um maior tempo cirúrgico no grupo S75-R25. A dispersão mais rápida e a menor potência analgésica da mistura isomérica exibiram significância estatística. Não houve diferença significativa relacionada à ocorrência de efeitos colaterais. O grupo levógiro apresentou menor relaxamento muscular. CONCLUSÕES: A redução da incidência de efeitos colaterais, a receptividade do método pelos pacientes, a ausência de sintomatologia neurológica transitória pós-operatória apontam para a aplicação segura de ambas as soluções em anestesia peridural lombar para cirurgia de varizes dos membros inferiores. A casuística, entretanto, não é ainda suficiente para

  17. Anestesia para tratamento intraparto extra-útero em feto com diagnóstico pré-natal de higroma na região cervical: relato de caso Anestesia para tratamiento intraparto extraútero en feto con diagnóstico prenatal de higroma en la región cervical: relato de caso Anesthesia for ex utero intrapartum treatment of fetus with prenatal diagnosis of cervical hygroma: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Angélica de Fátima de Assunção Braga

    2006-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O tratamento intraparto extra-útero (EXIT constitui procedimento realizado durante a cesariana, com preservação da circulação feto-placentária, que permite manuseio seguro da via aérea do feto, com risco de obstrução das vias aéreas. O objetivo deste relato foi apresentar um caso de anestesia para EXIT, em feto com higroma cístico na região cervical. RELATO DO CASO: Paciente com 22 anos, 37 semanas de idade gestacional, sem antecedentes anestésicos, estado físico ASA I, submetida ao EXIT para manuseio de via aérea e intubação traqueal em feto com risco para obstrução de vias aéreas. O procedimento foi realizado sob anestesia geral associada a peridural contínua; no pré-operatório foram utilizados metoclopramida (10 mg e ranitidina (50 mg, por via venosa. No espaço peridural administrou-se bupivacaína a 0,25% com adrenalina (30 mg associada a fentanil (100 µg, seguida de passagem de cateter cefálico, para analgesia pós-operatória. O útero foi deslocado para a esquerda. A indução anestésica foi feita em seqüência rápida, com fentanil, propofol e rocurônio e a manutenção com isoflurano 2,5% a 3%, em O2 e N2O (50%. Após histerotomia, procedeu-se à liberação parcial do feto, assegurando-se a circulação útero-placentária, seguindo-se as manobras de laringoscopia e intubação traqueal fetal. A seguir, foi realizada liberação total do feto, com pinçamento de cordão umbilical, administração de ocitocina (20 UI em infusão venosa contínua seguida de metil-ergonovina (0,2 mg por via venosa. Durante o procedimento, a pressão arterial sistólica materna foi mantida acima de 100 mmHg, com efedrina em bolus (5 mg e cristalóide (3.000 mL. A concentração do isoflurano foi diminuída gradativamente durante o fechamento uterino. Ao final da intervenção cirúrgica o bloqueio neuromuscular foi revertido e injetou-se morfina (2 mg pelo cateter peridural para analgesia p

  18. Investigação da queixa de disfagia em pacientes afásicos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Karin Zazo Ortiz

    2013-12-01

    Full Text Available OBJETIVOS: verificar a presença e evolução da queixa de deglutição em pacientes afásicos pós- AVE e, a partir do relato dos familiares em relação à melhora das manifestações, analisar se a ocorrência da afasia interferiu no prognóstico da disfagia. MÉTODO: 30 pacientes afásicos pós-AVE na fase crônica foram entrevistados e, juntamente com seus familiares, responderam a um questionário sobre a presença e a permanência de queixas de deglutição pós-AVE e aspectos relacionados, bem como melhoras ocorridas em relação aos quadros de disfagia e afasia. Para verificar se a disfagia parece ter interferido no prognóstico da afasia, comparou-se as curvas de Kaplan-Meier dos pacientes que referiram queixas de disfagia com os que não referiram. RESULTADOS: 48% dos pacientes tiveram queixas de dificuldades de deglutição pós-AVE. Destes, 93% apresentaram mudanças positivas (melhora parcial ou total do quadro. O tempo médio para que o paciente apresentasse qualquer tipo de mudança (espontânea ou não foi de 76 dias. 60% referiu melhora total da disfagia, sendo que 47% foram submetidos à terapia fonoaudiológica. Em relação à afasia, 87% dos pacientes referiram melhora, apesar de nenhum paciente ter referido melhora total. 57% haviam sido expostos à terapia fonoaudiológica para a afasia. O tempo médio referido para que o paciente apresentasse qualquer tipo de mudança positiva nas manifestações foi de 183 dias. Não houve diferença significante na melhora da afasia entre o grupo com e sem queixa de deglutição. CONCLUSÕES: dos pacientes afásicos avaliados neste estudo, 48% apresentou queixa de disfagia. Verificou-se, a partir do relato dos familiares, que a ocorrência da afasia parece não ter interferido no prognóstico da disfagia.

  19. Marcadores práticos de função renal em pacientes com cistinose

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luciana Pache de Faria Guimaraes

    2012-09-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Cistinose é uma doença sistêmica, autossômica recessiva, que leva à insuficiência renal crônica na infância, a não ser que o tratamento com cisteamina seja iniciado precocemente. Mesmo nestas condições, os pacientes evoluem para doença renal crônica terminal por volta da segunda década da vida. Portanto, a avaliação da função renal é essencial neste grupo de pacientes. OBJETIVO: Avaliar e correlacionar a cistatina C, creatinina sérica e o clearance de creatinina pela Fórmula de Schwartz em pacientes com cistinose, com diferentes graus de função renal. MÉTODOS: Foram incluídos pacientes com menos de 18 anos de idade, com diferentes níveis de função renal, de acordo com o KDOQI em estágios 1 a 4. Nenhum dos pacientes estava em terapia de substituição renal. Foram medidos os seguintes parâmetros: cistatina C, creatinina sérica e o clearance de creatinina pela fórmula de Schwartz. RESULTADOS: Foram analisadas 103 amostras de sangue de 26 pacientes. Foi detectada correlação significativa entre creatinina sérica e cistatina C (r = 0,81, p < 0,0001, cistatina C e o clearance de creatinina pela fórmula de Schwartz (r = -0,84, p < 0,0001 e creatinina sérica e clearance de creatinina (r = -0,97, p < 0,0001. CONCLUSÕES: A medida da cistatina não mostrou nenhuma vantagem sobre a creatinina sérica e o clearance de creatinina pela fórmula de Schwartz em pacientes com cistinose para avaliar o ritmo de filtração glomerular. Este é o primeiro relato sobre o valor da creatinina sérica, do clearance de creatinina pela fórmula de Schwartz e da cistatina C em pacientes com cistinose.

  20. Prevalência de Fatores de Risco Cardiovascular em Pacientes em Hemodiálise - O Estudo CORDIAL

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jayme Eduardo Burmeister

    2014-06-01

    Full Text Available Fundamentos: Há uma carência de dados epidemiológicos sobre o perfil de risco cardiovascular nos pacientes renais crônicos em hemodiálise no Brasil. Objetivo: O estudo CORDIAL foi planejado para avaliar fatores de risco cardiovascular e acompanhar a evolução de uma população em programa de hemodiálise numa cidade metropolitana do Brasil. Métodos: Todos os pacientes em hemodiálise por doença renal crônica nos quinze centros de nefrologia de Porto Alegre foram considerados para inclusão na fase inicial do estudo CORDIAL. Dados clínicos, laboratoriais e demográficos foram obtidos nos registros médicos, e em entrevistas individuais estruturadas realizadas com todos os pacientes por pesquisadores treinados. Resultados: Foram incluídos 1215 pacientes (97,3% de todos os que estavam em hemodiálise na cidade de Porto Alegre. A média de idade era 58,3 anos, 59,5% eram homens e 62,8% eram brancos. A prevalência de fatores de risco cardiovascular encontrada foi 87,5% para hipertensão, 84,7% para dislipidemia, 73,1% para sedentarismo, 53,7% para tabagismo e 35,8% para diabetes. Em uma análise multivariada ajustada, sedentarismo (p = 0,032; RP 1,08 - IC95%: 1,01-1,15, dislipidemia (p = 0,019; RP 1,08 - IC95%: 1,01-1,14, e obesidade (p < 0,001; RP 1,96 - IC95%: 1,45-2,63 foram mais frequentes em mulheres; e hipertensão (p = 0,018; PR 1,06 - IC95%: 1,01-1,11 e tabagismo (p = 0,006; RP 2,7 - IC95%: 1,79-4,17 foram mais frequentes naqueles com menos de 65 anos. Sedentarismo apresentou uma associação independente com tempo em diálise inferior a 12 meses (p < 0,001; RP 1,23 - IC95%: 1,14-1,33. Conclusão: Pacientes em hemodiálise nesta metrópole do sul do Brasil apresentaram uma prevalência elevada de fatores de risco cardiovascular similar a diversos países do hemisfério norte.

  1. Espondilodiscitis secundaria a anestesia peridural Spondilodiscitis secondary to peridural anesthesia

    OpenAIRE

    Yvei González Orlandi; Luis Elizondo Barriel; Reinel Junco Martín; Jorge Rojas Manresa; Victor Duboy Limonta; Federico Córdova Armengol

    2010-01-01

    Se presenta el caso de un paciente con espondilodiscitis secundaria al uso de anestesia peridural lumbar para la resección transuretral de una hiperplasia fibroadenomatosa de la próstata. El cuadro clínico estuvo determinado por lumbalgia aguda con incremento progresivo que llevó al confinamiento en cama del paciente. En el examen físico del sistema osteomioarticular predominó la contractura paravertebral lumbar, así como en la palpación de esta región. En el examen neurológico no se encontra...

  2. Vulnerabilidades presentes no percurso vivenciado pelos pacientes com HIV/AIDS em falha terapêutica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Petra Kelly Rabelo de Sousa

    2013-04-01

    Full Text Available Um grande avanço no tratamento da AIDS deu-se com o surgimento da terapia antiretroviral. Entretanto, diversas vulnerabilidades podem estar presentes no percurso vivenciado pelos pacientes durante o tratamento. Objetivou-se analisar as vulnerabilidades dos pacientes com HIV/AIDS em falha terapêutica. Estudo qualitativo realizado com sete usuários com AIDS considerados em falha terapêutica, em uma Unidade de Serviço Ambulatorial Especializado em HIV/AIDS, em Fortaleza-CE. Para interpretação dos dados, utilizou-se uma técnica de análise de conteúdo. Nos discursos, percebeu-se que os depoentes enfrentavam conflitos na família e, no ambiente de trabalho, dificuldades de relacionamento com as pessoas e estigma. Observou-se que os pacientes haviam vivenciado diversas situações que os tornaram mais suscetíveis à infecção por HIV e ao adoecimento.

  3. Prótesis fija con anestesia acupuntural Fixed prosthesis with acupuncture anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcia Hortensia Corona Carpio

    2006-09-01

    Full Text Available Se presenta un caso de una paciente femenina de 72 años de edad con antecedentes alérgicos a la anestesia dental y preocupación de rehabilitar su estética con prótesis fija. Se decidió aplicar anestesia acupuntural en la preparación de los pilares para recibir el puente fijo. Se exponen las técnicas y los resultados obtenidos. No se manifestaron reacciones adversas. La paciente evolucionó satisfactoriamente con el tratamiento alternativo realizado.

  4. Electrocardiographic study on geriatric dogs undergoing general anesthesia with isoflurane Estudo eletrocardiográfico em cães geriátricos submetidos à anestesia geral com isofluorano

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andreza Conti-Patara

    2009-04-01

    Full Text Available The purpose of this study was to clarify the degree of influence of anesthetic agents commonly used during anesthesia on the heart conduction systems of geriatric dogs, with or without the presence of electrocardiographic changes in the pre-anesthetic electrocardiogram and also to determine the possible causes of ST-segment and T-wave changes during anesthesia, by monitoring ventilation and oxygenation. 36 geriatric dogs were evaluated. In addition to electrocardiographic evaluation, the pre-anesthetic study included serum levels of urea, creatinine, total protein, albumin and electrolytes. The pre-anesthetic medication consisted of acepromazine (0.05mg kg-1 in association with meperidine (3.0mg kg-1 by IM injection. Anesthesia was induced with propofol (3.0 to 5.0mg kg-1 by IV injection and maintained with isoflurane in 100% oxygen. During the anesthesia, the animals were monitored by continued computerized electrocardiogram. Systemic blood pressure, heart rate, respiratory rate, end-tidal carbon dioxide, partial pressure of carbon dioxide in arterial blood, arterial oxygen saturation, partial pressure of arterial oxygen and oxygen saturation of hemoglobin were closely monitored. During maintenance anesthesia, normal sinus rhythm was more common (78%. ST-segment and T-wave changes during the anesthetic procedure were quite common and were related to hypoventilation. The use of isoflurane did not result in arrhythmia, being therefore a good choice for this type of animal; Electrocardiographic findings of ST-segment and T-wave changes during the maintenance anesthesia were evident in animals with hypercapnia, a disorder that should be promptly corrected with assisted or controlled ventilation to prevent complicated arrhythmias.Os objetivos deste estudo foram esclarecer a influência dos agentes anestésicos comumente utilizados durante a anestesia no sistema de condução cardíaco em cães idosos, com ou sem alterações eletrocardiográficas pr

  5. Manifestações musculoesqueléticas em pacientes submetidos à hemodiálise

    OpenAIRE

    Vieira,Walber Pinto; Gomes,Kirla Wagner Poti; Frota,Niedja Bezerra; Andrade,José Eyorand Castelo Branco; Vieira,Rejane Maria Rodrigues de Abreu; Moura,Francisca Edwiges Araújo; Vieira,Francisco José Fernandes

    2005-01-01

    As anormalidades musculoesqueléticas em pacientes submetidos à hemodiálise são numerosas e freqüentes, sendo mais prevalentes naqueles em tratamento dialítico de longa duração. A artralgia é o sintoma mais comum, ocorrendo em mais de 70% dos pacientes. O hiperparatireoidismo secundário é a principal causa da doença renal óssea, e as manifestações clínicas são: dor óssea, artralgia e prurido. A amiloidose, decorrente da deposição de proteína beta2-microglobulina nos tecidos, manifesta-se pela ...

  6. Candidíase em pacientes aidéticos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    C.E.O.P. Campos

    1992-09-01

    Full Text Available Trinta e cinco aidéticos entre 19 e 55 anos admitidos e tratados de candidíase no Hospital Emílio Ribas, SP, com ELISA positivo para HIV e confirmado pelo Western Blot. Tuberculose em 9 sendo 2 com pericardite; neurotoxoplasmose em 6; neurocriptococose em 5; herpes labial em 4; pneumocistose em 3 e sarcoma de Kaposi em 2, achavam-se associadas. A concentração inibitória mínima 50% (MIC 50% para os azoles foi: ketoconazol= 2,2 µg/ml; itraconazol- 21,0 µg/ml; fluconazol = 19,0 µg/ml. O MIC 50% para ospolienos: nistatina- 50,0 µg/ml; anfotericina B= 0,12 µg/ml e para 5 fluorcitosina= 1,6 µg/ml nas 35 amostras de Candida isoladas. Testes não paramétricos de Siegel revelaram significante identificação (80% das Candida albicans na candidíase, e que a dose de AMB não modificou o número de óbitos, precoce e tardio, ocorridos nesses aidéticos. O uso prévio dos azoles e da nistatina explicaria, talvez, o elevado MIC 50% observado nas amostras de Candida isoladas.

  7. Prevalência e fatores associados à obesidade abdominal em pacientes em hemodiálise em Goiânia - GO

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Tereza Vaz de Souza Freitas

    2013-12-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: A presença de excesso de peso, especialmente obesidade visceral, contribui para o maior risco de complicações metabólicas e cardiovasculares em pacientes com doença renal crônica. OBJETIVO: Determinar a prevalência e os fatores associados à obesidade abdominal em pacientes em hemodiálise (HD. MÉTODOS: Estudo transversal com 344 pacientes maiores de 18 anos. A obesidade abdominal foi definida pela circunferência da cintura > 94 cm nos homens e > 80 cm nas mulheres. As variáveis independentes envolveram aspectos socioeconômicos, demográficos, hábitos de vida, tempo em HD, consumo alimentar e índice de massa corporal (IMC. A análise dos fatores associados foi realizada por regressão de Poisson múltipla, permanecendo no modelo final as variáveis com p 25 kg/m². Nos homens, a classe econômica D/E também permaneceu associada à obesidade abdominal, p < 0,05. CONCLUSÃO: Observou-se alta prevalência de obesidade abdominal em pacientes em hemodiálise. Idade superior a 40 anos, classes econômicas mais baixas, ingestão proteica inferior ao recomendado e excesso de peso foram associados à obesidade abdominal.

  8. Cultura e clima organizacional para segurança do paciente em Unidades de Terapia Intensiva

    OpenAIRE

    Santiago, Thaiana Helena Roma; Turrini, Ruth Natalia Teresa

    2015-01-01

    RESUMO Objetivo Avaliar a percepção dos profissionais de saúde sobre o clima e a cultura de segurança do paciente em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e a relação entre os instrumentos Hospital Survey on Patient Safety Culture (HSOPSC) e o Safety Attitudes Questionnaire (SAQ). Método Estudo transversal realizado em hospital de ensino no interior do estado de São Paulo, Brasil, em março/abril de 2014. Aplicaram-se o HSOPSC, o SAQ e um instrumento para levantamento das informações sociode...

  9. Distúrbios de memória em pacientes epilépticos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    STELLA FLORINDO

    1999-01-01

    Full Text Available O autor estudou distúrbios de memória em pacientes epilépticos com crises parciais complexas (CPC, com os objetivos de: 1 identificar estes distúrbios; e 2 comparar os resultados dos pacientes com os dos controles. Foram estudados 50 pacientes adultos e 20 sujeitos sem enfermidades neuropsiquiátricas. Os métodos consistiram em: 1 investigação da atividade mnemônica através do Teste de Memória de Wechsler (subtestes: Armazenamento e Recuperação, Memória Recente e Memória Imediata; e 2 comparação entre os resultados de ambos os grupos. 3 associação entre SPECT Cerebral e atividade mnemônica. Nos três subtestes, os pacientes apresentaram desempenho cognitivo significativamente inferior ao dos controles (p <0,05. Constatou-se a associação entre hipofluxo em região temporal esquerda e distúrbio da memória nos três subtestes. Concluiu-se que há associação entre CPC e distúrbios da atividade mnemônica.

  10. Ambliopia por estrabismo: estudo retrospectivo de pacientes em hospital universitário

    OpenAIRE

    Costa,Deborah Salerno; Klein,Rita de Cássia Andrade; Leite,Cristiane de Almeida; Ginguerra,Maria Antonieta da Anunciação; Polati,Mariza

    2006-01-01

    OBJETIVO: Avaliar a influência da adesão ao tratamento, da gravidade da ambliopia e da idade de início do tratamento em pacientes com ambliopia por estrabismo submetidos à terapia oclusiva. MÉTODOS: Analisaram-se 569 prontuários de pacientes com ambliopia por estrabismo atendidos no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP no período de 1983 a 2000. Os critérios de exclusão foram: perda de seguimento, idade maior que 12 anos, presença de nistagmo e outras doenças oculares. Todos ...

  11. Acuidade visual e eletrorretinografia de campo total em pacientes com síndrome de Usher

    OpenAIRE

    Mendieta,Luana; Berezovsky,Adriana; Salomão,Solange Rios; Sacai,Paula Yuri; Pereira,Josenilson Martins; Fantini,Sérgio Costa

    2005-01-01

    A síndrome de Usher (SU) é doença autossômica recessiva caracterizada por perda auditiva neuro-sensorial acompanhada de retinose pigmentária (RP). OBJETIVO: Analisar a eletrorretinografia de campo total (ERG) e a acuidade visual (AV) em pacientes com síndrome de Usher tipos I e II. MÉTODOS: Foram estudadas as respostas da eletrorretinografia de campo total e a acuidade visual de 22 pacientes (idade média = 26,8±16,8 anos). Destes, 17 tinham síndrome de Usher tipo I e 5 tinham síndrome ...

  12. Rosuvastatina e ciprofibrato no tratamento da dislipidemia em pacientes com HIV

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Hamilton Domingos

    2012-11-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A dislipidemia secundária à terapia antirretroviral potente nos pacientes com HIV está associada à significativa elevação da morbimortalidade cardiovascular por doença aterosclerótica, sendo, portanto, necessário tratamento imediato e eficaz. OBJETIVO: Demonstrar a efetividade e a segurança da rosuvastatina e do ciprofibrato no tratamento da dislipidemia associada à terapia antirretroviral potente em pacientes com HIV. MÉTODOS: Trezentos e quarenta e seis pacientes com dislipidemia foram submetidos a tratamento farmacológico: 200 pacientes com hipertrigliceridemia receberam ciprofibrato (Grupo I; 79 pacientes com hipercolesterolemia receberam rosuvastatina (Grupo II; e 67 pacientes com dislipidemia mista receberam ciprofibrato associado a rosuvastatina (Grupo III. O perfil lipídico foi avaliado antes e após o tratamento hipolipemiante, sendo feita comparação estatística pelo teste de Wilcoxon. Transaminases hepáticas e creatinofosfoquinase foram dosadas para controle de toxicidade hepática e muscular. RESULTADOS: As concentrações séricas de triglicérides e de colesterol total foram significativamente menores do que as obtidas antes do tratamento, para os três grupos experimentais (p < 0,002. Observou-se aumento significativo do HDL colesterol nos grupos experimentais I e III (p < 0,002. Nos grupos I e II, o LDL-colesterol foi significativamente menor (p < 0,001. Nenhum dos pacientes apresentou elevações de transaminases ou de creatinofosfoquinase a níveis de toxicidade significativa. CONCLUSÃO: Os resultados deste estudo demonstram que ciprofibrato, rosuvastatina ou a combinação de ambos pode ser considerada tratamento hipolipemiante efetivo, seguro e com boa tolerância nos pacientes com Aids submetidos à terapia antirretroviral potente.

  13. Influência da anestesia venosa total, entropia e laparoscopia sobre o estresse oxidativo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rogean Rodrigues Nunes

    2012-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Estudos recentes correlacionam mortalidade pós-operatória e anestésica, especialmente a profundidade anestésica e pressão arterial sistólica (PAS. O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos da profundidade da anestesia venosa total (AVT realizada com remifentanil e propofol com monitoração da entropia de resposta (RE sobre as concentrações sanguíneas dos marcadores do estresse oxidativo: TBARS e glutationa, durante operações pelo acesso vídeolaparoscópico. MÉTODO: Vinte pacientes adultas, ASA I, IMC 20-26 kg.m-2, idades entre 20 e 40 anos, foram aleatoriamente distribuidas em dois grupos iguais: Grupo I - submetidas a procedimento anestésico-cirúrgico com RE mantida entre 45 e 59 e Grupo II - submetidas a procedimento anestésico-cirúrgico com RE entre 30 e 44. Em ambos os grupos, a infusão de remifentanil e propofol foi controlada pelo sitio efetor (Se, ajustados para manter RE nos valores desejados (Grupos I e II e avaliando-se sempre a taxa de supressão (TS. As pacientes foram avaliadas em seis momentos: M1(imediatamente antes da indução anestésica, M2 (antes da intubação traqueal [IT], M3 (5 minutos após IT, M4 (imediatamente antes do pneumoperitônio-PPT, M5 (1 minuto após o PPT e M6 (uma hora após a operação. Em todos os momentos foram avaliados os seguintes parâmetros: PAS, PAD, FC, RE, TS, TBARS e glutationa. RESULTADOS: Observaram-se aumentos no TBARS e glutationa em M5, tanto no Grupo I como no Grupo II (p GI em M5 - p < 0,05% sugerem interferência de mais um fator (anestesia profunda, como responsável pelo aumento no MA, provavelmente como resultados de maior depressão do sistema nervoso autônomo e menor autorregulação esplâncnica.

  14. Aplicação do monitor Narcotrend® para avaliar a profundidade da anestesia em crianças submetidas à cirurgia cardíaca: estudo prospectivo e controlado Aplicación del monitor Narcotrend® para evaluar la profundidad de la anestesia en niños sometidos a la cirugía cardíaca: estudio prospectivo y controlado Application of Narcotrend® monitor for evaluation of depth of anesthesia in infants undergoing cardiac surgery: a prospective control study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Yiyan Jiang

    2013-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Investigar a eficácia clínica, segurança e viabilidade do monitor Narcotrend® para avaliar a profundidade da anestesia em crianças com doença cardíaca congênita (DCC submetidas à cirurgia cardíaca. MÉTODOS: Foram randomicamente selecionadas 80 crianças submetidas à anestesia geral em cirurgia seletiva. As crianças foram divididas em dois grupos de forma aleatória (n = 40 por grupo. No grupo Narcotrend, a profundidade da anestesia foi monitorada com o Narcotrend. No grupo padrão, a profundidade da anestesia foi controlada de acordo com a experiência clínica. A pressão arterial média (PAM e a frequência cardíaca (FC foram determinadas e a dose de fentanil e relaxante muscular e os tempos de recuperação e de extubação foram registrados. RESULTADOS: Em ambos os grupos, os sinais vitais apresentaram-se estáveis durante a cirurgia. No grupo Narcotrend, a PAM e a FC foram mais estáveis, a dose total de fentanil e relaxante muscular significativamente menor e os tempos de recuperação e extubação acentuadamente mais reduzidos em comparação com o grupo padrão. CONCLUSÃO: A aplicação do monitor Narcotrend para medir a profundidade da anestesia foi útil para controlar a profundidade da anestesia em crianças com DCC que receberam anestesia intravenosa total, na qual uma pequena quantidade de narcóticos pode obter a anestesia ideal. Além disso, os tempos de recuperação e extubação foram menores e os efeitos secundários, como sensibilização intraoperatória, puderam ser evitados.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Investigar la eficacia clínica, la seguridad y la viabilidad del monitor Narcotrend® para evaluar la profundidad de la anestesia en niños con enfermedad cardíaca congénita (ECC sometidos a la cirugía cardíaca. MÉTODOS: Un total de 80 niños sometidos a la anestesia general en cirugía selectiva fueron seleccionados aleatoriamente. Los niños fueron divididos en dos grupos de

  15. PACIENTE EM UNIDADES MÉDICO-CIRÚRGICAS

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gisele Hespanhol Dorigan

    2015-01-01

    Full Text Available Este estudio tuvo como objetivo identificar los factores predictivos de la experiencia y la satisfacción del paciente con la atención de enfermería y comparar las propiedades psicometricas de la versión brasileña y la versión original del Newcastle Satisfaction with Nursing Scales. Se trata de un estudio transversal con 351 pacientes en unidades médico-quirúrgicas de un hospital universitario. Para el análisis de los dados se utilizó el método de regresión lineal múltiple. La satisfacción con la atención de enfermería en general fue el predictor de las experiencias (p<0.0001 y la satisfacción con el internamiento (p<0,0001. Otros predictores de la satisfacción con la atención fueron la edad (p=0,027, el nivel de educación (p=0,024 y la satisfacción con la hospitalización (p=0,021. Llegamos a la conclusión de que la versión brasileña del instrumento demostró confiabilidad y validez satisfactorios, así como ser fácil de usar y menos costoso.

  16. Anestesia para obesidade mórbida Anestesia para obesidad mórbida Anesthesia for morbid obesity

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Michelle Nacur Lorentz

    2007-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A obesidade mórbida é uma doença muito freqüente em nosso meio, enquanto nos EUA já assumiu caráter epidêmico. O paciente obeso apresenta uma série de alterações fisiopatológicas, além de importantes comorbidades, o que exige do anestesiologista pleno conhecimento da fisiopatologia da doença. O procedimento cirúrgico de redução gástrica tem sido cada vez mais realizado e o período perioperatório apresenta características únicas com alterações cardiovascular e pulmonar que o tornam um verdadeiro desafio para os profissionais envolvidos. O hospital também deve estar preparado para receber esses pacientes, com equipamentos adequados, equipe multidisciplinar e cuidados pós-operatórios. O objetivo deste estudo foi demonstrar que o paciente obeso mórbido não é apenas um paciente com excesso de peso, e, portanto, procurou-se nortear as principais condutas a serem observadas. CONTEÚDO: São apresentadas neste artigo as principais alterações fisiopatológicas do obeso mórbido, bem como dados de epidemiologia e doenças correlacionadas. É realizada uma revisão das doses dos medicamentos usados na anestesia, bem como a melhor abordagem pré-, intra- e pós-operatória pelo anestesiologista. CONCLUSÕES: A abordagem do paciente com obesidade mórbida exige um planejamento minucioso que se inicia na seleção dos pacientes, tem continuidade com pré-operatório detalhado e intra-operatório individualizado, e se estende até o pós-operatório, quando a incidência de complicações pulmonar, cardiovascular e infecciosa é maior que na população não-obesa. Para que os resultados sejam favoráveis é extremamente importante o envolvimento de uma equipe multiprofissional que inclui Clínica Geral, Anestesiologia, Cirurgia Geral, Enfermagem, Psicologia, Fisioterapia, Nutrologia e Terapia Intensiva.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La obesidad mórbida es una enfermedad muy frecuente en nuestro medio

  17. Estudo de lidocaína a 0,5% e combinação de lidocaína a 0,25% com fentanil e vecurônio em anestesia regional intravenosa para cirurgias de membros superiores Estudio de la lidocaína al 0,5% y en combinación de lidocaína al 0,25% con fentanilo y vecuronio en anestesia regional intravenosa para cirugías de miembros superiores Study of 0.5% lidocaine alone and combination of 0.25% lidocaine with fentanyl and vecuronium in intravenous regional anesthesia for upper limb surgeries

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Santhosh MCB

    2013-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A anestesia regional intravenosa (ARIV para cirurgias de membros superiores com a tradicional alta dose de lidocaína pode levar a efeitos colaterais potencialmente letais. A fim de evitar esses efeitos, muitas técnicas modificadas de ARIV foram experimentadas com o uso de uma dose baixa de lidocaína, relaxante muscular e opioide. MÉTODOS: O presente estudo foi feito com 60 pacientes não medicados previamente, com classificação ASA 1-2, para comparar as características sensoriais e motoras, os parâmetros cardiorrespiratórios e os efeitos colaterais durante o período intraoperatório e de deflação pós-torniquete entre os pacientes que receberam 40 mL de lidocaína a 0,5% (n = 30 e aqueles que receberam uma combinação de 40 mL de lidocaína a 0,25% com 0,05 mg de fentanil e 0,5 mg de vecurônio (n = 30 em ARIV para cirurgias ortopédicas de membros superiores. Os resultados foram analisados com o uso do teste t de Student pareado para identificar a significância estatística. RESULTADO: A diferença entre os dois grupos em relação ao tempo médio de início e completo bloqueio sensitivo e motor foi estatisticamente significante. Porém, houve completo bloqueio sensitivo e motor em ambos os grupos 15 minutos após a injeção da solução anestésica. CONCLUSÃO: Embora a pequena demora observada no início e na obtenção completa dos bloqueios sensitivo e motor possa, teoricamente, atrasar o início da cirurgia em 10-15 minutos, clinicamente esse tempo seria gasto na preparação do campo cirúrgico. Portanto, essa combinação pode ser usada com segurança e eficácia em anestesia regional intravenosa para cirurgias ortopédicas de membros superiores com menor possibilidade de toxicidade anestésica local.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La anestesia regional intravenosa (ARIV para cirugías de miembros superiores con la tradicional dosis alta de lidocaína, puede conllevar a efectos colaterales que

  18. Dexmedetomidina para teste neurocognitivo em craniotomia com o paciente acordado: relato de caso Dexmedetomidina para prueba neurocognitiva en craniotomía con el paciente despierto: relato de caso Dexmedetomidine for neurocognitive testing in awake craniotomy: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcelo Cursino Pinto dos Santos

    2006-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As ressecções tumorais em áreas eloqüentes do cérebro são realizadas com mais segurança utilizando-se testes cognitivos para identificação exata desses locais. Os pacientes devem estar acordados, confortáveis e colaborativos para que se identifiquem com clareza as áreas que devem ser preservadas. O objetivo deste relato foi apresentar intervenção cirúrgica realizada com o paciente acordado, utilizando sevoflurano no período inicial, sem intubação traqueal e a dexmedetomidina, posteriormente, técnica que permitiu a realização dos testes de avaliação motora e da fala. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 27 anos, estado físico ASA I, com tumor cerebral. Na sala cirúrgica, sem medicação pré-anestésica, foi administrado midazolam (1 mg, induzida a anestesia geral com propofol (80 mg. A manutenção foi realizada com O2, N2O e sevoflurano sob máscara para punção da artéria radial direita, cateterismo vesical e infiltração da área cirúrgica. Essa fase durou cerca de 20 minutos, com início da infusão de dexmedetomidina nos últimos 10 minutos, para manter o nível de sedação Ramsay 2. Depois, foi realizado o mapeamento cortical (75 minutos. Seguiu-se a ressecção tumoral, com o paciente sedado recebendo doses maiores de dexmedetomidina. Observou-se estabilidades hemodinâmica e respiratória, tendo o procedimento transcorrido sem intercorrências, com duração total de cinco horas. Após o término da intervenção cirúrgica o paciente foi encaminhado ao CTI, sem alterações neurológicas, tendo alta para a enfermaria no dia seguinte. CONCLUSÕES: A craniotomia com o paciente acordado e o adequado mapeamento das áreas corticais de fala e motora foram realizados com sucesso, por meio da infusão contínua de dexmedetomidina. Houve plena satisfação do paciente e da equipe cirúrgica com a técnica.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Las resecciones tumorales en áreas elocuentes del

  19. Dermatite associada à incontinência: estudo de coorte em pacientes críticos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tânia Couto Machado Chianca

    2017-03-01

    Full Text Available RESUMO Objetivos Estimar incidência, determinar fatores de risco e propor modelo de predição de risco para desenvolvimento de dermatite associada a incontinência em pacientes adultos críticos. Método Trata-se de um estudo de coorte concorrente realizado com 157 pacientes críticos. A coleta de dados foi conduzida diariamente entre fevereiro e julho de 2015 em hospital público e de ensino de Belo Horizonte, MG. Os dados foram lançados em banco de dados, submetidos a análise descritiva de sobrevida e multivariada. Resultados Obteve-se uma incidência global de 20,4%. Foram encontrados 19 fatores de risco que apresentaram associação significativa com o problema. As variáveis encontradas no modelo de predição de risco foram: sexo masculino, trauma, uso de hipnótico/sedativos, lactulona, suporte nutricional, fezes pastosas e queixa de ardência (local. Conclusão Os resultados mostraram que a dermatite é um achado clínico comum em pacientes adultos críticos e merece atenção especial para maior qualidade da assistência de enfermagem.

  20. Qualidade de vida em pacientes submetidos à prostatectomia radical

    OpenAIRE

    Goulart, Débora Moura Miranda

    2012-01-01

    Introdução: O câncer de próstata (CaP) é entre os homens o segundo tumor maligno mais prevalente e a segunda neoplasia em causa de morte. Duas características são peculiares: a incidência aumenta com a idade e o caráter indolente na maioria dos casos. Estudos sobre o CaP são relevantes frente à elevada incidência e às altas taxas de cura quando há o diagnóstico em fases iniciais. A prostatectomia radical (PR) é o padrão ouro em tumores localizados. Como complicações cirúrgicas destacam-se,...

  1. Manifestações bucais em pacientes com hipogamaglobulinemia

    OpenAIRE

    Karin Sá Fernandes

    2010-01-01

    A hipogamaglobulinemia é uma alteração da imunidade humoral caracterizada por baixos níveis séricos de anticorpos podendo ter causas primárias e secundárias. Estes pacientes apresentam uma susceptibilidade a infecções bacterianas de repetição ou crônicas, principalmente do trato respiratório. Além disso, há alta prevalência de doenças gastrointestinais infecciosas e inflamatórias, hepatite C, doenças auto-imunes, doenças linfoproliferativas e granulomatosas. Ainda que a doença seja conhecida ...

  2. Bloqueio do plexo braquial, por via infraclavicular vertical, em paciente com doença pulmonar obstrutiva crônica: relato de caso Bloqueo del plexo braquial, por vía infraclavicular vertical, en paciente con enfermedad pulmonar obstructiva crónica: relato de caso Infraclavicular vertical brachial plexus blockade in patients with chronic obstructive pulmonary disease: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Diogo Brüggemann da Conceição

    2006-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Os pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC têm risco aumentado de complicações pós-operatórias, sobretudo quando submetidos à anestesia geral. O bloqueio do plexo braquial representa uma alternativa para estes pacientes em intervenções cirúrgicas de membros superiores. O objetivo deste relato foi apresentar um caso de bloqueio do plexo braquial, por via infraclavicular vertical em paciente com DPOC com fratura de cotovelo. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 67 anos, 52 kg, estado físico ASA III, com indicação de osteossíntese de cotovelo, portadora de bronquiectasias desde nove anos de idade após uma pneumonia. Apresentava tosse produtiva habitualmente, e fora submetida à avaliação de seu pneumologista que a liberou para o procedimento. Após instalação de monitorização com pressão arterial não-invasiva, ECG e oxímetro de pulso, foi realizado bloqueio do plexo braquial por via infraclavicular vertical com 30 mL de ropivacaína a 0,5%. A intervenção cirúrgica foi realizada sem intercorrências. A paciente recebeu alta hospitalar no dia seguinte ao procedimento cirúrgico. CONCLUSÕES: O bloqueio do plexo braquial por via infraclavicular vertical é uma técnica alternativa para portadores de DPOC e fratura de cotovelo, por sua menor morbidade quando comparado com a anestesia geral e com a via supraclavicular.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Los pacientes con enfermedad pulmonar obstructiva crónica (DPOC presentan riesgo mayor de complicaciones postoperatorias especialmente cuando se les someten a la anestesia general. El bloqueo del plexo braquial representa una alternativa para esos pacientes en intervenciones quirúrgicas de miembros superiores. El objetivo de este relato fue el de presentar un caso de bloqueo del plexo braquial, por vía infraclavicular vertical en paciente con DPOC con fractura de codo. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo femenino, 67 años, 52 kg

  3. Candidíase em pacientes aidéticos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    C.E.O.P. Campos

    1992-09-01

    Full Text Available Trinta e cinco aidéticos entre 19 e 55 anos admitidos e tratados de candidíase no Hospital Emílio Ribas, SP, com ELISA positivo para HIV e confirmado pelo Western Blot. Tuberculose em 9 sendo 2 com pericardite; neurotoxoplasmose em 6; neurocriptococose em 5; herpes labial em 4; pneumocistose em 3 e sarcoma de Kaposi em 2, achavam-se associadas. A concentração inibitória mínima 50% (MIC 50% para os azoles foi: ketoconazol= 2,2 µg/ml; itraconazol- 21,0 µg/ml; fluconazol = 19,0 µg/ml. O MIC 50% para ospolienos: nistatina- 50,0 µg/ml; anfotericina B= 0,12 µg/ml e para 5 fluorcitosina= 1,6 µg/ml nas 35 amostras de Candida isoladas. Testes não paramétricos de Siegel revelaram significante identificação (80% das Candida albicans na candidíase, e que a dose de AMB não modificou o número de óbitos, precoce e tardio, ocorridos nesses aidéticos. O uso prévio dos azoles e da nistatina explicaria, talvez, o elevado MIC 50% observado nas amostras de Candida isoladas.A total of 35 in patients admitted at Emilio Ribas Hospital - São Paulo, Brazil, with digestive candidiasis and AIDS clinical diagnostic were evaluated 10 month later, being 29 male and 6 female; white outnumbering black with age ranged from 30 to 50 years old. Agar Sabouraud culture and tube germinative tests identified 28 (80% Candida albicans out 35 strains. Minimum inhibitory concentration (MIC 50% was against azoles (ketoconazole= 2.2 µg/ml; itraconazole = 21.0 µg/ml and fluconazole- 19.0 µg/ml; polyenes (ny statine - 50.0 µg/ml and amphotericin B= 0.12 µg/ml and 5 fluorcytosine= 1.6µg/ml. Siegeltests showed significant Candida albicans proportions in strains isolated from 35 AIDS patients. There was no significant relation between AMB dosis and early or late death. Conclusions: candidiasis in AIDS patients showed high MIC 50% to azoles and nystatine and significant Candida albicans proportion in all strains isolated from AIDS patients. Previous amphotericin B

  4. O familiar acompanhante como estimulo comportamental de pacientes internados em terapia intensiva

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Veronica Lopes Louzada Vidal

    2013-09-01

    Full Text Available O objetivos deste estudo foram levantar as expressões verbais e não verbais presentes no comportamento do paciente antes, durante a inserção e permanência do familiar acompanhante no centro de terapia intensiva, e analisar comparativamente as alterações comportamentais do paciente durante esses momentos da internação. MÉTODO: O cenário foi o centro de terapia intensiva de um hospital no Rio de Janeiro, conveniado com o Sistema Único de Saúde (SUS. A abordagem qualitativa resultou da observação livre sobre o comportamento de cinco pacientes e registros em diário de campo durante três dias consecutivos. Priorizou-se observação do paciente no primeiro dia de internação e após a inserção ininterrupta do familiar acompanhante por três dias consecutivos. RESULTADOS: As mudanças nas reações verbais e não verbais do paciente após os estímulos gerados pela presença do familiar variaram de ausência de fala e movimentos, passividade no agir, a reações de aceitação dos procedimentos, comunicação cinésica ampliada e maior participação no cuidado.

  5. Anestesia e síndrome do QT longo Anestesia e síndrome del QT largo Anesthesia and the long QT syndrome

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Michelle Nacur Lorentz

    2007-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As disritmias cardíacas são fatores importantes de morbimortalidade no período perioperatório. Dentre as causas de disritmias, a síndrome do QT longo, tanto em sua forma genética como adquirida deve ser lembrada, já que muitos fármacos usados em anestesia, bem como ocorrências no período perioperatório podem prolongar o intervalo QT e precipitar disritmias cardíacas potencialmente malignas. CONTEÚDO: Revisão da síndrome do QT longo (LQTS, abordando suas causas e sua definição, assim como os mecanismos da doença. Além de citar vários fármacos implicados no prolongamento do intervalo QT, as abordagens anestésicas mais adequadas para os pacientes afetados são sugeridas. CONCLUSÃO: A síndrome do QT longo, possível causa de morbimortalidade intra e pós-operatória, pode estar relacionada com fármacos utilizados durante anestesia. Essa condição demanda conhecimento do anestesiologista a fim de evitar desfecho desfavorável do ato operatório.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Las arritmias cardíacas son factores importantes de morbi mortalidad en el período perioperatorio. Entre las causas de arritmias, el síndrome del QT largo, tanto en su forma genética como adquirida debe ser recordado ya que muchos fármacos usados en anestesia, e incidencias en el período perioperatorio pueden prolongar el intervalo QT y precipitar arritmias potencialmente malignas. CONTENIDO: Revisión del Síndrome del QT largo (LQTS, abordando sus causas y definición, y los mecanismos de la enfermedad. Además de citar varios fármacos implicados en el prolongamiento del intervalo QT, los abordajes anestésicos más adecuadas para los pacientes afectados son sugeridas. CONCLUSIÓN: El síndrome del QT largo, posible causa de morbimortalidad intra y postoperatoria, puede estar relacionada a fármacos utilizados durante anestesia. Esa condición demanda conocimiento del anestesiólogo para evitar un desenlace no deseado de

  6. Falhas na anestesia subaracnóidea Fallos en la anestesia subaracnoide Failure of subarachnoid blocks

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Hugo Praxedes

    2010-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Desde Bier, é descrita falha de anestesia subaracnóidea que causa desconforto ao paciente e que ocorre, eventualmente, mesmo diante de profissionais hábeis que a tenham conduzido de forma tecnicamente correta. Há variação, no entanto, de conceito de falha e, principalmente, de identificação precisa de causas. O objetivo do trabalho é identificar melhor as causas deste desconforto por meio de revisão sistemática de publicações com casuística significativa. CONTEÚDO: Dividiu-se a análise em três tópicos: anatomia e suas variações; o agente anestésico, que trata da seleção do agente, suas soluções e adições, de forma a atingir o resultado mais apropriado à intervenção cirúrgica proposta; e a dose, discutindo-se concentração, volume ou dose gravimétrica, no sentido de obter resultado mais adequado tanto no que diz respeito à intensidade do bloqueio quanto à sua duração. CONCLUSÕES: As falhas são mais afeitas a fatores técnicos: avaliação anatômica adequada, escolha criteriosa da agulha e do local da punção, cuidados no armazenamento dos agentes, adequação de dose, baricidade, além de posicionamento correto do paciente durante e após punção, tudo adequado ao objetivo cirúrgico.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Bier ya describía los fallos en la anestesia subaracnoidea que causa la incomodidad al paciente, y que se da, eventualmente, incluso con la presencia de profesionales hábiles que la hayan conducido de forma técnicamente correcta. Existe una variación, sin embargo, del concepto de fallo y principalmente, de la identificación precisa de las causas. El objetivo del trabajo es identificar mejor las causas de esa incomodidad a través de la revisión sistemática de publicaciones con casuística significativa. CONTENIDO: El análisis se dividió en tres tópicos: la anatomía y sus variaciones; el agente anestésico, que trata sobre la selección del agente, sus soluciones

  7. Efeitos da adição do óxido nitroso na anestesia durante pneumoperitônio em intervenção cirúrgica videolaparoscópica Efectos de la adición del óxido nitroso en la anestesia durante pneumoperitoneo en intervención quirúrgica videolaparoscópica Consequences of the addition of nitrous oxide to anesthesia during pneumoperitoneum in videolaparoscopic surgeries

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cláudia Regina Fernandes

    2007-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A instalação do pneumoperitônio durante intervenção cirúrgica videolaparoscópica induz à ativação de mecanismos neuroendócrinos, alterações cardiovasculares e hormonais. O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos da adição do óxido nitroso sobre a resposta simpática cardiovascular e a concentração expirada de sevoflurano (CEsevo durante o pneumoperitônio, objetivando manter adequação anestésica avaliada por meio de parâmetros hemodinâmicos, do BIS e SEF95% em colecistectomias videolaparoscópicas. MÉTODO: Foram incluídos no estudo 31 pacientes, estado físico ASA I e II, com idade entre 19 e 76 anos. A indução anestésica foi feita com sufentanil (0,3 µg.kg-1, propofol (2,5 mg.kg-1 e cisatracúrio (0,15 mg.kg-1. Durante a manutenção da anestesia, a CEsevo foi ajustada para manter o BIS entre 40 e 60. Após a instalação do pneumoperitônio, iniciou-se a administração de óxido nitroso em concentrações crescentes de 20%, 40% e 60%. Foram aferidos os parâmetros BIS, SEF95%, pressão arterial sistólica (PAS, pressão arterial diastólica (PAD, pressão arterial média (PAM e freqüência cardíaca (FC, nos momentos M1 - 5 minutos após pneumoperitônio, M2 - quando a concentração expirada do N2O = 20% (CEN2O = 20%; M3 - CEN2O = 40%; M4 - CEN2O = 60%. RESULTADOS: Não houve diferença significativa entre PAS, PAD, PAM e FC durante os momentos estudados. Houve diferença significativa na CEsevo nos momentos estudados, com diminuição de 35% quando comparou-se M1 e M4. CONCLUSÕES: O óxido nitroso, quando administrado em associação ao sevoflurano durante o pneumoperitônio em colecistectomia videolaparoscópica, propicia estabilidade hemodinâmica e diminuição do consumo de sevoflurano, com manutenção de parâmetros eletroencefalográficos compatíveis com adequação anestésica.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La instalación del pneumoperitoneo durante la intervención quir

  8. Anestesia para correção cirúrgica de fístula de artéria coronária sem circulação extracorpórea: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Raquel Reis Soares

    2011-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Descrita em 1865 por Krause ¹, a fístula de artéria coronária comunicando-se com cavidades cardíacas, artéria pulmonar ou seio coronário é muito rara. Representa 0,2% a 0,4 % das cardiopatias congênitas e 0,1% a 0,2% da população adulta submetida a angiografias coronarianas ². O objetivo deste relato é apresentar anestesia para cirurgia de fechamento de fístula coronária em procedimento eletivo, considerando suas particularidades. RELATO DE CASO: Paciente do sexo masculino com 59 anos, cuja fístula coronária foi diagnosticada durante investigação clínica de dor torácica progressiva e dispneia de longa data. O paciente foi submetido a uma correção cirúrgica de fístula de artéria coronária sob anestesia geral sem a utilização de circulação extracorpórea (CEC.O paciente evoluiu sem intercorrências, tendo alta hospitalar com melhora clínica em sete dias de pós-operatório. CONCLUSÕES: A fístula coronária é afecção rara, mas o anestesiologista pode deparar com esse tipo de paciente em situações distintas. É importante compreender sua fisiopatologia para abordar adequadamente o paciente no perioperatório, favorecendo seu melhor prognóstico.

  9. Tampão peridural com dextran 40 na profilaxia da cefaléia pós-punção acidental da duramáter em paciente HIV positivo: relato de caso Tampón peridural con dextran 40 en la profilaxia de la cefalea pós-punción accidental de la duramáter en paciente SIDA positivo: relato de caso Epidural patch with dextran 40 to prevent postdural puncture headache in an HIV patient: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcos Guilherme Cunha Cruvinel

    2002-11-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A cefaléia pós-punção de duramáter é uma complicação bem conhecida das anestesias subaracnóideas e peridurais, sendo o tampão sangüíneo considerado o tratamento mais eficaz, até o momento. Este é um procedimento invasivo e sujeito a complicações graves. Seu uso em certos pacientes, como portadores de HIV ou leucemias, é motivo de debate. Várias alternativas têm sido relatadas. O objetivo deste artigo é apresentar um caso do uso do tampão peridural com dextran 40 na profilaxia da cefaléia pós-punção de duramáter em paciente portador do vírus da imunodeficiência humana (HIV, com história de cefaléia em anestesia subaracnóidea anterior. RELATO DE CASO: Paciente masculino, 31 anos, 70 kg, estado físico ASA II, portador de HIV, para tratamento de condilomatose anal recidivada, com relato de cefaléia intensa e limitante durante duas semanas após anestesia subaracnóidea (agulha Quincke 25G. Durante tentativa de anestesia peridural com agulha de Tuohy 18G em L3-L4, houve perfuração acidental da duramáter. Foram injetados, por duas vezes, 20 ml de dextran 40 a 10% por cateter peridural; a primeira, 150 minutos após a administração dos anestésicos e a segunda na manhã seguinte à cirurgia. O paciente evoluiu assintomático e recebeu alta no dia seguinte à sua internação. CONCLUSÕES: O uso do tampão com soluções colóides como o dextran 40 não está bem estabelecido, porém existem alguns relatos do seu uso com sucesso e entendemos que seu potencial deva ser melhor explorado.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La cefalea pós-punción de duramáter es una complicación bien conocida de las anestesias subaracnóideas y peridurales, siendo el tampón sanguíneo considerado el tratamiento más eficaz hasta el momento. Este es un procedimiento invasivo y sujeto a complicaciones graves. Su uso en ciertos pacientes, como portadores de SIDA o leucemias, es motivo de debate. Varias alternativas

  10. Diagnósticos de enfermagem identificados em pacientes transplantados renais de um hospital de ensino

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Michelle Soares Josino da Silva

    2009-06-01

    Full Text Available O transplante de órgãos constitui uma última esperança de sucesso na recuperação de doenças em estágio terminal. AEnfermagem participa de forma atuante desde a captação do órgão até as consultas no ambulatório após o transplante,exigindo pessoal capacitado. Esse trabalho tem por objetivos identificar os principais diagnósticos de enfermagem empacientes transplantados renais, em uma unidade de internação de um hospital de ensino no município de Fortaleza-Ce, epropor intervenções baseadas nas reais necessidades desses pacientes. Estudo descritivo-exploratório, de naturezaqualitativa. A população foi constituída por pacientes transplantados em pós-operatório mediato e com complicações póstransplante,sendo a amostra de doze pacientes. A coleta dos dados ocorreu através da aplicação de um histórico deenfermagem e para a análise foi abordada a seqüência das etapas do PE, utilizando-se a taxonomia II da NANDA. Foramidentificados dezessete diagnósticos de enfermagem, o que permitiu a elaboração de intervenções baseadas nas reaisnecessidades desses pacientes. Acreditamos que, as intervenções sugeridas fundamentadas com referencial teórico, serão desuma importância para a prática dos enfermeiros que trabalham nessa área, e principalmente no hospital em questão.

  11. Mogadon endovenoso em pacientes epilepticos: estudo clinico-eletrencefalografico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roberto Sergio Pires de Oliveira

    1979-03-01

    Full Text Available Foi utilizado o Mogadon injetável para o tratamento de 15 casos de "status epilépticus", 10 casos de crises intermitentes de mal epiléptico, 14 casos de síndrome de Lennox, 5 casos de crises mioclônicas e 6 casos de ausências simples. As doses utilizadas variaram entre 3,3 mg e 10 mg. Nos casos de "status epilépticus" e crises intermitentes de mal epiléptico o medicamento fez desaparecer as crises e as alterações irritativas do EEG. Houve remissão em 10 casos e melhora de outros 4 com síndrome de Lennox. A medicação produziu a abolição da sintomatologia em alguns casos de ausências puras; a melhora foi evidente, embora de duração mais curta do que a melhora nas mioclônicas. O único efeito secundário foi a sonolência, observada em alguns casos.

  12. Prevalência de deficiência de vitamina D em pacientes com úlceras de perna de etiologia venosa

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Claudine Juliana C Burkievcz

    Full Text Available OBJETIVO: Estudar se a prevalência da deficiência de vitamina D em indivíduos com úlcera de perna de causa venosa é maior do que em população controle. MÉTODOS: Estudaram-se os níveis séricos de 25-OH-vitamina D por quimioluminescência em 27 portadores de úlcera venosa crônica e 58 controles do Hospital Universitário Evangélico de Curitiba. RESULTADOS: Os níveis de 25-OH-vitamina D3 eram inferiores a 8 ng/dl em 11,1% dos pacientes com úlcera e 3,4% dos controles; entre 8 e 20 ng/dl em 46,1% dos pacientes com úlcera e 25,8% dos controles; entre 21 e 30 ng/dl em 22.2% dos pacientes com úlcera e 27,5% dos controles e acima de 30 ng/dl em 43,1% dos controles e 18,5% dos pacientes com úlcera (p=0,04. CONCLUSÃO: Existe aumento de prevalência de deficiência de vitamina D em pacientes com úlceras venosas crônicas de pernas.

  13. Meningitis tras anestesia espinal Meningitis after a spinal anesthesia

    OpenAIRE

    A. L. Vázquez-Martínez; F. Castro; G. Illodo; E. Freiré; M. A. Camba

    2008-01-01

    La meningitis post-punción es una importante complicación de la anestesia espinal. Describimos el caso de un varón de cuarenta y seis años que ingresó para tratamiento quirúrgico de una hernia umbilical, la cirugía se realizó bajo anestesia intradural. Tras la intervención el paciente comenzó con un cuadro clínico compatible con meningitis, que se confirmó tras examen del líquido cefalorraquídeo. Se trató con antibióticos a pesar de la no identificación de gérmenes, siendo la evolución favora...

  14. Letalidade e internacoes de pacientes em hemodialise em plano de saude

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sergio Adriano Loureiro Bersan

    2013-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar desfechos clínicos de pacientes incidentes em hemodiálise vinculados a operadora de plano de saúde. MÉTODOS: Estudo de coorte de incidentes em hemodiálise em Belo Horizonte, MG, de 2004 a 2008, a partir de registros no banco de dados de operadora de planos de saúde. Variáveis independentes: sexo, idade, tempo entre primeira consulta com nefrologista e início da hemodiálise, tipo do primeiro acesso vascular, diabetes mellitus, tempo de permanência hospitalar/ano de tratamento e óbito. Variáveis dependentes: tempo entre início da hemodiálise e óbito e tempo de permanência hospitalar/ano de tratamento > 7,5 dias. Análise estatística: teste Qui-quadrado de Pearson na análise univariada para os desfechos óbito e tempo de permanência hospitalar/ano de tratamento; método de Kaplan-Meier para análise de sobrevida; modelo de Cox e regressão Poisson para risco de óbito e chance de tempo de permanência hospitalar/ano de tratamento > 7,5 dias. Foi utilizada ferramenta de Business Intelligence para extração dos dados e software Stata(r 10.0. RESULTADOS: Estudados 311 indivíduos em hemodiálise, 55,5% homens, média de 62 anos (dp: 16,6 anos. A prevalência aumentou 160% no período estudado. Na análise de sobrevivência a mortalidade foi maior entre os mais idosos, nos que não realizaram consulta com nefrologista, fizeram uso de cateter vascular temporário como primeiro acesso, com diabetes mellitus, nos que foram internados no mesmo mês do início da hemodiálise. No modelo de Cox associaram-se a maior risco para óbito a idade avançada, diabetes mellitus, não realizar consulta prévia com nefrologista e internar-se no primeiro mês de hemodiálise. Maior tempo de permanência hospitalar/ano de tratamento não se associou ao sexo e diabetes. As variáveis não foram significativas na regressão Poisson. CONCLUSÕES: A avaliação pelo especialista antes do início da hemodiálise diminui o risco de

  15. Um Novo Indice de Doppler Tecidual para Prever Morte Cardiaca em Pacientes com Insuficiencia Cardiaca

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cristian Mornos

    2014-01-01

    Full Text Available Fundamento: Foi demonstrado que um novo índice de Doppler Tecidual, E/(E'×S', incluindo a proporção entre a velocidade diastólica precoce transmitral e a do anel mitral (E/E', e a velocidade sistólica do anel mitral (S', tem uma boa precisão como preditor da pressão de enchimento do ventrículo esquerdo. Objetivo: Investigar o valor de E/(E'×S' para prever a morte cardíaca em pacientes com insuficiência cardíaca. Métodos: Foi realizado sucessivamente o ecocardiograma em 339 pacientes hospitalizados com insuficiência cardíaca, em ritmo sinusal, após tratamento médico adequado, no momento e um mês depois da alta. O agravamento de E/(E'×S' foi definido como um aumento do valor padrão. O ponto final foi a morte cardíaca. Resultados: Durante o período de acompanhamento (35,2 ± 8,8 meses, ocorreu a morte cardíaca em 51 pacientes (15%. O melhor valor mínimo para E/(E'× S' inicial na previsão da morte cardíaca foi de 2,83 (76% de sensibilidade, 85% de especificidade. No momento da alta, 252 pacientes (74,3% apresentaram E/(E'×S' ≤ 2,83 (grupo I, e 87 (25,7% apresentaram E/(E'×S' > 2,83 (grupo II, respectivamente. A morte cardíaca foi significativamente maior no grupo II em relação ao grupo I (38 mortes, 43,7% contra 13 mortes, 5,15%, p 2,83 no momento da alta e com um agravamento após um mês apresentaram o pior prognóstico (todos p < 0,05. Conclusão: Em pacientes com insuficiência cardíaca a relação E/(E'×S' é um poderoso preditor da morte cardíaca, especialmente quando esta estiver associada com o seu agravamento.

  16. Interacoes medicamentosas potenciais em pacientes com doenca renal cronica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alessandra Batista Marquito

    2014-03-01

    Full Text Available Introdução: Interações medicamentosas (IMs são frequentes na prática clínica e estão diretamente relacionadas a fatores como polifarmácia, idade avançada e deficiência na metabolização e excreção de fármacos. Indivíduos com doença renal crônica (DRC comumente utilizam diversas classes de medicamentos, constituindo um importante grupo de risco para IMs. Objetivo: Identificar potenciais interações entre medicamentos prescritos a renais crônicos em tratamento conservador, e fatores associados a sua ocorrência. Métodos: Estudo observacional transversal, com análise de 558 prescrições. O potencial interativo dos medicamentos foi traçado tendo como suporte a base de dados MICROMEDEX®, software que disponibiliza farmacopeias conhecidas internacionalmente. Resultados: Houve predomínio de indivíduos do sexo masculino (54,7%, idosos (69,4%, no estágio 3 da DRC (47,5%, com sobrepeso e obesos (66,7%. As comorbidades mais prevalentes foram a hipertensão arterial sistêmica (68,5% e o diabetes mellitus (31,9%. IMs potenciais foram detectadas em 74,9% das prescrições. De um total de 1.364 IMs detectadas, 229 (16,8% foram de gravidade maior e 5 (0,4% contraindicadas, com necessidade de intervenção imediata. Interações de gravidade moderada ou menor foram identificadas respectivamente em 1.049 (76,9% e 81 (5,9% das prescrições. Observou-se que a probabilidade de ocorrência de uma IM aumentou em 2,5 vezes para cada medicamento adicional (IC = 2,18-3,03. Obesidade, diabetes, hipertensão e estágio avançado da DRC foram fatores de risco fortemente associados para ocorrência de IM. Conclusão: A associação de medicamentos em indivíduos com DRC relacionou-se com alta prevalência de IMs potencialmente graves, especialmente nos estágios mais avançados da doença.

  17. Ritual de despedida em familiares de pacientes com prognóstico reservado

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcia Lucrecia Lisbôa

    2003-06-01

    Full Text Available Pesquisa qualitativa que teve por objetivo investigar os efeitos terapêuticos do ritual de despedida na iminência da morte, em familiares de pacientes com prognóstico reservado. Foram estudadas oito famílias de pacientes internados em um Hospital Geral. Utilizou-se o método clínico, as técnicas de estudo de caso e entrevistas pós-óbito, dados submetidos à análise de conteúdo. Os resultados mostraram que os familiares se despediram através da comunicação verbal e não-verbal, da religião, da "liberação", do "estar junto", sendo favoráveis à realização do ritual, destacando o aprendizado, o privilégio de participar e a importância da orientação psicológica. São difuculdades: sentimentos de pena, tristeza, ajuda na aceitação da morte, a aproximação entre os familiares e o paciente, abertura da comunicação, melhoria de condilções para elaborar o luto, redefinição dos relacionamentos com a pessoa ainda em vida.

  18. O efeito da hidroterapia na dor, qualidade de vida e funcionalidade em pacientes com fibromialgia

    OpenAIRE

    Rocha, Virgílio

    2016-01-01

    Projeto de Graduação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Licenciado em Fisioterapia Objetivo: Sistematizar a evidência científica existente sobre o papel do efeito da Hidroterapia na Dor, Qualidade de Vida e Funcionalidade em pacientes com Fibromialgia Métodos: Estudo de revisão incluindo estudos randomizados controlados, pesquisados nas bases de dados PubMed, EBSCO, PEDro e Web of Science, com doentes com fibromialgia, cujo tipo de...

  19. Anestesia por isofluorano em eqüinos submetidos à infusão contínua de medetomidina ou xilazina Isoflurane anesthesia in horses during medetomidine or xilazine continuous infusion

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renata Gebara Sampaio Dória

    2009-04-01

    Full Text Available Avaliaram-se oito eqüinos sob anestesia geral inalatória com isofluorano (1CAM e infusão contínua de xilazina (0,35mg kg-1h-1 ou medetomidina (3,5µg kg-1h-1, em relação à freqüência cardíaca, ritmo cardíaco, freqüência respiratória, pressão arterial, hemogasometria arterial e temperatura, nos tempos T0 (imediatamente antes do início da infusão contínua e T10 ao T60 (intervalos de 10 minutos, após início da infusão contínua. Houve redução da freqüência cardíaca e da temperatura e elevação da pressão arterial média. A paCO2 (no GM elevou-se e a paO2 mostrou-se maior no GM que no GX. Conclui-se que a infusão contínua de doses equipotentes de xilazina e medetomidina, durante anestesia geral inalatória, com isofluorano, em eqüinos, promove alterações cardiocirculatórias, respiratórias, térmicas e hemogasométricas discretas e equivalentes.Eight horses under inhalant general anesthesia with isoflurane (1MAC and continuous infusion of xylazine (0.35mg kg-1h-1 or medetomidine (3.5µg kg-1h-1 were evaluated for heart rate and rhythm, respiratory rate, arterial blood pressure, arterial blood gas analysis and temperature immediately before the beginning of the continuous infusion (T0 and in intervals of 10 minutes after the beginning of the continuous infusion (T10 to T60. Heart rate and temperature decreased and mean arterial pressure increased. PaCO2 (in GM increased and GM showed a higher paO2 than GX. We conclude that equipotent doses of continuous infusion of medetomidine and xylazine during inhalant general anesthesia with isoflurane in horses promote slight and equivalent cardiocirculatory, respiratory, thermic and arterial blood gases changes.

  20. NEUROCIENCIA Y ANESTESIA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antonello Penna S., Dr., MD, PhD

    2017-09-01

    Full Text Available RESUMEN: Uno de los focos principales de la neurociencia es entender las funciones cerebrales superiores y cómo estas son inhibidas de manera reversible por los anestésicos generales. Por ello, la comprensión del mecanismo de acción de estos fármacos, que rutinariamente se utilizan en la práctica clínica, ha permitido avanzar enormemente en entender cómo se integra la información a nivel cerebral para establecer las nuevas memorias, la capacidad de reaccionar al medio externo y las bases de la consciencia. Desde la primera demostración pública exitosa del efecto de los anestésicos generales hasta nuestros días se ha determinado que los anestésicos actúan en bolsillos hidrofóbicos de receptores proteicos localizados en la membrana plasmática de las neuronas corticales y subcorticales, generando una disminución de la excitabilidad de las redes neuronales. Este efecto puede ser evidenciado por registros electroencefalográficos que han permitido registrar en línea el efecto de cada uno de los anestésicos. De este modo, se ha podido establecer que la anestesia es diferente al sueño, más bien corresponde a un coma farmacológico reversible. Sin embargo, pese a todos los avances, aún quedan muchas preguntas por responder, lo cual es el objetivo de las futuras investigaciones. SUMMARY: One of the main focus of neuroscience is to understand the higher brain functions, which are reversibly inhibited by general anesthetics. Therefore, understanding the mechanism of action of these drugs, which are routinely used in clinical practice, has allowed a great advance in how information is integrated in the brain to establish new memories, the ability to react to external environment and the consciousness. Since the first successful public demonstration of the effect of general anesthetics to the present day, it has been determined that anesthetics act on hydrophobic pockets of protein receptors in cortical and subcortical neurons

  1. Adiaspiromicose pulmonar: achado casual em paciente falecido de febre amarela

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Moraes Mário A.P.

    2001-01-01

    Full Text Available Durante um surto de febre amarela (forma rural da infecção instalado, em fins de 1999, no Estado de Goiás, Brasil, um enfermo, com sintomatologia suspeita, faleceu no Hospital Universitário de Brasília, DF, cinco dias após a admissão. À necropsia, microscopicamente, além das alterações hepáticas características da infecção, encontraram-se nos pulmões e linfonodos hilares, estruturas arredondadas, reconhecidas como adiaconídios de Emmonsia parva var. crescens.

  2. Anestesia em criança com síndrome de Guillain-Barré após vacina de sarampo: relato de caso Anestesia en un niño con síndrome de Guillain-Barré después de la vacuna de sarampión: relato de caso Anesthesia in Guillain-Barré pediatric patient after measles vaccination: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Deoclécio Tonelli

    2005-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome de Guillain-Barré após vacina de sarampo é rara. O diagnóstico muitas vezes é tardio, o que leva a um aumento da morbidade. O presente relato apresenta um caso avançado e os cuidados especiais exigidos durante a anestesia. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, com quatro anos de idade com síndrome de Guillain-Barré desde um ano de idade, foi submetido a gastrostomia sob anestesia geral sem intercorrências, com sevoflurano e sem bloqueadores neuromusculares. CONCLUSÕES: O caso ilustra a raridade etiológica de uma síndrome importante na prática anestésica assim como os eventos adversos pós-vacinação, a melhor escolha para a equipe anestésica e as complicações da síndrome de Guillain-Barré na infância.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El síndrome de Guillain-Barré después de la vacuna de sarampión es rara. El diagnóstico en la mayoría de las veces es tardío, lo que lleva a un aumento de la morbidez. Este actual relato presenta un caso avanzado y todas las atenciones especiales exigidas durante la anestesia. RELATO DEL CASO: Paciente del sexo masculino, con cuatro años de edad con síndrome de Guillain-Barré desde hace un año de edad, fue sometido a gastrostomía bajo anestesia general sin intercurrencias, con sevoflurano y sin bloqueadores neuromusculares. CONCLUSIONES: El caso ilustra la rareza etiológica de una síndrome importante en la práctica anestésica, así como los eventos adversos pos-vacunación, la mejor elección para el equipo anestésico y las complicaciones de la síndrome de Guillain-Barré en la infancia.BACKGROUND AND OBJECTIVES: Guillain-Barré syndrome following measles vaccination is uncommon. Diagnosis is often delayed, leading to increased morbidity. This report describes an advanced Guillain-Barré case and the special approaches required during anesthesia. CASE REPORT: Male patient, four years old, with Guillain-Barré syndrome diagnosed at 1 year of

  3. Grupo de pacientes de cirurgia cardíaca: relato de experiência

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elisa Helena Kuhn

    1986-09-01

    Full Text Available Neste trabalho relata-se uma experiência de grupo com pacientes de cirurgia cardíaca. A atividade realiza-se no INSTITUTO DE CARDIOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL e tem por objetivo proporcionar aos pacientes a oportunidade de verbalizarem suas ansiedades e conversarem sobre suas experiências relacionadas com a cirurgia e anestesia. Os grupos reúnem-se duas vezes por semana sendo constituídos por pacientes adultos em pré e pós-operatório imediato. A equipe de saúde é composta por enfermeiros, psicólogo, anestesista, cardiologistas e fisioterapeutas e sua atuação é no sentido de auxiliar na compreensão dos procedimentos aos quais o paciente vai se submeter, desfazendo fantasias distorcidas da realidade.

  4. Dermatoses em pacientes com diabetes mellitus Skin lesions in diabetic patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    N T Foss

    2005-08-01

    Full Text Available OBJETIVO: Ainda é desconhecida a relação do diabetes com fatores determinantes ou precipitantes de lesões dermatológicas em pacientes diabéticos. Assim, o objetivo do estudo foi investigar a presença de lesões cutâneas, não referidas pelo paciente diabético e sua relação com o controle metabólico da doença. MÉTODOS: Foram examinados 403 pacientes, dos quais 31% eram diabéticos do tipo 1 e 69% do tipo 2. Em ambulatório de um hospital universitário, os pacientes foram atendidos por endocrinologista para a avaliação endócrino-metabólica e por dermatologista para a avaliação dermatológica. O grau de controle metabólico foi documentado em 136 pacientes por meio da dosagem de hemoglobina glicada. RESULTADOS: Houve predomínio de dermatofitoses (82,6%, seguido de grupo de dermatoses como acne e degeneração actínica (66,7%, piodermites (5%, tumores cutâneos (3% e necrobiose lipoídica (1%. Entre as dermatoses mais comuns em diabéticos, foram confirmados com exame histológico: dois diagnósticos de necrobiose (0,4%, cinco de dermopatia diabética (1,2% e três casos de mal perfurante plantar (0,7%. Os valores da hemoglobina glicada foram: 7,2% em pacientes com controle metabólico adequado nos dois tipos de diabetes e de 11,9% e 12,7% nos tipos 1 e 2, respectivamente, com controle inadequado. Nos pacientes com controle metabólico inadequado foi observada freqüência maior de dermatofitoses, em ambos os tipos de diabetes. CONCLUSÕES: Os dados revelaram freqüência elevada de lesão dermatológica nos pacientes diabéticos, especialmente dermatofitoses. Dessa forma, o descontrole metabólico do diabético propicia maior suscetibilidade a infecções cutâneas.OBJECTIVE: It is yet unknown the relationship between diabetes and determinants or triggering factors of skin lesions in diabetic patients. The purpose of the present study was to investigate the presence of unreported skin lesions in diabetic patients and their

  5. Efetividade da fonoterapia em pacientes com paralisia facial pós-parotidectomia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vanessa da Hora Machado Miranda

    2015-06-01

    Full Text Available O objetivo deste estudo foi verificar a efetividade da fonoterapia em pacientes com paralisia facial decorrente da manipulação do VII nervo encefálico realizada durante o tratamento cirúrgico para neoplasia de glândula parótida, assim como, identificar e promover intervenção fonoaudiológica das alterações de sucção, mastigação e deglutição. Trata-se de uma pesquisa qualitativa com análise descritiva. A avaliação constou da análise da face em repouso e em movimento, documentação fotográfica, uso do Paquímetro Digital para quantificação da paralisia facial, além da avaliação das funções estomatognáticas. A fonoterapia foi definida com base nos achados da avaliação e seguiu a necessidade de cada indivíduo. Nos resultados da avaliação pós-fonoterapia em repouso houve melhora em todos os aspectos avaliados nos quatro pacientes. Na avaliação em movimento três pacientes apresentaram movimentação mais clara da pele com aumento do número e profundidade das rugas. No registro fotográfico todos os pacientes obtiveram melhora significante nos movimentos avaliados, sendo possível observar um aumento nas linhas de expressões e maior simetria entre as hemifaces. Os valores da incompetência dos movimentos, mensurados pós-fonoterapia, demonstraram melhora significante em todos os pontos medidos. A fonoterapia proposta para os casos de paralisia facial pós-parotidectomia foi eficiente na melhora da mímica facial, sobretudo para as alterações das funções estomatognáticas. É importante salientar a necessidade de novas pesquisas envolvendo um número maior de participantes para garantir a fidedignidade dos achados.

  6. Interações Medicamentosas Potenciais em Pacientes de Unidades de Terapia Intensiva

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Liliana Batista Vieira

    2012-08-01

    Full Text Available O objetivo do estudo é determinar a frequência de interações fármaco-fármaco em prescrições de pacientes internados em unidades de terapia intensiva e analisar os fatores associados relativos à farmacoterapia e ao paciente. O estudo descritivo transversal foi realizado em dois hospitais de ensino da região centro oeste do Brasil. As interações medicamentosas potenciais foram identificadas nas prescrições do primeiro dia (24 horas e do quinto dia (120 horas de internação empregando o software Drug Reax. Dos 117 pacientes do estudo, 63,2% apresentaram interações medicamentosas potenciais nas primeiras 24 horas de internação e 68,4% pacientes em 120 horas. Houve associação estatisticamente significativa entre o número de medicamentos prescritos e a ocorrência de interações medicamentosas nos dois momentos de internação. O estudo demonstrou que a prevalência de interações fármaco-fármaco foi elevada nos hospitais investigados e que a chance de interação aumentou com o número de medicamentos prescritos, número de diagnósticos e idade maior que 60 anos. O conhecimento do mecanismo farmacológico e dos fatores de risco para interações medicamentosas potenciais contribuem para aumentar a segurança e efetividade do tratamento. Para ampliar a segurança da farmacoterapia, é essencial implementar estratégias que auxiliem a equipe de saúde a identificar as interações e implementar medidas de prevenção e monitorização de pacientes em riscos de desenvolver interações medicamentosas. A atuação do farmacêutico clínico na unidade de terapia intensiva é uma ferramenta importante para a prevenção, identificação e monitorização das interações medicamentosas.

  7. Prevalência da fragilidade entre os pacientes com doença renal crônica em tratamento conservador e em diálise

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Henrique Novais Mansur

    2012-06-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Fragilidade é um estado de vulnerabilidade fisiológica do paciente que se associa ao maior número de hospitalização e óbito. OBJETIVOS: Avaliar a prevalência de fragilidade e os fatores a ela associados em pacientes com doença renal crônica (DRC em tratamento conservador (TC, hemodiálise (HD e diálise peritoneal (DP. MÉTODOS: A fragilidade foi avaliada em 146 pacientes (86 em TC, 37 em HD e 23 em DP e caracterizada como fraqueza muscular e exaustão - pelos domínios do aspecto físico e da vitalidade, respectivamente, avaliados pelo questionário SF-36 de qualidade de vida; como inatividade física caso a resposta fosse "nunca" ou "quase nunca" - quando questionado sobre a prática de atividade física; e como perda de peso não intencional (> 4,5 kg por ano. Os pacientes foram divididos em três grupos: não frágeis (NF, pré-frágeis (PF e frágeis (F. As variáveis demográficas, clínicas e laboratoriais foram extraídas dos prontuários dos pacientes. RESULTADOS: A fragilidade foi caracterizada em 36% dos pacientes em TC, 37,8% em HD e 47,8% em DP. Foi diagnosticada em 36,8% dos pacientes com idade entre 20 e 40 anos e 40,3% daqueles entre 41 e 60 anos. A fragilidade associou-se significativamente ao uso de vitamina D (r = 0.16; p = 0.03, hemoglobina (r = -0.14; p = - 0.02 e paratormônio intacto (r = 0.16; p = 0.03. CONCLUSÕES: A fragilidade é frequente entre os pacientes com DRC em tratamento conservador e dialítico, mesmo naqueles não idosos. Nos pacientes estudados, o fenótipo de fragilidade se associou com o não uso de vitamina D, menores níveis séricos de hemoglobina e níveis mais elevados de paratormônio.

  8. Paradigms for subdural grids' implantation in patients with refractory epilepsy Paradigmas para implante de placas subdurais em pacientes com epilepsia refratária

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    ARTHUR CUKIERT

    2000-09-01

    , SPECT e RM diminuíram em muito a necessidade da utilização de eletrodos invasivos na investigação pré-operatória de pacientes epilépticos. No entanto, 10 a 30% dos pacientes com epilepsias refratárias ainda possuem investigação não-invasiva inconclusiva. Este estudo relata nossos paradigmas para o implante de eletrodos subdurais nesta população de epilépticos refratários. MÉTODOS: Vinte e nove pacientes portadores de epilepsias refratárias foram estudados. Eles foram divididos em 5 grupos de síndromes epilépticas que incluíam a maioria dos pacientes submetidos a implantes: bitemporais (grupo I; n=16, bifrontomesiais (grupo II; n=5, hemisféricos (grupo III; n=2, quadrante anterior (grupo IV; n=3 e quadrante posterior (grupo V; n=3. Todos foram submetidos a extensos implantes subdurais (de 64 a 160 contatos cobrindo todo o córtex potencialmente epileptogênico, sob anestesia geral. RESULTADOS: Todos pacientes toleraram bem o procedimento. Vinte e dois pacientes referiram cefaléia. Não houve outro sinal ou sintoma sugestivo de hipertensão intracraniana. Com exceção de um paciente do grupo II, a monitorização eletrocorticográfica crônica foi capaz de definir uma área focal própria para a ressecção cortical. A estimulação cortical foi capaz de mapear as áreas eloquentes necessárias em todos os pacientes dos grupos II a V. CONCLUSÃO: Alguns pacientes com epilepsia refratária ainda necessitam de avaliação invasiva apesar dos avanços nos métodos diagnósticos pré-operatórios. A padronização dos paradigmas para implante subdural destes pacientes bem como o estudo de populações homogêneas de pacientes definidas por RM levará a melhor compreensão da fisiopatologia envolvida nestes casos bem como a melhores resultados cirúrgicos.

  9. Variáveis relacionadas com perda da produtividade no trabalho em pacientes com espondilite anquilosante

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Renata Frauendorf

    2013-06-01

    Full Text Available A perda da produtividade no trabalho, como resultado da espondilite anquilosante, tem se tornado tema de interesse dado o seu impacto socioeconômico. Além das limitações físicas, outras variáveis parecem interferir na produtividade desses pacientes que muitas vezes são aposentados precocemente do mercado de trabalho. Assim, esse manuscrito de revisão buscou identificar artigos publicados na língua inglesa no período de janeiro de 2001 a dezembro de 2011 que discutissem essas variáveis por meio de estudos realizados com pacientes adultos com diagnóstico de espondilite anquilosante, de ambos os gêneros e que usaram instrumentos padronizados para a avaliação da atividade da doença e da capacidade produtiva no trabalho. Foram identificados 33 artigos atendendo aos critérios de inclusão e observou-se que a perda de produtividade no trabalho em pacientes com espondilite anquilosante é influenciada por variáveis demográficas, emocionais, socioculturais e ocupacionais e hábitos de vida. Compreender esses possíveis fatores de risco pode colaborar para a elaboração de estratégias preventivas para a manutenção de pacientes com espondilite anquilosante no mercado de trabalho.

  10. Consumo alimentar e estresse em pacientes com síndrome coronariana aguda

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Evelise Helena Fadini Reis Brunori

    2015-10-01

    Full Text Available RESUMOObjetivo:Avaliar se o consumo alimentar de pacientes com síndrome coronariana aguda (SCA segue as recomendações nacionais e internacionais e se existe relação com níveis de estresseMétodo:Estudo transversal com 150 pacientes com SCA que foram entrevistados utilizando-se os Questionários de Frequência Alimentar e Escala de Estresse Percebido-10.Resultados:Consumo diário acima das recomendações: colesterol (92%, fi bras (42,7% e proteínas (68%; consumo abaixo das recomendações: potássio (88% e carboidratos (68,7%; consumo conforme recomendações: sódio (53,3% e lípides (53,3%. A maioria (54% com consumo alimentar inadequado era estressada ou altamente estressada. Houve associação estatisticamente signifi cante entre menor nível de estresse e maior consumo de fibras.Conclusão:Em pacientes com SCA, o consumo alimentar esteve fora do recomendado pelas diretrizes e o menor consumo de fibras ocorre concomitantemente com maior estresse. Esforços educativos podem instrumentalizar os pacientes na adequação do consumo alimentar e no controle do estresse.

  11. Validade do sintoma tosse para o diagnóstico de tuberculose pulmonar em pacientes internados em hospital universitário

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Berenice das Dores Gonçalves

    Full Text Available OBJETIVO: avaliar a acurácia do sintoma tosse como um critério diagnóstico de tuberculose pulmonar (TBP em pacientes internados em um hospital universitário. MÉTODOS: foi conduzida uma avaliação de teste diagnóstico em pacientes com idade ≥15 anos internados em hospital geral de Niterói-RJ, Brasil, em 2011 e 2012. RESULTADOS: foram incluídos 3.677 pacientes, dos quais 608 apresentaram tosse e 15 foram diagnosticados com TBP; entre 184 pacientes sintomáticos respiratórios, 10 foram diagnosticados com TBP; a acurácia do sintoma tosse para a identificação de pacientes com TB foi de 83,4%; a ausência de tosse revelou-se um bom indicador para o descarte do diagnóstico (valor preditivo negativo de 99,7%; todavia, o valor preditivo positivo foi baixo (0,99. CONCLUSÃO: a tosse produtiva apresentou boa acurácia, embora, isoladamente, não seja um bom sintoma de rastreio da TBP em ambientes hospitalares; torna-se necessário identificar outros sintomas e sinais para rastreio e diagnóstico precoce em hospitais.

  12. Estresse ocupacional em enfermeiros intensivistas que prestam cuidados diretos ao paciente crítico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Kelly Cristina Inoue

    2013-10-01

    Full Text Available Realizou-se pesquisa descritivo-exploratória em cinco instituições hospitalares da região Oeste do estado do Paraná, entre maio e julho de 2010, com o objetivo de identificar o nível de estresse em enfermeiros intensivistas que prestam cuidados diretos a pacientes críticos. Participaram 58 enfermeiros intensivistas assistenciais, cujo nível de estresse foi avaliado de acordo com o Domínio D da Escala Bianchi de Estresse. A maioria (65,5% apresentou nível de estresse médio. Os estressores com maior pontuação foram Enfrentar a morte (5,6 pontos; Atender às emergências na unidade (5,1 pontos; Atender os familiares de pacientes críticos ou Orientar familiares de pacientes críticos (ambos com 4,8 pontos. É preciso adotar estratégias para a prevenção / redução de estresse, porque os principais estressores apontados relacionam-se a atribuições específicas dos enfermeiros.

  13. Hematoma subdural intracraniano pós-anestesia subaracnóidea: relato de dois casos e revisão de 33 casos da literatura

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jane Auxiliadora Amorim

    2010-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Hematoma subdural intracraniano é uma complicação rara pós-anestesia subaracnóidea. Relatamos dois casos de mulheres que desenvolveram hematoma subdural crônico pós-anestesia subaracnóidea, diagnosticados após a evolução clínica prolongada de cefaleia pós-punção dural (CPPD e analisamos outros 33 casos encontrados em revisão da literatura. RELATO DOS CASOS: Nos 35 pacientes (idade entre 20-88 anos, 19 homens, 14 tinham mais de 60 anos (40% sendo 12 (86% homens. A relação se inverte no grupo de pacientes mais jovens (< 60 anos, no qual há duas vezes mais mulheres (14:7. Dois picos de maior incidência foram observados: 30-39 anos (31% e 60-69 anos (29%. O período de tempo decorrido entre o início dos sintomas até o diagnóstico variou entre 4 horas e 29 semanas. Cefaleia foi referida por 26/35 (74,3% casos; alteração do nível de consciência em 14/35 (40,0%; vômitos em 11/35 (31,4%; hemiplegia ou hemiparesia em 8/35 (22,9%; diplopia ou paresia do VI nervo craniano em 5/35 (14,3%; e distúrbio da linguagem em 4/35 (11,4%. Os fatores contribuintes foram: gravidez, múltiplas punções, uso de anticoagulantes, anormalidades vasculares intracranianas e atrofia cerebral. Em 15 casos, não foi citado qualquer fator contribuinte. Quatro em 35 pacientes (11,4% ficaram com sequelas neurológicas e 4/35 (11,4% morreram. CONCLUSÕES: A presença de qualquer um desses sinais ou sintomas mencionados serve de alerta para a possibilidade de ocorrer hematoma subdural intracraniano como complicação da punção dural, principalmente naqueles pacientes que apresentaram CPPD por mais de uma semana, quando uma investigação por neuroimagem se faz necessária.

  14. Influência do óxido nitroso na velocidade de indução e de recuperação do halotano e do sevoflurano em pacientes pediátricos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Angela Tardelli

    2001-01-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A utilização de múltiplos de CAM, não comparáveis, do sevoflurano e do halotano, além da diferente contribuição do N2O na CAM destes dois agentes, em pacientes pediátricos, são os fatores citados para explicar igual velocidade de indução e de recuperação destes agentes com diferentes solubilidades sangüíneas. O objetivo deste trabalho foi avaliar o tempo de indução através de múltiplos da CAM e a recuperação da anestesia mantida com concentração expirada fixa de 1 CAM de halotano ou sevoflurano, associados ou não ao N2O, em crianças sob anestesia peridural sacra. MÉTODO: Foram estudadas 63 crianças divididas em 4 grupos de acordo com o agente inalatório utilizado para indução e manutenção da anestesia: Grupo 1: Halotano; Grupo 2: Halotano + N2O; Grupo 3: Sevoflurano; Grupo 4: Sevoflurano + N2O. Todas foram submetidas à peridural sacra. A indução sob máscara foi iniciada com 1 CAM do halogenado e incrementos de 0,5 CAM a cada 3 movimentos respiratórios até atingir 3 CAM, no máximo. Foram analisados os seguintes parâmetros: freqüência cardíaca, pressão arterial sistólica e diastólica, fração expirada dos agentes inalatórios e os tempos de indução, de emergência e de resposta a comandos. RESULTADOS: Os tempos cirúrgicos não mostraram diferença significativa entre os grupos. Os tempos para perda do reflexo ciliar, para o término da indução, de emergência e orientação dos grupos 1 e 2 foram maiores que dos grupos 3 e 4, sem diferença entre os grupos 1 e 2 e entre os grupos 3 e 4. A freqüência cardíaca e as pressões arteriais sistólica e diastólica não diferiram entre os grupos, nos diferentes tempos considerados. CONCLUSÕES: Nesta faixa etária, com a técnica anestésica empregada, os tempos de indução e de recuperação da anestesia foram diferentes entre os grupos do halotano e do sevoflurano, mas não apresentaram diferença com a associação de

  15. Estrongiloidíase em pacientes com pênfigo foliáceo

    OpenAIRE

    Tavares-Neto,José; Alves,Denise Barcelos; Franciscon,José Umberto; Serrano,Carlos Roberto S.

    1991-01-01

    Em 30 pacientes com pênfigo foliáceo, a freqüência da estrongiloidíase foi de 40,0%, através de três exames de Baermann-Moraes. No "Hospital do Pênfigo", em Uberaba, as freqüências da estrongiloidíase nos funcionários (n = 14) e escolares (n = 47) da Escola-creche, anexa, também foram altas, respectivamente 35,7% e 23,4%. Em 7 (58,3 %) das 12 amostras do solo, do jardim/pátio do "Hospital", foram observadas formas de vida livre do Strongyloides stercoralis. O fator ambiental e a predisposição...

  16. Fobia específica: um estudo transversal com 103 pacientes tratados em ambulatório

    OpenAIRE

    Terra,Mauro Barbosa; Garcez,Joana Presser; Noll,Betina

    2007-01-01

    OBJETIVOS: Este estudo tem por objetivo investigar a presença de fobia específica (FE) entre pacientes atendidos em um ambulatório de psiquiatria. MÉTODOS: Foi realizado um estudo transversal, no qual foi aplicado o SCID-I em 103 pacientes, para se examinar a ocorrência de fobia específica. Os dados foram analisados por meio de medidas descritivas e mediante os testes de independência baseados na estatística qui-quadrado de Pearson ou no teste exato de Fisher. RESULTADOS: Foi verificada FE em...

  17. Dilemas bioéticos na prática da anestesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Abelardo Garcia de Meneses

    2001-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As relações da sociedade humana com o universo e a aplicação de novos conceitos éticos estudados por filósofos, fundamentalmente para acompanhar a evolução das ciências biomédicas, originaram a Bioética. O objetivo é tratar dos avanços nas relações humanas entre médicos e pacientes, propostos pelos princípios bioéticos em adição aos tradicionais princípios hipocráticos, aqui discutidos no particular da prática desta ciência fascinante a Anestesiologia. O presente trabalho visa estimular e aprofundar as discussões bioéticas na área da Anestesiologia. CONTEÚDO: São discutidos os limites entre o ato médico benevolente e não-maleficente, indissociavelmente comprometido com o bem-estar do paciente, os benefícios da conduta médica paternalista, visando à preservação da saúde e da vida, e do outro lado, o respeito à autonomia do cidadão-doente, potencial paciente, e o seu direito ao consentimento livre, renovável, revogável e plenamente esclarecido para quaisquer atos médicos. CONCLUSÕES: Com base no quanto é apresentado no presente trabalho o anestesiologista deve sempre decidir beneficentemente em defesa da saúde do indivíduo e da sacralidade da vida, entendendo os limites entre a autonomia do paciente e o direito do médico aplicar tratamento arbitrário à revelia da vontade daquele, em obediência aos princípios da beneficência e da não-maleficência, disponibilizando os benefícios da ciência médica (justiça em favor da vida, posto que, em anestesia muitas vezes, há um limite incompreensivelmente tênue entre vida e morte.

  18. Manobra de recrutamento alveolar e suporte ventilatorio perioperatorio em pacientes obesos submetidos a cirurgia abdominal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Alberto Forgiarini Junior

    2013-12-01

    Full Text Available O desenvolvimento da cirurgia abdominal proporcionou uma alternativa terapêutica para obesos mórbidos; entretanto, os pacientes submetidos a esse procedimento frequentemente apresentam complicações pulmonares pós-operatórias. Uma possível alternativa para a redução dessas complicações é a utilização da manobra de recrutamento alveolar e/ou estratégias ventilatórias perioperatórias, com foco na redução das complicações pulmonares pós-operatórias. Nesta revisão, são descritos os benefícios de estratégias ventilatórias perioperatórias, assim como a realização de manobra de recrutamento alveolar em pacientes obesos submetidos a cirurgia abdominal.

  19. Detecção de podocitúria em pacientes com nefrite lúpica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Amelia Rodrigues Pereira Sabino

    2013-12-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: A podocitúria tem sido detectada em doenças glomerulares, tais como em nefrite lúpica (NL, em que a proteinúria é uma manifestação importante, e sua ocorrência parece limitar-se à fase ativa da doença. OBJETIVO: Avaliar a podocitúria por imunofluorescência em pacientes portadores de NL e verificar possível associação com atividade clínica da doença. MÉTODOS: Foram avaliados 56 pacientes com NL. Os pacientes foram divididos em três grupos de acordo com o grau de atividade clínica: Grupo B, sem atividade (n = 17; Grupo C, com atividade discreta (n = 29 e Grupo D, moderada a grave (n = 10. Como grupo controle, foram incluídos 29 indivíduos saudáveis (Grupo A. A podocitúria foi estudada por meio de imunofluorescência indireta, usando-se anticorpos primários antipodocina, nefrina e sinaptopodina, e anticorpo secundário conjugado à FITC. Também foram avaliados os níveis de creatinina sérica e da relação proteína/creatinina (P/C urinária, assim como a presença de hematúria e leucocitúria. RESULTADOS: A podocitúria com antipodocina e com antissinaptopodina correlacionou-se estatisticamente com a relação P/C (p = 0,001 e p = 0,013, respectivamente. Tanto a podocitúria com antipodocina, quanto a relação P/C, apresentaram correlação significante (p < 0,001 com a graduação de atividade da doença na NL, diferentemente do que se observou com os outros dois anticorpos, antinefrina e antissinaptopodina. CONCLUSÃO: Nossos achados sugerem que a pesquisa de podocitúria com anticorpos antipodocina poderia ser útil no acompanhamento de pacientes com NL, fornecendo dados relevantes quanto à atividade da doença.

  20. Incidência de disfunção sexual em pacientes com obesidade e sobrepeso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Benedito Martins e Silva

    Full Text Available OBJETIVO: avaliar a prevalência de disfunção sexual em pacientes com obesidade e sobrepeso atendidos no Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (HUPAA - UFAL. MÉTODOS: trata-se de um estudo descritivo transversal. A amostra foi constituída por pacientes do sexo feminino com sobrepeso ou obesidade. Foram coletados os dados antropométricos para avaliação do índice de massa corporal (IMC e da circunferência da cintura (CC. Em todos os indivíduos foi realizada a avaliação dos níveis séricos de glicose, colesterol total e triglicerídeos. Aplicou-se a versão validada em português do Índice de Função Sexual Feminina (IFSF, que analisa a resposta sexual quanto a desejo, excitação, lubrificação vaginal, orgasmo, satisfação sexual e dor. O escore total é a soma dos escores para cada domínio multiplicada pelo fator correspondente e pode variar de '2' a '36', considerando risco para disfunção sexual um escore total menor ou igual a '26'. RESULTADOS: foram avaliadas 23 mulheres com média de idade de 44 anos, onde 73,9% eram obesas e 82,6% apresentaram risco muito aumentado para complicações metabólicas (CC e"88cm. O risco aumentado para disfunção sexual esteve presente em 78,3% das entrevistadas, ocasionando prejuízos biopsicossociais. HAS, DM e dislipidemia estavam presentes em 33,3%, 22,2% e 61,1%, respectivamente, das pacientes sob risco para disfunção sexual. CONCLUSÃO: a análise dos resultados demonstra a necessidade de uma melhor investigação e atenção dos médicos para com pacientes com obesidade ou sobrepeso.

  1. Mutação BRAF em pacientes idosos submetidos à tireoidectomia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Antonio Augusto T. Bertelli

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a frequência da mutação V600E do gene BRAF em pacientes com mais de 65 anos de idade submetidos à tireoidectomia, correlacionando sua presença ou ausência com as diferentes lesões histológicas, com as variantes e com fatores prognósticos do carcinoma papilífero. MÉTODOS: Foram avaliados 85 pacientes com mais de 65 anos de idade submetidos à tireoidectomia, analisando a mutação BRAF V600E através de reação de PCR-RT realizada após a extração do DNA dos blocos de parafina. RESULTADOS: Detectou-se ausência ou presença da mutação BRAF V600E em 47 pacientes (55,3%. Entre os 17 carcinomas papilíferos estudados, sete apresentavam a mutação (41,2%. Demonstrou-se associação estatística entre a presença desta mutação e a variante clássica do carcinoma papilífero, além de tendência de associação com o extravasamento tireoideano. CONCLUSÃO: A mutação BRAF nos pacientes idosos também é exclusiva do carcinoma papilífero e tem frequência expressiva. Além disso, está relacionada à variante clássica e, possivelmente, ao extravasamento tireoideano.

  2. Prevalência de sintomas depressivos e ansiosos em pacientes com dor crônica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ricardo Cardoso Pinheiro

    2014-09-01

    Full Text Available Objetivos O presente estudo objetivou avaliar a prevalência de sintomas ansiosos e depressivos e relacioná-los com os diferentes tipos e magnitudes de dor crônica; também objetivou caracterizar a população de casos novos agendados para atendimento no ambulatório de dor crônica, no serviço onde o estudo foi realizado. Métodos Estudo de corte transversal, realizado em um ambulatório docente-assistencial para tratamento de dor crônica, realizado entre maio de 2012 e abril de 2013, com 125 pacientes. Instrumentos utilizados Questionário sociodemográfico, Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão (HAD e Escala Visual Numérica (EVN para aferir a intensidade de dor. Resultados Dor intensa foi referida por 64% (n = 80 dos pacientes. Ansiedade atingiu 65% (N = 82 dos pacientes e a depressão, 48% (N = 60. Houve correlação significante entre os mais altos escores de ansiedade (p < 0,001 e depressão (p < 0,001 com a intensidade de dor. A correlação entre intensidade de dor e sintomas ansiosos e depressivos foi positiva para dor crônica neuropática e mista. Os fatores sociodemográficos associados à intensidade de dor crônica foram: renda e religião para depressão, e tempo de dor para ansiedade. Conclusão O estudo mostrou elevada prevalência de sintomas depressivos e ansiosos em pacientes com dor crônica, assim como relação significante desses sintomas psiquiátricos com alguns tipos e intensidade de dor.

  3. Bloqueio bilateral do nervo pudendo para hemorroidectomia em paciente acondroplásico: relato de caso Bloqueo bilateral del nervio pudendo para hemorroidectomía en paciente acondroplásico: relato de caso Bilateral blockade of the pudend nerve to hemorrhoidectomy in achondroplasic patient: case report

    OpenAIRE

    Bruno Salomé de Morais; Marcos Guilherme Cunha Cruvinel; Yerkes Pereira Silva; Dener Augusto Diniz; Carlos Henrique Viana de Castro

    2006-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O nanismo acondroplásico ou acondroplasia é a forma mais comum de nanismo e ocorre na maioria dos casos por alteração genética espontânea. A anestesia desses pacientes apresenta várias particularidades. O objetivo do presente relato foi descrever um caso de paciente acondroplásico, com história prévia de intervenção cirúrgica da coluna para descompressão medular, submetido a hemorroidectomia através de bloqueio bilateral dos nervos pudendos. RELATO DO CASO: Paciente...

  4. Instabilidade hemodinâmica grave durante o uso de isoflurano em paciente portador de escoliose idiopática: relato de caso Severe hemodynamic instability during the use of isoflurane in a patient with idiopathic scoliosis: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adriano Bechara de Souza Hobaika

    2007-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O isoflurano é considerado um anestésico inalatório seguro. Apresenta reduzido grau de biotransformação, baixa toxicidade hepática e renal. Em concentrações clínicas apresenta efeito inotrópico negativo mínimo, diminuição da resistência vascular sistêmica e, raramente, pode provocar disritmias cardíacas. O objetivo deste relato foi apresentar um caso de instabilidade hemodinâmica grave em paciente portador de escoliose idiopática. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 13 anos, estado físico ASA I, sem antecedente de alergia a medicamentos, agendado para correção cirúrgica de escoliose idiopática. Após indução da anestesia com fentanil, midazolam, propofol e atracúrio, isoflurano a 1%, em 100% de oxigênio foi então iniciado para manutenção. Cinco minutos depois, o paciente apresentou hipotensão arterial grave (PAM = 26 mmHg associada à taquicardia sinusal (FC = 166 bpm que não respondeu ao uso de vasopressores e infusão de volume. A ausculta pulmonar e precordial, oximetria, capnografia, temperatura nasofaríngea e gasometria arterial revelaram-se sem alterações. O paciente recebeu tratamento para anafilaxia e a intervenção cirúrgica foi interrompida. A clara relação temporal entre a administração de isoflurano e a ocorrência dos sintomas sugeriu um diagnóstico de intolerância cardiovascular à administração inalatória de isoflurano. Duas semanas depois a anestesia venosa total foi administrada sem intercorrências. CONCLUSÕES: Não há relatos de instabilidade hemodinâmica grave causada por isoflurano em pacientes previamente sadios. Anafilaxia, taquicardia supraventricular com repercussão hemodinâmica e sensibilidade cardíaca aumentada ao isoflurano são discutidas como possíveis causas da instabilidade hemodinâmica. Atualmente, há evidências que o isoflurano pode interferir no sistema de acoplamento-desacoplamento da contratilidade miocárdica por meio

  5. Descalonamento, adequação antimicrobiana e positividade de culturas em pacientes sépticos: estudo observacional

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rafael Barberena Moraes

    Full Text Available RESUMO Objetivo: Avaliar a prevalência de descalonamento antibiótico em pacientes com diagnóstico de sepse grave ou choque séptico em hospital acadêmico, público e terciário, além da adequação antibiótica e da positividade de culturas. Métodos: Foram analisadas prevalência de descalonamento, adequação antibiótica e positividade de culturas entre portadores de sepse grave e choque séptico, entre abril e dezembro de 2013, em uma unidade de terapia intensiva de um hospital universitário terciário. Resultados: Entre os 224 pacientes incluídos, o descalonamento era possível em 29,4% dos casos (66 pacientes, mas foi implementado em 19,6% deles (44 pacientes. Entre os pacientes que receberam descalonamento, metade foi por estreitamento de espectro antimicrobiano. A mortalidade foi de 56,3%, não havendo diferença entre pacientes com ou sem descalonamento (56,8% versus 56,1%; p = 0,999, assim como no tempo de internação. Terapia antimicrobiana empírica foi adequada em 89% dos casos. Houve isolamento de germe em 30% de todas as culturas e em 26,3% das hemoculturas. Conclusão: A taxa de adequação antibiótica empírica foi alta, refletindo ativa política institucional de monitorização do perfil epidemiológico e protocolos institucionais de uso de antimicrobianos. No entanto, o descalonamento antimicrobiano poderia ter sido maior do que o registrado. O descalonamento não impactou mortalidade.

  6. Importância do treinamento de residentes em eventos adversos durante anestesia: experiência com o uso do simulador computadorizado Importancia del entrenamiento de los practicantes (médicos en ejercicio en eventos adversos durante la anestesia: experiencia con el uso del simulador computadorizado Importance of critical events training for anesthesiology residents: experience with computer simulator

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Domingos Dias Cicarelli

    2005-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Em decorrência da grande evolução da monitorização e do arsenal terapêutico disponível nos últimos anos, houve uma redução na incidência de eventos adversos durante procedimentos anestésicos. Porém, continua importante o treinamento dos médicos residentes para este tipo de ocorrência. O objetivo deste estudo foi avaliar o desempenho prático do residente de Anestesiologia em eventos adversos durante uma anestesia simulada. MÉTODO: Foram avaliados 17 médicos em especialização do primeiro e segundo anos de Anestesiologia (ME1 e ME2 e 5 instrutores do Centro de Ensino e Treinamento (CET do HCFMUSP (Título Superior em Anestesiologia - TSA. Foi utilizado o simulador computadorizado Anesthesia Simulator Consultant (ASC versão 2.0 - 1995/Anesoft para realização das simulações dos eventos. Os incidentes críticos escolhidos foram fibrilação ventricular (FV e choque anafilático. Após a realização da simulação, foram impressos os resultados de cada participante e avaliadas e pontuadas as condutas adotadas para resolver os incidentes críticos pré-determinados. Os participantes avaliaram o simulador através do preenchimento de um questionário. RESULTADOS: Não houve diferença estatística entre as médias obtidas pelos grupos, porém notou-se uma tendência de melhor desempenho dos grupos TSA e ME2 na simulação de FV. Com relação ao choque anafilático, houve uma tendência de melhor desempenho do grupo TSA. CONCLUSÕES: O treinamento para diagnóstico e condutas em eventos adversos deve ser foco de atenção durante o treinamento de médicos residentes e na atualização de anestesiologistas. O uso do simulador pode ser uma das formas de realizar o treinamento nestas situações.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Con la decurrencia de la grande evolución de la monitorización y del arsenal terapéutico disponible en los últimos años, hubo una reducción en la incidencia de eventos adversos

  7. Frequency of depression among patients with neurocysticercosis Depressão em pacientes portadores de neurocisticercose

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sergio Monteiro de Almeida

    2010-02-01

    Full Text Available Neurocysticercosis (NCC is a common central nervous system infection caused by Taenia solium metacestodes. OBJECTIVE: To investigate the occurrence of depression in patients with calcified NCC form. The study group consisted of 114 patients subdivided in four groups: NCC with epilepsy, NCC without epilepsy, epilepsy without NCC and chronic headache. METHOD: Depression was evaluated and quantified by the Hamilton Rating Scale for Depression (HRSD-21. RESULTS: Percentage of patients with depression was as follows: group 1 (83%; group 2 (88%; group 3 (92%; group 4 (100%. The majority of patients had moderate depression. CONCLUSION: Incidence of depression in all groups was higher than in the general population. It is possible that, in a general way, patients with chronic diseases would have depression with similar intensity. NCC is associated with the presence of depression.Neurocysticercose (NCC é uma infecção do sistema nervoso central comum causada por metacestodes da Taenia solium. OBJETIVO: investigar a ocorrência de depressão nos pacientes com NCC forma calcificada. O grupo de estudo é formado por 114 pacientes subdivididos em quatro grupos: NCC com epilepsia, NCC sem epilepsia, epilepsia sem NCC e cefaléia crônica. MÉTODO: A presença de depressão foi determinada e quantificada pela Escala de Depressão de Hamilton (HRSD-21. RESULTADOS: A porcentagem de pacientes com depressão foi: grupo 1 (83%; grupo 2 (88%; grupo 3 (92%; grupo 4 (100%. A maioria dos pacientes apresentou depressão moderada. CONCLUSÃO: A incidência da depressão em todos os grupos foi mais elevada do que na população geral, contudo não houve diferença entre os grupos estudados. É possível que, de uma maneira geral, os pacientes portadores de doença crônica apresentarem a depressão em intensidade similar. NCC está associada com a presença de depressão.

  8. Soroprevalência da infecção pelo vírus da imunodeficiência humana em pacientes com tuberculose, em Londrina, Paraná

    OpenAIRE

    Morimoto,Arilson Akira; Bonametti,Ana Maria; Morimoto,Helena Kaminami; Matsuo,Tiemi

    2005-01-01

    OBJETIVO: Estimar a prevalência da soropositividade da infecção pelo vírus da imunodeficiência humana em pacientes com tuberculose ativa, atendidos no serviço de Pneumologia Sanitária da 17ª Regional de Saúde do Estado do Paraná, em Londrina, e comparar os pacientes co-infectados com aqueles que apresentavam somente tuberculose, em relação à baciloscopia de escarro, exame radiológico de tórax, e forma clínica e esquema terapêutico para tratamento da tuberculose. MÉTODOS: Estudo transversal co...

  9. Testagem do 1 - beta - D - Ribofuranosil, 1.2.4 - triazole - 3 - carboxamide em pacientes com hepatite

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Anastácio Ferreira Morgado

    1976-02-01

    Full Text Available Realizou-se estudo do tipo duplo anonimato em 18 pacientes com hepatite aguda benigna. O gruoo experimental foi testado com uma provável droga de ação antiviral: 1-BETA-D-RIBOFURANOSIL, 1,2,4-TRIAZOLE-3- CARBOXAMIDE. O grupo controle ingeriu um placebo de lactose. Teve-se especial cuidado na seleção de pacientes, incluindo apenas pacientes que preenchessem critérios bem estabelecidos. Os pacientes foram seguidos semanalmente, avaliando-os clínica e laboratorialmente. Os resultados não evidenciaram diferenças significativas entre os dois grupos, sugerindo-se estudos com casuística mais numerosa e em regime de internação hospitalar.

  10. Avaliacao da espessura medio-intimal em pacientes com doenca renal cronica nao dialitica: estudo prospectivo de 24 meses

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andrea Gaspar Marcos

    2014-03-01

    Full Text Available Introdução: O aumento da espessura média-intimal (EMI avaliada por ultrassom é um preditor de risco cardiovascular na população geral. Porém, em pacientes com doença renal crônica nos estágios iniciais, essa associação ainda não está bem estabelecida. Objetivo: Avaliar a associação EMI com a ocorrência de eventos cardiovasculares e mortalidade em pacientes nos estágios iniciais da doença renal crônica. Métodos: A análise post hoc de uma coorte de pacientes nos estágios 2-4 da DRC. Foram avaliados dados laboratoriais, ultrassom da artéria carótida e tomografia coronariana no início do estudo e a ocorrência de óbito, em seguimento por 24 meses. Resultados: Um total de 117 pacientes (57 ± 11 anos, 61% sexo masculino foram avaliados. A taxa de filtração glomerular foi 36 ± 17 mL/min, 96% dos pacientes eram hipertensos, 23% diabéticos e 27% obesos. Calcificação arterial coronariana esteve presente em 48% dos pacientes, sendo mais prevalente em pacientes nos estágios mais avançados da DRC (p = 0,02. EMI foi 0,6 mm (0,4-0,7 mm. Comparado aos pacientes com EMI < 0,6mm, aqueles com EMI ≥ 0,6 mm eram mais velhos (p = 0,001, apresentavam maior prevalência do sexo masculino (p = 0,001, menor taxa de filtração glomerular (p = 0,01 e maior proporção de pacientes com calcificação (p = 0,001. Não foi observada relação entre a espessura média-intimal e a ocorrência de evento cardiovascular e óbito. Conclusão: A espessura médio-intimal em pacientes DRC se associou à calcificação coronariana, mas não à ocorrência de eventos cardiovasculares e óbito, em um seguimento de 24 meses.

  11. Fisioterapia respiratoria na pressao intracraniana de pacientes graves internados em unidade de terapia intensiva: revisao sistematica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lucas Lima Ferreira

    2013-12-01

    Full Text Available Objetivo: Analisar os desfechos aumento/diminuição da pressão intracraniana e/ou queda da pressão de perfusão cerebral, proporcionados pela fisioterapia respiratória em pacientes graves assistidos em unidade de terapia intensiva. Métodos: Por meio de uma revisão sistemática da literatura, foram selecionados ensaios clínicos publicados entre 2002 e 2012. A busca envolveu as bases de dados LILACS, SciELO, MedLine e PEDro, usando os descritores "physical therapy", "physiotherapy", "respiratory therapy" e "randomized controlled trials" em cruzamento com o descritor "intracranial pressure". Resultados: Foram incluídos 5 estudos, que somaram 164 pacientes, com média de idade entre 25 e 65 anos, e que indicaram que as manobras de fisioterapia respiratória aumentaram significativamente a pressão intracraniana, sem alterar a pressão de perfusão cerebral. Os artigos abordaram as técnicas de vibração, vibrocompressão, tapotagem, drenagem postural, além da manobra de aspiração intratraqueal. Todos os pacientes estavam sob ventilação mecânica invasiva. Conclusão: A fisioterapia respiratória promove aumento da pressão intracraniana. Os estudos sugerem que não há repercussões hemodinâmicas e respiratórias a curto prazo ou alteração da pressão de perfusão cerebral. Entretanto, não há estudos que avaliem desfechos clínicos e que assegurem a segurança das manobras.

  12. Hipertensão arterial sistêmica e anestesia Hipertensión arterial sistémica y anestesia Systemic hypertension and anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Michelle Nacur Lorentz

    2005-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Devido à grande prevalência da hipertensão arterial sistêmica na população e a falta de consenso sobre que níveis pressóricos o anestesiologista deve aceitar para induzir uma anestesia para cirurgia eletiva, realizou-se uma revisão na literatura que trata da associação hipertensão arterial e anestesia. Considerando que a suspensão de uma cirurgia implica em gastos, o que torna a Medicina cada vez mais cara, e que, por outro lado, o ato anestésico deve ser realizado com a maior segurança possível, o objetivo desse trabalho foi analisar as evidências da literatura que possam nortear a prática clínica. CONTEÚDO: O artigo apresenta incidência e classificação da hipertensão arterial sistêmica além de relatar e comentar trabalhos relevantes que abordam a hipertensão arterial no paciente cirúrgico. CONCLUSÕES: Ainda não estão estabelecidos quais níveis máximos de pressão são compatíveis com uma cirurgia eletiva, sendo que, atualmente, os critérios para a suspensão da cirurgia no paciente hipertenso mal controlado são muito mais baseados em dados empíricos que em evidências. Existe uma tendência em postergar a cirurgia quando a PA é superior a 180/110 mmHg, mas cada caso deve ser analisado isoladamente, valorizando mais lesões em órgãos alvo que a pressão arterial propriamente dita.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Debido a la grande superioridad de la hipertensión arterial sistémica en la población y la falta de acuerdo sobre que niveles presóricos el anestesiologista debe aceptar para inducir una anestesia para cirugía electiva, se realizó una revisión en la literatura que trata de la asociación hipertensión arterial y anestesia. Considerando que la suspensión de una cirugía implica en gastos, lo que hace la Medicina cada vez más cara, y que, por otro lado, el acto anestésico debe ser realizado con la mayor seguridad posible, la finalidad de ese trabajo fue analizar las

  13. Doença celíaca é super-representada em pacientes com constipação

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rolf A. A. Pelleboer

    2012-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: Tem sido sugerido que pacientes com constipação sejam triados para doença celíaca. Da mesma forma, recomenda-se a investigação desses pacientes para hipotiroidismo e hipercalcemia. Contudo, nenhuma evidência para essas recomendações está disponível até o momento. Assim, propusemos-nos determinar a prevalência de doença celíaca, hipotiroidismo e hipercalcemia em crianças com constipação. MÉTODOS: Estudo de coorte prospectivo com 370 pacientes consecutivos que preencheram os critérios de Roma III para constipação. Esses pacientes foram encaminhados por um clínico geral a um pediatra devido ao fracasso no tratamento com laxantes. RESULTADOS: A biópsia comprovou doença celíaca em sete desses pacientes. Isso é significativamente mais alto (p < 0,001 do que a prevalência de 1:198 de doença celíaca nos Países Baixos. Dois pacientes tinham tiroidite autoimune. Nenhum paciente tinha hipercalcemia. CONCLUSÕES: Conclui-se que a doença celíaca é significativamente super-representada em pacientes com constipação encaminhados por um clínico geral a um pediatra devido ao fracasso no tratamento com laxantes. Todos esses pacientes devem, portanto, ser triados para doença celíaca.

  14. PESQUISA DE HEMOGLOBINOPATIAS E TALASSEMIAS EM PACIENTES PORTADORES DE LÚPUS ERITEMATOSO SISTÊMICO.

    OpenAIRE

    Castro, Frank Sousa

    2005-01-01

    13 O Lúpus Eritematoso Sistêmico é uma doença tipicamente multigênica e multifatorial, com grande complexidade clínica e fisiopatológica. As causas do LES não são totalmente conhecidas, mas sabe-se que fatores ambientais e genéticos estão envolvidos. As manifestações clínicas observadas em pacientes acometidos pelo LES são diversificadas como fadiga, mal-estar, emagrecimento, artrite, febre, nefrite, vasculite e anemias. Dentre as várias manifestações clínicas observadas ...

  15. Meningite e endocardite infecciosa causada por Rhodotorula mucilaginosa em paciente imunocompetente

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sergio Henrique Loss

    2011-12-01

    Full Text Available Os autores relatam o caso de um homem imunocompetente admitido com comprometimento agudo do sistema nervoso, crise hipertensiva e insuficiência renal, vindo a receber diagnóstico de meningite e endocardite infecciosa por Rhodotorula mucilaginosa. Até onde sabemos, esta é a primeira descrição de infecção simultânea das meninges e do endotélio causada por Rhodotorula em um paciente sem comprometimento imunológico.

  16. Tracoma em pacientes com conjuntivite alérgica Trachoma in patients with allergic conjunctivitis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Haroldo de Lucena Bezerra

    2010-06-01

    Full Text Available Objetivos: Este trabalho teve o objetivo de identificar possível associação entre conjuntivite alérgica e infecção por Chlamydia trachomatis. Método: Realizamos um estudo prospectivo em 104 olhos de 52 pacientes com hipótese diagnóstica de conjuntivite alérgica primaveril e atópica. Os pacientes foram examinados no Núcleo Especializado em Oftalmologia de João Pessoa - NEO. Foi realizada em todos os 52 pacientes, a citologia conjuntival, uma vez que pode evidenciar a presença de eosinófilos e corpúsculos de inclusões no esfregaço do raspado conjuntival, como também a imunofluorescência direta por ser o exame de escolha para confirmação de infecção por Chlamydia trachomatis. Todos os procedimentos foram aprovados pelo Comitê de Ética em pesquisa. Resultados: Dos 52 pacientes, 41 (78,8% apresentou conjuntivite primaveril e 11 (21,2% conjuntivite atópica. Quarenta e um (78,8% eram do sexo masculino e 11 (21,2% do feminino. As idades variaram de 3 a 19 anos, com uma média de 9,8 anos. Quanto à distribuição racial, 16 (30,8% pacientes eram brancos, 14 (26,9% eram negros e 22 (42,3% eram pardos. Pacientes com doença alérgica sistêmica observou-se que 25 (48,1% pacientes apresentaram asma brônquica, 20 (38,5% rinite alérgica e 5 (9,6% dermatite atópica. Os principais sintomas relatados pelos pacientes foram coriza (59,6%, prurido ocular (98,1%, ardor ou queimação (61,5%, lacrimejamento (65,3% e fotofobia (61,5%. Os principais sinais clínicos foram: hiperemia ocular (100%, bilateralidade (100%, papilas no tarso (92,3% e secreção mucosa (82,7%. A citologia do raspado conjuntival encontrou o eosinófilo em 86,5% dos casos. Apenas 7 pacientes não apresentaram eosinófilos no raspado conjuntival. Observamos que 3 pacientes (5,8% apresentou imunofluorescência positiva para Chlamydia, evidenciando associação entre conjuntivite alérgica e tracoma. Conclusão: É importante determinar a existência simultânea de

  17. Qualidade de vida em pacientes com endometriose: um estudo de revisão

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Paula Custódio Silva

    2014-09-01

    Full Text Available Objetivo: O presente estudo teve como objetivo mostrar os principais resultados dos estudos que avaliaram qualidade de vida (QV em mulheres com endometriose. Também são apresentadas estratégias para promoção da saúde, visando demonstrar as pacientes com essa condição ginecológica que é possível viver bem mesmo sendo portadora de uma doença crônica. Métodos: Para isso, foi realizada uma pesquisa bibliográfica no PubMed utilizando os descritores quality of life and endometriosis e os seguintes filtros: artigos com abstract disponível, com data de publicação dos últimos 10 anos, em humanos do sexo feminino, idioma inglês/português e cujos termos constavam no título/abstract. A busca foi realizada em dezembro de 2013, resultou em 147 artigos e de acordo com os critérios de inclusão, 12 foram selecionados para leitura. Resultados: Todos os artigos evidenciaram que as mulheres com endometriose apresentaram uma redução na QV e cinco estudos associaram nível socioeconômico, intensidade da dor e hábitos saudáveis como fatores que influenciam a QV dessa população. No entanto, nenhum dos estudos propõe as pacientes com a doença estratégias para a melhora da QV. O presente estudo mostra os benefícios da prática regular de atividade física em elevar a QV e, portanto, estimula sua realização como uma maneira de minimizar os sintomas da endometriose, em especial a dor e os sintomas psicológicos. Conclusão: Considerando que a endometriose é uma doença complexa e prevalente, o ideal seria o fornecimento de um atendimento holístico as pacientes, executado por uma equipe multidisciplinar que atuaria de modo integrado na orientação, acompanhamento e tratamento das mulheres com endometriose.

  18. Achados tomográficos em 1000 pacientes consecutivos com antecedentes de crises epilépticas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Trentin Ana Paula

    2002-01-01

    Full Text Available Analizamos retrospectivamente as tomografias computadorizadas (TC de crânio de 1000 pacientes consecutivos, com história clínica de crises epilépticas classificadas do ponto de vista clínico em generalizadas (CG e parciais (CP. Nossos resultados mostraram a presença de CG em 70,7% dos pacientes, sendo 57,1% do sexo masculino e 42,9% do sexo feminino e, CP em 29,3%, sendo 60,0% do sexo maculino e 40,0% do sexo femninino. As faixas etárias de maior incidência foram entre 0 a 10 (31,0% e 11 a 20 (21,8% anos nos pacientes com CG e 0 a 10 (24,5%, 21 a 30 (16,7% e 31 a 40 anos (18,4% nos pacientes com CP. Os resultados tomográficos no grupo com CG foram: normais (48,8% e alterados em 51,2%, sendo esses achados definidos como calcificações/cisticercose (14,0%, neurocisticercose/cistos (9,6% hidrocefalia (4,4%, infarto (4,2%, indefinido (4,0%, tumor (2,5% entre outros (12,5,%. Nos pacientes com CP os exames tomográficos foram normais em 37,4%, alterados em 62,7%, tendo os diagnósticos de neurocisticercose/cistos (12,2%, calcificações/cisticercose (11,2%, tumor (10,5%, indefinido (8,1%, infarto (5,4%, hidrocefalia (3,7% e outros (11,6%. Salientamos a importância da TC em pacientes com epilepsia, particularmente para o diagnóstico de neurocisticercose.

  19. Espectro óculo-aurículo-vertebral em pacientes com defeitos cardíacos congênitos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rafael Fabiano Machado Rosa

    2010-10-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Há poucos estudos avaliando a frequência do espectro óculo-aurículo-vertebral (EOAV nos pacientes com defeitos cardíacos congênitos (DCC. OBJETIVO: Verificar a frequência do EOAV em uma amostra de pacientes com malformações cardíacas graves. MÉTODOS: Avaliamos uma coorte prospectiva de pacientes com DCC, admitidos em uma unidade de terapia intensiva (UTI cardiopediátrica no Brasil. O diagnóstico de EOAV foi feito com base em dados clínicos, considerando critérios padrões. Os pacientes que preenchiam esses critérios foram submetidos ao cariótipo de alta resolução com bandamento GTG e hibridização fluorescente in situ para a microdeleção 22q11.2. O teste exato de Fisher (P < 0,05 foi usado para as análises estatísticas. RESULTADOS: Durante o período de avaliação, 330 pacientes foram hospitalizados pela primeira vez na UTI, mas trinta deles não participaram deste estudo. Dos 300 pacientes que constituíram a amostragem final, o EOAV foi verificado em três casos (1%. Todos apresentaram estudos citogenéticos normais. CONCLUSÃO: O EOAV parece ser uma condição frequente em pacientes com DCC. Contudo, não podemos excluir a possibilidade de que a frequência de EOAV encontrada em nosso estudo possa ter sido subestimada devido à baixa taxa de detecção pré-natal de DCC e ao acesso limitado dos pacientes ao tratamento médico apropriado em nosso meio. Estudos prospectivos futuros com critérios clínicos bem definidos e pacientes com defeitos leves e graves serão importantes para avaliar o papel do EOAV na população em geral de indivíduos com malformações cardíacas.

  20. Estrategias de Control en la Práctica de Anestesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juan Albino Méndez Pérez

    2011-07-01

    Full Text Available Resumen: Este artículo se centra en el modelado y control de la hipnosis durante la anestesia de pacientes sometidos a intervenciones quirúrgicas. Por un lado en este trabajo se aborda el problema del modelado del proceso presentando resultados validados con pacientes reales. Asimismo, se propone un controlador avanzado para regular el estado hipnótico. El algoritmo empleado se basa en combinar una acción nominal obtenida a partir de la dinámica inversa juntamente con una acción correctora que se obtiene a partir de un controlador predictivo. El trabajo persigue desarrollar una técnica que permita la regulación del estado del paciente y que tenga características de adaptabilidad a los diferentes individuos. Se muestran resultados preliminares de la estrategia propuesta para demostrar la eficiencia del sistema. Palabras clave: Anestesia, BIS, Propofol, Control, Control PID, Control Predictivo, Control Adaptativo

  1. Diagnosticos de enfermagem em pacientes classificados nos niveis I e II de prioridade do Protocolo Manchester

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cristiane Chaves de Souza

    2013-12-01

    Full Text Available O estudo objetivou identificar possíveis diagnósticos de enfermagem em pacientes classificados nos níveis I e II de prioridade do protocolo Manchester. Trata-se de estudo descritivo retrospectivo, cuja amostra foi de 40 prontuários de pacientes classificados nos níveis I e II de prioridade. Para identificação dos diagnósticos de enfermagem dois especialistas analisaram sinais e sintomas registrados nos prontuários dos pacientes no momento da classificação de risco. No nível I de prioridade, os diagnósticos de enfermagem mais frequentes foram: dor aguda (65,0%, padrão respiratório ineficaz (45,0% e troca de gases prejudicada (40,0%. No nível II de prioridade foram: dor aguda (80,0%, náusea (10,0% e risco de desequilíbrio eletrolítico (10,0%. Percebeu-se que a utilização do protocolo de Manchester favorece a identificação de características definidoras e fatores relacionados/fatores de risco que subsidiam a elaboração de diagnósticos de enfermagem na classificação de risco.

  2. Efeito do treinamento resistido em paciente com fibromialgia: estudo de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vanessa Zadorosnei Rebutini

    2013-06-01

    Full Text Available A fibromialgia (FM é uma doença idiopática de ordem reumatológica e incurável que causa dores crônicas e possui tratamento complexo e multifatorial. O exercício físico pode fazer parte do tratamento por atenuar parte dos sintomas da FM, porém a literatura ainda carece de informações sobre tipo, intensidade, duração e frequência ótimos contra os sintomas da FM. O objetivo do presente estudo foi verificar o efeito de 12 semanas de treinamento resistido em uma paciente com FM que não fazia tratamento farmacológico. Os resultados indicaram que 12 semanas de treinamento resistido foi capaz de reduzir as dores, melhorar a capacidade funcional, o bem-estar geral e a qualidade de vida da paciente. O treinamento resistido pareceu atenuar os efeitos negativos da FM e parece ser uma ferramenta promissora para pacientes com FM que gostem desse tipo de atividade.

  3. Insuficiência respiratória aguda durante anestesia pediátrica: atelectasia e pneumotórax hipertensivo: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Joel Massari Rezende

    2012-02-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A tarefa primordial do anestesiologista é garantir a adequada oxigenação do paciente. O objetivo deste relato é des crever o diagnóstico e conduta em um caso de insuficiência respiratória aguda durante anestesia, com finalidade didática. RELATO DO CASO: Criança de três anos submetida à anestesia para cirurgia urológica apresentou insuficiência respiratória por obstruções de brônquios por secreção, evoluindo com atelectasia e pneumotórax hipertensivo. Apresentamos o desenrolar do caso, e os meios de tratamento aplicado, com destaque para a urgência e técnica da drenagem no pneumotórax hipertensivo. CONCLUSÕES: A atenção do anestesiologista para o diagnóstico precoce de complicações respiratórias e o conhecimento das medidas prioritárias em cada momento pode evitar efeitos adversos graves

  4. Vasculite mesentérica em paciente com lúpus eritematoso sistêmico juvenil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Adão F. Albuquerque-Netto

    2013-04-01

    Full Text Available A vasculite mesentérica lúpica (VML é uma rara causa de dor abdominal aguda. Há poucos relatos de caso demonstrando VML em adultos e, particularmente, em crianças e adolescentes. No entanto, para o nosso conhecimento, a prevalência dessa grave vasculite em uma população pediátrica com lúpus ainda não foi estudada. Portanto, dados de 28 anos consecutivos foram revisados e incluídos 5.508 pacientes em seguimento no Hospital da Faculdade de Medicina da Univesidade de São Paulo (FMUSP. Identificamos 279 (5,1% casos que preencheram critérios de classificação diagnóstica do American College of Rheumatology para lúpus eritematoso sistêmico (LES e um (0,4% desses apresentou VML. Este paciente recebeu diagnóstico de LES aos 11 anos de idade. Aos 13 anos foi hospitalizado com dor abdominal difusa e aguda, náuseas, vômitos biliosos, distensão e rigidez abdominal, com descompressão brusca positiva. O paciente foi prontamente submetido à laparotomia exploradora, identificando isquemia intestinal segmentar, com edema de parede intestinal e aderências. Foi realizada ressecção parcial de intestino delgado, com lise das aderências e pulsoterapia com metilprednisolona. A análise histopatológica identificou arterite de vasos mesentéricos. Após 13 dias, apresentou recorrência de dor abdominal difusa intensa, sendo novamente submetido à laparotomia exploradora, identificando obstrução em intestino delgado por aderências, com gangrena intestinal. Nova ressecção intestinal foi realizada, além de pulsoterapia com metilprednisolona e infusão de imunoglobulina. Portanto, VML é uma rara e grave manifestação abdominal na população com lúpus pediátrico, e pode ser a única manifestação de atividade da doença. Além disso, este estudo reforça a importância do diagnóstico precoce e do tratamento imediato.

  5. Duodenopancreatectomia: avaliação dos resultados em 41 pacientes

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Carlos Gomes Rocha

    Full Text Available OBJETIVO: Apresentar os resultados do Hospital Israel Pinheiro - IPSEMG em 41 duodenopancreatectomias realizadas para neoplasias. MÉTODO: Foram coletados dados referentes a 41 pacientes submetidos a duodenopancreatectomias entre 1997 e 2004. A principal operação realizada foi a Whipple "clássica" sem preservação do piloro. A anastomose pancreático-jejunal foi realizada por meio de sutura ducto-mucosa. Foram analisadas a mortalidade e as complicações pós-operatórias. Para avaliar se havia diferença de resultados com a maior experiência da equipe, o estudo foi dividido em dois períodos de quatro anos cada: 1997 a 2000 e 2001 a 2004. RESULTADOS: As complicações pós-operatórias ocorreram em 58% dos casos e a mortalidade foi de 22%. As principais complicações foram pneumonia e infecção de ferida operatória. Quatro pacientes (10% evoluíram com fistulas pancreáticas, porém obteve-se sucesso com o tratamento conservador em todos os casos. A necessidade de hemotransfusão no peroperatório relacionou-se a um pior prognóstico. Observou-se uma redução das taxas de morbi-mortalidade no período de 2001 a 2004, entretanto sem significância estatística. Os pacientes apresentaram sobrevida global em cinco anos de 35% e de 26% quando considerados apenas aqueles com adenocarcinoma de cabeça de pâncreas. CONCLUSÕES: A duodenopancreatectomia é um procedimento cirúrgico complexo, com elevada morbi-mortalidade. Entretanto, com o aumento da experiência das equipes cirúrgica, anestésica e de medicina intensiva, observa-se uma redução nas taxas de complicação.

  6. Uso do bloqueio combinado raqui-peridural durante cirurgia de cólon em paciente de alto risco: relato de caso Uso del bloqueo combinado raquiepidural durante cirugía de colon en paciente de alto riesgo: relato de caso Combined spinal epidural anesthesia during colon surgery in a high-risk patient: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Eduardo Imbelloni

    2009-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O bloqueio combinado raqui-peridural (BCRP oferece vantagens sobre a anestesia peridural ou subaracnóidea com injeção única. O objetivo deste relato foi apresentar um caso onde a anestesia subaracnóidea segmentar pode ser técnica efetiva para intervenção cirúrgica gastrintestinal com respiração espontânea. RELATO DO CASO: Paciente estado físico ASA III, diabetes mellitus tipo II, com hipertensão arterial sistêmica e doença pulmonar obstrutiva crônica, foi escalada para ressecção de tumor de cólon direito. O BCRP foi realizado no interespaço T5 - T6 e foram injetados 8 mg de bupivacaína a 0,5% isobárica acrescida de 50 µg de morfina no espaço subaracnóideo. O cateter peridural (20G foi introduzido quatro centímetros em direção cefálica. Foi obtida sedação com doses fracionadas de 1 mg de midazolam (total de 6 mg. Bupivacaína a 0,5% foi administrada em bolus de 25 mg através do cateter duas horas após a anestesia subaracnóidea. Não houve necessidade de vasopressor nem atropina. CONCLUSÕES: Este caso proporciona evidências de que a raquianestesia segmentar pode ser uma técnica anestésica para operação gastrintestinal com respiração espontânea.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El bloqueo combinado raquiepidural (BCRE, tiene ventajas sobre la anestesia epidural o subaracnoidea con inyección única. El objetivo de este relato, fue presentar un caso donde la anestesia subaracnoidea segmentaria, puede ser una técnica efectiva para la intervención quirúrgica gastrointestinal con respiración espontánea. RELATO DEL CASO: Paciente estado físico ASA III, diabetes mellitus tipo II, con hipertensión arterial sistémica y enfermedad pulmonar obstructiva crónica, que fue indicada para la resección del tumor de colon derecho. El BCRE se realizó en el interespacio T5 - T6, y se inyectaron 8 mg de bupivacaína a 0,5% isobárica con 50 µg más de morfina en el espacio subaracnoideo. El cat

  7. Infecção pelo HIV: descritores de mortalidade em pacientes hospitalizados

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Claudio Santos Thuler

    1998-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Estudar os descritores clínico-epidemiológicos da mortalidade em pacientes internados por condições clínicas associadas à infecção pelo HIV. MÉTODO: Estudo retrospectivo de todos os pacientes adultos hospitalizados em 1990, 1992 e 1994 em hospital universitário. Os resultados foram descritos como números absolutos, percentagens e médias, sendo a significância estatística entre as diferenças avaliada pelos testes do qui-quadrado, exato de Fisher ou t de Student, conforme o caso. Um modelo de regressão logística foi elaborado visando a identificar os principais fatores associados ao risco de evolução para o óbito. RESULTADOS: Foram incluídos no estudo 240 pacientes. Entre 1990 e 1994 a idade média dos pacientes aumentou de 35,0 para 36,9 anos, a razão entre os sexos masculino e feminino caiu de 9,8 para 2,0, a proporção de não brancos cresceu de 18,5 para 41,3 e registrou-se um aumento do tempo médio entre a descoberta da infecção pelo HIV e a hospitalização de 0,7 para 2,5 anos. Observou-se a redução do número médio de dias de hospitalização de 31,3 para 25,3 e aumento da proporção de pacientes em acompanhamento ambulatorial de 47,8 para 83,3%. As infecções respiratórias representaram a principal causa de hospitalização (58% e as infecções oportunistas apresentadas com maior freqüência foram: candidíase oral (27,1%, tuberculose (18,3%, pneumonia por Pneumocystis carinii (15,4% e neurotoxoplasmose (10,4%. Na análise multivariada, apenas o tempo de hospitalização menor ou igual a 7 dias (Odds Ratio [OR]=3,88; p=0,02 e a ausência de acompanhamento ambulatorial (OR=3,29; p=0,01 mostraram-se associados a um maior risco de evolução para óbito. CONCLUSÃO: O conhecimento dos fatores associados a um risco aumentado de morte pode ser útil na tomada de decisão frente a pacientes hospitalizados com infecção pelo HIV.

  8. Musical identity of patients with multiple sclerosis Identidade musical em pacientes com esclerose múltipla

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Shirlene Vianna Moreira

    2009-03-01

    Full Text Available Musical autobiographies consist of a powerful therapeutic tool by which individuals define themselves. The use of this technique may help (reconstruction personal identities and improve quality of life of patients with multiple sclerosis (MS. Eight adult patients on treatment at CIEM Multiple Sclerosis Investigation Center after selecting 10 to 15 pieces of music most significant in their lives were interviewed. The data collected were classified according to Even Rudd categories, which reveal how a person expresses his personal, social, temporal and transpersonal identities. We observed that recall of musical history makes MS patients get better perception both of their feelings and body awareness, as well as provide them with an alternative way to express themselves, activate and contextualize affective memories, and achieving a sense of life continuity in spite of the disease.Autobiografias musicais constituem um recurso terapêutico pelo qual indivíduos definem a si mesmos, auxiliando a (reconstrução da identidade e contribuindo para a melhora da qualidade de vida de portadores de esclerose múltipla (EM. Oito pacientes adultos sob acompanhamento no Centro de Investigação em esclerose múltipla (CIEM da UFMG, selecionaram entre 10 e 15 músicas significativas em sua vida, a respeito das quais discorreram em entrevista aberta. Os dados foram analisados qualitativamente segundo categorias criadas por Even Rudd, que visam revelar como o indivíduo expressa suas identidades pessoal, social, temporal e transpessoal. Submetidos a tratamento quantitativo, os dados demonstraram que, através da sua história musical, os pacientes aumentaram a percepção dos sentimentos e sensações corporais, expressaram-se de maneiras alternativas e ativaram memórias afetivas, contextualizando-as e adquirindo um senso de continuidade da vida.

  9. Perfil Sistêmico e Manifestações Bucais em Pacientes com Hipotireoidismo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Graziele Beanes da Silva Santos

    2012-06-01

    Full Text Available O hipotireoidismo é uma desordem endócrina, de natureza sistêmica caracterizada pela disfunção na glândula tireóide. Os hormônios tireoidianos T3 e T4 são necessários para suprir funções orgânicas normais do organismo. Desta forma, distúrbios na secreção de T3 e T4 podem estar associados a alterações no sistema estomatognático. Dentre essas alterações encontram-se hipoplasia condilar, atresia maxilar ou mandibular, hipodesenvolvimento da mandíbula, prognatismo maxilar, hipoplasia de esmalte e dentina, taurodontia e retardo na erupção dentária e no desenvolvimento radicular. Desta forma é imprescindível que o cirurgião dentista tenha conhecimento sobre as manifestações locais ou sistêmicas associadas a esta desordem endócrina. O objetivo deste artigo é abordar as alterações sistêmicas e bucais em pacientes acometidos pelo hipotireoidismo, bem como os cuidados e condutas terapêutica que podem ser adotados durante o tratamento odontológico. A coleta de dados foi realizada através da seleção de artigos publicados a cerca das manifestações bucais em pacientes acometidos por hipotireoidismo nos principais bancos de dados, Bireme, Medline e Scielo. O hipotireoidismo é uma patologia sistêmica comum, que ocasionalmente apresenta manifestações bucais e necessitam de cuidados especiais durante tratamentos odontológicos. A interação medicamentosa frente à pacientes em tratamento do hipotireoidismo também deve ser considerada, uma vez que medicações comumente prescritas na odontologia podem promover reações adversas. Desta forma, é imprescindível que o cirurgião-dentista tenha conhecimento sobre os procedimentos adequados na terapêutica de pacientes com essa síndrome.

  10. Esquema de Desamparo em Paciente com Dor Crônica e Sintomas Depressivos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elisangela Ferreira Santana

    2015-12-01

    Full Text Available A fibromialgia caracteriza-se por dor generalizada e crônica, de modo geral, associada à incapacidade funcional e quadros depressivos. Por suas repercussões, esta síndrome dolorosa pode ativar e/ou potencializar esquemas de desamparo e desvalor, o que por sua vez pode contribuir para o surgimento de sintomas depressivos. Neste artigo, analisa-se o processo de manejo da dor por meio da identificação de crenças de incapacidade e da alteração de humor numa paciente com dor crônica e sintomas depressivos. Para tanto, são descritas as estratégias e técnicas utilizadas em seu processo terapêutico, realizado em 13 sessões, que teve como embasamento a terapia cognitiva. Além disto, apresenta-se a conceituação cognitiva referente ao esquema de desamparo da paciente. Embora Laura não tenha apresentado mudanças significativas na percepção álgica, os sintomas depressivos tiveram uma remissão importante, o que contribuiu para aquisição de comportamentos mais funcionais para manejo da dor, como solicitar ajuda e evitar o esforço físico.

  11. Efeitos da sondagem nasogástrica em pacientes com acidente cerebrovascular e disfagia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tahissa Frota Cavalcante

    2014-10-01

    Full Text Available O estudo teve por objetivo analisar os efeitos da sondagem gástrica em pacientes com acidente vascular cerebral e disfagia. Revisão sistemática da literatura, realizada em seis bases de dados, com os descritores stroke e intubation, gastrointestinal. Foram encontrados 120 estudos e selecionados três ensaios clínicos. Os resultados apontaram diferentes desfechos, entre os quais: aumento do nível sérico de albumina (gastrostomia, prognóstico ruim e risco de morte (gastrostomia, aumento das falhas no tratamento devido a bloqueio, deslocamento e reinserção da sonda nasogástrica, e aumento da incidência de hemorragia gastrointestinal (sonda nasogástrica. A partir dos resultados obtidos nesta revisão sistemática, ressaltam-se as seguintes evidências: a sondagem nasogástrica deve ser adotada precocemente como um método de alimentação enteral; as falhas do tratamento são mais comuns naqueles que utilizam a sonda nasogástrica como método de alimentação; os resultados relacionados à melhora do estado funcional dos pacientes foram semelhantes, independente do método de terapia nutricional empregado.

  12. Fungus ball in HIV-infected patients Bola fúngica em pacientes HIV-infectados

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luciana Silva Guazzelli

    2009-12-01

    Full Text Available Aspergillus is a phagocyte opportunistic fungus that causes aspergillosis, an unusual disease in patients with AIDS. Six cases of fungal ball in patients with AIDS are reported here. In this group, all patients had hemoptysis and tuberculosis as the underlying lung disease. The diagnosis of pulmonary fungus ball was based on the clinical and radiographic feature, combined with serological and mycological evidence of Aspergillus fumigatus.Os fungos filamentosos são oportunistas de fagócitos, motivo pelo qual aspergilose é incomum em pacientes com Aids. A apresentação clínica depende do estado imune, tamanho do inóculo fúngico e doença de base. São relatados neste trabalho seis casos de bola fúngica em pacientes com Aids. Neste grupo, todos tiveram tuberculose como doença de base e hemoptise foi o principal sintoma. O diagnóstico da bola fúngica foi através da apresentação clínica, achados radiológicos combinados com imunodifusão radial dupla, exame micológico direto e cultivo do material do trato respiratório, sendo A. fumigatus o agente isolado

  13. Lipossarcoma periorbital em paciente pediátrico: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernanda Marcio

    2013-08-01

    Full Text Available O objetivo desse estudo é descrever uma criança com lipossarcoma periorbital, caracterizando seus aspectos clínico-epidemiológicos e terapêuticos. Menina de 6 meses de idade com tumoração crescente há dois meses em região fronto-zigomática direita, a qual foi submetida à exérese e cujas análises anatomopatológica (AP e imuno-histoquímica (IH observaram achados típicos de lipoblastoma. Após isso, apresentou mais três recidivas tumorais com diagnósticos similares. Um ano depois da última cirurgia, houve nova recorrência, porém, dessa vez, o resultado dos exames análises anatomopatológica e imuno-histoquímica foi de lipossarcoma, sendo, então, encaminhada para complementar o tratamento com radio e quimioterapia, sem novas lesões até o momento. Devido a sua raridade, geralmente o lipossarcoma não entra no diagnóstico diferencial em pacientes com massas orbitais, porém, por ser localmente agressivo, torna-se vital a pronta identificação e tratamento de forma a oferecer melhores resultados terapêuticos e influência sobre a qualidade de vida do paciente.

  14. MANIFESTAÇÕES PSICOLÓGICAS DE FAMILIARES COM PACIENTES EM MORTE ENCEFÁLICA

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juliana Carneiro Torres

    2014-02-01

    Full Text Available Este estudo originou-se a partir de uma monografia aprovada para graduação de curso de psicologia. Apresenta como objetivo compreender as manifestações psicológicas de familiares com paciente em Morte Encefálica (ME, identificando as possíveis intervenções psicológicas nas diferentes fases vivenciadas: notícia do quadro clínico, verificação de ME, diagnóstico de ME e processo de doação de órgãos. Trata-se de uma revisão bibliográfica de artigos científicos referentes aos últimos dez anos, utilizando como referencial teórico, para análise das manifestações psicológicas, literatura acerca do Luto e da Abordagem Sistêmica Familiar, além de legislação referente ao tema. Nos resultados, foram identificados que os familiares apresentam vivências peculiares que podem repercutir no processo de luto, como a preocupação com o prognóstico do paciente na internação, a incompreensão da possibilidade e do diagnóstico da ME, podendo apresentar uma experiência de perda ambígua e dificuldade de vivência de reações de luto na abordagem para doação de órgãos, devido o tempo restrito para decisão. Dessa forma, conclui-se que é imprescindível o acompanhamento psicológico aos familiares do paciente em Morte Encefálica durante todo o processo.

  15. Prevalência de talassemias e hemoglobinas variantes em pacientes com anemia não ferropênica

    OpenAIRE

    Wagner,Sandrine C.; Silvestri,Matheus C.; Bittar,Christina M.; Friedrisch,João R.; Silla,Lúcia M. R.

    2005-01-01

    Para estabelecer a freqüência de hemoglobinopatias e talassemias em pacientes com anemia não ferropênica foram estudados 58 casos de pacientes comprovadamente com anemia não ferropênica e 235 controles obtidos de pessoas sem anemia. Todas as amostras foram obtidas do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), RS, Brasil. As técnicas realizadas foram eletroforese em acetato de celulose, pH alcalino, pesquisa citológica de Hb H, HPLC, hemograma e ferritina. A análise dos dados realizada no gr...

  16. Técnicas cirúrgicas para correção da presbiopia em pacientes fácicos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ferraz Caroline Amaral

    2004-01-01

    Full Text Available A presbiopia é a afecção ocular mais freqüente e é definida como a perda progressiva da amplitude acomodativa relacionada à idade. Atualmente, tentativas de correção cirúrgica da presbiopia em paciente fácicos e afácicos têm recebido considerável atenção, sendo campo vasto de pesquisa. O objetivo deste artigo é discutir as técnicas cirúrgicas propostas para correção da presbiopia em pacientes fácicos publicadas na literatura até o presente momento.

  17. Study of dermatoses in kidney transplant patients Estudo das dermatoses em pacientes transplantados renais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandre Moretti de Lima

    2013-06-01

    Full Text Available BACKGROUND: The increasing in the number of kidney transplant recipients has favored, more frequently than before, the emergence of dermatoses and warranted their study through subsequent publications. OBJECTIVES: to evaluate the frequency of dermatoses in kidney transplant recipients. METHODS: kidney transplant recipients with suspected dermatoses between March 1st 2009 and June 30th 2010. RESULTS: 53 patients (28 males and 25 females, aged between 22 and 69 (mean age = 45 years were evaluated. Most of them came from the cities of Ceilândia, Samambaia and São Sebastião/DF, and had already been transplanted for 5 to 10 years before (37.7%; 62.3% were recipients of living donors and 83% were prednisone-treated. The most prevalent dermatoses were of fungal (45.3% and viral (39.6% etiologies. Among the non-melanoma malignant neoplasms, the basal cell carcinoma prevailed (six cases, in spite of the low incidence. Concerning fungal dermatoses, 12 cases of onychomycosis, five of pityriasis versicolor and four of pityrosporum folliculitis were reported. For diagnosis, in most cases (64.2%, laboratory examinations (mycological and histopathological were performed. CONCLUSION: cutaneous manifestations in kidney transplant recipients are generally secondary to immunosuppression. The infectious dermatoses, especially those of fungal origin, are frequently found in kidney transplant recipients and their occurrence increases progressively according to the time elapsed from the transplantation, which makes follow-up important. FUNDAMENTOS: o crescente aumento do número dos transplantados renais tem favorecido o aparecimento mais frequente das dermatoses e permitido o estudo em sucessivos trabalhos. OBJETIVOS: avaliar a frequência das dermatoses em pacientes transplantados renais. MÉTODOS: captação de pacientes transplantados renais durante o período de 1° de março de 2009 a 30 de junho de 2010 com suspeita de dermatoses. RESULTADOS : foram

  18. Anestesia do pirarucu por aspersão direta nas brânquias do eugenol em solução aquosa Anesthesia in pirarucu by eugenol sprays in the gills

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandre Honczaryk

    2009-04-01

    Full Text Available O pirarucu (Arapaima gigas é um peixe que vem ganhando importância cada vez maior na piscicultura comercial na Amazônia. No entanto, por ser um animal de grande porte, no campo, é comum o relato de acidentes envolvendo pancadas violentas em técnicos durante o manejo. Desse modo, é imperativa a anestesia desses animais. Todavia, para a espécie em discussão, a realização de banhos anestésicos, muitas vezes, não é possível devido ao tamanho do animal e ao risco de afogamento do peixe pulmonado. O presente trabalho avaliou de maneira prática a viabilidade do eugenol como anestésico para o pirarucu por aspersão direta nas brânquias. Para tanto, três animais jovens foram submetidos à aspersão de eugenol nas brânquias em concentração de 30mg L-1 e dois na concentração de 60mg L-1. O eugenol borrifado nas brânquias mostrou-se viável como anestésico para o pirarucu, não sendo observada a mortalidade de animais mesmo um mês após os testes.Pirarucu (Arapaima gigas is an important species to commercial fish farming in Amazon. It achieves more than 2m and 100kg. However, fish handling may be risky to workers. Anesthesia is necessary, but usual anesthetic baths are not feasible due to the size of fish and the pulmonary respiration of Pirarucu. This fish may die drowned in anesthetic baths. This research evaluated the alternative anesthetic eugenol to pirarucu by sprays in the gills. Solution in concentration of 30mg L-1 was sprinkled in the gills of three fish, and 60mg L-1 was sprinkled in the gills of two other fish. Eugenol sprays provided safe anesthesia for pirarucu. No mortality was observed even one month after the experiment.

  19. Cultura e clima organizacional para segurança do paciente em Unidades de Terapia Intensiva

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Thaiana Helena Roma Santiago

    2015-12-01

    Full Text Available RESUMO Objetivo Avaliar a percepção dos profissionais de saúde sobre o clima e a cultura de segurança do paciente em Unidades de Terapia Intensiva (UTI e a relação entre os instrumentos Hospital Survey on Patient Safety Culture (HSOPSC e o Safety Attitudes Questionnaire (SAQ. Método Estudo transversal realizado em hospital de ensino no interior do estado de São Paulo, Brasil, em março/abril de 2014. Aplicaram-se o HSOPSC, o SAQ e um instrumento para levantamento das informações sociodemográficas e profissionais aos funcionários das UTI adulto, pediátrica e neonatal. A análise utilizou a estatística descritiva. Resultados As escalas apresentaram boa confiabilidade. Maiores fragilidades para a segurança do paciente foram observadas nos domínios “condições de trabalho” e “percepções da gerência” do SAQ e “resposta não punitiva aos erros” do HSOPSC. As fortalezas no SAQ foram o “clima de trabalho em equipe” e a “satisfação no trabalho” e para o HSOPSC “expectativas e ações de promoção de segurança supervisores/gerentes” e “aprendizado organizacional e melhoria mútua”. Na UTI Neonatal houve maior satisfação no trabalho do que nas demais UTI. A UTI Adulto apresentou menores pontuações para a maioria dos domínios do SAQ e HSOPSC. A correlação entre as escalas foi de força moderada (r=0,66. Conclusão Há diferenças de percepções quanto à segurança do paciente entre as UTI, o que corrobora com a existência de microculturas locais. O estudo não demonstra que o SAQ e o HSOPSC sejam equivalentes.

  20. Perfil lipídico em pacientes adultos com artrite idiopática juvenil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Thelma Larocca Skare

    2013-08-01

    Full Text Available O processo inflamatório articular de uma criança com artrite idiopática juvenil (AIJ pode persistir na vida adulta. A inflamação tem sido ligada a distorções do perfil lipídico e à aterogênese acelerada. Neste trabalho, estudou-se o perfil lipídico de indivíduos adultos com AIJ, comparando-o ao de pessoas saudáveis. Foram recrutados 54 adultos com AIJ (57,3% poliarticular, 37% oligoarticular, 1,9% do subtipo entesítica e 3,7% do subtipo sistêmica e 54 indivíduos saudáveis para comparação de perfil lipídico. Nos adultos AIJ, coletaram-se dados sobre sexo, idade e idade de início da doença, presença de fator reumatoide (FR e fator antinuclear (FAN, HAQ (Health Assessment Questionnaire e tempo de doença. Observou-se que hipercolesterolemia, aumento de LDL e diminuição de HDL foram mais comuns em pacientes com AIJ do que nos controles (com P = 0,016; P < 0,0001 e P = 0,0008, respectivamente. Alterações no colesterol total (CT e no LDL foram mais comuns em indivíduos com início de doença mais tardio (P = 0,0017 para CT e P = 0,023 para LDL. Em todo o grupo de pacientes com AIJ nenhuma outra variável pode ser ligada à dislipidemia tal como presença de FR, FAN, duração de doença e HAQ (P = ns. Concluiu-se que pacientes adultos com AIJ apresentam um perfil lipídico com aumento de CT e de LDL, e diminuição de HDL em relação aos controles. Nenhuma característica clínica pode ser ligada a essa alteração, exceto idade de início da doença.

  1. Púrpura em paciente com estrongiloidíase disseminada Purpura in patient with disseminated strongiloidiasis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luciano C. Ribeiro

    2005-05-01

    Full Text Available A infecção pelo Strongyloides stercoralis em associação com imunosupressão pode manifestar-se com lesões em múltiplos órgãos e sistemas, caracterizando a forma disseminada da doença. Lesões cutâneas não são freqüentemente relatadas e, se presentes, manifestam-se como rash e petéquias. Púrpuras bem definidas são pouco descritas. No presente trabalho é descrito um caso de estrongiloidíase disseminada, com acometimento cutâneo em forma de púrpura, que se desenvolveu em um paciente timectomizado e usuário crônico de corticosteróide devido à miastenia gravis.The association of systemic corticosteroid therapy and dissemination of Strongyloides stercoralis has been increasingly documented in the literature. Skin involvement in disseminated strongyloidiasis has been reported and the most commonly described cutaneous manifestations are rash and petechial eruptions. We present a case of an immunosuppressed man that developed disseminated strongyloidiasis with extensive purpura.

  2. Níveis de PCR são maiores em pacientes com síndrome coronariana aguda e supradesnivelamento do segmento ST do que em pacientes sem supradesnivelamento do segmento ST

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Syed Shahid Habib

    2011-01-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Há grande interesse no uso de proteína C-reativa de alta sensibilidade (PCR-as para avaliação de risco. Altos níveis de PCR-as no início da síndrome coronária aguda (SCA, antes da necrose tecidual, pode ser um marcador substituto para comorbidades cardiovasculares. OBJETIVO: Dessa forma, nosso objetivo foi estudar diferentes medidas de seguimento de níveis de PCR-as em pacientes com SCA e comparar as diferenças entre infarto do miocárdio sem elevação do segmento ST (NSTEMI com pacientes apresentando elevação do segmento ST (STEMI. MÉTODOS: Este é um estudo observacional. Dos 89 pacientes recrutados, 60 apresentavam infarto agudo do miocárdio (IAM. Três níveis seriados de PCR-us, a nível basal na hospitalização antes de 12 horas após inicio dos sintomas, níveis de pico 36-48 horas após hospitalização e níveis de acompanhamento após 4 a 6 semanas foram analisados e comparados entre pacientes com (IAMCSST e sem supradesnivelamento do segmento ST (IAMSSST. RESULTADOS: Pacientes com IAMCSST tinham IMC significantemente mais alta quando comparados com pacientes IAMSSST. Os níveis de creatino quinase fração MB (CK-MB e aspartato aminotransferase (AST eram significantemente mais altos em pacientes com IAMCSST quando comparados com pacientes com IAMSSST (p<0,05. Os níveis de PCR a nível basal e no acompanhamento não diferiram de forma significante entre os dois grupos (p=0,2152 e p=0,4686 respectivamente. Houve uma diferença significante nos níveis de pico de PCR entre os dois grupos. No grupo de pacientes com IAMCSST os níveis foram significantemente mais altos quando comparados aos pacientes com IAMSSST (p=0,0464. CONCLUSÃO: Pacientes com IAMCSST apresentam picos significantemente mais elevados de PCR quando comparados a pacientes IAMSSST. Esses dados sugerem que o processo inflamatório tem um papel independente na patogênese do infarto do miocárdio. Dessa forma, os níveis de PCR podem ajudar na

  3. Perda auditiva sensorioneural em pacientes com acromegalia em tratamento Sensorineural hearing loss in acromegalic patients under treatment

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marcelo Alexandre Carvalho

    2012-08-01

    Full Text Available Acromegalia é uma doença endócrina rara. Poucos estudos avaliaram sua associação com deficiência auditiva (DA e os resultados são conflitantes. OBJETIVOS: Avaliar a prevalência e características da DA em um grupo de pacientes com acromegalia em tratamento. Analisar a transmissão auditiva central e periférica. MATERIAL E MÉTODOS: Estudo transversal. Um grupo de 34 pacientes com acromegalia submeteu-se à avaliação metabólica, audiometria tonal e potenciais evocados auditivos de tronco encefálico (PEATE. Considerou-se DA quando a média dos tons puros foi > 25 DBNA para baixas frequências (250, 500, 1000 e 2000 Hz ou altas frequências (3000, 4000, 6000 e 8000 Hz. Os pacientes foram divididos em grupo A (com DA e B (sem DA. RESULTADOS: Doze pacientes (35,3% mostraram DA sensorioneural (grupo A, sendo oito bilateral e quatro unilateral. Nenhum apresentou DA mista ou condutiva. A prevalência de diabetes/intolerância à glicose de jejum foi similar entre os grupos. As frequências de 3000, 4000, 6000 e 8000 Hz foram as mais afetadas e com padrão similar em ambos os lados. CONCLUSÃO: DA sensorioneural esteve presente em 35,3% dos casos. Não foram notadas diferenças clínicas ou metabólicas significativas entre os grupos, bem como na transmissão neural auditiva periférica e central.Acromegaly is a rare endocrine disease. Few studies have evaluated its association with hearing loss (HL and the results are conflicting. AIM: To evaluate the prevalence and features of HL in a group of patients being treated for acromegaly. To analyze peripheral and central auditory transmission. METHODS: Cross-sectional study. A group of 34 patients with acromegaly were submitted to metabolic evaluation, tonal audiometry and brainstem auditory evoked potentials. HL was considered when pure tone average was > 25 DBHL for low frequencies (250, 500, 1000 and 2000 Hz or high frequencies (3000, 4000, 6000 and 8000 Hz. The patients were divided in group

  4. Sarcoma de Kaposi em paciente transplantada renal em uso de Fk-506 Kaposi's Sarcoma in a renal transplant patient receiving Fk-506

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jorge David Rocha Zanol

    2002-12-01

    Full Text Available O Sarcoma de Kaposi (SK é neoplasia maligna multicêntrica, cutânea e extracutânea, que tem sido descrita em pacientes transplantados renais que recebem terapia imunossupressora clássica. Este estudo descreve um caso de sarcoma de Kaposi em paciente transplantada renal recebendo FK-506, que surgiu 10 meses após o transplante.Kaposi's sarcoma is a cutaneous and extra cutaneous multicentric malignancy that has been widely described in renal-transplant patients under classic immunosuppressive therapy. This study describes a renal-transplant patient under immunosuppressive therapy with FK-506 who presented Kaposi's sarcoma 10 months after the transplantation.

  5. Abordagem anestésica em paciente pediátrico com síndrome de Leigh Abordaje anestésico en paciente Pediátrico con el síndrome de Leigh Anesthetic management of a pediatric patient with Leigh syndrome

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ismail Serhat Kocamanoglu

    2013-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome de Leigh (SL é uma doença rara causada por anomalias na produção de energia mitocondrial. O sistema nervoso central é afetado com mais frequência, com retardo psicomotor, convulsões, nistagmo, oftalmoparesia, atrofia óptica, ataxia, distonia ou insuficiência respiratória. Os procedimentos cirúrgicos e anestésicos provocam irritabilidade traqueal e podem exacerbar os riscos de aspiração, sibilação, dificuldade respiratória, respiração ofegante, hipoventilação e apneia. RELATO DE CASO: Apresentamos uma abordagem anestésica usada em um menino de seis anos com a forma grave de SL que envolve reparação de uma fratura de fêmur. Propofol e remifentanil foram infundidos para anestesia geral. O paciente foi atentamente monitorado durante a anestesia e sua permanência na unidade de terapia intensiva no período pós-operatório inicial. CONCLUSÕES: Uma atenta monitoração intraoperatória dos pacientes, que inclui pressão arterial invasiva e mensurações frequentes da gasometria, glicose e lactato, faz esse procedimento transcorrer sem problemas. A terapia intensiva e a assistência respiratória ao paciente com SL sob sedação, com uma combinação de analgésicos durante o período pós-operatório inicial, minimizaram a resposta ao estresse causado pela dor pós-cirúrgica.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El síndrome de Leigh (SL es una enfermedad rara causada por anomalías en la producción de energía mitocondrial. El sistema nervioso central está afectado más a menudo, con el retardo psicomotor, convulsiones, nistagmo, oftalmoparesia, atrofia óptica, ataxia, distonía o insuficiencia respiratoria. Los procedimientos quirúrgicos y anestésicos provocan irritabilidad traqueal y pueden exacerbar los riesgos de aspiración, sibilancias, dificultad respiratoria, respiración extenuante, hipoventilación y apnea. RELATO DE CASO: Presentamos un abordaje anestésico usado en un niño de 6

  6. Privacidade em unidades de terapia intensiva: direitos do paciente e implicações para a enfermagem

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Aparecida Baggio

    2011-02-01

    Full Text Available O objetivo deste estudo foi compreender as experiências vivenciadas pelos profissionais da enfermagem sobre a privacidade do paciente internado em UTI e suas implicações. Este estudo qualitativo, mediante análise de conteúdo, originou as categorias: Expondo o corpo e a intimidade dos pacientes: atitudes e ações dos profissionais; A intimidade: dificuldades vividas pelos profissionais e reações dos pacientes; Desproteção da intimidade do paciente: contradições que emergem da prática. Os resultados apontam a necessidade dos profissionais repensarem o seu fazer em relação à proteção da privacidade do paciente, por meio de atos/atitudes que transmitam segurança nas ações do cuidado. A preservação da privacidade é direito do paciente e compromisso ético do profissional, conferindo dignidade às pessoas no processo de cuidado na UTI

  7. Avaliação angular do equilíbrio sagital em pacientes obesos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alynson Larocca Kulcheski

    2013-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Tendo em vista a pouca quantidade de informações a respeito das alterações degenerativas e patológicas da coluna vertebral realizou-se este estudo com objetivo de avaliar e quantificar os valores angulares do equilíbrio sagital na população obesa. MÉTODOS: Foram medidos os ângulos de incidência pélvica (IP, versão pélvica (VP e declive sacral (DS. RESULTADOS: Foram avaliados 30 pacientes, sendo 19 do sexo feminino e 11 do sexo masculino, no ano de 2012 que aguardavam realização de cirurgia bariátrica. A média de idade foi de 33 anos. O IMC médio foi de 41 kg/m², sendo que o valor médio para os homens foi de 43 kg/m² e das mulheres 39 kg/m². O IP médio foi de 57°. O VP foi de 19°. O DS foi de 38°. O valor da incidência pélvica e da versão pélvica ficou em média acima do encontrado na população com índice de massa corporal normal. Já o valor do declive sacral encontra-se na média da população. CONCLUSÕES: Cada vez mais o equilíbrio sagital vem ganhando espaço na avaliação da coluna vertebral. Faz-se necessário literatura mais vasta e aumento do conhecimento médico das patologias e comorbidades que podem alterar o equilíbrio sagital em seus pacientes, como a obesidade.

  8. Microbiota conjuntival em pacientes com alergia ocular Conjunctival microbiota in patients with ocular allergy

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandre Mattoso Libório

    2005-12-01

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar a presença de microbiota aeróbia da conjuntiva de portadores de alergia ocular e comparar a um grupo controle. MÉTODOS: Foram examinados 133 pacientes no período de abril a junho de 2001 divididos em 2 grupos. O grupo A foi composto de 63 portadores de conjuntivite alérgica (sem uso de medicação e o grupo B de 70 pacientes do ambulatório geral (controle. Foram coletadas amostras do fundo de saco conjuntival do olho direito de todos os pacientes e o material foi semeado em meios sólidos de cultura (ágar sangue, chocolate e Sabouraud. RESULTADOS: No grupo A, 30 culturas (47,7% foram positivas e no grupo B, 6 (8,6%. Sete bactérias foram isoladas no grupo A e 4 no B. A análise estatística revelou associação significante entre a positividade dos cultivos e conjuntivite alérgica. CONCLUSÃO: Microbiota bacteriana foi mais freqüentemente encontrada nos pacientes com alergia ocular.PURPOSE: To evaluate de presence of conjunctival aerobic microbiota in patients with ocular allergy as compared to a control group. METHODS: One hundred and thirty-three patients were evaluated from April to June 2001 and divided into 2 groups. Sixty-three patients with allergic conjunctivitis (without medication were in group A and 70 patients from the general outpatient clinic were in group B (control group. Samples from the conjunctival sac of the right eye were collected and cultured in solid media (blood, chocolate and Sabouraud agar. RESULTS: In group A, 30 cultures (47.7% were positive and 6 (8.6% in group B. Seven bacteria were isolated from group A and 4 from group B. Statistical analysis revealed significant association between positive cultures and allergic conjunctivitis. CONCLUSION: Bacterial microbiota was more frequently found in patients with ocular allergy.

  9. Anestesia general para cesárea. Papel del sugammadex en la calidad y la seguridad del acto anestésico. Reporte de caso

    OpenAIRE

    Tafur B, Luis Alberto; Lema Flórez, Eduardo

    2012-01-01

    La cesárea es una de las intervenciones quirúrgicas más realizadas en el planeta. En el 5% de los casos se practica bajo anestesia general (7,5 millones de anestesias generales para cesárea cada año). Debido a sus requerimientos particulares (paciente con estómago lleno, necesidad de relajación neuromuscular, bienestar del binomio madre-hijo, expectativas de pronta atención del recién nacido por parte de la madre y relativa corta duración del procedimiento) la anestesia general representa un ...

  10. Doenças cerebrovasculares em pacientes entre 15 e 40 anos: achados neuropatológicos em 47 casos

    OpenAIRE

    Maggio, Everton M.; Montemór-Netto, Mário R; Gasparetto, Emerson L.; Reis-Filho, Jorge S.; Tironi, Fábio A.; Torres, Luiz F. Bleggi

    2001-01-01

    As doenças cerebrovasculares em pacientes entre 15 e 40 anos são pouco estudadas na literatura latino americana, principalmente no que tange aos achados neuropatológicos. Analisamos 47 encéfalos provenientes de necrópsias completas realizadas no período de 1987 a 1997 selecionados com base na faixa etária e alteração neuropatológica básica envolvendo fenômenos vasculares. Destes 47 casos analisados, 26 eram (55,3%) do sexo feminino. Quanto à distribuição etária, 12,8% (n=06) acometeram pacien...

  11. Estresse e estratégias de enfrentamento em pacientes que serão submetidos à cirurgia de colecistectomia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    André Faro Santos

    2006-06-01

    Full Text Available A presente pesquisa objetivou comparar o estresse em pacientes no pré-operatório da cirurgia de colecistectomia em relação aos pacientes submetidos ao tratamento clínico de gastrite, buscando também delinear as estratégias de enfrentamento utilizadas por esses pacientes. A amostra foi composta por dois grupos, sendo 15 pacientes cirúrgicos e 10 pacientes do tratamento clínico. Para a detecção do estresse utilizou-se o Inventário de Sintomas de Stress para Adultos de Lipp e para o conhecimento das estratégias de enfrentamento, aplicou-se o Inventário de Estratégias de Coping de Folkman e Lazarus. Nos resultados, constatou-se que a maioria dos pacientes cirúrgicos teve estresse (73,3%, enquanto no grupo do tratamento clínico, somente 10% deles apresentaram. Predominaram pacientes na fase de resistência (72,7% e com sintomas físicos (63,3%. Houve relação estatisticamente significativa entre o sexo e o diagnóstico de estresse, indicando que o sexo feminino apresentou maior ocorrência de estresse na amostra pesquisada (p<0,05. Acredita-se que a cirurgia caracterizou-se como um fator estressante, ressaltando a necessidade da implementação de ações que visem o manejo adequado do estresse, em vista da redução da tensão no pré-cirúrgico e uma melhor recuperação no pós-cirúrgico.   Palavras-chave: estresse; cirurgia; enfrentamento.

  12. Desnutrição em paciente com doença pulmonar obstrutiva crônica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andreia Biondo

    2011-10-01

    Full Text Available A doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC é uma patologia responsável por muitas mortes em todo o mundo, causada principalmente pelo tabagismo. Apresenta como característica associada o estado nutricional deficiente. O caso relatado é de uma paciente de 63 anos ex-tabagista, que internou em um hospital do interior do RS por broncopneumonia e diagnóstico de DPOC há 3 anos. Permaneceu internada por 15 dias, com negativa evolução do estado nutricional mesmo superando a ingestão energética estimada. Pacientes com DPOC apresentam taxa de metabolismo basal aumentada e infecções associadas podem acelerar ainda mais o metabolismo e gerar anorexia. A terapia nutricional é muito importante para a recuperação desses pacientes.

  13. Uso da broncoscopia virtual em pacientes pediátricos com suspeita de aspiração de corpo estranho Use of virtual bronchoscopy in children with suspected foreign body aspiration

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tiago Neves Veras

    2009-09-01

    Full Text Available A aspiração de corpo estranho (ACE para o trato respiratório é um problema comum em pacientes pediátricos, em especial abaixo dos três anos de idade. Na avaliação radiológica inicial, cerca de 30% dos pacientes apresentam radiograma de tórax normal. A tomografia com broncoscopia virtual (BV pode auxiliar no diagnóstico precoce desse quadro e seu pronto manejo. O tratamento definitivo se dá com a retirada do corpo estranho através de broncoscopia rígida e mediante anestesia geral. O objetivo deste trabalho foi descrever o uso da BV na abordagem de dois pacientes com suspeita de ACE e realizar uma revisão da literatura sobre este tópico. Os dois pacientes tiveram início súbito de sintomas respiratórios e relato de tosse ou engasgo com alimentos antecedendo o quadro. Os pacientes foram submetidos à BV, e foi detectada a presença de corpo estranho endobrônquico em ambos os casos, com remoção posterior por broncoscopia rígida convencional em um caso. A BV é um método não-invasivo recente e com potencial para detectar a presença de corpo estranho na via respiratória em crianças. Em casos selecionados, BV pode auxiliar na localização correta do corpo estranho e até mesmo evitar o procedimento de broncoscopia rígida na ausência de corpo estranho.Foreign body aspiration (FBA into the tracheobronchial tree is a common problem in children, especially in those under three years of age. Preliminary radiological evaluation reveals normal chest X-rays in nearly 30% of such patients. Tomography-generated virtual bronchoscopy (VB can facilitate the early diagnosis and rapid management of these cases. The definitive treatment is the removal of the foreign body by means of rigid bronchoscopy under general anesthesia. The objective of this study was to describe the use of VB in two patients with suspicion of FBA, as well as to review the literature regarding this topic. The two patients presented with sudden onset of respiratory

  14. Doença de Moyamoya e anestesia com sevoflurano fora do centro cirúrgico: relato de caso Enfermedad de Moyamoya y anestesia con sevoflurano fuera del centro quirúrgico: relato de caso Moyamoya disease and sevoflurane anesthesia outside the surgery center: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sheila Braga Machado

    2002-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A doença de Moyamoya é uma desordem cerebrovascular progressiva que representa um desafio anestésico em virtude da precária circulação cerebral destes pacientes, constituindo-se numa importante causa de acidente vascular cerebral em indivíduos jovens. O objetivo deste relato é apresentar o caso de um paciente com doença de Moyamoya que foi submetido à anestesia geral com sevoflurano para procedimento diagnóstico fora do centro cirúrgico. RELATO DO CASO: Criança com 13 anos, estado físico ASA IV, portadora de doença de Moyamoya com seqüela neurológica após três acidentes vasculares cerebrais, insuficiência renal crônica e hipertensão arterial sistêmica, submetida à endoscopia digestiva alta. Em decúbito dorsal e após monitorização, realizou-se indução inalatória pela cânula de traqueostomia com sevoflurano (aumento gradual da concentração inspiratória até 6% e mistura de oxigênio/óxido nitroso a 50%. Um cateter venoso foi inserido para infusão de solução glicosada a 5%. Foi realizada ventilação controlada manual, sendo a manutenção da anestesia feita com sevoflurano a 4% e mistura de oxigênio/óxido nitroso a 50%. Ao final do procedimento os agentes anestésicos foram descontinuados simultaneamente e foi administrado oxigênio a 100%. A anestesia foi satisfatória, com boa estabilidade hemodinâmica, sem ocorrência de complicações durante o procedimento e com despertar precoce. CONCLUSÕES: O sevoflurano pode oferecer novas perspectivas para a anestesia inalatória em pacientes com doença neurológica que realizam procedimento ambulatorial, já que permite boa estabilidade hemodinâmica e despertar precoce, preservando a fisiologia cerebral.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La enfermedad de Moyamoya es un desorden cerebrovascular progresivo que representa un desafío anestésico en virtud de la precaria circulación cerebral de estos pacientes, constituyéndose una importante

  15. Zinco e risco cardiovascular de pacientes nefropatas em tratamento de hemodiálise

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ádila da Silva Castro

    2018-02-01

    Full Text Available Objetivo: Investigar a relação entre concentração de zinco e risco cardiovascular em pacientes com insuficiência renal crônica em hemodiálise. Métodos: Estudo analítico, retrospectivo e transversal, realizado em Fortaleza, Ceará, em 2012, do qual participaram 43 adultos com insuficiência renal crônica em hemodiálise (grupo HD e 35 saudáveis (CO - controle. Coletaram-se dados socioeconômicos e bioquímicos (colesterol total - CT, lipoproteína de baixa densidade - LDL, lipoproteína de muito baixa densidade - VLDL, lipoproteína de alta densidade - HDL e triglicerídeos - TG; determinou-se zinco plasmático por espectrometria de emissão óptica com plasma acoplado; coletou-se perfil lipídico do grupo HD do prontuário e do grupo CO por meio de kit Bioclin®. Obteve-se colesterol não-HDL pela fórmula: não-HDL = CT – HDL-c. Calculou-se risco cardiovascular pela razão TG/HDL, considerando risco quando >3,8. Análises por meio de testes t de Student, Pearson ou Spearman. Resultados: O zinco do grupo HD encontrou-se abaixo da referência e menor (p<0,001 em relação ao controle (68,40µg/dL e 85,53µg/dL, respectivamente. HDL no grupo HD mostrou-se abaixo da recomendação (39,64±11,58. VLDL (29,02±14,03mg/dL do grupo HD foi maior (p<0,001 que no CO (15,47±10,65mg/dL. LDL do grupo HD maior que no CO (p=0,05 e o TG no grupo HD (145,14±70,15mg/dL maior (p<0,001 que no CO (77,35±53,25mg/dL. Encontrou-se razão TG/HDL no grupo HD de 4,02±2,60 (p=0,04, indicando maior risco cardiovascular. Pacientes com maior relação TG/HDL apresentaram menores níveis de zinco (p=0,011. Conclusão: Os pacientes em hemodiálise apresentaram deficiência de zinco e possuíam elevado risco cardiovascular, porém sem correlação entre zinco e perfil lipídico.

  16. Transtornos de personalidade em pacientes com fobia social Personality disorders in a sample of social phobics

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Tito Paes de Barros Neto

    2006-01-01

    Full Text Available O objetivo deste estudo foi investigar se outros transtornos de personalidade, além do transtorno de personalidade esquiva, ocorrem entre fóbicos sociais. Vinte e dois pacientes com diagnóstico de fobia social de acordo com os critérios do DSM-III-R foram avaliados através do Inventário Multifásico Minnesota de Personalidade (MMPI, da Entrevista Estruturada para Distúrbios de Personalidade do DSM-III-R (SIDP-R e do Exame do Estado Psíquico (PSE. Catorze pacientes (64% da amostra receberam pelo menos um diagnóstico de transtorno de personalidade - todos estes receberam o diagnóstico de transtorno de personalidade esquiva. Metade dos pacientes que recebeu o diagnóstico de transtornos de personalidade apresentou dois ou mais transtornos de personalidade. O transtorno de personalidade paranóide foi diagnosticado em seis pacientes (27%. Dez pacientes (46%, avaliados através do MMPI, apresentaram escore patológico na escala paranóia (Pa. Outros traços patológicos de personalidade foram observados nas escalas depressão (D, histeria (Hy e introversão-extroversão (Si do MMPI. Idéias de referência não-delirantes (IR do PSE ocorreram em 19 pacientes. O transtorno de personalidade paranóide foi diagnosticado com freqüência maior neste estudo do que na maioria dos estudos realizados com fóbicos sociais. Isso parece ter ocorrido por sobreposição de critérios diagnósticos pouco específicos e também por auto-referência e traços paranóides de personalidade, como hipersensibilidade e preocupação com a opinião alheia.The aim of this study was to investigate if other comorbid personality disorders, other than avoidant personality disorder, occur among social phobics. Twenty-two patients with a social phobia diagnosis according to DSM-III-R criteria were evaluated by using the Minnesota Multiphasic Personality Inventory (MMPI, the Structured Interview for DSM-III-R Personality Disorders (SIDP-R and the Present State

  17. Acolhimento e sintomas de ansiedade em pacientes no pré-operatório de cirurgia cardíaca

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cinthia Calsinski Assis

    2014-06-01

    Full Text Available Trata-se de ensaio clínico randomizado, em que se objetivou comparar a frequência e intensidade de sintomas de ansiedade de pacientes em pré-operatório de cirurgia cardíaca que receberam acolhimento do enfermeiro ou do familiar ou os que não receberam nenhum tipo específico de acolhimento. A amostra foi constituída de 66 pacientes em pré-operatório de cirurgia cardíaca, que foram alocados em três grupos: acolhimento pelo enfermeiro, sem acolhimento específico e acolhimento pelo familiar. A ansiedade foi avaliada em dois momentos: antes e após a intervenção. O instrumento utilizado foi o construído e validado por Suriano, composto por 19 características definidoras do diagnóstico de enfermagem ansiedade. Observou-se que a redução dos sintomas de ansiedade foi maior no grupo que recebeu acolhimento dos familiares quando comparado aos outros dois grupos. Os resultados sugerem que o incentivo à participação de familiares pode contribuir para a redução de sintomas ansiosos em pacientes no pré-operatório de cirurgias cardíacas.

  18. Estado nutricional em pacientes atendidos por um programa de adultos para fibrose cística

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bruna Ziegler

    2008-02-01

    Full Text Available Introdução: Na fibrose cística (FC, o estado nutricional está associado com o crescimento, função pulmonar e índices de so-brevida. Objetivo: Avaliar o estado nutricional em adultos com FC e correlacionar com escore clínico, escore radiológico, pressões respiratórias estáticas máximas, capacidade submáxima de exercício e função pulmonar. Metodologia: O estudo realizado foi transver-sal e prospectivo, em pacientes (16 anos ou mais, atendidos em um programa para adultos com FC. Os pacientes foram submetidos a uma avaliação nutricional e clínica, ao teste de caminhada de seis minutos (TC6, à medida das pressões respiratórias máximas, a espirometria e exame radiológico do tórax. Resultados: O estudo incluiu 41 pacientes com media de idade de 23,7 ± 6,5 anos e média de índice de massa corporal (IMC de 20,2 ± 2,2 Kg/m2. Vinte e seis pacientes (63,4% foram classificados como bem nutridos (IMC = 21,7 ± 2,0 Kg/m2, 6 (14,6% como risco nutricional (IMC = 19,4 ± 0,5 Kg/m2 e 9 (22% como desnutridos (IMC = 17,6 ± 0,8 Kg/m2. Não houve correlação significativa entre IMC e a idade (r = 0,24; P = 0,13, idade do diagnóstico (r = -0,04; P = 0,81, escore clínico (r = 0,13; P = 0,40 e radiográfico (r = -0,22; P = 0,17, distância percorrida no TC6 (r = 0,20; P = 0,20, VEF1 % (r = 0,11; P = 0,50 e CVF % (r = 0,06; P = 0,72. Também não houve associação entre o declínio do estado nutricional e essas variáveis. Conclusão: Este estudo mos-trou que a maioria dos pacientes com FC (16 anos ou mais tem um adequado estado nutricional (63,4%, mas uma porcentagem signi-ficante (36,6% tem depleção nutricional. Não houve associação entre o estado nutricional e a função pulmonar, pressões respiratórias máximas, escore clínico e radiográfico e a capacidade submáxima de exercício.

  19. Dermatoses em pacientes com AIDS: estudo de 55 casos. Uberlândia, MG, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    GOMIDES MABEL DUARTE ALVES

    2002-01-01

    Full Text Available Foram estudados 55 pacientes com a síndrome da imunodeficiência adquirida (Aids, triados ao serviço de Dermatologia, apresentando doenças cutâneo-mucosas, algumas de caráter oportunista. As dermatoses são freqüentes nestes doentes e, às vezes, de difícil diagnóstico pelo caráter atípico das lesões. OBJETIVOS: Analisar a freqüência e apresentação clínica das dermatoses relacionadas à Aids. MÉTODOS: Cinqüenta e cinco pacientes com Aids e lesões tegumentares foram estudados, de modo transversal, no Serviço de Dermatologia da Universidade Federal de Uberlândia, de 1995 a 1997. Foram realizadas biopsias e culturas diversas para elucidação diagnóstica. RESULTADOS: Foram encontradas 116 dermatoses, com predomínio das fúngicas (78%, seguidas pelas virais (40%, eritêmato-escamosas (27%, pápulo-pruríticas (18%, causadas por drogas (10%, neoplásicas (9% e outras afecções cutâneo-mucosas (7%. A maioria dos pacientes apresentou mais de uma dermatose (67%. CONCLUSÕES: Confirmou-se a maior freqüência de dermatoses fúngicas, seguidas pelas virais, na Aids. Observou-se a necessidade de propedêutica bem elaborada para o diagnóstico preciso das dermatoses, devido à sua apresentação atípica em grande número de doentes. O exame dermatológico e a biopsia das lesões tiveram grande relevância na suspeita do diagnóstico de Aids.

  20. Caracterização dos padrões de dor, sono e alexitimia em pacientes com fibromialgia atendidos em um centro terciário brasileiro

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lazslo A. Avila

    2014-10-01

    Full Text Available Objetivos: Fibromialgia (FM é uma síndrome complexa, caracterizada por uma dor musculoesquelética crônica duradoura e difusa, derivada de causas não inflamatórias e classicamente associada à presença de pontos sensíveis específicos. No entanto, estudos destacaram outros sintomas importantes associados à má qualidade de vida (QDV em pacientes com FM, por exemplo, distúrbios do sono e alexitimia. Esse estudo teve por objetivo investigar os padrões de dor, sono e alexitimia de pacientes com FM em um centro terciário brasileiro. Métodos: 20 pacientes com FM acompanhados na clínica ambulatorial de reumatologia de um centro terciário brasileiro (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto - FAMERP, São Paulo, Brasil e 20 pacientes sem FM provenientes de outros serviços ambulatoriais da FAMERP completaram um questionário clínico e sociodemográfico, o Fibromyalgia Impact Questionnaire (FIQ, o Pittsburgh Sleep Quality Index (PSQI, o Toronto Alexithymia Scale (TAS-20 e o SF-36 (WHOQOL. Resultados: Os pacientes com FM tiveram desempenhos piores em todas as dimensões de QDV do SF-36 e escores mais altos no PSQI (P = 0,01 e no TAS-20 (P = 0,02. Pacientes com FM também tiveram escores significativamente mais altos em todos os domínios específicos do PSQI e TAS-20. Discussão: Os presentes dados concordavam com a literatura, evidenciando pior desempenho de pacientes com FM no impacto da dor, queixas de sono e maior presença de alexitimia. Conclusão: Estudos evidenciaram, além das queixas de dor, a presença de sintomas importantes e frequentemente subdiagnosticados, em pacientes com FM, como queixas relativas ao sono e alexitimia. Um conhecimento mais aprofundado desses distúrbios poderia melhorar a abordagem e o tratamento dos pacientes com FM.

  1. O efeito em curto prazo do bypass gástrico sobre pacientes obesos diabéticos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Aluisio Stoll

    Full Text Available OBJETIVO: estudar o efeito do bypass gástrico sobre a glicemia e o uso de medicação antidiabética em pacientes obesos portadores de diabetes. MÉTODOS: estudo de coorte retrospectivo com 44 pacientes obesos portadores de DM2, provenientes de 469 pacientes submetidos ao bypass gástrico no período de dezembro de 2001 a março de 2009. Os desfechos primários avaliados foram: glicemia em jejum e a necessidade de medicação antidiabética. RESULTADOS: a população foi composta de dez (22,7% homens e 34 (77,3% mulheres, com média de idade de 45,3 (±8,23 anos e índice de massa corporal de 40,9 (±5,03 kg/m². O tempo médio de evolução do DM2 foi 63,6 (±60,9 meses. Dos 40 pacientes que utilizavam medicação para controle do DM2, 20 (50% tiveram sua medicação suspensa na alta hospitalar e 13 (32,5% até nove meses depois. Em uma paciente não foi possível avaliar o uso de medicação, sendo essa a única exclusão. A insulina foi suspensa nos dez (100% pacientes que a utilizavam, sendo seis (60% na alta hospitalar. Houve redução (P<0,05 da glicemia em jejum, em todo o período estudado, em comparação com o valor pré-operatório, e foram atingidos valores inferiores a 100mg/dl no período de sete a nove meses. CONCLUSÃO: Pacientes obesos portadores de DM2, submetidos ao bypass gástrico, apresentaram melhora do controle glicêmico e redução do uso de hipoglicemiantes em curto prazo.

  2. Anestesia por infusão contínua de propofol em cães pré-medicados com acepromazina e fentanil Anesthesia by continuous infusion of propofol in dogs premedicated with acepromazine and fentanyl

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jefferson da Silva Pires

    2000-10-01

    Full Text Available O propofol (2,6 diisopropilfenol é um agente hipnótico de ultra curta duração que produz sedação e hipnose similar aos barbitúricos, sendo desprovido de ação analgésica. Quimicamente, é o único agente anestésico venoso que pode ser usado tanto na indução como na manutenção anestésica. O presente trabalho objetivou avaliar freqüência cardíaca, respiratória, oximetria, pressão arterial média, volume minuto e volume corrente em cães pré-medicados com acepromazina e fentanil e anestesiados por infusão contínua de propofol. Dez cães foram submetidos à medicação pré-anestésica com acepromazina (0,1mg.kg-1 e fentanil (0,01mg.kg-1, indução (3,16mg.kg-1 e manutenção anestésica com propofol em infusão contínua por noventa minutos, na velocidade de 0,4mg.kg-1.min-1. Os parâmetros foram mensurados imediatamente após a indução, 10, 20, 30, 60 e 90 minutos após; final da infusão e 30 minutos após o seu término. Os parâmetros foram analisados por análise de variância para valores repetidos e as médias foram analisadas pelo teste de Tuckey em nível de 5%. O protocolo utilizado não produziu variações estatisticamente significativas em nenhum dos parâmetros analisados. Um animal apresentou apnéia durante a indução. Embasado nesses resultados, verifica-se que o presente protocolo é seguro e eficaz para a realização de anestesia venosa em caninos.Propofol (2,6 diisopropylphenol is an ultra short duration hypnotic agent that produces sedation and hypnosis similar to barbituric agent, but lacks analgesic action. This is a chemically unique anesthetic agent that can be used for induction and anesthetic maintenance. The objective of this research was to evaluate the cardiac and respiratory rate, oximetry, mean arterial blood pressure and tidal volume and minute volume in dogs premedicated with acepromazine and fentanyl and anesthetized by continuous infusion by propofol. Ten dogs were submitted to

  3. Insônia em pacientes com câncer de mama

    OpenAIRE

    Rafihi-Ferreira,Renatha El; Soares,Maria Rita Zoéga

    2012-01-01

    A insônia é uma queixa frequente em pacientes com câncer de mama, e suas consequências podem causar impacto na qualidade de vida e no curso da doença. O objetivo deste estudo foi revisar a literatura especializada sobre a relação entre insônia e câncer de mama, abordando definição, prevalência, fatores etiológicos e as consequências da insônia no contexto da neoplasia mamária, bem como os tratamentos para insônia nessa população. A busca da literatura ocorreu nos bancos de dados Scopus, Web o...

  4. Estudo transversal sobre problemas bucais em pacientes obesos mórbidos

    OpenAIRE

    Joselene Martinelli Yamashita

    2013-01-01

    A prevalência da obesidade tem aumentado em proporções alarmantes, tornando-se um problema de saúde pública. Há relatos de uma possível relação da obesidade com a condição bucal e o objetivo do presente estudo foi identificar os problemas bucais e seu impacto na qualidade de vida de indivíduos obesos mórbidos. A amostra foi composta por 100 pacientes obesos mórbidos (grupo obeso) e 50 indivíduos eutróficos (grupo controle), atendidos no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeir...

  5. Alterações neurometabílicas avaliadas pela espetroscopia de massa em pacientes com esquizofrenia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roberta Costa Vargas

    2015-10-01

    Full Text Available Introdução: Embora sejam observados mudanças do volume cerebral e níveis alterados de metabólitos na esquizofrenia em diversos Centros de Pesquisa (1 (2 (3, poucos estudos foram realizados em pacientes sul-americanos com esquizofrenia por meio do exame espectroscopia de ressonância magnética. Objetivos: investigar de forma abrangente estruturas cerebrais em uma amostra de pacientes que estavam em uso de antipsicóticos comparando-os ao grupo controle, formado por indivíduos saudáveis. Metodologia: foram comparados dois grupos de dez pacientes cada, sendo o primeiro com o diagnóstico de esquizofrenia e o segundo com indivíduos normais. Foram medidos metabólitos da região hipocampal e do núcleo caudado por meio de Ressonância Magnética de Espectroscopia de prótons em um único modelo voxel, utilizando uma aquisição automática da máquina. Os pacientes foram previamente entrevistados sob questionário SCID baseados nos critérios do DSM IV (4 e apenas os pacientes com diagnóstico de esquizofrenia foram incluídos. Eles estavam sob uso de diferentes antipsicóticos atípicos e foram estabilizados pelo menos durante 3 meses. Análises de variância (ANOVA foi conduzido para analisar os dados demográficos e análises de co-variância (ANCOVA foram realizados com nível metabólico como covariável para analisar os níveis de metabólitos no córtex frontal ventral lateral. Resultados: Nenhuma diferença foi encontrada em pacientes em comparação com os indivíduos saudáveis em termos de níveis de metabólitos creatina, fosfocreatina e NAA no hipocampo e núcleo caudado.

  6. Mecanismos e fatores associados aos sintomas gastrointestinais em pacientes com diabetes melito

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mônica Loureiro Celino Rodrigues

    2012-02-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Apresentar a frequência, os principais fatores causadores dos sintomas gastrointestinais em pacientes portadores do diabetes melito e controvérsias quanto à sua ocorrência em crianças e adolescentes. FONTES DOS DADOS: Revisão não sistemática nas bases de dados MEDLINE/PubMed e SciELO (1983-2011, além de capítulos de livros relevantes. Foram selecionados os artigos mais atuais e representativos do tema. SÍNTESE DOS DADOS: A prevalência do diabetes melito vem aumentando ao longo dos anos em vários países do mundo. No sistema digestório, é conhecida a ocorrência de complicações do diabetes melito, entre elas os sintomas gastrointestinais (náuseas, vômitos, dor abdominal, azia, disfagia, constipação, diarreia e incontinência fecal. A patogênese das alterações das funções gastrointestinais no diabetes melito está ainda sob investigação, e o papel do sistema nervoso entérico e seus neurotransmissores tem ganhado significância. Em decorrência do comprometimento do sistema digestório, com danos ao sistema nervoso entérico, portadores do diabetes melito podem apresentar quadros específicos de distúrbios de motilidade, alguns de grande relevância clínica, como gastroparesia diabética, constipação e diarreia. A disfunção deste sistema contribui para aumentar a morbidade desta doença e piora a qualidade de vida de seus portadores. CONCLUSÕES: O diabetes melito, ao longo dos anos, afeta o sistema digestório. Por ser uma condição que piora a qualidade de vida dos portadores e também pode indicar complicação da doença, deve ser valorizada no acompanhamento e tratamento do paciente com diabetes melito. Na infância e na adolescência, ainda existem poucos estudos que abordam o problema.

  7. Rastreio cognitivo em pacientes com acidente vascular cerebral: um estudo transversal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Amália Torres Souza Gandour Dantas

    2014-07-01

    Full Text Available Objetivo O estudo objetivou-se a fazer um rastreio cognitivo nos pacientes com acidente vascular cerebral (AVC, a fim de determinar pontos de corte de acordo com a idade, escolaridade e grau de comprometimento neurológico. Métodos Foi realizado um estudo transversal no qual participaram 109 pacientes ambulatoriais, sendo 61 homens, com média da idade de 59 anos (± 11, média do tempo de escolaridade de 5 anos (± 4 e do tempo de sequela de 16 meses (± 14. Os pacientes foram avaliados por meio do Miniexame do Estado Mental (MEEM e pela National Institute of Health Stroke Scale. Os dados foram analisados pela regressão linear múltipla (stepwise forward. Resultados Verificou-se que as variáveis grau de comprometimento neurológico, idade e escolaridade contribuíram significativamente para o valor global do MEEM e explicaram a variância do estado cognitivo (R2 ajustado = 0,24. Cada aumento do comprometimento neurológico representou diminuição de 0,456 no escore do MEEM. Quanto maior a idade, ocorreu uma diminuição de 0,202 no MEEM, e à medida que diminui o tempo de escolaridade, houve uma diminuição de 0,190 no MEEM. Os pontos de corte variaram de 14 a 22 de acordo com o grau de comprometimento neurológico, idade e escolaridade. Conclusão Os resultados apontaram que, por meio do rastreio positivo de déficit cognitivo, foram encontrados pontos de corte associados ao comprometimento neurológico, necessitando também serem ajustados pela idade e escolaridade, sugerindo que essas associações sejam preferencialmente levadas em consideração na planificação da reabilitação neuropsicológica dos pacientes com AVC.

  8. Anestesia com cetamina, midazolam e óxido nitroso em cães submetidos à esofagoplastia cervical Ketamine, midazolam and nitrous oxide anesthesia in dogs submitted to cervical esophagoplasty

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Juliana Tabarelli Brondani

    2003-12-01

    Full Text Available Este estudo foi realizado para avaliar a anestesia intravenosa com cetamina e midazolam (K-M em cães ventilados mecanicamente com 66% de óxido nitroso e 33% de oxigênio ou 100% de oxigênio. Foram utilizados 16 cães sem raça definida, hígidos, com peso médio de 14,2 ± 3,78kg, submetidos a jejum sólido de 12 horas prévio ao procedimento. A anestesia foi induzida com a associação de cetamina (10mg.kg-1 e midazolam (0,5mg.kg-1 administrados na mesma seringa por via intravenosa (IV. Para manutenção anestésica, foi utilizada cetamina (5mg.kg-1 e midazolam (0,25mg.kg-1 administrados por via IV em intervalos de 10 minutos. Os animais foram distribuídos em dois grupos: N2O e O2. No grupo N2O, os cães foram ventilados mecanicamente com 66% de óxido nitroso e 33% de oxigênio. No grupo O2, somente o oxigênio foi utilizado para ventilação artificial. Em ambos os grupos, os animais foram submetidos à esofagoplastia cervical. As variáveis fisiológicas utilizadas para comparação entre os grupos foram: freqüência cardíaca, pressões arteriais sistólica, média e diastólica, saturação de oxigênio da hemoglobina e temperatura corporal. A necessidade ou não de doses adicionais da associação cetamina e midazolam também foi registrada para comparação. A análise estatística dos resultados não demonstrou diferenças significativas nas variáveis fisiológicas entre os grupos. No grupo O2, foram necessárias doses maiores da associação K-M para manutenção anestésica nos 30 minutos iniciais (pThis study was conducted to evaluate the effects of ketamine, midazolam, and nitrous oxide anesthesia (K-M in dogs artificially ventilated with 66% nitrous oxide and 33% oxygen or 100% oxygen. These dogs were submitted to experimental cervical esophagoplasty. Sixteen clinically healtly mixed breed dogs with mean body weight of 14.2 ± 3.78kg were studied. A 12-hour fasting period was established for each dog. Anesthesia was produced

  9. Exercício físico em pacientes dialisados Physical exercise in dialyzed patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maycon de Moura Reboredo

    2007-12-01

    Full Text Available Pacientes portadores de doença renal crônica (DRC submetidos a tratamento dialítico apresentam alterações físicas e psicológicas que predispõem ao sedentarismo. Nesta população, a prescrição rotineira de exercícios físicos não é uma prática freqüente, especialmente no nosso país. No entanto, alguns autores têm demonstrado que um programa de exercícios para estes pacientes contribui para o melhor controle da hipertensão arterial, da capacidade funcional, da função cardíaca, da força muscular e, conseqüentemente, da qualidade de vida. Além dos benefícios relacionados ao sistema cardiovascular, a realização do exercício traz benefícios secundários, pois quebra a monotonia do procedimento, melhora aderência e pode aumentar a eficácia da diálise. Na presente revisão, os autores discutem aspectos da realização de exercícios físicos em pacientes portadores de DRC em diálise e apresentam dados iniciais de sua experiência com a aplicação de exercícios supervisionados durante as sessões de hemodiálise.Patients with chronic kidney disease (CKD on dialysis present physical and psychological limitations that induce to a sedentary life stile. The prescription of exercise for this population has not been common, especially in our country. In the last few years though, some authors have shown that exercising for these patients improves hypertension control, cardiac function, muscular strength, functional capacity and, consequently, their quality of life. Besides the benefits related to the cardiovascular system, exercise training during hemodialysis reduces the monotony of the procedure, improves adherence and contributes to the increase of dialysis efficacy. In this review, the authors discuss some aspects of exercise training in patients with CKD on dialysis and present their preliminary data of supervised exercises during hemodialysis sessions.

  10. Transtorno de estresse pós-traumático em pacientes de unidade de terapia intensiva

    OpenAIRE

    Caiuby,Andrea Vannini Santesso; Andreoli,Paola Bruno de Araújo; Andreoli,Sergio Baxter

    2010-01-01

    O transtorno de estresse pós-traumático tem sido descrito em pacientes após tratamento em unidade de terapia intensiva. O objetivo foi revisar estudos sobre os aspectos psicológicos e as intervenções terapêuticas destes pacientes após internação em unidade de terapia intensiva. Trinta e oito artigos foram incluídos. A prevalência de transtorno de estresse pós-traumático variou de 17% a 30% e a incidência de 14% a 24%. Os fatores de risco foram: história prévia de ansiedade, depressão ou pânic...

  11. Tratamento farmacológico e interações medicamentosas em pacientes com aneurisma da aorta abdominal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Heverton Alves Peres

    2015-01-01

    Full Text Available O aneurisma da aorta abdominal (AAA ocorre quando há uma dilatação anormal e irreversível da artéria superior a 50% do calibre esperado para o vaso e associa-se a uma mortalidade de 80 a 90%. O controle dos principais fatores de risco como a hipertensão, dislipidemia, tabagismo e doenças trombóticas em aneurismas pequenos é feito por vários medicamentos que evitam o desenvolvimento e ruptura do aneurisma, no entanto, o uso destes associados a outros medicamentos pode desencadear interações medicamentosas relevantes sendo crucial o conhecimento sobre estas. Atualmente, há poucos dados na literatura sobre o tratamento farmacológico e interações medicamentosas em pacientes com AAA, sendo o objetivo desta revisão, descrever a farmacoterapia e interações medicamentosas em pacientes com AAA.

  12. Balanços metabólicos do enxofre em pacientes com leucodistrofia metacromática

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Horacio M. Canelas

    1968-12-01

    Full Text Available Foram estudados os balanços metabólicos do enxofre em dois pacientes com a forma juvenil da leucodistrofia metacromática. Foi verificado, em ambos os casos, um balanço positivo desse metaloide, aparentemente não influenciado pelo tipo de dieta (geral ou vegetal. Este resultado está de acordo com a atual concepção patogênica dessa moléstia, que consiste, essencialmente, em uma sulfatidose com diminuição da atividade das sulfatases.

  13. Ação terapêutica do mebendazole (R 17635 em pacientes poliparasitados: resultados finais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Dirceu Wagner Carvalho de Souza

    1973-08-01

    Full Text Available O mebendazole (R 17635 foi testado no tratamento de pacientes, de ambos os sexos, portadores de helmintíases mistas; o grupo selecionado situava-se na faixa etária de 4 a 14 anos, constituindo-se de 140 pacientes necessariamente residentes em comunidades restritas. Cerca de 70% dos pacientes estavam infetados por pelo menos 3 helmintos (os demais pela associação de dois, dentre ancilostomídeos, Ascaris lumbricoides, Enterobius vermicularis, Taenia sp e Trichuris trichiura. O mebendazóle (R 17635 foi administrado em comprimidos de 100 mg, um 30 minutos antes do desjejum e outro 3 horas após o jantar, por 3 dias consecutivos, independentemente do peso corporal. Não foram observadas quaisquer evidências de reações indesejáveis imediatas ou tardias, que pudessem ser atribuídas à droga. O controle de cura foi efetuado mediante as técnicas de Willis e de Hoffman-Pons & Janer, em exames coprológicos realizados 7, 14 e 21 dias contados a partir do último dia do tratamento; nos portadores de teníase e oxiuríase procedeu-se, também, ao método do "anal-swab" durante 7 dias consecutivos, a partir do sétimo dia após o tratamento. Percentual de 100% de cura foi registrado para oxiuríase, tendo sido de 98% na ascaridíase e na triquiuríase e de 94.5% na ancilostomíase. De 9 pacientes com teníase, 8 apresentaram negativação dos exames; entretanto, os Autores insistem na necessidade de maiores estudos a este respeito, quanto aos aspectos técnico e estatístico. Não obstante, consideram demonstrada a real eficácia do mebendazole (R 17635 como droga anti-helmíntica polivalente.Mebendazole (R 17635 was tested in the treatment of mixed helminthiases in 140 male and female patients aged 4 to 14 years. These patients were necessarily treated by physicians visiting their restricted communities. Approximately 70% of the patients were infected by at least three, and the rest by only two, of the following helminths: hookworm, Ascaris

  14. Xilazina como pré-medicação para anestesia com tiopental sódico em cães Xylazine as a pre-medicant for thiopental sodium anaesthesia in the dog

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Orlando Ribeiro Prado Filho

    2000-06-01

    Full Text Available A xilazina produz um bom efeito sedativo-analgésico quando associado à drogas anestésicas. O tiopental sódico é um barbitúrico de curta duração que produz sonolência, sedação e hipnose. O objetivo deste trabalho é verificar a eficiência da associação da xilazina como pré-medicação e do tiopental sódico na manutenção da anestesia, em cães. Foram usados 32 cães sem raça definida, adultos, machos e com peso entre 8 e 10 kg, que foram submetidos à procedimento operatório no esôfago cervical. A dose média de xilazina administrada foi de 3,8 mg/kg e de tiopental sódico foi de 7,7 mg/kg. Não houve necessidade de intubação endotraqueal e não ocorreu óbito relacionado com as medicações anestésicas. Concluindo, o procedimento anestésico descrito é de fácil execução, é seguro e diminui o estresse do animal.The xylazine produce reliable sedative-analgesic effect when coadministered with anesthetics drugs. Thiopental sodium is a shorter duration barbituric, produced somnolence, sedation and hypnosis. The aim of this work is to verify the efficiency in association of xylazine and thiopental sodium to anesthesia in dogs. Thirty-two male mongrel dogs with an average weight between 8 and 10 kg were submitted to surgical procedure with approach of cervical aesophagus. The average dose was 3,8 mg/kg to xilazine and 7,7 mg/kg to thiopental sodium. Was not necessary endotracheal intubation and no deaths due anesthesic procedure were observed. The anesthesic procedure described is easy, safe and decreases the stress of the animal.

  15. Comparacao dos criterios RIFLE, AKIN e KDIGO quanto a capacidade de predicao de mortalidade em pacientes graves

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Talita Machado Levi

    2013-12-01

    Full Text Available Objetivo: A lesão renal aguda é uma complicação comum em pacientes gravemente enfermos, sendo os critérios RIFLE, AKIN e KDIGO utilizados para sua classificação. Esse trabalho teve como objetivo a comparação dos critérios citados quanto à capacidade de predição de mortalidade em pacientes gravemente enfermos. Métodos: Estudo de coorte prospectiva, utilizando como fonte de dados prontuários médicos. Foram incluídos todos os pacientes admitidos na unidade de terapia intensiva. Os critérios de exclusão foram tempo de internamento menor que 24 horas e doença renal crônica dialítica. Os pacientes foram acompanhados até a alta ou óbito Para análise dos dados, foram utilizados os testes t de Student, qui-quadrado, regressão logística multivariada e curva ROC. Resultados: A média de idade foi de 64 anos, com mulheres e afrodescendentes representando maioria. Segundo o RIFLE, a taxa de mortalidade foi de 17,74%, 22,58%, 24,19% e 35,48% para pacientes sem lesão renal aguda e em estágios Risk, Injury e Failure, respectivamente. Quanto ao AKIN, a taxa de mortalidade foi de 17,74%, 29,03%, 12,90% e 40,32% para pacientes sem lesão renal aguda, estágio I, estágio II e estágio III, respectivamente. Considerando o KDIGO 2012, a taxa de mortalidade foi de 17,74%, 29,03%, 11,29% e 41,94% para pacientes sem lesão renal aguda, estágio I, estágio II e estágio III, respectivamente. As três classificações apresentaram resultados de curvas ROC para mortalidade semelhantes. Conclusão: Os critérios RIFLE, AKIN e KDIGO apresentaram-se como boas ferramentas para predição de mortalidade em pacientes graves, não havendo diferença relevante entre os mesmos.

  16. Fatores preditivos da disfunção sexual em pacientes com diagnóstico de epilepsia

    OpenAIRE

    Vieira, Fábio Cavalcanti de Faria

    2015-01-01

    Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas, Florianópolis, 2015. A disfunção erétil é relatada com frequência por pacientes com epilepsia e sua etiologia provavelmente é multifatorial, incluindo anormalidades do sistema endocrinológico, efeitos colaterais de fármacos antiepilépticos, comorbidades psiquiátricas e dificuldades familiares e sociais do paciente. Neste trabalho avaliamos a função er...

  17. Impacto da hipertensão arterial no remodelamento ventricular, em pacientes com estenose aórtica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    João Carlos Hueb

    2011-09-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A hipertrofia ventricular esquerda (HVE é comum em pacientes com hipertensão arterial sistêmica (HAS e estenose aórtica (EAo e, com certa frequência, encontramos associação entre estas patologias. Mas, em tal situação, não está clara a importância de cada uma na HVE. OBJETIVO: 1 - Avaliar em pacientes portadores de EAo, submetidos previamente a estudo ecocardiográfico, a magnitude da HVE, nos casos de EAo isolada e associada à HAS; 2 - Avaliar o padrão de remodelamento geométrico nas duas situações. MÉTODOS: Estudo retrospectivo, observacional e transversal, incluindo 298 pacientes consecutivos, com EAo ao ecocardiograma. HVE foi considerada para massa miocárdica > 224g em homens e > 162g em mulheres. Os pacientes foram classificados como portadores de EAo leve (gradiente máximo 50,0 mmHg, além disso, foram separados em dois subgrupos: com e sem HAS. RESULTADOS: Nos três níveis de lesão aórtica, a massa ventricular esquerda foi maior na EAo associada à HAS do que na EAo isolada (EAo leve: 172 ± 45 vs 223 ± 73g, p < 0,0001; EAo moderada: 189 ± 77 vs 245 ± 81g, p = 0,0313; EAo grave: 200 ± 62 vs 252 ± 88g, p = 0,0372. Presença de HAS esteve associada a maior risco de HVE (OR = 2,1,IC95%:1,2-3,6; p = 0,012. Pacientes com EAo grave e HAS apresentaram predomínio de hipertrofia concêntrica, quando comparados com aqueles normotensos (p = 0,013. CONCLUSÃO: Em pacientes com EAo, a presença de HAS foi um fator adicional de aumento da massa ventricular esquerda, interferindo também na geometria ventricular.

  18. NGAL urinária em pacientes sem e com lesão renal aguda em unidade de terapia intensiva

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mirian Watanabe

    2014-12-01

    Full Text Available Objetivo: Avaliar a eficácia diagnóstica e prognóstica da lipocalina associada à gelatinase neutrofílica urinária em pacientes de unidade de terapia intensiva. Métodos: Estudo do tipo coorte, prospectivo, longitudinal desenvolvido em uma unidade de terapia intensiva clínica especializada em cardiologia. Os pacientes foram estratificados segundo os grupos sem e com lesão renal aguda, acompanhados a partir das primeiras 24 horas de internação até a alta hospitalar ou óbito. A creatinina sérica, o fluxo urinário e a lipocalina associada à gelatinase neutrofílica urinária foram coletadas em dois períodos: 24 horas e 48 horas de admissão. Resultados: Foram avaliados 83 pacientes clínicos da unidade de terapia intensiva, com predomínio do gênero masculino (57,8%. Os pacientes foram agrupados em sem lesão renal aguda (N=18, com lesão renal aguda (N=28 ou com lesão renal aguda grave (N=37. Entre os pacientes com lesão renal aguda e lesão renal aguda grave, foram prevalentes os portadores de doenças crônicas, em uso de ventilação mecânica e em terapia de substituição renal, além daqueles com maiores taxas de permanência na unidade de terapia intensiva e hospitalar, e maior mortalidade. O grupo com lesão renal aguda não apresentou alteração significativa da creatinina sérica nas primeiras 24 horas na unidade de terapia intensiva, apesar dos níveis elevados de lipocalina associada à gelatinase neutrofilica urinária demonstrados nos grupos com lesão renal aguda e lesão renal aguda grave (p<0,001. Níveis elevados de lipocalina associada à gelatinase neutrofílica urinária na amostra foram associados ao óbito. Conclusão: A elevação nos níveis de lipocalina associada à gelatinase neutrofílica urinária antecede as variações da creatinina sérica em pacientes com lesão renal aguda e pode ser associada ao óbito.

  19. Prevalência de hepatite C em pacientes com lúpus eritematoso sistêmico do HUCCF-UFRJ

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    COSTA CLÁUDIA DE ABREU

    2002-01-01

    Full Text Available Os pacientes com lúpus eritematoso sistêmico (LES apresentam fatores de risco para a aquisição de hepatite C, como hospitalizações e hemotransfusões, e compartilham com os pacientes infectados pelo vírus da hepatite C (HCV várias manifestações clínico-laboratoriais relacionadas a auto-imunidade. OBJETIVOS: O objetivo do presente estudo é determinar a prevalência de hepatite C em uma população com LES acompanhada no ambulatório de programas especiais - Colagenoses - do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF-UFRJ. MÉTODOS: Foi realizado um estudo de corte-transversal, incluindo os primeiros 91 pacientes com o diagnóstico de LES provável ou definitivo procedentes do referido ambulatório, no período de abril a setembro de 1997. Todos os doentes foram avaliados, sob o ponto de vista clínico e laboratorial, para determinação de atividade de doença lúpica. Foram realizados o teste de triagem UBI HCV EIA 4.0 e o teste suplementar INNO-LIA HCV AbIII nos 91 pacientes selecionados e , em 32 pacientes escolhidos ao acaso e nos pacientes reativos aos testes imunossorológicos foi realizada a pesquisa do RNA-HCV pelo método da reação de polimerização em cadeia (PCR. RESULTADOS: Observou-se um aumento significativo da prevalência de anti-HCV na amostra, quando comparada à população de doadores de sangue do HUCFF (6,6% versus 1,39% com o teste EIA, valor p=0,02 e intervalo de confiança 95%=5,5 a 13,8, contudo , considerando-se resultados obtidos com os testes confirmatórios imunoblot e PCR aplicados em série ( prevalência de HCV de 2,2%, com intervalo de confiança 95%=0,2 a 7,7 , a prevalência de HCV em pacientes com LES não parece mais alta que em doadores de sangue. CONCLUSÕES: A prevalência de hepatite C na amostra estudada utilizando-se um teste de triagem (EIA foi significativamente maior do que a de uma população de doadores de sangue (6,6% versus 1,39%. Porém, aplicando-se em série os testes

  20. Alterações transitórias do exame neurológico durante o despertar da anestesia com enflurano, isoflurano ou sevoflurano Alteraciones transitorias del examen neurológico durante el despertar de la anestesia con enflurano, isoflurano o sevoflurano Transient neurological changes during emergence from enflurane, isoflurane or sevoflurane anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Fernando Soares

    2001-12-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Anormalidades transitórias do exame neurológico ocorrem durante o despertar da anestesia com halotano, enflurano e isoflurano. Pouco se conhece sobre a ocorrência de anormalidades do exame neurológico durante a recuperação da anestesia com sevoflurano. Este estudo teve como objetivo comparar a prevalência de tais achados durante a recuperação da anestesia com enflurano (Grupo E, isoflurano (Grupo I e sevoflurano (Grupo S. MÉTODO: Foram estudados 44 pacientes que receberam anestesia com enflurano, isoflurano ou sevoflurano em N2O a 50%. Foram anotados antes da indução, imediatamente após a cessação da administração do anestésico e 5, 10, 15, 20, 30 e 40 minutos após: temperatura timpânica, nível de consciência, tônus muscular, reflexos pupilar, ciliar, bicipital, patelar e cutâneo-plantar, bem como a ocorrência de calafrios. RESULTADOS: As respostas dos reflexos pupilar, ciliar, patelar e cutâneo-plantar correlacionaram-se com o nível de consciência. Os grupos não diferiram quanto à prevalência de hipertonia muscular, hiperreflexia bicipital, clônus plantar e resposta extensora cutâneo-plantar. Hiperreflexia patelar foi mais freqüente no grupo do enflurano do que no grupo do isoflurano. Calafrios foram mais freqüentes nos grupos E e I do que no grupo do sevoflurano. A temperatura timpânica não diferiu entre os pacientes que apresentaram ou não calafrios. CONCLUSÕES: Alterações reversíveis do exame neurológico podem estar presentes por até 40 minutos durante a recuperação da anestesia com enflurano, isoflurano ou sevoflurano.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Anormalidades transitorias del examen neurológico ocurren durante el despertar de la anestesia con halotano, enflurano e isoflurano. Poco se conoce sobre la ocurrencia de anormalidades del examen neurológico durante la recuperación de la anestesia con sevoflurano. Este estudio tuvo como objetivo comparar la prevalencia de tal

  1. Avaliação da reação de mitsuda em pacientes virchovianos inativos antes e após imunoterapia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Sueli Parreira de Arruda

    1995-09-01

    Full Text Available Neste estudo investigou-se o potencial imunomodulador do levamisole e da mistura BCG/Mycobacterium leprae em pacientes virchovianos inativos, utilizando como parâmetro a reação de Mitsuda. Vinte pacientes, classificados como Mitsuda histologicamente negativos há 10 anos, foram divididos em três grupos: cinco pacientes que foram somente reavaliados frente a mitsudina: oito pacientes que receberam levamisole e, sete que receberam a mistura de BCG vivo mais M. leprae morto. Os resultados mostraram que: 1 o levamisole não alterou a reatividade à mitsudina em nenhum dos casos estudados; 2 as modificações da reatividade verificadas com o uso da mistura (tres casos ou aquelas que ocorreram espontaneamente (tres casos foram sempre de pequena amplitude e refletiram variações próprias de pacientes com algum grau de resistência ao Mycobacterium leprae.

  2. Níveis de zinco sérico em pacientes internados com depressão

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Camila Saueressig

    Full Text Available RESUMO Objetivo Comparar pacientes internados com depressão e com transtorno de humor bipolar em episódio depressivo quanto aos níveis séricos de zinco. Métodos Foram incluídos 46 pacientes com idade igual ou superior a 19 anos, de ambos os sexos, internados em Unidade de Internação Psiquiátrica de um hospital universitário do sul do Brasil. Os participantes foram divididos em dois grupos: Grupo Depressão (Grupo D e Grupo com Transtorno de Humor Bipolar em episódio depressivo (Grupo THB. A análise do zinco sérico foi realizada por meio de espectrofotometria de absorção atômica. Como valores de referência para normalidade, foram adotados níveis de zinco sérico acima de 59 µg/dL para mulheres e acima de 61 µg/dL para homens. Resultados Os níveis de zinco sérico estavam dentro do padrão de normalidade em 95,7% dos pacientes. A mediana de zinco no Grupo D foi de 88,5 µg/dL e de 81,5 µg/dL no Grupo THB, porém essa diferença não foi estatisticamente significativa. O Grupo THB apresentou valores maiores de índice de massa corporal (IMC, LDL colesterol e mais internações psiquiátricas prévias. Conclusão Os resultados encontrados no presente estudo mostram que os níveis de zinco sérico em pacientes em uso de antidepressivos e outras medicações psiquiátricas, internados por THB em episódio depressivo, quando comparados a pacientes com depressão, não diferiram e estavam dentro da faixa de normalidade. O uso dessas medicações pode ter influência nas concentrações séricas do mineral.

  3. Anestesia raquídea versus anestesia intrarticular en cirugía artroscópica de rodilla. [Spinal anesthesia versus intra-articular anesthesia in arthroscopic surgery of the knee.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lucas Daniel Marangoni

    2016-11-01

      Discusión Conclusión: Las  ventajas encontradas a favor de la anestesia intraarticular fueron: Estadías hospitalarias acortadas, se evitaron efectos indeseables de la anestesia raquídea: bloqueo motor, nauseas, vómitos, hipotensión, pérdida transitoria de esfínter urinario y retención urinaria (globo vesical. Disminución de los costos y mayor aceptación de los pacientes.

  4. Treinamento muscular respiratório em pacientes em desmame da ventilação mecânica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernanda dos Santos Pascotini

    2014-04-01

    Full Text Available Introdução: A fraqueza da musculatura respiratória é uma das principais causas da dificuldade e/ou insucesso no desmame. Para minimizar os efeitos da ventilação mecânica (VM prolongada, os fisioterapeutas utilizam o treinamento muscular respiratório, sendo o Threshold IMT® o método mais utilizado. Objetivo: Avaliar a eficácia do treinamento muscular respiratório com o uso do aparelho Threshold IMT®, sobre parâmetros respiratórios de pacientes em desmame da VM. Métodos: Os pacientes foram distribuídos aleatoriamente em grupo controle e grupo experimental (GI e GII. Foram avaliados no primeiro dia do início do desmame quanto à força muscular respiratória: Pressão inspiratória máxima/Pressão Expiratória Máxima (PImáx/PEmáx, volume corrente (VC, frequência respiratória (FR e cardíaca (FC. Diariamente, durante sete dias, o GI recebeu três sessões de fisioterapia convencional e o GII realizou, adicionalmente, treinamento muscular respiratório (TMR com o Threshold IMT®, uma vez ao dia, no período da tarde, conectado à traqueostomia, sendo três séries de dez repetições com carga de 20% da PImáx. Os dados foram tratados estatisticamente, adotando-se o nível de significância α=0,05. Resultados: Observou-se aumento (p=0,02 na FR e redução da PImáx (p=0,04 no GI, demonstrando aumento do trabalho respiratório e perda de força muscular entre o primeiro e sétimo dia de desmame. No GII, as variáveis não sofreram alterações significativas, observando-se a manutenção da função respiratória. Conclusão: Sendo assim, o TMR foi benéfico, garantindo a manutenção dos parâmetros respiratórios, podendo ser um aliado para o desmame.

  5. Manejo nutricional em paciente cirúrgico com adenocarcinoma de pâncreas: Um relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Caroline Otoni da Silva

    2018-03-01

    Full Text Available O objetivo desse relato de caso é demonstrar como o manejo nutricional pode ser realizado em pacientes idosos com diagnóstico de adenocarcinoma de pâncreas e submetidos a cirurgia eletiva. Resultados: A dieta proposta supria a necessidade energética e calórica da paciente, o objetivo de recuperação do estado nutricional e preparo da paciente para o procedimento cirúrgico foi atingido, tendo em vista o prazo em que ocorreram os fatos. Foi ofertado o suplemento com imunonutrientes por um período de 12 dias no pré-operatório, sendo continuada no pós-operatório, conforme recomendado pelo DITEN, 2011. Nota se através desse relato a importância do uso das ferramentas de triagem e diagnóstico nutricional, para detecção precoce dos indivíduos desnutridos ou em risco nutricional, otimizando assim o planejamento para a oferta de calorias e nutrientes específicos a fim de melhorar o estado nutricional e prepara-los para a cirurgia. Descritores: Terapia nutricional; Neoplasias pancreáticas; Dietoterapia.

  6. Depressive symptoms in rheumatoid arthritis Sintomas depressivos em pacientes com artrite reumatoide

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lucas Francisco Botequio Mella

    2010-09-01

    Full Text Available OBJECTIVE: To determine the prevalence of depressive and anxiety symptoms in patients with rheumatoid arthritis (a chronic inflammatory disease in comparison to a control group with osteoarthritis (a chronic non-inflammatory degenerative disease and to identify the sociodemographic and clinical variables associated with depressive symptoms in these patients. METHOD: Sixty-two rheumatoid arthritis patients and 60 osteoarthritis patients participated in the study. Sociodemographic and clinical data were collected and the Hospital Anxiety and Depression Scale and the Disability Index of the Health Assessment Questionnaire were applied. RESULTS: The prevalence of depressive symptoms was of 53.2% in rheumatoid arthritis and 28.3% in osteoarthritis (p = 0.005. The prevalence of anxiety symptoms was of 48.4% in rheumatoid arthritis and 50.0% in osteoarthritis (p = 0.859. The mean (and standard deviation scores in the Disability Index of the Health Assessment Questionnaire were 1.4 (0.8 in rheumatoid arthritis and 1.4 (0.6 in osteoarthritis (p = 0.864. Rheumatoid arthritis patients with depressive symptoms had lower education and higher disease activity and functional disability. CONCLUSION: Although these two rheumatic diseases are similar in terms of the pain and functional disability that they cause, a significantly higher prevalence of depressive symptoms was found in rheumatoid arthritis patients. This difference might be explained by the hypothesis of a neuroimmunobiological mechanism related to cytokines in inflammatory diseases, which has been considered as a candidate to the development of depressive symptoms.OBJETIVO: Determinar a prevalência de sintomas depressivos e ansiosos na artrite reumatóide (doença inflamatória crônica em comparação com um grupo controle com osteoartrite (doença crônico-degenerativa não inflamatória. Identificar variáveis sociodemográficas e clínicas associadas a sintomas depressivos nesses pacientes. M

  7. Comparação entre raquianestesia, bloqueio combinado raqui-peridural e raquianestesia contínua para cirurgias de quadril em pacientes idosos: estudo retrospectivo Comparación entre raquianestesia, bloqueo combinado raqui-peridural y raquianestesia continua para cirugías de cuadril en pacientes ancianos: estudio retrospectivo Comparison between spinal, combined spinal-epidural and continuous spinal anesthesias for hip surgeries in elderly patients: a retrospective study

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Eduardo Imbelloni

    2002-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Diversas questões envolvem os estudos, as análises e o tamanho da amostra para que sejam demonstrados os benefícios da anestesia regional. Análise de dados geralmente custa menos e requer menos tempo quando comparado com amplo estudo aleatório controlado. Esta análise retrospectiva compara a raquianestesia contínua, o bloqueio combinado raqui-peridural e a raquianestesia simples para cirurgias de quadril em pacientes idosos durante quatro anos, para determinar as possíveis vantagens e desvantagens das três técnicas. MÉTODO: Foram avaliados 300 prontuários sendo que: 100 pacientes receberam raquianestesia simples (Grupo 1, 100 receberam bloqueio combinado raqui-peridural (Grupo 2 e 100 receberam raquianestesia contínua (Grupo 3 nos últimos quatro anos. Todos os bloqueios foram realizados em decúbito lateral esquerdo. Foram avaliados: sucesso de punção, nível da analgesia, bloqueio motor de membros inferiores, qualidade da anestesia, necessidade de complementação, incidência de falhas, parestesias, cefaléia pós-punção, alterações cardiovasculares, confusão mental e delírio, transfusão sangüínea e mortalidade. RESULTADOS: Não existiu diferença significativa entre os grupos em relação a idade, peso e sexo. Os pacientes do grupo 2 foram menores do que os do grupo 1 e 3. As doses utilizadas foram de 15,30 mg de bupivacaína no grupo 1; 23,68 mg no grupo 2 e 10,10 mg no grupo 3. Não foi encontrada diferença significativa (p JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Diversas cuestiones envuelven los estudios, las análisis y el tamaño de la muestra para que sean demostrados los beneficios de la anestesia regional. Las análisis de datos generalmente cuestan menos y requieren menos tiempo, cuando comparado con un amplio estudio aleatorio controlado. Esta análisis retrospectiva compara la raquianestesia continua, el bloqueo combinado raqui-peridural y la raquianestesia simple para cirugías de cuadril en

  8. Sedação com sufentanil e clonidina em pacientes submetidos a cateterismo cardíaco

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Anita Perpetua Carvalho Rocha

    2011-03-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A sedação para a realização de cateterismo cardíaco tem sido alvo de preocupação. Benzodiazepínicos, agonistas alfa-2 adrenérgicos e opioides são utilizados para esse fim, entretanto, cada um destes medicamentos possui vantagens e desvantagens. OBJETIVO: Avaliar a eficácia do sufentanil e da clonidina como sedativos em pacientes submetidos a cateterismo cardíaco, observando o impacto dos mesmos sobre os parâmetros hemodinâmicos e respiratórios, a presença de efeitos colaterais, além da satisfação do paciente e do hemodinamicista com o exame. MÉTODOS: Trata-se de um ensaio clínico prospectivo, duplo-cego, randomizado e controlado, que envolveu 60 pacientes que receberam 0,1 µg/kg de sufentanil ou 0,5 µg/kg de clonidina antes da realização do cateterismo cardíaco. O escore de sedação segundo a escala de Ramsay, a necessidade de utilização de midazolam, os efeitos colaterais, os parâmetros hemodinâmicos e respiratórios foram registrados, sendo os dados analisados em 06 diferentes momentos. RESULTADOS: O comportamento da pressão arterial, da frequência cardíaca e da frequência respiratória foi semelhante nos dois grupos, entretanto, no momento 2, os pacientes do grupo sufentanil (Grupo S apresentaram menor escore de sedação segundo a escala de Ramsay, e a saturação periférica da oxihemoglobina foi menor que o grupo clonidina (Grupo C no momento 6. Os pacientes do Grupo S apresentaram maior incidência de náusea e vômito pós-operatório que os pacientes do Grupo C. A satisfação dos pacientes foi maior no grupo clonidina. Os hemodinamicistas mostraram-se satisfeitos nos dois grupos. CONCLUSÃO: O sufentanil e a clonidina foram efetivos como sedativos em pacientes submetidos a cateterismo cardíaco.

  9. Concomitância de fibromialgia em pacientes portadores de hipotireoidismo e de alterações tireoideanas em pacientes com fibromialgia Fibromyalgia concomitance in patients with hypothyroidism and thyroid disorders in patients with fibromyalgia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Marlene Freire

    2006-02-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: a fibromialgia (FM pode ser definida como uma síndrome dolorosa musculoesquelética não-inflamatória de caráter crônico, tendo como sintomas mais comuns a fadiga e o sono não-reparador. Tais manifestações podem não resultar da FM, mas de outras doenças associadas, como o hipotireoidismo. OBJETIVO: descrever a ocorrência de FM em pacientes com hipotireoidismo, e os casos de hipotireoidismo em pacientes com FM, além de determinar os sintomas associados a essas condições clínicas. MÉTODOS: foram avaliados 166 pacientes portadores de FM e 56 com hipotireoidismo. Os voluntários responderam a um questionário para detecção dos principais sinais e sintomas dessas doenças em estudo e foram submetidos às dosagens séricas de hormônio estimulador da tireóide (TSH, tiroxina livre (T4 livre e anticorpo antitireoperoxidase (a-TPO. RESULTADOS: nos 166 pacientes com FM, foram diagnosticados hipotireoidismo clínico ou subclínico em 35 (21,1%. Dos 56 pacientes portadores de hipotireoidismo, em 36 (64,3% foi confirmado o diagnóstico de FM pelos critérios do American College of Rheumatology (ACR. Nos pacientes com hipotireoidismo previamente diagnosticado, a fadiga, o sono não-restaurador e a cefaléia crônica foram estatisticamente mais freqüentes naqueles que apresentavam diagnóstico de FM. A rigidez matinal foi mais prevalente nos pacientes com hipotireoidismo sem FM. CONCLUSÃO: há que se considerar a presença de manifestações clínicas ou laboratoriais de disfunção tireoideana nos pacientes portadores de FM e de FM em pacientes portadores de hipotireoidismo, para uma melhor abordagem diagnóstica e posterior tratamento dos mesmos.INTRODUCTION: Fibromyalgia can be defined as a non-inflammatory musculoskeletal pain syndrome. It is a chronic condition, commonly associated with fatigue and non-restorative sleep. However, such symptoms may result from coexisting diseases, for instance hypothyroidism. OBJECTIVE

  10. Erro médico em pacientes hospitalizados Medical errors in hospitalized patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Manoel de Carvalho

    2002-01-01

    Full Text Available Objetivo: o presente artigo tem por objetivo revisar a literatura e discutir a questão do erro médico em pacientes hospitalizados, enfocando sua conceituação, incidência, fatores predisponentes e mecanismos de prevenção. Aborda, em especial, erros e eventos adversos com drogas envolvendo recém-nascidos e pacientes pediátricos. Métodos: revisão bibliográfica utilizando banco de dados Medline, selecionando-se aqueles com informações atuais e relevantes. Resultados:mesmo assumindo que a notificação do erro médico não ocorre em um grande número de eventos, é importante notar que sua incidência é muito maior do que julgamos. Só nos EUA, cerca de um milhão de pacientes por ano são vítimas de erros médicos e eventos adversos com drogas. Segundo recente metanálise, esta é, hoje, a quarta causa de morte nos EUA. Em unidades de terapia intensiva neonatal e pediátrica, nas quais é grande a complexidade e a freqüência de procedimentos, a ocorrência de erros é maior. Estima-se que quinze por cento das internações em unidades de terapia intensiva neonatal sejam acompanhadas de erro médico. A maioria destes erros acontece durante o período noturno, e envolve administração incorreta de droga (35% e erro na interpretação da prescrição (26%. Fatores ambientais (barulho, calor, psicológicos (tédio, ansiedade, estresse e fisiológicos (fadiga, sono contribuem para a ocorrência de erros. Recente estudo revela que após um plantão de 24 horas, sem dormir, o desempenho psicomotor de um profissional de saúde é semelhante ao de um indivíduo legalmente bêbado (nível sérico alcoólico maior ou igual a 0,08%! Conclusões: mesmo em profissionais conscientes, erros são acompanhantes inevitáveis da condição humana. A prevenção de erros deve basear-se na busca de causas reais, que geralmente incluem erros no sistema de organização e implementação do serviço. Erros devem ser aceitos como evidência de falha no

  11. Anestesia epidural com ropivacaína, lidocaína ou associação de lidocaína e xilazina em cães: efeitos cardiorrespiratório e analgésico Epidural anaesthesia using ropivacaine, lidocaine or the combination of lidocaine and xylazine in dogs: cardiorespiratory and analgesic effects

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Simone Salata Gasparini

    2007-04-01

    Full Text Available Este estudo investigou o efeito da ropivacaína, da lidocaína e da associação de lidocaína e xilazina na anestesia epidural de cães. Trinta cães foram tranqüilizados com acepromazina intravenosa, distribuídos em três grupos e submetidos à anestesia epidural no espaço lombo-sacro, com lidocaína 2% com vasoconstrictor (GL, ropivacaína 1% (GR ou com xilazina associada à lidocaína (GXL. Mensuraram-se as freqüências cardíaca (FC e respiratória (f, a pressão arterial sistólica (PAS, a concentração final expirada de CO2 (EtCO2, o volume minuto (VM e a temperatura retal (T. Para avaliação da analgesia somática, utilizou-se o teste do panículo e o teste térmico a 55°C. Os protocolos produziram anestesia da região retro-umbilical, sendo que a associação XL produziu bloqueio anestésico mais cranial, porém causou bradicardia moderada. A duração da anestesia foi mais prolongada nos animais dos grupos GXL (240 min e GR (250 min, quando comparada as do grupo GL (120 min.This study was aimed at investigating the effects of ropivacaine, lidocaine or lidocaine combined with xylazine for epidural anaesthesia in dogs. Thirty dogs were sedated with acepromazine IV, divided in to three groups and submitted to lumbosacral epidural anaesthesia using 2% lidocaine with adrenaline (L or 1% ropivacaine (R or xylazine combined with lidocaine (XL. Heart and respiratory rates, systolic arterial blood pressure, EtCO2, minute volume and temperature were measured. Cutaneous anaesthesia was investigated using a forceps and thermic stimulus. All protocols produced retroumbilical anaesthesia. The combination of XL produced a more cranial anaesthetic block, with moderate bradycardia. The duration of the anaesthesia was more prolonged in animals treated with XL (240min and R (250min, when compared to L alone (120min.

  12. Preditores de internação hospitalar em pacientes com síncope atendidos em hospital cardiológico

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Leonardo Marques Fischer

    2013-12-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: No atendimento ao episódio sincopal é necessário estratificar o risco para melhor diferenciar pacientes que necessitam de internação hospitalar daqueles que podem ser liberados. Os critérios utilizados pelos médicos avaliadores desses pacientes em emergências cardiológicas em nosso meio são desconhecidos. OBJETIVOS: Analisar quais os critérios adotados para internação hospitalar, diferenciá-los dos utilizados nos pacientes liberados e compará-los com os preditores de alto risco definidos pelo escore de OESIL já validado para esse fim. MÉTODOS: Estudo transversal em pacientes diagnosticados com síncope na emergência em nossa instituição no ano de 2011. RESULTADOS: Dos 46.476 atendimentos realizados naquele ano, 216 foram descritos como síncope. Dos 216 pacientes analisados, 39% foram internados, sendo que as principais variáveis associadas à admissão foram síncope prévia, doença cardíaca conhecida, história negativa para acidente vascular encefálico no passado, ECG alterado e possuir plano de súde. Na comparação internação contra não internação, os escores OESIL 0-1 foram associados a maior chance de liberação hospitalar; os escores 2-3 apresentaram maior associação com internação. Um escore OESIL >2 demonstrou razão de chances 7,8 vezes maior de internação comparado com o escore 0 (p < 0,001; IC95%: 4,03-15,11. Aproximadamente 39% dos pacientes não tiveram definição etiológica e em 18% foi identificada uma causa cardiológica. CONCLUSÕES: Fatores como doença cardiovascular conhecida, história sincopal prévia, ausência de AVC prévio, possuir seguro de saúde e eletrocardiograma alterado foram os critérios utilizados pelos médicos em emergência para indicar internação hospitalar. Houve boa correlação entre os critérios clínicos e os critérios de risco do OESIL descritos na literatura.

  13. Qualidade de vida em pacientes submetidos à cirurgia ortognática: saúde bucal e autoestima

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rubens Guimarães Filho

    Full Text Available A cirurgia ortognática é o ramo da cirurgia bucomaxilofacial que trata das deformidades dentofaciais, buscando a correção da oclusão e melhora articular, respiratória e fonética, que geram benefícios funcionais e harmonizam a face, o que acarreta aspectos positivos em relação à estética e ao fator psicossocial do paciente. Objetivou-se avaliar a qualidade de vida desses pacientes, através dos aspectos funcionais, estéticos e psicossociais. O presente estudo foi realizado em clínica odontológica particular, na cidade de Taubaté. Foram avaliados 33 pacientes, 12 do gênero masculino e 21 do gênero feminino, com idades entre 18 a 45 anos, com tratamento ortocirúrgico indicado ou já realizado, utilizando-se os questionários Escala de Autoestima de Rosenberg/UNIFESP-EPM, Oral Health Impact Profile-14 - OHIP14 e PIDAQ-Brasil/UNIFESP e o Teste não Paramétrico de Mann-Whitney. Os resultados evidenciaram que a cirurgia ortognática é um procedimento capaz de oferecer melhora da qualidade de vida para pacientes portadores de deformidades dentofaciais, por meio dos aspectos funcionais, estéticos e psicossociais.

  14. Aspectos clínicos e epidemiológicos de pacientes queimados internados em um Hospital de Ensino

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Samanta Flor Montes

    2011-04-01

    Full Text Available Os objetivos foram: caracterizar os pacientes queimados segundo as variáveis epidemiológicas e clínicas e identificar os tratamentos, procedimentos invasivos e as complicações. Trata-se de um estudo retrospectivo, descritivo e quantitativo. A amostra constituiu-se de 138 pacientes queimados internados em um hospital de ensino, no período de janeiro de 2003 a dezembro de 2007, de Uberaba-MG. Dos 138 pacientes internados, 98 (71,0% eram do gênero masculino e a média de idade foi de 26,1 anos. O tempo médio de internação foi de 16,2 dias; 93 (67,4% eram de natureza acidental e a principal causa 68 (49,3% foi a chama aberta. A superfície corporal queimada média foi de 20,8% e a maioria 122 (88,4% apresentou queimadura de 2° grau. A terapia tópica mais utilizada 93 (67,4% foi a sulfadiazina de prata. A sondagem vesical de demora foi instalada em 47 (34,0% pacientes; 30 (21,7% foram submetidos à enxertia e 28 (20,3% ao desbridamento; 14 (10,1% apresentaram infecção da lesão.

  15. Uso de medicamentos, glicemia capilar e índice de massa corpórea em pacientes com diabetes mellitus

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Márcio Flávio Moura de Araújo

    2013-10-01

    Full Text Available Objetivou-se relacionar o uso de medicamentos com a glicemia capilar e o índice de massa corpórea em pacientes com diabetes mellitus tipo 2. Estudo transversal realizado entre janeiro e julho de 2009, nos domicílios de 437 pacientes de doze centros de saúde de Fortaleza-CE. Utilizou-se um formulário para o registro das variáveis sociodemográficas e clinicas, glicemia capilar, índice de massa corpórea e uso de medicamentos. Dos pacientes com glicemia capilar normal, 93% não utilizavam antidepressivos / ansiolíticos (p = 0,02. Aproximadamente 99% dos que apresentavam a glicemia capilar elevada não utilizavam cálcio diariamente (p = 0,04. Entre aqueles com índice de massa corpórea normal, 45,5% tomavam diariamente anti-hipertensivos da classe inibidor da ECA (p = 0,03. O uso diário de drogas inibidoras da ECA, antidepressivos / ansiolíticos e cálcio apresentou associação com a glicemia capilar e o índice de massa corpórea, respectivamente. É importante que o enfermeiro avalie o peso corporal e a glicemia capilar dos pacientes com diabetes, em particular daqueles que fazem uso contínuo de medicamentos.

  16. Prevalência de aloimunização eritrocitária em pacientes portadores de anemia falciforme

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alexandre Gomes Vizzoni

    2017-04-01

    Full Text Available Embora as transfusões de concentrado de hemácias sejam importantes para o tratamento de pacientes com anemia falciforme, elas acarretam riscos imunológicos tais como a aloimunização a antígenos eritrocitários. Aproximadamente 50% dos pacientes de anemia falciforme recebem transfusões no decorrer da vida, e entre 5 e 10% desses pacientes são submetidos a um programa de transfusão crônica. A aloimunização eritrocitária é uma complicação relativamente comum, podendo até mesmo levar a reações transfusionais hemolíticas tardias, contribuindo para aumentar as comorbidades da doença. Importantes medidas para prevenção dessas complicações nesses pacientes são o uso de hemácias previamente fenotipadas, além da fenotipagem do próprio receptor de concentrado de hemácias, determinando seu correto perfil fenotípico e possibilitando a escolha de concentrado de hemácias com antígenos correspondentes ao do paciente a ser transfundido. Extensa genotipagem eritrocitária profilática para selecionar doadores para pacientes que receberão repetidas transfusões durante um longo período é uma aplicação atraente de tipagem de sangue baseado em DNA. Isso é particularmente relevante para pacientes com doença falciforme, nos quais a taxa de aloimunização é elevada.

  17. Uso de preditores clínicos simples no diagnóstico pré-operatório de dificuldade de intubação endotraqueal em pacientes portadores de obesidade Uso de predictores clínicos sencillos en el diagnóstico preoperatorio de dificultad de intubación endotraqueal en pacientes obesos Use of simple clinical predictors on preoperative diagnosis of difficult endotracheal intubation in obese patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Edno Magalhães

    2013-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Apesar da semelhante incidência de dificuldade à laringoscopia em obesos e não obesos há mais relatos de dificuldade de intubação endotraqueal em portadores de obesidade. Alternativas de diagnóstico e previsão de dificuldade de intubação no pré-operatório podem ajudar diminuir complicações anestésicas em indivíduos obesos. O objetivo do estudo foi identificar preditores para diagnóstico de via aérea difícil em pacientes obesos, pela correlação com métodos clínicos de avaliação pré-anestésica e polissonografia. Comparou-se também a incidência de dificuldade à ventilação sob máscara facial e à laringoscopia entre obesos e não obesos, verificando os preditores mais prevalentes. MÉTODOS: Estudo observacional, prospectivo, comparativo, com 88 pacientes adultos, submetidos à anestesia geral. No período pré-operatório, avaliou-se questionário sobre preditores clínicos de síndrome da apneia obstrutiva do sono (SAOS e parâmetros anatômicos. Durante a anestesia, pesquisou-se dificuldade à ventilação sob máscara facial e laringoscopia. Para análise, estatística descritiva e teste de correlação. RESULTADOS: Os pacientes foram alocados em dois grupos, 43 obesos e 45 não obesos. Estado físico, prevalência de roncos, hipertensão e diabetes mellitus, circunferência cervical e índice de Mallampati foram maiores nos obesos. Pacientes obesos apresentaram maior incidência de dificuldade de ventilação sob máscara e laringoscopia. Nenhuma variável clínica ou anatômica apresentou correlação com dificuldade de ventilação sob máscara nos grupos. Nos obesos, o diagnóstico de SAOS mostrou forte correlação com dificuldade à laringoscopia. CONCLUSÕES: Os diagnósticos clínico e polissonográfico de SAOS se mostraram úteis no diagnóstico pré-operatório de dificuldade à laringoscopia. Pacientes obesos estão mais propensos à dificuldade de ventilação sob máscara e

  18. O estudo da prova calórica em pacientes idoso The study of caloric testing in senior patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Débora Cristina de Oliveira Bezerra

    2008-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: realizar o estudo da prova calórica em pacientes idosos com queixa de tontura, acompanhada ou não de zumbido com finalidade de traçar um perfil dos idosos quanto os sintomas vestibulares. MÉTODOS: fizeram parte da amostra 143 pacientes, com faixa etária variando de 60 a 90 anos de idade; todos realizaram o exame otoneurológico. Foram excluídos pacientes idosos com queixa de desequilíbrio e aqueles que apresentaram a queixa de zumbido desacompanhado da tontura. RESULTADOS: o estudo demonstrou que a normorreflexia, em valores absolutos, encontra-se entre 82,3% a 91,2% e os valores relativos são de 93%. Referente aos dados colhidos na anamnese, o que chamou a atenção, foi que do total de pacientes analisados, encontrou-se a tontura acompanhada de zumbido em 69% dos casos e o elevado uso de medicação em pacientes nesta faixa etária. CONCLUSÃO: na população estudada houve um predomínio da tontura acompanhada de zumbido. Em relação à prova calórica, o trabalho demonstrou a alta prevalência de pacientes com valores absolutos e relativos normais.PURPOSE: to accomplish the study of caloric testing in senior patients with dizziness, accompanied or not of with buzzing. METHODS: 143 patients were analyzed with age varying from 60 to 90 years; all of them did an otoneurologic evaluation. Senior patients with unbalance complaints and with buzzing unaccompanied with dizziness were excluded from this study. RESULTS: 82.3% to 91.2% of the patients obtained normoreflexia in absolute values and over 93% obtained normal results in relative values. Referring to the data obtained in the anamnesis, what got attention was 69% of dizziness accompanied with buzzing. And the high medication of the patients in this age group. CONCLUSION: there was a prevalence of dizziness accompanied with buzzing in the studied population. Concerning the caloric testing, the study demonstrated the high prevalence of patients with normal absolute and

  19. Vacinação em pacientes da Coorte Brasília de artrite reumatoide inicial

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luciana Feitosa Muniz

    2014-10-01

    Full Text Available Introdução: Os pacientes com diagnóstico de artrite reumatoide (AR apresentam risco aumentado de infecções. A vacinação é uma medida preventiva recomendada. Não há estudos avaliando a prática da vacinação nos pacientes com AR inicial. Objetivos: Avaliar a frequência de vacinação e a orientação (feita pelo médico sobre vacinas entre os pacientes com diagnóstico de AR inicial. Métodos: Estudo transversal incluindo pacientes da coorte Brasília de AR inicial. Foram analisados dados demográficos, índice de atividade da doença (Disease Activity Score 28 - DAS28, incapacidade funcional (Health Assessment Questionnaire - HAQ, dados sobre tratamento e vacinação após o diagnóstico da AR. Resultados: Foram avaliados 68 pacientes, sendo 94,1% mulheres, com idade média de 50,7 ± 13,2 anos. O DAS28 foi de 3,65 ± 1,64, e o HAQ de 0,70. A maioria dos pacientes (63% possuía cartão vacinal. Apenas cinco pacientes (7,3% foram orientados pelo médico sobre uso das vacinas. Os pacientes foram vacinados para tríplice viral (8,8%, tétano (44%, febre amarela (44%, hepatite B (22%, gripe (42%, influenza H1N1 (61,76%, pneumonia (1,4%, meningite (1,4% e varicela (1,4%. Todos os pacientes vacinados com vírus vivo atenuado estavam em uso de imunossupressores e receberam as vacinas de forma inadvertida, sem orientação médica. Não houve associação entre o uso de nenhuma vacina e atividade da doença, incapacidade funcional, anos de escolaridade, hábitos de vida, comorbidades. Conclusão: Os pacientes foram pouco orientados pelo médico com relação ao uso das vacinas, com elevada frequência de vacinação inadvertida com componente vivo atenuado, enquanto a imunização com vírus mortos ficou aquém do recomendado.

  20. Candidíase oral como marcador de prognóstico em pacientes portadores do HIV

    OpenAIRE

    Cavassani Valdinês Gonçalves dos Santos; Andrade Sobrinho Jozias de; Homem Maria da Graça Naclério; Rapoport Abrão

    2002-01-01

    Introdução: A candidíase oral é uma das doenças oportunistas mais fortemente associadas à infecção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV). Vários relatos epidemiológicos enfatizam a prevalência da candidíase em pacientes HIV positivos e ressaltam a sua importância como marcador da progressão da doença e preditivo para o aumento da imunodepressão. Objetivo: Verificar as alterações estomatológicas em pacientes portadores do HIV tratados no Hospital Heliópolis - São Paulo, Brasil e comparar...

  1. Infecção hospitalar em pacientes cirúrgicos de Hospital Universitário

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Medeiros Aldo da Cunha

    2003-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Analisar fatores intercorrentes e a incidência da infecção em pacientes operados no Hospital Universitário da UFRN. MÉTODOS: Foram estudados, através de protocolo previamente estabelecido, 3.120 pacientes internados que se submeteram a procedimentos cirúrgicos no período de janeiro de 1999 a outubro de 2002. RESULTADOS: O índice de infecção hospitalar foi de 5,9%, e a topografia de maior incidência foi a ferida operatória (3,7%. Infecção respiratória ocorreu em 1,2%, urinária em 0,6% e bacteremia em 0,1%. O índice de infecção comunitária foi de 9,2%, predominando infecção urinária (5% e respiratória (2,1%. Quanto ao grau de contaminação das feridas operatórias, as feridas limpas (1479 apresentaram infecção em 2,9%, as feridas limpas-contaminadas (1277 em 6,0% dos casos, as feridas contaminadas (270 em 15,1%, e as ferida infectadas (94 resultaram em infecção em 30,75% dos casos. CONCLUSÃO: Concluiu-se que a incidência de infecção cirúrgica foi compatível com os índices na literatura mundial. A partir desses dados, ratifica-se a importância de medidas de controle de infecção hospitalar de forma sistemática, como vem sendo realizado no hospital onde o estudo foi realizado.

  2. Right-to-left shunt determination in dog lungs under inhalation anesthesia with rebreathing and non-rebreathing system Determinação de shunt venoso-arterial em pulmões de cães sob anestesia geral inalatória por sistemas com e sem reinalação

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    André Leguthe Rosa

    2006-12-01

    Full Text Available PURPOSE: To investigatge right-to-left shunt determination in dog lungs under inhalantion anesthesia with non-rebreathing and rebreathing systems and fraction of inspired oxygen (F I O2 of 0.9 and 0.4, respectively. METHODS: Two groups of 10 dogs each under inhalation anesthesia with sevoflurane: GI in which it was utilized non-rebreathing semiclosed system and F I O2 = 0.9, and GII in which it was utilized rebreathing semiclosed system and F I O2 = 0.4. The study parameters were: heart rate, medium arterial pressure, right-to-left intrapulmonary shunt, hematocrit, hemoglobin, arterial partial pressure of oxygen, mixed venous partial pressure of oxygen, mixed venous oxygen saturation, arterial partial pressure of carbon dioxide, partial pressure of water in the alveoli. RESULTS: Shunt results were significantly different between the two groups - GI data were higher than GII in all the evaluated moments. Hence, the group with nonrebreathing (GI developed a superior grade of intrapulmonary shunt when compared with the rebreathing group (GII. The partial pressure of water in the alveoli was significantly higher in GII. CONCLUSION: The inhalation anesthesia with non-rebreathing system and F I O2 = 0.9 developed a higher grade of intrapulmonary right-to-left shunt when compared with the rebreathing system and F I O2 = 0.4. The higher humidity in GII contributed to the result.OBJETIVO: Comparar a formação de shunt venoso-arterial em pulmões de cães submetidos a anestesia geral inalatória utilizando-se sistemas de anestesia com e sem reinalação, com fração inspirada de oxigênio de 0,4 e 0,9, respectivamente. MÉTODOS: Empregaram-se 20 cães induzidos com tiopental sódico (30mg/kg e mantidos com sevoflurano (3% e alocados em dois grupos (n=10; os animais de GI foram ventilados com modalidade controlada em sistema semifechado, sem reinalação, F I O2 = 0,9, e os de GII, com modalidade controlada, sistema semifechado, com reinalação e F I O2

  3. Avaliação da qualidade de vida em pacientes submetidos à cirurgia de catarata, com implantes de lentes monofocais bifocais e multifocais

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Beogival Wagner Lucas Santos

    2014-04-01

    Full Text Available Objetivo: Fornecer uma avaliação objetiva e subjetiva da qualidade de vida e o nível de satisfação de pacientes que se submeteram à cirurgia de catarata, com implante de lentes bifocais, multifocais e monofocais. Métodos: Lentes bifocais foram implantadas em 72 pacientes; lentes multifocais asférica em 16 pacientes; lentes multifocais apodizada em 20 pacientes e lentes monofocais em 63 pacientes. Foi aplicado um questionário de 47 perguntas cujos resultados foram avaliados e analisados. Resultados: O nível de satisfação dos pacientes implantados com lentes bifocais e multifocais foi significantemente mais alto do que aqueles com lentes monofocais (teste Kruskal-Wallis p<0,01, seguido do teste Dunn, p<0,05. Quanto à comparação de lentes monofocais com lentes bifocais e multifocais, a visão para perto sem correção foi consideravelmente mais baixa em pacientes com lentes monofocais (teste Z, p<0,001. Os pacientes com lentes monofocais sem correção apresentaram uma menor capacidade de ler jornais ou livros e no que diz respeito a trabalhos manuais do que aqueles com lentes bifocais e multifocais (teste Z, p<0,001. Conclusão: Os resultados deste estudo mostram que os pacientes que receberam as lentes bifocais e multifocais tiveram uma melhora notável em sua acuidade visual para perto, estando satisfeitos com sua visão geral, sem óculos. A satisfação foi atribuída ao fato de conseguirem ler livros e jornais, preencher cheques, preencher formulários, praticar esportes, se barbear ou se maquiar sem correção.

  4. Oxidative stress in patients with type 2 diabetes mellitus treated with metformin = Estresse oxidativo em pacientes com diabetes mellitus tipo 2 em tratamento com metformina

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Dries, Samuel Selbach

    2017-01-01

    RESULTADOS: A amostra inicial foi composta por 49 pacientes com idade de 59±9 anos e índice de massa corporal de 29,8±5,1 kg/m2 , com diabetes por uma mediana de tempo de 36 (intervalo interquartil 1-240 meses e em uso de metformina há uma mediana de 36 (intervalo interquartil 1-180 meses. Vinte e cinco pacientes deixaram o estudo entre a segunda e a quarta reunião. Os níveis de malondialdeído diferiram entre antes e após o acompanhamento farmacoterapêutico, correlacionando-se positivamente com glicemia, glicohemoglobina e triglicerídeos e negativamente com metformina e superóxido dismutase. Encontrou-se elevação da glicemia, glicohemoglobina e malondialdeído, e diminuição da metformina no grupo com complicações diabéticas, e foi identificada correlação entre malondialdeído e o número de complicações diabéticas por paciente. CONCLUSÕES: Nesta amostra de pacientes com diabetes mellitus tipo 2 em tratamento com metformina, o estresse oxidativo foi mais pronunciado nos que apresentavam pior controle glicêmico e complicações diabéticas

  5. Síndrome hemolítico-urêmica causada por gencitabina em uma paciente jovem com colangiocarcinoma

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    John Fredy Nieto-Ríos

    2016-06-01

    Full Text Available Resumo A gencitabina é um fármaco utilizado no tratamento de vários tipos de neoplasias malignas. Há poucas descrições de associação entre a droga e a síndrome hemolítico-urêmica (SHU, apesar de os pacientes em questão terem ido a óbito em pelo menos 50% dos casos. O presente artigo relata o caso de uma paciente com 25 anos de idade em remissão diagnosticada com colangiocarcinoma que apresentou anemia hemolítica microangiopática acompanhada de insuficiência renal aguda anúrica após cinco ciclos de quimioterapia com gencitabina; as manifestações eram condizentes com SHU causada pelos efeitos colaterais do medicamento. A administração de gencitabina foi interrompida, e a paciente foi tratada com hemodiálise, transfusões de sangue, trocas de plasma, corticosteroides, doxiciclina e rituximabe. Foi atingido um desfecho favorável; mais especificamente, a hemólise foi controlada e a função renal foi plenamente restabelecida.

  6. Força máxima da língua em pacientes com bruxismo

    OpenAIRE

    Lis Meirelles

    2014-01-01

    Resumo: O bruxismo é assunto de intensa investigação na área odontológica e está correlacionado a fatores emocionais e a eventos de estresse experimentado pelos indivíduos. Uma vez que o hábito de ranger de dentes pode levar a edentações na língua, este estudo avaliou a força da língua em pacientes bruxistas antes e após a terapia por meio de placas oclusais estabilizadoras. Para tanto, voluntários foram selecionados na Faculdade de Odontologia de Piracicaba - UNICAMP e separados em dois grup...

  7. Hanseníase: um estudo sobre a experiência da enfermidade de pacientes em Salvador-Bahia

    OpenAIRE

    Martins, Patrícia Vieira

    2013-01-01

    A pesquisa que originou esta tese foi realizada com indivíduos residentes no Estado da Bahia, que buscaram tratamento em um hospital de referência na cidade de Salvador, e teve como objetivo responder, a partir de uma perspectiva socioantropológica, a uma série de indagações, tais como: de que maneira os pacientes construíram a experiência da enfermidade vivenciada por eles; qual foi a repercussão social da doença em suas vidas; quais os significados atribuídos a ela; quais as estratégias de ...

  8. Utilização da albumina na citologia esfoliativa em pacientes com conjuntivite alérgica

    OpenAIRE

    Bezerra Haroldo de Lucena; Rizzo Luiz Vicente; Yu Maria Cecília Zorat; Freitas Denise de

    2003-01-01

    OBJETIVO: Avaliar a albumina como fixador de material obtido de raspado conjuntival para citologia esfoliativa. MÉTODOS: Foi realizada citologia esfoliativa conjuntival por meio de estudo prospectivo em quarenta e seis olhos de vinte e três pacientes com conjuntivite alérgica. Foram realizadas três colheitas: (1) na fase aguda, (2) após uso de corticosteróides (tratamento A) e (3) após uso de estabilizador de membrana de mastócitos (tratamento B); em dois tipos de lâminas, com e sem albumina,...

  9. Anestesia e o usuário de Ecstasy Anestesia y el usuario de Ecstasy Anesthesia and the Ecstasy user

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eduardo Toshiyuki Moro

    2006-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Nos últimos anos o número de novos usuários de agentes ilícitos tem aumentado de forma significativa em todo o mundo. A maconha e a cocaína, além do álcool e do tabaco, têm sido os agentes citados com freqüência, porém houve um aumento significativo de usuários de outros agentes psicoestimulantes ou alucinógenos, como o Ecstasy, o GHB, o LSD e a metanfetamina, empregados com o objetivo de intensificar as experiências sociais. O objetivo do presente artigo foi discutir a apresentação clínica, os efeitos deletérios e as potenciais interações com o ato anestésico no paciente cirúrgico usuário desses agentes ilícitos. CONTEÚDO: O artigo discute os mecanismos de ação, a apresentação clínica, os efeitos deletérios e as possíveis repercussões observadas durante a anestesia no usuário de MDMA (3,4-metilenodioximetanfetamina, também conhecido como Ecstasy. CONCLUSÕES: A apresentação clínica e os efeitos deletérios provocados pelo 3,4-metilenodioximetanfetamina (Ecstasy, assim como potenciais interações com o ato anestésico devem ser do conhecimento do anestesiologista, pois em muitas situações esses usuários serão submetidos a intervenções cirúrgicas de emergência, ou mesmo eletivas.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: En los últimos años el número de nuevos usuarios de drogas ilícitas ha aumentado de forma significativa en todo el mundo. La marihuana y la cocaína, además del alcohol y del tabaco, han sido las drogas citadas frecuentemente, sin embargo, hubo un aumento significativo de usuarios de otros agentes psicoestimulantes o alucinógenos, como el Ecstasy, el GHB, el LSD y la metanfetamina, empleados con el objetivo de intensificar las experiencias sociales. El objetivo del presente artículo fue el de traer a colación la presentación clínica, los efectos destructivos y las potenciales interacciones con el acto anestésico en el paciente quirúrgico usuario de esas drogas

  10. Morbidade febril puerperal em pacientes infectadas pelo HIV Puerperal morbidity in HIV-positive women

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Andrea De Marcos

    2003-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: avaliar as taxas de morbidade febril puerperal em pacientes infectadas pelo HIV e sua correlação com a via de parto, duração do trabalho de parto, tempo de rotura de membranas, número de células CD4+ e carga viral do HIV periparto. MÉTODOS: foram incluídas 207 gestantes infectadas pelo HIV, com seguimento pré-natal e parto entre maio de 1997 e dezembro de 2001, sendo 32 submetidas a parto vaginal e 175 a cesárea. Do total de pacientes, 62,8% foram submetidas a cesárea eletiva. A idade média no grupo analisado foi de 27,4 anos, 25,6% eram nulíparas e 26% primíparas, com idade gestacional média de 37,8 semanas no momento do parto. A contagem média de células CD4+ foi de 481 células /mm³ e da carga viral do HIV de 49.100 cópias/mL, ambas no final da gestação. RESULTADOS: a morbidade febril puerperal ocorreu em 34 pacientes, sendo 33 pós-cesárea e 1 pós-parto vaginal. O tipo mais comum de intercorrência infecciosa pós-cesárea foi infecção de cicatriz cirúrgica (13% dos casos de infecção. Os fatores analisados, como duração do trabalho de parto, tempo de rotura de membranas, contagem de células CD4+ ou carga viral do HIV periparto, não interferiram na taxa de morbidade febril puerperal. CONCLUSÕES: A incidência de morbidade febril puerperal foi de 16,8%, sendo mais freqüente pós-cesárea (18,9% que pós-parto vaginal (3,1%. Os demais fatores não mostraram relação significativa com a taxa de morbidade febril puerperal.PURPOSE: the morbidity in HIV-positive patients due to puerperal fever was studied and correlated to the method and duration of labor, the duration of premature rupture of the membranes, CD4+ cell count and the viral load (VL at peridelivery. METHODS: a total of 207 HIV-positive women with prenatal examinations and deliveries between May 1997 and December 2001 were enrolled. Of these, 32 had natural childbirth and 175 had a cesarean section. Of the total of enrolled patients, 62

  11. PERFIL LÍPIDICO DOS PACIENTES HIV POSITIVOS EM USO DA TERAPIA ANTIRRETROVIRAL

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Roseane dos Santos

    2017-07-01

    Full Text Available Corresponde a estudo descritivo de corte transversal, buscou-se evidenciar o impacto da TARV sobre o perfil lipídico. Realizada com 37 pacientes atendidos no ambulatório de Doenças Infecciosas e Parasitárias do centro de referência para HIV do Hospital Universitário Oswaldo Cruz em Recife-PE/Brasil. Através da realização de entrevistas, coleta de informações sobre terapia antirretroviral, curva de CD4 e carga viral obtidas nos prontuários. Tendo como aprovação no comitê de ética e pesquisa CAAE de nº 11365112.8.0000.5192. Revela o impacto no perfil lipídico associado ao uso contínuo da TARV, demostrando aumento do TG 54%, CT 49%, VLDL (41%, LDL-c 19% e diminuição do HDL-c 24%.   As associações de esquemas de ITRN e IRNN apresentaram o maior número de alterações. As drogas da TARV induzem distúrbios metabólicos graves e associados com outros fatores encontrados como HAS 19%, tabagismo 35% e sedentarismo 81% constituem uma forte predisposição de aterosclerose e consequentemente riscos cardiovasculares.

  12. Insuficiência renal aguda em paciente tratada com ATRA e anfotericina B: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gelcimar Moresco

    2011-06-01

    Full Text Available O presente relato apresenta o caso clínico de uma paciente com leucemia promie-locítica aguda tratada com ácido todo-transretinoico (ATRA, que apresentou suspeita de síndrome do ácido transreti-noico (síndrome de ATRA. Com a ocor-rência de leucopenia febril inespecífica, foram associados ao tratamento antimi-crobianos e antifúngicos. A diminuição da função renal, observada inicialmente, contribuiu para a suspeita de síndrome de ATRA, que foi agravada pelos antifúngi-cos. Assim, o uso de ATRA foi suspenso, mas somente 8 dias depois foi caracteriza-da pneumonia e descartada a hipótese de síndrome de ATRA. Nesse contexto, foi discutida a nefrotoxicidade do ATRA e a potencialização desse efeito adverso pelo uso de antifúngicos nefrotóxicos, em par-ticular da anfotericina B, assim como a im-portância do diagnóstico diferencial entre síndrome de ATRA e doença infecciosa.

  13. Infecção pulmonar tripla em paciente gravemente imunocomprometido por AIDS: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Faucz Rafael Artigas

    2006-01-01

    Full Text Available Os autores relatam um caso de paciente do sexo masculino, 38 anos de idade, motorista, soropositivo para HIV há oito anos, sem acompanhamento, com quadro de tosse produtiva com secreção acinzentada e episódios intermitentes de dispnéia há 15 dias. Informava dois episódios pregressos de tuberculose pulmonar (1983 e 2001 tratados. A radiografia de tórax evidenciou áreas de hipotransparência nodular e broncogramas aéreos bilateralmente. A tomografia computadorizada de tórax evidenciou vários achados inespecíficos, dentre eles áreas esparsas de consolidação, cavitação, bronquiectasia, opacidade em vidro fosco, espessamento intersticial e broncogramas aéreos. A lavagem broncoalveolar evidenciou numerosas hifas com raros septos bifurcados sugestivos de Aspergillus sp. e a cultura foi positiva para Nocardia sp. e Mycobacterium tuberculosis. Foi instituída terapia com anfotericina B, sulfametoxazol-trimetoprim e anti-retrovirais. Após 20 dias, recebeu alta sem queixas pulmonares. Decorridos 15 dias, retornou com diarréia, febre, disfagia e emagrecimento importante. Foi a óbito após cinco dias, por sepse estafilocócica.

  14. Psicoterapia em grupo de pacientes com transtorno afetivo bipolar Group psychotherapy for bipolar disorder patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bernardo Carramão Gomes

    2007-01-01

    Full Text Available CONTEXTO: Vem crescendo nos últimos anos o número de estudos com abordagens psicoterápicas no tratamento de pacientes com transtorno afetivo bipolar. Contudo, pouco ainda se sabe sobre o efeito que tem estas abordagens nestes pacientes. OBJETIVO: Avaliar a efetividade da terapia de grupo no tratamento do transtorno afetivo bipolar. MÉTODO: Levantamento bibliográfico no Medline, Lilacs, PubMed e ISI de artigos publicados em língua inglesa no período de 1975 a 2005 e busca manual com base na bibliografia dos artigos selecionados. Foram incluídos apenas os estudos que utilizaram grupo controle, randomizados, com casuística superior a 20 pacientes. RESULTADOS: Foram encontrados somente cinco trabalhos, três deles publicados nos últimos cinco anos. Três utilizaram modelos de psicoeducação, encontrando aumento na adesão ao tratamento farmacológico. Um destes verificou redução no número de hospitalizações e recaídas. Dois estudos combinaram psicoeducação e abordagens psicoterápicas variadas. Destes, um mostrou aumento no período de remissão e redução de sintomas para episódios maníacos. CONCLUSÕES: O interesse por intervenções psicoterápicas baseadas em evidência, no tratamento do TAB, vem aumentando nos últimos anos. Este fato contrasta com o baixo número de estudos dedicados à modalidade de atendimento em grupo, que poderia ser muito útil em instituições onde grande número de pacientes é atendido. A complexidade clínica dessa doença, a presença de diversas comorbidades e os diferentes graus de adesão à farmacoterapia demandam a criação de opções terapêuticas variadas que atendam às necessidades de cada indivíduo. Os estudos indicam que a terapia de grupo pode ser uma opção eficaz de tratamento que merece ser mais bem investigado para permitir sua aplicação na prática clínica.BACKGROUND: In the last years there has been a growing number of studies using psychotherapy approaches in the

  15. Dosimetria de pacientes e médicos em intervenções coronárias percutâneas em Recife, Pernambuco, Brasil

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria do Socorro Rocha da Silva

    2011-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: Este trabalho teve como objetivo estimar os valores de doses de radiação recebidas por médicos e pacientes em procedimentos intervencionistas cardíacos realizados em um hospital público na cidade de Recife, Pernambuco. MATERIAIS E MÉTODOS: As medidas foram determinadas em 31 pacientes adultos, dos quais 22 tiveram acompanhamento clínico após o procedimento, e em dois cardiologistas com mais de dez anos de experiência. Parâmetros de irradiação para cada procedimento foram registrados. RESULTADOS: Os valores obtidos para a dose absorvida máxima na pele do paciente variaram entre 612 e 8.642 mGy, sendo que 53% foram maiores que 2.000 mGy, valores estes que podem causar efeitos determinísticos. Com relação aos médicos, a dose efetiva média por procedimento foi de 11 µSv e os valores médios do equivalente de dose nas extremidades, mais altos, foram: 923 µSv no pé esquerdo, 514 µSv no pé direito, 382 µSv na mão esquerda e 150 µSv no olho esquerdo. Dependendo do número de procedimentos, as doses recebidas pelos médicos podem exceder os valores limites de doses estabelecidos pelas normas nacionais e internacionais. CONCLUSÃO: Os resultados obtidos sinalizam a necessidade de adoção de estratégias para otimização da proteção radiológica tanto de pacientes quanto de médicos.

  16. Intervenção educacional de enfermagem para redução da hiperfosfatemia em pacientes em hemodiálise

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eniva Miladi Fernandes Stumm

    Full Text Available RESUMO Objetivo: avaliar a efetividade de uma intervenção educacional de enfermagem para redução da hiperfosfatemia em pacientes renais crônicos em hemodiálise. Método: estudo quase experimental realizado com 63 pacientes hiperfosfatêmicos em hemodiálise. A intervenção se constituiu em orientar e disponibilizar um manual impresso e ilustrado aos pacientes, contendo informações sobre o controle da doença. Foi solicitado o preenchimento de um checklist diário, com finalidade recordatória dos aspectos abordados no manual. Os exames laboratoriais e a intensidade do prurido foram analisados no início do estudo, aos 30 e 60 dias após a intervenção educacional. Resultados: a média de idade dos participantes foi 58±13,1 anos e tempo de tratamento de 51,1±44,7 meses. Houve redução dos valores séricos do fósforo de 7,06±1,43 para 5,80±1,53 (p<0,001 e da intensidade do prurido após a intervenção. Conclusão: a Intervenção Educacional de Enfermagem foi efetiva para redução do fosfato e diminuição do prurido nos pacientes hiperfosfatêmicos.

  17. Potenciais interações medicamentosas em pacientes com artrite reumatoide Potential drug interactions in patients with rheumatoid arthritis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fabíola Bagatini

    2011-02-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: O termo polifarmácia, ou seja, a utilização concomitante de múltiplos fármacos pelo mesmo indivíduo vem sendo amplamente associado a pacientes institucionalizados e idosos, no entanto pode ocorrer em grupos de pacientes portadores de doenças crônicas como artrite reumatoide (AR. OBJETIVO: Quantificar a polifarmácia em um grupo de pacientes com AR e realizar um levantamento sobre o risco de potenciais interações indesejáveis entre os medicamentos utilizados no manejo dessa doença e os fármacos utilizados em enfermidades não crônicas. MÉTODOS: Realizou-se um estudo de coorte com 103 pacientes portadores de AR, atendidos no Componente Especializado da Assistência Farmacêutica/MS, Florianópolis/SC. Os pacientes foram acompanhados mensalmente, por meio de fichas. As interações medicamentosas foram identificadas pelo Drugdex System - Thomson Micromedex® - Interactions. RESULTADOS: Observou-se a presença de polifarmácia em 95,1% dos pacientes e de 19 potenciais interações indesejáveis entre os medicamentos utilizados por 74 pacientes, em média 3,0 ± 1,2 interações/paciente. Todas as potenciais interações estavam relacionadas a metotrexato. Omeprazol foi o principal representante, correspondendo a 29,3% delas, seguido por diclofenaco sódico (17,6% e dipirona sódica (13,2%. CONCLUSÃO: Considerando que este estudo confirma que a polifarmácia é uma prática comum na terapêutica dos pacientes portadores de AR, deve haver maior vigilância acerca de efeitos adversos ou de redução da efetividade de determinados fármacos devido às suas interações farmacológicasINTRODUCTION: The term polypharmacy, meaning the concomitant use of multiple medications by one individual, has been widely reported in institutionalized or elderly patients. It can, however, occur in patients with chronic diseases, such as rheumatoid arthritis (RA. OBJECTIVE: To quantify polypharmacy in a group of RA patients and to assess the

  18. Alterações retinianas apresentadas em pacientes portadores de hemoglobinopatia falciforme atendidos em um Serviço Universitário de Oftalmologia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Guilherme Azevedo de Freitas

    2011-10-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Identificar os principais achados fundoscópicos em pacientes portadores de anemia falciforme encaminhados a um Serviço Oftalmológico de Referência em Goiânia (GO. MÉTODOS: Foram realizados exames oftalmológicos em 50 pacientes (100 olhos portadores de hemoglobinopatia falciforme para observar quais as alterações retinianas mais comuns nesse grupo. RESULTADOS: O tipo de hemoglobinopatia mais encontrado foi o SS, seguido pelas hemoglobinopatias SC, AS e Sthal. Dentro da amostra estudada, 22% apresentaram alterações retinianas. Destes 73% eram do sexo masculino. A alteração retinianas encontradas foram: "sea fan", "black sunburst", hemorragia vítrea e descolamento de retina. Em relação à classificação da retinopatia, 73% apresentaram a forma proliferativa, sendo vista nos tipos AS e SC e 27% apresentaram a forma não-proliferativa da retinopatia, sendo vista nos portadores do tipo SS. CONCLUSÃO: Foi observado elevado número de pacientes com alterações retinianas na amostra estudada, sendo o maior número em portadores da hemoglobinopatia SC, seguido dos grupos AS e SS. As alterações proliferativas foram as mais observadas. Hemorragia vítrea e descolamento de retina foram as manifestações proliferativas de maior prevalência e mostraram ser mais frequente em portadores da hemoglobinopatia SC na população estudada.

  19. Alergia ao látex em paciente com síndrome de Kabuki: relato de caso Alergia al látex en paciente con síndrome de Kabuki: relato de caso Latex allergy in a patient with Kabuki syndrome: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Vera Coelho Teixeira

    2010-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O conhecimento do profissional de Anestesiologia sobre aspectos específicos de pacientes portadores de síndromes raras é uma necessidade crescente, já que cada vez mais esses pacientes são levados aos centros cirúrgicos. O objetivo é descrever um caso de alergia ao látex ocorrido em um desses pacientes com diagnóstico da Síndrome de Kabuki, cujos aspectos ainda não foram completamente esclarecidos, alertando os anestesiologistas quanto à possibilidade dessa associação. RELATO DO CASO: Paciente de 11 anos com diagnóstico de Síndrome de Kabuki foi admitida para exérese de lesões de partes moles. Apresentava histórico de reações alérgicas prévias após procedimentos cirúrgicos de pequeno porte. Com a necessidade da realização de um novo procedimento, após avaliação pré-anestésica, foi encaminhada a um alergologista, que a submeteu a testes cutâneos que confirmaram a hipótese de alergia ao látex. Foi levada mais uma vez ao centro cirúrgico para exérese das lesões, sob anestesia geral. Foram tomadas todas as precauções, com o objetivo de evitar novas manifestações clínicas. O procedimento transcorreu sem intercorrências e a paciente recebeu alta no mesmo dia, sem apresentar qualquer tipo de complicação, o que reforçou ainda mais o diagnóstico. CONCLUSÕES: A Síndrome de Kabuki parece ter um curso relativamente benigno em sua história natural. Entretanto, há muitos aspectos ainda a serem esclarecidos e, portanto, não se descarta a possibilidade da associação dessa patologia com outras condições que interessam ao anestesiologista. Essa descrição tem por objetivo alertar quanto ao risco da associação dessa síndrome com a alergia ao látex. Para tanto, deve-se incentivar, na avaliação pré-anestésica desses pacientes, a realização de uma anamnese bem feita, com a análise de outros fatores predisponentes que não a síndrome per seJUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El

  20. Alterações dos hábitos de eliminação intestinal em pacientes hospitalizados

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lieselotte Marianne Harder

    1984-06-01

    Full Text Available O presente trabalho procurou estudar as possíveís alterações dos hábitos de eliminação intestinal, em pacientes hospitalizados nas unidades de Clínica Médica, de três hospitais gerais do Município de São Paulo. Procurou-se verificar os tipos de alterações apresentados e as causas que os pacientes atribuem às modificações ocorridas. A população do estudo constou de 200 pacientes, adultos, ambulantes, de ambos os sexos. Conseguiu-se obter os dados do estudo através de entrevista com aplicação de formulário. Os resultados obtidos, levaram às seguintes conclusões: a maioria dos pacientes entrevistados referiu alterações dos hábitos de eliminação intestinal após a internação hospitalar. As causas apontadas pelos pacientes como responsáveis pelas alterações dos hábitos de eliminação intestinal foram agrupadas em: fisiológicas, psicossociais, terapêuticas e ambientais. As fisiológicas e psicossociais foram as que mais se destacaram. A alimentação foi o fator mais apontado como causa fisiológica. Dos fatores psicossociais foram salientados o nervosismo, a ansiedade e a preocupação. Apenas a variável independente sexo, influenciou nas alterações dos hábitos de eliminação intestinal, na hospitalização, conforme resultado estatístico.

  1. Valor diagnóstico da cintilografia miocárdica em pacientes com doença coronariana multiarterial

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Maria Eduarda Menezes de Siqueira

    2011-09-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A cintilografia de perfusão miocárdica (CPM é um método não invasivo extremamente útil na avaliação de isquemia em portadores de doença coronária. Entretanto, persiste o conceito de que não seria um bom método para os portadores de doença coronária multiarterial. OBJETIVO: Avaliar o valor da CPM com gated-SPECT na identificação de isquemia induzida por estresse farmacológico em pacientes com diagnóstico de doença coronária obstrutiva multiarterial. MÉTODOS: Foram incluídos 68 pacientes com diagnóstico de doença coronária obstrutiva multiarterial pela cineangiocoronariografia (cine para realização de CPM sob estímulo farmacológico com dipiridamol. Os exames foram analisados por dois médicos nucleares sem prévio conhecimento do resultado da cine. RESULTADOS: Dos pacientes, 64 (92,8% apresentaram alteração nas imagens de perfusão e 4 (7,2% apresentaram perfusão normal, sendo que, destes, três apresentaram alterações funcionais na análise do gated-SPECT. CONCLUSÃO: A CPM mostrou-se de grande valor na identificação de pacientes portadores de doença coronária multiarterial, já que a maioria dos pacientes apresentou alterações perfusionais sugestivas de isquemia.

  2. Baixa resposta da vacinação intradérmica contra hepatite B em pacientes incidentes em hemodiálise

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Regina H. Medeiros

    2011-03-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: A hepatite B pode evoluir para cirrose e hepatocarcinoma. Sua prevalência estimada é de 3,2% em pacientes em hemodiálise (HD. A vacina para hepatite B (HB, quando aplicada por via intramuscular (IM em pacientes com insuficiência renal crônica fase V, frequentemente não induz produção adequada de anticorpos. A injeção intradérmica (ID foi sugerida como sendo o método de inoculação mais eficiente. OBJETIVO: Comparar a resposta imune à injeção IM ou ID da vacina em indivíduos em HD. PACIENTES E MÉTODOS: Trinta e um pacientes incidentes em HD foram randomizados alternativamente para vacinação contra HB via IM ou ID. Dezesseis foram designados aleatoriamente para receber vacina IM (40 mg/dose e 15 ID (4mg /dose. Os níveis de anticorpos de superfície do vírus da hepatite B, parâmetros hematimétricos, ureia sérica, e Kt/V foram avaliados mensalmente. Proteína-C reativa, paratormônio, ferritina, aminotransferases e albumina foram avaliados antes da inoculação inicial e seis meses após a mesma. RESULTADOS: Os níveis de uréia foram maiores no grupo ID (P(1 = 0,031; os níveis de ferritina foram mais elevados no IM (P(2 = 0,037. Houve tendência a aumento nos níveis de proteína C reativa no grupo ID. A avaliação do Comitê de Monitoramento de Segurança dos indivíduos expostos recomendou a suspensão do estudo já que a inoculação por via IM converteu 62,5% e a ID converteu apenas 13,3% dos pacientes expostos. CONCLUSÃO: Com a metodologia utilizada, os resultados da vacina contra HB aplicada por via ID foi inferior à inoculação IM. Tais resultados podem ser decorrentes das doses inoculadas ou de outros fatores, como inflamação.

  3. Retinocoroidite toxoplásmica em pacientes com AIDS e neurotoxoplasmose Toxoplasmic retinochoroiditis in patients with AIDS and neurotoxoplasmosis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jane Mary Alves

    2010-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: A neurotoxoplasmose é a alteração do sistema nervoso central mais frequente observada em pacientes com AIDS. A ocorrência de toxoplasmose ocular em neurotoxoplasmose ainda é pouco estudada. O objetivo deste estudo foi de investigar a ocorrência de retinocoroidite toxoplásmica, típica ou provável, em pacientes com AIDS e neurotoxoplasmose. MÉTODOS: Foi desenvolvido estudo prospectivo, tipo série de casos incluindo 70 pacientes, de ambos os sexos, com idade variando de 20 a 63 anos, internados nas enfermarias de três hospitais públicos da cidade do Recife, Pernambuco, com tais diagnósticos firmados segundo os critérios do CDC (1992, no período de janeiro a outubro de 2008. Os pacientes caracterizavam-se por: primeiro episódio de neurotoxoplasmose (65; 92,9% ou recidiva (5; 7,1%; desconhecimento de ter AIDS (23; 32,9%, contagem média de linfócitos T CD4 de 139,8 ± 3,04 células/mm³ e carga viral média igual a 137.080 ± 39.380 cópias/mL. Todos os pacientes foram submetidos a exame oftalmológico, consistindo de: inspeção ocular; aferição da acuidade visual; investigação da função muscular extrínseca ocular e fundoscopia, empregando oftalmoscópio indireto binocular (modelo OHN 3.5 (Eyetec® e lente externa de 20 dioptrias (Volk®. RESULTADOS: Foram diagnosticados 4 (5,7% pacientes com lesões cicatriciais de retinocoroidite, características de toxoplasmose ocular, sendo típica em 3 (75% pacientes e bilateral em 1. Não houve qualquer caso de retinocoroidite ativa, típica ou provável. As lesões oculares ativas foram raras comparadas às lesões cicatriciais, as quais se associam à presença de cistos na retina. CONCLUSÃO: Recomenda-se que mesmo lesões cicatriciais sejam valorizadas em pacientes com AIDS.PURPOSE: Neurotoxoplasmosis is the most common central nervous system disorder in patients with AIDS. The occurrence of ocular toxoplasmosis in neurotoxoplasmosis is not well studied. The objective of

  4. Escore de cálcio na avaliação da aterosclerose em pacientes com HIV/AIDS

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Verônica Soares Monteiro

    2011-11-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A terapia antirretroviral aumentou drasticamente a expectativa de vida em pacientes com HIV/AIDS, embora a aterosclerose esteja associada a uma terapia de longo prazo. OBJETIVO: Investigar a prevalência de aterosclerose em pacientes com AIDS submetidos à terapia antirretroviral e a influência de tratamentos de diferentes regimes e durações. MÉTODOS: Pacientes com HIV/AIDS foram abordados durante consultas de rotina. Aqueles que estiveram em terapia antirretroviral por, pelo menos, dois anos tiveram o sangue coletado para análise do perfil lipídico e da glicemia em jejum e foram submetidos à tomografia computadorizada cardíaca para quantificação do escore de cálcio dentro de seis dias, no máximo. A aterosclerose foi definida como escore de cálcio maior que zero (CAC > 0. Fatores de risco tradicionais, síndrome metabólica e o escore de Framingham foram analisados. RESULTADOS: Cinquenta e três pacientes realizaram tomografia computadorizada cardíaca: 50,94% eram do sexo masculino, com idade média de 43,4 anos; 20% tinham hipertensão; 3,77% tinham diabetes; 67,92% tinham hipercolesterolemia; 37,74% tinham hipertrigliceridemia; 47,17% tinham HDL baixo; 24,53% atenderam aos critérios para síndrome metabólica; 96,23% foram classificados no escore de Framingham como "baixo risco"; e 18,87% eram tabagistas. A duração média do tratamento antirretroviral foi de 58,98 meses. A aterosclerose coronária ocorreu em 11 pacientes (20,75%. A duração da terapia antirretroviral não se relacionou à aterosclerose (p = 0,41, e não houve diferenças significativas entre os diferentes esquemas antirretrovirais (p = 0,71. Entre os fatores de risco tradicionais, o tabagismo (OR = 27,20; p = 0,023 e a idade (OR = 20,59; p = 0,033 foram significativos na presença de aterosclerose. Havia tendência para uma associação positiva da aterosclerose com a hipercolesterolemia (OR = 8,30; p = 0,0668. CONCLUSÃO: Os fatores associados

  5. Estudo clínico e padrão de herança em pacientes com retinose pigmentar

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Cristina Cotta de Queiroz

    2013-02-01

    Full Text Available OBJETIVO: Realizar análise epidemiológica de pacientes com retinose pigmentar (RP, caracterizando aspectos clínicos da doença e o padrão de herança encontrado em nosso meio, de acordo com a presença ou não de síndrome de Usher. MÉTODOS: Foram estudados 155 pacientes com RP, tendo sido a amostra dividida em 2 grupos: grupo 1 (n=130, com pacientes diagnosticados com RP clássica, sem associação com alterações sistêmicas; e grupo 2 (n=25, com pacientes diagnosticados com Síndrome de Usher (USH. Foram caracterizados aspectos clínicos da doença (sexo, idade, sintomas oculares, acuidade visual, alterações do segmento anterior e posterior e alterações em exames complementares e o padrão de herança encontrado. Os dados foram obtidos através de anamnese, exame oftalmológico completo e exames subsidiários (campo visual manual, eletrorretinograma, retinografia simples e fluorescente, no período de fevereiro de 2003 a dezembro de 2009. Foi utilizado o programa SPSS versão 13.0 para análise dos dados estatísticos. RESULTADOS: A herança autossômica recessiva foi a forma mais comumente encontrada (76,2% no grupo 1, mas em proporção maior do que a de outros trabalhos da literatura. Um menor número de casos com padrão recessivo ligado ao X (1,5% também foi notado no grupo 1. Não houve diferença estatisticamente significante entre as características clínicas entre os dois grupos. CONCLUSÃO: O padrão de herança encontrado nos pacientes com RP clássica foi similar ao encontrado em outros trabalhos. As características clínicas foram semelhantes nos dois grupos estudados.

  6. Uso do ultra-som para punção venosa central em paciente obeso com adenomegalia cervical

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jaderson Wollmeister

    2008-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATICA E OBJETIVOS: As técnicas clássicas para punção venosa central são realizadas com base em referências anatômicas de superfície e conhecimento da anatomia vascular da região em que se realizará a punção. O uso do ultra-som permite a realização da punção sob visão direta das estruturas vasculares, peri-vasculares e da agulha de punção. O objetivo deste relato foi descrever o uso do ultra-som no auxílio de acesso venoso central em paciente obeso e com adenomegalias. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, branco, 28 anos, 1,70 m, 120 kg, com diagnóstico de linfoma de Hodgkin esclerose nodular. Solicitado ao Serviço de Anestesiologia do Hospital Governador Celso Ramos, punção de veia jugular interna direita guiada por ultra-som devido à presença de gânglio supraclavicular que prejudicava a referência anatômica de punção e à obesidade do paciente. Após a obtenção da melhor imagem a veia jugular interna esquerda foi puncionada e colocado um cateter venoso de triplo lúmen. A punção foi única, com progressão fácil do cateter e realizada sem complicações. CONCLUSÕES: O uso da ultra-sonografia para punção venosa central pode evitar complicações tornando o procedimento mais seguro para o paciente.

  7. Correlação entre tempo para o tratamento cirúrgico e mortalidade em pacientes idosos com fratura da extremidade proximal do fêmur Correlation between time until surgical treatment and mortality among elderly patients with fractures at the proximal end of the femur

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Gustavo Gonçalves Arliani

    2011-04-01

    Full Text Available OBJETIVO: O objetivo primário do estudo é analisar a possível associação entre o atraso para a realização do tratamento cirúrgico e mortalidade em pacientes idosos com fratura da extremidade proximal do fêmur. MÉTODOS: Foram estudados 269 pacientes com fraturas da extremidade proximal do fêmur (fraturas do colo do fêmur e fraturas intertrocanterianas, tratadas cirurgicamente no Hospital São Paulo - Unifesp-SP, no período de janeiro de 2003 a dezembro de 2007. Foram analisados e comparados com a literatura referente ao assunto os seguintes atributos: sexo, idade, tipo de fratura, classificação da mesma, lado acometido, síntese utilizada, mecanismo de trauma, tempo de internação, tempo para cirurgia, comorbidades associadas, hemograma de entrada, tipo de anestesia, necessidade de transfusão sanguínea, dia da semana e estação do ano da fratura. RESULTADOS: O estudo apresentou correlação entre maior número de comorbidades clínicas, maior tempo de internação e utilização de anestesia geral na cirurgia com maior mortalidade dos pacientes. CONCLUSÃO: Não houve associação entre tempo para realização da cirurgia e mortalidade.OBJECTIVE: The primary aim of this study was to analyze the possible association between delay in receiving surgical treatment and mortality among elderly patients with fractures at the proximal end of the femur. METHODS: 269 patients with fractures at the proximal end of the femur (femur neck and intertrochanteric fractures who were treated surgically at Hospital São Paulo, UNIFESP, São Paulo, between January 2003 and December 2007, were studied. Sex, age, type of fracture, classification of the fracture, affected side, synthesis used, trauma mechanism, length of hospitalization, length of surgery, associated comorbidities, hemogram at admission, type of anesthesia, need for blood transfusion, day of the week and season of the year of the fracture were analyzed and compared with the literature

  8. Incidência de infecções por enterobactérias resistentes a carbapenêmicos em pacientes previamente colonizados

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paula Lüttjohann Rodrigues

    2015-09-01

    Full Text Available Introdução: Nos últimos anos, a incidência mundial de enterobactérias resistentes a carbapenêmicos (ERC tem aumentado. A disseminação de ERC é preocupante considerando as limitações terapêuticas e a alta mortalidade de infecções causadas por essas bactérias. O objetivo deste estudo foi determinar a incidência de infecções por ERC em pacientes previamente colonizados. Métodos: Estudo de coorte, retrospectivo, realizado em hospital universitário de Porto Alegre, no período de janeiro a dezembro de 2014. Foram incluídos todos os pacientes com coleta de swab retal para pesquisa de ERC. Foram considerados infectados pacientes com isolado de ERC em amostra clínica que apresentaram swab retal prévio positivo para a mesma espécie. A mortalidade bruta foi analisada em 30 dias após o isolamento de ERC. Resultados: Foram coletados 2.733 swabs retais, sendo 78 (2,85% destes positivos para ERC (pacientes colonizados. Um total de 33% (26/78 dos pacientes colonizados também apresentaram ERC em amostra clínica. O tempo médio entre o isolamento de ERC em swab (colonização e em material clínico (infecção foi de 14,9 dias (± 13,6. A maior parte das amostras clínicas positivas para ERC foi em urina (46,1%; 12/26. A mortalidade foi de 61% (16/26 nos pacientes colonizados e com infecção versus 46% (24/52 nos pacientes colonizados que não desenvolveram infecção. Conclusão: Nossos dados demonstram que 1/3 de pacientes colonizados desenvolveram infecção por ERC. Foi possível observar uma mortalidade maior em pacientes infectados em relação a pacientes apenas colonizados por ERC.

  9. Hearing loss in patients with diabetes mellitus Perdas auditivas em pacientes portadores de diabetes melito

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Thiago Hernandes Diniz

    2009-08-01

    Full Text Available The relationship between diabetes mellitus and hearing loss is described as 'controversial' in the literature, given that in the clinical realm many patients present dysacusis while others do not. AIM: this study aims to investigate the relationship between hearing loss and diabetes mellitus and add to the knowledge being developed in this area. STUDY DESIGN: cross-sectional clinical trial. MATERIALS AND METHOD: in our study we analyzed the medical charts of 50 adult patients of both genders, aged above 45 years, and diagnosed with diabetes mellitus, seen in our institution in 2006 and 2007, and compared them to the charts of 50 metabolic disease-free individuals. RESULTS: this study found statistically significant worse audiometric thresholds among patients with diabetes mellitus when compared to patients in the control group. CONCLUSION: the results identified in this study point to a correlation between hearing loss and diabetes mellitus. This possibility should therefore be further investigated by health care workers providing care to patients with diabetes mellitus, in the form of closer follow-up on the auditory health of this patient group.A literatura especializada descreve que a relação causa e efeito entre diabetes melito e perda auditiva é bastante controversa, visto que, na prática clínica, muitos pacientes apresentam disacusia e outros não. OBJETIVO: Investigar a relação entre perda auditiva e diabetes melito, a fim de contribuir para resultados mais precisos sobre o assunto em pauta. FORMA DE ESTUDO: Estudo clínico com coorte transversal. MATERIAL E MÉTODO: No presente estudo foram analisados os prontuários de 50 indivíduos adultos atendidos nos anos de 2006 e 2007, de ambos os sexos, com idade superior a 45 anos, portadores do diabetes melito, e 50 prontuários de indivíduos que não apresentaram doenças metabólicas. RESULTADOS: A presente pesquisa identificou uma piora dos limiares audiométricos dos pacientes com

  10. Significados e práticas da espiritualidade no contexto dos cuidados paliativos em pacientes oncológicos adultos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Denis Iaros Silva da Silva

    2011-10-01

    Full Text Available Objetivou-se conhecer os significados e práticas da espiritualidade para os pacientes oncológicos adultos, enfermeiros e família no contexto dos cuidados paliativos. Elaborou-se uma revisão integrativa nas bases de dados CINAHL, SciELO, LILACS e MEDLINE, com os descritores palliative care, spirituality e nursing, no período de novembro de 2007 a novembro de 2009. A amostra constituiu-se de 11 artigos. Dentre os significados que se destacaram, para os pacientes e enfermeiros evidenciou-se fonte de conforto e para a família fonte de cura e manutenção da saúde. Dentre as práticas evidenciadas encontram-se, para os pacientes, ir a igreja, para os enfermeiros, estar presente e, para a família, exercício da caridade. Diferentes significados e práticas reveladas neste estudo evidenciam uma gama de possibilidades que poderão ser aplicadas na prática clínica. Conclui-se que a espiritualidade pode ajudar pacientes, familiares, enfermeiros e demais profissionais a enfrentarem melhor as situações de iminência de fim da vida ou mesmo a morte em si.

  11. Oxigênio suplementar e incidência de náuseas e vômitos perioperatórios no parto cesariano sob anestesia subaracnoidea Oxígeno suplementario e incidencia de náuseas y vómitos perioperatorios en el parto cesariano bajo anestesia subaracnoidea Supplemental oxygen and the incidence of perioperative nausea and vomiting in cesarean sections under subarachnoid block

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernanda Salomão Turazzi Pécora

    2009-10-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Oxigênio suplementar pode reduzir a incidência de náuseas e vômitos pós-operatórios em pacientes submetidos à anestesia geral. O objetivo deste estudo foi testar a eficácia do oxigênio suplementar durante a cesariana eletiva sob anestesia subaracnoidea em diminuir a incidência de náuseas e vômitos perioperatórios. MÉTODO: Após indução de anestesia subaracnoidea padronizada, noventa e quatro parturientes submetidas ao parto operatório foram distribuídas de forma aleatória para receberem, através de cateter nasal tipo óculos, 4 L.min-1 de oxigênio (Grupo O ou ar comprimido (Grupo S até o final do procedimento. As pacientes foram inquiridas acerca da ocorrência de náuseas e vômitos durante a operação e nas primeiras seis e 24 horas de pós-parto. RESULTADOS: Os dois grupos mostraram-se comparáveis quanto às variáveis demográficas, perioperatórias e quanto aos dados do recém-nascido. No Grupo O, a incidência de náusea durante a operação nas primeiras 6 horas de pós-operatório e entre 6 e 24 horas de pós-operatório foi de 35%, 20% e 13%, respectivamente, enquanto no Grupo S foi de 35%, 30% e 19%, respectivamente. A incidência de vômito no Grupo O foi de 9%, 11% e 6% nos períodos correspondentes e no Grupo S 21%, 7% e 7%, respectivamente. Essas diferenças não foram significativas. CONCLUSÕES: Na população estudada, a oxigenoterapia suplementar desde a indução da anestesia até o término da operação não reduziu a incidência de náuseas ou vômitos intraoperatórios e pós-operatórios em mulheres submetidas ao parto cesariano sob anestesia subaracnoidea.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El oxígeno suplementario puede reducir la incidencia de náuseas y vómitos postoperatorios en pacientes sometidos a la anestesia general. El objetivo de este estudio, fue comprobar la eficacia del oxígeno suplementario durante la cesárea electiva bajo anestesia subaracnoidea, para reducir

  12. Ensino odontológico para pacientes especiais e gestão em saúde.

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Sérgio Spezzia

    2017-08-01

    Full Text Available As pessoas com necessidades especiais constituem uma população heterogênea portadora de grande variedade de deficiências físicas, mentais, neurológicas ou sociais. Sob o ponto de vista odontológico são aqueles indivíduos que necessitam de cuidados especiais por tempo indeterminado ou por parte de sua vida. São todos aqueles que apresentam condições debilitantes, que acarretam uma atenção maior por parte do cirurgião dentista. Muito se questiona sobre a forma adequada de manejo destes indivíduos e poucos são os profissionais interessados em suprir as suas carências odontológicas. O objetivo deste artigo foi verificar como procede a ministração da disciplina de pacientes especiais nos cursos de graduação em Odontologia e averiguar como estão sendo feitas as adequações no Sistema Único de Saúde (SUS, no intuito de viabilizar os atendimentos odontológicos prestados a esse público de pacientes através de capacitação profissional. Medida posta em prática para resolução dos problemas de insuficiência profissional no atendimento dos pacientes especiais pelos cirurgiões dentistas, foi a de promover a Capacitação de Profissionais da Odontologia Brasileira Vinculados ao SUS para a Atenção e o Cuidado da Saúde Bucal da Pessoa com Deficiência. Concluiu-se que o aprimoramento das grades curriculares dos cursos de graduação em Odontologia, no que tange a oferta da disciplina de pacientes especiais possui condições de propiciar meios para cobertura da demanda por atendimentos, ao mesmo tempo que pode possibilitar menores gastos e custos públicos voltados para capacitação dos cirurgiões dentistas atuantes em unidades assistenciais públicas, viabilizando a gestão pública em saúde realizada no SUS com menores esforços.

  13. Baixa dose de bupivacaína isobárica, hiperbárica ou hipobárica para raquianestesia unilateral Baja dosis de bupivacaína isobara, hiperbara o hipobara para anestesia raquidea unilateral Low dose isobaric, hyperbaric, or hypobaric bupivacaine for unilateral spinal anesthesia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luiz Eduardo Imbelloni

    2007-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A raquianestesia unilateral pode apresentar vantagens principalmente em pacientes em regime ambulatorial. Baixa dose da solução anestésica, velocidade lenta da injeção espinal e a posição lateral facilitam a obtenção da distribuição unilateral na raquianestesia. Foram comparadas soluções isobárica, hiperbárica e hipobárica de bupivacaína com objetivos de se obter raquianestesia unilateral em pacientes submetidos a intervenções cirúrgicas ortopédicas em regime ambulatorial. MÉTODO: Cento e cinqüenta pacientes foram aleatoriamente separados em três grupos para receberem 5 mg de bupivacaína a 0,5% isobárica (Grupo Iso, ou 5 mg de bupivacaína a 0,5% hiperbárica (Grupo Hiper, ou 5 mg de bupivacaína a 0,15% hipobárica (Grupo Hipo. As soluções foram administradas no interespaço L3-L4 com o paciente na posição lateral e permanecendo nesta posição por 20 minutos. A anestesia sensitiva foi avaliada pelo teste da picada da agulha. O bloqueio motor avaliado pela escala modificada de Bromage. Ambos os bloqueios foram comparados com o lado não operado e entre si. RESULTADOS: Existiu diferença significativa entre o lado operado e não-operado em todos os três grupos aos 20 minutos, mas maior freqüência de raquianestesia unilateral foi obtida com as soluções hiperbárica e hipobárica de bupivacaína. Bloqueio sensitivo e motor foram observados em 14 pacientes do Grupo Iso, 38 pacientes no Grupo Hiper e 40 pacientes no Grupo Hipo. Não ocorreram alterações hemodinâmicas em nenhum paciente. Não foram observados cefaléia pós-punção nem sintomas neurológicos temporários. CONCLUSÕES: A raquianestesia com soluções hipobárica e hiperbárica proporcionou maior freqüência de unilateralidade. Após 20 minutos a solução isobárica de bupivacaína mobilizou-se no líquido cefalorraquidano (LCR, resultando em apenas 28% de raquianestesia unilateral.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La

  14. Estudo da morbimortalidade em pacientes com trauma pancreático Morbimortality in patients with pancreatic trauma

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Olival Cirilo Lucena da Fonseca Neto

    2007-03-01

    Full Text Available RACIONAL: A lesão pancreática é pouco freqüente após traumas abdominais fechados ou penetrantes, e tem sido relatada entre 0,2 a 12% dos traumas abdominais fechados graves e em cinco a 7% dos traumas penetrantes. A maioria das lesões pancreáticas ocorre em homens jovens e está associada a alta incidência de lesões a órgãos adjacentes e estruturas vasculares importantes. OBJETIVO: Avaliar a morbimortalidade dos pacientes com trauma pancreático, o manuseio aplicado a esses pacientes e sua evolução. MÉTODOS: Estudo prospectivo realizado em pacientes admitidos em unidade de trauma. Treze adultos (> 13 anos foram estratificados em graves e não-graves de acordo com critérios clínicos no momento da identificação do início do quadro e de acordo com os critérios de Baltazar (A, B, C, D e E. O tipo de trauma externo (aberto ou fechado, a classificação do trauma pancreático, números de órgãos acometidos pelo trauma, número de reoperações, o tipo de suporte nutricional e o tempo de permanência hospitalar também foram analisados. A presença de síndrome compartimental abdominal e a necessidade de fechamento temporário foram estudados e comparados com a morbimortalidade nos pacientes. RESULTADOS: Todos os pacientes eram do sexo masculino com a idade média de 28,6 anos (13 a 60 anos e apresentaram pancreatite traumática no pós-operatório. Em sete, o ferimento era penetrante por projétil de arma de fogo; em três, abdominal fechado; em dois, por arma branca; em um, grande queimado (> 50% da área corporal. Quanto à classificação do trauma, os graus I e II ocorreram em 38,46; o grau III,15,38 % e o grau IV, 7,7 % . Foram realizadas drenagens da loja pancreática, hemostasia da lesão e pancreatectomia distal com esplenectomia associado à drenagem cavitária Foram classificados como não-grave, oito pacientes. Dentro dos critérios de Baltazar a predominância foi o grau D e C (quatro pacientes, cada. Não houve grau A

  15. Estudo das interações medicamentosas em prescrições de pacientes de uma Clínica-Escola de Fisioterapia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jean Charles POPETS

    2016-03-01

    Full Text Available Pacientes portadores de doenças crônicas são, em sua maioria, usuários de uma grande quantidade de medicamentos, o que configura polifarmacoterapia. Estes indivíduos apresentam maior possibilidade de sofrerem efeitos nocivos das interações medicamentosas e isso foi tem sido observado em pacientes de uma Clínica-Escola de Fisioterapia no município de Sorocaba. O objetivo desse trabalho foi investigar evidências de interação medicamentosa em prescrições médicas de pacientes da Clínica Escola de Fisioterapia. Foram analisadas as prescrições médicas dos pacientes da área de Neurologia e ortopedia em tratamento de fisioterapia. Os resultados obtidos foram de uma grande variedade de medicamentos em uso por esses pacientes, apresentando de uma até 14 interações entre os medicamentos utilizados. Os fármacos mais utilizados foram na área de cardiologia, com elevada predominância de associações de losartana e hidroclorotiazida, estando presentes em 28,57% das prescrições analisadas. A hipertensão, em conjunto com o diabetes, causa a piora da saúde, aumentando a necessidade de medicamentos a serem usados nestes pacientes. Com base nos resultados foi possível concluir que as principais interações apresentadas nas prescrições dos pacientes da Clínica-Escola de Fisioterapia, no município de Sorocaba, SP, ocorreram entre as classes de anti-hipertensivos, anti-inflamatórios não-esteroidais e hipoglicemiantes, ratificando a necessidade do profissional farmacêutico na avaliação das prescrições, visando o uso racional de medicamentos.

  16. QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES ONCOLÓGICOS: UM ESTUDO BASEADO EM EVIDÊNCIAS

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jhuly Amado Souza

    2013-04-01

    Full Text Available O cancer e uma enfermidade cronica e multicausal caracterizado pelo descontrolado crescimento celular. A terapia oncologica (quimioterapia e radioterapia pode induzir anorexia, fadiga,nauseas, vomitos, diarreia, dentre outros, que afetam o estado nutricional dos pacientes.   Objetivo: Investigar na literatura a qualidade de vida de pacientes oncologicos.

  17. Função renal em pacientes com leishmaniose muco-cutânea tratados com antimoniais pentavalentes

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Joel Paulo Russomano Veiga

    1985-12-01

    Full Text Available Avaliou-se a função renal em 10 pacientes com leishmaniose muco-cutânea tratados com glucantime (antimoniato de Meglumine, Rhodia ou Pentostam (estibogluconato de sólio, Wellcome. Durante o uso das drogas, verificou-se a existência de um defeito na capacidade concentrante do rim, obtendo-se menores valores da osmolaridade urinária máxima e de depuração negativa máxima de água livre, neste período, em relação aos testes efetuados antes do tratamento. A capacidade de concentração urinária normalizou-se em 5, de 8 pacientes estudados no período de 15 a 30 dias, após a suspensão dos medicamentos, embora com valores de osmolaridade urinária máxima inferiores aos obtidos antes do tratamento. Em dois pacientes surgiu proteínúria, acima de 150 mg/dia, com o uso dos antimoniais, normalizando-se posteriormente. A depuração de creatinina endógena não se alterou significativamente com o uso das drogas. Os resultados sugerem que os antimoniais pentavalentes podem levar a uma disfunção tubular renal, caracterizada por um defeito na capacidade de concentrar a urina, reversível após a retirada dos medicamentos.

  18. Entrevista motivacional no suporte social de cuidadores de pacientes com câncer de mama em quimioterapia

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carla Monique Lopes Mourão

    2017-12-01

    Full Text Available RESUMO Objetivo: Avaliar os efeitos da entrevista motivacional para mudança de comportamento de suporte social junto a cuidadores de pacientes com câncer de mama em quimioterapia. Método: Estudo quase experimental, realizado com mulheres em quimioterapia para câncer de mama e com os cuidadores das respectivas mulheres entrevistadas. A intervenção foi a Entrevista Motivacional Breve, aplicada aos cuidadores indicados pelas pacientes em quatro sessões individuais, com intervalos semanais e duração de 30 minutos cada. O comportamento de suporte social foi avaliado pelas mulheres antes e depois da intervenção pela Escala de Suporte Social. Resultados: Participaram do estudo 18 mulheres e 18 cuidadores. O suporte social das mulheres se mostrou elevado tanto para a dimensão emocional quanto para a instrumental da Escala de Suporte Social, após intervenção utilizada com os cuidadores pela Entrevista Motivacional Breve. Os achados contribuem para a prática clínica de diversas categorias profissionais, na utilização de estratégias de intervenção de baixo custo para melhoria da qualidade de vida durante e após o tratamento de mulheres com câncer de mama. Conclusão: A intervenção utilizada promoveu de forma positiva a mudança comportamental, melhorando o suporte social prestado pelos cuidadores às pacientes com câncer de mama e em realização de quimioterapia.

  19. Peritonites em pacientes em diálise peritoneal: análise de um único centro brasileiro segundo a Sociedade Internacional de Diálise Peritoneal

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ana Elizabeth Figueiredo

    2013-09-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: A peritonite continua sendo a maior complicação para os pacientes em diálise peritoneal (DP. OBJETIVO: Este estudo teve como objetivo determinar as taxas de peritonite por episódio/ano (ep./ ano, ep./ano por microrganismo causador e pela mediana do número de peritonites nos pacientes em diálise peritoneal do Serviço de Nefrologia do Hospital São Lucas da PUCRS. MÉTODOS: Estudo retrospectivo e descritivo, no qual a amostra foi composta de pacientes que fizeram diálise peritoneal no Serviço de Nefrologia do HSL no período de 1984 a agosto de 2012; foram considerados somente os que possuíam dados completos. RESULTADOS: Dos 427 pacientes analisados, 53,2% eram do sexo feminino, com idade média de 48,0 ± 19,9 anos, 13% (56 de diabéticos e 71,5% (303 dos pacientes realizavam seu próprio tratamento. Ocorreram 503 episódios de peritonite e 255 pacientes tiveram pelo menos uma peritonite. Staphylococcus coagulase negativo foi o microrganismo mais prevalente. As causas de saída de tratamento foram óbito, transplante renal e peritonite, com 34,4, 25,8 e 19,2%, respectivamente. A taxa de peritonite foi de 0,63 ep./ano e ep./ ano por microrganismo foi de 0,18 ep./ ano para Staphylococcus coagulase negativo, e de 0,12 ep./ano para Staphilococcus aureus e Gram negativos. A mediana da unidade foi de 0,41. CONCLUSÃO: A taxa de peritonite ep./ano, e a mediana dos pacientes estudados encontram-se dentro do mínimo preconizado, mas abaixo das metas sugeridas, assim como a caracterização de ep./ano por microrganismo.

  20. Estudo das vias biliares extrahepáticas em pacientes portadores de "megas" chagásieos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Donald Huggins

    1972-06-01

    Full Text Available Em 22 pacientes internados no Hospital das Clinicas da F. M. U. F. Pe e portadores de "megas" chagásicos. cuja etiologia foi comprovada através de pesquisas epidemiológicas, clínicas e laboratoriais, realizamos a colecisto-colangiografia intravenosa. Verificamos em 21 enfermos a vesícula e o colédoco com topografia, morfologia e dmãmica normais. Em apenas um doente encontramos a vesícula bastante aumentada de volume e o coledoco de calibre dilatado, sem imagem de cálculo no seu interior. O tempo de esvaziamento colédoco-duodeno muito prolongado, sugeriu alterações motoras.

  1. Anestesia para separação de gêmeos isquiópagos no período neonatal: relato de caso Anestesia para separación de gemelos isquiópagos en el período neonatal Anesthetic management for neonatal conjoined twins separation: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Norma Sueli Pinheiro Módolo

    2002-07-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A separação de gêmeos unidos causa grande interesse devido à complexidade da anestesia e cirurgia, à raridade da patologia e às poucas chances de sobrevida. O objetivo desta descrição é o de contribuir para a literatura existente, relatando os desafios encontrados por nossa equipe no atendimento à cirurgia-anestesia de separação de gêmeos isquiópagos. RELATO DO CASO: Pacientes gêmeos, nascidos a termo, de parto cesariano, pesando juntos 5.100 g, classificados como isquiópagus tetrapus. Duas equipes anestésico-cirúrgicas estavam presentes, sendo o procedimento anestésico esquematizado com aparelho de anestesia, cardioscópio, capnógrafo, oxímetro de pulso, termômetro elétrico, estetoscópio esofágico, todos em dobro. Realizou-se indução anestésica com halotano e fentanil, com os gêmeos em posição lateral e com rotação da cabeça em 45º para facilitar a intubação traqueal. Os recém-nascidos foram mantidos em ventilação controlada manualmente, utilizando o sistema de Rees-Baraka. A anestesia foi mantida com halotano, oxigênio e fentanil. Durante o per-operatório, foram encontrados órgãos abdominais duplos, com exceção do cólon, que era único. As bexigas e os ísquios estavam ligados. Ao final da cirurgia as duas crianças apresentavam-se com sinais vitais estáveis. Os gêmeos permaneceram na Unidade de Terapia Intensiva (UTI Neonatal por quatro semanas e receberam alta em bom estado geral. CONCLUSÕES: Ressalta-se a importância do entrosamento da equipe, do estudo retrospectivo multidisciplinar, da monitorização adequada e acurada observação clínica; todos esses fatores contribuíram para a boa evolução e alta dos gêmeos.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: La separación de gemelos unidos causa gran interés debido a la complexidad de la anestesia y cirugía, a la raridad de la patología y a las pocas chances de sobrevida. El objetivo de esta descripción es el de contribuir

  2. Anomalias dentárias de número em pacientes ortodônticos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Priscila Ferreira Torres

    Full Text Available ResumoIntroduçãoA prevalência e a distribuição das anomalias dentárias de número variam de acordo com a população estudada.ObjetivoDeterminar a prevalência de anomalias dentárias de número, verificando-se a frequência com relação a gênero, localização e dentes mais acometidos.MétodoForam avaliadas 1.054 radiografias panorâmicas de pacientes com idade entre 5 e 30 anos, realizadas no período de janeiro a março de 2010, em uma clínica particular de diagnóstico por imagem de Teresina-PI. Foram registrados dados relativos a gênero, idade, presença ou ausência de anomalia, dente acometido e localização. Foram realizados os testes estatísticos Qui-quadrado de Pearson e Teste Binominal, para duas proporções.ResultadoA hipodontia, com prevalência de 4,9%, foi encontrada com mais frequência na maxila, não apresentando diferença entre os lados e os gêneros. Os dentes mais ausentes foram: incisivos laterais superiores e segundo pré-molar inferior. Em relação à hiperdontia, com prevalência de 4,0%, não foram observadas diferenças entre gêneros, lados e maxilares. As regiões com maior presença de supranumerários foram: distal dos terceiros molares e entre pré-molares inferiores.ConclusãoFoi observada prevalência de hipodontia de 4,9%, sendo mais comum na maxila, e de hiperdontia de 4%, não apresentando diferença entre maxilares, lados e gêneros.

  3. Prevalência de doenças crônicas em pacientes geriátricos

    OpenAIRE

    Pinelli, Lígia Antunes Pereira et al.

    2005-01-01

    Introdução: O conhecimento do paciente geriátrico como um todo e não somente de sua boca é de extrema importância. Noções de patofisiologia, das condições crônicas que acometem esses pacientes e da farmacologia das drogas utilizadas serão úteis ao profissional do futuro, isso porque o número de idosos vem crescendo em todo o mundo, mostrando um aumento na demanda odontológica dessa parcela da população. Objetivo: o objetivo deste trabalho foi avaliar as doenças crônicas que mais acometem os i...

  4. Avaliação da resposta imune celular em pacientes com candidíase recorrente

    OpenAIRE

    Carvalho,Lucas P.; Bacellar,Olívia; Neves,Nilma A.; Carvalho,Edgar M.; Jesus,Amélia R. de

    2003-01-01

    A candidíase recorrente cutânea ou mucosa é caracterizada pela ocorrência de, no mínimo, 4 episódios de candidíase no período de um ano. Não são conhecidos os fatores que levam à recorrência desta infecção. O presente estudo avaliou a resposta linfoproliferativa e a produção de IFN-g de pacientes com candidíase recorrente. Os índices de estimulação da resposta linfoproliferativa em culturas de células de pacientes com candidíase recorrente estimuladas com antígeno de Candida albicans, PPD e T...

  5. Avaliação da resposta imune celular em pacientes com candidíase recorrente

    OpenAIRE

    Carvalho, Lucas Pedreira de; Bacellar, Maria Olívia Amado Ramos; Neves, Nilma Antas; Carvalho Filho, Edgar Marcelino de; Jesus, Amélia R. de

    2003-01-01

    p. 571-576 A candidíase recorrente cutânea ou mucosa é caracterizada pela ocorrência de, no mínimo, 4 episódios de candidíase no período de um ano. Não são conhecidos os fatores que levam à recorrência desta infecção. O presente estudo avaliou a resposta linfoproliferativa e a produção de IFN-g de pacientes com candidíase recorrente. Os índices de estimulação da resposta linfoproliferativa em culturas de células de pacientes com candidíase recorrente estimuladas com antígeno de Candida alb...

  6. Automutilação de dedos e lábio em paciente esquizofrênico

    OpenAIRE

    Diniz,Breno Satler de Oliveira; Krelling,Renata

    2006-01-01

    CONTEXTO: Episódios de automutilação grave são raramente observados na prática psiquiá­trica. Ocorrem principalmente em pacientes psicóticos, sendo o principal diagnóstico a esquizofrenia. As regiões mais comumente automutiladas são o pênis e os olhos. RELATO DE CASO: Relatamos o caso de um paciente portador de esquizofrenia paranóide que desenvolveu quadro de auto-amputação de lábios e falanges secundário a alucinações auditivas de comando e delírios místico-religiosos. CONCLUSÃO: Episódios ...

  7. Cordotomia percutânea com radiofrequência: resultados em 62 casos operados

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Joel M. Guelmann

    1980-09-01

    Full Text Available São relatados os resultados obtidos em 62 pacientes submetidos à cordotomia percutânea com radiofrequência. A técnica é descrita em todos os seus detalhes. Foram obtidos resultados excelentes com alívio completo da dor em 79% dos casos e alívio incompleto em 11.5% com ausência de solução da dor em 9.5% dos casos, sem o registro de óbitos e com pequena incidência de complicações. O autor conclue que as vantagens da técnica estão em sua simplicidade e facilidade de execução, indicação em pacientes em estado geral precário, período de hospitalização curto, desnecessidade de anestesia geral, pós-operatório de 48 a 72 horas. A indicação é variável porém principalmente nos pacientes com câncer. O autor assinala que este procedimento deve sempre ser lembrado, pois muitos pacientes podem ser mantidos funcional, social e economicamente ativos desde que não sintam dor e não recebam doses elevadas de narcóticos.

  8. Espiritualidade no paciente em diálise: o nefrologista deve abordar? Spirituality for dialysis patients: should the nephrologist address?

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Giancarlo Lucchetti

    2010-03-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Os trabalhos que tratam da relação entre espiritualidade e saúde têm se disseminado pelas publicações internacionais, mostrando associações entre menores níveis de depressão e ansiedade, melhor qualidade de vida, menor número de internações e mortalidade. OBJETIVOS: Avaliar a relação da espiritualidade, religiosidade e saúde em pacientes em diálise. MÉTODOS: Por meio de consulta nos bancos do SciELO, LILACS, Medline e PsycINFO foi feita revisão de literatura. Foram selecionados e discutidos os artigos que discutiam a relação entre espiritualidade e saúde em pacientes dialíticos. RESULTADOS: Os estudos que abordam o tema demonstram uma relação entre maior espiritualidade e maior religiosidade com melhor qualidade de vida, menor prevalência de depressão, maior suporte social, mais satisfação com a vida e mais satisfação com o tratamento médico provido pelo nefrologista. Da mesma forma, verificou-se que pacientes dialíticos que possuíam menor espiritualidade solicitavam mais tratamentos para estímulo de vida (intubação orotraqueal, por exemplo e que a espiritualidade foi fator de enfrentamento (coping para os familiares dos pacientes em diálise. Na literatura consultada, não foi encontrada associação entre espiritualidade e qualidade do sono, aderência aos medicamentos e mortalidade. CONCLUSÃO: A espiritualidade e a religiosidade possuem um papel importante para o paciente em diálise. Mostra-se relacionada com pontos importantes na própria relação médico-paciente, na qualidade de vida e enfrentamento à doença, devendo ser considerada pelos profissionais que assistem a esse tipo de paciente.INTRODUCTION: Studies on the relationship between spirituality and health are increasingly common in the international literature, showing the association of spirituality with lower levels of depression and anxiety, better quality of life, and lower hospitalization and mortality rates. OBJECTIVES: To

  9. Fluid heating system (SAF®: effects on clinical and biochemistry parameters in dogs submitted to inhalatory anesthesia Sistema de aquecimento de fluidos (SAF®: efeitos sobre parâmetros clínicos e bioquímica sérica em cadelas sob anestesia inalatória

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Ingrid Bueno Atayde

    2009-04-01

    Full Text Available PURPOSE: To evaluate and describe immediate effects of the infusion of saline solution heated by SAF® in bitches submitted to halothane anesthesia. METHODS: Thirteen bitches were employed and submitted to elective ovariohysterectomy in acclimatized operating room at 22ºC, allocated in two groups: GI, which received non-heated fluid and GII, which received fluid heated at 37ºC by SAF®. The following parameters were evaluated in 30-minutes intervals (M0, M30, M60 and M90: rectal and cutaneous temperatures (TR and TC, cardiac and respiratory frequencies (HR and ƒ, mean arterial blood pressure (MAP, serum concentration of urea, creatinin, serum activities of alanin aminotranspherasis (ALT, alkaline phosphatasis (ALP and also hypnosis parameters. RESULTS: There were no significant alterations on clinical and biochemical, but there was group effect on mean arterial blood pressure, urea, ALT, ALP and hypnosis parameters. CONCLUSION: The isolated use of Fluid Heating System (SAF® was not enough to avoid hypothermia or lead to significant clinical and biochemical alterations in bitches submitted to halothane anesthesia.OBJETIVO: Avaliar e descrever os efeitos imediatos da infusão de solução salina 0,9% aquecida pelo SAF® sobre cadelas sob anestesia inalatória. MÉTODOS: Foram utilizadas 13 cadelas submetidas a ovariohisterectomia eletiva em centro cirúrgico climatizado a 22ºC, divididas em dois grupos: GI, que recebeu fluido em temperatura ambiente e GII, que recebeu fluido aquecido a 37ºC pelo SAF®. Os parâmetros clínicos avaliados em intervalos de 30 minutos (M0, M30, M60 e M90 foram: temperatura retal (TR e cutânea (TC, freqüências cardíaca (FR e respiratória (ƒ, pressão arterial média (PAM, tempo de hipnose, concentrações séricas de uréia e creatinina e atividades das enzimas séricas alanina aminotransferase (ALT e fosfatase alcalina (ALP. RESULTADOS: Não foram evidenciadas alterações clínicas e bioqu

  10. O escore de risco de sangramento como preditor de mortalidade em pacientes com síndromes coronarianas agudas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    José Carlos Nicolau

    2013-12-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A ocorrência de sangramento aumenta a mortalidade intra-hospitalar em pacientes com síndromes coronarianas agudas (SCAs, e há uma boa correlação entre os escores de risco de sangramento e a incidência de eventos hemorrágicos. No entanto, o papel dos escores de risco de sangramento como fatores preditivos de mortalidade é pouco estudado. OBJETIVO: Analisar o papel do escore de risco de sangramento como fator preditivo de mortalidade intra-hospitalar numa coorte de pacientes com SCA tratados num centro terciário de cardiologia. MÉTODOS: Dos 1.655 pacientes com SCA (547 com SCA com supra de ST e 1.118 com SCA sem supra de ST, calculou-se o escore de risco de sangramento ACUITY/HORIZONS prospectivamente em 249 pacientes e retrospectivamente nos demais 1.416. Informações sobre mortalidade e complicações hemorrágicas também foram obtidas. RESULTADOS: A idade média da população estudada foi 64,3 ± 12,6 anos e o escore de risco de sangramento médio foi 18 ± 7,7. A correlação entre sangramento e mortalidade foi altamente significativa (p < 0,001; OR = 5,29, assim como a correlação entre escore de sangramento e hemorragia intra-hospitalar (p < 0,001; OR = 1,058, e entre escore de sangramento e mortalidade intra-hospitalar (OR ajustado = 1,121, p < 0,001, área sob a curva ROC 0,753; p < 0,001. O OR ajustado e a área sob a curva ROC para a população com SCA com supra de ST foram 1,046 (p = 0,046 e 0,686 ± 0,040 (p < 0,001, respectivamente, e para SCA sem supra de ST foram 1,150 (p < 0,001 e 0,769 ± 0,036 (p < 0,001, respectivamente. CONCLUSÃO: O escore de risco de sangramento é um fator preditivo muito útil e altamente confiável para mortalidade intra-hospitalar em uma grande variedade de pacientes com SCAs, especialmente aqueles com angina instável ou infarto agudo do miocárdio sem supra de ST.

  11. Custo-efetividade de fondaparinux em pacientes com Síndrome Coronariana Aguda sem supradesnivelamento do ST

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Camila Pepe

    2012-07-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: O uso combinado de agentes antitrombínicos, antiplaquetários e estratégias invasivas na síndrome coronariana aguda sem supradesnivelamento do ST (SCAsSST reduz eventos cardiovasculares. O fondaparinux demonstrou equivalência à enoxaparina na redução de eventos cardiovasculares, porém com menor índice de sangramento nos pacientes que usaram fondaparinux. OBJETIVO: Avaliar o custo-efetividade de fondaparinux versus enoxaparina em pacientes com SCAsSST no Brasil a partir da perspectiva econômica do Sistema Único de Saúde (SUS. MÉTODOS: Um modelo de decisão analítico foi construído para calcular os custos e consequências resultantes dos tratamentos comparados. Os parâmetros do modelo foram obtidos do estudo OASIS-5 (N = 20.078 pacientes com SCAsSST randomizados para fondaparinux ou enoxaparina. O desfecho avaliado foi um composto de eventos cardiovasculares (isto é, morte, infarto agudo do miocárdio, isquemia refratária e sangramentos graves nos dias 9, 30 e 180 pós-SCAsSST. Foram avaliados todos os custos diretos de tratamento e eventos relacionados à SCAsSST. O ano da análise foi 2010 e os custos foram descritos em reais (R$. RESULTADOS: No dia 9, o custo de tratamento por paciente foi R$ 2.768 para fondaparinux e R$ 2.852 para enoxaparina. Aproximadamente 80% do custo total foram associados a tratamentos invasivos. Os custos com medicamentos representaram 10% do custo total. As taxas combinadas de eventos cardiovasculares e de sangramentos maiores foram 7,3% e 9,0% para fondaparinux e enoxaparina, respectivamente. Análises de sensibilidade confirmaram os resultados iniciais do modelo. CONCLUSÃO: O fondaparinux para tratamento de pacientes com SCAsSST é superior à enoxaparina em termos de prevenção de novos eventos cardiovasculares com menor custo. (Arq Bras Cardiol. 2012; [online].ahead print, PP.0-0

  12. Bloqueio bilateral do nervo pudendo para hemorroidectomia em paciente acondroplásico: relato de caso Bloqueo bilateral del nervio pudendo para hemorroidectomía en paciente acondroplásico: relato de caso Bilateral blockade of the pudend nerve to hemorrhoidectomy in achondroplasic patient: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Bruno Salomé de Morais

    2006-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O nanismo acondroplásico ou acondroplasia é a forma mais comum de nanismo e ocorre na maioria dos casos por alteração genética espontânea. A anestesia desses pacientes apresenta várias particularidades. O objetivo do presente relato foi descrever um caso de paciente acondroplásico, com história prévia de intervenção cirúrgica da coluna para descompressão medular, submetido a hemorroidectomia através de bloqueio bilateral dos nervos pudendos. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 47 anos, acondroplásico, internado para realização de hemorroidectomia.Ao exame físico apresentava pescoço encurtado com extensão limitada da cabeça, Mallampati classe IV, distância tireomentoniana de 6 cm e abertura da boca de 3,5 cm. A coluna vertebral apresentava cifose torácica e lordose lombar acentuada, além de cicatriz cirúrgica na região lombar. Foi realizado bloqueio bilateral dos nervos pudendos com ropivacaína a 1%, por via transperineal, com agulha isolada 0,8 mm x 100 mm 21G (Stimuplex A100 BBraun, Melsungen, Germany conectada ao estimulador de nervos periféricos (Stimuplex-DIG, BBraun.O paciente foi posicionado em decúbito ventral e a cirurgia iniciada após 15 minutos da administração do anestésico. Durante todo o procedimento o paciente permaneceu consciente e não relatou dor ou desconforto. Até o momento da alta hospitalar (22h após a realização do bloqueio o paciente não referiu dor, desconforto, náusea, vômito, bloqueio motor, retenção ou incontinência urinária. Após a alta, evoluiu bem, apresentando evacuação após 31 horas da cirurgia. CONCLUSÕES: O caso ilustrou o uso do bloqueio bilateral dos nervos pudendos, com auxílio do neuroestimulador como técnica anestésica isolada para hemorroidectomia.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El enanismo acondroplásico o acondroplasia es la forma más común de enanismo y ocurre en la mayoría de los casos por alteración gen

  13. Fusariose em paciente imunocomprometido: sucesso terapêutico com voriconazol Fusariosis in an immunocompromised patient: therapeutic success with voriconazole

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Thaís Prota Hussein Pincelli

    2008-08-01

    Full Text Available A infecção por Fusarium solani é afecção fúngica potencialmente grave em pacientes imunocomprometidos, sobretudo naqueles portadores de neoplasias hematológicas. A mortalidade é alta,sendo limitadas as opções terapêuticas devido às condições da imunidade do doente e à relativa resistência do fungo aos antifúngicos utilizados de rotina. O voriconazol tem-se mostrado boa alternativa terapêutica em pacientes neutropênicos que apresentam fusariose refratária ou pouco responsiva à anfotericina B. Neste artigo relata-se caso de fusariose em doente imunocomprometido tratado com sucesso com voriconazol.Fusarium infection is known to be potentially severe in immunocompromised patients, especially those with hematologic malignancies. Mortality rates are high and there are few therapeutic options, due to the severe underlying condition of this group of patients and the relative resistance of Fusarium to conventional antifungal therapy. Voriconazole has been shown to be an effective antifungal agent for neutropenic patients with fusariosis that are refractory or unresponsive to amphotericin B. We report the successful treatment of disseminated Fusarium infection in an immunocompromised host.

  14. Achados eletrocardiográficos em pacientes com doença renal crônica em hemodiálise

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luís Henrique Bignotto

    2012-09-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: A doença cardiovascular é a principal causa de mortalidade de pacientes em hemodiálise. Quando consideradas todas as causas de morte, aproximadamente 30% são classificadas como parada cardíaca, morte de causa desconhecida ou arritmia cardíaca. O prolongamento do tempo de despolarização e repolarização ventriculares, medido pela aferição do intervalo QT no eletrocardiograma de repouso, tem emergido como preditor de arritmias ventriculares complexas, uma importante causa de morte súbita cardíaca. OBJETIVOS: Determinar as alterações eletrocardiográficas presentes em pacientes sob hemodiálise (HD, aferir o intervalo QT e sua relação com variáveis clínicas e laboratoriais. MÉTODOS: Pacientes com idade acima de 18 anos em programa de hemodiálise foram abordados para participarem do estudo, e após anuência, foram submetidos ao exame de eletrocardiograma de 12 derivações. Dados clínicos foram revisados para avaliar a presença de comorbidades, além da aferição de medidas antropométricas e da pressão arterial. Amostras de sangue foram coletadas para determinação da hemoglobina e níveis séricos de cálcio, fósforo e de potássio. RESULTADOS: Cento e setenta e nove pacientes foram incluídos no estudo. A maioria era do sexo masculino (64,8% e da raça branca (54,7%; a idade média foi de 58,5 ± 14,7 anos. Aproximadamente 50% dos pacientes apresentaram ao menos um distúrbio de condução elétrica. Cerca de 50% apresentaram prolongamento do intervalo QTc e experimentaram aumento significativo na frequência de hipertrofia ventricular esquerda (HVE, alterações do ritmo cardíaco, bloqueios de ramo e mais baixos índices de massa corporal (IMC, quando comparados aos pacientes com intervalo QTc normal. CONCLUSÕES: Pacientes com doença renal crônica (DRC em hemodiálise apresentam elevada frequência de achados eletrocardiográficos anormais, incluindo alta prevalência de pacientes com intervalo QTc

  15. Hiperpotassemia pela solução Euro-Collins na anestesia para transplante renal: relato de caso

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eunice Sizue Hirata

    2013-10-01

    Full Text Available OBJETIVOS: Descrever uma anestesia para transplante renal que se complicou com a elevação brusca de potássio, pela reperfusão do rim com solução Euro-Collins no campo operatório. Também será relatado o diagnóstico e o tratamento empregados nessa complicação. CONCLUSÃO: O uso de soluções de perfusão no campo cirúrgico requer cuidados na monitoração, como eletrocardioscopia e dosagem de potássio sérico, e disponibilidade para uso imediato de gluconato de cálcio, insulina e salbutamol. A substituição da solução Euro-Collins por soro fisiológico imediatamente antes do implante pode ser uma opção útil em pacientes com níveis de potássio sabidamente elevados.

  16. Grau de dependência dos pacientes em relação à equipe de enfermagem: uma ferramenta de gestão

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Karen Schein da Silva

    2016-01-01

    Full Text Available RESUMO Objetivo: Medir o grau de dependência dos pacientes em relação à equipe de enfermagem utilizando o Sistema de Classificação de Pacientes (SCP proposto por Perroca. Métodos: Estudo descritivo exploratório que aplicou instrumento desenvolvido por Perroca durante 43 dias, nos meses de agosto e setembro de 2014, em uma unidade de internação clínica-cirúrgica de um hospital universitário da região sul do Brasil. Resultados: Foram realizadas 641 avaliações, as quais evidenciaram que, em 329 (51,3% das observações, os pacientes necessitaram de cuidados semi-intensivos, seguidos de 205 (32% de cuidados intermediários, 92 (14,4% de cuidados intensivos e 15 (2,3% de cuidados mínimos. Conclusão: Os resultados permitiram identificar a dependência dos pacientes em relação ao cuidado de enfermagem e evidenciaram maior concentração de avaliações em cuidados semi-intensivos. Tal fato leva-nos a refletir sobre as mudanças no perfil epidemiológico dos pacientes internados na instituição.

  17. Efeitos da associação entre pequenas doses subaracnóideas de morfina e cetoprofeno venoso e oral em pacientes submetidas à cesariana Efectos de la asociación entre pequeñas dosis subaracnóideas de morfina y cetoprofeno venoso y oral en pacientes sometidas a cesariana Effects of low spinal morphine doses associated to intravenous and oral ketoprofen in patients submitted to cesarean sections

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Eliana Marisa Ganem

    2003-08-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Pequenas doses subaracnóideas de morfina são eficazes em reduzir a dor pós-operatória de pacientes submetidas à cesariana, com menor incidência de efeitos colaterais. O objetivo desta pesquisa foi avaliar a qualidade da analgesia pós-operatória e a ocorrência de efeitos colaterais em pacientes submetidas a cesarianas, sob anestesia subaracnóidea com bupivacaína hiperbárica e morfina nas doses de 0,05 mg e 0,1 mg, associadas ao cetoprofeno pelas vias venosa e oral. MÉTODO: Participaram do estudo 60 gestantes de termo, estado físico ASA I e II, que foram submetidas à cesariana eletiva. As pacientes foram divididas em dois grupos: grupo 1 - morfina 0,1 mg, grupo 2 - 0,05 mg, associada a 15 mg de bupivacaína hiperbárica. Todas receberam cetoprofeno (100 mg por via venosa no per-operatório e por via oral a cada 8 horas no primeiro dia de pós-operatório. As pacientes foram avaliadas 6, 12 e 24 horas após o término da cirurgia, com relação à intensidade da dor e presença de efeitos colaterais (sedação, prurido, náusea e vômito. A presença destes últimos também foi avaliada no per-operatório. RESULTADOS: Ambos os grupos foram idênticos quanto aos dados antropométricos e à duração da cirurgia e da anestesia. Também foram homogêneos com relação à intensidade da dor pós-operatória e à presença de prurido, sedação, náusea e vômito. CONCLUSÕES: A morfina, nas doses de 0,05 mg e 0,1 mg administradas no espaço subaracnóideo, associada ao cetoprofeno pelas vias venosa e oral, apresentou a mesma qualidade de analgesia pós-operatória e determinou a mesma ocorrência de efeitos colaterais.JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: Pequeñas dosis subaracnóideas de morfina son eficaces en reducir el dolor pos-operatorio de pacientes sometidas a cesariana, con menor incidencia de efectos colaterales. El objetivo de esta pesquisa fue evaluar la calidad de la analgesia pos-operatoria y la ocurrencia

  18. Prevalência de alta reatividade plaquetária em pacientes tratados com aspirina encaminhados para angiografia coronária

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    André Manica

    Full Text Available FUNDAMENTO: A aspirina (Ácido Acetilsalicílico - AAS é capaz de reduzir eventos adversos cardiovasculares em pacientes portadores de Doença Arterial Coronariana (DAC através da inibição da atividade plaquetária. Alguns pacientes com DAC, apesar da terapia com AAS, apresentam Alta Reatividade Plaquetária (ARP, o que determina um maior risco para o desenvolvimento de eventos cardiovasculares. OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi determinar a prevalência de ARP em pacientes tratados com AAS e encaminhados para cinecoronariografia, além de avaliar se existe uma possível correlação entre a gravidade da DAC e o desenvolvimento de ARP. MÉTODOS: Estudo de centro único onde foram incluídos 115 pacientes consecutivos, tratados com AAS e portadores de DAC estável. A reatividade plaquetária induzida pelo ADP e colágeno foram avaliadas através da Agregometria de Transmitância Luminosa (ATL. Pacientes com agregação plaquetária maior que 70%, induzida por ambos os reagentes, foram classificados como tendo ARP e, neste grupo, a adesão ao tratamento com AAS foi avaliada através da dosagem dos níveis séricos de salicilato. RESULTADOS: A média de idade foi de 60,9 anos e a dose média de AAS foi de 164,2 mg. Tabagismo e diabetes melito estavam presentes em 28,7% e 31,5% dos pacientes, respectivamente. Foi encontrada ARP em 14 pacientes (13%, entretanto, em sete indivíduos (50% com ARP observaram-se baixos níveis séricos de salicilato (< 2,0 µg/mL, sugerindo não adesão à terapia medicamentosa. Em 6,5% dos pacientes com ARP identificou-se níveis detectáveis de salicilato sérico, sugerindo uma eficácia reduzida do AAS. A ARP se correlacionou com o número e a gravidade das estenoses coronárias (p = 0,04. CONCLUSÃO: Em uma população de pacientes tratados com AAS e encaminhados para angiografia coronária, a reatividade plaquetária elevada é prevalente (13%, sendo 50% destes pacientes não aderentes à terapia farmacol

  19. O plantão noturno em anestesia reduz a latência ao sono El plantón nocturno en anestesia reduce la latencia al sueño Short sleep latency in residents after a period on duty in anesthesia

    OpenAIRE

    Lígia Andrade da Silva Telles Mathias; Christina Morotomi Funatsu Coelho; Elizabeth Pricoli Vilela; Joaquim Edson Vieira; Marcelo Lacava Pagnocca

    2004-01-01

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Os médicos em geral, os anestesiologistas em particular, têm jornadas de trabalho prolongadas. Os residentes de Anestesiologia podem apresentar fadiga e estresse significativos. O objetivo deste trabalho foi verificar, em residentes de primeiro e segundo anos a latência do sono em períodos após plantão. MÉTODO: Foram avaliados 11 residentes em situações distintas: às 7 horas da manhã, após noite de sono normal (> 7h), sem plantão nos 3 dias anteriores (M1); às 7 hor...

  20. Preditores de peritonite em pacientes em um programa de diálise peritoneal Predictor factors of peritoneal dialysis-related peritonitis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    João Victor Duarte Lobo

    2010-06-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Peritonite é a principal complicação relacionada com a diálise peritoneal (DP. OBJETIVO: Avaliar possíveis preditores para o seu desenvolvimento em pacientes em programa crônico na modalidade. MÉTODO: Realizou-se estudo de coorte retrospectivo em 330 pacientes (média de idade 53 ± 19 anos em programa de DP na Clínica de Nefrologia de Sergipe (Clinese, em Aracaju/ SE, Brasil, entre 1.º de janeiro de 2003 e 31 de dezembro de 2007. Variáveis sociodemográficas e clínicas foram avaliadas comparativamente entre pacientes que apresentaram (141% - 42,7% ou não (189% - 57,3% peritonite. Na análise estatística, utilizaramse teste t de Student, qui-quadrado e modelo de regressão com múltiplas variáveis. RESULTADOS : Ocorreu um episódio de peritoniteacada28,4pacientes/mês(0,42episódio/ paciente/ano. O Staphylococcus aureus foi o agente etiológico mais frequente (27,8%. Não se utilizava antibioticoterapia profilática e 136 pacientes (41,2% haviam apresentado previamente infecção de sítio de saída do cateter peritoneal (ISSCP. Identificou-se maior risco de peritonite nos pacientes com albuminemia INTRODUCTION: Peritonitis remains a major complication of peritoneal dialysis (PD. OBJECTIVE: Evaluate peritonitis incidence, etiology and outcome in cronic PD patients. METHODS: A retrospective cohort study was carried out on 330 patients (mean age of 53 ± 19 years who had been treated by PD in a dialysis center in Aracaju/SE, Brazil between January 1st, 2003 and December 31th, 2007. Data of patients with and without peritonitis were compared using Student's ttest, chi-squared statistic and multiple logistic regression. RESULTS: There were 213 peritonitis among 141 patients (1.51 episode/patient resulting in a rate of 28.44 patient/episode/ month (0.42 patient/episode/year. Staphylococcus aureus was the most frequent micro-organism isolated (27.8%, followed by Escherichia coli (13.4% and 32.5% were culture

  1. Reabilitação de pacientes com LER/DORT: contribuições da fisioterapia em grupo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Luciane Frizo Mendes

    Full Text Available OBJETIVO: Avaliar os benefícios da associação do tratamento cinesioterapêutico com as dinâmicas de grupo, numa abordagem mais integral do processo saúde-doença, na recuperação e na reabilitação de portadores de LER/DORT em relação à funcionalidade e ao retorno ao trabalho. MÉTODO: vinte e quatro pacientes diagnosticados com LER/DORT foram distribuídos aleatoriamente em intervenções individuais e grupais, em 2008. O protocolo de cinesioterapia foi o mesmo nas duas intervenções e durou 10 sessões. Após os exercícios, foram abordados aspectos psicossociais importantes para o tratamento. A análise das intervenções ocorreu através da avaliação da funcionalidade pelo Questionário DASH e por uma entrevista semiestruturada para avaliar qualitativamente o impacto dessas intervenções no quadro clínico e na qualidade de vida após o tratamento. RESULTADOS: A avaliação da funcionalidade identificou que em nenhuma das intervenções houve alteração das funções dos membros superiores. Na análise das entrevistas, observou-se que os participantes relataram uma percepção de melhora do quadro clínico e da funcionalidade em suas vidas, mas que não foi suficiente para assegurar o retorno ao trabalho. CONCLUSÃO: As reflexões criadas nas duas intervenções permitiram uma abordagem mais global do processo de adoecimento, recuperação e reabilitação do paciente com LER/DORT, mas não foram suficientes para garantir o retorno ao trabalho.

  2. Biomarcadores salivares para as doenças cardiovasculares em pacientes portadores de periodontite crónica

    OpenAIRE

    Cunha, Rafael José Silva

    2016-01-01

    Introdução: As doenças cardiovasculares são a principal causa de morbilidade e mortalidade em todo o mundo, sendo a aterosclerose a doença cardiovascular mais frequente. Estudos recentes têm evidenciado uma relação entre a periodontite crónica e as doenças cardiovasculares. A plausibilidade biológica para esta associação, baseia-se no facto de os pacientes com periodontite apresentarem níveis aumentados de marcadores inflamatórios, os quais estão associados com a disfunção d...

  3. Trabalho em saúde com pacientes apenados: sentidos metafóricos gerados no contexto hospitalar

    OpenAIRE

    Irala, Denise de Azevedo; Cezar-Vaz, Marta Regina; Cestari, Maria Elisabeth

    2011-01-01

    OBJETIVO: Descrever os sentidos metafóricos gerados baseados no processo de trabalho da equipe de saúde com pacientes apenados internos em uma instituição hospitalar. MÉTODOS: Pesquisa qualitativa, de cunho exploratório, com abordagem sócio-histórica na dimensão dialética, realizada com os componentes da equipe de saúde: equipe de enfermagem (enfermeiro, técnico e auxiliar de enfermagem), médicos, fisioterapeutas e nutricionistas. A coleta de dados foi feita por entrevistas semiestruturadas g...

  4. Alterações morfológicas na parede de artéria muscular em pacientes hipertensas

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Neves Mario Fritsch Toros

    1998-01-01

    Full Text Available OBJETIVO: Identificar lesões estruturais na parede arterial uterina em mulheres com hipertensão arterial (HA. MÉTODOS: Vinte e seis pacientes com indicação de histerectomia eletiva foram divididas em dois grupos. O grupo 1, constituído por mulheres normotensas e, o grupo 2, por hipertensas sem tratamento regular. Foram obtidos dois segmentos da artéria uterina de cada paciente imediatamente após a cirurgia. Os fragmentos foram preparados em lâminas e submetidos ao estudo morfológico à microscopia óptica. RESULTADOS: Os grupos foram homogêneos em relação à idade, com média de 46,8+7,6 e 46,7+6,4 anos nos grupos 1 e 2, respectivamente. As médias de pressão arterial sistólica e diastólica máximas durante o período de internação foram de 130,0+3,4 x 83,8+6,5mmHg no grupo 1 e de 163,8+4,3 x 105,8+9,9mmHg no grupo 2 (p<0,0001. As pacientes hipertensas apresentaram espessamentos maiores da camada íntima (p<0,05. As fibras do complexo elástico encontravam-se mais numerosas e homogêneas no grupo com pressão arterial elevada e a hipertrofia celular mais freqüente (53,8% que no das normotensas (23,1 %. CONCLUSÃO: HA parece acelerar o espessamento intimal relacionado à idade. As pacientes hipertensas apresentam elevada tendência para um aumento quantitativo e maior homogeneidade das fibras elásticas intimais na parede arterial uterina, indicando que a HA pode determinar alterações estruturais semelhantes ao processo de envelhecimento vascular.

  5. Achados ultra-sonográficos abdominais em pacientes com dengue Abdominal ultrasound findings in patients with dengue fever

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Karen Amaral do Vabo

    2004-06-01

    Full Text Available OBJETIVO: Apresentar os achados ultra-sonográficos abdominais em pacientes com dengue e compará-los aos descritos na literatura. MATERIAIS E MÉTODOS: Foram realizados exames ultra-sonográficos abdominais de 38 pacientes, 25 do sexo feminino e 13 do sexo masculino, com idade média de 35 anos, com diagnóstico de dengue sorologicamente confirmado. Os achados foram comparados com os descritos na literatura. RESULTADOS: Os achados ultra-sonográficos mais relevantes foram espessamento difuso da parede da vesícula biliar em 18 casos (47,4%, líquido livre na cavidade abdominal e/ou pélvica em 12 (31,6%, esplenomegalia em 11 (28,9%, hepatomegalia em 10 (26,3% e líquido pericolecístico em 10 (26,3%. Vinte e seis por cento dos pacientes apresentaram exames ultra-sonográficos normais. CONCLUSÃO: Os achados ultra-sonográficos abdominais são uma ferramenta adicional útil na confirmação de casos suspeitos de dengue hemorrágica e na detecção precoce da gravidade e da progressão da doença, sendo de extrema importância para o radiologista o conhecimento destes possíveis achados.OBJECTIVE: To review the abdominal ultrasound findings in patients with serologically proven dengue fever and to compare the results with data from the literature. MATERIALS AND METHODS: Thirty-eight patients with serologically proven dengue fever, 25 female and 13 male, mean age of 35 years, were submitted to abdominal ultrasound. The ultrasound findings were compared with data from the literature. RESULTS: The most relevant ultrasound findings were diffuse gallbladder wall thickening in 18 cases (47.4%, abdominal and/or pelvic free fluid in 12 (31.6%, splenomegaly in 11 (28.9%, hepatomegaly in 10 (26.3% and perivesicular fluid in 10 (26.3%. Twenty-six percent of the patients had normal abdominal ultrasound. CONCLUSION: Abdominal sonography is a useful additional diagnostic tool for the confirmation of suspected cases of dengue hemorrhagic fever and for the

  6. Comportamento do índice de massa do ventrículo esquerdo de pacientes em diálise no decorrer de 17 anos

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Loren Giagio Cavalcante

    2015-09-01

    Full Text Available ResumoIntrodução:A hipertrofia ventricular esquerda (HVE é alteração frequente em pacientes de diálise e imprime prognóstico sombrio. Não se conhece qual a tendência secular dessa alteração cardíaca em nossos pacientes.Objetivo:Avaliar o comportamento da HVE, pelo índice de massa do ventrículo esquerdo (IMVE, no decorrer de 17 anos em pacientes de um centro universitário de diálise, bem como verificar as possíveis causas desse comportamento.Métodos:Foi realizado um estudo longitudinal retrospectivo que avaliou, por meio de ecocardiografia, o IMVE em pacientes submetidos à hemodiálise em nosso Serviço de Diálise durante o período de 17 anos, de 1993 a 2010. Foram incluídos 250 exames de pacientes com doença renal crônica estágio V-D com idade superior a 18 anos que foram submetidos à avaliação ecocardiográfica de rotina.Resultados:Notou-se redução do IMVE à medida que os anos avançavam. Essa redução correlacionou-se à diminuição da pressão arterial e à elevação da hemoglobina. Em análise múltipla, a massa ventricular esquerda associou-se apenas à pressão arterial.Conclusão:A porcentagem de pacientes com HVE sofreu redução significante no decorrer de 17 anos em nossa Unidade de Diálise. O fator associado a essa redução foi a diminuição da pressão arterial.

  7. Gastrostomia endoscópica em pacientes com cardiopatia complicada Percutaneous endoscopic gastrostomy in cardiologic complicated patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Celso CUKIER

    2000-10-01

    Full Text Available Pacientes cardiopatas complicados com isquemia cerebral e insuficiência cardíaca necessitam terapia nutricional enteral prolongada por se apresentarem em situação de risco nutricional. Complicações advindas do uso prolongado da sonda nasoenteral poderiam ser evitadas com a execução da gastrostomia endoscópica. Esta é alternativa técnica para acesso ao tubo digestivo em nutrição enteral. O objetivo deste estudo foi avaliar o tempo de indicação para gastrostomia endoscópica em pacientes com nutrição enteral com uso de sonda nasoenteral e as principais complicações do procedimento. Doze pacientes foram submetidos a gastrostomia endoscópica, sendo oito do sexo masculino. A idade média foi de 62,42 + 22,10 anos. A indicação principal foi síndrome isquêmica cerebral após parada cardiorespiratória por patologia clínica (sete pacientes ou cirurgia cardiovascular complicada (cinco. O tempo médio para indicação da gastrostomia endoscópica foi de 35,58 + 26,79 dias após introdução da nutrição enteral. Não houve intercorrências com o procedimento e, no período pós-operatório tardio, ocorreu infecção do orifício de inserção da gastrostomia endoscópica em um caso, resolvida com cuidados locais. Em conclusão, a gastrostomia endoscópica é técnica segura, com baixa incidência de complicações. Pode ser realizada em ambulatório, no leito do paciente, ou em centro de terapia intensiva e sua indicação deveria ser mais precoce.Complicated cardiologic patients with brain ischemia and heart failure need long term enteral nutrition. Long term nasoenteral tuibe feeding may cause complications that could be avoided with percutaneous endoscopic gastrostomy. The aim of this study was to evaluate the indications for percutaneous endoscopic gastrostomy and its main complications. Twelve patients were submitted to percutaneous endoscopic gastrostomy (eight male with main age of 62,42 ± 22,10 years old. Brain ischemia

  8. Revisao de 15 casos submetidos a oclusao temporaria bilateral de arteria iliaca interna em pacientes com alto risco para hemorragia obstetrica

    OpenAIRE

    Krutman,Mariana; Galastri,Francisco Leonardo; Affonso,Breno Boueri; Nasser,Felipe; Travassos,Fabiellen Berzoini; Messina,Marcos de Lourenco; Wolosker,Nelson

    2013-01-01

    OBJETIVO: Analisar os resultados de 15 pacientes com elevado risco de sangramento obstétrico, submetidas ao implante de catéteres balão profilático para oclusão temporária das artérias hipogástricas. MÉTODOS: Uma análise retrospectiva foi realizada com base em prontuários de 15 pacientes submetidas ao implante de catéteres balão profilático, de janeiro/2008 a dezembro/2011. Todas as pacientes incluídas no estudo f...

  9. Anestesia local e sedação para cirurgia de implante coclear: uma alternativa possível Local anesthesia for cochlear implant surgery: a possible alternative

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rogério Hamerschmidt

    2010-10-01

    Full Text Available Aanestesia geral sempre foi motivo de dúvida dos pacientes que vão ser submetidos a qualquer cirurgia, especialmente o implante coclear. Como já realizamos as cirurgias otológicas com anestesia local e sedação, julgamos perfeitamente possível a realização da cirurgia do implante coclear também com esse tipo de anestesia, diminuindo os riscos, a morbidade e os custos para o hospital. OBJETIVOS: Estudo prospectivo para demonstrar a técnica anestésica e cirúrgica utilizada em três casos de adultos submetidos ao implante coclear, avaliando a segurança e a eficácia de tal técnica. MATERIAL E MÉTODOS: Foram feitas três cirurgias de implante coclear, duas com implante Cochlear e uma com Med-EL, sem intercorrências transoperatórias, durante a telemetria e no pós-operatório imediato. RESULTADOS: Os três pacientes adultos tiveram alta hospitalar aproximadamente três horas após a cirurgia, deambulando, sem eventos nauseosos, relatando um pós-operatório mais fácil do que esperavam, mesmo no momento da telemetria intraoperatória. CONCLUSÃO: Anestesia local e sedação é uma alternativa para casos selecionados de pacientes para o implante coclear, principalmente naqueles de mais idade ou que apresentem contraindicação para a anestesia geral, os riscos e a morbidade são menores.The aim of this paper is to illustrate the possibility of performing a cochlear implant surgery with local anesthesia and sedation, the anesthetic technique and the advantages of that in comparison to a general anesthesia. AIMS: prospective study demonstrating the possibility of doing cochlear implant surgery under local anesthesia and sedation. MATERIALS AND METHODS: we describe three successful cases operated under local anesthesia, including neural telemetry and the conditions the patient presented after the surgery, with a very good recovery and no complications during and after the procedure. RESULTS: these three surgeries show the possibility of

  10. Níveis séricos de vitamina D e periodontite crônica em pacientes com doença renal crônica

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Jessica do Amaral Bastos

    2013-03-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO A concomitância de periodontite crônica (PC em pacientes com doença renal crônica (DRC tem sido associada a desfechos adversos. A deficiência de vitamina D (25(OHD parece desempenhar papel importante na PC e níveis inadequados de vitamina D têm sido descritos em pacientes com DRC. OBJETIVO: Examinar a relação entre níveis séricos de vitamina D e PC em pacientes com DRC pré-dialítica. MÉTODO: Estudo de caso-controle, definidos, respectivamente, como pacientes com DRC e PC e DRC sem PC. Os dados demográficos, de exame físico e laboratoriais foram obtidos no dia da consulta. A DRC foi definida e estagiada segundo a NKF QDOKI TM. Os níveis séricos de 25(OH D foram dosados por quimioluminescência quando da avaliação da PC, a qual foi caracterizada segundo os critérios de Academia Americana de Periodontologia (1999. Os resultados de 25(OHD foram estratificados em deficiência ( 30 ηg/mL. RESULTADOS: Um total de 29 pacientes foram estudados, 15 no grupo caso e 14 no grupo controle. Os pacientes casos apresentaram mediana de 25(OH D inferior a dos pacientes controles (22,6 vs. 28,6 ηg/mL; p < 0,01. A frequência de pacientes casos com insuficiência/deficiência de vitamina D foi maior do que entre os pacientes controles (93,3% vs. 57,1%, p < 0,004. Por outro lado, o percentual de pacientes com suficiência de vitamina D foi maior entre os controles se comparados aos integrantes do grupo casos (42,9% vs. 6,7%, p < 0,004. CONCLUSÃO: Em pacientes com DRC, a deficiência de vitamina D se associa com PC.

  11. Anestesia congênita de córnea associada à anestesia de ramo do trigêmio: relato de caso Congenital corneal anesthesia related to trigeminal anesthesia: case report

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Miguel José Calix Netto

    2005-12-01

    Full Text Available A anestesia corneana por ser uma condição rara, freqüentemente é confundida ou não diagnosticada durante o exame de rotina do segmento anterior. Relato de caso de um paciente de 18 anos encaminhado ao ambulatório de córnea e doenças externas com quadro clinico de síndrome de olho seco e com diagnóstico provável de síndrome de Sjögren. Era amblíope de olho direito devido à opacidade corneana no eixo visual secundária a trauma com unha na infância. Foi pesquisada sensibilidade corneana que era ausente em ambos os olhos; olho seco grave e com BUT (tempo de quebra do filme lacrimal menor que 4 segundos. Foi feito diagnóstico de anestesia corneana congênita associada a hipoestesia do nervo trigêmio pela avaliação neurológica da sensibilidade facial e movimentos bruscos do queixo que evidenciavam alterações sensoriais do nervo. O oftalmologista geral e principalmente o especialista em segmento anterior devem ter como rotina a pesquisa da sensibilidade corneana no exame do segmento anterior.Corneal anesthesia is a rare condition, therefore its diagnosis is frequently impaired or it is not noticed during the anterior segment examination. Case report of a 18-year-old patient referred to our Corneal and External Disease Department who complained of dry eye symptoms and with a suspicion of Sjögren's syndrome. She had amblyopia of the right eye, consequence of corneal leucoma over the visual axis secondary to a fingernail traumatism inflicted by herself in childhood. On the ophthalmologic examination corneal sensitivity was absent in both eyes. Severe dry eye and breakup time less than four seconds. Diagnosis of congenital corneal anesthesia was established, secondary to trigeminal anesthesia found on neurological evaluation of facial sensitivity. She also showed sudden movements of the chin which evidenced sensorial pathology of the trigeminal nerve. The general ophthalmologist and specially anterior segment specialists must

  12. Avaliação laríngea em pacientes reumatológicos Laryngeal assessment in reumatic disease patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Hugo Valter Lisboa Ramos

    2005-08-01

    Full Text Available As doenças reumáticas produzem alterações sistêmicas e podem, por isso, comprometer os vasos sangüíneos, as serosas e as mucosas de todo o trato aerodigestivo. Casos esporádicos de acometimento laríngeo por doenças reumáticas têm sido descritos. Esse estudo tem por objetivo avaliar e descrever as alterações laríngeas encontradas em pacientes reumatológicos. FORMA DE ESTUDO: coorte transversal. MATERIAL E MÉTODO: Estudo transversal com pacientes portadores de lúpus eritematoso sistêmico, esclerodermia e doença mista do tecido conjuntivo. Os pacientes submeteram-se a exame clínico otorrinolaringológico e à videolaringoestroboscopia. RESULTADOS: Foram incluídos no estudo 27 pacientes sendo que 26 conseguiram realizar a videolaringoestroboscopia. Alterações laríngeas foram observadas em 11 dos 12 pacientes portadores de lúpus, nos 11 pacientes portadores de esclerodermia e nos 3 pacientes portadores de doença mista do tecido conjuntivo. Lesões sugestivas de nódulo em bambu foram identificados em 5 pacientes e 92,3% dos pacientes apresentaram sinais laríngeos de síndrome faringolaríngea do refluxo. CONCLUSÃO: Neste estudo identificamos 5 lesões sugestivas de nódulos em bambu e sinais laríngeos de refluxo em quase todos os pacientes.Rheumatic diseases usually promote several systemic disorders, which can affect blood vessels, mucosa and serosa of the aerodigestive tract. Scarce laryngeal involvement has been described in these patients and this study aims at investigating laryngeal alterations found in patients with rheumatic diseases. STUDY DESIGN: transversal cohort. MATERIAL AND METHOD: A transversal study was developed with systemic lupus erythematous, systemic sclerosis and mixed connective tissue disease's patients. They were evaluated by means of clinical examinations and videolaryngoestroboscopy. RESULTS: Twenty-seven patients were included in the study, 26 succeeded in completing the

  13. Anestesia regional e trombocitopenia não pré-eclâmptica; hora de repensar o nível seguro de plaquetas Anestesia regional y trombocitopenia no preclámptica; es hora de pensar de nuevo sobre el nivel seguro de plaquetas Regional anesthesia and non-preeclamptic thrombocytopenia: time to re-think the safe platelet count

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Motoshi Tanaka

    2009-04-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Apesar de a anestesia regional ser amplamente utilizada no controle da dor em obstetrícia, seu uso pode não ser apropriado nas pacientes com trombocitopenia por causa do risco de hematoma no neuroeixo. Não existem fortes evidências sugerindo número mínimo de plaquetas necessário para garantir a segurança na realização da anestesia regional. O objetivo deste estudo foi rever a segurança da anestesia regional em pacientes com trombocitopenia não pré-eclâmptica na instituição durante período de cinco anos. MÉTODO: Foi realizada revisão retrospectiva dos prontuários médicos de todas as pacientes obstétricas não pré-eclâmpticas cujo parto foi realizado na instituição entre abril de 2001 e março de 2006 e que apresentaram contagem de plaquetas JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: A pesar de que la anestesia regional esté siendo muy utilizada en el control del dolor en obstetricia, su uso puede no ser muy apropiado en las pacientes con trombocitopenia, debido al riesgo de hematoma en el neuro eje. No existen fuertes evidencias que sugieran un número mínimo de plaquetas necesario para garantizar la seguridad en la realización de la anestesia regional. El objetivo de este estudio fue analizar la seguridad de la anestesia regional en pacientes con trombocitopenia no preeclámptica en la institución durante un período de cinco años. MÉTODO: Fue realizada revisión retrospectiva de las historias clínicas médicas de todas las pacientes obstétricas no preeclámpticas cuyo parto fue realizado en la institución entre abril de 2001 y marzo de 2006 y que presentaron BACKGROUND AND OBJECTIVES: Although regional anesthesia is widely used for pain control in obstetrics, it may not be appropriate for patients with thrombocytopenia due to the risk of neuraxial hematoma. There is no strong evidence to suggest the minimum platelet count that is necessary to ensure the safe practice of regional anesthesia. The

  14. Hipertrofia ventricular e mortalidade cardiovascular em pacientes de hemodiálise de baixo nível educacional

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Rosana dos Santos e Silva Martin

    2012-01-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: A hipertrofia ventricular esquerda é potente preditor de mortalidade em renais crônicos. Estudo prévio de nosso grupo mostrou que renais crônicos com menor escolaridade têm hipertrofia ventricular mais intensa. OBJETIVO: Ampliar estudo prévio e verificar se a hipertrofia ventricular esquerda pode justificar a associação entre escolaridade e mortalidade cardiovascular de pacientes em hemodiálise. MÉTODOS: Foram avaliados 113 pacientes entre janeiro de 2005 e março de 2008 e seguidos até outubro de 2010. Foram traçadas curvas de sobrevida comparando a mortalidade cardiovascular, e por todas as causas dos pacientes com escolaridade de até três anos (mediana da escolaridade e pacientes com escolaridade igual ou superior a quatro anos. Foram construídos modelos múltiplos de Cox ajustados para as variáveis de confusão. RESULTADOS: Observou-se associação entre nível de escolaridade e hipertrofia ventricular. A diferença estatística de mortalidade de origem cardiovascular e por todas as causas entre os diferentes níveis de escolaridade ocorreu aos cinco anos e meio de seguimento. No modelo de Cox, a hipertrofia ventricular e a proteína-C reativa associaram-se à mortalidade por todas as causas e de origem cardiovascular. A etiologia da insuficiência renal associou-se à mortalidade por todas as causas e a creatinina associou-se à mortalidade de origem cardiovascular. A associação entre escolaridade e mortalidade perdeu significância estatística no modelo ajustado. CONCLUSÃO: Os resultados do presente trabalho confirmam estudo prévio e demonstram, ademais, que a maior mortalidade cardiovascular observada nos pacientes com menor escolaridade pôde ser explicada por fatores de risco de ordem bioquímica e de morfologia cardíaca.

  15. Perfil epidemiológico de pacientes atendidos em um Serviço de Controle da Dor Orofacial

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Alana Moura Xavier Dantas

    Full Text Available ResumoIntroduçãoA Disfunção Temporomandibular (DTM se manifesta clinicamente como diversos problemas envolvendo a musculatura mastigatória, as articulações temporomandibulares e/ou suas estruturas associadas. Atualmente, essas disfunções apresentam elevada prevalência na população e afetam a qualidade de vida de seus portadores.ObjetivoDescrever as principais características e os sinais e sintomas de pacientes atendidos em um serviço especializado de Dor Orofacial.Material e métodoA pesquisa foi realizada no Ambulatório do Serviço de Controle da Dor Orofacial do Hospital Universitário de uma universidade federal, contendo uma amostra de 236 fichas de pacientes atendidos no período entre 2005 e 2011. Realizou-se a coleta de dados contidos na ficha clínica específica do serviço, elaborada pelos próprios pesquisadores com base no RDC/TMD e no Índice Anamnésico Simplificado de Fonseca. A ficha clínica foi elaborada de acordo com a realidade deste ambulatório e dos seus pacientes, para facilitar o diagnóstico destas desordens. Em seguida, foi procedida a análise descritiva dos dados.ResultadoEntre os pacientes atendidos, houve predomínio do gênero feminino, faixa etária entre 41 a 60 anos, grau de escolaridade Ensino Médio completo, vínculo empregatício e encaminhamento por cirurgiões-dentistas. A presença de dor diária com intensidade 5 e dor do tipo pulsátil, e o cansaço muscular foram as características mais prevalentes.ConclusãoDe acordo com os resultados obtidos, pode-se concluir que as mulheres procuram mais o serviço especializado e que os pacientes com DTM normalmente possuem elevados níveis de tensão e dor, sendo necessário um tratamento multidisciplinar.

  16. Movement disorders in 28 HIV-infected patients Distúrbios do movimento em 28 pacientes infectados pelo HIV

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    James Pitágoras de Mattos

    2002-09-01

    Full Text Available From 1986 to 1999, 2460 HIV-positive inpatients were seen in our Hospital. Neurological abnormalities were detected in 1053 (42.8% patients. In this group, 28 (2.7% had involuntary movements, 14 (50% with secondary parkinsonism, six (21.4% with hemichorea/hemiballismus, four (14.2% with myoclonus, two (7.2% with painful legs and moving toes, one (3.6% with hemidystonia and one (3.6% with Holmes' tremor. The HIV itself (12 patients, toxoplasmosis of the midbrain (1 and metoclopramide-related symptoms (1 were the most probable causes for the parkinsonism. All patients with hemichorea/hemiballismus were men and in all of them toxoplasmosis of the basal ganglia, mostly on the right side, was the cause of the involuntary movements. Generalized myoclonus was seen in two patients and they were due to toxoplasmosis and HIV-encephalopathy respectively; two others presented with spinal myoclonus. The two patients with painful legs and moving toes had an axonal neuropathy. The patient with hemidystonia suffered from toxoplasmosis in the basal ganglia and the patient with Holmes' tremor had co-infection with tuberculosis and toxoplasmosis affecting the midbrain and cerebellum. We conclude that HIV-infected patients can present almost any movement disorder. They can be related to opportunistic infections, medications, mass lesions and possibly to a direct or indirect effect of the HIV itself.De 1986 a 1999, 2460 pacientes HIV-positivos internados foram avaliados em nosso Hospital. Alterações neurológicas foram encontradas em 1053 (42,8%. Neste grupo, 28 (2,7% exibiam movimentos involuntários, 14 (50% com parkinsonismo secundário, seis (21,4% com hemicoréia/hemiballismo, quatro (14,2% com mioclonias, dois (7,2% com painful legs and moving toes, um (3,6% com hemidistonia e um (3,6% com tremor de Holmes. No grupo com parkinsonismo, 12 eram, provavelmente, secundários ao HIV; um à toxoplasmose mesencefálica e outro desencadeado pela metoclopramida

  17. Resultados tardios da plastia mitral em pacientes reumáticos Late outcomes of mitral repair in rheumatic patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Elaine Soraya Barbosa de Oliveira Severino

    2011-12-01

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Os resultados tardios da plastia mitral em pacientes reumáticos são controversos na literatura. OBJETIVO: Estudo observacional e prospectivo que avalia os resultados tardios e identifica os fatores associados à reoperação e à mortalidade em pacientes reumáticos submetidos à plastia da valva mitral. MÉTODOS: Incluídos somente os pacientes com valvopatia mitral reumática submetidos a plastia, com insuficiência tricúspide associada ou não. Excluídos os pacientes com outros procedimentos associados. Um total de 104 pacientes foi estudado. Sobrevida e reoperação foram avaliadas pela analise de Kaplan-Meier e regressão logística de Cox. RESULTADOS: O tempo de seguimento foi de 63 ± 39 meses (IC 95% 36 a 74 meses. A classe funcional III e IV estava presente em 65,4% dos pacientes no pré-operatório. Foram realizadas 33 plastias do anel posterior, 21 comissurotomias, 50 comissurotomias e plastias do anel posterior. Não houve mortalidade operatória e a tardia foi de três (2,8% pacientes. A reoperação tardia esteve associada à insuficiência mitral residual no pós-operatório (PINTRODUCTION AND AIMS: The long-term results after surgical repair of rheumatic mitral valve remain controversial in literature. Our aim was to determine the predictive factors which impact the long-term results after isolated rheumatic mitral valve repair and to evaluate the effect of those factors on reoperation and late mortality. METHODS: One hundred and four patients with rheumatic valve disease who had undergone mitral valve repair with or without tricuspid valve annuloplasty were included. All patients with associated procedures were excluded. The predictive variables for reoperation were assessed with Cox regression and Kaplan Meier survival curves. RESULTS: The mean follow-up time was 63 ± 39 months (CI 95% 36 to 74 months. The functional class III and IV was observed in 65.4% of all patients. The posterior ring annuloplasty was

  18. Prevalência de fatores de risco em pacientes com infarto agudo do miocárdio

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Simone Mathioni Mertins

    2016-01-01

    Full Text Available Objetivo: Identificar a prevalência de fatores de risco em pacientes com infarto agudo do miocárdio, internados em uma Unidade de Terapia Intensiva Coronariana de um hospital da região noroeste do estado do Rio Grande do Sul ̸ Brasil. Metodologia: Estudo quantitativo, descritivo e transversal, realizado no período compreendido entre 25 de abril a 25 de junho de 2012, com 48 pacientes. As variáveis de interesse para este estudo foram as condições sociodemográficas, dados antropométricos, hábitos alimentares e fatores de risco cardiovascular. Resultados: A idade média foi de 59,9 ± 11,55 anos, com predominância do sexo masculino (81,3%, de cor branca (83,3%, casados (70,8%, ensino fundamental incompleto (72,9%, aposentados (37,5%, renda menor que três salários mínimos (58,3% e procedentes da região urbana (72,9%. A prevalência dos fatores de risco se distribuiu da seguinte forma: sedentarismo (91,7%, hipertensão arterial sistêmica (63,8%, estresse (50%, circunferência abdominal alterada (50%, história familiar (43,7%, tabagismo (41,7%, sobrepeso (35,5%, obesidade (33,4%, dislipidemia (23%, diabetes mellitus (20,8% e consumo de álcool (12,5%. Conclusão: Os dados apresentados mostram a elevada prevalência de fatores de risco em pacientes que tiveram infarto agudo do miocárdio e nos direcionam a entender o papel da educação em saúde como estratégia para reduzir as causas de morbimortalidade, além de propor ações de cuidado e autocuidado e mudanças nos hábitos de vida.  Descritores: Fatores de Risco; Infarto do Miocárdio; Educação em Saúde (Fontes: DeCS e BIREME.

  19. Micronutrientes antioxidantes e risco cardiovascular em pacientes com diabetes: uma revisão sistemática

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Roberta Aguiar Sarmento

    2013-09-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Associações inversas entre a ingestão de micronutrientes e desfechos cardiovasculares foram demonstradas previamente na população geral. OBJETIVO: Revisar sistematicamente o papel de micronutrientes no desenvolvimento/presença de desfechos cardiovasculares em pacientes com diabetes. MÉTODOS: Foi realizada uma busca nas bases de dados Medline, Embase e Scopus (Janeiro/1949-Março/2012 por estudos observacionais que avaliaram micronutrientes antioxidantes e desfechos cardiovasculares em pacientes com diabetes e, em seguida, os dados foram selecionados e extraídos (dois revisores independentes. RESULTADOS: Dos 15658 estudos identificados, cinco foram incluídos, sendo três de caso-controle e dois de coorte, com um acompanhamento de 7-15 anos. Uma metanálise não foi realizada devido aos diferentes micronutrientes antioxidantes (tipos e métodos de medição e os desfechos avaliados. Os micronutrientes avaliados foram: vitamina C (dieta e/ou suplementação, cromo e selênio em amostras de unha, e α-tocoferol e zinco no soro. A ingestão de > 300 mg de vitamina C a partir de uplementos esteve associada a um risco aumentado de doença cardiovascular, doença arterial coronariana (DAC e acidente vascular cerebral (RR 1,69-2,37. Altos níveis de α-tocoferol no soro foram associados a um risco 30% inferior de DAC em outro estudo (RR 0,71, IC 95% 0,53-0,94. Entre os minerais (zinco, selênio e cromo, foi observada uma associação inversa entre o zinco e a DAC: níveis inferiores a 14,1 μmol/L foram associados a um risco aumentado para DAC (RR 1,70, IC 95% 1,21-2,38. CONCLUSÃO: A informação disponível sobre essa questão é escassa. Estudos prospectivos adicionais são necessários para elucidar o papel desses nutrientes no risco cardiovascular de pacientes com diabetes.

  20. Aplicabilidade dos resultados de enfermagem em pacientes com insuficiência cardíaca e volume de líquidos excessivo

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Joelza Celesilvia Chisté Linhares

    Full Text Available RESUMO Objetivo Testar a aplicabilidade clínica da Nursing Outcomes Classification em pacientes com insuficiência cardíaca descompensada e Diagnóstico de Enfermagem Volume de Líquidos Excessivo. Métodos Estudo longitudinal conduzido em duas etapas em um hospital universitário no ano de 2013. Na primeira etapa, utilizou-se a validação por consenso de especialistas para selecionar os resultados de enfermagem e os indicadores relacionados ao diagnóstico de enfermagem; na segunda, foi realizado um estudo longitudinal para avaliação clínica dos pacientes, utilizando-se o instrumento contendo os resultados e indicadores produzidos no consenso. Resultados Foram realizadas avaliações em 17 pacientes. Na avaliação clínica, mensuraram-se os resultados de enfermagem através da avaliação de seus indicadores. Seis resultados apresentaram aumento nos escores, quando comparados às médias da primeira e da última avaliação. A utilização da Nursing Outcomes Classification na prática clínica demonstrou melhora dos pacientes internados por insuficiência cardíaca descompensada. Conclusão A Nursing Outcomes Classification foi sensível às alterações no quadro clínico dos pacientes.

  1. Prescrição de terapias baseadas em evidências para pacientes de alto risco cardiovascular: estudo REACT

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Otávio Berwanger

    2013-03-01

    Full Text Available FUNDAMENTO: Dados de atendimento ambulatorial ao paciente de alto risco cardiovascular no Brasil são insuficientes. OBJETIVO: Descrever o perfil e documentar a prática clínica do atendimento ambulatorial de pacientes de alto risco cardiovascular no Brasil, no que diz respeito à prescrição de terapias baseadas em evidências. MÉTODOS: Registro prospectivo que documentou a prática clínica ambulatorial de indivíduos de alto risco cardiovascular, que foi definido como a presença de um dos seguintes fatores: doença arterial coronariana, cerebrovascular e vascular periférica; diabetes; ou aqueles com pelo menos três dos seguintes fatores: hipertensão arterial, tabagismo, dislipidemia, maiores 70 anos, histórico familiar de doença arterial coronariana, nefropatia crônica ou doença carotídea assintomática. Foram avaliadas características basais e a taxa de prescrição das intervenções medicamentosas e não medicamentosas. RESULTADOS: Foram incluídos 2.364 pacientes consecutivos, sendo 52,2% do gênero masculino, idade média de 66,0 anos (± 10,1. Dentre os pacientes incluídos, 78,3% utilizavam antiplaquetários, 77,0% estatinas e, dos pacientes com história de infarto do miocárdio, 58,0% receberam betabloqueadores. O uso concomitante destas três classes foi de 34%. Não atingiram as metas preconizadas pelas diretrizes 50,9% dos hipertensos, 67% dos diabéticos e 25,7% dos dislipidêmicos. Os principais preditores de prescrição de terapias com benefício comprovado foram centro com cardiologista e histórico de doença arterial coronariana. CONCLUSÃO: Este registro nacional e representativo identificou hiatos importantes na incorporação de terapias com benefício comprovado, oferecendo um panorama real dos pacientes de alto risco cardiovascular.

  2. Condutas de limitação terapêutica em pacientes internados em Unidade de Terapia Intensiva Therapeutic limitation conducts in intensive care unit patients

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Almir Galvão Vieira Bitencourt

    2007-06-01

    Full Text Available JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Atualmente, há uma tendência crescente de se buscar o "morrer com dignidade", mais do que prolongar inutilmente o sofrimento de pacientes terminais em unidades de terapia intensiva (UTI. O objetivo deste estudo foi avaliar a utilização de condutas que sugerem limitação terapêutica (LT em pacientes que foram a óbito em UTI Adulto. MÉTODO: Trata-se de um estudo exploratório, retrospectivo, que avaliou prontuários médicos de pacientes que foram a óbito na UTI geral de um hospital privado de Salvador-BA, entre janeiro e agosto de 2003, com internação superior a 24 horas na unidade. Os pacientes foram classificados, em relação ao óbito, em "não resposta a medidas de reanimação", "morte encefálica", "decisão de não reanimar" (DNR, "não adoção ou retirada de medidas de suporte de vida", sendo estas duas últimas consideradas medidas sugestivas de limitação terapêutica. RESULTADOS: Foram incluídos dados referentes a 67 pacientes, correspondendo a 90,4% dos pacientes falecidos na unidade durante o período. Destes, 56,7% eram mulheres e a idade média dos pacientes foi de 66,58 ± 17,86 anos. Medidas sugestivas de LT foram encontradas em 59,7% dos pacientes, sendo a mais importante "não adoção de medidas de suporte" (35,8%, seguida de DNR (17,9% e "retirada de medidas de suporte" (6%. A utilização de fármacos vasoativos e métodos dialíticos foram as medidas de suporte mais omitidas, enquanto antibioticoterapia foi a mais retirada. A utilização de medidas de LT foi mais freqüente nos pacientes clínicos. CONCLUSÕES: Os dados do presente estudo sugerem altas freqüências de condutas médicas sugestivas de LT em UTI geral no Nordeste do Brasil. Métodos terapêuticos que possam causar desconforto ou sofrimento aos pacientes terminais, como nutrição, sedação e analgesia, raramente foram omitidos ou retirados.BACKGROUND AND OBJECTIVES: There is a growing tendency of looking for "dying

  3. Dieta hipocalórica e treinamento físico em pacientes com síndrome metabólica e apnéia do sono

    OpenAIRE

    Cristiane Maki Nunes

    2011-01-01

    INTRODUÇÃO. Estudos anteriores demonstraram que pacientes com síndrome metabólica (SMet) e apnéia obstrutiva do sono (SAOS) apresentam hiperativação simpática e hipersensibilidade quimiorreflexa. Neste trabalho, testamos as hipóteses de que: 1) dieta hipocalórica associada à treinamento físico (D+TF) melhora a sensibilidade quimiorreflexa em pacientes com SMet e 2) Os efeitos da D+TF seriam mais pronunciados em pacientes com SMet+AOS que em pacientes sem AOS (SMet-AOS). MÉTODOS. Vinte e sete ...

  4. Pesquisa de fungos em 20 pacientes com polipose nasossinusal Fungal research in 20 patientes with nasal polyposis

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Carla R. Monteiro

    2002-10-01

    Full Text Available Introdução: Polipose nasossinusal é uma doença freqüente na prática clínica otorrinolaringológica. Sua associação com fungos, porém, tem recebido mais atenção apenas nos últimos 20 anos, principalmente após o reconhecimento da sinusite fúngica alérgica. Objetivo: Identificar a presença de fungos nos seios paranasais de pacientes portadores de polipose nasossinusal e analisar a reatividade destes pacientes para aeroalérgenos. Forma de Estudo: Clínico prospectivo. Material e Método: Avaliamos de forma prospectiva 20 pacientes com diagnóstico de polipose nasossinusal, que se apresentaram ao ambulatório de Otorrinolaringologia do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho. Durante o tratamento cirúrgico, a secreção removida dos seios paranasais foi colocada em Sabouraud com cloranfenicol e submetida à análise histopatológica. Foram dosados níveis séricos de IgE total, IgE específica para Aspergillus fumigatus e contagem de eosinófilos do sangue periférico. Testes cutâneos com antígenos de Dermatophagoides pteronyssinus, Dermatophagoides farinae, Blomia tropicalis, Blattella germânica, Blattella americana e Aspergillus fumigatus foram realizados .Resultados: Seis pacientes (30% apresentaram crescimento fúngico, sendo quatro Aspergillus sp, um Candida tropicalis e outro Cladophialophora carrionii. Treze (68,42% apresentaram teste de puntura positivo para os aeroalérgenos acima citados. Em dez pacientes (50% foi encontrada eosinofilia. Níveis séricos elevados de IgE total foram encontrados em oito (44,4%. Nível sérico elevado de IgE específica para Aspergillus fumigatus foi encontrado em apenas um. Conclusão: Salientamos a importância da pesquisa de fungos e de uma investigação do sistema imune nos pacientes com polipose nasossinusal para ser feito um diagnóstico preciso e tratamento adequado.Introduction: Nasal polyposis is a frequent disease in the otolaryngology clinical practice. The association

  5. Adesão ao tratamento farmacológico anti-hipertensivo de pacientes em hemodiálise

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Paulo Roberto da Silva Ribeiro

    2015-10-01

    Full Text Available O risco de morbidade/mortalidade por doenças cardiovasculares em pacientes com doença renal crônica (DRC é elevado, sendo imprescindível a instituição de uma terapia anti-hipertensiva eficaz. A baixa adesão ou não adesão ao tratamento farmacológico anti-hipertensivo prejudica o alcance dos resultados terapêuticos no retardo da progressão da DRC. Objetivou-se estudar a adesão à terapia anti-hipertensiva em 120 pacientes com DRC em hemodiálise. Trata-se de um estudo transversal, descritivo, com abordagem quantitativa, realizado entre maio a junho de 2011 na Clínica de Doenças Renais de Imperatriz – MA. Os dados foram obtidos através da análise dos prontuários dos pacientes e da aplicação de roteiro de entrevista para a coleta de dados sociodemográficos, clínicos e relacionados ao tratamento medicamentoso anti-hipertensivo. O nível de adesão ao tratamento foi estimado pelo Teste de Morisky- Green. A maioria dos pacientes é do sexo masculino (69,2%, possui idade inferior a 60 anos (69,2%, é analfabeta ou possui apenas o ensino fundamental (79,2% e possui baixa renda mensal (90,8%. A hipertensão arterial foi a doença de base prevalente. Houve predomínio da politerapia em 78,3% dos casos. Os betabloqueadores foram os anti-hipertensivos mais utilizados, seguidos pelos bloqueadores dos canais de cálcio e agentes que atuam no sistema renina-angiotensina. O Teste de Morisky-Green apontou que 58,3% dos entrevistados apresentaram nível elevado de adesão à terapia medicamentosa. A falta de acesso aos medicamentos foi o principal motivo relatado pelos pacientes para não seguirem adequadamente o tratamento anti-hipertensivo. Verificou-se a necessidade de melhorias na assistência farmacêutica a estes pacientes e a implementação de estratégias para aumentar a adesão ao tratamento.Palavras-chave: Adesão à medicação. Anti-hipertensivos. Insuficiência Renal Crônica. Diálise Renal. Farmac

  6. Componentes do modelo teórico de Roy em pacientes submetidos à hemodiálise

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Cecília Maria Farias de Queiroz Frazão

    Full Text Available Estudo transversal, objetivando identificar os componentes do modelo teórico de Roy em pacientes submetidos à hemodiálise em um centro de diálise. Participaram 178 pacientes de um centro dialítico no Nordeste do Brasil. A coleta de dados ocorreu de outubro/2011 a fevereiro/2012, por entrevista e exame físico. Os componentes identificados foram: problemas adaptativos, comportamentos e estímulos. Os principais problemas adaptativos foram: retenção de líquido intracelular, hipercalemia, hipotermia, edema, intolerância à atividade. Os comportamentos foram: anúria, desequilíbrio hidroeletrolítico, aumento de peso em curto período, aumento do potássio sérico, temperatura corporal abaixo de 36°C, retenção de líquidos, fadiga, dificuldade em realizar atividades de vida diária. Os estímulos foram: lesão renal, circulação extracorpórea, hemodiálise, não seguimento da restrição hídrica, distúrbio eletrolítico, ambiente frio, efeitos adversos relacionados ao tratamento. Conclui-se que a identificação desses componentes, enquadrados no modo fisiológico, contribui para o planejamento de intervenções de enfermagem específicas e voltadas para a adaptação da clientela.

  7. Exames radiográficos solicitados no atendimento inicial de pacientes em uma Faculdade de Odontologia brasileira

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Lucas Borin MOURA

    Full Text Available INTRODUÇÃO: Para que radiografias ofereçam mais benefícios do que riscos, precisam ser realizadas ou solicitadas de acordo com cada situação clínica.OBJETIVO: Avaliar os exames radiográficos solicitados no atendimento inicial em uma Faculdade de Odontologia, considerando os sinais/sintomas e o motivo para busca pelo atendimento.MATERIAL E MÉTODO: Foram avaliados os prontuários de 3.100 pacientes adultos, tratados em um período de três anos, excluindo aqueles em que os pacientes não haviam realizado exames radiográficos na consulta inicial. Numa amostra final de 1.567 prontuários, foram coletados os seguintes dados: idade e gênero, razão da procura pelo tratamento, presença de sinais e/ou sintomas, além da técnica e do número de radiografias realizadas. Os dados foram analisados por estatística descritiva.RESULTADO: 5.034 radiografias realizadas, com média de 3,24 (±2,97 por paciente. Entre as técnicas, a mais utilizada foi a periapical seguida pela panorâmica. Extração dentária e dor foram as razões mais prevalentes da procura pelo atendimento, enquanto dor, doença periodontal e presença de patologias de tecidos moles foram os sinais/sintomas mais comuns. Verificou-se que 35,41% da amostra não apresentou sinais ou sintomas.CONCLUSÃO: Há uma grande variação na requisição de radiografias no exame inicial, mostrando uma falha na aplicação de critérios de seleção de imagens para diagnóstico, o que pode levar à exposição desnecessária do paciente à radiação X.

  8. Criptosporidiose em paciente com espondilite anquilosante usando adalimumabe Cryptosporidiosis in a patient with ankylosing spondylitis treated with adalimumab

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Fernando Augusto Chiuchetta

    2010-06-01

    Full Text Available A criptosporidiose é uma doença parasitária causada pelo protozoário Cryptosporidium sp. Observou-se um aumento no número de diagnósticos realizados nos últimos vinte anos, principalmente em pacientes que apresentam imunodeficiências como a síndrome da imunodeficiência humana adquirida e as imunodeficiências induzidas como em pacientes transplantados e nos que necessitam realizar hemodiálise frequentemente. Relata-se o caso de um jovem com espondilite anquilosante que, usando adalimumabe, apresentou diarreia devido à criptosporidiose.Cryptosporidiosis is a parasitic disease caused by a protozoan called Cryptosporidium sp. An increased number of diagnoses were made in the last 20 years, especially in patients with immunodeficiency like the acquired human immunodeficiency syndrome and induced immunodeficiency, such as in transplant patients and those who need frequent hemodialysis, has been observed. We report the case of a young patient with ankylosing spondylitis treated with adalimumab who developed chronic diarrhea secondary to cryptosporidiosis

  9. Lymphangiectatic Kaposi's sarcoma in a patient with AIDS Sarcoma de Kaposi linfangiectásico em paciente com Aids

    Directory of Open Access Journals (Sweden)

    Mônica Santos

    2013-04-01

    Full Text Available Kaposi's sarcoma is a malignant disease that originates in the lymphatic endothelium. It has a broad spectrum of clinical manifestations. Its four distinct clinical forms are: classic, endemic, iatrogenic and epidemic Kaposi's sarcoma. In non-HIV-associated Kaposi's sarcoma, the disease is typically limited to the lower extremities, but in immunodeficient patients, it is a multifocal systemic disease. The clinical course of the disease differs among patients, ranging from a single or a few indolent lesions to an aggressive diffuse disease. Advanced Kaposi's sarcoma lesions, typically those on the lower extremities, are often associated with lymphedema. In this paper, we report a case of a patient with a rare form of AIDS-associated Kaposi sarcoma called lymphangiectatic Kaposis's sarcoma.O sarcoma de Kaposi é uma neoplasia originária do endotélio linfatico, que apresenta um amplo espectro de manifestações, com quatro formas clínicas: sarcoma de Kaposi clássico, endêmico, iatrogêncio e epidêmico ou associado ao HIV. Em pacientes imunocompetentes, a doença é tipicamente limitada às extremidades. Porém em pacientes imunideprimidos, o sarcoma de Kaposi é uma doença sistêmica multifocal. Apresenta cursos clínicos diferentes, desde simples lesões cutâneas isoladas até lesões agressivas e difusas, com ou sem envolvimento sistêmico. Lesões avançadas de sarcoma de Kaposi, principalmente as localizadas nas extremi